mi H ^4\ bibliográfico ^mm i&í^:- setor de documentação e pesquisa BOLETIM MEIMSAL MOVIMENTO OPERáRIO MEIO AMBIEN;

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "mi H ^4\ bibliográfico ^mm i&í^:- setor de documentação e pesquisa BOLETIM MEIMSAL MOVIMENTO OPERáRIO MEIO AMBIEN;"

Transcrição

1 CENTRO DE PASTORAL VERGUEIRO IIMFQRIVIE bibliográfico MAIO/JUNHO 85 setor de documentação e pesquisa BOLETIM MEIMSAL ^ r. W mi H. i > JÊB s m L ^mm - " 1 i&í^:- W ^ Hi^ INTERSINDICAIS PREVIDÊNCIA SOCIAL TRABALHADORES RURAIS AMERICA LATINA EDUCAÇÃO TERRA MULHER METALÚRGICOS SEGURANQA NACIONAL MOVIMENTOS POPULARES VIOLÊNCIA URBANA EIROS CEBS URBANIZAÇÃO FORCAS ARMADAS COMUNICAÇÃO POPULAR NICARÁGUA ECONOMIA ÍNDIOS IGREJA MOVIMENTO OPERáRIO MEIO AMBIEN; SALí EDUCAÇÃO RI CONFLITOS DE XJ ^^^O TRANSPORTE Ul ^4\

2 A INFORMAÇÃO é um elemento chave na luta dos movimentos % pop ilares e sindicai.- irrrortante ter nas mãos, dados e ap411.3 sobre a realidade nacional: a política, a economia, as igrejas, a cultura, os partidos políticos, a legislação. Enfim, todos esses aspectos que afetam a vida dos trabalhadores. Também é importante conhecer outras experiências de organização, as vitórias e as derrotas, assim como a própria avaliação dos movimentos, seja do Brasil, como de outros países. Esta INFORMAÇÃO, estes dados, são tanto mais importantes por causa do controle dos meios de comunicação social - jornais, rádio, TV, por parte da ciasse dominante. Diariamente eles distorcem a notícia, fazem propaganda do governo e ainda omitem as notícias que a classe trabalhadora teria interesse em saber. Além do mais, é preciso levar em conta o tamanho do Brasil e a pobreza infraestrutural de muitos movimentos, fato que dificulta a comunicação entre eles, limitando, assim, o intercâmbio de experiências e a articulação das lutas. O CENTRO DE PASTORAL VERGUEIRO, através do Setor de DOCUMENTAÇÃO E PESQUISA, há mais de dez anos, vem recolhendo a documentação dos movimentos populares e sindicais, dos agentes que com eles trabalham e das entidades que se preocupam com a educação e comunicação populares. Mas, para nós, " a INFORMAÇÃO que recolhemos, não tem valor se não a devolvemos aos movimentos. Para que eles a utilizem nas atividades de estudo e formação, e como instrumento de sua própria luta. O INFORME BIBLIOGRÁFICO é um esforço neste sentido. Na página ao lado, encontram-se instruções de como receber regularmente este INFORME, e como obter as matérias listadas. LIVROS, CADERNOS, TEXTOS : COMO LER AS REFERÊNCIAS ("TíTULCA (AUTÕT) "A HISTORIA SOCIAL DO MOVIMENTO TRABALHISTA EUROPEU" - ABENDROTH, W, RIO - PAZ E TERRA P - LIVRO A partir dà fundação ria AssocWacao Internacional dos Trabal hador organi z acot es, o autoit anal isía as tendências políticas das s de traha/hadores \ seu Papel X^i sociedade e na historia. y (SD &> (^ ( m DE ARTIGOS DE REVISTAS, BOLETINS E JORNAIS : PASIWAS ) dsd CS) (TíTIILOJ "BOIAS-FRIAS: EXPLOSÃO PREVISÍVEL" - MARTINS, JOSÉ B. AROEIRA - CUIABÁ (MT) - PASTORAL DA TERRA - MAI.84 - P9-11 zr \ "tr ~a 7\7 A NOMEIA N AOCAl/ DEA ^EDITOfA (UuC) (pãsm ] LPUBLICAÇÃQJ (y EDIÇÃO J V^ZJ VJl^ V >

3 COMO PEDIR MATERIAL DESTE INFORME cortar enviar «. Favor enviar as seguintes matérias abaixo enumeradas. (Lembramos que não xerocamos livros, cadernos ou textos extensos) INFORME BIBLIOGRÁFICO N» 1 MATÉRIAS n^s NOME ENTIDADE/ MOVIMENTO / GRUPO ENDEREÇO BAIRRO fone CEP CIDADE ESTADO 0 CPV cobrará o custo das cópias xerox e as despesas de envio pelo correio. Para oposições sindicais e grupos de base, o preço do xerox é menor. Aguarde instruções de pagamento junto.com a remessa do material solicitado'. COMO OBTER O INFORME BIBLIOGRÁFICO.cortar enviar O INFORME BIBLIOGRÁFICO será enviado, a pedido, gratuitamente, para os movimentos populares e sindicais, entidades de educação, documentação e comunicação popular, associações de trabalhadores, etc. Assinaturas individuais custarão Cr$ por seis meses, ou Cr$ por um ano. Para o exterior, consultar o valor em dólares. NOME ENTIDADE / MOVIMENTO / GRUPO ENDEREÇO ^ BAIRRO FONE CEP ANUAL CIDADE SEMESTRAL ESTADO Enviar cheque em nome do Centro de Pastoral Vergueiro CPV - Setor de Documentação e Pesquisa - R. Vergueiro, SP

4 , ÁREA DE INTERESSE EM PUBLICAÇÕES QUE TIPOS DE TRABALHO VOCÊ FAZ

5 POIITICA - EDITORA DE LIVROS, JORNAIS E REVISTAS LTDA. leditora POüTiCA CGC INSC. MUN INSC. EST RUA ENGENHEIRO AUBERTIN, LAPA DE BAIXO SAO PAULO - SP CEP TELEFONE: CONHEÇA O RETRATO DO BRASIL Re t ra to do Brasil é uma coleção de fascículos que faz um completo balanço do nosso País desde a monarquia e, em especial, os últi mos 20 anos. Em ^3 edições, ricamente ilustradas, você vai com preender e entender as questões que, hoje, o país inteiro discu te. é uma Enciclopédia dos problemas nacionais, da Monarquia ao Estado Militar. Um encarte especial acompanha todos os 43 nume ros, com estatísticas, cronologias e informações essenciais. Traz ainda depoimentos dos principais políticos e intelectuais brasi Ie i ros. Retra to do Brás i 1 é feito pela Política Editora. Na diretoria da empresa estio: Mino Carta, Raymundo Faoro,Fernando Morais, Flãvio Andrade, Hélio Bicudo, Eurico Andrade, Luiz Gonzaga Belluzzo e Raimundo Rodrigues Pereira. Adquirindo Retra to do Brasil, você irá formar quatro volumes enca_ dernados. Em mais de 850 páginas, você terá em casa a mais comple ta análise da vida brasileira. GRÁTIS PRA VOCÊ! Adquirindo Retrato do Brasil, você recebe de graça, as k capas djj ras para encadernar a sua coleção. Preencha e envie hoje mesmo o cupom abaixo, juntamente com o paga_ mento da primeira parcela, via cheque nominal, ã Política Edito ra, ou Vale Postal ag. Lapa. Q,uero receber a coleção completa do Retrato do Brasil no endereço abaixo: OPÇÃO DE PAGAMENTO ( ) Cr$ , ã vista ( ) duas parcelas mensais de Cr$ , Atenção: se a sua opção for pelo pagamento em 2 parc Ias, você receberá uma carta de cobrança juntamente com a coleção, informando a data que deverá ser remetida o cheque para pagamento da 2a. parcela. Nome :. Endereço Ba i rro : Es tado.c idade CEP../ Profissão:. Instrução:. Apto. Anexo estou enviando Vale Postal ag. Lapa e ou Cheque Nominal à Política Editora, referente ao pagamento ã vista ou da primeira parcela de minha opção acima. POLÍTICA EDITORA - Rua Engenheiro Aubertin, Lapa -CEP São Paulo - SP

6 AMERICA LATINA 001 "ARSENTINA. IMPUGMAÇÃO A DOUTRINA DE SEB.NACIONAL" CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - MAI.85 - P "TRAYETORIA DE LA OPOSICIÓN CHILENA FRENTE REB.MIL. PUEBLA - PETRCIPOLIB-RJ - ED. VOZES - MAR PQ "LA DERECHA POLÍTICA Y LA TRANSICIOV PUEBLA - PETRDPOLIS-RJ - ED.VOZES - MAR.85 - P "LA IZQUIERDA EN EZL CONSENSO" PUEBLA - PETRÓPOLIS-RJ - ED. VOZES - MAR P "EL SOCIALISMO CONTEMPORÂNEO EN CHILE" PUEBLA -- PETRÓPOLIS-RJ - ED.VOZES - MAR.85 - P "LOS CRISTIANOS Y EL DESAFIO DE LA DEMOCRATIZACION" PUEBLA - PETROPDLIS-RJ - ED. VOZES - MAR P "LA IGLESIA CHILENA Y LA DEMOCRACIA /1983" PUEBLA - PETROPOLIS-RJ - ED.VOZES - MAR.85 - P52-6Í 008 "PROBLEMAS CDN LA IGLESIA" PUEBLA - PETRÓPOLIS-RJ -- ED. VOZES - MAR P62-66 no "CONSENSOS Y Dl SENSOS POLÍTICOS EN LA IGLESIA" ^ PUEBLA PETROPOLIS-RJ - ED.VDZES - MAR.85 - P67~74 "DERECHOS HUMANOS EN AMERICA LATINA - CHILE" PUEBLA - PETRÓPOLIS-RJ - ED.VOZEG - MAR.85 - P "CHILE: DEMOCRACIA YA! CHAMA EL PUEBLO" PUEBLA - PETRÓPOLIS-RJ - ED.VOZES - MAR.85 - P04-87 Ul/I "CHILE: RUMO A UNIFICAÇÃO DA LUTA CONTRA DITADURA" EM TEMPO - SÃO PAULO - ABR.85 - P17 "CHILE. PAÍS SEM SAÍDA" 01 "^ LUA MOVA - SÃO PAI ii n - CEDEC ~ APR P36-43 "EL SALVADOR, MORATÓRIA NO FLUXO DE ARMAS" - BIBSIO, Beatriz 014 CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - MA P "ELES DESTROEM E NÓS TORNAMOS A CONSTRUIR" CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - MAI.85 - P57-61, "NICARÁGUA: DIVIDA AMEAÇA A DEMOCRACIA" CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - ABR.85 - P40-44 "CARTA A MEUS AMIGOS" - CARDENAL, Fernando CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - ABR.85 - Pa6-93 "DANIEL ORTEGA NO BRASIL" UIB EM TEMPO - SÃO PAULO ~ ABR.85 - P15 "REAGAN APERTA O CERCO A REVOLUÇÃO NICARAGUENSE" uzu EM TEMPO - SÃO PAULO - MAI.B5 - pl6-17 "ESTADOS UMIDOS^INIClAM BLOQUEIO ECONÔMICO" O SÃO PAULO - SÃO PAULO - ARQUIDIOCESE - 10.MAI.85 - POB "BLOQUEIO A NICARÁGUA E ILEGAL" "^ VOZ DA UNIDADE - SÃO PAULO - 1B.MAI.B5 - P14 "PERU:A POLÍTICA 'NEOLIBERAL* AFUNDA O PAÍS NA CRISE" U/J C-DAS - BOLETIM CINDICAL - SÃO PAULO - CIDAS - NAR.BS - P2ó-30

