Crise. Pablo Neruda. I Liga

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1925-2013. Crise. Pablo Neruda. I Liga"

Transcrição

1 Gratuito Quarta Terça Porto Lisboa Directora Graça Franco Editor Raul Santos Grupo r/com ÚLTIMAS Gratuito CRISE: Rui Machete defende pacto de regime - AMADORA: Bebé morre em incêndio - NEWCASTLE: Lotação esgotada Segunda-feira 8 Abril 2013 Leia mais »Pág.6 EPA Crise Europa vai debater novas maturidades Os ministros das Finanças da Zona Euro e da União Europeia reúnem-se, na quinta e sexta- -feira, em Dublin, sendo certo que o alargamento das maturidades do empréstimo a Portugal estará em discussão.» Págs. 2 a 5 Pablo Neruda Corpo do poeta exumado para averiguações Pablo Neruda morreu a 23 de Setembro de 1973, no hospital. Padecia de cancro na próstrata. Doze dias antes, Augusto Pinochet tinha deposto Salvador Allende. Desde logo, muitos duvidaram de uma morte natural, decorrente da doença.» Pág.9 I Liga FC Porto recebe Braga para fechar ronda 25 O FC Porto não perde em casa, para o campeonato, há quase quatro anos e meio. O Sporting de Braga não vence no terreno portista há oito anos. As duas equipas defrontam-se, hoje à noite, no Dragão, no fecho da 25ª jornada da I Liga.» Pág.13 CEP Família em destaque na assembleia plenária Dar força à família em tempos de crise é a designação da carta pastoral que está na mesa de trabalhos dos bispos portugueses.»pág.10 OPINIÃO O meu negócio ganha mais dinheiro do que o teu»pág.7 Luís António Santos

2 DESTAQUE I Crise Ministros das Finanças vão analisar situação de Portugal O alargamento em sete anos das maturidades do empréstimo a Portugal poderá ser uma das soluções para o problema aberto pela inconstitucionalidade de várias normas do Orçamento de Estado elaborado pelo Governo e aprovado pela maioria PSD/CDS. O assunto vai mesmo ser discutido, esta semana, em Dublin, na reunião dos ministros das Finanças da Zona Euro e da União Europeia. Por cá, Eduardo Catroga, um amigo do Governo, vê no momento uma oportunidade para reestruturar e o secretário-geral do PS, António José Seguro, fala ao país ao final da tarde, após uma reunião do Secretariado do PS.» Daniel Rosário, em Bruxelas, e Redacção 02 A possibilidade de Portugal ver alargado o prazo para o pagamento dos empréstimos concedidos ao Estado em sete anos vai mesmo ser discutida pelos ministros das Finanças, na quinta e sexta-feira, em Dublin, mas a decisão deverá depender das alternativas que o Governo de Pedro Passos Coelho conseguir apresentar para a actual crise. A Comissão Europeia indicou, já ontem à noite, que não há espaço para renegociar o programa de ajustamento, desafiando o Governo português a encontrar alternativas para tapar o buraco provocado pelo chumbo do Tribunal Constitucional. Bruxelas estabeleceu uma relação directa entre o cumprimento do programa e a extensão das maturidades dos empréstimos pedidas por Portugal. A Renascença sabe que a proposta para estender em sete anos essas maturidades vai mesmo ser discutida esta semana em Dublin, na reunião dos ministros das Finanças da Zona Euro e da União Europeia. A proposta da extensão das maturidades partiu da troika, mas se a discussão já era difícil, uma vez que alguns países consideram o prazo demasiado longo, as evoluções recentes vieram complicar ainda mais o debate. Neste momento o desenlace do debate é incerto, o mais provável é que uma decisão fique pendente da apresentação de alternativas às propostas do Orçamento de Estado chumbadas pelo Tribunal Constitucional. Ontem, em comunicado, a Comissão Europeia rejeitou a possibilidade de renegociar o programa de ajustamento português. Bruxelas diz esperar que o Governo identifique rapidamente as medidas que permitam adaptar o Orçamento de 2013, por forma a garantir o cumprimento das metas orçamentais negociadas com a troika e que obrigam Portugal a atingir um défice orçamental de 5,5% do PIB este ano. LUSA

3 DESTAQUE I 03 Mercados reagem Logo de manhã, foi visível a reacção dos mercados à decisão do Tribunal Constitucional, com os juros no mercado de dívida a subir, chegando, nas taxas a 10 anos, aos 6,60%. Este facto afasta Portugal de um regresso ao mercado, sobretudo, numa emissão a dez anos, na opinião do corretor da DIF Brokers Pedro Lino, que, em declarações à Renascença, apontou outro dado relevante: O ministro alemão das Finanças, Wolfgang Shauble, veio dizer [esta manhã] que Portugal necessita de encontrar alternativas urgentes para colmatar este buraco e isso significa alguma incerteza de curto prazo para os investidores. A Bolsa de Lisboa abriu no vermelho, ao contrário das principais praças europeias, embora a meio da manhã desse já alguns sinais de recuperação. Do lado das perdas, a banca era o sector que mais pressionava, com Banif e BCP em destaque. Imprensa internacional acompanha A imprensa internacional mantém hoje em grande destaque a situação política e económica em Portugal, referindo-se, em particular, ao impacto nas bolsas europeias e no risco da dívida nacional. Em Espanha, as edições online referem que, apesar do aumento do risco da dívida em Portugal medido pelo diferencial entre os títulos portugueses e alemães a 10 anos, as bolsas europeias ignoram os problemas de Portugal. As declarações de hoje do ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, também suscitam referências nos jornais. Portugal fez muito progresso no ano passado para ter acesso aos mercados financeiros, mas depois desta decisão terá que encontrar novas medidas, afirmou Schauble a uma rádio bávara. Na imprensa alemã, o assunto continua a merecer destaque, com o Frankfurter Allgemeine, por exemplo, a destacar o anúncio de novas medidas de austeridade pelo chefe do Governo português, Pedro Passos Coelho. A BBC colocava, hoje de manhã, a situação portuguesa em segundo destaque na sua edição online, sublinhando a afirmação de Passos Coelho depois da decisão do Tribunal Constitucional, de que terão que ser feitos outros cortes profundos para evitar um segundo resgate. Na sua cobertura, a BBC destaca ainda a dor dos desempregados do sul da Europa e a fuga de trabalhadores portugueses para Moçambique. O The Guardian destaca a situação portuguesa na sua cobertura em directo da crise na Zona Euro, referindo, em particular, o anúncio do Primeiro-ministro de mais cortes em saúde e educação. A imprensa espanhola também se mantém atenta à Ponto de vista Não é o fim do regime Francisco Sarsfield Cabral Jornalista O Tribunal Constitucional sentenciou como se vivêssemos em tempos normais. O Governo só conseguiu vitórias na recuperação de alguma credibilidade externa (agora de novo ameaçada) e falhou quase todas as suas previsões económicas. A oposição socialista continua a insistir em eleições, que nos conduziriam à ingovernabilidade, como em Itália, e provavelmente à bancarrota. Até ser reeleito, o Presidente da República foi brando com Sócrates e depois atirou-o abaixo; o Presidente procura sobretudo ficar bem na fotografia (como assinalou Fátima Bonifácio no Público). Uma após outra, as instituições mostram graves deficiências de funcionamento. Muita gente acha que estamos no fim do regime. Mas não dizem qual seria o novo regime. Nos últimos dois séculos a coisa resolvia-se (ou parecia resolver-se) pela via militar. O 28 de Maio trouxe uma ditadura de quase 50 anos. Só que hoje não há condições internacionais para um pequeno país europeu como Portugal enveredar pela ditadura. Os militares são os primeiros a sabê-lo. O actual regime não acaba, apenas se degrada. situação de Portugal, com o assunto a ser tema de debate nas tertúlias da manhã em várias rádios. Nas edições online, o Expansion faz uma ampla cobertura, com destaque para a reacção da União Europeia. Do outro lado do Atlântico, o jornal The New York Times salienta mais cortes a caminho para suavizar crise da dívida em Portugal, enquanto o Washington Post afirma, na secção Europa, que o Primeiro-ministro de Portugal anuncia cortes mais profundos depois de o Tribunal Constitucional ter proibido aumento dos impostos. Krugman aconselha Portugal a dizer não O economista e prémio Nobel Paul Krugman voltou a criticar as medidas de austeridade na Europa, aconselhando Portugal a simplesmente dizer não. Numa pequena nota escrita no blogue que tem no The New York Times, a que deu o título de Just Say No, o economista assinala a chegada do dedo da instabilidade a Portugal, com o Governo a propor, claro, a cura das questões com mais austeridade. Paul Krugman, que se tem manifestado contra as políticas de austeridade na Europa, diz, no entanto, que vai escrever mais sobre o assunto, a que chamou a próxima fase da crise europeia. Catroga vê oportunidades de reestruturação O economista social-democrata Eduardo Catroga, antigo ministro das Finanças e personalidade próxir/com renascença comunicação multimédia, 2013

4 DESTAQUE I 04 ma do Governo, encontra pontos positivos no acórdão do Tribunal Constitucional e na reacção que vai ter que se seguir. Catroga defende que esta é a altura para o Governo acabar com as excepções na função pública e no regime geral de pensões. O acórdão do Tribunal Constitucional também tem de ser visto pela positiva. Partindo do seu princípio de equilíbrio, acho que o Governo tem toda a legitimidade para acabar com os regimes de excepção na função pública e decidir legalmente que todos os trabalhadores da função pública ficam sujeitos ao Código Geral do Trabalho, indica o antigo ministro das Finanças em declarações à Renascença. Isto abre oportunidades de reestruturação administrativa do aparelho do Estado. O que é que faz uma organização que procura ser eficiente? Normalmente, procura ver redundâncias, estruturas em excesso, pessoal em excesso. Também pode fazer outsourcing. É um processo que vai demorar anos, acrescentou. Catroga defende ainda a possibilidade de o Governo acabar com as excepções no regime de pensões, tanto para o sector público como para o privado, acabando com toda aquela problemática de haver regimes de excepção na função pública, que apanham também os senhores magistrados, os senhores militares e muita muita gente. Talvez seja agora a altura de rever o problema e todas as pensões do passado e se aplique as mesmas regras de cálculo a toda a gente, rematou. Não é preciso despedir na função pública Os cortes na despesa não significam necessariamente despedimentos na função pública, na perspectiva do presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP). António Saraiva sustenta que é possível poupar, concessionando serviços e promovendo a mobilidade interna. Não tem, forçosamente, de haver despedimentos na função pública, porque os serviços concessionados podem levar os recursos humanos a eles alocados. O presidente da CI* argumenta que existem serviços públicos que funcionam com pessoas a menos e uns com pessoas a mais. Por isso, sublinha, há que promover uma mobilidade interna e afectar os recursos humanos correctamente a todos os serviços que o Estado presta. É uma questão de aferir com rigor tudo aquilo que tem de ser feito, sublinha, deixando uma crítica: O Governo já poderia ter feito algum trabalho sobre isso, mas lamentavelmente não fez. O presidente da CIP considera ainda que o Governo tem condições para cumprir a legislatura, fazendo aquilo que tem de fazer, que é cumprir o que estava no memorando de entendimento: reduzir em dois terços na despesa, uma vez que um terço na receita já está cumprido. Cirurgião propõe fim de taxas moderadoras Os pobres que paguem a crise Pedro Leal O tom, o discurso e a perspectiva. Tudo aponta numa direcção. Depois da fase dos impostos, segue-se a redução do papel do Estado. Quem vai sofrer? Desta vez, os mais desfavorecidos. A cartilha do FMI está a um passo de ser recuperada e é clara, dura e até simples: cortes na educação e saúde, redução das pensões, dos benefícios e copagamentos no ensino. Ora vamos lá parar um pouco e pensar dois segundos: quem vai ser afectado? Quem não tem dinheiro para colocar os filhos em colégios, quem não tem dinheiro para pagar um seguro de saúde, os pensionistas que não conseguiram poupar durante a vida activa, os beneficiários do rendimento social de inserção e seus congéneres. Todos os que precisavam da ajuda do papel social do Estado - os mais desfavorecidos. São eles agora que vão ser chamados a pagar a crise. E vão ser atingidos duplamente, pois a qualidade do serviço vai cair: o ensino vai piorar, tal como a saúde que estará condenada a deixar de ser universal. Ou seja, vão pagar mais por um serviço de menor qualidade. Conclusão: vão ter menos instrumentos para vencer. Em pequeno, lembro-me do meu avô ajudar um miúdo da Casa do Gaiato. Chamava-se Zeferino. Invariavelmente, aparecia lá em casa, sujo e com fome. Invariavelmente, o meu avô dava-lhe banho, vestia-o e proporcionava-lhe uma refeição quente. No Portugal que Salazar nos deixou em herança, esta situação até seria normal. Era a vida. Hoje, 50 anos depois, penso que estamos a um passo de sermos confrontados com muitos Zeferinos a bater-nos à porta; parte da classe média não vai aguentar e vai resvalar para situações de grande dificuldade. O Tribunal Constitucional esteve bem ao chumbar as quatro medidas. Passos Coelho esteve mal na forma como culpou o tribunal pela crise, pois quando um aluno tira uma negativa, a culpa não será do professor. Mas a via que o primeiro-ministro ensaiou no domingo revela uma opção, o tal plano B, que vai criar graves desníveis sociais. E, ou eu me engano muito, isto também não será constitucional. E, se o for, a Constituição está errada. Por respeito a nós próprios, como sociedade, não podemos aceitar esta via. Não é possível tantos milhões de euros depois sermos confrontados de novo com o Zeferino. O cirurgião Manuel Antunes considera que terá cher/com renascença comunicação multimédia, 2013

