ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS"

Transcrição

1 GAP Gestora de Recursos Ltda. Ato Declaratório nº de 14 de dezembro de 2004 ANEXO 15-II da Instrução CVM nº 558, de 26 de março de 2015 Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário 1.1. Declarações dos diretores responsáveis pela administração de carteiras de valores mobiliários e pela implementação e cumprimento de regras, procedimentos e controles internos e desta Instrução, atestando que: a. reviram o formulário de referência b. o conjunto de informações nele contido é um retrato verdadeiro, preciso e completo da estrutura, dos negócios, das políticas e das práticas adotadas pela empresa Renato Junqueira Bastos Ribeiro, diretor responsável pela atividade de gestão, José Eduardo Louzada de Araujo, diretor responsável pelas atividades de gestão de risco e Clarice Soares Cavalcante Lima, diretora responsável de compliance, declaram que reviram o presente Formulário de Referência e atestam que o conjunto de informações aqui contido é um retrato verdadeiro, preciso e completo da estrutura, dos negócios, das políticas e das práticas adotadas pela empresa GAP Gestora de Recursos Ltda.. A declaração de que trata este item foi firmada em 23 de junho de 2016, encontra-se disposta no Anexo I deste Formulário e arquivada na sede da Gestora. 2. Histórico da empresa 2.1. Breve histórico sobre a constituição da empresa A GAP Asset Management é uma empresa independente de gestão de recursos de terceiros, que construiu ao longo de sua trajetória um histórico consistente de performance no mercado financeiro no Brasil. Fundada em 1996, a GAP orgulha-se de sua cultura que prioriza elevados padrões éticos e a obtenção de retornos otimizados de longo prazo para os seus clientes. Seu modelo de negócio é inspirado na consolidada indústria de Assets independentes no mundo. Esse perfil global permitiu a empresa, em 2008, fechar uma parceria estratégica com a Prudential Financial Inc.. Essa parceria com a Prudential, empresa fundada em 1875, trouxe ainda mais solidez aos produtos oferecidos pela GAP aos seus clientes. Sempre em busca de inovação, a GAP caracteriza-se pela constante criação de produtos que acompanham a movimentação do mercado e dos cenários de novas oportunidades criadas em um mundo cada vez mais veloz. Atualmente, a empresa oferece mais de 30 fundos aos seus clientes, atendendo assim a diferentes perfis de investidores e objetivos.

2 2.2. Descrever as mudanças relevantes pelas quais tenha passado a empresa nos últimos 5 (cinco) anos, incluindo: a. os principais eventos societários, tais como incorporações, fusões, cisões, alienações e aquisições de controle societário Em fevereiro de 2013 houve a saída do sócio e gestor Carlos Camacho, e em Março de 2014 houve a saída do macroeconomista Alexandre Maia. b. escopo das atividades Não houve alteração do escopo das atividades prestadas. Desde o início das atividades a empresa realiza a gestão discricionária de recursos de terceiros. c. recursos humanos e computacionais A gestora mantém recursos humanos e computacionais adequados ao porte e a área de atuação. Atualmente conta com 21 profissionais ligados diretamente a gestão, e 27 funcionários em áreas de suporte. O parque tecnológico é composto por um site principal, Intranet e serviços de contingência capazes de suportar toda a operação diária. A equipe de informática é própria, composta por um profissional sênior e dois profisisonais juniors. A área é responsável pela manutenção da rede, hardware (desktops e servidores), procedimentos de back-up de informações, controle de licenças, desenvolvimento e manutenção de sistemas. d. regras, políticas, procedimentos e controles internos Revisamos regularmente nossos manuais de Controles Internos, onde estão detalhadas as políticas e procedimentos, adequados às Normas dos órgãos Reguladores e Auto-Reguladores. 3. Recursos humanos 3.1. Descrever os recursos humanos da empresa, fornecendo as seguintes informações: a. número de sócios 30 b. número de empregados 18 c. número de terceirizados 0 d. lista das pessoas naturais que são registradas na CVM como administradores de carteiras de valores mobiliários e atuam exclusivamente como prepostos ou empregados da empresa Renato Junqueira Bastos Ribeiro 4. Auditores 4.1. Em relação aos auditores independentes, indicar, se houver: a. nome empresarial Ernest&Young Auditores Independentes b. data de contratação dos serviços A contração é feita anualmente. c. descrição dos serviços contratados Rio de Janeiro RJ CEP Tel Fax

3 Auditoria das demonstrações financeiras, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e relatório dos auditores independentes sobre os critérios adotados para a avaliação da qualidade. 5. Resiliência financeira 5.1. Com base nas demonstrações financeiras, ateste: a. se a receita em decorrência de taxas com bases fixas a que se refere o item 9.2.a é suficiente para cobrir os custos e os investimentos da empresa com a atividade de administração de carteira de valores mobiliários. Sim, a receita em decorrência de taxas com bases fixas a que se refere o item 9.2.a é suficiente para cobrir os custos e os investimentos da empresa com a atividade de administração de carteira de valores mobiliários. b. se o patrimônio líquido da empresa representa mais do que 0,02% dos recursos financeiros sob administração de que trata o item 6.3.c e mais do que R$ ,00 (trezentos mil reais). Representa mais do que 0.02% dos recursos financeiros sob administração, mas não atinge R$ ,00. (Informação referente a Dezembro/15) 5.2. Demonstrações financeiras e relatório de que trata o 5º do art. 1º desta Instrução. -/- 6. Escopo das atividades 6.1. Descrever detalhadamente as atividades desenvolvidas pela empresa, indicando, no mínimo: a. tipos e características dos serviços prestados (gestão discricionária, planejamento patrimonial, controladoria, tesouraria, etc.) Gestão discricionária de fundos de investimento e carteiras administradas. b. tipos e características dos produtos administrados ou geridos (fundos de investimento, fundos de investimento em participação, fundos de investimento imobiliário, fundos de investimento em direitos creditórios, fundos de índice, clubes de investimento, carteiras administradas, etc.) Fundos de Investimento regulados pela CVM 555. c. tipos de valores mobiliários objeto de administração e gestão Títulos Públicos, títulos privados, ações, derivativos e moedas. d. se atua na distribuição de cotas de fundos de investimento de que seja administrador ou gestor Não atua Descrever resumidamente outras atividades desenvolvidas pela empresa que não sejam de administração de carteiras de valores mobiliários, destacando: a. os potenciais conflitos de interesses existentes entre tais atividades; e A gestora exerce somente a atividade de gestão, não havendo portanto potenciais conflitos de interesse. b. informações sobre as atividades exercidas por sociedades controladoras, controladas, coligadas e sob controle comum ao administrador e os potenciais conflitos de interesses existentes entre tais atividades.

