Seminário: Institucionalização da Gestão do Conhecimento na Administração Pública: Estágio Atual e Desafios Futuros

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seminário: Institucionalização da Gestão do Conhecimento na Administração Pública: Estágio Atual e Desafios Futuros"

Transcrição

1 Seminário: Institucionalização da Gestão do Conhecimento na Administração Pública: Estágio Atual e Desafios Futuros Carlos Quandt, Ph.D. Professor Titular, Pontifícia Universidade Católica do Paraná Brasília, 29 de outubro de 2014

2 Pesquisa: Gestão do Conhecimento na Administração Pública. O que mudou no período Práticas de Gestão do Conhecimento

3 Práticas de GC Análise do estágio de implantaçãoe alcancepretendido na organização de diversas práticas relacionadas à Gestão do Conhecimento e da informação, segundo as percepções dos gestores

4 Práticas de GC Lista elaborada a partir de exemplos concretos observados em organizações de todo o mundo, englobando aplicações, técnicas, processos e ferramentas. Pesquisa de 2004: 29 práticas Pesquisa de 2014: 41 práticas.

5 Categorias de Práticas As práticas foram classificadas em três categorias, de acordo com o foco principal das iniciativas de GC: Pessoas Processos Tecnologia

6 Categorias de Práticas 1. Práticas relacionadas principalmente aos aspectos de gestão de recursos humanosque facilitam a transferência, a disseminação e o compartilhamento de informações e conhecimento.

7 Categorias de Práticas 2. Práticas ligadas primariamente à estruturação dos processos organizacionais que funcionam como facilitadores de geração, retenção, organização e disseminação do conhecimento organizacional.

8 Categorias de Práticas 3. Práticas cujo foco central é a base tecnológica e funcional que serve de suporte à gestão do conhecimento organizacional, incluindo automação da gestão da informação, aplicativos e ferramentas de Tecnologia da Informação (TI) para captura, difusão e colaboração.

9 Categoria 1 Pessoas 15 práticas 1. Fóruns presenciais e virtuais e listas de discussão 2. Comunidades de prática ou de Conhecimento 3. Narrativas 4. Mentoring 5. Coaching 6. Educação Corporativa 7. Universidade Corporativa

10 Categoria 1 Pessoas 15 práticas 8. Brainstorming 9. Assistência de colegas(peer Assist) 10. Revisão de Aprendizagem(Learning Review) 11. Revisão Pós-Ação (After Action Review AAR) 12. Espaços colaborativos físicos 13. Espaços colaborativos virtuais 14. Café do Conhecimento (Knowledge Café) 15. Compartilhamento de vídeos

11 Categoria 2 Processos 15 práticas 1. Melhores práticas(best practices) 2. Benchmarking interno e externo 3. Memória organizacional / Lições aprendidas 4. Sistemas de inteligência organizacional 5. Mapeamento ou auditoria do conhecimento 6. Sistemas de gestão por competências 7. Banco de competências organizacionais. 8. Banco de competências individuais

12 Categoria 2 Processos 15 práticas 9. Gestão do capital intelectual / ativos intangíveis 10. Captura de Ideias e de Lições Aprendidas 11. Taxonomia 12. Bases de conhecimento 13. Clusters / Repositórios do conhecimento 14. Instrumento de Avaliação do Grau de Maturidade em GC 15. Organizational Knowledge Assessment (OKA)

13 Categoria 3 Tecnologia 11 práticas 1. Ferramentas de colaboração como portais, intranets e extranets 2. Blogs 3. Serviços Online de Redes Sociais 4. Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP) 5. Ferramentas de Busca Avançada 6. Sistemas de workflow 7. Gestão de conteúdo

14 Categoria 3 Tecnologia 11 práticas 8. Gestão Eletrônica de Documentos (GED) 9. Data Warehouse(ferramenta de TI para apoio à GC) 10. Data mining (ferramenta de TI para apoio à GC) 11. Customer Relationship Management (Gestão de Relacionamento com o Cliente)

15 Escalas: 1. Estágio de Implantação 0 Não existem planos de implantação 1 Planejadas para o futuro 2 Estão em processo de implantação 3 Já estão implantadas 4 Já estão implantadas e apresentando resultados importantes, relevantes e mensuráveis 5 Já estão implantados e apresentando resultados qualitativos importantes e relevantes.

16 Escalas: 2. Alcance pretendido na Organização 0 Não sei informar 1 Apenas iniciativas isoladas 2 Restrito a alguns departamentos 3 No âmbito de uma diretoria ou divisão 4 Amplamente disseminada na organização 5 Totalmente disseminada na organização

17 Exemplo: Estágio - Comunidades de prática Alcance - Comunidades de prática 0; 35% 5; 6% 4; 6% 0; 28% 5; 3% 4; 9% 3; 26% 3; 19% 1; 6% 2; 21% 1; 25% 2; 16% Estágio de implantação e alcance de 41 práticas em 81 organizações = dados

18 Práticas por categoria e grupo de organizações Administração Direta 34 organizações Advocacia-Geral da União Comando da Aeronáutica Comando da Marinha Comando do Exército Controladoria-Geral da União Departamento da Receita Federal Departamento de Polícia Federal Departamento de Polícia Rodoviária Federal Gabinete de Segurança Institucional Ministério da Agricultura Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Ministério Da Cultura Ministério da Defesa Ministério da Educação Ministério da Integração Nacional Ministério da Justiça Ministério da Pesca e Aquicultura Ministério da Previdência Social Ministério da Saúde Ministério das Comunicações Ministério das Relações Exteriores Ministério do Desenv. Social e Combate a fome Ministério do Desenv., Indústria e Comércio Exterior Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério do Trabalho e Emprego Ministério do Turismo Ministério dos Transportes Secretaria de Assuntos Estratégicos Secretaria de Aviação Civil Secretaria de Comunicação Social Secretaria de Direitos Humanos Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Secretaria de Políticas para as Mulheres Secretaria Geral da Presidência da República

19 Administração Direta 1. Práticas relacionadas à gestão de recursos humanos 4práticas implantadas e produzindo resultados importantes em pelo menos 20% das organizações Educação corporativa, Fóruns e Listas de discussão, Universidade corporativa e Brainstorming 5práticas com grau relativamente alto de implantação, porém com uma proporção menor de resultados relevantes Espaços Colaborativos Físicos, Compartilhamento de Videos, Espaços Colaborativos Virtuais, Revisão Pós-Ação e Comunidades de prática 6práticas em grau mais reduzido de implantação, com resultados significativos em menos de 10% das organizações Mentoring, Coaching, Café do Conhecimento, Assistência de Colegas, Revisão de Aprendizagem e Narrativas.

20 Administração Direta 1. Práticas relacionadas à gestão de recursos humanos Prática Não existem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5] Fóruns (presenciais e virtuais)/listas de discussão Educação corporativa Compartilhamento de Videos Brainstorming Espaços Colaborativos Virtuais Revisão Pós-Ação (After Action Review AAR) Assistência de Colegas (Peer Assist) Comunidades de prática / de conhecimento Espaços Colaborativos Físicos Universidade corporativa Revisão de Aprendizagem (Learning Review) Mentoring Narrativas Coaching Café do Conhecimento (Knowledge Café)

21 Estágio de implantação de práticas na área de Gestão de Recursos Humanos (em %) Fóruns (presenciais e virtuais)/listas de discussão Educação corporativa Compartilhamento de Videos Brainstorming Espaços Colaborativos Virtuais Revisão Pós-Ação (After Action Review AAR) Assistência de Colegas (Peer Assist) Comunidades de prática / de conhecimento Espaços Colaborativos Físicos Universidade corporativa Revisão de Aprendizagem (Learning Review ) Mentoring Narrativas Coaching Café do Conhecimento (Know ledge Café) 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não existem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5]

22 Alcance das práticas na área de Gestão de Recursos Humanos (em %) Educação corporativa Fóruns (presenciais e virtuais)/listas de discussão Brainstorming Espaços Colaborativos Virtuais Universidade corporativa Compartilhamento de Videos Coaching Comunidades de prática / de conhecimento Mentoring Narrativas Espaços Colaborativos Físicos Revisão de Aprendizagem (Learning Review ) Assistência de Colegas (Peer Assist) Revisão Pós-Ação (After Action Review AAR) Café do Conhecimento (Know ledge Café) 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não informado [0] Restrito [1] + [2] Amplo [3] + [4] Total [5]

23 Administração Direta 2. Práticas relacionadas a processos facilitadores da GC 3práticas apresentam um nível considerável de implantação, chegando a um terço ou mais das organizações Melhores Práticas Benchmarking Inteligência organizacional A maior parte das práticas está em processo de implantação ou planejada em pelo menos 40% das organizações. Contudo, a ocorrência de práticas que estão de fato implantadas e produzindo resultados não chega a atingir 10% das organizações, em média.

