Antecedentes individuais do comportamento organizacional

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Antecedentes individuais do comportamento organizacional"

Transcrição

1 Antecedentes individuais do comportamento organizacional Capacidades - Intelectuais - Físicas Personalidade Valores Percepções Atribuições Atitudes Motivação Stress Comportamento Desempenho Satisfação Tomada de decisão Variáveis de background Variáveis de processo Variáveis dependentes

2 Definições originais de stress A palavra stress deriva do Latim stringere, que quer dizer apertar. Cannon (1930), fisiólogo americano, usou a palavra stress para significar problemas ou colapso no equilíbrio dos sistemas orgânicos com o seu ambiente. Hans Selye (1950), endocrinologista canadiano, foi o primeiro a aplicar o termo stress aos seres humanos. Referiu-se ao stress como o desequilíbrio geral do corpo em resposta aos usos e abusos da vida moderna..

3 Stress O stress ocorre quando existe um desequilíbrio entre as exigências do ambiente e a capacidade de resposta da pessoa (McGrath, 1970). Condição dinâmica na qual um indivíduo é confrontado com uma oportunidade, exigência ou limitação relacionada com aquilo que deseja, e para a qual o resultado é percebido como incerto e importante (Robbins, 2001). Padrão complexo de estados emocionais, reacções fisiológicas, e comportamentos relacionados, ocasionados por condições externas (Greenberg, 2001).

4 Temas importantes Factores de stress relacionados com o trabalho. Efeitos do stress no desempenho e no bemestar dos indivíduos. Como gerir o stress nas organizações.

5 Modelo de stress Potential Sources Consequences Individual Differences Physiological Symptoms Work-Related Factors Experienced Stress Psychological Symptoms Behavioral Symptoms

6 Causas potenciais de stress relacionadas com o trabalho Exigências do posto de trabalho. Conflito de papéis e Ambiguidade de papéis. Overload (excesso de trabalho) e Underload (insuficiência de trabalho). Falta de apoio da hierarquia, dos pares ou dos subordinados. Responsabilidade por outros. Assédio sexual.

7 Exigências do posto de trabalho Algumas funções são mais passíveis de gerar stress do que outras, dependendo se essas funções: Requerem que se tomem decisões. Envolvem um controlo constante. Requerem trocas de informação constantes. Ocorrem em situações físicas desagradáveis. Envolvem desempenhar tarefas pouco estruturadas. Requerem que se lide com o público.

8 Role conflict Stress gerado por diferentes expectativas ou pressões sobre como desempenhar a função ou tarefa. Os efeitos podem ser minimizados através do apoio social.

9 Origens do Role conflict Origem intra-emissor Um superior envia expectativas ou pressões inconsistentes. Origem inter-emissores Pessoas diferentes enviam diferentes expectativas ou pressões. Origem inter-papéis Os diferentes papéis de uma pessoa podem gerar incompatibilidade de bom desempenho (ex: papéis familiares e profissionais). Origem pessoal As expectativas ou pressões violam os valores ou o código de ética do indivíduo.

10 Role Ambiguity Role ambiguity stress gerado por falta de informação ou incerteza sobre como cumprir os requisitos da tarefa ou função. Diferenças consideráveis de cultura para cultura.

11 Overload e Underload Quantitative overload a situação requer ao indivíduo que realize mais trabalho do que ele consegue num dado período de tempo. Qualitative overload Convicção por parte do indivíduo de que não tem as competências ou capacidades para realizar o trabalho. Quantitative underload situação em que os indivíduos têm pouco que fazer e podem passar o tempo sem fazer nada. Qualitative underload falta de estímulo mental para realizar o trabalho (ex: tarefas rotineiras e repetitivas).

12 Outras causas de stress relacionadas com o trabalho Falta de apoio social stress causado por isolamento. A presença de outras pessoas é um meio eficaz de lidar com o stress em geral. Responsabilidade por outros motivar, punir, ou recompensar pessoas, bem como ter de comunicar em público, leva a índices mais elevados de stress do que lidar com outras funções organizacionais. Assédio sexual avanços sexuais indesejados, ou uma conduta verbal ou física de natureza sexual.

13 Diferenças individuais nas causas e consequências do stress Percepções moderam a relação entre uma causa de stress e a reacção do indivíduo. A mesma situação pode ser vista como úma oportunidade ou uma ameaça, consoante as percepções do indivíduo. Experiência tende a estar negativamente relacionada com o stress. Locus de control Locus de controle interno percebem o trabalho como menos stressante do que os de locus de controle externo. Tipo A e B Tipo A menos resistente aos efeitos do stress do que tipo B.

14 Efeitos fisiológicos do stress Relação entre stress e saúde física: Mudanças no metabolismo. Aumenta ritmo cardíaco e respiratório. Aumenta pressão sanguínea. Dores de cabeça frequentes. Induz ataques cardíacos.

15 Efeitos psicológicos do stress Relação entre stress e satisfação: Diminui a satisfação com o trabalho. Aumenta a depressão e ansiedade. Aumenta a tensão e irritabilidade. Aumenta o desinteresse e a procrastinação. Induz burnout.

16 Burnout Sindroma que resulta de exposição prolongada ao stress e que consiste em: Exaustão emocional. Atitudes cínicas face ao trabalho e carreira. Tendência para avaliar negativamente as realizações no trabalho.

