DESIGN: Sua importância em todos os aspectos. Magno Brazil dos Santos 1, Saulo Vinicius Claudino 2 RESUMO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESIGN: Sua importância em todos os aspectos. Magno Brazil dos Santos 1, Saulo Vinicius Claudino 2 RESUMO"

Transcrição

1 DESIGN: Sua importância em todos os aspectos Magno Brazil dos Santos 1, Saulo Vinicius Claudino 2 RESUMO Este artigo analisa o Design como sendo uma grande ferramenta para que as empresas possam se destacar no mercado nacional e internacional gerando produtos com qualidade, conforto, segurança, ergonomia e outras qualidades que possam diferenciá-los da grande similaridade de artefatos lançados a cada dia. PALAVRAS-CHAVE: Design. Empresa ABSTRACT This article, analyzes the design, as being a great tool for companies to stand out in national and international market leading products with quality, comfort, safety, ergonomics and other qualities that might distinguish them from the big similarity of artifacts launched every day. KEY-WORDS: Design. Company INTRODUÇÃO Produtos desenvolvidos com qualidade, funcionalidade, conforto, segurança e beleza requerem investimento e uma das principais ferramentas para o sucesso destes chama-se design. Este artigo apresenta o design como sendo um diferencial para que as empresas possam conquistar novos mercados e para que seus produtos tenham um diferencial já que cada vez mais, uma grande quantidade de produtos similares está sendo lançados a cada dia. Ter um bom profissional designer na empresa é garantia de sucesso e de produtos com identidade e estilo. Há vários cursos superiores e especializações em nosso país, tanto de design como de desenhista industrial. 1 Magno Brazil dos Santos é estudante do 7º período do curso Sistemas de Informação da FESJ Santos Dumont -MG 2 Saulo Vinicius Claudino (saulinho_hotmail.com) é estudante do 7º período do curso Sistemas de Informação da FESJ Santos Dumont -MG

2 2 1 DESIGN Quando nossos ancestrais criavam suas ferramentas de pedra lascada, eles praticavam o design mesmo sem ter conhecimento sobre tal assunto. O design tem como função à melhoria dos aspectos funcionais, ergonômicos e visuais dos produtos, de modo a atender às necessidades do consumidor, melhorando o conforto, a segurança e a satisfação dos usuários. Com o design, firmou-se a idéia de que a forma segue a função, ou seja, aquilo que é bem projetado do ponto de vista funcional acaba tendo uma forma agradável, atraindo o cliente. O termo design deriva, originalmente, de designare, palavra em latim, sendo mais tarde adaptado para o inglês design. No Brasil, o primeiro curso superior de design foi criado na década de 50 onde adotou a expressão Desenho Industrial. Nesta década era proibido o uso de palavras estrangeiras para instituir os cursos em universidades do país. Hoje em dia, tanto a legislação do MEC para cursos superiores, quanto várias associações profissionais usam o termo design, por entenderem que este sintetize melhor a essência da prática profissional, além de ser uma palavra menor e que já faz parte do conhecimento popular. Atualmente em nosso país encontram-se, tanto cursos de graduação em desenho industrial, como cursos de graduação em design, sendo que o profissional formado em design recebe o nome de designer e o profissional formado em desenho industrial recebe o nome de desenhista industrial. Em resumo, o termo design possui o mesmo significado do termo desenho industrial, ou seja, projeto, reflexão, significa atuar em todas as fases de desenvolvimento do produto com intuito de reduzir, além dos custos de fabricação, o impacto ambiental potencializando as características funcionais e estéticas dos mesmos. 1.1 O papel do design nas empresas Todos nós já compramos um determinado produto pela sua forma de embalagem, pelo colorido dos folhetos, pelo logotipo bem desenhado sem ao menos ter experimento tal produto. As pessoas associam design como algo bem feito, de bom gosto. O que nos chama atenção nestes produtos, na maioria das vezes, é o seu design gráfico atraído pelo nosso sentido visão e pelo design do produto, atraído pelo sentido do tato, ou seja, as formas com embalagens, móveis, caixas, rótulos foram projetados. O consumidor, cada vez mais exigente, quer produ-

3 3 tos que tenham funcionalidade, estilo e segurança o que acaba fidelizando-o, além de elevar o produto à conquista de novos mercados. O design se manifesta, principalmente, através de duas qualidades: funcionalidade e estilo (VIEIRA, 2004). As pessoas sempre associam design ao bom gosto, a algo bem feito. Como foi dito anteriormente, os recursos que temos para descobrir o design são os nossos sentidos, principalmente os da visão e do tato, empregados no uso do produto ou serviço. O design também atua como vendedor de produto através da estética e da funcionalidade. O primeiro contato com o produto é visual, daí a importância da estética. Quando o consumidor pode escolher entre um produto com um visual agradável e outro sem esse atrativo, ele escolherá o primeiro. O mercado a cada dia está gerando um número excessivo de produtos similares, com a mesma tecnologia, mesmo preço, mesmo desempenho e características. Essa explosão de produtos semelhantes acaba confundindo o consumidor que tem dificuldade em perceber essas diferenças, e em atribuir a elas o seu devido valor. Por isso as empresas estão usando a ferramenta design para que seus produtos possam se diferenciar da concorrência. Elas deixaram de competir apenas por preço e qualidade. Atualmente o posicionamento estratégico de uma empresa perpassa pelo termo design, seja pela sua comunicação visual seja pelo seu produto. O design se destaca como um dos principais fatores para o sucesso de uma empresa, desde o desenvolvimento de produtos e serviços até sua comercialização, por meio da otimização de custos, embalagens, material promocional, padrões estéticos, identidade visual, adequação de materiais, fabricação e ergonomia. Além disso, também é um fator essencial de estratégia de planejamento, produção e marketing. O design de embalagem e as estratégias de branding 3 passaram a ser alguns dos grandes diferenciais de um produto ao criarem o impacto visual necessário para a sua identificação local de venda. O design de embalagem além de atrair o consumidor, também estabelece um contato emocional com o mesmo. O design tem também uma enorme importância na gestão. Sua Valorização é garantia de competitividade do produto e desenvolvimento da empresa. A fabricação de objetos de design requer investimentos e ainda são poucas as empresas que pensam em uma Gestão do Design. Assim, o grande desafio do profissional é conscientizar o empresário de que um produto sem design é um produto de risco. 3 O gerar e gerir uma marca se chama Branding, assim, no gerúndio, porque é um processo permanente de colocar o dedo no pulso do consumidor e descobrir a maneira mais eficiente de fazê-lo acelerar por uma marca. E