24 Administração Direta 2. Práticas relacionadas a processos facilitadores da GC Prática Implantadas com resultados [4] + [5] Implantadas [3] Estágio de Implantação Com planos ou em implantação [1] + [2] Não existem planos [0] Melhores Práticas Benchmarking Captura de Ideias e Lições Aprendidas Construção de "Clusters" de Conhecimento Inteligência organizacional Taxonomia Base de Conhecimento Memória organizacional Mapeamento do conhecimento Gestão por competências Gestão do capital intelectual Banco de competências organizacionais Banco de competências individuais Avaliação do Grau de Maturidade em GC Organizational Knowledge Assessment (OKA)

25 Administração Direta 2. Práticas relacionadas a processos facilitadores da GC Estágio de implantação de práticas relacionadas a processos facilitadores da GC (em %) Melhores Práticas Benchmarking Inteligência organizacional Captura de Ideias e de Lições Aprendidas Taxonomia Mapeamento do conhecimento Banco de competências individuais Construção de "Clusters" de Conhecimento Base de Conhecimento Gestão por competências Memória organizacional Gestão do capital intelectual Banco de competências organizacionais Instrumento de Avaliação do Grau de Maturidade em GC Organizational Know ledge Assessment (OKA) 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não existem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5]

26 Administração Direta 3. Práticas relacionadas à base tecnológica da GC Esta categoria apresenta em geral um grau maior de implantação em relação às duas categorias anteriores. Diversos aplicativos e ferramentas de Tecnologia da Informação (TI) são amplamente utilizados. Destacam-se7ferramentas que apresentam resultados importantes em 29% a 39% das organizações: Gestão Eletrônica de Documentos (GED), Serviços Online de Redes Sociais, Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP), Sistema de Workflow, Portais/ intranets/ extranets, Data mining e Data Warehouse.

27 Administração Direta 3. Práticas relacionadas à base tecnológica da GC Práticas Estágio de Implantação Não existem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5] Portais/intranets/extranets Ferramentas de Busca Avançada Serviços Online de Redes Sociais Gestão Eletrônica de Documentos (GED) Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP) Sistema de Workflow Data Warehouse Blogs Gestão de conteúdo Data mining Customer Relationship Management (CRM)

28 Administração Direta 3. Práticas relacionadas à base tecnológica da GC Práticas Alcance das Práticas Não informado [0] Restrito [1] + [2] Amplo [3] + [4] Total [5] Portais/intranets/extranets Gestão Eletrônica de Documentos (GED) Serviços Online de Redes Sociais Ferramentas de Busca Avançada Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP) Sistema de Workflow Gestão de conteúdo Data Warehouse Data mining Customer Relationship Management (CRM)

29 Administração Direta 3. Práticas relacionadas à base tecnológica da GC Estágio de implantação de práticas relacionadas à base tecnológica e funcional de suporte à GC (em %) Portais/intranets/extranets Ferramentas de Busca Avançada Serviços Online de Redes Sociais Gestão Eletrônica de Documentos (GED) Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP) Sistema de Workflow Data Warehouse Blogs Gestão de conteúdo Data mining Customer Relationship Management (CRM) 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não existem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5]

30 Administração Direta 3. Práticas relacionadas à base tecnológica da GC Alcance das práticas relacionadas à base tecnológica e funcional de suporte à GC (em %) Portais/intranets/extranets Gestão Eletrônica de Documentos (GED) Serviços Online de Redes Sociais Ferramentas de Busca Avançada Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP) Sistema de Workflow Gestão de conteúdo Data Warehouse Data mining Customer Relationship Management (CRM) Blogs 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não informado [0] Restrito [1] + [2] Amplo [3] + [4] Total [5]

31 Administração Direta Resumo do estágio de implantação de todas as práticas 8 organizações com mais de 50% das práticas implantadas: 1. Comando da Aeronáutica 2. Exército Brasileiro 3. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 4. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão 5. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome 6. Gabinete de Segurança Institucional 7. Ministério da Previdência Social 8. Advocacia-Geral da União 12organizações com estágio baixo de implantação menos de 20% das práticas implantadas

32 Administração Direta Resumo do estágio de implantação de todas as práticas Resumo do estágio de implantação de todas as práticas nos órgãos da administração direta Comando da Aeronáutica Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Exército Brasileiro Ministerio do Desenvolvimento Social e Combate à fome Marinha do Brasil Minis tério da Agricultura, Pecuária e Abas tecimento Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Ministerio da Previdência Social Secretaria de Direitos Humanos Advocacia-Geral da União Receita Federal Secretaria-Geral da Pres idência da República Controladoria-Geral da União Minis tério da Integração Nacional Gabinete Segurança Institucional Minis tério da Saúde Departamento de Polícia Federal Minis tério das Relações Exteri ores Secretaria de Ass untos Es tratégicos Ministério da Justiça Ministério da Educação Minis tério do Trabalho e Emprego Ministério da Cultura Minis tério das Comunicações Policia Rodoviári a Federal Ministério do Turismo Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Secretaria de Comunicação Social Ministério da Defes a Minis tério do Desenvolvimento, Indús tria e Comércio Exterior Secretaria de Aviação Civil da Pres idência da República Secretaria de Políticas para as Mulheres Ministério dos Transportes Ministerio da Pes ca e Aquicultura 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Com resultados [4] + [5] Implantadas [3] Em implantação [1] + [2] Não existem planos [0]

33 Resumo do estágio de implantação de todas as práticas nos órgãos da administração direta Comando da Aeronáutica Ministério do Planejamento, Orçamento e Ges tão. Exército Brasileiro Ministerio do Des envolvimento Social e Combate à fome Marinha do Brasil Minis tério da Agri cultura, Pecuária e Abastecimento Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Minis terio da Previdência Social Secretaria de Direitos Humanos Advocacia-Geral da União Receita Federal Secretaria-Geral da Pres idência da República Controladoria-Geral da União Minis tério da Integração Nacional Gabinete Segurança Ins titucional Minis tério da Saúde Departamento de Polícia Federal Ministério das Relações Exteriores Secretaria de Ass untos Estratégicos Ministério da Jus tiça Ministério da Educação Ministério do Trabalho e Emprego Minis tério da Cultura Ministério das Comuni cações Policia Rodoviária Federal Ministério do Turis mo Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Secretaria de Comunicação Social Ministério da Defesa Minis tério do Des envolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República Secretaria de Políticas para as Mulheres Ministério dos Transportes Ministerio da Pesca e Aquicultura 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Com resultados [4] + [5] Implantadas [3] Em implantação [1] + [2] Não existem planos [0]