7 "PERU» COMO A ESQUERDA UNIDA GOVERNARIA?" VERBITSKY: Horácio, 024 CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - ABR.B5 ~ P50-53 "RERÚ: A ESQUERDA LATINOAMERICANA DEVE SE UNIR" 025 CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - MAI.85 - P50-52 "URUGUAI: PAIS REENCONTRA SUA IDENTIDADE" - BISSIO, Beatriz 026 CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - ABR.B5 - P45-49 n97 "URUGUAI, OS PRIMEIROS MESES DE SANGUIMETTI" CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - MAI.BS -- P COTVTUNICApÃO "RADIO PIO XII - UNA MIMA DE CORAJE" - VIGIL, José I. 028 QUITO. EQUADOR - ALER-PIO KII P - LIVRO Historia documentada da criação de uma radio popular^ onde os pro gramas sao -feitos pelos mineiros de Potosi? Bolivia? e dirigida a tados os i-rabalhadores abordando seus problemas e suas lutas. i n;)q "0 QUE E VÍDEO" - ALMEIDA.- Cândido J. ^ SÃO PAULO - BRABILIENSE - 19B4-96P - LIVRO 0 vídeo como instrumento de comunicação em texto resumido que tra ta da explosão de mercado :. de uma nova ordem audiovisual.- de arte e de lazer e da produção independente. "0 DUE HA SOBRE A AUTOMAÇÃO NO JORNALISMO" 030 BOLETIM ABI - RIO - ASBOC.BRÁS.DE IMPRENSA - MAR.85 - Pó "COMUNICAÇÃO SOCIAL.- IGREJA E ESTADO" - WANDERLEY^ Luiz E. 031 REVISTA CULTURA VOZES - PETRO'pOLIS-RJ - ED. VOZES - MAR P "RADIO POPULAR" - MARCONDES Fo.. Ciro 032 LUA NOVA - SÃO PAULO - CEDEC - ABR.85 - P48-51 "PERIFERIA DISCUTE COMUNICAÇÃO" SÃO PAULO - SÃO PAULO - ARQUIDIOCESE - 10.MAI.85 *- p06 "REVENDO OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO" ' SÃO PAULO - SÃO PAULO - ARQUIDIOCESE - 17.MAI.BS - P03 "A HISTORIA DA IMPRENSA, CONTADA COM MUITA EMOÇÃO" SÃO PAULO - SÃO PAULO - ARQUIDIOCESE - 31.MAI.BS - P06 "HISTÓRIA: RADIO/TELEVISAO MO BRASIL E NO MUNDO" ~ SAMPAIO, Mano Ferr 036 RIO - ACHIAME P - LIVRO Autobi D=ira-f i a profissional do autor em seus 60 anos de radialista participante no processo da radiodifusão no pais. A historia desde o sec.19 com a telesrafia, ate os dias de hoje. "PARA UMA LEITURA CRITICA DA TELEVISÃO" - TILBURG, João Luis V. 037 SÃO PAULO - PAULINAS P - LIVRO Comentários sobre o porque da TV.- sobre o conteúdo de alsuns programas, como novelas, shows, competições, etc.com susestoes de a- tividades para reflexão e debates. Texto resumido. "HISTÓRIAS EM QUADRINHOS - LEITURA CRITICA" - LUYTEN, Sônia M. (or«.) 038 SÃO PAULO - PAULIMÃS P - LIVRO Coletânea de artigos de diversos autores: os quadrinhos.- a cultura e a educação no Brasil e America Espanhola. Alyuns subsídios para o conhecimento dos mecanismos da produção e veiculacao.

8 "AUDIODEBATE E DISCÜFGRD" - ALER QUITQ, EQUADOR P - CADERNO Manual pratico Para se tazer uma reflexão em grupo usando os meios de comunicação de massa para o próprio grupo. Texto resumido em espanhol. "PROCESSO DA COMUNICAÇÃO:INTROD.A TEORIA E PRATICA" - BERLO. David K. QUITO, EQUADOR SP - CADERNO - 14P ~ TEXTO Habilidades de comunicação, as atitudes? o nivel de conhecimentos, sistema soeio-cultural? elementos e estrutura, o nivel do debate, o codiso da mensagem, o tratamento da mensagem. Extrato de livro. 041 "ORGANIZANDO EL INFORMATIVO EN LA EMISSORA POPULAR" - FIGUEROA, Nelson outros LIMA, PERU - C.P.D.R P - LIVRO, A radio popular: características e dificuldades, o papel na comunidade, a participação, a organização, a promoção dos valores cuí turais do POVO "RADIO HUAYACOCOTLA" - ALER QUITO,EQUADOR ~ 89P - CADERNO A experiência da radio popular no México, cidade Huayacocotla.Dee cricao da recepção cotidiana em uma casa? a situação da Comunidade Popular. Texto resumido em espanhol. "AS 7 VIDAS DE CORISCO, D BATO" - INBT.MEX.DESENV.COMUNIT. MÉXICO P - CADERNO Roteiro de audiovisual que, na historia do Gato Corisco, narra as lutas do POVO 1atinoamericano contra o imperioiismo. A colônia e as lutas revolucionárias na América Latina e Caribe. 044 "COMUNICAÇÃO POPULAR E ALTERNATIVA" - FESTA? Regina S.BERMARDO-SP P - TEXTO Estudo do processo de comunicação das classes e movimentos sociais, a comunicação alternativa de 1970 ate as eleições de 19S2? no Brasil. Entrevistas? depoimentos? pesquisas biblid*raficas? etc. 045 "DICIONÁRIO BA'SIC0 DE COMUNICAÇÃO" - K.ATZ? Chaim S.e outros RIO - PAZ E TERRA P - LIVRO Expõe, discute, explica cada termo ou idel» no campo da comunicação de acorda com ^ opiniões dos três autores, as vezes dívergen tea? mas comp1ementares. Nao e didático, mas de fácil consulta. 046 "IGREJA E COMUNICAÇÃO SOCIAL" - DALE? Frei Romeu or*. SÃO PAULO - PAULINAS P - LIVRO Documentos básicos da Igreja Católica a respeito dos Meios de Comunicação Social desde contexto histórico e da Igreja em que surgiram esses documentos, sem analises sobre eles. 047 "A INFLUÊNCIA DAS IDÉIAS SOCIALISTAS NO..." - CERQUEIRA Fo., Gisalio SÃD PAULO - L0Y0LA P - LIVRO Tese de mestrado sobre as idéias socialistas desde o primeiro Con «resse Socialista? ate a fundação do Partido Comunista do E-irasil, atreves cie? estudo da imprensa operaria no eixo Rio-Sao Paulo "MATERIALES PARA LA COMUNICACIOM POPULAR" - CENTRO DE ESTUDOS... IPAL LIMA, PERU CADERNO Material de debate sobre a participação da mulher nos bairros e o documento 'Participacion econômica y social de Ia mujer en ei deaarolla (Lima, Ia a 4.S.84) :. 051 "RADIO PIO XII ~ UNA MINA DE C0RAJE" - VIBIL? José I. QUITO, EQUADOR - ALER~PIO XII P - LIVRO Historia documentada da criação de uma radio popular? onde os pro gramas sao feitos pelos mineiros de Potosi? Bolivia? e dirigida a todos os trabalhadores abordando seus problema e suas lutas.

9 n,-~ "LA NOTfciA POPULAR" - GEERTS. Andrés QUITO, EQUADOR - ALER P - CADERNO * Estudos dos noticiários» a de-formacao da in-formacaor quem produz e para que. Proposta de um noticiário POPularr com abordagem, temática? linguagem e etilo comprometido» com o POVO. Texto resumido. ft-, "JORNAL FALADO-UMA EXPERIÊNCIA DE COMUNICAÇÃO POPUL" - ASSOC.DOS FAVEL kdos/ffcta PIRACICABA-SP P - CADERNO 0 que e o jornal falado, os materiais necessários, a metodologia aplicada, quem o produz- Contem roteiro do Terceiro Jornal Falado Texto resumido. DCMOGRAFIA 054 "05 PROCESSOS MI ORATÓRIOS! UM POVO NÔMADE" RETRATO DO BRASIL No.35 - SÃO PAULO - ED.POLI TICA - - P ^f "AS CIDADES INCHADAS" RETRATO DO BRASIL- No-37 - SÃO PAULO - ED.POLÍTICA - - P "URBANIZAÇÃO E POBREZA" RETRATO DO BRASIL-No.37 - SAO PAULO - ED.POLÍTICA - - P "EM MINAS, MIGRANTES PREPARAM PARA A SAFRA DA CANA" EM TEMPO - SÃO PAULO - ABR.85 - Pl3 "ABORTO? NEM NOB CASOS PREVISTOS EM LEI" EM TEMPO - SÃO PAULO - ABR.85 - P19 ncq "A FOME DE MUITOS E A COMIDA DE POUCOS" CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - MAI.85 - P "IGREJA E BRIZOLA BARRAM REGULAMENTAÇÃO DO ABORTO" EM TEMPO - SÃO PAULO - MA P15 ECONOMIA ~ "CARAJÁS: A INVASÃO DESARMADA" - COTAr Raymundo Garcia PETRÓPOLIB-RJ - ED.VOZES P - LIVRO Denuncia da destruição da natureza e do homem pelos planos oficiais de exploração dos recursos naturais. Planos que visam apenas o lucro aos interesses alheios. Proposta alternativa, a do POVO. i 062 "SIMPÓSIO ALTERNATIVAS PARA CARAJÁS" - COMISSÃO MINAS E ENERGIA BRASILIA-DF P - LIVRO Alternativas para Caraiasí painéis sobre' analise do programa, ca pacidade econômica, tecnologia para exploração. Manifesto ao Povo Bratsi 1 ei ro. 0fil "CONTROLE DA NATALIDADE, IMPERIALISMO E O FMI" -- PACHECO, Mario V, PETROPOLIS-RJ - ED.VOZES P - LIVRO Os métodos anticoncepcionais como formas usadas pelos paises domi nantes, de manter a dependência dos paiees subdesenvolvidos, controlando o tamanho das populações e o grau de mobilização "WH0 & WHAT IN THE AUTO INDUBTRY" - INTER.METAL,FEDERATION GENEBRE-SUICA P - LIVRO Documento preparado especialmente para a Conferência Mundial da Federação Internacional dos Metalúrgicos de Industrias Automobi - listicas contem dados e tabelas sobre situação dos Países federados, "RAÇÃO ESSENCIAL MÍNIMA NA ÁREA RURAL CANAVIEIRA..." - DIEESE SÃO PAULO P - CADERNO Levantamento de preços de gêneros alimentícios essenciais na Zona da Mata do Estado de Pernambuco para indicar a elevação do cueto i s vida a nivel nacional..

