Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Pró - Reitoria de Gestão de Pessoal Coordenadoria de Administração de Pessoal

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Pró - Reitoria de Gestão de Pessoal Coordenadoria de Administração de Pessoal"

Transcrição

1 Aposentadoria Passagem do servidor da atividade para a inatividade, com proventos integrais ou proporcionais ao tempo de contribuição, observadas as regras específicas para cada situação. Pode ser concedida por tempo de contribuição, por idade, em caráter compulsório ou por invalidez. Proventos é a designação da remuneração do servidor aposentado. O tempo de serviço para aposentadoria é contado como tempo de contribuição, sendo vedado o cômputo de tempo fictício para tal finalidade, exceto para o servidor que reuniu os requisitos para aposentadoria até 16/12/98. É assegurada, para fins de aposentadoria, a contagem recíproca do tempo de contribuição na administração pública e na atividade privada, rural e urbana, desde que não haja concomitância nos períodos de prestação das atividades. Os proventos não poderão exceder a remuneração do servidor no cargo efetivo em que se der a aposentadoria. Não é permitida a percepção de mais de uma aposentadoria pelo regime próprio da previdência social do servidor público, exceto se decorrente de cargos acumuláveis na atividade. As vantagens fixas incorporam-se aos proventos, independentemente do tempo que tenham sido percebidas, com exceção da gratificação por trabalho com equipamentos de Raios X, que pode ser incorporada proporcional ou integralmente, conforme o servidor perceba há menos ou mais de dez anos, respectivamente. Os adicionais de insalubridade, de periculosidade, de irradiação ionizante e a gratificação pela prestação de serviços extraordinários não se incorporam aos proventos da aposentadoria. O servidor público que exerceu, como celetista, no serviço público, atividades insalubres, penosas e perigosas, no período anterior à vigência da Lei n.º 8.112, de 11 de dezembro de 1990, tem direito à contagem especial de tempo de serviço para efeito de aposentadoria, com fatores de conversão de 1,40 e 1,20, conforme seja homem ou mulher, respectivamente. A Emenda Constitucional n o. 20/98 (EC 20/98), publicada no DOU de 16/12/98, a EC n.º 41 (DOU de 31/12/2003) e a EC n.º 47/2005, estabeleceram novas regras para aposentadoria, criando situações distintas para os servidores:

2 Situação do Servidor Em 16/12/98 já havia cumprido todos os requisitos para aposentadoria Admitidos até 16/12/1998 Admitidos até 30/12/2003 Admitidos após 30/12/2003 Aposentadoria pelas regras então vigentes, computando, inclusive, o tempo fictício, preservado a opção pelas regras gerais ou de transição, definidas pela EC 20/98 Regras de transição da EC 20/98, EC 41/2003 e EC 47/2005 Pelo regramento de transição instituído através da EC 41/2003 somente pelas regras gerais constantes da Emenda Constitucional n o. 41/2003 Aposentadoria por Invalidez Aposentadoria concedida ao servidor que, após vinte e quatro meses, no máximo, de afastamento por motivo de saúde ou por acidente em serviço, for considerado definitivamente incapacitado para o trabalho. A aposentadoria pode ser concedida antes do prazo acima referido, se a junta médica oficial, em face das condições do servidor ou da natureza da doença, concluir, de logo, pela sua incapacidade definitiva. São denominadas doenças especificadas em lei e que motivam a aposentadoria por invalidez, com proventos integrais: - tuberculose ativa; - hanseníase; - alienação mental; - neoplasia maligna; - esclerose múltipla; - cegueira posterior ao ingresso no serviço público; - paralisia irreversível e incapacitante; - cardiopatia grave; - doença de Parkinson; - espondiloartrose anquilosante; - nefropatia grave;

3 - estados avançados do mal de Paget (osteíte deformante); AIDS; outras que a lei indicar, com base na medicina especializada. Os proventos são, também, integrais, na forma da lei, nas seguintes hipóteses: - acidente em serviço; - moléstia profissional. Excluídas essas situações, os proventos são proporcionais, ao tempo de contribuição. O servidor aposentado com provento proporcional ao tempo de contribuição, se vier a ser acometido de qualquer doença especificada em lei, passará a perceber proventos integrais. Para tanto, deverá formalizar requerimento junto à. Os proventos de aposentadoria serão calculados pela média aritmética de 80% das maiores contribuições compreendidas no período de julho/94 até o mês da aposentadoria, limitados ao valor da última contribuição, sem paridade com os servidores ativos; Serão reajustados nas mesmas datas e índices utilizados para fins dos reajustes dos benefícios do regime geral de previdência social. O Que Você Deve Fazer Cumprir as determinações da junta médica oficial.

4 Aposentadoria Compulsória Aposentadoria obrigatória do servidor que completar setenta anos de idade. O servidor não deve aguardar em serviço a publicação do ato de aposentadoria. É obrigado a afastar-se no dia imediato a aquele em que completou a idade limite de setenta anos. Os proventos somente serão integrais se, ao completar setenta anos, o servidor contar com tempo de contribuição para aposentadoria integral. Os proventos de aposentadoria serão calculados pela média aritmética de 80% das maiores contribuições compreendidas no período de julho/94 até o mês da aposentadoria, limitados ao valor da última contribuição, sem paridade com os servidores ativos; Serão reajustados nas mesmas datas e índices utilizados para fins dos reajustes dos benefícios do regime geral de previdência social. O Que Você Deve Fazer Encaminhar-se à, munido de cópia da Carteira de Identidade, do CPF, do último contracheque, da declaração de acumulação de cargos (positiva ou negativa) e declaração de bens (positiva ou negativa).

