Instrumentos para atualização do IPTU e simulação da Planta Genérica de Valores

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instrumentos para atualização do IPTU e simulação da Planta Genérica de Valores"

Transcrição

1 I P T U na Cidade do Rio de Janeiro Instrumentos para atualização do IPTU e simulação da Planta Genérica de Valores IV SENAM Sergio Rotenberg Pierre Pelajo

2 I P T U Objetivo Introdução Cálculo do IPTU Estudo em 2009 Conceitos Básicos Conclusão

3 OBJETIVO Apresentar uma visão geral do IPTU da Cidade do Rio de Janeiro, e as ferramentas capazes de aperfeiçoar seu lançamento, visando uma tributação mais justa e isonômica.

4 INTRODUÇÃO A Cidade do Rio de Janeiro Entre o mar e a montanha As praias Elevações cobertas por favelas A segurança e a arquitetura Edifícios clubes 2011 x 1980

5 INTRODUÇÃO A Necessidade de Mudança É desejável...? somente 32% dos imóveis do RJ recebem cobrança de IPTU 92% dos terrenos não recebem cobrança de IPTU metade das salas comerciais não pagam IPTU 1 milhão de imóveis não tenham IPTU (dos 1,9 milhões) um imóvel de 1000m² paga 50% a mais que um de 999m² um apto de R$200 mil pode pagar condomínio, luz, água, gás, e ZERO de IPTU

6 Estudo em 2009 O Desafio Prazo As Máximas: fazer diferente e arriscar Ferramentas de desenvolvimento Ferramentas de demonstração Recursos: físicos, humanos, SW

7 Estudo em 2009 Algumas questões 10 anos sem Planta Genérica de Valores Intervenções do poder público na cidade: Rio-cidade, Favela-bairro, UPP Enorme crescimento da cidade: zona oeste, Barra, Recreio, Jacarepaguá Alíquotas progressivas já são benvindas Apreciação do mercado imobiliário descolada da correção monetária Muitas isenções e limites de isenção muito altos

8 Estudo em 2009 Requisitos Prazo de 5 meses para desenvolver e utilizar o sistema! Avaliação de Valor Unitário de trechos de logradouros Definição de novas formulas de cálculo do IPTU Nova PGV não pode ser aprovada sem novas alíquotas e fatores de cálculo Aplicativo e ambiente flexível, amigável LAGF August IV SENAM 2011 Agosto 2011 SimulaGIS Tecnologia Tools for a Property Serviço da Tax PLANTA Simualtion GENÉRICA DE VALORES

9 Estudo em 2009 Sistema de Informações Geográficas Desenvolvimento de um simulador do lançamento de IPTU - SimulaGIS Criação de Camada de Trechos Mapas Temáticos como Ferramenta de Trabalho Impacto das 1000 favelas sobre cada Trecho de Logradouro (100, 150, 200, 250m) Mapas Temáticos para Demonstração dos Resultados Camada dos Grandes Empreendimentos A Integração com o Simula

10 Sistema GIS Exemplo de Feições

11 Sistema GIS Exemplo de Feições

12 Sistema GIS Exemplo de Feições

13 Estudo 2009 Ferramentas de Desenvolvimento A Simulação do lançamento antes e depois do SIMULA Sistema de Avaliação Global Business Intelligence aplicado aos Valores Simulados

14 IPTU Anual Duas Grandes Tarefas Avaliar o estoque de imóveis Planta de Valores Fatores de Ajuste, forma de cálculo Definir o Imposto Incidente Alíquotas Isenções Incentivos

15 CÁLCULO IPTU Exemplo Residencial IPTU = VV * Alíquota - desconto IPTU res = VV * 1,2% VV residencial = Área * Vr * Fatores de ajuste (Idade, Posição, Tipologia) VV = ,00 IPTU = * 1,2% = = 322

16 CÁLCULO IPTU O Degrau do Desconto Único IPTU R$ Territorial Atual Desconto de R$3.487, Valor Venal R$

17 IPTU CÁLCULO IPTU Gráfico IPTU Progressivo x Valor Venal Territorial Atual Novo Desconto de R$ BC (V.V.)

18 Valor Venal CÁLCULO IPTU Exemplo Residencial M² * Vr * Fatores Isenção por valor Redução UAP Depreciação idade Redução UAP Isenção por valor Imóveis

19 Estudo 2009 Distribuição de imóveis isentos por Bairro Região Bairro Inscrições residenciais Exercício 2009 Inscrições sem guia A Acari ,6% A Barros Filho ,7% A Cidade de Deus ,6% A Deodoro ,1% B Maré ,7% B Parada de Lucas ,8% B Eng. Rainha ,7% B Vigário Geral ,0% %

20 DIAGNÓSTICO Unidades Autônomas Populares por Bairro Bairros Inscrições Residenciais Nº de UAP s % Acari ,0% Barros Filho ,8% Cidade de Deus ,3% Maré ,7% Bangu ,2% Bairros Zona Sul Inscrições Residenciais Nº de UAP s % Copacabana ,1% Flamengo ,7% Ipanema ,5% Laranjeiras ,1% 35% dos apartamentos de Copacabana possuem valor venal abaixo de R$ 38 mil O número de UAP s na Zona Sul evidencia subavaliação dos apartamentos

21 IPTU ATUAL As Justificativas Última Planta de Valores em 1998 Alíquota e desconto únicos por tributação Até 1999 existia um total de 80 alíquotas, hoje apenas 1 Desconto UAP sobre o valor venal

22 Metodologia Valor Venal Avaliação em Massa Método Evolutivo (Custo de Reprodução) São Paulo, Belo Horizonte VV = (Terreno + Benfeitoria) x FC Método Comparativo de Dados de Mercado Rio de Janeiro VV = Vr (por m2) X Fatores de ajuste Como estabelecer valores de terrenos em regiões consolidadas (Centro, Copacabana)? Como transformar custo de reprodução em valor de mercado (fator de comercialização)? X Acompanha variações do mercado em tempo real Modelo: valor m² em função da localização e 4 fatores (posição, idade, tipologia e área) Cota de terreno em prédios com muitas inscrições são ínfimas (tende à subavaliação) Aproximação do valor venal ao mercado depende do nº de variáveis explicativas Introdução de novas variáveis demanda atualização do Cadastro Imobiliário

