1º trimestre Exercícios - Física Data:03/16 Ensino Médio 3º ano classe: Prof.Dora Nome: nº

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1º trimestre Exercícios - Física Data:03/16 Ensino Médio 3º ano classe: Prof.Dora Nome: nº"

Transcrição

1 . 1º trimestre Exercícios - Física Data:03/16 Ensino Médio 3º ano classe: Prof.Dora Nome: nº Valor: Nota:. 1. (FESP-PE) Um edifício projeta no solo uma sombra de 40 m. No mesmo instante, um observador toma uma haste vertical de 20 cm e nota que sua sombra mede 0,80 m. A altura do edifício é de: a) 4,0 m b) 8,0 m c) 10 m d) 20 m e) 40 m 2. Estabeleça a diferença entre os seguintes conceitos: a) fonte luminosa pontual e extensa; b) meio transparente e meio opaco; c) luz monocromática e luz policromática. 3. No esquema, a Lua é representada em duas posições de sua órbita em torno da Terra, correspondentes a instantes (I e II). Admitindo que a Lua esteja, em relação à Terra, do mesmo lado que o observador, caracterize que tipo de eclipse ocorre para um observador nas regiões A, B e C. 4. A luz da estrela Alfa-Centauro chega até nós em 4,5 anos. Determine a distância que separa essa estrela da Terra, expressa em anos-luz e em quilômetros. 5. (UEPG-PR) Entre uma fonte puntiforme e em anteparo coloca-se uma placa quadrada de lado 30 cm, paralela ao anteparo. A fonte e o centro da placa estão numa mesma reta perpendicular ao anteparo. Estando a placa a 1,5 m da fonte e a 3,0 m do anteparo, a área da sombra projetada é: a) 81 m 2 b) 0,81 dm 2 c) 0,81 cm 2 d) cm 2 e) 8,1 dm 2 6. (PUC-RJ) Uma câmera escura tem 20 cm de profundidade. A que distância do orifício (da câmara) uma pessoa de 1,70 m deve permanecer para que sua imagem projetada seja da ordem de 10 cm? a) 1,0 m b) 1,7 m c) 2,0 m d) 3,4 m e) 4,2 m 7. (PUC-MG) Num quarto escuro há 3 cartões de cores (de pigmentos puros) diferentes. Iluminando-os com luz vermelha, temos a seguinte disposição de cores: vermelha, preta, vermelha. Iluminando-os com luz azul,

2 a disposição de cores, na mesma ordem anterior, passa a ser preta, azul e azul. Pode-se dizer que os cartões são, nesta ordem: a) preto, preto e branco. b) vermelho, azul e branco. c) azul, branco e vermelho. d) branco, azul e branco. e) branco, vermelho e branco. 8. Considere os seguintes fatos experimentais: I. Nos palcos, durante os shows, holofotes emitem raios de luz que se cruzam e iluminam os artistas. II.Um motorista olhando para o espelho retrovisor vê um passageiro sentado no banco de trás. O passageiro, ao olhar para o espelho, vê o motorista. III.Quando a Lua penetra na sombra da Terra, determinada pelo Sol, ocorre eclipse lunar. Esses fatos podem ser explicados utilizando-se: a) Princípio da Propagação Retilínea da Luz. b) Princípio da Independência dos Raios de Luz. c) Reversibilidade dos Raios de Luz. Associe cada número à respectiva letra. 9. O ângulo formado entre os raios incidente e refletido numa superfície S é de 60 o. Determine os ângulos de incidência e de reflexão. 10. Um raio de luz incide numa superfície S como mostra a figura. a) Qual é o ângulo de incidência? b) E o de reflexão? c) Refaça a figura dada e desenhe o raio refletido.

3 11. Considere um ponto luminoso P, situado em frente de um espelho plano E, e o olho, O, de um observador. Desenhe o raio de luz que, emitido por P, incide no espelho, sofre reflexão e atinge o olho, O, do observador. 12. (U. Mackenzie-SP) Um oftalmologista coloca um cartão de teste 80 cm atrás dos olhos de um paciente que olha para um espelho plano vertical que está 3,0 m à sua frente, como mostra a figura. Qual a distância entre os olhos do paciente e a imagem do cartão? 13. (FUVEST-SP) Através do espelho (plano) retrovisor, um motorista vê um caminhão que viaja atrás do seu carro. Observando certa inscrição pintada no pára-choque do caminhão, o motorista vê a seguinte imagem: 14. Uma formiga F percorre a reta r com velocidade v = 1,0 cm. O lado de cada s quadradinho mede 2,0 cm. Durante quanto tempo o observador O vê a imagem de F conjugada pelo espelho? 15. Um jogador de basquete, com 2,10 m de altura e cujos olhos se encontram a 2,00 m do solo, está em frente a um espelho plano vertical. a) Qual deve ser o tamanho mínimo do espelho, na direção vertical, para que o jogador veja sua imagem de corpo inteiro? b) Qual deve ser a distância do bordo inferior do espelho ao chão, nas condições anteriores? 16. a) Um espelho plano vertical é afastado 2,0 m de uma pessoa que permanece parada diante dele. Determine a distância que separa a antiga e a nova imagem da pessoa.

4 b) Uma pessoa está diante de um espelho plano vertical. Em relação a um referencial ligado à Terra, a pessoa está em repouso e o espelho translada, numa direção perpendicular a seu plano, com velocidade 2,0 m/s. Determine a velocidade da imagem da pessoa em relação a um referencial ligado: a) à Terra; b) ao espelho. 17. Ao girar um espelho plano, passando da posição E 1 para a posição E 2, a imagem de um ponto-objeto P passou de P a P, conforme indica a figura. De que ângulo girou o espelho? 18. Uma partícula realiza movimento sobre uma trajetória circular, como indica a figura, no sentido horário. Do ponto P até o ponto R o movimento é uniformemente acelerado; a partir de R o movimento passa a ser uniforme. Desenhe a velocidade vetorial, a aceleração tangencial, a aceleração centrípeta e a aceleração resultante na primeira passagem do móvel: a) pelo ponto Q; b) pelo ponto S. 19. A) Um garoto num gira-gira descreve um movimento circular uniforme executando 5 voltas em 20 s. Determine a frequência e o período do movimento. B) Um motor executa rotações por minuto. Determine sua frequência em hertz e seu período em segundos. 20. A) Uma partícula descreve um movimento circular uniforme com velocidade escalar v = 5,0 m/s. Sendo R = 2,0 m o raio da circunferência, determine: a) a velocidade angular; b) o módulo da aceleração centrípeta.