5 Aposentadoria Voluntária Aposentadoria concedida a pedido do servidor que completou os requisitos de tempo de contribuição e idade exigidos, conforme cada situação adiante descrita. Para fazer jus a proventos integrais (*), o servidor que ingressou no serviço público após 30/12/2003 deve preencher, cumulativamente, os seguintes requisitos: - tempo mínimo de dez anos de efetivo exercício no serviço público; - tempo mínimo de cinco anos de efetivo exercício no cargo em que se dará a aposentadoria; - sessenta anos de idade e trinta e cinco de contribuição, se homem; - cinquenta e cinco anos de idade e trinta de contribuição, se mulher. Os proventos serão proporcionais (*) ao tempo de contribuição se o servidor preencher cumulativamente, os seguintes requisitos: - tempo mínimo de dez anos de efetivo exercício no serviço público; - mínimo de cinco anos de efetivo exercício no cargo em que se dará a aposentadoria; - sessenta e cinco anos de idade, se homem, e sessenta anos de idade, se mulher. (*) Os proventos de aposentadoria serão calculados pela média aritmética de 80% das maiores contribuições compreendidas no período de julho/94 até o mês da aposentadoria, limitados ao valor da última contribuição, sem paridade com os servidores ativos; Serão reajustados nas mesmas datas e índices utilizados para fins dos reajustes dos benefícios do regime geral de previdência social. Observação: Os requisitos de idade e de tempo de contribuição serão reduzidos em cinco anos para os que comprovem tempo de efetivo exercício exclusivamente nas funções de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio. Regras de Transição público até 16/12/98 e cumpriu todos os requisitos para aposentadoria até 31/12/2003, assegurado paridade integral entre ativos e inativos: Para Aposentadoria com Proventos Integrais - cinquenta e três anos de idade, se homem, e 48, se mulher; - cinco anos de efetivo exercício no cargo em que se dará a aposentadoria;

6 - tempo de contribuição igual a, no mínimo, 35 anos, se homem, e 30, se mulher; - cumprimento de um período adicional de 20% do tempo que, em 16/12/98, faltava para atingir o limite de tempo acima mencionado. Para Aposentadoria com Proventos Proporcionais - cinquenta e três anos de idade, se homem, e 48, se mulher; - cinco anos de efetivo exercício no cargo em que se dará a aposentadoria; - tempo de contribuição igual a, no mínimo, 30 anos, se homem, e 25, se mulher; - cumprimento de um período adicional de 40% do tempo que, em 16/12/98, faltava para atingir o limite de tempo acima mencionado. Observação: O professor admitido até 16/12/98, cujo tempo de efetivo exercício se deu exclusivamente em atividade de magistério e que optar por aposentar-se pelas regras de transição de Aposentadoria com proventos integrais, terá o tempo exercido até 16/12/1998 acrescido de 17%, se homem, e de 20%, se mulher. público até 16/12/98 vigentes a partir 31/12/2003: Voluntariamente, desde que cumprido tempo mínimo de cinco anos no cargo efetivo em que se dará a aposentadoria, tiver cinquenta e três anos de idade, se homem, e quarenta e oito anos de idade, se mulher, observadas as seguintes condições: Aos trinta e cinco anos de contribuição, se homem, e trinta anos, se mulher, acrescidos de um período adicional de contribuição equivalente a vinte por cento do tempo que, no dia 16/12/1998, faltaria para atingir esses limites de tempo. Observação: O servidor que cumprir as exigências para aposentadoria terá os seus proventos de inatividade reduzidos para cada ano antecipado em relação aos limites de idade sessenta anos, se homem, e cinquenta e cinco anos, se mulher, na proporção de três inteiros e cinco décimos por cento, para aquele que completar as exigências para aposentadoria até 31/12/2005, e cinco por cento, para aquele que completar as exigências para aposentadoria a partir de 01/01/2006. O docente admitido até 16/12/98, cujo tempo de efetivo exercício se deu exclusivamente em atividade de magistério, e que optar por aposentar-se pelas regras de transição, terá o tempo exercido até essa data acrescido de 17%, se homem, e de 20%, se mulher. Os proventos de aposentadoria serão calculados pela média aritmética de 80% das maiores contribuições compreendidas no período de julho/94 até o mês da aposentadoria, limitados ao valor da última contribuição, sem paridade com os servidores ativos; Serão reajustados nas mesmas datas e índices utilizados para fins dos reajustes dos benefícios do regime geral de previdência social.

7 público até 31/12/2003: Voluntariamente, com proventos integrais e paridade, observadas as seguintes condições: - sessenta anos de idade, se homem, e cinquenta e cinco anos de idade, se mulher; - trinta e cinco anos de contribuição, se homem, e trinta anos de contribuição, se mulher; - vinte anos de efetivo exercício no serviço público; e - dez anos de carreira e cinco anos de efetivo exercício no cargo em que se der a aposentadoria. Observação: Os requisitos de idade e de tempo de contribuição serão reduzidos em cinco anos para o professor que comprove exclusivamente tempo de efetivo exercício nas funções de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio. público até 16/12/98 vigentes a partir da publicação da EC n.º 47/2005: Voluntariamente, com proventos integrais e paridade, observadas as seguintes condições: - trinta e cinco anos de contribuição, se homem, e trinta anos de contribuição, se mulher; - vinte e cinco anos de efetivo exercício no serviço público; - quinze anos de carreira e cinco anos de efetivo exercício no cargo em que se der a aposentadoria; e - idade mínima resultante da redução, relativamente aos limites de sessenta anos de idade, se homem, e cinquenta e cinco anos de idade, se mulher, de um ano de idade para cada ano de contribuição que exceder aos trinta e cinco anos de contribuição, se homem, e trinta anos de contribuição se mulher. Que Você Deve Fazer Preencher o formulário Processamento de Aposentadoria, dar ciência à Chefia Imediata/área de conhecimento e ao dirigente da unidade e dar entrada na, anexando Declaração de Acumulação de Cargos, Declaração de Bens, último contracheque, cópia do CPF e da carteira de identidade. Base legal Constituição Federal. Lei nº / 1990 e Lei n.º /2004. Emendas Constitucionais n os 20/1998, 41/2003 e 47/2005.

REGIME PRÓPRIO DOS SERVIDORES PÚBLICOS

REGIME PRÓPRIO DOS SERVIDORES PÚBLICOS APOSENTADORIA Os servidores serão aposentados e terão os seus proventos calculados e revistos, na forma prevista na Constituição Federal, observadas as normas gerais de previdência estabelecidas em lei

Leia mais

REGRAS DE APOSENTADORIA

REGRAS DE APOSENTADORIA REGRAS DE APOSENTADORIA REGRAS PERMANENTES São aplicadas aos servidores públicos, segundo os requisitos elencados no Art. 40, 1, I, II, III alíneas a e b da CF/88. São essas as seguintes hipóteses: Aposentadoria

Leia mais

REGRAS DE APOSENTADORIA

REGRAS DE APOSENTADORIA REGRAS DE APOSENTADORIA REGRAS PERMANENTES São aplicadas aos servidores público, segundo os requisitos elencados no Art. 40, 1, I, II, III alíneas a e b da CF/88. São essas as seguintes hipóteses: Aposentadoria

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DO PATRIMÔNIO INSTRUÇÃO NORMATIVA SEAP Nº 05, DE 28 DE ABRIL DE 1999.

