B rowne Rego) Tolerância e conceito de dignidade da pessoa humana no positivismo ético... 1 Objetivos do livro e da introdução...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "B rowne Rego)... 21. Tolerância e conceito de dignidade da pessoa humana no positivismo ético... 1 Objetivos do livro e da introdução..."

Transcrição

1

2 SUMÁRIO Apresentação: Uma retórica do homem dignificado Gones Figuei rêdo Alves) Prefácio: Relações entre pragmatism o e retórica (George B rowne Rego) l NTRODUÇÃO Tolerância e conceito de dignidade da pessoa humana no positivismo ético Objetivos do livro e da introdução Estrutura do livro e m etodologia Urna Justa concepção de positivismo jurídico CAPÍTULO PRIMEJRO Retórica como metódica para estudo do direito... Introdução: retórica e perspectiva do mundo Os fundamentos: ethos, pathos e fogos D a sofistica à retórica: inserções de his toricismo, ceticismo e humanismo Três dimensões da retórica: como método, metodologia e metódica D esenvolvimentos para uma retórica metódica desestruturante Elementos para urna retóri ca analíti ca CAPÍTULO SEGUND As fontes primarias do direito: o debate europeu cerca de t 850 a II

3 Introd ução: o conceito de fontes primárias 85 1 A sociologia ca tóli ca e as teorias da institui ção Filosofias rne tafísicas Concepções cientificistas Positivismo ra cionalista Positivismo empírico Fenom eno logismo jurídico Conclusão: concepção positivista do direito natural 112 CAPÍTULO TERCEIRO Função retórica do direito na construção das fron teiras da tolerância Introdução: conceituação da tolerância e obj etivos do capítulo Historicis rn o, ceticismo e humanismo são perspectivas que ensejam a tolerância Evolução marginal de uma ética da tolerância: suavizando os casti gos de Deus Do currículo humanista ao Prole/.! da modernidade Conclusão: o paradoxo da tolerância e J sobrecarga éti ca do direito CAPÍTULO QUARTO Direito positivo e ple nitude da condição humana: lei e obediência no pensa mento de Hannah Arendt. 141 Introdução: vila ar!illa e I11odernidade Lei e direito Gara ntia de expectativas: a lei como publicizjção da capacidade de prometer Construindo um debate entre Arendt e Lima forma de positivismo R 4 Direito e violência

4 5 Conclusão: poder como neutralização do dissenso - p ersuasão, autoridade, engodo e am eaça de vi o lência (força) CAPÍTULO QUINTO Teoria dos direitos subjetivos e o problema da positivação dos direitos humanos como fundame ntos da Constituição Introdução: o problema filosófico do conceito de direito su bj etivo O papel do novo conceito positivista de direitos subjetivos na modernidade Direitos humanos e direitos subjetivos constitucionais como sua positi vação Paradigm as materiais: hermenê utica extensiva dos direitos fundam entais positiva dos na Constitu ição brasileira... 4 Paradigm as procedimentais: taxonomia das garantias constituclonais (prévi as e rernédios)..... ". 5 Conclusão: a construção positiva dos direitos constitucionais funda m entais CAPÍTULO SEXTO Lim ites ã jurisdição constitucional Introdução: para situar a jurisdição constituclonal Complexidade jurí di ca e di ssociação entre texto e nor m a 2 Importância cres cente da cúpula do Judiciário... 3 Problema: entre a reificação e o casuísmo na retórica cons titu cional CAPiTULO SÉTIMO Adeus ã separação de poderes? Introdução: generalidade da lei, cnação do direito pelo Judiciári o e di ssociação entre texto e norma

5 1 Teorias da única decisão correta Teorias da nloldura " Teorias realistas Conclusão: separação de poderes e complexidade CAPÍTULO OITAVO: A construção retórica do ordenamento jurídico - três confusões sobre ética e direito A confusão entre normas e textos A confusão entre textos sobre condutas e textos sobre textos A confusão das regras éticas de base do ordenamento jurídico Referências Índice de Nomes (Onomástico) Índice de Conceitos Básicos (Analítico e Remissivo) Currículo do Autor em: 14

JOÃO MAURÍCIO ADEODATO Doutor em filosofia e teoria geral do direito pela USP. Pós-doutorado em filosofia do direito, na Alemanha.

JOÃO MAURÍCIO ADEODATO Doutor em filosofia e teoria geral do direito pela USP. Pós-doutorado em filosofia do direito, na Alemanha. JOÃO MAURÍCIO ADEODATO Doutor em filosofia e teoria geral do direito pela USP. Pós-doutorado em filosofia do direito, na Alemanha. ÉTICA e RETÓRICA Para Uma Teoria da Dogmática Jurídica Editora Saraiva

Leia mais

DISCIPLINAS/VINCULAÇÃO DEPARTAMENTAL TIPO: ELETIVA CURSO: MESTRADO

DISCIPLINAS/VINCULAÇÃO DEPARTAMENTAL TIPO: ELETIVA CURSO: MESTRADO Novas Áreas de Concentração Novas Linhas de Pesquisa Transformações do Direito Privado, Cidade e Sociedade. Direito da Cidade Estado, Processo e Sociedade Internacional. Direito Público Direito Internacional

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DE DIREITO PRIMEIRO PERÍODO

MATRIZ CURRICULAR DE DIREITO PRIMEIRO PERÍODO MATRIZ CURRICULAR DE DIREITO PRIMEIRO PERÍODO DISCIPLINA H/A CRÉD. PRÉ-REQUISITO Teoria Geral do 72 4 - Ciência Política 72 4 - Metodologia da Pesquisa 36 2 - Língua Portuguesa 72 4 - Teoria Geral da Relação

Leia mais

Componentes curriculares 1º ANO Primeiro Semestre Código Nome da Disciplina C.H. A.SEM Específico Introdução ao Serviço Social I 68 04

Componentes curriculares 1º ANO Primeiro Semestre Código Nome da Disciplina C.H. A.SEM Específico Introdução ao Serviço Social I 68 04 Componentes curriculares 1º ANO Primeiro Semestre Introdução ao Serviço Social I 68 04 Oficina de Atividades Desportivas, Sociais e Culturais I 34 02 Seminário Temático: a questão da criança e do adolescente