5 B) Um ponto material descreve um movimento circular de raio R = 5 m e período T = 2 s. Calcule a velocidade angular do movimento e o módulo da aceleração centrípeta. C) Uma partícula executa um movimento circular numa trajetória de raio R = 20 cm com frequência f = Hz. Determine a velocidade escalar em m/s. 21. A) Uma partícula descreve uma trajetória circular de raio 5,0 m. Ao percorrer o arco de circunferência de A até B, ela desenvolve uma velocidade escalar média de 10 m/s,gastando 0,50 s nesse percurso. Determine o ângulo descrito. B) Determine o intervalo de tempo que um móvel gasta para percorrer o arco de circunferência AB, indicado na figura, com velocidade escalar cons- tante e igual a 24 m/s.

CONCEITOS GERAIS 01. LUZ. c = km/s. c = velocidade da luz no vácuo. Onda eletromagnética. Energia radiante

CONCEITOS GERAIS 01. LUZ. c = km/s. c = velocidade da luz no vácuo. Onda eletromagnética. Energia radiante CONCEITOS GERAIS 01. LUZ Onda eletromagnética Energia radiante c = 300.000 km/s c = velocidade da luz no vácuo (01) Um raio laser e um raio de luz possuem, no vácuo, a mesma velocidade OBSERVAÇÕES Todas

Leia mais

Na outra, os espelhos planos são perpendiculares entre si, ambos formando 45 com a horizontal, como mostra a figura 2.

Na outra, os espelhos planos são perpendiculares entre si, ambos formando 45 com a horizontal, como mostra a figura 2. 1) (Ita) Um raio de luz de uma lanterna acesa em A ilumina o ponto B, ao ser refletido por um espelho horizontal sobre a semireta DE da figura, estando todos os pontos num mesmo plano vertical. Determine

Leia mais

PRINCÍPIOS DA ÓPTICA. Professor Paulo Christakis, M.Sc. 10/10/2016 1

PRINCÍPIOS DA ÓPTICA. Professor Paulo Christakis, M.Sc. 10/10/2016 1 PRINCÍPIOS DA ÓPTICA 10/10/2016 1 O QUE É A LUZ? A luz é uma forma de energia que não necessita de um meio material para se propagar. A luz do Sol percorre a distância de 150 milhões de quilômetros com

Leia mais

Apostila de Física 33 Introdução à Óptica Geométrica

Apostila de Física 33 Introdução à Óptica Geométrica Apostila de Física 33 Introdução à Óptica Geométrica 1.0 Definições Raios de luz Linhas orientadas que representam, graficamente, a direção e o sentido de propagação da luz. Conjunto de raios de luz Feixe

Leia mais

Exercícios ÓPTICA GEOMÉTRICA -1.

Exercícios ÓPTICA GEOMÉTRICA -1. Exercícios ÓPTICA GEOMÉTRICA -1. 1.Sobre os conceitos fundamentais da Óptica, é correto afirmar que a) quanto mais afastado está um objeto de uma câmara escura menor é a sua imagem dentro da mesma. b)

Leia mais

PROF. DANILO PRINCÍPIOS DA ÓTICA GEOMÉTRICA TERCEIRO ANO 13/02/2016 FOLHA 03

PROF. DANILO PRINCÍPIOS DA ÓTICA GEOMÉTRICA TERCEIRO ANO 13/02/2016 FOLHA 03 FOLHA 03 Após esta aula, a lista "INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ÓTICA"pode ser feita por completo. EXERCÍCIOS 1. Suponha que você tenha em mãos quatro corpos esféricos: A, B, C e D. Os corpos A, B e C foram

Leia mais

Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº

Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos: Fenômenos Ópticos e Espelhos Planos 1. (Pucrj 2013) A uma certa hora da manhã, a inclinação dos

Leia mais

Introdução à Óptica Geométrica

Introdução à Óptica Geométrica Introdução à Óptica Geométrica ÓPTICA GEOMÉTRICA: Parte da Física que descreve fenômenos luminosos a partir da noção de raio de luz, alguns princípios fundamentais e Geometria. LUZ: Dependendo do fenômeno

Leia mais

Forma de energia radiante capaz de sensibilizar nossos órgãos visuais. Compreende a região do espectro eletromagnético do vermelho até o violeta.

Forma de energia radiante capaz de sensibilizar nossos órgãos visuais. Compreende a região do espectro eletromagnético do vermelho até o violeta. Forma de energia radiante capaz de sensibilizar nossos órgãos visuais. Compreende a região do espectro eletromagnético do vermelho até o violeta. Propaga-se, no vácuo, com velocidade de 3.10 5 km/s.(ou

Leia mais

Aulas 1 a 3. Introdução à Ótica Geométrica

Aulas 1 a 3. Introdução à Ótica Geométrica Aulas 1 a 3 Introdução à Ótica Geométrica Ótica Geométrica Análise de um fenômeno óptico: Fonte de Luz emite Luz Que se propaga em um Meio óptico E atinge um Sistema óptico Que é responsável Formação da

Leia mais

2) A imagem da figura a seguir obtida por reflexão no espelho plano E é mais bem representada por:

2) A imagem da figura a seguir obtida por reflexão no espelho plano E é mais bem representada por: 1) A figura adiante representa um objeto A colocado a uma distância de 2,0 m de um espelho plano S, e uma lâmpada L colocada à distância de 6,0 m do espelho. a) Desenhe o raio emitido por L e refletido

Leia mais

1 Movimento Circular Lista de Movimento circular Cinemática do Ponto Material 7

1 Movimento Circular Lista de Movimento circular Cinemática do Ponto Material 7 Sumário 1 Movimento Circular 3 1.1 Lista de Movimento circular................................... 3 2 Cinemática do Ponto Material 7 3 Equilíbrio de Corpos no Espaço 9 3.1 Equilíbrio de Partícula.....................................

