PME registra menor taxa de desemprego da série histórica para o mês de fevereiro, mas indica acomodação no mercado de trabalho.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PME registra menor taxa de desemprego da série histórica para o mês de fevereiro, mas indica acomodação no mercado de trabalho."

Transcrição

1 PME registra menor taxa de desemprego da série histórica para o mês de fevereiro, mas indica acomodação no mercado de trabalho. Segundo apuração da PME (Pesquisa Mensal do Emprego), realizada pelo IBGE, a taxa de desemprego em fevereiro de 2013 nas seis regiões metropolitanas investigadas ficou em 5,6%, o que representa uma leve alta frente à taxa do mês anterior, que foi de 5,4%. Em fevereiro de 2012 a taxa foi de 5,7%. O resultado recente é considerado estável tanto na comparação mensal quanto na anual. Apesar da alta, o desemprego continua bem abaixo da média histórica, que é de 8,9%. Tomando como referência apenas o período a partir de 2009, a taxa atual também permanece em patamar inferior à média do período (6,5%). Adicionalmente, o resultado foi o menor para o mês de fevereiro na série histórica, que tem início em março de ,0% 12,0% 11,0% 10,0% 9,0% 8,0% 7,0% 6,0% 5,0% Taxa de desemprego - PME Taxa de desemprego Média histórica A população desocupada somou 1,4 milhão no mês e voltou a apresentar queda (-1,6%) na comparação anual após dois meses de alta. O rendimento médio real habitualmente recebido cresceu 2,4% ante fevereiro de 2012, ao passo que a massa real de rendimentos experimentou alta de 4,1%, mantendo, assim, sua tendência de desaceleração após registrar resultados expressivos em Com os resultados, infere-se que o mercado de trabalho continua bastante aquecido, embora com sinais de acomodação. Além dos indicativos mostrados pela renda real e pela massa de salários, a ocupação manteve sua dinâmica de desaceleração e cresceu 1,6% na comparação anual, a menor taxa desde julho do ano passado, ante +2,8% em janeiro e 3,1% em dezembro.

2 A população economicamente ativa (PEA) apresentou queda de ritmo ainda mais forte: +1,4% em fev/13 ante +2,7% em jan/12 e +3,0% em nov/12, registrando a taxa mais baixa desde agosto. A capacidade do mercado de trabalho em reter trabalhadores temporários foi menor em Na comparação entre fevereiro e dezembro do ano passado, observa-se que a ocupação neste ano registrou queda de 2,0%, ao passo que no ano anterior o recuo foi menor (-0,5%), o que pode ser explicado pelo desempenho ruim da economia brasileira no último ano e pelas incertezas do mercado com o cenário macroeconômico do país. Indicativo disso pode ser visto em índices de confiança, tanto do consumidor quanto de empresários, que vem apresentando recuos contínuos desde meados de 2012, como, por exemplo, o INEC (CNI) e o Índice Fecap de Expectativas nos Negócios (IFECAP). 145,00 Índice Fecap de Expectativas nos Negócios 140,00 139,12 138,38 135,00 130,00 125,00 128,81 125,86 125,44 123,49 124,27 125,13 124,38 127,38 130,09 128,84 126,76 120,00 115,00 Ao mesmo tempo em que o desemprego experimenta taxas historicamente baixas, a inflação oficial (medida pelo IPCA-IBGE) preocupa os agentes econômicos, tanto do governo quanto do mercado, dada a continuação de alta após a inflexão da curva a partir do 3T12. No acumulado 12 meses, o índice geral IPCA alcançou 6,3%, bem acima da meta estipulada pela CMN (4,5%). O INPC, que abrange as famílias com rendimentos mensais compreendidos entre 1 e 5 salários mínimos ( o IPCA considera famílias entre 1 e 20 S.M), registrando 6,8% em fevereiro.

3 Inflação acumulada em 12 meses - % 8,00% 7,50% 7,00% 6,50% 6,00% 5,50% 5,00% 4,50% 4,00% jan/11 abr/11 jul/11 out/11 jan/12 abr/12 jul/12 out/12 jan/13 IPCA INPC Com isso, o mercado de trabalho aquecido é preocupante do ponto de vista inflacionário, uma vez que estudos concluem que nem mesmo uma elevação de 1% no PIB em 2013 (muito abaixo do esperado pelo mercado, que espera +3,0%, segundo a última pesquisa Focus, do Banco Central) seria capaz de desaquecer o emprego no Brasil, uma vez que este é sustentado principalmente pelos setores de comércio e serviços e de construção civil, que vêm crescendo acima da economia brasileira. Há, portanto, um cenário de risco para manutenção da inflação em patamares longe da meta oficial. Setores Nos dados setoriais, destacam-se a alavancagem do emprego na indústria, que cresceu 3,5% ante fev/12, e a queda na construção civil (-1,0%). O emprego no comércio, setor que mais emprega no país, ficou estável em relação ao mesmo mês de 2012, ao passo que em serviços houve leve alta (0,9%). Chama atenção também a queda acentuada nos serviços domésticos (- 8,7%), embora o IBGE não atribua este resultado à recente mudança proporcionada pela Proposta de Emenda à Constituição (PEC) à categoria, sendo esse um movimento cuja tendência vem desde o ano passado, conforme aumenta a escolaridade e as opções de melhores empregos com melhor renda. A queda acentuada no emprego de serviços domésticos, porém, é seguida de uma forte valorização salarial na categoria, cujo rendimento real cresceu 7,0% em fevereiro. O contrário se vê na indústria, onde os salários permaneceram estáveis no mês.