10 lie * "REFORMAS DE BASE E-A POLÍTICA NACIONALISTA DE..." -- ROCHA VIANAr Cibl RIO - CIV.BRASILEIRA P - LIVRO O yoverno de João Goulart - a economia e a politica»os anteceden tesi do governo Getulio Vargas numa analise que visa explicar a i- minencia de uma vitoria das classes populares. "0 ARNAMEHTISliD E 0 BRASIL: A GUERRA DELES" - ARMT; Ricardo org. SÃO PAULO - BRASILIENBE P - LIVRO Coletania de textos de diversos autores sobre a crescente produ - cao brasileira de armamentos e a corrida nuclear. "GUINE'-BISSAU! A BUSCA DA INDEPENDÊNCIA ECONÔMICA" - DOWB0R, Ladislau SÃO PAULO - BRASILIENBE P - LIVRO Coleção tudo e historia. 0 texto resumido procura abordar a estra tegia de desenvolvimento de Guine Bissau em diversas aspectos. 069 "CELSO FURTADOS ECONOMIA" ~ OLIVEIRA. Francisco org. SÃO PAULO - ATICA P - LIVRO Coletania de textos de Celso Furtado abordando sua intelectuali~ dader o subdesenvolvimento e as reformas sob o aspecto econômico soeiai. "CAPITALISMO DE ESTADO E MODELO POLÍTICO NO BRASIL" - MARTINS, Carlos E. A 070 RIO - GRAAL P - LIVRO ^ Analise do Estado brasileira POS-64, focalizando a questão da conformação de um forte estado-empresario e sua influencia na constituição do regime. 071 "A REVOLUÇÃO BURGUESA NO BRASIL" - FERNANDES, Florestan RIO - 2AHAR P - LIVRO Ensaio de interpretação sociológica das origens da Revolução Burguesa, do Capitalismo dependente e de sua transformação. 072 "REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E CAPITALISMO" - ARRUDA, José R. SA0 PAULO - BRASILIENBE P ~ LIVRO Abordagem simples do conceito de revolução industrial, do capital da revolução inglesa, da grande revolução e das transformações so ciais no sec.xviii. "BRASIL, 0 RETBlATO SEM RETOQUE" - LIMA, Delcio M- 073 RIO - F.ALVEB P - LIVRO Retrato jornalistico do Brasil sob a ditadura militar, mostrando 4) as contradições geradas pelo regime militar. A "AUTORITARISMO E DEMOCRATIZAÇÃO" - CARDOSO, Fernando H. RIO - PAZ E TERRA P - LIVRO Coletânta sobre burocratizacao e autoritarismo no Estado Brasilei ro POS-64. Expõe tese sobre as formas de representação e cooperação das classes na enoca. "1964: A CONQUISTA DO ESTADO.AÇÃO POLÍTICA.PODER..." - DREIFUSS, Rena PETRÓPOLIS-RJ ~ ED.VOZES P - LIVRO Tese fartamente documentada sobre a articulação da burguesia bra si 1 ei rsr o imperialismo americano e as Forcas Armadas Para a derrubada do governo de Janso em 64. "MARK, ENGELS: HISTORIA" - FERNANDES, Florestan org. 076 ^Ã0 PAULO - A'TICA P - LIVRO Textos clássicos sobre os fatos históricos tratados originalmente por Marx e Engels abordando temas como m Conciencia Revoluciona - ria da Hist. A Hist. em Processos e o Materialismo Histórico. nnn "STALIN: POLÍTICA" - NETT0, José P. U// SÃO PAULO - ATICA P - LIVRO Coletânea de textos sobre a concencao política, Bauer, Trotsln e Zinoviev, concepção teorico-fi1osofica, a economia e o socialismo

11 07a "ABC DA REFORMA AGRARIA" - SIND.TRAB.RURAIS CDRRENTINA-BA - 25P - CADERNO Explicação aos que trabalham na terra? de como descobrirem a nece ssidade de se unir para conquistar a Ref. Agraria. 07q "ECONOMIA BRASILEIRA AO ALCANCE DE TODOS" - CARDOSO. Eliana A. SÃO FAÜLO - BRASILIENSE - 19B5 -.t35p - LIVRO Texto didático sobre a economia brasileira. Trata de assuntos tais como; inflação? orçamento do governo? divida interna? mercado finaceiro:. politica monetária e de juros e a divida externa "O CAPITAL TRANSNACIONAL E 0 ESTADO" - SOUZA? Herbert José PETROPOLIS~RJ - ED.VOZES P - LIVRO Analise sobre o capital mundial e a crise dos Estados Nacionais. Toma como eixo -fundamental os sistemas produtivos. Faz um balanço das teorias contemporâneas sobre o assunto. Trata da democracia. "REALIDADE BRASILEIRA - VISÃO HUMANIZADORA" - NEUMANN? Laurxcio e outr PETRÓPOLIS-RJ - ED.VOZES P ~ LIVRO Trabalha critico em relação a disciplina de Estudos de Problemas Brasileiros <EPB). Levanta um roteiro alternativo que discute a Realidade Brasileira: Sesuranca Nacional? o Capitalismo? a Seca. "ESTUDOS NACIONALISTAS" - LIMA SOBRINHO? Barbosa RIO - CIV.BRASILEIRA ~ P - LIVRO A relação de dependência econômica do E-trasil com os Estados Uni - dos baseada em fatos documentados (os grandes negócios) atuais e através da historia. "ESTADO E CAPITALISMO NO BRASIL" - MARTINS? Carlos E. SAO PAULO - HUCITEC-CEBRAP P ~ LIVRO A relação do Estado com a sociedade e as empresas estatais na garantia do poder burguês. Reconstruções históricas?coleta de dados e questões teóricas sobre a questão do Estado. "A ILHA DA FANTASIA" - 13 DE MAIO-NUCLED DE EDUC SAO PAULO P - CADERNO A situação POIitico-economica do pais através de 14 quadros para reflexão? com textos explicativos?com tabelas e dados sobre a con juntura econômica desde os anos 60. Texto resumido. nrl- "NOÇÕES BÁSICAS DE ECONOMIA POLÍTICA" - 13 DE MAIO ( SÃO PAULO P - CADERNO Esquemas gráficos da relação entre trabalho e produção?mais-valia exploração? sindicato? a greve? a crise do capitalismo? os capi - tais? as transacionais? o subdesenvolvimento? etc.texto resumido. 086 "ELEMENTOS SOBRE A TEORIA DA ORGANIZAÇÃO" - MORAIS? Clodomir S. SÃO PAULO - 13 DE MAIO P - CADERNO Origens da organização do trabalho. Comportamento ideológico e ex tratos emergentes:trabalhador/produtor e a Empresa? os vicios das formas artesanais de trabalho e forma de combate. "LA CRISI5 ECONÔMICA" - CEDIS ' QUITO? EQUADOR P - CADERNO A crise econômica? os seus reflexos sobre a classe trabalhadora e quatoriana. Trata dos fatores internacionais da crise. Avança pro postas para uma alternativa popular a crise econômica. 088 "OS PETROLEIROS" - CEFES CAMPINAS-SP P - CADERNO A caótica situação administrativa da Petrobras. A luta dos trabalhadores petroleiros por seus direitas e preservação do patrimo ~ nio.analises com base nos Congressos Regionais e Nacional.Texto res.

12 "A EVOLUÇÃO DO PROALCQÜL: UMA SOLUÇÃO PROBLEMA" 089 RETRATO DO BRASIL Mo.35-5À0 PAULO - ED.POLÍTICA - - P nnn 090 "PROJETO IMORDESTÂO: ESPERANÇA OU TAPEAÇÃO?" D LAVRADOR - TERESINA-PI - COMISSÃO PASTOPAL DA TERRA - mim-b-: - «R-A 091 "AUMENTA A FOME NO BRASIL" m M.^^^^ _ /VM c. cr LAVRADORES, VIDA NOVA - MARANHAO-MA - COMISSÃO PASTORAL TERRA - JAN.BO P05-09 rtoo "O PROJETO NORDESTE" 092 GRITO NO NORDESTE - RECIFE-PE - ACR - MAR.65 - Pl2 _ "A ENCRUZILHADA ECONÔMICA" - DOWBOR. Ladislau 093 CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - ABR.85 - P3S "TUDO COMO ESTA' PARA VER COMO FICA" ~ SANDRDNI, Paulo LUA NOVA - S5Ã0 PAULO - CEDEC - ABR.SS - P20-22 "TREGÉDTAS INDUSTRIAISr UMA QUESTÃO POLÍTICA" - SEVA. Oswaldo LUA NOVA - SÃO PAULO - CEDEC - ABR.SS - P42-47 "PLANO SAYAD CUSTA MENOS QUE SONEGAR O FIMSOCIAL" > 098 JORNAL DO PAÍS - RIO - ED.SÉCULO VINTE - 18.ABR.85 - Pl "POLÍTICA AGRÍCOLA CONTRA O POVO" TRIBUNA DA LUTA OPERARIA - SAO PAULO - 22.ABR.85 ~ POS "SITUAÇÃO DAS CONTAS EXTERNAS AINDA E PRECÁRIO" RELATÓRIO RESERVADO - RIO - ED.MARGEM - 29.ABR.85 - POI "BALANÇO DD JARI ESCONDE PREJUÍZOS EM 84" RELATÓRIO RESERVADO - RIO - ED.MARGEM - 29.ABR.B5 - P08 lft, 102 "HORTA COMUNITÁRIA" s ^ ^-t./v MAT o«r ^s O ROCEIRO - CRATEUS-CE - COMISSÃO PASTORAL DA TERRA - MA1.8J P "REDUÇÃO DA JORNADA? SEU PESO NA IMD.AUTOMOBILÍSTICA" BOLETIM - SAO PAULO - DIEESE - MA P06-08 "A FOME DE MUITOS E A COMIDA DE POUCOS" CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - MAI.B5 - P20-25 ink 105 "AS TRANSNACIONAIB DIZEM O QUE VAI SER P^UZIDO" n,... _ -jw^so CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - MAI.85 - P^6 30 ni : "DUAS EXPERIÊNCIAS SOCIALIZANTES COM CAMPONESES" D^9-4r> 016 CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - MAI.85 - P39 4^ n^ "COM O FOCO NA FOME" ISTO E - SÃO PAULO - 1.MAI.85 - P55-57 "OS 10 PECADOS CAPITAIS DA CORREÇÃO MONETÁRIA" RELATÓRIO RESERVADO - RIO - ED.MARGEM - 13.MAI.85 - Pd "A DÍVIDA NÃO E PAGA COM RECESSÃO" SENHOR - SAO PAULO - :15.MAI.85 - P03-07 "SALÁRIOS NÃO CAUSAM INFLAÇÃO" VOZ DA UNIDADE - SÃO PAULO - 1S.MAI.B5 - Pò "BURACOS REAIS DOS BANCOS PODEM SUPERAR GARANTIAS" RELATÓRIO RESERVADO - RIO - ED-MARGEM - 20.MAI.85 - P04-05 "DELFIM TENTOU SUMIR COM DADOS DO CUSTO DE VIDA" 112 RELATÓRIO RESERVADO - RIO - ED.MARGEM - 20.MAI.85 - POÒ

13 10... " INFECÇAO JUDICIAL" J ISTO É - SÃO PAULO ~ 22.MAI.B5 - PÍB~22 ^ 14 llb l1b "FALTA OUSADIA "A POLÍTICA ECONÔMICA" SENHOR - SÃO PAULO - 22.MA P03-06 "O BRANDE CAPITAL QUER PRIVATIZAR AS ESTATAIS" VOZ DA UNIDADE - SÃO PAULO - 26.MAI.85 - P07 "DEMOCRACIA IMPÕE MUDANÇA DO MODELO ECONÔMICO" VOZ DA UNIDADE - SÃO PAULO - 26.MA P06 "DNPM ESTIMULA MULTINACIONAIS A LOTEAR D PAIS" ' RELATÓRIO RESERVADO - RIO - ED.MARGEM - 27.MAI.B5 - POI 11Q "ANBLO AMERICAN COMPROU 9 EMPRESAS NO BRASIL" 11b PELAT(5RTQ RESERVADO - RIO - ED. MARGEM - 3.JUN.B5 - P ECONOMIA - INTERNACIONAL y "DÍVIDA JÁ NÃO E FINANCEIRA, MAS REVOLUCIONARIA" - CASTRO, Fidel JORNAL DD PAÍS - RIO - ED.SÉCULO VINTE - 1B.ABR.B5 - Pl7 A lon "ÁFRICA, O ÔNUS MAIS PESADO DA CRISE" 1^U CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - MAI.85 - P31-3B ^T "CENTRAIS SINDICAIS CONVOCAM CONF.LATINOAMERICANA" EM TEMPO - SÃO PAULO - MAI.B5 - P05 EDUCAÇÃO,-,0 "UNIVERSIDADE SUFOCADA" RETRATO DO BRASIL- No SÃO PAULO - ED. POLÍTICA - - P43B-44',> 19o "CONGRESSO DE EDUCAÇÃO FOI UM SUCESSO" ^ ^ rt^ «- APEOESP EM NOTICIAS - SÃO PAULO - ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES ~ ABR.Bu Pll "AVALIANDO O 3o u CONGRESSO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO" ** APEOESP EM NOTICIAS - SÃO PAULO - ASSOCIAÇÃO DOS PROFESSORES - ABR.BÍ^ Pl2 "ALTERNATIVAS EDUCACIONAIS DOS POBRES" - BOMESp Celma B. CADERNOS DO CEAS - SALVADOR - CEAS - MAI.85 - P40-46 "ESCOLAS COMUNITÁRIAS* UMA VIVÊNCIA DE 14 ANOS" PROPOSTA - RIO - FASE - MAI.85 - P01-50 HABITAÇÃO 127 "O DIREITO DE POSSE" - MOV.JUSUÇA E D IR. HUMANOS PORTO ALESRE ~ 15P - CADERNO As condições da vida no campo, a caminhada para a cidade, o espe culador imobiliário, a invasão de terra, as organizações de moradores, etc. Te>;tD resumido, com desenhas. 128 "COMO SE FAZ A LUTA DE BAIRROS" - REZENDE, Jo PETRO'POLIS-RJ - ED.VOZES-IBASE B6P - LIVRO Os moradores do Rio de Janeiro, reunidos na FAMERJ, mostram nesta obra como -fizeram e -fazem a luta nos bairros. Aprender -fazenda, tendo ao lado, ais teorias políticas, sociais e outras.

