Mochileiros Caminhantes do mundo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mochileiros Caminhantes do mundo"

Transcrição

1 Mochileiros Caminhantes do mundo O MILHO ANTES DA PIPOCA Guilherme Hoffmeister¹ Artigo Científico apresentado à CASTELLI Escola Superior de Hotelaria, como requisito parcial para a obtenção do título de Graduação em Hotelaria. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Diney Adriana Nogueira de Oliveira Canela ¹ Graduando em Hotelaria da Castelli Escola Superior de Hotelaria.

2 "É verdade, correto e sem falsidade, que o que está em baixo é como o que está em cima, para realizar os milagres de uma coisa só. Como todas as coisas derivam-se da Coisa Única, pela vontade Daquele que as criou, pelo poder de sua palavra, assim também tudo deve a sua existência a esta Unidade, pela ordem Natural criadora. O Sol é o seu pai, a Lua é a sua mãe, o vento o transporta em seu ventre, a terra é a sua nutriz. Este ente é o pai de todas as coisas do Mundo. Seu poder é imenso e perfeito. Separarás a terra do fogo, o sutil do denso, com muito cuidado e grande habilidade. Ela sobe da terra ao céu e de novo descerá à terra, deste modo recebe a força das coisas superiores e inferiores. Por este meio terás a glória de todo o mundo quaisquer trevas afastar-se-ão de ti. É a força forte de toda a força, pois vencerá toda a coisa sutil e penetrará toda a coisa sólida. Assim foi criado o universo. E, Disto surgem maravilhosas realizações, cujo meio está aqui. Por isso sou chamado Hermes Trismegisto, porque possuo poder sobre as três partes da sabedoria do mundo. O que eu disse da obra-mestra da Arte Alquímica, a Obra Solar, aqui está dito e encerrado. Tudo. Tábua de Esmeraldas cerca de antes de Cristo RESUMO O presente artigo tem por finalidade abordar o novo protagonista no turismo do século XXI, o mochileiro. As facilidades de acesso no mundo globalizado atual

3 fazem com que o homem sempre queira ir um passo mais distante. Viajar pode ser a realização de um sonho para muitos: a adrenalina sobe em função de uma série de incertezas, mas a determinação prevalece sempre no pensar e na mochila deste desbravador de horizontes. Este estudo objetiva despir o mochileiro até a sua essência, que é onde mora o mais forte, vigoroso, ingênuo e simples pensamento. Palavras-chave: Mochileiro, Mochileiro Y, Cidadão do Mundo, Experiências, Intangível. 1 INTRODUÇÃO Uma mochila. Pegue uma, vamos. Vamos? Para onde vamos? (Guilherme Hoffmeister) Originalmente a mochila foi criada na África antiga. Seu formato diferencia-se do atual, moderno, que era feita de pedaços, emendas de peles de animais considerados poderosos, dignos de respeito a esse peregrino. Na fundamentação histórica acerca do surgimento da mochila, publicada no site <http://www.sinacouro.org.br/>, encontra-se o seguinte: Os grupos pré-históricos eram nômades e se deslocavam de acordo com a necessidade de obter alimentos. Como já haviam descoberto que a pele dos animais servia para a proteção do corpo, podem ter desenvolvido também um sistema de receptáculos para carregar e proteger suas caças. (MACHADO, 2011) Os anos passaram e a mochila foi esquecida no tempo, apenas retornando no século XX como uma série de dobraduras e laços dados com um lençol. A partir daí foi aperfeiçoada pela criatividade, tomando formas, cores, zíperes, compartimentos e tamanhos.

4 Hoje, a mochila traz consigo um simbolismo de dever ou até mesmo associada a uma carreira. No passado foi comumente usada a frasqueira para transportar lanches; a pasta, para transportar documentos; e o saco para transportar roupas. Vemos a criança no seu caminho à escola, com seus cadernos, lápis de cor, livros didáticos dentro, mas além de materiais escolares eles transmitem a imagem de conhecimento, aprendizado; o atleta leva na mochila a sua armadura; o executivo, papéis, contratos, tratados, uma vida de carreiras. Mais tarde, esse infante que carrega a roupa de natação estará com ela as suas costas, na Alemanha, em competições; o acadêmico de direito buscará aprendizado em universidades americanas, mas sempre com os seus Códigos e teses apoiados nos seus ombros. Fazemos parte de uma geração que acorda, preenche sua mochila apenas com o necessário para desbravar cada dia e que vai ao mundo. Agora pergunta-se, e para os caminhantes do mundo, o que esses descobridores colocam na sua mochila? Na volta de sua peregrinação o que trazem eles dentro dela? Mais do que um objeto de transporte de carga, a mochila é associada à bagagem, e, tratando-se de uma viagem, a bagagem pouco se atrela a souvenirs, roupas, dinheiro e passaporte. Muito pelo contrário, transpassando barreiras materiais, a bagagem cultural é intangível, as experiências são únicas, os momentos de prazer, de emoção e de superação são exclusivos e não se repetem. 2 BACKAPACKERS: COMO, QUANDO, ONDE E POR QUÊ? Existem muitos significados na realização de uma viagem mochileira, mas de acordo com Gomes de Oliveira (2001): O fascínio de viajar sempre fez parte da existência humana. Imagine então se for possível aliar o espírito aventureiro, inerente ao homem, à busca do equilíbrio pessoal e da concretização de negócios que poderão ser promissores num futuro próximo. (GOMES de OLIVEIRA, 2001, p.13).

