CITOCINAS. Aarestrup, F.M.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CITOCINAS. Aarestrup, F.M."

Transcrição

1 CITOCINAS

2

3 Propriedades gerais Proteínas de baixo peso molecular Comunicação Cel-Cel Mensageiros do sistema imune

4 Receptores de membrana Signal transduction Célula Alvo Expressão de genes

5 Gene Citocina Efeitos biológicos Célula alvo

6 PARÁCRINO AUTÓCRINO ENDÓCRINO

7 CITOCINAS: efeitos interativos Pleiotropismo Redundância Sinergismo Antagonismo

8 CITOCINAS Linfocinas Monocinas

9 Citocinas:estrutura molecular Proteínas Glicoproteínas Hematopoietinas : IL (2-7, 9, e 15) ; GM-CSF ; G-CSF

10 Funções Resposta inflamatória Humoral e Celular Hematopoiese Proliferação e diferenciação Cicatrização

11 IL-2 Produção: T H 1 Proliferação T H e T C atividade NK

12

13 IL-4 Produção: T H 2 ; NK ; mastócitos Ativação de cels. B Expressão de MHC II

14 Proliferação e diferenciação - T H 2 IL-4 IL-5

15 T H 1 e T H 2 T T LL T T LL

16

17 IL-1α e IL-1β Produção: Linf. B; cel. endotelial; MØ, cels. dendríticas ativação T H atividade NK

18 Linf. B: maturação e expansão clonal Endotélio: ICAM Quimiotático MØ e neutrófilo Febre

19 QUIMIOCINAS IL-1 IL-8

20 Seletina E LFA-1 ICAM-1 CD 31 IL-8 IL-1

21 Citocinas e diferenciação de linf. T MØ NK T H 1 IL-12 IFN-γ IL-2 IFN- γ TNF

22 MØ Mastócito T H 2 IL-4 IL-4 IL-5

23 Natureza e quantidade de Ag APC IL-4 T H 2 IL-5

24 APC T H 1 IL-2 IFN-γ TNF

25 Hematopoiese Stem cells - pluripotencial Baixa frequência -1/104 cels da M.O Proliferação e diferenciação - linhagens linfóide e mielóide (3.7 X cels/dia) Cels do estroma M.O - hematopoietic-inducing microenvironment

26 IL-10 Produção: T H 2 Célula alvo: MØ MØ = citocinas ( T H 1)

27 IL-4 T H 2 IL-10 IL-5

28 TNF-receptor TNF- α TNF-β CD40 NGF

29 Receptores Superfamília Imunoglobulina Receptores classe I Receptores classe II (IFN) TNF - receptor Quimiocina - receptor

30 Receptores classe I Subfamília GM-CSF Subfamília IL-6 Subfamília IL-2

31 TNF-α Caquexia Granuloma Necrose tumoral Embriogênese Citotóxico Moléculas de adesão

32 TNF-α : mol. de adesão TNF-α ICAM-1 LFA-1 T VCAM-1 VLA-4

33 IFN-γ T H 1, T C, NK Replicação viral Ativação de MØ MHC I e MHC II proliferação de T H 2

34 Hematopoiese e citocinas Fatores de crescimento, diferenciação e maturação Colony-stimulating factors - CSFs multilineage - CSF (IL-3), GM-CSF, M-CSF, eritropoietina (EPO), ILs Produção: cels do estroma M.O, linf. T H e MØ ativados.

35 Regulação da Hematopoiese Vida útil das cels Resposta a situação patológica: hemorragia, infecção etc.. Cels do estroma M.O : GM-CSF, M-CSF, G-CSF, IL-4, IL-6 e IL-7 T H : Multi-CSF (IL-3) Proliferação, diferenciação e maturação: resposta inflamatória.

36 IL-7 IL-7 IL-2, IL-4 LINFÓIDE IL-3 IL-3, IL-7 IL-4, IL-2 IL-5, IL-6 T H ATIVADO IL-3 like STEM CELLS Mø ATIVADO GMCSF, IL-3 GMCSF MCSF CSF IL-8 GM-CSF, IL-5 MIELÓDE GM-CSF, IL-4 IL9 GM-CSF, IL-6, EPO EPO

37 Apoptose Controle da vida média das cels. Neutrófilo: 5 X 10 5 (circulação) - vida média = 1 dia Apoptose das cels. Progenitoras Descontrole da apoptose: neoplasias hematopoiéticas

38 Apoptose: gene-regulation Gene bcl-2 - inibe apoptose ativação de linf. B e linf. T: receptores para citocinas e proteína Bcl-2 = apoptose faz/apo-1 - induz apoptose

39 MØ infectado MØ ativado T H 1

40 Ativação Via: T H 1 e T H 2

41 Mediadores da atividade citotóxica O 2 -, OH, O 2, H 2 O 2, HOCl NO, N O 2, HN O 2 TNF-α, lisozima, enzimas hidrolíticas

42 MØ ativado: fatores secretados IL-1 Proteínas do complemento Enzimas hidrolíticas TNF-α IL-6, GM-CSF, GSF, M-CSF

43 MØ ativado MHC I NO O 2 Receptor TNF-α MHC II TNF-α

44 Ativação: IFNγ & TNF-α TNF-α T H 1 IFNγ

45 MØ - fagocitose

46 T H 1 T H 2

47 T H 1 X T H 2 T H 1 - imunidade mediada por cels (patógenos intracelulares) T H 2 - ativação de linf. B (doenças alérgicas e inf. helmínticas)

48 Choque séptico Endotoxinas (LPS) IL-1 e TNF-α Inibição com IL-1Ra - possibilidade terapêutica

49 Mieloma (plasmocitoma) IL-6 Inibição com Ac monoclonais anti- IL-6 (cultura)

50 Leucemia HTLV-1 : proteína Tax-1 genes IL-2 e IL2R

Hematopoiese. Aarestrup, F.M.

