Principal bibliografia e documentação consultada ( 1 )

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Principal bibliografia e documentação consultada ( 1 )"

Transcrição

1 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 1 ANEXO III: Principal bibliografia e documentação consultada ( 1 ) 1. DOCUMENTAÇÃO GERAL ACCORD (2004) Da paz à justiça social? O processo de paz angolano, Guus Meijer (cord.), publicação de Conciliation Resources e Chá de Caxinde, Londres. ACNUDH (2007) Relatório de Missão - Delegação da Sociedade Civil Angolana na VI Sessão do Conselho das NU para os Direitos Humanos Genebra (Suíça) Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos em Angola, de Setembro. ADRA (2004) Sistemas de uso da terra agrícola em Angola. Estudos de caso nas províncias do Huambo, Uíje e Lunda Sul. Relatório final (Volume I), Rede Terra, Luanda, Dez. AI (2003) Angola: Expulsões forçadas em massa em Luanda Apelo para uma politica de habitação baseada nos direitos humanos, Amnesty International, Londres, Novembro. AI (2007) Angola. Vidas em Ruínas: expulsões forçadas continuam Amnesty International, Londres, Janeiro. AJPD (2005) Carta Angolana sobre VIH/SIDA e os Direitos Humanos, 2ª ed., Luanda. AJPD (2005) Carta sobre a Prisão Preventiva e os Direitos dos Arguidos, Luanda, Nov. AJPD (2005) Relatório de Direitos Humanos. Um olhar sobre o sistema penal angolano: Agosto de 2000 Outubro de 2004, Luanda, Novembro. AJPD (2006) Relatório Anual de Direitos Humanos Angola: A violação escondida dos meus direitos na pacificação do país e na expectativa das próximas eleições, Luanda, Maio. ANDERSON, Benedict, (1983) [1991] Imagined Communities. Reflections on the Origin and Spread of Nationalism, New York. ANDRADE, Justino Pinto de (2007) O paradoxo da abundância, Comunicação. na Sociedade de Geografia de Lisboa (Conferência Perspectivas de Paz para Cabinda ), Lisboa. ANDRADE, Mário Pinto de (1997) Origens do nacionalismo africano, Dom Quixote, Lisboa. AP (2008) Aumento dos investimentos chineses em Angola constitui destaque da semana, Angola Press ( ) BBCBr (2008) China quer alugar terras para lavoura em outros países, BBC Brasil ( ) BEHAR, Richard (2008) Special Report: China in Africa (Part 6) Endgame: Hypocrisy, Blindness, and the Doomsday Scenario, Junho (http://www.fastcompany.com/ search/fc?filter0=%22china+and+africa%22) 1 Não inclui algumas das fontes indicadas detalhadamente nas notas de pé-de-página (sobretudo quando se trata de artigos de imprensa ou obtidos através da internet).

2 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 2 BIBEAU, G. (1991) L Afrique, terre imaginaire du SIDA: la subversion du discours scientifique par le jeu des fantasmes, Anthropologie et Sociétés, Québec, v. 15, n. 23. BITTENCOURT, Marcelo (1999) Dos Jornais às Armas. Trajectórias da Contestação Angolana. 1. ed. Lisboa: Vega,. v. 1. BM (2003) CSR in the Oil Sector in Angola: World Bank Technical Assistance Study, World Bank Washington DC. BM (2006) Angola, Memorando Económico do País: Petróleo, crescimento alargado e equidade. Banco Mundial, Outubro. BM (2008) Compromisso do Banco Mundial com o VIH/SIDA em África: O nosso Plano de Actividades, , Washington. BOBBIO, Norberto (1986) O Futuro da Democracia: uma defesa das regras do jogo, Paz e Terra, Rio de Janeiro. BPI (2007) Estudos Económicos e financeiros Angola, Outubro. BRAUMAN, Rony (2005) Da missão civilizadora à ação humanitária, In Le Monde Diplomatique (Ed. Brasil), Setembro. BROWN, Lester R. (2000) Lençóis freáticos em declínio na China poderão brevemente causar elevação mundial nos preços dos alimentos, WorldWatch Institute. BULARD, Martine (2006) Encruzilhada chinesa, In Le Monde Diplomatique (Ed. Brasil), Janeiro. CÂMARA, Cristina (2007) Projecto Fortalecimento do Sistema Educativo em Angola para Combater o VIH/SIDA Avaliação Final, PNUD e Minist. da Educação de Angola, Luanda, Julho. CAMPOS, Indira e VINES, Alex (2008) Angola and China: A pragmatic partnership, working paper CSIS/Chatham House, Londres, Março. CANGA, A. Pedro (2006) Comunicação apresentada no seminário As cooperativas no futuro de Angola por ocasião do VII Encontro Cooperativo dos Países de Língua Portuguesa, Luanda, Outubro. CARVALHO, E. Cruz de (1963) Esboço da zonagem agrícola de Angola, Fomento, vol. I, 3, Lisboa. CEIC/UCA (2007) Relatório Económico Anual Centro de Estudos e Investigação Científica (CEIC) da Universidade Católica de Angola (UCA), Luanda, Julho. CHABAL, Patrick e VIDAL, Nuno (edit.) (2007) Angola: The weight of history, Hurst & Company, London. CHATHAM HOUSE (2004) O Futuro de Angola. Relatório da Conferência do British-Angola Forum (Novembro 2003), Londres. COHRE (2006) Force Evictions 2003/ Africa: p 02-24, Centre On Housing Rights and Evictions, Dezembro. CONCEIÇÃO, José M. N. Pereira (1999) Angola: uma política externa em contexto de crise ( ), Tese de doutorado, USP (Universidade de São Paulo).

3 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 3 DEP/MP (2003) Estratégia de Combate à Pobreza. Reinserção social, reabilitação e reconstrução e estabilização económica, Direcção de Estudos e Planeamento/Ministério do Planeamento, Luanda, Setembro. DEZALAY, Yves e GARTH, Bryant (2005) A ação conveniente das ONGs, In Le monde Diplomatique (Ed. Brasil), Junho. DINIZ, A. Castanheira (1973) Características Mesológicas de Angola, MIAA (Missão dos Inquéritos Agrícolas de Angola), Huambo. DW (2003) Sociedade civil & Reabilitação comunitária no pós-guerra de Angola, apresentação (Allan Cain) na Mesa Redonda Doadores Internacionais e Sociedade Civil. Implicações na Recuperação de Angola e nos Deslocados, Luanda, Julho. DW (2005) Terra. Reforma sobre a terra urbana em Angola no período pós-guerra: Pesquisa, advocacia e politicas de desenvolvimento, Development Workshop Occasional Paper nº 6, Luanda. DW (2006) What to do when the fighting stops. Challenges for post-conflict reconstruction in Angola, Development Workshop Occasional Paper nº 7, Luanda. ELOY, Carlos da Silva (1991) O papel das ONGs angolanas na execução das politicas governamentais de emergência e desenvolvimento, In A problemática da emergência de ONGs nacionais nos PALOP. Direcção de Desenvolvimento da Comunidade Económica Europeia. Bissau, Março. EPSTEIN, Helen (2007) The Invisible Cure: Africa, the West, and the Fight Against AIDS, Farrar, Straus and Giroux, July. FAO/WFP (2001) Crop and Food Supply Assessment Mission to Angola, FAO/PAM, Roma, Junho. FAO/WFP (2003) Crop Food Supply Assessment Mission to Angola, Roma, Junho. FERREIRA, M. Ennes (1999) A indústria em tempo de guerra (Angola, ). Instituto de Defesa Nacional, Cosmos, Lisboa. FIORI, J. Luís (2008) Provavelmente, Deus não é africano, In Le Monde Diplomatique (Ed. Brasil), Abril. FOLEY, Conor (2007) Lands rights in Angola: poverty and plenty, HGP/ODI (Humanitarian Policy Group / Overseas Development Institute), Novembro. FOLHA 8 (2008) Petróleo continua a pagar as dívidas e os investimentos ( , p35). FOLHA de São Paulo (2008) China busca mais terra para elevar segurança alimentar ( ). GALLI, Rosemary E. (1987) A crise alimentar e o estado socialista na África Lusófona, Revista Internacional de Estudos Africanos, 6-7 (p ). GBS (2007) Angola: A sentence without trial or the painful reversal of a nation-building process. Guest Blogger Series, (http://www.africanpath.com/p_blogentry.cfm?blogentryid=2444) GONDOLA, Charles Didier (1996) Villes miroirs. Migrations et identités urbaines à Kinshasa et Brazzaville, , L'Harmattan Paris.

