Config. do módulo MSA com disp. Real-Time

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Config. do módulo MSA com disp. Real-Time"

Transcrição

1 Config. do módulo MSA com disp. Real-Time Pablo Rafaelo Si - 29/11/2011

2 Config. do MSA com disp. Real-Time Sumário Sumário Parametrização java/server java/server-ponto e java/client Parametrização java/server e java/server-ponto Parametrizando a conexão com a base de dados Parametrização do serviço do ponto no server Parametrização do.../conf/devices.xml Parametrização java/client Criação do serviço do controle de acesso Configuração das variáveis de ambiente Criação da variável Java_home: Criação da variável Acesso_Server_Home: Criação do arquivo bat e instalação do serviço: Arquivos de log: Parametrização log integração dispositivos: Parametrização log integração ponto eletrônico: Parametrização log Java client: Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time

3 Config. do MSA com disp. Real-Time. 1 Parametrização java/server java/server-ponto e java/client O módulo controle de acesso possui telas em progress e em Java, essa por sua vez se dividide em três: client, server e server-ponto. No diretório físico de programas do HCM eles são localizados em prghur/sap/java/, na qual, a pasta server se refere ao serviço de integração com os dispositivos real-time, a pasta server-ponto se refere aos dispositivos da portaria 1510 (REP), por fim, os programas da pasta client são as telas em Java do modulo Controle de Acesso, como: Cadastro de Visitantes, Monitor de Acesso, botão estrutura do perfil e da planta, etc. Os programas em Java precisam ser parametrizados para serem inicializados com alguns parâmetros pré-definido pelo cliente e também com dados de conexão com a base de dados. A seguir veremos com mais detalhes essas parametrizações. 1.1 Parametrização java/server e java/server-ponto Dentro da pasta server e server-ponto, caso não exista, deve ser criado o seguinte bat: Arquivo: /server/_ui-config.bat java -jar controleacesso-ui jar com.datasul.hr.display.config.mainconfig pause Todas as configurações de parâmetros e de conexões com a base de dados do server são efetuadas nesse programa Parametrizando a conexão com a base de dados Abaixo segue o procedimento necessário para a correta parametrização das informações de conexão com o banco de dados (ems2uni, dthrtma, dthrpyc) Inserção e parametrização da URL A URL indica o caminho exato do banco de dados, ou seja, IP do servidor que está rodando o banco, porta de conexão SQL e nome do banco de dados. Atualmente temos homologado quatro tipos de banco de dados: Oracle 9 ou 10G com Progress 10x, Progress 10x e SQL Server Para dispositivos telemática temos também o banco da telemática homologado para SQL Server 2000 ou Caso tenhamos os três bancos (TMA, PYC, UNI) separados, teremos que ter uma URL para cada um deles, porem se a base for unificada os bancos unificados terão URL iguais. Abaixo os exemplos de URL para cada tipo de base de dados. Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time 3

4 Config. do MSA com disp. Real-Time URL SQL SERVER 2000 ou 2003: jdbc:jtds:sqlserver:// servidor_bd:1433 Onde está escrito servidor_bd alterar para o nome do servidor do banco de dados, 1433 é o numero da porta SQL para conexão no banco. URL ORACLE 9 OU 10G: Onde está escrito servidor_bd alterar para o nome do servidor do banco de dados, 1521 é o numero da porta SQL para conexão no banco e lhoracle é o nome lógico do banco. O usuário de conexão no banco deverá ter acesso de administrador. Segue abaixo imagem de exemplo. URL PROGRESS 10X jdbc:datadirect:openedge://servidor_db:20028;databasename=hr210;defaultschema=pub Onde está escrito servidor_db alterar para o nome do servidor do banco de dados, é a porta do broker SQL, hr210 é o nome físico do banco. O usuário de conexão com o banco deverá ser o sysprogress ou um com os mesmos níveis de permissões. Totvs11: No totvs 11 a URL do banco mguni deverá conter os dados de acesso para o banco que contiver a tabela empresa, normalmente é o banco ems2cad. Tambem terá uma aba para informar os dados de acesso ao banco fnd Inserção e parametrização do driver Cada versão de banco de dados terá uma versão de driver diferente, na tela de configuração do server, informaremos qual pacote de driver vamos utilizar nessa conexão. 4 Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time

5 Config. do MSA com disp. Real-Time. Para cada tipo de banco de dados homologado teremos um package (driver) diferente: a) SQL Server: com.microsoft.jdbc.sqlserver.sqlserverdriver b) Progress 10x: com.ddtek.jdbc.openedge.openedgedriver. d) Oracle: oracle.jdbc.driver.oracledriver Parametrização das conexões do broker SQL Parametrização necessária apenas para bancos Progress. No server após a configuração do driver, da url e usuário/senha, vamos parametrizar o campo Conexão (representa a faixa inicial e final da quantidade de conexões de escrita para o broker SQL) e Uncommited (representa a faixa inicial e final da quantidade de conexões de leitura para o broker SQL) com valores definidos conforme tabela abaixo: Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time 5

6 Config. do MSA com disp. Real-Time Exemplo: Se tivermos 10 dispositivos instalados, teremos que ter no item Conexão para cada banco (TMA, PYC, UNI): em mínimo usando como base a regra para o banco TMA, deveremos pegar o numero de dispositivos e multiplicar por 60%, ou seja, 10 dispositivos multiplicado á 0,60 igual á 6 conexões mínimas. Para as conexões máximas deveremos seguir o mesmo procedimento, porem com a porcentagem de 80%: 10 dispositivos multiplicado á 0,80 igual á 8 conexões máximas. Para o campo Uncommited faremos a mesma coisa de acordo com a regra que segue na tabela acima, e assim iremos ter os valores de conexões para cada banco. Abaixo segue um exemplo de conexões para 10 dispositivos: Caso o resultado do valor das conexões máximas ou mínimas não seja um numero inteiro, o mesmo deve ser arredondado para cima. Exemplo: Empresa X possui 7 Dispositivos e está configurando as conexões para o banco TMA, seguindo as regras de cálculo chegou no resultado mínimo de conexões de 4,2 (0,6 x 7).Nesse caso deve-se arredondar para cima esse valor, ou seja, de 4,2 para 5. Abaixo segue exemplo de como adicionar esses valores da tabela no programa de parametrização do server: 6 Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time

7 Config. do MSA com disp. Real-Time. Caso o banco seja unificado deve-se informar os valores se fossem bancos separados Numero de conexões SQL por dispositivo Para saber o numero de conexões SQL que deverá ser disponível no script de carregamento do banco Progress no broker SQL de cada banco (TMA, PYC, UNI), soma-se os campos máximo do item conexão mais a soma dos campos máximo do item Uncommited. No nosso exemplo acima com 10 dispositivos ficaria assim: Ou seja, caso o banco seja separado, teríamos que disponibilizar 21 conexões para o broker SQL do banco TMA, 5 conexões para o broker SQL do banco PYC e UNI. Caso os três bancos fossem unificados teríamos que multiplicar o numero total máximo de conexões do item Conexão mais o numero total de conexões do item Uncommited e multiplicar por três, ou seja, 31*3=93 conexões para o broker do banco unificado. Ainda se apenas fossem unificados somente os bancos TMA e PYC, somaria o numero máximo de conexões do item Conexão do banco TMA e o numero máximo de conexões do item Uncommited do banco TMA mais o numero máximo de conexões do item Conexão do banco PYC com o numero máximo de conexão do item Uncommited do banco PYC. Após isso, multiplicasse esse valor por dois. Seguindo nosso exemplo ficaria assim 21+5=26*2=52. Ou seja, para o banco unificado deverá ser disponibilizadas 52 conexões SQL, já para o banco UNI, apenas 5. Ainda deve-se somar nesse valor final de conexões disponíveis no broker SQL 1 conexão para cada Cadastro de Visitantes e 1 conexão para cada Monitor de Acesso. Seguindo as mesmas regras das bases unificadas, ou seja, se os três bancos forem unificados, serão 3 conexões a mais para cada Cadastro de Visitantes e Monitor de Acesso. Se somente o banco UNI não estiver unificado serão 2 conexões a mais nos broker dos bancos TMA e PYC e 1 no banco UNI para cada Cadastro de Visitantes e Monitor de Acesso acesso. Caso possua outros módulos que também utilizam o broker SQL dos bancos, deve-se somar as conexões já existentes as conexões reservadas para o acesso. Exemplo: Empresa X antes de implantar o modulo Controle de Acesso, possuía o módulo Monitor de Desempenho Web. Nesse exemplo digamos que o MDW utiliza 10 conexões, com a implantação do Controle de Acesso na empresa, a mesma deverá aumentar o numero de conexões SQL respeitando a regra do calculo acima e somando ao numero de conexões já existentes. Caso o banco de dados não consiga receber esse numero simultâneo de conexões SQL recomendado no calculo acima, o sistema do Controle de Acesso poderá ter instabilidades. Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time 7

