MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO BELÉM - PA 2012 Está vedada a publicação, divulgação e reprodução não autorizada, em qualquer meio do presente material institucional (UNAMA) conforme a Lei n /98.

2 2 MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO DIREÇÃO ADMINISTRATIVA Ana Célia Bahia Silva Reitora Núbia Maria Vasconcelos Maciel Pró-Reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão Evaristo Rezende Filho Pró-Reitor de Ensino de Graduação Cristina Sílvia Alves Lourenço Diretora do Instituto de Ciências Jurídicas Jeferson Antônio Fernandes Bacelar Coordenador Geral do Curso de Direito Fabíola Villela Machado Coordenadora Adjunta Amadeu dos Anjos Vidonho Junior Coordenador Adjunto Raymundo Albuquerque Supervisor de Atividade Complementar Francilei Maria Contente Pinheiro Supervisora de Estágio Antônio Emílio de Carvalho Nobre Supervisor de Habilitação e Monografia EQUIPE TÉCNICA Antônio Emílio de Carvalho Nobre Professor e Supervisor de Monografia Maria Clarice Leonel Professora de Metodologia da Pesquisa Ruth Abejdid Revisão Suzana Cardoso Bibliotecária Marlen Amaral Bibliotecária

3 UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO BELÉM - PA 2012

4 Não há consolo mais refinado nos velhos do que a sensação de ter concentrado toda a força de nossa juventude em obras que jamais envelhecerão. SCHOPENHAUER

5 6 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO 8 2 A MONOGRAFIA CIENTÍFICA EM DIREITO - UMA BREVE REFLEXÃO CONCEITUAL 2.1 PESQUISA CIENTÍFICA E ÉTICA O PLÁGIO RESOLUÇÃO CONSEPE 023/200: A REGULAMENTAÇÃO DA ATIVIDADE ACADÊMICA DE MONOGRAFIA NO CURSO DE DIREITO SUPERVISÃO DA MONOGRAFIA ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR-ORIENTADOR ATRIBUIÇÕES DO ORIENTANDO (ALUNO) ORGANIZAÇÃO E FUNCIONALIDADE DA MONOGRAFIA EM DIREITO NA UNAMA O início do processo MONOGRAFIA - CRONOGRAMA DE ATIVIDADES ª etapa: 20 semanas - 9º Semestre ª etapa: 12 semanas - 10º Semestre APRESENTAÇÃO E DEFESA ORAL DA MONOGRAFIA A postura do candidato O que levar no dia da defesa A saudação à banca As respostas Avaliação Requisitos para aprovação 17 3 ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA (MONOGRAFIA) DO CURSO DE DIREITO 3.1 ESPECIFICAÇÃO DA ÁREA DE CONHECIMENTO PROJETO DE PESQUISA (MONOGRAFIA) Estrutura metodológica do projeto de pesquisa (Monografia) Parte Externa Capa Elementos pré-textuais Folha de rosto Sumário Elementos textuais

6 Quanto ao objeto de estudo O Tema de Pesquisa O Problema de Pesquisa Elaboração das Hipóteses Construção dos Objetivos (Geral e Específicos) Elaboração da Justificativa Construção da Metodologia Construção do Referencial Teórico (Revisão Bibliográfica) Cronograma de trabalho Elementos pós-textuais Levantamento Bibliográfico Inicial - Bibliografia 24 4 MONOGRAFIA NO CURSO DE DIREITO DA UNAMA QUANTO A ESTRUTURA DA ESTRUTURA PARTE EXTERNA Capa (obrigatório) PARTE INTERNA Elementos Pré-textuais Folha de Rosto (obrigatório) Errata (opcional) Folha de Aprovação (obrigatório) Dedicatória (opcional) Agradecimentos (opcional) Epígrafe (opcional) Resumo em língua vernácula (obrigatório) Resumo em língua estrangeira (obrigatório) Lista de Ilustrações (opcional) Lista de Tabelas (opcional) Lista de Abreviaturas e Siglas (opcional) Lista de Símbolos (opcional) Sumário (obrigatório) Elementos Textuais Introdução Desenvolvimento Conclusão 29

7 Elementos Pós-textuais Referências (obrigatório) Glossário (opcional) Apêndices (opcional) Anexos (opcional) Índices (opcional) APRESENTAÇÃO GRÁFICA DA MONOGRAFIA DE ACORDO COM A NBR 14724/ Formato do papel Tamanho da fonte Espaçamento Margem Notas de rodapé Paginação Para trabalhos digitados somente no anverso Para trabalhos digitados no anverso e verso Indicativos das Seções Ilustração CITAÇÕES (NBR 10520/2002) Regras gerais de apresentação Citação direta Citação indireta Citação de citação Citação em notas de rodapé Notas de referência REFERÊNCIAS (NBR 6023/2002) 39 REFERÊNCIAS 41 ANEXO A - Modelos - TCC (Aspectos formais) 42 31

8 8 1 APRESENTAÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso em Direito da Universidade da Amazônia caracteriza-se como uma pesquisa monográfica, sob orientação de professores do Instituto de Ciências Jurídicas da UNAMA. Desenvolvendo-se numa linha pedagógica que privilegia - na relação ensino-aprendizagem - a construção do conhecimento e não simplesmente a transmissão do conhecimento, tem como objetivo iniciar o graduando no campo da investigação científica, processo básico de sua formação profissional, motivando-o ao contínuo aperfeiçoamento. Em que pese, em termos formais, ser desenvolvido nos dois últimos semestres da graduação, o processo de elaboração da Monografia já se inicia com o desenvolvimento de conteúdos e habilidades constantes dos programas dos componentes curriculares do Para o orientando, é uma oportunidade de iniciação à pesquisa científica, dentro da área de conhecimento específica do curso de Direito e com um tema por ele determinado, sob a coordenação de um Supervisor de Monografia, designado pelo Diretor do Instituto de Ciências Jurídicas, e orientado por um docente com formação em Direito, com no mínimo titulação de Mestre. Para o professor orientador, é o momento de contato individualizado com o seu aluno, com vistas a contribuir mais próxima e efetivamente para o seu amadurecimento pessoal e técnico-científico dentro da área ou abordagem específica de estudo desse mesmo orientador. A Monografia, portanto, é muito rica para o aluno, não só como experiência de construção do conhecimento, mas também como processo de transição para eventual pós graduação, lato ou stricto-sensu. Para o professor, é uma oportunidade de orientação de pesquisa, mantendo-o sempre atualizado frente ao mundo acadêmico, além de contribui para a qualificação desse futuro profissional para atuar no mercado de trabalho, considerando que o aluno poderá desenvolver sua monografia, dentro de sua área de interesse profissional. Nesse contexto, o Manual de Orientações para elaboração e apresentação da Monografia no Curso de Direito tem como objetivo dar conhecimento ao aluno das Diretrizes Institucionais do Curso de Direito para elaboração de sua monografia,

