Seguros Rurais Mais do que Apólices. Aline A. Milani 10/2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seguros Rurais Mais do que Apólices. Aline A. Milani 10/2015"

Transcrição

1 Seguros Rurais Mais do que Apólices Aline A. Milani 10/2015

2 Grandezas do Agronegócio Brasileiro Cria aproximadamente 37% de todos os empregos do País Responde por aproximadamente 39% das exportações Cerca de 30% das terras brasileiras são usadas para a agropecuária Aproximadamente 61% do território ainda é coberto por matas originais $ Representa 20% do PIB

3 Grandezas do Agronegócio Fonte: EcoAgro, 2015

4 Introdução e Contexto

5 Grandezas do Agronegócio Produção Agropecuária em 2014 Agricultura Familiar R$ 320 Bilhões Agricultura não familiar Total R$ 478 Bilhões R$ 158 Bilhões Número de Estabelecimentos de Agropecuária em 2014 (Valor em Milhões) Agricultura Familiar Agricultura Não Familiar Total 5,12 Milhões 0,82 Milhões 4,3 Milhões Fonte: MAPA e MDA

6 Mecanismos de Proteção Destinado à Agricultura Empresarial Instituído pela Lei nº 5.969/1973 Oferece proteção contra perdas climáticas adesões na safra 2013/2014 Taxas: I 4% para lavouras de sequeiro II 2% para lavouras irrigadas III 3% para lavouras no semi-árido Cobertura de 70% a 100% 70% para produtores que nos últimos 3 anos não fizeram adesão ou que tenham recebido indenização. A cada ano de adesão, a cobertura é acrescida de 10%. Valor Máximo de R$ 300 mil Recursos: segurados + Governo Federal

7 Mecanismos de Proteção Destinado à Agricultura Familiar Produtores rurais do PRONAF Proteção contra perdas climáticas adesões na safra 2013/2014 Taxas I 3% para primeiro enquadramento II 2% para lavouras irrigadas e localizadas no semi-árido Cobertura = 100% Adesão obrigatória Recursos: Segurados + Governo Federal

8 Mecanismos de Proteção Comercializado pelas Seguradoras Privadas através de agências bancárias, corretores de seguros e canais affinities. Destinado a cobrir a perda de qualidade ou quantidade das lavouras temporárias e permanentes. Atualmente já é comercializado seguro que cobre a perda de faturamento do produtor (riscos climáticos + riscos de preço). Grande dependência do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural do Governo Federal e programas estaduais.

9 Mecanismos de Proteção É o mercado em que são negociados direitos de compra ou venda de um lote de ações, com preços e prazos de exercício preestabelecidos. Garante o preço de uma determinada mercadoria com base na compra de opção de venda. Caso o preço de mercado seja inferior ao garantido, o produtor rural recebe a diferença.

10 Mercado de Seguros Rurais Brasileiro

11 Modalidades Do Seguro Rural - CNSP nº 46/2001 Benfeutiruas e Produtos Agrícola Pecuário Agropecuários Penhor Rural Florestas Aquicultura Cédula do Produtor Rural Vida do Produtor Rural

12 Evolução do Mercado 16,4 vezes

13 Evolução do Mercado Distribuição de Prêmios e Sinistros Por Modalidade em 2014 Modalidade Prêmio Direto Participação Sinistro Direto Participação Agrícola ,9% ,1% Penhor Rural ,2% ,9% Vida do Produtor Rural ,1% ,6% Benf. e Prod. Agropecuários ,9% ,4% Florestas ,5% ,7% Pecuário ,4% ,3% Total ,0% ,0% Fonte: SUSEP

14 Subvenção ao Prêmio do Seguro Lei nº /12/2003 Lei nº /06/2004 Dispõe sobre a subvenção econômica ao prêmio do seguro rural Regulamenta a Lei Nº Exclusivamente para a cultura de trigo: 70% de subvenção federal - Em complemento à Subvenção Federal há as subvenções estaduais / municipais

15 Subvenção ao Prêmio do Seguro Área (milhões de ha) Nº de Produtores Atendidos , , , , , , , , , Apólices Contratadas Subvenção (R$ milhões) 127, , ,779 31,637 60,120 72,737 52,880 57,885 53, Fonte: Ministério da Agricultura

16 Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre

17 Participação no Mercado de Seguros Rurais Market Share Evolução de Market Share 2012 a 2014 Fonte: SUSEP

18 Participação no Mercado de Seguros Rurais PENHOR RURAL (Mercado R$ 812,5 Milhões) Prêmio Direto SEGURO AGRÍCOLA COM COBERTURA DO FESR (Mercado R$ 649,3 Milhões) Prêmio Direto INDIANA MAPFRE YASUDA MARÍTIMA ALLIANZ BRADESCO ALIANÇA DO BRASIL BB MAPFRE 25,290,095 27,660,248 46,549,689 46,851,534 56,491, ,707, ,368,233 MAPFRE SWISS RE BB MAPFRE ALIANÇA DO BRASIL 0 16,958, ,363, ,363,571 SEGURO AGRÍCOLA SEM COBERTURA DO FESR (MERCADO R$ 731,7 MILHÕES) PRÊMIO DIRETO VIDA DO PRODUTOR RURAL (Mercado R$ 435,7 Milhões) Prêmio Direto NOBRE ALLIANZ ALIANÇA DO BRASIL SWISS RE ESSOR MAPFRE BB MAPFRE 37,193,012 45,118,052 77,992, ,183, ,903, ,626, ,619,062 ZURICH SANCOR ICATU MONGERAL AEGON BB MAPFRE ALIANÇA DO BRASIL 66, ,866 1,255,047 4,917, ,684, ,684,036 Fonte: SUSEP, 2014

