REFORÇO DOS SOALHOS DE MADEIRA Ligadores de pino e arpões

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "www.tecnaria.com REFORÇO DOS SOALHOS DE MADEIRA Ligadores de pino e arpões"

Transcrição

1 REFORÇO DOS SOALHOS DE MADEIRA Ligadores de pino e arpões

2 TECNARIA SISTEMAS MODERNOS DE REFORÇO A SOLUÇÃO DE UM PROBLEMA Os velhos soalhos de madeira frequentemente necessitam de intervenções de reforço pois foram realizados para sustentar cargas reduzidas; eles apresentam quase sempre uma facilidade de deformação excessiva em relação às exigências actuais. Os novos soalhos de madeira necessitam, para ser resistentes e rígidos, de vigas com secções elevadas. Em ambos os casos, é possível colocar sobre a estrutura existente uma laje de betão fina, adequadamente reforçada e ligada, que permite aumentar consideravelmente a resistência e a rigidez dos velhos soalhos e utilizar vigas de secções muito mais pequenas nos novos soalhos. O ligador também é utilizado para a construção de coberturas exteriores. x A interposição dos ligadores de pino e arpões entre as vigas de madeira e a laje de betão é necessária para permitir o funcionamento conjunto dos dois materiais. O resultado será uma estrutura solidária em que, por efeitos das cargas verticais, o betão será principalmente comprimido e a madeira principalmente fracionada. A estrutura mista madeira-betão será melhor do que a estrutura realizada unicamente em madeira, pois é mais rígida e resistente; o comportamento dinâmico (vibrações) e o isolamento acústico também são melhorados. OS LIGADORES DE PINO E ARPÕES TECNARIA foram concebidos e rigorosamente testados para realizar de modo óptimo a união entre a madeira e o betão. A eficácia do ligador é garantida pela robusta placa de base, de suporte do pino, com a forma de arpões de modo a permitir a melhor fixação à madeira e absorver os esforços de corte: numerosos ensaios demonstraram a aboluta eficácia desta solução que permite delimitar os fenómenos de recalque, inevitáveis no caso em que o reforço seja garantido por simples parafusos ou pregos. Actualmente, uma nova tarefa é dada aos pregos, parafusos e arpões, elementos antigos e provados pela tradição.

3 CONECTORES TECNARIA: AS APLICAÇÕES Os ligadores de pino e arpões caracterizam-se pela extrema simplicidade de instalação; não necessitam de mão de obra especializada nem de especiais condições ambientais ou de equipamento. Instalá-los é fácil com aparafusar dois parafusos. O ligador pode ser fixado directamente à viga ou sobre um eventual. Antes de efectuar a betonagem, sugerimos colocar uma tela de material impermeável respirante por baixo dos conectores. No caso de madeiras densas, será necessário executar previamente um furo (de 6 mm para ligadores "BASE" com rosca de mm). Esse furo deverá sempre ser executado para os ligadores "MAXI" com parafusos de 10 mm e deverá ter um diâmetro de mm. Deverá sempre ser disposta uma rede electrosoldada adequadamente dimensionada. A seguir descrevem-se os três tipos de instalação: A SOALHO DE MADEIRA COM FUROS CILÍNDRICOS TECNARIA possui uma série de equipamentos que facilitam a colocação dos ligadores; também em aluguer. Será suficiente ter à disposição uma fresa ou uma serra para executar os furos no ( 65 mm para pino BASE) ( 90 mm para pino MAXI). Aplicação não aconselhada nos casos de soalhos de madeira densa e de soalhos já existentes fixados com muitos pregos. B SOALHO DE MADEIRA INTERROMPIDO Corta-se o com uma serra circular para criar um rasgo contínuo sobre a viga. Este método é recomendado para soalhos novos. No caso de interposição de azulejos ou ladrilhos em terracota obter-se-á uma situação análoga. Uma tela respirante impermeável previne a percolação de calda de cimento, a absorção de água do jacto pela madeira e a desagradável formação de poeira nas superfícies inferiores. A tela é estendida em contacto com a madeira, por baixo dos conectores. CPOR CIMA DO SOALHO DE MADEIRA Neste caso, coloca-se o ligador directamente sobre o. Aplicação indicada no caso de recuperação integral da estrutura já existente. A interposição de um painel em material isolante rígido permite aumentar a secção da viga mista madeira-betão sem incrementar o peso do soalho. Também se obtêm vantagens em termos de resistência, rigidez e isolamento termo-acústico.

4 TIPOS DE SOALHOS SOALHOS DE ARMAÇÃO DUPLA Estes desenhos e outros detalhes de construção podem ser descarregados do site internet SOALHOS DE ARMAÇÃO SIMPLES

5 TEC NA R I A ligador BASE placa de base X mm parafusos Ø mm H 5 36 T E C N A R TEC NA R I A I A ligador MAXI placa de base 75 X mm parafusos Ø 10 mm 1 12 T E C N A R I A 10 4 H 5 Item da folha de especificações: ligador de pino composto por uma placa de base x x 4 mm, em forma de arpão, equipada de dois furos que permitem a introdução de dois parafusos tira-fundos Ø mm, com sub-cabeça tronco-cónica, haste em aço zincado Ø 12 mm, unido à placa por meio de recalque a frio. Alturas de haste disponíveis: 30, 40, 60, 70, 0,105, 125, 1, 175 e 200 mm. Comprimento de parafusos disponíveis: 70,100,e 120 mm. Directamente Sobre 2 cm Sobre 4 cm TENSÕES ADMISSÍVEIS sobre a viga RESISTÊNCIA (carga admissível) [N] RIGIDEZ (módulo de deslizamento de serviço) [N/mm] ESTADOS LIMITE RESISTÊNCIA CARACTERÍSTICA fk [N] INICIAL Kser [N/mm] ÚLTIMO Ku [N/mm] Directamente sobre a viga Sobre 2 cm Sobre 4 cm Item da folha de especificações: cligador de pino composto por uma placa de base 75 x x 4 mm, em forma de arpão, equipada de dois furos que permitem a introdução de dois parafusos tira-fundos Ø 10 mm, com subcabeça tronco-cónica, haste em aço zincado Ø 12 mm, unido à placa por meio de recalque a frio. Alturas de haste disponíveis: 30, 40, 60, 70, 0,105,125,1, 175 e 200 mm. Comprimento de parafusos disponíveis: 100, 120 e 140 mm. TENSÕES ADMISSÍVEIS RESISTÊNCIA (carga admisible) [N] RIGIDEZ (módulo de deslizamento de serviço) [N/mm] Directamente sobre a viga Sobre 2 cm Sobre 4 cm ESTADOS LIMITE RESISTÊNCIA CARACTERÍSTICA fk [N] INICIAL Kser [N/mm] ÚLTIMO Ku [N/mm] Directamente sobre a viga Sobre 2 cm Sobre 4 cm