4 6.3. Descrever o perfil dos investidores de fundos e carteiras administradas geridos pela empresa, fornecendo as seguintes informações: a. número de investidores (total e dividido entre fundos e carteiras destinados a investidores qualificados e não qualificados) Total de clientes ativos: 984 Fundos destinados a Investidores qualificados: 19 Total de clientes ativos qualificados: 124 Fundos não destinados a Investidores qualificados: 12 Total de clientes ativos não qualificados: 860 (Informações quantitativas data-base Dezembro 2015) b. número de investidores, dividido por: i. pessoas naturais 870 ii. pessoas jurídicas (não financeiras ou institucionais) 54 iii. instituições financeiras 0 iv. entidades abertas de previdência complementar 0 v. entidades fechadas de previdência complementar 5 vi. regimes próprios de previdência social 0 vii. seguradoras 3 viii. sociedades de capitalização e de arrendamento mercantil 0 ix. clubes de investimento 0 x. fundos de investimento 52 xi. investidores não residentes 0 xii. outros (especificar) 0 (Informações quantitativas data-base Dezembro 2015) c. recursos financeiros sob administração (total e dividido entre fundos e carteiras destinados a investidores qualificados e não qualificados) R$ (destes R$ em fundos de investidores não qualificados e R$ em fundos de investidores qualificados) (Informações quantitativas data-base Dezembro 2015) d. recursos financeiros sob administração aplicados em ativos financeiros no exterior R$ (Informações quantitativas data-base Dezembro 2015) e. recursos financeiros sob administração de cada um dos 10 (dez) maiores clientes (não é necessário identificar os nomes)

5 Cotista 1 R$ Cotista 2 R$ Cotista 3 R$ Cotista 4 R$ Cotista 5 R$ Cotista 6 R$ Cotista 7 R$ Cotista 8 R$ Cotista 9 R$ Cotista 10 R$ (Informações quantitativas data-base Dezembro 2015) f. recursos financeiros sob administração, dividido entre investidores: i. pessoas naturais R$ ii. pessoas jurídicas (não financeiras ou institucionais) R$ iii. instituições financeiras R$ 0 iv. entidades abertas de previdência complementar R$ 0 v. entidades fechadas de previdência complementar R$ vi. regimes próprios de previdência social R$ 0 vii. seguradoras R$ viii. sociedades de capitalização e de arrendamento mercantil R$ 0 ix. clubes de investimento R$ 0 x. fundos de investimento R$ xi. investidores não residentes R$ 0 xii. outros (especificar) R$ 0 (Informações quantitativas data-base Dezembro 2015) 6.4. Fornecer o valor dos recursos financeiros sob administração, dividido entre: i. Ações R$ ii. debêntures e outros títulos de renda fixa emitidos por pessoas jurídicas não financeiras R$ 0 iii. títulos de renda fixa emitidos por pessoas jurídicas financeiras R$ 0 iv. cotas de fundos de investimento em ações R$ v. cotas de fundos de investimento em participações R$ 0 vi. cotas de fundos de investimento imobiliário R$ vii. cotas de fundos de investimento em direitos creditórios R$ viii. cotas de fundos de investimento em renda fixa R$ ix. cotas de outros fundos de investimento R$

6 x. derivativos (valor de mercado) R$ xi. outros valores mobiliários R$ xii. títulos públicos R$ xiii. outros ativos R$ (Informações quantitativas data-base Dezembro 2015) 6.5. Descrever o perfil dos gestores de recursos das carteiras de valores mobiliários nas quais o administrador exerce atividades de administração fiduciária 6.6. Fornecer outras informações que a empresa julgue relevantes -/- 7. Grupo econômico 7.1. Descrever o grupo econômico em que se insere a empresa, indicando: a. controladores diretos e indiretos Em Julho de 2008 a GAP Asset Management e Prudential International Investments firmaram uma parceria estratégica que resultou em uma participação de 40% de capital estrangeiro. b. controladas e coligadas c. participações da empresa em sociedades do grupo d. participações de sociedades do grupo na empresa e. sociedades sob controle comum 7.2. Caso a empresa deseje, inserir organograma do grupo econômico em que se insere a empresa, desde que compatível com as informações apresentadas no item Estrutura operacional e administrativa 8.1. Descrever a estrutura administrativa da empresa, conforme estabelecido no seu contrato ou estatuto social e regimento interno, identificando: a. atribuições de cada órgão, comitê e departamento técnico A GAP posssui uma Diretoria Executiva composta por dois sócios e um representante da Prudential Financial, Inc., responsáveis pela análise de assuntos diversos. A Diretoria Executiva detém poder de voto nos diversos Comitês dos quais faz parte. A empresa conta com os seguintes Comitês: Comitê de Investimentos - composto pelos sócios, traders, área de economia e área de risco. Diariamente é realizada uma discussão dinâmica, onde são levantadas as notícias, impactos para os mercados, e postura de gestão para aquele dia. Comitê Macro de Investimentos - ocorre semanalmente e as decisões de alocação são registradas no sistema de gestão. O comitê é composto por representantes das áreas de Gestão, Macroeconomia e Risco.

7 Comitê de Compliance - O Comitê se reúne semestralmente e, extraordinariamente, sempre que necessário para deliberar sobre as políticas internas da GAP, o impacto e cumprimento das leis e regulamentações aplicáveis à GAP, o eventual descumprimento do Manual de Compliance, do Código de Ética e demais políticas da GAP assim como das leis e regulamentações aplicáveis, e as situações que não estejam previstas nas políticas internas. As decisões do Comitê são registradas em ata ou via . O quorum mínimo do Comitê é composto pela Diretora de Compliance e todos os membros da Diretoria Executiva. Comitê de Risco - composto pelo Diretor de Risco, dois analistas de risco, um gestor da área de renda variável e um de renda fixa, e um membro Diretoria Executiva. As regras de composição mínima do Comitê são: Diretor de Risco, um gestor e um membro da Diretoria Executiva. O Comitê de Risco se reunirá no mímino semestralmente, entretanto no caso de movimentos atípicos ou abruptos de mercado, poderão ser convocadas reuniões extraordinárias. O Comitê tem alçada e autonomia total para deliberar sobre as decisões acerca do gerenciamento de risco inclusive sobre risco de liquidez dos ativos e carteiras, definição de cenários de teste de estresse e limites de risco. As decisões do Comitê são tomadas por maioria simples e o Diretor de Risco detém poder de veto em caso de eventuais conflitos. A formalização ocorre via ata ou que ficam sob a guarda do Diretor de Risco. b. em relação aos comitês, sua composição, frequência com que são realizadas suas reuniões e a forma como são registradas suas decisões Vide resposta 8.1 a, acima. c. em relação aos membros da diretoria, suas atribuições e poderes individuais Conforme estabelecido no Contrato Social, os Diretores sem designação específica representarão a Sociedade perante terceiros, fazendo uso da denominação social em todos os atos sociais necessários ao seu regular funcionamento, tendo todos os necessários poderes para a administração dos negócios sociais. Os Diretores podem representar a Sociedade isoladamente ou em conjunto Caso a empresa deseje, inserir organograma da estrutura administrativa da empresa, desde que compatível com as informações apresentadas no item Em relação a cada um dos diretores de que tratam os itens 8.4, 8.5, 8.6 e 8.7 e dos membros de comitês da empresa relevantes para a atividade de administração de carteiras de valores mobiliários, indicar, em forma de tabela: a. Nome; b. Idade; c. Profissão; d. CPF ou número de passaporte; e. cargo ocupado; f. data da posse; g. prazo do mandato; h. outros cargos ou funções exercidos na empresa. Renato Junqueira Bastos Ribeiro, 47 anos, economista, inscrito no CPF sob o nº , ocupa os cargos de diretor administrativo e diretor de carteira de títulos e valores mobiliários da empresa. Ivan Guetta, 33 anos, engenherio de produção,, inscrito no CPF sob o nº , ocupa o cargo de gestor de Renda Variável desde 2004 e faz parte da diretoria executiva da empresa desde José Eduardo Louzada de Araújo, 46 anos, administrador de empresas,, inscrito no CPF sob o nº

