14/06/12. Esta palestra não poderá ser reproduzida sem a referência do autor

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "14/06/12. Esta palestra não poderá ser reproduzida sem a referência do autor"

Transcrição

1 14/06/12 Esta palestra não poderá ser reproduzida sem a referência do autor

2 ESTA PALESTRA NÃO PODERÁ SER REPRODUZIDA SEM A REFÊNCIA DO AUTOR.

3 LEISHMANIOSE VISCERAL TRANSMISSÃO EM BANCO DE SANGUE Dra. Margarida M. de Lima Pompeu

4 A Legislação Brasileira de Hemoterapia RDC n 153 de 2004 Doença de Chagas; Hepatites B e C; Sífilis; HTLV-I e HTLV-II HIV-1 e HIV-2

5 LEISHMANIOSE VISCERAL Doença crônica causada por protozoário do Gênero Leishmania Promastigotas Amastigota ( invertebrado (no hospedeiro ( vertebrado (no hospedeiro

6 LEISHMANIOSE VISCERAL Espectro Clinico DOENÇA CLINICAMENTE MANIFESTA caracterizada pela clássica tríade clinica de febre, palidez e esplenomegalia. OLIGOSSINTOMÁTICA apresente pelo menos uma manifestação clinica como linfadenopatia ou sintomas discretos (febre, tosse, diarréia, hepatomegalia ou esplenomegalia) associado a pelo menos um teste diagnostico positivo. ASSINTOMÁTICA individuos infectados, aparentemente sadios.

7 14/06/12

8 Diagnóstico da Leishmaniose MÉTODO DIRETO baseados na detecção do parasito Exame microscópico do esfregaço Isolamento em cultura PCR MÉTODOS INDIRETOS baseados na resposta imunológica ( IDRM ) Intradermorreação Pesquisa Anticorpos específicos o o o o o Reação de Imunofluorescencia Aglutinação direta ELISA ( rk39 ) Imunocromatografico rápido Linfoproliferação

9 14/06/12

10

11

12

13 14/06/12

14 LEISHMANIOSE VISCERAL - ASPECTOS PREOCUPANTES 1. Expansão da doença 2. Urbanização

15 URBANIZAÇÃO DA LV Nordeste Teresina São Luís Natal Aracaju Fortaleza Norte Boa Vista Santarém Sudeste Belo Horizonte Montes Claros Centro Oeste Cuiabá Campo Grande. Belo Horizonte. Gontijo CMF et al, Pinheiro RG, 2009

16 Municípios prioritários para ações de vigilância e controle, segundo média de casos 2008/10 no CE Acopiara Aquiraz Barbalha Boa Viagem Brejo Santo Camocim Canindé ( 2 ) Caucaia Crateús ( 6º ) Crato Eusébio ( 1º ) Fortaleza Granja Iguatu Ipu Ipueiras Itapagé ( 3º ) Juazeiro do Norte ( 4º ) Maracanaú Maranguape Marco Massapê Mauriti Missão Velha Morrinhos Mucambo Nova Russas Parambu Russas ( 5º ) Sobral Tianguá Varjota Viçosa do Ceará

17 Pinheiro RG, 2009

18 Pinheiro RG, 2009.

19 14/06/12

20 14/06/12

21 LEISHMANIOSE VISCERAL Macrófagos infectados com Leishmania circulam no sangue periférico Doença é passível de ser transmitida pelo sangue

22 LEISHMANIOSE VISCERAL (LV) ASSINTOMATICA QUAL A IMPORTANCIA DOS PACIENTES COM LV ASSINTOMATICA NA TRANSMISSÃO DA DOENÇA????

23

24 14/06/12

25 ( 2011 ) G. Michel et al. / Acta Tropica 119

26 ( 2011 ) G. Michel et al. / Acta Tropica 119

27 G. Michel et al. / Acta Tropica 119 (2011

28 Detecção de parasito circulante em pacientes com LV assintomática

29 Formas de transmissão de LV Transmitida através da picada do flebótomo fêmea -Lutzomia longipalpis.

30 Outras formas de transmissão de LV ( 1997 al., Transmissão através de transfusão; (Luz et Transmissão congênita; Contato sexual; Órgãos transplantados; Usuários de drogas injetáveis e acidentes de laboratório ( 2001 também foram descritas.(pineda JA.; et al

31 ( 2006 SINGH, (DEY &

32 ( 2006 SINGH, (DEY &

33 DOADORES DE SANGUE

34 14/06/12

35 14/06/12

36 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE MEDICINA DPTO DE PATOLOGIA E MEDICINA LEGAL MESTRADO EM PATOLOGIA Prevalência de portadores assintomáticos de Leishmania infantum/chagasi em doadores de sangue, em áreas endêmicas para leishmaniose no Ceará. Mestranda: Daniela C. Sensato Monteiro Orientadora: Dra. Margarida M. Pompeu Co-orientadora: Dra. Danielle Malta

37 14/06/12

38 RESULTADOS PRELIMINARES ( 3,5% ) PCR 16 de 460

39 Para refletir Avaliar doadores por ano custa menos que 6000, enquanto que o custo para tratamento e estadia em hospital por adulto afetado por LV, não sai por menos de Depleção de leucócitos por filtração de produtos do sangue elimina vários patógenos, incluindo a Leishmania (Kyriakou et al.,2003; Le Fichoux et al., 1999).Mas o custo é elevado ( 50 por unidade de sangue), este procedimento é utilizado em alguns casos selecionados na Sicília.