Hematopoiese. Aarestrup, F.M. Hematopoiese Stem cells - pluripotencial Baixa frequência -1/10 4 cels da M.O Proliferação e diferenciação - linhagens linfóide e mielóide (3.7 X 10 11 cels/dia) Cels do estroma M.O - hematopoietic-inducing

Leia mais

Expansão clonal de Linfócitos T Helper

Expansão clonal de Linfócitos T Helper Expansão clonal de Linfócitos T Helper Ativação dos linfócitos T Entrada do antígeno no organismo Captura do antígeno pelas células dendríticas Migração da célula dendrítica para gânglio linfático ou baço

Leia mais

CITOCINAS/INTERLEUCINAS. Universidade Estadual Paulsita Imunologia Veterinária Prof. Helio Montassier Andréa Maria C. Calado

CITOCINAS/INTERLEUCINAS. Universidade Estadual Paulsita Imunologia Veterinária Prof. Helio Montassier Andréa Maria C. Calado CITOCINAS/INTERLEUCINAS Universidade Estadual Paulsita Imunologia Veterinária Prof. Helio Montassier Andréa Maria C. Calado Introdução Respostas imunes: interações entre as diferentes populações celulares.

Leia mais

Inflamação aguda e crônica. Profa Alessandra Barone

Inflamação aguda e crônica. Profa Alessandra Barone e crônica Profa Alessandra Barone Inflamação Inflamação Resposta do sistema imune frente a infecções e lesões teciduais através do recrutamento de leucócitos e proteínas plasmáticas com o objetivo de neutralização,

Leia mais

IMUNIDADE AOS TUMORES IMUNIDADE AOS TRANSPLANTES

IMUNIDADE AOS TUMORES IMUNIDADE AOS TRANSPLANTES IMUNIDADE AOS TUMORES IMUNIDADE AOS TRANSPLANTES IMUNIDADE AOS TUMORES Neoplasias Histórico Classificação : linhagem celular, histomorfologia e comportamento clínicobiológico. Carcinogênese experimental

Leia mais

Faculdade de Medicina da Universidade do Porto Regulação e Amplificação da reacção imunológica : Citocinas e Quimiocinas

Faculdade de Medicina da Universidade do Porto Regulação e Amplificação da reacção imunológica : Citocinas e Quimiocinas Faculdade de Medicina da Universidade do Porto Regulação e Amplificação da reacção imunológica : Citocinas e Quimiocinas 16-11- 06 Imunologia 2006/2007 8 páginas Citocinas: características gerais Citocinas

Leia mais

Granulopoese. Profa Elvira Shinohara

Granulopoese. Profa Elvira Shinohara Granulopoese Profa Elvira Shinohara Granulopoese = formação de neutrófilos, eosinófilos e basófilos Neutrófilos Eosinófilos Meia vida de 7 horas no sangue Basófilos NÚMERO TOTAL DE CÉLULAS NUCLEADAS NA

Leia mais

Respostas celulares às infecções virais

Respostas celulares às infecções virais Respostas celulares às infecções virais Tipos de genomas virais A classificação dos vírus é baseada nos tipos de genomas virais Vírus que infectam animais Ciclo de replicação (Influenza) Ciclo de replicação

Leia mais

Bases celulares, histológicas e anatômicas da resposta imune. Pós-doutoranda Viviane Mariguela

Bases celulares, histológicas e anatômicas da resposta imune. Pós-doutoranda Viviane Mariguela Bases celulares, histológicas e anatômicas da resposta imune Pós-doutoranda Viviane Mariguela As células do SI inato e adaptativo estão presentes como: - células circulantes no sangue e na linfa; - aglomerados

Leia mais

Resposta Imune Humoral Dr. Carlos R Prudencio

Resposta Imune Humoral Dr. Carlos R Prudencio Resposta Imune Humoral Dr. Carlos R Prudencio O Sistema Imune e os agentes infecciosos Técnicas sorológicas e de biologia molecular no diagnóstico de agentes infecciosos Órgãos do sistema linfóide Introdução:

Leia mais

Imunologia do câncer. Aarestrup, F.M.

Imunologia do câncer. Aarestrup, F.M. Imunologia do câncer Impacto da imunologia na cancerologia Biologia tumoral Diagnóstico : imuno-histoquímica Tratamento : imunoterapia Mecanismos da resposta imunológica contra o câncer Quais as células

Leia mais

Órgãos linfoides e Células do Sistema Imune. Profa. Alessandra Barone

Órgãos linfoides e Células do Sistema Imune. Profa. Alessandra Barone Órgãos linfoides e Células do Sistema Imune Profa. Alessandra Barone Órgãos linfoides e Células do Sistema Imune Células do sistema imune Localizadas na circulação sanguínea, linfa, órgãos linfoides e

Leia mais

Mecanismos efetores da resposta imune celular

Mecanismos efetores da resposta imune celular Mecanismos efetores da resposta imune celular Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação Professora Ana Paula Peconick Tutor Karlos Henrique Martins Kalks Lavras/MG 2011 1 P ágina Ficha catalográfica

Leia mais

Ontogenia do Linfócito T

Ontogenia do Linfócito T Ontogenia do Linfócito T Processamento e Apresentação de Antígenos para Reconhecimento por TCR Diferente da imunoglobulina, o receptor do linfócito T reconhece antígeno protéico somente quando associado

Leia mais

Processamento antigênico e Ativação de linfócitos T e Mecanismos efetores da resposta imunológica Celular. Professora Patrícia Albuquerque

Processamento antigênico e Ativação de linfócitos T e Mecanismos efetores da resposta imunológica Celular. Professora Patrícia Albuquerque Processamento antigênico e Ativação de linfócitos T e Mecanismos efetores da resposta imunológica Celular. Professora Patrícia Albuquerque Receptores de linfócitos BCR (anticorpo) TCR Linfócito B Linfócito

Leia mais

COMPLEXO PRINCIPAL DE HISTOCOMPATIBILIDADE - MHC. Profa Valeska Portela Lima

COMPLEXO PRINCIPAL DE HISTOCOMPATIBILIDADE - MHC. Profa Valeska Portela Lima COMPLEXO PRINCIPAL DE HISTOCOMPATIBILIDADE - MHC Profa Valeska Portela Lima Introdução Todas as espécies possuem um conjunto de genes denominado MHC, cujos produtos são de importância para o reconhecimento

