Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos Relatório Final

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos Relatório Final"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos Relatório Final Processo n o / Coordenador: Vladimir Caramori Borges de Souza Data de início: 19/12/2007 (assinatura do termo de concessão) Data de encerramento: 31/12/2010 Financiamento: Edital MCT/CT-Hidro/ANA/CNPq n o 30/2007: seleção pública de propostas de projetos de capacitação voltados ao desenvolvimento de cursos na área de recursos hídricos. Chamada 1: Projetos de Cursos de Aperfeiçoamento à Distância Maceió, setembro de 2011

2 CNPq Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico RELATÓRIO TÉCNICO Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos Unidade Proponente: Universidade Federal de Alagoas Universidades envolvidas: Centro de Tecnologia da Universidade Federal de Alagoas CTEC/UFAL Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Federal de Santa Catarina ENS/UFSC Maceió, junho de 2011

3 Índice 1 A PROPOSTA Introdução Síntese da proposta apresentada ao CNPq ATIVIDADES PRELIMINARES Elaboração de textos didáticos Processo seletivo IMPLEMENTAÇÃO O processo semipresencial Princípios e estratégias Dinâmica do plano de atividades Estudo, acompanhamento e avaliação das disciplinas Recursos didáticos Tutoria virtual atendimento e estratégias de comunicação Comunicação Coletiva Comunicação Individual Atividades presenciais disciplinas, oficinas e avaliações Tópicos Especiais e Oficinas Metodológicas Processo de Avaliação Aproveitamento acadêmico CONSIDERAÇÕES FINAIS ANEXO 1 - CRITÉRIOS GERAIS PARA A PREPARAÇÃO DE MATERIAIS DO CURSO A DISTÂNCIA ANEXO 2 - RELATÓRIO DA TUTORIA ANEXO 3 - SISTEMATIZAÇÃO DE EXPERIÊNCIA DE CURSO ANEXO 4 - SISTEMATIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS CARTAS ANEXO 5 - RESULTADO FINAL DOS ALUNOS... 41

4 Índice de Quadros Quadro 1. Estruturação de Módulos Temáticos, conforme proposta apresentada ao CNPq. 5 Quadro 2. Composição das disciplinas nos Módulos Temáticos e respectivas cargas horárias, conforme proposta apresentada ao CNPq... 5 Quadro 3. Aspectos centrais pertinentes à orientação para elaboração de textos didáticos.. 8 Quadro 4. Composição de autores dos textos didáticos Quadro 5. Elementos da divulgação do curso... 9 Quadro 6. Critérios de admissibilidade para o processo seletivo Quadro 7. Resultado final da seleção de candidatos por Estado e gênero Quadro 8. Alunos selecionados por bacia hidrográfica brasileira Quadro 9. Distribuição da formação universitária dos alunos selecionados Quadro 10. Programação do encontro presencial de abertura (sede Florianópolis) Quadro 11. Dinâmica semipresencial do Curso Quadro 12. Plano de atividades para realização da dinâmica do Curso Quadro 13. Proposta de critérios orientadores para as atividades de estudo à distância Quadro 14. Fóruns gerais para discussão Quadro 15. Modelo de programação - Encontro presencial de abertura do Curso em Maceió/AL Quadro 16. Professores participantes nas atividades presenciais Quadro 17 Estrutura das oficinas relacionadas aos tópicos especiais I e II... 31

5 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 1 1 A proposta 1.1 Introdução O Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos desenvolvido teve suas bases em parceria estabelecida desde 2003 entre a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e a Fundação Universitária Ibero- Americana (FUNIBER) para o desenvolvimento do Curso de Especialização em Gestão de Recursos Hídricos, de natureza semi-presencial, com financiamento do MCT/CNPq/CT-Hidro através do Edital no 03/2003. Naquela oportunidade, sob coordenação geral da UFSC, produziu-se material didático especificamente voltado às necessidades do Curso, estabeleceuse uma ação de tutoria à distância, articulou-se proposta de atividades acadêmicas para seis encontros presenciais no Campus da UFAL, além de grande volume de atividades acadêmicas complementares para desenvolvimento da problemática da gestão dos recursos hídricos. O Curso, dirigido ao Nordeste, iniciado em março de 2005 e concluído em novembro do ano seguinte, recebeu 214 inscrições com predominância de formação nas áreas da engenharia, administração, agronomia, arquitetura, serviço social, letras e biologia. Iniciaram as aulas 60 alunos, foram elaboradas ao seu final 40 monografias das quais 34 foram aprovadas. A demanda por formação de pessoas para a Gestão de Recursos Hídricos ficou evidente já no processo seletivo, com inscrições de profissionais de estados não integrantes da região Nordeste, como Espírito Santo, São Paulo, Tocantins e Rio Grande do Sul. Durante o desenvolvimento do curso, percebeu-se que a demanda pela qualificação na área era ainda maior, com inúmeras consultas sobre a realização de uma segunda edição de curso da mesma natureza. Percebeu-se, da mesma forma, que as instituições responsáveis pela Gestão de Recursos Hídricos na região deram grande importância para a formação de seus técnicos, disponibilizando apoio para o deslocamento para os encontros presenciais. Além do Curso realizado na modalidade à distância, por intermédio da parceria, a UFSC realizou também um curso presencial em Gestão de Recursos Hídricos em Áreas Urbanas, voltado à região do Alto Vale do Itajaí, atendendo a outra chamada do Edital no 03/2003. Da mesma forma, a repercussão do Curso foi intensa tendo extrapolado a região enfocada, recebendo 180 inscritos, selecionando também 60 alunos, dos quais 33 tiveram monografias aprovadas. As propostas de cursos foram construídas visando à qualificação de recursos humanos pertencentes ao setor público. Em ambas observou-se que o perfil da demanda voltava-se mais para nível de aperfeiçoamento, em prazo mais curto, adequado às necessidades das instituições públicas e, portanto sem elaboração de monografia acadêmica, haja vista que nas duas situações 54 alunos concluíram com sucesso as atividades de créditos disciplinares, realizando todos os trabalhos intermediários. Destacam-se aqui as características mais significativas da proposta do Curso semipresencial realizado, visando subsidiar a continuidade da exposição.

6 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 2 Para sua concretização a Universidade Federal de Santa Catarina estabeleceu parceria acadêmica com a Universidade Federal de Alagoas sobre o conhecimento dos problemas da gestão de recursos hídricos específicos à região Nordeste, bem como na realização dos encontros presenciais. Já a parceria com a Fundação Universitária Iberoamericana viabilizou a concretização do Curso por intermédio da experiência em atividades de ensino a distância, orientação acadêmica para elaboração de materiais didáticos, formatação, disponibilização e implementação de acesso ao Campus Virtual do Curso, e estabelecimento de estratégias de Tutoria a distância específica. Para o curso de especialização, a carga horária total foi organizada em duas fases: (i) a primeira correspondente a créditos disciplinares, com atividades à distância e oficinas temáticas e metodológicas presenciais, distribuídas em um período de 13 meses, e (ii) a segunda, dedicada à elaboração de monografia, distribuídas em 5 meses. As disciplinas foram organizadas em módulos temáticos, visando facilitar o acompanhamento dos alunos e a progressão ao longo do curso. Como material de suporte, foram preparados textos didáticos especificamente destinados ao Curso, distribuídos aos alunos em forma de cadernos impressos, num total de páginas, e em formato digital. Da mesma forma, através do Campus Virtual, os alunos tiveram acesso a material complementar, além de ter à disposição fórum para debates e de todo o material do curso para download e de acesso à uma biblioteca digital. Observando o desenvolvimento da legislação brasileira de Recursos Hídricos e sua implementação, verifica-se Brasil avançou muito nos últimos anos nas questões relacionadas à Gestão dos Recursos Hídricos, com destaque para a qualificação dos técnicos responsáveis pela implementação das Políticas Federal e Estadual de Recursos Hídricos. O treinamento de pessoas é um dos pontos-chave para que a Gestão de Recursos Hídricos seja conduzida de forma responsável, contribuindo para o tratamento das questões formuladas, buscando oferecer instrumentos para a incorporação de diversas outras que estão no pensar e no agir do técnico que dia-a-dia enfrenta estes problemas. Desta forma, o CNPq lançou, em 2007, uma nova chamada para capacitação, sendo, neste momento, em nível de aperfeiçoamento (também na modalidade à distância). O curso realizado a partir da Chamada Pública MCT/CT-Hidro/ANA/CNPq no 30/2007, contava com a mesma parceria estabelecida em 2003, ou seja, UFAL, UFSC e FUNIBER, mas, em função de restrições do Edital, alguns ajustes foram necessários. Desta forma, o curso foi coordenado pela UFAL na parceria acadêmica com a UFSC, com o objetivo de qualificação de pessoas ligadas à Gestão de Recursos Hídricos, prioritariamente relacionadas à órgãos públicos ligados aos Recursos Hídricos e ao Meio Ambiente, a Comitês de Bacias Hidrográficas e a Organizações Não-Governamentais, em nível de aperfeiçoamento. No Curso de Especialização iniciado em 2003, houve um grande aprendizado por parte dos grupos da UFAL e UFSC na condução de cursos de capacitação, em especial na modalidade à distância. Naquela oportunidade, a UFAL e a UFSC tinha a responsabilidade da

