Semana da Euforia: AAUM proporciona um regresso às aulas em clima de festa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "www.academico.rum.pt Semana da Euforia: AAUM proporciona um regresso às aulas em clima de festa"

Transcrição

1 Jornal Oficial da Associação Académica da Universidade do Minho Director: Vasco Leão Distribuição Gratuita 117 Ano: VI Série: III Daniel Vieira da Silva Os alunos podem sempre contar com a AAUM como uma aliada na defesa dos seus interesses Luís Rodrigues, presidente da Associação Académica da Universidade do Minho em entrevista exclusiva ao ACADÉMICO Nuno Gonçalves/UMDicas P. 4 Univ. Minho celebrou, na passada semana, 36º aniversário A Universidade do Minho (UM) vai receber mais 10 milhões de euros ao abrigo do Contrato de Confiança assinado entre as Instituições de Ensino Superior e o Governo. Este valor foi anunciado pelo reitor da UM, António Cunha, na cerimónia comemorativa do 36º aniversário daquela Instituição, que se realizou na passada quarta-feira no salão medieval da Reitoria, em Braga. AAUM Semana da Euforia: AAUM proporciona um regresso às aulas em clima de festa Está a decorrer mais uma edição da Semana da Euforia, organizada pela Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM). De segunda a quinta-feira, os pólos de Braga e Azurém da Universidade do Minho (UM), assim como as ruas e os bares circundantes serão palco de inúmeras actividades diurnas e nocturnas.

2 02 2º Página Editorial Daniel Vieira da Silva Antes de mais sejam bem-vindos ao novo semestre e bem-vindos também a mais uma edição do vosso jornal. O ACADÉMICO volta com o início das aulas e volta numa semana onde todos vocês reencontram os companheiros da fase de exames. Nesta primeira edição de 2010, tornou-se inevitável e obrigatório falar com Luís Rodrigues, o presidente da AAUM eleito no passado mês de Dezembro. É a sua primeira entrevista ao ACADÉMICO enquanto presidente e a ele desejo-lhe o mesmo que lhe desejei no dia da tomada de posse: Boa Sorte! Todos os alunos esperam dele um excelente trabalho à frente dos desígnios da AAUM. Luís Rodrigues na sua entrevista sublinha a sua ambição para este mandato. Um rol de novidades e de ideias inovadoras estão a ser preparadas. Os estudantes do Minho agradecem. Destaco o Gabinete do Empreendedor, outra das ideias para este mandato que, no meu entender, é um excelente projecto a ser implementado. Ter na AAUM um centro de incubação e de apoio a novas empresas é um privilégio que poucos se podem gabar de ter... O plano estratégico de acção está aqui bem patente e espero que os alunos saibam aproveitar esta plataforma que lhes é oferecida. A subir A descer No ponto Investimento no ES. Os 100 milhões de euros para as Universidades são claro sinal da aposta que vai ser feita no Ensino Superior. As nossas instituições já (des)esperavam por este reforço. Apesar de tardio, lá chegou. Devastação na Madeira. É com enorme tristeza que todos vêem as imagens chocantes da Madeira. O cenário de devastação é impressionante. Não podemos ficar indiferentes a esta calamidade em Portugal. Por DVS Regresso às aulas. Braga e Guimarães voltam a ser a casa de muitos estudantes. O espírito académico está de regresso. Preparam-se os canhões para atacar o segundo semestre. está tudo pronto? A Universidade do Minho fez 36 anos na passada quarta-feira. Parabéns à melhor Universidade do País é um chavão que faz, de dia para dia, cada vez mais sentido. A presença do ministro Mariano Gago na cerimónia, onde assinou com a UM o primeiro acordo do Contrato de Confiança entre o Governo e Instituições de Ensino Superior, é um sinal. Primeiro é sinal de que no passado, o investimento nas universidades era escasso e irrisório. Por outro lado, é sinal que algo pode mudar e que existe uma consciência da necessidade de aposta no reforço do Ensino Superior. Os alunos irão desempenhar o seu papel certamente. Por fim apenas queria deixar uma palavra, acima de tudo pessoal, de amizade, para quem mais me tem ajudado nos últimos tempos neste projecto. A ele, porque irá saber quem é, um abraço especial e o desejo de que volte rápido. Até para a semana! Jornal Oficial da Associação Académica da Universidade do Minho nº 117 Ano:VI Série:III Ficha técnica Registo ERC: Proprietário: Rádio Universitária do Minho Director: Vasco Leão Editor Executivo: Daniel Vieira da Silva / Grafismo: Daniel Vieira da Silva e Laetita Bernardi Redacção: Ana Cristina Silva, Carlos Rebelo, Cátia Alves, Catarina Correia, Cláudia Fernandes, Cláudia Rêgo, Diana Sousa, Eduardo Rodrigues, Eduarda Fernandes, Elsa Moura, Filipa Cardoso, Filipa Barros, Helena Sofia Costa, Isabel Ferreira, Joana Gramoso, João Pedro Mendes, Letícia de Sousa, Luciana Silva, Matilde Rodrigues, Melanie Rijo, Sandra Fernandes, Sónia Ribeiro, Sónia Silva e Tânia Ramôa Colaboradores: Ana MacKay, Bárbara Santos, Cátia Castro, Francisco Vieira, José Reis, Nuno Cerqueira e Teresa Medeiros Impressão: Gráfica Amares / Tiragem: 2000 exemplares Morada: Rua Francisco Machado Owen, 4710 Braga e Correio do Leitor Para publicares a tua opinião no ACADÉMICO, envia o texto para com uma semana de antecedência à publicação do jornal. O conteúdo dos textos é da inteira responsabilidade do seu autor, e por isso, o mesmo deve identificar-se com o primeiro e último nome, e número de aluno. Esta rubrica pretende ser um espaço aberto para que todos possam interagir com o jornal, através da exposição de questões relativas à Universidade do Minho e o meio envolvente. Os textos serão publicados por ordem de chegada.

3 Região 03 Braga no topo da lista dos distritos com mais falências Catarina Correia No passado ano de 2009 houve muitas empresas que, em tribunal, apresentavam um plano de insolvência e, também, que viram o seu nome na falência. Segundo a Coface, empresa que monitoriza as acções e decisões de insolvência das empresas, segundo os anúncios que são publicados no Diário da República, o distrito de Braga foi o mais afectado, em todo o país, relativamente ao número de falências de empresas. A Coface deu a conhecer que houve um aumento de 49% nas empresas que declararam falência, de onde se destacam as ligadas aos sectores do têxtil e do vestuário. Segundo o presidente do Instituto Superior de Economia e Gestão, João Duque, este facto não surpreende, porque se trata de um sector que ainda não se conseguiu reorganizar e onde Delphi foi uma das empresas em Braga que entrou em regime de Lay-off subsistem muitas empresas que não alteram a sua estratégia para modelos de negócio assentes em criação de valor. O presidente surpreendeu-se quando observou que, no estudo da Coface, apenas o sector do têxtil e do vestuário aparece sublinhado a vermelho, por ter havido um maior número de insolvências e falências declaradas do que novas constituições de empresas. A crise económica que se tem vindo a sentir trouxe problemas a 4450 empre- sas de todo o país, sendo que 365 delas são do distrito de Braga. A área da construção também entrou em crise em Neste ano foram constituídas, em Portugal, empresas, ou seja, menos 4562 do que as que apareceram em Na opinião de muitos economistas, segundo o Público, esta desproporção elevada revela que o aumento de falências não é só uma consequência da crise que agravou a partir de 2008, mas sim um problema estrutural ditado pela pulverização das empresas e pela dependência de mercados internacionais. Estes mercados, por causa da crise, viram-se obrigados a diminuir as encomendas. Alguns dos motivos que justificam o estado do sector da construção durante o ano de 2009 consistem nas dificuldades de acesso ao crédito para muitas famílias que queriam mudar de casa, bem como a quebra continuada na construção de edifícios. Só no distrito do Porto estamos a falar de 90 empresas que entraram em processo de insolvência no sector da construção civil. E algumas delas foram empresas muito relevantes, que chegaram a empregar mais de 900 trabalhadores, explicou o presidente do Sindicato da Construção, Albano Ribeiro, em declarações ao jornal Público. João Duque não dá uma visão muito positiva do futuro, pois acha que todos estes números vão piorar durante o primeiro semestre de 2010 e só no final do ano é que se começará a inverter esta tendência negativa. Tecnologia multi-toque inovadora apresentada em Amesterdão por empresa bracarense Daniel Vieira da Silva* A EDIGMA, empresa bracarense, apresentou há duas semanas, em Amesterdão, a primeira tecnologia multi-toque a nível mundial, que transforma qualquer superficie plana ou curva num ecrã multi-toque, durante a feira Integrated Systems Europe (ISE), que decorreu até 4 de Fevereiro, considerada a feira nº 1 na Europa para profissionais nas áreas de audio visual e integradores de sistemas electrónicos. A nova solução DISPLAX Multitouch Technology, consiste na aplicação de uma película de polímero transparente, mais fina do que o papel, capaz de tornar qualquer superfície não condutora, plana ou curva, opaca ou transparente, incluindo superfícies de vidro, plástico e madeira, num ecrã multi-toque, permitindo aplicações que nunca antes haviam sido colocadas em prática e que revolucionarão o uso que fazemos desses materiais no dia-a-dia. Produzida nos EDIGMA Future Labs research, development & innovation centers, os seus departamentos de I&D, a tecnologia é capaz de detectar até 16 dedos em simultâneo em ecrãs de grandes dimensões e o seu desempenho não é afectado pelas diferentes condições de luminosidade, o que leva a EDIGMA a acreditar ter em mãos uma solução que pode oferecer novas oportunidades e potencialidades ao mercado. Acresce também às características da tecnologia, para além da possibilidade de detectar multiplos dedos, a possibilidade de pela primeira vez, uma tecnologia com estas características ser sensível ao sopro (air flow detection), através da capacidade de medição da intensidade e direcção do fluxo de ar. O poder, precisão e versatilidade desta tecnologia vai continuar a abrir as portas à EDIGMA no mercado internacional e vai permitir-nos explorar Empresa de Braga lança sistema que permite transformar ecrãs LCD convencionais em ecrãs multi-toque novas possibilidades, por exemplo, transformar um ecrã LCD convencional num ecrã multi-toque ou uma mesa interactiva, numa mesa multi-toque, refere Miguel Peixoto de Oliveira, CEO da EDIGMA. Para já a EDIGMA está a trabalhar em projectos piloto com clientes internacionais para explorar todos as potencialidades da tecnologia em aplicações concretas e de acordo com as especificidades dos clientes, refere o mesmo responsável da empresa. Edigma As aplicações desta tecnologia revolucionária e disruptiva são várias, desde estações aeroespaciais, estratégia militar, salas de controle, museus, concept stores, canais de televisão, segurança, etc... A investigação deu origem a patentes que asseguram à EDIGMA manter todos os direitos decorrentes da investigação e dos desenvolvimentos consequentes. *com Lusa Publicidade

4 04 Campus Contrato de Confiança marca 36º aniversário da UM Claúdia Fernandes Nuno Gonçalves/UMDicas A Universidade do Minho (UM) vai receber mais 10 milhões de euros ao abrigo do Contrato de Confiança assinado entre as Instituições de Ensino Superior e o Governo. Este valor foi anunciado pelo reitor da UM, António Cunha, na cerimónia comemorativa do 36º aniversário daquela Instituição, que se realizou na passada quarta-feira no salão medieval da Reitoria, em Braga. Esta cerimónia contou com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago, que firmou com o reitor da UM, o Contrato de Confiança, e do presidente da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), Luís Rodrigues. Na sua intervenção, Mariano Gago defendeu uma acção de força colectiva de todo o Ensino Superior, salientando que a responsabilidade do contrato recai sobre as instituições do Ensino Superior. Cerimónia decorreu no Salão Medieval da Reitoria da Universidade do Minho O ministro revelou que até 2013, o Governo espera formar mais 100 mil pessoas. Este é um grande desafio uma vez que obriga a repescar os activos que, por vários motivos, deixaram os estudos prematuramente. A Universidade será, assim, muito diferente, em Nuno Gonçalves/UMDicas Reitor António Cunha (à esq.) e o ministro Mariano Gago (à dir.) assinaram o acordo previsto no Contrato de Confiança que a média de idades dos estudantes aumenta, trazendo uma experiência muito diferente daquela que os jovens trazem, que requer um sistema de acompanhamento diferente, uma adaptação curricular e uma extensão a um horário pós-laboral. Mariano Gago falou ainda do ensino à distância, em contraste com o ensino presencial, que se fixa como uma oportunidade para que a Universidade reveja sistematicamente os seus materiais de apoio à aprendizagem. Este facto irá motivar um aproveitamento da experiência riquíssima internacional e o reforço dos sistemas internos de garantia de qualidade e de exigência. António Cunha assina protocolos de cooperação O reitor, na sua intervenção, fez um balanço do ano de 2009, um ano de Mudança. Assim, terminada a implementação do Processo de Bolonha, o desafio é uma reforma que dê centralidade à unidade curricular e que acentue o desenvolvimento de competências transversais nos domínios da criatividade, do empreendedorismo e da ética, diferenciando positivamente o perfil graduado da Universidade do Minho, referiu. No que toca à intervenção com a sociedade, que é uma das bandeiras da UM, António Cunha assinou protocolos de cooperação com o Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP), o INL Iberian Nanotechnology Laboratory, Fundação Cidade de Guimarães e Câmara Municipal de Braga. O presidente da AAUM ressalvou o forte elemento de mudança que marca a comemoração deste aniversário da UM. Os constrangimentos dos últimos anos obrigaram as Instituições Universitárias a grandes operações de racionalização na utilização dos deus recursos, mas também a encontrarem soluções limitativas para o seu desenvolvimento, afirmou. Luís Rodrigues enumerou algumas iniciativas levadas a cabo pela AAUM, com destaque para o projecto Democracia Viva, que culminou com a presença do presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, à UM, no passado mês de Dezembro. Em tom de finalização, o representante dos estudantes saudou a boa relação existente entre a AAUM e a reitoria e que será fortalecida ao longo do seu mandato. Os festejos do 36º aniversário da UM contaram ainda com a atribuição de alguns prémios de mérito e culminaram com um concerto comemorativo pela Orquestra da Universidade do Minho, que se realizou na noite de quarta-feira, na reitoria, e repetido no dia seguinte na cidade de Guimarães. Publicidade

