Modalidade: Bacharelado Presencial Ato legal de criação: A criação do curso de graduação em Ciências Contábeis foi autorizada pelo Decreto Federal

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Modalidade: Bacharelado Presencial Ato legal de criação: A criação do curso de graduação em Ciências Contábeis foi autorizada pelo Decreto Federal"

Transcrição

1

2 Modalidade: Bacharelado Presencial Ato legal de criação: A criação do curso de graduação em Ciências Contábeis foi autorizada pelo Decreto Federal n.º de 18 de outubro de Ato legal de Renovação de Reconhecimento: Decreto nº de 17 de agosto de 2009 Governo do Estado de Santa Catarina.

3 Turno de funcionamento: Noturno Carga horária total do curso: A matriz curricular do Curso de Ciências Contábeis conta com carga horária total de horas, das quais 300 horas são destinadas à realização de Atividades Complementares.

4 Breve Histórico: O Curso de Ciências Contábeis da Universidade do Vale do Itajaí obteve autorização para funcionamento pelo Parecer nº. 48/78, do Conselho Estadual de Educação e pelo Decreto Presidencial nº de 18/10/78. O reconhecimento se deu pelo Parecer nº 753/81, do Conselho Estadual de Educação e Portaria Ministerial Nº 23/82 de 08/01/82. Desde a sua implantação, a matriz curricular do referido curso já passou por sete reformulações curriculares. O primeiro currículo vigorou da implantação até o semestre de 1993/2. A partir de 1994/1 pela Resolução nº 60/CEPE/93, entra em vigor a nova estrutura curricular, a qual procurava se adequar às expectativas do mercado daquela época além de buscar atender a um perfil de egresso mais compatível com as novas exigências das avaliações externas. Nesta mudança o curso que podia ser integralizado em quatro anos (8 semestres) passou a ser de cinco anos (10 semestres). Coloca-se, ainda, que na época se encontrava em vigor a Resolução nº 3, de 5 de outubro de 1992, do Conselho Federal de Educação, que exigia que os cursos noturnos tivessem duração mínima de 5 anos

5 Breve Histórico: No ano de 2000/1 houve a necessidade de nova alteração (Resolução nº. 047/CONSEPE/00). Registra-se que a maioria esmagadora dos cursos do País e da Região reduziu suas cargas horárias, adaptando-se ao mercado que não mais aceitava cursos tão longos. Além disso, era necessário buscar atender a um perfil do egresso mais adequado às demandas sociais e às exigências das avaliações externas e internas do momento. A tendência era inclusive recomendada pela equipe de especialistas do MEC para o curso de Ciências Contábeis, que apontava para uma carga mínima de 2400 horas integralizadas também em um período mínimo de quatro anos. No ano de 2003, por meio da Resolução 033/CONSUN-CaEn/033, uma nova reformulação foi necessária para adequar a atual matriz curricular às exigências legais, de mercado, dos órgãos de registro e fiscalização do exercício profissional, do exame nacional de curso, bem como, incluir um novo apelo de marketing em vista da crescente necessidade de captação e manutenção de novos clientes. Objetivam, além disso, contemplar ênfase diferenciada em Auditoria e Controladoria.

6 Breve Histórico: Em 2007 novamente a Matriz Curricular foi alterada, pela Resolução 116/CONSUN CaEN/07. Num primeiro momento as alterações propostas foram realizadas apenas nos 6º, 7º e 8º períodos, visando distribuir a carga horária do Estágio Supervisionado TCC. Tais alterações não implicaram na modificação da carga horária total do curso que continuou com horas. As alterações apenas redistribuíram a carga horária do TCC e reposicionaram algumas disciplinas. Num segundo momento novas reformulações e adaptações foram necessárias (Resolução 117/CONSUN CaEN/07), tendo em vista o Parecer CNE/CES nº 8/2007, que por meio da Resolução nº 2, de 18 de junho de 2007, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação que instituiu carga horária mínima para os cursos de graduação, na modalidade presencial, fixando para o Curso de Ciências Contábeis o mínimo de 3000 horas, levando a sétima e última alteração da Matriz Curricular do curso. Desta vez, foram realizadas alterações nas ementas e carga horária das disciplinas do curso, em todos os períodos, para melhor estruturá-lo e adequá-lo às novas exigências legais do a sétima e última alteração da Matriz Curricular do curso.

7

8 Contexto Educacional: O curso de Ciências Contábeis da UNIVALI é concebido a partir de diretrizes que visam à compreensão de uma realidade socioeconômica e ambiental e atende à capacitação de contadores voltados, não só à satisfação de seus clientes, mas ao entendimento e à inserção de sua atividade na dinâmica regional e nacional. Sua busca constante é por alternativas de soluções a serem apresentadas à sociedade. O curso opta por formar profissionais capazes de tanto se colocar no contexto nacional e internacional, quanto no âmbito de sua realidade mais próxima. Entre as finalidades do curso, destaca-se a de formar profissionais capacitados para gerir e auxiliar na gestão de empresas como fornecedores de dados e informações. Assim, os egressos deste curso são profissionais holistas, multifuncionais, flexíveis, verdadeiros agentes de mudanças, habilidosos do ponto de vista técnico e conceitual, éticos e cônscios de sua responsabilidade no tocante à continuidade e à evolução dos negócios nos quais participam do processo de gestão.

