MARES. SESIMBRA A Informação que conta. Nova revista cultural. 10 de Agosto de 2015, Ano 1, nº 24. Foto: João Augusto Aldeia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARES. SESIMBRA A Informação que conta. Nova revista cultural. 10 de Agosto de 2015, Ano 1, nº 24. Foto: João Augusto Aldeia"

Transcrição

1 MARES de SESIMBRA A Informação que conta Director: João Augusto Aldeia Foto: João Augusto Aldeia 10 de Agosto de 2015, Ano 1, nº 24 Mónica Encantado Gaboleiro, finalista da licenciatura em Gestão da Distribuição e da Logística, no Instituto Poli- Pág. 2 M ó n i ca E n c a n ta d o G a b ol e i ro técnico de Setúbal, foi logística. passatempos e das perspdistinguida pela Revista Nesta entrevista fala-nos ectivas de emprego para os Logística Moderna, com um do prémio, da sua vida de jovens licenciados. trabalho sobre os desafios da estudante, dos seus Pág. 3 Nova revista cultural A Câmara Municipal de Sesimbra acaba de lançar uma nova revista cultural, a " Akra Barbarion". Com periodicidade anual, a nova publicação apresenta-se como a continuação da revista " Sesimbra Cultural", publicada entre os anos de a A apresentação oficial teve lugar no passado dia 7 de Agosto, na Fortaleza de Santiago, numa cerimónia que contou com a presença do presidente da Câmara, Augusto Pólvora, e de outros membros do Executivo e da Assembleia Municipal. Caracterizada como um projecto de vocação cultural, assume igualmente uma orientação científica, publicando "trabalhos inéditos que possam contribuir para a difusão do conhecimento e promover a reflexão e discussão em torno das diferentes temáticas apresentadas", segundo o Editorial deste primeiro número, assinado por Felícia Costa, vereadora do pelouro da cultura, que caracteriza também como um "projecto editorial dirigido ao grande público" e um "elo de identidade com a comunidade local e região de Sesimbra". Sendo uma edição municipal, a sua realização está mais directamente a cargo dos serviços municipais "Divisão de Cultura e Bibliotecas" e "Arquivo Municipal". Na página 2 apresentados mais detalhadamente alguns dos artigos desta revista.

2 2 A nova revista cultural da Câmara Municipal de Sesimbra, " Akra Barbarion Sesim bra, cultura e património", foi buscar o título a uma das designações do Cabo Espichel na antiguidade, e que significa "promontório dos bárbáros". O grafismo da capa reproduz os "olhos" que os pescadores de Sesimbra costumam pintar nas caras dos seus barcos, uma tradição igualmente milenar dos povos do Mediterrâneo. Os textos incluídos neste primeiro número podem ser classificados em duas categorias: divulgação e investigação. No primeiro caso encontram-se os artigos sobre o Arquivo Municipal de Sesimbra, da autoria da sua directora, Fernanda Maria do Ó Rodrigues, e sobre o Monumento Natural da Pedreira do Avelino, da responsabilidade de Vanda F. Santos, Paulo S. caetano e Ana Pólvora. Os artigos de investigação debruçam-se sobre a Ordem de Santiago, a Governação Municipal em Sesimbra nos séculos 1 4 e 1 5, o Forte da Baralha, os Prodígfios Solares no Espichel e o Acedar de Sesimbra. Ordem de Santiago A Ordem militar que governou Sesimbra, durante quase 600 anos, é abordada num artigo de Luís Filipe Oliveira: "Os Estabelecimentos da Ordem de Santiago em 1 389". Tratou-se de uma importante reunião dos principais responsáveis da Ordem, os seus Comendadores, feita com o objectivo de resolver problemas de divisões internas entre membros daquela organização problemas que se tinham agudizado durante a crise dinástica dos anos anteriores mas também para garantir que os bens dos fereires da Ordem pudessem ser herdados pelas respectivas famílias após a sua morte, nomeadamente pelos respectivos filhos. tecnologia das armações de pesca do atum, que eram governadas em Sesimbra por concessionários sicilianos, se desenvolveu a técnica dos acedares, que viria depois a dar origem às armações de pesca da sardinha, e aos cercos móveis, hoje conhecidos com traineiras. Os acedares foram pela primeiramente documentados em 1 481, em Sesimbra e na Atouguia. Como na Atouguia nunca existiram armações de pesca do atum, Fernando Pedrosa crê o acedar terá nascido em Governação Municipal que Sesimbra, um feito histórico a que os sesimbrenjosé Augusto Cunha Frei- notável parece não terem ainda tas Oliveira explica o funcio- ses namento da Veração de dado o devido relevo. Sesimbra, órgão que poderemos considerar como o ante- Prodígios solares passado das actuais AutarHeitos Baptista Pato, coquias Locais, mas que apresentava, nos idos de trezen- nhecido investigador e divultos e quatrocentos, uma gador da história do santuário natureza muito diferente. Por do Cabo Espichel, dá a coum lado predominava a auto- nhecer referências antigas ridade do Juiz, escolhido pe- sobre o aparecimento de mislo Mestre da Ordem; aos Ve- teriosos fenómenos luminoreadores e Procuradores (es- sos que, à semelhança da tes com a função de repre- estrela que guiou os Reis Masentar e defender o Concelho gos, também foram avistados no exterior) eram atribuídas em Espanha e em Portugal, neste caso sobre o Cabo Esfunções específicas. Para decisões mais com- pichel, no dia em que nasceu plexas promoviam-se reu- Jesus Cristo. O autor contextualiza esniões alargadas onde, para além do Juiz e Vereadores, tas referências ao Espichel se convocavam os "homens no conjunto de numerosos "prodígios solares" que perbons" do Concelho. correm toda a história da relicitando numerosos ouacedar de Sesimbra gião, tros exemplos. Fernando Gomes Pedrosa escreve um artigo em que desenvolve a comunicação História Urbana de que apresentou ao Congres- Sesimbra so de Cultura Fluvial e Marítima, que teve lugar em Luis Paixão propõe-se exsesimbra em 201 3; essa co- plicar a evolução da vila de municação, apenas verbal, Sesimbra desde o século 1 6 não foi incluída nas actas até ao século 20, partindo da desse Congresso, publicadas planta de umasesimbra pela revista Vox Musei n.º, se julga datar de finais do que séembora tenha sido sintetiza- culo 1 6. da num texto do mesmo auo autor acredita que Setor, publicado em Janeiro de simbra terá começado a pelo jornal O Sesim estruturarse em torno do eixo brense. definido pela actual rua Neste novo artigo, Fer- viário dos Reis, no seu annando Gomes Pedrosa expli- Cândido tigo traçado, que continuava ca como, a partir das Como Ordem militar, as suas funções e regras diferiam daquilo que poderiamos esperar de uma qualquer ordem religiosa, nomeadamente no que respeita ao celibato. Esgotada a sua função militar, ou seja, de guerra aos infiéis, estas organizações tornaram-se centros de poder económico e político, sobretudo depois que os cargos de Mestres passaram a ser ocupados pela família real. pela actual rua Rama Curto; destaca depois um outro eixo de entrada em Sesimbra, desde a estrada da Fonte do Carvalho, passando pelo cruzamento denominado dos Sete Caminhos. Trata-se, sem dúvida, de uma possível explicação, porém, a planta quinhentista não exclui outra hipótese provável: a de que a ocupação da Ribeira de Sesimbra tenha começado junto ao maior curso de água, a ribeira da Misericórdia (actualmente encanada sob a avenida da Liberdade) e que essa ocupação se tenha feito sobretudo através de ruas paralelas à linha de praia, hipótese que tem a seu favor o facto da rua "principal", a rua Direita (actual rua da República) ter essa orientação. Foi alías próximo desta ribeira, e da praia, que se encontraram os mais antigos vestígios conhecidos de ocupação da vila: os tanques para conservação de pescado, do período Romano. Um tema muito interessante, que investigações futuras, eventualmente apoiadas pela Arqueologia, domínio em que, curiosamente, nunca houve a iniciativa de realizar investigações especificamente orientadas para a prospecção do passado da vila riberinha. Forte da Baralha Henrique Martins Rodrigues apresenta um artigo muito bem fundamentado sobre a história deste forte, localizado junto à praia da Baleeira, já próximo do Espichel, e que tinha como um dos seus objectivos a defesa daquela zona, de fácil acesso por mar e como tal assinalada em mapas antigos como zona de refúgio para embarcações. A leitura da meticulosa informação recolhida por Henrique Martins Rodrigues poderia ser ainda mais valorizada se muita da informação incluída em extensas notas de roda-pé, em letra de reduzida dimensão, passassem para o texto principal, dado o seu interesse. Para além do Forte da Baralha, é igualmente relatada a história da Capela do Senhor dos Navegantes, localizada na mesma zona, e da qual há memória de ter sido venerada pelos navegantes quando partiam na suas viagens marítimas, além de ter tido um culto popular com devotos de Sesimbra e de Almada organizados em Círios. João Augusto Aldeia

