MANUAL DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA A ANTENA SEA TEL MODELO 9797B-64 C/KU FAIXA TX/RX

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA A ANTENA SEA TEL MODELO 9797B-64 C/KU FAIXA TX/RX"

Transcrição

1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA A ANTENA SEA TEL MODELO 9797B-64 C/KU FAIXA TX/RX ATENÇÃO: PERIGO DE RADIAÇÃO RF Esse sistema de antena estabilizada foi projetado para ser usado com equipamento transmissor/recetor fabricado por outros. Consulte a documentação fornecida por o fabricante, que irá descrever perigos potenciais, incluindo exposição a radiação RF, associada com o uso indevido do equipamento transmissor/recetor. Note que o equipamento transmissor/recetor irá operar independentemente do sistema de antena estabilizada. Antes de trabalhar no sistema de antena estabilizada, a energia do sistema de transmissão/receção deverá ser desligada e rotulada. Quando o sistema de transmissão/receção está operando, ninguém deverá ter permissão para permanecer em qualquer lugar próximo do feixe radiado que está sendo emitido por o refletor. A responsabilidade final pela segurança pertence ao operador da instalação e as pessoas que trabalham no sistema. Seatel Inc negoceia sob o nome Cobham SATCOM 12 de Agosto, 2009 Documento Nº Revisão A1

2 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Funcionamento 2. Funcionamento ATENÇÃO: Perigo de Radiação RF - Esse sistema de antena estabilizada é projetado para ser usado com equipamento transmissor/recetor fabricado por terceiros. Consulte a documentação fornecida pelo fabricante, que irá descrever os riscos potenciais, incluindo a exposição à radiação RF, associada com o uso indevido do equipamento transmissor/recetor. Note-se que o equipamento de transmissão/receção irá operar independentemente do sistema de antena estabilizada. A responsabilidade final pela segurança recai sobre o operador da instalação e as pessoas que trabalham no sistema. ATENÇÃO: Perigo de Radiação RF - Quando o sistema de transmissão/receção está operando, ninguém deverá ter permissão para estar em qualquer lugar próximo do feixe radiado que está sendo emitido por o refletor. A responsabilidade final pela segurança recai sobre o operador da instalação e as pessoas que trabalham no sistema Arranque de Sistema Ligue o interruptor no painel de persianas do pedestal de antena para ON. Isto irá energizar o pedestal da antena de RF e o equipamento associado. Ligue o interruptor no painel traseiro da Unidade de Controle Antena (ACU) para ON Inicialização de Antena Pode ser feita uma operação de verificação funcional no sistema de estabilização de antena, observando o seu comportamento durante as 4 fases de inicialização. Ligue a fonte de alimentação do pedestal para ON. Isso irá liberar a elevação e os níveis em form T e, em seguida, a PCU iniciará a porção da massa estabilizada para ser nivelada usando ângulos prescritos de Azimute e Elevação. A antena irá passar a seqüência específica de passos (listados abaixo) para inicializar a antena. Essas fases irão inicializar a jaula nivelada, a elevação, o nivelamento transversal e o azimute para posições iniciais pré-determinadas. A inicialização é concluída nas fases seguintes, e cada fase deve ser concluída corretamente para que a antena funcione corretamente (pós-inicialização). 1. A Gaiola em Nível é impulsionada por o CCW, emitindo medidas adicionais para garantir que a gaiola chega até à paragem mecânica. 2. Em seguida, a Jaula Nivelada será dirigida a exatamente 45,0 graus CW. Ativação do eixo de elevação - A entrada desde o eixo LV do sensor de inclinação é usada para conduzir a Elevação da carcaça do equipamento para fazer que o sensor de inclinação do eixo LV seja nivelado (isso resulta em o prato ficando com um ângulo de elevação de 45.0 graus). 3. Ativação do eixo de nivelamento transversal- A entrada desde o eixo CL do sensor de inclinação é usada para conduzir o nivelamento transversal da carcaça do equipamento para fazer que o eixo do nivelamento transversal do sensor de inclinação seja nivelado (isso resulta na inclinação da Viga de nivelamento transversal ficando nivelada). 4. Ativação do eixo de Azimute - A antena conduz em azimute até que o sinal "Home Flag" é produzido. Esse sinal é produzido por um Interruptor de Início batendo em uma câmara ou por um sensor de Efeito Hall em estreita proximidade com um ímã. Isso conclui as fases de inicialização. Nesse momento, a elevação da antena deve ser de 45.0 graus e o azimute Relativo deve estar no Interruptor de Início (interruptor de início engajado na câmara de sinalização de início). Se algum desses passos falhar, ou se a Unidade de Controle de Antena indicar o número do modelo como "xx97" reconfigure o PCU como descrito na seção de Instalação desse manual. Se ainda assim a inicialização falhar, consulte a seção de solução de problemas desse manual Estabilização de Antena Após a inicialização completar, a estabilização em tempo real da antena é uma função automática da PCU. 2-1

3 Funcionamento 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX 2.4. Operação de Montagem de Pedestal Estabilizado A operação da Unidade de Controle de Pedestal (PCU) estabilizado da antena é realizada remotamente pela Unidade de Controle da Antena (ACU). Consulte a seção do manual de operação da Unidade de Controle da Antena para detalhes de operação mais específicos. Não há outras instruções operacionais aplicáveis à montagem do pedestal por si só Operação de Rastreamento O rastreamento otimiza o apontamento da antena em passos incrementais muitos finos, para maximizar o nível do sinal do satélite a ser recebido. O modo de rastreamento usado nessa antena é uma variação de Varredura Cônica chamado DishScan. O DishScan aciona continuamente a antena em forma de um padrão circular muito pequeno a 60 rpm. A ACU avalia o sinal recebido ao longo de cada rotação para determinar onde se encontra o nível de sinal mais forte (Cima, Direita, Baixo ou Esquerda) e emite os passos apropriados de Azimute e/ou Elevação da antena, conforme a necessidade. Você não pode controlar o rastreamento do próprio pedestal. Consulte o manual ACU para informação de operações de rastreio Operação de Polarização de Antena Seu conjunto de Placa Escalar vem equipado com um motor de polarização e feedback de potenciômetro que são controlados a partir da Unidade de Controle da Antena. Isso permite que você tenha um conjunto Linear ou Circular de alimentação instalado em sua antena. Quando você tem uma alimentação Circular instalada, NÃO É necessário ajustamento de polarização. Você deve ajustar o parâmetro POL TYPE em sua ACU para Quando você tem uma alimentação Linear instalada, a polarização pode ser operada manualmente desde a ACU mas o modo Auto-Polarization é o modo de operação de polarização padrão da ACU e é altamente recomendável (ajustar o parâmetro POL TYPE em sua ACU para Consulte o manual Unidade de Controle de Antena para mais informações de operação Operação de Conversor de Bloco de Baixo Ruído Não há manual de instruções ou comandos aplicáveis para o LNB. Esta unidade é activada pela ACU (ou pelo pedestal modem em alguns sistemas) Equipamento RF O equipamento de RF não é operado ou controlado por o pedestal antena ou Unidade de Controle de Antena. Consulte os manuais fornecidos por o vendedor para o Equipamento de RF fornecido com o sistema Operação de Montagem de Radome Quando operar o sistema, é necessário que a escotilha de acesso radome (e/ou porta lateral) seja fechada e trancada no sítio em todos os momentos. Isso evita que a chuva, a água salgada e o vento entrem no radome. Água e condensação excessiva promovem a ferrugem e corrosão do pedestal da antena. Rajadas de vento irão perturbar o apontamento da antena. Não há outras instruções aplicáveis para o conjunto radome por si só. 2-2

4 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Manutenção e Solução de Problemas 7. Manutenção e Solução de Problemas Esta seção descreve a teoria de operação para auxiliar na solução de problemas e ajustes do sistema de antena. Além disso, consulte a seção Solução de Problemas do manual ACU para obter mais informações de solução de problemas. AVISO: Perigo elétrico Existem Voltagens AC perigosas na Caixa de Disjuntor e a Fonte de Alimentação do Pedestal da Antena. Tome as precauções de segurança adequadas quando trabalhar no interior da Caixa de Disjuntor ou na Fonte de Alimentação. ATENÇÃO: Perigo de Radiação RF - Esse sistema de antena estabilizada é projetado para ser usado com equipamento transmissor/recetor fabricado por terceiros. Consulte a documentação fornecida pelo fabricante, que irá descrever os riscos potenciais, incluindo a exposição à radiação RF, associada com o uso indevido do equipamento transmissor/recetor. Note-se que o equipamento de transmissão/receção irá operar independentemente do sistema de antena estabilizada. A responsabilidade final pela segurança recai sobre o operador da instalação e as pessoas que trabalham no sistema. ATENÇÃO: Perigo de Radiação RF Antes de operar o sistema de antena estabilizada, a energia do sistema de transmissão/receção deverá ser desligada e rotulada. Desligar a energia para a Unidade de Controle da Antena NÃO desliga a saída de Transmissão de potência. A responsabilidade final pela segurança recai sobre o operador da instalação e as pessoas que trabalham no sistema. ATENÇÃO: Perigo de Radiação RF Quando o sistema de transmissão/receção está operando, ninguém deverá ter permissão para estar em qualquer lugar próximo do feixe radiado que está sendo emitido por o refletor. A responsabilidade final pela segurança recai sobre o operador da instalação e as pessoas que trabalham no sistema Informação de Garantia Sea Tel Inc. apoia as suas Series 97 e sistemas 00, 06 e 07 com uma garantia de UM ANO em peças e mão de obra. O que está coberto pela garantia limitada? A Garantia Limitada Sea Tel é aplicável para peças e cobertura de trabalho para o sistema de antena completa, incluindo todo o acima do convés (radome, pedestal, antena, motores, eletrônica, fiação, etc.) e da Unidade de Controle de Antena (ACU). O que NÃO está coberto pela garantia limitada? Não inclui Equipamento Transmissor e Recetor RF, Modems, multiplexadores ou outro equipamento de distribuição, fornecido ou não por Sea Tel comumente usado em Sistemas de Comunicação por Satélite (TXRX). Esses equipamentos são cobertos pela garantia aplicável dos respetivos fabricantes. Componentes recondicionados de fábrica usados para substituir peças dos sistemas sob essa garantia estão cobertos por essa mesma garantia como equipamento original para o equilíbrio do prazo original da garantia, ou noventa (90) dias desde a data de substituição, o que quer que ocorra em último. A instalação original do Sistema Series 97 deverá ser feita por ou sob a supervisão de um vendedor Sea Tel autorizado para que a garantia Sea Tel seja válida e em vigor. Caso seja necessário assistência técnica para reparar o seu sistema, o primeiro contato deve ser com o agente/fornecedor a quem adquiriu o equipamento. Por favor, consulte as informações completas da garantia que acompanha o sistema Manutenção Preventiva Recomendada Certifique-se de que todas as configurações normais de operação (LAT, LON, HD, SAT e todas as configurações do recetor de rastreamento) estão definidas corretamente. Consulte a seção Teste Funcional para testar o sistema. 7-1

5 Manutenção e Solução de Problemas 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Verifique os Parâmetros ACU Assegure-se que os parâmetros estão definidos corretamente (talvez você queira gravá-los nas Definições Padrão de Fábrica, na seção 5 desse manual) Verifique a Correção Aumtomática Latitude/Longitude Consulte o procedimento de verificação Atualização de Latitude e Longitude na seção Teste Funcional desse manual Seguimento de Título Consulte o procedimento de verificação Seguimento de Título na seção Teste Funcional desse manual Azimute e Unidade de Elevação Consulte o procedimento de verificação Azimute e Unidade de Elevação na seção Teste Funcional desse manual Teste de Rastreamento Consulte o procedimento de verificação Rastreamento quadrante na seção Teste Funcional desse manual Inspeção Visual - Radome e Pedestal Realize uma inspeção visual completa e boa do radome e do pedestal da antena. Inspecione visualmente a superfície interior do topo do radome e do pedestal da antena. Procure por água ou condensação, ferrugem ou corrosão, resíduo em pó de fibra de vidro branco, ligações soltas, hardware solto, cintos soltos ou quebrados ou quaisquer outros sinais de desgaste ou danos. 1. Inspeção do Radome Todas as flanges do radome estão devidamente vedadas para evitar que o vento, borrifos de água salgada e chuva entrem no radome. Sele novamente todas as áreas abertas ( vazamento ) com silicone marinho aprovado. Se for encontrada condensação pesada ou água parada no interior do radome, isole e vede a fuga, e depois seque o radome. Podem ser perfurados pequeno buracos (1/8 de polegada) na bandeja da base do radome para permitir que a água parada verta para fora. 2. Inspeção da Antena Pedestal. As molas de choque/vibração e/ou corda de fio isolador não devem ser gastas, totalmente comprimidas ou danificadas por outros meios. As peças chapeadas e pintadas não devem ser enferrujadas ou corroídas. Os cintos não devem ser desgastados e todos os conetores devem ser devidamente fixados e apertados. Todo o hardware deve ser apertado (sem montagens soltas ou contrapesos). Substitua, revista novamente, repare e/ou aperte se necessário Verificações Mecânicas Desligue a fonte de alimentação do pedestal 1. Inspecione o interior do radome para sinais de que o prato ou a alimentação esfregaram contra o interior do radome de fibra de vidro. 2. Vire o pedestal por meio de sua ampla gama de movimentação azimute. A antena deverá girar livremente e facilmente com uma ligeira pressão dos dedos. 3. Vire o pedestal por meio de sua ampla gama de rotação elevação. A antena deverá girar livremente e facilmente com uma ligeira pressão dos dedos. 4. Gire o pedestal através de sua ampla gama de rotação de nivelamento transversal. A antena deverá girar livremente e facilmente com uma ligeira pressão dos dedos. 5. Gire a gaiola de nível através dos 90 graus de rotação da paragem do CCW até a paragem CW. A antena de gaiola de girar livremente e facilmente com uma ligeira pressão dos dedos. Cabos conectados não devem causar a gaiola a saltar para trás mais do que alguns graus a partir de qualquer ponto quando liberados. 6. Inspecione todas as correias de transmissão para desgaste (pó preto sobre/sob a área da correia). 7. Inspecione a corrente de transmissão AZ. Se a corrente está começando a mostrar sinais de ferrugem ou corrosão, aplique uma leve camada de óleo leve na corrrente. Limpe o excesso de óleo para deixar uma fina camada na corrente. NÃO LUBRIFIQUE DEMASIADO Verifique o Equilíbrio Verifique o equilíbrio da antena, a re-equilibre conforme necessário (consultar o procedimento Equilíbrio da Antena abaixo). 7 2

6 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Manutenção e Solução de Problemas Observe a Inicialização da Antena Observe a inicialização antena, conforme descrito na seção Solução de Problemas abaixo Solução de Problemas Teoria da operação de estabilização O sistema de antena é montado sobre uma montagem de estabilização de três eixos que fornece movimento livre com três graus de liberdade. Esse conjunto permite que a inércia do sistema de antena segure a antena apontada imóvel no espaço inercial enquanto o navio rola, arremessa e bouba abaixo da montagem. Três motores binários de baixo atrito associadas a cada um dos três eixos livres do conjunto proporcionam a força necessária para ultrapassar o binário perturbador imposto no sistema de antena por restrições de cabo, tendo fricção e pequenas correntes de ar dentro do radome. Esses motores também são usados para reposicionar a antena em azimute e elevação. A Unidade de Controle do Pedestal (PCU) usa entradas dos sensores de gaiola de nível para calcular a quantidade de torque necessário em cada eixo para manter a antena apontada dentro de +/-0.2 graus. A entrada do sensor primário para cada ciclo é o sensor de velocidade montado no Conjunto de Gaiola de Nível. Esse sensor informa todos os moviment os de a antena até o PCU. O PCU responde imediatamente, aplicando um torque na direção oposta à perturbação para trazer a antena de volta à sua posição desejada. Tanto a saída instantânea do sensor de velocidade (Velocidade de Erro) e a saída integrada do sensor de velocidade (Erro de Posição) são usados para atingir a especificação de alta exatidão de apontamento. Os comandos de torque calculados são convertidos para um sinal analógico diferencial S de 5 volts por um conversor Digital para Analôgico (D/A) e enviado para cada um dos três Amplificadores Servo Sem Escova. Esses amplificadores fornecem as polaridades e comutações apropriadas para a drive necessárias para operar os Motores Servo Sem Escova DC no modo de torque. O torque que atua sobre a massa da antena desloca-a, restaurando os sensores de frequência para a sua posição original, e fechando o circuito de controle. Uma vez que os sensores de controle de taxa apenas monitorizam o movimento e não a posição absoluta, uma segunda entrada é necessária em cada eixo, como uma referência a longo termo para evitar que a antena se desvie lentamente em posição. A referência de Nível e de Nivelamento Transversal é fornecida por um detetor de inclinação dos eixos no conjunto da gaiola de nível. A referência do Azimute é fornecida por combinar a entrada Girobússola do navio e a posição relativa da antena Inicialização de antena (Series 97B e Series 00) Ligue a fonte de alimentação do pedestal. Os freios nos motores de Elevação e Nivelamento Transversal vão liberar. O PCU irá inicializar a parte estabilizada da massa a ser nivelada com o horizonte e com ângulos prescritos de Azimute e de Elevação. A antena vai passar a seqüência específica de passos (listados abaixo) para inicializar a gaiola de nível, elevação, nivelamento transversal e azimute para posições iniciais pré-determinadas. A inicialização é concluída nas seguintes fases, cada fase deve ser completada corretamente para a antena funcionar corretamente (pós-inicialização). Observe a inicialização do pedestal antena. Passo 2. O motor de plataforma de nível aciona a Gaiola de Nível CW, emitindo medidas adicionais para garantir que a gaiola vai até à paragem de mecânica. Em seguida, a Gaiola de Nível será conduzida exatamente 45.0 graus CCW. Passo 3. De seguida, o Eixo de Elevação se ativa a Entrada do eixo LV do sensor de inclinação é usada para acionar a elevação do quadro de equipamento para trazer o eixo LV do sensor de inclinação para o nível. Esse passo demora cerca de 10 segundos e irá resultar no prato se elevando em 45.0 graus. A gaiola de nível pode ainda ser inclinada para a esquerda ou direita nesse momento. Passo 4. O eixo de Nivelamento Transversal se ativa a Entrada do eixo CL do sensor de inclinação é usada para acionar o Nivelamento Transversal do quadro do equipamento para trazer o eixo de nivelamento transversal do sensor de inclinação para o nível (isso resulta no nivelamento da inclinação da Viga de Nivelamento Transversal). Esse passo demora cerca de 10 segundos. Passo 5. O eixo do Azimute se ativa a Antena leva o CW em azimute até que o sinal Home Flag é produzido. Esse sinal é produzido por um interruptor inicial batendo em uma câmara (ou por um sensor Hall Effect em estreita proximidade com um ímã). Depois de mais uma espera de 10 segundos, a antena irá relatar seu número de versão na Unidade de Controle de Antena (ACU). Isso conclui as fases de inicialização. Nesse momento, a elevação da antena deve ser 45.0 graus e o azimute Relativo deve estar em home flag (interruptor de início engajado na câmara de sinalização de início). Se qualquer um desses passos falhar, ou se o ACU relatar o modelo xx97, reconfigure o PCU, conforme descrito no presente capítulo. Se ainda assim a inicialização falhar, isso indica um problema de unidade ou sensor, consulte a seção Solução de Problemas. 7 3

7 Manutenção e Solução de Problemas 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Solução de problemas usando DacRemP Enquanto solucionando um Sistema de Antena de 3 Eixos Sea Tel, você deve classificar a falha com que você está lidando com uma falha dentro de uma das três principais funções do sistema: Segmentação, Estabilização e Rastreamento. Caso exista uma falha em qualquer uma dessas funções, o sistema não funcionará corretamente. Algumas verificações simples podem ajudar a determinar qual a falha (se houver) com que você está lidando. A matriz abaixo lista alguns testes e qual a seleção de gráfico DacRemP seria melhor usar para identificar a falha. O final desse capítulo contém exemplos sobre como usar DacRemP para diagnosticar uma falha. Segmentação: é a capacidade de indicar com precisão a antena para uma posição angular no espaço livre e é controlado por o ACU. (Será que a unidade do sistema conduz para as posições Azimute, Elevação e Polaridades dentro de 1 grau do satélite desejado?) Estabilização: é o processo de dissociação do movimento dos navios desde a antena e é controlado por o PCU. (Será que o sistema mantém a ligação por satélite depois de desligar RASTREAMENTO?) Rastreamento: é o processo de emissão de ajustes precisos no ângulo de apontamento da antena para otimizar o nível do sinal recebido e é controlado pelo ACU. (Será que o sistema passa um teste de rastreamento de quatro quadrantes?) Testes Funcionais Gráfico DaCremp Seleção a utilizar Funções de Sistema Rastreamento de Quatro Quadrantes. ADMC (Posição) Rastreamento Verificação de Codificador de Azimute ADMC (Posição) Segmentação Teste Marítimo ADMC (Posição) Segmentação Rastreamento Estabilização Traços de Lóbulo Lateral ADMC (Posição) Rastreamento Alinhamento de Segmentação (Alinhamento Longitudinal de AZ e EL) ADMC (Posição) Segmentação Determinar Mapeamento de Bloqueio ADMC (Posição) Rastreamento Desempacotar recuperação (Apenas sistemas AZ limitados) ADMC (Posição) Estabilização Verificação de Ganho de Pedestal DISPIVC (Loop de Erro) Estabilização Verificação de Interruptor de Início (flag) (Apenas sistemas AZ limitados) DISPV (Ret Estabilização Verificação Remota de Inclinação DISPV (Ret) Segmentação Estabilização Verificação de alinhamento de Gaiola de Nível (alinhamento do sensor) DISPV (Ret) Segmentação Estabilização Verificação de Taxa de Saída de Sensor DISPW (Taxa) Estabilização Verificação de Nível e equilíbrio preciso DISPTC (Drive) Estabilização Teste de Fricção de Torque AZ DISPTC (Drive) Estabilização Drive/Fase DishScan DishScan XY Estabilização Rastreamento Monitoração de Loop de Erro de Antena O gráfico DacRemP DISPIVC fornece um meio para monitorar os erros de velocidade acumulados da antena para fins de diagnóstico. Se esse erro é excessivo, indica forças externas agindo sobre a antena. Essas forças podem ser o resultado de - mas não se restringem ao - desequilíbrio estático, atrito excessivo de rolamento, 7 4

8 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Manutenção e Solução de Problemas comprometimento do cabo ou carga de vento. Se essas forças fazem com que a antena fique mal apontada por mais de 0.5º da posição desejada o PCU sinalizará um erro de Stab Limit. Para visualizar o erro de posição selecione a carta do gráfico. Este gráfico mostra erros de eixo sentidos através de três traços, CL (Nivelamento Transversal), LV (EIevação) e AZ (Azimute), em uma divisão vertical fixa de 0,05º. A média normal de traço irá traçar sua exibição ± 3 divisões desde a linha de referência vermelha. Qualquer média de linha de traço traçada acima disso é motivo de preocupação e é necessário solucionar problemas. O exemplo abaixo mostra as forças exercidas sobre a antena como uma resultante de Drive DishScan. O exemplo abaixo mostra os resultados de várias forças colocadas sobre a antena. O Eixo de Nivelamento Transversal moveu fisicamente CCW (em baixo na esquerda), e depois CW (acima na direita) 7-5

9 Manutenção e Solução de Problemas 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX O eixo de Elevação moveu fisicamente CW, (refletor ligeiramente empurrado para cima) e, em seguida, mudou fisicamente CCW (refletor ligeiramente empurrado para baixo). No final do gráfico, o registro mostra Unidade DishScan desligada, note a falta de erros IVC acumulados Monitoramento de Sensor de Referência A carta de gráfico DacRemP DlSPV fornece um meio para monitorar a saída do Sensor de Inclinação de 2 Eixos e do sensor de Interruptor de Início para fins de diagnóstico. O sensor de Inclinação (localizado dentro do Conjunto de Gaiola de Nível) é a principal entrada para a referência da antena para o horizonte (0º de Elevação e 90º de Nivelamento Transversal). O Sensor de interruptor de Início (localizado na base da antena) é usado para calibrar a posição de antenas em relação ao BOW das embarcações. Para ver os sensores de referência, selecione a carta de gráfico. Esse gráfico mostra a saída do sensor de inclinação através de dois traços, CL (Nivelamento Transversal) e LV (Elevação) 1º/divisão vertical, e o nível lógico de sinal de início através de um único traço, AZ (Azimute). A exibição normal de rastreamento para o sensor de inclinação, após a realização de calibração de inclinação remota, será ± 4 divisões desde a linha de referência vermelha. Qualquer média de linha de traço traçada acima disso é motivo de preocupação e é necessário solucionar problemas. Veja abaixo uma captura de tela de uma antena que é Nível, tanto no eixo Nivelamento Transversal como no eixo Elevação. A exibição da Inclinação de Nivelamento Transversal deve traçar a linha de referência vermelha quando a gaiola de nível é nível, referenciada para o horizonte. Deverá diminuir (traços abaixo da linha vermelha) quando a antena é inclinada para a esquerda e aumentar (traços acima da linha vermelha) quando inclinada para a direita. Veja abaixo uma captura de tela de um Traço CL anormal; é uma indicação de que ou a antena está à direita cerca de 4 graus ou o PCU requer muito viés de inclinação. 7-6

10 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Manutenção e Solução de Problemas O mostrador de inclinação Nível deve traçar na linha de referência vermelha quando a gaiola de nível for nível, referenciado para o horizonte. Deverá diminuir (traços abaixo da linha vermelha) quando a antena está inclinada para a frente (EL baixo) e aumentar (traços acima da linha vermelha) quando inclinada para trás (EL cima). A exibição de Azimute para o Interruptor de Início exibirá normalmente um nível lógico alto (traços diretamente na linha de referência vermelha após clicar no botão ) quando o sinal de início NÃO está envolvido e mudando para um nível lógico baixo quando engajado. Veja abaixo uma captura de tela de uma antena que foi conduzida para que o interruptor do Sinal de Início esteja engajado Taxa de Monitoração de Sensor de Loop Aberto A carta de gráfico DacRemp DlSPW fornece um meio para monitorar a saída dos 3 sensores de freqüência de estado sólido (localizados dentro do Conjunto de Gaiola de Nível) para fins de diagnóstico. Os sensores de freqüência são as entradas principais para o PCU para estabilização. Para monitorar os sensores de freqüência, selecione a carta de gráfico. Esse carta mostra a saída sentida dos 3 sensores de taxa por três traços, CL (Nivelamento Transversal), LV (Elevação) e AZ (Azimute), a uma divisão 1º/Segundo/vertical fixa. Uma exibição de rastreamento normal será ±1 divisões desde a linha de referência vermelha. O exemplo abaixo mostra uma antena que NÃO está detetando presentemente movimento em qualquer eixo. 7 7

11 Manutenção e Solução de Problemas 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX A exibição de Nivelamento Transversal deverá diminuir (traços abaixo da linha vermelha) pois a antena está inclinad para a esquerda e depois aumentar (traços acima da linha vermelha), pois a antena está inclinada para a direita. A exibição de Nível deverá diminuir (traços abaixo da linha vermelha), pois a antena está inclinada para a frente e aumentar (traços acima da linha vermelha), pois a antena está inclinada para trás. A exibição Azimute deve diminuir (traços abaixo da linha vermelha) quando a antena é girada para CCW e aumentar (traços acima da linha vermelha) quando a antena é girada para CW. No exemplo abaixo, a saída do sensor de velocidade do Azimute é representada acima da linha de referência, indicando que a antena foi impulsionada para CW. Devido à impraticabilidade da condução de um eixo, a uma taxa constante, a verificação de saída do sensor de velocidade é, na sua maior parte, restrita a uma resposta positiva ou negativa do movimento da Gaiola de Nível (traçando acima ou abaixo da linha de referência vermelha de cada eixo) Monitoração (Comando Torque) de Movimento de Motor A carta de gráfico DacRemP DlSPTC fornece um meio para monitorar os comandos de torque necessários para cada motor para fins de diagnóstico e verificação de equilíbrio da antena. Observando cada rastreio, pode ser estabelecida a unidade requerida da antena através do controlador do motor PCB. Para ver os Comandos de Torque, selecione a carta de gráfico. Esse gráfico mostra os erros de Comando de Torque para cada eixo através de três traços, CL (Nivelamento Transversal), LV (Elevação) e AZ (Azimute), a uma divisão fixa de 0.195amps/vertical. 7-8

12 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Manutenção e Solução de Problemas A exibição de um traço normal será ±1 divisões desde a linha de referência vermelha enquanto em condições de mar calmo e coma Unidade DishScan desligada. Veja o exemplo abaixo. A exibição de Nivelamento Transversal irá diminuir (traços abaixo da linha vermelha) quando a antena requerer um impulso para a esquerda e aumentar (traços acima da linha vermelha) quando a antena requerer para a direita. Exemplo: A antena retratada na captura de tela abaixo está desequilibrada para que seja Direita Apertada. O traço CL está traçado acima da linha de referência vermelha (indicando que a unidade CCW necessita manter uma posição de Nivelamento transversal de 90º). A exibição de Nível deverá diminuir (traços abaixo da linha vermelha) quando a antena requer um impulso para a frente (Cima em elevação) e aumentar (traços acima da linha vermelha) quando a antena requer um impulso para trás (Baixo em elevação). Exemplo: A antena retratada na captura de tela abaixo está desequilibrada para que seja Frente Pesada. O traço LV está traçado acima da linha vermelha (indicando que a unidade CW necessita manter a posição de elevação atual). 7-9

13 Manutenção e Solução de Problemas 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX A exibição Azimute deverá diminuir (traços abaixo da linha vermelha) quando a antena está girada para CCW e aumentar (traços acima da linha vermelha) quando a antena está girada para CW Teste de Motor de Loop Aberto A Janela de Comm Diagnostics DacRemP fornece um meio para entrar nos Comandos Remotos para conduzir cada motor de torque individual para testar a funcionalidade desse motor. Acionando cada um dos eixos e observando o movimento resultante da antena, poderá ser estabelecido um estado de funcionamento bruto do motor e do controlador do motor. Para guira os motores manualmente, selecione a janela Comm Diagnostics debaixo do submenu Ferramentas ou pressione Ctrl + C. Usando o campo pequeno no canto superior esquerdo da janela, digite o comando remoto e verifique se o motor se dirige adequadamente para a direção ordenada. Para conduziro o motor de Nivelamento Transversal, digite ^1 064, ^1128 ou ^1192 e pressione ENTER para acionar o eixo de Nivelamenyo Transversal para a ESQUERDA, para FORA ou para a DIREITA respetivamente. Para acionar o motor de Nível, digite ^2064, ^2128 ou ^2192 e pressione ENTER para acionar o eixo de Nível para a FRENTE, para FORA ou para TRÁS respetivamente. Para acionar o motor Azimute, digite ^9064, ^9128 ou ^9192 e pressione ENTER para acionar o eixo azimute CW, FORA ou CCW Para Ativar/Desativar DishScan Para poder usar Step Track ou para reverter para Conscan como modo de rastreamento ativo, você terá que desativar DishScan. Selecione a janela de parâmetros DlSHSCAN no ACU: 1. Pressione a seta DIREITA, e em seguida pressione a seta CIMA e por último a tecla ENTER para ativar o modo DishScan. 2. Pressione a seta DIREITA, e em seguida pressione a seta BAIXO e por último a tecla ENTER para desativar o modo DishScan. Se você alterar este parâmetro remoto, você deve salvar a alteração usando REMOTE PARAMETERS. Se DlshScan está DESLIGADO e o parâmetro Step Integral está definido para 0000, você receberá um ERROR 0016 constante (erro DishScan) e você verá zeros piscando no canto inferior esquerdo do menu de exibições de ENTRADA de Azimute e Elevação. Isso é uma indicação visual de que DishScan está DESLIGADO. 7 10

14 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Manutenção e Solução de Problemas Modo de referência satélite A entrada de girobússola dos navios para a ACU poderá ser precisa e estável em condições estáticas e no entanto poderá NÃO ser precisa e estável o suficiente em algumas condições dinâmicas em curso. Se não houver girobússola ou se a entrada estiver corrompida, não estável ou não precisa consistentemente os erros de rastreamento se tornarão grandes o suficiente para causar a antena a ser mal apontada para fora do satélite. O Modo de Referência Satélite vai desacoplar a referência do Giroscópio do loop de controle do sensor de taxa de azimute. Essa dissociação da fonte de Giroscópio só acontece 5 minutos após um comando azimute ter sido enviado para a antena por meio de um comando alvo AZ, um padrão de pesquisa iniciado ou quando a posição longitudinal de um satélite for um alvo. Quando estiver operando em Modo Referência Satélite as mudanças de leitura no Giroscópio dos navios irá refletir suas alterações na tela ACU, mas não irá afetar diretamente o loop de controle de azimute. A Unidade de Controle de Pedestal irá estabilizar a antena inteiramente baseada no loop de sensor de taxa de Azimute e a informação de rastreamento de DishScan. Isso irá prevenir a posição do sensor de taxa Azimute de eventualmente se afastar a uma velocidade maior que o ciclo de monitoramento pode corrigir usando os erros de rastreamento para regular o viés de sensor de velocidade. O Modo de Referência por Satélite pode ser utilizado como um modo de diagnóstico para determinar se os erros de rastreamento são causados por entradas de giroscópios defeituosas. O Modo de Referência Satélite DEVE ser usado quando: Nenhuma Girobússola está disponível ERROR CODE 0001 de ACU é frequente ou constante (Girobússola falhou) A saída de girobússola é NMEA heading Bússola de Portão de Fluxo está sendo usada Bússola GPS por Satélite está sendo usada Para visualizar ou alterar o estado do Modo de Referência por Satélite, selecione o parâmetro remoto SAT REF: 1. Pressione a seta DIREITA, e em seguida pressione a seta CIMA e por último a tecla ENTER para ativar o Modo de Referência por Satélite. 2. Pressione a seta ESQUERDA, e em seguida pressione a seta BAIXO e por último a tecla ENTER para desativar o Modo de Referência por Satélite. Se você alterar este parâmetro remoto, você deve salvar a alteração usando REMOTE PARAMETERS Para ler/decodificar um Código de Erro ACU 0008 (Erro de Função de Pedestal): Um Código de Erro 8 relatado pelo ACU é uma indicação de que o equipamento acima do convés sofreu um erro. Uma das funções disponíveis dentro da janela de ferramentas Comm Diagnostics fornece os meios para ler e decodificar o atualmente discreto Erro de Função de Pedestal. 7 11

15 Manutenção e Solução de Problemas 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX 7 12

16 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Manutenção e Solução de Problemas Estado Descrição Estado de PCU (Palavra 1) Slow Scan Sat Reference DishScan Unwrap Data 3 Data 2 Indica que a antena está em um modo especializado, Rastreio Lento, que é necessário sempre que um teste requer conduzir a antena >5º/sec Indica que o modo de referência satélite é ativado. Indica que a unidade DishScan está ativada. Indica que a antena está atualmente em um estado Unwrap. Esse não é um erro válido para os sistemas ilimitados de antena de azimute. Indica comunicação ativa entre equipamento acima do convés e abaixo de de convés no momento da consulta. Indica comunicação ativa entre equipamento acima do convés e abaixo de de convés no momento da consulta. Estado de PCU (Palavra 2) AZ Target AZ Velocity Valid Heading (PCU) PCU Error PCU Init Hi Elevation Indica que a antena está visando uma posição azimutal pré-determinada **Não é um estado válido** Indica que a PCU recebeu e integrou o valor da direção da ACU no Loop de Estabilização de Azimute. Essa NÃO é uma indicação de uma integração de Direção apropriada na ACU. Indica que um ou mais erros foram reportados pelo equipamento acima dos convés. Indica que o equipamento acima do convés está realizando atualmente uma seqüência de inicialização. Indica que o equipamento acima do convés está operando uma posição de Elevação superior a 83º. Estado de PCU (Palavra 3) Sensor Limit Stability Limit AZ Reference Error AZ Servo Limit LV Servo Limit CL Servo Limit **Não é um estado válido** Indica que o equipamento acima do convés está mal apontado de seu alvo definido em mais de 0.5º (Cumprimento Mute FCC Tx). Indica uma falha de integração de uma das entradas de referência no Loop de Estabilização do Azimute. Indica que a corrente consumida pelo amplificador Servo Azimute (motor de condução PCB) ultrapassou o que é necessário durante a operação normal. Indica que a corrente consumida pelo amplificador Servo de Elevação (motor de condução PCB) ultrapassou o que é necessário durante a operação normal. Indica que a corrente consumida pelo amplificador Servo Nivelamento Transversal (motor de condução PCB) ultrapassou o que é necessário durante a operação normal Posição GPS LAT/LON Remota: O equipamento acima dos convés tem um sistema de antena GPS Furuno integrado a bordo. As informações providenciadas sobre a posição de Longitude e Latitude são utilizadas para calcular Azimute, Elevação, Nivelamento Transversal e os ângulos apontadores de Polaridade do satélite desejado. A Janela Comm Diagnostics DacRemP Janela fornece um meio para consultar a antena GPS para verificar um funcionamento adequado. O procedimento abaixo descreve esse processo. 7 13

17 Manutenção e Solução de Problemas 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX 7 14

18 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Manutenção e Solução de Problemas 7 15

19 Manutenção e Solução de Problemas 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX 7.4. Manutenção Equilibrar a Antenna A antena e carcaça do equipamento são equilibrados na fábrica, no entanto, após a desmontagem para o transporte ou a manutenção, pode ser necessário o ajuste de equilíbrio. Os motores de elevação e de nivelamento transversal têm um mecanismo de freio construído para eles, portanto, a energia deve estar LIGADA para liberar os freios e a unidade de antena deve estar DESLIGADA para equilibrar a antena. Não retire nenhuma das correntes de transmissão. O equilíbrio é conseguido através da adição ou remoção de pesos de guarnição de equilíbrio em locais estratégicos para evitar que a antena caia para a frente/trás ou para os lados. O sistema de antena não está pendente e por isso equilibrado é definido como a antena permanecendo em repouso quando deixada em qualquer posição. A antena deve ser equilibrada em até uma onça na localização típica da guarnição de peso de 10 polegadas desde o eixo de rotação. 1. LIGUE o interruptor da antena 2. Para DESLIGAR a unidade de antena (AZ, EL e CL) siga o procedimento de Configuração de Unidade de Controle de Pedestal nesse capítulo para definir a configuração para PCU (N0000), mas NÃO salve. 3. Equilibre o eixo de elevação da antena com a elevação próxima do horizonte (referido como equilíbrio de frente para trás), adicionando ou subtraindo pequenos contra-pesos. 4. Então equilibre o eixo de Nivelamento Transversal (conhecido como equilíbrio esquerda-direita), movendo os contra-pesos existentes. NÃO adicione contra-pesos durante esta etapa. 5. Por último, equilibre o Eixo de Elevação com a antena apontada no zênite (conhecido como equilíbrio de cima para baixo), movendo os contra-pesos existentes. NÃO adicione contrapesos durante esta etapa. 6. Quando concluído, a antena vai ficar em qualquer posição para onde for apontada por pelo menos 5 minutos (com pouco ou nenhum movimento do navio). 7. DESLIGUE a energia da antena, e em seguida volte a LIGAR para re-inicializar a antena. Isso também vai LIGAR a unidade de antena (AZ, EL e CL) de volta Para Ajustar a Inclinação: Selecione a janela REMOTE TILT no ACU e: 1. Enquanto na janela REMOTE TILT, pressione a seta CIMA. 2. Defina um nível de bolha (ou bulls-eye) no topo do conjunto da Gaiola de Nível. 3. Pressione o número 5 para zerar o viés do sensor de inclinação. NOTA: Se a gaiola nível não estiver entre 4 graus de nível frente/ré ou para a esquerda/direita, substitua o conjunto de Gaiola de Nível. 4. Se a gaiola de nível está entre 4 graus, use as teclas 2 e 8 para ajustar LV (frente/ré) até a gaiola de nível estar nívelada neste eixo. 5. Se a gaiola nível é dentro de 4 graus, use a tecla 4 e 6 para ajustar CL (esquerda / direita) até a gaiola de nível é nível nesse eixo. 6. Uma vez que a gaiola de nível está nivelada em ambos os eixos, espere 30 segundos e em seguida pressione a tecla BAIXO e, em seguida, pressione a tecla ENTER. 7. Pressione MODE (ou ENTER) para elevar o menu para REMOTE PARAMETERS. 8. Pressione a tecla CIMA e, em seguida, pressione a tecla ENTER para salvar as configurações no PCU. Isso salva as novas configurações de viés de inclinação do PCU. Redefina ou reinicialize a antena para verificar se a gaiola de Nível está nivelada apropriadamente com as novas configurações Para Repor / Reiniciar a Antena: Selecione a janela REMOTE COMMAND na ACU e: 1. Digite.94 e, em seguida, pressione a tecla ENTER (note o ponto decimal) para acessar os comandos de utilidades. "0000" deverá aparecer na janela de comando. 2. Digite 90 e, em seguida, pressione a tecla ENTER. Isso repõe o PCU na antena. A antena irá reinicializar com esse comando (Desempenha uma função semelhante a uma reposição de energia da antena). 7 16

20 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Manutenção e Solução de Problemas 7.5. Configuração da Unidade de Controle de Pedestal (xx97b e xx00) O PCU é concebido para ser usado com uma variedade de configurações de pedestal de antena. As informações de configuração, que são únicas para cada tipo de pedestal, são armazenadas em uma memória de acesso aleatório não volátil (NVRAM) no gabinete do PCU. Se o PCU é substituído ou se a NVRAM no PCU tornar-se corrupta, o PCU deve ser reconfigurado para operar com o pedestal em que está instalado. A configuração padrão para o PCU é o modelo xx97b. Nessa configuração, o PCU não irá conduzir qualquer um dos três motores de torque, para evitar danos para o pedestal desconhecido. Para configurar o PCU, selecione a janela REMOTE COMMAND do DAC Consulte a tabela abaixo para digitar o valor apropriado para seu modelo de antena Para configurar o PCU: 1. Selecione a janela de comandos remotos no ACU. 2. Consulte a tabela abaixo para digitar o valor apropriado para você modelo de antena para entrar na próxima etapa. Exemplo: Para uma antena modelo 9797B é o tipo de sistema de Usando as teclas de setas esquerda / direita e CIMA / BAIXO ajustar o valor de comando remoto para "N0211" e pressione ENTER. O display deve mostrar "N02 11". 4. Pressione a tecla ENTER várias vezes para selecionar os parâmetros REMOTO Pressione a seta à esquerda e depois ENTER para salvar o tipo de sistema no PCU. 5. Pressione RESET eo número da versão remota exibida agora deve exibir "9797B VER 2.Ox MODELO DE NÚMEROS DE CONFIGURAÇÃO A tabela seguinte mostra os valores de configuração do modo atual para os pedestais da Series 97A. MODELO Número de Configuração xx97b N 0000 Desliga todas as unidades de motor 8897B N B N B N B N B N B N B N B N

21 Manutenção e Solução de Problemas 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX 7.6. Procedimento de Acondicionamento da Antena A condição normal de operação do sistema de antena Sea Tel é ficar ligado em todos os momentos. Isso assegura que a antena permanece ativamente estabilizada para evitar danos físicos no pedestal da antena e para reduzir a condensação e humidade no radome para prevenir a corrosão. Se por algum motivo a antena tiver que ser desligada durante o curso trânsito, ela deve ser protegida com tiras de nylon, independentemente do estado do mar, para evitar danos no sistema de antena. Consulte o procedimento abaixo para fixar o suporte de antena. Equipamento e Hardware necessário: Dois (2) parafusos de Aço Inoxidável de ½ -13 x 2-polegadas Duas cintas de nylon com mecanismo de catraca. As cintas de nylon devem ser avaliadas até 136 Kg de capacidade de carga de trabalho e 408Kg de capacidade máxima nominal. Procedimento de Acondicionamento: 1. Aponte a antena para o Zênite, (ângulo de elevação de 90º), bem para cima. 2. Instale um (1) parafuso de ½ -13 x 2-polegadas no interior de cada viga de elevação assim como mostrado na Figura Enganche uma extremidade da cinta de nylon no parafuso que está na viga de elevação como mostrado na Figura

22 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Manutenção e Solução de Problemas 4. Enganche a outra extremidade da cinta de nylon no pedestal estrutura de montagem assim como mostrado na Figura Use o roquete da cinta para apertar as cintas de nylon. Ao mesmo tempo que as tiras são apertadas, observe a montagem da botija de isolamento vertical, como mostrado na Figura Aperte as tiras até a botija ter sido empurrada para baixo aprox. ¼ a ½ polegada. Não aperte demais. Você deve deixar aproximadamente 1/8 de polegada de folga entre os batentes de borracha e a roda dentada impulsionada por o azimute para permitir que o isolamento de vibração vertical funcione adequadamente. 7 19

23 Manutenção e Solução de Problemas 9797B-64 C/Ku-Faixa TXRX Essa Página Foi Deixada em Branco Intencionalmente. 7 20

24 MANUAL DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA A UNIDADE DE CONTOLE DE ANTENA SEA TEL MODELO DAC-2302 PARA SISTEMAS DE ANTENA ILIMITADOS Seatel Inc negoceia sob o nome Cobham SATCOM 26 de Agosto de 2010 Documento Nº Revisão D2

25 Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Funcionamento 2. Funcionamento O funcionamento do seu sistema é realizado desde a Unidade de Controle de Antena (ACU). Não há operação do Pedestal Radome ou Antena, exceto o proveniente da ACU. Quando a alimentação é ligada, a tela ACU inicialmente exibe SEA TEL INC MASTER e a versão do software ACU (isto é, DAC-2302 VER 7.xx). 10 segundos depois, a tela irá mudar para SEA TEL INC REMOTE e INITIALIZING, enquanto a Unidade de Controle de Pedestal (PCU) completa a inicialização do pedestal da antena. A seqüência de inicialização acima dos convés é completada quando o PCU reportar seu Modelo e versão de Software (isto é, 9797A VER 2.08). A inicialização demora cerca de dois minutos Funcionamento de Início Rápido Se o seu sistema foi configurado correctamente, ele está usando os parâmetros padrão de fábrica e o navio não se moveu desde que o sistema foi usado pela última vez. O funcionamento do sistema desde um arranque a frio de início rápido envolve os seguintes passos: 1. Ligue os interruptores de energia AC para o Pedestal da Antena, a Unidade de Controle de Antena (ACU) e outro Equipamento Abaixo dos Convés. 2. Pressione SHIP para verificar os valores de Latitude, Longitude e Direção. Latitude e Longitude ainda deverão ser corretas, mas podem ser atualizadas se necessário. Se o valor da Direção apresentada não corresponde à embarcação, você terá que digitar o valor inicial da direção atual do navio. Pressione ENTER 3 vezes para selecionar o modo de entrada da direção do navio (HDG). Use as teclas NUMÉRICAS para inserir a direção dos navios atuais e pressione ENTER novamente para submeter. A entrada de direção dos navios não deve ser necessária quando seu sistema está ligado a uma saída de Girobússola de Direção Synchro 01:01 ou NMLA Você pode querer pressionar SAT para ver (ou mudar) a longitude por satélite e as informações de ajuste de rastreamento de receção OU prima ANTENNA para monitorar as informações de posição da antena durante o funcionamento normal. Quando a inicialização estiver concluída a ACU, se configurada corretamente, terá como alvo o satélite desejado (SAT). O LED de Rastreamento piscará enquanto a antena estiver movendo-se para a posição AZ e EL alvos, então: A. Se não for encontrado sinal: O LED de Rastreamento irá piscar por um curto período de tempo (o tempo real é definido pelo parâmetro SEARCH DELAY, normalmente 30 segundos), seguido pelo LED de Rastreamento se tornando ON. A ACU irá definir automaticamente o limite de controle e mover a antena em um padrão de pesquisa em espiral. O movimento de pesquisa será interrompido quando a ACU recebe um valor de sinal (AGC) que é maior do que o valor de limiar. Terá lugar o Rastreamento (LED de Rastreamento ON) e criará automaticamente um pico da posição da antena para o nível de sinal mais alto recebido do satélite que foi encontrado. B. Se um sinal de satélite for encontrado: A ACU vai receber um valor de sinal (AGC), que é maior do que o valor de limiar. Terá lugar o Rastreamento (LED de Rastreamento ON) e criará automaticamente um pico da posição da antena para o nível de sinal mais alto recebido do satélite que foi encontrado. Se programada para o fazer, a ACU irá iniciar o processo de identificar positivamente o satélite. Após a conclusão do que está acima: Se programada para fazê-lo, a ACU irá iniciar o processo de identificar positivamente o satélite e o sistema irá continuar a operar automaticamente por tempo indeterminado ou até que: a energia AC é interrompida para o sistema OU O sinal de satélite estiver bloqueado OU O navio navegue para uma área de nível de sinal de satélite insuficiente. ** Se configurado para ID positivo sat e o ACU não identificar corretamente o satélite, ele irá enviar um comando de redirecionamento para o pedestal da antena. 2 1

26 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC Traçado do Painel Frontal 2.3. Entrada de Teclado Básica O funcionamento do teclado é muito simples e direto. Pressionando qualquer um das 4 teclas de função de menu principal localizadas abaixo da tela permitirá a visualização de toda a informação associada a essa função. Pressionando a tecla ENTER ativará a primeira tela/sub-menu de entrada abaixo do menu principal você selecionou anteriormente. Pressionando subseqüentemente a tecla ENTER lhe exibirá as outras telas/seleções de entrada no sub-menu. Uma tela selecionada pode ser substituída pressionando as teclas NUMÉRICAS desejadas ou pode ser incrementada e decrementada com as teclas UP/DOWN. Pressionando o PONTO DECIMAL permite que entradas de frações sejam feitas. Pressionando C limpa o visor para corrigir erros. Quando estiver satisfeito com a entrada, pressione ENTER novamente para definir a sua entrada e avançar para a próxima função. Quando estiver uma etapa abaixo no sub-menu, pressionando o botão N/S/E/W subirá etapas no sub-menu. Enquanto estiver em qualquer etapa de submenu, pressionando a tecla de menu principal retornará à tela do menu principal Descrição básica das teclas do painel frontal e suas funções As funções básicas das teclas do painel frontal, tela e LEDs são: DISPLAY - 20 caracteres x Tela de 2 linhas de todas as janelas de exibição de menu, entrada, controle e estado. AUX1 - Alterna ON/OFF do Tracking, independentemente da localização do menu exibido dentro do qual você está atualmente. AUX2 Sem função atual de operador. Teclas de Entrada e Exibição de Menu Principal: SHIP - Acessa os menus SHIP para exibir, inserir ou editar a Latitude, Longitude e informação da direção da Girobússola atuais dos Navios. SAT - Acessa os menus SAT para exibir, inserir ou editar a Longitude, Limiar, configurações do Recetor de Rastreamento de ID do Satélite, ID de Rede e nível de sinal atuais que está sendo recebido (AGC). ANTENNA - Acessa os menus ANTENNA para exibir, inserir ou editar Azimute, Elevação e posição Relativa da antena e configuração de Polarização atuais. Nível de sinal de corrente a ser recebido (AGC) e sinais de rastreamento Conscan também são mostrados em algumas das telas sub-menu. MODE - Acessa o controle de faixa de Rastreamento e seleção ON/OFF, Procurando seleção ON/OFF, estado de erro e valor Auxiliar Remoto. TECLADO NUMÉRICO Usado para inserir valores numéricos em todos os menus de entrada. NÚMEROS - Insira o valor numérico de entrada desejado. Pode ser usado em conjunto com o ponto decimal. PONTO DECIMAL - Usado com os números para introduzir graus inteiros e décimos de graus ou MHz e KHz para introduzir frequência de sintonia. Tecla C - Limpa uma entrada numérica incorreta. 2 2

27 Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Funcionamento Teclas Especiais - Status LEDs Tecla CIMA - Posiciona a entrada selecionada para CIMA em um incremento por cada pressão de tecla seqüencial ou incrementa rapidamente a entrada selecionada quando pressionada e mantida. Afeta todas as entradas numéricas e é usado para alternar ON/OFF de Tracking, ligar Searching ou para limpar a exibição de Error. Tecla BAIXO - Posiciona a entrada selecionada para BAIXO em um incremento por cada pressão de tecla seqüencial ou incrementa rapidamente a entrada selecionada quando pressionada e mantida. Afeta todas as entradas numéricas e é usado para mudar a selecção de Faixa de Tracking, para tornar Searching OFF ou para limpar a exibição de Error. N/S/E/W Alterna a entrada de Latitude Norte/Sul, Entrada de Longitude Leste/Oeste, seleção de Entrada de Recetor Tracking e modo de Polarização (depende do ajuste do parâmetro POL TYPE). Ele é usado para fazer entradas numéricas a tornarem-se valores negativos. Quando nos menus MODE a tecla N/S/E/W envia o visor de volta para o sub-menu anterior. ENTER - Insere o valor que foi digitado. TRACKING - (LED verde) ON indica que a ACU é está Rastreando um sinal de satélite, cujo valor AGC é maior do que o valor de Limiar E contém o ID de Rede desejado. A ACU está emitindo ativamente pequenos ajustes de posição de azimute e elevação para a antena para otimizar o nível de sinal (AGC). Se o sistema estava Pesquisando, SEARCH será OFF quando TRACKING for ON. Piscando indica que o valor AGC do sinal do satélite é menor que o valor de Limiar, OU não é o ID de rede desejada, e a ACU está em contando regressivamente SEARCH DELAY (segundos). Se a AGC não sobe acima do Limiar antes de a contagem regressiva ficar concluída, a ACU será iniciada automaticamente, ou continuar, uma PESQUISA para adquirir um sinal que é maior do que o Limiar e contém o ID de Rede desejado. Quando SEARCH está ON, TRACKING será OFF. OFF indica que Tracking está OFF. Isso pode ser devido ao operador tornar Tracking OFF intencionalmente ou por que Tracking foi antecipado por SEARCH. Nota: No modo NBIF o LED de rastreamento se desligará por alguns segundos a cada 2 minutos, enquanto AFC está ajustando a frequência. SEARCHING - (LED verde) ON indica que a ACU está procurando um sinal de satélite, cujo valor AGC é maior do que o valor de Limiar. Quando o sinal do satélite é encontrado SEARCH ficará OFF e TRACKING ficará ON. Se um sinal adequado de satélite não é encontrado durante a pesquisa, a pesquisa irá piscar enquanto a antena torna a colocar na mira o satélite desejado. Se um sinal adequado por satélite ainda não foi encontrado, então TRACKING começará a piscar (contagem regressiva) até a próxima pesquisa ser iniciada automaticamente. Piscando indica que a antena está direcionando para as posições calculadas de Azimute e Elevação do satélite desejado (SAT). Quando a antena chega na posição calculada Search ficará OFF. Se um sinal adequado de satélite é encontrado na posição alvo TRACKING irá começar. Se um sinal adequado de satélite não é encontrado na posição alvo, TRACKING começará a piscar (veja acima) até a próxima PESQUISA é iniciada automaticamente. OFF indica que a PESQUISA está OFF. Isto pode ser devido ao operador tornando a PESQUISA OFF intencionalmente ou por que TRACKING foi atencipado por SEARCH. UNWRAP - (LED vermelho) O sistema não requer UNWRAP, portanto, este LED nunca deve estar ON. ERROR - (LED vermelho) ON indica que um ou mais erros discretos do sistema ocorreram. Consulte as informações dos menus MODE abaixo para determinar qual erro ocorreu. OFF indica que não ocorreram erros. REAJUSTE - Redefine os processadores dentro da ACU. Isso NÃO repõe o pedestal da antena Display & Entry Menu de Operação Os menus de operação estão dispostos em quatro grupos. Use as teclas SHIP, SAT, ANTENNA e MODE para selecionar o seu menu de operação respetivo. Use a tecla ENTER para acessar o sub-menu de um grupo selecionado e, em seguida, use as teclas NSEW e ENTER para mover para cima e para baixo os itens do submenu. Nas seções seguintes, os menus de funcionamento individual contêm texto explicativo para cada etapa do menu. 2 3

28 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC Menu de informação SHIP Você pode pressionar qualquer uma das teclas de Menu Principal para acessar a qualquer hora seu menu respetivo e Sub-menus subsequentes. O Menu SHIP exibe a localização GEO atual do navio e informações de Direção e consiste em três seleções de submenu. Modo de entrada de latitude. Usado para calcular Azimute, Elevação e Polarização para a posição do satélite desejado. Digite a latitude numérica na forma decimal. Podem ser inseridos décimos (e serão usados internamente), mas o visor arredondará para o grau inteiro mais próximo. Pressione N/S/E/W para alternar o hemisfério Norte/Sul. Pressione ENTER para definir a nova latitude. A latitude deverá atualizar automaticamente uma vez que o sistema estabelece uma aquisição adequada GPS via satélite OU se uma entrada NMEA válida é recebida por a ACU. Modo de entrada de longitude. Usado para calcular Azimute, Elevação e Polarização para a posição do satélite desejado. Digite a longitude numérica na forma decimal. Podem ser inseridos décimos (e serão usados internamente), mas o visor arredondará para o grau inteiro mais próximo. Pressione N/S/E/W para alternar o hemisfério Este/Oeste. Pressione ENTER para definir a nova longitude. A latitude deverá atualizar automaticamente uma vez que o sistema estabelece uma aquisição adequada GPS via satélite OU se uma entrada NMEA válida é recebida por a ACU. Modo de entrada de direção. Usado para fornecer posição de antena Azimute Verdadeiro". Se o parâmetro GYRO TYPE é informação NMEA0183 ou 1:01 Synchro, você não poderá definir HDG para qualquer outro valor do que o que recebe da Girobússola dos Navios. Para todos os outros tipos de entrada de Girobússola aceitáveis, a HDG DEVE ser inicialmente definida sempre que a energia ACU está ligada. Digite o valor da direção da Girobússola dos Navios e pressione ENTER. HDG exibição pode ser um único valor, ou valores para a esquerda e para a direita, dependendo do parâmetro TIPO GYRO. Quando os valores de esquerda e direita são apresentados, à esquerda é a resposta do pedestal e à direita na entrada do local a partir do giroscópio. Durante a operação normal subsequente, o valor HDG deve seguir automaticamente Gyro Compass dos navios corretamente (valor HDG deve concordar com o valor observado no Gyro Compass). 2-4

29 Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Funcionamento Menus de informação SAT Você pode pressionar qualquer uma das teclas dos Menus Principais a qualquer altura para acessar seu menu respetivo e seus sub-menus subseqüentes. O Menu SAT exibe a informação atual SATe Nível de Sinal e consiste em oito seleções de sub-menus. A NID exibida (enquanto na vista completa de menu) e a ID de Rede que está sendo recebida actualmente do satélite para o qual a antena está apontando. Essa NID Recebida deverá ser igual à NID Alvo (se acertada para qualquer outro valor que não 0000), ou a ACU irá emitir um comando alvo de satélite. Também deverá ser notado que o sistema não será capaz de descodificar a NID a jusante a não ser que todos os outros parâmetros de recessão de de rastreio estejam ajustados correctamente (isto é, Freq, Baud, Tone, FEC, etc.) Modo de entrada de Longitude de Satélite. Pressione ENTER desde o menu principal SAT para acessar o Sub Menu de Satélite. Ele é usado para calcular os ângulos apontadores de Elevação, Azimute e Polarização da antena. Insira a longitude numérica do satélite que você deseja direcionar (mesmo que seja o mesmo valor que está atualmente visível), pressione N / S / E / W para alternar o hemisfério L / W se necessário e, em seguida, pressione ENTER. Modo de entrada de Threshold. Pressione ENTER no Submenu SAT para acessar o Submenu Threshold. Threshold representa o valor mínimo AGC necessário para ativar um estado de Tracking ativo. Se configurado de fábrica, o Threshold Automático estará ativado, o valor Threshold (nnnn conta de AGC) será automaticamente ajustado por a ACU. No entanto, se você quiser configurar manualmente o Threshold: Anote o Pico on satellite - valor AGC, mova AZ ou EL e anote o valor AGC off satellite (piso de ruído). Calcule a diferença entre o Pico AGC e o Piso de Ruído AX. O Threshold deve ser definido como 1/3 (1/2) da diferença acima do Piso de Ruído. Digite o valor numérico desejado e pressione ENTER. 2 5

30 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Modo de entrada do Recetor de Rastreamento. As definições individuais do recetor de rastreamento de Identificação de Satélite e o nível de sinal de corrente (AGC) será apresentado em cada um dos sub-menus abaixo. Olhe a etiqueta no painel traseiro de sua ACU para descobrir o que o recetor tem instalado nela. Se a ACU é ou -2, tem o recetor DVB instalado nela tem um recetor SCPC L-Band, tem um recetor SCPC de 70MHz e tem um recetor SCPC de 140MHz. Recetor DVB: FREQ # # # # AGC 1234 Recetor SCPC: MHZ # # # # AGC 1234 Pressione ENTER desde o sub-menu THRESHOLD para acessar o submenu FREQÜÊNCIA/MHz. Use as teclas NUMÉRICAS para introduzir o valor numérico (em MHz) do sinal de freqüência intermediária da antena que você deseja usar para Tracking. Se sua ACU tem um recetor DVB L-Band você vai sintonizar FREQ para MHz. Se sua ACU tem um recetor SCPC L-Band você vai ajustar os MHZ para MHz (e, em seguida, ajustar o valor de KHZ na próxima etapa). Se sua ACU tem um recetor SCPC de 70MHz você vai ajustar os MHZ para 52-88MHz (e, em seguida, ajustar o valor de KHZ na próxima etapa). Se sua ACU tem um recetor SCPC de 140MHz, você vai ajustar os MHZ para MHz (e, em seguida, ajustar o valor de KHZ na próxima etapa). As teclas CIMA/BAIXO podem ser usadas para aumentar/diminuir a freqüência em passos de 1MHz. Pressione ENTER para definir a frequência desejada. Em DVB Mode: BAUD AGC 1234 No Modo de SCPC: KHZ # # # # AGC 1234 Pressione ENTER desde o submenu freqüência/mhz para acessar o submenu BAUD/KHz. Use as teclas NUMÉRICAS para introduzir o valor numérico de: DVB: Os recetores atuais podem ser configurados para qualquer taxa de transmissão desejada entre 3000 e Ela deve ser definida como a taxa de símbolo/baud da transportadora digital que você escolheu usar para rastreamento. Essa configuração também muda a largura de faixa do recetor. A definição Baud de configura o recetor para 15MHz de largura de faixa, define a largura de faixa do recetor para 30MHz. SCPC: introduza o valor de frequência KHz desejado que você deseja usar para rastreamento. Pressione a ENTER para definir o valor BAUD/KHz desejado. 2-6

31 Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Funcionamento Tone OFF AGC 1234 Pressione ENTER no submenu BAUD/KHz para acessar o sub-menu TONE. Use a tecla CIMA/BAIXO para alternar o conector ON/OFF na saída TONE de 22KHz no painel traseiro F. ON é usado para selecionar as freqüências de Faixa Alta do Multi-switch ou LNB. OFF é usado para selecionar freqüências de Faixa Baixa. Pressione ENTER para definir o estado de tom desejado. VOLT HORZ AGC 1234 Pressione ENTER desde o sub-menu TONE para acessar o sub-menu LNB Voltage. Use a tecla CIMA/BAIXO para alternar a saída de Voltagem no conector "F" do painel traseiro. As seleções são HORZ (18VDC), LHCP (18VDC), VERT (13VDC) ou RHCP (113VDC). Pressione ENTER para definir o estado de tensão desejado. FEC AUTO AGC 1234 NOTA: Esse parâmetro define se o sistema opera no modo DVB ou modo SCPC. Pressione ENTER desde o sub-menu LNB VOLTAGE para aceder o sub-menu Forward Error Correction. A configuração padrão (AUTO) verifica automaticamente todas as taxas FEC padrão DVB & DSS. Use as teclas CIMA/BAIXO para alternar entre as taxas fixas FEC disponíveis para selecionar uma das taxas fixas. Se o satélite não gera um NID mas tem uma combinação única de Freq, BAUD e FEC de bloqueio, selecione a escolha FEC* apropriada dessa lista. A ACU irá gerar então seu próprio NID exclusivo forçado (FFFE para sinais DSS ou FFFD para sinais DVB) para representar o satélite desejado. Você vai precisar inserir esse pseudo NID no cenário NID abaixo. FEC DEVE ser definido para SCPC se você tem qualquer um dos recetores de faixa estreita SCPC instalados em seu ACU (L-Band SCPC, SCPC de 70MHz ou SCPC de 140MHz). Pressione ENTER para definir a taxa FEC desejada. 2 7

32 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC 2302 NID # # # # ACC 1234 Pressione ENTER do Forward Error Correction sub-menu para acessar o ID do Menu Sub Rede. Usado para entrar no NID (ou NID forçado) do satélite que pretende, o ID de Rede é um valor hexadecimal de quatro dígitos. Digite NID 0000 se um NID não estiver disponível, ou para testar FREQ, BAUD e configurações FEC adequadas. O NID DEVE ser definido para 0000 sempre que não houver um número hexadecimal válido de quatro dígitos no fluxo de dados digital se você não quiser usar um NID ou se você está usando uma entrada externa (AGC-GND) desde um modem via satélite ou recetor. Use a tecla NUMÉRICA apropriada para introduzir um valor numérico, Use uma seqüência de duas chaves (ponto decimal seguido de uma tecla numérica) para inserir um caractere alfabético (AI).1 = A,.2 = B,.3 = C,.4 = D,.5 = E,.6 = F.7 = G,.8 = H,.9 = I Exemplo: para inserir um NID de 1B3D você digitaria "1,., 2, 3,., 4". Isto é, número um, ponto decimal, número dois, número três, ponto decimal, número quatro. NOTA: A maioria dos sites de referência lista o NID de um satélite em formato decimal. O Recetor de Rastreio requer uma entrada de valor HEXADECIMAL de quatro dígitos. Exemplo: Um valor NID decimal de 4100 seria inserido como valor HEX NID Pressione ENTER para definir o NID desejado. A ACU enviará automaticamente um alvo de satélite para a antena se o NID decodificado (recebido) não corresponde exatamente ao NID Alvo inserido nessa etapa, mesmo que seguindo o satélite correto com o nível do sinal AGC acima do limiar AGC definido. comando alvsatélite para a antena se o decodificado NID (recebido) não corresponde exatamente a NID Alvo entrou nesta etapa, mesmo seguindo o satélite correto com o nível do sinal AGC acima do conjunto AGC limite. SKEW +00 AGC 1234 Pressione ENTER desde o sub-menu Network ID para acessar o Menu de inclinação sáb. Usado para adicionar ou subtrair polarização adicional de inclinação para um satélite em particular quando conhecidos. Skew só deverá ser introduzido quando comando alvsatélite para a antena se o decodificado NID (recebido) não corresponde exatamente a NID Alvo entrou nesta etapa, mesmo seguindo o satélite correto com o nível do sinal AGC acima do conjunto AGC limite. os sinais de transmissão de um satélite são enviesados intencionalmente de pura Vertical ou Horizontal. Consulte o parâmetro POL OFFSET para calibrara sua montagem de alimentação linear de antenas (assim como seria exigido para teste de isolamento X-Pol em um sistema VSAT). 2 8

33 Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Funcionamento Menus de informação ANTENNA Você pode pressionar qualquer uma das teclas do menu principal em qualquer momento para acessar o menu respetivo e seus sub-menus subseqüentes. O Menu ANTENNA exibe apontamento e ângulos de polarização atuais da antena e é composto por quatro seleções de submenu. NOTA: Se seu sistema não foi devidamente calibrado, os valores apresentados podem não refletir corretamente o ângulo mecânico real da antena. Posição Azimute / modo de entrada. Pressione ENTER desde o menu principal ANTENNA para acessar o sub-menu Azimuth. Esta exposição representa a verdadeira posição do Verdadeiro Norte Azimutal da antena. Esse valor é a soma da posição (HOG), posição relativa (REL) da antena dos navios e seu Parâmetro de Guarnição de Azimute. (AZ = HDG + REL + AZ TRIM, Se AZ> 360 o visor irá subtrair 360 º) Digite o valor numérico desejado de Azimute para onde você deseja direcionar a antena e, em seguida, pressione ENTER. Você também pode intensificar ou virar o Azimute usando as teclas de setas UP e/ou DOWN. Para INTENSIFICAR a antena em uma resolução de Intensificação de Pedestal, pressione e solte a tecla da seta up ou down, OU, Para VIRAR a antena, pressione e segure as teclas de seta UP ou DOWN. Sinais de rastreamento DishScan (#) aparecerão no canto inferior esquerdo da tela. Periódicos 2, 4, 6 ou 8 são sinais de rastreamento DishScan normais. O nível atual de nível de sinal IF (AGC) é exibido para ajudar-lhe a medir manualmente o pico de AZ para o melhor nível de sinal. 2 9

34 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Modo de entrada de Elevação/Posição Pressione ENTER desde o sub-menu Azimuth para acessar o sub-menu Elevation. Este visor constitui a posição de elevação da antena. Digite o valor numérico desejado de Elevação para onde você deseja direcionar a antena e, em seguida, pressione ENTER. Você também pode intensificar ou virar o Azimute usando as teclas de setas UP e/ou DOWN. Para INTENSIFICAR a antena em uma resolução de Intensificação de Pedestal, pressione e solte a tecla da seta up ou down, OU, Para VIRAR a antena, pressione e segure as teclas de seta UP ou DOWN. Sinais de rastreamento DishScan (#) aparecerão no canto inferior esquerdo da tela. Periódicos 2, 4, 6 ou 8 são sinais de rastreamento DishScan normais. O nível atual de nível de sinal IF(AGC) é exibido para ajudar-lhe a medir manualmente o pico de AZ para o melhor nível de sinal. Modo de entrada de Posição Relativa de Azimute Pressione ENTER desde o sub-menu Elevation para acessar o sub-menu Relative. REL é um indicador de diagnóstico da posição da antena de azimute relativo para a proa do navio, que vai desde 0-359,9, com indicando quando a antena está apontada em linha com o arco. A posição REL da antena é usada para definir Perigo de Radiação e pontos de Mapeamento de Bloqueio (consulte as definições dos limites AZ). Digite o valor numérico desejado de Elevação para onde você deseja direcionar a antena e, em seguida, pressione ENTER. Menu de entrada de polarização Pressione ENTER desde o sub-menu Relative para acessar o sub-menu Polarization. Essa tela permite o ajuste de polarização se a Auto-Polarização (padrão) não está sendo usada, caso contrário, este é um campo somente de leitura. POL Display pode ser um valor numérico que representa a posição atual do ângulo da polarização (Polang) ou exibição ALPHA do modo de polarização HORZ, LHCP, VERT, RHCP. Em modo de polarização manual a tecla N/S/E/W (seleciona HORZ, LHCP, VERT ou RHCP) OU as teclas de seta UP/DOWN ajustam o ângulo de polarização no sentido horário ou anti-horário para um melhor ajuste, dependendo da configuração do parâmetro POL TYPE. O nível atual de nível de sinal IF (AGC) é exibido para ajudar a receber o alinhamento de polarização. 2 10

35 Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Funcionamento Modo-Controle e Menus de Estado Você pode pressionar qualquer uma das teclas dos Menus Principais a qualquer altura para acessar seu menu respetivo e seus sub-menus subseqüentes. O Menu Mode exibe informações de diagnóstico pertinentes para sua antena e é composto por cinco seleções do submenu. Menu Control - Tracking Pressione ENTER desde o menu principal MODE para acessar o sub-menu Tracking. Pressione a seta Baixo para alternar entre as seleções da faixa de rastreamento disponíveis. Pressione a seta Cima para alternar o estado de rastreamento atual. NOTA: As selecções exibidas (disponível) de rastreamento de faixa são definidas por o parâmetro TRACK DISP. Consulte o Capítulo 5 desse manual para uma descrição detalhada desse parâmetro e consulte o Manual de Antena para o parâmetro padrão adequado específico para seu hardware. EXEMPLO: Um parâmetro TRACK DISP de 0000 permitirá seleções de C, X, Kulo e faixas Kuhi, enquanto um parâmetro TRACK DISP de 0130 permitirá seleções de Co B1, Co B2, Co B3, Co B4, Xp B1, Xp B2, Xp B3 e Xp B4. Menu Control - Searching Pressione ENTER desde o sub-menu Tracking Band para acessar o sub-menu Search 2. Pressione a tecla de seta CIMA e em seguida ENTER para iniciar manualmente um padrão de pesquisa (SEARCH 2 ON). Pressione a tecla de seta BAIXO e em seguida ENTER para parar um padrão de pesquisa corrente (SEARCH 2 OFF). 2 11

36 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Menu Status - Error Pressione ENTER desde o sub-menu Search 2 para acessar o sub-menu READ ONLY Status Error. LLLL - Comms Error Count - Indica o número de vezes que uma mensagem de comunicação de Pedestal M&C (entre ACU e PCU) não foi recebida corretamente. Contagens ocasionais são normais, mas mais de 10 por minuto indica um problema que precisa de atenção (consulte a seção Solução de Problemas). RRRR Error Code - Indica a SOMA de erros discretos que tenham ocorrido. Não indica quantos de um determinado erro ocorreram. Consulte o parágrafo Ver Erros abaixo para obter uma lista completa dos erros discretos que poderiam ocorrer. 128 Satélite Fora de Alcance 16 Erro de Pulso DishScan 8 Erro de Pedestal (NOTA: Um código de erro 8 exige uma consulta PCU adicional para determinar o tipo de falha Consulte a seção de manutenção deste manual para obter mais informações.) 4 Falha de Comunicação ACU-PCU 2 Errado Synchro Converter Tipo 1 Gyro Erro de leitura Pressionando a tecla de seta CIMA limpa a contagem de erros, o código de estado e apaga o LED de erro. Menu Remote Aux - Status Pressione ENTER desde o sub-menu Search 2 para acessar o sub-menu READ ONLY Status Error. Indicador de diagnóstico de leitura auxiliar Remota, normalmente usada como um campo de entrada de senha para acessar os menus de parâmetros de configuração ou, se devidamente configurada com o hardware apropriado, para indicar leituras de temperatura ou EIRP da antena. Continuando a pressionar a tecla ENTER não vai avançar a tela até que a senha correta seja digitada. Para acessar os parâmetros de configuração, introduza a senha 7979 e pressione a tecla ENTER Menus de exibição e entrada de parâmetros de INSTALAÇÃO. O acesso a os parâmetros de configuração do sistema protegido por senha só é necessário durante a instalação ou reparação de seu sistema de antena. Esses parâmetros devem ser alterados somente por um técnico autorizado. CUIDADO: O ajuste inadequado desses parâmetros fará com que seu sistema não funcione corretamente. Consulte as informações de configuração na seção Instalação desse manual Funcionamento de Tracking Você pode alternar ON/OFF de Tracking simplesmente pressionando a tecla AUX1. Tracking otimiza o apontamento da antena, em passos incrementais muito precisos, para maximizar o nível do sinal do satélite a ser recebido. DishScan é o modo padrão de rastreamento. 2 12

37 Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Funcionamento Funcionamento DishScan Esse sistema utiliza uma variação de Varredura cônica chamada DishScan, que aciona continuamente a antena em um círculo muito pequeno de diâmetro a 60 RPM. O sinal recebido é avaliado ao longo de cada rotação do círculo completo da antena para determinar onde o nível do sinal é mais forte e vai emitir as medidas adequadas de Azimute e/ou Elevação para a antena, conforme necessário, 60 vezes por minuto. Quando você está no menu de entrada AZIMUTH ou ELEVATION, os comandos DishScan (2, 4, 6 ou 8) serão visíveis no canto inferior esquerdo da tela. A 2 = BAIXO, 4 = ESQUERDA, 6 = DIREITA e 8 = CIMA. Quando Tracking estiver OFF esses comandos indicam a direção do movimento que é necessário, mas os comandos não serão emitidos para a antena para realmente voltar a posicionar-se. Tracking deve estar ON para manter a antena no pico no satélite. Se a antena já está perfeitamente apontada, o sinal recebido (AGC) ao longo de cada ciclo completo será igual. Se o prato está ligeiramente mal apontado, uma porção de movimento do círculo irá ter o nível de sinal mais elevado do que o resto do ciclo. DishScan emitirá, então, um passo em Azimuth e/ou Elevation para mover a antena na direcção do sinal mais forte. [EXEMPLO: Se o prato está ligeiramente mal apontado para a esquerda do pico de satélite: como Dishscan dirige a antena através de uma rotação circular, ele vai avaliar que o sinal é ligeiramente superior à DIREITA (Azimuth UP), portanto, será emitido para a antena um passo à direita]. As definições do recetor de rastreamento interno devem ser ajustadas corretamente e os parâmetros EL STEP SIZE, AZ STEP SIZE e STEP INTEGRAL devem ser todos definidos para 0000 para DishScan funcionar corretamente Configurações do receptor de rastreamento interno As configurações do recetor interno devem ser ajustadas corretamente para que o modo Tracking seja capaz de atingir corretamente o pico na antena do satélite desejado. Consulte o menu de funcionamento Satellite acima e informações abaixo de Configurações de Recetor de Rastreamento SatID e Configurações de Recetor de Freqüência, Baud, Tom, Voltagem, FEC e NID SatID Seleção de Faixa de Tracking A Seleção de Faixa deve ser definida para a seleção adequada para que Tracking funcione corretamente. Essa seleção também controla uma saída lógica local de Gerador de Tom Externo desde a Faixa de Montagem de Terminal E relés coaxiais remotos C/Ku montados em sistemas de Antena Dual C / Dual Ku ou outra comutação de RF para várias configurações de Transmissão / Recessão Funcionamento Searching A ACU iniciará um padrão de pesquisa automática após AGC cair abaixo da configuração atual de Threshold (indica que o sinal do satélite foi perdido). O parâmetro SEARCH DELAY define a quantidade de atraso, em segundos, que a ACU vai esperar após AGC tem caído abaixo do valor limiar antes de começar uma pesquisa. A pesquisa pode ser iniciada manualmente, pressionando o botão MODE duas vezes para acessar o sub-menu SEARCH e pressionando após a tecla da seta CIMA (começa uma pesquisa desde a posição da antena atual). Enquanto no sub-menu SEARCH, pressionando a tecla da seta BAIXO irá parar a pesquisa atual. A pesquisa é encerrada automaticamente quando o nível de AGC excede o valor limiar e Tracking começa. A ACU pode ser configurada para usar um dos três padrões de pesquisa. Cada um dos padrões de pesquisa estão descritos abaixo. Cada descrição inclui informações sobre as configurações envolvidas na configuração da ACU para selecionar o padrão específico e os valores para os quais essas definições seriam estabelecidas para otimizar o padrão para seu modelo da antena e a faixa de freqüência a ser utilizada. As dimensões e tempo do padrão de pesquisa são determinados por os parâmetros SETUP SEARCH INC, SEARCH LIMIT, SEARCH DELAY e SWEEP INC. A pesquisa também é afetada por o Threshold e por as configurações de recetor interno no menu Satellite. Para alterar qualquer um desses parâmetros, consulte os procedimentos Alterando os Parâmetros de Pesquisa abaixo. Todos os três padrões de pesquisa são conduzidos em um padrão de dois eixos que consiste em movimentos alternados em azimute e elevação ou ao longo do ângulo de polarização. O tamanho e a direção dos movimentos são aumentados e revertidos todas as outras vezes, resultando em um padrão espiral crescente, como mostrado Padrão Regular (Box) de Pesquisa O padrão regular de fábrica de pesquisa na ACU é uma norma padrão de box. Você configura a ACU para usar esse padrão utilizando as seguintes configurações: SEARCH INC - definida para o valor padrão para a faixa de freqüência para a qual seu modelo de antena está sendo usado (normalmente 15 contagens para antenas de Faixa-Ku e 30 para antenas de Faixa-C). 2 13

38 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC 2302 SEARCH LIMIT - inicialmente definido para o valor padrão (tipicamente 100 contagens para antenas de Faixa-Ku e 200 para antenas de Faixa- C). Após a segmentação ser otimizada, o limite de busca pode ser ajustado se desejar. SEARCH DELAY - padrão, ou qualquer número de segundos de que você prefira que o ACU espere antes de iniciar uma pesquisa automática. SWEEP INC - valor padrão (esse parâmetro não é usado nesse padrão de pesquisa). GYRO TYPE - NÃO deve ser ajustado para zero. Modo SAT REF - Normalmente está OFF enquanto você tiver uma boa entrada de girobússola. DEVE estar OFF quando o ângulo de elevação é maior que 75 graus. Deve estar ON se você estiver enfrentando erros de leitura de gyro frequentes ou constantes (código de erro 0001). Aponte qualquer valor de longitude de satélite que inclua valores de dígitos decimais pares (isto é, SAT W ou SAT W). Se a longitude desejada do satélite inclui um dígito decimal ímpar, você deve arredondar para cima ou para baixo um décimo para fazer o dígito decimal PAR. A Unidade de Controle de Antena calcula os valores de Azimute, Elevação e Polarização que vão direcionar a antena. Inicialmente, a antena vai para uma posição que é de 8 graus acima da elevação calculada até que Azimute e Polarização tiveram tempo para concluir o ajuste. Então, a antena irá dirigir até a elevação calculada, que é o Início do padrão de busca no gráfico abaixo. A antena irá então pesquisar um Incremento de Pesquisa em azimute, um Incremento de Pesquisa em elevação, dois Incrementos de Pesquisa em azimute, dois Incrementos de Pesquisa na elevação, etc. até que o limite de pesquisa é atingido. Quando o fim do padrão de pesquisa é atingido, a ACU irá redirecionar a antena para o ponto de partida mostrado no gráfico abaixo. Se o sinal desejado for encontrado (E bloqueio de rede é realizado no modem de satélite) nessa posição, ou em qualquer lugar dentro do padrão de pesquisa, a ACU terminará a pesquisa e entrará em modo de Tracking. Se o sinal desejado não for encontrado, a ACU irá esperar segundos SEARCH DELAY e, em seguida, iniciar o padrão de pesquisa novamente. Esse ciclo se repetirá até que o sinal desejado do satélite seja encontrado ou o operador intervenha Pesquisa de Órbita Inclinada Alguns satélites mais antigos, a fim de salvar fuel para mantê-los exatamente posicionados sobre a linha do Equador, estão em uma órbita geoestacionária inclinada. O satélite permanece geosincronizado mas não é mais geoestacionário. A partir de um ponto de observação fixo na Terra, parece traçar uma figura de um oito com os lobos orientados norte-sul uma vez a cada vinte e quatro horas. As excursões norte-sul do satélite podem ser muito longe do ponto central para que um padrão de pesquisa regular de caixa encontre o satélite em todos os momentos durante esse período de 24 horas. Você pode configurar a ACU para fazer um padrão de pesquisa especial para um satélite que está em uma órbita inclinada usando as seguintes configurações: SEARCH INC - definida para o valor padrão para a faixa de freqüência para a qual seu modelo de antena está sendo usado (normalmente 15 contagens para antenas de Faixa-Ku e 30 para antenas de Faixa-C). 2-14