9 Contexto Educacional: A criação do curso de Ciências Contábeis da UNIVALI teve como suporte uma visão ampla do mercado e de suas perspectivas. A Universidade do Vale do Itajaí logo se deu conta da importância e do peso que assumiria a qualidade da informação contábil com o advento da globalização econômica e da internacionalização dos mercados. A Instituição demonstrou, assim, estar sintonizada com as demandas futuras. A matriz curricular do curso, assim como as ementas das diversas disciplinas e os direcionamentos de cada um dos respectivos planos de ensino, buscam a formação de um profissional com conhecimentos, habilidades e atitudes condizentes com os cenários anteriormente mencionados.

10 Objetivo do curso Promover a formação de Bacharéis em Ciências Contábeis, capacitados ao estudo e controle do patrimônio gerando informações para o processo decisório das organizações

11 Perfil do egresso O Curso de Ciências Contábeis forma o contador com competência e domínio de conhecimentos necessários para atuar em equipes multidisciplinares no desenvolvimento, implantação e manutenção de sistemas de informações contábeis e gerenciais, visando suprir o gerenciamento organizacional, com senso ético-profissional associado à responsabilidade social e potencial empreendedor a fim de contribuir para a continuidade das organizações.

12 Competências: conhecer e utilizar a linguagem contábil; conhecer o sistema empresa, contribuindo na tomada de decisão; desenvolver, implantar e analisar sistemas de informação contábil e de controle gerencial; executar trabalhos de auditoria e perícia contábil; utilizar raciocínio lógico, crítico e analítico na solução de problemas; articular, motivar e liderar equipes multidisciplinares para a captação de dados, geração e disseminação de informações contábeis; domínio de conhecimentos necessários para atuação no desenvolvimento, implantação e manutenção de sistemas de informações contábeis e gerencias visando suprir o gerenciamento empresarial; senso ético-profissional associado à responsabilidade social; habilidades para atuação em equipes multidisciplinares; desenvolver potencial empreendedor a fim de contribuir para a continuidade das organizações.

13 Estrutura Curricular: A matriz curricular do Curso de Ciências Contábeis da Universidade do Vale do Itajaí é sustentado pelos seguintes eixos articuladores: sistemas de informações de apoio ao processo de tomada de decisões; sistemas de controles internos e de controladoria; teoria da contabilidade; auditoria e perícia contábil; gestão de tributos e contribuições; custos e formação de preços; prestação de contas perante a sociedade.

14 Projetos Integrados: Quanto aos projetos integrados, estes ocorrem na empresa júnior do curso, a Uni Junior Orientação Empresarial, no qual os acadêmicos de Ciências Contábeis desenvolvem atividades com acadêmicos dos Cursos de Administração e Logística, integrando, além dos diversos campos de atuação, a teoria à prática.

15 Estágio Curricular/TIC: O Estágio do Curso de Ciências Contábeis é regulamentado pela Resolução nº 032/CONSUN-CaEn/2011 que aprova a alteração do Regulamento do Trabalho Técnico-Científico de Conclusão de Curso TCC (Estágio Obrigatório), do Estágio Não Obrigatório e das Atividades Complementares do Curso de Ciências Contábeis, do CECIESA-Gestão. Essas atividades são desenvolvidas de forma individual com a supervisão de um Professor Orientador, no 7º (9774) e 8º períodos (9775) totalizando 300 horas. A grande parte da carga horária dessas disciplinas é desenvolvida nas dependências do Laboratório Contábil, sendo que 20% da carga horária é realizada em regime semipresencial.

16 Atividades Complementares: As Atividades Complementares do Curso de Ciências Contábeis da Univali estão fundamentadas nas Diretrizes Curriculares para os Cursos de Graduação em Ciências Contábeis, definidas pela Resolução do CNE/CES nº 10/2004, de 16 de dezembro de 2004 e pelo Regimento Geral da Univali. São regidas por um regulamento próprio, aprovado pela Resolução nº 032/CONSUN-CaEn/2011, sendo compulsório ao acadêmico cumprir 300 horas dessas práticas para integralizar o currículo do curso. As Atividades Complementares são componentes curriculares que possibilitam o reconhecimento, por avaliação, de habilidades e conhecimentos do aluno. A realização destas atividades complementares visa à qualificação profissional e o enriquecimento do currículo, além de ajudar na conquista da diferenciação profissional.

17 Atividades Complementares: Os acadêmicos do Curso de Ciências Contábeis poderão participar dessas atividades durante a realização do curso, do 1º ao 8º período, cuja comprovação deve ser documental (diploma, certificado, folder, declaração original - devolvido e cópia) e entregue à Coordenação do curso no 8º período, em prazo definido. O aproveitamento das horas de Atividades Complementares será divulgado no prazo da publicação das notas do semestre. As Atividades Complementares do Curso de Ciências Contábeis da Univali estão divididas nas seguintes categorias: Ensino, Pesquisa, Produção Bibliográfica, Extensão e Cultura e Trabalhos Técnicos.