8 Config. do MSA com disp. Real-Time Java\server-ponto: A pasta server e server-ponto possuem as mesmas configurações, caso o cliente possua as duas pastas, para saber o numero total de conexões SQL que o banco de dados Progress deverá suportar, deve-se somar o numero de conxões necessária para as duas pastas Parametrização do serviço do ponto no server Para configurar o serviço do ponto eletrônico (prghur/sap/integracodin.r) para ser gerenciado via serviço Datasul Controle Acesso <fabricante>, devemos abrir o programa de parametrização do server e selecionar a aba serviço ponto, conforme imagem abaixo: O campo utiliza serviço do ponto através da integração?, deve está marcado. No campo comando, deve se inserir a linha de comando para a correta execução do programa de integração do ponto eletrônico. Abaixo segue o valor desse campo e o que significa cada parâmetro: C:\caminho_instalacao_progress\bin\prowin32.exe -pf C:\ caminho_programas_progress \pf.pf -basekey ini -ininame C:\ caminho_programas_progress\ini.ini -cpstream ibm850 -p c:\caminho_programas_progress\prghur\sap\integracodin.r -T \\servidor_de_programas\prghur\sap\java\server\log -b Onde está escrito caminho_instalação_progress alterar para pasta raiz da instalação do Progress no servidor do Controle de Acesso. Normalmente em c:\dlcxxx. Onde está escrito caminho_programas_progress, alterar para a pasta raiz dos programas do Datasul HCM. Normalmente em...\datasul\hcm210. Vale ressaltar que alguns clientes utilizam um diretório diferente, para esses clientes os mesmos deverão colocar o caminho da pasta onde encontramos os arquivos.ini e.pf do atalho de inicialização do HCM. Abaixo segue um exemplo. C:\dlc101a\bin\prowin32.exe -pf \\moles\datasul\hcm210\scripts\hcm210.pf -basekey ini -ininame \\moles\datasul\hcm210\scripts\hcm210.ini -cpstream ibm850 -p \\moles\datasul\hcm210\prghur\sap\integracodin.r -T \\moles\datasul\hcm210\prghur\sap\java\server\log \-b 8 Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time

9 Config. do MSA com disp. Real-Time. Caso a base fosse unificada, teríamos um script de alias, e no lugar do parâmetro p teríamos que apontar para esse script de alias. Porem dentro do script teria que efetuar a chama do programa de integração com o ponto eletrônico da seguinte forma: run prghur\sap\integracodin.r. Caso o parametro p seja apontado dentro do arquivo.pf, teríamos que criar outro.pf para que esse seja exclusivo do acesso e apontar para nosso programa de integração. Exemplo: -p prghur\sap\integracodin.r. Lembrando que não são aceitos caminhos mapeados, apenas caminhos de rede (UNC) Parametrização do.../conf/devices.xml Após cadastrar o dispositivo no modulo Controle de Acesso o mesmo deve ser relacionado a um arquivo chamado devices.xml. Esse arquivo devices.xml deverá ser criado dentro do diretório da pasta.../prghur/sap/java/server/conf caso seja um dispositivo de acesso (real-time) ou.../prghur/sap/java/server-ponto/conf caso seja um relógio de ponto (REP). Abaixo segue instruções do conteúdo desse arquivo para cada fabricante (Dimep, Telemática, Topdata, Henry 7x) Dispositivos Telematica <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <superserver> <configuration> <commandfactoryclass>com.datasul.hr.controleacesso.db.comando.hibernatecommandfactory</commandfactoryclass> <businessdaoclass>com.datasul.hr.controleacesso.db.hibernatebusinessdao</businessdaoclass> </configuration> <devicetype name="telematica"> <listenersenderserver> <devices> <devicenumber>1</devicenumber> <startlistenersender>true</startlistenersender> <deviceport>0</deviceport> <devicenumber>2</devicenumber> <startlistenersender>false</startlistenersender> <deviceport>0</deviceport> </devices> <serverclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.telematica.server.telematicaserver</serverclass> <deviceclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.telematica.device.telematicadevice</deviceclass> <deviceparserclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.telematica.device.telematicaparser</deviceparserclass> <listenersenderclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.telematica.listener.telematicalistenersender</listenersenderclass> <commandrmiclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.command.remoto.commandcontrolrmitelematica</commandrmiclass> <digitoverificador>false</digitoverificador> </listenersenderserver> Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time 9

10 Config. do MSA com disp. Real-Time </devicetype> </superserver> A cada novo dispositivo teremos que inserir uma nova tag dentro da tag <devices></devices>. Na tag <devicenumber> deveremos informar o numero do ID do dispositivo cadastrado no campo identificação do SA0620. Exemplo: Empresa precisa inserir no arquivo devices.xml 4 dispositivos. O dispositivo ID 4, dispositivo ID 5, dispositivo ID 10, e dispositivo ID 12. Basta então adicionar dentro da tag <devices> a tag com seus parâmetros. Sempre o primeiro dispositivo cadastrado terá que ter como valor na sua tag <startlistenersender> true, as demais serão false. <devices> <devicenumber>4</devicenumber> <startlistenersender>true</startlistenersender> <deviceport>0</deviceport> <devicenumber>5</devicenumber> <startlistenersender>false</startlistenersender> <deviceport>0</deviceport> <devicenumber>10</devicenumber> <startlistenersender>false</startlistenersender> <deviceport>0</deviceport> <devicenumber>12</devicenumber> <startlistenersender>false</startlistenersender> <deviceport>0</deviceport> </devices> Dispositivos Henry <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <superserver> <configuration> <commandfactoryclass>com.datasul.hr.controleacesso.db.comando.hibernatecommandfactory</commandfa ctoryclass> <businessdaoclass>com.datasul.hr.controleacesso.db.hibernatebusinessdao</businessdaoclass> </configuration> <devicetype name="henry5"> <listenersenderserver> 10 Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time

11 Config. do MSA com disp. Real-Time. <devices> <devicenumber>1</devicenumber> <deviceport>3000</deviceport> <configuration> <timeshowmessage>2</timeshowmessage> </configuration> </devices> <serverclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.listenersenderserver</serverclass> <deviceclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.henry.protocolo7x.henryprotocolo7xdevice</deviceclass> Os novos dispositivos devem ser inseridos dentro da tag <devices>, para cada dispositivo deverá ser inserido um com seus respectivos parâmetros, onde a tag <devicenumber> equivale ao ID do dispositivo cadastrado no SA0620 no campo identificação Dispositivos TopData A estrutura padrão do devices da TopData é um pouco mais complexa, porem segue os mesmo parâmetros de inserção dos demais fabricantes, ou seja, para cada dispositivo adicionado deverá adicionar a tag dentro da tag <devices>. <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <superserver> <configuration> <commandfactoryclass>com.datasul.hr.controleacesso.db.comando.hibernatecommandfactory</commandfactoryclass> <businessdaoclass>com.datasul.hr.controleacesso.db.hibernatebusinessdao</businessdaoclass> </configuration> <devicetype name="topdata"> <listenersenderserver> <devices> <devicenumber>1</devicenumber> <deviceport>3570</deviceport> <configuration> <TempoDisplayMessage>1</TempoDisplayMessage> <!-- Configurao Datasul --> <acionamentoporta>1</acionamentoporta> <!-- Mudana Automatica (offline) - Comando: > <ConfiguraMudancaAutomatica>1</ConfiguraMudancaAutomatica> <EntradasHabilitadasOffline>6</EntradasHabilitadasOffline> <EntradasHabilitadasOnline>1</EntradasHabilitadasOnline> <MensagemOffline> Offline </MensagemOffline> <PosicaoDisplay>1</PosicaoDisplay> <TempoEsperaOffline>10</TempoEsperaOffline> <TempoEsperaOnline>5</TempoEsperaOnline> <!-- Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time 11

