PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO"

Transcrição

1 PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO Mandato 2013/2014 Associação dos Estudantes do

2 Índice 1. Nota Introdutória e Missão A AEIST Organização Interna Relações Institucionais... 5 Órgãos de Gestão do IST... 5 Reitoria da UL... 6 G Serviços da Acção Social da UL... 7 Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior... 8 Câmaras Municipais de Lisboa e de Oeiras... 8 ENDA... 8 ENA Plano de Actividades Política Educativa Recreativa e Cultural GEFE - Gabinete de Emprego, Formação e Empreendedorismo Comunicação Desporto Relações Externas Secções Autónomas Taguspark Gestão e Serviços Orçamento para o ano lectivo 2013/ Página 2 de 43

3 1. Nota Introdutória e Missão A Associação dos Estudantes do, fundada em 11 de Dezembro de 1911, é a instituição representativa dos estudantes do. A AEIST é uma instituição privada, sem fins lucrativos, constituída por tempo indeterminado. São princípios fundamentais da AEIST a liberdade individual e a participação democrática, sendo uma estrutura apartidária, de carácter não confessional e independente e autónoma face ao Estado e a qualquer outra entidade exterior. São objectivos da AEIST: representar e unir os estudantes do IST e defender os seus interesses sem excepção nem discriminação; Estimular a participação dos estudantes do IST na vida associativa e académica, bem como na discussão dos problemas educativos; Contribuir para a formação cívica, física, cultural e científica dos seus membros, nomeadamente através da prestação de serviços e apoio social, cultural, pedagógico, desportivo e recreativo; Reforçar as relações entre todos os estudantes, nomeadamente através da participação em estruturas federativas regionais, nacionais e internacionais. No cumprimento do disposto no artigo 17º dos Estatutos da Associação dos Estudantes do : À Direcção compete, sem prejuízo de outras competências que lhe venham a ser atribuídas (...) p) Elaborar e apresentar anualmente à Assembleia Geral o Plano de Actividades, orçamento e o Relatório de Actividades e contas; vem a Direcção da AEIST em seguida apresentar o Plano de Actividades e Orçamento para o ano lectivo 2013/2014. Para o cumprimento dos Estatutos, e muito mais, podem então todos os alunos do contar sempre connosco, com a nossa seriedade, dedicação, sentido de responsabilidade, integridade, maturidade e determinação. Saudações Académicas, A Direcção da AEIST Página 3 de 43

4 2. A AEIST 2.1. Organização Interna Por forma a optimizar o trabalho das 29 pessoas que constituem a Direcção da AEIST e de todos os seus colaboradores, esta encontra-se organizada por vários cargos, ou áreas estratégicas de acção, denominadas por Pelouros: - Presidente; - Tesoureiro; - Coordenador do Taguspark; - Gestão e Serviços; - Desporto; - GEFE - Gabinete de Emprego, Formação e Empreendedorismo; - Comunicação; - Politica Educativa; - Recreativa & Cultural; - Relações Internas e Associados; - Relações Externas. Figura 1 Organigrama da Direcção da AEIST. Página 4 de 43

5 2.2. Relações Institucionais Para a Direcção da AEIST é imperativo continuar a afirmar a AEIST como uma estrutura intervencionista, de referência e na linha da frente do movimento estudantil, influenciando não só a vida do Técnico, como o panorama nacional e as políticas de Ensino Superior. Consideramos que a AEIST tem de estar representada nas mais variadas entidades e estruturas, onde será de importância capital defender os interesses não só académicos, mas também profissionais, dos estudantes do IST. Nas suas origens a AEIST teve como um dos seus objectivos basilares a representação dos alunos perante as estruturas institucionais. Com a mesma importância aquando a sua fundação, o trabalho de representação que a AEIST faz deve muito às relações e canais de diálogo que a instituição tem com os órgãos de gestão do, Universidade de Lisboa, Associações dos Estudantes e estruturas governativas, como as Câmaras Municipais e o Ministério da Ciência Tecnologia e Ensino Superior. Descreve-se de seguida as relações que a AEIST tem com outros órgãos e instituições. Órgãos de Gestão do IST Tendo em vista a defesa do superior interesse dos estudantes do IST, a AEIST pretende manter um contacto estreito e periódico com os Órgãos de Gestão da faculdade, pois tem uma posição privilegiada para reconhecer os problemas que existem na faculdade, expondo-os e negociando a sua célere resolução: Página 5 de 43

6 - Conselho Gestão IST: conduz, nos termos da lei, a gestão administrativa, patrimonial, financeira e dos recursos humanos do IST; - Conselho de Escola: órgão de decisão estratégica e de fiscalização do cumprimento da lei, dos Estatutos e, em particular, da missão do IST; - Conselho Pedagógico: tem, entre outras, as competências de velar pela qualidade pedagógica da escola, em particular pelos métodos de ensino e avaliação, pronunciar-se sobre o calendário e os horários das tarefas lectivas e de exames e promover a realização de inquéritos regulares ao desempenho pedagógico da escola e a sua análise e divulgação; - Assembleia Escola: órgão consultivo ao qual compete dar parecer acerca de todas as matérias de interesse relevante para a vida do IST; - Conselho Cientifico: O Conselho Científico é o órgão de gestão científica do, no respeito pelas orientações estratégicas do Conselho de Escola e pelas competências do Presidente do Instituto Superior Técnico. Reitoria da UL Representando cerca de um quarto dos alunos da Universidade de Lisboa, os Alunos do IST não podem deixar de estar ligados à sua Universidade. É por isso que a AEIST pretende manter com a Reitoria da UL boas relações institucionais que nos ajudam a garantir, não só informação sobre a realidade da instituição, mas também a participar na discussão e concertação das perspectivas de evolução desta estrutura onde o IST se insere. Página 6 de 43

7 G16 A AEIST não é a única Associação dos Estudantes da Universidade de Lisboa, e havendo objectivos transversais às 16 AE s das faculdades da UL, existe um grupo informal de cooperação e entreajuda para já denominado G16. A Direcção da AEIST reconhece de imediato a importância deste grupo, e pretende empenhar-se em fomentar os encontros e reuniões do G16. Um dos grandes projectos que o ano de 2013 trará neste campo será a necessidade que este grupo terá em se oficializar, no âmbito da nova Universidade. Muito mais poderá ser criado através da união e dialogo com as outras Associações de Estudantes e é nosso objectivo continuar com uma forte aposta nestas relações institucionais. Serviços da Acção Social da UL A Direcção da AEIST e os SASUL estabelecerão uma relação forte, de articulação de esforços, para a resolução dos problemas dos estudantes da Universidade de Lisboa. Sempre motivada pela defesa dos direitos dos alunos mais carenciados, enquanto maior Associação de Estudantes da Universidade, a AEIST focará a sua atenção na melhoria do apoio prestado, procurando diminuir as desigualdades e pugnando pelo aumento da eficácia na prestação dos serviços e atendimento. Estaremos atentos no que concerne ao Alojamento e Cantinas. A Direcção da AEIST fará um acompanhamento no que respeita à atribuição de bolsas, lutando por um sistema justo e mais eficaz, de maneira a que os alunos bolseiros usufruam mais rapidamente a bolsa merecida. Página 7 de 43

8 Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Com o Ministério da tutela do Ensino Superior, a Direcção da AEIST irá manter sempre um papel de vigilante no que diz respeito às políticas apresentadas pelo Ministério da Ciência Tecnologia e Ensino Superior. Parte do nosso trabalho passará por reatar relações com a Secretaria de Estado para o Ensino Superior procurando sempre defender os interesses dos estudantes do IST. O financiamento estatal às Instituições de Ensino Superior, fundamentalmente ao IST e à UL, e as possíveis alterações na Acção Social para o Ensino Superior, marcará a agenda da AEIST. Câmaras Municipais de Lisboa e de Oeiras Com polos inseridos em ambos os Municípios de Lisboa e Oeiras, os problemas e as preocupações dos alunos do IST devem-se fazer ouvir pelas entidades responsáveis pelas áreas urbanas. Além disso, os estudantes são muitas vezes moradores nas áreas circundantes aos campi, e por isso faz sentido que a AEIST mantenha um canal aberto de diálogo com as Câmaras Municipais. É o nosso objectivo fortificar estes laços, sobretudo com a Câmara Municipal de Oeiras já que, devido à tenra idade do campus TagusPark, ainda não houveram grandes oportunidades de diálogo. ENDA O ENDA (Encontro Nacional de Direcções Associativas) é o fórum de discussão de carácter consultivo, decisório e eleitoral de todos os estudantes, legitimamente representados, matriculados no Ensino Superior. É neste espaço que as Associações de Estudantes e Associações Académicas reúnem, debatem as problemáticas do Ensino Superior e decidem formas de actuação. Por essa razão, a Direcção da AEIST estará Página 8 de 43

9 presente em todos os ENDAs ordinários e extraordinários realizados durante o mandato. ENA Os ENAs (Encontros Nacionais de Académicas) são um importante meio de discussão e concertação de posições a nível nacional, mais restritos que os ENDAs, e que reúnem as Associações e Federações Académicas do país e a AEIST, uma das duas únicas estruturas representadas individualmente como Associação de Estudantes. Espaços de discussão mais aprofundada e eficaz, onde a AEIST poderá discutir assuntos, influenciar decisões e tomadas de posições com outras Académicas. Página 9 de 43

10 3. Plano de Actividades 3.1. Política Educativa Acompanhar a actualidade Grande parte do trabalho do pelouro de Política Educativa é acompanhar a actualidade do país e da escola e responder de modo a garantir que os interesses dos Estudantes são parte do processo de decisão. Encontro Nacional de Direcções Associativas [Dezembro 2013] A AEIST irá organizar o ENDA de Dezembro, onde irá reunir no campus da Alameda as Associações Académicas e de Estudantes do todo o país. Este ENDA será na semana em que a AEIST comemora o seu 103º aniversário e será o primeiro em Lisboa após a fusão das duas maiores Universidades da cidade. Acompanhamento da Cantina Social A AEIST irá fazer um acompanhamento contínuo da qualidade da cantina social do, tomando todas as iniciativas necessárias para que a Cantina vá ao encontro das necessidades dos Estudantes. Defesa do aumento do número de prestações para o pagamento da propina A AEIST irá, junto da direcção do IST, defender o aumento do número de prestações para pagamento de propinas, como foi feito num passado recente, sem pôr em causa a sustentabilidade financeira da faculdade. Acompanhamento da alteração dos Estatutos do IST A AEIST irá acompanhar e participar no processo de alteração dos estatutos do. Autárquicas 2013 [até Setembro de 2013] Reconhecendo a importância do poder local para a escola, nomeadamente em termos de mobilidade, habitação e cultura, a AEIST irá apresentar às candidaturas às eleições autárquicas a Lisboa e Oeiras uma proposta autárquica que defenda os interesses dos Estudantes. Página 10 de 43

