Ética Empresarial e Responsabilidade Social

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ética Empresarial e Responsabilidade Social"

Transcrição

1

2

3 Ética Empresarial e Responsabilidade Social Brasília-DF, 2011.

4 Apresentação Elaboração: Vilma Goulart Santos Guilherme Produção: Equipe Técnica de Avaliação, Revisão Linguística e Editoração Ética Empresarial e Responsabilidade Social 2

5 Sumário Apresentação Organização do Caderno de Estudos e Pesquisa Organização da Disciplina Introdução Unidade I A Ética Capítulo 1 Moral e Ética Capítulo 2 As Éticas Unidade II A Ética nas Organizações Capítulo 3 Visão Geral Capítulo 4 Histórico Capítulo 5 As Empresas Segundo sua Ética Capítulo 6 Condutas Antiéticas e Dilema Ético Capítulo 7 Qualidade Total e Ética Empresarial Unidade III Códigos de Ética Capítulo 8 Visão Geral Capítulo 9 Na Prática Unidade IV Responsabilidade Social Capítulo 10 Visão Geral Capítulo 11 Histórico Capítulo 12 Panorama Brasileiro Capítulo 13 As Normas na Área de Responsabilidade Social Capítulo 14 Balanço Social e Indicadores Ethos Capítulo 15 Cases Brasileiros 50 Referências Pós-Graduação a Distância 3

6 Apresentação Caro aluno, Bem-vindo ao estudo da disciplina Ética e Responsabilidade Social. Este é o nosso Caderno de Estudos e Pesquisa, material elaborado com o objetivo de contribuir para a realização e o desenvolvimento de seus estudos, assim como para a ampliação de seus conhecimentos. Para que você se informe sobre o conteúdo a ser estudado nas próximas semanas, conheça os objetivos da disciplina, a organização dos temas e o número aproximado de horas de estudo que devem ser dedicadas a cada unidade. A carga horária desta disciplina é de é de 40 (quarenta) horas, cabendo a você administrar o tempo conforme a sua disponibilidade. Mas, lembre-se, há uma data-limite para a conclusão do curso, incluindo a apresentação ao seu tutor das atividades avaliativas indicadas. Os conteúdos foram organizados em unidades de estudo, subdivididas em capítulos, de forma didática, objetiva e coerente. Eles serão abordados por meio de textos básicos, com questões para reflexão, que farão parte das atividades avaliativas do curso; serão indicadas, também, fontes de consulta para aprofundar os estudos com leituras e pesquisas complementares. Desejamos a você um trabalho proveitoso sobre os temas abordados nesta disciplina. Lembre-se de que, apesar de distantes, podemos estar muito próximos. A Coordenação Ética Empresarial e Responsabilidade Social 4

7 Organização do Caderno de Estudos e Pesquisa Apresentação: Mensagem da Coordenação. Organização da Disciplina: Apresentação dos objetivos e da carga horária das unidades. Introdução: Contextualização do estudo a ser desenvolvido por você na disciplina, indicando a importância desta para sua formação acadêmica. Ícones utilizados no material didático Provocação: Pensamentos inseridos no material didático para provocar a reflexão sobre sua prática e seus sentimentos ao desenvolver os estudos em cada disciplina. Para refletir: Questões inseridas durante o estudo da disciplina para estimulá-lo a pensar a respeito do assunto proposto. Registre sua visão sem se preocupar com o conteúdo do texto. O importante é verificar seus conhecimentos, suas experiências e seus sentimentos. É fundamental que você reflita sobre as questões propostas. Elas são o ponto de partida de nosso trabalho. Textos para leitura complementar: Novos textos, trechos de textos referenciais, conceitos de dicionários, exemplos e sugestões, para lhe apresentar novas visões sobre o tema abordado no texto básico. Sintetizando e enriquecendo nossas informações: Espaço para você fazer uma síntese dos textos e enriquecê-los com sua contribuição pessoal. Sugestão de leituras, filmes, sites e pesquisas: Aprofundamento das discussões. Praticando: Atividades sugeridas, no decorrer das leituras, com o objetivo pedagógico de fortalecer o processo de aprendizagem. Para (não) finalizar: Texto, ao final do Caderno, com a intenção de instigá-lo a prosseguir com a reflexão. Referências: Bibliografia consultada na elaboração da disciplina. Pós-Graduação a Distância 5

8 Organização da Disciplina Ementa: Ética e Moral. A Ética sob diferentes aspectos. A Ética nas organizações. Condutas antiéticas e dilemas éticos. Equacionamento de dilemas éticos. Códigos de Ética. Missão, visão, valores e a elaboração de um código. Responsabilidade social e sua relação com a Ética: confusão de conceitos, normas, balanço social e cases brasileiros. Objetivos: Identificar os diferentes tipos de Ética. Conhecer o panorama da Ética no Brasil e o processo de resolução de dilemas éticos. Compreender a importância do Código de Ética e como é elaboração. Compreender o processo de gestão da Responsabilidade Social e sua relação com a Ética. Unidade I A Ética Carga horária: 5 horas Conteúdo Capítulo Moral e Ética 1 As Éticas 2 Unidade II A Ética nas Organizações Carga horária: 15 horas Conteúdo Capítulo Visão Geral 3 Histórico 4 As Empresas Segundo sua Ética 5 Condutas Antiéticas e Dilema Ético 6 Qualidade Total e Ética Empresarial 7 Ética Empresarial e Responsabilidade Social Unidade III Códigos de Ética Carga horária: 5 horas Conteúdo Capítulo Visão Geral 8 Na Prática 9 6

9 Organização da Disciplina Unidade IV Responsabilidade Social Carga horária: 15 horas Conteúdo Capítulo Visão Geral 10 Histórico 11 Panorama Brasileiro 12 As Normas na Área de Responsabilidade Social 13 Balanço Social e Indicadores Ethos 14 Cases Brasileiros 15 Pós-Graduação a Distância 7

10 Introdução Os escândalos políticos, as fraudes empresariais, o culto às celebridades e o vale-tudo da vida moderna demandam uma reflexão sobre dois caminhos: o que estamos seguindo e o que gostaríamos de seguir. Mais do que nunca, a questão Ética se faz necessária, pois sem ela não temos parâmetros para nos guiar neste verdadeiro imbroglio em que se transformou a sociedade capitalista. Um destes parâmetros é a Responsabilidade Social, que rege novos comportamentos resultantes de uma conscientização ética por parte das empresas. Embora ainda longe de unir discurso e prática, estas empresas veem se dando conta que o modelo predatório de negócios adotado até hoje precisa ser repensado, uma vez que ele não se sustenta diante da crescente exigência de transparência nos negócios. Como se dá esta virada? Que questões são importantes ter em mente? Como preparar o ambiente empresarial, em termos éticos, para os novos tempos? Vamos descobrir juntos? Ética Empresarial e Responsabilidade Social 8

11 Ética Unidade II A Ética Capítulo 1 Moral e Ética Há muitas definições para Ética e elas frequentemente se confundem com as definições de Moral. A palavra Ética vem do grego ethos, que significa costume, e Moral vem do latim moris, que quer dizer maneira de se comportar regulada pelo uso. Moral De uma maneira geral, podemos dizer que a Moral é um conjunto de regras de conduta que rege o nosso comportamento individual, nos apontando o que é certo ou errado, justo ou injusto, bom ou mau. As normas estabelecidas pela Moral podem variar conforme o tempo e o espaço. Ou seja, de uma época para outra ou de um determinado grupo social para outro. Certos valores morais do século passado possivelmente ficaram caducos, e alguns dos costumes de outros povos podem nos chocar. Ética Cite um tipo de comportamento moral que era repudiado no início do século XX, mas que hoje é aceito pela sociedade. Ou então um costume de outro país que não condiz com os padrões morais do povo brasileiro Já a Ética é a reflexão sobre nossas escolhas morais (Por que devo fazer isso? Quais as consequências do meu ato?) e está intrinsecamente ligada ao nosso comportamento em relação ao outro, à sociedade, ao coletivo. Não é incomum as pessoas condenarem outras por tomarem atitudes moralmente erradas, mas quando elas próprias têm atitudes semelhantes, não acham que fizeram nada de errado. É como se houvesse dois pesos e duas balanças. O outro não pode, mas eu, sim. Neste momento há um conflito ético Pós-Graduação a Distância 9

