Novas Fronteiras em Cosméticos regulação de cosméticos com nanoingredientes. Pedro Amores da Silva, PhD

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Novas Fronteiras em Cosméticos regulação de cosméticos com nanoingredientes. Pedro Amores da Silva, PhD"

Transcrição

1 Novas Fronteiras em Cosméticos regulação de cosméticos com nanoingredientes Pedro Amores da Silva, PhD

2 ABIHPEC: Associação que representa a indústria de Higiene Pessoal Perfumaria Cosméticos mais de 350 associadas, responsáveis por 94% do faturamento do setor 55% da AMÉRICA LATINA 10% do MUNDO Contribui para o fortalecimento do segmento: US$ 42 bilhões vendas ao consumidor/brasil 1,8% PIB Nacional EUROMONITOR

3 Apoia os interesses do setor nacional e internacionalmente

4 As Empresas do Setor

5 Investimentos em P&D IBGE, ABIHPEC. Elaboração: LCA

6 Mercado Total Composição do Faturamento 2012 Higiene Oral 8,7% Bronz/Protetor Solar Maquiagens 3,3% 7,7% Preparações para Barbear 0,7% Cabelos 22,8% Cuidados da Pele 9,0% Desodorante 9,7% Fragrâncias 15,9% Banho 10,1% Descartáveis 11,9% PAINEL DE DADOS DE MERCADO ABIHPEC

7 A Nanotecnologia em Cosméticos

8 Aumento da superfície mantendo o volume constante Diâmetro da Partícula Numero de particulas Área de Superfície Particula nm N per g cm2/g

9 Utilização da nanotecnologia Salão nobre - Padre Manuel da Nóbrega. Hospital São Joaquim - São Paulo Real e Benemérita Associação Portuguesa de Beneficência

10 Para que usamos a Nanotecnologia nos Cosméticos? Melhorar as propriedades dos activos: Solubilidade Melhorar a permeação Biodisponibilidade Aumentar a estabilidade Melhorar a administração: Diminuir a dose administrada Reduzir os efeitos secundários Melhorar a forma de administração Marketing Nano emulsão Macro emulsão Ciencia Comunicação Regulatório

11 Nanotecnologia por categoria nos últimos 10 anos Shaving Barba e & depilatórios Depilatories Soap Sabonete & Bath e Products banho Deodorants Desodorantes Colour Cosméticos Cosmetics coloridos Hair Produtos Products para cabelo Skincare Cuidados de pele skincare Top 10 reivindicações (em produtos com nanotecnologia Hidratação Botânicas / Herbais Acção Prolongada Vitaminas / Minerais Tempo e velocidade Anti-Ageing Antioxidante Brilhante / iluminante Protecção UV Sem aditivos ou conservantes

12 Qual a diferença entre Nanomaterial, Nanoinsumos/Nanoingredientes e Nanotecnologia? Nanomaterial material insolúvel ou biopersistante e intencionalmente fabricado com uma ou mais dimensões externas, ou uma estrutura interna, na escala de 1 a 100 nm; Why 100nm? It s a convention related to the Quantum realm is a term of art in physics referring to scales where quantum mechanical effects become important when studied as an isolated system. Typically, this means distances of 100 nanometers (10 7 meters) or less or at very low temperature. More precisely, it is where the action or angular momentum is quantized. Nanoinsumos ou Nanoingredientes Ingredientes sólidos destinados a serem adicionados aos cosméticos Exemplos TiO 2 e partículas metálicas Nanotecnologia Processos de fabrico que normalmente não envolve manipulação e contacto humano e leva à obtenção de nanoestruturas Exemplos lipossomas, nanoemulsões

13 Definition of nanomaterial Nanomaterial means an insoluble or biopersistant and intentionally manufactured material with one or more external dimensions, or an internal structure, on the scale from 1 to 100 nm; In view of the various definitions of nanomaterials published by different bodies and the constant technical and scientific developments in the field of nanotechnologies, the Commission shall adjust and adapt the above definition 1223/2009 European Regulation for Cosmétics REGULATION (CE) N.º any intentionally produced material that has one or more dimensions of the order of 100 nm or less or is composed of discrete functional parts, either internally or at the surface, many of which have one or more dimensions of the order of 100 nm or less, including structures, agglomerates or aggregates, which may have a size above the order of 100 nm but retain properties that are characteristic to the nanoscale. Properties that are characteristic to the nanoscale include: (i)those related to the large specific surface area of the materials considered; and/or (ii)specific physico-chemical properties that are different from those of the non-nanoform of the same material UK House of Lords Select Committee Report on Nanotechnologies and Food (January 2010) change in functionality (how substance interacts with the body) and not size range should be the key detailed list of 'properties that are characteristic of the nanoscale distinguish between naturally occurring and engineered nanoparticles SCENIHR - Scientific Committee on Emerging and Newly Identified Health Risk

