Apresentação da ferramenta de programação. Comandos de entrada e saída. Prof. Alex Camargo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apresentação da ferramenta de programação. Comandos de entrada e saída. Prof. Alex Camargo"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS BAGÉ ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO Apresentação da ferramenta de programação. Comandos de entrada e saída Prof. Alex Camargo

2 Linguagem C A linguagem C é uma das mais bem sucedidas linguagens de alto nível já criadas. É considerada uma das linguagens de programação mais utilizadas de todos os tempos. Foi criada em 1972 nos laboratórios Bell por Dennis Ritchie.

3 Linguagem C A linguagem C é uma das mais bem sucedidas linguagens de alto nível já criadas. É considerada uma das linguagens de programação mais utilizadas de todos os tempos. Foi criada em 1972 nos laboratórios Bell por Dennis Ritchie. Revisada e padronizada pela ANSI em 1989.

4 Linguagem C A linguagem C é uma das mais bem sucedidas linguagens de alto nível já criadas. É considerada uma das linguagens de programação mais utilizadas de todos os tempos. Foi criada em 1972 nos laboratórios Bell por Dennis Ritchie. Revisada e padronizada pela ANSI em Fornece acesso de baixo nível à memória, permitindo a comunicação e a programação direta do processador.

5 Linguagem C A linguagem C é uma das mais bem sucedidas linguagens de alto nível já criadas. É considerada uma das linguagens de programação mais utilizadas de todos os tempos. Foi criada em 1972 nos laboratórios Bell por Dennis Ritchie. Revisada e padronizada pela ANSI em Fornece acesso de baixo nível à memória, permitindo a comunicação e a programação direta do processador. Trata-se de uma linguagem estruturalmente simples e de grande portabilidade.

6 Editor de texto Kate Kate (KDE Advanced Text Editor) é um editor de textos avançado que permite programar, compilar e executar vários programas ao mesmo tempo. Você pode programar em várias linguagens (C, Java, PHP, etc). Você tem acesso ao editor e ao terminal. Tem sintaxe colorida para cada linguagem.

7 Visão geral de um programa A geração de um programa em C, a partir do código-fonte, obedece a uma sequência de operações antes de se tornar um executável.

8 Visão geral de um programa A geração de um programa em C, a partir do código-fonte, obedece a uma sequência de operações antes de se tornar um executável.

9 Compilando um programa O comando para se compilar em C utilizando o compilador GCC (Linux) é, basicamente, o seguinte: Onde: gcc meu_programa.c -o meu_programa meu_programa.c: código-fonte meu_programa: nome dado ao executável criado Você pode criar seus programas em C também no Windows, basta instalar algum dos programas abaixo (nunca os dois juntos): - Dev-C++ - Code::Blocks

10 Estrutura de um programa 1º Programa: olamundo.c

11 Indentação de código A indentação é o espaçamento (ou tabulação) colocado antes de começar a escrever o código na linha. Tem como objetivo indicar a hierarquia do elementos. Código indentado Código não indentado

12 Comentários em um programa Um comentário é um trecho incluído dentro do programa para descrever alguma coisa, por exemplo, o que aquela parte do código faz.

13 Comando #include O comando #include é utilizado para declarar o cabeçalho do programa. Um arquivo com a extensão h contém um conjunto de funções (pedaços de código) já implementados.

14 Tipos de dado Tipos básicos em C:

15 Variáveis em C Uma variável é uma posição de memória onde poderemos guardar um determinado dado e modificá-lo ao longo da execução do programa. Sua declaração é feita da seguinte maneira: Exemplos: tipo_da_variável nome_da_variável; int idade; float salario_bruto, salario_liquido; char nome[20]; Quando utilizamos o tipo de dado char precisamos especificar o número máximo de caracteres.

16 Palavras reservadas Abaixo temos a lista de palavras reservadas da linguagem C, logo não se pode utilizar como nome de variáveis, funções, etc:

17 Entrada de dados O comando de entrada é utilizado para receber dados digitados pelo usuário que serão armazenados em variáveis. scanf( string de controle, argumentos); String de controle: Define o tipo de dado (%d, %f, %s, %c,...) que será lido pelo teclado. Argumentos: Lista de endereços de variáveis (uma ou mais, separadas por vírgula) que serão lidas pelo teclado.

18 Entrada de dados O comando de entrada é utilizado para receber dados digitados pelo usuário, que serão armazenados em variáveis. scanf( string de controle, argumentos); String de controle: Define o tipo de dado (%d, %f, %s, %c,...) que será lido pelo teclado. Argumentos: Lista de endereços de variáveis (uma ou mais, separadas por vírgula) que serão lidas pelo teclado.

19 Saída de dados O comando de saída é utilizado para mostrar dados na tela. printf( string de controle,argumentos); String de controle: Formada pelos caracteres a serem impressos na tela e pelos comandos de formatação. Argumentos: Variável ou variáveis que se queira apresentar na tela junto aos demais caracteres.

20 Saída de dados O comando de saída é utilizado para mostrar dados na tela. printf( string de controle,argumentos); String de controle: Formada pelos caracteres a serem impressos na tela, e pelos comandos de formatação. Argumentos: Variável ou variáveis que se queira apresentar na tela junto aos demais caracteres.

