BIBLIOTECA ORIENTAÇÕES PARA LEITURA E PESQUISA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BIBLIOTECA ORIENTAÇÕES PARA LEITURA E PESQUISA"

Transcrição

1 BIBLIOTECA ORIENTAÇÕES PARA LEITURA E PESQUISA Votuporanga 2012

2 BIBLIOTECA ORIENTAÇÕES PARA LEITURA E PESQUISA Manual com dicas para pesquisa e leitura na confecção de trabalhos acadêmicos. Votuporanga 2012

3 1 PESQUISA, LEITURA... AÇÃO!: os primeiros passos para elaborar um trabalho acadêmico O trabalho científico deve ser produzido de acordo com padrões de apresentação que facilitem sua compreensão. Dependendo da sua abrangência, um simples trabalho elaborado individualmente ou em grupo é capaz de dar continuidade a um ciclo de documentos, isto é, produz o conhecimento necessário para que outra pessoa possa também produzir um trabalho de pesquisa. Dessa forma, é muito importante saber quais os padrões científicos aceitos pela comunidade acadêmica e como agir no início da elaboração de um trabalho acadêmico. 2 A PESQUISA BIBLIOGRÁFICA A pesquisa bibliográfica é o primeiro passo para a elaboração de um trabalho. Seminários, painéis, debates, resumos críticos, monografias não dispensam a pesquisa bibliográfica. Ela é obrigatória nas pesquisas exploratórias, na delimitação do tema de um trabalho ou pesquisa, no desenvolvimento do assunto, nas citações, na apresentação das conclusões. (ANDRADE, 2010, p.25, grifo nosso). Dado esse fato, é preciso compreender o uso das fontes de informação. Segundo Gil (1998, apud ANDRADE, 2010, p. 28 ), classificando as fontes bibliográficas, existem os livros de leitura corrente, que são as obras de literatura e de conteúdo científico especializado ou vulgarizado (para o público não especializado no tema); livros de referência, mais conhecidos como dicionários, enciclopédias, anuários; periódicos: os jornais e revistas, com publicações sempre atualizadas de acordo com sua periodicidade; impressos diversos: publicações do governo, boletins informativos de empresas e outros. Além dessas fontes, a Internet também apresenta informações confiáveis, as quais se encontram em sites específicos da área de pesquisa, em artigos científicos de periódicos eletrônicos, livros digitais, etc. 2.1 O conceito Qualis O conceito Qualis é uma classificação de periódicos produzidos no mundo todo, veículos utilizados por programas de pós-graduação. O conceito é atribuído de forma indireta através de informações fornecidas por um aplicativo de coleta de dados. Após avaliação dessas informação, os periódicos são enquadrados em 8 extratos:

4 A1, o mais elevado. A2 B1 B2 B3 B4 B5 C, com peso zero. Portanto, ao realizar um trabalho importante, para congresso ou mesmo o próprio TCC, é importante a consulta na base de dados da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), para verificar que conceito o periódico consultado está classificado, o que proporciona mais abrangência para o trabalho. Para isso, basta consultar o site: ISBN e ISSN O que é ISBN? International Standard Book Number, mais conhecido pela sua sigla ISBN, é o Número Padrão Internacional de Livro, um sistema identificador único para livros e publicações não periódicas. Consiste em cinco partes separadas por espaços ou hífens totalizando 13 números na sua composição. Três dos cinco elementos podem ter tamanhos variáveis. 1.Prefixo de controle atualmente só pode ser 978 ou 979 (são sempre três dígitos). 2.Elemento de registro de grupo identifica um país em particular, uma região geográfica ou uma região de mesmo idioma que participa do sistema ISBN. Pode ter de um a cinco dígitos. No caso de publicações brasileiras, é representado pelo número 85 3.Elemento registrante - isso identifica a editora ou gráfica. Pode ter até sete dígitos. 4.Elemento de publicação identifica a edição e o formato de um título específico. Pode ter até seis dígitos. 5.Dígito verificador é sempre o dígito final que valida matematicamente o resto do número. É calculado usando um sistema "Modulus 10". Exemplo: O que é ISSN? O ISSN - Número Internacional Normalizado para Publicações Seriadas (International Standard Serial Number) é o identificador aceito internacionalmente para individualizar o título de uma publicação seriada, tornando-o único e definitivo. Seu uso é definido pela norma técnica internacional da International

