3 Prêmio Itaú de Finanças Sustentáveis

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "3 Prêmio Itaú de Finanças Sustentáveis"

Transcrição

1 3º Prêmio Itaú de Finanças Sustentáveis VENCEDORES 2012 CATEGORIA TRABALHOS JORNALÍSTICOS MODALIDADE JORNAL Editora: MASCATE DE CRÉDITO DESBRAVA PERIFERIA NO NE Murillo Camarotto Jornal Valor Econômico Salvador/BA Vanessa Adachi O comércio porta a porta perdeu espaço nas cidades brasileiras. Na contramão dessa tendência, começa a proliferar na região Nordeste um novo tipo de mascate, conhecido como assessor de crédito. Apesar de atuar na ponta da operação, esse profissional está no centro do debate sobre as possibilidades do mercado brasileiro de microcrédito produtivo orientado, que começa a apresentar sinais de expansão. De acordo com o Banco Central, o total contratado em 2011, foi de 3,59 bilhões de reais. O valor é 45,8% acima do disponibilizado no ano anterior. Tocando campainha ou batendo em portas, os assessores de crédito oferecem a pequenos comerciantes, camelôs e prestadores de serviço empréstimos que vão de R$ 100 a R$ 15 mil reais. Para os bancos, a população na linha de pobreza remete a risco certo e lucro duvidoso. Atuando desde a captação dos clientes até o controle da inadimplência, os assessores são a chave para o sucesso dos programas de microcrédito, porque garantem a sustentabilidade das operações. MODALIDADE MÍDIA DIGITAL Autora:[/Editora PRODUÇÃO DE INVENTÁRIO ESTIMULA GESTÃO E TRANSPARÊNCIA DE INFORMAÇÕES AMBIENTAIS Grazieli Binkowski Portal Acionista Porto Alegre/RS Identificar e quantificar as fontes emissoras de Gases Efeito Estufa nas organizações. Esses itens cada vez mais requisitadas pelos acionistas também se tornaram critério excludente para as empresas que desejam integrar o Índice de Carbono Eficiente (ICO2). As empresas candidatas precisam adotar práticas transparentes com relação às emissões de gases e o primeiro passo para isso é a produção de um inventário. No primeiro ano, as companhias que não têm um inventário, receberão a ajuda de uma consultoria contratada pela BM&FBOVESPA. O objetivo principal do índice, desenvolvido com o BNDES, é incentivar as empresas de capital aberto a aferir, divulgar e monitorar suas emissões de gases. O que parece consenso entre os especialistas é que a produção do inventário de gases é o ponta-pé inicial no processo que encoraja indivíduos e empresas a tornarem-se responsáveis pelas mudanças climáticas do mundo. MODALIDADE REVISTA Autora: Editor: SAIBA COMO ANDAM AS PRÁTICAS DE SUSTENTABILIDADE DOS BANCOS BRASILEIROS Letícia Lopes Ferreira Revista Geração Sustentável - Curitiba/PR Pedro Salanek Filho

2 O setor financeiro é um dos que mais investem na publicidade em sustentabilidade. Mas o que os bancos realmente impactam no meio ambiente e na sociedade? Esse posicionamento como instituição sustentável é entendida de forma muito mais ampla e também estratégica, ficando dois fatores muito evidentes. O primeiro diz respeito a um novo formato de gerar visibilidade de seus ativos intangíveis, ampliar a credibilidade da marca e atrair os clientes que se identificam com as causas socioambientais. O segundo está relacionado a um posicionamento de ecoeficiência, reduzindo custos operacionais em agências e, de certa forma, induzindo a comunidade para esses novos hábitos de consumo e novas práticas. Por outro lado, esse é o setor que financia os outros, muitos deles poluentes e grandes geradores de resíduos. Além disso, os bancos possuem influência no consumo e forte influência também na economia. MODALIDADE RÁDIO PESCADORES DE OPORTUNIDADES Autor/Editor: Wellington Carvalho dos Santos Rádio Estadão ESPN São Paulo/SP A reportagem especial veiculada pela Rádio Estadão/ESPN mostra como a prática do microcrédito está transformando a vida de pessoas que antes estavam sem perspectivas de desenvolvimento. Parte da ascensão das classes C e D no Brasil é atribuída à expansão do crédito no país. Até 2014, segundo o BNDES, o volume de empréstimos deve chegar a 70% do produto interno bruto. Em 2004 esse índice era de 23%. Com a expansão, muito se fala dos riscos de inadimplência e até mesmo da formação de bolhas no sistema. De outro lado, o segmento vem produzindo resultados positivos se consolidando a cada dia. O microcrédito produtivo atende também ao público excluído do sistema financeiro e microempreendedores. Muitas pessoas tem se beneficiado com o recurso, ferramenta importante chamada inclusão financeira. O volume de recursos liberados por organizações e bancos especializados já superava a marca de oito bilhões de reais na metade de Na matéria, alguns desses beneficiados falam sobre suas experiências com o microcrédito. Se eles engatinhavam, hoje conseguem ficar de pé, mas ainda há muito a ser feito. MODALIDADE TELEVISÃO MENÇÃO HONROSA Autora: Co-Autora: Editor: PENSE, PLANEJE E GANHE Maellen Muniz Larissa Guerra RBS TV Joinville/SC Vandré Kramer A matéria ressalta a importância do planejamento na hora de escolher onde investir. Apoiada em depoimentos de especialistas, a repórter mostra que há opções para todos os perfis. A matéria cita exemplos como Fundos do Tesouro Nacional para quem quer liquidez, incluindo uma saída garantida para quem é mais cauteloso e conservador. Além de investir em si mesmo, na compra da casa própria, em um bom plano de saúde, em fundos para complementação de aposentadoria, em formação profissional, viagens culturais e outras opções de lazer.

