EDITAL Nº 13, DE 28 DE JULHO DE 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL Nº 13, DE 28 DE JULHO DE 2015"

Transcrição

1 EDITAL Nº 13, DE 28 DE JULHO DE 2015 EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES REMUNERADOS E NÃO REMUNERADOS DO CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE LEÃO SAMPAIO PARA O PERÍODO LETIVO DE E A Coordenação de Pesquisa e Extensão da Faculdade Leão Sampaio vem por meio deste Edital torna público aos alunos regularmente matriculados no período letivo e interessados em participar do Programa de Monitoria, que estão abertas vagas para seleção de Monitores Remunerados e Não Remunerados, para o período de e , para o curso de graduação em ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS da Faculdade Leão Sampaio, com a finalidade de desenvolver atividades acadêmicas de incentivo à docência, em diversas disciplinas ofertadas durante o referido período letivo. 1. Definição: O Programa de Monitoria consiste na ampliação do ensino no âmbito organizacional para os cursos de graduação da Faculdade Leão Sampaio. Tem como objetivos: despertar no aluno o interesse pela carreira docente; promover a cooperação acadêmica entre discentes e docentes; minorar problemas crônicos de repetência, evasão e falta de motivação comum em muitas disciplinas; contribuir para a melhoria da qualidade do ensino; vivenciar estratégias de ensino superior possíveis de ampliar-se para os diferentes segmentos da sociedade. 2. Objetivos da Monitoria: 2.1. O Projeto Político Institucional e o Regimento Interno da Faculdade Leão Sampaio estabelecem como objetivos da Monitoria: a) Proporcionar aos alunos de graduação da Faculdade Leão Sampaio, oportunidade de participar em Projeto de Monitoria que possibilitem o aprofundamento em determinada área de conhecimento; b) Criar condições para que os alunos possam desenvolver formas de pensamento e de comportamento ao trabalho científico independente, agindo como colaborador da produção acadêmica; c) Colaborar com os professores para o desenvolvimento aperfeiçoamento das atividades técnico-didáticas; d) Promover a cooperação acadêmica entre discentes e docentes; e) Estimular o espírito crítico, bem como a atuação profissional pautada pela ética, pela cidadania e pela função social da educação superior; f) Inserir a Faculdade Leão Sampaio no processo de discussão nacional acerca da melhoria de qualidade dos cursos de graduação. 1

2 3. Dos candidatos 3.1. Para candidatar-se às vagas de Monitoria, Remunerada e Não Remunerada, e submeter-se ao processo seletivo para o Programa de Monitoria, os alunos deverão obedecer aos seguintes critérios: Ser aluno regularmente matriculado nos cursos de graduação da Faculdade Leão Sampaio, ter cursado no mínimo um semestre letivo e ter sido aluno da disciplina objeto desta monitoria; Comprovar por meio do Histórico Escolar, já ter integralizado a disciplina objeto da seleção ou outra cujo conteúdo programático seja equivalente ao dela, com, no mínimo, nota 8,0 (oito), em ambos os casos; Constitui impedimento para a inscrição ao processo seletivo, a condição de reprovado na disciplina objeto da Monitoria, ou em qualquer outra que lhe seja pré-requisito; Os alunos que já foram monitores remunerados de uma determinada disciplina por um período igual ou superior a 1 (um) ano não poderão concorrer para a vaga remunerada desta mesma disciplina Caso deseje concorrer para uma determinada disciplina no qual o aluno já foi monitor remunerado, por um período igual ou superior a 1 (um) ano, este aluno somente poderá concorrer para as vagas não remunerada desta disciplina Os(as) candidatos(as) deverão comparecer à prova escrita munidos do comprovante de inscrição emitido pelo sistema copex on line no ato da inscrição Os candidatos deverão comparecer ao local da prova escrita com 30 minutos de antecedência, munidos de caneta esferográfica azul ou preta Somente será admitida a entrada de candidato na sala, na qual realizará a prova, até ás: Crajubar Candidatos do período da manhã 8h Candidatos do período da noite 19h Saúde Candidatos da unidade Saúde 14h Lagoa Candidatos do período da manhã 8h Seca Candidatos do período da noite 19h 4. Bolsas de Monitoria. 4.1 A distribuição de disciplinas Remuneradas e Não Remuneradas está descrita no quadro do item 9 deste edital. 2

3 4.2 A Faculdade Leão Sampaio poderá conceder 01 (uma) bolsa de monitoria, aos alunos aprovados em primeiro lugar para as disciplinas remuneradas, constate no item 9 (nove) deste edital. 4.3 A bolsa de monitoria corresponderá ao valor de R$ 200,00 (duzentos reais). 4.4 A bolsa de monitoria será disponibilizada, sempre a partir do 15 (décimo quinto) dia útil de cada mês, logo após a entrega da frequência referente ao mês de pagamento. Parágrafo Único: A entrega das frequências de Monitoria de forma acumulativa incidirá no desconto de 75% sobre a carga horária do monitor no ato da expedição do certificado. 4.5 O benefício da bolsa terá início quando da admissão oficial do aluno no Programa de Monitoria e incidirá sobre a mensalidade imediatamente posterior à admissão. 4.6 O benefício da bolsa encerrar-se-á na última mensalidade do contrato subsequente aquele vigente quando da admissão do monitor. 4.7 A concessão da bolsa de monitoria terá uma duração 01 (um) ano letivo. 4.8 Não será permitida a acumulação do benefício da bolsa de monitoria com a bolsa de iniciação científica, bolsa de extensão e/ou com qualquer outro benefício ou desconto concedido pela Faculdade Leão Sampaio. 4.9 A bolsa de monitoria poderá ser cancelada, a qualquer tempo, pela Direção da Faculdade, COPEX ou Coordenação do Curso, em razão de desempenho insatisfatório do monitor A concessão da bolsa será destinada ao aluno que concorreu para uma disciplina remunerada e for classificado em primeiro lugar. 5. Das Inscrições 5.1 Períodos de Inscrição: 28 de julho a 07 de agosto Para os alunos que concorrerão à monitoria REMUNERADA, as inscrições deverão ser feitas pelo sistema COPEX on line no site da Faculdade Leão Sampaio (http://copex.leaosampaio.edu.br/). Para esta modalidade os candidatos deverão efetuar o pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 10,00 (dez reais), nos Núcleos Financeiros das Unidades de Ensino Saúde, Crajubar e Lagoa Seca da Faculdade Leão Sampaio; 5.3. Para os alunos que concorrerão a monitoria NÃO REMUNERADA, as inscrições deverão ser feitas pelo sistema COPEX on line no site da Faculdade Leão Sampaio (HTTP://www.leaosampaio.edu.br), não existindo para esta modalidade pagamento da taxa de inscrição; 3

4 5.4 Para os alunos que concorrerão à monitoria REMUNERADA, em hipótese alguma a taxa de inscrição será devolvida ao candidato caso a sua inscrição seja indeferida ou exista alguma irregularidade segundo o presente edital. 5.5 O aluno poderá concorrer somente a uma vaga a cada Processo Seletivo. 5.6 Para realizar a inscrição o aluno deverá acessar site da Faculdade Leão Sampaio (http://copex.leaosampaio.edu.br/), localizar o link COPEX on line, acessá-lo, após este processo o aluno deverá: a. identificar-se como aluno; b. inserir o seu login do aluno on line ; c. Caso seja o primeiro acesso à COPEX ONLINE, dirigir-se à COPEX de sua Unidade para efetuar seu cadastro no banco de dados; d. Após o cadastro, efetuar o primeiro login com a senha: e. alterar a senha; f. retornar ao sistema com a nova senha; g. preencher a ficha de inscrição para o Programa de monitoria. 6. Das Provas 6.1 As provas serão realizadas nas Unidades de Ensino: SAÚDE (para os cursos que funcionam na Unidade SAÚDE), CRAJUBAR (para os cursos que funcionam na Unidade CRAJUBAR) e LAGOA SECA (para os cursos que funcionam na Unidade LAGOA SECA) no período de: CRAJUBAR DATA CURSOS HORÁRIO MANHÃ: 08h às 11h ANÁLISE DE SISTEMAS NOITE: 19h às 22h 14/08/2015 MANHÃ: 08h às 11h SERVIÇO SOCIAL NOITE: 19h às 22h DATA CURSOS HORÁRIO BIOMEDICINA TARDE: 14h às 17h SAÚDE 17/08/2015 EDUCAÇÃO FÍSICA TARDE: 14h às 17h ENFERMAGEM TARDE: 14h às 17h LAGOA SECA FISIOTERAPIA TARDE: 14h às 17h DATA CURSOS HORÁRIO ADMINISTRAÇÃO MANHÃ: 08h às 11h NOITE: 19h às 22h 18/08/2015 CIÊNCIAS CONTÁBEIS NOITE: 19h às 22h DIREITO MANHÃ: 08h às 11h NOITE: 19h às 22h 4