39 Unidade de Controle de Antena DAC 2302 Funcionamento SEARCH LIMIT - deixar isso definido para o valor padrão para seu modelo de antena (normalmente 100 contagens para antenas de Faixa-Ku e 200 para antenas de Faixa-C). SEARCH DELAY - padrão, ou qualquer número de segundos de que você prefira que o ACU espere antes de iniciar uma pesquisa automática. SWEEP INC - defina para 192 se sua antena é uma Series 04 ou Series 06 ou Series 09. Defina para 193 se sua antena é uma Series 97, Series 00 ou Series 07. Esse parâmetro define o incremento de varredura (mostrado no gráfico acima) como sendo +/- 8.0 graus acima/abaixo do arco de satélite. GYRO TYPE - NÃO deve ser ajustado para zero. Modo SAT REF - Normalmente está OFF enquanto você tiver uma boa entrada de girobússola. DEVE estar OFF quando o ângulo de elevação é maior que 75 graus. Deve estar ON se você estiver enfrentando erros de leitura de gyro frequentes ou constantes (código de erro 0001). Atinja o valor de longitude desejado de satélite mas inclua um dígito decimal ímpar (isto é, se você deseja direcionar o satélite inclinado W você digitaria SAT W para que o ACU faça uma pesquisa inclinada). A Unidade de Controle de Antena calcula os valores de Azimute, Elevação e Polarização para os quais ele vai direcionar a antena. Inicialmente, a antena vai para uma posição calculada que é metade de os graus de SWEEP INCR acima e perpendicular ao arco de satélite (no mesmo ângulo de polarização para o satélite desejado). Essa posição é o Início do padrão de busca no gráfico acima. Então, a antena irá descer conduzindo ao longo das polarizações o ângulo de graus SWEEP INCR, posicionar um Incremento de Pesquisa à direita (paralela ao arco satélite), pesquisar acima ao longo das polarizações o ângulo de graus SWEEP INCR, posicionar dois Incrementos de Pesquisa para a esquerda, pesquisar em baixo, etc. se expandindo no padrão de pesquisa até que Search Limit é atingido. Quando o fim do padrão de pesquisa é alcançado, a ACU irá redirecionar a antena para o ponto calculado de Azimute e Elevação. Se o sinal desejado é encontrado (E bloqueio de rede é realizado no modem de satélite) nessa posição, ou em qualquer lugar dentro do padrão de busca, o ACU terminará a pesquisa e entrará em modo detracking. Se o sinal desejado não for encontrado, a ACU irá esperar segundos SEARCH DELAY e, em seguida, irá direcionar a antena até o ponto inicial mostrado no gráfico acima e iniciará o padrão de pesquisa novamente. Esse ciclo se repetirá até que o sinal desejado do satélite seja encontrado ou o operador intervenha Padrão de Pesquisa Não Gyro Se o navio não tem uma girobússola para usar como uma entrada de direção para a Unidade de Controle de Antena, você pode digitar manualmente o rumo real do navio e em seguida redirecionar o satélite desejado, cada vez que você precisa redirecionar um satélite, ou configurar a ACU para fazer um Padrão de Pesquisa Não Gyro. Você configura a ACU para usar esse padrão utilizando as seguintes definições: SEARCH INC - definida para o valor padrão para a faixa de freqüência para a qual seu modelo de antena está sendo usado (normalmente 15 contagens para antenas de Faixa-Ku e 30 para antenas de Faixa-C). SEARCH LIMIT - deixar isso definido para o valor padrão para seu modelo de antena (normalmente 100 contagens para antenas de Faixa-Ku e 200 para antenas de Faixa-C). SEARCH DELAY - padrão, ou qualquer número de segundos de que você prefira que o ACU espere antes de iniciar uma pesquisa automática. SWEEP INC - antenas maiores devem ter velocidades mais lentas e antenas menores devem ter velocidades mais rápidas: Antenas maiores devem ter velocidades mais lentas definidas para 0047 (= 5 graus/segundo) para sistemas de antena 2.4M a 3.6M). Antenas de tamanho médio podem ser levadas um pouco mais rápido, definidas para 0063 (8 graus/segundo) para modelos de antenas 2M. Antenas menores devem ter velocidades mais rápidas, definidas para 0079 (= 18 graus/segundo) para todos os modelos de antenas 0.BM a 1.5M). GYRO TYPE - DEVE ser ajustado para zero para esse padrão de pesquisa. Modo SAT REF DEVE estar ON para esse padrão de pesquisa. Aponte qualquer valor de longitude de satélite que inclua valores de dígitos decimais pares (isto é, SAT W ou SAT W). Se a longitude desejada do satélite inclui um dígito decimal ímpar, você deve arredondar para cima ou para baixo um décimo para fazer o dígito decimal PAR. A Unidade de Controle de Antena calcula os valores de Azimute, Elevação e Polarização que vão direcionar a antena. No entanto, sem entrada de direção a ACU não pode atingir uma verdadeira posição azimutal (em relação à verdadeira do Norte). Ela vai direcionar a antena para a elevação calculada e Start repetível de uma posição azimutal relativa. Nas antenas Series 04 essa posição relativa será de 90 graus de distância da paragem mecânica mais próxima. Em todas as outras antenas será 000 graus relativos. 2 15

40 Funcionamento DAC-2303 Unidade de Controle de Antena Inicialmente, a antena vai para a posição relativa de azimute "Start" na elevação calculada. Em seguida, a antena irá procurar 450 graus em azimute, irá procurar uma Busca de Incremento em elevação, procurar 450 graus em azimute, procurar duas Buscas de Incremento na elevação, etc. até que o limite de pesquisa é alcançado. Quando o fim do padrão de busca é alcançado, a ACU irá redirecionar a antena de volta ao ponto de partida mostrado no gráfico abaixo. Se o sinal desejado for encontrado (E se o bloqueio de rede é alcançado no modem do satélite) nessa posição, ou em qualquer lugar dentro do padrão de busca, a ACU terminará a busca e entrará em modo de Seguimento. Se o sinal desejado não for encontrado a ACU vai esperar segundos de ATRASO DE BUSCA e, em seguida, iniciar o padrão de busca novamente. Esse ciclo se repetirá até que o sinal do satélite desejado seja encontrado ou o operador intervenha. Pesquisa de Bússola Não Giroscópica Início Fim 2.8. Operação de Auto-Polarização Outra caraterística da ACU é auto-polarização. A ACU calcula automaticamente o ângulo de polarização necessário para a alimentação a cada 2 segundos estimado baseado em Latitude, Longitude e a Longitude do Satélite. Se a polarização da alimentação não é adequadamente atingida, a ACU irá enviar um comando para o PCU para dirigir o acionamento do motor de 24V DC na alimentação para atingir o pico da polarização. Não há nenhuma outra operação necessária quando o sistema está no modo auto-polarização (Polang Tipo 72). O sistema pode ser colocado em modo de polarização manual para fins de diagnóstico e solução de problemas (consulte o manual da antena) Operação de Assemblagem do Radome Quando operar o sistema, é necessário que a escotilha de acesso do radome, ou porta, seja fechada e aferrada no lugar o tempo todo. Isso evita que a chuva, a água salgada e o vento de entrar no radome. Água e condensação excessiva promovem a ferrugem e corrosão do pedestal da antena. Rajadas de vento perturbarão a antena apontada. 2-16

41 DAC-2303 Unidade de Controle de Antena Funcionamento ESTA PÁGINA FOI INTENCIONALMENTE DEIXADA EM BRANCO 2-17

42 DAC-2303 Unidade de Controle de Antena Manutenção e Solução de Problemas 8. Manutenção e Solução de Problemas Abaixo estão os ajustes comuns, manutenção e solução de problemas que possam ser necessários na vida de seu sistema. Consulte também a seção Manutenção e Solução de problemas do manual do Pedestal da Antena Cuidados Gerais e Avisos ATENÇÃO Potenciais de choque elétrico existem nas linhas de saída da Girobússola. Assegurar que a saída da Girobússola é DESLIGADA no manuseio e conexão de fiação para a Faixa de Montagem Terminal ou das placas dentro da ACU. ATENÇÃO - Permitir somente um revendedor autorizado para instalar ou servir os componentes de seu Sistema Sea Tel. Instalação ou serviço não autorizado pode ser perigoso e pode invalidar a garantia Resolução de problemas da ACU Os parágrafos a seguir listam os problemas que podem surgir durante a realização das etapas de checkout funcional na seção anterior deste manual. Após os problemas existem sugestões de onde começar a procurar para resolver o problema. Consulte a seção Desenhos deste manual e no manual da antena para qualquer / todos os diagramas pertinentes de bloco, esquemas, diagramas de fiação e desenhos de montagem para auxiliar no diagnóstico de qualquer tipo de falha. Tente pressionar RESET primeiro e depois, em alguns casos, você pode querer DESLIGAR a energia por um curto período de tempo, e então LIGAR a ACU de novo para ver se isso restaura o funcionamento normal. Lembre-se, com a maioria dos tipos de Girobússola você DEVE digitar o valor da Direção inicial CADA VEZ que você liga a ACU, antes que você seja capaz de redirecionar o satélite desejado. Verifique se os PARÂMETROS DE CONFIGURAÇÃO estão configurados corretamente (consulte a seção Instalação deste manual) Visor está em branco Isso indica falta de energia para os componentes eletrônicos internos. Assegure que o interruptor está LIGADO. Verifique a tensão da linha AC, o cabo de alimentação e os fusíveis da fonte de alimentação interna. Verifique os cabos no painel traseiro da ACU para assegurar que eles estão conectados corretamente. Desligue um de cada (e verifique o estado do visor) vez os cabos conectados a J11 M&C, depois a J13 NMEA, depois a Girobússola J3 para ver se um desses cabos está dando curto-circuito na alimentação ACU. Contate o seu revendedor para relatar essa falha e para providenciar serviço de reparo Inicialização indica REMOTO NÃO RESPONDE Isso indica um problema no cabo de controle da antena ou modems de comunicação na ACU e/ou na Antena PCU. Verifique as conexões de Cabo de Controle de Antena no jack de Antena J1 na parte de trás da ACU e no pedestal da antena dentro do radome. Verificar os níveis de sinal e conexões RS422. Consulte o desenho Diagrama de Interconexão de Azimute Ilimitadoa no final deste manual. Reparar quaisquer conexões defeituosas na ACU ou PCU ao seu multiplexador respetivo. Usando um analisador de espectro observar os sinais de portadora de Pedestal M&C 1,1 e 1,5 MHz Pedestal no cabo RX IF. Pressione a tecla RESET e observe se o sinal de 1,5 MHz é de uma alta freqüência constante de MHz. Solte a tecla RESET e o sinal deverá ser visto a mudar ocasionalmente para MHz. Isso indica que o Multiplexador de Base está transmitindo ao PCU. Se o Multiplexador Base não está transmitindo, substitua-o. Se o Multiplexador Base ainda não está transmitindo, substitua o PCB principal da ACU principal. Se o Multiplexador Base está transmitindo mas se o Pedestal Multiplexador 1,1 MHz não é presente, substitua o Pedestal Multiplexador. Se a transmissão de Pedestal Multiplexador ainda não está presente, substitua o PCU. 8-1

43 Verificação de GPS NMEA Quando um recetor GPS NMEA está conectado a J13 ou J11, o LED NMEA no ADAPTADOR AUXILIAR DE PORTA SERIAL (ASPA) do PCB vai iluminar cada vez que uma mensagem NMEA é recebida. O LED GLL vai iluminar cada vez que uma mensagem GPGLL ou LCGLL é recebida. Observe os LEDS NMEA e GLL e confirme que eles estão piscando uma vez a cada 2 segundos (quando o sistema é ligado pela primeira vez, o LED GLL pode não aparecer durante vários minutos enquanto o receptor GPS está adquirindo os sinais de satélite necessários). Se o LED GLL está iluminado constantemente, isso indica que a mensagem não está sendo transferida para a placa principal, porque o tipo de sistema não inclui a definição 8. Se o LED DE DISCO pisca mas o LED NMEA não, isso indica que nenhuma informação está sendo recebida OU que as conexões TX+ e TX- para os pinos 1 e 2 são invertidas Verificação de Adaptador Auxiliar de Porta Serial (J11) Quando um computador remoto ou terminal está ligado no J11, o LED DE DISCO vai iluminar persistentemente quando uma mensagem é recebida e vai apagar quando a mensagem é transferida para a placa principal. Para testar essa ligação, defina o terminal remoto (Hiper-terminal) para 4800, N, 8, 1 e envie uma mensagem A". O LED DE DISCO deve iluminar. Envie um CARRIAGE RETURN ($0D), o LED DE DISCO deve apagar. Envie uma mensagem "V", o DAC deverá responder com o número da versão da ACU Verificar as configurações de Parâmetros Verifique para garantir que os parâmetros são definidos corretamente (para os valores padrão, ou para valores otimizados) Solução de problemas de Girobússolas dos Navios O visor Direção dos Navios não acompanha o movimento dos navios e/ou você está recebendo ERROR CODE 0001 freqüentemente ou constantemente. Determine o tipo de girobússola usada no navio, assegure que o parâmetro GYRO TYPE está configurado corretamente (consulte a seção de instalação deste manual) e, em seguida, avance para o passo que lista a solução de problemas para o tipo correto de Sinal de Girobússola PASSO-A-PASSO 1. Verifique se o parâmetro GYRO TYPE está configurado corretamente. 2. Observe o LED DE ERRO no painel FRONTAL. Se estiver iluminado, isso indica que foi detetado um erro na entrada de Passo-a-Passo. Pressione RESET no painel frontal. Se o LED DE ERRO iluminar novamente, o problema está nas 4 ligações para A, B, C e COMMON. 3. Verifique as ligações com a Faixa de montagem de terminais e para o ACU. 4. Meça a tensão entre COMMON e A, B e C. Cada leitura deve ser ou perto de zero ou 35 a 70 VDC. Se todas as três são zero, verifique os fusíveis do repetidor. Se alguma ler negativo e alguma ler positivo ou quando uma lê valores intermediários o terminal COMMON não está ligado corretamente. Se o visor Direção dos Navios é diferente do título Gyro atual, aceda o menu de entrada de Título e digite o valor de título correto (consulte a seção do menu de funcionamento do Navio). Veja a leitura. Depois que o navio virou mais de um grau, compare o novo título gyro com a leitura no visor, se ele se moveu na direção oposta então inverta as ligações A e B. Reinicie a ACU, coloque de novo o título correto do navio e verifique que a leitura do visor segue agora o título Gyro SINCRONIZAÇÃO 1:1 Observe o visor de rumo do navio na ACU. Compare o seu movimento com o do navio. Se ele não se mover de todo vá para o passo 1. Se ele se move mas na direção errada (mesmo que não exiba o título correto) vá para o passo 2. Se ele se move na direção correta mas não apresenta o título correto vá para o passo 3. A girobússola liga para a Faixa de Montagem Terminal em TB3 R1, R2, S1, S2 e S3. ATENÇÃO - Existem Potenciais de Choque Elétrico nas linhas de saída da Girobússola. Certifique que a saída de Girobússola está DESLIGADA quando manuseando e ligando a fiação para a Faixa de Montagem Terminal. 8-2

44 DAC-2303 Unidade de Controle de Antena Manutenção e Solução de Problemas 1. O visor de Rumo do Navio não muda quando o navio muda de direção. Faça uma leitura entre R1 e R2 usando um multímetro. Ele deve mostrar 115 VAC. Se isso não acontecer, então um fusível está queimado no repetidor do giroscópico ou há uma abertura entre o repetidor e a ACU. Leia entre S1 e S2, S2 e S3 e finalmente S3 e S1. Todos eles devem ler entre 0 e 90 VAC. O nível de tensão vai mudar à medida que o navio vira. Se uma leitura está muito perto de 0 volts espere até que o navio faça uma mudança de direção e então verifique a tensão novamente. Se a leitura ainda é muito baixa, há um problema na linha entre o repetidor do giroscópio e a ACU ou mesmo um problema no próprio repetidor giroscópio. 2. O visor muda na direção oposta do movimento do navio. Substitua os LEDS secundários S1 e S2. Cuidado: há 90 VAC entre eles! Verifique se quando o navio muda de direção o visor mostra uma mudança na mesma direção. Se a direção está correta mas o rumo está incorreto vá para o passo C. 3. O visor de rumo do navio não indica o rumo correto. Se o visor está desviado por 60, 180 ou 300 graus, isso indica que R1 e R2 estão invertidos. Reverta R1 e R2 e verifique novamente o visor de rumo. Se o visor está desviado por 120 ou 240 graus, isso indica que S1, S2 e S3 estão na ordem certa, mas desviados por um lugar. Observe as suas posições e mova cuidadosamente as ligações em uma posição (S1 para S2, S2 para S3, e S3 para S1). Esta ação irá compensar o visor em 120 graus. Verifique se agora o visor mostra a leitura corretamente. Se não mostrar mova os três novamente na mesma direção, como da última vez. Verifique se o rumo do navio está correto Sincronização 360:1 Observe o visor de rumo do navio na ACU. Compare seu movimento com o do navio. Se ele não se mover de todo vá até o passo 1. Se ele se move mas na direção errada (mesmo que não exiba o rumo correto) vá até o passo 2. Se ele se move na direção correta mas não apresenta o rumo correto vá até o passo 3. A girobússola liga na Faixa de Montagem Terminal em TB3-R1, R2, S1, S2 e S3. ATENÇÃO - Existem Potenciais de Choque Elétrico nas linhas de saída da Girobússola. Certifique que a saída de Girobússola está DESLIGADA quando manuseando e ligando a fiação para a Faixa de Montagem Terminal. 1. O visor de Rumo do Navio não muda quando o navio muda de direção. Faça uma leitura entre R1 e R2 usando um multímetro. Ele deve mostrar 115 VAC. Se isso não acontecer, então um fusível está queimado no repetidor do giroscópico ou há uma abertura entre o repetidor e a ACU. Leia entre S1 e S2, S2 e S3 e finalmente S3 e S1. Todos eles devem ler entre 0 e 90 VAC. O nível de tensão vai mudar à medida que o navio vira. Se uma leitura está muito perto de 0 volts espere até que o navio faça uma mudança de direção e então verifique a tensão novamente. Se a leitura ainda é muito baixa, há um problema na linha entre o repetidor do giroscópio e a ACU ou mesmo um problema no próprio repetidor giroscópio. 2. O visor muda na direção oposta do movimento do navio. Substitua os LEDS secundários S1 e S2. Cuidado: há 90 VAC entre eles! Verifique se quando o navio muda de direção o visor mostra uma mudança na mesma direção. Se a direção está correta mas o rumo está incorreto vá para o passo C. 3. Se o rumo do navio é diferente da ponte, selecione a função HDG no modo de exibição SHIP pressionando a tecla SHIP 4 vezes. Digite o rumo correto usando as teclas numéricas e pressione ENTER. 8.4 Mostrar Compensações/Otimização de Direcionamento Se a antena não se direcionar para entre +/- 1.0 graus de Elevação real do satélite e localização de Azimute do satélite desejado, os parâmetros EL e AZ TRIM precisam ser otimizados. Isso acontece porque as posições alvo podem ser diferentes dos ângulos de visão calculados devido a instalação mecânica ou compensações de alinhamento da antena. O direcionamento deveria ter sido otimizado quando o sistema foi instalado e não deveria necessitar ser reajustado em funcionamento normal. No entanto, você terá que reavaliar a o ajuste de elevação se a antena foi re- equilibrada. Você pode corrigir as posições apresentadas para otimizar o direcionamento, seguindo o procedimento descrito na seção Manutenção de seu manual de pedestal da antena. 8-3

45 8.5. Configuração da Unidade de Controle de Pedestal Se o visor de energia da ACU diz SEA TEL - REMOTE xx97 VER 1.xx" o PCU não está configurado para um número de série MODELO 96, 97 ou 00 específico. As informações de configuração que são únicas para cada tipo de pedestal é armazenada em uma Memória de Acesso Aleatório Não Volátil (NVRAM ) no recinto do PCU. Se o PCU for substituído ou a se a NVRAM no PCU tornar-se corrupta, o PCU deve ser reconfigurado para operar com o pedestal em que está instalado. A configuração padrão para o PCU é o modelo xx97 (ou xx96 ou xx00). Nesta configuração, o Nivelamento de Gaiola será conduzido normalmente, mas o PCU não irá conduzir qualquer um dos três motores de torque para evitar danos no pedestal desconhecido. Para configurar o PCU, consulte a seção de Manutenção de seu manual de pedestal da antena Página Interna HTML O(s) procedimento(s) seguinte(s) define(m) o processo de conexão e login na página HTML interna da DAC2202. ** Se o endereço IP de seu DAC2202 foi alterado de fábrica ou se é desconhecido use o procedimento na seção 5.21 para visualizar ou alterar os parâmetros existentes. 1. Conecte a porta ETHERNET no DAC-2202 para uma Ligação de Rede de Área Local (LAN) ou diretamente em uma porta Ethernet disponível em um Laptop/Desktop usando um cabo CAT5 padrão. 2. Ligue o DAC Configure a ligação LAN conectada com um endereço IP estático que está na mesma sub-rede que o DAC Inicie o seu navegador da Internet (por exemplo, Internet Explorer, Mozilla Firefox, etc.) e digite o endereço IP do DAC2202 na barra de endereços. 5. Faça o login no DAC2202 digitando Nome de Usuário e Senha. 6. NOME DE USUÁRIO: seatel 7. SENHA:

46 DAC-2303 Unidade de Controle de Antena Manutenção e Solução de Problemas Informação do Sistema Número Descrição 1 Clique para redirecionar para a página de Configurações da Porta. Esta página apresenta a ligação TCP e as configurações de taxa de transmissão para o Módulo Comm IF. 2 Clique para redirecionar para a página Parâmetros DAC 1. Essa página apresenta os valores dos parâmetros de configuração atual da ACU armazenados no processador 68HC08. 3 Clique para redirecionar para a Página Parâmetros DAC 2. Essa página apresenta os valores de parâmetros de Rastreio por Satélite atuais armazenados no processador 68HC08. Essa página também contém as zonas de bloqueio atualmente definidas (Limites Az 1-6). 4 O campo Modelo ACU exibe a versão do software instalado atualmente na DAC2202 M/B. 5 Clique para redirecionar para a página de Estado. Essa página apresenta o estado atual do sistema, incluindo a condição de Rastreamento, Posição da Antena, Localização/Orientação do Vaso e condições de erro decodificadas. 6 O campo Modelo PCU exibe a configuração do modelo da Antena e da versão do software instalada atualmente no PCU. 7 O campo Comm Interface exibe a versão do software atualmente instalado no Módulo Comm IF. 8 Os campos de exibição de Número de Série NÃO estão sendo utilizados atualmente. 8-5

47 Configurações da Porta de Comunicação Numero Descrição 1 O campo IP Address apresenta o valor de endereço Estático de Protocolo de Internet atualmente armazenado no módulo Comm IF (Flash). Para alterar o endereço IP para coincidir com uma estrutura de informação LAN existente, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a mudança de parâmetro causar um fucionamento desejável, clique no botão SAVE para armazenar o valor em Flash. Esse endereço deve estar de acordo com o formato nnn.nnn.nnn.nnn onde nnn é um número entre 0 e O campo Net Mask apresenta o valor do endereço da Máscara de Sub-rede atualmente armazenado no módulo Comm IF. Para alterar a Sub-rede para corresponder a uma estrutura de informação LAN existente, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a mudança de parâmetro causar um funcionamento desejável, clique no botão SAVE para armazenar o valor em Flash. Esse endereço deve estar de acordo com o formato nnn.nnn.nnn.nnn onde nnn é um número entre 0 e O campo Gateway apresenta o valor do Protocolo de Internet de Gateway Estático atualmente armazenado no Módulo Comm IF módulo. Para alterar o endereço IP do Gateway para corresponder a uma estrutura de informação LAN existente, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a mudança de parâmetro causar um funcionamento desejável, clique no botão SAVE para armazenar o valor em Flash. Esse endereço deve estar de acordo com o formato nnn.nnn.nnn.nnn onde nnn é um número entre 0 e O campo TCP Port 0 apresenta o valor do Protocolo de Controle de Transmissão da Porta 0 atualmente armazenado no módulo Comm IF. Para alterar valor da porta para corresponder a uma estrutura de informação LAN existente, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a mudança de parâmetro causar um funcionamento desejável, clique no botão SAVE para armazenar o valor em Flash. Esse endereço deve estar de acordo com o formato nnnn, onde nnnn é um número entre 0 e O campo TCP Port 1 apresenta o valor do Protocolo de Controle de Transmissão da Porta 0 atualmente armazenado no módulo Comm IF. Para alterar valor da porta para corresponder a uma estrutura de informação LAN existente, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a mudança de parâmetro causar um funcionamento desejável, clique no botão SAVE para armazenar o valor em Flash. Esse endereço deve estar de acordo com o formato nnnn, onde nnnn é um número entre 0 e A UDP Port apresenta o valor da Porta de Protocolo de Datagrama de Usuário armazenado no módulo Comm IF. Essa porta é usada especificamente para realizar atualizações de software para o Módulo Comm IF e NÃO deve ser mudada. 7 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 1. Essa página apresenta os valores dos parâmetros de configuração atuais ACU armazenados no processador 68HC08. 8 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 2. Essa página apresenta os valores dos parâmetros de Rastreamento por Satélite atuais armazenados no processador 68HC08. Essa página também contém as zonas de bloqueio atualmente definidas (Limites Az 1-6). 9 Clique para redirecionar para a página de Status. Essa página apresenta o estado atual do sistema, incluindo condição de Rastreamento, Posição da Antena, Localização/Orientação do Vaso e condições de erro decodificadas. 10 Clique para redirecionar para a página HOME. Essa página apresenta versões de software de sistema e configuração de modelo.

48 11 Clique no botão SAVE para armazenar todos os parâmetros atuais na tabela de variáveis de software operacional em Flash (Comm IF). **ISTO NÃO SALVA PARÂMETROS EXIBIDOS A MENOS QUE O BOTÃO SUBMIT SEJA PRESSIONADO PRIMEIRO** 12 O campo M&C Baudrate apresenta o valor da Taxa de Transmissão da Porta J3 M&C atualmente armazenada no Módulo Comm IF. Para alterar a taxa de Transmissão, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT ou clique no botão SAVE para armazenar o valor em Flash. Os valores de taxa de transmissão aceitáveis são 4800 ou O campo NMEA A Baudrate apresenta o valor da Taxa de Transmissão da Porta A J2NMEA atualmente armazenada no Módulo Comm IF. Para alterar a taxa de Transmissão, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT ou clique no botão SAVE para armazenar o valor em Flash. Os valores de taxa de transmissão aceitáveis são 4800 ou O campo NMEA B Baudrate apresenta o valor da Taxa de Transmissão da Porta B J2NMEA atualmente armazenada no Módulo Comm IF. Para alterar a taxa de Transmissão, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT ou clique no botão SAVE para armazenar o valor em Flash. Os valores de taxa de transmissão aceitáveis são 4800 ou Clique no botão SUBMIT para transferir todos os parâmetros atualmente exibidos para a tabela de variáveis de software operacional do módulo Comm IF. NOTA: O botão Submit não vai armazenar os valores em Flash; um reset ACU (hard ou soft) irá reverter para as configurações antigas. 8-7

49 Manutenção e Solução de Problemas DAC-2303 Unidade de Controle de Antena DAC Parameters Page 1 Numero Descrição 1 Clique para redirecionar para a página Port Settings. Essa página apresenta a ligação TCP e as configurações de taxa de transmissão para o Módulo Comm IF. 2 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 1. Essa página apresenta os atuais valores dos parâmetros de configuração ACU armazenados no processador 68HC08. 3 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 2. Essa página apresenta os valores dos parâmetros de Rastreio por Satélite atuais armazenados no processador 68HC08. Essa página também contém as zonas de bloqueio atualmente definidas (Limites Az 1-6). 4 Clique para redirecionar para a página Status. Essa página apresenta o estado do sistema atual, incluindo a condição de Rastreio, posição de Antena, Localização/Orientação de Vaso e as condições de erro decodificadas. 5 Clique para redirecionar para a página HOME. Essa página apresenta versões de software de sistema e configuração de modelo de antena. 6 Clique no botão RELOAD para atualizar a tela para os valores atuais dos parâmetros da ACU. 7 Clique no botão SAVE para armazenar todos os parâmetros exibidos atualmente em Flash (68HC08). 8 Esses campos apresentam os valores de parâmetro ACU atualmente armazenados em Flash. Para alterar um valor de parâmetro clique no mouse dentro do campo de entrada e digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a alteração do(s) valor(es) do(s) parâmetro(s) causar um funcionamento desejável, clique no botão SAVE para armazenar o valor em Flash. Consulte a configuração (Seção 5) desse manual para o intervalo de valores aceitáveis e definições desses parâmetros. 9 Essa List box apresenta o parâmetro decodificado System Type atualmente armazenado em Flash. Quando o valor do tipo de sistema inserido permite opcções de sistema ACU será destacado em azul. Não é possível alterar essa list box, todas as alterações desejadas para o parâmetro System Type são feitas através do campo de entrada System Type. 10 Essa drop-down list box apresenta o valor do parâmetro Gyro Type atualmente armazenado em Flash. Para alterar o Gyro Type, clique no mouse sobre a seta de seleção e escolha a fonte gyro desejada na qual está ligado. 11 Clique no botão SUBMIT para transferir todos os parâmetros atualmente exibidos para a tabela de variáveis de software operacional do módulo 68HC08. NOTA: O botão Submit não vai armazenar os valores em Flash; um reset ACU (hard ou soft) irá reverter para as configurações antigas.

50 DAC Parameters Page 2 Numero Descrição 1 Clique para redirecionar para a página Port Settings. Essa página apresenta a ligação TCP e as configurações de taxa de transmissão para o Módulo Comm IF. 2 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 1. Essa página apresenta os atuais valores dos parâmetros de configuração ACU armazenados no processador 68HC08. 3 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 2. Essa página apresenta os valores dos parâmetros de Rastreio por Satélite atuais armazenados no processador 68HC08. Essa página também contém as zonas de bloqueio atualmente definidas (Limites Az 1-6). 4 Clique para redirecionar para a página Status. Essa página apresenta o estado do sistema atual, incluindo a condição de Rastreio, posição de Antena, Localização/Orientação de Vaso e as condições de erro decodificadas. 5 Clique para redirecionar para a página HOME. Essa página apresenta versões de software de sistema e configuração de modelo de antena. 6 Clique no botão RELOAD para atualizar a tela para os valores atuais dos parâmetros da ACU. 7 Clique no botão SAVE para armazenar todos os parâmetros exibidos atualmente em Flash (68HC08). 8 O(s) campo(s) SATÉLLITE apresentam a posição longitudinal do satélite atualmente armazenado ou que foi o último alvo. Para alterar um valor de parâmetro clique no mouse dentro do campo de entrada e digite o valor desejado. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para o intervalo de valores aceitáveis. 9 Estes campos apresentam 2 dos 6 parâmetros de controle necessários do satélite atualmente armazenado ou que foi o último alvo. Para alterar esse valor de parâmetro clique no mouse dentro do campo de entrada e digite o valor desejado. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para o intervalo de valores aceitáveis. 10 Estes campos apresentam 3 dos 6 parâmetros de rastreio necessários do satélite atualmente armazenado ou que foi o último alvo. Para alterar esse valor de parâmetro clique no mouse na seta do menu drop down e selecione o valor desejado da lista. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para o intervalo de valores aceitáveis. 11 Esse campo apresenta o parâmetro de Identificação de Rede atualmente armazenado para o satélite desejado. Para alterar um valor de parâmetro clique no mouse dentro do campo de entrada e digite o valor de formato HEX desejado. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para o intervalo de valores aceitáveis.

51 12 O campo BAND apresenta a Seleção da Banda de Rastreio atualmente armazenada na memória. Para alterar esse valor de parâmetro clique no mouse na seta do menu drop down e selecione o valor desejado da lista. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para o intervalo de valores aceitáveis. 13 O campo Tx Polarity apresenta o parâmetro de Transmissão de Polaridade padrão atualmente armazenado. Para alterar um valor de parâmetro clique no mouse dentro do campo de entrada e digite o valor desejado. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para o intervalo de valores aceitáveis. 14 O campo AZ Limits 1-6 apresenta as zonas de bloqueio definidas atualmente armazenadas. Para alterar um valor de parâmetro clique no mouse dentro do campo de entrada e digite o valor desejado. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para o intervalo de valores aceitáveis. 15 Clique no botão SUBMIT para transferir todos os parâmetros atualmente exibidos para a tabela de variáveis de software operacional do módulo 68HC08. NOTA: O botão Submit não vai armazenar os valores em Flash; um reset ACU (hard ou soft) irá reverter para as configurações antigas. 8-10

52 8.6.5 Página Status Numero Descrição 1 Esses campos apresentam o estado atual da antena. 2 Clique para redirecionar para a página Port Settings. Essa página apresenta a ligação TCP e as configurações de taxa de transmissão para o Módulo Comm IF. 3 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 1. Essa página apresenta os atuais valores dos parâmetros de configuração ACU armazenados no processador 68HC08. 4 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 2. Essa página apresenta os valores dos parâmetros de Rastreio por Satélite atuais armazenados no processador 68HC08. Essa página também contém as zonas de bloqueio atualmente definidas (Limites Az 1-6). 5 Clique para redirecionar para a página Status. Essa página apresenta o estado do sistema atual, incluindo a condição de Rastreio, posição de Antena, Localização/Orientação de Vaso e as condições de erro decodificadas. 6 Clique para redirecionar para a página HOME. Essa página apresenta versões de software de sistema e configuração de modelo de antena. 7 O campo Refresh permite ao usuário ajustar a página de configurações de atualização. AUTO é selecionado por padrão, que atualiza a página exibida cada 5 segundos. 8 Esses campos apresentam as informações atualmente armazenadas de posição e força do sinal das antenas. Para alterar um valor de parâmetro clique no mouse dentro do campo de entrada e digite o valor desejado. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para o intervalo de valores aceitáveis. 9 Os botões de campo Control permitem que o usuário Alterne a condição atual de rastreio das antenas ou limpe os erros relatados, conforme reportado nos campos 10 e A caixa ACU Errors é um campo somente de leitura que apresenta os erros reportados decodificados da ACU que estão desencadeados. Consulte a seção de Manutenção desse manual para solucionar erros frequentes ou constantes. 11 A caixa de PCU Errors é um campo somente de leitura que apresenta erros reportados de Pedestal atualmente desencadeados.consulte a seção de Manutenção desse manual para solucionar erros frequentes ou constantes. 8-11

53

54 Capítulo 5. FUNCIONAMENTO DE PAINEL FRONTAL 5.1 Descrição O usuário pode controlar e monitorar totalmente o funcionamento do CDM-625 desde o painel frontal usando o teclado e visor. São usados menus aninhados, que mostram todas as opções disponíveis e solicitam ao usuário que realize uma ação necessária. A Figura 5-1 identifica as principais caraterísticas do painel frontal, que são explicadas mais detalhadamente nessa seção. 5-1

55 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM Indicadores LED Em geral, o estado do relé de Alarme irá refletir o estado dos LEDs no Painel Frontal. Por exemplo, se o LED Estado da Unidade é vermelho, o relé de Alarme da Unidade estará ativo, etc. A única exceção é o relé de Tráfego de Transmissão. Ele só será ativado se uma falha de tráfego de transmissão existe - não reflete o estado da transportadora Tx. A função dos oito indicadores LED do painel frontal é a seguinte: LED Unit Status Transmit Traffic Receive Traffic Online Stored Event Remoto EDMAC Mode Test Mode Condição Verde Laranja Vermelho Verde Desligado Verde Desligado Verde Desligado Laranja Desligado Laranja Piscando Desligado Laranja Desligado Laranja Desligado Sem Falhas de Unidade ou Falhas de Tráfego. Sem Falhas de Unidade, mas existe uma Falha de Tráfego. Existe uma Falha de Unidade (Exemplo: falha de PSU). Sem Falhas de Tráfego Tx. Existe uma falha de Tráfego Tx OU a Transportadora Tx está DESLIGADA. Sem falhas de Tráfego Rx (o decodificador demod e Viterbi são bloqueados, tudo está OK). Existe uma falha de Tráfego Rx (o demod ainda poderá estar OK). A Unidade está Online e transporta tráfego. A Unidade está desligada (Standby) - forçada por sistema de redundância 1:1 ou 1:N conectado externamente. Existe um Evento Armazenado no registo, que pode ser visto a partir do painel frontal, ou recuperado através da interface de controle remoto. Não existem Eventos Armazenados. A unidade está em Modo Remoto - monitoramento local é possível, mas não existe controle remoto. O controle ODU foi habilitado, e existe uma falha de comunicação, ou existe uma falha de estado ODU. A Unidade está em Modo Local - monitoramento remoto é possível, mas não existe controle remoto. Framing ligado, EDMAC ligado, e unidade definida como Slave - monitoramento local é possível, mas não existe controle remoto. No EDMAC, EDMAC Mestre, ou no modo transparente é selecionado. Um Modo de Teste está selecionado (exemplo: Loopback IF). Não há Modo de Teste atualmente selecionado. 5-2

56 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM Teclado O teclado possui uma caraterística de auto-repetição. Se uma tecla for pressionada por mais de 1 segundo, a ação vai se repetir, automaticamente, a uma taxa de 15 pressionamentos por segundo. Isso é particularmente útil quando campos numéricos são editados, com muitos dígitos, tais como taxa de freqüência ou de dados. A função do teclado é a seguinte: ENTER CLEAR (Esquerda, direita) (Cima, Baixo) Essa tecla é usada para selecionar uma função exibida ou para executar uma alteração na configuração do modem. Na tela de abertura, pressionando ENTER uma vez leva o usuário para o menu SELECT: (Principal). Essa chave é usada para sair de uma seleção ou cancelar uma alteração de configuração que não tenha sido executada usando ENTER. Pressionando CLEAR geralmente retorna a tela para a seleção anterior ou, se pressionada repetidamente, para a tela de abertura. Na tela de abertura, pressionando CLEAR uma vez leva o usuário para o menu SELECT: (Principal). Essas teclas são usadas principalmente para passar para a próxima seção da tela de menu. Às vezes, eles também podem ser utilizados para mover o cursor de posição (por exemplo, durante a edição de um valor ou parâmetro caracter rótulo). Essas teclas são usadas principalmente usado para se deslocar de um menu de seleção de parâmetro tela para outra. Às vezes, eles podem também ser usados para editar dígitos valor de configuração (números) ou caracteres do rótulo (por exemplo, as cartas) Visor Fluorescente a Vácuo (VFV) O CDM625 possui um Visor Fluorescente a Vácuo (VFD). O VFV é um visor ativo mostrando duas linhas de 40 caracteres cada. Ele produz uma luz azul, e seu brilho pode ser controlado por o usuário. Comparado com uma Tela de Cristal Líqüido (TCL), tem caraterísticas de visão muito superiores e não sofre problemas de ângulo de visão ou de contraste. Na maioria das telas de menu, o usuário irá observar um cursor piscando continuamente, que pisca em uma taxa de uma vez por segundo. Isso indica o item, dígito, ou campo selecionado. Onde esse cursor sólido obscureceria o item que está sendo editado (por ex., um campo numérico), o cursor mudará automaticamente para um cursor sublinhado. Se o usuário exibisse a mesma tela por várias semanas seguidas, o display poderia se tornar queimado com essa imagem. Para evitar isso, a unidade tem uma função de "proteção de tela" que ativa depois de 1 hora: A mensagem se move da direita para a esquerda em toda a tela, e em seguida se envolve. A linha superior do visor mostra o ID do circuito (que pode ser digitado pelo usuário). A linha inferior mostra o circuito Eb/No value (se o demod está bloqueado), seguido de Press any key... Pressionar qualquer tecla irá restaurar a tela anterior. 5-3

57 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM Tela de abertura A tela de abertura mostra sempre que a energia é aplicada pela primeira vez para a unidade; desde qualquer outro menu aninhado, é acessível pressionando CLEAR repetidamente: O modelo de modem, versão de firmware em funcionamento e informações sobre as opções de hardware instalado são indicadas aqui Disponibilidade de Caraterísticas/ Indicadores de Operação via Tela de Abertura TPC / LDPC Codec: Se instalado, o visor indicará também TPC. Consulte o Capítulo 7. OPÇÕES DE CORREÇÃO DE ENCAMINHAMENTODE ERRO para mais informações sobre TPC/LDPC. Módulo DoubleTalk Portadora-em-Portadora: Se instalado e se CNC é ativado, sua presença é indicada através do ícone CnC piscando no seguinte painel frontal SELECT: menus CONFIG CNC; Test; Info; e Monitor. Cartão de processamento de Pacotes IP: Se instalado, o visor indicará também PktP. Cartão VersaFEC: Se instalado, o visor indicará também VFEC. Indicação de Emulação CDM-600/600L: O modem CDM-625 é projetado para ser uma substituição 'súbita' para os modems CDM-600 e CDM-600L. Para conseguir isso, o CDM-625 tem um modo de emulação que é configurável via painel frontal (SELECT: Utility Em) ou por controle remoto (comando remoto EMU=). Quando o CDM-625 está emulando um modem CDM-600 ou CDM-600L, a tela de abertura mostra o modo de operação assim: Observe por este exemplo que, quando emulando um modem CDM-600 ou CDM-600L, as respostas de E/S (incluindo as de consulta remota ElD?) são exatamente como as esperadas para o modem emulado; além disso, o número da versão apresentada no firmware mostrado na tela de abertura e a resposta da pesquisa remota SWR? refletem o número da versão de firmware do modem emulado. Contador de Modo de Atraso de Aquecimento: Se o modo de atraso de aquecimento foi selecionado, uma mensagem de contagem regressiva "High-Stability Ref Warming up: ### sec" será exibida na linha inferior da tela, como se segue: Note que a transportadora é desligada durante o tempo de aquecimento. 5-4

58 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM SELECT: Menu (Principal) A tela de menu SELECT: é imediatamente acessível a partir da tela de abertura, pressionando ENTER ou CLEAR, ou de qualquer outro menu aninhado pressionando repetidamente CLEAR quantas vezes necessário até que ele reaparece. Na página seguinte, a Figura 5-2 ilustra a estrutura hierárquica do princípio de menu de árvore do painel frontal desde o menu SELECT: para baixo. A tabela a seguir identifica os ramos de menu disponíveis a partir do menu SELECT: e suas seções de conteúdo relacionado nesse capítulo (a informação detalhada dos sub ramos que são disponíveis para selecção em baixo de cada ramo de menu é, por sua vez, fornecida dentro das seções dos capítulos pertinentes): Ramo do Menu Seção Descrição Configuration Usado para configurar totalmente o modem. Test Monitor Info Usado para configurar o modem em um dos vários modos de teste, e configura / monitores do testador BER. Usado para monitorar o status atual do modem e ver o log de eventos armazenados para o modem. (Informação) Usado para exibir informações sobre o modem sem ter que acessar as telas de configuração. Stored/Ld (Armazenar/Carregar)Usado para armazenar e recuperar até 10 modem diferente Utility ODU Fast Usado para executar funções auxiliares - por exemplo, a definição da Real-Time Clock, ajustando o brilho VFD, etc (Unidade Outdoor) Usado para monitorar e controlar a Comtech EF Data RF (CSAT-5060 ou KST-2000NB) se estiver conectado. (Topologia de Sistema Totalmente Acessível) Usado para configurar as opções disponíveis, por exemplo, taxas de dados estendidas, interfaces, etc. Contate com a fábrica para obter mais detalhes. As escolhas concretas apresentadas em submenus podem variar de acordo com as opções RÁPIDAS que foram ativadas. Quando uma opção rápida afeta um menu, isso é indicado no texto descritivo. A partir do menu SELECT:, utilize as setas do teclado para selecionar a partir das opções apresentadas, e em seguida pressione ENTER para continuar. 5-5

59 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 O ícone indica que Portadora-em-Portadora (CnC) é ativado (CONFIGURAÇÃO COMPLETA) Figura 5-2. Princípio de Árvore de menus do Painel Frontal do CDM

60 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM SELECT: Menus de Configuração Use as setas do teclado para selecionar a partir das opções do submenu mostrado, e em seguida, pressione ENTER. Os submenus disponíveis a partir do menu de configuração são os seguintes: Submenu Seção Descrição All Usado para configurar totalmente o aparelho, que está sendo solicitado, passo a passo, para fazer escolhas ou editar dados. Isso é altamente recomendável para novos usuários, uma vez que irá conduzir o usuário através de todos os parâmetros de configuração claramente. Modo Usado para selecionar Frame Type e Data Format para Tx e Rx. Tx (Transmitir) Usado para definir, com base em parâmetro-a-parâmetro, a configuração da unidade Tx. Os ramos submenu desse menu seriam usados se o usuário quisesse mudar, por exemplo, apenas a Freqüência Tx. Rx (Receber) Usado para definir, com base em parâmetro-a-parâmetro, a configuração Rx da unidade. Os ramos submenu desse menu seriam usados se o usuário quisesse mudar, por exemplo, apenas a taxa de dados de Rx. Clocks Usado para selecionar Tx-Clocking, Rx-Buffer/Clock ou Referência Externa. D & I ACM CnC Usado para selecionar (Quad) opções Drop & Insert (NÃO DISPONÍVEL NO MODO IP-ACM). (Códificação e Modulção Adaptável VersaFEC ) Usado para configurar os parâmetros de funcionamento da ACM. (DISPONÍVEL APENAS EM MODO IP- ACM). (DoubleTalk Portadora-em-Portadora) Usado para selecionar as opções de DoubleTalk Portadora-em-Portadora (CNC). EDMAC Usado para selecionar as opções EDMAC. Misc (Vários) Usado para selecionar, exibir ou alterar outros parâmetros Máscara Usado para ativar ou MASCARAR uma condição de alarme. Remoto IP (Controle Remoto) Usado para definir se a unidade está sendo controlada localmente, remotamente ou via IP, e para configurar os parâmetros de controle remoto de série: taxa de transmissão, formato E/S, endereço. Usado para configurar vários parâmetros IP, incluindo o endereço IP, gateway, endereços MAC, VLAN e QoS. Apenas um método de acesso remoto pode controlar o modem de cada vez. O modem pode ser monitorado ao longo do bus de controle remoto em qualquer momento (ou seja, apenas consultas), e o painel frontal pode ser visualizado. Para fazer alterações de parâmetros de configuração a partir do painel frontal, é necessário o modo local. Através de serial remoto, o modo remoto é necessário, e através de IP, Ethernet remota é necessária. 5-7

61 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: ALL O utilizador pode configurar a unidade, em um processo passo-a-passo, através da visualização de cada menu em sucessão. Use as teclas de setas do teclado para selecionar Stop (parar) ou Start (Iniciar) e em seguida pressione ENTER para continuar. Para cada parâmetro, use as teclas de seta para selecionar e setas para editar os parâmetros conforme necessário. Pressione ENTER para continuar através de todas as configurações. Pressione CLEAR para interromper CONFIG: MODE O MODO é um parâmetro chave na configuração do modem. Para simplificar as opções de menu, o usuário deve primeiro determinar o tipo de INTERFACE e FRAMING para ambos Transmitir e Receber. Uma vez que estes foram selecionados, o usuário só é apresentado com opções de menu que são aplicáveis aos modos particulares. Exemplos: Se uma interface G.703 é selecionada, o menu de taxa de dados se tornará restrito apenas as taxas G.703 apropriadas. Se um modo de framing IDR é selecionado, as escolhas de taxa de dados serão limitadas apenas as taxas especificadas por a IESS-308. O Tipo de interface e Framing podem ser selecionados a partir deste menu tanto para Tx e Rx. Selecione o parâmetro a ser editado usando as teclas de setas. As opções disponíveis para o parâmetro selecionado são indicadas na linha de fundo. Nem todas as opções são sempre disponíveis: elas dependem de outras configurações ou das opções FAST dos modems. (O visor acima mostra um exemplo de edição Tipo de Interface). O primeiro parâmetro é o tipo de Interface. As opções são : IP-ACM G.703s: o G.703B(Equilibrado) o G.704U(Desequilibrado) Notas: 1. A escolha do modo IP-ACM restringe os tipos de framing disponíveis para NENHUM ou EDMACs. Veja o Capítulo 17. CODIFICAÇÃO E MODULAÇÃO ADAPTÁVEL (ACM) para detalhes completos sobre como selecionar e utilizar esse tipo de interface. 2. A escolha do modo de ÁUDIO permite ao usuário realizar 2 x 32 kbps de áudio ADPCM como dados primários. Esse modo restringe os tipos de framing disponíveis para IBS ou EDMAC (consulte o parágrafo e sua tabela anexada na página seguinte). Percorra as opções disponíveis usando as teclas de seta, e em seguida pressione ENTER. 5-8

62 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Se o cursor estiver no segundo parâmetro Tipo de Framing o visor aparece como mostrado : Tipos de Enquadramento Nenhum IRS ( opção FAST) IDR ( opção FAST) D & ls (Drop & Insert) (opção FAST) que inclui : o D&I (opção FAST) Comentários O multiplexador D&I (Drop and Insert) trabalha em conjunto com as interfaces G.703 para permitir que o modem transmita ou receba partes fracionárias de um T1 ou fluxo de dados E1. o o o D&I++ (opção FAST) QDI (Quad Drop & Insert) (opção FAST) QDI Enquadrado ( opção FAST) D&I++ é outro enquadramento proprietário Comtech - é uma estrutura de enquadramento de rede fechada, semelhante a D&I, mas que permite AUPC e EDMAC. Consulte o Capítulo 9. MODOS DE RELÓGIO e DROP & INSERT (D&I) para obter mais informações. QDI é outra variação de D&I que permite que até quatro portas terrestres E1 possam ser utilizadas. Framed QDI é uma concatenação de enquadramento QDI e EDMAC. o D&I Habilitada Disponível - quando em E1- CCS; pode habilitar ESC, e então AUPC. EDMACs que incluem: o o EDMAC EDMAC-2 (tal como no MDL-570) EDMAC é o enquadramento proprietário de dados de Comtech EF. É reversamente compatível com o CDM -500, CDM- 550, CDM- 550T, CDM- 600 e CDM- 600L. O enquadramento permite a passagem bidirecional de dados M&C e AUPC (Controle de Alimentação de Uplink Automático) entre as unidades locais e distantes. EDMAC-2 é uma versão de EDMAC de seção reduzida, e não é completamente compatível reversamente com os modems listados acima, mas é em alguns modos (por exemplo, nos modos BPSK Turbo e com taxas acima de Mbps). Para mais informações, consulte o Capítulo 11. Canal EDMAC. o EDMAC-3 EDMAC-3 utiliza a mesma seção do enquadramento EDMAC, mas o canal EDMAC opera a 1/3 da taxa do EDMAC original. A maior parte da seção se dedica a transportar rapidamente a informação completa (incluindo AUPC) do estado do modem remoto para o modem local. Adaptado para aplicativos proxy SNMP. Para mais informações, consulte o Capítulo11. CANAL EDMAC. ESC + + é um outro enquadramento proprietário Comtech - é uma ESC++ estrutura de enquadramento de rede fechada, que permite AUPC, EDMAC e ESC. Para mais informações, consulte o Capítulo 12. ESC++. Percorra as opções disponíveis usando as teclas de seta, e em seguida pressione ENTER. 5-9

63 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Tx Selecione o parâmetro na linha superior - os ramos de submenu disponíveis são Tx-IF, Freq, Power, FEC, Mod, Data (Symb quando em modo IP- ACM) e Scrambler - usando as teclas de seta do teclado, pressione ENTER. A linha inferior fornece taxa de informação Data/Symbol somente de leitura. Nota: Quando Sub- Mux é LIGADO, as informações de Taxa de Dados na linha de fundo desta tela é substituída pela informação Taxa Composta CONFIG : Tx Tx-IF Selecione Carrier, POCO (Power-On Carrier-Off), Spectrumlnvert ou Txα (para Filtro de Fator de Rolagem Tx Alpha), utilizando as teclas de seta. As opções disponíveis podem ser mostradas em parênteses. Edite a configuração utilizando as teclas de seta, e em seguida pressione ENTER quando terminar. RTI significa INIBIÇÃO RECEBER/TRANSMITIR. Quando seleccionado, vai impedir que a portadora de Tx seja transmitida até que o desmodulador está bloqueado. Para evitar que o Transportador Tx seja desligado quando o desmodulador perde o bloqueio durante um período muito curto de tempo, o desmodulador deve ser desbloqueado de forma contínua durante um período de 10 segundos antes de a transportadora de transmissão ser inibida. Esse intervalo de tempo é fixo e o usuário não pode alterá-lo. Com esse recurso ativado recurso não afeta a característica de loopback interno IF. Esteja ciente, no entanto, que se um loopback externo IF é tentado (conectando um cabo externo da saída Tx IF para a entrada Rx IF), então isso não vai funcionar! (A transportadora Tx não pode ligar até o desmodulador ficar bloqueado, e o desmodulador não pode bloquear porque a saída Tx está desligada. O resultado final é que o desmodulador não irá bloquear e a transportadora Tx não irá ligar. USE O RECURSO RTI COM EXTREMO CUIDADO!) Quando o POCO (Power-On Carrier-Off) é ativado, esse recurso se sobrepõe a configuração Tx para OFF no caso de um ciclo de energia do modem. Use com cuidado. SPECTRUM INVERT normalmente deve estar na posição OFF. Quando na posição ON, para todos os tipos de FEC, excepto RPSK, o espetro de transmissão é invertido (o que é o mesmo que inverter o sentido de rotação de fase no modulador). Em RPSK, a ordem temporal de bits de saída do codificador FEC é invertida, para fazer o modem compatível com modems de certos outros fabricantes. Para a selecção Txα (Filtro de Fator de Rolagem Tx Alpha), 0.25 podem ser selecionados para além do padrão de

64 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG : Tx Freq (Freqüência) Para editar a Freqüência Tx -IF, selecione cada dígito da freqüência a ser editado usando as teclas de setas, e em seguida edite o valor daquele dígito utilizando as teclas de setas. Pressione ENTER quando terminar. As faixas de freqüência disponíveis são MHz, e MHz (Banda L) (opção FAST). A resolução é de 100Hz. Se uma freqüência-lo foi configurada através dos menus ODU, esse menu mostra uma segunda linha, como mostrado: Quando a freqüência é editada, a de frequência de Satélite atualiza em conformidade. Nota: Frequência Satélite = Freuqüência LO +/- IF, onde o sinal +/- é determinado por o parâmetro misturado LO CONFIG : Tx Power Para configurar a Alimentação de Saída Tx, selecione o MODO de alimentação ou o NÍVEL de alimentação usando as teclas de setas do teclado. Selecione a saída de alimentação Modo MANUAL ou AUPC - usando as teclas de setas. Para editar o NÍVEL de alimentação de saída, mova o cursor para um dígito do Nível de Alimentação Tx usando as teclas de setas, e em seguida edite o valor do dígito usando as teclas de setas. Pressione ENTER quando terminar. Para freqüências Tx de MHz, a faixa de nível permitida é de 0 a-25dbm. Para MHz (Banda- L), o intervalo é de 0 a-45dbm. Nota: Versão de Firmware (ou posterior) amplia a gama Banda-L para MHz. Se o enquadramento Tx é EDMAC, ou D&l++, ou ESC++ ou D&I, o modo de alimentação AUPC pode ser selecionado (ver Capítulo 8. CONTROLE DE ALIMENTAÇÃO DE UPLINK AUTOMÁTICO para obter mais informações sobre esse recurso). Para esses tipos de enquadramento, a linha de fundo aparece como mostrado: Selecione Target-EbNo-Range ou Alarm-Action utilizando as teclas de seta ENTER. e depois pressione 5-11

65 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG : Tx Power Mode AUPC Target- EbNo-Range Na linha do topo, para editar o Target Eb/No do modem remoto, use as teclas de setas selecionar um dígito, e em seguida edite o valor do dígito usando as teclas de setas 3.0 db; o limite máximo é 14.9 db. do teclado para. O valor padrão é Na linha do fundo, para editar o aumento máximo permitido em nível de alimentação quando no modo AUPC, use as teclas de setas para selecionar um dígito, e em seguida edite o valor do dígito usando as teclas de setas. Pressione ENTER quando terminar. O valor padrão é 1 db; o limite máximo é 9 db*. *Nota : Quando o Modo CnC é LIGADO, o limite máximo é 3 db. Pressione ENTER quando terminar. CONFIG : Tx Power Mode AUPC Alarm-Action Na linha do topo, para determinar a ação que ocorrerá se o AUPC faz com que o nível de alimentação de saída máxima seja atingido, selecione None ou Tx Alarm usando as teclas de setas. Na linha de fundo, para determinar a ação que ocorrerá se o desmodulador remoto é desbloqueado, use as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER quando terminar. As opções são: Potência Nominal Potência Máxima O nível de saída será revertido para o nível de potência nominal definida em Manual. O nível de saída será alterado para o valor máximo permitido CONFIG : Tx FEC Na linha do topo, selecione o parâmetro a ser editado usando as teclas de setas do Codificador são mostradas nos parenteses. Selecione usando as teclas de seta pressione ENTER. As opções são:. As opções disponíveis, e em seguida None (isso é, uncoded) Vit (Viterbi) Seq (Seqüencial) TCM (Modulação Codificada Trellis) 8-PSK Taxa 2/3 única (opção FAST) TPC (Turbo) (Opção de hardware) LDPC (Opção de hardware) LDPC (Opção de hardware) VFEC (Opção de hardware VersaFEC) 5-12

66 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Notas: 1. As opções de TPC (Turbo) e codificação LDPC são exibidas somente se um Codec TPC/LDPC está instalado. 2. A opção de VFEC só é mostrada se um Codec VersaFEC está instalado. Se None for selecionado para a definição do Codificador, a linha inferior do visor irá mudar da seleção Reed- Solomon para a seleção de codificação diferencial, como mostrado : Se Diferential Encoding = OFF é selecionado, não há nenhuma maneira para o modem resolver as ambiguidades de fase associadas com modulações PSK. Para BPSK há uma chance de 1 para 2 que a polaridade dos dados será correta. Em QPSK há uma chance de 1 para 4 que os dados serão corretos. Selecionando Reed-Solomon On na linha do fundo, faça o seguinte: CONFIG : Tx FEC Reed-Solomon On Use as teclas de setas para selecionar um dos parâmetros listados, e em seguida pressione ENTER. As seleções possíveis, dependendo do modo de enquadramento, são as seguintes: IESS-310, rede aberta ou fechada IBS ou D&I EDMAC ou EDMAC2, rede fechada IDR, rede aberta ESC++ ou D&I++, rede fechada 219/ / / /205, 219/201 or 194/ /112 Rede fechada sem enquadramento: o Padrão Comtech o Legacy EF Data 220/ /205, com codificação V

67 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG :Tx Mod (Modulação) Usando as teclas de seta, selecione o tipo de modulação (top de linha) ou a taxa de FEC (linha de fundo), então mudar essa seleção usando as teclas de seta. O tipo Encoder determina o tipo de modulação e opções de taxa de FEC: Tipo de Decodificador Tipo de Modulação Taxa de Escolha FEC Sem Codificador BPSK QPSK,OQPSK Fixado em 1/1 Fixado em 1/1 Codificador Não-Turbo BPSK TCM 8-PSK (opção FAST) QPSK,OQPSK 16-QAM(apenas Vit+RS) Fixado em Taxa de 1/2 Fixado em Taxa de 2/3 1/2, 3/4, 7/8 3/4, 7/8 TPC (com Codec TPC/LDPC instalado) BPSK QPSK,OQPSK 8-PSK (opção FAST) 16-QAM (opção FAST) 5/16,21/44 1/2 (ou 21/44), 3/4, 7/8, /4, 7/8, /4, 7/8 LDPC (com Codec TPC/LDPC instalado) BPSK QPSK,OQPSK 8-PSK 8-QAM (FAST) 16-QAM (opção FAST) 1/2 1/2,2/3, 3/4 2/3, 3/4 3/4 VFEC (com Codec VersaFEC instalado) BPSK QPSK 8-PSK (opção FAST) 16-QAM (opção FAST) , 0.631, 0.706, , 0.711, ,0.780,0.829,0.853 Notas: 1. Se o Codec TPC / LDPC está instalado e TPC é seleccionado do menu FEC, as opções são apresentadas como indicado: 2. Se o Codec VersaFEC está instalado e VFEC é seleccionado do menu FEC, as opções são apresentadas como indicado: 5-14

68 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG : Tx Data Select Tx dados Taxa ou Tx SLIB - Mux usando as teclas de setas, em seguida, pressione ENTER. Se Tx Sub- Mux é ON, este menu oferece leitura astuto IP Informação Taxa de informações sobre a linha de fundo, como mostrado CONFIG : Tx Tx Data Tx Data Rate Use a linha de cima para editar a Taxa de DadosTx. A linha do fundo permite a seleção da inversão de dados ou as caraterísticas de inversão do relógio (adicionado para compatibilidade com certos equipamentos mais antigos). Linha do Topo (Data Rate): Selecione o dígito de Data Rate que ser usando as teclas de setas o valor do dígito usando as teclas de seta, e em seguida pressione ENTER.. Altere Os limites máximos para a Taxa de Dados são 18kbps a 25Mbps. As taxas de dados máxima e mínima reais são dependentes do modo de Enquadramento, tipo de Interface, tipo de modulação e Código de Taxa FEC. Se o usuário alterar qualquer um dos parâmetros de maior prioridade, causando a taxa de dados para se tornar inválido- a Taxa de Dados será ajustada automaticamente. O limite superior da taxa de dados será também ditada por a(s) opção(ões) FAST instalada(s). Quando configurado para enquadramento D&l ou IDR ou para o tipo de interface G.703, as teclas de seta percorrem apenas as taxas de dados disponíveis. Se em enquadramento D&I e a taxa de dados é editada para 1920 kbps, um comentário é mostrado para indicar que o E1 Fixed Channel Mode será implementado. Quando G.703 é usado, três taxas auxiliares (512, 1024 e 2048 kbps) também serão disponíveis e serão indicadas pela palavra AUX aparecendo na direita da casa decimal (por exemplo: AUX kbps). Para mais informações sobre os conectores fornecidos para as taxas de dados AUX G.703 (Conectores IDI / DDO), consulte as Seções e do Capítulo 3. PINAGEM DE CONECTOR DO PAINEL TRASEIRO. Note que, no modo QDI (Quad D&l), essas taxas de dados são somente de leitura! A taxa de dados será a soma das taxas tributárias para todas as portas, e deve ser editado pelo menu QDI. Linha do Fundo (Data / Clock Invert): Para qualquer uma delas, selecione On ou Off usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER. 5-15

69 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG : Tx Tx Data Tx Sub-Mux Selecione a proporção desejada usando as teclas de setas total de 31 opções de relação disponíveis:, e em seguida pressione ENTER. Há um 1/9 1/8 1/7 1/6 1/5 1/4 2/7 1/3 2/5 3/7 1/2 3/5 2/3 3/4 4/5 1/1 5/4 4/3 3/2 5/3 2/1 7/3 5/2 3/1 7/2 4/1 5/1 3/1 7/1 8/1 9/ CONFIG : Tx Symb (Apenas Modo IP-ACM) VersaFEC ACM requer o módulo de hardware correto (PL ) a ser instalado no laço MDL-625, Versão de firmware (ou superior) e o código FAST apropriado para a taxa máxima de símbolo operacional. Para uma discussão detalhada da operação ACM VersaFC, consulte o Capítulo 17. CODIFICAÇÂO E MODULAÇÃO ADAPTÁVEL(ACM). Note que esse é um afastamento fundamental do jeito em que o modem está normalmente configurado. Quando o modo IP-ACM está ativo, o menu CONFIG: Rx muda a opção Data para Symb. Linha do topo (TxSymbolRate): Selecione o dígito Symbol Rate a ser editado usando as teclas de setas. Altere o valor do dígito usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER. Linha do fundo (Data / Clock Invert): Para qualquer um deles, selecione On ou Off usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER CONFIG: Tx Scrambler Selecione Normal, IESS ou Off usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER O verdadeiro codificador usado para Normal é selecionado automaticamente, e depende do modo de operação exata seguinte: Se o enquadramento = IBS/D&I, o codificador IESS-309 é usado. Se Reed-Solomon está ligado (mas IBS/D&I está desligado), então seu codificador de quadro síncrono é usado por IESS-310, App. H. Uma exceção a isso é o legado EF Data Reed-Solomon, que usa uma propriedade modificada V.35 scrambler ao invés. Se o enquadramento = EDMAC/2/3 (e Reed-Solomon é off), seu quadro síncrono codificador é usado. 5-16

70 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Se estiver configurado para codificação TPC (Turbo), e todas as configurações acima estiverem desligadas, o codificador de quadro TPC é usado exceto para 8QAM. Para compatibilidade CDM-570, TPC com 8QAM usa o codificador V.35. Quando todas as definições acima estão desligadas, o codificador padrão é o codificador ITU V.35 (variante Intelsat). Quando IESS é selecionado, o codificador padrão ITU V.35 especificado em IESS-315 tem prioridade sobre todos os codificadores normais e é usado em vez deles. Então, para muitos modos de operação, as duas opções de codificador são redundantes Quando IPC e Portadora-em-Portadora são usados simultaneamente, o codificador IESS 315 (V.35) é a única opção permitida CONFIG: Rx Da linha do topo, usando as teclas de setas, selecione o parâmetro - RxIF, Freq, FEC, Demod, Data (Symb quando em Modo IP-ACM), Descram, Eq, Ou EbNo e em seguida pressione ENTER. Na linha de baixo, apenas é fornecida taxa de informação Data/Symbol apenas de leitura. Nota: Quando Sub-Mux está ON, a informação Data Rate na linha de fundo desse visor é substituída por a informação Composite Rate CONFIG : Rx Rx-IF Edite Aquisition Sweep Range ou Spectrum Inverter usando as teclas de setas disponíveis são mostradas entre parênteses). (as opções O valor de Aquisition Sweep Range determina a quantidade de incerteza de freqüência que o demodulador vai varrer a fim de encontrar e bloquear uma transportadora de entrada. Quando operando em baixas taxas de bits, grandes valores de intervalo de varredura (em comparação com a taxa de dados) causam tempos de aquisição excessivamente longos. Por exemplo: Selecionando ± 32 khz com uma taxa de dados de 2,4 kbps, BPSK irá resultar em um tempo médio de aquisição de cerca de 3 minutos. Os limites de Intervalo de Varredura são determinados pela taxa de símbolo Rx: Limite de Intervalo de Varredura Taxa de Símbolo Rx kbps ±1 para taxa de símbolo / 2 (ksps) kbps ±1 a 32kHz kbps ±1 a (10% de taxa de símbolo) >2000kbps ± 1 a 200kHz 5-17

71 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Normalmente, SPECTRUM INVERT deve estar na posição OFF. Quando na posição ON, a receção do espetro é invertida (que é o mesmo que inverter o sentido de rotação de fase do desmodulador). Note que, no modo BPSK, o desmodulador será automaticamente sincronizado com a ordem temporal da palavra-chave de bits FEC, ou para a ordenação invertida usada por outros fabricantes. Use as teclas de setas para editar a configuração em incrementos de 10 khz, e em seguida pressione ENTER quando terminar. Defina Spectrum Invert como Off ou On usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER quando terminar CONFIG: Rx Freq (Freqüência) Para editar a Freqüência Rx, selecione cada dígito a ser editado usando as teclas de setas, e edite o valor desse dígito usando as teclas de setas. Pressione ENTER quando terminar. As faixas de freqüência são MHz e MHz (Faixa-L) (opção FAST). Nota: A versão de Firmware (ou posterior) aumenta o alcance da Faixa-L até MHz. A resolução é de 100Hz. Se uma freqüência LO LNB foi configurada usando os menus ODU, então esse menu irá mostrar uma segunda linha de informação (o exemplo mostrado usa um mix de baixa freqüência lateral): Quando a freqüência IF é editada, a freqüência por Satélite é atualizada em conformidade. Nota: Freqüência de Satélite = freqüência LO +/- IF, onde o sinal é deteminado pelo mix do parâmetro LO: Mix lateral alto [-] (inclui uma inversão espetral). Mix lateral baixo [+] CONFIG: Rx FEC Selecione o parâmetro para editar - Decoder ou ReedSolomon - usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. Na linha do topo, as opções de decodificador são mostradas entre parênteses. Percorra as opções usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER. As opções são as seguintes: None (isto é, não codificado) Vit (Viterbi) Seq (Sequencial) TCM (Modulação Codificada Trellis) TPC (Turbo) (opção de Hardware) LDPC (Opção de Hardware) LDPC (Opção de Hardware) VFEC (Opção de Hardware VersaFEC) 5-18

72 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Taxa 8-PSK de apenas 2/3 (opção FAST) Notas: 1. As opções de decodificação TPC ou LDPC são exibidas somente se um Codec TPC/LDPC é instalado. 2. A opção de VFEC só é exibida se um Codec VersaFEC é instalado. Se None estiver selecionada, a linha inferior do visor muda de seleção Reed-Solomon para uma seleção de Codificação Diferencial, como mostrado a seguir: Se Diferential Decoding = OFF é selecionada, não há maneira de o modem resolver as ambiguidades de fase associadas com modulações PSK. Para BPSK há uma possibilidade de 1 em 2 que a polaridade dos dados será correta. Em QPSK há uma possibilidade de 1 em 4 que os dados serão corretos. Selecione On ou Off para Reed-Solomon usando teclas de seta a seleção de Reed-Solomon estiver On, vá para o próximo menu. e pressione ENTER. Quando CONFIG: Rx FEC Reed-Solomon On Use as teclas de setas para selecionar um dos parâmetros listados e, em seguida, pressione ENTER. As seleções possíveis, dependendo do modo de formulação, são as seguintes: IESS-310, rede aberta ou fechada 219/201 O IBS ou D&l 126/112 EDMAC ou EDMAC2, rede fechada 200/180 IDR, rede aberta 225/205, 219/201 ou 194/178 CES++ ou D&I++, rede fechada 126/112 Rede fechada não enquadrada Padrão Comtech Dados Legacy EF 220/ /205, c/ codificação V

73 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Rx Demod (Demodulação) Selecione um dos parâmetros usando as teclas de setas setas. Edite o tipo de demodulação e de FEC rate. O tipo de Decodificador define as opções de Taxa FEC :, e depois edite usando as teclas de Tipo de Decodificador Tipo de Modulação Escolha de FEC Rate Sem Codificador Codificador Não Turbo TPC (com Codec TPC/LDPC instalado) LDPC (com Codec TPC/LDPC instalado) BPSK QPSK, OQPSK BPSK TCM 8-PSK (opção FAST) QPSK, OQPSK 16-QAM (apenas Vit+ RS) BPSK QPSK, OQPSK 8-PSK (opção FAST) 16-QAM (opção FAST) BPSK QPSK, OQPSK 8-PSK, 8-QAM (FAST) 16-QAM (opção FAST) Fixado em 1/1 Fixado em 1/1 Fixada em Taxa 1/2 Fixada em Taxa 2/3 1/2, 3/4, 7/8 3/4, 7/8 5/16, 21/44 1/2, 3/4, 7/8, /4, 7/8, 0,95 3/4, 7/8 1/2 1/2, 2/3, 3/4 2/3, 3/4 3/4 VFEC (com Codec VersaFEC instalado) BPSK QPSK 8-QAM (opção FAST) 16-QAM (opção FAST) , 0.631, 0.706, , 0.711, , 0.780, 0.829, Se o Codec TPC/LDPC está instalado, as opções aparecem como mostrado a seguir: Se o Codec VersaFEC está instalado e VFEC é selecionado a partir do menu FEC, as opções aparecem como mostrado a seguir: 5-20

74 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Rx Data Selecione Rx Data Rate ou Rx Sub-Mux usando teclas de seta e, em seguida, pressione ENTER. Se Rx Sub-Mux está ON, esse menu fornece IP Info Rate somente de leitura na linha do fundo, como mostrado a seguir: CONFIG: Rx Data Rx Data Rate Use a linha do topo para editar a Taxa de dados Rx. A linha inferior permite a seleção de características de Inversão de Dados ou Inversão de Relógio (adicionados para compatibilidade com determinados equipamentos mais antigos). Linha do Topo (Taxa de Dados Rx): selecione o dígito da Taxa de Dados a ser editado usando as teclas de setas, e, em seguida, altere o valor do dígito usando teclas de seta. Pressione ENTER quando terminar. Os limites máximos para a Taxa de Dados são 18kbps a 25Mbps. As taxas de dados máxima e mínima reais são dependentes do modo de Enquadramento, tipo de Interface, tipo de modulação e Código de Taxa FEC. Se o usuário alterar qualquer um dos parâmetros de maior prioridade, causando a taxa de dados para se tornar inválido- a Taxa de Dados será ajustada automaticamente. O limite superior da taxa de dados será também ditada por a(s) opção(ões) FAST instalada(s). Quando configurado para enquadramento D&l ou IDR ou para o tipo de interface G.703, as teclas de setas percorrem apenas as taxas de dados disponíveis. Se em enquadramento D&I e a taxa de dados é editada para 1920 kbps, um comentário é mostrado para indicar que o E1 Fixed Channel Mode será implementado. Quando G.703 é usado, três taxas auxiliares (512, 1024 e 2048 kbps) também serão disponíveis e serão indicadas pela palavra AUX aparecendo na direita da casa decimal (por exemplo: AUX kbps). Para mais informações sobre os conectores fornecidos para as taxas de dados AUX G.703 (Conectores IDI / DDO), consulte as Seções e do Capítulo 3. PINAGEM DE CONECTOR DO PAINEL TRASEIRO. Note que, no modo QDI (Quad D&l), essas taxas de dados são somente de leitura! A taxa de dados será a soma das taxas tributárias para todas as portas, e deve ser editado pelo menu QDI. Linha do Fundo (Data / Clock Invert): Para qualquer uma delas, selecione On ou Off usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. 5-21

75 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG: Rx Rx Data Rx Sub-Mux Selecione o formato desejado utilizando as teclas de setas Há um total de 31 opções de rácio disponíveis: e, em seguida, pressione ENTER. 1/9 1/8 1/7 1/6 1/5 1/4 2/7 1/3 2/5 3/7 1/2 3/5 2/3 3/4 4/5 1/1 5/4 4/3 3/2 5/3 2/1 7/3 5/2 3/1 7/2 4/1 5/1 6/1 7/1 8/1 9/ CONFIG: Rx Symb (apenas Modo IP-ACM) VersaFEC ACM requer o módulo de hardware correto (PL ) para ser instalado em CDM-625, Versão de Firmware (ou superior), e o código FAST apropriado para a taxa de símbolos funcional máxima. Para uma discussão detalhada da operação ACM VersaFEC, consulte o Capítulo 17. CODIFICAÇÃO E MODULAÇÃO ADAPTÁVEL (ACM). Note que esse é um afastamento fundamental do jeito em que o modem está normalmente configurado. Quando o modo IP-ACM está ativo, o menu CONFIG: Rx muda a opção Data para Symb. Linha do topo (RxSymbolRate): Selecione o dígito Symbol Rate a ser editado usando as teclas de setas. Altere o valor do dígito usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER. Linha do fundo (Data / Clock Invert): Para qualquer um deles, selecione On ou Off usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER CONFIG: Rx -> Descram (Decodificador) Selecione Normal, IESS ou Off usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER O verdadeiro decodificador usado para Normal é selecionado automaticamente, e depende do modo de operação exata seguinte: Se o enquadramento = IBS/D&I, o codificador IESS-309 é usado. Se Reed-Solomon está ligado (mas IBS/D&I está desligado), então seu codificador de quadro síncrono é usado por IESS-310, App. H. Uma exceção a isso é o legado EF Data Reed-Solomon, que usa uma propriedade modificada V.35 scrambler ao invés. 5-22

76 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Se o enquadramento = EDMAC/2/3 (e Reed-Solomon é off), seu quadro síncrono decodificador é usado. Se estiver configurado para codificação TPC (Turbo), e todas as configurações acima estiverem desligadas, o decodificador de quadro TPC é usado exceto para 8QAM. Para compatibilidade CDM 570, TPC com 8QAM usa o decodificador V.35. Quando todas as definições acima estão desligadas, o decodificador padrão é o codificador ITU V.35 (variante Intelsat). Quando IESS é selecionado, o decodificador padrão ITU V.35 especificado em IESS-315 tem prioridade sobre todos os decodificadores normais e é usado em vez deles. Então, para muitos modos de operação, as duas opções de decodificador são redundantes. Quando IPC e Portadora-em-Portadora são usados simultaneamente, o codificador IESS 315 (V.35) é a única opção permitida CONFIG: Rx EQ (Equalizador) Selecione Enable ou Disable usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. O equalizador adaptável integrado de 5-toques pode compensar em: declive de amplitude e variação ao longo da faixa de banda de símbolo variação não-linear de atraso de grupo ao longo da faixa de banda de símbolo. É particularmente útil em altas taxas de símbolos (até 12,5 Msímbolos/segundo) em situações em que cabos compridos correm ao longo do equipamento (conversor e modem, por exemplo). A estimativa Eb/No é realizada após o bloco equalizador adaptável, que fornece uma maneira fácil de determinar se o equalizador está fornecendo algum benefício. Se o equalizador está desligado, o Eb/No pode ser visualizado na tela do monitor. O equalizador é então ativado, e o Eb/No é visualizado na tela de monitoramento para determinar qualquer melhoria CONFIG: Rx EbNo Edite o ponto de alarme EbNo selecionando o dígito a ser editado com as teclas de setas valor do dígito usando teclas de setas. Pressione ENTER quando terminar. O intervalo permitido é de 00,1 até 16,0 db. e edite o Nota: Se o Rx Eb/No cai abaixo desse valor e a falha NÃO é mascarada, será gerada uma falha de receção de tráfego. 5-23

77 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Clocks Selecione um submenu usando as teclas de setas < - TxClock, RxBuffer/Clock, Clock-Ext, Freq-Ref ou Int-Ref-Adjust - em seguida, pressione ENTER CONFIG: Clocks Tx Clock Use as teclas de setas seguida, pressione ENTER. para selecionar entre as opções mostradas entre parênteses e, em Interno (SCT) Tx-Terrestrial (TT) Rx-Loop-timed Indica que a unidade irá fornecer um relógio para a DTE, que deriva da sua alta-estabilidade interna de fonte, este é o parâmetro necessário quando o tipo de interface Tx é Áudio. Indica que a unidade espera receber um relógio a partir do DTE, para o qual a unidade possa bloquear a fase de seus circuitos internos. Se o relógio for detetado, o modem irá substituir seu relógio interno e gerar um alarme. Essa é a configuração necessária quando o tipo de interface do modem é G.703. Vai permitir que o relógio interno do modem bloqueie a fase para a fonte do relógio buffer. Esse relógio de saída é Send Timing. Escolher Rx-Loop não irá selecionar automaticamente Rx-Sat como a fonte do relógio buffer. Isso permite maior flexibilidade para seleção de relógio de modem. Normalmente o usuário irá selecionar Rx- Sat, mas outras opções também estão disponíveis. Exemplo: o usuário possui uma fonte de relógio de elevada estabilidade de 10 MHz, mas o equipamento só aceita um relógio a taxa de dados de informações. Selecionando Tx Clock = Rx-Loop e Rx Buffer Clock como EXT-REF irá fornecer receive timing e send timing para o equipamento final que é originário da referência de 10 MHz. Ext-TT (ST = Rx Sat) Válido somente se: RS422, V.35, HSSI ou LVDS, taxas de transmissão de dados Tx e Rx são iguais, sem RS, e sem enquadramento. Neste modo, temporizações de transmição é tirada dos pinos TT, mas ST está ativo e dará uma cópia do Relógio Satélite Rx. Este foi implementado para permitir uma determinada variação de tempo de Loop. Consulte o Capítulo 9. MODOS DE RELÓGIO E DROP AND INSERT (D&l) para obter mais informações CONFIG: Clocks Rx Buffer/Clock Use as teclas de setas para selecionar para edição do Rx Clock (linha do topo) ou do Buffer- Size (linha do fundo). Na linha do topo, selecione Rx-Sat, Tx-Terr, Int (SCT) ou Ins usando teclas de setas. 5-24

78 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Observe o seguinte: Rx-Sat Tx-Terr Int(TE) Ins(ert) Define a fonte de buffer de relógio Receive para o relógio do satélite (O buffer de receção será ignorado.) Nota: Isso irá fixar o tamanho do buffer para o mínimo. Nesse modo de sincronização, os dados são sincronizados para fora do buffer de receção usando o relógio de transmissão externa. Os dados são sincronizados para fora do buffer usando a mesma referência que aciona o modem Internal (SCT). Define o buffer de relógio para o stream Insert. Disponível somente se o enquadramento Rx é D&l e se a interface Rx é G.703. Na linha do fundo, Buffer-Size indica o tamanho em bytes (e tamanho em milissegundos) do Buffer Plesiócrono/Doppler. Edite cada dígito do tamanho do buffer usando teclas de setas para selecionar o dígito a editar e, em seguida, use teclas de seta para rever esse dígito. Pressione ENTER quando terminar. Nota: o tamanho mínimo do buffer e o tamanho da etapa costuma ser o mesmo e são ditados pelas regras a seguir: Se o Enquadramento é D&l ou D&I++: Se o Tipo de D&l: Tamanho do passo (em bytes) E kbps 1024 T1-D4 24 x n ou 3ms T1-ESF 48 x n ou 6ms E1 32 x n ou 4ms Caso contrário: Se a taxa de dados é 1544 Kbps (T1) Kbps (E1) Kbps (T2) Kbps (E2) 528 Caso contrário Tamanho da etapa (em bytes) 2, com tamanho mínimo de 16 bytes CONFIG: Clocks Rx Buffer/Clock -> Center Selecionar Center apresenta a seguinte mensagem: Siga as instruções na tela. 5-25

79 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Clocks -> Clk-Ext (G. 703 Clock Extension) Esse modo de funcionamento é explicado totalmente na Seção 9.11 no Capítulo 9. MODOS DE RELÓGIOS E DROP AND INSERT. Selecione Modo ou Interface usando teclas de seta e, em seguida, pressione ENTER. CONFIG: Clocks -> Clk-Ext -> Mode Selecione None, TxLock ou RxEnable usando teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. Observe o seguinte: None TxLock RxEnable Todos os modos de extensão de Relógio G. 703 são desativados. O CDM-625 (operando em um modo não G.703) bloqueia sua sincronização de transmissão de relógio externo para um sinal de referência G. 703 apresentado externamente. O CDM-625 (operando em um modo não G.703) sintetiza uma referência de sincronização G.703 desde o sinal de satélite Rx, independentemente de sua taxa de dados real. CONFIG: Clocks -> Clk-Ext -> Interface Se TxLock é selecionado como o modo, o tempo de transmissão do CDM-625 será bloqueado para a temporização apresentada para o tipo de interface selecionada aqui. Se RxEnable é selecionado como o modo, o CDM-625 irá gerar um sinal de temporização do tipo selecionado aqui. Nota: Para um determinado link, os dois tipos de interface não precisam ser o mesmo. Por exemplo: Se for necessário gerar um sinal de referência E1 no site remoto, mas no local final só um sinal de referência T1 é disponível, este é suportado CONFIG: Clocks -> Freq-Ref Selecione um dos dois modos de referência interna - Interna e Interna (com Saída) - usando teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. No modo Interna (com Saída), a referência interna é usada como uma saída no conector BNC do painel traseiro Ext Ref In/Out. Esse modo é útil se um usuário deseja utilizar uma única referência de freqüência, tanto para o modem como outra peça de equipamento do sistema. Quando esse 5-26

80 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 modo é selecionado, um LED âmbar adjacente ao conector acende para avisar o usuário que o conector, normalmente usado como entrada, agora tem um sinal de saída CONFIG: Clocks -> Int-Ref-Ajuste Com a referência interna 10 MHz selecionada, é possível fazer um ajuste muito fino da referência interna de 10 MHz. O valor do ajuste é guardado na memória EEPROM, e, portanto, não é perdido quando a memória NVRAM é apagada. Selecione o dígito a ser editado usando as setas, e depois edite o valor do dígito usando as setas. Pressione ENTER quando terminar. Nota: As alterações feitas para o valor do ajuste são implementadas imediatamente e não após a ENTER tecla ser pressionada CONFIG: D&I (Drop & Insert). D&I (Drop % Insert) queda e inserção - não está disponível quando PI-ACM está seleccionado. Para mais detalhaes da D&l, consulte o Capítulo 9. MODOS DE RELÓGIO E D&I (Drop & Insert). Se D&I não foi selecionada, o menu é exibido como indicado. Se o modem estiver configurado para QDI (Quad D&I), um menu diferente será exibido - consulte a seção Para Drop & Insert de uma porta, o menu é exibido como indicado. Usando as setas, começando no topo da linha selecione o Drp-Type (Drop-Type), seu Chan/TS (Channel Timeslot); ou o Loop. Da última linha, selecione a Ins-Type (Insert- Type); ou seu Chan/TS (Channel Timeslot). Para qualquer uma destas opções, pressione ENTER para continuar para a seleção de submenu, onde os parâmetros são então individualmente editados utilizando as setas CONFIG: D&I -> Loop A operação D&I (Drop & Insert) é uma opção FAST. Selecionar Loop irá relacionar Drop Data Oout (DDO) a Insert Data Input (IDI) sem que o usuário tenha que conectar os cabos a estas portas externamente. Use as setas para selecionar Y(sim) ou N(não) para o recurso de Loop. 5-27

81 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: D&l -> Drp-Type ou Ins-Type Os Drop-Types e Insert-Types são os seguintes: T1-D4 T1-ESF E1-CCS E1-CAS Use as setas para selecionar o Drop-Type e Insert-Type desejado. Para editar o Canal (Chan/TS) para Drop ou Insert, pressione ENTER para exibir as telas apresentadas nas próximas seções CONFIG: D&l -> (Drop or Insert) Chan/TS (Channel Timeslots) Para o canal para Insert-Type ou Drop-Type, selecione o canal que deseja editar usando as setas, em seguida edite o valor através das setas. Pressione ENTER quando terminar. O número de canais disponíveis depende da velocidade de transmissão de dados. Se a taxa de transmissão é de 1920 kbps e o enquadramento é D&l, então apenas os formatos E1 estão disponíveis e os menus Chan /TS estão desabilitados. Este é o "Fixed Channel Mode" (modo de canal fixo), onde todas as vagas são alocadas em ordem. D&I++ não tem "Fixed Channel Mode". Se a definição é D&I e o tipo Drop/Insert é El-CAS, o canal 16 é totalmente utilizado para sinalização CAS e, portanto não pode ser atribuído pelo usuário para tráfego de dados CONFIG: Quad Drop & Insert (QDI) Selecione Drop ou Insert usando as setas e, em seguida, pressione ENTER. CONFIG: Quad D&l -> Drop Este submenu mostra informações de todas as quatro portas da Drop e a taxa de dados cumulativa Tx. Cada porta pode ser alocada entre 0 e 32 canais, acumulando em não menos de um canal e não mais do que 32 canais. Selecione a porta a editar usando as setas, depois edite o número de canais para a porta usando as setas. A taxa acumulada de dados é calculada e exibida à medida que o número de canais é editado. 5-28

