FireDos - Sistemas de Proporcionamento de Aditivos/ LGE para Combate a Incêndio

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FireDos - Sistemas de Proporcionamento de Aditivos/ LGE para Combate a Incêndio"

Transcrição

1 FireDos - Sistemas de Proporcionamento de Aditivos/ LGE para Combate a Incêndio Sistemas de dilúvio Sistemas para água salgada Sistemas para Sprinkler Sistemas para tancagem

2 Sobre nós A FireDos GmbH Somos uma empresa de médio porte, atuando há mais de 25 anos no mercado de tecnologia de dosagem, com equipamentos que não necessitam de energia. Por mais de 15 anos, oferecemos diversos produtos desenvolvidos para a aplicação no combate a incêndio sob a marca FireDos. Devido as suas vantagens especiais, FireDos despertou rapidamente um grande interesse, de modo que hoje milhares de sistemas de proporcionamento FireDos são usados no mundo inteiro, satisfazendo as exigências de nossos clientes. Devido a este sucesso e aceitação dos equipamentos FireDos, foi criada a FireDos GmbH, uma empresa independente, totalmente dedicada aos sistemas de proporcionamento para combate a incêndio. Atribuímos este grande sucesso ao fato de termos controle de toda a cadeia produtiva de nossos equipamentos: desenvolvimento, projeto, produção e aprovação, incluindo vendas, assistência técnica e distribuição, assim como gestão de qualidade e meio ambiente. Desta forma, todo o ciclo de nossos produtos está em nossas mãos. Será um prazer atendê-lo! A força está na água! O sistema de proporcionamento FireDos opera sem necessidade de energia externa. Independente das variações de pressão e vazão, o sistema mantém a taxa de dosagem determinada e proporciona assim uma dosagem confiável. O sistema de proporcionamento FireDos também pode ser usado na dosagem de aditivos/ LGE viscosos. FD6000/3-PP-S instalado num sistema de espuma para proteção de tanques de armazenagem. Motor hidráulico (1): o motor hidráulico (1) é instalado diretamente na rede de água para combate a incêndio. A vazão da água movimenta o motor hidráulico e este movimenta a bomba de pistão de adição de aditivo/ LGE, sem desperdiçar a água, que assim estará inteiramente disponível para o combate. 2

3 FireDos - Sistemas de Proporcionamento Perda de pressão em função da vazão de água de combate a incêndio com taxa de dosagem de 3% Perda de pressão [bar] Pressão do sistema 5 bar Pressão do sistema 10 bar Pressão do sistema 16 bar Vazão de água de combate a incêndio [%] 1 Vazão de entrada V1 Vazão de saida V2 com pressão de com pressão de entrada p1 saída p2 Perda de pressão em função da vazão de água de combate a incêndio com 10 bar de pressão no sistema V1 < V2 5 3 p1 > p2 M, n > 0 Perda de pressão [bar] Rotação / Número de rotação n Torque M 2 Faixa de dosagem 1% Faixa de dosagem 3% Faixa de dosagem 6% 4 Vazão de água de combate a incêndio [%] Bomba de adição de aditivo (2): o motor hidráulico (1) e a bomba de adição de aditivo/ LGE são conectados através de um acoplamento (3) trabalhando assim com a mesma rotação. Um sistema puramente mecânico que se autorregula: quanto maior a vazão de água de combate a incêndio através do motor, maior a dosagem de aditivo/ LGE, e vice versa. A taxa de dosagem definida é sempre constante. Válvula de esfera de lavagem/ sucção (4): A válvula de esfera pode ser usada para alterar da operação de sucção para a operação de lavagem. Esta direciona a água da rede de combate a incêndio em alta pressão através da bomba de adição, e desliga a sucção. Válvula de esfera de sucção/ retorno (5): com auxilio da válvula (opcional) de sucção/ retorno de aditivo/ LGE, é possível realizar um teste da taxa de dosagem sem gerar pré-mistura, não inutilizando o aditivo/ LGE. O meio ambiente agradece! Os sistemas de proporcionamento FireDos retiram da água a energia necessária para seu funcionamento, ocasionando uma perda mínima de pressão, que pode ser minimizada através da otimização da instalação onde o sistema de proporcionamento FireDos será instalado. Todos os componentes, bem como cada equipamento montado dos sistemas de proporcionamento FireDos são testados exaustivamente em fábrica, para verificar seu funcionamento adequado, vedação e dosagem. O start up/ comissionamento do sistema pode ocorrer imediatamente após a instalação no próprio local da instalação. Não é necessária nenhuma calibração! 3

4 Versátil e comprovado Sistemas de proporcionamento sob medida para todas as situações de combate a incêndio FD4000/1-PP-S numa instalação de sprinklers para proteção de um armazém de automatizado de estantes altas Há muitos anos os sistemas de proporcionamento FireDos para instalações fixas estão efetuando seus serviço com sucesso em milhares de instalações de combate a incêndio em edifícios, indústrias, empresas, armazéns, plataformas e instalações comerciais no mundo todo. Os sistemas de proporcionamento FireDos possuem vários tipos e modelos, que se adequam à todos os sistemas de combate a incêndio, como sprinklers, sistemas de dilúvio com admissão de espuma, entre outros. Para todos os tipos de aditivos FD8000/3-PP-S numa instalação de dilúvio para proteção de um hangar Com os sistemas de proporcionamento FireDos você pode dosar todos os aditivos/ LGE usados no combate a incêndio. Como reservatório de aditivo/ LGE, um tanque atmosférico é suficiente, podendo ser cheio ou esvaziado facilmente, mesmo durante o combate ao incêndio. A troca de aditivos/ LGE ou a mudança para outro produto pode ser feita a qualquer momento sem problemas. Entre muitos outros os seguintes aditivos/ LGE mais usados no combate a incêndio podem ser dosados com o sistema de proporcionamento FireDos: Aditivo/ Formador de Filme Aquoso (AFFF) Aditivo/ Formador de Filme Aquoso Resistente a Álcool (AFFF-AR) Espuma Sintética de Detergente (Média e Alta Expansão) Aditivo Fluorproteíníco com Formação de Filme (FFFP) Aditivos à base de gel Retardantes Agente molhado Aditivos químicos 4 FD8000/1-PP-S seawater para água salgada numa instalação para proteção de um terminal de carregamento de petróleo

5 Aprovações Prevenir é melhor que remediar Com o uso dos sistemas de proporcionamento FireDos, você tem garantia que sua instalação de combate a incêndio corresponde às normas internacionais exigidas pela lei e pelas seguradoras, pois os sistemas de proporcionamento FireDos são aprovados pelas principais instituições mundiais, incluindo Factory Mutual (FM), Germanischer Lloyd (GL) e VdS Schadenverhütung, entre outras. Associados Somos membros das seguintes associações bvfa (Associação Técnica Alemã de Proteção Contra Incêndios) VDMA (Associação Alemã de Construtores de Máquinas e Instalações) vfdb (Associação Alemã de Combate a Incêndios) NFPA (Associação Americana de Prevenção de Incêndios) Os sistemas de proporcionamento FireDos também são compatíveis com as seguintes diretrizes legais: Directiva Máquinas UE 2006/42/CE DIN EN Combate a incêndio em instalações fixas - Sistemas de espuma, Parte 1: Requisitos e métodos de ensaio para componentes DIN EN Combate a incêndio em instalações fixas Sistemas de espuma, Parte 2: Concepção, Construção e Manutenção NFPA11 Standard para baixa, média e alta expansão de espuma Directiva CE 94/9/CE, anexo 1 Uso pretendido em áreas potencialmente explosivas (aplica-se a tipos específicos de sistemas de proporcionamento FireDos) Os sistemas de proporcionamento FireDos estão em conformidade com ATEX 95 Diretiva de Produto 94/9/EC, categoria 2 e 3: Ex - II 2G IIC c T4, II 2D IIC c T<130 C 5