17 Efeitos comportamentais do stress Relação entre stress e desempenho: Produtividade. Absentismo. Turnover.

18 Stress e Desempenho Baixo Desempenho Alto Baixo Stress Alto

19 Gestão do stress pelos indivíduos Time Management Physical Exercise Individual Stress Management Relaxation Training Social Support

20 Gestão do stress pelas organizações Goal Setting Goal Setting Wellness Programs Job Redesigning Organizational Communication Selection and Placement Employee Involvement

Do stress profissional ao burnout

Do stress profissional ao burnout Do stress profissional ao burnout Análise das causas e dos efeitos do stress profissional: do burnout ao coping e à resiliência Instituto Bissaya-Barreto. Seminário Prof. Doutor. Pierre Tap Tradução :

Leia mais

Riscos Psicossociais Associados à Violência nos Locais de Trabalho

Riscos Psicossociais Associados à Violência nos Locais de Trabalho Riscos Psicossociais Associados à Violência nos Locais de Trabalho Catarina Paulos 6 de Março de 2012 Auditório do IEFP VIOLÊNCIA NO LOCAL DE TRABALHO Uso intencional de poder contra uma pessoa ou um grupo,

Leia mais

AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico

AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico Sâmia Simurro Novembro/2011 FATOS SOBRE O STRESS Inevitável Nível positivo?

Leia mais

O ICN o stress ocupacional e a ameaça à saúde dos trabalhadores

O ICN o stress ocupacional e a ameaça à saúde dos trabalhadores A ENFERMAGEM É IMPORTANTE A Enfermagem é importante fornece informação breve de referência, com uma perspectiva internacional da profissão de enfermagem sobre questões sociais e de saúde actuais O ICN

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT e a equipe de enfrmagem

SÍNDROME DE BURNOUT e a equipe de enfrmagem UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ SÍNDROME DE BURNOUT e a equipe de enfrmagem CURITIBA, 2010 UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ CURITIBA, 2010 1 INTRODUÇÃO A partir do artigo de Freudenberger em 1974, denominado

Leia mais

Ambientes de Trabalho Saudáveis e Produtividade. Samuel Antunes 25.11.15

Ambientes de Trabalho Saudáveis e Produtividade. Samuel Antunes 25.11.15 Ambientes de Trabalho Saudáveis e Produtividade Samuel Antunes 25.11.15 Local de Trabalho Saudável As Organizações que são lugares de trabalho saudáveis: Desenvolvem acções de promoção da saúde física

Leia mais

1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano. Vamos falar sobre isso?

1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano. Vamos falar sobre isso? 1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano Vamos falar sobre isso? Algumas estatísticas sobre Saúde Mental Transtornos mentais são frequentes e afetam mais de 25% das pessoas

Leia mais

1. Problema Geral de Investigação

1. Problema Geral de Investigação O CONTRIBUTO DO DISTRESS, BURNOUT E BEM-ESTAR PARA O ABSENTISMO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO COM TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM CONTEXTO UNIVERSITÁRIO Sónia Borges Índice 1. Enquadramento Geral da

Leia mais

Qualidade de vida no Trabalho

Qualidade de vida no Trabalho Qualidade de Vida no Trabalho Introdução É quase consenso que as empresas estejam cada vez mais apostando em modelos de gestão voltados para as pessoas, tentando tornar-se as empresas mais humanizadas,

Leia mais

1 IDENTIFICAÇÃO 2 E CAUSA O QUE É O ESTRESSE? EDITORIAL INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO EDITORIAL ÍNDICE COMBATA O ESTRESSE COMO IDENTIFICAR O ESTRESSE?

1 IDENTIFICAÇÃO 2 E CAUSA O QUE É O ESTRESSE? EDITORIAL INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO EDITORIAL ÍNDICE COMBATA O ESTRESSE COMO IDENTIFICAR O ESTRESSE? EDITORIAL EDITORIAL INTRODUÇÃO COMBATA O ESTRESSE Sérgio Butka Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba O estresse é uma das grandes pragas do mundo moderno. Este problema sintetiza

Leia mais

Quem somos. A organização do trabalho e a emergência de novos riscos psicossociais no Séc. XXI. João Paulo Pereira

Quem somos. A organização do trabalho e a emergência de novos riscos psicossociais no Séc. XXI. João Paulo Pereira A organização do trabalho e a emergência de novos riscos psicossociais no Séc. XXI João Paulo Pereira Linha de Investigação em Psicologia da Saúde e Saúde Ocupacional http://hohp.org hohp@netcabo.pt Associação

Leia mais

25/03/2009. Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho

25/03/2009. Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho 25/03/2009 Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho Violência Dirigida aos Enfermeiros no Local de Trabalho: O Caso de um Hospital Sandrina Nunes Violência no Sector da Saúde Ilustração

Leia mais

26 NOVEMBRO Sede APSEI (Sacavém) Impacto dos Riscos Psicossociais no Trabalho

26 NOVEMBRO Sede APSEI (Sacavém) Impacto dos Riscos Psicossociais no Trabalho O 26 NOVEMBRO Sede APSEI (Sacavém) Impacto dos Riscos Psicossociais no Trabalho Mais do que avaliar... Um ambiente de trabalho, seguro na perspetiva psicossocial...... é um ambiente de trabalho no qual

Leia mais

Autoridade para as condições do

Autoridade para as condições do Nome: Cristina Gonçalves Rodrigues Autoridade para as condições do Trabalho Campanha Europeia de Avaliação de Riscos Psicossociais. Resultados e Perspetivas Abordagem Psicossocial A abordagem psicossocial

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Gestão de Conflitos Organizacionais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Gestão de Conflitos Organizacionais UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Gestão de Conflitos Organizacionais Jefferson Menezes de Oliveira Santa Maria, dezembro de 2006 INTRODUÇÃO

