2.2 A Administração do Condomínio dá ênfase às medidas preventivas, assim entendidas as seguintes:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2.2 A Administração do Condomínio dá ênfase às medidas preventivas, assim entendidas as seguintes:"

Transcrição

1 Fl. 01 de 06 1 Objetivo A presente Regulamentação Especial visa normalizar os procedimentos para o pessoal incumbido de prevenir ou combater um princípio de incêndio e de atuar em situações de emergência, que possam ocorrer nas dependências do Condomínio. 2 Conceitos 2.1 O Condomínio Edifício São Luiz dispõe dos recursos humanos e materiais necessários para a prevenção e combate a princípios de incêndio, inclusive para conter o sinistro em sua fase inicial. 2.2 A Administração do Condomínio dá ênfase às medidas preventivas, assim entendidas as seguintes: a) programas de treinamento de prevenção e combate a incêndio; b) treinamentos periódicos de abandono ou evacuação do local; c) manutenção dos equipamentos de combate ao fogo nas áreas comuns; d) inspeção periódica em instalações e equipamentos de combate ao fogo nas áreas autônomas; e) informação sobre o treinamento das equipes de brigadistas montadas pelas empresas usuárias, incluindo a relação nominal dos participantes; f) recomendação para evitar, sempre que possível, a instalação de forros, carpetes, cortinas, divisórias etc., fabricados com materiais de fácil combustão.

2 Fl. 02 de 06 3 Recursos disponíveis 3.1 Recursos humanos Equipe treinada de prevenção e combate a incêndio do Serviço de Segurança, Manutenção e Administração do Condomínio Equipe para coordenar o abandono do local Equipes de prevenção e combate a incêndio e de abandono de local, pertencentes às empresas usuárias Coordenadores, que são elementos de contato entre a empresa e o Serviço de Segurança do Condomínio. 3.2 Recursos materiais Sistema de alarme eletrônico, instalado em todos os andares e áreas comuns do Condomínio, composto de detectores de incêndio, iônico para fumaça e termovelocimétrico para calor, diretamente ligados ao painel da Central de Supervisão e Controle do Condomínio Avisadores de incêndio, instalados em todos os andares e áreas comuns, colocados em pequenas caixas vermelhas que, ao terem o vidro quebrado e o botão pressionado, transmitem sinal de alerta no painel da Central de Supervisão e Controle; após a constatação da veracidade da ocorrência, a Central aciona o alarme Extintores, colocados em todos os andares e áreas comuns, em pontos estratégicos, de vários tipos e tamanhos e de acordo com as normas legais, de modo a permitir o combate ao fogo no seu início.

3 Fl. 03 de Hidrantes de engate rápido, com tubulação 1 1/2", instalados em todos os andares, localizados na entrada principal do andar e ao lado da escada de serviço, hall da copa, e áreas comuns Equipamentos de geração de espuma mecânica e carretas de PQS - 50 kg, colocados nas áreas comuns do Condomínio Equipamentos de emergência, constantes de máscaras contra gases, ferramentas e materiais para arrombamento e escape, acondicionados em caixas vermelhas com vista de vidro, instaladas nas escadas de serviço, a cada três andares Portas corta-fogo, instaladas em todos os andares, dando acesso às escadas de emergência e de serviços Escada de emergência, individual por torre, com entrada por todos os andares e isolada por antecâmaras em desnível, para os efeitos do fogo e fumaça, de utilização exclusiva para evacuação do prédio, com acesso direto ao térreo Sinalização para localização dos extintores e das saídas de emergência Iluminação de emergência para todo o edifício, incluindo as escadas, que funciona por meio de um grupo gerador, com duração estimada de oito horas, acionadas automaticamente quando do corte da energia elétrica Heliponto privado e homologado para uso, também, em casos de emergência.

4 Fl. 04 de 06 4 Procedimentos 4.1 Preventivos O Serviço de Segurança do Condomínio mantém cursos de treinamento para seus funcionários e pode auxiliar as empresas usuárias no treinamento de seus funcionários, bem como na formação das brigadas de evacuação dos andares O Serviço de Segurança do Condomínio é o responsável pela manutenção e conservação dos equipamentos e materiais de combate a incêndio instalados nas áreas comuns As empresas usuárias são responsáveis pela manutenção e conservação dos equipamentos instalados nas respectivas unidades autônomas, com fiscalização realizada pelos funcionários do Condomínio As empresas usuárias devem fornecer para a Administração do Condomínio o layout atualizado das unidades, para análise da distribuição dos equipamentos de combate a incêndio e da rota de fuga O Serviço de Segurança faz inspeções periódicas nos equipamentos instalados nas áreas autônomas, comunicando, de imediato, eventuais falhas ou irregularidades constatadas. 4.2 Da contenção As equipes de prevenção e combate a incêndio, quer as formadas pelos funcionários do Condomínio, quer das empresas usuárias, devem adotar providências visando: a) eliminar os riscos existentes, circunscrevendo a área afetada; b) evitar o pânico, pela orientação adequada do pessoal; c) garantir que as ações se conduzam de acordo com os planos preestabelecidos;