5 Standards Organization, a ISO O ISSN é operacionalizado por uma rede internacional, e no Brasil o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - IBICT atua como Centro Nacional dessa rede. O ISSN identifica o título de uma publicação seriada em circulação, futura (prépublicação) e encerrada, em qualquer idioma ou suporte físico utilizado (impresso, online, CD-ROM etc). É composto por oito dígitos, incluindo o dígito verificador, e é representado em dois grupos de quatro dígitos cada um, ligados por hífen, precedido sempre por um espaço e a sigla ISSN. Exemplo: ISSN LEITURA Encontradas as principais fontes bibliográficas que serão utilizadas, o próximo passo é a leitura. Leitura não como uma simples decodificação dos sinais para transformá-los em palavras, mas a interpretação desses sinais para produzir um significado. Existem tipos de leitura que se destinam cada qual a sua finalidade e, no caso da realização de um trabalho, a que se deve utilizar denomina-se leitura informativa ou de estudo. Segundo Cervo e Bergian (1983, p. 85-9, apud ANDRADE, 2010, p. 8), as fases dessa leitura são: a) Leitura de reconhecimento ou pré-leitura: destina-se a dar uma visão global do assunto, ao mesmo tempo que permite ao leitor verificar a existência ou não de informações úteis para o seu objetivo específico. b) Leitura seletiva: para seleção das informações que interessam à elaboração do trabalho em perspectiva. c) Leitura crítica ou reflexiva: exige estudo, compreensão dos significados. A reflexão realiza-se através da análise, comparação, diferenciação e julgamento das ideias contidas do texto. d) Leitura interpretativa: mais complexa, compreende três etapas: 1.procura-se saber o que realmente o autor afirma, quais os dados e informações que oferece; 2.correlacionam-se as afirmações do autor com os problemas para os quais se está procurando uma solução; 3.julga-se o material coletado, em função do critério de verdade. Feita a análise e julgamento, procede-se à síntese, isto é, à integração racional dos dados

6 coletados. A partir daí, cada pessoa procede de uma maneira para assimilar aquilo que está lendo. Pode-se elaborar fichas para fixar as ideias mais importantes de cada texto lido; sublinhar (não nos livros da biblioteca!) frases que ressaltam uma ideia ou para fim de citações e referências; sublinhar em cada parágrafo a ideia principal entre outras. O importante é ler e, na hora da escrita, diferenciar aquilo que é dos autores lidos daquilo que está criando no momento como análise das ideias adquiridas, como introdução, desenvolvimento ou conclusão do trabalho. 4 AÇÃO! É hora de escrever o trabalho e de concretizar tudo o que se leu e assimilou durante a pesquisa bibliográfica. É nessa hora que devemos utilizar as normas de documentação que, além de prezar pelo formato do trabalho, também resguardam os direitos autorais das obras utilizadas. Para isso, é necessário fazer uso das citações e referências. 4.1 Para que citar? A citação é necessária, como já foi explicado, para resguardar os direitos autorais, além de orientar os leitores do trabalho na busca da informação. Quando não se cita a fonte onde se retirou determinada informação, isso se chama plágio. O plágio é muito presente, por exemplo, na internet. Quando consultamos blogs sobre determinados assuntos, ou mesmo sites específicos, muitas vezes não encontramos a fonte onde foi retirada aquele texto, porém sabemos que foi copiado quando procuramos em outros endereços e o mesmo texto está escrito com apenas algumas modificações ou mesmo integralmente. Por isso, nesse sentido, a internet é um ambiente perigoso para buscar informação para um trabalho e deve-se tomar muito cuidado na escolha das fontes. De acordo com a NBR 10520:2002 da ABNT, aplicam-se as seguintes definições: Citação: menção de uma informação extraída de outra fonte. Citação de citação: citação direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao original. Citação direta: transcrição textual de parte da obra do autor consultado. Citação indireta: texto baseado na obra do autor consultado. Notas de referência: notas que indicam fontes consultadas ou remetem a outras partes da obra onde o assunto foi abordado.

7 Notas de rodapé: indicações, observações ou aditamentos ao texto feitos pelo autor, tradutor ou editor, podendo também aparecer na margem esquerda ou direita da mancha gráfica. Notas explicativas: notas usadas para comentários, esclarecimentos ou explanações, que não possam ser incluídos no texto. 4.2 Referências Segundo a NBR 6023:2005, as referências são um conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de um documento, que permite sua identificação individual. A referência está ligada à citação, pois tudo o que for citado no texto deve ser referenciado no fim do documento, de acordo com os elementos descritivos exigidos pela norma.

8 REFERÊNCIAS ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

Dicas Acadêmicas. Elaboração de Trabalhos Acadêmicos Normas ABNT

Dicas Acadêmicas. Elaboração de Trabalhos Acadêmicos Normas ABNT Dicas Acadêmicas Elaboração de Trabalhos Acadêmicos Normas ABNT ABNT Fundada em 1940, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o órgão responsável pela normalização técnica no país, fornecendo

Leia mais

ISSN e ISBN, números de registros. José Luciano C. da Silva Uliscley Silva Gomes. al/dl- editora

ISSN e ISBN, números de registros. José Luciano C. da Silva Uliscley Silva Gomes. al/dl- editora ISSN e ISBN, números de registros José Luciano C. da Silva Uliscley Silva Gomes al/dl- editora ISSN e ISBN, números de registros José Luciano Custódio da silva; (graduando em biblioteconomia) Roberto Wagner

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO?

