Um estudo sobre a motivação dos alunos nos cursos de mestrado a distância do PPGEP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Um estudo sobre a motivação dos alunos nos cursos de mestrado a distância do PPGEP"

Transcrição

1 Um estudo sobre a motivação dos alunos nos cursos de mestrado a distância do PPGEP Patricia Jantsch Fiuza Universidade Federal de Santa Catarina UFSC/PPGEP/LED Laboratório de Ensino a Distância - Campus Universitário Florianópolis/ SC Flavia Lumi Matuzawa Universidade Federal de Santa Catarina UFSC/PPGEP/LED Laboratório de Ensino a Distância - Campus Universitário Florianópolis/ SC Alejandro Martins, Dr. Universidade Federal de Santa Catarina UFSC/PPGEP/LED Laboratório de Ensino a Distância - Campus Universitário Florianópolis/ SC Abstract: Face to the progress of the information and communication technologies and its applications in education, the increase of courses offered from knowledge centers such as universities and teaching institutions is observed. This paper is about the experience of the Distance Education Lab (LED) in the post graduation program of Engineering Production (PPGEP) of Santa Catarina's Federal University (UFSC) in aspects involved in educational processes applied to Distance Education (DE) mostly about student support and development of learning skills. It presents a brief revision on DE and emphasizes student s motivation as a major concern to determine its success. We believe that in order to get students effectively involved in the educational process it is necessary more than simply guarantee the access to the material. It is important to point out affective aspects and the ability to prioritize amongst study demands. Considering that this paper is dealing with adult learners studying at a distance, we will present the work of the support team and the motivational activities being developed in the Masters programs offered by the PPGEP. Key words: Motivation, distance education, adult learners 1. A Educação a Distância Cada vez mais a educação a distância tem se caracterizado como a alternativa viável para atender uma grande demanda de jovens e adultos que, por diversos motivos, não têm acesso facilitado ao ensino. Dessa maneira é possível verificar diversas instituições de ensino oferecendo cursos a distância nos mais variados focos de interesse. De acordo com a evolução tecnológica, a educação a distância foi se caracterizando segundo o meio de comunicação empregado. O artigo enfatiza principalmente os meios que permitem maior interatividade entre alunos-máquinas-conteúdos, isto é; trata especificamente o uso da Internet, videoconferência e para viabilizar o processo do ensino a distância. Por existirem diversas definições para educação a distância, este artigo baseia-se na definição elaborada por Michael Moore (1996) que diz: "A educação a distância é um aprendizado planejado, que normalmente ocorre em local diferente do ensino, por isso requer técnicas especiais na elaboração do curso, técnicas instrucionais especiais, métodos especiais de comunicação eletrônica e outras tecnologias, assim como uma organização especial e estratégias administrativas" (Moore, 1996, p. 2)

2 De acordo com a definição de Moore (1996), o conceito fundamental da educação a distância é a distância física entre alunos e professores. Embora a satisfação de alunos em cursos a distância e em cursos de sala de aula tradicional não seja significativamente diferente, Hara (1999, p. 3) ressalta que o ensino a distância oferece recursos alternativos à educação convencional ao permitir, por exemplo, que os alunos participem de cursos independente da distância geográfica. Para Moore, técnicas especiais são requeridas para que a educação a distância aconteça. Essa observação é válida uma vez que a educação a distância apresenta algumas características diferentes da educação clássica que podem ir desde o perfil dos alunos até a particularidade dos cursos oferecidos e mídias utilizadas. Além disso, Ferreira (1985) afirma que a educação a distância corresponde também a certos tipos de necessidades que uma educação convencional não contempla além dos objetivos e pontos de partida também serem diferentes. Por exemplo, se considerar que o ensino a distância atende a alunos adultos, as necessidades a serem atendidas no processo de ensino-aprendizagem podem ser diferentes do que se o público atendido for composto por crianças. Como Moore, Preti (1996, p. 25) apresenta alguns elementos da educação a distância já conhecidos e bastante discutidos na literatura existente: processo ensino-aprendizagem acontecendo virtualmente através da distância física entre professor e aluno; o estudo individualizado e independente considerando que o estudante é capaz de construir seu próprio conhecimento ator e autor de suas práticas e reflexões; o processo de ensino-aprendizagem sendo mediatizado proporcionando uma comunicação bidirecional devido o uso de tecnologias interativas de comunicação. De acordo com Preti (1996, p. 27), "a educação a distância coloca-se então, como um conjunto de métodos, técnicas e recursos, posto à disposição de populações estudantis dotadas de um mínimo de maturidade e de motivação suficiente, para que, em regime de auto-aprendizagem, possam adquirir conhecimentos ou qualificações a qualquer nível". Esta afirmação leva a considerar uma característica importante no contexto da educação a distância: a auto-aprendizagem do aluno. Uma vez que o sucesso do aluno nesse tipo de curso depende do seu próprio desempenho e da sua motivação para se manter no mesmo até atingir seus objetivos; é preciso que ele, mediante os objetivos estabelecidos e maturidade, assuma responsabilidades nesse tipo de aula. Essa postura leva à idéia do aluno autônomo não apenas no sentido de isolamento, mas também entendendo a autonomia como "a vocação que o ser humano tem de transformar o mundo ou o ambiente em que vive" (Ramos, 1996, p. 245). Em outras palavras, o aluno deve ser capaz de transformar a realidade que o cerca mediante habilidades cognitivas entendendo a própria realidade e o porquê da mudança. Carmo (1997) se refere à autonomia considerando o desenvolvimento de competências específicas como: "tolerância de uma aprendizagem em regime de maior solidão que a do ensino presencial, desenvolvimento de capacidades de leitura, escrita, fala e escuta pela necessidade de utilizar de forma racional os meios de comunicação e o desenvolvimento de estratégias pessoais de acesso ao conhecimento". (op. cit., p. 791) A autonomia leva a uma característica essencial da educação a distância: o estudo independente. Este conceito foi inicialmente desenvolvido por Charles A. Wedemeyer, da Universidade de Wisconsin e freqüentemente é usado para descrever a educação a distância no nível universitário (Keegan, 1996: 58). De acordo com os conceitos de autonomia e estudo independente, o artigo analisa o estudante do ensino a distância como sendo o aluno adulto. Dentre as justificativas, acredita-se que o adulto tem capacidades reais de efetuar tarefas mais complexas, elaborar sínteses e hipóteses. Além disso, ele já tem conhecimentos e experiências prévias permitindo um perfil mais adequado ao contexto da educação a distância (Ferreira, 1984, p. 32). Lindeman (apud Knowles, 1998) reforça dizendo, os estudantes adultos são justamente aqueles cujas aspirações intelectuais são menos prováveis de aprendizagem convencionalizadas, rígidas e inflexíveis. A autora coloca que os adultos são motivados a aprender quando possuem necessidades e interesses que a aprendizagem satisfará; então, estes são os pontos de partida apropriados para organizar as atividades de aprendizagem de adultos Lindeman (apud Knowles, 1998).

