Segurança na.net Framework. Vitor Santos.NET Group Microsoft Corporation

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Segurança na.net Framework. Vitor Santos.NET Group Microsoft Corporation"

Transcrição

1 Segurança na.net Framework Vitor Santos.NET Group Microsoft Corporation

2 Agenda A Plataforma.NET A segurança na.net Sumário Console.WriteLine( Duracao: {0}m, 40 + ( new Random(). Next(15)) )

3 Agenda A plataforma.net A segurança na.net Sumário

4 O que é o.net Ponto de vista da industria Software that connects people, information and devices

5 O que é o.net Ponto de vista académico UM MODELO DE COMPONENTES PARA A INTERNET Multi-linguagem, com uma abordagem fiável e segura para construir aplicações distibuídas na Internet Disponibiliza a capacidade de integrar multiplos dispositivos Ambiente de desenvolvimento multilinguagem que se mantêm fácil de usar e programar Contruído com base nos protocolos e ferramentas (XML, WSDL, SOAP, HTTP)

6 Por dentro do.net Framework VB C++ C# J# Python Web Services User Interface Data and XML Base Framework Common Language Runtime (CLR) Operating System Common Language Runtime Suporte Suportemúltiplas linguagens linguagens Sistema Sistemaúnico de de tipos tipos Deployment Deployment simplificado simplificado Code Code Access Access Security Security Secure, integrated class libraries Unifica Unificaos osmodelos modelosde de programação programaçãoentre entrelinguagens Permite Permitea integração integraçãoentre entre linguagens linguagens Preparado Preparadopara paraser ser extensivel extensivel Desenhado Desenhadopara paraferramentas

7 Common Language Runtime Desenvolvimento public static void Main(String[] args ) { String usr; FileStream f; StreamWriter w; try { usr=environment.getenvironmentvariable("username"); f=new FileStream( C:\\test.txt",FileMode.Create); w=new StreamWriter(f); public static void Main(String[] args ) w.writeline(usr); { String usr; FileStream f; StreamWriter w; w.close(); try { } catch (Exception usr=environment.getenvironmentvariable("username"); e){ Console.WriteLine("Exception:"+e.ToString()); f=new FileStream( C:\\test.txt",FileMode.Create); } w=new StreamWriter(f); } w.writeline(usr); w.close(); } catch (Exception e){ Console.WriteLine("Exception:"+e.ToString()); } } Código Compilador C# J# VB Cobol Assembly CIL Metadata Resources

8 Common Language Runtime Desenvolvimento public static void Main(String[] args ) { String usr; FileStream f; StreamWriter w; try { usr=environment.getenvironmentvariable("username"); f=new FileStream( C:\\test.txt",FileMode.Create); w=new StreamWriter(f); public static void Main(String[] args ) w.writeline(usr); { String usr; FileStream f; StreamWriter w; w.close(); try { } catch (Exception usr=environment.getenvironmentvariable("username"); e){ Console.WriteLine("Exception:"+e.ToString()); f=new FileStream( C:\\test.txt",FileMode.Create); } w=new StreamWriter(f); Assembly } w.writeline(usr); w.close(); } catch (Exception e){ Console.WriteLine("Exception:"+e.ToString()); } } Código Compilador Install Assembly C# J# VB Cobol Setup CIL Copy Metadata Browser Resources Distribuição Global Assembly Cache (GAC) Application Directory Download Cache

9 Common Language Runtime Distribuição Desenvolvimento Install Assembly Setup Copy Browser Execução IL to Native Compiler Native.exe + GC table Class Loader Code Manager Security Assembly Global on Target Policy Assembly Machine Cache (GAC) <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <configuration> <mscorlib> <security> <policy> <PolicyLevel version="1"> <CodeGroup class="unioncodegroup" version="1" PermissionSetName="Nothing" Name="All_Code" Description="Code group grants no permissio ns and forms the root of the code group tree."> <IMembershipCondition clas s="allmembershipcondition" version="1"/> <CodeGroup class="unioncodegroup" version="1" PermissionSetName="FullTrust" Application Directory Assembly Loader Download Cache Garbage Collection Exception Manager Thread Support Debug Engine COM Interop

10 One Runtime For Many Languages CLR é um open standard ECMA, ISO, W3 Consortium Qualquer linguagem pode usar os serviços da CLR Qualquer linguagem pode usar classes escritas em qq outra linguagem (consumir) Qualquer linguagem pode herdar de classes escritas em qq outra linguagem (herança)

11 The.NET Framework Namespaces System System.Data System.Xml System.Web Globalization Diagnostics Configuration Collections Resources Reflection Net IO Threading Text ServiceProcess Security Design ADO SQLTypes SQL XPath XSLT Runtime InteropServices Remoting Serialization Serialization Configuration SessionState Caching Security Services Description Discovery Protocols UI HtmlControls WebControls System.Drawing Imaging Drawing2D Text Printing System.WinForms Design ComponentModel

12 Agenda A plataforma.net A segurança na.net Sumário

13 Segurança Code Access e Evidence Based Segurança Role Based Boas práticas

14 Code Access Security Visão Geral Controlo Identidade Utilizador Recursos Controlo Identidade CódigoC Código

15 Code Access Security Visão Geral O código também ter identidade De acordo com as provas de identidade são atribuídas permissões Só código com confiança suficiente pode aceder a recursos protegidos do sistema O código precisa de ter as permissões necessárias para aceder aos recursos Os recursos validam a sua lógica usando permissões

16 Segurança em.net Principais conceitos Provas (Evidence) Dados sobre o código Strong name, site, zona, assinatura Authenticode Permissões (Permissions) Autorizações específicas Definem o nível de acesso a um recurso Política (Policy) Determinam o que o código pode fazer Concedem permissões às assemblies

17 Code Access Security Permissões Permissões são definidas para controlar o acesso granular aos recursos do sistema Tipicamente, os construtores das permissões definem o nível de permissão Podem ser imperativas ou declarativas FileIOPermission fp = new FileIOPermission( C:\myapp ); [ FileIOPermission( SecurityAction.Demand, C:\temp ) ]

18 Code Access Security Permissões FileIO FileDialog IsolatedStorage Environment Registry UI Printing Reflection Security Socket Web DNS OleDb SQLClient MessageQueue EventLog DirectoryServices extensível Execution, Assertion, Skip Verification, Unmanaged code, Control evidence, Control policy, Control principal, Control threads

