não tripulados e aplicações

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "não tripulados e aplicações"

Transcrição

1 Análise de veículos aéreos não tripulados e aplicações A.Bianchi Figueiredo Filipe Santos Laboratório de Sistemas Autónomos Instituto Superior de Engenharia do Porto

2 Sumário Conceito UAV Classificação Caracterização Aplicações Veículo Aéreo Autónomo do ISEP: FALCOS Aplicação de sistemas de navegação global por satélite em veículos autónomos 2

3 Conceito UAV UAV UAV Unmanned Aerial Vehicle -- veículo aéreo não nãotripulado Veículo aéreo Voo autónomo/controlo remoto Sensores navegação e outros Estação de controlo de terra Sistema de comunicações Sistema de lançamento Sistema de recolha Expansível e recuperável Conceitos Conceitos relacionados relacionados RPV RPV Drones Drones 3

4 Classificação Classes principais Alcance Altitude endurance Capacidade de incursão Dimensão Tier 3 categorias Sub-categorias 4

5 Classes principais Categoria Acrónimo Alcance (km) Altitude de voo (m) endurance (horas) Close Range CR 10 a a 4 Short Range SR 30 a a 6 Medium Range MR 70 a a 10 Long range LR > a 13 Endurance EN > a a 24 5

6 Classes principais Categoria Acrónimo Alcance (km) Altitude de voo(m) endurance (horas) Low altitude Deep Penetration LADP > 250 0,12 a Medium Range Endurance MRE < a 18 Low Altitude Long Endurance LALE > > 24 Medium Altitude Long Endurance MALE a 48 High Altitude Long Endurance HALE > a 48 6

7 Classes principais Categoria Acrónimo Alcance (km) Altitude de voo (m) endurance (horas) Micro Air Vehicle (< 15 cm) MAV < Miniature (< 30 kg) Mini < a 300 < 2 UAVs para fins específicos Military Tactical UAV TUAV 50 a 300 (limitado à linha de visão) - > 2 Unmanned Combat Aerial Vehicle UCAV Aprox Aprox. 2 Lethal LETH a 4 Stratospheric STRATO > a > 48 7

8 Classificação Tier Categoria designação Altitude (m) Raio de acção (km) Endurance (horas) Velocidade (nós) Tier I Tactical Interim- Medium Altitude, Endurance > > a a 100 Tier II Operative Medium Altitude, Endurance 914 a > 900 > Tier II plus Strategic HAE High Altitude, Endurance Aprox > 5000 > Tier III Minus Strategic LO HAE Low Observable High Altitude, Endurance a > 800 >

9 Veículo Airframe ou estrutura mecânica Avionics (Controlo e navegação) Sist. Energia electrica Comunicações 9

10 Tipos de veículos Asa fixa Balões ou dirigíveis VTOLs 10

11 Lançamento amento Catapulta Descolagem horizontal Largados Veículo À mão mão Foguete Descolagem vertical 11

12 Recolha Gancho Rede Vertical Paraquedas Parapente 12

13 Estação de controlo em terra 13

14 Estação de controlo em terra Portáteis Menos Portáteis Interface gráfico 14

15 Aplicações

16 Aplicações Civis Militares Reconhecimento Ataque Apoio a combate Alvos Busca e salvamento Mapeamento Prevenção de fogos Comunicações Monitorização ambiental Investigação Atmosférica Agricultura Monitorização de tráfego Fotografia e filmagem Promoção e publicidade 16

17 Panorama actual Aplicações militares como motor de de desenvolvimento de de UAVs USA: USA: Department Department of of Defense Defense (DoD) (DoD) principal principal promotor promotor plataformas plataformas em em execução execução ou ou operacionais operacionais contratos contratos com com as as principais principais empresas empresas aeronáuticas aeronáuticas (Boeing, (Boeing, Lockeed Lockeed etc) etc) EUROPA: EUROPA: Industria Industria areo-espacial areo-espacial interessada interessada Alguns Alguns avanços avanços legislativos legislativos na na França França e e países países nórdicos nórdicos AUSTRALIA: AUSTRALIA: um um dos dos pólos pólos de de desenvolvimento desenvolvimento deste deste tipo tipo de de sistemas sistemas Forte Forte interesse interesse em em aplicações aplicações civis civis Legislação Legislação específica específica já já aprovada aprovada Universidade Universidade de de Sydney Sydney possui possui um um grupo grupo de de investigação investigação bastante bastante activo activo 17

18 Promotores Estados Unidos Aplicações Aplicações militares militares (DARPA (DARPA e e DoD DoD em em colaboração colaboração com com a a indústria) indústria) Programa Programa ERSAT ERSAT da da NASA NASA (monitorização (monitorização atmosférica) atmosférica) Univ. Univ. Stanford Stanford Arizona Arizona State State University University Georgia Georgia Tech. Tech. Universidade Universidade de de Berkeley Berkeley MIT MIT Europa Indústria Indústria (Aerospatiale, (Aerospatiale, SAAB,Bosch) SAAB,Bosch) Universidade Universidade de de Pisa Pisa Universidade Universidade de de Glasgow Glasgow Australia ATF ATF - - Aerospace Aerospace Technology Technology Forum Forum Universidade Universidade de de Sydney Sydney 18

19 Aplicações Vigilância Possibilidade de operação continua Longos períodos de tempo Grandes áreas Áreas remotas e difícil acesso Repetidores de Comunicação Dados para unidades no campo de batalha Repetidor celular e aplicações comerciais Investigação atmosférica Ultra alta altitude e voos de extrema longa duração Exploração áreas perigosas da atmosfera Altitude entre aeronaves convencionais e satélites 19

20 Aplicações ISR ( Intelligence Surveillance Reconnaissance ) Custos reduzidos (satélites, plataformas tripuladas) Imagens em tempo real (ou próximo) Visão elevada Grandes áreas ISR + equipamento letal = UCAV (sem risco e ataque exacto) Agricultura Monitorização de grandes campos pathfinder Plus, plantação de café, Havai RCATS/APV-3, campos de vinhas, Califórnia 20

21 SPAWAR - Space and Naval Warfare Systems Center Vigilância/reconhecimento Policia aérea Cenários urbanos MSSMP - Multipurpose Surveillance and Security Mission Platform 21

22 DoD - Darkstar Tier III Minus Reconhecimento LO HAE Autónomo (descolagem/voo/aterragem) Sistema GPS 22

23 DoD - Predator (General Atomic) MAE Sistema 4 UAVs (sensores e comunicação) Estação controlo Sistema de disseminação de dados Operações Outubro 2001, Afeganistão (informação táctica) 1999, Kosovo (procura de alvos, vigia de refugiados) Desde 1995, Bósnia 23

24 DragonFly (Univ. Stanford) Controlo remoto/autónomo após lançamento 4 antenas GPS Plataforma investigação sistema avionics modular e expansível Navegação robusta Algoritmos de controlo 24