82 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Após pressionar ENTER, aparecerá um submenu baseado na porta onde o cursor estava posicionado (onde #X é número tributary da porta): O display só pode mostrar até 8 canais. Se um caracter > é exibido no lado superior direito, significa que existem mais canais para ver (além do canal 8, como no presente exemplo). Use a tecla para percorrer e ver mais. Selecione um timeslot usando as setas. Edite o valor do timeslot através das setas, pressione ENTER quando tiver terminado. CONFIG: Quad D&l -> Insert Este submenu mostra as informações de todas as quatro portas do Insert e a taxa cumulativa de dados Rx. Cada porta pode ser alocada entre 0 e 32 canais, acumulando em não menos de um canal e não mais do que 32 canais. Selecione a porta a editar usando as setas. Edite o número de canais para a porta usando as setas. A taxa cumulativa de dados é calculada e exibida. Após pressionar ENTER, um submenu será exibido, baseado na porta onde o cursor estava posicionado (onde #X é o número tributary da porta): O display só pode mostrar até 8 canais. Se um caracter > é exibido no lado superior direito, significa que existem mais canais para ver (além do canal 8, como no presente exemplo). Use a tecla para ver mais. Selecione um timeslot usando as setas. Edite o valor do timeslot através das setas, pressione ENTER CONFIG:ACM (Adaptative Coding and Modulation) (Somente modo IP- ACM) Consulte o Capítulo 17. Adaptative Coding and Modulation (ACM) para obter mais informações sobre este recurso. Selecione Min/Max-Mod Cod, Unlock-Action, ou Target-Eb No-Margin usando as setas e, em seguida, pressione ENTER. 5-29

83 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: ACM -> Min/ Max-Mod Cod Selecione a definição de alcance ModCod máximo ou mínimo usando as setas. Em seguida, defina o intervalo de ModCods (00 a 11) no qual o sistema irá funcionar usando as setas. Pressione ENTER quando terminar. ModCod00 tem taxa BPSK 0,488 (0,49 bps/hz), enquanto ModCodll tem taxa 16-QAM 0,853 (3,41 bps/hz). Caso o usuário pretenda restringir o sistema para ser executado em um determinado ModCod, defina os mesmos valores para ModCod Min e Max. O valor de Max ModCod pode ser limitado por outros códigos FAST instalados. Por exemplo, suponha que a opção FAST de 4100 ksps está instalada, e a taxa símbolo definida para 4100 ksps; teoricamente, a taxa máxima de dados seria de 14 Mbps no ModCod 11. No entanto, se o CNC está sendo usado, com um limite FAST de 10 Mbps, a ACM Max ModCod será limitada a ModCod 7, ou 9,6 Mbps CONFIG: ACM -> Unlock-Action Este submenu é usado para estabelecer a ação desejada quando o demod remoto perde o bloqueio. Isso é importante, pois o sistema ACM depende do feedback da métrica SNR do demod remoto para determinar o ModCod ideal. Selecione Go to min Tx ModCod (recomendado) ou Maintain Tx ModCod usando setas, em seguida, pressione ENTER CONFIG: ACM -> Target-EbNo-Margin O sistema ACM é projetado para mudar com base nos limites que correspondem a um BER de 5 x 10 8 para cada ModCod. No entanto, a fim de evitar oscilação em torno de dois ModCods neste valor exato, foi adicionado 0,3 db de histerese. Selecione um valor de margem entre 0,0 e 4,5 db, em incrementos de 0,5 db, usando as setas. Pressione ENTER quando terminar. 5-30

84 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: CNC Consulte o Capítulo 10. Opção DoubleTalk Carrier-in-Carrier para informações detalhadas sobre este recurso opcional. Selecione Modo Freq-Offset, Search-Delay, ou PMSI-control usando as setas e, em seguida, pressione ENTER CONFIG: CNC -> Mode Nota: A operação do CNC requer a instalação do módulo de DoubleTalk Carrier-in-Carrier. Além de instalar o módulo CNC, o usuário precisa adquirir uma das várias opções FAST disponíveis para fornecer capacidade para um máximo de 25Mbps. Consulte o Capítulo I. INTRODUÇÃO, a seção deste capítulo, ou Apêndice C. FAST - PROCESSO DE ATIVAÇÃO para obter mais informações sobre a compra opções FAST. Selecione Off (desligado) ou On (ligado) usando as setas e, em seguida, pressione ENTER. Sem a instalação do móduoo, o Modo CNC estará 'Off' e este menu não pode ser editado. Se o módulo (cartão) não está presente, o menu é exibido como segue: CONFIG: CNC -> CONFIG: CnC -> Freq-Offset Use este menu para inserir a Frenquency Offset máxima esperada entre o interferente de saída e a entrada desejada. Normalmente corresponderá à amplitude do demod. Edite o valor do Freqüência CnC Offset usando as setas, pressione ENTER. O limite superior da Frequency Offset é determinado pela taxa de símbolos Rx: Abaixo dos 64 ksímbolos/seg: ±1 a ± (Rs/ 2) khz, onde Rs = taxa de símbolos em ksímbolos/seg. Entre 64 e 389 ksímbolos/seg: ± 1 até um máximo de ± 32kHz Acima 389 ksímbolos/seg: ±1 até ± (0,1 Rs) khz, até um máximo de ±200kHz Esta faixa é pré-calculada e exibida entre parênteses para ajudar o usuário. 5-31

85 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: CNC -> Search-Delay Para reduzir o tempo necessário para o algoritmo CNC convergir, o usuário pode restringir a quantidade de delays que a pesquisa usa. Durante os primeiros testes de link, ela deve ser configurada para 240 ms (min) e 300 ms (max). Assim que o CNC encontrar o delay exato, o valor pode ser ainda mais reduzido, mas deve-se tomar cuidado para permitir amplitude suficiente para acomodar as alterações no delay do caminho devido ao Doppler. Se o CNC está sendo usado em bench-test com duas unidades numa configuração de ponta a ponta, o atraso mínimo deve ser fixado em 0 ms e o máximo em 20 ms. Isso leva em consideração a falta de delay do satélite. Selecione o dígito de delay Min ou Max para editar usando as setas, em seguida, edite o valor de cada dígito usando as setas. Pressione ENTER quando terminar CONFIG: CnC -> Controle PMSI O Pre-Mapped Symbol Interface (PMSI) é uma função associada a DoubleTalk Carrier-in-Carrier que permite que o modulador numa unidade selecionada possa fornecer uma cópia direta da sua saída (interferência da saída) para um ou muitos outros modems. O(s) outro(s) modem(s) podem então escolher usar um sinal PMSI na sua referência CnC. O mesmo se aplica para os sistemas 1:1 e 1:N, e a algumas outras configurações. O PMSI é um sistema de barramento de multi-queda RS-485, onde um dispositivo transmite e todos os outros dispositivos no barramento multi-queda são configurados para receber. A fim de usar este modo de operação, o cabo apropriado deve ser conectado ao conector PMSI no painel traseiro de cada modem: Para aplicações 1:N multi-drop: Comtech EF número de peça CA ; Para aplicações 1:1: Comtech EF número de peça CA Consultar Serviço de Apoio ao Cliente de Dados Comtech EF para mais detalhes sobre o cabo apropriado. Use as setas para selecionar a configuração desejada e, em seguida, pressione ENTER. Ocioso Redundância Falar Ouvir Selecione quando o CNC não é utilizado. Selecione quando o CNC é usado em aplicativos de redundância 1:1 ou 1:N. Selecione quando o CNC é usado em outras configurações, ou para o teste manual (o modem irá transmitir uma cópia de seu sinal baseband modulado na porta PMSI). Selecione quando o CNC é usado em outras configurações, ou para o teste manual (o modem irá receber um sinal PMSI e bloqueiar o modulador para isso, permitindo que o módulo CNC para usar a referência de saída interferente do outro modem). 5-32

86 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: EDMAC EDMAC é um framing proprietário da Comtech que permite acesso de comunicação ao modem da outra ponta. Para mais informações, consulte o Capítulo 11. CANAL EDMAC. Para editar o modo EDMAC, o framing deve ser definido para EDMAC, EDMAC-2, EDMAC-3, ou D&I++ Selecione o modo usando as setas. Se o modo é Master ou Slave, a linha inferior irá mostrar um endereço. Use as setas para selecionar o dígito a editar, em seguida, use as setas para editar o valor do dígito. Pressione ENTER quando terminar. O EDMAC Master é um modem que é local para o computador M&C e que transmite mensagens, através da overhead, a um modem na oura ponta. O endereço Master terminará sempre em 0, O EDMAC Slave é um modem que não é local para o computador M&C. Está na outra ponta de um link de satélite. O endereço do EDMAC Slave irá sempre terminar em 1. Quando configurado como um Slave, a re-configuração é esperada que ocorra via o link EDMAC, e, portanto, não é permitida através do painel frontal ou via controle remoto em série CONFIG: Misc. Selecione G. 703-LineCode, IDR-CES, HSSI, RTS, Audio-Vol, HiRateESC, WarmUp ou Stats usando as setas e, em seguida, pressione ENTER CONFIG: Misc -> G. 703-LineCode (Ternary Code) Nota: Os parâmetros só podem ser editados se o tipo de Interface for G As opções exibidas dependem de qual interface G. 703 foi selecionada. Use as setas para selecionar o parâmetro a editar. Selecione um código apropriado G. 703 usando as setas e, em seguida, pressione ENTER. As opções disponíveis são as seguintes: HDB3 (para E1, E2 ou operação sub-taxa) B8ZS ( P a r a T 1 e operação T2 desequilibrada) B6ZS (para operação T2 desequilibrada) AMI 5-33

87 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Misc -> IDR-ESC Nota: Os parâmetros só podem ser editados se o modo de framing for IDR. Use este menu para determinar se o canal 64 kbps no IDR Engineering Service Channel (CES), normalmente reservado para as dois canais de áudio 32 kbps ADPCM, devem transportar dados de usuários. O conector Overhead do painel traseiro proporciona a interface EIA-422 necessário para esta opção. Use as setas para selecionar o parâmetro a editar. Em seguida, edite o parâmetro usando as setas. Pressione ENTER quando terminar CONFIG: Misc -> HSSI Nota: esta configuração de comando só é aplicável se a interface de dados é tipo HSS. Selecione o controle de vibração manual HSSI TA -> CA loop ou RR cntl CA, TA cntl Tx usando as setas, pressione ENTER quando terminar CONFIG: Misc -> RTS Nota: esta configuração de comando só é eficaz se a interface de dados está configurado para RS-422 ou V. 35. Edite o controle RTS/CTS usando as setas, então pressione ENTER. As opções disponíveis são as seguintes: RTS/CTS Loop, nenhuma ação RTS e GTS são entrelaçados, de modo que a CTS ecoe o estado de RTS, mas RTS não controla o estado ativado/desativado da transportadora. Loop controla Tx out RxEnable RTS e CTS são entrelaçados, de modo que CTS ecoe do estado de RTS, e RTS controle o estado ativado/desativado da transportadora (ou seja, o modem não vai levantar sua portadora TX até RTS ser afirmada). RTS é ignorada, e CTS é afirmada incondicionalmente. 5-34

88 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Misc -> Audio-Vol (Volumes de áudio ADPCM) Use este menu para ajustar o ganho (ou volume) dos circuitos de áudio ESC tanto do receptor quanto do transmissor. O intervalo permitido dos volumes é -6 a +8 db, em incrementos de 2 db. Selecione o volume a editar usando as setas, em seguida, edite o valor usando as setas. Pressione ENTER quando terminar CONFIG: Misc -> HiRateESC O ESC (Engineering Service Channel) é determinado pelo tipo de framing selecionado em CONFIG: Mode. As três opções são IBS, D&I, ou ESC++. Selecione o parâmetro a editar usando as setas, em seguida, edite o valor utilizando as setas e então pressione ENTER. O usuário pode selecionar: On ou Off RS-232 ou RS485 Baud rate (amplitude depende de outros parâmetros de configuração, veja abaixo). Character format (número de bits de dados, paridade, o número de bits de parada): 8N1 (8-None-1),7E2 (7-Even-2) ou 7O2 (7-Odd-2). A taxa elevada IBS (Engineering Service Channel) requer a opção de rede aberta FAST. Framing tanto Tx quanto Rx devem estar configurados como o IBS ou D&I para que este recurso esteja ativado. Quando ativado, o menor valor das taxas de dados Tx ou Rx limita o máximo da baud rate, de acordo com a tabela mostrada à direita: Consulte o Capítulo 14. ABRIR AS OPERAÇÕES DE REDE para obter mais informações sobre framing de rede aberta. Taxa de Dados Max ESC Baud rate 64 kbps kbps kbps kbps kbps kbps kbps ESC++ está disponível como padrão. Ambos framing Tx e Rx devem ser definidos para ESC++. Quando ativado, o menor valor primário das taxas de dados Tx e Rx limita o máximo da baud rate de acordo com a tabela mostrada à direita: Consulte o Capítulo 12. ESC++ para mais informação sobre framing ESC++. Taxa de Dados Max ESC++ Baud rate 64 kbps kbps kbps kbps kbps kbps

89 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Misc -> Warm-Up O módulo High-Stability Reference contém um forno para o cristal. Pode levar um pouco de tempo para o forno e o cristal chegarem até a temperatura; durante esse tempo, a precisão da freqüência não é garantida. Use este menu para seleccionar umwarm-up Delay, que será implementada ao ligar. O atraso é calculado pelo modem, baseado na temperatura e a quantidade de tempo em que a unidade esteve desativada. Isso é muito mais importante para banda L ( MHz) do que para MHz, onde a referência 10MHz pode também ser usada para conversão de equipamento RF. Se Warm-Up Delay está ativado, quando o modem for ligado, uma contagem regressiva de aquecimento será ativada (Warm-Up Delay Countdown), durante a qual o Tx é suprimida. Uma contagem regressiva do Warm-UP Delay é exibido no painel frontal, por exemplo. Se necessário este período de aquecimento pode ser ignorado, pressionando a tecla CLEAR CONFIG: Misc -> Stats (Statistics). Logging Interval (intervalo de registro) é o período de tempo durante o qual as estatísticas de desempenho serão medidas. Edite o Logging Interval utilizando as setas, então pressione ENTER. Definindo o valor para 00 desabilita o recurso (sem registro). Selecione Disabled, 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80 ou 90 minutos. Para visualizar a informações estatísticas de log, vá para SELECT: Monitor-> Statistics" (informações detalhadas sobre os dados estatísticos coletados são fornecidas na seção Monitor; Statistics) CONFIG: Mask Os submenus de Mask permitem que o usuário mascare seletivamente, ou torne ativa, vários alarmes e condições de tráfego que são monitorados no modem. Use as setas para selecionar o parâmetro - AIS, Buffer, Ref, RxIF, TxClk, TxSat, RxSat, Terr, ROp, BUC, LNB e CEX, em seguida, pressione ENTER. 5-36

90 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Mask -> AIS Use as teclas de setas para selecionar Tx-Terr -AIS ou Rx-Sat -AIS, em seguida defina o estado dos parâmetros como ativo (Active) ou mascarado (Masked) usando as setas. Pressione ENTER quando terminar. Observe que: Se Tx-Terr-AIS é definido como ativo, um erro será gerado sempre que o modulador perceber que a condição 'all ones (todos uns) está presente nos dados terrestres. Se Rx-Sat -AIS é definido como ativo, o erro será gerado sempre que o desmodulador perceber que a condição 'todos uns' está presente na recepção de dados. Se um alarme é mascarado (Masked), nenhum alarme será gerado CONFIG: Mask -> Buffer ou Ref. Selecione alarmes como ativos (Active) ou mascarados (Masked) usando as setas, então pressione ENTER. Se o alarme Slip do Buffer está ativo, então um erro de Buffer Slip será gerado nas falhas Rx sempre que o circuito de recepção detectar que o buffer está sub ou superlotado. Se o alarme o Buffer Slip é mascarado (Masked), nenhum alarme será gerado. A referência tem dois possíveis alarmes: Atividade Ref PLL desbloqueia Ref Quando ativo, o alarme indicadará uma falha Tx quando nenhuma atividade é detectada. O modem automaticamente retorna para a sua referência interna nesta condição. Quando ativo, o alarme será indicado como uma falha da unidade. A precisão da frequência pode ser comprometida, e por isso, a Tx é suprimida para evitar problemas com o satélite. Se a falha Ref é mascarada (Masked), nenhum alarme será gerado CONFIG: Mask -> RxlF Use as setas para selecionar AGC ou EbNo, em seguida, selecione os alarmes para ativos (Active) ou mascarados (Masked) usando as setas. Pressione ENTER quando terminar. Se ativo for selecionado para AGC, então uma falha AGC será gerada sempre que o nível de recepção de sinal ultrapassar -20 dbm (para a portadora desejada). Se for selecionado mascarado (Masked), nenhum alarme será gerado. Se ativo (Active) for selecionada para EbNo, então uma falha Eb/No será gerada sempre que o desmodulador ver a recepção Eb/No ficar abaixo do valor pré-delerminado. Se mascarado (Masked), nenhum alarme será gerado. 5-37

91 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Mask -> TxClk Selecione ativo (Active) ou mascarafo (Masked) utilizando as setas e, em seguida, pressione ENTER Se for selecionado ativo, um alarme de tráfego Tx será gerado se a interface G. 703 estiver ativa e a entrada for perdida ou removida, ou se outro tipo de interface for selecionada quando o modo Tx Clock é External e o relógio for perdido ou removido. Se for selecionado mascarado (masked), nenhum alarme será gerado para as condições descritas acima CONFIG: Mask -> TxSat (Alarmes Satélite Tx) Para determinar a forma como as entradas do Backward Alarm do Tx IDR serão utilizadas, um alarme ativado pode responder a uma entrada de hardware da P5A (H/W) ou ser controlado via software por um erro recebido no modem (S/W). Selecione Backward Alarm para ser editado (BWAI, BWA2, BWA3 ou BWA4) usando as setas, em seguida selecione a configuração para o repectivo alarme - Off, H/W, ou S/W - usando as setas. Pressione ENTER quando terminar CONFIG: Mask -> RxSat (Alarmes Satélite Rx) Selecione qual Backward alarm de recepção IDR devem ser monitorados (BWAI, BWA2, BWA3 ou BWA4) usando as setas, em seguida selecione a configuração para o respectivo alarme, sim (Yes) ou não (No), usando as setas. Pressione ENTER quando terminar CONFIG: Mask -> Terr Nota: Estes alarmes são aplicáveis somente para operação D&I. Use as setas para selecionar Tx e Rx, em seguida, selecione os alarmes para ou ativo (Active) ou mascarado (Masked) usando as setas. Pressione ENTER quando terminar. 5-38

92 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM CONFIG: Mask -> ROP (Otimização RAN) (FUTURO) Embora selecionavel/visível, essa máscara é reservada para opção de cartão de otimização de RAN e funcionalidade que não são suportados atualmente. Esta opção estará disponível numa versão futura CONFIG: Mask -> BUC Ao usar Banda L, um BUC (Block Up Converter) pode ser incluído no sistema. O 'smart' BUC pode ser monitorado e/ou controlado pelo modem, através de FSK. Para um modem numa configuração de redundância l:l, as indicações de falha precisam ser personalizadas para a instalação física. Considere o seguinte: Dois modems, dois BUCs em paralelo: Se ocorrer uma falha no modem ativo/par de BUC, uma mudança é desejada, por isso, você deve configurar a máscara BUC para Attach to Tx alarm. Outras configurações de redundância mais comuns: Dois modems em paralelo, um BUC: Se ocorrer uma falha no modem ativo, uma mudança é desejada. Se ocorrer uma falha no BUC, uma mudança de modems não poderia corrigir o problema, então não deve ocorrer, portanto você deve configurar a máscara BUC: Attach to Tx alarm=no. Se o sistema não tivesse nenhuma redundância, mas fosse anexado a um alarme de áudio externo, Attaching to Tx alarm poderia causar um problema no BUC para ser indicado, pois o erro seria incluído nos alarmes do FORMULÁRIO C. Use as setas < para selecionar entre Alarme BUC ou Attach to Tx alarm e depois editar o parâmetro usando as setas : ativo (Active) ou mascarado (Masked) para BUC Alarm; sim (Yes) ou não (No) para Attach to Tx alarm. Pressione ENTER quando terminar CONFIG: Mask -> LNB Ao usar Banda L, um LNB (Low-Noise Block Down Converter) pode ser incluído no sistema. Ele não pode ser monitorado e/ou controlado pelo modem, exceto para a os valores da fonte de alimentação. Para um modem com configuração de redundância 1:1, as indicações de falha precisam ser personalizadas para a instalação física. Considere o seguinte: Dois modems, dois LNB em paralelo: Se ocorrer uma falha no par modem ativo /LNB, uma mudança é desejada, por isso, você deve configurar a máscara LNB para Attach to Rx alarm. 5-39

93 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Outras configurações de redundância mais comuns: Dois modems em paralelo, um LNB: Se ocorrer uma falha no modem ativo, uma mudança é desejada. Se ocorrer uma falha na LNB, uma mudança de modens pode ou não corrigir o problema. Se a mudança for implementada, o usuário deve configurar a máscara LNB: Attach to Rx alarm=yes. Se o sistema não tivesse nenhuma redundância, mas fosse anexado a um alarme de áudio externo, Attaching to Rx alarm causaria um problema LNB para ser indicado, pois a falha seria incluída nos alarmes do FORMULÁRIO C. Use as setas para selecionar entre LNB Alarm ou Attach to Rx alarm, então edite o parâmetro usando as setas : ativo (Active) ou mascarado (Maked) para LNB Alarm; sim (Yes) ou não (No) para Attach to Rx alarm. Pressione ENTER quando terminar CONFIG: Mask -> CEX (G. 703 Clock Extension mask) Selecione ativo (Active) ou mascarado (Masked) usando as setas, em seguida, pressione ENTER. Se Active for selecionado, um alarme CEX será gerado se o G. 703 Extension mode estiver definido para TxLock e a entrada for perdida ou removida da interface G CONFIG: Remote Control Selecionar Local, Serial remote ou Ethernet usando as setas e, em seguida, pressione ENTER. Se o Local for selecionado, então não é permitida reconfiguração via Serial Remote ou Ethernet. Monitoramento remoto ainda é possível. Selecionando Local ou Serial remote, aparece o submenu que segue CONFIG: Remote -> Local or Serial remote settings Com controle Local ou Serial remoto escolhido, selecione Interface, Address ou Baudrate usando as setas, então edite o tipo de Interface, Baudrate e cada dígito de Address usando teclas as setas. Nota: formato do caractere não é selecionável, fixado em 8-N-1. Para RS-485 (aka EIA-485): o intervalo de endereços permitido é de 1 até O endereço 0 está reservado para o endereçamento universal. Para RS-232 (aka EIA-232): o endereço é fixo em

94 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM : CONFIG: IP Selecione Addresses, SNMP, Setup, ou - aparece apenas quando o cartão opcional IP Packet Processor está instalado - PktP-Enable usando as setas, então pressione ENTER CONFIG: IP -> Addresses Selecione MAC, Gateway, ou Addr/Range utilizando as setas e, em seguida, pressione ENTER CONFIG: IP -> Addresses -> MAC Este menu somente leitura mostra o endereço MAC da unidade. Saia deste menu pressionando a tecla ENTER ou CLEAR. CONFIG: IP -> Addresses -> Gateway Para editar o endereço IP do Gateway para a porta Ethernet M&C desta unidade, use as setas para selecionar o dígito a editar, em seguida, as setas para editar o valor do dígito. Pressione ENTER quando terminar. CONFIG: IP -> Addresses -> Address/Range Para configurar o endereço IP para a porta Ethernet M&C desta unidade, use as setas para selecionar o dígito a editar, em seguida, as setas para editar o valor do dígito. Pressione ENTER quando terminar CONFIG: IP -> SNMP Selecione Communities ou Traps utilizando as setas, em seguida, pressione ENTER. 5-41

95 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG: IP -> SNMP -> Communites Selecione ler (Read) ou gravar (Write) usando as setas, então pressione ENTER para selecionar a comunidade para editar. CONFIG: IP -> SNMP -> Communities-> Read Para editar a linha SNMP Read Community, use as setas para selecionar o caractere a editar, em seguida, use as setas para editar esse caractere. Nota: apenas os primeiros 20 caracteres na linha inferior estão disponíveis. Todos os caracteres ASCII imprimíveis estão disponíveis com excepção da barra invertida (código ASCII 92) e ~ (código ASCII 126). Uma vez que a linha foi composta, pressione ENTER. Todos os espaços em branco no final da linha são removidos da Read Community após o registro. CONFIG: IP -> SNMP -> Comunidades -> Write Para editar a linha de SNMP Write Community, use as setas para selecionar o caractere a editar, em seguida, use as setas para editar esse caractere. Nota: Apenas os primeiros 20 caracteres na linha inferior estão disponíveis. Todos os caracteres ASCII imprimíveis estão disponíveis com excepção da barra invertida (código ASCII 92) e ~ (código ASCII 126). Uma vez que a linha foi composta, pressione ENTER. Todos os espaços em branco no final da linha são removidos da Write Community após registro. CONFIG: IP -> SNMP -> Traps Selecione Community, Versions, IP-Addr#l ou IP-Addr#2 usando as setas e, em seguida, pressione ENTER. 5-42

96 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG: IP -> SNMP -> Traps -> Community Use este menu para editar a linha SNMP Traps Commnity. Apenas os primeiros 20 caracteres na linha inferior estão disponíveis. Use as setas para selecionar o caractere a editar, em seguida, use as setas para editar esse caracter. Pressione ENTER quando terminar. Todos os caracteres ASCII imprimíveis estão disponíveis com excepção da barra invertida (código ASCII 92) e ~ (código ASCII 126). Uma vez que o usuário tenha composto a linha Community, todos os espaços em branco no final da linha são removidos após registro. CONFIG: IP -> SNMP -> Traps -> Version Selecione SNMP-ver1 ou SNMP-ver2 usando as setas, em seguida, pressione ENTER. CONFIG: IP -> SNMP -> Traps -> Address Use este menu para editar o endereço IP da Trap Destination. Use as setas para selecionar o dígito a editar e, em seguida, as setas para editar o valor do dígito. Se ambos os endereços IP são , significa que Trap está desativada CONFIG: IP -> Setup Selecione Mode, WAN PerPortCnfg, DDMgmtPt, MAC-Learning, VLAN *, QoS, ou Stats usando as setas, em seguida, pressione ENTER. * Nota: Se o cartão opcional IP Packet Processor estiver instalado e ativado, então a seleção de VLAN não estará disponível CONFIG: IP -> Setup -> Mode Selecione ManagedSwitch, R-PtoP (Roteador Ponto-a-ponto), R-MPHub (Roteador Multiponto a Hub), ou R-MPRm (Roteador Multiponto-a-Remoto) usando as setas, em seguida, pressione ENTER. Nota: Se o cartão opcional de IP Packet Processor estiver instalado ou instalado, mas desativado, o modo será "Fixed at Managed Switch Mode". 5-43

97 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG: IP -> IP Setup -> WAN Na linha superior, use as setas para editar o tamanho do Buffer WAN, em seguida, pressione ENTER. O valor é configurável entre 20ms e 780ms em incrementos de 20ms. Pacotes são descartados quando o buffer é excedido. A linha inferior somente para leitura do display relata a média do Wan Buffer Fill em percentagem num período de 4 segundos. CONFIG: IP -> IP Setup -> PerPortCnfg Selecione a porta para configurar Port1 até Port4- usando as setas, em seguida, pressione ENTER CONFIG: IP -> Configuração -> PerPortCnfg -> Port# Onde # indica a porta selecionada na linha superior: Pause Frame Flow Control é feito por porta; o usuário pode definir este controle como ligado (On) ou desligado (Off) usando teclas de seta (o padrão é desligado - Off). Para que uma pausa seja ativada para a porta selecionada (ativa), as seguintes condições devem ser atendidas: 1. Tx Data Rate, ou IP Info Rate (se Sub-Mux estiver ligado), ou uma taxa de dados calculada com base no ModCod0 da Symbol Rate em ACM, deve ser no mínimo 128 kbps. -E- 2. Tamanho do Buffer WAN deve ser grande o suficiente, de modo que (Data Rate em kbps) X (buffer length) / 4096 > 24. A velocidade real negociada é fornecida aqui com uma exibição de status "somente leitura". Na linha inferior: Use as setas para editar a velocidade desejada: Auto Define a velocidade da porta como autonegociada. Isso permite que as portas negociem a velocidade e operem com half/duplex. 100 Full Força a porta para 100/Full. 100 Half Força a porta para 100/Half, 10 Full Força a porta para 10/Full. 10 Half Força a porta para 10/Half 5-44

98 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG: IP -> IP Setup -> DDMgmtPt (Dedicated Management Port) O modo de gerenciamento de porta dedicado (Dedicated Management Port) é usado em aplicativos de redundância. Quando um CDM-625 redundante está Off-line (em espera), todas as quatro portas Ethernet do modem off-line serão desativadas, a menos que o usuário configure uma das portas como o "Dedicated Management Port". Usando as setas, selecione desativado (Disabled) ou selecione uma das portas Ethernet Portl1 até Port4 - como "Dedicated Management Por." Pressione ENTER quando terminar. Nota: O modo de gerenciamento de porta dedicado não está disponível quando o cartão opcional IP Packet Processor está instalado e ativado. Caso o usuário tente executar este comando com tal configuração, a tela será não-funcional e aparece como segue: CONFIG: IP -> Ip Setup -> MAC-learning A energia da unidade deve ser ciclada sempre que o modo MAC- Learning for abilitado ou desabilitado. MAC Learning é uma função comutadora da Ethernet que permite descobrir através das portas LAN (usuário) Ethernet os endereços MAC dos equipamentos ligados a estas portas. A descoberta aplica-se apenas às portas da LAN (usuário). Não há descoberta no lado WAN (modem) das portas Ethernet. Se On (Ativada), a interface está em modo de descoberta LAN-para-WAN, e as ligações são descobertas com base em endereços MAC de origem e nas portas de entrada. Quando as ligações são descobertas, o interruptor não envia mais pacotes destinados ao Node local pela WAN. Se Off (Desativada), a interface passa todos os pacotes da LAN para a WAN. Usando as setas, selecione para ativar (On) ou desativar (Off) Mac learning. Pressione ENTER, e em seguida, cicle a energia da unidade. 5-45

99 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG: IP -> Ip Setup -> VLAN Se o cartão opcional IP Packet Processor estiver instalado e ativado, então a selecção "VLAN" em CONFIG: IP ->Setup menu, juntamente com os seus submenus e funcionalidades descritas a seguir, não estará disponível. Operação de VLAN: utilize as setas para selecionar o parametro desta operação. Em seguida, utilizando as setas, selecione desativado (Disabled) ou ativado (Enabled). Mgmt-VLAN: uma porta de gerenciamento de IDs VLAN pode ser configurado na unidade. O valor varia de 1 a Use as setas para selecionar o dígito a ser editado e as setas para editar esse dígito. (Nota: As setas podem ser pressionadas continuamente para percorrer rapidamente entre 1 e 4095.) NativeMode ou VLAN-Table: do submenu VLAN, use as setas para selecionar um dos parâmetros, então pressione ENTER. CONFIG: IP -> IP Setup -> VLAN -> NativeMode Selecione a porta para configurar Port1 até Port4 - usando as setas e, em seguida, pressione ENTER. CONFIG: IP -> IP Setup -> VLAN -> NativeMode -> Port# Onde # indica a porta selecionada: Use as setas para selecionar o parâmetro da operação. Em seguida, usando as setas, selecione desativado (Disabled) ou ativado (Enabled). Quando Native Mode está desativado, Native VLAN ID (PVID) não é aplicável. Na linha inferior da tela, o PVID da porta selecionado será exibido como PVID=N/A. Caso contrário, enquanto o Modo Nativo está ativado, Natvide VLAN Ids (PVIDs) pode ser configurada no aparelho. O usuário pode inserir um PVID que varie de 1 a O padrão é Para alterar o PVID, após usar as setas para selecionar o dígito a ser editado, use as setas para editar esse dígito. (Nota: As setas podem ser seguradas para percorrer rapidamente entre 1 e 4095.) 5-46

100 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG: IP -> IP Setup -> VLAN -> VLAN-Table A tabela VLAN suporta até 32 entradas. Selecione View/Edit/Delete ou Add-Entry usando as setas e, em seguida, pressione ENTER. CONFIG: IP -> IP Setup -> VLAN -> VLAN-Table -> View/Edit/Delete Use este menu para visualizar, editar ou excluir VLAN IDs. Use as setas para primeiro selecionar o parâmetro desejado: VLAN ID: seleciona os IDs VLAN tabulados. Uma vez que ID VLAND for selecionado, use as setas para percorrer os IDs VLAN. ACT: o usuário selecciona a ação a realizar para o ID VLAN selecionado - Nenhuma (padrão - None), Editar (Edit), ou Del (Delete). P1 (Porta1) até P4 (Porta4): Com o ACT=Edit ativo, o usuário pode atualizar os atributos de comportamento da porta selecionada, como atribuidos no VLAN ID selecionado. O usuário tem as seguintes opções: Ver (View), sem alterar, os atributos de comportamento atribuídos a cada porta sob a VLAN selecionada ID: ACT=Nenhuma (padrão - None). Editar (Edit) os atributos de comportamento atribuídos a cada porta sob o ID VLAN selecionado. Uma vez que a VLAN ID para edição é selecionado, use as setas para selecionar o parametro ACT e as setas para selecionar ACT=Edit. Em seguida, para alterar o atributo de comportamento de uma porta específica quando necessário, utilize as setas para selecionar P1, P2 e P3 ou P4. Em seguida, use as setas para designar o atributo para a porta como marcada (Tagged) ou filtrada (Filtered) para uma porta não-nativa, (non-native) ou desmarcada (Untagged) ou filtrada (Filtered) para uma porta nativa (Native). A opção "Desmarcada" está disponível apenas quando modo Native está ativado para a porta selecionada. O usuário não pode designar o comportamento atribuído às quatro portas como Filtrados se isto for feito e o usuário pressionar ENTER para salvar essa configuração, será exibida uma mensagem de erro, como se segue: Uma vez que os atributos de portas foram alterados (com o ACT=Edit ativo), pressione a tecla ENTER para salvar as alterações. ENTER deve ser pressionado para salvar a alteração. CLEAR irá descartar a mudança. 5-47

101 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Devem ser levadas em consideração as seguintes questões quando editando entradas de tabela VLAN. o o o Todos os pacotes Untagged/Tagged que chegam na porta LAN serão marcados (um frame VLAN de quatro bytes será adicionado) com a VLAN ID configurada. Se a porta está no Modo Nativo, qualquer pacote que chega da WAN que corresponde a essa PVID) terá a tag VLAN removida e passará a Ethernet. Se a porta está em Modo Nativo e o pacote não coincide com a PVID, a tabela VLAN deve ser verificada para determinar se o pacote deve passar. Pacotes deixando uma porta em Modo Nativo nunca estão assinalados. o Se o atributo de Modo Nativo do comportamento da porta é desativado, então a tabela VLAN é referenciada para determinar se o pacote deve passar. Nesse modo, os pacotes serão filtrados (largados) ou passados como estão com o cabeçalho da VLAN intacto. Delete a VLAN ID selecionada. Uma vez que a VLAN ID que foi assinalada para deleção é selecionada, use as teclas de setas para selecionar o parâmetro ACT, e depois use as teclas de setas para selecionar ACT=Del. Pressione ENTER para executar a deleção da VLAN ID selecionada. IMPORTANTE O usuário deve levar em consideração que, deletando VLAN Ids, uma entrada associada a uma PVID habilitada não pode ser deletada. CONFIG: IP IP Setup VLAN VLAN-Table Add-Entry Para adicionar novas entradas para a tabela VLAN: Primeiro, use as teclas de setas para selecionar a sequência de caracteres???? após VLAN ID: parameter. Em seguida, crie a VLAN ID usando as teclas de setas para substituir a sequência. (Nota: as teclas de setas podem ser pressionadas para percorrer rapidamente entre 1 e 4095.) Depois, use as teclas de setas para selecionar a porta (P1/Port1 até P4/Port4) e, utilizando as teclas de setas, defina o atributo de comportamento atribuído para essa porta como Tagged, Filtered ou Untagged. (Nota: As restrições atribuídas de atributo de porta explicadas anteriormente se aplicam.) Uma vez que a VLAN ID e os atributos de comportamento de porta foram atribuídos, pressione ENTER para criar uma nova entrada. O usuário regressará para o menu anterior. Observe o seguinte: Se o usuário tenta adicionar uma entrada que tem o nome idêntico a uma VLAN ID, uma mensagem de erro será exibida da seguinte maneira: Se o usuário tenta adicionar uma nova entrada, e a mesa VLAN já atingiu as 32 entradas máximas permitidas, uma mensagem de erro será exibida da seguinte maneira: 5-48

102 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 As seguintes regras devem ser seguidas ao criar ou adicionar uma tabela de entrada VLAN: o o O ID de VLAN (1-4095) deve ser exclusivo - não pode ser um duplicado de qualquer ID de VLAN atribuído anteriormente, incluindo PVIDs na tabela de ID de VLAN. Se não houver uma porta em Modo Nativo (Modo Nativo desativado), o atributo de comportamento para cada porta pode ser definido como Tagged ou Filtered. Nota: Para qualquer ID de VLAN (Modo não-nativo) criado, no mínimo deverá ser definido um porto como Tagged. As seguintes regras devem ser seguidas quando atribuindo PVIDs: o o o o o O PVID (1-4095) deve ser exclusivo ele não pode ser um duplicado de qualquer ID de VLAN atribuído anteriormente, incluindo PVID. A única exceção a essa regra é a de que o valor padrão 0001 pode ser atribuído como ID de PV para todas as portas. Se a porta está em modo nativo (NativeMode ativado), o atributo de comportamento para cada porta pode ser definido como Untagged ou Filtered. Os PVID são automaticamente inseridos no ID da Tabela VLAN quando mudou. Quando uma nova entrada PVID é adicionada para a Tabela VLAN ID, as "outras" portas padrão se tornarão Filtered por omissão. Quando um PVID é alterado, a entrada na Tabela VLAN ID para essa porta irá alterar para Filtered. Se as restantes portas também são Filtered, então delete essa entrada. Se qualquer outra porta foi marcada Tagged, deixe a entrada na tabela. OS SEGUINTES EXEMPLOS DE CONFIGURAÇÃO DA PORTA VLAN e TABELAS ID SÃO FORNECIDAS PARA REFERÊNCIA DO USUÁRIO: Configuração de Porta VLAN Porta Modo Nativo ID Nativo da VLAN 1 Desativado N/D 2 Desativado N/D 3 Desativado N/D 4 Ativado 3400 Tabela de ID da VLAN ID da VLAN Porta 1 Porta 2 Porta 3 Porta Tagged Filtered Tagged Filtered 454 Filtered Tagged Tagged Untagged (modo Nativo) 3400 Filtered Tagged Filtered Untagged (modo Nativo) 5-49

103 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG: IP -> IP Setup -> QoS (Qualidade de Serviço) A aparência do menu QoS depende se o cartão opciona de Processador de Pacotes IP l é a) desinstalado ou instalado mas desativado, ou b) instalado e ativado. Quando o cartão opcional de Processador de Pacotes IP não está instalado ou instalado mas desativado, o menu QoS aparece como segue: Usando as teclas de setas, configure a prioridade operacional QoS (Qualidade de Serviço) como segue: Seleção Descrição Off VLAN Port QoS desativada. Apenas Prioridade VLAN: A priorização de tráfego QoS é aplicada com base no bits de prioridade na LAN da entrada de pacotes VLAN tag. Apenas Prioridade de Porta: A priorização de trafégo QoS é aplicada com base no tráfego de entrada LAN da porta. VLAN&Port VLAN e Prioridade de Porta: nesse modo, se o pacote de entrada LAN contém um tag VLAN, ela irá, então, aplicar esquema de prioridade VLAN; caso contrário, aplica-se o esquema de prioridade com base na porta. Quando Port (apenas) ou VLAN&Port está selecionado, o display atualiza para incluir Port Priority na linha de baixo: Para definir Port Priority, use as teclas de setas para selecionar a porta (P1, P2, P3 ou P4) e, em seguida, use as teclas de setas para designar uma prioridade de 1 a 4, com a prioridade 4 sendo a prioridade mais alta. Pressione ENTER quando terminar. Quando o cartão opcional de Processador de Pacotes IP é instalado e ativado, o menu aparece como se segue: Usando as teclas de setas, configure a prioridade operacional de QoS (Qualidade de Serviço) como segue: Seleção Off Max/Prio Min/Max Diffs Descrição QoS desativada. Apenas Prioridade máxima: Fornece priorização de tráfego multi-nível com a capacidade de limitar o tráfego máximo por classe de prioridade. Prioridade mínima/máxima: Fornece Committed Information Rate (CIR) para cada classe de tráfego definida por o usuário com a capacidade de permitir uma maior taxa explosiva dependendo da disponibilidade. Apenas prioridade DiffServ: Método padrão de indústria de providenciar QoS, permitindo coexistência perfeita em redes que implementam DiffServ. Pressione ENTER quando terminar. 5-50

104 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 CONFIG: IP IP Setup Stats Esse menu apresenta as estatísticas de tráfego IP ambas as direções In (Entrada) e Out (Saída). Primeiro, use as teclas de setas para navegar até o topo da linha, conforme a necessidade, e em seguida use as teclas de setas para selecionar o tipo de IPstats. Os tipos disponíveis são WAN, Ports 1 a 4, HDLC FPGA e Management. Em seguida, use as teclas de setas para navegar até a linha do fundo, e em seguida use teclas de setas para visualizar o parâmetro estatístico. As estatísticas disponíveis são as seguintes: Estatísticas Tipo IP (Use para selecionar) WAN Estatísticas Disponíveis (Use para navegar até a linha do fundo, e em seguida para exibir a estatística desejada) HDLC Frames In / Out Tx Dropped Rx CRC Error. Unicasts 511 Octets *Indica apenas In Broadcasts 1023 Octets **Indica apenas Out Pause Max octets Port 1 Multicasts Jabber* Port 2 FCS Error Oversize* Port 3 Align Error* Discards Port 4 Good Octets Filtered* HDLC FPGA Bad Octets* Collisions** Management Undersize Multiple** Fragments* Single** 64 Octets Deferred** 127 Octets Late** 255 Octets Excessive** Para limpar os acumuladores de estatísticas IP, mova o cursor para Clr:N usando as teclas de setas ; em seguida, utilizando as teclas de setas, selecione Clr:Y e pressione ENTER CONFIG: IP PktP-Enable Esse menu é visível/selecionável somente quando o cartão opcional de Processador de Pacotes IP está instalado. Selecione o cartão como Ena(bled) ou Dis(abled) usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. O modem vai reiniciar automaticamente após essa mudança de configuração. Observe o seguinte: O modo padrão é Ena(bled) (Ativado). Quando o Processador de Pacotes IP está desativado, o cartão e sua funcionalidade de acompanhamento é totalmente bypassed e o modem reverte para sua funcionalidade de interruptor de modem Layer

105 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM SELECT: Test Menus Selecione o Mode ou BERT usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER SELECT: TEST MODE Selecione Normal Operation ou um Test Mode dos parâmetros mostrados em Use as teclas de setas e, em seguida, pressione a tecla ENTER para selecionar um dos seguintes modos: Seleção NORM Tx-CW Tx-1/0 IF Descrição (Normal) Isso apaga qualquer modo de teste ou loopbacks, e coloca o aparelho de volta em um estado operacional. (Transmitir CW) Esse é um modo de teste, o que obriga o modulador para transmitir uma portadora pura (não modulada). (Transmitir um padrão alternado 1,0,1,0) Esse modo de teste força o modulador a transmitir uma portadora modulada com um padrão alternado 1,0,1,0, na taxa de símbolo atualmente selecionada. Isso faz com que apareçam duas discretas linhas espetrais espaçadas em + /- metade da taxa de símbolo, sobre a frequência da portadora. Esse modo é usado para verificar se a supressão da transportadora do Modulador. (Loopback IF) Esse modo de teste invoca um loop interno IF. Esse é um recurso muito útil, pois permite que o usuário execute um teste de diagnóstico rápido sem ter que incomodar o cabeamento exterior. Além disso, todos os parâmetros de configuração de receção são temporariamente alterados para coincidir com os do lado de transmissão. Quando Normal é novamente selecionado, todos os valores anteriores são restaurados. RF (Loopback RF) Esse modo de teste é quase idêntico a o modo de loop IF. Todos os parâmetros de configuração de receção (excepto Rx Spectrum Invert) estão temporariamente alterados para coincidir com os do lado de transmissão; no entanto, não é feita nenhuma conexão interna. Isso é útil para executar um loopback de satélite. Quando Normal é novamente selecionado, todos os valores anteriores são restaurados. Dig I/O (Loopback Digital) Esse modo de teste invoca um loopback digital, que faz loops de dados na saída do codificador Reed-Solomon para o lado de receção do decodificador Reed-Solomon. Isso testa toda a interface, cirucitos de transmissão de faixa base, codificador FEC, decodificador FEC e buffer. (Loopback Entrada/Saída) Esse modo de teste invoca dois loopbacks distintos. O primeiro deles é o loop de entrada, que toma os dados sendo recebidos do satélite e os passa diretamente para o modulador. Simultaneamente, o loop de saída é invocado, onde os dados sendo alimentados para a interface de transmissão de dados são direcionados diretamente de volta para fora da interface de receção de dados. O IF, Digital, e I/O teste de Loopback modos estão ilustrados na Figura 5-3. parênteses. 5-52

106 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Figura 5-3. Modos de Loopback 5-53

107 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM SELECT: TEST BERT Selecione Config ou Monitor utilizando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER SELECT: TEST BERT Config Use as teclas de setas para selecionar o parâmetro de configuração BERT, e então use a as teclas de setas para editar o parâmetro. As opções de configuração de parâmetro são as seguintes: Opções Tx/Rx Opções Errlns Opções Pattern SELECT: TEST BERT Monitor Pressione a tecla ENTER para reiniciar o BERT Monitor SELECT: Monitor Menus Selecione Live-Alarms, Stored-Events, ACM, Statistics, Rx-Params, AUPC, CNC ou IP usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER Monitor: Live-Alarms É mostrado um exemplo de uma tela de Alarme. Seis tipos de alarme estão disponíveis entre as duas telas. Observe as setas: informação adicional é disponibilizada pressionando as teclas de setas : 5-54

108 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 A prioridade máxima de alarme atualmente ativada para cada um dos tipos de alarmes é a seguinte: Unidade PSU As fontes de alimentação (+5V, +12V, -5V, +18V, -12V) são sempre monitoradas por um controle IC integrado. Tx e Rx Synth Os PLLs nas seções IF são monitorados para um estado desbloqueado. Power Cal FPGA Hi-Stab Freq Ref Module Tx (Transmissão) No Clock FIFO Slip Os dados de calibração armazenados em EEPROM são verificados na ligação para verificar que a calibração de fábrica não foi corrompida. Os downloads são verificados quanto a terem sido carregados com sucesso. Sem PLL Lock - Isso irá suprimir a transportadora Tx. A atividade de relógio da fonte terrestre Tx está marcada, se esperado. Se ausente, o modem cai de novo para o relógio SCT interno para conduzir o modulador. O alarme ocorre quando a fonte de relógio terrestre difere da taxa de dados programada, ou pode indicar uma falha de hardware. Tx AIS AUPC Level Hi-Stab Fre Ref Activity Fault BUC summary alarm O Alarm Indication Signal (todos os 1) presente na entrada terrestre Tx é monitorado. Se AUPC é ativado, um alarme Tx ocorre se o limite de aumento de energia foi atingido. A referência não está presente; a unidade regressa a seus 10 MHz internos. Pode ocorrer apenas se ABA é ativada. Rx (Receção) G.703 Loss of Signal Demod Lock AGC Alarm Frame Sync Buffer Slip Rx AIS Alarme EbNo Buffer Clock Pode ocorrer somente em Clock Extension Mode. Indica se tanto o demodulador como o seguinte decodificador FEC não pode bloquear o sinal de entrada. Indica se o nível de sinal de decodificador está fora de alcance. Indica que a unidade de desenquadramento (EDMAC, IBS ou IDR) ou descodificador externo Reed-Solomon não conseguem se sincronizar com os dados que estão sendo enviados para o demodulador e/ou decodificador FEC. Ocorre quando os efeitos Doppler ou Plesiócrono fazem com que o buffer de dados Rx buffer de dados encha ou esvazieesvaziar ou encher completamente, o que resulta em uma reinicialização para 50 %. O Alarm Indication Signal (todos os 1) presente na entrada de satélite Rx é monitorado. Ocorre quando o nível monitorado cai abaixo do programado pelo usuário através dos menus: Config, Rx, ponto de Alarme EbNo. Indica que a referência de buffer desejada não se encontra presente, fazendo com que o buffer caia de novo na sincronização por satélite Rx para monitorar sua saída. 5-55

109 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 A perda de estrutura Tx ocorre na operação Drop & Insert, quando a futura estrutura T1 ou E1 não pode ser encontrada por o modem. Essa taxa de erro de monitor é ativada para estruturas IBS e IDR. A perda de multiestruturas Tx ocorre na operação E1-CAS D&l, quando o marcador de multiestruturas para sinalização de dados CAS não pode ser encontrado. Um estado de AIS em a sinalização das posições de uma futura estrutura E1-CAS é monitorado. Indica a presença do alarme remoto terrestre Tx na futura estrutura T1 ou E1. Indica a presença do alarme remoto por satélite IBS (alarme inverso) para a futura estrutura do IBS desde o lado de transmissão do link. Alarmes inversos com destinos múltiplos são os alarmes por satélite correspondentes usados por o quadro de estrutura IDR. Os alarmes inversos 1-4 indicam que as entradas de hardware disponíveis no painel traseiro do modem dispararam, resultando no alarme inverso correspondente Tx a ser gerado por o estruturador IDR Monitor: Stored Events É mostrado um exemplo de uma tela de Stored Events. Use as teclas de setas para selecionar o caracter # na linha do fundo, e em seguida use as teclas de setas para rolar para cima e para baixo através das entradas de registro de eventos. Pressione a tecla ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior. O registro de eventos pode armazenar até 255 eventos. Quando ocorre um estado de falha, ele é carimbado por time- e data- e colocado no registro. Da mesma forma, quando o estado de falha fica limpo, isso também é registrado. Use as teclas de setas para selecionar Clear-All, e então use as teclas de setas para mudar para Yes ou No. Pressione ENTER quando terminar. Se Clear-AII=Yes é selecionado, o registro de eventos é apagado e o usuário é retornado diretamente para o menu anterior. No entanto, se já existem falhas presentes na unidade nesse momento, elas serão carimbadas temporalmente de novo, e serão geradas novas entradas de registro. Note que, de acordo com a convenção europeia, a data é mostrada no formato DIA-MÊS-ANO. 5-56

110 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM Monitor: ACM Essa tela apenas de leitura fornece a informação do modo IP-ACM como segue: Item Descrição TxModCod Mostra o Tx ModCod (00 a 11). RemoteSNR Mostra o SNR relatado por o modem remoto. RxModCod Mostra o Rx ModCod (00 a 11). LocalSNR Mostra o SNR da unidade local. Se é tentado o acesso no MONITOR: ACM quando o modem não está no modo IP-ACM, a seguinte mensagem é exibida: Monitor: Statistics o Essa tela mostra os dados de estatísticas que têm sido medidos e gravados. (Para ativar o registro de estatísticas, consulte a Seção ) O usuário pode rolar para trás ou para a frente através das entradas de registro de estatísticas usando as teclas de setas. A linha do topo mostra o número de entrada de registro de estatísticas (o registro de estatísticas pode armazenar até 255 entradas de registro), seguido por o conteúdo estatístico desse registro de entradas. A linha do fundo indica a hora e a data da entrada no formato DIA-MÊS-ANO. Para registro de estatísticas, o usuário define um intervalo de medição (ver CONFIG: Stats) e então, durante esse intervalo, Eb /No, Transmit Power Level Increase (TPLI), e Receive Signal Level (RSL) são observados em uma taxa de uma vez a cada segundo. Por o exemplo acima, no final do período definido do intervalo de medição, os dados estatísticos são calculado na ordem que se segue (da esquerda para a direita na linha do topo): (16.0,16.0) Primeiro, o Eb/No é calculado: O valor mínimo Eb/No observado no intervalo é fornecido em primeiro lugar, depois o valor médio observado de Eb/No se segue. Nota: Se os valores medidos são >16,0 db, então será exibido o o (9.0,9.0) Em seguida, o TPLI é calculado: O valor máximo de TPLI observado no intervalo é fornecido em primeiro lugar, depois o valor médio observado de TPLI se segue. (16.5,16.5) Finalmente, o RSL é calculado: O valor mínimo observado no intervalo é fornecido primeiro, depois o valor médio observado de RSL se segue (note que ambos os valores são negativos). 5-57

111 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625. IMPORTANTE Se o demodulador perdeu o bloqueio durante o intervalo de medição, o mínimo Eb/No vai mostrar 'LOSS' em vez de indicar um valor - no entanto, o valor médio (de quando o demodulador estava bloqueado) ainda será calculado e mostrado. Se, por outro lado, o demodulador foi desbloqueado durante todo o intervalo de medição, a média de Eb/No também vai mostrar 'Loss' (ou seja, o display irá mostrar "Loss, Loss" ). Além disso, se AUPC não está ativado, ambos os valores máximos e médios de TPLI mostrarão 0.0. Pressione ENTER ou CLEAR quando terminar a visualização para regressar para o menu anterior, ou use as teclas de setas para selecionar a opção Clear-All. Selecione Yes ou No usando as teclas de setas e pressione ENTER para implementar Monitor: Rx Parameters Se o demodulador é bloqueado, essa tela mostra o seguinte: Eb/No AF BER Buffer Rx-Level Isso mostra o valor de Eb/No calculado por o demodulador. O valor aqui referido é a energia por bit de informação (Ebi), dividido por a densidade espectral do ruído (No). A freqüência offset do sinal recebido, em khz, com uma resolução de 100 Hz. Trata-se de uma estimativa corrigida de BER. (estado de enchimento de Buffer) Isso mostra o estado de enchimento (em porcentagem) do Buffer de receção. Após um reinício, ele irá ler 50. Um valor <50% indica que o buffer está esvaziando, e >50% indica que está enchendo. Uma leitura dbm indicando o nível do sinal da portadora de receção desejada. Resolução: 0,5dB 5-58

112 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM Monitor: AUPC-Parameters A linha do topo mostra o valor de Eb/No Remoto do demodulador no ponto distante do link de satélite. O Eb/No Remoto vai exibir Desbloquear se o controle remoto Demod está desbloqueado. A linha inferior mostra o quanto o sistema AUPC aumentou a potência de saída. Se AUPC não está ativado, o valor de Tx Power Increase irá mostrar como 0,0 db Monitor: CNC-Parameters Se essa função estiver ativada e bloqueada, o visor mostrará a informação de desempenho de CNC. Esse display somente de leitura atualiza uma vez por segundo Monitor: IP Statistics Esse é um display idêntico e a mesma informação de desempenho assim como mostrado na Seção CONFIG: IP Setup Stats SELECT:Info (Informação) Menus As telas de INFORMAÇÃO fornecem o usuário com informações da configuração atual do modem em uma base somente de leitura, sem arriscar alterações inadvertidas. Selecione All, ID, Mode, Tx, Rx, Clocks, EDMAC, Drop, Insert, Remote, Alarm-Mask ou Misc usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. Para qualquer seleção de Info exceto All: Uma vez acessado, o usuário deve pressionar ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior. 5-59

113 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM Info: All O usuário pode visualizar a configuração da unidade em uma base passo-a-passo percorrendo cada tela sucessivamente. Use as teclas de setas para selecionar entre Stop e Start. Pressione ENTER para continuar com todas as configurações. Note que esse display é somente de leitura. O usuário só pode ver as configurações - não é possível editar. Para cancelar: pressione CLEAR, utilize as teclas de setas para selecionar Stop e, em seguida, pressione ENTER Info: ID Essa tela exibe a seqüência de ID de Circuito definido por o usuário (40 caracteres), que é introduzido através dos menus: Utility Circuit-ID Info: Mode É mostrado aqui um exemplo de uma tela Mode Info Info: Tx É mostrado aqui um exemplo de tela Tx Info. A informação apresentada aqui é a seguinte: Linha Superior Linha Inferior Tx Carrier Tx Frequency Power TSI Encoder Data Rate Modulation On, Off ou RTI. xxxx.xxxx MHz. Nível de Energia (dbm). TSI = Tx Spectral Inversion; I=Invertida (on), N=Não invertida (off) Tipo de FEC: Viterbi, TCM, Vit+RS, TCM+RS, TPC, LDPC, VFEC ou None;DE-xxx (DE é o ajuste de Differential Encoder, mostrado como DE-Off ou DE-On). xxxxx.xxx kbps (um asterisco * indica que o sentido da informação é invertido). BPSK, QPSK, OQPSK, 8-PSK, 8-QAM, 16-QAM. FEC Rate 1/2, 2/3, 3/4, 7/8, 0.95, 5/16, 21/44 ou 1/1. Scrambler Scrm, None ou IESS (Apenas Turbo). 5-60

114 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM Info: Rx É mostrado aqui um exemplo da tela Rx Info. A informação apresentada aqui é a seguinte: Linha Superior Linha Inferior Rx Frequency Eb/No Sweep Range RSI Decoder Data Rate Modulation xxxx.xxxx MHz db (Ponto de Alarme). Até ± 32 khz RSI = Rx Spectral Inversion; I=Invertida (on), N=Não invertida (off) Tipo de FEC: Viterbi, TCM, Vit+RS, TCM+RS, TPC, LDPC, VFEC ou None;DE-xxx (DE é o ajuste de Differential Encoder, mostrado como DE-Off ou DE-On). xxxxx.xxx kbps (um asterisco * indica que o sentido da informação é invertido). BPSK, QPSK, OQPSK, 8-PSK, 8-QAM, 16-QAM. FEC Rate 1/2, 2/3, 3/4, 7/8, 0.95, 5/16, 21/44 ou 1/1. Descrambler Scrm, None ou IESS (Apenas Turbo) Info: Clocks É mostrado aqui um exemplo da tela Clocks Info. É exibida informação de Tx Clock, G.703 Clock Extension, Rx Clock, Reference e Buffer Info: EDMAC É mostrado aqui um exemplo da tela EDMAC Info. Essa tela indica se EDMAC está ativado ou não; quando essa opção está ativada, o EDMAC Mode e o endereço são exibidos Info:Drop É mostrado aqui um exemplo da tela Info: Drop. Essa tela mostra o Drop Type e atribuições de canais. Nota: Quando em modo QDI (Quad Drop&Insert), essa tela apresenta as mesmas informações que o menu CONFIG: D&I -> Drop. 5-61

115 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM Info: Insert É mostrado aqui um exemplo da tela Insert Info. Essa tela mostra o Insert Type e as atribuições de canais. Pressione ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior. Nota: Quando em modo QDI (Quad Drop&Insert), essa tela apresenta as mesmas informações que o menu CONFIG: D&I -> Insert Info: Remote É mostrado aqui um exemplo da tela Remote Info. Essa tela mostra se a unidade está em modo Local, Remoto ou Ethernet (IP); exibe o tipo de interface elétrica selecionada, o endereço da unidade e fornece a taxa de transmissão de dados Info: Alarms Mask É mostrado aqui um exemplo da tela Alarms Mask Info. Note que, enquanto todas as máscaras são exibidas aqui, essa tela irá mostrar apenas o(s) alarme(s) que está(estão) masked. Para qualquer alarme que não seja masked, um espaço em branco assume a posição desginada da tela desse item Info: Misc A tela Miscellaneous Info fornece a seguinte informação: Modo operacional (Test Mode ou Normal); Estado do Link do Interruptor 1:1 (p. ex., Não ligado); Estado de Redundância: Offline ou Online. 5-62

116 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM SELECT:Store/Ld (Store/Load) Menus O usuário pode armazenar até 10 configurações diferentes de modem de 0 até 9. Um local disponível é notado na linha inferior como DISPONÍVEL. Primeiro, mova o cursor para a localização de configuração usando as teclas de setas e, em seguida, selecione um número de localização (0-9) usando as teclas de setas. Em seguida, selecione Load ou Store usando as teclas de setas. Pressione ENTER quando terminar. Como a configuração de um modem é armazenada (pois o número de localização é editado), a hora e a data são registradas e são exibidas na linha inferior. Store/Load: Override Se armazenar em um local que tinha anteriormente as informações salvas na memória de trabalho, é necessário o usuário confirmar o pedido, pois a informação existente será overwritten: Selecione a opção Override, Y ou N, usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER SELECT:Utility Menus Selecione Set -RTC, Display-Brightness, LED, Redundancy, Circuit-ID, Firmware ou Em usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER Utilities: Set-RTC Para editar as configurações de hora e data do Relógio em Tempo Real, selecione o dígito a ser editado usando as teclas de setas, e depois edite o valor do dígito usando as teclas de setas. Pressione ENTER quando terminar. IMPORTANTE Note que, de acordo com a Convenção Europeia, a data é mostrada no formato DIA-MÊS-ANO. 5-63

117 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM Utilities: Display-Brightness Para editar o brilho do VFD (Visor Fluorescente a Vácuo), use as teclas de setas para selecionar um nível de brilho. Os valores selecionáveis são 25%, 50%, 75% ou 100%. Pressione ENTER quando terminar Utilities: LED Selecione Enable ou Disable usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER para testar todos os LEDs do painel frontal. As operações normais são retomadas após a conclusão do teste Utilities: Redundancy Selecione Traffic-lP-Addr/Range, 1:1 ou 1:N usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER Utilities: Redundancy -> Traffic -IP-Addr/Range Para usar quando o modem é parte de um aplicativo de redundância 1:1 ou 1:N. Para editar o Traffic IP Address e o alcance, use primeiro as teclas de setas para selecionar o dígito a editar e, em seguida, use as teclas de setas para editar o valor desse dígito. Pressione ENTER quando terminar Utilities: Redundancy -> 1:1 Para usar quando o modem é parte de um aplicativo de redundância 1:1 (por ex., através de um Redundancy Interruptor CRS-170L-Band ou CRS /140 MHz 1:1) e a unidade está atualmente Online, pressione ENTER para fazer com que a unidade mude para Standby (ou seja, ficar Offline). 5-64

118 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM Utilities: Redundancy 1:N Para usar quando o modem é parte de um aplicativo de redundância 1:1 (por ex., através de um Redundancy Interruptor CRS-300 1:10). Selecione o funcionamento l:n Mode como Enable ou Disable usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. Quando a unidade está ligada a uminterruptor 1:N, um LED vermelho localizado no painel traseiro identificado como "1:N Ativo!" indica que é necessário cuidado, pois pode haver tensões DC e outros sinais de controle presentes em alguns pinos do conector de Interface de Dados de 25 pinos Utilities: Circuit ID Para inserir uma cadeia de Circuit ID, use primeiro as teclas de setas para posicionar o cursor sobre o caractere a ser editado, e em seguida edite o caractere usando as teclas de setas. Apenas a linha inferior (40 caracteres) está disponível, e a cadeia pode ser composta com os seguintes caracteres: [Space] ( ): * + -,. / 0-9 e A-Z. Pressione a tecla ENTER uma vez que a cadeia de Circuit ID string é composta Utilities: Firmware ESSES MENUS SÃO PARA FINS DE DIAGNÓSTICO. ALTERE UMA IMAGEM APENAS SE FOI ENCARREGADO DE FAZÊ-LO POR UM TÉCNICO DE DADOS DE SUPORTE AO CLIENTE COMTECH EF DATA. Selecione Info ou Select usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER Utilities: Firmware -> Info Esses submenus permitem a visualização da informação sobre o firmware interno CDM-625. Selecione Boot-ROM, Image#1 ou lmage#2 usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER para ver a informação do firmware selecionado, como por o exemplo seguinte: 5-65

119 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 O usuário pode usar as teclas de setas para percorrer as informações de todos os componentes de firmware que compõem o bulk. Pressione ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior Utilities: Firmware Select O modem pode armazenar duas imagens de firmware completas, e o usuário pode selecionar qual imagem será carregada na próxima vez em que o aparelho é reiniciado. A linha do topo mostra a atual imagem ativa, enquanto na linha do fundo o usuário pode usar as teclas de setas para selecionar a outra imagem. Pressione ENTER quando terminar - uma mensagem aparecerá então solicitando que o usuário reinicie a unidade para a recém-imagem selecionada ser carregada na inicialização Utilities: Em (Simulação CDM-600/600L) O modem CDM-625 é projetado para ser uma substituição drop-in para os modens CDM-600 e CDM-600L. Para isso, o CDM-625 tem um Modo de Emulação que pode ser configurado através do painel frontal (como por esta seção de capítulo) ou através de controle remoto usando o comando remoto EMU=. Quando o CDM-625 está simulando um modem CDM-600 ou CDM-600L, a tela de nível superior (abertura) exibe o modo de operação assim: Nota: Quando simulando um modem CDM-600 ou CDM-600L, as respostas E/S (incluindo os resultados da execução do comando remoto EID=) são exatamente como esperado para o modem simulado; além disso, o número da versão do firmware exibido na tela de abertura e a resposta da consulta remota SWR? refletem o número da versão do firmware do modem simulado. Há alguns recursos que o CDM-625 não suporta, e como resultado não são possíveis enquanto no modo de simulação CDM-600 ou CDM-600L: Codificação Sequencial FEC Interface síncrona de dados RS-232 Referência externa de 20 MHz Nivelamento BUC Operação abaixo de 18 ksps ou 18kbps Outros parâmetros tornaram-se não quero saber : Impedance External Clock 5-66

120 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM SELECT: ODU Menus O modem CDM-625 é capaz de fazer interface com diversos ODUs (Unidades de Exterior). Elas são: Transcetores Cointech RF: séries CSAT-5060, KST L-Band BUC (Conversor de Bloqueio). L-Band LNB (Bloco de Baixo Ruído). Os menus de configuração permitem que o usuário configure fontes de alimentação, uma referência de 10 MHz e limiares de alarme de baixa/alta corrente para BUC e LNB. Os menus LO para BUC e LNB permitem que o usuário configure os parâmetros de up-convert e down-convert para BUC e LNB para que o usuário possa ver as freqüências de satélite bem como as freqüências de entrada/saída IF do modem. Transcetores BUCs, CSAT e KST podem ser controlados e monitorados através de um link FSK. Use as teclas de setas e ENTER para selecionar o próximo menu. BUC:PwrSupply+Ref LNB: PwrSupply+Ref FSK-control Fornece acesso a menus para inserir uma freqüência Tx LO, e para controlar uma referência de 10MHz e para controle de fonte de alimentação e limites de alarme. Fornece acesso a menus para inserir uma freqüência Rx LO, e para controlar uma referência de 10MHz e para controle de fonte de alimentação e limites de alarme. Fornece acesso a menus para monitorar e controlar parâmetros BUC ou CSAT/KST ODU: BUC:PwrSupply+Rep (Fonte de Alimentação e Referência) O modem fornece energia DC e uma referência de 10MHz, que pode ser utilizada por uma BUC ODU: BUC:PwrSupply+Ref -> Parâmetros PSU e 10MHz Selecione o parâmetro a ser editado usando as teclas de setas. As opções disponíveis são mostradas em parênteses. Use as teclas de setas para editar a definição e, em seguida, pressione ENTER quando terminar. Nota: uma BUC não irá transmitir sem uma referência de l0mhz. 5-67

121 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM ODU; BUC:PwrSupply+Ref -> LO Frequency Use esse menu para inserir a freqüência BUC LO para conversão. Inserindo um valor diferente de zero para BUG LO fará com que o menu de transferência Tx-IF mostre freqüências LO e de satélite. A Mix define a polaridade para a mistura de conversão na BUC: High indica uma mistura de inversão mais alta; Low indica uma mistura de não-inversão mais baixa. Freqüência do Satélite = freqüência LO + /- freqüência de modem. Selecione o parâmetro a ser editado usando as teclas de setas. O alcance válido de LO é de 3000 a MHz; as opções disponíveis são mostradas em parênteses. Use as teclas de setas para editar a definição e, em seguida, pressione ENTER quando terminar ODU; BUC:PwrSupply+Rep PSUmonitor Esse display somente de leitura fornece a corrente de alimentação e informações de tensão. Pressione ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior ODU; LNB:PwrSupply+Ref (fonte de alimentação e referência) O modem pode fornecer energia DC a um LNB conectado na ligação tipo N de Rx. Também pode fornecer uma referência de 10 MHz para um LNB de fase bloqueada ODU: LNB:PwrSupply+Ref PSU-and-10MHz Selecione o parâmetro - Voltage, 10 MHz ou Alarm Limits - usando as teclas de setas, e então use as teclas de setas para editar a configuração. As opções de tensão são: Off, 13V, 18V ou 24 V. As opções de 10mhz são: Off ou On. Para definir os Limites de Alarme, use as teclas de setas para selecionar o dígito a ser editado e, em seguida, use as teclas de setas para definir o valor do dígito. Pressione ENTER quando terminar. 5-68

122 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM ODU: LNB:PwrSupply+Ref LO-Freq (Lockout Frequency) Use esse menu para inserir a freqüência LNB LO para conversão. Inserindo um valor diferente de zero para BUG LO fará com que o menu de transferência Tx-IF mostre freqüências LO e de satélite. Selecione o parâmetro para editar - LNB Lo Frequency ou Mix - usando as teclas de setas. Na linha do topo, use o as teclas de setas para selecionar o dígito a ser editado, e em seguida use as teclas de setas para definir o valor do dígito. O alcance LO válido é de 3000 a MHz. Na linha do fundo, Mix define a polaridade para a mistura de conversão no LNB. Use as teclas de setas para selecionar High ou Low: High indica uma mistura de inversão mais alta; Low indica uma mistura de não-inversão mais baixa. Freqüência do Satélite = freqüência LO + /- freqüência de modem. Pressione ENTER quando terminar ODU: LNB:PwrSupply+Ref PSUmonitor Essa tela mostra o LNB informações sobre alimentação de energia. Pressione a tecla ENTER ou claro para regressar para o menu anterior ODU: FSK-control A comunicação para os ODUs é obtida usando um link FSK half-duplex de baixa velocidade. Para os transcetores: Na porta Rx IF, com uma freqüência de portadora de cerca de 2,7 MHz. Para um smart BUC: Na porta Tx IF, com uma freqüência de portadora de cerca de 650 khz. Se FSK é ativado usando as teclas de setas, a segunda linha é atualizada para mostrar os possíveis dispositivos que poderiam ser conectados e, por conseguinte, controlados através de FSK: BUC - consulte a Seção ; 2 CSATs em configuração redundante - consulte a Seção ; CSAT - consulte a Seção ; KST - consulte a Seção Use as teclas de setas para mover o cursor para o tipo ODU, e o edite da seleção disponível utilizando as teclas de setas. Em seguida, pressione a tecla ENTER. O modem tentará então se comunicar com o ODU. 5-69

123 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM ODU: FSK-control BUC Selecione Configuration ou Status usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER ODU: FSK-control BUC Configuration Use as teclas de setas e a tecla ENTER para selecionar o próximo menu ODU: FSK-control BUC Status Essa tela mostra informação de status somente de leitura para a configuração de BUC. Pressione ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior ODU: FSK-control 2 CSATs O usuário especificou 2 CSATs ligados em um sistema de redundância 1:1, conectado através de Rx IF e da Caixa de Controle de Redundância ODU. Selecione CSAT#1, CSAT#2 ou Redundancy- Box usando as teclas de setas. Pressione ENTER para continuar. ODU: FSK-control 2 CSATs Redundancy-Box Esse menu oferece a capacidade de forçar uma transição para a outra unidade CSAT. Use as teclas de setas para mover o cursor até Switch: N e, em seguida, usando as teclas de setas, selecione Y (Sim) e pressione ENTER. O menu indica: Qual dos dois CSATs é atualmente online; Modo de funcionamento; Estado de Waveguide Interruptor, tanto Tx como Rx: OK ou Ft (falha); Tensões da Caixa de Controle de Redundância: valores de 5V e 12V, para ajudar a solucionar problemas no sistema. 5-70

124 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Os modos de operação podem ser selecionados: Modo AUTO - quando o ODU online falhar, a mudança é feita automaticamente para substituir a unidade falhada. MODO MANUAL - se a configuração do Interruptor é alterada para Manual, não haverá alternância automática no caso de ocorrer uma falha. NOTA: Se o sistema de Redundância ODU está no modo AUTO, uma mudança forçada só poderá ocorrer se o se a unidade atualmente OFFLINE não tiver falhas ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Use as teclas de setas para selecionar a opção do menu, e em seguida pressione ENTER ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Configuration Use as teclas de setas para selecionar os parâmetros para configurar e, em seguida, pressione ENTER. ODU: FSK-controle (2 CSATs) CSAT Configuration Tx Use as teclas de setas para selecionar o parâmetro para editar, e em seguida use as teclas de setas para editar o parâmetro. Pressione ENTER para executar, ou CLEAR para cancelar e regressar para o menu anterior. Observe o seguinte: Tx Frequency Tx Attenuation Amplifier Setting Mute Setting Slope MHz, em passos de 1.0 ou 2.5 MHz 0 a 25 db, em incrementos de.25db Off ou On Muted (ou seja, Tx desligado) ou Unmuted (ou seja, Tx ligado) Manual ( 0.0 a 1.0, em incrementos de 0.1) ou Calibrated ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Configuration Rx Use as teclas de setas para selecionar o parâmetro para editar, e em seguida use as teclas de setas para editar o parâmetro. Pressione ENTER para implementar, ou CLEAR para cancelar e regressar para o menu anterior. 5-71

125 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Observe o seguinte: Rx Frequency Rx Attenuation Mute setting Slope MHz, em passos de 1.0 ou 2.5 MHz. 0 a 25 db, em incrementos de.25db. Muted (ou seja, Tx desligado) ou Unmuted (ou seja, Tx ligado). Manual ( 0.0 a 1.0, em incrementos de 0.1) ou Calibrated. ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Configuration LNA Use as teclas de setas para selecionar o parâmetro para editar, e em seguida use as teclas de setas para editar o parâmetro. Pressione ENTER para implementar, ou CLEAR para cancelar e regressar para o menu anterior. Observe o seguinte: LNA State Calibrate-LNA - Current Current-Window: Fault-Logic: Ou OFF ou ON - controla a possibilidade ou não do CSAT fornecer Energia LNA através do Cabo de Receção RF. (O padrão é NO) Selecionar YES e pressionando ENTER calibra a corrente LNA para uso com a função Current-Window. Os valores vão rolar entre 20% e 50% para definir o LNA permitido mudança atual antes de declarar um problema. A seleção 99% desativa a função Current Window. Summary ou No-Summary. Isso determina ou não se uma falha LNA Current Window irá activar Summary Fault Delay. Isso permite que o usuário selecione se quer ou não alterar o CSAT para online/offline no caso de uma falha LNA Current-Window. ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Configuration Misc Use as teclas de setas para selecionar o parâmetro para editar, e em seguida, usar teclas de setas para editar o parâmetro. Pressione ENTER para executar, ou CLEAR para cancelar e regressar para o menu anterior. 5-72

126 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Observe o seguinte: Cold-Start AFR Xref Ref-Adjust Sync Clock Se ativado, quando o CSAT é ligado, as saídas IF e RF permanecerão mudas por 15 minutos. (Auto Fault Recovery) Define como o CSAT vai reagir a condições de falha momentânea: Off: CSAT ficará mudo quando falhar e permanecerá silenciado. On:CSAT ficará mudo quando falhar, mas não ficará mudo após a falha terminar. (External Reference) o CSAT será automaticamente bloqueado para uma referencia externa de 5 ou 10 MHz independente do estado desse processo de seleção. Essa seleção determina se ou não o Summary Fault Relay é ativado se o CSAT perde o bloqueio com a referência externa. O usuário pode editar a referência interna de 10 MHz. O valor rolará entre 000 e 255. NOTA: a referência interna é ajustada de fábrica para ser muito precisa com a configuração padrão de 087. Esse parâmetro é disponibilizado para compensar a a deriva de freqüência de longo-termo do oscilador. (O padrão é NO.) Selecionar YES e pressionar ENTER irá fazer com que o CSAT RTC fique sincronizado com o Modem RTC ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Monitor Para ver esses displays somente de leitura, selecione Tx, Rx, Misc ou Power-Supplies usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Monitor Tx Pressione ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior. ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Monitor Rx Pressione a tecla ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior. ODU: FSK-controle (2 CSATs) CSAT Monitor Misc Pressione a tecla ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior. 5-73

127 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Monitor Power-Supplies Pressione a tecla ENTER ou claro para regressar para o menu anterior ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Alarms Selecione Current-Alarms ou Stored-Alarms usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Alarmes Current-Alarms Pressione ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior. ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Alarms Stored-Alarms Assim como os eventos armazenados estão sendo lidos, a tela irá mostrar: Em seguida, a tela de Stored Alarms aparece, como mostrado no exemplo a seguir: Use as teclas de setas para selecionar entre as entradas de registro e a opção Clear-All. Com o cursor sobre o número de entrada, utilize as teclas de setas para visualizar através das entradas. São armazenadas até 99 entradas. Cada entrada apresenta: O tipo de entrada: o o o IF = informação FT = falha OK = falha solucionada O número de entrada - 00 até 99 A data (em formato Europeu DIA-MÊS-ANO) O tempo Uma descrição da falha/informação Para limpar o Registro de Alarmes Armazenados: Selecione Clear-All usando as teclas de setas, e então selecione YES usando as teclas de setas. Pressione ENTER quando terminar. 5-74

128 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM ODU: FSK-control (2º CSATs) CSAT Information Essas telas de informação fornecem para o usuário a configuração atual de ODU em uma base somente de leitura, sem arriscar alterações inadvertidas. Selecione Model, Tx, Rx, Misc ou LNA usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. Para qualquer seleção de tela CSAT Info, uma vez acessado o usuário deve pressionar ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior. ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Information Model Essa tela exibe o número do modelo CSAT, seu firmware funcional e o número de série da unidade. ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Information Tx Essa tela exibe o estado de Tx, Frequency, Tx Attenuation, estado de Amplifier, estado de Tx Mute e ajustamento de Tx Slope (valor ou CAL). ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Information Rx Essa tela exibe o estado de Rx, Frequency, Rx Attenuation, estado de Amplifier, estado de Rx Mute e ajustamento de Rx Slope (valor ou CAL). ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Information Misc. Essa tela exibe as definições Cold Start e Auto Fault Recovery. ODU: FSK-control (2 CSATs) CSAT Information LNA Essa tela mostra as definições operacionais de Amplificador de Baixo Ruído (LNA). 5-75

129 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM ODU: FSK control KST Selecione Configuration, Information ou Alarms usando as teclas de setas para selecionar a opção do menu, e em seguida pressione ENTER ODU: FSK control KST Configuration Selecione Tx, Rx, ou Miscellaneous usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER. ODU: FSK control KST Configuration Tx Selecione o parâmetro Tx, Freq, Att, ou AGC usando as teclas de setas, e então use as teclas de setas para editar esse parâmetro. Pressione ENTER para implementar ou CLEAR para cancelar e regressar para o menu anterior. ODU: FSK control KST Configuration Rx Nota: Rx Band não é mostrado para o KST-2000A. Selecione o parâmetro Freq, Att, Ref ou Band (apenas KST-2000B) usando as teclas de setas, e então use as teclas de setas para editar esse parâmetro. Pressione ENTER para implementar ou CLEAR para cancelar e regressar para o menu anterior. ODU: FSK controle KST Configuration Miscellaneous Selecione o parâmetro HPA, (HPA) Fault-Logic-Summary, LNA, (LNA) Fault-Logic-Summary ou Cal usando as teclas de setas, e então use as teclas de setas para editar esse parâmetro. Pressione ENTER para implementar ou CLEAR para cancelar e regressar para o menu anterior. 5-76

130 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 Observe o seguinte: HPA State Fault-Logic LNA State Fault-Logic CAL (ativação de alimentação HPA) Selecione Off ou On. Isso determina se ou não um HPA falha é indicada no status de falha, e ativa a síntese Relé de falha. Selecione Resumo ou No-Summary. (ativação de alimentação LNA) Selecione Off ou On. Isso determina ou não se uma falha LNA é indicada no estado de falha, e ativa Summary Fault Relay. Selecione Summary ou No-Summary. Para calibrar, selecione YES e pressione ENTER. A calibração permite que o sistema determine o valor nominal de LNB ou o valor de consumo de energia LNB, realizado apenas na instalação inicial. (O padrão é NO) ODU: FSK control KST Information Essas telas de informação fornecem ao usuário a informação de configuração atual de ODU em uma base somente de leitura, sem arriscar alterações inadvertidas. Selecione Model, Tx+Rx-Param, Misc ou Numbers usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. Por qualquer seleção de tela KST Info, uma vez acessada o usuário deve pressionar ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior. ODU: FSK control KST Information Model Essa tela exibe os números de modelo de KST e HPA. ODU: FSK control KST Information Tx+ Rx-Param Essa tela exibe o estado de Tx e Rx, Frequencies e Attenuation, bem como a referência. ODU: FSK control KST Information Misc Essa tela exibe o resumo de falhas operacionais e lógicas de configurações de HPA e LNA. Nota: A informação de Rx Band não é mostrada para o KST-2000A. 5-77

131 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM625 ODU: FSK control KST Information Numbers Use as teclas de setas para visualizar o Up-Converter, Down-Converter e o conjunto MPA e números de série, bem como seus números/versões de firmware ODU: FSK control KST Alarms Isso é informação de Summary Status. Selecione UP, Ref, AGC, Power-Supplies, Down, HPA ou LNA usando as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER. É então, mostrada em seguida, uma tela de estado detalhado, semelhante à dos exemplos seguintes: Pressione a tecla ENTER ou CLEAR para regressar para o menu anterior. 5-78

132 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM SELECT: FAST Menus FAST (Fully Accessible System Topology) permite ao usuário ativar novas opções no modem. As opções disponíveis incluem: Taxa de Dados Taxa de Dados quando configurada para TPC/LDPC Taxa de Dados quando configurada para CNC (Double Talk Carrier-in-Carrier) Taxa de Dados quando configurada para VersaFEC Taxa de Dados quando configurada para Payload Compression Taxa de Dados quando configurada para Header Compression Taxa de Símbolos quando configurada para IP-ACM G.703 Clock Extension QoS avançado Open Network Modulação: 8PSK/8QA 16QAM Drop & Insert: D&l de 1 porta D&l de 4 portas (Quad) L-Band O usuário terá que entrar em contato com um representante de vendas Comtech EF Data para obter o código FAST para a opção desejada. (Nota: O exemplo de exibição mostrado acima retrata uma unidade enviada com a opção four audio drop hardware instalada. Se esse hardware não está incluído, Audio não aparece nessa linha.) Nesse menu, selecione Options, Demo-Mode ou CnC usando as teclas de setas, e em seguida pressione ENTER. 5-79

133 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM FAST: Options As opções FAST são acessadas através de três registros internos separados EEPROM, cada um usando seu próprio código de desbloqueio FAST. Selecione Set ou View para o menu de registro correto usando o as teclas de setas e, em seguida, pressione ENTER FAST: Options #: Set Onde #: é o número adequado de registro, FAST: #: Set é usado para ativar novas opções no modem em uma base por-registro. Contate com um representante de vendas Comtech EF Data para solicitar recursos (consulte a Seção ) - o usuário será solicitado a fornecer o Número de Série do Modem. O Suporte ao Cliente Comtech EF Data irá então verificar o pedido e fornecer uma fatura e instruções, incluindo um código de configuração de 20 dígitos. Uma vez que o código FAST é obtido de Comtech EF Data, digite o código FAST usando as teclas de setas para primeiro mover o cursor para cada dígito e, em seguida, use as teclas de setas para editar esse dígito. Digite o código com cuidado - é importante usar o código FAST de desbloqueio para o registro adequado. Uma vez que todo o código de 20 dígitos foi digitado, pressione ENTER. O modem vai responder com "Configured Successfully" se a nova opção FAST foi aceite e o modem reinicia sua configuração padrão. No entanto, se um código inválido é inserido, o usuário é informado do seguinte: Se o erro de código de entrada persistir depois de repetir o procedimento, entre em contato com o Suporte ao Cliente Comtech EF Data para obter assistência FAST: Options #: View Onde #: é o número do registro adequado, use as teclas de setas para percorrer as opções disponíveis para esse registro específico. A opção FAST atualmente selecionada será identificada como instalada ou não instalada. 5-80

134 Modem por Satélite Avançado CDM-625 Frente Revisão 7 Operação do Painel Frontal MN-CDM FAST: Demo-Mode Use as teclas de setas para selecionar Off ou On. Quando On, a linha inferior mostra o número de segundos que sobram do Modo de Demonstração grátis. Quando ativado, o Modo de Demonstração permite o acesso a TODAS as opções FAST do CDM- 625 durante segundos (30 dias). O Modo de Demonstração pode ser ligado e desligado um número ilimitado de vezes até que os segundos expirem. A contagem de tempo só diminui quando o modo está Ligado. Quando o período de Demonstração expirar, a seguinte mensagem é exibida: FAST: CNC Quando o Modo Fractional CnC é encomendado, o número de segundos que restam para os temporizadores de ativação de 1 ano (linha superior) e 90 dias (linha inferior) são exibidos aqui. Quando os contadores expirarem, a seguinte mensagem é exibida: 5-81