4 Apesar dos últimos dados, nota-se que o salário na indústria é bem superior ao do serviço doméstico, ainda inferior aos rendimentos das demais categorias pesquisadas. Rendimento real - a preços de fev/13 Outros serviços Serviços Domésticos 769 Administração Pública Serviços Comércio Construção Indústria R$ 0 R$ 500 R$ R$ R$ R$ R$ Regional As taxas de desemprego das regiões metropolitanas não sofreram grandes variações ante fevereiro de Na comparação com dezembro, porém, observam-se elevações em todas as seis regiões pesquisadas, com destaque para a região metropolitana de São Paulo, cujo desemprego aumentou 1,3% nos últimos meses.

5 7,0% 6,0% 5,0% 3,0% Taxa de desemprego, por região metropolitana (em dez/12 e fev/13) 6,5% 6,5% 6,2% 5,6% 5,6% 5,7% 5,2% 4,6% 4,6% 4,2% 3,9% 3,5% 3,0% 2,0% Total Recife Salvador Belo Horizonte Rio de Janeiro São Paulo Porto Alegre Apesar disso, a região permanece sendo a que possui o maior rendimento médio, em R$ 1.969,00. Na outra ponta, fica a região metropolitana de Recife, com R$ 1.376,00. Rendimento médio real da população ocupada (a preços de fev/13) Porto Alegre São Paulo Rio de Janeiro Belo Horizonte 1.796, , , ,30 Salvador Recife 1.443, ,00 Total 1.849,50 R$ 500 R$ R$ R$ R$ 2.500

EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS

EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS EMPREGO E RENDA 2003 UM ANO DE DESEMPREGO E DE QUEDA ACENTUADA DO RENDIMENTO NOS GRANDES CENTROS URBANOS Em dezembro, a pesquisa de emprego do IBGE registrou uma taxa de desocupação de 10,9%. Como é normal

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE EMPREGO

PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE AGOSTO DE REGIÃO METROPOLITANA DE RECIFE Taxas de atividade e desocupação estáveis Em agosto de havia 3.081 mil pessoas em idade ativa na Região Metropolitana de Recife. Deste

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE EMPREGO

PESQUISA MENSAL DE EMPREGO PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE J ANE I R O DE 2004 REGIÕES METROPOLITANAS DE: RECIFE, SALVADOR, BELO HORIZONTE, RIO DE JANEIRO, SÃO PAULO e PORTO ALEGRE I) INTRODUÇÃO Para o primeiro

Leia mais

Indicadores da Economia Brasileira: Emprego e Rendimento Observatório de Políticas Econômicas 2016

Indicadores da Economia Brasileira: Emprego e Rendimento Observatório de Políticas Econômicas 2016 www.fdc.org.br Indicadores da Economia Brasileira: Emprego e Rendimento Observatório de Políticas Econômicas 2016 Indicadores da Economia Brasileira: Emprego e Rendimento Quadro-Resumo Taxa mensal de desemprego

Leia mais

BNB Conjuntura Econômica Nº40

BNB Conjuntura Econômica Nº40 BNB Conjuntura Econômica Nº40 Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste - ETENE 4. Mercado de Trabalho O cenário atual da economia brasileira, que experimentou queda sucessiva do PIB nos dois

Leia mais

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 Os sérios desafios da economia Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 1 Os números da economia brasileira que o novo governo precisa enfrentar 11,089 milhões Número de desempregados no Brasil,

Leia mais

Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015

Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015 Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015 Neste edição especial do boletim Mercado de trabalho do CEPER-FUNDACE, serão comparados dados do Cadastro Geral de Empregados e

Leia mais

Desemprego em São Paulo tem leve recuo e passa de 17,5% em setembro para 17,2% em outubro

Desemprego em São Paulo tem leve recuo e passa de 17,5% em setembro para 17,2% em outubro Boletim 1112/2016 Ano VIII 01/12/2016 Desemprego em São Paulo tem leve recuo e passa de 17,5% em setembro para 17,2% em outubro Nível de ocupação melhorou porque foram gerados 111 mil postos de trabalho

Leia mais

Taxa de desemprego registra comportamento diverso entre as regiões

Taxa de desemprego registra comportamento diverso entre as regiões Taxa de desemprego registra comportamento diverso entre as regiões AGOSTO DE 2016 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam que a taxa de desemprego cresceu em Porto Alegre

Leia mais

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Dezembro de 2014 Sumário 1. Perspectivas do Cenário Econômico em 2015... 3 2. Balança Comercial no Ano de 2014... 4 3.