6 O SOFTWARE PARA O CÁLCULO: uma ajuda preciosa para o projectista Tecnaria oferece aos profissionais um instrumento útil para a planificação: o suporte de cálculo para o rápido dimensionamento dos soalhos mistos madeira-betão com os ligadores de pino e arpões. Pode ser descarregado gratuitamente do site internet O dimensionamento dos soalhos mistos madeira-betão deve executar-se adoptando um método de cálculo que tome em consideração a deformabilidade da cligação; um método que utiliza essa hipótese está contido tanto no Eurocódigo 5 como na norma DIN 1052 (teoria de Mòhler); o programa de cálculo aperfeiçoado pela TECNARIA baseia-se no método proposto nos documentos acima citados. O SISTEMA TECNARIA: testado, ensaiado e certificado conforme o Eurocódigo 5 TECNARIA foi a primeira sociedade na Europa, que submeteu os seus ligadores a uma aprofundada investigação experimental conforme a normativa estabelecida pelo Eurocódigo 5. As características de deformabilidade e resistência do ligador fixado na madeira foram estudadas experimentalmente por: - CNR de Florência - Istituto per la Ricerca sul Legno (Instituto para a Investigação sobre a Madeira): "Avaliação do comportamento dos ligadores TECNARIA em conformidade com o Eurocódigo 5" [Janeiro de 2001]. - Istituto di Scienza e Tecnica delle Costruzioni (Instituto de Ciências e Técnica de construção) - Faculdade de Engenharia- Universidade de Pádua: "Avaliação do comportamento dos ligadores TECNARIA em conformidade com o Eurocódigo 5" [Março de Setembro de Junho de 1996]. O Eurocódigo 5 (UNI ENV 1995) é uma normativa que define as regras de planificação, cálculo e execução das estruturas em madeira; essa, é comum nos Países membros da Comunidade Europeia e substitui as várias normativas nacionais; a utilização está ligada a outras normas europeias que determinam as características e os métodos de ensaios dos materiais. Tais ensaios foram efectuados em conformidade com as seguintes normas: ENV 1995 Eurocódigo 5. Projecto de estruturas de madeira EN 2691 Estruturas de madeira. Ligações efectuadas por meio de ligadores metálicos Princípios gerais para a determinação das características de resistência e deformabilidade. EN 2970 Estrutura de madeira. Ensaio de ligações efectuadas por meio de ligadores metálicos. Requisitos para a massa volúmica da madeira. EN 33 EN 30 Madeira para estruturas. Classes de resistência. Estrutura de madeira. Métodos de ensaio. Princípios gerais paraensaios com carga estática. Os ligadores Tecnaria também foram testados por: Università degli Studi di Trieste - Dipartimento di Ingegneria Civile (Universidade de Trieste - Departamento de Engenharia Civil): "Avaliação do comportamentoa curto e longo prazo de ligações mecânicas madeira-betão".estudo do comportamento do sistema de ligaçãotecnaria na estrutura mista madeira-betão a longo prazo em condições de humidade e temperatura constantes (testes de fluência) e em condições de humidade variável, sob a acção da carga de serviço com betão normal e aligeirado. Duração dos ensaios: 9 meses [Setembro de 2000].Também foram submetidos a pesquisa experimental por: Universitat Leipzig, Institut fur Massivbau und Baustofftechnologie (Universidade de Lipsia - República Federal Alemã) "Push out tests with Tecnaria stud connectors in timber-light weigth aggregate concrete composite structures" (Novembro de 1999). Universidade do Minho - Departamento de Engenharia Civil Portugal "Programa de ensaios em vigas mistas madeira-betão". O ligador de pino e arpões Tecnaria está protegido por patente europeia. CARLO GUAZZO

MEMÓRIA DESCRITIVA PÓRTICO METÁLICO COM PONTE GRUA

MEMÓRIA DESCRITIVA PÓRTICO METÁLICO COM PONTE GRUA MEMÓRIA DESCRITIVA PÓRTICO METÁLICO COM PONTE GRUA INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA! "# $&%(')*&,+ -.,/!0 1 2 23 Índice: 1- Informações gerais sobre o projecto e cálculo...1 2- Tipologia estrutural...2

Leia mais

Outras Soluções Fichas de Aplicação

Outras Soluções Fichas de Aplicação Outras Soluções Fichas de Aplicação Cofragem Perdida Painel Perfurado Painel Sandwich Consulte o Dossier Técnico Viroc disponível em www.viroc.pt, na página de Downloads. Outros Suplementos de Soluções

Leia mais

CHAPAS COLABORANTES PERFIL AL65

CHAPAS COLABORANTES PERFIL AL65 CHAPAS COLABORANTES PERFIL AL65 ÍNDICE Introdução....................................................... 2 Características mecânicas dos diferentes materiais das lajes mistas...... 3 Condições de apoio................................................

Leia mais

Kl!XX. Sistema de Montagem

Kl!XX. Sistema de Montagem Kl!XX Sistema de Montagem Índice 1 Novos Caminhos 2 Segurança no trabalho 3 Conselhos sobre electricidade 4 Lista de peças 5 Lista de ferramentas 6 Preparação no solo 7 Montagem em cobertura de telha 8

Leia mais

LIGAÇÕES DE PEÇAS METÁLICAS AO BETÃO COM BUCHAS CONCEPÇÃO E PORMENORIZAÇÃO

LIGAÇÕES DE PEÇAS METÁLICAS AO BETÃO COM BUCHAS CONCEPÇÃO E PORMENORIZAÇÃO SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE LIGAÇÕES ESTRUTURAIS REFORÇO DE ESTRUTURAS E ESTRUTURAS MISTAS LIGAÇÕES ENTRE DIFERENTES MATERIAS ESTRUTURAIS LIGAÇÕES DE PEÇAS METÁLICAS AO BETÃO COM BUCHAS ENG. TIAGO ABECASIS

Leia mais

LAJE MISTA PERFIL H60

LAJE MISTA PERFIL H60 LAJE MISTA PERFIL H60 JUL2013 05 EMPRESA 05 POLÍTICA DE QUALIDADE 06 INTRODUÇÃO 07 08 PERFIL H60 LAJES MISTAS 10 TABELAS DE CÁLCULO 12 13 16 19 22 EXEMPLO H60 0.7 mm H60 0.8 mm H60 1.0 mm H60 1.2 mm 25