3 PRÊMIO ESPECIAL RIO+20 CATEGORIA TRABALHOS JORNALÍSTICOS Editora: CONTENÇÃO DE RISCOS Sérgio Adeodato Jornal Valor Econômico São Paulo/SP Célia Beatriz Rosemblum A maioria das obras públicas de infraestrutura brasileiras desconsidera o impacto das mudanças climáticas. Ao custo total de 1 bilhão de reais, a ampliação das calhas de escoamento dos rios da Baixada Fluminense, com o objetivo de evitar inundações que prejudicam as operações no Polo Petroquímico de Duque de Caxias, é a primeira obra pública no país a levar em conta os impactos ambientais e as mudanças climáticas que poderá causar. O projeto cruzou dados sobre a vida útil da obra com as previsões da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a elevação do nível do mar. Na transição para uma nova economia, o desenvolvimento sustentável não se realizará sem a gestão responsável dos impactos causados pelo aquecimento global. Por isso, seguradoras em todo o mundo buscam parcerias com governos e organizações para oferecer novos produtos e proteger a população de baixa renda de prejuízos por impactos ambientais, como a perda de atividade produtiva e de moradia. Profissão: Cidade/UF: CATEGORIA TRABALHOS ACADÊMICOS E DE ESPECIALISTAS MODALIDADE ESPECIALISTAS COMPORTAMENTO DE RISCO NO USO DE CARTÕES DE CRÉDITO POR PARTE DE UNIVERSITÁRIOS NO BRASIL Wesley Mendes da Silva Administrador São Paulo/SP Estudantes universitários frequentemente demonstram pouca habilidade no uso de cartões de crédito, assumindo recorrentemente comportamentos de risco, como manutenção de saldo devedor elevado e atraso do pagamento das faturas. Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa aplicada a 769 universitários da cidade de São Paulo referente à seus hábitos no uso dos cartões Verificando a existência de associações entre características pessoais, hábitos de uso do cartão de crédito e comportamentos financeiramente arriscados, além da importância da educação financeira para minimizar a propensão de comportamentos arriscados no uso do crédito. MODALIDADE GRADUAÇÃO Escola: Curso: INCORPORAÇÃO DE TEMAS AMBIENTAIS MATERIAIS NA AVALIAÇÃO DE EMPRESAS: UM ESTUDO DE CASO DA PETROBRAS Frederico Seifert dos Santos Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Rio de Janeiro/RJ Ciências Econômicas O estudo demonstra que mercado e investidores, não levam em conta questões ambientais em suas decisões de investimento e como esse aspecto tem consequências diretas no valor de mercado das empresas. No setor de petróleo e gás, especificamente no caso da Petrobras, o estudo busca identificar temas ambientais, quantificá-los e mostrar como as práticas e ações voltadas para a sustentabilidade adotadas pela empresa acabam refletindo sobre o seu valor de mercado. Um número crescente de estudos tem indicado uma correlação positiva entre o

4 desempenho financeiro e as questões ambientais, sociais e de governança corporativa demonstrando que as corporações que consideram essas questões, integrando conceitos e práticas sustentáveis a seus negócios, alcançam melhores resultados financeiros do que seus concorrentes. Certamente, integrar aspectos de sustentabilidade às decisões de investimento não é suficiente para garantir a sustentabilidade da sociedade como um todo, assim o estudo pretende oferecer uma visão alternativa às análises de investimento mainstream, colaborando com a formação de um novo paradigma, onde a visão mecanicista da natureza possa ser comparada e/ou substituída pela percepção da importância do meio ambiente como unidade indissociável, matriz e mantenedora de toda a vida. MODALIDADE PÓS-GRADUAÇÃO ANÁLISE DE DESEMPENHO DOS INVESTIMENTOS SUSTENTÁVEIS NO MERCADO ACIONÁRIO BRASILEIRO Felipe Arias Fogliano de Souza Cunha Escola: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Rio de Janeiro/RJ Curso: Mestrado em Engenharia de Produção Orientador: Carlos Patrício Samanez Este trabalho estudou o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bolsa de Mercadorias e Futuros e Bolsa de Valores de São Paulo, com o objetivo de analisar o desempenho histórico dos investimentos sustentáveis no mercado acionário brasileiro, considerando o período de dezembro de 2005 a dezembro de A partir da análise de índices de desempenho como Sharpe, Treynor, Sortino e Omega, concluiu-se que, embora os investimentos sustentáveis tenham apresentado algumas características tais como aumento de liquidez e baixo risco diversificável, eles não obtiveram, no período de avaliação, um desempenho financeiro satisfatório. Entretanto, o trabalho aponta que uma vez que a adoção de critérios de sustentabilidade se torne obrigatória, esses investimentos tenderão a sofrer valorizações. PRÊMIO ESPECIAL RIO+20 CATEGORIA TRABALHOS ACADÊMICOS E DE ESPECIALISTAS Escola: Curso: FINANÇAS INCLUSIVAS: A NOVA DIREÇÃO DA SUSTENTABILIDADE Anderson J. L. Brandão Universidade de Brasília - UNB Brasília/DF Mestrado em Administração O artigo trata o tema de finanças inclusivas, considerando-o como a nova direção da sustentabilidade, tendo em vista a emergência da agenda de inclusão financeira no mundo e da Declaração de Sustentabilidade da ONU na Rio+20. A indústria financeira mundial pode ser considerada habilitada ao desafio, pela competência tecnológica e recursos que detém. Assim, critérios de relevância das Ações de Finanças Inclusivas foram propostos e aplicados aos relatórios de sustentabilidade dos bancos brasileiros, permitindo a elaboração de um ranking. Os critérios se mostram aplicáveis a organizações públicas e privadas interessadas em ações de finanças inclusivas e podem ser aperfeiçoados para que possam ser usados em complemento a outras análises e servirem para futuro monitoramento de ações empreendidas pelo mercado, sociedade ou governo.