14 11, 10Q "A HISTORIA DO BNHi UM SONHO EM RUÍNAS", «^ RETRATO DO BRASIL No.36 - SAD PAULO - ED.POLÍTICA - - P "FAFERJ ELEGE CHAPA 2 - RENOVAÇÃO E LUTA" ESPAÇO DEMOCRÁTICO - RIO - PDT - 19.ABR.B5 - P04,,, "ALTERNATIVAS REDUZEM CUSTO DA CONSTRUÇÃO" O SÃO PAULO - SftO PAULO - ARQUIDIOCESE - 26.ABR.B5 - PlO ^o "MOVIMENTO DE FAVELAS ELESE CONSELHO" AQUI ABDRA - SftO PAULO - CEATS - MAI.B5 - P6, "PPO MORARs UM CONJUNTO DE MISÉRIA E VIOLÊNCIA" O SÃO PAULO - SÃO PAULO - ARQUIDIOCESE - 10.MAI.85 - PO".,. "POPULAÇÃO EXIBE DA FABES CUMPRIMENTO DE PROMESSAS" O SÃO PAULO - SÃO PAULO - ARQUIDIOCESE - 31.MAI.B5 - P06,.,. "FAVELAS DISCUTEM CONCESSÃO DE TERRAS" b AQUI AGORA - SAD PAULO - CEATS - JUN.B5 - P07 "TERRA E HABITAÇÃO X TERRA DE ESPOLIAÇÃO" - KRISCHKE. Paulo J. SÃO PAULO - CORTEZ - 19B4 - BBP - LIVRO O significado das lutas pelo acesso a terra urbana no atual estagio do capitalismo brasileiro. Analisa a luta e a. participação de setores nos loteamentos clandestinos de Sao Paulo. "TRABALHO SOCIAL EM FAVELA: O MÉTODO DA CONCLIVISAO" - BIACOMINI, Mari ítrosão PAULO - CORTEZ ~ 19B2-89P - LIVRO Métodos de trabalho social aplicados a problemática do movimento popular urbano, (experiência de trabalho numa favela» lutando por asua encanada). "^ MOVIMENTO POPULAR" - FALCÃO, Maria do Carmo " léü SÃO PAULO ~ CORTEZ - 19B3-55P 1JH - CADERNO Cadernos Praxi» 1. A atuação do serviço social na cidade de S.Pau Io, no Parque Europa em 1981 Junto a população invasora do terreno. A experiência de luta popular dos invasores. "A TERRA É NOSSA" - CENTRAL DEFESA FAVELADOS SÃO PAULO P - CADERNO Cartilha sobre a luta dos faveladcsrpondo ênfase na luta pela PDS se da terra. Discute alsumas bandeiras do movimento em relação a questão» como ser: usucapião.- compra da terra e concessão de uso. "A TERRA E NOSSA!MAS,ENQUANTO A SITUAÇÃO NAO MUDAR." - CÂMARA MUNICIPA DIADEMA-SP - 19B4-31P - CADERNO Como fazer Para comprar um lote.aspectos legais registro, clandes Unidade:, como pagar as prestações, transf erenci a, cancel amento do contrato, dados do contrato e zonas de loteamento. Texto Resumido.... "MORRO, MULHER" - 0'GORMAN, Francês SÃO PAULO - PAULINAS-FASE P - LIVRO Depoimentos do cotidiano das favelas do Rio de Janeiro. Temas como: saúde, alimentação, educação, desemprego, violência, etc.aparecem em estórias curtas contadas por mulheres. 142 "A VOZ DO POVO - ANTEPROJETO DE LEI" - RE6.EPISCOPAL IPIRANGA SAO PAULO - DERCOM P - CADERNO Documento entregue em 30/01/85, ao governador, por favelados e mo radores de corticos, contendo reivindicações e um ante-projeto de lei sobre a desincorporacao de área municipal. Texto resumido.

15 12 ^ 14-, "JORNAL FALADO-UMA EXPERIÊNCIA DE COMUNICAÇÃO POPUL" - ASSOC.DDS FAVEi )08/AL;TA PIRACICABA-SP - 19B4-35P - CADERNO D que e o jornal -falado, os materiais necessários a metodologia aplicada, quem o produz. Contem roteiro do Terceiro Jornal Falado Texto resumido. IGREJA "A PAZ E GS JOVENS CAMINHAM JUNTOS" REVISTA CULTURA VOZES - PETROPOLIS-RJ - ED. VOZES - MAR.Bb - p c?l-"e "COMUNICAÇÃO SOCIAL, IGREJA E ESTADO" - WANDERLEY, Luiz E. REVISTA CULTURA VOZES - PETROPOLIS-RJ - ED.VOZES - MAR.Bb - pi "0 JOVEM NO MUNDO" 5RIT0 MO NORDESTE - RECIFE-PE - ACR - MAR.85 - P05 "LOS CRIBTIANOS Y EL DESAFIO DE LA DEMDCRATIZACION" 14 7 PUEBLA - PETROPOLIS-RJ - ED.VOZES - MAR.B5 - P "LA IBLESIA CHILENA Y LA DEMOCRACIA /19B3" PUEBLA - PETRÓPOLIS-RJ - ED.VOZES - MAR.B5 - P "PROBLEMAS CON LA IGLESIA"! ; ÜEBLA - PETRO'POLIS-RJ - ED. VOZES - MAR P62~66 "CONSENSOS Y DISENSOS POLÍTICOS EN LA IBLESIA" IbO pijebla PETRÓPOLIS-RJ - ED, VOZES - MAR P67-74 "CARTA A MEUS AMIBOS" - CARDENAL, Fernando 151 CADERNOS doterceiro MUNDO - RIO - ED.TERCEIRO MUNDO - ABR.BS - PBÒ-?.. "OS PACTOS SOCIAIS NA BÍBLIA"^ _,, O AM QCT a1, 152 GRITA POVO - SAO PAULO - REGIÃO DE SAO MIGUEL - 19.ABR.8u - Pl2 "LIBERTAÇÃO: UM TEMA DELICADO" ' 153 O SÃO PAULO - SÃO PAULO - ARQUIDIOCESE - 19.ABR.BS - PlO "BISPOS APROVAM CARTA SOBRE LIBERTAÇÃO" 154 o SÃO PAULO - SÃO PAULO - ARQUIDIOCESE - 26.ABR.BS - P7,Vc "IGREJA, IDEOLOBIA E CLASSES SOCIAIS" - FOLLMANN, José I. 155 CADERNOS DO CEAS - SALVADOR - CEAS - MAI.B5 - P74-77, "DOCUMENTO DA CONF. EPISCOPAL PERUANA SOBRE t^.llb" 156 SED0C _ PETRÓPOLIS-RJ - ED,VOZES - MAI.65 - P "SUBSÍDIOS PARA O ESTUDO DA INSTRUÇÃO SOBRE TEO.LIB" SEDOC - PETRÓPOLIS-RJ - ED.VOZES - MAI.85 - P ^ò 1co "5o.ENCONTRO NACIONAL DE PASTORAL DA JUVENTUDE" 158 SEDOC - PETRÓPOLIS-RJ - ED.VOZES - MA P AC, lby Q "SOB A LEI DO SILÊNCIO" ISTO B - SÃO PAULO - 15.MAI.S5 - P39 - ~ "PASTORAIS APOIAM LEONARDO BOFF" 160 D SÃO PAULO - SÃO PAULO - ARQUIDIOCESE AI.85 - P05 1<:1 "OFICIALMENTE, PO. SE SOLIDARIZA COM AS GREVES" O SÃO PAULO - SAO PAULO - ARQUIDIOCESE - 17.MAI.B5 - PU6

16 13 índios "CIMI DEFENDE CONSTITUINTE COM REPRESENTAçãO INDIG." PORAMTIM - BRASíLIA-DF - CIMI - MAI.B5 ~ POS "O MOVIMENTO KIRIRI" - ROCHA, Ornar CADERNOS DO CEAB - SALVADOR - CEAB - MAI.B5 - P29"3 C? MEIO AMBIENTE 164 ' bb "TRLGEDIAS INDUSTRIAIS, UMA QUESTÃO POLÍTICA" - SEVA. Oswaldo LUA NOVA - SÃO PAULO - CEDEC - ABR.B5 - P42~47 "MOV.ECOLÓGICO QUER PARTICIPAR DA CONSTITUINTE" O SÃO PAULO - SÃO PAULO - ARQUIDIOCESE - 19.ABR.B5 - P<í: MENOR 166 "MENOR EXIBE MUDANÇAS, JA^! " O SAD PAULO ~ SAO PAULO - ARQUIDIOCESE - 31.MAI.B5 - r05 MULHER b/ lbb "MULHERES NA LUTA POR MELHORES CONDIÇÕES DE VIDA" EM TEMPO - SÀO PAULO - ABR.B5 - PJ«? "DESVENTURAS DAS MULHERES EM BUSCA DE EMPREGO" - LOBO, Elizabeth S. LUA NOVA - SAO PAULO - CEDEC - ABR.B5 - P6B-72., "AVANÇA A LUTA DA MULHER" 1by O METALJRGICO - SÃO PAULO - SINDICATO DOS METALÚRGICOS - MA1.85 pob-09 1/0 1/1 "MONTORO MÃO RECEBE MOVIMENTO DE MULHERES" EM TEMPO - SÃO PAULO - MAI.BS - PÍS "UMA PROPOSTA REACIONÁRIA NO CONSELHO NAC.MULHER" '''n.- nft UNIDADE -- SÃO PAULO - 1G.MAI.B5 - Pi? NEGRO 172 1/J "O NEGRO NO BRASIL E NOS ESTADOS UNIDOS" ~ ANDREWS, Georse R. LUA MOVA - SÃO PAULO - CEDEC -- ABR.B5 - P52-56 "PARA NEGROS, 20 DE NOVEMBRO SIGNIFICA + QUE 13,05" O SÃO PAULO - SÃO PAULO ~ ARQUIDIOCESE - 17.MAI.B5 - P07 NORDESTE,_. "O OUTRO LADO DO PRpBRESSO" 174 RETRATO DO BRASIL Ne» SÃO PAULO - ED. POLÍTICA - - P , "NORDESTES INTEGRAÇÃO E ATRASO" 175 RETRATO DO BRASIL Na.35 - SÃO PAULO - ED.POLÍTICA - - P ,,- "PROJETO NORDESTÃO: ESPERANÇA OU TAPEAÇÃO?" 176 O LAVRADOR - TERESINA-PI - COMISSÃO PASTORAL DA TERRA - JAM.85 - P5-6 1/7 "O PROJETO NORDESTE" GRITO NO NORDESTE - RECIFE-PE - ACR - MAR.85 - P12