5 Campus 05 Pena de cinco anos para violador de caloira Diana Sousa Antigo estudante da Universidade do Minho (UM) foi condenado a cinco anos de prisão efectiva por violar jovem alegadamente no recinto do Enterro da Gata em A sentença foi lida no passado dia 10 de Fevereiro, no Tribunal de Braga. O advogado da caloira vitimada afirma que foi feita a justiça possível. Na madrugada de 12 de Maio de 2008, Pedro Orlando Alves, cardeal da Licenciatura em Engenharia Biomédica, com 26 anos de idade, agrediu e violou jovem de 18 anos do primeiro ano do mesmo curso. Na altura, a caloira foi encontrada pelos amigos a chorar convulsivamente, não foi capaz de dizer nada. Só um dia depois e já em sua casa, na Póvoa de Varzim, conseguiu desabafar com uma amiga e apresentar queixa na Psicominuto Ana Mackay, Bárbara Santos e Teresa Medeiros Mais vale uma verdade mal contada do que uma mentira bem elaborada! Todos os seres humanos mentem, uns mais outros menos. Lembraste de em criança dizeres aos teus pais que fizeste os trabalhos de casa, só para poderes ir brincar com os teus amigos, ou para veres aqueles desenhos animados que tanto gostavas?...ou até mesmo quan- PSP, contando que tinha estado com amigas na tenda de Biomédica e que bebera uma ou duas bebidas, quando o colega a puxou para trás da barraca. Ainda pensou que se tratasse de mais uma praxe. Recusou quando o finalista tentou convencê-la a manter relações sexuais, mas foi dominada pela violência. Apesar de o espaço onde decorrem Em tribunal, jovem não mostrou arrependimento pelo crime que diz não ter cometido do alguém te pedia para atenderes o telefone e dizeres que esse alguém não estava? Desde cedo vemos a mentira a ser tão frequentemente utilizada que o significado desta acção tende a ser banalizado por nós, ao longo do tempo. De acordo com as estatísticas mentimos cerca de 200 vezes por dia e em média uma vez por cada 5 minutos, independentemente do nosso género (Roque Teophilo), começando pelos falsos elogios essa roupa fica-te mesmo bem!, passando pelas desculpas esfarrapadas não consegui fazer o trabalho porque fiquei sem luz em casa, e acabando nas mentiras descaradas a comida está boa, eu é que não tenho fome. Mas afinal o que é a mentira? E, porque mentimos? Mentir significa dizer, afirmar ser verdadeiro (aquilo que se sabe ser falso); dar uma informação falsa (a alguém) a fim de induzir ao erro; dissimular a verdade, iludir, esconder, ocultar. Têm sido realizados estudos sobre as festividades estar repleto de gente, ninguém deu conta do sucedido. A moldura penal prevista para tal crime varia entre três a dez anos de prisão. O colectivo de juízes envolvidos neste caso optou pelos cinco anos e estabeleceu uma indemnização de 35 mil euros a pagar pelo agressor por danos morais e patrimoniais. Pedro Alves vai ainda as razões que nos levam a mentir (e.g Paniagua, 1989; Lima 2004), o que se tem concluído é que tanto o dizer a verdade como contar uma mentira são comportamentos verbais aprendidos e mantidos pelas consequências que produzem para o emissor da mensagem. Deste modo, se o facto de mentir trouxer vantagens ou adiar as consequências desagradáveis de uma verdade o comportamento do mentiroso vai ser mantido e repetido. Muitas vezes mentimos para impedir um mal maior, para evitarmos sermos prejudicados de alguma forma ou para proteger aqueles de quem gostamos. Quando se tranforma em Patologia? A mitomania é a tendência patológica mais ou menos voluntária e consciente para a mentira. Normalmente, as mentiras estão relacionadas com assuntos específicos, podendo ser ampliadas e atingir outros assuntos em casos considerados mais graves. Por exemplo, a pessoa inventa pormenorizadamente custear o acompanhamento psiquiátrico que a vítima tem vindo a receber. Segundo o que foi avançado pelo jornal Público, o facto do arguido não apresentar sinais de arrependimento durante o julgamento e, pelo contrário, ter revelado uma conduta fria terá pesado na decisão dos juízes. De acordo com a imprensa nacional, o aluno da UM terá mesmo negado o crime, afirmando que a jovem o tinha seduzido e lhe tinha feito sexo oral por vontade própria. Contudo, os exames médicos realizados à vítima não deixaram margens para dúvidas e a violação foi dada como provada. O advogado da vítima, Paulo Ferronho, afirmou que a sua cliente se mostrou de acordo com a sentença. Trata-se de um crime grave em que não foi dada a hipótese de pena suspensa, algo que deixou a minha cliente satisfeita, disse. Contudo, a jovem acabou por pedir transferência de universidade, desistindo do seu curso na UM e recusando-se a regressar a Braga. Por sua vez, o representante do condenado, Rui Martins, ainda não decidiu se vai avançar ou não com recurso da sentença. Tem 30 dias para o fazer. uma história acerca da sua vida, desde a sua profissão, até as práticas do diaa-dia, história do núcleo familiar. É mesmo capaz de reproduzir conversas e saídas com colegas de profissão que não existem, por exemplo. São mentiras que interferem com o seu funcionamento equilibrado e saudável enquanto ser humano. Esta perturbação requere uma grande atenção por parte dos familiares. Na maioria das vezes o indivíduo mente pelo desejo de aceitação daqueles que o rodeiam. Existe cura? Sim, através da Terapia e Acompanhamento Psicológico quer ao paciente quer às pessoas que o rodeiam e a quem ele requisitou a ajuda. Esta é a chave para a cura, pois ambas as partes sofrem. E, lembra-te: A mentira só dura enquanto a verdade não chega Publicidade

6 06 Campus Euforia marca o início do semestre Ana Cristina Silva Está a decorrer mais uma edição da Semana da Euforia, organizada pela Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM). De segunda a quinta-feira, os pólos de Braga e Azurém da Universidade do Minho (UM), assim como as ruas e os bares circundantes serão palco de inúmeras actividades diurnas e nocturnas. O tradicional Rally das Tascas é a actividade que se destaca nesta Semana. Como nos anos anteriores a actividade terá lugar terça-feira de tarde nas cidades de Braga e de Guimarães, e tem início marcado para as 14h. A organização, no entanto, destaca uma novidade na edição deste ano, a inclusão de in- sufláveis para a festa final da iniciativa que terá lugar no Carpe Noctem, em Braga, e no BA, em Guimarães. As condições de participação, semelhantes às dos anos anteriores, são a formação de equipas de quatro elementos e o pagamento de 36 por equipa. Em troca, a organização promete muita diversão, lanche com porco no espeto ou lanche no BA de Guimarães em boa companhia, uma bebida em cada bar e a já conhecida t shirt de participação. As expectativas da organização em termos de adesão o Rally das Tascas dos alunos da UM são bastantes elevadas. Segunda-feira à noite, a festa começa com a festa Xutos na Cerveja no Carpe Noctem; terça-feira, dia 23, no mesmo bar a noite conta com a actuação de Djs, na noite de quarta-feira a festa da Euforia é no Stephane e na quinta-feira Estudantes têm oportunidade de se divertir no início de semestre... Actividade é organizada pela AAUM no bar Arsca. Todas as noites, o Bar Académico (BA) Eufórico terá animação especial. Também o Sardinha Biba, nos dias 23 e 24, terá uma programação especial com os Djs Fred e Cristo live e com a presença de Filipa Batista a voz de My First Luv. Destaque ainda, na tarde do dia 23, para Festas Tradicionais, actividade organizada pelo Cabido de Cardeais, que contará com actuações de Tunas nas zonas dos bares da Rua Nova de Santa Cruz e jogos populares como cantares ao desafio ou AAUM o jogo da malha. Já em Guimarães, as noites da Semana da Euforia 2010 começam no Café Universidade (CU) com temas e promoções especiais ao longo dos quatro dias de festa e terminam no BA com festas temáticas actuações ao vivo. Segundo Marisa Ribeiro da organização, o objectivo das actividades programadas é proporcionar momentos de descontracção e divertimento numa fase de transição entre semestres e após a época de exames. Sexologia forense em curso na UMinho Sónia Silva É já a partir de 22 de Fevereiro que começa mais uma das iniciativas apadrinhadas pela Universidade do Minho. Desta vez o projecto trata-se de um curso básico de medicina legal que se realizará na vertente da sexologia forense. A sexologia forense estuda as ocorrências médico-legais relativas à gravidez, ao aborto, ao parto, ao puerpério, ao infanticídio, à exclusão da paternidade, bem como outras questões relativas à reprodução humana. Este curso que se estreia no dia 22 e que decorrerá também nos dias 25 de Fevereiro, 1 e 3 de Março, já tem horário e programa definidos. Na sua programação encontram-se temas que dão principal enfoque à educação sexual, à criminalidade sexual, e está também destinado um espaço para se reflectir sobre a questão d As múltiplas perspectivas do casamento no tempo e no espaço. Sendo que este último assunto tem sido alvo de crescentes polémicas no nosso país, devido à nova lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo, é algo que não será ignorado e será alvo de uma abordagem mais incisiva neste curso. As sessões terão lugar no complexo pe- dagógico I, da Universidade do Minho, entre as nove e doze horas durante a manhã, e das catorze às dezassete na parte da tarde. O curso básico de medicina legal terá como coordenador um importante nome da medicina legista. Será leccionado pelo professor Doutor José Pinto da Costa. José Eduardo de Lima Pinto da Costa, irmão do presidente do Futebol Clube do Porto Jorge Nuno Pinto da Costa foi o primeiro português a ser eleito vice-presidente da Academia Internacional de Medicina Legal e de Medicina Social, em assembleia-geral realizada em Budapeste, para o período Actualmente desenvolve uma importante actividade como docente, leccionando em várias universidades. A sua presença na academia minhota constitui uma mais valia para o evento, assim como confere alguma notoriedade ao mesmo. As inscrições para os interessados no curso podem ser feitas na internet através do site org/cml. Esta é mais uma iniciativa apoiada pela Universidade do Minho, que permitirá aos seus alunos um alargamento do conhecimento, e possibilitará aos mais curiosos e apaixonados pela área, um crescente aprofundamento sobre as matérias da medicina legal. Confissões de outro mundo Tânia Ramôa (em Manchester) As férias já lá vão e chega agora o segundo semestre para gastarem as energias e voltar ao estudo. Mas já pensaram como seria voltar à universidade e essa não ser a do costume? Vamos lá imaginar ser algures em Inglaterra ou noutro sítio da Europa? É o que acontece aos alunos Erasmus que por uns mesinhos se lançam na aventura de estar longe dos pais e da casa onde vivem. Trocam o conforto do lar por um quartinho numa residência, a comida da mamã pelos seus próprios cozinhados, as mensagens escritas e telefonemas pelo multifacetado Messenger ou skpye Tudo isto em prol de uma experiência grandiosa que se divide entre o crescimento pessoal e académico. Neste momento, é o que se passa comigo. Até há pouco tempo era uma aluna perfeitamente normal do segundo ano do curso de ciências da comunicação e usando linguagem futebolística podese dizer que agora estou emprestada à equipa da Manchester Metropolitan University e uma pseudo Mac ( é como se chama, na gíria, um habitante de Manchester). Mesmo com poucas semanas na bagagem, já tive a oportunidade de perceber que a cidade que acorda muitas vezes cinzenta, tem a particularidade de se revelar um meio verdadeiramente multicultural. Um Melting Pot que reúne uma grande quantidade de asiáticos, muçulmanos, indianos resumindo, uma imensidade de pessoas de diferentes origens unidas pelo facto de viverem neste canto britânico. Devido a essa heterogeneidade, tive a oportunidade de assistir à celebração do ano chinês. O dia 14 de Fevereiro foi marcado pelo iniciar do ciclo do tigre, razão para a comunidade chinesa organizar uma grande festa que aconteceu durante todo o dia. As pessoas que passaram pela China Town tiveram a oportunidade de ver um festival de variedades, como artes marciais, dança e muita alegria. Ao anoitecer, os presentes que na sua maioria não eram asiáticos, foram brindados com fogo de artificio para trazer boa sorte a toda a comunidade. Este episódio reflecte um dos meus momentos bem passados na companhia de novos amigos e na descoberta de uma nova cultura. Gong Hei Fatt Choi (significa Feliz ano novo em chinês e eu adapto para desejar um bom início de semestre)

7 Inquérito 07 Como avalias a tua prestação na fase de exames? Adriano Martins 3º ano Engenharia Informática Joana Dias 2º ano Estudos Port. Lusófonos Cristiano Alves 1º ano Tecn. e Sistemas Informação Raquel Ferreira 3º ano Sociologia Os resultados não foram tão bons como o meu empenho, este é o meu ultimo ano e todo o esforço é pouco, temos de dar o tudo por tudo. Infelizmente no meu curso ainda há algumas unidades curriculares um pouco descabidas do resto do plano curricular Gosto mais da avaliação contínua. Muitas vezes caímos na situação de apenas estudar uma semana antes do exame, o que leva a maus resultados. Assim, com avaliação contínua, não só conseguimos fazer provas de avaliação parciais como podemos digerir mais unidades curriculares obtendo muito melhores resultados. Se fosse eu a mandar mantinha os exames de recurso, não vejo qualquer problema nestes. Faço uma avaliação positiva da minha prestação nos exames. Chega a esta altura já estamos mentalizados de que temos de estudar por isso há uma maior concentração da nossa parte o que consequentemente traz bons resultados. Não achei de modo nenhum os exames difíceis. Achei os exames acessíveis e de acordo com a matéria dada ao longo do semestre. Considero a avaliação contínua mais acessível para os alunos pois obriga-nos a ter um contacto permanente com a matéria. Se fosse eu a mandar manteria os exames de recurso pois acho que é mais uma alternativa que temos para passar as unidades curriculares caso algo corra mal na avaliação contínua. A minha prestação por vezes surpreende-me, seja pela positiva ou pela negativa. Não posso fazer uma avaliação completa, pois ainda não saíram os resultados todos, mas do que já sei, podia ter feito melhor. No geral, não achei os exames muito difíceis. Depende da preparação para os exames e depende do que os professores perguntam na prova. Se fosse eu a mandar manteria os exames de recurso, porque é sempre mais uma oportunidade que os alunos têm de concluir unidades curriculares. E acho que todos os alunos deviam ter acesso à época especial de exames, porque se no Ensino Secundário existem duas fases de exames, porque é que o mesmo não acontece no Ensino Superior? Tive a sorte de não ir a nenhum recurso. No entanto nos anos anteriores tive o azar de ficar para recurso com algumas Unidades Curriculares, na maioria dos casos chegou a ser bastante mais positivo. Acho que a avaliação contínua dá mais valor ao aluno, somos valorizados pela presença nas aulas, pelos pequenos trabalhos, pela motivação, pelo empenho e participação. Se fosse eu a mandar manteria os exames de recurso. Acho que todo o aluno deve ter o direito de ser avaliado ou a repetir avaliação se não consegui os requisitos mínimos para a avaliação continua. Inquérito Luciana Silva Mais um semestre que terminou e com ele termina também a época de exames de recurso. O ACADÉMICO foi perguntar aos alunos da Universidade do Minho o que acharam da sua prestação nos exames de recurso. Os alunos ficaram satisfeitos com o seu desempenho na segunda oportunidade de passar a uma Unidade Curricular. Todos os alunos entrevistados não consideram os exames muito difíceis, ao mesmo tempo que concordam em manter esta forma de avaliação. No entanto, alguns alunos propõem estender a época especial de exames a todos os alunos, aumentando assim para três as oportunidades de concluir com sucesso uma disciplina. Agora que se inicia um novo semestre, os alunos da Universidade do Minho não têm de pensar muito nos exames, mas sim em desfrutar da Semana da Euforia, que se aproxima Publicidade

