Don Paolo da Firenze/ Kenneth Hesketh Fra Duri Scogli

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Don Paolo da Firenze/ Kenneth Hesketh Fra Duri Scogli"

Transcrição

1 Don Paolo da Firenze/ Kenneth Hesketh Fra Duri Scogli or Andrew Wilson Flute Clarinet in Bb Percussion (one layer) Piano Violin Violoncello 8 Vibrahone - motor on medium In modo antiquo m Handbells q = 96 m Roto - toms m m izz. m izz. m Љ2002 Schott & Co. Ltd, London 5 (2 + ) 5 (lush) m Handbells m m 5 m m marcato m m (m) izz. m

2 2 14 Vibes Handbells iљ izz. m iљ m 20 m rall. Meno mosso Teo rimo q = 76 q = 96 iљ Susended Cymbal m m Handbells m m

3 26 izz. m m (4 + 5) m m izz. 2 iљ iљ m oco s s s m m izz.

4 4 8 (lz.) m iљ m m m izz. m m 45 m m sz iљ

5 51 rall. Meno mosso q = 76 s Bell tree m Teo rimo q = 96 iљ s Handbells 5 m oco s m iљ Sus. Cymb. m m izz. m ()

6 6 6 m Tam-tam m m () izz. 69 rall. () Meno mosso q = 76 iљ m izz. m s iљ

7 74 Teo rimo q = 96 m m iљ 7 80 s s s s Handbells iљ 5

8 8 85 () m izz. 91 m sz m minaccioso sz

9 97 rall izz. (suort Flt.) C Meno mosso q = 76 m m sub. m lontano Glock. m lontano dolce sub.

10 selice selice Glock. izz. 11 m izz. con sord.

11 Piu mosso q = 76 rall. m Ancora meno mosso q = 60 senza sord. izz. oco izz. oco izz. sul tasto 11

12 sul tasto rall. 14 Tam-tam izz. izz. Meno mosso (q = 60) (ma sonore) nat.

MARCAS DO QUE SE FOI (Natalina) Canta: Os Incríveis Arr.: Argemiro C. O. Neto

MARCAS DO QUE SE FOI (Natalina) Canta: Os Incríveis Arr.: Argemiro C. O. Neto MARCAS DO QE SE OI (Natalina) Arr: Argemiro C O Neto Grade Marcas do Que Se oi Arr: Argemiro CONeto Revisão Harmônica: ardilino Maciel lauta 1º Clarinete B b º Clarinete Bb º Clarinete B b 1º Sax Alto

Leia mais

DEMO SCORE ONLY FOR EVALUATION

DEMO SCORE ONLY FOR EVALUATION Canções de Pessoa Pessoa s Songs Quatro canções sobre poemas de Fernando Pessoa para Coro Juvenil e Banda de Concerto Four songs on Fernando Pessoa poems for Youth Choir and Concert Band Notas de Programa

Leia mais

uno cuarteto de cuerdas _string quartet NOTACIÓN Y TÉCNICAS DE EJECUCIÓN _NOTATION AND PERFORMING TECHNIQUES

uno cuarteto de cuerdas _string quartet NOTACIÓN Y TÉCNICAS DE EJECUCIÓN _NOTATION AND PERFORMING TECHNIQUES ván Naano uno cuateto de cuedas _sting quatet 2002 uno cuateto de cuedas _sting quatet NOTACN Y TÉCNCAS DE EECUCN _NOTATON AND EOMNG TECHNQUES b n m escala de cuatos de tono: tes cuatos de tono bao, medio

Leia mais

c œ œ > > œ œ Œ Ó Œ Ó œ œ> > œ œ> œœ œ œ œ œ > > œ œ œ œ œ œ œ œ

c œ œ > > œ œ Œ Ó Œ Ó œ œ> > œ œ> œœ œ œ œ œ > > œ œ œ œ œ œ œ œ DIVERTIMENTO EM D MAIOR ARA CLARINETO E BANDA DE MÚSICA lauta (C) Requinta (Eb) Ÿ~ Ÿ~ c c Allegro non troo Ÿ~ Ÿ~ De: Antônio Carlos erreira Lima Clarinete Solista (Bb) 1º Clarinete (Bb) º Clarinete (Bb)

Leia mais

Form. A2 / / 371,214 19,500 SEÇÃO B-B ESCALA 1 : 2 R12. Este desenho contem informação que não podem ser rasuradas ou alteradas. Codigo Des.

Form. A2 / / 371,214 19,500 SEÇÃO B-B ESCALA 1 : 2 R12. Este desenho contem informação que não podem ser rasuradas ou alteradas. Codigo Des. 1 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 A 371,214 A A B 19,500 B B B C 949 864 270 C D D E E 85 40 58 F SEÇÃO B-B ESCALA 1 : 2 F 15 15 30 13 40 R12 G R8 G Form. A2 Este desenho contem informação que não podem ser rasuradas

Leia mais

Form. A2 / / 592,500 371,214 286,500 SEÇÃO B-B ESCALA 1 : 2 R12. Este desenho contem informação que não podem ser rasuradas ou alteradas. Codigo Des.