12 Config. do MSA com disp. Real-Time Mensagens (online) - Comando: > <MensagemOnline> Passe o Cartao </MensagemOnline> <!-- Configurao (offline ou/e online) - Comando: > <Acionamento1>1</Acionamento1> <Acionamento2>1</Acionamento2> <BioVeridPermiteCadastramento>0</BioVeridPermiteCadastramento> <CartaoMasterLiberaAcesso>1</CartaoMasterLiberaAcesso> <CodigoEmpresaMais>0</CodigoEmpresaMais> <CodigoEmpresaMenos>0</CodigoEmpresaMenos> <DadosOnlineComDataHora>0</DadosOnlineComDataHora> <DesabilitaBipQuandoForcadaPassagemCatraca>0</DesabilitaBipQuandoForcadaPassagemCatraca> <DesabilitaBloqueioAutomaticoCatracaTipoMicroSwitch>0</DesabilitaBloqueioAutomaticoCatracaTipoMicroSwitch> <EventosSensor>0;0;0</EventosSensor> <Extra1>0</Extra1> <Extra2>0;0;0;0;0</Extra2> <FuncaoDefaultParaLeitoresProximidade>0</FuncaoDefaultParaLeitoresProximidade> <LogicaRele>0</LogicaRele> <ModoOperacao>1</ModoOperacao> <NivelControleAcesso>0</NivelControleAcesso> <NumeroCartaoMasterParaCartoesTipoPLProx> </NumeroCartaoMasterParaCartoesTipoPLProx> <NumeroDigitosVariaveisAceitos>0;0</NumeroDigitosVariaveisAceitos> <OperacaoLeitor1>1</OperacaoLeitor1> <OperacaoLeitor2>2</OperacaoLeitor2> <PictogramasCatracaMillennium>0</PictogramasCatracaMillennium> <PossibilitarEntradaViaTeclado>1</PossibilitarEntradaViaTeclado> <RegistraTentativasAcessoNegadas>1</RegistraTentativasAcessoNegadas> <Reservados>0;0</Reservados> <Revista>0</Revista> <SinalizarCapacidadeFila>0</SinalizarCapacidadeFila> <TecladoEcoaAsteriscos>0</TecladoEcoaAsteriscos> <TempoAcionamento1>5</TempoAcionamento1> <TempoAcionamento2>5</TempoAcionamento2> <TempoParaEventosSensor>0;0;0</TempoParaEventosSensor> <TipoLeitor>0</TipoLeitor> <TipoListaControleAcesso>0</TipoListaControleAcesso> <UtilizarSenhaControleAcesso>0</UtilizarSenhaControleAcesso>--> <!-- Dados de Entrada (online) - Comando: > <EchoTeclado>1</EchoTeclado> <HabilitaFormasEntrada>6</HabilitaFormasEntrada> <NumeroDigitos>14</NumeroDigitos> <PosicaoCursorEntradaTeclado>17</PosicaoCursorEntradaTeclado> <TempoMaximoEntradaTeclado>10</TempoMaximoEntradaTeclado> </configuration> </devices> <serverclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.listenersenderserver</serverclass> <deviceclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.topdata.device.r1device</deviceclass> <deviceparserclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.topdata.device.r1deviceparser</deviceparserclass> <listenersenderclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.topdata.listener.topdatalistenersender</listenersenderclass> <digitoverificador>false</digitoverificador> </listenersenderserver> </devicetype> 12 Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time

13 Config. do MSA com disp. Real-Time. </superserver> Os principais pontos de atenção quando estiver configurando um dispositivo são: Propriedade devicenumber deviceport TempoDisplayMessage acionamentoporta EntradasHabilitadasOffline MensagemOffline MensagemOnline Acionamento1 Descrição Número do dispositivo; Porta do dispositivo, a porta no Topdata é definida sendo a porta padrão + (NumeroDispositivo -1). Ex.: (5 1) = 3574; Caso seja especificada uma porta manualmente, desconsidere a regra acima, e informe essa porta configurada. Tempo que a mensagem de liberação ou bloqueio do dispositivo ficará aparecendo; Usado para informar em qual acionamento esta localizada a porta; Informar quais entradas estão disponíveis em modo offline, podendo ser: 0 - não aceita entrada de dados 1- Aceita Teclado 2- Aceita Leitor 1 3- Aceita Leitor 2 4- Teclado e Leitor 1 5- Teclado e Leitor 2 6- Leitor 1 e Leitor 2 7- Teclado, Leitor 1 e Leitor 2 8- Sensor da Catraca Mensagem fixa a ser exibida quando offline; Mensagem fixa a ser exibida quando online; Usado para informar o que está conectado ao acionamento 1, podendo ser: 0- Não utilizado 1- Catraca para entrada e saída (urna, porta) 2- Catraca para entrada 3- Catraca para saída 4- Sirene 5- Revista 6- Catraca para entrada com saída liberada 7- Catraca para saída com entrada liberada 8- Catraca liberada em ambos sentidos Acionamento2 Idem Acionamento 1; OperacaoLeitor1 Informar como o leitor 1 irá funcionar: 0- Desativado 1- Somente para entrada 2- Somente para saída 3- Entrada e saída 4- Saída e entrada OperacaoLeitor2 TempoAcionamento1 TempoAcionamento2 HabilitaFormasEntrada Idem OperacaoLeitor1 Tempo que o acionamento 1 ficará acionado; Tempo que o acionamento 2 ficará acionado; Formas de entrada em modo online: 1- Aceita Teclado 2- Aceita Leitor 1 3- Aceita Leitor 2 4- Teclado e Leitor 1 Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time 13

14 Config. do MSA com disp. Real-Time 5- Teclado e Leitor 2 6- Leitor 1 e Leitor 2 7- Teclado, Leitor 1 e Leitor 2 8- sensor da catraca micro-switch 9- sensor de giro da catraca (óptico) 10- teclado com verificação biométrica 11- leitor 1 com verificação biométrica 12- teclado e leitor 1 com verificação biométrica 13- leitor 1 com verificação biométrica e leitor 2 sem verificação biométrica 14- leitor 1 com verificação biométrica, leitor 2 sem verificação biométrica e teclado sem verificação biométrica Dispositivos Dimep Os dispositivos Dimep possuem protocolos diferentes para seus modelos (Dimep biométrico e Dimep Micropoint ), por esse motivo teremos arquivos devices.xml diferentes para cada um deles, porem o conceito de cadastro de ambos é o mesmo Dimep Micropoint A estrutura padrão do devices da Dimep Micropoint segue os mesmo parâmetros de inserção dos demais fabricantes, ou seja, para cada dispositivo adicionado deverá adicionar a tag dentro da tag <devices>, com seus respectivos parâmetros. A tag <devicenumber> indica o numero do ID do dispositivo cadastrado no SA0620 no campo identificação. <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <superserver> <configuration> <commandfactoryclass>com.datasul.hr.controleacesso.db.comando.hibernatecommandfactory</commandfactoryclass> <businessdaoclass>com.datasul.hr.controleacesso.db.hibernatebusinessdao</businessdaoclass> </configuration> <devicetype name="dimep"> <listenersenderserver> <devices> <devicenumber>3</devicenumber> <deviceport>3000</deviceport> <devicenumber>4</devicenumber> <deviceport>3000</deviceport> </devices> <serverclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.listenersenderserver</serverclass> <deviceclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.dimep.dimepdevice</deviceclass> <deviceparserclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.dimep.device.dimepdeviceparser</deviceparserclass> 14 Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time

