CATÁLOGO DE FORMAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CATÁLOGO DE FORMAÇÃO"

Transcrição

1 15 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto

2 Centro de Formação Contínua de Professores Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto (Entidade Formadora: CCPFC/ENT-ES-0626/14 Instituto Politécnico da Guarda Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, n.º GUARDA Telefone: URL:

3 ÍNDICE 05 PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO 09 LÍNGUAS 12 CIÊNCIAS SOCIAIS 14 MATEMÁTICA E CIÊNCIAS 17 TECNOLOGIA 20 EDUCAÇÃO E DIDÁTICA

4 NOTA DE ABERTURA Pelo terceiro ano consecutivo apresentamos-lhe o catálogo de formação para Professores, para o ano letivo 2014/2015. No ano letivo 2013/2014, organizámos 6 cursos de formação: Educação Sexual e Afetiva na Infância; Probabilidades e Estatística com Excel 2010; Cidadãos do Universo Práticas de Cidadania; Supervisão e Avaliação do Desempenho Docente; Vídeo Digital II, e em parceria com o Centro de Estudos Ibéricos, realizámos o curso Novas Metodologias para Ensinar e Aprender: Outdoor Learning (Nível Intermédio). Numa parceria com a Guarda Nacional Republicana, organizámos um curso destinado às forças militares, intitulado Competências Psicopedagógicas de Relação Interpessoal em Meio Escolar. Os cursos foram frequentados por 152 formandos. O Centro de Formação Contínua de Professores (CFCP) continua assim a contribuir para a atualização profissional dos professores, promovendo a inovação e a experimentação educacional nos diversos domínios da sua atividade profissional. Mais uma vez, apresentamos uma variedade de oferta formativa, que cobre na generalidade, todas as áreas disciplinares específicas e não específicas. Desejamos-lhe um bom ano letivo! O Coordenador do Centro de Formação Contínua de Professores Prof. Doutor Carlos Sousa Reis FICHA TÉCNICA Título Catálogo de Formação 2015 Coordenação Carlos Sousa Reis Conceção Joaquim Mateus, Cecília Fonseca, Diogo Chouzal Execução Gráfica Diogo Chouzal Data Setembro 2014 As fotografias publicadas no catálogo fazem parte do arquivo fotográfico da ESECD, aquando da organização do XI Congresso da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação (visita à Serra da Estrela).

5 PRÉ-ESCOLAR E 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO À DESCOBERTA DO MEIO AMBIENTE - ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO JARDIM DE INFÂNCIA EDUCAÇÃO, SAÚDE E INCLUSÃO MONOPÓLIO : O JOGO DO DINHEIRO DANÇAS COM LIVROS: CRESCER COM A LITERATURA INFANTIL EDUCAÇÃO EMOCIONAL NA INFÂNCIA ENSINO DE INGLÊS NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO JÁ SEI PERGUNTAR! LITERATURA, MÚSICA E CINEMA PARA FAZER PENSAR COACHING NA EDUCAÇÃO

6 À DESCOBERTA DO MEIO AMBIENTE - ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO JARDIM-DE-INFÂNCIA Grupo 100 Maria Eduarda Revés Roque da Cunha Ferreira, Rosa Branca Cameira Tracana Pereira 1. Educação em Ciências (3h) 2. O equilíbrio nos ecossistemas terrestres (22) 2.1 Noções teóricas 2.2 Atividades práticas e exploração didática O solo Os pequenos animais decompositores 6 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15 EDUCAÇÃO, SAÚDE E INCLUSÃO Grupos 100 e 110 Carlos Francisco de Sousa Reis, Maria Eduarda Revés Roque da Cunha Ferreira 1. Educação em Saúde (8h) 1.1 Modelos de educação e saúde 1.2 Educação para a saúde no século XX 1.3 Perspetivas de ensino e aprendizagem 1.4 A escola e a educação para a saúde 1.5 Comportamentos de saúde (alguns: alimentação e atividade física) 2. Diferença e Inclusão (7h) 2.1 Bases da diferença 2.2 Relação com diferença 2.3 A inclusão escolar 3. Planificação da Intervenção Pedagógica (10h) 3.1 Teorias e Modelos com aplicação em Educação, Saúde e inclusão 3.2 A interdisciplinaridade e a transversalidade da saúde e da inclusão 3.3 Planificar programas inter/transdisciplinares de intervenção pedagógica MONOPÓLIO : O JOGO DO DINHEIRO Grupo 110 Rute Maria Abreu, Maria de Fátima David Bloco 1 O jogo Monopólio : Este bloco compreende os conteúdos relacionados com os elementos básicos do jogo monopólio. Bloco 2 À descoberta do Investimento: Este bloco compreende os conteúdos relacionados com os elementos básicos da estratégia de investimento. Bloco 3 A importância da poupança: Este bloco compreende os conteúdos relacionados com os elementos básicos da poupança. Bloco 4 Dois lados de uma moeda: Poupança e Investimento: Este bloco compreende a conjugação de todos os elementos dos blocos anteriores e de modo particular, jogar o jogo.

7 DANÇAS COM LIVROS: CRESCER COM A LITERATURA INFANTIL Grupos 100 e 110 Ana Margarida Godinho Fonseca 1. A literatura para a infância: contextualização. (2 horas) - Conceito, âmbito e estatuto da literatura para a infância. - Questões de cânone e campo literário. 2.Evolução histórica: os principais marcos. (6 horas) - Dos primórdios à constituição de uma literatura autónoma e específica. - A primeira idade de ouro da literatura infantil. - A realidade portuguesa: os séculos XIX e XX. - Linhas de força da literatura infantil contemporânea (poesia, prosa, drama). 3.As funções da ilustração e de outras linguagens nãoverbais. (3 horas) - Funções da ilustração no texto infantil. - Principais ilustradores e tendências na contemporaneidade. 4. A literatura tradicional. (6 horas) - O testemunho cultural e a importância formativa. - Formas narrativas (fábulas, rimances e contos). - Formas poéticas (quadras, trava-línguas, adivinhas, entre outros) 5. A literatura para a infância na sala de aula. (8 horas) - Exemplos de práticas pedagógicas a partir de obras literárias. - Motivação para a leitura individual. - Produção de materiais didáticos. 7 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15 EDUCAÇÃO EMOCIONAL NA INFÂNCIA Grupos 100 e 110 Filomena de São José Bolota Velho 1. Noções teóricas da educação emocional (2 horas) 2. Consciência emocional (4 horas) 3. Controlo emocional (4 horas) 4. Autonomia emocional (4 horas) 5. Habilidades sócio-emocionais (4 horas) 6. Habilidades de vida e bem-estar emocional (4 horas) 7. Avaliação (3 horas) ENSINO DE INGLÊS NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Grupo 110 Carla Helena Henriques Candeias de Teles Ravasco Nobre O ensino de línguas estrangeira a crianças; Aquisição de uma língua estrangeira; Metodologias, abordagens e técnicas (task-based learning e TPR total physical response) Cross-curricular language learning abordagem multidisciplinar e Activity-based learning Desenvolvimento curricular; Manuais; Materiais seleção e produção; Histórias, lengalengas e poemas, rimas; Músicas; Vocabulário e gramática; Jogos; Teatro e dramatização; Internet e tecnologias e Informação e Comunicação Avaliação.