5 Combate a Incêndio Fl. 05 de 06 d) enfrentar a emergência procurando, por todos os meios possíveis, anular o fato gerador ou minimizar suas conseqüências; e) tornar claras as atribuições e responsabilidades dos membros da equipe Alarme O alarme deve ser discreto, a fim de evitar o pânico. Deve ser dado por um membro da equipe de prevenção e combate a incêndio da empresa usuária afetada, usando, de preferência, o telefone de emergência , ligado à Central de Supervisão e Controle do Condomínio, ou acionando o avisador manual (vide subitem 3.2.2). O alarme para o Corpo de Bombeiros deve sempre ser dado pelo Serviço de Segurança do Condomínio, por meio de seu sistema de emergência Combate inicial Deve ser realizado pela equipe de prevenção e combate a incêndio da empresa usuária afetada, utilizando os equipamentos portáteis disponíveis na área, até a chegada da equipe do Serviço de Segurança do Condomínio ou do Corpo de Bombeiros. De imediato devem ser desligados todos os equipamentos elétricos, inclusive as chaves comutadoras da área afetada, bem como mantidas as portas fechadas, para circunscrever a área Abandono do local Havendo necessidade de abandono do local, a coordenação da evacuação do prédio será feita pelo Serviço de Segurança do Condomínio, utilizando, exclusivamente, as escadas de emergência. Para a perfeita realização dessa tarefa é indispensável que as empresas usuárias mantenham equipes treinadas, conforme item 3.1.3, com a seguinte composição: a) Brigada de combate: titular e suplente; b) Brigada de vistoria do andar: titular e suplente; c) Brigada de retirada: titular e suplente.

6 Fl. 06 de 06 5 Causas de incêndio CAUSAS Líquidos inflamáveis Produtos químicos voláteis ou corrosivos Materiais de combustão rápida Fogareiros e espiriteiras Sobrecarga na rede Queima de detritos Extensões ou ligações improvisadas Jogar pontas de cigarro em cestos de lixo Manter máquinas ou aparelhos elétricos sempre ligados, sem a presença constante de pessoas RESTRIÇÕES É proibido depósito de qualquer um desses produtos nos andares. Práticas expressamente proibidas. Práticas não recomendadas. 6 A não-observância das normas estabelecidas nesta Regulamentação sujeitará a empresa usuária às penalidades previstas no Regimento Interno. Promon Tecnologia e Participações Ltda. Síndica

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Controle de Perdas e Meios de Fuga Módulo Único

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Controle de Perdas e Meios de Fuga Módulo Único Curso Técnico Segurança do Trabalho Controle de Perdas e Meios de Fuga Módulo Único Meios de Fuga As rotas de fuga devem atender, entre outras, às seguintes condições básicas: Número de saídas O número

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio Definição da Norma NBR 9441/98 Sistema constituído pelo conjunto de elementos planejadamente

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA. Preparar os funcionários para um rápido e eficiente abandono do edifício, em caso real de incêndio ou qualquer outra emergência.

PLANO DE EMERGÊNCIA. Preparar os funcionários para um rápido e eficiente abandono do edifício, em caso real de incêndio ou qualquer outra emergência. INTRODUÇÃO Em virtude do grande número de vítimas que os incêndios tem causado nos locais de maior concentração humana, principalmente edifícios e, tendo como causas principais à falta de conhecimento

Leia mais

BRIGADA DE INCÊNDIO ORGANIZAÇÃO DA BRIGADA DE INCÊNDIO

BRIGADA DE INCÊNDIO ORGANIZAÇÃO DA BRIGADA DE INCÊNDIO BRIGADA DE INCÊNDIO Brigada de Incêndio: É um grupo organizado de pessoas voluntárias ou não, treinadas e capacitadas para atuarem dentro de uma área previamente estabelecida na prevenção, abandono e combate

Leia mais

GRUPO NOVO BRASIL LINHA DE PRODUTOS 01/2002-REV.00

GRUPO NOVO BRASIL LINHA DE PRODUTOS 01/2002-REV.00 UNID ABRIGOS PARA HIDRANTES E MANGUEIRAS DE INCENDIO Medidas Padrão: Caixa de embutir com moldura removível: 50 x 70 x 25 (cm); Predial / Industrial 75 x 45 x 17 (cm);. Predial / Industrial Caixa externa

Leia mais

AÇÕES A SEREM SEGUIDAS APÓS A ATIVAÇÃO DO PEL

AÇÕES A SEREM SEGUIDAS APÓS A ATIVAÇÃO DO PEL Usina Termelétrica Gov. LEONEL BRIZOLA/TERMORIO Informe de recursos internos LIMITES DA ÁREA INDUSTRIAL COMPOSIÇÃO DA UTE GLB Planta Outras instalações Rota de fuga ATIVAÇÃO DO PEL Qualquer empregado ou

Leia mais

PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS

PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS PLANO DE FUGA EM OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS E EMERGÊNCIAS EM ESCOLAS PLANO DE EMERGÊNCIA CONTRA INCÊNDIO de acordo com o projeto de norma nº 24:203.002-004 da ABNT ( setembro 2000 ) 1 Objetivo 1.1 Estabelecer

Leia mais

INCÊNDIO Ambiente SEFAZ (Ed. Vale do Rio Doce) PGI 002 Incêndio

INCÊNDIO Ambiente SEFAZ (Ed. Vale do Rio Doce) PGI 002 Incêndio GESTÃO DA CONTINUADE DOS NEGÓCIOS E DE PGI 002 Incêndio INCÊNDIO Ambiente SEFAZ (Ed. Vale do Rio Doce) PGI 002 Incêndio As informações existentes neste documento e em seus anexos são para uso exclusivo

Leia mais

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 5

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 5 MÓDULO 5 1 PREVENÇÃO A INCÊNDIO 2 QUÍMICA DO FOGO 3 CLASSES DE INCÊNDIO 4 EXTINTORES PORTÁTEIS 5 PLANO DE EMERGÊNCIA PREVENÇÃO A INCÊNDIO Na PETROBRAS DISTRIBUIDORA S.A., só será permitido fumar em locais

