UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA JHONATAS VICENTE DE JESUS VANUSA LUEDKE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA JHONATAS VICENTE DE JESUS VANUSA LUEDKE"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA JHONATAS VICENTE DE JESUS VANUSA LUEDKE DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROCESSOS VISANDO APLICAR ESTRATÉGIAS DE NEGÓCIO Palhoça 2011

2 JHONATAS VICENTE DE JESUS VANUSA LUEDKE DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROCESSOS VISANDO APLICAR ESTRATÉGIAS DE NEGÓCIO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Graduação em Sistema de Informação da Universidade do Sul de Santa Catarina, como requisito parcial à obtenção do título de Bacharel em Sistemas de Informação. Orientador: Prof. Dr. Ricardo Villarroel Dávalos. Palhoça 2011

3 JHONATAS VICENTE DE JESUS VANUSA LUEDKE DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PROCESSOS VISANDO APLICAR ESTRATÉGIAS DE NEGÓCIO Este Trabalho de Conclusão de Curso foi julgado adequado à obtenção do título de Bacharel em Sistema de Informação e aprovado em sua forma final pelo Curso de Graduação em Sistema de Informação da Universidade do Sul de Santa Catarina. Palhoça, 3 de Novembro de Professor e orientador Ricardo Villarroel Dávalos, Dr. Universidade do Sul de Santa Catarina Prof. Flavio Ceci, M.Eng. Universidade do Sul de Santa Catarina Márcio Welter, PMP Assembleia Legislativa de Santa Catarina

4 Agradeço a Deus por ter me dado forças até aqui. Aos meus pais e meu irmão que sempre me apoiaram e incentivaram nos meus estudos e a minha esposa que nos momentos difíceis esteve comigo me motivando a continuar. Agradeço também aos meus amigos, que tiveram que suportar esse período final de conclusão do curso. Jhonatas Vicente de Jesus

5 Aos meus pais e irmãos que sempre me motivaram e incentivaram nos meus estudos e que tiveram o tempo todo do meu lado. Ao meu namorado por estar presente nas horas boas e ruins e me dando apoio para não desanimar. E aos meus amigos que me incentivaram e me deram muita força pra continuar e concluir este curso. Vanusa Luedke

6 AGRADECIMENTO Primeiramente agradecemos a DEUS por ter nos concebido a oportunidade do nosso crescimento profissional e pessoal. Agradecemos também a todos os professores do curso de Bacharelado em Sistemas de Informação da Universidade do Sul de Santa Catarina na ajuda prestada ao longo do curso, em especial ao Profº Dr. Eng. Ricardo Villarroel Dávalos por ter nos orientado neste trabalho. Agradecemos em especial a nossos familiares e a todos os nossos amigos que nos apoiaram e estiveram do lado durante os momentos mais importantes de nossas vidas. Fazendo assim com que conseguíssemos concluir esta faculdade e na realização deste trabalho.

7 "Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: nossa ira controlada pode ser convertida em uma força capaz de mover o mundo." (Mahatma Gandhi)

8 RESUMO As organizações necessitam cada vez mais de uma visão integrada de seus processos, pessoas e tecnologias, bem como maior confiabilidade, agilidade e eficiência na prestação de seus serviços. Para nortear o cumprimento desses objetivos a proposta do presente projeto consiste em desenvolver um sistema para gerenciamento de processos de negócio (BPMS - Business Process Management Systems) visando agregar valor aos processos por meio de motores de regras de negócio. O sistema de gerenciamento de processos de negócio é uma ferramenta para automatização com enfoque na execução, controle e monitoramento de processos de negócio das organizações. O sistema desenvolvido tem como principal característica ser totalmente Web, contemplando o ciclo que vai desde o desenho do processo, criação de formulários, definição de regras de negócio até a execução dos mesmos pelos usuários finais. O projeto se iniciou por meio da pesquisa de alguns softwares BPMS de mercado, identificando nestes os pontos fracos e oportunidades de melhoria, focando principalmente na forma como aqueles tratavam a definição e execução de processos, bem como regras de negócio eram geridas pelos mesmos. Depois de estudos nesta área e percebendo alguns pontos de melhorias, foram levantados os requisitos necessários e efetuada análise de ferramentas tecnológicas para o desenvolvimento do sistema. Para o projeto foi utilizada a linguagem Java juntamente com os frameworks jbpm como motor de processos, Drools como motor de regras de negócio e Flex para interface. Por meio do projeto em questão, pôde-se constatar a facilidade de criação e melhoria de um processo, no qual rapidamente um processo pode ser criado expressando formulários, caminhos, regras, participantes e responsabilidades com rapidez. O presente projeto contribui também para que as organizações consigam ter maior facilidade de responder às mudanças, ganhem em velocidade, agilidade e qualidade possibilitando uma melhora significativa no rendimento do negócio. Processos de Negócio. Palavras-chave: Automação de Processos, Regras de Negócio, Gerenciamento de

9 LISTA DE ILUSTRAÇÕES Figura 1 Os dois grupos de conhecimentos que sustentam o conceito BPM Figura 2 Ciclo de vida BPM Figura 3 Diagrama de Coreografia Figura 4 Diagrama de Comunicação Figura 5 Arquitetura BPMS Figura 6 Framework dos componentes da solução tecnológica BPMS Figura 7 Distribuição das Informações em SOA Figura 8 Arquitetura jbpm Figura 9 Etapas metodológicas Figura 10 Módulos do sistema BPMS Figura 11 Proposta Ambiente administrativo Elaboração de processos Figura 12 Proposta Portal do usuário Figura 13 Arquitetura Tecnológica Figura 14 Modelagem do Processo de Negócio do Administrador Figura 15 Modelagem do Processo de Negócio do Usuário Figura 16 Diagrama de Caso de Uso Módulo Administrador Figura 17 Diagrama de Caso de Uso Módulo Usuário Figura 18 Diagrama de Atividade do Caso de Uso CSU05 Administrador Figura 19 Diagrama de Atividade do Caso de Uso CSU09 Administrador Figura 20 Diagrama de Atividade do Caso de Uso CSU03 - Administrador Figura 21 Diagrama de Atividade do Caso de Uso CSU08 Administrador Figura 22 Diagrama de Atividade do Caso de Uso CSU01 Usuário Figura 23 Diagrama de Atividade do Caso de Uso CSU05 Usuário Figura 24 Diagrama de Atividade do Caso de Uso CSU04 Usuário Figura 25 Diagrama de Atividade do Caso de Uso CS004 Usuário Figura 26 Exemplo de modelo de dados utilizado no sistema Figura 27 Ferramentas utilizadas Figura 28 Arquitetura JBoss Application Server Figura 29 Processo do desenvolvimento Figura 30 Modelo não suportado pelo motor de processos Figura 31 Solução para o problema da decisão Figura 32 Solução para o problema da decisão Figura 33 Modelo BPMN em formato XML gerado pelo motor de processos Figura 34 Modelo não suportado pelo motor de processos Figura 35 Solução para o problema do evento de fim Figura 36 Exemplo de expressão utilizada com o Drools Figura 37 Parte do código utilizado no projeto para definição de regras Figura 38 Login sistema Figura 39 Funcionalidades do sistema Perfil administrador Figura 40 Consulta de processos Figura 41 Cadastro do processo Figura 42 Processo atual Figura 43 Modelagem do processo Figura 44 Elementos do desenho do processo Figura 45 Desenho do processo Figura 46 Aba Formulário e Dados