Leia mais

RISCOS ÀSEGURANÇA E SAÚDE DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS

RISCOS ÀSEGURANÇA E SAÚDE DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS RISCOS ÀSEGURANÇA E SAÚDE DOS TRABALHADORES BANCÁRIOS A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO BANCÁRIO Em consequência das mudanças sociais, econômicas e, sobretudo, tecnológicas, a organização do trabalho bancário

Leia mais

Indisciplina e Estratégias de Gestão de Conflitos 8ª Sessão Isabel Castro Lopes

Indisciplina e Estratégias de Gestão de Conflitos 8ª Sessão Isabel Castro Lopes Indisciplina e Estratégias de Gestão de Conflitos 8ª Sessão Isabel Castro Lopes Isabel Lopes 1 É um Distúrbio Psíquico de carácter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso, definido

Leia mais

A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde

A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde Tatiana Thiago Mendes Psicóloga Clínica e do Trabalho Pós-Graduação em Saúde e Trabalho pelo HC FM USP Perita Judicial em Saúde Mental Panorama da Saúde dos Trabalhadores

Leia mais

Modelo de Intervenção em Crises., Modelo Centrado em Tarefas

Modelo de Intervenção em Crises., Modelo Centrado em Tarefas Modelo de Intervenção em Crises, Modelo Centrado em Tarefas o O que é uma crise? * E porque acontece? *alteração que se dá no equilíbrio do indivíduo, quando este numa dada altura da sua vida dá por si

Leia mais

Administrando o Stress: o coração agradece

Administrando o Stress: o coração agradece Administrando o Stress: o coração agradece Lucia E. Novaes Malagris Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro Presidente da Associação Brasileira de Stress Mortalidade - Brasil - Óbitos por

Leia mais

O DESAFIO DA LIDERANÇA

O DESAFIO DA LIDERANÇA O DESAFIO DA LIDERANÇA Instituto Superior Técnico 2009 Gestão de Stress Motivação Ética Recursos Humanos Comunicação Gestão de Stress Comunicação Inteligência Emocional Tomada de Decisão Gestão de Stress

Leia mais

A adaptação. Pontos importantes Percepção: permite organizar as condutas individuais de modo adequado às circunstâncias.

A adaptação. Pontos importantes Percepção: permite organizar as condutas individuais de modo adequado às circunstâncias. A adaptação Pontos importantes Percepção: permite organizar as condutas individuais de modo adequado às circunstâncias. Motivação: direciona para objetivos capazes de proporcionar satisfação ao indivíduo.

Leia mais

Maus -tratos. ACÇÃO DE FORMAÇÃO ANO de 2010 FÁBIA SOUZA

Maus -tratos. ACÇÃO DE FORMAÇÃO ANO de 2010 FÁBIA SOUZA ACÇÃO DE FORMAÇÃO ANO de 2010 FÁBIA SOUZA Os maus-tratos a crianças têm uma longa história, possivelmente do tamanho da humanidade. (Martins, 2002:23). Maus - tratos Maus - tratos Maus-tratos Martínez

Leia mais

ALERTA PARA OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM SOBRE OS SINTOMAS DA SÍNDROME DE BURNOUT

ALERTA PARA OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM SOBRE OS SINTOMAS DA SÍNDROME DE BURNOUT ALERTA PARA OS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM SOBRE OS SINTOMAS DA SÍNDROME DE BURNOUT CASTRO, Wagner Aparecido Oliveira Discente do curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva.

Leia mais

A ATUAÇÃO DA SECRETÁRIA NUM AMBIENTE DE MUDANÇAS: A PREDISPOSIÇÃO AO ESTRESSE.

A ATUAÇÃO DA SECRETÁRIA NUM AMBIENTE DE MUDANÇAS: A PREDISPOSIÇÃO AO ESTRESSE. A ATUAÇÃO DA SECRETÁRIA NUM AMBIENTE DE MUDANÇAS: A PREDISPOSIÇÃO AO ESTRESSE. Glaucilene A. Martinez Toledo¹, Maria Luiza G. Ferreira², Valquíria A. Saraiva de Moraes³, Cidália Gomes 1 UNIVAP/FCSA Av.

Leia mais

Coaching para um melhor desempenho. Duarte Araújo Laboratório de Psicologia do Desporto Faculdade de Motricidade Humana

Coaching para um melhor desempenho. Duarte Araújo Laboratório de Psicologia do Desporto Faculdade de Motricidade Humana Coaching para um melhor desempenho Duarte Araújo Laboratório de Psicologia do Desporto Faculdade de Motricidade Humana A sua actividade profissional Acha que a sua actividade profissional tem características

Leia mais

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO Momentos de bem-estar, a pensar em si. ACAPO Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal Delegação do Algarve Ano 2011 A relaxação actua como um mecanismo regulador das emoções

Leia mais

Fenômeno Bullying: a prevenção começa pelo conhecimento. Cleo Fante. Educadora

Fenômeno Bullying: a prevenção começa pelo conhecimento. Cleo Fante. Educadora Fenômeno Bullying: a prevenção começa pelo conhecimento Cleo Fante Educadora 1 A Escola Escola é... o lugar onde se faz amigos não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários, conceitos...

