Dos dias 01 a 04 de abril a Vila

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dos dias 01 a 04 de abril a Vila"

Transcrição

1 Comunicação da Gerência Social-Província Marista Brasil Centro-Norte - PMBCN Brasília/DF, 11 de abril de 2013 Volume 5, edição 77 EXPEDIENTE Gerente Social Cláudia Laureth Coordenador Administrativo Social Sérgio Oliveira Analistas Sociais Bianca Oliveira Eulália Sombra Sandra Constâncio Valéria Palheiros Assistente Técnica Vanessa Fonseca Assistente Administrativa Lilian Rejane Colaboração Jornalística Alessandra Santos - IMAS Chirliana Souza- ASCOM Oniodi Gregolin - IMS Jornalista Responsável Fernanda Carmo - IMAS Colabore com nosso Boletim. Envie notícias para: Edição Especial I Encontro de Assessores, Coordenadores Caro(a) Leitor(a), Dos dias 01 a 04 de abril a Vila Champagnat de Brazlândia/DF foi palco para a realização do I Encontro de Assessores, Coordenadores Pedagógicos e Coordenadores de Pastoral da Província Marista Brasil Centro- Norte (PMBCN). O evento contou com as presenças de Irmãos, gestores, coordenadores, assessores e analistas das áreas social, educacional e pastoral, além da participação de especialistas convidados. Os principais objetivos do evento foram: Refletir a interface Pastoral Pedagógica nas Escolas Maristas; Dialogar sobre o lugar da Coordenação de Pastoral nas Unidades Maristas; Elaborar o Plano Trienal da Evangelização ( ), a partir dos apelos do Instituto Marista; das DGAE ( ); das prioridades da PMBCN ( ); do Marco Iluminativo do PP 2013 e dos objetivos estratégicos da Coordenação de Evangelização; Ampliar o conhecimento acerca das concepções e fundamentos do Projeto Educativo Marista e das Matrizes Curriculares do Brasil Marista e discutir novos paradigmas de orientação aos estudantes, na busca da promoção do seu pleno desenvolvimento. Nas páginas a seguir confira todos os detalhes do encontro. Boa Leitura! Comunicação da Área Social PMBCN Pedagógicos e Coordenadores de Pastoral

2 Página 2 Provincial abre oficialmente o I Encontro de Assessores, Coordenadores Pedagógicos e Coordenadores de Pastoral O superior provincial e presidente das Mantenedoras UBEE/UNBEC, Ir. Wellington Mousinho de Medeiros realizou, no dia 1 de abril, a abertura oficial do I Encontro de Assessores, Coordenadores Pedagógicos e Coordenadores de Pastoral das unidades sociais de educação da PMBCN. Na fala de abertura, o provincial destacou a importante mensagem que o tema do evento traz. Queremos dialogar, discernir, compreender, apontar processos pastorais e educacionais que são vivenciados e concebidos em cada unidade social. Educar e evangelizar tem com objetivo a busca por uma vida digna para todos, esclareceu o Irmão. Em seu pronunciamento, o Ir. Wellington ressaltou ainda que o trabalho desenvolvido pelos colaboradores nas unidades sociais deve ter o objetivo principal de viver o Carisma deixado por São Marcelino Champagnat. Observarmos o resultado quando vemos o brilho nos olhos daqueles que estão à frente das nossas unidades e nos olhos das crianças atendidas, declarou. O provincial destacou, também o papel da Coordenação de Pastoral junto às Escolas Sociais de Educação. Para sermos fiéis à dinâmica da unidade na diversidade, a nossa busca deve ser pela construção de uma Escola em Pastoral. A Coordenação de Pastoral deve estar alinhada com o Instituto Marista, com a UMBRASIL, e no chão de cada unidade específica da Província, recomendou. Estiveram presentes na abertura do encontro o vice-presidente das Mantenedoras UBEE/ UNBEC, Ir. José de Assis Elias de Brito, o conselheiro provincial, Ir. Alexandre Lucena Lôbo, a superintendente Socioeducacional, Dilma Alves, o superintendente de Organismos Provinciais, Ir. James Pinheiro, a gerente Social da PMBCN, Cláudia Laureth e o coordenador de Evangelização da PMBCN, Jorge Luís Vargas, entre outros convidados do Escritório Central. Ireneuda Nogueira aborda Matrizes Curriculares do Brasil Marista Na manhã do dia 02 de abril a coordenadora pedagógica da Gerência Educacional, Ireneuda Nogueira explanou acerca das Matrizes Curriculares do Brasil Marista: Conceitos e contextos para construção de caminhos possíveis. Na oportunidade, ela explicou o processo de organização, planejamento e estruturação do Projeto Educativo Marista. Ireneuda disse ainda que o trabalho teve embasamento nas Teorias Tradicionais, Críticas e Pós-Críticas e que o objetivo principal objetivo desse instrumento é alcançar uma educação de excelência. Ela relembrou que durante o 4º Congresso Marista de Educação-Edição Internacional, realizado em São Paulo, no ano passado, outras Redes de Educação procuraram o Marista a fim de se apropriarem do Projeto Educativo e levar a experiência para os seus espaços. Ireneuda destacou que as Matrizes Curriculares visam garantir a função social e a missão educativa evangelizadora das Escolas Maristas. Confira a apresentação na íntegra: Matrizes Curriculares do Brasil Marista