14 What is a "nanomaterial"? European Commission breaks new ground with a recommendation for a common definition A natural, incidental or manufactured material containing particles, in an unbound state or as an aggregate or as an agglomerate and where, for 50 % or more of the particles in the number size distribution, one or more external dimensions is in the size range 1 nm nm. In specific cases and where warranted by concerns for the environment, health, safety or competitiveness the number size distribution threshold of 50 % may be replaced by a threshold between 1 and 50 %. By derogation from the above, fullerenes, graphene flakes and single wall carbon nanotubes with one or more external dimensions below 1nm should be considered as nanomaterials.

15 Classification of Nanoparticles for Cosmetics labile nanoparticles which disintegrate upon application to skin into their molecular components (e.g. liposomes, microemulsions, nanoemulsions) Conventional risk assessment methodologies may be adequate insoluble particles Safety Assessement (e.g. TiO 2, fullerenes, quantum dots). Require other metrics, number, surface, área and distribution SCCP, June 2007, Safety of nanomaterials in cosmetic Products

16 Nanotechnology in cosmetics INSOLUBLE FULLERENES MICRONIZED INGREDIENTS MICRONIZED TITANIUM DIOXIDE (COATED or not WITH DIMETHICONE) MICRONIZED GLUCONOLACTATE MICRONIZED QUARTZ POWDER, MICRONIZED TOPAZ POWDER MICRONIZED POWDER NANO ZINC OXIDE MICRONIZED PARTICLES NANOPARTICLES MICRONIZED MINERALS SOLUBLE NANOSOMES MICRONIZED LIPOSOMES NOT SPECIFIED ( Solubility) NANO_DELIVERY SYSTEM NANOCAPSULES NANOSPHERES NANO-PARTICLE DELIVERY SYSTEM It is unknown to what extent quantum dots, nanotubes or other nanomaterials have found use in marketed cosmetic products, but patents for such products exist SCCP, June 2007, Safety of nanomaterials in cosmetic Products

17 AVALIAÇÃO de SEGURANÇA GERAL considerando os nanomateriais NÃO Caraterização Físico-química Este ingredient e é um nanomaterial? NÃO SIM Avaliação da exposição Pode ocorrer exposição sistémica? Caraterização Físicoquímica (o material ainda está na nanoescala?) Identificação e caratecrização do Risco e perigo Quais os efeitos tóxicos? NÃO SIM Efeitos Locais? NÃO SIM Avaliação do Risco nanoespecifico O produto cosmético é seguro?

18 Nanomaterials potential entry routes

19 SEGURANÇA Estudos consideram as VIAS de ENTRADA possíveis A segurança de nanomateriais insolúveis em filtros solares foi estudada e confirmada por diversas às agencias regulatórias governamentais. Os nanomateriais usados nas preparações cosméticas e nos filtros solares não colocam risco para a pele ou para a saúde humana, ao contrário, eles agregam um enorme beneficio para a saúde humana pela proteção contra os efeitos adversos da radiação UV incluindo o câncer de pele. G.J. Nohynek et al., Safety assessment of personal care products/cosmetics and their ingredients, Toxicology and Applied Pharmacology 243 (2010)

20 Novas Fronteiras em Cosméticos regulação de cosméticos com nanoingredientes Pedro Amores da Silva, PhD

NANOTECNOLOGIA NA ÁREA DA SAÚDE: MERCADO, SEGURANÇA E REGULAÇÃO

NANOTECNOLOGIA NA ÁREA DA SAÚDE: MERCADO, SEGURANÇA E REGULAÇÃO NANOTECNOLOGIA NA ÁREA DA SAÚDE: MERCADO, SEGURANÇA E REGULAÇÃO Sílvia S. Guterres 1 e Adriana R. Pohlmann 2 1 Departamento de Produção e Controle de Medicamentos, Faculdade de Farmácia, Universidade Federal

Leia mais

Roteiro de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos

Roteiro de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos Roteiro de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos Etapas de Desenvolvimento de Produtos Cosméticos SEGMENTO COSMÉTICO SEGMENTO COSMÉTICO Características Dinâmico Crescimento constante Necessidade de lançamentos

Leia mais

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 APRESENTAÇÃO ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 Instalações elétricas de baixa tensão NBR 5410:1997 NBR 5410:2004

Leia mais

Capacitação sobre Suplementos Alimentares

Capacitação sobre Suplementos Alimentares Capacitação sobre Suplementos Alimentares TEMA 1 Características do mercado de suplementos alimentares e do modelo regulatório adotado em alguns países. Novembro de 2014 Principais características dos