Leia mais

NOVA GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DA UNIBRASIL Aprovada na Reunião do Colegiado de Curso de 09/11/05

NOVA GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DA UNIBRASIL Aprovada na Reunião do Colegiado de Curso de 09/11/05 NOVA GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DA UNIBRASIL Aprovada na Reunião do Colegiado de Curso de 09/11/05 ADAPTAÇÃO PARA O ATUAL QUARTO PERÍODO QUINTO PERÍODO NO PRIMEIRO SEMESTRE DE

Leia mais

Nova Grade Curricular de Relações Internacionais. Primeiro Período. Introdução às Relações Internacionais História das Relações Internacionais I

Nova Grade Curricular de Relações Internacionais. Primeiro Período. Introdução às Relações Internacionais História das Relações Internacionais I Nova Grade Curricular de Primeiro Período Introdução às História das Política I Teoria Macroeconômica I Antropologia I Introdução à Filosofia Segundo Período História das I Economia Política História do

Leia mais

NOVA GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DA UNIBRASIL Aprovada na Reunião do Colegiado de Curso de 09/11/05

NOVA GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DA UNIBRASIL Aprovada na Reunião do Colegiado de Curso de 09/11/05 NOVA GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO DA UNIBRASIL Aprovada na Reunião do Colegiado de Curso de 09/11/05 ADAPTAÇÃO PARA O ATUAL OITAVO PERÍODO NONO PERÍODO NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2006

Leia mais

HORÁRIO DE AULAS / 1º SEMESTRE 2014 CURSO DE DIREITO 1º PERÍODO. Introdução ao Estudo do Direito

HORÁRIO DE AULAS / 1º SEMESTRE 2014 CURSO DE DIREITO 1º PERÍODO. Introdução ao Estudo do Direito 1º PERÍODO Economia Introdução ao Estudo do Direito Língua Portuguesa Filosofia Geral Introdução ao Estudo do Direito Teoria do Estado Teoria do Estado Língua Portuguesa Ciências Políticas Sociologia Geral

Leia mais

Ciência Política e Teoria do Estado. Sociologia Geral e 72

Ciência Política e Teoria do Estado. Sociologia Geral e 72 MATRZ CURRCULAR CURSO DE DRETO 1º SEMESTRE Disciplinas C/H Pré-requisito Filosofia Geral E Ética Geral Sociologia Geral E Urbana Economia Política E Desenvolvimento Urbano - - - ntrodução Ao Estudo Do

Leia mais

PRÁTICAS E PERSPECTIVAS DE DEMOCRACIA NA GESTÃO EDUCACIONAL

PRÁTICAS E PERSPECTIVAS DE DEMOCRACIA NA GESTÃO EDUCACIONAL PRÁTICAS E PERSPECTIVAS DE DEMOCRACIA NA GESTÃO EDUCACIONAL Coleção EDUCAÇÃO SUPERIOR Coordenação editorial: Claudenir Módolo Alves Metodologia Científica Desafios e caminhos, Osvaldo Dalberio / Maria

Leia mais

l www.editorajuspodivm.com.br

l www.editorajuspodivm.com.br Felipe Peixoto Braga Netto 151 lil EDITORA, juspodivm l www.editorajuspodivm.com.br STF00094947 SUMÁRIO NOTA PRÉVIA......... 11 PREFÁCIO............. 13 APRESENTAÇÃO...................... 15 CAPÍTULO I................................

Leia mais

A Sociologia Compreensiva de Max Weber (1864-1920)

A Sociologia Compreensiva de Max Weber (1864-1920) A Sociologia Compreensiva de Max Weber (1864-1920) Curso de Ciências Sociais IFISP/UFPel Disciplina: Fundamentos de Sociologia Professor: Francisco E. B. Vargas Pelotas, abril de 2015. I. Contexto histórico

Leia mais

ÉTICA, EDUCAÇÃO E CIDADANIA

ÉTICA, EDUCAÇÃO E CIDADANIA ÉTICA, EDUCAÇÃO E CIDADANIA Marconi Pequeno * * Pós-doutor em Filosofia pela Universidade de Montreal. Docente do Programa de Pós-Graduação em Filosofia e membro do Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos

Leia mais

RELAÇÃO DE HORÁRIOS POR TURMA. Segunda Terça Quarta Quinta Sexta

RELAÇÃO DE HORÁRIOS POR TURMA. Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Turma: DID101-20152 DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS ÉTICA PROFISSIONAL DIREITO EMPRESARIAL III DIREITO PROCESSUAL CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO DIREITO PROCESSUAL CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO DIREITO

Leia mais

Sumário. Prefácio, xix. INTRODUÇÃO, 1 1 Filosofia e o simbolismo da sabedoria, 1 2 Filosofia: entre reflexão e ação, 4

Sumário. Prefácio, xix. INTRODUÇÃO, 1 1 Filosofia e o simbolismo da sabedoria, 1 2 Filosofia: entre reflexão e ação, 4 Sumário Prefácio, xix INTRODUÇÃO, 1 1 Filosofia e o simbolismo da sabedoria, 1 2 Filosofia: entre reflexão e ação, 4 3 A urgência do pensar: a inserção contextual da filosofia na sociedade contemporânea,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DE CARGA HORÁRIA POR PERÍODO LETIVO (A CARGA HORÁRIA APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS)

MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DE CARGA HORÁRIA POR PERÍODO LETIVO (A CARGA HORÁRIA APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS) MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DE POR PERÍODO LETIVO (A APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS) PRIMEIRO SEMESTRE Análise de Jurisprudência I 40 2 Ciência Política I 40 2 Direito

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROVAS INTERMEDIARIAS 2º SEMESTRE/2014 TURMA 1D-1M

