Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário"

Transcrição

1

2 Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário

3 ApresentAção A sondagem Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário 2012 apresenta a visão do empresário do transporte rodoviário com relação a importantes aspectos da economia para este ano. No levantamento, revela-se o que os transportadores esperam dos investimentos públicos e as pretensões em relação aos próprios investimentos. A sondagem, feita em 289 empresas, mostra o que pensa o setor transportador a respeito da documento uma importante análise setorial da conjuntura econômica para e pesquisas voltados à melhoria das condições da atividade transportadora brasileira. Senador Clésio Andrade Presidente da CNT

4 ÍnDICe Dados Técnicos...05 Metodologia Carga Tributária do Setor...08 Juros Atividade de Transporte Aquisição de Veículos...16 Conclusão...17 Anexo...19

5 DADos técnicos Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário para 2012 Público alvo: Abrangência Método de coleta: Empresas de Transporte de Cargas, Passageiros Urbanos ou Passageiros Rodoviários Nacional Coleta de dados via internet Respostas válidas: 289 Período de coleta: 13 de janeiro a 02 de março de 2012 MetoDologIA pela Confederação Nacional do Transporte com empresas do Transporte Rodoviário de coleta de dados foi feita mediante aplicação de formulário eletrônico encaminhado aos dirigentes das empresas. 5

6 produto Interno Bruto Menos De 10% Dos transportadores ACreDItAM em recessão econômica em 2012 baixo desempenho da atividade econômica, o transportador rodoviário não acredita em desaceleração da produção econômica brasileira em Em parte, esse comportamento ano passado. entrevistados, enquanto os que acreditam em redução acentuada da produção econômica Expectativa para a Taxa de Crescimento do PIB Brasileiro 25 (8,7%) 132(45,7%) 109 (37,7%) 23 (8,0%) 6

7 InflAção transportador espera MAnutenção DA taxa De InflAção preços para atividade é baixo. as pequenas transportadoras são mais vulneráveis às variações de preços de insumos dado seu menor poder de barganha junto ao fornecedor. Desta forma, essas empresas percebem Expectativa para a Taxa de Inflação 46 (15,9%) 121(41,9%) 111 (38,4%) 11 (3,8%) Impacto da Taxa de Inflação na Atividade de Transporte 24 (8,3%) Baixo 145(50,2%) Moderado 115 (39,8%) Elevado 5 (1,7%) 7

8 CArgA tributária Do setor empresários AnteCIpAM AuMento De CArgA tributária Do setor É consenso entre os transportadores rodoviários, de carga e de passageiros, que a carga transportadores questionados, apenas 35 responderam que o impacto desta variável em sua atividade é ou moderado ou baixo. Os empresários revelam expectativa de elevação da carga tributária em Metade dos transportadores participantes desse levantamento acredita que, em 2012, haverá aumento da carga tributária. Apenas 17 entrevistados acreditam na redução das alíquotas para o setor neste ano. Expectativa Sobre a Carga Tributária 17 (5,9%) 116 (40,1%) 148 (51,2%) 8 (2,8%) Impacto da Carga Tributária Sobre a Atividade de Transporte Rodoviário 4 (1,4%) Baixo 31 (10,7%) Moderado 252 (87,2%) Elevado 2 (0,7%) 8

9 juros ApenAs um terço Dos transportadores ACreDItA na redução DA taxa De juros em 2012, ApesAr De o governo ter AnunCIADo redução DA selic para por cinco reuniões consecutivas 3 e de o governo transportadores rodoviários entrevistados acreditam na redução do custo do capital no país. destacar que a taxa de juros é um dos fatores determinantes na decisão de investimento, investimentos no setor. Quando se considera na análise o porte da empresa, percebe-se que a taxa de juros é uma questão mais relevante para a atividade das empresas menores, com até 49 empregados, porque elas enfrentam maiores restrições ao crédito. Das 289 empresas entrevistadas, 187 entre 1 e 49 empregados. Expectativa de Evolução de Taxas de Juros 94 (32,5%) 86 (29,8%) 101 (34,9%) 8 (2,8%) Impacto da Taxa de Juros na Atividade de Transporte 25 (8,7%) Baixo 73 (25,3%) Moderado 187 (64,7%) Elevado 4 (1,4%) 2. Taxa básica de juros do país. 9

10 CrIse econômica InternACIonAl transportadores esperam que A CrIse econômica InternACIonAl IMpACte MoDerADAMente A economia nacional crise será severo para o desempenho econômico brasileiro em O resultado revela que fundamentos da economia nacional. A Crise Econômica Internacional Afetará o Brasil? Expectativa de Impacto da Crise Internacional 35 (12,1%) Não 244 (84,4%) Sim 10 (3,5%) 48 (19,7%) Baixo 163 (66,8%) Moderado 25 (10,2%) Elevado 8 (3,3%) 10

11 InvestIMentos o CenárIo é De InDefInIção quanto Ao volume De InvestIMentos em 2012 saneamento, habitação, energia, transporte, entre outras. Os investimentos em infraestrutura público e privado, aumentará em Quando considerado apenas o investimento público federal em infraestrutura geral, a proporção é mantida, registrando-se 135 transportadores esperam redução dos recursos destinados à infraestrutura geral no país. Os entrevistados se dividem quando questionados sobre o volume do investimento público em infraestrutura rodoviária. Dos 289 respondentes, 116 acreditam na elevação do investimento, enquanto 110 na manutenção do nível de recursos empregados em infraestrutura pelo governo. Houve 135 respostas para a elevação do investimento contra 108 para a manutenção do volume de recursos investidos pela iniciativa privada. Quando questionados sobre a qualidade das rodovias, os transportadores também grandes transportadores estão mais otimistas quanto à qualidade das rodovias e ao volume de recursos destinados a elas em Expectativa para investimento Total no País Expectativa para Investimento Público em Intraestrutura Geral 30 (10,4%) 113 (39,1%) 131 (45,3%) 15 (5,2%) 46 (15,9%) 97 (33,6%) 135 (46,7%) 11 (3,8%) 11

