VI Campori USeB Cartilha Banco Global 3

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VI Campori USeB Cartilha Banco Global 3"

Transcrição

1

2

3

4 Clube de Líderes Monte Everest Região Tupi ASES Diretor CLME: Erasmo Gazolli Diretor Banco Global: Lucas Dias da Silva Diagramação: Victor José Machado de Oliveira Colaboradores: Ludmila Ramos da Silva, Lucas Dias da silva, Gleyson Lucas Ohnesorge Antunes, Éttore Favarato de Oliveira, Victor José Machado de Oliveira, David Medeiros, Celi Medeiros Site: clmonteeverest.org Facebook: facebook.com/clubemonteeverest Vila Velha, ES 2016 VI Campori USeB Cartilha Banco Global 3

5 A maior necessidade do mundo é a de homens homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus. (WHITE, E. G. Educação, p. 57) 4 VI Campori USeB Cartilha Banco Global

6 O impacto ambiental causado pelo lixo descartado de maneira errada tem sido gigantesco na nossa sociedade. Esta cartilha tem por objetivo orientar os desbravadores, cozinheiros e auxiliares de cozinha quanto ao recolhimento, seleção e tratamento do lixo produzido na cozinha e na área de acampamento do seu clube. Esse lixo devidamente recolhido, selecionado, limpo e embalado, deverá ser conduzido à agência do Banco Global, onde será pesado e trocado pela moeda do Campori, de acordo com o valor estipulado na tabela de preços, variável conforme a demanda ou câmbio. Os valores acumulados pelo clube poderão ser utilizados nos leilões de brindes, promovido pela organização do VI Campori da USeB, que acontecerão durante o evento. Os materiais recicláveis serão contabilizados e destinados de maneira ambientalmente corretos. Seja um amigo da natureza, participe! VI Campori USeB Cartilha Banco Global 5

7 ? 6 VI Campori USeB Cartilha Banco Global

8 Envolver os desbravadores num trabalho ecológico e social fazendo do Campori um evento ambientalmente sustentável e limpo; Ensinar aos juvenis que o lixo tem valor e alimenta muitas famílias, se tratado de maneira adequada; Reduzir a mão-de-obra de limpeza no Campori. Os desbravadores, cozinheiros e auxiliares de cozinha tomarão parte ativa no projeto, recolhendo, selecionando, tratando e conduzindo o lixo produzido na cozinha e na área de acampamento do seu clube até a agência do Banco Global. VI Campori USeB Cartilha Banco Global 7

9 Garrafa Pet Embalagens tais como garrafas de refrigerante, garrafas de água mineral, recipientes de óleo de cozinha, etc. Devem ser entregues limpos, secos, sem odor e compactados. Plástico Recipientes de margarina, garrafas de iogurte, garrafas de leite, sacolas plásticas, etc. Devem ser entregues limpos, secos, sem odor e compactados. Vidro Garrafas e potes de vidro devem ser entregues limpos, secos e sem odor. Obs.: Vidros quebrados devem ser entregues dentro de recipiente plástico (ex.: garrafa pet). 8 VI Campori USeB Cartilha Banco Global

10 Papel Folhas, folhetos, etc. Devem ser entregues limpos, secos, sem odor e compactados. Obs.: Não aceitaremos papel higiênico. Papelão Devem ser entregues limpos, secos, sem odor e compactados. Tetra Pak Embalagens de leite, creme de leite, suco, etc. Devem estar limpas, secas, sem odor e compactadas. VI Campori USeB Cartilha Banco Global 9

11 Pilhas e Baterias Devem ser entregues em saco plástico. Obs.: Não tenha contato direto com pilhas e baterias velhas. Use luva para proteção. Alumínio Latinhas de refrigerante e/ou suco, panelas, papel laminado, etc. Devem estar limpos, secos, sem odor e compactados. Latas de Metal Lata de milho, ervilha, feijão, carne vegetal, creme de leite, etc. Devem estar limpas, secas, sem odor e compactadas. 10 VI Campori USeB Cartilha Banco Global

12 Palito de Picolé Devem ser entregues limpos, secos, em grupos de 10 unidades e presos com elástico de dinheiro. Embalagem de Picolé Devem ser entregues limpas, secas e acondicionadas em saco plástico (a partir de 10 unidades). Copo Descartável Devem ser entregues limpos, secos e em grupos de 10 unidades, acondicionados em saco plástico. VI Campori USeB Cartilha Banco Global 11

13 TABELA DE PREÇOS Os valores sugeridos serão flutuantes e conforme a demanda. Os mesmos serão divulgados em tabela afixada no Banco Global durante o Campori. MATERIAL RECICLÁVEL VIDRO LATA DE METAL PLÁSTICO PAPEL PAPELÃO PET TETRA PAK ALUMÍNIO MATERIAL NÃO RECICLÁVEL PILHA ISOPOR PALITO DE PICOLÉ PAPEL DE PICOLÉ COPO DESCARTÁVEL 12 VI Campori USeB Cartilha Banco Global

14 O MEIO AMBIENTE AGRADECE! VI Campori USeB Somos + Que Ouro VI Campori USeB Cartilha Banco Global 13

15

COMO DESCARTAR SEUS RESÍDUOS DE MANEIRA CONSCIENTE

COMO DESCARTAR SEUS RESÍDUOS DE MANEIRA CONSCIENTE COMO DESCARTAR SEUS RESÍDUOS DE MANEIRA CONSCIENTE O PROBLEMA - O descarte de resíduos é uma das práticas mais impactantes do ponto de vista socioambiental. Além de sobrecarregar os aterros, ele ocasiona

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Prédio da Administração

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Prédio da Administração ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Prédio da Administração Informamos que o POLI RECICLA gerencia os resíduos recicláveis e perigosos de acordo com as normas vigentes e dentro de uma política

Leia mais

Profª. Klícia Regateiro. O lixo

Profª. Klícia Regateiro. O lixo Profª. Klícia Regateiro O lixo Tipos de lixo O Definem-se resíduos sólidos como o conjunto dos produtos não aproveitados das atividades humanas: O domésticas, comerciais, industriais, de serviços de saúde