3 M ó n i ca G a b ol e i ro 3 melhoria. ne, numa empresa de distribuição, em que tem vários operadores a desempenhar várias tarefas. Só uma alteração numa tarefa pode gerar uma diminuição de custos abismal. Mónica Encantado Gaboleiro ficou classificada entre as três finalistas dum concurso organizado pela revista Logística Moderna e pelo grupo económico Azkar Dachser Group, com um trabalho sobre os desafios da logística. Nesta entrevista fala nos do prémio, da sua vida de estudante, dos seus pas satempos. De que trata o seu artigo, mais especificamente? Trata dos desafios das cadeias de abastecimento contemporâneas, que têm que fazer face às exigências dos clientes, que são cada vez mais exigentes. Também têm que fazer face aos desafios ambientais, às restrições legais que são impostas, como por exemplo os transportes não poderem aceder a certo tipo de locais como se vê agora no centro de Lisboa, a que certo tipo de veículos não pode ter acesso o uso de meios de transporte alternativo, como as bicicletas e os motociclos, também as questões do e commerce e do e business, as encomendas electrónicas e o comércio electrónico, também trazem grandes desafios para as cadeias de abastecimento. Foi basicamente nestes subtemas que eu me baseei. Quando fala em logística, tanto abrange o fornecimento de matérias primas para o processo produtivo, como depois a distribuição da produção para o consumidor? Sim, na Logística nós falamos em três partes: o in bound, os processos internos, e o outbound; portanto: desde as matérias-primas até chegar ao cliente final Como aluna, o processo de aprendizagem, foi difícil ou não? Eu sou uma pessoa que gosta muito de aprender, portanto, a nível de conteúdos eu não achei difícil. É um curso exigente e que nos traz alguns desafios, nomeadamente na gestão do tempo, não podemos falhar as entregas dos trabalhos, é muito trabalhoso, temos muitos trabalhos de grupo, para desenvolver projectos dentro das empresas. É um artigo de síntese dos A nível dos conteúdos, alproblemas actuais que se guns eram mais desafiantes colocam no domínio da do que outros, mas a nível de logística empresarial? Sim, basicamente é a mi- dificuldade, não considero nha opinião e o meu ponto de que fosse muita dificuldade. vista acerca da temática E esses desafios são fáceis de superar? Não, são bastante difíceis, e as empresas têm que fazer um grande esforço e têm que fazer uma adaptação constante às mudanças do meio envolvente, também devido aos avanços da tecnologia, que se tornam cada vez mais rápidas. Esse trabalhos nas empresas, era o estudo de problemas concretos? Sim, a escola procura que tenhamos um contacto com o mercado ainda durante o curso. Alguns dos trabalhos que desenvolvemos eram para ir à empresa, analisar alguma problemática que tivesse, no ramo da logística, e tentar achar soluções de Como aluna que está a ter minar o curso, qual é a sua expectativa relativamente à economia da nossa região, e ao mercado para este ti po de formação? Na região de Setúbal, para a Logística, não considero que esteja muito mal, porque é algo que tem vindo a evoluir ao longo dos tempos, e cada vez mais as empresas procuram alunos licenciados nesta área, de modo a optimizar processos, diminuir os custos das empresas, isso é uma parte fundamental. Para outros cursos da escola, como os Recursos Humanos, a Contabilidade, é um pouco mais complicado, mas mesmo na Logística, era preferível que existissem mais empresas, e que também as empresas mais pequenas apostassem mais neste ramo, porque são empresas mais familiares, em que a gestão passa, quase sempre, só por uma ou duas pessoas, e não há muito investimento neste domínio da logística e da optimização de processos; os processos não são muito controlados, portanto aí era preferível que as empresas começassem a abrir as portas aos novos licenciados. Acha que, mesmo para uma pequena empresa, pode justificar se a contratação de um profissional nesta área? Eu acho que sim. Imagi- Na vila de Sesimbra há este problema das viaturas que precisam de descarre gar mercadorias, e que entram em conflito com o trânsito, nas horas de ponta. Como resolvia esse problema? Essa entrega é a chamada entrega capilar, e se verificamos isso em Sesimbra, imagine em Lisboa, que é uma cidade enorme. Aqui o ideal seria as empresas arranjarem uma estratégia, de modo que as entregas fossem efectuadas num período onde não houvesse tanto trânsito. Em Lisboa isso já se faz, as entregas têm de ser feitas entre as 6 da manhã e as 7, para evitar esses constrangimentos. Aqui em Sesimbra, por vezes ao meio-dia está uma carrinha parada a descarregar. Também não é fácil para as empresas, porque as carrinhas não conseguem estar em todo o lado à mesma hora. Mas, durante o dia, haveria que verificar, aqui na vila, qual o período de menor intensidade de trânsito, qual o período de menor constrangimento, e fazer esse esforço para que as entregas