9 9 em conformidade com o que dispõe a Resolução 023/2008 do CONSEPE, da Universidade da Amazônia. 2 A MONOGRAFIA CIENTÍFICA EM DIREITO - UMA BREVE REFLEXÃO CONCEITUAL O termo monografia apresenta uma variação terminológica quando se fala em metodologias de pesquisa. Assim, deparamo-nos com os seguintes conceitos: a) Monografia é, literalmente, o exame de um único tema (mono+grafhos), ou seja, é um trabalho que se propõe a examinar um tema específico, esgotando a sua análise - assim o trabalho monográfico, se opõe a um trabalho genérico. (BARRAL, 2010, p. 1); b) Monografia é sinônimo de um trabalho final para conclusão de curso, no qual o autor se dedica à pesquisa bibliográfica sobre determinado assunto. Esse é o significado mais utilizado na área de Direito. (BARRAL, 2010, p. 1); c) Monografia, segundo a NBR 14724, é o documento que representa o resultado de estudo, devendo expressar conhecimento sobre o assunto escolhido, que deve ser obrigatoriamente emanado de disciplina, módulo, estudo independente, curso e programa (BARRAL, 2010, p. 3). Sobre os conceitos acima, referenciados por Barral (2010), deve, ser feitas as seguintes observações: a) O trabalho monográfico é um trabalho científico, portanto deve trazer contribuição ao conhecimento sobre o tema, de forma que o grau de profundidade analítica deve refletir o amadurecimento intelectual do aluno; b) o trabalho monográfico é um trabalho acadêmico de caráter formal, previsto pelo Ministério da Educação (MEC), nas Diretrizes Curriculares do Curso de Direito, e deve ser elaborado dentro de uma área de conhecimento do Curso de Direito;

10 10 c) o trabalho monográfico demanda uma postura crítica do aluno, uma postura de revisão da doutrina jurídica existente, de contribuição única e individual para a evolução de um determinado ramo do conhecimento jurídico, para a melhoria do funcionamento da justiça e do sistema judiciário. 2.1 PESQUISA CIENTÍFICA E ÉTICA É importante, para o discente que está elaborando sua monografia, agir eticamente, em especial quando a atividade envolver seres humanos, levando em consideração o seguinte: a) o sujeito/objeto da pesquisa tem o direito de ser informado previamente sobre o fato de estar fazendo parte de um trabalho acadêmico; a temática envolvida; a duração e a frequência dos encontros etc.; b) o relacionamento entre pesquisador e sujeito/objeto da pesquisa deve ter caráter formal; c) com frequência, escolas, empresas e outras instituições queixam-se de que os alunos/pesquisadores vão até elas, recolhem material e depois desaparecem sem dar resultados ou satisfação. O sujeito/objeto da pesquisa, quer seja um indivíduo, quer seja uma instituição, não só merece, como também tem o direito de receber informações sobre o trabalho, após o término. Por exemplo: os resultados da atividade desenvolvida, um especial agradecimento, um exemplar da monografia, convite para assistir à apresentação da pesquisa etc. d) o projeto de pesquisa deverá estar de acordo com as orientações estabelecidas pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade da Amazônia UNAMA; e) todos os dados veiculados a partir de informações dos sujeitos da pesquisa devem se respaldar no Termo de Consentimento Livre, sejam informações, seja material iconográfico. O Termo de Consentimento Livre é um instrumento legal por meio do qual as partes envolvidas na investigação (pesquisador e pesquisado) estão cientes do objeto

11 11 investigado e o investigado permite formalmente tornar públicas as informações fornecidas. 2.2 O PLÁGIO O Plágio é uma cópia de ideias ou textos alheios como se fossem próprios. O plágio é uma infração gravíssima à ética e às normas acadêmicas e deve ser punido com a anulação da nota ou título obtido com apresentação do trabalho em análise. (BARRAL, 2010, p. 148). De acordo com o referido autor, para evitar o plágio, devem ser citadas as fontes: a) de todas as citações e transcrições de texto ou documentos; b) de ideias ou fatos que tenham sido parafraseados ou resumidos; c) para informações que podem ser de conhecimento público, mas que eram desconhecidas anteriormente pelo autor da monografia; d) que adicionam informações relevantes ao problema pesquisado ou ao argumento proposto; e) da jurisprudência ou da legislação invocada. Dispõe a Resolução CONSEPE 023/2008, de , em seu art. 15, Parágrafo único, Será atribuída nota zero (0) ao aluno, que se utilizar ou permitir meios ilícitos ou fraudulentos na apresentação de seu trabalho, detectados pelo professor-orientador ou por qualquer um dos integrantes da banca examinadora. 2.3 RESOLUÇÃO CONSEPE 023/2008: A REGULAMENTAÇÃO DA ATIVIDADE ACADÊMICA DE MONOGRAFIA NO CURSO DE DIREITO A Resolução CONSEPE 023/2008 consolida as normas e aprova o regulamento das atividades de monografia, no âmbito dos cursos de graduação da UNAMA. A referida resolução define as normas gerais; as competências do supervisor de monografia; as competências do professor orientador; e o procedimento de avaliação. Em termos específicos do curso de Direito, define a