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Biênio e Produção

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Biênio e Produção ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Biênio e Produção Informamos que o POLI RECICLA gerencia os resíduos recicláveis e perigosos de acordo com as normas vigentes e dentro de uma política de

Leia mais

INSTRUÇÃO AMBIENTAL. Status: Aprovada COLETA SELETIVA

INSTRUÇÃO AMBIENTAL. Status: Aprovada COLETA SELETIVA 1 de 6 1 OBJETIVOS Definir procedimentos quanto à identificação, segregação, coleta e disponibilização de resíduos do Programa de coleta Seletiva, gerados na Câmara Municipal de Manaus. 2 DEFINIÇÕES E

Leia mais

Separação de Resíduos

Separação de Resíduos Separação de Resíduos Tipos de Resíduos Orgânicos Rejeitos Papéis Recicláveis Plásticos Metais Isopor Plástico Existem 7 tipos de resinas plásticas: - PET: polietileno tereftalato: Frascos de refrigerantes

Leia mais

Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT. DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte

Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT. DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte Promoção SEST / SENAT Conteúdo Técnico ESCOLA DO TRANSPORTE JULHO/2007 O que é Lixo? Lixo

Leia mais

Praticando os 3 R s. Caderno APIS Nº 1 Praticando os 3 R s

Praticando os 3 R s. Caderno APIS Nº 1 Praticando os 3 R s Praticando os 3 R s Caderno APIS Nº 1 Praticando os 3 R s O que são os 3 R s? Reduzir Reutilizar Reciclar Em nosso cotidiano, nós já fazemos isso, as vezes sem perceber: tentamos economizar aqui e ali,

Leia mais

LOTE 01 V.TOTAL MARC A Nº GÊNERO PERECÍVEL E NÃO PERECÍVEIS UNID. TOTAL

LOTE 01 V.TOTAL MARC A Nº GÊNERO PERECÍVEL E NÃO PERECÍVEIS UNID. TOTAL LOTE 0 Nº GÊNERO PERECÍVEL E NÃO PERECÍVEIS UNID. TOTAL 9 MARC A V. UNIT. Charque bovino embalado à vácuo com composição nutricional e SIF, embalagem de 00g, acondicionados em caixa de papelão produtos

Leia mais

PINTANDO UMA CIDADE MELHOR

PINTANDO UMA CIDADE MELHOR Lillian Silva Assunpção PINTANDO UMA CIDADE MELHOR Série Ciência Cidadã - Volume 2 Natalia Pirani Ghilardi-Lopes ORGANIZADORA Núcleo de Tecnologias Educacionais - UFABC Santo André - 2016 Pintando uma

Leia mais

GINCANA ROCK IN RIO. Regulamento específico para a tarefa: Recolha de embalagens (amarelo) 1. Âmbito

GINCANA ROCK IN RIO. Regulamento específico para a tarefa: Recolha de embalagens (amarelo) 1. Âmbito Regulamento específico para a tarefa: Recolha de embalagens (amarelo) 1. Âmbito Esta tarefa incidirá sobre a quantidade de resíduos de embalagem, recolhidos pelas escolas/agrupamentos, incluídos no grupo

Leia mais

Aceito para: VICENTE DE PAULO FERREIRA ME, por R$ 13,3500 Quantidade: 95

Aceito para: VICENTE DE PAULO FERREIRA ME, por R$ 13,3500 Quantidade: 95 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DEPARTAMENTO DE MATERIAL E PATRIMÔNIO PROCESSO: 23070.008054/2016-61 PREGÃO Nº. 173/2016 SRP CONTRATAÇÃO DE

Leia mais

Apresentação. Incentivamos inovações e iniciativas que levem à qualidade ambiental e à redução dos efeitos das mudanças climáticas.

Apresentação. Incentivamos inovações e iniciativas que levem à qualidade ambiental e à redução dos efeitos das mudanças climáticas. Apresentação Na 3corações temos consciência de que a natureza é um bem de todos e origem dos recursos necessários para a nossa sobrevivência como pessoas e como negócio. Nosso objetivo é preservar e até

Leia mais

Realização: Guia de Descarte. Residuos. Centro de Ciências Rurais

Realização: Guia de Descarte. Residuos. Centro de Ciências Rurais Realização: Guia de Descarte de Residuos Guia de Descarte de Residuos Os resíduos sólidos recicláveis são depositados nas coletoras localizadas nos corredores e em frente aos prédios e são recolhidos pelos

Leia mais

Como participar? 1. Crie um brinquedo com embalagens cartonadas vazias e outros materiais recicláveis.

Como participar? 1. Crie um brinquedo com embalagens cartonadas vazias e outros materiais recicláveis. O concurso cultural Tirolzinho Transforma Reino Encantado está percorrendo o estado de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, levando brincadeiras e educação ambiental para os alunos das escolas municipais

Leia mais

COLETA SELETIVA ORIENTAÇÕES PARA SEPARAÇÃO DOS RESÍDUOS NO SISTEMA CNC SESC SENAC

COLETA SELETIVA ORIENTAÇÕES PARA SEPARAÇÃO DOS RESÍDUOS NO SISTEMA CNC SESC SENAC COLETA G U I A D A SELETIVA ORIENTAÇÕES PARA SEPARAÇÃO DOS RESÍDUOS NO SISTEMA CNC SESC SENAC CNC CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO SENAC SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL

Leia mais

MUNICÍPIO D AVENCHES GESTÃO DO LIXO DIRECTIVAS MUNICIPAIS

MUNICÍPIO D AVENCHES GESTÃO DO LIXO DIRECTIVAS MUNICIPAIS MUNICÍPIO D AVENCHES GESTÃO DO LIXO DIRECTIVAS MUNICIPAIS Avenches, 30 de junho de 2012 RECOMENDAÇÕES No saco do lixo, eu posso deitar : Embalagens alimentares de, Carne, Peixe, etc Lenços de papel e guardanapos

Leia mais

Conservação dos Alimentos

Conservação dos Alimentos Conservação dos Alimentos Temperatura Local Adequado Higiene Data de validade Como conservar os alimentos Para que os alimentos sejam conservados da melhor maneira e não estraguem: Atenção- Temperatura

Leia mais

O que os cidadãos de Rio Branco pensam e estão dispostos a fazer sobre consumo responsável e reciclagem na cidade.