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DO PATRIMÔNIO INSTRUÇÃO NORMATIVA SEAP Nº 05, DE 28 DE ABRIL DE 1999. SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DO PATRIMÔNIO INSTRUÇÃO NORMATIVA SEAP Nº 05, DE 28 DE ABRIL DE 1999. Estabelece orientação aos órgãos setoriais e seccionais do Sistema de Pessoal Civil da Administração

Leia mais

Grupo de Gestão de Pessoas Coordenadoria de Recursos Humanos Secretaria de Saúde Governo do Estado de São Paulo

Grupo de Gestão de Pessoas Coordenadoria de Recursos Humanos Secretaria de Saúde Governo do Estado de São Paulo Grupo de Gestão de Pessoas Coordenadoria de Recursos Humanos Secretaria de Saúde Governo do Estado de São Paulo APOSENTADORIA Aposentar-se é uma mudança radical na vida do trabalhador e é essencial se

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO 1. Requerimento do servidor. 2. Mapa do tempo de contribuição.

DOCUMENTAÇÃO 1. Requerimento do servidor. 2. Mapa do tempo de contribuição. DEFINIÇÃO É um incentivo pago ao servidor que já preencheu todos os requisitos para se Aposentar, mas opta por permanecer na ativa. Deferido o abono, o servidor continua recolhendo a contribuição previdenciária,

Leia mais

REVOGADA PELA PORTARIA Nº 7.796, DE (D.O.U ) PORTARIA Nº 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 (D.O.U

REVOGADA PELA PORTARIA Nº 7.796, DE (D.O.U ) PORTARIA Nº 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 (D.O.U REVOGADA PELA PORTARIA Nº 7.796, DE 28.08.2000 (D.O.U. 29.08.2000) PORTARIA Nº 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 (D.O.U. - 17.12.98) O MINISTRO DE ESTADO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso da atribuição

Leia mais

II - compulsória, aos setenta anos de idade, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição;

II - compulsória, aos setenta anos de idade, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição; PORTARIA MPAS N 4.882, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1998 DOU DE 17/12/98 O MINISTRO DE ESTADO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso da atribuição que lhe conferem o art. 87, parágrafo único, inciso II, da

Leia mais

Direito Previdenciário e Infortunístico

Direito Previdenciário e Infortunístico Direito Previdenciário e Infortunístico (o presente texto representa apenas anotações para exposição do autor sem validade para citação) 8º tema Previdência Social para os Servidores Públicos. Desde 1990,

Leia mais

ABONO DE PERMANÊNCIA

ABONO DE PERMANÊNCIA ABONO DE PERMANÊNCIA O que é?: É um incentivo estabelecido pela Emenda Constitucional nº 41/2003, concedido ao servidor público que, tendo preenchido os requisitos para se aposentar voluntariamente, opte

Leia mais

APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA POR REGRAS DE TRANSIÇÃO

APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA POR REGRAS DE TRANSIÇÃO APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA POR REGRAS DE TRANSIÇÃO 1 O que é? 1.1 É a passagem voluntária do servidor para a inatividade por ter cumprido os requisitos mínimos para a aposentadoria, conforme previsto no

Leia mais

Rioprevidência com Você SEAERJ. Coordenadoria de Aposentadoria

Rioprevidência com Você SEAERJ. Coordenadoria de Aposentadoria Rioprevidência com Você SEAERJ Coordenadoria de Aposentadoria Levar aos servidores do Estado do Rio de Janeiro a Educação Previdenciária, ampliando os conhecimentos dos seus direitos e deveres como servidor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA Definição Passagem do servidor da atividade para a inatividade, de forma voluntária, em virtude de ter implementado os requisitos exigidos constitucionalmente, com base na legislação

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 2663, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006.

LEI COMPLEMENTAR Nº 2663, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006. LEI COMPLEMENTAR Nº 2663, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2006. Altera a Lei Municipal 2.330, de 19 de dezembro de 2002 que Dispõe sobre o Regime Próprio de Previdência Social do Município de Linhares ES, e dá outras

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA Definição Passagem do servidor da atividade para a inatividade, de forma voluntária, em virtude de ter implementado os requisitos exigidos constitucionalmente, com base na legislação

Leia mais

Informativo 17/2015. PUBLICADA LEI QUE PROMOVE ALTERAÇÕES NOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Lei nº , de 17 de junho de DOU de

Informativo 17/2015. PUBLICADA LEI QUE PROMOVE ALTERAÇÕES NOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Lei nº , de 17 de junho de DOU de Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Informativo 17/2015 PUBLICADA LEI QUE PROMOVE ALTERAÇÕES NOS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Lei nº 13.135, de 17 de junho de 2015 - DOU de 18.06.2015 Através

Leia mais

Esperamos com isto ampliar a compreensão de toda a comunidade de servidores da UFSCar em relação a este tema.

Esperamos com isto ampliar a compreensão de toda a comunidade de servidores da UFSCar em relação a este tema. Em decorrência do grande número de dúvidas dos servidores sobre a concessão de aposentadorias voluntárias, o Departamento de Aposentadorias, Pensões e Benefícios, da DiAPe/ProGPe, achou por bem relacionar

Leia mais

CARTILHA INFORMATIVA DE APOSENTADORIA

CARTILHA INFORMATIVA DE APOSENTADORIA CARTILHA INFORMATIVA DE APOSENTADORIA Esta cartilha tem a finalidade de esclarecer as formas e os requisitos da aposentadoria para os servidores do Ministério da Saúde. Agosto/2016 CARO LEITOR, Esta cartilha

Leia mais

A Lei Complementar nº 4 5 0, de 06 de dezembro de 2005, reestruturou o Regime

A Lei Complementar nº 4 5 0, de 06 de dezembro de 2005, reestruturou o Regime A Lei Complementar nº 4 5 0, de 06 de dezembro de 2005, reestruturou o Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Marília e o Instituto de Previdência do Município de

Leia mais

SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA

SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA PARECER Nº, DE 2003 Redação, para o segundo turno, da Proposta de Emenda à Constituição nº 67, de 2003 (nº 40, de 2003, na Câmara dos Deputados).

Leia mais

DIREITO Previdenciário

DIREITO Previdenciário DIREITO Previdenciário Planos de Benefícios da Previdência Social Lei 8.213 Parte 1 Prof. Thamiris Felizardo - CARÊNCIA - LEGISLAÇÃO QUE REGE O TEMA: - Art. 24 a 27-A da Lei nº 8.213/91 - Art. 26 a 30

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 749/2009/COGES/DENOP/SRH/MP. Assunto: Aposentadoria por invalidez, integralização dos proventos de aposentadoria.