Leia mais

O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 70 a 250 cm. www.geoplast.it

O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 70 a 250 cm. www.geoplast.it O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 7 a 25 cm www.geoplast.it ELEVETOR O sistema para fundações ventiladas em forma de galeria de 7 a 25 cm ELEVETOR é um sistema combinado de cofragens

Leia mais

TÉCNICAS DE REABILITAÇÃO EM ESTRUTURAS DE MADEIRA

TÉCNICAS DE REABILITAÇÃO EM ESTRUTURAS DE MADEIRA TÉCNICAS DE REABILITAÇÃO EM ESTRUTURAS DE MADEIRA Maria de Lurdes B. C.Reis > Professora-Adjunta, Departamento de Engenharia Civil, Instituto Politécnico de Tomar > lbelgas@ipt.pt Fernando G. Branco >

Leia mais

Soluções Recomendadas

Soluções Recomendadas Cement Wood Board Soluções Recomendadas Fachadas Fichas de Aplicação Fachadas Ventiladas Sistema de s Fachadas Aplicação: Exterior Estrutura de suporte: Madeira ou metal Fixação: s de cabeça externa Espessura:

Leia mais

Fachadas Fichas de Aplicação

Fachadas Fichas de Aplicação Fichas de Aplicação Ventiladas - Sistema de s Ventiladas - Viroclin Ventiladas - Virocnail Ventiladas - Sistema Misto Consulte o Dossier Técnico Viroc disponível em www.viroc.pt, na página de Downloads.

Leia mais

CONDIÇÕES TÉCNICAS ESPECIAIS

CONDIÇÕES TÉCNICAS ESPECIAIS CONDIÇÕES TÉCNICAS ESPECIAIS Coberturas Inclinadas de Telhado 1 de 10 1.Objectivos 1.1 A presente especificação estabelece as condições técnicas a satisfazer em coberturas inclinadas de telhado LightCob

Leia mais

Tesouras demolidoras CC. Ferramentas de Demolição Silenciosas

Tesouras demolidoras CC. Ferramentas de Demolição Silenciosas Tesouras demolidoras CC Ferramentas de Demolição Silenciosas Essencial para demolição e reciclagem: Ferramentas de Demolição Silenciosas da Atlas Copco Os desenvolvimentos em termos de maquinaria e equipamentos

Leia mais

Andaime de fachada UNI 70/100

Andaime de fachada UNI 70/100 Stark gerüstet. Andaime de fachada 70/100 s Português válido a partir de 01.03.2010 2 Índice Esquema de Montagem / As principais vantagens do sistema 4-5 Quadros verticais 6-7 Plataformas 8-9 Acesso interior

Leia mais

Avaliação do desempenho estrutural de pontes

Avaliação do desempenho estrutural de pontes Avaliação do desempenho estrutural de pontes Luís Oliveira Santos Laboratório Nacional de Engenharia Civil Seminário Gestão da Segurança e da Operação e Manutenção de Redes Rodoviárias e Aeroportuárias

Leia mais

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Produto: Parabond 700 é um adesivo de alta qualidade, cura rápida, permanentemente elástico, à base de MS polímero, com

Leia mais

Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES

Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES Catarina Aguiar Bentes A monografia apresentada foi realizada no âmbito da cadeira de Tecnologias da Construção de Edifícios do 11º Mestrado em Construção

Leia mais

EMPRESA MISSÃO VISÃO VALORES

EMPRESA MISSÃO VISÃO VALORES EMPRESA A Axxio Pisos Elevados é fruto do compromisso permanente com a satisfação de seus clientes e com a inovação, com o intuito de que todos os serviços sejam cada vez mais ágeis e seguros. Para isso

Leia mais

EMPREENDIMENTO CIDADE FINANCEIRA: A CONSTRUÇÃO METÁLICA EM ANGOLA

EMPREENDIMENTO CIDADE FINANCEIRA: A CONSTRUÇÃO METÁLICA EM ANGOLA EMPREENDIMENTO CIDADE FINANCEIRA: A CONSTRUÇÃO METÁLICA EM ANGOLA Vitor C. França a, André A. Machado 2 b, Ângela S. Rodrigues 3 c e Hugo M. Sousa 4 d a Director de Projecto, TRIEDE S.A. b,c,d Chefe de

Leia mais

GUIAS & MONTANTES COBRA

GUIAS & MONTANTES COBRA GUIAS & MONTANTES COBRA EMPRESA I PROFILI SRL é uma empresa que produz perfis flexíveis em aço galvanizado para atender aos mais exigentes requisitos que se evoluem no contexto da arquitetura em geral.

Leia mais

SISTEMA MONOLITE. O sistema Monolite tem homologação italiana (Certificato d`idoneita Técnica) emitida em 1985 pelo Instituto Giordianos.

SISTEMA MONOLITE. O sistema Monolite tem homologação italiana (Certificato d`idoneita Técnica) emitida em 1985 pelo Instituto Giordianos. SISTEMA MONOLITE 1. INTRODUÇÃO O sistema Monolite é um sistema de construção com elevado grau de pré-fabricação baseado na utilização de painéis de laje, parede e escada que incluem uma alma de poliestireno

Leia mais

Construction. SikaFuko Eco-1. Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques. Descrição do produto.

Construction. SikaFuko Eco-1. Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques. Descrição do produto. Ficha de Produto Edição de Maio de 2011 Nº de identificação: 07.209 Versão nº 1 SikaFuko Eco-1 Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques Descrição do produto Tubo de

Leia mais

Manual de Instalção Version n. 01 of 14/06/2013

Manual de Instalção Version n. 01 of 14/06/2013 Manual Técnico Manual de Instalção Version n. 01 of 14/06/2013 pag. 2 Index Index... 2 Introdução e informações gerais... 3 Guia Flexível... 3 DESCRIÇÃO... 3 MATERIAL... 3 CERTIFICADOS... 3 MEDIDAS...

Leia mais

GUIA FLEXÍVEL & MONTANTE FLEXÍVEL 60x27 mm CÔNCAVO e CONVEXO

GUIA FLEXÍVEL & MONTANTE FLEXÍVEL 60x27 mm CÔNCAVO e CONVEXO GUIA FLEXÍVEL & MONTANTE FLEXÍVEL 60x27 mm CÔNCAVO e CONVEXO EMPRESA I PROFILI SRL é uma empresa detentora da produção de guias flexíveis em aço galvanizado para atender aos mais exigentes requisitos que

Leia mais

Pavimento Fichas de Aplicação

Pavimento Fichas de Aplicação Fichas de Aplicação Virocfloor Virodal Viroc Bruto Revestimento de Técnico Sons de Percussão Painel Sandwich Consulte o Dossier Técnico Viroc disponível em www.viroc.pt, na página de Downloads. Outros

Leia mais

Manual de aplicação de Painel Ondutherm

Manual de aplicação de Painel Ondutherm 1. Painel Sandwich Ondutherm O isolamento térmico de uma cobertura é fundamental para a correcta performance térmica do edifício. Este tem sido um aspecto muito menosprezado ao longo dos últimos anos.