Leia mais

Série Estudo das Desigualdades Regionais

Série Estudo das Desigualdades Regionais CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA - COFECON COMISSÃO DE POLÍTICA ECONÔMICA E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL Série Estudo das Desigualdades Regionais BREVE RADIOGRAFIA DO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL

Leia mais

5. NÍVEL DE ATIVIDADE ECONÔMICA. Álvaro Alves de Moura Jr.

5. NÍVEL DE ATIVIDADE ECONÔMICA. Álvaro Alves de Moura Jr. 98 5. NÍVEL DE ATIVIDADE ECONÔMICA Álvaro Alves de Moura Jr. O principal destaque na análise do nível de atividade econômica se refere à mudança na metodologia do cálculo do PIB, que passou a incluir informações

Leia mais

GRÁFICOS DE CONJUNTURA Volume I. Por João Sicsú e Ernesto Salles

GRÁFICOS DE CONJUNTURA Volume I. Por João Sicsú e Ernesto Salles GRÁFICOS DE CONJUNTURA Volume I Por João Sicsú e Ernesto Salles 1. O trabalhador perdeu rendimento porque houve inflação? É possível aferir o valor do ganho médio (ou habitual) de um trabalhador. A Pesquisa

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Fevereiro Tema: Emprego

Boletim de Conjuntura Econômica Fevereiro Tema: Emprego Boletim de Conjuntura Econômica Fevereiro Tema: Emprego Setor de Serviços lidera a geração de empregos com 48% dos empregos Gerados em Janeiro O setor de Serviços lidera a geração de empregos em 211, começou

Leia mais

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Diretoria Adjunta de Análise e Disseminação de Informações Gerência de Indicadores Econômicos Em fevereiro de 2016, no acumulado de 12 meses,

Leia mais

2 MERCADO DE TRABALHO

2 MERCADO DE TRABALHO 2 MERCADO DE TRABALHO SUMÁRIO Ao longo dos primeiros meses de 2014, o mercado de trabalho revela um cenário de acomodação, que conjuga estabilidade da taxa de desemprego em baixo patamar e desaceleração

Leia mais

ÍNDICE ASCENSÃO DAS MULHERES NO SETOR EMPREGO FORMAL... 03

ÍNDICE ASCENSÃO DAS MULHERES NO SETOR EMPREGO FORMAL... 03 CONSTRUÇÃO CIVIL EM ANÁLISE Nº 04 ABRIL 2016 1 ÍNDICE ASCENSÃO DAS MULHERES NO SETOR... 02 1 EMPREGO FORMAL... 03 1.1 SALDO MENSAL DE EMPREGO NA CONSTRUÇÃO CIVIL DO ESTADO DO PARÁ... 04 1.2 SALDO ANUAL

Leia mais

ABRIL DE Taxa de desemprego mantém-se praticamente estável

ABRIL DE Taxa de desemprego mantém-se praticamente estável MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL Ano 21 - Número 04 ABRIL DE 2012 Taxa de desemprego mantém-se praticamente estável Em abril, a Pesquisa de Emprego e Desemprego captou relativa estabilidade da taxa

Leia mais

SETEMBRO DE LIGEIRO RECUO DA TAXA DE DESEMPREGO

SETEMBRO DE LIGEIRO RECUO DA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO METROPOLITANO 1 SETEMBRO DE 2013 2 LIGEIRO RECUO DA TAXA DE DESEMPREGO As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam ligeira redução da taxa de desemprego e

Leia mais

A semana em revista. Relatório Semanal 08/06/2015

A semana em revista. Relatório Semanal 08/06/2015 Relatório Semanal 08/06/2015 A semana em revista No cenário doméstico, os principais destaques da semana foram os dados da Pesquisa Industrial Mensal e o resultado da reunião do COPOM. A produção industrial

Leia mais

MENOR TAXA DE DESEMPREGO DA SÉRIE HISTÓRICA DA PESQUISA

MENOR TAXA DE DESEMPREGO DA SÉRIE HISTÓRICA DA PESQUISA MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Divulgação ano 2008 BALANÇO DE 2008 MENOR TAXA DE DESEMPREGO DA SÉRIE HISTÓRICA DA PESQUISA 1. Segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego, em 2008, a População

Leia mais

Taxa de desemprego sobe para 5,7% em março

Taxa de desemprego sobe para 5,7% em março Taxa de desemprego sobe para 5,7% em março A taxa de desemprego registrou elevação para 5,7% em março ante 5, observado em fevereiro nas seis regiões metropolitanas pesquisadas na apuração da Pesquisa