12 Expectativa para Investimento Público em Intraestrutura Rodoviária Expectativa para Investimento Privado em Intraestrutura Rodoviária 53 (18,3%) 110 (38,1%) 116 (40,1%) 10 (3,5%) 28 (9,7%) 108 (37,4%) 135(46,7%) 18 (6,2%) Expectativa para Condição das Rodovias 72 (24,9%) Piorar 102 (35,3%) Manter-se 112(38,8%) Melhorar 3 (1,0%) 12

13 AtIvIDADe De transporte transportadores ACreDItAM na expansão De sua AtIvIDADe Os transportadores rodoviários revelam expectativas de crescimento da atividade em 2012, apesar do efeito da crise internacional sobre a economia interna, do baixo crescimento taxa de juros interna. e do volume de passageiros e de cargas a ser transportado em É interessante transportadores revelam a intenção de aumentar a contratação formal de empregados em Dentre as empresas que possuem entre 50 e 99 empregados, a expectativa é de que Expectativa para Receita Bruta Expectativa para o Número de Viagens Realizadas pelos Veículos da Empresa 34 (11,8%) 82 (28,4%) 167 (57,8%) 6 (2,1%) 42 (14,5%) 78 (27,0%) 167 (57,8%) 2 (0,7%) Expectativa para o Volume de Carga ou nº de Passageiros Transportados Expectativa para a Contratação Formal de Empregos 40 (13,8%) 77 (26,6%) 156 (54,0%) 16 (5,5%) 48 (16,6%) 112 (38,8%) 123 (42,6%) 6 (2,1%) 13

14 Custo Dos InsuMos ApesAr DA expectativa De MAIor DInAMIsMo em 2012, o transportador se MostrA preocupado quanto Ao Custo Dos InsuMos mais pessimistas sobre o futuro do preço dos insumos. entrevistados. Vale destacar que a elevação do preço desses insumos afeta diretamente a composição de Expectativa para o Preço do Diesel 18 (6,2%) 93 (32,2%) 174 (60,2%) 4 (1,4%) Expectativa para o Preço de Lubrificantes 17 (5,9%) 71 (24,6%) 198 (68,5%) 3 (1,0%) Expectativa para o Preço de Pneus 17 (5,9%) 58 (20,1%) 212 (73,4%) 2 (0,7%) 14

15 InvestIMentos Do setor otimistas, empresários planejam InvestIMentos em 2012 Com base nas projeções de expansão da atividade de transporte e incremento no número de viagens, as empresas de transporte planejam investimentos para Das entrevistadas, manter o tamanho de suas frotas. A comparação dos dados evidencia dois comportamentos das empresas em relação à frota em de veículos, ou seja, substituição de ônibus/caminhões antigos por outros mais novos. Apesar do otimismo quanto à produção do setor, os empresários pretendem manter a Expectativa para o Tamanho da Frota 28 (9,7%) 129 (44,6%) 129 (44,6%) 3 (1,0%) Pretende Adquirir Novos Veículos? 59 (20,4%) Não 193(66,8%) Sim 37 (12,8%) Expectativa de Ampliação das Instalações Físicas Expectativa de Ampliação da Abrangência Geográfica 12 (4,2%) 176 (60,9%) 96 (33,2%) 5 (1,7%) 14 (4,8%) 180 (62,3%) 90 (31,1%) 5 (1,7%) 15

16 AquIsIção De veículos CerCA De 60% Dos transportadores pretendem ADquIrIr novos veículos CoM financiamento Do BnDes podem variar conforme o porte da empresa. Existem programas especiais para empresas aquisição de veículos usados. Esse resultado está alinhado ao obtido sobre as expectativas para taxa de juros no país e sua Qual a Forma de Pagamento será Utilizada para Adquirir o Novo Veículo? 3 (1,6%) À vista 31 (16,1%) Leasing (incluindo Finame Leasing) 120 (62,2%) Finame (financiamento de máquina e veículos do BNDES) 21 (10,9%) Outras formas de financiamento 9 (4,7%) Consórcio 5 (2,6%) Outro* 4 (2,1%) * somente de valor parcial. 16

17 ConClusão em relação aos mais variados temas econômicos para Os entrevistados revelaram, por exemplo, o que esperam do nível de investimentos em infraestrutura de transporte. Também foi possível analisar o impacto de algumas variáveis econômicas sobre a atividade do transportador, conforme o porte da empresa. O resultado foi um retrato preciso e abrangente sobre as expectativas dos transportadores em relação ao futuro próximo do país e de sua atividade. sua atividade. A maior parte desse grupo é composta de pequenas empresas, que dependem mais de empréstimos para administrar seu negócio. Devido ao alto custo do capital no país, mercado. poder de barganha junto a fornecedores. menos em 2012, em comparação ao ano anterior. relação ao investimento privado em infraestrutura rodoviária, o panorama é semelhante: patamar de recursos aplicados. A expectativa de elevação/manutenção do nível de investimento público e privado em a qualidade será mantida. macroeconômico e o setor de transporte, que depende do restante da economia para gerar agregando valor à cadeia produtiva. 17

18 adquirir novos veículos. Contudo, a maioria planeja a manutenção das instalações físicas sobre a atividade de transporte. Como síntese, percebe-se que os transportadores estão otimistas quanto ao crescimento da economia brasileira em 2012 e à elevação da demanda pelos seus serviços. 18