Leia mais

Faculdade de Farmácia - UFRJ Departamento de Medicamentos Laboratório de Desenvolvimento Galênico LADEG NANOTECNOLOGIA

Faculdade de Farmácia - UFRJ Departamento de Medicamentos Laboratório de Desenvolvimento Galênico LADEG NANOTECNOLOGIA UFRJ Faculdade de Farmácia - UFRJ Departamento de Medicamentos Laboratório de Desenvolvimento Galênico LADEG NANOTECNOLOGIA Fundamentos, Aplicações e Oportunidades Profa Elisabete P. Santos Nanotecnologia

Leia mais

Força Tarefa Alimentos Fortificados e Suplementos Levantamento sobre produtos fortificados no mercado brasileiro

Força Tarefa Alimentos Fortificados e Suplementos Levantamento sobre produtos fortificados no mercado brasileiro Força Tarefa Alimentos Fortificados e Suplementos Levantamento sobre produtos fortificados no mercado brasileiro Date Conteúdo da apresentação Histórico: contexto / racional Objetivo Metodologia Resultados

Leia mais

UNITAR nanotecnologia

UNITAR nanotecnologia UNITAR nanotecnologia Nanotecnologia: Conceitos e Impactos à Saúde dos Trabalhadores 31 de maio de 2011 Panamá Arline Sydneia Abel Arcuri FUNDACENTRO O que é nanotecnologia? Há várias definições de nanotecnologia.

Leia mais

Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos

Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos fundada em 1995 representa 94% do segmento de HPPC Missão: Apoiar, desenvolver, estimular e criar ações e instrumentos que contribuam para o progresso do segmento

Leia mais

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto de 10% nos últimos 16 anos, tendo passado de um faturamento "ExFactory",

Leia mais

PANORAMA DO SETOR. Evolução do setor 2. Crescimento do setor x crescimento da economia 3. Comparativo de índices de preços 4. Comércio Exterior 5

PANORAMA DO SETOR. Evolução do setor 2. Crescimento do setor x crescimento da economia 3. Comparativo de índices de preços 4. Comércio Exterior 5 PANORAMA DO SETOR Evolução do setor 2 Crescimento do setor x crescimento da economia 3 Comparativo de índices de preços 4 Comércio Exterior 5 Perfil Empresarial 8 Mercado Brasileiro 11 Canais de distribuição

Leia mais

As Nanotecnologias como Fator de Competitividade das Empresas

As Nanotecnologias como Fator de Competitividade das Empresas As Nanotecnologias como Fator de Competitividade das Empresas Agenda 1- Nanotecnologia 2- Competitividade 3- Nanotecnologia como fator de competitividade Agenda 1- Nanotecnologia 2- Competitividade 3-

Leia mais

Novas Fronteiras em Fármacos e Medicamentos: regulação de nanomedicamentos

Novas Fronteiras em Fármacos e Medicamentos: regulação de nanomedicamentos Novas Fronteiras em Fármacos e Medicamentos: regulação de nanomedicamentos FERNANDA PIRES VIEIRA (CEFAR/GTFAR/GGMED/ANVISA-MS) http://nano.tau.ac.il/fta/ http://www.fda.gov/scienceresearch/aboutscienceresearchatfda/ucm342930.htm

Leia mais

Administração e Sustentabilidade

Administração e Sustentabilidade Administração e Sustentabilidade Prof. André Pereira de Carvalho andre.carvalho@fgv.br POI/ FGV-EAESP www.fgv.br/eaesp Centro de Estudos em Sustentabilidade (Gvces) www.fgv.br/ces Dilema: Falso dilema?

Leia mais

User Guide Manual de Utilizador

User Guide Manual de Utilizador 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE User Guide Manual de Utilizador 2014 1Life Simplify it All rights reserved. www.1-life.eu 2 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE ENGLISH USER GUIDE...4 MANUAL DE UTILIZADOR PORTUGUÊS...18

Leia mais

Princípios para a supervisão de nanotecnologias e nanomateriais

Princípios para a supervisão de nanotecnologias e nanomateriais Princípios para a supervisão de nanotecnologias e nanomateriais NanoAction Um projeto do International Center for Technology Assessment Produzido com financiamento da Fundação CS-Fund Traduzido por Rel-UITA

Leia mais

Regulador Integrado TA-956 - Rev.0. Regulador Integrado TA-956 Integrated Regulator TA-956

Regulador Integrado TA-956 - Rev.0. Regulador Integrado TA-956 Integrated Regulator TA-956 Regulador Integrado TA-956 - Rev.0 Regulador Integrado TA-956 Integrated Regulator TA-956 Tormene Brasil Americana S.A. Conteúdo Contents.: 02 03. 04. Especificações Técnicas Manufacturing Specifications