34 Administração Direta Resumo do estágio de implantação de todas as práticas

35 Administração Direta Resumo do estágio de implantação de todas as práticas

36 Práticas por categoria e grupo de organizações Empresas estatais e de economia mista 17 organizações Empresas (9) Sociedades de Economia Mista (8) 1. Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) 2. Caixa Econômica Federal 3. Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco CODEVASF 4. Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais 5. Companhia Nacional de Abastecimento CONAB 6. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ECT 7. Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (INFRAERO) 8. Itaipu Binacional 9. Serviço Federal de Processamento de Dados SERPRO 1. Banco do Brasil (BB) 2. Centrais Elétricas Brasileiras S.A (ELETROBRÁS) 3. Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) 4. Eletronorte Centrais Elétricas S.A (Eletronorte) 5. Eletrosul Centrais Elétricas S.A ELETROSSUL 6. Furnas Centrais Elétricas S.A. 7. Petróleo Brasileiro S.A. (PETROBRAS) 8. Telecomunicações Brasileiras S.A. (TELEBRÁS)

37 Empresas estatais e de economia mista 1. Práticas relacionadas à gestão de recursos humanos 3práticas implantadas e produzindo resultados importantes em pelo menos metade das organizações: Educação corporativa, Universidade corporativa e Espaços Colaborativos Virtuais 6práticas apresentam um grau relativamente alto de implantação, bem como resultados relevantes: Fóruns e Listas de discussão, Brainstorming, Mentoring, Compartilhamento de Videos, Espaços Colaborativos Físicos e Café do Conhecimento (Knowledge Café). 6práticas em grau mais reduzido de implantação, porém ainda significativo: Narrativas, Comunidades de prática / de conhecimento, Assistência de Colegas (Peer Assist), Coaching, Revisão Pós-Ação e Revisão de Aprendizagem

38 Empresas estatais e de economia mista 1. Práticas relacionadas à gestão de recursos humanos Prática Não existem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5] Educação corporativa Universidade corporativa Espaços Colaborativos Virtuais Fóruns (presenciais e virtuais) / Listas de discussão Brainstorming Mentoring Compartilhamento de Videos Espaços Colaborativos Físicos Café do Conhecimento (Knowledge Café) Narrativas Comunidades de prática / de conhecimento Assistência de Colegas (Peer Assist) Coaching Revisão Pós-Ação (After Action Review AAR) Revisão de Aprendizagem (Learning Review)

39 Empresas estatais e de economia mista 1. Práticas relacionadas à gestão de recursos humanos Estágio de implantação de práticas na área de Gestão de Recursos Humanos (em %) Educação corporativa Universidade corporativa Espaços Colaborativos Virtuais Fóruns / Listas de discussão Brainstorming Mentoring Compartilhamento de Videos Espaços Colaborativos Físicos Café do Conhecimento (Know ledge Café) Narrativas Comunidades de prática / de conhecimento Assistência de Colegas (Peer Assist) Coaching Revisão Pós-Ação (After Action Review AAR) Revisão de Aprendizagem (Learning Review ) 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Com resultados [4] + [5] Implantadas [3] Em implantação [1] + [2] Não existem planos [0]

40 Empresas estatais e de economia mista 1. Práticas relacionadas à gestão de recursos humanos Prática Alcance das Práticas Não informado [0] Restrito [1] + [2] Amplo [3] + [4] Fóruns / Listas de discussão Espaços Colaborativos Virtuais Educação corporativa Brainstorming Universidade corporativa Compartilhamento de Videos Comunidades de prática / de conhecimento Assistência de Colegas (Peer Assist) Mentoring Revisão Pós-Ação (After Action Review AAR) Narrativas Coaching Revisão de Aprendizagem (Learning Review) Espaços Colaborativos Físicos Café do Conhecimento (Knowledge Café)

41 Empresas estatais e de economia mista 1. Práticas relacionadas à gestão de recursos humanos Alcance das práticas na área de Gestão de Recursos Humanos (em %) Fóruns / Listas de discussão Espaços Colaborativos Virtuais Educação corporativa Brainstorming Universidade corporativa Compartilhamento de Videos Comunidades de prática / de conhecimento Assistência de Colegas (Peer Assist) Mentoring Revisão Pós-Ação (After Action Review AAR) Narrativas Coaching Revisão de Aprendizagem (Learning Review ) Espaços Colaborativos Físicos Café do Conhecimento (Know ledge Café) 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não informado [0] Restrito [1] + [2] Amplo [3] + [4]

42 Empresas estatais e de economia mista 2. Práticas relacionadas a processos facilitadores da GC 5práticas estão implantadas em mais de 40% das organizações: Benchmarking Captura de Ideias e de Lições Aprendidas Gestão por Competências Melhores Práticas Inteligência Organizacional A maior parte das outras práticas está em processo de implantação ou planejada em boa parte das organizações.

43 Empresas estatais e de economia mista 2. Práticas relacionadas a processos facilitadores da GC Práticas Estágio de Implantação Não existem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5] Benchmarking Captura de Ideias e de Lições Aprendidas Gestão por competências Melhores práticas Inteligência organizacional Taxonomia Instrumento de Avaliação do Grau de Maturidade em GC Memória organizacional Mapeamento do conhecimento Construção de Clusters de Conhecimento Banco de competências individuais Base de Conhecimento Banco de competências organizacionais Organizational Knowledge Assessment (OKA) Gestão do capital intelectual

44 Empresas estatais e de economia mista 2. Práticas relacionadas a processos facilitadores da GC Estágio de implantação de práticas na área de Processos (em %) Benchmarking Captura de Ideias e de Lições Aprendidas Gestão por competências Melhores práticas Inteligência organizacional Taxonomia Instrumento de Avaliação do Grau de Maturidade em GC Memória organizacional Mapeamento do conhecimento Construção de Clusters de Conhecimento Banco de competências individuais Base de Conhecimento Banco de competências organizacionais Organizational Know ledge Assessment (OKA). Gestão do capital intelectual 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Sem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5]

45 Empresas estatais e de economia mista 2. Práticas relacionadas a processos facilitadores da GC Prática Alcance das Práticas Não informado [0] Restrito [1] + [2] Amplo a Total [3] + [4] + [5} Gestão por competências Melhores práticas Mapeamento do conhecimento Captura de Ideias e de Lições Aprendidas Memória organizacional Banco de competências individuais Inteligência organizacional Base de Conhecimento Construção de Clusters de Conhecimento Benchmarking Banco de competências organizacionais Taxonomia Gestão do capital intelectual Instrumento de Avaliação do Grau de Maturidade em GC Organizational Knowledge Assessment (OKA)

46 Empresas estatais e de economia mista 2. Práticas relacionadas a processos facilitadores da GC Alcance das práticas na área de processos (em %) Gestão por competências Melhores práticas Mapeamento do conhecimento Captura de Ideias e de Lições Aprendidas Memória organizacional Banco de competências individuais Inteligência organizacional Base de Conhecimento Construção de Clusters de Conhecimento Benchmarking Banco de competências organizacionais Taxonomia Gestão do capital intelectual Instrumento de Avaliação do Grau de Maturidade em GC Organizational Know ledge Assessment (OKA). 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não informado [0] Restrito [1] + [2] Amplo a Total [3] + [4] + [5}

47 Empresas estatais e de economia mista 3. Práticas relacionadas à base tecnológica da GC Categoria apresenta em geral um estágio alto de implantação 3ferramentas apresentam um alto grau de implantação e resultados importantes: Portais/ intranets/ extranets Sistemas de Workflow Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP) Outras práticas importantes neste grupo: Serviços Online de Redes Sociais, Ferramentas de Busca Avançada, Gestão Eletrônica de Documentos (GED), Blogs e Data Warehouse.