25 Aerosonde - aerosonde robotic aircraft pty, ltd EN /LR UAV Vigilância Monitorização ambiental Reconhecimento ambiental/meteorológico (oceano e grandes áreas) 1ºUAV a atravessar o norte-atlântico (1998) 25

26 NASA Perseus B HALE UAV (20 km altitude) Controlo remoto Amostras atmosfera Monitorização clima Repetidor comunicações. 26

27 NASA Altus II HALE Controlo remoto Plataforma de investigação 27

28 NASA Proteus EN Amostragem atmosférica e monitorização terrestre pilotado, semi-autónomo ou controlo remoto 28

29 NASA Helios Ultra alta altitude longo endurance a seguir ao pathfinder painéis solares Missões objectivo Repetidor comunicações Investigação atmosférica Nota: queda oceano pacifico

30 Organizações European UnmannedVehicle Systems Association Unmanned Aerial Vehicle Systems Association Association for Unmanned Vehicle Systems International Unmanned Aerial Vehicle Center 30

31 Veículo Aéreo Autónomo do ISEP FALCOS - Flight Aerial Light Cooperative Observation System

32 Conceito 32

33 Aplicações Prevenção fogos florestais Vigilância maritima Operações de busca e salvamento Monitorização ambiental Mapeamento e fotografia aérea 33

34 Requisitos Baixo custo Areas de operação de média dimensão (dezenas de km) Baixa altitude Elevada autonomia (em tempo e em execução da missão) Equipamento de suporte em terra reduzido e portátil Fácil operação, lançamento e recolha 34

35 Opções de projecto Airframe : asa fixa Base modelo RC Base Base baixo baixo custo custo Boa Boa autonomia autonomia de de vôo vôo Aerodinâmicamente Aerodinâmicamente estável estável Dimensões Dimensões reduzidas reduzidas SBC PC com Linux a bordo Sensores de baixo custo Ligação rádio ethernet Capacidade Capacidade computacional computacional Tecnologia Tecnologia standard standard Sistema Sistema aberto aberto Sensores Sensores de de navegação navegação Sensores Sensores de de aplicação aplicação Protocolos Protocolos standard standard Baixo Baixo custo custo Alto Alto débito débito 35

36 Arquitectura do sistema Veículo Stack 104 Receptor RC Comutação Comando Servos PWM PWM Servos Estação Base Receptor GPS Receptor GPS Receptor GPS Módulo Controlo Eixos Modem Ethernet Pan &Tilt RS232 Aquisição Sinal PC Linux (SBC) S. Pressão Acelerometros Giroscopios Receptor GPS PC Modem Ethernet 36

37 #$%" &%'(! ) #$!!" *+!(!,*- 37

38 Protótipo tipo 1 protótipo de teste disponível modelo RC com 1.8m envergadura SBC x86 com Linux motor de combustão 3 receptores GPS sensor pressão sensor pressão diferencial giroscópio baixo custo acelerómetros triaxiais bússola digital link rádio ethernet 38

39 Projectos Aquisição de Imagens Interface gráfica Seguidor 39

40 Aplicação de sistemas de navegação global por satélite em veículos autónomos 40

41 Sumário Análise do bloco de navegação Sensores Sensores absolutos GNSS(Sistema de Navegação Global por Satélite ) Fusão dos dados e correcção Caracterização das aplicações do GNSS Aplicações de GNSS em veículos autónomos 41

42 O desafio da navegação num veículo autónomo A navegação de um veículo autónomo, em paralelo com o controlo assume um papel estruturante no desempenho deste tipo de veículos. -> Exactidão e precisão -> Disponibilidade -> Confiabilidade -> Redundância -> Integridade 42

43 Variáveis de navegação -> Posição -> Velocidade (dx/dt) -> Aceleração (dv/dt) -> Atitude 43

44 Sensores de navegação Dead reckoning ( de integração ) hodometria acelerómetro giroscopio,... Relativos visão acelerómetro lazers sonares,... Absolutos GNSS (GPS, GLONASS, Galileu) Compasso magnético Gyrocompass,... INS (Sistema de navegação Inercial ) Antena GPS Receptor GPS 44

45 Sensores de navegação (caracterização) INS: alta taxa de amostragem baixa exactidão ao longo prazo posicionamento relativo GNSS: baixa taxa de amostragem alta exactidão posicionamento absoluto Evolução temporal da precisão do sistema GNSS versos INS, para o grupo de variáveis referidas( posição ) 45

46 O sistema GNSS (Principio( básico) PR = ( X X ) + ( Y Y ) + ( Z Z ) + i i i i ct B 46

47 O sistema GNSS (Principio( básico) Distância Fase do código da portadora (Pseudo-distância) Fase da portadora (numero de ciclos) Velocidade Efeito de Doppler Fase do Código Fase da portadora 47

48 Erros associados as medidas dos GNSS Fontes de erro Efemérides Troposfera Ionosfera Multi caminho Ruído na medida Erro RMS Total=Erro x PDOP( valor tipico 2 a 4) Erro tipico (1) m m m m m m Erros típicos na pseudo-medidas do sistema 48

49 Soluções existentes nos GNSS para a correcção Solução 1 - Modelo estático do erro Solução 2 - Modelo dinâmico do erro Solução 3 - Medir dinamicamente e quantitativamente o valor do erro: - Uso de 2 ou mais portadoras (frequências diferentes) - Correcção diferencial ou diferenças simples - Métodos diferenças duplas 49

50 Caracterização dos sistemas de Posicionamento baseados em GNSS -> Exactidão -> Precisão -> Latência ->Taxa de amostragem 50

51 Sistemas GNSS disponiveis -> GPS convencional -> DGPS convencional Fase do código -> WADGPS (WAAS EGNOS...) -> DGPS convencional + filtro Hatch -> RTK-GPS Fase da portadora -> Pós-Processamento 51

52 Caracterização do valor da exactidão (GNSS) Sistema GPS (SA activo) GPS (SA desactivado) DGPS RTK Pós - Processamento Exactidão 50-l00 m m 0.5 até 3m 1 Até 5 cm 1mm até 2 cm 52

53 Fusão dos dados e correcção Considerando um veículo autónomo equipado com sensores relativos e de integração, a adição de um sistema de GNSS a esse mesmo veículo, implica: Maior exactidão e precisão Mais Disponibilidade Mais Confiabilidade Redundância Maior Integridade 53

54 Fusão dos dados e correcção Fusão típica dos dados INS e GPS 54

55 Aplicações do GNSS Robots Behind the Wheel Future Drivers: Autonomy, Intelligence in Robot Competition Bearcat III Brendan Watts, Steve Neads GPS Navigation Challenge, 55

56 Aplicações do GNSS Seeing the Road Ahead Programming Interface Takes Application Inside GPS Stephen Scott-Young GPS(RTK)/DR GPS/DR DR GPS(RTK) GPS Kim Deimert, Rob Mailler 56