7 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 3 condução acadêmica do curso e a FUNIBER tinha a função de conduzir a gestão do ambiente virtual, no ambiente virtual de ensino-aprendizado WebCT. O aprendizado dos grupos da UFAL e UFSC naquela oportunidade permitiu a realização do atual curso de Aperfeiçoamento integralmente planejado (academicamente) e conduzido (no seu processo) pelas equipes das duas Universidades. Neste momento a ambiente virtual de ensino-aprendizagem utilizado esteve organizado sobre a plataforma Moodle (gratuita). O curso buscou focar a sustentabilidade na Gestão dos Recursos Hídricos, com participação comunitária para a Gestão Integrada das ações na Bacia Hidrográfica e baseado nos conhecimentos e percepções dos participantes, considerando a realidade local de cada um, uma vez que o curso alcançou grande abrangência no território nacional. Em nosso entendimento, o denominador comum que se estabelece para a gestão ambiental e particularmente na gestão dos recursos hídricos se encontra na construção de uma visão que possibilite a reintegração de conhecimentos científicos no seio da própria técnica, e que também possibilite um diálogo entre estes conhecimentos científicos e os saberes populares, as práticas de manejo, de intervenção na natureza, herdadas ao longo de gerações. Esta construção, que parte do reconhecimento da existência dos problemas e da insuficiência dos métodos e instrumentos utilizados para seu tratamento, deve se construir à escala do cidadão ou na prioridade do administrador, pela reflexão proporcionada por processos de educação permanente com base em princípios de sustentabilidade. Este relatório apresenta, portanto, os resultados alcançados no desenvolvimento do Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos, desenvolvido na parceria acadêmica entre UFAL e UFSC, trazendo o resultado de um processo de discussão que buscou identificar potencialidades (locais) na gestão de recursos hídricos, fazendo um reconhecimento do território brasileiro a partir das experiências individuais. Destaca-se, nesse caso, que a abrangência que o curso alcançou (24 Estados mais o Distrito Federal) favoreceu o desenvolvimento das discussões a partir da vivência e experiência de cada um dos integrantes do processo. Favoreceu, igualmente, a interação e o estabelecimento de parcerias entre colegas que, mesmo trabalhando fisicamente próximos ou sobre a mesma unidade de gestão, não tinham a necessária relação para propiciar sinergias em busca da gestão sustentável dos recursos hídricos. 1.2 Síntese da proposta apresentada ao CNPq As características mais significativas da proposta submetida ao CNPq, baseada nos requisitos da Chamada 1 do Edital MCT/CT-Hidro/ANA/CNPq n o 30/2007 são aqui destacadas, visando subsidiar a continuidade da exposição. Para concretização da proposta foram estabelecidas, inicialmente, duas parcerias. Com a Universidade Federal de Santa Catarina buscou-se parceria acadêmica alicerçada sobre dois

8 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 4 aspectos principais: a experiência e o sucesso do já citado Curso de Especialização realizado entre 2003 e 2006 e o conhecimento dos problemas da gestão de recursos hídricos. A Fundação Universitária Iberoamericana viabilizaria a concretização do Curso por intermédio da experiência em atividades de ensino a distância, disponibilizando o acesso ao Campus Virtual WebCT e estabelecendo uma Tutoria a distância especifica para o Curso, considerando duas sedes (Maceió e Florianópolis). Posteriormente, por questões relativas ao Edital e das regras referentes a pagamentos, a FUNIBER retirou-se da proposta, o que exigiu um novo planejamento do campus virtual com utilização da plataforma Moodle. A proposta de curso foi construída visando a qualificação de recursos humanos pertencentes ao setor público, prioritariamente oriundos das administrações públicas Federais, Estaduais e Municipais de todas as regiões do país. A carga horária prevista foi de 210 horas, organizadas em dois módulos: (i) o primeiro correspondente às bases conceituais necessárias à discussão das questões de gestão de recursos hídricos, totalizando 90 horas de atividades, e (ii) o segundo correspondente aos instrumentos para gestão de recursos hídricos, totalizando 120 horas. Durante todo o curso, foram trabalhados elementos de integração do conhecimento, através de questões problematizadoras (estabelecidas em dois tópicos especiais) que permearam as discussões durante todo o curso. Para os dois módulos, o curso foi estruturado em 7 disciplinas, 2 tópicos especiais e 2 encontros presenciais. Para todas as disciplinas, materiais didáticos impressos, abrangendo os conteúdos básicos, foram disponibilizados aos alunos tanto em mídia impressa quanto no Campus Virtual para realização das atividades a distância programadas para o Curso e consulta a outros materiais de interesse em biblioteca digital. A estrutura a distância com encontros presenciais de abertura e encerramento visava possibilitar a ampla participação dos alunos nas discussões relacionados com a área de recursos hídricos, trazendo para o debate as experiências, as limitações, as características, entre outros aspectos locais importantes no processo. Os encontros presenciais se constituíram em espaços privilegiados para discussão e reflexão sobre os problemas regionais e nacionais ao âmbito da gestão dos recursos hídricos. Assim, a proposta buscou avançar além do tratamento dos temas sob a forma técnica, contextualizando-os a partir da realidade local. A grade curricular proposta foi, conforme mencionado, constituída por dois Módulos Temáticos e dois Tópicos Especiais conforme apresentado no Quadro 1.

9 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 5 Quadro 1. Estruturação de Módulos Temáticos, conforme proposta apresentada ao CNPq. Módulos temáticos Conteúdos Carga horária I. Bases Conceituais Tópico Especial I: Síntese do Módulo II. Gestão de Recursos Hídricos Tópico Especial II: Síntese do Módulo Conceitos básicos sobre desenvolvimento sustentável, ecossistemas, educação ambiental, participação comunitária, ecologia e ecossistemas, climatologia, bacia hidrográfica, ciclo hidrológico, qualidade das águas. Problematização sobre situação real em gestão de recursos hídricos no contexto do aluno. Principais políticas em gestão ambiental. Recursos hídricos e desenvolvimento. Instrumentos de gestão e planejamento urbano. Planejamento e gestão de recursos hídricos. Gestão de águas urbanas. Problematização sobre situação real em gestão de recursos hídricos no contexto do aluno. Total 210 Os Módulos Temáticos por sua vez, seriam integrados por disciplinas específicas cuja implantação previa uma seqüência segundo a organização apresentada no Quadro Quadro 2. Composição das disciplinas nos Módulos Temáticos e respectivas cargas horárias, conforme proposta apresentada ao CNPq. MÓDULO Módulo I. Bases Conceituais Carga horária Encontro Presencial: a problemática ambiental e a gestão de recursos hídricos 15 - Semanas Ecologia, ambiente e desenvolvimento sustentável 30 6 Princípios de hidrologia ambiental 30 6 Tópico Especial I: Síntese do Módulo 15 - Módulo II. Gestão de recursos hídricos Carga horária do módulo Políticas e legislação ambiental 15 3 Recursos hídricos e desenvolvimento 15 3 Planejamento urbano e gestão ambiental municipal 15 3 Planejamento e Gestão de Recursos Hídricos 30 6 Gestão das Águas Urbanas 15 3 Tópico Especial II: Trabalho Síntese do Módulo 15 - Encontro Presencial: Oficina Gestão Integrada dos Recursos Hídricos 15 - Carga horária do módulo Carga horária do total

10 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 6 Segundo a proposta inicialmente apresentada ao CNPq, o Curso seria constituído quase integralmente por atividades a distância, sendo realizados dois encontros presenciais. As atividade presenciais deveriam ocorrer no início com duração de dois dias, para a apresentação, orientações iniciais, e aula inicial com problematização e conceitos preliminares, e o encerramento, com duração de dois dias e meio, visando a integração e síntese de conceitos, bem como apresentação de trabalhos finais, conduzido em forma de oficina presencial.