19 ANEXO 19

20 Anexo A Questionário Temas Macroeconômicos Questão 1 - Na sua opinião, como será o comportamento dos seguintes temas em 2012: Taxa de crescimento do PIB Brasileiro (2,87% em 2011*) Inflação (6,55% em 2011*) Carga tributária Taxa de juros Não sabe *Relatório Focus 30/12/2011 Questão 2 - A crise econômica internacional poderá atingir a economia brasileira? Sim Não Não sabe Questão E qual será o impacto da crise internacional na economia brasileira? Alto Moderado Baixo Não sabe Investimento Questão 3 - Em 2012, qual a sua expectativa para o volume de recursos destinados a? Investimento total no país Investimento público em Infraestrutura geral Investimento público em infraestrutura rodoviária Investimento privado em infraestrutura rodoviária Não sabe Questão 4 - Em relação à condição das rodovias verificada em 2011, qual a sua expectativa para 2012? Piorar Manter-se Melhorar Não sabe 20

21 Atividade da Empresa Questão 5 - Com relação à sua atividade, qual é a expectativa para os seguintes tópicos em 2012? Receita bruta Nº de viagens realizadas por seus veículos Volume de carga ou nº de passageiros transportados Contratação formal de empregados Não sabe Questão 6 - Com relação à sua atividade, qual é a expectativa para o preço dos seguintes insumos em 2012? Diesel (média de R$ 2,03 o litro - ANP- em 2011) Lubrificantes Pneus Não sabe Questão 7 - Qual o impacto atual dos seguintes itens para a sua empresa? Carga tributária Elevado Morerado Baixo Não sabe Inflação Taxa de juros Questão 8 - Em relação à estrutura da sua empresa, a sua expectativa para 2012 será: Tamanho da frota Abrangência geográfica da prestação de serviços Instalações físicas Não sabe 21

22 Questão 9 - Sua empresa pretende fazer aquisição de veículos em 2012? Sim Não Não sabe Questão Considerando a possibilidade de aquisição de veículos em 2012, qual a modalidade prioritária de pagamento que pretende utilizar? À vista Leasing (incluindo Finame Leasing) Finame (financiamento de máquinas e veículos do BNDES) Outras formas de financiamento Consórcio Não sabe Outro: 22

23 23

Fase 2 (setembro 2012) Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012

Fase 2 (setembro 2012) Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 Apresentação A sondagem Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário 2012 Fase 2 apresenta a visão do empresário do transporte

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Clésio Andrade Presidente da CNT

APRESENTAÇÃO. Clésio Andrade Presidente da CNT APRESENTAÇÃO Conhecer o que pensa o empresário brasileiro do transporte é uma preocupação fundamental da CNT (Confederação Nacional do Transporte). A Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2014

Leia mais

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Set/16

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Set/16 Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Set/16 SPC Brasil e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) 1. Indicador de Demanda por Crédito Em setembro de

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 28 de janeiro e 02 de fevereiro de 2016 Analistas consultados: 25 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO FEBRABAN

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016

SONDAGEM INDUSTRIAL EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL ANO 16 #12 DEZ 2015 EXPECTATIVAS SÃO NEGATIVAS PARA O INÍCIO DE 2016 No encerramento de 2015 os indicadores da sondagem industrial mostraram que a atividade encerrou o ano em queda

Leia mais

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Maio 2017 mai/15 jun/15 jul/15 ago/15 set/15 out/15 nov/15 dez/15 jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16

Leia mais

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Novembro/16

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Novembro/16 Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Novembro/16 SPC Brasil e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) 1. Indicador de Demanda por Crédito A demanda

Leia mais

Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário

Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário Junho - 2016 INDICADOR DE CONFIANÇA DO MICRO E PEQUENO EMPRESÁRIO DE VAREJO E SERVIÇOS Em junho de 2016, o Indicador de Confiança do Micro e Pequeno

Leia mais

Perspectivas Political & Social SIAC 2016

Perspectivas Political & Social SIAC 2016 Perspectivas Political & Social SIAC Perspectivas Political & Social SIAC Objetivo Monitorar as expectativas e impressões da população brasileira em relação à situação econômica do país e do impacto em

Leia mais

O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS

O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS Sumário BALANÇO DE 2016 SONDAGEM DE EXPECTATIVAS DA INDÚSTRIA DE PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO PERSPECTIVAS 2 Como começamos 2016 BALANÇO 2016 Inflação de preços livres se manteve

Leia mais

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS 1º TRIMESTRE DE 2008.

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS 1º TRIMESTRE DE 2008. S O N D A G E M I N D U S T R I A L / R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL 1º TRIMESTRE DE 8. Em qualquer relatório financeiro que possa influenciar a decisão de alocação de recursos,

Leia mais

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Indicadores CNI INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Indústria brasileira volta a reduzir seus investimentos 16 foi o terceiro ano consecutivo de grandes dificuldades para a indústria, o que comprometeu os planos

Leia mais

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Março 2017 Indicador de Propensão a Investir Sem ver necessidade, micro e pequenos empresários não pretendem investir nos próximos

Leia mais

Sondagem conjuntural dos Pequenos Negócios BR. junho de 2017

Sondagem conjuntural dos Pequenos Negócios BR. junho de 2017 Sondagem conjuntural dos Pequenos Negócios BR junho de 2017 Sondagem conjuntural dos pequenos negócios Objetivo da Pesquisa Metodologia Tópicos da Pesquisa Informações técnicas Conhecer as expectativas

Leia mais

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Março/16

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Março/16 Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Março/16 SPC Brasil e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) INDICADOR DE DEMANDA POR CRÉDITO O indicador de Demanda

Leia mais

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Setembro/15

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Setembro/15 Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Setembro/15 SPC Brasil e Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) INDICADOR DE DEMANDA POR CRÉDITO Em setembro

Leia mais

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 Os sérios desafios da economia Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 1 Os números da economia brasileira que o novo governo precisa enfrentar 11,089 milhões Número de desempregados no Brasil,

