Sérgio Adriano CONTABILIDADE. Básica Intermediária Avançada Análise de Balanços. 3.ª edição revista e atualizada

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sérgio Adriano CONTABILIDADE. Básica Intermediária Avançada Análise de Balanços. 3.ª edição revista e atualizada"

Transcrição

1

2 Sérgio Adriano CONTABILIDADE Básica Intermediária Avançada Análise de Balanços DESCOMPLICADA DECIFRADA DESMITIFICADA 3.ª edição revista e atualizada 2016

3 Capítulo 1 Conceitos Básicos 1. CONCEITO DE CONTABILIDADE objeto objetivo nio, com a finalidade 1.1 CIÊNCIA SOCIAL ciência social, portanto, não exata, necessitando dos princípios de Contabilidade Princípios de contabilidade princípios fundamentais de Contabilidade passam a denominar-se princípios de Contabilidade continuidade entidade oportunidade Observação: A atualização monetária de ser um princípio contábil variação para a mensuração dos componentes patrimoniais.

4 2 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano 1.2 OBJETO DA CONTABILIDADE objeto economicamente. 1.3 OBJETIVO DA CONTABILIDADE O objetivo 1.4 FINALIDADE DA CONTABILIDADE As informações Demonstrações Contábeis: 2. USUÁRIOS DAS INFORMAÇÕES Os acionistas, sócios ou proprietários Os administradores Os credores Os órgãos do governo a tributação das empresas. 3. CAMPO DE APLICAÇÃO DA CONTABILIDADE pessoas físicas ou jurídicas com ou sem fins lucrativos patrimônio. As referidas Aziendas Fazenda.

5 Cap. 1 CONCEITOS BÁSICOS 3 4. FUNÇÕES DA CONTABILIDADE 4.1 FUNÇÃO ADMINISTRATIVA 4.2 FUNÇÃO ECONÔMICA - 5. BENS micamente. 5.1 BENS NUMERÁRIOS (dinheiro) da entidade, 5.2 BENS DE VENDA 5.3 BENS DE RENDA

6 4 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano 5.4 BENS DE USO - uso podem ser materiais ou imateriais Bens materiais ou tangíveis Bens imateriais ou intangíveis Direitos Autorais. 6. DIREITOS a receber, a recuperar

7 Cap. 1 CONCEITOS BÁSICOS 5 7. OBRIGAÇÕES a pagar, a recolher 8. ASPECTOS QUALITATIVOS E QUANTITATIVOS deverão ressaltar Os aspectos qualitativos - Os aspectos quantitativos ATIVO PASSIVO Caixa ,00 Fornecedores ,00 Aspecto qualitativo Aspecto quantitativo Aspecto qualitativo Aspecto quantitativo 9. BALANÇO PATRIMONIAL - obrigatoriamente igual

8 6 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano Ativo partes positivas Passivo partes negativas entre as partes positivas e negativas ATIVO O Ativo recurso controlado 9.2 PASSIVO O Passivo obrigação presente PATRIMÔNIO LÍQUIDO O Patrimônio Líquido interesse residual todos os seus passivos. PASSIVO ATIVO INTERESSE RESIDUAL PL = ATIVO - PASSIVO 9.4 EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DO PATRIMÔNIO equação patrimonial Ativo Passivo Ativo Passivo Parte Negativas = Obrigações Partes Positivas = Bens + Direitos + Patrimônio Líquido Total...x,00 Total...x,00

9 Cap. 1 CONCEITOS BÁSICOS 7 A = P + PL MEMORIZAR PARA A PROVA Patrimônio = Partes Positivas + Partes Negativas PL = Partes Positivas Partes Negativas O patrimônio (partes positivas partes negativas O patrimônio líquido nos ativos (partes positivas partes negativas Patrimônio = Bens + Direitos + Obrigações PL = Bens + Direitos Obrigações 10. SITUAÇÃO LÍQUIDA Ativo Passivo situação líquida SL = A P 10.1 SITUAÇÃO LÍQUIDA POSITIVA BENS + DIREITOS OBRIGAÇÕES SITUAÇÃO LÍQUIDA SL POSITIVA

10 8 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano 10.2 SITUAÇÃO LÍQUIDA NULA BENS + DIREITOS OBRIGAÇÕES SL NULA 10.3 SITUAÇÃO LÍQUIDA NEGATIVA BENS + DIREITOS OBRIGAÇÕES SL NEGATIVA Conclusão A 0, P 0 e SL > 0 ou SL < 0 ou SL = 0 Exemplo:

11 Cap. 1 CONCEITOS BÁSICOS , , ,00 ATIVO Bens ,00 Direitos ,00 Total ,00 PASSIVO Obrigações ,00 Patrimônio Líquido ,00 Total , CONCLUSÕES DA EQUAÇÃO PATRIMONIAL passivo total, o capital aplicado e as origens e aplicações dos recursos PASSIVO TOTAL O passivo total ATIVO PASSIVO Bens Direitos Total Obrigação...Passivo Exigível PL...Passivo Não Exigível Total...Passivo Total

12 10 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano 01ª Questão (Autor): Sabendo-se que o passivo total de uma empresa supera em ,00 o passivo exigível e que o passivo não exigível corresponde a 40% do passivo exigível, podemos afirmar que: a) o passivo exigível é de ,00. b) o passivo não exigível é de ,00. c) o passivo total é de ,00. d) o patrimônio líquido é de ,00. e) as obrigações são de ,00. Passivo Exigível = x Passivo Não Exigível = 0,4 x Passivo Total = x ,00 Montando o Balanço Patrimonial, temos: ATIVO Bens Direitos Total...x ,00 PASSIVO Passivo Exigível... x Passivo Não Exigível...0,4 x Total...x ,00 Do Balanço Patrimonial, temos que: Passivo Total = Passivo Exigível + Passivo Não Exigível x ,00 = x + 0,4 x 1,4 x = x ,00 0,4 x = ,00 x = ,00 Passivo Exigível (ou Obrigações) = ,00 Passivo Não Exigível (ou Patrimônio Líquido) = 0, ,00 = ,00 Passivo Total = x ,00 = , ,00 Passivo Total = ,00 Gabarito: D 11.2 CAPITAL APLICADO - capital total à disposição da empresa. exatamente igual

13 Cap. 1 CONCEITOS BÁSICOS 11 ATIVO Total...Capital Aplicado PASSIVO Obrigação...Capital de Terceiros PL...Capital Próprio Total... Capital Total à disposição da empresa Capital Aplicado = Capital Total à disposição da empresa 02ª Questão (Autor): Sabendo-se que o capital de terceiros de uma empresa supera em ,00 o capital próprio e que o capital aplicado supera em 50% o capital de terceiros, podemos afirmar que: a) o passivo exigível é de ,00. b) o passivo não exigível é de ,00. c) o passivo total é de ,00. d) as obrigações são de ,00. e) o patrimônio líquido é de ,00. Capital Próprio = x Capital de Terceiros = x ,00 Capital Aplicado = 1,5 Capital de Terceiros = 1,5 (x ,00) = 1,5 x ,00 Capital Aplicado = 1,5 x ,00 Montando o Balanço Patrimonial, temos: ATIVO Total... 1,5 x ,00 PASSIVO Capital de Terceiros...x ,00 Capital Próprio...x Total... 1,5 x ,00 Do Balanço Patrimonial, temos que: Capital de Terceiros + Capital Próprio = Capital Aplicado Total do Passivo x ,00 + x = 1,5 x ,00 0,5 x = 5.000,00 x = ,00 Capital Próprio (ou Patrimônio Líquido) = ,00