5 CATEGORIA TRABALHOS ACADÊMICOS DE COLABORADORES MODALIDADE PÓS-GRADUAÇÃO PLANEJAMENTO E EDUCAÇÃO FINANCEIRA COM O USO DE FERRAMENTAS CONTÁBEIS POR MEIO DO INTERNET BANKING André Carrara Cotomácio Escola: Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR São Carlos/SP Curso: MBA em Finanças Orientadora: Nara Rossetti Quando se fala em sustentabilidade, é comum pensar apenas em preservação do meio ambiente e uso consciente dos recursos naturais. Mas, sustentabilidade é a capacidade de satisfazer as necessidades do presente, sem comprometer a capacidade de satisfazer as necessidades do futuro. Neste sentido, as atitudes do indivíduo com relação às suas finanças pessoais no presente devem levar em conta as suas futuras realizações. Dados do Banco Central apontam grande índice de endividamento, sendo os principais motivos o aumento da oferta de produtos e a utilização de meios eletrônicos nas transações, tornando-se cada vez mais relevante para o cliente a disponibilização de orientações que possibilitem o uso consciente do dinheiro, sendo uma das ferramentas mais adequadas para veicular essas informações o internet banking.

DESEMPENHO SOCIOAMBIENTAL

DESEMPENHO SOCIOAMBIENTAL DESEMPENHO SOCIOAMBIENTAL 3T11 Sumário Sumário...1 Índice de Tabelas...2 Índice de Figuras...3 Desempenho Socioambiental...4 Negócios com Ênfase Socioambiental...5 Ecoeficiência...7 Relações com Funcionários...9

Leia mais

Agência de Fomento Paulista

Agência de Fomento Paulista Financiamento ao Desenvolvimento Regional Crédito para as Pequenas e Médias Empresas 2011 Agência de Fomento Paulista A Agência de Fomento Paulista - Nossa Caixa Desenvolvimento é uma instituição financeira

Leia mais

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul Educação financeira. Esta é a palavra-chave para qualquer

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Setembro de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo Item OBJETIVO

Leia mais

2º PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO. Regulamento

2º PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO. Regulamento 2º PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO Regulamento 1. OBJETIVO: O PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO é uma iniciativa do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias,

Leia mais

PROGRAMA DE ELABORAÇÃO DE BALANÇOS SOCIOAMBIENTAIS INICIATIVA PRIVADA

PROGRAMA DE ELABORAÇÃO DE BALANÇOS SOCIOAMBIENTAIS INICIATIVA PRIVADA PROGRAMA DE ELABORAÇÃO DE BALANÇOS SOCIOAMBIENTAIS INICIATIVA PRIVADA CONHEÇA MELHOR A SAÚDE SOCIOAMBIENTAL DA SUA EMPRESA E OBTENHA MAIOR CREDIBILIDADE E VISIBILIDADE!!! INVISTA O Instituto Socioambiental

Leia mais

Companhia de Gás de São Paulo

Companhia de Gás de São Paulo Companhia de Gás de São Paulo Autora:Tatiana Helena Marques Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Mello Mestre em Administração de Empresas Universidade Presbiteriana Mackenzie Introdução:

Leia mais

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial.

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. visão, missão e valores corporativos visão Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma Organização empresarial focada em siderurgia, com a missão de satisfazer

Leia mais

O Financiamento dos Pequenos Negócios no Brasil em 2014

O Financiamento dos Pequenos Negócios no Brasil em 2014 O Financiamento dos Pequenos Negócios no Brasil em 2014 Novembro 2014 1 Introdução Objetivos: - Avaliar as principais características do universo dos Pequenos Negócios no Brasil, quanto à questão do seu

Leia mais

9) Política de Investimentos

9) Política de Investimentos 9) Política de Investimentos Política e Diretrizes de Investimentos 2010 Plano de Benefícios 1 Segmentos Macroalocação 2010 Renda Variável 60,2% 64,4% 28,7% 34,0% Imóveis 2,4% 3,0% Operações com Participantes

Leia mais

APIMEC 3T10 Novembro de 2010

APIMEC 3T10 Novembro de 2010 APIMEC Novembro de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve riscos ou incertezas

Leia mais

Evento de Lançamento do Processo ISE 2015

Evento de Lançamento do Processo ISE 2015 Evento de Lançamento do Processo ISE 2015 25 de fevereiro de 2015 Carteira ISE 2015 R$ 1.224.784.660.586,93-49,87% do valor total de mercado (base 24/11/2014) Carteira ISE 2015 R$ 1.224.784.660.586,93-49,87%