Leia mais

Síndrome de Burnout e Resiliência na vida do Educador. João Eudes de Sousa Encontro de Educadores Centro Cultural Poveda 9 de Abril de 2011 1

Síndrome de Burnout e Resiliência na vida do Educador. João Eudes de Sousa Encontro de Educadores Centro Cultural Poveda 9 de Abril de 2011 1 Síndrome de Burnout e Resiliência na vida do Educador João Eudes de Sousa Encontro de Educadores Centro Cultural Poveda 9 de Abril de 2011 1 É freqüentemente referida por processos que explicam a superação

Leia mais

STRESS OCUPACIONAL. pnoriega@fmh.ulisboa.pt 1. Ulisboa - FMH Ergonomia Alguns LINKS. The American Institute of Stress http://www.stress.

STRESS OCUPACIONAL. pnoriega@fmh.ulisboa.pt 1. Ulisboa - FMH Ergonomia Alguns LINKS. The American Institute of Stress http://www.stress. Ulisboa - FMH Ergonomia Alguns LINK TRE OCUPACIONAL Licenciatura em Ergonomia 428 000 resultados Occupational stress 499 000 resultados - tress ocupacional J Agência Europeia para a aúde e egurança no

Leia mais

Antecedentes sociais do comportamento organizacional

Antecedentes sociais do comportamento organizacional Antecedentes sociais do comportamento organizacional Tipos de grupos - Formais - Informais Recursos Estrutura Poder Políticas Confiança Liderança Comunicação Comportamento Desempenho Satisfação Conflito

Leia mais

ASSÉDIO MORAL: Por: Claudia Regina Martins Psicóloga Organizacional CRP 08/13638

ASSÉDIO MORAL: Por: Claudia Regina Martins Psicóloga Organizacional CRP 08/13638 ASSÉDIO MORAL: Por: Claudia Regina Martins Psicóloga Organizacional CRP 08/13638 DEFINIÇÕES Moral: É o conjunto de regras adquiridas através da cultura, da educação, da tradição e do cotidiano, e que orientam

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO Professor Romulo Bolivar www.proenem.com.br INSTRUÇÃO A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação,

Leia mais

CENTRO NACIONAL EUROPASS

CENTRO NACIONAL EUROPASS CENTRO NACIONAL EUROPASS 1 Realize de seguida o seu diagnóstico e saiba qual a sua competência para Gerir o Stress: MOSTRA O QUE VALES EM TODA A EUROPA 2 O que é gerir o stress? É encontrar um equilíbrio

Leia mais

MESTRADO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 2006 2007 PROGRAMA DAS DISCIPLINAS

MESTRADO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 2006 2007 PROGRAMA DAS DISCIPLINAS MESTRADO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 2006 2007 PROGRAMA DAS DISCIPLINAS 1º TRIMESTRE FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS 1. Características e processos individuais 1.1. Personalidade 1.2. Aptidões 1.3. Memória

Leia mais

Psicossociologia do Trabalho

Psicossociologia do Trabalho Diferenças Individuais Psicossociologia do Trabalho Diferenças individuais (Categorização dos indivíduos) 2 Quantificação objectiva das características dos indivíduos numa determinada população Exemplos

Leia mais

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra INTRODUÇÃO As organizações vivem em um ambiente em constante transformação que exige respostas rápidas e efetivas, respostas dadas em função das especificidades

Leia mais

ASSÉDIO MORAL: Uma Realidade no Local de Trabalho

ASSÉDIO MORAL: Uma Realidade no Local de Trabalho ASSÉDIO MORAL: Uma Realidade no Local de Trabalho Conferência sobre Assédio Moral: Uma Realidade no Local de Trabalho? Ana Paula Viseu UGT 7 de Março de 2009 1 TIPOLOGIA DO ASSÉDIO Assédio sexual Assédio

Leia mais

SECRETARIA DE RESSOCIALIZAÇÃO. Programa de Alívio e Relaxamento do Estresse

SECRETARIA DE RESSOCIALIZAÇÃO. Programa de Alívio e Relaxamento do Estresse SECRETARIA DE RESSOCIALIZAÇÃO Programa de Alívio e Relaxamento do Estresse SUMÁRIO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS EXECUÇÃO CONDIÇÕES GERAIS JUSTIFICATIVA As facilidades e a agitação da vida moderna trouxeram

Leia mais

Comunicação e cuidados de saúde

Comunicação e cuidados de saúde Comunicação e cuidados de saúde Desafios para a Psicologia da Saúde (*) JOSÉ A. CARVALHO TEIXEIRA (**) i. INTRODUÇÃO Existe actualmente um consenso generalizado sobre a inadequação do sistema de saúde

Leia mais

CURSO DE PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL

CURSO DE PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL CURSO DE PSICOLOGIA DATA: 24/05\2013 Professor: Ricardo Costa e Silva Graduado em Administração e Pequenas e Médias Empresas e Especialista em Gestão Escolar. PSICOLOGIA 2º ENCONTRO TEMAS QUE SERÃO ABORDADOS

Leia mais

APOSTILA DE GESTAO DE CONFLITOS E NEGOCIAÇÕES SINDICAIS I UNIDADE GESTÃO DE CONFLITOS. 2ª Apostila Estágios e Administração de Conflitos

APOSTILA DE GESTAO DE CONFLITOS E NEGOCIAÇÕES SINDICAIS I UNIDADE GESTÃO DE CONFLITOS. 2ª Apostila Estágios e Administração de Conflitos APOSTILA DE GESTAO DE CONFLITOS E NEGOCIAÇÕES SINDICAIS I UNIDADE GESTÃO DE CONFLITOS 2ª Apostila Estágios e Administração de Recursos Disciplina: e Negociações GESTÃO DE CONFLITOS Uma vez que entendemos