4 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 4 GW (1998) A Rough Trade. The Role of Companies and Governments in the Angolan Conflict, Dezembro. GW (1999) A Crude Awakening. The role of Oil and Banking Industries in Angola s Civil War and the Plunder of State Assets, Dezembro. GW (2002) All the Presidents Men. The Devastating Story of Oil and Banking in Angola s Privatised War, Março. GW (2004a) Time for Transparency. Coming clean on oil, mining and gas revenues, Março. GW (2004b) The Key to Kimberley - Internal Diamond Controls: Seven Case Studies, Outubro. HANSON, Stephanie (2008) China, África and Oil, News Ed., Council of Foreigh Relations, Junho (http://www.cfr.org/publication/9557/china_africa_and_oil.html) HAYEK, Friedrich A. von (1973) Law, Legislation and Liberty, 3 vol. HODGES, Tony (2002a) Os desafios do pós-guerra em Angola. Sistema das N. Unidas, Luanda. HODGES, Tony (2002b) Angola: do Afro-estalinismo ao capitalismo selvagem, Ed. Principia, Lisboa. HODGES, Tony (2004) O papel da gestão de recursos na construção de uma paz sustentável, In ACCORD, Da paz militar à justiça social? O processo de paz angolano. ACCORD, Guus Meijer (coord.), Londres/Luanda (disponível no site: HODGES, Tony (2004) O papel da gestão de recursos na construção de uma paz sutentável, In ACCORD, Da paz militar à justiça social? O processo de paz angolano, Guus Meijer (coord.), Londres. HODGES, Tony (2007) The economic foundations of the Patrimonial State, In Chabal and Vidal (edit.), Angola: The weight of history, Hurst & Company, London HORTA, Loro (2008) The Zambezi Valley: China s First Agricultural Colony?, CSIS. HRW (1993) Landmines in Angola, Janeiro. HRW (1994) Arms Trade and Violations of the Laws of War since the 1992 Elections, Novembro. HRW (1996) Between War & Peace: Arms Trade and Human Rights Abuses since the Lusaka Protocol, Fevereiro. HRW (2003a) Forgotten fighters: Child Soldiers in Angola, Abril. HRW (2003b) Struggling Through Peace; Return and Resettlement in Angola, Agosto HRW (2004a) Some Transparency, No Accountability; The Use of Oil Revenue in Angola and Its Impact on Human Rights, Janeiro. HRW (2004b) Unfinished Democracy: Media and Political Freedoms in Angola, Julho. HRW (2005) Coming Home: Return and Reintegration in Angola, Março.

5 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 5 HRW (2006) Still Not Fully Protected. Rights to Freedom of Expression and Information under Angola s New Press Law, Novembro; HRW-SOSH (2007) They Pushed Down the Houses. Forced Evictions and Insecure Land Tenure for Luanda s Urban Poor, Maio. INE/UNICEF (1997) MICS: Inquérito de Indicadores Múltiplos, Instituto Nacional de Estatística e UNICEF, Luanda. INE/UNICEF(2001) Resultados dos inquéritos aos agregados familiares: Sobre Despesas e Receita (IDR) e sobre Indicadores Múltiplos (MICS 2), Instituto Nacional de Estatística, e UNICEF, Luanda, Novembro. INLS/UNAIDS (2005) Relatório de UNGASS 2006, Dezembro. LaRRI (2003) Privatização: Experiências africanas. Labour Resource and Research Institute, Windhoek, Outubro. LATOUCHE, Serge (2004) O Sul e o ordinário etnocentrismo do desenvolvimento, In Le Monde Diplomatique (Ed. Brasil), Novembro. LOPES, Filomeno Vieira (2004) Os desafios da democratização, In ACCORD Da paz militar à justiça social? O processo de paz angolano, Guus Meijer (coord.), Londres. LYRA, Rubens Pinto (org) (2002) Direitos humanos: os desafios do século XXI. Brasília Jurídica, Brasília. MARQUES, Rafael (2006) Operation Kissonde: The Diamonds of Humiliation and Misery, Cuango, Lunda Norte, Angola. MARQUES, Rafael e CAMPOS, R. Falcão de (2005) Lundas - As pedras da morte: Relatório sobre os Direitos Humanos, Offset Lda. MAT/PNUD (2002) A Descentralização em Angola, Ministério da Administração do Território do Governo de Angola / PNUD, Luanda. MESSIANT, Christine (1999) La Fondation Eduardo dos Santos (FESA). À propos de l' invéstissement de la société civile par le pouvoir angolais, In Politique Africaine, 73, Paris. MESSIANT, Christine (2004) Why did Bicesse and Lusaka Fail? A Critical Analysis, In G. Meijer, ed., From Military Peace to Social Justice? The Angolan Peace Process, London: Conciliation Resources, p. 23. MESSIANT, Christine (2007) Transição para o multipartidarismo sem transição para a democracia, In Vidal, Nuno e Andrade, J. Pinto de O Processo de transição para o multipartidarismo em Angola, Ed. Firmamento, 2ª ed., Lisboa/Luanda, Maio. MICHEL, Serge e BEURET, Michel (2008) La Chinafrique, Pékin à la conquête du continent noir, Ed. Grasset & Fasquelle, Paris. MINADER/MINUA (2006) Política Nacional de Florestas, Fauna Selvagem e Áreas de Conservação. Documento de Discussão (Segunda Versão), Ministério da Agricultura e do Desenvolvimento Rural e Ministério do Urbanismo e Ambiente, Luanda.

6 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 6 MINAGRI (1996) Angola: Agricultural Recovery and Development Options Review, Ministério da Agricultura (colaboração: FAO, IFAD, PNUD, Banco Mundial e PAM), Luanda, Dezembro. MS (2000) Anais da Conferência Nacional sobre as Grandes Endemias, Ministério da Saúde de Angola. MS/UNICEF (2004) Plano Estratégico para a Reducção Acelerada da Mortalidade Materno Infantil em Angola , Ministério da Saúde e UNICEF, Luanda, Abril. NDIKUMANA, Léonce e BOYCE, James K. (2008) New estimates of Capital Flight from Sub- Saharan African Countries: Linkages with external borrowing and policy options. Political Economy Research Institute, University of Massachusetts Amherst, Workingpaper Series, nr 166, Abril NEGRÃO, José (2002) A indispensável terra africana para o aumento da riqueza dos pobres, Universidade E. Mondlane, Maputo. NETO, Maria da Conceição (2003) Breve Introdução histórica. In Maria do Carmo Medina: Processos políticos da luta pela independência, Faculdade de Direito UAN, Luanda. NEWITT, Malyn (2007) Tony (2007) Angola in historical context, In Chabal and Vidal (edit.), Angola: The weight of history, Hurst & Company, London. OCADEC/WIMSA (2007) Relatório da primeira Conferência Regional das Comunidades San de Angola (24 a 27 de Abril de 2007), Lubango. OCHA (2001) Consolidated Inter-Agency Appeal 2002: Angola, Luanda. ODP (20007) Blogger angolano ( Oráculo do Povo ) tirado da internet. (até há pouco tempo atrás podia ser visto em EntryID=2548) OECD/AfDB (2007) African Economic Outlook 2006/2007, Paris. OECD/AfDB (2008) African Economic Outlook 2007/2008, Paris. OLIVEIRA, Amaury Porto de (2005) A China em busca da terceira reforma agrária. IEA/USP (Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo), S. Paulo. OLIVEIRA, Ricardo Soares de (2007) Oil and Politics in the Gulf of Guinea, Columbia University Press, OMS (2006) Site: Doen%C3%A7as+Respirat%C3%B3rias+Agudas+e+Doen%C3%A7as+Diarreicas+s%C3%A3o+a+segund a+causa+de+morbilidade&hl=pt-br&ct=clnk&cd=6&gl=br). ONUSIDA (2004) Relatório global da epidemia do VIH, ONUSIDA ONUSIDA/OMS (2000) AIDS Epidemic Update: December 2000, ONUSIDA / Organização Mundial da Saúde, Dezembro. ONUSIDA/OMS (2006) AIDS Epidemic Update: Special report on HIV/AIDS: December 2006, ONUSIDA / Organização Mundial da Saúde, Dezembro (http://www.unaids.org/en/ KnowledgeCentre/HIVData/EpiUpdate/EpiUpdArchive/2006/Default.asp) OTTAWAY, Marina (2001) Reluctant Missionaries, Foreign Policy, July-August.

7 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 7 OVADIA, Céline (2002) A ilusão da responsabilidade social, In Le Monde Diplomatique (Ed. Brasil), Novembro. PACHECO, Fernando (2002) A questão da terra para fins agrícolas em Angola, FAO, Luanda. PACHECO, Fernando (2004) A problemática da terra no contexto da construção da paz. Desenvolvimento ou conflito? In ACCORD, Da paz militar à justiça social? O processo de paz angolano, Guus Meijer (coord.), Londres. PACHECO, Fernando (2007) A ajuda ao desenvolvimento: o papel dos agentes externos em Angola, Luanda. PACHECO, Fernando (2007) Procurando um modelo de desenvolvimento para Angola: o caso Wacu Kungo, CEAST / Centro Cultural Mosaiko. PADILHA, Laura Cavalcante (1995) Entre a voz e a letra: o lugar da ancestralidade na ficção angolana do século XX, Niterói, EDUFF. PAÍN, Rodrigo de S. (2007) As dificuldades da experiência agrícola na Angola socialista ( ), CSOnline, Revista Eletrônica de C. Sociais, Ano I, Edição 01, UFRRJ, Rio de Janeiro, Fevereiro. PARRA, Aritz (2008) La ambígua intervención de China en Africa, site Rebelion, Abril (www.rebelion.org) PEPETELA (1988) [ ] O cão e os calús, União dos Escritores Angolanos, Luanda. PEPETELA (1995) O desejo de Kianda, Ed. Dom Quixote, Lisboa. PEREIRA, H. M. Camenhe (2006) O SIDA em Angola e o papel da escola, (http://br.monografias. com/trabalhos2/sida-angola/sida-angola.shtml) PESTANA, Nelson (2004) As dinâmicas da sociedade civil em Angola, CEA - Centro de Estudos Africanos, ISCTE, Lisboa. PINHEIRO, Patrícia McGowan (2007) Misérias do exílio. Os últimos meses de Humberto Delgado. Portugueses e Africanos na Argélia, Setembro (disponível no site: PINTO, A. Oliveira (s/d) Dicionário Kimbundu-Português, (http://www.multiculturas.com/ angolanos/contactos.htm). PIZARRO, Mário (2006) O papel dos actores externos em Angola: Investimento e a ajuda internacional, Comunicação apresentada na conferência Diplomacia, Cooperação e Negócios: O papel dos actores externos em Angola e Moçambique, Lisboa, Março. PNUD (2002) Relatório de Desenvolvimento Humano Angola PNUD (2005) Avaliação do papel e das contribuições do PNUD na resposta ao VIH/SIDA na África Austral. Estudo de caso: Angola. PNUD (2005) Economic Report On Angola in Defusing The Remnants Of War, Luanda, Maio. PNUD (2006a) Objectivos de desenvolvimento do Milénio. Relatório de progresso 2005, PNUD, Sistema das Nações Unidas e Ministério do Planeamento de Angola, Luanda.