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 031/DAT/CBMSC) PLANO DE EMERGÊNCIA

NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 031/DAT/CBMSC) PLANO DE EMERGÊNCIA ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS - DAT NORMAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS INSTRUÇÃO NORMATIVA (IN 031/DAT/CBMSC)

Leia mais

DECRETO Nº 37.380, DE 28 DE ABRIL DE 1997. *(Com as Alterações Introduzidas pelo Decreto nº 38.273/98, pub. DOE 10.03.98)

DECRETO Nº 37.380, DE 28 DE ABRIL DE 1997. *(Com as Alterações Introduzidas pelo Decreto nº 38.273/98, pub. DOE 10.03.98) 1 de 7 05/02/2013 11:03 DECRETO Nº 37.380, DE 28 DE ABRIL DE 1997. *(Com as Alterações Introduzidas pelo Decreto nº 38.273/98, pub. DOE 10.03.98) Aprova as Normas Técnicas de Prevenção de Incêndios e determina

Leia mais

REQUISITOS E CONSIDERAÇÕES GERAIS REF. NBR 10898 DA ABNT

REQUISITOS E CONSIDERAÇÕES GERAIS REF. NBR 10898 DA ABNT ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA JUNTO A DGST REQUISITOS E CONSIDERAÇÕES GERAIS REF. NBR 10898 DA ABNT ANÁLISE E VISTORIA DOS SISTEMAS DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA Objetivo

Leia mais

Incêndios e Explosões Baseado no original do Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo - da Espanha) - www.mtas.

Incêndios e Explosões Baseado no original do Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo - da Espanha) - www.mtas. Incêndios e Explosões Baseado no original do Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo - da Espanha) - www.mtas.es/insht/ INTRODUÇÃO Os incêndios e explosões, ainda que representem uma porcentagem

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO ANEXO XVI AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO 1. OBJETIVO Esta Norma Técnica estabelece critérios para proteção contra incêndio

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº.

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 35/2011 Túnel rodoviário SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências

Leia mais

A SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS NAS EDIFICAÇÕES

A SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS NAS EDIFICAÇÕES A SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS NAS EDIFICAÇÕES 1 OBJETIVOS DO PROJETO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO A proteção da vida humana A proteção do patrimônio A continuidade do processo produtivo 2 O CÍRCULO DE PROTEÇÃO

Leia mais

- NORMA REGULAMENTADORA Nº 23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS

- NORMA REGULAMENTADORA Nº 23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS - NORMA REGULAMENTADORA Nº 23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS Aprovada pela Portaria GM/MTB nº 3.214 - DOU 06/07/1978. 23.1 Todos os empregadores devem adotar medidas de prevenção de incêndios, em conformidade

Leia mais

SISTEMA GLOBAL DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO. firesafetybrasil@gmail.com

SISTEMA GLOBAL DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO. firesafetybrasil@gmail.com SISTEMA GLOBAL DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO firesafetybrasil@gmail.com RELAÇÃO ENTRE OS FATORES CONDICIONANTES DE RISCO E AS DISTINTAS CATEGORIAS DE RISCO RELAÇÃO DE INTERDEPENDÊNCIA ENTRE AS CINCO CATEGORIAS

Leia mais

NORMA TÉCNICA DO CORPO DE BOMBEIROS Nº 18/2015 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - PROPOSTA

NORMA TÉCNICA DO CORPO DE BOMBEIROS Nº 18/2015 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - PROPOSTA ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO NORMA TÉCNICA DO CORPO DE BOMBEIROS Nº 18/2015 SISTEMA DE PROTEÇÃO

Leia mais

Instalações Prediais. Manutenção

Instalações Prediais. Manutenção Instalações Prediais Manutenção Legislação Leis nº 10.199/86 e 8382/76 Certificado de manutenção dos sistemas de segurança contra incêndio Lei nº 13.214, de 22 de novembro de 2001. Obrigatoriedade de instalação

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO RIO GRANDE DO SUL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ÓRGÃO DE FISCALIZAÇÃO DA ENGENHARIA E DA AGRONOMIA

CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO RIO GRANDE DO SUL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ÓRGÃO DE FISCALIZAÇÃO DA ENGENHARIA E DA AGRONOMIA CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DO RIO GRANDE DO SUL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ÓRGÃO DE FISCALIZAÇÃO DA ENGENHARIA E DA AGRONOMIA Rua São Luis nº 77 - Fone: (51) 3320.2100-90620 170 - Porto Alegre

Leia mais

Palestrantes: Carlos Cotta Rodrigues José Félix Drigo

Palestrantes: Carlos Cotta Rodrigues José Félix Drigo SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO RELACIONADOS AO NOVO DECRETO ESTADUAL DO CORPO DE BOMBEIROS DO ESTADO DE SÃO PAULO DESAFIO PERMANENTE Palestrantes: Carlos Cotta Rodrigues José Félix Drigo Alguns Números do CBPMESP

Leia mais

FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PROJETO TÉCNICO

FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PROJETO TÉCNICO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA E DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ATIVIDADES TÉCNICAS DAT/1 SEÇÃO DE ANÁLISE DE PROJETOS FORMULÁRIO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

Leia mais

SEGURANÇA E PREVENÇÃO CONTRA INCENDIOS

SEGURANÇA E PREVENÇÃO CONTRA INCENDIOS SEGURANÇA E PREVENÇÃO CONTRA INCENDIOS SEGURANÇA DO TRABALHO E BOMBEIROS UNIFESP GUARULHOS 2013/2014 Prezad@s companheiros de atividades, UNIFESP GUARULHOS A notícia que correu o mundo neste inicio de