CALENDÁRIO DE PROVAS INTERMEDIARIAS 2º SEMESTRE/2014 TURMA 1D-1M TURMA 1D-1M 7:30/9:10 CIÊNCIA POLÍTICA E TEORIA GERAL DO ESTADO AULA 9:30/11:10 TEORIA GERAL DO DIREITO PRIVADO PROVA 7:30/9:10 PORTUGUES INSTRUMENTAL AULA 9:30/11:10 PORTUGUES INSTRUMENTAL AULA 7:30/9:10

Leia mais

Curso de Licenciatura em Direito em Língua Portuguesa Faculdade de Direito Universidade de Macau 1º Ano (Provisorio)

Curso de Licenciatura em Direito em Língua Portuguesa Faculdade de Direito Universidade de Macau 1º Ano (Provisorio) Lingua Chinesa I: Tecnicas de Tradução I: Curso de Licenciatura em Direito em Língua Portuguesa 1º Ano Segunda Terça Quarta Quinta Sexta 18:00-18:50 19:00-19:50 Língua Chinesa I / Economia I (T) Dto. Constitucional

Leia mais

O PAGAMENTO DE TRIBUTOS POR MEIO DE PRECATÓRIOS

O PAGAMENTO DE TRIBUTOS POR MEIO DE PRECATÓRIOS José Otávio de Vianna Vaz Especialista em Direito de Empresa pela Fundação Dom Cabral Mestre em Direito Comercial pela Faculdade de Direito da UFMG Doutor em Direito Tributário pela Faculdade de Direito

Leia mais

O PENSAMENTO DE FOUCAULT E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO *

O PENSAMENTO DE FOUCAULT E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO * O PENSAMENTO DE FOUCAULT E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO * ANTONIO FLAVIO BARBOSA MOREIRA ** ão é tarefa fácil resumir, de modo simples, claro, preciso e rigoroso, o pensamento de um autor de textos

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO CURRÍCULO Nº 6 DISCIPLINAS ELETIVAS, SEMINÁRIOS E SELETIVAS. DISCIPLINAS ELETIVAS Código Disciplina C/H Créditos

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO CURRÍCULO Nº 6 DISCIPLINAS ELETIVAS, SEMINÁRIOS E SELETIVAS. DISCIPLINAS ELETIVAS Código Disciplina C/H Créditos MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO CURRÍCULO Nº 6 DISCIPLINAS ELETIVAS, SEMINÁRIOS E SELETIVAS DISCIPLINAS ELETIVAS Código Disciplina C/H Créditos 1700 MEDICINA LEGAL Introdução, conceito e alcance

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR TURNO DIURNO 1º SEMESTRE

ESTRUTURA CURRICULAR TURNO DIURNO 1º SEMESTRE ESTRUTURA CURRICULAR TURNO DIURNO 1º SEMESTRE Antropologia Social e Jurídica 30 02 Filosofia Geral e Jurídica 60 04 História do Direito 30 02 Introdução ao Estudo do Direito I 30 02 Linguagem e Argumentação

Leia mais

RELAÇÃO DE HORÁRIOS POR TURMA. Segunda Terça Quarta Quinta Sexta PESQUISA E PRÁTICA EM DIREITO - V / ATIVIDADES SIMULADAS

RELAÇÃO DE HORÁRIOS POR TURMA. Segunda Terça Quarta Quinta Sexta PESQUISA E PRÁTICA EM DIREITO - V / ATIVIDADES SIMULADAS Turma: DID101-20161 08:00 E RELAÇÕES INTERNACIONAIS DA CRIANÇA, DO ADOLESCENTE E DO IDOSO ÉTICA PROFISSIONAL EMPRESARIAL III PROCESSUAL CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO 08:50 E RELAÇÕES INTERNACIONAIS DA

Leia mais

1º Semestre Código Disciplina Pré- Requisito

1º Semestre Código Disciplina Pré- Requisito MATRIZ CURRICULAR PARA O CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA 1º Semestre 01 Filosofia e Ética Educacional 80 h/a 02 Sociologia da Educação I 03 História da Educação I 04 Psicologia da Educação I 05 Leitura

Leia mais

Perícia Contábil e os Métodos: Experimental e do Raciocínio Contábil

Perícia Contábil e os Métodos: Experimental e do Raciocínio Contábil Perícia Contábil e os Métodos: Experimental e do Raciocínio Contábil Prof. Me. Wilson Alberto Zappa Hoog i Resumo: Apresenta-se uma concisa análise sobre a necessidade da aplicação de método científico,

Leia mais

HORÁRIOS 2015/2. 2º período De segunda a sexta: Central de Aulas II, Anfiteatro Inferior, Campus Jatobá Sábado: Campus Riachuelo, sala 06 B2

HORÁRIOS 2015/2. 2º período De segunda a sexta: Central de Aulas II, Anfiteatro Inferior, Campus Jatobá Sábado: Campus Riachuelo, sala 06 B2 HORÁRIOS 2015/2 2º período De segunda a sexta: Central de Aulas II, Anfiteatro Inferior, Campus Jatobá Sábado: Campus Riachuelo, sala 06 B2 08:20 às 12:00h 18:00h 21:50h Civil I Civil I Civil I Penal I

Leia mais

HORÁRIO DE PROVAS - DIREITO

HORÁRIO DE PROVAS - DIREITO HORÁRIO DE PROVAS - DIREITO 1º PERÍODO DIURNO Ciência Política e TGE Ana Barros Sócio-antropologia Edmilson Maciel Português Jurídico José Armando Fund. de Economia Nadine Agra Introd. ao Direito I Pablo

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO 1º SEMESTRE 1. Antropologia Jurídica 03 45-2. Antropologia Teológica 02 30-3. Ciência Política e Teoria Geral do Estado 06 90-4. Economia Política

Leia mais

Cód. barras: STJ00095109 (2012) Sumário. Introdução - O que faz bela a catedral do Direito?... 23

Cód. barras: STJ00095109 (2012) Sumário. Introdução - O que faz bela a catedral do Direito?... 23 Cód. barras: STJ00095109 (2012) Sumário Apresentação... 17 Introdução - O que faz bela a catedral do Direito?... 23 I. DIREITOS HUMANOS, ÉTICA E JUSTiÇA Capítulo 1. Os direitos naturais do ser humano e