23 Conceitos Básicos Margem de Segurança Valor Venal = Área x M2 x Fator Idade x Fator Tipololgia x Posição Cada Fator tem seu Grau de Erro A Necessidade da Margem de Segurança => 1% = 19 mil

24 Conceitos Básicos Fator Tipologia Relação entre Sala e Loja nos Diversos Bairros Proposta de diferenciação por Região Fiscal ou bairro Fim da Diferenciação por Área

25 Conceitos Básicos A Progressividade Desconto fixo após aplicação da alíquota Desconto só até o limite Falta de ajuste da área (fator área) Fator Tipologia progressivo pela área do imóvel Desconhecimento das regiões mais carentes

26 Conceitos Básicos O Bloqueio Residenciais Comprimidos, Comerciais nem tanto Pode Aumentar a Distorção Dificuldade de Compreender o Cálculo Alternativa de Aumento Gradual em 4 Anos

27 Conceitos Básicos Alíquotas vigentes - COMERCIAIS Cidade N o alíquotas Variação da Alíquota Critério de aplicação Rio de Janeiro 1 2,80% - São Paulo 4 1,20% a 1,80% Valor Venal Porto Alegre 1 1,10% - Curitiba 5 0,35% a 1,80% Valor Venal Belo Horizonte 1 1,60% - Recife 5 1,00% a 2,00% Valor Venal Salvador 5 1,00% a 1,50% Padrão Construtivo Fortaleza 2 1,00% a 2,00% Valor Venal Goiânia 4 0,50% a 1,00% Região Fiscal Natal 2 0,60% a 1,00% Área Construída Niterói 1 1,00% - Buenos Aires 15 0,20% a 1,50% Região Fiscal Proposta 4 1,60% a 2,80% Valor Venal

28 Conceitos Básicos Salas Comerciais 80 mil, metade isentas 40% dos imóveis comerciais Concentradas em poucos bairros, poucos logradouros Possibilidade de Estudar Individualmente os 700 NP Possibilidade de Criação de Valor Unitário para Salas Comerciais

29 IPTU Atual Valor lançado médio (IPTU + TCL) por m² Por bairro exercício RES

30 DIAGNÓSTICO Valor lançado médio (IPTU + TCL) Por bairro exercício RES

31 SimulaGIS Aumento de IPTU por bairro em Reais LAGF August IV SENAM 2011 Agosto 2011 SimulaGIS Tecnologia Tools for a Property Serviço da Tax PLANTA Simualtion GENÉRICA DE VALORES Begin

32 SimulaGIS Total de IPTU por bairro em Reais LAGF August IV SENAM 2011 Agosto 2011 SimulaGIS Tecnologia Tools for a Property Serviço da Tax PLANTA Simualtion GENÉRICA DE VALORES Begin

33 SimulaGIS Valor de M² dos trechos de logradouros LAGF August IV SENAM 2011 Agosto 2011 SimulaGIS Tecnologia Tools for a Property Serviço da Tax PLANTA Simualtion GENÉRICA DE VALORES Begin

34 SimulaGIS Valor de M² dos trechos de logradouros LAGF August IV SENAM 2011 Agosto 2011 SimulaGIS Tecnologia Tools for a Property Serviço da Tax PLANTA Simualtion GENÉRICA DE VALORES Begin

35 SimulaGIS Compra e Venda de Imóveis: ITBI

36 SimulaGIS Total de área dos imóveis por trecho LAGF August IV SENAM 2011 Agosto 2011 SimulaGIS Tecnologia Tools for a Property Serviço da Tax PLANTA Simualtion GENÉRICA DE VALORES Begin

37 SimulaGIS Atributos de um apartamento LAGF August IV SENAM 2011 Agosto 2011 SimulaGIS Tecnologia Tools for a Property Serviço da Tax PLANTA Simualtion GENÉRICA DE VALORES Begin

38 Conclusão O Mercado Imobiliário % nos últimos 5 anos (Fonte Secovi RJ VejaRio Maio2011) Aumento bastante distribuido, mas diferenciado por bairro Aumento iniciou por imóveis pequenos e contagiou os maiores Até quando?

39 Conclusão Fator Estimulantes do Mercado Imobiliário - RJ Copa do Mundo Jogos Olímpicos UPP Revitalização da Zona Portuária Facilidade de financiamento Juros baixos no financiamento Pouca remuneração no banco

40 Conclusão O Mundo Ideal Algumas Propostas Planta de Valores pelo Executivo PGV a cada 4 anos Impugnação podendo aumentar ou reduzir Valor Venal Fim do sigilo fiscal Impugnação de Valor Venal poderia valer para 3 ou 4 exercícios (se mesma PGV) CCM Conselho de Contribuintes em dia (turma especializada em Valor Venal)

41 Conclusão IPTU do Futuro Estudo necessita 1,5 ano Ampla Discussão com a Sociedade, Órgãos de Classe, Institutos de Avaliação Necessita de Investimentos hoje: sistemas, estudos Noventena

42 Contatos Obrigado!! Sergio Rotenberg e Pierre Pelajo (21)

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal de Fazenda Gerência de Avaliações e Análises Técnicas. Sistema de Avaliação Imobiliária

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal de Fazenda Gerência de Avaliações e Análises Técnicas. Sistema de Avaliação Imobiliária Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal de Fazenda Gerência de Avaliações e Análises Técnicas Sistema de Avaliação Imobiliária Objetivo do Projeto Apoiar a elaboração da Planta Genérica

Leia mais

DIAS D ÁVILA Prefeitura Municipal

DIAS D ÁVILA Prefeitura Municipal LEI N.º 233/02 DE 31 DE DEZEMBRO DE 2002 Aprova a Planta Genérica de Valores, estabelece a forma de apuração do valor venal de imóveis, para efeito de lançamento do Imposto Sobre a Propriedade Predial