14 12 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano Capital de Terceiros (ou Obrigações) = , ,00 = ,00 Capital Aplicado (ou Ativo) = 1, , ,00 Capital Aplicado (ou Ativo) = ,00 Gabarito: E 11.3 ORIGENS E APLICAÇÕES DOS RECURSOS origem ou aplicação de recursos. As origens de recursos sócios da empresa ou de terceiros credores da empresa. e nesse caso temos uma fonte de recursos próprios recursos próprios recursos de terceiros, derivados de uma instituição financeira. Assim, os recursos de terceiros recursos próprios origens dos recursos aplicações de recursos aplicação de recursos origem de recursos ATIVO PASSIVO Obrigação...Recursos de Terceiros PL... Recursos Próprios Total... Aplicações dos Recursos Total...Origem dos Recursos redução do Ativo e um aumento do Passivo haverá uma origem de recursos aumento do Ativo e uma redução

15 Cap. 1 CONCEITOS BÁSICOS 13 do Passivo haverá uma aplicação de recursos aplicações dos recursos origem dos recursos Aplicações dos Recursos = Origem dos Recursos 03ª Questão (Autor): Sabendo-se que os recursos próprios correspondem a 40% das aplicações dos recursos e que os recursos de terceiros superam os recursos próprios em 8.000,00, podemos afirmar que: a) as aplicações dos recursos é de ,00. b) os recursos de terceiros é de ,00. c) as origens dos recursos é de ,00. d) as obrigações é de 8.000,00. e) os recursos próprios é de ,00. Aplicações dos Recursos = x Recursos Próprios = 0,4 x Recursos de Terceiros = 0,4 x ,00 Montando o Balanço Patrimonial, temos: ATIVO Aplicações dos Recursos... x PASSIVO Recursos de Terceiros... 0,4 x ,00 Recursos Próprios...0,4 x Origens dos Recursos... x Recursos de Terceiros + Recursos Próprios = Origens dos Recursos 0,4 x ,00 + 0,4 x = x 0,2 x = 8.000,00 x = ,00 Aplicações dos Recursos (ou Ativo) = ,00 Origens dos Recursos (ou Passivo) = ,00 Recursos de Terceiros (ou Obrigações) = 0, , ,00 Recursos de Terceiros (ou Obrigações) = ,00 Recursos Próprios (ou Patrimônio Líquido) = 0, ,00 Recursos Próprios (ou Patrimônio Líquido) = ,00 Gabarito: C

16 14 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano 04ª Questão (INEA Contador Cesgranrio 2008): A empresa Mar Aberto Ltda. adquiriu, em março de 2007, da Cia. Morro Azul, ,00 em mercadorias para revenda, a prazo. A conta fornecedores utilizada nessa transação será considerada, na empresa Mar Aberto Ltda., como: a) origem dos recursos. b) aplicação dos recursos. c) uma conta de compensação. d) direito a receber de longo prazo. e) passivo financeiro de longo prazo. A conta fornecedores representa uma obrigação da empresa Mar Aberto. Como as obrigações pertencem ao Passivo, a conta fornecedores é uma origem dos recursos. Gabarito: A 05ª Questão (Autor): Em dezembro de 2010 a empresa Beta adquiriu veículos no valor de ,00. A conta veículos é considerada, na empresa Beta, como: a) origem dos recursos. b) aplicação dos recursos. c) uma conta de compensação. d) direito a receber de longo prazo. e) passivo financeiro de longo prazo. A conta veículos representa um bem da empresa e é classificada no Ativo da empresa Beta. Como o bem pertence ao Ativo, a conta veículos representa uma aplicação dos recursos. Gabarito: B 12. SINÔNIMOS UTILIZADOS EM PROVAS DE CONCURSOS PARA O ATIVO 13. SINÔNIMOS UTILIZADOS EM PROVAS DE CONCURSOS PARA AS OBRIGAÇÕES

17 Cap. 1 CONCEITOS BÁSICOS 15 Recursos de Terceiros. Nota: 14. SINÔNIMOS UTILIZADOS EM PROVAS DE CONCURSOS PARA O PATRIMÔNIO LÍQUIDO 15. DUPLICATA operações mercantis de venda e compra a prazo vendedor rantia do sacado ou comprador são emitidos a nota fiscal fatura duplicata duplicação da fatura aceite devedor Sacador ou vendedor é a empresa que realiza as vendas a prazo de mercadorias. Sacado ou comprador é a empresa que realiza as compras a prazo de mercadorias. Tomador ou vendedor é a empresa que efetua a prestação de serviços a prazo. a respectiva fatura para apresentação ao comprador. -

18 16 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano a denominação duplicata a assinatura do emitente TRIPLICATA recebe o nome de triplicata. 16. NOTA PROMISSÓRIA operações financeiras (empréstimos e financiamentos) MEMORIZAR PARA A PROVA Duplicata É utilizada em operação mercantil A 2ª via da duplicata é a triplicata Quem emite é o credor ou sacador Quem aceita é o devedor ou sacado Nota Promissória É utilizada em operação financeira Não admite a 2ª via Quem emite é o devedor ou sacado Quem recebe é o credor ou sacador Vendas a Prazo Vendedor emite Duplicatas Duplicatas a Receber Duplicatas a Receber = Clientes = Devedores por Duplicatas = Duplicatas Emitidas = Direito Compras a Prazo Comprador aceita Duplicatas Duplicatas a Pagar Duplicatas a Pagar = Fornecedores = Credores por Duplicatas = Duplicatas Aceitas = Obrigação

19 Cap. 1 CONCEITOS BÁSICOS 17 06ª Questão (AFRF ESAF 2003): Assinale abaixo a opção que contém a asserção verdadeira. a) A Nota Promissória é um título de crédito autônomo, próprio para operações mercantis de compra e venda entre pessoas físicas. b) O sacado na Nota Promissória é o credor, enquanto que na Duplicata o sacado é o devedor. c) A Duplicata é um título de crédito próprio para transações financeiras, que só é emitido por pessoas jurídicas. d) A Nota Promissória e a Duplicata são títulos de crédito, sendo que na primeira o emitente é também chamado sacado; e na segunda, o emitente é também chamado sacador. e) A Triplicata é um título de crédito de emissão obrigatória, mas apenas quando houver o extravio da segunda Duplicata. Analisando as alternativas, temos: a) Errada, pois a Nota Promissória é um título de crédito utilizado em operações financeiras. b) Errada, pois o sacado na Nota Promissória é o devedor. c) Errada, pois a Duplicata é um título de crédito próprio de transações mercantis. d) Correta, pois a Nota Promissória é um título de crédito próprio de operações financeiras, tendo como emitente o devedor (ou sacado). A Duplicata é um título de crédito próprio para operações mercantis, emitida pelo credor (ou sacador). e) Errada, pois a Triplicata é a 2ª via da Duplicata. Gabarito: D 17. ADIANTAMENTO A FORNECEDORES E ADIANTAMENTO DE CLIENTES 17.1 ADIANTAMENTOS A FORNECEDORES Representa um direito padamente ao fornecedor e o fornecedor fica na obrigação para a empresa. Assim a empresa adquire um direito de receber as mercadorias e o fornecedor contrai uma obrigação ADIANTAMENTOS DE CLIENTES Representa uma obrigação empresa contrai uma obrigação empresa contrai uma obrigação e o cliente adquire um direito de receber as mercadorias.