5 DESTAQUE I gado o momento de acabar com as taxas moderadoras e avançar com os co-pagamentos na Saúde. Manuel Antunes foi um dos agraciados com a Medalha de Ouro da Saúde, esta segunda-feira, e é o responsável pelo Centro de Cirurgia Cardiotorácica dos Hospitais da Universidade de Coimbra. Entendo que o conceito de taxas moderadoras está ultrapassado e por isso pura e simplesmente deve ser descartado e deveria mudar-se para o co-pagamento em que cada pessoa pagava um tanto, como faz quem tem seguros de saúde. Para isso é preciso mudar a Constituição, que diz que os cuidados de saúde são essencialmente gratuitos, penso que não há volta a dar a isso, diz Manuel Antunes à Renascença. O médico considera que quem não pode pagar não deve ser obrigado a isso, mas diz que com o sistema que propõe haveria o dobro de pagantes do que actualmente: Penso que os 20% de pobres, os dois milhões de portugueses que não podem pagar, não devem pagar e a sociedade tem a responsabilidade de lhes dar cuidados de saúde adequados, todos os outros, isto é 80% e não os 40% que actualmente pagam, devem pagar. Manuel Antunes defende, ainda, que não devem existir escalões diferenciados para este pagamento, optando pela criação de um sistema em que os mais penalizados tenham algum tipo de compensação. 05 Especialista avisa que vai ser violento Álvaro Santos Almeida, ex-quadro do FMI e professor na Faculdade de Economia do Porto, considera que o chumbo do Tribunal Constitucional obriga o Governo a acelerar a receita deixada pelo relatório do FMI, divulgado no início do ano, tendo um impacto mais violento sobre os portugueses. Esta decisão veio agravar a dimensão do problema, agravar a dimensão dos cortes necessários e, sobretudo, acelerá-los uma vez que precisam de ter efeito já na despesa de 2013, enquanto no plano original a maior parte dos cortes só se faria sentir em 2014 e O que significa que os cortes vão ter de ser feitos muito mais depressa e de forma muito mais violenta do que estava previsto, alerta este especialista em economia e finanças internacionais, em declarações à Renascença. Os artigos do Orçamento do Estado rejeitados pelos juízes do Palácio Ratton valem cerca de 1,4 mil milhões de euros. Para compensar, o Primeiro-ministro, Passos Coelho, anunciou que o Governo não aceita um novo aumento de impostos e vai apostar na forte contenção da despesa pública nas áreas segurança social, saúde, educação e empresas públicas. Que medidas? Álvaro Santos Almeida faz uma previsão tendo por base a receita do FMI para cortar quatro mil milhões na despesa. Na área da Segurança Social, passaria por reduzir uma série de benefícios, sobretudo, diminuir as pensões um elemento chave para o corte da despesa, sublinhou. Quanto ao sector da Educação, o relatório do FMI apontou não só para uma racionalização da rede escolar, como também para a possibilidade de os pais e alunos terem de pagar mais pelo ensino no superior, traduzindo-se num aumento das propinas. Na Saúde, a receita passava por um aumento das taxas moderadoras e pela diminuição nas comparticipações dos medicamentos. Despedimentos são inevitáveis O ex-quadro do FMI considera que a partir do momento em que o Tribunal Constitucional inviabiliza a solução mais fácil, que passava pela diminuição dos pagamentos feitos pelo Estado, ou seja, a redução dos salários dos funcionários públicos e redução das pensões, a única solução passa por cortar a despesa na outra variável que controla: o número de pessoas que recebam esses pagamentos. Os despedimentos são inevitáveis. É a única forma de reduzir a despesa naqueles montantes que se está a falar, pelo menos, na área da educação e eventualmente na área da saúde. Não há alternativa à redução do número de funcionários e ao número de pessoas que recebem benefícios da segurança social, afirma Álvaro Santos Almeida. No caso da educação, uma reestruturação da rede escolar implica cortar no número de funcionários ao serviço, até porque 85% da despesa nesta área é com pessoal, contabiliza. Para reduzir a despesa, não podendo baixar salários, só despedindo, conclui o especialista, lembrando que tendo excluído um aumento de impostos, através de uma sobretaxa extraordinária sobre o subsídio de Natal, como já foi feito em 2011, a única solução é o corte na despesa em sectores já identificados pelo Governo: São as áreas que constam do estudo do FMI publicado no início do ano. Receita FMI para Portugal O estudo a que alude Santos Almeida está nas mãos do Governo desde Janeiro, reportando-se a um corte de Carla Caixinha quatro mil milhões na despesa com as funções sociais do Estado. As principais propostas são as seguintes: - a meta de redução da despesa que o Governo terá de cumprir só pode ser atingida através de cortes na factura do Estado com o pagamento de salários e pensões. - o relatório defende a aplicação de um corte transversal no salário base dos trabalhadores da função pública entre os 3% e os 7% de forma permanente a partir de Sugere ainda que deixem de trabalhar 35 horas semanais e passem a trabalhar 40 horas semanais, o que representaria uma poupança de 150 milhões de euros. - a instituição sugere uma redução até 20% no número de trabalhadores do Estado nas áreas da educação, segurança e ainda nos administrativos com baixas qualificações. - são defendidas mudanças no sistema de pensões, como cortes transversais entre 10% e 15%, o aumento da idade da reforma para os 66 anos ou o pagamento dos subsídios apenas caso a economia cresça determinado valor. - O Governo deve considerar a definição de um limite na atribuição dos benefícios sociais familiares e/ou individuais dentro dos agregados familiares e revela mesmo que o Governo está a planear criar um sistema de monitorização do total de benefícios recebidos por cada agregado familiar. - além de uma maior comparticipação na compra dos medicamentos por parte dos utentes, o FMI defende ainda um aumento do valor das taxas moderadoras no acesso aos cuidados de saúde. - a educação, o relatório prevê a dispensa de pessoal docente e não docente (entre 30 e 50 mil), o que permitiria uma poupança até 710 milhões, sugerindo também o aumento das propinas no ensino superior.

6 DESTAQUE II 06 Óbito Morreu a Dama de Ferro Margaret Thatcher morreu hoje, aos 87 anos. Foi primeira-ministra do Reino Unido entre , anos que incluiram o fim da Guerra Fria, a violência da Irlanda do Norte e a invasão das Malvinas. Em todas as frentes, deixou a sua marca.» Filipe d Avillez, com Redacção Margaret Hilda Thatcher, nascida a 13 de Outubro de 1925, morreu hoje, aos 87 anos de idade, depois de um AVC, de acordo com informação confirmada pelo seu porta-voz. Thatcher continua a ser a única mulher a alguma vez ter desempenhado o cargo de primeira-ministra no Reino Unido. Foi-o durante 11 anos, entre 1979 e 1990, durante o qual adquiriu a alcunha Dama de Ferro, que lhe foi atribuída por um jornalista soviético. Thatcher foi líder do Partido Conservador numa época complicada para o Reino Unido, que incluiu os últimos anos da Guerra Fria, o agudizar da crise na Irlanda do Norte e aquele que terá sido o seu maior teste, a invasão das Malvinas pela Argentina, um conflito que acabou com uma vitória clara das forças britânicas. A mulher que acabou por ser feita baronesa nasceu numa família humilde, filha do dono de duas mercearias, que se envolveu na política, mas nunca passou das eleições locais. Margaret formou-se em ciências e trabalhou nesse ramo alguns anos, antes de seguir direito e tornar-se advogada. Envolveu-se na vida política nos anos 50, no Partido Conservador. Nos anos 60, já era deputada na Câmara dos Comuns e uma das maiores críticas das políticas propostas pelo Partido Trabalhista, que olhava como um passo, não só em direcção ao socialismo, como até ao comunismo. Contrariou a posição do seu próprio partido em mais de uma ocasião, defendendo o fim da criminalização tanto da homossexualidade como do aborto, mas votou contra a liberalização das leis de divórcio e defendeu a manutenção da pena de morte. Em 1974, o Partido Trabalhista chegou ao poder e, pouco depois, Thatcher concorreu à chefia dos conservadores, derrotando Edward Heath. A residência particular de Margareth Thatcher virou local de romaria Alcunhas e atentados Enquanto líder da oposição, Margareth Thatcher nunca fugiu ao confronto, tanto com os trabalhistas como com os opositores estrangeiros, como por exemplo a União Soviética. Foi depois de uma afirmação particularmente agressiva que um jornal soviético a apelidou de Dama de Ferro. Outras alcunhas eram menos simpáticas. Os nacionalistas irlandeses odiavam-na, sobretudo, depois de 10 presos irlandeses terem morrido após uma greve de fome em que reivindicavam o estatuto de presos políticos. Um representante do Sinn Fein definiu-a como a maior bastarda que alguma vez conhecemos. Os irlandeses passaram das palavras e tentaram assassinar Thatcher, em Apesar de a bomba colocada no seu hotel ter morto cinco pessoas, a primeira-ministra escapou e não se deixou demover, mantendo o seu programa como agendado para provar que era tão férrea como se calculava. Nos últimos anos, Thatcher sofria de demência. O seu estado de saúde era frágil. A sua morte já foi lamentada pelo actual Primeiro-ministro. David Cameron considera que o Reino Unido perdeu uma grande líder, uma grande primeira-ministra e uma grande britânica. O funeral de Margareth Thatcher vai-se realizar na Catedral de St. Paul, com honras militares. Contudo, não será um enterro de Estado. EPA EPA

