DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA ESPM-Sul

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA ESPM-Sul"

Transcrição

1 1 INFORMATIZAÇÃO DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA ESPM-Sul A Biblioteca ESPM-Sul utiliza o sistema de gerenciamento da informação Pergamum o qual facilita a descrição, o armazenamento e a recuperação da informação. As expressões de busca podem ser formuladas considerando-se autor, título e assunto descritos na catalogação. O sistema permite o uso de lógica booleana (e, ou, não), o que possibilita a recuperação de dados mais precisos. O catálogo da Biblioteca está disponível no site institucional, permitindo o acesso local pelo usuário ou de onde ele estiver. Para isso, a Biblioteca dispõe de 2 totens, 4 terminais exclusivos e 10 estações on-line. O sistema de automação administra, também, a circulação dos documentos. Utiliza código de barras, o que permite maior agilidade e segurança nos processos de empréstimo, devolução e reserva. O uso de biometria visa à segurança e confiabilidade do processo de empréstimo de documentos. O sistema de automação fornece, ainda, relatórios e estatísticas de circulação de documentos. Para organizar e representar o conhecimento registrado visando à recuperação da informação, a Biblioteca utiliza a Classificação Decimal Universal (CDU), esquema de classificação universal pela pretensão de abranger todo o universo do conhecimento, oferecendo conceitos e símbolos que o representem, e pelo emprego de símbolos numéricos e não numéricos reconhecidos universalmente. Possibilita maior especificidade e flexibilidade na construção de notações para novos assuntos não previstos pelo esquema, permite a ordenação física dos documentos nas estantes, agrupando assuntos afins, e a ordenação em catálogos e listas referenciais. A Tabela PHA auxilia na construção da notação de autor, pois possibilita a sua individualização dentro das diversas áreas do conhecimento. Também são adotadas as normas do Código de Catalogação AACR2 e NBR 6023 para a elaboração de referências na descrição dos documentos e das listas de cabeçalho de assunto para a representação dos conceitos. A Biblioteca ESPM-Sul dispõe de: 4 computadores e 2 totens exclusivos para a consulta ao acervo; 10 computadores para a utilização e treinamentos de bases de dados. ÁREAS PARA ESTUDO A Biblioteca-Sul possui um ambiente totalmente climatizado e dispõe de uma área total de 692,04 m2 distribuída em dois pavimentos: 136,00 m2 de área útil

2 destinada ao acervo, 491,59 m2 disponibilizada aos usuários e 43,50 m2 ao administrativo. No primeiro piso, está disposto todo o acervo (livros, referências, periódicos, multimeios etc.), bancada para estudo individual, balcão de atendimento, terminais para consultas ao acervo, computadores para pesquisa, guardavolumes, sofás, poltronas e acesso principal para o ambiente da Biblioteca. O setor administrativo também se localiza nesse pavimento. Nesse ambiente, ficam expostas as últimas aquisições e periódicos em estantes adequadas para exposição. O segundo piso disponibiliza 9 salas de estudo em grupo, 3 salas de vídeo, mesas para estudo individual e em grupo, computadores para pesquisas e área de circulação. 2- SERVIÇOS Empréstimo entre Bibliotecas da ESPM As solicitações de material das unidades São Paulo e Rio de Janeiro devem ser realizadas pelo usuário em Meu Perfil, no catálogo on-line. Os prazos de empréstimo e penalidades são da unidade cedente do material. Renovação A renovação pode ser realizada pelo usuário pessoalmente na Biblioteca ou via web. Contudo, a justificativa de atraso na entrega do material por impossibilidade de acesso ao serviço via internet, não impede a cobrança de multa. A renovação é concedida pelo mesmo período do empréstimo inicial, a contar do dia da efetivação. Não pode haver reserva para o documento a ser renovado, e o usuário deve estar em dia com suas obrigações com a Biblioteca. Não são concedidas solicitações de renovação para materiais com atraso na devolução. O usuário tem direito a solicitar 20 (vinte) vezes à renovação do mesmo material. Reserva A reserva de material pode ser solicitada para os documentos que estejam emprestados e deve ser efetuada diretamente no balcão de atendimento ou na web. A reserva é nominal e obedece à ordem cronológica de pedidos. O item fica disponível para o primeiro usuário da lista de reserva pelo prazo de 48h, após a sua devolução. Decorrido esse prazo, o documento é liberado para o próximo da lista ou retorna à estante, quando não houver outra reserva. O

3 usuário é informado por sobre a disponibilidade do material. Itens que estão na lista de reserva não podem ser utilizados para consulta local. É dever do usuário estar em dia com suas obrigações com a Biblioteca a fim de usufruir desse serviço. Devolução A devolução deve ser realizada no balcão de atendimento, e a Biblioteca emitirá um comprovante de devolução sempre que solicitado pelo usuário. A Biblioteca envia, um dia antes do término do prazo de empréstimo, lembrete de devolução para o acadêmico do usuário. 3 - ACERVO O acervo bibliográfico é de livre acesso ao público em geral. O empréstimo é restrito à comunidade acadêmica e aos ex-estudantes. O acervo totaliza títulos de livros, folhetos e multimeios, 507 títulos de periódicos nacionais e estrangeiros em versão impressa, diversas bases de dados nacionais e internacionais, como EBSCO, JSTOR, Internet Securities, Emerald, Euromonitor, Arquivo da Propaganda, entre outras, além de monografias abrangendo as diversas áreas do conhecimento. 4 - POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO NO ACERVO Seleção Qualitativa Considera os tipos de documentos e títulos a incorporar o acervo a partir dos seguintes critérios: Critérios gerais Qualidade do conteúdo; Adequação ao currículo acadêmico e às linhas de pesquisa; Adequação ao número e à demanda de usuários; Atualidade da obra; Custo justificável; Condições físicas da obra; Autoridade do autor e/ou editor;