20 30 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano QUESTÕES DE PROVAS COMENTADAS 01ª Questão (Contábeis Eletrobrás Biorio 2013): Fornecer às pessoas interessadas informações contábeis sobre um patrimônio determinado e controlar o patrimônio constituem, respectivamente: a) a finalidade e o campo de atuação da contabilidade. b) o objeto e a finalidade da contabilidade. c) a finalidade e a função administrativa da contabilidade. d) a função e a finalidade da contabilidade. e) o campo de atuação e a função econômica da contabilidade. ciência social objeto e por objetivo finalidade aos seus usuários. CONTABILIDADE OBJETO OBJETIVO FINALIDADE PATRIMÔNIO CONTROLAR O PATRIMÔNIO FORNECER INFORMAÇÕES FUNÇÃO ADMINISTRATIVA Nota: C 02ª Questão (TRT 21ª Região FCC Adaptada 2003): O patrimônio, em Contabilidade, é definido como um conjunto de: a) bens e direitos. b) bens, direitos e obrigações. c) direitos e obrigações. d) bens e direitos menos as obrigações. e) recursos de terceiros e recursos próprios.

21 Cap. 1 CONCEITOS BÁSICOS 31 B 03ª Questão (SEFAZ Piauí ESAF Adaptada 2002): No último dia do exercício social, a empresa Alfa Ltda. demonstrou um patrimônio com bens no valor de ,00, direitos no valor de 9.000,00, dívidas no valor de ,00 e capital social no valor de ,00, devidamente registrado na Junta Comercial. Com base nessas informações pode-se afirmar que, do ponto de vista contábil, o referido patrimônio em reais apresenta: a) Passivo a Descoberto no valor de 4.000,00. b) Patrimônio Líquido no valor de ,00. c) Patrimônio Líquido no valor de ,00. d) Patrimônio Líquido no valor de 9.000,00. e) Situação Líquida Nula ou Compensada. ATIVO Bens ,00 Direitos ,00 Total ,00 PASSIVO Obrigações ,00 Patrimônio Líquido... Total ,00 B 04ª Questão (PMSP Contador FCC 2008): O lucro de uma entidade no exercício social encerrado em 2007 correspondeu a 40% de seu patrimônio líquido em 31/12/2007. Sabe-se que o total de ativos da entidade, na mesma data, foi ,00 e que as receitas e as despesas totais do exercício equivaleram a ,00 e ,00, respectivamente. Logo, abstraindo-se a existência de Passivo Não Circulante, o valor do Passivo Exigível em reais da entidade foi equivalente a: a) ,00 b) ,00 c) ,00 d) ,00 e) ,00

22 32 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano A 05ª Questão (Contador TCE RO Cesgranrio 2007): Contabilmente, entende-se como riqueza líquida de uma empresa a(o): a) soma de bens e direitos. b) soma dos saldos de Caixa e Bancos. c) conjunto de direitos. d) seu Patrimônio. e) total de bens e direitos, menos as obrigações. E 06ª Questão (PMSP Contador FCC 2008): A expressão Passivo a Descoberto, em Contabilidade, significa uma situação patrimonial em que o: a) Patrimônio Líquido é positivo. b) total dos Ativos da entidade é maior, em valor absoluto, que o Patrimônio Líquido. c) total dos Ativos da entidade é maior que o total de suas obrigações para com terceiros. d) resultado da entidade foi nulo. e) Passivo Exigível da sociedade é maior que o total de seus Ativos. E 07ª Questão (ACE MDIC 2012): Em relação ao patrimônio, objeto da contabilidade, é correto afirmar que: a) o ativo patrimonial é composto dos bens, direitos e obrigações de uma pessoa física ou jurídica. b) o patrimônio líquido pode ser entendido como sendo a diferença entre o valor do ativo e o valor do passivo de um patrimônio.

23 Cap. 1 CONCEITOS BÁSICOS 33 c) se calcularmos os direitos reais e os direitos pessoais pertencentes a uma entidade, estaremos calculando o ativo patrimonial dessa entidade. d) o capital social de um empreendimento comercial é o montante de recursos aplicados em seu patrimônio. e) o montante dos bens e dos direitos de uma pessoa física ou jurídica tem o mesmo valor de seu passivo real. patrimônio ativo patrimonial A Lei n.º 6.404/76, em seu artigo 178, 2º define que o Passivo é dividido em Passivo Circulante, Passivo Não Circulante e Patrimônio Líquido. I: Passivo = Passivo Circulante + Passivo Não Circulante + PL II: PL = Ativo Passivo Substituindo I em II, de acordo com a definição da Lei n.º 6.404/76, temos: PL = Ativo (Passivo Circulante + Passivo Não Circulante + PL) PL = 0,00 Adotando a definição do Passivo de acordo com a Lei n.º 6.404/76, a alternativa está errada, pois o PL resultante nesse caso será sempre igual a zero. De acordo com a Resolução do CFC n.º 1.374/11, o Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar benefícios econômicos. No Balanço Patrimonial as obrigações são classificadas no Passivo Circulante e no Passivo Não Circulante. Portanto, de acordo com a Resolução do CFC n.º 1.374/11, temos: III: Passivo = Passivo Circulante + Passivo Não Circulante IV: PL = Ativo Passivo Substituindo III em IV, de acordo com a definição da Resolução do CFC n.º 1.374/11, temos: PL = Ativo (Passivo Circulante + Passivo Não Circulante) PL = Ativo Passivo Adotando a definição do Passivo de acordo com a definição da Resolução do CFC n.º 1.374/11, a alternativa está correta. Conclusão, como podemos observar a banca considerou a alternativa errada, ou seja, a ESAF adotou a definição da Lei n.º 6.404/76 para o Passivo.