135

136 Interruptor de Redundância CRS-170A L-Band 1:1 Revisão 8 Introdução MN/CRS170A.IOM CRS-170A Interruptor de redundância L-Band 1:1 Manual de Instalação e Funcionamento Produto Acessório somente para uso com os Modems Comtech EF Data CDM-625, CDM-750, CDM-570L, CDM-700, CDM-710, CDM- 710G, CDM-600L (CLM-9600L) e SDM-300L3 (Se Aplicam os Requisitos de Firmware e Hardware do Modem) Número de Peça MN/CRS170A. IOM Revisão 7 4 de Maio de 2010 Copyright 2010 Comtech EF Data. Todos os direitos reservados. Impresso nos ESTADOS UNIDOS. Comtech EF Data West 7th Street. Tempe. Arizona EUA, FAX:

137 Interruptor de Redundância CRS-170A L-Band 1:1 Revisão 8 Introdução MN/CRS170A.IOM 1.2 Descrição funcional O módulo de Interruptor de Redundância CRS-170 L-Band 1:1 executa a comutação coaxial Tx e Rx necessária para operação de modem redundante com BUC e LNB exteriores. Ele muda todos os sinais da interface de BUC e LNB que são multiplexados nos cabos coaxiais Tx e Rx: Tx e Rx L-Band os sinais. 10 MHz referência a BUC e LNB. Energia DC a BUC e LNB. Sinalização FSK para o BUC Funcionamento dos Modems CDM-625 / 750/ 570 L / 700 I 710 I 710G O CRS-170A é configurado com dois modems para formar um sistema de modem redundante 1:1 completo. Dentro do CRS-170A, um controle de redundância monitora continuamente o estado de falhas para ambos os modems para determinar qual modem deve estar Online e Offline. Os cabos de comando entre os modems e o CRS-170A incluem quatro grupos de sinal: Primeiro, as linhas de comunicação de série full-duplex são encaminhadas de um modem para o outro modem através do CRS-170A. Com essas linhas, esse modem Online pode interrogar o modem Offline em intervalos regulares para determinar a sua configuração. Se é detectada uma diferença na configuração, o modem Online irá reconfigurar o modem Offline para que as configurações sejam sempre sincronizadas. Esse processo é totalmente automático - se o modem Offline é substituído, ela não tem que ser manualmente reprogramado para coincidir com o modem Online. Segundo, os sinais de falha Unit, Tx e Rx de ambos os modems são direcionados para o CRS- 170A. Isso permite que o controlador de redundância sempre possa saber o estado de saúde de ambos os modems. Terceiro, os sinais online/offline são encaminhados a partir de sinais do CRS-170A para cada modem. Com base nas falhas do modem, o CRS-170A determinará qual modem deve estar online e offline. No caso em que ambos os modems indicam falhas através de alguns defeitos, o interruptor do CRS-170 A vai selecionar, por padrão, o Modem A. Quarto, +12V são direcionados de cada modem para o CRS-170A para energia operacional. Essa energia de ambos os modems é OR de diodo para que o interruptor permaneça ativo se a energia se perder em um dos modems. Interruptores de Modo: Os interruptores Mode DIP, localizados na lateral da antena do CRS-170A, permitem que o interruptor funcione em dois modos diferentes Modo Normal (Controlador Inteligente) e Modo SDM-300L/CDM-600L (Controlador Mudo). Utilize o Modo Normal (Controlador Inteligente) para os modems CDM-625, CDM-750, CDM-570L, CDM-700, CDM-710 e CDM-710G. Use o Modo SDM-300L/CDM-600L (Controlador Mudo) para os modems SDM-300L e CDM-600L (CLM-9600L). 1-5

138 Interruptor de Redundância CRS-170A L-Band 1:1 Revisão 8 Introdução MN/CRS170A.IOM IF Switching (Comutação IF): O CRS-170A fornece redundância L-Band, mas quando ocorre comutação, ele acomoda mais do que apenas os sinais L-Band: No lado Tx, ele comuta o sinal Tx L-Band, a referência de 10 MHz. para o BUC, fonte de alimentação DC para o BUC, no CDM-570 desdobram-se L modems, FSK sinalização para o BUC. No lado Rx, ele comuta a referência de 10 MHz. para LNB, e energia DC para LNB. O sinal L-Band Rx do LNB é dividido em um divisor de potência para conduzir continuamente tanto o demodulador Online como Offline. O demodulador Offline pode então manter o bloqueio para que fique pronto a rapidamente assumir o estado Online para receber tráfego quando uma mudança é necessária. Data Switching (Comutação de Dados) é realizada dentro de cada modem, na interface de dados propriamente dita. Um cabo Y conecta tanto o modem Online como o Offline para a fonte de dados terrestres. A transmissão de dados conduz os dois modems em paralelo para que o modulador standby esteja sempre pronto para entrar Online. A impedância de terminação para os recetores de linha do modem está ativa no modem Online. No lado Rx da interface, um controle TRI-STATE das drivers de linha do modem Offline mantém o modem Offline de interferir com o tráfego de dados Rx. O envio de saída temporizado do modem Offline também é TRI-STATE 1. Manual Switching (Comutação Manual) é ativada por o usuário através do modem Online, através de seu painel frontal ou por controle remoto. Automatic Switching Selection (Seleção Automática de Comutação) é controlada por o utilizador através do modem Online. Em seguida, a partir do CRS-170A, o usuário determina as condições que causam uma comutação automática com dois interruptores DIP - Unit+Tx e Unit+Rx - localizados na lateral da antena do CRS-170A e identificados como Switch Conditions. Essa opção fornece uma grande flexibilidade no funcionamento do interruptor: o usuário pode selecionar entre Modem Unit faults only; Modem Unit faults ou Receive Traffic faults; Modem Unit faults ou Transmit Traffic faults; ou todas as três. Também localizada na lateral da antena do CRS-170A, são dois LEDs verdes que indicam qual modem está Online. Com a arquitetura bridging do CRS-170A (na qual sinais de tráfego de dados terrestres idênticos são encaminhados para ambos os modems Online e Offline), o controlador de redundância pode evitar alternâncias desnecessárias. Examinando o estado de falha de ambos os modems, ele pode inferir se o problema é externo ao sistema. Por exemplo, o CRS-170A foi configurado para comutar após falhas de Unidade ou falhas de Transmissão de Tráfego e os modems foram configurados para funcionamento do relógio externo. Agora, suponha que o equipamento externo (rede, multiplexador, roteador, etc.) falha - tanto o modem Offline com o Online irão agora mostrar uma falha de Transmissão de Tráfego (Nenhum Relógio Detectado a partir da Porta Terrestre). A Máquina de Controlador de Estado CRS-170A irá ver que ambas as falhas ocorreram ao mesmo tempo (na verdade, em uma janela de 0,5 segundos), e conclui que o problema é externo. Portanto, nenhuma mudança desnecessária é iniciada. 1 TRI-STATE é uma marca registrada de National Semiconductor. 1-6

139 Interruptor de Redundância CRS-170A L-Band 1:1 Revisão 8 Introdução MN/CRS170A.IOM 3.8 Configurações Switch DIP CRS-170A A Figura 3-3 mostra os interruptores DIP para configurar Mode e Switch Conditions na Lateral da Antena do Comutador de Redundância CRS-170L-Band 1:1 (em direção a BUC e LNB). A diferença de serigrafía do Interruptor DIP de Mode entre a versão original e atual (Rev. A e mais tarde) do SCC-170A é ilustrada aqui. Interruptores DIP de Modo Interruptores DIP de Comutação (a) Versão Original Interruptores DIP de Modo Interruptores DIP de Comutação (b) Rev. A e versões posteriores Figura 3-3. Lateral da Antena CRS-170A Interruptores Switch Na próxima página, a Tabela 3-1 mostra as configurações para o "modo" interruptor DIP fixado em um por-modem, e as switch condições" configurações Interruptor DIP que determinam mudança funcionalidade para uma dada configuração de redundância. NOTA Os interruptores DIP de Condições de Interruptor são definidos em função do tipo de condição de tréfego de Tx e Rx resultante da transição. Alguns modems possuem configurações adicionais ou máscaras de alarme que afetam as condições - consulte o manual individual do modem para explicações detalhadas. 1-7

140 Interruptor de Redundância CRS-170A L-Band 1:1 Revisão 8 Introdução MN/CRS170A.IOM Tabela 3-1. Definições de Interruptor DIP CRS-170A Baixo Cima Baixo 1-8

141 Guia de Manutenção Spectrum Master Analisador de Espetro Portátil MS2711E, 9 khz a 3 GHz MS2712E, 9 khz a 4 GHz MS2713E, 9 khz a 6 GHz Número de Peça: Revisão: J Publicado: Maio de 2012 Copyright 2010, 2012 Anritsu Company

142 Capítulo 6 Solução de Problemas 6-1 Introdução Esse capítulo descreve as operações de solução de problemas básicas que podem ser realizadas por todos os Centros de Serviço Anritsu. Siga as sugestões de solução na ordem em que estão listadas. Os operadores do MS271xE devem consultar o Guia do Usuário para obter ajuda na solução de problemas. Apenas pessoal qualificado Anritsu deve substituir componentes internos. Os subconjuntos maiores mostrados na Tabela 1-3, Lista de Peças de Substituição na página 1-6 são normalmente os itens que podem ser substituídos. Porque eles são muito frágeis, os itens que devem ser soldados não podem ser substituídos sem treinamento especial. A remoção de proteções RF de placas do PC ou o ajuste dos parafusos em ou perto das proteções irá dessintonizar os circuitos sensíveis RF e resultará em um desempenho degradado do instrumento. 6-2 Problemas de Ligação O instrumento não consegue inicializar, nenhuma atividade ocorre quando a tecla On/Off é pressionada. 1. A bateria pode estar totalmente descarregada. Confirme se a bateria está instalada no instrumento e conecte o conversor AC/DC (número de peça Anritsu R) no instrumento, permitindo o carregamento da bateria. 2. A bateria pode ser do tipo errado. Use somente baterias aprovadas Anritsu. Algumas baterias não-aprovadas se encaixam no MS271xE, mas são eletricamente incompatíveis e não carregarão corretamente. 3. A fonte de alimentação externa pode ter falhado ou ser do tipo errado. Substitua a fonte de alimentação externa. 4. O botão On/Off está danificado. Substitua o teclado PCB ou o teclado de borracha. 5. O PCB principal falhou. Substituir o conjunto de PCB Principal/Analisador de Espetro. Instrumento começa o processo de inicialização, mas não completa o boot-up: 1. Usando Ferramentas de Software Principal, execute o procedimento de Reparo de Emergência, e em seguida atualize o software do sistema (através do menu Tools). 2. Durante o processo de inicialização, o instrumento pára com a mensagem: Falha no carregamento de dados de calibração do touchscreen. Por favor reinicie o instrumento. a. Desligue o instrumento e inicialize no modo boot strap (mantenha as teclas Shift pressionadas enquanto pressiona o botão liga/desliga). b. No modo boot strap, o instrumento solicitará que você execute uma calibração do touchscreen. Siga as instruções na tela até que a calibração do touchscreen é completo e, em seguida, desligue e religue o instrumento. c. Uma vez que o instrumento é inicializado, verifique que a versão do firmware é 1.30 ou superior. Se não, carregue o firmware mais recente e execute uma calibração do touchscreen. 3. O PCB principal falhou. Substitua o conjunto PCB Principal/Analisador de Espetro. MS271xE MM PN: Rev. J 6-1

143 6-3 Outros Problemas Solução de Problemas O instrumento emite ruídos normais de inicialização, mas o display tem um problema: 1. Se o monitor estiver escuro, verifique a configuração de brilho sob o System Menu / System Options. 2. Substitua o PCB Backlight Driver. 3. Substitua o conjunto de LCD. 4. O PCB Principal falhou. Substitua o conjunto PCB Principal/Analisador de Espetro. Falha no Auto-Teste de Inicialização: 1. Faça um Master Reset. 2. O PCB principal falhou. Substitua o conjunto PCB Principal/Analisador de Espetro. 6-3 Outros Problemas Problemas de Touchscreen: O instrumento inicializa corretamente, mas o touchscreen não reage. 1. O touch screen pode ter perdido seus dados de calibração. Pressione Shift e depois 0 para introduzir o procedimento de calibração do touch screen. Siga as instruções apresentadas no ecrã. 2. Verifique a versão do firmware instalado no instrumento e verifique se é a versão 1.30 ou superior. Se não é, instale a versão mais recente do firmware e faça a recalibração do touch screen, como descrito no passo Substitua o touch screen. Problemas de Carregamento de Bateria: Consulte o Capítulo 4, Informações sobre a bateria Mensagens de Erro de Bloqueio. 1. Essa mensagem normalmente aparece por 2 a 3 segundos quando uma referência externa de 10 MHz é aplicada. 2. O PCB Analisador de Espectro falhou. Substitua o conjunto PCB Principal/Analisador de Espetro. Problemas de Analisador de Espectro: 1. Procure danos no conector de dados RF In do Analisador de Espectro. 2. Consulte o Guia do Usuário. 3. Atualize o software do sistema usando Master Software Tools(via menu Tools). 4. O PCB Analisador de Espectro falhou. Substitua o conjunto PCB Principal/Analisador de Espetro. Outros Problemas: 1. Faça um Master Reset. 2. Consulte o Guia do Usuário. 3. Atualize o software do sistema usando Master Software Tools(via menu Tools). 4. Substituir o PCB/analisador de espectro conjunto. 6-2 PN: Rev. J MS271xE MM

144 GUIA DO USUÁRIO SAILOR FleetBroadband SAILOR 500/250 inclui versões para racks de 19" 19

145 Capítulo 2 Introdução Esse capítulo descreve como iniciar o sistema e fazer a primeira chamada ou sessão de dados. Para obter informações sobre como instalar o sistema, insira o cartão SIM e ligue os cabos, consulte o manual de instalação para os sistemas FleetBroadband SAILOR. Introdução Antes de iniciar Funcionamento em altas temperaturas Se o terminal está instalado em um local onde a temperatura ambiente pode ultrapassar 45 C, recomendamos colocar o terminal onde o contato acidental pode ser evitado. Note que a temperatura ambiente máxima permitida é 55 C. Se a temperatura ambiente máxima não ultrapassar 45 C, o terminal pode ser colocado em uma área pública. Para mais informações sobre a instalação, consulte o manual de instalação para os sistemas FleetBroadband SAILOR. Painel de ligação Os desenhos abaixo mostram o painel de ligação de cada versão do terminal. A única diferença é o bloco de Terminal no terminal do Rack de 19". 19

146 Capítulo 2: Introdução Painel de ligação do terminal FleetBroadband SAILOR: Botão Reset slot SIM Entrada DC Interruptor de energia L-Band Antena Telefone/Fax 1 Telefone/Fax 2 ISDN 4 x LAN c/ PoE E/S Parafuso de Aterramento Painel de ligação do terminal de Rack de 19 FleetBroadband SAILOR: Para obter informações sobre como conectar-se a cada interface, consulte o manual de instalação para os sistemas FleetBroadband SAILOR. 20 Antes de iniciar

147 Capítulo 2: Introdução Inicializar o terminal Cartão SIM Note que o terminal FleetBroadband SAILOR exige um cartão SIM dedicado a FleetBroadband. O terminal só pode acessar a rede BGAN quando o está instalado o tipo certo de cartão SIM. Para obter informações sobre como inserir o cartão SIM, consulte o manual de instalação. Introdução Ligar o terminal Usando o interruptor de Alimentação NOTA Se você tiver a variante Rack de 19" do terminal FleetBroadband SAILOR, você pode usar o interruptor on/off no painel frontal. Consulte a próxima seção Terminal de Rack de 19 : Usando o interruptor de alimentação frontal. Para ligar o terminal, use o interruptor On/Off do painel conector. Normalmente, leva um ou dois segundos para o terminal ligar. 22 Iniciar o terminal

148 Capítulo 2: Introdução Rack de 19" terminal: Usando o interruptor de alimentação no painel frontal Se você tiver o Rack de 19" a variante do MARINHEIRO terminal FleetBroadband, vire o interruptor no painel frontal para " 1" para ligar o terminal. NOTA Para ser capaz de usar o botão liga/desliga no painel frontal, você deve deixar o interruptor On/Off no painel de conector na posição. 22 Iniciar o terminal

149 Capítulo 2: Introdução Usando o sistema de ignição Normalmente, a função de ignição não é usada em instalações marítimas. Em vez disso, você pode querer usar a função remota on/off descrita na próxima seção. Se você tiver ligado o sistema de ignição de sua embarcação para a ficha de E/S, você pode deixar o interruptor de alimentação na posição on e o terminal irá ligar/desligar quando você iniciar/parar o motor de sua embarcação. NOTA Se você tiver o terminal de Rack de 19", você deve deixar os dois interruptores de alimentação na posição on para usar a função de ignição. Quando o motor está parado o terminal está em modo de espera. A corrente em standby é no máximo 15 ma quando a ignição está desligada. Para obter mais informações sobre como conectar-se à ignição dos pinos do conector de E/S, consulte o manual de instalação do sistema FleetBroadband SAILOR. Você deve configurar a função de ignição na interface web. Para obter mais informações, consulte Configurar a interface E/S na página 128. NOTA Em alguns casos, o sistema pode reinicializar depois de ligar por causa da alta corrente de arranque. 22 Iniciar o terminal

150 Capítulo 2: Introdução Usando um interruptor on/off remoto NOTA Na versão de terminal de Rack de 19" a função remota on/off não está normalmente disponível, porque ela é usada para o interruptor frontal. Se um interruptor externo é conectado nos pinos do controle remoto on/off no conector de energia DC, você pode deixar o interruptor de alimentação no painel de conector na posição on e usar o interruptor remoto para ligar e desligar o terminal. Quando o interruptor remoto estiver desligado, o terminal estará desligado. No entanto, se você deixar o interruptor de alimentação do terminal na posição on, você pode sempre mudar o terminal com o interruptor remoto. A corrente de espera quando o interruptor remoto está desligado é no máximo 2 MA. Para obter mais informações sobre a função remota on/off, consulte o manual de instalação do sistema FleetBroadband SAILOR. Ligação concluída Quando o terminal estiver ligado, o indicador de Alimentação no painel de LED do terminal acende a luz verde. Agora você pode acessar as configurações do terminal, mas o terminal não está pronto para fazer chamadas ou executar sessões de dados até que o sistema está registrado na rede BGAN. Você poder ter que digitar o PIN do SIM antes que o sistema possa registrar. Para obter mais informações, consulte Inserindo o PIN do SIM no terminal na página 29 e Registrando na rede BGAN na página 33. Para desligar o terminal vire o interruptor de Alimentação novamente. Demora 5 a 10 segundos para desligar o terminal. Em alternativa, utilize a ignição ou a função on/off descrita acima. Iniciar o terminal

151 Capítulo 2 : Introdução Ligar o telefone IP Thrane Fonte de alimentação (PoE) O telefone IP Thrane é alimentado a partir da interface LAN usando Power over Ethernet. A potência de saída total de todas as quatro interfaces é de: 64 W com fonte de alimentação 24V DC 32 W com fonte de alimentação 12V DC Todas as interfaces podem oferecer suporte a dispositivos de classe de potência 1, 2 e 3 ( 4 Watt,7 Watt e 15,4 Watt), desde que o consumo total de energia não ultrapasse os limites acima. Se os limites forem ultrapassados, as portas LAN são priorizadas de modo que a porta LAN 1 tem a prioridade mais alta. No caso da energia hold-up (falha na energia de entrada), PoE será desligado completamente. Introdução Ligar o telefone IP Thrane O procedimento a seguir é para o telefone IP Thrane. O procedimento pode ser diferente para outro tipo de telefone IP. Nota O primeiro telefone IP conectado à interface LAN no terminal é automaticamente registrado no terminal e atribuído o número local 0501 e a senha Para informação sobre como conectar aparelhos IP adicionais, consulte Conectando um novo telefone IP na página 120. Para conectar o telefone IP Thrane, faça o seguinte: 1. Conecte o cabo Ethernet do telefone / base IP Thrane em um dos conectore LAN (PoE) no terminal, conforme descrito no manual do usuário do telefone. 2. O telefone começa a funcionar automaticamente. Ligando ao telefone IP Thrane 25

152 Capítulo 2 : Introdução Quando o display do telefone mostrar este símbolo para fazer uma chamada. no canto superior direito, o telefone está pronto Se o telefone não está pronto para fazer chamadas, pode ser porque o terminal BGAN está à espera de um PIN do SIM. Para verificar isso, entre no sistema de menus do telefone e selecione BGAN > Status > PIN status. Você pode digitar o PIN SIM usando o telefone IP. Para mais detalhes, consulte Introduzir o PIN do SIM usando telefone ou telefone IP na página Ligando ao telefone IP Thrane

153 Capítulo 2 : Introdução Conectar um computador Antes de conectar com a interface LAN Para que a interface LAN funcione sem qualquer configuração adicional, o computador conectado deve ser configurado para obter um endereço IP e um endereço de servidor DNS automaticamente. Para verificar isso no seu computador (Windows XP),faça o seguinte: 1. Vá em Iniciar > Configurações > Painel de Controle > Conexões de Rede. 2. Clique com o botão direito do mouse na conexão LAN que você deseja usar. 3. Selecione Propriedades. 4. Destaque Internet Protocol (TCP / IP). 5. Clique em Propriedades. 6. Certifique-se de que as opções seguintes estão selecionadas: Obter um endereço IP automaticamente Obter o endereço dos servidores DNS automaticamente Introdução Conectar um computador à interface LAN Para conectar um computador à interface LAN, faça o seguinte: 1. Ligue seu computador. 2. Conecte o cabo LAN entre o conector de rede no seu computador e um dos conectores LAN no terminal. 3. Quando o computador e o terminal estiverem prontos, verifique a conexão, por exemplo, acessando a interface do terminal com o seu navegador. Para mais informações, consulte Acessando a interface web na página 73. Você pode ter que desabilitar as configurações do servidor proxy no seu browser. Para mais informações, consulte Configurações de proxy ao acessar a interface web na página 72. Ligando a um computador 27

154 Capítulo 2 : Introdução Para obter informações sobre como conectar-se à Internet, ver Conexão padrão com a Internet (default) na página 37. Para obter informações sobre como configurar a interface LAN no terminal, consulte Configurando a interface LAN na página Ligando a um computador

155 Capítulo 2 : Introdução Introduzir o PIN do SIM no terminal Você precisa de um PIN do SIM? Dependendo do seu cartão SIM, você pode ter que digitar o PIN do SIM para usar o sistema. O PIN do SIM é fornecido com o cartão SIM. Você pode digitar o PIN usando um telefone normal ou ISDN, o telefone IP ou a interface web. Nota Usando um nome de usuário e senha de administrador, você pode alterar o PIN e habilitar ou desabilitar o uso de um PIN. Para mais informações, consulte Configurando o uso do PIN do SIM no terminal na página 171. Para obter informações sobre como conectar o telefone IP ou o computador que você vai usar, consulte Conectar um computador para a interface LAN na página 27 ou Conectar o telefone IP Thrane na página 25. Introdução Introduzir o PIN do SIM usando um telefone ou Telefone IP Para inserir o PIN do cartão SIM Se você tem um telefone conectado ao terminal, você pode usá-lo para inserir o PIN do SIM para o terminal ao iniciar. Faça o seguinte: Para um telefone ou ISDN: Tire o telefone da base. Quando o terminal está à espera de um PIN, você ouvirá dois bips - pausa - 2 bips etc. Disque <PIN> seguido de #. Quando você ouvir um tom de "ocupado" ou um tom de discagem, o PIN foi aceito e você pode desligar ou discar um número. Para o telefone IP Thrane: Selecione o menu BGAN, selecione Enter PIN e digite o nome de usuário e a senha do administrador para o terminal. Em seguida, digite o PIN do terminal. Introduzir o PIN do do SIM no terminal 29

156 Capítulo 2 : Introdução Note-se que o item de menu Enter PIN só está disponível se o terminal está esperando um PIN. PIN do SIM errado Telefone analógico ou ISDN: Se, em vez do tom de ocupado ou tom de discagem, você continua a ouvir dois bips - pausa - 2 bips etc, isso significa que o PIN do cartão SIM não foi aceito. Verifique se você tem o PIN correto e tente novamente. Se um PIN errado foi inserido três vezes no terminal, você ouvirá 3 bips - pausa - 3 bips etc. Isso significa que você tem que digitar o PUK (Chave de desbloqueio PIN) fornecido com o cartão SIM. Depois de introduzir o PUK, você deve digitar um novo PIN de sua própria escolha (4 a 8 dígitos). Disque o seguinte: <PUK> * <Novo PlN> * <Novo PIN> seguido por # ou tecla de Chamar/Atender. Exemplo: Se o PUK é e o novo PIN é 1234, disque * 1234 * 1234 seguido por # ou tecla Chamar/Atender. Se você digitar 10 PUKs errados, o cartão do SIM deixará de funcionar. Contate o Fornecedor do Serviço para um novo cartão SIM. Telefone IP: Depois de ter inserido o nome de usuário e senha para o terminal, você tem três tentativas para introduzir o PIN do SIM, antes que seja solicitado o PUK (Chave de desbloqueio PIN). O PUK é fornecido com o cartão do SIM do seu terminal. Digite o PUK seguido por um novo PIN de sua própria escolha. O PIN deve ter de 4 a 8 dígitos. Se você digitar um PUK errado 10 vezes, o cartão do SIM não será mais funcional e você terá que contatar o seu fornecedor do serviço para obter um novo cartão. 30 Introduzir o PIN do do SIM no terminal

157 Capítulo 2 : Introdução Introduzir o PIN do SIM usando a interface web Para inserir o PIN do cartão SIM Faça o seguinte: 1. Em um computador conectado ao terminal, abra seu navegador e digite ou o endereço IP do terminal na barra de endereço (o endereço Standard IP: Se o seu cartão do SIM usa um PIN e este ainda não foi inserido, a interface web será aberta na página do PIN. Introdução 2. Digite o PIN e clique em OK. Quando o PIN for aceito, a interface web abre o Dashboard e está pronta para uso. Se o PIN não for aceito, consulte a próxima seção PIN errado. Para mais informações sobre a interface web, consulte Usando a interface web na página 71. Introduzir o PIN do do SIM no terminal 31

158 Capítulo 2 : Introdução PIN errado Você tem três tentativas para introduzir o PIN na interface da rede antes de ser solicitado a inserir o PUK (Chave de desbloqueio PIN). O PUK é fornecido com o cartão SIM. Digite o PUK seguido por um novo PIN de sua própria escolha. O PIN deve ter de 4 a 8 dígitos. Se você digitar um código PUK errado 10 vezes, o cartão do SIM não será mais funcional e você terá que contatar o seu fornecedor do serviço para obter um novo cartão. 32 Introduzir o PIN do do SIM no terminal

159 Capítulo 2 : Introdução Registrando com a rede BGAN Procedimento de registro Quando o PIN do SIM é aceito pelo terminal, o sistema FleetBroadband SAILOR inicia automaticamente o processo de registro na rede BGAN. Você pode monitorar o processo de registro através dos indicadores da Antena e do Terminal no painel de LED do terminal. Introdução Note-se que o procedimento de registro pode demorar vários minutos. A tabela na página seguinte mostra a sequência normal ao se registrar. Registrando na rede 33

160 Capítulo 2 : Introdução Indicações de LED durante o processo de registro Esta tabela mostra como o procedimento de inicialização é sinalizado com os indicadores de luz. Se ocorrer um erro, os indicadores acenderão amarelo ou vermelho, dependendo da gravidade. Estado Indicador Antena Indicador Terminal A antena está iniciando Verde piscando lentamente Verde piscando A antena está realizando uma varredura do céu Verde piscando rapidamente Verde piscando A antena está rastreando Verde constante Verde piscando O terminal está registrando na rede Verde constante Verde piscando O sistema está registrado e pronto para uso. Verde constante Verde constante Para mais informações sobre os indicadores, ver Indicadores de Luz na página Registrando na rede

161 Capítulo 2 : Introdução Fazendo a primeira chamada Quando os indicadores de Antena e Terminal do painel de LED no próprio terminal estiverem com indicador de luz verde constante, você está pronto para fazer ou receber a primeira chamada. As seções a seguir fornecem um guia rápido para fazer chamadas. Para informações mais detalhadas, consulte Fazer ou Receber uma chamada telefônica na página 47. Fazendo uma chamada a partir do terminal Para fazer uma chamada de um telefone conectado ao terminal, disque 00 <código de país> <número do telefone> seguido por # ou a tecla de Chamar/Atender. Exemplo: Para chamar Thrane & Thrane na Dinamarca ( ) a partir de um telefone analógico, disque # Introdução Fazendo uma chamada para o terminal Nota Por padrão, todos os telefones conectados ao terminal irão tocar em chamadas recebidas. No entanto, você pode configurar uma função de troca local do terminal para que você possa ligar para um telefone específico conectado ao terminal. Consulte Configurar a função de troca local na página 118. Para fazer uma chamada para um telefone conectado ao terminal, disque + <Número móvel> + é o prefixo de chamada internacional 1 usado na frente do código de país para chamadas internacionais. 1 O sinal de mais indica o código necessário para discar para fora da área de seu código do país, tais como 00 em quase toda a Europa, 011 nos Estados Unidos e outros códigos curtos em outras partes do mundo. Fazendo a primeira chamada 35

162 Capítulo 2 : Introdução Número móvel: O número móvel do terminal para o qual está ligando. A primeira parte do número é sempre 870, que é o código de país para o sistema BGAN. Nota Existem dois números de voz, um para 3.1 khz Audio e um para Standard Voice. Exemplo: Se você está ligando da Dinamarca e o número móvel em seu terminal é para Standard Voice, e você quer fazer uma chamada padrão para o terminal, disque Se os números móveis estão listados na interface web, você pode procurá-los selecionando PHONE BOOK > Mobile numbers. Se os números não estiverem listados, consulte os documentos fornecidos com o serviço de assinatura. Recomendamos guardar os números móveis na interface web. Consulte Exibindo e editando os números móveis na página 85. Fazendo uma chamada de um terminal para outro Para fazer uma chamada de um terminal para outro, disque 00 <Número móvel>. 36 Fazendo a primeira chamada

163 Capítulo 2 : Introdução Conexão padrão com a Internet (padrão) Nota Esta seção descreve apenas uma conexão de internet com as configurações padrão no terminal. Para obter informações sobre outros cenários, veja Conexão à Internet na página 61. Por padrão, o terminal não se conecta automaticamente à Internet quando você liga o seu computador ou outro equipamento na interface LAN. Você deve ativar a conexão do painel na interface web ou do telefone IP Thrane com número local 0501 (telefone mestre) Ativar a ligação de um computador (interface web) Para ativar a conexão de um computador conectado, faça o seguinte: Introdução 1. Acesse a interface web abrindo o navegador e digite ou o endereço IP do terminal na barra de endereços. "http://ut.bgan" traduz o endereço IP do terminal (se o seu computador está configurado como descrito em Antes de conectar à interface LAN na página 27). O endereço de IP padrão é Clique em Start Standard em PROFILES ON LAN na parte inferior da página. 3. Verifique a conexão entrando em um website, por exemplo. O campo ONGOING DATA SESSIONS mostrará o endereço IP para a sessão de dados que você iniciou. Conexão padrão à Internet (padrão) 37

164 Capítulo 2 : Introdução Ativando a conexão usando o telefone IP Thrane (apenas número do telefone 0501) Para ativar a conexão usando o Telefone IP Thrane, faça o seguinte: 1. Conecte o Telefone IP Thrane a uma das portas LAN (de preferência porta 1). O telefone iniciará automaticamente. 2. Selecione Menu > BGAN no aparelho. 3. Selecione Connect. 4. Use as teclas esquerda/direita para encontrar o grupo de usuários da rede para o aplicativo que você deseja iniciar. 5. Pressione Start para iniciar a conexão. Uma janela de confirmação será exibida. 6. Pressione Yes para continuar. O Telefone IP Thrane envia um comando para o terminal para iniciar a conexão selecionada. 7. Verifique a conexão entrando em um website a partir de um computador conectado, por exemplo. 38 Conexão padrão à Internet (padrão)

165 Capítulo 3 Operando o sistema Este capítulo descreve como utilizar os sistemas FleetBroadband SAILOR. Ele não descreve a configuração avançada de interfaces. Para este tipo de informação, consulte as seções "Configuração..." para as interfaces no Capítulo 4, Utilizando a interface web. Geral Ferramentas para configuração e uso Operando o sistema Visão global Você pode usar o Telefone IP Thrane para visualização de status, usar a agenda telefônica do terminal e para a introdução do PIN, mas para maior utilização e configuração de interfaces, deve ligar um computador. Com um computador e um navegador, você pode usar a interface web integrada para configurar o terminal. 39

166 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema O Telefone IP Quando você conecta o telefone IP Thrane a um dos conectores de LAN (PoE) no terminal, você pode usar o display e o teclado do telefone para colocar o PIN ou para visualizar o status do terminal. O sistema de menu no Telefone IP inclui os seguintes itens para o terminal: Menu BGAN: Selecionar, iniciar e parar as suas ligações de dados Visualizar C/No (intensidade do sinal) para o sistema Visualizar status ( Ready, Registering, etc.) para o sistema Visualizar a versão do software do terminal Introduzir o PIN e o PUK para o terminal Visualizar eventos ativos Visualizar estado do GPS Contatos: Inclusão da agenda telefônica do terminal (não editável) nos contatos do telefone IP SIP (Session Initiation Protocol): Selecionar / visualizar o perfil SIP usado para a comunicação com o terminal BGAN Data e hora: Possibilidade de utilizar o tempo UTC recebido do satélite BGAN. Para mais informações, consulte o manual do usuário do telefone IP. 40 Geral

167 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema A interface web do terminal A interface web é um servidor de rede integrado para configurar e controlar o terminal, usando um computador conectado com um navegador. Com a interface web, você pode: Digite o PIN do cartão SIM para o terminal Página DASHBOARD: Iniciar e parar sessões de dados Exibir informações sobre as chamadas para / a partir do terminal Visualizar status do terminal e antena Visualizar as propriedades do terminal e antena Página CONNECT: Iniciar e parar sessões de dados para todos os grupos de usuários de rede conectados ao terminal (requer senha de administrador) Página PHONE BOOK: Visualizar e editar a agenda de contatos Página MESSAGES: Funcionamento do sistema Enviar e receber mensagens SMS Página CALLS: Visualizar o registro de chamadas (chamadas e dados enviados, recebidos e não atendidos) Página SETTINGS: Configurar as interfaces do terminal Configurar serviços de chamada Upload de software Configurar grupos de usuários da rede (requer senha de administrador) Selecionar o satélite a ser usado para conexão com a rede BGAN Definir o idioma na interface web Página ADMINISTRATION: Alterar o PIN do SIM para o terminal Configurar direitos de usuário (requer senha de administrador) Geral 41

168 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Para obter informações sobre como usar a interface web, consulte Usando a interface web na página 71. Serviços e interfaces A tabela a seguir mostra quais equipamentos e interfaces você pode usar para acessar os serviços listados na coluna da esquerda. Serviço Interface no terminal Phone/Fax LAN (PoE) ISDN 3.1 khz Audio³ Telefone analógico Telefone IP Telefone ISDN Fax G3 Fax G4 no modo G3 Circuit o Trocado Standard Voice Dados, UDI a ou RDI Telefone analógico Telefone IP Telefone ISDN Fax G4 ou computador com modem ISDN Pacot e Trocado Dados multiusuário Dados usuário único Computador Computador SMS Computador com interface web a. Notas para SAILOR 250 FleetBroadbanb: dados UDI não disponíveis Em elevações baixas, < 20, não está disponível 3.1 khz Audio. Consulte Limitações na página Geral

169 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Usando um telefone ou aparelho de fax Interfaces disponíveis Três tipos de equipamentos de voz conectam ao terminal: Telefone analógico padrão ou máquina de fax G3: O terminal tem dois conectores de telefone para conectar telefones analógicos ou máquinas de fax padrão. Telefone IP: O terminal tem quatro conectores de LAN com Power over Ethernet para conexão de telefones IP ou outros equipamentos IP. Para obter informações sobre as características e funções do telefone IP Thrane, consulte o manual do usuário do telefone. Telefone ISDN ou máquina de fax G4: O terminal tem um conector ISDN para conectar um telefone ISDN, um modem ou uma máquina de fax. Note que apenas O SAILOR 500 FleetBroadband suporta G4 fax (UDI). Funcionamento do sistema Para obter informações sobre como conectar às interfaces, consulte o manual de instalação dos sistemas FleetBroadband SAILOR. Usando um telefone ou fax 43

170 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Selecionando o tipo de chamada Definição A ligação de telefone pode usar um dos seguintes tipos de chamadas: Standard Voice, que é uma ligação de voz de baixa tarifa comprimida para 4,0 kbps 3.1 khz Audio, que é uma conexão de alta qualidade usada para Premium Voice ou fax G3 UDI ou RDI (apenas na interface ISDN), que é usado para dados de fax ou G4 Na interface web você pode configurar qual o tipo de conexão padrão a ser usada quando você faz ou recebe uma chamada a partir da interface do telefone/fax ou ISDN ou de um telefone IP conectado à interface LAN. Standard Voice é selecionada por padrão. Ao conectar um fax para a interface Phone/Fax, você deve usar 3.1 khz Audio. Exemplo: Se você tem sempre um fax ligado à mesma interface Phone/Fax, você pode definir essa interface para khz Audio. Isto significa que se uma chamada de voz padrão for recebida, esta interface Phone/Fax não tocará. Ao conectar um fax G4 ou um modem com a interface ISDN no sistema SAILOR 500 FleetBroadband, você deve usar UDI. Nota UDI e RDI não estão disponíveis com o sistema FleetBroadband SAILOR 250, portanto você não pode ligar um fax G4 nem um modem para a interface ISDN no sistema FleetBroadband SAILOR 250. Selecionando o tipo padrão de chamada realizada Para selecionar o padrão para chamadas realizadas, faça o seguinte: ISDN. Selecione o tipo de chamada na interface web em Settings > ISDN.Para mais informações, consulte Configurando a interface ISDN na página 106. Phone/Fax. Selecione o tipo de chamada para cada porta na interface web em Settings > Phone/Fax. 44 Usando um telefone ou fax

171 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Para mais informações, consulte Configurando a interface Phone/Fax na página 104. Telefone IP. Selecione o tipo de chamada para cada telefone na interface web em Settings > IP Handset > Call settings. Para mais informações, consulte Definindo os tipos de chamadas para telefones IP na página 123. Sobrepondo o tipo padrão de chamada realizada Para sobrepor a configuração padrão para uma chamada realizada específica, faça o seguinte: Para usar Standard Voice para a chamada, disque 1* antes do número. Para usar 3.1 khz Audio para a chamada, disque 2* antes do número. Exemplo: Para fazer uma chamada para Thrane & Thrane na Dinamarca ( ), forçando a conexão para usar Standar Voice, disque 1 * seguido de # se ligando de um telefone analógico ou ISDN, ou tecla Chamar/Atender se ligando de um telefone de IP. Nota Isso não vai mudar o tipo de chamada padrão, somente o tipo usado para a chamada em andamento. Funcionamento do sistema Usando um telefone ou fax 45

172 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Números de telefone para receção de 3.1 khz Audio e Standard Voice 3.1 khz Audio e Standard Voice têm números de telefone diferentes. Assim uma pessoa ligando para um telefone conectado ao terminal pode selecionar se deseja usar 3.1 khz Audio ou Standard Voice usando o número de telefone dedicado. Nota O tipo de chamada que você está usando deve ser selecionado na interface web (consulte a próxima seção). Se os números móveis são listados na interface web, você pode procurá-los da seguinte forma: Ligue um computador, acesse a interface web e selecione PHONE BOOK > Mobile Numbers. Para mais informações, consulte Exibindo e editando os números de telefone móvel na página 85. Se os números não estão disponíveis na interface web, recorra a sua assinatura. Nota Há dois números de voz, um para 3.1 khz Audio e um para Standard Voice. Para obter informações sobre como fazer uma chamada para o terminal, consulte Efetuar uma chamada para o terminal na página 49. Selecionando o tipo de chamada recebida Para selecionar quais tipos de chamadas são aceitos para uma chamada recebida, use um computador e a interface web. ISDN. Selecione o tipo de chamada em SETTINGS > ISDN. Para mais informações, consulte Configurando a interface ISDN na página 106. Phone/Fax. Selecione o tipo de chamada para cada porta em SETTINGS > Phone/Fax. Para mais informações, consulte Configurando a interface Phone/Fax na página 104. Telefone IP. Selecione o tipo de chamada para cada aparelho na interface web em SETTINGS > IP Handset > Call settings. Para mais informações, consulte Definindo os tipos de chamadas para telefones IP na página Usando um telefone ou fax

173 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Fazer ou receber uma chamada telefônica Fazer uma chamada Primeiro, conecte seu telefone à interface relevante. Para mais informações, consulte o Manual de Instalação. Você tem diversas opções para fazer uma chamada: Discagem Rápida. Se o número estiver na agenda telefônica do terminal, você pode usar o número de discagem rápida que se encontra na primeira coluna da agenda de contatos na interface web. Veja Discagem Rápida na página 83. Basta discar 00 <discagem rápida> seguido de # ou tecla de Chamar/Atender. Exemplo: Para ligar para o registro número 4 na agenda, disque 004 seguido de # ou tecla de Chamar/Atender. Discagem Manual. Para fazer uma chamada, disque 00 <código de país> <número de telefone> seguido por # ou a tecla de Chamar/Atender. Exemplo: Para chamar Thrane & Thrane na Dinamarca ( ) a partir de um telefone analógico ou ISDN, disque # Chamada da agenda telefônica ou registro de chamadas (somente telefone IP). Funcionamento do sistema Entre na agenda do Telefone IP, vá até o número desejado e pressione a tecla Chamar/Atender, ou Pressione a tecla Chamar/Atender na tela principal para visualizar as últimas chamadas no registro de chamadas. Em seguida, vá até o número desejado e pressione a tecla Chamar/Atender novamente. Note-se que este é o registro de chamadas do telefone IP e não do terminal. Se houve um erro estabelecendo a ligação, consulte o Guia de Solução de problemas na página 190. Se você estiver usando o telefone IP, o aparelho pode mostrar uma mensagem de erro. Dependendo do tipo de erro, a interface web pode também mostrar uma mensagem de erro. Consulte Exibindo a lista de eventos ou registro de eventos na página 183. Usando um telefone ou fax 47

174 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Receber uma chamada Para ser capaz de receber uma chamada, o telefone deve ser ligada à interface relevante no terminal. Por padrão, todos os dispositivos conectados às interfaces Phone/Fax, ISDN ou LAN (PoE) tocarão quando um dos números de telefone móvel é chamado. Note, no entanto, que isto depende das configurações de tipo de chamada e das configurações de troca local. Consulte Seleção do tipo de chamada na página 46 e Configuração da função de troca local na página 118. Registro de chamadas Informações de chamadas realizadas, chamadas recebidas e chamadas não atendidas são armazenadas no registro de chamadas do terminal. Você pode visualizar o registro de chamadas na interface web em CALLS. Para mais informações, consulte Exibindo as listas de chamadas e sessões de dados na página Usando um telefone ou fax

175 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Fazer uma chamada para o terminal Nota Por padrão, todos os telefones conectados ao terminal irão tocar com as chamadas recebidas. No entanto, você pode configurar uma função de troca local do terminal para que você possa ligar para um telefone específico ligado ao terminal. Consulte a próxima seção Usando a troca local na página 50. Para fazer uma chamada para um telefone conectado ao terminal, disque + <Número Móvel> + É o prefixo de chamada internacional 1 usado na frente do código de país para chamadas internacionais. Número Móvel. A primeira parte do número do celular é sempre 870, que é o código de país para o sistema BGAN. Se os números móveis estiverem listados na interface web, você pode procurá-los da seguinte forma: Ligue um computador, acesse a interface web e selecione PHONE BOOK > Mobile numbers. Para mais informações, consulte Exibindo e editando os números de telefone móvel na página 85. Se os números de celulares não estão disponíveis na interface da rede, consulte os documentos fornecidos com sua assinatura. Funcionamento do sistema Nota Há dois números de voz, um para 3.1 khz Audio e um para Standard Voice. 1 O sinal de mais indica o código necessário para discar para fora da área de um código do país, como o 00 na maioria da Europa, 011 nos Estados Unidos e outros códigos de acesso de outras partes do mundo. Usando um telefone ou fax 49

176 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Usando o câmbio local Antes que você possa usar o câmbio local, você deve habilitá-lo na interface web do terminal. Para obter informações sobre como configurar a função de câmbio local, veja Configuração da função de câmbio de local na página 118. Com câmbio local ativado, faça o seguinte para chamar um aparelho específico: 1. Ligue para o número de telemóvel do terminal. Para mais detalhes, consulte a seção anterior. 2. Ouça a mensagem gravada. Agora você tem três opções: Se você souber número de telefone local, marcar o número seguido de #. Exemplo: Para ligar para o número de telefone 0301, marque 0301 #. Sua chamada é então transferida para o telefone Se você não sabe o número do telefone, você pode ligar para o telefone padrão marcando *. Se não marcar nada, você será transferido para o telefone padrão após um período de tempo. Receber uma mensagem de correio de voz Se uma chamada para o sistema FleetBroadband SAILOR não for atendida, o usuário pode deixar uma mensagem de correio de voz com o serviço de correio de voz Inmarsat. Em seguida, um SMS é enviado para o sistema de mensagens FleetBroadband SAILOR para alertá-lo de que há uma mensagem de voz. O SMS tem o conteúdo: Número de origem da chamada Data e hora que a mensagem de correio de voz foi recebida Número a chamar para escutar a mensagem de voz Para ver que um novo SMS chegou abrir a interface de web. Para mais detalhes, consulte Receber uma mensagem na página Usando um telefone ou fax

177 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Fazer chamadas telefônicas locais Você pode fazer chamadas locais entre os vários telefones ligados ao terminal. Números de telefone locais começam sempre com 0. Nota Lembre-se do 0 no início, quando você marcar um número de telefone local. Se você acidentalmente marcar um número de 3 dígitos, você pode ter um dos números de marcação curta da Inmarsat em vez de um número local. Para uma visão geral dos números atribuídos a cada tipo de interface, veja Números locais e Números de propósito específico na próxima seção. Para fazer uma chamada local, marcar <número local> seguido de # ou a tecla fora de repouso. Nota Se você estiver usando os números locais para dispositivos ISDN, os números devem ser programados nos dispositivos. Para mais informações, consulte a documentação para o seu dispositivo ISDN. Números locais para telefones IP também devem, também, ser programado nos aparelhos IP. No entanto, ao primeiro telefone IP conectado é atribuído automaticamente o número local Funcionamento do sistema Usando um telefone ou fax 51

178 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Funções de marcação Números locais e números de propósito específico Há um certo número de funções de marcação disponíveis no terminal. A lista a seguir mostra os números atribuídos para fins específicos para o terminal. Número Função 0 * seguido de # ou tecla fora de repouso Remarcar último número chamado nesta interface. 00 * seguido de # ou tecla fora de repouso Remarcação da última chamada atendida nesta interface. Nota: Se o último número chamado não está listado, você não tem permissão para remar- car. 00 seguido por um dos números e # ou tecla fora de repouso 0300, seguido por # ou a tecla fora de repouso Números de telefone de marcação curta em lista telefônica. Chamada local transmitida para ambos os telefones analógicos 0 seguido por um dos números e # ou tecla fora de repou- so Chamada local para telefone analógico seguido de # ou tecla fora de repouso Chamada local transmitida para todos os telefones ISDN. 0 seguido por um dos números e # ou tecla fora de repou- so Chamada local para telefone ISDN seguido de # ou tecla fora de repouso Chamada local transmitida para todos os aparelhos IP. 0 seguido por um dos números e # ou tecla fora de repou- so Chamada local para telefone IP. 0900, seguido de # ou tecla fora de repouso Chamada local transmitida para todos os telefones. 52 Usando um telefone ou fax

179 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Marcando prefixos Para além dos números acima, o terminal utiliza os seguintes prefixos de marcação: 1* antes do número do telefone forçar a conexão para usar a voz padrão. 2* antes do número do telefone forçar a conexão para usar Áudio de 3.1 khz. #31# antes do número do telefone para ocultar o número de telefone do chamador para o destinatário. *31# antes do número do telefone mostrará o número de telefone do chamador para o destinatário, onde seriam escondidos, por exemplo, porque o número é de um exdiretório. Para telefones analógicos de 2 fios, use a tecla R durante uma chamada para obter acesso a uma função de serviços suplementares. As funções de serviços suplementares suportadas pelo terminal são descritas nas secções seguintes. Funcionamento do sistema Usando um telefone ou fax 53

180 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Tratamento de chamadas em espera Durante uma chamada, se uma segunda pessoa tentar chamá-lo, você pode ouvir uma indicação de chamada em espera. A indicação de chamada em espera é de dois beeps e uma pausa de 3 segundos, e então dois bips novamente, etc. Se nenhuma ação for tomada, a chamada em espera é liberada. Na interface web você pode ativar ou desativar a indicação de chamada em espera. Para mais informações, consulte Chamada em espera na página 114. Nota Diferentes tipos de telefone têm diferentes métodos/chaves para as funções listadas abaixo. Se você tiver outro tipo de telefone do que os listados abaixo, consulte a documentação para o seu telefone/celular. Telefones analógicos a 2 fios com chave R: Quando você receber uma chamada de indicação de espera, você tem as seguintes opções: Se você quiser: Faça o seguinte (telefone padrão de 2 fios): Limpe a chamada atual e atenda a chamada em espera. Pressione R 1 # Retenha a chamada atual e atenda a chamada em espera. Pressione R 2 # Ignore a chamada em espera. Não tome nenhuma ação. Rejeite a chamada em espera. Pressione R 0 # 54 Usando um telefone ou fax

181 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Reter uma chamada Durante uma chamada, você pode colocar a primeira chamada em espera enquanto outra chamada é feita. Nota Diferentes tipos de telefone têm diferentes métodos / chaves para as funções listadas abaixo. Se você tiver outro tipo de telefone do que os listados abaixo,consulte a documentação para o seu telefone / telemóvel. Telefone IP Thrane: Selecione Opções> Espera no Telefone IP. Para mais detalhes, consulte a seção Processar chamadas no manual do usuário do telefone IP Thrane. Telefones analógicos a 2 fios com chave R: Se você quiser: Colocar uma chamada em espera. Faça o seguinte (telefônico de 2 fios standard): P ressione R 2 #. Funcionamento do sistema Colocar a chamada existente em espera e estabelecer uma nova chamada. Pressione R e disque o segundo número de telefone seguido por #. Mudar entre as duas chamadas. Pressione R 2 # (independentemente de a segunda chamada ser adquirida usando Retenção de chamadas ou a aceitação de chamada em espera). Limpar a lista de chamadas em espera, se não existir chamada em espera. Pressione R 0 #. Limpar uma chamada ativa e retornar à chamada em espera. Pressione R 1 #. Note que isto só é possível se não houver chamadas em espera. Usando um telefone ou fax 55

182 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Transferir uma chamada Quando você recebe uma chamada, você pode transferir esta chamada para outro telefone conectado ao terminal. Nota Diferentes tipos de telefone têm diferentes métodos / chaves para as funções listadas abaixo. Se você tiver outro tipo de telefone do que os listados abaixo,consulte a documentação para o seu telefone / telemóvel. Telefone IP Thrane: Selecione Opções > Transferir no telefone IP. Para mais detalhes, consulte a seção Processar chamadas no manual do usuário do Telefone IP Thrane. Telefones analógicos a 2 fios com chave de R: Faça o seguinte para transferir uma chamada: 1. Pressione R 4 * <número local> #. O telefone com o número local que você discou começa a tocar. 2. Agora você tem duas opções. Desligue. O telefone ou fone de ouvido para onde você transferiu a chamada continua a tocar. Quando a chamada é atendida, é estabelecida uma ligação entre o chamador inicial e o novo destinatário. Não desligue. Quando o novo destinatário atende, você pode ter uma conversa antes de desligar. Quando você desligar, a chamada é entregue para o chamador inicial. 56 Usando um telefone ou fax

183 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Enviar ou receber uma mensagem de fax Manipulação de atrasos Ao enviar ou receber mensagens de fax via satélite,ambas as unidades de fax devem ser capazes de lidar com atrasos mais longos,sem tempo limite. Algumas máquinas de fax têm um modo Overseas, que permite que a unidade lide com os longos atrasos. Enviando uma mensagem de fax a partir do terminal Nota Se a configuração padrão na interface web não é 3.1 khz Audio, você pode marcar 2* antes do número para forçar a conexão a usar 3.1 khz Audio. Para mais informações, consulte Substituindo o tipo de chamada de saída padrão na página 45. A máquina de fax deve ser ligada à interface de telefone/fax ou à interface ISDN do terminal. Consulte o manual de instalação. 3.1 khz Audio deve ser utilizado para um aparelho de fax analógico. Consulte Seleção do tipo de chamada de saída padrão na página 44. UDI deve ser usado para uma máquina de fax ISDN G4. Note-se que isto não é possível em um sistema FleetBroadband SAILOR 250. Consulte Configurando a interface ISDN na página 106. Funcionamento do sistema Para enviar um fax a partir de uma máquina de fax ligado ao terminal, marcar 00 <código de país> <número de telefone> # Exemplo: Para enviar um fax para Thrane & Thrane na Dinamarca ( ), marque # Usando um telefone ou fax 57

184 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Enviando uma mensagem de fax para o terminal Para enviar uma mensagem de fax para o terminal, marque + <Número móvel> # + É o prefixo de chamada internacional1 usado na frente do código de país para chamadas internacionais. Número móvel. A primeira parte do número do celular é sempre 870,que é o código de país para o sistema BGAN. Utilize o número de celular de 3.1KHz se você estiver chamando um fax G3 e o número UDI se você está chamando um fax G4 ISDN ligado ao terminal Se os números móveis são listados na interface web, você pode procurá-los como se segue: Ligar um computador,acessar a interface web e selecione AGENDA > Números móveis. Para mais informações,consulte Exibindo e editando os números de telemóvel na página 85. Se os números de celulares não estão disponíveis na interface web, ver a sua assinatura tempo de antena. Nota Há quatro números de celulares,um para 3.1 khz Audio,um para a voz padrão,um para UDI e um para RDI. Receber uma mensagem de fax Uma máquina de fax analógico conectada ao terminal só pode receber um fax com 3.1 khz Audio. Consulte Seleção do tipo de chamada na página 46. Uma máquina de fax G4 ISDN conectada ao 500 terminais FleetBroadband SAILOR só pode receber um fax com UDI ( a menos que seja no modo G3). FleetBroadband SAILOR 250 não suporta UDI e não podem ser usadas com fax G4. 1. O sinal de mais indica o código necessário marcar um código de área do país, como o 00 na maioria da Europa. 011 nos Estados Unidos. e outros códigos de acesso de outras partes do mundo. 58 Usando um telefone ou fax

185 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Usando um computador Interfaces O terminal tem quatro conectores de LAN para conexão de computadores ou outros equipamentos LAN. Para obter informações sobre como ligar para as interfaces, consulte o manual de instalação para os sistemas FleetBroadband SAILOR. Funcionamento do sistema Função de roteador O terminal tem uma função de roteador que encaminha o tráfego entre a rede local conectada ao terminal e até 11 conexões de rede ou contextos PDP na rede BGAN. O roteador possui NAT (Network Address Translation), que permite o compartilhamento de um endereço IP público entre um número de usuários da rede local. Para mais informações sobre gerenciamento de rede, consulte Gerenciando usuários da rede LAN. IP padrão ou IP streaming em LAN A rede BGAN suporta diferentes classes de conexões de dados com a Internet. As principais classes são IP Standard and Transmissão IP. Usando um computador 59

186 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Usando uma conexão IP Padrão, vários usuários podem compartilhar a conexão de dados simultaneamente. Esse tipo de conexão é ideal para o tráfego TCP / IP tal como s, transferência de arquivos e acesso à Internet e intranet. O usuário paga pela quantidade de dados enviados e recebidos. Usando uma conexão IP Streaming, você tem uma conexão exclusiva e de alta prioridade, garantindo a transferência contínua de dados. Esse tipo de conexão é ideal para aplicações críticas de tempo, como vídeo ao vivo sobre IP. As ligações de 8 e 16 kbps são adequadas para Voice sobre IP. O usuário paga pelo tempo de conexão ( cobrança por minuto). Nota Para um melhor desempenho,é importante que você selecione a classe de tráfego direito ao definir perfis para a sua conexão. Você pode configurar vários tipos de conexão usando os perfis e filtros de fluxo de tráfego. Para mais informações, consulte Usando perfis na página 162 e Usando flowfilters tráfego na página 167. Trabalhar com grupos de usuários da rede Os usuários de LAN do sistema FleetBroadband SAILOR podem ser organizados em grupos de usuários de rede com configurações diferentes e diferentes direitos de acesso. O grupo de usuários da rede a que pertence é determinada por uma ou mais das seguintes opções: A porta de LAN que você está ligado O endereço IP do dispositivo que você está usando O endereço MAC do dispositivo que você está usando Usuários não- administradores só podem ver e iniciar/parar perfis configurados para seu próprio grupo de usuários de rede. Utilizando a interface web e senha de administrador você pode configurar os grupos de usuários de rede e dispositivos de rede. Para mais informações, consulte Gerenciando usuários de rede LAN na página Usando um computador

187 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Conexão à Internet Configuração Padrão Por padrão, qualquer dispositivo de IP que está ligado ao terminal pertence ao grupo de utilizadores de rede padrão. Este usa uma conexão IP compartilhada padrão, que você deve ativar manualmente a partir da interface web. Para mais informações sobre grupos de usuários da rede consulte Gerenciando usuários de rede LAN na página 130. Acessando suas sessões de dados Sessões de dados disponíveis para o usuário atual são exibidas em perfis em PROFILES ON LAN ou STREAMING PROFILES ON LAN na parte inferior de DASHBOARD. Nota Para gerenciar sessões de dados para todos os usuários você precisa de uma senha de administrador. Para mais informações, consulte Iniciar/parar sessões de dados na página 147. Funcionamento do sistema Perfis primários são listados no lado esquerdo e perfis secundários (se existirem) são listados à direita. Perfis que estão atualmente ativos são apresentados como um link com o texto Stop <nome do perfil>. Perfis pronto para ser ativado é exibido como um link com o texto Start <nome do perfil>. Usando um computador 61

188 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Início / Paragem IP padrão na interface LAN Por padrão, o IP padrão não é activado automaticamente no terminal. Se você quiser IP padrão a ser activado automaticamente no arranque, o administrador pode permitir a ativação automática em SETTINGS > LAN > Grupos de usuários da rede. Quando a ativação automática é desativada na página de grupos de usuário de rede, você pode iniciar/parar manualmente o seu perfil de IP padrão a partir do painel, clicando em Start <nome do perfil> ou Stop <nome do perfil> sob perfis em LAN na parte inferior da página. 62 Usando um computador

189 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Início / Paragem de Transmissão IP na interface LAN Para iniciar ou parar uma sessão de streaming, clique no link com o nome do seu perfil de streaming sob STREAMING perfis na LAN. Nota O link de streaming está disponível somente se o seu grupo de usuários de rede incluir um perfil de streaming. Consulte Editando um grupo de usuários de rede na página 134. Importante Se você tiver selecionado e começado uma ligação de streaming com o seu perfil primário, a interface LAN executa uma ligação de streaming até você parar ou desligar a interface. Funcionamento do sistema Para obter informações sobre a configuração dos grupos de usuários da rede, consulte Gerenciando usuários de rede LAN na página 130. Para obter informações sobre como configurar um perfil, consulte Usando perfis na página 162. Nota Você pode não ser capaz de estabelecer a conexão mais rápida de transmissão, se você está localizado perto das bordas do feixe de satélite. Para mais informações sobre a cobertura,por favor consulte o site O sistema FleetBroadband SAILOR 250 suporta transmissão de 8,16,32,64 e 128 kbps. O sistema FleetBroadband SAILOR 500 suporta transmissão de 8, 16, 32, 64, 128 e 256 kbps. Usando um computador 63

190 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Acessando o terminal a partir de um local remoto Preparando o terminal para gerenciamento remoto Há três passos que você deve percorrer antes que você possa acessar o terminal a partir de um local remoto: 1. Configure o terminal para controlo desde um local remoto,como descrito na Gestão remota na página Activar uma ligação de dados de uma das seguintes maneiras: Começo remoto de uma conexão de dados com um SMS, consulte Ativação remota na página 177 e ativar uma conexão de dados com um SMS abaixo. Ativação automática de uma conexão de dados padrão,consulte a etapa 11 na página 137 em Configurar os grupos de usuários da rede. A ativação manual de uma conexão de dados,consulte Iniciar / parar IP padrão na interface LAN na página Observe o endereço IP externo do terminal, encontrado em uma das seguintes formas: Se você estiver usando a ativação SMS, você receberá um SMS com o endereço IP. Caso contrário, ligar um computador local para o terminal e iniciar a interface web. O endereço IP do terminal é mostrado no painel sob sessões de dados em andamento (entre parênteses). Este é o endereço IP você deve usar depois para acessar o terminal. Nota Se IP estático está incluído na sua assinatura de tempo de antena, recomendamos usar este endereço de IP público estático para o terminal para facilitar o acesso ao terminal. Para obter informações sobre como configurar o terminal para usar o endereço IP estático do seu serviço, consulte a etapa 7 na página 136 na seção Editar um grupo de usuários de rede. 64 Usando um computador

191 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Ativando uma conexão de dados com um SMS Para ser capaz de ativar uma conexão de dados no terminal a partir de um local remoto,o terminal deve ser configurado conforme descrito na ativação remota na página 177. Envie um SMS para o número de telemóvel do terminal. Os SMS de ativação devem ter o seguinte formato para ativar e desativar a conexão: ACTIVATE <nome de grupo de usuários de rede> : <nome de perfil> <senha> DEACTIVATE <nome de grupo de usuários de rede> : <nome de perfil> <senha> Para mais informações sobre grupos de usuários da rede consulte Configurar os grupos de usuários de rede na página 133. Ativação Conexão de dados padrão no grupo de usuários de rede padrão Transmissão de 32 conexões no grupo de rede de usuários Grupo 0 ACTIVATE default group: standard DEACTIVATE Group 0 : streaming Exemplos de SMS Funcionamento do sistema Acessando o terminal usando a interface web Depois de preparar o terminal, conforme descrito nas seções anteriores, faça o seguinte para acessá-lo: 1. Verifique se o computador remoto tem acesso à Internet. 2. No computador remoto, abra o seu navegador de rede. 3. Digite o endereço IP do terminal seguido por dois pontos e o número da porta ip>:<porta de entrada>. Usando um computador 65

192 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema <endereço ip> é o endereço do ponto 3 acima. <porta de entrada> é a porta que você definiu em Gestão Remota na página 176. Exemplo: Se o endereço IP do terminal é e o número da porta de entrada definido na página de gerenciamento remoto na interface web é 8080, digite Agora você deve estar conectado à interface web imbutida no terminal a partir de seu computador remoto. Acessando o terminal usando comandos AT Depois de preparar o terminal, conforme descrito nas seções anteriores, faça o seguinte para acessá-lo: 1. Verifique se o computador remoto tem acesso à Internet. 2. Inicie uma sessão Telnet no computador remoto. 3. Selecione TCP/IP e digite o endereço IP e o número da porta. O endereço IP é o endereço IP externo do terminal (consulte a etapa 3 na página 64). O número da porta é o número definido na página de gerenciamento remoto com comandos AT (ver página 176). 4. Quando a conexão é estabelecida, digite seus comandos AT. 66 Usando um computador

193 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Usando PPPoE (Point-to-Point Protocol over Ethernet) Visão Global Você pode estabelecer uma conexão PPPoE para a rede BGAN usando o sistema FleetBroadband SAILOR. Use PPPoE se você quiser controlar sua conexão independentemente da interface web e do dispositivo IP. As aplicações possíveis são: Conexão de um router Conexão de equipamento de transmissão, opcionalmente através de um PC Estabelecer uma picocélula para o uso de telefones celulares O desenho a seguir mostra as conexões gerenciadas através de PPPoE e interface web, respectivamente. Funcionamento do sistema Usando um computador 67

194 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Configurando o equipamento ligado para PPPoE Para usar PPPoE com o seu sistema SAILOR, primeiro ative PPPoE em seu terminal. Consulte Ativando PPPoE (Point-to-Point Protocol over Ethernet) na página 101. Depois de ativar PPPoE no terminal, você deve configurar seu equipamento. Como fazer isso depende do tipo de equipamento. Consulte a documentação do usuário do equipamento. No mínimo, você precisa configurar os seguintes parâmetros no seu equipamento para fazer o PPPoE trabalhar no terminal: Nome de usuário e senha. O nome de usuário e senha pode ser deixado em branco (ou inserir nome de usuário: void e senha: void). Em seguida, o registro no Ponto de Acesso é geralmente feito de tal maneira que a conexão de dados é estabelecida com um endereço de IP dinâmico a partir do fornecedor do serviço. Para solicitar um IP estático (se inscrito) a partir do Ponto de Acesso é necessário digitar o nome de usuário e senha de sua assinatura de tempo de antena. Nota para MAC OS: O nome de usuário e senha são obrigatórios. Use o nome de usuário void e senha void. Isso funciona para alguns ISPs. Contate o fornecedor do serviço para mais informações. Para configurações que têm uma caixa de seleção Enable LCP Extensions, desmarque esta opção. Não é necessária nenhuma outra configuração adicional para fazer uma ligação de dados IP padrão para a Internet. Consulte a página seguinte para obter informações sobre como configurar serviços específicos para a sua conexão PPPoE. 68 Usando um computador

195 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Se você precisa de um determinado serviço, por exemplo, uma classe de streaming, você deve digitar uma sequência de texto especificada quando perguntado por um nome do serviço. A tabela a seguir mostra os nomes de serviço suportados pelo terminal. Texto a inserir no campo Nome do Serviço Função (Em branco) Inicia uma conexão Primária de Dados Padrão (por defeito) XBB:BACKGROUND XBB:STREAM8K XBB:STREAM16K XBB:STREAM32 K XBB:STREAM64K Inicia uma conexão Primária de Dados Padrão (O mesmo que em branco!) Inicia uma conexão de Transmissão Primária de 8 kbps Inicia uma conexão de Transmissão Primária 16 kbps Inicia uma conexão de Transmissão Primária de 32 kbps Inicia uma conexão de Transmissão Primária de 64 kbps Funcionamento do sistema XBB:STREAM128K Inicia uma conexão de Transmissão Primária de 128 kbps X BB:STREAM256 K Inicia uma conexão de Transmissão Primária de 256 kbps XBB:<AT String> Isto permite que os clientes PPPoE insiram uma seqüência total de ativação AT contexto. Exemplos: XBB:AT+CGDCONT=1,ip, bgan.inmarsat.com XBB:AT+CGEQREQ=1,1,64,64,64,64 Para obter uma lista de comandos AT suportados e suas funções, consulte Comandos AT suportados para PPPoE na página 221. Usando um computador 69

196 Capítulo 3 : Funcionamento do sistema Utilizando o Telefone de IP Você pode usar o telefone IP Thrane como uma interface de usuário para o sistema FleetBroadband SAILOR, bem como para fazer chamadas. O telefone IP tem um menu dedicado para o sistema FleetBroadband SAILOR. Você encontrará uma lista dos itens de menu disponível na página O Telefone IP na página 40. Para obter informações sobre como iniciar o Telefone IP, consulte Conectando o Telefone IP Thrane na página 25. Para mais informações sobre como usar o Telefone IP, consulte o Manual de Usuário do Telefone IP. 70 Utilizando o telefone de IP

197 Capítulo 5 Solução de Problemas Este capítulo fornece diretrizes para solução de problemas e fornece uma visão geral dos diferentes meios de sinalização de estado. Obtenção de apoio Visão Global Se este manual não fornece as soluções para resolver seu problema, você pode querer contatar seu Fornecedor de Serviço ou o seu distribuidor local. Apoio Airtime Se você precisar da ajuda do seu Fornecedor de Serviço, ligue para o help desk. Para ver o número de help desk, entre na interface web de seu terminal e selecione HELP DESK. Este número de help desk é retirado do cartão SIM ou inserido manualmente. Se nenhum número está disponível sob HELP DESK, verifique seus documentos de Fornecimento de Serviço para um número de contato. Suporte do Sistema Se precisar de ajuda com os problemas causados pelo terminal ou antena, ligue para um distribuidor na sua área. A lista de parceiros certificados e distribuidores está disponível on de Thrane & Thrane website: Selecione Maritime e selecione Distributors na barra de menu superior. Solução de problemas 187

198 Capítulo 5 : Solução de problemas Carregamento de software Exibindo o status da versão do software Para ver a versão do software carregado no terminal, faça o seguinte: 1. Ligue um computador. 2. Entre na interface web e veja o campo Software version no Dashboard. Carregamento do software usando a interface web Você pode fazer upload de software usando a interface web. Se você tem um nome de usuário e senha de administrador não é necessário inserir um cartão SIM nem digitar o PIN para ser capaz de fazer upload de software. Para mais informações, consulte Carregamento do software na página Carregamento de software

199 Capítulo 5 : Solução de problemas Números de peça Unidades do sistema Sistema FleetBroadband TT-3740A SAILOR 500 Item Antena FleetBroadband SAILOR 500 Terminal FleetBroadband SAILOR ou Terminal de Gavetas de 19 FleetBroadband SAILOR Número de peça A/B/ C A ou A-T19 Sistema TT-3742A SAILOR 250 FleetBroadband Item Antena FleetBroadband SAILOR A Número de peça Terminal FleetBroadband SAILOR ou Terminal de Gavetas de 19 FleetBroadband SAILOR Telefone & Encaixe IP Thrane TT-3670A, com fio Item A ou A -T19 Número de peça Solução de problemas Telefone IP Thrane, com fio Encaixe IP Thrane, com fio A A Números de peças 189

200 Capítulo 5 : Solução de problemas Guia de solução de problemas A tabela abaixo fornece informações sobre alguns dos problemas que podem ocorrer,incluindo possíveis causas e soluções para resolver os problemas. Problema Causa possível Solução Sem sinal ou sinal fraco do satélite BGAN. A vista para o satélite esta bloqueada. Certifique-se que a antena tem uma visão clara em todas as direções. Veja o manual de instalação para obter detalhes. O cabo da antena não está conectado corretamente. Verifique se ambas as extremidades do cabo estão conectadas corretamente de acordo com as diretrizes do manual de instalação. Verifique também se há conectores danificados. O sistema está configurado para usar um satélite específico, mas o sistema de cobertura é do lado de fora desse satélite. Entre na interface web. Selecione Settings > Satellite selection. Selecione Auto e clique em Apply. O sistema irá então procurar o satélite com o sinal mais forte e tentar conectar. Nenhuma transmissão possível na rede BGAN. A função de silêncio de Rádio é ativada a partir de um dispositivo externo conectado à interface I/O do terminal. Se a função de silêncio de Rádio não deve ser ativada, a desative a partir do dispositivo externo. 190 Guia de Solução de problemas

201 Capítulo 5 : Solução de problemas Problema Causa possível Solução A conexão com a Internet não pode ser estabelecida. O seu grupo de usuários de rede não permite o acesso à Internet. O administrador pode acessar e alterar grupos de usuários da rede na interface web embutida no terminal. Transmissão de 256 kbps não funciona O ângulo de elevação para o satélite é muito baixo. A disponibilidade de transmissão de 256 kbps só pode ser garantida em áreas com altitude elevada. Transmissão de 128 kbps não funciona no FleetBroadband SAILOR 250 O ângulo de elevação para o satélite é muito baixo. A disponibilidade de transmissão de 128 kbps no FleetBroadband SAILOR 250 só pode ser garantida em áreas com altitude elevada. A interface web não pode ser acessada. O navegador está configurado para usar um servidor proxy. Você digitou um endereço IP errado. Para o Microsoft Internet Explorer, selecione Ferramentas > Opções da Internet > Conexões > Configurações da LAN e desmarque a opção Usar um servidor proxy para a rede local. Verifique o endereço IP e o reintroduza. Se você não tiver o endereço IP correto, você pode definir um endereço IP temporário para o endereço padrão ( ), pressionando o botão Reset. Veja Função do botão Reset na página 219. Solução de problemas Você está conectado usando a VPN Feche sua conexão VPN. Guia de Solução de problemas 191

202 Capítulo 5 : Solução de problemas Problema Causa possível Solução A conexão do telefone/fax não pode ser estabelecida. O cabo não está conectado corretamente. O tipo de cabo ou tipo de conector não é correto. Conecte o cabo. Para obter informações sobre o tipo correto de conector e cabo, consulte o manual de instalação. As chamadas recebidas: O tipo de chamada utilizado para a chamada não foi selecionado na interface web. Verifique se o tipo de chamada utilizado para chamadas para o terminal está selecionado na interface web. Acesse a interface web e selecione SETTlNGS > Telephone/Fax. Então, para cada uma das duas portas, selecione o tipo de chamada para chamadas recebidas. FleetBroadband SAILOR 250: Se você está localizado em uma área de baixa altitude, < 20, 3.1 khz Audio não é suportado. Use a voz padrão ao invés de 3.1 khz Audio quando você está localizado em áreas com < 20 de elevação. Consulte Limitações na página Guia de Solução de problemas

203 Capítulo 5 : Solução de problemas Problema Causa possível Solução Uma conexão ISDN não pode ser estabelecida O cabo não está conectado corretamente. Conecte o cabo. Você está conectado à interface LAN. Conecte o cabo da interface mar- cada ISDN. O tipo de cabo ou de conector não é correto. Para obter informações sobre o tipo correto de conector e cabo,consulte o manual de instalação. Chamadas recebidas: O tipo de chamada utilizado para a chamada não está selecionado na interface web. Verifique se o tipo de chamada utilizado para chamadas para o terminal está selecionado na interface web. Acesse a interface web e selecione SETTINGS > ISDN. Em seguida, selecione o tipo de chamada para chamadas recebidas. FleetBroadband SAILOR 250: O serviço ISDN não é suportado. Use outro serviço. Você ainda pode usar a interface ISDN no terminal, mas apenas a voz padrão e 3.1 khz Audio estão disponíveis. Solução de problemas Nenhum telefone toca nas chamadas recebedas A função Mute é ativada a partir de um dispositivo externo conectado à interface do terminal I/O. Se a função Mute não deve ser ativada, desative-a a partir do dispositivo externo. Guia de Solução de problemas 193

204 Capítulo 5 : Solução de problemas Problema Causa possível Solução Uma conexão LAN não pode ser estabelecida. O cabo não está conectado corretamente. O tipo de cabo ou conector tipo não é correto. Conecte o cabo. Para obter informações sobre o tipo correto de conector e cabo, consulte o manual de instalação. O equipamento conectado está configurado para usar um endereço IP estático e O endereço IP é reservado para uso interno no terminal, ou o terminal está definido para atribuir um endereço de IP dinâmico para o equipamento. Execute um dos seguintes procedimentos: Altere o endereço IP do equipamento conectado a um endereço IP que não é reservado. Veja a lista de sub-redes IP reservados na página 220. Configure o equipamento para usar um endereço IP dinâmico, ou desative o DHCP no terminal. Veja o passo 2 na seção Configurando os endereços de IP locais da LAN na página Guia de Solução de problemas

205 Capítulo 5 : Solução de problemas Problema Causas possíveis Solução Uma conexão de telefone IP não pode ser estabelecida. O cabo não está conectado corretamente. Você se conectou à interface ISDN. Conecte o cabo. Retire o cabo e ligue a um dos conectores de LAN em seu lugar. Não há potência (PoE) na interface LAN. A razão pode ser que não haja energia suficiente para abastecer PoE para a interface LAN. Verificar que a tensão de entrada está dentro do intervalo especificado ( V DC;14 A A). Verifique se não há muitos dispositivos consumidores de energia conectados. A potência máxima de saída disponível na interface LAN (PoE) é de 32 W se você estiver usando uma fonte de 12V e 64W se você estiver usando uma alimentação de 24 V. Se possível,desligue os outros dispositivos conectados. A senha de administrador não funciona. Alguém mudou a senha de administrador. Se a senha correta não for encontrada, você tem que redefinir a senha. Solução de problemas Contacte o seu fornecedor para um código de reset. Você deve fornecer o número de série e o número IMEI do terminal. Em seguida, entre na interface web e redefina a senha, conforme descrito em Redefinindo a senha do administrador na página 157. Guia de Solução de problemas 195

206 Capítulo 5 : Solução de problemas Sinalização de estado Visão global Há muitas maneiras de solucionar problemas se ocorrer um erro. O terminal tem diferentes meios de sinalização de estado, para ajudar a encontrar a causa de um problema: Indicadores. Mensagens de evento. Registros de eventos. Indicadores, mensagens de eventos e regisgtros são descritos nas seções seguintes. 196 Sinalização de Estado

207 Capítulo 5 : Solução de problemas Indicadores luminosos Visão global O terminal tem uma série de LEDs colocados no painel, na parte superior do terminal: um indicador de energia verde, um indicador de Terminal verde/vermelho/laranja, um indicador de Antena verde/vermelho/laranja, um indicador de mensagem verde e 3 indicadores da LAN para cada interface LAN, mostrando Activity (verde), Link/Speed (verde/amarelo) e PoE (verde/vermelho). Funções de indicador de status Gerais Solução de problemas Sinalização de Estado 197

208 Capítulo 5 : Operando o sistema Indicador de alimentação Comportamento Significado Verde Alimentação OK. Verde piscando O terminal está ligando. Laranja piscando O terminal está fechando. Desligado Sem energia. Indicador terminal Comportamento Significado Verde constante Pronto. Registro de BGAN preenchido. Verde piscando Por favor, aguarde - processo em andamento. Registro BGAN em curso. Laranja Aviso - mau funcionamento temporário. É necessária uma ação do usuário. Vermelho Erro crítico. Verifique o registro de eventos. Se o problema é no sistema FleetBroadband SAILOR e você não pode resolvê-lo, entre em contato com o distribuidor e devolva a unidade para reparação. 198 Sinalização de Estado

209 Capítulo 5 : Operando o sistema Indicador de antena Comportamento Significado Verde constante Rastreamento. A antena está pronta para uso. Verde piscando Aguarde - Processo em andamento. Piscar lento: a antena está iniciando Piscar rápido: Varredura aérea Laranja Aviso - mau funcionamento temporário. É necessária uma ação do usuário. Vermelho Erro crítico. Verifique o registro de eventos. Se o problema é no sistema FleetBroadband SAILOR e você não pode resolvê-lo, entre em contato com o distribuidor e devolva a unidade para reparação. Indicador de mensagem Comportamento Verde piscando Desligado Significado Uma nova mensagem SMS chegou. Não há novas mensagens, ou a unidade está desligada. Solução de problemas Sinalização de Estado 199

210 Capítulo 5 : Operando o sistema Funções do indicador LAN Indicador de atividade Comportamento Significado Verde piscando A porta LAN é ativa. Indicador de Ligação/Velocidade Comportamento Significado Verde A velocidade de conexão é de 100 Mbps. Amarelo A velocidade de conexão é de 10 Mbps. Desligado A ligação está em baixo. Indicador PoE Comportamento Significado Verde O terminal está fornecendo energia para a porta LAN. Vermelho O dispositivo conectado necessita de mais energia do que o terminal pode fornecer à porta LAN. Desligado O terminal não está fornecendo energia para a porta. 200 Sinalização de Estado

211 Capítulo 5 : Solução de problemas Mensagens de Eventos Exibição de mensages de eventos O terminal possui a capacidade de detecção de eventos durante a execução de POST (Auto-teste ao ligar) ou CM (Monitoramento contínuo). Quando o terminal detect um evento que necessite de sua ação, uma mensagem de evento será exibida. Quanto o terminal exibe uma mensagem de evento, o indicador de Terminal ou o indicador de Antena, presentes no painel de LED na parte superior do terminal irá sinalizar o tipo de evento de acordo com as tabelas Indicador de Terminal e Indicador de Antena da seção anterior. Você pode visualizar as mensagens de eventos ativas na interface web, clicando no símbolo de atenção presente na barra de ícones na parte superior da interface web. Também é possível ver as mensagens pelo Handset Thrane IP. Todos os eventos são registrados no log de ocorrências. Para informações sobre o log de ocorrências, veja Visualizando a lista de Eventos ou o log de Eventos na página 183. Solução de problemas Sinalização de Estado 201

212 Capítulo 5 : Solução de problemas Exibição de mensages de eventos A lista a seguir explana a maioria dos eventos que podem ser exibidos na interface web do terminal. Note que esta lista não está completa. Nota Eventos com nível de Info não estão incluídos nesta lista. Apenas eventos que podem aparecer na lista de alerta e ocasionar a exibição de um ícone de atenção na interface web estão presente. ID Texto do Evento Explicação Ação a System data damaged Dados importantes para o Não utilize o terminal sistema estão corrompidos Contate o distribuidor a SIM module error A interface MM do terminal Contate o distribuidor não pode ser utilizada a Temperature sensor error O terminal corre risco de Não utilize o terminal superaquecimento Contate o distribuidor a System error O terminal não pode se Contate o distribuidor comunicar com a rede de satélites a Voice module error Serviços de voz não estão Contate o distribuidor acessíveis ao terminal a Ethernet module error A interface Ethernet do Contate o distribuidor terminal não pode ser utilizada. 202 Sinalização de Estado

213 Capítulo 5 : Solução de problemas ID Texto do Evento Explicação Ação a GPS module error O módulo GPS não está Contate o distribuidor funcionando. O terminal não pode obter uma posição GPS válida a ISDN failure A interface ISDN do terminal Contate o distribuidor não pode ser utilizada a 2-wire failure A interface de telefone/fax Contate o distribuidor do terminal não pode ser utilizada a AD9864 calibration data error Erro interno na recepção do Contate o distribuidor se o terminal. problema persistir a No antenna found. O terminal não pode se Verifique o cabo entre o comunicar com a antena. terminal e a antena a Temperature too low (critical) Baixa temperatura ambiente está causando baixo desempenho ou interrupção de funcionamento do terminal. Reinicie o terminal. Mova o terminal para um local mais quente. Para mais informações sobre os limites de temperatura, verifique o Solução de problemas manual de instalação. Sinalização de Estado 203

214 Capítulo 5 : Solução de problemas ID Texto do Evento Explicação Ação a Too low temperature Baixa temperatura ambiente Mova o terminal para um local warning está causando baixo mais quente. desempenho ou interrupção de funcionamento do Para mais informações sobre terminal. os limites de temperatura, verifique o manual de O terminal irá adotar silêncio instalação. no rádio caso o problema seja no módulo ACM da antena a Temperature too high Terminal: Temperatura Se possível, realoque a (critical) criticamente alta está unidade que apresenta a falha causando o desligamento do para um local mais fresco. terminal. Para mais informações sobre Antena: Temperatura os limites de temperatura, criticamente alta está verifique o manual de causando a interrupção de instalação. transmissão pela antena. Contate o distribuidor caso o problema persista. 204 Sinalização de Estado

215 Capítulo 5 : Solução de problemas ID Texto do Evento Explicação Ação a Too high temperature Alta temperatura ambiente Mova o terminal para um warning está causando baixo local mais fresco. desempenho ou interrupção de funcionamento. Para mais informações sobre os limites de Caso o problema seja no temperatura, verifique o terminal: Todas as portas PoE manual de instalação. serão desligadas, exceto a porta 1, e o bit rate para dados Standard será reduzido. Caso o problema seja na antena: O bit rate será reduzido a No GPS fix O receptor GPS ainda não Certifique-se de que a atingiu a posição fix. visada para os satélites de GPS não está obstruída. Note que, em alguns casos, a obtenção do GPS fix pode levar até 10 minutos. Solução de problemas a Satellite signal lost O sistema SAILOR não está Certifique-se de que a mais recebendo dados do antena possui visada satélite. desobstruída para o satélite. Sinalização de Estado 205

216 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação a SIM card missing Não há um cartão SIM in- Insira o cartão SIM serido no slot apropriado. Caso o cartão SIM já tenha sido inserido, tente removê-lo e reinseri-lo a SOS calls only O cartão SIM é inválido Insira o código PIN e aguarde para a rede. Somente pela validação de rede. Caso o chamadas de emergência problema persista, contate seu são permitidas. Provedor Airtime a Registration for voice O sistema SAILOR ainda Caso o problema persista, con failed não recebeu permissão tate seu Provedor Airtime. para registro nos serviços de voz (circuito alterado) a Registration for data O sistema SAILOR ainda Caso o problema persista, con failed não recebeu permissão tate seu Provedor Airtime. para registro nos serviços de dados (pacotes alterados). 206 Sinalização de Estado

217 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação a Satellite signal weak O sinal do satélite está Verifique a visada ao satélite fraco. Verifique a interface web na opção SETTINGS > Satellite selection que a opção Auto esteja selecionada, ou então algum satélite que esteja cobrindo sua localização atual a Ciphering off A rede deligou a Não transmita dados que criptografia. necessitem de criptografia a Ethernet data session Sessão de dados via Verifique o log de chamadas failed. Ethernet não pode ser à procura da causa do erro. estabelecida. Veja Visualizando a listagem de chamadas e sessões de dados na página a Network failed authentication O sistema SAILOR não pode aceitar a rede como uma rede BGAN válida. Caso o problema persista, contate o distribuidor. Reinicie o sistema SAILOR. Caso o problema persista, Solução de problemas contate o distribuidor. Sinalização de Estado 207