8 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 8 PWYP/RWI (2006) Eye on EITI. Civil Society Perspectives and Recommendations on the Extractive Industries Transparency Initiative, Outubro. QUELHAS, Anabela (s/d) (Blog: REICH, Michael et tal (2008) Global action on health systems: a proposal for the Toyako G8 Summit, The Lancet, Vol. 371, pp ROBERT, Anne-Cécile (2006) África sonha com a segunda independência, In Le Monde Diplomatique (Ed. Brasil), Novembro. ROBSON, Paul e Roque, Sandra (2001) Aqui na cidade nada sobra para ajudar. Buscando solidariedade e acção colectiva em bairros peri-urbanos de Angola, Development Workshop Occasional Paper nº 3, Guelph (Canadá). ROCHA, Manuel José Alves da (2001) Os limites do crescimento económico em Angola: As fronteiras entre o possível e o desejável, LAC / Executive Center, Luanda. RSF (2006) Deux journalistes assassinés à une semaine d intervalle, Reporters sans Frontières, Paris, RSF (2007) Angola: A Journalist Jailed for Eight Months for 'Damaging Former Minister's Reputation', Reporters sans Frontières, Press Release, Paris, ; RSH (2005) Sida, uma responsabilidade de todos. Reflexão e desenho de estratégias conjuntas sobre VIH/SIDA, relatório da Conferência Regional de reflexão e de desenho de estratégias conjuntas sobre VIH/SIDA (Setembro 2005), RSH - Rede Provincial de Luta Contra VIH/SIDA da Huíla, Setembro. RT (2004a) Análise sociológica das consultas às comunidades em 9 províncias do país, Rede Terra, Luanda, Janeiro. RT (2004b) Posição da Rede Terra relativa ao projecto da Lei de Terras de 28 de Novembro de 2003, Rede Terra, Luanda, SARKIS, Nicolas (2006) Bem-vindos ao fim da Era Petróleo, In Le Monde Diplomatique (Ed. Brasil), Maio. SERVANT, Jean-Christophe (2003) Offensive sur l or noir africain, In Le Monde Diplomatique, Janeiro. SILVA E CUNHA, J. M. (1956) Movimentos associativos na África Negra, Junta de Investigação do Ultramar, Estudos, ensaios e documentos XXVII, Lisboa. SILVA, Constância S. e PRATA, Ndola (2002) A sobrevivência da criança e a política social em Angola, University of California, BIG (Bay Area International Group), esboço de trabalho apresentado na Conferência Internacional de Dakar sobre a sobrevivência da criança, 9 a 13 de Dezembro de 2002), Berkeley. SNUA (2002) Angola: Os desafios pós-guerra. Avaliação conjunta do país 2002, Sistema das Nações Unidas em Angola, Luanda, Junho. SNUA/MP (2005) Objectivos de Desenvolvimento do Milénio. Relatório de Progresso 2005, Sistema das Nações Unidas (PNUD) e Ministério do Planeamento de Angola, Luanda.

9 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 9 SOGGE, David (1996) Compassion and Calculation: The business of Private Foreigh Aid, Pluto Press, London. SOGGE, David (1998) Compasión y cálculo. Un análisis crítico de la cooperación no gubernamental al desarrollo, Barcelona: Içaria. SOGGE, David (2002) Give and Take: What s the Mattter with Foreigh Aid? Zed Books, London. SOGGE, David (2004) A ajuda que expolia. In Le Monde Diplomatique (Ed. Brasil), Set. SOGGE, David (2006a) Angola: Global Good Governance Also Needed, FRIDE, Working Paper 23, Madrid, Junho. SOGGE, David (2006b) Papering over the gaps: Dutch policy and post-independance fragility in Angola, Guinea-Bissau and Mozambique, CES da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, Oficina nº 232, Coimbra, Dezembro. SOGGE, David, B. Van der Winden e R. Roemersma (2008) Domínios e arenas civis em cenários angolanos: Democracia e capacidade de resposta revisitadas, In Nuno Vidal e J. Pinto de Andrade (ed.), Sociedade Civil e política em Angola. Enquadramento regional e internacional, UCA e Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Luanda/Coimbra. SOLIDAMI (1991) A problemática da emergência de ONGs nacionais nos PALOP, Bissau, Março. SOSH-HRW (2007) Eles Partiram as casas - Desocupações forçadas e insegurança da posse da terra para os pobres da Cidade de Luanda, SOS Habitat e HRW, Luanda, Maio. U.S. CONGRESS, The Library of (1990) A Country Study: Angola (última actualização:1989), Federal Research Division, Country Studies, Call Number DT1269.A UN (1996) Updated UN Consolidated Inter-Agency Appeal for Angola (01 January-31 December 1996), United Nations, NY, April. UN (2005) Promotion and Protection of Human Rights, Human Rights Defenders. Report submitted by the Special Representative of the Secretary-General on the situation of human rights defenders, Hina Jilani on her visit to Angola (16-24 August, 2004) - Addendum, UN, Economic and Social Council, Fevereiro. UNAIDS (2006) Relatório da UNGASS. UNAIDS / UNICEF / WHO (2002) Epidemiological Fact Sheets on HIV/AIDS and Sexually Transmitted Infections: 2002 Update, Angola. UNICEF (2003) Press release (por ocasião solicitação da directora executiva do UNICEF, Carol Bellamy, para continuar o empenho do Governo na canalização dos recursos para os serviços básicos da saúde e da educação), VIDAL, Nuno (2007) Social neglect and the emergence of civil society in Angola, In Chabal and Vidal (edit.), Angola: The weight of history, Hurst & Company, London.

10 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 10 VIDAL, Nuno e Andrade, J. Pinto de (orgs.) (2007) O Processo de transição para o multipartidarismo em Angola, Ed. Firmamento, 2ª ed., Lisboa/Luanda, Maio. VIEIRA, J. Luandino (2004) [1963] Luuanda: Estórias, Caminho, Lisboa. VIEIRA, J. Luandino (2007) [1960] A Cidade e a Infância, Caminho, Lisboa VOGEL, D. (2006) The Private Regulation of Global Corporate Conduct, Working Paper Nr 34, Center for Responsible Business, University of California, Berkeley. WHEELER, Douglas (1972) Origins of african nationalism in Angola: Assimilados protest writings, , In R. Chilcote, Protest and resistance in Angola and Brazil. Comparative studies. 2. DOCUMENTAÇÃO - PROGRAMA DA OXFAM NOVIB Oxfam Novib AEILKEMA-SCHOR, Patricia (2003) Hand Over Patricia ( ). BERGH, Lucia van den (2008a) Notas sobre o Programa Angola (estratégias, pontos fortes, fragilidades, etc.), Haia, BERGH, Lucia van den (2008b) Pequenos financiamentos e actividades pontuais (Programa Angola), Haia, BERGH, Lucia van den (2008) Novib e Oxfam Novib em Angola, Lubango, GONÇALVES, Rui (2007) CCPE Angola: Problemática e abordagem metodológica da avaliação, Outubro. MAASSEN, Monica (2005) ZUA Derde viermaandelijkse monitoring 2004 ( ), ZUA Contract 2005 ( ). ON (s/d) Contraparte. ON (s/d) Fighting for Rights. A global Movement. Novib Multi-Annual Plan ON (s/d) Oxfam Novib Business Plan ON (s/d) Southern Africa Regional Programme. ON (s/d) Strategic Portfolio Management. ON (1993) Africa Plan , Novembro. ON (2000) Novib Consultancy Policy, Setembro. ON (2000) Towards Food Security. A Global Strategic Change Objective of Novib/Oxfam International A position paper, including lessons learned, Novembro. ON (2001) Linking Aids with Poverty, Gender and Sexuality. Novibs s position on AIDs and Background information, Maio. ON (2001) Sustainable land use and rural develpment. Novib and its counterparts in the rural sector. ON (2002) Novib s Vision on Poverty, Setembro.