5 Brevemente são esses os motivos que levam um mochileiro, ou comumente conhecido no mundo como backpacker, a sair de uma vida de rotinas e de trabalho, sustentada por uma zona de conforto e buscar algo muito maior que qualquer salário possa pagar e/ou qualquer luxo possa proporcionar. Uma vida de desafios, onde se possa encontrar a felicidade em um olhar ou um gesto. Pouco se sabe sobre a origem da terminologia Backpacker, apesar de não se precisar exatamente quando começaram as viagens de mochila, e não se ter respostas definitivas de quem foram os precursores desse segmento. Suas raízes podem ser traçadas, parcialmente, nas décadas de 1960 e 1970 com os movimentos Hippies e a sua característica sólida de viajantes, como embasa Cohen (2003). Entretanto, séculos atrás se pode encontrar uma figura histórica que para muitos atualmente segue como o primeiro viajante do mundo: um italiano chamado Giovanni Gemelli Careri, que ousou largar a sua carreira no poder Judiciário em Nápoles e começar uma jornada ao redor do mundo, que se concluiu em cinco anos, e que mais tarde lhe renderia seis volumes de uma coleção de livros intitulada Giro Del Mondo (1699). Encontram-se também livros inspirados na bravura e determinação do viajante Careri, como o famoso Volta ao mundo em 80 dias. O backpacker de hoje possui muitas opções de destinos e isso lhe rende muitos porquês de escolha e quais os meios para se atingir os fins. Welk (2004) propôs que a comunidade mochileira tem evoluído em torno de um conjunto de linhas simbólicas comuns e estáveis de uma ideologia. Os cinco pilares da ideologia mochileira incluem: (1) viajar com um orçamento baixo, (2) conhecer pessoas diferentes, (3) ser livre, independente e ter mente aberta, (4) organizar a sua jornada individualmente e independentemente e (5) viajar o máximo que conseguir. Em contraponto ao turismo de curta duração, feito por agências operadoras, onde poucos pontos turísticos, os principais, são visitados, o mochileiro se sujeita a uma viagem sem compromissos, sem horários de

6 chegada e de partida, uma viagem sem reservas. Caso se faça necessário, dormirá dentro de um saco de dormir quando o sol se por e apenas a natureza será a sua companhia, comerá com a mão na falta de talheres, usará apenas uma calça e uma camiseta, e terá como guia de viagem a sua imaginação. 3 O MOCHILEIRO Y Viajantes caracterizados pela sua jovialidade (entre anos) ou também por serem estudantes, fazem parte da chamada geração Y de mochileiros, a qual se caracteriza por fortes valores morais, preocupação com o meio ambiente, senso ético, liderança, versatilidade e a busca dedicada da auto-realização. Dado o aumento de contato entre culturas diferentes, quem sabe se o mundo tivesse outras categorias de embaixadores, os quais se portassem como tal, assim manter e criar pontes entre países, a geração Y teria um contingente dos melhores candidatos a cidadão do mundo. Uma estimativa de 150 milhões de mochileiros, equivalentes a 20% do turismo global, segundo Markward (2008), deram entrada em diferentes países no ano de Por ter características tão determinadas e fortes, o jovem de hoje pode passar dificuldades em meio a situações vivenciadas no exterior. Em contraponto, discorre Sebben (200, p.33) O verdadeiro cidadão do mundo sabe compreender e respeitar as diferenças culturais. Como refere a autora: Entramos, portanto na época da diversidade cultural! Existem muitas formas de aprender o respeito e a convivência entre grupos social e culturalmente diferentes, de combater a discriminação racial ou étnica, de desenvolvermos sujeitos que respeitam e se interessam pela diversidade cultural. Participar de um intercâmbio é a grande chance que temos de começar a preparar-nos para esse mundo de novas exigências. (SEBBEN, 2001, p.11)

7 O viajante deve respeitar a cultura que presencia e jogar conforme a regra do jogo como aponta o site sobre dicas de comportamento fora do Brasil: As leis e costumes locais não são, como um todo, iguais às leis e aos costumes do Brasil. É aconselhável não apenas respeitar estas leis, como procurar obter informações sobre os costumes locais, para assim evitar a ocorrência de desagradáveis aborrecimentos. O mochileiro está propenso a um estágio probatório todos os dias desde quando deixa o seu país natal. Evidencia-se uma nova identidade no jovem mochileiro que ruma a culturas diferentes. Acerca disso, vejamos a constatação de Sebben (2001, p.76): Quando vivemos e trabalhamos com estrangeiros temos que levar em conta o sentimento de identidade daquela pessoa. Estes estão influenciados pelo fato de que se trasladaram a um país totalmente diferente, onde as pessoas são diferentes e onde seu papel na sociedade e até na família é diferente. Ou seja, é um indivíduo que, de repente, encontra-se longe de tudo que lhe é familiar, onde tudo o que lhe servia de referencial desapareceu. E logo, se investirá de uma nova identidade, recém-construída. A partir de relatos obtidos por intermédio da rede social Facebook, em uma pesquisa de opinião, realizada entre o período de doze à quatorze de maio de dois mil e onze, foi possível levantar dados sobre o estudo em face, o mochileiro Y em passagem pelo Marrocos, cultura que utiliza o Ramadã como lei civil e religiosa, que proíbe durante determinado mês no ano a ingestão de comida e água e o consumo de cigarro antes que o sol se ponha. Todo o ano o Ramadan acontece, quem não segue a tradição é punido com prisão, e no seu credo acabarão por sofrer com a ira de Alah. Não por menos, o povo marroquino não ingere bebida alcoólica, apesar de ela não ser proibida apenas no período do Ramadã, ela é proibida sempre. Em face da análise complementa-se com a informação de que lá o cidadão que ficar bêbado será chutado e humilhado em público, aquele que encontrar um bêbado terá direito de execrá-lo, aditada a perseguição por crianças, servindo todas essas punições como métodos exemplares que acabam por deixar este povo ressabiado diante da bebida.

8 O mochileiro estando de passagem por um local com estes costumes deveria segui-los ou pelo menos respeitar a cultura local, tratando de não ingerir álcool. Aconselhar-se-ia a ingerir bebida alcoólica em um bar de um hotel. Contudo, o mochileiro raramente se hospeda em hotéis, salvo casos onde não se encontra local apropriado para repouso. A totalidade daqueles que se propuseram a responder a pesquisa optaram por não ingerir nenhuma bebida que contivesse álcool em sua composição e acreditam que não é apenas responsabilidade do mochileiro como também é essencial da sua viagem conhecer, entender e respeitar a cultura do país ou grupo em que ele está inserido. Tais comportamentos como beber, fumar, desrespeitar leis e costumes do país podem ser tolerado à turistas ou pessoas a negócios, mas precisa ele saber que esses comportamentos não fazem parte do objetivo de um mochileiro pois está em busca de boas experiências e vivências. 4 O INTANGÍVEL NA MOCHILA A fotografia, um objeto palpável, transcreve uma realidade aparente, no entanto é um registro facilmente manipulável, ela congela o cenário, é instantâneo, passa-se apenas a imagem do momento fotografado. Diferentemente do que busca um mochileiro, aventura, a fotografia apenas transcreve a cena, silenciosa, sem cheiro, sem sabor, sem frio ou sem calor. O objetivo de fotografar é para rever, reviver de certo modo o que passou. Aquele objeto instantâneo marca de tal maneira que, quando é revisto, a pessoa se transporta no tempo e no espaço e apenas a memória é que poderá guardar verdadeiras lembranças de tudo o que ocorreu. E qual a adrenalina passada, seja descendo um dos Alpes Suíços, de esqui, ou à beira do grand canyon no Arizona apenas admirando a bela vista? Apenas as experiências que um verdadeiro mochileiro busca é que irão lhe oportunizar tais respostas às suas vivências. De acordo com Nogueira de Oliveira (1997) o turismo é um assunto extremamente convidativo, que, com o passar do tempo, os avanços nos meios