40 Sobrevivência da leishmania em sangue e seus derivados In vitro L. tropica e L.donovani sobreviveram como parasitas intracelulares: Em monócitos por 30 dias a 4 C e por pelo menos 5 dias a 24 C; Cinco dias na fração de plaquetas mantidas a 24 C; Cinco dias na fração de células vermelhas do sangue congelado com glicerol; Durante 30 dias em sangue total a 4 C. ( 2006 SINGH, (DEY &

41 14/06/12

42 Ainda: Qual a melhor estratégia para prevenir a transmissão?

43 OBRIGADA!

Gênero Leishmania. século XIX a febre negra ou Kala-azar era temida na Índia. doença semelhante matava crianças no Mediterrâneo

Gênero Leishmania. século XIX a febre negra ou Kala-azar era temida na Índia. doença semelhante matava crianças no Mediterrâneo Leishmaniose Leishmaniose é um espectro de doenças produzidas por Leishmania sp. cuja manifestação clínica varia de infecção assintomática tica à morte Gênero Leishmania Histórico século XIX a febre negra

Leia mais

Módulo: Nível Superior Dezembro/2014 GVDATA

Módulo: Nível Superior Dezembro/2014 GVDATA Módulo: Nível Superior Dezembro/2014 GVDATA Classificada no grupo de doenças extremamente negligenciadas Leishmanioses Volta Redonda Barra Mansa Rio de Janeiro Niterói Definição de Caso suspeito Todo individuo

Leia mais

CONCURSO DE FRASES E DESENHOS ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES DO ESTADO DO CEARÁ REGULAMENTO

CONCURSO DE FRASES E DESENHOS ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES DO ESTADO DO CEARÁ REGULAMENTO CONCURSO DE FRASES E DESENHOS ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES DO ESTADO DO CEARÁ REGULAMENTO ART. 1º O Concurso de Frases e Desenhos visa incentivar a conscientização sobre a política nacional do sangue

Leia mais

Informação é a melhor proteção. AIDS

Informação é a melhor proteção. AIDS Informação é a melhor proteção. AIDS AIDS A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) atinge indiscriminadamente homens e mulheres e tem assumido proporções assustadoras desde a notificação dos primeiros

Leia mais

REGINA LUNARDI ROCHA. Departamento de Pediatria FM/UFMG Serviço DIP-HC/UFMG

REGINA LUNARDI ROCHA. Departamento de Pediatria FM/UFMG Serviço DIP-HC/UFMG REGINA LUNARDI ROCHA Departamento de Pediatria FM/UFMG Serviço DIP-HC/UFMG LEISHMANIOSE VISIERAL Antropozoonose de áreas tropicais Febre, hepatoesplenomegalia, palidez, emagrecimento Hipoalbuminemia, hipergamaglobulinemia,

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO. Monitoramento Indicativo do Nível de Salinidade dos Principais Açudes do Estado do Ceará. Convênio: COGERH/SEMACE

BOLETIM INFORMATIVO. Monitoramento Indicativo do Nível de Salinidade dos Principais Açudes do Estado do Ceará. Convênio: COGERH/SEMACE DIRETORIA DE OPERAÇÕES E MONITORAMENTO DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO PROGRAMA DE MONITORAMENTO DA QUALIDADE DE ÁGUA Monitoramento Indicativo do Nível de Salinidade dos Principais Açudes do Estado do Ceará

Leia mais

2. Qual é o plano de implantação e expansão da EEEP?

2. Qual é o plano de implantação e expansão da EEEP? CONVITE PARA PROCESSO DE ADESÃO PARA O SUPRIMENTO DE CARÊNCIA DE PROFESSORES DA EEEP AMÉLIA FIGUEIREDO DE LAVOR Caros Professores e Professoras: A Secretaria de Educação do Estado do Ceará- SEDUC, através

Leia mais

Trypanosoma cruzi Doença de Chagas

Trypanosoma cruzi Doença de Chagas Disciplina de Parasitologia Trypanosoma cruzi Doença de Chagas Profa. Joyce Fonteles Histórico Histórico 1908- Carlos Chagas MG encontrou o parasito no intestino de triatomíneos. 1909- descrição do primeiro

Leia mais

DECRETO Nº DE 07 DE MARÇO DE 2012.

DECRETO Nº DE 07 DE MARÇO DE 2012. DECRETO Nº. 30.841 DE 07 DE MARÇO DE 2012. Dispõe sobre a estrutura organizacional, a distribuição e a denominação dos cargos de direção superior e de direção e assessoramento da Superintendência da Polícia

Leia mais

Informe epidemiológico Leptospirose 27/08/2014

Informe epidemiológico Leptospirose 27/08/2014 Leptospirose 27/8/2 Doença: Página / A leptospirose é uma doença infecciosa febril de início abrupto que acomete o homem e animais podendo variar de um processo inaparente até formas mais graves. É considerada

Leia mais

MAPA DO FIM DA FOME. Metas Metas Sociais Contra Miséria nos Municípios Cearenses MAPA DO FIM DA FOME: Julho CPS Centro de Políticas Sociais

MAPA DO FIM DA FOME. Metas Metas Sociais Contra Miséria nos Municípios Cearenses MAPA DO FIM DA FOME: Julho CPS Centro de Políticas Sociais CPS Centro de Políticas Sociais MAPA DO FIM DA FOME MAPA DO FIM DA FOME: Metas Metas Sociais Contra Miséria nos nos Municípios Cearenses Grande Fortaleza - PME 2000 Julho 2001 Estado do Ceará PNAD (1998-99)

Leia mais

UF Município Micro-Região Classificação Tipo

UF Município Micro-Região Classificação Tipo CE Abaiara Brejo Santo Baixa Renda Estagnada CE Acarapé Baturité Baixa Renda Estagnada CE Acaraú Litoral de Camocim e Acaraú Baixa Renda Dinâmica CE Acopiara Sertão de Senador Pompeu Baixa Renda Dinâmica

Leia mais

Profa. Carolina G. P. Beyrodt

Profa. Carolina G. P. Beyrodt Profa. Carolina G. P. Beyrodt Agente etiológico: Toxoplasma gondii (Protozoário coccídeo do Filo Apicomplexa) Histórico Isolado em 1908 de um roedor do deserto: Ctenodactylus gondii 1923 descrição do primeiro

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE TESTES RÁPIDOS DE HIV E SÍFILIS NO CEARÁ

ORGANIZAÇÃO DA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE TESTES RÁPIDOS DE HIV E SÍFILIS NO CEARÁ ORGANIZAÇÃO DA REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE TESTES RÁPIDOS DE HIV E SÍFILIS NO CEARÁ COORDENAÇÃO ESTADUAL DE DST/AIDS COORDENAÇÃO ESTADUAL DA ATENÇÃO BÁSICA LABORATÓRIO CENTRAL - LACEN ORGANIZAÇÃO DA REDE DE

Leia mais

Cidadania Fiscal e Pobreza

Cidadania Fiscal e Pobreza Cidadania Fiscal e Pobreza Flávio Ataliba Diretor Geral IPECE Setembro/ 2013 Fortaleza - Ceará Algumas Evidências... Tabela 1: Os 10 maiores e menores municípios do Ceará quanto ao IDHM do ano de 2010

Leia mais

Tem SEBRAE em todo Ceará O Universo das MPE

Tem SEBRAE em todo Ceará O Universo das MPE O Universo das MPE % Emp % Ocup % PIB 99,7 53,7 - % Emp % Ocup % PIB Reino Unido 98,0 39,4 34,0 França 98,8 45,5 39,7 Alemanha 97,2 41,1 33,5 Espanha 99,3 63,2 50,6 Itália 99,4 68,5 55,6 % Emp % Ocup %

Leia mais

Leishmaniose. Família: Trypanosomatidae (da mesma família que o Trypanosoma cruzi, causador de Chagas).