Leia mais

ASSÉDIO MORAL NO AMBIENTE DE TRABALHO

ASSÉDIO MORAL NO AMBIENTE DE TRABALHO ASSÉDIO MORAL NO AMBIENTE DE TRABALHO FERRAZ, Neila Borges 1 RESUMO O presente trabalho apresenta uma abordagem sobre o Assédio moral no ambiente de trabalho, tendo como a principal finalidade analisar

Leia mais

ESTRESSE OCUPACIONAL: uma contribuição para minimizar os agentes estressores no setor de assistência técnica da empresa Elevadores S/A

ESTRESSE OCUPACIONAL: uma contribuição para minimizar os agentes estressores no setor de assistência técnica da empresa Elevadores S/A ESTRESSE OCUPACIONAL: uma contribuição para minimizar os agentes estressores no setor de assistência técnica da empresa Elevadores S/A Patrícia Cristina de Lima Carvalho* Juliana Oliveira Braga** Rosane

Leia mais

DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA. Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015

DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA. Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015 DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA SEGURANÇA PÚBLICA Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015 Ser humano x Humor VARIAÇÕES : SIM( X) NÃO( ) EXTREMOS: SIM( ) NÃO( X) CONTROLE Sensações normais Saúde mental x doença mental

Leia mais

USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração. 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias

USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração. 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias Evolução da Administração e as Escolas Clássicas Anteriormente XVIII XIX 1895-1911 1916 1930 Tempo

Leia mais

COMPORTAMENTO SEGURO

COMPORTAMENTO SEGURO COMPORTAMENTO SEGURO A experiência demonstra que não é suficiente trabalhar somente com estratégias para se conseguir um ambiente de trabalho seguro. O ideal é que se estabeleça a combinação de estratégias

Leia mais

Antecedentes sistémicos do comportamento organizacional

Antecedentes sistémicos do comportamento organizacional Antecedentes sistémicos do comportamento organizacional Estrutura Tecnologia Tamanho Idade Gestão de Recursos Humanos Cultura Aprendizagem Comportamento Desempenho Satisfação Mudança Inovação Tomada de

Leia mais

Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício CEFE UNIFESP / EPM

Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício CEFE UNIFESP / EPM Prof a. Ms. Carolina Rivolta Ackel Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício CEFE UNIFESP / EPM DEFINIÇÃO Acúmulo de estresse provocado pelo treinamento resultando em queda persistente da capacidade

Leia mais

Aula 04 Fundamentos do Comportamento Individual

Aula 04 Fundamentos do Comportamento Individual Aula 04 Fundamentos do Comportamento Individual Objetivos da aula: Nosso objetivo de hoje é iniciar a análise dos fundamentos do comportamento individual nas organizações e suas possíveis influências sobre

Leia mais

AS COMPETÊNCIAS CORE DO TRABALHADOR DO SÉCULO XXI. Será que no mundo empresarial se acha possível fazer omeletes sem ovos?

AS COMPETÊNCIAS CORE DO TRABALHADOR DO SÉCULO XXI. Será que no mundo empresarial se acha possível fazer omeletes sem ovos? AS COMPETÊNCIAS CORE DO TRABALHADOR DO SÉCULO XXI Será que no mundo empresarial se acha possível fazer omeletes sem ovos? Numa gestão empresarial moderna, todas, ou grande parte das empresas, possuem uma

Leia mais

Des estresse! 01. Afinal de contas, o que é estresse?

Des estresse! 01. Afinal de contas, o que é estresse? Akira Nakao Des estresse! Você é competitivo, estressado, equilibrado, acomodado, tranquilo ou couraceiro? Lembra do material da nossa primeira semana? 01. Afinal de contas, o que é estresse? É um mecanismo:

Leia mais

O Assédio Moral nas Organizações de Trabalho

O Assédio Moral nas Organizações de Trabalho O Assédio Moral nas Organizações de Trabalho Aline Peixoto Monteiro Psicóloga Organizacional Recrutamento, Seleção e Acompanhamento Desenvolvimento Humano Origem do Assédio Moral Década de 80: primeiros

Leia mais

TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

Trabalho Docente e Produção do Conhecimento

Trabalho Docente e Produção do Conhecimento Seminário Nacional de C&T do ANDES-SN CIÊNCIA E TECNOLOGIA NO SÉCULO XXI Trabalho Docente e Produção do Conhecimento Não me importo com seu pensamento lento. O que me importa é você publicar mais rápido

Leia mais

VIOLÊNCIA NO TRABALHO EM AMERICA LATINA UMA FORMA DE DISCRIMINAÇÃO NO EMPREGO RISCO PARA A SAÚDE DOS TRABALHADHORES

VIOLÊNCIA NO TRABALHO EM AMERICA LATINA UMA FORMA DE DISCRIMINAÇÃO NO EMPREGO RISCO PARA A SAÚDE DOS TRABALHADHORES VIOLÊNCIA NO TRABALHO EM AMERICA LATINA UMA FORMA DE DISCRIMINAÇÃO NO EMPREGO RISCO PARA A SAÚDE DOS TRABALHADHORES FORMA DE DISCRIMINAÇÃO E VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS A violência é global e sistêmica.