57 Aplicações do GNSS Projecto FALCOS 57

58 LSA Contactos: André Bianchi Filipe Santos Domingos Bento Alfredo Martins Eduardo Silva José Almeida SITE: 58

59 59

60 60

61 61

62 Sub-projectos em curso Controlo do do motor motor de de combustão Caracterização do motor Sistema de medição de rpm (óptico) Controlo de velocidade do motor Sistema de de controlo de de servomecanismos e comutação de de comando Geração do PWM para cada servo Interface com o PC de bordo Comutação do controlo rádio para vôo autónomo Mecanismo de segurança de vôo (perda de sinal rádio ou falhas) 62

63 Sub-projectos em curso Sistema de de manutenção de de link link rádio rádio Pan & Tilt para orientação de antena direccional Orientação da antena para o avião Estação GPS em terra e envio de correções diferenciais Sensor de de detecção de de focos focosde de calor calor Sistema de aquisição de imagem (CCD e câmaras standard) Detecção por análise de imagem visivel e imagem infra-vermelha Baixo custo 63

64 Estado do projecto Testes de vôo realizados com o protótipo Recolha de imagens a bordo, com o vôo preliminar Sistema preliminar de comutação de comando desenvolvido Sistema de navegação GPS em execução Desenvolvida placa de geração de PWM para os servos com interface ISA Testes preliminares de sensores de navegação (acelerómetros, sensores de pressão e giroscópios) Estudo de filtragem na recolha de imagem para determinação de fontes de calor 64

65 Perspectivas futuras Testes de vôo com recolha de imagens de fogo (visivel e near IR ) Integração do sistema GPS no protótipo Integração dos sensores de navegação e recolha de dados Modelização do veículo Desenvolvimento do sistema de controlo e navegação Desenvolvimento de interface de controlo e operação Missões com vôo parcialmente autónomo Descolagem autónoma Aterragem autónoma 65

A.Bianchi Figueiredo Filipe Santos

A.Bianchi Figueiredo Filipe Santos A.Bianchi Figueiredo Filipe Santos andre.bianchi@lsa.isep.ipp.pt filipe@lsa.isep.ipp.pt Laboratório de Sistemas Autónomos Instituto Superior de Engenharia do Porto http://www.lsa.isep.ipp.pt Conceito UAV

Leia mais

Normas e especificações para levantamentos GPS

Normas e especificações para levantamentos GPS Normas e especificações para levantamentos GPS IBGE- DGC - Coordenação de Geodésia IBGE- UE/SC Gerência de Geodésia e Cartografia IV CONFEGE - 21/08/06 a 25/08/06 - Rio de Janeiro/RJ Conteúdo Introdução:

Leia mais

Lúcio Ma>as Eng. Diretor Lucio.ma>as@novaterrageo.com.br www.novaterrageo.com.br

Lúcio Ma>as Eng. Diretor Lucio.ma>as@novaterrageo.com.br www.novaterrageo.com.br Lúcio Ma>as Eng. Diretor Lucio.ma>as@novaterrageo.com.br www.novaterrageo.com.br Carlos Jamel Biólogo, Diretor cjamel@novaterrageo.com.br www.novaterrageo.com.br Webinar - A Invasão dos VANTs 13/08/2012

Leia mais

Como objectivos específicos do PITVANT são de destacar os seguintes:

Como objectivos específicos do PITVANT são de destacar os seguintes: O Projecto de Investigação e Tecnologia em Veículos Aéreos Não-Tripulados (PITVANT)., aprovado por Sua Excelência o Ministro da Defesa Nacional em 11 de Agosto de 2008, e cuja duração é de sete anos, teve

Leia mais

GNSS: CONCEITOS, MODELAGEM E PERSPECTIVAS FUTURAS DO POSICIONAMENTO POR SATÉLITE

GNSS: CONCEITOS, MODELAGEM E PERSPECTIVAS FUTURAS DO POSICIONAMENTO POR SATÉLITE GNSS: CONCEITOS, MODELAGEM E PERSPECTIVAS FUTURAS DO POSICIONAMENTO POR SATÉLITE Prof. Dra. Daniele Barroca Marra Alves Departamento de Cartografia SUMÁRIO Posicionamento Sistemas de Posicionamento GPS,

Leia mais

Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs) no contexto do monitoramento agrícola Lúcio André de Castro Jorge

Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs) no contexto do monitoramento agrícola Lúcio André de Castro Jorge Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs) no contexto do monitoramento agrícola Lúcio André de Castro Jorge lacjorge@gmail.com VANTS NA AGRICULTURA Vantagens sobre aeronaves convencionais e satélites Custo

Leia mais

Sistema GNSS. (Global Navigation Satellite System)

Sistema GNSS. (Global Navigation Satellite System) Sistema GNSS (Global Navigation Satellite System) POSICIONAR UM OBJETO NADA MAIS É DO QUE LHE ATRIBUIR COORDENADAS O Sol, os planetas e as estrelas foram excelentes fontes de orientação, por muito tempo.

Leia mais

Drone de mapeamento de nível topográfico

Drone de mapeamento de nível topográfico Drone de mapeamento de nível topográfico 3 motivos para escolher o ebee RTK 01. Precisão do nível topográfico Precisão absoluta do ortomosaico/modelo de elevação digital é de até 3 cm (1,2 polegadas)

Leia mais

VANT e fotogrammetria

VANT e fotogrammetria VANT e fotogrammetria Um piscar sobre a tecnologia Emanuele Traversari UFPE - 5 de Julho 2013 1 O que é um VANT O VANT é uma sigla para Veículo Aéreo Não Tripulado: é uma aeronave genérica, criada para

Leia mais

RBMC-IP. Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS em Tempo Real. Diretoria de Geociências DGC Coordenação de Geodésia - CGED

RBMC-IP. Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS em Tempo Real. Diretoria de Geociências DGC Coordenação de Geodésia - CGED RBMC-IP Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS em Tempo Real Diretoria de Geociências DGC Coordenação de Geodésia - CGED 06 de Maio de 2009 Sumário Sistema GPS Técnica de Posicionamento

Leia mais

Sistemas Globais de Navegação por Satélite. João Pedro Scarton Weber

Sistemas Globais de Navegação por Satélite. João Pedro Scarton Weber João Pedro Scarton Weber Sumário Introdução História Funcionamento GPS GLONASS Galileo Compass 2 Sumário Introdução História Funcionamento GPS GLONASS Galileo Compass 3 Introdução GNSS Global Navigation

Leia mais

CARTOGRAFIA TEMÁTICA e GPS

CARTOGRAFIA TEMÁTICA e GPS CARTOGRAFIA TEMÁTICA e GPS Orientação e Forma Diversidade = A visibilidade é variável Ordem = As categorias se ordenam espontaneamente Proporcionalidade = relação de proporção visual Cores convencionais

Leia mais

Drone de mapeamento profissional

Drone de mapeamento profissional Drone de mapeamento profissional 4 razões para escolher o ebee 01. Mais mapas e maior precisão O ebee cobre até 12 km 2 (4,6 mi 2 ) em um único voo, enquanto que, voos sobre áreas menores e com baixa