4 4 O design agrega valor ao produto em termos de estética, ergonomia, conforto, funcionalidade e segurança, além de ser um elemento muito importante na racionalização da produção. O designer, no contexto do mercado globalizado, deve estar apto a atuar com visão estratégica, contribuindo para aumentar a competitividade do produto nacional. A indústria brasileira busca a conquista do mercado nacional e internacional. Para que ela possa se colocar em condições de disputar o mercado de consumo com indústrias estrangeiras, faz-se imprescindível que focalize sua atenção na racionalização da produção e conseqüente redução do custo de seus produtos. Cabe ao designer mostrar a importância e as possibilidades de se fazer do design uma ferramenta de gestão empresarial e como inovação, atuando em todas as etapas do processo e não só no final. Estudos realizados pela CNI - Confederação Nacional das Indústrias indicam que 75% das empresas que investiram recentemente em design registraram aumentos em suas vendas, sendo que 41% destas empresas também conseguiram reduzir os seus custos. (VIEIRA, 2004). O Sebrae selecionou o design como uma das áreas prioritárias para sua atuação no u- niverso das micro e pequenas empresas, elaborando um programa que visa elevar a competitividade das micro e pequenas empresas no mercado nacional, contribuindo também para promover sua participação nas exportações por meio da utilização do design como elemento de agregação de valor em produtos e serviços. Para ser usado de modo estratégico, o design deve estar integrado e participar das definições estratégicas, a partir de nível decisório mais alto e integrado com todas as áreas relevantes. O design estratégico se materializa quando o importante é desenvolver o produto certo - eficácia do processo de design e não somente desenvolver corretamente o produto - eficiência no processo de design. No design estratégico, a forma segue primeiramente a função de comunicar. É importante que os consumidores entendam que aquele produto fornecerá os benefícios desejados, sejam eles oferecidos por funções práticas, estéticas ou por funções simbólicas. Sendo assim, para um design estratégico, a forma segue a mensagem. (VIEIRA apud MAGALHÃES, 2004). Usando o design, as pessoas passam a ver a empresa como inovadora, coerente com as tendências mundiais. Quando a identidade visual dos produtos e da empresa é a mesma, o consumidor olha o produto e o associa, imediatamente, à imagem da empresa. E o consumi- 4 continuamente encantar, atrair, instigar a imaginação e envolver [...]. Pupilas dilatadas, sentidos aguçados, interesse renovado todos os dias - o que uma marca mais deseja, hoje, é seduzir. (COUTO, 2006).

5 5 dor, satisfeito com o uso do produto, o recomenda a outros consumidores, criando assim, um ciclo virtuoso. Mas ainda assim, é preciso que o empresário brasileiro, em sua grande maioria, visualize que está diante de tempos novos. Tempos de abertura, onde o consumidor se mostra mais exigente, reivindicando bens e serviços que atendam a seus anseios. O design se encaixa muito bem nessa questão, atuando como fator de competitividade. Estamos no século XXI e o design é a chave para o sucesso. Os empresários que não estiverem conscientes de que esta ferramenta pode levar sua empresa ao sucesso, ficarão presos no passado e não conseguirão competir com seus concorrentes. 2 SER UM DESIGNER A profissão Designer surgiu no final do século XIX com a revolução industrial. e se fortaleceu na Alemanha com escola de design, artes plásticas e arquitetura chamada Bauhaus. Hoje no Brasil, existem várias especializações do design. Cada profissional escolhe uma área ou mídia pela sua afinidade. Dentre as especializações do design mais comuns na atualidade se encontram o Webdesign, Design de Comunicação, Design Visual,Design Gráfico, Design tipográfico, Design de jogos, Design de embalagem, Design de Ambientes, Design de jóias, Design de Moda e etc. Na maioria das faculdades, o curso de Desenho Industrial tem por objetivo formar profissionais na área de Design, habilitando-os a atuar com competência, senso crítico e reflexão apurada nas habilitações de Comunicação Visual e Projeto de Produto. Comunicação Visual é uma atividade profissional especializada em sistemas de informação expressos em mídias e suportes variados. Nela, o aluno estuda produção e análise gráfica, uso das cores, impacto das imagens e criação de desenhos e logotipos. Enfim, toda uma gama de produtos visuais, como animações, cartazes, marcas, editoração e capas de livro, cd's, multimídia e etc. Algumas escolas dispõem de especialização em embalagens e web. O designer também pode trabalhar com programação visual, criando cartazes, marcas, capas de livros e discos, além de embalagens. O programador visual é também chamado de designer gráfico e, neste caso, sua atuação é basicamente nos meios de comunicação visual. Este profissional elabora a forma e desenha o produto, desenvolve embalagens, vinhetas para televisão, cria a identidade visual de uma empresa ou instituição, desenvolvendo suas cores

6 6 características, seu logotipo, ou ainda pode ser responsável por sinalizações de trânsito e de outros tipos. O Design de Produto é uma atividade profissional especializada que promove a transformação dos mais diversos materiais em objeto, serviços e informações. O aluno lida com análise de materiais industriais e faz projetos e protótipos. Sua produção visa o mercado industrial, voltado para linhas de produção e geração de peças tridimensionais, desenho de objetos, equipamentos, móveis e artigos de produção em grande escala, na qual o profissional deve unir o senso estético à funcionalidade (onde, quando, de que forma e para quê o produto será usado). Ele também cuida de tecnologia, pesquisas e desenvolvimento de materiais adequados para o produto. Para tal, tem que estar atento não só ao progresso das ciências que o ajudarão nesta elaboração, mas também às necessidades sociais, econômicas e culturais da época e da sociedade para a qual trabalha. 3 A IMPORTÂNCIA DO DESIGNER NA INDÚSTRIA Desenvolver um produto sem a participação de um designer pode, muitas vezes, envolver menos custos, mas é um enorme risco de se obter prejuízo. As empresas dão conta disto quando seus produtos após lançamento não enchem os olhos dos consumidores e o volume de venda não atinge a meta que a empresa gostaria trazendo prejuízos enormes para a mesma. Cuidar do design, segundo alguns teóricos, significa simplificar, eliminando o supérfluo, até chegar ao essencial. Ao definir a forma do produto, o designer não busca apenas o valor estético. Ele também se preocupa com a funcionalidade da peça. O Designer, após ter feito um projeto, ele deve participar de outras tomadas de decisão, como a escolha dos materiais que viabilizem a produção e a venda. O design tem também uma enorme importância na gestão. Valorizar o design é garantir competitividade ao produto e desenvolvimento à empresa, desde cada profissional conheça sua importância e seu papel dentro da empresa, que saibam adequar recursos da empresa, necessidades do mercado e a quem e aonde seus produtos deseja alcançar. As empresas estão investindo cada vez mais em profissionais desta área, mas ainda há bastantes empresas que não pensam nem conhece uma Gestão do Design. Os empresários precisam saber que produtos fabricados sem design são apenas mais um dos muitos produ-