Leia mais

Genética e Fisiopatologia. Copyright MARCELO ARNONE AMBULATÓRIO DE PSORÍASE HOSPITAL DAS CLÍNICAS FMUSP MARCELO ARNONE

Genética e Fisiopatologia. Copyright MARCELO ARNONE AMBULATÓRIO DE PSORÍASE HOSPITAL DAS CLÍNICAS FMUSP MARCELO ARNONE Genética e Fisiopatologia MARCELO ARNONE AMBULATÓRIO DE PSORÍASE HOSPITAL DAS CLÍNICAS FMUSP MARCELO ARNONE AMBULATÓRIO DE PSORÍASE HOSPITAL DAS CLÍNICAS FMUSP Conflito de Interesses Consultor e Palestrante

Leia mais

Hematologia Clínica : bases fisiopatológicas

Hematologia Clínica : bases fisiopatológicas Para entender Hematologia: compartimento 1 = medula óssea ( MO), onde são produzidas as células sanguíneas compartimento 2 = sangue periférico (SP), onde circulam as células compartimento 3 = órgãos linfóides

Leia mais

Ativação de linfócitos B mecanismos efetores da resposta Humoral Estrutura e função de imunoglobulinas

Ativação de linfócitos B mecanismos efetores da resposta Humoral Estrutura e função de imunoglobulinas Ativação de linfócitos B mecanismos efetores da resposta Humoral Estrutura e função de imunoglobulinas Estrutura de uma molécula de anticorpo Imunoglobulinas. São glicoproteínas heterodiméricas e bifuncionais

Leia mais

Imunologia. Sistema Imune - Células Citocinas Mecanismos de defesa: Ebolavirus O que é a tempestade de citocinas?

Imunologia. Sistema Imune - Células Citocinas Mecanismos de defesa: Ebolavirus O que é a tempestade de citocinas? Imunologia Sistema Imune - Células Citocinas Mecanismos de defesa: Ebolavirus O que é a tempestade de citocinas? Resposta imune inata e adaptativa Homeostase dos tecidos Proteção do hospedeiro contra patógenos

Leia mais

IMUNOLOGIA DOS TUMORES Monitor: Osvaldo

IMUNOLOGIA DOS TUMORES Monitor: Osvaldo Universidade Federal da Bahia Faculdade de Medicina Departamento de Anatomia Patológica e Medicina Legal Disciplina de Imunologia MED 194 IMUNOLOGIA DOS TUMORES Monitor: Osvaldo Sumário; 1. Introdução...

Leia mais

Células e propriedades gerais do sistema imune

Células e propriedades gerais do sistema imune Células e propriedades gerais do sistema imune O que precisamos? Reconhecer Interagir Eliminar Lembrar PROGENITOR MIELOIDE COMUM Contagem Normal das Células no Sangue Diferenciaçãode MSDC em condiçoes

Leia mais

Reinaldo Menezes Martins Consultor Científico Bio-Manguinhos/Fiocruz

Reinaldo Menezes Martins Consultor Científico Bio-Manguinhos/Fiocruz Reinaldo Menezes Martins Consultor Científico Bio-Manguinhos/Fiocruz Algumas referências Kuby Immunology, 6th ed, 2007 (inclusive imagens) Abbas, Immunology, 7th ed, 2012 Outras, referidas na apresentação

Leia mais

Interações célula-célula em respostas imunes específicas

Interações célula-célula em respostas imunes específicas 1 IMUNOLOGIA CAPÍTULO DOZE IMUNIDADE MEDIADA POR CÉLULAS: Interações célula-célula em respostas imunes específicas Dr Gene Mayer Tradução: PhD. Myres Hopkins http://pathmicro.med.sc.edu/portuguese/immuno-port-chapter12.htm

Leia mais

MECANISMOS DE AGRESSÃO E DEFESA NAS PARASITOSES

MECANISMOS DE AGRESSÃO E DEFESA NAS PARASITOSES MECANISMOS DE AGRESSÃO E DEFESA NAS PARASITOSES 1) Resposta Imune Uma breve introdução 2) Resposta inflamatória: É definida como um complexo processo defensivo local, acionado por injúria determinada por

Leia mais

O SISTEMA IMUNITÁRIO

O SISTEMA IMUNITÁRIO O SISTEMA IMUNITÁRIO Orgãos do Sistema Immunitário Nódulos linfáticos Timo Baço Medula Óssea ORIGEM DOS DIFERENTES COMPONENTES CELULARES Medula Óssea Linfócitos T Osso Células NK Células progenitoras linfoides

Leia mais

Imunoterapia - tumores. Material de apoio: Anderson (2009)

Imunoterapia - tumores. Material de apoio: Anderson (2009) Imunoterapia - tumores Material de apoio: Anderson (2009) Auto-antigénios / antigénios autólogos (self antigens) Antigénios / Antigénios heterólogos (non-self antigens) Tratamento com anticorpos (monoclonais)

Leia mais

Imunologia. Propriedades das Respostas imunes e órgãos linfóides. Bibliografia Básica. Introdução. Tipos de imunidade. Histórico 12/03/2012

Imunologia. Propriedades das Respostas imunes e órgãos linfóides. Bibliografia Básica. Introdução. Tipos de imunidade. Histórico 12/03/2012 Bibliografia Básica Imunologia Prof. Dr. Gilson C. Macedo www.ufjf.br/imunologia Introdução Propriedades das Respostas imunes e órgãos linfóides Prof: Dr. Gilson C. Macedo Derivado do latim immunitas Refere-se

Leia mais

Resposta imunológica a. Ronei Luciano Mamoni

Resposta imunológica a. Ronei Luciano Mamoni Resposta imunológica a tumores Ronei Luciano Mamoni Tumores Conceitos gerais Neoplasias conceito Neoplasia (neo= novo + plasia = tecido) é o termo que designa alterações celulares que acarretam um crescimento