Leia mais

Noções de Liderança e Motivação

Noções de Liderança e Motivação Liderança A questão da liderança pode ser abordada de inúmeras formas: Liderança e Poder (recursos do poder) Liderança e Dominação (teorias da dominação legítima de Max Weber) Líder pela tradição Líder

Leia mais

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos, quem nunca passou por um momento de conflito? A palavra CONFLITO possui uma conotação negativa, sempre imaginamos

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO DA EQUIPE. RESUMO

A INFLUÊNCIA DA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO DA EQUIPE. RESUMO 1 A INFLUÊNCIA DA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO DA EQUIPE. Jakiel Wilk 1 Vital Henrique Barbosa Costa 2 RESUMO Liderança e motivação conduzem pessoas à busca de privilegio para o próprio indivíduo e para a equipe

Leia mais

Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local RISCOS FÍSICOS RUÍDO. Formadora - Magda Sousa

Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local RISCOS FÍSICOS RUÍDO. Formadora - Magda Sousa Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local RISCOS FÍSICOS RUÍDO Formadora - Magda Sousa O Ruído no Meio Ambiente O problema do Ruído no meio ambiente tem-se tornado, cada vez mais, numa

Leia mais

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos Universidade do Minho Escola de Psicologia rgomes@psi.uminho.pt www.psi.uminho.pt/ www.ardh-gi.com Esta apresentação não substitui a leitura

Leia mais

Our people make the difference

Our people make the difference Our people make the difference 1 Paulo Renato Pereira Exponor, 04.05.2006 Gestão por Competências Breve introdução: Gestão por competências Importância das competências transversais Exemplos de competências

Leia mais

Verônica A. Pereira Souto

Verônica A. Pereira Souto COMPORTAMENTO HUMANO NO TRABALHO Verônica A. Pereira Souto VITÓRIA-ES 11 de julho 2009 VERÔNICA APARECIDA PEREIRA SOUTO MINI-CURRÍCULO PSICÓLOGA GRADUADA EM LETRAS/INGLÊS PÓS-GRADUADA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL

Leia mais

Introdução à Administração. Prof. Adilson Mendes Ricardo Novembro de 2012

Introdução à Administração. Prof. Adilson Mendes Ricardo Novembro de 2012 Novembro de 2012 Aula baseada no livro Teoria Geral da Administração Idalberto Chiavenato 7ª edição Editora Campus - 2004 Nova ênfase Administração científica tarefas Teoria clássica estrutura organizacional

Leia mais

Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante:

Oficina 2. Maria Izabel Azevedo Noronha SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO. 29 de Novembro de 2008. Palestrante: Palestrante: Seminário Nacional de Saúde Mental e Trabalho São Paulo, 28 e 29 de novembro de 2008 Maria Izabel Azevedo Noronha Oficina 2 SAÚDE MENTAL E TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO 29 de Novembro de 2008

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 053 / 2011

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 053 / 2011 PARECER COREN-SP GAB Nº 053 / 2011 Assunto: Aplicação do inventário de sintomas de stress para adultos de Lipp (ISSL) pelo Enfermeiro. 1. Do fato Solicitado parecer por Enfermeiro sobre a aplicação do

Leia mais

Conhecer algumas metodologias e ferramentas utilizadas no gerenciamento de mudanças

Conhecer algumas metodologias e ferramentas utilizadas no gerenciamento de mudanças Mudança a Organizacional Prof. Lucio Chaves, MSc. MUDANÇA ORGANIZACIONAL OBJETIVOS Entender os princípios e conceitos das transições organizacionais e o seu impacto no sucesso dos Projetos de Mudanças

Leia mais

Antecedentes sistémicos do comportamento organizacional

Antecedentes sistémicos do comportamento organizacional Antecedentes sistémicos do comportamento organizacional Estrutura Tecnologia Tamanho Idade Gestão de Recursos Humanos Cultura Aprendizagem Comportamento Desempenho Satisfação Mudança Inovação Tomada de

Leia mais

COLÓQUIO POLÍTICAS DE PREVENÇÃO E DE ATENDIMENTO À SAÚDE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO. Cássio Filipe Galvão Bessa Executiva CONTEE

COLÓQUIO POLÍTICAS DE PREVENÇÃO E DE ATENDIMENTO À SAÚDE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO. Cássio Filipe Galvão Bessa Executiva CONTEE COLÓQUIO POLÍTICAS DE PREVENÇÃO E DE ATENDIMENTO À SAÚDE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO Cássio Filipe Galvão Bessa Executiva CONTEE Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores do Ensino Privado no Estado

Leia mais

Motivação. O que é motivação?

Motivação. O que é motivação? Motivação A motivação representa um fator de sobrevivência para as organizações, pois hoje é um dos meios mais eficazes para atingir objetivos e metas. Além de as pessoas possuírem conhecimento, habilidades

Leia mais

Psicologia A Psicologia no Programa Idade com Qualidade" A psicologia na disfunção sexual

Psicologia A Psicologia no Programa Idade com Qualidade A psicologia na disfunção sexual Psicologia A Psicologia no Programa Idade com Qualidade" A Psicologia faz parte integrante de todas as áreas exploradas, mas também pode funcionar de forma independente das restantes especialidades, ou

Leia mais

PSICOSSOCIOLOGIA DO TRABALHO

PSICOSSOCIOLOGIA DO TRABALHO APRESENTAÇÃO PSICOSSOCIOLOGIA DO TRABALHO O QUE SE ESTUDA? O impacto que as variáveis: Individuais (Micro); De grupo (Meso); e Organizacionais (Macro); têm sobre o comportamento dentro das organizações

Leia mais

FUNDAMENTOS DO COMPORTAMENTO EM GRUPO

FUNDAMENTOS DO COMPORTAMENTO EM GRUPO PARTE III O GRUPO CAPÍTULO 8 FUNDAMENTOS DO COMPORTAMENTO EM GRUPO Prof. Germano G. Reis germanoglufkereis@yahoo.com.br Prof. Luciel H. de Oliveira luciel@uol.com.br 2006 by Pearson Education OBJETIVOS