Leia mais

Bancarização e Inclusão Financeira no Brasil. FELABAN, julho de 2011

Bancarização e Inclusão Financeira no Brasil. FELABAN, julho de 2011 Bancarização e Inclusão Financeira no Brasil FELABAN, julho de 2011 Agenda Panorama da economia brasileira : 2006 a 2010 Questões fundamentais Definindo conceitos Indicadores de bancarização : 2006 a 2010

Leia mais

Conheça a MRV Engenharia

Conheça a MRV Engenharia Conheça a MRV Engenharia MRV em Números Ficha técnica MRV Engenharia Número de empregados nas obras (média 2014)...23.704 Vendas Contratadas (R$ milhões) (2014)...R$ 6.005 Receita liquida (R$ milhões)

Leia mais

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Informativo para a Imprensa São Paulo (SP), 21 de fevereiro de 2013. BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Crédito cresce 25% no ano e atinge participação de mercado histórica

Leia mais

1º PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO. Regulamento

1º PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO. Regulamento 1º PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO Regulamento 1. OBJETIVO: O PRÊMIO SESCAP-PR DE JORNALISMO é uma iniciativa do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias,

Leia mais

A Sustentabilidade no Processo de Decisão Financeira. Indicadores e práticas nos setores de Crédito, Investimentos e Seguros

A Sustentabilidade no Processo de Decisão Financeira. Indicadores e práticas nos setores de Crédito, Investimentos e Seguros A Sustentabilidade no Processo de Decisão Financeira Indicadores e práticas nos setores de Crédito, Investimentos e Seguros 15 de Agosto 2013 Agenda Conceitos e Evolução Atuação do Setor Financeiro O Mercado

Leia mais

Responsabilidade Socioambiental, Negócios e Sustentabilidade

Responsabilidade Socioambiental, Negócios e Sustentabilidade Responsabilidade Socioambiental, Negócios e Sustentabilidade SUSTENTABILIDADE Fonte figura: Projeto Sigma Paula Chies Schommer CIAGS/UFBA Novembro 2007 O que define uma empresa como sustentável? 2 Objetivos

Leia mais

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 1T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

Produto mais sustentável

Produto mais sustentável Produto mais sustentável De maneira geral, um produto pode ser considerado mais sustentável por diversas razões: a) processo de fabricação com baixo impacto: consiste em produtos que eliminaram ingredientes

Leia mais

Sustentabilidade Corporativa: do conceito à prática

Sustentabilidade Corporativa: do conceito à prática Sustentabilidade Corporativa: do conceito à prática Clarissa Lins F U N D A Ç Ã O B R A S I L E I R A P A R A O D E S E N V O L V I M E N T O S U S T E N T Á V E L Índice Paradigmas do Desenvolvimento

Leia mais

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA Versão resumida BANCO BRADESCO S.A.

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA Versão resumida BANCO BRADESCO S.A. INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA Versão resumida BANCO BRADESCO S.A. 2008 1 Inventário de GEE O Inventário de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) permite que uma

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO

FUNDAMENTOS DA GESTÃO A Ultrapar realizou em 2011 um programa de comunicação e disseminação do tema sustentabilidade entre seus colaboradores, com uma série de iniciativas voltadas para o engajamento e treinamento das pessoas.

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 14, de 04 de setembro de 2012.

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 14, de 04 de setembro de 2012. CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRAPP ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD ANEFAC APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 14, de 04 de setembro

Leia mais

Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO. Prof. Jean Cavaleiro

Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO. Prof. Jean Cavaleiro Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Prof. Jean Cavaleiro Introdução Definir o papel da gestão financeira; Conceitos de Gestão Financeira; Assim como sua importância na gestão de uma organização;

Leia mais

PORQUE E COMO ABRIR O CAPITAL DE UMA EMPRESA

PORQUE E COMO ABRIR O CAPITAL DE UMA EMPRESA PORQUE E COMO ABRIR O CAPITAL DE UMA EMPRESA! Os custos! As vantagens! Os obstáculos! Os procedimentos Francisco Cavalcante (francisco@fcavalcante.com.br) Sócio-Diretor da Cavalcante & Associados, empresa

Leia mais

Financeirização da educação superior no Brasil

Financeirização da educação superior no Brasil CONTEE SÃO PAULO 22 de setembro de 2015 Seminário Internacional: Os diferentes modos de privatização da educação no mundo e as estratégias globais e locais de enfrentamento Financeirização da educação

Leia mais

João Carvalho das Neves

João Carvalho das Neves ANÁLISE FINANCEIRA João Carvalho das Neves Professor Associado e Director do MBA - ISEG Sócio ROC Neves, Azevedo Rodrigues e Batalha, SROC 1 Análise dos fluxos de caixa 52 1 Análise dos fluxos de caixa

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES DATA Lançamento no site Encerramento das inscrições Anúncio oficial dos finalistas Cerimônia de premiação dos vencedores 03 de

Leia mais

Política de Responsabilidade Social e Ambiental do BNDES: Uma Agenda de Trabalho para o Desenvolvimento Sustentável