Leia mais

Células do Sistema Imune

Células do Sistema Imune Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação Professora Ana Paula Peconick Tutor Karlos Henrique Martins Kalks Lavras/MG 2011 1 P ágina Ficha catalográfica preparada pela Divisão de Processos Técnicos

Leia mais

Reparação. Regeneração Tecidual 30/06/2010. Controlada por fatores bioquímicos Liberada em resposta a lesão celular, necrose ou trauma mecânico

Reparação. Regeneração Tecidual 30/06/2010. Controlada por fatores bioquímicos Liberada em resposta a lesão celular, necrose ou trauma mecânico UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA DE PATOLOGIA VETERINÁRIA Reparação Prof. Raimundo Tostes Reparação Regeneração: reposição de um grupo de células destruídas

Leia mais

Farmacologia dos Antiinflamatórios Esteroidais (GLICOCORTICÓIDES)

Farmacologia dos Antiinflamatórios Esteroidais (GLICOCORTICÓIDES) Farmacologia dos Antiinflamatórios Esteroidais (GLICOCORTICÓIDES) Profª Drª Flávia Cristina Goulart Universidade Estadual Paulista CAMPUS DE MARÍLIA Faculdade de Filosofia e Ciências UNESP Mecanismo de

Leia mais

MEDIADORES INFLAMATÓRIOS E O PULMÃO

MEDIADORES INFLAMATÓRIOS E O PULMÃO 1 de 5 20/10/2011 16:22 MEDIADORES INFLAMATÓRIOS E O PULMÃO 13/07/2009 Prof. Dr. Helio Romaldini CITOCINAS E INFLAMAÇÃO PULMONAR Citocinas são proteínas produzidas por células, cuja função fisiológica

Leia mais

Unidade: RESPOSTA IMUNOLÓGICA ADQUIRIDA. Unidade I:

Unidade: RESPOSTA IMUNOLÓGICA ADQUIRIDA. Unidade I: Unidade: RESPOSTA IMUNOLÓGICA ADQUIRIDA Unidade I: 0 Unidade: RESPOSTA IMUNOLÓGICA ADQUIRIDA A resposta imune adquirida é caracterizada por ocorrer em períodos mais tardios após o contato com um agente

Leia mais

06/11/2009 TIMO. Seleção e educação de linfócitos ÓRGÃOS LINFÓIDES E CÉLULAS DO SISTEMA IMUNE ÓRGÃOS LINFÓIDES. Primários: Medula óssea e timo

06/11/2009 TIMO. Seleção e educação de linfócitos ÓRGÃOS LINFÓIDES E CÉLULAS DO SISTEMA IMUNE ÓRGÃOS LINFÓIDES. Primários: Medula óssea e timo ÓRGÃOS LINFÓIDES Primários: Medula óssea e timo ÓRGÃOS LINFÓIDES E CÉLULAS DO SISTEMA IMUNE Secundários: Linfonodos Baço Tecidos linfóides associado a mucosa Prof. Renato Nisihara Ossos chatos Esterno,,

Leia mais

Iniciação. Angiogênese. Metástase

Iniciação. Angiogênese. Metástase Imunidade contra tumores Câncer Cancro, tumor, neoplasia, carcinoma Características: Capacidade de proliferação Capacidade de invasão dos tecidos Capacidade de evasão da resposta imune Câncer Transformação

Leia mais

Microbiologia e Imunologia Clínica

Microbiologia e Imunologia Clínica Estudo dos mecanismos naturais de defesa contra doenças. Microbiologia e Imunologia Clínica Estudo do sistema imune do corpo e suas funções e alterações. Profa. Ms. Renata Fontes Fundamentos da Imunologia

Leia mais

Imunologia. Células do Sistema Imune. Professora Melissa Kayser

Imunologia. Células do Sistema Imune. Professora Melissa Kayser Imunologia Células do Sistema Imune Professora Melissa Kayser Composição do sangue Origem Origem Células sanguíneas Hematoxilina: Corante básico. Eosina: Corante ácido. Células do sistema imune Leucograma

Leia mais

Câncer e Sistema Imune

Câncer e Sistema Imune Câncer e Sistema Imune Causas de morte no ocidente Doenças cardiovasculares Câncer Tumores (neoplasias) Tumores benignos: incapazes de crescer indefinidamente, não invadem tecidos vizinhos saudáveis Tumores

Leia mais

Microambiente tumoral. Cristiane C. Bandeira A. Nimir

Microambiente tumoral. Cristiane C. Bandeira A. Nimir Microambiente tumoral Cristiane C. Bandeira A. Nimir cristiane@nimir.com.br PROGRESSÃO E AGRESSÃO TUMORAL CÉLULA NEOPLÁSICA: - Acúmulo de mutações CONTROLE DO CICLO CELULAR!! PROGRESSÃO E AGRESSÃO TUMORAL

Leia mais

Fatores moleculares da apoptose, necrose e envelhecimento celular. Professor Lucas Brandão

Fatores moleculares da apoptose, necrose e envelhecimento celular. Professor Lucas Brandão Fatores moleculares da apoptose, necrose e envelhecimento celular Professor Lucas Brandão professor@lucasbrandao.org Resumo Pontos Abordados Estímulos celulares (introdução) Morte celular (aspectos moleculares)

Leia mais

PLANO DE CURSO. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Imunologia Básica

PLANO DE CURSO. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Imunologia Básica PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Imunologia Básica Professor: Vanessa Simões Sandes email: vanessa@saludlaboratorio.com.br Código: Carga Horária: 40h

Leia mais

Universidade Federal da Bahia Faculdade de Medicina Departamento de Anatomia Patológica e Medicina Legal Disciplina de Imunologia MED 194

Universidade Federal da Bahia Faculdade de Medicina Departamento de Anatomia Patológica e Medicina Legal Disciplina de Imunologia MED 194 Universidade Federal da Bahia Faculdade de Medicina Departamento de Anatomia Patológica e Medicina Legal Disciplina de Imunologia MED 194 Imunologia das Viroses Monitor: Daniel Valente 1.Introdução...