8 JÁ SEI PERGUNTAR! LITERATURA, MÚSICA E CINEMA PARA FAZER PENSAR Grupos 100 e 110 Carlos Francisco de Sousa Reis, Filomena de São José Bolota Velho 1. Resenha da evolução da Filosofia para Crianças 1.1. A geração de W. Lipman e Ann Sharp 1.2. A segunda geração e o desenvolvimento da Filosofia entre Crianças 2. A pertinência da Filosofia para Crianças 2.1. Objeções e justificações 2.2. Infância e pensamento 3. Meios didáticos de operacionalização do processo coletivo de pesquisa por crianças 3.1. O uso de fábulas e histórias tradicionais 3.2. O uso de canções 3.3. O cinema e suas aplicações 4. Planificação de processos coletivos de pesquisa e debate por crianças 4.1. Modelos de planificação 4.2. Exercícios práticos de planificação 5. Experiências de Filosofia entre Crianças 8 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15 COACHING NA EDUCAÇÃO Grupos 100 e 110 Filomena de São José Bolota Velho 1. Introdução ao Coaching 1.1. Definição, história e filosofia subjacente 1.2. Princípios do Coaching aplicados à Educação 2. Ser um bom educador 2.1. Competências e aptidões Conhecimentos, capacidades e inteligência Visão e sabedoria 2.2. Competências de Personalidade Caráter e forma de ser Humildade, curiosidade, flexibilidade, segurança, paciência, consistência, coerência, convicção e proatividade 2.3. Competências Relacionais Domínio em Ambientes Sociais Inteligência Emocional Ferramentas Técnicas 2.4. Ferramentas Internas Observação, escuta ativa, comunicação (tipos e técnicas), sabedoria das perguntas, feedback e intuição 2.5. Ferramentas Externas A Roda da Vida (ambiente físico, projetos, profissão, amor, desenvolvimento pessoal, lazer/diversão, finanças, saúde); A Linha do Tempo; Posições Percetivas e Metáforas Outras Ferramentas: role-playing e brainstorming 3. Coaching 3.1. Objetivos: Positivos, Claros, Mensuráveis e Alcançáveis) 3.2. Crenças: Potenciadoras/Limitadoras 3.3. Valores Pessoais e Motivação 4. Coaching na Pré escola e escola 4.1. Aprender a aprender 4.2. Princípios de aprendizagem 4.3. Plano de ação pessoal Análise de Problemas e Tomada de Decisões 5. Sugestão de Atividades Práticas 5.1. Exercícios de Auto Reflexão Para o Educador 5.2. Desafios Para Educadores/Professores 6. Implicações Pedagógicas

9 LÍNGUAS LIVING ENGLISH: FLUENCY IN SPOKEN ENGLISH II LER PARA CRER: LITERATURA JUVENIL E PROMOÇÃO DA LEITURA COM ADOLESCENTES O QUE HÁ DE NOVO NA MORFOLOGIA SEGUNDO O DICIONÁRIO TERMINOLÓGICO A ORALIDADE COMO ENTEADA NO ENSINO EXPLÍCITO DA LÍNGUA PORTUGUESA: O SOM, A ACENTUAÇÃO, A ENTOAÇÃO E SUAS REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS

10 LIVING ENGLISH: FLUENCY IN SPOKEN ENGLISH II Grupos 220 e 330 María del Carmen Arau Ribeiro 1. Estruturas essenciais do sistema comunicativo falado (10 horas) 2. Ouvir, conversar e falar em público (public speaking) em inglês (6 horas) 3. A musicalidade e a poesia da língua inglesa (5 horas) 4. A relevância de input em inglês (2 horas) 5. Atividades criativas e inovadoras para incentivar o inglês falado (2 horas) 10 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15 O QUE HÁ DE NOVO NA MORFOLOGIA SEGUNDO O LER PARA CRER: LITERATURA JUVENIL E PROMOÇÃO DA LEITURA COM ADOLESCENTES Grupos 200, 210, 220 e 300 Ana Margarida Godinho Fonseca 1. A literatura juvenil: contextualização. (4 horas) - Conceito, âmbito e estatuto da literatura juvenil. - Questões de cânone e campo literário. - A questão das faixas etárias. 2. A literatura juvenil no panorama nacional e internacional (6 horas) - Evolução histórica da literatura juvenil. - A realidade portuguesa: autores, obras e tendências. - A realidade internacional: autores, obras e tendências. 3. Leitores em construção (5 horas) - Perfil e motivações do leitor pré-adolescente e adolescente. - Obstáculos à leitura. - Fatores facilitadores. 4. O papel da Biblioteca Escolar na promoção da leitura juvenil (4 horas) - Estratégias de animação da leitura. - Motivação para a leitura individual. 5. A literatura juvenil em sala de aula. (6 horas) - Exemplos de práticas pedagógicas a partir de obras literárias. - Produção de materiais didáticos. DICIONÁRIO TERMINOLÓGICO Grupos 200, 210, 220 e 300 Mário José da Silva Meleiro 1. Palavra e constituintes de palavra 1.1. Palavra Palavra simples Palavra complexa 1.2. Constituinte morfológico Radical Afixo Interfixo Prefixo Sufixo 2. Morfologia Flexional 2.1. Flexão nominal e adjetival 2.2. Flexão verbal 3. Processos morfológicos de formação de palavras 3.1. Derivação Processos que envolvem adição de constituintes morfológicos: Processos que não envolvem adição de constituintes morfológicos 3.2. Composição Composição morfológica Composição morfo-sintáctica