Leia mais

VANTs no Apoio à Vigilância Territorial

VANTs no Apoio à Vigilância Territorial VANTs no Apoio à Vigilância Territorial por José Luiz Boanova Filho Fórum de Geointeligência para Defesa e Segurança São Paulo, em 7 de maio de 2014. VANTs no Apoio à Vigilância Territorial Seleção e Operação

Leia mais

GA119 MÉTODOS GEODÉSICOS

GA119 MÉTODOS GEODÉSICOS Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura GA119 MÉTODOS GEODÉSICOS Profa. Regiane Dalazoana 4 Métodos baseados em Geodésia Espacial 4.1 Métodos Celestes da Geodésia

Leia mais

Receptor GNSS Navcom SF 3040 com tecnologia StarFire

Receptor GNSS Navcom SF 3040 com tecnologia StarFire Receptor GNSS Navcom SF 3040 com tecnologia StarFire Webinar MundoGeo/Alezi Teodolini Um novo paradigma para os receptores GNSS: precisão de 5 cm com apenas um equipamento e sem utilizar bases Algumas

Leia mais

PREDIÇÃO E MELHORIA DA CONFIABILIDADE DO SISTEMA DE CONTROLE DE VÔO DE UM VEÍCULO AÉREO NÃO-TRIPULADO

PREDIÇÃO E MELHORIA DA CONFIABILIDADE DO SISTEMA DE CONTROLE DE VÔO DE UM VEÍCULO AÉREO NÃO-TRIPULADO PREDIÇÃO E MELHORIA DA CONFIABILIDADE DO SISTEMA DE CONTROLE DE VÔO DE UM VEÍCULO AÉREO NÃO-TRIPULADO Giovanni Fernandes Amaral, gfamaral@ita.com Cairo Lúcio Nascimento Júnior, cairo@ita.br Geraldo José

Leia mais

FUTEBOL UTEBOL ROBÓTICO

FUTEBOL UTEBOL ROBÓTICO FUTEBOL UTEBOL ROBÓTICO José Almeida Alfredo Martins Laboratório de Sistemas Autónomos Instituto Superior de Engenharia do Porto http://www.lsa.isep.ipp.pt Sumário Motivação Iniciativa robocup Equipas

Leia mais

GPS. Sistema de Posicionamento por Satélites Artificiais. Sumário. O que é o GPS? Sumário

GPS. Sistema de Posicionamento por Satélites Artificiais. Sumário. O que é o GPS? Sumário Sumário GPS Sistema de Posicionamento por Satélites Artificiais P r o f. Ti a g o B a d r e M a r i n o G e o p r o c e s s a m e n t o D e p a r t a m e n t o d e G e o c i ê n c i a s I n s t i t u t

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1. Sistema de Posicionamento por Satélite

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1. Sistema de Posicionamento por Satélite UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1 Sistema de Posicionamento por Satélite Recife, 2014 Sistema de Coordenadas Geográficas O globo é dividido

Leia mais

VANT O Uso na Agricultura de Precisão

VANT O Uso na Agricultura de Precisão VANT O Uso na Agricultura de Precisão Conceituação De acordo com acircular de Informações Aeronáuticas AIC N21/10, do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), define que: É um veículo aéreo projetado

Leia mais

GPS vs. GALILEO. Global Navigation Satellite Systems e a Gestão do Espaço Aéreo. D. Santos / M. Ferreira

GPS vs. GALILEO. Global Navigation Satellite Systems e a Gestão do Espaço Aéreo. D. Santos / M. Ferreira GPS vs. GALILEO ( Área reservada a imagen ) Global Navigation Satellite Systems e a Gestão do Espaço Aéreo V.1.A Transporte Aéreo, Aeroportos, Navegação Aérea e Globalização das Economias - Lisboa, 28

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Satélites Satélite é o elemento comum de interligação das estações terrenas, atuando como estação repetidora. Devido a sua altitude,

Leia mais

SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO

SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO 1 SISTEMA DE RASTREIO ÓPTICO VISÃO GERAL O Sistema de Rastreio Óptico, ou simplesmente SISROT, foi desenvolvido com o objetivo de rastrear foguetes nos primeiros instantes de

Leia mais

O GPS IKE 1000 oferece velocidade, segurança e verificação. Com este equipamento a carga de trabalho e tempo dispendidos são minimizados devido a:

O GPS IKE 1000 oferece velocidade, segurança e verificação. Com este equipamento a carga de trabalho e tempo dispendidos são minimizados devido a: Os equipamentos IKE 1000 são equipamentos GPS de elevada precisão, robustos, adequados para recolher diferentes tipos de informação no campo, tais como dados geoespaciais com informação alfanumérica associada,

Leia mais

Implementação de Sistema de Aquisição para Ensaios em Voo de um VANT (Veículo Aéreo Não- Tripulado)

Implementação de Sistema de Aquisição para Ensaios em Voo de um VANT (Veículo Aéreo Não- Tripulado) Implementação de Sistema de Aquisição para Ensaios em Voo de um VANT (Veículo Aéreo Não- Tripulado) Glêvson Diniz Franco Prof. Dr. Luiz Carlos Sandoval Góes (Orientador) 1 Roteiro VANTs Definição VANTs

Leia mais

PARA QUE SERVE O QUADRICOPTERO SIRIUS SD4:

PARA QUE SERVE O QUADRICOPTERO SIRIUS SD4: Skydrones, nova empresa gaucha de aviônica, que atua no desenvolvimento de microvants veículos aéreos não tripulados, testa seu protótipo SIRIUS SD4, com novo sistema de telemetria. O produto estará pronto

Leia mais

Guiagem, Navegação e Controle

Guiagem, Navegação e Controle Guiagem, Navegação e Controle de Veículos Ví Lançadores CSE 200 Introdução a Tecnologias de Satélites Fernando Putarov fernando.putarov@gmail.com 05/2012 Software de Voo Para colocar um foguete em segurança

Leia mais

Sistema Integrado de Videovigilância Florestal

Sistema Integrado de Videovigilância Florestal Sistema Integrado de Videovigilância Florestal 1 O INOV e a Videovigilância Projectos Protocolo ICN-PNPG 94/95 Projecto AÇOR 96/97 Projecto CONDOR 97/00 Estudo ICN-PNARNES 00 Projecto ÁGUIA 00/01 Instalações

Leia mais

Conceitos, ferramentas e aplicações na avaliação imobiliária: Tecnologias de informação geográfica FLOSS & FLOSS4G

Conceitos, ferramentas e aplicações na avaliação imobiliária: Tecnologias de informação geográfica FLOSS & FLOSS4G Conceitos, ferramentas e aplicações na avaliação imobiliária: Tecnologias de informação geográfica FLOSS & FLOSS4G José Miguel M. C. Gomes Aires zeaires@gmail.com 1 FLOSS & FLOSS4G "Código Aberto FSF (Free

Leia mais

Trimble UX5 Solução de Imagem Aérea. Visão Global

Trimble UX5 Solução de Imagem Aérea. Visão Global Trimble UX5 Solução de Imagem Aérea Visão Global O que é VANT? Um Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT), comumente conhecido como um drone, é uma aeronave sem piloto a bordo. Seu vôo é controlado de forma