4 Língua acessível; Formatos acessíveis às pessoas com deficiência, atendendo a demandas específicas. Critérios específicos para trabalhos acadêmicos Trabalhos que tenham a nota final superior a 8, em PDF, mediante autorização para publicação. E-books Melhor modelo de negócio em relação ao custo x benefício; Acesso simultâneo e 24 x 7 para atender toda a comunidade acadêmica; Conveniência do formato e compatibilização com equipamentos existentes. Periódicos eletrônicos Classificação Qualis e demais índices de impacto; Fascículos de periódicos que completem falhas na coleção; Periódicos não disponíveis nas bases de dados assinadas pela ESPM. Seleção Quantitativa São seguidas as regras dos órgãos regulamentadores, da Pró-Reitoria de Graduação e das diretorias das unidades. Fontes de Seleção Análise de catálogos de editoras e livreiros; Sugestões de usuários; Bibliografias especializadas; Bibliografias dos programas dos planos de ensino;

5 Diretórios de periódicos; Base de dados.

DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA

DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA Informatização A Biblioteca ESPM SP utiliza o sistema de gerenciamento da informação Pergamum que facilita a descrição, o armazenamento e a recuperação da informação. As expressões

Leia mais

DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA ESPM-SP

DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA ESPM-SP DESCRIÇÃO DA BIBLIOTECA ESPM-SP A Biblioteca Napoleão de Carvalho esta localizada em um edifício especialmente projetado e construído para a sua instalação, dentro do complexo do campus Francisco Gracioso,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA CÂMPUS DE FRANCISCO BELTÃO

DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA CÂMPUS DE FRANCISCO BELTÃO DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA DEPARTAMENTO DE BIB DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA CÂMPUS DE FRANCISCO BELTÃO GUIA DO USUÁRIO CONSULTA AO ACERVO OU RESERVA Acesse o site: www.utfpr.edu.br/franciscobeltrao Entre

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GESTÃO DE NEGÓCIOS- IBGEN BIBLIOTECA REGULAMENTO TÍTULO I DA NATUREZA, OBJETIVO E SERVIÇOS

INSTITUTO BRASILEIRO DE GESTÃO DE NEGÓCIOS- IBGEN BIBLIOTECA REGULAMENTO TÍTULO I DA NATUREZA, OBJETIVO E SERVIÇOS REGULAMENTO TÍTULO I DA NATUREZA, OBJETIVO E SERVIÇOS Art. 1 Este Regulamento pretende fixar normas e procedimentos pertencentes à Biblioteca da Faculdade IBGEN Instituto Brasileiro de Gestão de Negócios.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DA BIBLIOTECA BIBLIOTECA APOENA EDUCAÇÃO BAE CENTRO

MANUAL DO USUÁRIO DA BIBLIOTECA BIBLIOTECA APOENA EDUCAÇÃO BAE CENTRO MANUAL DO USUÁRIO DA BIBLIOTECA BIBLIOTECA APOENA EDUCAÇÃO BAE CENTRO Fortaleza 2012 1 APRESENTAÇÃO A Biblioteca tem como objetivo disponibilizar a informação registrada em qualquer suporte documental,

Leia mais

Tutorial para buscas no catálogos dos acervos nas bibliotecas

Tutorial para buscas no catálogos dos acervos nas bibliotecas Tutorial para buscas no catálogos dos acervos nas bibliotecas Os acervos nas bibliotecas da UFG são compostos por: Livros Periódicos (revistas científicas) Jornais Revistas de generalidades CDs DVDs Fitas

Leia mais

REGULAMENTO - Biblioteca ESPM-Rio

REGULAMENTO - Biblioteca ESPM-Rio REGULAMENTO - Biblioteca ESPM-Rio A Biblioteca ESPM-Rio tem como missão promover o acesso e incentivar o uso e a criação de conhecimento nas áreas de comunicação, marketing e gestão, contribuindo para

Leia mais

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA CARACTERÍSTICA E ACESSO As Bibliotecas da Universidade Braz Cubas são destinadas ao Corpo Docente, Discente e aos funcionários administrativos. As Bibliotecas utilizam o sistema

Leia mais

REGIMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ALAGOAS- FAT

REGIMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ALAGOAS- FAT REGIMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ALAGOAS- FAT Da Finalidade e da Administração Art. 1º. A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia de Alagoas- FAT tem como finalidade ser o suporte atualizado

Leia mais

BIBLIOTECA MINISTRO RUBEN ROSA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES

BIBLIOTECA MINISTRO RUBEN ROSA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES BIBLIOTECA MINISTRO RUBEN ROSA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES 1. INTRODUÇÃO A elaboração de uma Política de Desenvolvimento de Coleções para a deve-se à necessidade de criação de um instrumento

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DO ACERVO

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DO ACERVO POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DO ACERVO 1 POLÍTICA DE SELEÇÃO 1.1 Objetivos Permitir o crescimento racional e equilibrado do acervo de acordo com cada curso; Identificar os elementos adequados à formação

Leia mais

REGULAMENTO PARA FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA IR. IRACEMA FARINA

REGULAMENTO PARA FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA IR. IRACEMA FARINA REGULAMENTO PARA FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA IR. IRACEMA FARINA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - A Biblioteca Ir. Iracema Farina atende alunos, professores, coordenadores, diretores acadêmicos,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS REITORIA ASSESSORIA PARA DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO Biblioteca Universitária

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS REITORIA ASSESSORIA PARA DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO Biblioteca Universitária Regulamento do Serviço de Empréstimo entre Bibliotecas Externas (SEEBE/UFLA) Art. 1. O presente regulamento dispõe sobre o funcionamento do Serviço de Empréstimo entre Bibliotecas Externas, doravante denominado

Leia mais

III- apostilas; IV- catálogos; V- referências; MANUAL DO ALUNO VII- folhetos e separatas; IX- Fitas de vídeo;