18 Ano Programa Título Do Projeto Orientador Art. 170 Satisfação Discente: um estudo nos Cursos de Ciências Contábeis Princípios Contábeis e sua Aplicação nas Demonstrações Contábeis Implantação De Um Sistema de Informação: um estudo de caso Envolvendo a Administração dos Estoques A Importância de Controles Internos na Organização do Almoxarifado de uma Empresa de Transporte Coletivo Dra. Suzete Antonieta Lizote Karla Splitter Karla Splitter Karla Splitter Aluno Bolsista Daiane Maiara Ramos Rafael Antônio De Mello Samara Girardi Fernandes Angelo Cardoso Fagundes Responsabilidade do Profissional Contábil Perante o Código Civil: um Estudo Envolvendo Profissionais da Cidade de Itajaí Estado de Santa Catarina Karla Splitter Magali Couto 2012 Art. 171 PIBIC A Industrialização de Pescados na Cidade de Itajaí e os Desafios da Sustentabilidade: um estudo de caso Karla Splitter Shaiana Gonçalves Gestão Ambiental: estudo se caso em uma Madeireira Karla Splitter Taisa Muller Instrumentos Derivativos: um estudo de caso sobre sua aplicabilidade Dra. Suzete Antonieta Lizote Aline Heloisa Vieira Educação Inclusiva: um estudo de caso em uma Universidade Comunitária do Estado de Santa Catarina Dra. Suzete Antonieta Lizote Renata Goulart Da Silva Conduta Intraempreendedora: um Estudo Envolvendo as Universidades Comunitárias do Dra. Suzete Elisangela Silva Estado de Santa Catarina Antonieta Lizote Ferreira Formação de Preço De Venda Utilizando o Mark-Up: um estudo envolvendo a Indústria Pesqueira Capacidades Estratégicas de Serviços Intensivos em Conhecimento: um Estudo de Organizações Globais de Tecnologia de Informação de SC Avaliação de Desempenho da Formação e Desenvolvimento de Competências do Aluno de Administração pelo Uso da Aprendizagem Ativa Dra. Suzete Antonieta Lizote Claudio Reis Gonçalo Sidnei Vieira Marinho Willian Silva Dos Santos Mariane Da Silva Helena Wollinger

19 Ano Programa Título Do Projeto Orientador Step By Step: O Caso da Internacionalização da Empresa Dudalina O Papel do Capital Intelectual Para o Sucesso de Novos Empreendimentos Proposta de Análise da Ética Organizacional na Prática da Sustentabilidade Empresarial Dra. Dinorá Eliete Floriani Dra. Antonia Egidia De Souza Vanderleia Martins Lohn Aluno Bolsista Denize Vieira Anna Caroline Umbelino Bruna Alves Hulse Art. 170 Relação Entre Desempenho e Competências Empreendedoras na Percepção dos Gestores de Empresas Instaladas na Incubadora da Universidade do Vale Do Itajaí Dra. Suzete Antonieta Lizote Daiane Maiara Ramos 2013 Relacionamento entre Desempenho e Fatores Organizacionais: um estudo em Empresas Prestadoras de Serviços Contábeis Dra. Suzete Antonieta Lizote Ana Paula Teixeira PIBIC Capacidades Estratégicas Voltadas para Inovação: um estudo Em Empresas de Tecnologia da Informação Desenvolvedoras de Softwares de Santa Catarina com Atividades de Internacionalização. Claudio Reis Gonçalo Eduardo Bento

20 Extensão: 8 jeitos de mudar o mundo. Doações aos Fundos Municipais de Atendimento à Criança e ao Adolescente. Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares ITCP. Plano de Desenvolvimento Profissional PDP. Reciclando Biguaçu - Inclusão Social e Profissional dos Catadores de. Materiais Recicláveis do Município de Biguaçu. UNIVALI FAZ. PROESDE. Convênio com a Justiça Eleitoral. Convênio com o Conselho Federal de Contabilidade. Convênio com Fundação de Educação Profissional e Administração Pública de Itajaí FEAPI.

21 Produção Cultural e Eventos: Ano Local Natureza do evento Tema Público envolvido Interno Palestra Compartilhando Conhecimentos Jair Bondicz (palestrante) Acadêmicos, Docentes Interno Curso Preparatório para o exame do Conselho Acadêmicos, egressos e bacharéis Federal de Contabilidade em Ciências Contábeis Interno Curso Coaching Equipe e Liderança Docentes, Acadêmicos, Comunidade Interno Curso Planejamento Estratégico Um Enfoque na Docentes, Acadêmicos Execução Interno Curso Prático de Oratória Docentes, Acadêmicos Interno Curso Calculadora Financeira HP12C Docentes, Acadêmicos, Comunidade Interno Curso Gestão de Pessoas Helen S. Paula (ministrante) Acadêmicos Interno Curso Marketing de Serviços Docentes, Acadêmicos Interno Curso Gestão de Projetos - MS Project Docentes, Acadêmicos Interno Curso Oratória Intermediário Docentes, Acadêmicos, Comunidade Interno Curso Prático de Oratória Docentes, Acadêmicos, Comunidade Interno Curso Planejamento e Gestão Estratégica Docentes, Acadêmicos, Comunidade Interno Palestra 2013 O ano da contabilidade no Brasil Zulmir Breda (palestrante) Docentes, Acadêmicos Interno Curso MS Excel Básico Intermediário Docentes, Acadêmicos, Comunidade