3 Assim, para atender as diferentes necessidades dos alunos e demandas por cursos específicos, a educação a distância conta com a flexibilidade oferecida pelas tecnologias de informação e comunicação que permitem encontros sem a presença física e também encontros em tempos diferentes. Belloni (1999, p.105) apresenta algumas abordagens diferentes para a flexibilização no contexto educacional. Essa flexibilização pode ser considerada no sentido do acesso, significando democratizar oportunidades; do ensino cabendo aqui a perspectiva de promover o desenvolvimento de habilidade de auto-aprendizagem; da aprendizagem exigindo do aluno mais autonomia e independência e da oferta onde os cursos são em função das demandas sociais. Além do emprego, apropriação por parte dos alunos e da flexibilidade oferecida pelas tecnologias de comunicação, os fatores psicológicos também devem ser considerados no ensino a distância. O artigo aborda a motivação como um fator de grande influência no envolvimento dos alunos em cursos a distância e procura, dessa maneira, analisar o perfil dos alunos vinculados ao curso de mestrado a distância do PPGEP. Uma vez que as características da aprendizagem de alunos adultos sejam diferentes de crianças ou adolescentes, é importante explorar como trabalhar com esse perfil de aluno na educação a distância. 2. A motivação dos adultos no processo de ensino-aprendizagem A grande diversidade de interesses das pessoas, principalmente os adultos, mostra que existem várias razões para as mesmas coisas, ou seja, existem muitos alunos adultos fazendo cursos a distância motivados por necessidades diferentes. Bergamini (1997: 92) coloca que a motivação nasce no interior de cada um. A única coisa que se pode fazer para manter pessoas motivadas é conhecer suas necessidades e oferecer fatores de satisfação de tais necessidades. Nesse caso, a autora afirma que a grande preocupação não reside em adotar estratégias que motivem as pessoas, mas principalmente criar um ambiente de trabalho no qual o trabalhador mantenha o tônus motivacional que tinha em seu primeiro dia de trabalho (1997: 92). Rogers (1951, apud Knowles, 1998) coloca que Uma pessoa aprende significativamente somente aquelas coisas que ele percebe como envolvidas na manutenção ou melhoramento da estrutura do ego. Esta hipótese destaca a importância de tornar a aprendizagem pertinente ao estudante, e põe em questão a tradição acadêmica dos cursos. Assim, pode-se perceber que não é possível motivar pessoas nem colocar necessidades no interior delas. Contudo, cabe aos educadores e profissionais da área humana, conhecer o público-alvo no caso os alunos, e desta forma perceber suas necessidades essenciais para, com a oferta de fatores satisfacionais, manter a motivação dessas pessoas, no sentido de darem andamento ao seu curso com a mesma disposição inicial. Campos (1993, p. 89) coloca que o processo de motivação torna-se circular; a presença de uma necessidade leva à ação as condições de ação, alterando o organismo, tornando-o diverso do que era e organizando novas necessidades. Esta concepção leva ao entendimento de que o processo para que o aluno adulto se mantenha motivado deve ser resultado da somatória de esforços realizados pelo aluno e principalmente pela instituição educacional, aqui envolvidos o corpo docente e toda equipe de apoio técnico e pedagógico. Para Young (apud Campos, 1997, p. 89) a motivação passa a ser considerada como um processo constituído de três passos essenciais: o de deflagração do comportamento inicial, o da manutenção da atividade em curso; e o da orientação geral da atividade, o que faz pressupor intenção, propósito, fins a serem atingidos. A importância da motivação do comportamento humano é fundamental, e, em situação de aprendizagem do estudante é um forte fator de influência. Se em todo processo de aprendizagem ela é determinante, no caso de um ensino a distância tornase mesmo o factor imprescindível para seu êxito. O interesse que o adulto tem e mantém na actividade desenvolvida é o motor que conduz o processo (...) O aluno adulto não é obrigado institucionalmente a estudar apenas o faz se e enquanto estiver motivado. Assim, torna-se essencial conhecer as suas motivações específicas para que a elas se atenda quando da elaboração de unidades didácticas e/ou cursos a distância (Ferreira, 1985, p. 29).

4 Além de conhecer suas motivações específicas, é importante considerar os conhecimentos anteriores do aluno adulto para mantê-lo motivado. Um desses conhecimentos pode envolver o tipo de educação que vivenciou quando criança. Knowles (1998), afirma que para o aluno adulto as necessidades e interesses que a aprendizagem satisfará, determinará a motivação e, são estes os pontos de partida apropriados para organizar as atividades de aprendizagem dos adultos. O autor também coloca que a experiência é o recurso mais rico para a aprendizagem de adultos, então, a metodologia básica da educação de adultos é a análise de experiência (...) a educação de adultos deve considerar as diferenças no estilo, tempo, local e ritmo de aprendizagem (Ibidem). Segundo Ferreira (1985: 32), O adulto adquiriu conhecimentos, know-how, experiência, modelos de conduta. Assume responsabilidades no seu trabalho; elabora projetos a longo e curto prazo. Necessariamente que esta experiência o enriquece, enriquecendo por conseqüência quaisquer estudos que ele se proponha a fazer. Só que é fundamental atender-se e valorizar-se esse conjunto de conhecimentos e de experiências. Torna-se indispensável distinguir a pedagogia do adulto da do adolescente. Considerando que a pedagogia aplicada ao ensino de crianças e adolescentes é diferente dos adultos, a andragogia busca adaptar a educação ao perfil do aluno adulto. Knowles (1998) coloca que o aluno adulto se mantém motivado para aprender até o ponto onde percebe a aprendizagem como algo que lhe ajudará a enfrentar tarefas ou resolver problemas. Cruz & Barcia (1998, p. 34) colocam que os (...) alunos adultos trabalhadores esperam respostas diretas para seus problemas práticos, e não abstrações científicas. Eles são altamente sensíveis aos fatores de tempo e custo, se estiverem engajados num aprendizado dentro do local de trabalho. Por esta razão, alguns estudantes podem ser bastante críticos sobre os cursos, sem que estejam se referindo diretamente aos seus professores. Como o horário profissional costuma determinar ao aluno adulto como integrar seus estudos em detrimento de seu tempo livre, é preciso ensinar o aluno a aproveitar espaços disponíveis e retomar estratégias de aprendizagens muitas vezes já esquecidas. Além disso, é importante uma avaliação constante para que o mesmo tenha feedbacks que lhe tranqüilize quanto ao caminho a seguir (Ferreira, 1985). Estas características enfatizam a necessidade de uma equipe de apoio preocupada estritamente com os alunos, suas dificuldades, necessidades e motivações. Para Ferreira (1985: 38), a grande dificuldade é justamente cobrir a ausência do professor pois, grande parte das motivações de aprendizagem deriva da relação mútua entre este e o aluno. A ausência do professor deve ser complementada com a introdução de outros fatores tais como a utilização de ferramentas de apoio: páginas Web, telefone, correio postal, correio eletrônico, encontros presenciais, entre outros. Dentre diversas características da educação a distância citadas por Pretti (1996) como: flexibilidade do tempo, espaço e ritmo de aprendizagem, população geograficamente dispersa, etc., o suporte afetivo oferecido aos alunos através da integração dos meios e da comunicação bidirecional é de especial importância nessa modalidade de processo educacional. Uma equipe de apoio na instituição provedora de cursos a distância pode ser uma forma de manter alunos engajados e motivados além de garantir o sucesso e continuidade destes cursos. Esta é uma das razões dos cursos de Mestrado a Distância do PPGEP contarem com o apoio de equipes especializadas em EaD trabalhando no Laboratório de Ensino a Distância (LED), que é o responsável pela operacionalização dos cursos. 3. A motivação dos alunos de mestrado a distância no PPGEP Os cursos de Mestrado a Distância do PPGEP da UFSC iniciaram em 1996, atendendo a necessidades específicas do setor empresarial dentro das disponibilidades das especialidades e linhas de pesquisa do Programa (Cruz e Barcia, 1999).