9 de transporte, comunicação e econômico, tornaram possível viagens e interações entre pessoas de diferentes países, o que passou a se tornar uma necessidade. O mochileiro move-se pela aventura, pela descoberta, pelo mágico, o novo, o desconhecido. Diferentemente de qualquer outro turista, ele está em busca de respostas a questões interiores, em relação à vida e a sua existência, como o autor mochileiro Gomes de Oliveira (2001) reflete em seu livro sobre quando peregrinava no Caminho de Santiago de Compostela: Aos poucos, a verdade tão procurada por muitos se revelava: a maior lição aprendida não adveio da peregrinação em si, do esgotamento físico, da abnegação por cumprir um extenso caminho, mas da oportunidade dada a mim e por mim de transformar minha vida em um grande aprendizado. É a eterna busca do auto-encontro e do real significado das coisas, dos quais apenas nos aproximaremos se tivermos a convicção de que todas as respostas estão guardadas no intimo de nossa existência. E isto ocorre quando conseguimos transpor a teoria e incorporarmos um aprendizado como verdade, pelo fato de realmente tê-lo vivenciado, experienciado... É a conscientização de que nosso maior crescimento está em nosso mundo interior e não no mundo externo que nos circunda. Essa é a verdadeira evolução espiritual do ser humano... (GOMES de OLIVEIRA, 2001, p.84-85). Muitos sentimentos estão em jogo quando estamos longe do nosso porto seguro, da nossa casa. A esse respeito, Sebben (2001) afirma que as mudanças que se sofre diante das situações que se depara são muitas, e que geralmente quando o indivíduo está em seu próprio país acaba não percebendo, o processo de adaptação demanda diversificações substanciais ao imputado, que pode sofrer mais ou menos com tais mudanças. Desde sempre, o homem se desloca por algum motivo; muitas vezes, ele passa por longas temporadas fora de casa e esses períodos passados longe de entes queridos, sejam eles família ou amigos, trazem na memória certa solidão. Tonini (2007) comenta que a dor que aperta no peito, sufoca a alma traz consigo recordações de diversas coisas, das mais simplórias, pequenas, que por inúmeras vezes passa-se a acreditar que nunca faria falta, e, então, em meio a todo esse mix de sentimentos sendo transpassados a milhões de quilômetros, nesses pequenos detalhes, percebe-se é que mora a felicidade, e nesses momentos é que começamos a ver a vida com outros olhos.

10 Anda andarilho... Oh, por onde tu andas? Pela Europa? Ah sim! A bela, fina, pomposa e charmosa Europa. Mais especificamente onde? Vejamos se adivinho... Londres, a capital multicultural do mundo. Não, não, espere! Amsterdã, tulipas de tantas cores que até as pretas agradariam à família do morto no enterro. Já sei! Paris! A capital de um sentimento tão lindo, o amor, ah, o amor, talvez o mesmo amor que te faça viajar, andarilho, em busca de alguém, de algum lugar, de si mesmo. Diz-me qual é o teu objetivo, diz-me qual é a tua intuição, por que dormes no chão e não longe da solidão? O que tu buscas de tão misterioso? O que queres achar lá no fundo de ti? Seria simplesmente água ou fogo? (Guilherme Hoffmeister) Optou-se em introduzir neste artigo esta poesia, para retratar o que o mochileiro busca, ou seja, o que ele é, onde ele está. O mochileiro está por todos os cantos: é ele quem principalmente deixa de lado o Louvre e vai atrás do vilarejo mais cultural e menos habitado; quem busca as raízes de um povo; vivencia uma cultura ao máximo, que sua peregrinação proporciona. Os incessantes desafios que este andarilho enfrenta não passam a ser apenas o frio congelante ou o deserto escaldante, o desafio é também interior. Mas essas experiências ensinam a mudar, o amadurecimento pelo qual o mochileiro passa através dessas idas e vindas por todos os vilarejos que visita, ajudam a lapidar o diamante que começou a ser esculpido pelo mundo desde a primeira chama, que criou a vontade de desbravar o globo e a certeza de descobrir nele quem somos e porque estamos aqui. A felicidade não tem limites, a única constante em nossa vida é a mudança. Como mochileiro experiente, Gomes de Oliveira (2001) narra que viajou por 262 dias, passou pelos cinco continentes, 30 países, 452 cidades, inteiramente sozinho, sendo acompanhado esporadicamente por outros mochileiros que também estavam vagando pelo mundo. Ao final, no retorno à casa, ao Brasil, o autor conta que por meio de uma experiência como essa, conseguiu compreender que, de repente, não era no mundo que encontraria o lugar, o pedaço ou a pessoa que lhe faria mais feliz, que não seria o mundo que lhe proporcionaria algo mágico e sem limites, todas aquelas coisas que

11 buscava quando começou a peregrinação... Isso tudo estava mais perto do que imaginava, em seus labirintos interiores. Ser um mochileiro, de acordo com o autor, faz com que se passe por uma experiência de vida inesquecível e impressionante, em que cada dia é diferente do outro. Contrastes serão vivenciados nos mais diversos cantos do planeta, desde situações revigorantes, lugares belos, exuberantes e exóticos, aos mais repugnantes, horríveis e degradantes. Isso com certeza é que torna o mochileiro diferente daquele que começou a caminhada, faz-se com que reveja valores, cresce-se, amplia e descobre horizontes. O autor comenta que desde o primeiro ao último dia o mochileiro estará sozinho, onde quer que esteja, seja correndo perigo, ameaçado ou com fome, ele dependerá de suas próprias decisões e iniciativas. Somente o próprio mochileiro saberá por onde anda, somente ele saberá qual é o seu próximo passo. A cada cidade, a cada destino, se fará necessário definir onde ficar, o que fazer, onde e o que comer, como economizar, se adaptar a novos hábitos, uma cultura, seja árabe ou chinesa, se introjetada, afetará profundamente a vida do mochileiro, revelando-se em suas palavras e atitudes, e apenas o mundo é que poderá proporcionar tantas mudanças, tantas provações em uma pessoa só em tão pouco tempo. A maturação que se adquire com uma viagem que a pessoa faça com as próprias pernas remete ao inquestionável. O autor considera que superou medos e timidez, aprendeu a ter iniciativas, a planejar, a tomar decisões rápidas e precisas e a depender só e exclusivamente de si próprias; essas características é que deixam um mochileiro tão preparado para qualquer situação com que possa se deparar futuramente na vida. 5 CONCLUSÃO Como posso dialogar, se alieno a ignorância, isto é, se a vejo sempre no outro, nunca em mim? Como posso dialogar se me admito como um homem diferente, virtuoso por herança, diante dos outros, meros isto, em que não reconheço outros eu? [...] Como posso dialogar, se me fecho à contribuição dos outros, que jamais reconheço, e até me sinto ofendido com ela? Como