5 GESTÃO COMERCIAL GESTÃO DE RH ODONTOLOGIA PSICOLOGIA NOITE: 19h às 22h NOITE: 19h às 22h TARDE: 14h às 17h MANHÃ: 08h às 11h NOITE: 19h às 22h Parágrafo Único: Todas as Provas de Seleção de Monitoria do Curso de Odontologia serão realizadas na Unidade Lagoa Seca no período da Tarde Dia 14 de agosto de Aplicação das provas na Unidade CRAJUBAR, das 08h 00min às 11h 00min, para os alunos que estudam pela manhã e das 19h 00min às 22h 00min, para os alunos que estudam a noite; 6.3. Dia 17 de agosto de Aplicação das provas na Unidade SAÚDE, das 14h 00min às 17h 00min, para todos os alunos matriculados na unidade Saúde; 6.4. Dia 18 de agosto de Aplicação das provas na Unidade LAGOA SECA das 08h 00min às 11h 00min, para os alunos que estudam pela manhã e das 19h 00min às 22h 00min, para os alunos que estudam a noite; 7. Da Seleção 7.1 A classificação dos candidatos, até o limite do número de vagas recomendadas para cada Projeto de Monitoria, será realizada de acordo com a ordem decrescente da média ponderada (M) entre a nota obtida na(s) prova(s) de seleção (P), a nota obtida na disciplina (D) e o Coeficiente de Rendimento Escolar (C), com pesos 5, 3 e 2 respectivamente, calculada conforme a seguinte expressão: M = (Px5) + (Dx3) + (Cx2) Eliminar-se-á o candidato que não obtiver nota (P) igual ou superior a 8,0 (oito) na(s) prova(s) de seleção mencionada(s) no parágrafo anterior. 7.3 Em caso de empate, classificar-se-á o candidato que obtiver a maior nota na(s) prova(s) de seleção. Persistindo o empate, será classificado o candidato que tenha obtido a maior nota na disciplina. Persistindo o empate, será classificado o candidato que tenha maior idade. 8. Divulgação do Resultado: O resultado final será divulgado pelo COPEX a partir do dia em 20 de agosto de 2015, momento no qual o candidato selecionado deverá comparecer ao COPEX da Unidade CRAJUBAR, SAÙDE e LAGOA SECA para entrega dos seguintes documentos: 1 Termo de Compromisso do Monitor (seja Remunerado ou Não Remunerado); 2 Dados Cadastrais; 3 Horário Acadêmico; 4 Horário da Monitoria; 5 Plano de Trabalho; 5

6 6 Plano se Ensino; 9. Disciplinas que estão oferecendo vagas para o período letivo e ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DISCIPLINA REDES DE COMPUTADORES CONTEÚDO PROGRAMATICO INTRODUÇÃO A REDES, TIPOS DE REDES (LAN, MAN E WAN), COMPONENTES DE REDES - CABOS, ANTENAS, CONCENTRADORES, ROTEADORES, MODELO DE REFERÊNCIA OSI, MODELO INTERNET (TCP/IP), HARDWARE DE REDES E REDES ETHERNET. VAGAS 02 PROFESSOR RENATO DA SILVA MARQUES TIPO DE MONITORIA REMUNERADA BANCO DE DADOS ESTRUTURA DE DADOS E ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS ESTRUTURA DE DADOS E ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS CONCEITOS DE BANCO DE DADOS. SISTEMAS GERENCIADORES DE BANCO DE DADOS. MODELO RELACIONAL. MODELO ENTIDADE- RELACIONAMENTO. MODELO CONCEITUAL. MODELO LÓGICO. LINGUAGEM DE DEFINIÇÃO DE DADOS - DDL. LINGUAGEM DE MANIPULAÇÃO DE DADOS-DML. CONCEITOS BÁSICOS DE DADOS, ESTRUTURA E TIPOS. TIPOS ABSTRATOS DE DADOS (TAD). ARRAYS UNIDIMENSIONAIS E BIDIMENSIONAIS, PILHAS, FILAS. MÉTODOS DE CLASSIFICAÇÃO: POR INSERÇÃO, TROCA E SELEÇÃO. CONCEITOS DE ÁRVORES. ÁRVORES BINÁRIAS. UNIDADE 1. PILHAS E FILAS 1.1 CONCEITO DE PILHA E SUAS OPERAÇÕES 1.2 PILHA PEDRO LUIS SARAIVA BARBOSA PEDRO LUIS SARAIVA BARBOSA CARLOS BARRETO DE ALMEIDA REMUNERADA REMUNERADA REMUNERADA 6

7 IMPLEMENTADA COM VETOR 1.3 CONCEITO DE FILA E SUAS OPERAÇÕES 1.4 FILA IMPLEMENTADA COM VETOR 1.5 FILA IMPLEMENTAÇÃO CIRCULAR UNIDADE 2.RECURSIVIDADE 2.1 CONCEITUAÇÃO 2.2 APLICAÇÃO UNIDADE 3. LISTAS 3.1 CONCEITO DE LISTAS E SUAS OPERAÇÕES 3.2 LISTA SIMPLESMENTE ENCADEADA 3.3 LISTAS DUPLAMENTE ENCADEADA 3.4 LISTAS CIRCULAR UNIDADE 4.ORDENAÇÃO E PESQUISA 4.1 ORDENAÇÃO POR INSERÇÃO 4.2 ORDENAÇÃO POR SELEÇÃO 4.3 ORDENAÇÃO POR TROCA 4.4 PESQUISAS: SEQUENCIAL E BINÁRIA UNIDADE 5.ESTRUTURAS DE ÁRVORES 5.1 CONCEITUAÇÃO 5.2 ÁRVORE BINÁRIA 5.3 ÁRVORE BINÁRIA DE BUSCA INTRODUÇÃO A ALGORITMO E 1. FLUXOGRAMAS 2. COM SEQUÊNCIA 1. ETAPAS DE AÇÃO DO COMPUTADOR 2. DADOS PRIMITIVOS 1. DADOS INTEIROS 2. DADOS REAIS 3. DADOS CARACTERE/CADEIA 4. DADOS LÓGICOS 3. O USO DE VARIÁVEIS 4. O USO DE CONSTANTES 5. OS OPERADORES 01 CARLOS BARRETO DE ALMEIDA REMUNERADA 7

8 ARITMÉTICOS 6. EXPRESSÕES ARITMÉTICAS 7. OPERADORES LÓGICOS 1. OPERADOR LÓGICO.E. 2. OPERADOR LÓGICO.OU. 3. OPERADOR LÓGICO.NÃO. 8. INSTRUÇÕES BÁSICAS 1. ALGUMAS REGRAS ANTES DE COMEÇAR 2. ENTRADA, PROCESSAMENTO E SAÍDA. 3. COM DECISÃO 1. DECISÕES, CONDIÇÕES E OPERADORES RELACIONAIS 1. DESVIO CONDICIONAL SIMPLES 2. DESVIO CONDICIONAL COMPOSTO 3. DESVIO CONDICIONAL SEQUENCIAL 4. DESVIO CONDICIONAL ENCADEADO 5. DESVIO CONDICIONAL POR SELEÇÃO 2. DIVISIBILIDADE: MÚLTIPLOS E DIVISORES 4. COM LAÇOS 1. LAÇO COM TESTE LÓGICO NO INÍCIO 2. LAÇO COM TESTE LÓGICO NO FIM 3. LAÇO COM VARIÁVEL DE CONTROLE 5. MATRIZ COM UMA DIMENSÃO 1. MATRIZES DE UMA DIMENSÃO OU VETORES 2. OPERAÇÕES COM MATRIZES DO TIPO VETOR 1. ATRIBUIÇÃO DE UMA MATRIZ 8