5 Desde então, muitas pesquisas têm sido desenvolvidas no sentido de aprimorar o modelo adotado. Os cursos desenvolvidos utilizam a tecnologia da Videoconferência associada a outras mídias, uma vez que o LED tem, na integração das mídias, a base de seu modelo. Baseado nesta perspectiva, criou-se páginas de apoio a cada curso na web, bem como uma estrutura de apoio aos envolvidos nos cursos que conta com o envolvimento direto de várias equipes. O artigo destaca o trabalho da equipe de monitoria responsável pelo apoio afetivo, motivacional, técnico e administrativo-pedagógico aos alunos. Esta equipe mantém contato direto com todos os envolvidos no processo e desenvolve pesquisas para melhorar e desenvolver o suporte oferecido aos professores e alunos. Cada monitor atende as turmas sob a sua responsabilidade, devendo propiciar um envolvimento com os alunos, aplicar e analisar as avaliações do modelo e das disciplinas oferecidas nos cursos, bem como o questionário de perfil que foi desenvolvido para que a equipe possa conhecer melhor os envolvidos nos cursos diagnosticando um perfil geral da de turma. Utilizando informações obtidas por meio da aplicação do Questionário de Perfil criado pela equipe de monitoria, o artigo considera as relacionadas aos fatores motivacionais dos alunos. Considera-se os dados de 1999 e 2000 com todas as turmas de mestrado a distância do PPGEP. O questionário de perfil foi aplicado via Internet nas 34 turmas que tiveram o início de curso no período compreendido entre fevereiro de 1999 e junho de Destas turmas contabilizou-se um total de 1027 alunos, sendo que 890 responderam ao questionário, o que corresponde a uma média de 86,66% de respostas. A idade média ficou estimada entre os 30 e 49 anos, com um total de 340 respostas que perfazem 38,9% das respostas. Considerando os fatores motivacionais dos alunos adultos dos cursos, e que os mesmos puderam escolher mais de uma alternativa, tem-se os seguintes percentuais de um total de 1902 ocorrências: Fatores Motivacionais Ocorrências Percentuais Atualização profissional % Aprimoramento/ realização pessoal % Base teórica para aplicar na profissão % Interesse pela área de concentração % Desafio pessoal % Necessidade de titulação % Possibilidade de troca de experiências % Interesse em ingressar em uma instituição de ensino % Outros % Fonte: Relatório de Perfil Geral dos alunos a Distância do LED, 2000

6 10% Fatores Motivacionais 9% 1% 23% 14% 14% 12% 10% 7% Atualização Base teórica Necessidade de titulação Interesse/instituição Interesse pela área Aprimoramento/realização Desafio pessoal Troca de experiências Outros Fonte: Relatório de Perfil Geral dos alunos a Distância do LED, Com estes dados, pode-se perceber que os fatores motivacionais que levaram os alunos a se engajarem nos cursos, são: em primeiro lugar a Atualização Profissional que obteve 440 ocorrências perfazendo um percentual de 23,13%, seguido do Aprimoramento/Realização Pessoal com 272 ocorrências, num total de 14,30% das escolhas, e em terceiro lugar pela opção Base teórica que obteve 267 ocorrências, perfazendo 14,03% do total. Considerando que a maioria dos alunos a distância vinculados ao PPGEP estão ativos profissionalmente, é possível verificar que realmente há a necessidade de aperfeiçoamento e que existe uma grande demanda no Brasil pelos cursos oferecidos à distância. No caso do LED/PPGEP, a tecnologia escolhida foi a videoconferência pelo fato dela proporcionar uma passagem gradual da sala de aula presencial para o ensino a distância (Barcia et al., 1996). Mesmo estando distantes entre si, essa tecnologia permite que vídeo e áudio sejam transmitidos em tempo real, independente da distância física dos envolvidos. O que não faz da educação a distância uma prática impessoal, sem feedback da instituição e sem envolvimento pessoal de alunos, professores e instituição em geral. 4. Conclusões Frente ao acelerado processo de globalização e desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação, a EaD tem exercido um papel importante no atendimento das necessidades das pessoas, em especial, os adultos profissionalmente ativos. É imprescindível, contudo ressaltar que a tecnologia por si só não determina a qualidade e o sucesso destas iniciativas e por isso há a necessidade de investir em outros aspectos que estão envolvidos no processo; nesse caso a motivação, que é percebida como um fator fundamental na aprendizagem. A EaD é uma modalidade de educação capaz de atender um público diferenciado que dificilmente teria acesso à educação convencional. Desenvolver um curso nesta modalidade e manter os alunos envolvidos motivados é, hoje, um grande desafio a ser vencido. Quando no contexto da educação a distância, a motivação passa a apresentar uma significância especial, uma vez que os alunos se deparam com situações, muitas vezes novas. É o caso da distância física entre professores, alunos e instituição em geral, bem como a necessidade do uso intensivo das tecnologias de comunicação. Nesse momento, é importante que se atente para a situação motivacional de cada aluno pois, ela será o fator norteador das atividades e empreendimentos dos alunos: necessidade de aprender assuntos específicos, envolvimento com outros alunos e com o próprio professor, busca de informações, geração do conhecimento. Tudo isso, envolve o fator interno de cada aluno quando participando de um curso a distância. Considerando esses fatores, o LED/PPGEP trabalha com equipes para oferecer suporte ao aluno. A equipe de monitoria em específico, procura manter um contato com o aluno individual e coletivamente