Política de Responsabilidade Social e Ambiental do BNDES: Uma Agenda de Trabalho para o Desenvolvimento Sustentável Responsabilidade Social e Ambiental do BNDES: Uma Agenda de Trabalho para o Desenvolvimento Sustentável Linha do Tempo BNDES - Destaques 1986 Criação do Programa de Conservação do Meio Ambiente 2003 Projeto

Leia mais

Divulgação de Resultados do 2T10. 4 de agosto de 2010

Divulgação de Resultados do 2T10. 4 de agosto de 2010 Divulgação de Resultados do 4 de agosto de 2010 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve

Leia mais

Vamos ao shopping? Crescimento dos centros de compras atrai investidores de ações e de fundos imobiliários. Ainda há muito espaço para lucrar com eles

Vamos ao shopping? Crescimento dos centros de compras atrai investidores de ações e de fundos imobiliários. Ainda há muito espaço para lucrar com eles Página 1 de 5 INVESTIDORES Nº EDIÇÃO: 815 Investimentos 24.MAI.13-21:00 Vamos ao shopping? Crescimento dos centros de compras atrai investidores de ações e de fundos imobiliários. Ainda há muito espaço

Leia mais

Política de Responsabilidade Social e Ambiental do BNDES

Política de Responsabilidade Social e Ambiental do BNDES Responsabilidade Social e Ambiental do BNDES Linha do Tempo BNDES - Destaques 1986 Criação do Programa de Conservação do Meio Ambiente 2003 Projeto dos Guias Ambientais 2005 Aprovação da Política Ambiental

Leia mais

5º PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR

5º PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR 5º PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR R E G U L A M E N T O 1. O PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR 1.1. O PRÊMIO IMPRENSA DE EDUCAÇÃO AO INVESTIDOR é uma iniciativa do Comitê Consultivo

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Publicado em: 27/02/2015 Válido até: 26/02/2020 Política de Responsabilidade Socioambiental 1. SUMÁRIO 2 2. OBJETIVO 2 3. ABRANGÊNCIA 2 4. IMPLEMENTAÇÃO 2 5. DETALHAMENTO 2 5.1. Definições 3 5.2. Envolvimento

Leia mais

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Estado de São Paulo Fonte: SSE SP Potencial de redução: 7,9% energia elétrica Potencial de redução: 6,6% petróleo & gás Estado de São Paulo

Leia mais

Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual

Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Edina Biava Abrasca; Marco Antonio Muzilli IBRACON;

Leia mais

Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas

Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas O Bovespa Mais, um dos segmentos especiais de listagem administrados pela BM&FBOVESPA, foi idealizado para tornar o mercado acionário brasileiro

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Novembro 2011 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve

Leia mais

FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME

FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME FIESP Sustentabilidade Financiamentos para PME Junho/2013 Diretoria de Sustentabilidade Linda Murasawa Brasil SANTANDER NO MUNDO 102 milhões DE CLIENTES 14.392 AGÊNCIAS 186.763 FUNCIONÁRIOS Dezembro de

Leia mais

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 Critérios Descrições Pesos 1. Perfil da Organização Breve apresentação da empresa, seus principais produtos e atividades, sua estrutura operacional

Leia mais

ITAUTEC S.A. - GRUPO ITAUTEC RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE MARÇO DE 2010

ITAUTEC S.A. - GRUPO ITAUTEC RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE MARÇO DE 2010 CENÁRIO ITAUTEC S.A. - GRUPO ITAUTEC RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE MARÇO DE 2010 A atividade econômica brasileira apresentou sinais de expansão no primeiro trimestre de 2010, com crescimento da atividade

Leia mais

Apresentação Investidores

Apresentação Investidores Apresentação Investidores Abril de 2011 Aviso Importante Esse material pode conter previsões de eventos futuros.tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia, e envolve riscos

Leia mais

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto

SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL. Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto SÉRIE IPO s: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ABERTURA DE CAPITAL Parte 4: Como tornar sua Empresa uma Companhia de Capital Aberto o O que é Abertura de Capital o Vantagens da abertura o Pré-requisitos

Leia mais

Gestão Financeira de Organizações

Gestão Financeira de Organizações Gestão Financeira de Organizações Módulo 10 - Política de Dividendos e Relações com Investidores Prof. Luiz Antonio Campagnac e-mail: luiz.campagnac@gmail.com Livro Texto Administração Financeira: princípios,

Leia mais

Estratégia e inovação. Gestão de Risco. Meio Ambiente, saúde e segurança

Estratégia e inovação. Gestão de Risco. Meio Ambiente, saúde e segurança Favor indicar o departamento no qual opera: 16% 5% Relações externas, Comunicação N=19 79% Estratégia e inovação Gestão de Risco Outros Meio Ambiente, saúde e segurança Outros: Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Entradas a) contas à receber b) empréstimos c) dinheiro dos sócios

FLUXO DE CAIXA. Entradas a) contas à receber b) empréstimos c) dinheiro dos sócios FLUXO DE CAIXA É a previsão de entradas e saídas de recursos monetários, por um determinado período. Essa previsão deve ser feita com base nos dados levantados nas projeções econômico-financeiras atuais

Leia mais

Programa de Incentivo ao Mercado de Renda Fixa BNDES

Programa de Incentivo ao Mercado de Renda Fixa BNDES Programa de Incentivo ao Mercado de Renda Fixa BNDES Uso de instrumentos de mercado de capitais em Projetos de Longo Prazo Laura Bedeschi Agosto/2015 Debêntures Adquiridas 2 BNDES Investidor Debêntures

Leia mais

IV Prêmio Confea de Jornalismo

IV Prêmio Confea de Jornalismo IV Prêmio Confea de Jornalismo O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA - Confea FAZ SABER que, juntamente com a Federação Nacional dos Jornalistas - Fenaj, entidade partícipe do Concurso

Leia mais

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 1.1

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 1.1 1.0 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA 1.1 1.2 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Qual o objetivo das empresas para a administração financeira? Maximizar valor de mercado da empresa; Aumentar a riqueza dos acionistas.

