CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DA ENFERMAGEM: REVISÃO DE LITERATURA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DA ENFERMAGEM: REVISÃO DE LITERATURA"

Transcrição

1 CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DA ENFERMAGEM: REVISÃO DE LITERATURA Francine Cassol Prestes 1 Carmem Lúcia Colomé Beck 2 Rosângela Marion da Silva 3 Bruna Sodré Simon 4 Adelina Giacomelli Prochnow 5 A identidade é formada e transformada continuamente em relação às formas pelas quais somos representados ou interpelados nos sistemas culturais que nos rodeiam, sendo reafirmada ao longo do tempo, de modo que sua unidade permanece sempre incompleta (Hall, 2000). Para Gonzáles et al (2006) a percepção do trabalho como mediador de integração social tanto no ponto de vista econômico quanto cultural, demonstra sua importância na vida do sujeito, a qual é ratificada ao percebermos o trabalho enquanto fornecedor de uma identidade ao trabalhador, que de outra maneira, nem sempre consegue alguma forma de se mostrar existindo e relacionando-se (GONZÁLES e BECK, 2002). Nesse sentido, Ribeiro et al (2006) explicitam que o trabalho da enfermagem está localizado na interface de outros trabalhos na área da saúde e possui caracteres que mais ou menos o identificam, bem como a seus trabalhadores, dentre estes se encontram a forma como seus saberes são constituídos, seus interesses, seus instrumentos e objetos de trabalho e suas formas de organização (GOMES e OLIVEIRA, 2005). Segundo Oliveira (1995; 2006), às vezes, parece não existir, por parte da sociedade, uma diferenciação entre enfermeiro e equipe de enfermagem o que certamente apresenta reflexos nas representações, na auto-imagem e na auto(des)valorização das profissionais acerca de seu trabalho e das funções sociais. Desta forma, apresentamos um estudo sobre a construção da identidade profissional da enfermagem, que tem por objetivo apresentar um panorama geral das produções nacionais sobre a referida temática na última década. Pelo exposto, tal estudo se justifica por retratar a realidade da profissão em diferentes contextos, bem como por evidenciar desafios que se reconfiguram ao longo do tempo sem serem completamente ultrapassados como a falta de reconhecimento e autonomia profissional. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica referente à temática construção da identidade profissional da enfermagem. Os dados foram obtidos por meio de pesquisa em artigos científicos nacionais, publicados no período de 1997 a 2007, disponibilizados no Sistema BIREME (MEDLINE, LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde; BDENF- Banco de Dados em Enfermagem e SCIELO- Scientific Electronic Library Online). Para tal, foram utilizados os seguintes descritores isolados: enfermagem, estudantes de enfermagem, identidade profissional, prática profissional, auto-imagem e crise de identidade. Foram incluídos os artigos que apresentavam o desfecho construção da identidade profissional da enfermagem e foram publicados em periódicos nacionais indexados nas bases de dados supracitadas. Excluíram-

2 se os artigos que abordavam imagem profissional, mas não possuíam o desfecho pretendido neste estudo e também as publicações que não possuíam o texto completo disponível para acesso online. A análise dos dados foi realizada após leitura dos mesmos, a partir das quais foram extraídas informações específicas de cada artigo referentes ao objeto de estudo e ao contexto histórico e social considerados. Posteriormente foi realizada uma análise comparativa dos mesmos. Ao final da coleta, sete artigos se adequaram aos critérios de inclusão. O resultado da busca encontra-se sumarizado a seguir. A perspectiva histórica da construção da identidade profissional da enfermagem remete a um estudo etnográfico sobre as sensações/percepções despertadas no exercício da profissão durante a era moderna, o qual subsidiou a discussão sobre o processo de construção da identidade profissional da enfermagem com sua base feminina no referido contexto histórico. O estudo revela que durante a instituição da enfermagem profissional, o ato de cuidar remetia a pré-requisitos como: idoneidade moral, devoção, despretendimento e submissão. O estudo afirma uma cultura profissional em que dois dilemas encontram-se articulados: um imaginário mimético com relação à medicina e um imaginário feminino de submissão e inferioridade (MOREIRA, 1999). Com o intuito de conhecer e compreender as imagens e o imaginário social que permeiam a escolha profissional de enfermeiras brasileiras e peruanas foi realizado um estudo no qual se fez uma única pergunta porque escolheu a enfermagem como profissão?. Participaram doze enfermeiras brasileiras e oito peruanas e a análise dos dados resultou na elaboração de três categorias que compõem a identidade profissional da enfermeira: servil, vocacional e profissional. O estudo revelou a imagem vocacional e servil da profissão mais presentes nas falas das enfermeiras brasileiras, enquanto na fala das peruanas a imagem profissional foi ressaltada (RIBEIRO et al, 2006). O estudo histórico a partir da análise documental dos Anais dos Congressos Brasileiros de Enfermagem (CBEns) entre 1977 e 1987, teve por objetivo analisar as dispersões na produção do conhecimento e resultou em duas categorias centrais: imagem profissional e identidade profissional, as quais originaram as subcategorias status profissional e papel profissional. Os resultados apontam a reforma do Sistema Público de Saúde como um grande desafio para a enfermagem e evidenciam a crise pela qual passava a profissão diante da indefinição de identidade profissional e de uma imagem desfavorável da profissão na sociedade (SILVA, PADILHA e BORESTEIN, 2002). Compreender o processo de construção da identidade profissional dos enfermeiros no seu cotidiano de trabalho foi o objetivo do estudo realizado com 22 trabalhadores (enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem, médico, secretária e estudante do curso de medicina) da Rede Pública de Saúde. A partir da análise foram constituídas quatro categorias empíricas: a realidade do trabalho e o processo de construção da identidade do enfermeiro, a definição do papel e o processo de construção da identidade profissional do enfermeiro, o espelho da identidade, as manifestações do ser. Esse estudo traduz a identidade como uma dinâmica construída por meio de movimentos de confirmação e transformação (NETO e RAMOS, 2004). A passagem pelos espelhos foi a metáfora utilizada em um estudo que teve como pretensões analisar a construção da identidade profissional da enfermeira, a partir de suas

