PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO HUMANO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO HUMANO"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA ADMINISTRATIVA SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO HUMANO ANO: 2014

2 Reitoria MARIA LÚCIA CAVALLI NEDER Pró- reitoria Administrativa VALÉRIA CALMON CERISARA Secretaria de Gestão de Pessoas DOMINGOS SALVIO SANTANA Coordenação de Desenvolvimento Humano KENIA DA SILVA LARA BASTOS Gerência de Capacitação e Avaliação de Desempenho JOÃO BOSCO PEREIRA DE SOUZA CAJUEIRO

3 S U M Á R I O PÁGINA APRESENTAÇÃO 2- OBJETIVOS 2.1- Objetivo Geral 2.2- Objetivos Específicos 3- METODOLOGIA 4- CAPACITAÇÃO 4.1- Atividades de Capacitação de apoio aos Treinamentos Introdutórios 4.2- Capacitação- Eventos Externos 4.3- Procedimentos para concessão de apoio financeiro 4.4- Para se beneficiar da referida política 5- METAS E INDICADORES 5.1- Metas 6- RESULTADOS ESPERADOS 7- INFORMAÇÕES IMPORTANTES 8- QUALIDADE DE VIDA 9- DOS COMPROMISSOS 9.1- Da organização das ações de capacitação 10- GLOSSÁRIO 11- REFERÊNCIAS ORÇAMENTO CURSOS ENCONTROS/ SEMINÁRIOS/ CURSOS FORA DA SEDE PROGRAMA QUALIDADE DE VIDA ANEXO 1: RELATÓRIO DE LEVANTAMENTO DE NECESSIDADES

4 3 APRESENTAÇÃO As transformações e desafios que ocorrem nos processos de trabalho, como as novas informações que provocam constantes mudanças, têm exigido educação permanente e continuada do corpo técnico-administrativo e docente. Sendo assim, o local de trabalho tornou-se um novo ambiente de aprendizagem, o qual favorece uma troca de experiências que propicia uma melhoria da qualidade na prestação de serviço para toda comunidade. Esta educação é entendida como um conjunto de ações estrategicamente planejadas, com cursos de capacitação e de qualificação, incluindo também programas de qualidade de vida, as quais visam desenvolver conhecimentos, habilidades e competências que se encontrem alinhadas com os objetivos estratégicos traçados no Plano de Desenvolvimento Institucional da UFMT. O Plano Anual de Capacitação Desenvolvimento Humano (PACDH) tem por finalidade contribuir para o desenvolvimento do servidor, tanto profissional como cidadão, e potencializá-lo para que desenvolva suas ações na Administração Pública com qualidade e competências técnicocomportamentais para a execução de suas atividades. A síntese apresentada para os cursos de capacitação e de qualificação contemplam todos os campi e serão oferecidos para todos os servidores (técnico-administrativos e docentes), de forma única e/ou modulares, presenciais ou a distância que atendam às demandas requeridas, bem como as cargas horárias necessárias ao seu desenvolvimento nos diversos níveis de classificação dos cargos. O PACDH foi elaborado em consonância com o Plano de Desenvolvimento dos Integrantes da Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, o qual está estabelecido na Lei , de 12 de janeiro de 2005; Lei , de 22 de dezembro de 2005; Lei , de 29 de dezembro de 2012; no Decreto 5.707, de 23 de fevereiro de 2006; Decreto 5.824, de 29 de junho de 2006; e Decreto 5.825, de 29 de junho de 2006; na Portaria MEC 09, de 29 de junho de 2006; e na Resolução nº 11/2006/CONSUNI de 05 de setembro de 2006.

5 4 2 - OBJETIVOS 2.1 Objetivo Geral Capacitar, qualificar e promover o desenvolvimento dos servidores da UFMT, em nível gerencial e técnico, propiciando o crescimento profissional de seus servidores e o alcance da missão institucional, conforme Plano de Desenvolvimento Institucional PDI e PDICTae. 2.2 Objetivos Específicos Com a finalidade de atingir o objetivo geral, são esperados os seguintes objetivos: Desenvolver nos servidores as competências individuais requeridas para o alcance dos objetivos institucionais; Promover a capacitação e qualificação profissional permanente dos servidores da UFMT, de forma que os mesmos possam alcançar a progressão na carreira e o desenvolvimento pessoal; Contribuir para a modernização da gestão através da capacitação de servidores para o exercício de Cargos de Direção e Funções Gratificadas; Desenvolver ações de capacitação direcionadas para a socialização dos servidores que ingressam na instituição; Realizar, de forma contínua, o levantamento de necessidades e a avaliação das ações de capacitação; Favorecer a equidade do acesso às ações de capacitação previstas nos Planos Anuais de Capacitação e Desenvolvimento Humano; Garantir a transparência do levantamento de necessidades, das avaliações das ações de capacitação e dos recursos financeiros utilizados. 3 METODOLOGIA O processo de elaboração do PACDH contempla o levantamento das Necessidades de Capacitação das Unidades Administrativas e Acadêmicas, através do Ofício Circular nº 02/2013 e os indicadores do Programa de Avaliação de Desempenho, realizado no ano de Além disso, a análise de diagnósticos das avaliações das capacitações oferecidas em períodos anteriores é também consolidada pela equipe técnica responsável pela Gerencia de Capacitação, buscando compreender melhor as expectativas e carências na profissionalização das pessoas.

6 5 De acordo com as políticas institucionais, são desenvolvidas prioritariamente três linhas programáticas que estabelecem as diretrizes de capacitação: Desenvolvimento Organizacional, Desenvolvimento Gerencial, Desenvolvimento de Competências Técnicas e/ou Especificas e Desenvolvimento de Atitudes e Comportamentos. a) Desenvolvimento Organizacional: tem o objetivo de desenvolver a aprendizagem em conteúdos que atendam as necessidades institucionais, possibilitando o conhecimento da dinâmica organizacional e estrutural da universidade. b) Desenvolvimento Técnico ou Específico: tem o objetivo de desenvolver a aprendizagem em conteúdos que atendam às necessidades técnicas e/ou especificas para determinada área, cargo ou função, estimulando as competências necessárias para a realização das atividades no âmbito dos ambientes organizacionais de acordo com o Decreto nº 5.825, de 29 de junho de c) Desenvolvimento de Atitudes ou Comportamental: compreendem a elevação da motivação comportamental e a melhoria da qualidade de vida dos servidores, possibilitando o aprimoramento do perfil do servidor publico as exigências da instituição e da sociedade. 4 - CAPACITAÇÃO a) Todas as ações de capacitação só serão reconhecidas para progressão por capacitação se estiverem previstas no PACDH desta Instituição. b) A participação dos servidores nos programas de capacitação é considerada prioritária em relação a qualquer outra atividade desta Instituição, podendo implicar em seu afastamento parcial, de acordo com o projeto institucional, em número tal que não prejudique as atividades do órgão ou unidade. c) Os cursos terão preferencialmente facilitadores do quadro de servidores da UFMT. d) Gerenciar os instrutores através de rodízio anual, cuja preferência são para servidores do quadro da UFMT na qualidade de multiplicadores. e) Esporadicamente poderá ser escolhidos instrutores externos a UFMT Atividades de Capacitação de apoio aos Treinamentos Introdutórios a) Serão destinadas atividades de capacitação com o objetivo de apresentar o cenário em que a UFMT está inserida e as principais atividades desenvolvidas no âmbito da gestão de pessoas.