6 Opções e Configurações Sistema de proporcionamento que atende a todos os desejos no combate a incêndio Os sistemas de proporcionamento FireDos podem ser configurados individualmente e assim serem adaptados de forma ideal a quaisquer necessidade de combate a incêndio. Abaixo segue uma seleção das opções de acessórios mais comuns. Além destas, oferecemos muitas outras variações. Sentido de vazão alternativa Os sistemas de proporcionamento FireDos podem ser fornecidos nos seguintes sentidos de vazão, para poder atender qualquer condição de instalação: Retorno de aditivo com válvula de pressão Ao mover a válvula de esfera Injetar/ Retorno o aditivo/ LGE não será injetado na rede de água de combate a incêndio, mas retornado para o reservatório de aditivo/ LGE. No momento que a válvula de esfera na linha do retorno é fechada, a bomba de adição de aditivo/ LGE dosa através de uma válvula de pressão, a qual se abre automaticamente. Com a ajuda de uma válvula de pressão com manômetro ajustado pode se simular uma contrapressão equivalente a pressão da rede de água de combate a incêndio. Assim as condições ao determinar a taxa de dosagem para testes podem ser ajustadas para corresponder exatamente às condições na prática/ realidade. A Sentido de vazão no motor hidráulico na posição horizontal, da esquerda para direita (padrão). (Visto de um ângulo na qual a bomba de adição de aditivo fica em frente, apontando para o espectador) B Sentido de vazão no motor hidráulico na posição horizontal, da direita para esquerda ; C Sentido de vazão no motor hidráulico na posição vertical, de baixo para cima D Sentido de vazão no motor hidráulico na posição vertical, de cima para baixo. Legenda página 10 Sistema de proporcionamento FireDos com o retorno de aditivo/ LGE e válvula de pressão A B C D 6

7 Opções e configurações A válvula de retenção na linha de sucção Uma válvula de retenção opcional instalada na linha de sucção previne que a água possa entrar no reservatório de aditivo/ LGE (refluxo). Junto com a válvula de retenção é fornecido um nipple duplo para conectar a válvula de retenção com a válvula de esfera Lavagem/ Sucção da bomba de adição de aditivo. Alternativamente a válvula de retenção pode ser montada num outro ponto da linha de sucção. A válvula de retenção com pressão de abertura elevado na linha de injeção. A válvula de retenção com pressão de abertura elevada impede a drenagem da bomba de adição de aditivo/ LGE e de um reservatório de aditivo/ LGE colocado mais alto do que os sistemas de proporcionamento FireDos no caso de uma rede de água de combate a incêndio seja despressurizada. Esta válvula de retenção com pressão de abertura elevada pode ser fornecida opcionalmente montado no lugar da válvula de retenção padrão. Manivela de manutenção O sistema de proporcionamento FireDos vem com uma manivela fixada com um cabo de aço para movimentar o motor hidráulico manualmente para fins de manutenção. A manivela é usada no eixo do motor hidráulico, que fica atrás de uma tampa na lateral. Assim, uma manutenção periódica pode ser efetuada, sem ligar a rede de água. Válvula de retenção na linha de lavagem como suplemento Se a tubulação de água de incêndio estiver despressurizada e se o tanque de aditivo/ LGE estiver instalado mais alto do que o sistema de proporcionamento FireDos, no caso de haver uma operação inadequada ou falha da válvula de esfera, pode ocorrer um esvaziamento ou drenagem do tanque de aditivo/ LGE. A instalação de uma válvula de retenção na linha de lavagem impede isso. Flanges/ Flanges ANSI Até à série modelo FD2500 as conexões dos motores hidráulicos têm rosca macho, para os quais podem ser fornecidos opcionalmente flanges. A partir da série de modelo FD4000 os flanges são integrados na carcaça do motor hidráulico. Todos os flanges podem ser fornecidos em conformidade com a norma DIN ou ANSI. Válvula de esfera na linha de lavagem Para desligar rapidamente a linha de lavagem do sistema de proporcionamento FireDos instalado numa linha de água pressurizada, pode-se instalar uma válvula de esfera na linha de lavagem. Assim a manutenção/ lim peza do filtro pode ser efetuada facilmente, sem despressurizar a rede de combate a incêndio. 7

8 Opções e configurações Monitoramento elétrico das válvulas de esfera Monitoramento elétrico da posição das válvulas de esfera manuais para alternar entre a lavagem/ sucção e injeção/ retornar (1 abertura e 1 fechamento). A tensão máxima é de 24V DC, e a corrente máxima de 3A. A monitorização elétrica está integrada na válvula de esfera, mas pode ser adaptada facilmente. Injeção de aditivo/ LGE à distancia No modelo padrão a linha de injeção está integrada no sistema. Como alternativa, pode ser feito uma injeção de aditivo/ LGE a distância. Isso possibilita atender áreas de combate a incêndio distintas e individuais, independentemente das outras áreas que serão atendidas com o Premix, sem precisar instalar um sistema de proporcionamento FireDos em cada área. Na hora do combate a incêndio numa determinada área, abre-se uma válvula de controle do aditivo/ LGE permitindo a conexão entre a linha de adidtivo e o ponto de injeção. A linha de injeção pode ser feita com uma simples conexão de tubo com válvula de retenção. Versão Offshore (resistente à água salgada) Se o sistema de proporcionamento FireDos for movido com água do mar (salgada) cada modelo do sistema de proporcionamento FireDos pode ser fornecido na versão Offshore (resistente à água salgada). Materiais e revestimento de superfície especiais protegem de forma eficiente contra a corrosão. 4 P2 P1 V klein P2 P1 V groß M FireDos 24 P 21 T 29 V Legenda página 10 Sistema de proporcionamento FireDos para injeção a distância Desativação de cilindros Para o ajuste gradual da dosagem é possível o fechamento individual de cilindros da bomba de adição de aditivo/ LGE. Assim, por exemplo, a produção de espuma para combate a incêndio ou seletivamente agente molhado numa dosagem diferente será possível com um único sistema de proporcionamento FireDos. Válvula reguladora proporcional de pressão diferencial para acionamentos paralelo ou como abertura de by-pass Com a ajuda de uma válvula reguladora proporcional de pressão, a qual é acionada através de pressão diferencial, acontece o acionamento de um segundo sistema de proporcionamento FireDos instalado paralelamente a medida que que a vazão de água de combate a incêndio aumenta. 8

9 T T Opções e configurações A pressão diferencial entre a entrada e a saída do motor hidráulico de um sistema de proporcionamento FireDos aumenta a medida que a vazão de água de combate a incêndio aumenta. Quando a pressão diferencial para a vazão máxima do sistema de proporcionamento FireDos que trabalha sozinho for atingida, a válvula reguladora de pressão proporcional abre, acionando o segundo sistema de proporcionamento FireDos instalado em paralelo. Do mesmo modo, a válvula reguladora proporcional pode ser usada para abrir o bypass na instalação do sistema de proporcionamento FireDos para evitar que a vazão máxima seja excedida. Este mecanismo de proteção é aconselhado para a operação em instalações de tubulação seca, do tipo dilúvio. 4 8 P2 P1 FireDos A A Medidor de vazão para a água de combate a incêndio Com a ajuda da montagem de um sensor no acoplamento entre o motor hidráulico e a bomba de adição de aditivo/ LGE pode ser captado o número de rotações por minuto do sistema de proporcionamento FireDos. A vazão de água será calculada através do número de rotações e aparece num display de LED em litros por minuto. O medidor de vazão pode ser fornecido opcionalmente numa caixa acrílica ou num armário disponível no local. B M P V 7 FireDos P V FireDos M T 21 Legenda página 10 Sistema de proporcionamento FireDos em paralelo B Medidor de vazão com indução magnética para a tubulação de retorno no local Para poder saber a vazão do aditivo/ LGE retornado para o reservatório de aditivo/ LGE, oferecemos medidores de vazão com indução magnética. Estes medidores de vazão têm os trechos de descanso necessários e conexões com flanges para a integração na tubulação de retorno no local. Vedações bem como parafusos com porcas e arruelas estão incluídos no escopo de fornecimento do medidor Legenda página 10 Sistema de proporcionamento FireDos com by-pass 9