21 Strings de controle Principais comandos de formatação:

22 Exemplo Programa: salario.c

23 Exemplo Programa: salario.c

24 Exemplo Programa: data.c

25 Exemplo Programa: data.c

26 Exemplo Programa: media.c

27 Exemplo Programa: media.c

28 Exercícios Resolva os exercícios utilizando o Pseucódigo, o Fluxograma e a linguagem de programação C. 1. Calcular a área de um triângulo. Recebe o valor da base. Recebe o valor da altura. Calcula a área. Mostra a área. 2. Descobrir quais os números adjacentes. Recebe um valor digitado pelo usuário. Mostra o seu sucessor. Mostra o seu antecessor. 3. Mostrar o quadrado de um número. Recebe o número. Calcula seu quadrado. Mostra seu quadrado. 4. Conversão Celsius em Fahrenheit. Recebe a temperatura em Celsius. Converte a temperatura em Fahrenheit (celsius * ). Mostra a Temperatura convertida. 5. Em quantos meses, aproximadamente, o custo da transição para energia renovável será compensado? Recebe o Custo de implementação. Recebe o custo mensal da energia convencional. Calcula a quantidade de meses. Mostra a quantidade de meses.

29 Exercícios 6. Todo restaurante, embora por lei não possa obrigar o cliente a pagar, cobra 10% para o garçom. Faça um algoritmo que leia o valor gasto com despesas realizadas em um restaurante e imprima o valor total de gorjetas esperado. 7. Escreva um programa de computador para efetuar divisões. O usuário deverá informar o dividendo e o divisor e o programa irá mostrar o quociente e o resto da divisão. 8. Escreva um programa para efetuar as quatro operações matemáticas básicas (adição, subtração, produto e divisão) sobre dois valores informados. 9. O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma medida internacional usada para calcular se uma pessoa está no peso ideal. Seu valor é determinado pela divisão da massa do indivíduo (em quilogramas) pelo quadrado de sua altura (em metros). Faça um programa para calcular o IMC de um usuário qualquer. 10. Escreva um programa para resolver a seguinte equação:

Variáveis, Tipos de Dados e Operadores

Variáveis, Tipos de Dados e Operadores ! Variáveis, Tipos de Dados e Operadores Engenharias Informática Aplicada 2.o sem/2013 Profa Suely (e-mail: smaoki@yahoo.com) VARIÁVEL VARIÁVEL É um local lógico, ligado a um endereço físico da memória

Leia mais

Conteúdo programático

Conteúdo programático Introdução à Linguagem C Conteúdo programático Introdução à Linguagem C Estrutura de Programas Variáveis, Constantes Operadores, Entrada e Saída de Dados Estruturas de Desvio Estrutura de Múltipla Escolha

Leia mais

PROGRAMAÇÃO I. Introdução

PROGRAMAÇÃO I. Introdução PROGRAMAÇÃO I Introdução Introdução 2 Princípios da Solução de Problemas Problema 1 Fase de Resolução do Problema Solução na forma de Algoritmo Solução como um programa de computador 2 Fase de Implementação

Leia mais

Introdução à Programação em C (I)

Introdução à Programação em C (I) Introdução à Programação em C (I) IAED Tagus, 2009/2010 Organização de Ficheiros em C Organização Típica de Ficheiros em C Inclusão de bibliotecas de sistema Inclusão de bibliotecas locais Definição de

Leia mais

Introdução à Programação em C (I)

Introdução à Programação em C (I) Introdução à Programação em C (I) Factorial Definição de função para cálculo de factorial Scheme (define (factorial n) (if (= n 1) 1 (* n (factorial (- n 1))))) C int factorial (int n) { if (n == 1) return

Leia mais

LP II Estrutura de Dados

LP II Estrutura de Dados LP II Estrutura de Dados Linguagem C Seleção e Repetição Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Estruturas de Seleção Simples Composta Aninhada Estruturas de

Leia mais

Lista de Exercícios 06 Modularização (Procedimentos e Funções)

Lista de Exercícios 06 Modularização (Procedimentos e Funções) Lista de Exercícios 06 Modularização (Procedimentos e Funções) Procedimentos: Passagem de parâmetros. 1) Escreva um procedimento que receba um número inteiro e imprima o mês correspondente ao número. Por

Leia mais

Lista de Exercícios Estruturas: Linear, Condicional e Exclusão Múltipla Algoritmos e Linguagens de Programação

Lista de Exercícios Estruturas: Linear, Condicional e Exclusão Múltipla Algoritmos e Linguagens de Programação Lista de Exercícios Estruturas: Linear, Condicional e Exclusão Múltipla Algoritmos e Linguagens de Programação Professor: Edwar Saliba Júnior IMPORTANTE: Lembre-se! As respostas apresentadas a seguir não

Leia mais

3ª Lista de Exercícios de Programação I

3ª Lista de Exercícios de Programação I 3ª Lista de Exercícios de Programação I Instrução As questões devem ser implementadas em C, apoiadas por representação em algoritmo para planejamento. 1. Desenvolva um programa que leia dois valores a

Leia mais

Linguagem C. Prof.ª Márcia Jani Cícero

Linguagem C. Prof.ª Márcia Jani Cícero Linguagem C Prof.ª Márcia Jani Cícero A estrutura Básica de um Programa em C Consiste em uma ou várias funções ou programas. main( ) // primeira função a ser executada // inicia a função // termina a função

Leia mais

1. Faça um algoritmo que receba dois números e exiba o resultado da sua soma. subtração, multiplicação e a divisão dos números lidos.