NOTA TÉCNICA Nº 749/2009/COGES/DENOP/SRH/MP. Assunto: Aposentadoria por invalidez, integralização dos proventos de aposentadoria. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Recursos Humanos Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais Coordenação-Geral de Elaboração, Sistematização e Elaboração das Normas NOTA

Leia mais

MANUAL DE DIREITO ADMINISTRATIVO - ED. MÉTODO/GEN PROF. GUSTAVO MELLO KNOPLOCK MATERIAL COMPLEMENTAR REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DO SERVIDOR - RPPS

MANUAL DE DIREITO ADMINISTRATIVO - ED. MÉTODO/GEN PROF. GUSTAVO MELLO KNOPLOCK MATERIAL COMPLEMENTAR REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DO SERVIDOR - RPPS REGIME DE PREVIDÊNCIA DO SERVIDOR O capítulo 40 da Constituição Federal dispõe sobre o regime de previdência dos servidores efetivos da Administração Direta, autárquica e fundacional em todos os entes

Leia mais

C.F de 1988, art. 40; Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro de de 1998; Emenda Constitucional n 41, de19 de dezembro de 2003; Emenda

C.F de 1988, art. 40; Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro de de 1998; Emenda Constitucional n 41, de19 de dezembro de 2003; Emenda Regime Próprio de Previdência Social Legislação Básica C.F de 1988, art. 40; Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro de de 1998; Emenda Constitucional n 41, de19 de dezembro de 2003; Emenda Constitucional

Leia mais

Sabemos que existem 3 regimes: a) RGPS Social. Regime Geral de Previdência. b) Regimes Próprios. c) Regime de Previdência Complementar.

Sabemos que existem 3 regimes: a) RGPS Social. Regime Geral de Previdência. b) Regimes Próprios. c) Regime de Previdência Complementar. 1 Sabemos que existem 3 regimes: a) RGPS Social Regime Geral de Previdência b) Regimes Próprios c) Regime de Previdência Complementar. 2 Regimes Próprios Servidores Públicos Vamos informar só a regra geral

Leia mais

REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Bortolini Advogados Associados Assessoria Jurídica da ATENS/UFSM Seção Sindical Giovani Bortolini

REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Bortolini Advogados Associados Assessoria Jurídica da ATENS/UFSM Seção Sindical Giovani Bortolini REFORMA DA PREVIDÊNCIA Bortolini Advogados Associados Assessoria Jurídica da ATENS/UFSM Seção Sindical Giovani Bortolini 1 PEC 287/2016 Altera os artigos 37, 40, 149, 167, 195, 201 e 203 da Constituição,

Leia mais

Modalidades de aposentadorias dos servidores públicos amparados por Regimes Próprios de Previdência Social com seus respectivos fundamentos

Modalidades de aposentadorias dos servidores públicos amparados por Regimes Próprios de Previdência Social com seus respectivos fundamentos REGRA PERMANENTE redação dada pela EC 41/2003 Proventos: Cálculo pela média dos salários de contribuição no RPPS (REGIME PROPRIO DE PREVIDENCIA SOCIAL) e no RGPS (REGIME GERAL PREVIDENCIA SOCIAL). Reajuste

Leia mais

PEC 287-A. Palestrante: Celso Colacci Fone: (61) whatsapp

PEC 287-A. Palestrante: Celso Colacci   Fone: (61) whatsapp PEC 287-A Palestrante: Celso Colacci E-mail: celso@inova10.com Fone: (61) 981491212 - whatsapp www.inova10.com Requisitos/Concessão: 1º - Os servidores abrangidos pelo regime de previdência de que trata

Leia mais

SUBSTITUTIVO ADOTADO PELA COMISSÃO. Art. 1º A Constituição Federal passa a vigorar com as seguintes alterações: Art

SUBSTITUTIVO ADOTADO PELA COMISSÃO. Art. 1º A Constituição Federal passa a vigorar com as seguintes alterações: Art COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A APRECIAR E PROFERIR PARECER À PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 40-A, DE 2003, QUE "MODIFICA OS ARTS. 37, 40, 42, 48, 96, 142 E 149 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, O ART. 8º DA

Leia mais

CARTILHA DA PREVIDÊNCIA

CARTILHA DA PREVIDÊNCIA CARTILHA DA PREVIDÊNCIA O servidor público federal do Poder Executivo e as alterações do seu regime previdenciário José Luis Wagner Luciana Inês Rambo Flavio Alexandre Acosta Ramos Agosto de 2013 1 1 A

Leia mais

CARTILHA SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

CARTILHA SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA CARTILHA SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA O servidor público e as alterações do seu regime previdenciário Jose Luis Wagner Luciana Inês Rambo Flavio Alexandre Acosta Ramos Junho de 2011 1 1. Introdução Desde

Leia mais

Aula 06. a) 180 meses: para os benefícios programados (aposentadoria por idade, por tempo de contribuição e especial).

Aula 06. a) 180 meses: para os benefícios programados (aposentadoria por idade, por tempo de contribuição e especial). Turma e Ano: Direito Previdenciário- 2015 Matéria / Aula: 06- Empresa e Empregador Doméstico. Manutenção de Qualidade de Segurado. Acidente do Trabalho. Carência. RMB. Professor: Marcelo Leonardo Tavares

Leia mais

Regras para aposentadoria no magistério público

Regras para aposentadoria no magistério público Regras para aposentadoria no magistério público Trate bem a pessoa que você vai encontrar mais tarde: você mesmo. Isabel Fortes SISMMAC Coletivo de Aposentados/as Os sonhos não envelhecem nunca. E a sabedoria

Leia mais

CONTRARREFORMA DA PREVIDÊNCIA

CONTRARREFORMA DA PREVIDÊNCIA CONTRARREFORMA DA PREVIDÊNCIA PEC 06 CONTRARREFORMA DA PREVIDÊNCIA EIXOS - MODIFICA REGRAS DO RPPS, RGPS E DA ASSISTÊNCIA SOCIAL; - ESTABELECE REGRAS DE TRANSIÇÃO PARA RPPS E RGPS; - DESCONSTITUCIONALIZA