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO ANEXO XI AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 11 PLANOS DE INTERVENÇÃO DE INCÊNDIO 1. OBJETIVOS Esta Norma Técnica estabelece princípios gerais para: a) o levantamento de riscos

Leia mais

IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO

IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências Normativas 4 Definições 5 Generalidades gerais 6- Procedimentos 7 Certificação e validade/garantia INSTRUÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS Nº 14 EXTINTORES DE INCÊNDIO 2014

RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS Nº 14 EXTINTORES DE INCÊNDIO 2014 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS DIVISÃO TÉCNICA DE PREVENÇÃO DE INCÊNDIO E INVESTIGAÇÃO RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS Nº 14 EXTINTORES DE INCÊNDIO 2014

Leia mais

Comando do Corpo de Bombeiros. Mód 5 Plano de Emergência Contra Incêndio e Brigada de Incêndio. Maj. QOBM Fernando

Comando do Corpo de Bombeiros. Mód 5 Plano de Emergência Contra Incêndio e Brigada de Incêndio. Maj. QOBM Fernando Comando do Corpo de Bombeiros Mód 5 Plano de Emergência Contra Incêndio e Brigada de Incêndio Maj. QOBM Fernando Plano de Emergência Requisitos para Elaboração e Aspectos a serem Observados; Implementação

Leia mais

NR 23 - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS COMBATE AO FOGO CLASSES DE FOGO. SENAI - Carlos Eduardo do Vale Melo NR-23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO

NR 23 - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS COMBATE AO FOGO CLASSES DE FOGO. SENAI - Carlos Eduardo do Vale Melo NR-23 PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO NR- PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO NR - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS A proteção contra incêndios é uma das Normas Regulamentadoras que disciplina sobre as regras complementares de segurança e saúde no trabalho

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 25 MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS

NORMA TÉCNICA N o 25 MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS ANEXO XXV AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 25 MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 1. OBJETIVO Esta Norma Técnica estabelece as medidas de segurança

Leia mais

NPT 031 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PARA HELIPONTO E HELIPORTO

NPT 031 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO PARA HELIPONTO E HELIPORTO Janeiro 2012 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 031 Segurança Contra Incêndio para Heliponto e Heliporto CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 02 Norma de Procedimento Técnico 5 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação

Leia mais

FAC. 01 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA

FAC. 01 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA 1 de 26 MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA MACROPROCESSO INFRAESTRUTURA PROCESSO MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA MANUTENÇÃO E INFRAESTRUTURA 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4.

Leia mais

Corpo de Bombeiros. Plano de emergência contra incêndio

Corpo de Bombeiros. Plano de emergência contra incêndio SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 16/2011 Plano de emergência contra incêndio SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16/2011

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16/2011 Instrução Técnica nº 16/2011 - Plano de emergência contra incêndio 409 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA

Leia mais

NPT 033 COBERTURA DE SAPÉ, PIAÇAVA E SIMILARES

NPT 033 COBERTURA DE SAPÉ, PIAÇAVA E SIMILARES Janeiro 2012 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 033 Cobertura de sapé, piaçava e similares CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 02 Norma de Procedimento Técnico 5 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16 2ª EDIÇÃO

INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16 2ª EDIÇÃO INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16 2ª EDIÇÃO SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas 4 Definições 5 Generalidades 6 Características e critérios para

Leia mais

IT - 35 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFICAÇÕES HISTÓRICAS

IT - 35 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFICAÇÕES HISTÓRICAS IT - 35 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFICAÇÕES HISTÓRICAS SUMÁRIO 1 - Objetivo 7 - Exposição ao risco de incêndio 2 - Referências normativas 8 - Risco de incêndio 3 - Símbolos 9 - Fatores de segurança

Leia mais

ANEXO I PROJETO EXECUTIVO. Ref: Intimação CONTRU processo nº 2004.0165.823-2 www.prefeitura.sp.gov.br/processos

ANEXO I PROJETO EXECUTIVO. Ref: Intimação CONTRU processo nº 2004.0165.823-2 www.prefeitura.sp.gov.br/processos ANEXO I PROJETO EXECUTIVO Ref: Intimação CONTRU processo nº 2004.0165.823-2 www.prefeitura.sp.gov.br/processos Ass: Escopo para Contratação de Empresa Qualificada. Tipo da contratação: Obra de Engenharia.

Leia mais

Etapas do Manual de Operações de Segurança

Etapas do Manual de Operações de Segurança OPERAÇÕES www.proteccaocivil.pt DE SEGURANÇA CARACTERIZAÇÃO DO ESPAÇO IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS ETAPAS LEVANTAMENTO DE MEIOS E RECURSOS ESTRUTURA INTERNA DE SEGURANÇA PLANO DE EVACUAÇÃO PLANO DE INTERVENÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 158/2014/TCE-RO

RESOLUÇÃO N. 158/2014/TCE-RO RESOLUÇÃO N. 158/2014/TCE-RO Cria e regulamenta a Brigada de Incêndio e Emergência do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia e dá outras providências. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE

Leia mais

NR 23 - NORMA REGULAMENTADORA 23 PROTEÇÃO CONTRA INCENDIOS

NR 23 - NORMA REGULAMENTADORA 23 PROTEÇÃO CONTRA INCENDIOS NR 23 - NORMA REGULAMENTADORA 23 PROTEÇÃO CONTRA INCENDIOS 23.1 Disposições gerais. 23.1.1 Todas as empresas deverão possuir: a) proteção contra incêndio; b) saídas suficientes para a rápida retirada do