24 34 CONTABILIDADE 3D Sérgio Adriano MEMORIZAR PARA A PROVA Definição do Passivo de acordo com: Lei n.º 6.404/76 Resolução do CFC n.º 1.374/11 Passivo = PC + PÑC + PL Passivo = PC + PÑC A ESAF adota a definição do Passivo de acordo com a Lei n.º 6.404/76 c) Correta. O direito real recai geralmente sobre um bem, enquanto que o direito pessoal foca nas relações humanas, ou seja, nos direitos. Portanto, a soma dos direitos reais (bens) mais os direitos pessoais (direitos) resulta no Ativo patrimonial da entidade. d) Errada. O montante de recursos aplicados ou aplicação de recursos correspondem ao Ativo de um empreendimento comercial, enquanto que o Capital Social representa a origem de recursos derivadas dos sócios. e) Errada. O patrimônio, que é o conjunto de bens, direitos e obrigações de uma empresa, é demonstrado pela Contabilidade por meio do Balanço Patrimonial, sendo que o Ativo representa as partes positivas do patrimônio (bens + direitos) e o Passivo Real as partes negativas do patrimônio (obrigações) e a diferença entre as partes positivas do patrimônio e as partes negativas do patrimônio resulta na Situação Líquida, que pode ser positiva, nula ou negativa. Portanto, nem sempre o montante dos bens e direitos que corresponde ao Ativo tem o mesmo valor do seu Passivo Real ou Passivo Exigível. C

ESAF CONTABILIDADE. Sérgio Adriano. Básica Intermediária Avançada Análise de Balanços. Teoria Sintetizada + de 500. Questões Resolvidas

ESAF CONTABILIDADE. Sérgio Adriano. Básica Intermediária Avançada Análise de Balanços. Teoria Sintetizada + de 500. Questões Resolvidas DECIFRADA Sérgio Adriano CONTABILIDADE ESAF DESCOMPLICADA DESMITIFICADA Básica Intermediária Avançada Análise de Balanços Teoria Sintetizada + de 500 Questões Resolvidas Abrange todo o programa dos últimos

Leia mais

10. AQUISIÇÃO DE INVESTIMENTOS COM GOODWILL, QUANDO O VALOR JUSTO É IGUAL AO VALOR PATRIMONIAL

10. AQUISIÇÃO DE INVESTIMENTOS COM GOODWILL, QUANDO O VALOR JUSTO É IGUAL AO VALOR PATRIMONIAL 790 E S A F 9. GANHOS POR COMPRA VANTAJOSA - JUSTO PAGO GANHO POR COMPRA VANTAJOSA CUSTO DE JUSTO 10. AQUISIÇÃO DE INVESTIMENTOS COM GOODWILL, QUANDO O JUSTO É IGUAL AO PATRIMONIAL goodwillvalor justoigual

Leia mais

CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Profª Dilci Oliveira

CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Profª Dilci Oliveira CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Profª Dilci Oliveira Contabilidade é a ciência que estuda, registra, controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimônio das entidades com fins lucrativos ou não. Objetivos

Leia mais

Receita Federal. Contabilidade Lista 2. Prof. Anderson Exercícios:

Receita Federal. Contabilidade Lista 2. Prof. Anderson Exercícios: 5.2 - Exercícios: 01. (AFTE/RN 2005 ESAF) Assinale a opção que responde corretamente à questão. ***AJUSTADA*** São grupos e subgrupos que fazem parte do ativo no balanço patrimonial: a) Circulante, Créditos,

Leia mais

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MÓDULO DE QUESTÕES DE CONTABILIDADE

Leia mais

CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS

CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADE I PANORAMA GERAL DA CONTABILIDADE 1) O que é contabilidade e qual o seu objetivo? 2) Onde a contabilidade pode ser aplicada? 3) Quais são os usuários

Leia mais

CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA

CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Professor Humberto Fernandes de Lucena www.editoraferreira.com.br 2. 2.1 Conceito O Patrimônio, sendo o objeto da Contabilidade, define-se como o conjunto formado pelos

Leia mais

Resoluções de questões- Tropa de Elite Contabilidade Alexandre Américo Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Resoluções de questões- Tropa de Elite Contabilidade Alexandre Américo Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Resoluções de questões- Tropa de Elite Contabilidade Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. CURSO AGORA EU PASSO TROPA DE ELITE CURSO DE RESOLUÇÃO

Leia mais

CONTABILIDADE. O OBJETO da Contabilidade é o patrimônio das entidades. Patrimônio administrável e em constante alteração.

CONTABILIDADE. O OBJETO da Contabilidade é o patrimônio das entidades. Patrimônio administrável e em constante alteração. 1 CONTABILIDADE 1.1 CONCEITO É a ciência que tem como objetivo observar, registrar e informar os fatos econômico-financeiros acontecidos dentro de um patrimônio pertencente a uma entidade; mediante a aplicação

Leia mais

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS ESTRUTURA PATRIMONIAL Patrimônio = Bens + Direitos ( ) Obrigações SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) Ativo ( ) Passivo = Situação Líquida (Patrimônio Líquido) FLUXO DE RECURSOS ATIVO Aplicação dos Recursos

Leia mais

Dicas 03. Contabilidade Geral. Professores: Gustavo Jubé e Vicente Chagas. Profs. Gustavo e Vicente 1

Dicas 03. Contabilidade Geral. Professores: Gustavo Jubé e Vicente Chagas.  Profs. Gustavo e Vicente 1 Contabilidade Geral Professores: Gustavo Jubé e Vicente Chagas www.pontodosconcursos.com.br Profs. Gustavo e Vicente 1 Legendas para compreensão das siglas: AC AÑC BP CMV Comp. Desp Ef Ei ELP I Int Inv

Leia mais

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1. Questões: 1 - Comente os principais grupos de contas do Balanço, com exemplos. 2 - Explique o que são curto e longo prazo para a contabilidade. 3 - Quais

Leia mais

Contabilidade Financeira e IFRS

Contabilidade Financeira e IFRS Contabilidade Financeira e IFRS Objetivos de aprendizagem: Depois de ler e discutir este tópico você será capaz entender Os procedimentos contábeis básicos ; As técnica de Balanços Sucessivos ; O Método

Leia mais

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I CONTABILIDADE

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade I CONTABILIDADE Prof. Jean Cavaleiro Unidade I CONTABILIDADE Objetivos Conhecer o papel da contabilidade. Conhecer aspectos legais da contabilidade. Conhecer aspectos técnicos de contabilidade. Conhecer as mudanças recentes

Leia mais

EXERCICIOS SOBRE DFC. As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em X2, eram os seguintes:

EXERCICIOS SOBRE DFC. As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em X2, eram os seguintes: EXERCICIOS SOBRE DFC As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em 31.12.X2, eram os seguintes: ATIVO X1 X2 PASSIVO X1 X2 Disponível 3.000 1.500 Fornecedores 54.000

Leia mais

CONTABILIDADE E ANÁLISE DE BALANÇOS

CONTABILIDADE E ANÁLISE DE BALANÇOS CONTABILIDADE E ANÁLISE DE BALANÇOS (EAC0549) Prof. Renê Coppe Pimentel Material e conteúdo padronizados elaborados por professores da FEA/USP Prof. Renê Coppe Pimentel Pg. 1 Atuação do Contador Administração