9 2. LEITURA DOS DADOS DE UMA MATRIZ 3. ESCRITA DOS DADOS DE UMA MATRIZ 6. MATRIZ COM DUAS DIMENSÕES 1. MATRIZES COM MAIS DE UMA DIMENSÃO 2. OPERAÇÕES COM MATRIZES DE DUAS DIMENSÕES ATRIBUIÇÃO DE UMA MATRIZ LEITURA DOS DADOS DE UMA MATRIZ ESCRITA DOS DADOS DE UMA MATRIZ BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS MODELOS DE DADOS, MODELO HIERÁRQUICO.MODELO EM REDE MODELO RELACIONAL MODELO ORIENTADO A OBJETOS SISTEMAS OBJETO- RELACIONAIS ARQUITETURAS DE BANCO DADOS (SGBD) CONCEITOS E ARQUITETURAS DE SGBD S MODELO DE DADOS CONCEITUAL DE ALTO- NÍVEL E PROJETO DE BASE DADOS MODELAGEM DE DADOS USANDO O MODELO ENTIDADE- RELACIONAMENTO MER O MODELO DE DADOS RELACIONAL DIAGRAMA ENTIDADE- RELACIONAMENTO (DER) MAPEAMENTO DO MER PARA O MODELO DE DADOS RELACIONAL AVALIAÇÃO PARCIAL LINGUAGENS FORMAIS DE CONSULTA, ÁLGEBRA RELACIONAL, OPERAÇÕES SELECT E PROJECT SEQUÊNCIA DE 01 AUDEIVO THIAGO OLIVEIRA DE SOUZA REMUNERADA 9

10 OPERAÇÕES RENOMEANDO ATRIBUTOS OPERAÇÕES DA TEORIA DOS CONJUNTOS A OPERAÇÃO JOIN CONJUNTO COMPLETO DE OPERAÇÕES A OPERAÇÃO DIVISION OPERAÇÕES RELACIONAIS ADICIONAIS FUNÇÕES DE AGREGAÇÃO OPERAÇÕES DE CLAUSURA RECURSIVA EXEMPLOS DE CONSULTAS NA ÁLGEBRA QUESTÕES DE REVISÃO CÁLCULO RELACIONAL CÁLCULO RELACIONAL DE TUPLAS CÁLCULO RELACIONAL DE DOMÍNIO INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL UML E DFD ESTRUTURA BÁSICA A OPERAÇÃO RENAME OPERAÇÕES COM STRINGS ORDENAÇÃO E APRESENTAÇÃO OPERAÇÕES COM CONJUNTOS FUNÇÕES AGREGADAS SUBCONSULTAS ANINHADAS VISÕES INSERÇÃO UTILIZANDO A LINGUAGEM SQL ATUALIZAÇÃO DEPENDÊNCIAS FUNCIONAIS E NORMALIZAÇÃO DE BASE DE DADOS RELACIONAIS ANOMALIA DE REMOÇÃO ANOMALIA DE MODIFICAÇÃO VALORES NULL EM TUPLAS TUPLAS ESPÚRIAS PRIMEIRA FORMA NORMAL (1FN) SEGUNDA FORMA 10

11 NORMAL (2FN) TERCEIRA FORMA NORMAL (3FN) INTRODUÇÃO SQL SERVER 2008 STANDARD R2 INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO E MANUSEIO DA FERRAMENTA SQL SERVER 2008 R2 ALIAS ODBC DRIVERS, PORTA TCP/IP E CONFIGURAÇÃO DO SQL SERVER (SERVIDOR/CLIENTE) CRIAR BANCO DE DADOS, TABELAS QUERYS, JOINS E FUNÇÕES(SUM,COUNT...) VISÕES, CHAVES PRIMÁRIA E ESTRANGEIRA STORED PROCEDURES, FUNÇÕES DIAGRAMAS DE BANCO DE DADOS O QUE É O DATA WAREHOUSE O MODELO DIMENSIONAL E SUAS IMPLEMENTAÇÕES O MODELO FORMAL DA BASE DE DADOS MULTIDIMENSIONAL ASPECTOS DA MODELAGEM DIMENSIONAL ORIENTADA A OBJETOS II UNIDADE I: INTRODUÇÃO À ORIENTADA A OBJETOS (OO) LINGUAGENS DE ESTRUTURADA X ORIENTADA A OBJETOS HISTÓRICO DAS LINGUAGENS ORIENTADAS A OBJETOS ABSTRAÇÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS UNIDADE II: A LINGUAGEM JAVA HISTÓRICO A 01 HÉRLON RIBEIRO PARENTE CORTEZ REMUNERADA 11

12 LINGUAGEM DE WEB PLATAFORMA JAVA CODIFICAÇÃO, COMPILAÇÃO E EXECUÇÃO. COLETA DE LIXO ELEMENTOS BÁSICOS DA LINGUAGEM: VARIÁVEIS, TIPOS, OPERADORES, ESCOPO, ESTRUTURAS DE CONTROLE. PADRÃO DE CODIFICAÇÃO JAVA UNIDADE III: FUNDAMENTOS DA ORIENTADA A OBJETOS CLASSES, CONSTRUTORES, MÉTODOS, OBJETOS E VARIÁVEIS DE INSTÂNCIA. MODIFICADORES DE ACESSO ENCAPSULAMENTO TIPOS PRIMITIVOS VERSUS TIPOS POR REFERÊNCIA HERANÇA UNIDADE IV: ORIENTADA A OBJETOS COM JAVA CLASSE E OBJETOS: INSTANCIAÇÃO DE OBJETOS E CONSTRUTORES ATRIBUTOS E MÉTODOS: DE CLASSE, DE INSTÂNCIA ENCAPSULAMENTO VETORES E MATRIZES OPERAÇÕES COM STRINGS HERANÇA: RELACIONAMENTO ENTRE SUPERCLASSE E SUBCLASSES SOBRECARGA E SOBRESCRITA DE MÉTODOS UNIDADE V: OUTROS RECURSOS DA LINGUAGEM JAVA COMPONENTES GUI PACOTES ACESSO A BANCO DE DADOS COM O JDBC INTRODUÇÃO A HTML E HTML5 TRABALHANDO COM TAGS 01 HÉRLON RIBEIRO PARENTE CORTEZ REMUNERADA 12

13 FORMATAÇÃO DE TEXTOS TRABALHANDO COM LINKS INSERÇÃO DE IMAGENS TRABALHANDO COM TABELAS TRABALHANDO COM FRAMES TRABALHANDO COM FORMULÁRIOS MANIPULANDO DADOS EM UM FORMULARIO ENVIANDO DADOS VIA FORMULARIO INTRODUÇÃO AO CSS3 DEFININDO TAGS HTML EM CSS3 MANIPULANDO FONTES EM CSS3 DESENVOLVENDO APLICAÇÃO COM HTML E CSS3 MANIPULANDO TEXTOS EM CSS3 APLICAÇÕES COM TEXTOS EM CSS E HTML MANIPULANDO ALINHAMENTOS, PESOS E ESTILOS MANIPULANDO CLASSES EM CSS3 MANIPULANDO TAGS VIA CLASSES APLICAÇÕES COM CLASSES CONHECENDO AS DIVS MANIPULANDO DIVS APLIACAÇÕES COM DIVS EM CSS INTRODUÇÃO: REVISÃO DE FUNDAMENTOS DE LINGUAGENS PARA WEB. CRIAÇÃO DE UMA PÁGINA PHP. CARACTERÍSTICAS E VANTAGENS DO PHP: O QUE PODE SER FEITO COM PHP. INTERAÇÃO ENTRE PHP E HTML. SINTAXE DO PHP. APLICAÇÕES CLIENTE/SERVIDOR. SAÍDA DE INFORMAÇÕES. INTERAÇÃO ENTRE PHP E HTML. 13