Leia mais

DESEMPENHO DE CONECTORES METÁLICOS EM VIGAS MISTAS DE MADEIRA E CONCRETO NO ESTADO LIMITE DE SERVIÇO

DESEMPENHO DE CONECTORES METÁLICOS EM VIGAS MISTAS DE MADEIRA E CONCRETO NO ESTADO LIMITE DE SERVIÇO DESEMPENHO DE CONECTORES METÁLICOS EM VIGAS MISTAS DE MADEIRA E CONCRETO... 79 DESEMPENHO DE CONECTORES METÁLICOS EM VIGAS MISTAS DE MADEIRA E CONCRETO NO ESTADO LIMITE DE SERVIÇO José Antonio Matthiesen

Leia mais

SMART FIXING SYSTEMS

SMART FIXING SYSTEMS SMART FIXING SYSTEMS A FACHADA SUSPENSA TERMOVENTILADA A fachada suspensa termoventilada (FTV) reveste a parede exterior de um edifício. Neste caso, os elementos da fachada são montados com um sistema

Leia mais

1. INTRODUÇÃO CRAVADAS ESTACAS CRAVADAS ESTACAS CAP. XV. Processos de Construção Licenciatura em Engenharia Civil

1. INTRODUÇÃO CRAVADAS ESTACAS CRAVADAS ESTACAS CAP. XV. Processos de Construção Licenciatura em Engenharia Civil CAP. XV ESTACAS CRAVADAS 1/47 1. INTRODUÇÃO 2/47 1 1. INTRODUÇÃO Pré-fabricadas Estacas cravadas Fundações indirectas (profundas) Alternativa às estacas moldadas 3/47 1. INTRODUÇÃO Processo pouco utilizado

Leia mais

Ganzglasgeländer. Guardas em vidro sem prumos. Sistema de perfis para montagem frontal e superior

Ganzglasgeländer. Guardas em vidro sem prumos. Sistema de perfis para montagem frontal e superior Ganzglasgeländer Guardas em vidro sem prumos Sistema de perfis para montagem frontal e superior Índice Conjuntos, aplicações, ajudas de montagem 1402... 08 1400... 12 1404... 16 Componentes Perfis... 21

Leia mais

A crescente necessidade de preservar as estruturas em boas condições de operacionalidade tem despertado o interesse no campo da reabilitação.

A crescente necessidade de preservar as estruturas em boas condições de operacionalidade tem despertado o interesse no campo da reabilitação. INTRODUÇÃO A crescente necessidade de preservar as estruturas em boas condições de operacionalidade tem despertado o interesse no campo da reabilitação. Cada vez mais os diferentes tipos de estrutura ganham

Leia mais

Schlüter -KERDI-BOARD Base de aplicação, placa de construção, impermeabilização conjunta

Schlüter -KERDI-BOARD Base de aplicação, placa de construção, impermeabilização conjunta Base de aplicação, placa de construção, impermeabilização conjunta A base universal para a aplicação de cerâmica No ponto! Seja no caso de mosaicos ou cerâmicas de grande formato, o que é decisivo para

Leia mais

Pedra Natural em Fachadas

Pedra Natural em Fachadas Pedra Natural em Fachadas SELEÇÃO, APLICAÇÃO, PATOLOGIAS E MANUTENÇÃO Real Granito, S.A. Índice Características típicas dos diferentes tipos de Rochas Ensaios para a caracterização de produtos em Pedra

Leia mais

COMPORTAMENTO DE ESTRUTURAS DE AÇO ENFORMADAS A FRIO E DIMENSIONAMENTO

COMPORTAMENTO DE ESTRUTURAS DE AÇO ENFORMADAS A FRIO E DIMENSIONAMENTO COMPORTAMENTO DE ESTRUTURAS DE AÇO ENFORMADAS A FRIO E DIMENSIONAMENTO DE ACORDO COM O EC3-1-3 NUNO SILVESTRE DINAR CAMOTIM Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura Instituto Superior Técnico RESUMO

Leia mais

SEDE: ESTRADA MUNICIPAL 533 * BISCAIA - ALGERUZ * 2950-051 PALMELA - PORTUGAL TEL.: +351 21 233 27 55 / 6 / 7 / 8 FAX: +351 21 233 27 46 SITE:

SEDE: ESTRADA MUNICIPAL 533 * BISCAIA - ALGERUZ * 2950-051 PALMELA - PORTUGAL TEL.: +351 21 233 27 55 / 6 / 7 / 8 FAX: +351 21 233 27 46 SITE: SEDE: ESTRADA MUNICIPAL 533 * BISCAIA - ALGERUZ * 295-51 PALMELA - PORTUGAL TEL.: +351 21 233 27 55 / 6 / 7 / 8 FAX: +351 21 233 27 46 SITE: www.salemoemerca.pt - email: geral@salemoemerca.pt MATRICULADA

Leia mais

Construção e montagem

Construção e montagem Construção e montagem Paredes com estrutura metálica W11 Construção A paredes consistem de uma estrutura metálica revestida com uma mais s de gesso, aparafusadas de ambos os lados. A estrutura metálica

Leia mais

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011

CONSTRUÇÃO MODULAR. Rev A 1-7-2011 CONSTRUÇÃO MODULAR SM Rev A 1-7-2011 1 A U.E.M. Unidade de Estruturas Metálicas, SA com 15 anos de actividade, inicialmente direccionada para a fabricação e comercialização dos módulos pré-fabricados que,

Leia mais

Estantes para picking

Estantes para picking M7 Estantes para picking Sistema de armazenagem de produtos para picking manual que segue o princípio homem a produto. Principais vantagens: - Possibilidade de armazenar produtos de carga média e grande.

Leia mais

EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO

EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO Contribuição técnica nº 19 EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO Autor: ROSANE BEVILAQUA Eng. Consultora Gerdau SA São Paulo, 01 de setembro de 2010. PROGRAMA Introdução Vantagens da utilização de Edifícios

Leia mais

Soluções para Alvenaria

Soluções para Alvenaria Aços Longos Soluções para Alvenaria BelgoFix Tela BelgoRevest Produtos Murfor BelgoFix Telas Soldadas Galvanizadas para Alvenaria BelgoFix são telas soldadas produzidas com fio de 1,65 mm de diâmetro e

Leia mais

Vigas rígidas e resistentes, mais leves e fáceis de instalar.

