Carlos Dias. Um português à conquista do mundo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Carlos Dias. Um português à conquista do mundo"

Transcrição

1

2 Entrevista Carlos Dias Um português à conquista do mundo Vive no Mónaco, mas recebeu-nos num palacete brasonado no Minho que ofereceu à mulher. O empresário que fez fortuna na Suíça na alta relojoaria já investiu milhões em Portugal e aposta agora em Angola Textos de Cândida Santos Silva Meticuloso, exigente e preciso como um relógio suíço. É assim Carlos Dias. Um homem com uma vasta cultura, poliglota. Um empreendedor que subiu na vida a pulso. Um empresário de sucesso que emigrou para França ainda muito jovem. Começou por baixo. A lavar pratos em restaurantes em Paris até perceber do metier, ganhar o gosto pela cozinha e pelos vinhos. Fez um curso de Ciências Políticas na Sorbonne e viajou para Itália, a sua segunda pátria, como diz. Aí começou por desenhar móveis e editar livros. Casa com uma portuguesa também ela emigrante e passam a viver na Suíça onde entra no mundo exigente e competitivo da alta relojoaria. Por essa altura ainda pensou abrir um restaurante, tal era o gosto pela gastronomia. Atirou uma moeda ao ar para decidir qual a opção que tomaria. Cara ou coroa? Por duas vezes saiu cara, a escolha que lhe indicava a restauração. Atirou uma terceira e o resultado foi o mesmo. Carlos Dias decidiu por si próprio. Escolheu coroa e a relojoaria. Começou um negócio próprio a que chamou SOGEM (Société Genevoise de Montres) inicialmente com dois colaboradores, um dos quais um Mestre relojoeiro chamado Roger Dubuis. E foi com o nome do seu relojoeiro que decidiu lançar a sua própria marca: Manufacture Roger Dubuis. Construiu um império. Criador de marcas, com gosto pelo design e pelo desenho (literalmente) de relógios e jóias, de vinhos e garrafas. Com parte do que ganhou com a venda do seu grupo de relojoaria em finais de 2008 ao Richemond Group, criou, entre outros negócios, várias empresas em Portugal. A holding chama-se Idealtower, e engloba empresas tão diferentes como a Idealdrinks, dedicada aos vinhos, destilados e produtos gourmet, a Idealmead na área da saúde, a Ciberbit, que cria software de gestão e soluções para a área médica e hospitalar e awsbp, uma start-up de eficiência energética, que monitoriza edifícios através de um software que visa um melhor equilíbrio ambiental e a redução do consumo energético. A Idealtower, para além de Portugal, onde já investiu mais de 150 milhões de euros, encontra-se em países como o Brasil, a China, Cabo Verde e 8 IT IT 9

3 Carlos Dias não deixa nada ao acaso nas empresas que gere. Nos vinhos desenha as garrafas, os rótulos e até as caixas de madeira ou acrílico. Cada desenho, cada símbolo tem um significado acaba de entrar no mercado angolano. Luanda e Benguela são a porta de entrada num país onde encontra diferentes oportunidades. Em Outubro inaugura uma plataforma de distribuição, armazenamento e logística, assim como um showroom e loja, com todo o portefólio da Idealdrinks. Ou seja, vinhos brancos, verdes e tintos, espumantes, azeite, aguardente e destilados de fruta, queijos, charcutaria e presuntos pata negra. Luandaéaprimeiracidade,Lobitoviráaseguir.Depois... depois seguir-se-ão outros pontos e outros locais. Em Portugal já tem oito quintas, duas adegas com as tecnologias mais modernas, uma destilaria em Monção - que mais parece o mecanismo de um relógio suíço topo de gama. Carlos Dias gosta de se rodear dos melhores. E para isso tem levado para as suas empresas grandes nomes e referências mundiais. É o caso do francês Pascal Chatonnet, reconhecido mundialmente como um dos melhores enólogos, responsável por fazer, por exemplo, o espumante Colinas na Quinta Colinas de São Lourenço na Bairrada, a gama de vinhos Principal ou o Quinta da Pedra. Ou Gianni Capovilla, o maestro italiano conhecido como o papa dos destilados, dono de uma das melhores destilarias do mundo. Carlos Dias levou um ano para convencer Capovilla a desenvolver, para si, um projecto de destilaria em Monção sem precedentes em Portugal. A área da saúde é o berço do grupo de Carlos Dias em Portugal. O nome da holding, Idealtower tem origem aí. Onde hoje está o hospital Idealmed, em Coimbra, existia a Ideal, uma firma de confecções, explica João da Cunha Ferreira, braço-direito de Carlos Dias, vice-presidente da Idealtower. A unidade hospitalar de Coimbra, com várias valências, é o principal investimento feito pelo grupo na área da saúde, um valor acima de 50 milhões de euros. Foi adquirindo unidades de saúde, em Cantanhede, Pombal, Figueira da Foz, Sangalhos e em Leiria. Com a consolidação do investimento já realizado, Carlos Dias quer exportar saúde para vários países. «Criámos a Idealmed - Global Health Management e com esta empresa queremos capitalizar e clonar o nosso savoir faire.temos uma equipa que vai desde arquitectos, engenheiros civis, médicos, gestores, software clínico, formação de pessoal médico e auxiliar. A Idealmed tem cerca de 350 médicos, dos quais alguns dos mais importantes são professores doutores da Universidade de Coimbra, reconhecidos e de prestígio mundial. Estão todas as valências médicas contempladas». Carlos Dias diz ter a capacidade de fazer um hospital Chave na Mão em qualquer país do mundo, adequado às necessidades e às capacidades financeiras e de recursos humanos quevá encontrar. «Temos uma parceria na China, com uma entidade governamental e um partnerlocalnacidadedexangaiqueestáacorrermuito bem. Estamos a ultimar um projecto para Cabo Verde e a estudarvárias propostas para Angola. Vemos Angola como um país amigo, onde se podem realizar parcerias com pessoas competentes e interessadas em projectos que julgo úteis para o seu país e portadoras de forte valor acrescentado». O empresário quer fazer em Portugal vinhos que possam competir com os melhores do mundo. Nos rótulos das garrafas e nas caixas de madeira e de acrílico por si desenhadas exibe com orgulho Proudly Produced in Portugal. Carlos Dias quer que os seus produtos conquistem o mundo e que o nome Portugal seja grande: O melhor entre os melhores. Aos 57 anos é um homem discreto, distinto, disciplinado e destemido. Gosto de correr sem levantar poeira C arlos Dias recebeu-nos no Minho, no Paço da Palmeira, uma quinta com um imponente palácio que adquiriu ao Banco Comercial Português e onde se realizavam as reuniões do Conselho de Administração do banco, quando o presidente era Jardim Gonçalves. É onde fica quando vem a Portugal, já que a sua residência permanente é no Mónaco. No interior respira-se história, luxo e conforto. Está tudo no seu lugar. O mobiliário antigo, as pratas, as tapeçarias, parte da sua colecção de pintura. A quinta, com o seu palácio brasonado, foi comprada para oferecer à mulher. Mais do que um gesto de amor, foi «uma forma de reconhecimento pela compreensão e paciência que sempre teve comigo», diz o homem que dedica, ainda hoje, todos os seus dias ao trabalho. Lá fora, os jardins e as vinhas regem-se pelo rigor da personalidade do seu dono. Tudo está no seu lugar, organizado, alinhado, perfeito. É a quinta mais emblemática da Idealdrinks, a empresa que produz e comercializa os seus vinhos. Dos 28 hectares de vinha que rodeiam o paço saem o Royal Palmeira e os vinhos Eminência, que já chegaram à mesa do Papa. O empresário, cordial, apesar de reservado, veste-se com bom gosto e distinção. O luxo, discreto, vê-se pelo seu fato Hermès, que lhe assenta na 10 IT IT 11