Leia mais

INCT-Nanobiofarmacêutica

INCT-Nanobiofarmacêutica INCT-Nanobiofarmacêutica INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM NANOBIOFARMACÊUTICA Centro de excelência em farmacologia pré-clínica e em tecnologia de formulação farmacêutica, com aplicação de

Leia mais

Nanoemulsões: princípios e aplicações 2013. em cosmetologia

Nanoemulsões: princípios e aplicações 2013. em cosmetologia Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano - IMA Nanoemulsões: princípios e aplicações em cosmetologia Alunas: Thaís Barradas e Cristal Cerqueira Rio

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 WORK PLAN FOR IMPLEMENTATION OF THE UNITED STATES PATENT AND

Leia mais

Certificação de software Precisa-se se de uma Política... Manuel Lousada MDIC/STI

Certificação de software Precisa-se se de uma Política... Manuel Lousada MDIC/STI Certificação de software Precisa-se se de uma Política... Manuel Lousada MDIC/STI Imagino que outros já tenham mostrado o panorama internacional... Mas pode ser interessante olhar dados recentes Recomendo

Leia mais

Guideline de Segurança de Nanomateriais em Produtos Cosméticos

Guideline de Segurança de Nanomateriais em Produtos Cosméticos Equipe da Division of Dockets Management FDA (Food and Drug Administration), Fishers Lane, MD, Estados Unidos Guideline de Segurança de Nanomateriais em Produtos Cosméticos E FDA com orientações e recomendações

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 5.133, DE 2013 (Do Sr. Sarney Filho)

PROJETO DE LEI N.º 5.133, DE 2013 (Do Sr. Sarney Filho) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 5.133, DE 2013 (Do Sr. Sarney Filho) Regulamenta a rotulagem de produtos da nanotecnologia e de produtos que fazem uso da nanotecnologia. DESPACHO: ÀS COMISSÕES

Leia mais

Simulação Gráfica e Visão Computacional. Soraia Raupp Musse

Simulação Gráfica e Visão Computacional. Soraia Raupp Musse Simulação Gráfica e Visão Computacional Soraia Raupp Musse Objetivo Analisar exemplos comerciais e do estado-da-arte científicos que utilizam dados reais para aprimorar a qualidade de simulações e animações.

Leia mais

A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) constatou por meio de uma pesquisa realizada em 2011 que 59,85% dos entrevistados se expõe à luz solar

A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) constatou por meio de uma pesquisa realizada em 2011 que 59,85% dos entrevistados se expõe à luz solar A SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) constatou por meio de uma pesquisa realizada em 2011 que 59,85% dos entrevistados se expõe à luz solar sem qualquer proteção, enquanto apenas 34,31% usam protetor

Leia mais

SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP. Know-how setorial e global pré-configurado

SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP. Know-how setorial e global pré-configurado SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP Know-how setorial e global pré-configurado Índice 1.Disponibilidade dos pacotes SAP Best Practices 2.Efetuar

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página 1 de 5 FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ Em conformidade com ABNT 14725-4/2014 Data: 02.05.2002 Revisão: 5 Data da Revisão: 06/02/15 Produto: WD 40 Líquido N 0040 1. Identificação

Leia mais

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks Intellectual Property IFAC Formatting Guidelines Translated Handbooks AUTHORIZED TRANSLATIONS OF HANDBOOKS PUBLISHED BY IFAC Formatting Guidelines for Use of Trademarks/Logos and Related Acknowledgements

Leia mais

Lloyd s no brasil. 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO

Lloyd s no brasil. 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO Lloyd s no brasil 2 anos após a abertura do mercado de resseguros MARCO ANTONIO DE SIMAS CASTRO July 2010 Lloyd s no Brasil abril 2008: O Lloyd s foi o primeiro ressegurador a receber a licença da SUSEP,

Leia mais

COMPONENTES DO SMS RISCOS PERIGOS MITIGAÇÕES

COMPONENTES DO SMS RISCOS PERIGOS MITIGAÇÕES GABINETE DE SEGURANÇA DO AEROPORTO DE LISBOA - 2014 1 COMPONENTES DO SMS RISCOS PERIGOS MITIGAÇÕES COMPONENTES DO SMS SMS COMPONENTES DO SMS CORRIGIR... CORRIGIR... CORRIGIR... CORRIGIR... SUMÁRIO Introdução

Leia mais

NetApp Visão Geral Alguns Desafios de uma Infraestrutura em Nuvem Integração com o System Center 2012