7 procurando apoiá-lo durante todo o curso. Através desse apoio procura-se atender suas dificuldades e necessidades tanto relacionadas com assuntos acadêmicos, como operacionais e também motivacionais. Acredita-se que, se o aluno tem suas necessidades atendidas e sente-se parte do curso e da instituição mesmo estando distante, é possível que desenvolva habilidades para continuar no curso, sejam elas o perfil autônomo ou a dedicação independente aos estudos, para assim garantir o seu aprendizado. Através das informações coletadas nos perfis das turmas de mestrado, a equipe de monitoria do LED desenvolve atividades e estratégias de atendimento específicos que venham atender as dificuldades dos alunos bem como, facilitar a comunicação entre alunos-professores e alunos-instituição. Procura-se oferecer um atendimento personalizado e objetivo nessas atividades para que, o ensino a distância oferecido aos mesmos, possa suprir os fatores motivacionais que os levaram a se engajarem nos cursos. 5. Bibliografia BARCIA, Ricardo; CRUZ, Dulce; VIANNEY, João; BOLZAN, Regina; RODRIGUES, Rosângela. A experiência da UFSC em programas de requalificação, capacitação, treinamento e formação a distância de mão de obra no cenário de economia globalizada. In: International Symposium on Continuing Engeneering Education for Technology development. Rio de Janeiro, BELLONI, Maria Luiza. Educação a distância Campinas, SP: Autores Associados, BERGAMINI, Cecília W. Motivação 3 ed. São Paulo: Atlas, BERGAMINI, Cecília W. e CODA, Roberto (0rg) Psicodinâmica da Vida Organizacional: Motivação e Liderança 2 ed. São Paulo: Atlas, CAMPOS, Dinah M. de S. Psicologia da aprendizagem 23 ed Petrópolis: Vozes, CARMO, Ermano. Ensino Superior a Distância - Modelos ibéricos. Universidade Aberta. Lisboa, Pgs CRUZ, Dulce e BARCIA, Ricardo. O Ensino a Distância e o Setor Produtivo: levando a Universidade ao local de trabalho. In: Revista de Ciências da Administração/Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio Econômico. Depto. De Ciências da Administração. V.1, n.2 (ago. 1999) Pgs FERREIRA, Maria Luísa Ribeiro. A Motivação nos adultos: factor fundamental de aproveitamento no ensino a distância. In: SINAL - Revista do Instituto Português de Ensino a Distância, Número 1, Julho/Agosto/Setembro Pgs HARA, Noriko; Kling, Rob. Students frustrations with a Web-based distance education course. First Monday, volume 4, number 12 (December 1999), URL: KEEGAN, Desmond. Foundations of Distance Education. 3ª ed., London and New York: Routledge, 1996.

8 KNOWLES, Malcon; HOLTON, Elwood F.; SWANSON, Richard A. The Adult Learner : The Definitive Classic in Adult Education and Human Resource Development Ed Holton, 310 pages, 5th edition (August 1998) MOORE, Michael G.; KEARSLEY, Greg. Distance Education: a systems view Belmont (USA): Wadsworth Publishing Company, Pgs PRETI, Oreste. Educação a Distância: uma prática educativa mediadora e mediatizada In: Educação a distância: inícios e indícios de um percurso. Cuiabá: NEAD/IE - UFMT, Pgs RAMOS, Edla Maria Faust. Análise ergonômica do sistema hipernet buscando o aprendizado da cooperação e da autonomia. Florianópolis, p. Tese de Doutorado em Engenharia da Produção Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina.

Conceitos, características e importância da motivação no acompanhamento ao aluno distante. Patricia Jantsch Fiuza, Alejandro Rodrigues Martins

Conceitos, características e importância da motivação no acompanhamento ao aluno distante. Patricia Jantsch Fiuza, Alejandro Rodrigues Martins Conceitos, características e importância da motivação no acompanhamento ao aluno distante. Patricia Jantsch Fiuza, Alejandro Rodrigues Martins Universidade Federal de Santa Catarina UFSC/PPGEP/LED Laboratório

Leia mais

OS LIMITES DO ENSINO A DISTÂNCIA. Claudson Santana Almeida

OS LIMITES DO ENSINO A DISTÂNCIA. Claudson Santana Almeida OS LIMITES DO ENSINO A DISTÂNCIA Claudson Santana Almeida Junho 2012 Introdução O que o leitor encontrará neste artigo? Uma apresentação do sistema de Ensino a Distância (EAD), conhecer as vantagens e

Leia mais

Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Introdução

Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Introdução Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Nicia Cristina Rocha Riccio nicia@ufba.br Introdução Com o advento das tecnologias de informação e comunicação (TICs) a Educação a Distância (EAD) ganha

Leia mais

TEC - EAD PRESSUPOSTOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: CONCEPÇÕES TEÓRICAS E METODOLÓGICAS

TEC - EAD PRESSUPOSTOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: CONCEPÇÕES TEÓRICAS E METODOLÓGICAS TEC - EAD PRESSUPOSTOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: CONCEPÇÕES TEÓRICAS E METODOLÓGICAS O que é mesmo Educação a Distância (EAD)? Você está fazendo um curso a distância, mas já parou para pensar no conceito

Leia mais

Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais. Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail.

Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais. Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail. Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail.com Perspectivas de análise: EAD e mudança Perspectivas de análise:

Leia mais

Ademanda crescente de formação continuada voltada para novos contextos de

Ademanda crescente de formação continuada voltada para novos contextos de Novas tecnologias da informação e comunicação no contexto da formação continuada à distância Juliane Corrêa Marçal 1 Aborda a economia informacional, as mudanças organizacionais e a demanda de novos perfis

Leia mais

ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE

ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE ANÁLISE DE PERFIL E NECESSIDADES DOS ALUNOS: FATORES DETERMINANTES PARA A MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NA TUTORIA DA EAD SEBRAE Florianópolis - SC Abril 2015 Aline Linhares F. Silveira. IEA e-learning- aline.silveira@iea.com.br

Leia mais

Educação a distância: desafios e descobertas

Educação a distância: desafios e descobertas Educação a distância: desafios e descobertas Educação a distância: Desafios e descobertas Conteudista: Equipe Multidisciplinar Campus Virtual Cruzeiro do Sul Você na EAD Educação a distância: desafios

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família

Curso de Especialização em Saúde da Família MÓDULO: FAMILIARIZAÇÃO TECNOLÓGICA COM EAD UNIDADE 03 DOCÊNCIA E TUTORIA NA EAD Prof. Msc Rômulo Martins 2.1 Introdução A Educação a Distância, por meio dos inúmeros recursos didáticos e tecnológicos,

Leia mais

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto 1 Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Professor Doutor Marcos T. Masetto Objetivos Desenvolver competências

Leia mais

INTRODUÇÃO HISTÓRICO DO LED

INTRODUÇÃO HISTÓRICO DO LED A PARCERIA LED/ LABORATÓRIO DE ENSINO À DISTÂNCIA E SEF/ SECRETARIA DO ESTADO DA FAZENDA EM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO POR INTERNET Alessandra Baraúna¹, Márcia Loch 2, Rita de Cássia Guarezi Gomes 3 e Ricardo

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO E A DISTÂNCIA: O CASO VEREDAS BRANCO,

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO E A DISTÂNCIA: O CASO VEREDAS BRANCO, FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO E A DISTÂNCIA: O CASO VEREDAS BRANCO, Juliana Cordeiro Soares Branco CEFET MG Juliana.b@ig.com.br OLIVEIRA, Maria Rita Neto Sales CEFET MG mariarita2@dppg.cefetmg.br

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA MUDANÇA DE CULTURA DAS PESSOAS COMO UM DOS FATORES DE SUCESSO DE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

A IMPORTÂNCIA DA MUDANÇA DE CULTURA DAS PESSOAS COMO UM DOS FATORES DE SUCESSO DE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA A IMPORTÂNCIA DA MUDANÇA DE CULTURA DAS PESSOAS COMO UM DOS FATORES DE SUCESSO DE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Elisa Maçãs IDÉIAS & SOLUÇÕES Educacionais e Culturais Ltda www.ideiasesolucoes.com 1

Leia mais

Andragogia, uma estratégia em T&D.