4 «Tenho uma grande dádiva com Portugal. Foi aqui que nasci, que aprendi a ler e a escrever. Faz sentido investir no meu país, numa hora em que precisa tanto dos portugueses» perfeição. Nele tudo parece (e é) escolhido ao pormenor. Os óculos, a camisa, a gravata, o cinto, os sapatos, ou o lenço ao peito. Sente-se ali a força de um homem que se fez a si próprio. Há orgulho, mas não há vaidade. Um senhor. Já investiu uma verdadeira fortuna em Portugal. Porque o fez? O grupo que criei em Portugal teve inicialmente uma razão mais emocional que racional. Hoje deve e só pode prevalecer o aspecto racional. Não vim para obter visibilidade ou notoriedade, também não vim para perder dinheiro. É um investimento sério, um projecto a médio e longo prazo. Direi até que os meus investimentos em Portugal se revestem de uma outra característica e que é a mais profunda dentro de mim. Procuro que os meus projectos criem valor acrescentado para o país e possam contribuir para dinamizar o made in Portugal. O retorno financeiro podia ser mais rápido se comprasse quintas em França ou em Itália... Tenho uma dádiva para com o meu país. Foi aqui que aprendi a ler e a escrever. Criei ao longo da minha vida riqueza para muitos países. E digo-o sem falsas modéstias. Em Itália e na Suíça criei milhares de postos de trabalho e paguei milhões em impostos. Isso não me preocupa. Mas perturba-me o facto de nunca ter feito o mesmo pelo meu país. Chegou essa hora, e espero não me arrepender. A Suíça não contribuiu para a minha educação, mas para a minha emancipação. Direi que tenho angústia, quase um remorso ao ver o país onde nasci e do qual gosto muito, na situação em que está. Se um amigo estrangeiro lhe perguntasse se deveria investir em Portugal, o que responderia? A minha, neste momento, para um amigo, seria a mais sincera e factual, responder-lhe-ia: joker. Mas o senhor fê-lo. Sim, mas não foi uma obrigação, ninguém mo exigia, é um desafio pessoal. Pode ser um grande insucesso ou, e estou convencido disso, um grande êxito. Convivemos mais facilmente com o sucesso do que com o insucesso. Em Portugal, na área da saúde e na produção de vinho já investiu mais de 150 milhões de euros. O risco está associado ao investimento. Todavia há imponderáveis que podem acontecer. Em Portugal há uma situação política, económica e financeira que tem sido abordada com extrema insuficiência e ligeireza. Isto reflecte-se na qualidade de vida dos portugueses e em prejuízo dos investimentos de pessoas que, com boa vontade e coragem, têm, ou querem cá apostar. Diz que o Estado não acolhe da mesma maneira os investimentos dos emigrantes e os investimentos dos estrangeiros. Como olha para a questão dos vistos dourados? Pura e simplesmente não olho. Quando se fala em investimento estrangeiro em Portugal cometem-se algumas injustiças. Primeiro, no que me diz respeito, parece que quando se é português e se vive fora do país, a palavra emigrante é quase pejorativa. Mas os emigrantes têm muito orgulho e carinho por Portugal, andam, em parte, a sustentar a economia portuguesa há décadas. Os maiores investidores em Portugal sempre foram os portugueses e entre eles os emigrantes. Colocam no país diariamente vários milhões de euros. Mas esta é uma realidade que é desvalorizada, porque a maior parte das vezes não voltam e não votam. Por isso não representam, nem têm grande significado para os interesses político-partidários. Não me recordo de alguma vez ter visto qualquer líder de um partido político português fazer campanha, dirigindo-se à diáspora portuguesa e convidando-a a participar no desenvolvimento do seu país. Pelo contrário, hoje incita-se a juventude a emigrar. O que estamos a fazer de errado? Portugal virou demasiadas vezes as costas ao mar e aos próprios portugueses. E sempre que voltámos as costas ao mar vimos o declínio do nosso país. Fomos os primeiros navegadores, os primeiros descobridores, traçámos rotas marítimas, inventámos o comércio pelo mar, mas hoje não temos uma frota pesqueira, nem uma companhia de navegação digna do nome. A Suíça, em comparação, não tem mar, não descobriu nem a Índia, nem o Brasil, mas possui das maiores companhias de transportes marítimos do mundo. Nós não temos aprendido nem com os maus nem com os bons exemplos. Nasceu na Bairrada. Sou antes de mais um homem do mundo. Gosto de viver onde vivo. Mas se me perguntar onde é que eu gostaria de morrer digo-lhe que seria em qualquer lado, de preferência o mais tarde possível, ou quando chegar o derradeiro momento. Mas faço questão que os meus restos mortais venham a repousar ao lado dos meus falecidos pais, na Bairrada. Porquê a paixão pelo vinho? Para mim a bebida mais importante é a água. Nunca faremos uma bebida tão boa. A água serve essencialmente para matar a sede e acho que não se deve beber um vinho com esse pressuposto. As pessoas quando abrem uma garrafa de vinho têm a possibilidade de sonhar, de ter emoções e, com ele, momentos de celebração. O vinho permite-nos fazer uma viagem pelos sentidos. Vivo muito bem com esta paixão. Quando começou a apreciar vinho? Respondo-lhe com toda a franqueza. Em primeiro lugar os vinhos bons desejam-se mas muitas vezes não se conseguem comprar pois são muito caros. Foi em França, quando trabalhava em restaurantes, que tive acesso a informação e me pude ir formando no mundo dos vinhos. Já provei dos melhores do mundo, mas nenhum deles me deu o grau de satisfação que encontro quando revejo um amigo ou a emoção que encontrei com o nascimento de qualquer um dos meus quatro netos. Quando se olha para a imagem dos seus vinhos, percebe-se que há uma grande preocupação estética. Está ali o seu cunho pessoal. Uma das minhas grandes paixões é o design e ao longo de muitos anos tenho sido eu que idealizo, desenho, realizo e coloco os produtos no mercado. Tenho essa mesma abordagem seja para um relógio, uma jóia ou um vinho. Sou adepto da qualidade, valorizada através de uma imagem singular e requintada. No caso dos meus vinhos, utilizo o meu saber para vestir da forma mais exclusiva e elegante o conjunto de garrafas e packaging de todas as propriedades. Dou muita importância à qualidade e singularidade dos produtos, desejando que sejam diferentes dos outros, uma vez que serão confrontados com a realidade de um mercado exigente e competitivo. Não é mais fácil encontrar a singularidade num relógio do que num vinho? Não direi isso. Direi apenas que há menos marcas de relógios do que de vinhos. O mundo da relojoaria é muito complexo e de difícil acesso, e nessa área, modestamente, já escrevi algumas páginas da sua história. O mercado do vinho também é difícil e global. E há outras nuances. Quando pensamos em alta relojoaria pensamos em Suíça, quando se pensa em grandes vinhos pensa-se em França ou Itália. Portugal, infelizmente, ainda não está no topo dos países com esse reconhecimento mundial dos grandes vinhos. E eu quero contribuir para esse esforço. Gostaria muito que os vinhos portugueses tivessem o mesmo prestígio que a alta relojoaria suíça, sabendo que sonhar alto não ofende os deuses. 12 IT IT 13