1. Faça um algoritmo que receba dois números e exiba o resultado da sua soma. subtração, multiplicação e a divisão dos números lidos. LISTA DE EXERCÍCIOS DE ICCII TURMA N1 E N2 3º PERÍODO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Prof.: Menezes Valor máximo: 3 pontos. Data da Entrega: Turma N1 23/04/2012 Turma N2 25/04/2012 Quantidade máxima de alunos

Leia mais

CAPÍTULO III. Comandos de Atribuição, Entrada e Saída CAPÍTULO III COMANDO DE ATRIBUIÇÃO SINTAXE DO COMANDO DE ATRIBUIÇÃO EM ALGORITMOS

CAPÍTULO III. Comandos de Atribuição, Entrada e Saída CAPÍTULO III COMANDO DE ATRIBUIÇÃO SINTAXE DO COMANDO DE ATRIBUIÇÃO EM ALGORITMOS NB217 Algoritmos e Estruturas de Dados I Profa. Rosanna Mara Rocha Silveira Fevereiro/2012 - Versão 4.1 25 CAPÍTULO III COMANDO DE ATRIBUIÇÃO O comando de atribuição permite que se forneça um valor a uma

Leia mais

Lista de Exercícios I. 01. Desenvolva um programa em Java que receba três valores numéricos inteiros e mostre a soma desses três números.

Lista de Exercícios I. 01. Desenvolva um programa em Java que receba três valores numéricos inteiros e mostre a soma desses três números. Lista de Exercícios I 01. Desenvolva um programa em Java que receba três valores numéricos inteiros e mostre a soma desses três números. public class Questao001 { public static void main(string[] args)

Leia mais

Seqüências de Caracteres

Seqüências de Caracteres Seqüências de Caracteres Strings Material da Prof. Ana Eliza Definição Uma STRING é uma seqüência de caracteres. Exemplos Maria José Número 10 5% de R$ 20,00 Introdução a Programação II - Prof. Márcio

Leia mais

AULA 2: INTRODUÇÃO A LINGUAGEM DE C. Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme

AULA 2: INTRODUÇÃO A LINGUAGEM DE C. Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme AULA 2: INTRODUÇÃO A LINGUAGEM DE C Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme Agenda Introdução a linguagem C Compiladores Variáveis IDEs Exemplos Exercícios Introdução A Linguagem C

Leia mais

EXERCÍCIOS em C Seqüência. 2. Mostrar a média aritmética entre 3 números passados pelo usuário.

EXERCÍCIOS em C Seqüência. 2. Mostrar a média aritmética entre 3 números passados pelo usuário. EXERCÍCIOS em C Seqüência 1. Mostrar na tela o produto entre 28 e 43. int produto; printf ("\nforma 1: O produto entre 28 e 43 eh %d", 28*43); produto=28*43; printf ("\nforma 2: O produto entre 28 e 43

Leia mais

Lógica e Linguagem de Programação Aula 01 - Introdução Exercícios 01 - Respostas Professor: Danilo Giacobo

Lógica e Linguagem de Programação Aula 01 - Introdução Exercícios 01 - Respostas Professor: Danilo Giacobo Lógica e Linguagem de Programação Aula 01 - Introdução Exercícios 01 - Respostas Professor: Danilo Giacobo Para cada problema abaixo escreva uma solução algorítmica utilizando a forma da descrição narrativa

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto UFOP. Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB. Departamento de Computação DECOM

Universidade Federal de Ouro Preto UFOP. Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB. Departamento de Computação DECOM Programação de Computadores I BCC 701 2012-02 Lista de Exercícios 02 Desvio do Fluxo de Execução - Parte A Exercício 01 Codifique um programa que faça a entrada de um número qualquer pelo teclado. A seguir

Leia mais

Tipos Abstratos de Dados. Estrutura de Dados

Tipos Abstratos de Dados. Estrutura de Dados Tipos Abstratos de Dados Tipo Abstrato de Dados ou TAD Idéia principal: desvincular o tipo de dado (valores e operações) de sua implementação: O que o tipo faz e não como ele faz! Vantagens da desvinculação:

Leia mais

Computação L2. Linguagem C++ Observação: Material Baseado na Disciplina Computação Eletrônica.

Computação L2. Linguagem C++ Observação: Material Baseado na Disciplina Computação Eletrônica. Computação L2 Linguagem C++ ovsj@cin.ufpe.br Observação: Material Baseado na Disciplina Computação Eletrônica. Alfabeto São os símbolos ( caracteres ) permitidos na linguagem: Letras (maiúsculas e minúsculas);

Leia mais

Sistemas Operacionais II. Prof. Gleison Batista de Sousa Aula 01

Sistemas Operacionais II. Prof. Gleison Batista de Sousa Aula 01 Sistemas Operacionais II Prof. Gleison Batista de Sousa Aula 01 Sistemas Operacionais Livres Prof. Gleison Batista de Sousa Aula 01 Objetivos - Ter conhecimento sobre os diversos módulos que compõem um

Leia mais

ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE)

ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE) Algoritmos e Estruturas de Dados 1 Prof. Eduardo 1 ALGORITMOS COM SELEÇÃO 1 - ESTRUTURA CONDICIONAL (ESTRUTURAS DE CONTROLE) Até o momento da disciplina vimos comandos de entrada, processamento e saída