Vigas rígidas e resistentes, mais leves e fáceis de instalar. Catálogo Técnico Vigas rígidas e resistentes, mais leves e fáceis de instalar. m a t e r i a i s p a r a c o n s t r u i r m e l h o r. Vigas leves de alta resistência A LP Viga I é fabricada pela LP Building

Leia mais

Mecânica I (FIS-14) Prof. Dr. Ronaldo Rodrigues Pelá Sala 2602A-1 Ramal 5785 rrpela@ita.br www.ief.ita.br/~rrpela

Mecânica I (FIS-14) Prof. Dr. Ronaldo Rodrigues Pelá Sala 2602A-1 Ramal 5785 rrpela@ita.br www.ief.ita.br/~rrpela Mecânica I (FIS-14) Prof. Dr. Ronaldo Rodrigues Pelá Sala 2602A-1 Ramal 5785 rrpela@ita.br www.ief.ita.br/~rrpela Onde estamos? Nosso roteiro ao longo deste capítulo A equação do movimento Equação do movimento

Leia mais

TÓPICO 2 Reabilitação e Reforço das Estruturas

TÓPICO 2 Reabilitação e Reforço das Estruturas TÓPICO 2 Reabilitação e Reforço das Estruturas Inspecção, Diagnóstico e Reforço de coberturas antigas de madeira. O caso da Escola Secundária Rodrigues de Freitas Ilharco, T. 1,a, Paupério, E. 2,b, Costa,

Leia mais

HARTING News. A tecnologia HARAX tem sido aplicada a sistemas de interconexão do tipo:

HARTING News. A tecnologia HARAX tem sido aplicada a sistemas de interconexão do tipo: Neste número: Novidades HARAX Novos HARAX M8-S e M12-S Novos HARAX M12-L blindados para Profibus, PROFINet e Ethernet IP. Novidades Han-Snap Novo suporte articulado Desde o lançamento da terminação rápida

Leia mais

MANUAL DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E CONSERVAÇÃO LINHA TÉCNICA COLEÇÃO MARUBO MADEPLAST PERGOLADOS

MANUAL DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E CONSERVAÇÃO LINHA TÉCNICA COLEÇÃO MARUBO MADEPLAST PERGOLADOS MANUAL DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E CONSERVAÇÃO LINHA TÉCNICA COLEÇÃO MARUBO MADEPLAST PERGOLADOS 1. Coleção Marubo... 02 2. Considerações antes de iniciar.... 06 3. Peças e Ferramentas... 07 4. Especificações

Leia mais

SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR. O sistema de acabamento leve para isolamento térmico e protecção de paredes

SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR. O sistema de acabamento leve para isolamento térmico e protecção de paredes SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO PELO EXTERIOR O sistema de acabamento leve para isolamento térmico e protecção de paredes O SISTEMA DE ISOLAMENTO TÉRMICO DA VIERO O sistema de isolamento térmico da VIERO

Leia mais

ESTRUTURA METÁLICA Vantagens da Construção em Aço. Maior limpeza de obra: Devido à ausência de entulhos, como escoramento e fôrmas.

ESTRUTURA METÁLICA Vantagens da Construção em Aço. Maior limpeza de obra: Devido à ausência de entulhos, como escoramento e fôrmas. ESTRUTURA METÁLICA Vantagens da Construção em Aço Menor tempo de execução: A estrutura metálica é projetada para fabricação industrial e seriada, de preferência, levando a um menor tempo de fabricação

Leia mais

ÍNDICE ESTRUTURA E ARO ACABAMENTO EXTERIOR ACABAMENTOS E MODELOS COMPOSIÇÃO TÉCNICA DA ESTRUTURA COMPONENTES TÉCNICOS MEDIDAS STANDARD E CERTIFICADOS

ÍNDICE ESTRUTURA E ARO ACABAMENTO EXTERIOR ACABAMENTOS E MODELOS COMPOSIÇÃO TÉCNICA DA ESTRUTURA COMPONENTES TÉCNICOS MEDIDAS STANDARD E CERTIFICADOS PORTAS DE SEGURANÇA ÍNDICE ESTRUTURA E ARO 1 ACABAMENTO EXTERIOR 2 ACABAMENTOS E MODELOS 3 COMPOSIÇÃO TÉCNICA DA ESTRUTURA 5 COMPONENTES TÉCNICOS 6 MEDIDAS STANDARD E CERTIFICADOS 7 CONTACTOS 8 1 ESTRUTURAS

Leia mais

Comprovação ao Fogo Tricalc 7.2 realiza a comprovação completa ao fogo das estruturas de betão, aço, madeira e alvenarias

Comprovação ao Fogo Tricalc 7.2 realiza a comprovação completa ao fogo das estruturas de betão, aço, madeira e alvenarias Home Comprovação ao Fogo Tricalc 7.2 realiza a comprovação completa ao fogo das estruturas de betão, aço, madeira e alvenarias Introdução A versão Tricalc 7.2 oferece, entre outras novidades, uma apresentação

Leia mais

Soluções para Alvenaria

Soluções para Alvenaria Aços Longos Soluções para Alvenaria BelgoFix Tela BelgoRevest Murfor BelgoFix Telas Soldadas Galvanizadas para Alvenaria BelgoFix : marca registrada da Belgo Bekaert Arames BelgoFix são telas soldadas

Leia mais

SEGURANÇA A palete necessita de equipamento adequado para ser elevada e transferida em altura.