12 12 obrigatoriedade dos componentes curriculares Monografia I e Monografia II; a definição das áreas de conhecimento, a estrutura do projeto de monografia, os procedimentos de defesa e avaliação. No Capítulo I - DAS NORMAS GERAIS, a Resolução CONSEPE 023/2008, prevê, em seu art. 1º, que: a) a monografia constitui atividade acadêmica ou atividade curricular voltada para a sistematização dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso, devendo propiciar ao estudante o domínio das bases norteadoras da profissão e da realidade social; b) em conformidade com as Diretrizes Curriculares do Curso de Direito e com o Projeto Pedagógico do Curso de Direito, o desenvolvimento da monografia é de forma individual, com orientação quinzenal; c) a temática a ser abordada na monografia deve estar contida no âmbito das atribuições profissionais do curso de Direito e a atividade deverá ocorrer dentro das áreas de conhecimento previstas pelo curso; d) o tema é de livre escolha do aluno, respeitada a disponibilidade de orientadores, devendo estar, preferencialmente, relacionado à realidade amazônica, sem prejuízo ao caráter universal da produção acadêmica; e) a atividade curricular (monografia) expressa em um trabalho escrito, deverá obedecer à padronização técnica de elaboração e forma preconizada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas. 2.4 SUPERVISÃO DA MONOGRAFIA No curso de Direito da UNAMA, a coordenação das ações relacionadas à supervisão de monografia é exercida por um professor do Curso de Direito, designado pelo Diretor do ICJ. O Supervisor de monografia tem como principais competências: realizar a pré-matricula da monografia; divulgar todas as ações vinculadas a atividade curricular de monografia; indicar o professor orientador para cada aluno matriculado em monografia; coordenar as reuniões com os professores orientadores; elaborar o cronograma de defesa com indicação das respectivas bancas de avaliação da

13 13 monografia, organizar a realização das jornadas de defesa; divulgar os resultados alcançados e encaminhar para a biblioteca os trabalhos que apresentarem qualidade satisfatória. 2.5 ATRIBUIÇÕES DO PROFESSOR-ORIENTADOR a) Orientar o aluno durante a execução da monografia em encontros quinzenais; b) encaminhar comunicado ao supervisor de monografia, pedindo a reprovação do aluno que não tiver comparecendo aos encontros de orientação e, consequentemente, não estiverem executando o projeto final sob sua orientação; c) efetuar revisão de todos os documentos componentes do trabalho, autorizar o aluno a fazer as apresentações previstas e autorizar a entrega de toda a documentação solicitada; d) definir a banca de defesa final da monografia em conjunto com o Supervisor de monografia; e) presidir a banca de defesa do projeto final. 2.6 ATRIBUIÇÕES DO ORIENTANDO (ALUNO) a) Apresentar toda a documentação solicitada pelo orientador e pelo supervisor de monografia; b) participar de encontros de orientação e das reuniões periódicas de orientação - em caso de ausência de 3 sessões de orientação seguida, ou quatro alternadas, o aluno será afastado das ações propostas; c) participar do seminário de iniciação científica e da apresentação à banca de avaliação da apresentação oral de monografia; d) entregar ao professor orientador a monografia corrigida (de acordo com as recomendações destes e, se for o caso, da banca examinadora) nas versões, impressa e eletrônica.

14 ORGANIZAÇÃO E FUNCIONALIDADE DA MONOGRAFIA EM DIREITO NA UNAMA O início do processo A Monografia tem início, formalmente, no 9º semestre. Entretanto, quando o graduando desenvolve atividades da disciplina Metodologia da Pesquisa no semestre anterior, já começa a construir os conhecimentos em torno desse assunto, os quais se complementam no 9º e 10º semestres. No 9º semestre, o aluno dedica-se à elaboração de seu projeto de monografia, sob orientação do professor orientador, bem como à entrega de cinquenta por cento (50%) dos capítulos apresentados no item sumário a que se refere o projeto. É também o momento em que o graduando estabelece contatos formais com o professor orientador a ele designado, no local e dentro do horário estabelecido pela Coordenação do curso. 2.8 MONOGRAFIA - CRONOGRAMA DE ATIVIDADES Tendo sido aprovado nas disciplinas do 8º semestre, o aluno deverá oficializar sua matrícula no programa de Monografia, a fim de iniciar o desenvolvimento de seu projeto, sob supervisão do professor orientador. O professor orientador agendará os encontros (geralmente de 15 em 15 dias, ou em função das necessidades específicas da pesquisa) em comum acordo com o orientando. As seguintes etapas de trabalho podem ser adotadas, programadas para um total de 32 semanas ª etapa: 20 semanas - 9º Semestre a) Análise do projeto: Sugestões do orientador quanto a eventuais modificações e/ou complementações; b) revisão do projeto. Cronograma de leituras obrigatórias, roteiro para pesquisa de campo, orientação para análise do corpus etc;

15 15 c) encontro para verificação de leitura e/ou entrega de fichamentos, esclarecimento de dúvidas relacionadas à fundamentação teórica, análise do corpus e outras questões apresentadas pelo orientando. Cronograma de leitura; d) esclarecimento de dúvidas. Análise de resultados. Orientação para o início da redação da monografia; e) análise da produção escrita - 50% das seções (fase I). Sugestões do orientador. Cronograma de atividades, caso o orientando decida trabalhar durante as férias ª etapa: 12 semanas - 10º Semestre Tendo seguido as orientações e de acordo com os critérios estabelecidos pela Coordenação (ver item seguinte, Avaliação), o aluno estará pronto para as etapas abaixo especificadas: a) análise da produção escrita do orientando (fase II); b) redação definitiva da monografia; c) entrega da monografia; d) apresentação e defesa oral do trabalho durante período da 2ª NI. 2.9 APRESENTAÇÃO E DEFESA ORAL DA MONOGRAFIA A postura do candidato A defesa da monografia perante a banca é um ato formal e solene. Logo, você, graduando de Direito da UNAMA, deve agir tal qual o momento exige. Você terá 15 minutos para apresentação e defesa de sua monografia. Apresente-se de forma correta e tente demonstrar tranquilidade. Aja seriamente. Dirija-se aos membros da banca, tratando-os sempre por Senhores Professores. Pode acontecer de um ou mais membros da banca propor um tratamento menos formal. Ainda que isso ocorra, continue na postura anterior: mantenha o tratamento de Senhores Professores.