Leia mais

Drones, modelos, usos e aplicações. Ailson Brito Santos Benedito José Santos Luciano Lisboa

Drones, modelos, usos e aplicações. Ailson Brito Santos Benedito José Santos Luciano Lisboa Drones, modelos, usos e aplicações Ailson Brito Santos Benedito José Santos Luciano Lisboa Apresentação Palestrantes O site de projetos benejsan (www.benejsan.com.br) O Grupo de desenvolvimento de software

Leia mais

Clique para editar os estilos do texto mestre

Clique para editar os estilos do texto mestre Clique para editar os estilos do texto mestre Realização Segundo nível Terceiro nível Quarto nível» Quinto nível Organização Brasileira para o Desenvolvimento da Certificação Aeronáutica Apoio Patrocínio

Leia mais

Utilização de DGPS para Monitorização de Frotas em Ambiente Urbano

Utilização de DGPS para Monitorização de Frotas em Ambiente Urbano Utilização de DGPS para Monitorização de Frotas em Ambiente Urbano Telmo Cunha (1,2), Phillip Tomé (1), Sérgio Cunha (2), Jaime Cardoso (2) e Luisa Bastos (1) (1) Observatório Astronómico da Universidade

Leia mais

Sincronização de Relógios

Sincronização de Relógios Sistemas de Tempo Real: Sincronização de Relógios Rômulo Silva de Oliveira Departamento de Automação e Sistemas DAS UFSC romulo@das.ufsc.br http://www.das.ufsc.br/~romulo 1 Sincronização de Relógios Motivação

Leia mais

GPS RTK. Fabiano Cucolo 13/08/2015

GPS RTK. Fabiano Cucolo 13/08/2015 GPS RTK Fabiano Cucolo 13/08/2015 Um pouco sobre o palestrante Fabiano Cucolo fabiano@soloverdi.com.br 11-98266-0244 (WhatsApp) Consultor de Geotecnologias. Geógrafo e Mestre pela Unesp, dissertação e

Leia mais

Falcon Watch Sistema de Vigilância Remota RF-5400

Falcon Watch Sistema de Vigilância Remota RF-5400 comunicaçõesasseguradas Falcon Watch Sistema de Vigilância Remota RF-5400 Melhore os seus sentidos. Falcon Watch Vigilância Remota. Todo o dia. Toda a noite. A Harris sabe da necessidade de ter sistemas

Leia mais

Posicionamento por Satélite. Tecnologia em Mecanização em Agricultura de Precisão Prof. Esp. Fernando Nicolau Mendonça

Posicionamento por Satélite. Tecnologia em Mecanização em Agricultura de Precisão Prof. Esp. Fernando Nicolau Mendonça Posicionamento por Satélite Tecnologia em Mecanização em Agricultura de Precisão Prof. Esp. Fernando Nicolau Mendonça O Sistema GPS - Características Básicas O sistema GPS é composto por três segmentos:

Leia mais

Dados para mapeamento

Dados para mapeamento Dados para mapeamento Existem dois aspectos com relação aos dados: 1. Aquisição dos dados para gerar os mapas 2. Uso do mapa como fonte de dados Os métodos de aquisição de dados para o mapeamento divergem,

Leia mais

GPS (Global Positioning System) Sistema de Posicionamento Global

GPS (Global Positioning System) Sistema de Posicionamento Global GPS (Global Positioning System) Sistema de Posicionamento Global 1 Sistema de Posicionamento Global é um sistema de posicionamento por satélite que permite posicionar um corpo que se encontre à superfície

Leia mais

1.1. Viagens com GPS. Princípios básicos de funcionamento de um GPS de modo a obter a posição de um ponto na Terra.

1.1. Viagens com GPS. Princípios básicos de funcionamento de um GPS de modo a obter a posição de um ponto na Terra. 1.1. Viagens com GPS Princípios básicos de funcionamento de um GPS de modo a obter a posição de um ponto na Terra. O que é o GPS? Como funciona o GPS? Qual é a precisão do GPS? O sistema de satélites do

Leia mais

EXPERIÊNCIAS EM FOTOGRAMETRIA COM VANT Terça-feira, 1 de Abril de 2014 08:48

EXPERIÊNCIAS EM FOTOGRAMETRIA COM VANT Terça-feira, 1 de Abril de 2014 08:48 EXPERIÊNCIAS EM FOTOGRAMETRIA COM VANT Terça-feira, 1 de Abril de 2014 08:48 1 comentário Eng. Manoel Silva Neto Departamento de Fotogrametria Mapeamento com VANT é amplamente aceito como um novo método

Leia mais

O QUE É GPS? FUNCIONAMENTO DO GPS DIFERENTES SISTEMAS SISTEMA GNSS SISTEMA GPS SISTEMA GLONASS SISTEMA GALILEO PERTURBAÇÕES DO SINAL

O QUE É GPS? FUNCIONAMENTO DO GPS DIFERENTES SISTEMAS SISTEMA GNSS SISTEMA GPS SISTEMA GLONASS SISTEMA GALILEO PERTURBAÇÕES DO SINAL GPS Sistema de Posicionamento por Satélites Artificiais P r o f. Ti a g o B a d r e M a r i n o G e o p r o c e s s a m e n t o D e p a r t a m e n t o d e G e o c i ê n c i a s I n s t i t u t o d e A

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE O ESTUDO DO LEITO DE CHEIA NUM TROÇO DO RIO MONDEGO

RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE O ESTUDO DO LEITO DE CHEIA NUM TROÇO DO RIO MONDEGO RELATÓRIO TÉCNICO SOBRE O ESTUDO DO LEITO DE CHEIA NUM TROÇO DO RIO MONDEGO Instituto da Água - Direcção de Serviços de Recursos Hídricos Sónia Fernandes, Ana Catarina Mariano, Maria Teresa Álvares, Maria

Leia mais

PPP PÓS PROCESSADO E EM TEMPO REAL. Prof. Dr. Haroldo Antonio Marques - UFPE Prof. Dr. João Francisco Galera Monico - UNESP

PPP PÓS PROCESSADO E EM TEMPO REAL. Prof. Dr. Haroldo Antonio Marques - UFPE Prof. Dr. João Francisco Galera Monico - UNESP PPP PÓS PROCESSADO E EM TEMPO REAL Prof. Dr. Haroldo Antonio Marques - UFPE Prof. Dr. João Francisco Galera Monico - UNESP Introdução Posicionamento GNSS em tempo real (ex.: RTK e DGPS): RTPPP (Real Time

Leia mais

International Space Station - ISS

International Space Station - ISS International Space Station - ISS International Space Station - ISS Agenda O que é a Estação Espacial Internacional (ISS)? O kit da ISS: Propostas de integração no currículo do 3.º ciclo - Algumas questões

Leia mais

RBMC e RBMC-IP: Rede GNSS ativa como apoio aos levantamentos de campo. Sonia Maria Alves Costa