8 08 Entrevista Entrevista exclusica ao jornal ACADÉMICO Os alunos podem sempre contar com a AAUM como uma aliada na defesa dos seus interesses Luís Rodrigues é o novo presidente da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), instituição que encabeçará durante este ano. Na sua primeira entrevista após a eleição, o dirigente associativo falou de si e das suas expectativas para o mandato que agora inicia e que espera ir de encontro às expectativas de todos os estudantes. Foi no seguimento de uma colaboração de três anos com a AAUM, em que trabalhou no Departamento de Comunicação e Imagem e, posteriormente, como Tesoureiro, que surgiu a vontade de se candidatar à liderança da instituição. Cláudia Fernandes Daniel Vieira da Silva Quem é o Luís Rodrigues? Sou natural de Penafiel e tenho 23 anos. Ingressei na Universidade do Minho no curso de Comunicação Social, vindo da área de letras. Sempre tive o objectivo de seguir a área da Comunicação. Tirei a licenciatura, ingressando posteriormente no mestrado em Jornalismo, no qual frequento o 2º ano. Entretanto tive uma passagem pelo mercado de trabalho, onde colaborei no programa Sociedade Civil, da RTP2. Foi um estágio curricular integrado no mestrado, que de certa forma, me conferiu algumas noções das dificuldades que os jovens têm em ingressar no mercado de trabalho e sobre a política de recrutamento das empresas hoje em dia, muito direccionadas para estágios curriculares não remunerados. Ao longo do percurso académico fui motivado a participar no associativismo, tendo começado como colaborador do departamento de Comunicação e Imagem da AAUM, com o qual colaborei durante um período de meio ano. Posteriormente ingressei na direcção da AAUM, no mesmo departamento no qual fui director durante um ano. No ano seguinte, fui convidado pela equipa do Pedro Soares para ser Tesoureiro-adjunto. De seguida, fui Tesoureiro, no último mandato do Pedro. Foi nesse seguimento, com a ambição que é representar os estudantes e trabalhar para eles e por uma academia melhor, que surgiu esta candidatura. A nível pessoal, podemos dizer que o gosto pelo associativismo já vem de família ou foste pioneiro nestas andanças? Não digo que seja genético, mas de facto houve gosto pelo associativismo e pela participação em formas de associativismo, não necessariamente académico, que vem do meu pai, que nos tempos jovens sempre teve uma intervenção política e cívica activa. A tua entrada na direcção da AAUM foi bem vista pelos teus pais? A entrada até foi bem vista, foi algo complementar ao percurso académico. Se calhar não tinham a noção, nem eles nem eu, das repercussões que ia ter mais tarde (risos). Se a tivessem, se calhar, na altura, tinham tido outra disponibilidade para aceitar. O curso acabou por ser sempre uma prioridade e nunca foi remetido para segundo plano, até este ano. Está previsto acabares o curso? O teu percurso académico ficará por aqui? Evidentemente que este percurso acaba por despertar e abrir muitos horizontes. Acaba por despertar duas sensibilidades, nomeadamente pela passagem que tive pela tesouraria, numa área mais de gestão, não só financeira mas também de recursos humanos. No entanto, o Jornalismo continua, sem dúvida, a ser o horizonte próximo... Tenho uma tese de mestrado para terminar. Vês o teu futuro profissional na área do Jornalismo, então? Sim, continuo a ver apesar de ser uma área saturada, em que cada vez mais os jovens, têm dificuldades em entrar. E quando entram é muito por via dos estágios curriculares não remunerados, em que são matéria-prima explorada ao máximo e não reconhecida. Dada a conjuntura que os jornais também vão vivendo, ou sobrevivendo, se calhar vai mesmo continuar assim durante os próximos tempos. Mas, ainda assim, continuo a ver essa área como futuro. Nas eleições que tiveste em Dezembro, a oposição mostrou-se interventiva. Contas com o apoio deles durante o O jornalismo continua, sem dúvida, a ser o horizonte próximo, afirma Luís Rodrigues mandato? Achas que eles podem ser bons aliados no sentido de relatarem alguns problemas dos estudantes à AAUM? Todos os estudantes que tiverem vontade de participar, de construir uma Universidade melhor, e que tiverem uma postura construtiva neste processo serão bons aliados. A nossa postura é de abertura total para com todos os estudantes. Daniel Vieira da Silva Que expectativas tens para este mandato? Temos vários compromissos eleitorais firmados e fazemos questão de os cumprir no decorrer do mandato. Posso falar da área do Gabinete do Empreendedor, que pretendemos implementar a curto prazo, e que é uma alternativa facilitadora para a integração dos estudantes no mercado de trabalho e para a criação do seu próprio emprego. Esse gabinete terá recursos humanos para apoiar os estudantes, para esclarecer dúvidas, para apoiar na criação do seu próprio negócio, para, de certa forma, agitar as águas dentro do campus. Queremos que surja inserido no campus pela proximidade que terá com os estudantes, e porque vai permitir ser um canal muito próximo com eles, em que qualquer um que tenha uma ideia, quer embrionária quer já cimentada, lhe poderá recorrer, tendo um apoio para a criação do seu próprio negócio. O gabinete será suportado com a criação de um ninho de empresas na sede da AAUM que poderá servir, numa fase inicial, como uma incubadora que acolha os estudantes e lhes dê apoio técnico e material. Pretendemos igualmente lançar no site da AAUM um quiosque de emprego, estabelecendo parcerias com as empresas regionais e nacionais, para que este passe também a ser uma referência, quando um estudante quer fazer um part-time ou sair para o mercado de trabalho. Além dessas, que outras inovações e ideias pretendes implantar? Há também um esforço de nos aproximarmos dos núcleos. Criámos, para o efeito, o departamento dedicado aos núcleos, para que este acompanhamento seja efectivo, motivado e real ao longo de todo o ano. Isto porque en- Publicidade

9 Entrevista 09 O Gabinete do Empreendedor poderá servir como uma incubadora que acolha os estudantes e lhes dê apoio técnico e material Daniel Vieira da Silva país, Braga e Guimarães. Candidatura para o Mundial Universitário de Xadrez e Bridge é primeiro passo para parceria com Guimarães Capital Europeia da Cultura em 2012 tendemos os núcleos como principal veículo de comunicação com os estudantes, a par dos delegados de curso. A AAUM representa o grupo de todos os estudantes e muitas vezes é difícil chegar a um problema específico de um estudante de determinado curso. Com um acompanhamento aos núcleos e aos delegados torna-se mais fácil este caminho. Facultamos ferramentas que lhes proporcionem uma melhor gestão corrente, como a disponibilização do software de gestão orçamental da AAUM, o AAUM Go. Esta plataforma digital permitirá uma gestão corrente e um histórico dos orçamentos de ano para ano, ou seja, possibilitará deixar um testemunho digital daquele que foi o trabalho do mandato de direcção para direcção. Queremos melhorar os suportes de comunicação, porque para os estudantes terem uma intervenção efectiva têm de saber o que é que é feito e que oportunidades têm de participar. É o caso da AAUM TV. A nível da rádio pretendemos explorá-la, não só a nível de estágios, mas também tentando integrar programas criados por estudantes. Esse esforço é feito também a nível do ACA- DÉMICO. No que toca ao desporto, que tem sido uma das grandes bandeiras da academia, pois lideramos o ranking nacional universitário actualmente e temos conseguido títulos que ficam para a história. A nível de organizações internacionais tivemos, em 2008, o Mundial de Badminton e, em 2009, o Europeu de Taekwondo. E fizemos a candidatura, para o Mundial Universitário de Xadrez e Bridge, inseridos em Guimarães Capital Europeia da Cultura, em Ou seja, há aqui um esforço porque entendemos que também o desporto deve ser visto como um dos principais complementos à vida académica dos estudantes. Ao nível da Cultura e Tradições Académicas, temos intenção de criar uma agenda cultural e proporcionar espectáculos a preços acessíveis aos estudantes. Uma das novidades ao nível da cultura será o lançamento, previsto para Maio, de uma compilação de todos os Testamentos da Gata, em cooperação com a Fundação Sá de Miranda, que foi a instituição que lançou esta tradição. A nível cultural ainda, há uma Guimarães Capital Europeia da Cultura, em De que forma é que a AAUM pensa marcar a sua posição? Há já algumas iniciativas pensadas? Neste momento, a única coisa que está pensada, já integrada em Guimarães Capital Europeia da Cultura, é a iniciativa do Mundial de Xadrez e Bridge, mas ainda não há um planeamento de outras actividades. Ao longo do ano, há essa intenção de reunir com a Câmara Municipal de Guimarães e perceber de que forma é que os estudantes podem também participar neste ano que vai marcar a cidade de Guimarães e que irá marcar, sem dúvida, também a UM. Já que falamos da Capital Europeia da Cultura, lancemos também a Capital Europeia da Juventude a que Braga se candidatou e agora está entre as três cidades finalistas. Qual o papel que a AAUM pode assumir, já que a nível da juventude a AAUM será a instituição com maior peso na cidade de Braga? É com bons olhos que a AAUM vê e saúda este facto. Representamos 16 mil e 500 jovens deste distrito, muitos deles da cidade de Braga. Por várias vezes já dissemos que um dos vectores da nossa direcção será a aproximação às redes sociais de Braga e Guimarães e a interacção plena na região do Minho. Concretamente falando de Braga, há algumas iniciativas que pretendemos implementar. Fomos já contactados no sentido de animar o chamado centro histórico da cidade de Braga. Há toda abertura por parte da AAUM para integrar os jovens na cidade de Braga e para promover actividades culturais e sociais. Sendo ou não Braga eleita Capital Europeia da Juventude, temos aqui duas capitais da juventude no Como é que podemos classificar a relação que existe entre a actual reitoria da UM e a AAUM? O esforço é sempre de a relação ser o mais estreita possível com a reitoria. Entendemos que só assim os estudantes beneficiam, porque são os mais interessados nessa boa relação. Entendemos que a Associação e a Universidade só ganham com isso. Há projectos da AAUM que sem a Universidade se tornam muito mais difíceis. Um deles é a nova sede Sem dúvida que é a nova sede da AAUM, para a qual contamos com o apoio da reitoria e vontade política já assumida por parte do Sr. Reitor em avançar com uma nova casa para os estudantes. Esta nova sede para os alunos, núcleos, grupos culturais, para que os estudantes nela trabalhem, estudem, com bibliotecas e salas de estudo abertas 24 horas por dia. Contamos a breve prazo, ou seja, neste início de mandato, porque não podemos continuar a passar de mandato para mandato. Os estudantes reuniram, nos últimos anos, cerca de 700 mil euros para a construção da sua sede e não faz sentido, havendo vontade política, que continuemos a adiar, porque parceiros para ajudar na construção deste projecto surgirão. Aproveito para fazer aqui o apelo à cidade e ao tecido empresarial que possa ajudar os estudantes a capitalizar este seu objectivo que tanto esforço tem tido. Relativamente ao clima de assaltos junto à UM. Merece-te particular preocupação? Evidentemente que sim. A AAUM, assim que as notícias foram chegando, fez (continua na pág.10) AAUM promete ficar vigilante relativamente a situações incompreensíveis na atribuição de bolsas Daniel Vieira da Silva

10 10 Entrevista Um dos vectores da nossa direcção será a aproximação às redes sociais de Braga e Guimarães (continuação da pág.9) o contacto com um dos estudantes em causa, percebeu a gravidade da situação e, depois, contactou as autoridades, o Governo Civil de Braga e a PSP, que é quem tem a jurisdição do local. Nesse seguimento, tentámos agendar uma reunião. Na altura tranquilizaram-nos e asseguraram que a segurança iria ser reforçada e creio que todos os estudantes sentiram esse reforço. Não queremos que esse reforço seja esquecido quando os problemas deixarem de existir... Iremos fazer tudo para que no futuro não se repitam situações dessas. Outra das tuas ideias na candidatura era lutar por uma reformulação no sistema de atribuição de bolsas. O que vais fazer nesse sentido? Um dos pontos que os estudantes se têm concentrado é o sistema de acção social, o sistema de atribuição de bolsas. Em Novembro aconteceu a maior manifestação de estudantes do Ensino Superior desde 2005, que contou com as várias associações académicas do país, com cerca de 5 mil estudantes que, em marcha lenta, se deslocaram até ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), exigindo um maior financiamento no Ensino Superior e uma acção social mais justa. Em boa hora o fizemos porque este Orçamento de Estado vem assumir e retratar-se sobre o subfinanciamento do Ensino Superior ao longo destes últimos cinco anos. Quando existe um reforço de 100 milhões de euros para as universidades é porque alguma coisa estava mal. Em boa hora, como dizia, fizemos essa manifestação, e hoje vemos um Contrato de Confiança assinado com as Universidades, que vai ao encontro a alguns dos problemas que focámos na altura. Concretamente no que toca à Acção Social, na nossa opinião o reforço na acção social deverá ser proporcional ao número de alunos que necessitam dele e esse número é sempre imprevisível. Não deveria ser uma verba limitada. Também defendemos, há algum tempo, a abolição dos escalões nas atribuições das bolsas, a linearização das bolsas e o alargamento da base. Para aqueles que ficam fora da bolsa por um euro ou dois, a situação é muito grave. Num estudo que a AAUM fez recentemente, o custo de vida de um estudante da UM ronda os 470 euros e, quando o estudante a partir dos 540 euros não tem direito a bolsa e, tendo em conta que estes gastos apenas incluem gastos básicos para a vida de um estudante (alimentação, alojamento, água, luz, gás e propinas), significa que um estudante fica com cerca de 70 euros para todos os outros gastos. Uma das soluções que apresentámos ao Ministério foi a abertura de um processo extraordinário de atribuição de bolsas para aqueles que ficavam por pouco fora delas, ajustando pela actualização do rendimento mínimo, o que permitia passar de uma capitação de 540 para 570 euros e incluir neste intervalo de 30 euros centenas de estudantes. Outra questão que nos preocupa é perceber como é que uma estudante da Universidade do Minho fica fora da acção social e não tem direito a bolsa, e as duas irmãs que estudam no Porto, cuja situação do agregado familiar é exactamente a mesma, têm direito a bolsa. A notícia saiu a 17 de Fevereiro e, no dia seguinte, enviámos uma carta para o ministro Mariano Gago a perguntar como é que uma situação destas ocorre. Ou uniformizamos a atribuição de bolsas ou continuamos a cair nos casos mais gravosos de injustiça de acção social que podemos ter. Da parte da AAUM vamos sempre reportar estes casos, fazemos um apelo a todos os alunos que sempre que sintam este tipo de injustiças, e que muitas das vezes não sabem para onde se virar e reclamar, podem sempre contar com a AAUM como uma aliada na defesa dos seus interesses. Há projectos da AAUM que, sem a universidade, se tornam muito mais difíceis Quando chegares ao fim do teu mandato, para teres a noção de dever cumprido, o que é que tens de ter feito? Podemos apontar aqui alguns vecto- Luís Rodrigues sublinha que espera cooperação dos estudantes com postura construtiva res que irão direccionar este mandato e que se os cumprirmos podemos ter esse sentimento de missão cumprida. O primeiro é, sem dúvida, a aproximação aos estudantes, a interacção entre todos, seja por via dos núcleos, seja por via dos delegados. Outro é a criação do Gabinete do Empreendedor, o apoio efectivo a vários estudantes que, ao longo do ano, já tenham iniciado ou posto em prática o seu próprio negócio. Daniel Vieira da Silva Depois, proporcionar melhores serviços, dar melhores condições de prática desportiva e de práticas culturais. Há todo um conjunto de serviços que, se conseguirmos potenciá-los, conseguiremos ter o dever de missão cumprida. Tudo isto ganha mais sentido se o incorporarmos num objectivo alargado que poderá tornar mais fácil, no futuro, as actividades da AAUM, ou seja, a construção da nova sede. Publicidade