12 posso dialogar se temo a superação e se, só em pensar nela, sofro e definho? A auto-suficiência é incompatível com o diálogo. Os homens que não têm humildade ou a perdem, não podem aproximar-se do povo. Não podem ser seus companheiros de pronúncia do mundo. Se alguém não é capaz de sentir-se e saber-se tão homem quanto os outros, é que lhe falta muito o que caminhar, para chegar ao lugar de encontro com eles. Neste lugar de encontro, não há ignorantes absolutos, nem sábios absolutos: há homens que, em comunhão, buscam saber mais [...] (FREIRE, 1981, p.95). É chegada a hora de retomar não somente a pesquisa desenvolvida, mas a trajetória do processo de graduação, que é muito mais amplo do que este estudo. Para isso, vejo que é necessário escrever em primeira pessoa, já que escrevo sobre a minha travessia, sobre as minhas inquietações, sobre os desafios que se apresentam à profissão que escolhi e o rumo mochileiro que vou dar a ela, mas também as superações que tenho pela frente como cidadão do mundo. Com a finalidade de responder à problemática do tema: O que é um mochileiro? E com isso abordar mais ainda, temas como: O que ele busca? Por que ele viaja? Quem quer encontrar? Aonde quer chegar? Proporcionou aprendizagem? Sim, possibilitou que eu descobrisse que as respostas não estão dadas e que ao correto, precisam ser desvendadas. O processo de um mochileiro, através das pesquisas que realizei, fez com que as questões norteadoras para a abordagem do tema se tornassem fonte primária para a minha pesquisa, para então descobrir as respostas, que ao final, para um mochileiro, são extremamente simples. Em suma, descobri que ao final da jornada de um mochileiro muito mais importante e valiosa do que a descoberta de sua ambição profissional e da forma de buscar a sua auto-suficiência se dá a conquista da independência psicológica e a aprazível sensação de mudança intelectual. Que apenas só daria valor verdadeiro àqueles que me cercam no momento em que conseguisse dimensionar o valor de minha própria essência. Que pode ser um equivoco das pessoas procurarem alguém para lhes completar, já que o melhor é sermos inteiros, por nós mesmos e termos uma pessoa que nos complemente, que ela seja algo a mais em sua vida e não a sua própria vida, pois no eventual momento que ela vá embora você continua sendo pleno, seja essa pessoa, um amigo, um parente ou alguém especial.

13 Quando se é mochileiro descobre-se o que quer e o que não quer, a pessoa melhor que constantemente posso e procuro me tornar, o valor que eu tinha e o que eu não tinha, enfim, de que ser melhor para si próprio traz conseqüências naturais para ser melhor para os outros e para o mundo, seja na minha cidade onde nasci, seja como cidadão do mundo em outros países. Acredito que as leituras que me auxiliaram neste artigo foram de extrema importância e serviram de base para a compreensão de diversos temas, como pude me embasar no significado material da mochila e no verdadeiro sentido deste trabalho: o imaterial, o intangível que se carrega na mochila, seja no começo da caminhada, seja na volta dela. O mochileiro Y, como abordado, é um novo personagem no cenário global, pois possui características que o mochileiro de anos atrás, da outra geração, não possuía, e que está levando os jovens, em geral, a ir muito mais longe do que os seus pais que, por ventura, antigos mochileiros, não chegaram, ou não tiveram talvez a mera audácia de ir, de se lançar tão profundamente nesse abismo interior, que não sabemos dimensionar, que somos. Ao final desta jornada, eu sei que, para mim, comecei outra, e, quem sabe, para outros que leram este artigo, a vontade de viajar o mundo, de ser mochileiro, também serviu. No vale mais profundo, na montanha mais alta, na solidão ou no meio da multidão, você é o único personagem de sua vida, capaz de transformar a sua vida, de que quando se fecharem portas, você abrirá janelas e de que quando a esperança possa ter acabado você encontre forças em algo ou em alguém para seguir em frente, pois somente quando terminar a caminhada é que se dará conta que o fim é apenas o começo. (Guilherme Hoffmeister) ABSTRACT This article aims to approach the new tourism protagonist in XXI century, the Backpacker. The facilities of access in the current globalized world make the man always desires to go one step farther. Traveling can be a

14 dream come true for many, the adrenaline rushes depending on a series of numbers of uncertainties, but the determination always prevails on the thought and on the backpack of this pioneer of horizons. This study purposes to undress the backpacker to his essence, which is where the strongest, vigorous, naive and simple thought remains. Key Words: Backpacker, Backpacker Y, Citizen of the World, Experiences, Intangible. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: CARERI, G. F. G. Giro Del Mondo, Itália: Nabu Press, (Tradução do autor) COHEN, E. Backpacking: Diversity and change (Tradução do autor) In MARKWARD, A. Backpackers: The next generation? FREIRE, P. Pedagogia do oprimido, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981, p.95. GOMES DE OLIVEIRA, T. Pé no mundo, Porto Alegre: Imprensa Livre, acessado em: 03/05/11 acessado em: 03/05/11 MARKWARD, A. Backpackers: The next generation? Universidade de Auckland, Nova Zelândia, (Tradução do autor) NOGUEIRA DE OLIVEIRA, D. A. As Linguagens do Turismo: Suas diferentes formas de comunicação, Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), 1997.