4 4 fossem feitas durante esse período. Como escolheu o seu curso? É muito procurado pelos estudantes? Recentemente tem sido mais procurado, mas não tão procurado como seria ideal. A logística não é uma profissão muito sexy, quer dizer, não é muito atraente para as pessoas, porque actualmente vai-se muito à procura dos títulos e do reconhecimento social, e a Logística está sempre por detrás das coisas, as caras nunca são vistas. Infelizmente muita gente vai para Logística porque é um curso com uma média baixa, e vão por segunda opção. Mas o desejável é que escolham Logística porque gostam e achem que é fundamental par as empresas. Mónica Encantado Gaboleiro No seu caso, foi difícil a escolha? Tinha outras opções? No meu caso, no ensino secundário, fui para a variante de Ciências e Tecnologias, no 1 0º ano, na escola de Sampaio. A minha ideia inicial ia mais para a área da saúde: eu queria Medicina, e depois estava a optar por Fisioterapia. Mas depois comecei a ver que estudar Biologia não era bem a minha área, não era muito atraente, e comecei a pensar mais na área da Economia. O meu professor de Matemática, e depois também meu explicador, o professor Rui Peixoto, achou que o curso ideal para mim seria a Logística, e eu investiguei, tentei perceber o que era, e achei que realmente se enquadrava nas minhas características. E como é que ele chegou a essa conclusão? Porque era boa aluna a Matemática? Sim, ele sabia que eu gostava muito de Matemática, e que se eu fosse para este curso conseguiria ter um bom desempenho e, se calhar, distinguir-me dos outros alunos, o que talvez não acontecesse em Economia, que é mais complicado o mercado também é mais exigente para quem é licenciado em economista. E os alunos que entram com nota baixa, não têm depois maiores dificulda des a fazer o curso? Exacto, e por isso é que algumas pessoas dizem que o curso é difícil. Para entrar, pode-se entrar com a nota de Português, mas depois tem cadeiras como Microeconomia, que toda a gente diz que é muito difícil; tem Investigação Operacional, a que muitos alunos chumbam. Sim, há muitos alunos que demoram mais tempo do que seria ideal a tirar o curso. Eu sempre gostei muito de Matemática, e das áreas de Cálculo, achei matérias desafiantes a Investigação Operacional, Microeconomia, Estatística. Todas estas disciplinas foram as minhas preferidas ao longo do curso, e tive boas notas. Há muita gente de Sesimbra a estudar no Politécnico? Sim, há muita gente. Mas sentem se como sendo de Sesimbra, ou esse facto é irrelevante? Quer dizer, há sempre uma maior proximidade, e também há uma certa rivalidade entre Setúbal e Sesimbra, há sempre aquele apelido que é o dos caga lei tes, que os setubalenses dizem que são os sesime confirmou se que é boa brenses, e os sesimbrenses aluna nas matérias da Lo dizem que são os setubalengística, com boas notas? Tenho tido muito boas no- ses, e nesse caso os sesimbrenses tentam sempre puxar tas, sim. a brasa à sua sardinha e unirem-se para contrariar. No meu curso, no mesmo ano e turma, somos três alunas de Sesimbra, há uma maior união, e quem é de Sesimbra sabe que há aquele espírito mais amigável entre eles. Embora noutros casos as pessoas aproveitem para sair da zona de conforto e ir à procura de outro tipo de personalidades. Para além de estudar, como é que os estudantes ocupam o seu tempo, no meadamente os tempos livres? Saem à noite, lêem, praticam desporto? ca, sempre gostei de música brasileira e do samba em si. Há cerca de um ano ou dois comecei a aprender cavaquinho, tenho aulas com o professor Luis Taklin. Também gosto do samba, que considero que é uma arte: a dança em si, que é muito bonita, e mesmo a parte da percussão é bastante giro. Nos tempos livres, também aproveito para estar com a minha família, porque dou bastante importância a isso. O meu irmão é desportistam O seu irmão é o Miguel Ga boleiro, campeão de Motocross? Sim. Eu posso estar errada, mas ideia que tenho é que as pessoas de Sesimbra, a nível Ele dedica se ao desporto de desporto, não praticam como profissional? Sim, só que tem que conassim muito, pelo menos as ciliar com um trabalho à parque estão a estudar. te, porque ser profissional do Motocross em Portugal, é E há lá desporto escolar? Há, mas nenhuma de nós muito complicado. Mas anda as três pratica desporto esco- sempre muito ocupado nos lar. Para diverção, há sempre treinos. Quando não tem treias festas da Universidade, é no de mota, tem sempre treifrequente, aqui, à noite, há no físico, que tem de ser sempre alguma animação na diário, além do part time que vila, frequentemente encon- tem para também fazer o desporto. tro as minhas colegas. Também ando na escola de samba, no Bota no Rego, Portanto, tanto ele como a já há muitos anos. Fiz o meu Mónica, estão muito foca primeiro desfile de Carnaval dos nas actividades a que apenas com dois anos e se dedicam. Isso é uma característica de família? meio. Foi passada um pouco pelo meu pai. O meu pai tem E nunca mais parou? Não, é uma coisa de que muito o estigma de que gosto muito. Gosto muito de música, tenho aulas de músi-