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 14 e 20 de setembro de 2016 Instituições respondentes: 22 DESTAQUES DESTA EDIÇÃO Principais alterações nas

Leia mais

O FUTURO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL RESULTADOS DE UMA PESQUISA DE PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA PRODUTIVA DA CONSTRUÇÃO HABITACIONAL

O FUTURO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL RESULTADOS DE UMA PESQUISA DE PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA PARA A CADEIA PRODUTIVA DA CONSTRUÇÃO HABITACIONAL Seminário Internacional Sobre Prospecção em C,T&I Perspectivas de Integração Ibero-Americana 07 e 08 de julho de 00 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Tecnologia

Leia mais

Infraestrutura estagnada: o nó da economia brasileira

Infraestrutura estagnada: o nó da economia brasileira Boletim Econômico Edição nº 51 dezembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Infraestrutura estagnada: o nó da economia brasileira 1 Situação atual da infraestrutura no

Leia mais

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S. FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Janeiro 2008.

S O N D A G E M I N D U S T R I A L R S. FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Janeiro 2008. S O N D A G E M I N D U S T R I A L / R S FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Janeiro 8. Expectativas positivas A Sondagem Industrial do RS é uma pesquisa

Leia mais

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Ano II Número II julho de 2016

INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Ano II Número II julho de 2016 INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA Ano II Número II julho de 2016 www.fieto.com.br INCERTEZA ECONÔMICA AFETA NEGATIVAMENTE OS INVESTIMENTOS DA INDÚSTRIA TOCANTINENSE A crise econômica e política presenciada em

Leia mais

SET/16 AGO/16. 52,9 43,9 48,4 Queda da produção. 47,1 46,0 47,4 Queda no número de empregados 67,0 66,0 71,2 Redução no uso da capacidade

SET/16 AGO/16. 52,9 43,9 48,4 Queda da produção. 47,1 46,0 47,4 Queda no número de empregados 67,0 66,0 71,2 Redução no uso da capacidade Indicador PRODUÇÃO NÚMERO DE EMPREGADOS UTILIZ. DA CAPACIDADE INSTALADA (UCI) - % UCI EFETIVA- USUAL EVOLUÇÃO DOS ESTOQUES ESTOQUE EFETIVO- PLANEJADO MÉDIA HIST. Setembro e 3º trimestre de 2016 Produção

Leia mais

ICEICON-MG. Sondagem da Indústria da Construção de Minas Gerais ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE MINAS GERAIS SONDAGEM

ICEICON-MG. Sondagem da Indústria da Construção de Minas Gerais ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE MINAS GERAIS SONDAGEM ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE MINAS GERAIS Sondagem da Indústria da Construção de Minas Gerais 1 2 3 4 5 ICEICON - MG SONDAGEM SONDAGEM SONDAGEM SONDAGEM ATIVIDADE EXPECTATIVAS

Leia mais

PROJETO RUMOS DA INDÚSTRIA PAULISTA INVESTIMENTOS

PROJETO RUMOS DA INDÚSTRIA PAULISTA INVESTIMENTOS PROJETO RUMOS DA INDÚSTRIA PAULISTA INVESTIMENTOS Janeiro/2015 SUMÁRIO Em, menos indústrias paulistas investiram em relação a 2013. Dentre as que investiram, um percentual maior apenas continuou projetos

Leia mais

Sondagem Indústria da Construção CNI. 23/maio/2014

Sondagem Indústria da Construção CNI. 23/maio/2014 Sondagem Indústria da Construção CNI 23/maio/2014 Sondagem Indústria da Construção 86º Encontro Nacional da Indústria da Construção ENIC Confederação Nacional da Indústria Goiânia 23 de maio de 2014 Indicadores

Leia mais

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta BNDES eleva taxas de juros e reduz participação em financiamentos Limite foi reduzido de 90% para 70% do custo de projetos de empresas. Nova política é lançada após elevação da TJLP para 5,5% ao ano. Matéria

Leia mais

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS

SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DE ALAGOAS Indicadores dos Níveis de Atividade e Emprego mantém tendência de retração na Indústria da Construção de Alagoas e do Nordeste no 4º Trimestre de 2015 4º TRI/2015

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI ISSN 7-70 Ano 5 Número 5 Agosto de 05 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Crise econômica II - Renda e endividamento 5 Brasileiros sofrem com endividamento e perda de poder de compra Como

Leia mais

Pesquisa Serasa Experian de Expectativa Empresarial. 1º Trimestre de 2011

Pesquisa Serasa Experian de Expectativa Empresarial. 1º Trimestre de 2011 Pesquisa Serasa Experian de Expectativa Empresarial 1º Trimestre de 2011 São Paulo, dezembro de 2010 ASPECTOS GERAIS Objetivo da Pesquisa Obter as expectativas dos profissionais do mercado para os principais

Leia mais

Cenários Econômicos e Perspectivas Setoriais Maio/2014. Prof. Jersone Tasso Moreira Silva

Cenários Econômicos e Perspectivas Setoriais Maio/2014. Prof. Jersone Tasso Moreira Silva Cenários Econômicos e Perspectivas Setoriais Maio/2014 Prof. Jersone Tasso Moreira Silva Sumário da Apresentação 1 Análise Macroeconômica Nacional 2 3 4 Análise do Investimento Privado Análise de Cenários

Leia mais

Cenário Moveleiro. Análise econômica e suporte para as decisões empresariais. Número 01/2006. Cenário Moveleiro Número 01/2006 1

Cenário Moveleiro. Análise econômica e suporte para as decisões empresariais. Número 01/2006. Cenário Moveleiro Número 01/2006 1 Cenário Moveleiro Análise econômica e suporte para as decisões empresariais Número 01/2006 Cenário Moveleiro Número 01/2006 1 Cenário Moveleiro Análise econômica e suporte para as decisões empresariais