Leia mais

(a) a aceleração angular média nesse intervalo de tempo. (b) o número de voltas dadas

(a) a aceleração angular média nesse intervalo de tempo. (b) o número de voltas dadas Capítulo 1 Movimento Circular 1. A velocidade angular de um ponto que executa um movimento circular varia de 20 rad/s para 40 rad/s em 5 segundos. Determine: (a) a aceleração angular média nesse intervalo

Leia mais

LISTA 2 ESPELHOS PLANOS (MÓD. 3 E 4)

LISTA 2 ESPELHOS PLANOS (MÓD. 3 E 4) 1. (Epcar (Afa) 2016) Considere um objeto formado por uma combinação de um quadrado de aresta a cujos vértices são centros geométricos de círculos e quadrados menores, como mostra a figura abaixo. Colocando-se

Leia mais

Aquele que tentou e não conseguiu é superior àquele que nada tentou. Exercícios Avaliativos em sala

Aquele que tentou e não conseguiu é superior àquele que nada tentou. Exercícios Avaliativos em sala ESCOLA ESTADUAL ALFREDO SÁ R. 0.5.C.4 ENSINO FUNDAMENTAL ENSINO MÉDIO SÉRIE: 2ºANO 3º BIMESTRE DATA : 21-10-16 VALOR : PONTOS ACESSE: Site:WWW.PROFESSORARNON.COM PROFESSOR(A): ARNON RIHS / Canal do YOUTUBE

Leia mais

Exercícios ESPELHOS PLANOS -1.

Exercícios ESPELHOS PLANOS -1. Exercícios ESPELHOS PLANOS -1. 1. Dois espelhos planos formam entre si um ângulo, encontre o valor desse ângulo. Sendo que são obtidas sete imagens de um objeto colocado entre eles. a) 10º b) 25º c) 30º

Leia mais

Óptica Geométrica. Luz. Prof. Vicente. Fontes de Luz

Óptica Geométrica. Luz. Prof. Vicente. Fontes de Luz Luz Óptica Geométrica Prof. icente Agente físico capaz de sensibilizar nossos órgãos visuais. orma de energia que se propaga através de ondas eletromagnéticas.(teoria Ondulatória da Luz) ompreende a região

Leia mais

3 - Na figura a seguir, está esquematizado um aparato experimental que é utilizado. 1 - Dois raios de luz, um vermelho (v) e outro

3 - Na figura a seguir, está esquematizado um aparato experimental que é utilizado. 1 - Dois raios de luz, um vermelho (v) e outro 1 - Dois raios de luz, um vermelho (v) e outro azul (a), incidem perpendicularmente em pontos diferentes da face AB de um prisma transparente imerso no ar. No interior do prisma, o ângulo limite de incidência

Leia mais

EXERCÍCIOS DE ESPELHOS

EXERCÍCIOS DE ESPELHOS EXERCÍCIOS DE ESPELHOS 1. (UFV-94) As figuras abaixo pretendem representar objetos (O) e suas respectivas imagens (I), refletidas num espelho plano. Em relação às figuras, assinale a opção correta: a.

Leia mais

Dependência. Disciplina Física 2ª série. Cronograma Armando Horta Dumont

Dependência. Disciplina Física 2ª série. Cronograma Armando Horta Dumont Dependência Disciplina Física 2ª série Cronograma 2016 1ª Avaliação 1 Óptica 1.1 Conceitos Fundamentais. 1.2 Reflexão da Luz. 2ª Avaliação 1 Óptica 1.3 Espelhos esféricos. 1.4 Refração da Luz. 3ª Avaliação

Leia mais

Setor 1210 FUNDAMENTOS DA ÓPTICA GEOMÉTRICA - Aulas 01 Prof. Calil

Setor 1210 FUNDAMENTOS DA ÓPTICA GEOMÉTRICA - Aulas 01 Prof. Calil ÓPTICA GEOMÉTRICA Setor 1210 FUNDAMENTOS DA ÓPTICA GEOMÉTRICA - Aulas 01 Prof. Calil A Óptica estuda a energia denominada luz. 1- O estudo dos defeitos da visão e como curá-los, constitui a Óptica Fisiológica.

Leia mais

SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein SEGUE ABAIXO UMA LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS

SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein SEGUE ABAIXO UMA LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein # Ler todas as teorias # Refazer todos os exercícios dados em aula. # Refazer todos os exercícios feitos do livro. # Refazer

Leia mais

LISTA 2 - CONCEITOS BÁSICOS REFLEXÃO DA LUZ E ESPELHOS PLANOS 2ª Série FÍSICA MARCUS VINÍCIUS 1º Bimestre

LISTA 2 - CONCEITOS BÁSICOS REFLEXÃO DA LUZ E ESPELHOS PLANOS 2ª Série FÍSICA MARCUS VINÍCIUS 1º Bimestre LISTA 2 - CONCEITOS BÁSICOS REFLEXÃO DA LUZ E ESPELHOS PLANOS 2ª Série FÍSICA MARCUS VINÍCIUS 1º Bimestre 1. (FUVEST - SP) A figura representa um objeto A colocado a uma distância de 2,0 m de um espelho

Leia mais

A figura abaixo mostra a variação de direção do vetor velocidade em alguns pontos.