Leia mais

Exercícios de Fixação Introdução ao FORTRAN

Exercícios de Fixação Introdução ao FORTRAN 1 Disciplina: TCC-00.157 Prog. de Computadores III Professor: Leandro Augusto Frata Fernandes Turma: A-1 Data: / / Exercícios de Fixação Introdução ao FORTRAN 1. Converta os algoritmos dos seguintes exercícios

Leia mais

EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I

EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I EXERC EXAME DISCIPLINA: ALG ESTRUTURA DE DADOS I CURSO: ENG CIVIL PROFESSOR: ANDRÉ LUÍS DUARTE PERÍODO 1º BIMESTRE 1 1) Identifique as afirmações como verdadeira (V) ou falsa (F): a) Existem três tipos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES

PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES COMANDOS E FORMATOS DE ENTRADA E SAÍDA 1 COMANDOS E FORMATOS DE ENTRADA E SAÍDA Os comandos de entrada e saída, na sua forma mais simplificada, possuem a seguinte estrutura:

Leia mais

Estruturas Homogêneas Vetores e Matrizes. Givanaldo Rocha

Estruturas Homogêneas Vetores e Matrizes. Givanaldo Rocha Estruturas Homogêneas Vetores e Matrizes Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Estruturas de dados homogêneas Permitem o agrupamento de várias informações

Leia mais

BCC202 - Estrutura de Dados I

BCC202 - Estrutura de Dados I BCC202 - Estrutura de Dados I Aula 03: Tipos Abstratos de Dados (TADs) Reinaldo Fortes Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP Departamento de Ciência da Computação, DECOM Website: www.decom.ufop.br/reifortes

Leia mais

Estruturas de Decisão. Adaptado de Deise Saccol

Estruturas de Decisão. Adaptado de Deise Saccol Estruturas de Decisão Adaptado de Deise Saccol 1 ESTRUTURAS DE DECISÃO Comandos de decisão ou desvio fazem parte das técnicas de programação, para construir estruturas de algoritmos que não são totalmente

Leia mais

algoritmo "exercício 5" var x, y, aux: inteiro inicio escreva ("Entre com um valor inteiro p/ variável x: ") leia (x) escreva ("Entre com um valor

algoritmo exercício 5 var x, y, aux: inteiro inicio escreva (Entre com um valor inteiro p/ variável x: ) leia (x) escreva (Entre com um valor algoritmo "exercício 5" var x, y, aux: inteiro inicio escreva ("Entre com um valor inteiro p/ variável x: ") leia (x) escreva ("Entre com um valor inteiro p/ variável y: ") leia (y) aux

Leia mais

Tipos Abstratos de Dados

Tipos Abstratos de Dados Tipos Abstratos de Dados Prof. Rui Jorge Tramontin Jr. UDESC - Rui J. Tramontin Jr. 1 Índice Introdução Definição de Tipos Abstratos de Dados Exemplos de TADs Implementação de TADs Implementação em C Exemplo

Leia mais

Introdução à Programação de Computadores Parte I

Introdução à Programação de Computadores Parte I Introdução à Programação de Computadores Parte I Prof. Dr. Edson Pimentel Centro de Matemática, Computação e Cognição Objetivos Compreender os componentes básicos de um programa... Objetivos Bacharelado

Leia mais

Existem dois tipos básicos de subrotinas: a) Procedimentos; b) Funções.

Existem dois tipos básicos de subrotinas: a) Procedimentos; b) Funções. ESTRUTURAÇÃO DOS MÓDULOS DE UM ALGORITMO Uma subrotina é um algoritmo hierarquicamente subordinado a um outro algoritmo geralmente chamado de módulo principal. Da mesma forma, uma subrotina pode conter

Leia mais

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto Lógica de Programação Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto O curso Técnico em Informática É o profissional que desenvolve e opera sistemas, aplicações, interfaces gráficas; monta estruturas

Leia mais

Trabalho Prático. Descrição Considere os seguintes dados a respeito de uma pessoa:

Trabalho Prático. Descrição Considere os seguintes dados a respeito de uma pessoa: Universidade de São Paulo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Departamento de Ciências de Computação Disciplina de Organização de Arquivos Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri Trabalho

Leia mais

Linguagem C: Variáveis e Operadores. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Linguagem C: Variáveis e Operadores. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Linguagem C: Variáveis e Operadores Prof. Leonardo Barreto Campos Sumário Variáveis: Tipos de variáveis; Nome da variável; Palavras reservadas; A função printf(); A função scanf(); Variáveis locais; Variáveis

Leia mais

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10 1. TIPOS DE DADOS... 3 1.1 DEFINIÇÃO DE DADOS... 3 1.2 - DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS... 3 1.3 - VARIÁVEIS EM C... 3 1.3.1. NOME DAS VARIÁVEIS... 3 1.3.2 - TIPOS BÁSICOS... 3 1.3.3 DECLARAÇÃO DE VARIÁVEIS...