19 Participação no Mercado de Seguros Rurais Benfeitorias e Produtos Agropecuários (Mercado R$ 226,5 Milhões) Prêmio Direto Seguro de Florestas (Mercado R$ 15,6 Milhões) Prêmio Direto SUL AMÉRICA ALIANÇA DO BRASIL ALLIANZ 9,880,684 12,469,145 14,590,534 ALLIANZ ALIANÇA DO BRASIL 2,016,256 3,193,598 BRADESCO YASUDA MARÍTIMA MAPFRE BB MAPFRE 20,832,176 39,930, ,577, ,047,067 SWISS RE MAPFRE BB MAPFRE 3,935,504 6,579,558 9,773,156 Seguro Pecuário (Mercado R$ 11,3 Milhões) Prêmio Direto SWISS RE 3,631,927 BB MAPFRE MAPFRE 7,689,897 7,689,897 Fonte: SUSEP, 2014

20 Diretrizes de Crescimento Bancassurance, distribuição por corretores ou canais affinities; Produtos operacionalmente simples; Produtos comercialmente simples; Preocupação com a aderência às expectativas do produtor rural; Preços e Condições Competitivos;

21 Diferenciais Seguro Agrícola I. Subscrição baseada em informações históricas do relacionamento do cliente junto ao banco ou cooperativa; II. III. IV. Produtividades Garantidas mais próximas da realidade do produtor; Produtos com coberturas abrangentes - Muitiriscos; Ampla rede de peritos; V. Planejamento baseado em modelo preditivo quanto a ocorrência de sinistros, a fim de otimizar a logística das perícias. Capital Segurado R$ 14 bilhões Importância Segurada Média R$ 179 mil Prêmio Total R$ 888 milhões Nº de Segurados R$ mil

22 Diferenciais Seguro Agrícola Proteção Eficiente e de Fácil Compreensão Exemplo: Produto Seguro Agrícola Faturamento Riscos Climáticos (seca, chuva excessiva, geada, granizo, variação excessiva de temperatura, tromba d água, raio, incêndio) Redução do Preço da Cultura Segurada no mercado. Faturamento Obtido Garante o pagamento de indenização em decorrência da diferença que se registre entre Faturamento Garantido e o Faturamento Obtido com a produção segurada que esteja dentro da mesma Unidade Segurada.

23 Diferenciais Seguro Agrícola Proteção Eficiente e de Fácil Compreensão Exemplo: Produto Seguro Agrícola Faturamento Produtividade Esperada: 62,5 sc/ha Preço Base: R$ 45/saca Área Segurada: 50 ha Faturamento Esperado Faturamento Garantido Faturamento Esperado: R$ Nível de Cobertura: 70% Faturamento Garantido: R$ ,50

24 Diferenciais Seguro Agrícola Proteção Eficiente e de Fácil Compreensão Exemplo: Produto Seguro Agrícola Faturamento Faturamento Esperado Produtividade Colhida: 30 sc/ha Preço Base: R$ 36/saca Área Segurada: 50 ha Faturamento Garantido Faturamento Obtido R$ Indenização = ,50

25 Diferenciais Penhor Rural I. Subscrição automática a partir de dados da operação de crédito rural; II. III. Isenção de franquia; Cobertura abrangente. Capital Segurado R$ 136 bilhões Importância Segurada Média R$ 94 mil Prêmio Total R$ 660 milhões Nº de Segurados R$ 1,4 milhão

26 Diferenciais Vida do Produtor Rural I. Vida Produtor Rural Capital Segurado R$ 24 bilhões Importância Segurada Média R$ 137 mil Prêmio Total R$ 435 milhões Nº de Segurados R$ 180 mil II. Vida Agricultura Familiar Capital Segurado R$ 13,6 bilhões Importância Segurada Média R$ 26 mil Prêmio Total R$ 110 milhões Nº de Segurados R$ 518 mil

27 Estamos Satisfeitos?

28 Segurança Alimentar O Seguro Rural tem por finalidade garantir a perenidade dos recursos necessários para a produção vegetal e animal, essenciais à existência humana.

29 E por falar em perenidade O Seguro Rural deve ser indutor de práticas sustentáveis e aderente ao -PSI. SUSTENTABILIDADE - Gestão Sustentável de salvados e resíduos; - Divulgação de práticas sustentáveis no campo; - Participação na sociedade como conscientizador da importância da preservação de recursos e minimização da geração de resíduos; - Oferta de coberturas de seguros que privilegiem segurados que adotem práticas sustentáveis. Exemplo: taxas vantajosas aos produtores que realizam plantio direto para conservação de solo.