15 Config. do MSA com disp. Real-Time. <listenersenderclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.dimep.listener.dimeplistenersender</listenersenderclass> <commandcontrolrmiclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.command.remoto.commandcontrolrmimicro</commandcontrolrmi Class> <digitoverificador>false</digitoverificador> </listenersenderserver> </devicetype> </superserver> Dimep Biopoint A estrutura padrão do devices da Dimep Biopoint segue os mesmo parâmetros de inserção dos demais fabricantes, ou seja, para cada dispositivo adicionado deverá adicionar a tag dentro da tag <devices>, com seus respectivos parâmetros. A tag <devicenumber> indica o numero do ID do dispositivo cadastrado no SA0620 no campo identificação. <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <superserver> <configuration> <commandfactoryclass>com.datasul.hr.controleacesso.db.comando.hibernatecommandfactory</commandfactoryclass> <businessdaoclass>com.datasul.hr.controleacesso.db.hibernatebusinessdao</businessdaoclass> </configuration> <devicetype name="biopoint"> <listenersenderserver> <devices> <devicenumber>10</devicenumber> <deviceport>3000</deviceport> <devicenumber>11</devicenumber> <deviceport>3000</deviceport> </devices> <serverclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.listenersenderserver</serverclass> <deviceclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.dimep.device.biopointdevice</deviceclass> <deviceparserclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.dimep.device.biopointdeviceparser</deviceparserclass> <listenersenderclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.dimep.listener.biopointlistenersender</listenersenderclass> <commandcontrolrmiclass>com.datasul.hr.controleacesso.server.command.remoto.commandcontrolrmibio</commandcontrolrmicl ass> <digitoverificador>false</digitoverificador> </listenersenderserver> </devicetype> </superserver> Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time 15

16 Config. do MSA com disp. Real-Time 1.2 Parametrização java/client A tela de parametrização do client é idêntica a tela de parametrização do Java servidor. Deveremos colocar nessa tela as mesmas informações de conexão com banco de dados informadas no server. A única alteração que deverá ser feita é no parâmetro de conexões do broker SQL Conexões e Uncommited que deverão ser configurados todos como 1 para todos os três bancos (TMA, PYC, UNI), conforme imagem abaixo: 16 Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time

17 Config. do MSA com disp. Real-Time. 2 Criação do serviço do controle de acesso O programa que efetua a comunicação com os dispositivos e com o banco de dados do Datasul precisa ser configurado para funcionar em serviço, dessa forma o mesmo será gerenciado pelo sistema operacional. Esse serviço deve ser criado com o seguinte nome: Datasul Controle Acesso - <nome_fabricante>. Exemplo: Datasul Controle Acesso - Dimep, Datasul Controle Acesso - Henry, Datasul Controle Acesso - TopData, Datasul Controle Acesso - Telematica, etc. Se fosse um serviço referente a um dispositivo REP, então ficaria assim: Datasul Controle Acesso REP <nome_fabricante>. 2.1 Configuração das variáveis de ambiente Para o funcionamento dos programas em Java do Controle de Acesso faz necessário criação e alteração de algumas variáveis de ambiente no servidor. Na inserção do valor dessas variáveis não se deve inserir caminhos mapeado, e sim seu caminho de rede UNC: Criação da variável Java_home: Variável responsável por determinar o diretório de instalação do Java. Disponível para download em: Lembrando que a versão do Java homologada é a versão 1.5.x ou superior. Para verificar se seu computador já possui o Java instalado, execute o comando Java -version no MS-DOS: Caso retorne uma versão inferior a 1.5.x, atualize para a versão atual. Caso retorne uma acima ou igual a 1.5.x, procure o diretório de instalação do Java, que, normalmente se localiza em C:\Program Files\Java\jre1.x.x_xx. Localizado o diretório de instalação do Java, basta criar a variável de ambiente em variáveis do sistema, conforme imagem abaixo: Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time 17

18 Config. do MSA com disp. Real-Time Criação da variável Acesso_Server_Home: Variável responsável por determinar o diretório de instalação dos programas em Java do Server do Controle de Acesso. Esse diretório fica dentro dos programas do produto HCM na pasta...\...\java-server. Localizado o diretório de instalação do java-server, basta criar a variável de ambiente em variáveis do sistema, conforme imagem abaixo: 2.2 Criação do arquivo bat e instalação do serviço: Após criação e alteração das variáveis no servidor, deveremos criar o serviço de comunicação com os dispositivos Datasul Controle Acesso Servidor. Para isso será criado o arquivo JavaServicesInstall.bat dentro do diretório %ACESSO_SERVER_HOME%\bin. Abaixo segue o conteúdo do arquivo: %ACESSO_SERVER_HOME%\bin\JavaService.exe -install "Datasul Controle Acesso <nome_fabricante>" "%JAVA_HOME%\bin\client\jvm.dll" -Djava.class.path="%ACESSO_SERVER_HOME%\controleacesso-int-NOME_FABRICANTE- VERSAO.jar" -Xms64M Xmx512M -start com.datasul.hr.controleacesso.superserver.superserver -stop com.datasul.hr.controleacesso.superserver.superserver -method systemexit -out "%ACESSO_SERVER_HOME%\log\out.log" -err "%ACESSO_SERVER_HOME%\log\err.log" -current "%ACESSO_SERVER_HOME%" -auto -overwrite -startup 6 Onde está escrito %JAVA_HOME%\bin\client\jvm.dll, verificar se esse diretório existe, dependendo da instalação do Java, pode-se ter ao invés da pasta client a pasta server. Se esse for o caso adicionar o caminho onde encontra-se a DLL jvm.dll. Onde está escrito controleacesso-int-marca_dispositivo-versao.jar verificar dentro da pasta %ACESSO_SERVER_HOME% a existência desse arquivo e alterar esse valor para o correspondente ao arquivo (deverá ser usado o arquivo que tenha o nome do fabricante dos dispositivos instalados). Exemplo: %ACESSO_SERVER_HOME%\bin\JavaService.exe -install "Datasul Controle Acesso - Servidor" "%JAVA_HOME%\bin\client\jvm.dll" -Djava.class.path="%ACESSO_SERVER_HOME%\controleacesso-int-dimep jar" -Xms64M -Xmx128M -start com.datasul.hr.controleacesso.superserver.superserver -stop com.datasul.hr.controleacesso.superserver.superserver -method systemexit -out "%ACESSO_SERVER_HOME%\log\out.log" -err "%ACESSO_SERVER_HOME%\log\err.log" -current "%ACESSO_SERVER_HOME%" -auto -overwrite -startup 6 18 Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time

19 Config. do MSA com disp. Real-Time. Após a criação do arquivo bat, verifique se todos os caminhos são encontrados no servidor: a. %JAVA_HOME%\bin\client (verificar se existe o arquivo jvm.dll ) b. %ACESSO_HOME% c. %ACESSO_HOME%\log d. controleacesso-int-marca_dispositivo-versao.jar Salve o arquivo bat e execute o mesmo para que o serviço seja criado. Após isso execute o arquivo e a seguinte mensagem deverá ser mostrada: Com a criação do serviço siga os seguintes passos: a. Abrir o serviço do Windows (services.msc) b. Localizar o serviço criado. c. Abrir as Propriedades do serviço criado. d. Note que o campo Tipo de inicialização deve estar como Automático, caso não esteja, modifique-o. e. Clique na aba Recuperação, e altere os parâmetros em destaque para Reiniciar o serviço e clique no botão Ok, conforme figura abaixo: Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time 19