III- apostilas; IV- catálogos; V- referências; MANUAL DO ALUNO VII- folhetos e separatas; IX- Fitas de vídeo; Este manual foi elaborado com o objetivo de informar aos usuários as rotinas e procedimentos de utilização da Biblioteca, permitindo uma interação melhor com os nossos serviços. III- apostilas; IV- catálogos;

Leia mais

ÁREA DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO REGULAMENTO

ÁREA DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO REGULAMENTO ÁREA DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO REGULAMENTO O presente documento tem como objetivo regulamentar a prestação de serviços informacionais prestados aos usuários da Biblioteca do Laboratório Nacional de

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO (CDI)

REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO (CDI) REGULAMENTO DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO (CDI) 1. INTRODUÇÃO O Centro de Documentação e Informação (CDI) é fundamentalmente a unidade de informação da. Para atingir os objetivos que decorrem

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE DO MARANHÃO-FACAM

REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE DO MARANHÃO-FACAM REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE DO MARANHÃO-FACAM 2 SUMÁRIO 1 NATUREZA E FINALIDADES... 2 2 SERVIÇOS OFERECIDOS... 2 3 ESTRUTURA... 3 4 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO... 3 5 USUÁRIOS... 4 6 INSCRIÇÃO DE

Leia mais

REGULAMENTO REDE DE BIBLIOTECAS SENAI/SC

REGULAMENTO REDE DE BIBLIOTECAS SENAI/SC REGULAMENTO REDE DE BIBLIOTECAS SENAI/SC CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES Art. 1º A Biblioteca é o órgão subordinado administrativamente à Direção da Unidade, regida pelo presente Regulamento e tendo

Leia mais

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR REGULAMENTO BIBLIOTECA FAPPES

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR REGULAMENTO BIBLIOTECA FAPPES FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR REGULAMENTO BIBLIOTECA FAPPES Fixa as normas que regulamentam o funcionamento da Biblioteca da FAPPES Faculdade Paulista de Pesquisa e Ensino Superior.

Leia mais

FACULDADE CALAFIORI - CALAFIORI. Política de Atualização do Acervo da Biblioteca Calafiori

FACULDADE CALAFIORI - CALAFIORI. Política de Atualização do Acervo da Biblioteca Calafiori FACULDADE CALAFIORI - CALAFIORI Política de Atualização do Acervo da Biblioteca Calafiori SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO ANO 2013 SUMÁRIO 1 OBJETIVO GERAL... 2 2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS... 2 3 CONSTRUÇÃO DO ACERVO...

Leia mais

REGULAMENTO DO USO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DO USO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DO USO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SUA UTILIZAÇÃO Art. 1. A Biblioteca é um instrumento de apoio didático-pedagógico do INSEP e está subordinada à Diretoria Administrativa. Art.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA. Contatos: (35) /1181

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA. Contatos: (35) /1181 UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS - UFLA Contatos: (35)3829-1174/1181 www.biblioteca.ufla.br biblioteca@reitoria.ufla.br informacao@biblioteca.ufla.br BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Lavras / MG 2013 HORÁRIOS DE

Leia mais

FBN/SEBP-MT - CADASTRO DE BIBLIOTECA DE PUBLICAS

FBN/SEBP-MT - CADASTRO DE BIBLIOTECA DE PUBLICAS FBN/SEBP-MT - CADASTRO DE BIBLIOTECA DE PUBLICAS DADOS GERAIS Pessoa Jurídica Pessoa Física Inscrição Estadual Nome da Biblioteca: Nome Fantasia Natureza Jurídica Telefone Geral E-mail Geral Site Logim

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MINEIROS DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA GUIA DO USUÁRIO DA BIBLIOTECA CENTRAL DOM ERIC JAMES DEITCHMAN

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MINEIROS DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA GUIA DO USUÁRIO DA BIBLIOTECA CENTRAL DOM ERIC JAMES DEITCHMAN CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MINEIROS DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECA GUIA DO USUÁRIO DA BIBLIOTECA CENTRAL DOM ERIC JAMES DEITCHMAN Mineiros 2015 Biblioteca Central Dom Eric James Deitchman - UNIFIMES 1 COMO FUNCIONA

Leia mais

FACULDADE PAULO PICANÇO REGIMENTO DA BIBLIOTECA TÍTULO I DA BIBLIOTECA E DE SUA FINALIDADE

FACULDADE PAULO PICANÇO REGIMENTO DA BIBLIOTECA TÍTULO I DA BIBLIOTECA E DE SUA FINALIDADE FACULDADE PAULO PICANÇO REGIMENTO DA BIBLIOTECA TÍTULO I DA BIBLIOTECA E DE SUA FINALIDADE Art.1 - A Biblioteca da Faculdade Paulo Picanço criada em 01 de janeiro de 2015, localizada a rua Joaquim Sá,

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL - UFES ORGANIZAÇÃO E NORMAS

BIBLIOTECA CENTRAL - UFES ORGANIZAÇÃO E NORMAS BIBLIOTECA CENTRAL - UFES ORGANIZAÇÃO E NORMAS SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS - SIB / UFES BIBLIOTECA CENTRAL; SETORIAL DE ARTES; SETORIAL CEUNES; SETORIAL DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS; SETORIAL DE CIÊNCIAS

Leia mais

NORMAS GERAIS PARA EMPRÉSTIMOS E CONSULTAS DE OBRAS BIBLIOTECA PROF o EDILSON GOLNÇALVES

NORMAS GERAIS PARA EMPRÉSTIMOS E CONSULTAS DE OBRAS BIBLIOTECA PROF o EDILSON GOLNÇALVES NORMAS GERAIS PARA EMPRÉSTIMOS E CONSULTAS DE OBRAS BIBLIOTECA PROF o EDILSON GOLNÇALVES Cap. I - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - A Biblioteca presta seus serviços à Comunidade Acadêmica da FACULDADE