17 . 14 POLÍTICA "CONSTITUINTE" - SEDIPD 178 RECIFE-PE - SEDIPD ~ P - TEXTO Dossiê Jan/SS. A Constituinte no Brasil e as alheias, D que pensa a Igreja Católica. D prazo para a constituinte. A participação PO PUIar. T79 "EU FUI TESTEMUNHA" ~ TUPIMAMBA, Marisa PETRtípOLIB-RJ - ED.VOZEB - 19B4-174P - LIVRO Denuncia de corrupção no governo nos anos 70? desvios de verbas? negociatas e trapaças realizadas por Roberto Campos e outras. Depoimento de -fatos vividos pela autora na companhia de Roberto Campos, 180 "EMMA GOLDMAN" - LOBO. Elizabeth S. SAO PAULO - BRASILIEMSE - 19B3-93P - LIVRO As memórias de Emma Goldman sobre a sua vida nos Estados Unidos» seu comprometimento político? a ida a União Soviética na enoca da revolução? a ida a Barcelona e o apoio a Revolução Espanhola. 181 "CARTAS DESDE LA PRISION" - BENDIC, Raul M0NTEVIDE ~ IBIP ~ LIVRO Cartas nue o autor? depois de 10 anos preso? teve autorização para escrever a seus cinco -filhos. Fundador e chefe do MLN-Tupama - rus^ o autor? aborda a historia do Urusuai? o drama da prisão? etc, 182 "RELIGIÃO E DOMINAÇÃO DE CLASSE" -- OLIVEIRA? Pedro A. PETROPDLIS-RJ - ED.VOZEB P - LIVRO Explica porque a Igreja católica e uma das instituições mais soli das e influentes na sociedade brasileira. 0 catocismo na instaura cao do capitalismo agrário? no Brasil. 183 "0 NEGRO E A CONSTITUINTE" - COMITÊ NEGRO ESTADUAL BÍO PAULO - 12P - CADERNO Esclarecimentos sobre; constituição? governo constitucional? legi timidade? as constituintes no Brasil ate 64 - pequeno histórico. Texto resumido. 184 "A QUESTÃO DO SOCIALISMO" - CEDAC RIO P - TEXTO 0 socialismo burocrático? socialismo e democracia? a comuna de Pa ris e a comuna de GDANSK. 185 "OS COMUNISTAS DE PERNAMBUCO E AS ELEIÇÕES DE 1982." - PCB SÃO PAULO - NOVOS RUMOS - 19B3-46P - CADERNO Os documentos elaborados pelos comunistas para as eleições de 82? visando registrar a participação nesse processo e a contribuição para a discussão das propostas por toda a população "A LUTA PELAS ELEIÇÕES DIRETAS" - MDNTOR0? Franco SÃO PAULO - BRASILIEMSE P - LIVRO Os antecedentes das lutas pela eleições diretas através de depoimentos de parlamentares? discursos de Deputados na Assemblei a?ate pronunciamentos e debate*. "MANUAL DA CONSTITUINTE. MDB EM AÇÀO" - MDB BRASÍLIA - ALVORADA P - LIVRO Esclarecimentos sobre a Constituição e Constituinte em face da li herdade? da democracia e da situação politica atual do pais. Os di reitos humanos e garantias individuais, sob o ponto de vista do PMDB. "AS LUTAS SOCIAIS NO BRASIL " - BANDEIRA.- Moniz RIO - ClV.BRASILEIRA S7P - LIVRO Análise dos fatos históricos de 61 a 64? com os antecedentes no governo de Vargas. Aspectos do populismo e trabalhismo?origens do PTB? as reformas? o parlamentarismo? as questões agrárias? etc.

18 "TEMPO DE ARRAES: PADRES EE COMUNISTAS NA REVOLUÇÃO" - CALLADD.-, RIO - J.ÁLVARO P - LIVRO Trabalho jornalistico sobre o governo Arraes e o Papel da Igreja na resiao. Discute também o surgimento das Ligas Camponesas e sua relação com a Igreja e o PC. 1Qn "QUEM FAZ AS LEIS NO BRASIL?" - PEREIRA, Osny D. yu RIO - CIV.BRASILEIRA P - LIVRO Tenta desmistificar a "neutralidade" das leis na sociedade capita lista, essas leis que marcaram a historia política do Brasil ate 1961 sao mencionadas. Texto resumido. 191 "MEMDRIASs ^ VbRDADE DE UM REVOLUCIONÁRIO" - MOURAO Fo.. OlvmPlQ PORTO ALEBRE - LS^PM P - LIVRO A Revolução de 1964 analisada por um de seus colaboradores. Desde as primeiras conspirações ate os governos Castelo Branco e Costa e Silva. Critica fatos e personagens da época. 192 "DEMOCRACIA URGENTE" - QUERCIA, Orestes BRASÍLIA - 197B - 336P - LIVRO Pronunciamentos do parlamentar no Senado da Republica; a redemo ~ cratizacao do pais? os direitos do Homem» a ameaça das multinacio nais? a distribuição da renda nacional? etc. Visão do MDB. 193 "BUROCRACIA E AUTOGESTAO (A PROPOSTA DE PROUDHON)" - MOITA» Fernando Prestes SÃO PAULO - BRASILIENSE P - LIVRO A autogestao ligada ao desenvolvimento das organizações burocrati cas;. sob a ótica do anarquista francês P.ProucJhonü e suas criti - cas sobre a sociedade burocrática ES '" "TIRAR 0 BRASIL DO ATRASp COM BASE NAS TRAMSFORM..." - POSADAS, J. SÃO PAULO ~ FRENTE OPERARIA U2P - LIVRO Proposta programatica, para a formação de um partido político socialista avaliando todos os aspectos da sociedade! rural e urbano "CANTATA DE UM ANISTIADO PARA DEPOIS..." - BATISTA, Estanislau F. SÃO PAULO - LOYOLA P - LIVRO Relata fatos sobre a Revolta dos Sargentos no Rio, em Sao Paulo e em Brasília e os acontecimentos que antecederam a Revolução de 64 Diário da prisão e da tortura de um preso político. "AS 3 POLÍTICAS" ~ PREFEITURA MUNICIPAL DIADEMA-SP - DEPT.DE SAÚDE P - CADERNO Texto em quadrinhos com roteiro para discussão sobre os dominadores, os dominados e aqueles que se aproveitam da situação ficando em cima do muro. Texto resumido. "CONTROLE DA NATALIDADE, IMPERIALISMO E 0 FMI" ~ PACHECO, Mario V. PETRDPOLIS-RJ - ED.VOZES - 19B5-105P - LIVRO Os métodos anticoncepcionais como formas usadas pelos paises domi nantes, de manter a dependência dos paises subdesenvolvidos, controlando o tamanho das populações e o grau de mobilização. "CADEIA PARA OS MORTOS" - KONDER, Rodolfo SÃO PAULO - ALFA-OMEGA P - LIVRO D autor e jornalista que viveu muitos anos no Rio de Janeiro e es creve contos sobre a realidade na America Latina. A vida do POVO, as crenças, os sofrimentos, etc. "SEMINÁRIO DE ALTERNATIVAS POLÍTICAS " - PARTIDO DOS TRABALHADOR SÃO PAULO TEXTO Proposta para ser encaminhada aos diretórios e núcleos do partido para ser discutida. Enfoca os problemas de Administração Munici - pai de Sao Paulo e contem relatórios dos trabalhos.

19 "A QUESTÃO DD PODER" - FASE BELEM-PA P - CADERNO Resultado de entrevistas feitass no 2D. Congresso da Comissão dos Bairros de Belém.- em julho/84? apresentando depoimentos de varias tendências: PRC» MT? MEP.- C.B. e PCB.- sobre a questão do poder "AUTONOMIA DE SANTO AMARO" - PARTIDO DOS TRABALHADORES SAO PAULO - BANCADA VEREAD. - 19B5 ~ 17P ~ TEXTO Os requisitos legais para a criação do municipio? as possibilidades econômicas da região;- o ICMr a saúde a educação e a moradia - :"r':>ectos favoráveis e argumentos contrários. "COMO o BRASIL FICOU ASSIM?" - PEREGALLI. Enrique SÃO PAULO - GLOBAL P - LIVRO Serie "Historia POPUIar"No.9. Formação das fronteiras e tratados dos limites^ com os colonizadores! Portugal e Espanha? a santificacao das -fronteiras pela Igreja.- e as ocupações. 203 "CUT-CONCLAT, A HORA CHEGOU" - GENOINQ, José SÀO PAULO - 20P - CADERNO Pronunciamento na Câmara dos Deputados? sobre a organização dos trabalhadores em todo o pais e as duas facções CUT e CONCLAT? defendendo a CUT. Texto resumido "SOBRE JUSTIÇA POPULAR" - FOUCAULT, Michel E OUTROS * PORTO. PORTUGAL - REGRA DO JOGO P - CADERNO Michel Foucalt e militantes maoistas procuram sistematizar uma discussão sobre a instalação de um tribunal popular:, na Franca? para julgar a policia. 205 "DESDE QUANDO SOMOS NACIONALISTAS?" - SOBRINHO, Barbosa L. RIO - CIV.BRASILEIRA - 126P - LIVRO Ensaio destinado a defender a necessidade da independência econômica como pre-requisito para a independência politica "0 CAMINHO DA REVOLUÇÃO BRASILEIRA" - BANDEIRA? Moniz RIO - MELS0-187P - LIVRO Acusando a influencia e o impacto da revolução cubana? o texto? publicado entre 1962 e 1963? expõe as teses da revolução brasil ei ra "OS SENHORES DA DIREITA" - LIMA? Delcio M. RIO - ANTARES BP - LIVRO Relato sobre a rearticulacao da ultradireita no periodo da abertu ra. A tese central e do ressurgimento do integralismo da década de 30. "ABERTURA? A HISTORIA DE UMA CRISE" - KUCINSKI? Bernardo SÃO PAULO - BRÁS. DEBATES BP - LIVRO Trabalho jornalistico que retrata o periodo da "abertura" iniciado com Geisel? ate o começo da década de 80 com o nascimento do PT e o ascenso do movimento operário. "0 QUE E'A CONSTITUINTE" - FASE VITORIA P - CADERNO contribuição ao debate dentro do Movimento Popular e Sindical para que ele entenda melhor o papel de uma Assembléia Constituinte e assegure sua participação na elaboração de uma nova constituição P^ "AUTORITARISMO E DEMOCRATIZAÇÃO" - CARDOSO? Fernando H. RIO - PAZ E TERRA P - LIVRO Coletania sobre burocratizacao e autoritarismo no Estado Brasil ei ro POS-64. Expõe tese sobre as formas de representação e cooperação das classes na época.