Leia mais

MÉTODO COMPARATIVO DE DADOS DE MERCADO APLICADO À ELABORAÇÃO DA PLANTA GENÉRICA DE VALORES - Caso de Porto Alegre -

MÉTODO COMPARATIVO DE DADOS DE MERCADO APLICADO À ELABORAÇÃO DA PLANTA GENÉRICA DE VALORES - Caso de Porto Alegre - MÉTODO COMPARATIVO DE DADOS DE MERCADO APLICADO À ELABORAÇÃO DA PLANTA GENÉRICA DE VALORES - Caso de Porto Alegre - 1 SUMÁRIO Conceitos Básicos Método Comparativo de Dados para avaliação de imóvel Método

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA arnê de IPTU de 5 11//016 13:44 Inscrição Imobiliária Natureza TERRIT. Sublote Cód. Taxação 6 Indicação Fiscal Espécie 5 Nº do Talão ESTELA MARIS KANNERNBERG NARDI R. ESTEVÃO BAYÃO 6 AP 1401 Andar 14 ÁGUA

Leia mais

Estruturação da Arrecadação do IPTU: Caso do Município de Campo Grande-MS

Estruturação da Arrecadação do IPTU: Caso do Município de Campo Grande-MS Estruturação da Arrecadação do IPTU: Caso do Município de Campo Grande-MS Eng. Marcos Antônio Moura Cristaldo Diretor-Presidente do PLANURB Instituto Municipal de Planejamento Urbano Sumário 1. Estrutura

Leia mais

INFORMATIVO VALOR VENAL

INFORMATIVO VALOR VENAL INFORMATIVO VALOR VENAL IPTU 2015 ESCLARECIMENTOS SOBRE A NECESSIDADE DE ABERTURA OU NÃO DO PROCESSO DE IMPUGNAÇÃO DE VALOR VENAL SR. CONTRIBUINTE ANTES DE ABRIR PROCESSO, LEIA OS ESCLARECIMENTOS ABAIXO:

Leia mais

ANÁLISE DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2012

ANÁLISE DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2012 ANÁLISE DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 212 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no primeiro semestre de 212 no que diz respeito aos lançamentos, ao VSO (Vendas Sobre

Leia mais

Lançamento proporcional do IPTU no Município de São Paulo. Fábio Antonio Bertarelli

Lançamento proporcional do IPTU no Município de São Paulo. Fábio Antonio Bertarelli Lançamento proporcional do IPTU no Município de São Paulo Fábio Antonio Bertarelli fbertarelli@prefeitura.sp.gov.br Questão jurídica: pode haver mais de um fato gerador do IPTU? Legislação municipal -

Leia mais

ANEXO IV. CÁLCULO DO VALOR VENAL Inscrição 000 (zerada) - sem sub lote

ANEXO IV. CÁLCULO DO VALOR VENAL Inscrição 000 (zerada) - sem sub lote CÁLCULO DO VALOR VENAL Inscrição 000 (zerada) - sem sub lote ANEXO IV CÁLCULO DO VALOR VENAL DO TERRENO Para calcular o valor venal do terreno procede-se da seguinte forma: Área terreno X valor da planta

Leia mais

Art. CLT/2011 Art. Nova Lei Nova Lei 8º (tabela) 3º / º (tabela) 4º / º ao 8º / III-g e 20-I

Art. CLT/2011 Art. Nova Lei Nova Lei 8º (tabela) 3º / º (tabela) 4º / º ao 8º / III-g e 20-I Art. CLT/2011 Art. Nova Lei Nova Lei 8º (tabela) 3º 15.889/2013 10º (tabela) 4º 15.889/2013 17 6º ao 8º 15.889/2013 19-III-g e 20-I 15 15.889/2013 24 e 41 14 15.889/2013 30 (tabela) 5º 15.889/2013 60 11

Leia mais

Secovi-SP divulga Estudo do Mercado Imobiliário da Baixada Santista

Secovi-SP divulga Estudo do Mercado Imobiliário da Baixada Santista Secovi-SP divulga Estudo do Mercado Imobiliário da Baixada Santista Nos últimos três anos, encerrados em junho de 2014, foram lançadas 18.610 unidades na Baixada Santista, de acordo com o Estudo do Mercado

Leia mais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas Administrativas e Contábeis de Minas Gerais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas Administrativas e Contábeis de Minas Gerais PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: CONSTRUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO Abril de 2014 APRESENTAÇÃO DA PESQUISA Esta pesquisa é realizada pela Fundação IPEAD/UFMG com o apoio da Prefeitura Municipal

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE JUNHO DE 211 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de junho de 211 no que diz respeito ao VSO (Vendas

Leia mais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas Administrativas e Contábeis de Minas Gerais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas Administrativas e Contábeis de Minas Gerais PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS Setembro de APRESENTAÇÃO DA PESQUISA Esta pesquisa é realizada pela Fundação IPEAD/UFMG com o apoio da Prefeitura Municipal de

Leia mais

A Câmara Municipal de Itaúna, Estado de Minas Gerais, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:

A Câmara Municipal de Itaúna, Estado de Minas Gerais, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: PROJETO DE LEI N o 65, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a Planta Genérica de Valores e dá outras providências. A Câmara Municipal de Itaúna, Estado de Minas Gerais, aprovou, e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

A Carreira Muller. As melhores soluções para sua empresa

A Carreira Muller. As melhores soluções para sua empresa REFEIÇÃO MAIO 2.013 A Carreira Muller ESTUDO REFEIÇÃO MAIO 2013 As melhores soluções para sua empresa A Carreira Muller é uma empresa de consultoria empresarial que desenvolve e implanta soluções em Recursos

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 006/2010

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 006/2010 PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 006/2010 INSTITUI A PLANTA GENÉRICA DE VALORES DO MUNICÍPIO DEFINE CRITÉRIOS PARA LANÇAMENTO DO IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE DEZEMBRO DE 2013 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de dezembro de 2013 no que diz respeito ao

Leia mais

Pacto pela Transparência Municipal Projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios Secretaria Executiva: Instituto Ethos

Pacto pela Transparência Municipal Projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios Secretaria Executiva: Instituto Ethos Pacto pela Transparência Municipal Projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios Secretaria Executiva: Instituto Ethos Porto Alegre, 30 de janeiro 2013 Projeto Jogos Limpos Objetivos Transparência Integridade

Leia mais

INTELIGÊNCIA IMOBILIÁRIA

INTELIGÊNCIA IMOBILIÁRIA RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA IMOBILIÁRIA Rio de Janeiro Setembro - 2016 Ano 1 Edição 7 Somos referência e uma das maiores empresas em gestão condominial e negócios imobiliários do Brasil, levando solidez

Leia mais

2- Qual é o fato gerador? O fato gerador do IPTU é a propriedade predial e territorial, assim como o seu domínio útil e a posse.