11 Europeias 2014 [até Maio de 2014] Também a política Europeia tem uma influência directa nos Estudantes. Como tal iremos ao longo do ano realizar um debate contínuo sobre educação, cultura, juventude e Europa, que deverá culminar com a recepção das candidaturas às eleições Europeias de Apoio na candidatura à bolsa [Setembro de 2013] Os últimos anos têm levado a um estreitamento dos critérios de atribuição de bolsa de estudo, o que provocou uma diminuição das candidaturas. Paralelamente a uma luta por critérios mais justos, queremos que nenhum Estudante que preencha os requisitos fique sem bolsa por falta de conhecimento. Por isso iremos realizar uma campanha informativa sobre o regulamento de bolsas. Ciclo de debates [ao longo do ano] Ao longo de todo o ano a AEIST irá promover um ciclo de debates e conferências sobre um variado conjunto de temas, de modo a aumentar a participação política de toda a escola. Estes debates e conferências, a serem complementados por grupos de trabalho, deverão resultar em documentos com propostas a apresentar aos responsáveis políticos. Pensar a Universidade Pensar o País através da Universidade Corpo de Delegados [a partir de Outubro de 2013] De modo a cumprir os Estatutos da AEIST, este ano verá renascer o Corpo de Delegados da AEIST enquanto órgão consultivo para assuntos de política interna, composto por todos os delegados eleitos pelos Estudantes. Acessibilidade Durante o primeiro semestre do ano lectivo será feito um levantamento de todos os espaços do de modo a detectar aqueles que não são acessíveis a quem tem problemas de mobilidade. Com este documento iremos promover as mudanças necessárias de modo a que todos os Estudantes tenham acesso aos seus campi. Repositório AEIST Durante este ano lectivo a AEIST irá lançar um funcional repositório de material de estudo, à semelhança de alguns já existentes em alguns cursos, sem se sobrepôr a estes. Página 11 de 43

12 3.2. Recreativa e Cultural Arraial do Técnico A realizar nos dias 4 de 5 de Outubro, o Arraial do Técnico é o maior evento recreativo da AEIST. Um festival que já é um marco na vida académica de Lisboa e importante para todos aqueles que frequentam o. A DAEIST, com uma equipa experiente, competente e capaz, irá promover e organizar a XVIII edição deste grande arraial. ContrabandIST Depois do sucesso de anos anteriores, a AEIST compromete-se a manter o concurso de bandas de garagem do IST, apostando na parceria com a RádioZero e a SWTMN. A banda vencedora da ultima edição foram os Collapse. O prémio foi a gravação de um single. Sendo depois explorada a rodagem desse mesmo single na rádio da TMN, a SWTMN. A fase de abertura de inscrições terá um período mais alargado, que se estenderá desde o mês de Outubro até Dezembro/Janeiro. A nível de regulamentos, a alteração mais relevante será a de as bandas não terem obrigatoriedade na apresentação de temas originais. O concurso em si, deverá decorrer a partir do mês de Março. Ágora Sessions Depois da maturação deste projecto, a AEIST volta a apostar neste evento cujo o nome será redefinido, tendo em vista uma restruturação da sua imagem. Este é um evento projectado para a promoção e divulgação de Dj s que sejam alunos do IST, ao mesmo tempo que proporciona momentos de convívio e ambiente de discoteca no campus da Alameda. Continuaremos a apostar em parcerias estratégicas, sejam estas com empresas ou núcleos de estudantes da escola. Pretende-se que a periodicidade do evento seja mensal. Página 12 de 43

13 Reservas do Bar da Bola & Gestão de stocks O Espaço para Festas - junto ao Pavilhão de Acção Social - e o Bar da Bola, são espaços indicados para a realização de festas por parte dos nosso estudantes. É importante que exista uma conduta a cumprir por parte dos alunos, de modo a garantir a integridade e a limpeza do espaço, bem como uma acessibilidade simples e clara para os grupos de estudantes que desejem utilizar estes espaços. Cabe à AEIST acompanhar cada evento, desde o processo de reserva do espaço até à respectiva conclusão das limpezas, de modo a atender às necessidades dos alunos. Noites Temáticas É nosso objectivo organizar eventos temáticos em ocasiões como Natal, Carnaval, Halloween e Verão. Além deste temas sazonais, organizaremos também eventos com outras temáticas, mais mundanas, tais como: a Glow Party; a Festa Brasileira; Noite Anos 70,80 e 90, entre outras. Noite de Fados Cabe à AEIST proporcionar meios que permitam aproximar a comunidade estudantil da Cultura Portuguesa. Sendo o Fado Património Imaterial da Humanidade da UNESCO, é impreterível que seja dada continuidade à realização das Noites de Fados, em ambos os campi. Este evento conta com um ambiente intimista, que inclui catering com caldo verde, enchidos, queijos e vinho. Festa da Santa Sebenta AEIST Esta festa, como de costume com uma muito forte adesão, decorreu na Semana de Recepção ao Caloiro, dia 18 de Setembro de O local deste ano foi mais alargado, o espaço junto aos campos desportivos, a zona de estacionamento por cima da Secção de Folhas, bem como o jardim de química. Este ano o numero de pessoas presente na festa cresceu em comparação a anos anteriores, sendo cada vez mais uma festa que fica marcada no calendário académico de Lisboa. Página 13 de 43

14 AEIST Snowtrip 2013/2014 A AEIST Snowtrip promete voltar este ano para mais uma edição, que se pretende não menos espectacular que a anterior. Depois de avaliadas as situações positivas e negativas da última edição, preparamos agora uma nova Snowtrip, sendo que ainda nos encontramos em fase de recolha de propostas. A viagem decorrerá na semana de férias entre semestres, no mês de Fevereiro, com data certa a carecer de confirmação. Festa dos Núcleos É nossa intenção organizar uma noite dos núcleos, a decorrer no 2º Semestre. Este seria um evento cujo objectivo será permitir aos núcleos de estudantes, os que quiserem participar, terem um ponto de venda durante a festa, geridos autonomamente uns dos outros, em que a AEIST vendia as bebidas e barris às diferentes barraquinhas, que eram definidas em leilão, com tectos superiores e inferiores de preço das bebidas. Além da venda de comida e bebida, haverá lugar para eventos musicais em local a definir, ou o jardim de Química ou o espaço junto aos campos desportivos. Outro dos objectivos do evento seria o de termos uma festa descentralizada, na medida em que os participantes no evento não teriam apenas um ponto de venda fixo, mas sim variados e espalhados ao longo do recinto. A disposição dos pontos de venda encontra-se em estudo, sendo que o local mais propício a tal a zona de estacionamento por cima da Secção de Folhas. Cultura Low-Cost Depois da implementação desta ideia já ter sido concluída, é objectivo da AEIST de aumentar a divulgação sobre actividades culturais na cidade de Lisboa que são grátis, ou tem custos bastantes reduzidos. Esta iniciativa implica uma pesquisa e estudo de diversas agendas culturais da cidade, para que se perceba quais as actividades relevantes e que se enquadram nos interesses e preferências da comunidade estudantil. É também importante referir que sempre que possível, as recomendações/escolhas culturais serão das mais diversas áreas da Cultura. Estas escolhas fazem parte do Ponto Crítico da AEIST. Página 14 de 43

15 Feira do Livro AEIST Uma vez que a AEIST considera essencial que seja estimulada a leitura nos alunos, este ano será organizada uma Feira do Livro em cada semestre, cada uma com objectivos diferentes. Pretende-se que a Feira do Livro do primeiro semestre, seja mais direccionada para livros técnicos, permitindo assim que os alunos encontrem livros que os auxiliem ao longo de todo o ano lectivo. No segundo semestre, será proporcionado aos alunos o contacto com uma grande diversidade de livros não técnicos e lúdicos, à semelhança do que tem ocorrido nos anos anteriores. Ponto de BookCrossing A criação de um ponto de bookcrossing, iniciada no mandato anterior, é uma actividade que permite o incentivo e aumento de interesse dos estudantes relativamente à leitura, uma vez que promove a troca de livros entre os estudantes do s de forma livre e gratuita. Para que esta actividade tenha mais visibilidade junto dos alunos, tentaremos encontrar novos locais onde possam ser colocados pontos de bookcrossing, em zonas mais acessíveis. Para que seja mais cativante aos olhos dos estudantes, propomo-nos a aumentar também a quantidade e variedade dos livros disponíveis. Workshop Culinária Uma das grandes dificuldades pelas quais os estudantes do Ensino Superior atravessam ao iniciar uma vida longe do agregado familiar, é a alimentação. Tendo isso em consideração, neste mandato vamos dar continuidade à iniciativa de mandatos anteriores e realizar um workshop cujo principal objectivo será dar a conhecer aos estudantes refeições que sejam económicas, caseiras e simples de confeccionar. Página 15 de 43

16 Festa de Inauguração da Residência de Estudantes Prof. Ramôa Ribeiro Esta festa, a decorrer na Residência de Estudantes Prof. Ramôa Ribeiro, será realizada quando as condições da própria sejam aceitáveis para os seus habitantes. Isto para que possamos dar a melhore recepção aos estudantes. Esta festa tem como objectivo não só receber os novos alunos do Instituto Superior Técnico, mas também fomentar o contacto e convívio entre os estudantes da Residência. Quizz À semelhança do ano transacto, a AEIST pretende dar continuidade a este projecto que tanto sucesso teve, proporcionando a estudantes e não estudantes do IST bons momentos de descontracção, onde não faltaram a boa disposição e gargalhadas. Workshop de Primeiros Socorros Os acidentes acontecem quando menos esperamos e a aplicação de técnicas de primeiros socorros nos minutos a seguir podem fazer a diferença entre a vida e a morte, quem sabe, de um familiar, amigo ou colega. Por este motivo, a AEIST considera essencial este tipo de iniciativa que visa a formação de todos os que se mostrarem interessados em saber mais sobre suporte básico de vida. Workshop de Teatro Os workshops são, também, uma oportunidade de especialização e de desenvolvimento de técnicas ainda pouco difundidas e, uma vez que, a AEIST considera bastante importante que seja fomentado o gosto pelas artes e cultura, pretende-se organizar este workshop com o intuito de dar um primeiro contacto com as técnicas usadas em teatro a quem nunca experimentou, e um reforço das mesmas a quem já é conhecedor Página 16 de 43

17 AEIST Sunset A existência de pontos de encontro em ambos os campi do Instituto Superior Técnico é de uma importância enorme para os estudantes do Técnico, pois é através de eventos como o AEIST Sunset que conseguimos estimular as relações sociais entre alunos de maneira a que se criem estes importantes pontos de encontro onde os estudantes têm a possibilidade de trocar experiências entre si. Tendo esta ideia como mote, estes eventos serão realizados mensalmente no espaço Bar da Bola e será efectuada venda de comida e bebida bem como proporcionada música ambiente para que os alunos possam relaxar e conviver após um dia de aulas e estudo. O grande objectivo é assim continuar o conceito que foi iniciado no passado ano lectivo, melhorando alguns aspectos e baixando os preços de maneira a chegarmos a um maior numero de estudantes. MadeInIST Os estudantes do sempre revelaram um enorme interesse pelas mais diversas áreas artísticas. Com o crescente surgimento de novas bandas e dj s no seio do Técnico vimo-nos na necessidade de criar um portal para a divulgação de todos estes projectos musicais Made In IST. Foi assim que nasceu a ideia MadeInIst - base de dados de projectos musicais criados por alunos ou alumni do. Assim, através desta base de dados, temos como objectivo estabelecer uma ponte entre estes projectos e a possibilidade de participarem em eventos musicais. Já foi recolhido um número considerável de projectos sendo agora o próximo passo a criação de um portal fácil de visitar e navegar para que toda a comunidade consiga conhecer a música que se faz dentro do nosso Instituto. Assim, este ano, gostaríamos de colocar o portal MadeInIst online com todas as funcionalidades disponíveis para que os estudantes possam submeter ainda mais projectos, de maneira a tornar a base de dados cada vez mais abrangente. Num segundo plano queremos ainda ampliar este portal a outras formas de arte. Página 17 de 43