12 Ética Unidade I Em uma pesquisa realizada pelo Jornal Virtual Carreira & Sucesso, em junho de 2000, 96,3% dos respondentes disseram que, superfaturar uma despesa de viagem é tolerável para si, mas para 92,1% se o outro fizer é condenável. Vídeo Você quer mudança? Então, mude. Ética Empresarial e Responsabilidade Social 10

13 Ética Unidade I Capítulo 2 As Éticas A ideia de composto mercadológico foi enunciada no início dos anos 60 pelo professor Jorome McCathy, compreendendo as Ética Deontológica e Ética Teleológica. Para a Ética Teleológica o que nos impulsiona é o resultado da ação, a finalidade à qual ela se propõe, cujo propósito é sempre gerar o bem, seja para nós mesmos seja para os outros. Na Ética Teleológica os fins justificam os meios. A Ética Deontológica é a ética do dever, de fazer o que é certo, e foi defendida por filósofos como Immanuel Kant (2008). Segundo esta teoria, a motivação das ações respondem a imperativos categóricos, compostos por dois princípios: 1. Princípio da universalização: uma ação é moralmente correta quando se entende que atende a práticas universalmente consideradas morais, isto é, consideradas moralmente válidas por toda a sociedade. 2. Princípio dos fins: pressupõe tratar as pessoas como fins e não como meios. Ou seja, a finalidade da ação não justifica que usemos as pessoas como meios para atingir nossos propósitos. Ética da Virtude A virtude é uma disposição para a prática do bem, e esta disposição se aperfeiçoa pelo hábito, pela educação. Leva em consideração não só o que é bom para a felicidade do indivíduo, mas também o que é bom e traz bem-estar para o mundo em que vive. Entende que trabalhar para combater o excesso e a falta de determinadas virtudes é o meio termo ideal para se alcançar as finalidades desejadas. Virtudes como a coragem e a justiça (ARISTÓTELES, 2007). Com efeito, a conduta ética das empresas é o reflexo da conduta de seus profissionais. Importa que os homens de negócios sejam bem-formados, que os profissionais sejam treinados, pois o cerne da questão está na formação pessoal. Ética Absoluta e Ética Relativa Segundo Maximiano (1974), quando uma pessoa não altera os seus valores morais de acordo com a situação, ela está agindo segundo uma Ética Absoluta. Quando, no entanto, as circunstâncias mudam e ela transgride as normas de conduta vigentes, mostra ter uma Ética Relativa. O autor cita o exemplo dos bancos suíços que, durante muito tempo, guardaram a sete chaves a identidade de seus clientes, alegando que a proteção de privacidade era uma questão ética. Mas, uma vez que se tornou evidente que boa parte do dinheiro protegido era obtido de forma desonesta, os países interessados em rastrear a lavagem de dinheiro do tráfico de drogas e de outros negócios escusos começaram a questionar esta ética absoluta dos bancos suíços, até que, finalmente, conseguiram que estas instituições financeiras revelassem a origem dos depósitos. Ética Pública e Ética Privada Os questionamentos acerca das diferenças entre Ética Pública e Privada surgiram na transição da Idade Média para Idade Moderna, junto com as discussões sobre os direitos fundamentais dos cidadãos. A Ética Pública baseia-se na institucionalização da justiça. Supõe a ética pública um esforço de racionalização da vida pública e jurídica para alcançar a humanização de todos" (PECES-BARBA, 1995). Pós-Graduação a Distância 11

14 Ética Unidade I Já a Ética Privada, nos ensinamentos de Peces-Barba (1995), é um conjunto de preceitos que devem ser seguidos para o indivíduo alcançar a felicidade, o bem, a salvação. As religiões e os dogmas religiosos são exemplos de preceitos que compõem uma Ética Privada. Ética da Convicção e Ética da Responsabilidade Na Ética da Convicção a pessoa age com base em suas convicções, sem deixar espaço para a reflexão ou para a discussão de seus atos. Age por impulso, sem medir as consequências do que faz, enquanto na Ética da Responsabilidade, o indivíduo antecipa as possíveis consequências de suas ações e procura tomar a decisão que represente o bem geral. (WEBER, 2002). Ética da Discussão Existe, aqui, a argumentação, o debate sobre o dilema ético, sendo possível se fazer concessões e a tomada de decisão ser ética para todos. Ética Profissional Qualquer atividade profissional implica a convivência entre indivíduos prestador de serviço / cliente, empregado / patrão ou até mesmo profissional / beneficiário (em se tratando de trabalho voluntário ou humanitário). Como qualquer relacionamento humano, essa convivência deve estar atenta às responsabilidades que as ações de um têm sobre o outro. Os Códigos de Ética Profissional facilitam a visualização destas responsabilidades, pois além de reunirem um conjunto de regras para nortear os profissionais no seu dia a dia de trabalho, também ditam normas de conduta para orientá-los diante dos conflitos humanos que permeiam a sua atividade. Ética Utilitarista Uma ação é útil e, portanto, justa, ética e correta, quando traz mais felicidade do que sofrimento aos atingidos. Deste modo, o prejuízo de alguns poderia ser justificado pelo benefício de outros, desde que estes estivessem em maior número (cálculo de maximização do bem). Ética Empresarial e Responsabilidade Social Leia o texto com atenção e responda às perguntas logo abaixo. Vaticano critica excomunhão de médicos no caso de aborto de menina de 9 anos Brasília O presidente da Academia Pontifícia para a Vida em Roma, Monsenhor Rino Fisichella, condenou a excomunhão dos médicos que fizeram o aborto (de gêmeos) na menina de 9 anos, estuprada pelo padrasto no interior de Pernambuco (e que corria risco de morte). Segundo ele, o arcebispo de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, foi apressado e deveria ter se preocupado primeiro com a menina. 12

15 Ética Unidade I "São outros que merecem a excomunhão e nosso perdão, não os que lhe permitiram viver e a ajudarão a recuperar a esperança e a confiança, apesar da presença do mal e da maldade de muitos", escreveu em artigo publicado pelo jornal da Santa Sé, o Osservatore Romano, segundo a BBC Brasil. Monsenhor Fisichella é considerado um dos mais próximos colaboradores do papa Bento XVI e a maior autoridade do Vaticano em bioética. "O caso ganhou as páginas dos jornais somente porque o arcebispo de Olinda e Recife se apressou em declarar a excomunhão para os médicos que a ajudaram a interromper a gravidez. Uma história de violência que, infelizmente, teria passado despercebida se não fosse pelo alvoroço e pelas reações provocadas pelo gesto do bispo." Monsenhor Fisichella disse ainda que a excomunhão atinge a credibilidade da Igreja Católica. "Era mais urgente salvaguardar a vida inocente e trazê-la para um nível de humanidade, coisa em que nós, homens de igreja, devemos ser mestres. Assim não foi, e infelizmente a credibilidade de nosso ensinamento está em risco, pois parece insensível e sem misericórdia", escreveu. Ele justificou a atitude dos médicos que, em sua opinião, merecem respeito profissional. "Como agir nesses casos? É uma decisão difícil para os médicos e para a própria lei moral. Não é possível dar parecer negativo sem considerar que a escolha de salvar uma vida, sabendo que se coloca em risco uma outra, nunca é fácil. Ninguém chega a uma decisão dessas facilmente, é injusto e ofensivo somente pensar nisso." De acordo com o presidente da Academia Pontifícia para a Vida, o aborto não espontâneo sempre foi e continua sendo condenado com a excomunhão, que é automática. Não era, portanto, necessária tanta urgência em dar publicidade e declarar um fato que se atua de forma automática, mas sim um gesto de misericórdia." Fonte: Jornal O Dia (15/03/2009) Segundo o seu entendimento do conteúdo estudado até agora: a) Por que ética se norteou: O arcebispo? Pós-Graduação a Distância 13