Leishmaniose. Família: Trypanosomatidae (da mesma família que o Trypanosoma cruzi, causador de Chagas). Leishmaniose Parasito Reino: Protozoa Filo: Sarcomastigophora (porque possui flagelo) Ordem: Kinetoplastida (porque tem cinetoplasto) Família: Trypanosomatidae (da mesma família que o Trypanosoma cruzi,

Leia mais

FAMÍLIA TRYPANOSOMATIDAE

FAMÍLIA TRYPANOSOMATIDAE FAMÍLIA TRYPANOSOMATIDAE CLASSIFICAÇÃO: FILO SARCOMASTIGOPHORA(flagelos, pseudópodes ou ambos) SUBFILO MASTIGOPHORA (protozoários com 1 ou + flagelos) FAMÍLIA TRYPANOSOMATIDAE: São nove gêneros que parasitam

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS SECRETARIA

ESTADO DO CEARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS SECRETARIA Abaiara Acarape Acarau Acopiara Aiuaba Alcantaras Altaneira Alto Santo Amontada Antonina do Norte Apuiares Aquiraz Aracati Aracoiaba Ararenda Araripe Aratuba Arneiroz Assare Aurora Baixio Banabuiu Barbalha

Leia mais

Organização das Ações e Serviços Materno Infantil no Ceará. Rede Cegonha

Organização das Ações e Serviços Materno Infantil no Ceará. Rede Cegonha Organização das Ações e Serviços Materno Infantil no Ceará Rede Cegonha 2012-2015 REDE CEGONHA Componentes I - Pré-Natal II - Parto e Nascimento III - Puerpério e Atenção Integral à Saúde da Criança IV

Leia mais

Protistas. Thiago Lins do Nascimento

Protistas. Thiago Lins do Nascimento Protistas 1 Thiago Lins do Nascimento tiagolinsnasc@gmail.com Protistas: Características Gerais São seres eucariontes. Os protistas são compostos pelas algas e protozoários. Apresentam muita diversidade

Leia mais

Este estudo teve o objetivo de conhecer aspectos epidemiológicos dos casos de leishmaniose visceral notificados em Sobral,

Este estudo teve o objetivo de conhecer aspectos epidemiológicos dos casos de leishmaniose visceral notificados em Sobral, PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS CASOS DE LEISHMANIOSE VISCERAL EM SOBRAL, CEARÁ NO PERÍODO DE 2001 A 2010 * EPIDEMIOLOGICAL PROFILE OF CASES OF VISCERAL LEISHMANIASIS IN SOBRAL, CEARÁ THE PERIOD 2001 TO 2010

Leia mais

RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 12/06/2014, de acordo com informações da imprensa local

RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 12/06/2014, de acordo com informações da imprensa local RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 12/06/2014, de acordo com informações da imprensa local 2014 JANEIRO DE 2014 DIA 09/01 Independência Bradesco Saidinha bancária DIA 20/01 Tejuçuoca

Leia mais

Região de Saúde de Caucaia

Região de Saúde de Caucaia Região de Saúde de Fortaleza Fortaleza CONSULTÓRIO DE RUA Eusébio I CAPS i Itaitinga Aquiraz LEITO HOSPITAL GERAL ENFERMARIA ESPECIALIZADA COMUNIDADE TERAPÊUTICA RESIDÊNCIA TERAPÊUTICA PVC AQUIRAZ 73.561

Leia mais

TÍTULO: OCORRÊNCIA DE LEISHMANIA SP DETECTADA POR PCR EM LABORATÓRIO DE PATOLOGIA CLÍNICA PARTICULAR DE SP

TÍTULO: OCORRÊNCIA DE LEISHMANIA SP DETECTADA POR PCR EM LABORATÓRIO DE PATOLOGIA CLÍNICA PARTICULAR DE SP Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: OCORRÊNCIA DE LEISHMANIA SP DETECTADA POR PCR EM LABORATÓRIO DE PATOLOGIA CLÍNICA PARTICULAR

Leia mais

[ERLICHIOSE CANINA]

[ERLICHIOSE CANINA] [ERLICHIOSE CANINA] 2 Erlichiose Canina A Erlichiose Canina é uma hemoparasitose causada pela bactéria Erlichia sp. Essa bactéria parasita, geralmente, os glóbulos brancos (neste caso, Erlichia canis)

Leia mais

Módulo introdutório de Formação dos Orientadores de Estudo INSTITUIÇÃO RESPONSÁVEL: Universidade Federal do Ceará PERÍODO:

Módulo introdutório de Formação dos Orientadores de Estudo INSTITUIÇÃO RESPONSÁVEL: Universidade Federal do Ceará PERÍODO: Módulo introdutório de dos Orientadores de Estudo 2300101 ABAIARA MUNICIPAL 2300150 ACARAPE MUNICIPAL 2300200 ACARAU MUNICIPAL 2300309 ACOPIARA MUNICIPAL 2300408 AIUABA MUNICIPAL 2300507 ALCANTARAS MUNICIPAL

Leia mais

VACINA CONTRA HEPATITE B DOSES APLICADAS EM MENORES DE 20 ANOS, COBERTURA VACINAL E POPULAÇÃO A SER VACINADA POR ESTADO E MUNICÍPIO - 1994 A 2007