Leia mais

Contabilidade. Objeto, objetivo e finalidade. Bens. Conceito de Contabilidade. Conceitos iniciais - Ativo. Contabilidades específicas:

Contabilidade. Objeto, objetivo e finalidade. Bens. Conceito de Contabilidade. Conceitos iniciais - Ativo. Contabilidades específicas: Objeto, objetivo e finalidade Contabilidade Conceitos iniciais - Ativo Objeto: o patrimônio Objetivo: estudo, controle e apuração do resultado Finalidade: Fornecer informações econômicas e financeira sobre

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL GRUPO E SUBGRUPOS

BALANÇO PATRIMONIAL GRUPO E SUBGRUPOS U N I V E R S I D A D E E S T A D U A L D E G O I Á S (Criada pela Lei n.º 13.456 de 16 de abril de 1999, publicada no DOE - GO de 20 de abril de 1999) UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS

Leia mais

EXERCÍCIOS REFERENTE AOS ESTUDOS DISCIPLINARES CONTABILIDADE

EXERCÍCIOS REFERENTE AOS ESTUDOS DISCIPLINARES CONTABILIDADE 1 EXERCÍCIOS REFERENTE AOS ESTUDOS DISCIPLINARES MÓDULO 1 A CONTABILIDADE 6º - Exercício CONTABILIDADE Em relação aos usuários da contabilidade, analise as assertivas abaixo e assina a alternativa correta.

Leia mais

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli USP/FEA/EAC Curso de Graduação em Administração Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli 1 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena

SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena Em cada questão, marque o item correto: 1. O princípio contábil que atribui às entidades personalidade própria, distinta da dos sócios, é o princípio da:

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: EAC0111 NOÇÕES DE CONTABILIDADE PARA ADMINISTRADORES

Leia mais

Conceito de Contabilidade

Conceito de Contabilidade Contabilidade PARTE 1 G Parte 1 Conceitos Conceito de Contabilidade A Contabilidade é a ciência que estuda e controla o patrimônio, objetivando representá-lo graficamente, evidenciar suas variações, estabelecer

Leia mais

Lista de Exercícios com Gabarito Indicadores de Liquidez e Indicadores de Atividade

Lista de Exercícios com Gabarito Indicadores de Liquidez e Indicadores de Atividade FUNDAÇÃO EDUCACIONAL ROSEMAR PIMENTEL CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASE Faculdade de Administração Administração Financeira e Orçamentária I 1º semestre de 2011 Prof.: Tiago Sayão Email: tiagosayao@gmail.com

Leia mais

03. Para Ativo (A), Passivo (P) e Patrimônio Líquido (PL), observe as sequências lógicas:

03. Para Ativo (A), Passivo (P) e Patrimônio Líquido (PL), observe as sequências lógicas: TÉCNICO EM CONTABILIDADE 1 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÕES DE 01 A 20 01. A Contabilidade é uma ciência: a) exata, pois tem como pressuposto a precisão e veracidade apresentada em seus relatórios financeiros

Leia mais

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1. Questões: 1 - Comente os principais grupos de contas do Balanço, com exemplos. 2 - Explique o que são curto e longo prazo para a contabilidade. 3 - Quais

Leia mais

Prova AFRFB/2009 Contabilidade Parte I

Prova AFRFB/2009 Contabilidade Parte I Prova AFRFB/2009 Contabilidade Parte I Elias Cruz Toque de Mestre www.editoraferreira.com.br Preparamos para nossos alunos a prova de contabilidade do AFRFB/2009, resolvida. Durante alguns meses, além

Leia mais

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21 Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 13 EDITAL SISTEMATIZADO... 15 APRESENTAÇÃO... 21 CAPÍTULO I NOÇÕES DE CONTABILIDADE... 23 1. Noções de contabilidade...23 1.1. Conceitos,

Leia mais

Aula 07 Análise TCU III

Aula 07 Análise TCU III Sumário 1 TCRO Auditor CESPE 2013 - Questão 096 - Análise de Demonstrações Contábeis... 2 2 TCRO Auditor CESPE 2013 - Questão 097 - Análise de Demonstrações Contábeis... 2 3 TCU Analista (CESPE/ 2008)

Leia mais

Analista e Auditor da Receita

Analista e Auditor da Receita Analista e Auditor da Receita Contabilidade Geral Básica Com o Professor Eugenio Montoto Site: www.eugenio.pro.br www.youtube.com/eugeniomontoto Email: professoreugeniomontoto@gmail.com 21/02/2016 1 Módulo

Leia mais

Dicas 02. Contabilidade Geral. Professores: Gustavo Jubé e Vicente Chagas. Profs. Gustavo e Vicente 1

Dicas 02. Contabilidade Geral. Professores: Gustavo Jubé e Vicente Chagas.  Profs. Gustavo e Vicente 1 Contabilidade Geral Professores: Gustavo Jubé e Vicente Chagas www.pontodosconcursos.com.br Profs. Gustavo e Vicente 1 Classificações do ativo Além de classificar a conta como ativo, precisamos ser proficientes

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL

BALANÇO PATRIMONIAL 1 de 6 31/01/2015 14:44 BALANÇO PATRIMONIAL Balanço Patrimonial é a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira

Leia mais

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados:

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados: 1. Classifique os itens abaixo em: bens, direitos ou obrigações item bens direito obrigação Empréstimos a receber Dinheiro em caixa Dinheiro depositado no banco veículos biblioteca Salários a pagar estoques

Leia mais

Noções de Contabilidade PF: Agente de Polícia Federal Professora: Camila Gomes. Aulas 01 a 04

Noções de Contabilidade PF: Agente de Polícia Federal Professora: Camila Gomes. Aulas 01 a 04 Noções de Contabilidade PF: Agente de Polícia Federal - 2014 Professora: Camila Gomes Profª. Camila Gomes www.aprovaconcursos.com.br Página 1 de 15 NOÇÕES DE CONTABILIDADE APRESENTAÇÃO Oi, tudo bem? Meu

Leia mais

Balanço Patrimonial - Exercicios Resolvidos

Balanço Patrimonial - Exercicios Resolvidos Balanço Patrimonial - Exercicios Resolvidos ::: Fonte Do Saber - Mania de Conhecimento ::: adsense1 AS RESPOSTAS ESTÃO DE VERMELHO. O BALANÇO PATRIMONIAL - EXERCÍCIOS 1) Aponte a alternativa em que não

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T 16 NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBC T 16.6 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T 16 NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBC T 16.6 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T 16 NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBC T 16.6 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Conteúdo Item DISPOSIÇÕES GERAIS 1-12 BALANÇO PATRIMONIAL

Leia mais

TCU - Aula 03 C. Geral III

TCU - Aula 03 C. Geral III Sumário 1 TC RO Contador CESPE 2013 - Questão 051 Critérios de avaliação de ativos... 2 2 TC RO Contador CESPE 2013 - Questão 052 Critérios de Avaliação de Ativos... 2 3 TC RO Contador CESPE 2013 - Questão