16 Ética Unidade I O médico? O Vaticano? A notícia abaixo está relacionada com o recente caso da italiana Eluana Englaro. Ela passou 17 anos em coma vegetativo e morreu no dia 9 de fevereiro deste ano, depois que a família obteve autorização para suspender sua alimentação e hidratação. Preencha as lacunas, a seguir, com os tipos de ética que você acredita que foram citadas nesta notícia. Justifique a sua resposta. Berlusconi pede delicadeza na discussão sobre biotestamento O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, enviou uma carta aos senadores do partido Povo da Liberdade (PDL) sobre o projeto de lei do testamento biológico, que será examinado no Senado nesta quarta-feira. A proposta, que recebeu diversas emendas de parlamentares italianos, define as orientações do paciente em relação aos procedimentos médicos que ele aceita receber em caso de doenças, lesões cerebrais irreversíveis ou que causem invalidez e obriguem tratamentos permanentes com aparelhos. Na carta, o premier pede que os senadores examinem a questão com delicadeza e ajustem a ética da... com a da "O objetivo desta carta é assinalar a importância e o significado político da votação", afirmou. Ética Empresarial e Responsabilidade Social (...) Para o premier, o projeto de lei sobre o testamento biológico "conjuga o direito à vida com a liberdade de tratamento e diz não à eutanásia e à obstinação terapêutica". Fonte: Blog do Ale Italia (19/03/09) Justificativa da resposta:

17 Ética Unidade I O caso a seguir fala sobre a conduta de jogadores do time holandês Ajax. Leia o texto abaixo e responda ao enunciado. Durante um jogo de futebol, na Holanda, um jogador da equipe de vermelho o Ajax sofreu uma falta e ficou contundido, cai do no chão. Um dos jogadores da equipe adversária de amarelo como de hábito, atirou a bola para fora para que o jogador fosse atendido. Quando o jogador ficou recuperado, o lançamento pertenceu ao Ajax e, como manda o desportivismo, um jogador do Ajax tentou devolver a bola para o campo do adversário. Só que o fez de forma desajeitada e, sem querer, acabou por meter a bola no gol. Todos, incluindo o jogador que, sem querer, fez o gol, ficaram atrapalhados. Mas o árbitro corretamente considerou o gol válido! A bola voltou ao centro para o jogo ser retomado com aquele injusto resultado. Foi nesse momento que os jogadores do Ajax, com grande espírito desportivo, rapidamente tomaram uma resolução: ficarem todos quietos para permitir que os adversários os de amarelo fizessem também um gol para repor a justiça no resultado. E foi isso que aconteceu!!! É impressionante o sentido de justiça da equipe do Ajax, e o bom entendimento entre todos eles para que nenhum se movimentasse. Eles queriam ganhar, mas a vitória teria que ser "limpa" e "justa". Todos precisamos aprender com exemplos de honestidade... Fonte: coluna do João Aerosa, no Jornal dos Sports (30/04/09) (no Youtube: Das três éticas abaixo qual a mais apropriada ao texto? a) Ética da Virtude b) Ética da Responsabilidade c) Ética Utilitarista Justifique sua resposta:... Pós-Graduação a Distância 15

18 Ética Unidade I Que éticas podem estar implicadas na linha A e na linha B do texto abaixo? Complete as lacunas com as éticas que você considera cabíveis nesta situação. Michael era o prefeito de uma cidade onde um grupo religioso queria abrir um asilo para portadores de HIV. Há uma forte oposição local, que pressiona Michael a não permitir a abertura do asilo. Embora acreditasse que o grupo religioso estivesse, de fato, trabalhando para o bem da comunidade, ele também se sentia compromissado com os seus outros eleitores, que eram oponentes do projeto. Ele estava, portanto, dividido entre a Ética... e a Ética... Resolveu, então, pedir ao grupo religioso para expor melhor o projeto à comunidade e explicou aos que protestavam que não havia riscos para a saúde relacionados ao asilo e pediu que reavaliassem, objetivamente, os planos apresentados. Aqui Michael usou a Ética da... FONTE: MARINOFF, Lou. Mais Platão Menos Prozac. Tradução: Ana Luiza Borges. Editora Record. 2ª ed. RJ / SP. 2001PraticandoPraticandoPraticandoPraticando Ética Empresarial e Responsabilidade Social 16

19 A Ética nas Organizações Unidade II A Ética nas Organizações Capítulo 3 Visão Geral Uma empresa é formada por um conjunto de profissionais de diferentes áreas que trabalham em prol de um mesmo objetivo. Mas ter um objetivo em comum não significa, necessariamente, uma padronização no modo de pensar e agir. Significa que a responsabilidade individual aumenta exponencialmente, haja vista que o comportamento profissional de cada um afetará um número muito maior de pessoas. Se a convivência entre duas pessoas está sujeita a conflitos constantes, o que dizer, então, da convivência de funcionários dentro de uma empresa? As organizações empresariais costumam ser um terreno fértil para conflitos de naturezas diversas e, por isso, é primordial definir caminhos para preveni-los. Missão e Valores Antes de mais nada, a empresa deve ter bem-definida a sua missão. Para onde está indo? Qual é o propósito de seu negócio? O segundo passo é listar seus valores e suas crenças. E o terceiro é mapear a Cultura Organizacional. Como são resolvidas as questões do dia a dia? Uma das definições mais utilizadas para a cultura organizacional é a de Schein (1984): o padrão de suposições básicas que um dado grupo tenha inventado, descoberto ou desenvolvido para aprender a lidar com seus problemas de adaptação externa e interna e que tenha trabalhado suficientemente bem para ser considerado válido, podendo ser, desta maneira, ensinado aos novos membros como forma correta de perceber, pensar e sentir em relação a estes problemas. Além de definir missão, valores, crenças e cultura organizacional, a empresa deve prever as punições cabíveis para as práticas que não estejam de acordo com aquelas preconizadas pela organização, bem como garantir sigilo absoluto no caso de denúncias de atividades ilegais dentro da corporação. Ética do Lucro No início do século XX, a Ética do Lucro era a dominante, a que pautava, em grande parte, o comportamento das empresas. No entanto, por volta dos anos 1960, com os grandes desastres ecológicos e a pressão para que as corporações revissem seus papéis, a Ética do Lucro teve de ser revista. A função da empresa, seu objetivo essencial, não é o lucro, mas prestar serviços para atender aos seus clientes, razão primeira da empresa existir. O lucro é o resultado dessa prestação de serviço. Para evitar que ele se transforme no Pós-Graduação a Distância 17

20 A Ética nas Organizações Unidade II objetivo maior da empresa e termine por canibalizar a organização, faz-se necessário adotar uma outra Ética do Lucro, que, segundo Matos (2005), pressupõe quatro condições essenciais: Empresa: reinvestimentos que assegurem a sua sobrevivência e o seu desenvolvimento (Renovação Contínua). Capital: justa remuneração aos investidores, que bancaram o risco (Retribuição Societária). Trabalho: remuneração, com justiça, aos agentes produtivos (Salário Justo). Comunidade: retribuição à sociedade pelo sucesso do empreendimento (Solidariedade Social). O lucro também não é necessariamente um motivador forte para o empregado, mesmo quando ele participa formalmente dos resultados, pois fica sempre a suspeita de que os donos da empresa é que são realmente os beneficiários do negócio. O que motiva as pessoas é saber que estão comprometidas com um projeto profissional, com valores, sentimentos e ideias. Ética Empresarial e Responsabilidade Social 18