O que os cidadãos de Rio Branco pensam e estão dispostos a fazer sobre consumo responsável e reciclagem na cidade. Consumo Sustentável Programa Água Brasil e Instituto Ibope apresentam: O que os cidadãos de pensam e estão dispostos a fazer sobre consumo responsável e reciclagem na cidade. Introdução O Programa Água

Leia mais

III CICLO DE PALESTRAS SEGURANÇA E SAÚDE

III CICLO DE PALESTRAS SEGURANÇA E SAÚDE III CICLO DE PALESTRAS SEGURANÇA E SAÚDE EM ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE 1 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE Enfa. Gisele de J. Batistini SECONCI-SP Objetivos Estimular a reflexão sobre os riscos

Leia mais

O Nosso Meio Ambiente

O Nosso Meio Ambiente O Nosso Meio Ambiente Educação Ambiental para a Coleta Seletiva de Lixo P R B - VERDE Maio de 2011 Esta Cartilha poderá ser reproduzida e distribuída somente com a finalidade Educativa A Cartilha Para

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos

Política Nacional de Resíduos Sólidos Política Nacional de Resíduos Sólidos O GPA NASCEU EM 1948. É A MAIOR EMPRESA VAREJISTA DO BRASIL E PERTENCE AO GRUPO CASINO, UM DOS LÍDERES MUNDIAIS NO VAREJO DE ALIMENTOS. Com 2.113 pontos de venda,

Leia mais

Nesse processo, o consumidor consciente tem um papel fundamental.

Nesse processo, o consumidor consciente tem um papel fundamental. 27/04/2007 AMBIENTE CONSCIENTE Esse projeto expressa muito bem a importância da transformação. E é essa transformação que podemos (e devemos) aplicar em nossa vida, aderindo às novas idéias, dando asas

Leia mais

DIRETRIZES DE SUSTENTABILIDADE II Feira da Sustentabilidade - Compartilhando novas leituras e inspirações 14 a 16 de abril de 2016 Piracicaba/SP

DIRETRIZES DE SUSTENTABILIDADE II Feira da Sustentabilidade - Compartilhando novas leituras e inspirações 14 a 16 de abril de 2016 Piracicaba/SP DIRETRIZES DE SUSTENTABILIDADE II Feira da Sustentabilidade - Compartilhando novas leituras e inspirações 14 a 16 de abril de 2016 Piracicaba/SP A ideia de sustentabilidade que começou a se propagar após

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL. Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFRGS

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL. Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFRGS SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFRGS SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL O SGA é parte do Sistema de Gestão da UFRGS, englobando a estrutura organizacional, as atividades de planejamento,

Leia mais

Introdução. O futuro a gente faz agora!

Introdução. O futuro a gente faz agora! Introdução Desde o seu surgimento, a ALE se preocupa com o meio ambiente. Sempre pensando no futuro, mas sem se descuidar do presente, a empresa promove ações que visam a preservação da natureza e a qualidade

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA R$78,38. R$2,86 5 Garrafa térmica, 1lt. Diversas cores. 20 uni. R$29,99 TOTAL GERAL

TERMO DE REFERÊNCIA R$78,38. R$2,86 5 Garrafa térmica, 1lt. Diversas cores. 20 uni. R$29,99 TOTAL GERAL TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO Aquisição de generos alimentícios, materiais de copa/cozinha, produtos de limpeza e higiene, para a Prefeitura Municipal, durante o exer 2. OBJETO/FINALIDADE Manutenção de

Leia mais

CONSUMO CONSCIENTE Em prol da vida e do meio ambiente.

CONSUMO CONSCIENTE Em prol da vida e do meio ambiente. CONSUMO: Gera impactos positivos e negativos CONSUMO CONSCIENTE Em prol da vida e do meio ambiente. Desperdício Degradação ambiental Núcleo de Educação Ambiental Conforto Bem estar Qualidade de vida Produção

Leia mais

grandes geradores de lixo

grandes geradores de lixo grandes geradores de lixo Novas responsabilidades de quem produz mais de 120 litros de resíduos por dia grandes geradores de lixo grandes geradores de lixo Uma publicação do Governo de Brasília novembro

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARACANÃ Secretaria Municipal de Educação CNPJ/ /

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARACANÃ Secretaria Municipal de Educação CNPJ/ / PAUTA DOS GENEROS ALIMENTICIOS REFERENTE A 10 PARCELAS DE 2015. PROGRAMAS DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAEF, PANEP, PANE EJA, PANE- MEDIO E MAIS EDUCAÇÃO. TERMO DE REFERENCIA ITE DESCRIÇÃO / MARCA / VALIDADE

Leia mais

Participação Add Value Technologies - Pacto Global Ano

Participação Add Value Technologies - Pacto Global Ano Participação Add Value Technologies - Pacto Global Ano 2010-2011 Apresentamos nosso terceiro Relatório Anual COP 2011. Ratificamos nosso compromisso com o Pacto Global das Nações Unidas, e por conseqüência

Leia mais

EMBALAGEM PRIMÁRIA: tipo TETRA PAK, contendo 200 ml em cada unidade. EMBALAGEM SECUNDÁRIA: caixa de papelão com até 27 unidades.