7 6 4.2 Capacitação Eventos Externos As ações de capacitações externas (congressos, seminários, conferências, fóruns, encontros, cursos e etc.) que acontecerem fora da UFMT poderão ser subsidiadas pela Instituição desde que haja disponibilização de recurso financeiro e deverão: I atender as necessidades Institucionais II - atender as determinações da GCAD; III - estar inclusas no PACDH, por meio de documentação prévia, como segue: a - ofício à GCAD solicitando a inclusão do curso, mediante justificativa para tal; b - objetivo do curso; c - conteúdo programático do curso; d - carga horária do curso; Para que seja viabilizada a participação do servidor em cursos de capacitação fora da sede, mesmo que já esteja contida na Avaliação de Desempenho, o servidor deverá solicitar, com a anuência de sua chefia imediata, para a GCAD, a qual juntamente com a CDH analisará a disponibilidade de recursos. Caso o servidor queira participar com recursos próprios, deverá solicitar também por escrito para que o curso seja computado como progressão por capacitação. 4.3 Procedimentos para concessão de apoio financeiro 1. Disponibilidade financeira; 2. O evento de capacitação deverá ter relação direta com o cargo e ao ambiente organizacional; Para se beneficiar da referida política Data de autuação do processo: a) Memorando de autorização para a utilização do referido recurso, com no mínimo de 30 (trinta) dias de antecedência a contar da data do inicio do evento, quando o mesmo acontecer na localidade de exercício do servidor; b) mínimo de 60 (sessenta) dias de antecedência a contar da data do inicio do evento, quando o mesmo acontecer fora da localidade de exercício do servidor; c) autorização da chefia imediata; d) no caso de congressos, apresentarem trabalhos nos eventos de capacitação, desde que a organização do evento defina o recebimento de candidaturas; f) não haver desistência em eventos anteriores, sem justificativa, nos últimos 12 (doze)meses;

8 7 g) ter prestado conta da concessão de apoio à evento externo anterior; h) será dada prioridade para ações de capacitação por escolas de governo, de acordo, com Decreto nº 5.707/06; i) somente será concedido apoio integral (inscrição, diárias e passagens), para 02 (dois) servidores por unidade e 03 (três) por evento; j) o servidor que receber apoio integral para participar em evento externo, conforme item anterior deverá comprometer-se em multiplicar os conhecimentos adquiridos do evento na unidade em que atua e/ou em áreas afins. 5 METAS E INDICADORES Metas Pretende-se atingir as seguintes metas: Executar 95% das atividades programadas; Capacitar o mínimo de 20% dos servidores anualmente; (vinte horas) de capacitação mínima obrigatória anualmente por servidor; Atender, em média, 30 (trinta) servidores por turma/evento; Incluir 20 (vinte) servidores, anualmente, nos programas de pós-graduação stricto sensu através dos Cursos de Qualificação. 6 - RESULTADOS ESPERADOS Melhoria da qualidade dos serviços prestados; Desenvolvimento da gestão; Padrões éticos de comportamento; Capacitação, desenvolvimento e progressão dos servidores; Qualificação dos servidores; Objetivos institucionais alcançados. 7 INFORMAÇÕES IMPORTANTES No caso de desistência, o servidor/participante deverá comunicar o fato com antecedência mínima de 5 (cinco) dias úteis do início do curso a GCAD; O servidor/participante que faltar no primeiro dia do curso será automaticamente eliminado, e em seu lugar será chamado o servidor seguinte da fila de espera; Em caso de ocorrência de greve, o curso será interrompido até a normalização das atividades.

9 8 O servidor/participante terá que assistir no mínimo 75% da carga horária de cada módulo oferecido; Nas ausências aos cursos por motivo de trabalho, o servidor/participante deverá apresentar à GCAD memorando da sua chefia, justificando a necessidade de trabalho do servidor naquela respectiva data; Nas ausências aos cursos por motivo de doença, o servidor/participante deverá apresentar à GCAD, atestado médico; As justificativas por motivo de trabalho ou doença estão limitadas a duas justificativas por curso; No caso do servidor/participante não cumprir 75% da carga horária de um determinado módulo ou extrapolar o limite de justificativas por faltas, estará automaticamente eliminado, sendo que o referido fato será levado em consideração quanto a seleção para outros cursos Será considerado aprovado e terá direito ao certificado o servidor/participante que obtiver no mínimo 7.0 no processo avaliativo como um todo e que cumprir no mínimo, 75% da carga horária total de cada módulo oferecido; O prazo para entrega do certificado para o servidor/participante do certificado será de 30 dias úteis contado da entrega do relatório final pelo professor/instrutor/tutor; Nos cursos a distância, estarão disponibilizadas no ambiente virtual. Estas deverão ser respondidas nos prazos estabelecidos e terão pontuação correspondente. 8 - QUALIDADE DE VIDA: Serão promovidas modalidades de Qualidade de Vida, em parceria com a Secretaria de Educação e Cultura SEDUC e com a Faculdade de Educação Física FEF, visando à satisfação do servidor com seu trabalho, sua capacidade produtiva, condições biopsicossociais necessárias para o desempenho das tarefas, oportunidades de treinamento e aprendizagem e condições apropriadas ao desenvolvimento humano. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a Qualidade de Vida é a percepção do indivíduo de sua posição na vida no contexto da cultura e do sistema de valores nos quais ele vive, considerando seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações, assim como as discussões sobre saúde e qualidade de vida está ligada a dimensões biológicas, sociais, culturais e econômicas, também deve ser considerado o bem-estar mental da pessoa.