21 A Ética nas Organizações Unidade II Capítulo 4 Histórico Anos 1960 Foi na década de 1960 que as questões ligadas à Ética Empresarial passaram a ter repercussão, em boa parte por pressão dos movimentos de defesa dos consumidores, cujo marco histórico foi a mensagem enviada ao Congresso norte-americano pelo Presidente John Kennedy, em 15 de março de 1962, na qual ele defendia quatro direitos fundamentais: o direito à segurança (proteção contra a comercialização dos produtos perigosos à saúde); direito à informação (sobre os produtos); direito à opção de escolha (contra os monopólios) e o direito a ser ouvido (as reivindicações seriam levadas em consideração nas políticas governamentais e nos procedimentos de regulamentação). Nessa década também houve um impulso no ensino de Ética nas faculdades de Administração e Negócios. Por causa do discurso de Kennedy, no dia 15 de março passou a se comemorar um evento importante. Que evento é este Anos 1970 Com o avanço das telecomunicações permitindo uma troca de informações mais dinâmica, os consumidores de países menos desenvolvidos, como Brasil, Argentina, Filipinas, Bangladesh e outros, começam a formar grupos de apoio. Logo questões como o comportamento ético das empresas viram tema de discussão desses grupos. A expansão das multinacionais dá origem a conflitos entre os padrões éticos de diversas culturas, estimulando, dessa forma, a criação de Códigos de Ética corporativos. Anos 1980 A Ética Corporativa começa a ser discutida de forma mais profissional. Surge a primeira revista científica sobre o assunto: Journal of Business Ethics. A maioria das grandes empresas norte-americanas tem um código de conduta e algumas, como o Chase Manhattan e a General Electric chegam a ter cursos internos de formação. Por ser palco de escândalos financeiros e problemas relacionados à indústria alimentícia, a Inglaterra também decide debater as responsabilidades corporativas e cria o Institute of Business Ethics (IBE), que elabora um modelo de código de ética e recomenda às empresas que decidam sobre a inclusão do código no contrato de trabalho. Pós-Graduação a Distância 19

22 A Ética nas Organizações Unidade II Surgem instituições para o estudo e o intercâmbio de informações sobre o tema, como o European Business Ethics Network (EBEN) e o ISBEE International Society for Business, Economics, and Ethics. No Brasil, Fundação Instituto de Desenvolvimento Empresarial e Social (FIDES), em 1986, é criada visando a humanização das empresas e a sua integração com a sociedade. Anos 1990 As faculdades de Administração comprometem-se a seguir a instrução do MEC que sugere que incluam a disciplina de Ética tanto em seus cursos de graduação quanto nos de pós-graduação. Começam a surgir as Organizações Não Governamentais (ONGs). É criado o Instituto Ethos, que vem a se tornar uma das principais referências do país em termos de informações e estudos não só sobre Ética, mas também sobre Responsabilidade Social e Sustentabilidade. Situação Atual No início de 2000, os EUA assistiram a várias fraudes corporativas, como as das empresas Enron e Worldcom. E no final do ano passado, a irresponsabilidade generalizada do mercado financeiro provocou a maior crise econômica já vista desde o crash da Bolsa de Nova York, em A crescente valorização dos imóveis naquele país estimulou a concessão de empréstimos ao mercado subprime, formado por pessoas que não têm como comprovar renda e, por isso mesmo, com alto risco de tornarem-se inadimplentes, para que financiassem a compra da casa própria. Em tese, a valorização dos imóveis seria a hipotética garantia do lucro. Então, vislumbrando uma ótima oportunidade, os bancos começaram a negociar no mercado financeiro os chamados derivativos contratos que definem pagamentos futuros baseados no valor de um ativo; que neste caso teriam como base o valor dos imóveis. Só que a inadimplência bateu à porta, levando todo o sistema financeiro a um estado de caos generalizado. Mas não havia quem avaliasse estes riscos? Sim, havia. Mas assim como os demais agentes do sistema, as agências de avaliação de risco também foram irresponsáveis dando seu aval para os derivativos que acabaram virando papéis podres. Ética Empresarial e Responsabilidade Social A falta de regulação/fiscalização do mercado foi apontada como sendo um dos principais motivos da situação ter chegado ao ponto em que chegou. Depois disso, o FED, ou Federal Reserve, o banco central norte-americano, se disse pronto a exercer um papel mais ativo na regulamentação de empréstimos e, recentemente, aprovou um plano que reforça as cláusulas de proteção aos devedores. E a Securities and Exchange Commission (SEC) órgão regulador e fiscalizador mercado de capitais norte-americano equivalente, no Brasil, à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) prometeu tomar algumas providências. Todos estes escândalos têm feito crescer o interesse da mídia e do mercado editorial sobre o tema, e têm sido objeto de constantes debates entre os executivos e os estudiosos de Ética, que procuram mostrar aos primeiros o quanto ser ético nos negócios é importante para a sustentabilidade de uma corporação. 20

23 A Ética nas Organizações Unidade II O fim do mundo financeiro tal como o conhecemos e como consertar um mundo quebrado (tradução do artigo dos jornalistas americanos Michael Lewis e David Einhorn, publicado originalmente pelo New York Times) Agora a SEC (Securities and Exchange Commission) promete novas e modestas medidas para conter os danos que as agências de classificação podem causar medidas que não enfrentam o problema principal: que os classificadores (agências de avaliação de riscos) são pagos pelos emissores (bancos) (...) Criada para proteger investidores contra predadores financeiros, a comissão, de alguma maneira, evoluiu para um mecanismo de proteger predadores financeiros com influência política contra investidores. Fonte: Estadão (11/01/2009) Madoff implodiu a SEC. CVM trata Dantas e Nahas com tapete vermelho (artigo do jornalista Paulo Henrique Amorim) A SEC nunca mais será como antes. SEC é em boa parte responsável pela crise que os investimentos em derivativos (...) provocaram. O Governo Obama já decidiu que vai querer mais regulação. E vai mudar a diretoria e a orientação da SEC. Fonte: Blog Conversa Afiada. 19/12/2008 Filme: Enron: The Smartest Guys in the Room Vídeo: "Como os mercados realmente funcionam Bird & Fortune Portugues Pós-Graduação a Distância 21

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor 03/2014 Índice 1. Considerações... 03 2. Decisões... 04 3. Diretrizes... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto aos Direitos Humanos Universais... 06

Leia mais

POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4

POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4 POLÍTICA EMRPESARIAL DA INT.4 INTRODUÇÃO Desde que foi fundada em 2001, a ética, a transparência nos processos, a honestidade a imparcialidade e o respeito às pessoas são itens adotados pela interação

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

C Da Nome D Empr PRO idade epar ta esa tamen T OC to OL O DE ENTRE GA Estado RG A C ssina ar go tur a CÓDIGO DE ÉTICA

C Da Nome D Empr PRO idade epar ta esa tamen T OC to OL O DE ENTRE GA Estado RG A C ssina ar go tur a CÓDIGO DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA Prezados, O Código de Ética apresenta os princípios éticos que devem orientar as decisões e a conduta dos funcionários do Ultra e parceiros da companhia. Além de expressar os compromissos

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA

CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA CÓDIGO DE ÉTICA DO BANCO DA AMAZÔNIA APRESENTAÇÃO O Banco da Amazônia S.A., consciente da importância da ética nas relações com a comunidade em que atua, divulga este Código de Ética, que contém os padrões

Leia mais

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar

Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Código de Ética e Conduta do grupo Invepar Edição: agosto/2014 1 ÍNDICE Visão, Missão e Valores 6 Fornecedores e prestadores de serviço 14 Objetivos 7 Brindes, presentes e entretenimento 15 Princípios