16 16 É comum acontecer, tendo em vista o longo tempo de convivência com o orientador, que o estudante acabe se tornando bastante próximo dele, adquirindo ampla liberdade de relacionamento, que, por isso, ganha muita espontaneidade. No momento da arguição na banca esse relacionamento mais próximo deve ser deixado de lado. Mantenha a postura solene e formal O que levar no dia da defesa No dia da defesa você não pode esquecer, claro, a cópia da monografia que foi relida e grifada. Leve, também, uma folha de papel em branco e caneta para anotar as perguntas que terá de responder. Você poderá levar, ainda, os textos importantes, pesquisas, dados etc., aos quais, eventualmente, seu trabalho se refere. Mas não exagere. Leve apenas o essencial e pouca coisa. Não se vai para a defesa carregando todas as referências A saudação à banca É de praxe, e aconselha-se, que o candidato, antes de responder às questões formuladas ou antes de expor seu trabalho (quando a banca permite ou determina), faça uma saudação aos membros da banca, agradecendo a presença deles ali no exame, conferindo uma deferência especial ao orientador As respostas Como sempre, ao responder às questões, não divague. Busque apresentar posições claras, de acordo com o conteúdo da monografia. Se a pergunta for de difícil resposta e/ou se você não souber como responder, diga que é uma questão muito oportuna, de difícil solução e que merece uma investigação mais aprofundada que você irá fazer. A sinceridade nesse momento é importante. Se os erros apontados pelos membros da banca forem formais ou de digitação, aceite as críticas e diga que irá corrigi-los.

17 Avaliação A avaliação do orientando será contínua, nas duas etapas do Trabalho de Conclusão de Curso e contemplará não apenas o produto final projeto e monografia como também o andamento do processo de trabalho do aluno. Os seguintes aspectos deverão ser observados na avaliação: a) Avaliação do processo - apresentação do projeto; - frequência e participação nas orientações; - realização de leituras e tarefas; - obediência ao cronograma; - postura ética; - autonomia, interesse, iniciativa; - variação do desempenho. b) Avaliação do produto final - grau de dificuldade da pesquisa; - grau de aprofundamento analítico e/ou abrangência; - fundamentação teórica; - aproveitamento crítico do material pesquisado; - rigor metodológico; - redação do texto monográfico Para aprovação o aluno deverá a) O aluno deverá obter frequência mínima de 75% das sessões de orientação e acompanhamento, o que o habilitará para a defesa oral da monografia; b) a nota de defesa variará de zero (0) a dez (10,0), e será aprovado nesse componente curricular o aluno que obtiver na defesa a nota igual ou superior a seis (6,0), calculada da seguinte forma: defesa oral peso quatro (4); avaliação do trabalho escrito, peso seis (6). O resultado será obtido

18 18 por meio da média aritmética das notas atribuídas pelos integrantes da banca examinadora. Em cumprimento ao art. 14 da Resolução CONSEPE 023/2008, o aluno reprovado por não haver cumprido o limite de frequência ou por não ter alcançado a nota mínima, deverá requerer a renovação de sua matrícula no componente correspondente, no período letivo seguinte, atendidos os prazos definidos no calendário anual da Universidade. 3 ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA (MONOGRAFIA) DO CURSO DE DIREITO 3.1 ESPECIFICAÇÃO DA ÁREA DE CONHECIMENTO Para iniciar o projeto de monografia, o aluno deverá, inicialmente definir, sua área de conhecimento, que é o campo de interesse à pesquisa, devendo ser obedecidas as áreas temáticas previstas no 2º do artigo 71 da Resolução CONSEPE 023/2008, de 05 de maio de As áreas de conhecimento ofertadas pelo Curso de Direito são: a) Direito Penal; b) Direito Administrativo; c) Direito Ambiental; d) Direito Civil; e) Direito Constitucional; f) Direito das Relações Sociais; g) Direito Internacional; h) Direito Processual Civil; i) Direito Processual Penal; j) Direito Processual do Trabalho.

19 PROJETO DE PESQUISA (MONOGRAFIA) O projeto de pesquisa deve obedecer à ABNT NBR 15287, que dispõe sobre a Informação e Documentação para apresentação de Projeto de Pesquisa Estrutura metodológica do projeto de pesquisa (Monografia) A estrutura metodológica do projeto de pesquisa compreende a parte externa e a parte interna do projeto Parte Externa Capa a) Nome da entidade para a qual deve ser submetido o projeto; b) nome do autor; c) título; d) subtítulo: se houver, deve ser precedido de dois pontos (:), evidenciando a sua subordinação ao título; e) local (cidade) da entidade onde deve ser apresentado. No caso de cidades homônimas recomenda-se o acréscimo da sigla da unidade da federação; f) ano do depósito (da entrega) Elementos pré-textuais Folha de rosto a) Nome do autor; b) título; c) subtítulo, se houver; d) tipo de projeto de pesquisa e nome da entidade a que deve ser submetido;

20 20 e) nome do autor, orientador e coordenador, se houver; f) local (cidade) da entidade onde deve ser apresentado; g) ano do depósito (da entrega) Sumário Elemento obrigatório, elaborado conforme ABNT NBR Elementos textuais a) Tema do projeto; b) problema de pesquisa (questões norteadoras); c) hipóteses (básicas e secundárias); d) objetivos (geral e específicos); e) justificativa; f) metodologia; g) referencial teórico (revisão bibliográfica); h) cronograma Quanto ao objeto de estudo O Tema de Pesquisa Convém advertir que o tema escolhido deve obrigatoriamente envolver o fenômeno jurídico. O tema deve responder à seguinte pergunta: do que se trata? Alguns critérios metodológicos devem ser considerados para a escolha do tema, a seguir: o tema deve ser específico, isto é, delimitado; deve ser acessível; deve ser exequível no prazo estipulado; deve obedecer às exigências institucionais; deve ser atual e controverso. Existem também critérios importantes a ser considerados pelo autor na escolha do seu tema de pesquisa, que são: afinidade com o assunto a ser pesquisado; interesse pessoal, acadêmico e profissional pelo tema; maturidade intelectual adquirida por meio da leitura e da vontade de conhecer.