11 A ORALIDADE COMO ENTEADA NO ENSINO EXPLÍCITO DA LÍNGUA PORTUGUESA: O SOM, A ACENTUAÇÃO, A ENTOAÇÃO E SUAS REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS Grupos 200, 210, 220 e 300 Rui Manuel Formoso Nobre Santos O mecanismo de produção de sons linguísticos: o aparelho fonador e seu funcionamento: Tipos de sons da língua portuguesa: vocálicos, consonânticos e semivocálicos/semiconsonânticos/glides; A representação gráfica dos sons: os casos problemáticos. As características físicas/acústicas dos sons e seu papel na comunicação linguística. ACENTUAÇÃO na língua portuguesa:. Definição e caraterização;. Distinção entre acentuação prosódica e gráfica;. Funcionamento da acentuação prosódica (sílaba tónica e sílaba átona; a posição do acento nos vocábulos da língua portuguesa;. Funções;. Representação escrita da acentuação: os acentos gráficos e seus valores;. Regras de acentuação gráfica na língua portuguesa e sua relação com a estrutura morfológica. ENTOAÇÃO na língua portuguesa:. Definição e caraterização;. Funções;. A deficiente manifestação gráfica da riqueza entoacional: os sinais de pontuação. 11 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15

12 CIÊNCIAS SOCIAIS MONOPÓLIO : O JOGO DA POUPANÇA E DO INVESTIMENTO

13 MONOPÓLIO : O JOGO DA POUPANÇA E DO INVESTIMENTO Grupo 420, 430 e 500 Rute Maria Abreu, Maria de Fátima David Bloco 1 O jogo Monopólio : Este bloco compreende os conteúdos relacionados com os elementos básicos do jogo monopólio. Bloco 2 À descoberta do Investimento: Este bloco compreende os conteúdos relacionados com os elementos básicos da estratégia de investimento. Bloco 3 O reconhecimento da Poupança: Este bloco compreende os conteúdos relacionados com os elementos básicos da poupança. Bloco 4 Dois lados de uma moeda: Poupança e Investimento: Este bloco compreende a conjugação de todos os elementos dos blocos anteriores e de modo particular, jogar o jogo. 13 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15

14 MATEMÁTICA E CIÊNCIAS GEOPROBLEMAS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO ELETRICIDADE E RISCOS ELÉTRICOS A FÍSICA E A QUÍMICA NO TRATAMENTO DE ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO TECNOLOGIA NO ENSINO DE MATEMÁTICA

15 GEOPROBLEMAS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO Grupos 420 e 520 Sónia Hortência Moreira Marques 1. Considerações iniciais: geoproblemas de ordenamento do território 2. Geoproblemas 2.1. Bacias hidrográficas 2.2. Zonas costeiras 2.3. Zonas de vertente 3. Casos de estudo 4. Análise crítica e discussão dos relatórios sobre as atividades práticas realizadas 15 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15 ELETRICIDADE E RISCOS ELÉTRICOS Grupos 240, 540, 510, 530 e 550 Adérito Neto Alcaso, João António Lobão Andrade 1. Conceitos sobre produção e utilização de energia elétrica (5h) Fontes de energia convencionais e renováveis Principais formas de utilização de energia elétrica 2. Constituição de uma instalação elétrica (5h) Principais operadores de energia elétrica Sistemas de proteção de pessoas e equipamentos 3. Efeitos da corrente elétrica e campos eletromagnéticos no corpo humano (5h) Efeitos da corrente elétrica por contacto direto Efeitos dos campos elétricos e magnéticos 4. Uso racional da energia (5h) Energia, Ambiente e poluição Gestão de energia em casa e na escola 5. Pesquisa Orientada (5h) Desenvolvimento de trabalho em grupo sobre os temas desenvolvidos A FÍSICA E A QUÍMICA NO TRATAMENTO DE ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO Grupo 510 Pedro Miguel Santos Melo Rodrigues 1. Introdução (2 horas) 1.1. Ciclos hidrológico e urbano da água 1.2.A importância da água no meio ambiente 1.3. Fontes de água e seus usos 2. Água e Saúde Pública (6 horas) 2.1. Caracterização da água na origem 2.2. Influência das características da água na saúde pública 2.3. Normas de qualidade da água para consumo 3. Tratamento de Água para Consumo Humano (17 horas) 3.1. Princípios gerais para definição de esquemas de tratamento 3.2. Esquemas gerais de tratamento de águas 3.3. Processos de tratamento de água para consumo Microtamização Coagulação/Floculação Sedimentação Amaciamento Filtração Desinfeção Controlo da corrosão Fluoretação das águas

16 TECNOLOGIA NO ENSINO DE MATEMÁTICA Grupos 230 e 500 Cecília Maria Fernandes Fonseca, Joaquim Manuel Pereira Mateus 1. A utilização de tecnologia no ensino da matemática 2. Elaboração de materiais de trabalho para os alunos com recurso a software livre (Hot patatoes, ) 3. Utilização de ferramentas informáticas no ensino de Geometria (Poly, Régua e compasso, geogebra, ) 4. Utilização de ferramentas informáticas no ensino de Funções (Modellus, Winplot.) 16 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15

17 TECNOLOGIA ÁUDIO DIGITAL FOTOGRAFIA DIGITAL II VÍDEO DIGITAL III ÁREA TECNOLÓGICA INTEGRADA NO CURSO TECNOLÓGICO DE INFORMÁTICA - MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE REDES E EQUIPAMENTO INFORMÁTICO CRIAÇÃO DE RECURSOS MULTIMÉDIA EM FLASH

18 ÁUDIO DIGITAL Grupos 240, 250, 530, 550, 600 e 610 Carlos Francisco Lopes Canelas 1. Conceitos Básicos do Som 2. Áudio Analógico e Digital 2.1. Equipamentos sonoros e audiovisuais 2.2. Conectores, cabos e adaptadores 2.3. Suportes de registo e de armazenamento 3. O Áudio no Computador 3.1. Entradas e saídas de áudio 3.2. Ligação de fontes externas de áudio 4. Formatos Digitais de Áudio 5. Captação de Áudio de diversas Fontes Sonoras e Audiovisuais 6. Conversão de Áudio Analógico e Digital 7. Edição Áudio através de Software 18 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15 FOTOGRAFIA DIGITAL II Grupos 240, 530, 550 e 600 Carlos Francisco Lopes Canelas 1. Operações manuais de câmaras digitais fotográficas 2. Operações de edição fotográfica através do Adobe Photoshop 2.1. Redefinição do enquadramento fotográfico 2.2. Correção e manipulação de cor na fotografia 2.3. Restauração de fotografias danificadas 2.4. Criação de composições fotográficas 2.5. Aplicação e personalização de efeitos especiais em fotografias 2.6. Exportação de ficheiros fotográficos consoante o seu fim VÍDEO DIGITAL III Grupos 240, 530, 550 e 600 Carlos Francisco Lopes Canelas 1. Conceção de conteúdos de vídeo de cariz educativo 1.1. Pré-produção 1.2. Produção 1.3. Pós-produção 2. Difusão de conteúdos de vídeo de cariz educativo