7 7 tos sem diferencial no mercado. O design agrega valor ao produto em termos de estética, ergonomia, conforto, segurança e funcionalidade, além de ser um elemento muito importante na racionalização da produção o que aumenta sua competitividade no mercado nacional e internacional. Para que as empresas possam se colocar em condições de disputar o mercado de consumo com indústrias internacionais, faz-se imprescindível que focalizem suas atenções na racionalização da produção e conseqüente redução do custo de seus produtos. Além de produzirem produtos com atrativo diferenciado para seus consumidores, a redução de desperdício em função de gastos com matéria prima adequada é um fator de fundamental importância tanto financeira quanto ambiental. Cabe ao designer mostrar a importância e as possibilidades de se fazer do design uma ferramenta de gestão empresarial e como inovação, atuando em todas as etapas do processo e não só no final. É importante que o empresário tenha consciência de que a decisão de um designer para o desenvolvimento de seus produtos é de fundamental importância. O custo de se contratar o trabalho de um bom profissional de design é facilmente absorvido diante dos bons resultados que a empresa experimenta ao longo da vida útil do produto. 4 COMO SE DESENVOLVE O DESIGN? O profissional designer cria vários projetos até que se chegue à sua produção. Ele desenha várias alternativas, seleciona-as até que sua idéia seja finalmente concluída entrando assim na fase de fabricação. Aspectos funcionais, visuais e ergonômicos são aspectos trabalhados para que o produto tenha qualidade, conforto, segurança para o consumidor e que conquiste cada vez mais novos mercados. Por isso, as empresas estão usando o design como principal ferramenta para desenvolverem produtos com diferencial tornando-se uma empresa inovadora, criando uma identidade de seu produto e sua empresa. A construção de uma imagem positiva no mercado, passando para o consumidor a i- déia de solidez, organização e confiabilidade, é importante para as empresas. Isto porque é essa imagem que poderá determinar suas vendas, pois estará intimamente associada aos seus produtos e serviços.

8 8 5 O DESIGN PODE MUDAR O MUNDO? Existem bastantes discussões sobre o papel do design na melhoria da qualidade de vida e do bem estar humano.vários estudiosos defendem o design como sendo uma ferramenta de fundamental importância para que estas mudanças possam acontecer. O design é capaz de melhorar objetos, utensílios domésticos, vestimentas, máquinas, ambientes, livros, interfaces digitais de softwares e, indo mais longe, pode até tomar a forma de uma campanha, ou qualquer outro mecanismo que promova a conscientização dos cidadãos sobre o impacto das suas escolhas quotidianas tais como o carro, as compras, as marcas, o lazer, a alimentação e etc. O Design não é só a forma, mas sim a aplicabilidade dessa forma. Os designers e profissionais de outras áreas criativas estão cada vez mais envolvidos em questões de âmbito social. Na verdade, este compromisso social abrange todo um leque de produção criativa, desde o design à publicidade, das práticas artísticas ao cinema e etc. A este movimento deu-se o nome de design social. Hoje em dia é muito mais simples para uma criança se sentir atraída e incentivada a escovar os dentes, pois as escovas são convidativas à prática. Mais anatômicas, com a cabeça menor, mais colorida, tudo para fazer com que a criança sinta vontade de usar aquele produto. Se utilizado da maneira correta, isso ajuda a mudar o mundo. Se mais crianças forem levadas a escovar os dentes, menos crianças com cáries existirão e menos doenças e assim por diante (BOZZETTI, 2006). A embalagem do xampu pode mudar o mundo, conforme Bozzetti. Com certeza o design pode mudar o mundo e mesmo o design de uma embalagem de xampu pode ajudar nesse processo, pois o que muda o mundo é a atitude das pessoas e essa pode ser transformada a partir do design. Imagine uma embalagem de xampu que não fosse de plástico, mas sim de material biodegradável, que não agredisse à natureza, ela já estaria contribuindo para mudar o mundo. E isso é design. (BOZZETTI, 2006). O uso de materiais reciclados e biodegradáveis na elaboração de novos produtos e embalagens terá uma significativa importância a partir de agora para o design. Com os recursos naturais se esgotando e a população consumidora tomando cada vez mais consciência do mal causado pela poluição e pelo

9 9 desmatamento, será necessário que nós designers procuremos novas maneiras de fazer o que já foi feito, para que possamos agredir o mínimo possível o ambiente natural. Veja que falo aqui sobre modificar o que já fizemos ao meio-ambiente, uma vez que muito do estrago que existe hoje em dia é fruto de trabalhos anteriores, que não levaram em consideração os danos à natureza. (BOZZETTI, 2006). O Design é uma disciplina que agrega valores que poderiam melhorar potencialmente o estilo de vida do homem, simplificando os processos de produção e, ao mesmo tempo, tornando-os mais agradáveis. Se, por exemplo, atualmente o problema mais discutido é a ecologia, então talvez devemos pensar em como desenvolver projetos para proteger o nosso planeta e encontrar não uma, mas várias soluções. De fato, freqüentemente aquelas que poderiam parecer as soluções mais apropriadas não o são a longo prazo. Pensemos no reaproveitamento dos materiais (ZAVATTARO, 2006). Se estivermos falando no planejamento das cidades, prédios, apartamentos, móveis, objetos, roupas e outros - tudo isso afeta o quanto somos felizes, como percebemos nossas vidas e reagimos ao mundo além de nós mesmos. Isso não significa que possuir objetos nos torne pessoas mais felizes, naturalmente nós precisamos mais que isso. No entanto vivemos num mundo de desejos, necessidades e impulsos constantes. Design estético é uma das ferramentas que possibilita incrementar a nossa qualidade de vida. (MATIAS, 2006). CONCLUSÃO Com o surgimento do Design, produtos e serviços passaram a ser aprimorados de forma que aspectos importantes tais como funcionalidade, estética, ergonomia, conforto, segurança dentre outros possam chegar às mãos dos consumidores e assim garantindo sua satisfação e confiança com isso, fidelizando-os para que não migrem para a concorrência. Estudos mostram que investir no design é garantia de sucesso, lucratividade e conquista de mercado nacional e internacional. Nota-se também que o Design é, sem dúvida, uma grande ferramenta que pode amenizar os impactos causados ao nosso planeta, além de atuar na redução de custos e desperdiço de material. Ele é considerado um facilitador no processo de mudança das organizações e da sociedade. Mas, antes de pensar no design como sendo solução para amenizar estes problemas,

