WAI-ARIA, UMA APROXIMAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "WAI-ARIA, UMA APROXIMAÇÃO"

Transcrição

1 WAI-ARIA, UMA APROXIMAÇÃO Fernández Rivera, Javier Tradução: Leondeniz Candido de Freitas Versão em espanhol disponível em Resumo: introdução ao ARIA (Accessible Rich Internet Applications), iniciativa do W3C que determina como tornar acessíveis os conteúdos e aplicações web, especificamente conteúdos dinâmicos e controles avançados desenvolvidos com Ajax e suas tecnologias relacionadas. 1 Introdução Contexto Para entender o ARIA é necessário lembrar o contexto onde se desenvolve esta iniciativa: o W3C, cujo slogan reflete o atual compromisso desta organização: Elevar a Web ao seu máximo potencial Isso inclui uma web acessível para todas as pessoas, tenham ou não qualquer tipo de deficiência. Deste modo, nasce e se desenvolve no W3C a iniciativa da acessibilidade web WAI, na qual podemos citar o PFWG, grupo de trabalho de protocolos e formatos, que por sua vez são os autores de: Diretrizes de acessibilidade para o conteúdo web 2.0 WCAG 2.0; Diretrizes de acessibilidade para XML XAG; Aplicações de internet enriquecidas acessíveis ARIA; Etc. Definição O W3C define ARIA como: A forma para criar conteúdo web e aplicações web que sejam acessíveis para as pessoas com deficiência.

2 Origem Um dos problemas mais recentes da acessibilidade na Web surgiu com a chegada do AJAX, momento em que os desenvolvedores se animaram a usar esta tecnologia, motivados por suas possibilidades para a atualização dinâmica do conteúdo e a criação de diferentes controles, sob medida. Tudo isso com o fim de simular uma GUI mais parecida com à das aplicações de desktop, obtendo como resultado aplicações web mais ricas e interativas, porém menos acessíveis. Imaginemos por exemplo o caso de um controle avançado como o slider. Um leitor de telas não será capaz de dar respostas às seguintes perguntas: Identificar o rol do elemento: o que é? Conhecer seu estado e propriedades: como se encontra? Capturar seu comportamento: o que faz? As soluções suportadas pelo ARIA ARIA responde às perguntas anteriores e outras questões, proporcionando um marco de trabalho complementar. 1. Estruturas mais semânticas para as zonas funcionais; 2. Melhora da navegação por meio do teclado; 3. Controles complexos (widgets) mais acessíveis; 4. Acessibilidade para o conteúdo atualizado de forma dinâmica. Para isso, o ARIA conta com: Roles: sua mição é definir o papel que joga os elementos dentro do documento web; <div id="slider" role="slider"> Estados e propriedades: determinam as características e os valores de cada elemento. <div id="slider" role="slider" aria-valuenow="27"> Podemos concluir, portanto, que o ARIA não funciona como uma tecnologia exclusiva ou restritiva, mas sim que se trata de um complemento com o qual podemos tornar acessíveis as aplicações web enriquecidas. Problemas O ARIA é suportado pelos principais navegadores e tecnologias assistivas, mas há que se destacar que na atualidade, os documentos Web que contenham o

3 ARIA não podem ser validados, devido à especificação HTML 4.01 e aos atuais DTD Strict, transitional e frameset. 2. Estrutura semântica de um documento Com ARIA podemos especificar os roles das diferentes zonas funcionais de um documento web, tornando-os mais semânticos e acessíveis. Por exemplo, atualmente estamos acostumados a usar um link para saltar para o conteúdo principal (skip to contente), enquanto que o ARIA nos permite, por meio dos Document Landmarks, criar uma estrutura mais semântica e acessível para que, entre outras coisas, as tecnologias assistivas possam saber onde se encontra o conteúdo principal sem precisar recorrer a um link. Para criar uma estrutura semântica acessível com ARIA, temos apenas que especificar os roles de cada zona funcional por meio da propriedade role. Exemplo para indicar a zona de navegação <div id="navigation" role="navigation"> <ul> <li id="active"><a id="current" href="home">inicio</a></li> <li><a href="blog">blog</a></li> <li><a href="contato">contato</a></li> </ul> Inclusive, podemos aproveitar o atributo Role para personalizar o estilo do elemento mediante CSS. div[role="navigation"] { color: blue; background-color: inherit; } Nota: Os seletores de atributos somente são reconhecidos pelas versões atuais dos principais navegadores. 3. Navegação pelo teclado Por meio do teclado e pelo atributo Tabindex, podemos navegar entre os diferentes elementos de uma mas somente alguns elementos suportam esse

4 atributo e são capazes de receber o foco: A, AREA, BUTTON, INPUT, OBJECT, SELECT e TEXTAREA. Portanto, um simples elemento DIV não pode ser acessado pelo teclado. É exatamente aqui onde se representa ARIA: Fazendo com que o atributo Tabindex seja suportado por todos os elementos visíveis de uma web; Permitindo que o valor -1, no Tabindex, o que possibilita tirar um elemento da ordem natural de navegação e da ordem expressada pelo índice de tabulação. 4. Acessibilidade nos controles (widgets) HTML foi concebido para compartilhar documentos na web, não para criar aplicações, razão pela qual não oferece controles avançados. Um exemplo: slider widget (todo clássico) O desenho e o desenvolvimento de um controle desse tipo pode ter o seguinte aspecto: <div id="slider-bg" title="level"> <div id="slider-handler"> <img src="handler.gif" /> Desenho: Usa-se o elemento DIV, uma imagem de fundo (com CSS) e outra imagem para a barra deslizante. Desenvolvimento: Podemos simular o comportamento usando Javascript e manejadores de eventos lógicos mais ou menos acessíveis. O problema da acessibilidade no slider Uma pessoa sem nenhuma deficiência pode mover a barra deslizante (handler.gif) pela imagem de fundo (class= slider-bg ) e destaca-la sobre o valor desejado, todavia uma pessoa com deficiência visual terá problemas com a acessibilidade da imagem, não poderá mover a barra deslizante por meio do teclado e, ademais, seu leitor de tela não será capaz de reconhecer:

5 1. O rol de elemento (O que é?). Para o leitor será um simples que nem se quer pode ser acessado pelo teclado. 2. O estado e que atributos tem (Como se encontra?). 3. O comportamento (O que faz?). O leitor não saberá que há três valores escritos na imagem de fundo (1. Fácil, 2. Normal, 3. Difícil), que foi implementado com CSS, pelo que se citua na capa da apresentação (sem conteúdo, sem comportamento). Slider acessível com ARIA <p id="slider-description">pode usar as teclas direita/esquerda para trocar o nível.</p> <span id="slider-label">nivel:</span> <div id="slider-rail"> <button id="slider-handler" role="slider" aria-labelledby="slider-label" aria-describedby="slider-description" aria-valuemin="1" aria-valuemax="3" ariavaluenow="2"></button> Se encorpora um elemento slider-descrption com uma ajuda descritiva para que possa ser comunicada pelas tecnologias assistivas; O elemento slider-label contém a etiqueta do slider; A imagem de fundo que serve como raio para a barra deslizante é proporcionada por slider-raio; Ao invés de usar uma imagem, utiliza-se um elemento button-sliderhandler, que será a barra deslizante e que realmente cumpra a função de slider com todos os atributos ARIA incorporados. Podemos dar vida a este slider com Javascript e refletir as mudanças sofridas modificando o valor do atributo aria-valuenow. 5. Acessibilidade em atualizações dinâmicas de conteúdo Outro grande problema da acessibilidade nas aplicações web enriquecidas recai sobre a atualização dinâmica do conteúdo (ou parte dele) que se realiza por meio de AJAX e em segundo plano. O ARIA denomina regiões ativas aos elementos/zonas que podem apresentar essas mudanças e conta com a propriedade aria-live, com a qual indica o valor de imperícia (off, polite, acertive ou rude) sobre a atividade atual do usuário.

6 Por exemplo, suponhamos que temos um elemento TEXT INPUT com um limite máximo de 20 caracteres. Associado a esse elemento, cituamos um SPAN, que serve de contador para mostrar ao usuário o número restante de caracteres que ainda pode usar, finalmente com Javascript podemos ir subtraindo e atualizando o conteúdo desse elemento, que faz de contador. <label for="user-name"> Nome (requerido) <input name="user-name" id="user-name" type="text" size="20" maxlength="20" /> <span id="count"></span> </label> Um usuário com deficiência visual não terá acesso à informação desse contador, considerando que as tecnologias assistivas não refletirão a atualização do elemento SPAN. A solução com ARIA: <label for="user-name"> Nome (requerido) <input name="user-name" id="user-name" type="text" size="20" maxlength="20" aria-required="true" /> <span id="count" aria-live="polite"></span> </label> Como se observa, basta especificar a propriedade aria-live= polite no elemento SPAN. Por outro lado, foi incluído aria-required= true para que a ajuda assistiva possa informar ao usuário que se trata de uma entrada de texto que não pode ficar vazia. 6. Implementando ARIA A dificuldade de se implementar ARIA pode ser considerada proporcional ao grau de complexidade da aplicação web, ainda que, no final, se trata sempre de gerir roles, estados e propriedades por meio de Javascript. Independentemente da complexidade, temos outro problema ao não poder fazer algo tão essencial como validar os documentos web com ARIA.

7 O problema vem do HTML4.01 e as DTD, vez que não consideram as especificações de ARIA. Não obstante, essa tecnologia conta com um bom suporte por parte da indústria, as principais organizações, navegadores e ajudas assistivas. Sua implementação tampouco apresenta efeitos negativos, mas sim, muitos benefícios em prol da acessibilidade. Mas o problema com o validador continua. O que podemos fazer? Pessoalmente me inclino por inserir os estados e propriedades ARIA por meio de Javascript em tempo de execução. Consideremos a seguinte estrutura: <div id="head"> <h1 id="logo"> <img src="aurea.gif" alt="title" /> <span id="tagline">description</span> </h1> <ul id="nav"> <li><a href="/">home</a></li> <li><a href="/blog">blog</a></li> <li id="active"><a id="current" href="/contact">contact</a></li> </ul> <form id="searchform" method="get"> <fieldset> <legend>search</legend> <label for="s"> <input type="text" name="s" id="s" value="search" /> </label> <label for="srhsub"> <input type="image" name="srhsub" id="srhsub" src="search.gif" value="seek" alt="seek" /> </label> </fieldset> </form> <div id="main"> <h2>title</h2> <p>post</p> <div id="footer"> <p id="copy"> 2009 aurea webdesign</p>

8 Inserindo ARIA com jquery $(document).ready(function() { $('#logo').attr('role', 'banner'); $('#nav').attr('role', 'navigation'); $('#searchform').attr('role', 'search'); $('#main').attr('role', 'content'); $('#footer').attr('role', 'contentinfo'); $('.required').attr('aria-required', 'true'); }); Inserindo ARIA com mootools window.addevent('domready', function() { $('logo').setproperty('role', 'banner'); $('nav').setproperty('role', 'navigation'); $('searchform').setproperty('role', 'search'); $('main').setproperty('role', 'content'); $('footer').setproperty('role', 'contentinfo'); $('.required').setproperty('aria-required', 'true'); }); Tomamos os elementos através de seus identificadores e inserimos a propriedade ROLE com o valor que representa cada uma das zonas funcionais role= navigation. A última linha insere a propriedade aria-required="true" se um elemento contém a classe required. Ferramentas que podem ajudar com a implementação de ARIA Firebug para Firefox com a qual podemos observar como se incorpora os atributos a cada elemento. <h1 id="logo" role="banner"> Acessibility Toolbar para Firefox com aqual podemos verificar o ARIA de nosso website e uma diversidade de parâmetros de acessibilidade; JAWS Leitor de telas.