10 Figura 47 Seleção de tarefa Figura 48 Cadastro de dados Figura 49 Apresentação dos dados do processo Figura 50 Nome do formulário Figura 51 Definição do formulário Figura 52 Definição das regras de navegação Figura 53 Regras de navegação Figura 54 Edição das regras de navegação Figura 55 Definição das regras de negócio Figura 56 Regras de negócio Figura 57 Edição das regras de negócio Figura 58 Apresentação do local que esta sendo inserido a regras de negócio Figura 59 Apresentação das regras inseridas Figura 60 Associar participante a tarefa do processo Figura 61 Participantes do processo Figura 62 Usuários cadastrados para associar a tarefa Figura 63 Usuários participantes da tarefa do processo Figura 64 Administração de usuários Figura 65 Apresentação dos usuários cadastrados Figura 66 Adicionar novo usuário Figura 67 Processo de ativar e inativar usuários Figura 68 Opção para execução das tarefas associadas. Opção Processo Figura 69 Apresentação da tela onde serão gerenciadas suas tarefas Figura 70 Processos cadastrados no nome de determinado usuário Figura 71 Tarefas cadastradas de determinado processo Figura 72 Edição de determinada tarefa Figura 73 Histórico da tarefa selecionada Figura 74 Tela inicial, exibindo inicialmente todos os processos cadastrados Figura 75 Informações básicas do processo Gerenciamento de Incidentes Figura 76 Processo corrente Figura 77 Modelagem do processo Figura 78 Tela em que serão apresentados os dados, e local onde se cadastram Figura 79 Tela do cadastro de dados Figura 80 Apresentação dos dados Figura 81 Preenchimento do formulário Figura 82 Seleção de tarefa associada Figura 83 Apresentação das regras de navegação Figura 84 Cadastro das regras de navegação Figura 85 Apresentação das regras de negócio Figura 86 Cadastro das regras de negócio Figura 87 Apresentação das regras cadastradas Figura 88 Associar participante a tarefa do processo Figura 89 Tela de gerenciamento do usuário Figura 90 Cadastro de usuário Figura 91 Gerenciamento dos usuários

11 LISTA DE TABELAS Quadro 1 Lista de elementos básicos da notação BPMN Quadro 2 Requisitos Funcionais Área administrador Quadro 3 Requisitos Funcionais Área usuário Quadro 4 Requisitos não Funcionais Quadro 5 Atores Quadro 6 Detalhamento do Caso de Uso CSU05 Administrador Quadro 7 Detalhamento do Caso de Uso CSU03 Administrador Quadro 8 Detalhamento do Caso de Uso CSU08 Administrador Quadro 9 Detalhamento do Caso de Uso CSU09 Administrador Quadro 10 Detalhamento do Caso de Uso CSU01 Usuário Quadro 11 Detalhamento do Caso de Uso CSU05 Usuário Quadro 12 Detalhamento do Caso de Uso CSU04 Usuário Quadro 13 Detalhamento do Caso de Uso CSU03 Usuário Quadro 14 Avaliação da ferramenta BizAgi Quadro 15 Avaliação da ferramenta Orquestra Quadro 16 Avaliação da ferramenta Bonita Quadro 17 Validação dos requisitos

12 LISTA DE SIGLAS API - Application Programming Interface ASI - Application Service Interface BAM - Business Activity Monitoring BI - Business Intelligence BLiP - Business Logic integration Platform BPD - Business Process Diagram BPEL - Business Process Execution Language BPM - Business Process Management BPMI - Business Process Management Initiative BPML - Business Process Modeling Language BPMN - Business Process Modeling Notation BPMN-WG - Business Process Modeling Notation Working Group BPMS - Business Process Management System BR - Business Rules BRE - Business Rules Engine BRMS - Business Rules Management System BSI - Business Service Interface CDC - Connected Device Configuration CEP - Complex Event Processing CLDC - Connected Limited Device Configuration CRM - Customer Relationship Management DCOM - Distributed Component Object Model DPN - Diagrama de Processos de Negócio DRL - DocObject Resource Locator EAI - Enterprise Application Integration EJB - Enterprise Java Beans ERP - Enterprise Resource Planning J2EE - Java 2 Enterprise Edition J2ME - Java 2 Mobile Edition J2SE - Java 2 Standard Edition JDK - Java Development Kit

13 JIT - Just-in-time jpdl - Process Definition Language JRE - Java Runtime Edition JVM - Maquina Virtual Java KPI - Key Performance Indicators MPN - Modelagem do Processo de Negócio OASIS - Organization for the Advancement of Structured Information Standards OMG - Object Management Group OMG - Object Management Group ORB - Object Request Broker PVM - Parallel Virtual Machine REST - Representational State Transfer ROI - Return on Investment SGBD - Sistemas de gerência de banco de dados SOA - Service Oriented Architecture SOAP - Simple Object Access Protocol TI - Tecnologia da Informação UDDI - Universal Description and Integration WFMC - Workflow Management Coalition WS-BPEL - Web Service Business Processing Execution Languages WSDL - Web Service Description Language WS-HT - Web Service Human Task XMI - XML Metadata Interchange XML - Extensible Markup Language XSD - XML Schema Definition XSLT - Extensible Stylesheet Language Transformations W3C - World Wide Web Consortium

14 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO PROBLEMÁTICA OBJETIVOS Objetivo geral Objetivos específicos JUSTIFICATIVA ESTRUTURA DO TRABALHO PESQUISA BIBLIOGRÁFICA GERENCIAMENTO DE PROCESSO DE NEGÓCIO (BPM) Visão horizontal e vertical das organizações Benefícios para empresas incorporando BPM A NOTAÇÃO BPMN Mudanças das versões BPMN 1.2 à BPMN A Notação BPMN Coreografia e orquestração BPMS (BUSINESS PROCESS MANAGEMENT SYSTEM) Ferramentas BPMS Workflow BR (BUSINESS RULES) BRE (Business Rules Engine) Utilização de BRE Vantagens na sua aplicação BRMS (Business Rule Management System) BPEL (BUSINESS PROCESS EXECUTION LANGUAGE) BAM (BUSINESS ACTIVITY MONITORING) KPI (Key Performance Indicator) SOA (SERVICE ORIENTED ARCHITECTURE) Cuidados com o SOA Benefícios WEB SERVICE FRAMEWORKS PARA DESENVOLVER SISTEMAS BPMS JBoss Drools JBoss jbpm Activiti Signavio CONCLUSÕES FINAIS DO CAPÍTULO MÉTODO CARACTERIZAÇÃO DO TIPO DE PESQUISA ETAPAS PROPOSTA DELIMITAÇÕES MODELAGEM DO SISTEMA PROPOSTO MODELAGEM DOS PROCESSOS DE NEGÓCIO ANÁLISE DE REQUISITOS Requisitos Funcionais...69