3 Página 3 Especialista da UnB discute Letramento Informacional Na tarde de (02/04), as atividades foram retomadas com a temática Letramento Informacional: chave para construção e comunicação do conhecimento, ministrada pela professora e doutora, Kelley Cristine. Ele fez uma reflexão sobre a quantidade de informação e novas tecnologias que as pessoas recebem todos os dias, sendo elas boas ou ruins. Essa gama de informação não significa conhecimento, afirmou. A professora explicou que conhecimento é algo adquirido através do tempo que envolve aprendizagem. Já a informação é apenas recebida e não necessariamente precise de um longo período de aprendizagem. Kelley exibiu um vídeo, feito pelo Estado de São Paulo, sobre informação x conhecimento. Para acessar o vídeo, segue o link: Na sequência, foi proposta uma dinâmica onde os educadores deveriam escrever dois problemas que a sociedade enfrenta atualmente em relação à Educação. Alguns dos problemas citados foi o descompromisso, formação de professores, desvalorização, metodologia, falta de inquietação e desmotivação. Mostrando a avaliação trienal da educação que é feita em diversos países, com alunos na faixa etária de 15 anos, a professora relacionou isso ao sistema educacional imposto em alguns deles, como Japão, onde a exigência nesse aprendizado é tão rígida que algumas crianças desenvolvem autismo. Com isso, propôs aos educadores esse desafio de mudanças na educação de forma que o aluno se interesse ao aprendizado e isso não seja apenas imposto. Para aprender é preciso pesquisar, orientou a professora. A pesquisa é um dos pontos para a busca de informação. Através dela é possível resolver problemas, associando isso ao Letramento Informacional, que é diferente de apenas ler e escrever. O Letramento Informacional não é igual à alfabetização que à medida que vai aprendendo vai colocando em prática. Ele é mais amplo, consegue avaliar e tratar a informação. É a capacidade de buscar e usar a informação de forma eficaz para tomar decisões ou resolver problemas, diferenciou. A ideia de Letramento Informacional chega ao Brasil apenas em Onde há padrões que são definidos: -Perceber qual a natureza e a necessidade de informação; -Acessar as informações eficientes; -Avaliar criticamente a informação (saber pesquisar), não aquele conteúdo primeiro que aparece na pesquisa; -Saber usar a informação (individual / compartilhada). Por fim, foi exibido um vídeo desenvolvido pela própria Kelley Cristine, mostrando a diferença das decisões sem pesquisa e das decisões já com a pesquisa estabelecida. Para acessar o vídeo, segue o link:

4 Página 4 Ir. Eduardo D Amorim aborda SETE e SEAC Ainda na tarde do dia 02 de abril, o Irmão Eduardo D'Amorim, assessor da Gerência Educacional e Social da PMBCN, trouxe para a formação uma breve análise da conjuntura do SEAC e SETE (Serviço de Arte e Cultura e Serviço de Escolinha e Treinamento Esportivo, respectivamente) nas Unidades Sociais de Educação. Os educadores presentes trouxeram boas experiências e resultados do último ano e, também, desafios que vem sendo enfrentados na implantação dos dois serviços. "Essas atividades não são para preparar atletas ou artistas, mas sim, para preparar pessoas capazes de terem essas habilidades e se destacarem, sobretudo, como seres humanos", afirmou o Ir. Eduardo. Comitê de Pastoral prepara construção do Plano Trienal Paralelamente ao encontro dos coordenadores pedagógicos, os coordenadores de pastoral das unidades sociais de educação também estiveram reunidos. O principal objetivo foi a preparação do Plano Trienal ( ) do Comitê de Pastoral. Num primeiro momento, o grupo formado por aproximadamente 20 pessoas foi sensibilizado e aproximado da nova organização da Superintendência de Organismos Provinciais, a qual a Evangelização, Pastoral e Laicato são relacionadas. Foi realizado um momento de partilha da vivência de cada um em suas unidades e apontadas as finalidades e prioridades para Na sequência, os participantes foram divididos em pequenos grupos para que pudessem trabalhar os objetivos estratégicos. "Dentre o que fizemos foi refletir se as iniciativas e projetos de fato respondem as necessidades que temos hoje", afirmou o coordenador de Evangelização Jorge Luís Vargas.

5 Página 5 Miguel Arroyo discute Projeto Educativo nas Unidades Sociais de Educação O professor e doutor Miguel Gonzalez Arroyo dialogou na manhã do dia 03 de abril com os participantes do I Encontro de Assessores, Coordenadores Pedagógicos e Coordenadores de Pastoral sobre o Projeto Educativo nas Unidades Sociais de Educação. Em seu discurso, o professor afirmou que a motivação de São Marcelino Champagnat, ao criar o Instituto Marista, não foi movida apenas pelos valores cristãos, mas também em repensar a educação como Direito para todas as crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, invisibilizadas pela sociedade industrial. Champagnat vislumbrou uma educação renovadora. Se queremos ser fiéis a essa proposta devemos enxergar todas as crianças e adolescentes com os olhos da sensibilidade, declarou. Onde guardamos o nosso preconceito? Arroyou disse que os profissionais de educação precisam se despir dos seus próprios preconceitos e desconstruírem dentro dos(as) seus(suas) educandos(as) a imagem deturpada que a mídia impõe sobre os pobres e os negros. Imaginem o que significa para a população negra e mais empobrecida ver sua aparência física constantemente associada a marginalidade como a imprensa faz. Paulo Freire já alertava: introjetamos-nos na visão negativa que a sociedade nos impõe. A escola tem a obrigação de promover a reeducação do olhar dos negros e pobres em relação a sim mesmos, orientou. De olho no Trabalho Infantil Miguel Arroyo recomendou que as relações entre educadores e educandos(as) extrapolem os muros da escola. Segundo ele, é preciso conhecer a realidade das crianças e adolescentes (a família, os amigos, as atividades de lazer, a comunidade em que vivem) e especialmente se estão inseridos no Trabalho Infantil. É papel da educação acompanhar essa problemática. Do contrário, não seremos educadores e educadoras, alertou. O professor criticou a imposição social de que os mais pobres devem começar a trabalhar mais cedo devido a ausência dos recursos essenciais que lhes faltam logo nos primeiros anos de vida. Os setores mais populares são condenados por causa da nossa burguesia indecente, criticou. Ele recomendou que as escolas desenvolvam pesquisas coletivas e convoquem os(as) alunos(as) e principalmente as famílias para que compreendam os malefícios do trabalho precoce. Cultura e Educação: parceiros inseparáveis Artes, capoeira e diversas outras manifestações artísticas devem estar contempladas na escola, afirmou Arroyo. De acordo com ele, o ser humano aprende mais por meio de uma mente cultural, por isso àqueles que mais apreciam a leitura são àqueles que tiveram acesso à cultura dentro do processo pedagógico escolar.