EMBALAGEM PRIMÁRIA: tipo TETRA PAK, contendo 200 ml em cada unidade. EMBALAGEM SECUNDÁRIA: caixa de papelão com até 27 unidades. EMPRESA: AIKI COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO LTDA ENDEREÇO: Av: Presidentes Vargas - BR 316 - Bairro - Ianetama - Castanhal - Pará CNPJ: 04.848.586/0001-08 FONE: (91) 3711-4042 EMAIL: licitacao@aiki.com.br PLANILHA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS SÃO GABRIEL PROJETO Reciclar E.M.E.F. PRESIDENTE JOÃO GOULART Coordenadores Analía del Valle Garnero e Ronaldo Erichsen Supervisora: Stefânia Guedes de Godoi Bolsista

Leia mais

PREÇO TOTAL PREÇO UN ÍTEM QUANT UN ESPECIFICAÇÃO DAS MERCADORIAS MARCA

PREÇO TOTAL PREÇO UN ÍTEM QUANT UN ESPECIFICAÇÃO DAS MERCADORIAS MARCA ADENDO PLANILHA SIMPLIFICADA PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA. ÍTEM QUANT UN ESPECIFICAÇÃO DAS MERCADORIAS MARCA 1 4880 kg 2 380 kg 3 2235 kg Polpa de fruta (natural), congelada, pacote de 1 kg, sabores: maracujá,

Leia mais

TALENTO PROFISSIONAL SENAC SENAC CHAPECÓ TÉCNICO EM CONTROLE E MONITORAMENTO AMBIENTAL

TALENTO PROFISSIONAL SENAC SENAC CHAPECÓ TÉCNICO EM CONTROLE E MONITORAMENTO AMBIENTAL TALENTO PROFISSIONAL SENAC SENAC CHAPECÓ TÉCNICO EM CONTROLE E MONITORAMENTO AMBIENTAL MONITORAMENTO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS E NÃO RECICLÁVEIS GERADOS NA EFAPI 2009 CRISTIANE M. E. PRANTE ELIZANGELA BISON

Leia mais

Código PE-NOPD-8. Data: 29/04/2011

Código PE-NOPD-8. Data: 29/04/2011 1. Objetivo e campo de aplicação Este padrão tem como finalidade estabelecer a metodologia de descarte de resíduos e efluentes gerados no Laboratório de Macromoléculas e Colóides na Indústria de Petróleo

Leia mais

Coleta Seletiva. O seu lixo tem valor

Coleta Seletiva. O seu lixo tem valor Coleta Seletiva O seu lixo tem valor Cartilha sobre Coleta Seletiva Esta cartilha tem por principal objetivo, informar os processos da coleta seletiva para empresas e seus colaboradores, ajudando-os como

Leia mais

RESÍDUOS SÓLIDOS MUNICIPAIS

RESÍDUOS SÓLIDOS MUNICIPAIS RESÍDUOS SÓLIDOS MUNICIPAIS Educação Ambiental: Resíduos Sólidos Municipais Ano I, número 1 Editor: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT Redação Mônica de Abreu Azevedo André Santos

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS 2012/2013

CATÁLOGO DE PRODUTOS 2012/2013 CATÁLOGO DE PRODUTOS 2012/2013 Introdução a Linha Biodegradável 03 04 Linha Biodegradável Índice de Produtos Uma das principais empresas de brindes do país, a Unibrindes atua há 36 anos no mercado de brindes

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO E IMAGEM 2011/2012 RESINORTE, S. A.

PLANO DE COMUNICAÇÃO E IMAGEM 2011/2012 RESINORTE, S. A. PLANO DE COMUNICAÇÃO E IMAGEM 2011/2012 RESINORTE, S. A. COMUNICAÇÃO AMBIENTAL I. Eco-aulas, palestras e workshops Ações de formação e sensibilização sobre a temática dos resíduos nas escolas que as solicitem.

Leia mais

PROGRAMA RECEBE PILHAS CARTILHA INFORMATIVA

PROGRAMA RECEBE PILHAS CARTILHA INFORMATIVA PROGRAMA RECEBE PILHAS CARTILHA INFORMATIVA 1 Sobre o Programa ABINEE Recebe Pilhas Em 2010, foi publicada pelo Governo Federal, a Política Nacional de Resíduos Sólidos, na qual consta, entre outros objetivos,

Leia mais

COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA

COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA O QUE É? Coleta seletiva é o processo de separação dos materiais recicláveis do restante dos resíduos sólidos. Como definição de resíduos sólidos, pelo Wikipédia, entende-se

Leia mais

Centro de Estudos e Pesquisas 28 Organização Social em Saúde RJ CNPJ /

Centro de Estudos e Pesquisas 28 Organização Social em Saúde RJ CNPJ / PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM FORNECIMENTO DE ALIMENTAÇÃO HOSPITALAR EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº HOSPITAL MUNICIPAL DA MULHER MARISKA RIBEIRO- 12/2015 ANEXO I 1.0

Leia mais

COMO SÃO CLASSIFICADOS OS RESÍDUOS EM GERAL?

COMO SÃO CLASSIFICADOS OS RESÍDUOS EM GERAL? RESÍDUOS SÓLIDOS COMO SÃO CLASSIFICADOS OS RESÍDUOS EM GERAL? RESÍDUO CLASSE I: São aqueles que apresentam periculosidade ou uma das seguintes características, inflamabilidade, corrosividade, reatividade,

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SANTA TERESA ANEXO I

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SANTA TERESA ANEXO I PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA Pregão Presencial Nº 000017/2015 Abertura 2/2/2015 09:00 Processo 015967/2014 00001 - LOTE 01 00001 00041393 ÁGUA SANITÁRIA FRASCO COM 1.000 ml FR 1090,00 1,8400 2.005,60

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DETALHADA DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DETALHADA DO OBJETO ITEM 1 CÓDIGO: 10.309 ESPECIFICAÇÃO ÓLEO DE SOJA, Tipo 1 - Embalagem com 900 ml. ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DETALHADA DO OBJETO Óleo vegetal de soja, refinado, tendo sofrido processo tecnológico adequado com

Leia mais

Desafios da Gestão Municipal de Resíduos Sólidos

Desafios da Gestão Municipal de Resíduos Sólidos Desafios da Gestão Municipal de Resíduos Sólidos Cláudia Lins Consultora Ambiental Foi instituída pela Lei 12.305/10 e regulamentada pelo Decreto 7.404/10 A PNRS fixou obrigações para União, Estados e

Leia mais

Pilhas / Baterias e Divertidas. Diversos

Pilhas / Baterias e Divertidas. Diversos Com Pedal Escritório Pilhas / Baterias e Divertidas Porta Copos e Cinzeiros Chão ou Suporte Diversos s Com Pedal» para ambiente interno» Com cantos arredondados» Resistente» Ótimo custo x benefício» Utilizada

Leia mais

Como se fabricam recipientes para. refrigerantes?