48 Empresas estatais e de economia mista 3. Práticas relacionadas à base tecnológica da GC Prática Estágio de Implantação Não existem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5] Portais/intranets/extranets Sistemas de workflow Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP) Serviços Online de Redes Sociais Ferramentas de Busca Avançada Gestão Eletrônica de Documentos (GED) Blogs Data Warehouse Gestão de conteúdo Data mining Customer Relationship Management (CRM)

49 Empresas estatais e de economia mista 3. Práticas relacionadas à base tecnológica da GC Estágio de implantação de práticas na área de Tecnologia (em %) Portais/intranets/extranets Sistemas de w orkflow Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP) Serviços Online de Redes Sociais Ferramentas de Busca Avançada Gestão Eletrônica de Documentos (GED) Blogs Data Warehouse Gestão de conteúdo Data mining Customer Relationship Management (CRM) 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não existem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5]

50 Empresas estatais e de economia mista 3. Práticas relacionadas à base tecnológica da GC Prática Alcance das Práticas Não informado [0] Restrito [1] + [2] Amplo a Total [3] + [4] + [5} Portais/intranets/extranets Serviços Online de Redes Sociais Sistemas de workflow Gestão Eletrônica de Documentos (GED) Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP) Blogs Ferramentas de Busca Avançada Data Warehouse Customer Relationship Management (CRM) Data mining Gestão de conteúdo

51 Empresas estatais e de economia mista 3. Práticas relacionadas à base tecnológica da GC Alcance das práticas na área de Tecnologia (em %) Portais/intranets/extranets Serviços Online de Redes Sociais Sistemas de w orkflow Gestão Eletrônica de Documentos (GED) Voice and Voice-over-Internet Protocol (VOIP) Blogs Ferramentas de Busca Avançada Data Warehouse Customer Relationship Management (CRM) Data mining Gestão de conteúdo 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não informado [0] Restrito [1] + [2] Amplo a Total [3] + [4] + [5}

52 Empresas estatais e de economia mista Resumo do estágio de implantação de todas as práticas Este grupo de organizações apresenta em geral um estágio alto de implantação. 9 organizações possuem mais de 50% das práticas implantadas. 8 delas destacam-se com resultados importantes: Banco do Brasil (BB) Petróleo Brasileiro S.A. (PETROBRAS) Itaipu Binacional Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) Centrais Elétricas Brasileiras S.A (ELETROBRÁS) Furnas Centrais Elétricas FURNAS Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ECT Serviço Federal de Processamento de Dados SERPRO

53 Empresas estatais e de economia mista Resumo do estágio de implantação de todas as práticas Organização Não existem planos [0] Práticas (quantidade) Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Banco do Brasil (BB) Petróleo Brasileiro S.A. (PETROBRAS) Itaipu Binacional Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) Centrais Elétricas Brasileiras S.A (ELETROBRÁS) Furnas Centrais Elétricas - FURNAS Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ECT Serviço Federal de Processamento de Dados SERPRO Companhia Nacional de Abastecimento CONAB Caixa Econômica Federal - CEF Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (INFRAERO) FINEP Eletrosul Centrais Eletricas S/A Eletronorte Centrais Elétricas S.A (Eletronorte) Companhia de Desenv. dos Vales do São Francisco CODEVASF Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) Telecomunicações Brasileiras S.A. (TELEBRÁS) Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) Com resultados [4] + [5]

54 Empresas estatais e de economia mista Resumo do estágio de implantação de todas as práticas Banco do Brasil S/A Petrobras Itaipu Binacional Banco Nacional de Desenv. Econômico e Social BNDES Eletrobrás Furnas Centrais Elétricas - FURNAS Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos SERPRO Companhia Nacional de Abastecimento CONAB Caixa Econômica Federal Infraero FINEP Eletrosul Centrais Eletricas S/A Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. Codevasf Companhia de Recursos Minerais - CPRM Telebrás CBTU 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não existem planos [0] Em implantação [1] + [2] Implantadas [3] Com resultados [4] + [5]

55 Práticas por categoria e grupo de organizações Fundações e Autarquias 15 organizações Fundações e Autarquias (6) Agências Reguladoras (9) 1. Banco Central do Brasil BACEN 2. Escola Nacional de Administração Pública ENAP 3. Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) 4. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) 5. Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) 6. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE 1. Agência Nacional de Águas (Ana) 2. Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) 3. Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL 4. Agência Nacional de Petróleo (ANP) 5. Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) 6. Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL 7. Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) 8. Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA 9. Agência Nacional do Cinema (Ancine)

GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: RESULTADOS DA PESQUISA IPEA 2014 PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO

GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: RESULTADOS DA PESQUISA IPEA 2014 PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO 2120 GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: RESULTADOS DA PESQUISA IPEA 2014 PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO Fábio Ferreira Batista Carlos O. Quandt 2120 TEXTO PARA DISCUSSÃO Brasília, agosto

Leia mais

3. Escopo do trabalho e responsabilidade:

3. Escopo do trabalho e responsabilidade: SOLICITAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÕES DE INTERESSE Nº 016/2014 PROGRAMA IPEA PESQUISA SELEÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL - INTERCÂMBIO DE ESPECIALISTA ESTRANGEIRO Contrato de Empréstimo de Cooperação

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: RESULTADOS DA PESQUISA IPEA 2014 GRAU DE EXTERNALIZAÇÃO E FORMALIZAÇÃO. Fábio Ferreira Batista

GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: RESULTADOS DA PESQUISA IPEA 2014 GRAU DE EXTERNALIZAÇÃO E FORMALIZAÇÃO. Fábio Ferreira Batista 2066 GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: RESULTADOS DA PESQUISA IPEA 2014 GRAU DE EXTERNALIZAÇÃO E FORMALIZAÇÃO Fábio Ferreira Batista 2066 TEXTO PARA DISCUSSÃO Brasília, março de 2015 GESTÃO

Leia mais

Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado

Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado Anexo II - Programas de Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados 3.185.780 9.806.513 Despesas Correntes 2.978.153 9.065.847 Despesas de Capital

Leia mais

PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados. PROGRAMA: 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal

PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados. PROGRAMA: 0551 - Atuação Legislativa do Senado Federal PROGRAMA: 0553 - Atuação Legislativa da Câmara dos Deputados 3.172.280 9.772.013 Despesas Correntes 2.964.653 9.031.347 Despesas de Capital 207.627 740.666 3.172.280 12.944.292 9.772.013 PROGRAMA: 0551

Leia mais

Módulo 2: O que é GC na Administração Pública Brasileira?

Módulo 2: O que é GC na Administração Pública Brasileira? Módulo 2: O que é GC na Administração Pública Brasileira? 1 Objetivos do Módulo Situar a GC no contexto das iniciativas de Eficiência, Qualidade e Efetividade Social na Administração Pública Brasileira

Leia mais

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II Plano Plurianual 216 219 DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II PROGRAMA: 21 - Aprimoramento do Ministério Público Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social 82.71 268.863 Despesas Correntes

Leia mais

CONSIGNADO PÚBLICO ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO AGENCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA ABIN AGENCIA NACIONAL DE ÁGUAS ANA AGENCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL

CONSIGNADO PÚBLICO ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO AGENCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA ABIN AGENCIA NACIONAL DE ÁGUAS ANA AGENCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL CONSIGNADO PÚBLICO ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO AGENCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA ABIN AGENCIA NACIONAL DE ÁGUAS ANA AGENCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL AGENCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA AGENCIA NACIONAL

Leia mais

"XI - custo médio por beneficiário, por unidade orçamentária, por órgão e por Poder, dos gastos com: a) assistência médica e odontológica;"

XI - custo médio por beneficiário, por unidade orçamentária, por órgão e por Poder, dos gastos com: a) assistência médica e odontológica; Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal ASSISTÊNCIA MÉDICA E ODONTOLÓGICA AOS SERVIDORES, EMPREGADOS E SEUS DEPENDENTES Lei nº 10.707, de 30 de julho de 2003, Inciso

Leia mais

Tabela de remuneração de NS corrigida

Tabela de remuneração de NS corrigida Tabela de remuneração de NS corrigida Ativo Nº Cargo Carreira Menor Maior 1 Delegado de Polícia Federal Polícia Federal Subsídio R$ 13.368,68 R$ 19.699,82 2 Perito Criminal Federal Polícia Federal Subsídio

Leia mais

ministério da MinC Ministério da Cultura Quantidade de Pedidos: 968 Média mensal de pedidos: 80,67

ministério da MinC Ministério da Cultura Quantidade de Pedidos: 968 Média mensal de pedidos: 80,67 Relatório de de Acesso à Informação e Solicitantes (*) Informações adicionais para o correto entendimento do relatório podem ser encontradas na última seção. Órgão(s) de referência ministério da MinC Ministério

Leia mais

AUTARQUIA CARGO QUANT. ESPECIAL

AUTARQUIA CARGO QUANT. ESPECIAL ANEXO I AUTARQUIA CARGO QUANT. ESPECIAL ANATEL Especialista em Regulação de Serviços Públicos de 720 Telecomunicações Técnico em Regulação de Serviços Públicos de Telecomunicações 485 Analista Administrativo

Leia mais

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 15. Apresentação... 17

Sumário. Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 15. Apresentação... 17 Sumário Proposta da Coleção Leis Especiais para Concursos... 15 Apresentação... 17 Parte I Teoria Geral das Agências Reguladoras e seu regime de pessoal Capítulo I Teoria Geral das Agências Reguladoras...