11 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 7 2 Atividades Preliminares A exposição acerca da implementação do Curso pode ser compreendida em dois momentos articulados: o processo seletivo, que abrange o período que antecede o início das aulas, e a implantação acadêmica, correspondente ao período de aulas e oficinas temáticas e metodológicas. Os dois momentos acima referidos foram antecedidos por um período, após a aprovação da proposta junto ao CNPq, durante o qual foram realizadas simultaneamente diversas atividades, visando o estabelecimento de condições concretas para realização do Curso. Algumas destas atividades, embora tenham demandado significativos esforços, são aqui registradas de forma sumária: atualização das ementas e bibliografia das disciplinas, divulgação do Curso, elaboração, digitação, revisão, editoração e impressão dos textos didáticos, detalhamento das propostas metodológicas das oficinas, produção de página eletrônica virtual do Curso etc. Paralelamente, um processo para registro do curso na Pró-Reitoria de Extensão da UFAL foi aberto, o que permitiria a emissão dos certificados ao final do curso. Nos momentos iniciais de realização do curso, houve dificuldades na permanência da FUNIBER como instituição parceira, pela impossibilidade de pagamentos pelos serviços prestados por ela, referentes à gestão do campus virtual. Desta forma, houve necessidade de treinamento e aprendizado na gestão do campus virtual utilizando-se a plataforma Moodle. A saída da FUNIBER da parceria dificultou o processo inicial de implantação do curso, provocando a necessidade de ajuste em toda a metodologia de realização das atividades didáticas a distância. Entretanto, forçou a adoção da plataforma virtual gratuita Moodle, o que acabou gerando a possibilidade de ampliar o alcance do curso. Assim, eram previstas inicialmente 200 vagas que foram ampliadas para 240 já nas discussões iniciais para montagem do campus virtual. 2.1 Elaboração de textos didáticos Uma vez que a realização do Curso pressupunha a existência de textos didáticos impressos especialmente elaborados para as necessidades previstas, foi necessário estabelecer junto aos treze professores envolvidos um conjunto de diretrizes que orientassem a elaboração de tais textos, baseando-se nas características estruturais da proposta, conforme consta do Quadro 3. Essa relação de diretrizes está apresentada no Anexo 1. Houve, por outro lado, necessidade da fixação de um prazo limite para apresentação dos originais que posteriormente receberiam um tratamento adequado no que se refere à editoração, desenhos e figuras, como ainda uma revisão da escrita. Tendo em vista que a aprovação da proposta ocorreu ao final de 2007, mas com liberação dos recursos financeiros por parte do CNPq ocorreu apenas em maio de 2008, houve dificuldade de mobilização da

12 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 8 equipe para a elaboração dos textos. Desta forma, os textos foram concluídos apenas em novembro de 2008, quando foram submetidos para apreciação do CNPq. A relação de autores envolvidos na elaboração dos textos didáticos para as disciplinas e os tópicos especiais do Curso é apresentada no Quadro 4. Quadro 3. Aspectos centrais pertinentes à orientação para elaboração de textos didáticos. Os textos destinam-se a profissionais oriundos de setores técnico-administrativos de esfera pública. Se, por um lado, não se restringem à discussão de técnicas e metodologias, por outro, devem ser acessíveis a pessoas com formações em áreas diversificadas, buscando trazer-lhes novos conceitos para atuação profissional. Os conteúdos devem abranger aspectos técnicos medidas estruturais e questões gerenciais, institucionais, financeiras, normativas e legais, como também a educação ambiental medidas nãoestruturais. O conteúdo das disciplinas deve ser estruturado e orientado ao estudo, complementando-se às relações estabelecidas nos canais de comunicação com a tutoria. O nível de detalhamento dos textos deve considerar que a maioria dos alunos não dispõe de muito tempo para consultar referências bibliográficas, devendo pautar seus estudos pelos próprios textos fornecidos. Considera-se adequado que os textos não ultrapassem o limite de 75 páginas para uma carga horária de 15 horas/aula, com pequena variação em função das características da disciplina. Os conteúdos devem ser estruturados numa relação teoria/prática buscando estabelecer estas relações sobre situações familiares aos alunos. Os textos devem ser entremeados por chamadas e caixas de texto com conteúdos capazes de estimular o aluno à ampliação de conhecimentos e reflexão sobre problemas locais. O uso de quadros e figuras é importante para ilustrar a informação desejada. Os pontos mais importantes devem ser retomados e destacados em uma síntese final em cada capítulo. Cada texto didático deve se fazer acompanhar por uma avaliação em forma de testes, com vinte questões de múltipla escolha, e por uma avaliação escrita, com dez questões. Estas duas avaliações não devem versar diretamente sobre os textos mas buscar relações entre teoria/prática. Módulo Temático Módulo I. Bases Conceituais Módulo II. Gestão de recursos hídricos Quadro 4. Composição de autores dos textos didáticos. Texto A problemática ambiental e a gestão de recursos hídricos Ecologia, ambiente e desenvolvimento sustentável Número de páginas Autor(es) 72 Gustavo Silva de Carvalho 140 Karina Ribeiro Salomon Princípios de hidrologia ambiental 203 Cleuda Custódio Freire Sylvia Paes Farias de Omena Políticas e legislação ambiental 154 Rosangela Sampaio Reis Recursos hídricos e desenvolvimento 86 Jaildo Santos Pereira Valmir de Albuquerque Pedrosa Planejamento urbano e gestão ambiental Regina Dulce Barbosa Lins 90 municipal Nadja Barros Fernandes Planejamento e Gestão de Recursos Luis Gustavo de Moura Reis 156 Hídricos Antonio Eduardo Leão Lanna Gestão das Águas Urbanas 158 Nélia Henriques Callado Marllus Gustavo Ferreira Passos das Neves

13 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos Processo seletivo O processo seletivo incluiu inicialmente a divulgação do Curso, utilizando-se, além de folhetos e cartazes (impressos e eletrônicos) distribuídos junto a órgãos públicos ligados à gestão de recursos hídricos, instituições de ensino, ONG s, entre outros. A divulgação foi realizada em todo o território nacional, contando com o apoio das duas instituições parceiras. Os ex-alunos do curso de especialização (realizado anteriormente) também foram importante no estabelecimento dos canais de divulgação. Simultaneamente, a página do Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos e Saneamento da UFAL foi utilizada para oferecer todas as informações necessárias aos possíveis interessados. Os canais de divulgação continham as informações básicas, constantes do Quadro 5. Quadro 5. Elementos da divulgação do curso Início Estrutura do Curso Coordenação Apresentação do Curso Objetivos A quem se destina Características estruturais Carga Horária Período Conteúdos e Disciplinas Metodologia Infra-Estrutura Seleção Financiamento Nome, endereço, O processo de inscrição para seleção foi realizado durante os meses de junho e julho de 2009, tendo por base algumas exigências a serem cumpridas pelos candidatos. Poderiam participar do processo de seleção profissionais de nível superior, atuando junto a órgãos públicos ligados à gestão de recursos hídricos, comitês de bacias, conselhos e comissões gestoras de recursos hídricos, ou demais instituições de interesse público voltadas para a gestão de recursos hídricos. Além de documentação pessoal, a inscrição previa uma manifestação escrita de interesse do candidato contemplando seus objetivos na realização do Curso (expectativas e perspectiva de atuação profissional a partir dos novos conhecimentos), como também uma manifestação escrita de interesse do órgão empregador quanto à qualificação especializada de seu quadro funcional e do compromisso em apoiar a realização do curso por parte de seus técnicos. Os candidatos inscritos ao Curso atingiram o número de 405, com predominância de formação nas áreas da engenharia, administração, agronomia, arquitetura, serviço social, letras e biologia.