8 , ocupa o cargo de diretor de Risco e faz parte da diretoria executiva desde 2016, tendo sido anteriormente responsável pela área de produtos. Clarice Soares Cavalcante Lima, 33 anos, economista, inscrita no CPF sob o nº , diretora de Compliance desde 2016, já tendo exercido a função de analista de backoffice desde Em relação aos diretores responsáveis pela administração de carteiras de valores mobiliários, fornecer: a. currículo, contendo as seguintes informações: i. cursos concluídos; Diretor responsável pela administração de carteiras de valores mobiliários: Renato Junqueira Bastos Ribeiro Formou-se em Economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em Dezembro de ii. aprovação em exame de certificação profissional Certificação de Gestores ANBIMA (CGA) iii. principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos, indicando: nome da empresa cargo e funções inerentes ao cargo atividade principal da empresa na qual tais experiências ocorreram datas de entrada e saída do cargo Exerce o cargo de sócio gestor na GAP desde Setembro de Em relação ao diretor responsável pela implementação e cumprimento de regras, políticas, procedimentos e controles internos e desta Instrução, fornecer: a. currículo, contendo as seguintes informações: i. cursos concluídos; Diretor responsável pela implementação e cumprimento de regras, políticas, procedimentos e controles internos e desta Instrução: Clarice Soares Cavalcante Lima Formou-se em Economia pelo IBMEC/RJ em Dezembro de Pós-graduada em Gestão Empresarial pela Fundação Getulio Vargas em ii. aprovação em exame de certificação profissional Certificação Profissional ANBIMA Série 20 (CPA20) iii. principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos, indicando: nome da empresa cargo e funções inerentes ao cargo atividade principal da empresa na qual tais experiências ocorreram datas de entrada e saída do cargo Exerceu o cargo de analista de Backoffice na GAP desde Setembro de Em relação ao diretor responsável pela gestão de risco, caso não seja a mesma pessoa indicada no item anterior, fornecer: a. currículo, contendo as seguintes informações: i. cursos concluídos; Diretor responsável pela gestão de risco: José Eduardo Louzada de Araújo ii. aprovação em exame de certificação profissional Certificação Profissional ANBIMA Série 20 (CPA20)

9 iii. principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos, indicando: nome da empresa cargo e funções inerentes ao cargo atividade principal da empresa na qual tais experiências ocorreram datas de entrada e saída do cargo Foi responsável pela área de produtos da GAP desde Março de Em relação ao diretor responsável pela atividade de distribuição de cotas de fundos de investimento, caso não seja a mesma pessoa indicada no item 8.4, fornecer: a. currículo, contendo as seguintes informações: i. cursos concluídos; ii. aprovação em exame de certificação profissional iii. principais experiências profissionais durante os últimos 5 anos, indicando: nome da empresa cargo e funções inerentes ao cargo atividade principal da empresa na qual tais experiências ocorreram datas de entrada e saída do cargo 8.8. Fornecer informações sobre a estrutura mantida para a gestão de recursos, incluindo: a. quantidade de profissionais 21 profissionais diretamente ligados a gestão. b. natureza das atividades desenvolvidas pelos seus integrantes A equipe de gestão conta hoje com 3 analistas de economia, sendo um focado em Brasil, outro em mercado internacional e um estagiário. A Equipe de Renda Variável conta com 1 gestor, 6 analistas e 2 traders, e a equipe de Renda Fixa conta com 4 gestores e 3 traders de mercado. c. os sistemas de informação, as rotinas e os procedimentos envolvidos O principal objetivo da área macroeconômica é prover a equipe de gestão de uma detalhada análise macroeconômica da economia brasileira e das principais economias mundiais. Toda pesquisa é fundamentada em modelos econométricos desenvolvidos internamente e procura apresentar projeções sobre os principais dados econômicos e eventos, taxas de juros e de câmbio, aspectos fiscais e monetários e moedas. Utilizamos algumas consultorias, como Tendências, BCA (cenário externo) e FGV, além dos principais provedores de informação: Reuters, Bloomberg, Agência Estado,etc. A seleção de ativos da carteira se baseia principalmente em análise fundamentalista. São utilizados modelos de fluxo de caixa descontado e de análise de múltiplos dentro do contexto da nossa avaliação setorial brasileira e mundial e do cenário macro econômico. A importância relativa de cada ativo dentro da carteira é função do seu potencial de valorização em relação ao risco inerente à posição. Atualmente nossa equipe de research micro cobre 90 empresas listadas em bolsa. Os setores cobertos são: Mineração, Siderurgia, Papel e Celulose, Petróleo, Telecom Bancos, Consumo, Varejo, Alimentos Eletrico, Incorporadoras, Shopping Centers, Agrícolas

10 Bens de Capital, Transporte Todo trabalho é realizado exclusivamente para o buy-side Fornecer informações sobre a estrutura mantida para a verificação do permanente atendimento às normas legais e regulamentares aplicáveis à atividade e para a fiscalização dos serviços prestados pelos terceiros contratados, incluindo: a. quantidade de profissionais 4 profissionais envolvidos b. natureza das atividades desenvolvidas pelos seus integrantes A equipe interna conta com 1 diretora responsável por controles Internos e Compliance da empresa, bem como o cumprimento de regras e Prevenção à lavagem de dinheiro; 1 advogada, 1 gerente administrativo e 1 diretor responsável pelo controle e aderência aos controles de risco estabelecidos. Contamos ainda com a consultoria em compliance e governança corporativa da empresa MCGC. c. os sistemas de informação, as rotinas e os procedimentos envolvidos A área desenvolve as funções de acessoria jurídica, controle de pagamentos, monitoramento do Programa de Compliance, atualização de manuais, coordenação de procedimentos internos de treinamento, coordenação de fiscalizações regulatórias, monitoramento a aderência dos colaboradores às políticas internas da GAP assim como às leis e regulamentações aplicáveis. d. a forma como a empresa garante a independência do trabalho executado pelo setor O setor atua de forma completamente independente da gestão, em baias fisicamente separadas. A rede de informações possui acesso controlado e supervisionado pelas áreas de TI e Compliance Fornecer informações sobre a estrutura mantida para a gestão de riscos, incluindo: a. quantidade de profissionais 6 profissionais envolvidos b. natureza das atividades desenvolvidas pelos seus integrantes A área é composta por 1 Diretor de Risco, 4 analistas e 1 estagiário, sendo a área totalmente independente da área de gestão. Os analistas de risco são responsáveis pelo processo de liberação e checagem dos fundos junto ao administrador fiduciário, pela precificação dos ativos, pelo controle do caixa dos fundos, gerenciais, attribution dos resultados, enquadramento dos fundos e rateio de ordens. O Diretor de Risco é responsável pelo controle e monitoramento dos riscos inerentes às operações dos fundos de investimento geridos pela GAP. c. os sistemas de informação, as rotinas e os procedimentos envolvidos Outras atividades da área são o controle de enquadramento dos fundos para com seus regulamentos e legislação vigente, gerenciamento do caixa, controle de cotas e divisão de boletas entre os fundos. A empresa utiliza os limites estabelecidos pela legislação em vigor, além das restrições de risco impostas pela política de gestão do fundo (VaR e Stress Testing). A área realiza a alocação nos fundos e das operações feitas diariamente de acordo com as restrições citadas acima, além de repassar as transações necessárias para manter as mesmas posições nas carteiras para os traders quando ocorrem aplicações ou resgates, mantendo deste modo, os portfólios equalizados e assegurando a relação de risco entre os diferentes fundos. O sistema utilizado é proprietário, desenvolvido internamente pela equipe de risco/controladoria. Sua programação é feita via SQL e VB.