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO

CENÁRIO MACROECONÔMICO CENÁRIO MACROECONÔMICO SEGUE PAUTADO PELAS MUDANÇAS NO CENÁRIO GLOBAL, AFETANDO DIRETAMENTE O CÂMBIO, E PELO CRESCIMENTO MAIS MODERADO DA ECONOMIA DOMÉSTICA Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Leia mais

Carta Econômica Trimestral

Carta Econômica Trimestral CARTA ECONÔMICA Nº 10/2016 Senhores Conselheiros, Gestores e Membros do Comitê de Investimentos, Outubro 2016 Neste final de outubro os gestores de recursos dos RPPSs, notadamente aqueles que fazem um

Leia mais

Taxa de desemprego segue em alta em maio

Taxa de desemprego segue em alta em maio Taxa de desemprego segue em alta em maio Taxa de 6,5% representará o maior aumento em 12 meses desde 2003 A taxa de desemprego nas seis regiões metropolitanas acompanhadas pela PME/IBGE deve ficar em 6,5%

Leia mais

O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2016

O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2016 O perfil do endividamento das famílias brasileiras em 2016 A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor mostra que em 2016 houve redução de 3,9% no número médio de famílias com dívidas, com

Leia mais

Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento

Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda Barra Bonita, 25 de Novembro de 2016 BRASIL: EVOLUÇÃO DO CRESCIMENTO DO PIB (VAR.

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo. Material de suporte para categorias em data-base INPC-IBGE

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo. Material de suporte para categorias em data-base INPC-IBGE EVOLUÇÃO SALARIAL Categoria: Material de suporte para categorias em data-base Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE março de 2015 Este trabalho contém o estudo sobre o comportamento dos salários desde 01-março-2014

Leia mais

ECONOMIA A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Maio de 2015

ECONOMIA  A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Maio de 2015 Associação Brasileira de Supermercados Nº52 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Maio de 2015 Vendas recuam em abril, mas ficam positivas em 2015 Setor sente as consêquencias

Leia mais

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira

Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Impactos da Crise Mundial sobre a Economia Brasileira Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESP Campinas (SP) 29 de julho de 2009 1 CIESP Campinas - 29/07/09 Crise de 2008 breve histórico Início:

Leia mais

Algumas características da inserção das mulheres no mercado de trabalho

Algumas características da inserção das mulheres no mercado de trabalho 1 Pesquisa Mensal de Emprego Algumas características da inserção das mulheres no mercado de trabalho Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre 2003-2008 Rio de Janeiro

Leia mais

Relatório de Mercado Semanal

Relatório de Mercado Semanal Boletim Focus Relatório de Mercado Focus Fonte:Banco Central Cenário A semana que passou foi marcada pelo forte movimento de correção nas bolsas mundiais ocorrido na sexta-feira (9), após declarações hawkish

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004

Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana do Rio de Janeiro Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2004 REGIÃO

Leia mais

A inserção do negro no mercado de trabalho no Distrito Federal

A inserção do negro no mercado de trabalho no Distrito Federal PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL A inserção do negro no mercado de trabalho no Novembro de 2011 A discussão sobre trabalho decente, capitaneada pela Organização Internacional do Trabalho

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2010 MULHER NO MERCADO DE TRABALHO: PERGUNTAS E RESPOSTAS A Pesquisa Mensal de Emprego PME, implantada em 1980, produz indicadores

Leia mais

Preço médio do m 2 fica estável na passagem de fevereiro para março

Preço médio do m 2 fica estável na passagem de fevereiro para março Preço médio do m 2 fica estável na passagem de fevereiro para março Índice FipeZap mostra aumento de apenas 0,53% nos últimos 12 meses O Índice FipeZap que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20

Leia mais

COMENTÁRIOS comércio varejista comércio varejista ampliado

COMENTÁRIOS comércio varejista comércio varejista ampliado COMENTÁRIOS Em junho de 2015, o comércio varejista nacional registrou variação de -0,4% no volume de vendas frente ao mês imediatamente anterior, na série livre de influências sazonais, quinta taxa negativa

Leia mais

Cojuntura: Elevação do IPCA de outubro não modifica meta de inflação para 2005 nem deve interromper redução da taxa SELIC

Cojuntura: Elevação do IPCA de outubro não modifica meta de inflação para 2005 nem deve interromper redução da taxa SELIC Cojuntura: Elevação do IPCA de outubro não modifica meta de inflação para 2005 nem deve interromper redução da taxa SELIC O IPCA ( Índice de Preços ao Consumidor Amplo ) teve uma variação de 0,75% e mais

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 28 de janeiro e 02 de fevereiro de 2016 Analistas consultados: 25 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO FEBRABAN

Leia mais

ECONOMIA. Vendas do setor acumulam crescimento de 2,05% Nº40. Associação Brasileira de Supermercados. Renda e emprego mantêm crescimento do setor

ECONOMIA. Vendas do setor acumulam crescimento de 2,05% Nº40. Associação Brasileira de Supermercados. Renda e emprego mantêm crescimento do setor Associação Brasileira de Supermercados Nº40 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Maio de 2014 Vendas do setor acumulam crescimento de 2,05% Em abril, as vendas reais

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Comunicação Social 25 de março de 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Taxa de desocupação é de 12% em fevereiro Em fevereiro de 2004, a taxa de desocupação ficou estável tanto em relação ao mês anterior (11,7%)

Leia mais

Volume de Vendas do Varejo Ampliado Acumulado em 12 meses em relação aos 12 meses anteriores. dez/14. set/16. mar/14. dez/13.