Leia mais

PRIMEIRA PARTE CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO JURÍDICO E AS TRANSFORMAÇÕES NO DIREITO E NO ESTADO

PRIMEIRA PARTE CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO JURÍDICO E AS TRANSFORMAÇÕES NO DIREITO E NO ESTADO SUMÁRIO Prefácio... xiii INTRODUÇÃO... 1 1. Delimitação temática e justificativa da pesquisa... 1 2. Explicando o sentido da expressão Direito Coletivo Brasileiro, objeto da pesquisa... 11 3. Paradigmas

Leia mais

Domínio Adicional Antropologia da Arte e Cultura

Domínio Adicional Antropologia da Arte e Cultura Domínio Adicional Antropologia da Arte e Cultura Justificativa: O domínio adicional Antropologia da Arte e Cultura pretende proporcionar aos estudantes da PUC-Rio uma oportunidade de refletir sobre as

Leia mais

CURSO: PUBLICIDADE E PROPAGANDA. Primeiro Período. Horário Segunda Terça Quarta Quinta Sexta. DCH120 Teoria Econômica Gabriel Sala 2

CURSO: PUBLICIDADE E PROPAGANDA. Primeiro Período. Horário Segunda Terça Quarta Quinta Sexta. DCH120 Teoria Econômica Gabriel Sala 2 Primeiro Período DET153 Estatística Edilene COM395 Sala 8 DCH120 Teoria Econômica Gabriel Sala 2 DCH120 Teoria Econômica Gabriel Sala 2 DCH100 Leitura e Produção de Textos Luciana Sala 28 DET153 Estatística

Leia mais

AS PROVAS SUPLETIVAS SERÃO APLICADAS PARA TODOS OS CURSOS NO DIA 10/12/2012 CALENDÁRIO DE PROVAS FINAIS 2º SEMESTRE/2012 TURMA 1D-1M QUARTA-FEIRA

AS PROVAS SUPLETIVAS SERÃO APLICADAS PARA TODOS OS CURSOS NO DIA 10/12/2012 CALENDÁRIO DE PROVAS FINAIS 2º SEMESTRE/2012 TURMA 1D-1M QUARTA-FEIRA TURMA 1D-1M 7:30/9:10 SOCIOLOGIA GERAL PROVA 9:30/11:10 FILOSOFIA GERAL AULA 7:30/9:10 CIÊNCIA POLÍTICA, ESTADO E SOCIEDADE AULA 9:30/11:10 INTRODUÇÃO À CIÊNCIA DO DIREITO PROVA 7:30/9:10 ECONOMIA E HISTÓRIA

Leia mais

PRIMEIRO SEMESTRE. Análise de Jurisprudência II 40 2. Ciência Política I 40 2. Direito Civil I - Parte Geral I 40 2. História do Direito 40 2

PRIMEIRO SEMESTRE. Análise de Jurisprudência II 40 2. Ciência Política I 40 2. Direito Civil I - Parte Geral I 40 2. História do Direito 40 2 MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DE POR PERÍODO LETIVO (A APRESENTADA NAS TABELAS REFERE-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS) PRIMEIRO SEMESTRE Análise de Jurisprudência I 40 2 Ciência Política I 40 2 Direito

Leia mais

(1864-1920) Max Weber: a ética protestante e o espírito do capitalismo

(1864-1920) Max Weber: a ética protestante e o espírito do capitalismo (1864-1920) Max Weber: a ética protestante e o espírito do capitalismo Contexto histórico: Alemanha: organização tardia do pensamento burguês e do Estado nacional. e Humanas na Alemanha: interesse pela

Leia mais

417-1 DIREITO Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TIPO

417-1 DIREITO Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TIPO PÁGINA: 1 DIREITO PENAL 417-1 DIREITO 0 CARGA HORÁRIA 3960 1 1701 INTRODUCAO AO ESTUDO DO DIREITO 90 OBRIGATORIA 1 1702 ECONOMIA POLITICA 60 OBRIGATORIA 1 1703 SOCIOLOGIA GERAL 60 OBRIGATORIA 1 1704 FILOSOFIA

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SERVIÇO SOCIAL

EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SERVIÇO SOCIAL EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SERVIÇO SOCIAL Nome da disciplina: Introdução Ao Serviço Social Descrição: A prática profissional no Serviço Social na atualidade: o espaço sócioocupacional

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO PLANO DE CURSO 1. Identificação Disciplina: Filosofia Geral e do Direito

Leia mais

Grade horária 2014.1 - CURSO DE DIREITO GAMA

Grade horária 2014.1 - CURSO DE DIREITO GAMA Grade horária 2014.1 - CURSO DE DIREITO GM MTUTINO Hora Weller Cruz Wilker Cruz Daniela Santoro Fernando ntônio Carlos Eduardo lmeida 08:00-9:40 História do Direito Teoria Geral do Direito Português Instrumental

Leia mais

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DIREITO CIVIL E DIREITO PROCESSUAL CIVIL PONTOS DA PROVA ESCRITA

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DIREITO CIVIL E DIREITO PROCESSUAL CIVIL PONTOS DA PROVA ESCRITA Estágio Supervisionado I (Prática Processual Civil) Processual Civil II Processual Civil I Civil VI Civil V Civil IV Civil III Civil I ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DIREITO CIVIL E DIREITO PROCESSUAL CIVIL Pessoa

Leia mais

RESOLUÇÃO CEPE N 49/2005*

RESOLUÇÃO CEPE N 49/2005* RESOLUÇÃO CEPE N 49/2005* Ratifica o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Serviço Social, em implantação a partir do ano letivo de 2002. CONSIDERANDO a Lei n.º 9394/96 - Lei de Diretrizes e Bases da

Leia mais

Resumo. Introdução. Grupo de pesquisadores da rede municipal de ensino da cidade do Recife PE.