5 «Considero-me um eterno insatisfeito. Tenho uma vida de desafios permanentes. Comigo e comigo mesmo. Sou exigente com os outros, mas, não tanto quanto o sou comigo mesmo» Foi por esse facto que colocou nos seus produtos a expressão proudly produced in Portugal? Tenho orgulho em ser português, no meu país, nos meus produtos e em alguns dos meus compatriotas. Neste momento está focado na exportação. Quais são os mercados onde está a investir? Aconselho as empresas portuguesas a pensarem globalmente. Além de muitos países também aposto nos denominados Bric: Brasil, Rússia, Índia, China. Mas estão a nascer outros Bric s, que terão outro nome, sobretudo no continente africano, como, por exemplo, Angola, Moçambique, Argélia, África do Sul, Guiné Equatorial, a própria Nigéria. Acredito que nas próximas décadas o continente africano terá um papel importantíssimo e incontornável na economia mundial. Está a fazer uma grande aposta em Angola. O grupo, a Idealtower, é muito diversificado, e presta-se à exportação. Vejo Angola como um país amigo, onde se podem realizar parcerias com pessoas competentes e interessadas em projectos que podem ser úteis e valorizadores. Que outros projectos quer levar para Angola? Na área da saúde, emsoftwares clínicos e em formação na área médica. Neste momento está mais avançado o projecto dos vinhos e os produtos gourmet. Os meus investimentos em Angola são feitos em parceria com um partner localeonosso objectivo é dar maior visibilidade aos produtos das minhas quintas, sejam eles vínicos ou gourmet. Estamos a falar do azeite, dos queijos, da charcutaria e do presunto. Vamos abrir este mês o primeiro espaço em Luanda. E outros se seguirão. Estamos a identificar outras cidades, onde possamos desenvolver a marca Idealdrink & Gourmet. Mas também já estamos no Brasil, assim como na Ásia, em parceria com um distribuidor de Hong Kong que cobre o mercado local, China e Taiwan. Ainda este mês abrirá uma loja em Luanda. Em Luanda, teremos em exposição e venda os produtos gourmet, com o nosso portefólio de vinhos e de espumantes, de aguardentes vínicas e de destilados de fruta. Situa-se na variante de Benfica para Viana. Inauguramos dia 26 de Outubro. No Lobito será mais tarde, mas as obras já estão em curso. Enaáreadasaúde? Os meus investimentos em Portugal na área da saúde estão a desenvolver-se de forma positiva e por isso decidimos clonar o nosso savoir faire. Pretendemos exportar saúde. A Idealmed tem a capacidade de idealizar e desenvolver um hospital Chave na Mão, em função das necessidades médicas, das capacidades financeiras e de recursos humanos. Mas também formamos localmente. Em Angola estão vários projectos em apreciação. No caso dos vinhos é o senhor que desenha os rótulos, que concebe as caixas de madeira ou as caixas em acrílico para as séries numeradas. Encontro imenso prazer em desenvolver esses trabalhos, nomeadamente a criação de algumas garrafas para vinhos e destilados. Desenhei, por exemplo, a garrafa para o Alvarinho Quinta da Pedra. Essa garrafa parece um trabalho de ourivesaria. Foi um trabalho que me deu muito gosto fazer. Desenho quase todos os rótulos. Há um deles pelo qual tenho um carinho muito especial. Foi para o vinho Principal, o nosso topo de gama da região da Bairrada. O próprio nome foi inspirador para desenvolver um conceito baseado em oito símbolos, que são visíveis neste rótulo, e que como numa charada, recordam elos distantes entre o implícito que explica e o explícito que implica. Símbolos enigmáticos que exprimem um valor particular e lhe dão uma valência universal. São eles a família e o amor, a espiritualidade e a cultura, o abraço e o encontro, a amizade e a solidariedade, o trabalho e o progresso, o universo eoplaneta, o sucesso e a carreira, a prosperidade e a riqueza. Éumhomemdefé? Sim, fui educado na religião cristã, sou católico, não praticante, tenho fé em Deus, mas não sou fanático. E fé nos homens? Em alguns, qb. Já se desiludiu com Deus? Não. Só me desiludo comigo e com os homens. Deus não se presta a desilusões. O que o motiva? Os desafios pessoais. Considero-me um eterno insatisfeito. Tenho um vida de desafios permanentes. Comigo e comigo mesmo. É feliz? É um dos grandes problemas do eterno insatis- feito. Não sou infeliz, antes pelo contrário, mas penso que nunca alcançarei a felicidade total. Olhando para o seu percurso, verifica-se que teve uma vida singular, extraordinária, até. Tenho um percurso de vida singular, extraordinário acho que não. O sucesso, por muito importante que seja, é apenas um complemento das nossas vidas, que vivido com humildade pode ter o seu mérito. Na relojoaria tive um sucesso relevante, mas não me fez levantar os pés do chão. Sou o cliente mais exigente de tudo o que faço. Como entrou no mundo da relojoaria? Não foi premeditado. Sempre gostei de relógios. Comprei o primeiro aos 19 anos, em Paris. Um Jaeger-LeCoultre, Reverso, em aço. Um relógio é muito mais do que um objecto para ler as horas. Comecei por comprar relógios de época, coleccionando e depois a viver no seu mundo. Conheci coleccionadores e frequentei os mais importantes leilões. Do hobbie ao negócio foi um passo. Lancei um desafio a mim próprio. Era uma paixão que tinha, mas não era a única. Na altura sonhava em ter um restaurante extraordinário, sendo eu um apaixonado pela cozinha. Mas não tinha tempo nem disponibilidade financeira para materializar ao mesmo tempo os dois negócios. Por que optou pela relojoaria? Simples, lancei uma moeda ao ar. Saiu restaurante. Lancei outra vez e saiu novamente restaurante. Decidi ir para a relojoaria. Hoje ainda tenho a ambição de fazer um grande restaurante. Como iniciou o seu projecto de relojoaria? Comecei do nada. Com uma folha branca. Durante um ano, ao mesmo tempo que fazia consultoria para algumas marcas, ia desenhando os meus próprios relógios. Até que decidi criar a minha própria marca. Dei-lhe o nome de um amigo, um relojoeiro, que estava sem trabalho e que veio trabalhar comigo. Chama-se Roger Dubuis. Era um nome difícil, fui desaconselhado a fazê-lo porque era impronunciável em várias línguas. Para além do Roger havia um engenheiro mecânico e eu. Éramos três. A empresa chamava-se SOGEM e nasceu num espaço com 13 metros quadrados. Mais tarde, chamei-lhe Manufacture Roger Dubuis. E as três letras iniciais - MRD - têm muito significado para mim. Método, rigor, disciplina. Mas também reivindicava legitimamente um produto manufacturado, distinguido com o prestigioso Punção de Genébra. Desenvolvi uma empresa 100% verticalizada, não dependendo de ninguém e isso foi fundamental. Usa os relógios que criou? Claro que uso! Mas também uso relógios que não criei. Tenho muitos, não os tenho todos, por que desenhei milhares deles. Fundou a empresa em 1995 e vendeu-a em Porque o fez? Não sou agarrado às coisas que faço. Uma empresaéumnegócio,jáafamílianãooé.aminha filha e os meus netos não são um negócio, a minha mulher não é um negócio. As empresas fazem-se e desfazem-se. São apenas negócios. Pratica algum desporto? Gosto de correr depressa sem levantar poeira. Consegue separar claramente a vida pessoal da vida profissional? Não separo nada, porque só vivo para o trabalho. E infelizmente não dedico à família a atenção que dedico ao trabalho. A família não lhe cobra isso? Cobra. Gostariam que tivesse mais tempo e disponibilidade para eles. São o que de mais importante tenho na vida. A sua mulher é minhota. Ofereceu-lhe esta quinta. Foi uma manifestação de amor? A minha mulher é luso-suiça. Nasceu no Minho, em Arcos de Valdevez. É uma minhota a 100%. Foi uma manifestação de amor, mas também um acto de reconhecimento para com a sua paciência. Sempre fui um homem muito ausente. Nunca fui adicto a nada, apenas ao trabalho. «Vejo Angola como um país amigo, onde se podem fazer parcerias com pessoas interessadas em fazer projectos que podem ser utéis e valorizadores» FOTOGRAFIAS DE RUI VASCO 14 IT IT 15