18 Workshop de Defesa Pessoal A associação dos Estudantes considera fulcral este tipo de formação, opinião que é partilhada pelos estudantes do. Nos passados anos este tipo de workshops tem vindo a tornar-se cada vez mais apreciado e valorizado pelos estudantes. Muitos destes workshops acabaram por possuir um numero insuficiente de vagas, pelo que neste mandato queremos alargar o numero de workshops de defesa pessoal e ainda diversificar as técnicas leccionadas, procurando levar aos estudantes um maior numero de artes marciais. Torneios lúdicos Estes torneios têm como objectivo estimular o ambiente de convívio e espírito de grupo entre os estudantes do IST. A participação nos mesmos é exclusiva a alunos do IST e serão, maioritariamente, realizados dentro dos campi do IST no espaço de uma semana, sempre ao final de tarde para que os participante não tenham que faltar às aulas. Temos como objectivo a realização de: torneios de sueca, bisca, matraquilhos, beer-pong, entre outros. Festa do Desporto Este evento será partido em duas festas, uma em cada semestre, onde os todos os alunos podem conviver e divertir-se. A festa do primeiro semestre tem como objectivo dar a conhecer aos alunos do IST as equipas que a AEIST apoia, assim como apresentar todos os atletas que as constituem. A da segundo semestre tem como finalidade felicitar as equipas que representaram a AEIST nos CNU s, agradecendo-lhes por terem levado aos Campeonatos Nacionais Universitários o nome da nossa Associação. Página 18 de 43

19 3.3. GEFE - Gabinete de Emprego, Formação e Empreendedorismo O actual paradigma sócio-económico exige cada vez mais que os alunos apostem na sua formação e pro-actividade da forma mais competitiva possível. Como tal, a AEIST através do Gabinete de Emprego, Formação e Empreendedorismo, pretende ser um auxílio fulcral para todos os alunos, tornando acessíveis todas as ferramentas necessárias para a sua preparação e transição para o mercado de trabalho. Com efeito, um dos principais objectivos do GEFE é encurtar a distância entre a comunidade estudantil e as empresas, permitindo assim aos alunos terem uma melhor noção das competências requeridas, assim como do funcionamento geral do mundo do trabalho. Tendo sempre em mente, um contacto mais directo e eficaz com a comunidade estudantil, o GEFE possui um atendimento próprio situado no espaço AEIST, à entrada do pavilhão da Associação dos Estudantes do, que funciona nos dias úteis das 9h às 12h e das 13h às 17h. Seguidamente, encontram-se as propostas apresentadas para o mandato de 2013/2014. Conferências FLASH Sendo um modelo com excelente recepção por parte dos alunos, o Ciclo de Conferências Flash irá realizar-se igualmente este mandato, ao longo do ano lectivo, pelos dois campi. Com o objectivo de trazer ao corpo estudantil personalidades cada vez mais inspiradoras e representativas da realidade actual, pretendemos fazer chegar aos alunos as experiências daqueles que já percorreram o percurso e já passaram por todos os sucessos e adversidades do mercado de trabalho. Serão abordados variados temas como empreendorismo, CV s, etc. O conceito das Conferências FLASH é bastante informal fomentando assim a proximidade entre os alunos e o orador. Como tal, serão realizadas em diversos locais dos campi dependendo do tema, orador, afluência e, das condições climatéricas, pois também estão planeados eventos ao ar livre. O Ciclo de Conferências ocorrerá entre Outubro de 2013 e Maio de 2014 e o objectivo é fazer 1 a 2 conferências por mês. Página 19 de 43

20 Workshops Estando ciente da crescente importância das softskills no mercado de trabalho actual, o GEFE pretende organizar ao longo do ano, nos dois campi, workshops relativos a estas mesmas competências, integrados num Ciclo de Workshops. Com efeito, temas como Como te deves comportar numa entrevista de emprego, Como construir um CV, Marketing Pessoal, Como conquistar um emprego, Como criar uma empresa, As qualidades de um empreendedor, assim como temas de carácter mais específico e informático como o LATEX, entre outros, fazem parte do variado leque de temáticas a abordar durante o presente ano lectivo. Pretendemos, assim, fazer chegar aos alunos do IST, todas as informações e ferramentas necessárias para que atinjam a excelência, de forma a que a sua transição entre mundo universitário e o mundo do trabalho seja a mais suave possível. O Ciclo de Workshops ocorrerá entre Outubro de 2013 e Maio de 2014 e o objectivo é fazer 1 a 2 conferências por mês. Cursos de Línguas e Formação Uma das maiores apostas feitas pelo GEFE é o da parceria com as melhores escolas de línguas e formação do país. Desta forma e com o intuito de conferir à comunidade estudantil do IST a melhor formação extra-curricular possível e a uma preço mais acessível, o GEFE abre todos os anos um leque variado de cursos tanto de línguas como de formação, disponível para todos aqueles que os pretendam frequentar. É de salientar, a importância destes mesmos cursos, já que conferem aos alunos competências impossíveis de adquirir pelo simples estudo das competências técnicas, algo bastante valorizado pelas entidades empregadoras. Neste mandato vamos integrar um curso de empreendedorismo na nossa oferta formativa, com carga horária semelhante aos cursos de línguas, direccionados para alunos empreendedores que queiram desenvolver a sua própria empresa. O GEFE, em parceria com o Pelouro da Política Educativa, propõe-se, igualmente, a continuar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido junto das entidades institucionais, com o objectivo de que os seus cursos, tanto de línguas como de formação, tenham, consoante a sua carga horária, um nível equivalente de ECTS. Uma outra grande aposta do GEFE para este ano é a oferta de um curso de inglês às funcionárias da AEIST, considerando que esta é uma iniciativa de grande interesse pessoal e também profissional, uma vez que muitas das funcionárias trabalham em atendimento ao público e o Técnico tem uma quantidade considerável de alunos estrangeiros. Página 20 de 43

21 Será criada uma Bolsa de Curso de Línguas, direccionada para estudantes bolseiros, em que o aluno vencedor terá direito a um curso de línguas à sua escolha, dependendo do número de vagas existentes. Esta actividade será realizada em parceria com o Pelouro da Política Educativa e as candidaturas avaliadas por um juri a definir. Portal de Emprego e Estágios Local: Sendo um local de contacto privilegiado entre alunos e empresas, o GEFE pretende que o portal de emprego Jobshop - seja mais acessível, abrangente, dinâmico e de fácil utilização. Assim sendo, serão feitas alterações não só na matriz do site como também no seu aspecto estético, de forma a torná-lo mais aliciante não só para as empresas como também para os alunos, melhorando assim o contacto via portal. Será igualmente, criado, no mesmo site, um separador próprio para a publicação de anúncios de estágios, de forma a facilitar a procura destes por parte dos alunos. Jobshop AEIST XXVI Edição A Jobshop AEIST é a maior e mais antiga feira de emprego do país. Durante o presente mandato pretendemos sublinhar a grandeza deste evento, que ocorrerá durante o mês de Abril, 2º semestre, trazendo até aos alunos as maiores, as melhores e mais competitivas empresas do país e de especial interesse para a realidade da nossa comunidade estudantil. A forma de actuação destas mesmas empresas será diversa mas apelando sempre ao contacto directo com os alunos, apoiando-os e aconselhando-os sobre o presente e o futuro do mercado de trabalho. Serão desenvolvidos, igualmente, alguns workshops assim como conferências informais com o intuito de encurtar a distância empresa/aluno. Após o sucesso da edição anterior, o objectivo para este mandato será manter o mesmo modelo de tenda no exterior apontando sempre para uma maior dimensão consequente do maior número de empresas presentes no evento. No Taguspark, à semelhança dos anos anteriores, também será realizado um evento de empreendedorismo, mas este ano será em parceria com a organização da SET (Semana de Empreendedorismo e Tecnologia do Taguspark), com o objectivo de unir forças e recursos de ambas as partes para optimizar o evento ao máximo. Ocorrerá na semana do Carnaval, em Março. Página 21 de 43

22 GEFE NEWS - Newsletter É indubitável afirmar que o conceito das GEFE NEWS é considerado a linha da frente do contacto directo entre o GEFE e os alunos. Com efeito, semanalmente, através da nossa mailing list, a comunidade estudantil recebe, pelo seu contacto pessoal, todas as propostas e iniciativas relativas ao mundo do emprego, formação e empreendedorismo. O objectivo para este mandato é aumentar a mailling list, fazendo uma divulgação mais eficiente, e finalizar a alteração de template começada no mandato anterior em que ficou apenas por colocar a nova imagem do GEFE. Página 22 de 43

23 3.4. Comunicação Site AEIST É da responsabilidade do pelouro da Comunicação manter o site actualizado e, como tal, pretende-se proceder a uma actualização constante do mesmo. Para além disso, uma das propostas da Comunicação para o presente mandato consiste na elaboração de um catálogo online dos artigos que se encontram disponíveis para venda tanto no Espaço AEIST como na Secção de Folhas, acompanhado do respectivo preçário. Pontos de Afixação AEIST Localizados em diversos pontos do Técnico, os pontos de afixação da AEIST são uma base fundamental em termos de divulgação e, como tal, torna-se indispensável o seu fácil reconhecimento por parte de todos os estudantes do IST. Mais importante ainda, é necessário que estes se encontrem devidamente organizados, existindo uma monitorização no sentido de verificar se todos os cartazes afixados se encontram em conformidade com as regras de afixação da AEIST, bem como manter estes elementos fixos de divulgação constantemente actualizados. Com efeito, seguem-se as medidas e propostas para o presente mandato referentes aos pontos de afixação: Monitorização semanal dos pontos de afixação Criação de um mapa indicador da localização dos pontos de afixação AEIST Uma vez que a afixação nos placards da AEIST é efectuada por inúmeras entidades, torna-se indispensável a existência de um suporte escrito que permita uma fácil identificação da localização de todos os pontos existentes em ambos os campi do IST. Página 23 de 43

24 AEISTtv Uniformização dos pontos de afixação em ambos os campi do IST Esta uniformização será efectuada no sentido de criar uma identidade própria dos pontos de afixação da AEIST, distinguindo-os dos restantes de modo a facilitar o seu reconhecimento e permitir uma melhor eficácia em termos da comunicação entre a AEIST e a comunidade estudantil do IST. Criação de novos pontos de afixação Existem locais no IST nos quais não existem pontos de afixação da AEIST. De modo a melhorar a eficácia e eficiência da divulgação, é necessário criar novos pontos em zonas que se encontram subaproveitadas. Revisão das normas de afixação dos pontos AEIST Proceder-se-á a uma revisão das regras de afixação nos pontos da AEIST de modo a promover uma melhor organização dos mesmos. A AEISTtv será uma ferramenta de divulgação em formato audiovisual que terá como objectivo aproximar os estudantes da AEIST através de uma transmissão de informação inovadora, dinâmica e atractiva. O primeiro passo consistirá na criação de um canal no Youtube, onde serão publicados vídeos relativos a actividades que a AEIST pretenda divulgar. Terminada esta fase e testada a viabilidade do projecto, estes vídeos serão transmitidos através de ecrãs que a AEIST dispõe em ambos os campi. AEISTmobile A AEIST Mobile consiste numa aplicação móvel para smartphones com o sistema operativo Android que já se encontra operacional. De qualquer das formas, pretende-se desenvolver esta aplicação de modo a introduzir novas funcionalidades, aumentando o seu espectro de acção. Pretende-se, portanto, a incorporação de novos separadores que abranjam um maior número de áreas de intervenção da AEIST, de modo a facilitar a comunicação e divulgação na comunidade estudantil. Página 24 de 43