20 "RETRATO FALADO" - LOR (RODRIGUES. Luis O.) BELO HORIZONTE ~ VEBA LIVRO Serie "Contra-Ataque". Quadrinhos mostrando as acoes politicas e e violenta repressão na Arsentina em "PROBRAMAB DOS PARTIDOS POLÍTICOS" - DOCE ATUALIDADE PDL (REV BRASÍLIA - SÃO PAULO B1P - Programa dos partidos políticos permitidos como PTBP PSD.- UDNr PDC- PRP, PL.- PSB,- PRI PSP, ARENA e MDB. Teítto introdutório de de bate d : í natureza do Resime Político. "A FACE OCULTA DO TERROR" - LANQ6UTH, A.J. RIO - CIV.BRASILEIRA P - LIVRO Sobre as operações policiais dos EUA no Brasil e no Uruguai? du - rante a fase mais dura da repressão:, associada ao CIDE> AAA. OCOA DDI-CODI, OBAN E CCC. "PORQUE NÃO ACEITAMOS D PACTO SOCIAL" - CENTRAL ÚNICA TRABALHADOR 22b SÃO PAULO - CUT ~ 4P - DOCUMENTO Documento colocando porque nao aceitar o pacto social.- ao mesmo tempo nue conclamam a todos os trabalhadores a lutar contra o ar rocho e controle Político. 226 " EM DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS:ENCONT.COM REPÓRTER" - ARNS. Paulo E. M) RIO ~ ED.BRASÍLIA P - LIVRO Entrevista tratando do ensanjamento da igreja paulista na luta pe Ia defesa dos direitos do POVO oprimido» 227 "NOSrDO ARAGUAIA: PEDRO CASALDALIGA-O BISPO DA..." - MARTINS» Edilson RIO - GRAAL P - LIVRO Biografia de D.Pedro Casal dal i sa.- sobre sua atividade pastoral na prelazia de Sao Feli>í de Araguaia. 228 "19648 A CONQUISTA DD ESTADO.AÇÃO POLÍTICA.PODER. u." - DREIFUBS. René PETROPOLIS-RJ - ED.VOZES P - LIVRO Tese fartamente documentada sobre a articulação da burguesia brasileira? o imperialismo americano e as Forcas Armadas para a derrubada do governo de Janso em "1964:: GOLPE OU CONTRAGOLPE" - SILVA? Hélio RIO - CIV.BRASILEIRA P - LIVRO Estudo sobre o movimento POIitico-mi1itar que interrompeu o insta vel governo Janso? na crise final do regime populista e sua substituição Pela ditadura militar apoiada firmemente no imperialismo. 230 "COMO AGEM OS GRUPOS DE PRESSÃO?" - RAMOS? Plínio A. RIO - CIV.BRASILEIRA B6P - LIVRO Denuncia da escalada da direita contra o governo Goulart. Relata os diferentes momentos da escalada? principalmente com o surgimen to do IRES e o IBAD. (Resumido). 231 "CONVERSAÇÕES COM ARRAES" - TAVARES? Cristina e outro BELO HORIZONTE - VEGA P - LIVRO Depoimentos do político pernambucano sobre a fase populista e o futuro do Brasil na conjuntura do inicio da abertura. ton 232 "A SANGUE QUENTE: A MORTE DO JORNAL.VLADIMIR HERZOG" - ALMEIDA Fo. Ham SÃO PAULO - ALFA-OMEGA - 197B - 92P - LIVRO Denuncia do assassinato de Vlado nas dependências dos orgaos de repressão em B.Paulo <D0I-C0DI). Ao final e citado o caso de Mano ei Fiel Filho? também assassinado.

Idade recomendada: 16 anos - retirada de ingressos: uma hora antes de cada sessão - Sala Lima Barreto - entrada franca

Idade recomendada: 16 anos - retirada de ingressos: uma hora antes de cada sessão - Sala Lima Barreto - entrada franca Os anos de chumbo pelos olhos do documentário de 2 a 7/12 apoio: Fundação Padre Anchieta Centro Paulista de Rádio e TV Educativas - Centro de Documentação, TV Câmara, Cinemateca Brasileira e Tatu Filmes

Leia mais

Período Democrático e o Golpe de 64

Período Democrático e o Golpe de 64 Período Democrático e o Golpe de 64 GUERRA FRIA (1945 1990) Estados Unidos X União Soviética Capitalismo X Socialismo Governo de Eurico Gaspar Dutra (1946 1950) Período do início da Guerra Fria Rompimento

Leia mais

Questões sobre a Ditadura Militar no Brasil (respostas no final da página) 1. Como teve início a Ditadura Militar no Brasil que durou de 1964 a 1985?

Questões sobre a Ditadura Militar no Brasil (respostas no final da página) 1. Como teve início a Ditadura Militar no Brasil que durou de 1964 a 1985? Questões sobre a Ditadura Militar no Brasil (respostas no final da página) 1. Como teve início a Ditadura Militar no Brasil que durou de 1964 a 1985? A - Através de eleições democráticas que levaram ao

Leia mais

CENTRO DE PASTORAL VERGUEIRO IIMPORME. bibliográfico setor de documentaçáo e pesquisa ^^

CENTRO DE PASTORAL VERGUEIRO IIMPORME. bibliográfico setor de documentaçáo e pesquisa ^^ CENTRO DE PASTORAL VERGUEIRO IIMPORME bibliográfico setor de documentaçáo e pesquisa ^^ COMPANHEIROS A INFORMAÇÃO é um elemento chave na luta dos movimentos populares e sindicais. É importante ter nas

Leia mais

50 ANOS DO GOLPE MILITAR

50 ANOS DO GOLPE MILITAR 50 ANOS DO GOLPE MILITAR (1964-1985) Prof. Dr. Rogério de Souza CAUSAS Guerra Fria Contexto Internacional: Construção do Muro de Berlim (1961) Cuba torna-se Socialista (1961) Crise dos Mísseis (1962) CAUSAS

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

Capítulo. A ditadura militar no Brasil

Capítulo. A ditadura militar no Brasil Capítulo A ditadura militar no Brasil ARQUIVO/O GLOBO 1 Do golpe militar ao AI-5 O golpe militar de 1964 João Goulart é derrubado pelos militares, em 31 de março de 1964, por meio de um golpe, apoiado

Leia mais

FUNDAÇÃO JOÃO MANGABEIRA

FUNDAÇÃO JOÃO MANGABEIRA FUNDAÇÃO JOÃO MANGABEIRA ESCOLA MIGUEL ARRAES A Fundação João Mangabeira é organizada em vários setores como História Viva para abrigar e documentar a vida do PSB, o setor de promoção de eventos e seminários,

Leia mais

PERÍODO MILITAR (1964/1985) PROF. SORMANY ALVES

PERÍODO MILITAR (1964/1985) PROF. SORMANY ALVES PERÍODO MILITAR (1964/1985) PROF. SORMANY ALVES INTRODUÇÃO Período governado por GENERAIS do exército brasileiro. Adoção do modelo desenvolvimento dependente, principalmente dos EUA, que subordinava a

Leia mais

Título: Conflitos teológicos e políticos da Igreja Católica Brasileira presente nos artigos das revistas: Hora Presente e Permanência.

Título: Conflitos teológicos e políticos da Igreja Católica Brasileira presente nos artigos das revistas: Hora Presente e Permanência. Título: Conflitos teológicos e políticos da Igreja Católica Brasileira presente nos artigos das revistas: Hora Presente e Permanência. Nome: Glauco Costa de Souza (Graduando Unesp/Assis). e-mail: glaucojerusalem@hotmail.com

Leia mais

MÓDULO 19- O BRASIL DA DITADURA MILITAR( 1964-1985)

MÓDULO 19- O BRASIL DA DITADURA MILITAR( 1964-1985) OS PRESIDENTES MILITARES: MÉDICI GEISEL COSTA E SILVA FIGUEIREDO CASTELLO BRANCO 1 - O governo CASTELLO BRANCO (Sorbonne 1964 1967): PAEG (Plano de Ação Econômica do Governo): Fim da Estabilidade no emprego.

Leia mais

Prof. Thiago Oliveira

Prof. Thiago Oliveira Prof. Thiago Oliveira Depois da 2ª Guerra Mundial o Brasil passou por um período de grandes transformações no campo da política, economia e sociedade, superando o Estado Novo de Getúlio e experimentando

Leia mais

Mapa Mental Sobre a Metodologia no Curso da ENFOC REAPROPRIAÇÃO TEMÁTICA E METODOLÓGICA DO PRIMEIRO MÓDULO

Mapa Mental Sobre a Metodologia no Curso da ENFOC REAPROPRIAÇÃO TEMÁTICA E METODOLÓGICA DO PRIMEIRO MÓDULO Mapa Mental Mapa Mental Sobre a Metodologia no Curso da ENFOC REAPROPRIAÇÃO TEMÁTICA E METODOLÓGICA DO PRIMEIRO MÓDULO Dois Focos Temáticos Sistema Capitalista História Contradições Desafios para a classe

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

LUÍS REIS TORGAL. SUB Hamburg A/522454 ESTADO NOVO. Ensaios de História Política e Cultural [ 2. IMPRENSA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

LUÍS REIS TORGAL. SUB Hamburg A/522454 ESTADO NOVO. Ensaios de História Política e Cultural [ 2. IMPRENSA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA LUÍS REIS TORGAL SUB Hamburg A/522454 ESTADOS NOVOS ESTADO NOVO Ensaios de História Política e Cultural [ 2. a E D I Ç Ã O R E V I S T A ] I u IMPRENSA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA 2 0 0 9 ' C O I M B R

Leia mais

DITADURA CIVIL MILITAR

DITADURA CIVIL MILITAR DITADURA CIVIL MILITAR Argentina + ou 25.000 mortos Chile + ou 4.000 mortos Brasil + ou 500 mortos ARGENTINA Parte forte do Vice Reino do Prata vitoriosa da Guerra do Paraguai Sociedade rural que aos poucos

Leia mais

Resenha. De forma sintética e competente, faz uma reconstituição histórica desde os processos de colonização que marcaram as sociedades latino-

Resenha. De forma sintética e competente, faz uma reconstituição histórica desde os processos de colonização que marcaram as sociedades latino- Revista Latino-americana de Estudos do Trabalho, Ano 17, nº 28, 2012, 229-233 Resenha O Continente do Labor, de Ricardo Antunes (São Paulo, Boitempo, 2011) Graça Druck A iniciativa de Ricardo Antunes de

Leia mais

Temas Governo de Vargas 1930-1945), Populismo (1945-1964) Ditadura Militar (1964-1985) e República Nova (Redemocratização do Brasil) (1985-2010)

Temas Governo de Vargas 1930-1945), Populismo (1945-1964) Ditadura Militar (1964-1985) e República Nova (Redemocratização do Brasil) (1985-2010) Trabalho de História Recuperação _3ºAno Professor: Nara Núbia de Morais Data / /2014 Aluno: nº Ens. Médio Valor: 40 Nota: Temas Governo de Vargas 1930-1945), Populismo (1945-1964) Ditadura Militar (1964-1985)

Leia mais

A América Latina na Guerra Fria A ditadura militar no Brasil

A América Latina na Guerra Fria A ditadura militar no Brasil ID/ES Tão perto e ainda tão distante A 90 milhas de Key West. Visite Cuba. Cartão postal de 1941, incentivando o turismo em Cuba. 1 Desde a Revolução de 1959, Cuba sofre sanções econômicas dos Estados

Leia mais

Título Produção Quantidade Palavras chaves Resumo. 67 slides, uma fita k7 e roteiro audiovisual. Apenas cópia.