10 10 devemos nos conscientizar que a mudança para melhoria e salvação do planeta está em nossas mãos. REFERÊNCIAS DAMASCENO, Anielle. Webdesign -Teoria e Prática. Santa Catarina: VisualBooks Editora, MARTINS, Ricardo. Como Designers Podem Mudar o Mundo. Disponível em: Acesso em: 5 Maio O DESIGN como profissão - O cenário do dia-a-dia do profissional de design. São Paulo. Disponível em: <http://www.interactis.com.br/design_como_profissao.shtml>. Acesso em: 05 Maio O design pode mudar o mundo? Ou apenas uma embalagem? Disponível em: <http://www.unisinos.br/oqueedesign. php>. Acesso em: 9 Maio SILVA, João Carlos Riccó Plácido da et al. Evolução Histórica das Embalagens de Dentrifícios: uma revisão. Disponível em: <http://www.anpedesign.org.br/artigos/pdf/evolu%e7%e3o%20hist%f3rica%20das%20em balagens%20de%20dentrif%edcios%20uma.pdf>.acesso em: 3 Maio VIEIRA, Eduardo. A importância do design para as empresas e indústrias... o valor do design. Disponível em: <http://www.designemdia.com.br>. Acesso em: 9 Maio VIEIRA, Eduardo. Esse Tal Design. Rio de Janeiro, Disponível em: < Acesso em: 9 Maio VIEIRA, Eduardo. Parceria na Internet. Disponível em: < sobresites. Com/ design/ artigos/parceria.htm>.acesso em: 28 Abr YOSHIMA, Rodrigo. Hierarquias são inteligentes nas pontas (tradução) Disponível em: Acesso em: 5 Maio 2009.

A importância do design nos negócios

A importância do design nos negócios A importância do design nos negócios SUMÁRIO Apresentação 4 A importância do Design 5 Design de Comunicação 13 A Escada do Design 6 Design Gráfico 14 O processo do Design 7 Logomarca 15 Design & Inovação

Leia mais

vantagens do produto ou do serviço. Desde a marca até o produto final nos pontos de venda, seriedade, profissionalismo e conhecimento de uma

vantagens do produto ou do serviço. Desde a marca até o produto final nos pontos de venda, seriedade, profissionalismo e conhecimento de uma Design faz a diferença! O Design Gráfico torna a comunicação visual da sua empresa ou instituição mais atraente e adequada ao seu público-alvo. No mundo atual, com tanta concorrência e oferta, a comunicação

Leia mais

Design Estratégico. Profa. Dra. Cristianne Cordeiro Nascimento criscordeiro@uel.br Universidade Estadual de Londrina

Design Estratégico. Profa. Dra. Cristianne Cordeiro Nascimento criscordeiro@uel.br Universidade Estadual de Londrina Profa. Dra. Cristianne Cordeiro Nascimento criscordeiro@uel.br Universidade Estadual de Londrina Design Estratégico Vamos ver neste final de semana... Criatividade e inovação, design e sociedade contemporânea.

Leia mais

MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL

MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL Introdução: O marketing verde já não é tendência. Ele se tornou uma realidade e as empresas o enxergam como uma oportunidade para atrair

Leia mais

Criar e desenvolver projetos grafico- visuais, utilizando tecnicas de desenho manual ou eletronico.

Criar e desenvolver projetos grafico- visuais, utilizando tecnicas de desenho manual ou eletronico. PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000598 - DESIGN Nivel: Superior Area Profissional: 0009 - DESIGN Area de Atuacao: 0240 - ARTE PROJ.DESENHO/DESIGN Criar e desenvolver projetos

Leia mais

Opção Profissional. Design Gráfico. Design Produto. Prof. Dr. João Gomes Filho... 2010

Opção Profissional. Design Gráfico. Design Produto. Prof. Dr. João Gomes Filho... 2010 Opção Profissional? Design Gráfico ou Design Produto Prof. Dr. João Gomes Filho... 2010 CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL MEC Ensino Superior Desenho Industrial / Habilitações Projeto do Produto PP (Objetos

Leia mais

Soluções de Marketing & Comunicação. Alguns Trabalhos

Soluções de Marketing & Comunicação. Alguns Trabalhos Alguns Trabalhos Soluço es de Marketing Alguns Trabalhos Logótipos Construção de Logótipos (alguns Exemplos) ; Merchadising Merchadising Soluções Digitais WEB ; Design Design e outros artigos Artigos de

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE DE MAIO DE 2011. (Do Sr. PENNA)

PROJETO DE LEI Nº, DE DE MAIO DE 2011. (Do Sr. PENNA) PROJETO DE LEI Nº, DE DE MAIO DE 2011. (Do Sr. PENNA) Dispõe sobre a regulamentação do exercício profissional de Designer, e dá providências. O Congresso Nacional decreta: Capítulo I Caracterização e atribuições

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Objetivos da Aula Sistema de Gestão Ambiental 1. Sistemas de gestão ambiental em pequenas empresas Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO PROJETOS DIGITAIS

PÓS-GRADUAÇÃO PROJETOS DIGITAIS PÓS-GRADUAÇÃO PROJETOS DIGITAIS Coordenadora: Pedro Segreto 06/04/2015 > 09/2016 400 horas Idioma: Português Aulas: Segundas e quartas das 19h30 às 22h30 PÚBLICO-ALVO Profissionais e pesquisadores das

Leia mais

Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas

Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas Responsável pelo Projeto: Sindicato da Indústria de Calçados, Componentes para Calçados de Três Coroas. 2015 CONCEITOS DE SUSTENTABILIDADE

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013 Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: COMUNICAÇÃO SOCIAL BACHARELADO MATRIZ CURRICULAR PUBLICIDADE E PROPAGANDA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE E A UTILIZAÇÃO DE TEMAS CULTURAIS NO DESIGN DE MODA

A SUSTENTABILIDADE E A UTILIZAÇÃO DE TEMAS CULTURAIS NO DESIGN DE MODA ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 A SUSTENTABILIDADE E A UTILIZAÇÃO DE TEMAS CULTURAIS NO DESIGN DE MODA Caroline Yurie Kikuchi 1 ;

Leia mais

DESIGN PARA TODAS AS EMPRESAS

DESIGN PARA TODAS AS EMPRESAS A S DA TO AS N AS ES PR EM G SI DE R PA DESIGN PARA TODAS AS EMPRESAS BRASÍLIA - DF 2012 2012. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Todos os direitos reservados. A reprodução