3 representações sociais sobre três períodos distintos: o anterior ao ingresso na universidade, durante a formação e após a graduação, bem como discutir os processos de construção/desconstrução/reconstrução de sua identidade profissional. Participaram dez enfermeiros que exerciam a profissão há mais de cinco anos em diferentes áreas de atuação. O primeiro espelho corresponde ao período anterior à entrada na universidade e revela que a construção da identidade profissional se inicia simultaneamente a construção da identidade juvenil. No segundo espelho, as enfermeiras explicitaram a construção da identidade de resistência, e na passagem pelo terceiro espelho se destacaram as questões práticas do cotidiano da enfermagem, tais como a qualificação, autonomia e reconhecimento profissional (OLIVEIRA, 2006). A Teoria das Representações Sociais foi adotada como referencial teórico-metodológico na realização de uma investigação, na qual foram descritas e analisadas as imagens profissionais presentes nas representações de 30 enfermeiros atuantes na área da saúde pública. Os resultados revelaram a distribuição dos conteúdos em cinco categorias. Com relação à auto-imagem, três blocos de significados emergiram na fala dos sujeitos: enfermeiro como referência para a equipe de enfermagem, a auto-imagem inespecífica e a imagem de argamassa. A heteroimagem foi subdivida em quatro categorias: administrador, imagem invisível para a equipe de saúde, imagem positiva para a população e de sobreposição de outros profissionais. O estudo explicita que os significados conferidos à auto e heteroimagem estão intimamente ligados ao cotidiano e às vivências (GOMES e OLIVEIRA, 2005). Compreender a construção da identidade profissional de enfermeiras no exercício da gerência, a partir de um paralelo com o processo de construção do conhecimento cognitivo segundo Jean Piaget é o objetivo de outro estudo realizado com sete enfermeiras que desempenhavam a função de gerência. A construção da identidade profissional da enfermeira gerencial, assim como a elaboração do conhecimento, inclui três estágios: crise de identidade, fase de transição ou adaptação e fase de equilíbrio representada por uma posição de centralidade em relação à equipe multiprofissional (BRITO, 2006). Por meio deste estudo, evidenciou-se o escasso número de produções sobre construção da identidade profissional da enfermagem. Observaram-se algumas dificuldades em relação à padronização dos descritores e impossibilidade de acesso on-line aos textos completos de algumas publicações. A análise dos artigos comprova a diversidade de abordagens acerca da temática, que convergem na tentativa de explicar a complexidade que permeia a construção da identidade em diversas realidades históricas, sociais, culturais, cotidianas e individuais. Merece destaque o caráter inovador e revelador do estudo de Oliveira (2006) que aborda a imagem do estudante de enfermagem, o qual ressente-se da falta de liberdade de expressão, e evidencia a necessidade de realização de novos estudos sobre a construção da identidade dos acadêmicos de enfermagem. Palavras-chave: enfermagem; identidade profissional; pesquisa bibliográfica.

4 REFERÊNCIAS Hall, S. A identidade cultural na Pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A. 4 ed, 2000, 102p. 1. Gonzáles, R.M.B.; Beck, C.L.C.; Denardin, J.M.; Trindade, L. de L. Trabalho de enfermagem ambulatorial: um estudo descritivo sobre as implicações na saúde do trabalhador. Online Brazilian Journal of Narsing. Vol. 5, n. 2, Gonzáles, R.M.B.; Beck, C.L.C. O sofrimento e o prazer no cotidiano dos trabalhadores de enfermagem. Texto Contexto Enferm.. Florianópolis. V. 11. n. 1, p jan./abr Ribeiro, A.A. de A.; Falcon, G.S.; Borestein, M.S.; Padilha, M.I.C. de S. A escolha profissional no imaginário social enfermeiras brasileiras e peruanas. Esc. Anna Nery v.10 n.2 Rio de Janeiro ago Gomes, A.M.T.; Oliveira, D.C. A auto e heteroimagem profissional do enfermeiro em saúde pública: um estudo de representações sociais. Rev Latino-am.Enfermagem vol. 13 n.6 Ribeirão Preto Nov./ Dez Oliveira, B.G.R.B de. A passagem pelos espelhos: A construção da identidade profissional da enfermeira. Texto Contexto Enferm. Florianópolis, 2006;15(1): Oliveira, B.G.R.B de. A construção da identidade profissional da enfermeira: o significado atribuído pelas alunas ingressantes na graduação [dissertação]. Rio de Janeiro: EEAN/ UFRJ; Moreira, M.C.N. Imagens do espelho de Vênus: mulher, enfermagem e modernidade. Rev Latino-am.Enfermagem, Ribeirão Preto, v.7, n.1, p , jan Silva, A.L.; Padilha, M.I.C de S.; Borestein, M.S. Imagem e Identidade profissional na construção do conhecimento em enfermagem. Rev Latino-am.Enfermagem 2002 julho-agosto;10(4): Netto, L.F.S de A.; Ramos, FRS. Considerações sobre o processo de construção da identidade do enfermeiro no cotidiano do trabalho. Rev Latino-am.Enfermagem vol.12 n.1 Ribeirão Preto Jan/ Feb Brito, M.J.M. et al. Os estágios identitários de um enfermeiragerente: uma abordagem piagetiana. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, 2006;15(2): Aluna do Curso de enfermagem da UFSM. Membro do Grupo de Pesquisa Trabalho, Saúde, Educação e Enfermagem. 2. Professora Adjunto do Departamento de Enfermagem da UFSM. Doutora em Enfermagem pela UFSC. Líder do Grupo de Pesquisa Trabalho, Saúde, Educação e Enfermagem.

5 3. Enfermeira do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM). Mestranda de Pós Graduação da UFSM. Membro do Grupo de Pesquisa Trabalho, Saúde, Educação e Enfermagem. 4. Relatora. Aluna do Curso de enfermagem da UFSM. Rua Santana Piccini, 910, Santa Maria. Telefone: Doutora em Enfermagem pela UFRJ. Professora Adjunto da UFSM. Membro do Núcleo de Pesquisa Educação, Gerência, Exercício Profissional (NUPEGEPEn) da EEAN/UFRJ.

EDUCAÇÃO PERMANENTE E CONTINUADA: INSTRUMENTO PARA A PRÁTICA DE ENFERMAGEM

EDUCAÇÃO PERMANENTE E CONTINUADA: INSTRUMENTO PARA A PRÁTICA DE ENFERMAGEM EDUCAÇÃO PERMANENTE E CONTINUADA: INSTRUMENTO PARA A PRÁTICA DE ENFERMAGEM Eliese Denardi Cesar 1 Luciane Stanislawski de Souza 2 Roberta Mota Holzschuh 3 Graciela Gonsalves Borba 4 Janaína Kettenhuber

Leia mais

PERFIL DO ESTUDANTE DE ENFERMAGEM DO UNISALESIANO - LINS.

PERFIL DO ESTUDANTE DE ENFERMAGEM DO UNISALESIANO - LINS. PERFIL DO ESTUDANTE DE ENFERMAGEM DO UNISALESIANO - LINS. Jéssica Aparecida Gregório Ferreira (Acadêmica do Curso de Enfermagem), Lais Daniele Lourenço da Silva (Acadêmica do Curso de Enfermagem), Silvio

Leia mais

TÍTULO: PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E ACADÊMICO DE DISCENTES DE ENFERMAGEM DE UMA UNIVERSIDADE PARTICULAR

TÍTULO: PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E ACADÊMICO DE DISCENTES DE ENFERMAGEM DE UMA UNIVERSIDADE PARTICULAR TÍTULO: PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E ACADÊMICO DE DISCENTES DE ENFERMAGEM DE UMA UNIVERSIDADE PARTICULAR CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

DELINEANDO AS PRODUÇÕES NA ÁREA DA ENFERMAGEM SOBRE OS TEMAS: SAÚDE DO TRABALHADOR, MEIO AMBIENTE E SUAS RELAÇÕES COM A CONCEPÇÃO DE RISCO 1

DELINEANDO AS PRODUÇÕES NA ÁREA DA ENFERMAGEM SOBRE OS TEMAS: SAÚDE DO TRABALHADOR, MEIO AMBIENTE E SUAS RELAÇÕES COM A CONCEPÇÃO DE RISCO 1 DELINEANDO AS PRODUÇÕES NA ÁREA DA ENFERMAGEM SOBRE OS TEMAS: SAÚDE DO TRABALHADOR, MEIO AMBIENTE E SUAS RELAÇÕES COM A CONCEPÇÃO DE RISCO 1 DIAZ, Paola da Silva 2 ; CAMPONOGARA, Silviamar 3 RESUMO Tendo-se

Leia mais

Constituição de competência para humanização da assistência na prática do enfermeiro em Unidade de Terapia Intensiva

