PROPOSTA DE TREINAMENTO IN COMPANY

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROPOSTA DE TREINAMENTO IN COMPANY"

Transcrição

1 DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PROPOSTA DE TREINAMENTO IN COMPANY Curso: Cursos de Desenvolvimento de Servidores Treinamento: Legislação pessoal aplicada ao serviço público prática e atualização do RJU (Lei 8.112/90) reformas administrativas e previdenciárias Método de treinamento: consultar item 5 Competências(s) atendidas por este treinamento: Ter uma visão geral da legislação de pessoal na Administração Pública; compreender as conseqüências da reforma administrativa e previdenciária; e conhecer as rotinas e procedimentos na Administração de Pessoas no Serviço Público. Carga Horária: 16 horas Quantidade máxima de treinandos: 30 Data sugerida de realização do treinamento: 10 e 11/10/2011 (8:30 às 17:30 horas) Local sugerido de realização do treinamento: Salão de Reuniões - Reitoria Data de emissão desta proposta: 20/07/ Especificação do treinamento 1.1 Objetivo Gerais: Proporcionar aos participantes, uma visão geral da legislação de pessoal na Administração Pública; debater e refletir sobre as consequências da reforma administrativa e previdenciária e por fim; discutir, consolidando experiências dos participantes, o conjunto de rotinas e procedimentos na Administração de Pessoas no Serviço Público. Específicos: Capacitar os servidores que atuam na área de gestão de pessoas; promover a reciclagem e adequação dos profissionais às normas, procedimentos e legislação vigentes; orientar quanto às rotinas e procedimentos na Administração de Pessoas no Serviço Público; e proporcionar aos participantes a oportunidade de ampliar sua compreensão consequências da reforma administrativa e previdenciária, intercâmbio de informações, estudo de casos e debates Legislacao_pessoal.doc - Página 1 de 5

2 relativos aos temas apresentados. 1.2 Conteúdos Constituição Federal e o servidor público princípios e aspectos práticos Regime Jurídico dos servidores públicos Acessibilidade ingresso Concurso Público para cargo e emprego Estágio Probatório Estabilidade no Serviço Público Avaliação periódica de Desempenho Acumulação de Cargos, empregos e funções públicas Investidura em cargo público Nomeação. Posse e Exercício Remanejamento (redistribuição). Cessão, Remoção e Enquadramento Cargos Comissionados. Função de Confiança e Função gratificada Vacância e Exoneração Férias. Afastamentos e Licenças Sistema remuneratório. Direitos e Vantagens (Ajuda de Custo, Diárias e outras vantagens) Aposentadoria e Concessão de Abono de Permanência Direitos, deveres e responsabilidades do servidor público 1.3 Público alvo Servidores lotados ou que estejam em processo de lotação para a área de gestão de pessoas. 1.4 Certificação Carga horária Será emitido certificado de participação para aqueles que freqüentarem um mínimo de 75% de presença das aulas e estiverem aptos na avaliação da contratada. 16 Legislacao_pessoal.doc - Página 2 de 5

3 2 Descrição do setor demandante e contratada 2.1 Setor demandante (Campus) Pró-reitoria de Desenvolvimento Institucional (PRODI Reitoria) Fórum de Gestão de Pessoas do IFES 2.2 Responsável e/ou contato (telefone e ) Kátia Cristina Galvão Tel: (27) Contratada ESAFI - Escola de Administração e Treinamento S/C Ltda 2.4 Responsável e/ou contato (telefone e ) Juliano Bastos Cunha Subgerente de cursos in company Tel: (27) e / 3 Definição das restrições Tipo de restrição Nível de Como mitigar? criticidade 3.1 Requisitos regulamentares 3.2 Requisitos de política organizacional 3.3 Considerações financeiras 3.4 Requisitos de data e programação 3.5 Disponibilidade de recursos 3.6 Disponibilidade, motivação e aptidão dos treinandos Servidor lotado ou que esteja em processo de lotação para a área de Muito Participarão até dois servidores por campus e um servidor de cada coordenadoria no âmbito da Legislacao_pessoal.doc - Página 3 de 5

4 gestão de pessoas. DGP. 3.7 Outros fatores logísticos 4 Infra estrutura necessária ao treinamento Item Quantidade Responsável Realizado em 4.1 Espaço Sala de aula para 30 pessoas 01 Coordenação do 4.2 Especificações para o treinamento Não há. 4.3 Materiais permanentes Projetor 01 Coordenação do Microcomputador com Power Point 01 Coordenação do Microfone e amplificador 01 Coordenação do 4.4 Materiais de consumo Ficha de controle de freqüência 01 Coordenação do Apostila 30 Contratada 5 Custos envolvidos (se necessário descrição) Contratação: R$ ,23 (quatorze mil, setecentos e quarenta e seis reais e vinte três centavos) Processo nº / Despesas com transporte, estadia e alimentação da equipe da instrutora correrão por conta da ESAFI. Legislacao_pessoal.doc - Página 4 de 5