19 Code Access Security Permissões As permissões são garantidas pelo Security Manager do Common Language Runtime Tem permissão? MYCOMPONENT (LOCALMACHINE).... Stream filestream = FileStream.Open( cod_mb.xml cod_mb.xml );.... Chama.NET FRAMEWORK public FileStream (string name) { FileIOPermission fp = new FileIOPermission(name) fp.demand().... }

20 Code Access Security Excepções de segurança Sempre que o código tentar efectuar alguma operação para a qual não tenha privilégios é gerada uma excepção do tipo SecurityException Excepção Tem permissão? MYCOMPONENT (LOCALMACHINE).... Stream filestream = FileStream.Open( cod_mb.xml cod_mb.xml );.... Chama.NET FRAMEWORK public FileStream (string name) { FileIOPermission fp = new FileIOPermission(name) fp.demand().... }

21 Code Access Security stack walk Tem permissão? Tem permissão? NOTMYAPP (outra app).... mycomponent.readsetting(key);... Chama Excepção MYCOMPONENT (com privilégios).... Stream filestream = FileStream.Open( cod_mb.xml cod_mb.xml );.... Chama FRAMEWORK public FileStream (string name) { FileIOPermission fp = new FileIOPermission(name) fp.demand().... }

22 Code Access Security Percorrer o stack Todos os componentes no call stack têm permissões associadas As permissões são armazenadas na stack frame de cada chamada Um pedido de acesso de um recurso resulta na verificação por parte do CLR de todas as frames no stack

23 Code Access Security Permission Sets É um grupo ou colecção de permissões Permite manipular um grupo de permissões com uma só chamada a uma função

24 Evidence Based Security Desenvolvimento public static void Main(String[] args ) { String usr; FileStream f; StreamWriter w; try { usr=environment.getenvironmentvariable("username"); f=new FileStream( C:\\test.txt",FileMode.Create); w=new StreamWriter(f); public static void Main(String[] args ) w.writeline(usr); { String usr; FileStream f; StreamWriter w; w.close(); try { } catch (Exception usr=environment.getenvironmentvariable("username"); e){ Console.WriteLine("Exception:"+e.ToString()); f=new FileStream( C:\\test.txt",FileMode.Create); } w=new StreamWriter(f); } w.writeline(usr); w.close(); } catch (Exception e){ Console.WriteLine("Exception:"+e.ToString()); } } Código Compilador C# J# VB Cobol Assembly CIL Metadata Resources

25 Evidence Based Security Desenvolvimento public static void Main(String[] args ) { String usr; FileStream f; StreamWriter w; try { usr=environment.getenvironmentvariable("username"); f=new FileStream( C:\\test.txt",FileMode.Create); w=new StreamWriter(f); public static void Main(String[] args ) w.writeline(usr); { String usr; FileStream f; StreamWriter w; w.close(); try { } catch (Exception usr=environment.getenvironmentvariable("username"); e){ Console.WriteLine("Exception:"+e.ToString()); f=new FileStream( C:\\test.txt",FileMode.Create); } w=new StreamWriter(f); Assembly } w.writeline(usr); w.close(); } catch (Exception e){ Console.WriteLine("Exception:"+e.ToString()); } } Código Compilador Install Assembly C# J# VB Cobol Setup CIL Copy Metadata Browser Resources Distribuição Global Assembly Cache (GAC) Application Directory Download Cache

26 Evidence Based Security Distribuição Desenvolvimento Install Assembly Setup Copy Browser Execução Compilador IL para Nativo Native.exe + GC table Class Loader Code Manager Security Assembly Global na máquina Policy Assembly destino Cache (GAC) <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <configuration> <mscorlib> <security> <policy> <PolicyLevel version="1"> <CodeGroup class="unioncodegroup" version="1" PermissionSetName="Nothing" Name="All_Code" Description="Code group grants no permissio ns and forms the root of the code group tree."> <IMembershipCondition clas s="allmembershipcondition" version="1"/> <CodeGroup class="unioncodegroup" version="1" PermissionSetName="FullTrust" Directoria aplicação Provas <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <configuration> <mscorlib> <security> <policy> <PolicyLevel version="1"> <CodeGroup class="unioncodegroup" version="1" PermissionSetName="Nothing" Name="All_Code" Description="Code group grants no permissio ns and forms the root of the code group tree."> <IMembershipCondition clas s="allmembershipcondition" version="1"/> <CodeGroup class="unioncodegroup" version="1" PermissionSetName="FullTrust" Assembly Loader Download Cache Garbage Collection Exception Manager Thread Support Debug Engine COM Interop

27 Evidence Based Security Code Groups (determinam a policy) Um Code Group tem 2 atributos Condição Membership Um PermissionSet associado As provas da Assembly são comparadas com cada condíção do Code Group Se a condição se verificar, o PermissionSet é adicionado à lista actual, e são verificados outros Code Groups abaixo deste nó Se não se verificar, não são verificados os CodeGroups abaixo deste

28 Policy Levels A tree of code groups is a policy level The permissions granted by a policy level for a given set of evidence are determined by evaluating the root code group of the tree All Code P Publisher: Microsoft P Zone: Internet P Zone: Local Intranet P Site: XYZ.COM P Name: MS.Office P Name: MS.Money P Publisher: Corp. Admin P Site: localweb P

29 Sample Policy Level Example: MS.Money on Local Intranet Member of four groups (highlighted) Granted permissions = P1 P2 P7 P4 All Code P1 Publisher: Microsoft P2 Zone: Internet P3 Zone: Local Intranet P4 Site: XYZ.COM P5 Name: MS.Office P6 Name: MS.Money P7 Publisher: Corp. Admin P8 Site: localweb P9

30 Hierarchical Policy Levels CLR supports multiple, ordered policy levels for administration Enterprise: common policy throughout an org. Machine: policy for all users of given machine User: policy specific to logged in user Enterprise policy Machine1 policy Machine2 policy User A User B User C User D Effective policy is the intersection of all levels

31 Evidence Based Security Permissões concedidas As permissões são o resultado da intersecção Todas as policies concordam antes de conceder um privilégio Só a intersecção é que é concedida enterprise enterprise machine machine user user appdomain appdomain

32 Evidence Based Security Alterar as políticas default Os administradores podem ajustar as políticas actuais, assim como criar novas utilizando novos code groups.net Framework Configuration Tool (MMC) Caspol.exe (linha de comando) As políticas podem ser definidas ao nível da aplicação, utilizador, máquina e empresa.