SEGURANÇA A palete necessita de equipamento adequado para ser elevada e transferida em altura. O pessoal deverá atuar com a devida diligência e deverá efetuar os trabalhos conforme as normas. Relativamente aos aspetos não cobertos no presente documento, siga sempre as respetivas normas vigentes

Leia mais

Conceito de tensão Tensões normais e tensões de corte

Conceito de tensão Tensões normais e tensões de corte Escola Superior Nautica Infante D. Henrique CET Manutenção Mecânica Naval Fundamentos de Resistência de Materiais Conceito de tensão Tensões normais e tensões de corte Tradução: V. Franco Ref.: Mechanics

Leia mais

Composição. Paredes. Cobertura. Parafusos. Fundo. Betonagem da base. Juntas

Composição. Paredes. Cobertura. Parafusos. Fundo. Betonagem da base. Juntas Depósitos em Aço Composição Paredes Chapa de aço galvanizada a quente, ondulada em perfil 18/76-R18 de desenho especial que lhe confere grande resistência e capacidade forte da chapa. Isto deve-se essencialmente

Leia mais

Normas Europeias para Projecto de Estruturas Metálicas

Normas Europeias para Projecto de Estruturas Metálicas CENFIM, Trofa 6 de Maio de 2014 Normas Europeias para Projecto de Estruturas Metálicas Rui Ferreira Alves O Sector da Construção no contexto da União Europeia Sector estratégico: relevante para promover

Leia mais

ESTRUTURAS. Prof. Eliseu Figueiredo Neto

ESTRUTURAS. Prof. Eliseu Figueiredo Neto ESTRUTURAS Prof. Eliseu Figueiredo Neto PAREDES DE TIJOLO Assentamento dos tijolos: Quanto a colocação (ou dimensão das paredes) dos tijolos, podemos classificar as paredes em: cutelo, de meio tijolo,

Leia mais

MUROS DE TERRA ARMADA - TERRAMESH

MUROS DE TERRA ARMADA - TERRAMESH MUROS DE TERRA ARMADA - TERRAMESH Rodolfo Amaro Junho de 2006 1 INTRODUÇÃO O presente trabalho tem como objectivo o estudo do sistema construtivo de Muros de Terra Armada, designadamente o sistema Terramesh.

Leia mais

Manual de Montagem. Seguidor SPH 4.0

Manual de Montagem. Seguidor SPH 4.0 Manual de Montagem Seguidor 1 - Montagem do Poste Colocação do Poste em Base de Betão (da responsabilidade do cliente). Orientar a furação do Poste, para passagem de cabelagem, o mais a Norte possível.

Leia mais

Memorial Descritivo 01/2013 - V01

Memorial Descritivo 01/2013 - V01 Memorial Descritivo P.SQ.07 01/2013 - V01 ÍNDICE Piso em Aço - Modelo AX-1000 Piso em aço Chapa Inferir Estampada Chapa Superior Lisa Concreto Sistema Estrutural Cruzeta Chapa Superior Chapa de Reforço

Leia mais

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle.

A cobertura pode ser feita com telhas que podem ser metálicas, de barro ou ainda telhas asfálticas tipo shingle. CONCEITO Light (LSF estrutura em aço leve) é um sistema construtivo racional e industrial. Seus principais componentes são perfis de aço galvanizado dobrados a frio, utilizados para formar painéis estruturais

Leia mais

Informação para Profissionais

Informação para Profissionais Informação para Profissionais O soalho em madeira maciça pode ser aplicado e finalizado de diversas formas. Apresentam-se de seguida aquelas que são mais comuns. 1. Fixação 1.1. Fixação sobre sarrafos

Leia mais

3) Calcule o alongamento elástico da peça do esquema abaixo. Seu material tem módulo de elasticidade de 2x10 5 N/mm 2.

3) Calcule o alongamento elástico da peça do esquema abaixo. Seu material tem módulo de elasticidade de 2x10 5 N/mm 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL CÂMPUS DE CHAPADÃO DO SUL DISCIPLINA: CONSTRUÇÕES RURAIS LISTA DE EXERCICIOS I RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS PROFESSOR: PAULO CARTERI CORADI 1) Calcule a deformação

Leia mais

SISTEMA DE TIRANTES DETAN FACHADA

SISTEMA DE TIRANTES DETAN FACHADA SISTEA DE TIRANTES DETAN FACHADA Índice A SISTEA DE TIRANTES DETAN Introdução O sistema de tirantes DETAN A arquitectura actual exige cada vez mais soluções com um design original, práticas e funcionais.

Leia mais

A GAMA COMPLETA DE ISOLAMENTO PARA UMA POUPANÇA EFECTIVA DE ENERGIA

A GAMA COMPLETA DE ISOLAMENTO PARA UMA POUPANÇA EFECTIVA DE ENERGIA A GAMA COMPLETA DE ISOLAMENTO PARA UMA POUPANÇA EFECTIVA DE ENERGIA Tubolit O sistema de isolamento robusto e fiável para reduzir as perdas de calor em tubagens de aquecimento e fornecimento de água. Tubolit

Leia mais

Alta produtividade Engenharia de projetos Qualidade assegurada Certificado de garantia Sigilo industrial Confiabilidade.

Alta produtividade Engenharia de projetos Qualidade assegurada Certificado de garantia Sigilo industrial Confiabilidade. Há mais de 46 anos no mercado, a Torcisão iniciou as suas atividades no desenvolvimento de materiais para a indústria automobilística, que exigia um rigoroso controle técnico e de qualidade. Em 2006, com

Leia mais

Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31

Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31 Apostila Técnica de Porta Paletes 01 de 31 Tópicos Abordados: 1. Porta Paletes Seletivo (convencional): 2. Drive-in / Drive-thru Objetivo: Esta apostila tem como principal objetivo ampliar o conhecimento

Leia mais

TÍTULO: Segurança nos Trabalhos em Altura. AUTORIA: Paula Mendes. PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 165 (Julho/Agosto de 2006) INTRODUÇÃO

TÍTULO: Segurança nos Trabalhos em Altura. AUTORIA: Paula Mendes. PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 165 (Julho/Agosto de 2006) INTRODUÇÃO TÍTULO: Segurança nos Trabalhos em Altura AUTORIA: Paula Mendes PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 165 (Julho/Agosto de 2006) INTRODUÇÃO A execução de trabalhos em altura expõe os trabalhadores a riscos elevados,

Leia mais

FICHA TÉCNICA Onduline Painel Sandwich Ondutherm

FICHA TÉCNICA Onduline Painel Sandwich Ondutherm FICHA TÉCNICA Onduline Painel Sandwich Ondutherm Nº Pág.s: 5 24. Março. 2006 Painel Sandwich Ondutherm 01 1. Suporte, isolamento e acabamento interior num só produto Muito leve, não sobrecarregando a estrutura

Leia mais

DEFORMAÇÃO A FRIO UMA ALTERNATIVA MAIS ROBUSTA

DEFORMAÇÃO A FRIO UMA ALTERNATIVA MAIS ROBUSTA SCAFFOLDING DEFORMAÇÃO A FRIO UMA ALTERNATIVA MAIS ROBUSTA TESTE DE CARGA: ALUFASE Vs SOLDADURA Carga (Toneladas) / Deformação (mm) 7 6 O sistema de deformação a frio provou ser 3 vezes mais forte que