10 Opções e configurações 10 Válvula de redução de vazão inicial A válvula de redução de vazão inicial reduz a vazão do sistema de proporcionamento FireDos para que o mesmo comece a trabalhar com apenas 1/3 da vazão mínima nominal de trabalho. Para garantir o funcionamento do motor hidráulico, ele recebe um volume de água maior do que o necessário e uma quantidade constante será retornada para o reservatório de água. A válvula de redução de vazão inicial é acionada automaticamente assim que o combate a incêndio começa. Assim que a vazão mínima de água for atingida é garantida uma dosagem constante mesmo sem a válvula de redução, a válvula de vazão inicial se desliga hidraulicamente. Esta opção de válvula de redução de vazão inicial só é possível havendo uma conexão de retorno com válvula reguladora de pressão. 1 2 M P 23 8 FireDos 9 10 Sistema de proporcionamento FireDos com válvula de redução de vazão inicial T V P Reservatório de água para combate a incêndio 2 Bomba de água de combate a incêndio 3 Coletor de pedras/ Filtro 4 Linha de teste 5 Oficio de medição na linha de teste 6 Válvula bloqueio para operação de teste da bomba de água á incêndio de combate 7 Fornecimento externo de água de combate a incêndio 8 Válvula reguladora proporcional de pressão diferencial 9 Linha de controle pressão alta 10 Linha de controle pressão baixa 11 Desligamento da válvula de redução de vazão inicial 12 Válvula redutora de pressão 13 Manômetro para ajuste da válvula redutora de pressão 14 Válvula hidráulica (como abertura) 15 Orifício 20 Motor hidráulico 21 Bomba de adição de aditivo/ LGE 22 Filtro na linha de lavagem 23 Válvula de esfera 3 vias Sucção/ Lavagem 24 Alívio 25 Manômetro para ajuste da válvula reguladora de pressão 26 Válvula de esfera 3 vias Injetar/ Retornar 27 Válvula de retenção na linha de injeção 28 Reservatório de aditivo/ LGE 29 Válvula reguladora de pressão 30 Medidor de vazão na linha de retorno 31 Linha de sucção 32 Válvula de bloqueio para modo de teste 33 Rede de água de combate à incêndio 40 Válvula controladora de aditivo/ LGE 41 Linha da Injeção a distância 42 Saída da linha de teste 43 Válvula de bloqueio da linha de injeção a distância 44 Liberação manual da válvula de controladora de aditivo 45 Válvula de membrana pressurizada 46 Válvula de retenção 47 Saída de linha teste 48 Linha de controle para liberação automática da injeção à distância 49 Recipiente graduado para medição do aditivo/ LGE 50 Válvulas de alarme 51 Alarme sonoro 52 Linha de sinal para o central de combate a incêndio (fornecimento opcional pela FireDos GmbH)

11 Serviços e Tecnologia Consultoria competente e serviço completo Modelos e dados técnicos Será um prazer orientá-lo para identificar a melhor configuração e sistema de proporcionamento FireDos para seu combate a incêndio. Também oferecemos nossos serviços, desde o planejamento até o acompanhamento do sistema de proporcionamento FireDos em instalações de combate a incêndio existentes. Nossa oferta de serviços independe da idade do sistema de proporcionamento FireDos. Incluindo: Consultoria técnica de acordo com a nossa proposta Treinamentos nos diversos pontos chave Start up/ Comissionamento no local Manutenção Fornecimento de pecas sobressalentes Cada sistema de proporcionamento FireDos fornecido pode ser identificado através do número de série e o histórico é documentado. Por favor entre em contato conosco, para solucionarmos suas necessidades. Motor Diâ- Vazão* hidráulico metro FD130 DN32 aprox l/min FD200 DN40 aprox l/min FD500 DN50 aprox l/min FD1000 DN65 aprox l/min FD1600 DN100 aprox l/min FD2500 DN100 aprox l/min FD4000 DN150 aprox l/min FD6000 DN200 aprox l/min FD8000 DN250 aprox l/min FD10000 DN300 aprox l/min FD15000 DN350 aprox l/min FD20000 DN400 aprox l/min * sem opcionais (válvula de redução inicial de vazão) Taxa de dosagem fixa: 1% 3% 6% Taxa de dosagem opcional/especial: 0,3%; 0,5%; 2%; 5% Taxa de dosagem ajustável: p. ex., de 3% para 1%, consulte-nos. Pressão: PN16, outras pressões, consulte-nos. FD10000/3-PP-S e FD8000/3-PP-S numa instalação de sprinklers com espuma para proteção de uma cabine de pintura num fabricante de automóveis. 11

12 Benefícios para sua instalação de combate a incêndio: O sistema de proporcionamento FireDos é movido somente com a água do combate a incêndio. O sistema de proporcionamento FireDos funciona proporcionalmente ao volume de água, e assim configura um sistema que se autorregula automaticamente. Não são necessários outros componentes, para atingir a proporcionalidade entre água e aditivo/ LGE. O sistema de proporcionamento FireDos oferece uma maneira muito fácil e rápida de testar a taxa de dosagem sem desperdício de aditivo/ LGE. O sistema de proporcionamento FireDos tem muitas aprovações, entre outros por Factory Mutual (FM) Germanischer Lloyd (GL), bem como o VdS Schadenverhütung. O sistema de proporcionamento FireDos requer apenas um reservatório/ tanque atmosférico de aditivo/ LGE. Não há necessidade de tanque pressurizado! O sistema de proporcionamento FireDos funciona sem desperdício de água. O sistema de proporcionamento FireDos trabalha por tempo ilimitado porque o reservatório de aditivio pode ser recarregado mesmo durante o combate ao incêndio. O sistema de proporcionamento FireDos mantém a taxa de dosagem independentemente das condições e variações de pressão. O sistema de proporcionamento FireDos é um sistema de proporcionamento modular com taxas de dosagens que podem ser fixas ou reguláveis a pedido (passo a passo ou continuamente). O sistema de proporcionamento FireDos é fácil de instalar e operar. Calibração ou ajuste não são necessários e a operação inicial (Start up) é muito simples. O sistema de proporcionamento FireDos é adequado para dosagem de todos os tipos de aditivos/ LGE líquidos. O sistema de proporcionamento FireDos com uma grande variação de modelos cobre uma ampla faixa de vazões e taxas de dosagens. Oferecemos sistemas de proporcionamento para vazões entre 10 l/min até l/min e taxas de dosagens entre 0,1-6%. O sistema de proporcionamento FireDos permite a injeção de aditivos/ LGE em locais distantes doequipamento. Os sistemas de proporcionamento FireDos com materiais especiais são usados também no mercado Offshore (resistente a água salgada) O sistema de proporcionamento FireDos oferece alta confiabilidade e segurança através da ampla oferta de serviços e suporte que oferecemos aos clientes e usuários do sistema. O sistema de proporcionamento FireDos é usado mundialmente em milhares de sistemas de combate a incêndio com grande sucesso. Há muitos anos os usuários confiam na qualidade e na durabilidade dos nossos produtos. MSR do Brasil Ltda., Rua Barão de Teffe 1277, 2. andar, CEP Jundiai - SP, Brasil tel.: +55(0) , cel.: +55(0) , internet: PRPE-035-1

Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos

Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos Descrição A bomba dosadora de LGE FIRE DOS é o mais versátil sistema de proporcionamento existente no mercado. Este revolucionário sistema de

Leia mais

Sistema de Proporcionamento FireDos de aditivos/ LGE para Corpos de Bombeiros

Sistema de Proporcionamento FireDos de aditivos/ LGE para Corpos de Bombeiros Sistema de Proporcionamento FireDos de aditivos/ LGE para Corpos de Bombeiros Unidades portáteis Viaturas de bombeiros Contêineres Aplicações especiais Sobre nós A FireDos GmbH Somos uma empresa de médio

Leia mais

inox. Atualmente, válvulas solenóide servo-assistidas são usadas cada vez mais ao invés de válvulas de ação direta.

inox. Atualmente, válvulas solenóide servo-assistidas são usadas cada vez mais ao invés de válvulas de ação direta. Este artigo traz uma visão tecnológica das válvulas solenóide para aplicações com alta pressão. O uso das mesmas em fornecedoras de gás natural e, em sistemas aspersores (água-neblina) de extintores de

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL 1 OBJETIVO: Padronizar os diversos tipos de sistemas de bomba de incêndio das edificações, seus requisitos técnicos, componentes, esquemas elétricos-hidráulicos e memória de cálculo, de acordo com os parâmetros

Leia mais

MODELO RD UL/FM. Válvula de Governo e Alarme. Descrição do Produto. Operação

MODELO RD UL/FM. Válvula de Governo e Alarme. Descrição do Produto. Operação Válvula de Governo e Alarme MODELO RD UL/FM Descrição do Produto A válvula de alarme modelo RD possui design simples e funcional com alto padrão de qualidade atestado pelas aprovações UL e FM. Utilizada

Leia mais

WRM Sistemas Hidráulicos

WRM Sistemas Hidráulicos WRM Sistemas Hidráulicos Bombas de engrenagens C A T Á L O G O Válvulas de pressão Válvulas de vazão Válvulas Direcionais Válvulas de retenção Válvula de assento Válvulas proporcionais Sistemas lógicos

Leia mais

Válvula de Governo e Alarme 2.1/2 e 3

Válvula de Governo e Alarme 2.1/2 e 3 DESCRIÇÃO: A Válvula de Alarme Modelo E atua como um dispositivo de alarme de fluxo de água em sistemas espargidores de tubo úmido. O projeto permite instalação sob condições de fornecimento de pressão

Leia mais

Sprinklers, Válvulas e Acessórios

Sprinklers, Válvulas e Acessórios A Argus é uma empresa brasileira, especializada em segurança e proteção contra incêndio, com sede em Vinhedo/SP. Embora nova, a Argus é uma empresa com muita experiência. Seus sócios em conjunto somam

Leia mais

Automação Hidráulica

Automação Hidráulica Automação Hidráulica Definição de Sistema hidráulico Conjunto de elementos físicos associados que, utilizando um fluido como meio de transferência de energia, permite a transmissão e o controle de força

Leia mais

Gas-Lift - Vantagens

Gas-Lift - Vantagens Gas-Lift - Vantagens Método relativamente simples para operar O equipamento necessário é relativamente barato e é flexível Podem ser produzidos baixos ou altos volumes É efetivo sob condições adversas

Leia mais

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind.

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind. CONTEÚDO: Capítulo 4 Válvulas Industriais Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: 1 VÁLVULAS DEFINIÇÃO: DISPOSITIVOS DESTINADOS A ESTABELECER, CONTROLAR E INTERROMPER O FLUXO

Leia mais

CATÁLOGO 800035-A Observações sobre as fichas técnicas

CATÁLOGO 800035-A Observações sobre as fichas técnicas CATÁLOGO 800035-A sobre as fichas técnicas Os dados constantes nas fichas técnicas a seguir podem sofrer alterações sem prévio aviso. Alguns modelos possuem pequenas alterações em seus projetos construtivos,

Leia mais

Pulverizadores costais manuais. Prof.: Brandão

Pulverizadores costais manuais. Prof.: Brandão Pulverizadores costais manuais Prof.: Brandão PULVERIZADORES COSTAIS Operação Manutenção Regulagem da pulverização PJH O QUE É UM PULVERIZADOR COSTAL MANUAL? - Os pulverizadores Costais Manuais são equipamentos

Leia mais

Pasve Válvula Retrátil Rotativa

Pasve Válvula Retrátil Rotativa Folha de Dados Pasve Ph Pasve Válvula Retrátil Rotativa PATENTEADA, única válvula desenhada para limpeza e calibração de sensores de PH sem removê-los do processo ou desligamento de bombas. Para uso de

Leia mais

Megabloc Manual Técnico

Megabloc Manual Técnico Bomba Padronizada Monobloco Manual Técnico Ficha técnica Manual Técnico Todos os direitos reservados. Os conteúdos não podem ser divulgados, reproduzidos, editados nem transmitidos a terceiros sem autorização

Leia mais

V Á L V U L A S. MANIFOLD Série 2700 LAMINADO

V Á L V U L A S. MANIFOLD Série 2700 LAMINADO V Á L V U L A S MANIFOLD Série 2700 LAMINADO Índice Informações gerais... 02 Manifold de 2 vias... 04 Manifold de 3 vias... 09 Manifold de 5 vias... 12 Suporte... 15 1 As modernas válvulas Manifold Série

Leia mais

ÍNDICE MANUTENÇÃO PREVENTIVA COMO PEDIR PEÇAS DE REPOSIÇÃO

ÍNDICE MANUTENÇÃO PREVENTIVA COMO PEDIR PEÇAS DE REPOSIÇÃO Este manual ajudará você a familiarizar-se com a sua Empilhadeira Manual BYG. Facilitará também, possíveis manutenções periódicas. Recomendamos uma atenção especial para utilização do equipamento, antes

Leia mais

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C

Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Válvulas de Segurança 3/2 vias DM² C Isolamento da Energia Pneumática Categoria 4 Líder na Tecnologia de Válvulas de Segurança Desde 1950 2005 Tecnologia e experiência 1995 2000 1980 1976 1967 1962 1954

Leia mais

Válvulas Inovadoras de Controle Automático. Válvulas Hidráulicas de Controle Para Saneamento e Irrigação

Válvulas Inovadoras de Controle Automático. Válvulas Hidráulicas de Controle Para Saneamento e Irrigação Válvulas Inovadoras de Controle Automático Válvulas Hidráulicas de Controle Para Saneamento e Irrigação 1 As válvulas Ooval são auto-operadas, controladas por piloto que atuam em um diafragma, que geram

Leia mais

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos

Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos Bancada de Testes Hidrostáticos e Pneumáticos 1 Concepção O que é a bancada de testes da Valeq? Esta bancada foi desenvolvia com a intenção de agilizar os testes de campo e de bancada que envolvem pressão.