Form. A2 / / 592,500 371,214 286,500 SEÇÃO B-B ESCALA 1 : 2 R12. Este desenho contem informação que não podem ser rasuradas ou alteradas. Codigo Des. 1 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 A 592,500 371,214 A A B B B B C 949 864 270 C D D E E 85 20 286,500 40 58 45 F SEÇÃO B-B ESCALA 1 : 2 F 15 15 30 10 13 40 R12 G R8 G Form. A2 Este desenho contem informação que

Leia mais

A Tradição e a Qualidade Todeschini estão de volta, com Garantia e Assistência Técnica no Brasil

A Tradição e a Qualidade Todeschini estão de volta, com Garantia e Assistência Técnica no Brasil A Tradição e a Qualidade Todeschini estão de volta, com Garantia e Assistência Técnica no Brasil Super 6 / Super 6 Harmoniun Super 6 Sonoridade idêntica aos antigos modelos Super 6, caracterizada pelo

Leia mais

Linha de Pesquisa Gestão Empresarial

Linha de Pesquisa Gestão Empresarial Linha de Pesquisa Gestão Empresarial *Candidatos não classificados podem subir de posição caso haja desistência de classificados durante o período de matrícula Classificação Número de Inscrição Situação

Leia mais

TIMBRE E TEXTURA NA ESCRITA SINFÔNICA DE ALMEIDA PRADO: CARTAS CELESTES NO.8 ORÉ-JACYTATÁ

TIMBRE E TEXTURA NA ESCRITA SINFÔNICA DE ALMEIDA PRADO: CARTAS CELESTES NO.8 ORÉ-JACYTATÁ TIMBRE E TEXTURA NA ESCRITA SINFÔNICA DE ALMEIDA PRADO: CARTAS CELESTES NO.8 ORÉ-JACYTATÁ autor: Nikolai Brucher e-mail: nikolaibrucher@yahoo.com.br orientadora: Profª. Drª. Carole Gubernikoff Introdução

Leia mais

FUVEST - VESTIBULAR 2011 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA

FUVEST - VESTIBULAR 2011 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES DEPARTAMENTO DE MÚSICA FUVEST - VESTIBULAR 2011 PROVA DE APTIDÃO EM MÚSICA Curso: ( ) Licenciatura ( ) Canto ( ) Instrumento ( ) Regência ( ) Composição

Leia mais

Livros para brincar e aprender

Livros para brincar e aprender O Livro de Música das Crianças a partir de 3 anos / capa dura / 180 x 180 mm / 20 p. / R$ 39.90 Este adorável livro musical mostra os diferentes bichinhos da floresta ensaiando para um concerto. As crianças

Leia mais

C A L V I N O N V I I S I S A N A A

C A L V I N O N V I I S I S A N A A 2 1 1 0 0 O l l i V i r t a e r k o C A L V N O N V S S A N A A ( i v e W o r d s o C a l v i o ) Doule Cocerto or Violocello Accordio ad Orchestra S u o m a l a i s e m u s i i k i t i e d o t u s k e

Leia mais

As Notas Musicais. O processo moderno utiliza códigos quando se refere a cada uma das notas. Este código é chamado de CIFRA.

As Notas Musicais. O processo moderno utiliza códigos quando se refere a cada uma das notas. Este código é chamado de CIFRA. Para focalizar a mente façamos um ditado.omplete. As Notas Musicais São aqueles 7 nomes que todo mundo já ouviu falar (Dó, Ré Mi, Fá, Sol, Lá e Si) mas, ao contrário do que muitas pessoas pensam, existem

Leia mais

TIPO A TEORIA MUSICAL. As questões 01 a 03 referem-se ao trecho musical a seguir, de Lulli:

TIPO A TEORIA MUSICAL. As questões 01 a 03 referem-se ao trecho musical a seguir, de Lulli: 1 TEORIA MUSICAL As questões 01 a 03 referem-se ao trecho musical a seguir, de Lulli: 1. Observe o trecho musical acima e responda: 0-0) A tonalidade predominante deste trecho musical é Si bemol Maior.

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO RERRATIFICAÇÃO DE EDITAL PARA O CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DAS CARREIRAS DE PROFESSOR DE ARTE E ANALISTA DE GESTÃO ARTÍSTICA, DO

Leia mais

Sonata para Flauta e Piano de Francis Poulenc: uma proposta de estudos práticos para o segundo e terceiro movimentos.

Sonata para Flauta e Piano de Francis Poulenc: uma proposta de estudos práticos para o segundo e terceiro movimentos. Sonata para Flauta e Piano de Francis Poulenc: uma proposta de estudos práticos para o segundo e terceiro movimentos. Natália Bueno de Oliveira Aguiar nataliabueno20@gmail.com Universidade Federal de Goiás

Leia mais

PRIMEIRO NATAL (Tradicional Inglesa de Natal) Autor: Desconhecido Século XVIII

PRIMEIRO NATAL (Tradicional Inglesa de Natal) Autor: Desconhecido Século XVIII () Score lauta Moderato Rock q=120 % 1º Clarinete Bb 2º Clarinete Bb 3º Clarinete Bb Sax Alto Eb # Sax Tenor Bb Sax Barítono 1º Trompete Bb # % - 2º Trompete B b Horn 1º Trombone b J 2º Trombone Euphonium

Leia mais

Questionário de Música de Munique

Questionário de Música de Munique Reabilitação Questionário de Música de Munique Para registar os hábitos de escuta de música por parte de pessoas com surdez pós-lingual após implantação coclear Desenvolvido por: S.J. Brockmeier Adaptado