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

www.economiaemercado.sapo.ao Agosto 2015

www.economiaemercado.sapo.ao Agosto 2015 54 CAPA www.economiaemercado.sapo.ao Agosto 2015 CAPA 55 ENTREVISTA COM PAULO VARELA, PRESDIDENTE DA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL ANGOLA O ANGOLA DEVE APOSTAR NO CAPITAL HUMANO PARA DIVERSIFICAR

Leia mais

Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores?

Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores? AS CORES E OS NEGÓCIOS Já imaginou a monotonia da vida e dos negócios sem as cores? Conhecer o significado das cores, na vida e nos negócios, aumenta as suas possibilidades de êxito. Aproveite. Sabia,

Leia mais

E S P A Ç O L i b r i s

E S P A Ç O L i b r i s E S P A Ç O L i b r i s E S P A Ç O L i b r i s Portfólio www.espacolibris.com Índice Quem somos... Apresentação... Dep. Inovação Design Projecto... Unidade de Confecção Têxtil... Habitações... Hotelaria...

Leia mais

ANTÓNIO MEIRELES, SA Sede / Fábrica Headquarters / Factory Rua D. Afonso Henriques, 235 4585-322 Gandra PRD Portugal

ANTÓNIO MEIRELES, SA Sede / Fábrica Headquarters / Factory Rua D. Afonso Henriques, 235 4585-322 Gandra PRD Portugal ANTÓNIO MEIRELES, SA Sede / Fábrica Headquarters / Factory Rua D. Afonso Henriques, 235 4585-322 Gandra PRD Portugal Apartado 49 4584-909 Paredes Portugal T +351 22 411 9130 F +351 22 411 91 48/57/9200

Leia mais

SOUSA GALITO, Maria (2010). Entrevista ao Embaixador Miguel Costa Mkaima. CI-CPRI, E T-CPLP, º8, pp. 1-6.

SOUSA GALITO, Maria (2010). Entrevista ao Embaixador Miguel Costa Mkaima. CI-CPRI, E T-CPLP, º8, pp. 1-6. SOUSA GALITO, Maria (2010). Entrevista ao Embaixador Miguel Costa Mkaima. CI-CPRI, E T-CPLP, º8, pp. 1-6. E T-CPLP: Entrevistas sobre a CPLP CI-CPRI Entrevistado: Embaixador Miguel Costa Mkaima Entrevistador:

Leia mais

Entrevista com FTM Holding. Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso. Francisco Tavares Machado. Presidente

Entrevista com FTM Holding. Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso. Francisco Tavares Machado. Presidente Entrevista com FTM Holding Com quality media press para LA VANGUARDIA & Expresso Francisco Tavares Machado Presidente Quality Media Press quais os principais sectores de actividade do Grupo FTM? R. O Grupo

Leia mais

Os negócios chineses que vieram para ficar

Os negócios chineses que vieram para ficar Made in China Os negócios chineses que vieram para ficar Do sector da restauração à importação de palitos e à exportação de cortiça, muitos investidores chineses decidiram tentar a sua sorte em Portugal,

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves

CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves CAMINHO DAS PEDRAS Renata Neves Estado de Minas Março de 2001 O método criado pelo professor Fernando Dolabela ensina empreendedorismo a 40 mil alunos por ano. Fernando Dolabela da aula de como abrir um

Leia mais

A Garrafeira de Campo de Ourique está de portas bertas há 20 anos FOTO: MJA Conteúdos

A Garrafeira de Campo de Ourique está de portas bertas há 20 anos FOTO: MJA Conteúdos A arte de vender vinhos 13 de Outubro de 2011, por Ana Filipa Luzia Numa altura em que a aquisição de vinho nas grandes superfícies sobe, as garrafeiras tradicionais marcam a diferença pela personalização

Leia mais

Guião de Entrevista. 1- Para ti, quais foram as coisas que Portugal descobriu na época dos Descobrimentos?