14 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 10 Constituiu-se uma Comissão de Seleção integrada pelo coordenador geral do curso, um professor da Universidade Federal de Alagoas e duas tutoras (já integrantes da equipe desde a fase de implementação do curso iniciada em maio de 2009). Os requisitos de seleção adotados pela Comissão estão apresentados no Quadro 6. Quadro 6. Critérios de admissibilidade para o processo seletivo. Os candidatos deverão preencher os requisitos referentes ao perfil a sua inserção no sistema de gestão de recursos hídricos, conforme público alvo apresentado nos canais de divulgação em acordo com o Edital CT-Hidro/CNPq 30/2007; A distribuição de vagas deve buscar abranger todo o território nacional, buscando evitar concentração em uma única localidade e ou em poucas instituições; Busca-se diversidade de qualificações profissionais na formação do grupo selecionado; Destacados os requisitos de seleção, foram avaliados os documentos apresentados pelos candidatos, como: Curriculum vitae; Manifestação escrita de interesse do candidato contemplando objetivo em participar do Curso (expectativas e forma como compreende que poderá empregar os novos conhecimentos). Manifestação escrita de interesse do órgão empregador quanto à qualificação especializada de seu quadro funcional e do compromisso em dar apoio para que o interessado realize o curso. Definidos os critérios de análise, a Comissão de Seleção estabeleceu que, quanto ao Curriculum Vitae, buscar-se-ia candidatos cujos perfis de atuação profissional pudessem potencializar o aprendizado, seja sob forma de multiplicação de conhecimentos, como os professores, ou na gestão pública, como os administradores e gestores, possibilitando-lhes uma qualificação importante para melhor atuação profissional. Em decorrência do grande número de candidatos inscritos, inicialmente foi realizada uma pré-seleção por critérios de exclusão candidatos oriundos de empresas privadas, sem atuação direta em organismos de interesse público (como conselhos ou comissões gestoras de recursos hídricos), documentação incompleta, candidatos com atuação profissional sem afinidade imediata com o objeto do Curso. Posteriormente, a Comissão de Seleção aplicou os requisitos e condições acima relacionados à análise de cada um dos conjuntos de documentos apresentados pelos candidatos, tendo sido selecionados 240 candidatos aptos a se inscreverem para o Curso. Também foi elaborada uma relação de suplentes com 21 alunos para ocupação de vagas remanescentes de desistências, considerando-se que esses suplentes preenchiam todos os requisitos para participação no curso estabelecidos no edital de seleção. Os procedimentos de

15 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 11 análise completaram-se sem que houvesse necessidade da realização de entrevistas individuais. Embora ciente da dificuldade na realização de atividades presenciais com turma numerosa, a Comissão de Seleção sugeriu que fossem abertas mais 21 vagas além da previsão inicial, considerando-se que possivelmente haveria desistências durante o Curso. Desta forma, divulgou-se uma relação de 261 selecionados. O quadro de selecionados segundo o estado de origem e gênero definiu-se como apresentado no Quadro 7. Deve-se destacar a abrangência territorial atingida, com 24 estados mais o Distrito Federal. Quadro 7. Resultado final da seleção de candidatos por Estado e gênero Estado Feminino Masculino Total Global Alagoas Amazonas Bahia Ceará 1-1 Distrito Federal Espírito Santo 6-6 Goiás Maranhão Mato Grosso Mato Grosso do Sul Minas Gerais Pará 1-1 Paraíba Paraná Pernambuco Piauí Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rio Grande do Sul Rondônia 1-1 Roraima 3-3 Santa Catarina São Paulo Sergipe Tocantins Total Global Para fins de organização das turmas e distribuição nas sedes para realização dos encontros presenciais, os alunos foram divididos por regiões hidrográficas. A partir das

16 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 12 regiões hidrográficas, eles foram alocados para realização das atividades presenciais conforme a proximidade com as sedes, conforme apresentado no Quadro 8 e na Figura 1. Quadro 8. Alunos selecionados por bacia hidrográfica brasileira. Regiões Hidrográficas Brasileiras UFAL UFSC Total geral Amazônica 8-8 Atlântico Leste Atlântico Nordeste Oriental Atlântico Sudeste Atlântico Sudeste/Paraná Atlântico Sudeste/São Francisco Atlântico Sul Atlântico Sul/Paraná Paraguai Paraná Paraná/Paraguai São Francisco Tocantins Araguaia 6-6 Uruguai Total geral Figura 1. Distribuição espacial dos alunos selecionados nas bacias hidrográfica brasileiras (Fonte: Plataforma Moodle Curso GRH, 2010). No que se refere à diversidade de formações, o Quadro 9 apresenta um panorama da formação dos alunos que participaram do curso, onde podemos observar a diferença dos perfis voltados para diversas áreas das ciências o que enriquece ainda mais o conteúdo a ser trabalhado. Destaca-se, mais uma vez, que o processo seletivo foi estabelecido de forma a

17 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 13 garantir que todos os selecionados estivessem inseridos no contexto da Gestão de Recursos Hídricos. Quadro 9. Distribuição da formação universitária dos alunos selecionados. Curso de Graduação Total Curso de Graduação Total Administração Ambiental 1 Engenharia Metalúrgica 1 Administração de Empresas 17 Engenharia Química 6 Agronomia 14 Engenharia Química / Direito 1 Aquicultura 1 Engenharia Sanitária 4 Arquitetura e Urbanismo 2 Engenharia Sanitária e Ambiental 7 Biologia 4 Engenheiro Geólogo 1 Ciências 1 Estatística 1 Ciências Aquáticas 1 Farmácia 1 Ciências Biológicas 14 Farmácia e Bioquímica 1 Ciências Biológicas 1 Geografia 19 Ciências com Habilitação em Biologia 1 Geografia e Meio Ambiente 1 Ciências Contábeis 2 Geologia 9 Ciências Econômicas 2 Geoprocessamento 1 Ciências Físicas e Biológicas 1 Gestão Ambiental 4 Ciências Sociais 4 Gestão de Sistemas de Informação 1 Comunicação Social 2 História 3 Construção Civil 1 Letras 5 Desenvolvimento Rural, Sustentável e Agroecologia 1 Matemática 2 Direito 10 Meteorologia 2 Ecologia 1 Normal Superior (Educação e Estudos Sociais) 1 Economia 2 Pedagogia 4 Engenharia Agrícola 1 Psicologia 3 Engenharia Agrícola e Ambiental 1 Química 1 Engenharia Agronômica 20 Química 2 Engenharia Ambiental 13 Química Industrial 6 Engenharia Cartográfica 1 Saneamento Ambiental 1 Engenharia Civil 30 Serviço Social 2 Engenharia Civil e/ Engenharia Sanitária 1 Tecnologia em Construção Civil 1 Engenharia de Alimentos 1 Tecnologia em Gestão Ambiental 1 Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia 1 Tecnologia em Meio Ambiente 1 Engenharia de Produção 2 Turismo 2 Engenharia Elétrica 1 Zootecnia 1 Engenharia Florestal 5 Bioquímica 1 Engenharia Hidráulica 1 Secretariado Executivo com Ênfase em Assessoria Organizacional 1 Engenharia Mecânica 2 Turismo com Ênfase em Ecoturismo 1

18 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 14 O processo de matrícula foi concretizado durante o encontro de abertura realizado nas duas sedes, quando foram entregues os materiais didáticos impressos. Também neste primeiro encontro ofereceu-se extensa orientação para acesso aos recursos de ensino e aprendizado disponíveis por intermédio da plataforma Moodle. Um documento intitulado Perfil dos Alunos completou o processo de matrícula, constituindo-se de uma síntese das informações relevantes sobre cada um, incluindo-se fotografia, formação e atuação profissional. Este documento foi disponibilizado à Tutoria Virtual do curso para facilitar o contato inicial com o grupo.