Leia mais

Silver Crest SNM 33 A1

Silver Crest SNM 33 A1 Silver Crest SNM 33 A1 1 Silver Crest SNM 33 A1 Silver Crest SNM 33 A1 2 Silver Crest SNM 33 A1 3 Silver Crest SNM 33 A1 A FDM (zhejiang founder motor corporation ltd, China) A B C 4 Silver Crest SNM 33

Leia mais

1. Descrição da Cidade

1. Descrição da Cidade 1. Descrição da Cidade 2. Top Atrações da Cidade 2.1 - Atração Per's Bike Rides 2.2 - Atração 500 Touring Club 2.3 - Atração Bicycle Tuscany 2.4 - Atração Tuscan Trails 2.5 - Atração I Bike Tuscany 2.6

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL N.º 7/2015 PROEC/UFPR III Concurso Nacional de Composição Música Hoje A Universidade Federal do Paraná, em parceria com a Fundação Cultural de Curitiba/Instituto Curitiba de Arte e Cultura/Camerata

Leia mais

Musica: Arte e Tecnologia

Musica: Arte e Tecnologia Musica: Arte e Tecnologia Jorge Kaschny e Marcos Ferreira Vitória da Conquista (2008) O que é o som? Uma onda mecânica longitudinal, ou ainda, uma onda de pressão. Alternativamente, podemos dizer, que

Leia mais

Oração a São Francisco

Oração a São Francisco Guia Arrano: Manoel Ferreira Flauta C & Requinta Eb & 1º Clarinete Bb & º, 3º Clarinete Bb & Sax Soprano Bb & 1º, º Sax Alto Eb & Sax Tenor Bb & Sax Barítono Eb & 1º Trompete Bb & º, 3º Trompete Bb & Sax

Leia mais

www.meloteca.com Jorge Salgueiro Lista de obras Cidade de veludo com coro e grupo rock 69, 1999 4 10 min.

www.meloteca.com Jorge Salgueiro Lista de obras Cidade de veludo com coro e grupo rock 69, 1999 4 10 min. www.meloteca.com Jorge Salgueiro Lista de obras Canto - Coro Misto (1 a Cidade de veludo com coro e grupo rock 69, 1999 Pino do verão ópera com solistas, coro misto e grande ensemble 89, 5 60 Ode a euterpe

Leia mais

Introdução ao Sistema. LCR Rota de Menor Custo

Introdução ao Sistema. LCR Rota de Menor Custo Introdução ao Sistema LCR Rota de Menor Custo Copyright 2011 LG-Ericsson. Todos os direitos protegidos. Este material está protegido com base na lei dos Estados Unidos da América conforme Lei de Direitos

Leia mais

REGULAMENTO 1º CONCURSO DE COMPOSIÇÃO ERUDITA GRAMADO IN CONCERT

REGULAMENTO 1º CONCURSO DE COMPOSIÇÃO ERUDITA GRAMADO IN CONCERT REGULAMENTO 1º CONCURSO DE COMPOSIÇÃO ERUDITA GRAMADO IN CONCERT A Organização do 2º Gramado In Concert torna público o presente Edital que regulamenta o 1º Concurso de Composição Erudita Gramado In Concert.

Leia mais

Maximizando as vendas de cervejas muito importantes. Uma ideia mais fresca para o mercado de cerveja

Maximizando as vendas de cervejas muito importantes. Uma ideia mais fresca para o mercado de cerveja Maximizando as vendas de cervejas muito importantes Uma ideia mais fresca para o mercado de cerveja Uma ideia mais fresca Mehorando as vendas para o mercado de cerveja Cuidando de cervejas muito importantes

Leia mais

Relatório Analítico dos Investimentos em janeiro de 2016

Relatório Analítico dos Investimentos em janeiro de 2016 Este relatório atende a Portaria MPS nº 519, de 24 de agosto de 2011, Artigo 3º Incisos III e V. Relatório Analítico dos Investimentos em janeiro de 2016 Carteira consolidada de investimentos - base (janeiro

Leia mais

Semana da Música (5 a 10 de maio de 2014) Programa

Semana da Música (5 a 10 de maio de 2014) Programa Semana da Música (5 a 10 de maio de 2014) Programa Sessão de Abertura - Excelentíssimo Senhor Secretário Regional da Educação e Recursos Humanos 10:00 do CEPAM Piano - António Rosado Bandolim - Percussão

Leia mais

Seis Vícios de Garlândia

Seis Vícios de Garlândia Bruno Ruviaro Seis Vícios de arlândia 006 ara clarinetes Eb, Bb, Clarone, violoncelo e ercussão última revisão: evereiro 008 htt:ccrmastanordedu~ruviaro ormação: Clarinete Bb + Clarinete Eb e Clarinete

Leia mais

Ainda há Tempo, Volta

Ainda há Tempo, Volta Ainda há empo, Volta Letra e Música: Diogo Marques oprano ontralto Intro Envolvente (q = 60) enor aixo Piano Ó Œ. R.. F m7 2 A b 2 E b.. 2 Ó Œ É 2 Ó Œ F m7 2.. 2 2 A b 2 2 Ainda há empo, Volta Estrofe

Leia mais

2 x 4. 2 x 2. 2 x 3. 2 x 1. 2 x 8. 2 x 7. 2 x 6. 2 x 5. 3 x 2. 2 x 9. 3 x 1. 3 x 5. 3 x 6. 3 x 4. 3 x 3. 3 x 8. 3 x 9. 3 x 7. 4 x 3. 4 x 2.