6 Página 6 Como inserir tudo isso no Projeto Pedagógico? Para Miguel Arroyo, todo o conhecimento está vinculado às ações sociais. O princípio norteador do Projeto Pedagógico deve estar conectado aos Direitos Humanos, fora isso não passa de fórmulas. Os currículos são fracos em experiências sociais. Se o meu conhecimento não ajuda o outro a crescer, para que me serve?, provocou a reflexão nos participantes. Por fim, o professor orientou os coordenadores das unidades sociais de educação a promover momentos de formação na escola e, por áreas, ir trabalhando a conscientização social de todos os educadores e educadoras. Coaching foi tema de treinamento no último dia do evento Um breve treinamento em Coaching foi o foco do workshop "O desenvolvimento do potencial máximo do estudante", ministrado por José Roberto Marques, psicólogo, psicoterapeuta e master coach do IBC (Instituto Brasileiro de Coaching), aos participantes do I Encontro de Assessores, Coordenadores Pedagógicos e Coordenadores de Pastoral das unidades sociais de educação da PMBCN. O objetivo da palestra foi, principalmente, apresentar aos educadores possibilidade de como desenvolver o potencial dos alunos nas unidades sociais de educação. Coaching é um processo de aceleramento de resultados, visando aspectos profissionais e pessoais. Ele conduz a pessoa de um estado atual para um estado desejado. Com relação ao ambiente e ao processo educacional e de aprendizagem, o coaching é um aliado para conduzir o alcance dos objetivos. "Precisamos entender a história dos educandos e auxiliá-los a entender sua própria história. Se o educando errar fale primeiro das coisas boas da vida para só depois falar da falha. Os resultados serão mais positivos e isso proporcionará criar uma relação de confiança e de respeito. Essa humanidade é muito importante", afirmou José Roberto. Na continuidade, o palestrante tratou sobre a psicologia positiva como outra aliada dos educadores no dia a dia da escola. Na visão de José Roberto, o gestor e o educador devem ver sempre o que há de melhor nas situações, " a intenção positiva de errar", como definiu, honrando e respeitando esse próximo. "Necessitamos de um amor maior, de nos empoderarmos, de nos curarmos e, também, de contribuir com o universo. O resto é utopia, distração mental", afirmou. Por fim, os participantes receberam um livro do palestrante, "Leader Coach - Coaching como Filosofia de Liderança" (Editora Ser Mais, 2012), para que possam, posteriormente, aprofundar no tema e, também, ter como instrumento de aplicação do que aprenderam.

7 Página 7 Ir. Assis encerra encontro com palestra sobre a Escola em Pastoral Dialogar para tecer pontes e cultivar sonhos, em vista da construção de uma Escola em Pastoral. Esse foi o tema apresentado pelo Irmão José de Assis Elias Brito, vice-presidente das Mantenedoras UBEE/UNBEC e coordenador da Área de Missão da União Marista do Brasil (UMBRASIL). Qual é a função social da escola diante das realidades sociais das crianças, adolescentes e jovens que nos são confiados?, questionou o Irmão. Além disso, o vice-presidente destacou o que de diferente as escolas precisam fazer para promover a mudança necessária. Temos que nos enxergar como transformadores do meio onde estamos inseridos. Como Província é preciso fortalecer as identidades para criarmos pontes, orientou. O Ir. Assis reforçou a importância de todos conhecerem a identidade Marista, a partir do carisma, missão e espiritualidade do Instituto. Toda ação Marista precisa partir do carisma da missão. Temos um modo que nos diferencia: é a educação que pensamos e queremos, ressaltou. A palestra foi a última apresentada no Encontro, organizado pela Superintendência de Organismos Provinciais, Superintendência Socioeducacional, Gerência Social e Coordenação de Evangelização da PMBCN, com os seguintes objetivos: refletir a interface pastoral pedagógica nas Escolas Maristas, dialogar sobre o lugar da coordenação de pastoral nas unidades Maristas, elaborar o plano trienal da evangelização ( ), ampliar o conhecimento acerca das concepções e fundamentos do projeto Educativo Marista e das Matrizes Curriculares do Brasil Marista, e discutir novos paradigmas de orientações aos estudantes na busca da promoção do seu pleno desenvolvimento. Ao término do evento, foram feitos os encaminhamentos finais com as orientações, recomendações e a pauta de trabalho para este ano.

8 Página 8 mil palavras Galeria Social Imagens que valem por mil palavras Galeria Social Imagens que valem por mil palavras Gal A Superintendência de Organismos Provinciais, a Superintendência Socioeducacional, a Gerência Social e a Coordenação de Evangelização da PMBCN agradecem a participação de todos(as)! I Encontro de Assessores, Coordenadores Pedagógicos e Coordenadores de Pastoral Uma Evangelização que cuida, Uma Educação que Evangeliza!

No dia 15 de janeiro de 2014,

No dia 15 de janeiro de 2014, EXPEDIENTE Superintendente Socioeducacional Brasília/DF, 06 de fevereiro de 2013 Volume 6, edição 90 CE: Ir. José Augusto Alves toma posse na Escola Marista Sagrado Coração/CE Dilma Alves Gerente Social

Leia mais

18 de Maio. Denuncie. Faça sua parte! Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

18 de Maio. Denuncie. Faça sua parte! Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes 18 de Maio Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. Denuncie. Faça sua parte! Ficha Técnica União Norte Brasileira

Leia mais

ORIENTAÇÕES E METODOLOGIA PARA REALIZAÇÃO DAS CONFERÊNCIAS LIVRES DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

ORIENTAÇÕES E METODOLOGIA PARA REALIZAÇÃO DAS CONFERÊNCIAS LIVRES DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ORIENTAÇÕES E METODOLOGIA PARA REALIZAÇÃO DAS CONFERÊNCIAS LIVRES DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE 1 Ficha Técnica União Norte Brasileira de Educação e Cultura - UNBEC Ir. Wellington Mousinho de

Leia mais

Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens

Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens A obra salesiana teve início em Turim, na Itália, onde Dom Bosco colocou em prática seus ideais de educação associados ao desenvolvimento

Leia mais

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária Apoio: Secretária municipal de educação de santo Afonso PROJETO INTERAÇÃO FAMÍLIA X ESCOLA: UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA. É imperioso que dois dos principais

Leia mais

EXPERIÊNCIAS SIGNIFICATIVAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE PINHAIS-PR: COMPARTILHANDO IDEIAS E IDEAIS

EXPERIÊNCIAS SIGNIFICATIVAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE PINHAIS-PR: COMPARTILHANDO IDEIAS E IDEAIS EXPERIÊNCIAS SIGNIFICATIVAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE PINHAIS-PR: COMPARTILHANDO IDEIAS E IDEAIS Cordeiro, Juliana SEMED/Pinhais, vínculo efetivo, Pinhais, Paraná, Brasil juliana.cordeiro@pinhais.pr.gov.br