15 Área Administrativa Área do Usuário Requisitos não Funcionais ATORES MODELAGEM DOS CASOS DE USO Diagrama de Casos de Uso Descrições dos casos de uso Documentação dos casos de uso do ator: Administrador Documentação dos casos de uso do ator: Usuário MODELAGEM DAS ATIVIDADES Diagrama de atividade Administrador Diagrama de atividade Usuário MODELAGEM DE DADOS CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO DESENVOLVIMENTO TENOLOGIAS UTILIZADAS Java JBoss Drools JBoss jbpm BlazeDS Flex Mysql JBoss Application Server Eclipse Flash Builder Java Persistence API Hibernate PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO Detalhamento do processo de desenvolvimento PESQUISA E VERIFICAÇÃO DE FERRAMENTAS BPMS Avaliação de Ferramentas Definição de requisitos de seleção da ferramenta Exemplos de Requisitos de Modelagem Exemplos de Requisitos de Desenvolvimento Exemplos de Requisitos de Ambiente de Usuário Exemplos de Requisitos de Integração Exemplos de Requisitos de Gestão Exemplos de Requisitos de Infra-estrutura e Administração Exemplos de Requisitos de Licenciamento da Solução Critérios para Avaliação das Ferramentas Ferramenta BizAgi BPM Suíte Conclusão da Análise Ferramenta Orquestra Conclusão da Análise Ferramenta Bonita Conclusão da Análise APRESENTAÇÃO DO SISTEMA Gerenciamento dos processos Participantes do processo Administração de usuários Execução das tarefas do processo VALIDAÇÃO...135

16 5.5.1 Validação dos requisitos funcionais Estudo de Caso Conclusão do Estudo de Caso CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO CONCLUSÃO E TRABALHOS FUTUROS CONCLUSÃO TRABALHOS FUTUROS REFERÊNCIAS...154

17 17 1 INTRODUÇÃO A partir dos anos 90, com a evolução intensa da informática, maiores estudos e compreensão de processos tornaram-se necessários. Assim, Davenport (1994, p. 47) observou que: Pelas mesmas linhas telefônicas, que antes levavam apenas vozes e estáticas, passam hoje ordens de compra, grandes somas de dinheiro, plantas de projetos de produtos, [...] e o computador, que a princípio automatizava os cálculos, hoje aconselha aos responsáveis pelas decisões, e até mesmo toma essas decisões. Dessa forma, num mercado altamente competitivo e dinâmico, onde as organizações precisam responder rápida e eficientemente aos estímulos do mercado, estruturas organizacionais flexíveis, bem como tecnologias integradoras se tornaram iniciativas constantes nas empresas. O Gerenciamento de Processos de Negócio (Business Process Management - BPM) é uma iniciativa que pode apoiar essas respostas e esse considera as etapas de modelagem, análise, automatização, monitoramento e orientação estratégica. Para apoiar uma iniciativa de BPM, uma nova categoria de software aparece, os chamados Sistemas de Gerenciamento de Processos de Negócio (Business Process Management Systems BPMS), que são conjuntos de ferramentas que auxiliam a documentação, desenho, redesenho, modelagem e automação de processos. (VALLE e OLIVEIRA, 2010). Os sistemas BPMS possibilitam que processos de negócio integrem, lógica e cronologicamente, clientes, fornecedores, parceiros, influenciadores, funcionários e todo e qualquer elemento que possa se integrar, dando à organização visão completa e essencialmente integrada do ambiente interno e externo das suas operações e das atuações de cada participante em todos os processos. (CRUZ, 2010). Nos últimos anos, tem-se notado a gradual introdução de tecnologias sofisticadas de motores de regras de negócios (Business Rules Engine - BRE) nas organizações e essas regras adicionam valor aos negócios por meio da capacidade de aplicar estratégias de negócio que suportam sofisticadas decisões analíticas nas mãos dos usuários de negócios. (WORTHINGTON, 2008). A proposta desta monografia tem como finalidade desenvolver um sistema BPMS totalmente Web visando a agregar valor aos processos de negócio por meio de BRE s e, desta

18 18 forma, dar suporte à estrutura organizacional, reduzir o impacto com mudanças em seus processos e regras de negócio e integrar e disseminar conhecimento entre as pessoas envolvidas na organização. 1.1 PROBLEMÁTICA Atualmente, em um mercado dinâmico e colaborativo, organizações estão cada vez mais integradas a clientes, fornecedores e, às vezes, acionistas estão comandando as empresas em escritórios espalhados por todo o mundo, necessitando, assim, de informações atualizadas de toda a organização. Diante desse cenário, as organizações precisam de ferramentas que as apóiem a responder às mudanças o mais rápido possível, com qualidade e eficiência nos serviços prestados. A automação e monitoramento de processos de negócio, por meio de sistemas BPMS, possibilitam que diversos aspectos críticos normalmente encontrados nas organizações sejam solucionados ou minimizados. Diante desse contexto organizacional, alguns pontos de melhoria se tornam evidentes, como: as organizações têm dificuldade de entendimento dos seus processos operacionais, faltando uma visão ponta a ponta e de como esses se integram com toda a sua estrutura; falta de integração entre os Sistemas de Informação. Atualmente, as organizações possuem diversos sistemas espalhados sem integração e sem uniformização das informações; dificuldade para responder às mudanças. No cenário atual, organizações mudam constantemente seus Sistemas de Informação para se adequarem a novos requisitos de negócio. Essas mudanças, normalmente trazem consigo gastos exorbitantes e grande demora na modificação ou criação desses sistemas, o que conseqüentemente impacta em toda a organização; distanciamento entre Tecnologia da Informação (TI) e Negócio. A área de negócio atualmente necessita responder as mudanças de mercado da

19 19 melhor forma possível e para isso a TI precisa prover meios para que essas mudanças sejam alcançadas. Com isso, um grande problema surge: Como facilitar o alinhamento entre essas duas áreas?; regras de negócio fragmentadas entre os diversos Sistemas de Informação. Um ponto crítico atualmente é a falta de centralização das regras de negócio, em que uma mesma regra é codificada (replicada) em diversos sistemas, resultando em redundância e esforço para desenvolvimento. Ocasionalmente, quando uma regra necessita ser criada ou modificada, refletir essas mudanças em diversos sistemas se torna uma atividade cara e demorada; carência de sistemas BPMS nacionais e principalmente com ambiente totalmente Web. Diversas ferramentas nacionais e internacionais necessitam a configuração e a criação dos processos em um ambiente Desktop. E, por meio desse, os processos são implantados na Web. Dessa forma são necessários ambientes distintos para configuração e utilização desses sistemas. 1.2 OBJETIVOS A seguir, são apresentados o objetivo geral e os objetivos específicos Objetivo geral O objetivo principal deste trabalho é desenvolver um sistema BPMS, visando a agregar valor aos processos por meio de motor de regras de negócios.

20 Objetivos específicos Os objetivos específicos apresentam-se a seguir: desenvolvimento de um modelador gráfico de processos e de um aplicativo interativo para criação de formulários; integração da solução proposta com um motor de regras de negócio para otimizar e flexibilizar a execução de processos de negócio; desenvolvimento de um portal que possibilite ao usuário final executar, organizar e acompanhar suas tarefas e processos; elaborar e aplicar um procedimento metodológico para o desenvolvimento do sistema BPMS; validar e testar o sistema por meio de um estudo de caso. 1.3 JUSTIFICATIVA Atualmente, as organizações necessitam cada vez mais de uma visão integrada de seus processos, pessoas e tecnologias, bem como uma maior confiabilidade, agilidade e eficiência na prestação de seus serviços. Para nortear o cumprimento desses objetivos, o desenvolvimento de uma plataforma BPMS para apoiar uma iniciativa BPM se justifica e traz consigo diversos benefícios que podem ser observados tanto pelos gestores que poderão monitorar e acompanhar as atividades em tempo real, obtendo assim informações úteis sobre o negócio, como por meio das pessoas que participarão efetivamente na execução dos processos operacionais, que se beneficiarão com a facilidade de sua automatização, interagindo com estes, por meio de formulários eletrônicos. Segundo Baldam et al. (2010), quase todos os negócios possuem regras usadas em várias instâncias e inscritas em vários softwares simultaneamente, em que, caso uma regra mude, as alterações devem ser feitas em cada sistema em uso.