2 x 4. 2 x 2. 2 x 3. 2 x 1. 2 x 8. 2 x 7. 2 x 6. 2 x 5. 3 x 2. 2 x 9. 3 x 1. 3 x 5. 3 x 6. 3 x 4. 3 x 3. 3 x 8. 3 x 9. 3 x 7. 4 x 3. 4 x 2. Imprime, Recorta e Junta os Pares Nota: Se plastificares dura mais tempo 2 x 1 2 x 2 2 x 3 2 x 4 2 x 5 2 x 6 2 x 7 2 x 8 2 x 9 2 x 10 3 x 1 3 x 2 3 x 3 3 x 4 3 x 5 3 x 6 3 x 7 3 x 8 3 x 9 3 x 10 4 x 1

Leia mais

A Face Adorada de Jesus (H.C 304)

A Face Adorada de Jesus (H.C 304) Guia A Face Adorada de esus (HC 30) PLM(RH Cornelius) Flauta 1ē Clarinete Bb 2ē Clarinete Bb n # Sax Soprano Sax Alto Eb b Sax Tenor Bb 1ē Trompete Bb 2ē Trompete Bb n # Horns Eb b n Trombones n b n Bombardino

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 34/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Graduação em Música, Modalidade

Leia mais

Termoquı mica. Exercı cios Objetivos. C O(CO) 10, 8x102 kj/mol C = O(CO2 ) 8, 0x102 kj/mol H2 (g) + Cl2 (g) 2HCl(g),

Termoquı mica. Exercı cios Objetivos. C O(CO) 10, 8x102 kj/mol C = O(CO2 ) 8, 0x102 kj/mol H2 (g) + Cl2 (g) 2HCl(g), Exercı cios Objetivos 1. (2000)Com base nos dados da tabela, Considere as seguintes reac o es (I)2H2 + 2CO CH4 + CO2 (II)CH4 + CO2 2H2 + 2CO e as energias me dias de ligac a o: H H 4, 4x102 kj/mol pode-se

Leia mais

WWW.CPCCONCURSOS.COM.BR

WWW.CPCCONCURSOS.COM.BR REVISÃO PRÉ-PROVA QUESTÕES DA FCC 1. (TRT 15ª região 2015 Analista Judiciário) O cadastro dos pacientes que se consultaram em uma clínica odontológica, em janeiro, indica que apenas 5 2 eram homens. Desses

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE CONTROLE

INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE CONTROLE INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE CONTROLE (Cap. 1 do Dorf & Bishop) 1.1 INTRODUÇÃO Exemplo de um sistema de controle em malha aberta: Forno de microondas em malha fechada (com realimentação) : (retroação) essoa

Leia mais

Seminário Censo e Enade O que dizem os Sinaes?

Seminário Censo e Enade O que dizem os Sinaes? Seminário Censo e Enade O que dizem os Sinaes? Análise retrospectiva dos resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2007 a 2012 Maurício Garcia 05/11/2013 Exame revela aumento

Leia mais

A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA

A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA A LINGUAGEM MUSICAL DO MUSICOTERAPEUTA Rita Bomfati. UNESPAR- FAP ritabomfati1@gmail.com Resumo: A importância da formação musical do musicoterapeuta (conhecimento de ritmos e instrumentos, história da

Leia mais

Instrumentação e Orquestração I. 1o. semestre

Instrumentação e Orquestração I. 1o. semestre 1a. aula () introdução 2a. aula () cordas 3a. aula () orquestra de cordas 4a. aula () arcadas e efeitos especiais 5a. aula () teste 6a. aula () madeiras 7a. aula () a seção das madeiras 8a. aula () metais

Leia mais

"Da boca das crianças e dos pequeninos tirastes o Vosso louvor" - Mt 21,16. BRINCADEIRA de RODA. duo para clarinete e fagote. œ bœ. œ œ œ nœ. œ # œ.

Da boca das crianças e dos pequeninos tirastes o Vosso louvor - Mt 21,16. BRINCADEIRA de RODA. duo para clarinete e fagote. œ bœ. œ œ œ nœ. œ # œ. "Da boa das ranças e dos equennos trastes o Vosso louvor" - Mt 21,1 Duração: menos de mnutos RINCADEIRA de RODA duo ara larnete e agote Zoltan aulny rasíla, 2-XI-2005 ara élx e lávo Entrada das damnhas

Leia mais

Responda às questões de 37 a 39 de acordo com o Caderno de Atenção Básica, nº 17, que trata da reorganização das ações de saúde bucal na atenção primária. Responda às questões de 47 a 50, de acordo com

Leia mais

Zoltan Paulinyi (10/2004) KALEIDOSCOPE n. 2

Zoltan Paulinyi (10/2004) KALEIDOSCOPE n. 2 Zolta auliyi (10/2004) KALEIDOSCOE. 2 Historial variatios for orhestral grous Work dediated to my fried maestro Mario Steueragel, who remiered it at Cetro de Coveções de rasília with the Natioal Symhoi

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRINHO

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRINHO EDITAL Nº 007/2009 - DE CONCURSO PÚBLICO ANEXO I RELAÇÃO DE CARGOS, NÚMEROS DE VAGAS, CARGA HORÁRIA, VENCIMENTO INICIAL E REQUISITOS ATIVIDADES COM FORMAÇÃO EM NÍVEL DE ENSINO SUPERIOR MAGISTÉRIO 101 Especialista