Leia mais

ELDORADO GOLD CORPORATION SUBSIDIÁRIAS E AFILIADAS CÓDIGO DE CONDUTA COMERCIAL E ÉTICA

ELDORADO GOLD CORPORATION SUBSIDIÁRIAS E AFILIADAS CÓDIGO DE CONDUTA COMERCIAL E ÉTICA ELDORADO GOLD CORPORATION SUBSIDIÁRIAS E AFILIADAS CÓDIGO DE CONDUTA COMERCIAL E ÉTICA A Eldorado Gold Corporation e suas subsidiárias e afiliadas estão comprometidas com os mais elevados padrões de conduta

Leia mais

APOSTILA DE FILOSOFIA E ÉTICA NAS ORGANIZAÇÕES

APOSTILA DE FILOSOFIA E ÉTICA NAS ORGANIZAÇÕES APOSTILA DE FILOSOFIA E ÉTICA NAS ORGANIZAÇÕES 2º. Bimestre Capítulos: I Ética: noções e conceitos básicos II Processo de Decisão Ética III - Responsabilidade Social Apostila elaborada pela Profa. Ana

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00 Páginas 1/8 1. OBJETIVO O Código de Ética é um conjunto de diretrizes e regras de atuação, que define como os empregados e contratados da AQCES devem agir em diferentes situações no que diz respeito à

Leia mais

Filmes. Na mídia... Gestão de RH. Responsabilidade Social Empresarial. Prof. Rafael Marcus Chiuzi. Sesi responsabilidade social Duração: 2 09

Filmes. Na mídia... Gestão de RH. Responsabilidade Social Empresarial. Prof. Rafael Marcus Chiuzi. Sesi responsabilidade social Duração: 2 09 Gestão de RH Prof. Rafael Marcus Chiuzi Responsabilidade Social Empresarial Filmes Sesi responsabilidade social Duração: 2 09 Na mídia... Empresa socialmente responsável. Responsabilidade social corporativa.

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO invepar índice Apresentação Visão, Missão, Valores Objetivos Princípios Básicos Pág. 4 Pág. 6 Pág. 7 Pág. 8 Abrangência / Funcionários Empresas do Grupo Sociedade / Comunidade

Leia mais

O QUE É UM CÓDIGO DE ÉTICA?

O QUE É UM CÓDIGO DE ÉTICA? O QUE É UM CÓDIGO DE ÉTICA? O Código de ética é um instrumento que busca a realização dos princípios, visão e missão da empresa. Serve para orientar as ações de seus colaboradores e explicitar a postura

Leia mais

Não existe sucesso ou felicidade sem o exercício pleno da cidadania e da ética global.

Não existe sucesso ou felicidade sem o exercício pleno da cidadania e da ética global. Código de Ética C 2 O conteúdo deste documento é destinado apenas a visualização, sendo expressamente proibido o uso não autorizado, reprodução, cópia, distribuição, publicação ou modificação por terceiros

Leia mais

Código de Ética. Fundação de Seguridade Social Braslight

Código de Ética. Fundação de Seguridade Social Braslight Código de Ética Fundação de Seguridade Social Braslight 1 2 ÍNDICE Apresentação... 4 Diretrizes Organizacionais... 5 Missão... 5 Visão... 5 Valores... 5 Abrangência... 6 Objetivo... 6 Diretrizes... 7 Legalidade...

Leia mais

Código de Conduta. Data [12-01-2014] Responsável pela política: Departamento de Auditoria Interna Global. Stephan Baars Diretor Financeiro (CFO)

Código de Conduta. Data [12-01-2014] Responsável pela política: Departamento de Auditoria Interna Global. Stephan Baars Diretor Financeiro (CFO) Código de Conduta Data [12-01-2014] Responsável pela política: Departamento de Auditoria Interna Global John Snyder Presidente e Diretor Executivo (CEO) Mike Janssen Diretor de Operações (COO) Stephan

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC.

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC. POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC. a JUSTIFICATIVA: A Alcoa Inc. ( Alcoa ) e sua administração têm o compromisso de conduzir todas as suas operações em todo o mundo com ética e em conformidade com todas

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009 03/08/2010 Pág.01 POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009 1. INTRODUÇÃO 1.1 A Política de Comunicação da CEMIG com a Comunidade explicita as diretrizes que

Leia mais

POL 004 Rev. A POP, Código de Conduta

POL 004 Rev. A POP, Código de Conduta Página 1 de 7 A LDR é uma empresa de equipamentos médicos comprometida com o desenvolvimento, marketing, distribuição e venda de implantes vertebrais para implantação em seres humanos no tratamento de

Leia mais

Princípios básicos nas relações com terceiros:

Princípios básicos nas relações com terceiros: Princípios básicos nas relações com terceiros: Checkup de reputação/responsabilidade quando utilizando terceiros em todo o mundo Marjorie W. Doyle, JD, CCEP-F com a contribuição de Diana Lutz 6500 Barrie

Leia mais

Código de. Ética e Conduta. de Fornecedores

Código de. Ética e Conduta. de Fornecedores Código de Ética e Conduta de Fornecedores Fev/2012 Caro Fornecedor, Palavra do Presidente Este Código de Ética e Conduta de Fornecedores busca orientá-lo sobre as diretrizes da relação entre a Cielo e

Leia mais

Código de Ética. Responsabilidades: Lideranças Colaboradores. Aplicação do Código de Ética

Código de Ética. Responsabilidades: Lideranças Colaboradores. Aplicação do Código de Ética Código de Ética Sobre nossos Relacionamentos: Relacionamento com Clientes Relacionamento com Acionistas Relacionamento com Colaboradores Relacionamento com Parceiros de Negócio e Fornecedores Relacionamento

Leia mais

Código de Conduta. Conduta Empresarial Excelência na Administração. Relações do Trabalho

Código de Conduta. Conduta Empresarial Excelência na Administração. Relações do Trabalho A primeira frase deste documento sintetiza os objetivos desse trabalho, quando abrimos o tema Conduta Empresarial. Está lá: Mantemos a Governança Corporativa da Seguros Unimed alinhada com as boas práticas

Leia mais

Tema: Governança Corporativa e Compliance: como aplicar em empresas de médio porte. Palestrante: Carlos Alberto de Moraes Borges

Tema: Governança Corporativa e Compliance: como aplicar em empresas de médio porte. Palestrante: Carlos Alberto de Moraes Borges Tema: Governança Corporativa e Compliance: como aplicar em empresas de médio porte Palestrante: Carlos Alberto de Moraes Borges Estrutura da apresentação A visão de Governança Corporativa e Compliance

Leia mais

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Nossa Visão e Nossos Valores Compartilhar uma única ambição é a chave para a história de sucesso do BTG Pactual. Ela só poderá ser atingida através

Leia mais

EQUIPOMAN. Sistema de Gestão Integrada. Código de Ética

EQUIPOMAN. Sistema de Gestão Integrada. Código de Ética Sistema de Gestão Integrada Código de Ética CE-01/2012 Rev: 01 Data: 11/12/2012 1 Mensagem da Diretoria Prezados (as) Colaboradores (as), É com imensa satisfação que apresentamos o Código de Ética da EQUIPOMAN

Leia mais

ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS

ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS MENSAGEM DO PRESIDENTE A ICTSI tem crescido de forma sólida ao longo dos anos, tornando-se uma empresa líder na gestão de portos, com um alcance global que se estende

Leia mais

Prezado colaborador, Receba estes Princípios Éticos e de Conduta, que resumem o que já somos e pregam o que nunca devemos deixar de ser.