30 Obrigado.

AGRONEGÓCIO. Agricultura Pecuária. Dentro da Porteira. Depois da Porteira. Antes da Porteira. Do Plantio à Colheita

AGRONEGÓCIO. Agricultura Pecuária. Dentro da Porteira. Depois da Porteira. Antes da Porteira. Do Plantio à Colheita SEGUROS RURAIS Antes da Porteira AGRONEGÓCIO Agricultura Pecuária Dentro da Porteira EVENTOS CLIMÁTICOS PREJUDICAM TODA A CADEIA Depois da Porteira Do Plantio à Colheita Safra Agrícola 2014 / 2015 VISÃO

Leia mais

Monitoramento e Gestão do Seguro Rural

Monitoramento e Gestão do Seguro Rural Mesa Redonda IV - Tecnologias disponíveis para mitigação e gestão do risco agrícola Monitoramento e Gestão do Seguro Rural 24/06/2008 1 AGENDA 1- Abrangência 2 - Mercado Brasileiro de Seguro Agrícola 3-

Leia mais

SEGURO RURAL PSR. Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural Privado

SEGURO RURAL PSR. Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural Privado SEGURO RURAL PSR Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural Privado O QUE É O PSR Apoio do Governo Federal ao produtor rural para contratação de apólice de seguro rural, por meio de subvenção econômica.

Leia mais

Mesa Redonda Agrícola

Mesa Redonda Agrícola Mesa Redonda Agrícola Dia 14/04 das 14 às 16h Wady J. M. Cury 14 e 15 de Abril de 2015 ÍNDICE Princípios do Seguro MUTUALISMO... É um dos princípios fundamentais que constitui a base de todas as operações

Leia mais

Banco do Brasil e o Agronegócio. Fevereiro 2012

Banco do Brasil e o Agronegócio. Fevereiro 2012 Banco do Brasil e o Agronegócio Fevereiro 2012 Banco do Brasil e o Agronegócio 61,6% do Crédito Rural/Agroindustrial no País (SNCR 31.09.2011); 77% dos valores aplicados no Pronaf (SNCR); 1,4 milhões de

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE SEGURO DE EMERGÊNCIA E SEGURO AGRÍCOLA

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE SEGURO DE EMERGÊNCIA E SEGURO AGRÍCOLA SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE SEGURO DE EMERGÊNCIA E SEGURO AGRÍCOLA Porto Alegre - Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 O IRB-BRASIL RE COMO RESSEGURADOR E GESTOR DO FUNDO DE ESTABILIDADE DO SEGURO

Leia mais

Entenda o Seguro Rural

Entenda o Seguro Rural Entenda o Seguro Rural Sumário 1. Objetivo... 6 2. Introdução... 6 3. O Seguro Rural... 7 4. Seguros Agrícolas... 7 5. Seguros Patrimoniais Rurais... 10 6. Seguro de Vida do Produtor Rural... 11 7. Seguro

Leia mais

Serviços Técnicos e Gestão Ambiental no Agronegócio Diretoria de Agronegócios

Serviços Técnicos e Gestão Ambiental no Agronegócio Diretoria de Agronegócios 47º Café com Sustentabilidade - Febraban Pecuária Sustentável: Agentes financeiros como indutores de boas práticas Modelos de financiamento e investimento: incentivos à adoção de boas práticas socioambientais

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a SET/2015 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201509_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

AGENDA 1. DESTAQUES 2. MERCADO DE SEGUROS DE AUTO E RE 3. NOSSO MODELO DE NEGÓCIOS 4. PRINCIPAIS SEGMENTOS 5. OPORTUNIDADES E INOVAÇÃO

AGENDA 1. DESTAQUES 2. MERCADO DE SEGUROS DE AUTO E RE 3. NOSSO MODELO DE NEGÓCIOS 4. PRINCIPAIS SEGMENTOS 5. OPORTUNIDADES E INOVAÇÃO AGENDA 1. DESTAQUES 2. MERCADO DE SEGUROS DE AUTO E RE 3. NOSSO MODELO DE NEGÓCIOS 4. PRINCIPAIS SEGMENTOS 5. OPORTUNIDADES E INOVAÇÃO Marca com presença nacional Companhia Líder no mercado Residencial

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO PRESTAMISTA JAN A SET DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO PRESTAMISTA JAN A SET DE 2015 SUSEP SES SEGURO PRESTAMISTA JAN A SET DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: As características do seguro prestamista fazem com que o período de vigência seja de acordo com a cobertura individual. O início é às 24

Leia mais

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio Diretoria de Agronegócios BB e o Agronegócio Importância do Agronegócio no Brasil + 35% nas exportações do país 197,9 40,9% 41,1% 37,4% 55,1 58,2 60,4 20,6 23,8 24,8 41,9% 73,1 30,6 160,6 40,4% 137,5 118,3

Leia mais

PRODUTO ÚNICO SEGURO AGRÍCOLA

PRODUTO ÚNICO SEGURO AGRÍCOLA PROPOSTA DE CONDIÇÕES ESPECIAIS - MILHO PRODUTO ÚNICO SEGURO AGRÍCOLA 1. APLICAÇÃO 1.1. As presentes Condições Especiais complementam as Condições Gerais da apólice de Seguro Agrícola e se aplicam ao seguro

Leia mais

Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável. Financiamento do Desenvolvimento Regional

Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável. Financiamento do Desenvolvimento Regional Banco do Brasil Desenvolvimento Sustentável Financiamento do Desenvolvimento Regional Desenvolvimento Regional Sustentável - DRS Visão Participativa - Concertação BB Associações Universidades Região Empresas