9 7. Bibliografia Cooper, M. et al. (eds.) (2008). Accessible Rich Internet Applications Version 1.0. W3C. 6 Agosto Disponible en: Faulkner, S. (2008). WAI-ARIA Just do it. Fundamentos web Comentarios del autor sobre la conferencia disponibles en: Faulkner, S. (2009). How Can I Validate (X)HTML + ARIA?. The Paciello Group Blog, 19 Enero Disponible en: Fernández Rivera, J. (2008). Qué es la accesibilidad web?. aurea: Front-end, Estándares web y Accesibilidad. Disponible en:http://aurea.es/2008/09/07/que-es-la-accesibilidad-web/ Fernández Rivera, J. (2008b). Manejadores de eventos lógicos. aurea: Front-end, Estándares web y Accesibilidad. Disponible en:http://aurea.es/2008/12/10/manejadores-de-evento-logicos/ Henry, S.L. (ed.) (2008). WAI-ARIA Overview. W3C - WAI. Disponible en: Lemon, G. (2008). Introduction to WAI ARIA. Dev.Opera, 1 Agosto Disponible en: Pappas, L.; Cooper, M.; Schwerdtfeger, R. (eds.) (2009). WAI-ARIA Best Practices. W3C, 26 Enero Disponible en:

Fazendo a Web falar: HTML5, WAI-ARIA e NVDA. Reinaldo Ferraz W3C Brasil

Fazendo a Web falar: HTML5, WAI-ARIA e NVDA. Reinaldo Ferraz W3C Brasil Fazendo a Web falar: HTML5, WAI-ARIA e NVDA Reinaldo Ferraz W3C Brasil Em breve Acessibilidade na Web: A quem se destina? Cegos - daltônicos - baixa visão Deficiência auditiva Deficiência motora Estatísticas

Leia mais

SIEP / RENAPI. Dicas HTML e CSS para Desenvolvimento. de um Site/Portal Acessível

SIEP / RENAPI. Dicas HTML e CSS para Desenvolvimento. de um Site/Portal Acessível SIEP / RENAPI Dicas HTML e CSS para Desenvolvimento de um Site/Portal Acessível Setembro de 2009 Dicas HTML e CSS para Desenvolvimento de um Site/Portal Acessível Cuidados em geral Separar adequadamente

Leia mais

Maurício Samy Silva. Novatec

Maurício Samy Silva. Novatec Maurício Samy Silva Novatec Sumário Agradecimentos...13 Sobre o autor...13 Introdução...15 Para quem foi escrito este livro... 15 Convenções tipográficas... 16 Site do livro... 18 Capítulo 1 O que é (X)HTML?...20

Leia mais

DICAS PARA DESENVOLVER SITE ACESSÍVEL

DICAS PARA DESENVOLVER SITE ACESSÍVEL DICAS PARA DESENVOLVER SITE ACESSÍVEL Este arquivo contém dicas para o desenvolvimento de uma página acessível e de acordo com as normas W3C (World Wide Web). Para uma boa compreensão destas dicas é necessário

Leia mais

FORMULÁRIOS ACESSÍVEIS

FORMULÁRIOS ACESSÍVEIS Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica IFRS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul NAV Núcleo de Acessibilidade Virtual FORMULÁRIOS ACESSÍVEIS

Leia mais

XHTML 1.0 DTDs e Validação

XHTML 1.0 DTDs e Validação XHTML 1.0 DTDs e Validação PRnet/2012 Ferramentas para Web Design 1 HTML 4.0 X XHTML 1.0 Quais são os três principais componentes ou instrumentos mais utilizados na internet? PRnet/2012 Ferramentas para

Leia mais

Acessibilidade Web. Ivo Gomes

Acessibilidade Web. Ivo Gomes Acessibilidade Web Ivo Gomes 1 O que é a Acessibilidade Web? Permi'r que todos os u'lizadores tenham acesso ao site. Independentemente de terem alguma necessidade especial. Independentemente de terem algum

Leia mais

"O poder da Web está na sua universalidade. O acesso por todas as pessoas, não obstante a sua incapacidade, é um aspecto essencial.

O poder da Web está na sua universalidade. O acesso por todas as pessoas, não obstante a sua incapacidade, é um aspecto essencial. "O poder da Web está na sua universalidade. O acesso por todas as pessoas, não obstante a sua incapacidade, é um aspecto essencial." (Tim Berners-Lee - Diretor do W3C) Acessibilidade na Web 1 - O que é

Leia mais

Acessibilidade no SIEP (Sistema de Informações da Educação Profissional e Tecnológica) Módulo de Acessibilidade Virtual CEFET Bento Gonçalves RS Maio 2008 ACESSIBILIDADE À WEB De acordo com Cifuentes (2000),

Leia mais

ENGENHARIA DE USABILIDADE Unidade V Acessibilidade à Web. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com

ENGENHARIA DE USABILIDADE Unidade V Acessibilidade à Web. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo Programático Conceitos e Importância Projeto e desenvolvimento de Web acessível Acessibilidade É o processo e as técnicas usadas para criar

Leia mais

Monday, January 23, 12. Introdução sobre Acessibilidade na web

Monday, January 23, 12. Introdução sobre Acessibilidade na web Introdução sobre Acessibilidade na web Acessibilidade na web é o consumo da informação por qualquer pessoa por qualquer tipo de meio de acesso. Para que serve a web? A web serve para compartilhar informação.

Leia mais

Aula 9: Fundamentos do JQuery Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina

Aula 9: Fundamentos do JQuery Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Programação para Internet Rica 1 Aula 9: Fundamentos do JQuery Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Objetivo: Capacitar o aluno para o trabalho com o framework JQuery. INTRODUÇÃO JQuery é uma biblioteca

Leia mais

Acessibilidade na web O caminho das pedras para construir sítios acessíveis. SECOP 2011 2 de setembro de 2011 Reinaldo Ferraz W3C.