11 Publicidade 11

12 12 Mundo Universitário Conselho de Reitores tem novo presidente Tânia Ramôa politécnicos. O assunto já foi proposto ao Ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior mas não foi tido em consideração e necessita ser retomado. O reitor da Universidade de Coimbra acrescenta ainda que o ponto-chave para aumentar o número de inscritos no ensino superior é reforçar as ajudas de acção social o que deve ser tido como desígnio nacional. Esta temática estará na lista de funções do novo presidente bem como a aplicação dos novos estatutos da carreira docente e da avaliação docente, assim como a triagem que será feita aos cursos, até Outubro de 2011, pela Agência de Acreditação e Avaliação do Ensino Superior. O reitor da Universidade Nova de Lisboa foi eleito presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) no dia 9 de Fevereiro. António Rendas sucede a Fernando Seabra Santos, responsável pela academia de Coimbra, que cumpriu seis anos de funções. O presidente, que tomará posse na próxima reunião do conselho, que acontecerá na primeira terça-feira de Março, foi escolhido entre 16 candidatos. Como principais desafios para o mandato, destaca-se o cumprimento do Contrato de Confiança, assinado em Janeiro, entre Governo, reitores e presidentes de institutos politécnicos. Este acordo prevê o reforço em 100 milhões de euros no orçamento de 2010 para as instituições, que em troca terão de assegurar a qualificação de 100 mil activos. Esta verba será no mínimo idêntica até ao ano de 2013, segundo declarações de Mariano Gago. No entanto, o António Rendas é o novo presidente do CRUP coordenador do ensino superior da Fenprof considera fácil a existência de incumprimento por parte do governo, o que reforça a importância do papel das universidades neste compromisso. Antes de eleição do seu sucessor, Seabra Santos defendeu que é urgente uma reestruturação e redução dos actuais cinco mil cursos superiores por parte do Governo e critica a abertura de novas licenciaturas em Medicina. Pensa que para isso acontecer, é essencial consenso, entre as instituições, o que só será possível com uma intervenção forte do Governo. O presidente da CRUP a cessar funções, destaca ser essencial a diminuição das mil ou 900 designações [de cursos] que devem ser reduzidas a pouco mais de uma centena para as universidades e outras tantas para os Seabra Santos deixou palavras de aviso no momento da sua saída da presidênncia do CRUP Carlos Braumann é o novo reitor da Universidade de Évora entre sete candidatos Filipa Cardoso O professor doutor Carlos Braumann foi eleito no passado dia 3 de Fevereiro reitor da Universidade de Évora (UÉvora), conquistando 15 votos do Conselho Geral, contra nove obtidos pelo candidato Carlos Marques. Carlos Braumann é o sucessor do reitor, Jorge Araújo, que terminando o seu quarto mandato, não se pôde recandidatar. A disputa pelo cargo de reitor da Universidade de Évora nunca teve tantos candidatos, foi realizada por sete candidatos, quatro homens e três mulheres, todos professores da própria Universidade de Évora, tendo a eleição sido realizada pelos 25 elementos que constituem o Conselho Geral da academia alentejana. Depois de uma primeira votação, apenas dois dos candidatos passaram à segunda volta, com Carlos Braumann a reunir a maior parte dos votos. O professor Braumann, de 58 anos Licenciado em Matemática Aplicada pela Universidade de Luanda (Angola), integra o Departamento de Matemática como professor catedrático. Juntamente com dois colegas, deu a primeira aula da UÉvora depois de esta ter sido restaurada, a 10 de Novembro de Carlos Braumann foi o eleito reitor da Universidade de Évora Entre outras funções, preside à Sociedade Portuguesa de Estatística e à European Society for Mathematical and Theoretical Biology. Este conta também com o prémio D. Dinis como melhor aluno finalista do Liceu Camões, Lisboa (1968), prémio Rotary Club de Luanda como licenciado melhor classificado da Univ. de Luanda (1992) e com a eleição para membro do International Statistical Institute (1992). Conta também com várias obras publicadas, participação e organização de diversas conferências e já uma espantosa experiência no ensino. Factos estes que deixam docentes, funcionários e estudantes da universidade de Évora certos de que o Professor Carlos Braumann fará um bom trabalho. Em comunicado, o novo reitor da UÉvora, deixa uma mensagem optimista para professores, funcionários e alunos da academia. Dar autonomia às escolas vai ser a primeira medida que Carlos Braumann vai tomar. Segundo Carlos Braumann a Universidade de Évora tem, num futuro próximo, perspectivas muito interessantes de desenvolvimento argumentando que estas devem ser aproveitadas, com uma maior interligação e colaboração entre a universidade e as forças vivas da região. O novo reitor toma posse numa cerimónia agendada para 3 de Março depois, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago, homologar a escolha do Conselho Geral.

13 Nacional 13 Três quartos das escolas secundárias vão sair do património do Estado Filipa Barros O melhoramento das escolas é um dos maiores investimentos do actual governo, sendo que para que isso aconteça, cerca de três quartos das mesmas deixarão de fazer parte do património do Estado para passarem a integrar a propriedade da Parque Escolar, uma entidade pública empresarial cujo presidente, João Sintra Nunes, defende que a transferência de propriedade será feita à medida que as escolas vão sendo modernizadas. Das 205 escolas seleccionadas para obras, 20 já têm os trabalhos concluídos, às quais se irão juntar brevemente mais 11 e 75 estarão prontas no 1.º semestre do ano vindouro. As restantes esperam a adjudicação dos projectos de arquitectura. Esta entidade foi criada por um Decreto-Lei de 2007 visto haver uma emergente necessidade de adaptar os Apesar da restruturação do Parque Escolar, muitas das escolas passam agora para gestão empresarial centros de ensino tanto às novas tecnologias, como a modernas normas de climatização e ruído. Este programa é custeado por verbas do Orçamento de Estado, por fundos comunitários e por empréstimos contraídos pela Parque Escolar, sendo que o investimento poderá chegar aos 3,5 mil milhões de euros. O projecto tem autonomia administrativa, financeira e patrimonial. Gestão empresarial em vista Até ao presente momento, sete escolas, algumas consideradas como liceus históricos, já foram transferidas para esta empresa, transposições estas que só poderão ter lugar por despacho conjunto dos Ministérios da Educação e das Finanças. Há que salientar que as empresas públicas não têm que satisfizer a tantas prerrogativas quanto o Estado no que trata de alienação de património, sendo esta uma manobra mais fácil de realizar por parte destas entidades. A justificação apresentada pelo Ministério da Educação para tal operação passa por criar uma entidade pública especializada, que através de um modelo de gestão empresarial permita garantir princípios de gestão mais racional e eficiente. Ainda, há o objectivo paralelo de aliviar as contas do Orçamento de Estado. Os estatutos da Parque Escolar permitem também que serviços como cantinas e papelarias sejam concessionados, algo que segundo Sintra Nunes não se irá imiscuir na exploração das mesmas, assegurando que não vamos entrar no negócio das escolas. Excepção será a que 50% das receitas obtidas pelas escolas com o aluguer de espaços como pavilhões e campos de jogos ao exterior. Portugal é um dos países da UE onde mais se morre devido ao frio Joana Gramoso Segundo um estudo realizado por especialistas da Universidade de Dublin, incluindo 14 países da União Europeia, é em Portugal onde mais se morre devido ao frio. Com uma taxa de mortalidade considerada elevada, o nosso país adianta-se em relação aos demais com 28%, seguido da Espanha e Irlanda, ambos com 21%. Pretendia-se assim, aferir as principais causas que têm estado na base de um número considerável de mortes, neste inverno 2009\2010. Desta feita, e paradoxalmente ao que podemos achar, a investigação referiu que as maiores taxas de mortalidade ocorrem geralmente em países onde o Inverno é menos severo e onde deveria haver menos potencial/tendência para casos de gripe e para a mortalidade relacionada com a gripe ; a mesma aponta a falta de condições de isolamento das habitações, como sendo um factor crucial nesta luta para com os desígnios da natureza, sendo que este facto poderá ter sido causador de quatro falecimentos em Lisboa, no passado dia 14 de Fevereiro. A investigação da Universidade de Dublin, publicada em 2003, analisou durante 10 anos os índices de mortalidade de 14 países, cruzando os dados com informação sobre os factores ambientais, estilo de vida, prestação de cuidados de saúde e gastos nesta área, desigualdades sociais e eficiência energética/isolamento das habitações. O estudo conclui que a alta taxa de mortalidade nos países do sudoeste da Europa poderia ser reduzida melhorando a protecção/isolamento das casas ao frio, aumentando o investimento público em cuidados de saúde e melhorando as condições socioeconómicas da população para conseguir uma melhor distribuição da riqueza. A investigação aponta ainda níveis Mau isolamento das casas e escassos apoios para cuidados de saúde colocam Portugal na cauda da UE exemplares de eficiência térmica no interior das casas em países com Invernos rigorosos como a Finlândia e a Suécia, onde a totalidade das habitações têm vidros duplos e isolamento térmico nas coberturas, paredes e pisos. De referir que, apesar deste panorama meteorológico ter se vindo a prolongar, podemos contar com algumas ajudas promovidas pela Organização Mundial de Saúde e nas quais Portugal faz destacar a sua presença. Entre os vários projectos, o nosso país participa com afinco no Habitação e Saúde que pretende estabelecer as relações existentes entre a habitação e a saúde das populações. Através deste estudo, os municípios podem diagnosticar os principais problemas locais e elaborar um plano de acção para reduzir os problemas detectados. Segundo a agência Lusa, Portugal poderá ter de adoptar um plano de contingência contra o frio, que mata mais do que o calor, tal como dispõe desde 2004 para as altas temperaturas. Para além dos cuidados com o vestuário, a DGS aconselha pequenos esforços como: exercitar os braços, pernas e dedos para activar a circulação; beber bebidas quentes; tentar estabelecer a temperatura ambiente em 20ºC e 21ºC e ainda, vedar bem as portas e janelas de sua casa.