Constituição de competência para humanização da assistência na prática do enfermeiro em Unidade de Terapia Intensiva Constituição de competência para humanização da assistência na prática do enfermeiro em Unidade de Terapia Intensiva Nara Elizia Souza de OLIVEIRA 1 ; Lizete Malagoni de A. C. OLIVEIRA 2 ; Roselma LUCCHESE

Leia mais

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação. 20.enfe@capes.gov.br

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação. 20.enfe@capes.gov.br COMUNICADO Nº 001/2013 ÁREA DE ENFERMAGEM ATUALIZAÇÃO DO WEBQUALIS DA ÁREA REF. 2011 Brasília, 11 de janeiro de 2013. No WebQualis da Área 20 Enfermagem do ano de 2010 constavam 784 periódicos classificados

Leia mais

A EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE E A EDUCAÇÃO POPULAR: UMA REVISÃO DA LITERATURA

A EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE E A EDUCAÇÃO POPULAR: UMA REVISÃO DA LITERATURA A EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE E A EDUCAÇÃO POPULAR: UMA REVISÃO DA LITERATURA Érica Fernanda Nascimento de Souza 1 Renilda Rosa Dias 2 RESUMO O estudo objetivou evidenciar a importância da Educação Popular

Leia mais

HIV/AIDS EM IDOSOS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

HIV/AIDS EM IDOSOS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA HIV/AIDS EM IDOSOS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA Fabiana Medeiros de Brito (NEPB/UFPB). E-mail: fabianabrito_@hotmail.com Eveline de Oliveira Barros (NEPB/UFPB). E-mail: evinhabarros@gmail.com

Leia mais

HUMANIZAÇÃO DO REAL PARA O IDEAL NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO DE LITERATURA

HUMANIZAÇÃO DO REAL PARA O IDEAL NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO DE LITERATURA HUMANIZAÇÃO DO REAL PARA O IDEAL NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO DE LITERATURA Francisco Junio do Nascimento 1, Sheron Maria Silva Santos 1, Jose Thiago Gois de Alencar 1, Ivanildo do Carmo

Leia mais

A ENFERMAGEM E A VULNERABILIDADE DOS ADOLESCENTES FRENTE ÀS IST/HIV/AIDS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

A ENFERMAGEM E A VULNERABILIDADE DOS ADOLESCENTES FRENTE ÀS IST/HIV/AIDS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA A ENFERMAGEM E A VULNERABILIDADE DOS ADOLESCENTES FRENTE ÀS IST/HIV/AIDS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA Mariélisson Urbano dos Santos 1 Heloane Medeiros do Nascimento 2 Luciana Dantas Farias de Andrade 3 Maria

Leia mais

O PAPEL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL NO PERÍODO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, O DIREITO A ESTABILIDADE

O PAPEL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL NO PERÍODO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, O DIREITO A ESTABILIDADE O PAPEL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL NO PERÍODO DE ESTÁGIO PROBATÓRIO, O DIREITO A ESTABILIDADE Marcelo Marques Ferreira 1 Fernando De Oliveira Bombilio 2 RESUMO Neste artigo, articulamos uma breve incursão

Leia mais

TÍTULO: A ENFERMAGEM E OS USUÁRIOS DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NO CAPS: RELATO DE VIVÊNCIAS.

TÍTULO: A ENFERMAGEM E OS USUÁRIOS DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NO CAPS: RELATO DE VIVÊNCIAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: A ENFERMAGEM E OS USUÁRIOS DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NO CAPS: RELATO DE VIVÊNCIAS. CATEGORIA:

Leia mais

TÍTULO: SOFRIMENTO PSÍQUICO EM FAMÍLIAS DE DEPENDENTES ALCOÓLICOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM

TÍTULO: SOFRIMENTO PSÍQUICO EM FAMÍLIAS DE DEPENDENTES ALCOÓLICOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM TÍTULO: SOFRIMENTO PSÍQUICO EM FAMÍLIAS DE DEPENDENTES ALCOÓLICOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO AUTOR(ES): ANDRESSA

Leia mais

RISCOS E VULNERABILIDADES NA ADOLESCÊNCIA PARA O USO DE DROGAS. PAPEL DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO

RISCOS E VULNERABILIDADES NA ADOLESCÊNCIA PARA O USO DE DROGAS. PAPEL DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO RISCOS E VULNERABILIDADES NA ADOLESCÊNCIA PARA O USO DE DROGAS. PAPEL DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO Renata Juliana Pereira de Moraes Trindade Crislene Kelly Guedes Lopes Luiza Jamila Silva da Costa Maria

Leia mais

A PARTICIPAÇÃO EM GRUPOS DE PESQUISAS E A OPORTUNIDADE DE CRESCIMENTO E VISIBILIDADE DA ENFERMAGEM 1

A PARTICIPAÇÃO EM GRUPOS DE PESQUISAS E A OPORTUNIDADE DE CRESCIMENTO E VISIBILIDADE DA ENFERMAGEM 1 A PARTICIPAÇÃO EM GRUPOS DE PESQUISAS E A OPORTUNIDADE DE CRESCIMENTO E VISIBILIDADE DA ENFERMAGEM 1 NASCIMENTO, Letícia 2 ; NEVES, Eliane Tatsch 3 ; PIESZAK, Greice Machado 4 ; POTRICH, Tassiana 5 RESUMO

Leia mais

O TRABALHADOR DE ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA E SUA SAÚDE: CONFLITOS E CONTRADIÇÕES

O TRABALHADOR DE ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA E SUA SAÚDE: CONFLITOS E CONTRADIÇÕES O TRABALHADOR DE ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA E SUA SAÚDE: CONFLITOS E CONTRADIÇÕES Carmem Lúcia Colomé Beck ; 1 Eliese Denardi Cesar 2 Luciane Stanislawski de Souza 3 Roberta Mota Holzachuh 4 O ser humano

Leia mais

TRABALHADORES DE ENFERMAGEM E OS IDOSOS HOSPITALIZADOS: UMA PROPOSTA DE INVESTIGAÇÃO

TRABALHADORES DE ENFERMAGEM E OS IDOSOS HOSPITALIZADOS: UMA PROPOSTA DE INVESTIGAÇÃO TRABALHADORES DE ENFERMAGEM E OS IDOSOS HOSPITALIZADOS: UMA PROPOSTA DE INVESTIGAÇÃO JULIANA PETRI TAVARES 1 CARMEM LÚCIA COLOMÉ BECK 2 ROSÂNGELA MARION 3 SUSAN BUBLITZ 4 SABRINA MEDIANEIRA WIETHAN QUINHONES

Leia mais

TENDÊNCIAS DA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO ACERCA DO FAZER GERENCIAL DO ENFERMEIRO NA ATENÇÃO BÁSICA 1

TENDÊNCIAS DA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO ACERCA DO FAZER GERENCIAL DO ENFERMEIRO NA ATENÇÃO BÁSICA 1 TENDÊNCIAS DA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO ACERCA DO FAZER GERENCIAL DO ENFERMEIRO NA ATENÇÃO BÁSICA 1 KINALSKI, Daniela Dal Forno 2 ; PAES, Lucilene Gama 3 ; MACHADO, Bruna Parnov 4 ; LIMA, Suzinara Beatriz

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DO BRINCAR NA HOSPITALIZAÇÃO DE CRIANÇAS HOSPITALIZADAS COM CÂNCER 1