Acessibilidade na web O caminho das pedras para construir sítios acessíveis. SECOP 2011 2 de setembro de 2011 Reinaldo Ferraz W3C. Acessibilidade na web O caminho das pedras para construir sítios acessíveis SECOP 2011 2 de setembro de 2011 Reinaldo Ferraz W3C.br Um pouco do W3C É um consórcio internacional, criado em 1994 por Tim

Leia mais

Mais sobre uso de formulários Site sem Ajax

Mais sobre uso de formulários Site sem Ajax Mais sobre uso de formulários Site sem Ajax Página com busca padrão 1 Página com o resultado da busca carregada no local da anterior (o formulário está vazio) Site com Ajax 2 Site usando Ajax para preencher

Leia mais

Pré-requisito Treinamento de Lógica de Programação, ou conhecimento equivalente.

Pré-requisito Treinamento de Lógica de Programação, ou conhecimento equivalente. 1 HTML5 e 3 Descrição Aprenda no curso de HTML os conceitos essenciais para a criação de páginas web, junto com os novos recursos e possibilidades que o HTML5 e 3 oferecem para a criação de sites com códigos

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web. Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira www.vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br

Desenvolvimento de Aplicações Web. Prof. José Eduardo A. de O. Teixeira www.vqv.com.br / j.edu@vqv.com.br Desenvolvimento de Aplicações Web Programação Contextualização de aplicações Web: navegadores e servidores como interpretadores, tecnologias do lado do cliente (XHTML, CSS, Javascript) e do lado do servidor

Leia mais

Acessibilidade na Web Cesár Bomfim Brasília 15 de Março

Acessibilidade na Web Cesár Bomfim Brasília 15 de Março Acessibilidade na Web Cesár Bomfim Brasília 15 de Março Avaliação Passos para Site Acessível -Seguir padrões Web; -Seguir as diretrizes e recomendações de acessibilidade; -Realizar avaliação de acessibilidade.

Leia mais

Colégio da Policia Militar do Estado do Tocantins. HTML5 e CSS3 Formulários Prof. Gleison Batista de Sousa

Colégio da Policia Militar do Estado do Tocantins. HTML5 e CSS3 Formulários Prof. Gleison Batista de Sousa Colégio da Policia Militar do Estado do Tocantins HTML5 e CSS3 Formulários Prof. Gleison Batista de Sousa Formulários Avançando no HTML e CSS Nesta aula vamos aprender como criar uma página de contato

Leia mais

Acessibilidade na web e HTML5 Desenvolvendo uma web para todos. Frontin BH 13 de agosto de 2011 Reinaldo Ferraz W3C.br

Acessibilidade na web e HTML5 Desenvolvendo uma web para todos. Frontin BH 13 de agosto de 2011 Reinaldo Ferraz W3C.br e HTML5 Desenvolvendo uma web para todos Frontin BH 13 de agosto de 2011 Reinaldo Ferraz W3C.br Um pouco do W3C É um consórcio internacional, criado em 1994 por Tim Berners- Lee com organizações filiadas,

Leia mais

HTML - 7. Vitor Vaz da Silva Paula Graça

HTML - 7. Vitor Vaz da Silva Paula Graça HTML - 7 Vitor Vaz da Silva Paula Graça 1 Formulários Os formulários forms no HTML, são utilizados para a introdução de dados de uma determinada aplicação Os programas JavaScript têm como um dos seus maiores

Leia mais

HTML / JAVASCRIPT. A versão atual é o HTML5 (seus predecessores imediatos são HTML 4.01, XHTML 1.1, etc.).

HTML / JAVASCRIPT. A versão atual é o HTML5 (seus predecessores imediatos são HTML 4.01, XHTML 1.1, etc.). HTML / JAVASCRIPT Estamos iniciando o estudo do HTML através das TAGS (comandos) para construir formulários. Isso facilitará a continuidade dos nossos estudos da linguagem de programação JavaScript, a

Leia mais

#Aula Nº 1 Introdução webstandards.samus.com.br Vinicius Fiorio Custódio samus@samus.com.br

#Aula Nº 1 Introdução webstandards.samus.com.br Vinicius Fiorio Custódio samus@samus.com.br #Aula Nº 1 Introdução webstandards.samus.com.br Vinicius Fiorio Custódio samus@samus.com.br #O que é Web Standards? São padrões de desenvolvimento web recomendados pela W3C que visam a implementação de

Leia mais

Programação para Internet I

Programação para Internet I Programação para Internet I Aulas 09 e 10 Fernando F. Costa nando@fimes.edu.br Formulários O formulário representa o modo mais importante de interatividade que a linguagem HTML oferece. Um formulário pode

Leia mais

HATEMILE: A biblioteca para gerar páginas web mais acessíveis

HATEMILE: A biblioteca para gerar páginas web mais acessíveis HATEMILE: A biblioteca para gerar páginas web mais acessíveis Carlson Santana Cruz, Carlos A. Estombelo-Montesco Departamento de Computação (DCOMP) Universidade Federal de Sergipe (UFS) São Cristóvão,

Leia mais

Aplicativos para Internet Aula 01

Aplicativos para Internet Aula 01 Aplicativos para Internet Aula 01 Arquitetura cliente/servidor Introdução ao HTML, CSS e JavaScript Prof. Erika Miranda Universidade de Mogi das Cruzes Uso da Internet http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/paginas/world-wide-web-ou-www-completa-22-anos-nesta-terca-feira.aspx

Leia mais

Aplicações Web Acessíveis. Carlos Rafael Gimenes das Neves

Aplicações Web Acessíveis. Carlos Rafael Gimenes das Neves Aplicações Web Acessíveis Carlos Rafael Gimenes das Neves Por onde vamos... Preocupe-se com o visual Lembra do teclado? Um mundo de faz de conta Juntando tudo: um controle acessível Bons links e referências

Leia mais

Tutorial Acessibilidade na Web Construindo Formulários e Tabelas acessíveis

Tutorial Acessibilidade na Web Construindo Formulários e Tabelas acessíveis Tutorial Acessibilidade na Web Construindo Formulários e Tabelas acessíveis FISL 12 Reinaldo Ferraz W3C Brasil Possibilitar o acesso a pessoas com deficiência Web para todos Todos mesmo! Web para todos,