Leia mais

Política Agrícola e Comércio Internacional. Acadêmicos: Aline Clarice Celmar Marcos Micheli Virginia

Política Agrícola e Comércio Internacional. Acadêmicos: Aline Clarice Celmar Marcos Micheli Virginia Política Agrícola e Comércio Internacional Acadêmicos: Aline Clarice Celmar Marcos Micheli Virginia Introdução O seguro agrícola é um dos instrumentos da política agrícola mais eficaz utilizado para minimizar

Leia mais

4ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros. As Ouvidorias do Mercado Segurador - Transparência na Relação com os Consumidores

4ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros. As Ouvidorias do Mercado Segurador - Transparência na Relação com os Consumidores 4ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros As Ouvidorias do Mercado Segurador - Transparência na Relação com os Consumidores Silas Rivelle Presidente da Comissão de Ouvidoria (CNseg) 07 de maio

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 248, de 13 de fevereiro de 2004.

CIRCULAR SUSEP N o 248, de 13 de fevereiro de 2004. CIRCULAR SUSEP N o 248, de 13 de fevereiro de 2004. Dispõe sobre o seguro de cédula de produto rural - CPR e dá outras providências. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP, na

Leia mais

Já considerando o VGBL temos um crescimento nominal de 11,44% ou real de 0,86% (praticamente acompanhou a inflação).

Já considerando o VGBL temos um crescimento nominal de 11,44% ou real de 0,86% (praticamente acompanhou a inflação). INTRODUÇÃO: Nesse estudo apresento o desempenho do Mercado de Seguros em termos de volume de prêmios emitidos e resultados por grupo / seguradora nas versões com e sem o produto financeiro VGBL e a estrutura

Leia mais

Principais Objetivos PAP 2011/2012

Principais Objetivos PAP 2011/2012 Cenário Cenário Cenário Baixos estoques mundiais de alimentos Tendência de elevação gradual da Selic Relativa estabilidade da taxa de câmbio Preços agrícolas em níveis historicamente elevados Crescente

Leia mais

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012

SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 SEGURO RISCOS RURAIS 2002 / JAN A SET - 2012 1 SEGURO RISCOS RURAIS Esse estudo tomou por base dados oficiais gerados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, IBGE e pela SUSEP (Superintendência

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2016 a MAR/2016 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201601_a_201603_BRL.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2016

Leia mais

VI Congresso Brasileiro de Algodão. Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários

VI Congresso Brasileiro de Algodão. Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários VI Congresso Brasileiro de Algodão Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários Segmentação do Mercado Segurador Brasileiro Danos SEGUROS Pessoas PREVI- DÊNCIA CAPITA- LIZAÇÃO

Leia mais

SEGUROS RURAIS E PROAGRO

SEGUROS RURAIS E PROAGRO GUIA DE SEGUROS RURAIS E PROAGRO 1. APRESENTAÇÃO Os seguros rurais representam um importante mecanismo de proteção para que os produtores possam investir com alguma segurança de que se ocorrerem adversidades

Leia mais

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 Linha Risco Beneficiários (1) Finalidade Limites (R$) Juros Prazo/Carência CUSTEIO Pronaf Custeio Grupo "A/C" (2) /FCO Assentados da Reforma Agrária

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS Maio/2014 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES)

Leia mais

Secretaria da Agricultura e do Abastecimento - SEAB. Departamento De Economia Rural - DERAL PROGRAMA SEGURO RURAL PSR/PR

Secretaria da Agricultura e do Abastecimento - SEAB. Departamento De Economia Rural - DERAL PROGRAMA SEGURO RURAL PSR/PR Secretaria da Agricultura e do Abastecimento - SEAB Departamento De Economia Rural - DERAL PROGRAMA SEGURO RURAL PSR/PR Fórum Nacional de Seguro Rural Curitiba Pr - Agosto de 2016 SECRETARIA DA AGRICULTURA

Leia mais

VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 2015 1- MERCADO GLOBAL:

VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 2015 1- MERCADO GLOBAL: VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 1- MERCADO GLOBAL: O segmento de Vida em Grupo detém o segundo lugar no ranking de vendas do Mercado, representando 10,92% das vendas totais em contra 10,48% do ano passado.

Leia mais

Ranking das. Seguradoras

Ranking das. Seguradoras Ranking das Seguradoras 2015 Mensagem do Presidente Setor sente reflexos da economia e deve retomar crescimento O Ranking das Seguradoras é um tradicional estudo do Sincor-SP bastante aguardado pelo mercado.