Andragogia, uma estratégia em T&D. Andragogia, uma estratégia em T&D. Por PAULA FRANCO Ensinar exige o reconhecimento de ser condicionado Gosto de gente porque, inacabado, sei que sou um ser condicionado, mas, consciente do inacabamento,

Leia mais

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES t COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES Joaquim Domingos Maciel Faculdade Sumaré joaquim.mackim@gmail.com RESUMO: Este artigo pretende alertar estudantes e profissionais para a compreensão

Leia mais

OS USOS DAS VIDEOCONFERÊNCIAS EM EAD: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DIDÁTICAS

OS USOS DAS VIDEOCONFERÊNCIAS EM EAD: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DIDÁTICAS OS USOS DAS VIDEOCONFERÊNCIAS EM EAD: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DIDÁTICAS São Luís MA maio de 2012 Categoria: C Setor Educacional: 3 Classificação das áreas de pesquisa em EAD Macro: C / Meso: J /

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE FORMAÇÃO À DISTÂNCIA

ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE FORMAÇÃO À DISTÂNCIA ESTRATÉGIAS DE IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE FORMAÇÃO À DISTÂNCIA Mônica Mota Tassigny Professora doutora da Universidade de Fortaleza, UNIFOR, Brasil 1. INTRODUÇÃO Numa sociedade mundial, na qual

Leia mais

Técnicas, Legislação e Operação de Sistemas de Educação a Distância (EAD) Módulo/Disciplina Tecnologia Educacional em EAD

Técnicas, Legislação e Operação de Sistemas de Educação a Distância (EAD) Módulo/Disciplina Tecnologia Educacional em EAD 1 Curso Técnicas, Legislação e Operação de Sistemas de Educação a Distância (EAD) Módulo/Disciplina Tecnologia Educacional em EAD Unidade I Material Instrucional - Texto 1. Introdução Qualquer que seja

Leia mais

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD 1 FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD Elisangela Lunas Soares UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar elisangela.soares@unicesumar.edu.br Alvaro Martins Fernandes Junior UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar

Leia mais

Elaboração do programa das disciplinas

Elaboração do programa das disciplinas Elaboração do programa das disciplinas Curso de Atualização Pedagógica Julho de 2010 Mediador: Adelardo Adelino Dantas de Medeiros (DCA/UFRN) Questões fundamentais O que pretendo alcançar? Uma disciplina

Leia mais

A Prática Educativa na EAD

A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD Experiências na tutoria em EAD Disciplina de Informática Educativa do curso de Pedagogia da Ufal nos pólos de Xingó, Viçosa e São José da Laje (2002-2004).

Leia mais

Instituto de Computação Universidade Federal Fluminense

Instituto de Computação Universidade Federal Fluminense Gerência da tutoria - o diferencial em uma plataforma on-line Luiz Valter Brand Gomes* Rosângela Lopes Lima* Filipe Ancelmo Saramago* Rodrigo Telles Costa* Instituto de Computação Universidade Federal

Leia mais

A PRÁTICA DE MONITORIA PARA PROFESSORES EM FORMAÇÃO INICIAL DE LÍNGUA INGLESA DO PIBID

A PRÁTICA DE MONITORIA PARA PROFESSORES EM FORMAÇÃO INICIAL DE LÍNGUA INGLESA DO PIBID A PRÁTICA DE MONITORIA PARA PROFESSORES EM FORMAÇÃO INICIAL DE LÍNGUA INGLESA DO PIBID Victor Silva de ARAÚJO Universidade Estadual da Paraiba sr.victorsa@gmail.com INTRODUÇÃO A monitoria é uma modalidade

Leia mais

ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO

ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO 1 ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO CELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Brasil abarcaap@pucsp.br - VIRTUAL EDUCA 2003-1 INTRODUÇÃO

Leia mais

NOVAS METODOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O EXERCÍCIO DA PROFISSÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO: RELATO DA EXPERIÊNCIA DA UFSC

NOVAS METODOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O EXERCÍCIO DA PROFISSÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO: RELATO DA EXPERIÊNCIA DA UFSC NOVAS METODOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O EXERCÍCIO DA PROFISSÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO: RELATO DA EXPERIÊNCIA DA UFSC Armando de Pádua Fiuza 1 e Patricia Jantsch Fiuza 2 Universidade

Leia mais

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros 7 e 8 de maio de 2015 Encontro de integração das Escolas da Magistratura 1 Tema: Sistema de Gestão da EaD Práticas e desafios do

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA ADAPTADA: UM ENFOQUE NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

EDUCAÇÃO FÍSICA ADAPTADA: UM ENFOQUE NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES EDUCAÇÃO FÍSICA ADAPTADA: UM ENFOQUE NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES CAMARGO, Victor Discente da Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva ZUTTIN, Fabiana Docente da Faculdade de Ciências Sociais

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS LAGES Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO

Leia mais

DIRETRIZES DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO SISTEMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO DA MAGISTRATURA DO TRABALHO - SIFMT

DIRETRIZES DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO SISTEMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO DA MAGISTRATURA DO TRABALHO - SIFMT DIRETRIZES DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO SISTEMA INTEGRADO DE FORMAÇÃO DA MAGISTRATURA DO TRABALHO - SIFMT 1 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2. CENÁRIO PROFISSIONAL 3. CONCEPÇÃO DA APRENDIZAGEM E METODOLOGIA 4. ESTRATÉGIAS

Leia mais

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA. Araras, maio de 2011.

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA. Araras, maio de 2011. 1 CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: A IMPLANTAÇÃO E A GESTÃO NA MODALIDADE A DISTÃNCIA Araras, maio de 2011. Fernando da Silva Pereira Centro Universitário Hermínio Ometto UNIARARAS SP fernandosilper@uniararas.br

Leia mais

O SISTEMA DE TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

O SISTEMA DE TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA O SISTEMA DE TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Gleyva Maria Simões de Oliveira Falar em sistema de tutoria em Educação a Distância (EaD) significa revelar as variadas acepções de Educação a Distância concebidas

Leia mais

PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * PALAVRAS-CHAVE: Ensino a Distância (EaD), TelEduc, Moodle, Conexões de Saberes.

PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * PALAVRAS-CHAVE: Ensino a Distância (EaD), TelEduc, Moodle, Conexões de Saberes. PERSPECTIVAS DO PROJETO ENSINO A DISTÂNCIA (EAD) NA EEEC * Ricardo Henrique Fonseca ALVES 1 ; Getúlio Antero de DEUS JÚNIOR 2 ; Marcelo Stehling DE CASTRO 3 e Rodrigo Pinto LEMOS 4 1 Estudante não bolsista

Leia mais

FAESA@Online: Um ambiente para criação e manutenção de cursos a distância

FAESA@Online: Um ambiente para criação e manutenção de cursos a distância FAESA@Online: Um ambiente para criação e manutenção de cursos a distância Short paper Autores: Luciano Lessa Lorenzoni - Apresentador luciano@faesa.br 27-3279152 Denise Frazotti Togneri togneri@zaz.com.br

Leia mais

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007)

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007) 1 Introdução Em todo mundo, a Educação a Distância (EAD) passa por um processo evolutivo principalmente após a criação da internet. Os recursos tecnológicos oferecidos pela web permitem a EAD ferramentas

Leia mais

Análise do processo de avaliação contínua em um curso totalmente à distância

Análise do processo de avaliação contínua em um curso totalmente à distância Análise do processo de avaliação contínua em um curso totalmente à distância Joice Lee Otsuka Instituto de Computação Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) 1 Caixa Postal 6176 CEP: 13083-970 - Campinas,

Leia mais

Produção de Videoaulas de Física para a Internet Leonardo Senna Zelinski da Silva Silvia Leticia Ludke

Produção de Videoaulas de Física para a Internet Leonardo Senna Zelinski da Silva Silvia Leticia Ludke Instituto Federal do Paraná Licenciatura em Física Produção de Videoaulas de Física para a Internet Leonardo Senna Zelinski da Silva Silvia Leticia Ludke SUMÁRIO 1 Introdução... 2 2 Justificativa... 4

Leia mais

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO.

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. Grupo PET Administração Universidade Federal de Lavras UFLA Resumo Os jovens formam o conjunto

Leia mais

Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem

Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem Objetos de aprendizagem como ambientes interativos de aprendizagem Prof. Me. Wagner Antonio Junior Secretaria Municipal da Educação de Bauru e-mail: wag.antonio@gmail.com Pôster Pesquisa em andamento A

Leia mais

CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE

CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE INTRODUÇÃO Lucas de Sousa Costa 1 Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará lucascostamba@gmail.com Rigler da Costa Aragão 2

Leia mais

EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA

EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA por Anelise Pereira Sihler é Pedagoga, Especialista em Gestão de Pessoas, Gestão Educacional, Educação a Distância, Educação colaborativa, Relações Humanas, mestre

Leia mais

A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior

A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior Janaína Batista da Silva Larissa Horrara de Almeida Leonardo Lopes Liliana Oliveira Palhares da Silva Luciana

Leia mais

HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES

HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 874 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS ADQUIRIDAS NO ENSINO TÉCNICO E SUA IMPORTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE JOVENS EMPREENDEDORES

Leia mais

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática Serviço Público Manutenção e Suporte em Informática Wilson Pedro Coordenador do Curso de Serviço Público etec_sp@ifma.edu.br Carla Gomes de Faria Coordenadora do Curso de Manutenção e Suporte em Informática

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de ALMOXARIFE. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de ALMOXARIFE. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

O PEDAGOGO NA DOCÊNCIA E SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO- APRENDIZAGEM

O PEDAGOGO NA DOCÊNCIA E SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO- APRENDIZAGEM O PEDAGOGO NA DOCÊNCIA E SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO- APRENDIZAGEM Helena Harumi Maruyama G Pedagogia INESUL LONDRINA PR Orientadora Ms. Maria Eliza Corrêa Pacheco D Pedagogia INESUL LONDRINA PR PAINEL e-mail:

Leia mais

O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO

O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO BARROS, Joselita Ferreira Batista 1 ; NEVES, Lisa Vany Figueiredo Ribeiro 2 1 Especialista em Geografia, Ensino e Meio Ambiente e em Educação

Leia mais

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Silvane Guimarães Silva Gomes, Frederico José Vieira Passos Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

TUTORIA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Maria Teresa Marques Amaral. Introdução

TUTORIA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Maria Teresa Marques Amaral. Introdução TUTORIA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Maria Teresa Marques Amaral Introdução Buscando no dicionário a palavra tutor vamos encontrar como primeira definição o jurídico: indivíduo que exerce uma tutela (dita tutoria)

Leia mais

em partilhar sentido. [Gutierrez e Prieto, 1994] A EAD pode envolver estudos presenciais, mas para atingir seus objetivos necessita

em partilhar sentido. [Gutierrez e Prieto, 1994] A EAD pode envolver estudos presenciais, mas para atingir seus objetivos necessita II. COMPETÊNCIAS E HABILIDADES A assessoria pedagógica não consiste em transmitir certezas, mas em partilhar sentido. [Gutierrez e Prieto, 1994] A EAD pode envolver estudos presenciais, mas para atingir

Leia mais

DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO

DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO Mércia Cardoso da Costa Guimarães 1, Henrique Oliveira da Silva 2 1 Instituto Federal de Pernambuco

Leia mais

ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA

ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA ATIVIDADE WEBQUEST COMO ABORDAGEM DIDÁTICA Renato dos Santos Diniz renatomatematica@hotmail.com Adelmo de Andrade Carneiro adelmomatematico@yahoo.com.br Wesklemyr Lacerda wesklemyr@hotmail.com Abigail

Leia mais

Mestrado em Educação Superior Menção Docência Universitária

Mestrado em Educação Superior Menção Docência Universitária Apresentação Mestrado em Educação Superior Menção Docência Universitária A Vice-Reitoria de Pesquisa, Inovação e Pósgraduação da Universidad Arturo Prat del Estado de Chile, ciente da importância dos estudos

Leia mais

PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO A DISTÂNCIA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS UCPEL VIRTUAL

PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO A DISTÂNCIA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS UCPEL VIRTUAL PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO A DISTÂNCIA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS UCPEL VIRTUAL Gabriela Jurak de Castro UCPel gabriela.jurak@ucpel.tche.br Letícia Marques Vargas UCPel lvargas@ucpel.tche.br

Leia mais

Concepções e qualidade da Educação Superior a Distância : a experiência da Universidade Aberta do Brasil- UAB.

Concepções e qualidade da Educação Superior a Distância : a experiência da Universidade Aberta do Brasil- UAB. Concepções e qualidade da Educação Superior a Distância : a experiência da Universidade Aberta do Brasil- UAB. Profa. Dra. Nara Maria Pimentel Diretora de Ensino de Graduação da UnB Presidente do Fórum

Leia mais

Instituto Educacional Santa Catarina. Faculdade Jangada. Atenas Cursos

Instituto Educacional Santa Catarina. Faculdade Jangada. Atenas Cursos Instituto Educacional Santa Catarina Faculdade Jangada Atenas Cursos Curso de Capacitação em AEE Aluna: Ivete D. Poleto De Cezare Vanini, 01 de Maio de 2015. 1 - Tema: Deficiência Intelectual 2 - Problema:

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

2 - Sabemos que a educação à distância vem ocupando um importante espaço no mundo educacional. Como podemos identificar o Brasil nesse contexto?