11 d. a forma como a empresa garante a independência do trabalho executado pelo setor O setor atua de forma completamente independente da gestão, em baias fisicamente separadas. A rede de informações possui acesso controlado e supervisionado pelas áreas de TI e Compliance Fornecer informações sobre a estrutura mantida para as atividades de tesouraria, de controle e processamento de ativos e da escrituração de cotas, incluindo: a. quantidade de profissionais A gestora não realiza tais atividades, logo o questionamento não se aplica. b. os sistemas de informação, as rotinas e os procedimentos envolvidos A gestora não realiza tais atividades, logo o questionamento não se aplica. c. a indicação de um responsável pela área e descrição de sua experiência na atividade A gestora não realiza tais atividades, logo o questionamento não se aplica Fornecer informações sobre a área responsável pela distribuição de cotas de fundos de investimento, incluindo: a. quantidade de profissionais A gestora não realiza tais atividades, logo o questionamento não se aplica. b. natureza das atividades desenvolvidas pelos seus integrantes A gestora não realiza tais atividades, logo o questionamento não se aplica. c. programa de treinamento dos profissionais envolvidos na distribuição de cotas A gestora não realiza tais atividades, logo o questionamento não se aplica. d. infraestrutura disponível, contendo relação discriminada dos equipamentos e serviços utilizados na distribuição e. os sistemas de informação, as rotinas e os procedimentos envolvidos Fornecer outras informações que a empresa julgue relevantes -/- 9. Remuneração da empresa 9.1. Em relação a cada serviço prestado ou produto gerido, conforme descrito no item 6.1, indicar as principais formas de remuneração que pratica A principal forma de remuneração da empresa é através da taxa de administração e da taxa performance de seus fundos Indicar, exclusivamente em termos percentuais sobre a receita total auferida nos 36 (trinta e seis) meses anteriores à data base deste formulário, a receita proveniente, durante o mesmo período, dos clientes em decorrência de: a. taxas com bases fixas 99.72% b. taxas de performance 0.28% c. taxas de ingresso d. taxas de saída

12 e. outras taxas 93. Fornecer outras informações que a empresa julgue relevantes 10. Regras, procedimentos e controles internos Descrever a política de seleção, contratação e supervisão de prestadores de serviços As contrapartes serão selecionadas pelos gestores dos fundos com base em três fatores principais: produção de pesquisas, preço e qualidade da execução das operações. Uma vez selecionada a contraparte, o gestor deverá constatar se o preço praticado pela contraparte é razoável e está dentro dos limites estabelecidos pela GAP. Com estas informações e o CNPJ da contraparte, a Diretora de Compliance deverá ser acionada pela gestão para então aprovar ou vetar a contraparte. A GAP adota procedimentos para a identificação de contraparte adequados às características e especificidades de suas operações. Tal processo visa prevenir que a contraparte utilize a GAP e/ou os fundos de investimento ou carteiras por ela geridos para atividades ilegais ou impróprias e inclui verificações: Em informações materiais adversas disponíveis no Google; No Selo de Qualificação Operacional (PQO) que a contraparte possua com a BM&FBovespa; e Na situação do registro da contraparte e qualquer processo administrativo disponíveis no website da CVM Descrever como os custos de transação com valores mobiliários são monitorados e minimizados Os custos de transação são previamente acordados com as corretoras e contratualmente determinados. Para monitoramento utilizamos planilhas internas de controle além de contar com o monitoramento do administrador fiduciário, que efetua o acompanhamento se os valores pagos em cada operação estão de acordo com os percentuais de devolução de corretagens acordados nos contratos Descrever as regras para o tratamento de soft dollar, tais como recebimento de presentes, cursos, viagens etc. A GAP possui em seu Manual de Compliance as regras definidas para seus colaboradores, onde os mesmos são desencorajados e não devem aceitar presentes de clientes, potenciais clientes ou parceiros que não sejam membros de suas famílias. Os Colaboradores também ficam proibidos de, em nome da GAP, dar, oferecer ou prometer qualquer objeto de valor a qualquer colaborador de empresa atuante no mercado financeiro e de capitais ou órgãos reguladores, caso haja a intenção de corrupção pública ou privada. A GAP aceitará a prática de soft dollar única e exclusivamente para as atividades diretamente relacionadas à gestão dos recursos dos fundos de investimentos, sempre respeitando a legislação vigente e seu Código de Ética. Não serão permitidos soft dollars relacionado às atividades administrativas da GAP. A GAP transferirá aos fundos de investimento sob sua gestão quaisquer benefícios ou vantagens que venha a obter em decorrência de sua condição de gestora. Desta forma, a GAP aceitará a prática de soft dollar exclusivamente nos casos em que possa auxiliar a tomada de decisão de investimento trazendo benefício aos fundos sob sua

13 gestão Descrever os planos de contingência, continuidade de negócios e recuperação de desastres adotados A GAP possui um Plano de Continuidade de Negócios desenvolvido com o objetivo de assegurar a continuidade da organização e reduzir os impactos negativos gerados por interrupções temporárias de seus processos. Atualmente contamos com um escritório de contingência com capacidade para 6 estações de trabalho completas e estrutura de back up dos servidores. São realizados testes anuais do PCN, com cenário fictício no qual o escritório e os sistemas estão indisponíveis, e testes mensais com os colaboradores que possuem acesso remoto em casa Descrever as políticas, práticas e controles internos para a gestão do risco de liquidez das carteiras de valores mobiliários As regras estão descritas na Política de Risco do gestor Descrever as políticas, as práticas e os controles internos para o cumprimento das normas específicas de que trata o inciso I do art. 30, caso decida atuar na distribuição de cotas de fundos de investimento de que seja administrador ou gestor Endereço da página do administrador na rede mundial de computadores na qual podem ser encontrados os documentos exigidos pelo art. 14 desta Instrução 11. Contingências Descrever os processos judiciais, administrativos ou arbitrais, que não estejam sob sigilo, em que a empresa figure no polo passivo, que sejam relevantes para os negócios da empresa, indicando: a. principais fatos b. valores, bens ou direitos envolvidos Descrever os processos judiciais, administrativos ou arbitrais, que não estejam sob sigilo, em que o diretor responsável pela administração de carteiras de valores mobiliários figure no polo passivo e que afetem sua reputação profissional, indicando: a. principais fatos b. valores, bens ou direitos envolvidos Descrever outras contingências relevantes não abrangidas pelos itens anteriores a. principais fatos b. valores, bens ou direitos envolvidos Rio de Janeiro RJ CEP Tel Fax

14 11.4. Descrever condenações judiciais, administrativas ou arbitrais, transitadas em julgado, prolatadas nos últimos 5 (cinco) anos em processos que não estejam sob sigilo, em que a empresa tenha figurado no polo passivo, indicando: a. principais fatos b. valores, bens ou direitos envolvidos Descrever condenações judiciais, administrativas ou arbitrais, transitadas em julgado, prolatadas nos últimos 5 (cinco) anos em processos que não estejam sob sigilo, em que o diretor responsável pela administração de carteiras de valores mobiliários tenha figurado no polo passivo e tenha afetado seus negócios ou sua reputação profissional, indicando: a. principais fatos b. valores, bens ou direitos envolvidos 12. Declarações adicionais do diretor responsável pela administração, atestando: a. que não está inabilitado ou suspenso para o exercício de cargo em instituições financeiras e demais entidades autorizadas a funcionar pela CVM, pelo Banco Central do Brasil, pela Superintendência de Seguros Privados SUSEP ou pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC b. que não foi condenado por crime falimentar, prevaricação, suborno, concussão, peculato, lavagem de dinheiro ou ocultação de bens, direitos e valores, contra a economia popular, a ordem econômica, as relações de consumo, a fé pública ou a propriedade pública, o sistema financeiro nacional, ou a pena criminal que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, por decisão transitada em julgado, ressalvada a hipótese de reabilitação c. que não está impedido de administrar seus bens ou deles dispor em razão de decisão judicial e administrativa d. que não está incluído no cadastro de serviços de proteção ao crédito e. que não está incluído em relação de comitentes inadimplentes de entidade administradora de mercado organizado f. que não tem contra si títulos levados a protesto g. que, nos últimos 5 (cinco) anos, não sofreu punição em decorrência de atividade sujeita ao controle e fiscalização da CVM, do Banco Central do Brasil, da Superintendência de Seguros Privados SUSEP ou da Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC h. que, nos últimos 5 (cinco) anos, não foi acusado em processos administrativos pela CVM, pelo Banco Central do Brasil, pela Superintendência de Seguros Privados SUSEP ou pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC Declaração consta no Anexo II deste Formulário e arquivada na sede da Gestora.