Prezado colaborador, Receba estes Princípios Éticos e de Conduta, que resumem o que já somos e pregam o que nunca devemos deixar de ser. Prezado colaborador, Fazemos parte de empresas que já nasceram comprometidas com os princípios éticos do exercício da verdade, fundamentais para a nossa credibilidade. Uma identidade cristalina, que nos

Leia mais

4 Princípio 1 Responsabilizar-se pela Própria Segurança e pela Segurança dos Outros

4 Princípio 1 Responsabilizar-se pela Própria Segurança e pela Segurança dos Outros Aplicação O Código de Conduta e Ética Comercial("Código") da Apolo Tubulars S.A. ( Apolo ) se aplica a todos nós -- diretores, funcionários e empregados em tempo integral e meio-expediente da Apolo. No

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Dimensão Social

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Dimensão Social DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Dimensão Social Por Daiane Fontes 1 A preocupação da sociedade com relação aos temas ética, cidadania, direitos humanos, desenvolvimento econômico, Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

ThyssenKrupp Code of Conduct

ThyssenKrupp Code of Conduct ThyssenKrupp Desenvolvendo o futuro. Prefácio Caros colegas, a nossa missão descreve os valores que desejamos compartilhar e como queremos cooperar hoje e no futuro. Ela define um objetivo claro, que temos

Leia mais

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL Setor jurídico N. do documento: 00-LE-P0030 Edição: 5.0 Data da publicação: 09/04/2010 Data da revisão: 16/09/2013 Data de entrada em vigor: 16/09/2013 Página 1 de 8 POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO

Leia mais

Apresentação...4. Glossário...5. Princípios Éticos Suzano...6. Governança Corporativa...6. Integridade...7. Igualdade...9. Transparência...

Apresentação...4. Glossário...5. Princípios Éticos Suzano...6. Governança Corporativa...6. Integridade...7. Igualdade...9. Transparência... Índice Apresentação...4 Glossário...5 Princípios Éticos Suzano...6 Governança Corporativa...6 Integridade...7 Igualdade...9 Transparência...10 Desenvolvimento Sustentável...10 Valorização Profissional...11

Leia mais

Raul Anselmo Randon Presidente do Conselho de Administração das Empresas Randon

Raul Anselmo Randon Presidente do Conselho de Administração das Empresas Randon Palavra do Presidente É com satisfação que editamos o Guia de Conduta Ética das Empresas Randon, um instrumento de comunicação que traduz os nossos valores e dá as diretrizes para as nossas ações profissionais,

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL INTRODUÇÃO

CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL INTRODUÇÃO CÓDIGO DE ÉTICA DA BB PREVIDÊNCIA FUNDO DE PENSÃO BANCO DO BRASIL INTRODUÇÃO Este Código de Ética é público e reúne diretrizes que norteiam o comportamento dos Conselheiros, Dirigentes e Colaboradores

Leia mais

Identidade Organizacional. Prezado,

Identidade Organizacional. Prezado, Prezado, Apresentamos a todos os colaboradores, o Código de Conduta da Bolt Transportes, que foi minuciosamente elaborado de acordo com os valores que acreditamos ser essenciais para o um bom relacionamento

Leia mais

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES Por cerca de 50 anos, a série Boletim Verde descreve como a John Deere conduz os negócios e coloca seus valores em prática. Os boletins eram guias para os julgamentos e as

Leia mais

Código de Ética. Rio Bravo Investimentos

Código de Ética. Rio Bravo Investimentos Código de Ética Rio Bravo Investimentos Sumário Palavra do CEO 5 i. Do Código de Ética 10 ii. Visão Geral 14 iii. Filosofia Corporativa 16 iv. Valores 20 v. Do Relacionamento Interno, Externo e Políticas

Leia mais

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Introdução 5 INTRODUÇÃO A seguir, são descritos os comportamentos e princípios gerais de atuação esperados dos Colaboradores da Endesa

Leia mais

Deutsche Bank. Código de Conduta Empresarial e Ética para o Grupo Deutsche Bank

Deutsche Bank. Código de Conduta Empresarial e Ética para o Grupo Deutsche Bank Deutsche Bank Código de Conduta Empresarial e Ética para o Grupo Deutsche Bank Índice remissivo Visão Geral 2 Capítulo Um: Compromisso com os nossos clientes e com o mercado 4 Capítulo Dois : Compromisso

Leia mais

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo Código de Conduta Índice Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo 3 4 5 6 9 Missão, Visão, Valores e Princípios Missão Visão Princípios Valores

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO DE EMPRESAS ÍNDICE CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA COMPAÑÍA ESPAÑOLA DE PETRÓLEOS, S.A.U. (CEPSA) E DO SEU GRUPO

Leia mais

Código de Ética e Conduta Sabesp

Código de Ética e Conduta Sabesp Código de Ética e Conduta Sabesp 1 MENSAGEM DA ALTA ADMINISTRAÇÃO Aos Empregados, Gerentes, Clientes, Acionistas, Investidores, Fornecedores, Parceiros, Terceiros, Governo, Comunidade e toda sociedade,

Leia mais

A missão da Itapoços é transformar, através da prestação de serviços de qualidade, água em prosperidade e desenvolvimento sustentável, contribuindo

A missão da Itapoços é transformar, através da prestação de serviços de qualidade, água em prosperidade e desenvolvimento sustentável, contribuindo ITAPOÇOS POÇOS ARTESIANOS DE ITABIRA NASCIMENTO LTDA Introdução A missão da Itapoços é transformar, através da prestação de serviços de qualidade, água em prosperidade e desenvolvimento sustentável, contribuindo

Leia mais

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças Palestra 1 Mudança Organizacional Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças 02 de Dezembro de 2009 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Leia mais

PSS - Seguridade Social

PSS - Seguridade Social CÓDIGO DE ÉTICA PSS Índice Página 1. Apresentação 2 2. Introdução 3 3. Objetivos Gerais 3 4. Integridades Profissional e Pessoal 4 5. Condutas Não Aceitáveis 5 6. Condutas Esperadas 6 7. Relações com os

Leia mais

Ivan Drummond Filho C.E.O. International Health Care Offshore CNPJ 07.527.778/0001-00. Sobre o Código

Ivan Drummond Filho C.E.O. International Health Care Offshore CNPJ 07.527.778/0001-00. Sobre o Código Página 1 de 8 International Health Care Offshore CNPJ 07.527.778/0001-00 Sobre o Código As relações interpessoais devem seguir as normas de respeito individual e coletivo sempre considerando o bem estar

Leia mais

Prezado colaborador,

Prezado colaborador, Prezado colaborador, Fazemos parte de empresas que já nasceram comprometidas com os princípios éticos do exercício da verdade, fundamentais para a nossa credibilidade. Uma identidade cristalina, que nos

Leia mais

Código de Ética. 31 de março

Código de Ética. 31 de março Código de Ética 31 de março 2015 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 4 2. MISSÃO, VISÃO E VALORES DA CETIP... 4 3. PÚBLICO-ALVO... 4 4. REGRAS E PRINCÍPIOS NORTEADORES DAS ATIVIDADES... 4 4.1. RELACIONAMENTO INTERNO...

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA Para a QUAY, o Código de Ética e Conduta evidencia o propósito da empresa de buscar o constante aperfeiçoamento de seus valores, respeitando a

Leia mais

Índice. Introdução... 4 Visão e Valores... 6 Responsabilidades... 8 Princípios Libra de Relacionamento... 10

Índice. Introdução... 4 Visão e Valores... 6 Responsabilidades... 8 Princípios Libra de Relacionamento... 10 Introdução... 4 Visão e Valores... 6 Responsabilidades... 8 Princípios Libra de Relacionamento... 10 1. Conflito de Interesses... 10 1.1 Parentesco... 11 1.2 Atividades Profissionais Paralelas... 11 1.3

Leia mais

Por que ouvir a sua voz é tão importante?