Leia mais

REGRAS DE APOSENTADORIAS

REGRAS DE APOSENTADORIAS REGRAS DE APOSENTADORIAS Cartilha elaborada para reunião com professores da E.M. Barão do Rio Branco - Vianópolis - 02/Agosto/2014 O IPREMB O IPREMB é uma autarquia que operacionaliza e administra o Regime

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 P R EV ID ÊN C IA P EC 287

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 P R EV ID ÊN C IA P EC 287 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 R EFO R M A D A P R EV ID ÊN C IA P EC 287 EC 20/98 fim da aposentadoria proporcional, criação do 85/95 para o servidor público EC 41/03 Aposentadoria por

Leia mais

PEC 287-A. Palestrante: Celso Colacci Fone: (61)

PEC 287-A. Palestrante: Celso Colacci   Fone: (61) PEC 287-A Palestrante: Celso Colacci E-mail: celso@inova10.com Fone: (61) 981491212 www.inova10.com Os servidores abrangidos pelo regime de previdência de que trata este artigo serão aposentados: I - voluntariamente,

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL DO SERVIDOR PÚBLICO REFORMA E PERSPECTIVAS LEANDRO MACÊDO

PREVIDÊNCIA SOCIAL DO SERVIDOR PÚBLICO REFORMA E PERSPECTIVAS LEANDRO MACÊDO PREVIDÊNCIA SOCIAL DO SERVIDOR PÚBLICO REFORMA E PERSPECTIVAS LEANDRO MACÊDO 1 REGIME PRÓPRIO: ABRANGÊNCIA DOS MEMBROS DA MAGISTRATURA Art. 40. Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos

Leia mais

REGRAS PARA APOSENTADORIA. IPMDC Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Duque de Caxias

REGRAS PARA APOSENTADORIA. IPMDC Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Duque de Caxias REGRAS PARA APOSENTADORIA IPMDC Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Duque de Caxias Regras de aposentadoria com funções de magistério HOMEM: 55 ANOS DE IDADE 30 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO

Leia mais

O país vem passando por um processo acelerado de envelhecimento populacional, em função da queda da taxa de fecundidade e do aumento da expectativa

O país vem passando por um processo acelerado de envelhecimento populacional, em função da queda da taxa de fecundidade e do aumento da expectativa O país vem passando por um processo acelerado de envelhecimento populacional, em função da queda da taxa de fecundidade e do aumento da expectativa de sobrevida que ocorreu, principalmente, por conta das

Leia mais

Sínteses da Reforma da Previdência

Sínteses da Reforma da Previdência Sínteses da Reforma da Previdência 1 Sumário Tipos de Aposentadoria e Proventos do Servidor Público... 04 Regra atual...04 Regra do Substitutivo da Comissão Especial...05 Críticas à Proposta do Substitutivo

Leia mais

PLANO DUPREV CD. Janeiro de 2018

PLANO DUPREV CD. Janeiro de 2018 PLANO DUPREV CD Janeiro de 2018 Plano Duprev CD 2 É do tipo Contribuição Definida (CD), portanto, o benefício que o participante receberá ao se aposentar pelo plano dependerá de 3 fatores: Volume de contribuições

Leia mais

Asscontas Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais / Artigos Acesse: ABONO DE PERMANÊNCIA

Asscontas Associação dos Servidores do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais / Artigos Acesse:  ABONO DE PERMANÊNCIA ABONO DE PERMANÊNCIA O Abono de Permanência, instituto criado pela Emenda Constitucional 41, de 19 de dezembro de 2003 (EC 41/03), consiste em uma restituição, feita pelo Estado ao servidor, do valor que

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003 EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003 Modifica os arts. 37, 40, 42, 48, 96, 149 e 201 da Constituição Federal, revoga o inciso IX do 3º do art. 142 da Constituição Federal e dispositivos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Página 1 de 8 Brastra (4376 bytes) Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003 As MESAS da CÂMARA DOS DEPUTADOS e do SENADO

Leia mais

PLANO DUPREV CD. Janeiro de 2018

PLANO DUPREV CD. Janeiro de 2018 PLANO DUPREV CD Janeiro de 2018 Plano Duprev CD 2 É do tipo Contribuição Definida (CD), portanto, o benefício que o participante receberá ao se aposentar pelo plano dependerá de 3 fatores: Volume de contribuições

Leia mais

CARTILHA PREVIDENCIÁRIA

CARTILHA PREVIDENCIÁRIA CARTILHA PREVIDENCIÁRIA Servidor visite o nosso site: www.ipmu.com.br Página 1 de 10 Prezado Servidor, O Instituto de Previdência Municipal de Ubatuba - IPMU, sediado a Rua Paraná nº 408 Centro Ubatuba

Leia mais

COMO APOSENTAR-SE NA PREVISCAM

COMO APOSENTAR-SE NA PREVISCAM . Município de Campo Mourão Cidade Escola PREVIDÊNCIA MUNICIPAL PREVISCAM Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Campo Mourão PR Autarquia Municipal - Criada pela Lei 718/90 - Alterada:

Leia mais

Bruno Sá Freire Martins

Bruno Sá Freire Martins Bruno Sá Freire Martins SISTEMA PREVIDENCIÁRIO BRASILEIRO RGPS REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO E SERVIDORES PÚBLICOS COMISSIONADOS, TEMPORÁRIOS E CELETISTAS Administrado

Leia mais

A PEC 287/2016 E O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL

A PEC 287/2016 E O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL PALESTRA: A PEC 287/2016 E O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL MINISTRANTE: JANE BERWANGER SÃO PAULO 08/02/2017 1. Aposentadoria do Servidor no texto original da Constituição Federal de 1988 : Servidor

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL N o 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003

EMENDA CONSTITUCIONAL N o 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003 EMENDA CONSTITUCIONAL N o 41, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2003 c Publicada no DOU 31-12-2003. Modifica os arts. 37, 40, 42, 48, 96, 149 e 201 da Constituição Federal, revoga o inciso IX do 3º do art. 142 da Constituição

Leia mais

Parecer jurídico mostra prejuízos da Reforma da Previdência aos Trabalhadores

Parecer jurídico mostra prejuízos da Reforma da Previdência aos Trabalhadores Ano XXIV - Nº 916 29/07/2019 Parecer jurídico mostra prejuízos da Reforma da Previdência aos Trabalhadores O Escritório Jarbas Vasconcelos Advocacia e Consultoria, de Belém (PA), elaborou e publicou um