Leia mais

Introdução à Linguagem C. Adaptado de slides das Profas. Patrícia Jaques, Mônica Py, Deise Saccol e Vania Bogorny

Introdução à Linguagem C. Adaptado de slides das Profas. Patrícia Jaques, Mônica Py, Deise Saccol e Vania Bogorny Introdução à Linguagem C Adaptado de slides das Profas. Patrícia Jaques, Mônica Py, Deise Saccol e Vania Bogorny 1 Histórico da Linguagem C Criada por Denis Ritchie, na década de 1970, para uso em um computador

Leia mais

Programação 2009/2010 MEEC - MEAer Laboratório 5 Semana de 26 de outubro de 2009

Programação 2009/2010 MEEC - MEAer Laboratório 5 Semana de 26 de outubro de 2009 Programação 2009/2010 MEEC - MEAer Laboratório 5 Semana de 26 de outubro de 2009 Ao desenvolver os seguintes programas tenha em atenção o bom uso dos comentários, o uso da indentação e o correcto nome

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS - CENTRO 06. Funções, variáveis, parâmetros formais

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS - CENTRO 06. Funções, variáveis, parâmetros formais UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS - CENTRO 06 Disciplina: Linguagem de Programação C Profª Viviane Todt Diverio Funções, variáveis, parâmetros formais

Leia mais

Fundamentos de Programação. Linguagem C++ Introdução, identificadores, tipos de dados. Prof. Bruno E. G. Gomes IFRN

Fundamentos de Programação. Linguagem C++ Introdução, identificadores, tipos de dados. Prof. Bruno E. G. Gomes IFRN Fundamentos de Programação Linguagem C++ Introdução, identificadores, tipos de dados Prof. Bruno E. G. Gomes IFRN 1 Linguagem de Programação Constituída por símbolos e por regras para combinar esses símbolos

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java Linguagem Java Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO. Plano da Unidade

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO. Plano da Unidade Unidade de Ensino: OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS ABSOLUTOS (adição e subtracção). Tempo Previsto: 3 semanas O reconhecimento do conjunto dos racionais positivos, das diferentes formas de representação

Leia mais

Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR

Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR Aula 7: Portas Lógicas: AND, OR, NOT, XOR, NAND e NOR Conforme discutido na última aula, cada operação lógica possui sua própria tabela verdade. A seguir será apresentado o conjunto básico de portas lógicas

Leia mais

Programação para GI. Subprogramas

Programação para GI. Subprogramas nível 05/05/2015 Programação para GI Aula 08 Java é uma linguagem de programação orientada a objetos (POO). O objetivo desta aula é escrever programas em Java organizando o código em subprogramas (funções)

Leia mais

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C Capítulo 2: Introdução à Linguagem C INF1005 Programação 1 Pontifícia Universidade Católica Departamento de Informática Programa Programa é um algoritmo escrito em uma linguagem de programação. No nosso

Leia mais

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição de constantes:

Leia mais

Algoritmos APRENDENDO A PROGRAMAR COM C#

Algoritmos APRENDENDO A PROGRAMAR COM C# Algoritmos APRENDENDO A PROGRAMAR COM C# Alô Mundo AULA 01 Conhecendo o ambiente O objetivo principal desse programa não é mostrar a mensagem Alo Mundo. O objetivo é apresentar o ambiente de desenvolvimento

Leia mais

Estudo do Ambiente de Programação Arduino Software (IDE) com Intel Galileo Gen2. Apostila de acompanhamento para o aluno.

Estudo do Ambiente de Programação Arduino Software (IDE) com Intel Galileo Gen2. Apostila de acompanhamento para o aluno. Estudo do Ambiente de Programação Arduino Software (IDE) com Intel Galileo Gen2 Apostila de acompanhamento para o aluno. 1 Conteúdo Conteúdo... 2 1. Introdução... 3 2. Informações Gerais... 3 3. Sketches...

Leia mais

Programa. Programa. +main() +main() Figura1. Diagrama de classe

Programa. Programa. +main() +main() Figura1. Diagrama de classe PC-2 / LP-2 2009/2 Lista 1 Prof. Alexandre Sztajnberg Ex1. Faça um programa que receba como argumentos pela linha de comando dois números inteiros e calcule o máximo divisor comum entre estes dois números.

Leia mais

Interfaces e Classes Abstratas

Interfaces e Classes Abstratas Interfaces e Classes Abstratas José Gustavo de Souza Paiva Problema Método obterarea()? Classes Abstratas Classes que funcionam como um molde Declarada com comando abstract Contém um ou mais métodos abstratos

Leia mais

BC-0505 Processamento da Informação

BC-0505 Processamento da Informação BC-0505 Processamento da Informação 0.Declarar Variáveis/ Atributos (Armazenar Dados) 1.Entrada de Dados (Obter dados = Leitura) double raio = 0; double area = 0; double PI = 3.14159; 2.Processamento (=

Leia mais

Estrutura de Exclusão Múltipla

Estrutura de Exclusão Múltipla Estrutura de Exclusão Múltipla Lista de Exercícios 03 Algoritmos e Linguagens de Programação Professor: Edwar Saliba Júnior IMPORTANTE: Lembre-se! As respostas apresentadas a seguir não são únicas. Ou

Leia mais

Prof. Adriano Maranhão COMPILADORES

Prof. Adriano Maranhão COMPILADORES Prof. Adriano Maranhão COMPILADORES LINGUAGENS: INTERPRETADAS X COMPILADAS Resumo: Linguagem compilada: Se o método utilizado traduz todo o texto do programa, para só depois executar o programa, então

Leia mais

Tipos, variáveis, operadores, e entrada e saída

Tipos, variáveis, operadores, e entrada e saída PUC-Rio, INF1005.33F, Programação 1, 2016.2 Lista 1: Introdução à linguagem de programação C Prof. Guilherme F. Lima 1. Refaça os exercícios da Lista 0 usando C no lugar de pseudocódigo. Tipos, variáveis,