5 6 Métodos de treinamento e critérios de seleção 6.1 Lista de métodos opcionais de treinamento Método Seleciona do Justificativa Pós-Doutorado ( ) - Doutorado ( ) - Mestrado ( ) - Lato Sensu ( ) - Aperfeiçoamento ( ) - Curso presencial ( X ) Adequado à dinâmica do treinamento proposto. Seminário ( ) - Congresso ( ) - Feira ( ) - Estágio ( ) - Treinamentos no local de trabalho ( ) - Autotreinamento ( ) - Ensino a distância (EAD) ( ) - Palestra ( ) - Outro:... ( ) Critério para escolha dos métodos de treinamento Infra-estrutura Objetivos Público-alvo Legislacao_pessoal.doc - Página 5 de 5

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PLANO DE TREINAMENTO Curso: Cursos de Desenvolvimento de Servidores : Legislação Específica (Lei nº 8.112/90 e alterações) - Módulo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO REITORIA. Avenida Vitória,1729 Jucutuquara Vitória ES. Tel:(27)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO REITORIA. Avenida Vitória,1729 Jucutuquara Vitória ES. Tel:(27) DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PLANO DE TREINAMENTO Curso: Cursos de Desenvolvimento de Servidores : Contratações públicas prática Módulo IV (Novo SICAF Sistema

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO REITORIA. Avenida Vitória,1729 Jucutuquara Vitória ES. Tel:(27)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO REITORIA. Avenida Vitória,1729 Jucutuquara Vitória ES. Tel:(27) DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PLANO DE TREINAMENTO Curso: Cursos de Desenvolvimento de Servidores : Gerenciamento de Projetos Módulo I Método de treinamento:

Leia mais

VAMOS NOS CONHECER FMVA

VAMOS NOS CONHECER FMVA VAMOS NOS CONHECER FMVA Seção Técnica de Desenvolvimento e Administração de Recursos Humanos - (STDARH) João Paulo Montoro Kampara Melânia Cristina Mazini Núbio Saito Flores Virgínia Helena dos Santos

Leia mais

OBJETIVO ESTRATÉGICO 1: Identificar 80% do quadro de pessoal técnico-administrativo da UERJ em 6 meses.

OBJETIVO ESTRATÉGICO 1: Identificar 80% do quadro de pessoal técnico-administrativo da UERJ em 6 meses. SRH - SUPERINTENDÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS MISSÃO DA UNIDADE: Promover as políticas de recursos humanos contribuindo para o funcionamento e aprimoramento das atividades desenvolvidas pela Universidade.

Leia mais

ÍNDICE REMISSIVO (Lei n 6.745, de 28 de dezembro de 1985)

ÍNDICE REMISSIVO (Lei n 6.745, de 28 de dezembro de 1985) ÍNDICE REMISSIVO (Lei n 6.745, de 28 de dezembro de 1985) AÇÃO DISCIPLINAR PRESCRIÇÃO 150, 151 ACESSO FIXAÇÃO VAGAS 53 CONCURSO 53, 55 INTERSTÍCIO 55 TREINAMENTO 57 REGULAMENTAÇÃO 58, 188 ACIDENTE EM SERVIÇO

Leia mais

Diretoria de Gestão de Pessoas. Imposto de Renda (Dependentes)

Diretoria de Gestão de Pessoas. Imposto de Renda (Dependentes) Diretoria de Gestão de Pessoas Imposto de Renda (Dependentes) - Documentação Exigida de Dependentes para Fins de Imposto de Renda - Formulário de Declaração de Dependentes para Fins de Imposto de Renda

Leia mais

MELHORIA DOS PROCESSOS DE TRABALHO

MELHORIA DOS PROCESSOS DE TRABALHO DIREÇÃO GERAL DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL MELHORIA DOS PROCESSOS DE TRABALHO ESTRUTURA CURRICULAR

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 010/2012

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 010/2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 010/2012 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DO CURSO DE ESPANHOL INTERMEDIÁRIO

Leia mais

Art.2º Esta Resolução entra em vigor na data da sua assinatura.

Art.2º Esta Resolução entra em vigor na data da sua assinatura. RESOLUÇÃO Nº 13, DE 07 DE JULHO DE 2011. Aprova o PROGRAMA BOLSA - AUXÍLIO À PÓS- GRADUAÇÃO AOS SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ IFAP, que tem por finalidade prestar

Leia mais

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS Artigo 1º. O Plano de Qualificação Docente tem por objetivo o aprimoramento profissional dos professores da FACULDADE JAUENSE, de modo a promover a melhoria

Leia mais

REVOGADA pela Resolução n , de 23 de novembro de R E S O L U Ç Ã O :

REVOGADA pela Resolução n , de 23 de novembro de R E S O L U Ç Ã O : SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO N. 1.274, DE 24 DE AGOSTO DE 2009 REVOGADA pela Resolução n. 1.277, de 23 de novembro de 2009. Regulamenta