Leia mais

SEMANA PASTORAL DA ESCOLA MARISTA CHAMPAGNAT DE NATAL

SEMANA PASTORAL DA ESCOLA MARISTA CHAMPAGNAT DE NATAL SEMANA PASTORAL DA ESCOLA MARISTA CHAMPAGNAT DE NATAL O Corte da fita pela equipe da Escola Champagnat marcou a abertura oficial da Semana Pastoral. O espaço foi decorado conforme o caráter da semana ao

Leia mais

Edição Especial I Oficina de Educomunicação

Edição Especial I Oficina de Educomunicação Comunicação Área Social - Província Marista Brasil Centro Norte - PMBCN Expediente Brasília, 10 de outubro de 2011 Volume 1. edição 4 Edição Especial I Oficina de Educomunicação Reportagem e Edição Fernanda

Leia mais

Caminhos. Solidariedade. Marista. Américas: nas. crianças e jovens. direitos. com. Solidariedade Marista nas Américas Documento de Referência

Caminhos. Solidariedade. Marista. Américas: nas. crianças e jovens. direitos. com. Solidariedade Marista nas Américas Documento de Referência Caminhos de Solidariedade Marista nas Américas: crianças e jovens com direitos Solidariedade Marista nas Américas Documento de Referência DOCUMENTO Integrar a Equipe que contribuiu na elaboração deste

Leia mais

P R O P O S TA C O M E R C I A L

P R O P O S TA C O M E R C I A L P R O P O S TA C O M E R C I A L Joinville, 03 de setembro de 2014. Proposta para: treinamento líder coach Prezado, Temos o prazer de enviar a proposta do Treinamento Líder Coach, para sua análise e apreciação.

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de:

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de: Relatório Despertar 2014 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013 Relatório Despertar 2013 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

Formação continuada: a educação municipal de Bauru/SP

Formação continuada: a educação municipal de Bauru/SP Formação continuada: a educação municipal de Bauru/SP Prof.ª Dra. Vera Mariza Regino Casério e-mail: veracaserio@bauru.sp.gov.br Prof.ª Esp. Fernanda Carneiro Bechara Fantin e-mail: fernandafantin@bauru.sp.gov.br

Leia mais

Projeto Educativo do Brasil Marista

Projeto Educativo do Brasil Marista Projeto Educativo do Brasil Marista Dimensão Conceitual: Delineamentos e posicionamentos Aline Rodrigues, Danielle Duarte, Luciana Ferraz e Márcia Carvalho Dimensão Conceitual: Delineamento e posicionamento

Leia mais

III CONGRESSO DE EDUCAÇÃO CATÓLICA DA ANEC

III CONGRESSO DE EDUCAÇÃO CATÓLICA DA ANEC III CONGRESSO DE EDUCAÇÃO CATÓLICA DA ANEC GRUPOS DE TRABALHO EIXO 01 ENSINO RELIGIOSO, PASTORAL E RESPONSABILIDADE SOCIAL GT: ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA CATÓLICA Ementa: A identidade do ensino religioso

Leia mais

Prepare-se para o XXIII Seminário Estadual dos Orientadores Educacionais de SC, de 19 a 21 de agosto

Prepare-se para o XXIII Seminário Estadual dos Orientadores Educacionais de SC, de 19 a 21 de agosto EDITORIAL Prepare-se para o XXIII Seminário Estadual dos Orientadores Educacionais de SC, de 19 a 21 de agosto Nosso maior objetivo sempre foi lutar pela defesa dos interesses e direitos, como também promover,

Leia mais

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa Pedagogia Prof. Marcos Munhoz da Costa Tecnologias da informação e mídias digitais na educação Objetivos deste tema Refletir sobre as mudanças de experiências do corpo com o advento das novas tecnologias;

Leia mais

O Instituto Marista de Assistência Social IMAS recebeu no dia 30 de agosto a visita

O Instituto Marista de Assistência Social IMAS recebeu no dia 30 de agosto a visita Comunicação da Gerência Social - Província Marista Brasil Centro Norte - PMBCN Brasília/DF, 21 de setembro de 2011 Volume 3, edição 40 B o l e t i m M S Secretário da Criança visita o Centro Marista Circuito

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

REUNIÃO COM AS FAMÍLIAS Ensino Fundamental Ano inicial (1º Ano) Recife, 2012

REUNIÃO COM AS FAMÍLIAS Ensino Fundamental Ano inicial (1º Ano) Recife, 2012 REUNIÃO COM AS FAMÍLIAS Ensino Fundamental Ano inicial (1º Ano) Recife, 2012 PAUTA Oração Pastoral Acolhida Direção Apresentação Serviços Educacionais Orientações 2012 NAP Mensagem final EQUIPE GESTORA

Leia mais

O ABC da gestão do desempenho

O ABC da gestão do desempenho Por Peter Barth O ABC da gestão do desempenho Uma ferramenta útil e prática para aprimorar o desempenho de pessoas e organizações 32 T&D INTELIGÊNCIA CORPORATIVA ED. 170 / 2011 Peter Barth é psicólogo

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007

PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 PORTARIA NORMATIVA INTERMINISTERIAL Nº- 17, DE 24 DE ABRIL DE 2007 Institui o Programa Mais Educação, que visa fomentar a educação integral de crianças, adolescentes e jovens, por meio do apoio a atividades

Leia mais

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre.

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre. ]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. ANO 2013-1ª EDIÇÃO A equipe gestora está sempre preocupada com o desempenho dos alunos e dos educadores, evidenciando

Leia mais

VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 24.09.15 EDITORIA: POLÍTICA

VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 24.09.15 EDITORIA: POLÍTICA VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 24.09.15 EDITORIA: POLÍTICA VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 24.09.15 EDITORIA: CAPA E ECONOMIA VEÍCULO: PORTAL NO AR DATA: 23.09.15 EDITORIA: CIDADES Sesc promove no

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico da Escola foi elaborado com a participação da comunidade escolar, professores e funcionários, voltada para a

Leia mais

Centro Educacional Pró-Hope

Centro Educacional Pró-Hope Centro Educacional Pró-Hope A escola da Casa Hope As pessoas que são atendidas pela Instituição sofrem com a carência financeira, a doença e o afastamento da rede familiar e social de apoio. Tudo isso

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA COLÉGIO SESI ENSINO MÉDIO

GESTÃO ESTRATÉGICA COLÉGIO SESI ENSINO MÉDIO GESTÃO ESTRATÉGICA COLÉGIO SESI ENSINO MÉDIO Resumo Denis Pereira Martins 1 - SESI-PR Grupo de Trabalho Políticas Públicas, Avaliação e Gestão da Educação Básica Agência Financiadora: SESI PR O Sesi Paraná