19 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 15 3 Implementação 3.1 O processo semipresencial Princípios e estratégias Para nortear a implementação do Plano Pedagógico do Curso, na modalidade semipresencial (atividades didáticas a distância, com dois encontros presenciais para problematização e integração de conhecimentos), as ações da equipe de docentes envolvidos levaram em conta os seguintes pressupostos, ou princípios: O processo de educação semipresencial não deve ser exclusivamente viabilizado através de tecnologias de comunicação virtual (Internet). Deve estruturar-se a partir de um conjunto variado de instrumentos e dinâmicas didáticas e pedagógicas que contribuam à construção da aprendizagem integrada entre seus diferentes elementos constituintes: o estudante; o corpo docente; o a dinâmica de comunicação (educando/educando; educando/educador; educando/sociedade); o a estrutura organizacional que promove a viabilidade. GESTÃO DO CURSO: Coordenação (compartilhada UFAL, UFSC), Coordenação tutoria MATERIAL DIDÁTICO AMBIENTE VIRTUAL GESTÃO PEDAGÓGICA ATIVIDADES COLETIVAS INTERAÇÃO ENTRE EQUIPE DOCENTE, COLABORADORES E ALUNOS A educação semipresencial é considerada como uma modalidade de ensino-aprendizagem complementar ao conjunto das atividades educacionais formais/informais da sociedade voltadas à socialização do indivíduo em seu espaço local. Por outro lado, apresenta-se como forte parceira às propostas de educação continuada em todos os níveis de ensino. Na atualidade, a educação semipresencial possui como principal segmento de atuação o universo de jovens e adultos. Desta forma, deve incluir em seu Projeto Pedagógico conceitos e instrumentos que respondam em sua abordagem educativa as exigências deste segmento. A educação semipresencial deve potencializar a interação e integração dos estudantes aos espaços regionais, nacionais, internacionais e globais dos quais participa direta ou indiretamente. A educação semipresencial deve viabilizar a construção de redes de saberes, promovendo um constante intercâmbio entre as diferentes formas de apropriação do conhecimento da sociedade.

20 Curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Recursos Hídricos 16 As metodologias e instrumentos de educação semipresencial devem estimular o estudante a construir, com responsabilidade e autonomia, conhecimentos voltados a aplicação e/ou compreensão concreta de seu cotidiano. O corpo de docentes como mediador do processo de aprendizagem deve buscar constantemente: estimular a interação entre participantes, incentivar o desenvolvimento da autonomia dos alunos, instigar a integração dos temas em estudo à prática cotidiana dos alunos, desenvolver a consciência crítica dos alunos, incentivar e estimular a participação ativa do aluno, participação esta que é sensível às demandas particulares de seu cotidiano e, responder dialogicamente as dúvidas de conteúdo e encaminhamentos do curso. Os materiais didáticos e os conteúdos oferecidos nas disciplinas e atividades de avaliação (a distância e presenciais) devem atuar como bases instrumentais e dialógicas de apoio à compreensão conceitual dos temas estudados, promovendo o conseqüente desenvolvimento de releituras que aproximem o conhecimento trabalhado pelo estudante a seu universo de atuação. As atividades de cooperação acadêmicas e inter-universitárias potencializam a produção, a difusão e a aplicação local de conhecimentos que atendam as demandas. Na etapa de desenvolvimento das atividades pedagógicas, aplicou-se um processo de coordenação colegiada entre as duas instituições parceiras, atendendo aos pressupostos norteadores do Curso. Esta estratégia possibilitou o desenho de um conjunto de procedimentos e instrumentos de ação no qual a equipe de tutoria configurou-se como o Centro de Gestão Acadêmica do Curso. Essa atuação pedagógica descentralizada, mas integrada, permitiu maior acompanhamento e proximidade na realização das atividades acadêmicas dos alunos acrescentando motivação e compromisso às suas ações no Curso. Nesse caso, deve-se destacar que a coordenação geral (para procedimentos administrativos) ficou centralizada na UFAL, mas que as atividades de coordenação acadêmica foram plenamente compartilhadas entre as duas instituições. No caso da tutoria, houve, igualmente, duas equipes de condução, com coordenação na UFSC, mas plenamente integrada com a equipe da UFAL. Semanalmente foram realizadas reuniões virtuais entre a equipe de coordenação (via skype), incluindo os dois coordenadores institucionais e a coordenação de tutoria. No Centro de Gestão Acadêmica, os alunos puderam tratar de todos os assuntos relativos às resoluções de ordem acadêmica, tais como: expediente acadêmico do aluno, certificados de estudo, além das atividades básicas de consulta a uma tutoria de Curso, qual sejam: dúvidas sobre as disciplinas, compreensão de conceitos, dúvidas sobre a resolução dos exames-teste, apoio ao estudo, avaliação das atividades acadêmicas, etc. As questões de ordem administrativa eram encaminhadas para a coordenação geral. Esta estrutura de atuação pedagógica (equipe de tutoria, estratégias e calendários acadêmicos) foi apresentada aos alunos no encontro de abertura, nas duas sedes, complementando os materiais impressos entregues junto aos materiais de estudo.

Programa. [modalidade a distância]

Programa. [modalidade a distância] Programa e Método de Curso [modalidade a distância] Do que vamos falar? Objetivos do grupo. Objetivo do curso Método proposto Estrutura proposta Dinâmica de atividades Instrumentos de avaliação Método

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO Nº. 003/2013 PROCESSO SELETIVO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL

EDITAL DE SELEÇÃO Nº. 003/2013 PROCESSO SELETIVO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL EDITAL DE SELEÇÃO Nº. 003/2013 PROCESSO SELETIVO DE CONTRATAÇÃO DE PESSOAL A Fundação Interuniversitária de Estudos e Pesquisa sobre o Trabalho (UNITRABALHO), criada em 1996 com a missão de integrar universidades

Leia mais

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA Quando focalizamos o termo a distância, a característica da não presencialidade dos sujeitos, num mesmo espaço físico e ao mesmo tempo, coloca se como um

Leia mais

Dados do Projeto e do Proponente

Dados do Projeto e do Proponente CNPq Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico Dados do Projeto e do Proponente Título do Projeto: Curso de Aperfeiçoamento à distância em Gestão de Recursos Hídricos Coordenador do Projeto: Vladimir

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/2006

RESOLUÇÃO Nº 010/2006 Confere com o original RESOLUÇÃO Nº 010/2006 CRIA o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Educação Ambiental, em nível de Especialização. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS e PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

Edital do Processo Seletivo para o Curso Micropolítica da Gestão e Trabalho em Saúde Ênfase na Gestão Estadual do Sistema Único de Saúde

Edital do Processo Seletivo para o Curso Micropolítica da Gestão e Trabalho em Saúde Ênfase na Gestão Estadual do Sistema Único de Saúde 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Rio de Janeiro, em 06 de outubro

Leia mais

Serviço Público Federal Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense

Serviço Público Federal Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense 1 Serviço Público Federal Ministério da Educação Universidade Federal Fluminense Rio de Janeiro, em 12 de maio de 2014. Edital do Processo Seletivo para o Curso Micropolítica da Gestão e Trabalho em Saúde

Leia mais

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS

SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO. PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO PRÓ-CONSELHO CURSO DE EXTENSÃO A DISTANCIA FORMAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT 1 RESOLUÇÃO CONSU 2015 04 de 14/04/2015 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT Campus Virtual 2 A. JUSTIFICATIVA A vida universitária tem correspondido a um período cada vez mais

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

ANÁLISE DOS ASPECTOS TEÓRICO METODOLÓGICOS DO CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO

ANÁLISE DOS ASPECTOS TEÓRICO METODOLÓGICOS DO CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO ANÁLISE DOS ASPECTOS TEÓRICO METODOLÓGICOS DO CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO Andrelisa Goulart de Mello Universidade Federal de Santa Maria andrelaizes@gmail.com Ticiane

Leia mais

MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA

MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Fica instituída a Política Municipal de Educação Ambiental, seus objetivos, princípios