21 O Problema de Pesquisa Problematizar o tema significa indicar o direcionamento a ser dado a toda a pesquisa. A problematização se relaciona com o foco do trabalho, no que se refere àquele tema. É a pergunta que deve ser respondida ao final do trabalho científico. Portanto, o problema deve responder a seguinte metáfora: o que se pretende investigar? Barral (2010, p. 55) registra que: com a formulação do problema, deve se esclarecer para quem avalia o projeto (e para o próprio pesquisador) qual é o foco central do trabalho, da investigação, o que se quer saber quando a pesquisa for concluída. Para o autor, alguns pesquisadores preferem, inclusive, formular o problema em forma de questionamento, encerrando a frase com um ponto de interrogação. Do ponto de vista metodológico, alguns critérios, a seguir indicados, devem ser considerados quando da elaboração do problema de pesquisa: a) o problema vem em forma de pergunta; b) o problema deve ser empírico; c) o problema deve ser claro e preciso; d) o problema deve ser delimitado a uma dimensão viável; e) o problema deve ter duas variáveis, interligadas por um verbo, e que podem ser dependes e /ou independentes Elaboração das Hipóteses Hipóteses são possíveis respostas ao problema proposto. Para Barral (2010, p. 55) hipótese é [...] a tese propriamente dita, a hipótese geral ou básica, é a ideia central que o trabalho se propõe a demonstrar. No projeto podem ser elaboradas as hipóteses secundárias, que são uma subdivisão da hipótese básica, e que também podem se articular às questões norteadoras. O desenvolvimento da pesquisa (monografia) permitirá que as hipóteses básicas, bem como as secundárias, possam ser confirmadas ou refutadas ao final do estudo.

22 Construção dos Objetivos (Geral e Específicos) Os objetivos devem responder o que se pretende com a proposta de pesquisa apresentada e onde o autor pretende chegar. Os objetivos podem ser subdivididos em geral e específicos. O objetivo geral articula-se ao tema, descrito em um tópico, e deve especificar o que se pretende alcançar com o estudo realizado. Os objetivos específicos articulam-se ao problema de pesquisa. Deve vir na forma de tópicos enxutos, iniciados com verbos (verificar, identificar, analisar, constatar, demonstrar, apresentar, dentre outros) Para Barral (2010, p. 50), uma técnica para facilitar essa indicação é a seguinte procure imaginar como será dividida a pesquisa, e quais serão as seções principais da monografia, a cada uma das seções corresponderá um objetivo específico Elaboração da Justificativa Nesse item do projeto deve-se fundamentar todos os motivos de ordem teórica e prática que indiquem a relevância do tema proposto pelo aluno para estudo. Na justificativa, o autor deve expressar a relevância pessoal, acadêmica, profissional e social do tema estudado. Para Barral (2010, p. 59), pode-se responder na justificativa às seguintes questões: Por que o tema é realmente significante? Por que o autor do projeto se interessou por ele? Por que o trabalho pode apresentar contribuição original para a área de conhecimento? Na justificativa do projeto, o autor (aluno) deve convencer o leitor-avaliador da pertinência e relevância do tema de pesquisa proposto Construção da Metodologia

23 23 A metodologia é o procedimento ordenado, sistematizado que o autor (aluno) adotará para chegar a um fim, que é a monografia. Para isso deve ter a resposta a seguinte metáfora: Como fazer?. Para Barral (2010, p. 61), a metodologia deve responder à seguinte: como o projeto será desenvolvido, construído e implementado? como será a estrutura de raciocínio? como será escolhido o procedimento a ser adotado? A metodologia, portanto, deve especificar: a) o tipo de pesquisa a ser desenvolvido teórica e/ou aplicada; b) as fontes consultadas bibliográfica, documental; c) as principais palavras-chave de ancoragem do tema; d) os principais doutrinadores; e) as principais bases teóricas sobre o tema; f) as principais teorias sobre o problema; g) o método de abordagem dedutivo; indutivo; comparativo; dialético. O método dedutivo busca uma proposição teórica geral que é aplicada a um caso particular; O método indutivo busca uma regra geral a partir da análise de um caso particular; O método comparativo registra duas situações que são confrontadas, buscando-se as similitudes e distinções; O método dialético busca uma conclusão a partir da contraposição entre uma tese e uma antítese, chegando a uma síntese Construção do Referencial Teórico (Revisão Bibliográfica) A revisão bibliográfica do projeto corresponde à condensação dos conhecimentos sobre o assunto obtidos na atualidade é o estado da arte. Em síntese, o autor do projeto (aluno) deverá demonstrar na revisão bibliográfica, segundo Barral (2010, p. 60), os seguintes pontos: a) histórico do Instituto estudado; b) significado dos conceitos fundamentais palavras-chave;

24 24 c) principais teorias sobre o tema; principais teorias sobre o problema; d) convergências e divergências teóricas presentes na doutrina e na jurisprudência, apresentadas por doutrinadores; e) estado da Arte. Na revisão bibliográfica, o aluno dever discutir e fundamentar o seu objeto de estudo à luz das teorias, colocando em diálogo os autores e suas teses Cronograma de trabalho A elaboração do cronograma é imprescindível para organização e divisão do tempo destinado à pesquisa. Dessa forma o cronograma deve prever as etapas da pesquisa (monografia) e os respectivos prazos estipulados e requeridos institucionalmente. O cronograma é importante porque impõe disciplina ao pesquisador e demonstra a exequibilidade do projeto no prazo indicado. O cronograma é, para Barral (2010, p. 67), um compromisso formal entre o aluno e o orientador, e entre esses e a Instituição, no caso a UNAMA Elementos pós-textuais Levantamento Bibliográfico Inicial - Bibliografia No projeto poderão ser relacionados todos os documentos e obras já obtidos e listados pelo pesquisador (aluno) para futura consulta. Diferentemente do projeto, observe-se que, na versão final do trabalho (Monografia), serão constituídas as referências, nas quias só poderão constar a bibliografia formalmente utilizada na composição da monografia. Em resumo: a) bibliografia compreende um rol de textos consultados, mas que não foram necessariamente citados no trabalho;

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos

Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011. São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos Guia para Apresentação de Trabalho Acadêmico As orientações abaixo estão de acordo com NBR 14724/2011 da Associação

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo

NBR 14724/2011 ABNT NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 NBR 14724/2011 19/10/2011. Objetivo Objetivo ABNT Normas para elaboração de trabalhos científicos Esta Norma especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos, visando sua apresentação à instituição Estrutura Parte

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PONTA GROSSA 2011 LUCIO MAURO BRAGA MACHADO MANUAL PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Leia mais

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= *

OBRIGATÓRIO= + OPCIONAL= * Lombada* UFRGS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS BIBLIOTECA GLÁDIS W. DO AMARAL ORIENTAÇÃO SOBRE A ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Elementos póstextuais INDICES * PARTE INTERNA ANEXOS * APENDICES * GLOSSARIO