19 ÁREA TECNOLÓGICA INTEGRADA NO CURSO TECNOLÓGICO DE INFORMÁTICA - MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE REDES E EQUIPAMENTO INFORMÁTICO Grupo 550 Jorge Manuel Braz Gonçalves 1. Conceitos básicos (1 hora) 1.1. Técnicas, Tecnologias, Tecnologias de Informação e Tecnologias da Informação e Comunicação 1.2. Relacionamento dos conceitos das Tecnologias com a evolução da Humanidade 1.3. As áreas de aplicação das TIC 2. A informação (2 horas) 2.1. Tipos e estádios de informação 22. Qualidades de informação 2.3. Tratamento da informação 2.4. Informação Digital 3. Modelos informáticos (2 horas) 3.1. Os percursores da Informática 3.2. Os protótipos 3.3. As gerações 3.4. Escalas de integração dos circuitos integrados 3.5. Esquema de Von Neumann, referindo as Unidades Funcionais e caraterísticas 3.6. Sistemas informáticos específicos, relacionados com as TIC 3.7. Os programas: tipos de software 19 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15 CRIAÇÃO DE RECURSOS MULTIMÉDIA EM FLASH 4. Equipamento informático (12 horas) 4.1. Sistemas digitais e introdução aos micro processadores; 4.2. Identificação, instalação e configuração de hardware fundamental 4.3. Montagem de pcs, upgrades 4.4. Manutenção e preparação de hardware 4.5. Outros periféricos 4.6. Equipamentos de redes/comunicação 5. Instalação e utilização de sistemas operativos (9 horas) 5.1. Sistema operativo Windows Server 5.2. Sistema operativo Novell Netware 5.3. Sistema operativo Unix/Linux 5.4. Sistema operativo MacOS 5.5. Sistemas operativos de Grande Porte Grupos 530, 550 e 600 Carlos Jorge Gonçalves Brigas O interface do Flash Ferramentas de desenho vetorial Importar imagens Texto Layers Símbolos Conceitos de animação Shape Tween e Motion Tween e Classic Motion tween Introdução ao Áudio e Vídeo Introdução ao ActionScript3.0 Publicar e exportar vídeos de Flash

20 EDUCAÇÃO E DIDÁTICA DIDÁTICA DOS DESPORTOS SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA PARA COMPUTADORES E DISPOSITIVOS MÓVEIS AS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS NAS NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS

21 DIDÁTICA DOS DESPORTOS Grupos 260 e 620 Jorge dos Santos Casanova, Natalina Roque Casanova, Carlos Nuno Pires Lourenço Sacadura Modalidades coletivas (Andebol, Futebol, Voleibol e Basquetebol): Caracterização do processo de ensino dos diferentes gestos técnicos; Formas jogadas no processo de formação desportiva (desporto de formação); Introdução das principais ações (defesa/ataque) em cada uma das modalidades; Construção do processo pedagógico de ensino de cada modalidade desportiva coletiva abordada. 21 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 15 AS EXPRESSÕES ARTÍSTICAS NAS SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA PARA COMPUTADORES E DISPOSITIVOS MÓVEIS Grupos 100, 110, 910, 920 e 930 Luís Filipe da Costa Figueiredo, Filipe Neto Caetano 1. Sistemas de comunicação alternativa para computadores pessoais a. Criação de quadros de comunicação b. Criação de botões c. Ligação entre quadros de comunicação. d. Configuração da síntese e reconhecimento de voz. e. Configuração de menus automáticos f. Controlo do ambiente por infravermelhos e rádio frequência g. Configuração de escrita com dicionário inteligente 2. Sistemas de comunicação alternativa para dispositivos móveis a. Configuração da aplicação por varrimento b. Configuração da aplicação para controlo por zonas de toques d. Acesso e configuração das funcionalidades de comunicação e. Construção de quadros de comunicação alternativa NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS 17 horas + 15 horas (trab. auto) - 1,4 créditos Grupos 910, 920 e 930 Maria do Rosário Silva Santana 1. As expressões em contextos educativos específicos (2 horas) 1.1. A Expressão Musical e o desenvolvimento de competências em contexto de sala de aula 1.2. Conteúdos Formais e conteúdos musicais interação 2. A música, ferramenta pedagógica indispensável em públicos com N.E.E (2 horas) 2.1. Modelos pedagógicos destinados a públicos com N.E.E 3. Construção de projetos interativos com recurso às expressões (8 horas) 3.1. Forma 3.2. Estrutura 3.3. Conteúdo 3.4. Equilíbrio 4. Trabalho Autónomo (15 horas) 5. Avaliação (5 horas)

22

Plano de Estudo e de Desenvolvimento do Currículo

Plano de Estudo e de Desenvolvimento do Currículo DGEste - Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LEONARDO COIMBRA FILHO, PORTO Código 152213 4.º ANO Ano Letivo 2014/2015 Aulas Previstas/Ano de Escolaridade Plano de Estudo e de Desenvolvimento

Leia mais

Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) II Bloco

Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) II Bloco Curso: Letras Português ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Filosofia da Educação 60 horas Metodologia Científica 60 horas Iniciação à Leitura e Produção de Textos Acadêmicos 60 horas Introdução à filosofia e

Leia mais

CENTRO DE FORMAÇÃO AGOSTINHO DA SILVA

CENTRO DE FORMAÇÃO AGOSTINHO DA SILVA AÇÕES DE FORMAÇÃO PARA REQUISIÇÃO que podem ser consideradas como trabalho a nível de estabelecimento, conforme a alínea d), do nº 3, do Artº 82º do ECD (DL 41/2012). 1. Ações com acreditação pelo CCPFC

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 15:06 Curso: 9 DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências da Educação Pedagogia (Noturno) Ano/Semestre: 0/ 09/0/0 :06 s por Curso Magistério: Educação Infantil e Anos Iniciais do Ens. Fundamental CNA.0.00.00-8