Resumo. Introdução. Grupo de pesquisadores da rede municipal de ensino da cidade do Recife PE. TRABALHO DOCENTE: POR UMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA, TRANSFORMADORA E EMANCIPATÓRIA OLIVEIRA, Marinalva Luiz de Prefeitura da Cidade do Recife GT-22: Educação Ambiental Resumo Este trabalho tem o objetivo

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA CARGA HORÁRIA POR PERÍODO LETIVO (A CARGA HORÁRIA APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS)

MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA CARGA HORÁRIA POR PERÍODO LETIVO (A CARGA HORÁRIA APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS) MATRIZ CURRICULAR E DIMENSIONAMENTO DA POR PERÍODO LETIVO (A APRESENTADA NAS TABELAS REFEREM-SE À HORA AULA DE 50 MINUTOS) PRIMEIRO SEMESTRE / 1 O ANO Leitura e Interpretação de Textos 2-40 Matemática

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR INGRESSANTES: 1º 2011 MATRIZ EM VIGOR DESDE 2009.1. Carga horária. Teórica Prática Total. Carga horária

MATRIZ CURRICULAR INGRESSANTES: 1º 2011 MATRIZ EM VIGOR DESDE 2009.1. Carga horária. Teórica Prática Total. Carga horária MATRIZ CURRICULAR INGRESSANTES: 1º 2011 MATRIZ EM VIGOR DESDE 2009.1 CURSO: DIREITO IES: Faculdades Integradas do Norte de Minas - FUNORTE Carga Horária de Integralização: 4.460 Regime: Semestral Nº de

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: DIREITO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 5 (CINCO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 05 (CINCO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 08 (OITO)

Leia mais

Marcel Brasil F. Capiberibe. Subprocurador do Ministério Público Especial Junto ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul

Marcel Brasil F. Capiberibe. Subprocurador do Ministério Público Especial Junto ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul Critérios institucionais diferençados entre as funções do Ministério Público junto à justiça ordinária e as atribuições funcionais do Ministério Público especial junto ao Tribunal de Contas Marcel Brasil

Leia mais

HORÁRIO DE AULAS / 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE DIREITO 1º PERÍODO. Estudo do Direito HORÁRIO DE AULAS / 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE DIREITO 2º PERÍODO

HORÁRIO DE AULAS / 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE DIREITO 1º PERÍODO. Estudo do Direito HORÁRIO DE AULAS / 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE DIREITO 2º PERÍODO 1º PERÍODO Ciências Políticas Introdução ao Estudo do Língua Portuguesa Filosofia Geral Introdução ao Estudo do Teoria do Estado Teoria do Estado Língua Portuguesa Sociologia Geral Economia 2º PERÍODO

Leia mais

Tópicos Especiais em Direito Civil. Apresentação da Ementa

Tópicos Especiais em Direito Civil. Apresentação da Ementa Tópicos Especiais em Direito Civil Apresentação da Ementa Apresentação Advogado (OAB/MT 12.945); Jornalista (SRTE 1645/MT); Especialista em Direito Eletrônico e Tecnologia da Informação; Professor da Universidade

Leia mais

índice GERAL DO VOLUME I

índice GERAL DO VOLUME I Cód. barras: STJ00095058 (2012) índice GERAL DO VOLUME I INTRODUÇÃO 1 Q A pluralidade e a diversidade dos sistemas jurídicos contemporâneos 2 Q Primeira noção de Direito Comparado 3 Q Modalidades da comparação

Leia mais

HORÁRIO LOGSERV MATUTINO - 1º SEM. 2015 HORÁRIO LOGSERV NOTURNO - 1º SEM. 2015

HORÁRIO LOGSERV MATUTINO - 1º SEM. 2015 HORÁRIO LOGSERV NOTURNO - 1º SEM. 2015 7º PER Curso: Logística Modulo: 01 Turma: 01 Período: Matutino De 23/02 A 01/04 Adm. Materiais Adm. Materiais Adm. Materiais 09h40 Adm. Materiais 7º PER Curso: Logística Módulo :02 Turma: 01 Período: Matutino

Leia mais

ADRIANA WYZYKOWSKI RENATO DA COSTA UNO DE GOES BARROS RODOLFO PAMPLONA FILHO

ADRIANA WYZYKOWSKI RENATO DA COSTA UNO DE GOES BARROS RODOLFO PAMPLONA FILHO ADRIANA WYZYKOWSKI Professora substituta da Universidade Federal da Bahia - (UFBA) e da Universidade Salvador UNI-FACS. Mestre em Relações Sociais e Novos Direitos pela Universidade Federal da Bahia -

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

II - ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE:

II - ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE: EDUCAÇÃO INFANTIL I - META 1 DO PNE: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches

Leia mais

PRIMEIRO SEMESTRE. Fundamentos Teóricometodológicos SUB-TOTAL 360 TOTAL 360

PRIMEIRO SEMESTRE. Fundamentos Teóricometodológicos SUB-TOTAL 360 TOTAL 360 PRIMEIRO SEMESTRE Teórica Fundamentos da Comunicação e do Jornalismo Comunicação em Língua Portuguesa I Teoria da Comunicação Sociologia da Comunicação Introdução à Economia Fundamentos Epistemológicos

Leia mais

Matriz Curricular Unificada do CURSO DE DIREITO CARGA HORÁRIA SEMESTRAL COMPONENTE CURRICULAR

Matriz Curricular Unificada do CURSO DE DIREITO CARGA HORÁRIA SEMESTRAL COMPONENTE CURRICULAR Matriz Curricular Unificada do CURSO DE DIREITO CARGA HORÁRIA SEMESTRAL COMPONENTE CURRICULAR CH Hora Presencial Total Semanal Relógio 1 o SEMESTRE História do Direito e das Instituições Jurídicas 2 Leitura

Leia mais

Matriz Curricular do Curso

Matriz Curricular do Curso FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA Mantida pela Instituição Adventista Nordeste Brasileira de Educação e Assistência Social CURSO DE PSICOLOGIA (Bacharel e Formação de Psicólogo) Publicado no diário Oficial