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO? Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO? Título do artigo, centralizado. Maria da Silva Pereira* Maria Alves de Arruda** Nome(s) do(s) autor(es). RESUMO

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 2 TCC2 Direção da Escola de Arquivologia Coordenação

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (fonte 14, espaço entre linhas de 1,5)

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (fonte 14, espaço entre linhas de 1,5) 1 Modelo de capa FACULDADE ZACARIAS DE GÓES (Espaço duplo, fonte 14) CLAUDIA REGINA ARAUJO RIOS COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO (fonte 14, espaço entre linhas de 1,5) Valença BA 2010 (espaço simples,

Leia mais

Metodologia Científica ILUSTRAÇÕES DAS NORMAS DA ABNT NORMA NBR 10520: INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO - CITAÇÕES EM DOCUMENTOS - APRESENTAÇÃO

Metodologia Científica ILUSTRAÇÕES DAS NORMAS DA ABNT NORMA NBR 10520: INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO - CITAÇÕES EM DOCUMENTOS - APRESENTAÇÃO ILUSTRAÇÕES DAS NORMAS DA ABNT NORMA NBR 10520: INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO - EM DOCUMENTOS - APRESENTAÇÃO Organização: Paulo Roberto de C. Mendonça Revisão: Vania Hirle 3 DEFINIÇÕES 3.1 CITAÇÃO: Menção

Leia mais

Citações NBR 10520/2002

Citações NBR 10520/2002 Citações NBR 10520/2002 Citação é mencionar uma informação extraída de outra fonte (livros, revistas, fitas de vídeo, CD-ROM, documentos extraídos da Internet). As citações podem ser direta, indireta e

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO. Profa. Dra. Renata Trigueirinho Alarcon

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO. Profa. Dra. Renata Trigueirinho Alarcon METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Profa. Dra. Renata Trigueirinho Alarcon O QUE É METODOLOGIA CIENTÍFICA? Método, deriva da palavra grega methodos, que etimologicamente, pode ser assim dividida: a) meta

Leia mais

Manual para elaboração de artigos

Manual para elaboração de artigos 1 Manual para elaboração de artigos ESTRELA 2016 2 APRESENTAÇÃO Este documento visa auxiliar os estudantes da Faculdade La Salle Estrela na elaboração de artigos, apresentando as regras dispostas nas normas

Leia mais

MANUAL ENFOC BAHIA ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E FÓRUM CIENTÍFICO

MANUAL ENFOC BAHIA ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E FÓRUM CIENTÍFICO MANUAL ENFOC BAHIA - 2010 ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E FÓRUM CIENTÍFICO 1. O QUE É O ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E FÓRUM CIENTÍFICO ENFOC? O ENFOC oferece aos participantes a possibilidade de

Leia mais

TÍTULO DO ARTIGO: Subtítulo do Artigo

TÍTULO DO ARTIGO: Subtítulo do Artigo TÍTULO DO ARTIGO: Subtítulo do Artigo Nome do autor(a) 1 Nome do(a) professor(a) orientador(a) 2 RESUMO Este modelo permite a visualização da estrutura geral de um artigo científico e apresenta orientações

Leia mais

NORMALIZAÇÃO BIBLIOGRÁFICA: aspectos introdutórios 1 Márcia Feijão de Figueiredo 2

NORMALIZAÇÃO BIBLIOGRÁFICA: aspectos introdutórios 1 Márcia Feijão de Figueiredo 2 NORMALIZAÇÃO BIBLIOGRÁFICA: aspectos introdutórios 1 Márcia Feijão de Figueiredo 2 INTRODUÇÃO No meio acadêmico, é comum por parte dos professores solicitarem o uso de normas bibliográficas em trabalhos

Leia mais

ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE NORMAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO NA FACULDADE CEARENSE

ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE NORMAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO NA FACULDADE CEARENSE ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE NORMAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO NA FACULDADE CEARENSE FORTALEZA 2011 1 FACULDADE CEARENSE ARTIGO CIENTÍFICO 2 ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE Apresentação 4 Introdução

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE MATEMÁTICA CURSO XXXXXXXX DISCIPLINA XXXXXX JOSÉ DA SILVA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE MATEMÁTICA CURSO XXXXXXXX DISCIPLINA XXXXXX JOSÉ DA SILVA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE MATEMÁTICA CURSO XXXXXXXX DISCIPLINA XXXXXX JOSÉ DA SILVA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS Regras gerais de apresentação: Formato: papel branco, no formato

Leia mais

Sumário. Introdução, 1

Sumário. Introdução, 1 Sumário Introdução, 1 1 Como tomar o estudo e a aprendizagem mais eficazes, 5 1 Eficácia nos estudos, 5 2 Anotação, 8 2.1 Anotações corridas, 9 2.2 Anotações esquemáticas, 10 2.3 Anotações resumidas, 12

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA PIO DÉCIMO FACULDADE PIO DÉCIMO

ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA PIO DÉCIMO FACULDADE PIO DÉCIMO ASSOCIAÇÃO DE ENSINO E CULTURA PIO DÉCIMO FACULDADE PIO DÉCIMO MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA MONOGRAFIA DOS CURSOS DE ENGENHARIA NÚCLEO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ARACAJU 2012 NÚCLEO