Volume de Vendas do Varejo Ampliado Acumulado em 12 meses em relação aos 12 meses anteriores. dez/14. set/16. mar/14. dez/13. dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 mar/14 set/14 mar/15 set/15 mar/16 set/16 Monitor Econômico ASSESSORIA ECONÔMICA Dados divulgados entre 09 e 13 de janeiro Comércio (PMC) Entre outubro

Leia mais

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (INPC) E A CESTA BÁSICA DEZEMBRO/2010

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (INPC) E A CESTA BÁSICA DEZEMBRO/2010 1. INTRODUÇÃO O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) apresenta os resultados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor e a Cesta Básica para a Região Metropolitana de Fortaleza.

Leia mais

INDX apresenta alta de 2,67% em março

INDX apresenta alta de 2,67% em março INDX apresenta alta de 2,67% em março Dados de Março/11 Número 51 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de março de 2010,

Leia mais

PIB. PIB Trimestral 3,9% 2,6% 2,3% 2,3%

PIB. PIB Trimestral 3,9% 2,6% 2,3% 2,3% PIB O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgou nesta última sextafeira, 29 de Maio, os dados do Produto Interno Bruto (PIB) referentes ao primeiro trimestre de 2015. Análise preliminar

Leia mais

ANO É MARCADO POR PREÇO DE LEITE RECORDE

ANO É MARCADO POR PREÇO DE LEITE RECORDE ANO É MARCADO POR PREÇO DE LEITE RECORDE Por Daniel M. Velazco-Bedoya, analista, equipe Leite Cepea Para o pecuarista de leite, 2013 foi um ano atípico. Enquanto os custos de produção se mantiveram estáveis,

Leia mais

Setor de transporte e comunicações tem queda de 15,61% em junho comparado ao mês anterior na Mesorregião Oeste Catarinense

Setor de transporte e comunicações tem queda de 15,61% em junho comparado ao mês anterior na Mesorregião Oeste Catarinense Publicação Mensal do Observa pelo Curso de Ciências Econômicas Unochapecó. V.06, Ano: 02 Setor de transporte e tem queda de 15,61% em junho comparado ao anterior na Mesorregião Catarinense Dada a importância

Leia mais

A Construção Civil destrói postos de trabalho em Setembro de 2016

A Construção Civil destrói postos de trabalho em Setembro de 2016 A Construção Civil destrói postos de trabalho em Setembro de 2016 Os dados de Setembro de 2016 do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) indicam destruição de vagas nas regiões analisadas,

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA COMISSÃO DE POLÍTICA ECONÔMICA E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL SÉRIE ESTUDOS DAS DESIGUALDADES REGIONAIS

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA COMISSÃO DE POLÍTICA ECONÔMICA E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL SÉRIE ESTUDOS DAS DESIGUALDADES REGIONAIS CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA COMISSÃO DE OLÍTICA ECONÔMICA E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL SÉRIE ESTUDOS DAS DESIGUALDADES REGIONAIS ANÁLISE COMARATIVA DAS DISCREÂNCIAS ENTRE OS RENDIMENTOS DOS ASSALARIADOS

Leia mais

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (INPC) E A CESTA BÁSICA MARÇO/2010

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (INPC) E A CESTA BÁSICA MARÇO/2010 1. INTRODUÇÃO O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) apresenta os resultados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor para a Região Metropolitana de Fortaleza. O Índice Nacional

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO 2014-2015: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ABRIL, 2014 Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas 1 e Estudos Econômicos - DEPEC 17/04/11 17/05/11 17/06/11

Leia mais

Pressão sobre os salários continua em queda, apesar da taxa de desemprego estável

Pressão sobre os salários continua em queda, apesar da taxa de desemprego estável Pressão sobre os salários continua em queda, apesar da taxa de desemprego estável Estimativa da Fipe e da Catho para a taxa de desemprego do décimo mês do ano é de 5,0%, 0,1 ponto percentual maior do que

Leia mais

Cenário Macro Semanal

Cenário Macro Semanal Resultado positivo do IBC-Br em outubro possivelmente elevará as expectativas de crescimento para o ano O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), o qual representa uma proxy mensal do

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL

INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL ABRIL DE 2011 Abril de 2011 www.fiergs.org.br Atividade voltou a cair em abril Em abril, o IDI/RS apontou redução de 0,6% na variação mensal (dessazonalizado),