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETURA E URBANISMO ADMINISTRAÇÃO OBJETIVANDO O APERFEIÇOAMENTO, DA CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO, O ARQUITETURA E URBANISMO PROMETO NO EXERCÍCIO DA ATIVIDADE INERENTE À PRÁTICA DA ARQUITETURA E URBANISMO, RESPEITAR OS PRINCÍPIOS

Leia mais

Artigo: Educação e Inclusão: Projeto Moral ou Ético. Autora: Sandra Dias ( Buscar na internet o texto completo)

Artigo: Educação e Inclusão: Projeto Moral ou Ético. Autora: Sandra Dias ( Buscar na internet o texto completo) Artigo: Educação e Inclusão: Projeto Moral ou Ético. Autora: Sandra Dias ( Buscar na internet o texto completo) Os ideais e a ética que nortearam o campo da educação Comenius: A educação na escola deve

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Disciplina: Comunicação e Expressão Ementa: A leitura como vínculo leitor/texto através do conhecimento veiculado pelo texto escrito. Interpretação:

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

índice Nota dos autores... 15 Prefácio... 17 Capítulo l-introdução... 19

índice Nota dos autores... 15 Prefácio... 17 Capítulo l-introdução... 19 índice Nota dos autores.............................................................. 15 Prefácio............................................................................................................

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Vinculação do estudo do impacto ambiental Gabriela Mansur Soares Estudo Do Impacto Ambiental Vinculação Do Estudo Do Impacto Ambiental (Eia) O objetivo desse artigo é demonstrar

Leia mais

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA. Primeiro Período. Horário Segunda Terça Quarta Quinta Sexta. DEF124 Aprendizagem Motora. Sala 19

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA. Primeiro Período. Horário Segunda Terça Quarta Quinta Sexta. DEF124 Aprendizagem Motora. Sala 19 Primeiro Período DEF450 Didático- Pedagógicos da Atividade DEF450 Didático- Pedagógicos da Atividade 9 DEF124 Aprendizagem Motora 9 DEF124 Aprendizagem Motora 9 9 9 Sala U2A Sala U2A Segundo Período DEF450

Leia mais

O PAPEL DO AUDITOR NOS CUMPRIMENTOS LEGAIS. C O N B R A S S P r o f. ª D r a. A N G É L I C A C A R L I N I O u t u b r o d e 2 0 1 1

O PAPEL DO AUDITOR NOS CUMPRIMENTOS LEGAIS. C O N B R A S S P r o f. ª D r a. A N G É L I C A C A R L I N I O u t u b r o d e 2 0 1 1 O PAPEL DO AUDITOR NOS CUMPRIMENTOS LEGAIS 1 C O N B R A S S P r o f. ª D r a. A N G É L I C A C A R L I N I O u t u b r o d e 2 0 1 1 IMPORTANCIA DA AUDITORIA PUBLICA E PRIVADA Racionalização e otimização

Leia mais

FACULDADE ASSIS GURGACZ SAGRES ACADÊMICO GRADE CURRICULAR. Emissão: 28/05/2012 14:09 Página: 1 de 6. Colegiado: COLEGIADO DE DIREITO Curso:

FACULDADE ASSIS GURGACZ SAGRES ACADÊMICO GRADE CURRICULAR. Emissão: 28/05/2012 14:09 Página: 1 de 6. Colegiado: COLEGIADO DE DIREITO Curso: 1 de 6 Nível:BACHARELADO Início: 20021 01 DIT101 - Introdução ao Direito - Ativa desde: Atividade Pedagógica DIT102 - Filosofia - Ativa desde: DIT103 - Metodologia Científica - Ativa desde: DIT104 - Ciência

Leia mais

SUMÁRIO. Primeira Parte BASES NECESSÁRIAS ÀS TESES PROPRIAMENTE DITAS

SUMÁRIO. Primeira Parte BASES NECESSÁRIAS ÀS TESES PROPRIAMENTE DITAS SUMÁRIO INTRODUÇÃO Primeira Parte BASES NECESSÁRIAS ÀS TESES PROPRIAMENTE DITAS 1. A HOMOSSEXUALIDADE NA HISTÓRIA 2. A história e a homossexualidade 2.1 A sexualidade no mundo antigo 2.1.1 Foucault e a

Leia mais

HORÁRIO DE AULAS / 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE DIREITO 1º PERÍODO. Introdução ao Estudo do Direito (Prof. Augusto Lio) Língua Portuguesa (Prof Jair)

HORÁRIO DE AULAS / 1º SEMESTRE 2015 CURSO DE DIREITO 1º PERÍODO. Introdução ao Estudo do Direito (Prof. Augusto Lio) Língua Portuguesa (Prof Jair) 1º PERÍODO Ciências Políticas Introdução ao Estudo do Língua Portuguesa (Prof Jair) Filosofia Geral Introdução ao Estudo do Teoria do Estado (Prof. José Alcione) Teoria do Estado (Prof. José Alcione) Língua

Leia mais

Dias da Semana. Dire.Civ.Te.Geral II. Maisa. Dire.Civ.Te.Geral II. Maisa. 09H10-09H30 Intervalo Intervalo Intervalo Intervalo Intervalo Intervalo

Dias da Semana. Dire.Civ.Te.Geral II. Maisa. Dire.Civ.Te.Geral II. Maisa. 09H10-09H30 Intervalo Intervalo Intervalo Intervalo Intervalo Intervalo Relatório de por Curso Curso: 2430 - Direito (Diurno) Período: 2-2º Semestre/2014 Turma: U - 1 - Manhã Pág.: 1/ 8 Hermenêutica Ética TATIANA JAIME Hermenêutica Ética TATIANA JAIME Relatório de por Curso

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 172/CONSUN-CaEn/07

RESOLUÇÃO N.º 172/CONSUN-CaEn/07 RESOLUÇÃO N.º 172/CONSUNCaEn/07 Aprova a alteração da matriz curricular (novo currículo) do Curso de Direito Cejurps, no âmbito da UNIVALI. O Presidente do Conselho Universitário CONSUN, da Universidade