11 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 11 ON (2004) Business Plan , Agosto. ON (2003) Core Concepts in Novib s Policy, Novembro. ON (2003) Landenbeleidsdocument - Angola, draft, Abril. ON (2003) Promoting a Rights-based Approach for Corporate Social Responsability. Policy Paper, Março ON (2004) Advocacy for the eradication of poverty, Novembro. ON (2004) Microfinance Global Thematic Program, Agosto. ON (2004) Novib in Action. Civil Society Building: Vision, Policy and Practice, Maio. ON (2004) Performance Management in Strategic Development Funding, Outubro. ON (2004) Toolbox: Caixa de Ferramentas para a Avaliação de Oportunidades e Riscos, Novembro. ON (2005) Angola Strategy 2005, Agosto. ON (2005) Strategic Programme Management. Instrument for Core Countries and Regional Programmes, Maio. ON (2006) Angola - SPM Annual Plan 2007, Novembro. ON (2006) Guidelines for Core Country Evaluations, South Research, Maio. ON (2006) Good Donorship in Times of Aids. Guidelines on Support to Oxfam Novib s Counterparts in Managing HIV/AIDS in the Workplace, Março. ON (2006) Política de Avaliação da Novib, Fevereiro. ON (2006) Oxfam Novib Strategic Program , Maio. ON (2007a) Angola - Strategic Plan , Março. ON (2007b) Terms of Reference. Core Country Evaluation Angola (draft version), Junho. ORANJE CONSULT (2005) Soundly based Choices. Reflections and fact finding on the Novib portfolio in Angola, Joke Oranje e David Sogge, Junho. ACORD Angola ACORD (2005) Programa de Área da ACORD em Angola. Relatório Anual 2004, Março. ACORD (2006) Historial da ACORD, Luanda. ACORD (2006) Programa de Área da ACORD em Angola (Plano Trienal ACORD Angola ). Relatório Anual para Oxfam Novib , Março. ACORD (2007) Programa de Área da ACORD em Angola (Plano Trienal ACORD Angola ). Relatório Anual para Novib , Março. ON (2001) Counterpart Description: ACORD, Junho. ON (2005) Apresentação da avaliação de oportunidades e riscos (ACORD), Abril. ON (2006) Performance Registration Results: Programa Trienal da ACORD , Julho.

12 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 12 SAMBONINO, Patrício (2003) Avaliação do Programa de Fortalecimento das Organizações Não Governamentais do Sul de Angola. Relatório Final, Março. ADRA Huíla ADRA (2002) Projecto PADEAH. Relatório Anual (Maio 2001 Maio 2002), Setembro. ADRA (2002) Relatório de Avaliação Intermédia do PADEAH, M. Neto e T. Manuel, Novembro. ADRA (2004) Boletim Humbi-Humbi, nº 38. ADRA (2004) FUPEP Relatório Anual 2003, Janeiro. ADRA (2005) Projecto Gambos Fase III Capacitação e Fortalecimento das OCBs/ONGs Relatório Final (Abril 2004 Dezembro 2004), Janeiro. ADRA (2005) Relatório da avaliação externa e independente do Projecto de Apoio ao Fortalecimento de Capacidades Organizacionais e Institucionais das OCBs, ONGs e Instituições do Estado no Município dos Gambos, F.F. Muafeca e V. Chonguela, Maio. ADRA (2006) Plano Trienal (proposta preliminar), Janeiro. ADRA (2007) FUPEP: Alguns resultados alcançados no período de , Novembro. ADRA (2007) Relatório Anual 2006 (do PAO - Plano de Acção Operacional ) da Antena Huíla (Janeiro Dezembro 2006), Março. ADRA (s/d) Plano Estratégico ADRA (s/d) Projecto Caluquembe. Relatório ADRA (s/d) Projecto de Apoio a Pequenos Projectos - FUPEP II (Jan Jan 2004). GONÇALVES, Rui e Verbeeck, Marleen (2001) Os Projectos financiados pela Novib na Antena ADRA na Província da Huíla, Sul de Angola. Relatório de Avaliação, Junho. ON (2001) Descrição do Projecto: Projecto de apoio ao fortalecimento de capacidades organizacionais e institucionais das OCBs, ONGs e instituições do Estado no Município dos Gambos (Gambos Fase III), Setembro ON (2001) FUPEP II. Descrição do Projecto, Setembro. ON (2004) Performance Registration Results: FUPEP II ( ), Dezembro ON (2005) Performance Registration Results: PADEAH ( ). Agosto. ON (2006) Apresentação da avaliação de oportunidades e riscos (ADRA Antena da província da Huíla), Abril. ON (2006) Performance Registration Results: ADRA Antena Huíla (Gambos + FUPEP + Segurança Alimentar + PDO), Maio. ON (s/d) Performance Registration Results: Gambos fase III. ADRA/CID Luanda ADRA/CID (2007) Projecto ADRA Sede CID. Relatório de Progresso (Jan 2006 Dez 2006). ON (2006) Apresentação da Avaliação de Oportunidades e Riscos: ADRA Sede, Maio.

13 CCPE ANGOLA Relatório Síntese Volume I Setembro 2008 ANEXO III - 13 ASD Huíla ASD (2005) Direito de Cidadania e Convivência Social Democrática III. Relatório de Actividades (Jan - Dez 2004), Março. ON (2006) Apresentação da Avaliação de Oportunidades e Riscos: ASD (Acção de Solidariedade e Desenvolvimento), Fevereiro. ON (2006) Performance Registration Results: Direito de Cidadania e Convivência Social Democrática III (Jan 2004 Dez 2005), Julho. ON (s/d) Descrição da Organização Parceira: ASD (Acção de Solidariedade e Desenvolvimento). ON (s/d) Descrição do Projecto: Direito de Cidadania e Convivência Social Democrática. ON (s/d) Descrição do Projecto: O Direito de Cidadania e Convivência Social Democrática III. CLUSA Huíla (Agromarket) ON (2004) Proposta de parceria entre CLUSA e NOVIB. ON (2005) Apresentação da Avaliação de Oportunidades e Riscos: CLUSA / Agromarket Produção e Comercialização Norte da Huíla, Abril. ON (2006) Performance Registration Results: CLUSA / Agromarket Produção e Comercialização Norte da Huíla (Out 2005 Dez 2005), Setembro. ON (s/d) Counterpart Description / Project Proposal: The Cooperative League of the United States / National Cooperative Business Association Angola. DW Angola CAIN, A., Daly, M. e Robson, P. (2002) Basic service provision for the urban poor; the experience of Development Workshop in Angola, IIED (International Institute for Environment and Development), Poverty Reduction in Urban Áreas Series - Working Paper 8, Julho. DW (2003) Community Initiatives Programme. Evaluation Report prepared for Novib, Andrew Couldridge, Novembro. DW (2004) Community Initiatives Fund, Luanda, Angola. Progress Report (April 2003 March 2004), Junho. DW (2004) Descrição da contraparte e da estratégia da contraparte (Development Workshop Angola). DW (2005) DW Desenvolvimentos (Boletim trimestral da DW), Janeiro Março. DW (2005) DW Desenvolvimentos (Boletim trimestral da DW), Julho Setembro. DW (2006) Community Initiatives Fund, Luanda, Angola Progress Report (Jan Dec 2005). DW (2006) DW Desenvolvimentos (boletim trimestral da DW), Janeiro Março. DW (2007) Community Initiatives Fund, Luanda, Angola Progress Report (Jan Dec 2006). ON (2001) Project Description: Community Initiatives Programme (CIP), Junho. ON (2004) Apresentação da avaliação de oportunidades e riscos (Development Workshop Angola), Novembro.

ANTÓNIO MANUEL TEIXEIRA

ANTÓNIO MANUEL TEIXEIRA CURRICULUM VITAE A IDENTIFICAÇÃO 1. Nome: ANTÓNIO MANUEL TEIXEIRA. 2. Local e data de nascimento: Longonjo, 16 de Junho de 1961. 3. Filiação: Manuel Maximino Teixeira e Helena da Silva. 4. Estado civil:

Leia mais

Catalogue des nouvelles acquisitions

Catalogue des nouvelles acquisitions Bulletin Bibliographique Edition Nº 03 Bissau, 18/06/2013 CID Centre d Information et Documentation Nations Unies, Guine-Bissau www.gw.one.un.org www.cidnubissau.net Catalogue des nouvelles acquisitions

Leia mais

Anexo III: RECOLHA BIBLIOGRÁFICA E DOCUMENTAL SOBRE OS TEMAS EM ESTUDO

Anexo III: RECOLHA BIBLIOGRÁFICA E DOCUMENTAL SOBRE OS TEMAS EM ESTUDO Anexo III: RECOLHA BIBLIOGRÁFICA E DOCUMENTAL SOBRE OS TEMAS EM ESTUDO 1. Moçambique Ensino técnico Arquivos consultados: Direcção Provincial do Plano e das Finanças de Cabo-Delgado: Balanço Preliminar

Leia mais

Programa de Estágios Comunitários. Ontem, Hoje e Amanhã. Estagiocomunitario@yahoo.com.br

Programa de Estágios Comunitários. Ontem, Hoje e Amanhã. Estagiocomunitario@yahoo.com.br Programa de Estágios Comunitários Estágios Comunitários Ontem, Hoje e Amanhã Estagiocomunitario@yahoo.com.br Introdução O Programa de estágios comunitários é um projecto que nasceu a partir da experiência

Leia mais

Consultoria Para Mapeamento os Actores e Serviços de Apoio as Mulheres Vitimas de Violência no País 60 dias

Consultoria Para Mapeamento os Actores e Serviços de Apoio as Mulheres Vitimas de Violência no País 60 dias TERMO DE REFERÊNCIA Consultoria Para Mapeamento os Actores e Serviços de Apoio as Mulheres Vitimas de Violência no País 60 dias 1. Contexto e Justificação O Programa conjunto sobre o Empoderamento da Mulher

Leia mais

Licenciatura em Filosofia, na Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (UCP), em Lisboa, 1988.

Licenciatura em Filosofia, na Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (UCP), em Lisboa, 1988. José Octávio Serra Van-Dúnem Data de Nascimento:30/Agosto/1962 Habilitações Literárias: Doutor em Ciências Humanas: Sociologia, pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ/IESP),

Leia mais

(com Volodymyr Dubovyk) (eds.), Perceptions of NATO and the New Strategic Concept, Amesterdão, IOS Press, 2011, 120 pp. (ISBN: 978-1-60750-669-0).