5 quando nos metemos numa coisa, temos que trabalhar muito para sermos os melhores e sermos bem sucedidos, penso que isso passou para os três: eu tenho uma irmã mais velha, a Daniela, que também foi desportista, praticante de atletismo, e também foi muito boa na altura. Este estigma do meu pai parece que nos foi passado involuntariamente. Também ela é licenciada, em prótese dentária, também foi uma das melhores alunas da turma, e está a trabalhar nessa área. O meu irmão é bastante bom naquilo que faz não digo isso por ser meu irmão, mas porque tem muito talento para as motas. E eu apliquei-me no estudo, sempre fui boa aluna. Também dava-me gosto e mérito pessoal ter boas notas e conseguir atingir os meus objectivos, que foi mais na área dos estudos. O seu pai é da freguesia do Castelo? Sim, o meu pai nasceu na Maçã. Existem várias famílias Gaboleiro: existe uma mais na Azoia, mas o meu pai é da Maçã, é aquela fa- 5 mília que está ligada às da verificação do texto, para construções. O meu avô é ver se tinha algum erro, e eles ficaram entusiasmados. Miguel Gaboleiro. Quando recebi o a dizer que estava entre os finae a família Encantado era listas, que ia à entrega dos de pescadores? prémios, ficaram muito consim. tentes, ficaram muito orgulhosos comigo, e quando se Mas ainda têm ligação à soube que eu tinha recebido pesca? Sim, o meu avô, João de o prémio, ficaram muito felisousa Encantado, foi pesca- zes. Eu não sou muito de fador durante muitos anos, e os irmãos dele ainda continu- zer alarde destas coisas. Só agora mais tarde, quando um am na pesca. O nome de Encantado colega da minha turma espavem do meu avô, é uma fa- lhou a notícia no Facebook, então isto veio tudo novamília ligada à pesca mente, e então começaram Ligada a uma arte de pesca as mensagens de parabéns, desde professores aos meus específica? Os meus tios são da pes- colegas de turma, os meus amigos ca do peixe-espada preto. Também tive um contacto de outro jornal, a Dica da Se Recebeu muitas mana, creio que também vão mensagens de amigos, publicar. depois do prémio? É engraçado que eu já recebi este prémio no dia 7 É o jornal das loja LIDL, de Abril. Na altura os meus não é? Exacto. professores souberam, lá em casa sabiam que eu ia concorrer, porque tive que lhes Essa empresa tem uma ler, para verem se era inte- importante cadeia de ressante, para me darem o distribuição. Sim, e é uma empresa feed back. O meu namorado também leu, fez aquela parte com uma gestão alemã, que têm princípios diferentes das empresas portuguesas, e muito interessantes, assim como a AUTOEUROPA. Uma empresa como a AUTOEUROPA, é uma expectativa de colocação importante para um aluno com o seu curso, não é? Sim, é muito apelativa. E essa empresa tem aco lhido licenciados do Poli técnico? Tem, muitos alunos da Escola trabalham na AUTOEUROPA, na Logística, mas também muitos dos colaboradores da empresa que trabalhavam em Logística vão para a nossa escola tirar o curso. Embora mais recentemente a AUTOEUROPA não esteja a apostar tanto na Logística, mas sim na Informática. Mas eu estou em vistas de ir estagiar para o El Corte Inglês, estou à espera da resposta. Porque dentro da Logística, o retalho e a grande distribuição é o que mais me atrai. João Augusto Aldeia Cabaz do Peixe Já se encontra em distribuição o Cabaz do Peixe, uma iniciativa da Associação de Armadores da pesca Artesanal de Sesimbra. O lançamento oficial da iniciativa teve lugar no passado dia 1 7 de Julho, numa cerimónia que contou com a presença do secretário de estado do Mar, Pinto de Abreu. Inicialmente teve lugar uma pequena conferência na qual, para além do presidenteda Câmara de Sesimbra, Augusto Pólvora, tomaram a palavra o presidente da Docapesca, José Apolinário, e o presidente da Liga de Protecção da Natureza (LPN). A presença deste último justificava-se pelo facto da ideia original, que levaria ao Cabaz do Peixe, ter nascido no seio da LPN, que também afectou quase uma dezena de voluntários à concretização deste projexto, que considerou um exemplo de que considerou como um exemplo de que "a Natureza e a gestão integrada dos recursos pode ser uma boa forma de vida". Destacou igualmente o facto desta iniciativa ocorrer numa zona ambientalmente protegida. José Apolinário referiu, entre os objectivos desta iniciativa, três dimensões: ambiental, económica e social, valorizando espécies que não são valorizadas em termos económicos, e contribuindo para o aumento do rendimento dos pescadores. José Apolinário revelou ainda que a Docapesca tem estadop a tentar convencer outras comunidades piscatórias a emular esta ini- ciativa. Augusto Pólvora manifestou a satisfação com que a Autarquia Local apoiou esta inicitiva, que também cntribui para afirmar sesimbra como terra de peixe: " Sesimbra é peixe é o nosso conceito base de afirmação do Município, porque o peixe tema ver com a nossa identidade, sendo também uma das principais actividades económicas do Concelho, fazendo também uma simbiose com o Turismo". O secretário de estado, que participou na parte final da cerimónia, assistiu à con- fecção de alguns dos cabazes, manifestou a sua convicção de que "este será um projecto vencedor, e terá que se tornar um projecto nacional: só pode ser assim, pela importância que ele tem". Aproveitando para falar sobre a pesca da sardinha e o alarme provocado por um relatório científico que propõe uma drástica redução das capturas, Pinto de Abreu desdramatizou a situação, dizendo que os números adiantados por aquele relatório são "idênticos aos do ano anterior".

6 6 E n con tro con ce l h i o d a CD U No passado dia 23 de Maio, a CDU organizou um o Encontro Concelhio de Activistas, sob o lema: Em Sesimbra e no País Trabalho, Honestidade e Competência Soluções para uma Vida Melhor Este Encontro, que contou com a presença de Jorge Cordeiro, membro da Comissão Política do Comité Central do PCP, e de Susana Silva, membro do Conselho Nacional do PEV, teve como objectivos a avaliação e a prestação de contas do trabalho realizado pelos eleitos da CDU nos diferentes órgãos autárquicos no Concelho, a projecção das linhas orientadoras para o trabalho futuro nas Autarquias Locais e a avaliação da situação económica, social e política da região e do País, no sentido da apresentação das propostas e soluções da CDU, no quadro das eleições legislativas que se aproximam. No plano autárquico, a CDU considerou que fechou um ciclo de grandes obras que contribuíram para transformar o concelho e melhorar a qualidade de vida das populações, aproveitando da melhor forma os fundos proporcionados pelo Quadro Comunitário de Apoio. Foi dado destaque ao facto destes investimentos municipais terem sido realizados em contra-ciclo com o investimento público do Governo, que a CDU considerou como "praticamente congelado", dando como exemplos a não construção da nova Escola Secundária da Quinta do Conde, do novo Centro de Saúde da Quinta do Conde, do novo Centro de Saúde de Sesimbra ou a não recuperação do Santuário do Cabo Espichel. Exemplificando o trabalho realizado, a CDU referiu que "nos últimos anos foram construídas 50 salas de aula em escolas e jardins-de-infância, construídos quase 90 fogos para habitação social ou venda a custos controlados, requalificados o núcleo antigo da vila de Sesimbra e a sua marginal, recuperadas a Casa do Bispo e a Fortaleza de Santiago, a Moagem de Sampaio e a Pedreira do Avelino, reabilitado parcialmente o Cabo Espichel, instalados novos núcleos museológicos no Castelo, e aberto ao público o Cineteatro". Foi igualmente dado destaque à melhoria dos acessos e do estacionamento em todas as praias do concelho, bem como à concretização Augustro Pólvora apresentou um relato detalhado do trabalho da CDU na Câmara Municipal quase integral do saneamento básico da freguesia do Castelo, a pavimentação da vila da Quinta do Conde, a criação de novos espaços verdes na Quinta do Conde e no Castelo, a construção ou financimento de novos espaços desportivos. Projectos futuros Como projectos para o futuro imediato foram referidos investimentos na reabilitação do Mercado de Sesimbra, no novo Museu do Mar, na Casa da Água do Cabo Espichel ou na arbori- zação e hortas urbanas da Quinta do Conde, bem como a requalificação da rede viária, "principalmente nos arruamentos onde houve intervenção ao nível do saneamento e no reforço dos equipamentos mecânicos para melhorar os serviços urbanos prestados pela Câmara Municipal". A CDU considerou que será "um ano essencial para dar mais atenção aos pormenores que também fazem a diferença os buracos nas estradas e passeios, a recolha do lixo, a limpeza urbana e a conservação dos espaços verdes". "Basta de exploração e empobrecimento" A situação nacional também foi abordada no Encontro da CDU, com aprovação de uma Moção onde se afirma que "PS, PSD e CDS estão há 38 anos a destruir a vida dos portugueses e a afundar o país. Juntos assinaram o pacto de agressão com a Troika, juntos votaram favoravelmente os relatórios das 1 2 avaliações que a troika fez em Portugal". Para a CDU, aqueles partidos "demonstraram um profundo desprezo pelos direitos do povo e do país e conduziram Portugal ao desastre económico e social, à perda de soberania nacional, ao agravamento da exploração e empobrecimento, atiraram o desemprego para níveis insuportáveis, levaram a uma espiral de falências e destruição de postos de trabalho, a um país mais endividado, à recessão e estagnação da económica". A solução será "uma política alternativa, patriótica e de esquerda baseada na renegociação da dívida, nos seus montantes, juros e prazos; na promoção e valorização da produção nacional e na criação de emprego; na recuperação para o controle público de sectores e empresas estratégicas, designadamente do sector financeiro; na valorização dos salários, pensões e rendimentos dos trabalhadores e do povo".