Leia mais

Construção civil: desempenho em 2011 e perspectivas para /12/2011

Construção civil: desempenho em 2011 e perspectivas para /12/2011 Construção civil: desempenho em 2011 e perspectivas para 2012 6/12/2011 Desempenho e perspectivas A revisão do PIB Desempenho da cadeia em 2011 Perspectivas Revisão dos números do PIB 2009 Destaque: Os

Leia mais

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Dezembro/16

Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Dezembro/16 Indicador de Demanda por Crédito e Investimento do Micro e Pequeno Empresário Dezembro/16 SPC Brasil e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) 1. Indicador de Demanda por Crédito O Indicador

Leia mais

O CENÁRIO ECÔNOMICO ATUAL NA VISÃO DOS CONSUMIDORES

O CENÁRIO ECÔNOMICO ATUAL NA VISÃO DOS CONSUMIDORES O CENÁRIO ECÔNOMICO ATUAL NA VISÃO DOS CONSUMIDORES Agosto 2015 INTRODUÇÃO Mais da metade dos brasileiros acredita que o cenário econômico do país no segundo semestre de 2015 será pior que em 2014 O estudo

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 69 setembro de 2015 Organização técnica: Maurício José Nunes Oliveira assessor econômico Para entender o déficit orçamentário do Governo 1 Proposta de Orçamento para 2016 Diante

Leia mais

SONDAGEM ESPECIAL RIO GRANDE DO SUL COPA DO MUNDO

SONDAGEM ESPECIAL RIO GRANDE DO SUL COPA DO MUNDO SONDAGEM ESPECIAL COPA DO MUNDO 72,7% dos empresários da construção civil do RS esperam impactos positivos com a realização da copa do mundo 39% acredita que esses impactos se materializem entre 2012-14

Leia mais

Empresários esperam queda de cerca de 10% no valor do presente para o Dia das Crianças

Empresários esperam queda de cerca de 10% no valor do presente para o Dia das Crianças PRESS-RELEASE Empresários esperam queda de cerca de 10% no valor do presente para o Dia das Crianças Expectativa é reflexo do atual cenário macroeconômico de deterioração da renda das famílias. Para atrair

Leia mais

CBIC DA CONSTRUÇÃO 58,5 47,0. Apesar de breve melhora, empresários industriais da construção civil estão cautelosos para os próximos meses

CBIC DA CONSTRUÇÃO 58,5 47,0. Apesar de breve melhora, empresários industriais da construção civil estão cautelosos para os próximos meses DA CONSTRUÇÃO CBIC Palmas, Tocantins - Ano IV, Nº 13, Julho/Setembro de 2014 Apesar de breve melhora, empresários industriais da construção civil estão cautelosos para os próximos meses Seguindo trajetória

Leia mais

Informativo Mensal Investimentos

Informativo Mensal Investimentos Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF Intenção de Consumo das Famílias Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Junho de 2016 SUMÁRIO EMPREGO, RENDA E CONSUMO ATUAIS...

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF Intenção de Consumo das Famílias Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Março de 2016 SUMÁRIO EMPREGO, REN DA E CONSUMO ATUAIS...

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T10

Apresentação de Resultados 2T10 Apresentação de Resultados 2T10 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações

Leia mais

Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário

Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário Novembro - 2016 MPE MANTÉM CONFIANÇA, MAS SITUAÇÃO ATUAL AINDA É TIDA COMO DESFAVORÁVEL Em novembro de 2016, o Indicador de Confiança do Micro e Pequeno

Leia mais

Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário

Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário Maio 2017 Indicador de Confiança do MPE mostra empresários ainda pessimistas com os rumos da economia Em maio de 2017, o Indicador de Confiança do Micro

Leia mais

Veículos Comerciais Pesados Perspectivas de Mercado

Veículos Comerciais Pesados Perspectivas de Mercado Veículos Comerciais Pesados Perspectivas de Mercado Mercado de Caminhões Preocupação dos Operadores de Carga Dados da NTC&Logística (Associação Nacional de Transporte de Cargas e Logística) revelam que:

Leia mais

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ?

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? 1 Secretaria de Acompanhamento Econômico - SEAE BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? Antonio Henrique P. Silveira Secretário de Acompanhamento Econômico 6 de fevereiro de 2010 1 Sumário A Estratégia

Leia mais

Agenda 2017 Ano novo, novo ciclo as visões das empresas para um mundo de transformações aceleradas

Agenda 2017 Ano novo, novo ciclo as visões das empresas para um mundo de transformações aceleradas Agenda Ano novo, novo ciclo as visões das empresas para um mundo de transformações aceleradas Agenda Pergunta a responder... Para onde vão a economia, o ambiente de negócios e a gestão empresarial em?

Leia mais

56% dos empresários esperam vender mais com a realização da Copa do Mundo, mostra SPC Brasil

56% dos empresários esperam vender mais com a realização da Copa do Mundo, mostra SPC Brasil 56% dos empresários esperam vender mais com a realização da Copa do Mundo, mostra SPC Brasil Hotelaria é o segmento que mais irá lucrar, seguido pela alimentação. 40% dos empresários que investiram para

Leia mais

IndústriABC. Ano I - Agosto/2016. Região do Grande ABC / SP X = 50 0 X < avaliação otimista - estoque acima do planejado - UCI acima do usual

IndústriABC. Ano I - Agosto/2016. Região do Grande ABC / SP X = 50 0 X < avaliação otimista - estoque acima do planejado - UCI acima do usual Segundo estimativa do próprio governo, a economia brasileira em 20 deverá apresentar outra retração, em torno de 3,1%. No primeiro trimestre deste ano, comparado a igual período do ano anterior, a retração

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Resultados de 2016 e Perspectivas para Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo, 24 de Janeiro de 2017

Coletiva de Imprensa. Resultados de 2016 e Perspectivas para Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo, 24 de Janeiro de 2017 Coletiva de Imprensa Resultados de 2016 e Perspectivas para 2017 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo, 24 de Janeiro de 2017 Índice 1. Conjuntura Econômica 2. Construção Civil 3. Financiamento

Leia mais

RECURSOS FINANCEIROS UTILIZADOS PARA AS COMPRAS DE NATAL 2016

RECURSOS FINANCEIROS UTILIZADOS PARA AS COMPRAS DE NATAL 2016 RECURSOS FINANCEIROS UTILIZADOS PARA AS COMPRAS DE NATAL 2016 Novembro 2016 81% possuem expectativas de que 2017 será um ano financeiramente melhor O ano de 2016 não tem sido fácil para boa parte dos brasileiros.