(com Volodymyr Dubovyk) (eds.), Perceptions of NATO and the New Strategic Concept, Amesterdão, IOS Press, 2011, 120 pp. (ISBN: 978-1-60750-669-0). Luís Nuno Rodrigues é Doutorado em História Americana pela Universidade do Wisconsin e em História Moderna e Contemporânea (especialidade História das Relações Internacionais na Época Contemporânea) pelo

Leia mais

GOVERNANÇA NACIONAL E REGIONAL DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL: EXPERIÊNCIA DOS PAÍSES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA (PALOP)

GOVERNANÇA NACIONAL E REGIONAL DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL: EXPERIÊNCIA DOS PAÍSES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA (PALOP) MULTI STAKEHOLDERS PARTICIPATION IN THE CFS BUILDING INSTITUTIONS FOR NATIONAL AND REGIONAL FOOD SECURITY AND NUTRITION GOVERNANCE Side Event to the FAO Regional Conference for Africa Luanda, Angola, 5th

Leia mais

CURRICULUM VITAE Resumo I Identificação II Habilitações Académicas III Experiência específica em África:

CURRICULUM VITAE Resumo I Identificação II Habilitações Académicas III Experiência específica em África: CURRICULUM VITAE Resumo Ana Bénard da Costa é antropóloga, doutorada em Estudos Africanos Interdisciplinares em Ciências Sociais pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), Lisboa.

Leia mais

Projeto Twendela kumwe 1

Projeto Twendela kumwe 1 Avaliação Intercalar Ano 1 Janeiro 2011 - Janeiro 2012 Projeto Twendela kumwe 1 - Capacitação Institucional da Cáritas de Angola - SUMÁRIO EXECUTIVO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INTERCALAR - ANO 1 [01 DE JANEIRO

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Nome: JOÃO CARLOS COLAÇO. Profissão: Sociólogo / Investigador Data de Nasc: 17 de Novembro de 1968. Nacionalidade: Moçambicana

CURRICULUM VITAE. Nome: JOÃO CARLOS COLAÇO. Profissão: Sociólogo / Investigador Data de Nasc: 17 de Novembro de 1968. Nacionalidade: Moçambicana CURRICULUM VITAE Nome: JOÃO CARLOS COLAÇO. Profissão: Sociólogo / Investigador Data de Nasc: 17 de Novembro de 1968. Nacionalidade: Moçambicana Qualificações-Chave: João Carlos Colaço é formado em Sociologia,

Leia mais

A -- Como líder de projecto, dirigiu as equipes de preparaçao de 8 projectos de saúde em diferentes países da América Latina e da África:

A -- Como líder de projecto, dirigiu as equipes de preparaçao de 8 projectos de saúde em diferentes países da América Latina e da África: ANEXO - Projectos A -- Como líder de projecto, dirigiu as equipes de preparaçao de 8 projectos de saúde em diferentes países da América Latina e da África: Brasil: NE Endemic Disease Control, supervisão

Leia mais

CURRICULUM VITAE C A R L O S M A R I A D A S I L V A F E I J Ó. Professor Titular/Catedratico de Direito, Universidade Agostinho Neto

CURRICULUM VITAE C A R L O S M A R I A D A S I L V A F E I J Ó. Professor Titular/Catedratico de Direito, Universidade Agostinho Neto Data de Nascimento: 2 Janeiro 1963 Email:cf@carlosfeijo.com ACTIVIDADE PROFISSIONAL (actual) Professor Titular/Catedratico de Direito, Universidade Agostinho Neto Sócio do escritório de advogados CFA Firma

Leia mais

Integração de uma abordagem de género na gestão de recursos hídricos e fundiários Documento de Posição de organizações e redes dos PALOPs

Integração de uma abordagem de género na gestão de recursos hídricos e fundiários Documento de Posição de organizações e redes dos PALOPs Integração de uma abordagem de género na gestão de recursos hídricos e fundiários Documento de Posição de organizações e redes dos PALOPs Isabel Dinis, ACTUAR Lisboa, 3 de Junho de 2010 ACTUAR - ASSOCIAÇÃO

Leia mais

Mestrados ENSINO PÚBLICO. 1-ISCTE Instituto Universitário de Lisboa

Mestrados ENSINO PÚBLICO. 1-ISCTE Instituto Universitário de Lisboa Mestrados ENSINO PÚBLICO 1-ISCTE Instituto Universitário de Lisboa *Mestrado em Ciência Política O mestrado em Ciência Política tem a duração de dois anos, correspondentes à obtenção 120 créditos ECTS,

Leia mais

A Política de Segurança e Defesa Nacional Docente: Ten-General Garcia Leandro 2010/2011 2º semestre. Objectivo

A Política de Segurança e Defesa Nacional Docente: Ten-General Garcia Leandro 2010/2011 2º semestre. Objectivo A Política de Segurança e Defesa Nacional 9h 3ECTS Docente: Ten-General Garcia Leandro 2010/2011 2º semestre Objectivo O objectivo desta Cadeira é fornecer aos alunos as ferramentas conceptuais e analíticas,

Leia mais

A Saúde da Criança em Angola

A Saúde da Criança em Angola REPÚBLICA DE ANGOLA III Jornadas Médicas de Pediatria A Saúde da Criança em Angola Local: Anfiteatro Clínica Girassol Luanda, 2 a 6 de Dezembro 2008 I. Introdução A Sociedade Angolana de Pediatria (SAP),

Leia mais

4.ª Conferência FORGES. Da Avaliação e Reforma Curricular às Redes das Faculdades de Medicina: O Caminho da Qualidade (Angola, 2002-2014)

4.ª Conferência FORGES. Da Avaliação e Reforma Curricular às Redes das Faculdades de Medicina: O Caminho da Qualidade (Angola, 2002-2014) 4.ª Conferência FORGES A expansão do Ensino Superior nos Países de Língua Portuguesa: desafios, estratégias, qualidade e avaliação Da Avaliação e Reforma Curricular às Redes das Faculdades de Medicina:

Leia mais

Periódicos de Relações Internacionais disponíveis em Brasília

Periódicos de Relações Internacionais disponíveis em Brasília Universidade de Brasília Instituto de Relações Internacionais Programa de Educação Tutorial - PET-REL Periódicos de Relações Internacionais disponíveis em Brasília Periódico Local* Anos disponíveis Breve

Leia mais

Projetos Internacionais

Projetos Internacionais Projetos Internacionais Projetos Nacionais de Desenvolvimento Nacional de Água (I e II) - Banco Mundial (IDA) Cerca de 130 milhões USD (1998-2007) para a produção de água em zonas rurais e urbanas e para

Leia mais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais

Fernando Correia. Principais atividades e funções atuais 1 Fernando Correia Fernando António Pinheiro Correia nasceu em Coimbra em 1942. Jornalista. Docente universitário, com o grau de Professor Associado Convidado. Investigador em Sociologia, História e Socioeconomia

Leia mais

OPENING CEREMONY SPEECH OF THE PRIME MINISTER OF MOZAMBIQUE (PT)

OPENING CEREMONY SPEECH OF THE PRIME MINISTER OF MOZAMBIQUE (PT) ISIS/02/01 ISI Satellite Meeting in Maputo on 13-14 August 2009 STRATEGY FOR IMPROVING AGRICULTURAL AND RURAL STATISTICS OPENING CEREMONY SPEECH OF THE PRIME MINISTER OF MOZAMBIQUE (PT) 1 Senhor Ministro

Leia mais

CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL:

CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL: CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL: Nome: Sandra Lopes Luís Morada: Rua de Entrecampos n.º 16, 2.º dto, 1000-152 Lisboa Portugal Data de Nascimento: 20. 05. 1979 Nacionalidade: Portuguesa Telefone: +351

Leia mais

CE150/INF/6 (Port.) Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE. Introdução

CE150/INF/6 (Port.) Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE. Introdução Anexo A - 2 - A. DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE Introdução 1. A Assembleia Mundial da Saúde, mediante a Resolução WHA62.14 (2009), Reduzir as desigualdades de saúde mediante ações sobre os determinantes

Leia mais

CB RICHARD ELLIS PORTUGAL

CB RICHARD ELLIS PORTUGAL CB RICHARD ELLIS PORTUGAL Apresentação da Empresa 2011 Índice Página 1. CB Richard Ellis 3 2. CB Richard Ellis no Mundo 4 3. CB Richard Ellis na Região EMEA 7 4. O Grupo CBRE Portugal 8 5. Prémios Internacionais

Leia mais

ANEXO Tabela 1 1 Referência para as Melhores Práticas Internacionais Geralmente Reconhecidas 2

ANEXO Tabela 1 1 Referência para as Melhores Práticas Internacionais Geralmente Reconhecidas 2 De COLUMBIA INVESTMENT YEARBOOK, 2011 2012 C H A P T E R 4 THE INTERNATIONAL BAR ASSOCIATION MODEL MINE DEVELOPMENT AGREEMENT PROJECT: A STEP TOWARD BETTER PRACTICE AND BETTER DEVELOPMENT RESULTS LUKE

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA ESAC Escola Superior Agrária de Coimbra ESEC Escola Superior de Educação de Coimbra ISEC Instituto Superior de Engenharia de Coimbra INSTITUTO POLITÉCNICO