218 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação a wire calibration failure A calibração 2-wire falhou na interface de telefone/fax, devido a: 1. Erro de balanceamento no modo comum. 1. Verifique os fios até seu telefone ou fax. 2. O telefone está fora do gancho. 2. Coloque o fone no gancho. 3. Os cabos estão em curto entre si ou em curto com o 3. Verifique todos os fios. aterramento a wire operational failure A interface de telefone/fax não funciona, devido a uma das seguintes razões: 1. Curto com o aterramento. 2. Sobrecarga de tensão. 1. Verifique os fios. 2. Aguarde até o término do evento e tente novamente. 3. Superaquecimento 3.Aguarde até o término do evento e tente novamente. 208 Sinalização de Estado

219 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação One or more ports has PoE disabled due to power limitations O fornecimento de energia para o terminal foi reduzido de maneira crítica. O PoE foi desligado para assegurar energia suficiente para a operação da antena. Certifique-se de que há um fornecimento de energia estável para o terminal Antenna exceeds voltage threshold A tensão da antena está baixa ou alta demais. Verifique o cabo até a antena. Caso o problema persista, contate o distribuidor Power Hold-up - the terminal can no Não há fornecimento de energia para o terminal por Certifique-se de que há um fornecimento de energia 0800A longer power the antenna Reduce PoE the terminal reduces PoE um tempo muito longo. A antena não possui energia suficiente para funcionar. A tensão de entrada para o terminal está muito baixa. estável para o terminal. Certifique-se de que há um fornecimento de energia Solução de problemas with 30W O terminal irá reduzir a estável para o terminal. potência de PoE de 60 W para 30 W. Sinalização de Estado 209

220 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação 0800B PoE Overvoltage Sobrecarga de tensão Não utilize o terminal. protection is activated detectada no terminal. O terminal irá se desligar em Contate o distribuidor. 10 minutos. 0800D Antenna Overvoltage Sobrecarga de tensão Não utilize o terminal. protection is detectada na antena. O Activated terminal irá se desligar em Contate o distribuidor. 10 minutos Undervoltage has been detected A tensão de entrada caiu a um nível não aceitável. O terminal serpa desligado dentro de 10 segundos caso a situação se mantenha. Certifique-se de que há um fornecimento de energia estável para o terminal. 0801B Lost connection to the A comunicação com o Contate o distribuidor se o GPS receptor GPS da antena foi problema persistir. receiver perdida. 0801D Uploading firmware to Um novo firmware está Contate o distribuidor caso antenna sendo instalado na antena. o evento não se encerrar dentro de 5 minutos. O evento será apagão quando o upload se encerrar. 210 Sinalização de Estado

221 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação 0802C Firmware update still O terminal não conseguiu Contate o distribuidor. fails after several instalar um novo firmware na retries antena. 0802D Firmware update failed O terminal não conseguiu Reinicie o terminal. instalar um novo firmware na antena. Contate o distribuidor caso o problema persista. 0802E Firmware is older than O firmware atualmente Atualize o software do current antenna version instalado na antena é mais terminal. recente do que o esperado pelo terminal. 0802F Antenna main image A antena falhou o processo Reinicie o terminal. could not be loaded normal de inicialização. Contate o distribuidor caso o problema persista Antenna could not enter main application mode A antena falhou o processo normal de inicialização. Reinicie o terminal. Contate o distribuidor caso o problema persista. Solução de problemas Sinalização de Estado 211

222 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação Failed to enter normal operation A antena falhou o processo normal de inicialização. Reinicie o terminal. Contate o distribuidor caso o problema persista Firmware image version lower than active antenna version O firmware atualmente instalado na antena é mais recente do que o esperado pelo terminal. Atualize o software do terminal Firmware image doesn t support antenna hardware A versão de hardware da antena não é suportado pelo terminal. Contate o distribuidor Antenna failed to exit Flash Manager. Power cycle needed Um novo firmware foi instalado com sucesso na antena, mas a antena falhou o processo de inicialização normal usando o novo firmware. Reinicie o terminal. Contate o distribuidor caso o problema persista Unable to open port for HPA burst monitoring Houve um erro na comunicação com a antena. Reinicie o terminal. Contate o distribuidor caso o problema persista. 212 Sinalização de Estado

223 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação Radio silence is A função de Silêncio do Rádio Caso a função de Silêncio activated está ativada. Transmissões no Rádio não devesse estar não permitidas. ativada, acesse a interface web e selecione SETTINGS > Discrete I/O. Desmarque a opção Enable para Radio Silence Antenna Startup A temperatura da antena Nenhuma. Se a temperatura temperature too low está baixa demais para a ambiente estiver fora dos inicialização do sistema. limites especificados, a antena pode não ser capaz de inicializar-se de maneira apropriada. Para mais informações sobre os limites de temperatura, verifique o manual de instalação Timeout of startup sequence No antenna or antenna temperature too low O tempo para a sequência de inicialização do terminal expirou devido a: a antena não está conectada apropriadamente, ou Verifique se o cabo da antena está conectado corretamente nos dois terminais. Solução de problemas a temperatura da antena está baixa demais para inicialização. Sinalização de Estado 213

224 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação All PoE ports except port 1 are shut down due to high temperature Data rate reduction due to high temperature A temperatura no terminal está muito alta. Todas as portas PoE, exceto a porta 1, serão desligadas para reduzir a temperatura. O bit rate do canal de dados foi reduzido devido à alta temperatura. Mova o terminal para um local mais frio ou evite utilizar o PoE nas portas 2-4. Mova o terminal para um local mais frio. 0804B Illegal combination of A combinação de antena Utilize somente antenas ade- antenna and terminal e terminal utilizada não é quadas para o terminal. correta. 0804C The chosen satellite is O terminal está configurado Acesse a interface web e se- not visible at current para utilizar um satélite que lecione SETTINGS > Satellite GPS position não está visível na posição selection. de GPS atual. Selecione então Auto com o intuito de permitir que o terminal encontre automaticamente o satélite com melhor sinal, ou então selecione um satélite visível a partir de sua localização atual. 214 Sinalização de Estado

225 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação 0804D Antenna firmware image O software está corrompido. Faça o upload de novo is missing in terminal software. Veja a seção Upload de Software na página Transmission aborted due to extreme temperature O sistema interrompeu todas as transmissões devido a: temperatura criticamente alta no módulo HPA ou ACM da antena, ou temperatura baixa demais no módulo ACM Nenhuma. O sistema deve operar dentro da faixa de temperatura permitida para poder funcionar apropriadamente. Para mais informações sobre os limites de temperatura, verifique o manual de instalação USIM rejected Cartão USIM inserido não é do tipo correto para o terminal. Certifique-se de que seu cartão USIM é do tipo correto. Por exemplo, um cartão USIM para um sistema fixo-móvel não irá funcionar num sistema marítimo e vice-versa. Solução de problemas Sinalização de Estado 215

226 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação 0900A Antenna Um módulo EEPROM Reinicie o sistema, inclusive Write verification fault está danificado ou sua da energia. in EEPROM comunicação está falhando. Caso a falha persista, A antena é incapaz de contate o distribuidor. armazenar a última frequência e elevação conhecida após entrar em modo de rastreio. Se a EEPROM apresentar defeito, dados podem ter sido perdidos ou estar inacessíveis. 0900C Antenna temperature A temperatura está baixa Mantenha a antena ligada e too low demais para a antena aguarde seu aquecimento. funcionar apropriadamente. 0900D Antenna temperature A temperatura está alta demais Desligue o sistema e too high para a antena funcionar aguarde o resfriamento da apropriadamente. antena Antenna Low RSSI level Caso esta falha ocorra, a antena provavelmente está incapacitada de captar sinal. Certifique-se de que a antena consegue localizar algum satélite. Caso não consiga, contate o distribuidor. 216 Sinalização de Estado

227 Capítulo 5 : Operando o sistema ID Texto do Evento Explicação Ação 0912A Motor stopped Os motores da antena devido à temperatura estar criticamente baixa ou criticamente alta. Quando a temperatura se normalizar os motores irão se reiniciar automaticamente. Registro de eventos Relatório de diagnóstico Quando for contatar seu distribuidor em busca de support, por favor inclua um relatório de diagnóstico. O relatório de diagnostic contém informações importantes para o time de suporte durante a solução de problemas. Para gerar o relatório de diagnostic, acesse a interface web e selecione HELPDCS e depois clique em Generate report. Log de Eventos O Log de Eventos armazend informações sobre os eventos registrados no terminal ou na antenna. Os mesmos eventos, quando ativos, também são indicados por meio de indicadores luminosos no painel de LED do terminal O log inclui o horário de uma ocorrência, uma breve descrição, onde o erro ocorreu, etc. Estas informações pode ajudar durante a solução de problemas inerentes ao sistema. O Log de Eventos pode ser visualizado através da interface web. Para maiores informações, veja a seção Visualizando a lista de Eventos ou o Log de Eventos, na página 183. Solução de problemas Sinalização de Estado 217

228 Capítulo 5 : Operando o sistema Botão de Reset Acesso ao botão de Reset O terminal possui um botão de reset localizado próximo à tampa do slot para o cartão SIM. As funções deste botão estão descritas na próxima seção. Para pressionar o botão de Reset, utilize algum material pontiagudo. 218 Botão de Reset

229 Capítulo 5 : Operando o sistema Funções do Botão de Reset O botão de Reset no terminal possui as seguintes funções: Ação Função Com o terminal ligado e funcionando, pressione o botão de Reset. O IP e a mascara de rede do terminal são alteradas temporariamente para os valores padrão (IP padrão: ). Através desta função, mesmo que o endereço tenha sido alterado e você não se recorde o novo IP, pode-se acessar a interface web e verificar suas configurações correntes. O valor padrão não será salvo na configuração, mas se manterá válido até a próxima inicialização do sistema. Com o terminal ligado e funcionando, pressione o botão de Reset e mantenha-o pressionado por 30 segundos, até que o indicador de energia se torne da cor laranja piscante. O terminal irá restaurar os valores de fábrica e reinicializará o sistema. Durante a inicialização do terminal, pressione e segure o botão de Reset. Uso exclusivo à assistência técnica. O bootloader iniciará o upload de software. Veja o manual de instalaç Solução de problemas Botão de Reset 219

230 Capítulo 5 : Operando o sistema Lista de IPs reservados para sub-redes Alguns IPs de sub-redes são reservados para uso interno do terminal. Caso algum desses IPs esteja atribuído a algum equipamento conectado ao terminal, terminal e equipamento não poderão se comunicar. Os seguintes endereços IP de subredes são reservados para uso interno do terminal. A máscara de rede para todas as sub-redes é Lista de IPs reservados para sub-redes

231 Capítulo 5 : Operando o sistema Comandos AT Suportados para PPPoE Visão geral dos commandos AT suportados Você pode utilizer PPPoE para executar commandos AT para com o terminal, por exemplo, especificando parâmetros de Quality of Service (QoS) ou ainda qual APN deve ser utilizada. Os seguintes commandos AT são suportados: AT+CGDCONT AT+CGEQREQ AT+CGEQMIN AT+CGTFT AT+CGDSCONT Funções dos comandos AT suportados AT+CGDCONT Utilização: AT+CGDCONTé utilizado para especificar parâmetros de Contexto tais como qual APN deve ser utilizado. Este commando pode ser utilizado para especificar um APN diferente daquele presente no cartão SIM. Sintaxe: AT+CGDCONT=<cid>,<protocolo>,<APN> Solução de problemas <cid> é o identificador de contexto(1-11) <Protocolo> é o protocol de transporte (IP ou PPP) <APN> é o Nome de Ponto de Acesso <PDP Addr> é o IP estático da APN (NÃO UTILIZADO) Examplo: AT+CGDCONT=1,ip, bgan.inmarsat.com Lista de IPs reservados para sub-redes 221

232 Capítulo 5 : Operando o sistema AT+CGEQREQ Utilização: AT+CGEQREQ é a requisição de Quality of Service (QoS). É utilizado para especificar o uso de QoS na conexão. Com este comando é possível iniciar um contexto de streaming. Sintaxe: AT+CGEQREQ <cid>,<traffic CLass>,<Max bitrate UL>,<Max bitrate DL>, <Guaranteed bitrate UL>,<Guaranteed bitrate DL> <cid> é o identificador de Contexto (1 11) <Traffic CLass> é a classe de tráfego (1 Streaming, 3 Segundo plano) <Max bitrate UL> é o máximo bit rate no uplink (0, 8, 16, 32, 64, 128, 256) <Max bitrate DL> é o máximo bit rate no downlink (0, 8, 16, 32, 64, 128, 256) <Guaranteed bitrate UL> é o bit rate garantido no uplink (0, 8, 16, 32, 64, 128, 256) <Guaranteed bitrate DL> é o bit rate garnatido no downlink (0, 8, 16, 32, 64, 128, 256) Exemplo: AT+CGEQREQ=1,1,64,64,64,64 AT+CGEQMIN Usage: AT+CGEQMIN é o menor valor aceitável de Quality of Service (QoS) requisitado. Se o QoS requisitado não puder ser disponibilizado pela rede central, a conexão de dados não será estabelecida, nem mesmo com um QoS menor. Sintaxe: AT+CGEQMIN=<cid>,<Traffic Class>,<Max bitrate UL>,<Max bitrate DL>, <Guaranteed bitrate UL>, <Guaranteed bitrate DL> <cid> é o identificador de Contexto (1 11) <Traffic CLass> é a classe de tráfego (1 Streaming, 3 Segundo plano) <Max bitrate UL> é o máximo bit rate no uplink (0, 8, 16, 32, 64, 128, 256) 222 Lista de IPs reservados para sub-redes

233 Capítulo 5 : Operando o sistema <Max bitrate DL> é o máximo bit rate no downlink (0, 8, 16, 32, 64, 128,256) <Guaranteed bitrate UL> é o bit rate garantido no uplink (0, 8, 16, 32, 64, 128, 256) <Guaranteed bitrate DL> é o bit rate garnatido no downlink (0, 8, 16, 32, 64, 128, 256) Exemplo: AT+CGEQMIN=1,1,64,64,64,64 AT+CGTFT Utilização: AT+CGTFT é o Modelo de Fluxo de Tráfego (Traffic Flow Template - TFT). Este comando é necessário caso um contexto PDP secundário precise ser aberto. O TFT especifica qual fluxo de IPs deve trafegar em qual contexto PDP. Sintaxe: AT-CGTFT=<cid>,<packet filter identifier>,<evaluation precedence index>, <source address and subnet mask>,<protocol number>,<destination port range>,<source port range> <cid> é o identificador de Contexto (1 11) <packet filter identifier> é o identificador de filtro de pacote (1-8) <evaluation precedence index> é o índice do filtro de avaliação de procedência (0-255) <source addr & subnet> é ( ) <protocol number> é o número do protocol (0-255) <destination port range> é a porta de destino De.Para ( ) <source port range> é a porta de origem De.Para ( ) Exmplo: AT+CGTFT=1,1,0, , ,6,20.21, Solução de problemas Lista de IPs reservados para sub-redes 223

234 Capítulo 5 : Operando o sistema AT+CGDSCONT Utilização: AT CGDSCONT é utilizado para especificar relacionamentos entre Contextos Secundários e Contextos Primários. O identificador de Contexto Secundário deve ser diferente do identificador de Contexto Primário. O QoS do Contexto Secundário deve ser definido usando o comando AT+CGEQREQ conforme exemplificado acima. Sintaxe: AT+CGDSCONT=<cid>,<p_cid> <cid> é o identificador do Contexto Secundário <p_cid> é o identificador de Contexto Primário ao qual o Contexto Secundário está atrelado. Exemplo: AT+CGDSCONT=1,11 Exemplo de Aplicação Este exemplo mostra os comandos necessários para estabelecer uma conexão entre um Contexto de Dados Padrão Primário e um Contexto Secundário de Streaming de 256K, onde todo o tráfego UDP passa pela conexão de dados de Streaming de 256K e todo o tráfego restante passa pela Conexão de Dados padrão. AT+CGDCONT1,i p,bgan.inmarsat.com (Especifica o APN) AT+CGEQREQ=1,3 (Define cid 1 = Dados padrão) AT+CGTET=11,1,O,,17 (Define o filtro TFT UDP para o cid 11) AT+CGEQREQ=11,1,256,256,256,256 (Define cid 11 = Streaming de 256K QoS) AT+CGEQMIN=11,1,256,256,256,256 (Define o valor mínimo aceitável de QoS para o Streaming de 256K) AT+CGDSCONT=11,1 (Abre o cid secundário 11 no cid primário 1) Caso possua quaisquer questões técnicas sobre as características de PPPoE, por favor contate seu distribuidor local que poderá lhe auxiliar com os detalhes de configuração. 224 Lista de IPs reservados para sub-redes

235 Manual do Usuário Controlador de Acesso FB-10 Range Access Controller FB-10 Range User Manual CONTROLADOR DE ACCESS CONTROLLER ACESSO FB-10 FB-10 FB-10 PRO FB-10 PRO FB-10 PRO RM FB-10 PRO RM Manual do Usuário User Manual Versão de documento 4.0 Document Revision 4.0 Page 1 Page 1

236 Manual do Usuário Controlador de Acesso FB-10 Range Access Controller FB-10 / FB-10 PRO User Manual 7. User GUI (Graphical User Interface) 7. Interface de Usuário (GUI - Graphical User Interface) 7.1 Login de usuário 7.1. User Login A partir do atalho na Área de Trabalho ou desde o Menu Iniciar, execute Access Controller. From the shortcut on the Desktop or from the Start Menu run Access Controller. Utilize o nome de usuário e senha padrões - no campo Username insira user e a senha password. When Selecione prompted User GUI login e using clique em the OK. default Caso o username login falhe, veja ( user ) o Apêndice and 8.1 default Solução user de Problemas. password ( password ). Select User GUI and press OK. If the login is not successful see Appendix 8.1 Troubleshooting 7.2 Interface Gráfica (GUI) 7.2. User GUI Page 46 Page 46

237 Manual do Usuário Controlador de Acesso FB-10 Range Access Controller FB-10 / FB-10 PRO User Manual 7.3. Interface User GUI de (Restricted usuário (Acesso Access) restrito) Page 1 Exemplo: Example: O The usuário logged logado in user acima above não has possui too as low permissões permissions necessárias to select the para Fleet selecionar ISDN and os serviços Fleet MPDS Fleet service. ISDN e Fleet The MPDS. user is O also usuário a No também Firewall é considerado user so they Sem can Firewall, not disable portanto the Firewall, não pode but desabilitar they can change o Firewall, it. mas pode alterá-lo. Exemplo: Example: The O usuário logged logado in user acima above possui has as the mesmas same permissions permissões que as the o usuário previous do exemplo Example. anterior. But here Entretanto, the user s firewall neste caso permission a permissão set de to firewall Firewall está Group configurada so that the para user Firewall can change Group, it, de but modo not disable/enable que o usuário pode it. alterá-lo, mas não desabilitá-lo ou habilitá-lo. Page 47 Page 47

238 Manual Access do Usuário Controller Controlador FB-10 / FB-10 de Acesso PRO User FB-10 Manual Range 7.4. User GUI Controls 7.4. Controles da interface de usuário 10 Botão de ativação de Selecione para ativar um serviço. A cor da caia irá mudar como especificado em Cores dos Indicadores de Estado de Conexão #1 serviço Service Activation Select to activate named service. The box colour will change as #1 Button Selecione follows: para See desconectar Connection todos State os Colour serviços. Indicators Selecione um botão de ativação de serviço (#1) para reconectar a um serviço. #2 Botão Desabilitado Select to disconnect all services. Select a Service Activation #2 Disabled Button Seleção de grupo de Button (#1) to reconnect a service. #3 Utilize o drop down para selecionar qual grupo de firewall será utilizado. #3 firewall Firewall Group Select Use the drop down to select which Firewall Group will be applied. Select to apply preconfigured Firewall Settings for the selected Selecione para aplicar definições de firewall pré-configuradas para o grupo #4 Restrict Access Button Firewall Group (#3). A wall icon will appear across the LAN #4 Botão de acesso restrito de firewall selecionado (#3). Um ícone com uma parede aparece no Indicador de status da LAN (#10). Status Indicator (#10) Counter displays the volume (measured in Gigabytes, Megabytes O & contador Kilobytes) exibe and o volume time (medido (measured em Gigabytes, in Days, Megabytes Hours, Minutes e Kiloby-antes) Seconds) e duração of (medido data measured em dias, horas, at the minutos WAN e interface. segundos) (Note de dados this na #5 Contador Volume & de Time Volume Counter e #5 will Duração interface include WAN. local (Note data que between tráfego the de dados Access locais Controller entre o and Controlador the Modem Acesso device). e o Modem serão incluídos). Displays information regarding the current connection status. #6 Current State Status Exibe informação sobre o status atual da conexão. Mensagens de erro #6 Status atual também Error message são exibidas will aqui. also Ver be Correção displayed de here. Problemas. See Troubleshooting Displays the status of the connection between the Modem Device #7 WAN Status Indicator Exibe and o status the da conexão #7 Indicador de status WAN Internet. entre o (GREY: Modem e a Disconnected Internet. (CINZA: GREEN: desconectado VERDE: conectando/conectado). Page 48 Page 48

239 Manual do Usuário Controlador de Acesso FB-10 Range #8 Ícone de conexão Um ícone representando a conexão atual. O ícone utilizado depende do Template de Serviço selecionado. #9 Indicador de status da LAN Exibe o status da conexão entre o Controlador de Acesso e o Modem (CIN- ZA: desconectado VERDE: conectando/conectado). #10 Imagem FB10 Link para a interface web do Controlador de Acesso. Page 49

240 Manual do Usuário Controlador de Acesso FB-10 Range 8.Appendix 8.1. Correção de Problemas Problema/Mensagem de Erro Solução Impossível executar login no FB-10 (Mensagem: Unable to connect) Certifique-se que seu PC está no mesmo grupo de IP e subrede (padrão ) que o FB-10. O grupo de IP padrão é X. Clique no botão Find na página de login para tentar encontrar o FB-10 automaticamente. Certifique-se de que o FB-10 está ligado (luz azul frontal acesa). Se o Servidor DHCP estiver habilitado no FB-10 (padrão), certifique-se de que a opção Obter endereço IP automaticamente está habilitada em sua máquina local (Windows). Certifique-se de que um cabo Ethernet está conectado à entrada LAN 1 do FB-10 ou FB-10 PRO. Caso não consiga acesso ao FB-10 pela rede onboard, tente uma conexão direta de seu PC ao FB-10 utilizando um cabo Cross Link ligado à pota LAN 1. Se tiver alterado o endereço IP do FB-10, aguarde aaté 600 segundos (tempo máximo de re-login) e tente conectar-se ao IP original. NO CARRIER Tente disparar um comando ping ao FB-10 ping e monitore a resposta. Certifique-se de não haver regras de firewall no PC bloqueando acesso ao FB-10. Reinicie o FB-10 pressionando o botão Power localizado na frente do chassis e reinicie seu PC. Certifique-se que o modem está pronto para executar chamadas. Verifique se o dispositivo está registrado na rede. Verifique se o dispositivo possui um posicionamento GPS válido, se for o caso. Assegure-se que o dispositivo tem sinal forte e não está bloqueado. Certifique-se de que o cartão SIM não possui um número de PIN, se for o caso. Page 50

241 Manual do Usuário Controlador de Acesso FB-10 Range BUSY ERROR Terminal não responde Erro CME desconhecido recebido. received.verifique o log de sistema. Chamada falha em estágio crítico. Verifique o handset. Mensagem inesperada recebida do terminal. Impossível conectar ao terminal. Cheque o estado do terminal. Sem cabo ou dispositivo presente. Falha ao obter DHCP. O FB-10 não pode realizer chamada pois a linha está ocupada. Verifique se o dispositvo não se encontra em chamada e está pronto para novas chamadas. Erro não especificado no dispositivo. Algo errado com o terminal. Verifique as configurações, potência de sinal ou reinicie o terminal se o erro persistir. O Controlador de Acesso não pode se comunicar com o terminal. Verifique se o dispositivo está conecta do à porta corretado FB- 10. Verifique os cabos e conexões. Mensagem não padrão recebida do terminal. Causa desconhecida. Experimente reiniciar o dispositivo. Conexão perdida. Impossível verificar se a ligação caiu Ou se foi inicializada. Verifique o status do dispositivo. Um comando ou mensagem não esperada foi recebida do terminal FB Terminal ou firmware não suportado. Verifique se o terminal possui a versão de firmware mais recente. O controlador de acesso não consegue se comunicarcom o terminal. Verifique se o dispositivo está conectado à porta corretado FB- 10. Verifique os cabos. Cabo Ethernet não detectado. Verifique se o tipo de cabo utilizado está correto (Straight/ Cross over)e que o dispositivo está conectado corretamente. Servidor DHCP ausente. Reconfigure o serviço como IP fixo ou certifique-seque o servidor DHCP está habilitado na configuração do dispositivo Reinicie o dispositivo. Page 51

242 Access Controller FB-10 / FB-10 PRO User Manual Failed to initialise IP configuration Falha ao Other iniciar Errors configuração IP The statically configured IP address settings could not be used, verify that they are correct and that they are not already in use by any other device. Não Standard foi possível +CME utilizar Errors IP may estático.verifique be displayed se in as the FB-10. configurações Please refer to estão your corretas device documentation e que não estão to sendo resolve. utilizadas por outro dispositivo. Manual do Usuário Controlador de Acesso FB-10 Range Erros padrão e CME podem ser exibidos no FB-10.Ver a Outros Erros documentação de seu dispositivo para resolução Connection State Colour Indicators: 8.2 Cores dos Indicadores de Estado de Conexão: Exemplo de cor de indicador de estado de conexão Example connection state colour indicator Cor Colour Indicator Estado da conexão Connection State Ativando Activating Inativo Idle Conectando Connecting Dispositivo Local Device local conectado Connect Authenticating Autenticando Connected Conectado Disabled Desativado Error Erro Page 52 Page 52

243 Manual do Usuário Controlador de Acesso FB-10 Range Access Controller FB-10 / FB-10 PRO User Manual 8.3. Conexões Internet Connections Internet Templates Templates Acima: Above um serviço is an baseado Ethernet em based Ethernet service based using usando the Thrane Thrane Fleet Fleet Broadband Background Template Background Class template. Class. Acima: Above um serviço is an ISDN baseado based em service ISDN utilizando using the o Fleet template ISDN Fleet template. ISDN Page 53 Page 53

244 Manual do Usuário Controlador de Acesso FB-10 Range Access Controller FB-10 / FB-10 PRO User Manual Acima: Above um is serviço a Serial baseado based service em Serial using utilizando the GPRS o template GPRS which template, provides que only conta the necessary apenas com options as opções necessárias for GPRS para over conexões serial connections. GPRS sobre seriais. Acima: Above um is serviço a Serial baseado based service em Serial using utilizando the Custom template template customizado, which provides que fornece all the todas configurable as opçõesconfi- options guráveis for para serial conectividade connectivity. serial. Page 54 Page 54

245 Manual do Usuário Access Controlador Controller de FB-10 Acesso Range FB-10 User Manual Range Esquema Interface de interface Drawing CONTROLADOR ACCESS CONTROLLER DE ACESSO FB-10 STANDARD LAN 1 ISDN Power USB 1 USB 2 COM 1 COM 2 WAN 1 WAN 2 CONTROLADOR ACCESS CONTROLLER DE ACESSO FB-10 FB-10 PRO PRO WAN 7 WAN 6 WAN 5 WAN 4 ISDN LAN 1 Power COM 1 WAN 3 WAN 2 WAN 1 USB 1 USB 2 Page 55 Page 55

246 Manual do Usuário Access Controller Controlador FB-10 de / FB-10 Acesso PRO FB-10 User Manual Range ACCESS CONTROLADOR CONTROLLER DE ACESSO FB-10 FB-10 PRO PRO RM RM LAN 1 ISDN Power COM 1 WAN 3 WAN 2 WAN 1 USB 1 USB 2 WAN 4 WAN 5 WAN 6 WAN 7 Page 56 Page 56

247 Manual do Usuário Access Controlador Controller de FB-10 Acesso Range FB-10 User Manual Range Esquema Hardware de Hardware Drawing FB PRO PRO Dimensões All dimensions em mmare in mm mm mm 75.0 mm Page 57 Page 57

248 Manual do Usuário Access Controller Controlador FB-10 de / FB-10 Acesso PRO FB-10 User Manual Range 8.6. Esquema Hardware de Drawing Hardware FB 10 STANDARD All dimensions are in mm Dimensões em mm mm 50.0 mm mm Page 58 Page 58

249 Manual do Usuário Access Controller Controlador FB-10 de / FB-10 Acesso PRO FB-10 User Manual Range 8.7. Esquema Hardware de Drawing Hardware Drawing FB 10 PRO FB RM 10 PRO (19 RM Rackmount) (Para racks de 19 ) O I 319mm 1U Page 59 Page 59

250

251 Capítulo 1 Visão geral do produto Descrição do painel frontal LEDs Você pode usar os LEDs frontais do switch para monitorar sua atividade e desempenho. A Figura 1-12 mostra o painel de LEDs do switch e o botão de modo utilizados para selecionar um dos modos de Porta. Todos os LEDs aqui descritos são visíveis no Gerenciador de dispositivos e na Interface Gráfica Network Assistant. A ajuda do switch descreve como usar o Gerenciador de dispositivos ou o assistente de rede para configurar e monitorar switches individuais e em cluster. Figura 1-12 LEDs do Switch Catalyst Botão de modo 5 LED de status 2 PoE LED 1 6 RPS LED2 3 LED de velocidade 7 LED de sistema 4 LED duplex 8 LEDs de Porta 1. O LED de PoE está presente apenas nos switches Catalyst 3560 PoE. 2. Os switches Catalyst PC e PC-S Catalyst não possuem um LED de RPS. LED de sistema Tabela 1-2 Cor Desligado Verde Amarelo LED de sistema Status do sistema Sistema não está ligado. Sistema está operando normalmente. Sistema está recebendo energia, mas não está funcionando corretamente. Para obter informações sobre as cores dos LEDs de sistema durante o POST (power-on Self-test), consulte a seção "Verificar o Funcionamento de Switch" na página 2-6. Guia de instalação de Hardware de Switch Catalyst 3560 OL

252 Descrição do painel frontal Capítulo 1 Visão geral do produto LED de RPS Tabela 1-3 Cor Desligado Verde Verde piscando Amarelo Amarelo piscando LED de RPS Status do RPS RPS está desligado ou não está corretamente ligado. RPS está conectado e pronto para fornecer energia de backup, se necessário. RPS está ligado, mas não está disponível por estar fornecendo energia para outro dispositivo (redundância foi alocada para um dispositivo vizinho). O RPS está em modo de espera ou em uma condição de falha. Pressione o botão Standby/Active do RPS e o LED deve se tornar verde. Se isso não acontecer, o cooler do RPS pode ter falhado. Entre em contato com a Cisco. A fnte de alimentação interna de um switch falhou, e o RPS está fornecendo energia para o interruptor (redundância foi alocada a este dispositivo). Nota: O Catalyst 3560-BPC e os switches Catalyst PC-S não tem um LED de RPS. Para obter mais informações sobre o Cisco RPS 2300 e o RPS 675, consulte o Guia de Instalação de Hardware do Sistema de Energia Redundante Cisco 2300 e o Guia de Instalação de Hardware do Cisco RPS 675. Guia de instalação de Hardware de Switch Catalyst OL

253 Capítulo 1 Visão geral do produto Descrição do painel frontal Modos e LEDs de Porta Os LEDs de porta, em grupo ou individualmente, exibem informações sobre o switch e sobre as portas individuais: Tabela 1-4 Modos dos LEDs de porta LED de modo Modo de Porta Descrição selecionado STAT Status da porta O status da porta. Este é o modo padrão. DUPLX Modo de porta Modo duplex da porta: full-duplex ou half-duplex. duplex VELOCIDADE Velocidade da porta Velocidade de operação da porta: 10, 100 ou 1000¹ Mb/s. PoE Porta PoE (energia) O status de PoE. 1. Quando instalado em switches Catalyst 3560, módulos SFP 1000BASE-T podem operar em 10, 100 ou 1000 Mb/s em modo full-duplex ou a 10 ou 100 Mb/s em modo half-duplex. Mesmo se o modo de PoE não é selecionado, o LED de PoE mostra quaisquer problemas relacionados a PoE quando detectados. O LED de PoE é aplicável somente a switches Catalyst 3560 que oferecem suporte a PoE. Tabela 1-5 Cor Desligado Verde Amarelo Piscando LED Poe Status de PoE Modo de PoE não está selecionado. Nenhuma das portas PoE 10/100 ou 10/100/1000 está energizada ou apresentam problema de funcionamento. Modo PoE e o status de PoE é exibido pelos LEDs de porta. Modo de PoE não está selecionado. Pelo menos uma das portas PoE 10/100 ou 10/100/1000 não está energizada, ou pelo menos uma das portas apresenta falha de PoE. Para selecionar ou alterar um modo, pressione o botão Mode até o modo desejado seja realçado. Quando você alterar modos de porta, os significados das cores LED porta mudam também. Tabela 1-6 explica como interpretar as cores dos LEDs de porta em modos de porta diferentes. Guia de instalação de Hardware de Switch Catalyst 3560 OL

254 Descrição do painel frontal Capítulo 1 Visão geral do produto Tabela 1-6 Significado das Cores de LED de Porta em Modos Diferentes no Switch Modo de Cor do LED Significado Porta PoE Desligado PoE está desligado. STAT (status da porta) Verde Amarelo e alternando verde Amarelo Piscando Amarelo Desligado Verde Verde piscando Alternando verde-amarelo Amarelo Se o dispositivo ligado à energia estiver recebendo alimentação de uma fonte AC, o LED da porta PoE estará desligado mesmo se o dispositivo ligado estiver conectado à porta do switch. PoE está ligado. O LED da porta fica verde apenas quando a porta do switch estiver fornecerndo energia. PoE é negado porque o fornecimento de energia para o dispositivo excederá a capacidade do switch de 370 W. PoE está desligado devido a uma falha. Falhas de PoE são causadas quando cabeamentos incompatíveis ou dispositivos ligados estão conectados a uma porta PoE. Apenas dispositvos compatíveis com o padrão de cabeamento podem ser usados para conectar telefones IP padrão Cisco, pontos de acesso sem fio ou dispositivos compatíveis com o padrão IEEE AF às portas PoE. Cuidado Você deve remover o cabo ou dispositivo que causando falha de PoE da rede. PoE para a porta foi desabilitado. Por padrão, PoE está habilitado. Sem link, ou a porta foi desligada por um administrador. Link funcionando. Atividade. Porta está enviando ou recebendo dados. Falha de ligação. Quadros de erro podem afetar a conectividade e erros como colisões excessivas, erros de CRC e erros de alinhamento de Jabber são monitorados por uma indicação de falha de ligação. Porta está bloqueada por Spanning Tree Protocol (STP) e não está enviando dados. DUPLX (duplex) Piscando amarelo Desligado Verde VELOCIDADE Portas 10/100 e 10/100/1000 Desligado Verde Verde piscando Portas SFP Desligado Verde Verde piscando Nota: Depois que uma porta é reconfigurada, o LED desta porta pode permanecer amarelo por até 30 segundos, uma vez que o protocolo STP verifica a topologia de rede para possíveis loops. A Porta está bloqueada por STP e não está enviando ou recebendo pacotes. A Porta está operando em half-duplex. A Porta está operando em full duplex. A Porta está operando em 10 Mbps. A Porta está operando em 100 Mbps. A Porta está operando em 1000 Mbps. A Porta está operando em 10 Mbps. A Porta está operando em 100 Mbps. A Porta está operando em 1000 Mbps. Nota: Quando instalados em switches Catalyst 3560, módulos SFP 1000BASE-T podem operar em 10, 100 ou 1000 Mb/s em modo full-duplex ou 10 ou 100 Mb/s em modo half-duplex. Guia de instalação de Hardware de Switch Catalyst OL

255 CAPÍTULO 4 Solução de problemas Os LEDs do painel frontal fornecem informações de solução de problemas sobre o switch. Eles mostram falhas no power-on Self-test (POST), problemas de conectividade de portas e desempenho geral do switch. Para uma descrição completa dos LEDs do switch, consulte a seção "LEDs" nas páginas Você também pode obter estatísticas da interface do navegador, através da interface de linha de comando (CLI) ou através de um Simple Network Management Protocol (SNMP). Consulte o guia de configuração de software, o guia de referência de comando de switch em Cisco.com ou a documentação fornecida com o seu aplicativo SNMP para obter detalhes. Este capítulo descreve estes tópicos para solução de problemas: Diagnóstico de problemas, página 4-1 Limpando o Endereço de IP do Switch e Configuração, página 4-5 Localizar o Número de Série do Switch, página 4-6 Diagnosticando problemas Os LEDs do painel frontal fornecem informações de solução de problemas sobre o Switch. Eles mostram falhas no POST, problemas de conectividade de portas e desempenho geral do Switch. Você também pode obter estatísticas da CLI ou por uma estação de trabalho SNMP. Consulte o guia de configuração de software e a referência de comando do Switch em Cisco.com ou a documentação fornecida com o seu aplicativo SNMP para obter mais informações. Avaliar os resultados POST do Switch, página 4-2 Monitorar os LEDs do Switch, página 4-2 Verificar as conexões do Switch, página 4-2 Monitorar o desempenho do Switch, página 4-4 Guia de Instalação de Catalyst 3560 Switch Hardware 4-1

256 Diagnosticar Problemas Capítulo 4 Solução de problemas Avaliar resultados POST do switch Quando o Switch é ligado, ele inicia o POST, uma série de testes que é executada automaticamente para garantir que o Switch funciona corretamente. Pode levar vários minutos para completar o POST. Quando o switch inicia o POST, o sistema LED pisca verde lentamente. Quando o POST for concluído, o sistema LED pisca âmbar. Se POST falhar, o LED de sistema continua âmbar. Se o POST for concluído com êxito, o sistema LED pisca verde rapidamente. Nota Falhas de POST são geralmente fatais. Entre em contato com seu representante de suporte técnico Cisco se seu Switch não passar do POST. Monitorar os LEDs do Switch Verifique os LEDs das portas para informações de solução de problemas do switch. Consulte a seção "LEDs" na página 1-11 para descrições das cores de LED e seus significados. Verificar as conexões do Switch Reveja estas seções ao procurar solução de problemas de conectividade do switch: Cabo ruim ou danificado, página 4-2 Ethernet e cabos de fibra ótica, página 4-3 Status do Link, página 4-3 Problemas de porta do módulo transceptor, página 4-3 Configurações de porta Interface, página 4-4 Ping o dispositivo final, página 4-4 Spanning Tree Loops, página 4-4 Cabo ruim ou danificado Verifique sempre o cabo para falha ou danos marginais. Um cabo pode se conectar na camada física mas depois poderá causar corrompimento de pacotes por causa de danos sutis em seus fios ou conectores. Você pode identificar esta situação porque a porta terá muitos erros de pacotes, ou a porta constantemente perde e recupera o link. Nestas situações: Mude o cabo de cobre ou fibra óptica para um cabo conhecido e bom, se necessário. Procure pinos quebrados ou faltando em conectores de cabo. Descarte qualquer conexão de painel de patch insuficiente ou conversor de meio entre a origem e o destino. Se possível, ignore o painel de patch ou elimine conversores de meio com defeito, tais como conversores de fibra-óticapara-cobre. Tente usar o cabo na outra porta ou interface para ver se o problema também existe lá. Guia de instalação de Hardware de Switch Catalyst OL

257 Descrição do painel frontal Capítulo 1 Solução de problemas Ethernet e cabos de fibra ótica Certifique-se de que você tem o tipo de cabo correto para a conexão: Para Ethernet, utilize o cabo de cobre categoria para 10 Mb/s de par trançado sem proteção (UTP). Use a categoria 5, categoria 5e ou a categoria 6UPT para conexões de 10/100 ou 10/100/1000 Mb/s. Estado do link Para conexões de fibra ótica, verifique se que você tem o cabo correto para o tipo de distânciae Porta. Certifique-se de que as portas do dispositivo conectado combinam e que elas usam o mesmo tipo de codificação, freqüência ótica e tipo de fibra. Para obter mais informações sobre cabeamento, consulte o apêndice B, "Especificações de conector e cabo". Para conexões de cobre, determine se um cabo crossover foi usado quando um cabo straight-through foi necessário ou o inverso. Ative automdix no switch, ou substituia o cabo. Verifique se ambos os lados têm ligação. Um único fio quebrado ou uma porta desligada pode causar um lado a mostrar o link, mas do outro lado não haverá link. Um link LED não garante que o cabo esteja totalmente funcional. O cabo pode ter encontrado uma barreira física que faz com que funcione em nível reduzido. Se o link da porta não acender: Conecte o cabo do Switch para um dispositivo funcional conhecido. Certifique-se de que ambas as extremidades do cabo estão conectadas às portas corretas. Verifique se ambos os dispositivos estão ligados. Verifique que você está usando o tipo de cabo correto. Veja o Apêndice B, "Especificações de conector e cabo." para obter mais informações. Procure por conexões soltas. Ás vezes um cabo parece estar bem encaixado, mas não está. Desconecte e reconecte o cabo. Questões com a Porta do Módulo Transceptor Use apenas os módulos small form-factor (SFP) no switch Cisco. Cada módulo Cisco tem um serial EEPROM interno que está codificado com informações de segurança. Essa codificação fornece uma maneira para a Cisco identificar e validar que o módulo cumpre com os requisitos para o switch. Procure por estes itens: Módulo SFP ruim ou incorreto. Troque o módulo suspeito por um módulo funcional conhecido. Verifique se este módulo oferece suporte a esta plataforma. Consulte a seção "Recursos" na página 1-1 para obter uma lista dos módulos SFP suportados. Use o comando EXEC privilegiado show interfaces para verificar o estado desativado por erro, desativado ou estado desligado da porta ou módulo. Reative a porta, se necessário. Certifique-se de que todas conexões de fibra ótica estão limpas e seguramente conectadas. Guia de Instalação de Catalyst 3560 Switch Hardware 4-3

258 Diagnosticar Problemas Capítulo 4 Solução de problemas Configurações de Porta e Interface Uma causa óbvia, mas às vezes negligenciada, de falha de conectividade da porta é uma porta desativada. Verifique se a porta ou interface não está desativada ou por algum motivo desligada. Se uma porta ou interface for manualmente desligada em qualquer lado do link, o link será restabelecido até que a porta seja reativada. Use o comando EXEC privilegiado show interfaces para verificar a porta ou interface desativada por erro em ambos os lados da conexão. Se necessário, reative a porta ou a interface. Pingue o Dispositivo Final Verifique a conexão do dispositivo final realizando ping do switch ao qual está diretamente conectado, e depois teste porta a porta, interface a interface, trunk a trunk, até encontrar a fonte do problema de conectividade. Certifique-se de que cada switch pode identificar o endereço MAC do dispositivo em sua tabela de Content-Adressable Memory (CAM). Loops de Spanning Tree Loops de Spanning Tree Protocol (STP) podem causar problemas de desempenho graves que podem parecer ser problemas de porta ou interface. Nesta situação, a largura de banda do switch é usada repetidamente pelos mesmos quadros, excluindo tráfego legítimo. Um link unidirecional pode causar loops. Isso ocorre quando o tráfego que o switch envia é recebido pelo seu vizinho, mas o switch não recebe o tráfego que é enviado do vizinho. Um cabo de fibra ótica quebrado, outro cabeamento ou um problema de porta pode causar esta comunicação unidirecional. Você pode habilitar o protocolo Unidirectional Link Detection (UDLD) no switch para ajudar a identificar problemas de link unidirecional difíceis de encontrar. UDLD oferece suporte a um modo normal de operação (o padrão) e a um modo agressivo. No modo normal, o UDLD detecta links unidirecionais por causa de interfaces conectadas incorretamente em conexões de fibra óptica. No modo agressivo, UDLD também detecta links unidirecionais causados pelo tráfego unidirecional em links de fibra óptica e par trançado e pelas interfaces conectadas incorretamente em links de fibra óptica. Para obter informações sobre como habilitar o UDLD no switch, consulte a seção de "Entendendo UDLD" no guia de configuração de software. Monitorar Desempenho do Switch Reveja estas seções quando você solucionar problemas de desempenho do switch: Velocidade, Duplex e Autonegociação, página 4-4 Autonegociação e Placas de Interface de Rede, página 4-5 Distancia de Cabeamento, página 4-5 Velocidade, Duplex e Autonegociação Se as estatísticas da porta mostram um grande número de erros de alinhamento, seqüência de verificação de quadro (FCS) ou erros de colisões tardias, um erro de velocidade ou de incompatibilidade duplex pode ser o problema. Um problema comum com velocidade e duplex ocorre quando as configurações duplex são incompatíveis entre dois switches, entre um switch e um roteador ou entre o switch e uma estação de trabalho ou servidor. Isso pode acontecer quando você define manualmente a velocidade e duplex ou devido a problemas de autonegociação entre os dois dispositivos. Guia de instalação de Hardware de Switch Catalyst OL

259 Descrição do painel frontal Capítulo 1 Solução de problemas Estas circunstâncias podem resultar em incompatibilidade: Uma velocidade ou parametro duplex definido manualmente é diferente da velocidade ou parâmetro duplex definido manualmente na porta conectada. Uma porta é definida para autonegociar, e a porta conectada é definida como full duplex sem autonegociação. Para maximizar o desempenho do Switch e assegurar um link, siga uma destas orientações quando você definir ou alterar as configurações de velocidade e duplex: Deixe as duas portas autonegociar a velocidade e duplex. Defina manualmente a velocidade e parâmetros duplex para as portas em ambas as extremidades da conexão. Se um dispositivo remoto não autonegociar, defina as configurações duplex nas duas portas para combinar. O parâmetro de velocidade pode ajustar-se mesmo se a porta conectada não autonegociar. Autonegociação e placas de Interface de rede Por vezes ocorrem problemas entre o switch e as placas de interface de rede de terceiros (NICs). Por padrão, as portas e interfaces do switch são definidas como autonegociar. É comum que dispositivos tais como computadores portáteis ou outros dispositivos também sejam definidos como autonegociar, mas por vezes ocorrem problemas de autonegociação. Para solucionar problemas de autonegociação, tente definir manualmente ambos os lados da conexão. Se isto não resolver o problema, o firmware ou software no seu cartão NIC pode estar causando o problema. Atualize o driver da placa NIC para a versão mais recente disponível no fabricante. Distância de cabeamento Se as estatísticas de porta mostram FCS excessiva, colisão tardia ou erros de alinhamento, verifique se a distância do cabo do switch até o dispositivo ligado satisfaz as diretrizes recomendadas. Consulte o Apêndice B Especificações de conector e cabo. para diretrizes de cabeamento. Limpando o endereço e configuração do IP do Switch Se você tiver configurado um novo switch com um endereço IP incorreto, você pode limpar o endereço IP que está configurado no switch. Cuidado Este procedimento limpa o endereço IP e todas as informações de configuração que são armazenadas no switch. Não siga este procedimento a menos que você deseja reconfigurar completamente o switch. Siga estas etapas para retornar seu switch para as configurações padrão de fábrica: 1. Pressione e segure o botão Mode. Os LEDs do switch começam a piscar após cerca de 2 segundos. Se o switch não estiver configurado, os LEDs acima do botão Mode ficam verdes. Você pode pular essa etapa e executar a instalação Express para configurar o switch. 2. Continue pressionando o botão. Os LEDs param de piscar após mais 8 segundos e então o switch reinicia. Guia de Instalação de Catalyst 3560 Switch Hardware 4-5

260 MANUAL DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA O MODELO SEA TEL ANTENATVRO KU-BAND 6004 EM RADOME DE 76 1 de Dezembro de 2009 Documento Nº Revisão C

261 6004 Ku-Band TVRO Funcionamento 2 Funcionamento O funcionamento de seu sistema é realizado através da Unidade de Controle de Antena (ACU). Por favor, consulte a seção do manual sobre a Unidade de Controle de Antena DAC Ligando o Sistema Gire o interruptor no painel traseiro da unidade de controle de antena (ACU) para ON. 2.2 Inicialização de Antena Uma verificação funcional de operação do sistema de estabilização de antena pode ser realizada observando seu comportamento durante as 4 fases de inicialização. Passo 1. Ligue o interruptor de alimentação AC ao painel frontal ACU. Verifique se o motor da plataforma direciona o CCW à parada e então CW a 45 graus. Passo 2. Verifique se a antena se move para a frente ou para trás ajustanto o topo. Esta etapa leva aproximadamente 10 segundos e resultará na elevação em 45 graus do prato. A gaiola de nível pode ainda estar inclinada à direita ou esquerda neste momento. Passo 3. Após a gaiola de nível estar posicionada na direção de avanço/recuo, verifique se a antena se move para esquerda ou direita para trazer a gaiola de nível para uma posição nivelada na direção esquerda/direita. Esta etapa também leva aproximadamente 10 segundos. Passo 4. Após o posicionamento da gaiola de nível na direção esquerda/direita, verifique se a antena move CW (cima) em azimute para a parada onde a posição relativa da antena será graus. A partir deste ponto, o codificador irá incrementar ou decrementar a posição relativa da antena. Em seguida, a antena irá conduzir CCW (baixo) em azimute para uma posição relativa de A antena irá relatar seu estado, a versão de software e número de modelo dos PCUs e a informação de posição (atual Relativa, Azimute e Elevação) para a ACU. Se qualquer um desses passos falhar, ou se a ACU reportar o número de modelo como xx04, reconfigure o PCU como descrito na seção de configuração do manual do AU. Se a inicialização ainda falhar, consulte a seção de solução de problemas deste manual. 2.3 Estabilização de Antena Depois que a inicialização for concluída, a estabilização da antena em tempo real é uma função automática da PCU. 2.4 Funcionamento do Pedestal de Antena O funcionamento da unidade de controle de Pedestal da Antena (PCU) é realizada remotamente pela Unidade de Controle de Antena DAC-2202 (ACU). Consulte no manual a seção de operação da Unidade de Controle de Antena DAC-2202 (e/ou controlador de Touch Screen TSC-10) para detalhes mais específicos de operação. Não há outras instruções de operação aplicáveis ao pedestal. 2-1

262 Funcionamento 6004 Ku-Band TVRO 2.5 Funcionamento de Rastreamento O rastreamento otimiza a posição da antena, em pequenos incrementos, para maximizar o nível do sinal do satélite que está sendo recebido. O modo de rastreamento usado nesta antena é uma variação de varredura cônica chamada DishScan. O rastreamento é controlado por a ACU. Você pode alternar entre Tracking ON/OFF a partir da ACU ou pelo controlador opcional de Touch Screen. O DishScan dirige continuamente a antena em um padrão circular muito pequeno a 60 RPM. A ACU avalia o sinal recebido ao longo de cada rotação para determinar onde está o nível de sinal mais forte (cima, direita, baixo ou esquerda) e emite as medidas adequadas de azimute e/ou elevação da antena, conforme necessário. O pedestal não pode controlar o rastreamento. Consulte o manual da ACU para obter mais informações de rastreamento. 2.6 Funcionamento de Polarização da Antena Feeds lineares estão equipados com um motor de polarização e um feedback de potenciômetro a partir da Unidade de Controle de Antena. Feeds circulares NÃO requerem ajuste de polarização. O modo Auto-Polarization é o modo de polarização padrão de operação a partir da ACU. A polarização pode ser operada manualmente a partir da ACU. Consulte o manual da Unidade de Controle de Antena (parâmetro POL TYPE) para obter mais informações de operação. 2.7 Funcionamento do Conversor de Bloco de Baixo Ruído (LNB) Não há instruções de funcionamento ou controles aplicáveis para o LNB. Esta unidade é energizada sempre que o switch matriz e o(s) receptor(s) de satélite têm energia AC conectada a eles. Os sinais de satélite são polarizados linerarmente (plano fixo abaixo do satélite) e, portanto, o pedestal só vai receber sinais de polarização lineares quando é instalado um LNB linear. 2.8 Funcionamento de Montagem de Radome Ao operar o sistema, é necessário que a escotilha de acesso (e/ou porta lateral) do radome esteja fechada e presa em todos os momentos. Isso impede que chuva, vento e água salgada entrem no radome. Água e condensação excessiva promovem a oxidação e corrosão do pedestal da antena. Rajadas de vento irão perturbar o direcionamento a antena. Não há outras instruções de funcionamento aplicáveis à montagem do radome. 2-2

263 6004 Ku-Band TVRO Solução de Problemas e Manutenção 7. Solução de Problemas e Manutenção Esta seção descreve a teoria de funcionamento para ajudar na solução de problemas e ajustes do sistema de antena. Consulte a seção da DAC-2200 para detalhes adicionais de solução de problemas Informações Sobre Garantia Sea Tel Inc. oferece suporte a seus sistemas de Série 04 com uma garantia de DOIS ANOS nas peças e garantia de UM ANO na mão de obra. O Que é Coberto pela Garantia Limitada? A Garantia Limitada Sea Tel da Série 04 é aplicável para peças e mão de obra para o sistema de antena completa, incluindo todos os equipamentos acima do convés (radome, pedestal, antena, motores, eletrônica, cabeamento, etc.) e a Unidade de Controle de Antena (ACU). O que NÃO É coberto pela garantia limitada? Não inclui Televisores, receptores DBS/DTH, multi - switches ou outros equipamentos de distribuição, fornecidos ou não pela Sea Tel comumente usados em sistemas de TVRO. Televisores, receptores DBS/DTH e acessórios são cobertos pelas garantias aplicáveis dos respetivos fabricantes. Componentes de fábrica remodelados usados para substituir partes de sistemas desta garantia são cobertos por esta mesma garantia como equipamento original pelo restante do prazo de garantia original ou noventa (90) dias a contar da data da substituição, o que ocorrer por último. A instalação original do sistema Série 04 deve ser realizada por ou sob a supervisão de um revendedor autorizado Sea Tel, para que a garantia limitada Sea Tel seja válida e em vigor. Se for necessário suporte técnico para reparar o seu sistema, o primeiro contato deve ser com o agente/revendedor onde adquiriu o equipamento. Por favor, consulte as informações de garantia completa incluídas no sistema Manutenção Preventiva Recomendada Garanta que todas as configurações de funcionamento normais (LAT, LON, HDG, SAT e todas as configurações de rastreamento receptor) estão definidas corretamente. Consulte a seção de testes funcionais deste manual para obter instruções realizar os testes abaixo Verificação de Parâmetros ACU Certifique que os parâmetros são definidos corretamente (você poderá gravá-los em configurações de padrão de fábrica, na seção 5 deste manual) Auto-Atualização da Verificação de Latitude/Longitude Consulte o procedimento de verificação de Atualização de Latitude e Longitude na seção de Testes Funcionais deste manual Heading Following Consulte o procedimento de verificação de Heading Following na seção de testes funcionais deste manual Azimute e Unidade de Elevação Consulte o procedimento de verificação de Azimute e Unidade de Elevação na seção de Testes Funcionais deste manual Teste de Rastreamento Consulte o procedimento de verificação de quatro quadrantes de Rastreamento na seção de testes funcionais deste manual Inspeção visual - Radome e Pedestal Conduza uma boa e completa inspeção visual do pedestal do radome e antena. Inspecione visualmente o interior da superfície superior do radome e o pedestal de antena. Procure por água ou condensação, ferrugem ou corrosão, resíduo de pó branco de fibra de vidro, conexões de cabeamento soltas, hardware solto, cintos soltos ou partidos ou quaisquer outros sinais de desgaste ou danos. 7-1

264 Solução de Problemas e Manutenção 6004 Ku-Band TVRO 1. Inspeção do Radome As flanges superior/inferior do radome são seladas convenientemente para evitar que o spray marinho, o vento e a chuva penetrem no radome. Re-sele quaisquer áreas abertas ( vazando ) com selante de silicone marinho aprovado. Se condensação pesada, ou água parada, encontra-se dentro do radome, isole a fonte do vazamento e em seguida seque o radome. Furos pequenos (1/8 de polegada) podem ser perfurados nos recessos da base do radome para permitir que a água parada escoe para fora. 2. Inspeção de Pedestal de Antena - as molas (ou amortecedores de vibração de borracha) não devem estar completamente compactadas, ou serão danificadas. As partes pintadas e chapeadas não devem estar enferrujadas ou corroídas. Os cintos não devem estar desgastados e todos os conectores devem ser devidamente apertados. Todo o hardware deve ser apertado (sem peças ou contrapesos soltos). Substitua, repare e/ou aperte conforme necessário Verificações Mecânicas DESLIGUE a unidade de controle de antena 1. Inspecione dentro do radome para sinais de que o prato ou a alimentação têm roçado contra o interior da fibra de vidro do radome. 2. Gire o pedestal em toda sua amplitude total de movimento de azimute. A antena deve girar livre e facilmente com pressão leve dos dedos. 3. Gire o pedestal através de toda a gama de rotação de elevação. A antena deve girar livre e facilmente com a pressão dos dedos leves. 4. Incline o pedestal através de toda a gama de rotação esquerda-direita. A antena deve girar livre e facilmente com pressão leve dos dedos. 5. Gire a gaiola de nível através dos 90 graus completos de rotação desde a parada de CCW até à parada de CW. A gaiola de nível da antena deve girar livre e facilmente com leve pressão dos dedos. Cabos conectados não devem causar a gaiola a recuar mais que alguns graus de qualquer parada quando liberada. 6. Inspecione todas as correias de unidade para desgaste (pó preto sobre/sob a área da correia) Verifique o Eqüilíbrio Verifique o eqüilíbrio da antena, reequilibre conforme necessário (consulte o procedimento de Eqüilíbrio de Antena abaixo) Observar a Inicialização da Antena Observe a Inicialização de Antena conforme descrito na seção de solução de problemas abaixo Solução de Problemas Abaixo estão testes teóricos e de diagnóstico para ajudá-lo a solucionar problemas da antena. Consulte a seção anterior para verificar as configurações e fazer alguns testes funcionais iniciais antes do início de solução de problemas Teoria de Estabilização de Funcionamento O sistema de antena é montado em uma montagem de estabilização de três eixos que fornece movimento livre com 3 graus de liberdade. Este conjunto permite que a inércia do sistema de antena segure a antena apontada imóvel no espaço inercial, enquanto o navio rola, arremessa e bouba a montagem. Três motores de torque de baixa fricção anexados a cada um dos três eixos da montagem fornecem a força necessária para superar o torque perturbador imposto sobre o sistema de antena por restrições de cabos de apoio, rolamento, fricção e correntes de ar dentro do radome. Estes motores são também usados para reposicionar a antena em azimute e elevação. A unidade de controle de Pedestal (PCU) utiliza entradas dos sensores da gaiola de nível para calcular a quantidade de torque necessário em cada eixo para manter a antena apontada dentro de +/-0.5 graus. O sensor principal de entrada para cada loop é o medidor de freqüência montado na Montagem de Gaiola de Nível. Este sensor informa todos os movimentos da antena para o PCU. O PCU responde imediatamente, aplicando um torque no sentido oposto da perturbação para trazer a antena de volta à posição desejada. Tanto a saída instantânea do sensor de taxa (velocidade de erro) como a saída integrada do medidor de freqüência (Erro de Posição) são usados para obter a especificação necessária de apontamento de alta precisão. Os comandos de torque calculado enviados a cada um dos três Amplificadores Brush-Less Servo. Estes amplificadores fornecem as polaridades apropriadas de unidade e comutação necessárias para operar os Motores Brush-Less DC Servo em modo binário. O Torque atuando sobre a massa da antena faz com que esta se mova, restaurando os sensores de taxa para sua posição original e fechando o loop de controle. Como os sensores de taxa apenas monitoram movimento e não posição absoluta, uma segunda entrada é necessária em cada eixo como uma referência de longo prazo para impedir que a antena desvie de sua posição lentamente. A referência Level e Cross Level 7-2

265 6004 Ku-Band TVRO Solução de Problemas e Manutenção é fornecida por um sensor de inclinação de dois eixos na montagem da gaiola de nível. A referência de azimute é fornecida pela combinação das entradas de bússola de giroscópio de navios e a posição relativa da antena Seqüência de inicialização Uma verificação funcional de funcionamento pode ser feita sobre o sistema de estabilização de antena, observando seu comportamento durante as 4 fases de inicialização. Passo 1. Ligue o interruptor de alimentação AC ao painel frontal ACU. Verifique se o motor da plataforma direciona o CCW à parada e então CW a 45 graus. Passo 2. Verifique se a antena se move para a frente ou para trás ajustanto o topo. Esta etapa leva aproximadamente 10 segundos e resultará na elevação do prato em 45 graus. A gaiola de nível pode ainda estar inclinada à direita ou esquerda neste momento. Passo 3. Após a gaiola de nível estar posicionada na direção de avanço/recuo, verifique se a antena se move para esquerda ou direita para trazer a gaiola de nível para uma posição nivelada na direção esquerda/direita. Esta etapa também leva aproximadamente 10 segundos. Passo 4. Após o posicionamento da gaiola de nível na direção esquerda/direita, verifique se a antena move CW (cima) em azimute para a parada onde a posição relativa da antena será graus, e em seguida, para baixo CCW para uma posição Relativa de A partir deste ponto o Codificador irá incrementar ou decrementar a posição Relativa da antena. A antena irá relatar o número modelo dos PCUs e versão de Software para a DAC-2202 ACU. Se qualquer um desses passos falhar, ou se a ACU reportar o número de modelo como xx04, reconfigure o PCU como descrito na seção de configuração do manual do AU. Se a inicialização ainda falhar, consulte a seção de solução de problemas abaixo ou a seção de solução de problemas do manual do controlador de Touch Screen Solução de problemas usando DacRemP Ao solucionar problemas de Sistema de Antena 3-Eixos Sea Tel, você deve classificar o erro que você está tratando como um problema dentro de uma das 3 funções principais do sistema, Segmentação, Estabilização e Rastreamento. Se ocorrer uma falha com qualquer uma dessas funções, seu sistema não funcionará corretamente. Algumas verificações simples podem ajudar a determinar qual a falha (se houver) que você está tratando. A matriz abaixo lista alguns testes e qual seleção do gráfico de DacRemP seria melhor utilizar para identificar uma falha. O final deste capítulo contém exemplos sobre como usar o DacRemP para diagnosticar uma falha. Segmentação: É a capacidade de apontar com precisão a antena para uma posição angular no espaço livre e é controlada por a ACU. (O sistema conduz para as posuções de Azimute, Elevação e Polaridade dentro de 1 grau do satélite desejado?) Estabilização: É o processo de dissociação do movimento de navios à antena e é controlado por o PCU. (O sistema mantém o link de satélite depois de desligar TRACKING?) Rastreamento: É o processo de emissão de ajustes finos para o ângulo de apontamento da antena para otimizar o nível de sinal recebido e é controlado por a ACU. (O sistema realiza um teste de rastreamento de quatro quadrantes?) Teste(s) Funcional Rastreamento de Quatro Quadrantes. Verificação de Codificador de Azimute. 7-3 Seleção de Gráfico DacRemP para Usar ADMC (Posição) ADMC (Posição) Função do Sistema Rastreamento Segmentação Teste de Mar ADMC (Posição) Segmentação Estabilização Rastreamento Plots de Lóbulo Lateral ADMC (Posição) Rastreamento Alinhamento de Alvo (AZ e EL ADMC (Posição) Segmentação Trims) Determinar Mapeamento de ADMC (Posição) Rastreamento Bloqueio Recuperação de desembrulho (Somente para sistemas Limited Az) ADMC (Posição) Estabilização

266 Solução de Problemas e Manutenção Verificação de Ganho de Pedestal Verificação do Home Switch (bandeira) (apenas sistemas Unlimited Az) DISPIVC (Erro de Loop) DISPV (Ref) 6004 Ku-Band TVRO Estabilização Estabilização Verificação remota Tilt DISPV (Ref) Segmentação Estabilização Gaiola nível alinhamento verificação (alinhamento de sensor) Verificação de saída de Sensor de taxa Verificação de Nível e CL balanceamento fino DISPV (Ref) DISPW (Rate) DISPTC (Drive) Segmentação Estabilização Estabilização Estabilização Teste de Torque de fricção AZ DISPTC (Drive) Estabilização DishScan Drive/fase DishScan XY Estabilização Rastreamento Monitoramento de erro Antena Loop O quadro de gráfico DacRemP DISPIVC fornece um meio para monitorar os erros de velocidade acumulados da antena para fins de diagnóstico. Se este erro for excessivo, ele indica que forças externas estão agindo sobre a antena. Estas forças podem ser o resultado de, mas não restritas a, desequilíbrio estático, atrito de rolamento excessivo, cabo de ligação ou vento carregando. Se estas forças causam a antena a apontar mais de 0.5 da posição desejada, o PCU sinalizará um erro de Stab Limit. Para exibir o erro de posição, selecione o no quadro. Este gráfico exibe erros de eixo percebidos através de três traços, CL (Cross Level), LV (Elevation) e AZ (Azimuth), com divisão vertical fixada em 0.05º. O rastreamento normal médio irá plotar seu display ± 3 divisões da linha de referência vermelha. Qualquer vestígio plotado acima disto é de preocupação e requer solução de problemas. O exemplo a seguir mostra as forças exercidas sobre a antena como uma resultante da Drive DishScan. O exemplo a seguir mostra os resultados de várias forças na antena. 7-4

267 6004 Ku-Band TVRO Solução de Problemas e Manutenção O Eixo Cross-Level moveu fisicamente CCW (baixo e esquerda) e, em seguida, CW (cima e direita). O Eixo de Elevation moveu fisicamente o CW (refletor ligeiramente empurrado para cima) e então moveu fisicamente CCW (refletor ligeiramente empurrado para baixo). No fim do gráfico a gravação mostra Drive DishScan desligada, note a falta de erros acumulados do IVC Monitoramento do Sensor de Referência O quadro de gráfico DacRemP DISPV fornece um meio para monitorar a saída do Sensor de Inclinação de 2 Eixos e do sensor de Home Switch para fins de diagnóstico. O sensor de inclinação (localizado dentro do conjunto de gaiola de nível) é a entrada principal para a referência da antena para o horizonte (elevação de 0 e 90 Cross-Level), enquanto o Sensor do Home Switch (localizado na base da antena) é usado para calibrar a posição da antena em relação à PROA do navio. Para ver os sensores de referência, selecione no gráfico. Este gráfico exibe a saída do Sensor de inclinação através de dois traços, CL (Cross Level), LV (Elevation) em uma divisão 1º/vertical fixa e o nível de flah logic através de um único traço, AZ (Azimuth). 7-5

268 Solução de Problemas e Manutenção 6004 Ku-Band TVRO A exibição de rastreamento normal para o Sensor de Inclinação, depois de executar calibração de inclinação remota, estará a ± 4 divisões da linha de referência vermelha. Qualquer linha traçada acima disto é de preocupação e requer solução de problemas. Veja abaixo uma captura de tela de uma antena nivelada tanto no nível de Cross como no eixo de elevação. O display Cross Level Tilt deve traçar na linha de referência vermelha quando a gaiola de nível está alinhada com o horizonte. Deverá diminuir (marcas abaixo da linha vermelha) quando a antena está inclinada para a esquerda e aumentar (marcas acima da linha vermelha) quando inclinada para a direita. Veja abaixo uma captura de tela de um rastro de traço de CL anormal, é uma indicação de que a antena está mais inclinada para a direita, aproximadamente 4 graus, ou PCU requer demasiada inclinação CL. O display de Nível de inclinação deve traçar na linha de referência vermelha quando a gaiola de nível está nivelada com o horizonte. Deverá diminuir (marcas abaixo da linha vermelha) quando a antena está inclinada para a frente (EL para baixo) e aumentar (marcas acima da linha vermelha) quando inclinada para trás (EL cima). O display de Azimute para o Home Switch normalmente irá exibir um nível lógico alto (marcas diretamente no vermelho da linha de referência após clicar no botão ) quando o sinalizador home NÃO ESTÀ ocupado e mudando para um baixo nível de lógica quando ocupado. Veja abaixo uma captura de tela de uma antena que foi conduzida para ativar o sinalizador Home Switch. 7-6

269 6004 Ku-Band TVRO Solução de Problemas e Manutenção Monitoramento do sensor de taxa de open loop O quadro de gráfico DacRemP DISPW fornece um meio para monitorar a saída dos 3 sensores de taxa de estado sólido (localizado dentro da Level Cage Assembly) para fins de diagnóstico. Os sensores de taxa são as entradas primárias para para a estabilização do PCU. Para monitorar os sensores de taxa, selecione o Este gráfico exibe a saída sentida pelos 3 sensores de taxa através de três traços, CL (Cross Level), LV (Elevation) e AZ (Azimuth), em uma 1º/Segundo/divisão vertical fixa. Um display de rastreamento normal ficará a ± 1 divisão da linha de referência vermelha. O exemplo mostrado abaixo mostra uma antena que NÃO ESTÁ sentindo movimento em qualquer eixo. O display de Cross Level deve diminuir (marcas abaixo da linha vermelha) quando a antena é inclinada para a esquerda e aumentar (marcas acima da linha vermelha) quando inclinada para a direita. O display de Level deve diminuir (marcas abaixo da linha vermelha) quando a antena é inclinada para a frente e aumentar (marcas acima da linha vermelha) quando a antena é inclinada para trás. O display de Azimute deve diminuir (marcas abaixo da linha vermelha) quando a antena é girada CCW e aumentar (marcas acima da linha vermelha) quando a antena é girada CW. No exemplo abaixo, a saída do sensor de taxa de Azimute é traçada acima da linha de referência, indicando que a antena foi conduzida CW em Azimute. Devido a impraticidade de condução de um eixo em uma taxa consistente, a verificação de saída do sensor de taxa é, em grande parte, restrita a uma resposta positiva ou negativa do movimento da Gaiola de Nível (traçando acima ou abaixo da linha de referência vermelha de cada eixo). 7-7

270 Solução de Problemas e Manutenção 6004 Ku-Band TVRO Monitoramento da movimentação do motor (comando de Torque) O quadro de gráfico DacRemP DISPTC fornece um meio para monitorar comandos de torque necessários para cada motor para fins de diagnóstico e verificação de equilíbrio de antena. Observando cada traço, a movimentação necessária da antena através do motor PCB pode ser estabelecida. Para exibir os comandos de Torque, selecione o. Este gráfico exibe os erros de comando de torque para cada eixo através de três traços, CL (Cross Level), LV (Elevation) e AZ (Azimuth), em 0.195amps/divisão vertical fixa. Um display de rastreamento normal estará a ± 1 divisões da linha de referência vermelha quando em condições de mar calmo e com a Drive DishScan desligada. Veja o exemplo abaixo O display de Cross Level diminuirá (marcas abaixo da linha vermelha) quando a antena necessita de movimento para a esquerda e aumentará (marcas acima da linha vermelha) quando a antena necessita para a direita. Exemplo: A antena retratada na captura de tela abaixo é desequilibrada logo será Right Heavy. O traçado de CL está marcando acima da linha de referência vermelha (indicando que movimento CCW é necessário para manter uma posição de Cross-Level 90 ). 7-8

271 6004 Ku-Band TVRO Solução de Problemas e Manutenção O indicador dos níveis deve diminuir (marcas abaixo da linha vermelha) quando a antena necessita de movimento para a frente (Cima em elevação) e aumentar (marcas acima da linha vermelha), quando a antena requer drive back (Baixo em elevação). Exemplo: A antena retratada na captura de tela abaixo está desequilibrada para Front Heavy. O rastreamento de LV está marcando acima da linha vermelha (indicando que a condução CW é necessária para manter a atual posição de elevação). O display de Azimute deveria diminuir (marcas abaixo da linha vermelha) quando a antena é conduzida CCW e aumentar (marcas acima da linha vermelha) quando é girada CW Teste de Motor de Ciclo Aberto A janela de Comm Diagnostics DacRemP fornece um meio para entrar em comandos remotos para a condução de cada motor de torque individual para testar a funcionalidade de motores. Movimentando cada um dos eixos de condução e observando o movimento resultante da antena, poderá ser estabelecido um estado operacional do motor e condução do motor. Para acionar os motores manualmente, selecione a janela Comm Diagnostics" sob o submenu de ferramentas ou pressione "CTRL + C" Usando o campo pequeno no canto superior esquerdo da janela, digite o comando remoto e verifique se o motor conduz adequadamente na direção que comandou. Para conduzir o motor Cross Level, digite ^1064, ^1128 ou ^1192 e pressione ENTER para conduzir o eixo Cross Level para a ESQUERDA, FORA ou DIREITA, respetivamente. 7-9

272 Solução de Problemas e Manutenção 6004 Ku-Band TVRO Para conduzir o motor Level, digite ^2064, ^2128 ou ^2192 e pressione ENTER para conduzir o eixo de Level para FRENTE, FORA ou TRÁS, respetivamente. Para acionar o motor Azimuth, digite ^3064, ^3128 ou ^3192 e pressione ENTER para conduzir o eixo de Azimuth para CW, FORA ou CCW Para Ativar/Desativar DishScan Para poder usar Step Track ou reverter para Conscan como seu modo de rastreamento ativo, você terá que desativar o DishScan. Selecione a janela de parâmetro DISHSCAN em ACU: 1. Pressione a seta da DIREITA, e em seguida pressione a seta CIMA e, por último, pressione a tecla ENTER para LIGAR o modo DishScan. 2. Pressione a seta da DIREITA, e em seguida pressione a seta BAIXO e, por último, pressione a tecla ENTER para DESLIGAR o modo DishScan. Se você alterar esse parâmetro remoto, você deve salvar a alteração usando REMOTE PARAMETERS. Se DishScan está DESLIGADO e o parâmetro Step Integral é definido como 0000, você obterá constantemente ERROR 0016 (erro DishScan) e você verá zeros piscando no canto inferior esquerdo do menu ENTRY nos displays de Azimute e Elevação. Esta é uma indicação visual de que DischScan está DESLIGADO Modo Satellite Reference A entrada de giro-bússola para a ACU da embarcão pode ser exata e estável em condições estáticas e no entanto poderá NÃO ser exata ou estável o suficiente em algumas condições dinâmicas em curso, ou vice-versa. Se a entrada de giro-bússola é corrupta, não é estável ou não é consistentemente precisa, os erros de rastreamento vão se tornar grandes o suficiente para causar problemas no posicionamento da antena. O Modo Satellite Reference irá desagrupar a referência giroscópica do loop controlado do sensor de taxa de azimute. Essa dissociação da fonte do giroscópio acontece 2.5 minutos depois que um comando de azimute foi enviado para a antena por meio de um comando de destino AZ, um padrão de pesquisa é iniciado ou a posição longitudinal dos Satélites é marcada. Quando operando em Modo de Satellite Reference as mudanças na leitura do giroscópio do navio irão refletir suas alterações para o menu da ACU mas não afetarão diretamente o loop de controle de azimute. A Unidade de Controle de Pedestal estabilizará a antena baseada inteiramente no loop de sensor de taxa de azimute e as informações de rastreamento de DishScan. Isto manterá a posição de sensor de taxa de azimute de eventualmente afastar-se a um ritmo mais rápido do que o loop de controle pode corrigir, usando os erros de rastreamento para regular o viés de sensor de taxa. Satellite Reference ligado é o modo de funcionamento padrão recomendado. Para exibir ou alterar o estado do Modo Satellite Reference, selecione o parâmetro remoto SAT REF: 1. Pressione a seta DIREITA, e em seguida pressione a seta CIMA e, finalmente, pressione a tecla ENTER para ativar o modo de referência de satélite. 2. Pressione a seta DIREITA, e em seguida pressione a seta BAIXO e, finalmente, pressione a tecla ENTER para ativar o modo de referência de satélite. 7-10

273 6004 Ku-Band TVRO Solução de Problemas e Manutenção Ler/Decodificar um Código de Erro ACU 0008 (Erro de Pedestal): Selecione a janela REMOTE COMMAND na ACU e; 1. Usando as teclas de setas ESQUERDA/DIREITA e CIMA/BAIXO para definir o valor de REMOTE COMMAND para S0000" (o S deve ser maiúsculo) e pressione ENTER. 2. Pressione a tecla ENTER mais uma vez para exibir a janela de REMOTE MONITOR. será exibido (S seguido de 3 letras e um símbolo (arroba)). A quarta carta (C acima) é a letra de erro de pedestal. Ref é um erro de AZ Reference, codificador ou Home Flag. AZ é Azimuth, LV é Level (Elevation) e CL é Cross-Level. Decodifique o código de letras usando a tabela abaixo: Letra REF AZ LV CL Descrição do Erro de Nenhum A CL B LV C CL + LV D AZ E AZ + CL F AZ + LV G AZ + LV + CL H Ref I Ref + CL J Ref + LV K Ref + LV + CL L Ref + AZ M Ref + AZ + CL N Ref + AZ + LV O Ref AZ + LV + CL P Stab Limit Q Stab Limit + CL R Stab Limit + LV S Stab Limit + CL + LV T Stab Limit + AZ U Stab Limit + AZ + CL V Stab Limit + AZ + LV W Stab Limit + AZ + LV + CL X Stab Limit + Ref Y Stab Limit + Ref + CL Z Stab Limit + Ref + LV [ Stab Limit + Ref + LV + CL \ Stab Limit + Ref + AZ ] Stab Limit + Ref + AZ + CL ^ Stab Limit + Ref + AZ + LV _ Stab Limit + Ref + AZ + LV + CL 7-11

274 Solução de Problemas e Manutenção 6004 Ku-Band TVRO Posição LAT/LON de GPS Remoto: O equipamento acima de convés tem um sistema integrado a bordo de antena de GPS Furuno. As informações de posição de Latitude e Longitude fornecidas são utilizadas para calcular Azimute, Elevação, Cross-Level e os ângulos de apontador de Polaridade do satélite desejado. A Janela de DacRemP "Comm Diagnostics" fornece um meio para consultar a antena GPS para verificar seu funcionamento correto. O procedimento abaixo descreve este processo. 1. Selecione a janela "Comm Diagnostics" sob o submenu de ferramentas ou pressione "CTRL + C" Clique com o botão esquerdo do mouse sobre o ícone. Clique com o botão esquerdo do mouse em PCU GPS position, 1 min (1 Nm)" 7-12

275 6004 Ku-Band TVRO Solução de Problemas e Manutenção Na janela de "Resposta" verificar a posição de GPS correta para até 1 milha náutica de sua posição atual. A posição de Latitude e Longitude do GPS será exibida no seguinte formato: LAT,N,LON,E,A" Onde LAT e LON estão em graus e minutos, LAT será seguido por N ou S (Norte ou Sul) LAT, LON será seguido por E ou W (Leste ou Oeste), e em seguida um caractere de estado e, finalmente, um caractere de arroba. O valor padrão de Furuno é no Japão em 34.4N 135.2E 13521,E,,_). Depois de adquirir uma boa correção no Sea Tel a seqüência de caracteres para nossa posição de Latitude e Longitude 38N 122W. O caractere de estado indica o estado do GPS. "," (Vírgula) = GPS NÃO adquiriu uma correção adequada, "N" = correção GPS NÃO é válido "A" = GPS adquiriu uma correção válida Manutenção Abaixo estão alguns procedimentos para remover/substituir alguns dos componentes mais importantes na antena Para Ajustar a Inclinação: Selecione a janela REMOTE TILT na ACU e; 1. Defina um nível de bolha (ou alvo) em cima do conjunto da gaiola de nível. NOTA: Se a gaiola de nível não está dentro de 4 graus do nível avanço/recuo ou esquerda/direita, substitua o conjunto de Gaiola de Nível. 2. Se a Gaiola de Nível está dentro de 4 graus em AMBOS avanço/recuo e Esquerda/Direita, use as teclas de setas CIMA/BAIXO para ajustar LV (avanço/recuo) até que a gaiola de nível esteja ajustada neste eixo. 3. Use as teclas de setas ESQUERDA/DIREITA para ajustar CL (esquerda/direita), até que a gaiola de nível esteja ajustada neste eixo. 4. Uma vez que a gaiola de nível é nivelada em ambos os eixos, espere 30 segundos e depois pressione a tecla ENTER. 5. Pressione ENTER para passar o menu para REMOTE PARAMETERS. 6. Pressione a tecla de seta ESQUERDA e, em seguida, pressione a tecla ENTER para salvar as configurações em PCU. Isto salva a nova configuração de inclinação no PCU. Redefina ou reinicialize a antena para verificar se a gaiola de nível está devidamente nivelada com as novas configurações. 7-13

276 Solução de Problemas e Manutenção 6004 Ku-Band TVRO Equilibrando a antena O quadro da antena e equipamento é equilibrado na fábrica, no entanto, após a desmontagem para transporte ou manutenção, ajuste de equilíbrio pode ser necessário. O balanceamento deve ser feito com a alimentação desligada. Nenhuma remoção da correia é necessário para equilibrar o pedestal da antena. Balanceamento é realizado adicionando ou removendo contrapesos em locais estratégicos para evitar que a antena caia para a frente/para trás ou para os lados. O sistema de antena não é de pendulo, portanto a antena é definida como equilibrada quando permanece em repouso em qualquer posição. A antena deve ser equilibrada com uma ou duas onças (28 ou 56 g) no típico local de contrapeso de 2 metros do eixo de rotação. A ordem de balanceamente recomendada é: eixo de elevação com a antena apontada para o horizonte (designado como equilibrio de frente para trás). Eixo de elevação com a antena apontada para o Zênite (referido como superior ao saldo do fundo). Então de eixo de cross nível em qualquer posição de elevação (referido como o equilíbrio de um lado para outro). O equilíbrio sobre o eixo de azimute é realizado com o posicionamento preciso da viga com a montagem de estabilização de azimute. Este ajuste é feito na fábrica usando ferramentas de alinhamento especial. Não tente ajustar a posição da viga nível cross no campo sem os dispositivos elétricos de teste adequado Configuração de unidade de controle de pedestal-6004 O PCU é projetado para ser usado com uma variedade de modelos de suporte de antena. Então, o PCU deve ser configurado corretamente de acordo com o número do modelo da antena sobre ele. As informações de configuração são exclusivas para cada modelo de pedestal e ficam armazenadas em um Non Volatile Random Access Memory (NVRAM) no compartimento do PCU. Se o PCU é substituído ou a NVRAM no PCU se tornar corrompida, PCU deve ser reconfigurado para operar com o pedestal no qual está instalado. A configuração padrão para o PCU é modelo xx04. Nesta configuração, a gaiola de nível irá conduzir normalmente mas o PCU não irá conduzir qualquer um dos três torque motores para evitar danos ao pedestal desconhecido Para configurar o PCU: 1. Selecione a janela REMOTE COMMAND na ACU. 2. Consulte a tabela abaixo para digitar o valor apropriado para o modelo da antena para entrar na próxima etapa. EXEMPLO: Para uma antena de modelo 6004, selecione o tipo de sistema Usando as teclas de setas ESQUERDA/DIREITA e CIMA/BAIXO, defina o valor de comando remoto para "N0073" e pressione ENTER. O visor deve agora mostrar "N0073". 4. Pressione ENTER várias vezes para selecionar PARÂMETROS REMOTOS. Pressione a tecla de seta ESQUERDA e em seguida ENTER para salvar o tipo de sistema no PCU. 5. Pressione RESET e o Número de Versão Remota exibido deve agora mostrar "6004 VER 2.nn" Números do modelo configuração A tabela a seguir mostra o modo atual de valores de configuração para os pedestais de Série 06. MODELO Número de Configuração xx03a N 0000 Desativa todos os motores de acionamento 6003A ou 6004 N

277 6004 Ku-Band TVRO Solução de Problemas e Manutenção 7.6. Procedimento de Acondicionamento de Antena Aviso: O Pedestal de Antena deve ser corretamente refreado (arrumado) para evitar danos nos isoladores de cabo de aço, molas de isolador e/ou mecanismo de pedestal de antena durante condições em curso quando a alimentação é removida do conjunto da antena. A condição de funcionamento normal de antena para o sistema Sea Tel é ficar ligada em todos os momentos. Isso garante que a antena continue ativamente estabilizada para evitar danos físicos para o pedestal da antena e reduzir a condensação e umidade no radome para prevenir a corrosão. Se por algum motivo a antena deve ser desligada durante transito em curso, ela deve ser protegida com alças de nylon, independentemente das condições do mar, para evitar danos para o sistema de antena. Consulte o procedimento abaixo para fixar o suporte da antena. Equipamento e Hardware necessário: Duas (2) alças de teia de Nylon com mecanismo de fecho ou roquete. As cintas de nylon devem ser avaliadas para uma capacidade máxima nominal de 300 lbs. Procedimento de Acondicionamento: Aponte a antena para o Zênite, (ângulo de elevação de 90 graus), para cima. Instale uma alça através do orifício no feixe de elevação de um lado, para baixo sob a placa da base superior, através do outro orifício de feixe de elevação. Aperte ou engrene a alça de teia para conter apenas a antena. Instale outra alça de teia, ou uma laçada envolvente dos contrapesos de língua de azimute para baixo em um canto da placa base superior para refrear a rotação do azimute da antena. Atenção: Aperte as cintas APENAS o suficiente para conter a antena. Quando contida, a antena só será capaz de se mover cerca de uma polegada em qualquer direção. NÃO APERTE DEMASIADO. NOTA: Remova as alças, e/ou Laçadas Envolventes, antes de ligar a energia e devolver a antena para sua posição normal de funcionamento. 7-15