Leia mais

Como integrar R&S com treinamento em call center

Como integrar R&S com treinamento em call center 1 Como integrar R&S com treinamento em call center Já abordamos em outros artigos temas complexos em call center como a formação de cultura organizacional, o perfil do profissional de call center, sistemas

Leia mais

Comunicação em saúde. Relação Técnicos de Saúde Utentes NOTAS DIDÁCTICAS JOSÉ A. CARVALHO TEIXEIRA (*)

Comunicação em saúde. Relação Técnicos de Saúde Utentes NOTAS DIDÁCTICAS JOSÉ A. CARVALHO TEIXEIRA (*) NOTAS DIDÁCTICAS Comunicação em saúde Relação Técnicos de Saúde Utentes JOSÉ A. CARVALHO TEIXEIRA (*) 1. INTRODUÇÃO 1.1. O que é a comunicação em saúde Comunicação em saúde diz respeito ao estudo e utilização

Leia mais

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, 12-13 de junho de 2008

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Pacto Europeu para a Saúde Mental e o Bem-Estar Conferência de alto nível da ue JUNTOS PELA SAÚDE MENTAL E PELO BEM-ESTAR Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Slovensko predsedstvo EU 2008 Slovenian Presidency

Leia mais

Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios. mentais relacionados ao trabalho

Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios. mentais relacionados ao trabalho Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios mentais relacionados ao trabalho Dra Ana Paula Schmidt Waldrich Médica do Trabalho CRM-SC 13.384 Doença Ocupacional Quais as formas de caracterização de

Leia mais

oficinas empregabilidade & atitude empreendedora

oficinas empregabilidade & atitude empreendedora oficinas empregabilidade & atitude empreendedora O Brasil vive uma interessante contradição. Por um lado, há crescente oferta de vagas em muitas áreas do mercado de trabalho, entretanto, por outro, faltam

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA PROFISSIONAIS DE SAÚDE. NOTIFICAÇÃO ON-LINE 2014.

VIOLÊNCIA CONTRA PROFISSIONAIS DE SAÚDE. NOTIFICAÇÃO ON-LINE 2014. VIOLÊNCIA CONTRA PROFISSIONAIS DE SAÚDE. NOTIFICAÇÃO ON-LINE 2014. Departamento da Qualidade na Saúde Março 2015 Índice Introdução... 3 Notificação de Violência contra Profissionais de Saúde... 6 Conclusão...

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção Curso de Engenharia de Produção Organização do Trabalho na Produção Condicionantes da Estrutura Organizacional De acordo com Simeray ( 1970) é produto dos seguintes fatores: O valor do homem O conhecimento

Leia mais

O modelo biomédico da medicina pode ser entendido partir do nível das respostas que dá às seguintes questões:

O modelo biomédico da medicina pode ser entendido partir do nível das respostas que dá às seguintes questões: Ogden, J.(1999). Psicologia da Saúde. Lisboa: Climepsi Editores, Capitulo 1. Capítulo 1. Uma Introdução a Psicologia da Saúde Antecedentes da Psicologia da Saúde O século XIX Foi no decorrer do século

Leia mais

CONHECENDO A PSICOTERAPIA

CONHECENDO A PSICOTERAPIA CONHECENDO A PSICOTERAPIA Psicólogo Emilson Lúcio da Silva CRP 12/11028 2015 INTRODUÇÃO Em algum momento da vida você já se sentiu incapaz de lidar com seus problemas? Se a resposta é sim, então você não

Leia mais

ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL

ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL COMUNICAÇÃO E IMAGEM COMO FACTORES COMPETITIVOS A sua empresa tem problemas ao nível da comunicação interna? Promover a Comunicação assertiva no relacionamento

Leia mais

Unidade III GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS. Profa. Ani Torres

Unidade III GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS. Profa. Ani Torres Unidade III GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Profa. Ani Torres Desenvolvendo pessoas O desenvolvimento e a manutenção de pessoas estão relacionados com a evolução das equipes de trabalho e com a

Leia mais

GESTÃO DE CONFLITOS: UM ESTUDO DE CASO NUMA ORGANIZAÇÃO DO SETOR DE VESTUÁRIO

GESTÃO DE CONFLITOS: UM ESTUDO DE CASO NUMA ORGANIZAÇÃO DO SETOR DE VESTUÁRIO ISSN 1984-9354 GESTÃO DE CONFLITOS: UM ESTUDO DE CASO NUMA ORGANIZAÇÃO DO SETOR DE VESTUÁRIO Ana Paula da Silva Farias, Iraides Soares de Espindola Memedes, Eliane Alves de Melo Silva, Francisco de Assis

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE DE VIDA

GESTÃO DA QUALIDADE DE VIDA GESTÃO DA QUALIDADE DE VIDA Ana Cristina Limongi França Professora livre-docente da FEA-USP (011) 30915908 Qvt@fia.fea.usp.br NO TRABALHO GQVT: oportunidades de resultados empresariais conteúdo O Stress

Leia mais

O Quente e o Frio: Integração dos Aspectos Emocionais nas Terapias Cognitivo - Comportamentais

O Quente e o Frio: Integração dos Aspectos Emocionais nas Terapias Cognitivo - Comportamentais O Quente e o Frio: Integração dos Aspectos Emocionais nas Terapias Cognitivo - Clínica Psiquiátrica dos H.U.C. Maio, 2003 Magda Reis Mara Prata Sem qualquer excepção, homens e mulheres de todas as idades,