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

PREÇOS X CUSTOS CUSTO PREÇO. t C TEMPO. Globalização => vantagem para compradores => quedas nos preços (também provocadas pela ampliação do comércio)

PREÇOS X CUSTOS CUSTO PREÇO. t C TEMPO. Globalização => vantagem para compradores => quedas nos preços (também provocadas pela ampliação do comércio) $ PREÇOS X CUSTOS Globalização => vantagem para compradores => quedas nos preços (também provocadas pela ampliação do comércio) CUSTO PREÇO Sobrevivência das empresas depende de redução de custos t C TEMPO

Leia mais

PEER REVIEW NA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (MP/OCDE/B.MUNDIAL)

PEER REVIEW NA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (MP/OCDE/B.MUNDIAL) PEER REVIEW NA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (MP/OCDE/B.MUNDIAL) Brasília Junho de 2009 Organização do Estado Brasileiro República Federativa do Brasil (União Indissolúvel) Estados

Leia mais

Empresas participantes do Programa Pró-equidade de Gênero e Raça 5ª edição

Empresas participantes do Programa Pró-equidade de Gênero e Raça 5ª edição Empresas participantes do Programa Pró-equidade de Gênero e Raça 5ª edição 1 AC Eletrobrás Distribuição Acre - Pública (Empresa de Economia Mista) 2 AL Eletrobrás Distribuição Alagoas Economia Mista 3

Leia mais

Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais - CASEMG; Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo - CEAGESP;

Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais - CASEMG; Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo - CEAGESP; A N E X O I - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. - CEASA/MG; Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais - CASEMG; Companhia

Leia mais

REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES ATIVOS ESPECIALISTAS AFINS DO GOVERNO FEDERAL - DEZEMBRO2007

REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES ATIVOS ESPECIALISTAS AFINS DO GOVERNO FEDERAL - DEZEMBRO2007 REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES ATIVOS ESPECIALISTAS AFINS DO GOVERNO FEDERAL - DEZEMBRO2007 GRUPO/CARREIRA/INSTITUIÇÃO CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR DA PREVIDÊNCIA

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais

ANEXO I - QUANTITATIVO FÍSICO DE PESSOAL TABELA 1 - PODERES EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO - DPU - MPU - EMPRESAS ESTATAIS DEPENDENTES DA

ANEXO I - QUANTITATIVO FÍSICO DE PESSOAL TABELA 1 - PODERES EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO - DPU - MPU - EMPRESAS ESTATAIS DEPENDENTES DA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE GESTÃO PÚBLICA ANEXO I QUANTITATIVO FÍSICO DE PESSOAL TABELA PODERES EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO DPU MPU EMPRESAS ESTATAIS DEPENDENTES

Leia mais

Clube do Milhão - O desempenho da CTIS Tecnologia entre os 10 maiores fornecedores de TI ao governo

Clube do Milhão - O desempenho da CTIS Tecnologia entre os 10 maiores fornecedores de TI ao governo Clube do Milhão - O desempenho da CTIS Tecnologia entre os 10 maiores fornecedores de TI ao governo POSITIVO INFORMATICA S/A + EDITORA POSITIVO LTDA (R$ 39.104.653,29 ) 134.999.555,78 CTIS TECNOLOGIA S.A

Leia mais

O SERPRO E A GESTÃO DO CONHECIMENTO: UMA LIÇÃO A SER APRENDIDA VIVIANNE VERAS SERPRO JUNHO 2013

O SERPRO E A GESTÃO DO CONHECIMENTO: UMA LIÇÃO A SER APRENDIDA VIVIANNE VERAS SERPRO JUNHO 2013 VIVIANNE VERAS SERPRO JUNHO 2013 O SERPRO MELHORES PRÁTICAS LIÇÕES APRENDIDAS PRÓXIMOS PASSOS... O SERPRO ORGANOGRAMA A EMPRESA ESTRUTURA LINHAS DE NEGÓCIO CLIENTES E SERVIÇOS -Política de Propriedade

Leia mais

LISTA DE OUVIDORIAS PÚBLICAS

LISTA DE OUVIDORIAS PÚBLICAS LISTA DE OUVIDORIAS PÚBLICAS Agência Nacional de Águas - ANA Setor Policial, área 5, Quadra 3, Blocos "B", "L" e "M". Brasília-DF CEP:70610-200 PABX: (61) 2109-5400 / (61) 2109-5252 http://www2.ana.gov.br/paginas/default.aspx

Leia mais

Gestão do Conhecimento Corporativo: a experiência da Itaipu Binacional

Gestão do Conhecimento Corporativo: a experiência da Itaipu Binacional Gestão do Conhecimento Corporativo: a experiência da Itaipu Binacional I Simpósio de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciência da Informação Universidade Estadual de Londrina - UEL Londrina 06 de março de 2010

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento 8º Congresso Internacional da Qualidade para Competitividade 02/07/2006 Dr. José Cláudio C. Terra Slide 1 Era do Conhecimento Linha de Montagem Linha de Montagem? Slide 2 Era do

Leia mais

TOTAL - FISCAL 931.387 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 931.387

TOTAL - FISCAL 931.387 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 931.387 ORGAO : 22000 - MINISTERIO DA AGRICULTURA, PECUARIA E ABASTECIMENTO UNIDADE : 22211 - COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB 0901 : CUMPRIMENTO DE SENTENCAS JUDICIAIS 931.387 931.387 931.387 F 3 1

Leia mais

28/03/2014 a 27/03/2015 28/03/2015 a 27/03/2016. 24/07/2014 a 23/07/2015 24/07/2014 a 23/07/2015. 17/03/2011 a 16/03/2012 17/03/2015 a 17/03/2016

28/03/2014 a 27/03/2015 28/03/2015 a 27/03/2016. 24/07/2014 a 23/07/2015 24/07/2014 a 23/07/2015. 17/03/2011 a 16/03/2012 17/03/2015 a 17/03/2016 C O N T R A T O S DE I N T E G R A N T E S DO S I C O M COM A G Ê N C I A S DE P R O P A G A N D A 15.000.000,00 AGÊNCIA NACIONAL DE CINEMA - ANCINE DDB Brasil Publicidade Ltda 27/12/2013 a 26/12/2014

Leia mais

Governança em Gestão de Pessoas

Governança em Gestão de Pessoas Governança em Gestão de Pessoas Práticas e Propostas Seminário Melhores Práticas Governança em Gestão de Pessoas 25 FEV 2014 DIRETRIZES de GOVERNANÇA em GESTÃO DE PESSOAS Plano de Trabalho DEST OBJETIVO

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 172, de 27 de MAIO de 2015. O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

Polícia Rodoviária Federal concurso de 2009 Fazenda Cultura, Ministério da Integração Nacional Planejamento Ministério da Educação

Polícia Rodoviária Federal concurso de 2009 Fazenda Cultura, Ministério da Integração Nacional Planejamento Ministério da Educação A Polícia Rodoviária Federal teve autorização da presidente Dilma Rousseff para contratar 1.500 policiais rodoviários em 2012. Desse total, 750 serão preenchidas doconcurso de 2009 que ficou parado dois