A CONTRIBUIÇÃO DO BRINCAR NA HOSPITALIZAÇÃO DE CRIANÇAS HOSPITALIZADAS COM CÂNCER 1 A CONTRIBUIÇÃO DO BRINCAR NA HOSPITALIZAÇÃO DE CRIANÇAS HOSPITALIZADAS COM CÂNCER 1 REIS, Thamiza L. Da Rosa dos 2 ; BIN, Aline 3 ; ANTUNES, Bibiana Sales 4 ; FERREIRA, Emanuelli Manico 5 1 Trabalho de

Leia mais

TÍTULO: A INFLUÊNCIA DA ESPIRITUALIDADE NO CUIDADO DO USUÁRIO ONCOLÓGICO: OLHAR DA ENFERMAGEM

TÍTULO: A INFLUÊNCIA DA ESPIRITUALIDADE NO CUIDADO DO USUÁRIO ONCOLÓGICO: OLHAR DA ENFERMAGEM TÍTULO: A INFLUÊNCIA DA ESPIRITUALIDADE NO CUIDADO DO USUÁRIO ONCOLÓGICO: OLHAR DA ENFERMAGEM CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA

Leia mais

Preparo do enfermeiro-líder para a qualidade da assistência de enfermagem: revisão da literatura

Preparo do enfermeiro-líder para a qualidade da assistência de enfermagem: revisão da literatura Preparo do enfermeirolíder para a qualidade da assistência de enfermagem: revisão da literatura Débora Cristina Fioretti Aluna do Curso de Graduação em Enfermagem. Maria Cristina Sanna Docente do Curso

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA LIDERANÇA COMO INSTRUMENTO GERENCIAL NO PROCESSO DE TRABALHO DO ENFERMEIRO

UTILIZAÇÃO DA LIDERANÇA COMO INSTRUMENTO GERENCIAL NO PROCESSO DE TRABALHO DO ENFERMEIRO UTILIZAÇÃO DA LIDERANÇA COMO INSTRUMENTO GERENCIAL NO PROCESSO DE TRABALHO DO ENFERMEIRO ISABELA FERNANDA LARIOS FRACAROLLI ANAIR LAZZARI NICOLA Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, Paraná,

Leia mais

A PRODUÇÃO CIENTÍFICA ACERCA DO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES

A PRODUÇÃO CIENTÍFICA ACERCA DO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES A PRODUÇÃO CIENTÍFICA ACERCA DO ENSINO FUNDAMENTAL DE NOVE ANOS: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES Patrícia Xavier Figueiredo FURG Maria Renata Alonso Mota FURG RESUMO: Este trabalho é parte integrante da pesquisa

Leia mais

Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE):Informatização na Implantação(*)

Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE):Informatização na Implantação(*) Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE):Informatização na Implantação(*) Cristiane Vaucher(**) Enfermeira. Membro do Comitê de Implantação da SAE no INCA IV Jornada de Enfermagem em Oncologia

Leia mais

Características das revistas científicas da área de saúde pública

Características das revistas científicas da área de saúde pública Características das revistas científicas da área de saúde pública Fórum de Editores Científicos da Área de Saúde Pública 8º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva º Congresso Mundial de Saúde Pública Rio

Leia mais

O PAPEL DO BIOMÉDICO NA SAÚDE PÚBLICA

O PAPEL DO BIOMÉDICO NA SAÚDE PÚBLICA Revista Interfaces: Saúde, Humanas e Tecnologia. Ano 2, V. 2, Número Especial, jun, 2014. Faculdade Leão Sampaio Resumo Expandido ISSN 2317-434X O PAPEL DO BIOMÉDICO NA SAÚDE PÚBLICA Adriana Rosendo da

Leia mais

A GESTÃO DA SAÚDE E A ENFERMAGEM: A FORMAÇÃO E A ATUAÇÃO PROFISSIONAL NO CONTEXTO DE UM COLEGIADO DE GESTÃO REGIONAL Sueli Terezinha Goi Barrios

A GESTÃO DA SAÚDE E A ENFERMAGEM: A FORMAÇÃO E A ATUAÇÃO PROFISSIONAL NO CONTEXTO DE UM COLEGIADO DE GESTÃO REGIONAL Sueli Terezinha Goi Barrios A GESTÃO DA SAÚDE E A ENFERMAGEM: A FORMAÇÃO E A ATUAÇÃO PROFISSIONAL NO CONTEXTO DE UM COLEGIADO DE GESTÃO REGIONAL Sueli Terezinha Goi Barrios Alcindo Antônio Ferla Adelina Giacomelli Prochnow Ana Cristina

Leia mais

Apresentação: Busca de artigos, dissertações e teses em bases de dados

Apresentação: Busca de artigos, dissertações e teses em bases de dados Apresentação: Busca de artigos, dissertações e teses em bases de dados Sibele Gomes de Santana Assistente de Pesquisa UNINOVE SÃO PAULO Contexto Acesso e uso da informação nas IES vêm provocando mudanças

Leia mais

O CUIDAR HUMANIZADO AO IDOSO: REVISÃO SISTEMÁTICA

O CUIDAR HUMANIZADO AO IDOSO: REVISÃO SISTEMÁTICA O CUIDAR HUMANIZADO AO IDOSO: REVISÃO SISTEMÁTICA Jéssyka Cibelly Minervina da Costa Silva (NEPB/UFPB) jessykacibelly@gmail.com Kalina Coeli Costa de Oliveira Dias (NEPB/UFPB) kalinacoeli@gmail.com Ana

Leia mais

SciELO Brasil e o processo de avaliação da área de odontologia

SciELO Brasil e o processo de avaliação da área de odontologia SciELO Brasil e o processo de avaliação da área de odontologia Fabiana Montanari Lapido Projeto SciELO FAPESP, CNPq, BIREME, FapUNIFESP 27ª Reunião Anual da SBPqO Águas de Lindóia, 9 setembro 2010 Apresentação

Leia mais

ENFERMEIRO ESTOMATERAPEUTA: CUIDADO AO INDIVÍDUO COM ESTOMIA E SUA FAMÍLIA

ENFERMEIRO ESTOMATERAPEUTA: CUIDADO AO INDIVÍDUO COM ESTOMIA E SUA FAMÍLIA ENFERMEIRO ESTOMATERAPEUTA: CUIDADO AO INDIVÍDUO COM ESTOMIA E SUA FAMÍLIA SIMON 1, Bruna Sodré; BUDÓ 2, Maria de Lourdes Denardin; GARCIA 3, Raquel Potter; SCHIMITH 4, Maria Denise; SILVA 5, Marciele

Leia mais

O ESTRESSE EM PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM: análise bibliográfica sobre a temática Maria Antônia Darozo Bandeira¹, Adriana Leonidas de Oliveira²

O ESTRESSE EM PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM: análise bibliográfica sobre a temática Maria Antônia Darozo Bandeira¹, Adriana Leonidas de Oliveira² O ESTRESSE EM PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM: análise bibliográfica sobre a temática Maria Antônia Darozo Bandeira¹, Adriana Leonidas de Oliveira² 1 Psicóloga, Mestranda em Gestão e Desenvolvimento Regional

Leia mais

O PROCESSO DE TRABALHO DA EQUIPE DE SAÚDE QUE ATUA EM UNIDADES HOSPITALARES DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS 1

O PROCESSO DE TRABALHO DA EQUIPE DE SAÚDE QUE ATUA EM UNIDADES HOSPITALARES DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS 1 O PROCESSO DE TRABALHO DA EQUIPE DE SAÚDE QUE ATUA EM UNIDADES HOSPITALARES DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS 1 Estela Regina Garlet 2 José Luis Guedes dos Santos 3 Giselda Quintana Marques 4 Maria

Leia mais

CUIDADO TRANSCULTURAL NO UNIVERSO DA ENFERMAGEM: UMA REVISÃO INTEGRATIVA Mirelly da Silva Barros 1, Alan Dionizio Carneiro 2.