Leia mais

AEC ALE EXPRESSÃO MUSICAL. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE EXPRESSÃO MUSICAL. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO AEC ALE EXPRESSÃO MUSICAL Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular, ALE (atividades lúdico-expressivas)

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1.º Ciclo PLANIFICAÇÃO ANUAL - EXPRESSÕES. Ano letivo 2015/2016

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1.º Ciclo PLANIFICAÇÃO ANUAL - EXPRESSÕES. Ano letivo 2015/2016 EXPRESSÃO E EDUCAÇÃO PLÁSTICA Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro 1.º Ciclo PLANIFICAÇÃO ANUAL - EXPRESSÕES Ano letivo 2015/2016 3.º Ano Descoberta e organização progressiva de volumes Modelagem

Leia mais

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe

PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe PROGRAMA DE METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA 11ª Classe Formação de Professores para o Pré-Escolar e para o Ensino Primário Opção: Ensino Primário Ficha Técnica Título Programa de Metodologia

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO I PORTUGUÊS: Compreensão e interpretação de texto. Ortografia: divisão silábica, pontuação, hífen, sinônimo, acentuação gráfica, crase. Morfologia: classes de

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Departamento da Educação Pré Escolar Avaliação na educação pré-escolar -Competências -Critérios gerais de avaliação Ano letivo 2013-2014 1 INTRODUÇÃO Para

Leia mais

Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos.

Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. METAS CURRICULARES 2º ANO Português Oralidade Respeitar regras da interação discursiva. Escutar discursos breves para aprender e construir conhecimentos. Produzir um discurso oral com correção. Produzir

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ABEL SALAZAR 2015-2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ABEL SALAZAR 2015-2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ABEL SALAZAR 2015-2016 1º CICLO - 1º ANO DE ESCOLARIDADE PORTUGUÊS PLANIFICAÇÃO MENSAL DE JANEIRO DOMÍNIOS METAS/OBJETIVOS OPERACIONALIZAÇÃO (DESCRITORES) MATERIAIS/RECURSOS MODALIDADES

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2004.1. Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2004.1. Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL Disciplinas do Núcleo Comum 01 ANTROPOLOGIA CULTURAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 10 h/a Créditos: 2 : A Antropologia enquanto ciência e seus principais ramos. Metodologia da pesquisa em Antropologia

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3. PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.º CICLOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2017 O Projeto Plurianual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sophia de Mello

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (4 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Expressar curiosidade e desejo de saber; Reconhecer aspetos do mundo exterior mais próximo; Perceber a utilidade de usar os materiais do seu quotidiano;

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES MAGALHÃES 1º CICLO. Critérios de Avaliação. 2º Ano

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES MAGALHÃES 1º CICLO. Critérios de Avaliação. 2º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES MAGALHÃES 1º CICLO Critérios de Avaliação 2º Ano Atitudes e Valores Conhecimentos e Capacidades Disciplina: PORTUGUÊS Domínio Parâmetros de Avaliação Instrumentos de

Leia mais

Critérios de Avaliação. 3º Ano. Agrupamento de Escolas Pedro Jacques de Magalhães 1º Ciclo

Critérios de Avaliação. 3º Ano. Agrupamento de Escolas Pedro Jacques de Magalhães 1º Ciclo Critérios de Avaliação 3º Ano 1º Ciclo Disciplina: PORTUGUÊS Domínio Parâmetros de Avaliação Instrumentos de avaliação Ponderação Oralidade Assimilar e expressar as ideias essenciais e as intenções de

Leia mais

CALENDÁRIO DE EXAMES DA ÉPOCA NORMAL. Ano Letivo 2014/2015-2º SEMESTRE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO

CALENDÁRIO DE EXAMES DA ÉPOCA NORMAL. Ano Letivo 2014/2015-2º SEMESTRE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO 1º ANO Cultura Literária 19.06 10h00 2.21 Métodos e Técnicas de Investigação 15.06 14h30 2.26 Língua Estrangeira II Inglês 18.06 10h00 94 Língua Estrangeira II Francês 18.06 10h00

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: Conhecimento e utilização

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B

PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B PLANIFICAÇÕES SECUNDÁRIO PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B 12º ANO DE ESCOLARIDADE CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Introdução à Programação Introdução Linguagens naturais e formais Algoritmos

Leia mais

Área de Formação Pessoal e Social

Área de Formação Pessoal e Social Área de Formação Pessoal e Social Identidade/ Auto-estima Independência/ Autonomia Convivência democrática/ Cidadania Brincar com o outro (s); Ouvir os outros; Saber identificar-se a si e o outro; Esperar

Leia mais

Plano de Formação do Agrupamento de Escolas da Moita 2014/2015 Página 1

Plano de Formação do Agrupamento de Escolas da Moita 2014/2015 Página 1 IDENTIFICAÇÃO DE NECESSIDADES DE FORMAÇÃO PARA DOCENTES E NÃO DOCENTES, A PROMOVER PELO CENTRO DE FORMAÇÃO DE ESCOLAS DOS CONCELHOS DO BARREIRO E MOITA, POR FORMADORES INTERNOS E PELA EQUIPA DE SAÚDE ESCOLAR

Leia mais

DESIGN DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO

DESIGN DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO DISCIPLINAS QUE PODEM SER OFERECIDAS PARA OUTROS CURSOS CURSO DE ORIGEM DA DISCIPLINA DESIGN NOME DA DISCIPLINA EMENTA C.H. OBSERVAÇÕES PREVISÃO Raciocínio Lógico Matemática Financeira A disciplina trata

Leia mais

PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA. Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado

PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA. Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado 2014 1.Apresentação do plano 2. Objetivos gerais 3. Orientações 4. Objetivos específicos 5. Atividades 6. Avaliação 7. Aneos A leitura

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Produção Multimédia Interactiva

Produção Multimédia Interactiva Produção Multimédia Interactiva Candidaturas 2012/13 secretaria@ipa.univ.pt http://pmi.ipa.univ.pt www.ipa.univ.pt IPA Instituto Superior Autónomo de Estudos Politécnicos No IPA prosseguimos os seguintes

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Ano letivo 2012 / 2013 ÍNDICE Nº Pág. 1 Introdução 3 2 Constituição 3 3 Ações e Objetivos 4 4 Identificação das necessidades de formação dos docentes

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

EXTERNATO COOPERATIVO DA BENEDITA * Oferta Educativa Ensino Secundário

EXTERNATO COOPERATIVO DA BENEDITA * Oferta Educativa Ensino Secundário 2014 / 2015 Ano Letivo EXTERNATO COOPERATIVO DA BENEDITA * Oferta Educativa Ensino Secundário * Estabelecimento de ensino integrado na rede pública. Financiado pelo Ministério da Educação ao abrigo do

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO (Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012) No caso específico da disciplina de PORTUGUÊS, do 3.º ano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível

Leia mais

CURSO PROFIJ NIVEL II TIPO 2 OPERADOR DE INFORMÁTICA

CURSO PROFIJ NIVEL II TIPO 2 OPERADOR DE INFORMÁTICA CURSO PROFIJ NIVEL II TIPO 2 OPERADOR DE INFORMÁTICA Código de Referencial de Formação - 481038 Componente de Formação Sócio-Cultural Área de Competências Línguas, Cultura e Comunicação Cidadania e Sociedade

Leia mais

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM?