Leia mais

Filtro de linha RFLD comutável em execução de fundição

Filtro de linha RFLD comutável em execução de fundição Filtro de linha comutável em execução de fundição até 2500 l/min, até 64 bar 111 241 261 331 501 661 851 951 1301 1321 2701 1. DESCRIÇÃO TÉCNICA 1.1 CARCAÇA DE FILTRO Construção As carcaças de filtro são

Leia mais

MOTOBOMBAS E CONJUNTOS PARA COMBATE A INCÊNDIO

MOTOBOMBAS E CONJUNTOS PARA COMBATE A INCÊNDIO MOTOBOMBAS E CONJUNTOS PARA COMBATE A INCÊNDIO Motobombas para combate a incêndio ÍNDICE FSGIN Pg. 3 FIN Pg. 13 Pg. 33 A Famac tem a solução certa em Bombas para sistemas de combate a incêndio. CONJUNTOS

Leia mais

Manual do Usuário. Produto LUBE-SEAL. Versão: LUBE-SEAL Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos

Manual do Usuário. Produto LUBE-SEAL. Versão: LUBE-SEAL Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos Manual do Usuário Produto Versão: Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. TERMOS E CONVENÇÕES 4 2. INFORMAÇÕES GERAIS 5 2.1. Dados do

Leia mais

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação MANUAL TÉCNICO Série: FBME Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração,

Leia mais

Controlador eletropneumático para medição de ph e limpeza totalmente automatizadas

Controlador eletropneumático para medição de ph e limpeza totalmente automatizadas Sistemas de Controle Quím. Energia Farm. Alim. Água Uniclean 9 Controlador eletropneumático para medição de ph e limpeza totalmente automatizadas Aço inoxidável polido para aplicações nas indústrias alimentícia

Leia mais

CCL. Manual de Instruções. CHAVE DE NÍVEL Tipo Condutiva TECNOFLUID

CCL. Manual de Instruções. CHAVE DE NÍVEL Tipo Condutiva TECNOFLUID Português CCL CHAVE DE NÍVEL Tipo Condutiva Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas. Anote o modelo e número de série

Leia mais

Válvula Proporcional Limitadora de Pressão Pilotada Tipo DRE e ZDRE

Válvula Proporcional Limitadora de Pressão Pilotada Tipo DRE e ZDRE RP 29 175/11.2 Substitui: 1.99 Válvula Proporcional Limitadora de Pressão Pilotada Tipo DRE e ZDRE Tamanho Nominal 6 Série 1X Pressão máxima de operação 21 bar Vazão máxima L/min H/A 26/98 Tipo DRE 6-1X/...G2K...com

Leia mais

Bombas Submersas. 1. Aplicação. 2. Dados de operação das bombas submersas. 3. Construção / projeto. Denominação UPD, BPD e BPH (exemplo)

Bombas Submersas. 1. Aplicação. 2. Dados de operação das bombas submersas. 3. Construção / projeto. Denominação UPD, BPD e BPH (exemplo) Manual Técnico A3405.0P Bombas Submersas 1. Aplicação É recomendada para o abastecimento de água limpa ou levemente contaminada, abastecimento de água em geral, irrigação e sistemas de aspersão pressurizados

Leia mais

Série Plástica PAZ. A nova Série Plástica PAZ distingue-se em:

Série Plástica PAZ. A nova Série Plástica PAZ distingue-se em: Série Plástica PAZ De acordo com a filosofia de desenvolvimento dos produtos da Ooval, a série PAZ é produzida com materiais de alta qualidade adequados A nova Série Plástica PAZ distingue-se em: Capacidade

Leia mais

BOMBA DE ENGRENAGENS EXTERNAS FBE

BOMBA DE ENGRENAGENS EXTERNAS FBE MANUAL TÉCNICO Série: FBE Aplicação Desenvolvida para trabalhar com fluidos viscosos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração, alimentícia,

Leia mais

bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico

bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico Dosadoras a Motor bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico Serie 600 Serie 500 Há opção de duplo diafragma cabeçotes duplex e válvulas EZE- Serie 700 CLEAN TM consulte-nos! Detalhamento de sistema

Leia mais

14 - Controle de nível de fluido (água)

14 - Controle de nível de fluido (água) 14 - Controle de nível de fluido (água) Objetivo; - Analisar o funcionamento de um sensor de nível de fluídos (água). Material utilizado; - Conjunto didático de sensores (Bit9); - Kit didático de controle

Leia mais

Purgador Termostático Bimetálico Manual de Instalação e Manutenção

Purgador Termostático Bimetálico Manual de Instalação e Manutenção Purgador Termostático Bimetálico Manual de Instalação e Manutenção ÍNDICE Termo de Garantia 1.Descrição 2.Instalação 3.Manutenção 4.Peças de reposição 5.Informações Técnicas 1 TERMO DE GARANTIA A Spirax

Leia mais

SIENA / GRAND SIENA TETRAFUEL

SIENA / GRAND SIENA TETRAFUEL SIENA / GRAND SIENA TETRAFUEL Página 1 FIAT CHRYSLER AUTOMOBILES 13/08/2015 DESCRIÇÃO DO SISTEMA GNV COMPONENTES DO SISTEMA GNV 1. Cilindro GNV 2. Suporte do Cilindro de GNV 3. Linha de Alta Pressão: Tubo

Leia mais

MASTER BSD 10-20/ BSD 10-25/ BSD 10-35

MASTER BSD 10-20/ BSD 10-25/ BSD 10-35 ANUAL DE INSTALAÇÃO DA BOBA ASTER BSD 10-20/ BSD 10-25/ BSD 10-35 SUÁRIO 1. AVISOS GERAIS DE SEGURANÇA 3 2. PERIGOS NO ABUSO DO EQUIPAENTO 3 3. LIITES DE TEPERATURAS 4 4. FUNCIONAENTO DA BOBA CO SELAGE

Leia mais

DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS

DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS DOSADORES HIDRÁULICOS MULTI-PROPÓSITOS Os dosadores de produtos químicos MixRite são acionados unicamente por meio da água, sem outro requerimento adicional de energia. Dosadores Um passo adiante tubos

Leia mais

Válvulas de controle para a proteção contra incêndio

Válvulas de controle para a proteção contra incêndio Válvulas de controle para a proteção contra incêndio Produtos para a extinção de incêndio Conteúdo Descrição das Válvulas Básicas da Série 300 Descrição das Válvulas Básicas da Série 100 Válvulas automáticas

Leia mais

www.dancor.com.br CATÁLOGO DE PRODUTOS REV. - ABR/2010 Pág- 1

www.dancor.com.br CATÁLOGO DE PRODUTOS REV. - ABR/2010 Pág- 1 REV. - ABR/21 Pág- 1 Índice Vista Geral das Curvas de Desempenho...4-5 Série HBI(N) - Centrífugas Multi-estágios HBI(N) - 2...6-7 HBI(N) - 4...8-9 Série CB(I) - Centrífugas Multi-estágios CB(I) - 2...1-11

Leia mais

FILTRO COALESCENTE PARA GLP FASE VAPOR MODELO : F G L 5000 E. Manual de Informações Técnicas, Instalação e Manutenção

FILTRO COALESCENTE PARA GLP FASE VAPOR MODELO : F G L 5000 E. Manual de Informações Técnicas, Instalação e Manutenção Página1 UTILIZAÇÃO FILTRO COALESCENTE PARA GLP FASE VAPOR MODELO : F G L 5000 E Manual de Informações Técnicas, Instalação e Manutenção Para remoção de Oleína (*) em sistemas que utilizam GLP. Segundo

Leia mais

INFORMAÇÕES TÉCNICAS - - Fig. 3. Fig. 2

INFORMAÇÕES TÉCNICAS - - Fig. 3. Fig. 2 Fig. 1 02 Fig. 3 Fig. 2 03 INFORMAÇÃO TÉCNICA SOBRE VÁLVULAS DE PULSO 1 8 9 10 A ASCO possui uma ampla linha de válvulas de pulso para o mercado de filtros de manga com acessórios que permitem monitorar