Leia mais

PORTARIA R N.º 080/2009, de 18 de maio de Processo: /

PORTARIA R N.º 080/2009, de 18 de maio de Processo: / PORTARIA R N.º 080/2009, de 18 de maio de 2009 : 23000.091441/2009-33 O Reitor Pro Tempore do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Sudeste de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância

NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código / Nome do Curso Etapa de ensino a que se destina Educação

Leia mais

10 a 12/02/2014 Brasília - DF CURSO: NOVO SCDP SISTEMA DE CONCESSÃO DE DIÁRIAS E PASSAGENS DO GOVERNO FEDERAL (NOVA VERSÃO) COM PRÁTICA NO COMPUTADOR

10 a 12/02/2014 Brasília - DF CURSO: NOVO SCDP SISTEMA DE CONCESSÃO DE DIÁRIAS E PASSAGENS DO GOVERNO FEDERAL (NOVA VERSÃO) COM PRÁTICA NO COMPUTADOR Apresentação O Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP é o sistema que efetua a gestão da solicitação de diárias e passagens dos órgãos e entidades da Administração Pública federal direta, autárquica

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES. Curso: Pedagogia. Nova Serrana Outubro de 2015

REGULAMENTO ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES. Curso: Pedagogia. Nova Serrana Outubro de 2015 REGULAMENTO ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES Curso: Pedagogia Nova Serrana Outubro de 2015 Curso de Pedagogia - Licenciatura: Autorizado conforme Portaria 601 de 29/10/2014 DOU 210 de 30/10/2014 Seção

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI APROVA O REGULAMENTO QUE NORMATIZA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS. A Presidente do Conselho Universitário CONSUNI

Leia mais

Deveres do empregador no que respeita à Formação Profissional

Deveres do empregador no que respeita à Formação Profissional Formação Profissional O QUE DIZ A LEI Deveres do empregador no que respeita à Formação Profissional Contribuir para a elevação da produtividade e empregabilidade do trabalhador, nomeadamente proporcionando-lhe

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI COMPLEMENTAR Nº 79, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2000 D.O

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI COMPLEMENTAR Nº 79, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2000 D.O Autor: Poder Executivo LEI COMPLEMENTAR Nº 79, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2000 D.O. 13.12.00. Dispõe sobre o subsídio dos integrantes do Grupo TAF - Tributação, Arrecadação e Fiscalização. O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

PLANO DE TREINAMENTO

PLANO DE TREINAMENTO PLANO DE TREINAMENTO Curso: Cursos de Desenvolvimento de Servidores : Boas práticas em manipulação de alimentos para fiscalizadores de contrato de serviços de alimentação Método de treinamento: consultar

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES SUBSTITUTOS E/OU TEMPORÁRIOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES SUBSTITUTOS E/OU TEMPORÁRIOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES SUBSTITUTOS E/OU TEMPORÁRIOS CAMPUS MATÃO 2016 1 OBJETIVOS 2 DEFINIÇÃO 3 CONTRATAÇÃO 4 DIREITOS E BENEFÍCIOS 5 RESCISÃO DO CONTRATO 6 LEGISLAÇAO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de História. Parágrafo único As Atividades Complementares

Leia mais

POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO POLÍTICA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO Última atualização: 18/03/2014 Versão A EXCLUSIVO PARA USO INTERNO Produzido pela área de RH Aprovado e revisado pela Gerência de RH A reprodução e a distribuição

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES ATIVIDADES COMPLEMENTARES O que são as atividades complementares? - as atividades complementares são um componente curricular obrigatório segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação

Leia mais

PLANO DE TREINAMENTO

PLANO DE TREINAMENTO DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Curso: Curso de Desenvolvimento de Servidores PLANO DE TREINAMENTO Treinamento: Controle de Sistemas de Informação Módulo II Método

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS SECRETARIA DOS CONSELHOS SUPERIORES CONSELHO COORDENADOR DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS SECRETARIA DOS CONSELHOS SUPERIORES CONSELHO COORDENADOR DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO NORMAS PARA PROGRESSÃO FUNCIONAL À CLASSE ESPECIAL DA CARREIRA DO MAGISTÉRIO DE 1º E º GRAUS. Regulamenta e normatiza a progressão funcional à Classe Especial da Carreira do magistério de 1º e º Graus

Leia mais

ORGANOGRAMA IFTM - REITORIA

ORGANOGRAMA IFTM - REITORIA ORGANOGRAMA IFTM - REITORIA CONSELHO SUPERIOR - Reitoria COLÉGIO DE DIRIGENTES REITOR CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO - CEPE COORDENAÇÃO GERAL DE AUDITORIA INTERNA COORDENAÇÃO DE APOIO AOS SERVIÇOS

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA ESADE LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES.

REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA ESADE LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES. REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA ESADE LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES. O Diretor da Esade Laureate International Universities, no uso de suas

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CONSELHO DIRETOR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CONSELHO DIRETOR FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CONSELHO DIRETOR Resolução n.º 01, de 14 de fevereiro de 2008 A Presidente do Conselho Diretor da Fundação Universidade Federal do Acre, em exercício, no uso das atribuições

Leia mais

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece o Regulamento dos cursos presenciais e a distância realizados pelo CRCMG. O PLENÁRIO DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DE MINAS GERAIS,

Leia mais

Avaliação Institucional

Avaliação Institucional DIRETORIA DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Avaliação Institucional - 2012 Resumo dos Indicadores 1. Ensino IFF Total 43 Cursos Técnicos (Presencial): 6695 Alunos 11 Cursos Técnicos

Leia mais

PLANO DE TREINAMENTO

PLANO DE TREINAMENTO PLANO DE TREINAMENTO Curso: Cursos de Desenvolvimento de Servidores : Modelagem de Processos Método de treinamento: Presencial Competências(s) atendidas por este treinamento: Compreender como representar

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE TREINAMENTO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS POLÍTICA DE TREINAMENTO 1. INTRODUÇÃO A Política de Treinamento tem por objetivo estabelecer critérios para o tratamento das solicitações de Capacitação, Desenvolvimento, Cursos Intensivos, Seminários, Palestras, Congressos,

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID SELEÇÃO DE PROFESSOR SUPERVISOR EDITAL PIBID FEEVALE Nº. 06/2013

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID SELEÇÃO DE PROFESSOR SUPERVISOR EDITAL PIBID FEEVALE Nº. 06/2013 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID SELEÇÃO DE PROFESSOR SUPERVISOR EDITAL PIBID FEEVALE Nº. 06/2013 A Pró-reitora de Ensino da Universidade Feevale, no uso de suas atribuições,

Leia mais

REQUERIMENTO DE LICENÇA PARA CAPACITAÇÃO-RLC Processo nº (artigo 87 da lei 8.112/90-NS nº 570 de 22/05/2006)

REQUERIMENTO DE LICENÇA PARA CAPACITAÇÃO-RLC Processo nº (artigo 87 da lei 8.112/90-NS nº 570 de 22/05/2006) REQUERIMENTO DE LICENÇA PARA CAPACITAÇÃO-RLC Processo nº (artigo 87 da lei 8.112/90-NS nº 570 de 22/05/2006) Nome: Cargo: Lotação: Setor de Exercício: Função de confiança: ( ) CD ( ) FG Qual: Endereço:

Leia mais

- Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca

- Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca FORMULÁRIO DE SOLICITAÇÃO DE MUDANÇA DE REGIME DE TRABALHO (TP, TI e DE) DOCENTE: Nome: Matrícula: 1. Especifique o regime de trabalho atual

Leia mais

ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS DO TRABALHO RESOLUÇÃO N.º 14, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013

ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS DO TRABALHO RESOLUÇÃO N.º 14, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013 ESCOLA NACIONAL DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE MAGISTRADOS DO TRABALHO RESOLUÇÃO N.º 14, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece os critérios de pontuação ou valoração de atividades formativas de aperfeiçoamento

Leia mais

Gestão por Competências na Polícia Federal. Brasília, 17 de Junho de 2010.

Gestão por Competências na Polícia Federal. Brasília, 17 de Junho de 2010. Gestão por Competências na Polícia Federal Brasília, 17 de Junho de 2010. Planejamento Estratégico Competências Organizacionais Fatores Críticos de Sucesso Corporativo Políticas Corporativas Competências

Leia mais

Projeto de Extensão. Versão para Tremüeçêo (versão no ) (Publicação na Intranet e site do IF-SC autorizada)

Projeto de Extensão. Versão para Tremüeçêo (versão no ) (Publicação na Intranet e site do IF-SC autorizada) na Tlhi~l,\ CAMPUS GAROPABA Versão para Tremüeçêo (versão no 01-2014) (Publicação na Intranet e site do IF-SC autorizada) Projeto de Extensão Levantamento de necessidades profissionais dos professores

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 GABARITO PARA AVALIAÇÃO DE PROVA DE TÍTULOS CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSORES NÃO TITULARES NOME DO(A) CANDIDATO(A): DEPARTAMENTO: SETOR: Unidade Universitária: ÁREA OU MATÉRIA: GRUPO I Títulos universitários

Leia mais

PREFEITURA DE JURUENA UNIDADE DE CONTROLE INTERNO Av. 4 de julho n.º 360, Centro, J uruena/ MT CEP

PREFEITURA DE JURUENA UNIDADE DE CONTROLE INTERNO Av. 4 de julho n.º 360, Centro, J uruena/ MT CEP COMUNICADO INTERNO N.º 0010/2015/UCI/PMJ Juruena/MT, 21 de Junho de 2015. Ilma Sra. Nair Backes Fontolan Supervisora de Recursos Humanos Juruena-MT. Assunto: Realização dos trabalhos de Auditoria de Avaliação

Leia mais

851 Tecnologia de Proteção do Ambiente

851 Tecnologia de Proteção do Ambiente 851 Tecnologia de Proteção do Ambiente Educação Ambiental de Adultos Destinatários Público em geral. Requisitos de acesso 9º ano de escolaridade. Modalidade de Formação Formação Continua. Objetivo Geral