RBMC e RBMC-IP: Rede GNSS ativa como apoio aos levantamentos de campo. Sonia Maria Alves Costa RBMC e RBMC-IP: Rede GNSS ativa como apoio aos levantamentos de campo Sonia Maria Alves Costa Mundogeo#Connect 2014 São Paulo, 8 de maio de 2014 Sumário Status da Rede Serviço RBMC-IP Acesso ao Serviço

Leia mais

Clique para editar os estilos do texto mestre

Clique para editar os estilos do texto mestre Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível Terceiro nível Quarto nível» Quinto nível Organização Brasileira para o Desenvolvimento da Certificação Aeronáutica VANT NO BRASIL - MERCADO

Leia mais

OPERAÇÃO DE VANT ASPECTOS RELACIONADOS COM A SEGURANÇA OPERACIONAL

OPERAÇÃO DE VANT ASPECTOS RELACIONADOS COM A SEGURANÇA OPERACIONAL OPERAÇÃO DE VANT ASPECTOS RELACIONADOS COM A SEGURANÇA OPERACIONAL Luiz Munaretto - - - - - - - - - - Anais do 5º Simpósio de Segurança de Voo (SSV 2012) Direitos Reservados - Página 330 de 1112 - - -

Leia mais

TEL: (5521) 21016320 AFTN: SBRJYGYC FAX: (21) 21016198 VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS

TEL: (5521) 21016320 AFTN: SBRJYGYC FAX: (21) 21016198 VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS BRASIL DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO ESPAÇO AÉREO SUBDEPARTAMENTO DE OPERAÇÕES AV GENERAL JUSTO, 160 2º AND. - CASTELO 20021-130-RIO DE JANEIRO RJ AIC N 21/10 23 SEP 2010 TEL: (5521) 21016320 AFTN: SBRJYGYC

Leia mais

Drone AIR6 Aplicações na Área Pública

Drone AIR6 Aplicações na Área Pública Drone AIR6 Aplicações na Área Pública A mais conceituada fabricante de drones para uso profissional. Os drones da AIRBORNE ROBOTICS são fabricados na Áustria e oferecem voos automatizados para diversas

Leia mais

Tecnologias de. Visão e Imagem

Tecnologias de. Visão e Imagem Tecnologias de Visão e Imagem Componentes para sistemas A MRA Instrumentação dá acessoria a integradores de sistemas e OEMs, fornecendo todos os componentes necessários para formar um sistema de visão,

Leia mais

Imagens de Satélite (características):

Imagens de Satélite (características): Imagens de Satélite (características): São captadas por sensores electro ópticos que registam a radiação electromagnética reflectida e emitida pelos objectos que se encontram à superfície da terra através

Leia mais

G.P.S. SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL

G.P.S. SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL G.P.S. SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL HISTÓRIA 23/08/1499 - navegador italiano Américo Vespúcio acreditava estar navegando pelas costas das Índias (Cristóvão Colombo). Almanaque livro que lista as posições

Leia mais

Sistemas Wireless: Comunicação via satélite. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Sistemas Wireless: Comunicação via satélite. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Sistemas Wireless: satélite. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Satélite Aspectos Gerais Os satélites de comunicação: Surgiram na década de 60. Contendo características

Leia mais

TE155-Redes de Acesso sem Fios Introdução ao NAVSTAR-GPS

TE155-Redes de Acesso sem Fios Introdução ao NAVSTAR-GPS TE155-Redes de Acesso sem Fios Introdução ao NAVSTAR-GPS Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica mehl@ufpr.br 1 As fotos anteriores e abaixo mostram

Leia mais

A Utilização de Veículos Aéreos Não Tripulados para a realização de Modelos Digitais de Terreno. Caso de Estudo do Alto Hama.

A Utilização de Veículos Aéreos Não Tripulados para a realização de Modelos Digitais de Terreno. Caso de Estudo do Alto Hama. A Utilização de Veículos Aéreos Não Tripulados para a realização de Modelos Digitais de Terreno. Caso de Estudo do Alto Hama. Arnaldo Gonçalves 1 ; Hugo Pinto 2 ; Jorge Costa 2 1 MAC-PC Projetistas e Consultores,

Leia mais

COMANDO-GERAL DE TECNOLOGIA AEROESPACIAL INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA DIVISÃO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA

COMANDO-GERAL DE TECNOLOGIA AEROESPACIAL INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA DIVISÃO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA COMANDO-GERAL DE TECNOLOGIA AEROESPACIAL INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA DIVISÃO DE ENGENHARIA ELETRÔNICA Medidor de Deslocamento utilizando sensores MEMS Outubro de 2010 Disciplina: EA-291 / 2010

Leia mais

FlightRoutes: aplicativo para geração de rotas georreferenciadas para VANTs

FlightRoutes: aplicativo para geração de rotas georreferenciadas para VANTs FlightRoutes: aplicativo para geração de rotas georreferenciadas para VANTs Jaqson Dalbosco 1, Willingthon Pavan 1, José Maurício Fernandes 2, Isaías Santoro Moretto 1, Vinícius Andrei Cerbaro 1, Rafael

Leia mais

O drone para a agricultura de precisão

O drone para a agricultura de precisão O drone para a agricultura de precisão Leia sobre os benefícios do reconhecimento das culturas a partir de cima Se a tecnologia de precisão tem impulsionado a revolução da agricultura nos últimos anos,

Leia mais

Realização Apoio Patrocínio 3 G A AAé Caxias do Sul Criação da Unidade de Artilharia Antiaérea, em 1950. Inicialmente estes alvos eram fornecidos pela FAB. Os B25 rebocavam um alvo chamado Biruta. 1972:

Leia mais

INOV ÇÃO INESC INOVAÇÃ INSTITUTO DE NOVAS TECNOLOGIAS

INOV ÇÃO INESC INOVAÇÃ INSTITUTO DE NOVAS TECNOLOGIAS INOV INESC INOVAÇÃ ÇÃO INSTITUTO DE NOVAS TECNOLOGIAS Vessel Monitoring System Introdução Solução global desenvolvida para cumprir requisitos actuais Sistema flexível preparado para futuras realizações

Leia mais

Características. Gráficos em tempo real, incluindo medições, gráfico de barras, parciais de circuito, tempos de volta, e texto.