Leia mais

IPES Índice de Preços ao Consumidor

IPES Índice de Preços ao Consumidor IPES Índice de Preços ao Consumidor Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais IPC-IPES Índice de Preços ao Consumidor de Caxias do Sul Agosto de 2016 Agosto de 2016 UNIVERSIDADE

Leia mais

Maio 2004. Belo Horizonte. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Maio 2004. Belo Horizonte. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana de Belo Horizonte Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2004 REGIÃO

Leia mais

III. Política Monetária Os sinais contraditórios da política monetária do governo Lula

III. Política Monetária Os sinais contraditórios da política monetária do governo Lula III. Política Monetária Os sinais contraditórios da política monetária do governo Lula José Luís Oreiro No início do segundo semestre de 2004, o Banco Central do Brasil iniciou um processo de elevação

Leia mais

EPE vê reação da indústria e projeta alta do consumo

EPE vê reação da indústria e projeta alta do consumo Boletim 1143/2017 Ano IX 31/01/2017 EPE vê reação da indústria e projeta alta do consumo Por Rodrigo Polito A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) prevê o aumento do consumo de energia do setor industrial

Leia mais

ANÁLISE MENSAL - IPCA

ANÁLISE MENSAL - IPCA ANÁLISE MENSAL - IPCA Fevereiro/ 2015 O índice de fevereiro seguiu a tendência do mês anterior e apresentou crescimento bastante significativo nos preços. Com variação de 1,22%, a taxa supera a expectativa

Leia mais

10. Em Foco IBRE: Perda de Ritmo da Criação de Emprego Formal é Generalizada

10. Em Foco IBRE: Perda de Ritmo da Criação de Emprego Formal é Generalizada 23 10. Em Foco IBRE: Perda de Ritmo da Criação de Emprego Formal é Generalizada A Seção de Mercado de Trabalho mostrou que está em curso uma perda de dinamismo no mercado de trabalho, com redução da criação

Leia mais

Conjuntura Econômica do Brasil Fevereiro de 2013

Conjuntura Econômica do Brasil Fevereiro de 2013 1 Conjuntura Econômica do Brasil Fevereiro de 2013 Profa. Anita Kon 1 Último dado Dado Anterior Tend. PIB pm (1990=100) 2004 III. 12* 0,9 0,5 Δ Expectativas de mercado (% de crescimento anual) *** III.

Leia mais

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA Quatro desafios da economia da América Latina em 2015 Crescimento moderado da economia global; Queda do preço das comodities

Leia mais

Brasil - PIB Trimestral 2010.IV 2010.II 2011.II 2010.III 2011.I

Brasil - PIB Trimestral 2010.IV 2010.II 2011.II 2010.III 2011.I 2009.II 2009.III 2009.IV 2010.I 2010.II 2010.III 2010.IV 2011.I 2011.II 2011.III 2011.IV 2012.I 2012.II 2012.III 2012.IV 2013.I PIB 1º trimestre de 2013 29/05/13 O produto interno bruto (PIB) do 1º trimestre

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NO RJ: uma análise da PNAD de 2012

MERCADO DE TRABALHO NO RJ: uma análise da PNAD de 2012 MERCADO DE TRABALHO NO RJ: NOTA CONJUNTURAL OUTUBRO DE 2013 Nº25 uma análise da PNAD de 2012 NOTA CONJUNTURAL OUTUBRO DE 2013 Nº25 PANORAMA GERAL Ao acompanhar a evolução dos pequenos negócios no Estado

Leia mais

Preço anunciado do m 2 tem queda real no primeiro semestre de 2014

Preço anunciado do m 2 tem queda real no primeiro semestre de 2014 Preço anunciado do m 2 tem queda real no primeiro semestre de 2014 Variação no preço dos imóveis é menor do que a inflação nos seis primeiros meses do ano O aumento anual do preço médio do m 2 anunciado

Leia mais

A Eleição e o Mercado de Trabalho Luiz Filgueiras * 1. Contextualização: O Cenário Eleitoral e as Perspectivas para o Mercado de Trabalho no Brasil.

A Eleição e o Mercado de Trabalho Luiz Filgueiras * 1. Contextualização: O Cenário Eleitoral e as Perspectivas para o Mercado de Trabalho no Brasil. A Eleição e o Mercado de Trabalho Luiz Filgueiras * Eduardo Costa Pinto 1. Contextualização: O Cenário Eleitoral e as Perspectivas para o Mercado de Trabalho no Brasil. O emprego é um dos principais temas

Leia mais

Maior desaceleração e alerta para inadimplência

Maior desaceleração e alerta para inadimplência jan/11 jul/11 jan/11 jul/11 Maior desaceleração e alerta para inadimplência O crescimento do crédito total do SFN em 12 meses desacelerou 0,7 p.p. em abril, fechando em 10,, totalizando R$ 3,1 trilhões,