15 SEBBEN, A. Intercâmbio Cultural Um guia de educação intercultural para ser cidadão do mundo, Porto Alegre: Artes e Ofícios, TONINI, A. Como é viver nos Estados Unidos?, Santa Cruz do Sul: Gazeta Santa Cruz, WELK, P. The beaten track: Anti-tourism as an element of backpacker identity construction (Tradução do autor) In MARKWARD, Anna Backpackers: The next generation? AGRADECIMENTOS Assim como a história da nossa vida, rumos diferentes são tomados, pois não trilhamos nossa caminhada sozinhos, pessoas contribuem, deixam a sua marca e a jornada fica mais atraente. Agradeço, assim como também cumprimento a todos os jovens, não importando a idade, mas sim o espírito, jovens de espírito, que se aventuram pelo mundo em busca de aventura, em busca de uma vida de verdade! Este processo marca a assinatura da conclusão de um capítulo, para o preenchimento de uma nova história no mesmo livro de minha vida. Agradeço primeiramente ao apoio de minha família, o de meu pai, sem o qual não estaria aqui, que por muitos anos me ensinou e incentivou a ser uma pessoa de caráter, e acima de tudo buscar os meus sonhos não importando o quão distante eles estivessem de mim, e também me deixa orgulhoso, pois mesmo adulto, descobriu o jovem que habita em si e se dispõe a viajar o mundo como um mochileiro dia e noite! A minha mãe, por estar passando por didáticas equivalentes e assim poder repassar o conhecimento adquirido, que no final das contas, acaba por ser o ensinamento de todo o mundo, uma história sendo repassada por gerações a outra pessoa. E a minha pequenina irmã que mal sabe o tamanho do mundo e o que lhe espera lá fora.

16 Ao grande apoio em todas as horas de minha peregrinação em região serrana, à querida Jú, que encontrei por estas estradas e daqui em diante está comigo para muitas outras pelo mundo. Também uma última consideração, de lembrança, não de agradecimento. Lembrança de que em todos nós habita uma aura que transcende qualquer distância, que perpassa paredes, bloqueios mentais, que vive mesmo no lugar mais sombrio, onde aquele que trilha o seu caminho sozinho jamais abandonará, o amor. O único sentimento que faz com que continuemos a jornada mesmo que em meio a dificuldades. Isto é a vida; não há planger, nem imprecar, mas aceitar as coisas integralmente, com seus ônus e percalços, glórias e desdouros, e ir por diante. Machado de Assis

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

..::10 A equação matemática que garante o sucesso financeiro da viagem

..::10 A equação matemática que garante o sucesso financeiro da viagem 1 2 ..::10 A equação matemática que garante o sucesso financeiro da viagem Quanto mais viajamos e entendemos a dinâmica da estrada, mais fácil se torna encontrar formas de economizar e juntar dinheiro

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Semana Missionária Salesiana II Manda-me, Senhor!

Semana Missionária Salesiana II Manda-me, Senhor! 2ª feira, 23 de fevereiro: Empenho missionário de D. Bosco Bom dia! Hoje iremos aprofundar uma das cenas que será representada na cerimónia de abertura dos jogos nacionais salesianos. Vamos falar sobre

Leia mais

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves CAMINHOS Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves Posso pensar nos meus planos Pros dias e anos que, enfim, Tenho que, neste mundo, Minha vida envolver Mas plenas paz não posso alcançar.

Leia mais

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com TRECHO: A VOLTA POR CIMA Após me formar aos vinte e seis anos de idade em engenharia civil, e já com uma

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

O que procuramos está sempre à nossa espera, à porta do acreditar. Não compreendemos muitos aspectos fundamentais do amor.

O que procuramos está sempre à nossa espera, à porta do acreditar. Não compreendemos muitos aspectos fundamentais do amor. Capítulo 2 Ela representa um desafio. O simbolismo existe nas imagens coloridas. As pessoas apaixonam-se e desapaixonam-se. Vão onde os corações se abrem. É previsível. Mereces um lugar no meu baloiço.

Leia mais

Rotary International Distrito 4570 Programa de Intercâmbio Internacional de Jovens

Rotary International Distrito 4570 Programa de Intercâmbio Internacional de Jovens Rotary International Distrito 4570 Programa de Intercâmbio Internacional de Jovens Depoimentos de Intercambistas Brasileiros 2 Carolina Castro foi aos Estados Unidos em 2011 Programa Longa Duração O ano

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

A EXPEDIÇÃO. Não importa qual seja seu sonho O importante é continuar acreditando nele...

A EXPEDIÇÃO. Não importa qual seja seu sonho O importante é continuar acreditando nele... P O R T F O L I O A EXPEDIÇÃO Em janeiro de 2002, partimos de São Paulo para dar a volta ao mundo de carro. Levando uma vida simples, com orçamento apertado, fomos em busca de aventuras e descobertas.

Leia mais

Uma narrativa, uma história e um imaginário. Fernanda Cielo* 1

Uma narrativa, uma história e um imaginário. Fernanda Cielo* 1 Uma narrativa, uma história e um imaginário. Fernanda Cielo* 1 Meu nome é Maria Bonita, sou mulher de Vírgulino Ferreira- vulgo Lampiãofaço parte do bando de cangaceiros liderados por meu companheiro.

Leia mais

A PREENCHER PELO ALUNO

A PREENCHER PELO ALUNO Prova Final do 1.º e do 2.º Ciclos do Ensino Básico PLNM (A2) Prova 43 63/2.ª Fase/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura

Leia mais

CD UM NOVO DIA. Um Novo Dia Autor: Paulo Cezar

CD UM NOVO DIA. Um Novo Dia Autor: Paulo Cezar CD UM NOVO DIA Um Novo Dia Autor: Paulo Cezar Quantos momentos da vida. Me fazem ver. O que aqui dentro existe. Ouvi dizer. Luto pra conseguir, corro só pra fugir, faço o que posso, mas já não sou vencedor,

Leia mais

1. Você escolhe a pessoa errada porque você espera que ela mude após o casamento.

1. Você escolhe a pessoa errada porque você espera que ela mude após o casamento. 10 Maneiras de se Casar com a Pessoa Errada O amor cego não é uma forma de escolher um parceiro. Veja algumas ferramentas práticas para manter os seus olhos bem abertos. por Rabino Dov Heller, Mestre em

Leia mais

LIÇÃO 6 Bondade & Benignidade: Retribuindo a bondade de Deus

LIÇÃO 6 Bondade & Benignidade: Retribuindo a bondade de Deus Lição 3: Alegria LIÇÃO 6 Bondade & Benignidade: Retribuindo a bondade de Deus RESUMO BÍBLICO Provérbios 11:17; Gálatas 5:22; Gálatas 6:10; Salmos 116:12 O ser humano reflete a benignidade e a bondade de

Leia mais

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer.