Características. Gráficos em tempo real, incluindo medições, gráfico de barras, parciais de circuito, tempos de volta, e texto. Vídeo VBOX Pro combina em um só equipamento um aquisitor de dados GPS e multi câmeras de alta qualidade para gravação de vídeo e displays em tempo real. Gravação de Multi Câmeras Combinando até quatro

Leia mais

RECEPTOR GPS MOUSE USB OU SERIAL COM PS2 ME-2000RW

RECEPTOR GPS MOUSE USB OU SERIAL COM PS2 ME-2000RW RECEPTOR GPS MOUSE USB OU SERIAL COM PS ME-000RW Brasília - DF BRASIL Telefone/Fax: 0 0 / / http://www.mecomp.com.br Prefácio Obrigado por escolher o Receptor GPS ME-000RW. Este manual mostra como operar

Leia mais

CIRCULAR TÉCNICA DE INFORMAÇÃO ADVISORY CIRCULAR

CIRCULAR TÉCNICA DE INFORMAÇÃO ADVISORY CIRCULAR CIRCULAR TÉCNICA DE INFORMAÇÃO ADVISORY CIRCULAR C.T.I. 99-01 - EDICÃO 1 ASSUNTO: CERTIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE NAVEGAÇÃO GPS EM HELICÓPTEROS OPERANDO EM CONDIÇÕES IFR EM ROTA E ÁREA TERMINAL INCLUINDO

Leia mais

FUNÇÕES AVANÇADAS DE ATC

FUNÇÕES AVANÇADAS DE ATC FUNÇÕES AVANÇADAS DE ATC Fernando Colombani Juiz de Fora Out/2011 Apresentador OTMS 800 Optimized Train Management System Customização Não Falarei... Funções de ATC, Penalização, Speed-code, Distance-to-go,

Leia mais

www.omnisys.com.br Importância da FAPESP na história da Omnisys

www.omnisys.com.br Importância da FAPESP na história da Omnisys www.omnisys.com.br Importância da FAPESP na história da Omnisys 1 / Sumário 1. Quem somos nós? 2. Nossas instalações 3. Distribuição de receita 4. Áreas de atuação 5. A importância da FAPESP 6. Conclusão

Leia mais

Georreferenciação direta rigorosa de imagens aéreas com GNSS e técnica de structure from motion

Georreferenciação direta rigorosa de imagens aéreas com GNSS e técnica de structure from motion Georreferenciação direta rigorosa de imagens aéreas com GNSS e técnica de structure from motion José Alberto GONÇALVES 1, Luísa BASTOS 2 e Wenlin YAN 1 1 Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

Leia mais

GALILEO: iniciativa européia para um sistema de navegação global por satélite

GALILEO: iniciativa européia para um sistema de navegação global por satélite GALILEO: iniciativa européia para um sistema de navegação global por satélite Hélio Koiti Kuga INPE -Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Av. dos Astronautas, 1758 12227-010 -São José dos Campos,

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE RASTREAMENTO DE OBJETOS SEM O USO DE GPS PARA OTIMIZAR O PERCURSO DE DISPOSITIVOS ROBÓTICOS AUTÔNOMOS

UTILIZAÇÃO DE RASTREAMENTO DE OBJETOS SEM O USO DE GPS PARA OTIMIZAR O PERCURSO DE DISPOSITIVOS ROBÓTICOS AUTÔNOMOS UTILIZAÇÃO DE RASTREAMENTO DE OBJETOS SEM O USO DE GPS PARA OTIMIZAR O PERCURSO DE DISPOSITIVOS ROBÓTICOS AUTÔNOMOS Thiago Crestani 1 ; Marcelo Massocco Cendron 2 INTRODUÇÃO Saber a localização de algo

Leia mais

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Pré-incubação de empresas de

Leia mais

Sensores Aerotransportados

Sensores Aerotransportados Sensores Aerotransportados Sensores Aerotransportados X ou + Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs): Concorrentes ou Complementares? José Alexandre F. da Silva Engenheiro Cartógrafo A EMPRESA - Informações

Leia mais

Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas Multiplataforma para Inspeção de Linhas de Transmissão

Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas Multiplataforma para Inspeção de Linhas de Transmissão Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas Multiplataforma para Inspeção de Linhas de Transmissão Willian Ramires Pires Bezerra Companhia Hidro Elétrica do São Francisco Chesf Geraldo José Adabo Instituto

Leia mais

Eng. Luiz Dalbelo Gerente de Vendas Santiago & Cintra www.santiagoecintra.com.br. VANT e Suas Aplicações

Eng. Luiz Dalbelo Gerente de Vendas Santiago & Cintra www.santiagoecintra.com.br. VANT e Suas Aplicações Eng. Luiz Dalbelo Gerente de Vendas Santiago & Cintra www.santiagoecintra.com.br VANT e Suas Aplicações Soluções existentes Cobertura Pequena Baixa Aéreo e LIDAR VANT Alta Satélites Flexibilidade & Atualização

Leia mais

Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br www.cerne-tec.com.br. Tutorial Gps

Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br www.cerne-tec.com.br. Tutorial Gps Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br www.cerne-tec.com.br Tutorial Gps Tutorial de GPS Veremos hoje como funciona um receptor de GPS. No curso da Cerne Tecnologia (www.cerne-tec.com.br) Módulo Advanced

Leia mais

044.ASR.SRE.16 - Princípios Físicos do Sensoriamento Remoto

044.ASR.SRE.16 - Princípios Físicos do Sensoriamento Remoto Texto: PRODUTOS DE SENSORIAMENTO REMOTO Autor: BERNARDO F. T. RUDORFF Divisão de Sensoriamento Remoto - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais São José dos Campos-SP - bernardo@ltid.inpe.br Sensoriamento

Leia mais

CONFIGURAÇÃO VIGILÂNCIA MARÍTIMA Texto Major NAV José Oliveira Fotos Esquadra 502

CONFIGURAÇÃO VIGILÂNCIA MARÍTIMA Texto Major NAV José Oliveira Fotos Esquadra 502 C-295M CONFIGURAÇÃO VIGILÂNCIA MARÍTIMA Texto Major NAV José Oliveira Fotos Esquadra 502 C-295M/PG02 Configuração de Vigilância Marítima OEstado Português adquiriu, através do Concurso de Aquisição de

Leia mais

Sistema de Posicionamento por Satélite

Sistema de Posicionamento por Satélite Implantação de Faixa de Dutos Sistema de Posicionamento por Satélite Resumo dos conhecimentos necessários para o entendimento e uso dos Sistemas de s e seus equipamentos. 1 Introdução Os sistemas de posicionamento

Leia mais

Sistemas Sensores. Introdução

Sistemas Sensores. Introdução Sistemas Sensores 5ª Aulas Introdução O sol foi citado como sendo uma fonte de energia ou radiação. O sol é uma fonte muito consistente de energia para o sensoriamento remoto (REM). REM interage com os

Leia mais

Classe de espaço aéreo

Classe de espaço aéreo Curso n 7 Classe de espaço aéreo As classes de espaço aéreo são uma normalização dos serviços prestados nos espaços aéreos. Uma classe de espaço define os serviços que são prestados de acordo com o regime

Leia mais

Inovação no ar NEGÓCIOS

Inovação no ar NEGÓCIOS Inovação no ar Mercado de Veículos Aéreos Não Tripulados está em expansão no Brasil, abrindo espaço para empresas incubadas e graduadas desenvolverem novos produtos e serviços Para vigiar os passos de

Leia mais

Clique para editar os estilos do texto mestre

Clique para editar os estilos do texto mestre Clique para editar os estilos do texto mestre Realização Segundo nível Terceiro nível Quarto nível» Quinto nível Organização Brasileira para o Desenvolvimento da Certificação Aeronáutica Apoio Patrocínio