Leia mais

SÍNTESE DO PROCESSO EVOLUTIVO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EaD DA UAB-UFSCAR

SÍNTESE DO PROCESSO EVOLUTIVO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EaD DA UAB-UFSCAR 1 SÍNTESE DO PROCESSO EVOLUTIVO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL NA MODALIDADE EaD DA UAB-UFSCAR SÃO CARLOS, MAIO/2011 Luiz Marcio Poiani UFSCar lmpoiani@ufscar.br Marilu Pereira

Leia mais

Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO

Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO Pós graduação em Psicologia Educacional DESCRITIVO DE CURSO 1. Apresentação O curso de Pós Graduação Lato Sensu em Psicologia Educacional da POSGLOGAL visa a formação profissional de graduados que tenham

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Diretoria de Estatísticas Educacionais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Diretoria de Estatísticas Educacionais Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Diretoria de Estatísticas Educacionais RESULTADO DO CENSO DA EDUCAÇÃO BÁSICA 2009 O Censo Escolar, realizado anualmente pelo

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Andréa Tonini José Luiz Padilha Damilano Vera Lucia Marostega Universidade Federal de Santa Maria RS RESUMO A UFSM vem ofertando Cursos de Formação

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRA4007 EDITAL Nº 3/2010 1. Perfil: no. 1 Sol e Praia 3. Qualificação educacional: Pós-graduação em turismo, geografia, educação ambiental, recreação

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - UFC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO INSTITUTO UNIVERSIDADE VIRTUAL EDITAL Nº 02/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - UFC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO INSTITUTO UNIVERSIDADE VIRTUAL EDITAL Nº 02/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ - UFC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO INSTITUTO UNIVERSIDADE VIRTUAL EDITAL Nº 02/2014 SELEÇÃO PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM PREVENÇÃO DO USO DE DROGAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO. EDITAL 01/2009-PROPEP/CPG Lato Sensu CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO - 2009

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO. EDITAL 01/2009-PROPEP/CPG Lato Sensu CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO - 2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL 01/2009-PROPEP/CPG Lato Sensu CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO - 2009 A Universidade Federal de Alagoas, por intermédio da Pró-Reitoria

Leia mais

Edital de Seleção de Preceptores. Centro de Referência: Universidade Federal de Mato Grosso

Edital de Seleção de Preceptores. Centro de Referência: Universidade Federal de Mato Grosso Edital de Seleção de Preceptores Centro de Referência: Universidade Federal de Mato Grosso Processo Seletivo para o Curso de Aperfeiçoamento Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Projetos

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Projetos DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão de Projetos 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que apontam a

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO

ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO O curso de Pós-graduação Lato Sensu Especialização em Propriedade Intelectual e Inovação faz parte do Programa de Capacitação dos

Leia mais

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição.

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição. Edital para Seleção de Preceptores Centro Colaborador da Universidade Federal do Amazonas Processo Seletivo para o Curso de Aperfeiçoamento Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria

Leia mais

São ofertadas 13 vagas de Professor-tutor para as disciplinas do módulo básico do curso de Especialização em Gestão de Organização Pública de Saúde.

São ofertadas 13 vagas de Professor-tutor para as disciplinas do módulo básico do curso de Especialização em Gestão de Organização Pública de Saúde. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Edital 1- Seleção de Bolsista Professor-Tutor para os Cursos de Especialização em Gestão de Organização Pública de Saúde O reitor da Universidade Federal

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - Educação a Distância: princípios e orientações. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - Educação a Distância: princípios e orientações. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE

EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE A Universidade Federal do Paraná (UFPR), por meio do, da

Leia mais

DESENHO PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO MULTIPROFISSIONAL NO CURSO A DISTÂNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA DA UNA-SUS/UNIFESP

DESENHO PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO MULTIPROFISSIONAL NO CURSO A DISTÂNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA DA UNA-SUS/UNIFESP DESENHO PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO MULTIPROFISSIONAL NO CURSO A DISTÂNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA DA UNA-SUS/UNIFESP São Paulo - SP - maio 2011 Rita Maria Lino Tarcia, Universidade Federal

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

UMA ANÁLISE DO FORMATO DO ESTÁGIO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN. Natal/RN, 05/2009.

UMA ANÁLISE DO FORMATO DO ESTÁGIO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN. Natal/RN, 05/2009. 1 UMA ANÁLISE DO FORMATO DO ESTÁGIO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN Natal/RN, 05/2009. Auta Stella de Medeiros Germano - SEDIS-UFRN - autastella@yahoo.com.br Categoria (Gerenciamento e Logística)

Leia mais

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição.

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição. Edital para Seleção de Preceptores Universidade Estadual de Maringá Processo Seletivo para o Curso de Aperfeiçoamento Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria - ABEM A Associação

Leia mais

X Encontro Nacional de Escolas de Governo

X Encontro Nacional de Escolas de Governo X Encontro Nacional de Escolas de Governo Painel Cursos de pós-graduação nas escolas de governo A experiência da Enap na oferta de cursos de pós-graduação lato sensu Carmen Izabel Gatto e Maria Stela Reis

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS ESCOLARES EDITAL Nº.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS ESCOLARES EDITAL Nº. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DOS CONSELHOS ESCOLARES EDITAL Nº. 01/2015 SELEÇÃO SIMPLIFICADA DE CURSISTAS Seleção de

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

EaD como estratégia de capacitação

EaD como estratégia de capacitação EaD como estratégia de capacitação A EaD no processo Ensino Aprendizagem O desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação (tics) deu novo impulso a EaD, colocando-a em evidência na última

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007 A UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM), em parceria com os estados e municípios

Leia mais

PROCESSO SELETIVO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE ANO - 2011 ABERTURA DE INCRIÇÕES EDITAL DE RETIFICAÇÃO DE DATAS

PROCESSO SELETIVO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE ANO - 2011 ABERTURA DE INCRIÇÕES EDITAL DE RETIFICAÇÃO DE DATAS PROCESSO SELETIVO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE ANO - 2011 ABERTURA DE INCRIÇÕES EDITAL DE RETIFICAÇÃO DE DATAS A Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul,

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá GABINETE DA REITORIA

Universidade Estadual de Maringá GABINETE DA REITORIA R E S O L U Ç Ã O N o 119/2005-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente Resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria, no dia 1º/9/2005. Esmeralda Alves Moro, Secretária. Aprova normas para organização

Leia mais

Especialização em Educação a Distância (EaD)

Especialização em Educação a Distância (EaD) Curso de Pós-Graduação Matrículas abertas até 16/08/2013 Especialização em Educação a Distância (EaD) Carga Horária: 360 horas Aulas exclusivamente aos sábados ou semanais Curso válido e reconhecido em

Leia mais

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição.

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição. GT ITAIPU SAÚDE Edital para Seleção de Preceptores Centro Colaborador: Universidade Federal da Integração Latino- Americana- UNILA Processo Seletivo para o Curso de Aperfeiçoamento Desenvolvimento de Competência

Leia mais

EDITAL N 003/2015/UNA SUS/UFSC PROCESSO SELETIVO DE TUTORES PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO DOMICILIAR

EDITAL N 003/2015/UNA SUS/UFSC PROCESSO SELETIVO DE TUTORES PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO DOMICILIAR EDITAL N 003/2015/UNA SUS/UFSC PROCESSO SELETIVO DE TUTORES PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO DOMICILIAR A Coordenadora do Curso de Especialização em Atenção Domiciliar, no uso de suas atribuições

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS IFAL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX 2016

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS IFAL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS IFAL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX 2016 EDITAL DE CHAMADA PARA OFERTA DE CURSOS DE EXTENSÃO A Pró-Reitoria de Extensão PROEX,

Leia mais

FORMANDO PROFESSORES PARA A EDUCAÇÃO INTEGRAL relato de experiência

FORMANDO PROFESSORES PARA A EDUCAÇÃO INTEGRAL relato de experiência FORMANDO PROFESSORES PARA A EDUCAÇÃO INTEGRAL relato de experiência Marta Pinheiro¹, Ana Maria Petraitis Liblik² Universidade Federal do Paraná/Setor de Educação ¹mapi@ufpr.br, ²ampliblik@gmail.com Um

Leia mais

Edital de Seleção. Curso de Formação Inicial Continuada em Manejo Florestal Comunitário. (Turma 2015)

Edital de Seleção. Curso de Formação Inicial Continuada em Manejo Florestal Comunitário. (Turma 2015) Edital de Seleção Curso de Formação Inicial Continuada em Manejo Florestal Comunitário (Turma 2015) Belém Pará Novembro de 2014 Realização Página 2 de 9 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. OBJETIVO... 4 3.