Leia mais

BRIGADAS DE EMERGÊNCIA

BRIGADAS DE EMERGÊNCIA NICOBELO&ART FINAL Nicobelo@hotmail.com BRIGADAS DE EMERGÊNCIA GRUPO INCÊNDIO DE SOROCABA 1 OBJETIVO É estabelecer Programa de Prevenção e levar a cabo medidas que se implementem para evitar ou mitigar

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 Dispõe sobre normas de segurança essenciais ao funcionamento de boates, casas de show e similares, e define requisitos a serem observados para concessão de alvará a

Leia mais

PLANO DE CONTENÇÃO DE EMERGÊNCIA APLICÁVEL AOS TRANSFORMADORES ELEVADORES DA SE 440KV DA UHE JUPIÁ

PLANO DE CONTENÇÃO DE EMERGÊNCIA APLICÁVEL AOS TRANSFORMADORES ELEVADORES DA SE 440KV DA UHE JUPIÁ PLANO DE CONTENÇÃO DE EMERGÊNCIA APLICÁVEL AOS TRANSFORMADORES ELEVADORES DA SE 440KV DA UHE JUPIÁ Autores: Aguinaldo Lima de Moraes Jr. José Natalino Bezerra Luiz Tomohide Sinzato CESP - Companhia Energética

Leia mais

Índice geral. Apresentação. Prólogo à 2.ª edição. Sumário. Siglas. Agradecimentos. 1. Introdução. 2. O risco de incêndio

Índice geral. Apresentação. Prólogo à 2.ª edição. Sumário. Siglas. Agradecimentos. 1. Introdução. 2. O risco de incêndio Índice geral 3 Prólogo à 2.ª edição 5 Sumário 7 Siglas 9 Agradecimentos 11 1. Introdução 13 Tipificação dos incêndios... Causas de incêndio... Consequências dos incêndios... 2.3.1. Considerações gerais...

Leia mais

SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA.

SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA. RELATÓRIO ACOMPANHAMENTO MENSAL SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO LTDA. Objetivo. Este relatório tem por objetivo avaliar e mitigar os riscos equivalentes desta edificação. Foram realizadas diversas vistorias

Leia mais

IT - 12 BRIGADA DE INCÊNDIO

IT - 12 BRIGADA DE INCÊNDIO IT - 12 BRIGADA DE INCÊNDIO SUMÁRIO ANEXOS 1 Objetivo A - Tabela de percentual de cálculo para composição da Brigada de Incêndio 2 Aplicação B - Currículo básico do curso de formação da Brigada de Incêndio

Leia mais

Cobertura de Sapé, Piaçava e Similares

Cobertura de Sapé, Piaçava e Similares SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 33/2004 Cobertura de Sapé, Piaçava e Similares SUMÁRIO ANEXO 1 Objetivo

Leia mais

Além da definição dos procedimentos emergenciais, o presente plano possui uma estrutura específica de forma a:

Além da definição dos procedimentos emergenciais, o presente plano possui uma estrutura específica de forma a: 1. INTRODUÇÃO O presente trabalho tem por objetivo apresentar o Plano de Ação de Emergência PAE da empresa SANTA RITA S.A. Terminais Portuários, localizada em Santos, estado de São Paulo. O plano foi desenvolvido

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo: Prevenção e Combate a Incêndios - Aula 05 Prof.º Rogério Mota

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo: Prevenção e Combate a Incêndios - Aula 05 Prof.º Rogério Mota FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo: Prevenção e Combate a Incêndios - Aula 05 Prof.º Rogério Mota COMPETÊNCIA QUE TRABALHAREMOS NESTE MÓDULO Identificar os equipamentos de combate ao

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO A EQUIPEL assegura ao proprietário deste aparelho garantia de 01 ano contra qualquer defeito de peça ou de fabricação desde que,

Leia mais

Proteção e combate a incêndio

Proteção e combate a incêndio Proteção e combate a incêndio Conceito de fogo Fogo é um processo químico de transformação. Podemos também defini-lo como o resultado de uma reação química que desprende luz e calor devido à combustão

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

Recomendações de Segurança do Trabalho

Recomendações de Segurança do Trabalho Recomendações de Segurança do Trabalho Localização e Sinalização dos Extintores Recomendações de Segurança do Trabalho Localização e Sinalização dos Extintores: Apresentação As recomendações aqui descritas

Leia mais

Símbolos Gráficos Para Projeto de Segurança Contra Incêndio

Símbolos Gráficos Para Projeto de Segurança Contra Incêndio Outubro 2011 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 004 Símbolos Gráficos Para Projeto de Segurança Contra Incêndio CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 01 Norma de Procedimento Técnico 17 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo

Leia mais

Incêndio é fogo! Durante muitos séculos, a humanidade dependeu. Nossa aula. O que é o fogo

Incêndio é fogo! Durante muitos séculos, a humanidade dependeu. Nossa aula. O que é o fogo A U A UL LA Incêndio é fogo! Introdução Durante muitos séculos, a humanidade dependeu de fenômenos naturais, como as descargas elétricas sob a forma de raios, por exemplo, para obter o fogo. Com o tempo,

Leia mais

ANEXO III LAUDO DE PREVENÇÃO E COMBATE DE INCÊNDIO

ANEXO III LAUDO DE PREVENÇÃO E COMBATE DE INCÊNDIO ANEXO III LAUDO DE PREVENÇÃO E COMBATE DE INCÊNDIO 108 LAUDO TÉCNICO PREVISTO NO DECRETO Nº 6.795 DE 16 DE MARÇO DE 2009 LAUDO DE PREVENÇÃO E COMBATE DE INCÊNDIO 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTÁDIO 1.1. Nome do