Leia mais

Figura 1: Sondagem industrial Brasil

Figura 1: Sondagem industrial Brasil O boletim do mês de novembro mostra a evolução do volume de produção, a utilização da capacidade instalada (UCI) e a evolução do número de empregados na indústria. Além disso, há uma análise sobre o índice

Leia mais

Cenário macroeconômico

Cenário macroeconômico Cenário macroeconômico 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016* 2017* TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB DO MUNDO (SOMA DOS PIBs OBTIDA PELA PARIDADE DO PODER DE COMPRA) 1980 - Título 2011 FONTE: FMI. ELABORAÇÃO E

Leia mais

Destaques do mês. Agosto/2016

Destaques do mês. Agosto/2016 Destaques do mês Em 2016, preço médio do m2 perde da inflação em todas as cidades pesquisadas Crescimento do m2 no ano foi de apenas 0,14%. No mesmo período, inflação esperada atinge 5,40% O Índice FipeZap

Leia mais

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma avaliação dos indicadores da economia brasileira em 2007

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma avaliação dos indicadores da economia brasileira em 2007 NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma avaliação dos indicadores da economia brasileira em 2007 Lucas Lautert Dezordi * Guilherme R. S. Souza e Silva ** Introdução O presente artigo tem

Leia mais

PED PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Evolução da População Metropolitana de São Paulo

PED PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Evolução da População Metropolitana de São Paulo PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Agosto de 2003 Nota Técnica Nº 9: Atualização dos Valores Absolutos das Séries Divulgadas pela Com a divulgação dos dados definitivos

Leia mais

SINCOR-SP 2016 JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

Carta de Conjuntura do Setor de Seguros

Carta de Conjuntura do Setor de Seguros Carta de Conjuntura do Setor de Seguros Número 11, Fevereiro/2015 www.ratingdeseguros.com.br 1 Objetivo: O objetivo desta é ser uma avaliação mensal desse segmento e seus setores relacionados (resseguro,

Leia mais

FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego

FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego Nível de ocupação diminui nos Serviços, na Indústria de Transformação e na Construção e se eleva

Leia mais

Taxa de desemprego cresce nas cinco regiões

Taxa de desemprego cresce nas cinco regiões Taxa de desemprego cresce nas cinco regiões Março DE 2016 As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego revelam que a taxa de desemprego cresceu, pelo segundo mês consecutivo no Distrito

Leia mais

COMENTÁRIOS. O emprego industrial, que ficou praticamente estável nos últimos três. meses, recuou 0,6% em novembro frente a outubro, na série livre de

COMENTÁRIOS. O emprego industrial, que ficou praticamente estável nos últimos três. meses, recuou 0,6% em novembro frente a outubro, na série livre de COMENTÁRIOS PESSOAL OCUPADO ASSALARIADO O emprego industrial, que ficou praticamente estável nos últimos três meses, recuou 0,6% em novembro frente a outubro, na série livre de influências sazonais. Esta

Leia mais

TERMÔMETRO DE VENDAS Março/2016

TERMÔMETRO DE VENDAS Março/2016 TERMÔMETRO DE VENDAS Março/2016 Elaborado: Economia - Pesquisa & Mercado Equipe Técnica: Economista Ana Pala Bastos Estatística - Sarah Ribeiro Analista André Fernandes Técnico em Pesquisa - Amanda Santos

Leia mais

Salário Mínimo e Distribuição de Renda no Brasil Potencial e Limites

Salário Mínimo e Distribuição de Renda no Brasil Potencial e Limites Salário Mínimo e Distribuição de Renda no Brasil Potencial e Limites João Saboia Instituto de Economia - UFRJ 7 e 8 de Maio de 2014 Seminário Política de Salário Mínimo para 2015-2018 Avaliações de Impacto

Leia mais

Preço médio do m 2 tem menor variação anual desde 2008

Preço médio do m 2 tem menor variação anual desde 2008 Preço médio do m 2 tem menor variação anual desde 2008 Nos últimos 12 meses, preço médio anunciado caiu 8,85% em termos reais O Índice FipeZap que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20 cidades brasileiras

Leia mais

Produto Interno Bruto por setor de atividade

Produto Interno Bruto por setor de atividade Dezembro de 2011 Um ano de crescimento em meio a uma nova crise internacional A economia brasileira fechou o terceiro trimestre com crescimento acumulado no ano de 10,6%. Isso equivale a uma taxa de expansão

Leia mais

PANORAMA ATUAL DA ECONOMIA GOIANA

PANORAMA ATUAL DA ECONOMIA GOIANA 8 PANORAMA ATUAL DA ECONOMIA GOIANA A crise econômico-financeira originada nos Estados Unidos, em 2008, denominada Crise dos Subprime, afetou toda a economia mundial. A atual crise da União Europeia, chamada

Leia mais

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015 ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015 O COMÉRCIO VAREJISTA NO BRASIL CONTINUA EM QUEDA A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF Intenção de Consumo das Famílias Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Março de 2016 SUMÁRIO EMPREGO, REN DA E CONSUMO ATUAIS...