Como se fabricam recipientes para. refrigerantes? Projeto FEUP Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica Como se fabricam recipientes para 1M3_02 refrigerantes? Ana Morais de Almeida Queirós Monteiro, 120504084 Ana Rita Gonçalves Salvador, 120504010 João

Leia mais

Participação Add Value Technologies - Pacto Global Ano

Participação Add Value Technologies - Pacto Global Ano Participação Add Value Technologies - Pacto Global Ano 2009-2010 Apresentamos nosso segundo Relatório Anual COP 2010, ratificando nosso compromisso com o Pacto Global das Nações Unidas, e por conseqüência

Leia mais

Projeto Meio Ambiente TCA 8º A

Projeto Meio Ambiente TCA 8º A Projeto Meio Ambiente TCA 8º A Prof.ª. : Inês, Rosicler e Silvia. EMEF Des. Francisco Meirelles. 2015 Reciclagem de metal 1- Como fazer a reciclagem? Tem que fazer a limpeza do metal. A reciclagem do metal

Leia mais

Plano de Gerenciamento de Resíduos. Jeniffer Guedes

Plano de Gerenciamento de Resíduos. Jeniffer Guedes Jeniffer Guedes PLURAL Indústria Gráfica Ltda Parque gráfico da PLURAL com 33.500m 2. Fundada em 1996. Atualmente a PLURAL emprega 841 profissionais. Composição Acionária 51% 49% 90 anos de história Jornal

Leia mais

Oficina: Propriedades dos materiais

Oficina: Propriedades dos materiais Oficina: Propriedades dos materiais Oficina de CN/EF Presencial e EAD Desde que acordamos até a hora que vamos dormir mexemos e utilizamos vários objetos para diferentes fins. Observe ao seu redor. Perceba

Leia mais

LIXO LIMPO VIRA LEITE EM PÓ

LIXO LIMPO VIRA LEITE EM PÓ MOVIMENTO SAÚDE AMBIENTAL Apresenta LIXO LIMPO VIRA LEITE EM PÓ Céu do Mapiá Amazonas 2011 Introdução A campanha Lixo limpo vira leite em pó é uma das ações realizadas pelo movimento Saúde Ambiental na

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSO DE PEDAGOGIA LITORAL NORTE/OSÓRIO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSO DE PEDAGOGIA LITORAL NORTE/OSÓRIO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSO DE PEDAGOGIA LITORAL NORTE/OSÓRIO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Acadêmicas: Claines Kremer e Genisele Oliveira Data: Setembro 2015 PLANO

Leia mais

Valorização dos Resíduos Plásticos

Valorização dos Resíduos Plásticos Valorização dos Resíduos Plásticos CENÁRIO CENÁRIO Consumimos 50% a mais do que o planeta é capaz de produzir, absorver e regenerar 16% da população mundial consome 78% dos recursos 2/3 da população não

Leia mais

SECRETARIA ESPECIAL DE ESTADO DE GESTÃO SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS LOGÍSTICOS

SECRETARIA ESPECIAL DE ESTADO DE GESTÃO SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E SERVIÇOS LOGÍSTICOS RELAÇÃO DE ITENS Item Serviço Unidade Qtd 1 Água mineral sem gás, e embalada em 2 Água mineral sem gás, embalada em garrafa transparente de 1,5, Ph de 4,1 a 9,2 a 25 C, validade mínima de 12 meses. 3 Água

Leia mais

RESÍDUO BIOLÓGICOS Os resíduos com risco biológico são resultantes da assistência e da pesquisa,

RESÍDUO BIOLÓGICOS Os resíduos com risco biológico são resultantes da assistência e da pesquisa, A RDC 306/2004 classifica os resíduos com sendo: Biológicos, Químicos, Radioativos, Comum e perfurocortantes. Resíduos Biológicos Resíduos Químicos Resíduos Radioativos Resíduos Comum Resíduos Perfurocortantes

Leia mais

Sistemas de Gestão Ambiental. Gestão de Resíduos. Vídeo. Contextualização. Soluções. Instrumentalização. Aula 5. Prof. Esp.

Sistemas de Gestão Ambiental. Gestão de Resíduos. Vídeo. Contextualização. Soluções. Instrumentalização. Aula 5. Prof. Esp. Sistemas de Gestão Ambiental Aula 5 Gestão de Resíduos Prof. Esp. Felipe Luiz Vídeo Contextualização Lixão no Oceano Pacífico. Disponível em:

Leia mais

Perguntas & Respostas. Reciclagem e coleta seletiva. VEJA.com: Perguntas e respostas

Perguntas & Respostas. Reciclagem e coleta seletiva. VEJA.com: Perguntas e respostas Página 1 de 6 Perguntas & Respostas Setembro de 2008 Reciclagem e coleta seletiva Cada brasileiro produz, em média, 1 quilo de lixo por dia, uma quantidade pequena se comparada com os 3 quilos de cada

Leia mais

3.2. COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS É a sistemática de segregar os resíduos de acordo com suas classes de risco nas áreas geradoras.