10 9 9 DOS COMPROMISSOS 9.1 Da organização das ações de capacitação Compete a Gerencia de Capacitação: a) Gerenciar as ações de capacitação coordenando sua elaboração, seu desenvolvimento e sua execução; b) Manter informações relativas à capacitação dos servidores, com vistas a subsidiar o planejamento estratégico da instituição e assegurar as informações complementares aos processos de progressão por capacitação, nos termos da legislação pertinente; c) Supervisionar o presente plano, cuidando no sentido de garantir e fornecer os meios necessários para sua execução. 10 GLOSSÁRIO Atividades de Capacitação: cursos presenciais e à distância, módulos, aprendizagem em serviço, grupos formais de estudos, intercâmbios, estágios, seminários, congressos, oficina de trabalho, workshop, palestras, conferências, fóruns, encontros, visita técnica e outros que contribuam para o desenvolvimento do servidor e que atendam aos interesses da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Avaliação de Aprendizagem: o instrumento didático-pedagógico aplicado pelo instrutor a fim de avaliar a aprendizagem do conteúdo programático. Avaliação de Reação: será aplicada, obrigatoriamente de forma eletrônica, via SIGRH, pela Coordenadoria de Capacitação e Educação Profissional, ao final da atividade, com o intuito de obter a opinião do participante sobre as condições de realização da atividade de capacitação. Capacitação: processo permanente e deliberado de aprendizagem, que utiliza ações de aperfeiçoamento e qualificação, com o propósito de contribuir para o desenvolvimento de competências institucionais, por meio do desenvolvimento de competências individuais. Carga-Horaria: horas despendidas efetivamente para a realização da atividade de capacitação, a fim de possibilitar ao servidor o alcance da carga-horária anual mínima, da progressão na carreira e do desenvolvimento profissional. Conferencia: trata-se de uma preleção pública sobre determinado assunto técnico, artístico, científico ou literário. O conferencista expõe um tema previamente escolhido por um tempo determinado, e em seguida responde às perguntas formuladas por escrito pelo auditório e dirigidas à mesa. É comum a figura do moderador. Congresso: reunião ou encontro de entidades de classe ou associações para a apresentação de conferências. Os congressos podem ser científicos ou técnicos.

11 10 Conteúdo Programático: contemplará o desenvolvimento das competências mínimas exigidas para desenvolver com eficiência e eficácia as atribuições da unidade, bem como competências comportamentais e/ou individuais, levando em consideração a área de atuação do público-alvo. Curso: conjunto de matérias ou lições ministradas em aulas, conferências ou palestras. Desenvolvimento: processo continuado que visa ampliar os conhecimentos, as capacidades e habilidades dos servidores, a fim de aprimorar seu desempenho funcional no cumprimento dos objetivos institucionais. Fórum: caracteriza-se pela troca de informações e debate de ideias, com a presença de grandes audiências. Seu objetivo é motivar e sensibilizar a plateia a participar das discussões. Grupo Formal de Estudo: grupo oficialmente designado para atender a um específico propósito dentro da instituição. Iniciação ao Serviço Publico: visa ao conhecimento da função do Estado, das especificidades do serviço público, da missão da Universidade e da conduta do servidor público e sua integração no ambiente institucional. Intercambio: troca, permuta de experiências e conhecimentos. Levantamento de Necessidade de Capacitação: tem a finalidade de possibilitar às unidades acadêmicas, especializadas e de apoio administrativo, bem como a todos os servidores,solicitar as atividades de capacitação necessárias para desenvolvimento institucional e profissional. Linha de Desenvolvimento Gestão: visa à preparação do servidor para o desenvolvimento da atividade de gestão. Linha de Desenvolvimento Específica: visa à capacitação do servidor para o desempenho de atividades vinculadas ao ambiente organizacional em que atua e ao cargo que ocupa. Qualificação: processo de aprendizagem baseado em ações de educação formal, por meio do qual o servidor adquire conhecimentos e habilidades, tendo em vista o planejamento institucional e o desenvolvimento do servidor na carreira. Seminário: reunião de iniciativa de determinada classe técnica, artística ou científica para debates ligados a um assunto específico e a discussão de tema afim a seus interesses. O simpósio é derivado da mesa-redonda; nele os participantes não debatem entre si. Simpósio: é uma forma de apresentar o que pensam os especialistas a respeito de um assunto, de forma relativamente completa, sistemática e sob diferentes ângulos ou aspectos. Treinamento em Serviço: nessa técnica, uma pessoa da organização que conheça o trabalho pode desempenhar o papel de instrutor dos colegas.

12 Workshop: é uma reunião de um grupo de pessoas interessados em um determinado assunto ou pode ser uma atividade para discussão sobre um tema que é de interesse para todos. O workshop tem caráter mais prático e sua realização requer uma abertura ao diálogo por parte do palestrante, ou instrutor, e da plateia. Visita Técnica: complementação didático-pedagógica de disciplinas teórico/práticas através da interação alunos/instituição para as diversas áreas REFERÊCIAS BRASIL. Lei , de 12 de janeiro de Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnicos Administrativos em Educação, no âmbito das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao Ministério da Educação. Brasília BRASIL. Decreto 5.824, de 29 de junho de Estabeleceu os procedimentos para concessão do Incentivo à Qualificação e para a efetivação do enquadramento por nível de capacitação dos servidores integrantes do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, instituído pela Lei nº , de 12 de janeiro de Diário Oficial da União. Brasília, 29 de junho de BRASIL. Decreto nº 5.707, de 23 de fevereiro de Instituiu a Política e as Diretrizes para Desenvolvimento de Pessoal da administração pública federal direta, autárquica e fundacional, e regulamenta dispositivos da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de Diário Oficial da União. Brasília, n. 40, seção 1, p.3-4, 24 de junho de BRASIL. Decreto 5.825, de 29 de junho de Estabeleceu as diretrizes para elaboração do Plano de Desenvolvimento dos Integrantes do Plano de Carreiras e dos Cargos Técnico- Administrativo em Educação, instituído pela Lei nº , de 12 de janeiro de Diário Oficial da União. Brasília, 29 de junho de UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO. Plano de Desenvolvimento Institucional PDI ( ).

13 12 ANEXO ORÇAMENTO DESCRIÇÃO VALOR (R$) 1. CAPACITAÇÃO: 1.1 DIARIAS 1.2 PASSAGENS 1.3 PESSOA FÍSICA 1.4 PESSOA JURÍDICA 1.5 MATERIAL DE CONSUMO 2. QUALIDADE DE VIDA R$ , , , , ,00 R$ 1.500,00 R$ ,00 T O T A L R$ ,00 Observação: O presente orçamento teve como base os custos executados no ano de 2013, bem como, o retorno das unidades que apresentaram resposta ao Ofício Circular nº 02/GCAD/SGP/2013 e os indicadores de treinamentos pelo Sistema de Avaliação e Desempenho.