Leia mais

HOSPITAL UNIMED NOVA FRIBURGO-RJ

HOSPITAL UNIMED NOVA FRIBURGO-RJ HOSPITAL UNIMED NOVA FRIBURGO-RJ Programa de Educação Continuada e Qualificação em Enfermagem NOVA FRIBURGO - RJ Responsável: Enfermeira Cássia Nunes CONSIDERAÇÕES O Hospital Unimed Nova Friburgo encontra

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES EDITAL n o 023/2006-CGCI/CAPES Chamada Pública de Projetos para a Escola de Altos Estudos Cooperação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 10/2016

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 10/2016 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 10/2016 PROCESSO DE SELEÇÃO Nº 10/2016 PREÂMBULO A Confederação Nacional de Municípios CNM, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 00.703.157/0001-83, com sede no SCRS 505, Bloco

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEED RESOLUÇÃO N.º 1.434/2016 GS/SEED Dispõe sobre a pontuação dos eventos de formação e/ou qualificação profissional e produção do professor da Rede Estadual de Educação Básica do Estado do Paraná. O Secretário

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2016 NÚCLEO DE SAÚDE

PLANO DE AÇÃO 2016 NÚCLEO DE SAÚDE PLANO DE AÇÃO 2016 NÚCLEO DE SAÚDE 1 FORMULÁRIO 1 - PLANO DE AÇÃO 2016 Durante a discussão da Proposta Orçamentária e Diretrizes para o Plano de Ação 2016 no CONSAD foi recomendado a explicitação dos objetivos

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Art. 1º Com base no disposto no Art. 79 do Regulamento Geral dos Cursos de Graduação da Universidade Federal

Leia mais

EDITAL N. 01, DE 13 DE OUTUBRO DE 2016

EDITAL N. 01, DE 13 DE OUTUBRO DE 2016 SELEÇÃO DE FACILITADOR DE APRENDIZAGEM CAPACITAÇÃO DE PROFISSIONAIS PARA A ESTIMULAÇÃO PRECOCE EM CRIANÇAS COM MICROCEFALIA O Instituto de Educação do Hospital do Coração de São Paulo, por meio do Programa

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40

SUMÁRIO. Língua Portuguesa. Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40 Língua Portuguesa Ortografia oficial... 19 Acentuação gráfica... 29 Flexão nominal e verbal... 32 Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação... 40 Emprego de tempos, modos e aspectos verbais...

Leia mais

MEC - UAB - Formulário de Avaliação de Pólos Versão 2.0

MEC - UAB - Formulário de Avaliação de Pólos Versão 2.0 Secretária de Educação a Distância - SEED MEC - UAB - Formulário de Avaliação de Pólos Versão 2.0 Data: 28/11/2006 MEC - UAB - Formulário de Avaliação de Pólos Versão 2.0 1 - Identificação do Pólo Pólo

Leia mais

Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Estrutura Básica - SEE GABINETE DO SECRETÁRIO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CEE FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO -

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 014, de 23 de dezembro de (Modificada pela Res. 004/2011 e 005/2012)

RESOLUÇÃO N o 014, de 23 de dezembro de (Modificada pela Res. 004/2011 e 005/2012) RESOLUÇÃO N o 014, de 23 de dezembro de 2009. (Modificada pela Res. 004/2011 e 005/2012) Regulamenta o Programa de Incentivo à Formação dos Servidores (PROSER) da UFSJ. O PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETOR

Leia mais

DIRIGENTES DE UNIDADES DE RECURSOS HUMANOS / SEPLAG

DIRIGENTES DE UNIDADES DE RECURSOS HUMANOS / SEPLAG 1 GUIA DE ESTUDOS PARA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL (detalhamento dos conteúdos a serem cobrados em prova) DIRIGENTES DE UNIDADES DE RECURSOS HUMANOS / SEPLAG CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL 2008 sin@pse-gov SISTEMA

Leia mais

ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD.

ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD. Processo CONSUN Nº 009-2011 ASSUNTO: REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NEAD. PROTOCOLADO EM: 24/03/2011 INTERESSADO: Universidade do Contestado PROCEDÊNCIA: Reitoria COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO

Leia mais

EDITAL DE TUTORIA ACADÊMICA 2016/1 UNIFESP CAMPUS SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

EDITAL DE TUTORIA ACADÊMICA 2016/1 UNIFESP CAMPUS SÃO JOSÉ DOS CAMPOS EDITAL DE TUTORIA ACADÊMICA 2016/1 UNIFESP O Instituto de Ciência e Tecnologia da UNIFESP Campus São José dos Campos TORNA PÚBLICO os requisitos, procedimentos e o funcionamento do Projeto de Tutoria Acadêmica

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 02/2014, DO COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LINGUÍSTICOS CURSOS DE MESTRADO E DE DOUTORADO EM ESTUDOS LINGUÍSTICOS Regulamenta o processo de credenciamento, recredenciamento