Leia mais

Pesquisa Expectativa dos Pequenos Negócios Gaúchos

Pesquisa Expectativa dos Pequenos Negócios Gaúchos Pesquisa Expectativa dos Pequenos Negócios Gaúchos Planejamento e Orçamento 2º trimestre/2013 Julho 2013 Objetivo Aferir, por meio de um índice, as expectativas dos empresários das empresas de micro e

Leia mais

Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário

Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário Fevereiro 2017 Indicador de Confiança do MPE alcança o maior resultado desde maio de 2015 INDICADOR DE CONFIANÇA 50,2 50,6 50,2 48,9 51,0 52,5 36,6

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE

SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE ANO 17. #07. JUL 2016 SONDAGEM INDUSTRIAL - MG EXPECTATIVAS APONTAM TENDÊNCIA DE MELHORA NA ATIVIDADE No mês de julho os indicadores de atividade apresentaram recuo mais intenso do que no mês anterior,

Leia mais

Os desafios da economia. Economista Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Outubro/2014

Os desafios da economia. Economista Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Outubro/2014 Os desafios da economia Economista Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Outubro/2014 Os desafios da economia Correção dos rumos da política econômica. Muito mais do que necessidade: É inevitável. Sem ajustes:

Leia mais

Um retrato do empreendedor do varejo brasileiro

Um retrato do empreendedor do varejo brasileiro Um retrato do empreendedor do varejo brasileiro Julho 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Comércio Varejista de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa: 605 casos, gerando um

Leia mais

Terça 11 de abril 05:00 IPC (semanal) FIPE

Terça 11 de abril 05:00 IPC (semanal) FIPE Informe Semanal 47/217 Publicado em 13 de abril de 217 Brasil Relatório Focus 7/4/217 BACEN Agenda da Semana SUMÁRIO EXECUTIVO DA SEMANA Segunda 1 de abril Terça 11 de abril 5: IPC (semanal) FIPE 9: Pesquisa

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF Intenção de Consumo das Famílias Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Novembro de 2016 SUMÁRIO EMPREGO, RENDA E CONSUMO ATUAIS...

Leia mais

Resultados de junho 2015

Resultados de junho 2015 Resultados de junho No 1º semestre de, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 11,9% no faturamento real sobre o mesmo período de 2014 (já descontada a inflação). O resultado

Leia mais

EXPECTATIVAS DO EMPRESÁRIO DO COMÉRCIO MELHORAM EM DEZEMBRO

EXPECTATIVAS DO EMPRESÁRIO DO COMÉRCIO MELHORAM EM DEZEMBRO (0-200) EXPECTATIVAS DO EMPRESÁRIO DO COMÉRCIO MELHORAM EM DEZEMBRO O de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) atingiu 79,9 pontos em dezembro, com queda de 1,4% em relação a novembro, descontados

Leia mais

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESP Campinas (SP) 29 de julho de 2009 1 CIESP Campinas - 29/07/09 Crise de 2008 breve histórico Início:

Leia mais

BRASIL. Paulo André de Oliveira. Conjuntura Econômica JUROS. Ciclos de expansão da Economia 1. Ciclos de expansão da Economia 2

BRASIL. Paulo André de Oliveira. Conjuntura Econômica JUROS. Ciclos de expansão da Economia 1. Ciclos de expansão da Economia 2 UNESP FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRONÔMICAS Paulo André de Oliveira Pós Graduação Energia na Agricultura Economista DÓLAR Conjuntura Econômica JUROS BRASIL CRISE FINANCEIRA SETOR INTERNO E EXTERNO Ciclos de

Leia mais

PAIC confirma que 2005 não foi um ano bom para grande parte das empresas da construção

PAIC confirma que 2005 não foi um ano bom para grande parte das empresas da construção PAIC confirma que 2005 não foi um ano bom para grande parte das empresas da construção O balanço de final do ano de 2005 já mostrará que se não foi um ano perdido, os resultados frustraram as expectativas

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Financiamento Imobiliário 1º Semestre de São Paulo 26 de Julho de Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente

Coletiva de Imprensa. Financiamento Imobiliário 1º Semestre de São Paulo 26 de Julho de Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente Coletiva de Imprensa Financiamento Imobiliário 1º Semestre de 2016 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo 26 de Julho de 2016 Índice 1 2 3 4 5 6 Conjuntura Construção Civil Financiamento Imobiliário

Leia mais

MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente

MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente MILTON LUIZ DE MELO SANTOS Diretor Presidente Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo

Leia mais

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG

O BNDES mais perto de você. Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica. Belo Horizonte MG Apoio do BNDES para Biotecnologia e Indústria Farmaceútica Belo Horizonte MG dezembro /2007 Missão do BNDES Promover o desenvolvimento econômico e social Redução das desigualdades sociais e regionais Geração

Leia mais

Inovação como prioridade estratégica do BNDES

Inovação como prioridade estratégica do BNDES Inovação como prioridade estratégica do BNDES Helena Tenorio Veiga de Almeida APIMECRIO 20/04/2012 Histórico do apoio à inovação no BNDES 2 Histórico do apoio à inovação no BNDES 1950 Infraestrutura Econômica