Leia mais

O Sector Bancário Angolano. Fernando Costa Lima Luanda, 3 de Julho de 2012

O Sector Bancário Angolano. Fernando Costa Lima Luanda, 3 de Julho de 2012 O Sector Bancário Angolano Fernando Costa Lima Luanda, 3 de Julho de 2012 1 Julho de 2012 The big picture... 23 (2011) 47% (Abril 2012) 7 Bancos (#) Quota depósitos a ordem 21% Bancos Angolanos no Top

Leia mais

Termos de Referência para Análise das Plataformas das Organizações da Sociedade Civil que trabalham na gestão de recursos naturais em Moçambique

Termos de Referência para Análise das Plataformas das Organizações da Sociedade Civil que trabalham na gestão de recursos naturais em Moçambique Termos de Referência para Análise das Plataformas das Organizações da Sociedade Civil que trabalham na gestão de recursos naturais em Moçambique I. Introdução Nos últimos anos, uma das principais apostas

Leia mais

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects Local & Regional Development Expanding the positive impacts of mining projects Defining local and regional development Factors: Economic Social Specific to communities Need for ongoing consultations Link

Leia mais

Grupo de Investigação de Interacções Discursivas 2011-2012

Grupo de Investigação de Interacções Discursivas 2011-2012 Grupo de Investigação de Interacções Discursivas 2011-2012 Composição do Grupo Investigadores doutorados: 7 Colaboradores doutorados : 1 Colaboradores não doutorados: 1 Bolseiros de doutoramento: 2 Bolseiros

Leia mais

Workshop on Health Workforce Policy Development for Portuguese Speaking Countries. Sandton, South Africa 17-21/10/ 2005

Workshop on Health Workforce Policy Development for Portuguese Speaking Countries. Sandton, South Africa 17-21/10/ 2005 República de Angola Ministério da Saúde Direcção Nacional de Recursos Humanos Workshop on Health Workforce Policy Development for Portuguese Speaking Countries Sandton, South Africa 17-21/10/ 2005 1 Angola

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA DE DISCIPLINA Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais Disciplina: PRI 5017 Política Externa Brasileira FLS 5903 Temas

Leia mais

Mestrados ENSINO PÚBLICO. 1. ISCTE Instituto Universitário de Lisboa

Mestrados ENSINO PÚBLICO. 1. ISCTE Instituto Universitário de Lisboa Mestrados ENSINO PÚBLICO 1. ISCTE Instituto Universitário de Lisboa Mestrado em Ciência Política O mestrado em Ciência Política tem a duração de dois anos, correspondentes à obtenção 120 créditos ECTS,

Leia mais

BRICS Monitor. Especial RIO+20. Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável.

BRICS Monitor. Especial RIO+20. Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável. BRICS Monitor Especial RIO+20 Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável Abril de 2012 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy

Leia mais

CONTRATAÇÃO PÚBLICA. Mestrado profissionalizante (em Ciências Jurídico-Financeiras e em Direito e Economia) (1.º semestre) REGENTES

CONTRATAÇÃO PÚBLICA. Mestrado profissionalizante (em Ciências Jurídico-Financeiras e em Direito e Economia) (1.º semestre) REGENTES CONTRATAÇÃO PÚBLICA Mestrado profissionalizante (em Ciências Jurídico-Financeiras e em Direito e Economia) (1.º semestre) REGENTES PROF.ª DOUTORA M. EDUARDA AZEVEDO/PROF. DOUTOR NUNO CUNHA RODRIGUES Programa

Leia mais

DECLARAÇÃO EMPRESARIAL DE LUANDA

DECLARAÇÃO EMPRESARIAL DE LUANDA DECLARAÇÃO EMPRESARIAL DE LUANDA Por iniciativa da Confederação Empresarial da CPLP e das associações empresariais dos PALOP, realizou-se em Luanda, República de Angola, a 17 de Julho de 2014, o Fórum

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COOPERAÇÃO POLÍCIAL Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COOPERAÇÃO POLÍCIAL Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular COOPERAÇÃO POLÍCIAL Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Políticas de Segurança 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

oikos desafio de profissionalização de uma ONG gestão da mudança responsabilidade perante os stakeholders

oikos desafio de profissionalização de uma ONG gestão da mudança responsabilidade perante os stakeholders oikos desafio de profissionalização de uma ONG gestão da mudança responsabilidade perante os stakeholders João José Fernandes director geral executivo jjfernandes@oikos.pt Lisboa, 24 Junho 2008 oikos desafio

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES RELATÓRIO DE ACTIVIDADES EXERCÍCIO DE 2009 O Período a que se refere o presente Relatório foi marcado por uma longa temporada de indefinição sobre a alteração orgânica do Instituto Superior de Agronomia,

Leia mais

Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais. Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília

Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais. Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília Projectos de investigação Cognição e Aprendizagem em História e Ciências Sociais Coordenador: Isabel Barca Equipa de investigação Isabel Barca, Ana Catarina Simão, Júlia Castro, Carmo Barbosa, Marília

Leia mais

Rede de Língua Portuguesa de Avaliação de Impactes

Rede de Língua Portuguesa de Avaliação de Impactes Rede de Língua Portuguesa de Avaliação de Impactes A avaliação de impactes no mundo A IAIA e a APAI A língua portuguesa no mundo A Rede de Língua Portuguesa de Avaliação de Impactes - visão e missão, funcionamento,

Leia mais

- Um caso de sucesso de empreendedorismo social -

- Um caso de sucesso de empreendedorismo social - - Um caso de sucesso de empreendedorismo social - 9 de Junho de 009 . O empreendedorismo social 0 O empreendedorismo social O que resultaria da fusão do sentido criativo e empreendedor de Richard Branson

Leia mais

INSTITUTO DE COOPERAÇÃO JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2014

INSTITUTO DE COOPERAÇÃO JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2014 INSTITUTO DE COOPERAÇÃO JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2014 A. Alunos que beneficiaram no estrangeiro da lecionação por

Leia mais

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL / professional experience

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL / professional experience Curriculum Vitae FERNANDO SOUSA JÚNIOR fsousajr@hotmail.com NOME / name Fernando Vitor de Sousa Júnior DATA DE NASCIMENTO / date of birth 04/08/1973 LOCAL DE NASCIMENTO / Place of birth Moçambique NACIONALIDADE

Leia mais

Estratégia de parceria global da IBIS 2012. Estratégia de parceria global da IBIS

Estratégia de parceria global da IBIS 2012. Estratégia de parceria global da IBIS Estratégia de parceria global da IBIS Aprovada pelo conselho da IBIS, Agosto de 2008 1 Introdução A Visão da IBIS 2012 realça a importância de estabelecer parcerias com diferentes tipos de organizações

Leia mais

21 de agosto: Apresentação da disciplina e bibliografia; divisão de seminários

21 de agosto: Apresentação da disciplina e bibliografia; divisão de seminários DISCIPLINA: Sistemas de Justiça e Desenvolvimento Profa. Dra. Mônica Teresa Costa Sousa Linha de pesquisa: Direito e Instituições do Sistema de Justiça Carga horária: 60 horas Horário: Quinta-feira, 14:00

Leia mais

Sua Excelência, Doutor Abrahão Gourgel, Ministro da Economia,

Sua Excelência, Doutor Abrahão Gourgel, Ministro da Economia, ANGOLA NO CONTEXTO DA INTEGRAÇAO ECONÓMICA REGIONAL 29 de Setembro, 2015 Intervenção do Doutor Paolo Balladelli, Representante Residente do PNUD em Angola Sua Excelência, Doutor Abrahão Gourgel, Ministro

Leia mais

Elaboração de Planos Estratégicos gerais de Formação de quadros de funcionarios municipais

Elaboração de Planos Estratégicos gerais de Formação de quadros de funcionarios municipais TERMOS DE REFERÊNCIA Elaboração de Planos Estratégicos gerais de Formação de quadros de funcionarios municipais 1. ANTECEDENTES A Fundação IEPALA tem assinado com a Agencia Espanhola de Cooperação Internacional

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2009

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2009 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2009 1. Introdução A Rede de Língua Portuguesa de Avaliação de Impactos (REDE) é um projeto da APAI Associação Portuguesa de Avaliação de Impactes, única filiada de língua

Leia mais

nossa vida mundo mais vasto

nossa vida mundo mais vasto Mudar o Mundo Mudar o Mundo O mundo começa aqui, na nossa vida, na nossa experiência de vida. Propomos descobrir um mundo mais vasto, Propomos mudar o mundo com um projecto que criou outros projectos,

Leia mais

PESGRU - Plano Estratégico para a Gestão de Resíduos Urbanos em Angola

PESGRU - Plano Estratégico para a Gestão de Resíduos Urbanos em Angola PESGRU - Plano Estratégico para a Gestão de Resíduos Urbanos em Angola 1º CONGRESSO DOS ENGENHEIROS DE LÍNGUA PORTUGUESA 18 de Setembro de 2012 Agenda da apresentação do PESGRU I. Enquadramento do PESGRU

Leia mais

Laureate Discover Visão Geral do Projeto - Informação detalhada. Nina Myers Program Manager

Laureate Discover Visão Geral do Projeto - Informação detalhada. Nina Myers Program Manager Laureate Discover Visão Geral do Projeto - Informação detalhada Nina Myers Program Manager Que é Laureate Discover? Um repositório de recursos acadêmicos disponíveis para as instituições da rede Laureate

Leia mais

Sara Simões Pereira Rodrigues

Sara Simões Pereira Rodrigues Sara Simões Pereira Rodrigues Assistente (com equiparação a bolseira em 2004/2005) Habilitações Académicas Formação Pré-Graduada Licenciatura em Ciências da Nutrição Faculdade de Ciências da Nutrição e

Leia mais

A EMERGÊNCIA DA CRIMIGRAÇÃO

A EMERGÊNCIA DA CRIMIGRAÇÃO 1 2 A EMERGÊNCIA DA CRIMIGRAÇÃO Juliet Stumpf Joanne van der Leun & Maartje van der Woude Maria João Guia [org.] Edição CINETS Crimmigration Control International Net of Studies www.crimmigrationcontrol.com

Leia mais

DESAFIOS PARA MOÇAMBIQUE

DESAFIOS PARA MOÇAMBIQUE DESAFIOS PARA MOÇAMBIQUE 2013 organização Luís de Brito Carlos Nuno Castel-Branco Sérgio Chichava António Francisco www.iese.ac.mz AUTORES Adriano Nuvunga Director do Centro de Integridade Pública (CIP)

Leia mais

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974.