Leia mais

Tecnologias de Prevenção e Combate a Incêndios

Tecnologias de Prevenção e Combate a Incêndios ÁREAS DE ATUAÇÃO SENAC EM JUNDIAÍ Tecnologias de Prevenção e Combate a Incêndios João Gama Godoy Técnico de Segurança do Trabalho Senac - 2010 História do Fogo Fogo sem controle História do Fogo Resultado

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA EM CASO DE INCÊNDIO PROFESSORES

PLANO DE EMERGÊNCIA EM CASO DE INCÊNDIO PROFESSORES PROFESSORES Competências dos professores Quando os professores se encontram numa sala de aula com um grupo de alunos, devem: 1. Ao ouvir o sinal de alarme, avisar os alunos para não tocarem nos interruptores

Leia mais

Proteção contra Incêndio

Proteção contra Incêndio CONCURSO PETROBRAS ENGENHEIRO(A) DE SEGURANÇA JÚNIOR ENGENHEIRO(A) JÚNIOR - ÁREA: SEGURANÇA PROFISSIONAL JÚNIOR - ENG. SEGURANÇA DO TRABALHO Proteção contra Incêndio Questões Resolvidas QUESTÕES RETIRADAS

Leia mais

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 06

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 06 Extintores de Incêndio Portáteis. Revisão: 00 Folha: 1 de 7 1. Objetivo Assegurar que todos os canteiros de obras atendam as exigências para utilização dos extintores de incêndio portáteis de acordo com

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA E EVACUAÇÃO Revisão: 00

PLANO DE EMERGÊNCIA E EVACUAÇÃO Revisão: 00 Número: DOC 0006 Página: 1 de 12 1. IDENTIFICAÇÃO INSTITUCIONAL ÓRGÃO: Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho - UFRJ ENDEREÇO: Av. Carlos Chagas Filho 373, CCS, Bloco G, CEP:21941-902 TELEFONE: 21

Leia mais

Desenvolvimento de uma emergência de incêndio

Desenvolvimento de uma emergência de incêndio Desenvolvimento de uma emergência de incêndio Desenvolvimento de uma emergência de incêndio INTRODUÇÃO Ambos a experiência e o bom senso nos dizem que as ações tomadas durante uma emergência são mais eficazes

Leia mais

Sistemas de Controle de Emergências

Sistemas de Controle de Emergências Apresentação Seguradora 25 de Novembro 2008 QSSMA Qualidade, Segurança, Saúde e Meio Ambiente Sistema de armazenamento de água. Reservatório acima do solo 4.750m3 com 108m3/h reposição automática. Bomba

Leia mais

CAPÍTULO XIII Iluminação de emergência

CAPÍTULO XIII Iluminação de emergência CAPÍTULO XIII Iluminação de emergência Art. 363 - É o conjunto de componentes e equipamentos que, em funcionamento, proporcionam a Iluminação suficiente e adequada para permitir a saída fácil e segura

Leia mais

ANEXO C MEMORIAL DESCRITIVO DO PRÉDIO

ANEXO C MEMORIAL DESCRITIVO DO PRÉDIO ANEXO A Ao Ilmo Sr. Comandante do Corpo de Bombeiros Militar Cidade: SERTÃO - RS Data: 10/03/2014 Encaminhamos a V. S.ª, para ANÁLISE, o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI). Nome: INSTITUTO

Leia mais

NORMA TÉCNICA 006/14 BRIGADA DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA 006/14 BRIGADA DE INCÊNDIO ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO MARANHÃO NORMA TÉCNICA 006/14 BRIGADA DE INCÊNDIO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas e bibliográficas

Leia mais

REGIONAL RIO DE JANEIRO PLANO

REGIONAL RIO DE JANEIRO PLANO REGIONAL RIO DE JANEIRO PLANO DE EMERGÊNCIA FILIAL DUQUE DE CAXIAS ANO BASE 2009 1. INTRODUÇÃO Todas as instalações que operem com derivados de petróleo devem possuir um PLANO DE EMERGÊNCIA para controle

Leia mais

Segurança contra Incêndio em Edificações. Medidas de Proteção Ativa

Segurança contra Incêndio em Edificações. Medidas de Proteção Ativa Segurança contra Incêndio em Edificações Medidas de Proteção Ativa Arq. Marcos Vargas Valentin 1 Medidas de Proteção Ativa Instalações Elétricas Prediais : Iluminação de emergência Alarme manual (acionadores

Leia mais

PALESTRA NOVA NBR 17240 DE ALARME DE INCÊNDIO

PALESTRA NOVA NBR 17240 DE ALARME DE INCÊNDIO PALESTRA NOVA NBR 17240 DE ALARME DE INCÊNDIO O que mudou em relação à antiga NBR? Por que o empresário e o síndico tem que estar atentos a essa nova NBR? Quais os riscos que os tomadores de decisão estão

Leia mais

PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA

PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA PLANO DE RESPOSTAS PARA EMERGÊNCIAS DUKE ENERGY GERAÇÃO PARANAPANEMA LIANE DILDA GERENTE DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO HISTÓRICO Privatização - 28.07.1999 (DEI-EUA) EUA) Geração e Comercialização de

Leia mais

ANEXO I AO EDITAL DE PREGÃO AMPLO Nº 12/2009-ER01AF/ER01 TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I AO EDITAL DE PREGÃO AMPLO Nº 12/2009-ER01AF/ER01 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I AO EDITAL DE PREGÃO AMPLO Nº 12/2009-ER01AF/ER01 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETIVO 1.1. Contratação de empresa especializada em prestação de serviços de prevenção e combate a incêndio para fornecimento