21 21 Para esse cenário, a utilização de um BRE possibilita que usuários de negócios possam modificar as regras de negócio sem a necessidade de intervenção da área de TI, podendo implementar rapidamente grupos de regras que irão tomar e ativar decisões e serviços sem utilizar programação. (WORTHINGTON, 2008). Com a adoção de um BRE, a utilização de um repositório único de regras e processos de negócio se torna uma ferramenta fundamental e adequada, favorecendo a integração efetiva entre TI e negócios, em que ambos poderão, por meio de um local único, manipular e agregar valor à organização por meio das regras de negócio. Como resultado, as empresas se tornam mais efetivas e reativas diante desse cenário que muda constantemente. Um problema verificado em algumas empresas de desenvolvimento de software no Estado de Santa Catarina é citado por Coral (2007), que um dos principais desafios é a falta de padronização de seus processos que impedem seu crescimento. Para suprir essa carência, o sistema BPMS proposto disponibilizará por meio de uma interface intuitiva a Notação Padronizada para Modelar Processos de Negócio (Business Process Modeling Notation BPMN) que apóia na modelagem dos processos. É importante destacar que essa linguagem trabalha com a Arquitetura orientada a Serviços (Service Oriented Architecture - SOA) para proporcionar uma melhor organização dos processos para os serviços e possibilitar uma maior adaptação a mudanças. Também, uma das principais vantagens da solução proposta, em relação a outras do mercado, é ser um ambiente totalmente Web, que favorece tanto analistas de negócio, em que estes poderão, a partir de qualquer localidade, definir e modificar características dos processos de negócio, bem como, os usuários que utilizarão a plataforma em suas atividades diárias, que terão a possibilidade de interagir ou acompanhar o status de seus processos. Diante de todo o exposto, as motivações principais para o desenvolvimento da plataforma BPMS é o forte interesse dos autores na área de BPM e tecnologias aplicadas ao BPM, como a possibilidade de torná-la um produto comercial que possa auxiliar as organizações de diversos segmentos a gerenciarem seus processos de negócio eficazmente, obtendo, assim, melhores resultados e maior qualidade na geração de seus produtos e prestação de serviços, para clientes e empresas.

22 ESTRUTURA DO TRABALHO Este trabalho está dividido nos seguintes capítulos: Capítulo 1: apresenta uma visão geral do tema, a problemática, objetivos gerais e específicos, bem como a justificativa. Capítulo 2: descreve os conceitos teóricos para fundamentar e desenvolver a monografia, que são: Gerenciamento de Processos de Negócio (BPM), BPM, BPMS, BRE, BRMS (Business Rules Management System), BPEL (Business Process Execution Language), BAM (Business Activity Monitoring), SOA, Web Service; e alguns Frameworks. Capítulo 3: descreve a caracterização do tipo de pesquisa, etapas metodológicas, proposta da solução e delimitações do trabalho. Capítulo 4: descreve a modelagem e arquitetura da solução proposta. Capítulo 5: descreve o processo de desenvolvimento, as ferramentas e tecnologias utilizadas, bem como a apresentação das telas do sistema e sua descrição. Também é comentado sobre a realização da validação do sistema conforme objetivos definidos. Capítulo 6: apresenta as conclusões, objetivos alcançados e recomendações da monografia.

23 23 2 PESQUISA BIBLIOGRÁFICA Este capítulo apresenta os conceitos sobre gerenciamento de processos de negócio e sua utilização, a definição e principais elementos gráficos do BPMN (Business Process Modeling Notation), a linguagem BPEL (Business Process Execution Language), a utilização de regras de negócios apoiadas pelos motores de regras, bem como os módulos que compõem os sistemas BPMS (Business Process Management System). Também é apresentado o BAM (Business Activity Monitoring) para monitorar, em tempo real, os processos de negócio, o uso do SOA (Service Oriented Architecture) e da tecnologia Web Service para integrar sistemas e o uso dos sistemas BPMS com seus principais Frameworks. 2.1 GERENCIAMENTO DE PROCESSO DE NEGÓCIO (BPM) Conforme Danverport (1994) o processo é simplesmente um conjunto de atividades estruturadas e medidas, destinadas a resultar um produto especificado para um determinado cliente ou mercado. É uma ordenação específica das atividades de trabalho, no tempo e no espaço, com um começo e um fim, e inputs e outputs claramente definidos: uma estrutura para a ação. Segundo Garimella e outros (2008, p. 20, tradução nossa), Business Process Management (BPM) é um conjunto de metodologias, ferramentas e tecnologias com enfoque no desenho, representação, análise e controle dos processos de negócio operacionais. Para Cruz (2006, p. 63), segue a definição de BPM: Conjunto, formado por metodologias e tecnologias que possibilitam que processos de negócio integrem, lógica e cronologicamente, cliente, fornecedor, parceiros, influenciadores, empregados e todo e qualquer elemento que com eles possam, queiram ou tenham de interagir, dando ao ambiente interno e externo da organização uma visão completa e essencialmente integrada das suas operações e atuações. Para Cruz (2006, pag. 64), o BPM é sustentado por dois conjuntos o organizacional e o ferramental, conforme apresenta a figura a seguir:

24 24 Figura 1 Os dois grupos de conhecimentos que sustentam o conceito BPM. Fonte: Cruz (2006). O processo de negócio, apesar de ser uma sequência estruturada de atividades específicas, não é formado por um único elemento, mas, sim, pela junção de vários, como pessoas, máquinas e sistemas que trabalham juntas para buscar um objetivo de negócio em comum. (KO, 2009). O BPM possui um ciclo de vida subdividido em diversas etapas, sendo esse iniciado com a definição da metodologia a ser aplicada, em que dúvidas devem ser entendidas e equacionadas para um correto alinhamento com as necessidades do cliente. Após, é iniciada a fase de documentação, desenho e análise do processo atual, em que as deficiências e as qualidades são formalmente documentadas e analisadas, servindo como base para a próxima etapa. Seguindo, tem-se a fase de análise, redesenho e modelagem do novo processo, em que as oportunidades de melhoria são colocadas em prática, gerando um novo processo caso seja necessário. Por último é realizada a implementação do novo processo, em que sua execução é monitorada, verificando assim seu correto funcionamento. (CRUZ, 2010 BALDAM et al., 2010).