Leia mais

MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO

MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE DOM LUIZ DE ORLEANS E BRAGANÇA COORDENAÇÃO GERAL DOS CURSOS MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO Ribeira do Pombal - BA ARTIGO CIENTÍFICO O artigo pode ser definido como discussão de temáticas científicas

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1- Orientações gerais; 2- Estrutura de TCC (monografia); 3- Estrutura de TCC (artigo); 4- Anexo 01: modelo de capa de TCC 1 Orientações Gerais:

Leia mais

Referências. Prof. Sérgio Henrique Braz

Referências. Prof. Sérgio Henrique Braz Referências Bibliográficas Prof. Sérgio Henrique Braz Segundo a ABNT-NBR 6023:2002 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Relação de obras citadas pelo autor em livros, artigos de periódicos, teses, relatórios técnicos,

Leia mais

Cada autor traz em suas obras uma indicação para tal. Algumas pequenas alterações podem ser percebidas e não fazem diferença no corpo do texto.

Cada autor traz em suas obras uma indicação para tal. Algumas pequenas alterações podem ser percebidas e não fazem diferença no corpo do texto. 1 Metodologia da Pesquisa Científica Aula 5: Formatação de trabalhos acadêmicos Para uma melhor visualização, interpretação, estética e organização, todo trabalho acadêmico precisa ser organizado de forma

Leia mais

CAPACITAÇÃO DOS USUÁRIOS DA BIBLIOTECA DA FIEO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ENSINO PARA OSASCO - PARA A NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

CAPACITAÇÃO DOS USUÁRIOS DA BIBLIOTECA DA FIEO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ENSINO PARA OSASCO - PARA A NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 CAPACITAÇÃO DOS USUÁRIOS DA BIBLIOTECA DA FIEO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ENSINO PARA OSASCO - PARA A NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 1 INTRODUÇÃO A primeira e fundamental atividade de ligação entre

Leia mais

Elaboração de Monografia. Elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais

Elaboração de Monografia. Elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais Os trabalhos de conclusão de curso de graduação e pós-graduação (especialização) conhecidos como (TCC) constituem uma etapa fundamental para a formação do estudante. O aluno apresenta um trabalho abordando

Leia mais

DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA Profª Drª Patrícia Ruiz Spyere CITAÇÃO EM DOCUMENTOS ABNT NBR /2002

DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA Profª Drª Patrícia Ruiz Spyere CITAÇÃO EM DOCUMENTOS ABNT NBR /2002 ! DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA Profª Drª Patrícia Ruiz Spyere CITAÇÃO EM DOCUMENTOS ABNT NBR 10.520/2002 CITAÇÃO: Menção no texto de uma informação extraída de outra fonte. - Dar maior crédito

Leia mais

PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre na

Leia mais

Título do artigo Subtítulo (opcional)

Título do artigo Subtítulo (opcional) 1 MODELO Título do artigo Subtítulo (opcional) Nome Completo dos autores em Ordem Alfabética 1 Professor Orientador (Nome Completo) 2 RESUMO O resumo só poderá ser elaborado depois de concluído o trabalho.

Leia mais

NORMA PARA APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM METODOLOGIA DE PROJETO UEM/UEL

NORMA PARA APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM METODOLOGIA DE PROJETO UEM/UEL NORMA PARA APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM METODOLOGIA DE PROJETO UEM/UEL 1. INTRODUÇÃO Este documento apresenta os requisitos obrigatórios para a apresentação

Leia mais

Aula 1. Metodologia Científica. Profa. Ms. Daniela Cartoni

Aula 1. Metodologia Científica. Profa. Ms. Daniela Cartoni Aula 1 Metodologia Científica Profa. Ms. Daniela Cartoni Contrato Pedagógico Presença e horários Bibliografia e material de apoio Avaliações e trabalhos Metodologia das aulas - Aulas expositivas com recursos

Leia mais

TÍTULO DO TRABALHO EM LETRA MAIÚSCULA, FONTE GARAMOND 14, CENTRALIZADO, NEGRITO, ESPAÇAMENTO SIMPLES ENTRE LINHAS

TÍTULO DO TRABALHO EM LETRA MAIÚSCULA, FONTE GARAMOND 14, CENTRALIZADO, NEGRITO, ESPAÇAMENTO SIMPLES ENTRE LINHAS TÍTULO DO TRABALHO EM LETRA MAIÚSCULA, FONTE GARAMOND 14, CENTRALIZADO, NEGRITO, ESPAÇAMENTO SIMPLES ENTRE LINHAS Nome Completo do Autor Principal 1 ; Nome Completo 2 ; Nome Completo 3 Nome do orientador:

Leia mais

Bibliográfica: Levantamento de informações impressas e eletrônicas de obras publicadas sobre um tema; De campo: A partir da coleta de dados in

Bibliográfica: Levantamento de informações impressas e eletrônicas de obras publicadas sobre um tema; De campo: A partir da coleta de dados in A pesquisa científica faz parte da vida acadêmica do aluno exigindo que o pesquisador, através de seu trabalho, proponha formas de superar o conhecimento existente até o momento sobre determinado assunto.