Leia mais

Centro de Informação Europeia Jacques Delors. Guia do utilizador

Centro de Informação Europeia Jacques Delors. Guia do utilizador Centro de Informação Europeia Jacques Delors Guia do utilizador Biblioteca Centro de Informação Europeia Jacques Delors DGAE / Ministério dos Negócios Estrangeiros A biblioteca do Centro de Informação

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DA BIBLIOTECA DO SISTEMA OCB/SESCOOP-GO

MANUAL DO USUÁRIO DA BIBLIOTECA DO SISTEMA OCB/SESCOOP-GO SINDICATO E ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS NO ESTADO DE GOIÁS MANUAL DO USUÁRIO DA BIBLIOTECA DO SISTEMA OCB/SESCOOP-GO Bibliotecária Isaura Miranda de Oliveira Pinheiro Goiânia 2010 1 Sindicato

Leia mais

NORMAS GERAIS DA BIBLIOTECA DO IFCE CAMPUS TIANGUÁ

NORMAS GERAIS DA BIBLIOTECA DO IFCE CAMPUS TIANGUÁ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ BIBLIOTECA CAMPUS TIANGUÁ Rodovia CE 187, s/n, Aeroporto CEP: 62.320-000 Tianguá - CE (88) 3671.2299 / tiangua.ifce.edu.br

Leia mais

REITORIA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE RESOLUÇÃO Nº 04/2008 NORMAS PARA DEPÓSITO E DISPONIBILIZAÇÃO DE TRABALHOS NA BIBLIOTECA

REITORIA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE RESOLUÇÃO Nº 04/2008 NORMAS PARA DEPÓSITO E DISPONIBILIZAÇÃO DE TRABALHOS NA BIBLIOTECA REITORIA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO CONSEPE RESOLUÇÃO Nº 04/2008 NORMAS PARA DEPÓSITO E DISPONIBILIZAÇÃO DE TRABALHOS NA BIBLIOTECA Aprovada no CONSEPE, na 5ª Sessão, realizada em 21 de maio

Leia mais

Normas e Regulamento

Normas e Regulamento Normas e Regulamento Usuários: São considerados usuários das Bibliotecas da UFMG: 1. Alunos da UFMG regularmente matriculados nos cursos de: Ø Graduação; Ø Pós-Graduação (Doutorado, Mestrado e Especialização);

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE ACERVO 1. OBJETIVOS A política de desenvolvimento da coleção tem os seguintes objetivos: Permitir o crescimento racional e equilibrado do acervo em todos os

Leia mais

GUIA do UTILIZADOR ISCAC BIBLIOTECA

GUIA do UTILIZADOR ISCAC BIBLIOTECA GUIA do UTILIZADOR ISCAC BIBLIOTECA Horário: Segunda a sexta 09.00 h. às 23.00 h. Agosto 09.00 h. às 17.30 h. Quinta Agrícola - Bencanta 3040-316 Coimbra Catálogo +351 239 802 000, ext. 111 Gabinete Técnico

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DO CAMPUS OSÓRIO. CAPÍTULO I Das finalidades

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DO CAMPUS OSÓRIO. CAPÍTULO I Das finalidades REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DO CAMPUS OSÓRIO CAPÍTULO I Das finalidades Art. 1º A Biblioteca do tem como objetivos: I - proporcionar acesso adequado aos recursos informacionais de forma democrática,

Leia mais

O edital obedecerá aos critérios do Regimento Interno da FACPP: CAPÍTULO II (Art Art. 90). Ver documento a seguir:

O edital obedecerá aos critérios do Regimento Interno da FACPP: CAPÍTULO II (Art Art. 90). Ver documento a seguir: O edital obedecerá aos critérios do Regimento Interno da FACPP: CAPÍTULO II (Art. 79 - Art. 90). Ver documento a seguir: 1 FORMAS DE ACESSO AOS CURSOS - DO PROCESSO SELETIVO A MATRÍCULA DE ACORDO COM O

Leia mais

Regimento. 1 regimento // biblioteca odilon azevedo

Regimento. 1 regimento // biblioteca odilon azevedo Regimento biblioteca odilon azevedo 1 regimento // biblioteca odilon azevedo Regimento BIBLIOTECA ODILON DE AZEVEDO TÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º. A Biblioteca mantida pela Faculdade de Artes Dulcina

Leia mais

Biblioteca Acadêmico Luiz Viana Filho do Senado Federal. O papel da informação e da Biblioteca do Senado Federal no Assessoramento Legislativo

Biblioteca Acadêmico Luiz Viana Filho do Senado Federal. O papel da informação e da Biblioteca do Senado Federal no Assessoramento Legislativo Biblioteca Acadêmico Luiz Viana Filho do Senado Federal O papel da informação e da Biblioteca do Senado Federal no Assessoramento Legislativo HELENA CELESTE VIEIRA Diretora da Subsecretaria de Pesquisa

Leia mais

BIBLIOTECA IETEC APRESENTAÇÃO

BIBLIOTECA IETEC APRESENTAÇÃO FACULDADE IETEC Biblioteca BIBLIOTECA IETEC APRESENTAÇÃO Belo Horizonte 2016 A Biblioteca está localizada no térreo da Faculdade Ietec Funciona de segunda à sexta-feira, das 11h45 às 15h e de 16h às 20h45

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO (STBD)

REGULAMENTO DO SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO (STBD) REGULAMENTO DO SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO (STBD) 1 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO Período de aulas: Segunda à Sexta-feira das 8h00 às 21h00 Período de recesso escolar: Segunda a Sexta-feira

Leia mais

Os corredores são amplos e medem em sua totalidade m², possuem bebedouros com água filtrada e gelada.