Título Produção Quantidade Palavras chaves Resumo. 67 slides, uma fita k7 e roteiro audiovisual. Apenas cópia. Título Produção Quantidade Palavras chaves Resumo A história que não foi contada 67 slides, uma fita k7 e roteiro Trabalho escravo, abolição. Trata sobre a formação do trabalho escravo, os trabalhos aos

Leia mais

Aula 14 Regime Militar Prof. Dawison Sampaio

Aula 14 Regime Militar Prof. Dawison Sampaio Aula 14 Regime Militar 1 Contexto do Regime Militar Contexto interno: Colapso do Populismo (polêmica das Ref. de Base) Contexto externo: Guerra Fria e os interesses dos EUA (risco de cubanização do Brasil

Leia mais

Resistência à Ditadura Militar. Política, Cultura e Movimentos Sociais

Resistência à Ditadura Militar. Política, Cultura e Movimentos Sociais Resistência à Ditadura Militar Política, Cultura e Movimentos Sociais Visão Panorâmica Introdução à ditadura Antecedentes do Golpe A Ditadura A Resistência A Reabertura Duração: 1964 à 1985 Introdução

Leia mais

criação da União Nacional dos Estudantes (UNE) em 1937

criação da União Nacional dos Estudantes (UNE) em 1937 História da ENESSO No Brasil, desde o período colonial podemos observar a participação dos estudantes na política do país, mesmo não possuindo um caráter organizado que só aconteceria no século XX. A primeira

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Guerra fria (o espaço mundial)

Guerra fria (o espaço mundial) Guerra fria (o espaço mundial) Com a queda dos impérios coloniais, duas grandes potências se originavam deixando o mundo com uma nova ordem tanto na parte política quanto na econômica, era os Estados Unidos

Leia mais

país. Ele quer educação, saúde e lazer. Surge então o sindicato cidadão que pensa o trabalhador como um ser integrado à sociedade.

país. Ele quer educação, saúde e lazer. Surge então o sindicato cidadão que pensa o trabalhador como um ser integrado à sociedade. Olá, sou Rita Berlofa dirigente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Brasil, filiado à Contraf e à CUT. Quero saudar a todos os trabalhadores presentes e também àqueles que, por algum motivo, não puderam

Leia mais

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO A prova de História é composta por três questões e vale 10 pontos no total, assim distribuídos: Questão 1 3 pontos (sendo 1 ponto para o subitem A, 1,5

Leia mais

Prova de Conhecimentos Específicos

Prova de Conhecimentos Específicos HISTÓRIA Prova de Conhecimentos Específicos 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Ao analisar a Corte de Luis XIV na França, o pensador alemão Norbert Elias afirmou: Numa sociedade em que cada manifestação pessoal

Leia mais

9. Análise da conjuntura política brasileira pré-anistia.

9. Análise da conjuntura política brasileira pré-anistia. 9. Análise da conjuntura política brasileira pré-anistia. Entrevista concedida a João Pedro StediJe, no México, para o jornal Em Tempo. Julho de 1978. Rui Mauro Marini, sociólogo e economista brasileiro,

Leia mais

Regimento Interno da Articulação de Esquerda

Regimento Interno da Articulação de Esquerda Regimento Interno da Articulação de Esquerda A Articulação de Esquerda (AE) é uma tendência interna do Partido dos Trabalhadores. Existe para a defesa de um PT de luta, de massa, democrático, socialista

Leia mais

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO.

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO. APRESENTAÇÃO Aula 08 3B REVOLUÇÃO FRANCESA Prof. Alexandre Cardoso REVOLUÇÃO FRANCESA Marco inicial da Idade Contemporânea ( de 1789 até os dias atuais) 1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA SÉRIE ORGANIZAÇÕES PARTIDÁRIAS

APRESENTAÇÃO DA SÉRIE ORGANIZAÇÕES PARTIDÁRIAS APRESENTAÇÃO DA SÉRIE ORGANIZAÇÕES PARTIDÁRIAS A série Organizações Partidárias traz os programas de governo e as diretrizes políticas de partidos políticos para as questões agrária e social no Brasil,

Leia mais

3ª série História do Brasil Ditadura Militar - 1964/1985 Terceira fase (1974/85) Cap. 22.4, 23.1. Roberson de Oliveira

3ª série História do Brasil Ditadura Militar - 1964/1985 Terceira fase (1974/85) Cap. 22.4, 23.1. Roberson de Oliveira 3ª série História do Brasil Ditadura Militar - 1964/1985 Terceira fase (1974/85) Cap. 22.4, 23.1 Ditadura Militar 3ª fase (1974/1985) Abertura política e crise econômica Governo Geisel março-1974/março-1979

Leia mais

Partidos Políticos do Brasil

Partidos Políticos do Brasil Partidos Políticos do Brasil Fonte: http://www.suapesquisa.com/partidos/ INTRODUÇÃO 04.06.2012 Atualmente, a legislação eleitoral brasileira e a Constituição, promulgada em 1988, permitem a existência

Leia mais

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F Ensino Fundamental Ciências Humanas Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Movimento operário e sindicalismo no Brasil H43 2 Urbanização nas regiões brasileiras H8,

Leia mais

Acerca da Luta Armada

Acerca da Luta Armada VALOR E VIOLÊNCIA Acerca da Luta Armada Conferência Pronunciada no Anfiteatro de História da USP em 2011 Wilson do Nascimento Barbosa Professor Titular de História Econômica na USP Boa noite! Direi em

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:. Compreender

Leia mais

Derrota da emenda Dante de Oliveira pelas Diretas Eleição indireta de Tancredo Neves Morte de Tancredo, antes da posse

Derrota da emenda Dante de Oliveira pelas Diretas Eleição indireta de Tancredo Neves Morte de Tancredo, antes da posse O B R A S I L DE SARNEY A FHC Da redemocratização à globalização O G O V E R N O S A R N E Y (1985-1990) 1990) Antecedentes Derrota da emenda Dante de Oliveira pelas Diretas Eleição indireta de Tancredo

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA 1 Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo FESPSP PROGRAMA DE DISCIPLINA No equilíbrio entre as várias partes do livro, dei maior peso à fase que se inicia nos fins do século XIX e vai até

Leia mais

Gabarito oficial preliminar: História

Gabarito oficial preliminar: História 1) Questão 1 Segundo José Bonifácio, o fim do tráfico de escravos significaria uma ameaça à existência do governo porque Geraria uma crise econômica decorrente da diminuição da mão de obra disponível,

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A ATUAL IMAGEM DOS MOVIMENTOS NACIONAIS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A ATUAL IMAGEM DOS MOVIMENTOS NACIONAIS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A ATUAL IMAGEM DOS MOVIMENTOS NACIONAIS ABRIL/ MAIO DE 2008 JOB474 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto a população da área em estudo opiniões

Leia mais

Na ditadura não a respeito à divisão dos poderes (executivo, legislativo e judiciário). O ditador costuma exercer os três poderes.

Na ditadura não a respeito à divisão dos poderes (executivo, legislativo e judiciário). O ditador costuma exercer os três poderes. Ditadura: É uma forma de governo em que o governante (presidente, rei, primeiro ministro) exerce seu poder sem respeitar a democracia, ou seja, governa de acordo com suas vontades ou com as do grupo político

Leia mais

Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade da Justiça e da Paz

Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade da Justiça e da Paz Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade da Justiça e da Paz Cardeal Sebastião Leme Grito por justiça Dom Helder Câmara Não deixe morrer o profetismo Dom Luciano Mendes de Almeida Não esqueçam

Leia mais

A América Central continental Guatemala, Costa Rica, Honduras, Nicarágua e El Salvador já foram parte do

A América Central continental Guatemala, Costa Rica, Honduras, Nicarágua e El Salvador já foram parte do p. 110 A América Central continental Guatemala, Costa Rica, Honduras, Nicarágua e El Salvador já foram parte do México até sua independência a partir de 1823; Em 1839 tornam-se independentes fracasso da

Leia mais

A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964):

A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964): A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964): 1. - PRINCIPAIS PARTIDOS: PSD (Partido Social Democrático): Principal partido. Criado por Getúlio Vargas. Base rural. Industriais, banqueiros e latifundiários

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 21 DE ABRIL PALÁCIO DO PLANALTO BRASÍLIA-DF

Leia mais

Getúlio Vargas e a Era Vargas

Getúlio Vargas e a Era Vargas Getúlio Vargas e a Era Vargas http://www.suapesquisa.com/vargas/ AGOSTO RUBEM FONSECA Getúlio Vargas e a Era Vargas: ASPECTOS A RESSALTAR Vida de Getúlio Vargas; Revolução

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) DITADURA MILITAR (1964-1979)

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) DITADURA MILITAR (1964-1979) Divisões entre os militares: SORBONNE: oriundos da ESG (Escola Superior de Guerra, intelectuais, veteranos da 2ª Guerra, próximos da UDN, alinhados com os EUA, anticomunistas, executivo forte e soluções

Leia mais

ATIVIDADES ON LINE 9º ANO DITADURA MILITAR

ATIVIDADES ON LINE 9º ANO DITADURA MILITAR ATIVIDADES ON LINE 9º ANO DITADURA MILITAR 1-"O movimento de 31 de março de 1964 tinha sido lançado aparentemente para livrar o país da corrupção e do comunismo e para restaurar a democracia, mas o novo

Leia mais

Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns

Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns "Éramos dois contratados de Deus" JOSÉ MARIA MAYRINK (Jornal do Brasil - 13/6/99) SÃO PAULO - Campeão da defesa dos direitos humanos durante os anos da ditadura

Leia mais

Período Populista (1945/64)

Período Populista (1945/64) Período Populista (1945/64) INTRODUÇÃO Período de Democracia, sem censura e eleições direta (o( o povo vota) para presidente. O mundo encontrava-se no Período de Guerra Fria : Capitalistas (EUA) X Socialistas

Leia mais

Crises na Colônia Portuguesa e a Chegada da Família Real. Prof.ª viviane jordão

Crises na Colônia Portuguesa e a Chegada da Família Real. Prof.ª viviane jordão Crises na Colônia Portuguesa e a Chegada da Família Real Prof.ª viviane jordão INTRODUÇÃO Na segunda metade do século XVIII, novas ideias começaram a se difundir pela América portuguesa. Vindas da Europa,

Leia mais

Papa Bento XVI visita o Brasil

Papa Bento XVI visita o Brasil Papa Bento XVI visita o Brasil Análise Segurança Fernando Maia 23 de maio de 2007 Papa Bento XVI visita o Brasil Análise Segurança Fernando Maia 23 de maio de 2007 No período de 09 a 13 de maio, o Papa

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

Plano de lutas PLENO EMPREGO

Plano de lutas PLENO EMPREGO Plano de lutas PLENO EMPREGO a) Impulsionar, junto com as outras centrais sindicais, a campanha nacional pela redução constitucional da jornada de trabalho sem redução de salários; b) Exigir a restrição

Leia mais

CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL

CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL BASES COMUNS DO SISTEMA COLONIAL PACTO-COLONIAL Dominação Política Monopólio Comercial Sistema de Produção Escravista ESTRUTURA SOCIAL DAS COLONIAS ESPANHOLAS Chapetones

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS 1) IDENTIFICAÇÃO: Disciplina: Formação Territorial do Brasil Carga Horária: 60 h UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso:

Leia mais

HISTÓRIA DO LEGISLATIVO

HISTÓRIA DO LEGISLATIVO HISTÓRIA DO LEGISLATIVO Maurício Barbosa Paranaguá Seção de Projetos Especiais Goiânia - 2015 Origem do Poder Legislativo Assinatura da Magna Carta inglesa em 1215 Considerada a primeira Constituição dos

Leia mais

História B Aula 21. Os Agitados Anos da

História B Aula 21. Os Agitados Anos da História B Aula 21 Os Agitados Anos da Década de 1930 Salazarismo Português Monarquia portuguesa foi derrubada em 1910 por grupos liberais e republicanos. 1ª Guerra - participação modesta ao lado da ING

Leia mais

AMÉRICA: PROJETOS DE INTEGRAÇÃO GEOGRAFIA 8ºANO PRFª BRUNA ANDRADE

AMÉRICA: PROJETOS DE INTEGRAÇÃO GEOGRAFIA 8ºANO PRFª BRUNA ANDRADE AMÉRICA: PROJETOS DE INTEGRAÇÃO GEOGRAFIA 8ºANO PRFª BRUNA ANDRADE A FORMAÇÃO DOS ESTADOS LATINO- AMERICANOS OS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA FORMARAM-SE A PARTIR DA INDEPENDÊNCIA DA ESPANHA E PORTUGAL. AMÉRICA