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Fóruns Comunidades de Prática Mapeamento do Conhecimento Portal Intranet Extranet Banco de Competências Memória Organizacional

Leia mais

valorização profissional e pessoal dos Associados SERVIDORES EFETIVOS DAS AGÊNCIAS REGULADORAS FEDERAIS

valorização profissional e pessoal dos Associados SERVIDORES EFETIVOS DAS AGÊNCIAS REGULADORAS FEDERAIS valorização profissional e pessoal dos Associados SERVIDORES EFETIVOS DAS AGÊNCIAS REGULADORAS FEDERAIS ANER SEDE ANER SHIS QI 23 Conjunto 13 casa 19 Lago Sul Brasília - DF Entidade sem fins lucrativos,

Leia mais

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2016:

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2016: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal - SOF SEPN 516, Bloco "D" Lote 08 70770-524 - Brasília, DF Telefone: (61) 2020 2000 Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento

Leia mais

R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total. VALORES PREVISTOS POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total Unidades Orçamentárias

R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total. VALORES PREVISTOS POR UNIDADE ORÇAMENTÁRIA R$ 1,00 2012 2013 2014 2015 Total Unidades Orçamentárias PPA 212-215 PROGRAMA - 546 - Gestão, Manutenção e Serviços ao Estado Valor Global R$ 1, 2.888.542.769 2.993.951.96 3.133.467.663 3.281.47.521 12.297.369.859 ÓRGAO:1 - Assembleia Legislativa VALORES PREVISTOS

Leia mais

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA VOLUME IV Tomo II

Leia mais

GSI Gabinete de Segurança Institucional SISTEMA GEORREFERENCIADO DE MONITORAMENTO E APOIO A DECISÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

GSI Gabinete de Segurança Institucional SISTEMA GEORREFERENCIADO DE MONITORAMENTO E APOIO A DECISÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SISTEMA GEORREFERENCIADO DE MONITORAMENTO E APOIO A DECISÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA ÓRGÃO VINCULADO ÓRGÃOS DE CONSULTA Comissão de Ética Pública Conselho da República A S S

Leia mais

Programas de Gestão e Manutenção

Programas de Gestão e Manutenção LDO2015, Anexo I, Inciso XIV Programa: 0781 Infraestrutura de Instituições Financeiras Oficiais do Programa Constante da LOA: 2.742.392.868 25000 Ministério da Fazenda 3252 Instalação de Pontos de Atendimento

Leia mais

Anais do I SINGEP São Paulo SP Brasil 06 e 07/12/2012 1

Anais do I SINGEP São Paulo SP Brasil 06 e 07/12/2012 1 GESTÃO DO CONHECIMENTO NO INSTITUTO MINEIRO DE AGROPECUÁRIA: UM DIAGNÓSTICO PRELIMINAR Autoria: Paula Brayner Souto Maior Lima, Maria Celeste Reis Lobo de Vasconcelos, Simone Cristina Dufloth, Jorge Tadeu

Leia mais

Congresso Nacional Setembro/2013. Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Câmara dos Deputados

Congresso Nacional Setembro/2013. Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Câmara dos Deputados Congresso Nacional Setembro/2013 Informativo Conjunto PLOA 2014 Principais elementos característicos do Projeto de Lei Orçamentária para 2014 PL nº 09/2013-CN, encaminhado por intermédio da Mensagem nº

Leia mais

II - Locação de Imóveis: a) 33903615 - Locação de Imóveis b) 33903910 - Locação de Imóveis

II - Locação de Imóveis: a) 33903615 - Locação de Imóveis b) 33903910 - Locação de Imóveis PORTARIA N o 172, DE 27 DE MAIO DE 2015 O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II do Parágrafo único do art. 87, da Constituição Federal,

Leia mais

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2014

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2014 Programa 0901 - Operações Especiais: Cumprimento de Sentenças Judiciais Número de Ações 227 Ação Orçamentária - Padronizada da União 0005 - Cumprimento de Sentença Judicial Transitada em Julgado (Precatórios)

Leia mais

Gestão do Conhecimento: uma estratégia empresarial. Palestrante: Isamir M. de Carvalho Junho 2005

Gestão do Conhecimento: uma estratégia empresarial. Palestrante: Isamir M. de Carvalho Junho 2005 : uma estratégia empresarial Palestrante: Isamir M. de Carvalho Junho 2005 Sumário Introdução Histórico Política Conceito Segurança Papéis e Responsabilidades Práticas Instrumentos e Ferramentas Resultados

Leia mais

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2007 ANEXO III RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA 2007

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2007 ANEXO III RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA 2007 LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA 2007 ANEXO III RELAÇÃO DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA 2007 XIX - Orçamento de Investimento, indicando, por empresa, as fontes de financiamento,

Leia mais

ANEXOS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA - OI

ANEXOS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA - OI ANEXOS DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA - OI Demonstrativo Consolidado por Função Demonstrativo Consolidado por Subfunção Demonstrativo Consolidado por Função/Subfunção Demonstrativo Consolidado por Programa Demonstrativo

Leia mais

INSCRITOS II CONCURSO DE BOAS PRÁTICAS DA CGU PRÉ-AVALIAÇÃO - COMISSÃO ORGANIZADORA. - Categoria Diminuição no tempo de apuração disciplinar :

INSCRITOS II CONCURSO DE BOAS PRÁTICAS DA CGU PRÉ-AVALIAÇÃO - COMISSÃO ORGANIZADORA. - Categoria Diminuição no tempo de apuração disciplinar : INSCRITOS II CONCURSO DE BOAS PRÁTICAS DA CGU PRÉ-AVALIAÇÃO - COMISSÃO ORGANIZADORA - Categoria Diminuição no tempo de apuração disciplinar : NACIONAL DA TRANSPARÊNCIA ATIVA EM MATÉRIA CORRECIONAL NACIONAL

Leia mais

COMUNICADO SEGES Nº 02 Servidores públicos federais cada vez mais qualificados

COMUNICADO SEGES Nº 02 Servidores públicos federais cada vez mais qualificados COMUNICADO SEGES Nº 02 Servidores públicos federais cada vez mais qualificados Outubro de 2009 Brasília - DF MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Gestão - SEGES COMUNICADO SEGES

Leia mais

Siemens PLM Connection

Siemens PLM Connection Siemens PLM Connection Month 11, 2012 Gestão do Conhecimento na MM Cofap: Utilizando o PLM para implantação de práticas 2012. Siemens Product Lifecycle Management Protection Software notice Inc. / Copyright

Leia mais

46ª 47ª 81ª 82ª 83ª 48ª 49ª

46ª 47ª 81ª 82ª 83ª 48ª 49ª Extraordinárias do Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA realizadas nos exercícios 2006 e 2007 2006 2007 46ª Reunião Extraordinária do CONAMA, 21 e 22/02/2006 85ª Reunião Ordinária do CONAMA, 25 e

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Ponta Grossa Gerência de Pesquisa e Pós-graduação Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção Ponta Grossa 2008 SISTEMA

Leia mais

SOLUÇÕES LOGÍSTICAS MODERNAS PARA O COMÉRCIO EXTERIOR

SOLUÇÕES LOGÍSTICAS MODERNAS PARA O COMÉRCIO EXTERIOR CÂMARA DE COMÉRCIO EXTERIOR SOLUÇÕES LOGÍSTICAS MODERNAS PARA O COMÉRCIO EXTERIOR 1 Maio de 2010 São Paulo (SP) LOGÍSTICA INTERNACIONAL Idéia inicial limitada a transporte: Local de Produção Local de Consumo

Leia mais

Tabela de Remuneração dos Servidores Públicos Federais

Tabela de Remuneração dos Servidores Públicos Federais Brasília 22 Tabela de Remuneração dos Servidores Públicos Federais (Inclui o cumprimento do EDCL/RMS nº 22.307-7/DF que determinou a integralização dos 28,86%) Será reeditada quando houver modificação

Leia mais

Educação a Distância

Educação a Distância 1 Informe o seu Estado:* 2 Informe o ramo da Justiça ao qual pertence* 3 Informe o órgão ao qual pertence* Educação a Distância 4 Possui norma ou política de Educação a Distância?* 5 Possui um seção/departamento

Leia mais

Administração Pública. Prof. Joaquim Mario de Paula Pinto Junior

Administração Pública. Prof. Joaquim Mario de Paula Pinto Junior Administração Pública Prof. Joaquim Mario de Paula Pinto Junior 1 A seguir veremos: Novas Modalidades de Administração no Brasil; Organização da Administração Pública; Desafios da Administração Pública.