Leia mais

PROF. DANIELA PIRES. Aplicações para Web. Aplicações para Web - FMU - 2012 - Prof. Daniela Pires

PROF. DANIELA PIRES. Aplicações para Web. Aplicações para Web - FMU - 2012 - Prof. Daniela Pires PROF. DANIELA PIRES Aplicações para Web 1 *Oficialmente: *Uma biblioteca escrita em Javascript *Uma definição melhor: *jquery é uma Biblioteca JavaScript que simplifica a manipulação de um documento HTML

Leia mais

Oficina: ASES 2.0 Beta 6.0

Oficina: ASES 2.0 Beta 6.0 Oficina: ASES 2.0 Beta 6.0 André Luiz Andrade Rezende ¹ ¹Rede de Pesquisa e Inovação em Tecnologias Digitais (RENAPI) Doutorando em Educação e Contemporaneidade (UNEB) Estes slides são concedidos sob uma

Leia mais

Formulários. Curso de PHP e MySQL EAD Moodle Desenvolvido e ministrado por William Hamilton dos Santos UTFPR

Formulários. Curso de PHP e MySQL EAD Moodle Desenvolvido e ministrado por William Hamilton dos Santos UTFPR Formulários Há várias maneiras de se criar um formulário na web, porém, é preciso considerar vários fatores para que este formulário não seja apenas uma página com um amontoado de campos, mas sim a porta

Leia mais

Desenvolvimento Web Introdução a XHTML. Prof. Bruno Gomes

Desenvolvimento Web Introdução a XHTML. Prof. Bruno Gomes Desenvolvimento Web Introdução a XHTML Prof. Bruno Gomes 2014 Introdução HTML e XHTML Estrutura básica do documento DTDs Validação do documento Exercícios HTML e XHTML HTML (Hipertext Markup Language)

Leia mais

Acessibilidade, HTML5, WAI/ARIA. FrontIn Curitiba Curitiba PR 23 de junho de 2012 Reinaldo Ferraz W3C.br @reinaldoferraz

Acessibilidade, HTML5, WAI/ARIA. FrontIn Curitiba Curitiba PR 23 de junho de 2012 Reinaldo Ferraz W3C.br @reinaldoferraz Acessibilidade, HTML5, WAI/ARIA FrontIn Curitiba Curitiba PR 23 de junho de 2012 Reinaldo Ferraz W3C.br @reinaldoferraz Um pouco do W3C É um consórcio internacional, criado em 1994 por Tim Berners- Lee

Leia mais

PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB

PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB PADRÕES PARA O DESENVOLVIMENTO NA WEB Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1,Tiago Bonetti Piperno 1, Ricardo Germano 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR- Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Declaração DOCTYPE e Tag Raiz html

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Declaração DOCTYPE e Tag Raiz html IntroduçãoàTecnologiaWeb HTML HyperTextMarkupLanguage XHTML extensiblehypertextmarkuplanguage DeclaraçãoDOCTYPEeTagRaizhtml ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger

Leia mais

Manual de Integração Via Gadget. Passo a passo para realizar a integração entre websites e a plataforma Virtual Target.

Manual de Integração Via Gadget. Passo a passo para realizar a integração entre websites e a plataforma Virtual Target. Manual de Integração Via Gadget Passo a passo para realizar a integração entre websites e a plataforma Virtual Target. Manual de Integração Via Gadget 1. Introdução 1.1. O que é? Virtual Target Gadgets

Leia mais

Prof. Erwin Alexander Uhlmann 1/7/2010

Prof. Erwin Alexander Uhlmann 1/7/2010 HTML 5 O html 5 é a nova versão do html 4. Foi desenvolvido para a interoperabilidade e padronização de plataformas e navegadores (motores). Compare as estruturas do html4 e do 5, abaixo: HTML 4 HTML 5

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO WEB PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO Formulários Os formulários em HTML são usados para selecionar diferentes tipos de entradas do usuário. Um formulário é uma área que

Leia mais

II Semana TI. Curso ASP.NET AJAX. Raphael Zanon Rodrigues zanonr@gmail.com. UNIVEM - Prof. Elvis Fusco

II Semana TI. Curso ASP.NET AJAX. Raphael Zanon Rodrigues zanonr@gmail.com. UNIVEM - Prof. Elvis Fusco II Semana TI Curso ASP.NET AJAX Raphael Zanon Rodrigues zanonr@gmail.com UNIVEM - Prof. Elvis Fusco Apresentação O que é o AJAX? AJAX e o desenvolvedor AJAX para ASP.NET AJAX prático O que é AJAX? AJAX

Leia mais

Curso de Desenvolvimento Web com HTML5, CSS3 e jquery

Curso de Desenvolvimento Web com HTML5, CSS3 e jquery Curso de Desenvolvimento Web com HTML5, CSS3 e jquery Professor: Marcelo Ricardo Minholi CH: 32 horas anuais (4 dias de 8 horas) Umuarama - 2012 Fundamentação Teórica: HTML (acrônimo para a expressão inglesa

Leia mais

Mitos da Acessibilidade Web

Mitos da Acessibilidade Web SAPO Codebits 2008 Magda Joana Silva magdajoanasilva@gmail.com Acessibilidade Web igualdade de acesso a Web sites a pessoas com limitações Acessibilidade Web igualdade de acesso a Web sites a pessoas com

Leia mais

Deficiências. Deficiência Física Deficiência Auditiva Deficiência Visual Deficiência Mental Deficiência Múltipla. Tem dificuldade para:

Deficiências. Deficiência Física Deficiência Auditiva Deficiência Visual Deficiência Mental Deficiência Múltipla. Tem dificuldade para: Deficiências Deficiência Física Deficiência Auditiva Deficiência Visual Deficiência Mental Deficiência Múltipla Tem dificuldade para: ver a tela usar o mouse usar o teclado ler um texto ouvir um som navegar

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Seção do Corpo Estrutura da Página