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? As Áreas de Conteúdo são áreas em que se manifesta o desenvolvimento humano ao longo da vida e são comuns a todos os graus de ensino. Na educação pré-escolar

Leia mais

Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita

Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita I n t e r v e n ç ã o E d u c a t i v a O acompanhamento musical do canto e da dança permite enriquecer e diversificar a expressão musical. Este acompanhamento pode ser realizado pelas crianças, pelo educador

Leia mais

2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º CICLO 3.º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES DE MAGALHÃES

2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º CICLO 3.º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES DE MAGALHÃES 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º CICLO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES DE MAGALHÃES Disciplina: PORTUGUÊS Agrupamento de Escolas Pedro Jacques de Magalhães CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º CICLO - Ano

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC PROFª NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Componente

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04 Curso: Graduação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Revelar curiosidade e desejo de saber; Explorar situações de descoberta e exploração do mundo físico; Compreender mundo exterior mais próximo e do

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 3º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento

Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento 1. Apresentação do plano 2. Objectivos gerais 3. Orientações 4. Objectivos específicos 5. Actividades 6. Avaliação 1

Leia mais

2012/13 [PLANO ANUAL - AEC DE EXPRESSÃO MUSICAL]

2012/13 [PLANO ANUAL - AEC DE EXPRESSÃO MUSICAL] 2012/13 [PLANO ANUAL - AEC DE EXPRESSÃO MUSICAL] Plano Anual de Expressão Musical Ano Letivo 2012/2013 Introdução: Esta atividade pretende que os alunos fortaleçam o gosto natural pela expressão musical

Leia mais

AEC ALE TIC. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE TIC. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE TIC Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular, ALE (atividades lúdico-expressivas)

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2015 1.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2015 1.ª SÉRIE Curso: Graduação: Regime: EDUCAÇÃO FÍSICA MATRIZ CURRICULAR LICENCIATURA SERIADO ANUAL - NOTURNO Duração: 3 (TRÊS) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO Ano lec.2013-2014. Curso Profissional de Técnico de Multimédia. Planificação

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO Ano lec.2013-2014. Curso Profissional de Técnico de Multimédia. Planificação ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO Ano lec.2013-2014 Curso Profissional Técnico Multimédia Planificação Disciplina: Design, Comunicação e Audiovisuais Ano: 11º Conteúdos Objetivos Estratégias/Atividas

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Centro Agrupamento de Escolas Figueira Mar Critérios de Avaliação 1º Ciclo Ano Letivo 14/ Terminologia a utilizar na classificação

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013-2014 Agrupamento de Escolas Domingos Sequeira Área Disciplinar: Português Ano de Escolaridade: 3º Mês: outubro Domínios de referência Objetivos/Descritores Conteúdos Oralidade 1

Leia mais

PROJETO CURRICULAR DE AGRUPAMENTO. Agrupamento de Escolas de São Gonçalo

PROJETO CURRICULAR DE AGRUPAMENTO. Agrupamento de Escolas de São Gonçalo PROJETO CURRICULAR DE AGRUPAMENTO Agrupamento de Escolas de São Gonçalo 2014-2018 Índice 1- Desenho curricular... 1 1.1- Desenho curricular do pré-escolar... 2 1.2- Desenho curricular do 1º ciclo... 3

Leia mais

CFAEBI PLANO DE AÇÃO 2015/2017 - FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES CALENDARIO AELN AEM AEF AET AEFHP AEGX AEPAC AEPC AERS EPAQL ESCM ESQP TOTAL AN

CFAEBI PLANO DE AÇÃO 2015/2017 - FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES CALENDARIO AELN AEM AEF AET AEFHP AEGX AEPAC AEPC AERS EPAQL ESCM ESQP TOTAL AN CFAEBI PLANO DE AÇÃO 2015/2017 - FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES Unidades Orgânicas que propuseram as ações P - Prioritárias - 73 CD - Aprovadas CD - INSC - Com inscrições - N.º AÇÕES FORMADOR GRUPOS

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL 1988 CONSTITUIÇÃO FEDERAL ANTECEDENTES Art. 210. Serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum

Leia mais

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades

Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º 1 DE GONDOMAR EB 2/3 de Jovim e Foz do Sousa PLANIFICAÇÃO ANUAL DE PORTUGUÊS 1º Período 5º Ano ANO LETIVO 2014/2015 Objetivos Domínios/ Conteúdos Atividades Conhecer o alfabeto.

Leia mais

CETEB. A adolescência e o ensino da língua inglesa 60. A aprendizagem criativa e o prazer de aprender 45. A comunicação em sala de aula 300

CETEB. A adolescência e o ensino da língua inglesa 60. A aprendizagem criativa e o prazer de aprender 45. A comunicação em sala de aula 300 Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria de Gestão dos Profissionais da Educação Coordenação de Administração de Pessoas Instituição CETEB A adolescência e o ensino da

Leia mais

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora - 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia. Plano de Ação dos Projetos e Clubes

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora - 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia. Plano de Ação dos Projetos e Clubes Consciencializar toda a Comunidade Escolar para a Preservação do Meio Envolvente; Sensibilizar a comunidade para a poupança de recursos, promovendo a reutilização e a reciclagem. Valorizar a Educação para

Leia mais

Escola Secundária de Amora Seixal

Escola Secundária de Amora Seixal Escola Secundária de Amora Seixal DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) TIC TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO TURMAS: 7A E 7B ANO LETIVO 2014-2015 P R O P

Leia mais

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS)

Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS) Relatório de Actividades do ano letivo 2014/15 A Escola Profissional de Pedagogia Social (EPPS), tutelada pela API e apoiada pelo Ministério da Educação,