Leia mais

1) Devemos proceder a primeira leitura de reconhecimento ininterrupta.

1) Devemos proceder a primeira leitura de reconhecimento ininterrupta. TRABALHOS CIENTÍFICOS ACADÊMICOS Muitas vezes, o estudante ou pesquisador, ao ser abordado para fazer um trabalho científico acadêmico, tem muitas dificuldades de diferenciar as características quanto

Leia mais

Normas para formatação de Artigo Científico

Normas para formatação de Artigo Científico Normas para formatação de Artigo Científico Cursos Cinema de Animação e Cinema e Audiovisual Profa. Dra. Ivonete Pinto 1 As normas a seguir foram aprovadas pelo colegiado dos cursos de Cinema de Animação

Leia mais

Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa

Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa 2014. 1 Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa FACULDADE POLIS DAS ARTES Professor: Tiago Silva de Oliveira E-mail: psicotigl@yahoo.com.br Noturno/2014.1 Carga Horária 80h 1 Dia da Semana

Leia mais

AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos

AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos 1 AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos Ernesto F. L. Amaral 19 de março de 2010 Metodologia (DCP 033) Fonte: Severino, Antônio Joaquim. 2007. Metodologia do trabalho científico.

Leia mais

Como Elaborar Artigos para Publicação?

Como Elaborar Artigos para Publicação? Material compilado pelo Prof. Dr. Luiz Alberto Pilatti do Programa de Mestrado em Engenharia de Produção da UTFPR Campus Ponta Grossa Como Elaborar Artigos para Publicação? Apresentar a norma NBR 6022

Leia mais

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5]

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5] 1 TÍTULO DO ARTIGO [fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Subtítulo [Se houver, fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Nome do Autor 1 [Fonte Times New Roman 10, Texto

Leia mais

Bibliografia. Referências bibliográficas. Porque usar referências bibliográficas?

Bibliografia. Referências bibliográficas. Porque usar referências bibliográficas? Bibliografia descrição do conhecimento dos livros quanto à edição, papel e tipo; notícia acerca das obras de determinado autor ou assunto» Dicionário da Língua Portuguesa, Porto Editora Todos os trabalhos

Leia mais

Sumário Prefácio 11 Apresentação 13 1 Introdução 15 2 O Método Científico O Conhecimento Científico Método de Pesquisa Método D

Sumário Prefácio 11 Apresentação 13 1 Introdução 15 2 O Método Científico O Conhecimento Científico Método de Pesquisa Método D Antonio Carlos de Souza Francisco Antonio Pereira Fialho Nilo Otani TCC: Métodos e Técnicas Visual Books Sumário Prefácio 11 Apresentação 13 1 Introdução 15 2 O Método Científico 17 2 1 O Conhecimento

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. O relatório segue padrão ABNT (NBR 14724:2011), como descrito nos próximos itens:

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. O relatório segue padrão ABNT (NBR 14724:2011), como descrito nos próximos itens: NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Os professores e alunos participantes do Programa de Pesquisa e Iniciação Científica deverão apresentar Relatório Final referente às suas atividades,

Leia mais

Plano de Seminários TC I Prof. Marcos Procópio

Plano de Seminários TC I Prof. Marcos Procópio Plano de Seminários TC I 2015.2 Prof. Marcos Procópio Os 4 tipos de conhecimento. 1. Quais são? 2. Quais são seus respectivos papeis? 3. Dê exemplos. O que é e o que faz a ciência. 1. O que é ciência?

Leia mais

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório final é o documento de caráter obrigatório que revela a experiência do aluno, deve retratar todas as suas reflexões sobre a prática vivenciada, estabelecer

Leia mais

Dicas para preenchimento do Currículo Lattes. Profa Maria Clorinda Soares Fioravanti

Dicas para preenchimento do Currículo Lattes. Profa Maria Clorinda Soares Fioravanti Dicas para preenchimento do Currículo Lattes Profa Maria Clorinda Soares Fioravanti A Plataforma Lattes representa a experiência do CNPq na integração de bases de dados em um único Sistema de Informações

Leia mais

CURSO DE... Letra maiúscula, fonte Times ou Arial, tamanho 12, negrito. NOME DO AUTOR Letra maiúscula, fonte Times ou Arial, tamanho 12, negrito

CURSO DE... Letra maiúscula, fonte Times ou Arial, tamanho 12, negrito. NOME DO AUTOR Letra maiúscula, fonte Times ou Arial, tamanho 12, negrito CURSO DE... NOME DO AUTOR TÍTULO: SUBTÍTULO MARINGÁ ANO NOME DO AUTOR TÍTULO: SUBTÍTULO Recuo de 7 cm, fonte 12, espaço simples Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Faculdade Metropolitana de Maringá

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇAO DE PROJETO DE PESQUISA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL

MANUAL PARA ELABORAÇAO DE PROJETO DE PESQUISA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO MANUAL PARA ELABORAÇAO DE PROJETO DE PESQUISA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL Colegiado Alex Martins Varela de Arruda Alex

Leia mais

ARTIGO CIENTÍFICO (PFRH) DEFINIÇÃO ESTRUTURA

ARTIGO CIENTÍFICO (PFRH) DEFINIÇÃO ESTRUTURA ARTIGO CIENTÍFICO (PFRH) (segundo a ABNT - NBR 6022: 2003) DEFINIÇÃO Parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas

Leia mais

Normas para envio de trabalhos para o I Workshop Internacional de Ergonomia do IEDUV

Normas para envio de trabalhos para o I Workshop Internacional de Ergonomia do IEDUV Normas para envio de trabalhos para o I Workshop Internacional de Ergonomia do IEDUV O IEDUV traz para Vitória do Espirito Santo e em especial para o Brasil, o I Workshop Internacional de Ergonomia, neste

Leia mais

DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO: 1 DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO:

DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO: 1 DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO: DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO: 1 DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO: a) Linguagem: é a descrição do pensamento, na elaboração do trabalho deverá ser produzida obedecendo à forma técnica

Leia mais

Formatação para o relatório de estágio obrigatório

Formatação para o relatório de estágio obrigatório Formatação para o relatório de estágio obrigatório O relatório de estágio deve ser elaborado referendando-se a norma ABNT NBR 10719 Informação e documentação Relatório técnico e/ou científico Apresentação

Leia mais

Normas ABNT. 0 NBR ( ) Trabalhos acadêmicos Apresentação. 0 NBR (ago.2002) Citações em documentos

Normas ABNT. 0 NBR ( ) Trabalhos acadêmicos Apresentação. 0 NBR (ago.2002) Citações em documentos Normas ABNT 0 NBR 14724 (17.04.2011) Trabalhos acadêmicos Apresentação 0 NBR 10520 (ago.2002) Citações em documentos 0 NBR 6023(ago.2002) Referências - Elaboração Normas da USP 0 Diretrizes para apresentação

Leia mais

REGRAS GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS. Nota Introdutória

REGRAS GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS. Nota Introdutória REGRAS GERAIS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS Nota Introdutória Este regulamento pretende estabelecer alguns parâmetros a fim de que se registe uma paridade dos trabalhos em termos formais. É assim que se

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MÁRIO DE SOUZA PROJETO DE PESQUISA: TÍTULO DO PROJETO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MÁRIO DE SOUZA PROJETO DE PESQUISA: TÍTULO DO PROJETO A capa é a proteção externa do trabalho, padronizada. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV Nome do curso TODO O TRABALHO: Os textos devem ser apresentados em papel branco (sem marca d água),

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO DA MONOGRAFIA

NORMAS PARA REDAÇÃO DA MONOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CÂMPUS JATAÍ CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA FLORESTAL NORMAS PARA REDAÇÃO DA MONOGRAFIA 1. Formatação geral Os textos devem ser digitados em cor preta, podendo utilizar

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Engenharia Civil Professor: Itamar Fávero Período/ Fase: 1ª Semestre: 1º Ano: 2013 Disciplina: Metodologia

Leia mais

Primeira Escrita DIRETRIZES PARA AUTOR(ES)

Primeira Escrita DIRETRIZES PARA AUTOR(ES) 170 DIRETRIZES PARA AUTOR(ES) Serão aceitos artigo, resenhas, poemas e contos que apresentem contribuição inédita, acrescentem saberes à área, não violem os direitos autorais e humanos e estejam em conformidade

Leia mais

Caros (as) alunos (as)

Caros (as) alunos (as) Caros (as) alunos (as) Com as facilidades oferecidas pelo uso da Internet, tem sido muito comum que trabalhos produzidos por estudantes universitários apresentem trechos copiados de artigos pesquisados,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Rua Vinte, 1600. Bairro Tupã. CEP 38304-402, Ituiutaba / MG Em acordo com a ABNT NBR 14724:2011

Leia mais

Instrumentos de Estudos Acadêmicos

Instrumentos de Estudos Acadêmicos Instrumentos de Estudos Acadêmicos Fichamento Resumo Resenha ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas Veja a seguir uma síntese das principais características e recomendações da ABNT para a elaboração

Leia mais

Padrão de Formatação das Monografias

Padrão de Formatação das Monografias 1. Informações Gerais Padrão de Formatação das Monografias Papel formato A4 (21,0cm X 29,7 cm), digitado ou datilografado somente no anverso da folha; Letra do texto n. 12 (Times New Roman ou Arial; letra

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação PLANO DE ENSINO (2016)

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação PLANO DE ENSINO (2016) Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação PLANO DE ENSINO (2016) I. IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA CURSO PROFESSOR CÓDIGO DA DISCIPLINA Normalização

Leia mais

RESOLUÇÃO N 14/2016/CONSUNI, DE 22 DE JULHO DE 2016.