2- Qual é o fato gerador? O fato gerador do IPTU é a propriedade predial e territorial, assim como o seu domínio útil e a posse. 1- O que é? O IPTU é um tributo que incide sobre a propriedade imobiliária, incluindo todos os tipos de imóveis residências, prédios comerciais e industriais, terrenos e chácaras de recreio. 2- Qual é

Leia mais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS Março de 2016 APRESENTAÇÃO DA PESQUISA Esta pesquisa é realizada pela Fundação IPEAD/UFMG com o apoio da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte.

Leia mais

Acesse outras apresentações e vídeos do evento em: www.amp.uerj.br. F/CIP - Coordenadoria de IPTU F/GAT - Gerência de Avaliações e Análises Técnicas

Acesse outras apresentações e vídeos do evento em: www.amp.uerj.br. F/CIP - Coordenadoria de IPTU F/GAT - Gerência de Avaliações e Análises Técnicas Acesse outras apresentações e vídeos do evento em: www.amp.uerj.br Tema Sistema de Avaliação Imobiliária GIS Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro UERJ Maio 2014 Sistema de Avaliação GIS Objetivo O Problema

Leia mais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS Abril de 2016 APRESENTAÇÃO DA PESQUISA Realizada pela Fundação IPEAD/UFMG, esta pesquisa tem o objetivo de fornecer informações sobre o mercado

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Novembro de 27 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE NOVEMBRO DE 27 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de novembro de 27

Leia mais

Cota única e 1ª parcela 11-05-2015. 2ª parcela 10-06-2015. 3ª parcela 10-07-2015. 4ª parcela 10-08-2015. 5ª parcela 10-09-2015. 6ª parcela 13-10-2015

Cota única e 1ª parcela 11-05-2015. 2ª parcela 10-06-2015. 3ª parcela 10-07-2015. 4ª parcela 10-08-2015. 5ª parcela 10-09-2015. 6ª parcela 13-10-2015 INFORMAÇÕES REFERENTE AO LANÇAMENTO DO IPTU 2015. O lançamento e forma de pagamento do IPTU do ano de 2015, foi regulamentado pelo Decreto nº 5.714/2015 Para fins de lançamento do Imposto Predial e Territorial

Leia mais

Recife, 19 de julho de Armando Moutinho Perin Advogado

Recife, 19 de julho de Armando Moutinho Perin Advogado Recife, 19 de julho de 2016 Armando Moutinho Perin Advogado Constituição Federal de 1988 Art. 24. Compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente sobre: I direito tributário,

Leia mais

Luis Ricardo Marques Pedro

Luis Ricardo Marques Pedro Luis Ricardo Marques Pedro Colaboração na Cadeia de Suprimentos Case TOP LOG - CBD Agenda Nossa Empresa Cadeia de Suprimentos Performance 2005 Resultado TOP LOG 2005 Expectativas para 2006 Números do TOP

Leia mais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS Janeiro de 2016 APRESENTAÇÃO DA PESQUISA Esta pesquisa é realizada pela Fundação IPEAD/UFMG com o apoio da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Leia mais

PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS

PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS Outubro de 2015 APRESENTAÇÃO DA PESQUISA Esta pesquisa é realizada pela Fundação IPEAD/UFMG com o apoio da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Leia mais

PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS

PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS Agosto de 2015 APRESENTAÇÃO DA PESQUISA Esta pesquisa é realizada pela Fundação IPEAD/UFMG com o apoio da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Leia mais

Câmara dos Deputados. Comissão Especial de Telecomunicações PL 6.789/2013 DF, 25/08/2015

Câmara dos Deputados. Comissão Especial de Telecomunicações PL 6.789/2013 DF, 25/08/2015 Câmara dos Deputados Comissão Especial de Telecomunicações PL 6.789/2013 DF, 25/08/2015 UMA GRANDE EMPRESA BRASILEIRA Pioneira na prestação de serviços convergentes no país, oferece transmissão de voz

Leia mais

Novo Sistema Tributário. Síntese da Proposta

Novo Sistema Tributário. Síntese da Proposta 1 SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS (CAE) SUBCOMISSÃO TEMPORÁRIA DA REFORMA TRIBUTÁRIA (CAERT) Relatório Preliminar - Março de 2008 PRESIDENTE: Senador Tasso Jereissati - PSDB - CE VICE-PRESIDENTE:

Leia mais

PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS

PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: ALUGUÉIS Janeiro de 2015 APRESENTAÇÃO DA PESQUISA Esta pesquisa é realizada pela Fundação IPEAD/UFMG com o apoio da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Leia mais

O contribuinte do IPTU é o proprietário do imóvel, o titular do seu domínio útil ou o seu possuidor, a qualquer título.

O contribuinte do IPTU é o proprietário do imóvel, o titular do seu domínio útil ou o seu possuidor, a qualquer título. IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU FATO GERADOR E INCIDÊNCIA O Imposto Predial e Territorial Urbano - IPTU tem como fato gerador a propriedade, o domínio útil ou posse de todo e qualquer bem imóvel

Leia mais

Heliponto homologado, terraço verde, restaurantes. Elevadores de Ultima Geração Subsolos. BMS 24h

Heliponto homologado, terraço verde, restaurantes. Elevadores de Ultima Geração Subsolos. BMS 24h Heliponto homologado, terraço verde, restaurantes. BMS 24h 05 - Subsolos Elevadores de Ultima Geração Hall Torre Comercial Hall Torre Comercial Auditório Torre Corporativa Disponibilidade: 22º Pav. Torre

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº. 088/2016

LEI COMPLEMENTAR Nº. 088/2016 LEI COMPLEMENTAR Nº. 088/2016 DISPÕE SOBRE ISENÇÃO POR TEMPO DETERMINADO DE IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO - IPTU PARA LOTEAMENTOS APROVADOS, REGULARIZADOS E REGISTRADOS NA ÁREA URBANA DO MUNICÍPIO

Leia mais

DECRETO Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015.