A figura abaixo mostra a variação de direção do vetor velocidade em alguns pontos. EDUCANDO: Nº: TURMA: DATA: / / LIVRES PARA PENSAR EDUCADOR: Rosiméri dos Santos ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO - MOVIMENTO CIRCULAR UNIFORME Introdução Dizemos que uma partícula está em movimento circular quando

Leia mais

Aluno(a): nº: Turma: Data: / /2016. Matéria: Física

Aluno(a): nº: Turma: Data: / /2016. Matéria: Física Aluno(a): nº: Turma: Nota Ano: 2º Ano EM Data: / /2016 Trabalho Recuperação Professor(a): Clayton Matéria: Física VALOR: 15,0 1-Sabe-se que a densidade da água é 1g/cm 3. A tabela abaixo fornece as massas

Leia mais

Conceitos Básicos de Óptica Geométrica

Conceitos Básicos de Óptica Geométrica Conceitos Básicos de Óptica Geométrica FRENTE 2 MÓDULOS 1, 2 E 3 Introdução Óptica é a parte da Física que estuda a luz e os fenômenos luminosos. Seu desenvolvimento se deu com a publicação da Teoria Corpuscular

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE FÍSICA

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE FÍSICA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE FÍSICA Aluno(a): Nº Ano: 2º Turma: Data: /05/2012 Nota: Professor(a): Jordana Felício Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais:

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS: CURSO: ALUNO:

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS: CURSO: ALUNO: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS: CURSO: ALUNO: DISCIPLINA: FÍSICA PROFESSOR: EDSON JOSÉ ÓPTICA GEOMÉTRICA 1. (UFSM/2007) São feitas as seguintes afirmações

Leia mais

Trabalho do APE da mensal. (Professor: Bob)

Trabalho do APE da mensal. (Professor: Bob) Trabalho do APE da mensal. (Professor: Bob) 1. A sucessão de pulsos representada na figura a seguir foi produzida em 1,5 segundos. Determine a freqüência e o período da onda. 2. Uma piscina tem fundo plano

Leia mais

LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012

LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS DE FÍSICA PARA O EXAME 1 ANO / 2012 # Velocidade escalar média # Movimento retilíneo uniforme # Movimento retilíneo uniformemente variado # Movimento de queda livre dos corpos # Movimento

Leia mais

Atividade de Recuperação de Física Setor A

Atividade de Recuperação de Física Setor A Atividade de Recuperação de Física Setor A Professor da Disciplina: Ricardo Data: / /16 1º TRIMESTRE Aluno(a): Nº: Nota: 3 ano Ensino Médio Período: Matutino Valor da avaliação: 5,0 Instruções gerais:

Leia mais

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO Professoras: Rosimeire Borges 2ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE FÍSICA

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO Professoras: Rosimeire Borges 2ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE FÍSICA COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professoras: Rosimeire Borges 2ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA DE FÍSICA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES Estudante: Turma: Data: / / Conteúdos: - CAPÍTULO

Leia mais

NOME: N RECUPERAÇÃO PARALELA DE FÍSICA II - TURMA 222 PROFº ROGÉRIO 1º BIMESTRE

NOME: N RECUPERAÇÃO PARALELA DE FÍSICA II - TURMA 222 PROFº ROGÉRIO 1º BIMESTRE 1925 *** COLÉGIO MALLET SOARES *** 2015 90 ANOS DE TRADIÇÃO, RENOVAÇÃO E QUALIDADE DEPARTAMENTO DE ENSINO DATA: / / NOTA: NOME: N RECUPERAÇÃO PARALELA DE FÍSICA II - TURMA 222 PROFº ROGÉRIO 1º BIMESTRE

Leia mais

Física - vetores. Página 1 de 9

Física - vetores. Página 1 de 9 1. (Ita) Um barco leva 10 horas para subir e 4 horas para descer um mesmo trecho do rio Amazonas, mantendo constante o módulo de sua velocidade em relação à água. Quanto tempo o barco leva para descer

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 2 o ano Disciplina: Física - Óptica geométrica. Mecanismos do Eclipse

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 2 o ano Disciplina: Física - Óptica geométrica. Mecanismos do Eclipse Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 2 o ano Disciplina: Física - Óptica geométrica 01 - (PUC RJ) A uma certa hora da manhã, a inclinação

Leia mais

Movimento Circular Uniforme MCU Conceitos Iniciais

Movimento Circular Uniforme MCU Conceitos Iniciais Movimento Circular Uniforme MCU Conceitos Iniciais O movimento circular uniforme é semelhante ao movimento retilíneo uniforme, seja, a partícula percorre distancias iguais em tempos iguais, com a única

Leia mais

a) 0,49 m b) 1,0 m c) 1,5 m d) 3,0 m e) 5,0 m

a) 0,49 m b) 1,0 m c) 1,5 m d) 3,0 m e) 5,0 m 1) (UFRJ) No dia 3 de novembro de 1994 ocorreu o último eclipse total do Sol deste milênio. No Brasil, o fenômeno foi mais bem observado na Região Sul. A figura mostra a Terra, a Lua e o Sol alinhados

Leia mais

LUZ. A luz é uma forma de energia, que tem origem nos corpos luminosos e que se propaga em todas as direções.

LUZ. A luz é uma forma de energia, que tem origem nos corpos luminosos e que se propaga em todas as direções. LUZ A luz é uma forma de energia, que tem origem nos corpos luminosos e que se propaga em todas as direções. CORPOS LUMINOSOS São corpos que emitem luz. CORPOS ILUMINADOS São corpos que recebem luz e a

Leia mais

Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº

Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Valor: 10 Nota: 1. (G1 - utfpr 2014) Sobre fenômenos ópticos, considere as afirmações abaixo. I. Se uma vela é

Leia mais

Equipe de Física. Física. Movimento Circular

Equipe de Física. Física. Movimento Circular Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 3B Ensino Médio Equipe de Física Data: Física Movimento Circular Grandezas Angulares As grandezas até agora utilizadas de deslocamento/espaço (s, h, x, y), de velocidade

Leia mais

DISCIPLINA: FÍSICA 1 - PDF PROFESSOR(A): ANDERSON Curso: E.M. TURMA: ( ) 3101 ( ) 3102 DATA:

DISCIPLINA: FÍSICA 1 - PDF PROFESSOR(A): ANDERSON Curso: E.M. TURMA: ( ) 3101 ( ) 3102 DATA: EXERCÍCIOS ON LINE 1º Bimestre DISCIPLINA: FÍSICA 1 - PDF PROFESSOR(A): ANDERSON Curso: E.M. TURMA: ( ) 3101 ( ) 3102 DATA: NOME: Nº.: 1) (Puccamp-SP) Dois trens trafegam em sentidos contrários com movimentos

Leia mais

BIMESTRAL - FÍSICA - 1ºBIMESTRE

BIMESTRAL - FÍSICA - 1ºBIMESTRE BIMESTRAL - FÍSICA - 1ºBIMESTRE Série: 3ªEM Gabarito 1- Uma pessoa percorreu, caminhando a pé, 6,0 km em 20,0 minutos. A sua velocidade escalar média, em unidades do Sistema Internacional, foi de: * 2,0

Leia mais

1-A figura 1 a seguir mostra um feixe de luz incidindo sobre uma parede de vidro que separa o ar da água.

1-A figura 1 a seguir mostra um feixe de luz incidindo sobre uma parede de vidro que separa o ar da água. REFRAÇÃO- LEI DE SNELL DESCARTES -A figura a seguir mostra um feixe de luz incidindo sobre uma parede de vidro que separa o ar da água. Os índices de refração são,00 para o ar,,50 para vidro e,33 para

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Lista de Exercícios Recuperação do 4º Bimestre Nome: Física Série: 2 ª série Ensino Médio Nº: CONTEÚDO: ÓPTICA GEOMÉTRICA 1- A figura representa um espelho plano

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS ESPELHOS ESFÉRICOS E PLANOS Prof. Evandro 1ª Série E.M.

LISTA DE EXERCÍCIOS ESPELHOS ESFÉRICOS E PLANOS Prof. Evandro 1ª Série E.M. LISTA DE EXERCÍCIOS ESPELHOS ESFÉRICOS E PLANOS Prof. Evandro 1ª Série E.M. 01 Um objeto é colocado a 10 cm de um espelho côncavo, de distância focal igual a 20 cm. A imagem do objeto será: a) do tamanho

Leia mais

FÍSICA MÓDULO 14 A REFLEXÃO DA LUZ EM ESPELHOS PLANOS E ESFÉRICOS. Professor Sérgio Gouveia

FÍSICA MÓDULO 14 A REFLEXÃO DA LUZ EM ESPELHOS PLANOS E ESFÉRICOS. Professor Sérgio Gouveia FÍSICA Professor Sérgio Gouveia MÓDULO 14 A REFLEXÃO DA LUZ EM ESPELHOS PLANOS E ESFÉRICOS 1. ESPELHO É qualquer superfície polida capaz de refletir a luz. 2. ESPELHO PLANO É uma superfície plana polida.

Leia mais

Apresentação e Aplicações de Óptica Geométrica (ENEM/UERJ)

Apresentação e Aplicações de Óptica Geométrica (ENEM/UERJ) Apresentação e Aplicações de Óptica Geométrica (ENEM/UERJ) Sérgio Ferreira de Lima http://aprendendofisica.net/rede/blog/category/aprofundamento/ cp2@sergioflima.pro.br Óptica Geométrica: Estudo dos fenômenos

Leia mais

CINEMÁTICA VETORIAL. Prof. Paulo Lopes

CINEMÁTICA VETORIAL. Prof. Paulo Lopes CINEMÁTICA VETORIAL Prof. Paulo Lopes Vetor deslocamento ( d ) x deslocamento escalar (Δs) d 100 metros Δs = 100 m ІdІ = 100 m R = 100 metros d Δs = 2πr 2 ІdІ = 2r = 200 m = 3,14x100 = 314 m Escalar Vetorial

Leia mais

RETRÓGRADO OU REGRESSIVO: É quando o móvel aumenta suas posições no passar do tempo, ou seja, movimenta-se no mesmo sentido do referencial.

RETRÓGRADO OU REGRESSIVO: É quando o móvel aumenta suas posições no passar do tempo, ou seja, movimenta-se no mesmo sentido do referencial. MRU Movimento Retilíneo Uniforme MRU é o movimento de qualquer móvel com as seguintes características: O móvel percorre distâncias iguais em intervalos de tempo iguais Velocidade constante. Como não varia

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA PROVA ESPECÍFICA E TESTÃO 1 ANO 4 BIMESTRE

EXERCÍCIOS PARA PROVA ESPECÍFICA E TESTÃO 1 ANO 4 BIMESTRE 1. (Unesp 89) Um cubo de aço e outro de cobre, ambos de massas iguais a 20 g estão sobre um disco de aço horizontal, que pode girar em torno de seu centro. Os coeficientes de atrito estático para aço-aço

Leia mais

MÓDULO 3 aula 21 (velocidade escalar média)

MÓDULO 3 aula 21 (velocidade escalar média) MÓDULO 3 aula 21 (velocidade escalar média) ACELERAÇÃO ESCALAR MÉDIA Nos movimentos em que a velocidade escalar é variável, pode-se definir a taxa de variação dessa velocidade como a razão entre a variação

Leia mais

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Arthur Vieira)

Fís. Semana. Leonardo Gomes (Arthur Vieira) Semana 6 Leonardo Gomes (Arthur Vieira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA 06/02

Leia mais

Cinemática Escalar. DEFINIÇÃO: estudo do movimento sem se

Cinemática Escalar. DEFINIÇÃO: estudo do movimento sem se Cinemática Escalar DEFINIÇÃO: estudo do movimento sem se preocupar com suas causas. REFERENCIAL: É o lugar onde está localizado de fato um observador em relação ao qual um dado fenômeno está sendo analisado.