Leia mais

DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA

DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA Base Legal CPC 03 e Seção 07 da NBC TG 1.000 O presente auto estudo embasará os conceitos e procedimentos técnicos contemplados no CPC 03 (IFRS Integral) e na Seção 07

Leia mais

HUGO OLIVEIRA CONTABILIDADE GERAL

HUGO OLIVEIRA CONTABILIDADE GERAL HUGO OLIVEIRA CONTABILIDADE GERAL 53 QUESTÕES DE PROVAS DA BANCA ORGANIZADORA DO CONCURSO SEFAZ/MS E DE OUTRAS INSTITUIÇÕES DE MS GABARITADAS. Seleção das Questões: Prof. Hugo Oliveira Coordenação e Organização:

Leia mais

Contabilidade Básica - Material 4 - Prof. Marcos César Bottaro

Contabilidade Básica - Material 4 - Prof. Marcos César Bottaro Contas Anteriormente registramos cada uma das operações contábeis diretamente no balanço patrimonial. Contudo, na prática, cada uma dessas operações ocorre inúmeras vezes no decorrer de um único dia, tornando

Leia mais

Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = , , , ,00

Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = , , , ,00 p. 86 Teoria Patrimonialista: Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = 13.400,00 + 2.400,00 + 10.500,00 + 5.300,00 = = 31.600,00 Gabarito: B Teoria Patrimonialista: Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo,

Leia mais

ESTUDO SOBRE O PATRIMÔNIO

ESTUDO SOBRE O PATRIMÔNIO AULA 10: ESTUDO SOBRE O PATRIMÔNIO Disciplina: Contabilidade introdutória Professor: Thaiseany de Freitas Rêgo Mossoró-RN 2017 1 CONCEITO DE PATRIMÔNIO Conjunto de bens pertencentes a uma pessoa ou a uma

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

Conselho Federal de Contabilidade Vice-presidência de Controle Interno INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012

Conselho Federal de Contabilidade Vice-presidência de Controle Interno INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012 Conselho Federal de Contabilidade Vice-presidência de Controle Interno INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012 Brasília-DF Janeiro/2012 INSTRUÇÃO DE TRABALHO INT/VPCI Nº 003/2012 Processo CFC n.º 2012/000008

Leia mais

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34 Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade: Conceitos, Objeto, Objetivo, Finalidade e Campo de Aplicação...1 2. Usuários da Informação Contábil...2 3. Principais Tipos de Sociedades Existentes

Leia mais

(A) (B) (C) (D) (E)

(A) (B) (C) (D) (E) 01- FCC 2014 A Cia. Investidora adquiriu 90% das ações da Cia. Gama por R$ 5.000.000,00. Na data da aquisição, o Patrimônio Líquido da Cia. Gama era de R$ 3.500.000,00 e o valor justo líquido dos ativos

Leia mais

Unidade III CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA. Prof. Carlos Barretto

Unidade III CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA. Prof. Carlos Barretto Unidade III CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA Prof. Carlos Barretto Capacitar os estudantes a adquirir conhecimentos necessários para o desenvolvimento das seguintes competências: enfatizar a consciência ética

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1º SEMESTRE / 2016

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1º SEMESTRE / 2016 SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1º SEMESTRE / 2016 Nome: Período: Data: Nota: OBSERVAÇÕES: A prova deverá ser feita com caneta esferográfica preta ou azul. A prova terá a duração de 01 (uma)

Leia mais

ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. ELETRONUCLEAR CNPJ: / DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005

ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. ELETRONUCLEAR CNPJ: / DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005 ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. CNPJ: 42.540.2 11/000 1-6 7 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005 BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE SETEMBRO A T I V O 2005 2004 CIRCULANTE Numerário disponível 805 12.378 Aplicações

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR)

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) 1 de 8 31/01/2015 14:50 DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) Até 31.12.2007, a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR) era obrigatória para as companhias abertas e

Leia mais

Procedimentos Contábeis Básicos Segundo o Método das Partidas Dobradas

Procedimentos Contábeis Básicos Segundo o Método das Partidas Dobradas Procedimentos Contábeis Básicos Segundo o Método das Partidas Dobradas Exercício 3.1 A seguir estão relacionadas as operações realizadas pela sociedade de prestação de serviços Remendão S/A, em janeiro/x2

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.888 67.330 Fornecedores 4.797 8.340 Aplicações financeiras 3.341

Leia mais

Pede-se: Efetuar os lançamentos no livro diário e no livro razão, encerrando as contas de resultado.

Pede-se: Efetuar os lançamentos no livro diário e no livro razão, encerrando as contas de resultado. CONTABILIDADE BÁSICA I 2ª LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADE IV VARIAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 1) A seguir estão mencionadas as transações da Empresa Petrópolis Ltda., organizada em 1º de dezembro de 2015: 01

Leia mais

CONCEITO DE CONTABILIDADE. Para isso contamos com a contabilidade essa que vamos conhecer agora:

CONCEITO DE CONTABILIDADE. Para isso contamos com a contabilidade essa que vamos conhecer agora: CONCEITO DE CONTABILIDADE O que vamos ver a seguir nos mostra que com o conhecimento do ciclo de vida da empresa, conseguimos tomar decisões que consistem em conduzi-la ao sucesso. Portanto, há duas preocupações

Leia mais

REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL. PROFª: Gitano Souto Silva

REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL. PROFª: Gitano Souto Silva REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL PROFª: Gitano Souto Silva BALANÇO PATRIMONIAL O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil que evidencia, por meio das contas PATRIMONIAIS

Leia mais

TEORIA DA CONTABILIDADE. Michael Dias Corrêa

TEORIA DA CONTABILIDADE. Michael Dias Corrêa TEORIA DA CONTABILIDADE Michael Dias Corrêa Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade Aprovado em 2008 pelo CPC, apresenta os aspectos básicos para a preparação e apresentação das demonstrações para

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 78.050 132.536 Fornecedores 23.096 19.064 Contas

Leia mais

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo.

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. a. Máquina adquirida por $18.000, com vida útil estimada de 15 anos e valor residual $3.000. b. Veículo adquirido por $30.000, com vida

Leia mais

Demonstração dos Fluxos de Caixa - DFC

Demonstração dos Fluxos de Caixa - DFC Demonstração dos Fluxos de Caixa - DFC Rodrigo Pereira 01/02/2017 Fonte: CPC-03 Demonstração dos Fluxos de Caixa Informações sobre o fluxo de caixa de uma entidade são úteis para proporcionar aos usuários

Leia mais

Características. P A S S I V O Origem dos recursos aplicados no Ativo

Características. P A S S I V O Origem dos recursos aplicados no Ativo Balanço Patrimonial conteúdo - características aplicação de recursos - Ativo origem de recursos - Passivo estrutura geral estrutura do Ativo estrutura do Passivo Características Principal demonstrativo

Leia mais

FORMAÇÃO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS PADRÃO DE RESPOSTA (2 a FASE)

FORMAÇÃO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS PADRÃO DE RESPOSTA (2 a FASE) Questão n o 1 a) Pontos de equilíbrio contábil, econômico e financeiro: PEC = CDF 8.000.000 = 400.000 U MCU 20 PEE = CDF + LD 8.000.000 + 200.000 410.000 U MCU 20 PEF = CDF DND 8.000.000 800.000 = 360.000

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DISCIPLINA: EAC0111 NOÇÕES DE CONTABILIDADE PARA

Leia mais

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2016 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 7.061 Fornecedores 33.947 Contas a Receber 41.832

Leia mais

Prof. Claudio Leite. O objeto da contabilidade é o patrimônio das entidades econômico administrativas.