Leia mais

Como transformar Grupos em Equipes

Como transformar Grupos em Equipes Como transformar Grupos em Equipes Caminhos para somar esforços e dividir benefícios Introdução Gestores de diversos segmentos, em algum momento de suas carreiras, deparam-se com desafios que, à primeira

Leia mais

Ambiência escolar Marista: desafios da educação popular na evangelização

Ambiência escolar Marista: desafios da educação popular na evangelização Ambiência escolar Marista: desafios da educação popular na evangelização Adriano de Souza Viana 1 A práxis pastoral no ambiente educativo é sempre desafiante. Melhor dizendo, toda ação educativa é sempre

Leia mais

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE COACHING EDUCATION By José Roberto Marques Diretor Presidente - Instituto Brasileiro de Coaching Denominamos de Coaching Education a explicação, orientação e aproximação

Leia mais

NOSSA MISSÃO OS PROGRAMAS METODOLOGIAS AVALIAÇÕES

NOSSA MISSÃO OS PROGRAMAS METODOLOGIAS AVALIAÇÕES Desde 1999 NOSSA MISSÃO AÇÕES DE TREINAMENTO OS PROGRAMAS METODOLOGIAS AVALIAÇÕES MISSÃO Inspirar nossos clientes para a expansão de ideias e formação de relacionamentos saudáveis e duradouros no ambiente

Leia mais

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio 1 IGREJA METODISTA PASTORAL IMED PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E PLANO DE AÇÃO BIÊNIO 2012-2013 Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA

Leia mais

O Coaching pode ajudar uma pessoa a:

O Coaching pode ajudar uma pessoa a: O que é o Coaching O que é o Coaching É um processo compartilhado de desenvolvimento pessoal e profissional focado em ações no presente, para tornar real suas intenções de atingir objetivos e alcançar

Leia mais

Índice. 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3

Índice. 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3 GRUPO 6.1 MÓDULO 4 Índice 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3 1.1. Desenvolvimento e Aprendizagem de Jovens e Adultos... 4 1.1.1. Educar na Diversidade... 5 1.2. Os Efeitos da Escolarização/Alfabetização

Leia mais

2.5 AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

2.5 AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 2.5 AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Para que a Educação Infantil no município de Piraquara cumpra as orientações desta Proposta Curricular a avaliação do aprendizado e do desenvolvimento da criança, como

Leia mais

As 11 dúvidas mais frequentes

As 11 dúvidas mais frequentes As 11 dúvidas mais frequentes Deyse Campos Assessora de Educação Infantil dcampos@positivo.com.br Frequentemente recebemos solicitações de professores de escolas que estão utilizando o Sistema Positivo

Leia mais

V Seminário de Metodologia de Ensino de Educação Física da FEUSP- 2014. Relato de Experiência INSERINDO A EDUCAÇÃO INFANTIL NO CONTEXTO COPA DO MUNDO.

V Seminário de Metodologia de Ensino de Educação Física da FEUSP- 2014. Relato de Experiência INSERINDO A EDUCAÇÃO INFANTIL NO CONTEXTO COPA DO MUNDO. V Seminário de Metodologia de Ensino de Educação Física da FEUSP- 2014 Relato de Experiência INSERINDO A EDUCAÇÃO INFANTIL NO CONTEXTO COPA DO MUNDO. RESUMO Adriana Vieira de Lima Colégio Marista Arquidiocesano

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA ONLINE: Avaliação dos Atores do Sistema de Garantia de Direitos participantes das Oficinas em São Paulo

RELATÓRIO DA PESQUISA ONLINE: Avaliação dos Atores do Sistema de Garantia de Direitos participantes das Oficinas em São Paulo RELATÓRIO DA PESQUISA ONLINE: Avaliação dos Atores do Sistema de Garantia de Direitos participantes das Oficinas em São Paulo APRESENTAÇÃO A SaferNet Brasil é uma associação civil de direito privado, com

Leia mais

o pensar e fazer educação em saúde 12

o pensar e fazer educação em saúde 12 SUMÁRIO l' Carta às educadoras e aos educadores.................5 Que história é essa de saúde na escola................ 6 Uma outra realidade é possível....... 7 Uma escola comprometida com a realidade...

Leia mais

A alma da liderança Por Paulo Alvarenga

A alma da liderança Por Paulo Alvarenga A alma da liderança Por Paulo Alvarenga A palavra liderança é uma palavra grávida, tem vários significados. Desde os primórdios dos tempos a humanidade vivenciou exemplos de grandes líderes. Verdadeiros

Leia mais

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031 COORDENADOR PEDAGÓGICO E SUA IMPORTÂNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Polyana Marques Lima Rodrigues 1 poly90lima@hotmail.com Willams dos Santos Rodrigues Lima 2 willams.rodrigues@hotmail.com RESUMO

Leia mais

Blue Mind Desenvolvimento Humano

Blue Mind Desenvolvimento Humano Conhecendo o Coaching Por Fábio Ferreira Professional & Self Coach pelo Instituto Brasileiro de Coaching, com certificação internacional pela European Coaching Association e Global Coaching Community,

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS

CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS CURSO PARA CAPACITAÇÃO DE LIDERANÇA E COORDENADORES DE GRUPOS JOVENS Apresentação A JUVENTUDE MERECE ATENÇÃO ESPECIAL A Igreja Católica no Brasil diz que é preciso: Evangelizar, a partir de Jesus Cristo,

Leia mais

Como combinado segue proposta para o coaching executivo com foco na preparação e caminhos para o seu crescimento e desenvolvimento profissional.

Como combinado segue proposta para o coaching executivo com foco na preparação e caminhos para o seu crescimento e desenvolvimento profissional. Belo Horizonte, 28 de março de 2013. Cara Grayce, Como combinado segue proposta para o coaching executivo com foco na preparação e caminhos para o seu crescimento e desenvolvimento profissional. Estamos

Leia mais

SUMÁRIO O QUE É COACH? 2

SUMÁRIO O QUE É COACH? 2 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 O COACHING...4 ORIGENS...5 DEFINIÇÕES DE COACHING...6 TERMOS ESPECÍFICOS E SUAS DEFINIÇÕES...7 O QUE FAZ UM COACH?...8 NICHOS DE ATUAÇÃO DO COACHING...9 OBJETIVOS DO COACHING...10

Leia mais

ENCONTRO "PCN EM AÃÃO"

ENCONTRO PCN EM AÃÃO ENCONTRO "PCN EM AÃÃO" RELATO DA PAUTA DO ENCONTRO Cuiabaß - Parte de 5¼ a 8¼ súrie por Caio M. Costa 1 a. dia - Manhã 1 a. parte - todos juntos - Ana Rosa e Rosaura Apresentação dos PCNs Níveis de concretização

Leia mais

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Ultrapassando barreiras e superando adversidades. Ser um gestor de pessoas não é tarefa fácil. Existem vários perfis de gestores espalhados pelas organizações,

Leia mais

Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência. Instituto Crer & Ser. A excelência honra a Deus!

Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência. Instituto Crer & Ser. A excelência honra a Deus! Palestras, Treinamentos e Consultoria para Gestão Ministerial Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência Instituto Crer & Ser A excelência honra a Deus! Quem somos O Instituto Crer & Ser nasceu

Leia mais

DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA DA UFRN

DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA DA UFRN DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA DA UFRN Autor: Anne Charlyenne Saraiva Campos; Co-autor: Emerson Carpegiane de Souza Martins

Leia mais

Voluntariado. Cabe na sua vida. Ser voluntário #issomudaomundo NOTÍCIAS. Ação Estudar Vale a Pena mobiliza mais de 800 voluntários Itaú Unibanco

Voluntariado. Cabe na sua vida. Ser voluntário #issomudaomundo NOTÍCIAS. Ação Estudar Vale a Pena mobiliza mais de 800 voluntários Itaú Unibanco NOTÍCIAS Ação Estudar Vale a Pena mobiliza mais de 800 voluntários Itaú Unibanco Mobilizar. Colaborar. Transformar. Muitas foram as motivações que levaram você e mais 791 colaboradores Itaú Unibanco (e

Leia mais

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS Dificuldades de Palestra EF e EM Todas Conscientizar sobre as dificuldades de aprendizagem aprendizagem que podem ser manifestadas pelos alunos numa sala de aula e sugerir ações de encaminhamento, conforme

Leia mais

CINEMA PEDAGÓGICO COMO INTERVENÇÃO PARA PRÁTICA DOCENTE. Elaine Fernanda Dornelas de Souza

CINEMA PEDAGÓGICO COMO INTERVENÇÃO PARA PRÁTICA DOCENTE. Elaine Fernanda Dornelas de Souza Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 721 CINEMA PEDAGÓGICO COMO INTERVENÇÃO PARA PRÁTICA DOCENTE Elaine Fernanda Dornelas de Souza Serviço Nacional de

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Prof. Gustavo Nascimento. Unidade I MODELOS DE LIDERANÇA

Prof. Gustavo Nascimento. Unidade I MODELOS DE LIDERANÇA Prof. Gustavo Nascimento Unidade I MODELOS DE LIDERANÇA A liderança e seus conceitos Liderança é a capacidade de influenciar um grupo para que as metas sejam alcançadas Stephen Robbins A definição de liderança

Leia mais

PLANEJAMENTO: um vai-e-vem pedagógico

PLANEJAMENTO: um vai-e-vem pedagógico 1 PLANEJAMENTO: um vai-e-vem pedagógico Vera Maria Oliveira Carneiro 1 Educar é ser um artesão da personalidade, um poeta da inteligência, um semeador de idéias Augusto Cury Com este texto, pretendemos

Leia mais

Workshop da FAEL. aborda direitos humanos. e papel do educador

Workshop da FAEL. aborda direitos humanos. e papel do educador Workshop da FAEL aborda direitos humanos e papel do educador No 15 workshop da Faculdade Educacional da Lapa - FAEL, os acadêmicos do curso de pedagogia tiveram a oportunidade de aprender e praticar os

Leia mais

Novas possibilidades de leituras na escola

Novas possibilidades de leituras na escola Novas possibilidades de leituras na escola Mariana Fernandes Valadão (UERJ/EDU/CNPq) Verônica da Rocha Vieira (UERJ/EDU/CNPq) Eixo 1: Leitura é problema de quem? Resumo A nossa pesquisa pretende discutir

Leia mais

Professor MaPP Educação Infantil Conhecimentos Pedagógicos

Professor MaPP Educação Infantil Conhecimentos Pedagógicos Professor MaPP Educação Infantil Conhecimentos Pedagógicos 11) Analisando a relação entre desenvolvimento e aprendizagem na perspectiva de Vygotsky, é correto afirmar que: a) Desenvolvimento e aprendizagem

Leia mais

Relato das experiências vividas na formação do FORPEDI MUNICÍPIO: REGENTE FEIJÓ

Relato das experiências vividas na formação do FORPEDI MUNICÍPIO: REGENTE FEIJÓ Relato das experiências vividas na formação do FORPEDI MUNICÍPIO: REGENTE FEIJÓ Introdução Esclarecimento das necessidades da continuidade das fases de aprendizagem por faixa etária da criança, isto é:

Leia mais

Analistas do IMAS dialogam com estudantes no I Fórum Marista dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes. Expediente

Analistas do IMAS dialogam com estudantes no I Fórum Marista dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes. Expediente Brasília, 08 de julho de 20132012 Volume 3. edição 26 Analistas do IMAS dialogam com estudantes no I Fórum Marista dos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes Expediente Gerente Social Cláudia Laureth

Leia mais

Quando começou a pensar na alfabetização, em 1962, Paulo Freire trazia mais de 15 anos de

Quando começou a pensar na alfabetização, em 1962, Paulo Freire trazia mais de 15 anos de PAULO FREIRE E A ALFABETIZAÇÃO Vera Lúcia Queiroga Barreto 1 Uma visão de alfabetização que vai além do ba,be,bi,bo,bu. Porque implica uma compreensão crítica da realidade social, política e econômica

Leia mais

AS ATIVIDADES ESPORTIVAS E DE LAZER COMO CONTRIBUIÇÃO PARA A INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE IGARASSU.