25 Newsletter AEIST De modo a aumentar o número de estudantes que têm conhecimento das actividades da AEIST, pretende-se enviar uma newsletter mensal com um resumo dos eventos que se irão realizar em cada mês. Guia do Estudante Data prevista de lançamento: 9 de Setembro de 2013 O Guia do Estudante será produzido em formato agenda, procedendo-se a uma reestruturação do projecto do mandato anterior, nomeadamente, em termos gráficos e visuais. Relativamente aos conteúdos a inserir, manter-se-á o registo dos anteriores incluindo essencialmente informação pertinente para os estudantes que ingressam pela primeira vez no IST Revista Técnica Publicada pela primeira vez em Dezembro de 1925 e retomada a sua edição no mandado de 2012/2013, a Revista Técnica, editada pela AEIST, adquiriu um papel extremamente importante em termos de divulgação e impulsão científica no Técnico. Como tal, no presente mandato, pretende-se continuar a publicação da revista, estando previsto o lançamento de duas edições. Data prevista de lançamento 2ª Edição 25/10/2013 3ª Edição 17/04/2014 A segunda edição será constituída por artigos científicos da autoria de cientistas de alguma forma associados ao Técnico, bem como entrevistas a actuais alunos do IST que têm vindo a singrar no campo da investigação. Para a terceira edição, pretende-se reunir um comité científico de professores do Instituto, de diversas e distintas áreas, de modo a seleccionarem os artigos que irão integrar a revista. Para além disso, a AEIST dispõe de um arquivo que comtempla inúmeras edições da Técnica, estando prevista a organização de uma exposição aquando o lançamento da terceira edição. Página 25 de 43

26 Ponto Crítico Com o intuito de tornar o boletim mensal da AEIST mais apelativo à comunidade estudantil do IST, proceder-se-á a uma reformulação da imagem do Ponto Crítico, simplificando-o visualmente, tornando a sua identidade mais fácil de memorizar. Mantendo uma periodicidade mensal, o Ponto Crítico será distribuído em ambos os campi do IST. Em termos de conteúdos, pretende-se incluir notícias e informações relacionadas com actividades dinamizadas pela AEIST, resultados desportivos das suas equipas, divulgação de actividades das Secções Autónomas e entrevistas a estudantes ou professores no âmbito de um determinado contexto de interesse à comunidade estudantil do Técnico. Por outro lado, aumentarse-á o número de páginas do boletim visando o acrescento de conteúdos de índole cultural, bem como entrevistas no âmbito de actividades e matérias, mais uma vez, do interesse estudantil. Pretende-se também criar uma versão digital do Ponto Crítico, bem como aumentar a sua exposição nos campi do IST através de suportes destinados à sua colocação. Em seguida, apresentam-se as propostas de lançamento das edições do Ponto Crítico para o mandato 2013/2014: Versão Publicação 18 03/10/ /11/ /11/ /12/ /02/ /03/ /04/ /05/2014 Página 26 de 43

27 Ponto AEIST O Ponto AEIST terá uma periodicidade mensal e consistirá num posto que estará localizado numa determinada zona do IST com alguma visibilidade e terá como objectivo não só divulgar as actividades dinamizadas pela AEIST, como também angariar novos colaboradores. Serão desenvolvidas actividades, jogos e sorteios de forma a aliciar a adesão dos estudantes uma vez que se pretende que o Ponto AEIST seja um local onde poderão tirar dúvidas e expressar a sua opinião, nomeadamente, através do preenchimento de inquéritos. Esta actividade será realizada mensal e alternadamente em ambos os campi do IST, tendo data prevista de início durante o mês de Outubro de Página 27 de 43

28 3.5. Desporto Actualização da Plataforma Online Desportiva e do Site AEIST Os sites de administração desportiva e o da AEIST serão alvo de uma actualização, de forma a disponibilizar uma maior quantidade de informção sobre as modalidades, desde palmarés a horas de treinos para que os alunos do fiquem ilucidados sobre a modaliade que pretende representar. Os atletas terão uma interface melhorada e com maior informação sobre as suas modalidades, mas também das restantes. Esta possibilidade permitirá um maior entrosamento inter-equipas e intra-equipas. Espaços para Treinos da Câmara Municipal de Lisboa e ADESL A AEIST sendo a maior Associação dos Estundantes do país apresenta também o maior número de modalidades a praticar aos seus estudantes. A AEIST é também a única AE a possuir Polidesportivos e Piscina. No entanto para que as modalidades possam treinar nos horários desejados e adequados, a AEIST compromete-se a encontrar apoios logísticos, junto de entidades exteriores como C.M.L., juntas de freguesia e ADESL, para que alguns dos treinos possam ser realizados nos seus recintos, a horas compatíveis com uma vida estudantil saudável e em pisos/campos com as dimensões correctas para as modaliades. Inventário e Manutenção do Material de Primeiros Socorros A AEIST de forma a garantir o bem estar dos atletas e praticantes das modalidades assim como a dos utilizadores dos espaços desportivos, compromete-se a melhorar o material de primeiros socorros que existem nas instalações e a fazer a sua gestão e manutenção ao longo do ano desportivo. Eleições dos Representantes O Representante de cada equipa AEIST é um atleta da equipa com uma maior responsabilidade e outros deveres. A sua eleição deverá ser realizada de uma forma democrática para que este seja o elo de ligação entre a equipa e a direcção da AEIST, podendo mesmo tratar de todos assuntos da modalidade, sendo transmitidos posteriormente à restante equipa pelo representante. Página 28 de 43

29 Criação de Novas Modalidades AEIST De forma a possuir uma maior variedade de modalidades e de agradar ao vasto universo de alunos do é do interesse da AEIST, apoiar a criação de novas modalidades que os alunos sintam motivação de representar. Plano de Apoios e Patrocínios Sendo a AEIST a maior Associação dos Estudantes do país, compreende-se que possua o prestígio e dimensão necessárias à comercialização da sua imagem, permitindo elevar a qualidade da prática desportiva através de patrocínios e parcerias com entidades reconhecidas no ramo. Concurso de Novos Treinadores Cada modalidade terá que ter o seu treinador, que terá de assumir a responsabilidade de treinar e liderar a equipa para alcançar os melhores resultados ao nível do desporto universitário, resultados esses sempre muito positivos por parte das modaliades da AEIST. Para tal será aberto concurso a novos treinadores para as modalidades em que o actual treinador, por algum motivo, não permaneça. Inventário e Orçamentação de Material Desportivo Para que as modalidades da AEIST tenham as melhores condições para a sua prática, a AEIST compromete-se a fazer o levantamento da época transacta no que diz respeito a material e a logística para que a época 2013/2014 se inicie com regularidade. Espaços Desportivos Devido ao vasto leque de modalidades a utilizar os espaços desportivos da AEIST, a AEIST compromete-se a fazer uma reavalição dos espaços desportivos para garantir que os atletas têm as melhores condições de treinos assim como de segurança. Actualização do Regulamento Desportivo Com a existências de novas necessidades derivadas da criação de novas modalidades, a AEIST compremete-se a actualizar o regulamento desportivo de forma a estar adequado a todas as modalidades. Inscrição das Equipas e Atletas na ADESL Todas as modalidades necessitam que os novos atletas sejam inscritos na ADESL ou que sejam renovadas as suas inscrições caso já tenham sido inscritos em anos anteriores, de forma a possibilitar o aluno a representar a AEIST no Campeonato Universitário de Lisboa, e numa fase mais avançada no Campeonato Nacional Unviversitário. Página 29 de 43

30 Inscrições dos Novos Alunos Com a chegada dos novos alunos ao obtém-se uma oportunidade única de fazer a importante divulgação do desporto unvicersitário. Como tal, a AEIST compromete-se a, neste período, realizar uma triagem seleccionada e focada em questões chave, tendo em vista aumentar o número de novos praticipantes por modalidade e, ao mesmo tempo, dar a conhecer a todos, o vasto leque de opções desportivas que a AEIST disponibiliza. Treinos de Captação No início de cada época desportiva realizam-se os treinos de captação das diferentes modalidades competitivas da AEIST, treinos esses que servem para dar as boas vindas aos novos praticantes e entrosá-los com os colegas, de modo a preparar correctamente a próxima época. Liga dos Caloiros AEIST Com a chegada dos novos alunos, e para incentivar o convívio e a integração dos Caloiros, a AEIST compromete-se a organizar uma Liga dos Caloiros, onde o desporto que será praticado será o Futsal. Semana do Desporto AEIST Para promover a divulgação das modalidades AEIST, pretende-se realizar uma semana do desporto onde o objectivo principal é algumas das modalidades existentes, de modo a que os alunos se sintam motivados a praticar qualquer uma das modalidades que AEIST lhes oferece. Liga Tagus A AEIST pretende retomar a Liga Tagus, sendo esta organizada em parcerias com os núcleos de estudantes sediados no Taguspark. O torneio de futsal terá uma periodicidade semanal, criando um momento de convívio entre todos os alunos do campus. Liga Basquetebol 3X3 AEIST A AEIST de forma a proporcionar a prática de um novo desporto no campus tenciona fazer um torneio de Basquetebol 3X3 de curta duração, avaliando a aceitação dos alunos do campus para este desporto. Página 30 de 43

31 Apoio às Equipas De forma a motivar as equipas das modalidades da AEIST a direcção compromete-se a acompanhar sempre que possível as equipas aos jogos, assim como tentar susceptibilizar os restantes alunos do Instituto Superior Técnico a apoiar os seus colegas nos jogos. Criação de Equipas B Como Escola de Excelência a todos os níveis, o e os seus estudantes, representados pela AEIST, apresenta qualidade para ter equipas campeâs em todas as divisões. Com elevada afluência que se verifica em certos treinos de modalidades, a AEIST propõe-se a criar equipas B sempre que tal se justificar. Torneio de Squash Sendo um desporto cada vez mais procurado pelos alunos do Instituto Superior Técnico, e de forma a proporcinar alguma competição aos que gostam de praticar este desporto a AEIST irá realizar um Torneio de Squash. Permitirá ainda promover a sala de squash aos alunos de primeiro ano o ou a alunos ainda não a conheçam. Jantar de Natal das Modalidades AEIST De forma a promover a união intra e inter equipas a AEIST propõe-se a realizar um jantar de Natal para todas as suas modalidades. Inscrições FADU Existindo um vasto número de alunos do IST que praticam modalidades individuais em equipas federadas, a AEIST permite-lhes representaremna nos Campeonatos Nacionais Universitários. Aulas de Ginástica e Dança A AEIST pretende promover a realização de aulas de ginástica e de dança. Competição de Xadrez De ano para ano, existe um maior número de alunos do Instituto Superior Técnico a procurar a AEIST para participar no Campeonato Nacional Universitário de Xadrez. Para além da criação da modaliade, a AEIST tenciona proporcionar aos alunos do uma competição de Xadrez que contará para o Ranking ELO. Página 31 de 43

32 Preparação das Fases Finais do Campeonato Universitário de Lisboa Sendo a Fase Final do Campeonato Universitário de Lisboa alcançada, normalmente, por todas as modalidades da AEIST inscritas nas provas da ADESL, a AEIST compromete-se a fazer a gestão dos jogadores, a inscrever, para que a representem nesta fase tão importante da prova. Torneio de Ténis A AEIST pretende com este torneio motivar aos alunos do Instituto Superior Técnico para a prática da modalidade, assim como a classificação dos atletas que irão representar a AEIST no Torneio Nacional Universitário de Ténis organizado pela FADU. Workshops de Defesa Pessoal A AEIST pretende incentivar os alunos do a conhecerem as várias modalidades de defesa pessoal, mostrando a importância que têm para o amadurecimento sólido do aluno a nível psicológico e emocional. Página 32 de 43