Guião de Entrevista. 1- Para ti, quais foram as coisas que Portugal descobriu na época dos Descobrimentos? Guião de Entrevista 1- Para ti, quais foram as coisas que Portugal descobriu na época dos Descobrimentos? 2- Consideras os Descobrimentos portugueses um assunto importante? Porquê? 3- Na tua opinião, por

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal

Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal Aese Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal Quando o Fórum para a Competitividade me convidou para esta intervenção, na qualidade de empresário, já se sabia que não haveria Orçamento de Estado

Leia mais

O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter

O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter O andebol oferece-me coisas que a faculdade não tem é a demonstração de carácter Aos 24 anos Ricardo Pesqueira tem já um longo percurso andebolístico. Cresceu para o desporto no Águas Santas, mas no currículo

Leia mais

Senhor Embaixador dos Estados Unidos da América, Exmo. Senhor Presidente do Conselho de Administração da Oeiras International School,

Senhor Embaixador dos Estados Unidos da América, Exmo. Senhor Presidente do Conselho de Administração da Oeiras International School, Senhor Embaixador dos Estados Unidos da América, Excelência, Exmo. Senhor Presidente do Conselho de Administração da Oeiras International School, Exma. Senhora Directora da Oeiras International School,

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Cristina Soares. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Cristina Soares Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Quando decidi realizar meu processo de coaching, eu estava passando por um momento de busca na minha vida.

Leia mais

Alianças. vencer. Paulo Malo Em entrevista. HotelPress Substitui compra de jornais. Que futuro para os hotéis portugueses?

Alianças. vencer. Paulo Malo Em entrevista. HotelPress Substitui compra de jornais. Que futuro para os hotéis portugueses? Ano 07 Nº 71 Setembro 2011 Mensal Preço de Capa: 10 (Portugal) A REVISTA DO GESTOR HOTELEIRO Dossier Novas TECNOLOGIAS Em análise Alianças para vencer Que futuro para os hotéis portugueses? 71 + Paulo

Leia mais

INDICE ANEXOS. Anexo I Guião de entrevista --------------------------------------------------------------- 2

INDICE ANEXOS. Anexo I Guião de entrevista --------------------------------------------------------------- 2 INDICE ANEXOS Anexo I Guião de entrevista --------------------------------------------------------------- 2 Anexo II Grelhas de análise de entrevista ---------------------------------------------- 7 Anexo

Leia mais

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO A noção de Empreendedorismo, como uma competência transversal fundamental para o desenvolvimento humano, social e económico, tem vindo a ser reconhecida

Leia mais

Opening Remarks. Roadshow Portugal Global. Lisboa. Lisboa. Julho 15, 2015. Miguel Frasquilho

Opening Remarks. Roadshow Portugal Global. Lisboa. Lisboa. Julho 15, 2015. Miguel Frasquilho Roadshow Portugal Global Lisboa Opening Remarks Julho 15, 2015 Lisboa Miguel Frasquilho Presidente do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Senhores Empresários, Distintas Entidades aqui presentes,

Leia mais

Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013. Sofia Lobo : slobo@vinhoverde.

Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013. Sofia Lobo : slobo@vinhoverde. Apresentação do Plano de Actividades Rota dos Vinhos Verdes 2013/2014 CVRVV, 10 de Janeiro de 2013 Sofia Lobo : slobo@vinhoverde.pt O que é o ENOTURISMO? Enoturismo é composto por deslocações realizadas

Leia mais

EXPORTAÇÃO DE PEQUENA ESCALA: ABORDAGEM AOS MERCADOS INTERNACIONAIS

EXPORTAÇÃO DE PEQUENA ESCALA: ABORDAGEM AOS MERCADOS INTERNACIONAIS EXPORTAÇÃO DE PEQUENA ESCALA: ABORDAGEM AOS MERCADOS INTERNACIONAIS 1.º Encontro Jovem Produtor de Queijo Serra da Estrela Gouveia, 14 de Dezembro de 2011 Enquadramento A aicep Portugal Global Canais de

Leia mais

UM FUTURO SUSTENTÁVEL

UM FUTURO SUSTENTÁVEL UM FUTURO SUSTENTÁVEL A CORE CONCEPT é uma empresa de projetos e consultoria de Arquitetura e Engenharia composta por uma equipa dinâmica, dedicada e com vasta e sólida experiência. A nossa missão é, em

Leia mais

Um grande amigo e mentor disse-me um dia, que só dominamos verdadeiramente um assunto quando o conseguimos explicar a uma criança de

Um grande amigo e mentor disse-me um dia, que só dominamos verdadeiramente um assunto quando o conseguimos explicar a uma criança de Introdução Um grande amigo e mentor disse-me um dia, que só dominamos verdadeiramente um assunto quando o conseguimos explicar a uma criança de 5 anos Neste pequeno ebook, a minha intenção é explicar de

Leia mais

Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira

Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira Fortunato Lamego, 10 de Junho de 2015 Senhor Presidente

Leia mais

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1 Entrevista G1.1 Entrevistado: E1.1 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 51 anos Masculino Cabo-verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: Imigrações prévias : São Tomé (aos 11 anos) Língua materna:

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 13/XIII/1ª PREFERÊNCIA PELA PRODUÇÃO ALIMENTAR LOCAL NAS CANTINAS PÚBLICAS

PROJETO DE LEI N.º 13/XIII/1ª PREFERÊNCIA PELA PRODUÇÃO ALIMENTAR LOCAL NAS CANTINAS PÚBLICAS PROJETO DE LEI N.º 13/XIII/1ª PREFERÊNCIA PELA PRODUÇÃO ALIMENTAR LOCAL NAS CANTINAS PÚBLICAS Nota justificativa A dependência alimentar do exterior é bastante acentuada no nosso país, ultrapassando os

Leia mais

visão global do mundo dos negócios

visão global do mundo dos negócios Senhor Primeiro Ministro Senhor Ministro da Saúde Senhor Presidente da AM Senhor Presidente do CA da Lenitudes Senhores Deputados Srs. Embaixadores Srs. Cônsules Senhores Vereadores e Deputados Municipais

Leia mais

R I T A FERRO RODRIGUES

R I T A FERRO RODRIGUES E N T R E V I S T A A R I T A FERRO RODRIGUES O talento e a vontade de surpreender em cada projecto deixou-me confiante no meu sexto sentido, que viu nela uma das pivôs mais simpáticas da SIC NOTÍCIAS.