CUIDADO TRANSCULTURAL NO UNIVERSO DA ENFERMAGEM: UMA REVISÃO INTEGRATIVA Mirelly da Silva Barros 1, Alan Dionizio Carneiro 2. CUIDADO TRANSCULTURAL NO UNIVERSO DA ENFERMAGEM: UMA REVISÃO INTEGRATIVA Mirelly da Silva Barros 1, Alan Dionizio Carneiro 2. 1 Acadêmica de da Universidade Federal de Campina Grande- (UFCG).Email:mirelly.barros2012@hotmail.com.

Leia mais

A VISIBILIDADE DOS EGRESSOS NOS CURSOS DE ENFERMAGEM: UMA REVISÃO INTEGRATIVA 1

A VISIBILIDADE DOS EGRESSOS NOS CURSOS DE ENFERMAGEM: UMA REVISÃO INTEGRATIVA 1 A VISIBILIDADE DOS EGRESSOS NOS CURSOS DE ENFERMAGEM: UMA REVISÃO INTEGRATIVA 1 JANK, Mariana Antunes²; DIEFENBACH, Grassele Denardini Facin³; BACKES, Dirce Stein 4 ; MARZARI, Carla Kowalski 5 ; GRACIOLLI,

Leia mais

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Versão Março 2008 1 Introdução Este documento tem por objetivo

Leia mais

A EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A IMPORTÂNCIA DO MOVIMENTO DESDE OS PRIMORDIOS DA VIDA

A EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A IMPORTÂNCIA DO MOVIMENTO DESDE OS PRIMORDIOS DA VIDA 1 A EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: A IMPORTÂNCIA DO MOVIMENTO DESDE OS PRIMORDIOS DA VIDA Róbisper Alves da Silva Jair Brito da Costa Káriston Eger dos Santos RESUMO O presente artigo tem como objetivo

Leia mais

OS ENFERMEIROS E A HUMANIZAÇÃO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO

OS ENFERMEIROS E A HUMANIZAÇÃO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO OS ENFERMEIROS E A HUMANIZAÇÃO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO Carmen Lúcia Colomé Beck 1 Rosa Ladi Lisbôa 2 Kellen Cervo Zamberlan 3 Rosângela da Silva Marion 4 Juliana Petri Tavares 5 O modelo

Leia mais

O DESENHO COMO EXPRESSÃO DA SUBJETIVIDADE EM CRIANÇAS HOSPITALIZADAS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

O DESENHO COMO EXPRESSÃO DA SUBJETIVIDADE EM CRIANÇAS HOSPITALIZADAS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA O DESENHO COMO EXPRESSÃO DA SUBJETIVIDADE EM CRIANÇAS HOSPITALIZADAS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Trabalho de curso 2014 Herminia Dias de Freitas Lahana Giacomini de Vasconcellos Luciana Stefano Acadêmica

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Andréa Tonini José Luiz Padilha Damilano Vera Lucia Marostega Universidade Federal de Santa Maria RS RESUMO A UFSM vem ofertando Cursos de Formação

Leia mais

Biblioteca virtual sobre bioética e diplomacia em saúde Virtual library on bioethics and diplomacy in health

Biblioteca virtual sobre bioética e diplomacia em saúde Virtual library on bioethics and diplomacy in health Biblioteca virtual sobre bioética e diplomacia em saúde Virtual library on bioethics and diplomacy in health Tyara Kropf Barbosa Gerente, Subsecretaria de Modernização do Atendimento Imediato ao Cidadão.

Leia mais

EDUCAÇÃO EM SAÚDE NAS ESCOLAS: USO DE DROGAS E ADOLESCÊNCIA SOCCOL, Keity Laís Siepmann; SOUTO, Valquíria Toledo; TERRA, Marlene Gomes RESUMO

EDUCAÇÃO EM SAÚDE NAS ESCOLAS: USO DE DROGAS E ADOLESCÊNCIA SOCCOL, Keity Laís Siepmann; SOUTO, Valquíria Toledo; TERRA, Marlene Gomes RESUMO EDUCAÇÃO EM SAÚDE NAS ESCOLAS: USO DE DROGAS E ADOLESCÊNCIA SOCCOL, Keity Laís Siepmann; SOUTO, Valquíria Toledo; TERRA, Marlene Gomes Trabalho de iniciação científica Universidade Federal de Santa Maria/Curso

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS.

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS. GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: FATORES PRECURSORES E RISCOS ASSOCIADOS. RIBEIRO, Fernanda Nunes. Discente de Psicologia da Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: fernandanunesribeiro@hotmail.com SANTANA,

Leia mais

SAÚDE MENTAL NA RODA :A SENSIBILIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA

SAÚDE MENTAL NA RODA :A SENSIBILIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA SAÚDE MENTAL NA RODA :A SENSIBILIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA Romaldo Bomfim Medina Jr 1 Luciane Silva Ramos 2 Fernanda Franceschi de Freitas 3 Carmem Lúcia Colomé Beck 4 O movimento

Leia mais

Gerenciamento na Atenção Primária à Saúde: potencialidades e desafios vivenciados pelos gestores.

Gerenciamento na Atenção Primária à Saúde: potencialidades e desafios vivenciados pelos gestores. Gerenciamento na Atenção Primária à Saúde: potencialidades e desafios vivenciados pelos gestores. Joyce Santiago Ferreira Orientador: Profa. Dra. Claci Fátima Weirich Faculdade de Enfermagem, Goiânia-GO,

Leia mais

Como fazer uma Revisão Bibliográfica

Como fazer uma Revisão Bibliográfica Como fazer uma Revisão Bibliográfica Objetivos da Revisão Bibliográfica Aprendizado sobre uma determinada área Levantamento dos trabalhos realizados anteriormente sobre o mesmo tema Identificação e seleção

Leia mais

BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública. Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1.

BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública. Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1. BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública Projeto BVS-SP-7 Atualização da terminologia e áreas temáticas em saúde pública (01 de julho de 2002) 1. Introdução Este documento descreve o projeto para atualização

Leia mais

Como fazer um levantamento bibliográfico na internet?