Leia mais

Reunião Câmara Setorial Cadeia Produtiva do Arroz - 10/09/10

Reunião Câmara Setorial Cadeia Produtiva do Arroz - 10/09/10 Reunião Câmara Setorial Cadeia Produtiva do Arroz Brasília/DF - 10/09/10 Dados da Seguradora Aliança a do Brasil Seguro Agrícola Riscos Cobertos Tromba d água Ventos fortes e ventos frios Granizo Geada

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO E SITUAÇÃO ATUAL DO SEGURO AGRÍCOLA Vera Melo - Diretora César Neves - Coordenador Sistema Nacional de Seguros Privados: Conselho Nacional

Leia mais

PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO PAP 2016/17 ANÁLISE DAS MEDIDAS ANUNCIADAS EM 04 DE MAIO DE 2016

PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO PAP 2016/17 ANÁLISE DAS MEDIDAS ANUNCIADAS EM 04 DE MAIO DE 2016 PLANO AGRÍCOLA E PECUÁRIO PAP 2016/17 ANÁLISE DAS MEDIDAS ANUNCIADAS EM 04 DE MAIO DE 2016 I - Medidas Anunciadas 1. Montante de Recursos Aumento de 8% no total de recursos do crédito rural, passando para

Leia mais

SEGURO RURAL NO BRASIL: PERSPECTIVAS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

SEGURO RURAL NO BRASIL: PERSPECTIVAS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SOCORRO PÚBLICO - ASPECTOS NEGATIVOS Elevado custo político Baixa eficiência econômica Elevado

Leia mais

Painel III: O BB e o Agronegócio brasileiro José Carlos Vaz Diretor de Agronegócios

Painel III: O BB e o Agronegócio brasileiro José Carlos Vaz Diretor de Agronegócios Painel III: O BB e o Agronegócio brasileiro José Carlos Vaz Diretor de Agronegócios O Brasil é referência mundial em eficiência produtiva e potencial de geração de alimentos e agroenergia. A atividade

Leia mais

Agronego cio ALTERNATIVAS PARA MANTER E AMPLIAR A COMPETITIVIDADE DO AGRONEGÓCIO GAÚCHO

Agronego cio ALTERNATIVAS PARA MANTER E AMPLIAR A COMPETITIVIDADE DO AGRONEGÓCIO GAÚCHO Agronegócio Agronego cio É incontestável o impacto do Agronegócio no desempenho da economia do Estado. Isto é, seu comportamento influencia sensivelmente os resultados dos indicadores econômicos do Rio

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a JAN/2016 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201601_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

Gerenciamento de risco no agronegócio Ivan Wedekin

Gerenciamento de risco no agronegócio Ivan Wedekin Gerenciamento de risco no agronegócio Ivan Wedekin Junho de 2008 Assim caminha a humanidade 1. O consumidor é o grande beneficiário da inovação tecnológica no agronegócio. 2. Mais integração e adensamento

Leia mais

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Maio

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Maio Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Maio - 2014 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL 2008 Este estudo é patrocinado pelo SINCOR-SP (www.sincorsp.org.br) Março/2009 Responsável Técnico: Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br 1 SUMÁRIO: I) Critérios II)

Leia mais

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Novembro

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Novembro Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Novembro - 2013 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Agosto

Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Agosto Planos de Caráter Previdenciário Dados Estatísticos Agosto - 2014 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

SEGURO RURAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS

SEGURO RURAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS SEGURO RURAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS Histórico do Seguro Agrícola no Brasil 1878 - Congresso Agrícola do Recife; Lei n 2.168, de 11 de janeiro de 1954, estabelece normas para a instituição do seguro agrário

Leia mais

SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES

SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: As características do seguro prestamista fazem com que o período de vigência seja de acordo

Leia mais

Uma avaliação estatística do Disque Sincor Francisco Galiza Março/2005

Uma avaliação estatística do Disque Sincor Francisco Galiza  Março/2005 Uma avaliação estatística do Disque Sincor Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Março/2005 1) Introdução Nas sociedades modernas, existe naturalmente a preocupação de que os contratos de seguros

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a OUT/2015 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201510_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE COOPERADOS ATÉ 20/AGOSTO

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE COOPERADOS ATÉ 20/AGOSTO AGENDA / EXPEDIENTE PESQUISA DE SATISFAÇÃO DE COOPERADOS ATÉ 20/AGOSTO Todos os Cooperados poderão responder à Pesquisa de Satisfação sobre a Frísia, seus serviços e trabalhos realizados. O questionário

Leia mais

Bilhões de Pessoas. Cenário Global. Fonte: ONU (dez/2010). Elaboração:FIEP-Deagro

Bilhões de Pessoas. Cenário Global. Fonte: ONU (dez/2010). Elaboração:FIEP-Deagro Maringá(PR) 18.05.2012 Bilhões de Pessoas Cenário Global Demanda População Mundial Mundial por Alimentos Fonte: ONU (dez/2010). Elaboração:FIEP-Deagro Cenário Global Urbanização 1,34 bi hab. 1,2 bi hab.

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM DEZEMBRO/2013 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES) 157* 32,6

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA 2015 RANKING DE OPERADORAS COM E SEM VGBL E INDICADORES OPERACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA 2015 RANKING DE OPERADORAS COM E SEM VGBL E INDICADORES OPERACIONAIS E PREVIDÊNCIA 2015 RANKING DE OPERADORAS COM E SEM VGBL E INDICADORES OPERACIONAIS 04/02/2016 1 Esse estudo vem apresentar o ranking brasileiro de seguradoras do Execício de 2015 com e sem o produto financeiro

Leia mais

OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO SEGURO RURAL PRIVADO NO BRASIL

OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO SEGURO RURAL PRIVADO NO BRASIL OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO SEGURO RURAL PRIVADO NO BRASIL S E G U R O S E G U R O Seguro Rural Modalidades Seguro Agrícola; Seguro Pecuário; Seguro Aqüícola; Seguro de Florestas; Modalidades