14 13 Nº Curso Modalidade Módulo Vagas C.H. 01 Rotinas Administrativas A distância 02 Informática Básica para Aposentados Presencial Regime Jurídico Único h Termo de Referência h Fiscalização de Contratos na Administração Pública h Ética no Serviço Público h Windows Word Internet Word Informática Avançada Presencial Excel Power Point 25 30h Access 30h 04 Processo Adm. Disciplinar - PAD Presencial Básico 40 30h 05 Servidor Saudável Presencial 06 Segurança e Técnicas Laboratoriais Presencial 07 Formação Política e Profissional Presencial Aposentadoria e Empreendedorismo Alimentação Saudável 30h Planejamento de Vida Dinâmica dos Grupos 70 A Necessidade da Atividade Física Hábitos Preventivos Criatividade e Iniciativa Procedimentos e Técnicas Laboratoriais 35 1 O Serviço Público e a gestão Sindical 40h 60 Técnicas em Oratória 30h

15 14 Educação do Trabalhador Gestão de Conflitos Gestão e Legislação Acadêmica Gestão de Pessoas 30h 30h 30h 08 Gestão Pública Presencial Direito Administrativo e Constitucional 70 30h Redação Oficial 30h 09 Desenvolvimento de Liderança Presencial Gestão da Mudança Gestor como facilitador de Resultados Gestão Acadêmica e Legislação Gestão Acadêmica e Legislação Relacionamento Interpessoal e Trabalho em Equipe h 10 Desenvolvimento das Relações Relações Interpessoais no Trabalho (grupo focal) Presencial Interpessoais 11 Português Instrumental A distância Atualização Redacional em Documentos Administrativos h 12 LIBRAS A distância Básico Inglês instrumental 50h 13 Preparação para a Pesquisa Científica Presencial e/ou a Distância Metodologia da Pesquisa Elaboração do Pré Projeto O Despertar da Maturidade 70 50h 30h 14 Preparação para Aposentadoria Presencial 15 Atualização dos Profissionais de Segurança Presencial Aposentadoria e Legislação Trabalho e o Significado da Aposentadoria h

16 15 16 Cerimonial Presencial Organização, Etiqueta e Comportamento Profissional Atualização das rotinas das Bibliotecas Café com Reitora Semipresencial Presencial Organização do Acervo Bibliotecário e Atendimento aos Usuários Encontros mensais com gestores para discutir questões administrativas/acadêmicas 40 40h h 19 Humanização da SGP Presencial Encontros com servidores da SGP 80 40h 20 Coaching Presencial Encontros com gestores da Instituição 20 40h

17 16 ENCONTROS / SEMINÁRIOS / CURSOS FORA DA SEDE SÍNTESE GERAL Área de Interesse Curso/Evento Período Vagas SGP Sistemas SIAPE / SISAC / EXTRATOR DE DADOS 02 Legislação referente à Admissão, Desligamento e Concessões 02 Comagep - Congresso Mato-Grossense sobre Gestão de Pessoas 04 Gestão de Projetos no Setor Público 01 ISMA - BRASIL junho 02 Prefeitura do Campus ESARH maio 02 Congresso Nacional de Recursos Humanos 02 Curso Técnico em Refrigeração 02 Soldador com Solda Elétrica 02 SECOM Edição de Vídeo 01 Editora Universitária Pós Graduação em Revisão de Texto 01 PROPLAN Orçamento e Licitação de Obras de Engenharia /140horas março 04 Orçamento de Obras de Construção Pesada (SICRO3) / oras abril 04 PROPG Registro de Diplomas e Certificados 02 PROPEQ Administração de Coleções Científicas 02 PROCEV Conservação e Restauração de peças e obras de arte 02 16º Mostra de Cinema de Tiradentes 01 Digitalização de Documentos em Microfilme 02 ICHS/NDIHR Visita Técnica ao Centro de Pesquisa e Documentação de História 01 Contemporânea do Brasil - FGV Visita Técnica a Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro 01 FAMEV VII Congresso de Secretarias das Universidades Brasileiras 01 Encontro Técnico de Plantas Ornamentais e Medicinais 40horas 01 Treinamento na infância e adolescência 01 FEF Atualização em natação, hidroginástica, atletismo e atividades 01 cooperativas FENF Licenciamento Ambiental e Laudos Florestais 01 FAET Bombas de Águas e de Processos Otimização de Sistema de março 01 Bombeamento Rio de Janeiro IB Operador de Computador 01 Almoxarifado CABES Gestão de Almoxarifado 01 Congresso Nacional de Pregoeiros 01 Encontro Nacional CFSS/CRESS 01 ENASS e Fórum de Saúde Mental 01 Humanização do atendimento em Perícia Oficial 01 Segurança do Trabalho 01 Utilizações de EPIs 01

18 17 Biblioteca Central Congresso organizado pela ISMA BR: Trabalho, Stress e Saúde dos 02 servidores. Encontro Anual de Bibliotecários da Rede Pergamum 04 Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da 04 Informação Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias 04 Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação 01 XXIII Bienal Internacional do Livro de São Paulo 05 Seminário de Educação da UFMT 04 Catalogação em MARC21 Bibliográfico 02 Bibliotecas Universitárias: avaliação do MEC 05 Treinamento do Pergamum 05 Noções básicas de preservação de documentos bibliográficos 05 Indexação e Vocabulários Controlados 05 Atualização em AACR2R e Introdução ao RDA 05 STI Excel Avançado com VBA e II -SENAC MT 03 PLANILHA ELETRÔNICA EXCEL SENAI MT 03 Excel Intermediário SENAI MT 03 Excel Avançado SENAI MT 03 Curso de Capacitação em BPF/GMP Portaria 348, BPFS 01 Curso de Metrologia de Medição e Calibração de Equipamentos - MCE 01 Curso de Técnicas de Áreas Limpas Aplicadas a Produção - TAL 01 Curso de Projetos de Áreas (Salas) Limpas - PAL 01 Curso de Medição de Temperatura 01 Segurança em Redes Sem Fio ESR/RNP 01 Introdução à Segurança de Redes ESA/RNP 01 Segurança de Redes e Sistemas ESR/RNP 02 Gerência de Redes de Computadores ESR/RNP 02 Administração de Sistema Linux 04 MCSA Windows Server Administração de Sistema Linux: Redes e Segurança 04 Sistema de Gestão para Laboratório de Ensaio de Calibração NBR ISSO IEC /2005 Desenvolvimento com ASP.NET MVC 08 Curso de desenvolvimento de aplicativos para dispositivos Mobile Linguagem Java e C# 08 Formação SCRUM 03 Formação Java Enterprise Edition 03 Capacitação em APF: Medição e Estimativa de Software 03 Java para Desenvolvimento Web 04 C# e Orientação a Objetos 08 MCSA SQL Server CONSAE 2014 Controle de registro acadêmico de Instituições de Ensino 05