Leia mais

O SILÊNCIO DA LEI NA ESFERA ADMINISTRATIVA

O SILÊNCIO DA LEI NA ESFERA ADMINISTRATIVA 71 O SILÊNCIO DA LEI NA ESFERA ADMINISTRATIVA Camilla Mendonça Martins Acadêmica do 2º ano do curso de Direito das FITL AEMS Mariana Ineah Fernandes Acadêmica do 2º ano do curso de Direito das FITL AEMS

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM PRIMEIRO PERÍODO / 1 O ANO CIÊNCIAS SOCIAIS, HUMANAS E CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Sociologia, Antropologia e Filosofia 2-40 Iniciação à Pesquisa em Nutrição 2-40 Leitura

Leia mais

MESTRADO EM DIREITO PÚBLICO

MESTRADO EM DIREITO PÚBLICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Coordenadoria de Pós-Graduação Prova de Conhecimentos Específicos do Processo Seletivo Stricto Sensu UFAL. CADERNO DE QUESTÕES MESTRADO

Leia mais

ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS ENFAM FUNDAMENTAÇÃO CONSTITUCIONAL

ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS ENFAM FUNDAMENTAÇÃO CONSTITUCIONAL 1 ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS ENFAM FUNDAMENTAÇÃO CONSTITUCIONAL No tocante à composição e gestão da Enfam (art. 105, parágrafo único, I): Funcionarão junto ao Superior

Leia mais

A Introdução dos Domínios Adicionais no Departamento de Ciências Sociais

A Introdução dos Domínios Adicionais no Departamento de Ciências Sociais A Introdução dos Domínios Adicionais no A implantação de Domínios Adicionais em diversos cursos de graduação da PUC-Rio tem como objetivo estimular a formação interdisciplinar, capacitando os estudantes

Leia mais

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Ensino Médio Elaborar uma proposta curricular para implica considerar as concepções anteriores que orientaram, em diferentes momentos, os

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED AULAS ABRIL E MAIO

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED AULAS ABRIL E MAIO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO - IED AULAS ABRIL E MAIO Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com 2. Direito como objeto de conhecimento. Conforme pudemos observar nas aulas iniciais

Leia mais

NEOCONSTITUCIONALISMO E PLURALIDADE DEMOCRÁTICA

NEOCONSTITUCIONALISMO E PLURALIDADE DEMOCRÁTICA NEOCONSTITUCIONALISMO E PLURALIDADE DEMOCRÁTICA Shirlene Marques Velasco * RESUMO: O objetivo do trabalho é abordar alguns questionamentos que se apresentam na relação entre Constituição e democracia.

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL PRIMEIRO PERÍODO Calculo I 4 72 60 - Geometria Analítica 4 72 60 - Introdução a Engenharia Civil 4 72 60 - Metodologia Cientifica 4 72 60 - Filosofia Geral

Leia mais

CARLOS VALDER DO NASCIMENTO. A Lei da Ficha Limpa. Ilhéus-Bahia

CARLOS VALDER DO NASCIMENTO. A Lei da Ficha Limpa. Ilhéus-Bahia CARLOS VALDER DO NASCIMENTO 02 A Lei da Ficha Limpa Ilhéus-Bahia 2014 Copyright 2014 by Carlos Valder do Nascimento Direitos desta edição reservados à EDITUS - EDITORA DA UESC A reprodução não autorizada

Leia mais

SUMÁRIO INTRODUÇÃO... XV CAPÍTULO I INTRODUÇÃO AO DIREITO TRIBUTÁRIO

SUMÁRIO INTRODUÇÃO... XV CAPÍTULO I INTRODUÇÃO AO DIREITO TRIBUTÁRIO SUMÁRIO INTRODUÇÃO... XV CAPÍTULO I INTRODUÇÃO AO DIREITO TRIBUTÁRIO 1 NOÇÕES PROPEDÊUTICAS: TRIBUTAÇÃO E DI- REITO TRIBUTÁRIO... 1 2 ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO E SUA RE- LAÇÃO INTERDISCIPLINAR COM

Leia mais

APRESENTAÇÃO. 1 E não é à toa. Na zona do Euro, por exemplo, em 2002, as despesas públicas com serviços de

APRESENTAÇÃO. 1 E não é à toa. Na zona do Euro, por exemplo, em 2002, as despesas públicas com serviços de APRESENTAÇÃO A Conferência Mundial sobre Direitos Humanos afirma que a pobreza extrema e a exclusão social constituem uma violação da dignidade humana e que devem ser tomadas medidas urgentes para se ter

Leia mais

2. Objetivos das Escolas de Magistratura.

2. Objetivos das Escolas de Magistratura. DIAGNÓSTICO DAS ESCOLAS DE MAGISTRATURA EXISTENTES NO BRASIL MARIA INÊS CORRÊA DE CERQUEIRA CÉSAR TARGA Juíza da 2ª Vara do Trabalho de Paulínia e Diretora do Fórum Trabalhista da localidade; Especialista

Leia mais

Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira Grade Curricular. Faculdade de Ciências Humanas de Itabira

Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira Grade Curricular. Faculdade de Ciências Humanas de Itabira Renovação de Reconhecimento - Portaria Nº 46 de 14/02/13 - DOU - Nº 31 de 15/02/13 - Seção 1, p.17. Emissão: 06/01/15 11:12 Página: 1/5 0 GDIR083 s Humanos () 0 GDIR084 da Criança e do Adolescente () 0

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 2 CONSTITUIÇÃO E CONSTITUCIONALISMO

INTRODUÇÃO AO DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 2 CONSTITUIÇÃO E CONSTITUCIONALISMO INTRODUÇÃO AO DIREITO CONSTITUCIONAL AULA 2 CONSTITUIÇÃO E CONSTITUCIONALISMO QUESTÃO PARA DISCUSSÃO: EXPLIQUE A DEFINIÇÃO DE CONSTITUCIONALISMO POR CANOTILHO, como uma Técnica específica de limitação

Leia mais

HORÁRIOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - 2015/2 (Campus Zona Sul)

HORÁRIOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - 2015/2 (Campus Zona Sul) 1º SEMESTRE Introdução à Comunicação Profissonal Introdução à Comunicação Profissonal Introdução à Comunicação Profissonal Introdução à Comunicação Profissonal 2º SEMESTRE HORÁRIOS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Primeiro Semestre (Manhã) Carga Horária Total: 450 Horas. Segundo Semestre (Manhã)

MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Primeiro Semestre (Manhã) Carga Horária Total: 450 Horas. Segundo Semestre (Manhã) MATRIZ CURRICULAR ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Primeiro Semestre (Manhã) Cálculo I 90 h Básico - Experimental I 90 h Básico - Geometria Analítica 36 h Básico - Introdução à Engenharia de Controle

Leia mais

Bacharelado em Medicina Veterinária

Bacharelado em Medicina Veterinária Bacharelado em Medicina Veterinária INFORMAÇÕES Duração do Curso: 05 anos (10 semestres) Horário: Manhã Número de Vagas: 100 anuais Coordenador: Profº Dr. Carlos Tadeu Bandeira de Lavor O CURSO O Curso

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº09/2011 Aprova a estrutura curricular do Curso de Administração do Centro de

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Turno: NOITE Período: 1 Unidade: NÚCLEO UNIV SÃO GABRIE 7392.1.00-X-Gest. da Carreira do 7392.1.00-X-Gest. da Carreira do 7444.1.00-6-Matemática 7430.1.00-6-Metodologia Científica 7437.1.00-3-Sociologia

Leia mais

A partir desta posição compromissória da Constituição de 1988, a efetividade dos direitos sociais fica submetida a uma miríade de obstáculos, a saber:

A partir desta posição compromissória da Constituição de 1988, a efetividade dos direitos sociais fica submetida a uma miríade de obstáculos, a saber: Posição Compromissória da CRFB e a Doutrina da Efetividade A partir desta posição compromissória da Constituição de 1988, a efetividade dos direitos sociais fica submetida a uma miríade de obstáculos,

Leia mais

ANEXO II DA RESOLUÇÃO N.º 018/2004 CONSEPE, DE 18/03/2004 01 - FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS FACEM 0102 - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DAD

ANEXO II DA RESOLUÇÃO N.º 018/2004 CONSEPE, DE 18/03/2004 01 - FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS FACEM 0102 - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DAD ANEXO II DA RESOLUÇÃO N.º 018/2004 CONSEPE, DE 18/03/2004 01 - FACULE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS FACEM 0102 - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - AGLUTINAÇÃO DE DISCIPLINAS / ATIVIES CURRICULARES AFINS CÓDIGO.

Leia mais

Bacharelado em Serviço Social

Bacharelado em Serviço Social Informações gerais: Bacharelado em Serviço Social Duração do curso: 04 anos (08 semestres) Horário: Vespertino e Noturno Número de vagas: 300 vagas anuais Coordenador do Curso: Profª Ms. Eniziê Paiva Weyne

Leia mais

CURSO: MBA EM GESTÃO PÚBLICA E AUDITORIA DISCIPLINA: ÉTICA NA GESTÃO PÚBLICA PRIMEIRO MÓDULO INTRODUÇÃO

CURSO: MBA EM GESTÃO PÚBLICA E AUDITORIA DISCIPLINA: ÉTICA NA GESTÃO PÚBLICA PRIMEIRO MÓDULO INTRODUÇÃO CURSO: MBA EM GESTÃO PÚBLICA E AUDITORIA DISCIPLINA: ÉTICA NA GESTÃO PÚBLICA PRIMEIRO MÓDULO INTRODUÇÃO OBJETIVO DO CURSO MBA EM GESTÃO PÚBLICA E AUDITORIA Oferecer condições ferramentais para o profissional

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: DIREITO CONSTITUCIONAL

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: DIREITO CONSTITUCIONAL INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE COIMBRA Parecer do Conselho Técnico-Científico / / Parecer do Conselho Pedagógico / / Ficha de Unidade Curricular

Leia mais

Guitarra ACORDE MAIOR COM QUINTA AUMENTADA. Dó com quinta aumentada. Ré com quinta aumentada. Profª Tiago Silveira

Guitarra ACORDE MAIOR COM QUINTA AUMENTADA. Dó com quinta aumentada. Ré com quinta aumentada. Profª Tiago Silveira Guitarra Profª Tiago Silveira ACORDE MAIOR COM QUINTA AUMENTADA Dó com quinta aumentada Ré com quinta aumentada Mi com quinta aumentada Fá com quinta aumentada Sol com quinta aumentada Lá com quinta aumentada

Leia mais

HORÁRIOS DE AULAS - 2013/1 CURSO DE DIREITO NOTURNO SEMESTRAL. PRIMEIRO PERÍODO - Turma J

HORÁRIOS DE AULAS - 2013/1 CURSO DE DIREITO NOTURNO SEMESTRAL. PRIMEIRO PERÍODO - Turma J UNERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA HORÁRIOS DE AULAS - 2013/1 CURSO DE DIREITO NOTURNO SEMESTRAL PRIMEIRO PERÍODO - Turma J Sala: 3D104 19:00/19:50 Teoria da Ciência Teoria da 19:50/20:40 Teoria da Ciência

Leia mais

José Fernandes de Lima Membro da Câmara de Educação Básica do CNE

José Fernandes de Lima Membro da Câmara de Educação Básica do CNE José Fernandes de Lima Membro da Câmara de Educação Básica do CNE Cabe a denominação de novas diretrizes? Qual o significado das DCNGEB nunca terem sido escritas? Educação como direito Fazer com que as

Leia mais

O Estado como Ordem Jurídica: análise da Teoria Pura do Direito de Kelsen à Luz do Pensamento de Gramsci

O Estado como Ordem Jurídica: análise da Teoria Pura do Direito de Kelsen à Luz do Pensamento de Gramsci Artigos O Estado como Ordem Jurídica: análise da Teoria Pura do Direito de Kelsen à Luz do Pensamento de Gramsci Rommel Madeiro de Macedo Carneiro Advogado da União, Coordenador de Assuntos Administrativos

Leia mais