33 3.6. Relações Externas Apoio aos projectos dos grupos de alunos do IST Com tantos projectos de qualidade a serem desenvolvidos por grupos de alunos do IST, estaremos mais activos na procura de parceiros que se queiram associar a estes projectos, para que consigam ter os financiamentos necessários para a sua execução. Renovação e criação de novos protocolos Com o intuito de proporcionar mais e melhores condições aos nossos sócios, vamos rever e criar novos protocolos com empresas e lojas sediadas perto do campus da Alameda e do campus do Taguspark. Aproveitamento dos espaços da AEIST Com alguns espaços desaproveitados nas instalações da AEIST, é nosso objectivo contactar com empresas que possam estar interessadas na concessão dos mesmos, de modo a proporcionar mais e melhores serviços para a população do IST. Apoio a publicações AEIST O nosso objectivo é reduzir custos inerentes à publicação de conteúdos da AEIST, como a Revista Técnica, Ponto Crítico ou até o Guia do Estudante, através do contacto com empresas que queiram ser nossas parceiras nestas publicações. Kit Caloiro e Kit Alimentação Ao longo dos últimos anos, tanto o Kit do Caloiro como o Kit de Alimentação se têm revelado muito importantes na recepção aos novos alunos. O Kit do Caloiro contém material informativo muito útil para a vida dos novos estudantes, enquanto que o Kit de alimentação tem ajudado os novos alunos enquanto esperam para efectuar a sua inscrição. O nosso objectivo é melhorar a qualidade e quantidade destes kits, através de uma maior presença dos parceiros da AEIST. Página 33 de 43

34 Arraial do Técnico Nos últimos tempos, a AEIST tem consolidado cada vez mais o nome do Arraial do Técnico no mundo universitário, tornando o espectáculo num ponto obrigatório nas agendas de estudantes de todo o país. Assim, é nosso objectivo, através da criação de parcerias com empresas estratégicas, dinamizar ainda mais o Arraial do Técnico. Apoios ao Desporto da AEIST Com o Desporto a ser uma das principais actividades desenvolvidas pela AEIST, é necessário haver mais apoios e patrocínios às equipas desportivas, permitindo que haja uma melhoria das condições nas actuais, e a criação de novas modalidades desportivas. Finalização do processo de melhoramento do serviço de máquinas automáticas de venda de comida Após ser ter iniciado o processo negocial com o IST, neste mandato queremos finalizar esta processo, para que seja possível fornecer aos alunos maior quantidade e qualidade na comida presente nas vending machines. Reabilitação da Sala de Convívio do IST-Taguspark É nossa intenção desenvolver protocolos e parcerias com empresas, de modo a melhorar as condições da Sala de Convívio da AEIST no Taguspark, já que as actuais são insuficientes para os alunos sediados neste polo. Renovação de protocolos de publicidade É necessário renovar os actuais protocolos de publicidade, e verificar se oferecem as condições necessárias para a manutenção das actividades da AEIST. Página 34 de 43

35 3.7. Secções Autónomas Feira dos Grupos de Estudantes Semana de Acolhimento É essencial que um estudante, ao entrar no, seja informado e posto em contacto com os diversos Grupos de Estudantes e com as suas actividades, de modo a promover uma participação activa dos alunos para lá das aulas. Este projecto tem como o objectivo apresentar os Grupos de Estudantes, sendo eles Secções Autónomas da AEIST, Núcleos de Alunos referentes a um curso e Grupos de Estudantes com actividades transversais ao longo da Semana de Inscrições dos novos alunos do IST, a partir de actividades que os insiram e acolham na realidade do seu curso e do IST. Fórum AEIST Criação de um Fórum onde estarão presentes com a direcção da AEIST os Grupos de Estudantes do, tendo como objectivo aproximar os Grupos de Estudantes entre si e com a AEIST. Neste Fórum será possível não só criar sinergias, como organizar e consertar as actividades de cada Grupo de Estudantes, discutir as diferentes problemáticas e posições da AEIST funcionando como um importante órgão consultivo. Representando as mais diversas realidades, cada Grupo de Estudantes tem assim um local para ouvir e se fazer ouvir em conjunto com todos os Grupos de Estudantes criando laços mais fortes entre estes e a Associação dos Estudantes do de modo a que o apoio seja mais constante e personalizado. Programa de Formação de Dirigentes Associativos A AEIST deve ter uma preocupação com a qualidade das actividades de qualquer Grupo de Estudantes do. Deste modo, tendo em mente sempre grandes objectivos, é importante apoiar os Grupos de Estudantes dando-lhes formação ao nível de estrutura associativa, contabilidade, gestão de equipas e de projectos, modos de financiamento etc. Estas formações são não só importantes pelos conteúdos mas também para fortalecer as relações e criar sinergias entre os Grupos de Estudantes a partir de formações comuns. Página 35 de 43

36 Plataforma Online dos Grupos de Estudantes Apôs implementação do sistema SOUSA nas Secções Autónomas da AEIST é possível fazer uma análise da plataforma e da sua eficácia. A AEIST acredita então que é essencial o ínicio do desenvolvimento de uma plataforma Online para todos os Grupos de Estudantes. Deste modo facilita-se o contacto entre os Grupos de Estudantes e a AEIST sendo possível uma mais rápida marcação dos Espaços e Eventos organizando um calendário de modo a consertar as actividades. Esta plataforma pode ser também uma importante base de dados de modo a que os documentos não sejam perdidos ao longo dos anos e assim certificar-se que a informação é passada de direcção para direcção. Concurso Interno de Financimento de apoio à realização de Jornadas e Encontros Nacionais de Estudantes A AEIST está consciente não só da importância para a comunidade estudantil como da dificuldade que é a organização de Jornadas dos Núcleos de Curso como os Encontros Nacionais de Estudantes. Tendo isto em mente a AEIST vai criar um Concurso Interno de Financiamento de apoio à realização deste tipo de eventos. Deste modo será não só possível a AEIST prestar apoio e estar sensível às realidades de cada núcleo promovendo parcerias assim como estreitar laços entre a AEIST e os Grupos de Estudantes. Revisão e Reformulação dos Regulamentos das Secções Autónomas Apôs certos períodos de tempo é necessário fazer-se uma análise dos regulamentos em vigor e ser capaz de verificar a sua aplicação às realidades actuais. Deste modo a AEIST tem como objectivo, com o apoio do Conselho Fiscal e Disciplinar, não só regularizar a documentação de cada Secção Autónoma mas fazer uma distinção sobre as Secções Autónomas de cariz transversal daquelas que têm assumido um papel preponderante no seio de um curso específico. Esta reflexão sobre o papel das Secções Autónomas não só na orgânica da AEIST como na comunidade estudantil do IST é fulcral para garantir um acompanhamento e um aproximar dos laços entre a AEIST e os Estudantes. Página 36 de 43

37 3.8. Taguspark Optimização da Secção de Folhas Tendo em conta que os alunos do Taguspark estão privados de imprimirem a cores desde Novembro do ano lectivo passado, a AEIST compromete-se a regularizar esta situação. Pretende-se ainda vender merchadising, até à data só existente na Alameda, como as sweatshirts da AEIST e os símbolos académicos. Renovação da Sala de Convívio da AEIST Pretende-se tornar a Sala de Convívio da AEIST um espaço mais atractivo e dinâmico, na qual todos os estudantes do Taguspark se sintam confortáveis para realizar actividades de grupos organizados, para estudar e desanuviar da vida académica do IST. Optimização da Sala de Microondas do Taguspark A AEIST contribuirá com a colocação de um microondas na Sala própria para o efeito, e apelar ao Conselho de Gestão para que esta seja aberta num horário mais abrangente, nomeadamente à hora de jantar. Churrasco de Recepção ao Caloiro Churrasco de Boas-Vindas aos alunos de 1ºano, em parceria entre a AEIST e a Comissão de Praxes do Taguspark, que contará com a actuação da TMIST. Disponibilizar Equipamento para as Actividades Recreativas A AEIST pretende criar momentos de convívio no campus, fazendo as suas próprias actividades, mas também disponibilizando material para actividades recreativas organizadas por grupos de alunos sediados no Taguspark. Idealiza-se que haja um procedimento semelhante ao já implementado na Alameda, para o aluguer de material para a realização de churrasco e de convívios entre alunos. Noite de Fados Pelo 3º ano consecutivo, a AEIST pretende realizar mais uma noite de Fados, mostrando um pouco da cultura portuguesa no dia do International Day. Página 37 de 43

38 Workshops e Conferências A AEIST pretende realizar workshops e conferências de diferentes índoles, desde temáticas como a empregabilidade e o empreendedorismo, passando pela culinária e pelo desporto. Cursos de Línguas no Taguspark À semelhança do que já tem sido feito, a AEIST pretende continuar com os cursos de línguas existentes no Taguspark, estando o número de cursos a abrir condicionado pelo número de alunos interessados. Participação na SET A AEIST pretende aliar-se à SET, participando activamente juntamente com o LAGE-2, e com os restantes núcleos sediados no Taguspark. Liga de Basquetebol 3x3 AEIST A AEIST de forma a proporcionar a prática de um novo desporto no campus tenciona fazer um torneio de basquetebol de curta duração, avaliando a aceitação dos alunos do campus para este desporto. Liga Tagus A AEIST pretende retomar a Liga Tagus, sendo esta organizada em parcerias com os núcleos de estudantes sediados no Taguspark. O torneio de futsal terá uma periodicidade semanal, criando um momento de convívio entre todos os alunos do campus. Apelar junto do Conselho de Gestão do IST sobre a situação do Shuttle Todos os anos os alunos do Taguspark se queixam dos horários reduzidos do Shuttle. Não estando no poder da AEIST aumentar o número de viagens entre a Alameda e o Taguspark, comprometemo-nos a estudar esta situação e a fazer pressão junto do Conselho de Gestão do IST para terem em conta o desfasamento nos horários do Shuttle. Página 38 de 43

39 3.9. Gestão e Serviços Manutenção da piscina Como é sabido, a piscina é um serviço pago fornecido pela AEIST ao público, como tal existe uma necessidade de garantir que este serviço forneça as melhores condições possíveis aos respectivos utentes. Uma das partes da manutenção passa por substituir parte dos componentes do robot de limpeza do fundo da piscina, nomeadamente a asa do mesmo. Faz também parte desta manutenção, a substituição das pistas antiderrapantes dos degraus piscina. Ambos visam melhorar as condições de higiene e de segurança deste espaço. Está também em vista, a resolução do problema da ausência de água quente nos balneários da piscina e a reparação/aquisição das bombas de doseamento de cloro automático, tendo como objectivo o fim da administração de cloro de forma manual por parte do funcionário Vitor Sá. Será também realizada a limpeza anual da piscina. Secção de Folhas Arrumação do hall da porta de fundo da secção de folhas de modo a facilitar a manutenção, preparação e arrumo de futuras festas. Implementação das novas folhas de ponto, com um novo design adaptado ao novo símbolo do IST. Introdução de material de escritório para venda na secção de folhas, de maneira a oferecer ao estudante mais opções de compra para material de estudo e trabalho dentro do IST. Realização do estudo de viabilidade de digitalização dos dados dos utilizadores dos cacifos disponibilizados pela AEIST, e realização da nova numeração dos mesmos. Abertura da sala de estudo da secção de folhas em horário extraordinário, para garantir maior ofertas de espaços de estudo para os estudantes universitários, com abertura no horário normal de funcionamento e encerramento as 3h da manhã. Página 39 de 43

40 Taguspark Tendo em conta que os alunos do Taguspark estão privados de imprimirem a cores desde Novembro do ano lectivo passado, a AEIST compromete-se a regularizar esta situação. Pretende-se ainda vender merchadising, até à data só existente na Alameda, como as sweatshirts da AEIST e os símbolos académicos Pretende-se tornar a Sala de Convívio da AEIST um espaço mais atractivo, disponibilizando algum material cultural aos estudantes. Esta Sala deverá ser vista também como um espaço que os grupos de estudantes podem utilizar para realizar as suas actividades. GEFE Manutenção da venda de material relativo a praxes académicas e merchandising AEIST, como por exemplo : Emblemas, Pastas de Finalistas, sweatshirts, cachecóis etc. Recursos Humanos Revisão do Acordo Empresa Espaço ex-ágora Estudo de viabilização da introdução de um serviço ao aluno no espaço antes ocupado pela empresa de restauração Ágora. Sala de Direcção Substituição do canhão da porta da direcção: com a nova direcção a dar entrada após as eleições, viu-se como necessária e imperativa a troca do canhão da fechadura da porta da direcção por questões de segurança. Pavilhão da cantina SAS Manutenção e limpeza dos microondas disponibilizados pela AEIST na cantina de acção social. Sala de Squash Introdução de uma rede protectora à volta dos candeeiros de iluminação, de forma a evitar que as bolas fiquem presas nestes. Página 40 de 43