AS ATIVIDADES ESPORTIVAS E DE LAZER COMO CONTRIBUIÇÃO PARA A INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE IGARASSU. AS ATIVIDADES ESPORTIVAS E DE LAZER COMO CONTRIBUIÇÃO PARA A INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE IGARASSU. Autora: MARIA JOSÉ CALADO Introdução Diante da necessidade e do direito

Leia mais

PLANO DE AÇÃO - 2014

PLANO DE AÇÃO - 2014 PREFEITURA MUNICIPAL DE QUIXADÁ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO PLANO DE AÇÃO - 2014 MISSÃO Assessorar as Regionais Educacionais, fortalecendo o processo

Leia mais

DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM

DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM DESCRIÇÃO DOS CURSOS E ENCONTROS DA PJM 1 Páscoa Jovem 1.1. Descrição A Páscoa Jovem é um encontro vivencial realizado para proporcionar uma experiência reflexiva e celebrativa da Paixão, Morte e Ressurreição

Leia mais

PROGRAMA CORPORATIVO

PROGRAMA CORPORATIVO PROGRAMA CORPORATIVO Objetivo Contribuir para o crescimento pessoal e profissional de cada indivíduo, ampliar a visão sistêmica, agregar valores de vida, instigar a criatividade, a coragem e a flexibilidade

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO

PLANO DE COMUNICAÇÃO Província Marista Brasil Centro-Norte Ir. Wellington Mousinho de Medeiros Superior Provincial e Presidente das Mantenedoras UBEE-UNBEC Ir. José Wagner Rodrigues da Cruz Vice-Provincial e Vice-Presidente

Leia mais

EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor

EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor Juliana Graciano Parise 1 Eliane de Lourdes Felden 2 Resumo: O trabalho apresenta uma experiência de ensino articulado à pesquisa

Leia mais

Uma Biblioteca e a vontade de formar leitores.

Uma Biblioteca e a vontade de formar leitores. Uma Biblioteca e a vontade de formar leitores. Prof. Ms. Deisily de Quadros (FARESC) deisily@uol.com.br Graduando Mark da Silva Floriano (FARESC) markfloriano@hotmail.com Resumo: Este artigo apresenta

Leia mais

Você, no entanto, pode nos ajudar!

Você, no entanto, pode nos ajudar! Este livro pode ser adquirido por educação, negócios, vendas ou uso promocional. Embora toda precaução tenha sido tomada na preparação deste livro, o autor não assume nenhuma responsabilidade por erros

Leia mais

OLIMPÍADA MARISTA DE MATEMÁTICA

OLIMPÍADA MARISTA DE MATEMÁTICA OLIMPÍADA MARISTA DE MATEMÁTICA 2015 1. INTRODUÇÃO As exigências do mundo atual determinam, cada vez mais, competências que extrapolam o currículo tradicional da fase escolar. Cada vez mais são exigidas

Leia mais

Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016

Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016 Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016 Aos dezanove dias do mês de Setembro de dois mil e quinze realizou-se em Fátima, na Casa Nossa Senhora do Carmo, o encontro de apresentação

Leia mais

Perguntaram à teóloga alemã. Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade?

Perguntaram à teóloga alemã. Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade? Perguntaram à teóloga alemã Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade? Não explicaria, Daria uma bola para que ele jogasse... ESPORTE EDUCAÇÃO CULTURA QUALIFICAÇÃO PLACAR

Leia mais

EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Atendimento e o Currículo para o Trabalho com Pessoas com Necessidades Educativas Especiais

EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Atendimento e o Currículo para o Trabalho com Pessoas com Necessidades Educativas Especiais EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Atendimento e o Currículo para o Trabalho com Pessoas com Necessidades Educativas Especiais Edilson José de Carvalho¹ Jarbas de Holanda Beltrão² 1 Pedagogo e Especialista em Educação

Leia mais

WORKSHOP DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL EM ESCOLAS PÚBLICAS

WORKSHOP DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL EM ESCOLAS PÚBLICAS WORKSHOP DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL EM ESCOLAS PÚBLICAS 2014 Gisele Vieira Ferreira Psicóloga, Especialista e Mestre em Psicologia Clínica Elenise Martins Costa Acadêmica do curso de Psicologia da Universidade

Leia mais

O USO DA LITERATURA NO PROCESSO DE LETRAMENTO NAS ESCOLAS DO CAMPO

O USO DA LITERATURA NO PROCESSO DE LETRAMENTO NAS ESCOLAS DO CAMPO O USO DA LITERATURA NO PROCESSO DE LETRAMENTO NAS ESCOLAS DO CAMPO INTRODUÇÃO Francisca das Virgens Fonseca (UEFS) franciscafonseca@hotmail.com Nelmira Santos Moreira (orientador-uefs) Sabe-se que o uso

Leia mais

A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA

A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA A APAE E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA - APRESENTAÇÃO 1- COMO SURGIU A IDÉIA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA? 2- O QUE SIGNIFICA INCLUSÃO ESCOLAR? 3- QUAIS AS LEIS QUE GARANTEM A EDUCAÇÃO INCLUSIVA? 4- O QUE É UMA ESCOLA

Leia mais

Formação de professores para o uso das TIC: um estudo de caso sobre os cursos presenciais de Letras no Vale do Paraíba

Formação de professores para o uso das TIC: um estudo de caso sobre os cursos presenciais de Letras no Vale do Paraíba 1 Formação de professores para o uso das TIC: um estudo de caso sobre os cursos presenciais de Letras no Vale do Paraíba Sílvia Helena Santos Vasconcellos 1 Resumo O presente artigo apresenta os resultados

Leia mais

FERRAMENTAS DE GESTÃO DE PESSOAS PARA DIVIDIR CONHECIMENTO E MULTIPLICAR RIQUEZAS

FERRAMENTAS DE GESTÃO DE PESSOAS PARA DIVIDIR CONHECIMENTO E MULTIPLICAR RIQUEZAS FERRAMENTAS DE GESTÃO DE PESSOAS PARA DIVIDIR CONHECIMENTO E MULTIPLICAR RIQUEZAS ROGERIO LEME rogerio@lemeconsultoria.com.br /rogeriolemeoficial PUBLICAÇÕES ALGUNS DOS NOSSOS CLIENTES SETOR PÚBLICO SERVIÇOS

Leia mais

Maristas 2015 contra o Trabalho Infantil

Maristas 2015 contra o Trabalho Infantil Maristas 2015 contra o Trabalho Infantil Trabalhar NÃO é coisa de criança Ficha Técnica União Norte Brasileira de Educação e Cultura UNBEC DIRETORIA GERAL Wellington Mousinho de Medeiros Diretor-presidente

Leia mais

ESPAÇOS PEDAGÓGICOS ADAPTADOS: EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGENS DE ADAPTAÇÃO QUE ENRIQUECEM A EDUCAÇÃO