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. CAPITULO 3 Ele não é o Homem que eu pensei que era. Ele é como é. Não se julga um Homem pela sua aparência.. Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. Eu costumava saber como encontrar

Leia mais

Mulher do Futuro. Construindo um Projeto de Vida Integral. Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com

Mulher do Futuro. Construindo um Projeto de Vida Integral. Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com Mulher do Futuro Construindo um Projeto de Vida Integral Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com Mulher do Futuro Construindo um Projeto de Vida Integral Sobre a Autora Maju Canzi Limiyarti é Coach

Leia mais

Marlon (Espírito) Psicofonia compilada por Maria José Gontijo Revisão Filipe Alex da Silva

Marlon (Espírito) Psicofonia compilada por Maria José Gontijo Revisão Filipe Alex da Silva Comunicação Espiritual J. C. P. Novembro de 2009 Marlon (Espírito) Psicofonia compilada por Maria José Gontijo Revisão Filipe Alex da Silva Resumo: Trata-se de uma comunicação pessoal de um amigo do grupo

Leia mais

SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO

SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO FAÇA ACONTECER AGORA MISSÃO ESPECIAL SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO RENATA WERNER COACHING PARA MULHERES Página 1 Q ue Maravilha Começar algo novo

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

Coaching para pessoas disponíveis, ambos

Coaching para pessoas disponíveis, ambos Nota da Autora 1001 maneiras de ser Feliz, é o meu terceiro livro. Escrevi Coaching para mães disponíveis e Coaching para pessoas disponíveis, ambos gratuitos e disponíveis no site do Emotional Coaching.

Leia mais

Faz um exercício de relaxamento coloca-te na presença de Deus. Reza um salmo (aquele que o teu coração pedir no momento).

Faz um exercício de relaxamento coloca-te na presença de Deus. Reza um salmo (aquele que o teu coração pedir no momento). O Caminho de Emaús Faz um exercício de relaxamento coloca-te na presença de Deus. Reza um salmo (aquele que o teu coração pedir no momento). Leitura: Lc 24, 13-35 Todos nós percorremos frequentemente o

Leia mais

Apresentação É com muita alegria que apresento a vocês, amados leitores, esta nova edição revisada e atualizada de meu primeiro livro-filho sobre o tema da evolução humana que trata das novas gerações,

Leia mais

Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade.

Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade. Sou Patrícia Arantes, diretora da agência RZT Comunicação e psicanalista. Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade. A comunicação eficaz se dá por uma

Leia mais

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo 2:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo Amados de Deus, a paz de Jesus... Orei e pensei muito para que Jesus me usasse para poder neste dia iniciar esta pregação com a

Leia mais

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL Lembro-me que haviam me convocado para uma entrevista de trabalho no NOVOTEL. Lembro-me de estar ansioso e ter passado a noite anterior preparando a minha entrevista. Como iria

Leia mais

Os Doze Sinais do Seu Despertar Divino

Os Doze Sinais do Seu Despertar Divino Os Doze Sinais do Seu Despertar Divino Tobias através de Geoffrey Hoppe www.crimsoncircle.com Inspirando Consciências OS DOZE SIGNOS DO SEU DESPERTAR DIVINO Tobias através de Geoffrey Hoppe Por favor,

Leia mais

Sobre esta obra, você tem a liberdade de:

Sobre esta obra, você tem a liberdade de: Sobre esta obra, você tem a liberdade de: Compartilhar copiar, distribuir e transmitir a obra. Sob as seguintes condições: Atribuição Você deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante

Leia mais

Luís Norberto Pascoal

Luís Norberto Pascoal Viver com felicidade é sucesso com harmonia e humildade. Luís Norberto Pascoal Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. ISBN 978-85-7694-131-6 9 788576 941316 Era uma vez um pássaro que

Leia mais

IV PARTE FILOSOFIA DA

IV PARTE FILOSOFIA DA IV PARTE FILOSOFIA DA 119 P á g i n a O que é? Como surgiu? E qual o seu objetivo? É o que veremos ao longo desta narrativa sobre a abertura do trabalho. Irmos em busca das estrelas, no espaço exterior,

Leia mais

Situação Financeira Saúde Física

Situação Financeira Saúde Física Um dia um amigo me fez uma séria de perguntas, que me fez refletir muito, e a partir daquele dia minha vida vem melhorando a cada dia, mês e ano. Acreditando que todos temos um poder interno de vitória,

Leia mais

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil!

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Implemente esses 3 passos para obter resultados fantásticos no Inglês! The Meridian, 4 Copthall House, Station Square, Coventry, Este material pode ser redistribuído,

Leia mais

A causa fundamental na mudança da personalidade

A causa fundamental na mudança da personalidade Psicólogo : Chang Kin Man Há dias atrás, fui ao casamento de um velho amigo meu. Durante o jantar, para além de termos podido apreciar as iguarias, ainda pudemos compartilhar a felicidade dos noivos, de

Leia mais

BIOGRAFIA HUMANA. Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência. Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade.

BIOGRAFIA HUMANA. Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência. Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade. BIOGRAFIA HUMANA Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade Edna Andrade Nascemos totalmente desamparados, totalmente dependentes e indefesos.

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

Músicos, Ministros de Cura e Libertação

Músicos, Ministros de Cura e Libertação Músicos, Ministros de Cura e Libertação João Paulo Rodrigues Ferreira Introdução Caros irmãos e irmãs; escrevo para vocês não somente para passar instruções, mas também partilhar um pouco da minha experiência

Leia mais

«Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais

«Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais Letras Álbum Amanhecer João da Ilha (2011) «Tesouro Escondido» Já sei que estás para chegar Espero por ti na ponta do cais O teu navio vem devagar A espera é longa demais Já sei que és buliçoso Trazes

Leia mais

Semeadores de Esperança

Semeadores de Esperança Yvonne T Semeadores de Esperança Crônicas de um Convite à Vida Volume 11 Crônicas de um Convite à Vida Livre d IVI Convidados a Viver PREFÁCIO Estou comovida por escrever este prefácio : tudo o que se

Leia mais

HINOS DE DESPACHO. www.hinarios.org 01 O DAIME É O DAIME. O Daime é o Daime Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana

HINOS DE DESPACHO. www.hinarios.org 01 O DAIME É O DAIME. O Daime é o Daime Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana HINOS DE DESPACHO Tema 2012: Flora Brasileira Estrela D Alva www.hinarios.org 1 2 01 O DAIME É O DAIME O é o Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana O é o O professor dos professores

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

CONFLITO DE SER MÃE EMPREENDEDORA

CONFLITO DE SER MÃE EMPREENDEDORA 1 CONFLITO DE SER MÃE EMPREENDEDORA Quando nos tornamos mãe, sem dúvida nenhuma é a melhor coisa desse mundo. Nossos filhos nascem, curtimos muito eles, nos dedicamos exclusivamente e chega uma hora que

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você?

Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você? Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você? Talvez você já tenha pensado a esse respeito, ou não. Se souber definir bem quais são os seus valores, terá uma noção clara de quais são suas prioridades.

Leia mais

Realidade vs Virtualidade

Realidade vs Virtualidade Realidade vs Virtualidade Vivendo entre quem Somos e quem queremos Ser Necessidade de sermos felizes Necessidade de sermos aceitos Necessidades de Sermos A CONSTRUÇÃO DA NOSSA IDENTIDADE Vivendo entre

Leia mais

Uma trufa e... 1000 lojas depois!

Uma trufa e... 1000 lojas depois! Uma trufa e... 1000 lojas depois! Autor: Alexandre Tadeu da Costa. Aluna: Lays Roberta Caçandro. Turma: 1º Ciências Contábeis. Venda Nova do Imigrante, Maio de 2012. Qual o principal assunto do livro.

Leia mais

DEUS O AMA DO JEITO QUE VOCÊ É

DEUS O AMA DO JEITO QUE VOCÊ É BRENNAN MANNING & JOHN BLASE DEUS O AMA DO JEITO QUE VOCÊ É NÃO DO JEITO QUE DEVERIA SER, POIS VOCÊ NUNCA SERÁ DO JEITO QUE DEVERIA SER Tradução de A. G. MENDES Parte 1 R i c h a r d 1 Nem sempre recebemos

Leia mais

Nova revolução para pequenas empresas. O nascimento de uma nova estratégia de negócios

Nova revolução para pequenas empresas. O nascimento de uma nova estratégia de negócios O DADO DAS EMPRESAS Nova revolução para pequenas empresas O trabalho é uma parte necessária e importante em nossas vidas. Ele pode ser o caminho para que cada trabalhador consiga atingir seu potencial

Leia mais

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa O PASTOR AMOROSO Alberto Caeiro Fernando Pessoa Este texto foi digitado por Eduardo Lopes de Oliveira e Silva, no Rio de Janeiro, em maio de 2006. Manteve-se a ortografia vigente em Portugal. 2 SUMÁRIO

Leia mais

Meditação 2011. distribuição gratuita 1

Meditação 2011. distribuição gratuita 1 Meditação 2011 distribuição gratuita 1 Acenda uma Vela na chegada de 2011 A sugestão é acender 2 velas, uma de Gratidão pelo ano que está partindo e outra na entrada do Novo Ano. A cor você escolhe, mas

Leia mais

Depressão na Gravidez

Depressão na Gravidez De Depressão na Gravidez Um relato de uma mulher com Depressão na Gravidez O E-mail enviado por Gabriela, uma mulher que teve depressão durante a Gravidez e as respostas de apoio e ajudar à essa mulher.

Leia mais

Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior

Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior C omo este é o mês das crianças, decidi propor para aqueles que estão em busca de autoconhecimento, alguns exercícios que ajudam a entrar

Leia mais

O ARCO-ÍRIS. Usado em tantas fotos, admirado quando aparece no céu, usado em algumas simbologias... e muitas vezes desconhecido sua origem.

O ARCO-ÍRIS. Usado em tantas fotos, admirado quando aparece no céu, usado em algumas simbologias... e muitas vezes desconhecido sua origem. Origem do Arco-Íris O ARCO-ÍRIS Usado em tantas fotos, admirado quando aparece no céu, usado em algumas simbologias... e muitas vezes desconhecido sua origem. Quando eu era criança, e via um arco-íris,

Leia mais

Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS?

Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? A grande maioria das pessoas só recorrem à oração quando estão com problemas de ordem material ou por motivo de doença. E sempre aguardando passivamente

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Copenhague-Dinamarca, 01 de outubro de 2009 Bem, primeiro dizer a vocês da alegria de poder estar

Leia mais

Manual de Aplicação do Jogo da Escolha. Um jogo terapêutico para jovens usuários de drogas

Manual de Aplicação do Jogo da Escolha. Um jogo terapêutico para jovens usuários de drogas Manual de Aplicação do Jogo da Escolha Um jogo terapêutico para jovens usuários de drogas 1 1. Como o jogo foi elaborado O Jogo da Escolha foi elaborado em 1999 pelo Centro de Pesquisa em Álcool e Drogas

Leia mais

Esta edição segue as normas do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Esta edição segue as normas do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. [2] Luciano Portela, 2015 Todos os direitos reservados. Não há nenhum empecilho caso queira compartilhar ou reproduzir frases do livro sem permissão, através de qualquer veículo impresso ou eletrônico,

Leia mais

Todo homem tem poder suficiente para realizar aquilo que está convencido. (Goethe)

Todo homem tem poder suficiente para realizar aquilo que está convencido. (Goethe) PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA: FORMULAÇÃO DE OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS: (CONDIÇÕES DE BOA FORMULAÇÃO) / / 1-DETERMINAÇAO DO OBJETIVO (RESULTADO DESEJADO): a) O que quero para mim? Colocação positiva (sem

Leia mais

NÃO SE ENCONTRA O QUE SE PROCURA

NÃO SE ENCONTRA O QUE SE PROCURA NÃO SE ENCONTRA O QUE SE PROCURA Do Autor: ficção Não te deixarei morrer, David Crockett (Contos e Crónicas), 2001 Equador (Romance), 2003 Premio Grinzane Cavour Narrativa Straniera (Itália) Rio das Flores

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

By Dr. Silvia Hartmann

By Dr. Silvia Hartmann The Emo trance Primer Portuguese By Dr. Silvia Hartmann Dra. Silvia Hartmann escreve: À medida em que nós estamos realizando novas e excitantes pesquisas; estudando aplicações especializadas e partindo