7 OPINIÃO Luís António Santos Professor da Universidade do Minho O meu negócio ganha mais dinheiro do que o teu 07 Na quinta-feira da semana passada as principais publicações do país apareceram nas bancas manchadas de vermelho. Um escaparate, visto ao longe, era tudo menos sinal de variedade. Há, sobre esta iniciativa de uma empresa de comunicações, duas ou três reflexões que vale a pena fazer. A primeira, tem a ver com o estado do jornalismo. Quando, em 2005, uma empresa concorrente desta escolheu manchar-nos os jornais de azul turquesa, o assunto despoletou uma grande polémica, com comentários em textos de opinião e em blogs, com colunas de provedores e até com um pronunciamento do sindicato dos jornalistas. Desta vez, a conversa que aconteceu foi mais breve e menos exuberante. Poderia pensar-se que, em tempos de crise, os responsáveis pelos títulos nacionais encontrariam suficientes pontos de contacto entre si para, por exemplo, fazer uma contraproposta comum à dita marca, exigindo que a mancha fosse menor ou outro qualquer tipo de garantias. Mas nada disto aconteceu. Os jornais parecem viver, agora, mais acomodados à ideia de que não valem grande coisa, de que são impotentes, de que o que importa é sobreviver a todo o custo. Nós, os leitores, temos com o nosso jornal uma relação cada vez mais distanciada porque ele é cada vez menos determinante na forma como gerimos a nossa vida. Pouco nos importa, portanto, que hoje venham vestidos de vermelho e amanhã de laranja ou verde. Afinal de contas, também só nos servem para passar os olhos em dois minutos de tempo livre, não é? A segunda tem a ver com as audiências. Com o nós. Escrevia Manuel Pinto, em 2005, na coluna de provedor do Jornal de Notícias, a propósito da onda azul de então: Se estas inquietações constituíssem motivo de preocupação junto do comum dos leitores, o provedor deveria ter recebido uma avalancha de reações sobre o assunto. Mas não foi o caso. E sou mesmo levado a pensar que, salvo uma minoria de observadores atentos, a generalidade não chegou a aperceber-se do que se passou e muito menos do seu significado. Em 2013 muito Os gestores dos média nacionais são responsáveis pelo poder que estas empresas de telecomunicações adquiriram sobre os seus negócios nas duas últimas décadas pouco terá mudado. Nós, os leitores, temos com o nosso jornal uma relação cada vez mais distanciada porque ele é cada vez menos determinante na forma como gerimos a nossa vida. Pouco nos importa, portanto, que hoje venham vestidos de vermelho e amanhã de laranja ou verde. Afinal de contas, também só nos servem para passar os olhos em dois minutos de tempo livre, não é? A terceira tem a ver com o posicionamento da empresa de comunicações. Ao negociar, (aparentemente) em situação de enorme força com jornais que vivem situações financeiras graves não quis ou não soube dosear a sua presença. Arrancou deles o máximo possível, a submissão quase absoluta dos conteúdos à mensagem publicitária. Não creio que seja bom para a marca dar de si esta imagem tão avassaladoramente destrutiva temos tanto dinheiro, temos tanta capacidade negocial que escolhemos (mais do que divulgar a nossa marca ou produto) humilhar-vos bem humilhadinhos no processo. É para que se perceba bem quem manda. A conjugação destes três sinais levanta preocupação quanto à pluralidade no jornalismo, quanto à vitalidade da nossa vida social mas também quanto à existência, a longo prazo, destas empresas que parecem exibir gáudio na destruição paulatina de quem lhe garante rendimento brutais sem recolher, para si, pouco mais do que migalhas. Os gestores dos média nacionais são responsáveis pelo poder que estas empresas de telecomunicações adquiriram sobre os seus negócios nas duas últimas décadas mas os gestores das TMNs e Vodafones deste mundo precisariam de ler mais livros de história; como dizem os ingleses, what goes around comes around.

8 INTERNACIONAL 08 Reino Unido Cameron on the road para falar de reforma da UE O Primeiro-ministro britânico, David Cameron, desloca-se esta semana a Espanha, França e Alemanha para defender a reforma da União Europeia, tendo em vista o referendo sobre a permanência do Reino Unido nos 27 que prometeu organizar, foi hoje anunciado. David Cameron começa por Madrid, onde se vai reunir com o homólogo espanhol, o conservador Mariano Rajoy. Esta é a primeira visita oficial do Primeiro-ministro britânico a Espanha, desde que iniciou funções em À tarde é esperado em Paris, onde vai jantar com o presidente francês, o socialista François Hollande. No final da semana, Cameron vai a Berlim para um encontro com a chanceler alemã Angela Merkel, de acordo com um comunicado de Downing Street, o gabinete do primeiro-ministro britânico. Durante estes encontros, Cameron quer fazer avançar o programa de reformas da UE, explica o comunicado, acrescentando que o chefe do governo britânico também debaterá a guerra civil na Síria. Em Janeiro, Cameron comprometeu-se, sob pressão dos eurocépticos britânicos, a organizar até 2017 um referendo sobre a permanência do Reino Unido numa União Europeia reformada. Numa entrevista a cinco jornais, incluindo o Le Monde, publicada hoje, Cameron insistiu na vontade de reformar a UE num sentido mais competitivo e mais flexível. O que quero fazer é uma reforma da UE (...) penso que esta organização amadureceu para a reforma, considerou, citado por Downing Street. O Primeiroministro britânico afirmou ser necessário ter uma Europa mais competitiva e mais flexível para responder a países como a Índia, a China, a Indonésia e a Malásia. Pensamos que a UE reagiu, por vezes, de forma excessiva com diretivas, intervenções, ingerências? Sim. E isso precisa de mudar, prosseguiu. Devemos fazer reformas. E devemos começar já, acrescentou David Cameron, referindo-se ao acordo sobre a descida - histórica - do orçamento plurianual da UE, concertado pelos 27 em Fevereiro. Arquivo EPA Venezuela Maduro lidera todas as sondagens - menos uma Miguel Gutierrez/EPA A maioria das sondagens das presidenciais venezuelanas de 14 de Abril dão a vitória a Nicolás Maduro, presidente interino desde a morte de Hugo Chávez, e apenas uma pesquisa que dá a vitória ao opositor Henrique Capriles. Os resultados das últimas sondagens foram divulgados na noite de domingo na Venezuela, último dia em que o Conselho Nacional Eleitoral autoriza a realização de comícios. A consultora 30:11, numa sondagem a pessoas em 17 estados entre 23 e 26 de Março, conclui que 52,8 % dos inquiridos votaria em Maduro contra 38,6 % em Capriles. A margem de erro é de cerca de 2,5 %. Já a ICS - International Consulting Services, entrevistou também pessoas, mas em 19 estados concluindo que Maduro recolhia 56,9 % dos votos e 41,1 % em Capriles (margem de erro: 2,5 %). Já o estudo que dá a vitória a Capriles, publicado no diário El Universal, é atribuído à empresa internacional Datamática e que refere que 39,7% dos eleitores votariam no candidato da oposição e 34,9 em Maduro. Vinte e quatro por cento dos entrevistados em 18 estados do país preferiram não revelar a sua tendência de voto, o que deixa em aberto, também, a possibilidade de inversão de resultados caso todos os inquiridos tivessem manifestado a sua opção. O povo venezuelano volta às urnas no domingo para escolher o sucessor de Chávez, que faleceu a 5 de Março.

9 INTERNACIONAL 09 Chile Especialistas à procura do que matou Neruda Uma equipa de especialistas preparava, ontem, a exumação dos restos mortais de Neruda Os restos mortais de Pablo Neruda são hoje exumados para determinar se o poeta chileno morreu vítima de cancro ou se foi envenenado. O poeta, cuja sepultura começou a ser escavada no domingo, morreu a 23 de Setembro de 1973, 12 dias depois do golpe de Estado em que Augusto Pinochet depôs Salvador Allende. A versão oficial da morte de Neruda ( ) refere que terá morrido devido a um cancro na próstata, mas, em 2011, a justiça chilena começou a investigar a possibilidade de ter sido envenenado por agentes do regime de Pinochet, defendida pelo motorista de Neruda, Manuel Araya. A hipótese de Araya segundo a qual, Neruda teria morrido por uma injecção letal aplicada por agentes da ditadura de Pinochet foi revelada publicamente pela primeira vez em 2011, numa entrevista. A tese de Araya levou o Partido Comunista chileno, do qual Pablo Neruda foi militante, a apresentar uma queixa em tribunal em Maio de 2012, da qual resultou a investigação às causas da morte. A exumação, ordenada pelo juiz Mario Carroza, que lidera o processo judicial para esclarecer a causa exacta da morte de Neruda, está a cargo de uma equipa multidisciplinar de médicos legislatas chilenos e estrangeiros. O túmulo do Nobel de Literatura, em 1971, está, desde 1992, junto ao da sua terceira esposa, Matilde Urrutia, frente ao mar, em Ilha Negra. Se for comprovado cientificamente que Neruda foi assassinado, será um golpe à memória internacional, construída sobre a base de uma morte por cancro, disse, à agência EFE, o advogado que fez o pedido de exumação, Eduardo Contreras. Existem muitas contradições no processo, principalmente sobre o que aconteceu na clínica em que Neruda recebeu atendimento. Essa falta de certeza, no mínimo, faz-nos ter uma legítima dúvida em relação às causas de sua morte, prosseguiu. Entre os que defendem que Neruda morreu de cancro, está a fundação com o nome do poeta e que administra os bens de Neruda. Felipe Trueba/EPA Tensão entre Coreias Pyongyang pode estar a preparar ensaio nuclear A Coreia do Norte poderá estar a preparar um quarto ensaio nuclear. Depois de várias semanas de retórica bélica dirigida aos Estados Unidos e à Coreia do Sul, que colocaram toda a região em estado de alerta, Pyongyang está agora a enervar ainda mais os seus tradicionais inimigos com o aumento de actividade na plataforma de ensaios nucleares. A hipótese é admitida por peritos sul-coreanos, que têm estado a vigiar a actividade na plataforma de ensaios norte-coreana. A movimentação é idêntica á registada em Fevereiro, quando a Coreia do Norte realizou o seu terceiro ensaio nuclear, que na altura foi condenado pela comunidade internacional e que levou ao aumento das sanções por parte das Nações Unidas. Ontem, a Suíça ofereceu-se para mediar o conflito e procurar uma solução. China não quer conflitos à porta A China, tradicional aliada de Pyongyang, já avisou que não quer quaisquer distúrbios na proximidade. O Presidente chinês, Xi Jinping avisou que nenhum país devia ser autorizado a arrastar uma região, e, porventura, todo o mundo, para o caos para obter ganhos egoístas. O Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês reforçou a mensagem. Opomo-nos a palavras e actos provocatórios de qualquer parte na região e não aceitamos problemas à porta da China, lê-se num comunicado do ministério. Angola Cheias matam nove pessoas em Luanda Pelo menos nove pessoas morreram, em Luanda, na sequência de cheias que estão a afectar, sobretudo, os arredores da capital angolana. Segundo a agência de notícias do país, a Angop, há ainda quatro pessoas desaparecidas. A Angop acrescenta que várias habitações foram destruídas devido às fortes chuvas dos últimos dias. Só nos subúrbios de Samba e Coreia 500 habitações ficaram afectadas. Há ainda várias estradas intransitáveis devido ao deslizamento de terras. Segundos os serviços metereológicos, citados pela edição online do Jornal de Angola, há previsão de ocorrência de chuva com trovoada para hoje à tarde. Amanhã, Luanda acorda com o céu nublado, mas sem aguaceiros.