Leia mais

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA Física Geral e experimental I Engenharia Civil e Produção

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA Física Geral e experimental I Engenharia Civil e Produção Notas de aula: Cinemática escalar: Conceitos Iniciais Para descrição de movimento sempre há necessidade de um ponto base, ou seja, um ponto de referencia, o qual dá se o nome de referencial. Fisicamente

Leia mais

Lista 8 : Cinemática das Rotações NOME:

Lista 8 : Cinemática das Rotações NOME: Lista 8 : Cinemática das Rotações NOME: Turma: Prof. : Matrícula: Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para se resolver e entregar. ii. Ler os enunciados com atenção. iii. Responder

Leia mais

Prof. A.F.Guimarães Questões Cinemática 5 Movimento Circular

Prof. A.F.Guimarães Questões Cinemática 5 Movimento Circular Questão Prof FGuimarães Questões Cinemática 5 Movimento Circular (MCK) Os ponteiros dos relógios convencionais descrevem, em condições normais, movimentos circulares uniformes (MCU) relação entre a velocidade

Leia mais

Anual de Física ª Lista de embasamento Espelhos Planos e Esféricos

Anual de Física ª Lista de embasamento Espelhos Planos e Esféricos nual de Física 2015 Questão 01 figura mostra um par de espelhos E 1 e E 2 verticais distanciados 40 cm entre si. Dois pontos e encontram-se alinhados verticalmente e equidistantes dos dois espelhos como

Leia mais

Física. Leo Gomes (Vitor Logullo) Ondas

Física. Leo Gomes (Vitor Logullo) Ondas Ondas Ondas 1. Uma onda sonora e outra onda luminosa monocromática, após se propagarem no ar, sofrem refração ao passarem do ar para o vidro. Esquematize suas trajetórias, justificando. 2. Um pincel de

Leia mais

É a parte da Física que estuda os fenômenos relacionados com a luz e sua interação com meios materiais quando as dimensões destes meios é muito maior

É a parte da Física que estuda os fenômenos relacionados com a luz e sua interação com meios materiais quando as dimensões destes meios é muito maior É a parte da Física que estuda os fenômenos relacionados com a luz e sua interação com meios materiais quando as dimensões destes meios é muito maior que o comprimento de onda da luz. LUZ Onda eletromagnética,

Leia mais

Resultante Centrípeta

Resultante Centrípeta Questão 01) Uma criança está em um carrossel em um parque de diversões. Este brinquedo descreve um movimento circular com intervalo de tempo regular. A força resultante que atua sobre a criança a) é nula.

Leia mais

CINEMÁTICA MOVIMENTO RETILÍNEO

CINEMÁTICA MOVIMENTO RETILÍNEO CINEMÁTICA MOVIMENTO RETILÍNEO 1 Duas partículas A e B estão do lado oposto de uma reta com 500 m de comprimento. A partícula A desloca-se na direção AB e no sentido de B, com uma velocidade constante

Leia mais

Movimentos circulares e uniformes

Movimentos circulares e uniformes Movimento circular Movimentos circulares e uniformes Características do movimento circular e uniforme (MCU) Raio da trajetória (R): A trajetória de um ponto material em MCU é uma circunferência, cujo raio,

Leia mais

Introdução às Ciências Físicas Módulo 1 Aula 1

Introdução às Ciências Físicas Módulo 1 Aula 1 Experimento 2 A emissão da luz por diferentes fontes Objetivo: Construir um modelo para a emissão de luz por uma fonte não puntiforme. Material utilizado! caixa escura! máscaras! fonte de luz 1 com lâmpadas

Leia mais

PROVA FÍSICA 1º TRIMESTRE 2013 PROF. VIRGÍLIO

PROVA FÍSICA 1º TRIMESTRE 2013 PROF. VIRGÍLIO PROVA FÍSICA 1º TRIMESTRE 2013 PROF. VIRGÍLIO NOME Nº 1º ANO A prova deve ser feita com caneta azul ou preta. É terminantemente proibido o uso de corretor. Respostas com corretor serão anuladas. As questões

Leia mais

Unidade IV. Aula 19.1 Conteúdo. Óptica, Ser humano e Saúde. Espelhos planos: Formação das imagens em espelhos planos e suas características.

Unidade IV. Aula 19.1 Conteúdo. Óptica, Ser humano e Saúde. Espelhos planos: Formação das imagens em espelhos planos e suas características. Unidade IV Óptica, Ser humano e Saúde Aula 19.1 Conteúdo Espelhos planos: Formação das imagens em espelhos planos e suas características. 2 Habilidade Compreender os conceitos de Óptica, aplicando os conceitos

Leia mais

Movimento Circular Uniforme (MCU) Conceitos iniciais

Movimento Circular Uniforme (MCU) Conceitos iniciais Movimento Circular Uniforme (MCU) Conceitos iniciais Acima temos descrito um MCU que tem como principais características: Período constante. Frequência constante. Velocidade tangencial constante em módulo.

Leia mais

Física B Extensivo V. 1

Física B Extensivo V. 1 Física B Extensivo V. 1 Exercícios 01) 38 01. Falsa. f Luz > f Rádio 02. Verdadeira. Todas as ondas eletromagnéticas são transversais. 04. Verdadeira. Do tipo secundária. 08. Falsa. Do tipo secundária.

Leia mais

FQA Ficha 9 Exercícios variados

FQA Ficha 9 Exercícios variados ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS FQA Ficha 9 Exercícios variados 11.º Ano Turma A e B 10 novembro 2014 NOME Nº Turma 1. Um grupo de alunos realizou a atividade de laboratório AL-1.4 - Satélite geostacionário

Leia mais

Anglo/Itapira-Moji 1º Colegial Física 1

Anglo/Itapira-Moji 1º Colegial Física 1 nglo/itapira-moji 1º Colegial Física 1 STOR : ulas a 8. Cap 12 x: 1 a 2. 1 ªSÉRI NSINO MÉDIO (PLúcio) STOR : ulas 7 a 1.; Cap 2 x: 7; 8; 9; 12; 17 a 19 21 a 3; 3; ;7; 8; 9 a 52. LIST DICIONL (IMPORTNT:

Leia mais

Movimento Circular Uniforme

Movimento Circular Uniforme Movimento Circular Uniforme Movimento Circular Uniforme v 8 v 1 v 7 v 2 v 6 v 3 v 5 v 4 2 v 1 = v 2 = v 3 =... = v 8 mas v 1 v 2 v 3... v 8 Período e Frequência Período (T) : tempo para que ocorra uma

Leia mais

30's Volume 2 Física. 9 de dezembro de 2013

30's Volume 2 Física.  9 de dezembro de 2013 30's Volume 2 Física www.cursomentor.com 9 de dezembro de 2013 Q1. Se uma pessoa tirasse mil fotos por segundo, ela levaria quanto tempo, em anos, para bater um mol de fotos? Lembre-se que 1 mol de fotos

Leia mais

Exercícios de Velocidade média Dom, 01 de Agosto de :38 - Última atualização Ter, 23 de Dezembro de :45

Exercícios de Velocidade média Dom, 01 de Agosto de :38 - Última atualização Ter, 23 de Dezembro de :45 VELOCIDADE MÉDIA (ESCALAR E VETOTIAL) www.nilsong.com.br I) RESUMO DAS PRINCIPAIS FÓRMULAS: o que diferencia velocidade escalar média do módulo do vetor velocidade média é o fato de ΔS ser considerado

Leia mais

Movimento fev retilíneo e uniforme. 01. Resumo 02. Exercícios de Aula 03. Exercícios de Casa 04. Questão Contexto

Movimento fev retilíneo e uniforme. 01. Resumo 02. Exercícios de Aula 03. Exercícios de Casa 04. Questão Contexto 08 Movimento fev retilíneo e uniforme (MU) 01. Resumo 02. Exercícios de Aula 03. Exercícios de Casa 04. Questão Contexto RESUMO Ao estudarmos o Movimento Uniforme (ou MU) estamos nos referindo aos movimentos

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE FÍSICA Aluno(a): Nº Ano: 1º Turma: Data: 02/04/2011 Nota: Professor: Antonio Márcio Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável:

Leia mais

RESPOSTAS DAS TAREFAS 1ª SÉRIE2. Física Setor A Aula 7. Aula 8 ENSINO MÉDIO

RESPOSTAS DAS TAREFAS 1ª SÉRIE2. Física Setor A Aula 7. Aula 8 ENSINO MÉDIO ENSINO MÉDIO RESPOSTAS DAS TAREAS 1ª SÉRIE2 ísica Setor A Aula 7 1. a) Para situar o ouvinte em relação ao fuso horário, já que no Brasil há três horas legais. b) Porque o horário de um evento depende

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE REFRAÇÃO

EXERCÍCIOS SOBRE REFRAÇÃO EXERCÍCIOS SOBRE REFRAÇÃO TODOS SÃO BEM DIFÍCEIS FAÇA UM OU DOIS POR DIA CONSULTE A RESOLUÇÃO SOMENTE EM ÚLTIMO CASO LUTE E NÃO DESISTA FACILMENTE... BOM TRABALHO!!! 1. (UERJ/2013) Um raio luminoso monocromático,

Leia mais

Cinemática Gráficos Cinemáticos 1- Na figura estão representados os diagramas de velocidade de dois móveis em função do tempo. Esses móveis partem de um mesmo ponto, a partir do repouso, e percorrem a

Leia mais

Curso: E.M. TURMA: 1101 / 1102 DATA:

Curso: E.M. TURMA: 1101 / 1102 DATA: 1) Determine o módulo do vetor soma de a (a = 60 u) com b (b = 80 u) em cada caso: a) b) EXERCÍCIOS ON LINE 1º Bimestre DISCIPLINA: FISICA 1 PROFESSOR(A): ANDERSON Curso: E.M. TURMA: 1101 / 1102 DATA:

Leia mais

Características do MCU

Características do MCU ESCOLA ESTADUAL JOÃO XXIII A Escola que a gente quer é a Escola que a gente faz! Características do MCU APROFUNDAMENTO DE ESTUDOS - ENEM FÍSICA O MCU é periódico. Apresenta velocidade angular e velocidade

Leia mais

Cap.04 Cinemática em duas Dimensões

Cap.04 Cinemática em duas Dimensões Cap.04 Cinemática em duas Dimensões Do professor para o aluno ajudando na avaliação de compreensão do capítulo. Fundamental que o aluno tenha lido o capítulo. 4.1 Aceleração Entender a Eq. 4.1: o vetor

Leia mais

Disciplina: Física Turma:1º ano Professor: André Antunes Escola SESI Jundiaí Aluno (a): Data: / / 2017.

Disciplina: Física Turma:1º ano Professor: André Antunes Escola SESI Jundiaí Aluno (a): Data: / / 2017. LISTA DE EXERCÍCIOS LANÇAMENTO VERTICAL E MOVIMENTO CIRCULAR 1- Não é necessário folha em anexo (Fazer na própria lista); 2- Leia com atenção para descobrir o que o exercício pede e retire os dados; 3-

Leia mais

PROFESSORA: Bárbara. c) a difração. d) o arco-íris.

PROFESSORA: Bárbara. c) a difração. d) o arco-íris. NOME: TURMA: 1T2 Nº PROFESSORA: Bárbara AVALIAÇÃO DE: Física NOTA do Trabalho 1. (FUVEST) Suponha que exista um outro universo no qual há um planeta parecido com o nosso, com a diferença de que a luz visível

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática II

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática II CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2015.1 Cinemática II Iva Emanuelly Pereira Lima - Engenharia Civil João Victor Tenório Engenharia Civil Na aula de hoje... - Lançamento Oblíquo; - Algumas

Leia mais

Equipe de Física. Física. Movimento Circular

Equipe de Física. Física. Movimento Circular Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 3R Ensino Médio Equipe de Física Data: Física Movimento Circular Grandezas Angulares As grandezas até agora utilizadas de deslocamento/espaço (s, h, x, y), de velocidade

Leia mais

Lista 4 MUV. Física Aplicada a Agronomia

Lista 4 MUV. Física Aplicada a Agronomia Sigla: Disciplina: Curso: FISAP Física Aplicada a Agronomia Agronomia Lista 4 MUV 01) A posição de um objeto movendo-se ao longo do eixo x é dada por x = 3t - 4t² + t³, onde x está em metros e t em segundos.