14 Twittadas Por Sofia Costa 14 Tecnologia e Inovação Novo Windows Phone No passado dia 15 de Fevereiro a Microsoft apresentou o seu novo software para telemóveis no Mobile World Congress 2010 em Barcelona. Horas antes do início do congresso havia fotos do novo produto a circular pela Internet, pois um dos visitantes da feira fotografou um dos cartazes que deveriam ser secretos. FarmVille... do Facebook para o Messenger O FarmVille, jogo pertencente à Zynga que conquistou 75 milhões de utilizadores no Facebook vai estar disponível no Windows Live Messenger. Actualmente o MSN tem cerca de 500 milhões de utilizadores o que vai permitir a expansão do jogo social. FarmVille é um jogo que simula a vida de um agricultor, onde podemos plantar terrenos, tratar de animais entre outras coisas. Myway.pt Portal português disponibiliza música gratuita Google Buzz, a nova aposta no combate ao Twitter e Facebook Cátia Alves As notícias tecnológicas de 10 de Fevereiro passam impreterivelmente pelo lançamento do novo serviço da gigante da Internet, o Google Buzz. Este serviço integra ao Gmail (o serviço de webmail da Google) as funcionalidades de uma rede social, aliadas à troca de mensagens rápidas. Nos anos noventa o paradigma informático assentava na difusão do computador pessoal. Já no novo milénio, com a queda dos directórios, a Internet passou a girar em torno dos motores de busca. Contudo, a tendência começada com a Apple e com o iphone OS, e agora confirmada com o ipad, é a de que os computadores, não raras vezes, descalçam as botas de ferramentas de trabalho e assumem-se como locais de entretenimento e consumo para os seus utilizadores. Na linha da frente do combate às redes sociais Também ao nível da Internet esta mudança de paradigma se veio a verificar, nomeadamente, com a proliferação de redes sociais. Rapidamente vem à ideia aplicações como o Facebook ou o Twitter que, ainda que possam ser utilizados como ferramentas, proporcionam aos seus utilizadores, de forma quase imediata, diversão e contacto com amigos, bem como, difusão de conteúdos. É aqui que a Google, que, note-se, obtém os lucros através da publicidade, vê os seus calos repisados e surge com esta nova aplicação que vem combater o Twitter e o Facebook e trazer tráfego para o Gmail. Mas será que o conseguirá fazer? O objectivo é manter os utilizadores presos aos seus anúncios por mais tempo. É certo e sabido que, com a funcionalidade Wave, lançada em 2009, a utilização atingiu o seu pico muito rapidamente mas com a mesma velocidade alcançou o desuso. Também o Orkut não alcançou o objectivo almejado, já que apenas no Brasil atingiu níveis de popularidade elevados. Erros no Google Buzz são uma constante A Google Buzz sofreu pesadas críticas logo após o seu lançamento «Ouvimos o que vocês pensam muito claramente e desde que lançámos o Google Buzz que estamos a trabalhar em contra-relógio para responder às vossas preocupações», salientou Todd Jackson, gestor do Gmail e do Google Buzz, em declarações à comunicação social. Tais declarações surgiram no seguimento de fortes críticas ao novo serviço da Google. Os utilizadores afirmam que o Buzz consubstancia uma violação significativa das expectativas de privacidade dos consumidores do Gmail, cuja prioridade seria salvaguardar os dados e informações pessoais dos seus utilizadores. Assim, não deveria ser possível que este serviço colocasse informação pessoal dos utilizadores sem que estes antes o tenham autorizado. Isto sucedia porque, aquando do seu lançamento, o Buzz gerava redes sociais baseadas nos contactos do Gmail, de forma automática, partilhando assim informação sem necessidade de autorização dos visados. Porém, o facto de se trocar s com uma pessoa/empresa não implica que haja uma relação de amizade ou proximidade que potencie a troca de informações pessoais entre as mesmas. Não só nesse aspecto o serviço é severamente criticado mas também ao nível da imagem do site, bem como, da complexidade do URL. Como justificação para os erros verificados, a equipa da Google Buzz, alega a falta de testes com público real, sendo que a funcionalidade foi testada apenas com trabalhadores da empresa (cerca de 20 mil). A mesma equipa está agora concentrada em solucionar todos os problemas levantados pelos utilizadores. Desde o início do mês estão disponíveis mais de 1 milhão de músicas no portal myway.pt. Carlos Marques, director do projecto, afirma que a ideia é oferecer um serviço onde as pessoas têm acesso a milhões de músicas de todos os géneros de uma forma quase instantânea. O portal tem em vista para o próximo mês de Março um serviço de downloads mediante subscrição. Criador do Pirate Bay funda site de conteúdos pagos Análise do jogo: MAG MAG ao estilo de Counter Strike Francisco Vieira Jogo - MAG Género - MMO-FPS Plataforma - PS3 Data Lançamento - 29/01/2010 Classificação - 79/100 mento. A partir daí, quanto mais tempo passado no jogo mais o soldado evolui, tanto nos rankings internos da facção (os jogadores de rank mais alto poderão comandar uma equipa de 8 utilizadores) como nos níveis, sendo o nível 60 o patamar máximo de cada soldado. Quando um utilizador chega com o seu soldado ao nível 60 é-lhe dada a recompensa de poder criar um novo soldado numa outra facção. MAG é realmente um jogo de acção massiva pois cada batalha é encarada como uma grande guerra, incluindo todo o tipo de veículos, desde tanques a aviões, disparando entre os seus cenários grandiosos, sendo a táctica o principal trunfo de cada equipa/pelotão/companhia. No entanto, comparando MAG com Counter- Strike, é visível a diferença gráfica e as assimetrias de jogabilidade mas toda a mística inerente a Counter-Strike faz dele o melhor FPS online de sempre, tanto pelo número de jogadores como pela revolução que trouxe ao mundo dos jogos. MAG é um bom jogo, porém a falta de conteúdo e mais opções de jogo limitam-no bastante, tornando-o num jogo obrigatório mas apenas para quem gosta de FPS. Flattr, o novo site criado por Perer Sunde, um dos criadores do Pirate Bay, vai ser lançado no próximo mês de Março. É um site que permite o download de conteúdos mediante um pagamento mínimo de 2. Segundo Perer Sunde, não queremos enriquecer com este projecto, até porque os sites que estão associados ao mesmo nunca pensaram vir a receber pelos conteúdos que disponibilizam. MAG, previamente denominado de MAG: Massive Action Game é um FPS online, produzido pela Zipper Interactive. A comparação com o famoso Counter-Strike é inevitável. Os servidores criados para o jogo podem suportar até 256 jogadores, simultaneamente, estando os utilizadores divididos em equipas de 8 jogadores. 4 equipas formam um pelotão e, por sua vez, 4 pelotões formam uma companhia. O jogador pode criar um soldado numa das 3 facções à escolha (SVER, Raven, Valor), podendo editar a cara, voz e equipa- Site Oficial:

15 Cultura Equipa de programadores da Capital Europeia da Cultura completa Sónia Ribeiro Agenda Braga Música Fevereiro Tributo a Zeca Afonso Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva 28 de Fevereiro Wim VandekeybusnieuwZwart Theatro Circo Exposições 6 de Fevereiro a 3 de Março Carlos Noronha Feio - Snow wall, will you show me the way to restart it all? Museu Nogueira da Silva Programadores de Guimarães - Capital Europeia da Cultura 2012 são conhecidos oficialmente durante a próxima semana A equipa de programadores da Capital Europeia da Cultura (CEC) 2012 já está completa. Mas os programadores só serão anunciados oficialmente na próxima semana. Cristina Azevedo, presidente da Fundação Cidade de Guimarães (FCG), escolheu Gabriela Vaz Pinheiro para Comissária das Artes Visuais. A investigadora e professora da Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto irá juntar-se a João Lopes e Rui Massena. O crítico de cinema e jornalista vai ser o responsável pela programação na área de cinema, enquanto que o maestro-titular da Orquestra Clássica da Madeira vai dirigir a área musical. A equipa de programadores conta ainda com José Bastos, director do Centro Cultural Vila Flor, uma das figuras centrais para a ligação com o projecto cultural da cidade. não um programador. Os responsáveis já encontraram uma alternativa, mas ainda não é conhecida. Pensar a partir de Guimarães Cristina Azevedo defende que cada programador deve pensar a partir de Guimarães e responder a uma figura de programador-residente. A programação da CEC tem como objectivo criar um evento que valorize a cidade de Guimarães e o concelho. A responsável pelo projecto reconheceu ainda a necessidade de transmitir à equipa de programação que há um pano de fundo que tem que ser visível no produto final. O programa deve ter em conta o contexto histórico de Guimarães: as marcas simbólicas de Guimarães, os marcadores identitários, a geração de ensaístas, pensadores e escritores que marcou a cidade na transição do século XIX, o tipo especial de urbanismo e o passado profundamente marcado pelas indústrias. Será sob estes pilares históricos que a equipa de programação reflectirá para programar, explicou a presidente da FCG. Assim, o evento terá que responder a três pilares principais: o urbanismo, o passado histórico e a geração de pensadores da cidade vimaranense. Apresentação no Verão A apresentação da primeira versão do programa da CEC está prevista para o final do mês de Junho. Como revelou Cristina Azevedo, os vários projectos que foram entregues espontaneamente à FCG estão ainda a ser avaliados. 19 de Fevereiro a 13 de Março Raquel Pinto e Filipe Leite Flâneur no Século XXI, observações do desenhar da cidade moderna Casa dos Crivos Teatro 27 Fevereiro Só Cenas - Entra nesta cena Velha-a-Branca Estaleiro Cultural Guimarães Música 26 de Fevereiro Bunnyranch Centro Cultural Vila Flor 27 de Fevereiro Jill Tracy Centro Cultural Vila Flor Famalicão Mudanças Rui Horta e Jorge Silva Melo, dois dos programadores inicialmente escolhidos pela FCG, não aceitaram o convite. O coreógrafo Rui Horta recusou a proposta para a programação das artes performativas. Jorge Silva Melo negou o convite para consultor na área de teatro. O encenador e também actor justificou a sua recusa dizendo que é um artista e Centro histórico de Guimarães vai ser palco de animação cultural durante todo o ano Publicidade Música 26 de Fevereiro A Arte de Liszt - Música Erudita Soprano Teresa Cardoso de Menezes; Piano António Rosado Casa das Artes - Grande Auditório 27 de Fevereiro Tord Gustavsen Ensemble Jazz Casa das Artes - Grande Auditório Exposições 27 de Fevereiro a 26 de Março Fernando Lemos Fotografia Fundação Cupertino de Miranda 24 de Fevereiro Noites de Insónia Comunidade de leitores de Camilo Centro de Estudos Camilianos

16 16 Cultura Artigo de Opinião: Em exibição - A serious man A sintonizar sinais divinos Cátia Castro RUM BOX Aconselhado Já tínhamos saudades destes Coen. Ácidos, imprevisíveis e donos de um humor negro apurado. Para que servem os sinais? Pode ser que descubramos as respostas em «A Serious Man». Uma máxima que se aplica ao novo filme de Joel e Ethan Coen é a de que um azar num vem só. E como é que se explicam tantos azares sem razão aparente? Terá deus uma resposta convincente? E se esse deus for Hashem, judeu? Então, tudo se complica. Estamos na Primavera de Larry Gopnik é um professor de física na universidade do Minesota. Casado, pai dedicado e irmão paciente. Mas a vida deste homem sério é apanhada numa espiral de desgraças. A mulher troca-o pelo colega convencido e exige um divórcio religioso, sugerindo ainda que saia de casa para ir morar num motel. Mas os caos instala-se em todos os departamentos, incluindo o profissional, quando começa a receber cartas para o denegrir e é subornado por um aluno CD RUM : Fiery Furnaces / I m Going Away / 2009, CD Thrill Jockey A infelicidade como matéria-prima em mais um filme dos Coen asiático. Continuando. O namorado da mulher morre e é ele que tem de pagar a conta do funeral. A única coisa positiva parece ser o bar mitzvah do filho mais novo. No ambiente retro do American Way of Life, o filme respira das suas personagens, sobretudo Michael Stuhlbarg, não se percebe falhou a nomeação ao óscar para melhor actor. «A Serious Man» está no entanto na corrida para Melhor Filme e Melhor Argumento Original, somando já dezenas de prémios de cinema independente. Um filme em parte autobiográfico, uma vez que nos transporta até à terra natal dos Coen, que são ainda judeus. De novo com Carter Burwell na banda sonora e Roger Deakins na fotografia, «Um Homem Sério» é uma comédia negra convincente, que não sendo surpreendente, consegue arrancar de nós umas sinceras gargalhadas. Estamos seguros que os irmãos Coen estão de regresso às origens, desta vez com uma hipérbole sobre a condição humana. Criatividade no regresso dos Fiery Furnaces Pedro Portela Depois de vários anos a serem apelidados de difíceis pela sua criatividade sempre irreverente, os Fiery Furnaces regressaram em 2009 com «I m Going Away», um trabalho no qual parecem mesmo empenhados em distanciar-se das suas anteriores conceptualizações sonoras, de acesso reservado mas de estímulo incalculável. Ao encostar-se, ao sétimo álbum, a territórios indesmentivelmente pop, a banda dos manos Friedberger incorpora na sua linguagem um discurso musical afável, dentro da delicadeza que este termo pode adquirir no seu universo muito particular. Sem qualquer tentativa conceptual, o que é raro acontecer nas suas propostas, este disco vê Matthew e Eleanor O regresso dos Fiery Furnaces pauta-se pelo desafio, pela criatividade e equilíbrio estético (com a ajuda do ex-sebadoh Jason Lowenstein) descerem à terra dos comuns mortais e ensaiarem a articulação de canções com estrutura fundada em verso-refrão-verso e com recurso aos instrumentos tradicionalmente associados à pop, com a guitarra e o piano a destacarem-se na condução melódica e o baixo e bateria a assegurarem a coesão de todo o edifício rítmico. Ao longo das suas 12 canções «I m Going Away» mostra-nos uns Fiery Furnaces desafiantes e estimulantes, capazes de elevarem a criatividade e o equilíbrio estético a níveis apetitosos, mas ao mesmo tempo sem provocarem qualquer reacção adversa em ouvidos menos atraídos por abordagens pouco ortodoxas. Isto mesmo se, de quando em vez, a promessa de facilidade se esvai em gaseados arrepios causados por uma guitarra frenética que não quer abandonar a sua postura de não alinhada e se cada inflexão melódica é antecedida do suspense de sabermos se o caminho é mesmo o que perspectivamos ou se o espanto da surpresa nos deixará de novo sem a certeza do que nos espera a seguir. O que quase sempre acontece! É este desafio permanente que deixa em «I m Going Away» uma estampa de novidade e permite afirmar que, tal como no relato bíblico da fornalha ardente, a dupla norte-americana que aí buscou o seu nome foi capaz - mais uma vez - de se passear incólume no fogo intenso do desconhecido e sair das brasas com um sorriso no rosto. Um riso de satisfação que se estende a todos quantos o queiram receber! Top RUM 07/ de Fevereiro 1 TEMPER TRAP - Love lost 2 PACO HUNTER - Pensacola 3 CLÃ - Golden skans 4 B FACHADA - Estar à espera ou procurar 5 ARCTIC MONKEYS - Crying lightning 6 RADIOHEAD - These are my twisted words 7 LEGENDARY TIGERMAN, THE - Light me up twice 8 AIR - Sing sang sung 9 VAMPIRE WEEKEND - White sky 10 SAMUEL ÚRIA - Não arrastes o meu caixão 11 BAD LIEUTENANT - Sink or swim 12 BAT FOR LASHES - Daniel 13 ANAQUIM - As vidas dos outros 14 ROIGO LEÃO & CINEMA ENSEMBLE - Vida tão estranha 15 GOSSIP, THE - Heavy cross 16 WILD BEASTS - All the king s men 17 XX, THE - Basic space 18 CAMERA OBSCURA - The sweetest thing 19 DINOSAUR JR - Pieces 20 KINGS OF CONVENIENCE - Boat behind Premiados c/ cheques-disco na Louie Louie Paulo Perames Cristina Dias Ferreira Post It 22 a 26 de Fevereiro UNOESKIMO Ask the dust LALI PUNA Remember DAVID BYRNE & FATBOY SLIM Please don t