41 4. Orçamento para o ano lectivo 2013/2014 O Orçamento foi elaborado observando os seguintes requisitos: - A estrutura segue o quadro de contas do Sistema de Normalização Contabilística (SNC); - O Orçamento é apresentado por áreas facilmente identificáveis, permitindo cruzar valores de proveitos e custos; - A discriminação de verbas permitirá à Direcção da AEIST, e aos alunos do IST, um melhor controlo e planificação de cada uma das actividades desenvolvidas ao longo do ano; - O Orçamento é constituído ainda de forma a facilitar e fundamentar as solicitações eventuais solicitações de organizações externas, como o IST, IPDJ ou o MCTES; Página 41 de 43

42 Despesa SNC Descrição Orçamentado 61 Aquisição de bens , Subcontratos /3 Cursos de Formação e Línguas , Adjudicações , Subcontratos desportiva , Serviços especializados 6221 Trabalho especializado 5.000, Publicidade e Imagem , Vigilância e Segurança , Pessoal em regime de tarefa , Avenças , Conservação, Reparação e Obras , Inscrições desportivas/ penalidades , /86 Outros fornecimentos e serviços , Materiais 6231 Ferramentas e Utensílios de desgaste rápido , Material de escritório 7.000, Outros 1.500, Energia e fluídos Combustiveis - Gasóleo 3.000, Combustiveis - Gás , Deslocações, estadas e transportes , Serviços Diversos 6261 Rendas e alugueres , Comunicação , Seguros 9.000, Contencioso e Notariado 500, Despesas de representação 2.000, Limpeza, higiene e conforto 3.500,00 63 Gastos com o pessoal ,00 68 Impostos e taxas ,00 69 Gastos e perdas de financiamento 6.000,00 Total Despesa ,00 Página 42 de 43

43 Receita SNC Descrição Orçamentado 71 Vendas de mercadorias ,00 72 Prestação de serviços Sebentas e livros técnicos , Patrocínios de Actividades , Jobshop e Workshops , Eventos exteriores , Comissões sobre Vendas , Cursos de Formação e Línguas ,00 Impressões, Fotocópias e Encadernações , Aluguer de Cacifos 5.000,00 Outras prestações de serviços , Quotas de sócio , Aluguer desportivo de espaços , Aulas desportivas , Seguro anual desportivo 9.000,00 75 Subsídios à exploração IPDJ ,01 Outros Sub. Activ: Extracurriculares Isento Outros rendimentos e ganhos Total Receita ,01 Página 43 de 43

Plano de Actividades e Orçamento

Plano de Actividades e Orçamento Plano de Actividades e Orçamento Mandato 2014/2015 Associação dos Estudantes do Lisboa, Setembro 2014 Índice 1. Nota Introdutória e Missão.. 2 2. A AEIST... 3 2.1. Organização Interna.3 2.2. Relações Institucionais.4

Leia mais

NEUBI Plano de actividades. Índice. Pag.1.Introdução Pag.2 a 5.Actividades previstas Pag.6.Conclusão Pag.7.Créditos

NEUBI Plano de actividades. Índice. Pag.1.Introdução Pag.2 a 5.Actividades previstas Pag.6.Conclusão Pag.7.Créditos 1 Índice Pag.1.Introdução Pag.2 a 5.Actividades previstas Pag.6.Conclusão Pag.7.Créditos 2 Introdução O núcleo de Estudantes de Engenharia Electromecânica da Universidade da Beira Interior (NEUBI) é uma

Leia mais

1. Mensagem da Direcção

1. Mensagem da Direcção PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO 2010/2011 1. Mensagem da Direcção A apresentação do Plano de Actividades é, do nosso ponto de vista, um momento de compromisso entre a Direcção e os membros da AE ISCS-N.

Leia mais

O QUE É OBJECTIVOS: VANTAGENS

O QUE É OBJECTIVOS: VANTAGENS O QUE É O Gira Volei é um jogo fácil, divertido e competitivo destinado aos jovens com idade compreendida entre os 8 e os 16 onde apenas se pode utilizar uma técnica: o passe. OBJECTIVOS: Contribuir para

Leia mais

PROGRAMA LISTA M. Índice Geral

PROGRAMA LISTA M. Índice Geral Índice Geral A. Projecto de Credibilização e Revitalização da Associação Académica da Universidade Lusófona. - Hoje e no Futuro, em defesa dos teus direitos.2 B. Projecto de apoio às actividades académico-culturais.

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação

Projeto Pedagógico e de Animação Projeto Pedagógico e de Animação 1 - Memória Descritiva 2 Identificação e Caracterização da Instituição Promotora 3 - Objetivos Gerais 4 - Objetivos Específicos 5 - Princípios educacionais 6 Metodologias

Leia mais

EDITAL Nº 21/10. Regulamento

EDITAL Nº 21/10. Regulamento MUNICÍPIO DO BARREIRO ASSEMBLEIA MUNICIPAL EDITAL Nº 21/10 Regulamento - - - Frederico Fernandes Pereira, Presidente da Assembleia Municipal do Barreiro, torna público que, por deliberação deste órgão

Leia mais

Resumo: Relatório de Atividades 2013

Resumo: Relatório de Atividades 2013 Relatório de Atividades 2013 Resumo: No ano de 2013 foram várias as atividades levadas a cabo por Sol Sem Fronteiras (Solsef). Na área do Voluntariado, o Projeto Ponte rumou a Moçambique durante o mês

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ANO DE 2004

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ANO DE 2004 APD- DELEGAÇÃO LOCAL DE MEM MARTINS RELATÓRIO DE ACTIVIDADES ANO DE 2004 INTRODUÇÃO O ano de 2004 ficou marcado por alguns acontecimentos relevantes, sinal de que, apesar do passar dos anos, a Delegação

Leia mais

Federação Portuguesa de Canoagem

Federação Portuguesa de Canoagem Federação Portuguesa de Canoagem Eleições Ciclo Olímpico 2012 a 2016 Carlos Cunha de Sousa Este documento serve para apresentar a todos, as linhas orientadoras para o mandato que me proponho fazer enquanto

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

ESTATUTOS DOS SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE LISBOA

ESTATUTOS DOS SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE LISBOA ESTATUTOS DOS SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE LISBOA Artigo 1.º Natureza Os Serviços de Ação Social da Universidade de Lisboa, adiante designados por SASULisboa, são uma pessoa coletiva de direito

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO. Programa Viver Solidário/ Normas Página 1

NORMAS DE FUNCIONAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO. Programa Viver Solidário/ Normas Página 1 NORMAS DE FUNCIONAMENTO PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO Programa Viver Solidário/ Normas Página 1 PROGRAMA VIVER SOLIDÁRIO NORMAS DE FUNCIONAMENTO 1.INTRODUÇÃO A prática de actividades de animação regular e sistemática,

Leia mais

CETAC.MEDIA. Centro de Estudos. das Tecnologias e Ciências da Comunicação. Regulamento

CETAC.MEDIA. Centro de Estudos. das Tecnologias e Ciências da Comunicação. Regulamento Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências da Comunicação Regulamento Julho de 2008 CAPÍTULO I Natureza, Missão, Atribuições e Constituição Artigo 1º Natureza O Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências

Leia mais

Estatutos CAPÍTULO I. Definições gerais ARTIGO 1º. Denominação, natureza e duração

Estatutos CAPÍTULO I. Definições gerais ARTIGO 1º. Denominação, natureza e duração , Estatutos CAPÍTULO I Definições gerais ARTIGO 1º Denominação, natureza e duração 1. A Federação Académica Lisboa, adiante designada por FAL, é a organização representativa das Associações de Estudantes

Leia mais

Plano de Atividades Provisório Lista U 2014/15. Junho. Setembro

Plano de Atividades Provisório Lista U 2014/15. Junho. Setembro Plano de Atividades Provisório Lista U 2014/15 Junho Mundial: Transmissão dos jogos da Seleção de Futebol Portuguesa no Mundial no Bar da Associação de Estudantes. Setembro Welcome Day: Evento de recepção

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG

NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG Nos termos do artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de Março e do Regulamento de Mestrados da Universidade Técnica de Lisboa (Deliberação do Senado da

Leia mais

associação académica da universidade de aveiro Regulamento Interno Genérico para Núcleos Desportivos

associação académica da universidade de aveiro Regulamento Interno Genérico para Núcleos Desportivos Regulamento Interno Genérico para Núcleos Desportivos 1 Regulamento Interno do Núcleo XXXXX da Associação Académica da Universidade de Aveiro CAPÍTULO I Princípios Gerais ARTIGO 1º (Denominação, âmbito

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS. Taça Fundação INATEL

NORMAS ESPECÍFICAS. Taça Fundação INATEL NORMAS ESPECÍFICAS Taça Fundação INATEL FUTEBOL - ÉPOCA 2009-2010 Taça Fundação INATEL NORMAS ESPECÍFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direcção Desportiva, em complemento do Código

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA

AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA PLANO DE COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO Deliverable 4 Fase 2 Novembro 2008 1 P á g i n a Índice 1. Objectivos... 3 2. Públicos-alvo... 4 3. Estratégia de Comunicação... 5 3.1

Leia mais

Estatutos da Associação de Estudantes da Escola Secundária Emídio Navarro

Estatutos da Associação de Estudantes da Escola Secundária Emídio Navarro Estatutos da Associação de Estudantes da Escola Secundária Emídio Navarro A verde o que queremos acrescentar ou rectificar e a vermelho o que queremos retirar. A Associação de Estudantes da Escola Secundária

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO PARA OS MONUMENTOS, MUSEUS E PALÁCIOS

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO PARA OS MONUMENTOS, MUSEUS E PALÁCIOS PROGRAMA DE VOLUNTARIADO PARA OS MONUMENTOS, MUSEUS E PALÁCIOS DEPENDENTES DA DGPC CARTA DO VOLUNTÁRIO (MINUTA) VOLUNTARIADO NOS MONUMENTOS, MUSEUS E PALÁCIOS DA DGPC CARTA DO VOLUNTÁRIO DE MONUMENTOS,

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008

PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008 PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008 O ano de 2008 é marcado, em termos internacionais, pela comemoração dos vinte anos do Movimento Internacional de Cidades Saudáveis. Esta efeméride terá lugar em Zagreb,

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2014

PLANO DE ACTIVIDADES 2014 PLANO DE ACTIVIDADES 2014 A - INTRODUÇÃO O ano de 2013 que agora termina, foi decisivo para a continuidade da Fundação do Desporto. O Governo, através do Sr. Ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares,

Leia mais

REFORÇAR Objectivo 1. Melhorar a divulgação da missão/visão para o agrupamento de escolas em toda a comunidade educativa

REFORÇAR Objectivo 1. Melhorar a divulgação da missão/visão para o agrupamento de escolas em toda a comunidade educativa CORECARD > MONITORIZAÇÃO Organização e Processos de Gestão Estratégica Liderar e criar uma cultura de escola Melhorar a divulgação da missão/visão para o agrupamento de escolas em toda a comunidade educativa