Introdução à Tecnologia Web HTML HyperText Markup Language XHTML extensible HyperText Markup Language Seção do Corpo Estrutura da Página IntroduçãoàTecnologiaWeb HTML HyperTextMarkupLanguage XHTML extensiblehypertextmarkuplanguage SeçãodoCorpo EstruturadaPágina ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger SeçãodoCorpo EstruturadaPágina

Leia mais

Tecnologia WEB I. Prof. Erwin Alexander Uhlmann. Dos princípios do HTML, estruturação com CSS e automação com Javascript

Tecnologia WEB I. Prof. Erwin Alexander Uhlmann. Dos princípios do HTML, estruturação com CSS e automação com Javascript 1 Tecnologia WEB I Prof. Erwin Alexander Uhlmann Dos princípios do HTML, estruturação com CSS e automação com Javascript UHLMANN, Erwin Alexander. Dos princípios do HTML, estruturação com CSS e automação

Leia mais

Desenvolvimento Web XHTML Formulários. Prof. Bruno E. G. Gomes

Desenvolvimento Web XHTML Formulários. Prof. Bruno E. G. Gomes Desenvolvimento Web XHTML Formulários Prof. Bruno E. G. Gomes 2014 Introdução Um recurso bastante utilizado no desenvolvimento Web é o envio de dados de uma página para o servidor quando fornecemos informações,

Leia mais

Guia de Consulta Rápida XHTML. Juliano Niederauer. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

Guia de Consulta Rápida XHTML. Juliano Niederauer. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida XHTML Juliano Niederauer Novatec Editora www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida XHTML de Juliano Niederauer Copyright 2002 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos

Leia mais

Web Design Aula 09: Formulários

Web Design Aula 09: Formulários Web Design Aula 09: Formulários Professora: Priscilla Suene priscilla.silverio@ifrn.edu.br Motivação Roteiro Tag ... Tag Tag ... Rádio Checkbox Atributo name Form Um

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o que é uma Aplicação Rica para Internet Contextualizar tais aplicações na Web e os desafios

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO

Leia mais

Planejamento e cronograma Redesign da Interface. autor: marcelf@gmail.com 14/09/15 l3p/fic/ufg

Planejamento e cronograma Redesign da Interface. autor: marcelf@gmail.com 14/09/15 l3p/fic/ufg Planejamento e cronograma Redesign da Interface autor: marcelf@gmail.com 14/09/15 l3p/fic/ufg Quantidade de views (inclue php+js) Home do repositorio A capa é um slider? As fotos no widget quando forem

Leia mais

Acessibilidade na web

Acessibilidade na web Acessibilidade na web Front In Porto Alegre 18 de Agosto de 2012 Reinaldo Ferraz W3C.br @reinaldoferraz @w3cbrasil Um pouco do W3C Um pouco do W3C O W3C no Brasil conferenciaweb.w3c.br http://premio.w3c.br/

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 11

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 11 Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 11 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br www.fct.unesp.br/docentes/dmec/olivete jquery Na aula passada: Selecionando atributos Manipulando CSS Inserindo

Leia mais

Aula 05 HTML FORMULÁRIOS Prof. Daniela Pires Sumário

Aula 05 HTML FORMULÁRIOS Prof. Daniela Pires Sumário Sumário FORMULÁRIO EM HTML... 2 FORM... 2 ACTION... 2 METHOD... 2 INPUT... 2 INPUT TYPE TEXT... 2 INPUT TYPE PASSWORD... 2 CHECKBOX - Múltipla escolha... 4 RADIO - Escolha única... 4 Botões de ação...

Leia mais

Buscando Acessibilidade em Ambientes de EAD. Andréa Poletto Sonza e Daniela Menegotto CEFET Bento Gonçalves RS Junho 2008

Buscando Acessibilidade em Ambientes de EAD. Andréa Poletto Sonza e Daniela Menegotto CEFET Bento Gonçalves RS Junho 2008 Buscando Acessibilidade em Ambientes de EAD Andréa Poletto Sonza e Daniela Menegotto CEFET Bento Gonçalves RS Junho 2008 Tecnologia Assistiva CONCEITO: conjunto de artefatos disponibilizados às PNEs, que

Leia mais

Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG

Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG Adoniran Dias Ribeiro Andrade, Renato de Freitas Bulcão Neto Instituto de Informática Universidade Federal

Leia mais

TECNOLOGIAS WEB. Unidade 2 Introdução a Construção de Páginas Estáticas. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://luizleao.com

TECNOLOGIAS WEB. Unidade 2 Introdução a Construção de Páginas Estáticas. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://luizleao.com Luiz Leão luizleao@gmail.com http://luizleao.com CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DESTA UNIDADE HTML TAG S HTML LINGUAGEM HTML Hypertext Markup Language Interpretada pelo navegador Não linearidade da informação Formatação

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA FUNDAMENTOS DO JQUERY

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA FUNDAMENTOS DO JQUERY PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA FUNDAMENTOS DO JQUERY Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Introduzir o framework JQuery Capacitar para a construção de documentos JQuery simples Compreender os mecanismos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS -INTRODUÇÃO A JQUERY MOBILE. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS -INTRODUÇÃO A JQUERY MOBILE. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS -INTRODUÇÃO A JQUERY MOBILE Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução Principais características Página dentro de página Transições

Leia mais

HTML5 ESSENCIAL. Fundamentos de todo serviço na Web

HTML5 ESSENCIAL. Fundamentos de todo serviço na Web HTML5 ESSENCIAL Fundamentos de todo serviço na Web EMENTA Fundamentos de Web Documentos HTML Conteúdo Multimídia Semântica Desempenho 3 O QUE VEREMOS AGORA Fundamentos da Web Documentos HTML Conteúdo Section,

Leia mais

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários)

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Linguagem de Programação para Web JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Prof. Mauro Lopes 1-31 23 Objetivos Iremos avançar um pouco mais em nosso estudo sobre o JavaScript. Iremos