278 MANUAL DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO PARA O MODELO SEA TEL UNIDADE DE CONTROLE DE ANTENA DAC de Outubro de 2008 Documento Nº Revisão E1

279 Unidade de Controle de Antena DAC-2002 Funcionamento 2. Funcionamento Quando a alimentação é LIGADA, a ACU inicialmente indicará "SEA TEL INC MASTER" e a versão do software da ACU (ou seja, DAC-2202 VER 6. XX). 10 segundos depois, o display vai mudar para "SEA TEL INC REMOTE" e "INITIALIZING" por aproximadamente dois minutos, enquanto a Unidade de Controle de Pedestal (PCU) completa a inicialização do pedestal da antena e, em seguida, informa sua versão de Modelo e Software Funcionamento de Início Rápido Se seu sistema foi configurado corretamente e a embarcação não navegou desde que o sistema foi usado da última vez. O funcionamento do sistema de arranque a frio envolve as seguintes etapas. 1. Ligue os interruptores de corrente AC para a Unidade de Controle de Antena (ACU) e outros Equipamentos Abaixo de Convés. 2. Pressione NEXT até aparecer o menu Ship para verificar valores de Latitude, Longitude e Heading. Latitude e Longitude ainda devem estar corretos, mas podem ser atualizados, se necessário. Heading, na maioria dos casos, será e você terá que digitar o valor inicial da direção atual da embarcação. Não é necessário informar a direção do navio quando o sistema está conectado a uma saída de Sincronização 1:1 ou NMEA 0183 Heading Gyro Compass. Pressione ENTER 3 vezes para selecionar o rumo do navio (HDG). Use a seta ESQUERDA para subir cursor sob o dígito um, e então, se desejar, incremente/decremente usando o as teclas de setas CIMA/BAIXO teclas de seta. Use as teclas de setas ESQUERDA/DIREITA para selecionar outros dígitos para modificar e as teclas de setas CIMA/BAIXO para modificá-los conforme necessário para introduzir o rumo atual de giroscópio do navio. Pressione ENTER para salvar o valor. Pressione NEXT para retornar ao menu de exibição Ship. 3. Se o parâmetro System Type inclui o valor 1, a ACU deve direcionar automaticamente para o último satélite que foi usado. Se não existir, pressione NEXT no menu do display Satellite para que você possa direcionar o satélite manualmente. Se você está direcionando a MESMA longitude de satélite que foi usada em último, pressione ENTER, e em seguida a tecla de seta ESQUERDA (ou DIREITA) e, em seguida, ENTER para direcionar o mesmo satélite. Se você tiver como alvo um satélite diferente, que você precisará alterar os parâmetros de rastreamento e em seguida escolher o satélite desejado, consulte a seção de funcionamento para o menu de Satélite abaixo. A. Se não for encontrado nenhum sinal: O Tracking LED irá piscar por um curto período de tempo (de acordo com o parâmetro SEARCH DELAY) seguido pelo acendimento do LED. A ACU moverá automaticamente a antena em um padrão de pesquisa em espiral até a ACU receber um valor de sinal (AGC) maior que o valor de limiar. O rastreamento será assumido (TRACKING LED LIGADO) e ajustará automaticamente a posição da antena para receber o nível de sinal mais alto do satélite que foi adquirido. B.Se um sinal de satélite for encontrado: O nível de sinal recebido (AGC) será superior ao valor de limiar. Rastreamento vai assumir (rastreamento LED ON) e ajustar automaticamente a posição da antena para receber o nível de sinal mais alto do satélite. Após a conclusão do exposto acima, o sistema continuará a operar automatica e indefinidamente até que: Alimentação AC para o sistema seja interrompida OU O sinal do satélite esteja bloqueado OU O navio rume para uma área de nível de sinal de satélite insuficiente Esboço do Painel Central 2-1

280 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC Funcionamento Básico das Teclas do Painel Frontal O funcionamento do teclado é muito simples e direto. A função básica de cada tecla é: Pressione NEXT para percorrer os quatro menus principais: Ship, Satellite, Antenna e Status (consulte os Fluxogramas de Funcionamento). Pressione a tecla TRACK para alternar o estado de acompanhamento, ON/OFF. Se SEARCH está LIGADO, pressionando a tecla TRACK irá DESLIGAR a pesquisa. Quando o menu principal da antena é exibido, pressionando a tecla de seta ESQUERDA move a antena para a esquerda (CCW ou baixo em azimute). Pressionando a tecla de seta DIREITA irá mover a antena para a direita (CW ou cima em azimute). Em qualquer submenu, pressionar a tecla de seta ESQUERDA ou DIREITA acessa o modo de edição e um cursor aparece no display. Quando o cursor está sob um caractere, ele é selecionado e pode ser alterado (veja as teclas de seta CIMA/BAIXO abaixo). (Instalação) - Pressione e solte AMBAS as teclas de setas ESQUERDA e DIREITA para acessar a janela de salvar parâmetros. Pressione continuadamente por seis segundos para acessar os parâmetros de configuração (consulte a seção de Instalação deste manual). Quando o menu principal da antena for exibido, pressione a tecla de seta CIMA para mover a antena para cima em elevação ou a tecla de seta BAIXO para mover a antena para baixo na elevação. Pressione as teclas de setas CIMA/BAIXO para circular para cima e para baixo pelos submenus. Quando um item de submenu está sendo editado, use CIMA/BAIXO para incrementar/decrementar o valor selecionado. Isto posiciona a entrada selecionada em um incremento por cada pressionamento sequencial ou incrementa rapidamente a entrada selecionada quando pressionado continuadamente. Em qualquer nível do menu principal, pressione ENTER para acessar os itens de submenu. Quando vendo um dos submenus, pressionar a tecla ENTER fará que desça pelos itens de submenu, assim como com a tecla de seta BAIXO. Quando editando, o cursor é visível sob um caractere em um submenu (se ele foi alterado ou não), pressione ENTER para executar o valor presente e regresse para modo de exibição desse submenu. Isso NÃO salva o novo valor para NVRAM. Pressione RESET para reiniciar todos os processadores na Unidade de Controle de Antena. Isso NÃO restabelece a antena Descrição Básica dos LEDs de Estado do Painel Frontal A descrição básica dos LEDs do painel frontal: Tracking - (LED verde) ON indica que a ACU identificou e está ativamente rastreando o satélite desejado para otimizar o nível de sinal (AGC). Piscando indica que a ACU está em search delay ou está analisando um sinal de satélite. OFF significa que o rastreamento (Tracking) está desligado. Searching - (LED amarelo) ON indica que a ACU está ativamente procurando por seu sinal de satélite. OFF indica que a BUSCA (SEARCH) está desligada. Target - (LED amarelo) ON indica que a antena TEM COMO ALVO (TARGETING) o azimute especificado e/ou posição de elevação. ON também indica UNWRAP em antenas de azimute limitado. 2-2

281 Unidade de Controle de Antena DAC-2002 Funcionamento Power - (LED verde) ON indica que a unidade de controle de antena está energizada. Initializing - (LED verde) ON indica que a antena está inicializando. A inicialização da antena demora cerca de dois minutos. Error - (LED vermelho) ON indica que ocorreram um ou mais erros de sistema. Consulte a informação Status informações de Código de Erro para determinar quais erros ocorreram. OFF indica que não há erros Menus de Funcionamento de Display e Entrada Os menus de operação são organizados em grupos de quatro. Use a tecla NEXT para percorrer os grupos, use a tecla ENTER para acessar o submenu de um grupo selecionado e, em seguida, use as teclas de setas CIMA/BAIXO para mover o item de submenu para cima e para baixo. Menus de operações do DAC

282 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC Menus de Informação de Navios Exposição LAT 38 N LON 122 W HDG LAT 38.0 N Significado Pressione a tecla NEXT até aparecer o menu Ship. Esta é a exibição das informações atuais de Ship. Pressione ENTER para acessar o submenu de Latitude. Latitude é usado para calcular Azimute, Elevação e Polarização para a posição desejada do satélite. A Latitude é atualizada automaticamente pelo GPS montado no pedestal. Para atualizar manualmente a Latitude, pressione a seta ESQUERDA/DIREITA para entrar no modo de edição. Isto irá exibir um cursor sob o caractere a ser modificado. Pressione a seta CIMA/BAIXO para incremento/decréscimo do caractere. Pressione novamente a seta esquerda ou direita para selecionar outro dígito, ou o caractere de Norte/Sul, para editar. Pressione ENTER quando tiver terminado de editar a posição de Latitude. LON W HDG Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o modo de entrada de Longitude. Longitude é usada para calcular o Azimute, Elevação e Polarização para a posição desejada do satélite. A Longitude é atualizada automaticamente pelo GPS montado no pedestal. Para atualizar manualmente a Longitude, pressione a seta ESQUERDA/DIREITA para entrar no modo de edição. Isto irá exibir um cursor sob o caractere a ser modificado. Pressione a seta CIMA/BAIXO para incremento/decréscimo do caractere. Pressione a seta ESQUERDA ou DIREITA para selecionar outro dígito, ou o caractere de Leste/Este, para editar. Pressione ENTER quando tiver terminado de editar a posição de Longitude. O título exibido é composto por dois valores. A esquerda é a resposta integrada do pedestal da antena e a direita é a entrada do local do giroscópio. Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o modo de entrada de Heading, que é usado para fornecer a Verdadeira posição de Azimute da antena. Este deve ser a Verdadeira entrada de Norte, e NÃO o norte Magnético. Se a fonte de entrada de rumo é informação NMEA0183, ou 1:1 Synchro, não é necessária alguma entrada inicial de rumo. Para todos os outros tipos válidos de giroscópio, o HDG DEVE ser inicialmente definido sempre que a ACU é ligada. Para atualizar manualmente, pressione a tecla de seta ESQUERDA ou DIREITA para que apareça o cursor sob o caractere para a esquerda ou direita, do separador decimal respectivamente. Continue a mover o cursor até o caractere desejado a ser editado ficar sublinhado (selecionado). Use as setas CIMA ou BAIXO para incrementar ou decrementar o caractere selecionado. Pressione ENTER para definir o novo valor de rumo e retornar à visualização de rumo ou pressione NEXT para cancelar e retornar ao menu principal Ship. Durante a operação normal subseqüente, o valor de HDG deverá seguir automatica e corretamente a Girobússola do Navio (o valor HDG deve concordar exatamente com o valor observado na Girobússola). 2-4

283 Unidade de Controle de Antena DAC Menu de informações de Satélite. Funcionamento Display SAT 101 W THRS 1234 FREQ 1100 NID 1234 SAT 101,0 W THRS 1234 Significado Pressione a tecla NEXT até aparecer o menu principal Satellite. Esta é a exibição das informações atuais de Satellite. O valor NID exibido é a ID de Rede que está atualmente sendo recebida do satélite para o qual a antena está apontada. Se sua ACU tiver um receptor SCPC L-Band, "ABCD" será exibido aqui. Se sua ACU tem um receptor de banda estreita de 70 ou 140, MHz SCPC, 0000 sempre será mostrado. Pressione ENTER para acessar o submenu Satellite Longitude. A longitude do satélite é usada para calcular Elevação, Azimute e Polaridade dos ângulos de apontamento da antena a partir da atual localização e rumo do navio. Para atualizar manualmente, pressione as teclas de setas ESQUERDA ou DIREITA para que apareça o cursor sob o dígito de décimos para a esquerda, ou o caractere E/W para a direita respectivamente. Continue a mover o cursor até o caractere desejado ser sublinhado (selecionado). Use as teclas de setas CIMA ou BAIXO para incrementar ou decrementar o caractere selecionado. O intervalo de valores aceitáveis de latitude é Leste para Leste/Oeste para Oeste, no entanto, a longitude pode ser inserida como Leste se preferir (181.0 Leste é o mesmo que Oeste). Poderão ser inseridos décimos (e serão usados internamente), mas a exibição será arredonda para o grau mais próximo. Quando o caractere do hemisfério é selecionado, pressione a tecla CIMA ou BAIXO para alterar o hemisfério Leste/Oeste. Pressione ENTER para apontar a posição do satélite exibido OU Pressione NEXT para cancelar e retornar ao menu principal Satellite. Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o submenu Threshold (limiar). Threshold é um valor mínimo de AGC para a ACU determinar se o sinal do satélite foi localizado ou perdido. O padrão é Automatic Threshold, que define o limite de valor para nnnn contagens de AGC acima da média do valor de satélite AGC sempre que a ACU Procura, Aponta ou Desembrulha (consulte o manual de antena para a configuração padrão para o parâmetro de AUTO THRES). Para definir manualmente o limiar; Observe o valor de pico AGC no satélite, mova AZ ou EL e observe o valor para off satellite (Noise floor) AGC. Calcule a diferença entre o pico AGC e Noise Floor AGC. O limiar deve ser definido como 1/3 (para ½) da diferença acima de Noise Floor. 2-5

284 Funcionamento Em Modo DVB AGC FREQ Em Modo SCPC MHz 1111 AGC 1234 Unidade de Controle de Antena DAC-2002 Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o modo de entrada de Freqüência de Receptor Sat ID. As configurações individuais do rastreamento de identificação do satélite e o atual nível de sinal (AGC) serão exibidos em cada um dos submenus abaixo. Para habilitar o modo SCPC você primeiro deve definir o parâmetro FEC para SCPC. No modo DVB: FREQ #### AGC 1234 No modo : MHz #### AGC 1234 Para definir manualmente, pressione as teclas de setas ESQUERDA ou DIREITA para que apareça o cursor sob o caractere para a esquerda ou direita do separador decimal, respectivamente. Continue a mover o cursor até o caractere desejado a ser editado aparecer sublinhado (selecionado). Use as teclas de setas CIMA ou BAIXO para incrementar ou decrementar o caractere selecionado. Olhe a etiqueta na parte traseira de sua ACU para descobrir qual receptor está instalado nela. Se sua ACU é ou -2, tem o receptor DVB instalado nela tem um receptor de banda LSCPC, tem um receptor SCPC 70 MHz e tem um receptor SCPC 140 MHz. Se sua ACU tem um receptor DVB L-Band você vai sintonizar FREQ de MHz. Se sua ACU tem um receptor SCPC L-Band você irá sintonizar MHZ para MHz (e depois ajustar o valor de KHZ na próxima etapa). Se sua ACU tem um receptor SCPC 70MHz você irá sintonizar MHZ para 52-88MHz (e depois ajustar o valor de KHZ na próxima etapa). Se sua ACU tem um receptor SCPC 140MHz você irá sintonizar MHZ para MHz (e depois ajustar o valor de KHZ na próxima etapa). Se seu sistema estiver configurado para usar uma entrada externa de AGC, você deve definir a freqüência para Isso fará com que a ACU leia a entrada das conexões terminais AGC e GND no Conjunto de Montagem de Faixa Terminal. Pressione ENTER para sintonizar o receptor para esta freqüência e retornar para a frequência de exibir OU Pressione NEXT para cancelar e retornar para o display principal de Satellite. 2-6

285 Unidade de Controle de Antena DAC-2002 Funcionamento Em Modo DVB Baud AGC 1234 Eu n SCPC Mode KHz 0999 AGC 1234 Tone OFF AGC 1234 Volt HORZ AGC 1234 Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o modo de entrada do Recetor Baud de Sat ID. Isto é usado para introduzir o valor numérico de Taxa de Transmissão (taxa de símbolo) OU do valor de KHz desejado da Freqüência Intermediária ( ) que você deseja para rastreamento. Será exibida essa configuração de receptor de rastreamento de Identificação de Satélite e o nível de sinal atual (AGC). No modo DVB: BAUD AGC 1234 No modo SCPC: KHz #### AGC 1234 Para definir manualmente, pressione as teclas de setas ESQUERDA ou DIREITA para que apareça o cursor sob o caractere para a esquerda ou direita do separador decimal, respectivamente. Continue a mover o cursor até o caractere desejado a ser alterado ser sublinhado (selecionado). Use as teclas de setas CIMA ou BAIXO para incrementar ou decrementar o caractere selecionado. DVB: Os receptores atuais podem ser definidos para qualquer taxa de transmissão desejada entre 3000 e Eles devem ser definidos para a taxa de transmissão/símbolo da transportadora digital que você escolheu usar para rastreamento. Essa configuração também altera a largura de banda do receptor. A configuração de baud de define o receptor de largura de banda de 15 MHz define a largura de banda do receptor a 30MHz. SCPC: Informe o valor de KHz de freqüência desejado para utilizar para rastreamento. Pressione ENTER para definir o Baud/KHz desejado e retornar à visualização de Baud/KHz OU Pressione NEXT para cancelar e retornar para o visor principal do Satélite. Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o submenu Tone. Essa configuração é usada para ligar ou desligar uma saída contínua de Tom de 22 KHz do receptor do controle. Pressione as setas ESQUERDA ou DIREITA para exibir um cursor sob a seleção atual. Use as setas CIMA ou BAIXO para alterar os estados. ON é usado para selecionar freqüências de Banda Alta e OFF é usado para selecionar freqüências de Banda Baixa do switch matriz. Pressione ENTER para definir a configuração de tom desejada ou pressione NEXT para cancelar e retornar à visualização de satélite principal. Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o submenu Volt. Essa configuração é usada para selecionar a tensão de saída do receptor do controle, baseada na polaridade recebida desejada do transponder. As seleções disponíveis são HORZ (18VDC), LHCP (18Vcc), VERT (13VDC) ou RHCP (13VDC). Para alterar a seleção, pressione as teclas de setas ESQUERDA ou DIREITA para exibir um cursor sob a seleção atual. Use as teclas de setas CIMA ou BAIXO para percorrer as seleções. Pressione ENTER para definir a seleção desejada ou pressione NEXT para cancelar e retornar para o display principal de Satellite. 2-7

286 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC-2002 FEC AUTO AGC 1234 Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o submenu FEC. Selecione a taxa de Correção de Erros do sinal de rastreamento desejado. 1/2, 2/3, 3/4, 5/6, 6/7, 7/8 AUTO ou SCPC. AUTO varre automaticamente através de todas as taxas padrão DVB e DSS FEC. NOTA: Quando SCPC é selecionado, o parâmetro FREQ muda para ler MHz e o parâmetro BAUD é alterado para ler KHz. Continue pressionando a tecla de seta CIMA/BAIXO para percorrer entre as taxas FEC forçadas * (estreladas) disponíveis. Se o satélite não gera um NID mas tem uma combinação única de bloqueio FREQ, BAUD e FEC, selecione a escolha FEC *apropriada da lista. O ACU irá então gerar seu próprio NID forçado exclusivo (FFFE para sinais DSS) ou FFFD para sinais DVB para representar o satélite desejado. Você precisará inserir este pseudo NID na configuração NID abaixo. FEC DEVE ser definido para o SCPC, se você tiver qualquer um dos receptores de banda estreita SCPC instalados em sua ACU (L-Band SCPC, 70MHz SCPC ou 140MHZ SCPC). Para atualizar manualmente, pressione as teclas de setas ESQUERDA ou DIREITA para que apareça o cursor sob a configuração atual. Use as teclas de setas CIMA ou BAIXO para percorrer através das seleções FEC disponíveis. NID 0000 AGC 1234 Pressione ENTER para definir a seleção desejada ou pressione NEXT para cancelar e retornar para o display principal de Satellite. Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o submenu do NID. Essa configuração, um valor HEXADECIMAL de quatro dígitos com um intervalo válido de 0000-FFFF, baseia-se no Network ID(NID) desejado recebido por os transceptores. Se este parâmetro é fornecido em formato decimal, ele terá de ser convertido para hexadecimal para inserção. Defina o valor NID para 0000 se: O sinal que você pretende rastrear não contiver um válido NID; Você não quer usar a função identificação por satélite; Você está usando uma fonte externa de entrada de AGC que foi fornecida a você na configuração do seu sistema; Você está enfrentando um problema de hardware/software que está impedindo a ACU de decodificar o NID e você deseja desativar temporariamente esta função. Para atualizar manualmente, pressione as teclas de setas ESQUERDA ou DIREITA para que apareça o cursor sob um caractere. Continue a mover o cursor até o caractere desejado ser sublinhado (selecionado). Use as teclas de setas CIMA ou BAIXO para incrementar ou decrementar o caractere selecionado. Pressione ENTER para definir o NID desejado ou pressione NEXT para cancelar e retornar para o visor principal do satélite. 2-8

287 Unidade de Controle de Antena DAC-2002 Funcionamento Menus de Informação de Antena Display AZ EL REL AGC 1234 Significado Pressione a tecla NEXT até aparecer o menu principal Antenna. Este é o display da informação atual de Antenna. Enquanto no menu principal da antena, pressionando as teclas de setas CIMA, BAIXO, ESQUERDA e DIREITA moverá a antena nas respectivas direções. Pressione e libere rapidamente a tecla de seta desejada irá colocar a antena em pequenos incrementos individuais. Pressionar continuadamente a tecla de seta desejada irá virar a antena em passos rápidos. AZ # AGC 1234 Pressione ENTER para acessar o submenu Azimuth. Isso permite que você direcione a antena para a posição desejada de azimute. O nível atual de sinal IF (AGC) é exibido para ajudá-lo a alcançar manualmente o pico de AZ para melhorar o nível de sinal. O intervalo de entrada é Para conseguir uma nova posição de azimute, pressione a tecla de seta ESQUERDA ou DIREITA para que apareça o cursor sob o caractere para a esquerda ou direita do separador decimal, respectivamente. Continue a mover o cursor até o caractere desejado ser selecionado. Use as teclas de seta para CIMA ou BAIXO para incrementar ou decrementar o caractere selecionado. Pressione ENTER para direcionar a antena para a nova posição de azimute ou pressione NEXT para cancelar e retornar para o display principal de Antenna. O número (2, 4, 6 ou 8) que você vê periodicamente piscando no canto inferior esquerdo do display são sinais de rastreamento DishScan normais. EL # AGC1234 Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o submenu Elevation. Isso permite que você direcione a antena para uma posição desejada de elevação. O intervalo de entrada é Para conseguir uma nova posição de elevação, pressione as teclas de setas ESQUERDA ou DIREITA para que apareça o cursor sob o caractere para a esquerda ou direita do separador decimal, respectivamente. Continue a mover o cursor até que o caractere desejado seja selecionado. Use as setas CIMA ou BAIXO para incrementar ou decrementar o caractere selecionado. Pressione ENTER para direcionar a antena para a nova posição de elevação ou pressione NEXT para cancelar e retornar para o display principal de Antenna. O número (2, 4, 6 ou 8) que você vê periodicamente piscando no canto inferior esquerdo do display são sinais de rastreamento DishScan normais. REL AGC 1234 Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o submenu Relative Azimuth. Este submenu exibe a posição relativa de azimute atual da antena. Se esta ACU estiver conectada a uma antena de azimute LIMITADO (tem cabo UNWRAP ), o valor apresentado aqui é a posição da antena em relação à proa do navio, variando de , com indicando quando a antena está apontada em linha com a proa. UNWRAP deve ocorrer em REL e Se esta ACU estiver conectada a uma antena de azimute ILIMITADO (sem paragens mecânicas em rotação de azimute), o valor apresentado aqui é a posição da antena em relação à proa do navio, que varia de , com indicando quando a antena está apontada em linha com a proa. A posição REL da antena também é usada para definir pontos de perigo de radiação e mapeamento de bloqueio (veja capítulo de Instalação do seu manual de antena). 2-9

288 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC-2002 POL 0000 AGC 1234 Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o submenu Polarization. Auto - polarização é o método padrão de ajuste de polarização. Para otimizar ou ajustar a polarização manualmente, consulte as seções de Configuração e Manutenção deste manual Menus de informação de estado Display Significado SEA TEL, INC - MASTER DAC-2202 VER 6.01 CONTROL TRACKING KuHi_ OFF Pressione a tecla NEXT até o menu de Status ser exibido. Este é o display de inicialização de informações das Versões de Modelo e Software Master (ACU) e Remoto (PCU). Pressione a tecla ENTER uma vez para exibir o submenu Status Control Tracking. Este é o display da informação de Rastreamento e Seleção de Banda atual. Para ATIVAR ou DESATIVAR o estado de Tracking, pressione a tecla Track ou pressione a seta DIREITA para abrir um cursor sob a condição de rastreamento atual e em seguida, pressione a seta CIMA para alternar o estado ON/OFF. Pressione Enter para sair do modo de seleção. Para alternar entre a seleção de banda de rastreamento, pressione ESQUERDA para abrir um cursor sob a seleção atual da banda e em seguida, pressione a seta BAIXO para alternar entre a seleção de banda. A tecla de seta BAIXO irá alternar entre C, X, KuLo ou KuHi (seleções padrão) ou as seleções de exibição que você definiu (consulte parâmetro DISP TRACK). A seleção de banda controla o estado de saída lógica local do terminal SW1 no Terminal de Faixa de Montagem PCB e C/Ku remoto (ou outros switches) no pedestal da antena. Quando a saída SW1 é encurtada, irá fornecer um coletor atual de 0.5 ampères máximos (para o chão) para controlar os geradores de tom de seleção de banda ou switches coaxiais abaixo do convés. Quando a saída de SW1 estiver aberta, será um chão flutuante. Se os limites AZ tiverem sido definidos para representar a posição relativa da antena que é impedida de receber o sinal de satélite (zona de bloqueio) ou onde a transmissão deve ser desabilitada para proteger as pessoas que podem se reunir no local do navio (perigo de radiação RF APENAS com sistemas TX/RX), BLOCKED aparecerá no final da segunda linha quando a antena está dentro na zona de bloqueio/perigo descrito [OU está pesquisando ou mirando]. Essa função controla o estado de saída lógica de SW2 no Terminal de Faixa de Montagem PCB. Quando BLOQUEADA, a saída do SW2 vai ser encurtada para o chão (coletor atual dw 0.5 ampères máximos) para controlar switches coaxiais de antena dual abaixo do convés ou inibir TX para um modem de satélite para controle de risco de radiação ou mute TX para conformidade FCC. Para testar a saída de bloqueio, pressione a tecla de seta DIREITA para abrir e mover o cursor para a direita. Pressione a seta CIMA para simular a condição de BLCOKED e curto (ou aberto, se SYSTEM TYPE está definido para inverter este estado lógico) em SW2. Pressione a tecla de seta ESQUERDA e em seguida pressione a tecla de seta CIMA para DESLIGAR a condição BLOCKED e abrir (ou curto, se SYSTEM TYPE está definido para inverter este estado lógico) em SW

289 Unidade de Controle de Antena DAC-2002 CONTROL SEARCH 2 OFF Pressione a seta BAIXO ou ENTER para acessar o submenu Control Status Search. Isto é uma exibição da condição atual de Pesquisa. Para iniciar uma PESQUISA automatizada, pressione a seta DIREITA para abrir um cursor sob o estado atual de pesquisa e, em seguida, pressione a seta CIMA. Para finalizar uma PESQUISA em curso, pressione a seta DIREITA para apresentar um cursor sob o estado atual da pesquisa e, em seguida, pressione a seta BAIXO ou pressione a tecla TRACK. Pressione Enter para sair do modo Search Control. Funcionamento STATUS ERROR LLLL RRRR STATUS REMOTE AUX 0000 Pressione BAIXO ou ENTER para acessar o menu Status Error. Isto é uma exibição de erros que foram detetados por o sistema. LLLL Comms Error Count - Os quatro primeiros dígitos numéricos indicam o número de vezes que uma mensagem de comunicação Pedestal M&C (entre a ACU e PCU) não foi corretamente recebida. Contagens ocasionais são aceitáveis, mas mais de 10 por minuto indicam um problema que precisa de atenção (consulte a seção de Solução de Problemas). RRRR Error Code - o segundo conjunto de quatro dígitos numéricos indica a SOMA dos erros discretos que ocorreram. Ele não indica quantas vezes um determinado erro ocorreu. 128 Satellite Out Of Range 64 Reserved for future use 32 Reserved for future use 16 DishScan Pulse Error 8 Pedestal Error 4 ACU-PCU Communication Failure 2 Wrong Synchro Converter Type 1 Gyro Read Erro Consulte a seção de Manutenção deste manual para solucionar problemas de erros frequentes ou constantes. Pressionando a tecla de seta CIMA e, em seguida, a tecla ENTER limpará a contagem de erro, código de status e apaga o LED de Erro. Consulte a seção de Solução de Problemas do manual, se não resolver o erro. Pressione a tecla BAIXO ou ENTER para acessar o menu Status Remote Aux. Exibição de diagnóstico Remoto de leitura auxiliar. Isto é tipicamente usado para indicar a temperatura ou leituras EIRP da antena. Consulte o manual da sua antena Display de Parâmetro SETUP e menus de entrada. O acesso aos parâmetros de configuração do sistema só é necessário durante a instalação ou reparação de seu sistema de antena. Estes parâmetros somente devem ser alterados por um técnico autorizado. ATENÇÃO: Configuração imprópria destes parâmetros pode e fará seu sistema não funcionar corretamente. Consulte as informações de configuração na seção de instalação deste manual Funcionamento de Rastreamento Rastreamento, que é controlado por a ACU, são ajustes finos de ângulo para o pedestal de antena para maximizar o nível do sinal do satélite que está sendo recebido. Você pode, conforme descrito na seção de Menu de Informação de Estado 2-11

290 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC-2002 deste manual, alternar LIGAR ou DESLIGAR de Rastreamento, pressionando a tecla Track, independentemente de qual menu ou submenu está sendo exibido Funcionamento DishScan Para controlar o rastreamento esse sistema usa uma variação do varredura Cônica, chamada DishScan, que continuadamente move a antena em um círculo de diâmetro muito pequeno (definido por DishScan Amplitude) a 60 RPM. Este círculo é definido em 4 quadrantes, CIMA, BAIXO, ESQUERDA e DIREITA (por DishScan Phase). O sinal recebido é avaliado ao longo de cada rotação de círculo completo da antena, referenciando os pulsos de sincronismo emitidos pela PCU em cada um dos 4 quadrantes (definidos por DishScan Phase) para determinar onde está o nível de sinal mais forte e emitirá as medidas adequadas de Azimute e/ou elevação da antena, como necessário, 60 vezes por minuto para esse quadrante. Tanto a marca de tempo de DishScan Phase como a unidade de Amplitude são ajustáveis pelo parâmetro de comando remoto N7xxxx. Para obter mais informações sobre estes parâmetros consulte o documento Sea Tel Enquanto visualiza o submenu AZIMUTH ou ELEVATION, os comandos de movimentação DishScan emitidos (2, 4, 6 ou 8) serão visíveis no canto inferior esquerdo do display. Cada 2 que você vê piscar é um comando enviado para desintensificar Elevation, cada 4 é um comando enviado para desintensificar Azimuth (CCW), cada 6 é um comando enviado para intensificar Azimuth (CW), cada 8 é um comando enviado para intensificar a Elevation. Quando Tracking está DESLIGADO, esses comandos indicam a unidade que é necessária, mas não serão enviados para a antena para serem executados. Se a antena já está perfeitamente apontada, o sinal recebido (AGC) ao longo de cada um dos 4 quadrantes será igual e nenhuma decisão de rastreamento é feita. Se o prato está ligeiramente mal apontado, uma parte do movimento em círculo terá o nível de sinal maior do que o resto do círculo. DishScan emitirá então um passo em Azimuth, e/ou Elevation, para mover a antena na direção do sinal mais forte. [Exemplo: se o prato está erradamente apontado ligeiramente à esquerda do pico do satélite, como DishScan dirige a antena através da rotação de um círculo que irá avaliar que o sinal é ligeiramente superior à DIREITA, assim, um passo de Azimuth UP (DIREITA) será emitido para a antena]. Para um desempenho adequado de Tracking, os parâmetros EL STEP SIZE, AZ STEP SIZE e STEP INTEGRAL devem ser definidos para o valor padrão de fábrica 0 e DishScan deve estar ativado. Você deve definir também corretamente as configurações do receptor interno de rastreamento. Consulte o menu de funcionamento Satélite na seção acima para instruções de ajuste Funcionamento de Searching A ACU iniciará um padrão de pesquisa automatizada depois que AGC cai abaixo da configuração de atual Threshold (indica que o sinal de satélite foi perdido). O parâmetro SEARCH DELAY define a quantidade de atraso, em segundos, que a ACU aguardará depois que a AGC caiu abaixo do valor de limiar antes de começar uma pesquisa. Uma pesquisa pode ser iniciada manualmente pressionando o botão MODE duas vezes para acessar o submenu SEARCH e, em seguida, pressionando a seta CIMA (inicia uma pesquisa da posição atual da antena). Enquanto no submenu Search, pressionando a seta BAIXO irá parar a pesquisa atual. A pesquisa é encerrada automaticamente quando o nível AGC excede o valor de limiar e Tracking inicia. A ACU pode ser configurada para usar um dos três padrões de pesquisa. Cada um dos padrões de pesquisa é descrito abaixo. Cada descrição inclui informações sobre as configurações envolvidas na configuração da ACU para selecionar esse padrão particular e os valores para os quais essas configurações seriam definidas, para otimizar o padrão para o seu modelo de antena e a banda de frequência sendo usada. As dimensões e o tempo do padrão de pesquisa são determinados pelos parâmetros de CONFIGURAÇÃO SEARCH INC, SEARCH LIMIT, SEARCH DELAY e SWEEP INC. A pesquisa também é afetada por Threshold e pelas configurações do receptor interno no menu Satellite. Todos os três padrões de pesquisa são conduzidos em um padrão de dois eixos consistindo de movimentos alternados em azimute e elevação ou ao longo do ângulo de polarização. O tamanho e a direção dos movimentos são aumentados e invertidos todas as outras vezes, resultando em um padrão de espiral crescente, como mostrado. 2-12

291 Unidade de Controle de Antena DAC-2002 Funcionamento Padrão de Pesquisa Estandardizada (Caixa) O padrão de pesquisa estandardizado de fábrica na ACU é um padrão de caixa. Você configura a ACU para usar esse padrão com as seguintes configurações: SEARCH INC definido como o valor padrão para a banda de freqüência que seu modelo de antena está usando (normalmente 10 ou 20 contagens). SEARCH LIMIT inicialmente definido como valor padrão. Depois de a segmentação ser otimizada (consulte o Capítulo 5 em seu manual de antena), o limite de pesquisa pode ser ajustado se desejado. SEARCH DELAY padrão, ou qualquer número de segundos entre que você preferisse que a ACU esperasse antes de iniciar uma pesquisa automática. SWEEP INC valor padrão (este parâmetro não é usado neste padrão de pesquisa). GYRO TYPE NÃO DEVE ser definido como zero. Modo SAT REF pode ficar LIGADO se você estiver experimentando frequente ou constantemento erros de leitura de giroscópio (código de erro 0001). Deve ser LIGADO se você estiver usando a entrada NMEA Gyro. Escolha qualquer valor de longitude de satélite que inclua valores de dígitos pares de décimos (ou seja, SAT W ou SAT W). Se a longitude desejada do satélite inclui um dígito de décimos ímpar, você deve arredondá-los para cima ou para baixo um décimo, para tornar o dígito PAR. A Unidade de Controle de Antena calcula os valores de Azimute, Elevação e Polarização que serão usados para direcionar a antena. Inicialmente, a antena vai para uma posição que está 8 graus acima do azimute calculado, até que Azimute, Elevação e Polarização tiverem tempo para completar o ajuste. Então, a antena será conduzida até a elevação calculada, que é o Início do padrão de pesquisa no gráfico abaixo. Em seguida, a antena pesquisará acima em azimute um Search Increment, pesquisará por um Search Increment na elevação, procurarará dois Search Increment abaixo no azimute, procurará dois Search Increment abaixo em elevação, etc. até ser atingido o Search Limit. Quando o fim do padrão de pesquisa é alcançado, a ACU irá redirecionar a antena para o ponto de início, mostrado no gráfico abaixo. Se o sinal desejado encontra-se nessa posição, ou em qualquer lugar dentro do padrão de pesquisa, a ACU irá encerrar a pesquisa e entrar no modo de Tracking. Se o sinal desejado não for encontrado a ACU vai esperar segundos SEARCH DELAY e então iniciar o padrão de pesquisa novamente. Este ciclo irá repetir até que o sinal desejado de satélite seja encontrado ou o operador intervir Padrão de Pesquisa de Órbita Inclinada Alguns satélites mais antigos, a fim de economizar combustível para mantê-los posicionados exatamente sobre o Equador, estão em uma órbita geossíncrona inclinada. O satélite permanece geossíncrono mas já não é geoestacionário. De um ponto de observação fixo na Terra, parece traçar a figurade um oito com lóbulos orientados Norte-Sul, uma vez a cada 24 horas. As excursões Norte-Sul do satélite podem estar muito afastadas do ponto central para que um padrão de 2-13

292 Funcionamento Unidade de Controle de Antena DAC-2002 pesquisa estandardizada de caixa encontre o satélite em todos os momentos durante o período de 24 horas. Você pode configurar a ACU para fazer um padrão de pesquisa especial para um satélite que está em uma órbita inclinada usando as seguintes configurações: SEARCH INC definido como o valor padrão para a banda de freqüência que seu modelo de antena está usando (normalmente 10 ou 20 contagens). SEARCH LIMIT inicialmente definido como valor padrão. Depois de a segmentação ser otimizada (consulte o Capítulo 5 em seu manual de antena), o limite de pesquisa pode ser ajustado se desejado. SEARCH DELAY padrão, ou qualquer número de segundos entre que você preferisse que a ACU esperasse antes de iniciar uma pesquisa automática. SWEEP INC defina para 192 se sua antena é Série 04 ou Série 06. Defina para 193 se sua antena é Série 97, Série 00 ou Série 07. Este parâmetro define o incremento de varredura (mostrado no gráfico acima) para +/-4.0 graus acima/abaixo do arco de satélite. Modo GYRO TYPE NÃO DEVE ser definido como zero. Modo SAT REF pode ficar LIGADO se você estiver experimentando frequente ou constantemento erros de leitura de giroscópio (código de erro 0001). Deve ser LIGADO se você estiver usando a entrada NMEA Gyro. Atinja o valor de longitude desejado de satélite, mas inclua um dígito de décimos ímpar (ou seja, se você desejaria atingir o satélite inclinado W você informaria SAT W para a ACU fazer uma pesquisa inclinada). A unidade de controle de antena calcula os valores de Azimute, Elevação e Polarização que serão usados para direcionar a antena. Inicialmente, a antena vai para uma posição calculada que é metade dos graus de SWEEP INCR acima e perpendicular a o arco de satélite (ao longo do mesmo ângulo como a polarização do satélite desejado). Esta posição é o "Start" do padrão de pesquisa no gráfico acima. Em seguida, a antena se move para baixo ao longo dos graus de polarização SWEEP INCR, e um passo à direita (paralela ao arco do satélite), procura acima do ângulo de polarização de graus SWEEP INCR, dá dois passos de Search Increment à esquerda, procura em baixo, etc, expandindo-se além do padrão de pesquisa até atingir Search Limit. Quando o fim do padrão de pesquisa é atingido, a ACU irá redirecionar a antena para o ponto calculado de Azimute e Elevação. Se o sinal desejado encontra-se nessa posição, ou em qualquer lugar dentro do padrão de pesquisa, a ACU irá encerrar a pesquisa e entrar no modo Tracking. Se o sinal desejado não for encontrado a ACU aguardará segundos SEARCH DELAY e então marcará a antena para iniciar o ponto mostrado no gráfico acima e começará de novo o padrão de pesquisa. Este ciclo irá repetir até que o sinal desejado de satélite seja encontrado ou o operador intervir Padrão de Pesquisa Não Giroscópica Se a embarcação não tem uma bússola de giroscópio para usar como entrada de posição para a unidade de controle de antena, você pode digitar manualmente a posição real do navio e então redirecionar o satélite desejado, toda vez que precisa redirecionar um satélite, ou configurar a ACU para fazer um Padrão de Pesquisa Não Giroscópica. Você configura a ACU para usar esse padrão usando as seguintes configurações: SEARCH INC definido como o valor padrão para a banda de frequência para o qual seu modelo de antena está sendo usado (normalmente 10 ou 20 contagens). SEARCH LIMIT deixe este conjunto no valor padrão para o seu modelo de antena. SEARCH DELAY padrão, ou qualquer número de segundos desde que você preferir que a ACU espere antes de iniciar uma pesquisa automática. SEARCH INC definido como o valor padrão para a antena (consulte o parágrafo SWEEP INC no capítulo 5 deste manual e os padrões de fábrica no capítulo 5 do manual de sua antena para obter mais informações). GYRO TYPE DEVE ser definido como zero para esse padrão de pesquisa. Modo SAT REF DEVE ser LIGADO para este padrão de pesquisa. Atinja qualquer valor de longitude de satélite que inclui valores pares de dígitos decimais (ou seja, SAT W ou SAT W). Se a longitude desejada do satélite inclui um dígito ímpar de décimos, você deve arredondá-lo um décimo 2-14

293 Unidade de Controle de Antena DAC-2002 Funcionamento para cima ou para baixo, para tornar o dígito decimal PAR. A Unidade de Controle de Antena calcula os valores de Azimute, Elevação e Polarização que serão usados para direcionar a antena. No entanto, sem entrada de rumo, a ACU não direciona uma posição de azimute verdadeiro (em relação ao Norte verdadeiro). Irá atingir a antena para a elevação calculada e uma posição de azimute relativo e um Iniciar repetível para a posição relativa de azimute. Nas antenas Série 04 esta posição relativa será distante 90 graus da parada mecânica mais próxima. Em todas as outras antenas será 000 graus relativos. Inicialmente, a antena vai para a posição Iniciar de azimute relativo na elevação calculada. Em seguida, a antena pesquisará acima 450 graus em azimute, pesquisará acima um Search Increment na elevação, pesquisará abaixo 450 graus em azimute, pesquisará abaixo dois Search Increment em elevação, etc. até atingir o Search Limit. Quando o fim do padrão de pesquisa é atingido, a ACU irá atingir novamente a antena de volta ao ponto inicial mostrado no gráfico abaixo. Se o sinal desejado encontra-se nessa posição, ou em qualquer lugar dentro do padrão de pesquisa, a ACU irá encerrar a pesquisa e entrar no modo Tracking. Se o sinal desejado não for encontrado, a ACU aguardará segundos SEARCH DELAY e então iniciará de novo o padrão de pesquisa. Este ciclo irá repetir até que o sinal desejado de satélite seja encontrado ou o operador intervir. Pesquisa de Bússola Não Giroscópica Início Fim 2.8. Funcionamento de Auto-Polarização Outra característica da ACU é a auto-polarização. A ACU calcula automaticamente o ângulo de polarização necessário para a alimentação a cada 2 segundos baseado no Latitude e Longitude da embarcação e a Longitude do satélite. Se a polarização do feed não é devidamente repicada, a ACU irá enviar um comando para a unidade PCU para dirigir a unidade de motor DC 24V na alimentação para alcançar um pico de polarização. Não há nenhuma outra operação necessária quando o sistema estiver no modo auto-polarização (Polang Type 72). O sistema pode ser colocado no modo de polarização manual para fins de diagnósticos e solução de problemas (consulte o manual da antena) Operação de Montagem do Radome Quando operando o sistema, é necessário que a escotilha de acesso do radome, ou porta, esteja fechada e segura durante todo o processo. Isso impede que chuva, vento e água salgada entrem no radome. Água e condensação excessiva promovem a oxidação e corrosão do pedestal da antena. Rajadas de vento irão perturbar o apontamento da antena. 2-15

294 Unidade de Controle de Antena DAC-2202 Manutenção e Solução de Problemas 7. Manutenção e Solução de Problemas Abaixo estão os ajustes comuns, manutenção e solução de problemas que possam ser necessários na vida de seu sistema. Consulte também a seção Manutenção e Solução de problemas do manual do Pedestal da Antena. Se seu sistema inclui o Controlador Touch Screen TSC-10 OPCIONAL, conclua Teste de Operador e Solução de Problemas nas telas de Diagnósticos Cuidados Gerais e Avisos ATENÇÃO Existem potenciais de choque elétrico nas linhas de saída da Girobússola. Verifique que a saída da Girobússola é DESLIGADA no manuseio e conexão de fiação para a Faixa de Montagem Terminal ou das placas dentro da ACU. ATENÇÃO - Permita somente um revendedor autorizado para instalar ou servir os componentes de seu Sistema Sea Tel. Instalação ou serviço não autorizado pode ser perigoso e pode invalidar a garantia Solução de Problemas da ACU Os parágrafos a seguir listam os problemas que podem surgir durante a realização das etapas de checkout funcional na seção anterior deste manual. Após os problemas existem sugestões de onde começar a procurar para resolver o problema. Consulte a seção Desenhos deste manual e no manual da antena para qualquer / todos os diagramas pertinentes de bloco, esquemas, diagramas de fiação e desenhos de montagem para auxiliar no diagnóstico de qualquer tipo de falha. Tente pressionar RESET primeiro e depois, em alguns casos, você pode querer DESLIGAR a Energia por um curto período de tempo, e então LIGAR a ACU de novo para ver se isso restaura o funcionamento normal. Lembrese, com a maioria dos tipos de Girobússola (entradas Synchro e SBS) você DEVE digitar o valor da Direção inicial CADA VEZ que você liga a ACU, antes que você seja capaz de redirecionar o satélite desejado. Verifique que os PARÂMETROS DE CONFIGURAÇÃO estão configurados corretamente (consulte a seção Instalação deste manual) Display da ACU está em branco Isso indica falta de energia para os componentes eletrônicos internos. Verifique que o interruptor está LIGADO. Verifique a tensão da linha AC no Cabo de Alimentação. Verifique os cabos no painel traseiro da ACU para assegurar que eles estão conectados corretamente. Se a tensão de Linha AC está Ok, desligue (e verifique o estado do display), um de cada vez, os cabos conectados a Girobússola J1, depois J2 NMEA, depois J3 M&C para verificar se um desses cabos está encurtando a Alimentação ACU. Contate o seu revendedor para relatar essa falha e para providenciar serviço de reparo Estado da ACU exibe REMOTE NOT RESPONDING Isso indica um problema no cabo coaxial de Controle da Antena ou modems de comunicação na ACU e/ou na Antena PCU. Verifique as conexões de Cabo de Controle de Antena no jack de Antena J4 na parte de trás da ACU e no pedestal da antena dentro do radome. Se as conexões são boas, contate o seu revendedor para relatar essa falha e para providenciar serviço de reparo Solução de problemas de Girobússolas dos Navios O display Ships Heading não acompanha o movimento dos navios e/ou você está recebendo ERROR CODE 0001 freqüentemente ou constantemente. Determine o tipo de girobússola usada no navio, verifique que o parâmetro GYRO TYPE 7-1

295 Unidade de Controle de Antena DAC-2202 Manutenção e Solução de Problemas está configurado corretamente (consulte a seção de instalação deste manual) e, em seguida, avance para o passo que lista a solução de problemas para o tipo correto de Sinal de Girobússola PASSO-A-PASSO 1. Verifique se o parâmetro GYRO TYPE está configurado corretamente. 2. Observe o LED DE ERRO no painel FRONTAL. Se estiver iluminado, isso indica que foi detetado um erro na entrada de Passo-a-Passo. Pressione RESET no painel frontal. Se o LED DE ERRO iluminar novamente, o problema está nas 4 ligações para A, B, C e COMMON. 3. Verifique as ligações com a Faixa de Montagem Terminal e para a ACU. 4. Meça a tensão entre COMMON e A, B e C. Cada leitura deve ser ou perto de zero ou 35 a 70 VDC. Se todas as três são zero, verifique os fusíveis do repetidor. Se alguma ler negativo e alguma ler positivo ou quando uma lê valores intermediários o terminal COMMON não está ligado corretamente. 5. Se o display de Rumo Ship é diferente do rumo Gyro atual, aceda o menu de entrada de Heading e digite o valor de rumo correto (consulte a seção do menu de funcionamento do Navio). Veja a leitura. Depois que o navio virou mais de um grau, compare o novo rumo gyro com a leitura no display, se ele se moveu na direção oposta então inverta as conexões A e B. Reinicie a ACU, coloque de novo o rumo correto do navio e verifique que a leitura do display segue agora o rumo de Gyro SINCRONIZAÇÃO 1:1 Observe o display Ships Heading na ACU. Compare o seu movimento com o do navio. Se ele não se mover de todo vá para o passo 1. Se ele se move mas na direção errada (mesmo que não exiba o título correto) vá para o passo 2. Se ele se move na direção correta mas não apresenta o título correto vá para o passo 3. A girobússola liga para a Faixa de Montagem Terminal em TB3 R1, R2, S1, S2 e S3. ATENÇÃO - Existem Potenciais de Choque Elétrico nas linhas de saída da Girobússola. Verifique que a saída de Girobússola está DESLIGADA quando manuseando e ligando a fiação para a Faixa de Montagem Terminal. 1. O display Ships Heading não muda quando o navio muda de direção. Faça uma leitura entre R1 e R2 usando um multímetro. Ele deve mostrar 115 VAC. Se isso não acontecer, então um fusível está queimado no repetidor do giroscópico ou há uma abertura entre o repetidor e a ACU. Leia entre S1 e S2, S2 e S3 e finalmente S3 e S1. Todos eles devem ler entre 0 e 90 VAC. O nível de tensão vai mudar à medida que o navio vira. Se uma leitura está muito perto de 0 volts espere até que o navio faça uma mudança de direção e então verifique a tensão novamente. Se a leitura ainda é muito baixa, há um problema na linha entre o repetidor do gyro e a ACU ou mesmo um problema no próprio repetidor gyro. 2. O display muda na direção oposta do movimento do navio. Substitua os LEDS secundários S1 e S2. Cuidado: há 90 VAC entre eles! Verifique se quando o navio muda de direção o display mostra uma mudança na mesma direção. Se a direção está correta mas o rumo está incorreto vá para o passo C. 3. O display Ships Heading não indica o rumo correto. Se o display está desviado por 60, 180 ou 300 graus, isso indica que R1 e R2 estão invertidos. Reverta R1 e R2 e verifique novamente o display de rumo. Se o display está desviado por 120 ou 240 graus, isso indica que S1, S2 e S3 estão na ordem certa, mas desviados por um lugar. Observe as suas posições e mova cuidadosamente as ligações em uma posição (S1 para S2, S2 para S3, e S3 para S1). Esta ação irá compensar o display em 120 graus. Verifique se agora o display mostra a leitura corretamente. Se não mostrar mova os três novamente na mesma direção, como da última vez. Verifique se o rumo do navio está correto. 7-2

296 Unidade de Controle de Antena DAC-2202 Manutenção e Solução de Problemas Sincronização 360:1 Observe o display Ships Heading na ACU. Compare seu movimento com o do navio. Se ele não se mover de todo vá até o passo 1. Se ele se move mas na direção errada (mesmo que não exiba o rumo correto) vá até o passo 2. Se ele se move na direção correta mas não apresenta o rumo correto vá até o passo 3. A girobússola liga na Faixa de Montagem Terminal em TB3-R1, R2, S1, S2 e S3. ATENÇÃO - Existem Potenciais de Choque Elétrico nas linhas de saída da Girobússola. Verifique que a saída de Girobússola está DESLIGADA quando manuseando e ligando a fiação para a Faixa de Montagem Terminal. 1. O display Ships Heading não muda quando o navio muda de direção. Faça uma leitura entre R1 e R2 usando um multímetro. Ele deve mostrar 115 VAC. Se isso não acontecer, então um fusível está queimado no repetidor do giroscópico ou há uma abertura entre o repetidor e a ACU. Leia entre S1 e S2, S2 e S3 e finalmente S3 e S1. Todos eles devem ler entre 0 e 90 VAC. O nível de tensão vai mudar à medida que o navio vira. Se uma leitura está muito perto de 0 volts espere até que o navio faça uma mudança de direção e então verifique a tensão novamente. Se a leitura ainda é muito baixa, há um problema na linha entre o repetidor do gyro e a ACU ou mesmo um problema no próprio repetidor gyro. 2. O display muda na direção oposta do movimento do navio. Substitua os LEDS secundários S1 e S2. Cuidado: há 90 VAC entre eles! Verifique se quando o navio muda de direção o display mostra uma mudança na mesma direção. Se a direção está correta mas o rumo está incorreto vá para o passo C. 3. Se o rumo do navio é diferente da ponte, selecione a função HDG no modo de exibição SHIP pressionando a tecla SHIP 4 vezes. Digite o rumo correto usando as teclas numéricas e pressione ENTER Mostrar Compensações / Otimização de Direcionamento Se a antena não se direcionar para entre +/- 1.0 graus de Elevação real do satélite e localização de Azimute do satélite desejado, os parâmetros EL e AZ TRIM precisam ser otimizados. Isso acontece porque as posições alvo podem ser diferentes dos ângulos de visão calculados devido a instalação mecânica ou compensações de alinhamento da antena. O direcionamento deveria ter sido otimizado quando o sistema foi instalado e não deveria necessitar ser reajustado em funcionamento normal. No entanto, você terá que reavaliar a o ajuste de elevação se a antena foi re- equilibrada. Você pode corrigir as posições apresentadas para otimizar o direcionamento, seguindo o procedimento descrito na seção Manutenção de seu manual de pedestal da antena Configuração da Unidade de Controle de Pedestal Se o display de energia da ACU diz SEA TEL - REMOTE xx97 VER 1.xx" o PCU não está configurado para uma número de MODELO específico de Série 96, 97 ou 00. As informações de configuração que são únicas para cada tipo de pedestal é armazenada em uma Memória de Acesso Aleatório Não Volátil (NVRAM ) no recinto do PCU. Se o PCU for substituído ou a se a NVRAM no PCU tornar-se corrupta, o PCU deve ser reconfigurado para operar com o pedestal em que está instalado. A configuração padrão para o PCU é o modelo xx97 (ou xx96 ou xx00). Nesta configuração, a Gaiola de Nível será conduzida normalmente, mas o PCU não irá conduzir qualquer um dos três motores de torque para evitar danos no pedestal desconhecido. Para configurar o PCU, consulte a seção de Manutenção de seu manual de pedestal da antena Configurando as portas COMM IF da ACU DAC-2202 O porta de monitoraramento e controle (M & C J3) permite controle externo a partir de um PC usando um programa de comunicações como o Sea Tel ProgTerm ou DacRemP através de um cabo serial de 9 fios. Esta porta é utilizada em conjunto 7-3

297 Unidade de Controle de Antena DAC-2202 Manutenção e Solução de Problemas com uma conexão de software de diagnóstico para configurar todas as definições de comunicações, e/ou por um Revendedor Autorizado Sea Tel para executar upload de software para a PCU, ACU Main PCB e receptor DVB. A Porta Ethernet permite o uso de uma conexão de LAN para login na página Web interna do ACU para exibir ou alterar parâmetros do sistema usando um web browser tal como Internet Explorer ou Mozilla Firefox. Esta porta Ethernet 10BaseT possui um endereço IP estático e configurável com 2 conexões de TCP/IP para conexões de software de diagnóstico e uma porta UPD para um revendedor autorizado Sea Tel realizar um upload do software para o módulo Comm IF. A porta J2 NMEA permite 2 conexões simultâneas de NMEA-0183 no mesmo conector DB9, definido como NMEA A e NMEA B. Tanto NMEA A (J2-Pin1 Rx+ e J2-Pin3 Tx-) e portas NMEA B (J2-Pin7 Rxe + e J2-8 Txe-) têm taxas de transmissão selecionáveis e independentes umas das outras. O procedimento a seguir descreve o processo de conexão da ACU para um PC e configuração de todas as propriedades Comm IF. Requisitos de Hardware e Software: Laptop/Desktop com uma Porta Com Serial disponível e ProgTerm versão 1.33 (Build 11.Mar.2007 ou posterior). Se nenhuma porta Serial DB9 estiver disponível, utilize um adaptador Serial USB ou utilize a versão IP do ProgTerm. Cabo serial padrão de 9 fios (Part Number Sea Tel ou equivalente). Unidade de controle de antena DAC Desligue a Alimentação da ACU. 2. Conecte a porta J3 M&C a Porta COM do Computador, usando um cabo de série macho/fêmea RS 232 Straight 9 3. Ligue a Alimentação da ACU e em seguida abra o software Sea Tel ProgTerm M&C. 4. Configure o Modo de Tradução de ProgTerm. Clique em "CommPort" e, em seguida, selecione "Dac 2200 to ACU (9600)". Verifique que a parte inferior da tela exibe DAC 2K Translation ACU" 5. Clique no ícone de Clipe de Papel e verifique se a resposta à consulta de estado da ACU é semelhante ao que é mostrado. 7-4

298 Unidade de Controle de Antena DAC-2202 Manutenção e Solução de Problemas 6. Clique no ícone de Olho e verifique a resposta à consulta de versão de software ACU. 7. Para visualizar as configurações de Comunicações, digite "[?. Isto é, Abre Colchete, Ponto de Interrogação e <ENTER>. (Caracteres digitados não serão exibidos a menos que Echo esteja ativado Comm Port Properties.) Comandos DAC-2202 Comm IF: [Innn.nnn.nnn.nnn Definir endereço IP [Nnnn.nnn.nnn.nnn Definir máscara de Rede. [Gnnn.nnn.nnn.nnn Definir o endereço de Gateway [0nnnn Definir número da porta TCP/IP-0 (Port 0) [1nnnn Definir número da porta TCP/IP-1 (porta 1) [Unnnn Definir número da porta UDP (Upload de Software) [Cnnnn Definir a taxa de transmissão M&C (Porta C) [Bnnnn Definir a taxa de transmissão NMEA B (porta B) [Annnn Definir a taxa de transmissão NMEA A (A porta) [? Visualizar configurações IP, NM, GW, Porta 0,1, transmissão C, B, A [V Visualizar Versão de Software de Comm IF PCB [L Bloquear portas para download IP é o endereço IP do ACU (Padrão de fábrica ) NM é a máscara de sub-rede ACU (padrão de fábrica ) GW é o Gateway ACU (padrão de fábrica ) TCP 0 é a primeira de duas portas TCP/IP disponíveis (padrão de fábrica 2000) TCP 1 é a segunda de duas portas TCP/IP disponíveis (padrão de fábrica 2001) UDP é a porta Comm IF PCB para upload de software (padrão de fábrica 3000) M&C (C) é a taxa de transmissão da porta C M&C RS232 (J3) (padrão de fábrica 9600) NMEA B é a taxa de transmissão da porta B NMEA RS232 (J2) (padrão de fábrica 4800) NMEA A é a taxa de transmissão da porta A NMEA RS232 (J2) (padrão de fábrica 4800) 7-5

299 Unidade de Controle de Antena DAC Para alterar as configurações de comunicação digite [Control Codennn <cr>. Isto é, Abre Colchetes, dígito alfanumérico do código de controle, parâmetro, <ENTER> (sem espaços). Exemplo: Mudar IP da ACU para , digite: [I Manutenção e Solução de Problemas Exemplo: Alterar taxa de transmissão da Porta NMEA B J2 para 9600, digite: [B Para salvar parâmetros para Flash (Comm IF PCB) Digite [W ". Isto é, Abre Colchetes, W maiúsculo, <ENTER> (sem espaços). Verifique se o texto Done é exibido após salvar os parâmetros Comm. **Não desligue a ACU até terminar** 10. Para reiniciar o software Comm IF, digite [Z ". Isto é, Abre Colchete, Z maiúsculo, <ENTER> (sem espaços). Verifique se o texto Comm IF Ver XX Port M&C (C) é exibido Instruções de Programação da Unidade de Controle de Antena Estas instruções aplicam-se às unidades de controle de antena DAC-2200/2202/2302 e DAC-03 com processadores GP32. Ligação elétrica DAC-2200/ Use um cabo serial padrão de 9 pinos (P/N ou equivalente) conectando ACU (porta M&C) a um PC com uma porta COM disponível. Ligação elétrica DAC03 com Software 4.6 x 4. Verifique que um cabo PC DAC ( ou equivalente) está conectado entre a ACU (J11 M&C/porta NMEA) e um PC com uma porta COM disponível. 2. Obtenha uma cópia do arquivo 19 da ACU e salve uma cópia no mesmo diretório que os arquivos de ProgTerm. 3. Clique no ícone ProgTerm para abrir o programa ProgTerm. 7-6

300 Unidade de Controle de Antena DAC-2202 Operação de programação: Upload de Sofware para a ACU 4. Ligue a ACU 5. A partir do menu CommPort, selecione o modo adequado de programação ProgTerm e o destino. Por exemplo, para um DAC-2200/2202/2302, clique em 'DAC2200 to ACU') para definir os parâmetros do programa ProgTerm. É muito importante se certificar que o destino correto foi selecionado para a atualização do programa desejado (ACU ou PCU) e que o estilo de Interface DAC para a PCU correto foi selecionado (03, 2200 ou conexão direta). Caso um destino incorreto seja selecionado e os avisos de verificação automática sejam ignorados, é provável que o sistema se torne permanentemente inoperante. Manutenção e Solução de Problemas Para tornar mais fácil a verificação da configuração de ProgTerm, a interface serial selecionada (porta e taxa de transmissão) e o modo de funcionamento (estilo da ACU e destino do programa) sempre são mostrados na barra de estado na parte inferior da janela do programa. 6. No menu "CommPort", selecione "Properties". 7. Verifique que a porta COM correta está selecionada. Selecione a velocidade máxima correta (9600 para DAC-2200/2202 e 4800 para DAC03). 8. Pressione OK para confirmar as alterações. 9. Verifique se o LED do lado direito do programa está VERDE, indicando que a porta está aberta e funcionando. Clique no LED ou selecione Port Open a partir do menu Comm Port para alterar o estado ativo da porta e do LED. 7-7

301 Manutenção e Resolução de Problemas Unidade de Controle da Antena DAC Clique no botão com a aparência de um Clip de papel e depois clique no botão com um Olho na barra de ferramentas. Isto irá pesquisar o Estado de Módulo e a Versão de Módulo. As respostas serão o estado e a versão da ACU (como por ex. DAC 2202 VER x.xx ). Estes dois pedidos devem funcionar corretamente para que seja possível continuar. Caso a ACU não responda a um pedido de estado (botão Clipe de Papel) o módulo pode ter sido apagado devido a uma ação anterior. Ele ainda pode ser programado, mas será necessário entrar em contato com o departamento de assistência Sea Tel para instruções. 11. Pressione START para colocar o módulo selecionado em modo programável. Após 2 a 3 segundos, haverá um eco de algo como um gráfico na direita 0050 (Checksum de memória após o carregamento serial, 0050 como valor inicial) V11 ou V31 (número de versão do módulo de arranque). 12. Pressione ERASE para limpar o programa de memória Flash atual. A tela agora deverá apresentar + para programação de ACU. Se ainda responder com outros caracteres ou caso o sinal de + não apareça, verifique se Tracking foi desligado e pressione novamente ERASE. Não continue até que uma resposta apropriada seja obtida. 13. Pressione UPLOAD para começar a enviar o update com o novo programa para o módulo ACU. Uma caixa de diálogo irá aparecer de modo que o arquivo a ser programado possa ser selecionado. 7-8

302 Manutenção e Resolução de Problemas 14. Program Terminal irá enviar o novo arquivo ao módulo desejado e você verá uma caixa de diálogo Upload contendo um botão de Cancelar será exibido. Unidade de Controle da Antena DAC-2202 Para cada linha de informação hexadecimal programada durante o processo de upload de software da ACU, o terminal irá exibir um dos seguintes caracteres: * (programação bem sucedida) _ (programação mal sucedida)! (acesso à memória protegido) Se você vir quaisquer caracteres _ enquanto estiver programando significa que as portas não foram bloqueadas de maneira correta e que você deve parar o upload (pressionando Cancel para cancelar) imediatamente e reiniciar a sequência de upload. 15. Se o carregamento for bem sucedido, o módulo será reiniciado e nenhum texto será exibido após o último registro S9, mas responderá corretamente aos pedidos dos botões de barra de ferramentas Clipe de Papel e Olho para exibir as novas versões que você acabou de carregar. Nesse caso, a tarefa está concluída. 16. Se a sequência de carregamento for mal sucedida, você verá exibidas a versão de checksum e do bootloader. Nesse caso, repita o processo de upload Instruções de Programação para a Unidade de Controle Pedestal Essas instruções se aplicam a Unidades de Controle de Pedestal com Processadores GP32. Ligação Elétrica DAC 2200/2202/ Utilize um cabo serial padrão de 9 pinos (P/N ou equivalente) conectando a ACU (porta M&C) a um PC com uma porta COM disponível. Ligação Elétrica DAC03 com Software 4.6x 1. Certifique-se que um cabo PC DAC ( ou equivalente) está conectado entre a ACU (J11 M&C/Porta NMEA) e um PC com uma porta COM disponível. 7-9

303 Manutenção e Resolução de Problemas 2. Obtenha uma cópia do arquivo.s19 da ACU e salve-a num local de fácil acesso, como a Área de Trabalho ou no mesmo diretório dos ficheiros ProgTerm. Unidade de Controle da Antena DAC Clique no ícone ProgTerm para abrir o programa ProgTerm e verifique que a data da versão é de Março de 2007 ou posterior. Funcionamento de Programação: Upload de software PCU 4. Ligue o PCU e a antena. 5. A partir do menu CommPort, selecione o modo adequado de programação ProgTerm e o destino. Por exemplo, para um PCU DAC2200 / 22012, clique em DAC2200 to PCU. É muito importante se certificar que o modo de programação correto foi selecionado (DAC-03, DAC- 2200, Coastal ou Direto) e o destino correto (ACU, PCU ou DVB). Caso um destino incorreto seja selecionado e os avisos de verificação automática sejam ignorados, é provável que o sistema se torne permanentemente inoperante. Verifique a barra de estado na parte inferior da janela de ProgTerm. Lá serão exibidos a interface serial selecionada (taxa de transmissão e porta), o modo de funcionamento (estilo de DAC) e programa destino (ACU, PCU ou DVB). 6. A partir do menu CommPort, selecione Properties. 7. Verifique se a porta COM correta está selecionada. Selecione o valor correto para velocidade máxima (9600 para DAC2200/2202 e 4800 para DAC03). 8. Pressione OK para confirmar as alterações. 9. Verifique se o LED do lado direito do programa está VERDE, indicando que a porta está aberta e funcionando. Clique no LED ou selecione Port Open a partir do menu Comm Port para alterar o estado ativo da porta e do LED. 7-10

304 Manutenção e Resolução de Problemas 10. Clique no botão com a aparência de um Unidade de Controle da Antena DAC-2202 Clip de papel e depois clique no botão com um Olho na barra de ferramentas. Isto irá pesquisar no PCU Status e Versão do Módulo. O resultado será o status e a versão do PCU ao qual a ACU está conectada (algo como 3004 VER 2.xxL ). Estes dois tipos de requisição devem estar funcionando corretamente para que seja possível continuar. Caso a PCU não responda a uma requisição de status (botão Clipe de Papel) o módulo pode ter sido apagado devido a uma ação anterior. Ele ainda pode ser programado, mas será necessário reiniciar o carregador digitando S9 <ENTER> 11. Selecione Tools > Remote Upload / Reboot Module para habilitar o modo de upload de software PCU. O painel frontal da ACU irá exibir Remote Upload. 12. Pressione START para colocar o módulo selecionado em modo programável. Após 2 ou 3 segundos, haverá um eco no prompt de comando e logo após 0050 (o checksum de memória após o carregamento serial 0050 como valor inicial) e então V14 ou V01 (versão do bootloader). 13. Pressione ERASE para limpar o programa atualmente presente na memória Flash. A tela agora deverá exibir 0578* indicando o modo de programação PCU. Caso haja ainda resposta com outros caracteres ou caso o sinal de * não apareça, verifique se o rastreio (Tracking) foi desligado e então pressione novamente ERASE. Não continue até obter a resposta esperada. 7-11

305 Manutenção e Resolução de Problemas 14. Pressione UPLOAD para começar a enviar o update com o novo programa para o módulo ACU. Uma caixa de diálogo irá aparecer de modo que o arquivo a ser programado possa ser selecionado. Unidade de Controle da Antena DAC O terminal de programa irá enviar o novo arquivo ao módulo desejado e uma caixa de diálogo Upload contendo um botão para cancelar será exibida. Para cada linha de dados hexadecimais programado durante o processo de upload de software PCU, o terminal irá exibir um dos seguintes caracteres: * bem sucedido _ mal sucedido! acesso à memória protegido Caso qualquer caractere _ seja exibido durante o processo de programação, o processo de upload deve ser cancelado para que a causa do problema seja investigada - pressione Cancel para cancelar. 16. Se o carregamento for bem sucedido, o módulo será reiniciado e nenhum texto será exibido após o último registro S9. Selecione Tools>Restore ACU Operation e os botões de Clipe de Papel e Olho estarão novamente disponíveis para exibir novamente as novas versões carregadas. Caso isto seja possível, a tarefa está concluída Instruções de Upload de Software da Interface de Comunicações (CommIF PCB) O controle de antena recentemente disponibilizado implementa um controlador Rabitt 3720 (conhecido como Comm IF PCB ) no DAC base 68HC908. A inclusão do Comm If PCB adiciona mais 3 portas seriais (M&C, NMEA A e NMEA B), 2 conexões TCP/IP, 1 conexão UDP (porta de atualização do Módulo Rabbit), um servidor web e mais poder de processamento para futuros releases de ACU. Este documento descreve o processo de upload de software para o Módulo Rabbit usando software utilitário para download disponibilizado por terceiros (UDPDownload.exe entre em contato telefônico com o suporte Sea Tel para providenciar uma cópia). 7-12

306 Manutenção e Resolução de Problemas Unidade de Controle da Antena DAC Conecte a porta ETHERNET do DAC a uma rede local (LAN) utilizando um cabo padrão CAT5 que possua endereço parâmetros de IP, máscara de sub-rede e gateway iguais aos da porta ETHERNET do DAC Ligue o DAC Inicie o utilitário de download (UDPDownload.exe). 4. Certifique-se que o campo RAM Loader esteja exibindo PDL- Generic.bin. 5. Certifique-se que o campo User Program esteja exibindo o local e versão correta do arquivo. Caso positivo, continue a partir do passo 9. Caso negativo, continue do passo 6. O IP padrão para todas as portas ETHERNET da ACU é Caso isto tenha sido alterado para corresponder a uma rede existente, verifique o manual de instruções na seção Manutenção e Resolução de Problemas (Configurando Portas COMM IF na ACU DAC-2202) no Manual do DAC Selecione o ícone. 7. Navegue até o local do arquivo bin. 8. Selecione o botão. 9. Clique em Ping/Config e então em UDP Port e digite o valor Pressione a chave de Reset no painel frontal da ACU. 11. Clique em Ping/Config e depois Ping Specific IP e digite o endereço do DAC-2022 e então clique em OK (uma única vez). 12. Verifique se o texto Search/Ping Response from: port 3000:DAC-2202 UDP Download Interface está aparecendo na parte inferior da caixa de diálogo e pule para o passo 13. Caso haja falha, continue para o passo 12a. 7-13

307 Manutenção e Resolução de Problemas Unidade de Controle da Antena DAC a. Caso o texto Searching for boards on port 3000 seja exibido continuamente na parte inferior da caixa de diálogo após o comando de Ping ser executado, então o Comm IF PCB NÃO ESTÁ se comunicando com a porta ETHERNET do PC. Possível causa: Utilitário de download não configurado corretamente. Verificar: Assegure-se de que o endereço IP e a porta selecionados no step 11 são as mesmas da ACU. (IP padrão de fábrica é , máscara de sub-rede ). Verificar: Cheque os parâmetros utilizados nos passos 4 e 5 em RAM Loader e User Program. Possível causa: Configurações incorretas das Portas ETHERNET do laptop. Verificar: Cheque nas configurações de rede do PC se o adaptador de rede não foi configurado com IP estático na mesma sub-rede que o DAC Possív el causa: Porta UDP bloqueada. Verificar: A porta UDP está aberta somente por um tempo limitado após a ACU ser ligada ou o botão de Reset ter sido pressionado. Verifique inicialmente se é possível pingar a porta ETHERNET da ACU pelo prompt de comando do Windows. Caso positivo, volte ao passo Clique em Download no canto superior direito para iniciar o processo de download. 14. Verifique se a caixa de diálogo exibe o texto Download Complete. 15. Verifique se o Utilitário de Download está sendo capaz de enviar o comando de Reboot para a ACU e também se a ACU exibe o texto Board at is rebooting. 16. Feche o utilitário de download clicando em Exit Página HMTL Interna Os procedimentos a seguir definem o processo de conexão e login na página interna do DAC **Caso o endereço IP do DAC-2202 tenha sido alterado e seja diferente do valor de fábrica, ou ainda caso o IP seja desconhecido por qualquer motivo, utilize os procedimentos descritos na seção 5.21 para visualizar ou alterá-lo. 7-14

308 Manutenção e Resolução de Problemas Unidade de Controle da Antena DAC Conecte a porta ETHERNET do DAC-2202 a uma rede local (LAN) ou diretamente a uma porta ETHERNET disponível num PC utilizando um cabo CAT5 padrão. 2. Ligue o DAC Configure a conexão utilizando um endereço IP estático que esteja na mesma sub-rede do DAC Abra o seu Navegador de Internet (Internet Explorer, Mozilla Firefox, etc) e digite o IP do DAC-2202 na barra de endereços. 5. Faça login no DAC-2202 digitando as seguintes informações: USERNAME: seatel PASSWORD: Informações do Sistema Número Descrição 1 Clique para navegar até a página de Configurações de Porta. Esta página apresenta as configurações de conexão TCP e taxa de transmissão para o Módulo Comm IF. 2 Clique para navegar até a página de Parâmetros 1. Esta página apresenta a configuração de parâmetros da ACU atualmente armazenados no processador 68HC

309 Manutenção e Resolução de Problemas Unidade de Controle da Antena DAC Clique para navegar até a página de Parâmetros 2. Esta página apresenta a configuração de parâmetros de Rastreio de Satélite (Satellite Tracking) atualmente armazenados no processador 68HC08. Esta página também contém as zonas de bloqueio atualmente definidas (Limites A-Z 1-6). 4 O campo ACU Model exibe a versão do software atualmente instalado no DAC-2202 M/B. 5 Clique para navegar até a página de Status. Esta página apresenta o status atual do sistema, incluindo condições de Rastreio, Posição da Antena, Localização e Orientação do receptor e condições de erro decodificadas. 6 O campo PCU Model exibe a configuração do modelo de antena e a versão de software atualmente instalada na PCU. 7 O campo Comm Interface exibe a versão de software atualmente instalada no Módulo Comm IF. 8 Os campos Serial Number não são utilizados atualmente Configurações de Porta de Comunicação Número Descrição 1 O campo IP Address apresenta o endereço IP estático atualmente armazenado no Módulo Comm IF (Flash). Para alterar o endereço IP conforme suas configurações de rede local, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a alteração deste parâmetro causar a operação desejada, clique no botão SAVE para armazenar o valor no Flash. Este endereço deve estar em conformidade com o formato nnn.nnn.nnn.nnn, onde nnn é um número entre 0 e O campo Net Mask apresenta o endereço de máscara de sub-rede atualmente armazenado no Módulo Comm IF. Para alterar a sub-rede conforme suas configurações de rede local, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a alteração deste parâmetro causar a operação desejada, clique no botão SAVE para armazenar o valor no Flash. Este endereço deve estar em conformidade com o formato nnn.nnn.nnn.nnn, onde nnn é um número entre 0 e O campo Gateway apresenta o endereço IP estático do Gateway atualmente armazenado no Módulo Comm IF. Para alterar o Gateway conforme suas configurações de rede local, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a alteração deste parâmetro causar a operação desejada, clique no botão SAVE para armazenar o valor no Flash. Este endereço deve estar em conformidade com o formato nnn.nnn.nnn.nnn, onde nnn é um número entre 0 e O campo TCP Port 0 apresenta o valor da Porta 0 do Protocolo de Controle de Transmissão (TCP) atualmente armazenado no Módulo Comm IF. Para alterar a Porta conforme suas configurações de rede local, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a alteração deste parâmetro causar a operação desejada, clique no botão SAVE para armazenar o valor no Flash. Este endereço deve estar em conformidade com o formato nnnn, onde nnnn é um número entre 0 e

310 Manutenção e Resolução de Problemas Unidade de Controle da Antena DAC O campo TCP Port 1 apresenta o valor da Porta 1 do Protocolo de Controle de Transmissão (TCP) atualmente armazenado no Módulo Comm IF. Para alterar a Porta conforme suas configurações de rede local, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT. Se a alteração deste parâmetro causar a operação desejada, clique no botão SAVE para armazenar o valor no Flash. Este endereço deve estar em conformidade com o formato nnnn, onde nnnn é um número entre 0 e O campo UDP Port apresenta o valor da Porta do Protocolo de Datagrama de Usuário (UDP) atualmente armazenado no Módulo Comm IF. Esta porta é usada especificamente para realização de upgrades de software no Módulo Comm IF e NÃO DEVE ser alterada. 7 Clique para navegar até a página de Parâmetros 1 DAC. Esta página apresenta a configuração de parâmetros da ACU atualmente armazenados no processador 68HC08. 8 Clique para navegar até a página de Parâmetros 2 DAC. Esta página apresenta a configuração de parâmetros da ACU atualmente armazenados no processador 68HC08. Esta página também contém as zonas de bloqueio atualmente definidas (Limites A-Z 1-6). 9 Clique para navegar até a página de Status. Esta página apresenta o status atual do sistema, incluindo condições de Rastreio, Posição da Antena, Localização e Orientação do receptor e condições de erro decodificadas. 10 Clique para navegar até a página Inicial (Home). Esta página apresenta as versões de sistema atuais e configuração do modelo de antena. 11 Clique no botão SAVE para gravar todos os parâmetros atuais na tabela de variáveis de software do Flash (Comm IF). **ESTA OPÇÃO NÃO SALVA OS PARÂMETROS EXIBIDOS A MENOS QUE O BOTÃO SUBMIT TENHA SIDO PRESSIONADO ANTERIORMENTE** 12 O campo M&C Baudrate apresenta a taxa de transferência da porta J3 M&C atualmente armazenada no Módulo Comm IF. Para alterar a taxa de transferência, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT ou clique no botão SAVE para armazenar o valor no Flash. Valores aceitáveis para a taxa de transferência são 4800 ou O campo NMEA A Baudrate apresenta a taxa de transferência da porta NMEA A atualmente armazenada no Módulo Comm IF. Para alterar a taxa de transferência, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT ou clique no botão SAVE para armazenar o valor no Flash. Valores aceitáveis para a taxa de transferência são 4800 ou O campo NMEA B Baudrate apresenta a taxa de transferência da porta NMEA B atualmente armazenada no Módulo Comm IF. Para alterar a taxa de transferência, digite o valor desejado e clique no botão SUBMIT ou clique no botão SAVE para armazenar o valor no Flash. Valores aceitáveis para a taxa de transferência são 4800 ou Clique no botão SUBMIT para transferir todos os parâmetros atualmente exibidos para a tabela de variáveis do software do Módulo Comm IF. NOTA: O botão SUBMIT não armazenará os valores no Flash; um reset da ACU (hard ou soft reset) irá reverter as configurações aos valores anteriores. 7-17

311 Maintenance Manutenção e & Resolução Troubleshooting de Problemas Unidade de DAC-2202 Controle Antenna de Antena Control DAC-2202 Unit DAC Parâmetros Parameters Page DAC, 1 Página 1 Number Description Número Descrição 1 Click to redirect to the Port Settings Page. This page presents the TCP connection and baud rate 1 settings Clique para for the redirecionar Comm If para Module. a Página Port Settings. Essa página apresenta as definições da ligação TCP e da taxa de transmissão para o Módulo de Comunicações. 2 Click to redirect to the DAC Parameters 1 Page. This page presents the current ACU 2 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 1. Essa página apresenta os valores da configuration parameter values stored in the 68HC08 processor. configuração atual da ACU, guardados no processador 68HC Click Clique to para redirect redirecionar to the DAC para a Parameters Página DAC Parameters 2 Page. This 2. page Essa página presents apresenta the current os valores Satellite da Tracking configuração parameter atual do values Rastreamento stored in por the Satélite, 68HC08 guardados processor. no processador This page also 68HC08. contains Essa the página currently também defined contém blockage as zonas de zones bloqueio (Az Limits atualmente 1-6). definidas (Az Limits 1-6). 44 Click Clique to para redirect redirecionar to the Status para a Página page. Status. This page Essa presents página apresenta current system o atual status, estado do including sistema, Tracking incluíndo condition, condição de Antenna rastreamento, Position, Posição Vessel da Location Antena, Localização / Orientation, / Orientação and decoded da Embarcação error conditions. e condições de 5 Click erro to decodificadas. redirect to the Home page. This page presents current system software versions and antenna model configuration. 5 Clique para redirecionar para a Página Home. Essa página apresenta a versão atual do software do 6 Click sistema the e RELOAD a configuração button do modelo to refresh da antena. the screen to the current ACU parameter values 76 Click Clique the no SAVE botão button RELOAD to para store atualizar all currently a tela para displayed os valores parameters atuais dos to parâmetros Flash (68HC08). da ACU. 87 These Clique fields no botão present SAVE the para ACU guardar parameter todos os values parâmetros currently atualmente stored in exibidos Flash. para To change Flash (68HC08). a parameter 8 value Esses mouse campos click apresentam inside the os entry valores field dos and parâmetros type in da the ACU desired atualmente value and guardados click on em the Flash. SUBMIT Para button. alterar o If valor the de parameter um parâmetro, value clique change(s) com o causes mouse desirable em um dos operation campos de click entrada on the e escreva SAVE button o valor to store desejado value e to clique Flash. no botão Refer SUBMIT. to Setup (Section o(s) valor(es) 5) of this do(s) manual parâmetro(s) for acceptable alterado(s) range causar values uma operação and definitions desejável, clique of these no botão parameters. SAVE para guardar o(s) valor(es) para Flash. Consulte a Configuração (Seção 9 This 5) desse List box manual presents para saber the decoded a faixa de System valores Type aceitável parameter e as definições currently desses stored parâmetros. in Flash. When the 9 entered Essa caixa System de listagem Type value apresenta enables os parâmetros an available atuais ACU decodificados system options do Tipo it is de highlighted Sistema guardados in blue. na Flash. Quando o valor introduzido no Tipo de Sistema ativa uma ACU disponível, as opções do sistema No changes to this list box is possible, any desired changes to the System Type parameter are ficam sublinhadas a azul. done via the System Type entry field. Não são permitidas alterações nessa caixa. Quaisquer alterações desejadas para o parâmetro System Type são feitas através do campo de entrada System Type. 7-18

312 DAC-2202 Unidade de Antenna Controle Control da Antena Unit DAC-2202 Manutenção Maintenance e Resolução & Troubleshooting de Problemas 10 This Essa drop-down caixa de listagem box drop-down presents apresenta the Gyro o Type valor atual parameter do parâmetro value currently Gyro Type stored guardado in em Flash. Flash. To Para change alterar para to Gyro tipo Gyro, type, clique mouse com click o mouse on the na selection seta de seleção arrow e and escolha choose a fonte the de desired giroscópio gyro desejada, source a qual which tem interface is interfaced com a DAC2202. with the DAC Clique no botão SUBMIT para transferir todos os parâmetros atualmente exibidos para a tabela de variáveis do 11 Click the SUBMIT button to transfer all currently displayed parameters to the 68HC08 module software de operação do módulo 68HC08. NOTA: O botão submit não guardará os valores para flash, um reset operating software variables table. NOTE: The submit button will not store the values to flash, an (hard ou soft) da ACU irá reverter para as definições antigas. ACU reset (hard or soft) will revert to the old settings Parâmetros DAC Parameters DAC, Page Página 2 2 Number Número Description Descrição 1 Clique Click to para redirect redirecionar to the para Port a Settings Página Port Page. Settings. This page Essa presents página apresenta the TCP connection as definições and da baud ligação rate TCP settings e da for taxa the de Comm transmissão If Module. para o Módulo de Comunicações. 2 Clique Click to para redirect redirecionar to the para DAC a Página Parameters DAC Parameters 1 Page. This 1. Essa page página presents apresenta the current os valores ACU da configuração configuration atual parameter da ACU, values guardados stored no in processador the 68HC08 68HC08. processor. 3 Clique Click to para redirect redirecionar to the para DAC a Página Parameters DAC Parameters 2 Page. 2. This Essa page página presents apresenta the os current valores Satellite da configuração atual Tracking do Rastreamento parameter por values Satélite, stored guardados in the 68HC08 no processador processor. 68HC08. This Essa page página also também contains contém the currently as zonas defined blockage zones (Az Limits 1-6). de bloqueio atualmente definidas (Az Limits 1-6). Click to redirect to the Status page. This page presents current system status, including Tracking 4 Clique para redirecionar para a Página Status. Essa página apresenta o atual estado do sistema, condition, Antenna Position, Vessel Location / Orientation, and decoded error conditions. incluíndo condição de Rastreamento, Posição da Antena, Localização/Orientação da Embarcação e 5 Click to redirect to the Home page. This page presents current system software versions and condições de erro decodificadas. antenna model configuration. 5 Clique para redirecionar para a Página Home. Essa página apresenta a versão atual do software do 6 Click the RELOAD button to refresh the screen to display the current ACU parameter values sistema e a configuração do modelo da antena. 7 Click the SAVE button to store all currently displayed parameters to Flash (68HC08). 6 Clique no botão RELOAD para atualizar a tela para os valores atuais dos parâmetros da ACU. 7 Clique no botão SAVE para guardar todos os parâmetros atualmente exibidos para Flash (68HC08). 7-19