17 Erasmus 17 Unforgettable experience Liva Svarce The first semester has ended. After passing all the exams a lot of Erasmus students are going back to their home country. However, the positive experience and good memories of Erasmus time will stay in their minds. Exchange student from Czech Republic Jan Cinert shares the first impression about his coming: In the first day in Portugal we didn t know anybody, didn t understand a word and were a little confused, but this impression faded out very quickly. In two or three days we met dozens of people and we spend with most of them this half a year. All the students have mentioned that the most important thing during the exchange programme was to make new friends. It is really worth to be in Erasmus, because it gives you the opportunity to meet so many friends with whom you will be in contact for the rest of your life, states Kayra Ermutlu, student of mechanical engineering from Turkey. During Erasmus programme students experience different cultural impacts. Janne Vanderyse from Belgium was studying in the Institute of Arts and Human Science in Erasmus, a new experience Braga and she reveals: I have never learned so many things about nationalities and differences between the countries. It is very nice to see how several nationalities speak different accents of English language. Exchange students have possibility to meet people from diverse cultures. They have to live in multicultural environment. Erasmus students try to get along with other traditions and way of life. It is the time of changes and during it they can bring out a lot of new things. In the end you will find out that the place of origin and age doesn t matter. The thing that matter is to enjoy the time that has been given to you and take as many opportunities as possible. It s not a thing that I ve learned here, but a thing that I ve experienced here more than anywhere else. says Jan Cinert. Besides, Erasmus life is not only an acquaintance with cultures and meeting new friends, it is also studying in unknown environment and foreign language. That is the time when it is necessary to gain different proficiencies and skills. Kayra Ermutlu admits that students have to get used to new daily life and academic atmosphere: It was a challenge for me to attend the classes in Portuguese. It seemed too complicated in the beginning; however, in the end it gives you a new way to look at people and learning process. Exchange programs give students the possibility to learn a lot of new things about different cultures. It develops language skills not only English or country s native, but also other foreign languages in their daily communication with friends from different countries. Students can take the opportunity to participate in cultural organizations and cultural events. Erasmus student Dace Zarina studying at School of Economics and Management in Braga advises not to miss the opportunity to come and study in another country and culture and to take all the advantages that Erasmus programme gives. Kayra Ermutlu reveals: If I have a chance to go for another Erasmus, I will never miss it. And action! Laetitia Bernardi Laetitia Bernardi New EVS, new ideas Ludwika Dec Rádio Universitária do Minho welcomed five new EVS volunteers (Valerie from Austria, Liva from Latvia, Laetitia from France, Ludwika and Ewelina from Poland) to bring up new ideas to the work of The project began in January and will last till the beginning of July. The main idea is to introduce rum to foreign students of the Universidade do Minho. They make a big group that is not aware of many projects and cultural events that are offered by RUM. One of the reasons why it happens is the language barrier. The establishment of the European Voluntary Service is the way to change it. All the activities that the volunteers are involved in are in English. So now it is really easy for all of you to be the participants of cultural life of university in Braga and Guimarães. It gives a lot of opportunities that will contribute to have a better Erasmus experience. You can develop yourself, spend your free time in different way than usual, meet new people that have the same interests as you do and make new friends. Because of the fact that all five volonteers are really different, the plans for their projects are also not the same. Thanks to that, each of you can find something that is interesting. All of the ideas touch different fields and aspects connected with culture. Do you The new team of volunteers want to take part in trips, movie festival or cultural workshops? Have you ever tried theatre or lip dub? This semester you have the possibility to do it! Join us and have fun! Laetitia Bernardi NEXT WEEK New erasmus page is coming... More information and tips for your daily life in Portugal! Poster of lipd dub For every newcomer it s a complicated task to get used to habits of a new university. New traditions, new friends, new way of life they try to integrate themselves. And yet, there are so many places to discover and so many projects in which you can participate! As a new volunteer for Radio Universidade do Minho (RUM) and rum- its cultural department, I will create new ideas not to be frozen. First project is a music video production called lip-dub. It is a type of music video that combines play back and audio dubbing. It is made by filming a group of people lip synching while listening to a song. Then the video is dubbed over with the original audio of the song. It demonstrates the creative energy and high spirits of an institution, company or a school. At the beginning, lip-dub was a game. It is becoming more and more popular and now it is a new trend. Some lipdubs have already created a buzz on the Internet. Last September, 172 students of Quebec University at Montreal mad a lip-dub in just two hours. Since that time, it has been seen more than one million times! You can watch their video on YouTube by writing the words lipdub UQAM. But be careful: the dubbed song, I Gotta Feeling by The Black Eyed Peas, may be stuck in your head for the rest of the day... For a good lip-dub, it is important to be creative, spontaneous and have fun! RUM is preparing its own lip-dub. Later a contest dedicated to this kind of video will take place at the University of Minho. Are you ready to accept the challenge?

18 18 Desporto desporto.zip Por Nuno MFC BADMINTON: Portugal falha apuramento para mundiais e aposta nos Europeus As selecções masculina e feminina de badminton falharam, na Polónia, o apuramento para o Mundial2010 da Malásia, em maio, reservado apenas aos três primeiros da Europa. Em masculinos, Portugal competiu no Grupo F e perdeu 5-0 com a França e País de Gales e 4-1 com a Ucrânia, tendo ficado em último lugar. Na competição feminina, as lusas perderam 5-0 com a Rússia e Inglaterra, mas venceram a Croácia 3-2, pelo que ficaram no terceiro posto. Os atletas portugueses preparamse agora para os Europeus que vão disputar-se em Manchester, Inglaterra, de 14 a 19 de Abril. FUTEBOL: Cristiano Ronaldo reitera solidariedade Cristiano Ronaldo, natural da Madeira, reiterou a sua solidariedade com a Madeira, onde nasceu, após a goleada do Real Madrid sobre o Villarreal, por 6-2. Durante o jogo no Santiago Bernabéu, Ronaldo dedicou o golo que apontou, após um livre directo, às vítimas do temporal que assolou sábado a ilha, celebrando o tento ao levantar a camisola merengue, mostrando uma t-shirt estampada apenas com o nome da ilha e apontando aos céus. Antes do encontro, o avançado já tinha manifestado a sua consternação, afirmando-se incrédulo, chocado e consternado. Ninguém pode ficar indiferente a esta calamidade de grandes proporções, muito menos eu, que nasci e cresci na Madeira, uma ilha que, obviamente me diz muito, disse Cristiano Ronaldo. TÉNIS: Albufeira Ladies Open - Evelin Mayr conquista troféu A tenista italiana Evelin Mayr, sexta cabeça de série, conquistou o Albufeira Ladies Open, depois de derrotar a búlgara Elitsa Kostova, quinta, por 6-4, 6-4, numa final interrompida duas vezes. A bela jovem italiana, de 20 anos, conquistou o seu quinto título internacional e o primeiro em piso rápido na nona edição do torneio algarvio, imitando o êxito da sua irmã Júlia, que na semana passada tinha vencido o Vale do Lobo Ladies Open. O Albufeira Ladies Open distribuiu 10 mil dólares em prémios monetários (7255 euros). Futsal II Divisão Nacional Estou bastante confiante, mas a margem de erro é mínima Em entrevista ao ACADÉMICO, o treinador adjunto do SCBraga/AAUM, Luís Silva, descreveu a nova experiência que está a viver e revelou as suas expectativas para o que resta da temporada. Eduardo Rodrigues Luís Silva é um dos jovens treinadores a militar na 2ª Divisão Nacional. Este antigo guarda-redes da equipa da AAU- Minho iniciou a sua carreira como treinador ao serviço do G.D. André Soares, equipa com a qual sagrou-se campeão da 2ª Divisão Distrital. Nesta altura também acumulou a função de treinador adjunto da AAUMinho. Na época transacta esteve ao serviço do Merelinense, formação que competia na 3ª Divisão Nacional e, este ano, aceitou o desafio de, juntamente com Pedro Palas, comandar a equipa do SCBraga/ AAUM. Como surgiu a oportunidade de trabalhar nesta equipa do SCBraga/AAUM? A oportunidade surgiu, primeiramente, porque alguns dos dirigentes actuais do SCBraga/AAUM, são os mesmos do tempo em que eu era atleta da equipa universitária. São pessoas que sempre me trataram muito bem e com quem sempre tive um óptimo relacionamento. Depois, como o Palas estava sozinho no comando da equipa, era necessário mais um elemento, de acordo com os objectivos que foram traçados. Fizeram-me um convite, o qual aceitei prontamente, já que era uma boa oportunidade para crescer como treinador e tentar ajudar o clube a atingir as suas metas. Como tem sido a sua relação com o treinador Palas e com o restante do grupo? A minha vinda para este projecto visa, essencialmente, valorizar-me como treinador e ajudar o clube com a minha experiência. Isto só é possível tendo como base uma relação de bastante Eduardo Rodrigues A equipa de futsal do SCBraga/AAUM continua a sua árdua caminhada com o intuito de alcançar o objectivo delineado no princípio da época vigente, a subida ao escalão máximo do futsal português. Os minhotos já não sabiam o que era perder à cinco jornadas. A última derrota havia acontecido na 11ª jornada, no reduto do Rio Ave, adversário directo na luta pela subida. A partir daí os minhotos conquistaram 4 vitórias e 1 empate: venceram em casa o Boavista por 4-2, a Académica de Leça por 5-3 e triunfaram na deslocação ao vizinho Nogueiró por 6-4. O empate foi registado em Braga contra a Juvenorte/Póvoa Futsal e o resultado confiança entre os treinadores. A minha relação com o Palas é bastante boa, de cooperação mútua. Antes de aceitar este desafio já havíamos conversado sobre este assunto e, como as nossas linhas de orientação são muito parecidas, foi juntar o útil ao agradável. Com os demais elementos do plantel tenho um relacionamento normal, dentro daquilo que eu acho que é aceitável. Defendo sempre que no treino, se formos sérios no exercício das nossas funções, há sempre espaço para conviver, brincar e trabalhar. Então pode afirmar que a vinda para o SCBraga/AAUM foi uma aposta ganha? Neste momento posso dizer que a aposta não está totalmente ganha. Ao nível da valorização das minhas competências está a ser boa, pois trabalho com óptimos jogadores e com um excelente treinador. Já ao nível desportivo espero conseguir aquilo a que me propus, isto é, ajudar a equipa a terminar nos dois primeiros lugares que dão acesso a 1ª Divisão Nacional. Neste aspecto, ainda não chegamos lá, contudo, temos que acreditar porque é possível. Em relação a época desportiva, que balanço faz até agora? Podemos dizer que os resultados têm sido aquém das expectativas? Quanto aos resultados, só no final das competições poderemos falar. Neste momento, não estamos num dos lugares que dá acesso a subida e a distância para o segundo classificado não é pequena. Por isso, não posso dizer que estou satisfeito, porém, tenho a esperança de que o trabalho que estamos a desenvolver dará frutos. Ainda faltam muitos jogos e, consequentemente, muitos Após 16 jornadas disputadas a formação bracarense encontra-se no 3º lugar, a 10 pontos da zona de subida SCBraga/AAUM com uma tarefa muito difícil foi 3-3. Empate complica ainda mais as contas No passado fim-de-semana realizaramse os jogos referentes à Taça de Portugal, prova em que o SCBraga/AAUM já não participa. Assim sendo, os bracarenses aproveitaram para acertar o calendário, realizando o encontro da 12ª jornada contra o F.C. Foz, partida adiada por causa do piso que, na ocasião, encontrava-se extremamente escorregadio. A partida reservou emoção até ao fim. Os bracarenses fizeram um jogo de elevada qualidade, contudo, a falta de pontaria demonstrada não permitiu que saíssem do Porto com uma vitória. Os pupilos de Palas estiveram por três vezes à frente do marcador, porém, permitiram sempre a igualdade. André Machado, Ferrugem e Tiago marcaram os golos do SCBraga/AAUM. Com este empate, que não estava nos planos dos Luís Silva, treinador adjunto dos bracarenses pontos para disputar. Iremos jogar, em nossa casa, com as duas equipas que estão a nossa frente. Reconheço que, se quisermos subir, a margem de erro é mínima, mas estou bastante confiante. O que tem faltado para esta formação ser mais estável a nível de exibições e de resultados? Penso que tem faltado alguma consistência. Perdemos pontos em jogos que não poderíamos perder e são esses mesmos pontos que estão a fazer falta agora. Aliado a isto, tivemos alguns contratempos com jogadores lesionados, o que fez com que o início do campeonato não fosse o desejado. No entanto, agora somos uma equipa mais capaz, mais solidária e mais forte a nível colectivo, capazes de manter uma consistência de jogo mais elevada. Não posso deixar de destacar que lutamos com equipas que possuem outro tipo de argumentos que não são iguais aos nossos e que, apesar das nossas limitações, estamos na luta, acreditando que se os atletas mantiverem este empenho, vamos lá chegar. minhotos, a situação ficou ainda mais complicada, já que perderam uma excelente oportunidade de reduzir a distância para os primeiros lugares. Na próxima jornada, o SCBraga/AAUM desloca-se a Viana do Castelo para enfrentar a equipa do Nogueirense. Os vianenses encontram-se no último lugar da tabela classificativa, com apenas 10 pontos ganhos, por isso, a vitória é o único resultado que interessa. O jogo realizar-se-á no sábado, dia 27 de Fevereiro, as 18 horas. Pedro Palas vê a equipa ficar longe do topo

19 Publicidade 19

20

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Cidade de Guimarães Faixas Etárias do Concelho 65 ou mais 24-64 anos 15-24 anos 0-14 anos 0 20000 40000 60000 80000 100000 População do Concelho 159.576

Leia mais

Programa de Candidatura Eleições da FPAMC 2012

Programa de Candidatura Eleições da FPAMC 2012 Programa de Candidatura Eleições da FPAMC 2012 O candidato a Presidente Paulo Araújo Fundador da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas - 1992 Cidadão português, nascido em Angola (uma das antigas

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Diário da República, 1.ª série N.º 30 10 de fevereiro de 2012 661 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei n.º 6/2012 de 10 de fevereiro Primeira alteração à Lei n.º 8/2009, de 18 de Fevereiro, que cria o regime jurídico

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

O Relatório da OCDE: A avaliação do sistema de ensino superior em Portugal. Lisboa, 13 de Dezembro de 2006

O Relatório da OCDE: A avaliação do sistema de ensino superior em Portugal. Lisboa, 13 de Dezembro de 2006 O Relatório da OCDE: A avaliação do sistema de ensino superior em Portugal Lisboa, 13 de Dezembro de 2006 O relatório de avaliação do sistema de ensino superior em Portugal preparado pela equipa internacional

Leia mais

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Outubro de 2009 Agenda EM DESTAQUE Estágios e Suplemento ao Diploma- uma aposta no futuro! Índice Nota Editorial Eventos/Notícias Na Primeira Pessoa Manz

Leia mais

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M." João Vieira Pinto

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M. João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Pdg. 76 Por M." João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Afirma-se como lhe Marketing School e ambiciona ser a referência do ensino nesta área. Por isso, ejá a partir do próximo ano,

Leia mais

Entrevista. com. Reitor da Universidade de Cabo Verde, António Correia e Silva

Entrevista. com. Reitor da Universidade de Cabo Verde, António Correia e Silva Entrevista com Reitor da Universidade de Cabo Verde, António Correia e Silva A Universidade Pública de Cabo Verde vem assumindo cada vez maior importância na formação superior orientada para o conhecimento

Leia mais

Decreto-Lei n.º 168/2007, de 3 de Maio, Aprova a orgânica do Instituto Português da Juventude, I. P (JusNet 1078/2007)