Leia mais

Planilha1 9. ADOTAR O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO COMO INSTRUMENTO DE DESENVOLVIMENTO

Planilha1 9. ADOTAR O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO COMO INSTRUMENTO DE DESENVOLVIMENTO Planilha1 9. ADOTAR O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO COMO INSTRUMENTO DE DESENVOLVIMENTO Indicador: Índice de atingimento das metas propostas Meta: primeira medição Ano: 215 Gerenciamento do UG Responsável:

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DOS SERVIDORES ANO

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DOS SERVIDORES ANO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DOS SERVIDORES ANO - 2015 Capacitar é desenvolver competências para o crescimento pessoal e profissional, bem como contribuir para o alcance dos objetivos institucionais.

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRPDI Orientação Geral O Plano de Desenvolvimento Institucional -PDI, elaborado para um período de 5

Leia mais

Número do Documento:

Número do Documento: Número do Documento: 1323910 Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará UECE Secretaria dos Órgãos de Deliberação Coletiva - SODC RESOLUÇÃO

Leia mais

CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS E TRABALHOS EM CONCURSOS PÚBLICOS DE PROVAS E TÍTULOS DO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS E TRABALHOS EM CONCURSOS PÚBLICOS DE PROVAS E TÍTULOS DO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS E TRABALHOS EM CONCURSOS PÚBLICOS DE PROVAS E TÍTULOS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL PORTARIA Nº. 479, DE 13 DE MAIO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL PORTARIA Nº. 479, DE 13 DE MAIO DE 2015 O REITOR do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense, no uso das atribuições legais que lhe conferem a Lei 11.892 de 29/12/2008, publicada no D.O.U. de 30/12/2008; a Portaria MEC

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO OBJETIVO DAS INSCRIÇÕES

APRESENTAÇÃO DO OBJETIVO DAS INSCRIÇÕES EDITAL Nº 23/2016, DE 15 DE SETEMBRO DE 2016 DO AFASTAMENTO COM SUBSTITUIÇÃO DE DOCENTES PARA CAPACITAÇÃO/QUALIFICAÇÃO EM PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PÓS-DOUTORADO APRESENTAÇÃO A Comissão

Leia mais

Curso Prático de Pregão Eletrônico no Comprasnet, incluindo Registro de Preços

Curso Prático de Pregão Eletrônico no Comprasnet, incluindo Registro de Preços Curso Prático de Pregão Eletrônico no Comprasnet, incluindo Registro de Preços Responsabilidade Técnica Ms. JOSEVAN DUARTE MAGALHÃES Cód. do Curso:0132014 Controle Interno da Base Aérea de São Paulo SP.

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as Atividades Complementares nas modalidades presencial e Educação

Leia mais

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação 25 de maio de 2016 EIXO 1: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e avaliação Fragilidades Melhorar as reuniões da CPA e reestruturar

Leia mais

EDITAL 004/2016 Câmpus Araraquara SELEÇÃO DE BOLSISTAS - BOLSA EXTENSÃO

EDITAL 004/2016 Câmpus Araraquara SELEÇÃO DE BOLSISTAS - BOLSA EXTENSÃO EDITAL 004/2016 Câmpus Araraquara SELEÇÃO DE BOLSISTAS - BOLSA EXTENSÃO ABERTURA O Diretor Geral do câmpus Araraquara do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, torna pública,

Leia mais

I FESTIVAL DAS ARTES DO IFRJ CAMPUS NILÓPOLIS REGULAMENTO GERAL Nº01/2016

I FESTIVAL DAS ARTES DO IFRJ CAMPUS NILÓPOLIS REGULAMENTO GERAL Nº01/2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Campus Nilópolis I FESTIVAL DAS ARTES DO IFRJ CAMPUS NILÓPOLIS

Leia mais

Certificação e Auditoria Ambiental

Certificação e Auditoria Ambiental Certificação e Auditoria Ambiental Auditoria Ambiental - 5 Prof. Gustavo Rodrigo Schiavon Eng. Ambiental Auditoria Ambiental Questionário Pré-Auditoria É um instrumento utilizado na etapa de pré-auditoria,

Leia mais

EDITAL CODEP/DRH Nº 021, DE 19 DE SETEMBRO DE 2016 CURSO GESTÃO PÚBLICA E CIDADANIA

EDITAL CODEP/DRH Nº 021, DE 19 DE SETEMBRO DE 2016 CURSO GESTÃO PÚBLICA E CIDADANIA EDITAL CODEP/DRH Nº 021, DE 19 DE SETEMBRO DE 2016 CURSO GESTÃO PÚBLICA E CIDADANIA A DIRETORA DO DA PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO resolve divulgar a abertura das inscrições para o curso Gestão Pública

Leia mais

Atribuições do professor-tutor da Seed/PR

Atribuições do professor-tutor da Seed/PR GESTÃO EM FOCO Programa de Fortalecimento da Gestão Escolar Secretaria de Estado da Educação do Paraná Governo do Paraná Atribuições do professor-tutor da Seed/PR Pauta da Reunião a) Edital de seleção