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego. Abril 2011

Pesquisa Mensal de Emprego. Abril 2011 Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Pesquisa Mensal de Emprego Abril 2011 1 1 Rio de Janeiro, 26/05/2011 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro O Janeiro

Leia mais

Disputa por vagas de emprego atinge pior nível em quase 10 anos

Disputa por vagas de emprego atinge pior nível em quase 10 anos Indicadores do Mercado de Trabalho Catho-Fipe / Informe Setembro de Disputa por vagas de emprego atinge pior nível em quase 10 anos Os indicadores Catho-Fipe de agosto mostram mais uma vez um cenário ruim

Leia mais

IPCA, inflação livre, administrados e projeção Carta Aberta. Acumulado em doze meses. Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai

IPCA, inflação livre, administrados e projeção Carta Aberta. Acumulado em doze meses. Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai Jul Set Nov Jan Mar Mai IPCA: Inércia, Câmbio, Expectativas e Preços Relativos Este boxe examina o comportamento recente do IPCA, a partir da contribuição dos principais fatores que explicam sua dinâmica, com destaque para a

Leia mais

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias

Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF. Intenção de Consumo das Famílias Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina ICF Intenção de Consumo das Famílias Núcleo de Estudos Estratégicos Fecomércio SC Junho de 2016 SUMÁRIO EMPREGO, RENDA E CONSUMO ATUAIS...

Leia mais

3 INFLAÇÃO. ipea SUMÁRIO

3 INFLAÇÃO. ipea SUMÁRIO 3 INFLAÇÃO SUMÁRIO Após iniciar o ano de 2014 com uma inflação acumulada em doze meses de 5,6%, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) veio se acelerando, de modo que, em junho, esta taxa atingiu

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 04/2014 Data: 27/02/2014 Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

Índice de atividade econômica - IBC-Br (%):

Índice de atividade econômica - IBC-Br (%): SIM SEBRAE Inteligência de Mercados Edição n - Fev/6 Índice de atividade econômica - IBC-Br (%) A produção industrial brasileira apresentou leve recuperação no período de novembro a dezembro de 25. pg

Leia mais

Agosto/2014. Cenário Econômico: Mais um Ano de Baixo Crescimento. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Agosto/2014. Cenário Econômico: Mais um Ano de Baixo Crescimento. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Agosto/2014 Cenário Econômico: Mais um Ano de Baixo Crescimento Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Diversos Indicadores mostram uma Piora da Atividade Econômica no 2º Trimestre 2 A produção

Leia mais

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 SUMÁRIO Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita de

Leia mais

Construção civil: desempenho em 2011 e perspectivas para /12/2011

Construção civil: desempenho em 2011 e perspectivas para /12/2011 Construção civil: desempenho em 2011 e perspectivas para 2012 6/12/2011 Desempenho e perspectivas A revisão do PIB Desempenho da cadeia em 2011 Perspectivas Revisão dos números do PIB 2009 Destaque: Os

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL (Não considerando a incorporação da Gratificação Nova Escola como reajuste)

EVOLUÇÃO SALARIAL (Não considerando a incorporação da Gratificação Nova Escola como reajuste) EVOLUÇÃO SALARIAL (Não considerando a incorporação da Gratificação Nova Escola como reajuste) Categoria: Profissionais da Educação da Rede Estadual de Ensino do Rio de Janeiro (Magistério) Deflatores:

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL. Expectativas continuam melhorando. Índices de expectativas Índices de difusão (0 a 100)*

SONDAGEM INDUSTRIAL. Expectativas continuam melhorando. Índices de expectativas Índices de difusão (0 a 100)* Indicadores CNI ISSN 1676-0212 Ano 19 Número 7 julho de SONDAGEM INDUSTRIAL Expectativas continuam melhorando O desempenho da indústria em julho pouco se alterou na comparação com os meses anteriores.

Leia mais

Em termos setoriais, o destaque no mercado de. primeiro caso, as obras do Plano de Aceleração

Em termos setoriais, o destaque no mercado de. primeiro caso, as obras do Plano de Aceleração Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas Diretor: João Sicsú Uma publicação do gap grupo de análise e previsões ano Análise Temática 2 maio de 2010 Mercado de Trabalho continua a Mostrar Força

Leia mais

Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de º. PLENAFUP

Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de º. PLENAFUP Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de 2015 5º. PLENAFUP Economia Brasileira I.54 - Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) Período Índice

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Fevereiro 2016 ISEG Síntese de Conjuntura, fevereiro 2016 1 SUMÁRIO O crescimento em volume da economia portuguesa ao longo de 2015 (1,5%) mostrou sinais de desaceleração na segunda

Leia mais

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Abril de 2014

Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Abril de 2014 Produtividade Física do Trabalho na Indústria de Transformação em Abril de 2014 Junho/2014 BRASIL A produtividade física do trabalho da Indústria de Transformação registrou queda de 0,5% em Abril de 2014,

Leia mais