Leia mais

ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO ACÚSTICA

ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO ACÚSTICA ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO ACÚSTICA INTRODUÇÃO É o segmento da Física que interpreta o comportamento das ondas sonoras audíveis frente aos diversos fenômenos ondulatórios. Acústica

Leia mais

DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO A Comissão Especial do Processo Seletivo divulga a Retificação do Anexo I - Quadro de Vagas Goiânia Basileu França do Edital 009/20014 da SECTEC, conforme segue: ONDE

Leia mais

TESTE DE APTIDAO 2016/2- CENTRO DE ARTES DA UNIVERSIDADE DO AMAZONAS

TESTE DE APTIDAO 2016/2- CENTRO DE ARTES DA UNIVERSIDADE DO AMAZONAS TESTE DE APTIDAO 2016/2- CENTRO DE ARTES DA UNIVERSIDADE DO AMAZONAS DANÇA CONTEMPORANEA PARA INICIANTES Os testes ocorrerão no dia 01 de Julho, das 9h às 11h, para pessoas com idade mínima de 15 anos,

Leia mais

ANEXO IV - PESOS E NOTAS MÍNIMAS NOTAS MÍNIMAS RED MAT CI NAT CI HUM LING PESOS

ANEXO IV - PESOS E NOTAS MÍNIMAS NOTAS MÍNIMAS RED MAT CI NAT CI HUM LING PESOS ANEXO IV - PESOS E NOTAS MÍNIMAS NOTAS MÍNIMAS RED MAT CI NAT CI HUM LING Todos os cursos/habilitações Todos os campus/pólos 300 0,01 0,01 0,01 0,01 2013 PESOS PESOS - PROVAS ENEM CURSO / HABILITAÇÃO CAMPUS

Leia mais

Vamos Subir Nova Voz

Vamos Subir Nova Voz c c Vamos Subir Nova Voz 2 Letra e Música: Lucas Pimentel Arr: Henoch Thomas 2 5 2 to Eu-pos tem - po te-nho ou vi - do a pro- 2 g g 8 mes - sa de que vi - rás pra res -ga -tar os fi-lhos Teus Nem sem-pre

Leia mais

VENTILATORI INDUSTRIALI mapi

VENTILATORI INDUSTRIALI mapi VENTILATORI INDUSTRIALI mapi mod.vge. 090605 ma.pi s.a.s. Via F.lli di Dio, 12-20037 PADERNO DUGNANO (Mi) - Tel. 02.9106940 - Fax 02.91084136 email: mail@ma-pi.it www.ma-pi.it VENTILATORI INDUSTRIALI VCN

Leia mais

ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014

ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014 ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014 GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO RERRATIFICAÇÃO DE EDITAL PARA O CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO

Leia mais

Promover a interação e a comunicação social que envolva os aspectos afetivos, sensoriais, estéticos e cognitivos.

Promover a interação e a comunicação social que envolva os aspectos afetivos, sensoriais, estéticos e cognitivos. Música Objetivo da Aula Promover a interação e a comunicação social que envolva os aspectos afetivos, sensoriais, estéticos e cognitivos. Desde que se começou a estudar a história da humanidade, tem-se

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO RERRATIFICAÇÃO DE EDITAL PARA O CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DAS CARREIRAS DE PROFESSOR DE ARTE E ANALISTA DE GESTÃO ARTÍSTICA, DO

Leia mais

Brincando com música. orquestra experimental de repertório. CentrO CuLturAL SãO PAuLO utilize O MetrÔ PArA CHeGAr AO CCSP

Brincando com música. orquestra experimental de repertório. CentrO CuLturAL SãO PAuLO utilize O MetrÔ PArA CHeGAr AO CCSP Brincando com música CentrO CuLturAL SãO PAuLO utilize O MetrÔ PArA CHeGAr AO CCSP orquestra experimental de repertório direção artística: maestro Jamil maluf Prefeitura de São Paulo Secretaria de Cultura

Leia mais

ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014

ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014 ATO PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO MINAS GERAIS EM 12/11/2014 GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS FUNDAÇÃO CLÓVIS SALGADO RERRATIFICAÇÃO DE EDITAL PARA O CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO

Leia mais

Curso de Educação à Distância. Música & Tecnologia

Curso de Educação à Distância. Música & Tecnologia Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Artes Departamento de Música Centro de Música Eletrônica Curso de Educação à Distância Música & Tecnologia Ano 2006 MÚSICA & TECNOLOGIA FINALE NOTEPAD

Leia mais

Sistema Sensorial. Biofísica da Audição

Sistema Sensorial. Biofísica da Audição Sistema Sensorial Biofísica da Audição Falar pelos cotovelos... Ouvir pelos joelhos... SENTIDO DA AUDIÇÃO - FINALIDADE Detectar predadores, presas e perigo Comunicação acústica intra - específica Som propagação

Leia mais

UltimateKeys 600. Manual do Usuário

UltimateKeys 600. Manual do Usuário UltimateKeys 600 Manual do Usuário Especificações Técnicas 61 teclas 100 timbres / 100 ritmos / 10 músicas demos Display Digital Acompanhamento automático modo single/fingers acordes, transposição, sync,