Leia mais

REGRAS DE TRANSIÇÃO PEC 287

REGRAS DE TRANSIÇÃO PEC 287 TEXTO ORIGINAL DA PEC Art. 2º Ressalvado o direito de opção à aposentadoria pelas normas estabelecidas no art. 40 da Constituição, o servidor da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,

Leia mais

Reforma da Previdência e seus impactos para os servidores públicos. Março/2017

Reforma da Previdência e seus impactos para os servidores públicos. Março/2017 Reforma da Previdência e seus impactos para os servidores públicos Março/2017 Linha do tempo das regras de aposentadoria (1ª ) Regra da CF/1988 Tempo de serviço e Paridade 5/10/1988 a 15/12/1998 1ª) Regra

Leia mais

R. P. P. S. Regime Próprio de Previdência Social

R. P. P. S. Regime Próprio de Previdência Social R. P. P. S. Regime Próprio de Previdência Social O fim de um modelo ou um ajuste cíclico? Construção do Modelo de RPPS Aspectos Constitucionais Construção do Modelo de RPPS Aspectos Constitucionais 1824

Leia mais

Cartilha de Aposentadoria Fiocruz

Cartilha de Aposentadoria Fiocruz Cartilha de Aposentadoria Fiocruz Diretoria de Recursos Humanos Programa de Preparação para Aposentadoria (PPA) Rio de Janeiro, março de 2010 EXPEDIENTE: Paulo Gadelha Presidente Pedro Ribeiro Barbosa

Leia mais

DE RECURSOS HUMANOS MARCOS CANDIDO ANALISTA ADMINISTRATIVO

DE RECURSOS HUMANOS MARCOS CANDIDO ANALISTA ADMINISTRATIVO CENTRO DE RECURSOS HUMANOS MARCOS CANDIDO ANALISTA ADMINISTRATIVO APOSENTADORIA BOAS VINDAS... MSG APOSENTADORIA Objetivo do treinamento Fortalecer o conhecimento das formas mais empregadas de aposentadoria

Leia mais

wnm PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO ESTADO DE SAO PAULO

wnm PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO ESTADO DE SAO PAULO wnm ESTADO DE SAO PAULO LEI N, 2.336, DE 26 DE OUTUBRO DE 1999. Altera a Lei n. 1.878, de 19 de outubro de 1994, modificações posteriores e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI: Art

A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI: Art 1 GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 8347, DE 01 DE DEZEMBRO DE 2005. Altera a Lei nº 8.095/02, com as adequações à Emenda Constitucional nº 41, de 31 de dezembro de 2003 e à Emenda Constitucional n 47, de 05

Leia mais

CONTRAREFORMA DA PREVIDÊNCIA PEC 287/2016. Ludimar Rafanhim

CONTRAREFORMA DA PREVIDÊNCIA PEC 287/2016. Ludimar Rafanhim CONTRAREFORMA DA PREVIDÊNCIA PEC 287/2016 REFORMA DE 1988 Reforma foi em 1988 quando disse que todos têm direitoit à previdência, i aposentadoria, proteção social, aposentadoria rural, saúde do trabalhador,

Leia mais

REGRAS PARA APOSENTADORIA DEPARTAMENTO DE FORMALIZAÇÃO DE BENEFÍCIOS

REGRAS PARA APOSENTADORIA DEPARTAMENTO DE FORMALIZAÇÃO DE BENEFÍCIOS REGRAS PARA DEPARTAMENTO DE FORMALIZAÇÃO DE BENEFÍCIOS REGRAS DE DO PROFESSOR EXCLUSIVAMENTE TEMPO DE EFETIVO EXERCÍCIO DE MAGISTÉRIO EMENDA 41/2003 ADMITIDOS ATÉ 31/12/2003 HOMEM: 55 ANOS IDADE 30 ANOS

Leia mais

CONSTITUIÇÃO PEC Nº 287

CONSTITUIÇÃO PEC Nº 287 CONSTITUIÇÃO PEC Nº 287 Artigo 201 Art. 1º Art. 201. A previdência social será organizada sob a forma de regime geral, de caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados critérios que preservem

Leia mais

AMPARO LEGAL PARA CONCESSÃO DE APOSENTADORIAS A PARTIR DA EC 47/2005 MODALIDADE REGRA REQUISITOS DISPOSITIVOS PROVENTOS

AMPARO LEGAL PARA CONCESSÃO DE APOSENTADORIAS A PARTIR DA EC 47/2005 MODALIDADE REGRA REQUISITOS DISPOSITIVOS PROVENTOS TABELA DE REGRAS E MODALIDADES DE APOSENTADORIA PARA BENEFÍCIOS CONCEDIDOS A PARTIR DA EC 47/2005 - Elaborada pelos servidores da 7ª Controladoria Técnica do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo

Leia mais

PEC REFORMA DA PREVIDÊNCIA A R N A L D O V I E I R A S O U S A

PEC REFORMA DA PREVIDÊNCIA A R N A L D O V I E I R A S O U S A PEC 287 - REFORMA DA PREVIDÊNCIA A R N A L D O V I E I R A S O U S A Regimes de Previdência Regime Geral da Previdência Social RGPS: Celetistas, empresários, contribuintes individuais, etc Regimes Próprios

Leia mais

ItabiraPrev. Instituto de Previdência de Itabira Lei Municipal nº 4.456, de 30/08/2011

ItabiraPrev. Instituto de Previdência de Itabira Lei Municipal nº 4.456, de 30/08/2011 Instituto de Previdência de Itabira Lei Municipal nº 4.456, de 30/08/2011 Regimes Previdenciários Art. 194, CF/1988 RGPS Regime Geral de Previdência Social RPPS Regime Próprio de Previdência Social RPP

Leia mais

30/06/2017. Professor Marcos Girão DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

30/06/2017. Professor Marcos Girão DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Professor Marcos Girão DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 Art. 1º O Estatuto do Servidor Público é a norma legal regulamentadora da situação funcional de servidores públicos, podendo ser considerado como o conjunto

Leia mais

1- NOVO MODELO PREVIDENCIÁRIO

1- NOVO MODELO PREVIDENCIÁRIO 1- NOVO MODELO PREVIDENCIÁRIO Relação de benefícios, requisitos de habilitação, sistemática de cálculo e reajustamento previsto no corpo da Constituição da República: estabilidade do sistema em razão do

Leia mais

Treinamento Presencial dos Peritos Médicos Previdenciários

Treinamento Presencial dos Peritos Médicos Previdenciários Treinamento Presencial dos Peritos Médicos Previdenciários INSS Introdução Regime Geral da Previdência Social Produtos 10 Benefícios 3 Serviços Benefícios 4 APOSENTADORIAS: Invalidez Idade Tempo de Contribuição