Leia mais

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA

ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA ANEXO II PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA A elaboração da monografia deve ter como referência a ABNT NBR 14724/ 2006, a qual destaca que um trabalho acadêmico compreende elementos pré-textuais,

Leia mais

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011]

ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] ABNT NBR 14724 [terceira edição atualizada em 2011] Professora Alcione Mazur 25/07/11 Cancela e substitui a edição anterior. ABNT NBR 14724: 2005 Não houve alterações na estrutura do trabalho, mas em uma

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO

REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO 1 REGRAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO Os seguintes padrões atendem às exigências da FTC Feira de Santana, em conformidade com a NBR 14724:2002/2005 da Associação Brasileira de Normas Técnicas

Leia mais

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010

Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 1 Checklist da Estrutura de Monografia, Tese ou Dissertação na MDT UFSM 2010 Pré-textuais Textuais Pós-textuais Estrutura Elemento OK Capa (obrigatório) Anexo A (2.1.1) Lombada (obrigatório) Anexo H Folha

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica

TRABALHO ACADÊMICO. Apresentação gráfica 2012 2 Núcleo de Apoio à Pesquisa na Graduação- NAP/UNIMAR Projeto de Pesquisa; Apresentação gráfica TRABALHO ACADÊMICO Apresentação gráfica Segundo normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS

MONOGRAFIA ESTRUTURA DE MONOGRAFIAS MONOGRAFIA Trata-se de uma construção intelectual do aluno-autor que revela sua leitura, reflexão e interpretação sobre o tema da realidade. Tem como base a escolha de uma unidade ou elemento social, sob

Leia mais

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda NORMAS PARA ELABORAÇÃO / APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 ESTRUTURA A estrutura e a disposição dos elementos de um trabalho acadêmico são as

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006) 1 COMPONENTES DE UM PROJETO DE PESQUISA (itens em negrito são obrigatórios) ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. Apresentação gráfica

PROJETO DE PESQUISA. Apresentação gráfica 2012 PROJETO DE PESQUISA Apresentação gráfica Revisto e atualizado segundo alterações ABNT: NBR 15287:2011 Projeto de Pesquisa; NBR 14724:2011 Trabalhos Acadêmicos. Profa. Dra. Wakiria Martinez Heinrich

Leia mais

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.

5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5. 5 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIAS OU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)... 478 5.1 Ordenamento dos elementos da monografia ou TCC... 48 5.2 Capa... 48 5.3 Folha de rosto... 51 5.4 Errata... 53

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA Regulamento do TCC ANEXO A TERMO DE COMPROMISSO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE Nome do Aluno: Matricula: Título do TCC CONCLUSAO DE CURSO (TCC) Solicito que seja designado como meu Orientador do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS

DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS ACADÊMICOS DISCIPLINA: PRÁTICA PROFISSIONAL E ESTÁGIO SUPERVISIONADO I, II E III CIÊNCIAS CONTÁBEIS APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROF. DR. MARCOS FRANCISCO R. SOUSA PROF. Me. CELSO LUCAS COTRIM APRESENTAÇÃO

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSOS DE GESTÃO TECNOLÓGICA PIM - III Projeto Integrado Multidisciplinar Cursos Superiores Tecnológicos G. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Trabalho

Leia mais

Manual TCC Administração

Manual TCC Administração 1 Manual TCC Administração 2013 2 Faculdade Marista Diretor Geral Ir. Ailton dos Santos Arruda Diretora Administrativo-Financeiro Sra. Rafaella Nóbrega Coordenador do Curso de Administração e Gestão de

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC)

ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC) ANEXO II - Trabalho de conclusão de curso (TCC) O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) compreende a elaboração de trabalho de caráter individual teórico, projetual ou aplicativo, com observância de exigências

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ - Unioeste PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS - PPGCA Normas para elaboração de Dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais MODELO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado MANUAL DE DEFESA Exame de Qualificação: banca examinadora

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE COSTA RICA-FECRA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO LAURADAIANE REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO: LETRAS INTRODUÇÃO FORMAS E REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA SISTEMA DE BIBLIOTECAS FMU/FIAM-FAAM/FISP NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA São Paulo 2014 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 1 ELEMENTOS EXTERNOS 1.1 CAPA 1.2 LOMBADA 2 ELEMENTOS INTERNOS PRÉ-TEXTUAIS

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1

BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS. NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS: TRABALHOS ACADÊMICOS Aula 1 Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br 2014 Pesquisa Pesquisa Atividade básica da ciência

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É essencial o uso de normas técnicas para uma boa apresentação e compreensão da leitura de um trabalho acadêmico-científico.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE GOIÁS IESGO FACULDADES IESGO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA FORMOSA/GO

Leia mais

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA

CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA CONSTRUINDO MINHA MONOGRAFIA 1 Prezado(a) aluno(a), Este roteiro foi preparado para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia (TCC). Ele o apoiará na estruturação das etapas do seu trabalho de maneira

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Título UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E HUMANAS Programa de Pós-Graduação em Biotecnociência Título Santo André dd/mm/aaaa Normas para Dissertações Mestrado em Biotecnociência - UFABC.

Leia mais

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar

PIM I. Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I Projeto Integrado Multidisciplinar PIM I - PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrição e Análise de Práticas de Gestão Organizacional em uma Empresa. OBJETIVOS: Favorecer aos alunos ingressantes

Leia mais

Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) 1 Guia de Orientação para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Gepós Unidade de Gestão de Pós Graduação Como requisito obrigatório para a obtenção do certificado de pós-graduação, o TCC deve ser desenvolvido

Leia mais

Normas para Redação da Dissertação/Tese

Normas para Redação da Dissertação/Tese Normas para Redação da Dissertação/Tese Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou monografia compreende três partes fundamentais, de acordo com a ABNT (NBR 14724): elementos prétextuais, elementos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE - FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ARACAJU 2012 2 PREFÁCIO A apresentação dos trabalhos acadêmicos

Leia mais

Presidente da FUSVE Américo da Silva Carvalho. Vice-Presidente Executivo da FUSVE Antônio Orlando Izolani. Reitora da USS Ana Maria Severiano de Paiva

Presidente da FUSVE Américo da Silva Carvalho. Vice-Presidente Executivo da FUSVE Antônio Orlando Izolani. Reitora da USS Ana Maria Severiano de Paiva Presidente da FUSVE Américo da Silva Carvalho Vice-Presidente Executivo da FUSVE Antônio Orlando Izolani Reitora da USS Ana Maria Severiano de Paiva Vice-Reitor da USS Marco Antonio Soares de Souza Pró-Reitor