19 18 HUJM REITORIA FEF Superior NBR 6118:2007 CONCRETO ARMADO 32horas EAD- Empresa: Alto QI/qisat Solução de Contetação Taludes, Muros de Arrimo e Escoramentos 16 horas EAD Empresa Alto QI/qisat Conceitos de Estabilidade Global para Projeto de Edifícios 20 horas EAD Empresa: AltoQI/qisat Instalações Prediais de Água Fria Dimensionamento 20 horas EAD - Instalações Prediais de Esgoto Sanitário 24 horas EAD Instalações Prediais de Aguas Fluviais 12 horas EAD Comunicação Efetiva/carga de 12 horas/rede Senai de Educação a distância Indicadores para Avaliar e Monitar políticas e programas de projetos/carga horária Qualidade no Atendimento e Postura Postural Redação Administrativa/carga horária 10 horas Curso Básico Eberick V8 30 horas EAD Curso Tecnologias e Boas Práticas para Criação de um Banco de Imagens Eficiente IV Encontro sobre síndrome metabólica: abordagem [WINDOWS-1252?] multidisciplinar. COMBRAMENE 37th INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON SPORTS SCIENCES - CELAFISCS XIX Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia em Belém do Pará FESBE 2014 ANUAL - CAXAMBU-MG Congresso internacional sobre envelhecimento saudável SEMINÁRIO DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA CUA Encontro Brasileiro de Danças Circulares Sagradas

20 19 PROGRAMA QUALIDADE DE VIDA Qualidade de vida é mais do que ter uma boa saúde física ou mental. É estar bem com você mesmo, com a vida, com as pessoas, enfim estar em equilíbrio. Isso pressupõe muitas coisas: hábitos saudáveis, cuidados com o corpo, atenção para a qualidade dos seus relacionamentos, balanço entre vida pessoal e profissional, tempo para lazer, saúde espiritual, etc. Ser competente na gestão da própria saúde e estilo de vida deve fazer parte das prioridades de todo ser humano. Para tanto, a Coordenação de Desenvolvimento Humano além das atividades propostas abaixo, também viabilizará parcerias com a Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (PROCEV) e com a Faculdade de Educação Física para promover ações de Qualidade de Vida para os servidores desta Instituição, por meio do Programa PELC. Sugestão de Atividades para o Programa Qualidade de Vida Ano 2014 Atividades a serem realizadas entre os meses de abril a novembro de Modalidade Periodicidade Público Valores Shiatsu Semanal Atendimento 800 Quick Massage Semanal Atendimento 1200 Dança de Salão 2 x por semana Hora/aula 60 Caminhada 2 x por semana Hora/aula 40 Aeróbica e Exercícios Funcionais 2 x por semana Hora/aula 45 Danças circulares C.U.A. TOTAL R$ ,00

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.707, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2006. Institui a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 26/2012-CUn

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 26/2012-CUn ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 26/2012-CUn PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO PARA OS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DESTA UNIVERSIDADE 1. APRESENTAÇÃO O Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DDP),

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO DOU de 16/01/2014 (nº 11, Seção 1, pág. 26) Institui o Plano Nacional de

Leia mais

PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES INTEGRANTES DO PCCTAE

PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES INTEGRANTES DO PCCTAE PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES INTEGRANTES DO PCCTAE Ministério da Educação Novembro de 2013 1 SUMÁRIO 1. Apresentação 1.1 Introdução 1.2 Base Legal 1.3 Justificativa 2.

Leia mais

PROCESSO Nº 23062.000509/12-59

PROCESSO Nº 23062.000509/12-59 Destaques da Proposta de Programa de Capacitação dos Servidores Técnico- Administrativos em Educação aprovados durante a 435ª Reunião do Conselho Diretor PROCESSO Nº 23062.000509/12-59 ALTERAÇÕES GERAIS

Leia mais

Programa de Capacitação

Programa de Capacitação Programa de Capacitação 1. Introdução As transformações dos processos de trabalho e a rapidez com que surgem novos conhecimentos e informações têm exigido uma capacitação permanente e continuada para propiciar

Leia mais

Levantamento de Necessidades de Treinamento LNT

Levantamento de Necessidades de Treinamento LNT SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DIREITOS HUMANOS SECRETARIA EXECUTIVA DE RESSOCIALIZAÇÃO GÊRENCIA DE GESTÃO DE PESSOAS - GGP Levantamento de Necessidades de Treinamento LNT 2013 Gerência / Unidade

Leia mais

CARTILHA AO SERVIDOR COM A PROGRAMAÇÃO DAS ATIVIDADES DO PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO (PACDH DA UFMT) PERÍODO: ABRIL A JULHO 2015

CARTILHA AO SERVIDOR COM A PROGRAMAÇÃO DAS ATIVIDADES DO PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO (PACDH DA UFMT) PERÍODO: ABRIL A JULHO 2015 CARTILHA AO SERVIDOR COM A PROGRAMAÇÃO DAS ATIVIDADES DO PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO (PACDH DA UFMT) PERÍODO: ABRIL A JULHO 2015 CONTATOS: Gerência de Capacitação e Avaliação de Desempenho

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE TALENTOS PLANO DE CAPACITAÇÃO 2013

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE TALENTOS PLANO DE CAPACITAÇÃO 2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS Coordenação de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE TALENTOS PLANO DE CAPACITAÇÃO

Leia mais

CONSELHO UNIVERSITÁRIO

CONSELHO UNIVERSITÁRIO P R O P O S T A D E P A R E C E R CONSELHO UNIVERSITÁRIO PROCESS0 Nº: 007/2014 ASSUNTO: Proposta de texto Construção de Políticas e Práticas de Educação a Distância a ser incluído no Plano de Desenvolvimento

Leia mais

Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação - PCCTAE

Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação - PCCTAE Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação - PCCTAE Coordenadoria de Gestão de Pessoas Área de Desenvolvimento de Pessoal Telefone: 3559-1309 / 35591440 Email:adp@proad.ufop.br Lei

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL REGULAMENTO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E METAS Art. 1º. O Programa de Capacitação Institucional PCI tem por objetivo promover a melhoria da qualidade das funções

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente MMA. Programa Nacional do Meio Ambiente PNMA (Fase 2)

Ministério do Meio Ambiente MMA. Programa Nacional do Meio Ambiente PNMA (Fase 2) Ministério do Meio Ambiente MMA Programa Nacional do Meio Ambiente PNMA (Fase 2) Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA Termo de Referência PNMA nº 02/2013 O presente

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 4 OBJETIVOS 5 PROGRAMAS EDUCACIONAIS 6 CONSTRUÇÃO DO PLANO ANUAL DE EDUCAÇÃO 7 CONCEITOS BÁSICOS 8 CATÁLOGO DE CURSOS 2010 9

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 4 OBJETIVOS 5 PROGRAMAS EDUCACIONAIS 6 CONSTRUÇÃO DO PLANO ANUAL DE EDUCAÇÃO 7 CONCEITOS BÁSICOS 8 CATÁLOGO DE CURSOS 2010 9 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 4 OBJETIVOS 5 PROGRAMAS EDUCACIONAIS 6 CONSTRUÇÃO DO PLANO ANUAL DE EDUCAÇÃO 7 CONCEITOS BÁSICOS 8 CATÁLOGO DE CURSOS 2010 9 PROGRAMA EDUCACIONAL DIREITO 9 Atualização em Direito

Leia mais

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de RESOLUÇÃO Nº 014/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Informática, da Escola Superior de Tecnologia, da Universidade do Estado do Amazonas. O REITOR, EM EXERCÍCIO, DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ I

Leia mais

Instrução Normativa xx de... 2014.