Leia mais

AS OBRAS DE MISERICORDIA 1. OBRAS DE MISERICÓRDIA CORPORAIS

AS OBRAS DE MISERICORDIA 1. OBRAS DE MISERICÓRDIA CORPORAIS 1 AS OBRAS DE MISERICORDIA «É meu vivo desejo que o povo cristão reflicta, durante o Jubileu, sobre as obras de misericórdia corporal e espiritual. Será uma maneira de acordar a nossa consciência, muitas

Leia mais

INFORMAÇÃO DA EMPRESA PT PERFORMANCE FOR SIMPLICITY

INFORMAÇÃO DA EMPRESA PT PERFORMANCE FOR SIMPLICITY INFORMAÇÃO DA EMPRESA PT PERFORMANCE FOR SIMPLICITY 2 ADMINISTRAÇÃO PERFORMANCE FOR SIMPLICITY Dr. Sven Bär Administrador ESYLUX GmbH Peter Kremser Administrador ESYLUX GmbH Mareks Peters Administrador

Leia mais

PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO. Fome e Sede

PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO. Fome e Sede PERDOAR E PEDIR PERDÃO, UM GRANDE DESAFIO HISTÓRIA BÍBLICA: Mateus 18:23-34 Nesta lição, as crianças vão ouvir a Parábola do Servo Que Não Perdoou. Certo rei reuniu todas as pessoas que lhe deviam dinheiro.

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

Em conversa com Rita Maia. Celorico de Basto é o meu porto de refúgio, onde me sinto bem (Rita Maia,

Em conversa com Rita Maia. Celorico de Basto é o meu porto de refúgio, onde me sinto bem (Rita Maia, Celoricenses de Sucesso Em conversa com Rita Maia Celorico de Basto é o meu porto de refúgio, onde me sinto bem (Rita Maia, 21 de fevereiro de 2015) Nascida e criada em Celorico de Basto, Rita Maia é uma

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca o futuro, sem esquecer as nossas

Leia mais

#38. FeedForward. O e a caminho de Ser. Ser Feliz. Márcia Pinho COACH e Fundadora da believe IN (ICC 10410)

#38. FeedForward. O e a caminho de Ser. Ser Feliz. Márcia Pinho COACH e Fundadora da believe IN (ICC 10410) O e a caminho de Ser. Ser Feliz. Alexandra Lemos International Executive Coach Coach Trainer da ICC para Portugal www.mindcoach.pt O e a caminho de Ser. Ser Feliz. E de repente estava tudo errado. A minha

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

DIÁRIO ECONÓMICO Calendário Projectos Especiais

DIÁRIO ECONÓMICO Calendário Projectos Especiais DIÁRIO ECONÓMICO Calendário Projectos Especiais 2012 JAN 19 Prémio Excelência Revista 30 Propriedade Intelectual 31 Industria Farmacêutica de Genéricos 2 Energia: Painéis Solares 7 Desafios de Portugal:

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

Aos 45 anos, Carlos Ferreirinha é fundador e presidente da

Aos 45 anos, Carlos Ferreirinha é fundador e presidente da Business Batemos um papo com o primeiro gestor de luxo do Brasil e ele abriu o jogo sobre o avanço do mercado em solo nacional, seus projetos e se ainda está em forma para exercer tudo isso. texto LUCAS

Leia mais

ajudam a lançar negócios

ajudam a lançar negócios Capa Estudantes portugueses ajudam a lançar negócios em Moçambique Rafael Simão, Rosália Rodrigues e Tiago Freire não hesitaram em fazer as malas e rumar a África. Usaram a sua experiência para construírem

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

Os Móveis da Casa Reis

Os Móveis da Casa Reis Os Móveis da Casa Reis 1 Este texto tem como objectivo dar a conhecer os móveis que fazem parte da riqueza da Ourivesaria Reis, no Porto. Foi fundada em 1880 por António Alves dos Reis, pai de Seraphim

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido.

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Assim que ela entrou, eu era qual um menino, tão alegre. bilhete, eu não estaria aqui. Demorei a vida toda para encontrá-lo. Se não fosse o

Leia mais

Entrevista com Clínica Maló. Paulo Maló CEO. www.clinicamalo.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com Clínica Maló. Paulo Maló CEO. www.clinicamalo.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com Clínica Maló Paulo Maló CEO www.clinicamalo.pt Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas que aqui figuram em linguagem

Leia mais

HINOS DE DESPACHO. www.hinarios.org 01 O DAIME É O DAIME. O Daime é o Daime Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana

HINOS DE DESPACHO. www.hinarios.org 01 O DAIME É O DAIME. O Daime é o Daime Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana HINOS DE DESPACHO Tema 2012: Flora Brasileira Estrela D Alva www.hinarios.org 1 2 01 O DAIME É O DAIME O é o Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana O é o O professor dos professores

Leia mais

Uma faculdade centrada nas pessoas, na investigação e no ensino

Uma faculdade centrada nas pessoas, na investigação e no ensino Magnífico Reitor, Senhoras Vice-Reitoras, Senhores Vice-Reitores Caras/os Colegas, Amigos, Estudantes e Funcionários Minhas Senhoras e Meus Senhores Regresso, hoje, a este espaço da Reitoria da Universidade

Leia mais

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses?

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses? Transcrição da entrevista: Informante: nº15 Célula: 5 Data da gravação: Agosto de 2009 Geração: 2ª Idade: 35 Sexo: Masculino Tempo de gravação: 10.24 minutos INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por

Leia mais

Em 2014, os dez principais mercados da RAEM foram como segue: Países e regiões Número de Percentagem (%)

Em 2014, os dez principais mercados da RAEM foram como segue: Países e regiões Número de Percentagem (%) Turismo A indústria do turismo é o pilar mais importante da economia de Macau. Para concretizar o objectivo de longo prazo da construção de Macau como Centro Mundial de Turismo e Lazer, a Direcção dos

Leia mais

Construtor de Sonhos

Construtor de Sonhos Construtor de Sonhos Estes são os sonhos de vida de. Desenhados no mês de do ano de. O Processo de Construir Sonhos da ACTION 1. Idealização. Complete as páginas seguintes certificando-se que descreve

Leia mais

Coaching para pessoas disponíveis, ambos

Coaching para pessoas disponíveis, ambos Nota da Autora 1001 maneiras de ser Feliz, é o meu terceiro livro. Escrevi Coaching para mães disponíveis e Coaching para pessoas disponíveis, ambos gratuitos e disponíveis no site do Emotional Coaching.