NetApp Visão Geral Alguns Desafios de uma Infraestrutura em Nuvem Integração com o System Center 2012 Agenda NetApp Visão Geral Alguns Desafios de uma Infraestrutura em Nuvem Integração com o System Center 2012 Monitoramento, Relatórios e Recomendações Pronto para sua Nuvem: System Center Orchestrator

Leia mais

A FISPQ e a Responsabilidade Social das Empresas. Andressa Baldi

A FISPQ e a Responsabilidade Social das Empresas. Andressa Baldi A FISPQ e a Responsabilidade Social das Empresas Andressa Baldi Química de P&D na Weber Saint-Gobain. Bacharel em Química Ambiental, IQ-USP/São Paulo. Mestranda do Curso de Engenharia Civil em Construções

Leia mais

Lung Cancer. Risk Factors

Lung Cancer. Risk Factors Lung Cancer The lungs are the organs that help us breathe. They help to give oxygen to all the cells in the body. Cancer cells are abnormal cells. Cancer cells grow and divide more quickly than healthy

Leia mais

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Belém, 25 de Setembro 2014 Estrutura da apresentação 1. Porque a cooperação com a União Europeia em inovação é importante para o Brasil? 2.

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

FORUM DE COMPETITIVIDADE EM NANOTECNOLOGIA Contribuições GT-Marco Regulatório

FORUM DE COMPETITIVIDADE EM NANOTECNOLOGIA Contribuições GT-Marco Regulatório FORUM DE COMPETITIVIDADE EM NANOTECNOLOGIA Contribuições GT-Marco Regulatório 1. Introdução Este documento tem por objetivo sistematizar as informações provenientes das reuniões ocorridas ao longo do ano

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO. Preparado: Este produto é uma composição de cargas minerais.

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO. Preparado: Este produto é uma composição de cargas minerais. FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO UT-X FE POWDER CÓDIGO FISPQ-1616 REVISÃO 0 EMISSÃO 14/08/2012 APROVAÇÃO 14/08/2012 Page 1 of 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Leia mais

Estudos não clínicos de segurança necessários ao desenvolvimento de fitoterápicos

Estudos não clínicos de segurança necessários ao desenvolvimento de fitoterápicos Estudos não clínicos de segurança necessários ao desenvolvimento de fitoterápicos COFID/COPEC Brasília 10/11/2014 gência Nacional Estrutura nvisa/sumed/ggmed Interfaces no registro de fitoterápicos GRDECIMENTO

Leia mais

Serviços: API REST. URL - Recurso

Serviços: API REST. URL - Recurso Serviços: API REST URL - Recurso URLs reflectem recursos Cada entidade principal deve corresponder a um recurso Cada recurso deve ter um único URL Os URLs referem em geral substantivos URLs podem reflectir

Leia mais

HISTÓRICO. História marcada por:

HISTÓRICO. História marcada por: A Empresa HISTÓRICO O Boticário nasceu em março de 1977, como uma farmácia de manipulação, no centro de Curitiba. Durante seus 28 anos, evoluiu por diferentes cenários, estratégias inovadoras e obteve

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15

Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15 Ficha de Unidade Curricular Ano letivo 2014/15 Unidade curricular: / Curricular Unit: Sociologia da Comunicação Sociology of Communication Docente responsável e respectivas horas de contacto na unidade

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

Produtos Contendo Nanotecnologia no Setor Cosmético e no Farmacêutico

Produtos Contendo Nanotecnologia no Setor Cosmético e no Farmacêutico Sessão Temática 8 Eficácia e Segurança de Produtos Contendo Nanotecnologia no Setor Cosmético e no Farmacêutico Moderadora: Natália Cerize, IPT-SP Palestrante: Adriano Marim de Oliveira - IPT O Que é Nano?

Leia mais

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto de 10% nos últimos 16 anos, tendo passado de um faturamento "ExFactory",

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página 1 de 6 FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Em conformidade com NBR 14725-4/2012 FISPQ n : 223/14 Data: 01/09/14 Revisão: 0 Data Rev.: 01/09/14 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Leia mais

Agência de Vigilância Sanitária - ANVISA ITEM 8

Agência de Vigilância Sanitária - ANVISA ITEM 8 2ª Reunião Extraordinária da Câmara Setorial de Alimentos Agência de Vigilância Sanitária - ANVISA ITEM 8 INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS PARA O MONITORAMENTE E GERENCIAMENTO DA CADEIA DE FRIO Luis Madi / Eloísa

Leia mais

Marcelo Frate Instituto Federal de São Paulo Campus Boituva. Fabio Luciano Verdi Universidade Federal de São Carlos Campus Sorocaba

Marcelo Frate Instituto Federal de São Paulo Campus Boituva. Fabio Luciano Verdi Universidade Federal de São Carlos Campus Sorocaba Alexis Saito Ericsson Telecomunicações Marcelo Frate Instituto Federal de São Paulo Campus Boituva Fabio Luciano Verdi Universidade Federal de São Carlos Campus Sorocaba Qualidade de Serviço em redes Qualidade