Leia mais

Embalagem do Aromatizador do TJ Criança Abriga

Embalagem do Aromatizador do TJ Criança Abriga Embalagem do Aromatizador do TJ Criança Abriga Raquel do Nascimento DIAS 1 Thais Cristina ROZA 2 Virgínia Felipe MANOEL 3 Lamounier Lucas JÚNIOR 4 Centro Universitário Newton Paiva, Belo Horizonte, MG

Leia mais

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E A SUSTENTABILIDADE

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E A SUSTENTABILIDADE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E A SUSTENTABILIDADE JULIANA APARECIDA DE SOUZA REIS MAIARA NATALIA MARINHO DUARTE SUSELI SANTOS DIAS RESUMO Neste artigo temos por objetivo apresentar que as micros e pequenas

Leia mais

Módulo 6. O Produto. 6.1. Conceito de produto

Módulo 6. O Produto. 6.1. Conceito de produto Módulo 6. O Produto Para os consumidores a existência de uma multiplicidade de produtos expostos no mercado, cheio de características e adicionais, é de encher os olhos. A livre concorrência possibilita

Leia mais

Título: Um novo conceito de RSE nas empresas juniores RESUMO

Título: Um novo conceito de RSE nas empresas juniores RESUMO Título: Um novo conceito de RSE nas empresas juniores RESUMO Em um cenário em que a Responsabilidade Social Empresarial é mais do que ações sociais isoladas, mas uma fonte agregadora de diferencial competitivo,

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada 5 1. Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas

Leia mais

Bacharelado em Moda Matriz Curricular 2010-1

Bacharelado em Moda Matriz Curricular 2010-1 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA Bacharelado em Moda Matriz Curricular 2010-1 Fase Cod. Disciplina I II III IV Prérequisitos Carga Horária Teórica

Leia mais

sz propaganda propaganda sz consulting sz webdesign sz branding sz design um novo começo. um novo começo. além da marca e muito mais

sz propaganda propaganda sz consulting sz webdesign sz branding sz design um novo começo. um novo começo. além da marca e muito mais sz propaganda um novo começo. propaganda sz um novo começo. sz consulting maximizando resultados sz branding além da marca sz design e muito mais sz webdesign sem portas fechadas Planejamento estratégico,

Leia mais

Art Ricc. Uma agência especializada em: COMUNICAÇÃO VISUAL - DESIGN GRÁFICO - MARKETING DIGITAL PROPOSTA DE INVESTIMENTO MARKETING DIGITAL

Art Ricc. Uma agência especializada em: COMUNICAÇÃO VISUAL - DESIGN GRÁFICO - MARKETING DIGITAL PROPOSTA DE INVESTIMENTO MARKETING DIGITAL Art Ricc Uma agência especializada em: COMUNICAÇÃO VISUAL - DESIGN GRÁFICO - MARKETING DIGITAL PROPOSTA DE INVESTIMENTO MARKETING DIGITAL COMO FAZEMOS MARKETING DIGITAL O segredo do sucesso é a soma de

Leia mais

Aula 1 - O que é design? professor Rafael Ho mann

Aula 1 - O que é design? professor Rafael Ho mann Aula 1 - O que é design? professor Rafael Ho mann Fundamentos do design (grá co?) Objetivo da aula - Conhecer melhor e consolidar o signi cado do termo design. Objetivo da aula É muito mais difícil falar

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) Consuni nº. 63/14, 2011 de 10 de dezembro de 2014. 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 INTRODUÇÃO AO CONHECIMENTO TECNOLÓGICO...

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Artes, Design e Moda

Universidade. Estácio de Sá. Artes, Design e Moda Universidade Estácio de Sá Artes, Design e Moda A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades em 1970,

Leia mais

MODA. HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

MODA. HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos MODA 1. TURNO: Noturno HABILITAÇÃO: Bacharelado em Moda - habilitação em modelagem e desenvolvimento de produto GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Moda PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 7 anos 2.

Leia mais

Design Manual do curso

Design Manual do curso Design Manual do curso Informações gerais INFORMAÇÕES GERAIS Nome: curso de Design, bacharelado Código do currículo: 2130 Nível: curso superior de graduação Início: o curso de Design com habilitação em

Leia mais

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Marketing Digital Trabalho científico apresentado ao Professor Edvaldo Jr., docente da matéria Marketing Digital, da turma de Produção

Leia mais

VOCÊ CONSOME O QUE? - CONSUMO, STATUS, RESÍDUOS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL GULLA, CLAUDIO EDUARDO 1 - UERJ. DUARTE, Luana 2 UERJ. SILVA, Tairis 3 UERJ

VOCÊ CONSOME O QUE? - CONSUMO, STATUS, RESÍDUOS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL GULLA, CLAUDIO EDUARDO 1 - UERJ. DUARTE, Luana 2 UERJ. SILVA, Tairis 3 UERJ VOCÊ CONSOME O QUE? - CONSUMO, STATUS, RESÍDUOS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL GULLA, CLAUDIO EDUARDO 1 - UERJ claudioeduardouerjped@gmail.com DUARTE, Luana 2 UERJ Luanycristine_87@hotmail.com SILVA, Tairis 3 UERJ

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

Arquitetura e Urbanismo

Arquitetura e Urbanismo Arquitetura e Urbanismo Arquitetura e Urbanismo CARREIRA EM ARQUITETURA E URBANISMO Os arquitetos recebem uma formação geral que lhes permite trabalhar em diversos campos: em projetos de construções, de

Leia mais

QUEM É A PROJECTO HOJE?

QUEM É A PROJECTO HOJE? Começamos em 2008 com uma dúvida na cabeça: por que não ter um material com design inovador mas que também traga resultados para o negócio do cliente? Para nós não fazia sentido ter um layout bonito que

Leia mais

3 - Projeto de Site:

3 - Projeto de Site: 3 - Projeto de Site: O site de uma empresa é como um cartão de visita que apresenta sua área de negócios e sua identidade no mercado, ou ainda, como uma vitrine virtual em que é possível, em muitos casos,

Leia mais

O design nos serviços

O design nos serviços O design nos serviços SUMÁRIO O que é Serviço Alguns segmentos do Serviço Design no Turismo Design na Economia criativa Design na Economia digital Design nas Startups Design na Limpeza Design no Transporte

Leia mais

Slice Management. Controlando o que você não vê. Direto ao assunto

Slice Management. Controlando o que você não vê. Direto ao assunto Slice Management Controlando o que você não vê Direto ao assunto O Slice Management (SM) é uma prática de gerenciamento que consiste em colocar um sistema de inteligência em todas as áreas da empresa.