Leia mais

Quando um corpo descreve um movimento circular alem das grandezas lineares existem as grandezas angulares, desse modo, temos:

Quando um corpo descreve um movimento circular alem das grandezas lineares existem as grandezas angulares, desse modo, temos: MOVIMENTO CIRCULAR Quando um corpo descreve um movimento circular alem das grandezas lineares existem as grandezas angulares, desse modo, temos: MOVIMENTO CIRCULAR UNIFORME (M.C.U.) Velocidade linear v

Leia mais

Óptica Geométrica. Reflexão e refração da luz. Autor: Prof. Marcelo Caldas Chaves

Óptica Geométrica. Reflexão e refração da luz. Autor: Prof. Marcelo Caldas Chaves Óptica Geométrica Reflexão e refração da luz Autor: Prof. Marcelo Caldas Chaves Raio e Feixe de Luz: Um raio de luz indica a direção e o sentido de propagação da luz. Um conjunto de raios de luz é chamado

Leia mais

Abril Educação Medidas e movimentos Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota:

Abril Educação Medidas e movimentos Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Abril Educação Medidas e movimentos Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Questão 1 Diferencie uma grandeza escalar de uma grandeza vetorial. Questão 2 No estudo dos movimentos, é de grande

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3º Teste sumativo de FQA 14. Dez Versão 1

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3º Teste sumativo de FQA 14. Dez Versão 1 ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3º Teste sumativo de FQA 14. Dez. 2015 Versão 1 11º Ano Turma A e B Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 10 páginas e termina na palavra FIM Nome:

Leia mais

Lista de Exercícios 01_2012 Óptica prof. Venê (08/04/2012)

Lista de Exercícios 01_2012 Óptica prof. Venê (08/04/2012) Lista de Exercícios 01_2012 Óptica prof. Venê (08/04/2012) 1. (FUVEST) Adote: velocidade da luz = 3.10 8 m/s Um feixe de luz entra no interior de uma caixa retangular de altura L, espelhada internamente,

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 1 o ano Disciplina: Física - Unidades de medidas, Velocidade e Aceleração média

Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 1 o ano Disciplina: Física - Unidades de medidas, Velocidade e Aceleração média Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Fabrízio Gentil Série: 1 o ano Disciplina: Física - Unidades de medidas, Velocidade e Aceleração média UNIDADES DE MEDIDAS

Leia mais

Atividade de: FÍSICA 4ª UL / 2015 Série: 1ª (E. P.)

Atividade de: FÍSICA 4ª UL / 2015 Série: 1ª (E. P.) Atividade de: FÍSICA 4ª UL / 2015 Série: 1ª (E. P.) Professor: Thiago Alvarenga Ramos Nota: Valor da Atividade: 2,0 Nome do(a) aluno(a): Nº Turma: 1 C 1 3 Use caneta azul ou preta e escreva com letra legível.

Leia mais

25 Problemas de Óptica

25 Problemas de Óptica 25 Problemas de Óptica Escola Olímpica - Gabriel Lefundes 25 de julho de 2015 Problema 1. O ângulo de deflexão mínimo um certo prisma de vidro é igual ao seu ângulo de refração. Encontre-os. Dado: n vidro

Leia mais

Desprezando todo tipo de atrito, se as esferas forem soltas em um mesmo instante, é CORRETO afirmar que:

Desprezando todo tipo de atrito, se as esferas forem soltas em um mesmo instante, é CORRETO afirmar que: 6 GAB. 1 1 o DIA PASES 1 a ETAPA TRIÊNIO 005-007 FÍSICA QUESTÕES DE 11 A 0 11. Três esferas pequenas de massas e raios iguais encontram-se em repouso a uma altura (h) nas extremidades de três trilhos (I,

Leia mais

Colégio Luciano Feijão

Colégio Luciano Feijão Colégio Luciano Feijão Apostila 1 UVA Resolução 1 Física 3 Aula 1 e 2 (Introdução a Óptica Geométrica) EXERCÍCIOS DE SALA 1) 1 ano-luz 9,5 10 12 km (Nota-se pela unidade de medida que este valor refere-se

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2014 Disciplina: Física Série: 2ª Professor (a): Marcos Vinicius Turma: FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática II. Bruno Conde Passos - Engenharia Civil Jaime Vinicius - Engenharia de Produção

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Cinemática II. Bruno Conde Passos - Engenharia Civil Jaime Vinicius - Engenharia de Produção CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2014.2 Cinemática II Bruno Conde Passos - Engenharia Civil Jaime Vinicius - Engenharia de Produção Definição Ao estudar a cinemática, procuramos descrever

Leia mais

EQUAÇÃO DE TORRICELLI E LANÇAMENTO VERTICAL EXERCÍCIOS

EQUAÇÃO DE TORRICELLI E LANÇAMENTO VERTICAL EXERCÍCIOS EQUAÇÃO DE TORRICELLI E LANÇAMENTO VERTICAL EXERCÍCIOS 1. Uma partícula, inicialmente a 2 m/s, é acelerada uniformemente e, após percorrer 8 m, alcança a velocidade de 6 m/s. Nessas condições, sua aceleração,

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO MÉDIO Conteúdos da 1ª Série 1º/2º Bimestre 2015 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Rosembergue Data: / /2015 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara Física Resultado /

Leia mais

FÍSICA 2ª Fase. Substituindo-se estes valores na equação (1), temos: 1 =.15 onde concluímos que

FÍSICA 2ª Fase. Substituindo-se estes valores na equação (1), temos: 1 =.15 onde concluímos que FÍSIC 2ª Fase Questão 16 No movimento circular uniforme a relação entre a velocidade escalar V e a velocidade angular é dada pela relação:. (1) Onde R é o raio da circunferência. São dados nesta questão:

Leia mais