Os corredores são amplos e medem em sua totalidade m², possuem bebedouros com água filtrada e gelada. A Sociedade Educacional do Centro Oeste SOECO mantenedora da Faculdade de Chapadão do Sul FACHASUL segue o planejamento de construção e ampliação das instalações físicas necessárias para o oferecimento

Leia mais

3.2. Bibliotecas. Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço, campus Asa Sul: Os espaços estão distribuídos da seguinte forma:

3.2. Bibliotecas. Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço, campus Asa Sul: Os espaços estão distribuídos da seguinte forma: 1 3.2. Bibliotecas Contam as Faculdades UPIS com a Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço e a Biblioteca do Campus II, que atuam como centros dinâmicos de informação, atendendo o corpo docente e

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FAMETRO REGIMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS FAMETRO

FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FAMETRO REGIMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS FAMETRO FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FAMETRO REGIMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS FAMETRO FORTALEZA 2015 FACULDADE METROPOLITANA DA GRANDE FORTALEZA (Recredenciada pela Portaria

Leia mais

REGULAMENTO. Biblioteca. Das Disposições Gerais

REGULAMENTO. Biblioteca. Das Disposições Gerais Biblioteca REGULAMENTO Das Disposições Gerais Artigo 1 º - As Bibliotecas da UMC, subordinadas à Vice-Reitoria destinam-se ao atendimento do corpo docente, corpo discente, estagiários, ex-alunos e funcionários,

Leia mais

Projeto 2B Portal de Teses da BVS Saúde Pública 19 de janeiro de 2005

Projeto 2B Portal de Teses da BVS Saúde Pública 19 de janeiro de 2005 http://www.bvs.br/ 19 de janeiro de 2005 Introdução Este documento descreve o projeto para continuidade do programa de desenvolvimento de um conjunto de dissertações e teses na área de saúde pública através

Leia mais

PORTARIA Nº 26 /2015. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ UVA, no uso de suas atribuições legais e estatutárias,

PORTARIA Nº 26 /2015. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ UVA, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, PORTARIA Nº 26 /2015 Institui o Regulamento Interno do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual Vale do Acaraú-UVA O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ UVA, no uso de suas atribuições

Leia mais

Biblioteca Escolar ESMAX. Formação de Utilizador 2011/2012

Biblioteca Escolar ESMAX. Formação de Utilizador 2011/2012 Biblioteca Escolar ESMAX Formação de Utilizador 2011/2012 BE: Espaço educativo Consulta e produção de documentos Diferentes suportes Livre acesso Espaço próprio Equipamento específico Fundo documental

Leia mais

GUIA DAS UNIRITTER BIBLIOTECAS REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS GUIA DAS BIBLIOTECAS SERVIÇOS DA BIBLIOTECA DÚVIDAS FREQUENTES BASE DE DADOS

GUIA DAS UNIRITTER BIBLIOTECAS REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS GUIA DAS BIBLIOTECAS SERVIÇOS DA BIBLIOTECA DÚVIDAS FREQUENTES BASE DE DADOS GERAL GUIA DAS BIBLIOTECAS UNIRITTER DR. ROMEU RITTER DOS REIS BIBLIOTECA FAPA GERAL Todo usuário deve ter sua identidade acadêmica, que é de uso pessoal e intransferível. O usuário é responsável pelo

Leia mais

Universidade Estadual de Goiás Biblioteca UnUCET. Regulamento

Universidade Estadual de Goiás Biblioteca UnUCET. Regulamento Universidade Estadual de Goiás Biblioteca UnUCET Regulamento Janeiro/2007 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Unidade Universitária de Ciências Exatas e Tecnológicas - UnUCET Regulamento Da Constituição Art.

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA BIBLIOTECA COMENDADOR PRIMO TEDESCO

REGULAMENTO GERAL DA BIBLIOTECA COMENDADOR PRIMO TEDESCO Universidade Alto Vale do Rio do Peixe UNIARP CNPJ: 82.798.828/0001-00 Rua Victor Baptista Adami, 800 - Centro - Cx. Postal 232 CEP 89500-000 - Caçador - SC Fone/Fax: (49)3561-6200/3561-6202 REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE ATENEU

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE ATENEU REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE ATENEU 0 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE ATENEU ELABORAÇÃO Francinir Batista de Lima COLABORADORAS Liciane Barbosa Parente Magna de Oliveira Gadelha Fortaleza

Leia mais

TUTORIAL. Apresentação Geral da Biblioteca

TUTORIAL. Apresentação Geral da Biblioteca TUTORIAL Apresentação Geral da Biblioteca Divisão de Documentação/2010 A Biblioteca é um espaço e um serviço que pertence a toda a comunidade académica: Alunos Docentes Funcionários Equipa de técnicos

Leia mais

Introdução aos Sistemas Integrados de Gestão de Bibliotecas

Introdução aos Sistemas Integrados de Gestão de Bibliotecas Introdução aos Sistemas Integrados de Gestão de Bibliotecas (Integrated Library Systems ILS) (Library Management Systems LMS) O Que São Sistemas de Gestão de Bibliotecas? 1 Racional Percebendo a importância

Leia mais

REGULAMENTO Biblioteca ESPM-SP

REGULAMENTO Biblioteca ESPM-SP REGULAMENTO Biblioteca ESPM-SP Objetivo Art. 1º A Biblioteca da ESPM-SP tem por finalidade disponibilizar a informação em seus diferentes suportes, incentivar a pesquisa, dar apoio bibliográfico ao corpo

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO Nº 29/2013 Regulamenta a prestação de serviços da Rede Sirius Rede de Bibliotecas UERJ. O CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, no uso da competência que lhe atribui o parágrafo

Leia mais

Catálogo Pergamum - Sistema de Bibliotecas da UFPA

Catálogo Pergamum - Sistema de Bibliotecas da UFPA Catálogo Pergamum - Sistema de Bibliotecas da UFPA Através do Catálogo Pergamum, do Sistema de Bibliotecas da UFPA, o usuário tem acesso as informações bibliográficas dos acervos das bibliotecas do Sistema

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA 2016

REGULAMENTO BIBLIOTECA 2016 REGULAMENTO BIBLIOTECA 2016 CAPÍTULO I DO OBJETIVO E DA APLICAÇÃO Art. 1 Este documento tem como objetivo definir as normas para a prestação e utilização dos serviços das s Unisinos. Parágrafo único -

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SISTEMA DE BIBLIOTECAS PROCEDIMENTOS PARA COMPRA DE MATERIAL BIBLIOGRÁFICO NA UFPR

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SISTEMA DE BIBLIOTECAS PROCEDIMENTOS PARA COMPRA DE MATERIAL BIBLIOGRÁFICO NA UFPR UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SISTEMA DE BIBLIOTECAS PROCEDIMENTOS PARA COMPRA DE MATERIAL BIBLIOGRÁFICO NA UFPR Todas as solicitações de compra de materiais bibliográficos devem seguir orientações abaixo.