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012 NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Nome da Equipa GMR2012 Alexandre Sousa Diogo Vicente José Silva Diana Almeida Dezembro de 2011 1 A crise vista pelos nossos avós

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto.

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. <Os Inovadores> <Escola Profissional Atlântico> NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Dezembro de 2011 1 A

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

5 Conversas à volta da Motivação

5 Conversas à volta da Motivação 5 Conversas à volta da Motivação SOFRE DA SÍNDROME DO CACHORRINHO? 2 Que limites impõe a si próprio? 1 Um#dos#problemas#que#mais#encontro#nas#vendas#de#hoje#em#dia#quando#trabalho#com# as#equipas#em#termos#de#formação#e#coaching#comercial#tem#a#ver#com#a#síndrome#do#

Leia mais

Há cabo-verdianos a participar na vida política portuguesa - Nuno Sarmento Morais, ex-ministro da Presidência de Portugal

Há cabo-verdianos a participar na vida política portuguesa - Nuno Sarmento Morais, ex-ministro da Presidência de Portugal Há cabo-verdianos a participar na vida política portuguesa - Nuno Sarmento Morais, ex-ministro da Presidência de Portugal À margem do Fórum promovido pela Associação Mais Portugal Cabo Verde, que o trouxe

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M.

Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M. Câmara Municipal Presidência Cerimónia Oficial da XIII - Edição do Festival Músicas do Mundo 22 de Julho 2011. Caros Sineenses Visitantes e participantes do F.M.M de Sines Bem vindos à nossa grande festa

Leia mais

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe!

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! *MELHOR MÃE DO MUNDO Coaching para Mães Disponíveis, www.emotionalcoaching.pt 1 Nota da Autora Olá, Coaching

Leia mais

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.

OPÇÕES DO PLANO 2015:2018 datas 2015 2016 2017 2018. conclusão. Respons. início 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196. 1 EDUCAÇÃO 207.000,00 186.840,00 191.282,00 196.916,00 1 ENSINO PRÉ-ESCOLAR E DO 1º CICLO 116.500,00 93.625,00 100.574,00 103.487,00 1 Apoios e subsídios CM 13 18 5 05-06-02-03-99 1.000,00 1.030,00 2.122,00

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 21 DE AGOSTO DE 2009 ORDEM DO DIA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 21 DE AGOSTO DE 2009 ORDEM DO DIA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 21 DE AGOSTO DE 2009 ORDEM DO DIA A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta do Vereador Senhor Alberto Manuel Gameiro Santos,

Leia mais

Entrevista 1.02 - Brenda

Entrevista 1.02 - Brenda Entrevista 1.02 - Brenda (Bloco A - Legitimação da entrevista onde se clarificam os objectivos do estudo, se contextualiza a realização do estudo e participação dos sujeitos e se obtém o seu consentimento)

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Entrevista com Clínica Maló. Paulo Maló CEO. www.clinicamalo.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com Clínica Maló. Paulo Maló CEO. www.clinicamalo.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com Clínica Maló Paulo Maló CEO www.clinicamalo.pt Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas que aqui figuram em linguagem

Leia mais

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto.

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto. Boa tarde a todos, para quem não me conhece sou o Ricardo Aragão Pinto, e serei o Presidente do Concelho Fiscal desta nobre Fundação. Antes de mais, queria agradecer a todos por terem vindo. É uma honra

Leia mais

Prova Escrita de Português Língua Não Materna

Prova Escrita de Português Língua Não Materna EXAME NACIONAL DO ENSINO BÁSICO E DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova 28 739 /1.ª Chamada 1.ª Fase / 2008 Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de Janeiro e Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março A PREENCHER PELO ESTUDANTE

Leia mais

MENSAGEM DO PRESIDENTE2012

MENSAGEM DO PRESIDENTE2012 1. Pela 12 ª vez relatamos atividades e prestamos contas. Este é dos actos mais nobres de um eleito, mostrar o que fez, como geriu o dinheiro dos cidadãos, dar transparência à governação. Constitui um

Leia mais

Esta esperança, este sonho e este legado aos vindouros também tem de ser concretizado no Cartaxo.

Esta esperança, este sonho e este legado aos vindouros também tem de ser concretizado no Cartaxo. Trinta e quatro anos depois do 25 de Abril de 1974, importa comemorar Abril e afirmar os valores da Democracia e da Liberdade. Nada pode motivar ou impedir o livre exercício dos direitos e deveres de cidadania.

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 07 DE JANEIRO DE 2015 ORDEM DO DIA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 07 DE JANEIRO DE 2015 ORDEM DO DIA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 07 DE JANEIRO DE 2015 ORDEM DO DIA ASSUNTOS APRECIADOS AO ABRIGO DO N.º 2 DO ART. 50.º DA LEI N.º 75/2013, DE 12 DE SETEMBRO: 1. Empréstimo

Leia mais

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO MANUAL DO JOVEM DEPUTADO Edição 2014-2015 Este manual procura expor, de forma simplificada, as regras do programa Parlamento dos Jovens que estão detalhadas no Regimento. Se tiveres dúvidas ou quiseres

Leia mais

TV Ciência: Que modelos de ajuda para a eliminação da pobreza em Moçambique propõe?

TV Ciência: Que modelos de ajuda para a eliminação da pobreza em Moçambique propõe? TV Ciência: É considerado que as forças da globalização e marginalização são responsáveis por criarem dificuldades ao desenvolvimento. Pode concretizar esta ideia? Jessica Schafer: A globalização como

Leia mais

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais!

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Por Rafael Piva Guia 33 Prático Passos para criar Ideias de Negócio Vencedores! Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Que bom que você já deu um dos

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1 Entrevista G1.1 Entrevistado: E1.1 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 51 anos Masculino Cabo-verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: Imigrações prévias : São Tomé (aos 11 anos) Língua materna:

Leia mais

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil!

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Implemente esses 3 passos para obter resultados fantásticos no Inglês! The Meridian, 4 Copthall House, Station Square, Coventry, Este material pode ser redistribuído,

Leia mais

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo

A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento. Participativo Cecília Branco Programa Urbal Red 9 Projecto Orçamento Participativo Reunião de Diadema Fevereiro 2007 A Participação Voluntária No Planeamento, Execução E Controlo Social Do Orçamento Participativo Município

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2009

GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2009 GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2009 1. Análise do Plano Plurianual de Investimentos (PPI) O plano plurianual de investimentos para 2009 tem subjacente um planeamento financeiro que perspectiva a execução dos

Leia mais

Transcrição de Entrevista n º 22

Transcrição de Entrevista n º 22 Transcrição de Entrevista n º 22 E Entrevistador E22 Entrevistado 22 Sexo Masculino Idade 50 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Conhece os teus Direitos A caminho da tua Casa de Acolhimento Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Dados Pessoais Nome: Apelido: Morada: Localidade: Código Postal - Telefone: Telemóvel: E

Leia mais

Execução Anual das Grandes Opções do Plano

Execução Anual das Grandes Opções do Plano das Grandes Opções do Plano 01 EDUCAÇÃO 01 01 EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR E ENSINO BÁSICO 01 01 /1 Infraestruturas de Ano Anos seguintes Anos Anteriores Ano 01 01 /1 1 Centro Escolar de Caria 0102 07010305 E