25 25 A Figura 2 ilustra o ciclo de vida BPM. Figura 2 Ciclo de vida BPM. Fonte: Baldam et al., (2010). As etapas apresentadas, na figura acima, segundo Valle e Oliveira (2010), tendo semelhança com o descrito por Cruz, é detalhada da seguinte forma: planejar o BPM: definição das atividades para o alcance das metas organizacionais; modelar e otimizar o processo: gerar informações do processo atual (AS IS) e proposta de projeto futuro (TO BE); implantar processo: suporte a implantação e a execução; controle e análise do processo: nesta fase ocorre o controle dos processos por meio de recursos e indicadores para otimização e planejamento das atividades. No processo de modelagem, algumas pessoas argumentam que despender muito tempo em desenhar o processo como ele é não é tão importante quanto modelar o processo

INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 2.1 CONCEITO DE MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN

INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 2.1 CONCEITO DE MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 1 INTRODUÇÃO A Business Process Modeling Notation (BPMN), ou Notação de Modelagem de Processos de Negócio, é um conjunto de

Leia mais

2 Conceitos relativos a Web services e sua composição

2 Conceitos relativos a Web services e sua composição 15 2 Conceitos relativos a Web services e sua composição A necessidade de flexibilidade na arquitetura das aplicações levou ao modelo orientado a objetos, onde os processos de negócios podem ser representados

Leia mais

PROJELER. Solução de código aberto para gerenciamento de processos de negócio

PROJELER. Solução de código aberto para gerenciamento de processos de negócio Otimização e Automação de Processos de Negócio Abril/2008 Solução de código aberto para gerenciamento de processos de negócio Maurício Bitencourt, PMP Diretor Executivo mauricio.bitencourt@projeler.com.br

Leia mais

MODELAGEM DE PROCESSOS

MODELAGEM DE PROCESSOS MODELAGEM DE PROCESSOS a a a PRODUZIDO POR CARLOS PORTELA csp3@cin.ufpe.br AGENDA Definição Objetivos e Vantagens Linguagens de Modelagem BPMN SPEM Ferramentas Considerações Finais Referências 2 DEFINIÇÃO:

Leia mais

WORKFLOW. Mapeamento de Processos de Negócio 26/11/2009. Tadeu Cruz, Prof. M.Sc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

WORKFLOW. Mapeamento de Processos de Negócio 26/11/2009. Tadeu Cruz, Prof. M.Sc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS WORKFLOW Mapeamento de Processos de Negócio Tadeu Cruz, Prof. M.Sc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS É proibido a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio sem a expressa autorização

Leia mais

Adm. Vinicius Braga admviniciusbraga@gmail.com. Prof. Msc. Wilane Carlos da Silva Massarani wilane@cercomp.ufg.br

Adm. Vinicius Braga admviniciusbraga@gmail.com. Prof. Msc. Wilane Carlos da Silva Massarani wilane@cercomp.ufg.br Adm. Vinicius Braga admviniciusbraga@gmail.com Prof. Msc. Wilane Carlos da Silva Massarani wilane@cercomp.ufg.br Objetivos Contextualização Conceitos Boas práticas de modelagem Elementos do BPMN Tipos

Leia mais

BPMN. Business Process Modeling Notation. Leandro C. López Agosto - 2015

BPMN. Business Process Modeling Notation. Leandro C. López Agosto - 2015 BPMN Business Process Modeling Notation Leandro C. López Agosto - 2015 Objetivos Conceitos Boas práticas de modelagem Elementos do BPMN Tipos de processos Apresentar os conceitos e elementos da notação

Leia mais

BPMN (Business Process. George Valença gavs@cin.ufpe.br

BPMN (Business Process. George Valença gavs@cin.ufpe.br BPMN (Business Process Modeling Notation) George Valença gavs@cin.ufpe.br 31/10/2012 Introdução Modelagem de processos No ciclo de vida BPM, a etapa de modelagem de processos consiste em um conjunto de

Leia mais

Arquitetura de Software: Uma Central para Gestão da execução de serviços

Arquitetura de Software: Uma Central para Gestão da execução de serviços Arquitetura de Software: Uma Central para Gestão da execução de serviços ADILSON FERREIRA DA SILVA Centro Paula Souza São Paulo Brasil afs.software@gmail.com Prof.a. Dr.a. MARILIA MACORIN DE AZEVEDO Centro

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 13 Web Services Web Services

Leia mais

Conceitos de Processos & BPM

Conceitos de Processos & BPM http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Rações Semanais Conceitos de Processos & BPM Parte I Rogério Araújo http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Rações Semanais Conceitos de Processos & BPM Parte

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas BPMS. Jhonatas Vicente de Jesus

Desenvolvimento de Sistemas BPMS. Jhonatas Vicente de Jesus Desenvolvimento de Sistemas BPMS Jhonatas Vicente de Jesus Roteiro de apresentação FastBPM TCC Recapitulando alguns Conceitos Sistemas BPMS Um Processo na prática Conclusão TCC - 2011 Desenvolvimento de

Leia mais

BPM e SOA. Grinaldo Lopes de Oliveira (grinaldo@gmail.com) Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

BPM e SOA. Grinaldo Lopes de Oliveira (grinaldo@gmail.com) Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas BPM e SOA Grinaldo Lopes de Oliveira (grinaldo@gmail.com) Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Como funcionam as organizações? O que ébpm Business Process Management (BPM)

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

Oracle BPM 11g. Análise à Plataforma

Oracle BPM 11g. Análise à Plataforma Oracle BPM 11g Análise à Plataforma Maio de 2010 Tive o privilégio de ser convidado a participar no "EMEA BPM 11g beta bootcamp" em Abril de 2010, no qual tive contacto mais próximo com a última versão

Leia mais

BPM X Workflow. Business Process Management BPM ou Modelagem de Processos de negócio

BPM X Workflow. Business Process Management BPM ou Modelagem de Processos de negócio Business Process Management BPM ou Modelagem de Processos de negócio Metodologia Conjunto de práticas Controle, gerenciamento e integração dos processos Permite a análise, definição, execução, monitoramento

Leia mais

BPMN - Business Process Modeling and Notation

BPMN - Business Process Modeling and Notation BPMN - Business Process Modeling and Notation AGENDA Notação Conceito Visão Geral da Notação BPMN Notação BPMN no Escritório de Processos NOTAÇÃO - CONCEITO Segundo o dicionário: Ação de indicar, de representar

Leia mais

SOA: Service-oriented architecture

SOA: Service-oriented architecture SOA: Service-oriented architecture Roteiro Breve História O que é Arquitetura de Software? O que é SOA? Serviços Infraestrutura Composição Sua empresa está preparada para SOA? Breve História Uma empresa

Leia mais

Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012

Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012 Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012 O que é um processo? Um processo é um grupo de atividades realizadas numa seqüência lógica com o objetivo de produzir um bem ou um

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu. Gestão e Tecnologia da Informação

PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu. Gestão e Tecnologia da Informação IETEC - INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu Gestão e Tecnologia da Informação BAM: Analisando Negócios e Serviços em Tempo Real Daniel Leôncio Domingos Fernando Silva Guimarães Resumo

Leia mais

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Automação de Processos. Jones Madruga

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Automação de Processos. Jones Madruga Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Automação de Processos Jones Madruga Promover melhorias e inovações que efetivamente criam valor não é simples... Apresentação Ø Organização PRIVADA

Leia mais

Tutorial de BPMN. Visão Geral. Escopo. Elementos

Tutorial de BPMN. Visão Geral. Escopo. Elementos Tutorial de BPMN Visão Geral É um padrão para modelagem de processos de negócio que fornece uma notação gráfica para especificação de processos de negócio em um DPN (Diagrama de Processo de Negócios).