Leia mais

O www.romanio.com.br

O www.romanio.com.br O www.romanio.com.br VANTAGENS Dispensa usos de compensados Simplifica armação Otimiza vãos de maior envergadura Racionaliza a construção de lajes nervuradas Nervuras tecnicamente dimensionadas, de modo

Leia mais

ANÁLISE EXPERIMENTAL E NUMÉRICA DE VIGAS MISTAS EM AÇO E BETÃO LEVE

ANÁLISE EXPERIMENTAL E NUMÉRICA DE VIGAS MISTAS EM AÇO E BETÃO LEVE CMNE/CILAMCE 2007 Porto, 13 a 15 de Junho, 2007 APMTAC, Portugal 2007 ANÁLISE EXPERIMENTAL E NUMÉRICA DE VIGAS MISTAS EM AÇO E BETÃO LEVE Isabel Valente 1 *, Paulo J. S. Cruz 2 1,2: Departamento de Engenharia

Leia mais

TECTOS SISTEMAS. CI/SfB (35) Xy Outubro 2008. [Entre nós, as ideias transformam-se em realidade.] OPTIMA CANOPY FAMÍLIA DE PRODUCTOS.

TECTOS SISTEMAS. CI/SfB (35) Xy Outubro 2008. [Entre nós, as ideias transformam-se em realidade.] OPTIMA CANOPY FAMÍLIA DE PRODUCTOS. TECTOS SISTEMAS [Entre nós, as ideias transformam-se em realidade.] CI/SfB (35) Xy Outubro 2008 OPTIMA CANOPY FAMÍLIA DE PRODUCTOS Instrućões Optima Canopy Acessórios para Suspensão Acessórios do Kit Aplicação

Leia mais

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5 !""#$!""%&'( Índice Página 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos..... 4 1.3. Andaimes metálicos...... 4 1.4. Bailéus........ 5 EPC 1/6 EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO COLECTIVA (texto provisório) 1.1

Leia mais

ESTRUTURA DA TORRE DE S. GABRIEL

ESTRUTURA DA TORRE DE S. GABRIEL ESTRUTURA DA TORRE DE S. GABRIEL João F. Almeida Júlio Appleton Tiago Abecassis João N. Silva José N. Camara Engº Civil Engº Civil Engº Civil Engº Civil Engº Civil JSJ, IST AP, IST TALPROJECTO AP JSJ,

Leia mais

Sistema epóxi estrutural para ancoragens

Sistema epóxi estrutural para ancoragens Ficha de Produto Edição 08/10/2012 Identificação no: 02 04 02 06 001 0 000030 Sikadur AnchorFix-4 Sistema epóxi estrutural para ancoragens Descrição do Produto Sikadur AnchorFix-4 é um sistema epóxi bicomponente,

Leia mais

Hahn Türband 4. Para portas representativas funcionais e de edifícios. Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça

Hahn Türband 4. Para portas representativas funcionais e de edifícios. Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça Hahn Türband 4 Para portas representativas funcionais e de edifícios Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça 1 2 3 4 6 7 8 9 J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 J 2 Hahn Türband 4 Dobradiça de enroscar com óptica de

Leia mais

Escoamento. Escoamentos de água no solo para a impermeabilização conjunta

Escoamento. Escoamentos de água no solo para a impermeabilização conjunta Schlüter -KERDI-DRAIN Escoamento 8.2 Escoamentos de água no solo para a impermeabilização conjunta Aplicação e funcionamento Schlüter -KERDI-DRAIN é um sistema de escoamento de águas no solo destinado

Leia mais

Construction. Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte. Descrição do produto

Construction. Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte. Descrição do produto Ficha de Produto Edição de Maio de 2011 Nº de identificação: 04.002 Versão nº 1 Sika CarboShear L Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte Construction Descrição do produto Utilizações

Leia mais

Cypecad Cálculo de esforços de uma estrutura com introdução manual de acções verticais e horizontais

Cypecad Cálculo de esforços de uma estrutura com introdução manual de acções verticais e horizontais Cypecad Cálculo de esforços de uma estrutura com introdução manual de acções verticais e horizontais CAD 2 Rua Comendador Santos da Cunha, 304, Ap. 2330 4701-904 Braga Tel: 00 351 253 20 94 30 Fax: 00

Leia mais

CHAPAS EM POLICARBONATO THERMOGRECA

CHAPAS EM POLICARBONATO THERMOGRECA O policarbonato é um material que apresenta características ímpares no campo das coberturas e paramentos translúcidos e transparentes. Com uma experiência de mais de 20 anos no fabrico de policarbonato

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE PROJECTOS MID-RANGE PARA ESTRUTURAS DE MÓDULOS FOTOVOLTAICOS

PLANIFICAÇÃO DE PROJECTOS MID-RANGE PARA ESTRUTURAS DE MÓDULOS FOTOVOLTAICOS Fabricados em alumínio e aço inoxidável Declaração de desempenho e marcação CE Para pequenas instalações Aplicação para configurar automaticamente as estruturas Stock permanente, prazo de entrega reduzido

Leia mais

Made in Italy. O caixilho para portas de correr embutidas. LEGNOLEGNO CONSORZIO. www.eurocassonetto.com - info@eurocassonetto.com

Made in Italy. O caixilho para portas de correr embutidas. LEGNOLEGNO CONSORZIO. www.eurocassonetto.com - info@eurocassonetto.com Made in Italy O caixilho para portas de correr embutidas. www.eurocassonetto.com - info@eurocassonetto.com CONSORZIO LEGNOLEGNO Porque Eurocassonetto. CONSORZIO LEGNOLEGNO Para economizar espaço e para

Leia mais

dimensão de força As ferramentas certas a geração Compact da Bosch Bricolage Uma nova O novo martelo perfurador universal PBH 2100 RE/SRE

dimensão de força As ferramentas certas a geração Compact da Bosch Bricolage Uma nova O novo martelo perfurador universal PBH 2100 RE/SRE As ferramentas certas a geração Compact da Bosch Bricolage Uma nova dimensão de força O novo martelo perfurador universal PBH 2100 RE/SRE NOVO! O martelo perfurador PBH 2100 RE/SRE Ergonomia perfeita graças

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Colectores planos Suporte de instalação 6 720 643 442 (2010/03) PT 6720616592.00-1.SD Indice Indice 1 Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança...............................