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CASA DO ESTUDANTE

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CASA DO ESTUDANTE REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CASA DO ESTUDANTE CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Artigo 1º - A Biblioteca da Faculdade Casa do Estudante, através de suas instalações, do seu acervo, de seus recursos

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Bibliotecas Universitárias e a Avaliação pelo MEC. Mírian Rocha Bibliotecária / Assessoria Educacional mqrocha@gmail.com (17) 8135-7993 PROCESSOS DE REGULAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR

Leia mais

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES DA BIBLIOTECA-FAN

POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES DA BIBLIOTECA-FAN 0 POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES DA BIBLIOTECA-FAN Goiânia 2015 1 SUMÁRIO TÍTULO I Da política de desenvolvimento de coleções... 2 CAPÍTULO I Dos objetivos... 2 CAPÍTULO II Formação do acervo...

Leia mais

REGULAMENTO DE USO DA BIBLIOTECA, SEUS SERVIÇOS E ACERVOS

REGULAMENTO DE USO DA BIBLIOTECA, SEUS SERVIÇOS E ACERVOS REGULAMENTO DE USO DA BIBLIOTECA, SEUS SERVIÇOS E ACERVOS CAPÍTULO I DA COMPETÊNCIA Art. 1º - À Biblioteca da FACULDADE INTEGRADAS DE DIAMANTINO compete, coordenar, orientar, acompanhar, planejar, controlar

Leia mais

CAPÍTULO I. Do Funcionamento

CAPÍTULO I. Do Funcionamento CAPÍTULO I Do Funcionamento Art. 1.º O atendimento da Biblioteca Telles funciona nos seguintes horários: de segunda a sexta-feira: das 7h00 às 22h00; aos sábados: das 8h00 às 17h00. As salas de estudo

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PAULO FREIRE - FATECE

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PAULO FREIRE - FATECE REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PAULO FREIRE - FATECE Este regulamento visa estabelecer padrões e normas referentes ao funcionamento da Biblioteca Paulo Freire da Faculdade de Tecnologia, Ciências e Educação,

Leia mais

O período de vigência deste edital é 01/04/2012 a 31/03/2013.

O período de vigência deste edital é 01/04/2012 a 31/03/2013. EDITAL 2012 A Universidade Federal do Rio Grande do Sul, por intermédio da Pró-Reitoria de Pesquisa (PROPESQ), torna público o presente Edital e convoca os interessados a apresentarem propostas nos termos

Leia mais

AQUISIÇÃO / INVENTÁRIO. Integração dos módulos de aquisição (sugestões/indicações de compra) com o módulo de tratamento da informação

AQUISIÇÃO / INVENTÁRIO. Integração dos módulos de aquisição (sugestões/indicações de compra) com o módulo de tratamento da informação AQUISIÇÃO / INVENTÁRIO / NÃO 1 Integração dos módulos de aquisição (sugestões/indicações de compra) com o módulo de tratamento da informação Registro de sugestões de compra de materiais bibliográficos

Leia mais

REVISÃO DO PERFIL DOS PROGRAMAS - atribuição de nota. (Efetuada na reunião de coordenadores na UFSC/Florianópolis nos dias: 06 e 07 março de 2003)

REVISÃO DO PERFIL DOS PROGRAMAS - atribuição de nota. (Efetuada na reunião de coordenadores na UFSC/Florianópolis nos dias: 06 e 07 março de 2003) REVISÃO DO PERFIL DOS PROGRAMAS - atribuição de nota (Efetuada na reunião de coordenadores na UFSC/Florianópolis nos dias: 06 e 07 março de 2003) A seguir estão definidos os critérios para avaliação e

Leia mais

EDITAL PROPPI Nº 010/ FLUXO CONTÍNUO - Auxílio à Publicação em Periódicos Técnico-científicos

EDITAL PROPPI Nº 010/ FLUXO CONTÍNUO - Auxílio à Publicação em Periódicos Técnico-científicos EDITAL PROPPI Nº 010/2016 - FLUXO CONTÍNUO - Auxílio à Publicação em Periódicos Técnico-científicos O Pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

Plano de Utilização do Acervo e Acessos

Plano de Utilização do Acervo e Acessos FACULDADE DE RONDÔNIA INSTITUTO JOÃO NEÓRICO Plano de Utilização do Acervo e Acessos SUMÁRIO 1 OBJETIVO GERAL...2 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS...2 3. ABRANGÊNCIA...2 4. BIBLIOTECA...2 4.1 Espaço Físico...4

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL BIBLIOTECA CENTRAL ISBN

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL BIBLIOTECA CENTRAL ISBN UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL BIBLIOTECA CENTRAL 2014 ISBN 1 SUMÁRIO Para que serve o ISBN Lei do livro Publicações que recebem o ISBN Normas de atribuição Publicações que recebem o ISBN Sistema

Leia mais

NORMAS E POLÍTICAS DE USO DOS NOTEBOOKS DA BIBCSH

NORMAS E POLÍTICAS DE USO DOS NOTEBOOKS DA BIBCSH NORMAS E POLÍTICAS DE USO DOS NOTEBOOKS DA BIBCSH Sumário 1 QUESTÕES GERAIS... 1 1.1 Dos equipamentos... 1 1.2 Do empréstimo... 2 1.3 Do horário e tempo de uso... 2 1.4 Dos usuários habilitados ao uso...