Leia mais

The Open Source Business Process Platform Company. Proposta Comercial. Plataforma Intalio BPP

The Open Source Business Process Platform Company. Proposta Comercial. Plataforma Intalio BPP Proposta Comercial Plataforma Intalio BPP 2 É com grande prazer que apresentamos nossa Proposta Comercial, com o objetivo de fornecer total visibilidade da plataforma Intalio BPP (Business Process Platform),

Leia mais

Treinamento BPM e BPMN Apresentação Executiva

Treinamento BPM e BPMN Apresentação Executiva Apresentação Executiva 1 O treinamento de BPM e BPMN tem como premissa capacitar o aluno a captar as atividades relativas a determinado processo da empresa, organizá-las, gerando um fluxograma de atividades/processos,

Leia mais

Engenharia de Software I

Engenharia de Software I Engenharia de Software I Rogério Eduardo Garcia (rogerio@fct.unesp.br) Bacharelado em Ciência da Computação Aula 05 Material preparado por Fernanda Madeiral Delfim Tópicos Aula 5 Contextualização UML Astah

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Ciclo BPM: da Estratégia à Medição

Ciclo BPM: da Estratégia à Medição Treinamentos em Gestão por Processos Ciclo BPM: da Estratégia à Medição Da modelagem e análise ao monitoramento da execução de processos automatizados: tudo o que você precisa saber para fazer a Gestão

Leia mais

Workflow como Proposta de. Workflow. O Gerenciamento de Processos. Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br

Workflow como Proposta de. Workflow. O Gerenciamento de Processos. Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br Workflow como Proposta de Automação Flexível O Gerenciamento de Processos Planejamento do BPM Diretrizes e Especificações Seleção de processo críticos Alinhamento de processos à estratégia www.iconenet.com.br

Leia mais

INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA

INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA INFRAESTRUTURA PARA INOVAÇÃO BPM e SOA Palestrante: Eduardo José Ribeiro de Castro, MSc. eduardo@quaddract.com.br 25/08/2009 1 Objetivo Geral APL Brasília Capital Digital Desenvolver entre as empresas

Leia mais

BPM Definições e Contexto Prática Aula 1

BPM Definições e Contexto Prática Aula 1 BPM Definições e Contexto Prática Aula 1 BP Business Process Algumas definições sobre o que é Processos de Negócio (BP) Um processo é um fluxo coordenado e padronizado de atividades executadas por pessoas

Leia mais

SOA Introdução. SOA Visão Departamental das Organizações

SOA Introdução. SOA Visão Departamental das Organizações 1 Introdução A Organização é a forma pela qual nós coordenamos nossos recursos de todos os tipos para realizar o trabalho que nos propusemos a fazer. A estrutura de nossas organizações manteve-se basicamente

Leia mais

Gestão de Processos de Negócios

Gestão de Processos de Negócios Gestão Operacional da TI Gestão de Processos de Negócios Business Process Management (BPM) Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Professor NOME: RÔMULO CÉSAR DIAS DE ANDRADE

Leia mais

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com. BPMS Showcase 2014 Etapas e Desafios na seleção de uma plataforma de BPM corporativa Apresentado por: Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.br Apresentando a iprocess

Leia mais

BPMN: Identificando vantagens e desvantagens do uso desta ferramenta para modelagem de processos.

BPMN: Identificando vantagens e desvantagens do uso desta ferramenta para modelagem de processos. BPMN: Identificando vantagens e desvantagens do uso desta ferramenta para modelagem de processos. Franciele da Costa Canello 1 RESUMO As organizações estão cada vez mais necessitando de sistemas que aliem

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA BPMS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE PROCESSOS ADERENTES AO MODELO DO MPS.BR

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA BPMS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE PROCESSOS ADERENTES AO MODELO DO MPS.BR UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA BPMS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE PROCESSOS ADERENTES AO MODELO DO MPS.BR Karin Maria Sohnlein (UNISC) karin.sohnlein@gmail.com Rafael Bortolini (UNISC) rfbortolini@gmail.com Vinicius

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

O desafio de uma visão mais ampla

O desafio de uma visão mais ampla com SAP NetWeaver BPM Descrição de Solução A competição acirrada tem levado as organizações a adotar novas disciplinas de gestão e empregar recursos tecnológicos avançados, a fim de atingir melhores índices

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 2 Computação em Nuvem Desafios e Oportunidades A Computação em Nuvem

Leia mais

Automação do Processo de Instalação de Softwares

Automação do Processo de Instalação de Softwares Automação do Processo de Instalação de Softwares Aislan Nogueira Diogo Avelino João Rafael Azevedo Milene Moreira Companhia Siderúrgica Nacional - CSN RESUMO Este artigo tem como finalidade apresentar

Leia mais

Business Process Integration Architecture

Business Process Integration Architecture Business Process Integration Architecture Definição, Motivações e Conceitos Base 3/2/2005 José Alves Marques 1 Processo de Negócio A modelação de processos está focada em: Criar e optimizar modelos de

Leia mais

BPM Prof. Ricardo J. Rabelo ricardo.rabelo@ufsc.br

BPM Prof. Ricardo J. Rabelo ricardo.rabelo@ufsc.br BPM Prof. Ricardo J. Rabelo ricardo.rabelo@ufsc.br DAS5316 Integração de Sistemas Corporativos DAS Departamento de Automação e Sistemas UFSC Universidade Federal de Santa Catarina Problemática geral Atualmente,

Leia mais

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl Roteiro de apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Workflow Processo

Leia mais

PROCESSOS DE NEGÓCIOS: UMA VISÃO GERAL

PROCESSOS DE NEGÓCIOS: UMA VISÃO GERAL Universidade Federal de Santa Maria Sistemas de Informação ELC1093 Modelagem de Processos de Negócio PROCESSOS DE NEGÓCIOS: UMA VISÃO GERAL Profa. Lisandra Manzoni Fontoura Objetivos da Aula: Processos

Leia mais

Ferramentas unificadas de SOA alinham negócios e TI IDG Research aponta grandes ganhos potenciais a partir de uma solução integrada

Ferramentas unificadas de SOA alinham negócios e TI IDG Research aponta grandes ganhos potenciais a partir de uma solução integrada Insight completo sobre IDG/Oracle Relatório de pesquisa de SOA Ferramentas unificadas de SOA alinham negócios e TI IDG Research aponta grandes ganhos potenciais a partir de uma solução integrada Alinhamento

Leia mais

Service Oriented Architecture (SOA)

Service Oriented Architecture (SOA) São Paulo, 2011 Universidade Paulista (UNIP) Service Oriented Architecture (SOA) Prof. MSc. Vladimir Camelo vladimir.professor@gmail.com 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com 1 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO 19 CAPÍTULO 2 - CONCEITOS 25

SUMÁRIO CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO 19 CAPÍTULO 2 - CONCEITOS 25 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS LISTA DE TABELAS LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURAS Pág. CAPÍTULO 1 - INTRODUÇÃO 19 CAPÍTULO 2 - CONCEITOS 25 2.1 A tecnologia de orientação a objetos 25 2.1.1 Projeto de software

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

3 Serviços na Web (Web services)

3 Serviços na Web (Web services) 3 Serviços na Web (Web services) 3.1. Visão Geral Com base na definição do Word Wide Web Consortium (W3C), web services são aplicações autocontidas, que possuem interface baseadas em XML e que descrevem

Leia mais

Manual BizAgi Sistema de Gestão da Qualidade

Manual BizAgi Sistema de Gestão da Qualidade Página 1 de 6 1. INTRODUÇÃO Este manual apresenta alguns elementos básicos da Notação BPMN (Business Process Modeling Notation Notação para Modelagem de Processos de Negócio) que é a representação gráfica

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 02 IMPLANTAÇÃO DE 1 (UM)

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

DISSEMINAÇÃO DE CONHECIMENTO FERRAMENTA BIZAGI

DISSEMINAÇÃO DE CONHECIMENTO FERRAMENTA BIZAGI DISSEMINAÇÃO DE CONHECIMENTO FERRAMENTA BIZAGI Harley Caixeta Seixas Márcia Lúcia Borges de Melo Gomes Roberta A. de Mello Bezerra Silvana Dias Soares FERRAMENTA BIZAGI BPMN Business Process Modeling Notation

Leia mais

Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN

Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br BPMN Benefícios da modelagem Em uma organização orientada a processos, modelos de processos são o principal meio para medir o desempenho

Leia mais

Disciplina: Automação de Processos de Negócio

Disciplina: Automação de Processos de Negócio Disciplina: Automação de Processos de Negócio PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO ESTRATÉGICA DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Eros Viggiano Ementa da disciplina Viabilização da otimização de processo através da

Leia mais

PROJELER. Componentes da Solução Intalio BPMS 5.2. Maurício Bitencourt 51 21171872 / 51 84087798 mauricio.bitencourt@projeler.com.