Leia mais

Entrevista de António Paiva menção qualidade poesia

Entrevista de António Paiva menção qualidade poesia Entrevista de António Paiva menção qualidade poesia A poesia é útil na sua vida ou o poeta sente-se serviçal da palavra? (Dionísio) Tal como já escrevi; Às palavras tudo darei, até a minha vida. Não diria

Leia mais

José Epifânio da Franca (entrevista)

José Epifânio da Franca (entrevista) (entrevista) Podemos alargar a questão até ao ensino secundário Eu diria: até à chegada à universidade. No fundo, em que os jovens já são maiores, têm 18 anos, estarão em condições de entrar de uma maneira,

Leia mais

Marketing. Política da distribuição. Prof. José M. Veríssimo

Marketing. Política da distribuição. Prof. José M. Veríssimo Marketing Política da distribuição Prof. José M. Veríssimo 1 Objectivos Identificar as formas de organização de canais de distribuição. Identificar as funções dos canais de distribuição. Compreender a

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

ENTREVISTA AO DR. PEDRO CARAMEZ 3ª PARTE Podcast # 5. As Redes Sociais e as Vendas

ENTREVISTA AO DR. PEDRO CARAMEZ 3ª PARTE Podcast # 5. As Redes Sociais e as Vendas ENTREVISTA AO DR. PEDRO CARAMEZ 3ª PARTE Podcast # 5 As Redes Sociais e as Vendas www.clubedasvendas.com 1 CDV (Clube das Vendas) Podíamos abordar um pouco a questão do recrutamento, pois há muitos ouvintes

Leia mais

Entrevista com i2s. Luís Paupério. Presidente. www.i2s.pt. (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com i2s. Luís Paupério. Presidente. www.i2s.pt. (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com i2s Luís Paupério Presidente www.i2s.pt (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas que aqui figuram

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 62 Discurso na cerimónia de apresentação

Leia mais

ENS e EJNS em Portugal encruzilhadas de vida

ENS e EJNS em Portugal encruzilhadas de vida ENS e EJNS em Portugal encruzilhadas de vida Nós e as EJNS testemunho pessoal Somos a Isabel e o Paulo, casámos no dia 30 de Maio de 1992, temos duas filhas, a Patrícia com 18 anos e a Inês com 16 anos,

Leia mais

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN "Pr. Williams Costa Jr.- Pastor Bullón, por que uma pessoa precisa se batizar? Pr. Alejandro Bullón - O Evangelho de São Marcos 16:16 diz assim: "Quem crer e for batizado,

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

Marketing Pessoal. Prof. Me. Richard Allen de Alvarenga

Marketing Pessoal. Prof. Me. Richard Allen de Alvarenga Marketing Pessoal Prof. Me. Richard Allen de Alvarenga Estratégia de Marketing Pessoal De que forma se pode autopromover? O que é fundamental para alcançar os objetivos próprios? Qual a importância de

Leia mais

AJUDA DE MÃE. APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional da Região de Lisboa e Vale do Tejo (PORLVT)

AJUDA DE MÃE. APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional da Região de Lisboa e Vale do Tejo (PORLVT) AJUDA DE MÃE APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional da Região de Lisboa e Vale do Tejo (PORLVT) Objectivos: Informar, apoiar, encaminhar e acolher a mulher grávida. Ajudar cada

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 5 Data: 21/10/2010 Hora: 11h00 Duração: 40:46 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

E F P D E G PALOP Eduardo Cruz

E F P D E G PALOP Eduardo Cruz E F P D E G PALOP Eduardo Cruz Formedia edcruz@formedia.pt 312 Experiências de formação presencial e à distância de empresários e gestores nos PALOP Desde 2001, a Formedia Instituto Europeu de Formação

Leia mais

PESQUISA DE CABELEIREIRA/TÉCNICO DE ESTÉTICA:

PESQUISA DE CABELEIREIRA/TÉCNICO DE ESTÉTICA: Fundo Perpétuo de Educação PESQUISA DE CABELEIREIRA/TÉCNICO DE ESTÉTICA: Os depoimentos, ensinamentos e metas dos participantes mais bem sucedidos. A escolha da escola fez a diferença na sua colocação

Leia mais

Erasmo Battistella. Fundador e Presidente da BSBIOS. No 23 - Setembro 2012

Erasmo Battistella. Fundador e Presidente da BSBIOS. No 23 - Setembro 2012 No 23 - Setembro 2012 Um dos meus grandes desafios como empreendedor foi (e é) convencer as pessoas que estão ao nosso lado de que é possível fazer. Em muitos momentos, ficamos numa zona de conforto de

Leia mais

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5 Tema de pesquisa: Internacional 25 de Setembro de 2012 Revista de Imprensa 25-09-2012 1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1 2. (PT) - Jornal de Negócios - Negócios Mais, 25/09/2012, Bluepharma

Leia mais

De Empreendedorismo Português

De Empreendedorismo Português ORGANIZAÇÃO: PARCEIROS INSTITUCIONAIS: O EVENTO Infante D.Henrique, Vasco da Gama, Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa. Impulsionadores. Entusiastas. Visionários. Obstinados. Entre pena e papel, quadrante

Leia mais

PEDRAS BRANCAS usadas para indicar a inocência das pessoas ilegitimamente acusadas de crimes.

PEDRAS BRANCAS usadas para indicar a inocência das pessoas ilegitimamente acusadas de crimes. Palavras do Presidente do Supremo Tribunal Administrativo Conselheiro Manuel Fernando dos Santos Serra na Tomada de Posse de um dos Vice-Presidentes Lisboa, 14 de Julho de 2008 Os romanos, que nos legaram,

Leia mais

Midas. Toque de. [entrevista]

Midas. Toque de. [entrevista] [entrevista] Toque de Midas Tem 29 anos, nasceu no Porto e é apostador profissional. Pelo menos, para o Estado inglês onde está colectado, porque para as finanças nacionais não passa de um indivíduo com

Leia mais

Jairo Martins da Silva. FOTOs: divulgação

Jairo Martins da Silva. FOTOs: divulgação Jairo Martins da Silva FOTOs: divulgação E N T R E V I S T A Disseminando qualidade e cultura Superintendente-geral da Fundação Nacional da Qualidade, Jairo Martins da Silva fala sobre o desafio da qualidade