20 Config. do MSA com disp. Real-Time f. Caso nas variáveis de ambiente criada tenha algum caminho de rede você deverá na aba logon do serviço inserir um usuário administrador para executá-lo. 2.3 Arquivos de log: O serviço criado acima Datasul Controle Acesso <nome_fabricante> é responsável pelo gerenciamento de dois programas em execução no sistema operacional: a....\prghur\sap\integracodin.p b....\prghur\sap\java\server\controleacesso-int-marcadispositivo-x.x.x.jar O programa integracodin é responsável pela importação das marcações de acesso que estão no banco dthrtma na tabela marcac_control_aces para importação de marcações de ponto no modulo de Controle de Freqüência - caso o dispositivo seja do tipo marcação de freqüência. Esse programa gera um log (logcodin.txt) dentro da pasta temporária do Progress definido pelo parametro T. O programa controleacesso-int-marcadispositivo-x.x.x.jar é responsável pela comunicação e interpretação da linguagem dos dispositivos, esse serviço é quem irá gravar as marcações efetuadas nos dispositivos para a base de dados do Datasul. Esse programa gera um log (Server_log.txt) no diretório %ACESSO_SERVER_HOME%\log, ou em outro pré-definido pelo cliente e também gera um log no diretório temporário do Progress chamado logsocket.txt. Esse ultimo log somente será criado caso o cliente possua integração com dispositivos da marca Telemática Parametrização log integração dispositivos: O arquivo "server_log.txt" trata-se de um arquivo de texto no qual são apresentadas as ações realizadas no serviço da integração quanto a sua comunicação, geração de permissões, validações de entradas, movimentações dos funcionários, visitantes, autônomos e prestadores de serviços. Normalmente este arquivo é gerado na estrutura de diretórios.prghur/sap/java/server/log", caso ocorra algum problema imprevisto no sistema, o arquivo de log "server_log" pode auxiliar na solução do problema. O tamanho dos arquivos gerados está relacionado diretamente à versão da Integração Datasul, a marca do dispositivo instalado e o fluxo de movimentação dos usuários. Por definição, é gerado um arquivo para cada dia (à partir da data que o módulo é instalado) onde se faz necessário a manutenção periódica do diretório em que os logs estão armazenados para não exceder a capacidade em disco (pois estes arquivos nunca são eliminados do sistema). Pensando no problema de armazenagem destes logs, há uma alternativa de restringir o tamanho dos arquivos, dentro da pasta raiz da integração com os dispositivos.../.../java/server/, existe um arquivo onde efetuamos essa configuração, segue abaixo os parâmetros que devem ser modificado no arquivo "/conf/log4j.propert #Log em um.txt log4j.rootlogger = INFO, consoleout, fileout log4j.appender.fileout = org.apache.log4j.rollingfileappender ##### TAMANHO DE CADA ARQUIVO DO LOG ##### log4j.appender.fileout.maxfilesize = 150MB log4j.appender.fileout.maxbackupindex = 10 ##### ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS ONDE O ARQUIVO É GERADO ##### log4j.appender.fileout.file = log/server_log.txt log4j.appender.fileout.layout = org.apache.log4j.patternlayout log4j.appender.fileout.layout.conversionpattern = [ %d ] [ %r ] %C %-5p %-5c{3} %x -> %m%n 20 Config. Do módulo MSA com disp. Real-Time

Config. do módulo MSA com dispositivos REP.

Config. do módulo MSA com dispositivos REP. Config. do módulo MSA com dispositivos REP. 23/05/2011 Config. do módulo MSA com disp. REP. Sumário Sumário... 2 1 Configurando os novos serviços para os REP... 3 1.1 Configurando o devices.xml... 3 1.2

Leia mais

AISE - Administração Integrada de Sistemas Elotech. MANUAL AISE RECURSOS HUMANOS: Módulo Portal RH Web

AISE - Administração Integrada de Sistemas Elotech. MANUAL AISE RECURSOS HUMANOS: Módulo Portal RH Web AISE - Administração Integrada de Sistemas Elotech. MANUAL AISE RECURSOS HUMANOS: Módulo Portal RH Web Maringá - Paraná Outubro / 2014 AISE - Administração Integrada de Sistemas Elotech. MANUAL AISE RECURSOS

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO. Motor Periférico Versão 8.0

MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO. Motor Periférico Versão 8.0 MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO Motor Periférico Versão 8.0 1. Apresentação... 3 2. Instalação do Java... 3 2.1 Download e Instalação... 3 2.2 Verificar Instalação... 3 3. Download do Motor Periférico...

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

Instalação TotvsServiceSped

Instalação TotvsServiceSped Instalação TotvsServiceSped ÍNDICE INSTALAÇÃO PRODUTO TOTVSSERVICESSPED - NFE... 1 INSTALAÇÃO DO TOPCONNECT... 2 1. Configuração da conexão com o Banco de Dados... 7 1.1. SQL Server... 7 1.2. Informix...

Leia mais

Guia de Instalação TOTVS Segurança e Acesso 11.6.7

Guia de Instalação TOTVS Segurança e Acesso 11.6.7 10/2013 Sumário 1. Prefácio... 3 1.1. Finalidade... 3 1.2. Público Alvo... 3 1.3. Organização deste Guia... 3 1.4. Documentações Importantes... 4 2. Introdução... 5 2.1. Arquitetura Distribuída do Produto...

Leia mais

Manual técnico, versão V3

Manual técnico, versão V3 cccccccccccc Manual técnico, versão V3 Daxis Sistemas Inteligentes Todos os direitos reservados Índice Overview: visão geral do processo de implantação... 3 Atenção... 3 Principais tarefas... 3 Planejamento...

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração. Módulo Remote. (G2KA) para NFSE. v1.0

Manual de Instalação e Configuração. Módulo Remote. (G2KA) para NFSE. v1.0 Manual de Instalação e Configuração Módulo Remote (G2KA) para NFSE v1.0 Página 1 Sumário 1 Download e Instalação... 3 2 Configuração... 5 3 Inicialização Manual... 8 4 Inicialização via serviço do Windows...

Leia mais

Gravação da quantidade de expostos por grupo homogêneo

Gravação da quantidade de expostos por grupo homogêneo Gravação da quantidade de expostos por grupo homogêneo Produto : TOTVS + PPRARobot + PMedPPRACfg + 6.3.27.14/11.7.0.5 Chamado : TDURCI Data da publicação : 13/12/12 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados

Leia mais

Manual de Instalação ProJuris8

Manual de Instalação ProJuris8 Manual de Instalação ProJuris8 Sumário 1 - Requisitos para a Instalação... 3 2 - Instalação do Firebird.... 4 3 - Instalação do Aplicativo ProJuris 8.... 8 4 - Conexão com o banco de dados.... 12 5 - Ativação

Leia mais

Instalador/Atualizador PIMS Multicultura Manual de Referência. Versão 12.1.4

Instalador/Atualizador PIMS Multicultura Manual de Referência. Versão 12.1.4 Instalador/Atualizador PIMS Multicultura Manual de Referência Versão 12.1.4 Sumário 1. Descrição... 3 2. Pré-requisitos... 4 3. Etapas da instalação/atualização... 8 1. Iniciando a aplicação de instalação/atualização...

Leia mais

Manual. ID REP Config Versão 1.0

Manual. ID REP Config Versão 1.0 Manual ID REP Config Versão 1.0 Sumário 1. Introdução... 3 2. Pré-Requisitos... 3 2.1. Atualização... 3 3. Instalação do ID REP Config... 4 4. Visão Geral do Programa... 6 4.1. Tela Principal... 6 4.2.

Leia mais

Procedimentos para Instalação do SISLOC

Procedimentos para Instalação do SISLOC Procedimentos para Instalação do SISLOC Sumário 1. Informações Gerais...3 2. Instalação do SISLOC...3 Passo a passo...3 3. Instalação da Base de Dados SISLOC... 11 Passo a passo... 11 4. Instalação de

Leia mais

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução Autor Público Alvo Rodrigo Cristiano dos Santos Suporte Técnico, Consultoria e Desenvolvimento. Histórico Data 13/06/2012 Autor Rodrigo Cristiano Descrição

Leia mais

Guia de Instalação TOTVS Controle de Acesso 11.6

Guia de Instalação TOTVS Controle de Acesso 11.6 Guia de Instalação TOTVS Controle de Acesso 11.6 Servidor de Aplicação Banco de Dados Instalação de Múltiplas Instâncias Esta mídia está preparada para instalar múltiplas instâncias do produto. Mais informações

Leia mais

1. TSA 12.1.8... 3 1.1 Inovação - TSA 12.1.8... 3 1.1.1 DT_Arquivo_de_Log_do_Integrador_Separado_por_Thread... 3 1.1.2 DT_Central_de_Ajuda_UX9...

1. TSA 12.1.8... 3 1.1 Inovação - TSA 12.1.8... 3 1.1.1 DT_Arquivo_de_Log_do_Integrador_Separado_por_Thread... 3 1.1.2 DT_Central_de_Ajuda_UX9... TOTVS 1. 12.1.8................................................................................................. 3 1.1 Inovação - 12.1.8...................................................................................