Leia mais

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Secretaria de Tecnologia da Informação Coordenadoria de Sistemas BIBLIOTECA DIGITAL. Glossário

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Secretaria de Tecnologia da Informação Coordenadoria de Sistemas BIBLIOTECA DIGITAL. Glossário SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Secretaria de Tecnologia da Informação BIBLIOTECA DIGITAL GLOSSÁRIO Acervo bibliográfico Acervo comum Ajuda Área Argumento de pesquisa Assunto Autor Campos descritivos Cesta de

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ARCHIMEDES THEODORO PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ARCHIMEDES THEODORO PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ARCHIMEDES THEODORO PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 2016 1.INTRODUÇÃO A Fundação Educacional de Além Paraíba FEAP,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 27/2010 CONSEPE

RESOLUÇÃO Nº 27/2010 CONSEPE RESOLUÇÃO Nº 27/2010 CONSEPE Dispõe sobre o Regulamento da Biblioteca Universitária da Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC. A Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE

Leia mais

TAEs e DOCENTES. Módulo Biblioteca Uso dos Serviços da Biblioteca

TAEs e DOCENTES. Módulo Biblioteca Uso dos Serviços da Biblioteca TAEs e DOCENTES Módulo Biblioteca Uso dos Serviços da Biblioteca 1 2 IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO Este documento demonstra os procedimentos para uso dos serviços disponíveis no módulo Biblioteca dentro do

Leia mais

REGULAMENTO DA BBIBLIOTECA AMERICANO DO BRASIL DA FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS - FIESC

REGULAMENTO DA BBIBLIOTECA AMERICANO DO BRASIL DA FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS - FIESC REGULAMENTO DA BBIBLIOTECA AMERICANO DO BRASIL DA FACULDADE INTEGRADA DE ENSINO SUPERIOR DE COLINAS DO TOCANTINS - FIESC CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS E DA DENOMINAÇÃO Art. 1º - Este Regulamento disciplina

Leia mais

Relatório da Ouvidoria

Relatório da Ouvidoria Relatório da Ouvidoria Janeiro, Fevereiro e Março de 2015 Florianópolis, abril de 2015 Relatório da Ouvidoria A Ouvidoria é um elo entre a comunidade acadêmica e as instâncias administrativas da Instituição,

Leia mais

REGIMENTO DA BIBLIOTECA TAPAJOARA DA FACULDADE DA AMAZÔNIA - FAAM

REGIMENTO DA BIBLIOTECA TAPAJOARA DA FACULDADE DA AMAZÔNIA - FAAM REGIMENTO DA BIBLIOTECA TAPAJOARA DA FACULDADE DA AMAZÔNIA - FAAM Ananindeua-PA 2014 TÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1 A Biblioteca Tapajoara, que serve à Faculdade

Leia mais

Guia do usuário BIBLIOTECA. Martinho Lutero

Guia do usuário BIBLIOTECA. Martinho Lutero Guia do usuário BIBLIOTECA Martinho Lutero Biblioteca ILES/ULBRA BIBLIOTECA MARTINHO LUTERO ITUMBIARA GUIA DO USUÁRIO Itumbiara-GO Comunidade Evangélica Luterana São Paulo Reitor Marcos Fernando Ziemer

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. º A biblioteca é uma unidade subordinada,

Leia mais

Área Jurídica Área não-jurídica Total Pessoal (nas Bibliotecas) Telefone Carta/Fax Total 58.

Área Jurídica Área não-jurídica Total Pessoal (nas Bibliotecas) Telefone Carta/Fax Total 58. INTRODUÇÃO O SBD apresenta o relatório das atividades realizadas no período de 1º de dezembro de 1999 a 30 de novembro de 2000, dando, a seguir, dados estatísticos de todas as atividades, além de dados

Leia mais

Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi)

Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi) Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi) - 1 - Sistema Integrado de Biblioteca (SIBi) A UNIGRANRIO possui um Sistema Integrado de Bibliotecas composto por um Núcleo de Coordenação de Bibliotecas, 12 Bibliotecas

Leia mais

PESQUISA INTEGRADA SISTEMA DE PESQUISA INTEGRADA EBSCO DISCOVERY SERVICE MANUAL DO UTILIZADOR

PESQUISA INTEGRADA SISTEMA DE PESQUISA INTEGRADA EBSCO DISCOVERY SERVICE MANUAL DO UTILIZADOR PESQUISA INTEGRADA SISTEMA DE PESQUISA INTEGRADA EBSCO DISCOVERY SERVICE MANUAL DO UTILIZADOR Área de Recursos Eletrónicos e Apoio ao Utilizador SBIDM Outubro sbidm- difusao@ua.pt 1 Sumário Num único ponto

Leia mais

De terça a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30. Fechada nos dias 24, 25 e 31 de dezembro, 1º de janeiro e carnaval.

De terça a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30. Fechada nos dias 24, 25 e 31 de dezembro, 1º de janeiro e carnaval. FOTOS: SP LEITURAS Seja bem-vindo à Biblioteca de São Paulo (BSP). Aqui você encontra acervo atualizado de livros, revistas e jornais; DVDs; HQs; jogos de tabuleiro; computadores com conexão à internet;

Leia mais

GUIA DE UTILIZAÇÃO NO CATÁLOGO DA BIBLIOTECA DA ESENFSM

GUIA DE UTILIZAÇÃO NO CATÁLOGO DA BIBLIOTECA DA ESENFSM GUIA DE UTILIZAÇÃO NO CATÁLOGO DA BIBLIOTECA DA ESENFSM O OPAC (Online Public Access Catalogue) é o catálogo da biblioteca disponível para consulta na Internet, no seguinte endereço: http://biblio.enfermagem.pt:8100/

Leia mais

PROGRAMA ESPECIAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA ACERVOS DA UFPA PE- ACERVOS

PROGRAMA ESPECIAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA ACERVOS DA UFPA PE- ACERVOS EDITAL 04/2015 PROPESP PROGRAMA ESPECIAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA ACERVOS DA UFPA PE- ACERVOS A Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação (PROPESP) torna pública a seleção de propostas no âmbito

Leia mais

Prefeitura Municipal de Conceição da Feira-BA

Prefeitura Municipal de Conceição da Feira-BA ANO. 2015 DO MUNICÍPIO DE CONCEIÇÃO DA FEIRA - BAHIA PODER EXECUTIVO 1 A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. LEI Nº. 676/2015,

Leia mais

1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para elaboração e controle dos documentos e registros do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ).