3.2. COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS É a sistemática de segregar os resíduos de acordo com suas classes de risco nas áreas geradoras. 1. OBJETIVO Estabelecer a sistemática para o processo de gerenciamento de resíduos nas áreas da ABCZ, visando a melhoria contínua na performance ambiental, a melhoria na eficiência do gerenciamento de

Leia mais

Descartaveis. Catalogo. Linha DESCARTÁVEIS

Descartaveis. Catalogo. Linha DESCARTÁVEIS filmes embalagens Máquinas Catalogo Descartaveis Linha Linha de embalagens descartáveis destinada ao consumidor final e distribuidores de embalagens. A linha é composta por filmes de PVC, rolos de alumínio,

Leia mais

Gestão De D Resídu d os

Gestão De D Resídu d os Gestão De Resíduos COLETA SELETIVA Projeto Gestão de Resíduos EcoMalzoni Como funcionava a coleta de resíduos antes do Projeto de Gestão de Resíduos? - 85% dos sacos retirados eram pretos, com

Leia mais

Rio Grande do Sul PREF MUN ARROIO DO TIGRE RUA CARLOS ENSSLIN C.N.P.J / Setor de Licitações

Rio Grande do Sul PREF MUN ARROIO DO TIGRE RUA CARLOS ENSSLIN C.N.P.J / Setor de Licitações PUBLICAÇÃO DO JULGAMENTO E CLASSIFICAÇÃO DAS PROPOSTAS A, torna público, para fins de intimação e conhecimento, o resultado do Procedimento Licitatório do(a) Pregão nº 61/2014, sendo julgada(s) como vencedora(s)

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL N. 26/2013 TIPO: MENOR PREÇO POR ITEM ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL N. 26/2013 TIPO: MENOR PREÇO POR ITEM ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 PREGÃO PRESENCIAL N. 26/2013 TIPO: MENOR PREÇO POR ITEM ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 01. OBJETO CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA O FORNECIMENTO DE MATERIAIS DE COPA COZINHA E DESCARTAVÉIS, PARA ATENDIMENTO

Leia mais

SACOLAS PLÁSTICAS BOBINAS PICOTADAS BANDEJAS

SACOLAS PLÁSTICAS BOBINAS PICOTADAS BANDEJAS SACOLAS PLÁSTICAS COD DESCRIÇÃO UNID PESO QTD PREÇO 106 SACOLA RECICLAVEL CINZA PCT/500 48X55 PCT 3,3 CONSULTE 105 SACOLA RECICLAVEL VERDE PCT/500 48X55 PCT 3,3 110 BRANCA VIRGEM REFORÇADA (TODOS OS TAMANHOS)

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA AGROINDÚSTRIA DE FARINHA

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA AGROINDÚSTRIA DE FARINHA PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA AGROINDÚSTRIA DE FARINHA PROGRAMA DE AÇÕES À JUSANTE 02 SUMÁRIO RECEPÇÃO DAS RAIZES ÁGUA DA LAVAGEM CASCAS MANIPUEIRA CRUEIRA CRUEIRA PARTICULADOS EMBALAGENS, INUTILIZADOS

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 22/2016

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 22/2016 Página 1 de 14 Tipo de Julgamento: Menor Preço por 1 68,00 Un SABÃO EM PÓ 2KG Valor de Referência: 19,50000 2 2.516,00 UN PAPEL HIGIÊNICO FOLHA SIMPLES 60 METROS DE BOA QUALIDADE PACOTE COM 4 ROLOS Valor

Leia mais

COMPLEXO AMBIENTAL FIAT Gestão de Resíduos DIRETORIA INDUSTRIAL AMÉRICA LATINA ENGENHARIA AMBIENTAL E UTILIDADES

COMPLEXO AMBIENTAL FIAT Gestão de Resíduos DIRETORIA INDUSTRIAL AMÉRICA LATINA ENGENHARIA AMBIENTAL E UTILIDADES COMPLEXO AMBIENTAL FIAT Gestão de Resíduos DIRETORIA INDUSTRIAL AMÉRICA LATINA ENGENHARIA AMBIENTAL E UTILIDADES RESÍDUOS MATÉRIA-PRIMA TRABALHO HUMANO PROCESSO RESÍDUOS PRODUTO FINAL ENERGIA SÓLIDOS LÍQUIDOS

Leia mais

Segurança Alimentar na Restauração. Controlo de Temperaturas na Restauração

Segurança Alimentar na Restauração. Controlo de Temperaturas na Restauração Segurança Alimentar na Restauração Controlo de Temperaturas na Restauração 1 Índice Controlo de temperaturas na restauração... 3 Controlo da temperatura na receção das matérias-primas e produtos alimentares...

Leia mais

Bem Vindo. Temos a consciência que devemos Reciclar no presente para, dessa forma, proteger o nosso futuro.

Bem Vindo. Temos a consciência que devemos Reciclar no presente para, dessa forma, proteger o nosso futuro. Bem Vindo Temos a consciência que devemos Reciclar no presente para, dessa forma, proteger o nosso futuro www.unilixeiras.com.br 3 Quem somos Somos uma empresa que comercializa lixeiras e equipamentos

Leia mais

[DESTINAÇÃO FINAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS]

[DESTINAÇÃO FINAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS] ATERROS SANITÁRIOS [DESTINAÇÃO FINAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS] 2013 O QUE SÃO OS RESÍDUOS SÓLIDOS? É O LIXO QUE PRODUZIMOS. NOSSO LIXO DE TODOS OS DIAS. E ESSES RESÍDUOS OU LIXO PODEM SER CLASSIFICADOS COMO:

Leia mais

UDESC- Universidade do Estado de Santa Catarina CCT- Centro de Ciências Tecnológicas. Projeto RENEW Renewable Energy Group

UDESC- Universidade do Estado de Santa Catarina CCT- Centro de Ciências Tecnológicas. Projeto RENEW Renewable Energy Group UDESC- Universidade do Estado de Santa Catarina CCT- Centro de Ciências Tecnológicas Projeto RENEW Renewable Energy Group Coordenador: Marcio Rodrigo Loos marcio.loos@ufsc.br Criação: Ana Paula Meneguzzi