Como fazer um levantamento bibliográfico na internet? Como fazer um levantamento bibliográfico na internet? Material de Apoio ao TCC UFMA/SUS Pesquisa na Internet A Web oferece recursos de busca sobre tópicos atuais que seriam difíceis encontrar em bibliotecas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SISTEMA DE BIBLIOTECAS BIBLIOTECA DIGITAL DE PERIÓDICOS DA UFPR

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SISTEMA DE BIBLIOTECAS BIBLIOTECA DIGITAL DE PERIÓDICOS DA UFPR UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SISTEMA DE BIBLIOTECAS BIBLIOTECA DIGITAL DE PERIÓDICOS DA UFPR DIRETRIZES DA BIBLIOTECA DIGITAL DE PERIÓDICOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ (UFPR) Curitiba 2013 Conselho

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho dos Trabalhadores de Enfermagem - Revisão Sistemática da Literatura

Qualidade de Vida no Trabalho dos Trabalhadores de Enfermagem - Revisão Sistemática da Literatura Capítulo 15 Qualidade de Vida no Trabalho dos Trabalhadores de Enfermagem - Revisão Sistemática da Literatura Inajara de Cássia Guerreiro Enfermeira - Unicamp Maria Inês Monteiro Mestre em Educação - Unicamp

Leia mais

Reunião do Comitê Consultivo da BVS Enfermagem Brasil

Reunião do Comitê Consultivo da BVS Enfermagem Brasil Reunião do Comitê Consultivo da BVS Enfermagem Brasil Apresentação O presente documento tem como objetivo registrar e documentar a Reunião do proposto Comitê Consultivo da BVS Enfermagem realizada no dia

Leia mais

Curso de Pesquisa Bibliográfica (CPB): uma experiência da UFSM/RS para competência em informação na área de saúde

Curso de Pesquisa Bibliográfica (CPB): uma experiência da UFSM/RS para competência em informação na área de saúde Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Curso de Pesquisa Bibliográfica (CPB): uma experiência da UFSM/RS para competência em informação na área de saúde Eliana Rosa Fonseca (UFRJ) - elianarosa@hucff.ufrj.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO 2ª EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO 2ª EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO 2ª EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015 A Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) torna

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL DO NUTRICIONISTA DE MARINGÁ-PR

PERFIL PROFISSIONAL DO NUTRICIONISTA DE MARINGÁ-PR ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PERFIL PROFISSIONAL DO NUTRICIONISTA DE MARINGÁ-PR Fabiana Rodrigues Silva Gasparin 1, Fernanda

Leia mais

Palavras-chave: Transição acadêmico-profissional; formação em Psicologia; mercado de trabalho.

Palavras-chave: Transição acadêmico-profissional; formação em Psicologia; mercado de trabalho. 1 FORMAÇÃO, INSERÇÃO E ATUAÇÃO PROFISSIONAL NA PERSPECTIVA DOS EGRESSOS DE UM CURSO DE PSICOLOGIA. BOBATO, Sueli Terezinha, Mestre em Psicologia pela UFSC, Docente do Curso de Psicologia na Universidade

Leia mais

ESTRESSE OCUPACIONAL DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

ESTRESSE OCUPACIONAL DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ESTRESSE OCUPACIONAL DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA Cristiane Luchtenberg 1 ; Rosangela Costa 1 ; Willian Augusto

Leia mais

Este estudo foi desenvolvido considerando: o índice de mortalidade infantil ocorrido em UTI Neonatal; assim como a necessidade emergente da prática

Este estudo foi desenvolvido considerando: o índice de mortalidade infantil ocorrido em UTI Neonatal; assim como a necessidade emergente da prática Este estudo foi desenvolvido considerando: o índice de mortalidade infantil ocorrido em UTI Neonatal; assim como a necessidade emergente da prática da humanização no cenário atual, indicador inclusive

Leia mais

DIFICULDADES NA IMPLEMENTAÇÃO DE UMA POLÍTICA DE HUMANIZAÇÃO VOLTADA PARA OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM

DIFICULDADES NA IMPLEMENTAÇÃO DE UMA POLÍTICA DE HUMANIZAÇÃO VOLTADA PARA OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DIFICULDADES NA IMPLEMENTAÇÃO DE UMA POLÍTICA DE HUMANIZAÇÃO VOLTADA PARA OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM GUSMÃO, Amanda Rodrigues Discente do curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias

Leia mais

CUIDADOS PALIATIVOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA EM PACIENTES TERMINAIS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

CUIDADOS PALIATIVOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA EM PACIENTES TERMINAIS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA CUIDADOS PALIATIVOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA EM PACIENTES TERMINAIS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA Jéssyka Cibelly Minervina da Costa Silva (NEPB/UFPB) jessykacibelly@gmail.com Maria Andréa Fernandes

Leia mais

MORTE EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: A VISÃO DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR EM RELAÇÃO AO PACIENTE E AO CORPO

MORTE EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: A VISÃO DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR EM RELAÇÃO AO PACIENTE E AO CORPO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 MORTE EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: A VISÃO DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR EM RELAÇÃO AO PACIENTE E AO CORPO Fernanda Ribeiro Baptista Marques 1 ; Marina

Leia mais

TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

ACREDITAÇÃO HOSPITALAR: A ENFERMAGEM INSERIDA NA GESTÃO DA QUALIDADE NA SAÚDE

ACREDITAÇÃO HOSPITALAR: A ENFERMAGEM INSERIDA NA GESTÃO DA QUALIDADE NA SAÚDE ACREDITAÇÃO HOSPITALAR: A ENFERMAGEM INSERIDA NA GESTÃO DA QUALIDADE NA SAÚDE Reginaldo da Silva Canhete¹; Cristiane de Sá Dan² UFGD-HU-EBSERH, C. Postal 533, 79.823-501 Dourados- MS, E-mail: reginaldocanhete@ufgd.edu.br

Leia mais

GRADUAÇÃO E TRABALHO EM ENFERMAGEM RELACIONADOS AO SOFRIMENTO PSÍQUICO: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

GRADUAÇÃO E TRABALHO EM ENFERMAGEM RELACIONADOS AO SOFRIMENTO PSÍQUICO: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA GRADUAÇÃO E TRABALHO EM ENFERMAGEM RELACIONADOS AO SOFRIMENTO PSÍQUICO: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Luana Aparecida Alves da Silva 1 Ana Carolina Rossin¹ Thaís Dresch Eberhardt 2 Leonardo Dresch Eberhardt 3

Leia mais

Reunião Projeto BVS Enfermagem Biblioteca Virtual em Saúde/Enfermagem

Reunião Projeto BVS Enfermagem Biblioteca Virtual em Saúde/Enfermagem Reunião Projeto BVS Enfermagem Biblioteca Virtual em Saúde/Enfermagem Apresentação O presente documento tem como objetivo registrar e documentar a Reunião do Projeto BVS/Enfermagem realizada no dia 26/09/2003,

Leia mais

Importância da reflexão sobre Práticas de Humanização em Saúde no curso médico.

Importância da reflexão sobre Práticas de Humanização em Saúde no curso médico. UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA UFBA Importância da reflexão sobre Práticas de Humanização em Saúde no curso médico. David Ramos da Silva Rios Bacharel em Saúde (IHAC/UFBA) Graduando em Medicina (FMB/UFBA)

Leia mais

SAÚDE MENTAL DO ENFERMEIRO E O SETOR DE EMERGÊNCIA: UMA QUESTÃO DE SAÚDE NO TRABALHO

SAÚDE MENTAL DO ENFERMEIRO E O SETOR DE EMERGÊNCIA: UMA QUESTÃO DE SAÚDE NO TRABALHO SAÚDE MENTAL DO ENFERMEIRO E O SETOR DE EMERGÊNCIA: UMA QUESTÃO DE SAÚDE NO TRABALHO Valesca Boarim da Silva 1 Regina Célia Gollner Zeitoune 2 Introdução:Trata-se de nota prévia de estudo que tem como

Leia mais

RESPONSABILIDADE E INCLUSÃO SOCIAL COMO TECNOLOGIAS LEVES EM ENFERMAGEM

RESPONSABILIDADE E INCLUSÃO SOCIAL COMO TECNOLOGIAS LEVES EM ENFERMAGEM RESPONSABILIDADE E INCLUSÃO SOCIAL COMO TECNOLOGIAS LEVES EM ENFERMAGEM Leonardo Rodrigues Piovesan 1 Bárbara Andres 2 A enfermagem de saúde pública por caracterizar-se pelo grande contato e vínculo com