Prof. Claudio Leite. O objeto da contabilidade é o patrimônio das entidades econômico administrativas. R O T E I R O 1) DEFINIÇÃO 2) FINALIDADE 3) TÉCNICAS CONTÁBEIS 4) CAMPO DE AICAÇÃO 5) PATRIMÔNIO 6) RESUMO DO MÓDULO 7) EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 1 DEFINIÇÃO É a ciência que estuda, registra e controla o patrimônio.

Leia mais

PROVA ESCRITA CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROCESSO SELETIVO 2016 EDITAL COMPLEMENTAR Nº DE INSCRIÇÃO: LEIA COM ATENÇÃO E SIGA RIGOROSAMENTE ESTAS INSTRUÇÕES

PROVA ESCRITA CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROCESSO SELETIVO 2016 EDITAL COMPLEMENTAR Nº DE INSCRIÇÃO: LEIA COM ATENÇÃO E SIGA RIGOROSAMENTE ESTAS INSTRUÇÕES UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROVA ESCRITA CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROCESSO SELETIVO

Leia mais

Unidade IV. xxxx. Unidade IV. yyyy. Método das partidas dobradas

Unidade IV. xxxx. Unidade IV. yyyy. Método das partidas dobradas Unidade IV Unidade IV 4 PARTIDAS DOBRADAS DÉBITO E CRÉDITO Método das partidas dobradas Em qualquer operação há um débito e um crédito de igual valor ou um débito (ou mais débitos) de valor idêntico a

Leia mais

Net Belo Horizonte Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 31 de outubro de 2010 para fins de incorporação

Net Belo Horizonte Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 31 de outubro de 2010 para fins de incorporação Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 31 de outubro de 2010 1. Globalconsulting Assessoria Contábil Ltda., empresa devidamente inscrita no Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo

Leia mais

Contabilidade Decifrada. Módulo I Conceitos Iniciais Luiz Eduardo

Contabilidade Decifrada. Módulo I Conceitos Iniciais Luiz Eduardo Contabilidade Decifrada Módulo I Conceitos Iniciais Luiz Eduardo Contabilidade Conceito Contabilidade é a ciência (atividade rigorosa de estudo) que tem por: campo a azienda (qualquer ente que possa vir

Leia mais

ATIVO PASSIVO AULA 1 - DEFINIÇÃO DE CONTABILIDADE COMPARAÇÃO ENTRE O ATIVO (A) E O PASSIVO (P)

ATIVO PASSIVO AULA 1 - DEFINIÇÃO DE CONTABILIDADE COMPARAÇÃO ENTRE O ATIVO (A) E O PASSIVO (P) AULA 1 - DEFINIÇÃO DE CONTABILIDADE É A CIÊNCIA SOCIAL QUE ESTUDA O PATRIMÔNIO DAS ENTIDADES E SUAS VARIAÇÕES AO LONGO DO TEMPO ENTIDADE: TODA A PESSOA JURÍDICA QUE POSSUI UM PATRIMÔNIO. PODE SER UMA EMPRESA,

Leia mais

Prof. Felipe Mascara

Prof. Felipe Mascara 01 - Considere as afirmativas a seguir, com relação aos Princípios Fundamentais de (PFC), do Conselho Federal de (CFC). I. COMPETÊNCIA: As receitas e as despesas devem ser incluídas na apuração do resultado

Leia mais

Curso de Contabilidade Básica. Professor André Gomes

Curso de Contabilidade Básica. Professor André Gomes Curso de Contabilidade Básica Professor André Gomes Dispuseste todas as coisas, com peso, número e medida Livro da sabedoria, XI,21 CONCEITO Contabilidade é a ciência que estuda o patrimônio do ponto de

Leia mais

Unidade IV ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

Unidade IV ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Unidade IV 20 RESOLUÇÃO DE UM EXERCÍCIO COMPLETO 5 Resolução de um exercício completo elaborado conforme a legislação em vigor. Todos os demonstrativos contábeis já

Leia mais

27/03/2015 OBJETO. O objeto da Contabilidade é o Patrimônio das Entidades.

27/03/2015 OBJETO. O objeto da Contabilidade é o Patrimônio das Entidades. Origem em tempos remotos 4.000 a.c. civilização Sumerio-Babilonense invenção da escrita. Começou a tomar corpo no século XIII na Itália atividades mercantis. Século XV Obra de Frei Luca Pacciolo: * Summa

Leia mais

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Demonstrações Contábeis: Representa

Leia mais

Contabilidade Geral Prova 2 Gabarito 1 Questão 01 A questão solicita que o candidato indique a afirmativa incorreta, que é encontrada na alternativa c : No ativo, as contas serão dispostas em ordem crescente

Leia mais

EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL

EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: a) compra de galpão para a fábrica. b) venda de mercadoria a prazo. c) pagamento de salários

Leia mais

Conceito É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira

Conceito É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) Balanço Patrimonial Conceito É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente,

Leia mais

Prof Flávio S. Ferreira

Prof Flávio S. Ferreira Prof Flávio S. Ferreira flavioferreira@live.estacio.br http://flaviosferreira.wordpress.com 1 Conceito Ciência social aplicada Estudo do patrimônio das entidades Controle patrimonial, econômico e financeiro

Leia mais

Rodada #1 Noções de Contabilidade

Rodada #1 Noções de Contabilidade Rodada #1 Noções de bilidade Professores Vicente Chagas e Gustavo Jubé Assuntos da Rodada NOÇÕES DE CONTABILIDADE: 1 Conceitos, objetivos e finalidades da contabilidade. 2 Patrimônio: componentes, equação

Leia mais

Comentarei as questões 56 a 63 da prova de Contabilidade de Auditor Fiscal da Fazenda do Ceará 2007.