22 Intercâmbios: A UNIVALI conta com o Programa de Intercâmbio de Alunos (PIA), veículo que permite o intercâmbio de estudantes da graduação. O edital de candidatura ao PIA é publicado duas vezes ao ano, nos meses de março, para as universidades europeias, e agosto, para as universidades latino-americanas. Para participar, entre outras previstas em edital, o aluno deve estar regularmente matriculado a partir do 3º período, não podendo ser formando, ter bom rendimento escolar e um bom desempenho no idioma do país de destino - com exceção de Portugal. Nesse Programa, além da oportunidade de vivenciar outras realidades e culturas, que certamente trarão um diferencial à vida pessoal e profissional, o acadêmico selecionado participante fica isento do pagamento de mensalidades na UNIVALI e na universidade hospedeira por um período que varia de um semestre a um ano acadêmico. Além disso, algumas das disciplinas realizadas no exterior poderão ser reconhecidas (convalidadas) na UNIVALI.

23 Avaliação Externa: O curso de Ciências Contábeis da UNIVALI, assim como os demais cursos do país, foi submetido, em 25 de novembro de 2012 à terceira avaliação externa, do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes ENADE. O conceito final do Curso de Ciências Contábeis foi 4, mesmo obtido nas edições anteriores, situando-o entre uns dos melhores do estado e do país. Além do ENADE, o Curso de Ciências Contábeis da Univali também é avaliado pelo Guia do Estudante da Editora Abril. Do ano de 2006 a 2014, o curso recebeu como mérito 4 estrelas. Este fato exige uma atenção constante da Coordenação de Curso, da Direção do Centro e do Apoio Pedagógico, na manutenção e melhora da qualidade de ensino para uma eficiente formação acadêmica.

24 Atuação do Coordenador: Prof. José Carlos Terres - Coordenador do Curso de Ciências Contábeis; Mestre em Ciências Contábeis, Fundação Getúlio Vargas, Brasil, Especialista em Ciências Contábeis, Universidade do Vale do Itajaí, Brasil, Bacharel em Ciências Contábeis, Fundação Universidade Regional de Blumenau, FURB, Brasil, 1980.

25 Formação do Corpo docente do Curso 20,00% 48,57% 31,43% Especialista Mestre Doutor

26 Experiência do corpo docente no magistério superior: O corpo docente do Curso de Ciências Contábeis é formado por professores de larga experiência acadêmica. Dos docentes que atuam atualmente no curso, 81% possuem experiência acadêmica de mais de 7 anos, 4% de 4 a 6 anos e 15% de até 3 anos. Essa situação atende plenamente as políticas de avaliação do MEC ao indicar que, para alcançar o conceito 5, pelo menos 80% do corpo docente deve ter experiência de magistério superior de no mínimo 3 anos.

27

28 Perfil socioeconômico e cultural discente: Analisando genericamente os resultados, pode-se traçar o seguinte perfil dos calouros do curso de Ciências Contábeis da UNIVALI, campus de Itajaí, em 2013/II: em sua maioria (62,17%) são do gênero feminino, com idade até 20 anos (31,74%) que estudaram em escola pública (80%), com formação no ensino médio tradicional (85,23%). Há um equilíbrio entre os economicamente dependentes (50,43%) e os economicamente independentes (49,57%) e 86,52% dos calouros afirma que possui outra ocupação além de estudante. No que se refere à procedência, 97,33% pertence à Região Sul, 92,51% do Estado de Santa Catarina e 82,08% da mesorregião do Vale do Itajaí Litoral Norte. Em uma breve comparação com perfis anteriores destaca-se com principal mudança, o gênero feminino que atualmente supera o masculino. Vale ressaltar que nos perfis anteriores a melhoria da situação profissional era apontada como principal expectativa com o curso.

29 Perfil socioeconômico e cultural discente: A principal atividade de cultura/lazer é o acesso o cinema. Possuem bom conhecimento de informática. A maior parte dos calouros do curso ingressou pelo Processo Seletivo Especial sendo que a principal fonte de informação sobre a Universidade e sobre o curso foram os amigos e parentes. A escolha pela UNIVALI se deu em virtude de fornecer o melhor curso e a escolha do curso deve-se ao ambiente profissional. Os calouros esperam trabalhar na área após a conclusão do curso e por isso pretendem permanecer até o seu término.

30

31 Salas de aula: as salas de aula do CECIESA Gestão possuem 64 m2 e 94 m2 e estão aptas para acomodar confortavelmente 55 alunos. São climatizadas e estão equipadas com projetor multimídia, tela de projeção, quadro de giz e branco. Acesso dos alunos a equipamentos de informática: as laboratórios de informática do CECIESA Gestão estão localizados no 2º piso do bloco B7. O acesso pode ser feito pela escada ou pela rampa. Os seis laboratórios estão equipados com 185 computadores contratados por leasing que permite a troca periódica, mantendo a atualização dos equipamentos e impedindo que estes fiquem obsoletos. Os ambientes são climatizados e possuem data show utilizados durantes as aulas. Todos os softwares destinados à prática pedagógica estão instalados e recebem manutenção periódica da Gerência de Tecnologia de Informação. O acesso à internet é de banda larga e os usuários devem respeitar as políticas de utilização da UNIVALI que estão expostas em todos os laboratórios de informática.