Leia mais

186/15 02/12/2015. Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

186/15 02/12/2015. Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados 186/15 02/12/2015 Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Novembro de 2015 Sumário 1. Perspectivas do Cenário Econômico em 2015... 3 2. Balança Comercial de Outubro

Leia mais

Empresários estão mais otimistas com o faturamento de seu negócio em 2010

Empresários estão mais otimistas com o faturamento de seu negócio em 2010 Pesquisa Serasa Experian de Expectativa Empresarial 1º trimestre de 2010 Empresários estão mais otimistas com o faturamento de seu negócio em 2010 Pesquisa com 1012 executivos registra intenção generalizada

Leia mais

ÍNDICE BRASILEIROS ENFRENTAM SEGUNDO ANO DE CRISE EMPREGO FORMAL... 03

ÍNDICE BRASILEIROS ENFRENTAM SEGUNDO ANO DE CRISE EMPREGO FORMAL... 03 CONSTRUÇÃO CIVIL EM ANÁLISE Nº 11 NOVEMBRO 2016 1 ÍNDICE BRASILEIROS ENFRENTAM SEGUNDO ANO DE CRISE... 02 1 EMPREGO FORMAL... 03 1.1 SALDO MENSAL DE EMPREGO NA CONSTRUÇÃO CIVIL DO ESTADO DO PARÁ... 04

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2010

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2010 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2010 As perspectivas do crédito à produção na construção civil e impactos no custo de funding dos empreendimentos Roberto Sampaio

Leia mais

O desempenho dos principais indicadores da economia brasileira em 2008

O desempenho dos principais indicadores da economia brasileira em 2008 NIVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA O desempenho dos principais indicadores da economia brasileira em 2008 Guilherme R. S. Souza e Silva * RESUMO - O presente artigo tem o objetivo de apresentar

Leia mais

EXPECTATIVAS ECONÔMICAS DO TRANSPORTADOR

EXPECTATIVAS ECONÔMICAS DO TRANSPORTADOR EXPECTATIVAS ECONÔMICAS DO TRANSPORTADOR SONDAGEM 2016 EXPECTATIVAS ECONÔMICAS DO TRANSPORTADOR SONDAGEM 2016 Sondagem: expectativas econômicas do transportador 2016. Brasília: CNT, 2016. 78 p. : il. 1.

Leia mais

de Empresas e Projetos

de Empresas e Projetos Avaliação de Empresas e Projetos MBA em Finanças as Habilitação Finanças as Corporativas Projeções de Fluxos de Caixa e Taxas de crescimento Processo de análise Análise da performance histórica Projeção

Leia mais

Mercado Imobiliário. Desempenho recente e desafios para o Brasil. Fernando Garcia e Ana Maria Castelo

Mercado Imobiliário. Desempenho recente e desafios para o Brasil. Fernando Garcia e Ana Maria Castelo Mercado Imobiliário Desempenho recente e desafios para o Brasil Fernando Garcia e Ana Maria Castelo Os bons ventos no mercado imobiliário brasileiro Evolução dos financiamentos SBPE De janeiro a setembro,

Leia mais

Redução no Endividamento das famílias evidencia a queda nas vendas do varejo e reflexo da instabilidade econômica e política no País.

Redução no Endividamento das famílias evidencia a queda nas vendas do varejo e reflexo da instabilidade econômica e política no País. Redução no Endividamento das famílias evidencia a queda nas vendas do varejo e reflexo da instabilidade econômica e política no País. Lúcia Cristina de Andrade Lisboa Assessora Econômica / Fecomércio-PA

Leia mais

Introdução à. Macroeconomia

Introdução à. Macroeconomia Introdução à Prof. Fabini Hoelz Bargas Alvarez IBMEC-RJ / UCP O que é? É o estudo da economia como um todo, pois analisa a economia através de suas variáveis fortemente agregadas. Abrange o comportamento

Leia mais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte - ICC Outubro de 2016 Desenvolvido pela Fundação IPEAD, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) de Belo Horizonte é o único indicador, calculado mensalmente,

Leia mais

PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC

PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC A CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO - CBIC FOI FUNDADA EM 1957 É A, REPRESENTANTE NACIONAL E INTERNACIONAL

Leia mais

A Força do Estado do Rio de Janeiro 7ª Sondagem Empresarial

A Força do Estado do Rio de Janeiro 7ª Sondagem Empresarial www.pwc.com A Força do Estado do Rio de Janeiro 7ª Sondagem Empresarial Agenda Caracterização da Amostra 4 Resultado Geral 8 Conjuntura Econômica 8 Desafios Empresariais 16 Gestão Empresarial 22 Preocupação

Leia mais

A crise econômica sob a ótica do jovem empreendedor

A crise econômica sob a ótica do jovem empreendedor A crise econômica sob a ótica do jovem empreendedor Otimismo e autoconfiança são marcas do jovem empreendedor no Brasil. Percepção da crise é menor quando empresários olham para o próprio negócio A pesquisa

Leia mais

Indicador de Demanda por crédito e Investimentos do Micro e Pequeno Empresário (IDCI-MPE)

Indicador de Demanda por crédito e Investimentos do Micro e Pequeno Empresário (IDCI-MPE) Indicador de Demanda por crédito e Investimentos do Micro e Pequeno Empresário (IDCI-MPE) SPC Brasil e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) Junho de 2015 INDICADOR DE DEMANDA POR CRÉDITO

Leia mais

A ECONOMIA NO SEGUNDO SEMESTRE

A ECONOMIA NO SEGUNDO SEMESTRE A ECONOMIA NO SEGUNDO SEMESTRE Dihego Pansini O primeiro semestre deste ano tem dado bons indícios de que o ano de 2010, como haviam previsto alguns analistas, é um período de recuperação para a economia,