Comentarei as questões 56 a 63 da prova de Contabilidade de Auditor Fiscal da Fazenda do Ceará 2007. Comentarei as questões 56 a 63 da prova de Contabilidade de Auditor Fiscal da Fazenda do Ceará 2007. CONTABILIDADE GERAL 56 Na empresa Nutricional S/A, o resultado do exercício havia sido apurado acusando

Leia mais

AULA 00 Contabilidade Geral

AULA 00 Contabilidade Geral AULA 00 Contabilidade Geral Olá caros alunos! Sejam muito bem-vindos ao nosso Curso de Contabilidade Geral para o Exame de Suficiência Contábil. É com imensa alegria que irei acompanhá-los na preparação

Leia mais

Profa. Ma. Divane A. Silva. Unidade III CONTABILIDADE

Profa. Ma. Divane A. Silva. Unidade III CONTABILIDADE Profa. Ma. Divane A. Silva Unidade III CONTABILIDADE Contabilidade A disciplina está dividida em quatro unidades: Unidade I 1. Contabilidade Unidade II 2. Balanços sucessivos com operações que envolvem

Leia mais

NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE PARA AS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Antônio Carlos Palácios Vice Presidente Técnico CRCRS O tema no contexto da CONVERGÊNCIA das Normas Contábeis A CRONOLOGIA DA CONVERGÊNCIA

Leia mais

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) MÊS 1 MÊS 2 MÊS 3 MÊS N ATIVO ATIVO CIRCULANTE Disponível Aplicações Aplicações Vinculadas a Provisões Técnicas Aplicações

Leia mais

Unidade I CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA. Prof. Carlos Barretto

Unidade I CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA. Prof. Carlos Barretto Unidade I CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA Prof. Carlos Barretto Objetivo Capacitar os estudantes a adquirir conhecimentos necessários para o desenvolvimento das seguintes competências: enfatizar a consciência

Leia mais

CIÊNCIAS CONTABÉIS: NASCEU COM UM ÊRRO E CONTINUA ERRADA ATÉ HOJE.

CIÊNCIAS CONTABÉIS: NASCEU COM UM ÊRRO E CONTINUA ERRADA ATÉ HOJE. 1 CIÊNCIAS CONTABÉIS: NASCEU COM UM ÊRRO E CONTINUA ERRADA ATÉ HOJE. Prof. Alvaro Guimarães de Oliveira Rio, 23/08/2016. PARTE I Em 1494, portanto há 522 anos, o frei Lucca Pacciolo escreveu um livro sobre

Leia mais

DEFINIÇÃO PLANO DE CONTAS CONTAS AULA 2 ESCRITURAÇÃO CONTAS TRADICIONALMENTE USADAS CONTAS TRADICIONALMENTE USADAS

DEFINIÇÃO PLANO DE CONTAS CONTAS AULA 2 ESCRITURAÇÃO CONTAS TRADICIONALMENTE USADAS CONTAS TRADICIONALMENTE USADAS DEFINIÇÃO AULA 2 ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL A ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL CONSISTE EM REGISTRAR OS FATOS CONTÁBEIS (OU SEJA, AQUELES QUE MODIFICAM A COMPOSIÇÃO OU O VALOR DO PATRIMÔNIO DA ENTIDADE) EM DOIS LIVROS:

Leia mais

COMO CONVERTER DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS BRASILEIRAS PARA A MOEDA AMERICANA (FAS 52) - CASO PRÁTICO

COMO CONVERTER DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS BRASILEIRAS PARA A MOEDA AMERICANA (FAS 52) - CASO PRÁTICO COMO CONVERTER DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS BRASILEIRAS PARA A MOEDA AMERICANA (FAS 52) - CASO PRÁTICO! Caso prático de conversão de um demonstrativo contábil para moeda estrangeira.! Planilha para conversão

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS CAPÍTULO 29 DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS 29.1 CONCEITO A demonstração das origens e aplicações de recursos é de elaboração e publicação obrigatórias para as sociedades anônimas. Entretanto,

Leia mais

1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE

1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE 1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). C I A. E X E M P L O BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE Caixa 2.500 18.400 15.900 Clientes 15.600 13.400

Leia mais

CADERNO DE QUESTÕES Contas.cnt

CADERNO DE QUESTÕES Contas.cnt Contas.cnt 01. Com relação à situação patrimonial, assinale a opção INCORRETA. a) A compra de matéria-prima a prazo provoca aumento no Ativo e no Passivo. b) A integralização de capital em dinheiro provoca

Leia mais

EXERCÍCIOS TEORIA DA CONTABILIDADE Prof. Valbertone Fonte CFC. RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO: 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação:

EXERCÍCIOS TEORIA DA CONTABILIDADE Prof. Valbertone Fonte CFC. RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO: 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO: 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: a) compra de galpão para a fábrica. b) venda de mercadoria a prazo. c) pagamento de salários administrativos. d) pagamento

Leia mais

Unidade II. 4. Compra de automóvel para entrega por R$ 200 a prazo.

Unidade II. 4. Compra de automóvel para entrega por R$ 200 a prazo. Unidade II Unidade II 2 BALANÇOS SUCESSIVOS COM OPERAÇÕES QUE ENVOLVEM CONTAS DE ATIVO, PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Este processo baseia-se no fato de que, após a realização de uma operação, é feito um

Leia mais

Pertencem ao exercício financeiro: I as receitas nele arrecadadas II as despesas nele legalmente empenhadas

Pertencem ao exercício financeiro: I as receitas nele arrecadadas II as despesas nele legalmente empenhadas TRT 4ª REGIÃO ANALI STA JUDI CIÁRIO ÁREA CONTABI LIDADE AGOSTO 2006 P ROVA 1 P rof. Alexandre Vasconcelos w w w.editoraferreira.com.br 39) Contabilidade orçamentária no momento do empenho é fato que denota

Leia mais

Unidade I CONTABILIDADE AVANÇADA. Prof. Walter Dominas

Unidade I CONTABILIDADE AVANÇADA. Prof. Walter Dominas Unidade I CONTABILIDADE AVANÇADA Prof. Walter Dominas Consolidação das demonstrações contábeis A Consolidação das Demonstrações Contábeis é uma técnica que permite conhecer a posição financeira de um grupo

Leia mais

AULA 7 BALANÇO PATRIMONIAL PATRIMÔNIO LÍQUIDO

AULA 7 BALANÇO PATRIMONIAL PATRIMÔNIO LÍQUIDO AULA 7 BALANÇO PATRIMONIAL O, CONFORME JÁ EXPLICADO NAS AULAS INICIAIS, REPRESENTA APENAS A DIFERENÇA ENTRE OS BENS E DIREITOS CLASSIFICADOS NO ATIVO E AS OBRIGAÇÕES PARA COM TERCEIROS CLASSIFICADAS NO

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 ATIVO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades

Leia mais

Faculdades Integradas de Taquara

Faculdades Integradas de Taquara IX DESAFIO CULTURAL DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS- 2016 Questões de Planejamento Tributário Prof. Oscar Scherer Questão nº 01 A constituição de Fundos de Investimentos Mobiliário é uma alternativa interessante

Leia mais

EXECÍCIOS Módulo B. Patrimônio

EXECÍCIOS Módulo B. Patrimônio EXECÍCIOS Módulo B Patrimônio EXERCÍCIO 1 Classifique os elementos em: A - Bens, direitos ou obrigação B positivo ou negativo C Ativo ou Passivo Fonte: Ribeiro1999 elementos A B C Computador Estante Duplicatas

Leia mais

Prof Flávio S. Ferreira

Prof Flávio S. Ferreira Prof Flávio S. Ferreira flavioferreira@live.estacio.br http://flaviosferreira.wordpress.com 1 O registro nas Contas Na Contabilidade, para registro das operações, é adotado o MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS.

Leia mais