Leia mais

Proposta Comercial Gestão Simplificada do Abastecimento de Combustíveis

Proposta Comercial Gestão Simplificada do Abastecimento de Combustíveis Proposta Comercial Gestão Simplificada do Abastecimento de Combustíveis Soylocoporti Junho/2009 18/6/2009 PROPOSTA No.: PR-1.384/09 A EMPRESA (Descrição) A EMBRATEC é líder em tecnologia e prestação de

Leia mais

REGULAMENTO DA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARTICIPANTES DO EU EMPRESÁRIO SEBRAE 2013

REGULAMENTO DA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARTICIPANTES DO EU EMPRESÁRIO SEBRAE 2013 REGULAMENTO DA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARTICIPANTES DO EU EMPRESÁRIO SEBRAE 2013 1. Objeto e prazo da seleção de empresas 1.1. O presente Regulamento tem por objeto a seleção de micro, pequenas empresas e

Leia mais

Plataforma por uma Economia Inclusiva, Verde e Responsável

Plataforma por uma Economia Inclusiva, Verde e Responsável 2 Plataforma por uma Economia Inclusiva, Verde e Responsável Fevereiro de 2011 1 2 Plataforma por uma Economia Inclusiva, Verde e Responsável 1Apresentação Esta plataforma expressa a visão e os objetivos

Leia mais

Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países?

Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países? Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países? Marcos Mendes 1 O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem financiado a construção de infraestrutura

Leia mais

MBA EXECUTIVO ESTRATÉGIA, LIDERANÇA E INOVAÇÃO MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL

MBA EXECUTIVO ESTRATÉGIA, LIDERANÇA E INOVAÇÃO MANUAL DO CANDIDATO. Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL MBA EXECUTIVO ESTRATÉGIA, LIDERANÇA E INOVAÇÃO MANUAL DO CANDIDATO Ingresso Agosto 2013 ESPM-SUL Rua Guilherme Schell, 350 Santo Antônio Porto Alegre/RS. Informações: Central de Candidatos: (51) 3218-1400

Leia mais

FUSÕES E AQUISIÇÕES: SINERGIA E CRIAÇÃO DE VALOR

FUSÕES E AQUISIÇÕES: SINERGIA E CRIAÇÃO DE VALOR FUSÕES E AQUISIÇÕES: SINERGIA E CRIAÇÃO Principais Vantagens Principais fontes de sinergia Principais cuidados Francisco Cavalcante (francisco@fcavalcante.com.br) Sócio-Diretor da Cavalcante Associados,

Leia mais

POSTAGENS REDES SOCIAIS. Twitter

POSTAGENS REDES SOCIAIS. Twitter POSTAGENS REDES SOCIAIS Twitter 06/02 - As Inscrições estão abertas para o MBAe o Curso de Reciclagem para profissionais de Mercado, o PQO. Saiba mais http://goo.gl/xqtj5 13/02 - A Apimec-sul está ampliando

Leia mais

MICROFONE ABERTO O Desafio Ao Vivo em Radiojornalismo Ingresso Julho 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias

MICROFONE ABERTO O Desafio Ao Vivo em Radiojornalismo Ingresso Julho 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias MICROFONE ABERTO O Desafio Ao Vivo em Radiojornalismo Ingresso Julho 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias Microfone Aberto: O Desafio Ao Vivo no Radiojornalismo Rádiojornalismo

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO DE EMPRESAS DE PETRÓLEO & GÁS

ÊNFASE EM GESTÃO DE EMPRESAS DE PETRÓLEO & GÁS MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO DE EMPRESAS DE PETRÓLEO & GÁS O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico

Leia mais

Sustentabilidade e formação de lideranças

Sustentabilidade e formação de lideranças Sustentabilidade e formação de lideranças ForGRAD Fórum de Pró-Reitores de Graduação das Universidades Brasileiras Foz do Iguaçu, 24 de novembro de 2011 O MUNDO MUDOU... A sociedade se organiza em redes,

Leia mais

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas As diretrizes estratégicas dão foco ao negócio Perspectivas Simplificar e agilizar a utilização

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico e competitivo

Leia mais

AUMENTO DE 17,6% NO VOLUME FINANCEIRO, LUCRO LÍQUIDO DE R$689 MILHÕES E MARGEM EBITDA DE 53,5% NO 3T13

AUMENTO DE 17,6% NO VOLUME FINANCEIRO, LUCRO LÍQUIDO DE R$689 MILHÕES E MARGEM EBITDA DE 53,5% NO 3T13 AUMENTO DE 17,6% NO VOLUME FINANCEIRO, LUCRO LÍQUIDO DE R$689 MILHÕES E MARGEM EBITDA DE 53,5% NO 3T13 Barueri, 04 de Novembro de 2013 A Cielo S.A. (BM&FBOVESPA: CIEL3 / OTC: CIOXY) anuncia hoje seus resultados