313 Manutenção Maintenance e Resolução & Troubleshooting de Problemas Unidade de Controle DAC-2202 de Antena Antenna DAC-2202 Control Unit 8 O(s) campo(s) SATELLITE apresenta(m) a posição longitudinal do satélite atualmente guardado (ou do último escolhido). Para alterar o valor de um parâmetro, clique com o mouse no campo de entrada e escreva o valor 8 The SATELLITE field(s) present longitudinal position of the currently stored (or last targeted) satellite. desejado. Consulte To change a Configuração a parameter (Seção value 5) mouse desse manual click inside para saber the a entry faixa field de valores and type aceitável. in the desired 9 value. Esses campos Refer to apresentam Setup (Section 2 dos 6 parâmetros 5) of this manual de rastreamento for acceptable requeridos range do satélite values. atualmente guardado (ou 9 These do último fields escolhido). present 2 of the required 6 tracking parameters of the currently stored (or last targeted) Para alterar satellite. o valor de To um change parâmetro, a parameter clique com o value mouse mouse no campo click de inside entrada the e escreva entry field o valor and desejado. type in the desired value. Refer to Setup (Section 5) of this manual for acceptable range values. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para saber a faixa de valores aceitável. 10 These fields present 3 of the required 6 tracking parameters of the currently stored (or last 10 Esses campos apresentam 3 dos 6 parâmetros de rastreamento requeridos do satélite atualmente guardado (ou targeted) satellite. To change this parameter value mouse click on the drop down menu arrow and do último escolhido). Para alterar esse valor de parâmetro, clique com o mouse no campo de entrada e escreva select desired parameter from list. Refer to Setup (Section 5) of this manual for acceptable range values. o valor desejado. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para saber a faixa de valores aceitável. 11 Esse campo apresenta o parâmetro Network Identification atualmente guardado para o satélite desejado. Para This field presents the Network Identification parameter currently stored for the desired satellite. To alterar change um valor a parameter, de parâmetro, value clique mouse com o click mouse inside no campo the entry de entrada field e and escreva type o valor in the HEX desired desejado. HEX format value. Consulte Refer a Configuração to Setup (Seção (Section 5) desse 5) of manual this manual para saber for acceptable a faixa de valores range aceitável. values. 12 The O campo BAND BAND field apresenta presents a Seleção the currently de Banda stored de Rastreamento Tracking Band atualmente Selection guardada in memory. memória. To change Para this parameter alterar o valor value desse mouse parâmetro, click clique on the com drop o mouse down na menu seta do arrow menu drop-down and select e desired selecione parameter o parâmetro from list. Refer desejado to da Setup lista. (Section Consulte a 5) Configuração of this manual (Seção for 5) acceptable desse manual range para values. saber a faixa de valores aceitável. 13 The O campo Tx Tx Polarity field apresenta presents por omissão the default o parâmetro Transmit Transmit Polarity Polarity parameter atualmente currently guardado. stored. To change a parameter value mouse click inside the entry field and type in the desired value Refer to Para alterar o valor de um parâmetro, clique com o mouse no campo de entrada e escreva o valor desejado. Setup (Section 5) of this manual for acceptable range values. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para saber a faixa de valores aceitável. 14 The Az Limits 1-6 fields presents the defined blockage zones currently stored. To change a 14 Os campos Az Limits 1-6 apresentam as zonas de bloqueio definidas atualmente guardadas. Para alterar o valor parameter value mouse click inside the entry field and type in the desired value Refer to Setup (Section de um parâmetro, 5) of this clique manual com o for mouse acceptable no campo range de entrada values. e escreva o valor desejado. Consulte a Configuração 15 Click (Seção the 5) desse SUBMIT manual button para saber to transfer a faixa de all valores currently aceitável. displayed parameters to the 68HC08 module 15 operating Clique no botão software SUBMIT variables para transferir table. NOTE: todos os The parâmetros submit atualmente button will exibidos not store para the a tabela values de to variáveis flash, an ACU do software reset (hard de operação or soft) do will módulo revert 68HC08. to the NOTA: old settings. O botão submit não guarda os valores para flash, um reset (hard ou soft) da ACU irá reverter para as definições antigas Página Status de Page Estado Number Número Description Descrição 1 Esses These campos fields apresentam presents the o estado current atual antenna da antena. status

314 Unidade de Controle da Antena DAC-2202 Manutenção e Resolução de Problemas 2 Clique para redirecionar para a Página Port Settings. Essa página apresenta as definições da ligação TCP e da taxa de transmissão para o Módulo de Comunicações. 3 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 1. Essa página apresenta os valores da configuração atual da ACU, guardados no processador 68HC08. 4 Clique para redirecionar para a Página DAC Parameters 2. Essa página apresenta os valores da configuração atual do Rastreamento por Satélite, guardados no processador 68HC08. Essa página também contém as zonas de bloqueio atualmente definidas (Az Limits 1-6). 5 Clique para redirecionar para a Página Status. Essa página apresenta o atual estado do sistema, incluíndo condição de rastreamento, Posição da Antena, Localização / Orientação da Embarcação e condições de erro decodificadas. 6 Clique para redirecionar para a Página Home. Essa página apresenta a versão atual do software do sistema e a configuração do modelo da antena. 7 O campo Refresh permite que o utilizador ajustar as definições de refrescamento da página. Por defeito está selecionado AUTO, o que refresca a página exibida a cada 5 segundos. 8 Esses campos apresentam a informação de força de posição e de sinal da antena atualmente guardada. Para alterar o valor de um parâmetro, clique com o mouse no campo de entrada e escreva o valor desejado. Consulte a Configuração (Seção 5) desse manual para saber a faixa de valores aceitável. 9 Os botões do campo Control permitem que o utilizador alterne a atual condição de rastreamento das antenas ou reconheça quaisquer erros como reportado nos campos 10 e A caixa ACU Errors é um campo somente de leitura que apresenta os erros decodificados reportados por a ACU que estão atualmente presentes. Consulte a seção Manutenção desse manual para despiste de avarias frequentes e erros constantes. 11 A caixa PCU Errors é um campo somente de leitura que apresenta os erros de suporte reportados que estão atualmente presentes. Consulte a seção Manutenção desse manual para despiste de avarias frequentes e erros constantes. 7-21

315 Manual de Usuário

316 Ill. Introdução - Menu Básico 1> MENU BÁSICO Depois de ligar a STB nos equipamentos necessários, conecte a powerbox na tomada e ligue o Power com o controlo remoto. Se não houver dados de canais instalados ou após reposição dos dados de fábrica, a tela irá sempre para selecionar Language primeiro e em seguida para o modelo Scan Satellite. (consulte a seção Menu Principal.) 1. CONTROLE DE CANAIS Pressione CH / ou as teclas numéricas para mudar de canal. 2. CONTROLE DE VOLUME Para desligar o som, pressione o botão Mute ( ), e para repor o som pressione esse botão novamente ou os botões VOL. cima/baixo( / D/E). 3. CAIXA DE INFORMAÇÃO Pressione o botão INFO para ver uma breve informação sobre a emissão atual na tela. Será exibido o número do canal, o nome do canal, o nome do satélite e a data e hora atuais 4. O EPG - GUIA ELETRÔNICO DE PROGRAMAÇÃO Os dados de EPG são transmitidos com o fluxo de transporte sinalizado por o fornecedor de serviço. Pressione o botão EPG para ver a programação e a informação do programa. Pressione o botão / para passar para outro fuso horário e pressione / para mudar os canais. A informação detalhada do canal será exibida pressionando botão i. Pressione o botão vermelho para entrar no modo EPG de canal único. 5. MODO DE ÁUDIO Pressione o botão para alterar o Idioma de Áudio ou Modo de Áudio STEREO/LEFT/ RIGHT da difusão atual com os botões / e / (botão Círculo). Observação> O Idioma de Áudio está disponível apenas para os canais com suporte multi-idioma. 12

317 Ill. Introdução - Menu Básico 6. RELEMBRAR CANAL FAVORITO Pressione a tecla FAV para rever um canal favorito guardado. O canal favorito é programado e guardado no menu Favorite Edit. 7. TELETEXTO Em alguns serviços, informações como meteorologia, notícias ou cotações de ações são fornecidas através de teletexto. Se o serviço atual fornecer teletexto, o símbolo de teletexto será exibido na caixa de informações. 1) Pressione a tecla TTX. 2) A tela de teletexto aparece. 3) Pressione EXIT ou TTX para sair. 8. LEGENDAS Alguns programas são fornecidos com faixas de legendas em um ou mais idiomas. Quando há dados de legendas no canal, 1) Pressione a tecla Sub. 2) Selecione o idioma que você deseja. 3) Selecione Off no menu de legendas para sair. 13

318 Ill. Introdução - Menu Principal 2> MENU PRINCIPAL Por favor, siga o breve procedimento abaixo e assista os programas via satélite. 1) Selecione o idioma 2) Selecione a configuração da antena na tela do menu principal 3) Ajuste a configuração LNB para cada satélite 4) Execute o escaneamento para encontrar programas 5) Saia da instalação após todos os programas serem procurados. O Menu Principal consiste em Instalação, Edição, Configuração de usuário, Configuração do sistema e Utilitários. O usuário será sempreguiado por uma mensagem de ajuda no botão da tela para facilitar a operação. 1, INSTALAÇÃO Pressione OK para entrar no modo Installation (a senha padrão é 0000.) A edição de canais não está acessível até o canal de satélite ser escaneado e gravado. 1-1, CONFIGURAÇÃO DA ANTENA Para assistir televisão por satélite, em primeiro lugar, defina Antenna Configuration e Scan Satellite. 1) SATÉLITE: Selecione o nome do Satélite e pressione OK para entrar no modo de configuração. 2) TIPO LNB: Selecione o tipo de LNB usando as teclas. Há 7 alternativas de LNB. Universal 1 (9750MHz e MHz) Universal 2 (9750MHz e MHz) 14

319 Ill. Introdução - Menu Principal Single-SL (5150MHz e 5750 MHz) Single-SH (5150MHz e 5750 MHz) Standard (o usuário pode definir) Single Stack (10750 (V)MHz ou (H)MHz) Dish Pro O controle de 22KHz é configurado automaticamente para cada LNB alternativa, ou você pode alterá-lo. 3) LNB LOCAL FREQ : se a frequência LNB necessária não estiver disponível, selecione Standard e, em seguida, insira a frequência manualmente usando as teclas numéricas. 4) 22 KHz : Se você está usando um LNB Duplo ou duas antenas ligadas a uma caixa de switch de 22KHz, ligue ou desligue o switch de 22KHz para selecionar um LNB ou uma antena. 5) DISEQC : selecione a porta conectada no LNB ou LNBF. 6) CONFIGURAÇÃO DO POSICIONADOR Selecione None I DiSEqC 1.2 / USALS (DiSEqC 1.3.) * DiSEqC 1.2 (Operação Manual) No caso de o usuário possuir uma Antena Motorizada, defina a posição da antena por satélite. (1) Posição Atual Selecione o número da posição, usando as teclas (# 0~#26:padrão, # 27~#49: o usuário define) (2) Movimento : Selecione Leste/Oeste, usando as teclas. (3) Armazenamento : Por favor, selecione Store e a posição atual será salvada. (4) Limite Leste: Movimente para a posição mais oriental e pressione OK, e então o Limite Leste é armazenado. (5) Limite Oeste: Movimente para a posição mais ocidental e pressione OK, e em seguida O Limite Oeste é armazenado. (6) Desativar Limites : Selecione Desativar os limites com a tecla OK (7) Ir para a referência: Selecione ir para a referência utilizando a tecla OK Se o motor se deslocou para um dos lados (normalmente isso acontece depois de utilizado), você pode sincronizar novamente usando DiSEqC 1.2 go to reference e, em seguida, voltar para o modo programado. 15

320 Ill. Introdução - Menu Principal DiSEqC 1.3 ( USALS; SISTEMA AUTOMÁTICO DE LOCALIZAÇÃO POR SATÉLITE) (1) Posição do satélite: aponta para a posição do satélite gravado. Você pode alterar a posição do satélite com as teclas numéricas. (2) Minha Longitude : Por favor digite Longitude Local com as teclas numéricas (3) Minha Latitude : Por favor digite Latitude Local com as teclas numéricas (4) Posição de referência: Isso é o mesmo que referência DiSEqC 1.2. (5) Mover: A posição de satélite de (1) e o calculado pelo valor de (2) e (3) será mostrada. Pressione a tecla OK e ele se moverá. (6) Armazenamento : Por favor, selecione Store e a posição atual será salvada 7) TP: Selecione um transponder específico, utilizando as teclas 8) BUSCA DE SATÉLITES Após a configuração do LNB terminar, selecionar e confirmar Satellite Scan para iniciar a busca. 9) AUTO DISEQC : Selecione uma Auto DiSEqC usando as teclas verdes RCU BUSCA DE SATÉLITES Busca de todos os transponders dos satélites selecionados. (1) Pressione a tecla OK e selecione canais por satélite, utilizando as teclas &. Se você quiser buscar vários satélites em simultâneo, você pode selecionar com as teclas. Em seguida, pressione a tecla OK para executar a busca. (2) Você pode selecionar qualquer satélite que você escolher. (3) Consecutivamente, o transponder irá buscar todos os satélites selecionados. 16

321 Ill. Introdução - Menu Principal 1-3. FUNÇÕES AVANÇADAS E BUSCA TP 1) Satellite : Selecione um satélite com as teclas. Selecione os itens na lista e pressione OK. 2) Down Frequency: Frequência de entrada que é convetida para baixo através do LNB comum. Quando que você pressiona a tecla OK, a lista TP será exibida e, se você pressionar a tecla Esquerda/Direita no RCU, você pode selecionar vários TP. 3) Polarity : Selecione Horizontal ou Vertical, usando as teclas 4) Symbol Rate : Introduza o valor correto usando as teclas numéricas. 5) Tuner Type : DVB-S(QPSK), DVB-S2 (QPSK), DVB-S2 (BPSK) Quando você pressiona a tecla OK, o Tipo de Sintonizador será exibido e se você premir as teclas no RCU, você pode selecionar o tipo de sintonizador. 6) FEC : selecione os itens na lista, utilizando as teclas. 7) PID Scan: Para configurar o PID para buscar dispositivos, selecione os itens no modo manual com a tecla OK. Use as teclas ou as numéricas para entrada do valor. 8) Scan Option : Selecione as Opções de Busca, usando as teclas (ALL, FTA). 9) Network Scan : Selecione ON ou OFF através das teclas. 10)Start Scan : Após todas as configurações, pressione OK para iniciar a busca (para Satellite Scan ou TP Scan) EDIT TP/SATELLITE Nesse modo, você pode adicionar a informação de New Satellite e New Transponder. Além disso, você pode atualizar ou deletar informações do transponder. 17

322 Ill. Introdução - Menu Principal 1) Como adicionar um novo satélite Selecione New no nome do satélite usando as teclas CH. Pressione as teclas VOL para mover os dígitos. O número máximo de caracteres é 12 dígitos. Pressione a tecla OK. Insira a Frequência, Taxa de Símbolos, Polaridade de LNB, Tipo de Sintonizador, Modulação, FEC. Pressione EXIT ou a tecla OK, e em seguida a informação do novo transponder é armazenada. 2) Como renomear um satélite Pressione OK após selecionar um satélite que pretende mudar o nome. Selecione Rename no menu. Digite o novo nome, usando as teclas VOL, as teclas CH e pressione a tecla OK. 3) Como Deletar/Restaurar um satélite Pressione a tecla OK após selecionar um satélite que pretende eliminar. Pressione OK para confirmar ou Exit para cancelar. A cor do satélite eliminado será alterada na lista. Um satélite com canais já pesquisados não poderá ser excluído. Para restaurar um satélite eliminado, mova o cursor para o satélite eliminado e pressione OK e, em seguida, selecione Restore na tela e pressione a tecla OK. 4) Como adicionar um novo transponder Pressione OK após selecionar um satélite Selecione Edit TP e então a lista de transponders será mostrada.. Pressione a tecla OK após selecionar New na lista de transponders. Insira a Frequência, Taxa de Símbolos, Polaridade de LNB, Tipo de Sintonizador, Modulação, FEC. Pressione EXIT ou OK. A informação do novo transponder será armazenada. 5) Como deletar ou atualizar um transponder adicionado Pressione a tecla OK após selecionar um satélite Selecione Edit TP, então será apresentada a lista de transponders 18

323 Ill. Introdução - Menu Principal Selecione um transponder que deseje deletar ou atualizar. Pressione OK no TP que deseja editar ou deletar. Você pode ver o pequeno menu de editar ou deletar. Para o caso de você desejar editar um TP da lista, selecione Edit e pressione a tecla OK. Insira a Frequência, Polaridade e Taxa de Símbolos, Tipo de Sintonizador, Modulação, FEC e pressione EXIT ou clique em OK. A informação do novo TP é automaticamente atualizada. Para o caso de você desejar deletar um TP da lista, selecione Delete no pequeno menu, pressione a tecla OK. Em seguida, o TP selecionado é deletado. 2. CONFIGURAÇÃO DO DVB T ( OPÇÃO ) 2-1. BUSCA AUTOMÁTICA : No menu, você pode configurar automaticamente canais terrestres. 1) Você pode ajustar a frequência de início e fim usando as teclas 2) Pressione OK para iniciar a pesquisa de canais BUSCA MANUAL A Busca Manual é mais conveniente para pesquisar um determinado MUX. Esse menu pesquisa também todos os canais transmitidos ao longo de um determinado MUX usando a sua informação detetada. 1) Selecione Manual Scan em configuração terrestre. 2) Ajuste o canal (MUX) usando as teclas. 3) Digite através das teclas numéricas. Ele tem frequência básica no canal. 4) Selecione Desable ou Enable da busca de rede, usando as teclas 5) Selecione 7 ou 8MHz de largura de banda, usando as teclas 6) Pressione a tecla OK para iniciar a busca de canais POTÊNCIA DA ANTENA 1) Selecione Potência da Antena. 2) Você pode mudar a fonte de alimentação para ligada ou desligada. 19

324 Ill. Introdução - Menu Principal 3. LISTA DE CANAIS 1) Você pode entrar na lista de canais pressionando a tecla OK 2) Para ver outro canal, mova o cursor para o canal, usando PAGE UP/DOWN e pressione a tecla OK 3) Se existem canais favoritos salvados, a lista é alterada de lista de canais TV para lista de favoritos. 4) Pressione a tecla TV/RADIO para ir para a lista de canais de rádio e pode sair da lista, pressionando a tecla EXIT. 5) Botão vermelho : Caso você pressione o botão vermelho, você pode ordenar os canais por Satellite, Alphabet, CAS. 6) Botão verde: Se você pressionar o botão verde, você pode encontrar canais incluindo o alfabeto que você inserir. 4. EDITAR 4 1. CHANNEL EDIT: O usuário pode editar a lista de canais de satélite nesse modo. 1) ORDENAR: Pressione OK para ordenar canais por ALL, A Z, SAT, ordem TP, CAS, P-Lock, S-ID. 2) MOVER Pressione a tecla OK após selecionar a tecla Move Pressione as teclas para selecionar o canal, e mova o canal selecionado para a nova posição com as teclas CH 3) DELETAR Selecione Delete e pressione OK Selecione o canal que quer deletar usando as teclas (One channel,all channel, Satellite, DVB-T(opção)) Pressione a tecla OK e os canais selecionados são deletados4) BLOQUEAR 20

325 Ill. Introdução - Menu Principal 4) BLOQUEAR - Selecione P-LOCK e pressione OK. - Selecione o canal que você deseja bloquear e pressione as teclas - Remova o bloqueio de canal, carregando nas teclas após selecionar um canal bloqueado. - Imagem e som somente aparecerão após ser inserida a senha correta. Imagem e som é somente apar 5) SALTAR -Selecione SKIP e pressione OK -Selecione o canal que você deseja ocultar e pressione as teclas. 6) RENOMEAR 1) Pressione OK após selecionar o modo RENAME 2) Selecione o canal para mudar o nome 3) Pressione OK para inserir caracteres no modo de entrada 4) Coloque os novos nomes, com as teclas de 4 setas (Máximo de caracteres: 20) 4-2. EDITAR FAVORITOS 1) Selecione um canal da lista de canais. 2) Pressione OK e, em seguida, o canal é adicionado à lista de canais favoritos. 3) Para deletar um canal da lista de favoritos, pressione a tecla RCU RED para ir para Favorite List, selecione um canal para deletar e pressione OK. O canal selecionado desaparece da lista de favoritos. 21

326 Ill. Introdução - Menu Principal 5. USER SETUP No Modo USER SETUP, você pode selecionar o sub-modo pressionando as teclas OK e CH A mudança da configuração é ativada e armazenada pressionando tecla EXIT TIME SETTING 1) Current Time : Após selecionar modo TIME, você pode ajustar a hora da forma seguinte. 2) Timer : Depois de selecionar Timer, você pode ver a lista do temporizador e ajustar a hora da forma seguinte. 3) Timer Mode > Uma vez, Diariamente 4) Wakeup Time > Configurar pressionando as teclas numéricas 5) Wakeup Sat / Ch setting 6) Sleep Time > Configurar pressionando as teclas numéricas 5-2. PARENTAL CONTROL Depois de selecionar controle parental, digite a senha correta. A senha padrão de fábrica é Você pode alterar o código PIN, que por outras palavras é sua senha, e bloquear o receptor para evitar que as crianças assistam a programas. 1) MENU LOCK Se você selecionar ON, você tem que introduzir o código PIN de cada vez que você pressionar a tecla menu. 2) RATING : Você pode definir um limite de idade (Todos, 12, 15, 18). 3) MUDAR O CÓDIGO PIN - Digite a nova senha. - Re-digite a nova senha para confirmar. 22

327 Ill. Introdução - Menu Principal Aviso! > Você deve lembrar da nova senha, pois é utilizada em diversas funções como segue. (1) Para mostrar canais com bloqueio parental (2) Para entrar no menu Parental Control (3) Para executar configuração de fábrica (4) Para Menu Video Format Change (5) Para entrar no menu principal (No caso de bloqueio do menu) 5-3. LANGUAGE SETTING 1) OSD Language : selecione o idioma pretendido, utilizando as teclas VOL 2) Audio Language : Selecione o idioma de áudio pretendido usando as teclas 3) Subtitle Language : Selecione o idioma da legenda pretendido utilizando as teclas 5-4. A/V SETTING 1) TV Screen Format : definir o rácio do aspeto da TV 4:3 para TV normal e 16:9 para TV larga 2) Video Format : Configurar 1080i, 720p, 576p, pressionando VOL. A senha é necessária para entrar nesse modo. 3) Display Format : Você pode selecionar Full ou Letter Box. 4) Modulator Channel : Definir UHF CH 3, CH 4. 5) Closed Caption: Ativar/desativar a função closed caption OSD SETTING Ajustar o nível de transparência, o tempo limite do Banner, o tempo limite do protetor de tela. 23

328 Ill. Introdução - Menu Principal 6. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA 6-1. SYSTEM INFORMATION: Mostra o nome do modelo, dados e a versão da STB FACTORY SETTING Uma vez que a configuração de fábrica é selecionada e a senha correta é inserida pressionando 4 teclas numéricas seguidas por a tecla OK, todos os parâmetros são alterados para o padrão de fábrica. Se você não quiser continuar esse modo, pressione a tecla Exit antes que você digite a senha. (Padrão de fábrica : 0000) -Configuração padrão Channel Data -Configuração padrão All Data 6-3. OTA UPGRADE 7. MODO USB Aviso! > Use apenas um cartão de memória USB. Não utilize qualquer outro produto, como carregadores USB. Não use produtos relacionados com USB que não correspondam a DC5V, e Max.100mA. 1) Depois de inserir o cartão de memória USB no modo Normal Video, o menu USB será exibido. 2) O arquivo de escrita da Flash ROM está guardado no diretório Code Backup e os dados dos canais estão no diretório Channel Data Backup. 3) Selecione o arquivo de escrita da Flash ROM e pressione OK. O menu de API Code Transfer é apresentado e API Code Download é executado. 4) Após o download ser executado, a mensagem Complete é exibida e o receptor começa a reinicialização do sistema. 24

329 Ill. Introdução - Menu Principal 5) Selecione o arquivo na pasta de dados dos canais e pressione OK. O menu Channel Data Transfer é exibido e o download de Channel Data é executado. 6) É possível o carregamento de API Code e CH Data. 7) No upload de API Code, o código API é salvado no diretório Code Backup da USB e no upload de Channel Data os dados de canais são guardados no diretório Channel Data Backup da USB. Os arquivos selecionados (até 20) serão executados um por um. 8. COMMON INTERFACE 8-1. COMMON INTERFACE Se você tiver o receptor Common Interface, selecione o menu Common Interface no Menu Main e a seguinte tela será exibida. Quando um Módulo de Interface comum (CAM) é inserido na slot PCMCIA, o receptor deteta o tipo de CAM automaticamente e exibe o nome no menu da tela. Escolhendo esse menu, é possível acessar diversas opções disponíveis com o tipo de CAM, por exemplo Consultation, Authorization, Module Information, etc. O usuário pode receber os canais codificados com um smart card e uma interface comum CAM (Módulo de Acesso Condicional). Se você quiser assinar o serviço por mais do que o serviço da CA, você terá que mudar com Cartão Inteligente e Cam diferentes EMBEDDED CAS Se você inserir um cartão de memória no slot de cartão inteligente, o receptor irá reconhecê-lo automaticamente. 25

330 IV. Apêndice-1 - Resolução de Problemas PROBLEMA Não exibir qualquer mensagem no painel frontal ou STB não tem energia. SOLUÇÃO - Verifique o cabo de alimentação principal e verificar que ele se encontra conectado a uma ficha adequada. - Verificar se STB está no modo Standby. Sem imagem - Certifique-se de que a STB está ligada (ver acima). - Verificar se a porta de saída de vídeo (SCART) está firmemente conectada na TV ou videocassete. - Verifique que você selecionou o canal correto ou o vídeo. - A saída em seu televisor. - Verificar o nível de brilho da TV. Qualidade de imagem ruim - Ver Sem imagem acima. - Verifique o nível do sinal, se ele for baixo, tente ajustar o alinhamento do seu mouse. Não há som - Ver Sem imagem acima. - Verificar o nível de volume da TV e da STB. - Verifique o estado da função Mute da TV e da STB. Controle remoto não funciona - Aponte o controle remoto diretamente para a STB. - Verificar e substituir as baterias. Não há ou mau sinal - Verifique o LNB - substitua o LNB se necessário. - Verifique o cabo LNB. - Verificar a posição do mouse-realinhar mouse se for necessário. - Se você estiver usando uma chave DiSEqC 1.0, verifique se você conectou o LNB para as conexões corretas no switch. Menu tela Distorcida Remova o cabo de alimentação CA ou faça reset switch OFF/ON 26

331 IV. Apêndice-2 - Especificação técnica TUNER 1 Ficha de Entrada IF Input Frequency IF Loop Throughout Input Level LNB Power DiSEqC Control Band Switch Método de modulação Symbol Rate Viterbi Decoding Rate Largura de faixa LDPC/BCH TERRESTRIAL (opcional) Conector de Entrada Freq de entrada Guard Internal Mode Largura de faixa Viterbi Decoding Rate Reed Solomon Decoding Demodulation F-type, IEC MHz E 2150MHz 950MHz E 2150MHz -65 dbm ~ -25 dbm 13/18VDC I 500mA max. 1.0, 1.2 & USALS compatível 22KHz Tom ( 22+ /- 4KHz, Amplitude : /- 0.2V) LDPC/BCH(DVB-S2) 8PSK/QPSK : 10-30Msps DVB-S QPSK LDPC/BCH(DVB-S2) 8PSK/QPSK: 10-30Msps DVB-S QPSK : 1-45Msps 1/2, 2/3, 3/4, 5/6 e 7/8 36MHz Código furado, 1/2, 2/3, 3/4, 3/5, 4/5, 5/6, 8/9 9/10 Em DVB-S2 IEC-tipo IEC , Fêmea MHz VHF, UHF MHz Duração de Símbolo Ativo 1/32, 1/ 16,1/8,1/4 7MHz/ 8MHz ( a Europa). 1/ 2, 2/3, 3/4,5/6, 7/8 FEC 204, 188, T=8 Transportadora OFDM 2K/ 8K MPEG transport Stream A/V Decoding Chaveador Input System Aspect Ratio Video Decoding Video Resolution Audio Decoding Modo Audio Video Output Segundo a norma ISO/IEC (MPEG-2 system) Max. 90Mbit/s 4:3 (default), 16:9 letterbox ISO/IEC (MPEG-2 vídeo) ISO/IEC Resolução 480p, 720p, 1080i ISO/IEC (MPEG2 audio/musicam). O Dolby AC-3 Single CH/Dual CH, Estéreo, Estéreo Unido HDMl/HDCP, RC 27

332 Instruções de Operação Instructions Gravador DVD Modelo Nº. DMR-EH69 DMR-EH59 Instruções/notas sobre Cartões SD e drives SD são aplicáveis apenas ao modelo DMR-EH69. As ilustrações nestas Instruções de Operação mostram imagens do DMR-EH59 para a Nova Zelândia. Números de região suportados por esta unidade Os números de região são alocados aos Gravadores de DVD e Vídeo-DVD de acordo com o local onde eles são vendidos. Para Ásia O número de região desta unidade é 3. A unidade irá reproduzir Vídeo-DVD marcados com etiquetas contendo 3 ou ALL. Exemplo: Guia Começo Rápido Operações básicas Para Nova Zelândia O número de região desta unidade é 4. A unidade irá reproduzir Vídeo-DVD marcados com etiquetas contendo 4 ou ALL. Exemplo: Para Oriente Médio O número de região desta unidade é 2. A unidade irá reproduzir Video-DVD marcados com etiquetas contendo 2 ou ALL. Exemplo: Caro cliente Obrigado por adquirir este produto. Para desempenho perfeito e segurança, por favor leia estas instruções cuidadosamente. Antes de ligar, operar ou ajustar este produto, por favor leia as instruções completamente. Por favor guarde este manual para referência futura. Sobre as descrições nestas instruções de operação Estas instruções de operação são aplicáveis aos modelos DMR-EH69 e DMR-EH59. Salvo indicação em contrário, as ilustrações nestas instruções de operação são do DMR-EH59 para a Nova Zelândia. EH69 : indica funções aplicáveis apenas ao DMR-EH69. EH59 : indica funções aplicáveis apenas ao DMR-EH59. Páginas a consultar são indicadas com. GC GA GN RQT9274-L

333 Guia de referência de controle Controle remoto As instruções para operações são geralmente descritas usando o controle remoto. Ex: Para Nova Zelândia Ligar a unidade ( 10) Selecionar drive [HDD, DVD ou SD (EH69)] ( 16, 17, 30) A drive muda cada vez que você pressiona [DRIVE SELECT]. Selecionar canais e números de títulos, etc./inserir números Para deletar títulos gravados ou programas temporizados desnecessários, imagens paradas ou música ( 19, 41) Operações básicas para gravar ou reproduzir Saltar o tempo especificado ( 26) Seleção/OK, Frame-a-frame ( 26) Mostrar DIRECT NAVIGATOR ( 27, 36) Mostrar menu OPTIONS ( 36) Este menu é usado quando em reprodução ou editando imagens paradas, etc. Selecionar áudio ( 26) Botões coloridos para mudar a tela DIRECT NAVIGATION ( 27, 30, 32) para mudar VÍDEO/Playlists ( 45) para configurações de sintonização manual ( 57) para desativação de programas temporizados ( 24) Mostrar menu na tela ( 52) Funções de gravação [ REC] Começar gravação ( 17) [REC MODE] Alterar modo de gravação ( 17) [F Rec] Iniciar Gravação Flexível ( 22) Transmite o sinal do controle remoto Operações da televisão ( 62) Selecionar canal ( 17) Selecionar entrada (AV1, AV2, AV3, AV4 ou DV) ( 23) Para Nova Zelândia Mostrar tela G-CODE ( 18) Sair da tela de menu Mostrar tela Timer Recording ( 24) Mostrar ecrã MENU DE FUNÇÕES ( 33) Usando a janela do FUNCTION MENU você pode aceder às principais funções (Playback, Recording, etc.) de forma rápida e fácil. Voltar à tela anterior Criar um capítulo ( 26) Saltar aprox. 1 minuto para a frente ( 26) Mostrar mensagens de estado ( 53) Indicador de Copiando Indicador de Em Gravação/Em Reprodução Indicador de Gravação Indicador de Reprodução Indicador Gravação/ Reprodução

334 Unidade principal (1) (2) (3) (4) (5) (6) REC CCM Puxe para abrir o painel frontal para baixo. REC Guia de Início Rápido 1) Interruptor Standby/On ( 10) Pressione para passar a unidade de ligada para standby ou vice-versa. Em modo de standby, a unidade ainda consumirá uma pequena quantidade de energia. 2) Bandeja do disco ( 15) 3) Ligação para câmera de vídeo digital (DV) ( 23) Ligação pa ra ví deo, câmera de ví deo, etc. ( 23) Displa y ( 6 ) 6 ) Abrir/Fecha r a bandeja do disco ( 15) 7 Porta USB ( 15) 8) Parar ( 17, 26) 9 ) I niciar reprodução ( 16) 1 0 Seleciona r canal ( 1 7) 11 Iniciar gravação ( 17)/Especificar uma hora para parar de gravar ( 17) 12 Sensor de sinal do controle remoto EH69 Ranhura do cartão SD ( 15) Terminais do painel traseiro ( 8, 9, 63, 64, 65) Acesso fácil a várias funções Display FUNCTION MENU FUNCTION MENU aparece automaticamente quando você liga o aparelho. (Quando o Display FUNCTION MENU está configurado para On no menu Setup). Você pode aceder às principais funções de forma rápida e fácil. 1 OK OK Selecione quando você quiser tocar os conteúdos. A tela DIRECT NAVIGATOR ou tela de menu etc. serão exibidos. Selecione uma função. Os items selecionáveis serão exibidos à direita. Pressione [OK]. Selecione o modo de gravação (1) (2) HDD Reprodução Gravação Deletar Restante 30:00 S P Vídeos Imagens M úsica Selecione o título ou tipo de diretório que deseja deletar. A tela de Navegador DELETE será exibida. Selecione o modo de cópia. (3) (4) Copia Outros (5) (6) drive select Selecione e execute uma função para lá das de cima, como gravar ou definir. 2 OK OK Altere qual drive é usada. Selecione um item Pressione [OK]. NOTA Se você não precisa de exibir o MENU FUNCTION quando ligar a unidade, defina FUNCTION MENU Display para Off no menu Setup.

335 PASSO 1 Ligação Antes da conexão, desligue todo o equipamento e leia as instruções de operação apropriadas. Consulte Conexões Adicionais ( 63) para conexão usando outros terminais e conexão com outro equipamento. Conecte os terminais da mesma cor. Quando a unidade não irá ser utilizada durante um longo período Para poupar energia, desligue-a da tomada. Esta unidade consome uma pequena porção de energia, mesmo quando está desligada. [Approx. 2 W (Se Power Save é On )] Conectando uma televisão Para a antena 1 2 Cabo da antena VHF/UHF RF IN Cabo coaxial RF (incluído) Outras conexões (9, 63) Painel traseiro da televisão Cabo Áudio/Vídeo (incluído) AUDIO IN R L 3 VÍDEO IN Para Arábia Saudita LEIA AS SURE TO PRECAUÇÕES A TER COM OS CABOS DE ENERGIA AC NA PÁG.2 ANTES DE CONECTAR. Cabo de energia principal AC (incluído) Conecte apenas após todas as outras conexões estarem completadas. Para Médio Oriente Use os cabos de energia AC compatíveis com a tomada da área onde você vive. Para Ásia Cabos de energia AC com uma etiqueta são para a Tailândia. Cabos de energia AC sem etiqueta são para outras áreas que não a Tailândia. Para tomadas domésticas Para Nova Zelândia (AC 220 a 240 V, 50 Hz) Para Ásia e Oriente Médio (AC 220 a 240 V, 50/60 Hz) 4 Ventilador A V 1 ( TV ) OUT OPTICAL DIGI T A UDIO OU T COMPONEN A V2 ( EXT ) AVIN R- A UDIO- L VÍDEO S-VÍDEO A C IN Painel traseiro desta unidade Ligando a televisão usando o terminal Scart de 21-pinos Você também pode conectar com o terminal AV1 desta unidade usando o cabo Scart de 21-pinos. Se a sua televisão está equipada com capacidade de entrada RGB, conectando com um cabo Scart de 21-pinos você pode ver vídeos usando a saída RGB desta unidade. Configuração Requerida Saída AV1 no menu Setup ( 60)

336 Você pode apreciar imagens de alta qualidade alterando a conexão entre esta unidade e a sua televisão descrita na página 8 da forma seguinte. Conectando a uma TV com um cabo HDMI (High Definition Multimedia Interface) Quando conectada a uma unidade compatível com HDMI, é transmitido um sinal de áudio e vídeo digital sem compressão. Você pode apreciar vídeo e áudio digial de alta qualidade com apenas um cabo. Quando conectando com uma televisão de alta definição HDTV compatível com HDMI, a saída pode ser comutada para 1080p, 1080i ou 720p HD vídeo. Esta unidade incorpora tecnologia HDMI TM (V.1.3a com Deep Colour). As fontes de vídeo convertidas para resolução 1920x1080, enquanto de alta qualidade, exibirão uma resolução de imagem subjetiva um pouco menor que as fontes nativas e reais de 1080p full-hd. Contate o distribuidor para detalhes. Por favor, use Cabos HDMI de Alta Velocidade que possuam o logo HDMI (como exibido na capa). Quando configurando a saída de vídeo para 1080p, por favor use cabos HDMI de 5.0 metros ou menos. Em relação à função VIERA Link HDAVI Control TM Quando conectando com uma TV Panasonic (VIERA) ou um receptor equipado com a função HDAVI Control, as operações ligadas serão possível. [ 34, Operações ligadas com a TV (VIERA Link HDAVI Control TM )] Cabos que não cumpram com HDMI não poderão ser usados. É recomendado que você use o cabo HDMI Panasonic. Números de peças recomendadas: RP-CDHG10 (1.0 m), RP-CDHG15 (1.5 m), RP-CDHG20 (2.0 m), RP-CDHG30 (3.0 m), RP-CDHG50 (5.0 m), etc. Painel traseiro da televisão Guia de Início Rápido HDMI IN Cabo HDMI R I N Y H D M I AV OUT PB A V 1 ( TV ) OUT RF OUT OPTICAL PR DIGI T AL A UDIO O T COMPONEN (PCM/B ITSTREAM) VIDO OUT AV2 ( EXT ) AV4IN R- A UDIO- L VÍDEO S-VÍDEO A C IN Painel traseiro desta unidade Configuração Necessária Configure Saída de Áudio Digital para HDMI e Óptico ( 60).(A configuração padrão é HDMI e Óptico.) Nota Se você está conectando a uma TV que é apenas compatível com saídas de áudio de 2 canais, o áudio de 3 ou mais canais será misturado ( 78) e será emitido como 2 canais, mesmo se conectado com um cabo HDMI. (Alguns discos não podem ser misturados.) Você não pode conectar esta unidade a aparelhos DVI incompatíveis com HDCP. Para unidades compatíveis com proteção de direitos de autor HDCP (High-Bandwidth Digital Content Protection) que estejam equipados com um terminal de entrada digital DVI (telas de PC, etc.): Dependendo da unidade, as imagens poderão não ser exibidas corretamente ou não ser mesmo exibidas quando conectando com um seletor de cabo HDMI/DVI. (O áudio não será emitido.) RQT2974 9

337 PASSO 2 Configurações de recepção de canais e aspeto da TV For New Zealand Botões numerados,,, OK DRIVE SELECT DELETE TIME SLIP OPTION STOP SKIP TV ch AV PAUSE OK VOL CREATE AUDIO DISPLAY CHAPTER CH CH SLOW/SEARCH INPUTSELECT G-Code PLAY/x1.3 MANUAL EXIT RETURN VOLTAR 3 Pressione para selecionar o item que você quer mudar. Este relógio é de 24-horas. Os items alteram da forma seguinte: Horas< Minutos< >Segundos< Dias< Meses< Anos Acerte o relógio regularmente para mantê-lo certo ( 61). (Desacerto mensal +/ 15 segundos.) 4 Pressione para alterar a configuração. Você também pode usar os botões numerados para configurar. 5 Pressione [OK] quando terminar as configurações. 6 Pressione para selecionar On ou Off quando o menu de configuração Power Save surgir. REC REC MODE FRec STATUS 1 Ligue a televisão e selecione a entrada AV apropriada atendendo às conexões desta unidade. 2 Pressione para ligar a unidade. Quando conectando a uma TV que tem o link VIERA, inicia o download desde a televisão. On: Irá para modo Power Save quando a unidade estiver em modo standby. Off: É possível iniciar rapidamente a partir do modo standby. (Modo Quick Start) As caraterísticas da função power save quando a unidade está em modo de standby são as abaixo. Power Save On *1 Off Consumo de energia Approx. 2 W Approx. 8 W Tempo de arranque Não Rápido Rápido *2 Você pode fazer download das posições de sintonização a partir da televisão para os canais cobertos por esta televisão. A tela de seleção de país aparece na televisão. Observar imagem do aparelho conectado ao AV2 Não pode fazer Pode fazer *1 FL Display é Automátic no menu de Configuração. ( 59) *2 É possível iniciar e começar a gravação em alguns segundos. Dependendo do tipo de TV ou do terminal conectado, pode demorar tempo a exibir a tela. Surge a tela de configuração de aspeto de TV. Pressione para selecionar o país e pressione [OK]. Os canais pré-selecionados serão definidos quando você selecionar Australia no menu de configuração do país. A Auto-Configuração não é iniciada. O menu de configuração do relógio surge ( step 3). Se o seu canal facorito não é recebido após selecionar Australia, realize o Auto-Setup Restart ( 58). Auto-setup inicia. Isso demora cerca de 5 minutos. 7 Pressione para selecionar o aspeto da TV e pressione [OK]. 16:9: Quando conectado a uma televisão de tela larga 16:9 Pan & Scan: Quando conectado a uma televisão de aspeto 4:3, a imagem lateral será cortada para as imagens 16:9 (8). 78) Letterbox: Auto-setup é completado quando você vê o menu clock setting.

338 Informação de HDD e discos HDD e discos que você pode usar para gravação e reprodução ( : Possível, : Impossível) Tipo de disco Simbolo Standard Hard disk drive (HDD) HDD DVD-RAM RAM DVD-R -R antes de finalização DVD-V após finalização (Apenas vídeo) DVD-R DL *4 -R DL antes de finalização DVD-V após finalização DVD-RW -RW(V) antes de finalização DVD-V após finalização +R +R antes de finalização DVD-V após finalização +R DL +RDL antes de finalização DVD-V após finalização +RW +RW Logotipo Dados que podem ser gravados e reproduzidos Vídeo Imagem parada Música Vídeo Imagem parada Vídeo *5 ou Imagem parada *5 *1 R -R DL RW(V) +R +R DL A finalização é necessária para reproduzir em outros equipamentos ( 56). RAM pode ser reproduzido em gravadores de DVD Panasonic DVD e leitores de DVD compatíveis com DVD-RAM. -R DL, +R DL ou +RW podem ser reproduzidos apenas em equipamentos compatíveis com estes discos.. * 2 Para mais informações ( 20, Notas para gravação) * 3 O áudio selecionado em Seleção de Áudio Bilingual ( 59) é gravado. * 4 R DL +R DL Você não pode gravar diretamente nestes discos ( direita). * 5 -R Vídeos e imagens paradas não poderão ser misturadas em um disco. RAM RW(V) +R +R DL +RW Para usar um novo disco, é necessário formatar ( 55). +RW Se a leitura do disco falhar em outro equipamento, recomendamos que você crie um menu ( 56). É recomendado o uso de disco da Panasonic. Para tempos de gravação disponíveis para os vários discos em diferentes modos de gravação, veja Modos de gravação e tempos de gravação aproximados ( 21). Formatação e/ou restrições de gravação/inicialização podem impedir a leitura ou gravação de certos discos. Por favor veja as especificações ( 76) para versões de discos compatíveis e velocidades de gravação. Formato de gravação Esta unidade grava vídeo nos seguintes formatos. Formato de Gravação de DVD de Vídeo HDD RAM Este é um método de gravação que lhe permite gravar e editar emissões de televisão e outros. Você pode deletar partes indesejadas de um título, criar listas de reprodução, etc. As emissões que permitam Gravação apenas de uma vez podem ser gravadas para um disco compatível com CPRM. Regravável Formato de Vídeo-DVD -R R DL RW(V) Este método de gravação é o mesmo que os Vídeo-DVDs comercialmente disponíveis. As emissões que permitam Gravação apenas de uma vez podem ser gravadas para um disco compatível com CPRM. Após finalizar o disco, você pode ler o disco em leitores de DVD e outro equipamento. Formato +VR (+R/+RW Gravação de Vídeo) +R +R DL +RW Este é um método para gravar imagens em movimento para discos +R/+RW. Você pode ler os discos gravados com este método de uma forma similar aos conteúdos gravados no formato Vídeo-DVD. As emissões que permitam Gravação apenas de uma vez não poderão ser gravadas. Após finalizar o disco ou criar o menu, você poderá ler o disco em leitores de DVD ou outro equipamento. Toca em outros leitores *1 Gravaçãoaspeto de imagem 16:9 *2 Gravação de M 1 e M 2 *2 para emissão bilingue Gravação cópia única (CPRM) Apenas discos compatíveis com CPRM ( 78) * 3 (Qualquer um) Vídeo * 3 (Qualquer um) Vídeo * 3 (Qualquer um) Vídeo (aspeto 4:3) * 3 (Qualquer um) Vídeo (aspeto 4:3) * 3 (Qualquer um) Vídeo (aspeto 4:3) * 3 (Qualquer um) Nota: Quando a opção Rec for High Speed Copy está a On, as restrições à gravação secundária de áudio são também aplicadas à DVD-RAM. Coloque esta opção a Off se não for necessária alta velocidade de cópia para -R R DL RW(V) +R +R DL +RW (A configuração por omissão é On. 58). Discos +R gravados com esta unidade e discos +R gravados com outro Gravador DVD Panasonic podem ser incompatíveis. Esta unidade não pode gravar sinais NTSC para discos que contenham sinais de gravação PAL. (Contudo, ambos os tipos de programas podem ser gravados para o HDD.) Você pode não ser capaz de gravar dependendo da condição dos discos e você pode não ser capaz de ler devido à condição da gravação. Você não pode gravar diretamente em um disco DVD-R DL e +R DL nesta unidade. Grave para o HDD e então copie para o disco. Quando lendo DVD-R DL (Dual Layer, single-sided) e +R DL (Double Layer, single-sided) Os discos DVD-R DL (Dual Layer, single-sided) e +R DL (Double Layer, single-sided) têm duas camadas de gravação em um lado. Se não existir espaço suficiente na primeira camada para gravar um programa, o restante será gravado na segunda camada. Quando estiver lendo um título gravado em ambas as camadas, a unidade comutará automaticamente entre camadas e irá reproduzir o título da mesma forma que os programas normais. Contudo, o vídeo e o áudio poderá parar momentaneamente quando a unidade está a comutar camadas. Quando mudar de camada: Áudio e Vídeo podem desaparecer momentaneamente Segunda camada gravável Espaço disponível Primeira camada gravável Título 1 Título 2 (Seção interna (Seção externa do disco) Direção de leitura do disco) Guia de Início Rápido RQT

339 Informação de HDD e discos Discos somente de reprodução * Feche a sessão após a gravação. A reprodução poderá ser impossível em alguns discos devido à condição da gravação. O produtor do disco pode controlar a forma como os discos são lidos. Então você pode não ser sempre capaz de controlar a reprodução conforme descrito nestas instruções de operação. Leia as instruções do disco cuidadosamente. A operação e a qualidade do som dos CDs que não estejam conforme as especificações CD-DA (CDs de controle de cópia, etc.) não podem ser garantidos. Discos que não podem ser reproduzidos 2.6 e 5.2 GB DVD-RAM, 12 cm 3.95 e 4.7 GB DVD-R para Autoria DVD-R, DVD-R DL, DVD-RW, +R, +R DL gravado noutra unidade e não finalizados. ( 78). Discos gravados com o formato AVCHD. Para Ásia Vídeo-DVD com um número de região que não 3 ou ALL Para Nova Zelândia Vídeo-DVD com um número de região que não 4 ou ALL Para Oriente Médio Vídeo-DVD com um número de região que não 2 ou ALL DVD de Áudio Blu-ray, HD DVD DVD-ROM, +R (8 cm), CD-ROM, CDV, CD-G, CD de Fotos, CVD, SVCD, SACD, MV-Disc, PD, etc. Tipos de disco ou títulos gravados no HDD para o tipo de TV conectada Quando você usa os discos gravados em PAL ou NTSC, ou reproduz um título gravado no HDD em PAL ou NTSC, consulte esta tabela. ( : Possível de ver, : Ímpossível de ver) Tipo de TV Discos/Títulos gravados no HDD Sim/Não TV Multi-Sistema PAL NTSC PAL TV PAL NTSC * 1 ( P AL 6 0 ) NTSC TV PAL NTSC * 2 *1 Se sua televisão não está preparada para lidar com sinais PAL 525/60, a imagem não será mostrada corretamente. *2 Selecione NTSC em TV system Quanto tocando um disco ou um título gravado na HDD, certifique-se que você iguala a definição TV System para o disco ou título (PAL ou NTSC) RQT

340 Informações sobre memôria e cartões USB Memôrias USB que você pode utilizar nessa unidade Memôrias USB compatíveis Memôrias USB que são definidas como classe de armazenagem em massa USB, e câmeras digitais que utilizam o protoclo PTP: - Memôrias USB que suportam USB 1.0/1.1 e USB 2.0 Full Speed/High Speed. Podem ser utilizadas memôrias de até 128 GB. Memôrias USB que suportam somente transferência em massa. CBI (Control/Bulk/Interrupt) não é suportado. Câmeras digitais que requerem instalação de programas adicionais quando ligadas a um PC não são suportadas. Equipamento de MTP (Media Transport Protocol) não é suportado. Um leitor de cartão USB multiporta não é suportado. Formato Indicadas nessas instruções por Apesar de atender às condições mencionadas acima, pode haver memôrias USB que não poderão ser usadas nesta unidade. Se uma câmera de vídeo digital Panasonic com HDD, etc. é ligada à porta USB desta unidade, você poderá copiar o Vídeo SD gravado com a câmera para o HDD desta unidade or para DVD-RAM. Nota A porta USB desta unidade não suporta equipamentos USB alimentados por bus. Cartões que você pode usar nesta unidade EH69 Tipo Dados que podem ser gravados e reproduzidos Instruções Indicado nestas instruções por Dados que podem ser gravados e reproduzidos Cartões SD adequados Cartões de Memôria SD* (de 8 MB a 2 GB) Cartões de Memôria SDHC (de 4 GB a 32 GB)Cartão MultiMedia * Incluíndo Cartões minisd e Cartões microsd Os tipos de cartões mencionados acima serão referidos como Cartão SD nestas instruções de operação. Imagens paradas (JPEG) Vídeo (Vídeo SD) Quando usando cartões SD com 4 GB ou mais, apenas cartões SD que exibam o logo SDHC poderão ser usados. A memôria utilizável é ligeiramente inferior à capacidade do cartão. Por favor confirme a última informação no website seguinte Se o cartão SD for formatado em outro equipamento, o tempo necessário para gravar poderá ser maior. Além disso, se o cartão SD for formatado em um PC, você poderá não conseguir utilizá-lo nessa unidade. Nesses casos, formate o cartão nesta unidade ( 55, 78). Esta unidade é compatível com Cartões de Memôria SD que atendem às especificações dos Cartões SD nos formatos FAT12 e FAT16, assim como dos Cartões de Memôria SDHC no formato FAT32. Os Cartões de Memôria SDHC usados para gravação com esta unidade não poderão ser usados somente com outros equipamentos compatíveis apenas com Cartões de Memôria SD. Recomendamos o uso de um cartão SD Panasonic. Essa unidade não consegue reproduzir filmes em formato AVCHD em um cartão SD. Mantenha o Cartão de Memôria fora do alcance de crianças para prevenir que engulam o cartão. Os sistemas de ficheiro FAT16 e FAT32 são suportados. Os sistemas de ficheiros UDF/NTFS/exFAT não são suportados. Dependendo do tamanho do setor, alguns ficheiros poderão não funcionar. Apenas a primeira partição em memôrias USB com multipartição é suportada. Informação que pode ser reproduzida ou copiada Possível Impossível Formato de ficheiro Reproduzindo Copiando para HDD Instruções Instruções Você pode reproduzir ficheiros DivX Você pode reproduzir e copiar para Você pode reproduzir e copiar para gravados com um computador na WMA/MP3 HDD ficheiros gravados HDD ou DVD-RAM fotografias memôria USB ( 28) com um computador para a memôria gravadas com um computador para a USB memôria USB. Você pode inserir diretamente na entrada do cartão SD. * Um Cartão minisd e um Cartão microsd deverão ser usados com o adaptador que virá com o cartão. Você poderá reproduzir e copiar imagens paradas tiradas com uma câmera digital, etc. ( 30, 48). Vídeo SD filmado com uma câmera de vídeo SD Panasonic, etc. pode ser copiado para o HDD ou DVD-RAM. ( 47) Vídeo SD não pode ser reproduzido diretamente a partir do cartão SD. (Este site está apenas em Inglês) Cartão Números Letras (Ficheiros de Imagem) (Arquivo MPEG2) Imagens paradas (JPEG) Esses ficheiros são mostrados primeiro que outros ficheiros de imagens na tela Album View Guia de Início Rápido Arquivo de Informação MPEG2 RQT

341 Em relação a ficheiros DivX, ficheiros de Música e imagens paradas (JPEG) Instruções/notas em relação a cartões SD e drives SD serão aplicáveis apenas ao modelo DMR-EH69. DivX Mídia Reprodutível Formato de ficheiro DivX Os ficheiros deverão ter Extensões.DIVX,.divx,.AVI ou.avi. Número de Número máximo de arquivos reconhecíveis: 300 Arquivos arquivos (incluindo o arquivo de raíz) Número de Número máximo de ficheiros reconhecíveis* 1 : 200 Ficheiros ficheiros Versão de Certificado para o Perfil DivX Home Theater Suporte Vídeo - Número de stream: Até 1 - Codec: DIV3, DIV4, DIVX, DV50 - Tamanho da imagem: 32 x 32 até 720 x FPS (Frames Por Segundo): Até 30 fps Áudio - Número de stream: Até 8 - Formato: MP3, MPEG, Dolby Digital - Multi-canal: Dolby Digital possível. MPEG multi é conversão de 2 canais. WMA/MP3 -R R DL CD Formatos compatíveis: ISO9660 nível 1 ou 2 (exceto para formatos extendidos) e Joliet Esta unidade é compatível com multi-sessão/fronteira (exceto para DVD-R DL), mas a leitura ou reprodução do disco poderá demorar tempo se houver muitas sessões. A operação pode demorar tempo a completar quando existem muitos arquivos (faixas) e/ou pastas (grupos ou álbuns) e alguns arquivos (faixas) poderão não ser exibidos ou ser reprodutíveis. O alfabeto Inglês e os números Arábicos serão exibidos corretamente. Outros caracteres poderão não ser exibidos corretamente. A ordem de exibição da unidade poderá diferir da ordem que será exibida em um computador. Dependendo de como você cria o disco (software de escrita), arquivos (faixas) e pastas (grupos ou álbuns) poderão não ser reproduzidos na ordem que você os numerou. Esta unidade não é compatível com o formato de escrita por pacotes. Dependendo das condições de gravação, o disco poderá não ser reprodutível. Esta unidade não é compatível com cópia-protegida, Lossless, Professional, Voice e Multiple Bit Rate (MBR) para WMA. Esta unidade não é compatível com arquivos WMA protegidos com direitos de autor digitais (DRM). HDD RAM SD Formatos compatíveis: conformidade com DCF 04 (Conteúdos gravados com uma câmera digital, etc.) 04 Regra de design para o sistema de arquivos de câmera: padrão unificado estabelecido por Japan Electronics and Information Technology Industries Association (JEITA). Estrutura das pastas exibidas por esta unidade Você pode reproduzir ficheiros de Música (WMA/MP3) e imagens (JPEG) na unidade fazendo pastas conforme mostrado abaixo. Porém, dependendo do método de escrita dos dados (software de escrita), a reprodução poderá não ser na ordem que você numerou as pastas. Estrutura das pastas WMA/MP3 -R R DL CD USB Prefixo com números de 3 dígitos na ordem que você quiser que eles sejam reproduzidos e.g. Structure of MP3 folders Root (folder=group) 001 (file=track) A extensão do nome do arquivo WMA será.wma g roup 002 g roup 001track.mp3 002track.mp3 003track.mp3 004track.mp3 001track.mp3 002track.mp3 003track.mp3 Order of play Se existir uma grande quantia de dados de imagens paradas, etc. em um ficheiro WMA/MP3, a reprodução não será possível. Imagens paradas (JPEG 02 ) Mídia Reprodutível Formato do arquivo HDD RAM -R R DL CD USB SD Formato do arquivo: JPEG Os arquivos deverão ter a extensão.jpg ou.jpg. Número de pixels Entre 34 X 34 e 6144 X 4096 (A sub-amostragem é 4:2:2 ou 4:2:0) Número de pastas 03 Número de arquivos 03 JPEG EM MOVIMENTO JPEG PROGRESSIVO -R R DL CD USB Número máximo de pastas reconhecíveis: 300 pastas Esta unidade será capaz de suportar um máximo de 300 pastas -R R DL CD USB Número máximo de pastas reconhecíveis 01 : 3000 arquivos Esta unidade será capaz de suportar um máximo de 3000 arquivos Não suportado *1 O número total de arquivos reconhecível incluíndo MP3, WMA, JPEG, DivX e outros tipos de arquivos é *2 Poderá demorar alguns momentos para que as imagens paradas RQT9274 sejam exibidas na tela. *3 Quando existam demasiados arquivos e/ou pastas, alguns 14 ficheiros poderão não ser exibidos ou reprodutíveis. Estrutura das pastas de imagens paradas -R R DL CD USB Os arquivos em uma pasta serão exibidos pela ordem que eles foram atualizados ou obtidos. RAM As seguintes unidade. Root poderão ser exibidas nesta P jpg P jpg 002 Folder P jpg P jpg P jpg 003 Folder P jpg P jpg P jpg P jpg 004 Folder P jpg P jpg P jpg ***: Números XXX: Letras Root 01 *1 Imagens paradas na pasta raíz XXXX ****.J PG também poderão ser exibidas. J PEG *2 As pastas poderão ser criadas DCIM *** em outros equipamentos. No ***XXXXX entanto, estas pastas não poderão ser selecionadas como destino de cópia. XXXX ****.J PG Se o nome de uma pasta ou 02 nome de arquivo foi inserido DCIM usando outro equipamento, o nome poderá não ser exibido ***XXXXX corretamente ou você poderá não conseguir reproduzir ou XXXX****.J PG editar os dados.

342 Manuseamento de media (Disco/ memôria USB/cartão SD) Inserindo discos 1 Pressione [ OPEN/CLOSE] para abrir a bandeja. Cartucho de disco Disco e cuidado com os discos Como segurar um disco ou cartão Não toque na superfície gravada ou na superfície dos terminais. Insira com a etiqueta para cima Insira com a etiqueta para cima com a seta para dentro. SIM NÃO 2 Pressione [ OPEN/CLOSE] para fechar a bandeja. Função de seleção de drive automática RAM [Apenas para discos com a aba de proteção de gravação no cartucho em PROTECT ( 54, Proteção de cartuchos e proteção de cartões)] DVD-V VCD Se a unidade está em gravação ou parada, ela automaticamente altera para a drive DVD quando um disco é inserido. Se você ejetar um disco e fechar abandeja, a drive HDD é automaticamente selecionada. Nota Quando usando uma DVD-RAM de 8 cm, ou um DVD-R de 8cm, remova o disco do cartucho. RAM Não é possível gravar ou reproduzir continuamente de um lado de um disco com dois lados para outro. Você necessitará de ejetar o disco e virar do outro lado. RAM Quando usando um disco de cartucho com a aba de proteção de cópia na posição de ( 54), a reprodução iniciará automaticamente quando inserido na unidade. Inserindo, removendo a memôria USB Insira completamente Inserindo a memôria USB Antes de inserir qualquer memôria USB nesta unidade, assegure-se que tem um backup dos dados guardados nela. Verifique a orientação do conector USB e o insira direto. Insira um aparelho USB enquanto a unidade está parada, para que a tela USB device seja exibida. Selecione um item e pressione [OK] para seguir para as operações relacionadas com USB ( 28, 49). Removendo a memôria USB Complete todas as operações relacionadas com o USB e puxe a memôria USB a direito para fora. Se uma memôria USB a ser acessada for retirada, então os dados podem ser danificados. Inserindo, removendo o cartão SD EH69 Quando o indicador de cartão ( SD ) no display da unidade está piscando, o cartão está sendo lido ou escrito. Não desligue a unidade ou remova o cartão. Tal ação pode resultar em mau funcionamento ou perda dos conteúdos do cartão. Inserindo objetos estranhos pode causar mau funcionamento. Pressione o centro do cartão até estar inserido. Se você está usando um cartão minisd ou um cartão ex: minisd microsd, o insira no adaptador que vem com o cartão. Insira e remova este adaptador da unidade. Insira o cartão com a etiqueta para cima com o canto cortado à direita. Removendo o cartão Pressione o centro do cartão. A respeito dos discos sem cartucho Seja cuidadoso acerca de riscos e pó. SIM NÃO Limpe com um pano molhado e então seque o disco. Se existir sujidade ou condensação no disco Precauções de manuseamento Não coloque etiquetas ou autocolantes nos discos. (Isto pode causar empenamento ou rotação desbalanceada, tornando ele inutilizável.) Escreva no lado da etiqueta do disco apenas com o caneta de feltro leve, baseada em óleo. Não use esferográficas ou outros métodos de escrita duros. Não use sprays de limpeza de discos, benzina, líquidos de prevenção de eletricidade estática ou quaisquer outros solventes. Não use protetores à prova de riscos ou capas. Não exponha os terminais do cartão a água, lixo ou outras coisas estranhas. Não deixe cair, empilhe ou atire discos. Não coloque objetos em cima deles. Não use os seguintes discos: - Discos com adesivo exposto de autocolantes ou etiquetas removidas (discos alugados, etc.). - Discos que estejam deformados ou partidos. - Discos com formas irregulares, como por exemplo corações. Não coloque nas seguintes áreas: - Em luz solar direta. - Em áreas muito poeirentas ou húmidas. - Perto de um aquecedor. - Localizações suscetíveis de diferença significativa de temperatura (pode ocorrer condensação). - Onde eletricidade estática ou ondas eletromagnéticas possam ocorrer. Para proteger os discos de arranhões e pó, os coloque nas caixas ou cartuchos quando você não está usando eles. O fabricante não aceita responsabilidade e não oferece compensações pela perda de material gravado ou editado devido a problemas com a unidade ou media gravável, e não aceita responsabilidade e não oferece compensação por qualquer dano subsequente causado por tal perda. Exemplos de cause de tal perdas são Um disco gravado e editado com esta unidade é reproduzido em um gravador DVD ou em uma drive de computador fabricado por outra companhia. Um disco usado como descrito acima e então reproduzido novamente nesta unidade. Um disco gravado e editado com um gravador DVD ou drive de computador fabricado por outro fabricante reproduzido nesta unidade. Guia de Início Rápido Puxe diretamente para fora. Função de seleção de drive automática Se você inserir um cartão SD enquanto a unidade está parada, a tela SD Card será exibida. Selecione um item e pressione [OK] para seguir para a drive SD ( 28, 49). Se você remover um cartão SD, a drive HDD é automaticamente selecionada. RQT

343 Reproduzindo conteúdos vídeo gravados/reproduzindo discos somente de reprodução Consulte Advanced playback ( 26) para informação detalhada For New Zealand 1 Botões numerados 2 DRIVE SELECT DELETE S TOP TIME S LIP S KIP TV VOL _ C C 9 INPUTSELECT G-Cod S L OW /S EARCH PAUS E PL AY /x EXIT 3 OPLOSE REC O produtor do disco poderá controlar como os discos serão reproduzidos. Então, você poderá nem sempre conseguir controlar a reprodução como descrito nestas instruções de reprodução. Leia as instruções do disco cuidadosamente. Quando reproduzindo um título gravado em HDD, garanta que você combina a configuração do Sistema de TV com o título gravado ( 60). Quando uma tela de menu surge na televisão Pressione para selecionar o item e pressione [OK]. Alguns items poderão também ser selecionados usando os botões numerados. Se você for instruído para pressionar o botão ENTER pela tela de menu ou por o documento de instruções do disco, pressione [OK]. Pressione os botões numerados para selecionar o item. ex: 5: [0] [5] 15: [1] [5] Para regressar para a tela de menu 1 Pressione [OPTION]. 2 Pressione para selecionar Top Menu ou Menu e pressione [OK]. Pressione [RETURN]. Nota: OK OPTION OPTION OK RETURN RETURN Os discos continuarão rodando enquanto os menus são exibidos. Pressione [ ] quando você termina a reprodução para proteger o motor da unidade, a tela de sua televisão, etc. REC REC MODE F Rec STATUS RQT Preparação Ligue a televisão e selecione a entrada AV apropriada para as conexões a esta unidade. Ligue esta unidade. 1 Pressione [DRIVE SELECT] para selecionar a drivehdd ou DVD. O indicador HDD ou DVD acederá no display da unidade. 2 Se você selecionar a drive DVD Pressione [ OPEN/CLOSE] na unidade principal para abrir a bandeja e insira um disco. Pressione o botão novamente para fechar a bandeja. 3 Pressione [ ](PLAY). A reprodução começará a partir do título gravado mais recentemente. A reprodução começará a partir dos pontos especificados por o disco. A reprodução começará do início do disco. Operação de menu para outros tipos de conteúdo DivX ( 28) WMA/MP3( 29) Imagens paradas (JPEG) ( 30) Música no HDD ( 32) CD de Music CD ( 32) Nota Um disco ou título com um Sistema de TV diferente ( 60) poderá não conseguir reproduzir enquanto em gravação ou em standby para gravação temporizada. Você poderá reproduzir alterando as configurações do Sistema de TV nesse caso, mas para prevenir falhas na gravação temporizada, altere as configurações antes que a gravação inicie. Dependendo do disco, poderá demorar algum tempo para que a tela de menu, as imagens, o som, etc. iniciem.

344 Gravando programas de televisão Consulte Notas de gravação ( 20) e Gravação avançada ( 21) para informação detalhada. For New Zealand 1 AUDIO 2 DRIVE S EL ECT DELETE TIME S LIP OPTION [HDD RAM -R RW(V) +R +RW 5 4 RAM RW(V) +R +RW Para usar um novo disco, é necessário formatar. Preparação Ligue a televisão e selecione a entrada AV apropriada para as conexões a esta unidade. Ligue esta unidade. 1 Pressione [DRIVE SELECT] para selecionar a drive HDD ou DVD. O indicador de HDD ou DVD acende no display da unidade. 2 Se você selecionou a drive DVD Pressione [ OPEN/CLOSE] na unidade principal para abrir a bandeja e insira um disco. Pressione o botão novamente para fechar a bandeja. 3 Pressione [ ] para selecionar o canal. Para selecionar com os botões numerados: ex: 5: [0] [5] 1 5: [ -/--] [1] [ 5] 4 Pressione [REC MODE] para selecionar o modo de gravação (XP, SP, LP ou EP). Os modos de gravação e tempos aproximados de gravação ( 21) Record in g Mod e Rec Mode Rem ain S TOP X P 47 :47 S P 95:34 SKIP AV AUDIO DIS PL AY PAUSE K S L OW /S EARCH CREATE CHAPTER L P 19 1:11 E P 38 1:16 Para gravar som usando LPCM (apenas em modo XP): Configure Audio Mode for XP Recording para LPCM no menu Setup ( 59). CH NPUTSELECT G-Code EXIT RETURN MANUALSKIP 3 Numbered buttons REC Pressione [ REC] para iniciar a gravação. A gravação irá ter lugar no espaço livre do HDD ou do disco. Os dados não serão gravados por cima de outros. Você não poderá mudar de canal ou de modo de gravação durante a gravação. Você poderá gravar enquanto a unidade está em standby para gravação temporizada. Contudo, uma vez que a hora da gravação temporizada chegar, qualquer gravação a decorrer irá parar e a gravação temporizada irá iniciar. HDD RAM Quando a configuração Rec for High Speed Copy está a Off ( 58), você pode alterar o áudio sendo recebido premindo [AUDIO] durante a gravação. (Isso não afetará a gravação do áudio.) Para pausar a gravação Pressione [ II ]. Pressione novamente para retomar a gravação. Você também poderá pressionar [ REC] para retomar (O título não será dividido em títulos separados.) Para parar a gravação Pressione [ ]. Do início ao fim de uma gravação é chamado um título. -R -RW V +R +RW Demorará cerca de 30 segundos para a unidade completar a gestão da informação da gravação após a gravação terminar. Para poder reproduzir DVD-R, DVD-RW (formato Video-DVD) e +R (gravado com esta unidade) em outros leitores DVD, é necessário os finalizar ( 56). Para poder reproduzir +RW em outros leitores, é recomendado que você crie um menu de topo. ( 56) USB Não é possível gravar em uma memôria USB. SD Não é possível gravar em um cartão. O vídeo não pode ser gravado para discos DVD-R com imagens JPEG gravadas nele anteriormente. Para especificar uma hora para parar a gravação Gravação em Um Toque HDD RAM -R RW(V) +R +RW Durante a gravação Pressione [ REC] na unidade principal para selecionar a hora de gravação. Você pode especificar até 4 horas mais tarde. O display da unidade altera como exibido abaixo. OFF 0:30 OFF 1:00 OFF 1:30 OFF 2:00 Counter (cancel) OFF 4:00 OFF 3:00 Isto não funciona durante as gravações temporizadas ( 18, 24) ou enquanto usando a Gravação Fléxivel ( 22). A unidade desliga automaticamente após o tempo de gravação ser alcançado. Para cancelar Pressione [ REC] na unidade principal várias vezes até o contador surgir. A hora para cancelar a gravação será cancelada; contudo, a gravação continuará. Para parar a gravação Pressione [ ]. REC Funcionamento básico RQT

345 Gravação temporizada usando o sistema G -CODE Para Nova Zelândia Consulte Advanced timer recording ( 24 25) para informação detalhada. 3 Pressione [OK]. For New Zealand T im e r Re c ording Remain H D D 30 :2 4 S P D V D 1:58 S P DRIVE SELECT TV AV VOL CH C h a n n e l D a te S ta rt H D D S to p D V D M o d e 1ARD 1 ARD T U E 19 : :0 0 H D DS P P ro g ra m m e N a m e 2 3, DELETE TIMESLIP OPTION STOP SKIP H PAUSE OK SLOW/SEARC PLAY/x1 CH NPUTSELECT G-Code EXIT RETURN 1 Confirme a programação (hora de início e fim) usando uma revista de TV, etc. e realize as correções, se necessário usando ( 24, passo 3). Quando surge na coluna Channel, você não pode programar a gravação temporizada. Pressione para selecionar a posição do programa desejado. Após você ter inserido a informação de uma estação de TV, ela será mantida na memôria da unidade. 4 Pressione [OK]. O programa temporizado será guardado e o ícone do temporizador será exibido. No. Channel Ícone do temporizador 01 A R D CREATE AUDIO DIS PLAY CHAPTER MANUALSKIP RECREC MODE FRec STATUS acende no display da unidade para indicar que standby de temporizador de gravações temporizadas foi ativado. Stop 20 :00 TU E :56 :00 H DD Drive DVD Mode space HDD SP OK Verifique para confirmar que OK é exibido ( 25). Você pode inserir 32 programas até um mês em avanço. (Cada programa diário ou semanal é contado como um programa.) Para usar um novo disco, é necessário formatar. Preparação Ligue a televisão e selecione a entrada AV apropriada para as conexões a esta unidade. Se está gravado para DVD, insira um disco que você possa usar para a gravação ( 15). Certifique-se que as configurações do relógio estão corretas ( 61). Repita os passos 1 4 para programar outras gravações. Pressione para desligar a unidade. TUE :54:0 Para cancelar gravações quando a gravação já começou ( 24) Para libertar a unidade de standby de gravação ( 24) Notas em gravação temporizada ( 24) G-CODE é uma marca registrada Gem Star Development Corporation. O sistema G-CODE é fabricado sob licença da Gem Star Development Corporation. Inserir números G-CODE é uma forma fácil de fazer gravações temporizadas. Você pode encontrar esses números nas listagens de TV em jornais e revistas. 1 Pressione [G-CODE]. G-CodeRemain HDD 30:24 SP DVD 1:58 SP Record TUE :53:00 Insira Número de G-Code 0-9, e pressione OK. 2 Pressione os botões numerados para inserir o número G-CODE. Pressione para mover para trás e corrigir um dígito. RQT

346 Deletando títulos D R IV E S E L E CT D E L ET E *, TIME SLIP T DRIVE SELECT DELETE STOP SKIP TV AV VOL SLOW/SEARCH CH CH INPUTSELECT G-Code PAUSE PLAY/x1.3 EXI 4 E X IT Usando o Navegador DELETE para deletar 1 Enquanto parado Pressione [FUNCTION MENU]. 2 Pressione para selecionar Delete e pressione [OK]. 3 Pressione para selecionar Vídeo e pressione [OK]. DELETE Navigator Grouped Titles HDD VÍDEO PICTURE MUSIC , 3, 4, 5, 6 OP CREATE AUDIO DIS PLAY CHAPTER REC REC MODE OK FRec RETURN MANUALSKIP STATUS M E N U F U N CT ION R ET U R N Previous Page 02/02 Next OK R E T U R NOPTION Select Previous Next 4 Pressione para selecionar o título e pressione Uma marca de seleção será exibida. Repita este passo até você selecionar todos os items necessários. Pressione [II] novamente para cancelar. Funcionamento básico HDD RAM -R R DL RW(V) +R +R DL +RW (Você não pode deletar items em discos finalizados.) Um título não poderá ser restaurado após ter sido deletado. Certifique-se antes de proceder. Você não pode deletar enquanto gravando ou copiando. Preparação Pressione [DRIVE SELECT] para selecionar a drive HDD ou DVD. RAM Libere a proteção ( 54, Estabelecendo a proteção). Espaço disponível em disco após deletar HDD RAM O espaço deletado se torna disponível para gravação. O espaço disponível em disco aumenta após deletar qualquer destes títulos -RW(V) +RW O espaço de gravação aumenta apenas quando o título gravado por último é deletado. O espaço disponível nos discos não aumenta mesmo após a deleção O espaço disponível em disco aumenta após a deleção Para exibir outras páginas Pressione para exibir outras páginas. Você poderá confirmar os títulos que você selecionou usando o menu de opções. Consulte a operações do menu de opções para Title View ( 36, passo 4). 5 Pressione [OK]. 6 Pressione para selecionar Delete e pressione [OK]. O título será deletado. Para regressar para a tela anterior Pressione [RETURN]. Para sair da tela Pressione [EXIT]. Deletando durante a reprodução 1 Enquanto em reprodução Pressione [DELETE *]. 2 Pressione para selecionar Delete e pressione [OK]. O título será deletado. Título Título Último título gravado Espaço em disco disponível mais tarde título gravado Título Deletado Último título gravado Espaço em disco disponível Este espaço se torna disponível para gravação após o último título gravado ser deletado. -R R DL +R +R DL O espaço disponível não aumenta mesmo após os conteúdos serem deletados. RQT

347 Guia de Resolução de Problemas Antes que você solicite uma reparação, realize as verificações seguintes. Se você está em dúvida sobre alguns pontos de verificação, ou se a solução indicada não resolve seu problema, consulte seu distribuidor para instruções. Os seguintes não indicam um problema com esta unidade: Sons de rotação regular do disco. Receção pobre devida a condições climáticas. Perturbações da imagem durante a busca. Interruções na receção devido a quebras periôdicas de emissão terrestre. As operações serão lentas na resposta quando Power Save é configurado para On. As operações não funcionarão devido a um disco de pobre qualidade. (Tente novamente usando um disco Panasonic.) A unidade congelará quando um de seus dispositivos de segurança é ativado. (Pressione continuadamente a tecla na unidade principal durante 10 segundos.) Quando a unidade é ligada ou desligada, poderá ocorrer um som inesperado. U88 é exibido e o disco não pode ser exibido. A unidade está efetuando a recuperação necessária. Faça o seguinte para ejetar o disco. 1 Pressione na unidade principal para colocar a unidade em standby. Se a unidade não alterar para standby, pressione e mantenha premida a tecla na unidade principal durante cerca de 10 segundos. A unidade é colocada em standby forçadamente. 2 Enquanto a unidade está desligada, continuadamente as teclas [ ] e [CH ] na unidade principal, em simultâneo, durante cerca de 5 segundos. Remova o disco. Tela de TV e vídeo RQT Energia Sem energia. A unidade não liga premindo. Conecte o cabo de energia AC seguramente numa tomada de energia ativada. ( 8, 65) A unidade muda para modo standby. Um dos dispositivos de segurança da unidade está ativado. Pressione na unidade principal para ligar a unidade. A energia é desligada automaticamente. Se você conectou esta unidade a uma TV compatível com HDAVI Control com um cabo HDMI, esta unidade irá automaticamente para modo standby quando a TV é colocada em modo standby. ( 34) Esta unidade se desliga quando a entrada de TV é trocada Se conectada com uma TV compatível com HDAVI Control 4 (VIERA) com a definição Intellgient Auto Standby ativada na TV, quando trocando a entrada de TV esta unidade será automaticamente alterada para standby. Para detalhes por favor leia as instruções de funcionamento da TV. Displays O display está fraco. Altere FL Display no menu Setup. ( 59) 0:00 está piscando no display da unidade. Configure o relógio. ( 61) O tempo guardado no disco e o tempo disponível exibido não correspondem. O tempo exibido da unidade é diferente do tempo real de gravação ou do tempo de gravação de WMA/MP3. Os tempos exibidos poderão não corresponder aos tempos reais. O espaço de gravação disponível no DVD-RW (formato Video-DVD) ou +RW aumenta apenas quando o último título gravado é deletado. Ele não aumenta se outros títulos são deletados. Mesmo se você deletar conteúdos gravados desde um DVD-R, DVD-R DL, +R ou +R DL, não haverá aumento do espaço em disco. Mais espaço de disco que o tempo real de gravação é usado após gravação ou edição do DVD-R, DVD-R DL, +R ou +R DL 200 vezes ou mais. Enquanto buscando, o tempo decorrido poderá não ser exibido corretamente. Em comparação com o tempo real de gravação, o tempo decorrido exibido é menor. (Apenas quando gravando em NTSC) O tempo de gravação/reprodução exibido é convertido a partir do número de frames a frames (igual a segundos) para um segundo. Haverá uma ligeira diferença entre o tempo exibido e o tempo real decorrido (ex. decorrida uma hora real poderá ser exibida como aprox. 59 minutos e 56 segundos). Isso não afetará a gravação. A receção da televisão piora após conectar a unidade. Isso poderá ocorrer devido a os sinais serem divididos entre a unidade e outro equipamento. Isso poderá ser resolvido usando um amplificador de sinal, disponível em fornecedores de áudio-visuais. Se não for resolvido usando um amplificador de sinal, consulte o distribuidor. Mensagens de estado não surgem. Selecione Automatic em On-Screen Messages no menu Setup. ( 59) O fundo cinzento não surge. Selecione On em Grey Background no menu Setup. ( 59) A imagem não surge durante a gravação temporizada. Gravações temporizadas funcionarão independente da unidade estar ligada ou desligada. Para confirmar que a gravação temporizada está funcionando corretamente, ligue a unidade. A imagem expande para a esquerda e para a direita no aspeto 4:3. O tamanho da tela é errado. Use a televisão para alterar o aspeto. Se sua televisão não tem essa função, configure Progressive no menu Imagem para Off. ( 53) Verifique as configurações de TV Aspect no menu Setup. ( 60) Se você conectar um cabo HDMI, configure Aspect for 4:3 Video para 16:9 no menu Setup. ( 60) Configurando Aspect for Recording para Automatic, há uma possibilidade que a gravação seja feita usando o aspeto errado. Corresponda a configuração de aspeto à emissão quando em gravação. ( 58) Configure Rec for High Speed Copy para On, e configure Aspect for Recording para 4:3. ( 58) Poderá ser possível ajustar o modo de exibição na TV. Consulte as instruções de operação de sua televisão. A tela altera automaticamente. Quando, no menu Setup, Screen Saver está configurado para On, a tela poderá mudar para o modo de proteção da tela automaticamente se não houver operação durante 5 minutos ou mais. ( 60) Pressione [OK] para regressar à tela anterior. O título gravado é esticado verticalmente. Os Programas com aspeto 16:9 são gravados em aspeto 4:3 nos casos seguintes. - Se você gravou ou copiou usando o modo de gravação EP ou FR (gravações de 5 horas ou mais). Se você gravou ou copiou +R, +R DL ou +RW. Se você gravou com Aspect for Recording configurado para 4:3 no menu Setup. Quando você quer gravar programas 16:9 no mesmo aspeto, configura Rec for High Speed Copy para On, e configure Aspect for Recording para 16:9. ( 58) Configurando Aspect for Recording para Automatic, há uma possibilidade que a gravação será feita usando o formato errado. Corresponda as configurações do aspeto para as da emissão quando em gravação. ( 58) Poderá ser possível ajustar o modo de exibição na TV. Consulte as instruções de operação de sua televisão.