33 Segurança Code Access e Evidence Based Segurança Role Based Boas práticas

34 Role-Based Security Principais conceitos Centrada na identidade do utilizador e funções ( roles ) Fornece um modelo de programação unificado para todos os tipos de autenticação Basic, Digest, NTLM, Kerberos, Microsoft Passport, Forms/Custom, Certificados Cliente

35 Role-Based Security Identidade IIdentity interface que define a identidade. Esta interface é genérica, e pode ser utilizada / extendida A autenticação é responsabilidade de quem implementa esta interface Implementações existentes na.net Framework GenericIdentity implementação genérica WindowsIdentity implementação que integra com a segurança do Windows

36 Role-Based Security Funções (Roles) IPrincipal interface que associa funções ( roles ) à identidade. Esta interface é genérica, e pode ser utilizada / extendida Implementações existentes na.net Framework GenericPrincipal implementação genérica WindowsPrincipal implementação que integra com a segurança do Windows

37 Segurança Code Access e Evidence Based Segurança Role Based Boas práticas

38 Boas Prácticas Segurança na.net Framework Não ignorar a segurança!!!! Não correr tudo como Administrator / FullTrust porque senão não funciona!!! Provavelmente existe uma razão de segurança para esse comportamento!!! Pensar na segurança desde o início

39 Agenda A plataforma.net Segurança na.net Sumário

40 .NET em suma A plataforma de desenvolvimento de software da Microsoft para a próxima década Baseada em standards, para múltiplas linguagens e múlplipos dispositivos Baseada na ideia dos Web Services

41 Segurança.NET em suma O código também tem identidade Os níveis de acesso do código são concedidos mediante provas As políticas determinam que privilégios atribuir de acordo com as provas apresentadas Particularmente útil para código móvel Existem mecanismos para implementar segurança de acordo com a função do utilizador. Nós só vimos a ponta do iceberg!

42 Para mais informação Site MSDN Portugal Site MSDN Internacional Newsgroups news://msnews.microsoft.com/microsoft.public.pt. dotnet.net Security Livro.NET Framework Security, ISBN: x

43 Almoçar!!!

Segurança na Plataforma Microsoft.Net

Segurança na Plataforma Microsoft.Net Segurança na Plataforma Microsoft.Net João Garcia IST - INESC ID www.gsd.inesc-id.pt/~jog Sumário Segurança de Acessos por Código (Code Access) Políticas de Segurança Tópicos não abordados: Mecanismos

Leia mais

Como acompanhar a evolução dos aplicativos? Console >> Desktop >> Web >> Mobile >> Cloud. Como aproveitar o melhor de cada programador?

Como acompanhar a evolução dos aplicativos? Console >> Desktop >> Web >> Mobile >> Cloud. Como aproveitar o melhor de cada programador? Como acompanhar a evolução dos aplicativos? Console >> Desktop >> Web >> Mobile >> Cloud Como aproveitar o melhor de cada programador? Clientes querem tudo pra ontem. Como atender essa necessidade? Microsoft.NET

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1 DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1 CAMPUS SANTO ANDRÉ CELSO CANDIDO SEMESTRE 2014 1 Características da Plataforma.NET A plataforma.net Framework 4.0 (.NET 4.0) é uma plataforma de softwares que fornece

Leia mais

ASP.NET. Guia do Desenvolvedor. Felipe Cembranelli. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

ASP.NET. Guia do Desenvolvedor. Felipe Cembranelli. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br ASP.NET Guia do Desenvolvedor Felipe Cembranelli Novatec Editora www.novateceditora.com.br 1 Introdução à plataforma.net A plataforma Microsoft.NET.NET é uma nova plataforma de software para desenvolvimento

Leia mais

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes Microsoft.NET Lirisnei Gomes de Sousa lirisnei@hotmail.com Jair C Leite jair@dimap.ufrn.br Desenvolvimento Baseado em Componentes Resolução de problemas específicos, mas que podem ser re-utilizados em

Leia mais

Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III. Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br. Agenda

Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III. Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br. Agenda Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br Professor Apresentação Agenda Ementa, Objetivo, Conteúdo Programático, Bibliografia,

Leia mais

Fundament n os s da platafo f rm r a. NE N T André Menegassi

Fundament n os s da platafo f rm r a. NE N T André Menegassi Fundamentos da plataforma.net André Menegassi O que é o.net Framework?.NET é uma plataforma de software para desenvolvimento de aplicações que conecta informações, sistemas, pessoas e dispositivos através

Leia mais

PADI 2015/16. Aula 1 Introdução à Plataforma.NET

PADI 2015/16. Aula 1 Introdução à Plataforma.NET PADI 2015/16 Aula 1 Introdução à Plataforma.NET 1 Sumário 1. Framework.NET Arquitectura 2. Linguagem C# 2.0 Sintaxe C# vs. Java vs. C++ 3. IDE: MS Visual Studio 2005 ou superior Ferramentas Console/Win

Leia mais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais Ambientes Visuais Inicialmente, apenas especialistas utilizavam os computadores, sendo que os primeiros desenvolvidos ocupavam grandes áreas e tinham um poder de processamento reduzido. Porém, a contínua

Leia mais

Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C#

Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C# Linguagem de Programação 3 Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C# Prof. Mauro Lopes 1-31 35 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net, o ambiente de desenvolvimento

Leia mais

Microsoft.NET. Grupo: Eduardo Getassi Maicon Lima Rodrigo Cunha

Microsoft.NET. Grupo: Eduardo Getassi Maicon Lima Rodrigo Cunha Microsoft.NET Grupo: Eduardo Getassi Maicon Lima Rodrigo Cunha Microsoft.NET Introdução ao CLR.NET WebServices FrameWork.NET MVC WebForms Linguagens.NET Versões Visual Studio ADO.NET INTRODUÇÃO Metodologia

Leia mais

Introdução ao Desenvolvimento.NET Paulo Sousa

Introdução ao Desenvolvimento.NET Paulo Sousa Introdução ao Desenvolvimento.NET Paulo Sousa Instituto Superior de Engenharia do Porto Instituto Politécnico do Porto Índice Plataforma.net C# Desenvolvimento Plataforma.net Introdução ao desenvolvimento.net

Leia mais

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes Ambiente de Programação Visual Framework.NET Prof. Mauro Lopes 1-31 13 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net. Ao final desta aula, o aluno terá compreendido a Arquitetura de uma aplicação.net.