Leia mais

PERSPECTIVAS DE PREPARAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS NA OBRA SEQUITUR XI, DE KARLHEINZ ESSL

PERSPECTIVAS DE PREPARAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS NA OBRA SEQUITUR XI, DE KARLHEINZ ESSL PERSPECTIVAS DE PREPARAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS NA OBRA SEQUITUR XI, DE KARLHEINZ ESSL Perspectives on arranging electronic devices to the work Sequitur XI, by Karlheinz Essl Charles Augusto Braga

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO. Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens

PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO. Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens PROGRAMAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO Concerto encenado em classe de conjunto: estudo sobre perceções e aprendizagens Ana Estevens, nº 120138001 Trabalho realizado na Unidade Curricular de Processos de Experimentação

Leia mais

PROVA COM RESPOSTAS 18 QUESTÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ COMISSÃO EXECUTIVA DO VESTIBULAR Vestibular 2014.2

PROVA COM RESPOSTAS 18 QUESTÕES. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ COMISSÃO EXECUTIVA DO VESTIBULAR Vestibular 2014.2 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ COMISSÃO EXECUTIVA DO VESTIBULAR Vestibular 2014.2 CURSO DE MÚSICA EXAME DE HABILIDADE ESPECÍFICA EHE PROVA COM RESPOSTAS LOCAL DA PROVA CAMPUS DO ITAPERI N o DA SALA EXAME

Leia mais

CONSTRUINDO CONSULTAS NO KOSMO 1.2

CONSTRUINDO CONSULTAS NO KOSMO 1.2 CONSTRUINDO CONSULTAS NO KOSMO 1.2 INTRODUÇÃO: Uma das funções básicas de um software de SIG é realizar consultas que em geral são usadas para análise de determinada realidade. Veremos nesse tutorial como

Leia mais

4-Relacione o fenômeno ondulatório da coluna A com a situação descrita na coluna B, numerando os parênteses.

4-Relacione o fenômeno ondulatório da coluna A com a situação descrita na coluna B, numerando os parênteses. Exercícios acústica 1-O que permite decidir se uma dada nota musical provém de um piano ou de um trombone é: a) a diferença entre as alturas dos sons; b) a diferença entre os timbres dos sons; c) a diferença

Leia mais

B Descrição da estrutura curricular e do plano de estudos

B Descrição da estrutura curricular e do plano de estudos B Descrição da estrutura curricular e do plano de estudos 1. Estabelecimento de ensino: 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc,): 3. Curso: Construção Metálica e Mista 4. Grau ou diploma:

Leia mais

celência, de ordem, encaminho fotocópia das Leis n s 472/93, 512/93,

celência, de ordem, encaminho fotocópia das Leis n s 472/93, 512/93, i I...- I GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA Gabinete do Governador Porto Velho, 25 de outubro de 1993 Senhor Procurador Geral: '', Cumprimentando atenciosamente Vossa Ex celência, de ordem, encaminho fotocópia

Leia mais

EDITAL Nº 005/2009 RE-RATIFICAR

EDITAL Nº 005/2009 RE-RATIFICAR EDITAL Nº 005/2009 O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ, no uso de suas atribuições, atendendo aos termos da Lei Complementar nº 108, de 18 de maio de 2005, com alteração dada pela Lei Complementar

Leia mais

CORAL INFANTIL DO LICEU

CORAL INFANTIL DO LICEU CORAL INFANTIL DO LICEU : BAIRRO: C CEP: RG: ÓRGAO EMISSOR: NATURAL ESCOLAR / / GRUPO DE PRÁTICA DE SOPROS E PERCUSSÃO GPS ALUNO/BOLSISTA MONITOR/ BOLSISTA INSTRUMENTOS OBOÉ TROMPETE FLAUTA TRANSVERSAL

Leia mais

Sistemas Híbridos Inteligentes

Sistemas Híbridos Inteligentes Sistemas Híbridos Inteligentes Congresso da SBC - ENIA 99 Autores: Prof. Dr. Fernando Osório Prof.ª Dr.ª Renata Vieira Rio de Janeiro - Julho 1999 UNISINOS - Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas -

Leia mais

CODIFICADORES / DECODIFICADORES

CODIFICADORES / DECODIFICADORES CODIFICADORES / DECODIFICADORES Uma grande parte dos sistemas digitais trabalha com os níveis lógicos (bits) representando informações que são codificadas em bits. Exemplo: computador trabalha com informações

Leia mais

A Mother's Aria. ȯ. œ o. œ o. ? 8 Œ Œ Œ. ?. œ. ƒ. Joshua Reznicow

A Mother's Aria. ȯ. œ o. œ o. ? 8 Œ Œ Œ. ?. œ. ƒ. Joshua Reznicow A Mother's Aria Composed and dedicated to hil eters and the Valley High School Orchestra Commissioned by the Valley High School Orchestra in West Des Moines, Iowa oshua Reznicow Violin I Violin II Viola

Leia mais

OPERAÇÕES DE FRETE/2012

OPERAÇÕES DE FRETE/2012 COOP DE TRANSPORTE DE BENS 19.837.744 19.837.744 1.434.833,00 MOSAICO TRANSPORTES LTDA 15.921.010 15.921.010 1.149.343,00 fev POLIVIAS S/A TRANSPORTES E SAGITARIO TRANSP LTDA 4.289.420 4.289.420 447.480,00

Leia mais

Movimentação e Armazenagem de Materiais. Cap 3 Plano Para Cada Peça (PPCP) Prof. Silene Seibel, Dra. silene@joinville.udesc.br