Leia mais

GOVERNO UTILIZA EMPRESAS PUBLICAS PARA REDUZIR O DÉFICE ORÇAMENTAL, ENDIVIDANDO-AS E ARRASTANDO-AS PARA A SITUAÇÃO DE FALENCIA TÉCNICA

GOVERNO UTILIZA EMPRESAS PUBLICAS PARA REDUZIR O DÉFICE ORÇAMENTAL, ENDIVIDANDO-AS E ARRASTANDO-AS PARA A SITUAÇÃO DE FALENCIA TÉCNICA GOVERNO UTILIZA EMPRESAS PUBLICAS PARA REDUZIR O DÉFICE ORÇAMENTAL, ENDIVIDANDO-AS E ARRASTANDO-AS PARA A SITUAÇÃO DE FALENCIA TÉCNICA RESUMO DESTE ESTUDO Os principais jornais diários portugueses divulgaram

Leia mais

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI)

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) II 1 Indicadores Desqualificação Não poder fazer nada do que preciso, quero fazer as coisas e não posso ; eu senti-me velho com 80 anos. Aí é que eu já

Leia mais

visão global do mundo dos negócios

visão global do mundo dos negócios Senhor Primeiro Ministro Senhor Ministro da Saúde Senhor Presidente da AM Senhor Presidente do CA da Lenitudes Senhores Deputados Srs. Embaixadores Srs. Cônsules Senhores Vereadores e Deputados Municipais

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS 1 de 6 - mobilidade humana e OBJECTIVO: Identifica sistemas de administração territorial e respectivos funcionamentos integrados. O Turismo Guião de Exploração Indicadores sobre o turismo em Portugal 27

Leia mais

Entrevista com Tetrafarma. Nelson Henriques. Director Gerente. Luísa Teixeira. Directora. Com quality media press para Expresso & El Economista

Entrevista com Tetrafarma. Nelson Henriques. Director Gerente. Luísa Teixeira. Directora. Com quality media press para Expresso & El Economista Entrevista com Tetrafarma Nelson Henriques Director Gerente Luísa Teixeira Directora Com quality media press para Expresso & El Economista Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

Exma. Sra. Presidente do Conselho Geral Transitório Exmos. Srs. Conselheiros Exmos. Srs. Professores Exmos. Srs. Funcionários Caros amigos e amigas

Exma. Sra. Presidente do Conselho Geral Transitório Exmos. Srs. Conselheiros Exmos. Srs. Professores Exmos. Srs. Funcionários Caros amigos e amigas Exma. Sra. Presidente do Conselho Geral Transitório Exmos. Srs. Conselheiros Exmos. Srs. Professores Exmos. Srs. Funcionários Caros amigos e amigas Em primeiro lugar gostaria de expressar o meu agradecimento

Leia mais

14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA. [Escrever o subtítulo do documento] Bruna

14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA. [Escrever o subtítulo do documento] Bruna 14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA [Escrever o subtítulo do documento] Bruna Autobiografia O meu nome é Maria João, tenho 38 anos e sou natural da Nazaré, onde vivi até há sete anos atrás, sensivelmente.

Leia mais

Dicas para investir em Imóveis

Dicas para investir em Imóveis Dicas para investir em Imóveis Aqui exploraremos dicas de como investir quando investir e porque investir em imóveis. Hoje estamos vivendo numa crise política, alta taxa de desemprego, dólar nas alturas,

Leia mais

Transcrição de Entrevista n º 24

Transcrição de Entrevista n º 24 Transcrição de Entrevista n º 24 E Entrevistador E24 Entrevistado 24 Sexo Feminino Idade 47 anos Área de Formação Engenharia Sistemas Decisionais E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

MAPA DE PESSOAL. Gabinete de Apoio ao Presidente. Gabinete de Fiscalização Sanitária

MAPA DE PESSOAL. Gabinete de Apoio ao Presidente. Gabinete de Fiscalização Sanitária Preenchidos A preencher Preenchidos Gabinete de Apoio ao Presidente Coordenar e executar todas as atividades inerentes à assessoria, secretariados, protocolos da Presidência e assegurar a interligação

Leia mais

R I T A FERRO RODRIGUES

R I T A FERRO RODRIGUES E N T R E V I S T A A R I T A FERRO RODRIGUES O talento e a vontade de surpreender em cada projecto deixou-me confiante no meu sexto sentido, que viu nela uma das pivôs mais simpáticas da SIC NOTÍCIAS.

Leia mais

Há 4 anos. 1. Que dificuldades encontra no seu trabalho com os idosos no seu dia-a-dia?

Há 4 anos. 1. Que dificuldades encontra no seu trabalho com os idosos no seu dia-a-dia? Entrevista A13 I Experiência no lar Há quanto tempo trabalha no lar? Há 4 anos. 1 Qual é a sua função no lar? Encarregada de Serviços Gerais. Que tarefas desempenha no seu dia-a-dia? O contacto directo

Leia mais

PLANO DE PORMENOR DO PARQUE EMPRESARIAL DA QUIMIPARQUE ESTARREJA

PLANO DE PORMENOR DO PARQUE EMPRESARIAL DA QUIMIPARQUE ESTARREJA PLANO DE PORMENOR DO PARQUE EMPRESARIAL DA QUIMIPARQUE ESTARREJA Regulamento n.º S / N.ª Data de Publicação em D.R., 1.ª Série-B, n.º 124 de: 29/06/2006 (RCM n.º 81/2006) Aprovado em Assembleia Municipal

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas

Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Introdução à Responsabilidade Social das Pequenas e Médias Empresas Este guia foi produzido como parte da Campanha de Consciencialização Pan-Europeia sobre RSE, uma iniciativa da Comissão Europeia, Directoria

Leia mais

Mestrado em Ciências da Educação

Mestrado em Ciências da Educação Mestrado em Ciências da Educação Tema : Educação e formação de jovens e adultos pouco escolarizados O Processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências na (re) definição de trajectórias

Leia mais

Permitam-me algum informalismo e que leve à risca o Protocolo.