Leia mais

Válvulas pneumáticas série 8000

Válvulas pneumáticas série 8000 Válvulas pneumáticas série 8000 10-30.3-1 Válvulas acionadas pneumaticamente com molas de fechamento potentes para operação confiável Projeto compacto com solenóide integrado, exaustor rápido e chaves

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF

MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF MODELO SB 001 NORMAS DE SEGURANÇA IMPORTANTES Leia todas as instruções ANTES de montar e utilizar este produto. GUARDE ESTE MANUAL Seu Aquecedor de Piscina foi projetado

Leia mais

Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção

Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção ÍNDICE Termo de Garantia 1.Descrição 2.Instalação 3.Manutenção 4.Peças de reposição 5.Informações Técnicas 1 TERMO DE GARANTIA A Spirax Sarco

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013. Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total

ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013. Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total ANEXO III 1 ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013 Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total 1 CAMINHÃO TOCO COM CAPACIDADE DE CARGA ÚTIL VARIANDO DE 10.000 A 12.000KG. DEVERÁ COMPOR

Leia mais

das válvulas de vazão de líquidos e gases

das válvulas de vazão de líquidos e gases Válvulas de Vazão de Líquidos e Gases Wagner Britto Vaz de Oliveira 00/16144 Pedro Kouri Paim 00/16063 9 de Junho de 2005 1 Introdução No contexto de automação industrial, válvulas de comando são elementos

Leia mais

VÁLVULAS DE RETENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R

VÁLVULAS DE RETENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R 22/04/2013 MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R cmo@cmo.es http://www.cmo.es pág. 1 MONTAGEM DESCRIÇÃO Directiva sobre máquinas: DIR 2006/42/CE (MÁQUINAS). Directiva sobre equipamentos sob pressão:

Leia mais

Tecnologia solar de alta eficiência para aquecimento de água

Tecnologia solar de alta eficiência para aquecimento de água [ Ar ] [ Água ] [ Terra ] Tecnologia Solar [ Buderus ] Tecnologia solar de alta eficiência para aquecimento de água Coletores Logasol Controladores Logamatic Estação Logasol Vasos de expansão Bomba circuladora

Leia mais

IMPLANTAÇÃO ENGENHARIA IND. E COM. LTDA. Q -110-111. R.02 16-02-2005, folha 1 de 5.

IMPLANTAÇÃO ENGENHARIA IND. E COM. LTDA. Q -110-111. R.02 16-02-2005, folha 1 de 5. R.02 16-02-2005, folha 1 de 5. Sistema Simples de Queima de Biogás para Estações de Tratamento de Efluentes. Projetado e construído para operar com a vazão total unidade, porém necessitando de um sistema

Leia mais

Construídos para toda a vida. Uma visão geral... Produtos para sistemas de ar comprimido

Construídos para toda a vida. Uma visão geral... Produtos para sistemas de ar comprimido Construídos para toda a vida Uma visão geral... Produtos para sistemas de ar comprimido Kaeser Compressores Nós oferecemos uma linha completa de produtos para sistemas de ar, incluindo compressores de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO INTRODUÇÃO. DIGIPULSE ELETRÔNICA LTDA. (11) 4534-2665 Rua João Albino Gonçalves, 183 Jd. De Lucca Itatiba SP - CEP 13255-191

MANUAL DO USUÁRIO INTRODUÇÃO. DIGIPULSE ELETRÔNICA LTDA. (11) 4534-2665 Rua João Albino Gonçalves, 183 Jd. De Lucca Itatiba SP - CEP 13255-191 MANUAL DO USUÁRIO DIGIPULSE ELETRÔNICA LTDA. (11) 454-2665 Rua João Albino Gonçalves, 18 Jd. De Lucca Itatiba SP - CEP 1255-191 INTRODUÇÃO O DIGIPULSE é um gerenciador de bico suplementar. A estratégia

Leia mais

Compressor Portátil MOBILAIR M 135

Compressor Portátil MOBILAIR M 135 www.kaeser.com Compressor Portátil MOBILAIR M 135 Com o mundialmente renomado PERFIL SIGMA Vazão 10,5 a 13,0 m³/min Feito na Alemanha A renomada linha de compressores portáteis MOBILAIR da KAESER é fabricada

Leia mais

Refrigerating Specialties

Refrigerating Specialties Refrigerating Specialties Cuidando de suas necessidades em Refrigeração A Parker (R/S) é a principal fornecedora de componentes de refrigeração para as indústrias alimentícias e de bebidas. Líder mundial

Leia mais

Material de Apoio INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH. Programa Especial - Injeção Eletrônica LE-Jetronic

Material de Apoio INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH. Programa Especial - Injeção Eletrônica LE-Jetronic INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH A necessidade de se reduzir o consumo de combustível dos automóveis, bem como de se manter a emissão de poluentes pelos gases de escape dentro de limites, colocou

Leia mais

Linha. Booster. Soluções em Bombeamento

Linha. Booster. Soluções em Bombeamento Linha Booster Booster ESTAÇÃO PRESSURIZADORA TIPO BOOSTER MOVÉL As Estações Pressurizadoras IMBIL do tipo Booster Móvel são utilizadas nos segmentos de Saneamento, Empresas Estaduais, Municipais, SAAEs,

Leia mais

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas

Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas White Paper Conceito de automação pneumática - uma comparação entre um terminal de válvulas e válvulas avulsas Válvulas avulsas ou terminal de válvulas para controle de equipamentos automatizados pneumáticos?

Leia mais

HYDAC KineSys Sistemas de acionamento

HYDAC KineSys Sistemas de acionamento HYDAC KineSys Sistemas de acionamento Veículos de manuseio de materiais Usinas termelétricas Máquinas injetoras de plástico Seu parceiro profissional para soluções de acionamento Todas as condições para

Leia mais

Intelligent Drivesystems, Worldwide Services. Redutores industriais DRIVESYSTEMS. Sistema modular para maior flexibilidade

Intelligent Drivesystems, Worldwide Services. Redutores industriais DRIVESYSTEMS. Sistema modular para maior flexibilidade Intelligent Drivesystems, Worldwide Services BR PT Sistema modular para maior flexibilidade NORD Intelligent Drivesystems, Worldwide Services As vantagens dos redutores industriais NORD n Maior precisão

Leia mais

Modelo F1 LO Modelo F1 LO embutido Sprinklers de resposta padrão

Modelo F1 LO Modelo F1 LO embutido Sprinklers de resposta padrão Modelo F1 LO Modelo F1 LO embutido Sprinklers de resposta padrão Bulletin 117 Rev. X_PT Bulletin 117 Rev. X_PT Sprinkler Modelo F1 LO The Designer Em pé, padrão Pendente, padrão Pendente, cobertura estendida

Leia mais

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Características Construtivas Tomada de Força VM Contents Generalidades, página 2 Tomada de força montada na caixa de mudanças, página 2 Tomada de

Leia mais

Filtro de retorno conforme DIN 24550 para montagem direta no reservatório

Filtro de retorno conforme DIN 24550 para montagem direta no reservatório Filtro de retorno conforme DIN 4550 para montagem direta no reservatório RP 50088/05.04 1/14 Tipo ABZFR -DIN Tamanho nominal 40 a 630 Série 1X Pressão nominal 10 bar HAD 7108 Conteúdo Índice Características

Leia mais

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004 VÁLVULAS ÍNDICE Válvulas de agulha Série 2700... 02 Válvulas Manifold Série 2700... 08 Manifold 2 Vias... 10 Manifold 3 Vias... 13 Suporte para Manifold de 3 Vias... 16 Válvulas miniatura Série 1800...