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Manual de Administração Produto: NDDigital n-access Versão: 4.2 Versão do Doc.: 1.1 Autor: Lucas Santini Data: 27/04/2011 Aplica-se à: NDDigital n-billing Detalhamento de Alteração do Documento Alterado

Leia mais

Para que seja instalado o Bematef Total, é necessário que o computador onde seja efetuada a instalação

Para que seja instalado o Bematef Total, é necessário que o computador onde seja efetuada a instalação Rafael Ferreira Rodrigues REVISADO POR: Raquel Marques APROVADO POR: Renato Reguera dos Santos 1 - Objetivo Descrever o processo de instalação do Bematef Total. 2 - Campos de Aplicação É aplicável a área

Leia mais

Manual de operação. BS Ponto Versão 5.1

Manual de operação. BS Ponto Versão 5.1 Manual de operação BS Ponto Versão 5.1 conteúdo 1. Instalação do sistema Instalando o BS Ponto Configurando o BS Ponto 2. Cadastrando usuários Cadastro do usuário Master Alterando a senha Master Cadastro

Leia mais

Procedimentos para Instalação do Sisloc

Procedimentos para Instalação do Sisloc Procedimentos para Instalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Instalação do Sisloc... 3 Passo a passo... 3 3. Instalação da base de dados Sisloc... 16 Passo a passo... 16 4. Instalação

Leia mais

ÍNDICE SERVIÇOS DO WINDOWS MASTERSAF DFE

ÍNDICE SERVIÇOS DO WINDOWS MASTERSAF DFE ÍNDICE INICIANDO OS MÓDULOS COMO SERVIÇO DO WINDOWS VIA APACHE PROCRUN... 3 INSTALAÇÃO... 3 CONFIGURAÇÕES AVANÇADAS... 5 REMOVER SERVIÇO... 6 INICIANDO OS MÓDULOS COMO SERVIÇO DO WINDOWS VIA WRAPPER...

Leia mais

Fox Gerenciador de Sistemas

Fox Gerenciador de Sistemas Fox Gerenciador de Sistemas Índice 1. FOX GERENCIADOR DE SISTEMAS... 4 2. ACESSO AO SISTEMA... 5 3. TELA PRINCIPAL... 6 4. MENU SISTEMAS... 7 5. MENU SERVIÇOS... 8 5.1. Ativação Fox... 8 5.2. Atualização

Leia mais

Manual de Instalação PIMSConnector em Linux

Manual de Instalação PIMSConnector em Linux Manual de Instalação PIMSConnector em Linux Julho/2015 Sumário 1. Contexto de negócio (Introdução)... 3 2. Pré-requisitos instalação/implantação/utilização... 4 3. JBOSS... 6 3.1. Instalação... 6 3.2.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup MANUAL DO USUÁRIO Software de Ferramenta de Backup Software Ferramenta de Backup Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para

Leia mais

GEPLANES GESTÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MANUAL DE INSTALAÇÃO DO GEPLANES EM UM AMBIENTE WINDOWS

GEPLANES GESTÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MANUAL DE INSTALAÇÃO DO GEPLANES EM UM AMBIENTE WINDOWS GEPLANES GESTÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MANUAL DE INSTALAÇÃO DO GEPLANES EM UM AMBIENTE WINDOWS JANEIRO 2015 1 Sumário 1. Introdução...3 2. Pré-Requisitos...4 2.1. Instalação do Java Development Kit

Leia mais

Instalação do TOTVS ESB. Guia de Instalação do TOTVS ESB

Instalação do TOTVS ESB. Guia de Instalação do TOTVS ESB Guia de Instalação do TOTVS ESB Copyright 2011 TOTVS S.A. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento pode ser copiada, reproduzida, traduzida ou transmitida por qualquer meio eletrônico

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

b 1 Copyright 2008-2012 In9 Mídia Soluções Digitais Inc. All rights reserved.

b 1 Copyright 2008-2012 In9 Mídia Soluções Digitais Inc. All rights reserved. b 1 Conteúdo Capítulo 1... 3 Instalando o Neonews... 3 Neonews no Linux... 6 Capítulo 2... 7 Configurando o NeoNews... 7 Capítulo 3... 13 Teclas de Atalho do NeoNews Player... 13 2 Capítulo 1 Instalando

Leia mais

Guia de Atualização Release FoccoERP 2014

Guia de Atualização Release FoccoERP 2014 Guia de Atualização Release FoccoERP 2014 02/06/2014 Índice ÍNDICE... 2 APRESENTAÇÃO... 3 INTRODUÇÃO... 4 PROCESSO DE INSTALAÇÃO... 4 ATUALIZANDO UM SEGUNDO AMBIENTE... 21 Página 2 de 22 Apresentação Este

Leia mais

Manual de Instalação de Software

Manual de Instalação de Software Manual de Instalação de Software NetControl Pacote 49 Versão 2.0 Data 06/05/2015 Sumário 1. Apresentação... 3 2. Especificação Técnica... 3 2.1 Pré-Requisitos e Requisitos Mínimos... 3 2.2 Compatibilidades...

Leia mais

Instalação do ByYou ESB. Guia de Instalação e Atualização do ByYou ESB

Instalação do ByYou ESB. Guia de Instalação e Atualização do ByYou ESB Instalação do ByYou ESB Guia de Instalação e Atualização do ByYou ESB Instalação do ByYou ESB Copyright 2010 TOTVS S.A. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento pode ser copiada, reproduzida,

Leia mais

DESKTOP TERMINAIS HÍBRIDOS

DESKTOP TERMINAIS HÍBRIDOS I. DADOS DO EQUIPAMENTO Nome do Equipamento Modelo Fabricante Nº RIT Desktop TERMINAIS HÍBRIDOS HP 1ª a 4ª Gerações Itautec 1ª a 4ª Gerações HP / ITAUTEC RIT169 Responsável pela elaboração Data da elaboração

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

Manual de Configuração de Ambiente para Utilização do Login via Certificado Digital no Cadastro Web

Manual de Configuração de Ambiente para Utilização do Login via Certificado Digital no Cadastro Web Manual de Configuração de Ambiente para Utilização do Login via Certificado Digital no Cadastro Web AÇÕES IMPORTANTES Ao tentar acessar o Cadastro Web por meio da certificação digital, é fundamental realizar

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

Manual. ID REP Config Versão 1.0

Manual. ID REP Config Versão 1.0 Manual ID REP Config Versão 1.0 Sumário 1. Introdução... 3 2. Pré-Requisitos... 3 3. Instalação do ID REP Config... 4 4. Visão Geral do Programa... 8 4.1. Tela Principal... 8 4.2. Tela de Pesquisa... 12

Leia mais

Manual de Instalação PIMSConnector em Windows

Manual de Instalação PIMSConnector em Windows Manual de Instalação PIMSConnector em Windows Julho/2015 Sumário 1. Contexto de negócio (Introdução)... 3 2. Pré-requisitos instalação/implantação/utilização... 4 3. JBOSS... 6 3.1. Instalação... 6 3.2.

Leia mais

GUIA PARA HABILITAÇÃO DAS BIOMETRIAS LINEAR (SÉRIE LN) NO SOFTWARE HCS 2010 V9.0 (BETA 3) 11/06/2014

GUIA PARA HABILITAÇÃO DAS BIOMETRIAS LINEAR (SÉRIE LN) NO SOFTWARE HCS 2010 V9.0 (BETA 3) 11/06/2014 GUIA PARA HABILITAÇÃO DAS BIOMETRIAS LINEAR (SÉRIE LN) NO SOFTWARE HCS 2010 V9.0 (BETA 3) 11/06/2014 A partir da versão 9.0 (BETA 3) do Software HCS 2010 é possível monitorar e gerenciar as biometrias

Leia mais

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4 P18640 - Rev. 0 Índice Características... 3 Identificando a placa... 3 Esquema de ligação... 3 Parâmetros programados no painel de alarme... 4 Instalação do software programador... 4 Instalação do cabo

Leia mais

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeNet Authentication Client 8.2 SP1. (Para MAC OS 10.7) SafeNet Authentication Client 8.2 SP1 (Para MAC OS 10.7) 2/28 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Tokens Homologados... 4 5 Instruções de Instalação...

Leia mais

Manual de Instalação. SafeSign Standard 3.0.77. (Para MAC OS 10.7)

Manual de Instalação. SafeSign Standard 3.0.77. (Para MAC OS 10.7) SafeSign Standard 3.0.77 (Para MAC OS 10.7) 2/23 Sumário 1 Introdução... 3 2 Pré-Requisitos Para Instalação... 3 3 Ambientes Homologados... 4 4 Hardware Homologado... 4 5 Instruções de Instalação... 5

Leia mais

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR 1 - Integra Services Atenção: o Integra Services está disponível a partir da versão 2.0 do software Urano Integra. O Integra Services é um aplicativo que faz parte

Leia mais

Atualizador Utilizando o Assistente e Validador de Configurações

Atualizador Utilizando o Assistente e Validador de Configurações Atualizador SisMoura Atualizador Utilizando o Assistente e Validador de Configurações Objetivo: Descrever os procedimentos de atualização do sistema, e utilização do assistente e validador de configurações.