2 - Sabemos que a educação à distância vem ocupando um importante espaço no mundo educacional. Como podemos identificar o Brasil nesse contexto? A EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA E O FUTURO Arnaldo Niskier 1 - Qual a relação existente entre as transformações do mundo educacional e profissional e a educação à distância? A educação à distância pressupõe uma

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo 5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo Este estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão do uso das mídias sociais, como principal ferramenta de marketing da Casar é Fácil, desde o momento da sua

Leia mais

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE TUTORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE TUTORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 MATRIZ DE COMPETÊNCIAS DE TUTORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Goiânia- GO - Abril 2014 Antônio Borges Júnior Instituto Federal de Goiás - antonio.junior@ifg.edu.br Paula Graciano Instituto Federal de Goiás

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO Marcelo Moura 1 Líbia Serpa Aquino 2 Este artigo tem por objetivo abordar a importância das atividades lúdicas como verdadeiras

Leia mais

2.2.5. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes em EaD.

2.2.5. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes em EaD. 2.2.5. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes em EaD. Este questionário é um instrumento de coleta de informações para a realização da auto avaliação da UFG que tem como objetivo conhecer a opinião

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE DICIONÁRIO

CONSELHO DE CLASSE DICIONÁRIO CONSELHO DE CLASSE O Conselho de Classe é um órgão colegiado, de cunho decisório, presente no interior da organização escolar, responsável pelo processo de avaliação do desempenho pedagógico do aluno.

Leia mais

PROFESSOR DE MATEMÁTICA E EDUCADOR ESPECIAL: UM PASSO PARA INCLUSÃO

PROFESSOR DE MATEMÁTICA E EDUCADOR ESPECIAL: UM PASSO PARA INCLUSÃO ISSN 2316-7785 PROFESSOR DE MATEMÁTICA E EDUCADOR ESPECIAL: UM PASSO PARA INCLUSÃO RESUMO Karen Rodrigues Copello Universidade Federal de Santa Maria karen_keruso@hotmail.com Debora Silvana Soares Universidade

Leia mais

USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA

USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA USO DO LABORATÓRIO DE INFOMÁTICA NAS DE MATEMÁTICA Resumo: Neste mini-curso os participantes terão a oportunidade de conhecer uma metodologia, bem como também construir e trabalhar com a mesma, na tentativa

Leia mais

DIDÁTICA E COMPETÊNCIAS DOCENTES: UM ESTUDO SOBRE TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

DIDÁTICA E COMPETÊNCIAS DOCENTES: UM ESTUDO SOBRE TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA N 429 - OLIVEIRA Eloiza da Silva Gomes, SANTOS Lázaro, ENCARNAÇÃO Aline Pereira da. DIDÁTICA E COMPETÊNCIAS DOCENTES: UM ESTUDO SOBRE TUTORIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA O conhecimento, bem como os demais

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

2.2.4. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes de Pós Graduação

2.2.4. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes de Pós Graduação 2.2.4. Questionário a ser Respondido Pelos Estudantes de Pós Graduação Este questionário é um instrumento de coleta de informações para a realização da auto avaliação da UFG que tem como objetivo conhecer

Leia mais

Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online

Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online Neide Santos neide@ime.uerj.br 2º Seminário de Pesquisa em EAD Experiências e reflexões sobre as relações entre o ensino presencial e a distância

Leia mais

EXECUTIVE EDUCAÇÃO EXECUTIVA NOSSA ABORDAGEM. www.executivebc.com.br

EXECUTIVE EDUCAÇÃO EXECUTIVA NOSSA ABORDAGEM. www.executivebc.com.br EXECUTIVE EDUCAÇÃO EXECUTIVA NOSSA ABORDAGEM www.executivebc.com.br NOSSA ABORDAGEM Nós da Executive acreditamos que necessidades específicas de educação devam ser atendidas por soluções específicas. Desse

Leia mais

A FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO EM EAD NOS CURSOS DE PEDAGOGIA DE SANTA CATARINA

A FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO EM EAD NOS CURSOS DE PEDAGOGIA DE SANTA CATARINA A FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO EM EAD NOS CURSOS DE PEDAGOGIA DE SANTA CATARINA Zuleide Demetrio Minatti 1 Nilson Thomé 2 UNIPLAC. Resumo: Na atualidade observa-se o crescimento da demanda por cursos

Leia mais

POR UMA ESCOLA INCLUSIVA

POR UMA ESCOLA INCLUSIVA POR UMA ESCOLA INCLUSIVA Sílvia Ferreira * Resumo: A promoção de uma escola democrática, onde incluir se torne um sinónimo real de envolver, é um desafio com o qual os profissionais de Educação se deparam

Leia mais

EDUCAÇÃO CORPORATIVA EM EAD: Benefícios da modalidade e-learning.

EDUCAÇÃO CORPORATIVA EM EAD: Benefícios da modalidade e-learning. EDUCAÇÃO CORPORATIVA EM EAD: Benefícios da modalidade e-learning. Autor(a): Gliner Dias Alencar Coautor(es): Joaquim Nogueira Ferraz Filho, Marcelo Ferreira de Lima, Lucas Correia de Andrade, Alessandra

Leia mais

A TUTORIA A DISTÂNCIA NA EaD DA UFGD

A TUTORIA A DISTÂNCIA NA EaD DA UFGD Ednei Nunes de Oliveira A TUTORIA A DISTÂNCIA NA EaD DA UFGD UFGD/Faculdade de Educação a Distância Dourados MS, E-mail: edneioliveira@ufgd.edu.br Professor da FACED, Bolsista PIBID/EaD/UFGD. RESUMO Esta

Leia mais

2. Cursos de Extensão

2. Cursos de Extensão 2. Cursos de Extensão Instituto Internacional de Cromatografia (IIC) APRESENTAÇÃO DOS CURSOS DE EXTENSÃO DO IIC O Instituto Internacional de Cromatografia (IIC) oferecerá no ano de 2011 as seguintes atividades

Leia mais

LICENCIATURA EM PEDAGOGIA A DISTÂNCIA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS DA FORMAÇÃO DOCENTE RESUMO

LICENCIATURA EM PEDAGOGIA A DISTÂNCIA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS DA FORMAÇÃO DOCENTE RESUMO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA A DISTÂNCIA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS DA FORMAÇÃO DOCENTE RESUMO Bergson Pereira Utta * Universidade Federal do Maranhão Este trabalho de pesquisa tem por objetivo analisar em

Leia mais

**Graduandas em Turismo - Universidade Federal de Minas Gerais babicddelgado@gmail.com; carinafneves@hotmail.com; nilleeee@hotmail.