Instrução Normativa xx de... 2014. REGULAMENTO PARA AFASTAMENTO DE SERVIDORES DOCENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL PARA CAPACITAÇÃO EM PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PÓS-DOUTORADO

Leia mais

PORTARIA PGR Nº 198 DE 15 DE ABRIL DE 2011. Regulamenta o Programa de Treinamento, Desenvolvimento e Educação do Ministério Público da União.

PORTARIA PGR Nº 198 DE 15 DE ABRIL DE 2011. Regulamenta o Programa de Treinamento, Desenvolvimento e Educação do Ministério Público da União. PORTARIA PGR Nº 198 DE 15 DE ABRIL DE 2011 Regulamenta o Programa de Treinamento, Desenvolvimento e Educação do Ministério Público da União. O PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, no uso de suas atribuições,

Leia mais

O Presidente da Câmara Superior de Pós-Graduação da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições,

O Presidente da Câmara Superior de Pós-Graduação da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE PÓS-GRADUAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 13/2008 Revoga a Resolução Nº 13/2007 desta Câmara, e dá nova redação

Leia mais

X Encontro Nacional de Escolas de Governo

X Encontro Nacional de Escolas de Governo X Encontro Nacional de Escolas de Governo Painel Cursos de pós-graduação nas escolas de governo A experiência da Enap na oferta de cursos de pós-graduação lato sensu Carmen Izabel Gatto e Maria Stela Reis

Leia mais

PROGRAMA VIVENDO E APRENDENDO 2013

PROGRAMA VIVENDO E APRENDENDO 2013 DIRETORIA GERAL DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL PROGRAMA VIVENDO E APRENDENDO 2013 João Pessoa, PB Abril

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014 RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014 Normatiza os procedimentos para concessão de Afastamentos de Curta Duração, Licença para Capacitação, Afastamentos para Pós- Graduação Stricto Sensu e Pós-Doutorado

Leia mais

Gestão Por Competências nas IFES

Gestão Por Competências nas IFES Goiânia 22 de Novembro de 2012 Gestão Por Competências nas IFES Anielson Barbosa da Silva anielson@uol.com.br A G E N D A 1 Desafios da Gestão de Pessoas nas IFES. 2 3 Bases Legais da Gestão de Pessoas

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

EMENTA: APROVA A PROPOSTA DE

EMENTA: APROVA A PROPOSTA DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 015/07-CONSU/UNIFAP de 28 de agosto de 2007. EMENTA: APROVA A PROPOSTA DE CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICOS-ADMINISTRATIVOS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS SUPERIORES

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS SUPERIORES 1 de 11 3/5/2013 14:35 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA GERAL DOS CONSELHOS SUPERIORES DELIBERAÇÃO Nº 056/2006 CONSELHO DEPARTAMENTAL

Leia mais

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica Pró-Reitoria de Ensino do IFG Gilda Guimarães Dulcinéia de Castro Santana Goiânia_ 2012/1 1- PARÂMETROS LEGAIS LEI Nº 11.892, DE 29 DE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 83 DE 04 DE JULHO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº. 83 DE 04 DE JULHO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº. 83 DE 04 DE JULHO DE 2013 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais RESOLVE: Aprovar o PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 45ª Reunião Ordinária, realizada no dia 26 de setembro de 2013, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

Universidade Estadual da Paraíba Pró-Reitoria de Recursos Humanos Setor Gestão de Pessoas EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE INSTRUTORES UEPB/PRRH Nº 01/2012

Universidade Estadual da Paraíba Pró-Reitoria de Recursos Humanos Setor Gestão de Pessoas EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE INSTRUTORES UEPB/PRRH Nº 01/2012 Universidade Estadual da Paraíba Pró-Reitoria de Recursos Humanos Setor Gestão de Pessoas EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE INSTRUTORES UEPB/PRRH Nº 01/2012 CREDENCIAMENTO DE INSTRUTORES PARA CURSOS DE CAPACITAÇÃO

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SÍNTESE DE RELATORIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL E DE AVALIAÇÃO EXTERNA PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA

Leia mais

Assessoria de Imprensa e Comunicação

Assessoria de Imprensa e Comunicação PORTARIA 74/06 - SMG Assessoria de Imprensa e Comunicação Dispõe sobre os critérios e procedimentos para valoração e apuração dos pontos relativos à capacitação e participação em atividades realizadas

Leia mais

Edital EDITAL Nº 001/2011 PROGEPE/CDP/UCAP PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO

Edital EDITAL Nº 001/2011 PROGEPE/CDP/UCAP PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS UNIDADE DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAS Edital EDITAL Nº 001/2011 PROGEPE/CDP/UCAP

Leia mais

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os cursos de pós-graduação lato sensu da FACULDADE UNIDA são regidos pela Resolução n. º 01, de 8 de junho de 2007,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº 10.435, de 24 de abril de 2002

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ Criada pela Lei nº 10.435, de 24 de abril de 2002 NORMA PARA PARTICIPAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA, EM TREINAMENTO REGULARMENTE INSTITUÍDO EDUCAÇÃO FORMAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Estabelece critérios para participação

Leia mais

PROGRAMA VIVENDO E APRENDENDO 2013

PROGRAMA VIVENDO E APRENDENDO 2013 DIRETORIA GERAL DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL PROGRAMA VIVENDO E APRENDENDO 2013 João Pessoa, PB Abril

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 23/2012 Aprova a implantação do Sistema de Gestão de Pessoas por Competências (SGPC) da UFPB. O Conselho Universitário

Leia mais

CATÁLOGO DE CURSOS. Decanato de Gestão de Pessoas Diretoria de Capacitação, Desenvolvimento e Educação Coordenadoria de Capacitação

CATÁLOGO DE CURSOS. Decanato de Gestão de Pessoas Diretoria de Capacitação, Desenvolvimento e Educação Coordenadoria de Capacitação (Foto: UnB Agência) CATÁLOGO DE CURSOS Aula de Libras (Foto: UnB Agência) Biblioteca Central (Foto: UnB Agência) 2016 A (Procap) vinculada à Diretoria de Capacitação, Desenvolvimento e Educação (Dcade)

Leia mais

Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas

Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas Decreto n 5.707/2006 Marco Legal Decreto nº 5.707, de 23/02/2006 Instituiu a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

IMPORTANTE: Este documento não substitui o original aprovado pela Decisão n o 11/2007 da Congregação da FFFCMPA em 21 de dezembro de 2007

IMPORTANTE: Este documento não substitui o original aprovado pela Decisão n o 11/2007 da Congregação da FFFCMPA em 21 de dezembro de 2007 COMISSÃO DE ELABORAÇÃO DO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO E DO PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS INTEGRANTES DO PLANO DE CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO PROGRAMA

Leia mais

QUADRO SÍNTESE DO PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO PLANO DE CAPACITAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. CARLOS ALBERTO PEREIRA DO ROSÁRIO prhae@ufpr.