DECRETO Nº , DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015. DECRETO Nº 19.269, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2015. Estabelece o Calendário Fiscal de Arrecadação dos Tributos Municipais, o valor da Unidade Financeira Municipal (UFM) e os preços do metro quadrado de terrenos

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Manoel Viana "Administrando para o povo"

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Manoel Viana Administrando para o povo ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL LEI NQ 1711, DE 03 DE MARÇO DE 2009, A PREFEITA MUNICIPAL. Faço saber, em disposto no artigo 56 da Lei Orgânica Municipal, que a Câmara Municipal aprovou e Eu sanciono e promulgo

Leia mais

ESCLARECIMENTOS LANÇAMENTO IPTU 2017

ESCLARECIMENTOS LANÇAMENTO IPTU 2017 ESCLARECIMENTOS LANÇAMENTO IPTU 2017 PLANEJAMENTO DE LANÇAMENTO É PRECISO EVITAR A POLÊMICA NO LANÇAMENTO DO IPTU. A população precisa ser esclarecida de forma isenta e responsável da base de cálculo do

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA UM INVESTIMENTOS S/A

NOSSA HISTÓRIA UM INVESTIMENTOS S/A NOSSA HISTÓRIA A UM INVESTIMENTOS S/A Corretora de Títulos e Valores Mobiliários é uma instituição financeira independente e atua no mercado financeiro há 40 anos. Em 2008 iniciou um processo de reestruturação,

Leia mais

Empreendimento. Porto Alegre V E M N O V A C O N Q U I S T A. Material de Treinamento

Empreendimento. Porto Alegre V E M N O V A C O N Q U I S T A. Material de Treinamento Empreendimento Porto Alegre Localização Porto Alegre / RS PARQUE MARINHA DO BRASIL HOSPITAL MÃE DE DEUS PUCRS BARRA SHOPPING RITTER DOS REIS ZAFFARI TERESÓPOLIS ESCOLA SÃO FRANCISCO GUION SOL NOVO SHOPPING

Leia mais

IPTU 2014: CONTRIBUINTES SOTEROPOLITANOS EM ESTADO DE ALERTA

IPTU 2014: CONTRIBUINTES SOTEROPOLITANOS EM ESTADO DE ALERTA IPTU 2014: CONTRIBUINTES SOTEROPOLITANOS EM ESTADO DE ALERTA Não é de hoje que os contribuintes, especialmente os soteropolitanos, se queixam do valor pago a título de IPTU, por ser visível a deficiente

Leia mais

1 TÍTULO DO PROJETO DE TRABALHO Sistema para Observação Didática das Correntes de Fluxo de Ar no Efeito Chaminé

1 TÍTULO DO PROJETO DE TRABALHO Sistema para Observação Didática das Correntes de Fluxo de Ar no Efeito Chaminé 1 RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE TRABALHO Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura - ProPPEC Departamento de Pesquisa Programa de Bolsas do Artigo 170 1 TÍTULO DO PROJETO DE TRABALHO

Leia mais

INFORMATIVO VALOR VENAL

INFORMATIVO VALOR VENAL INFORMATIVO VALOR VENAL IPTU 2012 ESCLARECIMENTOS SOBRE A NECESSIDADE DE ABERTURA OU NÃO DO PROCESSO DE IMPUGNAÇÃO DE VALOR VENAL SR. CONTRIBUINTE ANTES DE ABRIR PROCESSO, LEIA OS ESCLARECIMENTOS ABAIXO:

Leia mais

pk Consultoria, Participações e Serviços

pk Consultoria, Participações e Serviços OURO PRETO DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO I FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO TRIMESTRAL DO CONSULTOR DE INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS 2 TRIMESTRE DE 2016 JULHO 2016 OURO PRETO DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO

Leia mais

Pesquisa Casa Mineira

Pesquisa Casa Mineira Pesquisa Casa Mineira 1º Trimestre 2016 de mercado dos imóveis em Belo Horizonte Descubra Análise detalhada Preço do m² Venda e aluguel Saiba o valor máximo, médio, mínimo e mediano, por tipo e região

Leia mais

PESQUISA CASA MINEIRA Preço dos Imóveis em Belo Horizonte. 2º Trimestre 2016

PESQUISA CASA MINEIRA Preço dos Imóveis em Belo Horizonte. 2º Trimestre 2016 PESQUISA CASA MINEIRA Preço dos Imóveis em Belo Horizonte 2º Trimestre 2016 METODOLOGIA A Pesquisa Casa Mineira - Preço dos Imóveis em BH é um estudo feito pela Casa Mineira Imóveis com o objetivo de compartilhar

Leia mais

BALANÇO DA POLÍTICA HABITACIONAL URBANA PMCMV - ENTIDADES FUNDO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL - FDS

BALANÇO DA POLÍTICA HABITACIONAL URBANA PMCMV - ENTIDADES FUNDO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL - FDS BALANÇO DA POLÍTICA HABITACIONAL URBANA PMCMV - ENTIDADES 2009-2014 FUNDO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL - FDS MINHA CASA, MINHA VIDA - ENTIDADES PMCMV ENTIDADES/ FDS Produção e aquisição de unidades habitacionais

Leia mais

Secretaria da Fazenda

Secretaria da Fazenda DÚVIDAS FREQUENTES IPTU 1) O QUE SIGNIFICA I.P.T.U? IPTU Imposto Predial e Territorial Urbano 2) QUAL A LEGISLAÇÃO PERTINENTE? Constituição Federal Código Tributário Nacional Estatuto das Cidades Código

Leia mais

Senado Federal Audiência Pública Conjunta CMA; CI; CCT 20/05/2014

Senado Federal Audiência Pública Conjunta CMA; CI; CCT 20/05/2014 Senado Federal Audiência Pública Conjunta CMA; CI; CCT 20/05/2014 Empresa pioneira na prestação de serviços convergentes no país, oferece transmissão de voz local e de longa distância, telefonia móvel,

Leia mais

A importância de um Cadastro Territorial Multifinalitário(CTM) para a avaliação em massa de imóveis