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Qualidade de Vida no Trabalho O conceito de QVT é muito abrangente, e precisa ser definido com clareza, uma vez que as posições profissionais dos trabalhadores dentro de uma organização

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DE SITUAÇÕES DE NEGLIGÊNCIA, ABUSOS E MAUS TRATOS (PREVENÇÃO E INTERVENÇÃO)

MANUAL DE GESTÃO DE SITUAÇÕES DE NEGLIGÊNCIA, ABUSOS E MAUS TRATOS (PREVENÇÃO E INTERVENÇÃO) DR 22.04 Versão 2 MANUAL DE GESTÃO DE SITUAÇÕES DE NEGLIGÊNCIA, ABUSOS E MAUS TRATOS (PREVENÇÃO E INTERVENÇÃO) Resposta Social: Estrutura Residencial para Idosos Prestamos Serviços de Qualidade Aldeia

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS SAÚDE NORTE

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS SAÚDE NORTE INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS SAÚDE NORTE CONTEXTOS DE APLICAÇÃO DA PSICOLOGIA Ciência que tem como objecto de investigação, avaliação e intervenção os processos mentais (conscientes e inconscientes) e as

Leia mais

Psicossociologia do Trabalho

Psicossociologia do Trabalho Psicossociologia do Trabalho 159 000 000 pnoriega@fmh.utl.pt 1 pnoriega@fmh.utl.pt 2 pnoriega@fmh.utl.pt 3 Liderança Introdução - Liderança, natureza e necessidade Teorias dos traços de liderança Teoria

Leia mais

NOVO PLANO DE ESTUDOS DO MESTRADO INTEGRADO EM PSICOLOGIA

NOVO PLANO DE ESTUDOS DO MESTRADO INTEGRADO EM PSICOLOGIA NOVO PLANO DE ESTUDOS DO MESTRADO INTEGRADO EM PSICOLOGIA Novo Plano de estudos 1º ciclo 1º Ano - 1º Semestre 1º Ano - 2º Semestre Temas de Psicologia Geral Métodos de Investigação em Psicologia: Noções

Leia mais

PESQUISA DE ASSÉDIO MORAL NO JUDICIÁRIO FEDERAL DE SP RELATÓRIO GERAL

PESQUISA DE ASSÉDIO MORAL NO JUDICIÁRIO FEDERAL DE SP RELATÓRIO GERAL PESQUISA DE ASSÉDIO MORAL NO JUDICIÁRIO FEDERAL DE SP RELATÓRIO GERAL PESQUISA SOBRE ASSÉDIO MORAL ENTRE OS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL DO ESTADO DE SÃO PAULO SINTRAJUD/SP 2007 Responsável Genilda

Leia mais

PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil

PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil PONTA DELGADA AÇORES 08 a 10 de MAIO de 2013 Emmanuel Fortes S. Cavalcanti 3º Vice Presidente CFM - Brasil Trabalho de educação continuada desenvolvido pelo CRM-AL em 2002. Atendimento de profissionais

Leia mais

Psicossociologia do Trabalho. I didn t say that I didn t say it. I said that I didn t say that I said it. I Want to make that very clear

Psicossociologia do Trabalho. I didn t say that I didn t say it. I said that I didn t say that I said it. I Want to make that very clear Psicossociologia do Trabalho COMUNICAÇÃO I didn t say that I didn t say it. I said that I didn t say that I said it. I Want to make that very clear Comunicação Funções Processo da comunicação. Emissor.

Leia mais

Neste texto você vai estudar:

Neste texto você vai estudar: Prevenção ao uso de drogas Texto 1 - Aspectos gerais relacionados ao uso de drogas Apresentação: Neste texto apresentamos questões gerais que envolvem o uso de drogas com o objetivo de proporcionar ao

Leia mais

COACHING EXECUTIVO & COACHING DE NEGÓCIOS

COACHING EXECUTIVO & COACHING DE NEGÓCIOS COACHING EXECUTIVO & COACHING DE NEGÓCIOS Desenvolva sua liderança e obtenha mais qualidade de vida em seu negócio Qualifique-se e descubra todo o seu potencial de Gestão e Liderança A liderança no mundo

Leia mais

2º ENCONTRO DE TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM DO COREN-BA. 26/09/2014 SUERDA F. DE SOUZA COAST/CESAT/DIVAST

2º ENCONTRO DE TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM DO COREN-BA. 26/09/2014 SUERDA F. DE SOUZA COAST/CESAT/DIVAST ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO: DESAFIO PARA A SAÚDE DO TRABALHADOR 2º ENCONTRO DE TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM DO COREN-BA. 26/09/2014 SUERDA F. DE SOUZA COAST/CESAT/DIVAST ASSÉDIO (VIOLÊNCIA) MORAL

Leia mais

ESTRESSE EM ENFERMEIROS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU) DE RECIFE-PE

ESTRESSE EM ENFERMEIROS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU) DE RECIFE-PE ESTRESSE EM ENFERMEIROS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU) DE RECIFE-PE Izabel Cristina Brito da Silva 1 Emanuela Batista Ferreira 2 Jael Maria de Aquino 3 Sílvia Elizabeth Gomes de Medeiros

Leia mais

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível.

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível. VALÊNCIAS FÍSICAS RESISTÊNCIA AERÓBICA: Qualidade física que permite ao organismo executar uma atividade de baixa para média intensidade por um longo período de tempo. Depende basicamente do estado geral

Leia mais