QUADRO SÍNTESE DO PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO PLANO DE CAPACITAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. CARLOS ALBERTO PEREIRA DO ROSÁRIO prhae@ufpr. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS ESTUDANTIS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS UNIDADE DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAS QUADRO SÍNTESE

Leia mais

EDITAL Nº 006/RIFB, 17 DE ABRIL DE 2015

EDITAL Nº 006/RIFB, 17 DE ABRIL DE 2015 EDITAL Nº 006/RIFB, 17 DE ABRIL DE 2015 PROCESSO SELETIVO PARA CONSTITUIÇÃO DO BANCO DE FORMADORES/INSTRUTORES INTERNOS PARA ATUAÇÃO NOS EVENTOS DE CAPACITAÇÃO OFERTADOS NO PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO -

Leia mais

EMENTA: Aprova o Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Amapá.

EMENTA: Aprova o Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Amapá. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 032/08-CONSU/UNIFAP de 17 de dezembro de 2008. EMENTA: Aprova o Regimento Interno do Comitê de Ética em Pesquisa

Leia mais

PORTARIA-R N.º 197/2012, de 01 de março de 2012

PORTARIA-R N.º 197/2012, de 01 de março de 2012 PORTARIA-R N.º 197/2012, de 01 de março de 2012 O Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista a subdelegação

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul ANEXO I MANUAL DE ALTERAÇÃO DE PPCs DE CURSOS SUPERIORES

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1 CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É com satisfação que apresentamos este

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Campina Grande Secretaria de Recursos Humanos

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Campina Grande Secretaria de Recursos Humanos MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Campina Grande Secretaria de Recursos Humanos EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE INSTRUTORES CGDP/SRH Nº 01/2010 CREDENCIAMENTO DE INSTRUTORES PARA CURSOS DO PROGRAMA

Leia mais

POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350

POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 462, de 10/09/2012. VIGÊNCIA: 10/09/2012 POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA - NOR 350 1/6 ÍNDICE

Leia mais

PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO 2015

PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO 2015 UNIVERSIDADE DE BRASILIA DECANATO DE GESTÃO DE PESSOAS DIRETORIA DE CAPACITAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE CAPACITAÇÃO (Fonte: UnB Agência) PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO 2015 (Fonte: UnB

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO RESOLUÇÃO CONSUNI N.º 04, DE 26 DE MARÇO DE 2014. Dispõe sobre normas de afastamento de servidores técnicoadministrativos, do quadro efetivo da Universidade Federal de Mato Grosso, para qualificação stricto

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

APÊNDICE IX PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO

APÊNDICE IX PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO APÊNDICE IX PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO 1 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 DIRETRIZES GERAIS... 3 3 PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO NA IMPLANTAÇÃO DAS UNIDADES... 4 3.1 Módulo Conceitual - Diretrizes

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU R E G I M E N T O G E R A L PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Regimento Geral PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Este texto foi elaborado com as contribuições de um colegiado de representantes da Unidades Técnico-científicas,

Leia mais

NORMAS PARA PARTICIPAÇÃO DOS SERVIDORES EM CURSOS DE CAPACITAÇÃO

NORMAS PARA PARTICIPAÇÃO DOS SERVIDORES EM CURSOS DE CAPACITAÇÃO NORMAS PARA PARTICIPAÇÃO DOS SERVIDORES EM CURSOS DE CAPACITAÇÃO 1. DOS CURSOS 1.1 Os cursos poderão ser presenciais ou à Distância. Para os técnico-administrativos, deverão ter correlação com o cargo

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO E APERFEIÇOAMENTO PEDAGÓGICO AO DOCENTE

PROGRAMA DE APOIO E APERFEIÇOAMENTO PEDAGÓGICO AO DOCENTE PROGRAMA DE APOIO E APERFEIÇOAMENTO PEDAGÓGICO AO DOCENTE DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE - MT 2011 Apresentação Articulado com o novo Plano de Desenvolvimento Institucional (2011-2015)

Leia mais

PLANO DE GESTÃO 2015-2017

PLANO DE GESTÃO 2015-2017 UNIFAL-MG FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PLANO DE GESTÃO 2015-2017 Profa. Fernanda Borges de Araújo Paula Candidata a Diretora Profa. Cássia Carneiro Avelino Candidata a Vice Diretora Índice Apresentação...

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

RESOLUÇÃO N 002, DE 11 DE OUTUBRO DE 1991, DA CONGREGAÇÃO.

RESOLUÇÃO N 002, DE 11 DE OUTUBRO DE 1991, DA CONGREGAÇÃO. RESOLUÇÃO N 002, DE 11 DE OUTUBRO DE 1991, DA CONGREGAÇÃO. Fixa normas de capacitação para o pessoal técnicoadministrativo. A CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO, no uso de suas atribuições

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 06/2013 DO CONSELHO DIRETOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Institui o Programa de Apoio à Qualificação (QUALI-UFU) mediante o custeio de ações de qualificação para os servidores efetivos: docentes

Leia mais

Art. 5º O Plano de Capacitação dos Servidores compreende as seguintes ações:

Art. 5º O Plano de Capacitação dos Servidores compreende as seguintes ações: PORTARIA Nº 2143, DE 12 DE JUNHO DE 2003. Institui o Plano de Capacitação de Servidores e regulamenta a participação de servidores em eventos de capacitação no âmbito do TRT da 4ª Região. A PRESIDENTE

Leia mais

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para:

Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio Subseqüente ao Ensino Médio, na modalidade a distância, para: Técnico em Informática na Formação de Instrutores Carga Horária: 1000 horas Estágio Curricular:

Leia mais

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DA UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA

POLÍTICA INSTITUCIONAL DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DA UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA POLÍTICA INSTITUCIONAL DE FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DA UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Capítulo I Do Regulamento Art. 1º. O presente Regulamento define e regula a Política de Formação e Desenvolvimento

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 18 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009

RESOLUÇÃO nº 18 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009 RESOLUÇÃO nº 18 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009 Aprova o Regimento Interno do Núcleo de Educação Técnica e Tecnológica Aberta e a Distância NETTAD - CAVG. O Presidente em exercício do Conselho Coordenador do

Leia mais

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SANTA CRUZ COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS PROJETO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 028 DE 30 DE MARÇO DE 2012.