15 Anexo I Rio de Janeiro, 23 de junho de 2016 Declaração de responsabilidade Formulário de Referência (Anexo 15 II) Instrução Normativa CVM nº 558 de 26 de Março de 2015 Ref.: GAP Gestora de Recursos CNPJ: / Os diretores abaixo nomeados declaram que reviram o Formulário de referência (Anexo 15 II) referente ao ano de 2015, e atestam que o conjunto de informações nele contido é um retrato verdadeiro, preciso e completo da estrtutura, dos negócios, das políticas e das práticas adotadas pela empresa GAP Gestora de Recursos Ltda.. O referido Formulário encontra-se anexo a esta declaração assim como disponível no website da gestora (). Renato Junqueira Bastos Ribeiro Administrador de carteiras e valores mobiliários José Eduardo Louzada de Araujo Diretor de Risco Sra. Clarice Soarea Cavalcante Lima Diretora de Compliance

16 Anexo II Rio de Janeiro, 23 de junho de 2016 Declarações adicionais do diretor responsável pela administração de carteiras Formulário de Referência (Anexo 15 II) Instrução Normativa CVM nº 558 de 26 de Março de 2015 Ref.: GAP Gestora de Recursos CNPJ: / O diretor responsável pela administração de carteiras da GAP Gestora de Recursos Ltda. atesta através desta declaração que: a. que não está inabilitado ou suspenso para o exercício de cargo em instituições financeiras e demais entidades autorizadas a funcionar pela CVM, pelo Banco Central do Brasil, pela Superintendência de Seguros Privados SUSEP ou pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC; b. que não foi condenado por crime falimentar, prevaricação, suborno, concussão, peculato, lavagem de dinheiro ou ocultação de bens, direitos e valores, contra a economia popular, a ordem econômica, as relações de consumo, a fé pública ou a propriedade pública, o sistema financeiro nacional, ou a pena criminal que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, por decisão transitada em julgado, ressalvada a hipótese de reabilitação; c. que não está impedido de administrar seus bens ou deles dispor em razão de decisão judicial e administrativa; d. que não está incluído no cadastro de serviços de proteção ao crédito; e. que não está incluído em relação de comitentes inadimplentes de entidade administradora de mercado organizado; f. que não tem contra si títulos levados a protesto; g. que, nos últimos 5 (cinco) anos, não sofreu punição em decorrência de atividade sujeita ao controle e fiscalização da CVM, do Banco Central do Brasil, da Superintendência de Seguros Privados SUSEP ou da Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC; h. que, nos últimos 5 (cinco) anos, não foi acusado em processos administrativos pela CVM, pelo Banco Central do Brasil, pela Superintendência de Seguros Privados SUSEP ou pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar PREVIC. Esta declaração é parte integrante do Formulário de Referências (Anexo 15 II) que encontra-se disponível no website da gestora (). Renato Junqueira Bastos Ribeiro Administrador de carteiras e valores mobiliários Rio de Janeiro RJ CEP Tel Fax

ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS. 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário

ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS. 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições contábeis de 31 de dezembro/2015 e demais de 24 de junho de 2016) ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS

Leia mais

Formulário de Referência. Data Base 31/12/2015

Formulário de Referência. Data Base 31/12/2015 Data Base 31/12/2015 ITEM 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário Nome do responsável pelo conteúdo do formulário Cargo do responsável Daniel Tavares Araujo Diretor de Risco

Leia mais

1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário

1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário PHENOM CAPITAL ADMINISTRADORA DE RECURSOS S.A., sociedade por ações com sede na Cidade de Brasília, Distrito Federal, à ST CLN 413 BLOCO D, nº 21, Sala 213, Asa Norte, CEP 70.876-540,, em processo de transferência

Leia mais

Nome do responsável pela administração de carteiras de valores mobiliários: Antonio Augusto Torres de Bastos Filho

Nome do responsável pela administração de carteiras de valores mobiliários: Antonio Augusto Torres de Bastos Filho 1. IDENTIFICAÇÃO DAS PESSOAS RESPONSÁVEIS PELO CONTEÚDO DO FORMULÁRIO Nome do responsável pela administração de carteiras de valores mobiliários: Antonio Augusto Torres de Bastos Filho Nome do responsável

Leia mais

b. escopo das atividades A Mach nasceu focada em gestão de renda variável, e em 2015 passou a oferecer também o serviço de carteira administrada.

b. escopo das atividades A Mach nasceu focada em gestão de renda variável, e em 2015 passou a oferecer também o serviço de carteira administrada. 1 de junho de 216 2. Histórico da empresa 2.1. Breve histórico sobre a constituição da empresa A Mach Investimentos Ltda, fundada em 212, nasceu com o foco em investimentos em renda variável, principalmente

Leia mais

Formulário de Referência Trópico Investimentos e Participações Ltda. ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS

Formulário de Referência Trópico Investimentos e Participações Ltda. ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS Formulário de Referência Trópico Investimentos e Participações Ltda. CNPJ: 04.636.879/0001-13 (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro de 2015) ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES

Leia mais

ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro de 2015)

ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro de 2015) ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro de 2015) ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS NORTE INVESTIMENTOS

Leia mais

Para o exercício de sua atividade o Agente Autônomo de Investimentos deve:

Para o exercício de sua atividade o Agente Autônomo de Investimentos deve: Procedimento Data da última atualização Agente Autônomo de Investimento 02.09.2016 1. Objetivo: Este procedimento visa regular as atividades dos Agentes Autônomos de Investimento no ambiente da Guide Investimentos

Leia mais

FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA ANEXO 15-II

FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA ANEXO 15-II FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA ANEXO 15-II Razão Social: Galileu Gestão de Recursos Ltda. CNPJ: 20.631.539/0001-56 Website: www.galileugestao.com.br 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do

Leia mais

ANEXO 15-II FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA PESSOA JURÍDICA (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro)

ANEXO 15-II FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA PESSOA JURÍDICA (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) ANEXO 15-II FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA PESSOA JURÍDICA (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) L3 GESTORA DE RECURSOS LTDA. CNPJ/MF nº 20.857.258/0001-16 ( VISTA CHINESA CAPITAL )

Leia mais

1- Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário

1- Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica LAVORO ASSET (Informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) ADMINISTRADORES DE CARTEIRA DE VALORES MOBILIÁRIOS LAVORO ASSET

Leia mais

ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS

ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS ATENA CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA, com sede no município de São Paulo, Estado de São Paulo, na Rua Bandeira Paulista, 53, Conj. 12, Itaim Bibi, CEP 4532-1, inscrita no CNPJ/MF sob o n.º 19.5.52/1-89

Leia mais

SONAR SERVIÇOS DE INVESTIMENTO LTDA. ( Sonar ) Formulário 15-II (data-base: 31/05/2016) *

SONAR SERVIÇOS DE INVESTIMENTO LTDA. ( Sonar ) Formulário 15-II (data-base: 31/05/2016) * SONAR SERVIÇOS DE INVESTIMENTO LTDA. ( Sonar ) Formulário 15-II (data-base: 31/05/2016) * *Apesar da CVM indicar a data-base de 31/12, entendemos que a utilização desta neste período de adaptação não faz

Leia mais

IP ADMINISTRAÇÃO DE CARTEIRAS GLOBAL LTDA. (CNPJ: / ) 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário

IP ADMINISTRAÇÃO DE CARTEIRAS GLOBAL LTDA. (CNPJ: / ) 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário INSTRUÇÃO CVM Nº 558/15 ANEXO 15 II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (Informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro de 2015) IP ADMINISTRAÇÃO DE CARTEIRAS GLOBAL LTDA.