10 RELIGIÃO CEP Plenária debate papel da família em tempo de crise O papel da família nestes tempos de austeridade é o tema central da Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), que hoje começa, em Fátima. O tema justifica uma carta pastoral, intitulada Dar força à família em tempos de crise, que estará na mesa de trabalhos dos bispos portugueses. Vemos que hoje tantos filhos que tinham já a sua vida independente voltaram total ou parcialmente para a casa dos pais e o apoio familiar, nos seus vários círculos tem sido fundamental. Acho que sem a estrutura da família acolhedora talvez houvesse alguma convulsão social, porque ninguém fica contente ao ficar desempregado, ao ver os seus familiares e amigos desempregados, endividados e a terem dificuldade em subsistir no dia-a-dia, sublinhou o porta-voz da CEP, Padre Manuel Morujão, antes da abertura dos trabalhos. Na agenda da reunião plenária, que decorre até quinta-feira, vai ainda estar uma outra nota sobre a renovação da pastoral da Igreja em Portugal, bem como a preparação das jornadas pastorais do episcopado, que vão decorrer de 17 a 19 de Junho, sob a temática Organização da sociedade à luz da doutrina social da Igreja. 10 Franciscanos Vítor Melícias reeleito ministro da Província Portuguesa Apoio aos pobres e uma presença missionária marcada pela nova evangelização são as prioridades assumidas pelo Padre Vítor Melícias, reeleito ministro da Província Portuguesa dos Franciscanos, no capítulo que decorreu no Convento de São Boaventura, em Montariol, Braga. Segundo Frei Vítor Melícias, a comunidade católica tem de se renovar em permanência, tal como fez S. Francisco de Assis. O ministro provincial referiu, em declarações ao programa Eclessia, que, não esquecendo a escolha de nome pelo novo Papa, o carisma, a força espiritual dinamizadora de São Francisco de Assis tem uma enorme actualidade porque ele é o pregador da fraternidade, do respeito pelos direitos humanos e da natureza. Os religiosos da Província Portuguesa dos Franciscanos reelegeram o Padre Vítor Melícias para assumir o cargo de superior geral da congregação no triénio , numa reunião que contou com a participação de cerca de 50 irmãos. Frei Vítor Melícias entra, assim, no terceiro mandato consecutivo como ministro provincial. Além deste cargo, que assume desde 2007, desempenha também, desde 2010, funções como membro efectivo do Comité Económico e Social Europeu, com sede em Bruxelas. Egipto Ataque a funeral mata mais um cristão Depois de dois dias de tensão inter-religiosa no Egipto, durante os quais quatro cristãos e um muçulmano foram mortos nos arredores do Cairo, a violência regressou ontem em força, quando o cortejo fúnebre das vítimas cristãs foi atacado por uma turba com lançamento de pedras e cocktails molotov. O ataque deu-se junto à Catedral de Abassiya, no Cairo, onde reside o líder da Igreja Copta Ortodoxa, o Papa Tawadros II. Os coptas no cortejo fúnebre responderam do ataque, com pedras, tendo, pelo menos, um homem copta perdido a vida durante os confrontos. No rescaldo dos sucessivos episódios violentos, o Papa Tawadros apelou à calma. O presidente do Egipto, Mohamed Morsi, terá telefonado para o líder dos cristãos coptas assegurando a sua intenção de proteger os cristãos, uma vez que considera que qualquer ataque à catedral é um ataque à sua pessoa. Morsi é uma figura pouco popular entre os cristãos, estando ligado à Irmandade Muçulmana, que advoga o regresso a um Estado Islâmico. Um dos mais importantes bispos da Igreja Copta fora do Egipto, o bispo Angaelos, do Reino Unido, emitiu um comunicado em que lamenta os incidentes e questiona o regime: Temos assistido a uma escalada de ataques contra cristãos, comunidades cristãs, igrejas e agora o próprio patriarcado, por isso urge perguntar: do que é que as autoridades estão à espera? Mais sangue, violência, hostilidade, alienação, marginalização, divisão ou simplesmente anarquia?. PUB

11 RELIGIÃO 11 Papa Francisco Para Deus, não somos números» Filipe d Avillez O Papa tomou, ontem, posse da Basílica de São João de Latrão, completando a sua iniciação ao ministério pontifício. Na homilia, Francisco falou da temática da misericórdia de Deus, uma vez que o segundo domingo do tempo pascal é, no calendário litúrgico, o Domingo da Misericórdia, fazendo a ligação ao Evangelho que narra o cepticismo de Tomé, que disse aos outros apóstolos que só acreditaria na ressurreição de Jesus se o visse com os seus olhos. Face ao pecado e à dúvida dos homens, Deus responde com paciência, insistiu o Papa: Qual é a reacção de Jesus? A paciência: Jesus não abandona Tomé relutante na sua incredulidade; dá-lhe uma semana de tempo, não fecha a porta, espera. E Tomé acaba por reconhecer a sua própria pobreza, a sua pouca fé. Deixa-se envolver pela misericórdia divina, vê-a à sua frente, nas feridas das mãos e dos pés, no peito aberto, e readquire a confiança: é um homem novo, já não incrédulo mas crente, disse o Papa, ainda acerca de Tomé. Este é o estilo de Deus: não é impaciente como nós, que muitas vezes queremos tudo e imediatamente, mesmo quando se trata de pessoas. Deus é paciente connosco, porque nos ama; e quem ama compreende, espera, dá confiança, não abandona, não corta as pontes, sabe perdoar. Recordemo-lo na nossa vida de cristãos: Deus sempre espera por nós, mesmo quando nos afastamos!, sublinhou Francisco. O Papa recorreu também à parábola do filho pródigo, ou, nas suas palavras, do Pai misericordioso, para dizer que esta paciência de Deus exige, da parte dos homens, um acto de coragem: A paciência de Deus deve encontrar em nós a coragem de regressar a Ele, qualquer que seja o erro, qualquer que seja o pecado na nossa vida. Deus resolve tudo Buscando exemplos da sua própria experiência pastoral, o Papa argentino insistiu que não há limites para o perdão de Deus. Talvez alguém possa pensar: o meu pecado é tão grande, o meu afastamento de Deus é como o do filho mais novo da parábola, a minha incredulidade é como a de Tomé; não tenho coragem para voltar, para pensar que Deus me possa acolher e esteja à espera precisamente de mim. Mas é precisamente por ti que Deus espera! Só te pede a coragem de ires ter com Ele. Quantas vezes, no meu ministério pastoral, ouvi repetir Padre, tenho muitos pecados ; e o convite que sempre fazia era este: Não temas, vai ter com Ele, que está a tua espera; Ele resolverá tudo. Ouvimos tantas propostas do mundo ao nosso redor; mas deixemo-nos conquistar pela proposta de Deus: a proposta d Ele é uma carícia de amor, disse ainda o Papa. Os homens são importantes para Deus, independentemente dos pecados que tenham cometido. A mensagem foi também sublinhada nesta homilia: Para Deus, não somos números; somos importantes, antes, somos o que Ele tem de mais importante; apesar de pecadores, somos aquilo que Lhe está mais a peito. A tomada de posse da Basílica de São João de Latrão, a que se chamava, antigamente, a entronização, echa o processo da iniciação do Papa ao seu ministério de Bispo de Roma. A basílica é a catedral própria do Papa, e não a Basílica de São Pedro. Franciscano nomeado por Francisco Duas semanas e meia depois da sua eleição a maquinaria da cúria romana começa a engrenar sob as ordens do novo Pontífice. As primeiras nomeações episcopais já foram feitas e ontem surgiu a primeira nomeação curial, com o superior da ordem dos franciscanos, o Frei Jose Rodriguez Carballo, a ser indicado para o cargo de secretário da Congregação que supervisiona as ordens religiosas. Antes da celebração de São João de Latrão, durante o Regina Caeli, a oração que substitui o tradicional Angelus durante o tempo pascal, o Papa apelou aos católicos que não tenham receio de viver a sua fé. Não tenhamos medo de ser cristãos e de viver como cristãos, disse Francisco, abordando o tema da misericórdia que viria a ocupar a sua homilia, associando-o ao dom da paz, prometido por Jesus aos apóstolos a quem apareceu, depois da Ressurreição. Esta paz é o fruto da vitória de Deus sobre o mal, é o fruto do perdão. E assim é: a verdadeira paz que, no fundo, vem da experiência da misericórdia de Deus, sublinhou o Papa. Papa supera cinco milhões de seguidores no Twitter A conta do Papa Francisco na rede social Twitter já ultrapassou os cinco milhões de seguidores, nas nove línguas disponíveis, incluindo mais de 185 mil em português. Deus ama-nos. Não devemos ter medo de amá-lo. A fé professa-se com a boca e com o coração, com a palavra e com o amor, refere a mais recente mensagem, publicada na quinta-feira. O texto disponibilizado foi o décimo, desde o início do pontificado, resumindo catequeses, homilias e outras intervenções públicas do sucessor de Bento XVI. Aceita Jesus Ressuscitado na tua vida. Mesmo se estiveste longe, dá um pequeno passo na sua direcção: Ele espera-te com os braços abertos, escrevia o Papa, no Domingo de Páscoa. Além do português, as mensagens são publicadas em inglês (mais de 2,2 milhões de seguidores), espanhol (1,6 milhões), italiano, francês, alemão, polaco, árabe e latim. A conta inaugurada a 12 de Dezembro de 2012 por Bento XVI, agora Papa emérito, esteve suspensa durante o período da Sé vacante, a partir do último dia 28 de Fevereiro, e foi reaberta a 13 de Março, com o anúncio da eleição de Francisco, em latim: Habemus Papam Franciscum. As mensagens de Bento XVI foram transferidas para um arquivo no portal de notícias do Vaticano.