RESOLUÇÃO Nº 028 DE 30 DE MARÇO DE 2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CONSELHO SUPERIOR Avenida Professor Mário Werneck, nº. 2590,

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UNIFEI CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UNIFEI CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UNIFEI CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1 - Objetivo Geral: Implantar na UNIFEI um Programa de Capacitação que seja continuado

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA CAMPUS UNISULVIRTUAL EDITAL DE TRIAGEM Nº 08/05/2013

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA CAMPUS UNISULVIRTUAL EDITAL DE TRIAGEM Nº 08/05/2013 UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA CAMPUS UNISULVIRTUAL EDITAL DE TRIAGEM Nº 08/05/2013 A FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA - UNISUL, Campus UnisulVirtual, nos termos deste edital, torna

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto TÍTULO DO PROJETO: Fortalecimento da capacidade institucional com vistas a melhoria dos processos de monitoramento e avaliação dos programas de fomento voltados para a Educação Básica e para o Ensino Superior

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. R E S O L V E: I DA CONCEITUAÇÃO

RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. R E S O L V E: I DA CONCEITUAÇÃO RESOLUÇÃO N.º 36, DE 04 DE ABRIL DE 2005. Dispõe sobre alterações à Resolução CONSEPE n. 57, de 14 de maio de 2001. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO, no

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS Dispõe sobre os estágios realizados pelos discentes do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - IFMG, em cumprimento da Lei nº 11.788, de 25 de setembro

Leia mais

Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação

Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação 1. Apresentação As atividades complementares são consideradas parte integrante do Currículo do Curso de Bacharelado em Ciência da

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2014-2018 PROPOSTAS DE METAS, AÇÕES E INDICADORES

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2014-2018 PROPOSTAS DE METAS, AÇÕES E INDICADORES PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PROPOSTAS DE METAS, AÇÕES E INDICADORES CAMPUS CONGONHAS DEZEMBRO - 2013 INFRA-ESTRUTURA Objetivo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO Sumário TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO I Da Caracterização do Curso... 3 CAPÍTULO

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO DE DESEMPENHO (PGD)

PROGRAMA DE GESTÃO DE DESEMPENHO (PGD) UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE SUPERINTENDÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DIVISÃO DE TREINAMENTO E AVALIAÇÃO SERVIÇO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PROGRAMA DE

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DA CARREIRA DOCENTE CAPÍTULO I DO CORPO DOCENTE E SUAS ATIVIDADES

REGULAMENTAÇÃO DA CARREIRA DOCENTE CAPÍTULO I DO CORPO DOCENTE E SUAS ATIVIDADES REGULAMENTAÇÃO DA CARREIRA DOCENTE CAPÍTULO I DO CORPO DOCENTE E SUAS ATIVIDADES Artigo 1.º - O corpo docente da PUCPR é constituído pelo pessoal de nível superior que exerce atividades de ensino, pesquisa

Leia mais

DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE CAPACITAÇÃO E AVALIAÇÃO FUNCIONAL PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO 2015

DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE CAPACITAÇÃO E AVALIAÇÃO FUNCIONAL PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO 2015 DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE CAPACITAÇÃO E AVALIAÇÃO FUNCIONAL PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO 2015 TERESINA,PI 2015 1 APRESENTAÇÃO A educação profissional e tecnológica brasileira vivencia

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

Nº OE Objetivos Estratégicos (OE) que se relacionam ao plano de capacitação 3

Nº OE Objetivos Estratégicos (OE) que se relacionam ao plano de capacitação 3 Nº OE Objetivos Estratégicos (OE) que se relacionam ao plano de capacitação 3 3 Investir no recrutamento, capacitação e desenvolvimento de seus profissionais. 7 7 Implementar ações de modernização administrativa

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

EDITAL Nº 003/2015 - DCAD/PROGEP/UFRA CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS EM EAD

EDITAL Nº 003/2015 - DCAD/PROGEP/UFRA CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS EM EAD UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EDITAL Nº 003/2015 - DCAD/PROGEP/UFRA

Leia mais

1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS

1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DOS CURSOS DE DESENVOLVIMENTO DE SERVIDORES PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS 1. DA MODALIDADE DO PROGRAMA E DOS SEUS OBJETIVOS

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática Serviço Público Manutenção e Suporte em Informática Wilson Pedro Coordenador do Curso de Serviço Público etec_sp@ifma.edu.br Carla Gomes de Faria Coordenadora do Curso de Manutenção e Suporte em Informática

Leia mais

Programa SENAI Programa Estadual de Qualificação (Contrato SENAI SERT) PLANO DE CURSO

Programa SENAI Programa Estadual de Qualificação (Contrato SENAI SERT) PLANO DE CURSO Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de São Paulo Programa SENAI Programa Estadual de Qualificação (Contrato SENAI SERT) PLANO DE CURSO Área Profissional: INDÚSTRIA Qualificação

Leia mais

Plano Anual de Educação Institucional 2013

Plano Anual de Educação Institucional 2013 Plano Anual de Educação Institucional 2013 Sumário Apresentação Metodologia de Construção do Plano Anual de Educação Ações do CEAF Planejadas para 2013 Programa Direito Programa Atuação Ministerial Programa

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV Dispõe da aprovação do Regimento Geral de Pós- Graduação Lato Sensu. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE DO

Leia mais

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INICIAÇÃO AO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INICIAÇÃO AO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS JOÃO CÂMARA COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS PROJETO

Leia mais

ANEXO III. Cronograma detalhado do PROAVI

ANEXO III. Cronograma detalhado do PROAVI ANEXO III Cronograma detalhado do PROAVI 65 PROGRAMA DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA PUC-CAMPINAS CRONOGRAMA COMPLEMENTAR DETALHANDO AS ATIVIDADES E AS AÇÕES DE DIVULGAÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

Leia mais

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU A Pesquisa e a Pós-Graduação Stricto Sensu são atividades coordenadas por uma mesma

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS IFAL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX 2016

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS IFAL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS IFAL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX 2016 EDITAL DE CHAMADA PARA OFERTA DE CURSOS DE EXTENSÃO A Pró-Reitoria de Extensão PROEX,

Leia mais

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010

Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 Síntese do plano de atuação da CPA- ciclo avaliativo 2008/2010 O trabalho da CPA/PUCSP de avaliação institucional está regulamentado pela Lei federal nº 10.861/04 (que institui o SINAES), artigo 11 e pelo

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS, usando das atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS, usando das atribuições legais e regimentais, DECRETO JUDICIÁRIO Nº 1543/2013. Dispõe sobre a Regulamentação da concessão de Bolsa de Graduação e Pós-Graduação no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Goiás. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO

Leia mais