Leia mais

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics:

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015. Big Data Analytics: Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 20/03/2015 Big Data Analytics: Como melhorar a experiência do seu cliente Anderson Adriano de Freitas RESUMO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 514502 INTRODUÇÃO AO DESIGN Conceituação e história do desenvolvimento do Design e sua influência nas sociedades contemporâneas no

Leia mais

Expandir visões e criar novas estratégias para o seu negócio. Podemos fazer isso juntos.

Expandir visões e criar novas estratégias para o seu negócio. Podemos fazer isso juntos. Expandir visões e criar novas estratégias para o seu negócio. Podemos fazer isso juntos. Quem somos A 2DA Branding & Design é uma empresa de construção de marca. O que fazemos Transformamos ideias e negócios

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo. Desenho Industrial. Centro de Artes

Universidade Federal do Espírito Santo. Desenho Industrial. Centro de Artes Universidade Federal do Espírito Santo Desenho Industrial Centro de Artes Desenho Industrial técnico e criativo que utiliza imagens e textos para comunicar mensagens, ideias e conceitos. Batizado e amadurecido

Leia mais

2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais

2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais 2624 :: Artistas visuais,desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais 2624-05 - Artista (artes visuais) Aquarelista, Artesão (artista visual), Artista plástico, Caricaturista,

Leia mais

Inteligência Competitiva e Tecnológica

Inteligência Competitiva e Tecnológica Inteligência Competitiva e Tecnológica Gilda Massari Coelho, Lúcia Regina Fernandes, Cícera Henrique da Silva, Vera Lúcia Maria Lellis A globalização constitui uma chave essencial para explicar os fenomênos

Leia mais

ATENDIMENTO PERSONALIZADO, ATENÇÃO AOS DETALHES, CRIATIVIDADE E A BUSCA INCANSÁVEL PELA PERFEIÇÃO, FAZEM DA MGIL COMUNICAÇÃO UMA EMPRESA DIFERENCIADA,

ATENDIMENTO PERSONALIZADO, ATENÇÃO AOS DETALHES, CRIATIVIDADE E A BUSCA INCANSÁVEL PELA PERFEIÇÃO, FAZEM DA MGIL COMUNICAÇÃO UMA EMPRESA DIFERENCIADA, mgilcomunicação ATENDIMENTO PERSONALIZADO, ATENÇÃO AOS DETALHES, CRIATIVIDADE E A BUSCA INCANSÁVEL PELA PERFEIÇÃO, FAZEM DA MGIL COMUNICAÇÃO UMA EMPRESA DIFERENCIADA, ONDE VOCÊ PODE DEPOSITAR SUA TOTAL

Leia mais

Design Disruptivo a serviço de um mundo melhor v

Design Disruptivo a serviço de um mundo melhor v Design Disruptivo a serviço de um mundo melhor v Design como ferramenta de negócios ! CONFIDENTIAL MATERIAL CONFIDENCIAL WARNING* * Este material contido em nossa apresentação e qualquer material ou *

Leia mais

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas...

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas... APRESENTAÇÃO O incremento da competitividade é um fator decisivo para a maior inserção das Micro e Pequenas Empresas (MPE), em mercados externos cada vez mais globalizados. Internamente, as MPE estão inseridas

Leia mais

O que é Estudio Cosmica?

O que é Estudio Cosmica? Apresentacao O que é Estudio Cosmica? Criação e Concepção de Ideias e Projetos. Estudio Cosmica é um Estúdio de Criação e desenvolvimento de Ideias, Sempre Atento e antenado ao Mercado e novidades, buscando

Leia mais

APRESENTAÇÃO OBJETIVO DO CURSO

APRESENTAÇÃO OBJETIVO DO CURSO 1 APRESENTAÇÃO Segundo Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Design (2004), o curso de graduação em Design deve ensejar, como perfil desejado do formando, capacitação para a apropriação

Leia mais

Anúncio sobre o uso consciente do elevador 1

Anúncio sobre o uso consciente do elevador 1 Anúncio sobre o uso consciente do elevador 1 Ana Clara TELMO 2 Carolina FORLÉO 3 Raíza JASPER 4 Fábio HANSEN 5 Escola Superior de Propaganda e Marketing, Porto Alegre, RS RESUMO Hoje, fala-se da importância

Leia mais

Curso de Web Design MÓDULO I. Programação Visual 13 ACTIVE BRASIL

Curso de Web Design MÓDULO I. Programação Visual 13 ACTIVE BRASIL MÓDULO I Programação Visual 13 ACTIVE BRASIL AULA 1 INTRODUÇÃO A PROGRAMAÇÃO VISUAL Objetivos: Na primeira aula de nosso curso, você entrará em contato com um novo mundo de curiosidades e criatividade,

Leia mais

Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS

Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS Com objetivo de auxiliar na elaboração dos trabalhos, apresentamos critérios relacionados a Economia Criativa e Inovação, conceitos

Leia mais

DESENHO INDUSTRIAL. Carla Laureano

DESENHO INDUSTRIAL. Carla Laureano DESENHO INDUSTRIAL Carla Laureano CASTELNOU O QUE É DESIGN? O Desenho Industrial é uma atividade projetual responsável pela determinação das características funcionais, estruturais e estético-formais de

Leia mais

Aula 2 - Especi cidades do design. professor Rafael Ho mann

Aula 2 - Especi cidades do design. professor Rafael Ho mann Aula 2 - Especi cidades do design professor Rafael Ho mann Especi cidades do design Design de produto/industrial Trabalha com a criação e produção de objetos e produtos (bens de consumo) tridimensionais

Leia mais

DESIGN E PRODUÇÃO DE MODA

DESIGN E PRODUÇÃO DE MODA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PADRE BARTOLOMEU DE GUSMÃO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA JOSEFA DE ÓBIDOS CURSOS DE EMPREENDEDORISMO VOCACIONAL ATIVIDADE VOCACIONAL 3 ÁREA TÉCNICA DESIGN E PRODUÇÃO DE MODA 2014/2015

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PROJETO

A IMPORTÂNCIA DO PROJETO Iluminação de Lojas Destacar uma vitrine, a arquitetura da fachada, os produtos e a decoração dos espaços internos tornando as lojas atraentes aos olhos do público, já não é possível sem a elaboração de

Leia mais

OFERTA DE CONSULTORIAS TÉCNICAS E DE GESTÃO PARA NEGÓCIOS

OFERTA DE CONSULTORIAS TÉCNICAS E DE GESTÃO PARA NEGÓCIOS OFERTA DE CONSULTORIAS TÉCNICAS E DE GESTÃO PARA NEGÓCIOS A Universidade do Estado do Pará (UEPA) através da (RITU) com apoio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), disponibiliza ao

Leia mais

Maurus Joenk Diretor / Consultor Técnico QUALIDADE COM PRODUTIVIDADE

Maurus Joenk Diretor / Consultor Técnico QUALIDADE COM PRODUTIVIDADE Maurus Joenk Diretor / Consultor Técnico QUALIDADE COM PRODUTIVIDADE QUALIDADE COM PRODUTIVIDADE A ARTPOL Assessoria, Consultoria e Treinamento Empresarial Ltda, atua em empresas transformadoras de plásticos

Leia mais

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Introdução Planejamento Divulgando sua loja Como fechar as vendas Nota Fiscal

Leia mais

Design gráfico: Programas de Disciplinas e Seus Componentes Pedagógicos.