Leia mais

REQUISITOS PARA APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS

REQUISITOS PARA APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REQUISITOS PARA APOSENTADORIA VOLUNTÁRIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS Fabiana Martins Maia Advogada Pós-graduanda em Direito Público Assessora Jurídica da Asscontas Em virtude das Emendas Constitucionais que

Leia mais

APOSENTADORIA DO SERVIDOR PÚBLICO

APOSENTADORIA DO SERVIDOR PÚBLICO «DESCONTO PREVIDENCIÁRIO INFOMATIVO FÓRUM DAS SEÇÕES SINDICAIS DO ANDES SN DAS IEES PARANAENSES» APOSENTADORIA DO SERVIDOR PÚBLICO PRINCIPAIS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELAS EC. Ns. 41/2003 E 47/2005 - quebra

Leia mais

MITOS E VERDADES NOS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE

MITOS E VERDADES NOS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE MITOS E VERDADES NOS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE CINDY FERNANDES GOUVEIA Advogada, especialista em Direito Previdenciário e Direito do Trabalho, militante na seara Previdenciária Empresarial/ Segurado.

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 40, DE (Do Poder Executivo)

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 40, DE (Do Poder Executivo) PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 40, DE 2003 (Do Poder Executivo) Modifica os artigos 37, 40, 42, 48, 96, 142 e 149 da Constituição Federal, o artigo 8º da Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro

Leia mais

Aula nº. 87 APOSENTADORIA DO SERVIDOR. Na CF/88 é no art. 201 que encontramos a previdência social, regime de aposentadoria dos celetistas.

Aula nº. 87 APOSENTADORIA DO SERVIDOR. Na CF/88 é no art. 201 que encontramos a previdência social, regime de aposentadoria dos celetistas. Curso/Disciplina: DIREITO ADMINISTRATIVO Aula: APOSENTADORIA DO SERVIDOR AULA 87 Professor(a): LUIZ JUNGSTEDT Monitor(a): PAULA CAROLINE OLIVEIRA Aula nº. 87 APOSENTADORIA DO SERVIDOR 1 APOSENTADORIA E

Leia mais

Tudo o que você precisa saber sobre a previdência e a aposentadoria.

Tudo o que você precisa saber sobre a previdência e a aposentadoria. Tudo o que você precisa saber sobre a previdência e a aposentadoria. Cuidar da sua previdência é fazer o seu futuro mais seguro. Esta cartilha reúne as principais informações sobre a previdência e a aposentadoria

Leia mais

Previdencia e Perícia Medicina do Trabalho. Regime Previdenciário

Previdencia e Perícia Medicina do Trabalho. Regime Previdenciário Previdencia e Perícia Medicina do Trabalho Regime Previdenciário Auxilio-Doença Benefício concedido ao segurado temporariamente incapaz ao trabalho, Carteira assinada: os primeiros 15 dias são pagos pelo

Leia mais

2) Como localizar o Comprovante de Rendimentos? Para localizar o Comprovante de Rendimentos o servidor deve proceder da seguinte forma:

2) Como localizar o Comprovante de Rendimentos? Para localizar o Comprovante de Rendimentos o servidor deve proceder da seguinte forma: Comprovante de Rendimentos Perguntas Frequentes 1) O que é Comprovante de Rendimentos? Comprovante de Rendimentos é um documento disponibilizado ao servidor pela Secretaria de Estado da Administração contendo

Leia mais

CONSELHO FEDRAL DE MEDICINA. Nota Técnica de Expediente nº 50/2007, do SEJUR.

CONSELHO FEDRAL DE MEDICINA. Nota Técnica de Expediente nº 50/2007, do SEJUR. CONSELHO FEDRAL DE MEDICINA Expediente CFM nº 8204/2007. EMENTA: DESOBRIGAÇÃO DE PAGAMENTOS DAS ANUIDADES DEVIDAS AOS CONSELHOS REGIONAIS DE MEDICINA EM VIRTUDE DE DOENÇAS GRAVES. Nota Técnica de Expediente

Leia mais

CIRCULAR GEPE Nº 004/2004 ABONO DE PERMANÊNCIA

CIRCULAR GEPE Nº 004/2004 ABONO DE PERMANÊNCIA 1 CIRCULAR GEPE Nº 004/2004 De: Para: Gerência de Administração de Pagamento de Pessoal Gerências da GEPE, Gerências Regionais de Recursos Humanos e unidades de pessoal das demais Secretarias ABONO DE

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL AULA DEMONSTRATIVA TRE/TO

DIREITO CONSTITUCIONAL AULA DEMONSTRATIVA TRE/TO DIREITO CONSTITUCIONAL AULA DEMONSTRATIVA TRE/TO Prof. Jean Pitter O CONCURSO Data prevista: A definir Vagas: 9 vagas + Cadastro de reserva Lotações: Tocantins Remuneração inicial: Nível Médio: R$ 7.044,75

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO

DIREITO ADMINISTRATIVO DIREITO ADMINISTRATIVO Agentes públicos e Lei 8.112 de 1990 Regime Previdenciário Parte 1 Prof. Thamiris Felizardo -RPPS -Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito

Leia mais

Data de Ingresso no Serviço Público

Data de Ingresso no Serviço Público Data de Ingresso no Serviço Público A data de ingresso no serviço público é variável que determina as regras de aposentadoria voluntária que podem ser elegíveis pelo servidor, considerando a sucessão das

Leia mais

PEC 287/ REFORMA DA PREVIDÊNCIA REGRAS APLICÁVEIS AOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL

PEC 287/ REFORMA DA PREVIDÊNCIA REGRAS APLICÁVEIS AOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL PEC 287/2016 - REFORMA DA PREVIDÊNCIA REGRAS APLICÁVEIS AOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL 29º SEMINÁRIO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DA ABIPEM FLORIANÓPOLIS - SC - 08 DE MARÇO DE 2017 Regras

Leia mais

Regras previdenciárias dos servidores públicos Substitutivo à PEC 6/2019 aprovado na Comissão Especial. Antônio Augusto de Queiroz Julho de 2019

Regras previdenciárias dos servidores públicos Substitutivo à PEC 6/2019 aprovado na Comissão Especial. Antônio Augusto de Queiroz Julho de 2019 Regras previdenciárias dos servidores públicos Substitutivo à PEC 6/2019 aprovado na Comissão Especial Antônio Augusto de Queiroz Julho de 2019 Aspectos gerais avanços e retrocessos nos regimes geral e

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA A CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009

PROPOSTA DE EMENDA A CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009 PROPOSTA DE EMENDA A CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2009 (Da Senhora Andreia Zito) Acrescente-se o seguinte parágrafo 2º, passando o atual parágrafo único, para 1º, no art. 3º da Emenda Constitucional nº 47, de 2005.