14 SINTAXE DO PHP. APLICAÇÕES CLIENTE/SERVIDOR. SAÍDA DE INFORMAÇÕES. VARIÁVEIS. OPERADORES. ESTRUTURAS CONDICIONAIS. FUNÇÕES. ESTRUTURAS CONDICIONAIS. FUNÇÕES. MANIPULAÇÃO DE INFORMAÇÕES E ARQUIVOS. CRIAÇÃO DO LAYOUT. ORIENTADA A OBJETOS I UNIDADE I: INTRODUÇÃO À ORIENTADA A OBJETOS (OO) LINGUAGENS DE ESTRUTURADA X ORIENTADA A OBJETOS HISTÓRICO DAS LINGUAGENS ORIENTADAS A OBJETOS ABSTRAÇÃO E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS UNIDADE II: A LINGUAGEM JAVA HISTÓRICO A PLATAFORMA JAVA CODIFICAÇÃO, COMPILAÇÃO E EXECUÇÃO. COLETA DE LIXO ELEMENTOS BÁSICOS DA LINGUAGEM: VARIÁVEIS, TIPOS, OPERADORES, ESCOPO, ESTRUTURAS DE CONTROLE. PADRÃO DE CODIFICAÇÃO JAVA 01 FRANCISCO JUNIO DA SILVA FERNANDES REMUNERADA UNIDADE III: FUNDAMENTOS DA ORIENTADA A OBJETOS CLASSES, CONSTRUTORES, MÉTODOS, OBJETOS E 14

15 VARIÁVEIS DE INSTÂNCIA. MODIFICADORES DE ACESSO ENCAPSULAMENTO TIPOS PRIMITIVOS VERSUS TIPOS POR REFERÊNCIA HERANÇA UNIDADE IV: ORIENTADA A OBJETOS COM JAVA CLASSE E OBJETOS: INSTANCIAÇÃO DE OBJETOS E CONSTRUTORES ATRIBUTOS E MÉTODOS: DE CLASSE, DE INSTÂNCIA ENCAPSULAMENTO VETORES E MATRIZES OPERAÇÕES COM STRINGS HERANÇA: RELACIONAMENTO ENTRE SUPERCLASSE E SUBCLASSES SOBRECARGA E SOBRESCRITA DE MÉTODOS UNIDADE V: OUTROS RECURSOS DA LINGUAGEM JAVA COMPONENTES GUI PACOTES ACESSO A BANCO DE DADOS COM O JDBC 10. Considerações Finais Os candidatos que forem chamados e não puderem assumir satisfatoriamente as atividades da monitoria serão imediatamente substituídos pelos seus subsequentes na classificação da listagem oficial; As vagas de monitoria decorrentes de desistência voluntária ou dispensa de monitor por desempenho insatisfatório poderão ser ocupadas obedecendo-se a ordem da listagem oficial dos candidatos aprovados, em caso de interesse da professora da disciplina; 15

16 10.3. Os alunos vinculados aos diversos cursos de graduação da Faculdade Leão Sampaio, poderão integrar o Programa de Monitoria na condição de monitores, inclusive na modalidade remunerada,...desde que não estabeleça vínculo empregatício e nem caracterize pagamento de salário... pelas atividades desenvolvidas; A carga horária semanal a ser cumprida pelo monitor será de 08 (oito) horas, durante todo o período de vigência deste edital, de modo a perfazer 160 (cento e sessenta) horas de atividades semestrais e 320 (trezentos e vinte) horas de atividades anuais; O horário das atividades de monitoria, não poderá coincidir com o das atividades curriculares normais do discente; Não será permitido ao aluno exercer mais de uma monitoria no mesmo período letivo, independente da modalidade; 10.7 O monitor remunerado que entregar sua frequência após o prazo estabelecido por este edital (ver item 10.8), terá sua bolsa liberada somente 15 (quinze) dias após a entrega desta a COPEX O aluno-monitor assinará Folha Mensal de Frequência de Monitor de acordo com os dias estabelecidos no Cronograma de Atividades e o professor-orientador encaminhará a referida Folha à Coordenação de Pesquisa e Extensão - COPEX improrrogavelmente, até o último quinto dia letivo do mês corrente, sob pena de serem desligados do Programa de Monitoria no período letivo /2016.1, caso não cumpram tal exigência; Parágrafo Único: A entrega das frequências de Monitoria de forma acumulativa incidirá no desconto de 75% sobre a carga horária do monitor no ato da expedição do certificado Os alunos-monitores e os professores-orientadores elaborarão o Relatório Semestral de Monitoria, a partir do primeiro dia útil e improrrogavelmente até 30 (trinta) dias corridos após a data conclusão do período letivo /2016.1, para a entrega do relatório final, para que seja associado à frequência mensal e a Coordenação de Pesquisa e Extensão possa gerar e emitir os certificados e as certidões; Participar da Semana de Iniciação a Docência promovida pela Faculdade Leão Sampaio em Após o envio dos Relatórios, a Coordenação de Pesquisa e Extensão terá um prazo de até 90 (noventa) dias corridos para a emissão dos certificados de alunos-monitores e das certidões de professores-orientadores; Uma vez integralizado as atividades curriculares, o Aluno Monitor estará automaticamente desligado da monitoria Informar na Recepção e na COPEX a sala na qual realizará a aula de monitoria. 16

17 O não cumprimento do estabelecido neste edital por qualquer uma das partes responsáveis (alunos-monitores, professores-orientadores, coordenadores de cursos) terá como consequência a não emissão de certificado e de certidão, pela Coordenação de Pesquisa e Extensão; Para este edital, não será concedido nenhum tipo de benefício aos alunos aprovados para a monitoria remunerada e não-remunerada tais como: benefício para vale-transporte, alimentação, xerox, entre outros benefícios desta mesma natureza Ao inscrever-se no processo seletivo, o (a) candidato(a) reconhece e aceita as normas estabelecidas neste edital A relação final de aprovados será publicada, na página do Copex no site da Faculdade Leão Sampaio e no mural da Coordenação de Pesquisa e Extensão O (a) candidato (a) que desejar interpor recursos contra os resultados oficiais das provas objetivas disporá de um dia para fazê-lo, a contar do dia subsequente ao da divulgação do resultado da prova escrita, no horário das 9h às 18h, ininterruptamente Informações adicionais e esclarecimentos sobre o processo seletivo serão obtidos na Coordenação de Pesquisa e Extensão COPEX, pelo telefone (88) (Unidade Saúde), (88) (Unidade Saúde), (88) (Unidade Lagoa Seca), (88) (Unidade Crajubar) e ou pelo Os casos omissos serão decididos pela Coordenação e Pesquisa e Extensão juntamente com a Direção da Faculdade Leão Sampaio; Este Edital entra em vigor na data de sua publicação na página da Faculdade Leão Sampaio, revogadas as disposições em contrário. 28/07/2015 a 07/08/2015 Prof. Jaime Romero de Sousa Diretor Presidente PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA CRONOGRAMA Período de inscrição do (a) aluno (a) Juazeiro do Norte, 28 de julho de /08/2015 Realização das provas Unidade CRAJUBAR ALUNOS INSCRITOS PARA A UNIDADE CRAJUBAR 17/08/2015 Realização das provas Unidade SAÚDE ALUNOS INSCRITOS PARA A UNIDADE SAÚDE 18/08/2015 Realização das provas Unidade LAGOA SECA - ALUNOS INSCRITOS PARA A UNIDADE LAGOA SECA 20/08/2015 Divulgação do Resultado Final 17