A importância de um Cadastro Territorial Multifinalitário(CTM) para a avaliação em massa de imóveis A importância de um Cadastro Territorial Multifinalitário(CTM) para a avaliação em massa de imóveis Profa. Dra. Andrea F.T. Carneiro Programa de Pós graduação em Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação

Leia mais

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016 Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016 CARACTERÍSTICAS DO ESTUDO OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Resultados de 2016 e Perspectivas para Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo, 24 de Janeiro de 2017

Coletiva de Imprensa. Resultados de 2016 e Perspectivas para Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo, 24 de Janeiro de 2017 Coletiva de Imprensa Resultados de 2016 e Perspectivas para 2017 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo, 24 de Janeiro de 2017 Índice 1. Conjuntura Econômica 2. Construção Civil 3. Financiamento

Leia mais

Sumário. Prefácio. Capítulo 1 Aspectos constitucionais dos tributos municipais 1

Sumário. Prefácio. Capítulo 1 Aspectos constitucionais dos tributos municipais 1 Prefácio XV Capítulo 1 Aspectos constitucionais dos tributos municipais 1 1 Princípios gerais constitucionais 1 2 Limitações constitucionais ao poder de tributar dos Municípios 12 3 Substituição tributária

Leia mais

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016 Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016 CARACTERÍSTICAS DO ESTUDO OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel de

Leia mais

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016 Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016 CARACTERÍSTICAS DO ESTUDO OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel de

Leia mais

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016 Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda

Leia mais

BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S/A - BEP. Teresina PI. Laudo de Avaliação

BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S/A - BEP. Teresina PI. Laudo de Avaliação BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S/A - BEP Teresina PI Laudo de Avaliação LAUDO DE AVALIAÇÃO DO ACERVO LÍQUIDO DO BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S/A BEP EM 30 DE JUNHO DE 2008 GLOBAL AUDITORES INDEPENDENTES, sociedade

Leia mais

Bauhaus Sistemas Sistema Terra. Cadastro Imobiliário. O conteúdo a seguir mostrará as características e funcionalidades do cadastro imobiliário.

Bauhaus Sistemas Sistema Terra. Cadastro Imobiliário. O conteúdo a seguir mostrará as características e funcionalidades do cadastro imobiliário. Treinamento Bauhaus Sistemas Sistema Terra Cadastro Imobiliário O conteúdo a seguir mostrará as características e funcionalidades do cadastro imobiliário. CADASTRO IMOBILIÁRIO Cadastro de imóveis O cadastro

Leia mais

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL. Agosto 2016

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL. Agosto 2016 Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL CARACTERÍSTICAS DO ESTUDO OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel de imóveis ABRANGÊNCIA

Leia mais

RESIDENCIAL - LOCAÇÃO. Agosto/2016

RESIDENCIAL - LOCAÇÃO. Agosto/2016 RESIDENCIAL - LOCAÇÃO Destaques do mês Valor do aluguel está no nível de 3 anos atrás Preço médio do m 2 anunciado em agosto foi de R$ 30,13, mesmo valor registrado em abril de 2013 Os preços de locação

Leia mais

RESIDENCIAL - LOCAÇÃO. Outubro/2016

RESIDENCIAL - LOCAÇÃO. Outubro/2016 RESIDENCIAL - LOCAÇÃO Destaques do mês Preço médio do aluguel residencial completa 18 meses de queda Índice FipeZap de Locação cai 0,17% em outubro; nos últimos 12 meses a queda é de 3,80% Os preços de

Leia mais

DECRETO Nº DE 3 DE OUTUBRO DE 2011.

DECRETO Nº DE 3 DE OUTUBRO DE 2011. DECRETO Nº 34522 DE 3 DE OUTUBRO DE 2011. Aprova as diretrizes para a demolição de edificações e relocação de moradores em assentamentos populares O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas

Leia mais

O que é Consórcio? Como funciona?

O que é Consórcio? Como funciona? O que é Consórcio? O Sistema de Consórcio é uma modalidade de compra baseada na união de pessoas físicas ou jurídicas, que tem como objetivo comum adquirir bens móveis ou imóveis de forma parcelada. Atualmente

Leia mais

ISBE 3 - Uberlândia Novo INSTRUÇÕES DA PROVA

ISBE 3 - Uberlândia Novo INSTRUÇÕES DA PROVA Assinatura: Nº Questão: 5 INSTRUÇÕES DA PROVA A prova é individual e intransferível, confira os seus dados. Responda dentro da área reservada ao aluno. Não escreva fora das margens ou atrás da folha. Textos

Leia mais

Eficiência Hídrica para Edifícios e Espaços Públicos O Caminho para a Gestão Sustentável da Água POVT FEDER

Eficiência Hídrica para Edifícios e Espaços Públicos O Caminho para a Gestão Sustentável da Água POVT FEDER Seminário Final do Projeto Aveiro, 30/05/2012 Eficiência Hídrica para Edifícios e Espaços Públicos O Caminho para a Gestão Sustentável da Água POVT-09-142-FEDER-000022 Victor M. Ferreira 1 O desafio Em

Leia mais

PROPOSTA PARA UM SOCIALMENTE MAIS JUSTO (SALVADOR - BAHIA) 1

PROPOSTA PARA UM SOCIALMENTE MAIS JUSTO (SALVADOR - BAHIA) 1 PROPOSTA PARA UM SOCIALMENTE MAIS JUSTO (SALVADOR - BAHIA) 1 ALIGER DOS SANTOS PEREIRA 2 JOSÉ DELFINO SÁ 3 RICARDO DE ARAÚJO KALID 4 CARLOS ARTHUR M. TEIXEIRA CAVALCANTE 5 Resumo do imposto ao mesmo tempo

Leia mais

C = 0,8Yd i* = 12 T = 0,25Y X = e I = 300 5i Mimp= 50 6e + 0,1Y G = 400 Md= 0,2Y 12i Ms = 160

C = 0,8Yd i* = 12 T = 0,25Y X = e I = 300 5i Mimp= 50 6e + 0,1Y G = 400 Md= 0,2Y 12i Ms = 160 Universidade de Brasília Departamento de Economia Disciplina: Macroeconomia I Professor: Carlos Alberto Período: 2/2013 Segunda Prova Questões 1. Assuma um país pequeno, com taxa de câmbio flexível e perfeita