Leia mais

Peço desculpa, mas perdi o documento e apenas o consegui recuperar nesta forma. Para não atrasar mais, envio-o mesmo assim.

Peço desculpa, mas perdi o documento e apenas o consegui recuperar nesta forma. Para não atrasar mais, envio-o mesmo assim. Peço desculpa, mas perdi o documento e apenas o consegui recuperar nesta forma. Para não atrasar mais, envio-o mesmo assim. Assinale com uma cruz no(s) quadrado(s) que antecede(m) a(s)resposta(s) verdadeira(s):

Leia mais

IMUNOLOGIA PARA ANESTESIOLOGISTAS Parte 1 Imunologia Básica

IMUNOLOGIA PARA ANESTESIOLOGISTAS Parte 1 Imunologia Básica CIÊNCIA BÁSICA Tutorial 323 IMUNOLOGIA PARA ANESTESIOLOGISTAS Parte 1 Imunologia Básica Dr. Katharine Kennedy Anaesthetics Registrar, Mersey Deanery, UK Dr. Tushar Dixit Consultant Anaesthetist, St Helens

Leia mais

CÂNCER DE COLON. Prof. Dr. Erasmo Benicio Santos de Moraes Trindade

CÂNCER DE COLON. Prof. Dr. Erasmo Benicio Santos de Moraes Trindade CÂNCER DE COLON Prof. Dr. Erasmo Benicio Santos de Moraes Trindade 1. Definição É um conjunto de doenças caracterizado pelo progressivo acúmulo de mutações no genoma de uma célula. Estas mutações conduzem

Leia mais

RESPOSTA IMUNE AOS MICRORGANISMOS. Prof. Aline Aguiar de Araujo

RESPOSTA IMUNE AOS MICRORGANISMOS. Prof. Aline Aguiar de Araujo RESPOSTA IMUNE AOS MICRORGANISMOS Prof. Aline Aguiar de Araujo INTRODUÇÃO Número de indivíduos expostos à infecção é bem superior ao dos que apresentam doença, indicando que a maioria das pessoas tem condições

Leia mais

Questionário - Proficiência Clínica

Questionário - Proficiência Clínica Tema IMUNOLOGIA BÁSICA Elaborador Texto Introdutório João Renato Rebello Pinho, Médico Patologista Clínico, Doutor em Bioquímica, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e Hospital Israelita

Leia mais

CÉLULAS, ÓRGÃOS E TECIDOS DO SISTEMA IMUME. 1)Células: 10/02/2011 OS LEUCÓCITOS NO SANGUE

CÉLULAS, ÓRGÃOS E TECIDOS DO SISTEMA IMUME. 1)Células: 10/02/2011 OS LEUCÓCITOS NO SANGUE CÉLULAS, ÓRGÃOS E TECIDOS DO SISTEMA IMUME Parte amarela: Com anticoagulante: plasma Sem anticoagulante: soro Parte vermelha: células Prof. MSc. Weverson Pires wlp_cell@yahoo.com.br pirescell@gmail.com

Leia mais

(Reações de hipersensibilidade mediadas por células ou reações de hipersensibilidade tardia- DTH, Delayed-type hypersensitivity)

(Reações de hipersensibilidade mediadas por células ou reações de hipersensibilidade tardia- DTH, Delayed-type hypersensitivity) REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE TIPO IV (Reações de hipersensibilidade mediadas por células ou reações de hipersensibilidade tardia- DTH, Delayed-type hypersensitivity) REAÇÕES DE HIPERSENSIBILIDADE TARDIA

Leia mais

SANGUE Funções (transporte):

SANGUE Funções (transporte): Funções (transporte): Nutrientes Produtos do metabolismo Metábolitos Hormônios e outras moléculas sinalizadoras Eletrólitos Funções (transporte): Células diapedese tecidos diapedese microorganismo diapedese

Leia mais

Unidade III MICROBIOLOGIA, IMUNOLOGIA E PARASITOLOGIA

Unidade III MICROBIOLOGIA, IMUNOLOGIA E PARASITOLOGIA Unidade III 5 O SISTEMA IMUNOLÓGICO E SEUS CONSTITUINTES 5.1 Conceitos gerais O organismo humano está exposto constantemente a diferentes agentes e ambientes, muitos deles, infecciosos. Embora o número

Leia mais

Resposta imunológica em doenças infecciosas

Resposta imunológica em doenças infecciosas Resposta imunológica em doenças infecciosas Medula óssea Células do sistema Célula hematopoietica pluripotente Medula óssea Progenitor linfóide comum Progenitor mielóide comum Progenitor granulocítico/

Leia mais

HIPERSENSIBILIDADE CELULAR Monitor: Osvaldo

HIPERSENSIBILIDADE CELULAR Monitor: Osvaldo Universidade Federal da Bahia Faculdade de Medicina Departamento de Anatomia Patológica e Medicina Legal Disciplina de Imunologia MED 194 HIPERSENSIBILIDADE CELULAR Monitor: Osvaldo Sumário 1. DEFINIÇÃO...

Leia mais

Imunologia dos tumores. Imunologia dos tumores. Imunologia dos tumores. Imunologia dos tumores. Imunologia dos tumores. Imunologia dos tumores

Imunologia dos tumores. Imunologia dos tumores. Imunologia dos tumores. Imunologia dos tumores. Imunologia dos tumores. Imunologia dos tumores Introdução Objetivos Ags expressados pelas células cancerosas Natureza da resposta Imune Como o câncer escapa do sistema Imune Imunoterapia Introdução ao Câncer Crescimento descontrolado produz um tumor

Leia mais

Resposta imune às infecções virais ou DEFESAS DO HOSPEDEIRO CONTRA OS VÍRUS

Resposta imune às infecções virais ou DEFESAS DO HOSPEDEIRO CONTRA OS VÍRUS Resposta imune às infecções virais ou DEFESAS DO HOSPEDEIRO CONTRA OS VÍRUS MULTIPLICATION 1 Defesas Resposta imune frente a infecções 2 Defesas Imunidade inata Defesa e recuperação Genética Fatores séricos

Leia mais

REPLICAÇÃO, PATOGENIA CONTROLE VIRAL

REPLICAÇÃO, PATOGENIA CONTROLE VIRAL Microbiologia Geral REPLICAÇÃO, PATOGENIA CONTROLE VIRAL PARTE 2 Fernanda Villar Corrêa TIPOS DE INFECÇÃO - INFECÇÃO CONGÊNITA - A infecção viral durante a gestação pode causar lesões ou morte do embrião.