Leia mais

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework Introdução ao C# Microsoft.NET (comumente conhecido por.net Framework - em inglês: dotnet) é uma iniciativa da empresa Microsoft, que visa uma plataforma única para desenvolvimento e execução de sistemas

Leia mais

PROGRAMAÇÃODE COMPUTADORES I:C# LuizHenriqueC.Corêa

PROGRAMAÇÃODE COMPUTADORES I:C# LuizHenriqueC.Corêa PROGRAMAÇÃODE COMPUTADORES I:C# LuizHenriqueC.Corêa INFORMAÇÃOECOMUNICAÇÃO PROGRAMAÇÃODE COMPUTADORES I:C# LuizHenriqueC.Corêa INFORMAÇÃOECOMUNICAÇÃO Autor Luiz Henrique C. Corrêa Profissional com mais

Leia mais

1. INTRODUÇÃO AO WINDOWS MOBILE... 7. 1.1 Primeiros computadores portáteis 10. 1.2 Personal Digital Assistant 12

1. INTRODUÇÃO AO WINDOWS MOBILE... 7. 1.1 Primeiros computadores portáteis 10. 1.2 Personal Digital Assistant 12 ~ INDICE o. CONSIDERAÇÕES PRÉVIAS............ 1 0.1 Domínio do livro 1 0.2 Requisitos 2 0.3 Público-alvo 2 0.4 Código fonte 2 0.5 Convenções 3 0.6 Organização do livro 3 0.7 Suporte 5 1. INTRODUÇÃO AO

Leia mais

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes Ambiente de Programação Visual Framework.NET Prof. Mauro Lopes 1-31 16 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net. Ao final desta aula, o aluno terá compreendido a Arquitetura de uma aplicação.net.

Leia mais

Trabalho Prático Nº1 Introdução ao C#.NET

Trabalho Prático Nº1 Introdução ao C#.NET Trabalho Prático Nº1 Introdução ao C#.NET 1. OBJECTIVOS - Entender o contexto da plataforma.net - Desenvolver programas simples em C#.NET - Saber efectuar entradas de dados em modo Consola e Windows Forms

Leia mais

Parte I Princípios básicos do Microsoft.NET Framework

Parte I Princípios básicos do Microsoft.NET Framework Sumário Parte I Princípios básicos do Microsoft.NET Framework Capítulo 1 A arquitetura da plataforma de desenvolvimento.net Framework.............................. 35 Compilando código-fonte em módulos

Leia mais

Computação Orientada aos Serviços. WCF Semestre de Inverno 11/12 (Parte 1)

Computação Orientada aos Serviços. WCF Semestre de Inverno 11/12 (Parte 1) Computação Orientada aos Serviços WCF Semestre de Inverno 11/12 (Parte 1) WCF O Windows Communication Foundation (WCF) é uma application programming interface (API) na.net Framework para construir aplicações

Leia mais

Guia do Programador Joel Saade

Guia do Programador Joel Saade C# Guia do Programador Joel Saade Novatec Copyright 2011 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial,

Leia mais

19/05/2009. Módulo 1

19/05/2009. Módulo 1 ASP.NET Módulo 1 Objetivo Mostrar os conceitos fundamentais da plataforma Microsoft.Net e suas ferramentas; Apresentar os conceitos fundamentais de aplicações web e seus elementos; Demonstrar de forma

Leia mais

Protótipo de um sistema para licenciamento de aplicativos Microsoft.NET baseado em assinatura digital XML

Protótipo de um sistema para licenciamento de aplicativos Microsoft.NET baseado em assinatura digital XML Protótipo de um sistema para licenciamento de aplicativos Microsoft.NET baseado em assinatura digital XML Acadêmico: Leonardo Chagas D Ippolito Orientador: Prof. Marcel Hugo Blumenau, Dezembro de 2004

Leia mais

Seminário - C# DSO II. Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos 2. Equipe: Diorges, Leonardo, Luís Fernando, Ronaldo

Seminário - C# DSO II. Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos 2. Equipe: Diorges, Leonardo, Luís Fernando, Ronaldo Seminário - C# DSO II Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos 2 Equipe: Diorges, Leonardo, Luís Fernando, Ronaldo Roteiro Breve Histórico Plataforma.NET Características da Linguagem Sintaxe Versões

Leia mais

A interface do Microsoft Visual Studio 2005

A interface do Microsoft Visual Studio 2005 Tarefa Orientada 1 A interface do Microsoft Visual Studio 2005 Objectivos: Introdução à framework.net Iniciar o Visual Studio 2005. Criar um novo projecto de Windows Forms em Visual Basic Introdução à

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis Aula 1. Prof. William Yamamoto

Programação para Dispositivos Móveis Aula 1. Prof. William Yamamoto Programação para Dispositivos Móveis Aula 1 Prof. William Yamamoto Visual Studio É uma ferramenta de desenvolvimento completa que atende praticamente a todas as plataformas de desenvolvimento, como: Web

Leia mais

Forms Authentication em ASP.NET

Forms Authentication em ASP.NET Forms Authentication em ASP.NET Em muitos sites web é necessário restringir selectivamente o acesso a determinadas áreas, ou páginas, enquanto para outras páginas pode permitir-se acesso livre. ASP.NET

Leia mais

Principais características

Principais características .Net Framework O que é.net? Proprietário da Microsoft Versão simplificada para Linux Versão compacta para dispositivos móveis Plataforma de desenvolvimento e execução Interface com usuário, conectividade

Leia mais

Introdução resumida ao Active Directory (AD)

Introdução resumida ao Active Directory (AD) Introdução resumida ao Active Directory (AD) Nuno Alexandre Magalhães Pereira; Novembro de 2004. O Active Directory (AD) é, com toda a certeza, o componente mais importante do Windows 2000/2003 (W2K/2K3).