Leia mais

PRIMEIRO ENCONTRO análise da sequência de. vendas de eben pagan

PRIMEIRO ENCONTRO análise da sequência de. vendas de eben pagan PRIMEIRO ENCONTRO análise da sequência de vendas de eben pagan Laila Vanetti - Agosto de 2014 Sequência de e-mails tem poder Vamos pensar em uma Carta de Vendas? E-mails Carta de Vendas Estrutura da carta

Leia mais

As fontes da nossa auto-imagem

As fontes da nossa auto-imagem AUTO IMAGEM O QUE EU ACHO DE MIM MESMO QUEM SOU EU E QUAL E O MEU VALOR? NARCISISMO (deus da mitologia grega que se apaixonou por si mesmo ao ver sua imagem refletida na água) AS FONTES DA NOSSA AUTO -

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Guia do Mochileiro. www.thesimstv.net

Guia do Mochileiro. www.thesimstv.net Guia do Mochileiro O Guia do Mochileiro foi totalmente desenvolvido por mim. Os direitos autorais dele pertem exclusivamente ao LPTS, sendo proibida cópia parcial ou integral do texto e das fotos. Os Sims

Leia mais

Rudolf Steiner. Londres, 2 de Maio de 1913

Rudolf Steiner. Londres, 2 de Maio de 1913 Rudolf Steiner Londres, 2 de Maio de 1913 O Mistério do Gólgota é o mais difícil de se compreender de todos os Mistérios, mesmo para aqueles que alcançaram um estágio avançado no conhecimento oculto. Entre

Leia mais

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F.

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F. FRUTO PROIBIDO FRUTO PROIBIDO 1 Cego, surdo e mudo (porque não?) 2 Mundo inteiro 3 Acordo a tempo 4 Contradição 5 A água não mata a fome 6 Quem és é quanto basta 7 Nascer de novo (és capaz de me encontrar)

Leia mais

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe!

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! *MELHOR MÃE DO MUNDO Coaching para Mães Disponíveis, www.emotionalcoaching.pt 1 Nota da Autora Olá, Coaching

Leia mais

QUEM SOMOS intercâmbio

QUEM SOMOS intercâmbio alemanha Programa HIGH SCHOOL QUEM SOMOS intercâmbio O Number One Intercâmbio possui mais de 15 anos de mercado oferecendo as melhores opções de viagem para você e sua família, seja a lazer, trabalho ou

Leia mais

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra?

Grasiela - Bom à gente pode começar a nossa conversa, você contando para a gente como funciona o sistema de saúde na Inglaterra? Rádio Web Saúde dos estudantes de Saúde Coletiva da UnB em parceria com Rádio Web Saúde da UFRGS em entrevista com: Sarah Donetto pesquisadora Inglesa falando sobre o NHS - National Health Service, Sistema

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações como ordenado pelo Capítulo Interprovincial da Terceira Ordem na Revisão Constitucional de 1993, e subseqüentemente

Leia mais

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - Sou so profes r a, Posso m a s n ão parar d aguento m e ai ensinar s? d a r a u la s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A

Leia mais

Essas descobertas foram analisadas e testadas, e percebeu-se que podiam ser aplicadas em diversas áreas.

Essas descobertas foram analisadas e testadas, e percebeu-se que podiam ser aplicadas em diversas áreas. AULA 1-) SABER QUERER Olá, amigos! Meu nome é Kau Mascarenhas e sou um arquiteto de gente. Sim, tenho formação acadêmica em Arquitetura mas atualmente trabalho como consultor e conferencista em Desenvolvimento

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Cristina Soares Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Quando decidi realizar meu processo de coaching, eu estava passando por um momento de busca na minha vida.

Leia mais

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Bíblia para crianças apresenta AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe

Leia mais

Hebe Laghi de Souza. DARWIN e KARDEC

Hebe Laghi de Souza. DARWIN e KARDEC Hebe Laghi de Souza DARWIN e KARDEC U M D I Á L O G O P O S S Í V E L CAMPINAS SP 2007 Sumário prefácio...xvii Capítulo 1 novos conhecimentos... 1 Dois livros, duas teorias um novo rumo...1 Detonando o

Leia mais

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS 1 TEXTO BÍBLICO - Lucas 6,12-19 (Fazer uma Oração ao Espírito Santo, ler o texto bíblico, fazer um momento de meditação, refletindo sobre os três verbos do texto

Leia mais

Encontro dos Coordenadores de Caravana. Elaine Ribeiro Psicóloga

Encontro dos Coordenadores de Caravana. Elaine Ribeiro Psicóloga Encontro dos Coordenadores de Caravana Elaine Ribeiro Psicóloga A fé em Deus nos faz crer no incrível, ver o invisível e realizar o impossível. Vamos conversar sobre... 1) Turismo Religioso e Peregrinação

Leia mais

O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário

O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário epílogo O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário do rebuliço que batia em seu peito. Quase um ano havia se passado. O verão começava novamente hoje, ao pôr do sol, mas Line sabia que,

Leia mais

Minha lista de sonhos

Minha lista de sonhos Licença No: # 122314/LS Fone: +55-11 5539-4719 E mail: vagner@programavirandoojogo.com.br Web: www.programavirandoojogo.com.br 2015 Minha lista de sonhos Com visão 2025 PREPARADO POR VAGNER MOLINA Rua

Leia mais

De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso

De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso Água do Espírito De Luiz Carlos Cardoso e Narda Inêz Cardoso EXISTE O DEUS PODEROSO QUE DESFAZ TODO LAÇO DO MAL QUEBRA A LANÇA E LIBERTA O CATIVO ELE MESMO ASSIM FARÁ JESUS RIO DE ÁGUAS LIMPAS QUE NASCE

Leia mais

Quando começou a pensar na alfabetização, em 1962, Paulo Freire trazia mais de 15 anos de

Quando começou a pensar na alfabetização, em 1962, Paulo Freire trazia mais de 15 anos de PAULO FREIRE E A ALFABETIZAÇÃO Vera Lúcia Queiroga Barreto 1 Uma visão de alfabetização que vai além do ba,be,bi,bo,bu. Porque implica uma compreensão crítica da realidade social, política e econômica

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

Financiando meus sonhos

Financiando meus sonhos Financiando meus sonhos O futuro pertence a quem crê na beleza de seus sonhos. Eleanor Roosevelt, Ex-Primeira Dama Q uando você sonha acordado com o futuro, que tipo de trabalho pensa que pode ter? Os

Leia mais