Leia mais

Detalhamento da Implementação Concessão de bolsa paga diretamente ao beneficiário e pagamento de demais despesas a ela vinculadas.

Detalhamento da Implementação Concessão de bolsa paga diretamente ao beneficiário e pagamento de demais despesas a ela vinculadas. Programa 1448 Qualidade na Escola Numero de Ações 48 Ações Orçamentárias 009U Concessão de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID Produto: Bolsa concedida Esfera: 10 Função: 12 - Educação Subfunção: 364

Leia mais

(YROXomR GR(QVLQR *UDGXDomR

(YROXomR GR(QVLQR *UDGXDomR (YROXomR GR(QVLQR 6XSHULRU² *UDGXDomR,QVWLWXWRÃ1DFLRQDOÃGHÃ(VWXGRV (& HÃ3HVTXLVDVÃ(GXFDFLRQDLV Brasília, 2 1 DIRETORIA DE INFORMAÇÕES E ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS João Batista Ferreira Gomes Neto COORDENAÇÃO-GERAL

Leia mais

Disciplina Duração Vagas. 1- Participar da Capacitação inicial para o exercício da tutoria segundo o

Disciplina Duração Vagas. 1- Participar da Capacitação inicial para o exercício da tutoria segundo o UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Edital 2 - Seleção de Bolsista Professor-Tutor para o Curso de Especialização em Educação Especial Deficiência Auditiva/Surdez A Coordenação do Curso de

Leia mais

NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME)

NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME) NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME) Palmas 2010 1. Apresentação O Núcleo de Apoio Didático e Metodológico NADIME é o órgão da Faculdade Católica do Tocantins responsável pela efetivação da

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 068/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (A DISTÂNCIA)

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE - PROGESUS 2015

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE - PROGESUS 2015 EDITAL DE SELEÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE - PROGESUS 2015 TURMA 2015 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE PROGESUS CHAMADA PÚBLICA

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 16, publicada no Diário Oficial da União de 5/1/2007 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 16, publicada no Diário Oficial da União de 5/1/2007 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 16, publicada no Diário Oficial da União de 5/1/2007 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Sociedade Educacional Cidade de São Paulo

Leia mais

Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis

Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis Catálogo do Curso de Especialização em Educação Ambiental com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis 1. Dados Gerais 1. Área Temática: Educação Ambiental 2. Nome do curso: Educação Ambiental com Ênfase

Leia mais

EDITAL Nº. 008/2015 GS PRÊMIO MESTRES DA EDUCAÇÃO

EDITAL Nº. 008/2015 GS PRÊMIO MESTRES DA EDUCAÇÃO EDITAL Nº. 008/2015 GS PRÊMIO MESTRES DA EDUCAÇÃO O GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA, por intermédio da Secretaria de Estado da Educação, estabelece normas relativas à realização de Processo Seletivo, visando

Leia mais

Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli

Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli Projeto de Implantação do Núcleo Tecnológico de Educação Aberta - NTEA Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli Ourinhos - 2012 2 1- DADOS GERAIS 1.1 UNIDADE EXECUTORA FIO - FACULDADES INTEGRADAS DE OURINHOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS SOBRE DESATRES CEPED/RS CURSO DE EXTENSÃO

Leia mais

PROF. RAIMUNDO NONATO DA COSTA SABÓIA VILARINS Presidente do Conselho Universitário Reitor Pro Tempore da UERR

PROF. RAIMUNDO NONATO DA COSTA SABÓIA VILARINS Presidente do Conselho Universitário Reitor Pro Tempore da UERR Dispõe sobre a aprovação do Regulamento Geral da Pós Lato Sensu da Universidade Estadual de Roraima. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO E REITOR PRO TEMPORE DA - UERR, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

LEI Nº 13.558, de 17 de novembro de 2005. Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental - PEEA - e adota outras providências.

LEI Nº 13.558, de 17 de novembro de 2005. Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental - PEEA - e adota outras providências. LEI Nº 13.558, de 17 de novembro de 2005 Procedência: Governamental Natureza: PL. 332/05 DO. 17.762 de 17/11/05 Fonte: ALESC/Div. Documentação Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental - PEEA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA. EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA. EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA EDITAL N.º 001/2015 de 07/01/2015 PROCESSO SELETIVO 2015 O reitor em exercício da reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE TUTORES PARA OS CURSOS DA EAD/ENSP/FIOCRUZ OFERTADOS NO SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB/SEED/MEC)

EDITAL PARA SELEÇÃO DE TUTORES PARA OS CURSOS DA EAD/ENSP/FIOCRUZ OFERTADOS NO SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB/SEED/MEC) 1 EDITAL PARA SELEÇÃO DE TUTORES PARA OS CURSOS DA EAD/ENSP/FIOCRUZ OFERTADOS NO SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB/SEED/MEC) A Educação a Distância da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013 PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013 PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 3 a 30 de junho de 013 PROJETO BRA/04/09 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. TRILHAS Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

EDITAL N o 03 1º SEMESTRE 2012 SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA

EDITAL N o 03 1º SEMESTRE 2012 SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA EDITAL N o 03 1º SEMESTRE 2012 SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD SELEÇÃO

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE ENSINO EDITAL 07/2012 - PROEN (Processo Seletivo de Vagas Ociosas para Ingresso nos Cursos de Graduação em 1º/2012) A UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO, por intermédio da Pró- Reitoria de Ensino (PROEN), com base

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO DEDC - CAMPUS I GRUPO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO, DIREITOS HUMANOS E INTERCULTURALIDADE - GREDHI

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO DEDC - CAMPUS I GRUPO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO, DIREITOS HUMANOS E INTERCULTURALIDADE - GREDHI UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO DEDC - CAMPUS I GRUPO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO, DIREITOS HUMANOS E INTERCULTURALIDADE - GREDHI RELATÓRIO FINAL Salvador 2014 1 RELATORIO DO FÓRUM

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

l ENCONTRO DE PRÓ-REITORES DE EXTENSÃO DAS

l ENCONTRO DE PRÓ-REITORES DE EXTENSÃO DAS l ENCONTRO DE PRÓ-REITORES DE EXTENSÃO DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS Conceito de extensão, institucionalização e financiamento UNB Brasília, 04 e 05 de novembro de 1987 DOCUMENTO FINAL Foi realizado

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA (MODALIDADE A DISTÂNCIA)

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA (MODALIDADE A DISTÂNCIA) CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA (MODALIDADE A DISTÂNCIA) (Aprovado pela Resolução Nº. 1223 CONSEPE, de 10 de dezembro de 2014) EDITAL PPPG Nº. 20/2015 A PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

A temática Sistema Nacional de Educação foi dissertada pela Profa. Flávia Maria Barros Nogueira Diretora da SASE.

A temática Sistema Nacional de Educação foi dissertada pela Profa. Flávia Maria Barros Nogueira Diretora da SASE. CARTA DE RECIFE O Fórum Nacional de Conselhos Estaduais de Educação realizou em Recife, no período de 16 a 18 de setembro a Reunião Plenária da Região Nordeste, com a participação dos Conselhos Estaduais

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO 2013 A Universidade

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR, MODALIDADE A DISTÂNCIA (Aprovado pela Resolução Nº. 595 CONSEPE, de 24 de março de 2008)

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO ESCOLAR, MODALIDADE A DISTÂNCIA (Aprovado pela Resolução Nº. 595 CONSEPE, de 24 de março de 2008) UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA ATUAÇÃO COMO INSTRUTORES NOS CURSOS GESTÃO DA ESTRATÉGIA COM O USO DO

PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA ATUAÇÃO COMO INSTRUTORES NOS CURSOS GESTÃO DA ESTRATÉGIA COM O USO DO PROCESSO SELETIVO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PARA ATUAÇÃO COMO INSTRUTORES NOS CURSOS GESTÃO DA ESTRATÉGIA COM O USO DO BSC E MÓDULO 2 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORGANIZACIONAL (PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM ENSINO DE MATEMÁTICA Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM ENSINO DE MATEMÁTICA Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM ENSINO DE MATEMÁTICA Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO Regulamentação de Pós-Graduação Lato-Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 03/CUn/09, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2009.