Leia mais

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO PREVENTIVO CONTRA INCÊNDIO

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA PROJETO PREVENTIVO CONTRA INCÊNDIO REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO PREVENTIVO CONTRA INCÊNDIO Responsabilidade e Compromisso com o Meio Ambiente 2 110766_MEMPCI_REFORMA_SALA_MOTORISTAS_R00 MEMORIAL DESCRITIVO

Leia mais

PAE PLANO DE ATENDIMENTO A EMERGÊNCIA. Empresa: OCIDENTAL COMERCIO DE FRIOS LTDA - FILIAL. Equipe Técnica Executora:

PAE PLANO DE ATENDIMENTO A EMERGÊNCIA. Empresa: OCIDENTAL COMERCIO DE FRIOS LTDA - FILIAL. Equipe Técnica Executora: PAE PLANO DE ATENDIMENTO A EMERGÊNCIA Vigência: OUTUBRO/ 2015 à OUTUBRO/2016 Empresa: OCIDENTAL COMERCIO DE FRIOS LTDA - FILIAL Equipe Técnica Executora: REGINALDO BESERRA ALVES Eng de Segurança no Trabalho

Leia mais

Uma forma de estimular a correta aplicação dos procedimentos. Além disso, poder contar com o auxílio de pessoas treinadas e

Uma forma de estimular a correta aplicação dos procedimentos. Além disso, poder contar com o auxílio de pessoas treinadas e 01 Uma forma de estimular a correta aplicação dos procedimentos de segurança em situações de emergência é disseminar as informações que podem ajudar a salvar vidas. Além disso, poder contar com o auxílio

Leia mais

O Conceito de Prevenção Aplicado a Hotéis

O Conceito de Prevenção Aplicado a Hotéis O Conceito de Prevenção Aplicado a Hotéis Introdução: Confiança, segurança, tranquilidade e conforto Quando uma pessoa confia a sua hospedagem a um hotel, ela não está apenas transferindo a sua casa local

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 04/2011

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 04/2011 Instrução Técnica nº 04/2011 - Símbolos gráficos para projeto de segurança contra incêndio 149 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros

Leia mais

Procedimentos administrativos Parte 5 Plano de Segurança Simplificado

Procedimentos administrativos Parte 5 Plano de Segurança Simplificado Março 2015 Vigência: 15 de março de 2015 NPT 001. Procedimentos administrativos Parte 5 Plano de Segurança Simplificado CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 02 Norma de Procedimento Técnico 6 páginas SUMÁRIO

Leia mais

IT - 35 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFICAÇÕES HISTÓRICAS

IT - 35 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFICAÇÕES HISTÓRICAS IT - 35 CONTRA INCÊNDIO EM EDIFICAÇÕES HISTÓRICAS SUMÁRIO 1 - Objetivo 7 Exposição ao risco de incêndio 2 - Referências normativas 8 Risco de incêndio 3 Símbolos 9 - Fatores de segurança 4 - Considerações

Leia mais

INSTRUÇÃO BÁSICA PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO. TERCEIRA FASE

INSTRUÇÃO BÁSICA PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO. TERCEIRA FASE ANO I Nº 1 Junho 2011 2011MARCO 2010 INSTRUÇÃO BÁSICA PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO. TERCEIRA FASE (Plano em Desenvolvimento) Página 1 de 8 Apresentação Instrução elaborada para o Condomínio do edifício

Leia mais

FICHA TECNICA CONTRA RISCO DE INCENDIOS EM EDIFICIOS HABITACIONAIS COMERCIAS E INDUSTRIAIS

FICHA TECNICA CONTRA RISCO DE INCENDIOS EM EDIFICIOS HABITACIONAIS COMERCIAS E INDUSTRIAIS Página 1/5 INSTALAÇÃO ELETRICA CONTADOR ENERGIA / ACE Verificação da não violação do selo do contador Verificação da existência de limitador de potência do distribuidor / Fatura QUADRO ELECTRICO Verificação

Leia mais

Gerenciamento de Riscos Patrimoniais e Empresariais. Sidney Leone Março de 2012

Gerenciamento de Riscos Patrimoniais e Empresariais. Sidney Leone Março de 2012 Gerenciamento de Riscos Patrimoniais e Empresariais Sidney Leone Março de 2012 Meus Defeitos Sócio - Integrale Consultoria e Corretagem de Seguros Ltda. Divisão Gestão de Risco; Consultor Técnico RRJ Engenharia

Leia mais

Índice. Página 1 de 7

Índice. Página 1 de 7 Índice 1 - Considerações gerais...2 1.1 - Introdução...2 2 - Actuação em caso de emergência...2 2.1 - Esquema geral de actuação...2 2.2 - Procedimento gerais de actuação...3 2.2.1 - Em caso de incêndio

Leia mais

INSTALAÇÕES PREDIAIS DE COMBATE A INCÊNDIO

INSTALAÇÕES PREDIAIS DE COMBATE A INCÊNDIO SENHORES MANCEBOS, A PROVA REGIMENTAL REFERENTE AO SEGUNDO BIMESTRE DE 2014 TERÁ COMO CONTEÚDO OS TÓPICOS ABORDADOS NAS AULAS E O SEGUINTE COMPLEMENTO TEÓRICO: Definições: INSTALAÇÕES PREDIAIS DE COMBATE

Leia mais

Incêndio na Boate Kiss Tragédia que a Inspeção Poderia Ter Evitado. CHECK UP PREDIAL Inspeção Predial como Instrumento dos Órgãos de Fiscalização