Leia mais

INTRODUÇÃO INFORMAÇÕES ADICIONAIS NOTAS

INTRODUÇÃO INFORMAÇÕES ADICIONAIS NOTAS 1 INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas das linhas E e EP de nossa fabricação assim como seus acessórios e opcionais. Dele constam informações técnicas, desde a construção,

Leia mais

Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424. Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT

Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424. Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424 Válvula Redutora de Pressão Tipo 2422/2424 Instruções de Montagem e Operação EB 2547 PT Edição de Outubro de 2006 Conteúdo Conteúdo Página 1 Concepção e princípio

Leia mais

Sistemas de válvula Sistemas de válvulas conforme norma ISO 5599-1, tamanho 3, série 581. Catálogo impresso

Sistemas de válvula Sistemas de válvulas conforme norma ISO 5599-1, tamanho 3, série 581. Catálogo impresso ISO 5599-1, tamanho 3, série 581 Catálogo impresso 2 ISO 5599-1, tamanho 3, série 581 Acionamento elétrico Sistema de válvulas, Série 581, tamanho 3 Qn = 4100 l/min Largura da válvula piloto: 22 mm conexão

Leia mais

VÁLVULAS MANIFOLD MANIFOLD 3 VIAS MANIFOLD 5 VIAS

VÁLVULAS MANIFOLD MANIFOLD 3 VIAS MANIFOLD 5 VIAS MANIFOLD As válvulas Manifold, produzidas pela Detroit, foram desenvolvidas e dimensionadas para tornar uma tubulação de instrumentos de diferencial de pressão mais simples, mais segura e mais confiável.

Leia mais

PRESSURIZADOR PL - 9 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA. ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com.

PRESSURIZADOR PL - 9 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA. ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com. PRESSURIZADOR ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com.br Lorenzetti S.A. Indústrias Brasileiras Eletrometalúrgicas Av. Presidente Wilson, 1230 - CEP 03107-901 Mooca - São Paulo - SP

Leia mais

Visão Geral dos Equipamentos de Diagnostico Hidráulico

Visão Geral dos Equipamentos de Diagnostico Hidráulico Webtec Products Limited Visão Geral dos Equipamentos de Diagnostico Hidráulico Fabricante de componentes e equipamentos de teste para o setor Mobil, Industrial e Agrícola Teste de sistemas hidráulicos

Leia mais

P 10.108.1/09.14. Componentes, Sistemas e assistência para a indústria de papel e celulose.

P 10.108.1/09.14. Componentes, Sistemas e assistência para a indústria de papel e celulose. Componentes, Sistemas e assistência para a indústria de papel e celulose. Problemas com o fluido podem causar elevados custos. Envelhecimento do óleo Água em óleo Nos lhe ajudaremos em achar a solução.

Leia mais

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET CONJUNTOS DE FACAS WINDJET CONJUNTO DE FACAS WINDJET SOPRADORES CONJUNTOS DE FACAS WINDJET SUMÁRIO Página Visão geral dos pacotes de facas de ar Windjet 4 Soprador Regenerativo 4 Facas de ar Windjet 4

Leia mais

Instruções de instalação, operação, cuidados e manutenção

Instruções de instalação, operação, cuidados e manutenção Bulletin 59_PT Válvula de dilúvio Modelo DDX de (50 mm), / (65 mm), 3 (80 mm), 76 mm, 4 (00 mm), 6 (50 mm), 65 mm e 8 (00 mm) Bulletin 59_PT Instruções de instalação, operação, cuidados e manutenção Linha

Leia mais

AR COMPRIMIDO. Esse sistema compreende três componentes principais: o compressor, a rede de distribuição e os pontos de consumo.

AR COMPRIMIDO. Esse sistema compreende três componentes principais: o compressor, a rede de distribuição e os pontos de consumo. AR COMPRIMIDO Nos diversos processos industriais, os sistemas de ar comprimido desempenham papel fundamental na produção e representam parcela expressiva do consumo energético da instalação. Entretanto,

Leia mais

Informação do Produto Filtros da Linha RCS

Informação do Produto Filtros da Linha RCS Rev-00 Plug: ½ NPT Os filtros da Linha RCS são projetados para separação de água e sólidos de hidrocarbonetos em aplicação no abastecimento industrial, aeronaves e postos de gasolina. Objetivamente, os

Leia mais

Carros de Serviço. Fone: 55 11 5073-5222 Fax 55 11 5073-8185 e-mail: dilo@engemet.com - website: www.engemeteletrica.com.br

Carros de Serviço. Fone: 55 11 5073-5222 Fax 55 11 5073-8185 e-mail: dilo@engemet.com - website: www.engemeteletrica.com.br Carros de Serviço SÉRIE MINI MODULAR A Série Mini Modular se presta ao manuseio de pequenos volumes de gás e tem a vantagem de ter o transporte facilitado em maletas individuais para cada componente, permitindo

Leia mais

Unidade de Bomba de Vácuo Química VARIO com controlador de vácuo intuitivo. Otimização de vácuo para produtividade e eficiência

Unidade de Bomba de Vácuo Química VARIO com controlador de vácuo intuitivo. Otimização de vácuo para produtividade e eficiência MAIORES INFORMAÇÕES WWW.VACUUBRAND.COM Unidade de Bomba de Vácuo Química VARIO com controlador de vácuo intuitivo Otimização de vácuo para produtividade e eficiência Tecnologia de vácuo Aperfeiçoando os

Leia mais

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer MANUAL DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA Finalidade deste Manual Este manual proporciona as informações necessárias para uma correta manutenção dos filtros Metalsinter, contendo também importantes informações

Leia mais

INDICE. Pag.2. Pag.3. Pag.4. Pag.5-6. Pag.7. Acessórios complementares

INDICE. Pag.2. Pag.3. Pag.4. Pag.5-6. Pag.7. Acessórios complementares INDICE Separador de Gorduras em PEAD para montagem apoiada: modelo KESSEL Euro G para aspiração directa ou aspiração à distância Separador de Gorduras em PEAD para montagem apoiada: modelo KESSEL Euro

Leia mais

Válvula de Preenchimento placa intermediária Tipo ZSF e ZSFW

Válvula de Preenchimento placa intermediária Tipo ZSF e ZSFW R 0 478/0.0 Substitui:.0 Válvula de reenchimento placa intermediária Tipo ZSF e ZSFW Tamanho Nominal a 60 Série ressão máxima de operação 50 bar H/ 50/9 Tipo ZSF 40 F.--/... Índice Conteúdo Características

Leia mais

Válvula Globo de Assento Inclinado 2/2-vias para produtos até +180 C

Válvula Globo de Assento Inclinado 2/2-vias para produtos até +180 C Válvula Globo de Assento Inclinado /-vias para produtos até +1 C O Tipo pode ser combinado com... Altos níveis de vazão Amplo ciclo de vida útil Programa de opção modular universal até os cabeçotes de

Leia mais

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação CURSO

Leia mais

Conexões, Válvulas, Bombas, Filtros e Acessórios em aço inox sanitário

Conexões, Válvulas, Bombas, Filtros e Acessórios em aço inox sanitário Metal Limpo Conexões Sanitárias Ltda. Rua Sargento Jeter Augusto Pereira,341 - CEP 02188-070 Parque Novo Mundo - São Paulo - SP Fone: + 55 (11) 2207-7476 - Fax 2636-4069 www.metallimpo.com.br - metallimpo@metallimpo.com.br

Leia mais

Instrução de Montagem e de Regulagem

Instrução de Montagem e de Regulagem Instrução de Montagem e de Regulagem A ser guardada pelo usuário! Indicadores de posição da nova geração ÍNDICE DO CONTEÚDO Legenda 3 Indicações de Segurança 4 SWITCHmaster -Montagem e Regulagem dos Cames

Leia mais

FAPERJ & PIUES/PUC-Rio FÍSICA E MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO APLICADAS A SISTEMAS DE ENGENHARIA

FAPERJ & PIUES/PUC-Rio FÍSICA E MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO APLICADAS A SISTEMAS DE ENGENHARIA FAPERJ & PIUES/PUC-Rio FÍSICA E MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO APLICADAS A SISTEMAS DE ENGENHARIA 1) INTRODUÇÃO Rio de Janeiro, 05 de Maio de 2015. A equipe desenvolvedora deste projeto conta com: - Prof.