Leia mais

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica Normalização e interoperabilidade da informação geográfica perspetivas para a formação em Engenharia Geográfica João Catalão Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia Faculdade de Ciências

Leia mais

Rede SIBRATEC de Centros de Inovação em Nanocosméticos. Sílvia Stanisçuaski Guterres Universidade Federal do Rio Grande do Sul Brazil

Rede SIBRATEC de Centros de Inovação em Nanocosméticos. Sílvia Stanisçuaski Guterres Universidade Federal do Rio Grande do Sul Brazil Rede SIBRATEC de Centros de Inovação em Nanocosméticos Sílvia Stanisçuaski Guterres Universidade Federal do Rio Grande do Sul Brazil NANOTECNHOLOGY IN HEALTH Therapeutics Diagnosis Theranostics Personal

Leia mais

Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N

Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N Applies to: Any business user who uses the transactions FBL1N and FBL5N to display line item reports for vendors and customers.

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos HIGIENE PESSOAL ABRIL DE 2014

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos HIGIENE PESSOAL ABRIL DE 2014 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos HIGIENE PESSOAL ABRIL DE 2014 PRODUTOS HIGIENE PESSOAL 61% Sabonetes Higiene Oral Desodorantes Talcos Higiene Capilar Produtos para Barbear Fraldas

Leia mais

Braskem Máxio. Maio / May 2015

Braskem Máxio. Maio / May 2015 Maio / May 2015 Braskem Máxio Braskem Máxio Braskem Maxio é um selo que identifica resinas de PE, PP ou EVA dentro do portfólio da Braskem com menor impacto ambiental em suas aplicações. Esta exclusiva

Leia mais

ErP@Junkers: Diretrizes para etiquetagem e documentação

ErP@Junkers: Diretrizes para etiquetagem e documentação 1 Glossário Fornecedor = fabricante ou o seu representante autorizado na União Europeia ou o importador que coloca os produtos no mercado da União Europeia. Na sua ausência, qualquer entidade legal que

Leia mais

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1.

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1. weaker people. This definition includes three important components:1. Bullying is aggressive behavior that involves unwanted, negative actions. 2. Bullying involves a pattern of behavior repeated over

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDAPREN FAST - TERRACOTA

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDAPREN FAST - TERRACOTA 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Códigos internos de identificação do produto: 111690, 111691, 121714 e 111689 Nome da empresa: Otto Baumgart Ind. e Com. S/A Endereço: Rua Coronel

Leia mais

Polymeric Nanoparticles in Drug Delivery

Polymeric Nanoparticles in Drug Delivery UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE Midwestern State University Polymeric Nanoparticles in Drug Delivery Associated professor Najeh Maissar Khalil Guarapuava - Paraná/Brazil http://www2.unicentro.br/

Leia mais

1. Identificação do Produto e da Empresa. 2. Composição e informações sobre os ingredientes. 3. Identificação de Perigos

1. Identificação do Produto e da Empresa. 2. Composição e informações sobre os ingredientes. 3. Identificação de Perigos 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Nome da Empresa: Bayer Health Care - Área AH Endereço: Rua Domingos Jorge, 1000 - Socorro, CEP 04779-900, São Paulo - SP. Telefone: (11) 5694-5166 Telefone

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ ATUAL: 13/04/07 REVISÃO: 04 SEÇÃO 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME COMERCIAL: 1013 / SB- 1013 G NOME QUÍMICO: Copolímero de Estireno-Butadieno CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO: CAS 9003-55-8 NOME NA

Leia mais

A eficiência do signo empresarial e as estratégias de legitimação do campo do design

A eficiência do signo empresarial e as estratégias de legitimação do campo do design Marcelo Vianna Lacerda de Almeida A eficiência do signo empresarial e as estratégias de legitimação do campo do design Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação em Design

Leia mais

O desafio de aumentar o impacto da ciência brasileira

O desafio de aumentar o impacto da ciência brasileira O desafio de aumentar o impacto da ciência brasileira Carlos Henrique de Brito Cruz Diretor Científico FAPESP 23/05/2013 desafio-impacto-confap-20130522.pptx; C.H. Brito Cruz e Fapesp 1 Desafios para a

Leia mais

Regulamentação da Atividade de Clonagem Animal no Brasil PL 5010/2013

Regulamentação da Atividade de Clonagem Animal no Brasil PL 5010/2013 Regulamentação da Atividade de Clonagem Animal no Brasil PL 5010/2013 Carlos Frederico Martins Pesquisador da Embrapa Cerrados 01/10/2013 CLONAGEM POR TRANSFERÊNCIA NUCLEAR Citoplasma Receptor Maturação

Leia mais

Gestão do risco jurídico e criação de valor para a empresa. Jorge Magalhães Correia

Gestão do risco jurídico e criação de valor para a empresa. Jorge Magalhães Correia Gestão do risco jurídico e criação de valor para a empresa Jorge Magalhães Correia Razões do tema Porque o controlo do risco jurídico cria valor; Importância crescente confere vantagens competitivas, traduzidas

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO. Preparado: Yes Este produto é uma composição de óleos lubrificantes e aditivos.