Leia mais

Tecnologias para Web Design

Tecnologias para Web Design Tecnologias para Javascript e DOM Introdução à Scripts Um script do lado cliente é um programa que acompanha um documento HTML Pode estar incluído no próprio documento embutido ou acompanha-lo num arquivo

Leia mais

@media screen and (grande-variedade-dispositivos){ usuários{ sites { ; } Google {

@media screen and (grande-variedade-dispositivos){ usuários{ sites { ; } Google { .pauta{ Introdução; Web Design Responsivo; Princípios do Design Responsivo; Trabalhos Correlatos; HTML5, CSS3, JavaScript; Media Queries; Mobile First; Imagens e Mídias Flexíveis; Mídias Flexíveis; Acessibilidade

Leia mais

e-mag 3.0 Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico Projeto de Acessibilidade Virtual da RENAPI SETEC/MEC Andréa Poletto Sonza

e-mag 3.0 Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico Projeto de Acessibilidade Virtual da RENAPI SETEC/MEC Andréa Poletto Sonza e-mag 3.0 Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico SETEC/MEC Andréa Poletto Sonza Brasília, 21 de Setembro de 2011 e-mag Acessibilidade Conceitos Por que acessibilidade? e-mag Histórico Versão 3.0

Leia mais

P.V. Descrição Ocorrências Linhas

P.V. Descrição Ocorrências Linhas Relatório da URL: http://www.cultura.gov.br Erros Prioridade. 22 36 37 38 39 40 45 46 50 53 59 63 32 33 369 39 395 459 460 472 473 474 476.6 Assegurar a acessibilidade do conteúdo de frames, fornecendo

Leia mais

Linguagem de Estruturação e Apresentação de Conteúdos

Linguagem de Estruturação e Apresentação de Conteúdos UNIVERSIDADE TECNOLOGICA FEDERAL DO PARANA MINISTERIO DA EDUCAÇÃO Câmpus Santa Helena Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Linguagem de Estruturação e Apresentação de Conteúdos Prof. Me. Arlete

Leia mais

Interface BVS-Site. Arquiteturta e Personalização da Interface

Interface BVS-Site. Arquiteturta e Personalização da Interface Interface BVS-Site Arquiteturta e Personalização da Interface Julio Takayama takayama@bireme.ops-oms.org Desenho Gráfico e Interfaces DGI-GA BIREME/PAHO/WHO Tópicos Arquitetura da BVS Modelo de Interfaces

Leia mais

TECNOLOGIAS WEB AULA 8 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD

TECNOLOGIAS WEB AULA 8 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD TECNOLOGIAS WEB AULA 8 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD Objetivos: Apresentar os principais problemas de acessibilidade na Internet. Apresentar as principais deficiências e as tecnologias de apoio.

Leia mais

Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico. Versão 3.1

Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico. Versão 3.1 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Departamento de Governo Eletrônico www.governoeletronico.gov.br Ministério da Educação Secretaria de Educação

Leia mais

Formulários em HTML - O que são e para que servem

Formulários em HTML - O que são e para que servem Formulários em HTML - O que são e para que servem A tag - Os atributos action e method A primeira coisa que iremos fazer é usar a tag para podermos usarmos formulários. Antes de entrarmos

Leia mais

HTML (Hyper Text Markup Language) É a linguagem com que se escrevem as páginas web;

HTML (Hyper Text Markup Language) É a linguagem com que se escrevem as páginas web; HTML Introdução Introdução ao HTML HTML (Hyper Text Markup Language) É a linguagem com que se escrevem as páginas web; É uma linguagem de hipertexto; Permite escrever texto de forma estruturada, que está

Leia mais

Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos

Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos Linguagem de Programação para Web Introdução ao HTML 5 e Implementação de Documentos Prof. Mauro Lopes 1-31 20 Objetivo Iremos aqui apresentar a estrutura básica de um documento HTML e iremos também apresentar

Leia mais

Acessibilidade na Web

Acessibilidade na Web Acessibilidade na Web Departamento de Computação - UFS Tópicos Especiais em Sistemas de Informação Lucas Augusto Carvalho lucasamcc@dcomp.ufs.br Prof. Rogério Vídeo Custo ou Benefício? http://acessodigital.net/video.html

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web

Introdução à Tecnologia Web Introdução à Tecnologia Web JavaScript Validação de Formulários Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br JavaScript Validação de Formulários Índice 1 VALIDAÇÃO DE FORMULÁRIOS... 2 Para validar

Leia mais

COMO FUNCIONA UM FORMULÁRIO

COMO FUNCIONA UM FORMULÁRIO FORMULÁRIOS Constitui-se numa das formas de a máquina cliente enviar informações para que um programa no servidor receba estes dados, processe-os e devolva uma resposta ao usuário, por meio do navegador,

Leia mais

Webdesign A tag HEAD e as Meta tags

Webdesign A tag HEAD e as Meta tags Webdesign A tag HEAD e as Meta tags Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net HEAD Como vimos anteriormente, o nosso documento HTML é

Leia mais

Web Design. Prof. Felippe

Web Design. Prof. Felippe Web Design Prof. Felippe 2015 Sobre a disciplina Fornecer ao aluno subsídios para o projeto e desenvolvimento de interfaces de sistemas Web eficientes, amigáveis e intuitivas. Conceitos fundamentais sobre

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. Ajax

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. Ajax Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES Ajax Desenvolvimento de Sistemas para WEB Site: http://jeiks.net

Leia mais

Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula

Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula Plano de Aula - Dreamweaver CS6 - cód.5232 24 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Introdução ao Dreamweaver CS6 Aula 2 Continuação do Capítulo 1 - Introdução ao Dreamweaver CS6 Aula 3 Capítulo 2 - Site do Dreamweaver

Leia mais

Fundamentos de Ajax e o Modelo DOM

Fundamentos de Ajax e o Modelo DOM Fundamentos de Ajax e o Modelo DOM Introdução O Ajax é uma nova tecnologia em ascensão e, embora o Ajax seja incontestavelmente atual, ele não é realmente novo. Ajax não é por si só tecnologia, mas sim

Leia mais

Afinal o que é HTML?