Por que ouvir a sua voz é tão importante? RESULTADOS Por que ouvir a sua voz é tão importante? Visão Tokio Marine Ser escolhida pelos Corretores e Assessorias como a melhor Seguradora pela transparência, simplicidade e excelência em oferecer soluções,

Leia mais

Código de Ética do Grupo Pirelli

Código de Ética do Grupo Pirelli Código de Ética do Grupo Pirelli A identidade do Grupo Pirelli fundamenta-se historicamente em um conjunto de valores sempre seguidos e apoiados por todos nós. Esses valores, ao longo dos anos, permitiram

Leia mais

Engenharia e Consultoria CÓDIGO DE ÉTICA

Engenharia e Consultoria CÓDIGO DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA SUMÁRIO APRESENTAÇÃO COLABORADORES Princípios éticos funcionais Emprego e Ambiente de trabalho Conflito de interesses Segredos e informações comerciais SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE

Leia mais

Diretrizes para a prevenção de conflitos de interesses e corrupção

Diretrizes para a prevenção de conflitos de interesses e corrupção 1. Princípios e validade Integridade e transparência são as chaves para atividades comerciais bem sucedidas e sustentáveis. Nossa imagem e reputação pública se baseiam em objetividade e honestidade. Imparcialidade

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MACHADO DE ASSIS FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS Curso de Ciências Contábeis

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MACHADO DE ASSIS FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS Curso de Ciências Contábeis FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MACHADO DE ASSIS FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS Curso de Ciências Contábeis A ÉTICA PROFISSIONAL EXERCIDA PELOS CONTADORES RESENHA LARISSA DE C. PAVÉGLIO RAQUEL F. SCHAEFER

Leia mais

Compliance Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Compliance Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

MENSAGEM DO PRESIDENTE

MENSAGEM DO PRESIDENTE Ética para viver Ética para viver MENSAGEM DO PRESIDENTE Caro colaborador, A Bandeirante possui missão, visão e valores definidos. Eles estão discriminados em um documento amplamente difundido dentro e

Leia mais

Écom muito prazer que divulgo nosso Código de Ética e Conduta.

Écom muito prazer que divulgo nosso Código de Ética e Conduta. Código de Ética e Conduta Carta do Presidente Écom muito prazer que divulgo nosso Código de Ética e Conduta. Procuramos refletir todos os princípios éticos e padrões de conduta emanados pela nossa fundadora

Leia mais

Curso Empreendedorismo Corporativo

Curso Empreendedorismo Corporativo Curso Empreendedorismo Corporativo Todos os fatores relevantes atuais mostram que a estamos em um ambiente cada vez mais competitivo, assim as pessoas e principalmente as organizações devem descobrir maneiras

Leia mais

Administração de Recursos Humanos

Administração de Recursos Humanos Administração de Recursos Humanos Profª Ma. Máris de Cássia Ribeiro Vendrame O que é a Administração de Recursos Humanos? Refere-se às práticas e às políticas necessárias para conduzir os aspectos relacionados

Leia mais

Boletim de Proteção do Consumidor/Investidor CVM/DPDC. Investimentos Irregulares

Boletim de Proteção do Consumidor/Investidor CVM/DPDC. Investimentos Irregulares Boletim de Proteção do Consumidor/Investidor CVM/DPDC Investimentos Irregulares Apresentação A Comissão de Valores Mobiliários ( CVM ) tem recebido, ao longo dos anos, um grande número de consultas e reclamações

Leia mais

Introdução: Código de Conduta Corporativa

Introdução: Código de Conduta Corporativa Transporte Excelsior Ltda Código de Conduta Corporativa Introdução: A Transporte Excelsior através desse Código Corporativo de Conduta busca alinhar e apoiar o cumprimento de nossa Missão, Visão e Valores,

Leia mais

As melhores empresas e os seus funcionários sabem comportar-se

As melhores empresas e os seus funcionários sabem comportar-se Código de conduta As melhores empresas e os seus funcionários sabem comportar-se A nossa visão consiste em ser a melhor empresa de embalagens global para o consumidor. Neste sentido, é importante que actuemos,

Leia mais

Princípios de Conduta e Ética

Princípios de Conduta e Ética Princípios de Conduta e Ética Índice 2 Visão, Missão e Valores da Alpargatas 4 Apresentação 6 O que são princípios éticos A quem eles se aplicam O Comitê de Ética da Alpargatas 8 Compromisso com nosso

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA PI.001.00000000 A - 04 de Junho de 2014

CÓDIGO DE ÉTICA PI.001.00000000 A - 04 de Junho de 2014 CÓDIGO DE ÉTICA PI.001.00000000 A - 04 de Junho de 2014 PALAVRA DA DIRETORIA Apresentamos, com muito prazer, o do Grupo Galvão, que foi elaborado de maneira participativa com representantes dos colaboradores

Leia mais

Diretrizes de Governança Corporativa

Diretrizes de Governança Corporativa Diretrizes de Governança Corporativa DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA BM&FBOVESPA Objetivo do documento: Apresentar, em linguagem simples e de forma concisa, o modelo de governança corporativa da

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015 Página 1 de 7 Resumo: Estabelecer os princípios de combate à corrupção no relacionamento da Organização com os agentes da Administração Pública, seguindo as diretrizes estabelecidas na Lei nº 12.846/13

Leia mais

Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson

Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson Finalidade e escopo Na Pearson (incluindo suas subsidiárias e empresas com controle acionário), acreditamos fortemente que agir de forma ética e responsável

Leia mais

As cinco disciplinas

As cinco disciplinas As cinco disciplinas por Peter Senge HSM Management julho - agosto 1998 O especialista Peter Senge diz em entrevista exclusiva que os programas de aprendizado podem ser a única fonte sustentável de vantagem

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação NORMAS DE CONDUTA Apresentação Adequando-se às melhores práticas de Governança Corporativa, a TITO está definindo e formalizando as suas normas de conduta ( Normas ). Estas estabelecem as relações, comportamentos

Leia mais

Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Responsabilidade Social Profa. Felicia Alejandrina Urbina Ponce A questão principal é debater: o que torna uma empresa socialmente responsável? É o fato de ela ser ética? Ou fi lantrópica? Ou porque ela

Leia mais

Conflito de Interesses - Relacionamento pessoal com outros associados. Conflito de Interesses - Relacionamento pessoal com fornecedores

Conflito de Interesses - Relacionamento pessoal com outros associados. Conflito de Interesses - Relacionamento pessoal com fornecedores Conflito de Interesses Geral Conflito de Interesses - Investimentos Financeiros Conflito de Interesses - Brindes e Gratificações Conflito de Interesses - Emprego paralelo ao Walmart Conflito de Interesses

Leia mais

Jaguar Mining Inc. Código de Ética e Conduta. Responsável: Diretor Presidente. Versão: 2.0

Jaguar Mining Inc. Código de Ética e Conduta. Responsável: Diretor Presidente. Versão: 2.0 Jaguar Mining Inc. Código de Ética e Conduta Responsável: Diretor Presidente Versão: 2.0 Entrada em Vigor: Setembro, 2014 Sumário Histórico de Aprovação e Revisão 2 1. Propósito... 3 2. Aplicabilidade

Leia mais

O CÓDIGO KAEFER DE CONDUTA EMPRESARIAL. KAE010GI00 Code of Conduct 2013-01-01 PT Rev: 3

O CÓDIGO KAEFER DE CONDUTA EMPRESARIAL. KAE010GI00 Code of Conduct 2013-01-01 PT Rev: 3 O CÓDIGO KAEFER DE CONDUTA EMPRESARIAL KAE010GI00 Code of Conduct 2013-01-01 PT Rev: 3 MENSAGEM DO PRESIDENTE Um grupo um código Da mão de obra qualificada no canteiro de obras à gestão do projeto, e em

Leia mais

NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CÓDIGO DE CONDUTA

NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CÓDIGO DE CONDUTA NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CÓDIGO DE CONDUTA APRESENTAÇÃO Este é o Código de Conduta da Net Serviços de Comunicação S.A. e de suas controladas ( NET ). A NET instituiu este Código de Conduta norteado

Leia mais

PRISMA EDIFICAÇÕES E ENGENHARIA

PRISMA EDIFICAÇÕES E ENGENHARIA PRISMA EDIFICAÇÕES E ENGENHARIA 2 Código de Conduta Prisma Edificações e Engenharia I - O que é o Código de Conduta da Prisma Edificações e Engenharia? O Código de Conduta da Prisma é um instrumento criado

Leia mais

MENSAGEM. Para melhor entendimento, a definição dos termos técnicos utilizados está no início deste Código, sob a denominação de glossário.