32 Laboratório Contábil: O laboratório contábil conta com um área de 106,67 m2 e é de uso exclusivo dos alunos do 7º e 8º períodos do curso de Ciências Contábeis, no desenvolvimento do Trabalho Técnico-Científico de Conclusão de Curso. O laboratório climatizado está devidamente equipado com uma impressora laser e com 38 computadores para a simulação das rotinas contábeis e atende adequadamente o volume de alunos matriculados nas duas disciplinas, uma vez que as orientações do TCC I e no TCC II acontecem em dias diferentes. As atividades do TCC são desenvolvidas sob a supervisão dos professores orientadores.

33 Laboratórios didáticos especializados: A Uni Júnior Consultoria e Gestão Empresarial fundada em julho de 1995, é uma organização composta por acadêmicos e assessorada por professores, com formatação de empresa júnior, vinculada à UNIVALI e ao Centro de Ciências Sociais Aplicadas - Gestão, atendendo aos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Logística e Gestão Portuária, promovendo eventos de interesse dos acadêmicos destes cursos e serviços de consultoria empresarial nas mais diversas áreas como Gestão Organizacional, Gestão Mercadológica (Marketing e Vendas), Logística, Consultoria Financeira e cursos de capacitação e desenvolvimento profissional/gerencial. A Uni Júnior Consultoria e Gestão Empresarial, conta com estagiários assessorados por professores, dividido nos períodos matutino e vespertino, que vivenciam o ambiente empresarial e aplicam o conhecimento teórico adquirido em sala de aula, tornando o aprendizado mais fácil, dessa forma preparando o acadêmico para ser um profissional de sucesso nas organizações. A Uni Júnior fica localizada no piso térreo do bloco C2 e conta com uma área, totalmente climatizada, de 71,87m2. É composta por uma sala de recepção, uma sala de reuniões equipada com projetor multimídia, uma sala utilizada pelos Professores Responsáveis e uma sala para uso dos funcionários e estagiários. A empresa é equipada com 10 computadores e uma impressora utilizados por todos os colaboradores da empresa. A manutenção e conservação das máquinas e equipamentos da empresa júnior são realizadas pela Tecnologia da Informação e pela equipe de manutenção da UNIVALI.

34 Centro de Ciências Sociais Aplicadas - Gestão Localização: Campus Itajaí Bloco B7 Sala 111 Contato:

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido)

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido) FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM ES Curso de Administração reconhecido pelo Decreto Federal nº 78.951, publicado no D.O.U. de 16-12-1976 Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão.

MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES. Coordenação de Estágio e Trabalho de Conclusão. MANUAL DE ESTÁGIO CIÊNCIAS CONTÁBEIS Profa. LUCIANE ALVES FERNANDES Porto Alegre/RS 2014 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O ESTÁGIO... 3 3. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DO ESTÁGIO... 3 4. OBJETIVOS DO ESTÁGIO... 3

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*)

RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*) RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Ciências Contábeis, bacharelado, e dá outras providências. O Presidente da Câmara de Educação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº09/2011 Aprova a estrutura curricular do Curso de Administração do Centro de

Leia mais

Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação

Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação Normas das Atividades Complementares do Curso de Ciência da Computação 1. Apresentação As atividades complementares são consideradas parte integrante do Currículo do Curso de Bacharelado em Ciência da

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Lajeado 4811 Administração LFE em Administração

Leia mais

MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011)

MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011) MANUAL DA MUDANÇA DA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE DIREITO (2007 2011) Aplicável a partir de 2013/1 1 SUMÁRIO 1 Apresentação... 3 2 Quais os critérios para que a Instituição de Ensino Superior altere a

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O

Leia mais

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em

Administração. Curso de Graduação Bacharelado em Curso de Graduação Bacharelado em Administração O curso de Administração está enquadrado como uma ciência social aplicada. Estuda-se em profundidade técnicas e instrumentos analíticos, além de simulações

Leia mais

PROPOSTA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 2012.2. Noturno

PROPOSTA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 2012.2. Noturno PROPOSTA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 2012.2 DENOMINAÇÃO: PORTARIA DE AUTORIZAÇÃO: PORTARIA DE RECONHECIMENTO: REGIME ESCOLAR: NÚMERO DE VAGAS ANUAIS: TURNOS DE FUNCIONAMENTO: NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA:

Leia mais

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com. ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.br CPC Conceito Preliminar de Curso 1 - Nota dos Concluintes no ENADE

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ARQUITETURA E URBANISMO Graduar arquitetos e urbanistas com uma sólida formação humana, técnico-científica e profissional,

Leia mais

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE FISIOTERAPIA

MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE FISIOTERAPIA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA O CURSO DE FISIOTERAPIA MONTES CLAROS - MG SUMÁRIO 1. Introdução 4 2. Obrigatoriedade das atividades complementares 5 3. Modalidades de Atividades Complementares

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O estágio

Leia mais

MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO EM SAÚDE

MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO EM SAÚDE 1 MANUAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO EM SAÚDE Olinda PE Agosto / 2014 2 Introdução As atividades complementares representam um conjunto de atividades extracurriculares que

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Professores Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Objetivos do Curso 01 - Tenho conhecimento do Projeto Pedagógico do Curso.