Movimentação e Armazenagem de Materiais. Cap 3 Plano Para Cada Peça (PPCP) Prof. Silene Seibel, Dra. silene@joinville.udesc.br Movimentação e Armazenagem de Materiais Cap 3 Plano Para Cada Peça (PPCP) Prof. Silene Seibel, Dra. silene@joinville.udesc.br Objetivos 1 Projetar sistemas de movimentação e armazenagem de materiais baseados

Leia mais

CURSO DE MÚSICA - BACHARELADO

CURSO DE MÚSICA - BACHARELADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE MÚSICA - BACHARELADO Coordenador do Curso: Prof. Rinaldo de Melo Fonseca IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação dos Cursos:

Leia mais

www.estorilfestival.net festivaldoestoril@sapo.pt

www.estorilfestival.net festivaldoestoril@sapo.pt Com O Alto Patrocinio da Presidência da República Estrutura Financiada por: Patrocínios: São oportunas as palavras de Androulla Vassiliou, Comissária Europeia para a Cultura, ao afirmar que é nos momentos

Leia mais

O que é o Direção Positiva?

O que é o Direção Positiva? Junho - 2014 1 2 O que é o Direção Positiva? O novo projeto da Sirtec busca conscientizar os colaboradores sobre a importância das medidas preventivas no trânsito. Objetivos: Contribuir com a redução dos

Leia mais

IAPROVAOO EM.fl..J 0 4 f.f..j

IAPROVAOO EM.fl..J 0 4 f.f..j 1 N 040/08 IAPROVAOO EM.fl..J 0 4 f.f..j CPI destinada a apurar a utiliza~lio da internet na pratica de crimes Requeiro, nos termos regimentals, a aprovacao da participacao desta CPl em reuniao onde sera

Leia mais

Roteiro: Alotropia e a África

Roteiro: Alotropia e a África Roteiro: Alotropia e a África Título da animação: Alotropia e a África Silva Santos, Virgínia Rodrigues de Sena, Rodrigo Henrique Pereira Baracho, Rejane Maria Ghisolfi da Silva, Rafael Fonseca de Matos,

Leia mais

Você quer se formar em Música?

Você quer se formar em Música? Você quer se formar em Música? Faça um dos cursos de Graduação em Música oferecidos pela Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás (EMAC/UFG)! 1) Quais são os Cursos Superiores

Leia mais

Star Wars - Finale (Tema de Filme) Autor: John William Arr.: Jardilino Maciel

Star Wars - Finale (Tema de Filme) Autor: John William Arr.: Jardilino Maciel Star Wars - inale (Tema de ilme) Autor: ohn William Arr: ardilino Maciel Star Wars Tema do ilme Star Wars composta por ohn Williams ohn Towner Williams (Long Island, 8 de evereiro de 192) é um compositor

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática 1. Esta teste serve como avaliação de frequência às aulas teóricas. 2. Leia as perguntas com atenção antes de responder. São perguntas de escolha múltipla. 3. Escreva as suas respostas apenas na folha

Leia mais

Mecânica dos Fluidos. Unidade 1- Propriedades Básicas dos Fluidos

Mecânica dos Fluidos. Unidade 1- Propriedades Básicas dos Fluidos Mecânica dos Fluidos Unidade 1- Propriedades Básicas dos Fluidos Quais as diferenças fundamentais entre fluido e sólido? Fluido é mole e deformável Sólido é duro e muito pouco deformável Os conceitos anteriores

Leia mais

A ordem do nome das notas

A ordem do nome das notas Teoria Musical1 Cap.1 Altura dos sons João Carlos Almeida 1 1. ALTURA O SOM tem quatro características principais: Altura sons graves, médios e agudos; Duração sons curtos e longos; Intensidade sons muito

Leia mais

Categoria de uso Classe de consumo Tarifas codigo Faixa Agua esgoto (m3/mês.econ) (R$ m3) (R$ m3) Residencial R1 00 a 15 0,40 x TRA 0,40 x TRE R2 16 a 30 1,00 x TRA 1,00 x TRE R3 31 a 60 1,50 x TRA 1,50

Leia mais

LEILÃO PRESENCIAL INSOLVÊNCIA DE ALVES CUNHA & CRUZ PROCESSO 246/15.7T8AMT BENS IMÓVEIS BENS MÓVEIS

LEILÃO PRESENCIAL INSOLVÊNCIA DE ALVES CUNHA & CRUZ PROCESSO 246/15.7T8AMT BENS IMÓVEIS BENS MÓVEIS LEILÃO PRESENCIAL INSOLVÊNCIA DE ALVES CUNHA & CRUZ PROCESSO 246/15.7T8AMT BENS IMÓVEIS BENS MÓVEIS LOUSADA OUTUBRO 2015 1 VISITAS DIAS XX E XX LEILÃO PRESENCIAL 1 IMÓVEIS VERBA N.º1 Terreno Industrial

Leia mais

Gramática e Teoria Musical

Gramática e Teoria Musical Gramática e Teoria Musical Hugo L. Ribeiro hugolribeiro@yahoo.com.br 15 de janeiro de 2007 1 Gramática Musical 1.1 Pentagrama É o conjunto de cinco linhas e quatro espaços sobre os quais se escrevem as

Leia mais

CAMPEONATO INTERESCOLARES CAMPO MOURÃO / 2008

CAMPEONATO INTERESCOLARES CAMPO MOURÃO / 2008 CAMPEONATO INTERESCOLARES CAMPO MOURÃO / 2008 14/11 ( SEXTA-FEIRA) 14:00 ÀS 20:27 TREINAMENTO LIVRE COM MÚSICA 14:00 ÀS 14:12 HORAS /COL INTEGRADO (12 ) 14:12 ÀS 14: 18HORAS (6 ) 14:18 ÀS 14:30 HORAS COL.