PROJELER. Componentes da Solução Intalio BPMS 5.2. Maurício Bitencourt 51 21171872 / 51 84087798 mauricio.bitencourt@projeler.com. Componentes da Solução Intalio BPMS 5.2 Maurício Bitencourt 51 21171872 / 51 84087798 mauricio.bitencourt@projeler.com.br Platinum Implementation Partner 1 Enterprise Edition Software de Código Aberto

Leia mais

Dominando o Mapeamento de Processos com BPMN 2.0

Dominando o Mapeamento de Processos com BPMN 2.0 Treinamentos em Gestão por Processos Dominando o Mapeamento de Processos com BPMN 2.0 Representando processos de negócio com a notação mais poderosa do Mercado. BPMN (Business Process Model and Notation)

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Artigos Técnicos Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Marcelo Salvador, Diretor de Negócios da Elipse Software Ltda. Já faz algum tempo que ouvimos falar do controle e supervisão

Leia mais

Resumo de TCC Desenvolvimento de um sistema ERP com foco nas tecnologias de software livre / código aberto

Resumo de TCC Desenvolvimento de um sistema ERP com foco nas tecnologias de software livre / código aberto UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina CTC Centro Tecnológico INE Departamento de Informática e Estatística INE5631 Projetos I Prof. Renato Cislaghi Resumo de TCC Desenvolvimento de um sistema ERP

Leia mais

Módulo 6. Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor.

Módulo 6. Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor. Módulo 6 Módulo 6 Desenvolvimento do projeto com foco no negócio BPM, Análise e desenvolvimento, Benefícios, Detalhamento da metodologia de modelagem do fluxo de trabalho EPMA. Todos os direitos de cópia

Leia mais

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS Cilene Loisa Assmann (UNISC) cilenea@unisc.br Este estudo de caso tem como objetivo trazer a experiência de implantação

Leia mais

Porque adotar SOA. (Service Oriented Architecture) SOA. Por Ricardo de Castro Barbosa. Publicado Setembro/2008. 1 Portal BPM - www.portalbpm.com.

Porque adotar SOA. (Service Oriented Architecture) SOA. Por Ricardo de Castro Barbosa. Publicado Setembro/2008. 1 Portal BPM - www.portalbpm.com. SOA Porque adotar SOA (Service Oriented Architecture) Por Ricardo de Castro Barbosa Publicado Setembro/2008 Ricardo de Castro Barbosa é sócio da SOA- Savoir Faire (www.soa-savoirfaire.com.br) empresa dedicada

Leia mais

BEM-VINDO!!! Apresentação Inicial. Por favor, descreva o seu atual conhecimento sobre Mapeamento de Processos

BEM-VINDO!!! Apresentação Inicial. Por favor, descreva o seu atual conhecimento sobre Mapeamento de Processos Apresentação Inicial BEM-VINDO!!! Por favor, descreva o seu atual conhecimento sobre Mapeamento de Processos 1 Mapeamento de Processos Mapeamento de Processos e Negócios com BPM 2 Ementa Introdução Definição

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I BPMN I Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br 1 + Processo de Negócio 2 n Coleção de atividades relacionadas e estruturadas que produzem um serviço ou produto específico.

Leia mais

Artigo de Conclusão de curso sobre BPM - Gestão de Processo de Negócio

Artigo de Conclusão de curso sobre BPM - Gestão de Processo de Negócio Artigo de Conclusão de curso sobre BPM - Gestão de Processo de Negócio Este é um artigo sobre BPM que merece destaque no Portal GSTI. No trabalho abaixo, de Francisco Sobreira Neto, é elaborado um apanhado

Leia mais

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR Introdução ao BPM e CBOK Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR BPM CBOK O Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócio - Corpo Comum de Conhecimento

Leia mais

Um Novo Paradigma para Sistemas de Informação

Um Novo Paradigma para Sistemas de Informação Por Antonio Plais Antonio Plais é proprietário da Centus Consultoria, e parceiro da Knowledge Partners International, LLC (KPI) para o mercado brasileiro, possuindo mais de trinta anos de experiência no

Leia mais

SOA 2.0 ou Event-Driven SOA

SOA 2.0 ou Event-Driven SOA SOA SOA 2.0 ou Event-Driven SOA 1 Introdução Recentemente, a Oracle anuciou o termo SOA 2.0. E já deu para imaginar a repercussão que isto teve. Estamos em um momento onde SOA (Service-Oriented Architecture),

Leia mais

PROGRAMA DE MBA em Gestão e Engenharia do Produto. O Produto Internet e suas Aplicações

PROGRAMA DE MBA em Gestão e Engenharia do Produto. O Produto Internet e suas Aplicações Universidade de São Paulo Escola Politécnica Programa de Educação Continuada em Engenharia PROGRAMA DE MBA em Gestão e Engenharia do Produto O Produto Internet e suas Aplicações Tecnologias de Informação

Leia mais

Integração de Sistemas Corporativos DAS5316. BPM e BPMN. Prof. Ricardo J. Rabelo (rabelo@das.ufsc.br) Alexandre Perin (perin@das.ufsc.

Integração de Sistemas Corporativos DAS5316. BPM e BPMN. Prof. Ricardo J. Rabelo (rabelo@das.ufsc.br) Alexandre Perin (perin@das.ufsc. DAS5316 BPM e BPMN Prof. Ricardo J. Rabelo (rabelo@das.ufsc.br) Alexandre Perin (perin@das.ufsc.br) Florianópolis (SC), 2010. Roteiro BPM Introdução Definição Características Ciclo de vida Integração com

Leia mais

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios?

RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling. Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? RESUMO DA SOLUÇÃO CA ERwin Modeling Como eu posso gerenciar a complexidade dos dados e aumentar a agilidade dos negócios? O CA ERwin Modeling fornece uma visão centralizada das principais definições de

Leia mais

1 UML (UNIFIED MODELING LANGUAGE)

1 UML (UNIFIED MODELING LANGUAGE) 1 UML (UNIFIED MODELING LANGUAGE) Segundo Tonsig (2003), para conseguir desenvolver um software capaz de satisfazer as necessidades de seus usuários, com qualidade, por intermédio de uma arquitetura sólida

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria

Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria Caso de Sucesso Com a Informatica, a Vale potencializa as relações de parceria As inovações na forma como integramos e gerenciamos a relação com parceiros estão ajudando a reduzir o custo dos relacionamentos

Leia mais

A aplicação do BPM e as suas soluções na modelagem de processos de negócio

A aplicação do BPM e as suas soluções na modelagem de processos de negócio A aplicação do BPM e as suas soluções na modelagem de processos de negócio Meire Helen Batista Dias Faculdade de Tecnologia da Zona Leste/FATEC-ZL São Paulo SP Brasil meirehelenbdias@bol.com.br Cristina

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

BPMN Business Process Modeling Notation

BPMN Business Process Modeling Notation BPMN Business Process Modeling Notation Business Process Modeling Notation Página 1 Objetivo O objetivo deste curso é apresentar os elementos da notação de modelagem de processos de negócio BPMN 1.1 (Business