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS ACIDENTES PESSOAIS RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS ACIDENTES PESSOAIS Esse conjunto encerrou o período com um volume de

Leia mais

VP Negócios Emergentes SN Agronegócios. Crédito Rural

VP Negócios Emergentes SN Agronegócios. Crédito Rural VP Negócios Emergentes SN Agronegócios Crédito Rural Agronegócio no Brasil fonte: SECEX/MDIC PIB Brasil 2013 R$ 4.838 bi Agronegócios R$ 1.020 bi * 21.08% US$ Bilhões 300 250 200 Exportações Brasileiras

Leia mais

Levantamento de Custos de Produção de Cascavel PR

Levantamento de Custos de Produção de Cascavel PR Levantamento de Custos de Produção de Cascavel PR Os produtores de Cascavel se reuniram no dia 29/06, para realizar o levantamento de custos de produção de grãos para o projeto Campo Futuro, uma iniciativa

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO SEGURO PRESTAMISTA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 e 2008.

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO SEGURO PRESTAMISTA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 e 2008. MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO SEGURO PRESTAMISTA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 e 2008. O Seguro de Vida Prestamista é um seguro que garante o recebimento da dívida de seus clientes. Destinado às

Leia mais

Ranking das. Seguradoras

Ranking das. Seguradoras Ranking das Seguradoras 2016 Mensagem do Presidente Mesmo no ano difícil de 2016, setor apresenta crescimento em alguns ramos O Ranking das Seguradoras é um tradicional estudo do Sincor-SP, bastante aguardado

Leia mais

Como poderemos ver é uma modalidade de alta rentabilidade e dominada pelo canal banco.

Como poderemos ver é uma modalidade de alta rentabilidade e dominada pelo canal banco. MERCADO DE SEGUROS BRASILEIRO RESIDENCIAL JANEIRO A JULHO DE 2008 Esse poderá ser o primeiro grande produto do chamado micro seguro. De fato a dificuldade para sua aplicabilidade para as camadas menos

Leia mais

Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis. 30 Bilhões 2017/ Bilhões 2016/ ,9 Bilhões

Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis. 30 Bilhões 2017/ Bilhões 2016/ ,9 Bilhões Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis 30 Bilhões 2017/2018 30 Bilhões 2016/2017 28,9 Bilhões 2015/2016 FACILIDADES DO CRÉDITO RURAL DA CRESOL OS JUROS FORAM MANTIDOS Para diminuir o custo

Leia mais

II ENCONTRO DE OUVIDORIA DO MERCADO SEGURADOR

II ENCONTRO DE OUVIDORIA DO MERCADO SEGURADOR II ENCONTRO DE OUVIDORIA DO MERCADO SEGURADOR Transparência na Relação com os Clientes Rio de Janeiro, 30 de novembro de 2009 II ENCONTRO DE OUVIDORIA DO MERCADO SEGURADOR Relatório das Ouvidorias do Mercado

Leia mais

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Ano de 2006

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Ano de 2006 RANKING DAS SEGURADORAS Ano de 2006 Este estudo é patrocinado pelo SINCOR-SP (www.sincorsp.org.br) Março/2006 Responsável Técnico: Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br 1 SUMÁRIO: I) Critérios II)

Leia mais

Massificação das operações do seguro rural

Massificação das operações do seguro rural Massificação das operações do seguro rural O grande desafio brasileiro Welington Soares de Almeida 1 Resumo: o objetivo deste artigo é discutir o desenvolvimento do seguro rural brasileiro como instrumento

Leia mais

De uma forma resumida temos os seguintes indicadores operacionais: MERCADO PREVIDÊNCIA PRIVADA TRADICIONAL RESUMOS %15/14 2014 2015 %15/14

De uma forma resumida temos os seguintes indicadores operacionais: MERCADO PREVIDÊNCIA PRIVADA TRADICIONAL RESUMOS %15/14 2014 2015 %15/14 1- INTRODUÇÃO: Os números aqui analisados foram extraídos do sistema SES da SUSEP referente aos períodos de jan a maio de e 2014. Aqui temos os principais indicadores operacionais do segmento de previdência

Leia mais

agricultura Crédito que fortalece as raízes do campo.

agricultura Crédito que fortalece as raízes do campo. agricultura PRONAF BRB familiar Crédito que fortalece as raízes do campo. O Banco de brasília e O PRONAF O Pronaf Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar foi criado pelo Governo Federal

Leia mais

Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial. Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio

Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial. Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio São Paulo, 22 de Setembro de 2015 Parece que estamos decolando ECONOMIA A BRASILEIR Agronegócio - Balança Comercial

Leia mais

(MLRV) SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários

Leia mais

Como acessar. Crédito Rural. Banco do Brasil. seu

Como acessar. Crédito Rural. Banco do Brasil. seu Como acessar seu Crédito Rural no Banco do Brasil Produtor Familiar Documentos necessários Produtor Familiar Documentação necessária: - Documento de Identidade e CPF; - DAP Declaração de Aptidão ao Pronaf;

Leia mais

Fernando Penteado Secretário Executivo

Fernando Penteado Secretário Executivo Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista O Banco do Agronegócio Familiar FEAP-BANAGRO Fernando Penteado Secretário Executivo Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP) O que é o FEAP É um Fundo