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008.

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. Título: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Turno: Noturno

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007

RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007 RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO, DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, MODALIDADE LICENCIATURA DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Vice-Reitor

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.465, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2013

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.465, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.465, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2013 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 81-CEPE/UNICENTRO, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011. Aprova o Curso de Especialização em Administração Pública, modalidade regular, a ser ministrado no Campus de Irati, da UNICENTRO. O VICE-REITOR,

Leia mais

GRADUAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS DENOMINAÇÃO: CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS

GRADUAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS DENOMINAÇÃO: CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS GRADUAÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS DIPLOMA CONFERIDO: BACHAREL NÚMERO DE VAGAS: 100 VAGAS ANUAIS NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA: 50 alunos

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 19-CEPE/UNICENTRO, DE 6 DE MARÇO DE 2009. Aprova o Curso de Especialização em Mercados Emergentes em Comunicação, modalidade modular, a ser ministrado no Campus Santa Cruz, da UNICENTRO. O

Leia mais

CONSELHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. - Área de Comunicação: Técnico em Propaganda e Marketing

CONSELHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. - Área de Comunicação: Técnico em Propaganda e Marketing CONLHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Homologado em 24/7/2001, publicado no DODF de 27/7/2001, p. 40. Portaria nº 353, de 14/8/2001, publicada no DODF de 16/8/2001, p. 16. Parecer nº 136/2001-CEDF Processo

Leia mais

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007.

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. SIC 56/07 Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. 1. DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO, PELO INEP, DOS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA O CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR E SEUS PÓLOS DE APOIO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES AC DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UFPE TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES AC DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UFPE TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES AC DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UFPE TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento objetiva disciplinar os procedimentos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DESIGN, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente documento

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

Al. dos Pamaris, 308 Moema São Paulo / SP - CEP: 04086-020 Fone: 11 5535-1397 Fax: 11 5531-5988 www.humus.com.br

Al. dos Pamaris, 308 Moema São Paulo / SP - CEP: 04086-020 Fone: 11 5535-1397 Fax: 11 5531-5988 www.humus.com.br PALESTRAS E CURSOS IN COMPANY PARA O ENSINO SUPERIOR ACADÊMICOS A Coordenação de Curso e sua Relevância no Processo de Competitividade e Excelência da IES Acessibilidade: requisito legal no processo de

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Carga Horária Total exigida no curso: 200 horas

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Carga Horária Total exigida no curso: 200 horas REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Carga Horária Total exigida no curso: 200 LONDRINA/PR 2014 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO

Leia mais

31956 Monografia II 31926

31956 Monografia II 31926 Currículo Novo 2006/01 Duração: 182 créditos 2.730h, acrescidas de 270h de atividades complementares, totalizando 3.000h 31544 Teoria das Organizações I - 31554 Matemática I - 31564 Teoria das Organizações

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre.

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre. RESOLUÇÃO CONSEPE 30/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento

Leia mais

REGULAMENTO MES MECANISMOS DE ESTUDOS SISTÊMICOS Universidade Ibirapuera Aprovado pela Res. CONSUN nº 10/07, de 19.09.07 REGULAMENTO MES - MECANISMOS DE ESTUDOS SISTÊMICOS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

Formação Continuada 2015/1

Formação Continuada 2015/1 Formação Continuada 2015/1 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Campus - Itajaí UNIVALI Contextualização do Curso 1/2 Modalidade: Bacharelado Presencial Ato legal de criação: A criação do curso de graduação em Administração

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 012/07 CONSUNI APROVA A ALTERAÇÃO DA MATRIZ CURRICULAR DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO HABILITAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR E ADMINISTRAÇÃO HABILITAÇÃO EM MARKETING E O REGULAMENTO

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 30/2005

RESOLUÇÃO CONSEPE 30/2005 RESOLUÇÃO CONSEPE 30/2005 APROVA O CURRÍCULO E O PERFIL PROFISSIOGRÁFICO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM INFORMÁTICA, DO CÂMPUS DE ITATIBA, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Presidente do Conselho de Ensino,

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 90/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Relações Públicas, Bacharelado,

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Atividades Complementares Sistemas de Informação 1. Introdução Nos cursos de graduação, além das atividades de aprendizagem articuladas pelas disciplinas que compõem a matriz curricular, deverão ser inseridas

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação UF: DF Superior. ASSUNTO: Diretrizes para a elaboração, pelo INEP,

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

FIC FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CURSO DE CONTROLADOR E PROGRAMADOR DE PRODUÇÃO

FIC FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CURSO DE CONTROLADOR E PROGRAMADOR DE PRODUÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JARAGUÁ DO SUL FIC FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CURSO DE CONTROLADOR E PROGRAMADOR DE

Leia mais

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento Atividades Complementares Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 Regulamento das Atividades Complementares CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS LAGES Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO

Leia mais

PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PUBLICIDADE E PROPAGANDA PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: AGRONOMIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

EDUFOR SERVIÇOS EDUCACIONAIS LTDA FACULDADE EDUCACIONAL FORTALEZA EDUFOR CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