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO. Preparado: Yes Este produto é uma composição de óleos lubrificantes e aditivos. FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA SOBRE PRODUTO QUÍMICO Accu-Lube LB-4500 CÓDIGO FISPQ-0505 REVISÃO 3 EMISSÃO 27/12/2010 APROVAÇÃO 27/12/2010 Page 1 of 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Leia mais

FOLHA DE DADOS DA SEGURANÇA

FOLHA DE DADOS DA SEGURANÇA FOLHA DE DADOS DA SEGURANÇA 1. Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa Identificação da substância/preparação Nome do produto HUMAN CEPH GENOMIC DNA CONTROL Identificação da sociedade/empresa

Leia mais

Válvulas de diafragma tubular mecânicas flexível modelo OV Mechanical Pinch Valves type OV

Válvulas de diafragma tubular mecânicas flexível modelo OV Mechanical Pinch Valves type OV Válvulas de diafragma tubular mecânicas flexível modelo OV Mechanical Pinch Valves type OV Regulação com segurança... Safety regulated... Válvulas de diafragma tubular mecânicas flexível - a solução para

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas, anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 2010 Certificate issued in according

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

factos e mitos ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS

factos e mitos ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS factos e mitos ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS FACTO: Os estudos disponíveis não permitem concluir que o consumo de bebidas refrescantes não alcoólicas (independentemente

Leia mais

Total Knee Replacement

Total Knee Replacement Total Knee Replacement Total knee replacement is a surgery to replace worn or damaged parts of the knee joint. The surfaces of the diseased joint are removed and replaced with an artificial joint. This

Leia mais

Os perigos do uso inadequado do formol na estética capilar. Thiago Iorio Belviso

Os perigos do uso inadequado do formol na estética capilar. Thiago Iorio Belviso Os perigos do uso inadequado do formol na estética capilar Thiago Iorio Belviso Cursando Química Industrial pelas Faculdades Oswaldo Cruz. Técnico Químico pelo Colégio Técnico Oswaldo Cruz. Experiência

Leia mais

Dióxido Titânio V Rutilo (T-2000)

Dióxido Titânio V Rutilo (T-2000) Material Técnico Dióxido Titânio V Rutilo (T-2000) Identificação Fórmula Molecular: Não aplicável DCB / DCI: 03108 - Dióxido de Titânio INCI: Titanium Dioxide*, Alumina, Simethicone Peso molecular: Não

Leia mais

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA.

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. PAULO RICARDO H. BALDUINO 0 Conteúdo 1. Introdução

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO CONFORME ABNT-NBR14725:2009

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO CONFORME ABNT-NBR14725:2009 FISPQ nº: A0012 Página: 1/5 Data da última revisão: 09/02/12 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto (nome comercial): Código interno de identificação do produto: Finalidade: Nome da Empresa:

Leia mais

A. Situação / Situation

A. Situação / Situation A. Situação / Situation A Assembleia Mundial da Saúde (OMS) aprova em 1969 o Regulamento Sanitário Internacional, revisto pela quarta vez em 2005. Esta última versão entrou em vigor no plano internacional

Leia mais

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico da Guarda R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E P R O F I S S I O N A L N A J. V A R G A S - G A B I N E T E T É C N I C O D E G E S T Ã O E

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

Manual de normas gráficas Graphic guidelines handbook 2008

Manual de normas gráficas Graphic guidelines handbook 2008 Manual de normas gráficas Graphic guidelines handbook 2008 Introdução Introduction Este documento fornece as normas para a correcta utilização e reprodução da Identidade Visual da Cavalum SGPS, S.A. Serve

Leia mais

Diálogos da MEI III. Albert T. Keyack Cônsul de Propriedade Intelectual pela América do Sul

Diálogos da MEI III. Albert T. Keyack Cônsul de Propriedade Intelectual pela América do Sul Diálogos da MEI III Propriedade Intelectual Acordos Internacionais de Cooperação para Exame de Patentes Albert T. Keyack Cônsul de Propriedade Intelectual pela América do Sul 10 de otubro 2014 Summary