Leia mais

CHEGADA DO NATAL MARCA INTERRUPÇÃO DA SEQUÊNCIA DE ALTAS NA CONFIANÇA DO COMÉRCIO

CHEGADA DO NATAL MARCA INTERRUPÇÃO DA SEQUÊNCIA DE ALTAS NA CONFIANÇA DO COMÉRCIO (0-200) CHEGADA DO NATAL MARCA INTERRUPÇÃO DA SEQUÊNCIA DE ALTAS NA CONFIANÇA DO COMÉRCIO O de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) atingiu 99,1 pontos em dezembro, ante os 98,9 pontos observados

Leia mais

Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012

Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012 Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012 O papel da construção no desenvolvimento sustentado Há cinco anos, o setor da construção iniciou um ciclo virtuoso de crescimento: Esse ciclo foi pavimentado

Leia mais

CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2002

CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2002 CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 22 Os últimos dados sobre a evolução do crédito no Brasil mostram que o crédito no país continua caro, escasso e de prazo reduzido.

Leia mais

O crescimento brasileiro é sustentável?

O crescimento brasileiro é sustentável? O crescimento brasileiro é sustentável? Adalmir Marquetti * RESUMO - O presente texto discute as condições necessárias para a continuidade da retomada do crescimento nos próximos anos. Aponta-se que há

Leia mais

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO ACRE - FIEAC Assessoria Econômica SONDAGEM INDUSTRIAL BOLETIM 3º TRIMESTRE 2005

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO ACRE - FIEAC Assessoria Econômica SONDAGEM INDUSTRIAL BOLETIM 3º TRIMESTRE 2005 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO ACRE - FIEAC Assessoria Econômica SONDAGEM INDUSTRIAL BOLETIM 3º TRIMESTRE 25 RIO BRANCO/OUTUBRO-25 SONDAGEM INDUSTRIAL RESULTADOS ACRE Assessoria Econômica do Sistema

Leia mais

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições

Novas políticas OPERACIONAIS. Condições Novas políticas OPERACIONAIS Condições Destaques 02 Ampliação de ACESSO AO CRÉDITO Ampliação de ACESSO A GARANTIAS Ampliação de ACESSO A CAPITAL DE GIRO com operações diretas (sem intermediação de agente

Leia mais

Pioram as condições de financiamento para capital de giro

Pioram as condições de financiamento para capital de giro Especial Financiamento para capital de giro - 1º trimestre de 2016 Pioram as condições de financiamento para capital de giro A relação entre a evolução da dívida e o lucro operacional aumentou para 39,5%

Leia mais

BNDES - Apresentação Institucional. Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014

BNDES - Apresentação Institucional. Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014 BNDES - Apresentação Institucional Oportunidades para Investimentos na Indústria Química Brasileira Sinproquim 23 de abril de 2014 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade

Leia mais

O Plano Real e a Micro e Pequena Empresa (MPE) Paulista

O Plano Real e a Micro e Pequena Empresa (MPE) Paulista SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO SEBRAE-SP PESQUISAS ECONÔMICAS O Plano Real e a Micro e Pequena Empresa (MPE) Paulista (Relatório de Pesquisa) Execução: Julho 1998 Sumário 1.

Leia mais

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro

BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro BNDES Automático Prosoft Comercialização MPME Informações básicas sobre o apoio financeiro A seguir as informações sobre as condições financeiras, o objetivo do financiamento, a orientação sobre como solicitar

Leia mais

SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS - DIA DOS PAIS

SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS - DIA DOS PAIS SONDAGEM DATAS COMEMORATIVAS - DIA DOS PAIS Agosto 2015 INTRODUÇÃO O SPC Brasil e a CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) desenvolveram uma sondagem para as datas comemorativas com o objetivo

Leia mais

Evolução da Produção 56,5 55,6 52,7 52,4 51,6 49,3. fev/12 mar/12 abr/12 mai/12 jun/12 jul/12 ago/12 set/12 out/12

Evolução da Produção 56,5 55,6 52,7 52,4 51,6 49,3. fev/12 mar/12 abr/12 mai/12 jun/12 jul/12 ago/12 set/12 out/12 Apresentação A Sondagem Industrial CNI abrange os 26 Estados brasileiros e o Distrito Federal e tem por objetivo identificar a tendência passada e futura da indústria brasileira. A pesquisa é realizada

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 72 outubro de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 72 outubro de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 72 outubro de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise política e crise econômica no Brasil e suas repercussões no mundo 1 1. A crise econômica

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item Crédito Rural

Conhecimentos Bancários. Item Crédito Rural Conhecimentos Bancários Item 2.2.7- Crédito Rural Conhecimentos Bancários Item 2.2.7- Crédito Rural Sistema Nacional de Crédito Rural (SNCR) Normas BACEN Conhecimentos Bancários Item 2.2.7- Crédito Rural

Leia mais

EVOLUÇÃO DO EMPREGO E IMPACTOS DA CONSTRUÇÃO PESADA NA ECONOMIA

EVOLUÇÃO DO EMPREGO E IMPACTOS DA CONSTRUÇÃO PESADA NA ECONOMIA EVOLUÇÃO DO EMPREGO E IMPACTOS DA CONSTRUÇÃO PESADA NA ECONOMIA Base dados: Novembro 2016 (RAIS/CAGED), 3º Trimestre 2016 (PNAD Contínua) Atualizados em: 10/01/2017 Sumário Executivo Emprego na construção

Leia mais

Especial Energia e Indústria 3º trimestre de 2015

Especial Energia e Indústria 3º trimestre de 2015 Especial Energia e Indústria 3º trimestre de 2015 Programas de eficiência energética é a principal medida para enfrentar o aumento do custo da energia A Sondagem Industrial do RS do 3º trimestre de 2015

Leia mais