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

zirion.com.br 3 1 Para o primeiro acesso, o Usuário será: admin 2 O campo Senha deverá ser deixado em branco. 3 Clique em OK

zirion.com.br 3 1 Para o primeiro acesso, o Usuário será: admin 2 O campo Senha deverá ser deixado em branco. 3 Clique em OK 1 - Conecte o HVR/DVR na alimentação; 2 - Conecte o equipamento a um monitor ou TV, pela saída VGA ou HDMI, para operação do sistema; 3 - Ao entrar no sistema do equipamento, automaticamente a mensagem

Leia mais

Sistema de Validação E-A-Rfit 3M. Guia de instalação Versão 4.1 (Atualização) Líder no Progresso da Conservação Auditiva

Sistema de Validação E-A-Rfit 3M. Guia de instalação Versão 4.1 (Atualização) Líder no Progresso da Conservação Auditiva Sistema de Validação E-A-Rfit 3M Guia de instalação Versão 4.1 (Atualização) Líder no Progresso da Conservação Auditiva Importante! Leia antes Este guia de upgrade destina-se ao uso por parte de usuários

Leia mais

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles:

Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Netz Para funcionamento do Netz, alguns programas devem ser instalados e alguns procedimentos devem ser seguidos. São eles: Instalação do Java SE 6, que pode ser instalado através da JDK.

Leia mais

Manual do Aplicativo de Configurações

Manual do Aplicativo de Configurações Registrador Eletrônico de Ponto Manual do Aplicativo de Configurações Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis Código Postal 83.322-010 Pinhais - Paraná

Leia mais

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Satélite Manual de instalação e configuração CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Índice Índice 1.Informações gerais 1.1.Sobre este manual 1.2.Visão geral do sistema 1.3.História

Leia mais

INFORMAÇÕES RELEVANTES...

INFORMAÇÕES RELEVANTES... SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 3 1.1. INFORMAÇÕES RELEVANTES... 3 2. VISÃO GERAL DO SISTEMA... 4 2.1. AUTENTICAÇÃO NO SISTEMA... ERROR! BOOKMARK NOT DEFINED. 3. INSTALANDO O MÓDULO RAAS-AD DESKTOP... 6 4.

Leia mais

IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer.

IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer. CONFIGURANDO O SISTEMA OFFLINE DR.MICRO IMPORTANTE: O sistema Off-line Dr.Micro é compatível com os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer. 1- Ao acessar a plataforma online a opção Minha Escola

Leia mais

Procedimento para Configurar a Importação/Exportação de Arquivos Texto

Procedimento para Configurar a Importação/Exportação de Arquivos Texto Procedimento para Configurar a Importação/Exportação de Arquivos Texto Produto : RM Gestão de Estoque, Compras e Faturamento 12.1.4 Processo : Importação/Exportação de Arquivos Texto Subprocesso : N/A

Leia mais

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO Antes de criarmos um novo Banco de Dados quero fazer um pequeno parênteses sobre segurança. Você deve ter notado que sempre

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO. LSoft Ponto Eletrônico

MANUAL DE INSTALAÇÃO. LSoft Ponto Eletrônico MANUAL DE INSTALAÇÃO LSoft Ponto Eletrônico SUPORTE TÉCNICO AO USUÁRIO: Atendimento On-line: www.lsoft.com.br E-Mail: suporte@lsoft.com.br (37) 3237-8900 Versão 1.0-2014. Todos os direitos reservados.

Leia mais

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS

AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS AP_ Conta Aplicativo para digitação e envio de contas médicas no padrão TISS Manual de Instalação Tempro Software StavTISS Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3. INSTALAÇÃO... 4 4.

Leia mais

Agendamento para Importação de Notas Fiscais

Agendamento para Importação de Notas Fiscais LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

Procedimento para Configurar a Importação/Exportação de Arquivos Texto

Procedimento para Configurar a Importação/Exportação de Arquivos Texto Procedimento para Configurar a Importação/Exportação de Arquivos Texto Produto : RM Gestão de Estoque, Compras e Faturamento 12.1.3 Processo : Importação/Exportação de Arquivos Texto Subprocesso : N/A

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 09 de julho de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Softblue Logic IDE Guia de Instalação www.softblue.com.br Sumário 1 O Ensino da Lógica de Programação... 1 2 A Ferramenta... 1 3 Funcionalidades... 2 4 Instalação... 3 4.1 Windows...

Leia mais

Manual de Atualização de Versão

Manual de Atualização de Versão Fornece as orientações necessárias para efetuar a atualização da versão do Citsmart no ambiente Windows. Versão 1.5 10/03/2015 Visão Resumida Data Criação 10/03/2015 Versão Documento 1.5 Projeto Responsáveis

Leia mais

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade do Sistema Índice Página 1. Como acessar o sistema 1.1 Requisitos mínimos e compatibilidade 03 2. Como configurar o Sistema 2.1 Painel de Controle 2.2 Informando o nome da Comissária 2.3 Escolhendo a Cor

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS Servidor: O servidor é todo computador no qual um banco de dados ou um programa (aplicação) está instalado e será COMPARTILHADO para outros computadores,

Leia mais

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha

Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Manual de instalação, configuração e utilização do Assinador Betha Versão 1.5 Histórico de revisões Revisão Data Descrição da alteração 1.0 18/09/2015 Criação deste manual 1.1 22/09/2015 Incluído novas

Leia mais

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart.

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. 16/08/2013 BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. Versão 1.0 19/12/2014 Visão Resumida Data Criação 19/12/2014 Versão Documento 1.0 Projeto

Leia mais

Catálogo em Rede. Sumário

Catálogo em Rede. Sumário Sumário Introdução...2 Configurando o Servidor...2 Tipo de firebird utilizado...2 Efetuando a troca do firebird...4 Verificar se existe Firebird Server instalado...4 Instalando o gerenciador Firebird Server...6

Leia mais

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br Capture Pro Software Introdução A-61640_pt-br Introdução ao Kodak Capture Pro Software e Capture Pro Limited Edition Instalando o software: Kodak Capture Pro Software e Network Edition... 1 Instalando

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

Boolean Sistemas 2 MANUAL DA ROTINA MENU DOS SISTEMAS Atualizado em Maio/2006

Boolean Sistemas 2 MANUAL DA ROTINA MENU DOS SISTEMAS Atualizado em Maio/2006 Boolean Sistemas 2 MANUAL DA ROTINA DE MENU DOS SISTEMAS Atualizado em Maio/2006 Empresas Especiais Suporte 2.01. Cadastro das empresas 2.02. Relação das empresas 2.03. Controle das emissões 2.04. Exclusão

Leia mais

Manual Integra S_Line

Manual Integra S_Line 1 Introdução O é uma ferramenta que permite a transmissão Eletrônica de Resultado de Exames, possibilitando aos Prestadores de Serviços (Rede Credenciada), integrarem seus sistemas com os das Operadoras

Leia mais

Manual de Utilização SCI-Ponto

Manual de Utilização SCI-Ponto Manual de Utilização SCI-Ponto Sumário 1. Cadastro de Empregador... 2 2. Cadastro de Locais... 3 3. Cadastro de REPs... 3 4. Cadastro de Horário de Verão... 5 5. Cadastro de Funcionários... 6 6. Exportação

Leia mais

Manual de Instalação Corporate

Manual de Instalação Corporate Manual de Instalação Corporate Sumário 1. Sobre este documento...3 2. Suporte técnico...3 3. Requisitos de hardware...3 3.1. Estação...3 3.2. Servidor...4 4. Instalação...4 4.1. Instalação do Imobiliária21

Leia mais

SAPEwin Guia Rápido Ver 4.xxx. Informamos que este software esta de acordo com a portaria 1.510 de 21/08/2009 publicada pelo M.T.E.

SAPEwin Guia Rápido Ver 4.xxx. Informamos que este software esta de acordo com a portaria 1.510 de 21/08/2009 publicada pelo M.T.E. SAPEwin Guia Rápido Ver 4.xxx Informamos que este software esta de acordo com a portaria 1.510 de 21/08/2009 publicada pelo M.T.E. Tela de Acesso insira sua Senha Menu Rápido Aba de Cadastro Menu Estender

Leia mais

Manual de Atualização de Versão Fornece as orientações necessárias para efetuar a atualização da versão do Citsmart no ambiente Linux.