Leia mais

Consiste num sistema de recolha de dados de imagem e LIDAR (Light Detection and Ranging) montado num veículo

Consiste num sistema de recolha de dados de imagem e LIDAR (Light Detection and Ranging) montado num veículo O que é um Sistema de Mobile Mapping? Consiste num sistema de recolha de dados de imagem e LIDAR (Light Detection and Ranging) montado num veículo O que faz um Sistema de Mobile Mapping? Captura exata

Leia mais

RECEPTOR GPS ME1513 ANTENA. 1 ME Componentes e Equipamentos Eletrônicos Ltda

RECEPTOR GPS ME1513 ANTENA. 1 ME Componentes e Equipamentos Eletrônicos Ltda RECEPTOR GPS ME1513 ANTENA 1 ME Componentes e Equipamentos Eletrônicos Ltda Prefácio Obrigado por escolher o Receptor GPS ME-1513. Este manual mostra o layout para ligação da antena do módulo ME1513, de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - UFBA Instituto de Ciências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável Geoprocessamento Prof. Pablo Santos 08 a Aula Global Positioning System-GPS Uma utilidade pública Uma

Leia mais

ROV s robots submarinos. Disciplinas intervenientes Língua Portuguesa, Educação Visual e Tecnológica, Ciências Naturais, Língua Inglesa.

ROV s robots submarinos. Disciplinas intervenientes Língua Portuguesa, Educação Visual e Tecnológica, Ciências Naturais, Língua Inglesa. Disciplinas intervenientes Língua Portuguesa, Educação Visual e Tecnológica, Ciências Naturais, Língua Inglesa. 1 Motivação. Visita ao Instituto Hidrográfico ou. Visita a um Veículo de Operação Remota

Leia mais

Arquitetura CAN. José Sérgio da Rocha Neto

Arquitetura CAN. José Sérgio da Rocha Neto Arquitetura CAN 1 Sumário Rede CAN. Arquitetura do Sistema Implementado. Interface SPI. Controlador CAN MCP2510. Transceiver MCP2551. ADuC812. Resultados Obtidos. Conclusões. 2 REDE CAN CAN Controller

Leia mais

GPS. Global Positioning System

GPS. Global Positioning System GPS Global Positioning System Microsoft PowerPoint Johnny F. Crivellaro João Elinaldo GPS Global Positioning System Navegador portátil que identifica informações de satélites e define através de calculo

Leia mais

ESTUDO E IMPLEMENTAÇÃO DO CÓDIGO CA PARA O SISTEMA GLONASS DA FEDERAÇÃO RUSSA

ESTUDO E IMPLEMENTAÇÃO DO CÓDIGO CA PARA O SISTEMA GLONASS DA FEDERAÇÃO RUSSA ESTUDO E IMPLEMENTAÇÃO DO CÓDIGO CA PARA O SISTEMA GLONASS DA FEDERAÇÃO RUSSA Ney Luiz Montes Junior (PG) e Fernando Walter (PQ) ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica Divisão de Engenharia Eletrônica

Leia mais

Aplicações CBERS na Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Aplicações CBERS na Universidade Federal do Rio Grande do Sul Aplicações CBERS na Universidade Federal do Rio Grande do Sul Pesquisas CBERS - UFRGS 2001: Início do projeto Participantes: - PPG-SR / CEPSRM - Instituto de Geociências Geodésia Geografia Geologia - Faculdade

Leia mais

Aplicações e Serviços Baseados em Localização

Aplicações e Serviços Baseados em Localização Aplicações e Serviços Baseados em Localização Introdução à Computação Móvel Adolfo Correia Sumário Introdução Taxonomia de Aplicações Arquitetura Técnicas de Localização Conclusão Introdução Integram a

Leia mais

ESTUDO DE CASO. Monitoramento ambiental remoto no Ártico Canadense (Peregrine Diamonds, Projeto Chidliak)

ESTUDO DE CASO. Monitoramento ambiental remoto no Ártico Canadense (Peregrine Diamonds, Projeto Chidliak) ESTUDO DE CASO Monitoramento ambiental remoto no Ártico Canadense (Peregrine Diamonds, Projeto Chidliak) Symboticware Incorporated www.symboticware.com Telefone: 1-800-519-5496 Monitoramento ambiental

Leia mais

AS MISSÕES MODERNAS. Denizar Blitzkow EPUSP PTR. Laboratório de Topografia e Geodésia - LTG IV CONFEGE - IBGE Rio de Janeiro - 21 de agosto de 2006

AS MISSÕES MODERNAS. Denizar Blitzkow EPUSP PTR. Laboratório de Topografia e Geodésia - LTG IV CONFEGE - IBGE Rio de Janeiro - 21 de agosto de 2006 AS MISSÕES MODERNAS Denizar Blitzkow EPUSP PTR Laboratório de Topografia e Geodésia - LTG IV CONFEGE - IBGE Rio de Janeiro - 21 de agosto de 2006 Era Espacial Foi responsável por inúmeras mudanças na geodésia

Leia mais

COMUNICAÇÕES VIA SATÉLITE. Prof. MSc. Sandro M Malta

COMUNICAÇÕES VIA SATÉLITE. Prof. MSc. Sandro M Malta COMUNICAÇÕES VIA SATÉLITE Prof. MSc. Sandro M Malta Satélite Definição É chamado de satélite todo objeto que gira em torno de outro objeto. Ele é classificado em dois tipos: satélite natural satélite artificial.

Leia mais

Gestão de operações aeroportuárias: Controle do espaço aéreo e auxílios à navegação

Gestão de operações aeroportuárias: Controle do espaço aéreo e auxílios à navegação Gestão de operações aeroportuárias: Controle do espaço aéreo e auxílios à navegação Designação de Aerovias ROTAS CONTINENTAIS: São aerovias traçadas sobre o continente ligando pontos e/ou auxílios de

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Definições de Sinais e Sistemas

Definições de Sinais e Sistemas Definições de Sinais e Sistemas O que é um Sinal? O que é um Sistema? Visão Geral de Sistemas Específicos Processamento de Sinais Analógicos Versus Digitais Definições de Sinais e Sistemas 1 O que é um

Leia mais

Sistema de Localização, Controle e Monitoramento Veicular. Uma parceria de sucesso!

Sistema de Localização, Controle e Monitoramento Veicular. Uma parceria de sucesso! Sistema de Localização, Controle e Monitoramento Veicular Location Based System Monitoramento 24 Horas www.portpac.com.br +55 (16) 3942 4053 Uma parceria de sucesso! SeG Sistemas de Controle Ltda ME CNPJ:

Leia mais

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Processamento de Imagem Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Visão Humana Sistema complexo Conceitos Básicos e Terminologia

Leia mais

Realização. Apoio. Patrocínio

Realização. Apoio. Patrocínio Realização Apoio Patrocínio Ações Indutoras na Área de Defesa MCT/FINEP 4ª CNCTI AÇÕES FINEP NA ÁREA DE VANT Seminário Internacional de Veículos Aéreos Não Tripulados A Missão da FINEP Promover e financiar

Leia mais