ESPAÇOS PEDAGÓGICOS ADAPTADOS: EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGENS DE ADAPTAÇÃO QUE ENRIQUECEM A EDUCAÇÃO 1 ESPAÇOS PEDAGÓGICOS ADAPTADOS: EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGENS DE ADAPTAÇÃO QUE ENRIQUECEM A EDUCAÇÃO VOGEL, Deise R. 1 BOUFLEUR, Thaís 2 RAFFAELLI, Alexandra F. 3 Palavras chave: Espaços adaptados; experiências;

Leia mais

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos, quem nunca passou por um momento de conflito? A palavra CONFLITO possui uma conotação negativa, sempre imaginamos

Leia mais

COM CRIANÇAS INGRESSANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL NOS DIFERENTES MODOS DE ENSINAR

COM CRIANÇAS INGRESSANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL NOS DIFERENTES MODOS DE ENSINAR O USO DO BLOG COM CRIANÇAS INGRESSANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL NOS DIFERENTES MODOS DE ENSINAR Isnary Aparecida Araujo da Silva 1 Introdução A sociedade atual vive um boom da tecnologia,

Leia mais

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo 01 Direção: Profª Renata Teixeira Junqueira Freire Vice Direção Administrativa: Márcio Lóes Alcalá Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos

Leia mais

09/10/2013. Ser Humano. Transformação Pessoal. Sonhos. A Jornada é mais importante que o Destino. Decisão. Onde Vamos Viver?

09/10/2013. Ser Humano. Transformação Pessoal. Sonhos. A Jornada é mais importante que o Destino. Decisão. Onde Vamos Viver? Ser Humano Transformação Pessoal Sonhos A Jornada é mais importante que o Destino Decisão Onde Vamos Viver? 1 PAPO DE Superação Para escalar rumo a alta performance é necessário rever a bagagem: equipamentos,

Leia mais

Palavras-chave: LEITURA E ESCRITA, CIDADANIA, PROTAGONISMO SOCIAL. OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA

Palavras-chave: LEITURA E ESCRITA, CIDADANIA, PROTAGONISMO SOCIAL. OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA OFICINA PALAVRA MAGICA DE LEITURA E ESCRITA ELAINE CRISTINA TOMAZ SILVA (FUNDAÇÃO PALAVRA MÁGICA). Resumo A Oficina Palavra Mágica de Leitura e Escrita, desenvolvida pela Fundação Palavra Mágica, é um

Leia mais

Valores Educacionais. Aula 4 Respeito pelos Outros

Valores Educacionais. Aula 4 Respeito pelos Outros Valores Educacionais Aula 4 Respeito pelos Outros Objetivos 1 Apresentar o valor Respeito pelos Outros. 2 Indicar possibilidades de aplicação pedagógica do valor Respeito pelos Outros. Introdução Esta

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO NOVAS LIDERANÇAS

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO NOVAS LIDERANÇAS Apresentação Atenta aos movimentos do mercado e ao cenário competitivo vivenciado pelas empresas e profissionais, a ADVB/RS atua na área de educação corporativa e oferece conhecimentos alinhado às principais

Leia mais

DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA: REFLEXÕES A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DO PIBID

DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA: REFLEXÕES A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DO PIBID DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA: REFLEXÕES A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DO PIBID BARROS, Raquel Pirangi. SANTOS, Ana Maria Felipe. SOUZA, Edilene Marinho de. MATA, Luana da Mata.. VALE, Elisabete Carlos do.

Leia mais

V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares

V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares: uma política de apoio à gestão educacional Clélia Mara Santos Coordenadora-Geral

Leia mais

DROGAS. a vida é SEM ELAS. bem melhor

DROGAS. a vida é SEM ELAS. bem melhor DROGAS a vida é bem melhor SEM ELAS Ficha Técnica União Norte Brasileira de Educação e Cultura UNBEC DIRETORIA GERAL Wellington Mousinho de Medeiros Diretor-presidente José de Assis Elias de Brito Diretor

Leia mais

Como criar e manter uma equipe motivada

Como criar e manter uma equipe motivada Como criar e manter uma equipe motivada O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Consultorias SEBRAE Mais Programas setoriais Palestras Trilha de aprendizagem empresarial EAD Na Medida Cursos SEI

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 Autora: Maria Thaís de Oliveira Batista Graduanda do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG Email: taholiveira.thais@gmail.com

Leia mais

AULA 09 Profª Matilde Flório Concurso PMSP- 2011 Reflexões Gerais para as dissertativas (recorte...) PARTE 03

AULA 09 Profª Matilde Flório Concurso PMSP- 2011 Reflexões Gerais para as dissertativas (recorte...) PARTE 03 AULA 09 Profª Matilde Flório Concurso PMSP- 2011 Reflexões Gerais para as dissertativas (recorte...) PARTE 03 DISSERTATIVA - 13 Magali, 07 anos de idade, iniciará sua vida escolar. Seus familiares compareceram

Leia mais

Master. em Neurolinguistica & Coaching. Mudanças consistentes e duradoras acontecem nas raízes do pensamento

Master. em Neurolinguistica & Coaching. Mudanças consistentes e duradoras acontecem nas raízes do pensamento Master em Neurolinguistica & Coaching Mudanças consistentes e duradoras acontecem nas raízes do pensamento Apresentação do Curso de MASTER O curso de Máster é um aprofundamento da Formação em Neurolinguística

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO Nº xx/xxxx CONSELHO UNIVERSITÁRIO EM dd de mês de aaaa Dispõe sobre a criação

Leia mais

A Rede Pública Municipal de Ensino de Maceió atende cerca de 55 mil alunos, de acordo com o censo escolar de 2014. Dessa clientela, cerca de 40%

A Rede Pública Municipal de Ensino de Maceió atende cerca de 55 mil alunos, de acordo com o censo escolar de 2014. Dessa clientela, cerca de 40% OFICINA MAIS COMUNICAÇÃO ENSINA TÉCNICAS DE TEXTO, FOTO E AUDIOVISUAL EM MACEIÓ Adriana Thiara de Oliveira SILVA 1 Delane Barros dos SANTOS 2 Maria Janaina de Farias SOARES 3 Resumo Euforia, barulho, trabalho

Leia mais

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Josiane Lima Zanata (Seduc) josianezanata@hotmail.com Ivani Souza Mello (UFMT) ivanimello1@hotmail.com

Leia mais