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

Drug registration in Brazil and inspectional framework

Drug registration in Brazil and inspectional framework Drug registration in Brazil and inspectional framework Registro de medicamentos no Brasil e cenário de inspeções internacionais September 2012 José Alexandre Buaiz Neto Drug types recognized by ANVISA

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES

DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Palavras cognatas, palavras repetidas e marcas tipográficas UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ DEPARTAMENTO DE LETRAS INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO PROFESSOR: WELLINGTON BORGES Fatos: A língua inglesa teve origem

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página 1 de 6 FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Em conformidade com NBR 14725-4/2012 FISPQ n : 224/14 Data: 01/09/14 Revisão: 0 Data Rev.: 01/09/14 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Leia mais

Nanocosméticos & Absorção Percutânea Dra. Jocélia Jansen

Nanocosméticos & Absorção Percutânea Dra. Jocélia Jansen Nanocosméticos & Absorção Percutânea Dra. Jocélia Jansen Universidade Estadual de Ponta Grossa PUCPR Equilibra&ABC JLJansen Consultoria Introdução Nanotecnologia - ciência capaz de integrar engenharia

Leia mais

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Instruções aos candidatos: (1) Preencher somente o número de inscrição em todas as folhas. (2) Usar caneta preta ou azul. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Leia mais

Ecologie agora é Bril Cosméticos

Ecologie agora é Bril Cosméticos Ecologie agora é Bril Cosméticos Diversidade de produtos será reforçada na Beauty Fair Nasce uma nova empresa de cosméticos no mercado brasileiro. A Bril Cosméticos surgiu a partir da aquisição da Ecologie,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Revisão: 00 Data: 22/01/2008 Página: 1 /6 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Concentrado de cor/aditivo Empresa: Cromex S.A. Endereço: Av. Professor Celestino Bourroul, 273 02710-000

Leia mais

VIAGEM A SALVADOR DA BAHIA PDF

VIAGEM A SALVADOR DA BAHIA PDF VIAGEM A SALVADOR DA BAHIA PDF ==> Download: VIAGEM A SALVADOR DA BAHIA PDF VIAGEM A SALVADOR DA BAHIA PDF - Are you searching for Viagem A Salvador Da Bahia Books? Now, you will be happy that at this

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA. Pizz@ Online

TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA. Pizz@ Online Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO ETEC JORGE STREET TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA Pizz@ Online Ariane Danelon Martinez Fernanda

Leia mais

Panorama do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos

Panorama do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos Panorama do setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos Página 1 Evolução A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto

Leia mais

Fatores de Incerteza Toxicological Endpoint Selection and UF Selection

Fatores de Incerteza Toxicological Endpoint Selection and UF Selection The Science-based Toxicology Company Seleção de Endpoints Toxicológicos e Fatores de Incerteza Toxicological Endpoint Selection and UF Selection Cristiana Leslie Corrêa, PhD Diretora Técnica - Planitox

Leia mais

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário IP/97/133 Bruxelas, 26 de Novembro de 1997 Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário A Comissão Europeia adoptou o seu relatório anual sobre

Leia mais

Full Ship Charter Qualification / Formulário de Fretamento de Navio

Full Ship Charter Qualification / Formulário de Fretamento de Navio Full Ship Charter Qualification / Formulário de Fretamento de Navio Qualification Completed By / Qualificação completada por: Country/Region / País/Região: Royal Caribbean LTD Lead Source & Contact Information

Leia mais

Ficha de Dados de Segurança

Ficha de Dados de Segurança Ficha de Dados de Segurança SECÇÃO 1: Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa Identificação da substância ou mistura Nome do produto Wash Solution 1 Concentrate Identificação da sociedade/empresa

Leia mais

espaços diferentes different spaces SPACE designers: Angelo - Paolo Scagnellato

espaços diferentes different spaces SPACE designers: Angelo - Paolo Scagnellato espaços diferentes different spaces designers: Angelo - Paolo Scagnellato A SAPCE nasce das capacidades criativas dos designers Angelo Pinaffo e Paolo Scagnello aliadas ao desejo da Cadeinor criar produtos

Leia mais

TI no Contexto da Segurança Química. Fabiano Bergamo Ferrari

TI no Contexto da Segurança Química. Fabiano Bergamo Ferrari Comunicação breve TI no Contexto da Segurança Química Fabiano Bergamo Ferrari Desenvolvimento do SafetyChem, software de elaboração de Documentos de Segurança Química para Intertox. Vasta experiência em

Leia mais

Prova Escrita de Inglês

Prova Escrita de Inglês PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de Inglês 6º Ano de Escolaridade Prova 06 / 2.ª Fase 7 Páginas Duração da Prova: 90 minutos. 2014 Prova 06/ 2.ª F.

Leia mais