Leia mais

Italo Valcy

Italo Valcy <italo@dcc.ufba.br> Programação C Módulo 01 Introdução à linguagem C Italo Valcy www.ieee.org/ufba Italo Valcy Programação em C Licença de uso e distribuição Todo o material aqui disponível pode, posteriormente,

Leia mais

INF 1620 P3-29/06/04 Questão 1 Nome:

INF 1620 P3-29/06/04 Questão 1 Nome: INF 1620 P3-29/06/04 Questão 1 Considere um arquivo texto que descreve um conjunto de retângulos e círculos. Cada linha do arquivo contém a descrição de uma figura. O primeiro caractere da linha indica

Leia mais

INF1007: Programação 2 9 Tipos Abstratos de Dados. (c) Dept. Informática - PUC-Rio 1

INF1007: Programação 2 9 Tipos Abstratos de Dados. (c) Dept. Informática - PUC-Rio 1 INF1007: Programação 2 9 Tipos Abstratos de Dados (c) Dept. Informática - PUC-Rio 1 Tópicos Módulos e compilação em separado Tipo abstrato de dados Exemplo 1: TAD Ponto Exemplo 2: TAD Círculo Exemplo 3:

Leia mais

foi teoricamente impossível trabalhar essa semana.

foi teoricamente impossível trabalhar essa semana. foi teoricamente impossível trabalhar essa semana. tudo que eu precisava para realizar uma tarefa precisa de outra coisa que precisava de outra, em um loop infinito como um Möbius Strip. talvez você pudesse

Leia mais

Linguagem de Programação I

Linguagem de Programação I Linguagem de ção I Curso de Sistemas de Informação Karla Donato Fook karladf@ifmaedubr DESU / DAI 2016 O que é um programa de computador? 2 1 de computador E_1 E_n Resultado Entrada(s) Processamento Saída(s)

Leia mais

Computação I (MAB120) DCC/UFRJ

Computação I (MAB120) DCC/UFRJ Computação I (MAB120) DCC/UFRJ Aula 12: vetores 13 de maio de 2016 Objetivos dessa aula Apresentar o conceito de Tipos Compostos Homogêneos Apresentar o conceito de vetores Apresentar as operações básicas

Leia mais

Introdução a shell scripts

Introdução a shell scripts Introdução a shell scripts O que é? O que é Windows e Linux Shell script Um script é um arquivo que guarda vários comandos e pode ser executado sempre que preciso. Os comandos de um script são exatamente

Leia mais

2ª Lista de Exercícios

2ª Lista de Exercícios Esta lista de exercícios contempla o comando de atribuição além dos comandos de leitura e de escrita. Quando definimos o tipo de variável, tomamos como base o conteúdo que deveria ser armazenado. Os exercícios

Leia mais

Exercícios: variáveis e expressões

Exercícios: variáveis e expressões Universidade Federal de Uberlândia - UFU Faculdade de Computação - FACOM Lista de exercícios de programação em linguagem C Exercícios: variáveis e expressões 1. Efetuar a leitura de um número real e apresentar

Leia mais

Departamento de Informática - PUC-Rio INF 1005 Programação I P1 22/09/2010 Nota

Departamento de Informática - PUC-Rio INF 1005 Programação I P1 22/09/2010 Nota P1 22/09/2010 Matrícula: Turma: Questão 1) (3,5 pontos) O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida do bemestar de uma população. Engloba três dimensões: educação (E), longevidade (L) e a riqueza

Leia mais

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br LP II Estrutura de Dados Introdução e Linguagem C Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Considerações Gerais Introdução a Linguagem C Variáveis e C Tipos de

Leia mais

Makefiles O que é mak a efi f le make

Makefiles O que é mak a efi f le make O que é O makefile é um arquivo para configuração de compilação utilizado pelo programa make, cuja ideia é simplificar e agilizar a compilação de programas. Vantagens e uso Evita a compilação de arquivos

Leia mais

Apontamentos de Matemática 6.º ano

Apontamentos de Matemática 6.º ano Revisão (divisores de um número) Os divisores de um número são os números naturais pelos quais podemos dividir esse número de forma exata (resto zero). Exemplos: Os divisores de 4 são 1, e 4, pois se dividirmos

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. 1.2) Escreva um programa para ler o raio de um círculo, calcular e escrever a sua área (Fórmula: πr 2 ).

LISTA DE EXERCÍCIOS. 1.2) Escreva um programa para ler o raio de um círculo, calcular e escrever a sua área (Fórmula: πr 2 ). UDESC- Joinville DISCIPLINA: Linguagem de Programação TURMA: A SEMESTRE/ANO: 01/2014 SALA: F203 PROFESSORA: Rebeca Schroeder Freitas Aulas segunda-feira das 19hs às 22h30 LISTA DE EXERCÍCIOS Sumário 1.