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Gondomar

Agrupamento de Escolas de Gondomar Agrupamento de Escolas de Gondomar 1.Nota Prévia O projeto de intervenção pedagógica Aprender a Crescer visa contribuir para a atenuação das dificuldades na leitura e compreensão de textos, fatores determinantes

Leia mais

Fundamentação do Projeto

Fundamentação do Projeto Fundamentação do Projeto Todos os alunos que têm uma alta dedicação à leitura alcançam pontuações de aptidão para a leitura que, em média, estão significativamente acima da média dos países membros da

Leia mais

TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO 9º ANO

TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO 9º ANO TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO 9º ANO Ano Lectivo 2008/2009 TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO Em nenhuma época histórica o homem teve tantas possibilidades de transportar e comunicar ideias. Francisco Gutierrez Na

Leia mais

LINHAS DE EXPLORAÇÃO DO QUADRO DE COMPETÊNCIAS EXPRESSÃO MUSICAL

LINHAS DE EXPLORAÇÃO DO QUADRO DE COMPETÊNCIAS EXPRESSÃO MUSICAL ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DAS VELAS LINHAS DE EXPLORAÇÃO DO QUADRO DE COMPETÊNCIAS EXPRESSÃO MUSICAL 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO 1 DO ENSINO BÁSICO CE 1 CE 5 CE 8 CE 12 CE 14 Interpretação e comunicação

Leia mais

ANEXO VIII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001/15 COTAÇÃO ESTIMADA

ANEXO VIII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001/15 COTAÇÃO ESTIMADA ANEXO VIII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001/15 COTAÇÃO ESTIMADA 1. DO OBJETO Constitui-se como objeto da Ata de Registro de Preço a aquisição de materiais didáticos e paradidáticos em tecnologia educacional para

Leia mais

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de:

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de: Relatório Despertar 2014 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação 7.º Ano

Tecnologias da Informação e Comunicação 7.º Ano ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DA RAÍNHA SANTA ISABEL, ESTREMOZ Tecnologias da Informação e Comunicação 7.º Ano Planificação Anual Ano letivo 2015/2016 Professora: Maria dos Anjos Pataca Rosado Domínio: Informação

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos PORTUGUÊS 10º ano 2015-16 5% Oralidade e Educação Literária Leitura e Educação Literária Escrita e Educação Literária Educação Literária Gramática

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DINIS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DINIS 1 NOTA INTRODUTÓRIA Programa Música - AEC (1º e 2º Ano - 1º CEB) (Adaptação do Programa do 1º Ciclo Plano da Meloteca) No âmbito da Expressão e Educação Musical, ao abrigo do Despacho n.º 9265-B/2013,

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 60 h Prática: 15 h Créditos: 4 A Biologia e o educador. Herança e meio, a hereditariedade. Reprodução humana. As funções vegetativas (digestão e alimentos,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos PORTUGUÊS 2 2 2 1 Oralidade Leitura Escrita Funcionamento da Língua LITERATURA PORTUGUESA 90% Domínio do Conhecimento 3 3 Leitura Escrita Oralidade

Leia mais

5572 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 201 30 de Agosto de 2001

5572 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 201 30 de Agosto de 2001 5572 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 201 30 de Agosto de 2001 2 No âmbito do disposto no número anterior, o professor: a) Reflecte sobre as suas práticas, apoiando-se na experiência, na investigação

Leia mais

INTRODUÇÃO ÍNDICE OBJECTIVOS DA EDUCAÇÂO PRÈ-ESCOLAR

INTRODUÇÃO ÍNDICE OBJECTIVOS DA EDUCAÇÂO PRÈ-ESCOLAR INTRODUÇÃO ÍNDICE - Objectivos de Educação Pré-Escolar - Orientações Curriculares - Áreas de Conteúdo/Competências - Procedimentos de Avaliação - Direitos e Deveres dos Encarregados de Educação - Calendário

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E

M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Correio electrónico Telefone 96 6257803 Nacionalidade Portuguesa Data de nascimento 08/ 06/1976 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Leia mais

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez.

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. PROJETO DE LEITURA E ESCRITA Era uma vez... E conte outra vez. CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO TEMA; PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. INSTITUIÇÃO Escola Estadual Lino Villachá

Leia mais

SEQUÊNCIA DE ENSINO _ APRENDIZAGEM Nº1 COMPETÊNCIAS OBJETIVOS CONTEÚDOS ESTRATÉGIAS AVALIAÇÃO TEMPO

SEQUÊNCIA DE ENSINO _ APRENDIZAGEM Nº1 COMPETÊNCIAS OBJETIVOS CONTEÚDOS ESTRATÉGIAS AVALIAÇÃO TEMPO SEQUÊNCIA DE ENSINO _ APRENDIZAGEM Nº1 COMPETÊNCIAS OBJETIVOS CONTEÚDOS ESTRATÉGIAS AVALIAÇÃO TEMPO Competência(s) Visada(s) de Comunicação: componentes linguística, discursiva/textual, sociolinguística

Leia mais

1 Noções de software musical Conteúdo

1 Noções de software musical Conteúdo Introdução Conceitos básicos de software educacional e informática na educação O software musical como auxílio aos professores de música Software para acompanhamento Software para edição de partituras

Leia mais

METAS CURRICULARES CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ANO DE ESCOLARIDADE: 4.ºANO ANO LETIVO: 2015/2016

METAS CURRICULARES CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ANO DE ESCOLARIDADE: 4.ºANO ANO LETIVO: 2015/2016 METAS CURRICULARES CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ANO DE ESCOLARIDADE: 4.ºANO ANO LETIVO: 2015/2016 Português Oralidade Escutar para aprender e construir conhecimentos. Utilizar técnicas para registar e reter

Leia mais

200 educação, ciência e tecnologia

200 educação, ciência e tecnologia 200 A LÍNGUA FRANCESA NO JARDIM DE INFÂNCIA E NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO * A Área Científica de Francês promoveu, no âmbito da Semana Cultural da Escola Superior de Educação de Viseu, que decorreu de

Leia mais

ANEXO 2. ELENCO DE DISCIPLINAS das HABILITAÇÕES LETRAS JAPONÊS e LETRAS POLONÊS do CURSO DE LETRAS

ANEXO 2. ELENCO DE DISCIPLINAS das HABILITAÇÕES LETRAS JAPONÊS e LETRAS POLONÊS do CURSO DE LETRAS ANEXO 2 ELENCO DE DISCIPLINAS das HABILITAÇÕES LETRAS JAPONÊS e LETRAS POLONÊS do CURSO DE LETRAS CÓDIGO DISCIPLINA 1 HE981 Introdução à literatura 2 HE982 Prática Escrita 3 HE983 Literatura Comparada