EDUFOR SERVIÇOS EDUCACIONAIS LTDA FACULDADE EDUCACIONAL FORTALEZA EDUFOR CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO EDUFOR SERVIÇOS EDUCACIONAIS LTDA FACULDADE EDUCACIONAL FORTALEZA EDUFOR CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PROJETO DO CENTRO DE EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO CEI 2013 1. APRESENTAÇÃO Ciente da necessidade

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO. Matriz 23 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA Matriz 23 Junho de 2013 1 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de ALMOXARIFE. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de ALMOXARIFE. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

PROCESSO N. 352/03 PROTOCOLO N.º 5.252.763-5 PARECER N.º 31/04 APROVADO EM 13/02/04

PROCESSO N. 352/03 PROTOCOLO N.º 5.252.763-5 PARECER N.º 31/04 APROVADO EM 13/02/04 PROTOCOLO N.º 5.252.763-5 PARECER N.º 31/04 APROVADO EM 13/02/04 CÂMARA DE PLANEJAMENTO INTERESSADO: COLÉGIO ESTADUAL OLAVO BILAC MUNICÍPIO: IBIPORÃ ASSUNTO: Credenciamento da Instituição e Autorização

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DO I FÓRUM DE DEBATES SOBRE QUALIFICAÇÃO E REQUALlFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE SECRETARIADO

RELATÓRIO FINAL DO I FÓRUM DE DEBATES SOBRE QUALIFICAÇÃO E REQUALlFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE SECRETARIADO RELATÓRIO FINAL DO I FÓRUM DE DEBATES SOBRE QUALIFICAÇÃO E REQUALlFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE SECRETARIADO Realizado em 29 de agosto de 2002, em Recife/PE, durante o XIII Congresso Nacional de Secretariado.

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Apresentação CAMPUS IGUATEMI Inscrições em Breve Turma 02 --> *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas,

Leia mais

ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013

ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013 ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013 1.1 Organização Institucional Q1 Cumprimento da missão da

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Art.1º. O Estágio Supervisionado é componente curricular obrigatório do Curso de Graduação em Administração da FASIP que visa a proporcionar

Leia mais

Projeto de Curso de Pós-Graduação MULTI MBA FAGV TURMA 02. MBA Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu E AUDITORIA.

Projeto de Curso de Pós-Graduação MULTI MBA FAGV TURMA 02. MBA Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu E AUDITORIA. Projeto de Curso de Pós-Graduação MULTI MBA FAGV TURMA 02. MBA Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS E PROJETOS - GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS E LIDERANÇA

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Bacharelado em Sistemas de Informação FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( X ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica

O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica Francisco Aparecido Cordão Conselheiro da Câmara de Educação Básica do CNE facordao@uol.com.br 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Leia mais

RESOLUÇÃO. Artigo 1º Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento da Coordenação de Ensino a Distância do Centro Universitário Franciscano do Paraná.

RESOLUÇÃO. Artigo 1º Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento da Coordenação de Ensino a Distância do Centro Universitário Franciscano do Paraná. RESOLUÇÃO CONSEPE 14/2006 Referenda a aprovação do Regulamento da Coordenação de Ensino a Distância do Centro Universitário Franciscano do Paraná. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: TURISMO ( bacharelado) Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.609, DE 10 DE SETEMBRO DE 2007

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.609, DE 10 DE SETEMBRO DE 2007 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.9, DE 10 DE SETEMBRO DE 2007 Homologa o Parecer n. 117/06-CEG, que aprova o Projeto

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACESA

REGULAMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACESA REGULAMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACESA CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art.1º. As atividades complementares são componentes curriculares que possibilitam o reconhecimento,

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí ESTRUTURA E CONTEÚDO CURRICULAR Organização Curricular do Curso A grade curricular do Curso de Bacharelado em Administração das Faculdades Integradas do Vale do Ivaí está fundamentada em dois grandes blocos.

Leia mais

FURB Universidade Regional de Blumenau. FURB Campus Blumenau Informações gerais dos cursos a serem oferecidos

FURB Universidade Regional de Blumenau. FURB Campus Blumenau Informações gerais dos cursos a serem oferecidos FURB Universidade Regional de Blumenau FURB Campus Blumenau ADMINISTRAÇÃO Gestão Empresarial Matutino 25 ADMINISTRAÇÃO Gestão Empresarial Noturno 50 ARQUITETURA E URBANISMO Matutino 25 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: Gestão Ambiental campus Angra Missão O Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Estácio de Sá tem por missão a formação de Gestores Ambientais

Leia mais

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática Serviço Público Manutenção e Suporte em Informática Wilson Pedro Coordenador do Curso de Serviço Público etec_sp@ifma.edu.br Carla Gomes de Faria Coordenadora do Curso de Manutenção e Suporte em Informática

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS, BACHARELADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS 1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR E COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS SUMÁRIO INTERATIVO ENTENDENDO SOBRE O PROGRAMA TELECURSO TEC... 3 ÁREAS DE ESTUDO DO TELECURSO

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO Câmara de Educação Superior e Profissional

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO Câmara de Educação Superior e Profissional INTERESSADA: Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA EMENTA: Renova o reconhecimento do Curso de Graduação Tecnológica em Marketing, ofertado pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, com vigência até

Leia mais

Formulário de Aprovação de Curso e Autorização da Oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO. Parte 1 (solicitante)