Afinal o que é HTML? Aluno : Jakson Nunes Tavares Gestão e tecnologia da informacão Afinal o que é HTML? HTML é a sigla de HyperText Markup Language, expressão inglesa que significa "Linguagem de Marcação de Hipertexto". Consiste

Leia mais

<!DOCTYPE html PUBLIC...> <html> <head> </head> <body> </body> </html> Estrutura de um documento criado com o Dreamweaver. (versão xhtml strict)

Leia mais

Internet. Gabriela Trevisan Bacharel em Sistemas de Infomação

Internet. Gabriela Trevisan Bacharel em Sistemas de Infomação Internet Gabriela Trevisan Bacharel em Sistemas de Infomação Histórico da Web World Wide Web o nosso www é o meio de comunicação mais utilizado no mundo atualmente. Através da WWW qualquer usuário conectado

Leia mais

Justificativa do uso da Linguagem XML no Projeto RIVED

Justificativa do uso da Linguagem XML no Projeto RIVED Justificativa do uso da Linguagem XML no Projeto RIVED Índice Introdução... 1 Sobre a linguagem XML... 2 O que é XML (extensible Markup Language)?... 2 Características da Linguagem...3 Sobre o seu uso...

Leia mais

Responsive Web Design

Responsive Web Design Professor: http://jemaf.github.com DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB - INFORMATICA - COLTEC/UFMG 2014 Introdução Atualmente, a web é acessada de qualquer lugar, em qualquer dispositivo. Acesso a web: Anos

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB Alan Francisco de Souza¹, Claudete Werner¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil alanfsouza.afs@gmail.com,

Leia mais

Escola Virtual SICONV

Escola Virtual SICONV Programa de Governo Eletrônico governoeletronico.gov.br Escola Virtual SICONV Análise Síntese Codificação, Desenho e Acessibilidade Concluída em 10/12/2012 Contato: C3S sisp@planejamento.gov.br Histórico

Leia mais

O que é Ajax? Asynchronous JavaScript and XML (JavaScript Assíncrono e XML)

O que é Ajax? Asynchronous JavaScript and XML (JavaScript Assíncrono e XML) Ajax O que é Ajax? Asynchronous JavaScript and XML (JavaScript Assíncrono e XML) É uma técnica para criar páginas web fáceis e dinâmicas; Permite que páginas web sejam atualizadas de forma assíncrona através

Leia mais

jquery André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br

jquery André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br jquery André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br jquery jquery é uma biblioteca em JavaScript; Seu objetivo é simplificar a programação em JavaScript; jquery foi desenvolvida para ser de aprendizado

Leia mais

A ACESSIBILIDADE NA WEB PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO VIRTUAL

A ACESSIBILIDADE NA WEB PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO VIRTUAL A ACESSIBILIDADE NA WEB PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO VIRTUAL Gabrielle Natacha Almeida Resende Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Departamento

Leia mais

DWEB. Design para Web. CSS3 - Fundamentos. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico

DWEB. Design para Web. CSS3 - Fundamentos. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico DWEB Design para Web Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico CSS3 - Fundamentos E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual

Leia mais

DWEB. Design para Web. HTML5 - Marcação de formulário. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico

DWEB. Design para Web. HTML5 - Marcação de formulário. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico DWEB Design para Web Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico HTML5 - Marcação de formulário E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis

Leia mais

## Introdução. ## Página de entrada. Relatório de Acessibilidade Site: http://acessibilidade.cm-lisboa.pt 28 de Janeiro de 2009.

## Introdução. ## Página de entrada. Relatório de Acessibilidade Site: http://acessibilidade.cm-lisboa.pt 28 de Janeiro de 2009. Relatório de Acessibilidade Site: http://acessibilidade.cm-lisboa.pt 28 de Janeiro de 2009. ## Introdução O presente relatório foi elaborado recorrendo a uma validação automática e a uma validação manual.

Leia mais

Acessibilidade na web O caminho das pedras para construir sítios acessíveis. Belo Horizonte MG 10 de abril de 2012 Reinaldo Ferraz W3C.

Acessibilidade na web O caminho das pedras para construir sítios acessíveis. Belo Horizonte MG 10 de abril de 2012 Reinaldo Ferraz W3C. Acessibilidade na web O caminho das pedras para construir sítios acessíveis Belo Horizonte MG 10 de abril de 2012 Reinaldo Ferraz W3C.br Um pouco do W3C É um consórcio internacional, criado em 1994 por

Leia mais

28 de dezembro de 2003

28 de dezembro de 2003 Padrões Web e Tableless Marcelo Toledo 28 de dezembro de 2003 O HTML, HyperText Markup Language ou Linguagem de Marcação HiperTexto, foi criado para marcar um texto através

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Prof. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com http://www.kusumoto.com.br Apresentação Carga horária mensal:

Leia mais

Minicurso introdutório de desenvolvimento para web em HTML5. Cristiano Costa

Minicurso introdutório de desenvolvimento para web em HTML5. Cristiano Costa Minicurso introdutório de desenvolvimento para web em HTML5 Cristiano Costa Sobre mim Graduando em Engenharia Eletrônica - UNIFEI Trabalhou em desenvolvimento de sistemas empresariais (Base em servidores

Leia mais

O dilema no uso da internet rica

O dilema no uso da internet rica 44 :: Webdesign O dilema no uso da internet rica Nós sabemos que a tentação é grande diante das mais diversas pirotecnias tecnológicas, mas o bom senso deve prevalecer na hora de se definir os rumos de

Leia mais

css Cascading Style Sheets CSS CASCADING STYLE SHEETS

css Cascading Style Sheets CSS CASCADING STYLE SHEETS css Cascading Style Sheets CSS CASCADING STYLE SHEETS Oque é o CSS Cascading Style Sheets - Folhas de Estilo em Cascata Não é uma linguagem de programação, é uma linguagem de estilo. Define a apresentação

Leia mais