Leia mais

MISSÃO PORTUGUESA AOS JOGOS PARALÍMPICOS LONDRES 2012 29 DE AGOSTO 9 DE SETEMBRO -REMO - - ANÁLISE DE RESULTADOS -

MISSÃO PORTUGUESA AOS JOGOS PARALÍMPICOS LONDRES 2012 29 DE AGOSTO 9 DE SETEMBRO -REMO - - ANÁLISE DE RESULTADOS - MISSÃO PORTUGUESA AOS JOGOS PARALÍMPICOS LONDRES 2012 29 DE AGOSTO 9 DE SETEMBRO -REMO - - ANÁLISE DE RESULTADOS - 1 Análise dos resultados. - Dia 31 Agosto 2012 1ª Eliminatória Tempo 2ª Eliminatória 1º

Leia mais

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 Tema de Pesquisa: Internacional 07 de Dezembro de 2012 Revista de Imprensa 07-12-2012 1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 2. (PT) -

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP AIMINHO Braga, 24 de Outubro, 2014 1 P a g e Distintas Entidades aqui presentes, Senhores Empresários, Minhas

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão Santa Cruz de Cabrália-BA, 28 de setembro de 2005 Meu caro governador Paulo Souto, governador do estado da Bahia, Meu querido companheiro Miguel

Leia mais

RECEPÇÃO AO EMBAIXADOR DE ANGOLA

RECEPÇÃO AO EMBAIXADOR DE ANGOLA INTERVENÇÃO DO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS Dr. Isaltino Afonso Morais RECEPÇÃO AO EMBAIXADOR DE ANGOLA LOCAL: Tagus Parque REALIZADO A: 12 de Fevereiro de 2010 Pelas: 12,00 Horas Senhor

Leia mais

O RELÓGIO CLÁSSICO SEGUNDO A ROLEX

O RELÓGIO CLÁSSICO SEGUNDO A ROLEX 2 O RELÓGIO CLÁSSICO SEGUNDO A ROLEX A Rolex apresenta a nova coleção Cellini, celebração contemporânea do estilo clássico e da elegância eterna dos relógios tradicionais. Composta de doze modelos de inspiração

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

Caso de Sucesso Vinho do Porto Taylor s Port. Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP

Caso de Sucesso Vinho do Porto Taylor s Port. Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP Taylor s Port: Da vinha ao vinho com SAP The Fladgate Partnership Taylor s Port Sector Produção vinícola Produtos Vinho do Porto Web www.taylor.pt/pt Soluções e serviços SAP SAP Business Suite A Taylor

Leia mais

No mundo da moda, mãe e filha formam uma dupla invencível na marca Carolina Herrera. A filha, Carolina Adriana Herrera, desvendou-nos o significado

No mundo da moda, mãe e filha formam uma dupla invencível na marca Carolina Herrera. A filha, Carolina Adriana Herrera, desvendou-nos o significado Gloss No mundo da moda, mãe e filha formam uma dupla invencível na marca Carolina Herrera. A filha, Carolina Adriana Herrera, desvendou-nos o significado de estilo e classe Índice Página 3... Carreira

Leia mais

Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP

Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP Comendador Mário Pereira Gonçalves Minhas Senhoras e meus senhores, O Turismo é um setor estratégico para a economia nacional. Representa cerca de 9,5% do

Leia mais

Sessã o de Aberturã do VII Congresso dos Portos de Lí nguã Portuguesã

Sessã o de Aberturã do VII Congresso dos Portos de Lí nguã Portuguesã Sessã o de Aberturã do VII Congresso dos Portos de Lí nguã Portuguesã Excelência, Senhor Vice Governador da Província de Benguela, Dr. João Felizardo em representação do Engº Isaac Francisco Maria dos

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4)

Leia mais

De volta ao básico O Beaba do seu negócio Mary Kay Descubra qual a sua paixão para crescer na carreira MK!

De volta ao básico O Beaba do seu negócio Mary Kay Descubra qual a sua paixão para crescer na carreira MK! Treinamento de Consultoras De volta ao básico O Beaba do seu negócio Mary Kay Descubra qual a sua paixão para crescer na carreira MK! Ferramentas de trabalho a serem desenvolvidas para crescer na Entender

Leia mais

Índice. A ideia. Parceiros. Localização. Diferencial. Serviços. Dinâmica e funcionamento. Ações de marketing. Imagens ilustrativas de referência

Índice. A ideia. Parceiros. Localização. Diferencial. Serviços. Dinâmica e funcionamento. Ações de marketing. Imagens ilustrativas de referência E M P Ó R I O E R I S T O R E M P o R I O E R I S T O R A N T E E M P o R I O E R I S T O R Índice A ideia Parceiros Localização Diferencial Serviços Dinâmica e funcionamento Ações de marketing Imagens

Leia mais

Pessoas: Custo ou Investimento?

Pessoas: Custo ou Investimento? Pessoas: Custo ou Investimento? Tempos exigentes Mais do que em qualquer outra época da história do nosso país, os Gestores de Ativos Humanos, têm alertado para o fato da verdadeira riqueza das nações

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

Celorico de Basto é luz, no silêncio do sol. (Nathalie de Oliveira, 12 de agosto de 2013)

Celorico de Basto é luz, no silêncio do sol. (Nathalie de Oliveira, 12 de agosto de 2013) Celoricenses de sucesso Em conversa com Nathalie de Oliveira Celorico de Basto é luz, no silêncio do sol. (Nathalie de Oliveira, 12 de agosto de 2013) Filha de pais portugueses, do lugar de Nespereira,

Leia mais

Uma lição de vida? Nos meus últimos anos tenho aprendido muitas lições de vida mesmo. A que eu acho mais importante de transmitir são "os Resultados"

Uma lição de vida? Nos meus últimos anos tenho aprendido muitas lições de vida mesmo. A que eu acho mais importante de transmitir são os Resultados Gonçalo Carvalho Em entrevista exclusiva à Federação Equestre Portuguesa, meses antes do início dos Jogos Olímpicos do Rio 2016, Gonçalo Carvalho fala da sua paixão pelo desporto equestre, da trajetória

Leia mais

7 Negócios Lucrativos

7 Negócios Lucrativos 7 Negócios Lucrativos CAPÍTULO 1 Mentalidade Geralmente empreendedores ficam caçando uma maneira nova de ganhar dinheiro constantemente, e de fato é isso que faz com que uns cheguem ao topo e outros não,

Leia mais

Existe um catálogo físico ou virtual para ver os produtos?

Existe um catálogo físico ou virtual para ver os produtos? O que é HIPERCASHonline? HIPERCASHonline é uma nova oportunidade de ganhar rendimentos extra, manipulando somente produtos de primeira necessidade, onde podemos obter os mesmos artigos que já estamos habituados

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

A Terra do Inesquecimento

A Terra do Inesquecimento A Terra do Inesquecimento Olá! O meu nome é Otávio. Eu vivo numa terra muito pequenina, chamada Terrra do Inesquecimento. Chama-se assim, porque aqui ninguém se esquece de nada. Estou farto de viver nesta

Leia mais