Design gráfico: Programas de Disciplinas e Seus Componentes Pedagógicos. Design gráfico: Programas de Disciplinas e Seus Componentes Pedagógicos. 1º PERÍODO Área de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas DISCILINA: Metodologia Científica CARGA CÓDIGO CRÉDITOS HORÁRIA H11900 04

Leia mais

MODA SUSTENTÁVEL E CONSUMIDORES OSKLEN 1. Lílian Gonring CASOTTI 2 Vanessa Melo TORRES 3 Faculdades Integradas de São Pedro, Vitória, ES

MODA SUSTENTÁVEL E CONSUMIDORES OSKLEN 1. Lílian Gonring CASOTTI 2 Vanessa Melo TORRES 3 Faculdades Integradas de São Pedro, Vitória, ES MODA SUSTENTÁVEL E CONSUMIDORES OSKLEN 1 Lílian Gonring CASOTTI 2 Vanessa Melo TORRES 3 Faculdades Integradas de São Pedro, Vitória, ES RESUMO Falar de sustentabilidade se tornou comum em tempos que o

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO

UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO SAIR DO LUGAR-COMUM PÃO DE AÇÚCAR UM SUPERMERCADO E UM DESAFIO Só em São Paulo, a associação que reúne os supermercados tem mais de 50 empresas cadastradas. As lojas se espalham com um volume impressionante.

Leia mais

INOVAÇÃO DE PRODUTO, PROCESSO, ORGANIZACIONAL E DE MARKETING NAS INDÚSTRIAS BRASILEIRAS

INOVAÇÃO DE PRODUTO, PROCESSO, ORGANIZACIONAL E DE MARKETING NAS INDÚSTRIAS BRASILEIRAS INOVAÇÃO DE PRODUTO, PROCESSO, ORGANIZACIONAL E DE MARKETING NAS INDÚSTRIAS BRASILEIRAS Fábio Luiz Papaiz Gonçalves Faculdade de Administração CEA Centro de Economia e Administração fabiopapaiz@gmail.com

Leia mais

A marca de todos os brasileiros.

A marca de todos os brasileiros. Case: Branding Correios A marca de todos os brasileiros. O projeto de redesenho da marca dos Correios agora apresentado é um desdobramento das decisões tomadas a partir de outubro de 2009, que culminaram

Leia mais

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio

Matriz de Especificação de Prova da Habilitação Técnica de Nível Médio Matriz de Especificação de Prova da : Técnico em Design de Móveis Descrição do Perfil Profissional: Desenvolve esboços, perspectivas e desenhos normatizados de móveis. Realiza estudos volumétricos e maquetes

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ;

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; RECICLANDO ATITUDES Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; 1 Farmacêutica, Bioquímica e Pós Graduada em Educação Ambiental- Professora

Leia mais

CONTABILIDADE AMBIENTAL: A CONTABILIDADE COMO SISTEMA DE INFORMAÇÃO QUANTO A PREOCUPAÇÃO AMBIENTAL

CONTABILIDADE AMBIENTAL: A CONTABILIDADE COMO SISTEMA DE INFORMAÇÃO QUANTO A PREOCUPAÇÃO AMBIENTAL CONTABILIDADE AMBIENTAL: A CONTABILIDADE COMO SISTEMA DE INFORMAÇÃO QUANTO A PREOCUPAÇÃO AMBIENTAL Douglas Ribeiro Lucas, autor Denilson da Silva Lucas, co-autor José Adenildo da Silva, co-autor 1 FACESM/Gpde,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS Gilmar da Silva, Tatiane Serrano dos Santos * Professora: Adriana Toledo * RESUMO: Este artigo avalia o Sistema de Informação Gerencial

Leia mais

Do lixo ao valor. O caminho da Logística Reversa

Do lixo ao valor. O caminho da Logística Reversa Do lixo ao valor O caminho da Logística Reversa O problema do lixo A sociedade, hoje, vive com um grande desafio: o lixo. Calcula-se que, por dia, no Brasil, são gerados 1 Kg de resíduos por habitante.

Leia mais

MARKETING l COMUNICAÇÃO

MARKETING l COMUNICAÇÃO MARKETING l COMUNICAÇÃO A MMNIETO A MM NIETO é uma empresa especializada no desenvolvimento projetos voltados para a área de marketing e comunicação. Cada projeto é realizado conforme a oportunidade do

Leia mais

Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já.

Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já. 1 Porque ter um site? Você ainda não tem um Web Site? Que pena! Seu concorrente já. Em um mundo globalizado, ter um site na internet não é mais um luxo para poucos, e sim uma regra geral para empresas

Leia mais

4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games

4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games 4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games Este Capítulo apresenta o levantamento realizado dos cursos de nível superior no Brasil voltados para a formação de Designers de

Leia mais

projetos para empresas dos mais diversos segmentos, diferentes portes e necessidades.

projetos para empresas dos mais diversos segmentos, diferentes portes e necessidades. Kriato.com.br Ao longo de 8 anos de mercado desenvolvemos projetos para empresas dos mais diversos segmentos, diferentes portes e necessidades. Hoje, nossa experiência nos mostra que os resultados reais

Leia mais

Primeiramente podemos classificar três diferentes tipos estruturais de

Primeiramente podemos classificar três diferentes tipos estruturais de VITRINAS 1 INTRODUÇÃO Elegantes e essenciais, as vitrinas são elementos versáteis criados nas mais diversas versões e representam o ponto chave para apresentação do produto a ser vendido nos mais diferentes

Leia mais

REDEFININDO A QUALIDADE DO PRODUTO CRADLE TO CRADLE CERTIFIED

REDEFININDO A QUALIDADE DO PRODUTO CRADLE TO CRADLE CERTIFIED REDEFININDO A QUALIDADE DO PRODUTO CRADLE TO CRADLE CERTIFIED CM DESIGN INTELIGENTE É UMA QUESTÃO DE ESCOLHA Tradicionalmente, quando designers decidiam criar um novo produto, eles faziam uma lista de

Leia mais

LAYOUT O layout (disposição de elementos de texto e imagens em uma peça gráfica).