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CENTRO DE RECURSOS HUMANOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CENTRO DE RECURSOS HUMANOS UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CENTRO DE RECURSOS HUMANOS Projeto de pesquisa: Significados e sentidos do trabalho docente: o caso da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA) Proponente:

Leia mais

CONHECIMENTO SOBRE O USO DO COACHING NA ENFERMAGEM 1

CONHECIMENTO SOBRE O USO DO COACHING NA ENFERMAGEM 1 CONHECIMENTO SOBRE O USO DO COACHING NA ENFERMAGEM 1 MACHADO, Bruna Parnov 2 ; LIMA, Suzinara Beatriz Soares 3 ; TONINI, Tanise Finamor Ferreira 4 ; PAES, Lucilene Gama; 5 KINALSKI, Daniela Dal Forno 6

Leia mais

CONCEITOS ELEMENTARES: BUSCA BIBLIOGRÁFICA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE NA INTERNET

CONCEITOS ELEMENTARES: BUSCA BIBLIOGRÁFICA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE NA INTERNET CONCEITOS ELEMENTARES: BUSCA BIBLIOGRÁFICA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE NA INTERNET São Paulo, 2008 2008 INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA ARMÊNIO CRESTANA Superintendente: Dra. Norma Araujo Assessor Executivo: Clóvis

Leia mais

O PROCESSO GERENCIAR DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO EM UM HOSPITAL REGIONAL NO MUNÍCIPIO DE PAU DOS FERROS, RN, BRASIL.

O PROCESSO GERENCIAR DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO EM UM HOSPITAL REGIONAL NO MUNÍCIPIO DE PAU DOS FERROS, RN, BRASIL. ÁREA TEMÁTICA: Enfermagem O PROCESSO GERENCIAR DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO EM UM HOSPITAL REGIONAL NO MUNÍCIPIO DE PAU DOS FERROS, RN, BRASIL. CARVALHO, Sancherleny Bezerra de. Acadêmica do 6º período

Leia mais

Eixo temático: Gestão, política educacional e formação de professores.

Eixo temático: Gestão, política educacional e formação de professores. A AUTO-ESTIMA, AUTO-IMAGEM E/OU AUTO-CONCEITO E A PRÁTICA PEDAGÓGICA: ALGUMAS REFLEXÕES NA FORMAÇÃO INICIAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA E DURANTE O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Eixo temático: Gestão, política

Leia mais

PERCEPÇÃO E CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADE ENTRE IDOSOS NO BRASIL DURAN, Juliano Ramos 1 ; MAGALHÃES, Josiane².

PERCEPÇÃO E CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADE ENTRE IDOSOS NO BRASIL DURAN, Juliano Ramos 1 ; MAGALHÃES, Josiane². PERCEPÇÃO E CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADE ENTRE IDOSOS NO BRASIL DURAN, Juliano Ramos 1 ; MAGALHÃES, Josiane². Palavras-chave: identidade, idosos, Brasil. Introdução Este trabalho vincula-se ao projeto Comunidade

Leia mais

Guia Básico de Utilização da Biblioteca Virtual da FAPESP. Thais Fernandes de Morais Fabiana Andrade Pereira

Guia Básico de Utilização da Biblioteca Virtual da FAPESP. Thais Fernandes de Morais Fabiana Andrade Pereira Guia Básico de Utilização da Biblioteca Virtual da FAPESP Thais Fernandes de Morais Fabiana Andrade Pereira Centro de Documentação e Informação da FAPESP São Paulo 2015 Sumário Introdução... 2 Objetivos...

Leia mais

A Influência das Brincadeiras na Recuperação de Crianças Hospitalizadas: uma revisão de literatura

A Influência das Brincadeiras na Recuperação de Crianças Hospitalizadas: uma revisão de literatura A Influência das Brincadeiras na Recuperação de Crianças Hospitalizadas: uma revisão de literatura Silva P. F, Santos C.C.G, Filipini S. M Universidade do Vale do Paraíba/ Faculdade de Ciências da Saúde,

Leia mais

A SATISFAÇÃO DA APARÊNCIA CORPORAL MASCULINA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

A SATISFAÇÃO DA APARÊNCIA CORPORAL MASCULINA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA A SATISFAÇÃO DA APARÊNCIA CORPORAL MASCULINA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Emília Amélia Pinto Costa da Silva;Priscilla Pinto Costa da Silva; Petrucio Venceslau de Moura;Talita Grazielle Pires de Carvalho;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Coordenadoria do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Coordenadoria do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica REGIMENTO - VÁLIDO PARA ALUNOS QUE INGRESSARAM NO PPGEEL ATÉ MARÇO DE 2010 I - DOS OBJETIVOS Art. 1 - O Curso de Pós-Graduação em Engenharia da UFSC visa proporcionar a pesquisadores, docentes e profissionais

Leia mais

NÍVEL DE SATISFAÇÃO COM A IMAGEM CORPORAL ENTRE ESTUDANTES E PROFESSORES DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DA FACULDADE ALFREDO NASSER- FAN

NÍVEL DE SATISFAÇÃO COM A IMAGEM CORPORAL ENTRE ESTUDANTES E PROFESSORES DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DA FACULDADE ALFREDO NASSER- FAN NÍVEL DE SATISFAÇÃO COM A IMAGEM CORPORAL ENTRE ESTUDANTES E PROFESSORES DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DA FACULDADE ALFREDO NASSER- FAN FERREIRA, Laura Raniere Borges dos Anjos (lauraraniere@hotmail.com)¹;

Leia mais

A PRÁXIS DO ENFERMEIRO DO SERVIÇO DE CAPTAÇÃO DE ÓRGÃOS HUMANOS PARA TRANSPLANTE.

A PRÁXIS DO ENFERMEIRO DO SERVIÇO DE CAPTAÇÃO DE ÓRGÃOS HUMANOS PARA TRANSPLANTE. A PRÁXIS DO ENFERMEIRO DO SERVIÇO DE CAPTAÇÃO DE ÓRGÃOS HUMANOS PARA TRANSPLANTE. ISENSEE, M.P.B AVELAR, M.C.Q Introdução: As atividades dos enfermeiros do Serviço de Captação de Órgãos Humanos da Organização

Leia mais

AVALIAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR ADMINISTRAÇÃO GERAL E ECONOMIA NUM CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

AVALIAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR ADMINISTRAÇÃO GERAL E ECONOMIA NUM CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM AVALIAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR ADMINISTRAÇÃO GERAL E ECONOMIA NUM CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM Resumo Maria Aparecida de Oliveira Freitas 1 - EPE/UNIFESP Rosana Rodrigues Figueira Fogliano 2 - EPE/UNIFESP

Leia mais

Trabalho apresentado no III Congresso Ibero-americano de Psicogerontologia, sendo de total responsabilidade de seu(s) autor(es).