Leia mais

META ASSET MANAGEMENT LTDA CNPJ: /

META ASSET MANAGEMENT LTDA CNPJ: / VERSÃO 8-6/1 ANEXO 15-II da Instrução 558 CVM de 26 de março de 2015 ADMINISTRADORES DE CARTEIRA DE VALORES MOBILIÁRIOS META ASSET MANAGEMENT LTDA CNPJ: 06.088.907/0001-30 1- Identificação das pessoas

Leia mais

ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS RELIANCE ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA.

ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS RELIANCE ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS RELIANCE ASSET MANAGEMENT ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário 1.1. Declarações dos

Leia mais

Formulário de Referência Pessoa Jurídica Anexo 15-II da Instrução CVM N. 558

Formulário de Referência Pessoa Jurídica Anexo 15-II da Instrução CVM N. 558 ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica Highland Capital Brasil Gestora de Recursos Ltda. ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS 1. Identificação das pessoas responsáveis

Leia mais

ANEXO 15-II à Instrução CVM nº 558 Conteúdo do Formulário de Referência Icatu Gestão Patrimonial Ltda.

ANEXO 15-II à Instrução CVM nº 558 Conteúdo do Formulário de Referência Icatu Gestão Patrimonial Ltda. ANEXO 15-II à Instrução CVM nº 558 (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo

Leia mais

SQUADRA INVESTIMENTOS GESTÃO DE RECURSOS LTDA. ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica

SQUADRA INVESTIMENTOS GESTÃO DE RECURSOS LTDA. ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica SQUADRA INVESTIMENTOS GESTÃO DE RECURSOS LTDA. ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS GESTOR DE RECURSOS DE VALORES MOBILIÁRIOS 1. Identificação das

Leia mais

POLÍTICA DE FISCALIZAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇOS

POLÍTICA DE FISCALIZAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇOS POLÍTICA DE FISCALIZAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇOS Versão 2016.1 Editada em abril de 2016 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. DA POLÍTICA... 2 2.1. Dos prestadores de serviços... 2 2.2. Atribuições e responsabilidades...

Leia mais

Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos Instrução CVM 558

Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos Instrução CVM 558 1. Objetivo A administração de carteiras de valores mobiliários é o exercício profissional de atividades relacionadas, direta ou indiretamente, ao funcionamento, à manutenção e à gestão de uma carteira

Leia mais

The Axxon Group Private Equity Assessoria Ltda.

The Axxon Group Private Equity Assessoria Ltda. Formulário de Referência Pessoa Jurídica (em atendimento à Instrução CVM nº 558, de 26 de março de 2015) The Axxon Group Private Equity Assessoria Ltda. Administrador de Carteiras de Valores Mobiliários

Leia mais

Darby Administração de Investimentos Ltda. CNPJ/MF: / POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS. Junho de 2016

Darby Administração de Investimentos Ltda. CNPJ/MF: / POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS. Junho de 2016 Darby Administração de Investimentos Ltda. CNPJ/MF: 05.977.098/0001-55 POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS Junho de 2016 Esta Política de Gestão de Riscos ( Política ) é de propriedade exclusiva de Darby Administração

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS Junho/2016 Sócios / Administração 1 / 7 Índice 1. Objetivo... 3 2. Estrutura... 3 a. Comitê de Risco... 3 3. Risco de Preço... 4 4. Risco de Liquidez e Concentração... 4 5.

Leia mais

ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro)

ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) Banco do Nordeste do Brasil S.A. CNPJ: 07.237.373/0001-20 - adaptação à

Leia mais

POLÍTICAS DE TOMADA DE DECISÃO, SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS

POLÍTICAS DE TOMADA DE DECISÃO, SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS POLÍTICAS DE TOMADA DE DECISÃO, SELEÇÃO E ALOCAÇÃO DE ATIVOS Última atualização: 30/06/2016 Produzido pela área de Riscos do Modal Asset Management Aprovado e revisado por Comitê de Risco A reprodução

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Resolução 3.988/2011. Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Resolução 3.988/2011. Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL Área Responsável: Risco de Crédito e Capital Gerência de Capital Sumário RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL... 3 1. INTRODUÇÃO... 3

Leia mais

ORDEM DO DIA: Eleição de membro efetivo do Conselho de Administração, por indicação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

ORDEM DO DIA: Eleição de membro efetivo do Conselho de Administração, por indicação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO AGE Em, 06 de agosto de 2015. ORDEM DO DIA: Eleição de membro efetivo do Conselho de Administração, por indicação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. - INFORMAÇÕES

Leia mais

MAUÁ CAPITAL INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS ( POLÍTICA DE VOTO )

MAUÁ CAPITAL INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS ( POLÍTICA DE VOTO ) MAUÁ CAPITAL INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS ( POLÍTICA DE VOTO ) MAIO 2016 OBJETO O presente documento tem por objetivo estabelecer os princípios,

Leia mais

Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016

Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016 Política de Controles Internos Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016 OBJETIVO Garantir a aplicação dos princípios e boas práticas da Governança Corporativa, e que

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS

MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS MANUAL DE GESTÃO DE RISCOS DA JUNHO 2016 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1. Objetivo... 3 2. POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS... 3 2.1. Diretrizes... 3 3. RISCO DE MERCADO... 4 4. RISCO DE LIQUIDEZ... 5 4.1. Introdução...

Leia mais

ANEXO 15-II - Ventor Investimentos Ltda.

ANEXO 15-II - Ventor Investimentos Ltda. ANEXO 15-II - Ventor Investimentos Ltda. Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS

Leia mais

ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS. 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário

ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS. 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário São Paulo, 03 de junho de 2016. Informações referentes à Spinelli S/A CVMC com base nas posições de 31 de dezembro de 2015. ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS 1. Identificação das pessoas

Leia mais

POLÍTICA DE VOTO CA INDOSUEZ WEALTH (BRAZIL) S.A DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

POLÍTICA DE VOTO CA INDOSUEZ WEALTH (BRAZIL) S.A DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS POLÍTICA DE VOTO CA INDOSUEZ WEALTH (BRAZIL) S.A DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS A CA INDOSUEZ WEALTH (BRAZIL) S.A DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS ( Gestora ), gestora de

Leia mais

MAUÁ INVESTIMENTOS LTDA. MANUAL DE CONTROLES INTERNOS

MAUÁ INVESTIMENTOS LTDA. MANUAL DE CONTROLES INTERNOS MAUÁ INVESTIMENTOS LTDA. MANUAL DE CONTROLES INTERNOS MAIO 2016 Sumário Introdução... 3 Abrangência... 3 Risco de mercado... 3 Risco de Liquidez... 4 Risco de Crédito... 4 Risco operacional... 5 Organograma...