Leia mais

CARTÃO RESPOSTA PROVA CONTABILIDADE DATA: 20/10/2014 ALTERNATIVAS A B C D E

CARTÃO RESPOSTA PROVA CONTABILIDADE DATA: 20/10/2014 ALTERNATIVAS A B C D E UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SÓCIO ECONÔMICO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTABILIDADE PROCESSO SELETIVO - EDITAL 01/2014 - TURMA 2015 CARTÃO RESPOSTA PROVA CONTABILIDADE DATA: 20/10/2014

Leia mais

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2011

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2011 Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2011 Resumo Este documento apresenta o Inventário corporativo de Emissões Diretas e Indiretas

Leia mais

Qualidade dos Serviços Situação Atual e Perspectivas COELCE 30/06/2011

Qualidade dos Serviços Situação Atual e Perspectivas COELCE 30/06/2011 Qualidade dos Serviços Situação Atual e Perspectivas COELCE 30/06/2011 Agenda O grupo Endesa 1 Características da COELCE e do estado do Ceará 2 Qualidade dos Serviços Técnicos e Comerciais 3 Investimentos

Leia mais

Resumo. O caminho da sustentabilidade

Resumo. O caminho da sustentabilidade Resumo O caminho da sustentabilidade Termos recorrentes em debates e pesquisas, na mídia e no mundo dos negócios da atualidade, como sustentabilidade, desenvolvimento sustentável, responsabilidade empresarial

Leia mais

Workshops de Revisão Março 2015

Workshops de Revisão Março 2015 Workshops de Revisão Março 2015 Workshops de revisão do questionário Agenda 14h-15h Abertura / Rodada de apresentações / Introd. do Coord. (1h) 15h- 16h Debate em grupos (1h) 16h- 16h15 Intervalo (15')

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO FINANCEIRA: BALANÇO PATRIMONIAL Blume Pfleger Valmira Trapp Fernandes

DEMONSTRAÇÃO FINANCEIRA: BALANÇO PATRIMONIAL Blume Pfleger Valmira Trapp Fernandes DEMONSTRAÇÃO FINANCEIRA: BALANÇO PATRIMONIAL Blume Pfleger Valmira Trapp Fernandes RESUMO: Dentro do plano de contas de uma empresa, o Balanço Patrimonial, deve ser produzido de maneira minuciosa e exata,

Leia mais

Aplicar na Bolsa, visando à formação de. envolve normalmente um horizonte de longo prazo. socialmente responsáveis e sustentabilidade

Aplicar na Bolsa, visando à formação de. envolve normalmente um horizonte de longo prazo. socialmente responsáveis e sustentabilidade OQUEABOLSATEMA A VER COM SUSTENTABILIDADE? Aplicar na Bolsa, visando à formação de patrimônio ou reservas para a utilização futura, envolve normalmente um horizonte de longo prazo. Selecionar empresas

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO 1. APRESENTAÇÃO. alternativa de autoemprego e geração de renda para sobreviver.

REGULAMENTO CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO 1. APRESENTAÇÃO. alternativa de autoemprego e geração de renda para sobreviver. CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO PROJETO DE INCENTIVO AO PEQUENO NEGÓCIO 7ª EDIÇÃO, 2015 Realização: SEBRAE/SC e RICTV Record REGULAMENTO 1. APRESENTAÇÃO O concurso MEU SONHO MEU NEGÓCIO é um projeto realizado

Leia mais

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO Antônio Emygdio Circuito Universitário CVM 2ª Semana Nacional de Educação Financeira http://www.semanaenef.gov.br http://www.vidaedinheiro.gov.br Agenda 1. Mercado de Capitais

Leia mais

Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável

Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável Fitch Publica Rating A-(bra) da Casan; Perspectiva Estável Fitch Ratings - Rio de Janeiro, xx de outubro de 2015: A Fitch Ratings publicou, hoje, o Rating Nacional de Longo Prazo A-(bra) (A menos(bra))

Leia mais

Marketing para Empresas de Contabilidade. Fernanda Rocha

Marketing para Empresas de Contabilidade. Fernanda Rocha Marketing para Empresas de Contabilidade Fernanda Rocha O que é Contabilidade? O que é Contabilidade? A solteira é Crédito. A casada é Débito. A cunhada é Previsão para Devedores Duvidosos. A bonita é

Leia mais

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS 1 2 sem/11 AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Prof. Alcides T. Lanzana 2 AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Introdução Valuation Métodos de atribuição de valor à empresa 3 USOS DO VALUATION Compra e Venda Fusões e Incorporações

Leia mais

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL 2 Sumário»» Parceria Estratégica com o Japão»» Parques Tecnológicos»» Cases de Sucesso de Empresas Estrangeiras no RS PARCERIA ESTRATÉGICA COM O JAPÃO 4 Japão» 3ª

Leia mais

Sustentabilidade Empresarial

Sustentabilidade Empresarial Política de Sustentabilidade como Instrumento de Competitividade São Paulo Out/2010 Laercio Bruno Filho 1 Desenvolvimento Sustentável 2 Aquecimento Global Word Population WORLD GDP 3 Questões Críticas

Leia mais

Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental

Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental Sustentabilidade nas instituições financeiras Os novos horizontes da responsabilidade socioambiental O momento certo para incorporar as mudanças A resolução 4.327 do Banco Central dispõe que as instituições