Leia mais

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo Programando em C# Orientado a Objetos By: Maromo Agenda Módulo 1 Plataforma.Net. Linguagem de Programação C#. Tipos primitivos, comandos de controle. Exercícios de Fixação. Introdução O modelo de programação

Leia mais

FERRAMENTAS NECESSÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO EM C#

FERRAMENTAS NECESSÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO EM C# FERRAMENTAS NECESSÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO EM C# Camila Sanches Navarro 1,2, Willian Magalhães 2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil sanchesnavarro@gmail.com wmagalhaes@unipar.br

Leia mais

Introdução resumida ao Active Directory (AD)

Introdução resumida ao Active Directory (AD) Introdução resumida ao Active Directory (AD) Nuno Alexandre Magalhães Pereira; Novembro de 2005. O Active Directory (AD) é, com toda a certeza, o componente mais importante do Windows 2000/2003 (W2K/2K3).

Leia mais

Worldwide Online TechDay. 30 - Outubro

Worldwide Online TechDay. 30 - Outubro 30 - Outubro 1 Como funciona um banco de dados Microsoft SQL Server? Fabricio Catae Premier Field Engineer Microsoft Certified Master Twitter: @fcatae WebSite: http://blogs.msdn.com/fcatae/ 2 Nossos Parceiros

Leia mais

ADO.NET - Roteiro básico e Boas Práticas

ADO.NET - Roteiro básico e Boas Práticas ADO.NET - Roteiro básico e Boas Práticas Confuso com tantos conceitos novos, com tantas siglas e acrósticos? Qual provedor usar? Devo usar DataSet ou DataReader? Se essas e outras dúvidas te atormentam,

Leia mais

Treinar - Cursos e Treinamentos C# Módulo I. Carga horária: 32 Horas

Treinar - Cursos e Treinamentos C# Módulo I. Carga horária: 32 Horas Treinar - Cursos e Treinamentos C# Módulo I Carga horária: 32 Horas Pré-requisito: Para que os alunos possam aproveitar este treinamento ao máximo, é importante que eles tenham participado dos treinamentos

Leia mais

Connection String usada por uma Class Library

Connection String usada por uma Class Library Connection String usada por uma Class Library Vamos considerar uma Class Library com o modelo de dados e com acesso à base de dados através do Entity Framework. Aonde deve ser colocada a connection string

Leia mais

Web Services na plataforma.net

Web Services na plataforma.net Web Services na plataforma.net Jackson Gomes de Souza 1 1 Curso de Sistemas de Informação Centro Universitário Luterano de Palmas (CEULP/ULBRA) Caixa Postal 160 77054-970 Palmas TO Brasil jgomes@ulbra-to.br

Leia mais

É uma das linguagens de programação que fazem parte da Plataforma.NET (em inglês: dotnet) criada pela Microsoft (Microsoft.NET).

É uma das linguagens de programação que fazem parte da Plataforma.NET (em inglês: dotnet) criada pela Microsoft (Microsoft.NET). C ( C-Sharp ) LPI 1. A Plataforma.NET (em inglês: dotnet) Visão Geral C é uma linguagem de programação. É uma das linguagens de programação que fazem parte da Plataforma.NET (em inglês: dotnet) criada

Leia mais

Web services. Um web service é qualquer software que está disponível através da Internet através de uma interface XML.

Web services. Um web service é qualquer software que está disponível através da Internet através de uma interface XML. Web services Um web service é qualquer software que está disponível através da Internet através de uma interface XML. XML é utilizado para codificar toda a comunicação de/para um web service. Web services

Leia mais

Desenvolvimento Web com Framework Demoiselle versão 1.1

Desenvolvimento Web com Framework Demoiselle versão 1.1 Desenvolvimento Web com Framework Demoiselle versão 1.1 Módulo 10: Monitoração de Ambientes Autor: Rodrigo Hjort SERPRO / Coordenação Estratégica de Tecnologia / Curitiba www.frameworkdemoiselle.org.br

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 13 Web Services Web Services

Leia mais

ASP.NET 2.0 e PHP. Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes

ASP.NET 2.0 e PHP. Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes ASP.NET 2.0 e PHP Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes Linguagens pesquisadas ASP.NET 2.0 e PHP. 1 - ASP.NET 2.0 ASP.NET não é nem uma linguagem de programação como VBScript, php, nem um servidor

Leia mais

3 Serviços na Web (Web services)

3 Serviços na Web (Web services) 3 Serviços na Web (Web services) 3.1. Visão Geral Com base na definição do Word Wide Web Consortium (W3C), web services são aplicações autocontidas, que possuem interface baseadas em XML e que descrevem

Leia mais

Um pouco do Java. Prof. Eduardo

Um pouco do Java. Prof. Eduardo Um pouco do Java Prof. Eduardo Introdução A tecnologia JAVA é composta pela linguagem de programação JAVA e pela plataforma de desenvolvimento JAVA. Os programas são escritos em arquivos-texto com a extensão.java.

Leia mais

DSS. Desenvolvimento Software Seguro. Weber Ress weber@weberress.com

DSS. Desenvolvimento Software Seguro. Weber Ress weber@weberress.com DSS Desenvolvimento Software Seguro Weber Ress weber@weberress.com About Me Weber Ress, weber@weberress.com 12 anos MVP Developer Security MCSE, IBM CLP, MCT, Professor, Mestrando GEO Group Engineering

Leia mais

Instituto Superior de Engenharia do Porto. Departamento de Engenharia Informática. .Net Remoting

Instituto Superior de Engenharia do Porto. Departamento de Engenharia Informática. .Net Remoting Instituto Superior de Engenharia do Porto Departamento de Engenharia Informática Projecto Licenciatura em Engenharia Informática Ramo de Computadores e Sistemas Julho 2002 Elaborado por: 970311 - António

Leia mais

Web Services e SOAP. Alexandre Zua CaldeiraTecnologias de Middleware 2006/2007 20.10.2006. Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

Web Services e SOAP. Alexandre Zua CaldeiraTecnologias de Middleware 2006/2007 20.10.2006. Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Alexandre Zua Caldeira Tecnologias de Middleware 2006/2007 Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa 20.10.2006 1 Introdução Definições Limitações do Middleware Estudado Integração com Web Services

Leia mais

Instalação e Configuração RPM Remote Print Manager para Windows 2000

Instalação e Configuração RPM Remote Print Manager para Windows 2000 Instalação e Configuração RPM Remote Print Manager para Windows 2000 Antes de iniciar a instalação do RPM Remote Print Manager parar Windows 2000, você necessita ter privilégios de "administrador" devido

Leia mais

Live Show Gerenciamento de Ambientes. Danilo Bordini (http://blogs.technet.com/dbordini ) Rodrigo Dias (http://blogs.technet.