Leia mais

Curso de Engenharia Civil. Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia Civil CAPÍTULO 6: TORÇÃO

Curso de Engenharia Civil. Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia Civil CAPÍTULO 6: TORÇÃO Curso de Engenharia Civil Universidade Estadual de Maringá Centro de ecnologia Departamento de Engenharia Civil CPÍULO 6: ORÇÃO Revisão de Momento orçor Convenção de Sinais: : Revisão de Momento orçor

Leia mais

Produto: Sistema de distribuição. Geberit PushFit. Outubro 2009

Produto: Sistema de distribuição. Geberit PushFit. Outubro 2009 FICHA TÉCNICA Produto: Sistema de distribuição Data: Geberit PushFit Outubro 2009 Identificação do Sistema Descrição O sistema Geberit PushFit é constituído por: - Tubos s, fornecidos em 3 tipos: Com manga

Leia mais

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo.

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Manual de instalação Ultrasolar Tel: (11) 3361 3328 Fax: (11) 3361 5810 www.ultrasolar.com.br Aquecedor Solar de Agua. Os aquecedores solares de água a vácuo Ultrasolar,

Leia mais

Manual Técnico Sistema Cobiax

Manual Técnico Sistema Cobiax Manual Técnico Manual Técnico Sistema Cobiax ÍNDICE INTRODUÇÃO AO SISTEMA COBIAX... 2 PORQUÊ UTILIZAR O SISTEMA COBIAX... 3 LAJE COBIAX versus LAJE MACIÇA... 3 LAJE COBIAX versus LAJE ALIGEIRADA... 3 IMPACTO

Leia mais

Ambientes de banho. piscinas. chuveiros cerâmicas

Ambientes de banho. piscinas. chuveiros cerâmicas imperbox Ambientes de imperbox é um impermeabilizante em pasta pronto a utilizar, especialmente recomendado para a impremeabilização em interiores de gesso cartonado. Compatível com adesivos à base de

Leia mais

Elementos de montagem concept xps. concept xps. un./palete 150 150 120 100 68 40 24

Elementos de montagem concept xps. concept xps. un./palete 150 150 120 100 68 40 24 Painéis Painéis Painel Os painéis são painéis de poliestireno extrudido preparados para a colocação de revestimentos cerâmicos, mosaicos ou pedra natural com adesivos de base cimentícia. A leveza e a facilidade

Leia mais

DE TRABALHO E SEGURANÇA

DE TRABALHO E SEGURANÇA PT ÍNDICE PG PG 02 TORRES DE ESCORAMENTO 12 ANDAIMES MULTIDIRECIONAL 04 ESTRUTURAS ESPECIAIS DE ENGENHARIA CONTRAFORTES DE COFRAGEM 13 EUROPEU DE FACHADA 05 COFRAGEM TREPANTE 14 SISTEMAS DE COFRAGEM VERTICAL

Leia mais

DIAGNÓSTICO E INTERVENÇÃO ESTRUTURAL EM COBERTURAS DE MADEIRA O caso da Escola Secundária Rodrigues de Freitas

DIAGNÓSTICO E INTERVENÇÃO ESTRUTURAL EM COBERTURAS DE MADEIRA O caso da Escola Secundária Rodrigues de Freitas DIAGNÓSTICO E INTERVENÇÃO ESTRUTURAL EM COBERTURAS DE MADEIRA O caso da Escola Secundária Rodrigues de Freitas Tiago Ilharco * tiagoid@fe.up.pt Luís Martins Luís.martins@parque-escolar.min-edu.pt Esmeralda

Leia mais

DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS EDIFÍCIOS

DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS EDIFÍCIOS DESEMPENHO ENERGÉTICO DOS EDIFÍCIOS As soluções para melhorar o desempenho energético dos edifícios têm benefícios para os proprietários e utilizadores dos edifícios. Conforto: o comportamento térmico

Leia mais

sistema de construção

sistema de construção sistema de construção o que é o ICF ICF é a sigla inglesa de Insulated Concrete Forms usada para designar o sistema de construção constituído por blocos isolantes em poliestireno expandido (EPS), que após

Leia mais

Os desenhos do projecto devem incluir desenhos de dimensionamento e desenhos de pormenorização de armaduras.

Os desenhos do projecto devem incluir desenhos de dimensionamento e desenhos de pormenorização de armaduras. 9.7 Notas sobre Desenhos de Projecto 9.7.1 Observações Gerais Os desenhos do projecto devem incluir desenhos de dimensionamento e desenhos de pormenorização de armaduras. Os desenhos de dimensionamento

Leia mais

Linhas de Transmissão

Linhas de Transmissão Linhas de Transmissão José Rui Ferreira 2004 1 TÓPICOS: Linhas de transmissão de energia? Porquê? Qual a tensão de serviço que se deve escolher para uma linha? Qual o tipo de corrente? Devo optar por uma

Leia mais

ESQUADREJADORA. Princípios principais de utilização e precauções:

ESQUADREJADORA. Princípios principais de utilização e precauções: ESQUADREJADORA A esquadrejadora é uma máquina de serra circular que permite realizar cortes rectos de precisão, vazados ou interrompidos, de peças de grande dimensão. É constituída por um corpo com mesa

Leia mais

COLECTOR PFM + PFM-G FIXAÇÕES NO TELHADO. Visão geral. Parafuso duplo Fixação universal - Parafuso duplo Duo Fixação universal

COLECTOR PFM + PFM-G FIXAÇÕES NO TELHADO. Visão geral. Parafuso duplo Fixação universal - Parafuso duplo Duo Fixação universal FIXAÇÕES NO TELHADO Visão geral Imagem Tipo de fixação PFM PFM-G Tipo de montagem Paralela Estabelecida Instalação livre Parafuso duplo Fixação universal - Parafuso duplo Duo Fixação universal Âncora de

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 13/06/2010 Questão 21 Conhecimentos Específicos - Técnico em Mecânica A respeito das bombas centrífugas é correto afirmar: A. A vazão é praticamente constante, independentemente da pressão de recalque. B. Quanto

Leia mais

Esta na altura de poupar energia! Gama acústica 02/2009. Nova lã mineral natural Gama Ultracoustic

Esta na altura de poupar energia! Gama acústica 02/2009. Nova lã mineral natural Gama Ultracoustic Esta na altura de poupar energia! Gama acústica 02/2009 Nova lã mineral natural Gama Ultracoustic Índice Nova lã mineral natural com ECOSE Technology... 3 O que é a ECOSE Technology?... 4 Lã mineral Ultracoustic,

Leia mais

Murfor A IDEIA CONSTRUTIVA

Murfor A IDEIA CONSTRUTIVA Murfor Armaduras para alvenarias Segurança reforçada para: O empreiteiro O técnico O arquitecto O promotor A IDEIA CONSTRUTIVA M urfor Armaduras para alvenarias Trata-se de uma armadura préfabricada composta

Leia mais