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE PROGRAMA DE SUBVENÇÃO PARA O SEGURO RURAL. www.brasileirarural.com.br

A IMPORTÂNCIA DE PROGRAMA DE SUBVENÇÃO PARA O SEGURO RURAL. www.brasileirarural.com.br A IMPORTÂNCIA DE PROGRAMA DE SUBVENÇÃO PARA O SEGURO RURAL INSTRUMENTOS DE Minimização de Riscos I Proagro Mais II Seguro Privado. Coberturas: - Variações Climáticas - Preços - Índices III Cobertura Complementar

Leia mais

SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO WALTER ANTÔNIO ADÃO SUPERINTENDENTE DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUARIO E DA SILVICULTURA SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO CENÁRIOS - AGRONEGÓCIO 2

Leia mais

SEGURO CASCO ÔNIBUS CARTILHA RESUMIDA

SEGURO CASCO ÔNIBUS CARTILHA RESUMIDA SEGURO CASCO ÔNIBUS CARTILHA RESUMIDA Uma parceria de sucesso A parceria entre ESSOR e LIVONIUS foi criada para inovar ainda mais o mercado de seguros, unindo competência técnica e experiência em modernização.

Leia mais

AGRONEGÓCIO NO BRASIL O CAMPO E A GERAÇÃO DE RIQUEZA MODELOS DE FINANCIAMENTO E NOVAS FONTES RENATO BURANELLO

AGRONEGÓCIO NO BRASIL O CAMPO E A GERAÇÃO DE RIQUEZA MODELOS DE FINANCIAMENTO E NOVAS FONTES RENATO BURANELLO AGRONEGÓCIO NO BRASIL O CAMPO E A GERAÇÃO DE RIQUEZA MODELOS DE FINANCIAMENTO E NOVAS FONTES RENATO BURANELLO RENATO BURANELLO Doutor e Mestre em Direito Comercial pela Pontifícia Universidade Católica

Leia mais

População mundial crescerá 34% até 2050.

População mundial crescerá 34% até 2050. Agronegócio no Mundo Protagonista no Cenário Mundial População mundial crescerá 34% até 2050. 10.000 9.000 8.000 7.000 6.000 5.000 4.000 3.000 2.000 1.000-9.150 7.670 6.830 195 210 219 2009 2020 2050 Mundo

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Programa ABC Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas visando à Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura

Leia mais

A Margem de Contribuição do conjunto passou de 23,7% dos prêmios emitidos em 2014 para 21,9% em 2015.

A Margem de Contribuição do conjunto passou de 23,7% dos prêmios emitidos em 2014 para 21,9% em 2015. 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 09/06/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a abril de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de

Leia mais

O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção

O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção SISTEMA SINDICAL SISTEMA SINDICAL RURAL PATRONAL BRASILEIRO CNA Federações da Agricultura Estaduais Sindicatos Rurais Produtores Rurais

Leia mais

(MLRV) SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: No seguro de vida podem ser contratadas garantias de morte ou invalidez, ambas por acidente

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A OUT 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A OUT 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A OUT 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010

Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 EDILSON GUIMARÃES Secretário de Política Agrícola Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 26 de junho de 2009 Principais Objetivos do PAP 2009-2010 Aumentar

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a SET/2015 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201509_BRL.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

CASTIGLIONE SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: No seguro de vida podem ser contratadas garantias de morte ou invalidez, ambas por acidente

Leia mais

Abordagem de mercado dos títulos de crédito do agronegócio

Abordagem de mercado dos títulos de crédito do agronegócio Abordagem de mercado dos títulos de crédito do agronegócio Ivan Wedekin Seminário FEBRABAN sobre Agronegócios 2016 18.10.2016 Crédito e desenvolvimento do agronegócio Brasil: indicadores do crédito na

Leia mais

12 CONGRESSO FLORESTAL ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL. Política Agrícola para Florestas Plantadas

12 CONGRESSO FLORESTAL ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL. Política Agrícola para Florestas Plantadas 12 CONGRESSO FLORESTAL ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL Política Agrícola para Florestas Plantadas Florestas Plantadas Legislação Lei 12.187/2009 Institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima - PNMC

Leia mais

5 maiores Problemas da Humanidade até 2050

5 maiores Problemas da Humanidade até 2050 5 maiores Problemas da Humanidade até 2050 Água Energia Evolução da População Mundial 1950 2011 2050 2,5 bi 7,5 bi 9,3 bi Evolução dos Famintos 1950 2011 2050 0,5 bi 0,9 bi 1,3 bi Alimentos Lixo Pobreza

Leia mais

Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Maio 2014

Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Maio 2014 Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Maio 2014 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

AUTOMÓVEIS JAN A DEZ MERCADO GLOBAL:

AUTOMÓVEIS JAN A DEZ MERCADO GLOBAL: AUTOMÓVEIS JAN A DEZ 2015 1- MERCADO GLOBAL: Como sabemos a modalidade de Automóveis é o carro-chefe do segmento de seguros. Com o agravamento da situação econômica do País (inflação, desemprego, redução

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2016 a ABR/2016 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201601_a_201604_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2016