Live Show Gerenciamento de Ambientes. Danilo Bordini (http://blogs.technet.com/dbordini ) Rodrigo Dias (http://blogs.technet. Live Show Gerenciamento de Ambientes Danilo Bordini (http://blogs.technet.com/dbordini ) Rodrigo Dias (http://blogs.technet.com/rodias) Live Show! Vocês são do Time! Período do Evento Final de Semana Durante

Leia mais

Java RMI. Alcides Calsavara

Java RMI. Alcides Calsavara Java RMI Alcides Calsavara Objetivos Permitir que um método de uma classe Java em execução em uma máquina virtual JVM chame um método de um objeto (instância de uma classe Java) situado em outra máquina

Leia mais

Programação Orientada a Objetos

Programação Orientada a Objetos Programação Orientada a Objetos Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Introdução ao Paradigma OO

Leia mais

Framework.NET (2/2) Sumário. A Linguagem C# Introdução. A Linguagem C# Exemplos (1/2) Plataforma.NET Características Gerais. Framework.

Framework.NET (2/2) Sumário. A Linguagem C# Introdução. A Linguagem C# Exemplos (1/2) Plataforma.NET Características Gerais. Framework. Framework.NET (2/2) Introdução ao Visual Studio.NET Criação de Aplicações Móveis em C# Aula 1 ASP.NET Construído sobre as bibliotecas de classes da framework.net; Fornece um modelo de aplicações web através

Leia mais

Migrando seu site para o Azure utilizando

Migrando seu site para o Azure utilizando Migrando seu site para o Azure utilizando Plataforma como serviço. DEV210 Migrando seu site para o Azure utilizando Plataforma como serviço. Quem é o palestrante? Vinícius Souza Evangelista Técnico @vbs_br

Leia mais

Linguagem de Programação Procedural (VB) Prof. MSc Eng Marcelo Bianchi AULA 01 - INTRODUÇÃO AO VB

Linguagem de Programação Procedural (VB) Prof. MSc Eng Marcelo Bianchi AULA 01 - INTRODUÇÃO AO VB Linguagem de Programação Procedural (VB) Prof. MSc Eng Marcelo Bianchi AULA 01 - INTRODUÇÃO AO VB Visão Geral do Visual Basic.NET Conceitos Básicos Antes de codificar um programa dentro do Visual Studio

Leia mais

4 Serviços de Aplicação

4 Serviços de Aplicação 4 Serviços de Aplicação A existência de um suporte de comunicação permite a interligação de diversos dispositivos e também a disponibilização de diversas aplicações que adicionam funcionalidades ao sistema.

Leia mais

2QRYR&ODULRQ1(73DUWH,

2QRYR&ODULRQ1(73DUWH, 2QRYR&ODULRQ1(73DUWH, 3RU-XOLR&pVDU3HGURVR Gosto de escrever sobre FRLVDV QRYDV, sobre QRYDV WHFQRORJLDV, enfrentar desafios e pesquisas sobre o assunto. Afinal, de velho, basta eu! Como assinante da Clarion

Leia mais

Sumário. Introdução. Implantação, gerenciamento e manutenção de servidores 1. Certificações da Microsoft... xiv. Agradecimentos...

Sumário. Introdução. Implantação, gerenciamento e manutenção de servidores 1. Certificações da Microsoft... xiv. Agradecimentos... Introdução xiii Certificações da Microsoft............................................. xiv Agradecimentos..................................................... xiv Suporte técnico.......................................................xv

Leia mais

Seguindo o modelo descrito nas Tabelas 1 e 2, crie os arquivos utilizando a versão doo Excel que você tiver disponível.

Seguindo o modelo descrito nas Tabelas 1 e 2, crie os arquivos utilizando a versão doo Excel que você tiver disponível. Atividade 4 2013 SSIS Atenção! A atividade 4 será apresentada para toda a turma. Cada aluno terá 10 minutos para apresentação. O dia da apresentação será posteriormente marcado. Montando o cenário Para

Leia mais

SOA Introdução. SOA Visão Departamental das Organizações

SOA Introdução. SOA Visão Departamental das Organizações 1 Introdução A Organização é a forma pela qual nós coordenamos nossos recursos de todos os tipos para realizar o trabalho que nos propusemos a fazer. A estrutura de nossas organizações manteve-se basicamente

Leia mais

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCC-0263 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

Desenvolvimento ASP.net

Desenvolvimento ASP.net Desenvolvimento ASP.net Desenvolvimento ASP.net Framework.net Common Language Runtime Assembly Garbage Collection Conceitos de C# Características da Linguagem Operadores e estruturas 1 Framework.net Visão.net

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2005 EXPRESS

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2005 EXPRESS MANUAL DE INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2005 EXPRESS Instalação do Microsoft.Net Framework 2.0 Execute o dotnetfx.exe ; Clique em avançar; Leia o Contrato de Licença de Usuário Final; o Se concordar

Leia mais

Web Services. José Mocito. Web Services. Tecnologias de Middleware 2004/2005. Universidade de Lisboa. 11 de Novembro, 2004

Web Services. José Mocito. Web Services. Tecnologias de Middleware 2004/2005. Universidade de Lisboa. 11 de Novembro, 2004 Tecnologias de 2004/2005 Universidade de Lisboa 11 de Novembro, 2004 ? Parte I Porquê os?? Importantes em cenários de integração entre negócios (B2B - business to business) Necessidade de automatização

Leia mais

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo Mauricio G. F. Nascimento

PHP Profissional. Alexandre Altair de Melo Mauricio G. F. Nascimento PHP Profissional APRENDA A DESENVOLVER SISTEMAS PROFISSIONAIS ORIENTADOS A OBJETOS COM PADRÕES DE PROJETO Alexandre Altair de Melo Mauricio G. F. Nascimento Novatec Sumário Agradecimentos...13 Sobre os