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CURITIBA, CAPITAL DO ESTADO DO PARANÁ, aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte lei:

A CÂMARA MUNICIPAL DE CURITIBA, CAPITAL DO ESTADO DO PARANÁ, aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte lei: 1/10 LEI Nº 10.817 de 28 de outubro de 2003. (Regulamentada pelo Decreto nº 1210/2003) "DISPÕE SOBRE A INCORPORAÇÃO DE VERBAS REMUNERATÓRIAS AOS PROVENTOS DE APOSENTADORIA E PENSÃO DO SERVIDOR PÚBLICO

Leia mais

Decreto nº 1624, de 27 de junho de 2008

Decreto nº 1624, de 27 de junho de 2008 Decreto nº 1624, de 27 de junho de 2008 Publicado em: 15/07/2008 Jornal: A Voz da Serra Edição: 7068 APROVA O REGULAMENTO DO PLANO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, O Povo do Estado de Minas Gerais, por seus representantes,decretou e eu, em seu nome, promulgo a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, O Povo do Estado de Minas Gerais, por seus representantes,decretou e eu, em seu nome, promulgo a seguinte Lei: LEI COMPLEMENTAR 109 2009 de 22/12/2009 (texto original) Altera a Lei nº 5.301, de 16 de outubro de 1969, que contém o Estatuto dos Militares do Estado de Minas Gerais, a Lei Complementar nº 76, de 13

Leia mais

QUEREM O FIM DA APOSENTADORIA ESPECIAL PARA POLICIAIS

QUEREM O FIM DA APOSENTADORIA ESPECIAL PARA POLICIAIS QUEREM O FIM DA APOSENTADORIA ESPECIAL PARA POLICIAIS Juntando-se a multidão de servidores em todo o Brasil, o SINTELPOL e demais entidades classistas da Polícia Civil, Polícia Federal e servidores públicos

Leia mais

O Povo do Estado de Minas Gerais, por seus representantes, decretou e eu, em seu nome, promulgo a seguinte Lei:

O Povo do Estado de Minas Gerais, por seus representantes, decretou e eu, em seu nome, promulgo a seguinte Lei: LEI COMPLEMENTAR Nº. 109, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2009. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, Altera a Lei nº. 5.301, de 16 de outubro de 1969, que contém o Estatuto dos Militares do Estado de Minas Gerais,

Leia mais

RELATOR: Francisco Humberto Simões Magro, Atuário MIBA n 494

RELATOR: Francisco Humberto Simões Magro, Atuário MIBA n 494 ASSUNTO: Proposta de inclusão na base de cálculo do benefício previdenciário de parcelas temporárias para os servidores segurados do Sistema Municipal de Previdência Social SIMPS de Coronel Bicaco - RS.

Leia mais

IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA (IRPF) - ISENÇÃO

IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA (IRPF) - ISENÇÃO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA (IRPF) - ISENÇÃO Cód.: IIR Nº: 63 Versão: 7 Data: 12/09/2018 DEFINIÇÃO Consiste na isenção do imposto de renda dos rendimentos provenientes de: 1. Aposentadoria motivada

Leia mais

Veja a análise comparativa da Reforma da Previdência; destaques serão votados na terça (9) Ter, 09 de Maio de :54

Veja a análise comparativa da Reforma da Previdência; destaques serão votados na terça (9) Ter, 09 de Maio de :54 A Comissão Especial da Reforma da Previdência (PEC 287/16) marcou a votação dos 12 destaques que faltam para a aprovação do texto na terça-feira, 9. O presidente da comissão, deputado Carlos Marun (PMDB-MS),

Leia mais

PEC287/2016 Os impactos para os servidores Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Presidente do PROIFES-Federação

PEC287/2016 Os impactos para os servidores Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Presidente do PROIFES-Federação PEC287/2016 Os impactos para os servidores Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Presidente do PROIFES-Federação Pequeno Glossário da Previdência As Formas de aposentadoria Voluntária por tempo de contribuição:

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul

Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto de Previdência e Assistência Municipal de Caxias do Sul Instituto

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO. Art. 1º A Constituição passa a vigorar com as seguintes alterações: Art

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO. Art. 1º A Constituição passa a vigorar com as seguintes alterações: Art PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Altera os arts. 37, 40, 42, 149, 167, 195, 201 e 203 da Constituição, para dispor sobre a seguridade social, estabelece regras de transição e dá outras providências. Art.

Leia mais

ENTENDENDO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA PARA O SERVIDOR PÚBLICO

ENTENDENDO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA PARA O SERVIDOR PÚBLICO ENTENDENDO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA PARA O SERVIDOR PÚBLICO SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS E MUNICIPAIS CONTINUAM INCLUÍDOS NA REFORMA DA PREVIDÊNCIA Os servidores públicos ocupantes de cargo efetivo na

Leia mais

CARTILHA. Aposentadorias e Pensões ANFFA SINDICAL. Diretoria de Aposentados e Pensionistas CARTILHA APOSENTADORIAS E PENSÕES

CARTILHA. Aposentadorias e Pensões ANFFA SINDICAL. Diretoria de Aposentados e Pensionistas CARTILHA APOSENTADORIAS E PENSÕES CARTILHA APOSENTADORIAS E PENSÕES CARTILHA Aposentadorias e Pensões SINDICATO NACIONAL DOS AUDITORES FISCAIS FEDERAIS AGROPECUÁRIOS ANFFA SINDICAL Diretoria de Aposentados e Pensionistas 2018 2018 ANFFASINDICAL.ORG.BR

Leia mais

RESUMO DAS REGRAS PARA APOSENTADORIA NO REGIME PRÓPRIO - PSS/UFRN

RESUMO DAS REGRAS PARA APOSENTADORIA NO REGIME PRÓPRIO - PSS/UFRN UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE UFRN PRÓREITORIA DE RECURSOS HUMANOS PRH DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL DAP RESUMO DAS S PARA APOSENTADORIA NO REGIME PRÓPRIO PSS/UFRN DE DIREITO ADQUIRIDO

Leia mais