1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para elaboração e controle dos documentos e registros do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ). Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO PROCEDIMENTO DE CONTROLE DE DOCUMENTOS E REGISTROS Responsável: Juliana Maria Gomes de Almeida Alves Cópia Controlada

Leia mais

INSTITUTO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS VALE DO PARANAPANEMA LTDA CNPJ: / FACULDADES INTEGRADAS DE TAGUAÍ

INSTITUTO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS VALE DO PARANAPANEMA LTDA CNPJ: / FACULDADES INTEGRADAS DE TAGUAÍ VALE DO PARANAPANEMA LTDA CNPJ: 19.412.711/0001-30 POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) TAGUAÍ SP 2015 Política de Aquisição, Atualização e Manutenção

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA BIBLIOTECA ESCOLAR / DOS SERVIÇOS DE BIBLIOTECA ESCOLAR DE ESCOLA / AGRUPAMENTO...

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA BIBLIOTECA ESCOLAR / DOS SERVIÇOS DE BIBLIOTECA ESCOLAR DE ESCOLA / AGRUPAMENTO... THEKA Projecto Gulbenkian de Formação de Professores para o Desenvolvimento de Bibliotecas Escolares www.theka.org MÓDULO E: GESTÃO DE RECURSOS. Maria José Vitorino (2005) MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA BIBLIOTECA

Leia mais

NORMAS PARA EMPRÉSTIMO DE OBRAS E MATERIAIS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PUC Goiás.

NORMAS PARA EMPRÉSTIMO DE OBRAS E MATERIAIS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PUC Goiás. NORMAS PARA EMPRÉSTIMO DE OBRAS E MATERIAIS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PUC Goiás. 1. Disposições Gerais Artigo 1º. O serviço de empréstimo do Sistema

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE TEATRO E CINEMA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE TEATRO E CINEMA MANUAL DE PROCEDIMENTOS DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE TEATRO E CINEMA ÍNDICE CONTEXTUALIZAÇÃO... 3 ORGÂNICA DA BIBLIOTECA... 3 DESCRIÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DA BIBLIOTECA... 3 PROCEDIMENTO 1... 3 Abertura,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE GABINETE DO REITOR P O R T A R I A N

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE GABINETE DO REITOR P O R T A R I A N SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE GABINETE DO REITOR P O R T A R I A N regulamenta a adoção da flexibilização da jornada de trabalho dos servidores técnico-administrativos

Leia mais

FIQUE POR DENTRO. Para garantir o melhor aproveitamento do espaço por todos, é importante seguir algumas orientações. FOTO: RICARDO MATSUKAWA

FIQUE POR DENTRO. Para garantir o melhor aproveitamento do espaço por todos, é importante seguir algumas orientações. FOTO: RICARDO MATSUKAWA FIQUE POR DENTRO Seja bem-vindo à Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL). Aqui você encontra acervo atualizado de livros, revistas e jornais; DVDs e CDs; HQs; estúdio de imagem e som; salas de estudo e de

Leia mais

LIVROS. Área de Conhecimento Títulos Exemplares Títulos Exemplares

LIVROS. Área de Conhecimento Títulos Exemplares Títulos Exemplares INCISO V Descrição da Biblioteca quanto ao seu acervo de livros e periódicos, por área de conhecimento, política de atualização e informatização, área física disponível e formas de acesso e utilização.

Leia mais

Regulamento da Biblioteca do Museu Quinta das Cruzes

Regulamento da Biblioteca do Museu Quinta das Cruzes Museu Quinta das Cruzes Regulamento da Biblioteca do Museu Quinta das Cruzes Natureza e Finalidade 1. A Biblioteca do MQC, surgiu da necessidade dos serviços técnicos do Museu de estudar as colecções que

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ESCOLAR REDE SESI/MS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ESCOLAR REDE SESI/MS REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ESCOLAR REDE SESI/MS Biblioteca do sesi A biblioteca escolar tem como objetivo promover o acesso à cultura e o incentivo à leitura nos alunos e professores por meio da distribuição

Leia mais

Condições gerais da Biblioteca de Dianópolis

Condições gerais da Biblioteca de Dianópolis CÂMPUS DIANÓPOLIS UNITINS SUDESTE A avaliação interna da Unitins destacou como principais problemas identificados pelos discentes, docentes e técnicos administrativos, nas instalações físicas da universidade:

Leia mais

MANUAL DE ACESSO AOS SERVIÇOS CAFÉ Versão 3.0

MANUAL DE ACESSO AOS SERVIÇOS CAFÉ Versão 3.0 Diretoria Adjunta de Administração Versão 3.0 Adelcival de Sousa Cunha Endy de Almeida Costa João Marcelo Rondina Rildo Delpino São José do Rio Preto 2016 Cunha, Adelcival de Sousa Manual de acesso aos

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE FACULDADE DE EDUCAÇÃO BIBLIOTECA SETORIAL DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO TÍTULO I

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE FACULDADE DE EDUCAÇÃO BIBLIOTECA SETORIAL DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO TÍTULO I UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE FACULDADE DE EDUCAÇÃO BIBLIOTECA SETORIAL DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO TÍTULO I DA BIBLIOTECA SETORIAL E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO I DA NATUREZA

Leia mais