RESOLUÇÃO N 14/2016/CONSUNI, DE 22 DE JULHO DE 2016. RESOLUÇÃO N 14/2016/CONSUNI, DE 22 DE JULHO DE 2016. Estabelece as normas gerais para a elaboração dos Trabalhos de Conclusão de Curso para graduação na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO... CURSO... NOME DE ALUNO TÍTULO DO PROJETO

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO... CURSO... NOME DE ALUNO TÍTULO DO PROJETO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO... CURSO... NOME DE ALUNO TÍTULO DO PROJETO Mossoró/RN (Ano) NOME DO ALUNO TÍTULO DO PROJETO Projeto apresentado ao Conselho do Curso XXXXXXX da Universidade

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP ANEXO II REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE MATEMÁTICA COM ÊNFASE EM INFORMÁTICA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS DE JABOTICABAL SP CAPÍTULO I DA FINALIDADE E OBJETIVOS Art. 1º

Leia mais

No arquivo Exames e Provas podem ser consultados itens e critérios de classificação de provas e testes intermédios desta disciplina.

No arquivo Exames e Provas podem ser consultados itens e critérios de classificação de provas e testes intermédios desta disciplina. INFORMAÇÃO-PROVA PORTUGUÊS Novembro de 2016 Prova 639 12.º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) O presente documento divulga informação relativa à prova de exame final nacional

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA.

NORMAS PARA REDAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA. ANEXO 02 DA RESOLUÇÃO CGESA Nº 001, DE 27 DE MARÇO DE 2013. NORMAS PARA REDAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA. A estrutura do TCC deverá ser composta por pré-texto,

Leia mais

ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 15 CONSEPE, DE 21 DE MAIO DE NORMAS PARA REDAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 15 CONSEPE, DE 21 DE MAIO DE NORMAS PARA REDAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº 15 CONSEPE, DE 21 DE MAIO DE 2010. NORMAS PARA REDAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Trabalhos acadêmicos: trabalho de conclusão de curso (TCC), trabalho de graduação interdisciplinar

Leia mais

RELATÓRIO DE QUALIFICAÇÃO

RELATÓRIO DE QUALIFICAÇÃO RELATÓRIO DE QUALIFICAÇÃO Conteúdo resumido Elementos pré-textuais Capa Folha de rosto Resumo da pesquisa com palavras chave Lista de quadros, gráficos, tabelas, abreviaturas e siglas (se houver) Sumário

Leia mais

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 21, DE 02 DE JUNHO DE

EDITAL DE EXTENSÃO Nº 21, DE 02 DE JUNHO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL DE EXTENSÃO Nº 21, DE 02

Leia mais

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11. Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica Código: CTB-190 Pré-requisito: ----------

Leia mais

NOME DA INSTITUIÇÃO 1 fonte 12. RELATÓRIO DE fonte 12. NOME DO(A) ALUNO(A) fonte 12. Nome da Cidade fonte 12 Ano CAPA

NOME DA INSTITUIÇÃO 1 fonte 12. RELATÓRIO DE fonte 12. NOME DO(A) ALUNO(A) fonte 12. Nome da Cidade fonte 12 Ano CAPA CAPA NOME DA INSTITUIÇÃO 1 fonte 12 [H1] Comentário: Use margens: Superior e esquerda: 3com; Inferior e direita: 2cm. NOME DO(A) ALUNO(A) fonte 12 [HDA2] Comentário: Use ordem alfabética. RELATÓRIO DE

Leia mais

MODELO PRÉ-PROJETO DE TCC

MODELO PRÉ-PROJETO DE TCC MODELO PRÉ-PROJETO DE TCC NOME DO ALUNO TEMA SERRA/ ES ANO NOME DO ALUNO TEMA Pré-projeto apresentado à disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso I, como requisito básico para a apresentação da disciplina

Leia mais

REVISTA DOS CURSOS DE NUTIÇÃO, FARMÁCIA, FISIOTERAPIA, NUTRIÇÃO, ODONTOLOGIA E ENFERMAGEM

REVISTA DOS CURSOS DE NUTIÇÃO, FARMÁCIA, FISIOTERAPIA, NUTRIÇÃO, ODONTOLOGIA E ENFERMAGEM REVISTA DOS CURSOS DE NUTIÇÃO, FARMÁCIA, FISIOTERAPIA, NUTRIÇÃO, ODONTOLOGIA E ENFERMAGEM INSTRUÇÕES AOS AUTORES 1 GERAIS: Originais: Os artigos devem ser enviados exclusivamente por meio eletrônico para

Leia mais

Orientações para elaboração de relatório técnico-científico

Orientações para elaboração de relatório técnico-científico Orientações para elaboração de relatório técnico-científico SENAI, 2013. Trabalho elaborado pelo CFP 5.12 para a unidade curricular Projetos do Curso Técnico em Eletromecânica. Elaboração Renata de Fátima

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE SUMÁRIO

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE SUMÁRIO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE SUMÁRIO Biblioteca Paulo Freire ABNT NBR 6027:2012 Informação e documentação Sumário Apresentação Jaguariúna Sumário 1. Introdução 1 2. Objetivos 2 3. Definições 3 4. Localização

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ

METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ METODOLOGIA CIENTÍFICA PATRÍCIA ALVAREZ RUIZ Citações em documentos CITAÇÕES EM DOCUMENTOS Menção no texto de uma informação extraída de outra fonte Maior crédito ao trabalho ABNT NBR 10520/2002 Devem

Leia mais

Para Rauen ( 2002) esquema é um tipo de produção textual que explicita a linha diretriz do autor de um documento de base.