VACINA CONTRA HEPATITE B DOSES APLICADAS EM MENORES DE 20 ANOS, COBERTURA VACINAL E POPULAÇÃO A SER VACINADA POR ESTADO E MUNICÍPIO - 1994 A 2007 DOSES APLICADAS EM MENORES DE, E A SER VACINADA POR ESTADO E MUNICÍPIO - 1994 A 2007 2300101 ABAIARA 2300150 ACARAPE 2300200 ACARAU 2300309 ACOPIARA 2300408 AIUABA 2300507 ALCANTARAS 2300606 ALTANEIRA

Leia mais

Edital de Vagas - 17/PROGEP/ Edital de Vagas do Cadastro de Reserva do Edital 11/PRO- GEP/2013 Resultado Ciclo - 003

Edital de Vagas - 17/PROGEP/ Edital de Vagas do Cadastro de Reserva do Edital 11/PRO- GEP/2013 Resultado Ciclo - 003 Edital de Vagas - 17/PROGEP/2013 - Edital de Vagas do Cadastro de Reserva do Edital 11/PRO- GEP/2013 Resultado Ciclo - 003 Edital 17/PROGEP/2013 - Resultado Ciclo 003 08/01/2014 - Pág. 1 de 13 1 Campus

Leia mais

Audiência Pública 17/08/2015. Projeto de Lei 1.738/2011

Audiência Pública 17/08/2015. Projeto de Lei 1.738/2011 Audiência Pública 17/08/2015 Projeto de Lei 1.738/2011 Prof. Vitor Márcio Ribeiro PUC Minas A LEISHMANIOSE VISCERAL NO BRASIL O primeiro caso no Brasil foi descrito por Migone L.E.,em 1913 O paciente era

Leia mais

Relatório de Radiodifusão Completo - OM

Relatório de Radiodifusão Completo - OM Página 1 de 14 Destaques do Governo SRD»» Relatórios»» Radiodifusão Completo menu ajuda Relatório de Radiodifusão Completo - OM UF: CE Município: Todos Nome Entidade: AM CIDADE DE FORTALEZA LTDA CNPJ:

Leia mais

CONCURSO DE FRASES E DESENHOS ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES DO ESTADO DO CEARÁ REGULAMENTO

CONCURSO DE FRASES E DESENHOS ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES DO ESTADO DO CEARÁ REGULAMENTO CONCURSO DE FRASES E DESENHOS ESCOLAS PÚBLICAS E PARTICULARES DO ESTADO DO CEARÁ REGULAMENTO ART. 1º O Concurso de Frases e Desenhos visa incentivar a conscientização sobre a política nacional do sangue

Leia mais

Universidade de São Paulo -USP. Leishmanioses. Luciana Benevides. Ribeirão Preto- 2013

Universidade de São Paulo -USP. Leishmanioses. Luciana Benevides. Ribeirão Preto- 2013 Universidade de São Paulo -USP Leishmanioses Luciana Benevides Ribeirão Preto- 2013 Tópicos abordados Definição Leishmaniose Vetores Parasita Manifestações clínicas Epidemiologia Classificação das doenças

Leia mais

ABAIARA 1.829.113,91 3.322.215,41 2.575.664,66 0,006896 0,203301 0,028554 0,009091 0,247842

ABAIARA 1.829.113,91 3.322.215,41 2.575.664,66 0,006896 0,203301 0,028554 0,009091 0,247842 SEFAZ-CE * RATEIO DO ICMS * PAGINA - 1 RTP00849 2A. PUBLICACAO EXERCICIO 2010 HORA - 08.12.46 ABAIARA 1.829.113,91 3.322.215,41 2.575.664,66 0,006896 0,203301 0,028554 0,009091 0,247842 ACARAPE 12.444.283,10

Leia mais

ABAIARA 1.944.660,79 1.829.113,91 1.886.887,35 0,006015 0,111396 0,029085 0,003817 0,150312

ABAIARA 1.944.660,79 1.829.113,91 1.886.887,35 0,006015 0,111396 0,029085 0,003817 0,150312 SEFAZ-CE * RATEIO DO ICMS * PAGINA - 1 RTP00849 2A. PUBLICACAO EXERCICIO 2009 HORA - 16.12.13 ABAIARA 1.944.660,79 1.829.113,91 1.886.887,35 0,006015 0,111396 0,029085 0,003817 0,150312 ACARAPE 14.645.466,74

Leia mais

Nota Técnica nº 13 LEISHIMANIOSE VICERAL

Nota Técnica nº 13 LEISHIMANIOSE VICERAL CENTRO DE INFORMAÇÕES ESTRATÉGICAS E RESPOSTA EM VIGILÂNCIA EM SAÚDE Nota Técnica nº 13 LEISHIMANIOSE VICERAL Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde Departamento de Epidemiologia/

Leia mais

2º Balanço. Julho - Setembro Ceará

2º Balanço. Julho - Setembro Ceará 2º Balanço Julho - Setembro 2011 Ceará Apresentação O programa que mudou o Brasil agora está de cara nova. Mais recursos para continuar construindo a infraestrutura logística e energética e sustentar o

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Secretaria da Saúde

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Secretaria da Saúde Considerando a confirmação de um caso de sarampo e quatro fortemente suspeitos no Ceará; Considerando a confirmação de surto de sarampo em Pernambuco e casos confirmados relacionados à importação, nos

Leia mais

Análise da Conjuntura Política e Técnica do COAP no Estado do Ceará. Vera Coelho Fortaleza, Dezembro de 2014

Análise da Conjuntura Política e Técnica do COAP no Estado do Ceará. Vera Coelho Fortaleza, Dezembro de 2014 Análise da Conjuntura Política e Técnica do COAP no Estado do Ceará Vera Coelho Fortaleza, Dezembro de 2014 ESTADO DO CEARÁ Brasil Cobertura de Saúde Suplementar Ce= 14,2% Br= 25,4% ANS-2013 Ceará 8.842.791

Leia mais

Métodos de Pesquisa e Diagnóstico dos Vírus

Métodos de Pesquisa e Diagnóstico dos Vírus Métodos de Pesquisa e Diagnóstico dos Vírus Estratégias Isolamento em sistemas vivos Pesquisa de antígeno viral Pesquisa de anticorpos Pesquisa do ácido nucléico viral (DNA ou RNA) Pré requisitos para

Leia mais

- REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - PROJETO DE CADASTRO GEORREFERENCIADO DE IMÓVEIS RURAIS E REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA NO ESTADO DO CEARÁ

- REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - PROJETO DE CADASTRO GEORREFERENCIADO DE IMÓVEIS RURAIS E REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA NO ESTADO DO CEARÁ - REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - PROJETO DE CADASTRO GEORREFERENCIADO DE IMÓVEIS RURAIS E REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA NO ESTADO DO CEARÁ NOVEMBRO / 2013 MISSÃO Executar a Política Agrária do Estado do Ceará, com

Leia mais

Página 1. Quantidade de AF necessários para atender os 30% (6) Nº de Agricultores Familiares (3) Valor do Repasse do FNDE (1) Alunado (2)

Página 1. Quantidade de AF necessários para atender os 30% (6) Nº de Agricultores Familiares (3) Valor do Repasse do FNDE (1) Alunado (2) 2300101 ABAIARA 148.140,00 2.220 44.442 755 688 PAA Leite 5 2300150 ACARAPE 166.440,00 2.658 49.932 521 378 PAA Leite 6 2300200 ACARAU 1.058.700,00 13.767 317.610 4.477 938 PAA Leite/DS/CD 35 2300309 ACOPIARA

Leia mais

PROGRAMA SERTÃO EMPREENDEDOR

PROGRAMA SERTÃO EMPREENDEDOR PROJETO SERTÃO EMPREENDEDOR PROGRAMA SERTÃO EMPREENDEDOR UM NOVO TEMPO PARA O SEMIÁRIDO PROJETO SERTÃO EMPREENDEDOR PROGRAMA SERTÃO EMPREENDEDOR UM NOVO TEMPO PARA O SEMIÁRIDO OBJETIVO DO PROJETO Promover

Leia mais

Inquérito soroepidemiológico para avaliação de circulação do vírus da Febre Aftosa no Estado do Ceará

Inquérito soroepidemiológico para avaliação de circulação do vírus da Febre Aftosa no Estado do Ceará Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará Diretoria de Sanidade Animal Coordenação Estadual do PEEFA Inquérito soroepidemiológico para avaliação de circulação do vírus da Febre Aftosa no Estado

Leia mais

Manual de Vigilância e Controle das Leishmanioses

Manual de Vigilância e Controle das Leishmanioses Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso Superintendência de Vigilância em Saúde Coordenadoria de Vigilância em Saúde Ambiental Gerência de Vigilância de Vetores e Antropozoonoses Manual de Vigilância

Leia mais

Análise de resolubilidade regional em traumatologia - Ceará

Análise de resolubilidade regional em traumatologia - Ceará Análise de resolubilidade regional em traumatologia - Ceará Fonte: CORAC SIH/SUS Janeiro a novembro de 2015 Elaboração: CORAC Colaboração: NUESP/COPAS Análise de resolubilidade regional em traumatologia

Leia mais

Migração AM para FM: Acert informa

Migração AM para FM: Acert informa Migração AM para FM: Acert informa A ANATEL publicou Consulta Pública N.o 35, de 17.10.2014 com Proposta de Alteração do Plano Básico de Distribuição de Canais de Radiodifusão Sonora em Frequência Modulada

Leia mais

Complexo Leishmania donovani Forte tendência a visceralização (baço, fígado, medula óssea e órgãos linfóides).

Complexo Leishmania donovani Forte tendência a visceralização (baço, fígado, medula óssea e órgãos linfóides). ORDEM: KINETOPLASTIDA FAMÍLIA: TRYPANOSOMATIDAE GÊNERO: Leishmania Classificações: A) SUBGÊNEROS: Leishmania Viannia B) COMPLEXOS: Parasitologia (Nutrição) Aula 4 (26/03) Leishmania Profa. Adriana Pittella

Leia mais

Secretaria dos Recursos Hídricos

Secretaria dos Recursos Hídricos Secretaria dos Recursos Hídricos SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE RECURSOS HIDRÍCOS - SIGERH INFRAESTRUTURA E SISTEMAS HÍDRICOS OPERADA PELA COGERH 151 AÇUDES 76 do Estado do Ceará 66 do DNOCS 7 municipais

Leia mais

Relatório de Radiodifusão Completo - OM Município: Todos Nome Entidade: AM CIDADE DE FORTALEZA LTDA

Relatório de Radiodifusão Completo - OM Município: Todos Nome Entidade: AM CIDADE DE FORTALEZA LTDA 1 de 11 09/07/2012 13:14 SRD»» Relatórios»» Radiodifusão Completo menu ajuda Relatório de Radiodifusão Completo - OM UF: CE Município: Todos Nome Entidade: AM CIDADE DE FORTALEZA LTDA CNPJ: 09522228000116

Leia mais

Leishmaniose Tegumentar Americana

Leishmaniose Tegumentar Americana Leishmaniose Tegumentar Americana (Leishmania) Prfª. M.Sc. Yara Bandeira Azevedo UNIFAN Leishmania Filo: Sarcomastigophora Subfilo: Mastigophora Ordem: Kinetoplastida Família: Trypanosomatidae Gênero:

Leia mais

Unir forças para não expandir

Unir forças para não expandir Alerta à População A leishmaniose visceral (LV) é uma doença grave, causada por um parasito transmitido para pessoas e cães por meio da picada de um inseto (vetor) muito pequeno, conhecido como mosquito

Leia mais

Ministério do Esporte - Secretaria Nacional de Esporte, Lazer e Inclusão Social Resultado - Edital de Chamamento Público nº 02/2015

Ministério do Esporte - Secretaria Nacional de Esporte, Lazer e Inclusão Social Resultado - Edital de Chamamento Público nº 02/2015 1º INSTITUTO FEDERAL BAIANO - CAMPUS JUAZEIRO 0024F/2016 BA 2º MUNICIPIO DE TEIXEIRA DE FREITAS 001587/2016 BA 3º PREFEITURA MUNICIPAL DE LUIS EDUARDO MAGALHÃES 000666/2016 BA 4º PREFEITURA MUNICIPAL DE

Leia mais

1º ENCONTRO DOS INTERLOCUTORES. Clínica, Epidemiologia e Transmissão Hepatite B e C. Celia Regina Cicolo da Silva 12 de maio de 2009