Leia mais

Procedimento NSHS 07/2011

Procedimento NSHS 07/2011 1. OBJECTIVO O presente procedimento tem como objectivo estabelecer regras para os aspectos de gestão dos resíduos produzidos nos campus do IST. 2. DESTINATÁRIOS Todos os trabalhadores e colaboradores

Leia mais

Carlos Eduardo Godoy (Prof. Amparo) 1

Carlos Eduardo Godoy (Prof. Amparo)   1 Coleta Seletiva Consciência limpa Carlos Eduardo Godoy (Prof. Amparo) E-mail: cecgodoy@gmail.com 1 Proposta da palestra Apresentar para a Comunidade Móbile informações importantes sobre Responsabilidade

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇO Nº 4/2013

EDITAL DE LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇO Nº 4/2013 Página 1 de 13 Tipo de Julgamento: Menor Preço por 1 30,00 UND abacaxi Valor de Referência: 3,75000 2 10,00 Kg Abóbrinha Cabotia Valor de Referência: 3,59000 3 25,00 UN achocolatada/lta 400gr 4 100,00

Leia mais

IN-42-A-01 SISTEMA: ADMINISTRAÇÃO SUBSISTEMA: LIXO ORGÂNICO E RECICLÁVEL MÓDULO: ÍNDICE DATA REVISÃO:

IN-42-A-01 SISTEMA: ADMINISTRAÇÃO SUBSISTEMA: LIXO ORGÂNICO E RECICLÁVEL MÓDULO: ÍNDICE DATA REVISÃO: MÓDULO: ÍNDICE DATA REVISÃO: ASSUNTO MÓDULO FOLHAS GENERALIDADES 01 01/01 DEFINIÇÕES GERAIS 02 01/02 PROCEDIMENTOS GERAIS 03 01/01 SEPARAÇÃO E COLETA 04 01/01 RESÍDUOS ESPECIAIS 05 01/02 DISPOSIÇÕES FINAIS

Leia mais

COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA

COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA O QUE É? Coleta seletiva é o processo de separação dos materiais recicláveis do restante dos resíduos sólidos. Como definição de resíduos sólidos, pelo Wikipédia, entende-se

Leia mais

A humanidade já consome 25% mais recursos naturais do que a capacidade de renovação da Terra.

A humanidade já consome 25% mais recursos naturais do que a capacidade de renovação da Terra. Boletim nº 025 / AL 2010/11 Guararapes, 08 de Fevereiro de 2011 Consumo consciente A humanidade já consome 25% mais recursos naturais do que a capacidade de renovação da Terra. Se os padrões de consumo

Leia mais

Cardápio Afrodisíaco

Cardápio Afrodisíaco Cardápio Afrodisíaco Este cardápio é absolutamente fácil de preparar e ressalta alimentos importantes, ricos em vitaminas e sais minerais, pois a queda na libido pode ser uma deficiência de vitaminas,

Leia mais

10º Encontro Nacional de Estudantes de Controle e Automação

10º Encontro Nacional de Estudantes de Controle e Automação 10º Encontro Nacional de Estudantes de Controle e Automação Regras 10º Encontro Nacional de Estudantes de Controle e Automação BELO HORIZONTE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E CRESCIMENTO PROFISSIONAL 6 a

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 3 - ESPECIFICAÇÂO DOS MATERIAIS DE COPA E COZINHA E GÊNEROS DE ALIMENTAÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA 3 - ESPECIFICAÇÂO DOS MATERIAIS DE COPA E COZINHA E GÊNEROS DE ALIMENTAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº49/2011 TIPO: Menor preço. A Ação Moradia, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério da Fazenda

Leia mais

Material Coletivo. 1 pacote - cor BRANCA. 2 Potes -Cores LARANJA e BRANCO

Material Coletivo. 1 pacote - cor BRANCA. 2 Potes -Cores LARANJA e BRANCO Lista de Material Escolar MATERNAL II - 2017 Educação Infantil Material Individual Reunião Geral de pais dia 01/02/2017 às 13h30, no auditório do colégio. O material deverá ser entregue no dia: 01/02/2017,

Leia mais

TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - LIXO

TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - LIXO RÁDIO AULA DE QUÍMICA TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - LIXO Prof. Carlos Alberto 01. Relacione: 1. Depósito a céu aberto (lixão) 2. Aterro controlado 3. Aterro sanitário 4. Compostagem 5. Incineração 6.

Leia mais

Indústria do PET no Brasil. Mercado Perspectivas Reciclagem

Indústria do PET no Brasil. Mercado Perspectivas Reciclagem Indústria do PET no Brasil Mercado Perspectivas Reciclagem São Paulo, 2010 Indústria do PET Petroquímica Resina PET abipet B2B Preforma/Garrafa Produtos acabados Refrigerante, água,óleo etc. Distribuidores

Leia mais

O PROBLEMA DO LIXO. Autores: Marco Aurélio Gattamorta Cintia Rocini Simone Soares Gregório Verônica Rodrigues Teixeira Viviane Schulz

O PROBLEMA DO LIXO. Autores: Marco Aurélio Gattamorta Cintia Rocini Simone Soares Gregório Verônica Rodrigues Teixeira Viviane Schulz Autores: Marco Aurélio Gattamorta Cintia Rocini Simone Soares Gregório Verônica Rodrigues Teixeira Viviane Schulz O PROBLEMA DO LIXO Contexto: A aula será ministrada para a 5 a série (3 o ciclo do Ensino

Leia mais

O QUE É SUSTENTABILIDADE? ÍNDICE O QUE É SUSTENTABILIDADE?

O QUE É SUSTENTABILIDADE? ÍNDICE O QUE É SUSTENTABILIDADE? EDUCAÇÃO AMBIENTAL ÍNDICE O QUE É SUSTENTABILIDADE? O QUE É SUSTENTABILIDADE? O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA FAZER UM PLANETA MELHOR? EDUCAÇÃO AMBIENTAL LIXO URBANO GERÊNCIAMENTO DO LIXO POR QUE RECICLAR?