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Profa. Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Fóruns / Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias e experiências que

Leia mais

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2016:

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2016: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal - SOF SEPN 516, Bloco "D" Lote 08 70770-524 - Brasília, DF Telefone: (61) 2020 2000 Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento

Leia mais

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2006 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2006 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA Mensagem Presidencial Projeto de Lei Orçamentária - 2006 Secretaria de Orçamento Federal Ministério do Planejamento REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA

Leia mais

CARTA DAS OUVIDORIAS PÚBLICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CARTA DAS OUVIDORIAS PÚBLICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CARTA DAS OUVIDORIAS PÚBLICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Em 08 e 09 de julho de 2015, na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), realizouse o II Fórum de Ouvidorias Públicas do Estado do Rio de Janeiro. Participaram

Leia mais

REFERENCIAIS DE IMPLANTAÇÃO DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: MODELO IPEA

REFERENCIAIS DE IMPLANTAÇÃO DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: MODELO IPEA REFERENCIAIS DE IMPLANTAÇÃO DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: MODELO IPEA VALIDAÇÃO DO MODELO CONCEITUAL DE GC DOS CORREIOS POR MEIO DO PROCESSO PILOTO CEP Alceu Roque Rech CORREIOS 17.06.13

Leia mais

José Geraldo Loureiro Rodrigues Orientador: João Souza Neto

José Geraldo Loureiro Rodrigues Orientador: João Souza Neto José Geraldo Loureiro Rodrigues Orientador: João Souza Neto Análise dos três níveis: Governança Corporativa Governança de TI Gerenciamento da Área de TI ORGANIZAÇÃO Governança Corporativa Governança

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO)

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO) EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS BRASÍLIA CAMPINAS GUARULHOS EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA

Leia mais

João José Ferreira Forni Palestras e Debates Participação como palestrante ou debatedor nos seguintes eventos:

João José Ferreira Forni Palestras e Debates Participação como palestrante ou debatedor nos seguintes eventos: João José Ferreira Forni Palestras e Debates Participação como palestrante ou debatedor nos seguintes eventos: 1997/1998 1. O relacionamento institucional da imprensa. - Palestra para Gerentes e executivos

Leia mais

FÓRUM DAS ESTATAIS PELA EDUCAÇÃO Diálogo para a Cidadania e Inclusão

FÓRUM DAS ESTATAIS PELA EDUCAÇÃO Diálogo para a Cidadania e Inclusão FÓRUM DAS ESTATAIS PELA EDUCAÇÃO Diálogo para a Cidadania e Inclusão 1. OBJETIVO DO FÓRUM O Fórum das Estatais pela Educação tem a coordenação geral do Ministro Chefe da Casa Civil, com a coordenação executiva

Leia mais

Processo Eletrônico Nacional

Processo Eletrônico Nacional Processo Eletrônico Nacional Ouro Preto (MG), 4 de novembro de 2015 Contexto do Projeto PEN Secretário Gabinete DELOG DETRV DGE DEGSI DSR 2 Contexto do Projeto PEN Secretário Gabinete DELOG DETRV DGE DEGSI

Leia mais

Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares

Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Tecnologia e Gestão O principal papel da Tecnologia da Informação na Gestão do Conhecimento consiste em: Ampliar o alcance

Leia mais

PRÁTICAS INOVADORAS EM GC NO SISTEMA DE JUSTIÇA BRASILEIRO JOSÉ VALTER ARCANJO DA PONTE

PRÁTICAS INOVADORAS EM GC NO SISTEMA DE JUSTIÇA BRASILEIRO JOSÉ VALTER ARCANJO DA PONTE PRÁTICAS INOVADORAS EM GC NO SISTEMA DE JUSTIÇA BRASILEIRO JOSÉ VALTER ARCANJO DA PONTE PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NO STJ SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA 19/06/2013 Roteiro Apresentação da Instituição

Leia mais

PANORAMA E TENDENCIAS DA GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL

PANORAMA E TENDENCIAS DA GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL PANORAMA E TENDENCIAS DA GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL HEITOR J PEREIRA. Professor da FIA Fundação Instituto de Administração. Ex-Presidente da SBGC Soc. Bras. Gestão do Conhecimento Revolução Agrícola

Leia mais

A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM PROJETOS COMPLEXOS. Prof. Esp. Cesar Augusto Pereira Peixoto

A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM PROJETOS COMPLEXOS. Prof. Esp. Cesar Augusto Pereira Peixoto A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM PROJETOS COMPLEXOS Prof. Esp. Cesar Augusto Pereira Peixoto Brasília, 26 de Agosto de 2014 Sumário APRESENTAÇÃO FUNDAMENTOS TEÓRICOS PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO ESTUDO

Leia mais

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras Ideias Criativas em Práticas Inovadoras O Concurso Inovação na Gestão Pública Federal é promovido anualmente, desde 1996, pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com o Ministério

Leia mais

PORTARIA N o 268, DE 30 DE JULHO DE 2013. (publicada no DOU de 31/07/2013, seção I, página 100)

PORTARIA N o 268, DE 30 DE JULHO DE 2013. (publicada no DOU de 31/07/2013, seção I, página 100) PORTARIA N o 268, DE 30 DE JULHO DE 2013. (publicada no DOU de 31/07/2013, seção I, página 100) A MINISTRA DE ESTADO DO PLANEAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Metodologia de Gerenciamento de Projetos do SISP (MGP-SISP) Ricardo Miotto Lovatel Jaguarão, 2012. Estrada para o Futuro Tópicos Apresentação do SISP e da MGP-SISP; Objetivo da MGP-SISP Alinhamento Estratégico;

Leia mais

Catálogo de Iniciativas Federais destinadas aos Municípios

Catálogo de Iniciativas Federais destinadas aos Municípios Catálogo de Iniciativas Federais destinadas aos Municípios Diretriz: O catálogo deve servir como uma ponte entre as demandas dos Municípios por recursos e assessoramento e a oferta Federal. Deste modo,

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - Exercício 2004 - Fontes de financiamento dos investimentos, por empresa... Página 1 de 9

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO - Exercício 2004 - Fontes de financiamento dos investimentos, por empresa... Página 1 de 9 Departamento de Coordenação e Controle das 22208 Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. 6.0.0.0.00.00 Recursos de Capital - Orçamento de Investimento 9.547 6.1.0.0.00.00 Recursos Próprios 9.547

Leia mais

ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS. Empresas do Setor Produtivo. Empresas do Setor Financeiro

ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS. Empresas do Setor Produtivo. Empresas do Setor Financeiro ANEXO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA DE DISPÊNDIOS GLOBAIS DAS EMPRESAS ESTATAIS Empresas do Setor Produtivo Empresas do Setor Financeiro EMPRESA DO SETOR PRODUTIVO DEMONSTRATIVO SINTÉTICO DO PROGRAMA

Leia mais

República de Moçambique Ministério das Finanças SISTAFE

República de Moçambique Ministério das Finanças SISTAFE República de Moçambique Ministério das Finanças SISTAFE Data de Geração: 01/10/2012 Orçamento do Estado para Ano de 2013 Código Designação 0101 Presidência da República 150,000.00 0.00 150,000.00 0105

Leia mais

Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares

Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Tecnologia e Gestão O principal papel da Tecnologia da Informação na Gestão do Conhecimento consiste em: Ampliar o alcance