Decreto-Lei n.º 168/2007, de 3 de Maio, Aprova a orgânica do Instituto Português da Juventude, I. P (JusNet 1078/2007) LEGISLAÇÃO Decreto-Lei n.º 168/2007, de 3 de Maio, Aprova a orgânica do Instituto Português da Juventude, I. P (JusNet 1078/2007) ( DR N.º 85, Série I 3 Maio 2007 3 Maio 2007 ) Emissor: Presidência do

Leia mais

Entrevista Álvaro Barbosa, Director da Faculdade. das Indústrias Criativas. da Universidade de São José

Entrevista Álvaro Barbosa, Director da Faculdade. das Indústrias Criativas. da Universidade de São José Correspondente especial Vanessa Amaro www.usj.edu.mo Formar talentos para contribuir para o sucesso das indústrias criativas em Macau Entrevista Álvaro Barbosa, Director da Faculdade das Indústrias Criativas

Leia mais

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

E F P D E G PALOP Eduardo Cruz

E F P D E G PALOP Eduardo Cruz E F P D E G PALOP Eduardo Cruz Formedia edcruz@formedia.pt 312 Experiências de formação presencial e à distância de empresários e gestores nos PALOP Desde 2001, a Formedia Instituto Europeu de Formação

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

NEUBI Plano de actividades. Índice. Pag.1.Introdução Pag.2 a 5.Actividades previstas Pag.6.Conclusão Pag.7.Créditos

NEUBI Plano de actividades. Índice. Pag.1.Introdução Pag.2 a 5.Actividades previstas Pag.6.Conclusão Pag.7.Créditos 1 Índice Pag.1.Introdução Pag.2 a 5.Actividades previstas Pag.6.Conclusão Pag.7.Créditos 2 Introdução O núcleo de Estudantes de Engenharia Electromecânica da Universidade da Beira Interior (NEUBI) é uma

Leia mais

Produção Multimédia Interactiva

Produção Multimédia Interactiva Produção Multimédia Interactiva Candidaturas 2012/13 secretaria@ipa.univ.pt http://pmi.ipa.univ.pt www.ipa.univ.pt IPA Instituto Superior Autónomo de Estudos Politécnicos No IPA prosseguimos os seguintes

Leia mais

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Programa de Acção Luis Filipe Baptista ENIDH, Setembro de 2013 Motivações para esta candidatura A sociedade actual está a mudar muito

Leia mais

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS QUE OPORTUNIDADES PÓS-LICENCIATURA ESPERAM? EXPECTATIVAS QUE INQUIETAÇÕES TÊM OS ALUNOS DE DC? MADALENA : M QUAL É A TUA PERSPECTIVA DO MERCADO

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

Relembramos a este nível a Declaração dos Direitos da Criança e o seu Princípio 7.º, que determina que:

Relembramos a este nível a Declaração dos Direitos da Criança e o seu Princípio 7.º, que determina que: Grupo de Juristas Amnistia Internacional Portugal Lisboa, 10 Fevereiro 2011 I. O Grupo de Juristas (GJ) da Amnistia Internacional Portugal (AI Portugal) debruçou-se sobre a temática da Violência Escolar,

Leia mais

GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011

GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011 GRANDES OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO 2011 DA CIM ALTO MINHO RELATÓRIO DE PROGRESSO 31 MARÇO 2011 Versão Preliminar Este relatório tem por objectivo da conta do que de mais relevante foi realizado no cumprimento

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2012 Preparado para mais um Serralves em Festa? É já nos dias 2 e 3 de Junho que se realiza mais uma edição do Serralves

Leia mais

Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade

Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade Uma conversa entre empresas e professores - os desafios da empregabilidade No passado dia 15 de Novembro, a Share Associação para a Partilha de Conhecimento e a Faculdade de Ciências da Universidade de

Leia mais

APRENDER COM A DIVERSIDADE CURSO DE FORMAÇÃO APRENDER COM A DIVERSIDADE. Promoção da Aprendizagem Intercultural em Contextos de Educação Não Formal

APRENDER COM A DIVERSIDADE CURSO DE FORMAÇÃO APRENDER COM A DIVERSIDADE. Promoção da Aprendizagem Intercultural em Contextos de Educação Não Formal CURSO DE FORMAÇÃO APRENDER Promoção da Aprendizagem Intercultural em Contextos de Educação Não Formal 18 DE FEVEREIRO A 13 DE MARÇO DE 2008 A inducar (http://www.inducar.pt) é uma organização de direito

Leia mais

Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público. Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio

Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público. Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio Tendo em conta a história económica do nosso País após a independência, a propriedade pública ainda ocupa um lugar muito

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 5

Transcrição de Entrevista nº 5 Transcrição de Entrevista nº 5 E Entrevistador E5 Entrevistado 5 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica e Telecomunicações E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

Programa de Acção da Candidatura a Presidente

Programa de Acção da Candidatura a Presidente Programa de Acção da Candidatura a Presidente do Instituto Politécnico de Beja de Manuel Alberto Ramos Maçães 1 Índice I. O Porquê da Candidatura II. III. IV. Intenção Estratégica: Visão, Envolvimento

Leia mais

APRESENTAÇÃO AEFCUP. Informações. AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

APRESENTAÇÃO AEFCUP. Informações. AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto APRESENTAÇÃO AEFCUP Informações AEFCUP Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto Rua do Campo Alegre, 1021 4150 180 Porto GPS: 41º 11'10.25'' N 8º41'25.32''W Tlf. AEFCUP

Leia mais

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto As Jornadas de Educação Pelo Desporto alinham-se com os objetivos gerais do Diálogo Estruturado na área da juventude, uma vez que

Leia mais

Prémio EDP Novos Artistas. Regulamento

Prémio EDP Novos Artistas. Regulamento Prémio EDP Novos Artistas Regulamento DO PRÉMIO 1. O Prémio EDP Novos Artistas, criado em 2000, é uma iniciativa da Fundação EDP. Com a atribuição deste prémio, a Fundação EDP confirma a sua responsabilidade

Leia mais

Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise?

Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise? Na minha opinião como estão as empresas a atravessar a crise? O sector empresarial sente a crise como está a sentir a restante sociedade. A elevada taxa de desemprego de 12,3% traduz bem o drama social

Leia mais

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE A LINK THINK AVANÇA COM PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROFISSONAL PARA 2012 A LINK THINK,

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social. João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social

Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social. João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social Conferência "Compromisso Cívico para a Inclusão" Santarém, 14 de Abril

Leia mais

Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 -

Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 - Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 - Caros Estudantes e restante Comunidade Académica do IPBeja, No dia 29 de Abril de 2009 fui nomeado Provedor do Estudante pelo Presidente

Leia mais

Quatro gestores e um engenheiro

Quatro gestores e um engenheiro Tiragem: 26368 Pág: VIII Área: 26,85 x 36,48 cm² ID: 30707498 22-06-2010 Universidades Âmbito: Economia, Negócios e. Corte: 1 de 2 PRÉMIOS Foto cedida Os cinco finalistas do Prémio Primus Inter Pares,

Leia mais

Localização. Visão. Missão. Entidades promotoras

Localização. Visão. Missão. Entidades promotoras ESCOLA TECNOLÓGICA DO LITORAL ALENTEJANO ETLA Localização A Escola Tecnológica do Litoral Alentejano fica situada no Complexo Petroquímico da empresa Repsol na ZILS. Perto da realidade industrial, a sua

Leia mais

Empreender para Crescer

Empreender para Crescer Empreender para Crescer R. Miguel Coelho Chief EntusiastPersonalBrands Caros Pais e Encarregados de Educação, este ano lectivo, por iniciativa da Assoc. Pais do Colégio, vai iniciar-se em Novembro uma

Leia mais

Trabalho realizado por: Inês, 6ºD Joana Tavares, 6ºD Paulo, 6ºD Pedro Filipe, 6ºD Sérgio, 6ºD

Trabalho realizado por: Inês, 6ºD Joana Tavares, 6ºD Paulo, 6ºD Pedro Filipe, 6ºD Sérgio, 6ºD Trabalho realizado por: Inês, 6ºD Joana Tavares, 6ºD Paulo, 6ºD Pedro Filipe, 6ºD Sérgio, 6ºD Nós somos o Grupo nº 1, do 6º D, que se encarregou de fazer as seguintes entrevistas: Uma auxiliar de acção

Leia mais

Exposição A Evolução da Alfabetização na Área Metropolitana do Porto

Exposição A Evolução da Alfabetização na Área Metropolitana do Porto Exposição A Evolução da Alfabetização na Área Metropolitana do Porto Evolução da Alfabetização em PORTUGAL Portugal tem 650 mil analfabetos 9% não sabe ler Estima se que existam em Portugal cerca 658 mil

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS EXIGE UMA NOVA ESCOLA DO 1ºCEB

O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS EXIGE UMA NOVA ESCOLA DO 1ºCEB O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS EXIGE UMA NOVA ESCOLA DO 1ºCEB Sem qualquer negociação, o Ministério da Educação anunciou, e está desenvolver, algumas medidas avulsas relacionadas com o 1º Ciclo do Ensino Básico.

Leia mais

design de jogos digitais o essencial da licenciatura

design de jogos digitais o essencial da licenciatura design de jogos digitais o essencial da licenciatura ÍNDICE ciclo de estudos plano de estudos metodologias de ensino perfil de saída candidaturas ipb virtual Dados do ciclo de estudos ciclo de estudos

Leia mais

Relatório de Actividades do ano 2011 do Conselho Consultivo da Reforma Jurídica

Relatório de Actividades do ano 2011 do Conselho Consultivo da Reforma Jurídica Relatório de Actividades do ano 2011 do Conselho Consultivo da Reforma Jurídica Fevereiro de 2012 Índice 1. Resumo das actividades... 1 2. Balanço e aperfeiçoamento... 6 3. Perspectivas para os trabalhos

Leia mais

Eleições Autárquicas - Soure 2009

Eleições Autárquicas - Soure 2009 Licenciatura: Comunicação Empresarial Cadeira: Assessoria de Imprensa Eleições Autárquicas - Soure 2009 Docente: Dr.ª Carla Sofia de Carvalho Figueiredo Discentes: Jorge Maia Teixeira 7463 Maria Maló de

Leia mais

uma lei de financiamento que sirva o Ensino Superior, nunca prejudicando os estudantes e as suas famílias;

uma lei de financiamento que sirva o Ensino Superior, nunca prejudicando os estudantes e as suas famílias; U M A N O D E E N S I N O S U P E R I O R - C A R T A A B E R T A A O M I N I S T É R I O D A C I Ê N C I A, T E C N O L O G I A E E N S I N O S U P E R I O R Exmºs Senhores, A Federação Académica do Porto

Leia mais

ORÇAMENTO DA ORDEM DOS ADVOGADOS

ORÇAMENTO DA ORDEM DOS ADVOGADOS ORÇAMENTO DA ORDEM DOS ADVOGADOS PARA 2009 MENSAGEM DO BASTONÁRIO O orçamento da Ordem dos Advogados para 2009 e que agora se divulga é um orçamento de rigor, de contenção e de responsabilidade que assenta

Leia mais

HÁ NORTE! ACREDITAR E MOBILIZAR

HÁ NORTE! ACREDITAR E MOBILIZAR HÁ NORTE! ACREDITAR E MOBILIZAR Programa da lista candidata à eleição para os órgãos regionais do Norte da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas Triénio 2011-2013 25 de

Leia mais

Transcrição de Entrevista n º 24

Transcrição de Entrevista n º 24 Transcrição de Entrevista n º 24 E Entrevistador E24 Entrevistado 24 Sexo Feminino Idade 47 anos Área de Formação Engenharia Sistemas Decisionais E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

Eduardo Branco, presidente da APAN. É preciso. regressar. ao consumo. Pág. 30

Eduardo Branco, presidente da APAN. É preciso. regressar. ao consumo. Pág. 30 Eduardo Branco, presidente da APAN É preciso regressar ao consumo Pág. 30 Fátima de Sousa jornalista fs@briefing.pt "A quadratura do círculo é sermos mais eficientes, ou seja, conseguirmos fazer mais com

Leia mais

Código IMP.EM.EE.37_00. Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO

Código IMP.EM.EE.37_00. Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO Ano Lectivo: 2014/2015 I. PREÂMBULO A Escola Superior de Saúde Egas Moniz (ESSEM), tutelada pela Egas Moniz Cooperativa de Ensino Superior, C.R.L., foi criada pelo decreto-lei 381/99 de 22 de Setembro,

Leia mais

Midas. Toque de. [entrevista]

Midas. Toque de. [entrevista] [entrevista] Toque de Midas Tem 29 anos, nasceu no Porto e é apostador profissional. Pelo menos, para o Estado inglês onde está colectado, porque para as finanças nacionais não passa de um indivíduo com

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO INSTITUTO DE INVESTIGAÇÃO EM ARTE, DESIGN E SOCIEDADE i2ads.

REGULAMENTO INTERNO DO INSTITUTO DE INVESTIGAÇÃO EM ARTE, DESIGN E SOCIEDADE i2ads. FBAUP Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade Av. Rodrigues de Freitas 265 4049-021 Porto T - 225 192 400 F - 225 367 036 office@i2ads.org REGULAMENTO INTERNO DO INSTITUTO DE INVESTIGAÇÃO

Leia mais

Decreto-lei n.º 205/93 de 14 de Junho (DR 137/93 SÉRIE I-A de 1993-06-14)

Decreto-lei n.º 205/93 de 14 de Junho (DR 137/93 SÉRIE I-A de 1993-06-14) PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Decreto-lei n.º 205/93 de 14 de Junho (DR 137/93 SÉRIE I-A de 1993-06-14) O desenvolvimento das relações de cooperação entre Portugal e os países africanos de língua

Leia mais

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ORDEM DE TRABALHOS

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ORDEM DE TRABALHOS CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA Ao abrigo do n.º 5 e do n.º 2 do artigo 17º, dos artigos 16º, 34º e da alínea a) do n.º 2 do artigo 23º dos Estatutos, convoco os senhores Associados para uma

Leia mais

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO MANUAL DO JOVEM DEPUTADO Edição 2014-2015 Este manual procura expor, de forma simplificada, as regras do programa Parlamento dos Jovens que estão detalhadas no Regimento. Se tiveres dúvidas ou quiseres

Leia mais

INSTITUTO PORTUGUÊS DE ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING DE MATOSINHOS Diário da República, 2.ª série N.º 186 26 de Setembro de 2006

INSTITUTO PORTUGUÊS DE ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING DE MATOSINHOS Diário da República, 2.ª série N.º 186 26 de Setembro de 2006 INSTITUTO PORTUGUÊS DE ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING DE MATOSINHOS Diário da República, 2.ª série N.º 186 26 de Setembro de 2006 Regulamento n.º 185/2006 Regulamento de provas de avaliação da capacidade para

Leia mais

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO A noção de Empreendedorismo, como uma competência transversal fundamental para o desenvolvimento humano, social e económico, tem vindo a ser reconhecida

Leia mais

Capítulo Descrição Página

Capítulo Descrição Página MANUAL DA QUALIIDADE ÍNDICE Capítulo Descrição Página 1 Apresentação da ILC Instrumentos de Laboratório e Científicos, Lda Dados sobre a ILC, sua história, sua organização e modo de funcionamento 2 Política

Leia mais

a favor do contributo profissional e cívico dos arquitectos Os anos do mandato que terminámos foram anos difíceis para a profissão.

a favor do contributo profissional e cívico dos arquitectos Os anos do mandato que terminámos foram anos difíceis para a profissão. Projecto Os anos do mandato que terminámos foram anos difíceis para a profissão. Tempo de escassa encomenda e recursos económicos e consequentemente de alteração de paradigmas sociais e profissionais.