Leia mais

Química. Atividades com paradidáticos. Lixo e sustentabilidade

Química. Atividades com paradidáticos. Lixo e sustentabilidade Química Atividades com paradidáticos Lixo e sustentabilidade Michelle M. Shayer, Rosana Rios e Sônia Marina Muhringer Ática (Coleção De Olho na Ciência.) Este paradidático tem a vantagem de permitir que

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL EDGAR BARBOSA OFICINA: QUÍMICA AMBIENTAL E RECICLAGEM NATAL/RN 2013

ESCOLA ESTADUAL EDGAR BARBOSA OFICINA: QUÍMICA AMBIENTAL E RECICLAGEM NATAL/RN 2013 ESCOLA ESTADUAL EDGAR BARBOSA OFICINA: QUÍMICA AMBIENTAL E RECICLAGEM NATAL/RN 2013 LIXO 2º ENCONTRO OBJETIVO: Relatar a composição química do lixo e os prováveis danos causados, além de discutir principais

Leia mais

RETIFICAÇÃO DA CARTA CONVITE N o 005/2009

RETIFICAÇÃO DA CARTA CONVITE N o 005/2009 1/9 RETIFICAÇÃO DA CARTA CONVITE N o 005/2009 A Comissão de Licitação da Câmara Municipal, nomeada pela Portaria n o 003/2009, torna pública a retificação dos Anexos II e III da Carta Convite do Processo

Leia mais

ATA PREGÃO PRESENCIAL Nº 001/2013

ATA PREGÃO PRESENCIAL Nº 001/2013 ATA PREGÃO PRESENCIAL Nº 001/2013 Aos 07/01/2013 às 08:00 horas, na sala de licitações do DEMSUR situada na Av. Maestro Sanção, nº 236 2º andar Centro Muriaé MG, com as presenças constantes ao final, reuniram

Leia mais

Pranchas dos Experimentos. Como citar: restinga: uma sequência didática argumentativa. 1ed. São Paulo: Edição dos autores, Janeiro de p.

Pranchas dos Experimentos. Como citar: restinga: uma sequência didática argumentativa. 1ed. São Paulo: Edição dos autores, Janeiro de p. Pranchas dos Experimentos e Atividades práticas Como citar: AZEVEDO, N.H.; MARTINI, A.M.Z.; OLIVEIRA, A.A.; SCARPA, D.L.; PETROBRAS:USP, IB, LabTrop/BioIn (org.). Ecologia na restinga: uma sequência didática

Leia mais

PROJETO COLETA SELETIVA. Arnon Tavares; Clécio Francisco; Gilson Freitas; Sheila Mariano; Sulamita Rodrigues; Taiana Corrêa e Valmir Pimentel.

PROJETO COLETA SELETIVA. Arnon Tavares; Clécio Francisco; Gilson Freitas; Sheila Mariano; Sulamita Rodrigues; Taiana Corrêa e Valmir Pimentel. PROJETO COLETA SELETIVA Arnon Tavares; Clécio Francisco; Gilson Freitas; Sheila Mariano; Sulamita Rodrigues; Taiana Corrêa e Valmir Pimentel. 2 PROJETO COLETA SELETIVA Arnon Tavares; Clécio Francisco;

Leia mais

ENCONTRO NACIONAL DOS ESTUDANTES DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Desafio Inteligente. Regras 10º ENECA BELO HORIZONTE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

ENCONTRO NACIONAL DOS ESTUDANTES DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO. Desafio Inteligente. Regras 10º ENECA BELO HORIZONTE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ENCONTRO NACIONAL DOS ESTUDANTES DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Desafio Inteligente Regras 10º ENECA BELO HORIZONTE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 22 de maio de 2010 Agradecimentos À PUC MINAS, pelo apoio institucional

Leia mais

Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC) Revitalização dos Programas de Coleta Seletiva e de Minimização de Resíduo Sólido na FEC

Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC) Revitalização dos Programas de Coleta Seletiva e de Minimização de Resíduo Sólido na FEC Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC) Revitalização dos Programas de Coleta Seletiva e de Minimização de Resíduo Sólido na FEC mar. 2013 Programa de Coleta seletiva na FEC Iniciado

Leia mais

Obs.: Lembramos que em se tratando de material de uso pessoal e de higiene do corpo do bebê favor enviar.

Obs.: Lembramos que em se tratando de material de uso pessoal e de higiene do corpo do bebê favor enviar. Senhor Responsável, feita a elaboração dos Planos de Unidades Didáticas para o ano de 2013, e definidos os objetivos do processo de ensino e aprendizagem, a equipe Pedagógica do Colégio Silva Abreu/Jardim

Leia mais

Cultura do lixo. Premissas. Modelo Linear

Cultura do lixo. Premissas. Modelo Linear Premissas Ecossistemas naturais Produção de bens e serviços Sociedade: uso e descarte Modelo Linear O modelo de produção e gestão de resíduos pode ser definido como linear, onde extraímos os recursos naturais

Leia mais

Treinamento: Produção caseira de pães e biscoitos Código 889

Treinamento: Produção caseira de pães e biscoitos Código 889 ORIENTAÇÕES PARA EXECUÇÃO PROMOÇÃO SOCIAL Treinamento: Produção Caseira de Pães e Biscoitos Código: 889 Carga horária: 24 h Vagas: 13 a 16 participantes Requisitos para o participante: Idade mínima: 18

Leia mais

Sacolas Bioplásticas e a Coleta Seletiva da cidade de São Paulo

Sacolas Bioplásticas e a Coleta Seletiva da cidade de São Paulo Sacolas Bioplásticas e a Coleta Seletiva da cidade de São Paulo A Lei nº 15.374 de 2011 proíbe a disponibilização de sacolas plásticas descartáveis nos estabelecimentos comerciais do município de São Paulo.

Leia mais

PROGRAMAS E AÇÕES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMAS E AÇÕES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMAS E AÇÕES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Educação Ambiental compreende um processo permanente no qual os indivíduos e a comunidade precisam tomar consciência de seu Meio Ambiente, possam adquirir conhecimento

Leia mais