Leia mais

Convertendo Algoritmos para a Linguagem C

Convertendo Algoritmos para a Linguagem C onvertendo Algoritmos para a Linguagem Notas de Aula Prof. Francisco Rapchan www.geocities.com/chicorapchan O objetivo deste texto é mostrar alguns programas em, dando uma breve descrição de seu funcionamento

Leia mais

Capítulo 8. Estruturas de Repetição. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra

Capítulo 8. Estruturas de Repetição. Rui Rossi dos Santos Programação de Computadores em Java Editora NovaTerra Capítulo 8 Estruturas de Repetição Objetivos do Capítulo Apresentar as três estruturas de repetição (loops) disponíveis no Java: while, do-while e for. Indicar a sintaxe que deve ser empregada para a construção

Leia mais

Fundamentos de Sistemas Operacionais

Fundamentos de Sistemas Operacionais Fundamentos de Sistemas Operacionais Aula 2 Princípios de Programação Prof. Belarmino Linguagem de Computadores Internamente os computadores usam instruções e armazenam os dados no formato numérico binário

Leia mais

Simulado de Linguagem de Programação Java

Simulado de Linguagem de Programação Java Simulado de Linguagem de Programação Java 1. Descreva o processo de criação de programas em Java, desde a criação do código-fonte até a obtenção do resultado esperado, por meio de sua execução. Cite as

Leia mais

Estruturas de Repetição Parte I ENQUANTO-FAÇA

Estruturas de Repetição Parte I ENQUANTO-FAÇA Estruturas de Repetição Parte I ENQUANTO-FAÇA Prof. Dr. Edson Pimentel Centro de Matemática, Computação e Cognição Objetivos Reconhecer a necessidade do uso de estruturas de repetição Aprender a sintaxe

Leia mais

Algoritmos e Programação Estruturada

Algoritmos e Programação Estruturada Algoritmos e Programação Estruturada Virgínia M. Cardoso Linguagem C Criada por Dennis M. Ritchie e Ken Thompson no Laboratório Bell em 1972. A Linguagem C foi baseada na Linguagem B criada por Thompson.

Leia mais

Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias. Programação I

Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias. Programação I Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias Programação I Técnicas de verificação de algoritmos Um tipo de teste de algoritmo, denominado Teste de Mesa (ou Teste Exaustivo) pode ser feito

Leia mais

Maratona de Programação da SBC 2015

Maratona de Programação da SBC 2015 International Collegiate acm Programming Contest 0 event sponsor Maratona de Programação da SBC 0 Sub-Regional Brasil do ACM ICPC de Setembro de 0 Aquecimento Informações Gerais Este caderno contém problemas;

Leia mais

PROGRAMADOR JAVA. Aula 0X31 Semanas - 0b Instrutor : Léo Billi

PROGRAMADOR JAVA. Aula 0X31 Semanas - 0b Instrutor : Léo Billi Aula 0X31 Semanas - 0b110001 Instrutor : Léo Billi Email : leo.billi@gmail.com ALGORITMOS Podemos dizer que algoritmo é uma receita de bolo! Na verdade é uma sequência finita e lógica de instruções de

Leia mais

Exemplo Tipos Abstratos de Dados TADs Disciplina: Semestre: Turma: Professor: Renata de Matos Galante matricula nome

Exemplo Tipos Abstratos de Dados TADs Disciplina: Semestre: Turma: Professor: Renata de Matos Galante matricula nome Tipos Abstratos de Dados TADs Renata de Matos Galante Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Informática INF 01203 Estruturas de Dados galante@inf.ufrgs.br Eemplo Folha de freqüência Disciplina:

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS Fazer um algoritmo para leia três valores inteiros, determine e imprima o menor deles.

LISTA DE EXERCÍCIOS Fazer um algoritmo para leia três valores inteiros, determine e imprima o menor deles. Instituto Federal do Pará - IFPA Professor: Ricardo José Cabeça de Souza Disciplinas: - Algoritmos e Construção de Programas LISTA DE EXERCÍCIOS 2 1. Fazer um algoritmo para leia três valores inteiros,

Leia mais

Shell Script. Rafael Silva Guimarães

Shell Script. Rafael Silva Guimarães Shell Script Rafael Silva Guimarães O que é Shell O Shell é o "prompt" da linha de comando do Linux, que recebe os comandos digitados pelo usuário e os executa. Mas o Shell é muito mais poderoso que seu

Leia mais

04 Fórmulas Matemáticas

04 Fórmulas Matemáticas HEWLETT-PACKARD 04 Fórmulas Matemáticas [Digite o subtítulo do documento] Prof. Rodrigo [Digite aqui o resumo do documento. Em geral, o resumo é uma breve descrição do conteúdo do documento. Digite aqui

Leia mais

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 6. Revisão Laços de Repetição

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 6. Revisão Laços de Repetição CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 6 Revisão Laços de Repetição TRABALHO 1º Semestre Prazo de entrega: 14/06. Individual ou em Dupla Compactar todos os exercícios em um arquivo. Enviar para o e-mail do PET:

Leia mais

2 Um Primeiro Programa em C

2 Um Primeiro Programa em C 2 Um Primeiro Programa em C Ronaldo F. Hashimoto, Carlos H. Morimoto e José A. R. Soares OobjetivodessaaulaéintroduzirvocêàlinguagemCemambienteLinux,primeiramentemostrandoasua estrutura, e a seguir com

Leia mais

Plano Curricular de Matemática 4.º Ano - Ano Letivo 2016/2017

Plano Curricular de Matemática 4.º Ano - Ano Letivo 2016/2017 4.º Ano - Ano Letivo 2016/2017 1.º Período - Números naturais Números e operações Contar Estender as regras de construção dos numerais decimais para classes de grandeza indefinida; Conhecer os diferentes

Leia mais

Fundamentos de Programação. Diagrama de blocos

Fundamentos de Programação. Diagrama de blocos Fundamentos de Programação Diagrama de blocos Prof. M.Sc.: João Paulo Q. dos Santos E-mail: joao.queiroz@ifrn.edu.br Página: http://docente.ifrn.edu.br/joaoqueiroz/ O processo de desenvolvimento (programação),

Leia mais

OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Prof. Msc. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Linguagens de Programação Material

Leia mais

Estrutura de Repetição C++

Estrutura de Repetição C++ Estrutura de Repetição C++ Resumo 5-2 Profª. Ivre Marjorie R. Machado Repetição: Pseudocódigo 1- Estrutura de repetição ENQUANTO: Geralmente usada quando não sabemos o número de vezes a repetição do algoritmo

Leia mais

Exercícios C++ Lista1 Exemplo em C++: 1- Faça um programa que receba quatro números inteiros, calcule e mostre a soma desses números.