18 21/08/2015 Assinatura dos termos de compromisso 21/08/2015 Início das atividades de monitoria Prof. Jaime Romero de Sousa Diretor Presidente 18

EDITAL Nº 13, DE 14 DE JANEIRO DE 2014

EDITAL Nº 13, DE 14 DE JANEIRO DE 2014 EDITAL Nº 13, DE 14 DE JANEIRO DE 2014 EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES NÃO REMUNERADOS DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE LEÃO SAMPAIO PARA O PERÍODO LETIVO

Leia mais

EDITAL Nº 14, DE 28 DE JULHO DE 2015

EDITAL Nº 14, DE 28 DE JULHO DE 2015 EDITAL Nº 14, DE 28 DE JULHO DE 2015 EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES REMUNERADOS E NÃO REMUNERADOS DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE LEÃO SAMPAIO PARA

Leia mais

EDITAL Nº 06, DE 14 DE JANEIRO DE 2014

EDITAL Nº 06, DE 14 DE JANEIRO DE 2014 EDITAL Nº 06, DE 14 DE JANEIRO DE 2014 EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES NÃO REMUNERADOS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE LEÃO SAMPAIO PARA O PERÍODO LETIVO

Leia mais

FACULDADE VALE DO SALGADO

FACULDADE VALE DO SALGADO EDITAL Nº 4, 14 DE FEVEREIRO DE 24 - EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE VALE DO SALGADOPARA O PERÍODO LETIVO DE 24.1 E 24.2 A Coordenação de Pesquisa e

Leia mais

FACULDADE VALE DO SALGADO

FACULDADE VALE DO SALGADO EDITAL Nº 8, 14 DE FEVEREIRO DE 2014 - EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE VALE DO SALGADO PARA O PERÍODO LETIVO DE 2014.1 e 2014.2. A Coordenação de Pesquisa

Leia mais

EDITAL Nº 12, DE 26 DE JANEIRO DE 2016

EDITAL Nº 12, DE 26 DE JANEIRO DE 2016 EDITAL Nº 12, DE 26 DE JANEIRO DE 2016 EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES REMUNERADOS DO CURSO DE PSICOLOGIA QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE LEÃO SAMPAIO PARA O PERÍODO LETIVO DE 2016.1.

Leia mais

FACULDADE VALE DO SALGADO

FACULDADE VALE DO SALGADO EDITAL Nº 2, 14 DE FEVEREIRO DE 2014 - EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE VALE DO SALGADO PARA O PERÍODO LETIVO DE 2014.1 e 2014.2. A Coordenação de Pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA EDITAL DO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÕES EM COMPUTAÇÃO MACK COMPUTING CERTIFICATION MCC 2º SEMESTRE DE 2014 O Diretor da Faculdade de Computação e Informática (FCI), no uso de suas atribuições estatutárias

Leia mais

EDITAL Nº 08, DE 30 DE JANEIRO DE 2015

EDITAL Nº 08, DE 30 DE JANEIRO DE 2015 EDITAL Nº 08, DE 30 DE JANEIRO DE 2015 EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES NÃO REMUNERADOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE LEÃO SAMPAIO PARA O PERÍODO LETIVO DE

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR. O CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI PORTO ALEGRE, no uso de suas atribuições regimentais; RESOLVE:

CONSELHO SUPERIOR. O CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI PORTO ALEGRE, no uso de suas atribuições regimentais; RESOLVE: CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº. 48, de 15 de fevereiro de 2013. Revoga a Resolução nº 6, de 05 de dezembro de 2007 que implantou a Monitoria na Faculdade e aprova o Regulamento da Monitoria na Faculdade

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO NÚCLEO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS - NUCSA DEPARTAMENTO ACADEMICO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2014

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO NÚCLEO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS - NUCSA DEPARTAMENTO ACADEMICO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2014 PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO NÚCLEO DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS - NUCSA DEPARTAMENTO ACADEMICO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 001/2014 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA 1 A Fundação Universidade

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE MONITORES

PROCESSO SELETIVO DE MONITORES PROCESSO SELETIVO DE MONITORES A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), por meio da Pró-Reitoria de Ensino (PRE), torna pública a abertura das inscrições para seleção de Monitores do Programa Institucional

Leia mais

EDITAL N.º 01/2015 - CONSEPE

EDITAL N.º 01/2015 - CONSEPE EDITAL N.º 01/2015 - CONSEPE A Direção da Faculdade Herrero torna públicos os procedimentos e normas para inscrição e seleção de Projetos de Iniciação Científica 2015/16. Este Edital está em conformidade

Leia mais

EDITAL Nº 006/2010 DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA O QUADRO DE ESTAGIÁRIOS DO MP-AP.

EDITAL Nº 006/2010 DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA O QUADRO DE ESTAGIÁRIOS DO MP-AP. EDITAL Nº 006/2010 DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA O QUADRO DE ESTAGIÁRIOS DO MP-AP. A PRESIDENTE DA COMISSÃO instituída pela Portaria 0377/2010- GAP/PGJ, de 22 de Novembro de 2010, torna pública

Leia mais

CURSO DISCIPLINAS VAGAS

CURSO DISCIPLINAS VAGAS EDITAL Nº 14 de 23 DE FEVEREIRO DE 2015 Processo seletivo para o Programa de Monitoria no Período 2015/01 dos Cursos de Engenharia Civil e Engenharia Elétrica. A Diretoria Geral e Diretoria Acadêmica através

Leia mais

EDITAL N 26/2014 DE 21 de maio de 2014

EDITAL N 26/2014 DE 21 de maio de 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - IFMA CAMPUS SÃO JOÃO DOS PATOS DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DDE DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU)

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) RESOLUÇÃO N.º 700/2009 Publicada no D.O.E. de 07-07-2009, p.16 Altera a Resolução nº 507/07 CONSU, que aprova o Regulamento de Monitorias

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DOS CAMPOS GERAIS - CESCAGE FACULDADES INTEGRADAS DOS CAMPOS GERAIS MANUAL DE MONITORIA ACADÊMICA Com base na Resolução CSA 02/07, que estabelece Monitoria Acadêmica Centro de

Leia mais

CÂMPUS CAMPOS BELOS. Divulgação do edital 31 de março de 2015

CÂMPUS CAMPOS BELOS. Divulgação do edital 31 de março de 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO EDITAL N 007, DE 31 DE MARÇO 2015 SELEÇÃO INTERNA

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES SOBRE A MONITORIA

NORMAS REGULAMENTARES SOBRE A MONITORIA NORMAS REGULAMENTARES SOBRE A MONITORIA Art. 1º A FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST admitirá, sem vínculo empregatício, alunos dos seus Cursos de Graduação nas funções de Monitor, tendo como finalidade

Leia mais

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE BACHARELADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA EDITAL Nº 01, DE 28 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE PREENCHIMENTO

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE GUAJARÁ-MIRIM DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO - DACE EDITAL Nº 001/2013

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE GUAJARÁ-MIRIM DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO - DACE EDITAL Nº 001/2013 PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CAMPUS DE GUAJARÁ-MIRIM DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO - DACE EDITAL Nº 001/2013 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA 1 A Fundação Universidade

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO À PESQUISA NA GRADUAÇÃO 2014.1 A Universidade Potiguar UnP, através da Pró-Reitoria Acadêmica ProAcad, torna público o presente Edital e convida o seu corpo discente

Leia mais

SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Associação Teresinense de Ensino S/C Ltda FACULDADE SANTO AGOSTINHO SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 003/2014 A Direção Geral da Faculdade Santo Agostinho e a Coordenação de Pós-Graduação,

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA

REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA BARRETOS 2010 REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA Art. 1 - O Programa de Monitoria da Faculdade Barretos, destinado a alunos regularmente matriculados, obedecerá às normas

Leia mais

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE PEDAGOGIA

FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE PEDAGOGIA FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA REGULAMENTO DE MONITORIA DO CURSO DE PEDAGOGIA Cachoeira, março de 2011 REGULAMENTO DE MONITORIA ACADÊMICA DO CURSO DE PEDAGOGIA Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º

Leia mais

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01.