Permitam-me algum informalismo e que leve à risca o Protocolo. 1 - Gostaria de pedir um minuto de silêncio em memória de todos os Bombeiros já falecidos e particularmente de Franquelim Gonçalves, que faleceu no desempenho das suas funções; 25 de maio Inauguração do

Leia mais

UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS

UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS Nessa unidade vou mostrar para você como escrever e-mails que geram resultados. Mas que resultados são esses? Quando você escreve um e-mail tem que saber

Leia mais

> MENSAGEM DE BOAS VINDAS

> MENSAGEM DE BOAS VINDAS > MENSAGEM DE BOAS VINDAS A (DPE), da (DREQP), inicia, com o primeiro número desta Newsletter, um novo ciclo de comunicação e aproximação ao público em geral e, de forma particular, aos seus parceiros

Leia mais

Projeto Viva a Alameda

Projeto Viva a Alameda Projeto Viva a Alameda Janeiro 2012 I. Enquadramento a. Política de Cidades o instrumento PRU b. Sessões Temáticas II. A PRU de Oliveira do Bairro a. Visão b. Prioridades Estratégicas c. Área de Intervenção

Leia mais

Relatório Técnico. Projeto Sala Verde

Relatório Técnico. Projeto Sala Verde Relatório Técnico Projeto Sala Verde Introdução: Este Projeto, veio contribuir para a transformação social da região, através de ações que garantam a segurança ambiental e promovam a recuperação dos espaços

Leia mais

Trabalhar em Casa. Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar. 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol

Trabalhar em Casa. Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar. 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol Trabalhar em Casa Um Guia para quem quer iniciar um trabalho em casa e não sabe por onde começar 2015 bastianafutebol.com @bastianafutebol Como Começar? Primeiro você deve escolher o tipo de trabalho que

Leia mais

25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos

25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos 25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos Intervenção da Deputada Municipal do PSD Célia Sousa Martins Senhora Presidente da Assembleia Municipal, Senhor Presidente da Câmara

Leia mais

OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA

OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA NOME OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA ESTABELEÇO RELAÇÕES DE PARENTESCO : avós, pais, irmãos, tios, sobrinhos Quem pertence à nossa família? Observa as seguintes imagens. Como podes observar, nas imagens estão

Leia mais

Programa de Estágios do Núcleo de Engenharia Biológica (PEN)

Programa de Estágios do Núcleo de Engenharia Biológica (PEN) Instituto Superior Técnico Programa de Estágios do Núcleo de Engenharia Biológica (PEN) Núcleo de Engenharia Biológica Em primeiro lugar, a direcção do NEB gostaria de deixar claro que a resposta de forma

Leia mais

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS QUE OPORTUNIDADES PÓS-LICENCIATURA ESPERAM? EXPECTATIVAS QUE INQUIETAÇÕES TÊM OS ALUNOS DE DC? MADALENA : M QUAL É A TUA PERSPECTIVA DO MERCADO

Leia mais

Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar. A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na

Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar. A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na info Gondomar Newsletter N.º14 Julho 2012 Semestral Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na revista

Leia mais

Protocolo da Entrevista a Maria

Protocolo da Entrevista a Maria Protocolo da Entrevista a Maria 1 O que lhe vou pedir é que me conte o que é que aconteceu de importante desde que acabou o curso até agora. Eu... ah!... em 94 fui fazer um estágio, que faz parte do segundo

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 5

Transcrição de Entrevista nº 5 Transcrição de Entrevista nº 5 E Entrevistador E5 Entrevistado 5 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica e Telecomunicações E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

Existe espaço para os covers mostrarem seus trabalhos? As pessoas dão oportunidades?

Existe espaço para os covers mostrarem seus trabalhos? As pessoas dão oportunidades? A Estação Pilh@ também traz uma entrevista com Rodrigo Teaser, cover do Michael Jackson reconhecido pela Sony Music. A seguir, você encontra os ingredientes da longa história marcada por grandes shows,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO

AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO AVALIAÇÃO DO CURSO DE TURISMO Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Turismo sobre a ESEC 4 3.2. Opinião dos alunos sobre

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2 Sexo Idade Grupo de docência Feminino 40 Inglês (3º ciclo/secundário) Anos de Escola serviço 20 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Inglês, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o

Leia mais

Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1

Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1 Como a comunicação e a educação podem andar de mãos dadas 1 Entrevista com Ricardo de Paiva e Souza. Por Flávia Gomes. 2 Flávia Gomes Você acha importante o uso de meios de comunicação na escola? RICARDO

Leia mais

As Tic- Tecnologias de Informação e Comunicação nos meus Percursos de Vida Pessoal e Profissional

As Tic- Tecnologias de Informação e Comunicação nos meus Percursos de Vida Pessoal e Profissional As Tic- Tecnologias de Informação e Comunicação nos meus Percursos de Vida Pessoal e Profissional 1 Nasci no dia 4 de Novembro de 1967, na freguesia de Vila Boa do Bispo, Concelho de Marco de Canaveses,

Leia mais

Entrevista com BPN Imofundos. António Coutinho Rebelo. Presidente. www.bpnimofundos.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com BPN Imofundos. António Coutinho Rebelo. Presidente. www.bpnimofundos.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com BPN Imofundos António Coutinho Rebelo Presidente www.bpnimofundos.pt Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas

Leia mais

Entrevista com i2s. Luís Paupério. Presidente. www.i2s.pt. (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com i2s. Luís Paupério. Presidente. www.i2s.pt. (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com i2s Luís Paupério Presidente www.i2s.pt (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas que aqui figuram

Leia mais

Apresentação e Discussão do Orçamento Retificativo para 2012

Apresentação e Discussão do Orçamento Retificativo para 2012 Apresentação e Discussão do Orçamento Retificativo para 2012 Excelentíssimo Senhor Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira Excelentíssimas Senhoras e Senhores Deputados A proposta do Orçamento

Leia mais

Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores?

Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores? Entrevista Noemi Rodrigues (Associação dos Pescadores de Guaíba) e Mário Norberto, pescador. Por que de ter uma associação específica de pescadores? Noemi: É a velha história, uma andorinha não faz verão,

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL Entrevista com Eng.º Victor Sá Carneiro N uma época de grandes transformações na economia dos países, em que a temática do Empreendedorismo assume uma grande relevância

Leia mais

Dados internacionais de catalogação Biblioteca Curt Nimuendajú

Dados internacionais de catalogação Biblioteca Curt Nimuendajú Catalogação: Cleide de Albuquerque Moreira Bibliotecária/CRB 1100 Revisão: Lucimar Luisa Ferreira / Marinez Santina Nazzari Revisão Final: Elias Januário Consultor: Luís Donisete Benzi Grupioni Projeto

Leia mais

Revista de Imprensa LISBOA À PROVA - JUNHO 2009

Revista de Imprensa LISBOA À PROVA - JUNHO 2009 Revista de Imprensa LISBOA À PROVA - JUNHO 2009 Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009 ÍNDICE Título Fonte Data Pág/Hora Lisboa â Prova Correio Manhã 25-06-2009 18 Lisboa (e Marvila) â Prova Time Out 17-06-2009

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar www.proenem.com.br INSTRUÇÃO A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo

Leia mais

5ª Edição do Projeto "Energia com vida"

5ª Edição do Projeto Energia com vida 5ª Edição do Projeto "Energia com vida" Maria Isabel Junceiro Agrupamento de Escolas de Marvão No presente ano letivo 2014-15, quatro turmas do Agrupamento de Escolas do Concelho de Marvão (8º e 9º anos),

Leia mais

MEMORANDO N.º 06/2010

MEMORANDO N.º 06/2010 JOAQUIM FERNANDO DA CUNHA GUIMARÃES Licenciado em Gestão de Empresas (U. Minho) Mestre em Contabilidade e Auditoria (U. Minho) Revisor Oficial de Contas n.º 790 Técnico Oficial de Contas n.º 2586 Docente

Leia mais

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo Era uma vez a família Rebolo, muito simpática e feliz que vivia na Amadora. Essa família era constituída por quatro pessoas, os pais Miguel e Natália e os seus dois filhos Diana e Nuno. Estávamos nas férias

Leia mais

Cursos de Formação em Alternância na Banca Relatório de Follow-up 2010-2013 Lisboa e Porto