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. 1 CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO ESTUDOS E GRAUS ACADÉMICOS Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. Concluiu a licenciatura em

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS (Programa e bibliografia geral seleccionada) Revista em 05/11/2014 5.º Ano Ano Lectivo 2014/2015 Regente Rui Pedro de Carvalho

Leia mais

RELATÓRIO DO I TRIMESTRE DE 2015 DAS ACTIVIDADES NO AMBITO DO PROJECTO EMPODERAMENTO DA MULHER ANGOLANA

RELATÓRIO DO I TRIMESTRE DE 2015 DAS ACTIVIDADES NO AMBITO DO PROJECTO EMPODERAMENTO DA MULHER ANGOLANA REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DA FAMÍLIA E PROMOÇÃO DA MULHER DIRECÇÃO NACIONAL PARA IGUALDADE E EQUIDADE DE GÉNERO RELATÓRIO DO I TRIMESTRE DE 2015 DAS ACTIVIDADES NO AMBITO DO PROJECTO EMPODERAMENTO

Leia mais

Reforço das Capacidades de Investigação Clínica em Angola através do Programa EDCTP-2

Reforço das Capacidades de Investigação Clínica em Angola através do Programa EDCTP-2 Reforço das Capacidades de Investigação Clínica em Angola através do Programa EDCTP-2 Contributos para os Objetivos do «Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário da República de Angola (2012-2015)» Ricardo

Leia mais

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15 Horários 13h30 às 15h30 11.11.15 13h30 às 15h30 SESSÃO 1: APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS Sala 1 Painel Estratégias e Horários Sala 2 - Painel Políticas Públicas e Práticas Sustentáveis P1 Consumo e Produção

Leia mais

Plano de Formação 2010

Plano de Formação 2010 Plano de Formação 2010 Formando Unidade Orgânica Designação das acções de formação Data e duração Entidade Formadora/ Local Custo c/iva DIRIGENTES Participação no Colóquio "Quality of Legislation" da International

Leia mais

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL MESA DA ASSEMBLEIA GERAL Informação a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 289.º do Código das Sociedades Comerciais FRANCISCO XAVIER ZEA MANTERO é natural de Lisboa, onde nasceu em 25 de Dezembro

Leia mais

ACTUAR Newsletter nº lll _ FEVEREIRO 2010 Editorial Caros associados, amigos e público em geral. Este terceiro número da Newsletter da

ACTUAR Newsletter nº lll _ FEVEREIRO 2010 Editorial Caros associados, amigos e público em geral. Este terceiro número da Newsletter da Newsletter nº lll _ FEVEREIRO 2010 Edição_ Dorlinda Saldanha Colaboração_ João Pinto, Jorge Moreira e Miguel Malta Editorial Caros associados, amigos e público em geral. Este terceiro número da Newsletter

Leia mais

CURRICULUM VITAE MARIA LUISA PERDIGÃO ABRANTES. Rua Comandante Dangereux nº 60. Tel.: (244) 222391434/ (1-202) 288-8604. Fax: (+244) 222393381

CURRICULUM VITAE MARIA LUISA PERDIGÃO ABRANTES. Rua Comandante Dangereux nº 60. Tel.: (244) 222391434/ (1-202) 288-8604. Fax: (+244) 222393381 CURRICULUM VITAE Data de Nascimento: MARIA LUISA PERDIGÃO ABRANTES Rua Comandante Dangereux nº 60 Tel.: (244) 222391434/ (1-202) 288-8604 Fax: (+244) 222393381 23 de Julho de 1951 Luanda, República de

Leia mais

FICHA DE DISCIPLINAS: ANO LECTIVO DE 2008/09 SERVIÇO SOCIAL. Questões Avançadas em Serviço Social

FICHA DE DISCIPLINAS: ANO LECTIVO DE 2008/09 SERVIÇO SOCIAL. Questões Avançadas em Serviço Social FICHA DE DISCIPLINAS: ANO LECTIVO DE 2008/09 SERVIÇO SOCIAL Nome da disciplina Questões Avançadas em Serviço Social Ciclo de estudos 2º Equipa docente com breve resenha curricular dos docentes (1) Nº de

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGóCIOS ESTRANGEIROS DIRECÇÃO GERAL DOS ASSUNTOS MULTILATERAIS Direcção de Serviços das Organizações Económicas Internacionais

MINISTÉRIO DOS NEGóCIOS ESTRANGEIROS DIRECÇÃO GERAL DOS ASSUNTOS MULTILATERAIS Direcção de Serviços das Organizações Económicas Internacionais MINISTÉRIO DOS NEGóCIOS ESTRANGEIROS DIRECÇÃO GERAL DOS ASSUNTOS MULTILATERAIS Direcção de Serviços das Organizações Económicas Internacionais Intervenção de SEXA o Secretário de Estado Adjunto do Ministro

Leia mais

Financiador. Parceiro. Governo da Região de Gabú

Financiador. Parceiro. Governo da Região de Gabú PROGRAMA de Cooperação da FEC na GUINÉ-BISSAU FUNÇÃO: Gestor(a) de Sistemas de Informação e Dados LOCALIZAÇÃO: República da Guiné-Bissau (Gabú) DURAÇÃO: 12 meses (renovável): julho 2015 - junho 2016 CONTEXTO

Leia mais

Excelência Senhor presidente da COP 19 Excelências distintos chefes de delegações aqui presentes Minhas senhoras e meus senhores (1)

Excelência Senhor presidente da COP 19 Excelências distintos chefes de delegações aqui presentes Minhas senhoras e meus senhores (1) Excelência Senhor presidente da COP 19 Excelências distintos chefes de delegações aqui presentes Minhas senhoras e meus senhores (1) Permitam que em nome do Governo de Angola e de Sua Excelência Presidente

Leia mais

MISSÃO DO GRUPO DE TRABALHO

MISSÃO DO GRUPO DE TRABALHO 4 de Agosto de 2011 MISSÃO DO GRUPO DE TRABALHO Apresentar um novo modelo de organização de serviços e organismos do Estado vocacionados para: - Promoção e captação de investimento estrangeiro; - Internacionalização

Leia mais

Mobilidade no espaço lusófono numa perspectiva de educação internacional: a experiência no curso de educação de infância

Mobilidade no espaço lusófono numa perspectiva de educação internacional: a experiência no curso de educação de infância Mobilidade no espaço lusófono numa perspectiva de educação internacional: a experiência no curso de educação de infância Julio Santos, Alice Bastos, Carla Faria, Isabel Carvalho, Melo de Carvalho e Jose

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA COMISSÃO INSTALADORA DO FUNDO NACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA COMISSÃO INSTALADORA DO FUNDO NACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO Os Editais de Financiamento das TIC, Segurança Alimentar e Saúde Local: Faculdade de Direito da UAN Data: 06 e 07 de Março de 2014 Luanda República de Angola No âmbito do Programa Horizonte 2020, recentemente

Leia mais

NATURALIDADE: Cubal Angola DATA DE NASCIMENTO: 27.02.1961. ESTADO CIVIL: Casado

NATURALIDADE: Cubal Angola DATA DE NASCIMENTO: 27.02.1961. ESTADO CIVIL: Casado NOME: José António van der Kellen NATURALIDADE: Cubal Angola DATA DE NASCIMENTO: 27.02.1961 ESTADO CIVIL: Casado MORADA PROFISSIONAL: Direcção Regional de Lisboa, Vale do Tejo e Alentejo Av. António Augusto

Leia mais

15/10/2012. Oficina de Mobilização de Recursos. Apresentação. Estrutura de um Projeto. Programação. Conteúdos

15/10/2012. Oficina de Mobilização de Recursos. Apresentação. Estrutura de um Projeto. Programação. Conteúdos Apresentação Oficina de Mobilização de Recursos 1. Nome 2. Instituição 3. Você conhece os ODM? 4. Já trabalhou com projetos? 5. Expectativas com a Oficina? odm@fiepr.org.br Programação Estrutura de um

Leia mais

BOLETIM DE NOVAS AQUISIÇÕES v.6 n. 1 - janeiro 2012

BOLETIM DE NOVAS AQUISIÇÕES v.6 n. 1 - janeiro 2012 BIBLIOTECA NACIONAL DE METEOROLOGIA http://www.inmet.gov.br/html/biblioteca/ BOLETIM DE NOVAS AQUISIÇÕES v.6 n. 1 - janeiro 2012 LIVROS ÁUDIO-VISUAIS PERIÓDICOS LIVROS Autoria: Organización Meteorológica

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL Marco Crocco Ricardo Machado Ruiz Anderson Cavalcante Março de 2008 Ficha catalográfica 333.73981

Leia mais

PROJECTO DESENVOLVENDO NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS

PROJECTO DESENVOLVENDO NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS Projecto do PNUD financiado pela Cooperação Espanhola Ministério da Hotelaria e Turismo República de Angola Angola PROJECTO DESENVOLVENDO NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS SEMINÁRIO PNUD / CNUCED "GESTÃO DE PROJECTOS

Leia mais

1. Ementa completa e atualizada: Unidade de Aprendizagem 2 Saúde Global e Política Externa Brasileira: Uma Perspectiva Histórica.