Leia mais

AÇÕES DE MELHORIA NA COBRANÇA DO IPTU E DO ITBI

AÇÕES DE MELHORIA NA COBRANÇA DO IPTU E DO ITBI AÇÕES DE MELHORIA NA COBRANÇA DO IPTU E DO ITBI SEGUNDO SEMINÁRIO DE GESTÃO E ARRECADAÇÃO MUNICIPAL AMM - 2014 PROFESSOR FRANCISCO RAMOS MANGIERI PALESTRANTE DA EMPRESA TRIBUTO MUNICIPAL WWW.TRIBUTOMUNICIPAL.COM.BR

Leia mais

Instrumentos urbanísticos: alcances, limitações e possibilidades para Salvador

Instrumentos urbanísticos: alcances, limitações e possibilidades para Salvador Instrumentos urbanísticos: alcances, limitações e possibilidades para Salvador FÓRUM TEMÁTICO DO PLANO SALVADOR 500 Camila Maleronka camila@p3urb.com.br c.maleronka@gmail.com 17 de abril de 2015. OPERAÇÃO

Leia mais

V SENAM - IV EJUMT. Cintia Estefania Fernandes. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre

V SENAM - IV EJUMT. Cintia Estefania Fernandes. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre V SENAM - IV EJUMT Cintia Estefania Fernandes cintia@pgm.curitiba.pr.gov.br IPTU: QUESTÕES ATUAIS Cintia Estefania Fernandes cintia@pgm.curitiba.pr.gov.br IPTU A campanha dos 110% em Bogotá Uma inovação

Leia mais

Relatório Gerencial - CSHG Realty BC II FIP

Relatório Gerencial - CSHG Realty BC II FIP CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO Relatório Gerencial - CSHG Realty BC II FIP 2 Trimestre de 2009 1. Palavra do Gestor Prezado Investidor, Durante o segundo trimestre de 2009 o Fundo acompanhou as obras e vendas

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 113 1

LEI COMPLEMENTAR Nº 113 1 LEI COMPLEMENTAR Nº 113 1 Institui a Taxa de Coleta de Lixo no Município de Porto Alegre e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 286/2014

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 286/2014 DECRETO Nº 286/2014 Dispõe sobre o recadastramento imobiliário do município de Viana. O PREFEITO MUNICIPAL, Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais que lhe conferem a Lei Orgânica do

Leia mais

DECRETO N.º 026/2015 DE 22 DE MAIO DE 2015

DECRETO N.º 026/2015 DE 22 DE MAIO DE 2015 DECRETO N.º 026/2015 DE 22 DE MAIO DE 2015 Regulamenta o sistema de preços públicos no Município de Madre de Deus, aprova as tabelas de valores e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE MADRE DE

Leia mais

Ferramentas Geotecnológicas Aumentando a Eficiência da Administração Pública

Ferramentas Geotecnológicas Aumentando a Eficiência da Administração Pública Ferramentas Geotecnológicas Aumentando a Eficiência da Administração Pública II SEMINÁRIO GOOGLE EARTH E MAPS PARA EMPRESAS MundoGEO#Connect 2011 Hélio Duarte Núcleo Geoprocessamento PRODAM / SP Sumário

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO LANÇAMENTO DO IPTU 2015. Situação Cadastral por tipo de Imóvel

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO LANÇAMENTO DO IPTU 2015. Situação Cadastral por tipo de Imóvel RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO LANÇAMENTO DO IPTU 2015 1. Total de Imóveis cadastrados junto ao setor de tributação. Total de 2.762 imóveis cadastrados. 2. Total geral de imóveis por tipo: Territorial e predial.

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. CNPJ/MF: / Informações referentes a 2015

DEMONSTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. CNPJ/MF: / Informações referentes a 2015 DEMONSTRAÇÃO DE DESEMPENHO DO CNPJ/MF: Informações referentes a 2015 1. Denominação completa do fundo conforme o cadastro na CVM: BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES 2. Rentabilidade

Leia mais

IPTU 2013 Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana

IPTU 2013 Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana IPTU 2013 Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana PERGUNTAS E RESPOSTAS 1 - Qual é a base de cálculo do IPTU? A base de cálculo do IPTU é o valor venal do imóvel. 2 - O que é valor venal?

Leia mais

Planejamento integrado em 4D. Metodologia BIM de planejamento e controle de obras, com integração através do REVIT, PRIMAVERA e NAVISWORKS

Planejamento integrado em 4D. Metodologia BIM de planejamento e controle de obras, com integração através do REVIT, PRIMAVERA e NAVISWORKS Planejamento integrado em 4D Metodologia BIM de planejamento e controle de obras, com integração através do REVIT, PRIMAVERA e NAVISWORKS A GDP Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos nasceu da convicção

Leia mais

Material de Treinamento

Material de Treinamento Material de Treinamento QUEM SOMOS A Via Célere Incorporações Imobiliárias é uma empresa de origem espanhola que possui mais de 25 anos de experiência no mercado de incorporações. Em 2008 o Brasil, em

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO EDIFÍCIO OURINVEST (Administrado pela Oliveira Trust Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO EDIFÍCIO OURINVEST (Administrado pela Oliveira Trust Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO EDIFÍCIO OURINVEST (Administrado pela Oliveira Trust Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM

Leia mais

O IPTU e a Planta Genérica de Valores

O IPTU e a Planta Genérica de Valores O IPTU e a Planta Genérica de Valores Em meados do século XIX, nos Estados Unidos, já era do conhecimento dos proprietários de terrenos a desvalorização do seu valor unitário na medida em que aumentava

Leia mais

Intervenção Pública na década de 90:

Intervenção Pública na década de 90: Intervenção Pública na década de 90: Uma análise dos impactos espaciais do Programa Rio-Cidade no mercado imobiliário da cidade do Rio de Janeiro Andrea Paulo da Cunha PULICI Observatório Imobiliário e

Leia mais

PROJETO MULTIDADOS PESQUISA DE PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA MARCO AURÉLIO SÉRGIO TORRES

PROJETO MULTIDADOS PESQUISA DE PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA MARCO AURÉLIO SÉRGIO TORRES PROJETO MULTIDADOS PESQUISA DE PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA MARCO AURÉLIO 031-99731-0011 SÉRGIO TORRES 031-99984-1289 MULTIDADOS PESQUISA LTDA Avenida Raja Gabaglia Nº1710, Conjunto 803, Bairro Gutierrez