Leia mais

Curso de BPMN - II. Desenho de processo

Curso de BPMN - II. Desenho de processo Curso de BPMN - II Glauco Reis (gsrt@terra.com.br) é Consultor em Java e metodologias OO, e especializado em plataforma IBM. Têm o título de SCJP 1.1 e 1.4, SCJWCD 1.4, e IBM CSE e IBM Websphere Application

Leia mais

Sistema de Help Desk e Controle de Chamados Baseado em Workflow. Cristian Paulo Prigol Marcel Hugo

Sistema de Help Desk e Controle de Chamados Baseado em Workflow. Cristian Paulo Prigol Marcel Hugo Sistema de Help Desk e Controle de Chamados Baseado em Workflow Cristian Paulo Prigol Marcel Hugo Seqüência da Apresentação Introdução e Objetivos Workflow Sistema Antigo e Sistema implementado JBPM Especificação

Leia mais

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso

IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso IBM Software IBM Business Process Manager Simples e Poderoso Uma única plataforma BPM que oferece total visibilidade e gerenciamento de seus processos de negócios 2 IBM Business Process Manager Simples

Leia mais

IBM WebSphere Business Monitor

IBM WebSphere Business Monitor Obtenha visibilidade em tempo real do desempenho dos processos de negócios IBM WebSphere Business Monitor Fornece aos usuários de negócios uma visão abrangente e em tempo real do desempenho dos processos

Leia mais

Infra estrutura da Tecnologia da Informação

Infra estrutura da Tecnologia da Informação Infra estrutura da Tecnologia da Informação Capítulo 3 Adaptado do material de apoio ao Livro Sistemas de Informação Gerenciais, 7ª ed., de K. Laudon e J. Laudon, Prentice Hall, 2005 CEA460 Gestão da Informação

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM IMPLANTANDO O WORKFLOW Por: Fernanda Santiago de Freitas Orientador Prof. Nelson Magalhães Rio de Janeiro 2011 UNIVERSIDADE

Leia mais

MARATONA CBOK UNICORREIOS

MARATONA CBOK UNICORREIOS MARATONA CBOK UNICORREIOS Capítulo 10 Tecnologia de BPM Bruno Lima, CBPP Analista de sistemas/processos Agenda Porque tecnologia é importante; O que está envolvido na tecnologia de BPM? Modelagem, análise

Leia mais

Casos práticos de implementação de BPM na FGV

Casos práticos de implementação de BPM na FGV Casos práticos de implementação de BPM na FGV Apresentação da experiência da adoção do IBM BPM na Fundação Getulio Vargas. Maio 2014 Roteiro Alinhamento sobre processos e BPM Início do IBM BPM na FGV.

Leia mais

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding Unindo a estratégia às operações com sucesso Visão Geral O Scorecarding oferece uma abordagem comprovada para comunicar a estratégia de negócios por toda a

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA JONAS DE LIZ SANTOS MORAIS VINÍCIUS NUNES GANDOLFI

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA JONAS DE LIZ SANTOS MORAIS VINÍCIUS NUNES GANDOLFI UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA JONAS DE LIZ SANTOS MORAIS VINÍCIUS NUNES GANDOLFI UMA APLICAÇÃO DE UM FRAMEWORK BPM PARA APOIAR O USO DA METODOLOGIA SCRUM Palhoça 2012 JONAS DE LIZ SANTOS MORAIS

Leia mais

PROPOSTA DE SOFTWARE DE INSTALAÇÃO PARA UM AMBIENTE INTEGRADO DE GERÊNCIA DE PROJETOS E DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS

PROPOSTA DE SOFTWARE DE INSTALAÇÃO PARA UM AMBIENTE INTEGRADO DE GERÊNCIA DE PROJETOS E DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS PROPOSTA DE SOFTWARE DE INSTALAÇÃO PARA UM AMBIENTE INTEGRADO DE GERÊNCIA DE PROJETOS E DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS Élysson Mendes Rezende Bacharelando em Sistemas de Informação Bolsista de Iniciação Científica

Leia mais

Introdução à Bonita BPM

Introdução à Bonita BPM WHITE PAPER Introdução à Bonita BPM Como começar a usar o Bonita BPM para capturar um processo conceitual e transformá-lo em um diagrama de processo Charlotte Adams, Alexandre Bricout e Maria Picard, Bonitasoft

Leia mais

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 01

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL. Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 01 PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA INTERNACIONAL Diretrizes e Estratégias para Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil Projeto 914 BRA5065 - PRODOC-MTC/UNESCO DOCUMENTO TÉCNICO Nº 01 LEVANTAMENTO, MODELAGEM

Leia mais

COMPARATIVO ENTRE AS VERSÕES 1.2 E 2.0 DA NOTAÇÃO BPMN E SUA APLICAÇÃO EM DIAGRAMAS DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS

COMPARATIVO ENTRE AS VERSÕES 1.2 E 2.0 DA NOTAÇÃO BPMN E SUA APLICAÇÃO EM DIAGRAMAS DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UTFPR DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SOFTWARE JÉSSICA GALLO COMPARATIVO ENTRE AS VERSÕES 1.2 E 2.0 DA NOTAÇÃO BPMN E SUA

Leia mais

THIAGO ALEX DETOMI ANÁLISE DE FERRAMENTAS DE GESTÃO DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS: DEFINIÇÃO DE UM BPMS PARA O ESCRITÓRIO DE PROCESSOS DA UFLA LAVRAS - MG

THIAGO ALEX DETOMI ANÁLISE DE FERRAMENTAS DE GESTÃO DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS: DEFINIÇÃO DE UM BPMS PARA O ESCRITÓRIO DE PROCESSOS DA UFLA LAVRAS - MG THIAGO ALEX DETOMI ANÁLISE DE FERRAMENTAS DE GESTÃO DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS: DEFINIÇÃO DE UM BPMS PARA O ESCRITÓRIO DE PROCESSOS DA UFLA LAVRAS - MG 2014 THIAGO ALEX DETOMI ANÁLISE DE FERRAMENTAS DE GESTÃO

Leia mais

COBIT (CONTROL OBJECTIVES FOR INFORMATION AND RELATED TECHNOLOGY)

COBIT (CONTROL OBJECTIVES FOR INFORMATION AND RELATED TECHNOLOGY) Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística INE Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Projetos I Professor: Renato Cislaghi Aluno: Fausto Vetter Orientadora: Maria

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Automação de Processos de Negócios com BPMS:

Automação de Processos de Negócios com BPMS: Automação de Processos de Negócios com BPMS: Um Relato de Experiência da ATI ATI- /UPG Unidade de Processos de Negócios do Governo Adelnei Felix adelnei.felix@ati.pe.gov.br 1 Agenda Introdução Relato da

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

A gestão de processos de negócio: conceitos e ferramentas BPM

A gestão de processos de negócio: conceitos e ferramentas BPM FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO A gestão de processos de negócio: conceitos e ferramentas BPM Trabalho realizado por: Ana Luisa Veiga Filipa Ramalho Doutora Maria Manuela Pinto GSI 2007 AGENDA:

Leia mais

Gerenciamento de Processos de Negócio

Gerenciamento de Processos de Negócio Gestão por Processos By Alan Lopes +55 22-99202-0433 alopes.campos@mail.com http://prof-alan-lopes.weebly.com Gerenciamento de Processos de Negócio - Conceitos e fundamentos - Modelagem de processo - Análise

Leia mais