Formulário de Aprovação de Curso e Autorização da Oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Formulário de Aprovação de Curso e Autorização da Oferta PROJETO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO Sumário TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO I Da Caracterização do Curso... 3 CAPÍTULO

Leia mais

CURSO: Matemática. Missão

CURSO: Matemática. Missão CURSO: Matemática Missão O Curso de Licenciatura em Matemática tem por missão a formação de docentes com um novo perfil fundamentado na conexão de dois eixos, pedagógico e matemático, permeado pelos recursos

Leia mais

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.672 DE 06 DE MARÇO DE 2008

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.672 DE 06 DE MARÇO DE 2008 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.672 DE 06 DE MARÇO DE 2008 Homologa o Parecer nº 013/2008-CEG que aprova o Projeto Político

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

Coleção Guias para a Comunicação da Unipampa. Guia. Conteúdo Mínimo para os Sites dos Cursos. Julho de 2015

Coleção Guias para a Comunicação da Unipampa. Guia. Conteúdo Mínimo para os Sites dos Cursos. Julho de 2015 Coleção Guias para a Comunicação da Unipampa Guia 5 Conteúdo Mínimo para os Sites dos Cursos Julho de 2015 Coleção Guias para a Comunicação da Unipampa Guia 5 Conteúdo Mínimo para os Sites dos Cursos Julho

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

INTERESSADO: Instituto de Educação Profissional SOS Computadores

INTERESSADO: Instituto de Educação Profissional SOS Computadores INTERESSADO: Instituto de Educação Profissional SOS Computadores EMENTA: Credencia o Instituto de Educação Profissional SOS Computadores, nesta Capital, e reconhece o curso de educação profissional técnica

Leia mais

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO CURSO DE PEDAGOGIA ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS - NORMAS -

FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DOM BOSCO CURSO DE PEDAGOGIA ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS - NORMAS - Direção da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Dom Bosco / AEDB Prof. Ms. Antonio Carlos Simon Esteves Coordenação do Curso de Pedagogia Profa. Ms. Sueli Sardinha Guedes 2 MISSÃO DA FFCLDB/AEDB Promover

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

03 (TRÊS) ANOS LETIVOS

03 (TRÊS) ANOS LETIVOS Curso: Graduação: Regime: Duração: MATRIZ CURRICULAR GESTÃO COMERCIAL (Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios) TECNOLÓGICA SERIADO ANUAL NOTURNO 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO

Leia mais

FACULDADE DECISION DE NEGÓCIOS

FACULDADE DECISION DE NEGÓCIOS FACULDADE DECISION DE NEGÓCIOS A DECISION é uma Instituição Educacional e possui parceria pioneira e exclusiva com a FGV FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS, desde 1993, já tendo participado na ormação de mais de

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS

PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE MARANHENSE SÃO JOSÉ DOS COCAIS A Pós-Graduação da Faculdade Maranhense São José dos Cocais, apresenta em seu aprimoramento acadêmico resultados positivos dentro do contexto social.

Leia mais

FIC FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CURSO DE ASSISTENTE DE CONTROLE DE QUALIDADE

FIC FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CURSO DE ASSISTENTE DE CONTROLE DE QUALIDADE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS JARAGUÁ DO SUL FIC FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CURSO DE ASSISTENTE DE CONTROLE DE QUALIDADE

Leia mais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Curso de Especialização em Gestão e Relações Internacionais Área de Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

Objetivos Específicos Os objetivos específicos demostram que ao final do curso os alunos deverão estar aptos a:

Objetivos Específicos Os objetivos específicos demostram que ao final do curso os alunos deverão estar aptos a: CURSO: Graduação em Marketing ( graduação) Missão O Curso de Graduação em Marketing tem como missão formar profissionais com capacidade de criar, planejar, executar e controlar processos de marketing que

Leia mais

2. As dimensões do plano de reestruturação

2. As dimensões do plano de reestruturação 21 2. As dimensões do plano de reestruturação B. Reestruturação Acadêmico-Curricular B.1 Revisão da estrutura acadêmica buscando a constante elevação da qualidade A Universidade Federal de Rondônia foi

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 190/00-CEE/MT.

RESOLUÇÃO Nº 190/00-CEE/MT. RESOLUÇÃO Nº 190/00-CEE/MT. Fixa normas complementares, para o Sistema Estadual de Ensino, à lmplementação das Diretrizes Curriculares para a Formação de Professores da Educação Infantil e dos anos iniciais

Leia mais

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGIMENTO INTERNO DA AGÊNCIA EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO INTEGRADA - AGEX CAPÍTULO I NOÇÕES INTRODUTÓRIAS

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGIMENTO INTERNO DA AGÊNCIA EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO INTEGRADA - AGEX CAPÍTULO I NOÇÕES INTRODUTÓRIAS FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGIMENTO INTERNO DA AGÊNCIA EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO INTEGRADA - AGEX Aprovado no CONSEPE na 30ª sessão realizada em 16 de abril de 2012 e homologado na 140ª sessão

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 15/2010, DE 12 DE ABRIL DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 15/2010, DE 12 DE ABRIL DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 15/2010, DE 12 DE ABRIL DE 2010 Aprova o Regulamento de Estágio Supervisionado de Iniciação Profissional do Curso de Ciências Contábeis, na forma do Anexo. O Reitor da Universidade Regional

Leia mais