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires LEI COMPLEMENTAR Nº 061, DE 18 DE SETEMBRO DE 2013 Estabelece as Plantas de Valores Genéricos do Perímetro Urbano do Município, para fins de apuração do Valor Venal de Imóveis; e altera dispositivos da

Leia mais

Planta Genérica de Valores PGV. Novembro / 2009

Planta Genérica de Valores PGV. Novembro / 2009 Planta Genérica de Valores PGV Novembro / 2009 Base de Cálculo do IPTU IPTU - Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana. Base de Cálculo: valor venal do imóvel. Etimologicamente: venal =

Leia mais

Data: 14 de novembro de A Câmara Municipal de Guaratuba, Estado do Paraná, aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte lei:

Data: 14 de novembro de A Câmara Municipal de Guaratuba, Estado do Paraná, aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte lei: LEI Nº 1. 1 7 2 Data: 14 de novembro de 2005. Súmula: Dispõe sobre a Transferência do Direito de Construir e dá outras providências. A Câmara Municipal de Guaratuba, Estado do Paraná, aprovou e eu, Prefeito

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

PROMOCIONAL. INCORPORAÇÃO CENTRAL DE VENDAS - SÃO PAULO Gestor: William Granata (11) E - mail:

PROMOCIONAL. INCORPORAÇÃO CENTRAL DE VENDAS - SÃO PAULO Gestor: William Granata (11) E - mail: PROMOCIONAL INCORPORAÇÃO CENTRAL DE VENDAS - SÃO PAULO Gestor: William Granata (11) 97666-4259 E - mail: ppfechamento@planoeplano.com.br *Conforme unidades disponíveis no espelho Empreendimento Endereço

Leia mais

Parque Barigui. Park Shopping Barigui. R. Pedro V. Parigot de Souza

Parque Barigui. Park Shopping Barigui. R. Pedro V. Parigot de Souza Ecoville Parque Barigui Park Shopping Barigui R. Pedro V. Parigot de Souza Imagem artística virtual. Os móveis desta ilustração não fazem parte integrante do contrato. Cores, texturas, materiais de acabamento

Leia mais

Art. 1º O Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - IPTU, a Taxa de Limpeza Pública - TLP,

Art. 1º O Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - IPTU, a Taxa de Limpeza Pública - TLP, DECRETO nº 311, de 03 de fevereiro de 2006 Dispõe sobre o lançamento e a cobrança do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana IPTU, da Taxa de Limpeza Pública TLP, da Taxa de Conservação

Leia mais

SOLICITANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES

SOLICITANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES SOLICITANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES OBJETO: Valorização Imobiliária decorrente de pavimentação Bairros São Francisco Xavier, União, Diettrich e Morsch Venâncio Aires - RS 1. OBJETIVO E

Leia mais

ORÇAMENTO DE CUSTEIO DA DIRETORIA DE NEGÓCIOS 2014

ORÇAMENTO DE CUSTEIO DA DIRETORIA DE NEGÓCIOS 2014 DESPESAS 1.660.500 136.050 224.159-88.109 164,76% 587.166 64,64% DESPESAS COM PESSOAL 896.400 72.375 67.225 5.150 92,88% 320.403 64,26% REMUNERAÇÃO 477.000 39.750 57.012-17.262 143,43% -39.455 108,27%

Leia mais

CONSOLIDADO DO ORÇAMENTO DE CUSTEIO DA DIRETORIA ADM FINANCEIRA 2014

CONSOLIDADO DO ORÇAMENTO DE CUSTEIO DA DIRETORIA ADM FINANCEIRA 2014 DESPESAS 4.860.150 396.435 399.638-3.203 100,81% 1.912.665 60,65% DESPESAS COM PESSOAL 2.623.125 212.250 204.271 7.979 96,24% 1.135.968 56,69% REMUNERAÇÃO 1.446.750 123.000 180.606-57.606 146,83% 240.232

Leia mais

Método do Valor Residual. Segundo a metodologia inglesa. Paulo Henrique Câmara

Método do Valor Residual. Segundo a metodologia inglesa. Paulo Henrique Câmara Método do Valor Residual Segundo a metodologia inglesa Paulo Henrique Câmara O Método do valor residual Método do valor residual (involutivo) 1. Metodologia inglesa de avaliação 2. O que é possível avaliar

Leia mais

ITG 1000 PME s Giovana Garcia

ITG 1000 PME s Giovana Garcia ITG 1000 PME s Giovana Garcia Você bem preparado para o futuro da profissão. 1 RESOLUÇÃO CFC N.º 1.418/12 Aprova a ITG 1000 Modelo Contábil para Microempresa e Empresa de Pequeno Porte. X RESOLUÇÃO CFC

Leia mais

ORIGEM H048-FTP03- R DATA: 17/02/ FICHA TECNICA DE MEETING - HELBOR OFFICES IMPERATRIZ LEOPOLDINA (HESA 48)

ORIGEM H048-FTP03- R DATA: 17/02/ FICHA TECNICA DE MEETING - HELBOR OFFICES IMPERATRIZ LEOPOLDINA (HESA 48) CADERNO TÉCNICO DE LANÇAMENTO 28/02/2012 PAPICU 2- Ficha tecnica de Meeting ORIGEM H048-FTP03- R00-100713 DATA: 17/02/2012 REVISÃO: 00 1 - FICHA TECNICA DE MEETING - HELBOR OFFICES IMPERATRIZ LEOPOLDINA

Leia mais

DE APLICAÇÃO DA OUTORGA ONEROSA DO DIREITO DE CONSTRUIR

DE APLICAÇÃO DA OUTORGA ONEROSA DO DIREITO DE CONSTRUIR DE APLICAÇÃO DA OUTORGA ONEROSA DO DIREITO DE CONSTRUIR Linha divisor do Manancial Parque Estadual da Serra do Mar Represa Billings Plano Diretor - 1. ÁREA DE INCIDÊNCIA Macrozona Urbana

Leia mais