Leia mais

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Programa de Acção Luis Filipe Baptista ENIDH, Setembro de 2013 Motivações para esta candidatura A sociedade actual está a mudar muito

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO BANDA DE MÚSICA DE SANGUINHEDO

REGULAMENTO INTERNO BANDA DE MÚSICA DE SANGUINHEDO REGULAMENTO INTERNO BANDA DE MÚSICA DE SANGUINHEDO CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS Artigo 1º - Denominação e sede Social 1. A Associação tem a denominação de Banda de Música de Sanguinhedo Associação Recreativa,

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2014

PLANO DE ACTIVIDADES 2014 PLANO DE ACTIVIDADES 2014 INTRODUÇÃO Com o presente programa pretende-se continuar com o trabalho de divulgação e promoção da modalidade, iniciado nas épocas anteriores, na cidade das Caldas da Rainha

Leia mais

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho De : DCED/DICUL Carlos Anjos Proc. Nº Para : ANA JOSÉ CARVALHO, CHEFE DA DICUL Assunto : PROPOSTA DE PLANO DE ACTIVIDADES DO GRUPO DE TRABALHO PARA O MOVIMENTO ASSOCIATIVO - 2011 Para os efeitos tidos

Leia mais

Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de

Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de 3 APROVADO POR: Conselho Técnico Científico 26 09 2011 Data: / / 26 09 2011 Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de licenciado na ESEP INTRODUÇÃO Os Decretos Lei n.º

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS DO INESC PORTO

REGULAMENTO DE BOLSAS DO INESC PORTO REGULAMENTO DE BOLSAS DO INESC PORTO I - DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º (Finalidade da atribuição das bolsas) 1. O INESC Porto - Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores do Porto, com o objectivo

Leia mais

Pack Entidade Pack Utente Pack Entidade Pack Utente A FPN é uma das entidades habilitadas à formação certificada que conferirá os

Pack Entidade Pack Utente Pack Entidade Pack Utente A FPN é uma das entidades habilitadas à formação certificada que conferirá os PORTUGAL A NADAR A FPN é a entidade que superintende e certifica as atividades ligadas à prática da natação e pretende, com a sua experiência na missão de melhorar as condições de prática das disciplinas

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Diário da República, 1.ª série N.º 30 10 de fevereiro de 2012 661 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei n.º 6/2012 de 10 de fevereiro Primeira alteração à Lei n.º 8/2009, de 18 de Fevereiro, que cria o regime jurídico

Leia mais

Relatório de Actividades de 2004

Relatório de Actividades de 2004 Relatório de Actividades de 2004 1. Direcção A direcção da ABIC, como é da sua competência, durante o ano de 2004 coordenou e desenvolveu as seguintes actividades no sentido de cumprir o plano de actividades

Leia mais

GUIA DO VOLUNTÁRIO. Sociedade Central de Cervejas

GUIA DO VOLUNTÁRIO. Sociedade Central de Cervejas GUIA DO VOLUNTÁRIO Sociedade Central de Cervejas ÍNDICE 1. A RESPONSABILIDADE SOCIAL NA SCC: O NOSSO COMPROMISSO... 3 2. O NOSSO COMPROMISSO COM O VOLUNTARIADO... 4 2.1 A ESTRUTURAÇÃO DO VOLUNTARIADO EMPRESARIAL...

Leia mais

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008

3. PRINCIPAIS TEMÁTICAS E CARACTERÍSTICAS DE ORGANIZAÇÃO DOS OPEN DAYS 2008 1. INTRODUÇÃO Em apenas 5 anos os OPEN DAYS Semana Europeia das Regiões e Cidades tornaram-se um evento de grande importância para a demonstração da capacidade das regiões e das cidades na promoção do

Leia mais

Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público. Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio

Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público. Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio Tendo em conta a história económica do nosso País após a independência, a propriedade pública ainda ocupa um lugar muito

Leia mais

OBJECTIVOS PARA O BIÉNIO 2005/2006

OBJECTIVOS PARA O BIÉNIO 2005/2006 OBJECTIVOS PARA O BIÉNIO 2005/2006 Objectivos Gerais: Continuar a lutar pela criação de Emprego Científico; o Organizar uma nova conferência sobre o Emprego Científico; Exigir a regulamentação do novo

Leia mais

APRESENTAÇÃO AEFCUP. Informações. AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

APRESENTAÇÃO AEFCUP. Informações. AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto APRESENTAÇÃO AEFCUP Informações AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto Rua do Campo Alegre, 1021 4150 180 Porto GPS: 41º 11'10.25'' N 8º41'25.32''W Tlf. AEFCUP

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL. Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete

MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL. Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL Regimento do Conselho Municipal de Educação de Alcochete A construção de um futuro impõe que se considere fundamental investir na capacitação e formação das pessoas,

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação MBA em Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2012-2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é

Leia mais

Plano de Actividades. Orçamento ASSOCIAÇÃO DO COMÉRCIO, INDÚSTRIA E SERVIÇOS DOS CONCELHOS DE VILA FRANCA DE XIRA E ARRUDA DOS VINHOS

Plano de Actividades. Orçamento ASSOCIAÇÃO DO COMÉRCIO, INDÚSTRIA E SERVIÇOS DOS CONCELHOS DE VILA FRANCA DE XIRA E ARRUDA DOS VINHOS Plano de Actividades e Orçamento Exercício de 2012 Plano de Actividades e Orçamento para o exercício de 2012 Preâmbulo: O Plano de Actividades do ano de 2012 foi concebido com a prudência que resulta da

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE VOLUNTARIADO NA FCUL

REGULAMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE VOLUNTARIADO NA FCUL REGULAMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE VOLUNTARIADO NA FCUL GAPsi- Gabinete de Apoio Psicopedagógico Artigo 1º Objecto O Programa de Voluntariado na FCUL visa: a) Estimular a formação e educação dos estudantes

Leia mais

Relatório Final de Atividades e Contas Ano 2014

Relatório Final de Atividades e Contas Ano 2014 Associação de Estudantes de Geografia e Planeamento da Universidade do Minho Relatório Final de Atividades e Contas Ano 2014 A GeoPlanUM é uma associação sem fins lucrativos, apesar de tudo apresenta obrigações

Leia mais

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

RUGBY. para TODOS. Escolinhas de Rugby Um projecto de interacção social. Departamento de Desenvolvimento. Henrique Garcia

RUGBY. para TODOS. Escolinhas de Rugby Um projecto de interacção social. Departamento de Desenvolvimento. Henrique Garcia RUGBY para TODOS Escolinhas de Rugby Um projecto de interacção social Departamento de Desenvolvimento Henrique Garcia 1. Introdução A Federação Portuguesa de Rugby tem como missão tornar possível que TODAS

Leia mais

Legislação Fundamental

Legislação Fundamental 7 ACÇÃO SOCIAL NO ENSINO SUPERIOR O FUNCIONAMENTO DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO OUTRA LEGISLAÇÃO 7 Capítulo Capítulo 7 71 Os diplomas legais são consultáveis na secção de Legislação dos sites: Acção Social

Leia mais

CONHECER O COMISSARIADO DA AUDITORIA

CONHECER O COMISSARIADO DA AUDITORIA CONHECER O COMISSARIADO DA AUDITORIA PARTE I - MISSÃO, VALORES, VISÃO E LINHAS DE ORIENTAÇÃO ESTRATÉGICA DO COMISSARIADO DA AUDITORIA O Comissariado da Auditoria (CA) funciona como órgão independente na

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

Regulamento do Gabinete Erasmus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

Regulamento do Gabinete Erasmus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa Regulamento do Gabinete Erasmus da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objecto) O presente regulamento estabelece a orgânica do Gabinete Erasmus, bem

Leia mais

Associação ILGA Portugal Plano de Actividades 2008

Associação ILGA Portugal Plano de Actividades 2008 Associação ILGA Portugal Plano de Actividades 2008 Ao longo do último ano, a Direcção da Associação ILGA Portugal alcançou vários objectivos importantes, incluindo: - o registo provisório da Associação

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

Regulamento da Universidade Sénior dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa

Regulamento da Universidade Sénior dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa Regulamento da Universidade Sénior dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa Índice Capítulo I Âmbito de Aplicação Capítulo II Disposições Gerais Art.º 2 Noção e Objecto Art.º 3 Objectivo Geral

Leia mais

Regulamento Genérico dos Núcleos da Associação Académica do Instituto Politécnico de Setúbal

Regulamento Genérico dos Núcleos da Associação Académica do Instituto Politécnico de Setúbal Regulamento Genérico dos Núcleos da Associação Académica do Instituto Politécnico de Setúbal Capítulo I Núcleos Artigo 1.º Definição 1 Os Núcleos da (AAIPS) são grupos de estudantes com um interesse comum

Leia mais

[Regulamento Geral da Formação Graduada e Pós-Graduada no Instituto Politécnico de Leiria e Regimes Aplicáveis a Estudantes em Situações Especiais]

[Regulamento Geral da Formação Graduada e Pós-Graduada no Instituto Politécnico de Leiria e Regimes Aplicáveis a Estudantes em Situações Especiais] [Regulamento Geral da Formação Graduada e Pós-Graduada no Instituto Politécnico de Leiria e Regimes Aplicáveis a Estudantes em Situações Especiais] CAPÍTULO IV Regimes especiais SECÇÃO I Estatuto de estudantes

Leia mais

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão. Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão. Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas Plano de Prevenção de Riscos de Gestão Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas Introdução No âmbito da sua actividade, o Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC), aprovou a Recomendação n.º 1/2009,

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO Instituto de Ciências Sociais Departamento de Ciências da Comunicação REGULAMENTO DE ESTÁGIO Mestrado em Ciências da Comunicação Versão revista, aprovada em reunião da Comissão Coordenadora do Departamento

Leia mais

Eixos Estratégicos Objectivos Estratégicos Objectivos Operacionais Acções. 1.1.1.Aumentar a oferta formativa nas áreas das artes e das tecnologias

Eixos Estratégicos Objectivos Estratégicos Objectivos Operacionais Acções. 1.1.1.Aumentar a oferta formativa nas áreas das artes e das tecnologias 1. Oferta Formativa 1.1. Dinamizar e consolidar a oferta formativa 1.1.1.Aumentar a oferta formativa nas áreas das artes e das tecnologias 1.1.2. Promover o funcionamento de ciclos de estudos em regime

Leia mais

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação SABE 12-11-2007 2 Apresentação O conceito de Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) que se

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA UNIVERSIDADE SÉNIOR DO SEIXAL - UNISSEIXAL

REGULAMENTO INTERNO DA UNIVERSIDADE SÉNIOR DO SEIXAL - UNISSEIXAL REGULAMENTO INTERNO DA UNIVERSIDADE SÉNIOR DO SEIXAL - UNISSEIXAL (alteração aprovada na Assembleia-geral de 10 de Fevereiro de 2009) PREÂMBULO A Casa do Educador do Concelho do Seixal nasceu em 2002 e

Leia mais

OFICIAL DA ORDEM MILITAR DE CRISTO MEDALHA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E BONS SERVIÇOS. Circular n.º 023-A/2014 Portal F.P.T. - Inscrições (Aditamento)

OFICIAL DA ORDEM MILITAR DE CRISTO MEDALHA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E BONS SERVIÇOS. Circular n.º 023-A/2014 Portal F.P.T. - Inscrições (Aditamento) Circular n.º 023-A/2014 Portal F.P.T. - Inscrições (Aditamento) Exmo. Sr. Presidente, A Direcção da F.P.T. tem emitido, ao longo dos últimos meses, diversas Circulares, com o objectivo de ir informando,

Leia mais

Mobilidade Estudantil:

Mobilidade Estudantil: Mobilidade Estudantil: 1. Programa Erasmus: Alunos de Economia, Finanças, Gestão e MAEG 2. Protocolo Brasil e China: Alunos de Economia, Finanças, Gestão e MAEG 2 Protocolo Brasil e China As regras a aplicar