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 03/CUn/09, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2009. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA ÓRGÃOS DELIBERATIVOS CENTRAIS CAMPUS UNIVERSITÁRIO - TRINDADE CEP: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS - SC TELEFONE (048) 3721-9661 - FAX (048) 234-4069

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 061/2014-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 061/2014-UAB-UEM EDITAL Nº 061/2014-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições para o processo seletivo de TUTORIA (A Distância) para

Leia mais

Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa, a mediação pedagógica na educação a distância no acompanhamento virtual dos tutores

Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa, a mediação pedagógica na educação a distância no acompanhamento virtual dos tutores Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa, a mediação pedagógica na educação a distância no acompanhamento virtual dos tutores Caracterização do problema: No ano de 2006, o Ministério da Saúde e as Secretarias

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE BOLETIM DE SERVIÇO ANO XLIV N. 082 28/05/2014 SEÇÃO IV PÁG. 09 SEÇÃO IV

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE BOLETIM DE SERVIÇO ANO XLIV N. 082 28/05/2014 SEÇÃO IV PÁG. 09 SEÇÃO IV ANO XLIV N. 082 28/05/2014 SEÇÃO IV PÁG. 09 SEÇÃO IV Edital do Processo Seletivo para o Curso Micropolítica da Gestão e Trabalho em Saúde EDITAL PARA SELEÇÃO DE TUTORES A Universidade Federal Fluminense,

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET

CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET 1 CADERNO DE ORIENTAÇÃO DIDÁTICA PARA INFORMÁTICA EDUCATIVA: PRODUÇÃO COLABORATIVA VIA INTERNET 04/2007 Mílada Tonarelli Gonçalves CENPEC - Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária

Leia mais

PROJETO PILOTO DE GESTÂO COMPARTILHADA

PROJETO PILOTO DE GESTÂO COMPARTILHADA Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância Departamento de Planejamento e Desenvolvimento de Projetos Especiais. Coordenação Geral de Planejamento de Educação a Distância. PROGRAMA TV ESCOLA

Leia mais

PROINFANTIL: AÇÕES DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS DA INFÂNCIA E SUA EDUCAÇÃO EM DIFERENTES CONTEXTOS (NEPIEC) EM UM PROJETO DE EXTENSÃO 1

PROINFANTIL: AÇÕES DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS DA INFÂNCIA E SUA EDUCAÇÃO EM DIFERENTES CONTEXTOS (NEPIEC) EM UM PROJETO DE EXTENSÃO 1 PROINFANTIL: AÇÕES DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS DA INFÂNCIA E SUA EDUCAÇÃO EM DIFERENTES CONTEXTOS (NEPIEC) EM UM PROJETO DE EXTENSÃO 1 SOARES, Marcos Antônio i ; BARBOSA, Ivone Garcia ii ; ALVES,

Leia mais

LEI Nº 9.265 CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS E OBJETIVOS DA POLÍTICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

LEI Nº 9.265 CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS E OBJETIVOS DA POLÍTICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL LEI Nº 9.265 Institui a Política Estadual de Educação Ambiental e dá outras providências. Lei: O GOVERNADOR DO ESPÍRITO SANTO Faço saber que a Assembléia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte Art.

Leia mais

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS SOBRE DESATRES CEPED/RS CURSO DE EXTENSÃO

Leia mais

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Quadro Resumo- Estatísticas Gerais da Educação Superior por Categoria Administrativa - - 2012 Categoria

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEaD. Gerente: Liane Dal Molin Wissmann

COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEaD. Gerente: Liane Dal Molin Wissmann COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEaD Gerente: Liane Dal Molin Wissmann O ano de 2012 foi um período importante para a consolidação do modelo EaD da Unijuí, em especial pelos processos de Reconhecimento

Leia mais

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008 (continua) Produção 5 308 622 4 624 012 4 122 416 3 786 683 3 432 735 1 766 477 1 944 430 2 087 995 2 336 154 2 728 512 Consumo intermediário produtos 451 754 373 487 335 063 304 986 275 240 1 941 498

Leia mais

PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa

PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa PIBID DE FÍSICA MODALIDADE EAD- FUNCIONAMENTO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Patricia Martins Guarda Regina Lelis de Sousa Resumo Este trabalho consiste no relato de experiência de coordenadores de área do Programa

Leia mais

EDITAL 1. APRESENTAÇÃO

EDITAL 1. APRESENTAÇÃO VII SEREX Seminário Regional de Extensão Universitária da Região Centro-Oeste Extensão: fortalecimento, integração e desenvolvimento para Região Centro-Oeste Memorial Darcy Ribeiro, UnB - Campus Universitário

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO AMAZONAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS Gabinete da Reitora EDITAL Nº 27/2009

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO AMAZONAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS Gabinete da Reitora EDITAL Nº 27/2009 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO AMAZONAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS Gabinete da Reitora EDITAL Nº 27/2009 A FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO AMAZONAS torna público que o Processo Seletivo para preenchimento de

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

Eje temático: EXPERIENCIAS Y ACCIONES CONCRETAS RELACIONADAS CON LA EDUCACIÓN MEDIÁTICA EN EL ÁMBITO DE LA EDUCACIÓN FORMAL

Eje temático: EXPERIENCIAS Y ACCIONES CONCRETAS RELACIONADAS CON LA EDUCACIÓN MEDIÁTICA EN EL ÁMBITO DE LA EDUCACIÓN FORMAL Eje temático: EXPERIENCIAS Y ACCIONES CONCRETAS RELACIONADAS CON LA EDUCACIÓN MEDIÁTICA EN EL ÁMBITO DE LA EDUCACIÓN FORMAL Titulo: UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB) Autor: Wilson dos Santos Almeida

Leia mais

Implantação de um Programa de Educação Continuada em Bioterismo do Ceca/Fiocruz.

Implantação de um Programa de Educação Continuada em Bioterismo do Ceca/Fiocruz. Implantação de um Programa de Educação Continuada em Bioterismo do Ceca/Fiocruz. Objeto Desenvolver Projeto para a implementação de um Programa de Educação Continuada em Bioterismo no Cecal. Introdução:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº. 08/2014 PRE/UFSM SELEÇÃO DE SELEÇÃO DE CURSISTAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº. 08/2014 PRE/UFSM SELEÇÃO DE SELEÇÃO DE CURSISTAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO EDITAL Nº. 08/2014 PRE/UFSM SELEÇÃO DE SELEÇÃO DE CURSISTAS Inscrição para seleção de Candidatos à 3ª edição do Curso

Leia mais

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 O trabalho da CPA/PUCSP de avaliação institucional está regulamentado pela Lei federal nº 10.861/04 (que institui o SINAES), artigo 11 e pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - CEAD EDITAL 02/2015 - PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROFESSORES TUTORES A Vice-Reitoria de Graduação e o Centro de Educação a Distância (CEAD/UCB),

Leia mais

Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica

Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE COORDENADOR PEDAGÓGICO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO

Leia mais

PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/ CAPES

PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/ CAPES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS DIRETORIA DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA www.ufvjm.edu.br/ead PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 125/10. MENSAGEM Nº 011/2010 Curitiba, 10 de fevereiro de 2010

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 125/10. MENSAGEM Nº 011/2010 Curitiba, 10 de fevereiro de 2010 PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 125/10 MENSAGEM Nº 011/2010 Curitiba, 10 de fevereiro de 2010 Senhor Presidente, Tenho a honra de encaminhar a Vossa Excelência, para ser apreciado por essa Assembléia Legislativa,

Leia mais