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de invalidez permanente

Leia mais

Prof. Clésio Farrapo

Prof. Clésio Farrapo Prof. Clésio Farrapo Podemos dividir a área agrícola em dois tipos de Iavoura: cultura permanente e cultura temporária. No primeiro caso, as culturas Ievam mais de um ano para produzir; podem ser retiradas

Leia mais

Agronegócio em Mato Grosso. Abril 2013

Agronegócio em Mato Grosso. Abril 2013 Agronegócio em Mato Grosso Abril 2013 Brasil Visão Geral Brasil - Visão Geral Area 8,5 milhões km 2 (5º maior) População (2011) 195 milhões (6 º maior) PIB (2011) US$ 2,47 Trilhões (6 ª maior) Produção

Leia mais

Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira. Cenário da cacauicultura

Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira. Cenário da cacauicultura Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira Cenário da cacauicultura Helinton Rocha Diretor Geral Brasília, DF 00:30 Brasília, 1º de abril de 2015

Leia mais

ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014

ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014 ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 PRÊMIOS EMITIDOS: De acordo com os números divulgados pela SUSEP (07/08/2014)

Leia mais

SEGURO RURAL: ASPECTOS GERAIS E PRINCIPAIS TENDÊNCIAS. PROCAD UFMG Novembro/09

SEGURO RURAL: ASPECTOS GERAIS E PRINCIPAIS TENDÊNCIAS. PROCAD UFMG Novembro/09 SEGURO RURAL: ASPECTOS GERAIS E PRINCIPAIS TENDÊNCIAS PROCAD UFMG Novembro/09 SEGURO RURAL Modalidades Seguro Rural Modalidades Seguro Agrícola; Seguro Pecuário; Seguro de Benfeitorias e Produtos Agropecuários;

Leia mais

ANEXO I TABELA DE RAMOS E GRUPOS. Nome do Ramo Sugestão de Alteração Justificativa ou. Assistência Bens em Geral. Compreensivo Residencial

ANEXO I TABELA DE RAMOS E GRUPOS. Nome do Ramo Sugestão de Alteração Justificativa ou. Assistência Bens em Geral. Compreensivo Residencial ANEXO I TABELA DE RAMOS E GRUPOS Grupo 01 Patrimonial 12 Assistência Bens em Geral 01 Patrimonial 14 01 Patrimonial 16 Compreensivo Residencial Compreensivo Condomínio 01 Patrimonial 18 Compreensivo Empresarial

Leia mais

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Ano de 2005

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Ano de 2005 RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL Ano de 2005 Este estudo é patrocinado pelo SINCOR-SP (www.sincorsp.org.br) Março/2006 Responsável Técnico: Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br 1 SUMÁRIO: I) Critérios

Leia mais

Implicações para o Crédito Rural

Implicações para o Crédito Rural II Seminário Governança de Terras e Desenvolvimento Econômico Implicações para o Crédito Rural Mesa 5: Debilidade da governança de terras: o impacto no setor privado Felipe Prince Silva. Ms. Economista

Leia mais

Camara Temática de Seguros Rurais

Camara Temática de Seguros Rurais Camara Temática de Seguros Rurais Ministério da Agricultura,Pecuária e Abastecimento 07.06.2011 Camara Temática Seguro Rural Agenda 1 - Legislação O seguro rural: setor, abrangência e legislação 2 - Modelo

Leia mais

APTIDÃO PARA A SILVICULTURA DE EUCALIPTO NAS DIFERENTES REGIÕES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Documento Síntese

APTIDÃO PARA A SILVICULTURA DE EUCALIPTO NAS DIFERENTES REGIÕES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Documento Síntese APTIDÃO PARA A SILVICULTURA DE EUCALIPTO NAS DIFERENTES REGIÕES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Documento Síntese Coordenação Apoio Institucional Vitória ES 2015 1 APTIDÃO PARA A SILVICULTURA DE EUCALIPTO

Leia mais

O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no

O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no O papel da AGRICULTURA FAMILIAR no desenvolvimento do RS e do BRASIL Oportunidades de negócios para a Região Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul Ministro Pepe Vargas Agricultura Familiar RS Receitas

Leia mais

Normas gerais em seguro privado: concorrência e regulação de sinistro (Seminário Nova Lei Geral de Seguros 2012) CADE USP

Normas gerais em seguro privado: concorrência e regulação de sinistro (Seminário Nova Lei Geral de Seguros 2012) CADE USP Normas gerais em seguro privado: concorrência e regulação de sinistro (Seminário Nova Lei Geral de Seguros 2012) A lessandro O c tav iani CADE USP Agenda 1. Análise de voto do CADE BB Mapfre (2012) 2.

Leia mais

PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO. Seguros de Pessoas

PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO. Seguros de Pessoas PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO Seguros de Pessoas SEGUROS DE PESSOAS Brasil por UF SP e RJ detém 60% do mercado; MG se mantém em 3º no Brasil, com 7,6% de participação;

Leia mais

Palavras-chave: Valor da produção municipal. PIB agropecuário. Produção agropecuária.

Palavras-chave: Valor da produção municipal. PIB agropecuário. Produção agropecuária. A evolução do PIB Agropecuário dos Municípios Osni Morinishi Rocha Resumo: A importância do crescimento da produção agropecuária municipal na formação do produto interno bruto municipal e, por conseguinte,

Leia mais