1. Ementa completa e atualizada: Unidade de Aprendizagem 2 Saúde Global e Política Externa Brasileira: Uma Perspectiva Histórica. Relatório Final da Coordenação da Unidade de Aprendizagem 2 Curso de Especialização em Saúde Global e Diplomacia da Saúde Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca Fiocruz 1. Ementa completa e atualizada:

Leia mais

2007 Licenciatura em Relações Internacionais e Diplomacia pelo Instituto Superior de Relações Internacionais (ISRI) Maputo Moçambique.

2007 Licenciatura em Relações Internacionais e Diplomacia pelo Instituto Superior de Relações Internacionais (ISRI) Maputo Moçambique. CURRICULUM VITAE CHAGAS LEVENE Escritório Residência Estudos e Pesquisas Aplicadas, Lda Travessa da Azurara n o 11 Bairro da Sommerschield Tel/fax (+258) 21 485383 Cell: (+258) 82 6255794 clevene@kula.co.mz

Leia mais

REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM IST, VIH E SIDA (RIDES IST - SIDA CPLP)

REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM IST, VIH E SIDA (RIDES IST - SIDA CPLP) REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM IST, VIH E SIDA (RIDES IST - SIDA CPLP) 1 REDE DE INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EM SAÚDE DA COMUNIDADE DE

Leia mais

Termos de Referência para a Conferência Internacional sobre Desenvolvimento Local Sustentável

Termos de Referência para a Conferência Internacional sobre Desenvolvimento Local Sustentável Page1 Termos de Referência para a Conferência Internacional sobre Desenvolvimento Local Sustentável 1. Introdução O Centro de Estudos de Desenvolvimento da Universidade Pedagógica (CEDECA) em parceria

Leia mais

COMPETÊNCIAS E LIGAÇÕES INSTITUCIONAIS ACTUAIS

COMPETÊNCIAS E LIGAÇÕES INSTITUCIONAIS ACTUAIS Data Nascimento: 15-10-1975. Estado Civil: Casado (3 filhos). João Ribeiro Butiam Có (Ph.D.) Correio electrónico: jooribeiro@yahoo.com Telefone: Guiné-Bissau: (+245) 6677588/5777588 Portugal: (+351) 967993017

Leia mais

COMUNICADO FINAL. XXIXª Comissão Bilateral Permanente Washington 5 de Maio de 2011

COMUNICADO FINAL. XXIXª Comissão Bilateral Permanente Washington 5 de Maio de 2011 COMUNICADO FINAL XXIXª Comissão Bilateral Permanente Washington 5 de Maio de 2011 Na 29ª reunião da Comissão Bilateral Permanente Portugal-EUA, que se realizou em Washington, a 5 de Maio de 2011, Portugal

Leia mais

PROMOVER O CONHECIMENTO NA E DA ADMINISTRAÇÃO Com o apoio:

PROMOVER O CONHECIMENTO NA E DA ADMINISTRAÇÃO Com o apoio: 21 DE NOVEMBRO DE 2011 8H00-9H30 RECEPÇÃO DOS PARTICIPANTES 9H30-10H00 ABERTURA (AUDITÓRIO) HÉLDER ROSALINO, SECRETÁRIO DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FRANCISCO RAMOS, PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL

Leia mais

INICIATIVAS CONJUNTAS IES / ONGD:

INICIATIVAS CONJUNTAS IES / ONGD: LINHAS DE FINANCIAMENTO INTERNACIONAIS PARA IES E ONGD: UM DESAFIO ACTUAL INICIATIVAS CONJUNTAS IES / ONGD: (VOLUNTARIADO NA COOPERAÇÃO) J.F. Silva Gomes (Professor Catedrático da FEUP) Iniciativas conjuntas

Leia mais

Relatório de Gestão. Instituto Português de Corporate Governance

Relatório de Gestão. Instituto Português de Corporate Governance Actividades realizadas no exercício de : Publicação do Livro Corporate Governance - Reflexões I da Comissão Jurídica; Contratação de Jurista para Secretário-Executivo do IPCG, com funções de assistência

Leia mais

TCP/INT/3201 Termos de Referência Consultoria Nacional São Tomé

TCP/INT/3201 Termos de Referência Consultoria Nacional São Tomé TCP/INT/3201 Termos de Referência Consultoria Nacional São Tomé Essa consultoria nacional enquadra-se no âmbito do Projecto de Cooperação Técnica CPLP/FAO TCP/INT/3201 para assessorar o Comité Nacional

Leia mais

A iniciativa eportuguêse e oportunidades para os países de língua portuguesa

A iniciativa eportuguêse e oportunidades para os países de língua portuguesa A iniciativa eportuguêse e oportunidades para os países de língua portuguesa BIREME/OPAS/OMS - São Paulo 1 eportuguêse Iniciativas para fortalecer a informação em saúde nos países de língua portuguesa

Leia mais

cátedra calouste gulbenkian de Saúde Global

cátedra calouste gulbenkian de Saúde Global cátedra calouste gulbenkian de Saúde Global 2013 O que é a Saúde Global? Saúde Global é uma nova disciplina que visa a melhoria da saúde das populações e a luta pela equidade em saúde a nível mundial.

Leia mais

Será, acima de tudo, uma voz única a guiar a formação de professores.

Será, acima de tudo, uma voz única a guiar a formação de professores. 1 2 Prefácio O Ministério da Educação de Angola reconhece a contribuição fundamental de um sistema efectivo e eficiente de formação de professores para a melhoria da qualidade da educação e para o desenvolvimento

Leia mais

CURRICULUM VITAE. FORMAÇÃO PROFISSIONAL Cursos de Média/Longa Duração

CURRICULUM VITAE. FORMAÇÃO PROFISSIONAL Cursos de Média/Longa Duração CURRICULUM VITAE DADOS BIOGRÁFICOS NOME: JOSÉ ANTÓNIO FERREIRA PORFÍRIO DATA DE NASCIMENTO: 06 de Novembro de 1967 TELEFONE: 962 145 117 Email: joseporfirio@netcabo.pt ou jporfirio@univ-ab.pt ESTADO CIVIL:

Leia mais

REDE LUTA CONTRA POBREZA URBANA RLCPU PLANO ESTRATÉGICO,2015-2017

REDE LUTA CONTRA POBREZA URBANA RLCPU PLANO ESTRATÉGICO,2015-2017 REDE LUTA CONTRA POBREZA URBANA RLCPU PLANO ESTRATÉGICO,2015-2017 Adão Augusto, Consultor 12-02-2015 1. Contextualização. Os projectos sociais fazem parte de um sistema complexo de relações que envolvem

Leia mais

Protecção Social para um Crescimento Inclusivo. Nuno Cunha Nações Unidas

Protecção Social para um Crescimento Inclusivo. Nuno Cunha Nações Unidas Protecção Social para um Crescimento Inclusivo Nuno Cunha Nações Unidas Contexto moçambicano O País tem experienciado um crescimento económico impressionante nos últimos 15 anos Importantes progressos

Leia mais

Guião para a elaboração da Teoria de Mudança. ... juntos pela boa governação!

Guião para a elaboração da Teoria de Mudança. ... juntos pela boa governação! Guião para a elaboração da Teoria de Mudança... juntos pela boa governação! Guião para a elaboração da Teoria de Mudança Maputo, Março de 2013 FICHA TÉCNICA Título: Guião para a elaboração da Teoria de

Leia mais

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS Programa Prof. João Pedro Couto Objectivos Esta disciplina tem como finalidade fornecer aos alunos um conjunto de elementos que permitam aos mesmos, utilizando uma lógica de raciocínio

Leia mais

DESAFIOS PARA MOÇAMBIQUE. organização Luís de Brito Carlos Nuno Castel Branco Sérgio Chichava Salvador Forquilha António Francisco

DESAFIOS PARA MOÇAMBIQUE. organização Luís de Brito Carlos Nuno Castel Branco Sérgio Chichava Salvador Forquilha António Francisco DESAFIOS PARA MOÇAMBIQUE 2014 organização Luís de Brito Carlos Nuno Castel Branco Sérgio Chichava Salvador Forquilha António Francisco TÍTULO DESAFIOS PARA MOÇAMBIQUE 2014 ORGANIZAÇÃO LUÍS DE BRITO, CARLOS

Leia mais

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

RELAÇÕES INTERNACIONAIS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Economist Criação with a MBA in Business Strategy Missão from the Getulio Vargas. Has titles Fatos of Master & Números of Financial Economics, University of London and International

Leia mais

DECLARAÇÃO DE INTENÇÕES ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL,

DECLARAÇÃO DE INTENÇÕES ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DECLARAÇÃO DE INTENÇÕES ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, O GOVERNO DA REPÚBLICA DE ANGOLA, O GOVERNO DA REPÚBLICA DE CABO VERDE, O GOVERNO DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE E A ORGANIZAÇÃO DAS

Leia mais