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE INGRESSO E VITALICIAMENTO DOS NOVOS MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ GESTÃO2010/2012 ESCOLASUPERIORDOMINISTÉRIOPÚBLICO(Art.1ºdaLei11.592/89) Credenciada pelo Parecer 559/2008, de 10/12/08, do CEC (Art. 10, IV da Lei Federal n.º 9.394, de 26/12/1996 - LDB) NORMAS PARA ELABORAÇÃO

Leia mais

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica:

Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Apresentação e formatação de artigo em publicação periódica científica: Conforme NBR 6022:2003 Seção de atendimento ao usuário - SISBI Outubro 2013 Normas técnicas Norma técnica é um documento estabelecido

Leia mais

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1

universia.com.br/materia/img/tutoriais/ /01.jsp 1/1 5/12/2008 Monografias - Apresentação Fazer um trabalho acadêmico exige muito de qualquer pesquisador ou estudante. Além de todo esforço em torno do tema do trabalho, é fundamental ainda, adequá-lo às normas

Leia mais

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros

PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ. Prof. Marat Guedes Barreiros PROJETO MULDISCIPLINAR DO CURSO DE BACHAREL EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIESP FACULDADE DO GUARUJÁ Prof. Marat Guedes Barreiros GUARUJÁ 2º semestre de 2013 PROJETO MULDISCIPLINAR Curso superior de BACHAREL em

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Faculdade de Jussara FAJ Curso de Direito Coordenação de Trabalho de Conclusão de Curso MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PRÉ-PROJETOS DE MONOGRAFIA DO CURSO DE DIREITO/FAJ Jussara 2013 APRESENTAÇÃO Este manual

Leia mais

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura

Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Trabalhos Científicos Usuais: Caracterização e Estrutura Iniciação à Pesquisa em Informática Profª MSc. Thelma E. C. Lopes e-mail: thelma@din.uem.br 2 Texto Científico: o que é? A elaboração do texto científico

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO MATERIAL DIDÁTICO DA ABNT www.abnt.org.br Objetivos da normalização Comunicação Simplificação Níveis de normalização Menos exigente (Genérica) INTERNACIONAL REGIONAL

Leia mais

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório.

2- DETALHES SOBRE A ESTRUTURA DO RELATÓRIO A seguir estão orientações sobre como formatar as diversas partes que compõem o relatório. 1 - ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório do Estágio Supervisionado de todos os cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais Campus Formiga - irá mostrar

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT. ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BOTÂNICA - PPGBOT ANEXO 1 Normas de editoração e estruturação de dissertações 1ª edição Ilhéus BA 2012 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS DA ABNT PARA TRABALHOS ACADÊMICOS O texto a seguir tratará das seguintes normalizações: A. NBR 14724:2001 Informação e documentação - Trabalhos acadêmicos - Apresentação Informações pré-textuais

Leia mais

ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO. Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros.

ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO. Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros. ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO Dissertações, Teses e Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, Especialização e outros. Estrutura Elementos Parte externa Capa (obrigatório) Lombada (opcional) Parte

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte Faculdade de Educação ORIENTAÇÕES GERAIS PARA NORMALIZAÇÃO DA MONOGRAFIA 2014 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Campus de Belo Horizonte

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003)

PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) PROCEDIMENTOS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGO EM PUBLICAÇÃO PERIÓDICA CIENTÍFICA (NBR 6022:2003) Maio de 2012. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Programa de capacitação. 2 NORMAS

Leia mais

FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA

FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA FEMPAR Fundação Escola do Ministério Público do Paraná NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE MONOGRAFIA CURITIBA 2012 SUMÁRIO 1. ESTRUTURA DA MONOGRAFIA...03 1.1. Elementos pré-textuais...03

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM VI Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca Estrutura e Funcionamento do Sistema de Saúde Pública e Privada no Brasil.

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS F A C UL DA DE DE P R E S I DE N T E V E N C E S L A U REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS APRESENTAÇÃO GRÁFICA - CONFIGURAÇÃO DAS MARGENS Ir ao menu Arquivo, escolher a opção Configurar

Leia mais

PADRÃO PARA NORMALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE PROMOVE DE JANAÚBA:

PADRÃO PARA NORMALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE PROMOVE DE JANAÚBA: Modelo de Capa ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA DO BRASIL - SOEBRAS FACULDADE PROMOVE DE JANAÚBA PADRÃO PARA NORMALIZAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE PROMOVE DE JANAÚBA: modelo apresentado para

Leia mais

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação

ABNT NBR 15287 NORMA BRASILEIRA. Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15287 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Informação e documentação Projeto de pesquisa Apresentação Information and documentation Research project Presentation

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Av. Dom Manuel de Medeiros s/nº Dois Irmão, Recife PE Telefone: 3320-6203 ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA CURSO: AGRONOMIA I ESTRUTURA DO RELATÓRIO 1.1

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP

CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO TCC ARUJÁ SP 2011 ESTRUTURA 1 ELEMENTOS DE PRÉ-TEXTO 1.1 Capa 1.2 Lombada descendente 1.3 Folha de rosto 1.4 Folha de aprovação 1.5 Dedicatória 1.6 Agradecimentos 1.7 Epígrafe

Leia mais

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos

Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Maria Bernardete Martins Alves Marili I. Lopes Procedimentos para apresentação e normalização de trabalhos acadêmicos Módulo 3 Apresentação

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 Jaciara-MT COMPOSIÇÃO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA Recebe nº página CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA (OPCIONAL) AGRADECIMENTO (OPCIONAL) EPIGRAFE

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE QUÍMICA NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO -TCC 1 APRESENTAÇÃO As recomendações a seguir resumem os princípios para a elaboração

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA!