Incêndio na Boate Kiss Tragédia que a Inspeção Poderia Ter Evitado. CHECK UP PREDIAL Inspeção Predial como Instrumento dos Órgãos de Fiscalização Incêndio na Boate Kiss Tragédia que a Inspeção Poderia Ter Evitado CHECK UP PREDIAL Inspeção Predial como Instrumento dos Órgãos de Fiscalização Tragédia na Boate Kiss Madrugada do dia 27/janeiro/2013,

Leia mais

Av. da Corredoura - 6360-346 Celorico da Beira Telefs: 271742415 271742075 * Fax: 271741300 * Email: geral@eb23sacaduracabral.eu

Av. da Corredoura - 6360-346 Celorico da Beira Telefs: 271742415 271742075 * Fax: 271741300 * Email: geral@eb23sacaduracabral.eu Av. da Corredoura - 6360-346 Celorico da Beira Telefs: 271742415 271742075 * Fax: 271741300 * Email: geral@eb23sacaduracabral.eu A ESCOLA é um bem público. Plano de Segurança Ela é o centro de convergência

Leia mais

Código Símbolo Significado Forma e cor Aplicação. Cuidado, risco de incêndio. Cuidado, risco de explosão. Cuidado, risco de corrosão

Código Símbolo Significado Forma e cor Aplicação. Cuidado, risco de incêndio. Cuidado, risco de explosão. Cuidado, risco de corrosão I - Símbolos da sinalização básica ANEXO B SIMBOLOGIA PARA A SINALIZAÇÃO DE EMERGÊNCIA Os símbolos adotados por esta norma para sinalização de emergência são apresentados a seguir, acompanhados de exemplos

Leia mais

Incêndio: Objetivos de Projeto

Incêndio: Objetivos de Projeto OBJETIVO GERAL Incêndio: Objetivos de Projeto Criar dispositivos capazes de detectar, informar onde iniciou e debelar com presteza um incêndio, evitando danos materiais e perdas de vidas. NORMAS QUE DEVEM

Leia mais

PROPOSTAS AO CORPO DE BOMBEIROS DE SÃO PAULO. Divisão Técnica de Engenharia de Incêndio do Instituto de Engenharia

PROPOSTAS AO CORPO DE BOMBEIROS DE SÃO PAULO. Divisão Técnica de Engenharia de Incêndio do Instituto de Engenharia PROPOSTAS AO CORPO DE BOMBEIROS DE SÃO PAULO Divisão Técnica de Engenharia de Incêndio do Instituto de Engenharia Desenvolvimento com apresentação de propostas para: melhorar os critérios de elaboração

Leia mais

Edifícios Consolação I e II

Edifícios Consolação I e II Edifícios Consolação I e II Os edifícios Consolação I e II estão localizados na Rua da Consolação, 2.403/2.411/2387, na quadra delimitada Rua Bela Cintra e Antonio Carlos, Bela Vista - São Paulo, SP. Trata-se

Leia mais

Prevenção e Combate a Incêndios

Prevenção e Combate a Incêndios Prevenção e Combate a Incêndios Fogo É uma forma de combustão Combustão É uma forma de oxidação Incêndio É um acidente provocado pelo fogo Analogias Geométricas do Fogo Triângulo do Fogo Tetraedro do Fogo

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE DEFESA CIVIL Gerência de Segurança Contra Incêndio e Pânico NORMA TÉCNICA n. 16, de 05/03/07 Plano de Intervenção

Leia mais

Prevenção de Incêndios (Novo CSCIP) Aula 1 - Introdução

Prevenção de Incêndios (Novo CSCIP) Aula 1 - Introdução Comando do Corpo de Bombeiros Prevenção de Incêndios (Novo CSCIP) Aula 1 - Introdução Cap. QOBM Amarildo Prevenção de Incêndios Introdução SUMÁRIO História e evolução da prevenção Código de Prevenção Conceitos

Leia mais

PLANEJANDO A FUGA NO CASO DE INCÊNDIO

PLANEJANDO A FUGA NO CASO DE INCÊNDIO PLANEJANDO A FUGA NO CASO DE INCÊNDIO Planejando a fuga de incêndio Ninguém espera um incêndio. Mas é muito importante ter um plano de fuga no caso de um sinistro. O incêndio pode acontecer em qualquer

Leia mais

IT-33 EVENTOS TEMPORÁRIOS BOMBEIRO: O AMIGO CERTO NAS HORAS INCERTAS

IT-33 EVENTOS TEMPORÁRIOS BOMBEIRO: O AMIGO CERTO NAS HORAS INCERTAS IT-33 EVENTOS TEMPORÁRIOS AXÉ 2010 MINEIRÃO (DOIS DIAS) SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas 4 Definição de Evento Temporário 5 Procedimentos 6 Prescrições Diversas 1 OBJETIVO 1.1 Estabelecer

Leia mais

NR 23 - Proteção Contra Incêndios (123.000-0) b) saídas suficientes para a rápida retirada do pessoal em serviço, em caso de incêndio;

NR 23 - Proteção Contra Incêndios (123.000-0) b) saídas suficientes para a rápida retirada do pessoal em serviço, em caso de incêndio; 3.1 Disposições gerais. 3.1.1 Todas as empresas deverão possuir: NR 3 - Proteção Contra Incêndios (13.000-0) a) proteção contra incêndio; b) saídas suficientes para a rápida retirada do pessoal em serviço,

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 Altera o art. 250-A do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940. Dispõe sobre normas de segurança essenciais ao funcionamento de boates, casas de show e similares,

Leia mais