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES 08.892.340/0001-86 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 28/06/2016)

ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 28/06/2016) F O R M U L Á R I O D E R E F E R Ê N C I A 2 8 / J U N / 2 0 1 5 ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 28/06/2016) 1. Identificação

Leia mais

MANUAL DE LIQUIDEZ FUNDOS DE INVESTIMENTO. Brainvest Consultoria Financeira LTDA

MANUAL DE LIQUIDEZ FUNDOS DE INVESTIMENTO. Brainvest Consultoria Financeira LTDA MANUAL DE LIQUIDEZ FUNDOS DE INVESTIMENTO Brainvest Consultoria Financeira LTDA ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. POLÍTICAS DO GERENCIAMENTO DO RISCO DE LIQUIDEZ 3 3. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL 6 4. RESPONSABILIDADE

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO /

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO / LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO 12.440.825/0001-06 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 576, DE 16 DE JUNHO DE 2016.

INSTRUÇÃO CVM Nº 576, DE 16 DE JUNHO DE 2016. . Altera o Informe Mensal de FIDC, Anexo A da Instrução CVM nº 489, de 14 de janeiro de 2011. O PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS torna público que o Colegiado, em reunião realizada

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS DO FUNDO FRANKLIN CNPJ: / Informações referentes a setembro de 2016.

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS DO FUNDO FRANKLIN CNPJ: / Informações referentes a setembro de 2016. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS DO FUNDO FRANKLIN CNPJ: 00.089.915/0001-15 Informações referentes a setembro de 2016. Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Amaril Franklin Fundo

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez

Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez Manual de Gerenciamento de Risco de Liquidez Novembro 2015 1. Introdução Este manual de gerenciamento de risco de liquidez foi criado pela equipe da Spectra Investimentos e visa atender os requerimentos

Leia mais

Aspectos regulatórios da Instrução CVM nº 558/15. Daniel Maeda CVM/SIN Vera Simões CVM/SIN/GIR

Aspectos regulatórios da Instrução CVM nº 558/15. Daniel Maeda CVM/SIN Vera Simões CVM/SIN/GIR Aspectos regulatórios da Instrução CVM nº 558/15 Daniel Maeda CVM/SIN Vera Simões CVM/SIN/GIR 1 Alerta As opiniões aqui expostas são de responsabilidade do apresentador, não necessariamente refletindo

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF 23.682.485/0001-46 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI INTERNACIONAL FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FI MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI INTERNACIONAL FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FI MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI INTERNACIONAL FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FI MULTIMERCADO CRÉDITO PRIVADO 19.587.174/0001-20 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

Política de Gestão de Riscos Junho 2016

Política de Gestão de Riscos Junho 2016 Política de Gestão de Riscos Junho 2016 Elaboração: Risco Aprovação: Comex Classificação do Documento: Público ÍNDICE 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. IDENTIFICAÇÃO E DESCRIÇÃO DOS RISCOS... 3 4.

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO Data de Competência: 16/02/2016 1. CNPJ 10.577.485/0001-34

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCO Este material foi elaborado pela Gestão de Recursos Ltda. ( ), e não pode ser copiado, reproduzido ou distribuído sem sua prévia e expressa concordância. Página 1 de 6 Ficha

Leia mais

Política de Precificação de Ativos

Política de Precificação de Ativos Política de Precificação de Ativos 1 SUMÁRIO I. OBJETIVO... 3 II. DEFINIÇÕES... 3 III. PRINCÍPIOS E DIRETRIZES... 3 IV. METODOLOGIA... 5 V. APROVAÇÃO... 7 2 I. OBJETIVO Este documento tem como objetivo

Leia mais

Política de Seleção e Contratação de Prestadores de Serviços dos Fundos Não Vinculados à Planner

Política de Seleção e Contratação de Prestadores de Serviços dos Fundos Não Vinculados à Planner DC 034-1 Folha 1 de 10 Política de Seleção e Contratação de Prestadores de Serviços dos Fundos Não Vinculados à Planner SUMÁRIO: 1) Introdução... 2 2) Contratação de Gestor... 2 2.1) Carta de Apresentação

Leia mais

POLÍTICA DE RISCO DE CRÉDITO

POLÍTICA DE RISCO DE CRÉDITO POLÍTICA DE RISCO DE CRÉDITO Gerência de Riscos e Compliance Página 1 Índice 1. Objetivo... 3 2. Abrangência... 3 3. Vigência... 3 4. Conceito... 3 5. Estrutura da Área... 4 6. Análise de Risco de Crédito...

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI INTELIGENTE RENDA FIXA CURTO PRAZO 02.908.347/0001-62 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

POL-006 Política de Investimentos Pessoais

POL-006 Política de Investimentos Pessoais POL-006 Política de Investimentos Pessoais POL-006 Política de Investimentos Pessoais (versão 01/2016) Sumário 1. Objetivo... 1 2. Âmbito de Aplicação... 1 3. Considerações Gerais... 1 4. Vínculos... 1

Leia mais

Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos

Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos Manual de Regras, Procedimentos e Controles Internos CM CAPITAL MARKETS ASSET MANAGEMENT LTDA. Data de Atualização: 06/2016 Aviso Legal: Este documento pode conter informações confidenciais e/ou privilegiadas.

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ETHICAL AÇÕES / Informações referentes a Dezembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ETHICAL AÇÕES / Informações referentes a Dezembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ETHICAL AÇÕES 04.616.277/0001-02 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES 03.396.639/0001-26 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ÔNIX AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ÔNIX AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ÔNIX AÇÕES 88.002.696/0001-36 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FIC FI ONIX

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI EMPRESAS RENDA FIXA REFERENCIADO DI 23.964.465/0001-68 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Programa de Certificação de Conselheiros IBGC

Programa de Certificação de Conselheiros IBGC São Paulo, 12 de maio de 2009. Programa de Certificação de Conselheiros IBGC Referência: Abertura das inscrições para o processo de certificação por experiência para conselheiros de administração 1. Modalidades

Leia mais

Formulário de Referência. Junho de 2016

Formulário de Referência. Junho de 2016 Formulário de Referência Junho de 2016 Posições de 31/12/2015 Página 1 de 25 Índice 1. Identificação das pessoas responsáveis pelo conteúdo do formulário... 3 2. Histórico da empresa... 3 3. Recursos humanos...

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER LIQUIDEZ SIMPLES RENDA FIXA CURTO PRAZO 05.211.884/0001-47 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo Informações referentes a Agosto de 2016. Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SUMITOMO MITSUI PLATINUM PLUS FIC DE FI RENDA FIXA

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SMALL CAP AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SMALL CAP AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SMALL CAP AÇÕES 08.537.792/0001-40 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS

POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS JUNHO / 2016 SUMÁRIO POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS... Erro! Indicador não definido. 1.1. Objetivo...1 1.2. Abrangência...2 1.3. Princípios...2 1.4. Diretrizes...2 1.5. Responsabilidades...3

Leia mais

FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA ANEXO-15 II ICVM/558 Informações prestadas com base nas posições de 31 de Dezembro de 2015.

FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA ANEXO-15 II ICVM/558 Informações prestadas com base nas posições de 31 de Dezembro de 2015. O formulário de referência da ORLA Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S/A, ( ORLA DTVM ) com base nas posições de 31/12/2015, em consonância ao Anexo 15 II da Instrução CVM Nº 558, de 26 de

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FUNDAÇÕES RENDA FIXA 00.832.696/0001-12 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

POLÍTICA DE RISCO DE LIQUIDEZ

POLÍTICA DE RISCO DE LIQUIDEZ POLÍTICA DE RISCO DE LIQUIDEZ Gerência de Riscos e Compliance Página 1 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Organograma... 3 3. Vigência... 4 4. Abrangência... 4 5. Conceito... 5 5.1 Risco de liquidez do fluxo

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI DIVIDENDOS TOP ACOES / Informações referentes a Agosto de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI DIVIDENDOS TOP ACOES / Informações referentes a Agosto de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI DIVIDENDOS TOP ACOES 13.455.136/0001-38 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

Formulário de Referência Pessoa Jurídica

Formulário de Referência Pessoa Jurídica Formulário de Referência Pessoa Jurídica Vinci Equities Gestora de Recursos Ltda. CNPJ: 10.917.835/0001-64 (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro de 2015) 2. Histórico da empresa

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ:

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ: Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo Informações referentes a abril de 2016. Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SUMITOMO MITSUI PLATINUM PLUS FIC DE FI REF DI CREDITO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS TÍTULO I DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DO CENTRO CAPÍTULO I DO CENTRO E DE SEUS OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS TÍTULO I DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DO CENTRO CAPÍTULO I DO CENTRO E DE SEUS OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS TÍTULO I DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DO CENTRO CAPÍTULO I DO CENTRO E DE SEUS OBJETIVOS Art. 1º O Centro de Processamento de Dados, Órgão Suplementar

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 4.282, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 4.282, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 4.282, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2013 Estabelece as diretrizes que devem ser observadas na regulamentação, na vigilância e na supervisão das instituições de pagamento e dos arranjos de pagamento

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD PREMIUM DI CRÉDITO PRIVADO / Informações referentes a Junho de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD PREMIUM DI CRÉDITO PRIVADO / Informações referentes a Junho de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER YIELD PREMIUM DI CRÉDITO PRIVADO 09.300.207/0001-56 Informações referentes a Junho de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO NET FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO NET FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO NET FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES IBOVESPA 14.104.106/0001-40 Informações referentes a Junho de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES 07.184.920/0001-56 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA,

Leia mais

POLÍTICA DE SEGREGAÇÃO DAS ATIVIDADES

POLÍTICA DE SEGREGAÇÃO DAS ATIVIDADES POLÍTICA DE SEGREGAÇÃO DAS ATIVIDADES FICHA TÉCNICA: Título: Área responsável: Descrição documento: Aplicação: Tipo: Criado por: do Política de Segregação de Atividades. Jurídico e Compliance (Legal and

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER MACRO MULTIMERCADO / Informações referentes a Dezembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER MACRO MULTIMERCADO / Informações referentes a Dezembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER MACRO MULTIMERCADO 11.714.716/0001-77 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

BONSUCESSO ASSET ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA

BONSUCESSO ASSET ADMINISTRADORA DE RECURSOS LTDA ELABORAÇÃO: APROVAÇÃO: GERÊNCIA DE RISCOS JULIANA PENTAGNA GUIMARÃES Diretoria da Sociedade LEANDRO SALIBA Diretoria da Sociedade INDICE 1. OBJETIVO... 2 2. REFERÊNCIAS... 2 3. CONCEITO... 2 4. ABRANGÊNCIA...

Leia mais

FATOR AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DE AÇÕES - CNPJ: /

FATOR AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DE AÇÕES - CNPJ: / LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FUNDO FATOR AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DE AÇÕES CNPJ: 11.186.674/0001-49 Informações referentes a Dezembro/2016 Esta lâmina

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER IMA-B 5 TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA / Informações referentes a Dezembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER IMA-B 5 TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA / Informações referentes a Dezembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER IMA-B 5 TÍTULOS PÚBLICOS RENDA FIXA 13.455.117/0001-01 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30

Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER RECOMPENSA PREMIUM RENDA FIXA / Informações referentes a Dezembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER RECOMPENSA PREMIUM RENDA FIXA / Informações referentes a Dezembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER RECOMPENSA PREMIUM RENDA FIXA 09.300.166/0001-06 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS 1. OBJETIVOS Estabelecer os critérios básicos para gestão e administração de Fundos de Investimento, abordando os seguintes tópicos: - Atuação; - Regulamento e Prospecto; - Ficha Cadastral e Habilitação

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI TITULOS PUBLICOS RENDA FIXA REFERENCIADO DI 04.682.022/0001-30 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER VALE PLUS AÇÕES 09.296.352/0001-00 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FIC

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ABSOLUTO TOP RENDA FIXA / Informações referentes a Dezembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ABSOLUTO TOP RENDA FIXA / Informações referentes a Dezembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ABSOLUTO TOP RENDA FIXA 10.618.964/0001-51 Informações referentes a Dezembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES 03.917.096/0001-45 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI COLABORADORES MAGAZINE LUIZA ACOES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI COLABORADORES MAGAZINE LUIZA ACOES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI COLABORADORES MAGAZINE LUIZA ACOES 13.199.100/0001-30 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI FAFEM RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Outubro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI FAFEM RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Outubro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI FAFEM RENDA FIXA REFERENCIADO DI 67.150.417/0001-01 Informações referentes a Outubro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Anexo 15-II da Instrução CVM nº 558/2015

Anexo 15-II da Instrução CVM nº 558/2015 FORMULÁRIO DE REFERÊNCIAS DO MODAL ASSET MANAGEMENT LTDA Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro de 2015) Última atualização:

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PESSOAIS E NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS SUMÁRIO

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PESSOAIS E NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS SUMÁRIO POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PESSOAIS E NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS SUMÁRIO I - Objetivo... 2 II - Aplicação... 2 III - Regras de Conduta... 3 IV - Disposições Gerais... 6 ANEXO A - Declaração Anual

Leia mais

Uma Corretora que tenha firmado um Contrato de Agente Autorizado com a Administradora.

Uma Corretora que tenha firmado um Contrato de Agente Autorizado com a Administradora. GLOSSÁRIO Administradora Citibank Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Agente Autorizado Uma Corretora que tenha firmado um Contrato de Agente Autorizado com a Administradora. Ativos do

Leia mais

ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) Nome: Luís Locaspi

ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) Nome: Luís Locaspi ANEXO 15-II Conteúdo do Formulário de Referência Pessoa Jurídica (informações prestadas com base nas posições de 31 de dezembro) ADMINISTRADORES DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS 1. Identificação das

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI 03.102.081/0001-29 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

KRONOS ASSET MANAGEMENT GESTÃO DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS GERAIS

KRONOS ASSET MANAGEMENT GESTÃO DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS GERAIS KRONOS ASSET MANAGEMENT GESTÃO DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS GERAIS Abril/2016 INTRODUÇÃO A Kronos Asset Management Ltda. ( Gestora ou Kronos Asset ), na qualidade

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DAYCOVAL FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA IRFM-1

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DAYCOVAL FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA IRFM-1 FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES DAYCOVAL FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA IRFM-1 Versão: 1.0 Competência: 29/04/2016 Data de Geração: 29/05/2016 CNPJ/MF do FUNDO: 12.265.822/0001.83 Periodicidade

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI TOP BRASIL MULTIMERCADO / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI TOP BRASIL MULTIMERCADO / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI TOP BRASIL MULTIMERCADO 16.607.894/0001-12 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

POLÍTICAS DE COMPRA E VENDA DE VALORES MOBILIÁRIOS POR ADMINISTRADORES, EMPREGADOS E COLABORADORES

POLÍTICAS DE COMPRA E VENDA DE VALORES MOBILIÁRIOS POR ADMINISTRADORES, EMPREGADOS E COLABORADORES POLÍTICAS DE COMPRA E VENDA DE VALORES MOBILIÁRIOS POR ADMINISTRADORES, EMPREGADOS E COLABORADORES Última atualização: 20/06/2016 A reprodução e a distribuição deste Manual fora do MODAL sem a devida autorização

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCOS E CONTROLE INTERNO Agosto / 2015 SUMÁRIO I) INTRODUÇÃO... 2 II) METODOLOGIA PARA DISTRIBUIÇÃO DE ORDENS... 2 III) METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO... 3

Leia mais