348 Guia de Resolução de Problemas Existe muito pós-imagem quando reproduzindo um vídeo. Configure Playback NR no menu Imagem para Off. ( 53) Quando reproduzindo um Video-DVD usando saída progressiva, uma parte da imagem aparece duplicada momentaneamente. Configure Progressive no menu Imagem a Off. Este problema é causado por o método de edição ou por o material usado no Video-DVD, mas deverá ser corrigido se você interlaçar a saída. ( 53) Não existe uma alteração aparente na qualidade de imagem quando ajustado com o menu Image nos menus da tela. O efeito é menos percetível com alguns tipos de vídeo. As imagens desta unidade não surgem na televisão. A imagem está distorcida. Certifique-se que a televisão está conectada no terminal VÍDEO OUT, terminal S VÍDEO OUT, terminais COMPONENT VÍDEO OUT ou terminal HDMI AV OUT desta unidade. ( 8, 9, 63, 64, 65) Certifique-se que a configuração da entrada da televisão (ex., AV 1) é a correta. A saída progressiva está ligada mas a televisão conectada não é compatível. Pressione continuadamente os botões [ ] e [ ] (PLAY) na unidade principal simultaneamente durante mais de 5 segundos para cancelar esta configuração. A configuração irá alterar para entrelaçado. A configuração de TV System da unidade difere do sistema de TV usado por o disco a rodar. Enquanto parado, mantenha premidos os botões [ ] e [ OPEN/CLOSE] na unidade principal durante 5 ou mais segundos. O sistema altera de PAL para NTSC ou vice-versa. ( 60) Quando esta unidade é conectada com um cabo HDMI, use um disco que combine com o sistema de TV desta unidade. A imagem poderá não ser visível quando mais de 4 aparelhos estão conectados com cabos HDMI. Reduza o número de aparelhos conectados. A imagem é distorcida durante a reprodução, ou o vídeo não será reproduzido corretamente. Você pode estar exibindo um programa gravado com receção pobre ou condições climatêricas desfavoráveis. A imagem pode ser distorcida ou uma tela preta poderá surgir brevemente entre títulos gravados nas seguintes situações: entre títulos gravados com diferentes modos de gravação. entre cenas gravadas com diferentes aspetos. entre cenas gravadas com diferentes resoluções. entre capítulos da lista de reprodução. Som Sem som. Volume baixo. Som distorcido. Não é possível ouvir o tipo de áudio desejado. Verifique as conexões e as configurações de Digital Audio Output. Verifique o modo de entrada no amplificador se você tiver um conectado. ( 8, 9, 59, 63, 64, 65) Pressione [AUDIO] para selecionar áudio. ( 26) O áudio pode não ser emitido devido à maneira como os ficheiros foram criados. (DivX) O áudio pode não ser ouvido quando mais de 4 aparelhos estão conectados com cabos HDMI. Reduza o número de aparelhos conectados. Os efeitos sonoros não funcionarão quando o sinal de bitstream é enviado a partir do terminal HDMI AV OUT ou do terminal OPTICAL DIGITAL AUDIO OUT. Para emitir áudio desde um aparelho conectado com um cabo HDMI, configure Digital Audio Output para HDMI and Optical no menu Setup. ( 60) Dependendo do equipamento conectado, o som poderá ser distorcido se esta unidade é ligada com um cabo HDMI. Se gravando para HDD ou DVD-RAM quando Rec for High Speed Copy estiver configurada para On, você poderá gravar com o áudio principal ou secundário de uma emissão bilingual. Se você não tem intenção de copiar o título para DVD-R, DVD-R DL, DVD-RW (formato Video-DVD), +R, +R DL ou +RW configure Rec for High Speed Copy no menu Setup para Off. ( 58) Não é possível alterar o áudio. Você não poderá alterar o áudio nos casos seguintes. Quando um disco DVD-R, DVD-R DL, DVD-RW (formato Video- DVD), +R, +R DL ou +RW está na bandeja do disco enquanto uma drive DVD está selecionada. Quando o modo de gravação é XP e Audio Mode for XP Recording está configurado para LPCM. ( 59) Quando Rec for High Speed Copy está configurado para On. (A configuração padrão é On ). ( 58) O amplificador é conectado usando um cabo digital ótico ou um cabo HDMI. Você não poderá alterar o áudio se Dolby Digital está configurado para Bitstream. Configure Dolby Digital para PCM ou conecte usando cabos de áudio. ( 59, 64) Existem discos para os quais o áudio não poderá ser alterado devido à forma como o disco foi criado. Funcionamento Não é possível operar a televisão. O controle remoto não funciona. Altere o código do fabricante. Algumas televisões Change the manufacturer code. Some televisions cannot be operated even if you change the code. ( 62) O controle remoto e a unidade principal estão usando códigos diferentes. Altere o código no controle remoto. ( 61) Pressione continuadamente o botão [OK] e o botão do número indicado em simultâneo durante mais de 5 segundos. A pilhas estão esgotadas. Substitua as pilhas por novas. ( 4) Você não está apontando o controle remoto para o sensor de sinal do controle remoto da unidade principal durante a operação. ( 4) O vidro colorido poderá obstruir a receção/transmissão do sinal. Não coloque o sensor de sinal diretamente exposto à luz solar ou em áreas que possam ser sujeitas à exposição da luz solar. Poderá ser necessário configurar o código no controle remoto após substituir as pilhas. ( 61) Poderá ser necessário configurar o código do fabricante novamente após substituir as pilhas. ( 62) A função Child Lock está ativada. ( 62) A unidade está ligada mas não pode ser operada. A drive de gravação ou reprodução não foi selecionada adequadamente. ( 16, 17) Algumas operações poderão não ser permitidas por o disco A unidade está quente ( U59 surge na tela). Aguarde que U59 desapareça. Um dos aparelhos de segurança da unidade poderá ter sido ativado. Reinicie a unidade da forma seguinte: 1 Pressione na unidade principal para colocar a unidade em standby. Se a unidade não for para standby, pressione e mantenha pressionada a tecla na unidade principal durante cerca de 10 segundos. A unidade é colocada em standby forçadamente. Alternativamente, desconecte o cabo de energia AC, espere um minuto e volte a ligar. 2 Pressione na unidade principal para ligar. Se a unidade ainda não pode ser operada, consulte o distribuidor. Não é possível ejetar o disco. A unidade está gravando. A unidade poderá ter um problema. Enquanto a unidade está desligada, pressione e mantenha pressionadas as teclas [ ] e [CH ] na unidade principal em simultâneo durante cerca de 5 segundos. Remova o disco e consulte o distribuidor. Se a função Child Lock está ativada, a operação acima não funcionará. ( 62) Não é possível sintonizar canais. Não é possível fazer download dos canais pré-definidos desde a televisão. Verifique as conexões. ( 8, 65) Você deverá conectar a uma televisão compatível com VIERA Link (HDAVI Control 3 ou posteriores) com um cabo HDMI para fazer o baixamento dos canais pré-definidos. Referência RQT

349 RQT O arranque é lento. Configure Power Save para Off no menu Setup. ( 61) Se conectado com uma TV compatível com HDAVI Control 4 (VIERA) com a configuração do Standby Power Save ativada na TV, mesmo com Power Save configurado para Off, quando a TV está em modo standby a unidade poderá demorar algum tempo a arrancar. O arranque demora tempo nas situações seguintes: Um outro disco que não um DVD-RAM está inserido. O relógio não está configurado. Imediatamente após uma falha da energia ou dos cabos de energia AC serem conectados. Durante alguns minutos após as 05:15 devido a manutenção do sistema desta unidade. Quando a unidade é conectada com um cabo HDMI. Gravação, gravação temporizada e cópias Não é possível gravar. Não é possível copiar. Você não inseriu um disco ou o disco inserido não pode ser gravado. Insira um disco onde a unidade possa gravar. ( 11) O disco não está formatado. Formate o disco (RAM RW(V) +R ( 55) A aba de proteção contra gravação do cartucho está configurada para PROTECT, ou o disco está protegido com a Gestão de DVD. ( 54) Alguns programas têm limitações quanto ao número de vezes que podem ser gravados (CPRM ). ( 78) Não é possível gravar quando não há espaço suficiente ou quando o número de títulos atingiuo o seu limite. Delete títulos indesejados ou use um disco novo. ( 19, 37, 55) O vídeo não pode ser gravado em um DVD -R com imagens paradas gravadas nele. Não é possível gravar diretamente em um disco DVD -R DL ou +R DL nesta unidade. Grave para o HDD e então, copie para o disco. -R DL +R DL Nas situações seguintes, você não pode copiar. Delete títulos desnecessários do HDD e então, copie. ( 19, 37, 55) Se não houver espaço suficiente disponível no HDD ( Se você vai copiar títulos do HDD para um disco em branco e preencher todo o disco, será necessário espaço no disco HDD equivalente a 4 horas de gravação em modo SP). Se o número de títulos gravados e do número de títulos a serem copiados ultrapassou 499. Não é possível gravar e copiar em discos finalizados. No entanto, você pode gravar e copiar novamente se formatar o DVD-RW. Devido a peculiaridades dos DVD -R, DVD -R DL, DVD -RW ( formato Video-DVD), +R, +R DL e DVD +RW pode não ser possível gravar para eles se você inserir e remover o disco ou ligar e desligar a unidade enquanto o disco é carregado, um total de cinquenta vezes. DVD -R, DVD -R DL, DVD -RW ( formato Video-DVD), +R, +R DL e DVD +RW gravados nesta unidade podem não ser graváveis em outros gravadores de DVD Panasonic. Esta unidade não pode gravar sinais NTSC em discos que já têm gravações em sinal PAL. (No entanto, ambos os tipos de programas podem ser gravados no HDD. ) Reprodução de discos gravados com PAL e NTSC em outra unidade não é garantida. Não é possível gravar desde o equipamento externo. Verifique que a conexão está correta. ( 23, 65) Selecione o canal de entrar para o equipamento que você tem conectado. A gravação temporizada não funciona apropriadamente. Para Nova Zelândia A programação G-CODE não funciona apropriadamente. A programação da temporização está incorreta ou diferentes programações temporizadas se sobrepõem. Corrija a programação. ( 25) O programa não está em standby de gravação temporizada. (O ícone do temporizador na lista de gravação temporizada não está ligado.) ( 24) Configure o relógio. ( 61) A gravação temporizada não pára mesmo quando [ ] é premido. Se você iniciar a gravação imediatamente após ligar a unidade enquanto Power Save está configurado para Off no menu Setup (Modo de Início Rápido), você não poderá então parar a gravação durante alguns segundos. A programação temporizada permance mesmo após a gravação terminar. A programação temporizada permanece se estiver configurada para diária ou semanal. Uma parte ou a totalidade de um título gravado foi perdida. Se houver uma falha de energia ou a ficha está desligada da tomada de alimentação durante a gravação ou edição, o título pode ser perdido ou HDD/disco pode ficar inutilizado. Você terá que formatar o disco (HDD RAM RW(V) +RW) ou usar um novo disco. Não podemos oferecer garantia a programas ou discos perdidos. ( 55) Não é possível copiar para um disco DVD-R, etc. usando o modo de alta velocidade. Quando em gravação para HDD, configure Rec for High Speed Copy para On no menu Setup. (A configuração por omissão é On ). ( 58) +R +R DL +RW Se gravado em modo EP ou FR (gravações de 5 horas ou mais), você não poderá realizar cópias de alta velocidade. +R +R DL +RW Títulos gravados com outros gravadores de DVD Panasonic com a configuração Rec for High Speed Copy a On, e depois copiados para HDD nesta unidade, poderão não copiar para discos +R, +R DL ou +RW com cópia de alta velocidade. Quando copiar, demora muito tempo, mesmo quando o modo de alta velocidade é selecionado. Use um disco que seja compatível com gravação de alta velocidade. Mesmo que o disco seja compatível com gravação de alta velocidade, a velocidade máxima de gravação pode não ser possível, devido à condição do disco. Leva mais tempo do que o normal para copiar muitos títulos. Você não pode copiar em alta velocidade títulos com mais de 6 horas para DVD-R, quando usando outros gravadores de DVD Panasonic que não são compatíveis com o modo de gravação EP (8 Horas). A função de gravação automática DV não funciona. Se as imagens não podem ser gravadas ou se a gravação é interrompida, verifique as conexões e configurações do equipamento DV. ( 23) Você não pode iniciar a gravação até que as imagens do equipamento DV apareçam na televisão. A gravação poderá não ser realizada conforme desejado se os códigos de temporização na cassete do equipamento DV não são sucessivas. Dependendo do equipamento, a gravação automática do DV poderá não operar corretamente. As gravações de áudio/vídeo são feitas em outra que não uma cassete DV. ( 23) Um ruído invulgarmente elevado está saindo de um DVD-R, etc. em rotação Durante a gravação ou cópia de alta velocidade para um DVD-R, DVD-R DL, DVD-RW (formato Video-DVD), +R, +R DL e DVD +RW o som da rotação do disco pode ser mais elevado do que o normal; porém, isto não é um problema. Reprodução A reprodução não é iniciada mesmo quando [ ] (PLAY) é pressionado. A reprodução inicia mas então pára imediatamente. Insira corretamente o disco com a etiqueta virada para cima. ( 15) O disco está sujo. ( 15) Você tentou reproduzir um disco em branco ou um disco não pode ser reproduzido nesta unidade. ( 11 12) Você tentou reproduzir um RW+ que deve ser finalizado no equipamento utilizado para a gravação. Você poderá ser capaz de copiar um título One time only recording, que foi gravado em DVD-RAM utilizando um gravador de DVD Panasonic diferente para o HDD desta unidade, mas a reprodução não é possível devido à proteção de direitos de autor. Quando em gravação para DVD-RAM utilizando o modo "EP ( 8 Horas), a reprodução poderá não ser possível em leitores de DVD compatíveis com DVD-RAM. Neste caso, use o modo "EP ( 6 horas) ( 58) Você não pode reproduzir discos durante gravação automática DV. Se estiver reproduzindo conteúdo DivX VOD, consulte o website onde você o comprou. (DivX) ( 29) Certifique-se de que a TV está ligada. Se forem exibidos menus ou mensagens, siga as instruções na tela.

350 O áudio e o vídeo pausam momentaneamente. Isto ocorre entre capítulos da lista de reprodução. Isto ocorre entre capítulos e com títulos parcialmente deletados em discos DVD-R, DVD-R DL, DVD-RW (formato Video-DVD), +R, +R DL e +RW que foram copiados usando o modo de alta velocidade. Isso ocorre quando as cenas alteram durante Quick View. -R DL +R DL Ao reproduzir um título gravado em ambas as camadas, a unidade alterna automaticamente entre as camadas e reproduz o título da mesma forma que um programa normal. No entanto, o vídeo e o áudio podem momentaneamente parar quando a unidade está alternando camadas. ( 11) O Video-DVD não é reproduzido. Você definiu um nível de classificação para limitar a reprodução de Video-DVD. Altere essa configuração. ( 58) Certifique-se que o disco está na região DVD-Vídeo corretae que não tem defeito. ( Cover) Faixas de som alternativas e legendas não podem ser selecionadas. Os idiomas não estão gravados no disco. Você pode não ser capaz de usar os menus da tela para alterar a faixa sonora e as legendas em alguns discos. Use os menus do disco para fazer as alterações. ( 16) Sem legendas. As legendas não estão gravadas no disco. Ligue as legendas e selecione Text ou o número das legendas. ( 52) O ângulo não pode ser alterado. Os ângulos apenas podem ser alterados durante as cenas onde ângulos diferentes foram gravados. Você esqueceu a palavra-chave das classificações. Você quer cancelar o nível das classificações. O nível de classificação retorna à pré-definição de fábrica. Enquanto a bandeja do disco estiver aberta, pressione [DRIVE SELECT] para selecionar a drive de DVD, em seguida, pressione continuadamente [ REC] e (PLAY) na unidade principal simultaneamente por 5 segundos ou mais ("INIT" irá surgir no display da unidade). Quick View não funciona. Isto não funciona quando o áudio é outro que não Dolby Digital. Isto não funciona quando a gravação é em modo XP ou FR. A função retomar reprodução não funciona. As posições memorizadas são canceladas quando pressiona [ ] diversas vezes. abre a bandeja do disco. SD (EH69) CD VCD USB desliga a unidade. se uma gravação ou gravação temporizada foi executada. A imagem de Video-CD não é exibida corretamente. Quando conecta a uma TV Multi-Sistema, selecione NTSC em TV System no menu Setup. ( 60) Quando conecta uma TV PAL, a parte inferior da imagem não pode ser exibida corretamente durante a busca. Time Slip, Manual Skip, etc. não funciona. Estas funções não funcionam com discos finalizados. Time Slip não funciona quando as configurações do Sistema de TV da unidade são diferentes das do título gravado no disco. ( 60) Demora tempo até que a reprodução inicie. Isto é normal em vídeo DivX. (DivX)> A imagem pára. A imagem pode parar se os arquivos DivX são maiores do que 2 GB. (DivX) Não é possível ver o início do título reproduzido. (Se conectou uma TV que suporta VIERA Link com um cabo HDMI) Quando [ ] (PLAY) é pressionado no controle remoto da unidade, você poderá não conseguir ver o início do título reproduzido até que a imagem seja exibida na TV. Regresse para o início do título usando. Edição O espaço disponível em disco não aumenta mesmo após deletar um título. O espaço disponível em disco não aumenta após deletar em DVDR, DVD-R DL, +R ou +R DL. ( 19) O espaço em disco aumenta apenas quando o último título gravado é deletado em DVD-RW (formato Video-DVD) e +RW. O espaço em disco não aumenta quando quaisquer outros títulos são deletados. Não é possível editar. Você pode não conseguir editar em HDD se não existir espaço disponível. Delete quaisquer títulos indesejados para criar espaço livre. ( 1 9 ) Não é possível formatar. O disco está sujo. Limpe com um pano molhado e após seque. ( 15) Você tentou formatar um disco que você pode não conseguir usar nesta unidade. ( 11 12) Não é possível criar capítulos. Não é possível marcar o ponto inicial ou o ponto final durante a operação Partial Delete. A unidade grava as informações de divisão de capítulos para o disco quando você desliga ou remove ele. A informação não será guardada se houver uma interrupção de energia antes disso. Estas operações não são possíveis com imagens. Não é possível definir pontos se eles são muito próximos uns dos outros. Não é possível definir um ponto final antes de um ponto de início. Não é possível deletar capítulos. Quando os capítulos são demasiado curtos para deletar, use Combine Chapters para tornar eles mais longos. ( 37) Não é possível criar uma lista de reprodução. Você não pode selecionar todos os capítulos de uma só vez em um título se o título também inclui imagens paradas. Selecione eles individualmente. Música As faixas não podem ser copiadas para o HDD. Se existem faixas protegidas por direitos de autor tais como restrições SCMS, elas não serão copiadas. Gravações de CDs que não estão conforme as especificações CD-DA (CDs de cópias controladas, etc.) não podem ser garantidas. Faixas bônus poderão não ser copiadas. A etiqueta ID3 de um arquivo MP3 ou a etiqueta WMA de um arquivo WMA não é completamente exibida. Apenas o nome da faixa (HDD USB) e o nome do artista (HDD) podem ser exibidos com esta unidade. Referência RQT

351 Imagens paradas Não é possível exibir a tela DIRECT NAVIGATOR. Esta tela não pode ser exibida durante a gravação ou cópia. Não é possível editar ou formatar um cartão. (EH69) Libere a configuração de proteção do cartão. (Em alguns cartões, a mensagem Write Protection Off por vezes surge na tela mesmo quando a proteção foi colocada.) ( 54) Os conteúdos do cartão não podem ser lidos. (EH69) Remova o cartão da entrada e insira novamente. Se isso não resolver o problema, desligue e ligue novamente a unidade. O formato do cartão não é compatível com a unidade. (Os conteúdos do cartão podem estar danificados.) Esta unidade é compatível com Cartões de Memôria SD que satisfaçam as Especificações de Cartão SD nos formatos FAT12 e FAT16, bem como do formato FAT32 dos Cartões de Memôria SDHC. ( 13, 14) O cartão contem uma estrutura de pastas e/ou extensão de arquivos que não são compatíveis com esta unidade. ( 13) Você pode usar Cartões de Memôria SD com capacidades de 8 MB a 2 GB e Cartões de Memôria SDHCcom capacidades de 4 GB a 32 GB. Esta unidade não pode reproduzir imagens com movimento no formato AVCHD ou MPEG4 em um cartão SD. Copiar, deletar e estabelecer proteção demora muito tempo. (EH69) Quando existem muitas pastas ou arquivos, poderá demorar algumas horas. Quando repetindo a cópia ou deletando, poderá demorar muito tempo. Formate o disco ou cartão. ( 55) Imagens paradas (JPEG) não são reproduzidas normalmente. As imagens que foram editadas no PC, tais como JPEG Progressive, etc. poderão não ser reproduzidas. ( 14) USB Os conteúdos da memôria USB não podem ser lidos. Remova a memôria USB da porta USB e insira novamente. Se isso não resolve o problema, desligue e ligue a unidade novamente. Verifique que a memôria USB está inserida corretamente. ( 15) O formato da memôria USB ou de seus conteúdos não é compatível com a unidade. (Os conteúdos da memôria USB poderão estar danificados.) ( 13, 14) A memôria USB contem uma estrutura da pastas e/ou de arquivos que não são compatíveis com esta unidade. ( 14) Desligue e ligue a unidade novamente. As memôrias USB conectadas usando um cabo de extensão USB ou um hub USB poderão não ser reconhecidas por esta unidade. Algumas memôrias USB não poderão ser usadas com esta unidade. ( 13) Se inserida durante a reprodução ou cópia, etc. a memôria USB poderá não ser reconhecida por esta unidade. VIERA Link VIERA Link não funciona. Verifique a conexão do cabo HDMI. Verifique que HDMI é exibido no display frontal quando a energia para a unidade principal está ligada. Confirme que VIERA Link está configurado para On. ( 60) Verifique a configuração de HDAVI Control no aparelho conectado. Algumas funções poderão não funcionar dependendo da versão de HDAVI Control do equipamento conectado. Esta unidade suporta funções de HDAVI Control 4. Se a conexão do equipamento conectado com HDMI foi alterada, ou se houve uma falha de energia ou a tomada foi desligada, HDAVI Control poderá não funcionar. Nesse caso, realize as seguintes operações. 1. Quando o cabo HDMI está conectado a todo o equipamento com a alimentação ligada, ligue a TV (VIERA) novamente. 2. Altere a configuração da TV (VIERA) para a função de HDAVI Control para Off e, então, coloque em On novamente. (Para mais informações, veja as instruções de operação da VIERA.) 3. Altere a entrada VIERA para conexão HDMI com esta unidade, e após a tela desta unidade ser exibida, verifique que HDAVI Control está funcionando. A operação desta unidade (reprodução de música, etc.) foi interrompida. A operação desta unidade poderá ser interrompida quando você pressiona botões do controle remoto da TV que não funcionam para as funções VIERA Link. Para resetar esta unidade Para fazer regressar todas as configurações que não as principais para pré-definição de fábrica Selecione Yes em Shipping Condition no menu Setup. Todas as configurações exceto para o nível de classificação, palavra-chave de classificação e configurações de relógio regressam para as prédefinições de fábrica. A gravação temporizada de programas também será cancelada. ( 61) Selecione Yes em Default Settings no menu Setup. Todas as definições que não as configurações de sintonização, configurações de país, configurações de idioma de discos, nível de classificação, palavra-chave de classificação e código do controle remoto regressarão para as pré-definições de fábrica. A gravação temporizada de programas também será cancelada. ( 61) Pressione continuadamente [ CH] e [CH ] na unidade principal até que a tela das configurações de país* ou a tela Auto- Setup surja. Todas as configurações exceto para o nível de classificação, palavra-chave de classificação e configurações de relógio regressam para as pré-definições de fábrica. A gravação temporizada de programas também será cancelada. *Apenas para Nova Zelândia. Para repôr as configurações do nível de classificação Enquanto a bandeja do disco está aberta, pressione [DRIVE SELECT] para selecionar a drive DVD, então pressione continuadamentes os botões [ REC] e [ ] (PLAY) na unidade principal simultaneamente durante 5 ou mais segundos. Para restaurar a unidade se ela congelar devido a um dos dispositivos de segurança ser ativado Pressione continuadamente o botão na unidade principal durante 10 segundos. (As configurações serão mantidas.) RQT

352 Panasonic Manual do Usuário Leitor de Discos Blu-rayTM Modelo Nº. DMP-BDT220 Obrigado por comprar este produto. Para desempenho otimizado e segurança, por favor leia estas instruções cuidadosamente. Por favor, guarde este manual para referência futura. Se você tiver questões, contate E.U.A. e Porto Rico : PANA(7262) Canadá : P PC VQT3V20

353 Guia de Referência de Controle 1 Ligar e desligar a unidade 2 Botões de operação da TV Você pode operar a TV Panasonic através do controle remoto da unidade. (Dependendo da TV, estes botões poderão não funcionar.) [ TV] : Ligar e desligar a televisão [AV] : Alterar a seleção de entrada [+ - VOL] : Ajustar o volume 3 Selecionar números de títulos, etc./inserir números e caracteres [CANCEL] : Cancelar 4 Botões básicos de controle de reprodução ( 16) 5 Exibir mensagens de estado ( 17) 6 Exibir menu Pop-up /Menu de topo ( 17) 7 Exibir menu de Opções ( 22) 8 Botões coloridos Usados para vários propósitos dependendo da tela 9 Emite o sinal do controle remoto 10 Abre ou fecha a bandeja do disco ( 14) 11 Exibe a tela NETFLIX ( 19) 12 Inicia uma comunicação vídeo ( 19) 13 Configura efeitos 3D ( 24) 14 Liga/desliga Vídeo Secundário (Picture-in-picture) ( 23) 15 Seleciona áudio ( 16) 16 Saída da tela de menu 17 Exibe a tela inicial de VIERA Connect ( 19) 18 Exibe o menu INICIAL ( 14) 19 : Move a seleção [OK] : Confirma a seleção : Frame-a-frame (4.16) 20 Volta à tela anterior Começando 1 Standby/Ligar ( 11) Pressione para alterar a unidade de ligada para modo standby ou vice-versa. Em modo standby, a unidade consumir ainda uma pequena porção de energia. 2 Bandeja do disco ( 14) 3 Entrada do cartão SD ( 14) 4 Porta USB ( 14) 5 LED DE CHAMADA( 19) O LED irá acender quando são recebidas chamadas, etc. da comunicação vídeo 6 Sensor de sinal do controle remoto Distância: Dentro de aprox. 7 m (23 pés) Ângulo: Aprox. 20 para cima e para baixo, 30 direita e esquerda 7 Display 8 Parar ( 16) 9 Iniciar reprodução ( 16) 10 Abrir ou fechar a bandeja do disco ( 14) Terminais do painel traseiro ( 8-10) V Q T 3 V 2 0 7

354 PASSO 5 : Configurações Configuração Fácil Após conectar seu novo aparelho pela primeira vez e pressionar, surgirá uma tela para a configuração básica. Preparação Ligue a televisão e selecione a entrada de vídeo apropriada na televisão Configuração Fácil de Rede Após completar a Configuração Fácil, você pode realizar a Configuração Fácil de Rede. Conexão com fios Selecione "Wired" e pressione [OK]. 1 Pressione. Surgirá a tela de configuração. 2 Siga as instruções na tela e aplique as configurações. Você pode realizar esta configuração a qualquer altura selecionando "Easy Setting" no menu Setup. ( 29) Se esta unidade é ligada a uma TV Panasonic (VIERA) suportando HDAVI Control 2 ou posterior através de um cabo HDMI, então a informação de configuração da TV tal como Idioma na Tela será adquirida por esta unidade. Siga as instruções na tela para aplicar as suas configurações de conexão>. Conexão sem fios Preparação Obtenha o nome da sua rede ( 12, SSID). Se sua conexão sem fios é encriptada, por favor certifique-se que você sabe sua chave de encriptação (palavra-chave). 1 Selecione "Wireless" e pressione [OK]. 2 Selecione "Search for wireless network" ou "WPS (Método de CARREGAR no botão)" e pressione [OK], então siga as instruções na tela e aplique as configurações. Conexões e Configurações "IMPS (Método de CARREGAR no botão)" Se você está usando um router sem fios que suporta WPS (Wi-Fi Protected Setup Tm ), você pode realizar as configurações facilmente. V Q T 3 V

355 I "Search for wireless network" As redes sem fios disponíveis serão exibidas. (1) Selecione o nome de sua rede sem fios e pressione [OK]. Se o nome de sua rede sem fios não for exibida, busque novamente pressionando o botão [R] no controle remoto. SSID escondidos não serão exibidos, nesse caso insira-o manualmente. Para inserir o nome da sua rede (SSID) manualmente! Se o nome da sua rede (SSID) não é exibido no passo (1), siga estes passos. 1 Para exibir a tela de inserção do nome da rede (SSID): Pressione [HOME] selecione "Setup" [OK] selecione "Player Settings" selecione "Network" [OK] selecione "Network Settings" [OK] selecione "Wireless Settings" [OK] selecione "Connection Setting" [OK] selecione "Manual setting" [OK] 2 Pressione [OK] para selecionar "SSID" e insira sua SSID. r If Quando sua rede sem fios é encriptada (2) Pressione [OK] para selecionar "Encryption Key". (3) Insira sua chave de encriptação (palavrachave). Rt W se L P W Você pode realizar esta configuração a qualquer altura selecionando "Easy Network Setting" no menu Setup. ( 28) Você pode refazer estas configurações individualmente usando "Network Settings". ( 28) Não utilize esta unidade para conectar a qualquer rede sem fios para a qual você não tem direitos de utilização. Durante as buscas automáticas em um ambiente de redes sem fios, poderão ser exibidas redes sem fios (SSID) para as quais você não tem direitos de utilização; contudo, utilizar essas redes pode ser considerado acesso ilegal. Após realizar as configurações de rede nesta unidade, as configurações (encriptação, etc.) do router sem fios podem mudar. Quando você tiver problemas em ir online no seu PC, realize a configuração da rede no seu PC de acordo com as configurações do router sem fios. Por favor, note que conectar a uma rede sem encriptação pode resultar no conteúdo da comunicação sendo ilegitimamente visto por terceiros, ou fugas de dados tais como informação pessoal ou secreta. * SSID: Uma SSID (Service Set IDentification) é um nome usado pelas redes sem fios para identificar uma rede particular. A transmissão será possível se a SSID for igual para ambos os aparelhos. 2 V Q T 3 V 2 0

356 I Reprogramando o controle remoto Se você possui mais de um reprodutor/gravador Panasonic e o controle remoto opera os dois ao mesmo tempo, você precisará mudar o código do controle remoto para prevenir que isto ocorra. ( 30, "Código do Controle Remoto") IAtualizações de Firmware Ocasionalmente, Panasonic poderá lançar atualizações de firmware para esta unidade que pode adicionar ou melhorar a forma como ela funciona. Estas atualizações são disponíveis gratuitamente. Esta unidade é capaz de checar o firmware automaticamente quando conectada à Internet via uma conexão de faixa larga. Quando uma nova versão é lançada, a seguinte mensagem é exibida. New firmware is available. Please update firmware in Setup. Para atualizar o firmware Pressione [HOME] selecione "Setup" [OK] selecione "Player Settings" selecione "System" [OK] selecione "Firmware Update" [OK] selecione "Update now" [OK] NÃO DESCONECTE a unidade da fonte de alimentação AC ou faça qualquer Operação enquanto ela atualiza. Depois que o firmware for instalado, "FINISHED" aparecerá no display da unidade. A unidade irá reinicializar e a seguinte mensagem aparecerá. Conexões e Definições The firmware was updated. Current Version: x.xx / OK RETURN Se o download falhar ou ela não estiver conectada à internet, você poderá baixar a última versão do firmware do seguinte website, e gravá-la em um CD-R para atualizar o firmware. (Esse site é somente em Inglês) Para exibir a versão do firmware da unidade. ( 30 "Informações da Versão do Firmware") Descarregar irá levar vários minutos. Pode levar mais tempo ou não funcionar dependendo do ambiente da conexão. Se você não deseja checar automaticamente pela última versão do firmware, ajuste "Automatic Update Check " para "Off". ( 30) VQT3V20 13

357 Inserindo ou Removendo mídia Menu HOME As principais funções desta unidade podem ser operadas desde o menu HOME. Preparação Ligue a televisão e selecione a entrada de video apropriada na televisão. Ao inserir um item de mídia, certifique-se que ele está virado para o lado de cima. Ao remover o cartão SD, pressione o centro do cartão e puxe ele. Se você conecta um produto Panasonic com um cabo de conexão USB, a tela de setup poderá ser exibida no dispositivo conectado. Para detalhes, consulte as instruções do dispositivo conectado. Use a porta USB frontal quando você conectar uma memória USB ou uma HDD USB. A porta USB traseira é somente para a Câmera de Comunicação. CUIDADO Não coloque objetos na frente da unidade. A bandeja do disco pode colidir com objetos quando for aberta, e isto pode causar malfuncionamento. 1 Pressione para ligar a unidade. 2 Pressione [OK] ou [,,, ] para selecionar o item. Se existirem quaisquer outros itens, repita este passo. HOME I l i e c P l a y e r N e t w o r k Panceshe Id dor Vídeos/Fotos/Música Fotos Setup Musica Videos Disco Rodar os conteúdos. ( 16) Quando vários conteúdos Cartão SD são selecionados, selecione os tipos de conteúdos ou o título. USB Rede Serviço de Rede Rede Caseira Setup Definições do Reprodutor Gerenciamento de cartão SD Wallpaper Para exibir o menu HOME Pressione [HOME]. Exibe a tela Home de VIERA. ( 19) Cliente DLNA ( 20) Renderizador de Mídia ( 20) ( 25) ( 17) Muda o fundo do menu HOME. Itens a serem exibidos podem variar com a mídia. 14 VQT3V20

358 Modo Multi User O Modo Multi User é uma função que habilita a alternância de várias configurações facilmente. Até 4 pessoas podem usar a unidade com suas próprias configurações. As seguintes configurações podem ser mudadas: Ícone do usuário Wallpaper do menu Home Configurações de áudio e imagem ( 22, 25) Select Wallpaper Personalizar Smartphone Personalize um fundo do menu Home. Além dos wallpapers preparados, você pode também selecionar uma foto na gravação de mídia como um wallpaper. ( 22, Wallpaper") O smartphone usado como controle remoto pode ser registrado para cada usuário. Vários usuários não podem ser registrados para um smartphone. 4 Selecione "Confirmar" e pressione [OK]. Para mudar as informações personalizadas do usuário Selecione "Edit User information" do menu Setup. ( 30) A. Nome do usuário e ícone selecionado B. Personalize um novo usuário e mude os usuários com botões coloridos. Personalizar um novo usuário 1 Pressione [HOME]. 2 Pressione o botão colorido que indica a personalização de novo usuário. 3 Selecione um item e mude as configurações conforme indicado. Os seguintes itens podem ser definidos. Input Nickname Personalize um nome de usuário. Personalize um ícone do usuário. Trocando o usuário Usando botões coloridos Pressione os botões no menu Home para mudar o usuário que corresponde ao botão. Usando reconhecimento facial (Somente conectado à Câmera de Comunicação 19) 1 Pressione [OPTION] no menu Home. 2 Selecione "Reconhecimento Facial" e pressione [OK]. 3 Vire-se para a Câmera de Comunicação. A câmera determina a face mais próxima das faces dos usuários personalizados e exibe os resultados. Conexões e Definições Select Icon Selecione das ilustrações A imagem pode ser selecionada de ilustrações preparadas. Crie de Fotos Se a câmera de Comunicação estiver conectada, você pode tirar e personalizar sua foto. Você pode também selecionar uma foto na gravação de mídia como um ícone. ( 22, "Personalização de Ícone") 4 Pressione [OK]. Para refazer o reconhecimento facial, pressione [RETURN]. Usando smartphones registrados Quando a unidade for ligada usando um smartphone registrado, o usuário que registrou o smartphone será selecionado automaticamente. Faça as "Configurações de Dispositivo Remoto". ( 28) Para usar smartphones como um controle remoto, é necessária a instalação de um software dedicado. Para mais detalhes, consulte o site seguinte. (Este site é somente em Inglês) VQT3V20 15

359 Reprodução 1 Insira a mídia. A reprodução começa dependendo da mídia. 2 Selecione o item a reproduzir e pressione [OK]. Repita esse procedimento se necessário. OS DISCOS CONTINUAM RODANDO ENQUANTO OS MENUS SÃO EXIBIDOS. Pressione [ STOP] quando terminar a reprodução, para proteger o motor da unidade, sua TV, etc. MKV: Não é possível a reprodução sucessiva. Não é possível reproduzir vídeos AVCHD e MPEG2 que foram arrastados e soltos, copiados e colados na mídia. Para poupar energia, a unidade é desligada automaticamente se não houver nenhuma operação com um botão durante 30 minutos sem reprodução (como quando pausado, exibindo o menu, etc.). (Compatível com ENERGY STAR) Operações durante a reprodução As seguintes funções podem não funcionar dependendo da mídia e conteúdos. Stop Pressione [ STOP]. A posição parada é memorizada. Função Resume play Pressione [ PLAY] para recomeçar da posição. A posição será limpada se a bandeja for aberta ou se você pressionar [ STOP] várias vezes até exibir "STOP" no display. Em discos BD-Video incluindo BD-J, a função de continuar a reproduzir não funciona. Pause Pressione [II PAUSE]. Pressione [II PAUSE] ou [ PLAY] para reinicializar a reprodução. Search/Slow-motion Search Quando reproduzindo, pressione [SEARCH ] ou [SEARCH ]. Música e MP3: A velocidade é fixada em um único passo. Slow-motion Quando pausando, pressione [SEARCH ] ou [SEARCH ]. BD-Video e AVCHD: somente [SEARCH ]. A velocidade aumenta até 5 passos. Pressione [ PLAY] para reverter para velocidade de reprodução normal. Skip Quando reproduzindo ou pausando, pressione [I ] ou [ I]. Pule para o título, capítulo ou faixa. Frame-by-frame Quando pausando, pressione [ ] ( II) ou [ ] (II ). Pressione continuadamente para mudar successivamente para a frente ou para trás. Pressione [ PLAY] para reverter para o modo normal. BD-Video e AVCHD: somente [ ] (II ). Mudando áudio Pressione [AUDIO]. Você pode mudar o número de canal de áudio ou idioma de reprodução, etc. 16 VQT3V20

360 Exibindo informações de menu e de reprodução Exibir menu superior/pop-up Pressione [POP-UP MENU/ TOP MENU]. Selecione o item e pressione [OK]. Exibir as mensagens de estado Quando reproduzindo, pressione [STATUS]. As mensagens de estado lhe informam sobre o que está sendo reproduzido. Cada vez que você pressionar [STATUS], as informações no display podem mudar ou desaparecerão da tela. Dependendo da mídia e conteúdos, o display pode mudar ou não aparecer. e.g., BD-Video A B C A. T: Title, C: Chapter, PL: Playlist B. Tempo passado no titulo C. Posição atual D. Tempo total e.x., JPEG Data 11/12/2007 Tam. 500 x 375 Fabricante Dispositivo D BD Video Play Aproveitando video e foto 3D Preparação Conecte a TV 3D a um terminal HDMI desta unidade usando um cabo HDMI. ( 8, 9) Faça as preparações necessárias na TV. Reproduza seguindo as instruções na tela. Configurações 3D ( 24, 27) Por favor, abstenha-se de visualizar imagens 3D se você não está se sentindo bem ou está experimentando fadiga visual. No caso de sentir tonturas, náuseas ou outro desconforto durante a visualização de imagens 3D, interrompa o uso e descanse seus olhos. Imagens 3D podem não sair como definições de "Resolução HDMI" e "Saída 24p". ( 25) Quando reproduzindo fotos 3D da tela "Photos", selecione a partir da lista "3D". (Imagens estáticas em "2D" são reproduzidas em 2D.) Desfrutando BD-Live Com discos "BD-Live, você pode ver conteúdos bonus que usam conexão para a Internet. Para esta função BD-Live, é necessário inserir um cartão SD junto com conexão para a Internet. 1 Execute as conexões de rede e definições. ( 10, 11) 2 Insira um cartão SD com 1 GB ou mais de espaço livre. O cartão é usado como armazenamento local. 3 Insira o disco. Deletando dados/formatando cartões SD Selecione "SD Card Management" no menu Home ( 14), e em seguida selecione " BD- Video Data Erase" ou "Format SD card" e pressione [OK]. Reprodução As funções utilizáveis e o método de operação pode variar de acordo com cada disco, por favor consulte as instruções sobre o disco e/ou visite o site. "BD-Live Internet Access" poderá precisar ser mudado para determinados discos ( 29). VQT3V20 17

361 Apresentação de slides Reproduza uma apresentação de slides de fotos e faça várias configurações durante a exibição. 1 Insira a mídia. 2 Selecione "Photos". 3 Selecione um item e pressione [G]. Os seguintes itens podem ser definidos. Start Slideshow Inicie a apresentação de slides. Você pode exibir fotos uma a uma na pasta selecionada em um intervalo constante. Display Interval Mude o intervalo de exibição. Transition Effect Repeat Play Music Soundtrack Folder Random Soundtrack Selecione o efeito ao passar as imagens. Defina se quer repetir ou não a apresentação de slides. Defina se quer repetir ou não música em fundo. FLAC, MP3 e WAV no dispositivo USB podem ser tocadas durante o slideshow de JPEG no USB ou cartão SD. Um CD de músicas também pode ser tocado durante a apresentação de slides de JPEG no cartão SD. Selecione a pasta de onde as músicas serão tocadas. A música de fundo é tocada em uma ordem aleatória. Fotos paradas exibidas como não podem ser reproduzidas com esta unidade. Quando ambos CD de música e dispositivo USB com músicas gravadas estiverem inseridas na unidade, o CD de música tem prioridade para ser reproduzido em fundo. 18 VQT3V20

362 Guia de solução de problemas Antes de requisitar service, siga os passos. Você tem o firmware mais novo instalado? Atualizações de Firmware podem ser lançadas para corrigir algo que é descoberto com alguns filmes. ( 13) Faça as verificações seguintes e visite nosso site para mais informações. Para os Estados Unidos da América: Digite o número do modelo. Para o Canadá : Ou visite nosso site para encontrar um centro de serviço. Você pode encontrar facilmente um centro de serviço próximo de você. Outras informações de suporte: "Diretório de Serviços para o Cliente (Estados Unidos e Porto Rico)" ( 41) ou "Garantia Limitada (Somente para CANADÁ)" (=> 42). Os seguintes não indicam um problema com essa unidade: Sons de giro do disco. Erros na imagem durante a busca. Perturbações de imagem trocando discos 3D. A unidade não responde ao controle remoto ou botões do painel frontal. Pressione e segure na unidade durante 3 segundos. Se ainda não conseguir desligar a unidade, desconecte a tomada, aguarde 1 minuto e reconecte a tomada. Impossível ejetar o disco. A unidade pode ter um problema. 1) Enquanto a unidade está desligada, pressione e segure [OK], [B] e [Y] no controle remoto ao mesmo tempo por 5 segundos. "00 RET" é exibido no display. Repetidamente Pressione continuadamente [ ] (direita) no controle remoto ou na unidade até aparecer "06 FTO" no display da unidade. 3) Pressione [OK] no controle remoto ou [ OPEN/CLOSE] na unidade. Funcionamento geral Para voltar para as configurações de fábrica. Selecione "Yes" em "Restore Default Settings" no menu Setup. ( 30) Para retornar todas as configurações de fábrica. Resete a unidade: 1) Enquanto a unidade está desligada, pressione e segure [OK], [B] e [Y] no controle ao mesmo tempo por 5 segundos. "00 RET" é exibido no display. C) 2) Repetidamente pressione [ ] (direita) no controle ou [Θ / I] na unidade até "08 FIN" aparecer no display. 3) Pressione e segure [OK] no controle ou [ ABRIR/FECHAR] na unidade por ao menos 3 segundos. Essa unidade é desligada quando a entrada para a TV é trocada. Este é um fenômeno normal ao usar VIERA Link (HDAVI Control 4 ou superior). Para detalhes por favor leia as instruções da TV. O controle remoto não funciona corretamente. Troque as pilhas do controle remoto. ( 4) O controle remoto e a unidade principal usam códigos diferentes. Se "SET" aparece no display quando um botão é pressionado no controle remoto, mude o código no controle remoto. ( 30, 34) O modo de sintonizador da TV não é exibido quando a TV é ligada. Esse fenômeno pode ocorrer, dependendo das configurações da TV, quando "Qucik Start" é ajustado para "On". Dependendo da TV, esse fenômeno pode ser prevenido reconectando o cabo HDMI em um terminal HDMI diferente ou mudando as configurações de conexão automática de HDMI. Você esqueceu sua senha de classificação. Você deseja cancelar o nível de classificação. O nível de classificação volta para as definições de fábrica. 1) Quando a unidade estiver ligada, pressione continuadamente [OK], [B] e [Y] ao mesmo tempo no controle remoto por mais de 5 segundos. - "00 RET" é exibido no display da unidade. 2) Pressione repetidamente [ ] (direita) no controle remoto ou na unidade até aparecer "03 VL" no display da unidade. 3) Pressione [OK] no controle remoto ou [ OPEN/CLOSE] na unidade. Definições Referência VQT3V20 31

363 Esta unidade não reconhece a conexão USB corretamente. Desligue e volte a ligar o cabo USB. Se ele ainda não reconhece a conexão, ligue e desligue a energia desta unidade novamente. Se você conectar HDD USB a esta unidade, use o cabo de extensão USB que é fornecido com o HDD. Imagem As imagens desta unidade não aparecem na televisão. A imagem está distorcida. Uma resolução incorreta é selecionada em " HDMI Resolution". Reponha a configuração da seguinte forma: 1) Enquanto a unidade estiver ligada, pressione continuadamente ao mesmo tempo [OK], [B] e [Y] no controle remoto por mais de 5 segundos RET é exibido no display da unidade. Pressione repetidamente [ ] (direita) no controle remoto ou na unidade até que "04 PRG" seja exibido no display da unidade. 2) Pressione continuadamente [OK] no controle ou [ OPEN/CLOSE] na unidade por pelo menos 3 segundos. Defina o item novamente. ( 25) - Quando o áudio Dolby Digital Plus, Dolby TrueHD e DTS-HD não saírem, selecione Yes" em "Restore Default Settings" e faça as definições apropriadas. ( 30) Quando "3D BD-Video Playback" do menu Setup estiver definido para "Auto", as imagens podem não ser emitidas. Depois de retirar o disco da unidade, selecione "Set before play" no menu Setup e selecione "2D Playback" na tela de configuração exibida na reprodução de discos em 3D. ( 27) O vídeo não é exibido em alta definição. Confirme que "HDMI Resolution" esteja definido no menu Setup. ( 25) Vídeo 3D não é exibido. Altere as configurações conforme exigido pelo formato da TV conectada. ( 27, " 3D Type") Existe um amplificador compatível não-3d conectado entre esta unidade e a TV? ( 9) As definições desta unidade e da TV estão corretas? ( 17) O amplificador/recetor que está conectado entre essa unidade e a TV está ligado? Dependendo da TV conectada, o vídeo que está sendo reproduzido pode mudar para vídeo 2D devido a mudanças na resolução, etc. Verifique a configuração do 3D na TV. Vídeo 3D não é exibido corretamente como 2D. Selecione "Set before play" no menu Setup e selecione "2D Playback" na tela de configuração mostrada na reprodução de discos 3D. ( 27 "Reprodução de Vídeo 3D BD") Discos gravados com títulos Lado a lado (estrutura de 2 telas) e que podem ser apreciados em 3D são reproduzidos de acordo com as definições da TV. Sem legendas. Quando a saída progressiva estiver ligada, legendas fechadas/legendas não poderão ser exibidas. As legendas se sobrepoem a legendas fechadas gravadas em discos. Desligue as legendas ou o closed caption na TV. ( 22) Uma tarja preta é exibida ao redor da margem da tela. O rácio de aspecto de tela é anormal. Confirme que "TV Aspect" está definido corretamente. ( 29) Ajuste as configurações da TV. 32 VQT3V20

364 Áudio Não é possível alternar áudio. Quando se liga um amplificador/recetor utilizando um terminal OPTICAL ou um terminal HDMI, você não pode mudar o áudio se "Digital Audoo Output" está ajustado para "Bitstream". Ajuste "Digital Audio Output" para "PCM". ( 26) Rede Não consigo conectar a rede. Confirme a conexão e definições da rede. ( 10, 11, 28) Verifique as instruções de funcionamento para cada dispositivo e conecte de acordo com elas. Não é possível ouvir o tipo de áudio desejado. Verifique as conexões e as definições " Digital Audio Output". ( 9, 26) Para obter áudio de um dispositivo conectado com um cabo HDMI, ajuste "HDMI Audio Output" para "On" no menu Setup. ( 26) Reprodução O disco não pode ser reproduzido. O disco está sujo. ( 4) Imagens estáticas (JPEG) não reproduzem corretamente. As imagens editadas no PC, tal como Progressive JPEG, etc., podem não ser reproduzidas. Não consigo reproduzir BD-Live. O cartão SD está protegido de escrita. ( 6) Confirme que esta unidade está conectada na Internet de faixa larga. ( 10) Confirme as configurações "BD-Live Internet Access". ( 29) Confirme que um cartão SD está inserido na ranhura SD. ( 14) Ao utilizar uma conexão wireless LAN, o vídeo do servidor de mídia DLNA Certified não é reproduzido ou quadros de vídeo são descartados durante a reprodução. Um roteador de taxas de transferência superiores, como n (2.4 GHz) podem resolver o problema. Se você usar um roteador sem fio n (2.4 GHz), é necessário ajustar o tipo de criptografia para "AES". O uso simultâneo com um telefone microondas, sem fio etc em de 2.4 GHz pode resultar em interrupções de conexão ou outros problemas. Na tela "Wireless Settings" ( 28), a iluminação contínua de pelo menos 4 indicadores de "Receção" é o alvo para uma conexão estável. Se 3 ou menos indicadores estão acesos ou a conexão está sendo interrompida, mude a posição ou o ângulo do seu roteador wireless e verifique se melhora o estado da conexão. Se não houver melhorar, se conecte a uma rede com fio e realize a "Easy Network Setting" ( 11) novamente. Referência VQT3V20 33

365 Mensagens As seguintes mensagens ou números de serviço aparecem na televisão ou monitor da unidade. Na televisão Não pode reproduzir. Você inseriu um disco incompatível (Discos gravados em vídeo PAL, etc.). Não pode exibir nesta unidade. Você tentou reproduzir uma imagem não compatível. Confirme que "SD" no display da unidade não é exibido e reinsira o cartão. Nenhum disco inserido. O disco pode estar virado ao contrário. Esta operação não está disponível. Algumas operações não são suportadas pela unidade. Por exemplo: BD-Video: Durante a reprodução, slowmotion revertida ou quadro-a-quadro revertido não é suportado. O endereço IP não está definido. O "IP Address" em " IP Address/DNS Settings" é " ". Defina "IP Address", "Subnet Mask", e "Default Gateway". (Selecione aquisição de endereço automático se necessário.) A configuração de segurança de rede sem fio atual é fraca. É recomendado mudar para uma configuração de segurança mais forte. O tipo de autenticação para a LAN sem fio é ajustada para "Open system", ou o tipo de criptografia é ajustado para "No encryption". É recomendaso para cifrar, por razões de segurança. Para mais detalhes, consulte as instruções do roteador sem fio que está sendo usado. É necessária encriptação durante a reprodução de vídeo, etc. a partir de dispositivos compatíveis com DLNA. No display da unidade F99 A unidade falhou em operar corretamente. Pressione na unidade por 3 segundos para colocar em standby, e então religue. HDMI ONLY Alguns discos BD-Video podem ser exibidos apenas com HDMI. NET Enquanto conecta com a rede. No PLAY Existe uma restrição de visualização de BD-Video ou DVD-Video. ( 29) No READ A mídia suja ou extremamente arranhada. A unidade não consegue ler. PLEASE WAIT A unidade está executando um processo interno. Isto não é um mal-funcionamento. Você não pode operar a unidade até que a mensagem "PLEASE WAIT" seja exibida. REMOVE O dispositivo USB está consumindo muita energia. Remova o dispositivo USB. SET (" " é para um número) O controle remoto e a unidade principal estão utilizando códigos diferentes. Altere o código no controle remoto. Pressione continuadamente [OK] e o botão do número indicado ao mesmo tempo por mais de 5 segundos. 34 VQT3V20

366 U59 A unidade está quente. A unidade muda para standby por questões de segurança. Aguarde 30 minutos até a mensagem desaparecer. Selecione uma posição com boa ventilação ao instalar a unidade. H or F (" " é para números) Algo estranho aconteceu. Verifique a unidade usando o guia de solução de problemas. Se o número de serviço continuar aparecendo, faça o seguinte. Desconecte o plug da tomada, espere alguns segundos e reconecte-o. Pressione para ligar. Se o número de serviço ainda aparecer, solicite a ajuda do revendedor. Informe o revendedor do número de serviço que aparece ao solicitar o serviço. START O sistema está sendo reinicializado durante a atualização do firmware. Por favor, não desligue o aparelho. UPD / (" " é para números) O firmware está sendo atualizado. Por favor, não desligue a unidade. FINISH > A atualização do firmware está completada. Referência VQT3V20 35

367 Mark 30ALC / 32ALC Manual de Instalação Antenas Naval é uma gama de antenas de banda larga omnidirecionais para objetivos marítimos. É baseada na construção de antenas de repetição acopladas a amplificadores de banda com ALC (automatic level control, controle de nível automático). As antenas possuem um alcance dinâmico muito grande. As antenas são feitas de plástico ABS e preenchidas com poliuretano. A base de montagem é à prova de água salgada e as porcas e parafusos em aço inoxidável à prova de ácido. As antenas são testadas por Det Norske Veritas para a mesma aprovação de equipamento de radar. As vantagens de uma antena Mark comparado com um sistema de antena Yagi são: ALC Controle de Nível Automático. Construção rígida, não-corrosível, livre de manutenção. Pequenas dimensões e fácil de montar. Omnidirecional, sem ajustes. Amplificador substituível. Wavetraps VHF/AIS integradas. Desde 1971, o objetivo de Naval Electronics tem sido a de oferecer os melhores produtos possíveis para TV e recepção de rádio no mar. Naval começou com antenas omnidirecionais e é o líder mundial nesta área de tecnologia de hoje. Agora, com uma gama de produtos alargada, o nome Naval significa muito mais do que as antenas. Naval opera em mais de 40 países e tem instalações em milhares de navios de todo o mundo. Todas as especificações estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Manual da Antena 3040 v Naval Electronics AB Höjdrodergatan 18, SE Malmö, Suécia Tel.+46(0) Fax+46(0) naval.se Copyright 2002 Naval Electronics AB

368 Informações de Instalação Mantenha este manual na cabine do amplificador ou do Oficial de Rádio Para contatos de serviço contact Nome Endereço Tel: Fax: Antena instalada neste sistema Mark 30ALC AVISO: Caixa inicial após instalação Mark 32ALC Assinatura do instalador: Data: Nome do navio: Distribuidor Diagrama em bloco da Mark 32ALC Manual da Antena 3040 v pg 2/4 Copyright 2002 Naval Electronics AB

Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001

Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001 Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001 1 Descrição: A balança eletrônica produzida por nossa empresa utiliza tecnologia de ponta, baixo consumo de energia e conversores analógicos/digitais

Leia mais

Controle de acesso FINGER

Controle de acesso FINGER Controle de acesso FINGER MANUAL DE INSTRUÇÕES Sobre esse Guia Esse guia fornece somente instruções de instalação. Para obter informações sobre instruções de uso, favor ler o Manual do usuário.. ÍNDICE

Leia mais

Powered By: IMPORTANTE:

Powered By: IMPORTANTE: Powered By: IMPORTANTE: Este manual contém informações seguras de operação. Por favor, leia e siga as instruções desse manual. Falhas podem resultar em ferimentos pessoais, morte, e/ou danos no Delphi

Leia mais

Decibelímetro Modelo SL130

Decibelímetro Modelo SL130 Manual do Usuário Decibelímetro Modelo SL130 Introdução Parabéns pela sua compra do Decibelímetro SL130 Extech. Desenhado para montagem em parede, mesa, ou montagem em tripé, este medidor está de acordo

Leia mais

Guia de implementação de rede do MeshGuard

Guia de implementação de rede do MeshGuard Configurações de rede usando o controlador FMC2000 e MeshGuards Controlador FMC 2000 MeshGuard O centro de qualquer rede do MeshGuard é o controlador sem fio FMC2000, que pode atuar como uma estação de

Leia mais

Manual de Instalação & Programação. Preparar a porta conforme instruções adicionais (incluídas) antes de

Manual de Instalação & Programação. Preparar a porta conforme instruções adicionais (incluídas) antes de Manual de Instalação & Programação Para iniciar Preparar a porta conforme instruções adicionais (incluídas) antes de instalar a unidade. IMPORTANTE: Leia todas as instruções antes de iniciar a instalação.

Leia mais

Manual do Usuário. TVA Digital

Manual do Usuário. TVA Digital Manual do Usuário TVA Digital AF_Manual_TV_SD_8.indd 1 AF_Manual_TV_SD_8.indd 2 Parabéns por escolher a TVA Digital! Além de optar por uma excelente programação, você terá uma série de recursos e interatividade.

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

RÁDIO PARA SISTEMAS DE TRANSPORTES

RÁDIO PARA SISTEMAS DE TRANSPORTES RÁDIO PARA SISTEMAS DE TRANSPORTES Atenção e Cuidado Os seguintes símbolos podem ser encontrados no produto ou toda a documentação. Consulte o manual do usuário para obter informações adicionais quando

Leia mais

Versão 1.0 do documento Maio de 2014. Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 Guia do Usuário

Versão 1.0 do documento Maio de 2014. Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 Guia do Usuário Versão 1.0 do documento Maio de 2014 Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 BR9918 Índice 1 Visão geral do produto...1-1 Visão geral das ferramentas do software do produto...1-1 Componentes

Leia mais

GUIA DE CAMPO Software. Trimble Digital Fieldbook TM

GUIA DE CAMPO Software. Trimble Digital Fieldbook TM GUIA DE CAMPO Software Trimble Digital Fieldbook TM Versão 2.00 Revisão A Abril de 2006 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 4 APLICAÇÕES DE LEVANTAMENTO... 4 Dois Tipos de Levantamento de Campo... 4 Levantamento Estático-Rápido...

Leia mais

Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter

Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter Seção 9 Cilindros e protetores/reservatórios do cárter Página CILINDROS... 150 Inspeção e medição... 150 Retificação de cilindros... 150 Acabamento... 151 Limpeza... 151 MANCAIS DE MOTOR... 152 Mancal

Leia mais

Inteligência Embarcada Módulo de Inteligência Embarcada

Inteligência Embarcada Módulo de Inteligência Embarcada Inteligência Embarcada Módulo de Inteligência Embarcada - Para acessar o módulo deve-se ir ao menu FERRAMENTAS, sub-menu INTELIGÊNCIA EMBARCADA. O menu, ilustrado abaixo, contém as seguintes opções: Configurando

Leia mais

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Seguidor de Linha. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 2.0 REVISÃO 1211.19. www.robouno.com.br

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Seguidor de Linha. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 2.0 REVISÃO 1211.19. www.robouno.com.br R O B Ó T I C A Sensor Smart Seguidor de Linha Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 2.0 REVISÃO 1211.19 Sensor Smart Seguidor de Linha 1. Introdução Os sensores seguidores de linha são sensores que detectam

Leia mais

IMAGE MIRAGE IMAGE. porta retrato digital manual do usuário. mirage photo_pt.indd 1 29/11/2010 15:56:48

IMAGE MIRAGE IMAGE. porta retrato digital manual do usuário. mirage photo_pt.indd 1 29/11/2010 15:56:48 MIRAGE IMAGE porta retrato digital manual do usuário mirage photo_pt.indd 1 29/11/2010 15:56:48 Índice IMAGE 1. Introdução 2 2. Precauções importantes de segurança 3 3. Visão Geral do Aparelho 5 4. Opção

Leia mais

Encoder de Quadratura

Encoder de Quadratura R O B Ó T I C A Sensor Smart de Quadratura Versão Hardware:. Versão Firmware: 2. REVISÃO 2.9 Sensor Smart de Quadratura. Introdução Os encoders são equipamentos utilizados para converter movimentos rotativos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA TRENA DIGITAL POR ULTRASSOM MODELO TN-1070

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA TRENA DIGITAL POR ULTRASSOM MODELO TN-1070 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA TRENA DIGITAL POR ULTRASSOM MODELO TN-1070 julho de 2013 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2.

Leia mais

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840

Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Motocicleta Elétrica para Crianças TF-840 Manual para Instalação e Operação Design de simulação de motocicleta Funções para frente e para trás Função de reprodução de música na parte frontal O produto

Leia mais

Bem-vindo ao melhor do entretenimento.

Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Manual do usuário Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Agora, com a Vivo TV, você tem alta qualidade de som e imagem para assistir a uma programação completa com canais infantis, seriados, programas

Leia mais

CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E

CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E MANUAL DE INSTRUÇÕES LEIA COM ATENÇÃO PREFÁCIO Obrigado por utilizar o CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E. Este é um contador inteligente com

Leia mais

DL-1500. Manual de Operação. www.dlock.com.br

DL-1500. Manual de Operação. www.dlock.com.br DL-1500 Manual de Operação Agradecemos por ter adquirido este produto Leia o manual por completo antes de utilizar o produto Guarde este manual para futuras referências www.dlock.com.br Observações: 1.

Leia mais

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006 SOLUTION Painel Convencional de Alarme de Incêndio TABELA DE CONTEÚDO Capitulo 1: Descrição do Produto... 2 1.1: Características...2 1.2: Especificações...2 Capitulo 2: Lógica de Detecção e Alarme de Incêndios...

Leia mais

Bicicleta Ergometrica Residencial

Bicicleta Ergometrica Residencial Bicicleta Ergometrica Residencial MODELO: Manual do usuário PORTUGUÊS Lista de Partes e Peças ESTRUTURA BASE DIANTEIRA BASE TRAZEIRA GUIDÃO TUBO CENTRAL SELIM MONITOR TUBO DO GUIDAO CARCAÇA DECORATIVA

Leia mais

MANUAL SUSPENSÃO MECÂNICA SENSOR DE ÂNGULO

MANUAL SUSPENSÃO MECÂNICA SENSOR DE ÂNGULO 2015 MANUAL SUSPENSÃO MECÂNICA SENSOR DE ÂNGULO SUSPENSÃO MECÂNICA SENSOR DE ÂNGULO Passo 1: O primeiro passo é determinar qual versão do Sensor de Ângulo foi incluído no seu kit. Existe uma versão Direita

Leia mais

CINEMA SB100 alto-falante de barra de som com energia própria

CINEMA SB100 alto-falante de barra de som com energia própria CINEMA SB100 alto-falante de barra de som com energia própria Manual de consulta rápida Obrigado por escolher este produto da JBL O alto-falante de barra de som energizado JBL Cinema SB100 é um sistema

Leia mais

5 Botão de seta para a direita. Salvar definições. 7 Botão de seta para esquerda. 8 Botão Voltar Retornar à tela anterior.

5 Botão de seta para a direita. Salvar definições. 7 Botão de seta para esquerda. 8 Botão Voltar Retornar à tela anterior. Referência rápida Aprender sobre a impressora usando o painel de controle 3 9 8 7 6 5 4 Utilize Para Botão Menus Abrir os menus. Esses menus só ficam disponíveis quando a impressora está no estado Pronto.

Leia mais

Em seguida leia com atenção o manual de instruções para obter um melhor aproveitamento de seu painel.

Em seguida leia com atenção o manual de instruções para obter um melhor aproveitamento de seu painel. MANUAL - Manual De Instruções Do Software - Termo De Garantia Manual de instruções do software LEDMIDIA Seu Painel Ledmidia tem as seguintes características: 1 Exibe qualquer tipo de fonte de letra que

Leia mais

IMAGE MIRAGE IMAGE. porta retrato digital manual do usuário

IMAGE MIRAGE IMAGE. porta retrato digital manual do usuário MIRAGE IMAGE porta retrato digital manual do usuário Índice IMAGE 1. Introdução 2 2. Precauções importantes de segurança 3 3. Visão Geral do Aparelho 5 4. Opção de Cartão de Memória 7 5. Reproduzir Arquivo

Leia mais

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA PA-500 Hardware Reference Guide 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA Palo Alto Networks, Inc. www.paloaltonetworks.com Copyright 2011 Palo Alto Networks. Todos os

Leia mais

Série Alpha 4000. Sistemas de Rádio Controle Remoto Industrial. Manual de Instruções

Série Alpha 4000. Sistemas de Rádio Controle Remoto Industrial. Manual de Instruções Série Alpha 4000 Sistemas de Rádio Controle Remoto Industrial Manual de Instruções SEYCONEL AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LTDA www.seyconel.com.br Fone (41) 3201 8000 2 SUMÁRIO 1. INSTRUÇÕES... 1 2. INSTRUÇÕES

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA ÍNDICE PÁG. 1 Apresentação. Visão geral 02 Requisitos de sistema 02 Interface de comunicação 03 Conectores 03 HARD LOCK (Protetor) 04 2 Instalação

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ARENA 13 CONTROL CENTER

MANUAL DO USUÁRIO ARENA 13 CONTROL CENTER 1 MANUAL DO USUÁRIO ARENA 13 CONTROL CENTER 2 TERMO DE CONFIDENCIALIDADE As informações contidas neste documento são confidenciais e se constituem em propriedade da BLOCKSAT SISTEMAS DE SEGURANÇA LTDA

Leia mais

LASERTECK ALINHADOR PORTÁTIL DIGITAL MODELO LTA 550 MANUAL DE USO

LASERTECK ALINHADOR PORTÁTIL DIGITAL MODELO LTA 550 MANUAL DE USO LASERTECK ALINHADOR PORTÁTIL DIGITAL MODELO LTA 550 MANUAL DE USO 2014 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 CARACTERÍSTICAS GERAIS DO EQUIPAMENTO... 3 3 CARACTERÍSTICAS DOS ÂNGULOS DE MEDIÇÕES... 4 3.1 CAMBER /

Leia mais

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500 Guia do Usuário Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500 Introdução Parabéns pela sua compra do Registrador de dados de Temperatura/Umidade Extech SD500. Este aparelho mede, exibe e armazena

Leia mais

Mini Termômetro Infravermelho de Ampla Faixa com Apontador Laser

Mini Termômetro Infravermelho de Ampla Faixa com Apontador Laser Manual do Usuário Mini Termômetro Infravermelho de Ampla Faixa com Apontador Laser MODELO 42510A Introdução Parabéns pela sua compra do Termômetro Infravermelho Modelo 42510A. Esse termômetro Infravermelho

Leia mais

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Guia do Usuário Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Introdução Parabéns pela sua compra do Testador de Isolamento/Megômetro da Extech. O Modelo 380260 fornece três faixas de teste mais continuidade

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE EIXO GIROSCÓPIO DO TARÔ ZYX 3

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE EIXO GIROSCÓPIO DO TARÔ ZYX 3 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE EIXO GIROSCÓPIO DO TARÔ ZYX 3 O sistema de giroscópio 3 eixos flybarless multi-funcional ZYX alto desempenho feito por TAROT é o sistema de flybarless mais leve. É compatível com

Leia mais

SKATE ELÉTRICO MANUAL DE INSTRUÇÕES. Leia atentamente este Manual, antes de usar seu SKATE ELÉTRICO. Guarde-o em local seguro, para futuras consultas.

SKATE ELÉTRICO MANUAL DE INSTRUÇÕES. Leia atentamente este Manual, antes de usar seu SKATE ELÉTRICO. Guarde-o em local seguro, para futuras consultas. SKATE ELÉTRICO MANUAL DE INSTRUÇÕES Leia atentamente este Manual, antes de usar seu SKATE ELÉTRICO. Guarde-o em local seguro, para futuras consultas. SEVEN SKATE ELÉTRICO SAC: (11) 5660.2600 Uso doméstico

Leia mais

reflecta Scanner Super 8

reflecta Scanner Super 8 reflecta Scanner Super 8 Manual do utilizador 1 DECLARAÇÃO DA COMISSÃO FEDERAL DE COMUNICAÇÕES (FCC) Este Equipamento foi testado e é compatível com os limites estipulados para um dispositivo digital de

Leia mais

Teclado de Controle Manual do Usuário

Teclado de Controle Manual do Usuário Teclado de Controle Manual do Usuário Índice 1. PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA...1 2. CARACTERÍSTICAS...2 2. LISTA DE ITENS DA EMBALAGEM...3 4. NOME E FUNÇÃO DE CADA PARTE...4 4.1 Painel Frontal...4 4.2 Painel

Leia mais

3 pás. Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes.

3 pás. Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes. 3 pás Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes. Com design diferenciado o Efyx Lunik3 é pré-montado.

Leia mais

ZYX-GS Gimbal Estabilização do Sistema Manual do Usuário v1.0

ZYX-GS Gimbal Estabilização do Sistema Manual do Usuário v1.0 ZYX-GS Gimbal Estabilização do Sistema Manual do Usuário v1.0 1. Introdução O novo sistema de alto desempenho de precisão estabilização gimbal ZYX-GS de Tarot oferece dedicado controle eixo independente

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO DIGITAL FC-2500

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO DIGITAL FC-2500 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO DIGITAL FC-2500 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Regras de segurança...01 3.

Leia mais

FICHET BAUCHE NEVO MANUAL DE INSTRUÇÕES

FICHET BAUCHE NEVO MANUAL DE INSTRUÇÕES FICHET BAUCHE NEVO MANUAL DE INSTRUÇÕES 1 Refª.: BASS-0011-B/21-02-2014 Sumário 1- CARACTERÍSTICAS... 4 1-1 Modelos... 4 1-2 Dimensões e Pesos... 4 1-3 Acessórios interiores (standard e opcionais)... 5

Leia mais

Sumário. Capítulo 2 COMPONENTES... 5

Sumário. Capítulo 2 COMPONENTES... 5 Sumário Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3 1.4 Instruções de instalação... 4 1.4.1 Fixação... 4 1.4.2 Ventilação... 4 1.4.3 Proteção

Leia mais

CX012V CX010 MANUAL DE HELICÓPTERO

CX012V CX010 MANUAL DE HELICÓPTERO MANUAL DE INSTRUÇÕES CX012V MANUAL DE HELICÓPTERO C/ VÍDEO CX010 MANUAL DE HELICÓPTERO 3. 5- CANAIS R/ C +14 SEM PRECAUÇÕES Especificações: Peso: 656 g Total Comprimento: 72 Cm Tamanho Helicóptero: 72

Leia mais

CÂMERA DE AÇÃO HD À PROVA D ÁGUA MANUAL DO USUÁRIO

CÂMERA DE AÇÃO HD À PROVA D ÁGUA MANUAL DO USUÁRIO CÂMERA DE AÇÃO HD À PROVA D ÁGUA MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO GUIA DE INÍCIO RÁPIDO 2 VISÃO GERAL DA CÂMERA 2 CONFIGURAÇÃO 3 PRECAUÇÕES E GARANTIA 4 CONTATO 5 DIAGRAMA DA CÂMERA A Indicador de Gravação B

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4100

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4100 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4100 revisão novembro de 2008 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. REGRAS

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 4 setores expansível para 8 ou 12 setores; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Acionamento

Leia mais

Manual do Usuário DSM GIFTED

Manual do Usuário DSM GIFTED Manual do Usuário DSM GIFTED Introdução ao Menu Principal...2 Detalhes do Menu Principal:...3 1. Sat Find...3 1.1. Configurações dos Itens...3 1.2. Informações do Sinal:...4 1.3. Funções Adicionais...4

Leia mais

ZJ20U93 Montagem e Operacional

ZJ20U93 Montagem e Operacional www.zoje.com.br ZJ20U93 Montagem e Operacional ÍNDICE 1. Aplicação...2 2. Operação segura...2 3. Cuidados antes da operação...2 4. Lubrificação...2 5. Seleção da agulha e do fio...3 6. A Inserção da agulha...3

Leia mais

Manual de instruções

Manual de instruções Manual de instruções DENVER VPL-120 Gira-discos com Mala LEIA AS INSTRUÇÕES COM ATENÇÃO ANTES DE USAR E GUARDAR NUM LOCAL SEGURO PARA REFERÊNCIA FUTURA PT-1 DESCRIÇÃO 1. Prendedor 2. Tampa do pó 3. Adaptador

Leia mais

RUGOSÍMETRO DE SUPERFÍCIE ITRPSD-100

RUGOSÍMETRO DE SUPERFÍCIE ITRPSD-100 RUGOSÍMETRO DE SUPERFÍCIE ITRPSD-100 1. Introdução Geral O rugosímetro de superfície TIME TR100/TR101 é uma nova geração de produto desenvolvido por TIME Group Inc. Tem como características uma maior

Leia mais

A precisão que você precisa.

A precisão que você precisa. A precisão que você precisa. -30 Agronave 30 O Agronave 30 é um moderno sistema de navegação agrícola para auxiliar o produtor rural nos diversos processos de aplicação, plantio e colheita. Leia com cuidado

Leia mais

Termostatos Digitais para Fancoil Série T6000

Termostatos Digitais para Fancoil Série T6000 Instruções de Instalações Data de Publicação Série T2000 1º de Julho de 2003 Termostatos Digitais para Fancoil Série T6000 Aplicação IMPORTANTE: Utilize o Termostato Digital para Fancoils da Série T6000

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 1 setor; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Freqüência de transmissão: 433MHz;

Leia mais

Guia do Usuário. Dosímetro de Ruído com Interface para PC MODELO 407355

Guia do Usuário. Dosímetro de Ruído com Interface para PC MODELO 407355 Guia do Usuário Dosímetro de Ruído com Interface para PC MODELO 407355 Introdução Parabéns pela sua compra do Dosímetro de Ruído Pessoal Extech 407355. O 407355 foi concebido para testar a exposição ao

Leia mais

Controles e funções. Painel frontal. Painel traseiro. Capítulo 2 >> Controles e funções. Botão OK Confirma a seleção.

Controles e funções. Painel frontal. Painel traseiro. Capítulo 2 >> Controles e funções. Botão OK Confirma a seleção. HDPV-C20CV Capítulo 2 >> Controles e funções Controles e funções Painel frontal 1 2 1 2 3 3 4 5 Botão Power ( ) Liga/desliga seu receptor. Botão MENU Exibe o menu. Sai do menu atual ou vai para o menu

Leia mais

Servos - Analo gicos e Digitais - Funcionamento, uso e diferenças entre eles!

Servos - Analo gicos e Digitais - Funcionamento, uso e diferenças entre eles! Servos - Analo gicos e Digitais - Funcionamento, uso e diferenças entre eles! É importante lembrar que esta matéria serve para qualquer tipo de servo utilizado em aeromodelismo. Figura 1 Um dos diversos

Leia mais

ELLIPTICA RESIDENCIAL E850

ELLIPTICA RESIDENCIAL E850 ELLIPTICA RESIDENCIAL E850 MODELO: Manual do usuário PORTUGUÊS Lista de Partes e Peças ESTRUTURA PRINCIPAL TUBO SUPORTE CENTRAL MANUBRIO FRONTAL MANUBRIO LATERAIS ESTABILIZADOR PLÁSTICO FRONTAL ESTABILIZADOR

Leia mais

APRESENTAÇÃO APLICAÇÃO

APRESENTAÇÃO APLICAÇÃO APRESENTAÇÃO Acompanhando a constante evolução tecnológica e correspondendo as exigências do mercado, a KL oferece um equipamento que reúne a mais avançada tecnologia, integrando um moderno sistema de

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO PARA CONTROLE REMOTO MODELO FC-650

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO PARA CONTROLE REMOTO MODELO FC-650 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO PARA CONTROLE REMOTO MODELO FC-650 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS

Leia mais

FAG Easy Check FAG Easy Check Online. Informação técnica

FAG Easy Check FAG Easy Check Online. Informação técnica FAG Easy Check FAG Easy Check Online Informação técnica A linha de produtos Easy Check compreende monitores de vibração de custo acessível para máquinas críticas. Falhas incipientes em rolamentos, eixos,

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383 bambozzi A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

AFERIDOR E PROGRAMADOR DE BANCADA MICROSAD STC-BR

AFERIDOR E PROGRAMADOR DE BANCADA MICROSAD STC-BR MANUAL DE OPERAÇÃO AFERIDOR E PROGRAMADOR DE BANCADA MICROSAD STC-BR STC-BR REV-002 Atenção: Modificações futuras serão reportadas através das Informações de Serviço (I.S.). Este documento é propriedade

Leia mais

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores Attack 1.35 Software de controle e Monitoração de amplificadores 1 Índice 1 Hardware necessário:... 3 1.1 Requisitos do computador:... 3 1.2 Cabos e conectores:... 3 1.3 Adaptadores RS-232 USB:... 4 1.4

Leia mais

PORTUGUÊS MECANISMO DE CORDA AUTOMÁTICA

PORTUGUÊS MECANISMO DE CORDA AUTOMÁTICA PORTUGUÊS NOTA: Vários modelos da coleçao Emporio Armani Orologi contem uma coroa de pino para baixo. Se voce tentou puxar a coroa fora do ajuste da hora ou data e nao é fácil puxar, entao, desatarraxe

Leia mais

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização

Fechadura de códigos por Impressão Digital. Manual de instalação e utilização Fechadura de códigos por Impressão Digital Manual de instalação e utilização CARACTERÍSTICAS SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS ---------------------------------------------------------------------- P2 COMPONENTES,

Leia mais

GerSAT Manual de Usuário

GerSAT Manual de Usuário GerSAT Manual de Usuário Manual do Usuário Ver. 1.1 Junho 2015 Informações importantes Antes de utilizar o equipamento, pedimos para que leia e siga todas as instruções descritas neste manual, pois a utilização

Leia mais

Módulo de Acesso com Teclado 1. Manual do Usuário. Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações

Módulo de Acesso com Teclado 1. Manual do Usuário. Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações Módulo de Acesso com Teclado 1 Manual do Usuário Apresentação Instalação Codificação dos Receptores Programações Operações 2 Manual do Usuário Módulo de Acesso com Teclado 3 ÍNDICE CAPÍTULO I - APRESENTAÇÃO...07

Leia mais

Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3

Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3 Sumário Capítulo 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Apresentação... 3 1.2 Sobre este manual... 3 1.3 Instruções de segurança... 3 Capítulo 2 COMPONENTES... 4 Capítulo 3 CONTROLE REMOTO... 5 Capítulo 4 CONFIGURAÇÃO...

Leia mais

Servoacionamento série CuiDADoS E PrECAuÇÕES

Servoacionamento série CuiDADoS E PrECAuÇÕES A U T O M A Ç Ã O Servoacionamento série CuiDADoS E PrECAuÇÕES Recomendamos a completa leitura deste manual antes da colocação em funcionamento dos equipamentos. 1 Sumário Garantia Estendida Akiyama 3

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB ÍNDICE DETALHES TÉCNICOS, INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA... 01 MONTAGEM MOTOR E ROTAÇÃO DA MÁQUINA... 02 LUBRIFICAÇÃO...

Leia mais

Manual de Operação do SUPER COLOR. A Century se reserva todos os direitos sobre este Manual podendo alterar seu conteúdo sem aviso prévio.

Manual de Operação do SUPER COLOR. A Century se reserva todos os direitos sobre este Manual podendo alterar seu conteúdo sem aviso prévio. Manual de Operação do SUPER COLOR A Century se reserva todos os direitos sobre este Manual podendo alterar seu conteúdo sem aviso prévio. Parabéns pela aquisição da mais moderna tecnologia em receptores

Leia mais

Sumário. Aviso. Para evitar risco de incêndio ou choque elétrico, não exponha este PRODUTO à chuva ou à umidade.

Sumário. Aviso. Para evitar risco de incêndio ou choque elétrico, não exponha este PRODUTO à chuva ou à umidade. Sumário Este símbolo destina-se a alertar o usuário quanto à presença de tensão perigosa não isolada dentro do gabinete do produto, a qual pode ser de magnitude suficiente para constituir risco de choque

Leia mais

Máquina de Costura Industrial Reta ZJ-9600. Manual de Montagem

Máquina de Costura Industrial Reta ZJ-9600. Manual de Montagem Máquina de Costura Industrial Reta ZJ-9600 Manual de Montagem ÍNDICE . Instalação do Reservatório de Óleo Primeiramente fixe as duas borrachas diretamente na mesa usando os pregos, conforme a figura. Em

Leia mais

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03 Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Indicador de pesagem WT1000-LED Manual Técnico Versão A12-03 Obrigado por escolher a WEIGHTECH! Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você

Leia mais

OUT-SMART Manual OUT-SMART CARACTERÍSTICAS Controlo remoto NOTAS IMPORTANTES INTRODUÇÃO

OUT-SMART Manual OUT-SMART CARACTERÍSTICAS Controlo remoto NOTAS IMPORTANTES INTRODUÇÃO OUT-SMART Detetor de interior/exterior de dupla tecnologia e dupla zona independente PIR e Micro-ondas. Selado hermeticamente e à prova de água. Deteção micro-ondas tridimensional. CARACTERÍSTICAS Dupla

Leia mais

MANUAL TÉCNICO POTENZA ANALÓGICA. Rev. 0

MANUAL TÉCNICO POTENZA ANALÓGICA. Rev. 0 Rev. 0 MANUAL TÉCNICO POTENZA ANALÓGICA ÍNDICE INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA Instruções importantes de segurança...3 Características técnicas...4 Ferramentas necessárias para instalação...5 Instalação

Leia mais

Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição

Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 3 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 3. DESENHO DIMENSIONAL... 4 4. INSTALAÇÃO... 5 4.1 MONTAGEM EM ATUADOR ROTATIVO...

Leia mais

CELSIUSNEXT WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31. Manual de instalação e utilização

CELSIUSNEXT WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31. Manual de instalação e utilização Manual de instalação e utilização CELSIUSNEXT 6720608913-00.1AL WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31 Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... - 1-2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Baofeng UV-5R correção modulação

Baofeng UV-5R correção modulação Baofeng UV-5R correção modulação Aqui está um post que foi no meu site anterior, que era popular. Esta modificação foi feita originalmente por Colin G4EML do Reino Unido. Eu já tinha visto este método

Leia mais

Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação

Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Módulo Rastreador Veicular Manual de Instalação Última atualização: Fevereiro de 2013 www.triforcerastro.com.br ÍNDICE 1 - Instalação 1.1 - Detalhes do Módulo...3 Descrição dos Pinos...3,4 1.2 - Instalando

Leia mais

OPAL. Manual do Utilizador AMPLIADOR PORTÁTIL. (ref. 5010) Freedom Scientific

OPAL. Manual do Utilizador AMPLIADOR PORTÁTIL. (ref. 5010) Freedom Scientific OPAL AMPLIADOR PORTÁTIL Manual do Utilizador (ref. 5010) Freedom Scientific Setembro de 2006 Introdução Parabéns por ter adquirido o OPAL TM! O OPAL é um sistema de ampliação vídeo portátil que lhe permite

Leia mais

Verifique se todos os itens descritos no Kit de Rastreamento estão presentes na embalagem do produto.

Verifique se todos os itens descritos no Kit de Rastreamento estão presentes na embalagem do produto. APRESENTAÇÃO DO PRODUTO Com o intuito de fornecer ao mercado um dispositivo de rastreamento seguro e confiável, com base na mais alta tecnologia de rastreamento de veículos, seguindo rígidos padrões de

Leia mais

Manual de Operação do ROTASAT RTS 1900. O Conteúdo deste manual pode ser alterado sem aviso prévio.

Manual de Operação do ROTASAT RTS 1900. O Conteúdo deste manual pode ser alterado sem aviso prévio. Manual de Operação do ROTASAT RTS 1900 O Conteúdo deste manual pode ser alterado sem aviso prévio. Parabéns pela aquisição da mais moderna tecnologia em receptores analógicos de sinais de TV via satélite.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC

MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC Utilização 3 em 1 (sistema travel system) bebê conforto adaptável ao carrinho Altura regulável das alças para empurrar o carrinho 3 posições de regulagem de

Leia mais

Matriz HDMI 4x2 MX EDID/RS232 (SBMX42)

Matriz HDMI 4x2 MX EDID/RS232 (SBMX42) Matriz HDMI 4x2 MX EDID/RS232 (SBMX42) Versão 24.9.8 Você acaba de adquirir um produto AV LIFE!!! Não deixe de acessar nosso site www.avlife.com.br para ficar por dentro das novidades, assistir a vídeos,

Leia mais

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 *Imagens meramente ilustrativas MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 Modelo Tensão nominal Frequência Corrente nominal Diâmetro

Leia mais

Biopdi. Equipamentos médicos e odontológicos. Manual do Usuário Cicladora Térmica com cesta

Biopdi. Equipamentos médicos e odontológicos. Manual do Usuário Cicladora Térmica com cesta Biopdi Equipamentos médicos e odontológicos Manual do Usuário Cicladora Térmica com cesta São Carlos Abril de 2014 INSTRUÇÕES DE USO Você acaba de adquirir um equipamento desenvolvido especialmente para

Leia mais

KID MANUAL DE SOFTWARE

KID MANUAL DE SOFTWARE KID MANUAL DE SOFTWARE Sumário 1.1. O que é Programação em Blocos?... 3 1.2. Conhecendo o KID Programador... 3 1.2.1. Instalação do Software... 3 1.2.2. Áreas do Software... 5 1.3. Blocos usados para Programação...

Leia mais

DRIVER DA TELA SENSÍVEL AO TOQUE MANUAL DE OPERAÇÃO

DRIVER DA TELA SENSÍVEL AO TOQUE MANUAL DE OPERAÇÃO MONITOR LCD DRIVER DA TELA SENSÍVEL AO TOQUE MANUAL DE OPERAÇÃO para Mac Versão 1.0 Modelos aplicáveis PN-L802B/PN-L702B/PN-L602B Conteúdo Introdução...3 Requisitos do sistema...3 Configuração do computador...4

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas......8 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

3.1.2 CONTROLE REMOTO * Alimentação: 12V - 1 pilha A23. * Alcance: 15 metros sem obstáculos.

3.1.2 CONTROLE REMOTO * Alimentação: 12V - 1 pilha A23. * Alcance: 15 metros sem obstáculos. 1. CARACTERÍSTICAS CONTROLADOR DE TEMPERATURA PARA AQUECIMENTO SOLAR E AUTOMAÇÃO DE PISCINA MTZ621R - 90~240VCA - P551 MANUAL DE INSTRUÇÕES VERSÃO 1.2 - JAN/2014 2.2 CONTROLE REMOTO 3.3 SENSOR DE TEMPERATURA

Leia mais

SEGURANÇA. Segurança... 1. Corpo Do Skate... 2. Como Ligar... 3. Ligar as Luzes... 3. Para Acelerar e Freiar... 4. Mudar a Velocidade...

SEGURANÇA. Segurança... 1. Corpo Do Skate... 2. Como Ligar... 3. Ligar as Luzes... 3. Para Acelerar e Freiar... 4. Mudar a Velocidade... Skate Elétrico 800W Segurança... 1 Corpo Do Skate... 2 Como Ligar... 3 Ligar as Luzes... 3 Para Acelerar e Freiar... 4 Mudar a Velocidade... 4 Instalando os Foot Straps (Tira para os pés)... 4 Recarga

Leia mais

Visão geral do painel de controle

Visão geral do painel de controle Visão geral do painel de controle DCP-8112DN, DCP-8152DN e DCP-8157DN possuem as mesmas teclas. A ilustração é baseada no DCP-8157DN. 1 2 3 4 Contraste:- + Qualid. :Auto Ampl/Red :100% Bandeja :MU>B1 Sleep

Leia mais

Primeiros Passos TSE5000 IMPORTANTE! SEMPRE LEMBRAR! PRIMEIRA ATIVAÇÃO! www.burg-waechter.com.br

Primeiros Passos TSE5000 IMPORTANTE! SEMPRE LEMBRAR! PRIMEIRA ATIVAÇÃO! www.burg-waechter.com.br Primeiros Passos TSE5000 1 2 3 IMPORTANTE! SEMPRE LEMBRAR! PRIMEIRA ATIVAÇÃO! 1. Por favor, leia atentamente o manual do usuário antes de iniciar a instalação e a programação. NOTE: O esquecimento ou procedimentos

Leia mais