Leia mais

Patogenia das Infecções Virais e Resposta Imunológica do Hospedeiro

Patogenia das Infecções Virais e Resposta Imunológica do Hospedeiro Patogenia das Infecções Virais e Resposta Imunológica do Hospedeiro Disciplina - VIROLOGIA Curso: Farmácia Professora: Adriana de Abreu Corrêa (adriabreucorrea@yahoo.com.br) Patogenia das Infecções Virais

Leia mais

Denominação geral dos tumores

Denominação geral dos tumores Imunologia dos tumores Denominação geral dos tumores Carcinomas - derivados de células epiteliais (rim, fígado, epitélio gastro-intestinal) Sarcomas - originários de fibroblastos, células musculares e

Leia mais

Células Stem Mesenquimais

Células Stem Mesenquimais Células Stem Mesenquimais UFRJ Centro de Investigación del Cáncer, Dpto de Medicina y Servicio de Citometría Universidad de Salamanca Fase embrionária Fase embrionária Fase embrionária Fase embrionária

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Programa de Pós-Graduação em Imunologia Básica e Aplicada

Universidade de São Paulo Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Programa de Pós-Graduação em Imunologia Básica e Aplicada Universidade de São Paulo Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Programa de Pós-Graduação em Imunologia Básica e Aplicada Autores: Juliana Navarro Ueda Yaochite e Micássio Fernandes de Andrade Imunidade

Leia mais

Imunidade aos microorganismos

Imunidade aos microorganismos Imunidade aos microorganismos Características da resposta do sistema imune a diferentes microorganismos e mecanismos de escape Eventos durante a infecção: entrada do MO, invasão e colonização dos tecidos

Leia mais

MODULAÇÃO DA RESPOSTA IMUNE

MODULAÇÃO DA RESPOSTA IMUNE Alunos responsáveis: Gabriela Trentin Scortegagna e Vinícius Pinho dos Reis MODULAÇÃO DA RESPOSTA IMUNE Gabriela Vinícius Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo,2009 ü Introdução sobre Regulação da

Leia mais

Sistema do Complemento. Vias de Ativação e Regulação. Atividades Biológicas de seus Produtos

Sistema do Complemento. Vias de Ativação e Regulação. Atividades Biológicas de seus Produtos Sistema do Complemento. Vias de Ativação e Regulação. Atividades Biológicas de seus Produtos O sistema do complemento é um mecanismo efetor da imunidade humoral, tanto inata como adquirida, que tem papel

Leia mais

IMUNOLOGIA. Felipe Seixas

IMUNOLOGIA. Felipe Seixas IMUNOLOGIA Felipe Seixas De 1884 a 1960 Surgimento da teorias microbianas Única causa específica para cada doença Compreensão das formas de contágio Início de programas de combate às infecções; Tratamento

Leia mais

Importância dos processos de sinalização. Moléculas sinalizadoras (proteínas, peptídeos, aminoácidos, hormônios, gases)

Importância dos processos de sinalização. Moléculas sinalizadoras (proteínas, peptídeos, aminoácidos, hormônios, gases) Sinalização celular Importância dos processos de sinalização Seres unicelulares Seres multicelulares Moléculas sinalizadoras (proteínas, peptídeos, aminoácidos, hormônios, gases) Receptores Proteínas -

Leia mais

Estudo do sistema imune do corpo e suas funções e alterações. uuhsc.utah.edu/healthinfo/adult/path/glossary.htm

Estudo do sistema imune do corpo e suas funções e alterações. uuhsc.utah.edu/healthinfo/adult/path/glossary.htm O estudo de todos os aspectos do sistema imune, incluindo sua estrutura e função, falhas e alterações do sistema imune, banco de sangue, imunização e transplantes de órgãos. www.als.net/als101/glossary.asp

Leia mais

Inflamação: - Do latim inflamare

Inflamação: - Do latim inflamare INFLAMAÇÃO CONCEITOS: Inflamação: - Do latim inflamare Reação dos tecidos vascularizados a um agente agressor caracterizada morfologicamente pela saída de líquidos e de células do sangue para o interstício.

Leia mais

Aspectos Moleculares da Inflamação:

Aspectos Moleculares da Inflamação: Patologia Molecular Lucas Brandão Aspectos Moleculares da Inflamação: os mediadores químicos inflamatórios Inflamação São uma série de eventos programados que permitem com que Leucócitos e outras proteínas

Leia mais

I Curso de Choque Faculdade de Medicina da UFMG SÍNDROME DA RESPOSTA INFLAMATÓRIA SISTÊMICA SIRS

I Curso de Choque Faculdade de Medicina da UFMG SÍNDROME DA RESPOSTA INFLAMATÓRIA SISTÊMICA SIRS I Curso de Choque Faculdade de Medicina da UFMG SÍNDROME DA RESPOSTA INFLAMATÓRIA SISTÊMICA SIRS Conceitos Infecção. Tecidos estéreis. Líquidos. Cavidades. Microorganismos patogênicos ou potencialmente

Leia mais

HIPERSENSIBILIDADE. Acadêmicos: Emanuelle de Moura Santos Érica Silva de Oliveira Mércio Rocha

HIPERSENSIBILIDADE. Acadêmicos: Emanuelle de Moura Santos Érica Silva de Oliveira Mércio Rocha HIPERSENSIBILIDADE Acadêmicos: Emanuelle de Moura Santos Érica Silva de Oliveira Mércio Rocha CONCEITO São desordens que tem origem em uma resposta imune que se torna exagerada ou inapropriada, e que ocasiona