1º ENCONTRO DOS INTERLOCUTORES. Clínica, Epidemiologia e Transmissão Hepatite B e C. Celia Regina Cicolo da Silva 12 de maio de 2009 1º ENCONTRO DOS INTERLOCUTORES REGIONAIS DE HEPATITES VIRAIS Clínica, Epidemiologia e Transmissão Hepatite B e C Celia Regina Cicolo da Silva 12 de maio de 2009 CADEIA DE TRANSMISSÃO DOS VÍRUS Depende:

Leia mais

Levantamento epidemiológico da leishmaniose tegumentar na região Nordeste, Brasil, de 2001 a 2010

Levantamento epidemiológico da leishmaniose tegumentar na região Nordeste, Brasil, de 2001 a 2010 Levantamento epidemiológico da leishmaniose tegumentar na região Nordeste, Brasil, de 2001 a 2010 1 Médico Veterinário UFRPE. E-mail: vagne_melo@hotmail.com Vagne de Melo Oliveira 1 Resumo: Doença parasitária

Leia mais

Boletim Epidemiológico UHE Santo Antônio do Jari

Boletim Epidemiológico UHE Santo Antônio do Jari Editorial Índice - Editorial - Doença Leishmaniose - Gráfico de Notificações - Doença Malária Este é o segundo número do ano de, com veiculação semestral, referente aos meses de janeiro a junho, contendo

Leia mais

B O L E T I M EPIDEMIOLÓGICO SÍFILIS ano I nº 01

B O L E T I M EPIDEMIOLÓGICO SÍFILIS ano I nº 01 B O L E T I M EPIDEMIOLÓGICO SÍFILIS 2 012 ano I nº 01 2012. Ministério da Saúde É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte. Expediente Boletim Epidemiológico - Sífilis

Leia mais

ceará CEARÁ 5º Balanço maio/setembro 2O12 O círculo virtuoso do desenvolvimento

ceará CEARÁ 5º Balanço maio/setembro 2O12 O círculo virtuoso do desenvolvimento CEARÁ ceará O círculo virtuoso do desenvolvimento 5º Balanço maio/setembro 2O12 Apresentação A segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) continua quebrando recordes. A cada balanço

Leia mais

Música a Canoa Virou MEU NOME É...

Música a Canoa Virou MEU NOME É... Música a Canoa Virou MEU NOME É... CAMINHOS DA ALFABETIZAÇÃO AÇÕES E RESULTADOS NO PAIC - CEARÁ PAIC Programa Alfabetização na Idade Certa: uma proposta que nos levou a desenvolver um trabalho na área

Leia mais

Página 1. Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará - Lei Federal nº /06, art. 4º ÍNDICE DE ALCANCE DAS METAS (IAM) GAM (%)

Página 1. Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará - Lei Federal nº /06, art. 4º ÍNDICE DE ALCANCE DAS METAS (IAM) GAM (%) 3 ANEXO ÚNICO (Art. 1º da Portaria nº 037/2013, de 15 de janeiro de 2013) Resultados da Avaliação de Desempenho (GAM) das Unidades Administrativas e Judiciárias do Poder Judiciário do Estado do Ceará DESCRIÇÃO

Leia mais

FRUTAS DO CEARÁ. Europa. América do Norte. África. Ceará. Brasil. América do Sul

FRUTAS DO CEARÁ. Europa. América do Norte. África. Ceará. Brasil. América do Sul FRUTAS DO CEARÁ América do Norte Europa África Ceará Brasil América do Sul Fortaleza/CE, setembro de 2012 1 Governador do Estado Cid Ferreira Gomes Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico Presidente

Leia mais

LEISHMANIOSE VISCERAL EM CÃES: RELATO DE CASO

LEISHMANIOSE VISCERAL EM CÃES: RELATO DE CASO LEISHMANIOSE VISCERAL EM CÃES: RELATO DE CASO MONTEIRO, Maria Eduarda Zeni BARUQUE, Mariana Discentes da Associação Cultural e Educacional de Garça - FAMED NEVES, Maria Francisca Docente da Associação

Leia mais

INFECÇÕES. Prof. Dr. Olavo Egídio Alioto

INFECÇÕES. Prof. Dr. Olavo Egídio Alioto INFECÇÕES Prof. Dr. Olavo Egídio Alioto Definição É a colonização de um organismo hospedeiro por uma espécie estranha. Numa infecção, o organismo infectante procura utilizar os recursos do hospedeiro para

Leia mais

Vigilância da doença causada pelo zika vírus nos Estados Unidos

Vigilância da doença causada pelo zika vírus nos Estados Unidos Centros de Controle e Prevenção de Doenças Vigilância da doença causada pelo zika vírus nos Estados Unidos Marc Fischer, MD, MPH Arboviral Diseases Branch 8 de junho de 2016 Objetivos Atualizar a epidemiologia

Leia mais

Aids em Pedia tria edia

Aids em Pedia tria edia Aids em Pediatria AGENDA Considerações epidemiológicas atuais Prevenção da transmissão vertical Diagnóstico em Pediatria Noções básicas de tratamento Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº

Leia mais

A portaria 29, de 17 de dezembro de 2013 SVS/MS, regulamenta o diagnóstico da infecção pelo HIV, no Brasil.

A portaria 29, de 17 de dezembro de 2013 SVS/MS, regulamenta o diagnóstico da infecção pelo HIV, no Brasil. Aula 3 Base racional da portaria 29 de 17/12/2013 SVS/MS A portaria 29, de 17 de dezembro de 2013 SVS/MS, regulamenta o diagnóstico da infecção pelo HIV, no Brasil. Ao se elaborar uma portaria para normatizar

Leia mais

Cerca de 6000 espécies conhecidas - ~10000 são parasitas. Eucariotos unicelulares

Cerca de 6000 espécies conhecidas - ~10000 são parasitas. Eucariotos unicelulares Cerca de 6000 espécies conhecidas - ~10000 são parasitas. Eucariotos unicelulares Apresentam variadas formas, processo de alimentação, reprodução e locomoção De acordo com a estrutura de locomoção Sarcodina

Leia mais

TÍTULO: OCORRÊNCIA DE FELINOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) NATURALMENTE INFECTADOS COM GIARDIA SP NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, SP, BRASIL