12 CULTURA 12 Color Run Quinze mil participaram na festa da cor Indiferentes à chuva, crise económica e política, 15 mil portugueses pintaram de alegria, cor e entusiasmo a Color Run de Matosinhos, numa experiência arcoíris que cumpriu a promessa dos cinco quilómetros mais felizes do planeta. Partindo em grupos aproximados de mil, os participantes podiam correr, caminhar, rastejar ou até locomover-se em cadeira de rodas, dando asas à imaginação numa experiência ímpar e sem qualquer intuito competitivo, apenas dedicado ao convívio e diversão. Com amigos e força de vontade não há nada que nos impeça de vir. Espero divertir-me, principalmente, confessou, à Lusa, Pedro Sá, já completamente pintado antes de iniciar, em cadeira de rodas, o percurso que a cada quilómetro dá uma nova cor aos participantes, nas color stations. Inspirado originalmente no holi, o festival religioso primaveril dos hindus, da Índia e que faz da cor a sua doutrina, o Color Run foi recuperado como conceito de diversão e alegria nos Estados Unidos, de onde Portugal importou a ideia. As condições atmosféricas que já tinham motivado o adiamento do evento, inicialmente previsto para 10 de Março, voltaram a não ajudar, mas foram completamente ignoradas por todos, num festival colorido nunca visto em Portugal. Trajados com as mais diversas e criativas indumentárias, os participantes começaram a prova junto ao porto de Leixões, invadiram a A28 no sentido Viana do Castelo, coloriram Leça da Palmeira, passaram a ponte móvel, embrenharam-se na cidade de Matosinhos e terminaram próximo do local da partida. Em vários pontos do percurso, equipas especializadas em cores específicas pulverizavam todos os que passavam pelos diversos postos de controlo, um dos maiores contributos para o amplo arcoíris nos rostos e indumentária (inicialmente, branca) de todos. A partir das 12h30 os foliões concentraram-se em torno de um palco onde a música, dança e cor reinaram, não havendo registo de participante imune à cor e entusiasmo que marcaram o evento. Esta foi a primeira Color Run na Europa, mas Portugal vai ter direito a mais duas, a primeira em Coimbra, a 4 de Maio, e depois em Lisboa, a 6 de Julho. O promotor, Jorge Azevedo, garante que em 2014 serão mais as cidades que vão receber a iniciativa. Parte das receitas do evento - as inscrições variavam entre os 15 e os 23 euros - revertem para a Associação A Casa do Caminho. Hugo Manuel Correia Alter do Chão Uma academia onde cabem tecnologia e artes tradicionais A antiga escola primária de Alter do Chão vai acolher, a partir de Maio, uma academia onde as artes tradicionais se misturam com o mundo do audiovisual e do design, divulgaram hoje os promotores do projeto. A directora da Academia de Novas Tecnologias e Artes Tradicionais (Artis), Irina Calado, disse à agência Lusa que o projecto é formado por um grupo de teimosos que acredita no interior, uma vez que o país não é só Lisboa. A Artis pretende ser uma academia onde se faz a interligação do audiovisual e do design com as antigas artes e ofícios, no sentido de os preservar e, através de outras áreas, trazer esses saberes de volta ao século XXI, explicou. A trabalhar provisoriamente no pólo da Universidade de Évora, em Alter do Chão, no distrito de Portalegre, a Artis espera ocupar em maio o espaço da antiga escola primária daquela vila alentejana para desenvolver o projecto. A academia, vocacionada para pessoas que tenham já concluído o ensino secundário, tem como objectivo aperfeiçoar na prática os formandos para, depois, poderem desenvolver trabalhos de raiz até à sua promoção. A oferta formativa é composta por cursos de longa e média duração. Temos uma equipa de formadores muito interessante. Contamos com nomes como o escritor Afonso Cruz, o realizador Tiago Guedes e a nível da produção audiovisual Pedro Retré, entre outros, indicou. Irina Calado explicou ainda que a academia também pretende trabalhar com pessoas da terra, nomeadamente com os artesãos locais, para mostrar os seus ofícios e interligar esses saberes com o design e os audiovisuais.

13 DESPORTO 13 Ponto Final Sentado no cadeirão Ribeiro Cristóvão Jornalista Só falta o FCPorto-Braga de logo à noite para acertar as contas da jornada que antecede a derradeira interrupção no principal campeonato português. E há fortes razões para manter esse desafio aprazado para o estádio do Dragão sob forte expectativa, conhecidos que são todos os desfechos dos outros sete jogos que constavam do calendário. Chamando desde logo a primeiro plano o comandante da classificação, há apenas um destaque a fazer: o Benfica venceu em Olhão com toda a naturalidade, como de resto se esperava, e agora, provisoriamente com com sete pontos de avanço sobre o seu único competidor directo aguarda, sentado no cadeirão, pelo que venha a acontecer nesta segunda-feira, entre dragões e arsenalistas. E, convenhamos, pelo que se tem visto nos tempos mais recentes há motivos para preocupação do lado dos campeões nacionais, que claudicaram de forma incompreensível em alguns momentos recentes tidos como fundamentais. É verdade que a carreira dos minhotos também está marcada por uma certa irregulatidade, que atirou a equipa para uma situação desconfortável. Mas em desafios como o de hoje há sempre a possibilidade de tudo acontecer ao contrário do que a lógica parece recomendar. É a lei do futebol, onde nem sempre manda aquele que parece ser mais forte. Daqui se infere que o campeonato pode, a cinco jornadas do seu termo, ficar praticamente decidido, retirando-se assim aquela forte pirada de sal ao clássico que segue e no qual o novo Sporting se prepara para colocar à prova os actuais fortes argumentos da equipa dirigida pela batuta de Jorge Jesus. Sim, porque o Sporting que vence há três jornadas consecutivas - uma novidade nos tempos que correm-, tudo fará para bater o pé ao seu maior rival de sempre, ainda que o encontro entre ambos pareça favorecer o Benfica na sua condição de anfitrião. Com o élan provocado por duas vitórias conseguidas mesmo ao correr do pano, a que se alia o novo estilo presidencial que marca os tempos em Alvalade e, sobretudo, no respeito por aquele principio que nos diz que entre águias e leões será sempre desaconselhável eleger favoritos, o embate a realizar daqui por quinze dias volta a ser uma caixinha de surpresas. A história do futebol português está cheia de narrativas curiosas àcerca do velho clássico, onde bastas vezes tem vencido aquele que se apresenta aparentemente possuidor de menores recursos. Mas deixemos esses momentos frenéticos para altura mais adequada. Por ora, quedemo-nos à espera do Porto-Braga desta noite que mantém, desde ontem à noite, em suspenso o país do futebol. Ouça a crónica de Ribeiro Cristóvão às 22h30, em Bola Branca I Liga FC Porto-Sporting de Braga fecha jornada O FC Porto tem hoje um teste de nível elevado no que diz respeito ao envolvimento na luta pelo título de campeão nacional. A vitória do Benfica, ontem, em Olhão, abriu uma diferença de sete pontos entre os dois primeiros, fechando qualquer possibilidade de uma solução alternativa à conquista de um triunfo. Se o desafio com o Sporting de Braga já era de capital importância, assume agora contornos de decisivo. Também os minhotos correm atrás do prejuízo. A equipa de José Peseiro quer o terceiro lugar, que neste momento pertence ao Paços de Ferreira. Os donos da posição de acesso à Liga dos Campeões têm três pontos de avanço sobre os bracarenses e vantagem no confronto directo. Um triunfo no Dragão permitiria um encosto aos castores e seria um suplemento motivacional para o que resta jogar no campeonato. Duas visões da História O FC Porto não perde em casa, para o campeonato, há quase quatro anos e meio. Um registo impressionante do bicampeão nacional que se alaga aos jogos fora: esta época, a equipa ainda não perdeu, na Liga. O Sporting de Braga não vence no terreno portista há oito anos. Contudo, há uma perspectiva com que José Peseiro dá a volta ao texto. O Braga é a única equipa portuguesa que venceu o Porto, esta temporada. Aconteceu na Taça de Portugal e resultou na eliminação dos dragões. Ausências dão para rir Para hoje, Vítor Pereira está privado de Mangala e Izmailov, que cumprem um jogo de castigo. Quando foi confrontado com estas limitações do adversário, José Peseiro não evitou o riso e um desabafo de que tem sentido problemas, durante toda a temporada: lesões atrás de lesões e muitas de longa duração. Paulo Vinícius, Douglão, Salino, Sasso e Éder estão fora de combate. Registe-se, contudo, o regresso de Nuno André Coelho. Afastado desde 19 de Dezembro, o central poderá ser titular, no Dragão. O português poderá fazer dupla com Aderlan Santos ou com Max Haas, que também já está recuperado.

14 ÚLTIMAS 14 Oliveira de Azeméis Um morto no IC2 Um acidente ocorrido esta manhã no IC2, em Oliveira de Azeméis, causou um morto. O trânsito esteve interrompido até ao início da tarde, na zona de Travanca. O acidente envolveu dois veículos ligeiros e um pesado. Amadora Bebé morreu em resultado de um incêndio na Cova da Moura Um bebé internado, de madrugada, no Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, depois de ter ficado queimado e com dificuldades respiratórias num incêndio no Bairro da Cova da Moura, na Amadora, morreu na manhã de hoje. O bebé, de sexo masculino, estava internado na Unidade de Cuidados Intensivos com queimaduras graves em 90% da superfície corporal e com prognóstico reservado. O incêndio, que, de acordo com fonte policial, terá sido aparentemente provocado por descuido, causou ainda ferimentos ligeiros em três pessoas, um casal e uma menina, que foram transportados para o Hospital Amadora/Sintra. Os dois adultos tiveram alta ainda de manhã, mantendo-se internada a menina, por precaução. Crise Rui Machete defende pacto de regime O social-democrata Rui Machete defende que a gravidade da situação nacional torna imperioso um pacto de regime entre os partidos da maioria e o Partido Socialista. A situação é suficientemente grave para os partidos da coligação se esforçarem para fazer um pacto de regime com o Partido Socialista. Isto é extremamente importante e se não se fizer é preciso que seja clara a quem é imputada responsabilidade, sublinhou o antigo ministro do Governo de Bloco Central, presidido por Mário Soares, em declarações à Renascença. Machete afirmou ainda que o PSD ainda não fez tudo que estava ao seu alcance para obter esse entendimento. A fechar... Subsídio de férias em dinheiro para funcionários e pensionistas O Governo vai pagar o subsídio de férias a funcionários e pensionistas em dinheiro, de acordo com uma fonte oficial das Finanças, citada pelo Jornal de Negócios. A fonte diz que está completamente fora de questão o pagamento desses subsídios em títulos do tesouro ou em qualquer outra forma representativa de dívida pública. TEMPO LISBOA PORTO TERÇA 18ºC/12ºC 15ºC/12ºC QUARTA 18ºC/15ºC 16ºC/11ºC Cavaco lembra mulher de princípios e de convicções FARO 18ºC/10ºC 19ºC/12ºC O Presidente da República já enviou uma nota de condolências para Londres, pela morte de Margaret Thatcher. No etxto, também publicado no site oficial da Presidência da República, Cavaco define Thatcher como mulher de princípios e de convicções, que na sua carreira política afirmou a sua forte liderança à luz dos valores em que acreditava e com base numa enorme determinação e coragem pessoal. COIMBRA MADEIRA 16ºC/10ºC 23ºC/16ºC 17ºC/12ºC 23ºC/15ºC Newcastle-Benfica esgotado O Newcastle anunciou hoje que a lotação para o jogo com o Benfica, para a Liga Europa, está esgotada. AÇORES 17ºC/13ºC 15ºC/11ºC Página1 é um jornal registado na ERC, sob o nº É propriedade/editor Rádio Renascença Lda, com o nº de pessoa colectiva nº O Conselho de Gerência é constituído por João Aguiar Campos, José Luís Ramos Pinheiro e Ana Lia Martins Braga. O capital da empresa é detido pelo Patriarcado de Lisboa e Conferência Episcopal Portuguesa. Rádio Renascença. Rua Ivens, Lisboa.

Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns

Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns Jaime Wright por Dom Paulo Evaristo Arns "Éramos dois contratados de Deus" JOSÉ MARIA MAYRINK (Jornal do Brasil - 13/6/99) SÃO PAULO - Campeão da defesa dos direitos humanos durante os anos da ditadura

Leia mais

Resumo de Imprensa. Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

Resumo de Imprensa. Terça-feira, 28 de Outubro de 2008 Resumo de Imprensa Terça-feira, 28 de Outubro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Euribor deve cair para 3,5% em Janeiro (págs. 1, 4 a 10) Mercados apostam que a taxa de referência dos empréstimos da casa vai

Leia mais

Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão. Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão

Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão. Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão Diário de noticias, por Hugo Filipe Coelho 17-10-11 Direita admite mudanças na lei para criminalizar a má gestão Dinheiro público. PSD e CDS

Leia mais

ECONOMIA. Esquema financeiro provoca buraco de 3 mil milhões em empresas públicas. Gostava muito que as gentes não se resignassem

ECONOMIA. Esquema financeiro provoca buraco de 3 mil milhões em empresas públicas. Gostava muito que as gentes não se resignassem JOÃO DUQUE Fundos de arrendamento podem ajudar as famílias E14 LUÍS MARQUES Estamos a caminho de um caos, de um caos político E12 JOÃO VIEIRA PEREIRA Constituição: mais que mudar é preciso incluir limites

Leia mais

4. Síria. Repressão aumenta e EUA agravam sanções (págs. 1 e 14)

4. Síria. Repressão aumenta e EUA agravam sanções (págs. 1 e 14) RESUMO DE IMPRENSA Domingo, 01 de Maio de 2011 PÚBLICO (DOMINGO, 01) 1. Uma multidão em nome de João Paulo II. A beatificação de um papa obscurantista, ou do obreiro de um renascimento católico? (manchete,

Leia mais

DECLARAÇÃO INICIAL DO GOVERNADOR DO BANCO DE PORTUGAL NA APRESENTAÇÃO DO BOLETIM ECONÓMICO DA PRIMAVERA (2009)

DECLARAÇÃO INICIAL DO GOVERNADOR DO BANCO DE PORTUGAL NA APRESENTAÇÃO DO BOLETIM ECONÓMICO DA PRIMAVERA (2009) Conferência de Imprensa em 14 de Abril de 2009 DECLARAÇÃO INICIAL DO GOVERNADOR DO BANCO DE PORTUGAL NA APRESENTAÇÃO DO BOLETIM ECONÓMICO DA PRIMAVERA (2009) No contexto da maior crise económica mundial

Leia mais

1. António Costa promete mudança política, Antena 1 - Notícias, 07-04-2015 1

1. António Costa promete mudança política, Antena 1 - Notícias, 07-04-2015 1 Radios_8_Abril_2015 Revista de Imprensa 1. António Costa promete mudança política, Antena 1 - Notícias, 07-04-2015 1 2. Sindicatos da PSP enviam proposta conjunta ao ministério, TSF - Notícias, 07-04-2015

Leia mais

OBAMA E O TESTE DAS HONDURAS. 1. Em quatro escassos meses, Barack Obama tem estado a

OBAMA E O TESTE DAS HONDURAS. 1. Em quatro escassos meses, Barack Obama tem estado a OBAMA E O TESTE DAS HONDURAS por Mário Soares 1. Em quatro escassos meses, Barack Obama tem estado a revolucionar, pacificamente, a América e o Mundo. Isto é, está a mudar radicalmente as políticas norte-americanas,

Leia mais

O pacote de austeridade que Paulo Portas e Maria Luísa Albuquerque esconderam aos portugueses

O pacote de austeridade que Paulo Portas e Maria Luísa Albuquerque esconderam aos portugueses Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt O pacote de austeridade que Paulo Portas e Maria Luísa Albuquerque esconderam aos portugueses A conferência de imprensa realizada por Paulo Portas e pela

Leia mais

1. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 1. 2. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 2

1. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 1. 2. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 2 Radios_25_Maio_2015 Revista de Imprensa 1. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 1 2. Greve no Metro de Lisboa, Antena 1 - Notícias, 25-05-2015 2 3. PS quer alterar o Código do IVA,

Leia mais

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO MANUAL DO JOVEM DEPUTADO Edição 2014-2015 Este manual procura expor, de forma simplificada, as regras do programa Parlamento dos Jovens que estão detalhadas no Regimento. Se tiveres dúvidas ou quiseres

Leia mais

RESOLUÇÃO SECRETARIADO NACIONAL DE 29 DE JANEIRO DE 2015

RESOLUÇÃO SECRETARIADO NACIONAL DE 29 DE JANEIRO DE 2015 RESOLUÇÃO SECRETARIADO NACIONAL DE 29 DE JANEIRO DE 2015 O ano de 2015 é o primeiro em que nos encontramos integralmente fora da alçada da Troika e no qual o Governo poderia ter operado uma real mudança

Leia mais

Fausto. de Quadros. 'A verdadeira. reforma do. Estado' S Pág. 24

Fausto. de Quadros. 'A verdadeira. reforma do. Estado' S Pág. 24 Fausto de Quadros 'A verdadeira reforma do Estado' S Pág. 24 FAUSTO DE QUADROS PROFESSOR DE DIREITO 'Reformar o Estado é mais do que despedir funcionários' Manuel A. Magalhães manuei.a.magalhaes@sol.pt

Leia mais

Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis. Maria Luís Albuquerque

Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis. Maria Luís Albuquerque Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis Maria Luís Albuquerque 25 de agosto de 2015 Universidade de Verão do PSD Castelo de Vide 25 de agosto de 2015 Tema: Portugal com Futuro: Finanças Públicas

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008 Resumo de Imprensa Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Governo reforça poderes do Banco de Portugal (págs. 1, 4 a 10) O Ministério das Finanças e o PS estão a alterar as leis para

Leia mais

RESUMO IMPRENSA. Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

RESUMO IMPRENSA. Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009 RESUMO IMPRENSA Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Gabinete de Sócrates acusado de ameaçar gestor do PSD. Houve abordagens do gabinete de Sócrates para que Alexandre Relvas medisse

Leia mais

O PROBLEMA DO ENDIVIDAMENTO DE PORTUGAL PERANTE O EXTERIOR E O AUXÍLIO EXTERNO NECESSÁRIO. J. Silva Lopes

O PROBLEMA DO ENDIVIDAMENTO DE PORTUGAL PERANTE O EXTERIOR E O AUXÍLIO EXTERNO NECESSÁRIO. J. Silva Lopes O PROBLEMA DO ENDIVIDAMENTO DE PORTUGAL PERANTE O EXTERIOR E O AUXÍLIO EXTERNO NECESSÁRIO J. Silva Lopes IDEFF, 31 de Janeiro de 2011 1 O ENDIVIDAMENTO PERANTE O EXTERIOR Posições financeiras perante o

Leia mais

07/01/2009 OJE Economia contrai 0,8% este ano e terá entrado em recessão em 2008 A crise financeira e a recessão mundial vão provocar este ano uma contracção de 0,8% na economia nacional, penalizada pela

Leia mais

1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015

1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015 Radios_2_Setembro_2015 Revista de Imprensa 1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015 1 2. António Costa acusa o Governo de não ter sabido

Leia mais

Esta parte do país só se voltará a mobilizar para o voto com novos projectos de mudança entusiasmantes e ganhadores.

Esta parte do país só se voltará a mobilizar para o voto com novos projectos de mudança entusiasmantes e ganhadores. Resolução da Mesa Nacional, 18 de Junho de 2011 OS RESULTADOS ELEITORAIS 1. A vitória da direita nas eleições de 5 de Junho concretiza o quadro político em que terá lugar a aplicação do programa da troika

Leia mais

Mais de 300 pessoas na conferência de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini contra o aborto, promovida pelo Instituto Plinio Corrêa de Oliveira

Mais de 300 pessoas na conferência de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini contra o aborto, promovida pelo Instituto Plinio Corrêa de Oliveira Mais de 300 pessoas na conferência de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini contra o aborto, promovida pelo Instituto Plinio Corrêa de Oliveira 22, junho, 2011 Deixar um comentário Ir para os comentários Edson Carlos

Leia mais

Onde bate hoje o coração da paz?

Onde bate hoje o coração da paz? Homilia de Ano Novo 2008 Onde bate hoje o coração da paz? António Marto Catedral de Leiria 1 de Janeiro de 2008 Paz do coração e paz civil: a bênção da paz Na porta de entrada deste novo ano de 2008, que

Leia mais

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA MÓDULO I - O NOVO TESTAMENTO Aula XXII A PRIMEIRA CARTA DE PEDRO E REFLEXÕES SOBRE O SOFRIMENTO Até aqui o Novo Testamento tem dito pouco sobre

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00 HORAS DE 01.01.13 --- Palácio de Belém, 1 de janeiro de 2013 --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00

Leia mais

COMENTÁRIOS DA CIP À PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2015 E ÀS

COMENTÁRIOS DA CIP À PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2015 E ÀS COMENTÁRIOS DA CIP À PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2015 E ÀS REFORMAS FISCAIS A CIP lamenta que a dificuldade em reduzir sustentadamente a despesa pública tenha impedido que o Orçamento do Estado

Leia mais

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 14 de Abril de 2008 Resumo de Imprensa Segunda-feira, 14 de Abril de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Crise custa 860 milhões aos bancos portugueses (págs. 1, 4 a 6) Quase mil milhões. É este o custo da crise internacional para os

Leia mais

Seminário. Orçamento do Estado 2016. 3 de Dezembro de 2015. Auditório da AESE. Discurso de abertura

Seminário. Orçamento do Estado 2016. 3 de Dezembro de 2015. Auditório da AESE. Discurso de abertura Seminário Orçamento do Estado 2016 3 de Dezembro de 2015 Auditório da AESE Discurso de abertura 1. Gostaria de dar as boas vindas a todos os presentes e de agradecer à AESE, na pessoa do seu Presidente,

Leia mais

BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA. O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...!

BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA. O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...! BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...! Quem procura acha. Módulo 2 Etapa 3 Nem sempre acha o

Leia mais

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014)

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) 1. Taxa de Desemprego O desemprego desceu para 14,3% em maio, o que representa um recuo de 2,6% em relação a maio de 2013. Esta é a segunda maior variação

Leia mais

NOS ÚLTIMOS 4 ANOS TIVEMOS DE RESPONDER A UMA SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA. A UM PROGRAMA DE EMERGÊNCIA FINANCEIRA, SOUBEMOS RESPONDER COM A CRIAÇÃO DE UM

NOS ÚLTIMOS 4 ANOS TIVEMOS DE RESPONDER A UMA SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA. A UM PROGRAMA DE EMERGÊNCIA FINANCEIRA, SOUBEMOS RESPONDER COM A CRIAÇÃO DE UM DISCURSO PROGRAMA DE GOVERNO 9.11.2015 MSESS PEDRO MOTA SOARES - SÓ FAZ FÉ VERSÃO EFECTIVAMENTE LIDA - SENHOR PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS NOS ÚLTIMOS 4 ANOS TIVEMOS

Leia mais

"É imperiosa a necessidade de inverter a política de transportes"

É imperiosa a necessidade de inverter a política de transportes INTERVENÇÃO DE JERÓNIMO DE SOUSA, SECRETÁRIO-GERAL, LISBOA, REUNIÃO METROPOLITANA SOBRE TRANSPORTES PÚBLICOS E MOBILIDADE 10 Março 2016 "É imperiosa a necessidade de inverter a política de transportes"

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, dia 30 de Janeiro de 2008

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, dia 30 de Janeiro de 2008 Resumo de Imprensa Quarta-feira, dia 30 de Janeiro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Exportações para Angola atingem valores recorde (págs.1, 12 e 13) As empresas portuguesas já vendem quase tanto para aquele

Leia mais

Vamos acabar de uma vez com essa vergonha. Vergonha é a existência

Vamos acabar de uma vez com essa vergonha. Vergonha é a existência OS NOVOS DESAFIOS DO MUNDO GLOBALIZADO: O TRABALHO FORÇADO E O TRÁFICO DE SERES HUMANOS * Carmen Sottas ** Vamos acabar de uma vez com essa vergonha. Vergonha é a existência de milhares de trabalhadores

Leia mais

Resumo de Imprensa. Sábado e domingo, 18 e 19 de Outubro de 2008

Resumo de Imprensa. Sábado e domingo, 18 e 19 de Outubro de 2008 Resumo de Imprensa Sábado e domingo, 18 e 19 de Outubro de 2008 PÚBLICO (domingo, 19) 1. Bastaram 20 minutos de chuva intensa para criar o caos em Lisboa (pág. 1 e 25) 2. Contestação ao Governo. Manifestação

Leia mais

Sistemas de gestão em confronto no SNS Pág. 1

Sistemas de gestão em confronto no SNS Pág. 1 Sistemas de gestão em confronto no SNS Pág. 1 OS QUATRO SISTEMAS DE GESTÃO ACTUALMENTE EM CONFRONTO NO ÂMBITO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE (SNS) E O PROGRAMA DO PS PARA A SAÚDE RESUMO DESTE ESTUDO Neste momento

Leia mais

A arte de confortar //61. Reflexões sobre Pastoral da Saúde nos hospitais. Augusto Gonçalves Vila-Chã S.J.