Leia mais

ORIENTAÇÕES AVALIAÇÃO DA EQUIPE PRONATEC

ORIENTAÇÕES AVALIAÇÃO DA EQUIPE PRONATEC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO- PRONATEC

Leia mais

EDITAL 14/2016 CAMPUS COLOMBO CHAMADA INTERNA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE BOLSISTA - REDE ETEC BRASIL

EDITAL 14/2016 CAMPUS COLOMBO CHAMADA INTERNA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE BOLSISTA - REDE ETEC BRASIL EDITAL 14/2016 CAMPUS COLOMBO CHAMADA INTERNA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE BOLSISTA - REDE ETEC BRASIL A presente chamada interna visa contratar bolsista para atuar nos cursos técnicos, na modalidade

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 430, DE 1º DE JULHO DE 2010

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 430, DE 1º DE JULHO DE 2010 RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 430, DE 1º DE JULHO DE 2010 Institui o Plano de Cargos, Salários e Carreiras dos servidores da Controladoria Geral do Estado do Rio Grande do Norte, e dá outras

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO: Curso FIC de Reciclagem em NR-10 PARTE 1 (SOLICITANTE)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO: Curso FIC de Reciclagem em NR-10 PARTE 1 (SOLICITANTE) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA APROVAÇÃO DE CURSO E AUTORIZAÇÃO DA OFERTA PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

- A - - C - CÂMARA ESPECIAL - competência para conhecer recurso interposto das decisões originárias do Corregedor Geral da Justiça: V/2.

- A - - C - CÂMARA ESPECIAL - competência para conhecer recurso interposto das decisões originárias do Corregedor Geral da Justiça: V/2. N O R M A S D O P E S S O A L D O S S E R V I Ç O S E X T R A J U D I C I A I S 1 - A - ACUMULAÇÃO DE CARGOS - proibição: I/3 AFASTAMENTO (S) - disposições gerais: III/1 a 2.4 - do notário ou oficial de

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO DO CURSO PEDAGOGIA/EAD LICENCIATURA CAPITULO I DA REGULAMENTAÇÃO

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO DO CURSO PEDAGOGIA/EAD LICENCIATURA CAPITULO I DA REGULAMENTAÇÃO REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES TEÓRICO-PRÁTICAS DE APROFUNDAMENTO DO CURSO PEDAGOGIA/EAD LICENCIATURA CAPITULO I DA REGULAMENTAÇÃO Art. 1 o O presente Regulamento disciplina os procedimentos para oferta,

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 1.217, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2013

LEI COMPLEMENTAR Nº 1.217, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2013 LEI COMPLEMENTAR Nº 1.217, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2013 Altera a Lei Complementar nº 1.111, de 25 de maio de 2010, que institui o Plano de Cargos e Carreiras dos servidores do Tribunal de Justiça do Estado

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 06/2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 06/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 06/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO Nº 06/2014 PREÂMBULO A Confederação Nacional de Municípios CNM, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 00.703.157/0001-83, com sede no SCRS 505, Bloco

Leia mais

PORTARIA GD Nº 06, DE 23/04/2010

PORTARIA GD Nº 06, DE 23/04/2010 PORTARIA GD Nº 06, DE 23/04/2010 Aprova o Regulamento do Programa de Estágios da Faculdade de Engenharia da UNESP - Campus de Ilha Solteira. O Diretor da Faculdade de Engenharia do Campus de Ilha Solteira,

Leia mais

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE FORMADORES

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE FORMADORES O Programa de Certificação de Formadores busca capacitar profissionais da área da educação como formadores de professores e gestores educacionais. Com esta certificação, os formadores poderão ministrar

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS Mensagem nº 53, de 2011. Canoas, 11 de agosto de 2011. A Sua Excelência o Senhor Vereador César Augusto Ribas Moreira Presidente da Câmara Municipal de Canoas Canoas - RS Senhor Presidente, Vimos respeitosamente

Leia mais

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS COM ABORDAGEM PRÁTICA

LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS COM ABORDAGEM PRÁTICA CURSO COMPLETO LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS COM ABORDAGEM PRÁTICA 23 e 24 de Maio Manaus/AM Destaques deste Treinamento Grande ênfase prática na apresentação dos procedimentos da fase interna,

Leia mais

REGULAMENTO PARA CERTIFICADOS, DECLARAÇÕES E CERTIDÕES DA UTFPR

REGULAMENTO PARA CERTIFICADOS, DECLARAÇÕES E CERTIDÕES DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Relações Empresariais e REGULAMENTO PARA CERTIFICADOS, DECLARAÇÕES E CERTIDÕES DA UTFPR Estabelece Normas para elaboração,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE UTINGA C.N.P.J / Rua 15 de Novembro, 08 Centro, CEP Utinga - BA