Leia mais

MANUAL DA ESTAÇÃO DE TESTE DE VAZÃO

MANUAL DA ESTAÇÃO DE TESTE DE VAZÃO MANUAL DA ESTAÇÃO DE TESTE DE VAZÃO São Carlos Novembro de 2008 1 ÍNDICE 1) Introdução... 3 2) Inspeção... 3 3) Aplicação... 3 4) Dados técnicos... 3 5) Componentes principais e funções... 4 6) Advertências...

Leia mais

Série P3000. Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000. Dados técnicos. Recursos

Série P3000. Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000. Dados técnicos. Recursos Série P3000 Testadores pneumáticos de peso morto - modelo P3000 Dados técnicos Recursos A pressão varia de Vácuo até 2.000 psi (140 bar) Precisão superior a 0,015 % de leitura. (Opção de precisão aumentada

Leia mais

Tanque de Armazenagem LGE Tipo Diafragma Horizontal UL/FM

Tanque de Armazenagem LGE Tipo Diafragma Horizontal UL/FM Tanque de rmazenagem LGE Tipo Diafragma Horizontal UL/FM DescriÁ o O Sistema de Proporcionamento com Tanque Diafragma È um sistema de proporcionamento com press o balanceada que exige, para seu funcionamento,

Leia mais

CM 60. Manual de Instruções. CHAVE DE FLUXO Conexões de Rosca DN 1/2, 3/4, 1, 1.1/4, 1.1/2 e 2 TECNOFLUID

CM 60. Manual de Instruções. CHAVE DE FLUXO Conexões de Rosca DN 1/2, 3/4, 1, 1.1/4, 1.1/2 e 2 TECNOFLUID Português CM 60 CHAVE DE FLUXO Conexões de Rosca DN 1/2, 3/4, 1, 1.1/4, 1.1/2 e 2 Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas.

Leia mais

Competência integral de uma única fonte Válvulas de processo na automação industrial

Competência integral de uma única fonte Válvulas de processo na automação industrial Competência integral de uma única fonte Válvulas de processo na automação industrial Aproveite o nosso know-how... no controle de processos também! Seu campo de atuação principal é a automação industrial.

Leia mais

Líquido Gerador de Espuma

Líquido Gerador de Espuma A Argus é uma empresa brasileira, especializada em segurança e proteção contra incêndio, com sede em Vinhedo/SP. Embora nova, a Argus é uma empresa com muita experiência. Seus sócios em conjunto somam

Leia mais

Procedimentos de montagem e instalação

Procedimentos de montagem e instalação Procedimentos de montagem e instalação das cápsulas filtrantes Pall Supracap 100 1. Introdução Os procedimentos abaixo devem ser seguidos para a instalação das cápsulas Pall Supracap 100. As instruções

Leia mais

BrikStar CM. Prensa hidráulica de briquetagem D GB. Sempre uma idéia a frente

BrikStar CM. Prensa hidráulica de briquetagem D GB. Sempre uma idéia a frente BrikStar CM Prensa hidráulica de briquetagem Sempre uma idéia a frente D GB BrikStar Prensa hidráulica de briquetagem BrikStar CM BrikStar CM de 4 até 11 kw As prensas de briquetagem da série BrikStar

Leia mais

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS

AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS AMBIENTAL MS PROJETOS EQUIPAMENTOS E SISTEMAS MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL MS TAC 4000 REV.02 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO AO SISTEMA DE TRATAMENTO PARA REUSO....

Leia mais

35 anos VÁLVULA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DA RECIRCULAÇÃO, PARA PROTEÇÃO DE BOMBAS CENTRÍFUGAS, MODELO NVM O PRODUTO CERTO PARA A SUA APLICAÇÃO

35 anos VÁLVULA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DA RECIRCULAÇÃO, PARA PROTEÇÃO DE BOMBAS CENTRÍFUGAS, MODELO NVM O PRODUTO CERTO PARA A SUA APLICAÇÃO O PRODUTO CERTO PARA A SUA APLICAÇÃO 35 anos VÁLVULA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DA RECIRCULAÇÃO, PARA PROTEÇÃO DE BOMBAS CENTRÍFUGAS, MODELO NVM A melhor solução para o controle da VAZÃO MÍNIMA em bombas centrífugas

Leia mais

Amboretto Skids. Soluções e manuseio de fluidos para indústria de óleo, gás, papel e água

Amboretto Skids. Soluções e manuseio de fluidos para indústria de óleo, gás, papel e água Soluções e manuseio de fluidos para indústria de óleo, gás, celulose e água 1 Disponível para Locação, Leasing e Cartão Amboretto Skids Soluções e manuseio de fluidos para indústria de óleo, gás, papel

Leia mais

SISTEMAS DE SPRINKLERS DE COMBATE A INCÊNDIOS

SISTEMAS DE SPRINKLERS DE COMBATE A INCÊNDIOS SISTEMAS DE SPRINKLERS DE COMBATE A INCÊNDIOS CBSpk 2014 CUIDADOS, ENG. CLAUDIO RAMALHO Sócio Diretor Técnico 11 3868 1000 11 99601 2490 MOTIVAÇÃO PARA ESCOLHA DO TEMA - CONSCIÊNCIA PROFISSIONAL E INDIGNAÇÃO

Leia mais

SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO CENTRALIZADA. Bomba Hidráulica Manual Bomba Hidráulica Automática Distribuidores

SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO CENTRALIZADA. Bomba Hidráulica Manual Bomba Hidráulica Automática Distribuidores SISTEMA DE UBRIFICAÇÃO CENTRAIZADA Bomba Hidráulica Manual Bomba Hidráulica Automática Distribuidores SISTEMA DE UBRIFICAÇÃO CENTRAIZADA 1 - OBJETIVO Este manual objetiva fornecer instruções técnicas para

Leia mais

Produtos pneumáticos para sistemas de segurança

Produtos pneumáticos para sistemas de segurança E Produtos pneumáticos para sistemas de segurança Conteúdo (BS EN 983 EN692) EN 983 Válvula de alívio (5.1.2) Suprimento de pressão (5.1.4) Fechamento (desligar) Cilindros com travamento Conexão-retenção

Leia mais

Apresentação. Apresentação. ltda. PABX: (31) 2535.7762

Apresentação. Apresentação. ltda. PABX: (31) 2535.7762 Apresentação Apresentação Fundada em 2003, a Masterfer é, hoje, uma renomada fornecedora de produtos para saneamento. Prima por possuir um atendimento de forma única e objetiva, o que a credencia apresentar

Leia mais

Sistemas de Controle de Emergências

Sistemas de Controle de Emergências Apresentação Seguradora 25 de Novembro 2008 QSSMA Qualidade, Segurança, Saúde e Meio Ambiente Sistema de armazenamento de água. Reservatório acima do solo 4.750m3 com 108m3/h reposição automática. Bomba

Leia mais