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC de Nova Odessa Código: 234 Município: Nova Odessa Eixo Tecnológico: Segurança no Trabalho Habilitação Profissional: Técnico em Segurança do Trabalho Qualificação:

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação Anual. Disciplina: APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B - Ano: 12º

Ano letivo 2014/2015. Planificação Anual. Disciplina: APLICAÇÕES INFORMÁTICAS B - Ano: 12º Código 401470 Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico Dr. Joaquim de Carvalho DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO CENTRO Ano letivo 2014/2015 Planificação Anual Disciplina: APLICAÇÕES INFORMÁTICAS

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano. Ano letivo 2014-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano. Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO da DISCIPLINA de TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano Ano letivo 2014-201 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º LE733- COMPREENSÃO E PRODUÇÃO DE TEXTO EM LÍNGUA PORTUGUESA Fórmula: LE003 LE003- LINGUA PORTUGUESA 3 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS. ANÁLISE DE ESTRUTURAS BÁSICAS DA LÍNGUA PORTUGUESA. SINTAXE

Leia mais

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013 Relatório Despertar 2013 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

Plano de Formação 2015/2016

Plano de Formação 2015/2016 Nº da ação Plano de Formação 2015/ Título e registo de acreditação Formadores Destinatários Modalidade /Nº de horas Datas de início/custos Local 1 Quadros interativos multimédias em Línguas Estrangeiras

Leia mais

GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA)

GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO (10º, 11º e 12º anos) ENSINO SECUNDÁRIO ATITUDES E VALORES Assiduidade e Pontualidade 3% Fichas de registo de observação Responsabilidade e

Leia mais

A Arte e as Crianças

A Arte e as Crianças A Arte e as Crianças A criança pequena consegue exteriorizar espontaneamente a sua personalidade e as suas experiências inter-individuais, graças aos diversos meios de expressão que estão à sua disposição.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DOS CAMPOS EDITAL DE RETIFICAÇÃO- II

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DOS CAMPOS EDITAL DE RETIFICAÇÃO- II PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GONÇALO DOS CAMPOS EDITAL DE RETIFICAÇÃO- II O Prefeito do Município de São Gonçalo dos Campos, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais, retifica o Edital 001/2014

Leia mais

RESOLVE: Art. 1 o Aprovar o Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, modalidade Bacharelado, do Centro de Tecnologia, no Campus I.

RESOLVE: Art. 1 o Aprovar o Projeto Político Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, modalidade Bacharelado, do Centro de Tecnologia, no Campus I. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 23/2008 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Engenharia Elétrica, do Centro

Leia mais

PROJETO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI JOÃO DE VILA DO CONDE

PROJETO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI JOÃO DE VILA DO CONDE PROJETO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI JOÃO DE VILA DO CONDE ÍNDICE 1. Introdução 2. O Agrupamento 2.1 População Escolar (número de alunos por estabelecimento de ensino) 2.2 Recursos Humanos

Leia mais

TÉCNICO DE ARTES GRÁFICAS

TÉCNICO DE ARTES GRÁFICAS Saída Profissional 03.01 TÉCNICO DE ARTES GRÁFICAS O Técnico de Artes Gráficas é um profissional qualificado, conhecedor do fluxo de produção gráfica, e apto para o exercício de profissões ligadas à composição,

Leia mais

Cumprimento das actividades definidas no Plano Curricular Anual

Cumprimento das actividades definidas no Plano Curricular Anual Cumprimento das actividades definidas no Plano Curricular Anual Áreas de Conteúdo Actividades planificadas e realizadas Actividades planificadas e não realizadas Actividades não planificadas e realizadas

Leia mais

Leitura e Literatura

Leitura e Literatura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICAB Diretoria de Políticas de Formação, Materiais Didáticos e de Tecnologias para Educação BásicaB Leitura e Literatura Dia e Semana Nacional da Leitura

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Português - 5 º Ano Dias de aulas previstos Período 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 13 13 12 13 2.º período 9 9 9 11 11 3.º período 9 11 10 10 11 (As Aulas previstas

Leia mais

Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web

Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web Curso Técnico Superior Profissional em Desenvolvimento Web PROVA DE AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE REFERENCIAL DE CONHECIMENTOS E APTIDÕES Áreas relevantes para o curso de acordo com o n.º 4 do art.º 11.º do

Leia mais

CURSO DE DESIGN DE MODA

CURSO DE DESIGN DE MODA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 CRIATIVIDADE... 3 02 HISTÓRIA DA ARTE E DO DESIGN... 3 03 INTRODUÇÃO AO... 3 04 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 3

Leia mais

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas

Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Curso: Pedagogia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Fundamentos Epistemológicos de Pedagogia 60 horas Metodologia Científica 60 horas História da Educação 60 horas Sociologia da Educação I 60 horas Filosofia

Leia mais

Decreto-Lei n.º 22/2014 de 11 de fevereiro. Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa cód.145567

Decreto-Lei n.º 22/2014 de 11 de fevereiro. Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa cód.145567 Anos letivos 2014/2015 e 2015/2016 A melhoria da qualidade do ensino constitui um dos desafios centrais da política do XIX Governo Constitucional. A valorização profissional dos docentes é, nomeadamente,

Leia mais

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano Departamento de Línguas Currículo de Português - Domínio: Oralidade Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, tratar e reter a informação. Participar oportuna

Leia mais

Possibilidades e desafios do Coordenador Pedagógico e a interface das práticas educativas

Possibilidades e desafios do Coordenador Pedagógico e a interface das práticas educativas Possibilidades e desafios do Coordenador Pedagógico e a interface das práticas educativas Encontro 2 Coordenadores Pedagógicos CEFOR 05 de Junho 2013 Pauta Acolhimento Leitura deleite Apresentação / entrevista

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DE LÍNGUA INGLESA (Currículo iniciado em 2010) COMPREENSÃO E PRODUÇÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA I C/H 102 (2358) intermediário de proficiência

Leia mais

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular Área de formação 729. Saúde Curso de formação Técnico/a Auxiliar de Saúde Nível de qualificação do QNQ 4 Componentes de Sociocultural Duração: 775 horas Científica Duração: 400 horas Plano Curricular Plano

Leia mais