Leia mais

III Curso de Sinalização Celular no Câncer

III Curso de Sinalização Celular no Câncer III Curso de Sinalização Celular no Câncer AbordagensImunoterapêuticas Para Câncer Maria Aparecida Lima da Silva, PhD Lab. Sinalização e Plasticidade Celular-UFRGS Centro de Tecnologia e Terapia Celular

Leia mais

Hipersensibilidades e Alergias e doenças autoimunes

Hipersensibilidades e Alergias e doenças autoimunes Hipersensibilidades e Alergias e doenças autoimunes Reações de hipersensibilidade são mediadas por mecanismos imunológicos que lesam os tecidos. Tipos de doenças mediadas por anticorpos Dano causado por

Leia mais

RESPOSTA INFLAMATÓRIA

RESPOSTA INFLAMATÓRIA RESPOSTA INFLAMATÓRIA Augusto Schneider Carlos Castilho de Barros Faculdade de Nutrição Universidade Federal de Pelotas INFLAMAÇÃO Eventos: P r o c e s s o o r d e n a d o Irritação liberação dos mediadores

Leia mais

BIOLOGIA Sistema imunológico e excretor

BIOLOGIA Sistema imunológico e excretor Sistema imunológico Módulo 31 Página 01 à 14 O Pulso - Titãs Composição: Arnaldo Antunes O pulso ainda pulsa O pulso ainda pulsa... Peste bubônica Câncer, pneumonia Raiva, rubéola Tuberculose e anemia

Leia mais

INFLAMAÇÃO & REPARO TECIDUAL

INFLAMAÇÃO & REPARO TECIDUAL UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UnB PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA MOLECULAR INFLAMAÇÃO & REPARO TECIDUAL Mestranda: Diane Oliveira Sumário 1) Inflamação 1.1- Visão geral 1.2- Inflamação Aguda Estímulos

Leia mais

endometriose Dr. Iúri Donati Telles de Souza iuritelles@hotmail.com

endometriose Dr. Iúri Donati Telles de Souza iuritelles@hotmail.com Endométrio e endometriose Dr. Iúri Donati Telles de Souza iuritelles@hotmail.com Endométrio eutópico proliferativo IÚRI TELLES O útero é um órgão endócrino com importantes funções autócrinas e parácrinas...

Leia mais

04/06/2015. Imunologia dos Transplantes. Bases imunológicas da rejeição do enxerto

04/06/2015. Imunologia dos Transplantes. Bases imunológicas da rejeição do enxerto Imunologia dos Transplantes Dayse Locateli Transplante: ato de transferir células, tecidos ou órgãos de um lugar para outro. Indivíduo doador Receptor Dificuldades: Técnicas Cirúrgicas Quantidade de doadores

Leia mais

Cada célula é programada para responder a combinações específicas de moléculas sinalizadoras

Cada célula é programada para responder a combinações específicas de moléculas sinalizadoras Sinalização celular Cada célula é programada para responder a combinações específicas de moléculas sinalizadoras Etapas da Sinalização 1) Síntese e liberação da molécula sinalizadora pela célula sinalizadora

Leia mais

Sumário. Introdução à Imunobiologia e à Imunidade Inata. Imunologia 1. Imunidade Inata: Primeira Linha de Defesa 37

Sumário. Introdução à Imunobiologia e à Imunidade Inata. Imunologia 1. Imunidade Inata: Primeira Linha de Defesa 37 PARTE I Capítulo 1 Introdução à Imunobiologia e à Imunidade Inata Conceitos Básicos em Imunologia 1 Princípios das imunidades inata e adaptativa 3 1.1 O sistema imune reconhece a infecção e induz respostas

Leia mais

Turma(s): C11, C12, C13, C14, C21, C22, C23, C24, D11, D12, D13, D14, D21, D22, D23, D24

Turma(s): C11, C12, C13, C14, C21, C22, C23, C24, D11, D12, D13, D14, D21, D22, D23, D24 AULA n.º: 1 Dia 07-10-2016 das 14:00 às 17:00 Apresentação e introdução à unidade curricular. Organização da disciplina, suas normas pedagógicas e de avaliação. Revisão dos conteúdos programáticos importantes

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO DISCIPLINA DE BIOLOGIA 4º Teste de Avaliação (V1) 12ºano Turma A e B TEMA: Imunidade e controlo de doenças 90 minutos 5 de Março de 2010 Nome: Nº Classificação:,

Leia mais

Disciplina de Imunologia. Curso de Biomedicina. Imunidade aos Microbios Bactéria extracelular

Disciplina de Imunologia. Curso de Biomedicina. Imunidade aos Microbios Bactéria extracelular Disciplina de Imunologia Curso de Biomedicina Imunidade aos Microbios Bactéria extracelular Como o sistema imune exerce sua função fisiológica principal = Proteger o hospedeiro de infecções por agentes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DE ANATOMIA PATOLÓGICA E MEDICINA LEGAL DISCIPLINA DE IMUNOLOGIA MED194

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DE ANATOMIA PATOLÓGICA E MEDICINA LEGAL DISCIPLINA DE IMUNOLOGIA MED194 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DE ANATOMIA PATOLÓGICA E MEDICINA LEGAL DISCIPLINA DE IMUNOLOGIA MED194 Monitor: Ricardo Souza ÓRGÃOS LINFÓIDES 1-ÓRGÃOS LINFÓIDES PRIMÁRIOS

Leia mais

Profa. MsC Priscila P. S. dos Santos

Profa. MsC Priscila P. S. dos Santos Células e órgãos especializados em defesa CÉLULAS DO SISTEMA IMUNITÁRIO Resposta imune Inata Resposta imune específica Profa. MsC Priscila P. S. dos Santos Quem são os invasores? Quem são os invasores?