Cursos de Formação em Alternância na Banca Relatório de Follow-up 2010-2013 Lisboa e Porto Cursos de Formação em Alternância na Banca Relatório de Follow-up 2010-2013 Lisboa e Porto Outubro de 2015 Índice 1. Introdução... 3 2. Caraterização do Estudo... 4 3. Resultado Global dos Cursos de Lisboa

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS:

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: Bairro da Laje, freguesia de Porto Salvo: - Parque Urbano Fase IV Os Arranjos Exteriores do Parque Urbano Fase IV do bairro da Laje, inserem-se num vasto plano de reconversão

Leia mais

INQUÉRITO À POPULAÇÃO DE BRAGANÇA

INQUÉRITO À POPULAÇÃO DE BRAGANÇA FACULDADE DE LETRAS UNIVERSIDADE DE LISBOA Mestrado em Geografia, Esp. em Urbanização e Ordenamento do Território O planeamento urbano e o ordenamento territorial estratégico: O papel das politicas de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 29 Discurso na cerimónia de premiação

Leia mais

Quem mais torce, incentiva, acompanha e

Quem mais torce, incentiva, acompanha e Capa esporte de pai para filho Edgard Rondina, o filho Felipe e uma paixão em comum: velejar no Lago Paranoá Por Leane Ribeiro Quem mais torce, incentiva, acompanha e muitas vezes até sofre com a carreira

Leia mais

ConselhoCientíficodoLNEGCo nselhocientíficodolnegconsel hocientíficodolnegconselho CientíficodoLNEGConselhoCie

ConselhoCientíficodoLNEGCo nselhocientíficodolnegconsel hocientíficodolnegconselho CientíficodoLNEGConselhoCie ConselhoCientíficodoLNEGCo nselhocientíficodolnegconsel hocientíficodolnegconselho CientíficodoLNEGConselhoCie RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ntíficodolnegconselhocientífi Científico 2011 12/31/2011 codolnegconselhocientíficod

Leia mais

COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO?

COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO? COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO? Apresentação Ir para a escola, passar um tempo com a família e amigos, acompanhar as últimas novidades do mundo virtual, fazer um curso de inglês e praticar um esporte são

Leia mais

NOS ÚLTIMOS 4 ANOS TIVEMOS DE RESPONDER A UMA SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA. A UM PROGRAMA DE EMERGÊNCIA FINANCEIRA, SOUBEMOS RESPONDER COM A CRIAÇÃO DE UM

NOS ÚLTIMOS 4 ANOS TIVEMOS DE RESPONDER A UMA SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA. A UM PROGRAMA DE EMERGÊNCIA FINANCEIRA, SOUBEMOS RESPONDER COM A CRIAÇÃO DE UM DISCURSO PROGRAMA DE GOVERNO 9.11.2015 MSESS PEDRO MOTA SOARES - SÓ FAZ FÉ VERSÃO EFECTIVAMENTE LIDA - SENHOR PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS NOS ÚLTIMOS 4 ANOS TIVEMOS

Leia mais

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE

UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE UMA BOA IDEIA PARA A SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS (Aberto a todos os Cidadãos) 1. O QUE É: O concurso Uma Boa Ideia para a Sustentabilidade é uma iniciativa da Câmara Municipal de

Leia mais

7 Negócios Lucrativos

7 Negócios Lucrativos 7 Negócios Lucrativos CAPÍTULO 1 Mentalidade Geralmente empreendedores ficam caçando uma maneira nova de ganhar dinheiro constantemente, e de fato é isso que faz com que uns cheguem ao topo e outros não,

Leia mais

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos.

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos. Entrevista A2 1. Onde iniciaste o teu percurso na vida associativa? R.: Em Viana, convidaram-me para fazer parte do grupo de teatro, faltava uma pessoa para integrar o elenco. Mas em que associação? Na

Leia mais

DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira

DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional Plurifundos da Região Autónoma da Madeira (POPRAM

Leia mais

Orama Valentim já tem data marcada para no desafio, o Miss Brasil em setembro

Orama Valentim já tem data marcada para no desafio, o Miss Brasil em setembro Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro Gerência de Comunicação Jornal: Cidade: Data: Página: Seção: Ururau.com.br Campos 11/08/2013 WEB 11 de agosto de 2013 16:24 CIDADES E REGIÃO - É

Leia mais

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses?

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses? Transcrição da entrevista: Informante: nº15 Célula: 5 Data da gravação: Agosto de 2009 Geração: 2ª Idade: 35 Sexo: Masculino Tempo de gravação: 10.24 minutos INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por

Leia mais

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações:

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações: Nr Área Recomendação Valido Abstenh o-me C/6 E/7 F/7 Voluntariado Aproveitar espaços sem utilização para fazer jardins, espaços para convívio e locais de desporto para a população. Promover a limpeza dos

Leia mais

NOS@EUROPE. Anexo I. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Gestoras Escola Secundária com 3º CEB do Fundão

NOS@EUROPE. Anexo I. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Gestoras Escola Secundária com 3º CEB do Fundão Anexo I NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Gestoras Escola Secundária com 3º CEB do Fundão Ana Maria Ribeiro da Cruz Diana Patrícia Henriques Fernandes Joana Catarina

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

Exma. Senhora Presidente da Assembleia Municipal, Exmas. Senhoras e Senhores Deputados Municipais,

Exma. Senhora Presidente da Assembleia Municipal, Exmas. Senhoras e Senhores Deputados Municipais, Exma. Senhora Presidente da Assembleia Municipal, Exmas. Senhoras e Senhores Deputados Municipais, Exmo. Senhor Presidente da Câmara e Senhoras e Senhores Vereadores, Exmos. Senhores Presidentes de Junta

Leia mais

, como desenvolver o seu primeiro infoproduto

, como desenvolver o seu primeiro infoproduto Olá! Seja bem-vindo a essa série de três vídeos, onde eu quero mostrar exatamente como criar, como desenvolver e como fazer um marketing do seu próprio produto digital, criando um negócio altamente lucrativo

Leia mais

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL JESSICA KICK-OFF MEETING FÁTIMA FERREIRA mrferreira@ihru.pt POLÍTICA DE CIDADES NO ÂMBITO DO QREN - PORTUGAL PO Regional Programas integrados de regeneração

Leia mais

Festas em honra da Nossa Senhora da Piedade Póvoa de Sta. Iria. Procissão fluvial nocturna - Barcos Avieiros benzidos no Tejo

Festas em honra da Nossa Senhora da Piedade Póvoa de Sta. Iria. Procissão fluvial nocturna - Barcos Avieiros benzidos no Tejo FOLHA INFORMATIVA Nº 23-2010 Festas em honra da Nossa Senhora da Piedade Póvoa de Sta. Iria Procissão fluvial nocturna - Barcos Avieiros benzidos no Tejo No dia 4 de Setembro de 2010, às 22 horas, realizou-se

Leia mais

Investimento Adjudicado 2007-2009

Investimento Adjudicado 2007-2009 Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário Investimento Adjudicado 2007-2009 Comissão Parlamentar de Educação e Ciência, Memorando de apoio à audição parlamentar de 24 Março de 2010 NOTA

Leia mais