LAYOUT O layout (disposição de elementos de texto e imagens em uma peça gráfica). Adriana C. Almeida O QUE É? Falleiros (2003) conceitua editoração eletrônica como o ramo da computação gráfica voltado para a produção de peças gráficas e editoriais, tais como jornais, livros, revistas,

Leia mais

Sensibilizando para Organização e Limpeza

Sensibilizando para Organização e Limpeza Sensibilizando para Organização e Limpeza Engº JULIO TADEU ALENCAR e-mail: jtalencar@sebraesp.com. @sebraesp.com.br Ver-03/04 Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo O QUE PODEMOS FAZER

Leia mais

A importância da boa comunicação na prática da engenharia

A importância da boa comunicação na prática da engenharia A importância da boa comunicação na prática da engenharia Maria Regina Leoni Schmid Rudloff Sistema de Protensão Ltda. Introdução Após alguns anos de trabalho no desenvolvimento de comunicação voltada

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

Como fazer marketing de relacionamento

Como fazer marketing de relacionamento Como fazer marketing de relacionamento O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma

Leia mais

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2004/1

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2004/1 1 1 ACESSÓRIOS Fase: 5ª Carga Horária: 30h/a Créditos: 02 Concepção e desenvolvimento de desenho. Modelagem. Montagem. Técnicas de aprimoramento. Fichas técnicas. Processo de padronização. Mostruário.

Leia mais

Ideal Qualificação Profissional

Ideal Qualificação Profissional 2 0 1 1 Finalista Estadual - SP Categoria Serviços de Educação 2 0 1 2 Vencedora Estadual - SP Categoria Serviços de Educação 2 0 1 2 Finalista Nacional Categoria Serviços de Educação Apresentação O desenvolvimento

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Comunicação Social. Aline Camargo Luciane Padilha Aragon Patrícia Lima da Silva

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Comunicação Social. Aline Camargo Luciane Padilha Aragon Patrícia Lima da Silva Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Comunicação Social Aline Camargo Luciane Padilha Aragon Patrícia Lima da Silva Porto Alegre 2008 Aline Camargo Luciane Padilha Aragon

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

2 O curso de Design na PUC-Rio

2 O curso de Design na PUC-Rio 2 O curso de Design na PUC-Rio Devido à inserção do autor desta pesquisa no Departamento de Artes & Design da PUC-Rio como professor de diversas disciplinas do curso de graduação em Design, supervisor

Leia mais

Mídia Digital 1. Palavras-chave: Sinval; Cabeleireiro; Beleza; Estética; Maquiagem.

Mídia Digital 1. Palavras-chave: Sinval; Cabeleireiro; Beleza; Estética; Maquiagem. Mídia Digital 1 Daniel Souza TEIXEIRA 2 Eduardo dos Santos LEAL 3 Elieber Potiguar Luna de SOUZA 4 Natasha Maria Cantalice Wanderley de ARAUJO 5 Priscilla Ferreira de Souza Gadelha SIMAS 6 Ruth Marreiro

Leia mais

Design: atividade projetual que transforma o meio material do homem, tendo em vista as necessidades humanas.

Design: atividade projetual que transforma o meio material do homem, tendo em vista as necessidades humanas. DESIGN 1 Design: atividade projetual que transforma o meio material do homem, tendo em vista as necessidades humanas. 2 ... Design é uma atividade criativa cujo propósito é estabelecer as qualidades multifacetadas

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês seguinte,

Leia mais

Marketing sustentável ferramentas eficazes para atrair e manter clientes

Marketing sustentável ferramentas eficazes para atrair e manter clientes Marketing sustentável ferramentas eficazes para atrair e manter clientes CONCEITOS: Responsabilidade Social Sustentabilidade Consumo consciente Marketing REFLEXÃO: Marketing sustentável Papel da escola

Leia mais

ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL MÓDULO 3

ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL MÓDULO 3 ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL MÓDULO 3 Índice 1. Direito Civil - Continuação...3 1.1. Fatos e Atos Jurídicos... 3 1.2. Direito de Propriedade... 3 1.2.1. Propriedade intelectual... 4 1.2.2. Propriedade

Leia mais

CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO

CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO EMPREENDIMENTOS DE PEQUENO PORTE 01 APRESENTAÇÃO MELNICK EVEN DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Melnick Even, com 20 anos de atuação no mercado gaúcho

Leia mais

Fluxo Ampliado de Marketing

Fluxo Ampliado de Marketing Fluxo Ampliado de Marketing No estudo deste fluxo ampliado de marketing, chega-se a conclusão da importância de um composto mercadológico mais intenso e realmente voltado ao atendimento das necessidades

Leia mais

Estabelecimento da Diretriz Organizacional

Estabelecimento da Diretriz Organizacional Estabelecimento da Diretriz Organizacional AULA 3 Bibliografia: Administração Estratégica: Planejamento e Implantação da Estratégia SAMUEL C. CERTO & J. P. PETERTO ASSUNTO: Três importantes considerações

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria Especial de Estado de Produção Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente Programa Paraense de

Governo do Estado do Pará Secretaria Especial de Estado de Produção Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente Programa Paraense de Governo do Estado do Pará Secretaria Especial de Estado de Produção Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente Programa Paraense de Tecnologias Apropriadas - PPTA Belém - PA 2002 Almir

Leia mais

MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA

MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA Mudança da Marca e Posicionamento Esse boletim explicativo tem o objetivo de esclarecer suas dúvidas sobre a nova marca Evolua e de que forma ela será útil para aprimorar os

Leia mais

uma das nossas atitudes será tido como não atrativo e estimulará emoções como a aversão.

uma das nossas atitudes será tido como não atrativo e estimulará emoções como a aversão. 28 3 Design e emoção Segundo Norman (2004), as emoções são valiosas para a vida cotidiana de todos os seres humanos. A utilidade e a usabilidade também o são, mas sem a diversão, o prazer, o orgulho e

Leia mais

República de Moçambique

República de Moçambique República de Moçambique Nota Conceitual da FIEI 2013 Ponto de negócio e oportunidade de investimento Maputo Contexto Quadro orientador O Programa Quinquenal do Governo (PQG) prevê no âmbito do Vector Económico

Leia mais