Manual de Atualização de Versão Fornece as orientações necessárias para efetuar a atualização da versão do Citsmart no ambiente Linux. Fornece as orientações necessárias para efetuar a atualização da versão do Citsmart no ambiente Linux. Versão 2.5 10/03/2015 Visão Resumida Data Criação 10/03/2015 Versão Documento 2.5 Projeto Responsáveis

Leia mais

NOVO COMPONENTE ASSINADOR ESEC

NOVO COMPONENTE ASSINADOR ESEC NOTAS FISCAIS DE SERVIÇO ELETRÔNICAS PREFEITURA DE JUIZ DE FORA COMPLEMENTO AO SUPORTE A ATENDIMENTO NÍVEL 1 1.0 Autor: Juiz de Fora, Fevereiro 2015. PÁGINA 1 DE 38 SUMÁRIO 1REQUISITOS MÍNIMOS CONFIGURAÇÕES

Leia mais

Manual. Rev 2 - junho/07

Manual. Rev 2 - junho/07 Manual 1.Desbloquear o software ------------------------------------------------------------------02 2.Botões do programa- --------------------------------------------------------------------- 02 3. Configurações

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center

Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Guia do Usuário do Servidor do Avigilon Control Center Versão 5.0.2 PDF-SERVER5-A-Rev2_PT Copyright 2013 Avigilon. Todos os direitos reservados. A informação apresentada está sujeita a alteração sem aviso

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração Manual de Instalação e Configuração Produto: DPS Print Server Versão:3.0.0 Versão do Doc.:1.0 Autor: Wagner Petri Data: 11/03/2010 Aplica-se à: Clientes e Revendas Alterado por: Release Note: Detalhamento

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Docas do Pará - Guia de Instalação

Docas do Pará - Guia de Instalação Docas do Pará - Guia de Instalação Procedimento para instalar em um novo porto Primeiro faça a instalação no computador servidor do porto (v. abaixo), depois instale em cada máquina de cadastro/acompanhamento

Leia mais

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1 Guia do usuário Publicado: 09/01/2014 SWD-20140109134951622 Conteúdo 1 Primeiros passos... 7 Sobre os planos de serviço de mensagens oferecidos para o BlackBerry

Leia mais

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1 2 Índice 1. Escritório Virtual... 5 1.1. Atualização do sistema...5 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1.3. Cadastro do Escritório...5 1.4. Logo Marca do Escritório...6...6 1.5. Cadastro

Leia mais

Manual de Instalação de SQL Server (2005, 2008, 2012).

Manual de Instalação de SQL Server (2005, 2008, 2012). Manual de Instalação de SQL Server (2005, 2008, 2012). Instalação do SQL 2005. - Primeiro baixo o instalador do SQL nesse link: http://www.microsoft.com/pt-br/download/details.aspx?id=184 - Execute o arquivo

Leia mais

GUIA DE MANUTENÇÃO DO CERTIFICADO PÚBLICO NA NFSe Versão 0.1

GUIA DE MANUTENÇÃO DO CERTIFICADO PÚBLICO NA NFSe Versão 0.1 GUIA DE MANUTENÇÃO DO CERTIFICADO PÚBLICO NA NFSe Versão 0.1 Sumário Introdução... 3 1. Pré-requisitos... 4 2. Instalação do Java... 5 3. Encontrando o Projeto Servidor NFE... 11 4. Manutenção do arquivo.keystore

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

1. TSA 12.1.9... 3 1.1 Inovação - TSA 12.1.9... 3 1.1.1 DT_Adaptacao_TSA_REP_INMETRO... 3 1.1.2 DT_Coleta_e_Integracao_de_Marcacoes... 3 1.1.

1. TSA 12.1.9... 3 1.1 Inovação - TSA 12.1.9... 3 1.1.1 DT_Adaptacao_TSA_REP_INMETRO... 3 1.1.2 DT_Coleta_e_Integracao_de_Marcacoes... 3 1.1. TOTVS 1. TSA 12.1.9................................................................................................. 3 1.1 Inovação - TSA 12.1.9...................................................................................

Leia mais

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens em utilizar este serviço para facilitar a administração de pastas compartilhadas em uma rede de computadores.

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Boletim Técnico. Criação de formulário dinâmico para o módulo WEB. Produto : TOTVS Web, 11.8.0.0

Boletim Técnico. Criação de formulário dinâmico para o módulo WEB. Produto : TOTVS Web, 11.8.0.0 de formulário dinâmico para o módulo WEB Produto : TOTVS Web, 11.8.0.0 Chamado : P118SSTWEB\REQ168 Data da publicação : 17/10/12 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Oracle Esta melhoria depende de execução

Leia mais

Manual de Instalação de Software

Manual de Instalação de Software Manual de Instalação de Software NetControl Pacote 49 Versão 1.4 Data 24/11/2014 Sumário 1. Apresentação... 3 2. Observações Gerais.... 3 2.1 Pré Requisitos e Requisitos Mínimos.... 3 2.2 Requisitos de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

V O C Ê N O C O N T R O L E.

V O C Ê N O C O N T R O L E. VOCÊ NO CONTROLE. VOCÊ NO CONTROLE. O que é o Frota Fácil? A Iveco sempre coloca o desejo de seus clientes à frente quando oferece ao mercado novas soluções em transportes. Pensando nisso, foi desenvolvido

Leia mais

GUIA DE INÍCIO RÁPIDO NHS NOBREAK MANAGER 4.0 TOPOLOGIA MÍNIMA DE REDE PARA A INSTALAÇÃO E USO DO SOFTWARE COM GPRS

GUIA DE INÍCIO RÁPIDO NHS NOBREAK MANAGER 4.0 TOPOLOGIA MÍNIMA DE REDE PARA A INSTALAÇÃO E USO DO SOFTWARE COM GPRS GUIA DE INÍCIO RÁPIDO NHS NOBREAK MANAGER 4.0 TOPOLOGIA MÍNIMA DE REDE PARA A INSTALAÇÃO E USO DO SOFTWARE COM GPRS CONFIGURAÇÃO DO GPRS 1. Entre no site da NHS na página de homologação do NHS NOBREAK

Leia mais

TOTVS Colaboração NF-e/CT-e Logix. Integração TOTVS Colaboração NF-e/CT-e Logix

TOTVS Colaboração NF-e/CT-e Logix. Integração TOTVS Colaboração NF-e/CT-e Logix Integração TOTVS Colaboração NF-e/CT-e Logix Data da revisão Responsável Descrição da revisão 26/09/2012 Roberta Patricio Postai Vieira Versão inicial 2 1 Conteúdo 1 Conteúdo... 3 2 Contexto de negócio

Leia mais

Manual de Instalação do Sistema Audatex Servidor/ Estação Nova Plataforma. 1 P á g i n a

Manual de Instalação do Sistema Audatex Servidor/ Estação Nova Plataforma. 1 P á g i n a Manual de Instalação do Sistema Audatex Servidor/ Estação Nova Plataforma 1 P á g i n a SUMÁRIO 1. Informações Gerais... 3 1.1. Pré-Requisitos... 3 1.2. Liberações Necessárias... 3 1.3. Perfil Administrador...

Leia mais

MANUAL BACKUP XDENTAL 2012

MANUAL BACKUP XDENTAL 2012 MANUAL BACKUP XDENTAL 2012 Sumário CONFIGURANDO BACKUP... 2 ESCOLHENDO O TAMANHO DO ARQUIVO DE BACKUP... 4 CONFIGURANDO HORÁRIO DE INÍCIO DO BACKUP... 5 CONFIGURANDO BACKUP AO INICIAR O SISTEMA XDENTAL...

Leia mais

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10

Sumário. 1. Instalação GVcollege... 4. 1.1. GVsetup... 4. 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6. 1.2. Configurações... 10 Sumário 1. Instalação GVcollege... 4 1.1. GVsetup... 4 1.1.1. Instalação com Banco de dados... 6 1.2. Configurações... 10 1.2.1. APS Licence Service... 11 1.2.2. APS Licence File... 11 1.2.3. DBXconfig...

Leia mais