Exercícios C++ Lista1 Exemplo em C++: 1- Faça um programa que receba quatro números inteiros, calcule e mostre a soma desses números. Exercícios C++ Lista1 Exemplo em C++: 1- Faça um programa que receba quatro números inteiros, calcule e mostre a soma desses números. ALGORITMO Soma4 DECLARE n1, n2, n3, n4, soma INTEIRO LEIA n1, n2, n3,

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Passagem de Parâmetros. Pedro O.S. Vaz de Melo

Algoritmos e Estruturas de Dados I. Passagem de Parâmetros. Pedro O.S. Vaz de Melo Algoritmos e Estruturas de Dados I Passagem de Parâmetros Pedro O.S. Vaz de Melo A passagem de parâmetros Toda função define um processamento a ser realizado. Este processamento depende dos valores dos

Leia mais

Paradigmas de Programação

Paradigmas de Programação Paradigmas de Programação Sintaxe e semântica Aula 4 Prof.: Edilberto M. Silva http://www.edilms.eti.br Prof. Edilberto Silva / edilms.eti.br Sintaxe A sintaxe de uma linguagem de programação é a forma

Leia mais

Definição. Motivação para criação. Utilização de subrotinas. Características das subrotinas. Utilização de subrotinas ALGORITMOS

Definição. Motivação para criação. Utilização de subrotinas. Características das subrotinas. Utilização de subrotinas ALGORITMOS ALGORITMOS Definição Um conceito simples seria: Subrotinas (Procedimentos e Funções) Subrotina é um parcela de código computacional que executa uma tarefa bem definida, sendo que essa tarefa pode ser executada

Leia mais

DESONERAÇÃO FOLHA (INSS PATRONAL)

DESONERAÇÃO FOLHA (INSS PATRONAL) DESONERAÇÃO FOLHA (INSS PATRONAL) Para que o cálculo do INSS Patronal seja realizado, favor seguir os procedimentos abaixo: 1 - No Módulo de Contabilidade, deverão ser associadas as contas Operacionais

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1C

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1C CADERNO DE EXERCÍCIOS 1C Ensino Fundamental Matemática Questão 1 2 Conteúdo Fração. Interpretação de problema envolvendo a relação parte todo. Soma de frações. Cálculo de área e situações problema envolvendo

Leia mais

Estruturas de Seleção Parte II Seleção Encadeada

Estruturas de Seleção Parte II Seleção Encadeada Estruturas de Seleção Parte II Seleção Encadeada Prof. João Henrique Kleinschmidt Material elaborado pelos professores de PI Objetivos Reconhecer a necessidade do uso de estruturas de seleção encadeadas

Leia mais

Questão 2. Questão 1. Questão 3. Resposta. Resposta. Resposta

Questão 2. Questão 1. Questão 3. Resposta. Resposta. Resposta ATENÇÃO: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão no espaço a ela reservado. Não basta escrever apenas o resultado final: é necessário mostrar os cálculos ou o raciocínio utilizado. Questão Emumasalaháumalâmpada,umatelevisão

Leia mais

Sobre a nova minha UFOP

Sobre a nova minha UFOP Sobre a nova minha UFOP A minha UFOP está com um novo visual. Foi criada uma nova interface, mais bonita, ágil e intuitiva para facilitar a utilização de nossos usuários. Esse tutorial visa mostrar as

Leia mais

Estruturas de Repetição

Estruturas de Repetição Estruturas de Repetição Lista de Exercícios - 04 Algoritmos e Linguagens de Programação Professor: Edwar Saliba Júnior Estruturas de Repetição O que são e para que servem? São comandos que são utilizados

Leia mais

- Aula 29, 30, 31 e 32 - Técnicas de programação.

- Aula 29, 30, 31 e 32 - Técnicas de programação. - Aula 29, 30, 31 e 32 - Técnicas de programação Correção da Prova Questão 1 (1,0 ponto) - Na estrutura de repetição 'Para' (For), após a 1ª passagem, quando se chega ao fim dos comandos internos ao bloco

Leia mais

SIMULADOS & TUTORIAIS

SIMULADOS & TUTORIAIS SIMULADOS & TUTORIAIS TUTORIAIS JAVASCRIPT Como utilizar funções em JavaScript Copyright 2013 Todos os Direitos Reservados Jorge Eider F. da Silva Proibida a reprodução deste documento no todo ou em parte

Leia mais

Estruturas de Controle de Fluxo

Estruturas de Controle de Fluxo Estruturas de Controle de Fluxo Exercício 11 Elabore um algoritmo, representando-o com um pseudocódigo e com um fluxograma, que com base no nome, em três notas e no número de faltas de um aluno qualquer

Leia mais