Trabalho apresentado no III Congresso Ibero-americano de Psicogerontologia, sendo de total responsabilidade de seu(s) autor(es). OBSERVAÇOES SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA NO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. Alex da Silva Xavier; Lílian Koifman. Universidade

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DE JEAN PIAGET E DE LEV. S. VYGOTSKY PARA A PSICOLOGIA EDUCACIONAL E PARA O PROFESSOR

CONTRIBUIÇÕES DE JEAN PIAGET E DE LEV. S. VYGOTSKY PARA A PSICOLOGIA EDUCACIONAL E PARA O PROFESSOR 1 CONTRIBUIÇÕES DE JEAN PIAGET E DE LEV. S. VYGOTSKY PARA A PSICOLOGIA EDUCACIONAL E PARA O PROFESSOR Paulo Gomes Lima Prof. Adjunto da FAED/UFGD MS. Área Fundamentos da Educação A Psicologia Educacional,

Leia mais

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação. 32.ssoc@capes.gov.br

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação. 32.ssoc@capes.gov.br COMUNICADO Nº 001/2013 ÁREA DE SERVIÇO SOCIAL ATUALIZAÇÃO DO WEBQUALIS DA ÁREA REF. 2011 Brasília, 21 de março de 2013. Data : de 4 a 5 de março de 2013 Coordenação Berenice Rojas Couto Coordenadora de

Leia mais

TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO

TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: SERVIÇO

Leia mais

Projeto BVS-SP-1.9 Publicação eletrônica de textos completos em Saúde Pública (15 de outubro de 1999)

Projeto BVS-SP-1.9 Publicação eletrônica de textos completos em Saúde Pública (15 de outubro de 1999) BIREME/OPAS/OMS BVS Saúde Pública Projeto BVS-SP-1.9 Publicação eletrônica de textos completos em Saúde Pública (15 de outubro de 1999) 1. Introdução Este documento descreve o projeto para o desenvolvimento

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL Rio de Janeiro 2002 Doenças Infecciosas e Parasitárias na BVS

Leia mais

Apresentação Pessoal do. Enf. Fabíola Cardoso de Oliveira Serviço de Educação em Enfermagem Hospital de Clínicas UFTM

Apresentação Pessoal do. Enf. Fabíola Cardoso de Oliveira Serviço de Educação em Enfermagem Hospital de Clínicas UFTM Apresentação Pessoal do Profissional da Enfermagem Enf. Fabíola Cardoso de Oliveira Serviço de Educação em Enfermagem Hospital de Clínicas UFTM Imagem da Enfermagem Aspectos Socioeconômicos Aspectos Históricos

Leia mais

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM Severino Aprígio de Morais Graduando Enfermagem CEL severo.aprigio@ig.com.br Diane Mello Contino Graduando Enfermagem CEL enfermeirabmgse1@hotmail.com

Leia mais

CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM TRANSTORNO BIPOLAR EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE MENTAL

CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM TRANSTORNO BIPOLAR EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE MENTAL CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM TRANSTORNO BIPOLAR EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE MENTAL Aline Santana dos Santos Graduanda em Enfermagem Maria Aparecida dos Santos Graduanda em Enfermagem Reginaldo Vicente

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA APRESENTAÇÃO EM FORMA DE TEMAS LIVRES

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA APRESENTAÇÃO EM FORMA DE TEMAS LIVRES ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS PARA APRESENTAÇÃO EM FORMA DE TEMAS LIVRES 1) Quem pode inscrever trabalhos - Profissionais e estudantes de graduação e pós-graduação interessados nas discussões

Leia mais

ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA

ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL CENTRO DE CIENCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO MESTRADO ACADÊMICO NOME DO(A) CANDIDATO(A) TÍTULO Projeto de pesquisa

Leia mais

Um olhar sobre a Educomunicação enquanto prática em expansão

Um olhar sobre a Educomunicação enquanto prática em expansão Um olhar sobre a Educomunicação enquanto prática em expansão Cláudio Messias 1 Resumo Investigamos, por meio de pesquisa quantitativa e qualitativa, referenciais que dão sustentação à expansão da prática

Leia mais

administração. Esse modelo intitulado taylorista, também denominado Racionalidade Gerencial, centrou-se na tarefa visando o máximo de produtividade,

administração. Esse modelo intitulado taylorista, também denominado Racionalidade Gerencial, centrou-se na tarefa visando o máximo de produtividade, TEORIAS ADMINISTRATIVAS NA SAÚDE: A LÓGICA CAPITALISTA QUE SUBORDINA AS TEORIAS ADMINISTRATIVAS Sônia Maria Alves de Paiva 1 Cristiane Aparecida Silveira 2 Elizabeth Laus Ribas Gomes 3 Maísa Crivellini

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NO TRATAMENTO DE CRIANÇA COM CÂNCER HOSPITALIZADAS: UMA REVISÃO DE LITERATURA

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NO TRATAMENTO DE CRIANÇA COM CÂNCER HOSPITALIZADAS: UMA REVISÃO DE LITERATURA A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NO TRATAMENTO DE CRIANÇA COM CÂNCER HOSPITALIZADAS: UMA REVISÃO DE LITERATURA ALINE ALVES RIBEIRO * RESUMO Este artigo objetivou descrever a importância do brincar no tratamento

Leia mais

Normas de submissão e apresentação dos trabalhos

Normas de submissão e apresentação dos trabalhos Faculdade Integrada de Santa Maria FISMA Curso de Graduação em Enfermagem II Encontro do Curso de Graduação em Enfermagem FISMA 26 de maio de 2015 SUBMISSÃO E APRESENTAÇAO DE TRABALHOS Poderão ser submetidos

Leia mais

PLANEJAMENTO DE CARREIRA EM UNIVERSITÁRIOS: O QUE FAZER APÓS A FORMATURA? 1

PLANEJAMENTO DE CARREIRA EM UNIVERSITÁRIOS: O QUE FAZER APÓS A FORMATURA? 1 PLANEJAMENTO DE CARREIRA EM UNIVERSITÁRIOS: O QUE FAZER APÓS A FORMATURA? 1 Sobrosa, G. M. R. 2 ; Camerin, C. 3 ; Dias, A. C. G. 4 1 Trabalho de Pesquisa _UFSM 2 Curso de Psicologia da Universidade Federal

Leia mais

A importância do treinamento para a equipe de enfermagem. Enfª Mariângela B Ribeiro

A importância do treinamento para a equipe de enfermagem. Enfª Mariângela B Ribeiro A importância do treinamento para a equipe de enfermagem Enfª Mariângela B Ribeiro Pontos importantes Porquê treinar? Padronização dos processos Segurança na realização dos procedimentos Redução de custos

Leia mais

DIREITOS DOS IDOSOS: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

DIREITOS DOS IDOSOS: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA DIREITOS DOS IDOSOS: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA Carla Braz Evangelista (NEPB-UFPB/ Email: carlabrazevangelista@gmail.com) Indiara Carvalho dos Santos Platel (NEPB-UFPB/ Email: indiaracs@hotmail.com)

Leia mais

TENDÊNCIAS DA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO NA UPE

TENDÊNCIAS DA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO NA UPE TENDÊNCIAS DA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO NA UPE Amanda de Farias Albuquerque Aluna de Graduação da Faculdade de Odontologia de Pernambuco FOP Viviane Colares Professora da Faculdade de Odontologia de Pernambuco

Leia mais

O Trabalho do Assistente Social no Contexto Hospitalar em Porto Alegre: Uma Análise na Perspectiva do Trabalho em Equipe

O Trabalho do Assistente Social no Contexto Hospitalar em Porto Alegre: Uma Análise na Perspectiva do Trabalho em Equipe 1378 O Trabalho do Assistente Social no Contexto Hospitalar em Porto Alegre: Uma Análise na Perspectiva do Trabalho em Equipe V Mostra de Pesquisa da Pós- Graduação Cristiane Ferraz Quevedo de Mello 1,

Leia mais