A arte de confortar //61. Reflexões sobre Pastoral da Saúde nos hospitais. Augusto Gonçalves Vila-Chã S.J. A arte de confortar Reflexões sobre Pastoral da Saúde nos hospitais Para que o nosso mundo seja mais feliz, bom, agradável e satisfatório deve estar mais equitativamente distribuído. É preciso que as pessoas

Leia mais

HOJE EM DIA O ABORTO JÁ É LEGAL? COMO É A LEI DO ABORTO?

HOJE EM DIA O ABORTO JÁ É LEGAL? COMO É A LEI DO ABORTO? HOJE EM DIA O ABORTO JÁ É LEGAL? COMO É A LEI DO ABORTO? Em 1984 legalizou-se o aborto em Portugal, mas os prazos dessa lei já foram alargados. Desde 1997 tornou-se legal abortar por razões de saúde da

Leia mais

Várias Publicações. LusaTV: Aumento da carga fiscal melhorou qualidade da Segurança Social - Sec. Estado

Várias Publicações. LusaTV: Aumento da carga fiscal melhorou qualidade da Segurança Social - Sec. Estado 17-03-2006 13:11:00. Fonte LUSA. Notícia SIR-7829164 Temas: economia portugal finanças sociedade LusaTV: Aumento da carga fiscal melhorou qualidade da Segurança Social - Sec. Estado DATA:. ASSUNTO: Conferência

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 19 de Junho de 2008 Resumo de Imprensa Quinta-feira, 19 de Junho de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Setenta respostas sobre as mudanças na função pública. Últimas medidas arrancam em Janeiro (págs. 1, 14 a 21) Aumentos, reformas,

Leia mais

Declaração ao país. António José Seguro. 19 de Julho de 2013. Boa tarde. Durante esta semana batemo-nos para que:

Declaração ao país. António José Seguro. 19 de Julho de 2013. Boa tarde. Durante esta semana batemo-nos para que: Declaração ao país António José Seguro 19 de Julho de 2013 Boa tarde. Durante esta semana batemo-nos para que: Não houvesse mais cortes nas reformas e nas pensões Não houvesse mais despedimentos na função

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25/06/2014, Discurso de António José Seguro: Direto 1

1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25/06/2014, Discurso de António José Seguro: Direto 1 Tv's_25_Junho_2014 Revista de Imprensa 26-06-2014 1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25062014, Discurso de António José Seguro: Direto 1 2. (PT) - RTP Informação - Grande Jornal, 25062014, Consultas no

Leia mais

OCS: Observador Online

OCS: Observador Online Observador Online ID: 58199358 04-03-2015 Visitas diárias: 95730 OCS: Observador Online Obra Completa do padre António Vieira é hoje oferecida ao papa Francisco http://observador.pt/2015/03/04/obra-completa-do-padre-antonio-vieira-e-hojeoferecida-ao-papa-francisco/

Leia mais

Carta de Paulo aos romanos:

Carta de Paulo aos romanos: Carta de Paulo aos romanos: Paulo está se preparando para fazer uma visita à comunidade dos cristãos de Roma. Ele ainda não conhece essa comunidade, mas sabe que dentro dela existe uma grande tensão. A

Leia mais

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra. Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor O bispo da diocese de Coimbra, D. Virgílio Antunes, procedeu à bênção oficial da

Leia mais

Têxteis: Pinho enaltece recuperação competitiva do sector

Têxteis: Pinho enaltece recuperação competitiva do sector MEDIA: Agência Lusa Data publicação: 23Out Página: Jornalista: Data Recolha: 23Out Data Evento: 23 Out Têxteis: Pinho enaltece recuperação competitiva do sector 23 de Outubro de 20, 17:15 Famalicão, 23

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 23 de Abril de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO Resumo de Imprensa Quarta-feira, 23 de Abril de 2008 1. BCE ameaça subir juros para controlar preços (págs. 1 e 16) Com a subida dos preços, há uma viragem nas expectativas: em vez de

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

Carta Pastoral 2013-2014

Carta Pastoral 2013-2014 Carta Pastoral 2013-2014 O Sínodo Diocesano. Em Comunhão para a Missão: participar e testemunhar Estamos no momento decisivo do Sínodo da nossa diocese de Viseu. Pela sua importância, para o presente e

Leia mais

MENU. Portugal. Sara Falcão Casaca - - 29/07/2015 08:00. Gosto. Tweetar

MENU. Portugal. Sara Falcão Casaca - - 29/07/2015 08:00. Gosto. Tweetar 1 de 7 29/07/2015 13:45 Portugal Sara Falcão Casaca - - 29/07/2015 08:00 0 Gosto 0 Tweetar Era promissor o programa de sábado no Centro Maria Alzira Lemos, promovido pela Plataforma Portuguesa para os

Leia mais

O FUTURO DA ZONA EURO. José da Silva Lopes

O FUTURO DA ZONA EURO. José da Silva Lopes O FUTURO DA ZONA EURO José da Silva Lopes IDEFF, 29-11-2011 1 VIAS ALTERNATIVAS PARA FAZER FACE À CRISE DA ZONA EURO As propostas que têm vindo a ser apresentadas por economistas, comentadores e políticas

Leia mais

SOBRE COMUNICAÇÃO DIGITAL

SOBRE COMUNICAÇÃO DIGITAL JORNADAS PRÁTICAS SOBRE COMUNICAÇÃO DIGITAL APRESENTAÇÃO PÚBLICA DE CLICK TO PRAY A APP DO APOSTOLADO DA ORAÇÃO ORADORES 21 de Novembro de 2014 em Fátima D. ANTONINO DIAS Bispo da Diocese de Portalegre-Castelo

Leia mais

DEZ MEDIDAS PARA O PLANO DE RECUPERAÇÃO DA MADEIRA

DEZ MEDIDAS PARA O PLANO DE RECUPERAÇÃO DA MADEIRA DEZ MEDIDAS PARA O PLANO DE RECUPERAÇÃO DA MADEIRA A DÍVIDA DE ALBERTO JOÃO JARDIM É GIGANTESCA. A Madeira atingiu uma dívida total registada de 6328 milhões de euros e um défice de 1189 milhões. Existem

Leia mais

Prova Escrita de História e Geografia de Portugal

Prova Escrita de História e Geografia de Portugal PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de História e Geografia de Portugal 6º Ano de Escolaridade Prova 05 / 2.ª Fase 12 Páginas Duração da Prova: 90 minutos.

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

Identidade(s), integração e laicidade na Europa. Identidade europeia: Quem são os europeus de hoje?

Identidade(s), integração e laicidade na Europa. Identidade europeia: Quem são os europeus de hoje? Identidade(s), integração e laicidade na Europa Identidade europeia: Quem são os europeus de hoje? 11 de Maio. 2015 - Fundação Calouste Gulbenkian Intervenção Dep. Carlos Coelho Felicito os organizadores

Leia mais

A TROIKA, OS AÇORES E O BLOCO FRANCISCO LOUÇÃ 485 29.07.2012. 03 REPORTAGEM Eliseu. 04 REPORTAGEM Nuno Ferreira. 06 Maduro-Dias. 07 Fagundes Duarte

A TROIKA, OS AÇORES E O BLOCO FRANCISCO LOUÇÃ 485 29.07.2012. 03 REPORTAGEM Eliseu. 04 REPORTAGEM Nuno Ferreira. 06 Maduro-Dias. 07 Fagundes Duarte WWW.DIARIOINSULAR.COM 485 29.07.2012 DIRETOR JOSÉ LOURENÇO JORNAL DIÁRIO ANO LX V Nº20541 0,60 FUNDADO EM 1946 TERCEIRA AÇORES 03 REPORTAGEM Eliseu 04 REPORTAGEM Nuno Ferreira 06 Maduro-Dias 07 Fagundes

Leia mais

Felizmente as coisas mudaram!

Felizmente as coisas mudaram! Senhor Presidente da Assembleia Legislativa Regional dos Açores Senhoras e senhores Deputados Regionais Senhor Presidente, Senhora e Senhores membros do Governo Regional Em Novembro de 1998, o VII Governo

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Especial rumo às eleições. Promessas fiscais do PSD são mais generosas para as empresas. Mudanças nos impostos propostas pelos

Leia mais

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE SINES RELATÓRIO DE GESTÃO

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE SINES RELATÓRIO DE GESTÃO SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE SINES RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 1 INTRODUÇÃO Nos dias de hoje, qualquer Instituição ou Entidade tem como dever a apresentação de contas, sendo esta apresentação da responsabilidade

Leia mais

PRESIDENTE DA REPÚBLICA

PRESIDENTE DA REPÚBLICA CONCEITO: Cidadão directamente eleito que representa a República Portuguesa e garante a independência nacional, a unidade do Estado e o regular funcionamento das instituições democráticas. CARACTERÍSTICAS

Leia mais

Comunicar PAPA. Jornal. Bento XVI recebe José Maria Neves no Vaticano. Administração Pública. www.governo.cv

Comunicar PAPA. Jornal. Bento XVI recebe José Maria Neves no Vaticano. Administração Pública. www.governo.cv Jornal Comunicar Administração Pública Governo de Cabo Verde Edição Gratuita Mensal nº18 Setembro de 2010 Edição Especial www.governo.cv www.governo.cv PAPA Bento XVI recebe José Maria Neves no Vaticano

Leia mais

Passos Coelho 'entrega' partido a Jorge Moreira da Silva

Passos Coelho 'entrega' partido a Jorge Moreira da Silva Passos Coelho 'entrega' partido a Jorge Moreira da Silva mudanças 0 novo homem forte do PSD foi conselheiro de Cavaco Silva, líder da JSD e esteve quase a entrar para o Governo, mas foi traído pela orgânica

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008 Resumo de Imprensa Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Indústria automóvel ganha novos apoios financeiros (págs. 1, 4 a 7) José Sócrates e Manuel Pinho avançam hoje com um plano para

Leia mais

Decreto-Lei n.º 142/99 de 30 de Abril

Decreto-Lei n.º 142/99 de 30 de Abril Decreto-Lei n.º 142/99 de 30 de Abril A Lei n.º 100/97, de 13 de Setembro, estabelece a criação de um fundo, dotado de autonomia financeira e administrativa, no âmbito dos acidentes de trabalho. O presente

Leia mais

Steinmeier, MNE da Alemanha: Sabemos que o caminho tem sido difícil

Steinmeier, MNE da Alemanha: Sabemos que o caminho tem sido difícil ESPECIAIS Steinmeier, MNE da Alemanha: Sabemos que o caminho tem sido difícil 27 Maio 2015 Nuno André Martins MNE alemão diz que Portugal "é um exemplo para a Europa", admite que só a negociação deu à

Leia mais

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE Introdução A CF deste ano convida-nos a nos abrirmos para irmos ao encontro dos outros. A conversão a que somos chamados implica

Leia mais

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007 Conteúdo e desafios Os Tratados Tratado de Paris (CECA) 18 de Abril de 1951 Tratados de Roma (CEE e CEEA) 25 de Março de 1957 Acto Único Europeu 17 de Fevereiro 1986

Leia mais

Texto do dia. "Disse-lhes, então: Dai, pois, a César o que é de César e a Deus, o que é de Deus" (Lc 20.25).