MENSAGEM. Para melhor entendimento, a definição dos termos técnicos utilizados está no início deste Código, sob a denominação de glossário. MENSAGEM É com satisfação que apresentamos o Código de Conduta da Marcopolo, atualizado pelo Comitê de Recursos Humanos e Ética em Junho de 2014 e aprovado pelo Conselho de Administração em 19 de agosto

Leia mais

de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética ca Código de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética Códig

de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética ca Código de Ética Código de Ética Código de Ética Código de Ética Códig de Ética Código CÓDIGO de Ética Código de Ética Código DE de Ética Código de Ética de Ética Código de Ética Código ÉTICA de Ética Código de Ética Código de Ética Fazendo Negócios com Integridade Realizamos

Leia mais

LEI ANTICORRUPÇÃO FLEXIBILIDADE ÉTICA & RISCOS DE PESSOAS QUAL O PAPEL DO RH? ÉTICA

LEI ANTICORRUPÇÃO FLEXIBILIDADE ÉTICA & RISCOS DE PESSOAS QUAL O PAPEL DO RH? ÉTICA LEI ANTICORRUPÇÃO FLEXIBILIDADE ÉTICA & RISCOS DE PESSOAS QUAL O PAPEL DO RH? 10 REVISTA RI Abril 2014 Dois meses após a entrada em vigor da Lei de Combate à Corrupção (no 12.846), pesquisas de mercado

Leia mais

Código de Ética. Âmbito de aplicação

Código de Ética. Âmbito de aplicação Código de Ética Âmbito de aplicação O Código de Ética agora publicado busca orientar as ações da Energias do Brasil S.A. e de suas Controladas ( Energias do Brasil ) cujo âmbito de aplicação considera

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA G UPO

CÓDIGO DE ÉTICA G UPO CÓDIGO DE ÉTICA G UPO 1 Sumário APRESENTAÇÃO... 2 1. APLICABILIDADE... 3 ESCLARECIMENTOS... 3 O COMITÊ DE ÉTICA... 3 ATRIBUIÇÕES DO COMITÊ... 3,4 2. ASSUNTOS INTERNOS... 4 OUVIDORIA... 4 PRECONCEITO...

Leia mais

Relatório Pacto Global. Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente;

Relatório Pacto Global. Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente; Relatório Pacto Global Princípios de Direitos Humanos Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente; Um dos valores que sustentam a

Leia mais

Código de Conduta Valores Política de Direitos Humanos

Código de Conduta Valores Política de Direitos Humanos Código de Conduta Valores Política de Direitos Humanos Prezado Funcionário, A PepsiCo lidera o setor em que atua com um desempenho financeiro extraordinário, e, certamente, nos orgulha de nossas conquistas.

Leia mais

EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7º ANO 17B, C

EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7º ANO 17B, C EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7º ANO 17B, C CONTEÚDOS DO EXAME Líderes religiosos, Motivação e Liderança Convivência com o grupo; Amizade e sentido de grupo Os projetos Solidários; O que é um projeto? Olhares sobre

Leia mais

Política de Comunicação de Marketing

Política de Comunicação de Marketing OBJETIVO Esta política tem como objetivos garantir o alinhamento das ações e projetos de comunicação de marketing da TIM, com sua Missão e seus princípios com relação à Sustentabilidade, de forma responsável,

Leia mais

Tópico 28 e 29 Política de Segurança da Informação. Política de Segurança da Informação

Tópico 28 e 29 Política de Segurança da Informação. Política de Segurança da Informação Tópico 28 e 29 Política de Segurança da Informação Política de segurança da Informação. Metodologia de levantamento da política de segurança. Objetivos e responsabilidades sobre a implementação. Métodos

Leia mais

Nossos. Princípios. de Atuação

Nossos. Princípios. de Atuação Nossos Princípios de Atuação O cumprimento de nossos Princípios de Atuação nos ajuda a tomar decisões e atuar com integridade e profissionalismo. CARTA DO PRESIDENTE O Grupo Telefônica passou por mudanças

Leia mais

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH Norma de Responsabilidade Social Firmenich Atualizado em Março de 2013 Página 1 de 10 INTRODUÇÃO Como parte do nosso compromisso contínuo com um negócio ético

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA GSIME TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA Nome Fantasia: GTI Solution

CÓDIGO DE ÉTICA DA GSIME TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA Nome Fantasia: GTI Solution CÓDIGO DE ÉTICA DA GSIME TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA Nome Fantasia: GTI Solution GTI Solution Código de Ética: GSIME TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA 1. INTRODUÇÃO A GSIME TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. ANS nº 41431.0

CÓDIGO DE ÉTICA. ANS nº 41431.0 CÓDIGO DE ÉTICA Aprovado pelo Conselho Consultivo da Saúde BRB Caixa de Assistência em sua 37ª Reunião Extraordinária, realizada em 10.12.2010. Brasília, 22 de fevereiro de 2011 I - APRESENTAÇÃO CÓDIGO

Leia mais

Normas e Procedimentos Éticos do Grupo Atlas Atlas Comércio Exterior Ltda ATL Cargo Ltda.

Normas e Procedimentos Éticos do Grupo Atlas Atlas Comércio Exterior Ltda ATL Cargo Ltda. Normas e Procedimentos Éticos do Grupo Atlas Atlas Comércio Exterior Ltda ATL Cargo Ltda. 1 Palavra da Diretoria Desde a sua criação, o Grupo Atlas tem exercido suas atividades fundamentado em quatro pilares:

Leia mais

Código de Ética AccessBrasil 1

Código de Ética AccessBrasil 1 Código de Ética AccessBrasil 1 Sumário 01. Objetivos 02. Estrutura Operacional e Fluxo de Informações 03. Missão e Valores 04. Relações com Fornecedores 05. Relações com Clientes e Consumidores 06. Negociações

Leia mais

MEGAINVEST. Código de Ética

MEGAINVEST. Código de Ética Código de Ética Sumário - Do Código de Ética - Filosofia Corporativa - Valores - Do Relacionamento Interno, Externo e Políticas Relacionadas - Exceções ao Código, Sanções e Punições Acreditamos que, no

Leia mais

AUTOR(ES): SUELEN MAYARA DA SILVA, LAIS MATOS DE GODOI, MARINA LUZIA BRACCIO

AUTOR(ES): SUELEN MAYARA DA SILVA, LAIS MATOS DE GODOI, MARINA LUZIA BRACCIO TÍTULO: O CÓDIGO DE ÉTICA E A VALORIZAÇÃO DO CONTADOR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): SUELEN MAYARA

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.

CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. CÓDIGO DE CONDUTA DA MULTIPLAN EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. O presente Código de Conduta da Multiplan Empreendimentos Imobiliários S.A. (a Companhia ), visa cumprir com as disposições do Regulamento

Leia mais

MOMENTIVE PERFORMANCE MATERIALS CÓDIGO DE CONDUTA

MOMENTIVE PERFORMANCE MATERIALS CÓDIGO DE CONDUTA MOMENTIVE PERFORMANCE MATERIALS CÓDIGO DE CONDUTA Conduzir os negócios de maneira ética e em conformidade com as normas aplicáveis é a base sobre a qual a nossa Empresa está constituída e essencial para

Leia mais

I. CÓDIGO DE ÉTICA. 1. Âmbito de Aplicação

I. CÓDIGO DE ÉTICA. 1. Âmbito de Aplicação I. CÓDIGO DE ÉTICA 1. Âmbito de Aplicação O presente Código de Ética define os princípios e as regras a observar pela N Seguros, S.A. sem prejuízo de outras disposições legais ou regulamentares aplicáveis

Leia mais