Leia mais

IDictionary

IDictionary<String, Object> 3 1OWIN E KATANA Durante anos, a plataforma ASP.NET dependeu sempre do IIS (Internet Information Server) para efetuar o hosting de aplicações Web. Com o lançamento de novas plataformas de alto nível como,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS FUNDAMENTOS DE Visão geral sobre o Active Directory Um diretório é uma estrutura hierárquica que armazena informações sobre objetos na rede. Um serviço de diretório,

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 Objetivo Esse artigo tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o Active Directory no Windows Server 2008. Será também apresentado

Leia mais

Active Directory What s New. Windows Server 2008. Active Directory. Nuno Picado nuno.picado@rumos.pt NOVAS TECNOLOGIAS MICROSOFT

Active Directory What s New. Windows Server 2008. Active Directory. Nuno Picado nuno.picado@rumos.pt NOVAS TECNOLOGIAS MICROSOFT Active Directory What s New Windows Server 2008 Active Directory Nuno Picado nuno.picado@rumos.pt NOVAS TECNOLOGIAS MICROSOFT Evolução Active Directory Secure Branch-Office Improved Manageability & Administration

Leia mais

Acesso a Bancos de Dados em Java (JDBC)

Acesso a Bancos de Dados em Java (JDBC) Acesso a Bancos de Dados em Java (JDBC) Jomi Fred Hübner Universidade Regional de Blumenau Departamento de Sistemas e Computação Roteiro Introdução Objetivo da JDBC Vantagens Visão geral do acesso a SGBDs

Leia mais

J2EE. J2EE - Surgimento

J2EE. J2EE - Surgimento J2EE Java 2 Enterprise Edition Objetivo: Definir uma plataforma padrão para aplicações distribuídas Simplificar o desenvolvimento de um modelo de aplicações baseadas em componentes J2EE - Surgimento Início:

Leia mais

Grupo I [7v] 1. [1,0] Apresente o conteúdo do IDL relativo a este programa. Assuma PROGRAM=62015 e VERSION=1.

Grupo I [7v] 1. [1,0] Apresente o conteúdo do IDL relativo a este programa. Assuma PROGRAM=62015 e VERSION=1. Número: Nome: Página 1 de 6 LEIC/LETI, 2014/15, Repescagem do 1º Teste de Sistemas Distribuídos 30 de Junho de 2015 Responda no enunciado, apenas no espaço fornecido. Identifique todas as folhas. Duração:

Leia mais

JPA: Persistência padronizada em Java

JPA: Persistência padronizada em Java JPA: Persistência padronizada em Java FLÁVIO HENRIQUE CURTE Bacharel em Engenharia de Computação flaviocurte.java@gmail.com Programação Orientada a Objetos X Banco de Dados Relacionais = Paradigmas diferentes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Graduação em Ciência da Computação Linguagens de Programação

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Graduação em Ciência da Computação Linguagens de Programação UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Graduação em Ciência da Computação Linguagens de Programação Bruno Agrizzi Gilberto Ewald Luis Augusto Nicholas Figueiredo Histórico e Características Em 1999 inicia-se

Leia mais

Parte IX. Luiz Eduardo Borges

Parte IX. Luiz Eduardo Borges Parte IX Luiz Eduardo Borges Sumário (parte VIII) Empacotamento. Integração com Fortran. Integração com linguagem C. Integração com.net. Empacotamento Compilação Empacotamento Fontes (*.py) Bytecode (*.pyc

Leia mais

Tópicos. Visão Geral Roadmap Versões Arquitetura Estruturas Básicas Web Parts Segurança

Tópicos. Visão Geral Roadmap Versões Arquitetura Estruturas Básicas Web Parts Segurança André Montevecchi Tópicos Visão Geral Roadmap Versões Arquitetura Estruturas Básicas Web Parts Segurança Visão Geral Requisitos de Hardware 64 bits (4 núcleos) 8GB RAM 80GB HD Sistema Operacional Windows

Leia mais

Encontro de Utilizadores Esri 2013. ArcGIS for Server 10.2 Administração Orador: João Ferreira Esri Portugal

Encontro de Utilizadores Esri 2013. ArcGIS for Server 10.2 Administração Orador: João Ferreira Esri Portugal Encontro de Utilizadores Esri 2013 ArcGIS for Server 10.2 Administração Orador: João Ferreira Esri Portugal ArcGIS Server Administração e Configuração João Ferreira Agenda Arquitectura Instalação do ArcGIS

Leia mais

Plataformas de Desenvolvimento

Plataformas de Desenvolvimento Plataformas de Desenvolvimento DISCIPLINA Sistemas de Informação para Web (SIW) PROFESSOR Marcelo Faro SEMESTRE 2006.1 Plataformas de Desenvolvimento Microsoft.Net Java 2 Enterprise Edition Java 2 Micro

Leia mais

Introdução aos Computadores

Introdução aos Computadores Introdução aos Computadores Sistema Operativo e Software Aplicacional User Applications User User Application Applications User Application Word Processors Spreadsheet Database Tool Math Sistemas Informáticos

Leia mais

Alfamídia Programação: Desenvolvendo com C#

Alfamídia Programação: Desenvolvendo com C# Alfamídia Programação: Desenvolvendo com C# Todos os direitos reservados para Alfamídia Prow AVISO DE RESPONSABILIDADE As informações contidas neste material de treinamento são distribuídas NO ESTADO EM

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DE REDE

MANUAL DO UTILIZADOR DE REDE MANUAL DO UTILIZADOR DE REDE Guardar o registo de impressão na rede Versão 0 POR Definições de notas Ao longo do Manual do utilizador, é utilizado o seguinte ícone: Notas sobre como enfrentar situações

Leia mais

Com relação às áreas de conhecimento de projetos conforme o. PMBoK, julgue os itens subseqüentes.