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS FACULDADES DA UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA

REGULAMENTO GERAL DAS FACULDADES DA UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA REGULAMENTO GERAL DAS FACULDADES DA UNIVERSIDADE FERNANDO PESSOA Artigo 1º Denominação 1. As faculdades são unidades orgânicas da UFP que integram subunidades orgânicas, reúnem grandes áreas científicas

Leia mais

Plano de Atividades 2014

Plano de Atividades 2014 Plano de Atividades 2014 Escola de Ciências Universidade do Minho 1. Missão A Escola de Ciências tem como missão gerar, difundir e aplicar conhecimento no âmbito das Ciências Exatas e da Natureza e domínios

Leia mais

HÁ NORTE! ACREDITAR E MOBILIZAR

HÁ NORTE! ACREDITAR E MOBILIZAR HÁ NORTE! ACREDITAR E MOBILIZAR Programa da lista candidata à eleição para os órgãos regionais do Norte da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas Triénio 2011-2013 25 de

Leia mais

O Relatório da OCDE: A avaliação do sistema de ensino superior em Portugal. Lisboa, 13 de Dezembro de 2006

O Relatório da OCDE: A avaliação do sistema de ensino superior em Portugal. Lisboa, 13 de Dezembro de 2006 O Relatório da OCDE: A avaliação do sistema de ensino superior em Portugal Lisboa, 13 de Dezembro de 2006 O relatório de avaliação do sistema de ensino superior em Portugal preparado pela equipa internacional

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA

FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA 1º CICLO DE ESTUDOS LICENCIATURA I. OBJECTIVOS O objectivo deste ciclo de estudos é garantir aos estudantes uma sólida formação jurídica de base. Tendo

Leia mais

1. Como pensam integrar, no âmbito dos poderes e competências da autarquia, as questões da educação intercultural e do combate ao racismo?

1. Como pensam integrar, no âmbito dos poderes e competências da autarquia, as questões da educação intercultural e do combate ao racismo? Gostaríamos de iniciar a resposta a este questionário com uma nota prévia relativamente às questões que nos foram colocadas: as questões da discriminação e do racismo constituem, desde o surgimento desta

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA MUNICIPAL

REGULAMENTO DO PROGRAMA MUNICIPAL REGULAMENTO DO PROGRAMA MUNICIPAL FÉRIAS DIVERTIDAS Página 1 de 13 ÍNDICE PREÂMBULO... 3 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS..4 CAPÍTULO II PROGRAMA..5 CAPÍTULO III INSCRIÇÕES...5 CAPÍTULO IV ENTIDADE PROMOTORA..

Leia mais

REGULAMENTO CURSOS ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA

REGULAMENTO CURSOS ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA REGULAMENTO CURSOS ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA (Com base no Regulamento de Estudos revisto e alterado em Reunião do Conselho Científico de 27 Novembro 2006) Anos Lectivos 2006/2007 e 2007/2008 Artigo 1.º

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS 1. APRESENTAÇÃO PRINCÍPIOS E VALORES Acreditamos pela força dos factos que o desenvolvimento desportivo de um Concelho ou de uma Freguesia, entendido na sua vertente quantitativa e qualitativa, exige uma

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO Preâmbulo O Associativismo constitui um esteio importante e singular de intervenção da sociedade civil na realização e prática de atividades de índole cultural,

Leia mais

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO INTRODUÇÃO

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO INTRODUÇÃO CARTA EUROPEIA DO DESPORTO INTRODUÇÃO A Carta Europeia do Desporto do Conselho da Europa é uma declaração de intenção aceite pelos Ministros europeus responsáveis pelo Desporto. A Carta Europeia do Desporto

Leia mais

Núcleo de Estudantes Voluntários - FEP. A Nova Organização do NEV

Núcleo de Estudantes Voluntários - FEP. A Nova Organização do NEV Núcleo de Estudantes Voluntários - FEP A Nova Organização do NEV Consideramos que existe um grande potencial no NEV! Por isso propomos algumas novidades, relacionadas com a organização do NEV, no sentido

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

Plano de Actividades e Orçamentos

Plano de Actividades e Orçamentos Plano de Actividades e Orçamentos Mandato 2014/2015 Índice Board------------------------------------------------------------------------3 Mensagem da Board-----------------------------------------------------4

Leia mais

Programa de Promoção da Prática Desportiva Desenvolvimento da Atividade Interna. Enquadramento e Regulamento

Programa de Promoção da Prática Desportiva Desenvolvimento da Atividade Interna. Enquadramento e Regulamento Programa de Promoção da Prática Desportiva Desenvolvimento da Atividade Interna Enquadramento e Regulamento PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA PRÁTICA DESPORTIVA - DESENVOLVIMENTO DA ATIVIDADE INTERNA Programa e

Leia mais

Regulamento de bolsas da. Associação Fraunhofer Portugal Research

Regulamento de bolsas da. Associação Fraunhofer Portugal Research Regulamento de bolsas da Associação Fraunhofer Portugal Research I - DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º (Finalidade da atribuição das bolsas) 1. A Associação Fraunhofer Portugal Research, com o objectivo de

Leia mais

Comissão de automóveis antigos e clássicos do Automóvel Club de Portugal

Comissão de automóveis antigos e clássicos do Automóvel Club de Portugal Regulamento ACP-Clássicos Comissão de automóveis antigos e clássicos do Automóvel Club de Portugal REGULAMENTO CAPÍTULO I (Natureza, Duração e Objecto) Artigo 1.º (Natureza) 1. A Comissão de Automóveis

Leia mais

Sindicato Nacional do Ensino Superior - Associação Sindical de Docentes e Investigadores

Sindicato Nacional do Ensino Superior - Associação Sindical de Docentes e Investigadores PROGRAMA DA DIREÇÃO DO SNESup Lista A Mandato 2012-2014 Vivemos uma crise, um período em que as respostas às dificuldades sentidas já não são conseguidas no quadro em que nos situamos. Apesar dos naturais

Leia mais

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO

CARTA EUROPEIA DO DESPORTO CARTA EUROPEIA DO DESPORTO Objectivo da Carta... 3 Definição e âmbito de aplicação da Carta... 3 O movimento desportivo... 4 Instalações e actividades... 4 Lançar as bases... 4 Desenvolver a participação...

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

Relatório de Actividades 2005

Relatório de Actividades 2005 Relatório de Actividades 2005 A direcção da ABIC, como é da sua competência, durante o ano de 2005 coordenou e desenvolveu as seguintes actividades no sentido de cumprir o Plano de Actividades aprovado

Leia mais

ORIGEM OBJECTIVOS: Iniciado em 2004, por um desafio lançado ado pelo Governo Português, para o Campeonato Europeu de Futebol. MISSÃO: Criar e desenvolver, em contínuo, nuo, uma Rede de Estabelecimentos

Leia mais

Os Investigadores da Universidade de Coimbra e as plataformas

Os Investigadores da Universidade de Coimbra e as plataformas Os Investigadores da Universidade de Coimbra e as plataformas & 1 Índice 2 Introdução...3 3 A Plataforma de Curricula DeGóis...3 3.1 É utilizada porque...3 3.2 Com a utilização do DeGóis ganho...4 3.1

Leia mais

Escolas de Pentatlo Moderno

Escolas de Pentatlo Moderno Escolas de Pentatlo Moderno ÍNDICE O que é o franchising PENTAKID? 3 Serviços PENTAKID 5 Marketing 6 Recursos Humanos 7 Financiamento 8 Processo de aquisição 9 Ficha técnica 10 Carta de resposta 11 2 O

Leia mais

NÍVEL I INTRODUÇÃO OBJECTIVOS:

NÍVEL I INTRODUÇÃO OBJECTIVOS: INTRODUÇÃO NÍVEL I O Gira-Volei é um jogo de iniciação à modalidade destinada aos jovens com idades compreendidas entre os 8 e 15 anos, onde através do jogo simplificado (2x2) e utilização do passe faz

Leia mais

Regulamento geral dos ciclos de estudos conducentes ao grau de mestre

Regulamento geral dos ciclos de estudos conducentes ao grau de mestre Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Regulamento geral dos ciclos de estudos conducentes ao grau de mestre O presente regulamento procura dar unidade e consistência lógica ao regime a que devem obedecer

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO REGULAMENTO DO DEPARTAMENTO. Tecnologia e Design

INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO REGULAMENTO DO DEPARTAMENTO. Tecnologia e Design INSTITUTO POLITÉCNICO DE PORTALEGRE ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO REGULAMENTO DO DEPARTAMENTO Tecnologia e Design CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1.º (Definição) O Departamento de Tecnologia

Leia mais

Prémio da Qualidade do Distrito de Setúbal Serviços Públicos. Regulamento

Prémio da Qualidade do Distrito de Setúbal Serviços Públicos. Regulamento Prémio da Qualidade do Distrito de Setúbal Serviços Públicos Regulamento Apresentação A experiência e os resultados alcançados com o PROMAAS Programa de Modernização Administrativa das Autarquias de Setúbal,

Leia mais

O Franchising City School

O Franchising City School O Franchising City School O negócio da City School é a formação Profissional. A formação de línguas e informática na óptica do utilizador são uma componente essencial dos produtos City School. A formação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL

ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL MISSÃO A Associação para a Economia Cívica Portugal é uma Associação privada, sem fins lucrativos cuja missão é: Promover um novo modelo de desenvolvimento económico

Leia mais

CÓDIGO DA ÉTICA DESPORTIVA INTRODUÇÃO

CÓDIGO DA ÉTICA DESPORTIVA INTRODUÇÃO CÓDIGO DA ÉTICA DESPORTIVA INTRODUÇÃO O Código da Ética no Desporto do Conselho da Europa para o Fair play no desporto é uma declaração de intenção aceite pelos Ministros europeus responsáveis pelo Desporto.

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO DE INTERVENÇÃO (PEI)

PLANO ESTRATÉGICO DE INTERVENÇÃO (PEI) PLANO ESTRATÉGICO DE INTERVENÇÃO (PEI) Setembro de 2009/ Dezembro de 2010 Índice Introdução.. 3 Etapas de intervenção... 4 Âmbito de intervenção.. 5 Objectivos estratégicos..... 5 Metas.. 5 Equipa....

Leia mais

FORMULÁRIO DE PROPOSTA DE PROJECTO

FORMULÁRIO DE PROPOSTA DE PROJECTO FORMULÁRIO DE PROPOSTA DE PROJECTO ESPAÇO RESERVADO AO TI: PROPOSTA Nº DATA DA ENTRADA: / / RECEBIDO POR: I. IDENTIFICAÇÃO DO PROMOTOR NOME: Nº DE SÓCIO: MORADA: CÓDIGO POSTAL - LOCALIDADE: CONCELHO: TELEFONE:

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

CEBE. Cooperativa de Ensino de Benfica, Crl REGULAMENTO INTERNO

CEBE. Cooperativa de Ensino de Benfica, Crl REGULAMENTO INTERNO CEBE Cooperativa de Ensino de Benfica, Crl REGULAMENTO INTERNO ÍNDICE Introdução 3 Pag 1 Regime de funcionamento 4 1.1 Horário 5 1.2 Acesso, circulação e saída da CEBE 6 2 Estrutura Pedagógica e Administrativa

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO A APLICAR AOS 1 OS CICLOS

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO A APLICAR AOS 1 OS CICLOS REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO A APLICAR AOS 1 OS CICLOS DE ESTUDOS DOS CURSOS ADEQUADOS AO PROCESSO DE BOLONHA I Calendário e carga horária 1. O ano escolar tem início em Setembro e termina em

Leia mais