Leia mais

Sangue e Sistema Imunitário. Isabel Alcobia IHBD-FM/IMM

Sangue e Sistema Imunitário. Isabel Alcobia IHBD-FM/IMM Sangue e Sistema Imunitário Isabel Alcobia IHBD-FM/IMM halcobia@medicina.ulisboa.pt Anatomia e Histologia Mestrado Integrado de Engenharia Biomédica 2016/2017 Células hematopoiéticas Sangue Medula óssea

Leia mais

Fisiologia celular I. Fisiologia Prof. Msc Brunno Macedo

Fisiologia celular I. Fisiologia Prof. Msc Brunno Macedo celular I celular I Objetivo Conhecer os aspectos relacionados a manutenção da homeostasia e sinalização celular Conteúdo Ambiente interno da célula Os meios de comunicação e sinalização As bases moleculares

Leia mais

Profa. MsC Priscila P. S. dos Santos

Profa. MsC Priscila P. S. dos Santos Células e órgãos especializados em defesa CÉLULAS DO SISTEMA IMUNITÁRIO Resposta imune Inata Resposta imune específica Profa. MsC Priscila P. S. dos Santos Quem são os invasores? Quem são os invasores?

Leia mais

CÉLULAS SANGUÍNEAS. Professora Janaina Serra Azul Monteiro Evangelista

CÉLULAS SANGUÍNEAS. Professora Janaina Serra Azul Monteiro Evangelista CÉLULAS SANGUÍNEAS Professora Janaina Serra Azul Monteiro Evangelista No nosso sangue circulam vários tipos de células Glóbulos vermelhos Que também podem ser chamados hemácias ou eritrócitos. Glóbulos

Leia mais

Aplicações Clínicas da Citometria de Fluxo

Aplicações Clínicas da Citometria de Fluxo Aplicações Clínicas da Citometria de Fluxo Imunologia Hematologia Diagnóstico baseado nas células Prognóstico baseado nas células Monitoramento de terapias Analise de lesões e morte celular Anatomia patológica

Leia mais

Sistema Imunológico. 1) Introdução. É o sistema responsável pela defesa do organismo contra a ação de agente patogênicos (que causam doenças).

Sistema Imunológico. 1) Introdução. É o sistema responsável pela defesa do organismo contra a ação de agente patogênicos (que causam doenças). 1) Introdução É o sistema responsável pela defesa do organismo contra a ação de agente patogênicos (que causam doenças). 2) Componentes Células de defesa (Leucócitos ou glóbulos brancos) Órgãos linfáticos

Leia mais

RESPOSTA INFLAMATÓRIA

RESPOSTA INFLAMATÓRIA RESPOSTA INFLAMATÓRIA Augusto Schneider Carlos Castilho de Barros Faculdade de Nutrição Universidade Federal de Pelotas INFLAMAÇÃO É uma reação dos tecidos a uma agente agressor caracterizada morfologicamente

Leia mais

Imunologia Veterinária

Imunologia Veterinária Imunologia Veterinária Mecanismos efetores da imunidade natural e adquirida; RI responde de modo distinto; A sobrevivência e patogenicidade do microrganismos vai depender da sua capacidade de evadir ou

Leia mais

Introdução ao sistema imune

Introdução ao sistema imune Introdução ao sistema imune Simone Aparecida Rezende Dep. de Análises Clínicas - Escola de Farmácia Fone: 3559-1032. Aulas, exercícios, exemplos de questões de prova e comunicação com alunos em: www.aulasecia.com/imunobasica

Leia mais

Moléculas Reconhecidas pelo Sistema Imune:- PAMPS e Antígenos (Ag)

Moléculas Reconhecidas pelo Sistema Imune:- PAMPS e Antígenos (Ag) Moléculas Reconhecidas pelo Sistema Imune:- PAMPS e Antígenos (Ag) PROPRIEDADES BÁSICAS DO SISTEMA IMUNE FUNÇÃO PRIMORDIAL DO SI: Manter o Equilíbrio da Composição Macromolecular Normal de Organismos Vertebrados,

Leia mais

Ontogênese de linfócitos T

Ontogênese de linfócitos T Ontogênese de linfócitos T Linfócitos T Linfócitos T Os linfócitos T formados durante o desenvolvimento intratímico são: Linfócitos T (TCR γδ) Linfócitos T (TCR αβ) CD4+ CD8+ T reguladores Linfócitos NKT

Leia mais

Subtipos funcionais de células T em Esclerose Sistémica

Subtipos funcionais de células T em Esclerose Sistémica Universidade de Aveiro Ano 2012 Departamento de Química Mariana Isabel Cordeiro Raposo Nº Mec.: 40070 Subtipos funcionais de células T em Esclerose Sistémica Universidade de Aveiro Ano 2012 Departamento

Leia mais

MECANISMOS GERAIS DAS ANEMIAS

MECANISMOS GERAIS DAS ANEMIAS MECANISMOS GERAIS DAS ANEMIAS SUMÁRIO Definição Mecanismos de adaptação às anemias Regulação da eritropoiese Fisiopatologia das anemias Anemias hipoproliferativas Anemias hemolíticas Anemias por perda

Leia mais

TECIDO SANGUÍNEO Livro 4 Frente A Pág 22

TECIDO SANGUÍNEO Livro 4 Frente A Pág 22 1) FUNÇÕES ØTransporte (gases, nutrientes, hormônios e excretas); ØDefesa do organismo; ØManutenção da temperatura corpórea; TECIDO SANGUÍNEO Livro 4 Frente A Pág 22 2) ORIGEM 2) ORIGEM Ø O processo de

Leia mais

Tuberculose. Prof. Orlando A. Pereira Pediatria e Puericultura FCM - UNIFENAS

Tuberculose. Prof. Orlando A. Pereira Pediatria e Puericultura FCM - UNIFENAS Tuberculose Prof. Orlando A. Pereira Pediatria e Puericultura FCM - UNIFENAS I N D I C A D O R E S E P I D E M I O L Ó G I C O S AGENTE ETIOLÓGICO p Mycobacterium tuberculosis (bacilo de Koch ou baar)

Leia mais