Leia mais

para um novo ano lectivo

para um novo ano lectivo Ano Lectivo 2008/09 20 medidas de política para um novo ano lectivo Este documento apresenta algumas medidas para 2008/09: Apoios para as famílias e para os alunos Modernização das escolas Plano Tecnológico

Leia mais

Em conversa com Rita Maia. Celorico de Basto é o meu porto de refúgio, onde me sinto bem (Rita Maia,

Em conversa com Rita Maia. Celorico de Basto é o meu porto de refúgio, onde me sinto bem (Rita Maia, Celoricenses de Sucesso Em conversa com Rita Maia Celorico de Basto é o meu porto de refúgio, onde me sinto bem (Rita Maia, 21 de fevereiro de 2015) Nascida e criada em Celorico de Basto, Rita Maia é uma

Leia mais

Índice. Pág *09 Como participar. Pág *10 Calendário. Pág *11 Os resultados. Pág *12 Júri. Pág *13 Regulamento

Índice. Pág *09 Como participar. Pág *10 Calendário. Pág *11 Os resultados. Pág *12 Júri. Pág *13 Regulamento Índice Pág *09 Como participar Pág *10 Calendário Pág *11 Os resultados Pág *12 Júri Pág *13 Regulamento Pág *01 Introdução Pág *02 Um programa alargado de intervenção Pág *05 Viver de Consciência Leve

Leia mais

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU

Programas. cabo verde. Angola. portugal. s.tomé e príncipe. Fundación Universitaria San Pablo CEU Programas de MESTRADO Online MBA Master in Business Administration Mestrado em Direcção de Empresas Mestrado em Direcção de Marketing e Vendas Mestrado em Direcção Financeira Mestrado em Comércio Internacional

Leia mais

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Centro

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação

Projeto Pedagógico e de Animação Projeto Pedagógico e de Animação 1 - Memória Descritiva 2 Identificação e Caracterização da Instituição Promotora 3 - Objetivos Gerais 4 - Objetivos Específicos 5 - Princípios educacionais 6 Metodologias

Leia mais

Eng.º Mário Lino. por ocasião da Apresentação das Iniciativas. e.escola e.professor e.oportunidades

Eng.º Mário Lino. por ocasião da Apresentação das Iniciativas. e.escola e.professor e.oportunidades INTERVENÇÃO DO MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES Eng.º Mário Lino por ocasião da Apresentação das Iniciativas e.escola e.professor e.oportunidades Escola Secundária Eça de Queiroz,

Leia mais

Éinacreditável que as universidades

Éinacreditável que as universidades Pág: 2 Área: 28,21 x 36,29 cm² Corte: 1 de 5 REDE DE ENSINO SUPERIOR Não podem continuar a existir cursos sem alunos António Rendas, presidente do CRUP, gostava de ver mais empresários e banqueiros a falar

Leia mais

ACEF/1112/22947 Relatório final da CAE

ACEF/1112/22947 Relatório final da CAE ACEF/1112/22947 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)

Leia mais

ACEF/1314/03672 Relatório final da CAE

ACEF/1314/03672 Relatório final da CAE ACEF/1314/03672 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Outras

Leia mais

PROGRAMA LISTA M. Índice Geral

PROGRAMA LISTA M. Índice Geral Índice Geral A. Projecto de Credibilização e Revitalização da Associação Académica da Universidade Lusófona. - Hoje e no Futuro, em defesa dos teus direitos.2 B. Projecto de apoio às actividades académico-culturais.

Leia mais

Genialidade, Fernando Pessoa

Genialidade, Fernando Pessoa Um homem de génio é produzido por um conjunto complexo de circunstâncias, começando pelas hereditárias, passando pelas do ambiente e acabando em episódios mínimos de sorte. Genialidade, Fernando Pessoa

Leia mais

AGÊNCIA DE AVALIAÇÃO E ACREDITAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR A3ES PARTICIPAÇÃO DOS ESTUDANTES NAS COMISSÕES DE AVALIAÇÃO EXTERNA - EXERCÍCIO EXPERIMENTAL -

AGÊNCIA DE AVALIAÇÃO E ACREDITAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR A3ES PARTICIPAÇÃO DOS ESTUDANTES NAS COMISSÕES DE AVALIAÇÃO EXTERNA - EXERCÍCIO EXPERIMENTAL - AGÊNCIA DE AVALIAÇÃO E ACREDITAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR A3ES PARTICIPAÇÃO DOS ESTUDANTES NAS COMISSÕES DE AVALIAÇÃO EXTERNA - EXERCÍCIO EXPERIMENTAL - Sónia Cardoso e Sérgio Machado dos Santos Gabinete de

Leia mais

AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA

AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA AGENDA 21 LOCAL CONDEIXA-A-NOVA PLANO DE COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO Deliverable 4 Fase 2 Novembro 2008 1 P á g i n a Índice 1. Objectivos... 3 2. Públicos-alvo... 4 3. Estratégia de Comunicação... 5 3.1

Leia mais

1) Breve apresentação do AEV 2011

1) Breve apresentação do AEV 2011 1) Breve apresentação do AEV 2011 O Ano Europeu do Voluntariado 2011 constitui, ao mesmo tempo, uma celebração e um desafio: É uma celebração do compromisso de 94 milhões de voluntários europeus que, nos

Leia mais

ser difundida para a população: ainda há esperança. Somos capazes de alterar o destino das gerações futuras, dar-lhes um futuro melhor.

ser difundida para a população: ainda há esperança. Somos capazes de alterar o destino das gerações futuras, dar-lhes um futuro melhor. Um futuro melhor Várias vezes me questiono se algum dia serei capaz de me sentir completamente realizada, principalmente quando me encontro entregue somente aos meus pensamentos mais profundos. E posso

Leia mais

Discurso do Secretário de Estado do Emprego. Octávio Oliveira. Dia Nacional do Mutualismo. 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa

Discurso do Secretário de Estado do Emprego. Octávio Oliveira. Dia Nacional do Mutualismo. 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa Discurso do Secretário de Estado do Emprego Octávio Oliveira Dia Nacional do Mutualismo 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa Muito boa tarde a todos! Pretendia começar por cumprimentar o Senhor Presidente

Leia mais

REGIME JURÍDICO DO DESENVOLVIMENTO E QUALIDADE DO ENSINO SUPERIOR. Proposta de Lei a apresentar à Assembleia da República. Exposição de motivos

REGIME JURÍDICO DO DESENVOLVIMENTO E QUALIDADE DO ENSINO SUPERIOR. Proposta de Lei a apresentar à Assembleia da República. Exposição de motivos REGIME JURÍDICO DO DESENVOLVIMENTO E QUALIDADE DO ENSINO SUPERIOR Proposta de Lei a apresentar à Assembleia da República Exposição de motivos 1. O sistema de ensino superior conheceu nas últimas décadas

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 62 Discurso na cerimónia de apresentação

Leia mais

14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA. [Escrever o subtítulo do documento] Bruna

14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA. [Escrever o subtítulo do documento] Bruna 14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA [Escrever o subtítulo do documento] Bruna Autobiografia O meu nome é Maria João, tenho 38 anos e sou natural da Nazaré, onde vivi até há sete anos atrás, sensivelmente.

Leia mais

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Centro Cultural de Belém, Lisboa, 11 de Outubro de 2006 Intervenção do Secretário

Leia mais

Dr. José Miguel Mendonça, Presidente da Assembleia Legislativa Regional, Excelência

Dr. José Miguel Mendonça, Presidente da Assembleia Legislativa Regional, Excelência Dr. José Miguel Mendonça, Presidente da Assembleia Legislativa Regional, Excelência Dr. Alberto João Jardim, Presidente do Governo Regional da Madeira, Excelência Exmo. Sr. Professor Doutor Mikhail Benilov

Leia mais

PROJETO DE INTERVENÇÃO

PROJETO DE INTERVENÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES CANDIDATURA A DIRETOR PROJETO DE INTERVENÇÃO (2013-2017) Pedro Paulo da Costa Cerqueira Amares, maio de 2013 As organizações, tal como os organismos vivos, têm os seus

Leia mais

CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto

Leia mais

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA Divisão do Centro de Documentação e Biblioteca 214 AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA REALIZAÇÃO MARIA JOÃO T.M.BARREIRO COORDENAÇÃO NATÉRCIA GODINHO APOIO

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Diário da República, 1.ª série N.º 82 28 de Abril de 2010 1461

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Diário da República, 1.ª série N.º 82 28 de Abril de 2010 1461 Diário da República, 1.ª série N.º 82 28 de Abril de 2010 1461 Através do Decreto -Lei n.º 212/2006, de 27 de Outubro (Lei Orgânica do Ministério da Saúde), e do Decreto -Lei n.º 221/2007, de 29 de Maio,

Leia mais

Várias Publicações. LusaTV: Aumento da carga fiscal melhorou qualidade da Segurança Social - Sec. Estado

Várias Publicações. LusaTV: Aumento da carga fiscal melhorou qualidade da Segurança Social - Sec. Estado 17-03-2006 13:11:00. Fonte LUSA. Notícia SIR-7829164 Temas: economia portugal finanças sociedade LusaTV: Aumento da carga fiscal melhorou qualidade da Segurança Social - Sec. Estado DATA:. ASSUNTO: Conferência

Leia mais

REVISÃO DA CARREIRA. PONTO DA SITUAÇÃO

REVISÃO DA CARREIRA. PONTO DA SITUAÇÃO Comunicado 23/09/2015 REVISÃO DA CARREIRA. PONTO DA SITUAÇÃO COLEGAS Pelas 21 horas, do dia 21 de Setembro de 2015, pôs-se um ponto final na primeira parte, da primeira fase do processo negocial da revisão/criação

Leia mais

Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005. Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005

Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005. Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005 Plano a Médio Prazo e Orçamento 2005 Intervenção no Plenário Assembleia Legislativa da R.A.A. 5 a 8 de Abril de 2005 Senhor Presidente da ALRAA Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente do Governo

Leia mais

Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Aviso n.º 1/2015 OFERTA DE ESTÁGIOS PROFISSIONAIS - PEPAL 5ª EDIÇÃO

Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Aviso n.º 1/2015 OFERTA DE ESTÁGIOS PROFISSIONAIS - PEPAL 5ª EDIÇÃO Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Aviso n.º 1/2015 OFERTA DE ESTÁGIOS PROFISSIONAIS - PEPAL 5ª EDIÇÃO O Município de Santa Maria da Feira, no âmbito do Programa de Estágios Profissionais na Administração

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

José Epifânio da Franca (entrevista)

José Epifânio da Franca (entrevista) (entrevista) Podemos alargar a questão até ao ensino secundário Eu diria: até à chegada à universidade. No fundo, em que os jovens já são maiores, têm 18 anos, estarão em condições de entrar de uma maneira,

Leia mais

Universidades. Já há mais. superioresem Portugal que são dados. de 170 cursos. só em inglês ATUALPÁGS.4ES

Universidades. Já há mais. superioresem Portugal que são dados. de 170 cursos. só em inglês ATUALPÁGS.4ES Universidades Já há mais de 170 cursos superioresem Portugal que são dados só em inglês ATUALPÁGS.4ES Universidades portuguesas já têm mais de 1 70 cursos em inglês Internacionalização. Atrair novos estudantes

Leia mais

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO ACÇÃO DE FORMAÇÃO OS ARQUIVOS DO MUNDO DO TRABALHO TRATAMENTO TÉCNICO ARQUIVÍSTICO RELATÓRIO FINAL Enquadramento A acção de formação Os arquivos do mundo do trabalho tratamento técnico arquivístico realizou-se

Leia mais

Como é que esta tecnologia me pode beneficiar?... 3. Etapas do Planeamento de uma Conferência Online... 4

Como é que esta tecnologia me pode beneficiar?... 3. Etapas do Planeamento de uma Conferência Online... 4 APRENDA A SER INOVADOR PARA FICAR À FRENTE DA CONCORRÊNCIA QUAIS OS PASSOS NECESSÁRIOS PARA PLANEAR E REALIZAR UMA CONFERÊNCIA ONLINE DE SUCESSO! COMO DAR AULAS NUMA SALA DE AULA VIRTUAL! CONTEÚDOS Como

Leia mais

MLM Master in Law and Management

MLM Master in Law and Management MLM Master in Law and Management diploma CONJUNTO novaforum.pt MLM Master in Law and Management Os participantes que completem com aproveitamento a componente lectiva do Programa receberão um Diploma de

Leia mais

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente Grupo Pestana suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O trabalho de consolidação de informação permitiu desde logo abrir novas possibilidades de segmentação, com base num melhor conhecimento

Leia mais

RESULTADOS DO INQUÉRITO À COMUNIDADE GEOGRÁFICA

RESULTADOS DO INQUÉRITO À COMUNIDADE GEOGRÁFICA RESULTADOS DO INQUÉRITO À COMUNIDADE GEOGRÁFICA A Associação Portuguesa de Geógrafos (APG) promoveu um inquérito online entre 5 de Novembro e 21 de Dezembro de 2009 com o objectivo de auscultar a comunidade

Leia mais

Entrevista com Elza Chambel

Entrevista com Elza Chambel Entrevista com Elza Chambel Por Célia Rosa, in Jornal de Notícias 28.03.11 O voluntariado é um serviço que nasce da vontade de nos oferecermos aos outros e à sociedade. Cada um dá o que pode e o que sabe.

Leia mais

Como Vamos Melhorar a Educação nos Próximos Anos?

Como Vamos Melhorar a Educação nos Próximos Anos? Como Vamos Melhorar a Educação nos Próximos Anos? Apresentação do Debate Nacional Sobre a Educação Assembleia da República, 22 de Maio de 2006 Júlio Pedrosa de Jesus, Presidente do Conselho Nacional de

Leia mais

EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS

EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS 1 2 EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS 3 4 TÍTULO: Empreendedorismo jovem - metodologia

Leia mais