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Setor Elétrico Brasileiro Um Breve histórico. Pontos Básicos da regulação para a Distribuição. Desafios regulatórios Associados à Distribuição

Setor Elétrico Brasileiro Um Breve histórico. Pontos Básicos da regulação para a Distribuição. Desafios regulatórios Associados à Distribuição viii SUMÁRIO Apresentação Prefácio e Agradecimentos Introdução C a p í t u l o 1 Setor Elétrico Brasileiro Um Breve histórico 1.1 Mudanças ocorridas nos anos 1990 1.2 Avanços e aprimoramentos em 2003 C

Leia mais

Unopar. Dezembro 2011 KROT11

Unopar. Dezembro 2011 KROT11 Unopar Dezembro 2011 KROT11 Notas Importantes As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas

Leia mais

Radar Stocche Forbes Março 2015

Radar Stocche Forbes Março 2015 Março 2015 RADAR STOCCHE FORBES - SOCIETÁRIO Ofício-Circular CVM-SEP 2015 Principais Novidades No dia 26 de fevereiro de 2015, a Comissão de Valores Mobiliários ( CVM ) emitiu o Ofício-Circular nº 02/2015

Leia mais

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental 1 Melhoria do desempenho ambiental implementação do Sistema de Gestão Ambiental A Caixa Geral de Depósitos (CGD) tem implementado

Leia mais

Agência Bradesco Praça Panamericana

Agência Bradesco Praça Panamericana Agência Bradesco Praça Panamericana Presença em todos os municípios brasileiros A B C D E 03 Crescimento Orgânico dos Canais de Distribuição 4.634 4.650 3.160 3.359 3.454 3.628 2007 2008 2009 2010 2011

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Geraldo Soares IBRI; Haroldo Reginaldo Levy Neto

Leia mais

2T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

2T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 2T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

esta dição agenda Nossas Boletim Nesta Edição Agenda Número 004 1/7 Dezembro/2010 Prezado(a) Acionista,

esta dição agenda Nossas Boletim Nesta Edição Agenda Número 004 1/7 Dezembro/2010 Prezado(a) Acionista, oletim Ações Nossas Dezembro/2010 boletim Número 004 Boletim esta dição Nesta Edição Bate-papo com o presidente: sinergias da integração, expansão geográfica e crescimento da base de clientes Crédito Imobiliário:

Leia mais

Informação estratégica

Informação estratégica IVENS CONSULT Informação estratégica Ivan Leão diretor da Ivens Consult Introdução A revolução em andamento é que a manufatura ou produção não é mais principal centro de lucro e sim a logística, os sistemas

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

UMA ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE MERCADO DE CAPITAIS E DESENVOLVIMENTO

UMA ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE MERCADO DE CAPITAIS E DESENVOLVIMENTO UMA ANÁLISE DA RELAÇÃO ENTRE MERCADO DE CAPITAIS E DESENVOLVIMENTO João Ricardo Santos Torres da Motta Consultor Legislativo da Área IX Política e Planejamento Econômicos, Desenvolvimento Econômico, Economia

Leia mais

Mercado de capitais. Mercado Financeiro - Prof. Marco Arbex. Mercado de capitais. Comissão de Valores Mobiliários. Comissão de Valores Mobiliários

Mercado de capitais. Mercado Financeiro - Prof. Marco Arbex. Mercado de capitais. Comissão de Valores Mobiliários. Comissão de Valores Mobiliários Mercado de capitais Mercado de capitais Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@live.estacio.br www.marcoarbex.wordpress.com O mercado de capitais está estruturado para suprir as necessidades de investimento

Leia mais

COMO A GIR NA CRI $E 1

COMO A GIR NA CRI $E 1 1 COMO AGIR NA CRI$E COMO AGIR NA CRISE A turbulência econômica mundial provocada pela crise bancária nos Estados Unidos e Europa atingirá todos os países do mundo, com diferentes níveis de intensidade.

Leia mais

Sustentabilidade: mapeamento, engajamento e envolvimento de partes interessadas

Sustentabilidade: mapeamento, engajamento e envolvimento de partes interessadas Sustentabilidade: mapeamento, engajamento e envolvimento de partes interessadas Campinas, 24 de junho de 2015 Fernando Penedo Fundador e Sócio Diretor da Baobá Práticas Sustentáveis. Possui 14 anos de

Leia mais

Cartilha do. Microempreendedor Individual. Microcrédito

Cartilha do. Microempreendedor Individual. Microcrédito Atualização: SEBRAE-SP - Unidade de Políticas Públicas e Relações Institucionais UPPRI - 13 maio 2013 Cartilha do 4 Microempreendedor Individual Microcrédito MICROCRÉDITO O QUE É? O microcrédito é a concessão

Leia mais

Workshops de Revisão Março 2015

Workshops de Revisão Março 2015 Workshops de Revisão Março 2015 Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) GVces Criado em 2003, o GVces é uma iniciativa da

Leia mais

Responsabilidade Socioambiental e Sustentabilidade

Responsabilidade Socioambiental e Sustentabilidade Responsabilidade Socioambiental e Sustentabilidade - Uma Estratégia Empreendedora - Roberta Cardoso Abril/2008 Por que o mundo inteiro fala em Sustentabilidade? AQUECIMENTO GLOBAL Evidências: Aumento

Leia mais