Com relação às áreas de conhecimento de projetos conforme o. PMBoK, julgue os itens subseqüentes. De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 70 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

Construindo uma aplicação Web completa utilizando ASP.Net 2.0, Visual Studio 2005 e IIS 7.0 ( Parte 1)

Construindo uma aplicação Web completa utilizando ASP.Net 2.0, Visual Studio 2005 e IIS 7.0 ( Parte 1) Construindo uma aplicação Web completa utilizando ASP.Net 2.0, Visual Studio 2005 e IIS 7.0 ( Parte 1) Marcus Garcia Microsoft Most Valuable Professional INETA Regional Director MAS Mentor Associado Um

Leia mais

Solutions for Information Technologies. BIS-Navegador. Manual de Instalação para Microsoft SQL Server

Solutions for Information Technologies. BIS-Navegador. Manual de Instalação para Microsoft SQL Server Solutions for Information Technologies BIS-Navegador Manual de Instalação para Microsoft SQL Server Supporte A suite BIS foi testada e é suportada nos seguintes ambientes e produtos: BIS Client Components:

Leia mais

Procedimentos para Configuração do Ambiente J2EE e J2SE em Ambiente Windows

Procedimentos para Configuração do Ambiente J2EE e J2SE em Ambiente Windows Procedimentos para Configuração do Ambiente J2EE e J2SE em Ambiente Windows 1 - Configuração do J2SDKSE (Java 2 SDK Standard Edition) Deve-se obter o arquivo j2sdk-1_4_2_03-windows-i586-p.exe ou mais recente

Leia mais

Professor: Douglas Sousa Cursos de Computação

Professor: Douglas Sousa Cursos de Computação Linguagem de Programação C# Professor: Douglas Sousa Cursos de Computação Agenda Conceitos Básicos; Principais Características; Visual Studio; Meu Primeiro Programa; A Linguagem C#; Sistemas de Tipos;

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Ciência da Computação Sistemas Distribuídos Professor Ciro Barbosa

Universidade Federal de Juiz de Fora Ciência da Computação Sistemas Distribuídos Professor Ciro Barbosa Universidade Federal de Juiz de Fora Ciência da Computação Sistemas Distribuídos Professor Ciro Barbosa Web Service Plínio Antunes Garcia Sam Ould Mohamed el Hacen Sumário Introdução conceitual O Web Service

Leia mais

Uma Introdução à Arquitetura CORBA. O Object Request Broker (ORB)

Uma Introdução à Arquitetura CORBA. O Object Request Broker (ORB) Uma Introdução à Arquitetura Francisco C. R. Reverbel 1 Copyright 1998-2006 Francisco Reverbel O Object Request Broker (ORB) Via de comunicação entre objetos (object bus), na arquitetura do OMG Definido

Leia mais

Protótipo de ferramenta para monitoração de computadores utilizando o padrão de gerência WMI da Microsoft e a plataforma de desenvolvimento.

Protótipo de ferramenta para monitoração de computadores utilizando o padrão de gerência WMI da Microsoft e a plataforma de desenvolvimento. Protótipo de ferramenta para monitoração de computadores utilizando o padrão de gerência WMI da Microsoft e a plataforma de desenvolvimento.net Acadêmico:Rodrigo Jacobowski Orientador: Prof. Francisco

Leia mais

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com. Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.br 08/2014 Agenda Introdução Conceitos Web Service Por que utilizar

Leia mais

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Conteúdo Introdução ao Ambiente de Desenvolvimento Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.2/tcc-00.226

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL Este tutorial tem como objetivo mostrar como instalar o banco de dados My SQL em ambiente Windows e é destinado aqueles que ainda não tiveram um contato com a ferramenta.

Leia mais

SQL Server 2008 Integration Services

SQL Server 2008 Integration Services SQL Server 2008 Integration Services Utilizar a ferramenta certa para cada tipo de trabalho é uma decisão importante para projetos dentro de qualquer empresa. Dentro do Microsoft SQL Server 2008 o problema

Leia mais

Windows NT 4.0. Centro de Computação

Windows NT 4.0. Centro de Computação Windows NT 4.0 Centro de Computação Tópicos Introdução Instalação Configuração Organização da rede Administração Usuários Servidores Domínios Segurança Tópicos È O sistema operacional Windows NT È Características:

Leia mais

Introdução ao ASP.NET

Introdução ao ASP.NET Introdução ao ASP.NET Miguel Isidoro Agenda ASP ASP.NET Server Controls Separação de Código e Apresentação Acesso a Dados Web Services Aplicações Web ASP.NET 1 ASP Razões do Sucesso Modelo de programação

Leia mais

Implementando soluções com o SharePoint 2007, Windows Workflow Foundation e InfoPath 2007 (e pouca codificação) Adriano Gomes Microsoft Brasil

Implementando soluções com o SharePoint 2007, Windows Workflow Foundation e InfoPath 2007 (e pouca codificação) Adriano Gomes Microsoft Brasil Implementando soluções com o SharePoint 2007, Windows Workflow Foundation e InfoPath 2007 (e pouca codificação) Adriano Gomes Microsoft Brasil 01. 02. 03. 04. Infopath Infopath Mais Integrado Workflow

Leia mais

Instalando e configurando o IIS no Windows Server 2012 Depois do Windows server 2012 instalado, devemos adicionar IP estático a ele, vamos abrir o

Instalando e configurando o IIS no Windows Server 2012 Depois do Windows server 2012 instalado, devemos adicionar IP estático a ele, vamos abrir o Instalando e configurando o IIS no Windows Server 2012 Depois do Windows server 2012 instalado, devemos adicionar IP estático a ele, vamos abrir o Server Manager (Gestor de Servidor) no ícone ao lado do

Leia mais

tecnologias web e gestão de identidade

tecnologias web e gestão de identidade tecnologias web e gestão de identidade histórico serviços da era inicial da Internet telnet ftp gopher - estruturas hierárquicas www - hipertexto estudos sobre hipertexto e hipermídia sistemas locais www

Leia mais

Programação para Internet Avançada. 4. Web Services. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt

Programação para Internet Avançada. 4. Web Services. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Programação para Internet Avançada 4. Web Services Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt São módulos de aplicações de negócios que expõem as regras do negócio como serviços na Internet através

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

PARTE I A Linguagem C#

PARTE I A Linguagem C# PARTE I A Linguagem C# Capítulo 1, C# 3.0 e o.net 3.5 Capítulo 2, Iniciando: Hello World Capítulo 3, Fundamentos da Linguagem C# Capítulo 4, Classes e Objetos Capítulo 5, Herança e Polimorfismo Capítulo

Leia mais