PREFEITURA MUNICIPAL DE UTINGA C.N.P.J / Rua 15 de Novembro, 08 Centro, CEP Utinga - BA 2 LEI Nº 356, DE 28 DE OUTUBRO DE 2014. DISPÕE SOBRE A CONCESSÃO DOS ADICIONAIS DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE PARA OS SERVIDORES PÚBLICOS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE UTINGA O Prefeito Municipal de UTINGA-BAHIA,

Leia mais

Este ciclo refere-se ao período do 1º ao 10º mês de estágio probatório

Este ciclo refere-se ao período do 1º ao 10º mês de estágio probatório SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL 1º CICLO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DO SERVIDOR DOCENTE EM ESTÁGIO PROBATÓRIO Este ciclo refere-se

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 017/ CONSELHO SUPERIOR

RESOLUÇÃO Nº 017/ CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 017/2015 - CONSELHO SUPERIOR Regulamenta o desenvolvimento das Atividades Teórico-Práticas de Aprofundamento em áreas específicas de interesse do estudante dos cursos de licenciatura do IFPI.

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CAMPUS DE COXIM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CAMPUS DE COXIM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL RESOLUÇÃO Nº 5, DE 5 DE FEVEREIRO DE 2015. O COLEGIADO DE CURSO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO CÂMPUS DE COXIM da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso Do Sul, no uso de suas atribuições

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIA DE ALIMENTOS (Aprovado pela Resolução Nº 878/ CONSEPE de 28/11/2011)

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIA DE ALIMENTOS (Aprovado pela Resolução Nº 878/ CONSEPE de 28/11/2011) UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM TECNOLOGIA DE ALIMENTOS

Leia mais

Secretaria de Gestão Pública

Secretaria de Gestão Pública Edital para concessão de bolsa de estudos para cursos: pósgraduação stricto sensu e pós-graduação lato sensu Lei 6.957, de 2 de setembro de 2014, alterada parcialmente pela Lei 6.972, de 2 de outubro de

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA 07/2016 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

EDITAL DE ABERTURA 07/2016 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS EDITAL DE ABERTURA 07/2016 PARA INSCRIÇÕES E SELEÇÃO CURSO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS 1. DA REALIZAÇÃO A Escola de Governo (EG), através da Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH),

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EDITAL N 05/2013

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EDITAL N 05/2013 PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA EDITAL N 05/2013 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA ABERTURA

Leia mais

NORMA DE CESSÃO DE EMPREGADOS - NOR 318

NORMA DE CESSÃO DE EMPREGADOS - NOR 318 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: CESSÃO DE EMPREGADOS COD: NOR 318 APROVAÇÃO: Resolução Nº 14/2010, de 08/10/2010 NORMA DE CESSÃO DE EMPREGADOS - NOR 318 1/6 SUMÁRIO 1. FINALIDADE... 02 2.

Leia mais

ANÁLISE DE PRÉ-PROJETO

ANÁLISE DE PRÉ-PROJETO BAREMA 01 ANÁLISE DE PRÉ-PROJETO ITENS DE AVALIAÇÃO Pontuação Máxima 1. Tema e Relevância do Projeto Pertinência com a proposta do curso 01 Originalidade 01 2. Delimitação do Problema Abordagem clara do

Leia mais

EDITAL 03/2016 EDUCAÇÃO

EDITAL 03/2016 EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO Diretoria de Formação e Desenvolvimento Profissional Fone: (81) 3073.6629 CNPJ: 09.773.169/0001-59 www.fundaj.gov.br EDITAL 03/2016 CURSO DE FORMAÇÃO DE CONSELHEIROS

Leia mais

Ficha de Inscrição para o Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Área: Informática

Ficha de Inscrição para o Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Área: Informática Ficha de Inscrição para o Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico Área: Informática EDITAL Nº 004, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2015 Dados Pessoais: Nome

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DA ÁREA DE SAÚDE DA ASCES.

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DA ÁREA DE SAÚDE DA ASCES. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DA ÁREA DE SAÚDE DA ASCES. 1. JUSTIFICATIVA Tomando-se como referência a missão institucional ASCES que visa o favorecimento da qualificação formal,

Leia mais

Relatório do Curso de Regulamento Administrativo e Plano de Cargos e Salários

Relatório do Curso de Regulamento Administrativo e Plano de Cargos e Salários Assembleia Legislativa do Estado de Goiás Relatório do Curso de Regulamento Administrativo e Plano de Cargos e Salários Goiânia Novembro de 2016 1. Descrição geral da atividade A, da Assembleia Legislativa

Leia mais

Projeto para Implantação de um Novo Curso de Mestrado em uma Instituição de Ensino Superior.

Projeto para Implantação de um Novo Curso de Mestrado em uma Instituição de Ensino Superior. Projeto para Implantação de um Novo Curso de Mestrado em uma Instituição de Ensino Superior. PLANO GERAL DO PROJETO 1. INTRODUÇÃO Com a entrada em vigor da Lei 9.394/96 Lei de Diretrizes e Bases da Educação

Leia mais