Leia mais

TEMA DA VITÓRIA. Autor: Eduardo Souto Neto Arr.: Ten Jacy

TEMA DA VITÓRIA. Autor: Eduardo Souto Neto Arr.: Ten Jacy TEMA DA VITRIA Autor: Eduardo Souto Neto Arr: Ten ay TEMA DA VITRIA O Tema da Vitória é uma anção instrumental brasileira omposta espeialmente para as transmissões da Fórmula pela Rede Globo A músia oi

Leia mais

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2016

Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2016 1 Prova Específica de Música do Concurso Vestibular 2016 I. INFORMAÇÕES COMUNS A TODAS AS PROVAS A Prova de Habilitação Específica para o Curso de Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

Siga as regras e procedimentos de 1 a 22 como descrito nas páginas 16 e 17 do Livro de Regras. 3.3 Checagem Pré-Julgamento

Siga as regras e procedimentos de 1 a 22 como descrito nas páginas 16 e 17 do Livro de Regras. 3.3 Checagem Pré-Julgamento V 1.01 1 Este manual foi desenvolvido para descrever o procedimento exato utilizado para julgar um sistema de some m um carro, de acordo com as Regras do EMMA e regulamentações e será atualizado constantemente.

Leia mais

FESTIVAL ARTES VERTENTES 2013 PROGRAMAÇÃO COMPLETA

FESTIVAL ARTES VERTENTES 2013 PROGRAMAÇÃO COMPLETA FESTIVAL ARTES VERTENTES 2013 PROGRAMAÇÃO COMPLETA 12.09 quinta feira 16:00 ARTES VISUAIS Assim Vivíamos, de Vladimir Lagrange 16:00 ARTES VISUAIS Abertura da exposição Assemblage de Toni de Castro 16:00

Leia mais

www.ferdimat.com.br Retificadoras Cilíndricas Série CA / CA51H

www.ferdimat.com.br Retificadoras Cilíndricas Série CA / CA51H * Imagem ilustrativa, a máquina pode estar equipada com acessórios opcionais. Vendas nacionais Rua Dr. Miranda de Azevedo, N 415 Pompéia, São Paulo - SP Tel. (11) 3673-3922 - Fax. (11) 3862-6587 E-mail:

Leia mais

A PEDERASTIA ATENIENSE NO PERÍODO CLÁSSICO: UMA PROPOSTA DE ANÁLISE DO BANQUETE DE PLATÃO E DE XENOFONTE. Luana Neres de Sousa * neresluana@gmail.

A PEDERASTIA ATENIENSE NO PERÍODO CLÁSSICO: UMA PROPOSTA DE ANÁLISE DO BANQUETE DE PLATÃO E DE XENOFONTE. Luana Neres de Sousa * neresluana@gmail. A PEDERASTIA ATENIENSE NO PERÍODO CLÁSSICO: UMA PROPOSTA DE ANÁLISE DO BANQUETE DE PLATÃO E DE XENOFONTE. Luana Neres de Sousa * neresluana@gmail.com Palavras-chave: Pederastia, Banquete, Platão, Xenofonte.

Leia mais

ZULUSA, DE PATRÍCIA BASTOS FAIXA A FAIXA POR DANTE OZZETTI

ZULUSA, DE PATRÍCIA BASTOS FAIXA A FAIXA POR DANTE OZZETTI ZULUSA, DE PATRÍCIA BASTOS FAIXA A FAIXA POR DANTE OZZETTI 1. Canoa Voadeira (Allan Carvalho e Ronaldo Silva Belém/ Icoaraci- PA) Toda sonoridade do disco foi baseada no resultado que obtivemos na produção

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA BATALHA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA BATALHA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA BATALHA candidato regime Ano esc. instrumento Colocação Alannah Serra Kelly Articulado 5º Violino ADMITIDO Alannah Serra Kelly Articulado 5º Fagote ADMITIDO Alannah Serra Kelly

Leia mais

GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA RPPS PONTÃO MARÇO

GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA RPPS PONTÃO MARÇO 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA MARÇO BANCO CENTRAL DO BRASIL. Focus Relatório de Mercado de 6 de março de 2015. Disponível em: http://www.bcb.gov.br/pec/gci/port/readout/r20150306.pdf.

Leia mais

HINO À BANDEIRA. œ œ. œ. œ œ. œ J. œ J. œ œ œ n. œ œ. œ œ. # œ œ. œ œ. œ œ œ. ± ± Û Œ @ Û Û Û Û @

HINO À BANDEIRA. œ œ. œ. œ œ. œ J. œ J. œ œ œ n. œ œ. œ œ. # œ œ. œ œ. œ œ œ. ± ± Û Œ @ Û Û Û Û @ Músia: Franiso Braga Letra: Olavo Bila Flautim Flauta b b b b.... Oboé Clarineta Eb 1ª Clarineta Bb b b...... ª Clarineta Bb. # 3ª Clarineta Bb Sax Alto Eb w n... # Sax Tenor Bb # n Sax Barítono Eb Fagote

Leia mais