Faculdade de Lucas do Rio Verde Credenciada pela Portaria Ministerial nº. 2.653 de 07/12/01 D.O.U. de 10/12/01. CONSELHO PEDAGÓGICO - COP RESOLUÇÃO Nº. 13/2008, DE 03 DE ABRIL DE 2008 Aprova o Regulamento de Monitoria Faculdade de Lucas do Rio Verde. O Presidente do Conselho Pedagógico - COP, face ao disposto no

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DA FACULDADE CENECISTA DE SETE LAGOAS EDITAL 02/2015

PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DA FACULDADE CENECISTA DE SETE LAGOAS EDITAL 02/2015 PROGRAMA DE MONITORIA VOLUNTÁRIA DA FACULDADE CENECISTA DE SETE LAGOAS EDITAL 02/2015 O Diretor da Faculdade Cenecista de Sete Lagoas no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, torna público

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG ESCOLA DE DESIGN ED COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO NUCLEO INTEGRADOR DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS - NIPP PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA VOLUNTÁRIA 2008 Aprovado pelo

Leia mais

EDITAL Nº 11/2014. Processo Seletivo de Bolsistas para Monitoria em Ensino a Distância

EDITAL Nº 11/2014. Processo Seletivo de Bolsistas para Monitoria em Ensino a Distância UDF - CENTRO UNIVERSITÁRIO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA EDITAL Nº 11/2014 Processo Seletivo de Bolsistas para Monitoria em Ensino a Distância A Pró-Reitora, no uso de suas atribuições regimentais e tendo em

Leia mais

EDITAL Nº 06/2015 PROGRAMA DE MONITORIA

EDITAL Nº 06/2015 PROGRAMA DE MONITORIA EDITAL Nº 06/2015 PROGRAMA DE MONITORIA Seleção de monitores para o Programa de Monitoria Acadêmica da Faculdade de Quatro Marcos - FQM 1. ABERTURA A Faculdade de Quatro Marcos FQM, em São José dos Quatro

Leia mais

ESCOLA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO E SERVIÇOS SOCIAIS NÚCLEO DE PESQUISA E PRODUÇÃO CIENTÍFICA

ESCOLA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO E SERVIÇOS SOCIAIS NÚCLEO DE PESQUISA E PRODUÇÃO CIENTÍFICA ESCOLA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS CURSO DE DIREITO E SERVIÇOS SOCIAIS NÚCLEO DE PESQUISA E PRODUÇÃO CIENTÍFICA Edital 03/2015 SELEÇÃO DE DISCENTES MONITORES A Escola de Ciências Jurídicas e Sociais

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO INTERNO PARA MONITORES N 002/2015

EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO INTERNO PARA MONITORES N 002/2015 EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO INTERNO PARA MONITORES N 002/2015 O Reitor do CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS CEULP, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto na Resolução de n 374/2010

Leia mais

Centro Universitário do Vale do Ipojuca UNIFAVIP DeVry Pró-reitoria Acadêmica

Centro Universitário do Vale do Ipojuca UNIFAVIP DeVry Pró-reitoria Acadêmica Centro Universitário do Vale do Ipojuca UNIFAVIP DeVry Pró-reitoria Acadêmica PROGRAMA DE MONITORIA 2015.1 EDITAL Nº 01/2015 DE 05 DE JANEIRO DE 2015 A Pró-reitoria Acadêmica torna público que, no período

Leia mais

3.2 Sistema de Avaliação e Monitoria

3.2 Sistema de Avaliação e Monitoria 3.2 Sistema de Avaliação e Monitoria RESOLUÇÃO N.º 06/2006 - CONSUN APROVA O SISTEMA DE AVALIAÇÃO E PROMOÇÃO PARA OS ALUNOS DE GRADUAÇÃO E CURSOS SEQÜENCIAIS DA PUCPR INGRESSANTES A PARTIR DE 2000. O Presidente

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ)

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ) REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PROBIC/UNIARAXÁ) CAPÍTULO I DAS FINALIDADES E OBJETIVOS Art. 1 - As normas que seguem visam orientar pesquisadores e bolsistas vinculados a projetos

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO FASIPE CENTRO EDUCACIONAL LTDA. Mantenedora Faculdade Cenecista de Sinop Facenop/FASIPE Mantida REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO SINOP / MATO GROSSO 2014

Leia mais

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL N 15 2016 PROCESSO SELETIVO 2016.1 A Diretora Geral do Instituto Florence de Ensino Superior, no uso de suas atribuições regimentais, torna

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS PROFª. CINOBELINA ELVAS Coordenação do Curso de Bacharelado em Engenharia Florestal

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS PROFª. CINOBELINA ELVAS Coordenação do Curso de Bacharelado em Engenharia Florestal MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS PROFª. CINOBELINA ELVAS Coordenação do Curso de Bacharelado em Engenharia Florestal Rodovia BR-135, km03, Planalto Horizonte - 64900-000 Bom

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 068/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (A DISTÂNCIA)

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 014/2009-CEP O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO APROVOU E EU, REITOR, SANCIONO A SEGUINTE RESOLUÇÃO:

R E S O L U Ç Ã O Nº 014/2009-CEP O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO APROVOU E EU, REITOR, SANCIONO A SEGUINTE RESOLUÇÃO: R E S O L U Ç Ã O Nº 014/2009-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria, no dia 9/11/2009. Aprova novo Regulamento do Programa Monitoria para os Cursos

Leia mais

EDITAL Nº 03 01 de Junho de 2015

EDITAL Nº 03 01 de Junho de 2015 FACULDADE EVANGÉLICA DO PIAUÍ CREDENCIADA PELO MEC-PORTARIA Nº 2.858-13/09/2004 C.N.P.J 03.873.844/0001-35 EDITAL Nº 03 01 de Junho de 2015 A Coordenação do Curso de Bacharelado em Serviço Social da Faculdade

Leia mais

MANUAL DE MONITORIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE UNAÍ - FACISA

MANUAL DE MONITORIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE UNAÍ - FACISA MANUAL DE MONITORIA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE UNAÍ - FACISA Elaborado por: Cláudia Aparecida Sadi Ramos Maria das Neves Martins Unaí - 2010 2 SUMÁRIO INTRUDUÇÃO... 3 JUSTIFICATIVA... 4 OBJETIVO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 A Coordenação de Graduação da Faculdade Nacional de Direito (FND) torna público que a Pró-Reitoria

Leia mais

REGULAMENTO DE MONITORIA DA FACULDADE DO NORTE GOIANO

REGULAMENTO DE MONITORIA DA FACULDADE DO NORTE GOIANO 1-19 FACULDADE DO NORTE GOIANO REGULAMENTO DE MONITORIA DA FACULDADE DO NORTE GOIANO Porangatu/GO 2012 SUMÁRIO 2-19 CAPÍTULO I - DA NATUREZA E OBJETIVOS... 3 CAPÍTULO II - DOS REQUISITOS... 3 CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA DO ENSINO DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA DO ENSINO DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA DO ENSINO DE GRADUAÇÃO Aprovado no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) e Conselho de Administração Superior (CAS) em 18 de junho de 2015, Processo 016/2015

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 061/2014-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 061/2014-UAB-UEM EDITAL Nº 061/2014-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições para o processo seletivo de TUTORIA (A Distância) para

Leia mais

FACULDADE UNIGRAN CAPITAL

FACULDADE UNIGRAN CAPITAL FACULDADE UNIGRAN CAPITAL PROCESSO SELETIVO PARA MONITORIA ACADÊMICA DE ENSINO E EXTENSÃO DOS CURSOS SUPERIORES DA FACULDADE UNIGRAN CAPITAL NA CATEGORIA DE MONITOR VOLUNTÁRIO EDITAL Nº 003/2014 O Diretor