**Graduandas em Turismo - Universidade Federal de Minas Gerais babicddelgado@gmail.com; carinafneves@hotmail.com; nilleeee@hotmail. EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA: OS SOFTWARES LIVRES COMO MEIOS DE ACESSO À GRADUAÇÃO DE TURISMO* Bárbara Cardoso Delgado Carina Fernandes Neves Janille de Oliveira Morais RESUMO Pretende-se delinear uma análise

Leia mais

A importância e influências no desenvolvimento psicomotor em crianças iniciantes na prática do Futebol

A importância e influências no desenvolvimento psicomotor em crianças iniciantes na prática do Futebol A importância e influências no desenvolvimento psicomotor em crianças iniciantes na prática do Futebol Autor: Daniel Brugni Guimarães Orientador: Prof. Me. Fabio Aires da Cunha Ar Rass Saudi Arabia 2012

Leia mais

TRABALHO DOCENTE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

TRABALHO DOCENTE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA TRABALHO DOCENTE VIRTUAL NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA É o trabalho educativo desenvolvido pelo docente numa modalidade de ensino na qual os sujeitos envolvidos estabelecem uma relação pedagógica em que a comunicação

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral

Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral III Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação PUCRS Reflexões sobre as dificuldades na aprendizagem de Cálculo Diferencial e Integral Marcelo Cavasotto, Prof.ª Dra. Ruth Portanova (orientadora) Mestrado em Educação

Leia mais

O conteúdo matemático e seu ensino em um curso de Pedagogia a distância: o tutor virtual como formador

O conteúdo matemático e seu ensino em um curso de Pedagogia a distância: o tutor virtual como formador O conteúdo matemático e seu ensino em um curso de Pedagogia a distância: o tutor virtual como formador Luciane de Fatima Bertini Cármen Lúcia Brancaglion Passos Introdução A formação dos professores para

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DO CURSO ONLINE DE NIVELAMENTO EM MATEMÁTICA PARA OS DISCENTES DOS CURSOS PRESENCIAIS DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS CONTÁBEIS.

CONTRIBUIÇÕES DO CURSO ONLINE DE NIVELAMENTO EM MATEMÁTICA PARA OS DISCENTES DOS CURSOS PRESENCIAIS DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS CONTÁBEIS. CONTRIBUIÇÕES DO CURSO ONLINE DE NIVELAMENTO EM MATEMÁTICA PARA OS DISCENTES DOS CURSOS PRESENCIAIS DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Flávio de Paula Soares Carvalho. (UNIPAM E-mail: flavioscarvalho@unipam.edu.br)

Leia mais

III Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí III Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2010

III Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí III Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2010 Empregabilidade: uma análise das competências e habilidades pessoais e acadêmicas desenvolvidas pelos graduandos do IFMG - Campus Bambuí, necessárias ao ingresso no mercado de trabalho FRANCIELE CLÁUDIA

Leia mais

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 CAMPUS CARAGUATUBA CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 PROFESSOR: ANDRESSA MATTOS SALGADO-SAMPAIO ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS PARA A PRÁTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO

Leia mais

Maringá Paraná (05/2014) Adélia Cristina Tortoreli UNICESUMAR adelia.tortorelli@unicesumar.edu.br

Maringá Paraná (05/2014) Adélia Cristina Tortoreli UNICESUMAR adelia.tortorelli@unicesumar.edu.br 1 EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: A VISÃO DOS ALUNOS DOS CURSOS DE LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS E PEDAGOGIA DO ENSINO PRESENCIAL NOTURNO (213) DE UM CENTRO UNIVERSITÁRIO NA REGIÃO SUL DO PAÍS Maringá Paraná (5/214)

Leia mais

Online Learning communities Baseado no Seminário de Joan Thormann Creating Online Learning communities

Online Learning communities Baseado no Seminário de Joan Thormann Creating Online Learning communities Online Learning communities Baseado no Seminário de Joan Thormann Creating Online Learning communities Nº 171303109 Mestrado em Ciências da educação Informática educacional Online Learning Communities.

Leia mais

O PROCESSO INICIAL DE IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU (FURB)

O PROCESSO INICIAL DE IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU (FURB) O PROCESSO INICIAL DE IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU (FURB) 076-A3 05/2005 Sônia Regina de Andrade Universidade Regional de Blumenau,

Leia mais

Desenvolvimento econômico e social no Brasil e a qualificação profissional num mundo globalizado

Desenvolvimento econômico e social no Brasil e a qualificação profissional num mundo globalizado Desenvolvimento econômico e social no Brasil e a qualificação profissional num mundo globalizado Edson Tomaz de Aquino 1 Resumo: Este artigo apresenta uma reflexão sobre os desafios do Brasil em competir

Leia mais

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil Fernando Jose Spanhol, Dr www.egc.ufsc.br www.led.ufsc.br O Sistema UAB Denominação representativa genérica para a rede

Leia mais

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO Apesar de as empresas brasileiras estarem despertando para o valor das ações de educação corporativa em prol dos seus negócios, muitos gestores ainda

Leia mais

MÓDULO EaD 2013 PROCAED Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento Educacional do IFSC

MÓDULO EaD 2013 PROCAED Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento Educacional do IFSC INSTITUTO EDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA IC PRO-REITORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE EaD PRO-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO MÓDULO EaD 2013 PROCD Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 1 Programa Institucional de Bolsa a Iniciação a Docência do Curso de Educação Física Licenciatura da Universidade Federal de Santa

Leia mais

VII ENCONTRO ENSINO EM ENGENHARIA

VII ENCONTRO ENSINO EM ENGENHARIA VII ENCONTRO ENSINO EM ENGENHARIA PROGRAMA COOPERATIVO EDUCAÇÃO CONTINUADA E CAPACITAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES DOS CURSOS SUPERIORES DE ENGENHARIA: INICIANDO A DISCUSSÃO Sandra Maria Dotto Stump - sstump@mackenzie.com.br

Leia mais

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A INTERNET COMO RECURSO PEDAGÓGICO DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Jacqueline Liedja Araujo Silva Carvalho Universidade Federal de Campina Grande (UFCG CCTA Pombal) jliedja@hotmail.com

Leia mais

Planejamento e Gestão das disciplinas na modalidade a distância em Cursos de Graduação Presencial: Conteúdo, Aprendizagem e Construção do Conhecimento

Planejamento e Gestão das disciplinas na modalidade a distância em Cursos de Graduação Presencial: Conteúdo, Aprendizagem e Construção do Conhecimento Planejamento e Gestão das disciplinas na modalidade a distância em Cursos de Graduação Presencial: Conteúdo, Aprendizagem e Construção do Conhecimento Maio/2010 AMARAL, Rita de Cássia Borges de Magalhães

Leia mais

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região JOSÉ ERIGLEIDSON DA SILVA Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região Objetivo geral Elaborar um projeto básico de curso on-line Objetivos específicos 1.Aplicar conceitos e fundamentos do DI na concepção

Leia mais