Leia mais

Fichamento. Texto: O Terceiro Mundo

Fichamento. Texto: O Terceiro Mundo Fichamento Texto: O Terceiro Mundo I Descolonização e a revolução transformaram o mapa politico do globo. Consequência de uma espantosa explosão demográfica no mundo dependente da 2º Guerra Mundial, que

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA. MOVIMENTO BURGUÊS França antes da revolução TEVE APOIO DO POVO Monarquia absolutista Economia capitalista.(costumes feudais) sociedade estamental. 1º Estado-

Leia mais

1. Conceito Guerra improvável, paz impossível - a possibilidade da guerra era constante, mas a capacidade militar de ambas potências poderia provocar

1. Conceito Guerra improvável, paz impossível - a possibilidade da guerra era constante, mas a capacidade militar de ambas potências poderia provocar A GUERRA FRIA 1. Conceito Conflito político, econômico, ideológico, cultural, militar entre os EUA e a URSS sem que tenha havido confronto direto entre as duas superpotências. O conflito militar ocorria

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA POLÍTICA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA POLÍTICA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA POLÍTICA GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS Professor(es): WALLACE DOS SANTOS DE MORAES Disciplina: TÓPICO

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

América: a formação dos estados

América: a formação dos estados América: a formação dos estados O Tratado do Rio de Janeiro foi o último acordo importante sobre os limites territoriais brasileiros que foi assinado em 1909, resolvendo a disputa pela posse do vale do

Leia mais

Provão. História 5 o ano

Provão. História 5 o ano Provão História 5 o ano 61 Os reis portugueses governaram o Brasil à distância, até o século XIX, porém alguns acontecimentos na Europa mudaram essa situação. Em que ano a família real portuguesa veio

Leia mais

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições.

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Revolução de 1930 Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Responsável pelo fim da chamada Política café com leite Política café com leite

Leia mais

A REVISTA DA. FAMília brasileira

A REVISTA DA. FAMília brasileira A REVISTA DA FAMília brasileira 80 anos presente na cultura brasileira Uma revista muito especial que faz sucesso entre seus leitores desde 1934 Um público numeroso e qualificado, comprovado pelos números:

Leia mais

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano Mais um plano CONJUNTURA ECONÔMICA A chave da agenda positiva tão perseguida pelo governo federal em tempos de crise política e volta da inflação parece ser a preservação dos empregos. Na última terça-feira

Leia mais

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR. Caderno 10» Capítulo 4. www.sejaetico.com.

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR. Caderno 10» Capítulo 4. www.sejaetico.com. CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR Caderno 10» Capítulo 4 www.sejaetico.com.br CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS A experiência democrática no Brasil (1945-1964)

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

As ordens mundiais GEOGRAFIA GEOGRAFIA A PRODUÇÃO DO ESPAÇO E SEUS CONTRASTES. Capítulo 13 O espaço geográfico 8.1

As ordens mundiais GEOGRAFIA GEOGRAFIA A PRODUÇÃO DO ESPAÇO E SEUS CONTRASTES. Capítulo 13 O espaço geográfico 8.1 As ordens mundiais GEOGRAFIA GEOGRAFIA A PRODUÇÃO DO ESPAÇO E SEUS CONTRASTES Capítulo 13 O espaço geográfico 8.1 NOVA ORDEM MUNDIAL E O SUBDESENVOLVIMENTO A antiga ordem A nova ordem Socialismo x Capitalismo

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 094/2015-CONSET/SEHLA/G/UNICENTRO, DE 11 DE AGOSTO DE 2015. Altera os Anexos I e II, da Resolução Nº 133/2012- CONSET/SEHLA/G/UNICENTRO, de 23 de novembro de 2012, e aprova o relatório final.

Leia mais

MAILING TVs PÚBLICAS

MAILING TVs PÚBLICAS MAILING TVs PÚBLICAS Associação Brasileira das Emissoras Públicas Educativas e Culturais ABEPEC foi criada oficialmente em abril de 1998, a entidade tem personalidade jurídica de direito privado, sem fins

Leia mais

XVI. A Revolução de 1930

XVI. A Revolução de 1930 XVI. A Revolução de 1930 Queda da Bolsa de Valores de Nova York. A Crise do capitalismo e o Café. Desestruturação do poder tradicional. Consciência trabalhista. Problema de salário é caso de polícia. (Presidente

Leia mais

Material de divulgação da Editora Moderna

Material de divulgação da Editora Moderna Material de divulgação da Editora Moderna Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Governos. Populistas Brasileiros (1946-1964) Entregar? Nacionalizar? Prof. Abdulah 3ºano/Pré- vesjbular Aulas 20 e 21 (SAS)

Governos. Populistas Brasileiros (1946-1964) Entregar? Nacionalizar? Prof. Abdulah 3ºano/Pré- vesjbular Aulas 20 e 21 (SAS) Governos Entregar? Populistas Brasileiros (1946-1964) OU Prof. Abdulah 3ºano/Pré- vesjbular Aulas 20 e 21 (SAS) Nacionalizar? PRINCIPAIS PARTIDOS PSD (Par(do Social Democrá(co): Principal par*do. Criado

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA SÉRIE MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA (MST)

APRESENTAÇÃO DA SÉRIE MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA (MST) APRESENTAÇÃO DA SÉRIE MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA (MST) Série que reúne a documentação do MST. É composta pelos seguintes dossiês: Análises estruturais e conjunturais; Congressos; Cooperativismo

Leia mais

Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História

Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História 1. Assinale V(verdadeira) e F(falsa): a) ( ) Em 1929, o mundo capitalista enfrentou grave crise econômica, causada principalmente pelo crescimento exagerado

Leia mais

RELAÇÕES DE TRABALHO DICIONÁRIO

RELAÇÕES DE TRABALHO DICIONÁRIO RELAÇÕES DE TRABALHO Conjunto de normas e princípios que regem a relação entre aquele que detém o poder de contratar outro para desenvolver determinada atividade e aquele que mobilizado para tal executa

Leia mais

1 a Questão: (2,0 pontos) APRESENTAÇÃO

1 a Questão: (2,0 pontos) APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO Para dar uma definição compreensível de revolução, diremos que ela é uma tentativa de substituir o poder estabelecido por outro poder, usando meios ilegais. Esses meios, geralmente, implicam

Leia mais

Profª: Sabrine Viviane Welzel

Profª: Sabrine Viviane Welzel História 9 ano Ditadura Militar 1 Leia com a tençao, o depoimento do general bandeira a respeito da participaçao dos militares na politica brasileira: no movimento de 1964, a ideologia politica foi puramente

Leia mais

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes Africana: África como berço da humanidade Capítulo 1: Item 1 Européia Capítulo 1: Item 2 Asiática Capítulo 1: Item 2 Americana Capítulo 1: Item 3 Arqueologia Brasileira Capítulo 1: Item 4 A paisagem e

Leia mais

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA. Fase 1 FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS CURSO DE DIREITO VESTIBULAR 2009 PROVA DE HISTÓRIA Fase 1 Novembro 2008 INTRODUÇÃO Na prova de História de 2009 foi possível concretizar vários dos objetivos do programa do Vestibular.

Leia mais

Seminário de avaliação do Projeto Eleições 2008

Seminário de avaliação do Projeto Eleições 2008 Seminário de avaliação do Projeto Eleições 2008 O seminário final de avaliação do Projeto Eleições 2008 aconteceu no dia 29 de novembro, sábado, no prédio 43, da PUC Minas, no bairro Coração Eucarístico.

Leia mais

PROJETO GERAL DA SIGNIS/BRASIL - Triênio 2011/2013

PROJETO GERAL DA SIGNIS/BRASIL - Triênio 2011/2013 PROJETO GERAL DA SIGNIS/BRASIL - Triênio 2011/2013 Signis Brasil Associação católica de comunicação foi criada no Brasil, no dia 2 de dezembro de 2010, em Assembleia, que aprovou seus estatutos e elegeu

Leia mais

CONTEÚDOS OBJETIVOS METODOLOGIA AVALIAÇÃO

CONTEÚDOS OBJETIVOS METODOLOGIA AVALIAÇÃO PLANEJAMENTO SEMESTRAL Professor: Soely Aparecida Annes Disciplina: História Série: 3º ano 1º semestre Ano: 2013 CONTEÚDOS ESTRUTURANTES: RELAÇÕES DE PODER, RELAÇÕES DE TRABALHO E RELAÇÕES CULTURAIS CONTEÚDOS

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA SÉRIE PARLAMENTARES. Nesta série estão entrevistas com parlamentares federais e com um vereador.

APRESENTAÇÃO DA SÉRIE PARLAMENTARES. Nesta série estão entrevistas com parlamentares federais e com um vereador. APRESENTAÇÃO DA SÉRIE PARLAMENTARES Nesta série estão entrevistas com parlamentares federais e com um vereador. Entrevistas disponíveis até o momento: Adão Preto Alcides Modesto Ezídio Pinheiro Freitas

Leia mais

Guerra por domínio territorial e econômico.

Guerra por domínio territorial e econômico. Guerra da Crimeia Quando: De 1853 até 1856 Guerra por domínio territorial e econômico. Cerca de 595 mil mortos Por que começou: A Rússia invocou o direito de proteger os lugares santos dos cristãos em

Leia mais

Quatro grandes temas nos convocaram a este Encontro, na busca de uma nova etapa de integração latino-americana e caribenha.

Quatro grandes temas nos convocaram a este Encontro, na busca de uma nova etapa de integração latino-americana e caribenha. Declaração final do XIII Encontro De 12 a 14 de janeiro de 2007, em San Salvador, El Salvador, com a Frente Farabundo Martí para a Libertação Nacional (FMLN) como anfitriã, desenvolveu-se o XIII Encontro

Leia mais

A proposta de reforma agrária do Partido Comunista Brasileiro (PCB) desenvolvida nas décadas de 1950 e 1960 Maria José Castelano INTRODUÇÃO

A proposta de reforma agrária do Partido Comunista Brasileiro (PCB) desenvolvida nas décadas de 1950 e 1960 Maria José Castelano INTRODUÇÃO A proposta de reforma agrária do Partido Comunista Brasileiro (PCB) desenvolvida nas décadas de 1950 e 1960 Maria José Castelano INTRODUÇÃO Esta comunicação tem como objetivo apresentar o resultado de

Leia mais

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO 1 - INTRODUÇÃO Séc. XIX consolidação da burguesia: ascensão do proletariado urbano (classe operária) avanço do liberalismo.

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

ENEM 2014 - Caderno Rosa. Resolução da Prova de História

ENEM 2014 - Caderno Rosa. Resolução da Prova de História ENEM 2014 - Caderno Rosa Resolução da Prova de História 5. Alternativa (E) Uma das características basilares do contato entre jesuítas e os povos nativos na América, entre os séculos XVI e XVIII, foi o

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Palácio do Planalto, 12 de março de 2003 Minha cara ministra Emília Fernandes, Minha cara companheira Benedita da

Leia mais

Trabalho de história 3º tri Integrantes Frederico Strasser Nº:15 Diogo Amorim Nº:12 Guilherme Hasslocher Nº:19 Lucas Fuss Nº:28 Mateus Peres Nº:34

Trabalho de história 3º tri Integrantes Frederico Strasser Nº:15 Diogo Amorim Nº:12 Guilherme Hasslocher Nº:19 Lucas Fuss Nº:28 Mateus Peres Nº:34 Trabalho de história 3º tri Integrantes Frederico Strasser Nº:15 Diogo Amorim Nº:12 Guilherme Hasslocher Nº:19 Lucas Fuss Nº:28 Mateus Peres Nº:34 -Enquanto Buenos Aires se tornava mais poderosa, os lideres

Leia mais