Leia mais

Sistema de Gestão de Recursos Humanos RHNET. https://www.intra.goias.gov.br

Sistema de Gestão de Recursos Humanos RHNET. https://www.intra.goias.gov.br Sistema de Gestão de Recursos Humanos RHNET https://www.intra.goias.gov.br Objetivos Dotar o estado de ferramenta ampla de gestão de pessoal; Efetuar de forma justa, correta e transparente o pagamento

Leia mais

SEMINÁRIO PRÁTICAS E GOVERNANÇA EM GESTÃO DE PESSOAS DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA DE PESSOAS

SEMINÁRIO PRÁTICAS E GOVERNANÇA EM GESTÃO DE PESSOAS DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA DE PESSOAS SEMINÁRIO PRÁTICAS E GOVERNANÇA EM GESTÃO DE PESSOAS DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS PRÁTICAS DE GOVERNANÇA DE PESSOAS Empresa coordenadora: Simone EMPRESAS PARTICIPANTES Empresas participantes: Tatyana

Leia mais

Administração Pública e Terceiro Setor

Administração Pública e Terceiro Setor CAPÍTULO II Administração Pública e Terceiro Setor Sumário 1. Administração Pública: 1.1 Noções gerais; 1.2 Concentração e desconcentração. Centralização e descentralização; 1.3 Administração Direta: 1.3.1

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação Prof a.

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação Prof a. Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação Prof a. Lillian Alvares Tecnologia e Gestão O principal papel da Tecnologia

Leia mais

Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários

Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários Perfil dos Participantes Compilação das Respostas dos Questionários Dezembro/2011 Instrumentos da Política SocioAmbiental Linhas de Instituições Financiamento participantes da pesquisa Participação de

Leia mais

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas Anexo III - s Responsáveis por s 20114 Advocacia-Geral da União 0580 Defesa Jurídica da União 92000 Atividades Padronizadas 0750 Apoio Administrativo 0807 Investimento das Empresas Estatais em Infra-Estrutura

Leia mais

A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO PODER JUDICIÁRIO: O PAPEL INTEGRADOR DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Brasília, 30 de abril de 2010

A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO PODER JUDICIÁRIO: O PAPEL INTEGRADOR DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Brasília, 30 de abril de 2010 A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO PODER JUDICIÁRIO: O PAPEL INTEGRADOR DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA Brasília, 30 de abril de 2010 Diogo Albuquerque Ferreira Conselho Nacional de Justiça - CNJ diogo.ferreira@cnj.jus.br

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO N o 1181

TEXTO PARA DISCUSSÃO N o 1181 TEXTO PARA DISCUSSÃO N o 8 O DESAFIO DA GESTÃO DO CONHECIMENTO NAS ÁREAS DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR (IFES) Fábio Ferreira Batista Brasília, maio de 006

Leia mais

Brasília (DF), 26 de novembro de 2010. Clarisse Droval

Brasília (DF), 26 de novembro de 2010. Clarisse Droval Brasília (DF), 26 de novembro de 2010 1 Propósito e Natureza Discussão dos grandes temas nacionais pertinentes ao conhecimento Papel de natureza social, desde 04/07/2008 está qualificada pelo Ministério

Leia mais

Apresentação Jornal Notícias do Congresso Nacional Instituto de Estudos Legislativos Brasileiro IDELB

Apresentação Jornal Notícias do Congresso Nacional Instituto de Estudos Legislativos Brasileiro IDELB VEÍCULO SEGMENTADO Apresentação O Jornal Notícias do Congresso Nacional é o órgão oficial de comunicação social do Instituto de Estudos Legislativos Brasileiro IDELB que tem a responsabilidade institucional

Leia mais

LEI N cf2 ~ r/- DE ~ e DE ~~ DE 2.007. Projeto de Lei n.º 048/2007, de autoriadoodefêxecutivo Municipal.

LEI N cf2 ~ r/- DE ~ e DE ~~ DE 2.007. Projeto de Lei n.º 048/2007, de autoriadoodefêxecutivo Municipal. / ESTADO DE MATO GROSSO LEI N cf2 ~ r/- DE ~ e DE ~~ DE 2.007. Projeto de Lei n.º 048/2007, de autoriadoodefêxecutivo Municipal. - "Estima a Receita e fixa as Despesas do Município de Barra do Garças,

Leia mais

As privatizações e o desenvolvimento econômico brasileiro: O papel do Estado na regulação

As privatizações e o desenvolvimento econômico brasileiro: O papel do Estado na regulação As privatizações e o desenvolvimento econômico brasileiro: O papel do Estado na regulação Maria Ivanúcia Lopes da Costa 1 Resumo: Com as privatizações chegando ao Brasil na década de 90, o Estado preparou-se

Leia mais

Gestão do Conhecimento Curso Introdutório. Dezembro/2013

Gestão do Conhecimento Curso Introdutório. Dezembro/2013 Gestão do Conhecimento Curso Introdutório Dezembro/2013 Tópicos para Discussão Conceitos e Características Atividades de Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento nas Organizações Modelos e Processos

Leia mais

Prof. Martius V. Rodriguez y Rodriguez, DSc martius@kmpress.com.br

Prof. Martius V. Rodriguez y Rodriguez, DSc martius@kmpress.com.br GESTÃO DO CONHECIMENTO Prof. Martius V. Rodriguez y Rodriguez, DSc martius@kmpress.com.br 1 AGENDA METODOLOGIA PPS SOCIEDADE DO CONHECIMENTO CULTURA MODELOS DE GESTÃO PRÁTICAS 2 CONCEITUANDO GESTÃO DO

Leia mais

PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99)

PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99) PORTARIA N o 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999 (ATUALIZADA) (*) (Publicada no D.O.U. de 15.04.99) Atualiza a discriminação da despesa por funções de que tratam o inciso I do 1 o do art. 2 o e 2 o do art. 8 o,

Leia mais

GOVERNO FEDERAL INSTITUIÇÃO/ÓRGÃO FEDERAL TELEFONE E-MAIL Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos - APEXBrasil

GOVERNO FEDERAL INSTITUIÇÃO/ÓRGÃO FEDERAL TELEFONE E-MAIL Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos - APEXBrasil GOVERNO FEDERAL INSTITUIÇÃO/ÓRGÃO FEDERAL TELEFONE E-MAIL Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos - APEXBrasil (61) 3426-0202 presidencia@apexbrasil.com.br Banco Central do Brasil

Leia mais

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015

ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL ORÇAMENTOS DA UNIÃO EXERCÍCIO FINANCEIRO 2015 PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA VOLUME II Consolidação

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.522, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2003 Estima a Receita, fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 2004 e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial 0352 Abastecimento Agroalimentar 22000 1049 Acesso à Alimentação 0351 Agricultura Familiar - PRONAF 1215 Alimentação Saudável 1016 Artesanato Brasileiro 28000 0135 Assentamentos Sustentáveis para Trabalhadores

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Perspectivas/oportunidades para o

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Perspectivas/oportunidades para o Política Nacional de Resíduos Sólidos Perspectivas/oportunidades para o CATA AÇÃO e as cooperativas. RESÍDUOS SÓLIDOS: UM PROBLEMA DE CARÁTER SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS

Leia mais

EIXO 3 ADMINISTRÇÃO PÚBLICA. D 3.4 Planejamento e Gestão Orçamentária e Financeira (24h) Professor: James Giacomoni. Aula 5

EIXO 3 ADMINISTRÇÃO PÚBLICA. D 3.4 Planejamento e Gestão Orçamentária e Financeira (24h) Professor: James Giacomoni. Aula 5 EIXO 3 ADMINISTRÇÃO PÚBLICA D 3.4 Planejamento e Gestão Orçamentária e Financeira (24h) Professor: James Giacomoni Aula 5 17 a 19, 21 a 25, 28 e 29 de novembro de 2011 Classificações orçamentárias Despesa

Leia mais