Leia mais

FACULDADE DE SAÚDE IBITURUNA FASI DIRETORIA DE EXTENSÃO

FACULDADE DE SAÚDE IBITURUNA FASI DIRETORIA DE EXTENSÃO FACULDADE DE SAÚDE IBITURUNA FASI DIRETORIA DE EXTENSÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORIA ACADÊMICA 05/23 A Diretoria de Extensão e a Coordenação do Curso de Graduação em Farmácia, no uso de suas atribuições

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CARIOCA EDITAL PROCESSO SELETIVO JORNAL EXTRA 5ª EDIÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CARIOCA EDITAL PROCESSO SELETIVO JORNAL EXTRA 5ª EDIÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CARIOCA EDITAL PROCESSO SELETIVO JORNAL EXTRA 5ª EDIÇÃO O Centro Universitário Carioca UniCarioca, recredenciado através da Portaria MEC Nº 1.565/04 torna públicas as normas a seguir,

Leia mais

EDITAL Nº 03 DE 11 DE NOVEMBRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIOS DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA

EDITAL Nº 03 DE 11 DE NOVEMBRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIOS DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA EDITAL Nº 03 DE 11 DE NOVEMBRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIOS DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA A Comissão Própria de Avaliação torna Público que estará oferecendo uma (01) bolsa de estágio,

Leia mais

Centro Universitário do Vale do Ipojuca UNIFAVIP DeVry Pró-reitoria Acadêmica

Centro Universitário do Vale do Ipojuca UNIFAVIP DeVry Pró-reitoria Acadêmica Centro Universitário do Vale do Ipojuca UNIFAVIP DeVry Pró-reitoria Acadêmica PROGRAMA DE MONITORIA 2015.2 EDITAL Nº 06/2015 DE 20 DE JULHO DE 2015 A Pró-reitoria Acadêmica torna público que, no período

Leia mais

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISSIONAL

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISSIONAL DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISSIONAL COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES EDITAL Nº 01, DE 25 DE JULHO DE 2013 PROCESSO DE PREENCHIMENTO DE VAGAS RELATIVAS

Leia mais

EDITAL Nº 002, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011.

EDITAL Nº 002, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CAMPUS SENADOR HELVÍDIO NUNES DE BARROS CHEFIA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Rua Cícero Eduardo, s/n Bairro Junco Picos PI CEP 64600-000 Fone (89) 3422-1043

Leia mais

REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015

REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015 REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015 A, em seu contínuo trabalho de responsabilidade social e, preocupada com a comunidade na qual está inserida, criou o Processo Seletivo Principal/EXAME DE

Leia mais

EDITAL nº 001/2015 SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA MONITORIA EM PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

EDITAL nº 001/2015 SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA MONITORIA EM PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA AGES FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DIRETORIA DE ENISNO COORDENAÇÃO DO PROJETO INTEGRADOR EDITAL nº 001/2015 SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA MONITORIA EM PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA A Diretoria

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016 / 1 Semestre

PROCESSO SELETIVO 2016 / 1 Semestre PROCESSO SELETIVO 2016 / 1 Semestre A Diretora Acadêmica do Centro Universitário Hermínio da Silveira - IBMR, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, na conformidade do que dispõe a Legislação

Leia mais

SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO DE ENFERMAGEM EDITAL 01/2015

SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO DE ENFERMAGEM EDITAL 01/2015 SELEÇÃO DE MONITORES DO CURSO DE ENFERMAGEM EDITAL 01/2015 A Diretora-Geral da Faculdade Jk, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, torna público que estão abertas, de acordo com o que

Leia mais

I - DAS REGRAS DE FUNCIONAMENTO DA MONITORIA

I - DAS REGRAS DE FUNCIONAMENTO DA MONITORIA 1 EDITAL DE SELEÇÃO DE MONITORIA 2014.1 A FACULDADE DOS GUARARAPES, mantida pela Sociedade Capibaribe de Educação e Cultura (SOCEC), com sede em Jaboatão dos Guararapes / PE, com base no Inciso 8 do Artigo

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO DE GRADUAÇÃO Aprovado no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) e Conselho de Administração Superior (CAS) em 18 de junho de 2015, Processo

Leia mais

REGULAMENTO DE MONITORIA FAESA

REGULAMENTO DE MONITORIA FAESA REGULAMENTO DE MONITORIA FAESA Página 1 de 11 1. CONCEITO / FINALIDADE : A monitoria consiste na atividade de apoio aos alunos das disciplinas de oferta regular do currículo as quais os coordenadores de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA Nº 001/2013 DRCA/UFAL CAMPUS MACEIÓ

EDITAL DE TRANSFERÊNCIA Nº 001/2013 DRCA/UFAL CAMPUS MACEIÓ SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE REGISTRO E CONTROLE ACADÊMICO EDITAL DE TRANSFERÊNCIA Nº 001/2013 DRCA/UFAL CAMPUS MACEIÓ O Departamento

Leia mais

EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015

EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015 FACULDADE EVANGÉLICA DO PIAUÍ CREDENCIADA PELO MEC-PORTARIA Nº 2.858-13/09/2004 C.N.P.J 03.873.844/0001-35 EDITAL Nº 01 13 DE AGOSTO DE 2015 A Coordenação do Curso de Pedagogia da Faculdade Evangélica

Leia mais

PROF. RAIMUNDO NONATO DA COSTA SABÓIA VILARINS Presidente do Conselho Universitário Reitor Pro Tempore da UERR

PROF. RAIMUNDO NONATO DA COSTA SABÓIA VILARINS Presidente do Conselho Universitário Reitor Pro Tempore da UERR Dispõe sobre a aprovação do Regulamento Geral da Pós Lato Sensu da Universidade Estadual de Roraima. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO E REITOR PRO TEMPORE DA - UERR, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CAMPUS JOÃO PESSOA DIRETORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR UNIDADE ACADÊMICA DE GESTÃO EDITAL DE SELEÇÃO INTERNA PARA O PROGRAMA

Leia mais

EDITAL Nº 007/2014 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC

EDITAL Nº 007/2014 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC Faculdade de Tecnologia do Piauí - FATEPI DIRETORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE PESQUISA Site: www.fatepi.com.br EDITAL Nº 007/2014 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC A Coordenação

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GESTÃO E MARKETING INSTITUTO BRASILEIRO DE SAÚDE. EDITALn 02/2015. CAMPUS 2 SAÚDE e CAMPUS 1- GASTRONOMIA

INSTITUTO BRASILEIRO DE GESTÃO E MARKETING INSTITUTO BRASILEIRO DE SAÚDE. EDITALn 02/2015. CAMPUS 2 SAÚDE e CAMPUS 1- GASTRONOMIA INSTITUTO BRASILEIRO DE GESTÃO E MARKETING INSTITUTO BRASILEIRO DE SAÚDE EDITALn 02/2015 CAMPUS 2 SAÚDE e CAMPUS 1- GASTRONOMIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA O Instituto Brasileiro de Gestão e Marketing

Leia mais

EDITAL Nº 88/2015 PROGRAD SELEÇÃO DE MONITORES PIMI 2015/2

EDITAL Nº 88/2015 PROGRAD SELEÇÃO DE MONITORES PIMI 2015/2 UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PROGRAMAS ESPECIAIS EM EDUCAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA Av. NS 15, 109 Norte, sala 219, Bloco IV 77001-090 Palmas/TO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 114/2014-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 114/2014-UAB-UEM EDITAL Nº 114/2014-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

Regulamento de Monitoria do Curso de Medicina da UNOESTE. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO

Regulamento de Monitoria do Curso de Medicina da UNOESTE. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO Regulamento de Monitoria do Curso de Medicina da UNOESTE. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE MONITORIA CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO Art. 1º O presente Regulamento estabelece as finalidades, objetivos, atribuições

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 079/2014-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 079/2014-UAB-UEM EDITAL Nº 079/2014-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRODIN DIVISÃO DE RECURSOS HUMANOS - DRH

PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRODIN DIVISÃO DE RECURSOS HUMANOS - DRH - PRODIN DIVISÃO DE RECURSOS HUMANOS - DRH PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA TÉCNICO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO I / PROGRAMADOR DE COMPUTADOR EDITAL DRH Nº 31/2014 A PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA Ifes Campus Vitória TÍTULO I DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO INTERNO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA Ifes Campus Vitória TÍTULO I DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO INTERNO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA ELÉTRICA Ifes Campus Vitória TÍTULO I DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1º - O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do

Leia mais

Regulamento do Programa de Iniciação Científica Estácio FAMAP CAPÍTULO III. Da Natureza e Finalidades

Regulamento do Programa de Iniciação Científica Estácio FAMAP CAPÍTULO III. Da Natureza e Finalidades Regulamento do Programa de Iniciação Científica Estácio FAMAP CAPÍTULO I Da Natureza e Finalidades Art. 1º. A iniciação científica é um instrumento que introduz o estudante de graduação com potencial promissor

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO EDITAL PROGRAD Nº 18/2008, DE 22 DE JULHO DE 2008 SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DO PROGRAMA PRÓ-ESTÁGIO UFGD 2008 O PRÓ-REITOR DE ENSINO DE GRADUAÇÃO da Fundação Universidade Federal da Grande Dourados, no uso

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO EDITAL 2015/2

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO EDITAL 2015/2 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO EDITAL 2015/2 Abertura de Processo Seletivo para o Programa de Iniciação Científica do Universitário Módulo A Reitoria do Universitário

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA FACENS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO / 1º SEMESTRE DE 2016

FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA FACENS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO / 1º SEMESTRE DE 2016 1. DA ABERTURA FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA FACENS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO / 1º SEMESTRE DE 2016 O Diretor da Faculdade de Engenharia de Sorocaba FACENS, mantida pela Associação Cultural de

Leia mais

Grupo Educacional IPEC-FAPPES. CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006. Manual do Candidato. Vestibular FAPPES 2014

Grupo Educacional IPEC-FAPPES. CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006. Manual do Candidato. Vestibular FAPPES 2014 Grupo Educacional IPEC-FAPPES CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006 Manual do Candidato Vestibular FAPPES 2014 r www.fappes.edu.b 1. Disposições Gerais 1.1. O Processo Seletivo consiste na

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA N O 02/2015 1 A Coordenação do Curso de Administração, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições e em cumprimento ao Art. 5 o do Regulamento de Monitoria, Anexo da Resolução de 21 de dezembro

Leia mais

EDITAL Nº. 71/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1

EDITAL Nº. 71/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 EDITAL Nº. 71/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 O Diretor Superintendente das Faculdades Alves Faria ALFA, no uso de suas atribuições regimentais e em acordo com a Lei nº. 9394/1996 das Diretrizes e Bases

Leia mais

4.2 EDITAL DE INSCRIÇÃO PROBEX Nº 09/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE EXTENSÃO PARA O ANO DE 2016

4.2 EDITAL DE INSCRIÇÃO PROBEX Nº 09/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE EXTENSÃO PARA O ANO DE 2016 0 4.2 EDITAL DE INSCRIÇÃO PROBEX Nº 09/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE EXTENSÃO PARA O ANO DE 2016 A Diretora Geral da Faculdade de Educação São Francisco FAESF, por intermédio da Direção Acadêmica, torna público

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL EDITAL DE ABERTURA DE VAGAS PARA PROFESSOR-MONITOR DO CURSINHO DA INCLUSÃO SOCIAL, N 2 DE 03 DE SETEMBRO DE 2012. A Coordenação do Projeto Cursinho

Leia mais

d) Somente será aceita aplicação neste edital para a vaga de referência.

d) Somente será aceita aplicação neste edital para a vaga de referência. EDITAL Nº 01/2014.2 A Direção e a Coordenação do Curso de Direito da Faculdade São Salvador tornam pública a abertura de inscrições para o Programa de monitoria de prática jurídica, do período 2014.2,

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA 1 RESOLUÇÃO DA CONGREGAÇÃO Nº 03, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2013 APROVA O NOVO REGULAMENTO DO SISTEMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE DIREITO DE FRANCA. O DIRETOR DA, na qualidade de Presidente da Congregação,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE EDITAL PROPEG Nº 010/2011 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA PARA A A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Acre em associação

Leia mais

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 09/2015

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 09/2015 MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DIREÇÃO-GERAL - CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL N 09/2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DO IFPB CAMPUS JOÃO PESSOA EDITAL

Leia mais

Departamento de Música e Artes Visuais (DMA) Telefone: (86) 3215-5816 internet: www.ufpi.br preg@ufpi.edu.br Teresina, Piauí, Brasil

Departamento de Música e Artes Visuais (DMA) Telefone: (86) 3215-5816 internet: www.ufpi.br preg@ufpi.edu.br Teresina, Piauí, Brasil Departamento de Música e Artes Visuais (DMA) Telefone: (86) 3215-5816 internet: www.ufpi.br preg@ufpi.edu.br Teresina, Piauí, Brasil EDITAL Nº 003, DE 06 DE DEZEMBRO DE 2011 EDITAL PARA SELEÇÃO E ACOMPANHAMENTO

Leia mais

Programa Unificado de Bolsas de Estudo para Estudantes de Graduação EDITAL 2015-2016

Programa Unificado de Bolsas de Estudo para Estudantes de Graduação EDITAL 2015-2016 EDITAL 2015-2016 PROGRAMA UNIFICADO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DISPÕE SOBRE O EDITAL DO PROGRAMA UNIFICADO DE BOLSAS DE ESTUDO PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO NEWTON PARA O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 (INÍCIO DAS AULAS EM FEVEREIRO DE 2016)

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO NEWTON PARA O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 (INÍCIO DAS AULAS EM FEVEREIRO DE 2016) EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO NEWTON PARA O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 (INÍCIO DAS AULAS EM FEVEREIRO DE 2016) O Reitor do Centro Universitário Newton Paiva em Belo Horizonte,

Leia mais

Faculdade Marista Regulamento de Monitoria

Faculdade Marista Regulamento de Monitoria Faculdade Marista Regulamento de Monitoria INTRODUÇÃO Art. 1º - O presente Regulamento regula e disciplina a atividade acadêmica da MONITORIA para estudantes do Cursos de Graduação da Faculdade Marista,

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO 08/2015 DETALHADO

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO 08/2015 DETALHADO EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO 08/2015 DETALHADO A Diretora da Faculdade CNEC Gravataí, Recredenciada pela Portaria Ministerial nº 849, de 11/09/2013 D.O.U. de 12/09/2013, torna público, na forma regimental

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03 /2015

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03 /2015 1 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE CONCURSO PARA PROGRAMA DE MONITORIA Nº 03 /2015 A Coordenação do Curso de Ciências Contábeis, da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco, no uso de suas atribuições

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE A Direção da Faculdade Herrero torna públicos os procedimentos e normas para inscrição e seleção de Monitores 2015/1. Este Edital está em conformidade com a RESOLUÇÃO Nº 11/2010

Leia mais

Universidade Federal de Rondônia. Núcleo de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais

Universidade Federal de Rondônia. Núcleo de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais Universidade Federal de Rondônia Núcleo de Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais EDITAL Nº 03/2012 CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO O Colegiado do Mestrado em História

Leia mais

EDITAL Nº. 76/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1

EDITAL Nº. 76/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 EDITAL Nº. 76/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 O Diretor Superintendente da Faculdade Autônoma de Direito FADISP, no uso de suas atribuições regimentais e em acordo com a Lei nº. 9394/1996 das Diretrizes

Leia mais

Universidade Federal de Rondônia. Núcleo de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais

Universidade Federal de Rondônia. Núcleo de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais Universidade Federal de Rondônia Núcleo de Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais EDITAL Nº 05/NCH/2014 CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO O Colegiado do Mestrado em História

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA DA FANESE

PROGRAMA DE MONITORIA DA FANESE EDITAL nº01/2014.2 Edital de abertura de seleção de alunos para Monitoria das Disciplinas a Distancia da Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe FANESE. I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1. O Núcleo

Leia mais