TÍTULO: OCORRÊNCIA DE FELINOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) NATURALMENTE INFECTADOS COM GIARDIA SP NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, SP, BRASIL 16 TÍTULO: OCORRÊNCIA DE FELINOS DOMÉSTICOS (FELIS CATUS) NATURALMENTE INFECTADOS COM GIARDIA SP NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, SP, BRASIL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: MEDICINA

Leia mais

LISTAGEM DOS FESTIVAIS DE QUADRILHAS JUNINAS SEDES DO EVENTO CEARÁ JUNINO2008 REGIÃO METROPOLITANA CARIRI / CENTRO SUL

LISTAGEM DOS FESTIVAIS DE QUADRILHAS JUNINAS SEDES DO EVENTO CEARÁ JUNINO2008 REGIÃO METROPOLITANA CARIRI / CENTRO SUL LISTAGEM DOS FESTIVAIS DE QUADRILHAS JUNINAS SEDES DO EVENTO CEARÁ JUNINO2008 LISTA DE CONTATOS Nome do Festival: Festejo Junino de São Gonçalo do Amarante Local: Praça da Matriz Dias: 29/06 a 04 /07/2008

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO BONITO- RJ DECISÃO DOS RECURSOS CONTRA GABARITO PRELIMINAR I DOS RECURSOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO BONITO- RJ DECISÃO DOS RECURSOS CONTRA GABARITO PRELIMINAR I DOS RECURSOS PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO BONITO- RJ DECISÃO DOS RECURSOS CONTRA GABARITO PRELIMINAR I DOS RECURSOS Trata-se de recursos interpostos pelos candidatos infra relacionados, concorrentes ao cargo, VETERINÁRIO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS HEPATITES VIRAIS. Adriéli Wendlant

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS HEPATITES VIRAIS. Adriéli Wendlant UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS HEPATITES VIRAIS Adriéli Wendlant Hepatites virais Grave problema de saúde pública No Brasil, as hepatites virais

Leia mais

Município: Saboeiro. Conteúdo

Município: Saboeiro. Conteúdo Conteúdo 1. Município: Saboeiro 2. Município: Salitre 3. Município: Santa Quitéria 4. Município: Santana do Acaraú 5. Município: Santana do Cariri 6. Município: São Benedito 7. Município: São Gonçalo do

Leia mais

I Encontro da rede Mãe Paranaense

I Encontro da rede Mãe Paranaense I Encontro da rede Infecções e Gestação : Atenção ao Filho de Mãe com Hepatite B e C Andrea Maciel de Oliverira Rossoni Serviço de Infectologia Pediátrica Atenção ao Filho de Mãe com Hepatite B e C Agenda

Leia mais

RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 23/04/2012, de acordo com informações da imprensa local

RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 23/04/2012, de acordo com informações da imprensa local RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 23/04/2012, de acordo com informações da imprensa local 2012 JANEIRO DE 2012 DIA 04/01 Solonópole Banco do Brasil Tentativa de arrombamento DIA 04/01

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Minha Casa, Minha Vida e Água e Luz para Todos.

APRESENTAÇÃO. Minha Casa, Minha Vida e Água e Luz para Todos. CEARÁ APRESENTAÇÃO No seu 8º balanço, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) chega com execução equivalente ao seu tempo de implantação, 67%. Isso significa que o conjunto de empreendimentos do

Leia mais

RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15

RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15 RESULTADO DO LIRAa JANEIRO FEVEREIRO/15 1º LIRAa 2015 - Situação dos municípios brasileiros Participação voluntária de 1.844 municípios Pesquisa realizada entre janeiro/fevereiro de 2015; Identifica focos

Leia mais

O MAIOR RISCO É... ACHARMOS QUE NÃO CORREMOS RISCOS! Tiemi Arakawa

O MAIOR RISCO É... ACHARMOS QUE NÃO CORREMOS RISCOS! Tiemi Arakawa O MAIOR RISCO É... ACHARMOS QUE NÃO CORREMOS RISCOS! Tiemi Arakawa Enfermeira, Doutora em Ciências Membro do GEOTB e do GEO-HIV/aids Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Quais imagens temos do HIV? O

Leia mais

Leishmaniose Visceral Americana no Hospital Materno Infantil de Brasília DF

Leishmaniose Visceral Americana no Hospital Materno Infantil de Brasília DF Leishmaniose Visceral Americana no HMI Leishmaniose Visceral Americana no Hospital Materno Infantil de Brasília DF Jaqueline de Deus Costa 1 Marco Túlio A. García-Zapata 2 RESUMO - Através de ficha padronizada,

Leia mais

EDITAL. Programa de Apoio a Microprojetos Culturais no Estado do Ceará

EDITAL. Programa de Apoio a Microprojetos Culturais no Estado do Ceará Numero do Documento: 780652 EDITAL Programa de Apoio a Microprojetos Culturais no Estado do Ceará Com o objetivo de implementar as diretrizes traçadas pelo Programa Mais Cultura, regulamentado pelo Decreto

Leia mais

Instruço es para a realizaça o do teste ra pido imunocromatogra ico Alere para diagno stico sorolo gico da leishmaniose visceral canina

Instruço es para a realizaça o do teste ra pido imunocromatogra ico Alere para diagno stico sorolo gico da leishmaniose visceral canina Instruço es para a realizaça o do teste ra pido imunocromatogra ico Alere para diagno stico sorolo gico da leishmaniose visceral canina Elaboraça o Andreza Pain Marcelino Job Alves de Souza Filho Serviço

Leia mais

Alexandre Naime Barbosa MD, PhD Professor Doutor - Infectologia

Alexandre Naime Barbosa MD, PhD Professor Doutor - Infectologia Alexandre Naime Barbosa MD, PhD Professor Doutor - Infectologia Encontro de Ligas de Infectologia/SP Associação Paulista de Medicina - APM Mai/2016 - São Paulo - SP - Brasil O material que se segue faz

Leia mais

Aplicações do SR no estudo de doenças transmitidas por insetos: o caso da leishmaniose visceral em Teresina, Piauí

Aplicações do SR no estudo de doenças transmitidas por insetos: o caso da leishmaniose visceral em Teresina, Piauí Aplicações do SR no estudo de doenças transmitidas por insetos: o caso da leishmaniose visceral em Teresina, Piauí Guilherme Werneck NESC/UFRJ & IMS/UERJ Motivação Seria o SR útil como instrumento auxiliar