Texto do dia. Disse-lhes, então: Dai, pois, a César o que é de César e a Deus, o que é de Deus (Lc 20.25). Lição 12 21/06/2015 Texto do dia "Disse-lhes, então: Dai, pois, a César o que é de César e a Deus, o que é de Deus" (Lc 20.25). Síntese O exercício da cidadania terrena e a participação política dos servos

Leia mais

ANÍBAL. Autobiografia Política

ANÍBAL. Autobiografia Política A 376546 ANÍBAL Autobiografia Política VOLUME 2 Os anos de governo em maioria Temas ^ debates INOICE Prefácio 11 l. a PARTE A PRIMEIRA MAIORIA (1987-1991) I O meu segundo Governo 1. A estrutura orgânica

Leia mais

ESCLARECIMENTO ORDEM DOS ARQUITECTOS, ENCOMENDA PÚBLICA E PARQUE ESCOLAR. UMA CRONOLOGIA 29-03-2010

ESCLARECIMENTO ORDEM DOS ARQUITECTOS, ENCOMENDA PÚBLICA E PARQUE ESCOLAR. UMA CRONOLOGIA 29-03-2010 ESCLARECIMENTO ORDEM DOS ARQUITECTOS, ENCOMENDA PÚBLICA E PARQUE ESCOLAR. UMA CRONOLOGIA 29-03-2010 Por forma a melhor esclarecer os membros da OA quanto à posição e actuação da Ordem, nos últimos dois

Leia mais

+ Orani João Tempesta, O. Cist. Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

+ Orani João Tempesta, O. Cist. Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ AMAI-VOS Domingo passado, ao celebrar o tema da misericórdia, tive a oportunidade de estar com milhares de pessoas tanto na Catedral Metropolitana como no anúncio e instalação do Santuário da Misericórdia,

Leia mais

Marinho Pinto. O Ministério da Justiça está a ser usado para ajustes de contas

Marinho Pinto. O Ministério da Justiça está a ser usado para ajustes de contas Cavaco Silva convoca mandões da Justiça para Belém Marinho Pinto. O Ministério da Justiça está a ser usado para ajustes de contas De acordo com a Ordem dos Advogados, apenas 2238 processos estavam irregulares

Leia mais

Separação entre Estado e Igreja (20 de Abril de 1911) Cota CMPV/0015 Diários do Governo

Separação entre Estado e Igreja (20 de Abril de 1911) Cota CMPV/0015 Diários do Governo Separação entre Estado e Igreja (20 de Abril de 1911) Cota CMPV/0015 Diários do Governo NEWSLETTER: Dando continuidade à nossa nova rubrica on-line: Páginas de História com Estórias, passamos a apresentar

Leia mais

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS Infância/Adolescencia MISSÃO MISSÃO. Palavra muito usada entre nós É encargo, incumbência Missão é todo apostolado da Igreja. Tudo o que a Igreja faz e qualquer campo.

Leia mais

ACTA Nº 24 Acta da Sessão extraordinária do dia 18 de Março de 2005 -------- Aos dezoito dias do mês de Março de dois mil e cinco, pelas vinte horas

ACTA Nº 24 Acta da Sessão extraordinária do dia 18 de Março de 2005 -------- Aos dezoito dias do mês de Março de dois mil e cinco, pelas vinte horas ACTA Nº 24 Acta da Sessão extraordinária do dia 18 de Março de 2005 -------- Aos dezoito dias do mês de Março de dois mil e cinco, pelas vinte horas e cinquenta e cinco minutos, no Edifício dos Paços do

Leia mais

1. 14,8 2009 18,7 2010 26,6 2011. E,

1. 14,8 2009 18,7 2010 26,6 2011. E, RESUMO DE IMPRENSA Sexta-feira, 06 de Abril de 2012 PÚBLICO 1. Reformas antecipadas suspensas enquanto durar a ajuda da troika. Os pensionistas voluntários passaram de 14,8 mil em 2009 para 18,7 mil em

Leia mais

9.ª EDIÇÃO 24 Fevereiro a 02 Março ORGANIZAÇÃO SINDICATO DOS JOGADORES PROFISSIONAIS DE FUTEBOL PRODUÇÃO RM PREMIUM EVENTS

9.ª EDIÇÃO 24 Fevereiro a 02 Março ORGANIZAÇÃO SINDICATO DOS JOGADORES PROFISSIONAIS DE FUTEBOL PRODUÇÃO RM PREMIUM EVENTS 9.ª EDIÇÃO 24 Fevereiro a 02 Março ORGANIZAÇÃO SINDICATO DOS JOGADORES PROFISSIONAIS DE FUTEBOL PRODUÇÃO RM PREMIUM EVENTS conceito O futebol, fonte de paixão e emoção, continua a potenciar extremismos

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012 NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Nome da Equipa GMR2012 Alexandre Sousa Diogo Vicente José Silva Diana Almeida Dezembro de 2011 1 A crise vista pelos nossos avós

Leia mais

Apresentação e Discussão do Orçamento Retificativo para 2012

Apresentação e Discussão do Orçamento Retificativo para 2012 Apresentação e Discussão do Orçamento Retificativo para 2012 Excelentíssimo Senhor Presidente da Assembleia Legislativa da Madeira Excelentíssimas Senhoras e Senhores Deputados A proposta do Orçamento

Leia mais

Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira

Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira Fortunato Lamego, 10 de Junho de 2015 Senhor Presidente

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

I - Exposição de motivos

I - Exposição de motivos Projeto de Resolução n.º 14/XIII/1ª Recomenda ao Governo a criação de um programa de desenvolvimento social I - Exposição de motivos «Nos últimos quatro anos, Portugal viveu uma situação excecional e venceu-a;

Leia mais

12ª AVALIAÇÃO DO PROGRAMA DE AJUSTAMENTO ECONÓMICO E FINANCEIRO POSIÇÃO DA UGT

12ª AVALIAÇÃO DO PROGRAMA DE AJUSTAMENTO ECONÓMICO E FINANCEIRO POSIÇÃO DA UGT 12ª AVALIAÇÃO DO PROGRAMA DE AJUSTAMENTO ECONÓMICO E FINANCEIRO POSIÇÃO DA UGT Estando a chegar ao fim o Programa de Ajustamento Económico e Financeiro (PAEF) e, consequentemente, as avaliações regulares

Leia mais

NOTÍCIAS À SEXTA 2013.08.30

NOTÍCIAS À SEXTA 2013.08.30 NOTÍCIAS À SEXTA 2013.08.30 Taxa de desemprego em Portugal baixou para 16,5% em Julho, um sinal positivo sobre o terceiro trimestre. Um relatório do Eurostat indica que a taxa de desemprego nacional diminuiu

Leia mais

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11)

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Mensagem 1 A metáfora do Caminho Introdução: A impressão que tenho é que Jesus escreveu isto para os nossos dias. Embora

Leia mais

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa Celebrar os 50 anos da abertura do Concílio no Ano da Fé 1. Na Carta apostólica A Porta da Fé, assim se exprime

Leia mais

Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007

Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007 Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse Palácio do Planalto, 1º de janeiro de 2007 Meus queridos brasileiros e brasileiras, É com muita emoção

Leia mais

especiais por ano, garantindo a máxima capacidade de transporte para jogos de futebol, concertos e outras celebrações de massas.

especiais por ano, garantindo a máxima capacidade de transporte para jogos de futebol, concertos e outras celebrações de massas. O Metro do Porto O Metro é um sistema de transportes públicos da Área Metropolitana do Porto e combina uma rede ferroviária subterrânea, no centro da cidade, com linhas à superfície em meio urbano e diversos

Leia mais

Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público. Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio

Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público. Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio Tendo em conta a história económica do nosso País após a independência, a propriedade pública ainda ocupa um lugar muito

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008 Resumo de Imprensa Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Constâncio tem saída para salvar BPP (págs. 1, 6 a 11) Banco de Portugal indica administradores para o banco de João Rendeiro

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

Consolidação para o Discipulado - 1

Consolidação para o Discipulado - 1 Consolidação para o Discipulado - 1 Fortalecendo o novo convertido na Palavra de Deus Rev. Edson Cortasio Sardinha Consolidador/a: Vida consolidada: 1ª Lição: O Amor de Deus O amor de Deus está presente

Leia mais

MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO

MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO A pessoa de Maria foi desde os primeiros séculos do cristianismo uma grade fonte de inspiração para o povo cristão. De fato nas catacumbas de Roma, onde os cristãos

Leia mais

Índice de Risco de 2011 PORTUGAL

Índice de Risco de 2011 PORTUGAL Índice de Risco de PORTUGAL Índice de Pagamentos Índice de Risco Explicação dos valores do Índice de Risco 190 180 170 160 150 140 130 120 110 100 2004 2005 2006 2007 2008 100 Nenhuns riscos de pagamento,

Leia mais

Resumo de Imprensa. Dos dias, 9 e 10 de Maio de 2009

Resumo de Imprensa. Dos dias, 9 e 10 de Maio de 2009 Resumo de Imprensa Dos dias, 9 e 10 de Maio de 2009 JORNAL DE NOTÍCIAS (dia 10) 1. Não sou homem de desistir (págs.1, 6 a 11) Entrevista José Sócrates, primeiro-ministro. O PS assumirá as suas responsabilidades

Leia mais

O Exorcista-Mor do Vaticano afirma que ainda não se fez a Consagração da Rússia

O Exorcista-Mor do Vaticano afirma que ainda não se fez a Consagração da Rússia O Exorcista-Mor do Vaticano afirma que ainda não se fez a Consagração da Rússia pelo Padre Gabriele Amorth Portanto, com a Consagração de 1984 não se realizou uma adequada Consagração da Rússia. E eu estava

Leia mais

As dividas das empresa à Segurança Social disparam com o governo de Sócrates Pág. 1

As dividas das empresa à Segurança Social disparam com o governo de Sócrates Pág. 1 As dividas das empresa à Segurança Social disparam com o governo de Sócrates Pág. 1 AS DIVIDAS DAS EMPRESAS À SEGURANÇA SOCIAL DISPARAM COM O GOVERNO DE SÓCRATES: - só em 2006 a Segurança Social perdeu

Leia mais

Acta da Assembleia Geral Ordinária da Federação Portuguesa de Bridge de 27 de Novembro de 2011

Acta da Assembleia Geral Ordinária da Federação Portuguesa de Bridge de 27 de Novembro de 2011 1 FPB Instituição de Utilidade Pública Acta da Assembleia Geral Ordinária da Federação Portuguesa de Bridge de 27 de Novembro de 2011 Pelas 15 horas e 30 minutos do dia 27 de Novembro de 2011, numa sala

Leia mais

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas

Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Espiritualidade do Câmbio Sistêmico ou Mudança de Estruturas Uma breve meditação sobre Mudança de Estruturas O objetivo desta meditação é redescobrir a dimensão espiritual contida na metodologia de mudança

Leia mais