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO. REVISTA DiCA! CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE AGUDOS - FAAG BIBLIOTECA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS PARA O PERIÓDICO REVISTA DiCA! Biblioteca - FAAG Tel. (14) 3262-9400 Ramal: 417 Email: biblioteca@faag.com.br http://www.faag.com.br/faculdade/biblioteca.php

Leia mais

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos

(Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO. Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos (Publicações da Biblioteca; 4) ORGANIZAÇÃO Weber Vasconcellos Gomes Maria Consuelene Marques Maurinete dos Santos Revisto e atualizado de acordo com a NBR 15287/2011 Brasília 2011 1 APRESENTAÇÃO De acordo

Leia mais

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP

MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP MODELO DE PROJETO DE PESQUISA DA ADJETIVO CETEP REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS DOS TRABALHOS Formato: A4 Cor preta Espaçamento entre linhas: 1,5cm Fonte texto: Times New Roman, 12 ou Arial, 11 Margem superior

Leia mais

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO

FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO FEMPAR FUNDAÇÃO ESCOLA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ NORMAS METODOLÓGICAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE ARTIGO LONDRINA 2009 SUMÁRIO 1 ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO...01 1.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS...01

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá. Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Segundo a NBR 15287:2011

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA NORMAS ESPECÍFICAS DO TFG DO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Art. 1º - Este regulamento disciplina o processo de elaboração, apresentação e avaliação do Trabalho Final de Graduação (TFG) do curso de

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Centro de Excelência em Turismo MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS DO CET/UnB Por: Jakeline V. de Pádua APRESENTAÇÃO As páginas que se seguem especificam os princípios gerais

Leia mais

Normas para apresentação de Artigo Científico

Normas para apresentação de Artigo Científico Normas para apresentação de Artigo Científico Os trabalhos de conclusão dos cursos de especialização do Núcleo de Meio Ambiente (NUMA), da Universidade Federal do Pará (UFPA) em formato de artigos científicos

Leia mais

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso

Manual de Trabalho de Conclusão de Curso CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Manual de Trabalho de Conclusão de Curso Curso de Engenharia de Produção NATAL RN 2010 Apresentação O curso de Engenharia de Produção institui

Leia mais

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT FACULDADE CRISTÃ DE CURITIBA Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT Elaborado pela bibliotecária Teresinha Teterycz - CRB 9 / 1171

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5. Formatação do Texto

TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5. Formatação do Texto TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5 Antes de iniciar a digitação de seu trabalho acadêmico configure seu documento com as especificações a seguir, facilitando a visualização e sua

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual

Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual Universidade Federal de Goiás Faculdade de Artes Visuais Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS PARA QUALIFICAÇÃO (MESTRADO E DOUTORADO), TESES E TRABALHOS

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT ESCOLA E FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ANTÔNIO ADOLPHO LOBBE MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: de acordo com as normas da ABNT SÃO CARLOS 2010 MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS:

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde

Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde Universidade Federal de São Paulo Instituto Saúde e Sociedade Programa de Pós-Graduação Alimentos, Nutrição e Saúde ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE DOCUMENTO DE QUALIFICAÇÃO E DISSERTAÇÃO PARA O PROGRAMA

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE 1 INSTRUÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE INSTRUÇÕES GERAIS: papel branco A4, fonte Arial tamanho 12, com espaçamento de 1,5 cm entre as linhas,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TERESINENSE DE ENSINO S/C LTDA ATE FACULDADE SANTO AGOSTINHO FSA

ASSOCIAÇÃO TERESINENSE DE ENSINO S/C LTDA ATE FACULDADE SANTO AGOSTINHO FSA ASSOCIAÇÃO TERESINENSE DE ENSINO S/C LTDA ATE FACULDADE SANTO AGOSTINHO FSA XI SEMANA CIENTÍFICA DA FACULDADE SANTO AGOSTINHO SEC 2013 Tema: A ÉTICA NA PESQUISA NA ERA DAS INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS EDITAL

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) 1 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (1) SOBRENOME, Nome Aluno 1 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV SOBRENOME, Nome Aluno 2 Graduando em Administração de Empresas Decision/FGV RESUMO Este

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso (Administração) ETEC TEOTÔNIO ALVES PEREIRA

Trabalho de Conclusão de Curso (Administração) ETEC TEOTÔNIO ALVES PEREIRA Trabalho de Conclusão de Curso (Administração) ETEC TEOTÔNIO ALVES PEREIRA Objetivo: Estas diretrizes têm por objetivo padronizar a apresentação dos Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) dos Cursos Técnicos

Leia mais

Guia para formatação de Teses e Dissertações do programa de Pós Graduação em Zootecnia (PPGZ)

Guia para formatação de Teses e Dissertações do programa de Pós Graduação em Zootecnia (PPGZ) UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA Guia para formatação de Teses e Dissertações do programa de Pós Graduação em Zootecnia (PPGZ) APRESENTAÇÃO Estas normas têm por finalidade

Leia mais

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA

ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DO PROJETO/ARTIGO 1. O PROJETO DE PESQUISA A primeira etapa para a organização do TCC nos cursos de pós-graduação lato sensu a distância consiste na elaboração do projeto de pesquisa,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS 0 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS MANUAL PARA FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS DA UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE PIRENÓPOLIS PIRENÓPOLIS 2012 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1

Leia mais

FIBRA Faculdade do Instituto Brasil Instituto Brasil de Ciência & Tecnologia Ltda

FIBRA Faculdade do Instituto Brasil Instituto Brasil de Ciência & Tecnologia Ltda REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regulamento normatiza as atividades relacionadas à elaboração, apresentação e aprovação do

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 2012 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Apresentação gráfica Revisto e atualizado segundo alterações ABNT: NBR 15287:2011 Projeto de Pesquisa; NBR 14724:2011 - Trabalhos Acadêmicos. Profa. Dra. Wakiria Martinez

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação

Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação AGO 2002 NBR 14724 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Informação e documentação Trabalhos acadêmicos Apresentação Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 2º andar CEP 20003-900 Caixa Postal

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002)

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (ABNT/NBR-14724, AGOSTO 2002) DIRETOR: Profº. Daniel Jorge dos Santos Branco Borges COORDENADORA PEDAGÓGICA: Profª. Paloma Martinez Veiga Branco COORDENADORA

Leia mais

Lendo a introdução, o leitor deve sentir-se esclarecido a respeito do tema do trabalho como do raciocínio a ser desenvolvido.

Lendo a introdução, o leitor deve sentir-se esclarecido a respeito do tema do trabalho como do raciocínio a ser desenvolvido. RESUMO Elemento obrigatório, constituído de uma seqüência de frases concisas e objetivas e não de uma simples enumeração de tópicos, não ultrapassando 500 palavras, seguido, logo abaixo, das palavras representativas

Leia mais