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Instituto de Veterinária Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Instituto de Veterinária Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Instituto de Veterinária Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública LEISHMANIOSE CANINA Leishmanose Tegumentar America LTA Leishmania Visceral - LV Adivaldo

Leia mais

4 0 0 /2 2 0 A D A IS V E R O Ã IÇ D pelo E V L T H O L E P O Ã Ç C E F - IN E T N IE C A P O D L A U N A M

4 0 0 /2 2 0 A D A IS V E R O Ã IÇ D pelo E V L T H O L E P O Ã Ç C E F - IN E T N IE C A P O D L A U N A M MANUAL DO PACIENTE - INFECÇÃO PELO HTLV EDIÇÃO REVISADA 02/2004 pelo Este manual tem como objetivo fornecer informações aos pacientes e seus familiares a respeito da Infecção pelo HTLV. Sabemos que as

Leia mais

FATORES DE RISCO ASSOCIADOS À OCORRÊNCIA DA LEISHMANIOSE VISCERAL NA ÁREA URBANA DO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE/MS

FATORES DE RISCO ASSOCIADOS À OCORRÊNCIA DA LEISHMANIOSE VISCERAL NA ÁREA URBANA DO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE/MS FATORES DE RISCO ASSOCIADOS À OCORRÊNCIA DA LEISHMANIOSE VISCERAL NA ÁREA URBANA DO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE/MS Ana Paula Silva Teles Engenheira Sanita r ista e Ambiental M estre em Ciências Ambienta

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: .

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: <http://www.pubvet.com.br/texto.php?id=484>. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: . Leishmaniose visceral canina no Estado de Roraima Luanna Soares de Melo Evangelista¹,

Leia mais

MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO DA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA

MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO DA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO DA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA DOTTA, Silvia Cristina Nardy Discente do Curso de Medicina Veterinária da FAMED Garça LOT, Rômulo Francis Estangari ZAPPA, Vanessa Docentes da Associação

Leia mais

SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA LEISHMANIOSE EM CÃES ERRANTES NO MUNICÍPIO DE IJUÍ RIO GRANDE DO SUL 1

SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA LEISHMANIOSE EM CÃES ERRANTES NO MUNICÍPIO DE IJUÍ RIO GRANDE DO SUL 1 SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DA LEISHMANIOSE EM CÃES ERRANTES NO MUNICÍPIO DE IJUÍ RIO GRANDE DO SUL 1 Franciele Ceratti Dortzbacher 2, Francini Palha 3, Leonardo Sasso Bernardi 4, Luciana Mori Viero 5, Cristiane

Leia mais

Aspectos epidemiológicos da leishmaniose visceral (calazar) no Ceará no período de 2007 a 2011

Aspectos epidemiológicos da leishmaniose visceral (calazar) no Ceará no período de 2007 a 2011 DOI: 1.159/189-45321441 ARTIGO ORIGINAL / ORIGINAL ARTICLE Aspectos epidemiológicos da leishmaniose visceral (calazar) no Ceará no período de 27 a 211 Epidemiological aspects of visceral leishmaniasis

Leia mais

Exames laboratoriais específicos

Exames laboratoriais específicos Exames laboratoriais específicos para o diagnóstico de Dengue. Sônia Conceição Machado Diniz Especialista em diagnóstico laboratorial de doenças tropicais IMT/SP Responsável pelo Serviço de Virologia e

Leia mais

Mudança da concepção da Vigilância Epidemiológica (VE) do HIV/Aids

Mudança da concepção da Vigilância Epidemiológica (VE) do HIV/Aids Mudança da concepção da Vigilância Epidemiológica (VE) do HIV/Aids História da vigilância do HIV e Aids Pré 2004 Múltiplas definições de caso de AIDS (1984-98). A notificação de HIV não era uma recomendação

Leia mais

ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DOS CASOS DE LEISHMANIOSE EM HUMANOS E CÃES NO MUNICÍPIO DE MINEIROS GOIÁS

ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DOS CASOS DE LEISHMANIOSE EM HUMANOS E CÃES NO MUNICÍPIO DE MINEIROS GOIÁS ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DOS CASOS DE LEISHMANIOSE EM HUMANOS E CÃES NO MUNICÍPIO DE MINEIROS GOIÁS Beatriz Resende Freitas 1, Eduardo Leopoldo Rabelo 2 ; Karla Irigaray Nogueira Borges 3, Karolyne Almeida

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CENTRO ESTADUAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NOTA TÉCNICA SOBRE FEBRE DO ZIKA VÍRUS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CENTRO ESTADUAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE NOTA TÉCNICA SOBRE FEBRE DO ZIKA VÍRUS Descrição da Doença NOTA TÉCNICA SOBRE FEBRE DO ZIKA VÍRUS 15 de dezembro de 2015 Febre do Zika Vírus é uma doença viral aguda, transmitida principalmente por mosquitos, tais como Aedes aegypti, caracterizada

Leia mais

O CONTROLE DE PRODUTOS PRÉ E PÓS MERCADO E O INSTITUTO NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE EM SAÚDE- INCQS/FIOCRUZ

O CONTROLE DE PRODUTOS PRÉ E PÓS MERCADO E O INSTITUTO NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE EM SAÚDE- INCQS/FIOCRUZ O CONTROLE DE PRODUTOS PRÉ E PÓS MERCADO E O INSTITUTO NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE EM SAÚDE- INCQS/FIOCRUZ INCQS- LINHA DO TEMPO 1954 1978-81 Lei nº 2.187- cria o LCCDM- Laboratório Central de Controle

Leia mais

INFORMAÇÕES AO DOADOR

INFORMAÇÕES AO DOADOR COLSAN ASSOCIAÇÃO BNFICNT D COLTA D SANGU INFORMAÇÕS AO DOADOR www.colsan.org.br Antes da doação você deve passar por um processo de triagem clínica sigilosa, no qual responderá perguntas de ordem pessoal

Leia mais

Interação Antígeno Anticorpo. Profª Heide Baida

Interação Antígeno Anticorpo. Profª Heide Baida Interação Antígeno Anticorpo Profª Heide Baida Introdução T CD4+ memória MØ Resposta imune Ag Linfócito T CD4+ T CD4+ efetor * * * * * * * * * citocinas * * Linfócito B anticorpos B memória B Efetor (plasmócito)

Leia mais