Para Rauen ( 2002) esquema é um tipo de produção textual que explicita a linha diretriz do autor de um documento de base. Esquema Textual Para Rauen ( 2002) esquema é um tipo de produção textual que explicita a linha diretriz do autor de um documento de base. Assim esquema é a apresentação do texto, colocando em destaque

Leia mais

MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA

MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA Aluno: Matrícula: Curso: Unidade de Estudo: Data Prova: / / MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA AVP MÉDIA 1 A B C D 2 A B C D 3 A B C D 4 A B C D 5 A B C D 6 A B C D 7 A B C D

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATO DE EXPERIÊNCIA OU ESTUDO DE CASO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATO DE EXPERIÊNCIA OU ESTUDO DE CASO Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal de Saúde Subsecretaria de Gestão Coordenadoria de Gestão de Pessoas Coordenação de Desenvolvimento Pessoal Gerência de Desenvolvimento Técnico

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS NORMAS DA ABNT

CONSIDERAÇÕES GERAIS NORMAS DA ABNT CONSIDERAÇÕES GERAIS NORMAS DA ABNT Aglaé de Lima Fierli Biblioteca Profª. Marcia Cristina dos Reis Núcleo de Apoio à Pesquisa e à Produção Acadêmica 2. ed. CONTEÚDO DESTE MATERIAL CONFIGURAÇÃO BÁSICA

Leia mais

Antonio Castelnou CONCLUSÃO

Antonio Castelnou CONCLUSÃO Antonio Castelnou CONCLUSÃO Apresentação em PowerPoint Como apresentar uma MONOGRAFIA de várias páginas em poucos minutos? Para responder esta pergunta basta lembrar que a função de uma apresentação não

Leia mais

2. OBJETIVOS EDUCACIONAIS

2. OBJETIVOS EDUCACIONAIS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Departamento de Engenharia ENG 2510 Metodologia Científica e Tecnológica 2 CR Professor (a): Dra. Renata Medici Frayne Cuba (renatafrayne@hotmail.com) 1. EMENTA

Leia mais

Edital de Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado para Bolsa do Programa Nacional de Pós Doutorado (PNPD) /CAPES /PPGAN

Edital de Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado para Bolsa do Programa Nacional de Pós Doutorado (PNPD) /CAPES /PPGAN UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Biológicas e da Saúde CCBS Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição PPGAN Edital de Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado

Leia mais

CHAMADA INTERNA N.º 01/2016 PPG/UEMA BOLSA DE PRODUTIVIDADE EM PESQUISA

CHAMADA INTERNA N.º 01/2016 PPG/UEMA BOLSA DE PRODUTIVIDADE EM PESQUISA Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação-PPG Coordenação de Pós-Graduação-CPG CHAMADA INTERNA N.º 01/2016 PPG/UEMA BOLSA DE PRODUTIVIDADE EM PESQUISA A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade

Leia mais

RESOLUÇÃO CCEA Nº 02/2011

RESOLUÇÃO CCEA Nº 02/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AMBIENTAL CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL RESOLUÇÃO CCEA Nº 02/2011 Aprova

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARIO DE SOUZA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS: MODELO TRABALHO COMPLETO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARIO DE SOUZA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS: MODELO TRABALHO COMPLETO - capa A capa é a proteção externa do trabalho, padronizada. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV Nome do curso TODO O TRABALHO: Os textos devem ser apresentados em papel branco (sem marca

Leia mais

Engenharia Da Qualidade Parte III

Engenharia Da Qualidade Parte III Metodologia da Pesquisa Engenharia Da Qualidade Parte III William Malvezzi, MSc. Como Formular um Problema de Pesquisa? Problema: questão não resolvida e que é objeto de discussão, em qualquer domínio

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento visa orientar os alunos referente aos objetivos, critérios, procedimentos e mecanismos de

Leia mais

Autor: Profª Msª Carla Diéguez METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA

Autor: Profª Msª Carla Diéguez METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA Autor: Profª Msª Carla Diéguez METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA OBJETIVO DA AULA AULA 3 O PROJETO E O ARTIGO PARTE 1 TEMA DE PESQUISA, FONTES E FICHAMENTO Objetivo Geral Auxiliar o aluno na elaboração

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO-CIENTÍFICO

RELATÓRIO TÉCNICO-CIENTÍFICO RELATÓRIO TÉCNICO-CIENTÍFICO Relata formalmente o progresso ou os resultados de uma investigação de pesquisa ou do desenvolvimento de um processo. Apresenta, sistematicamente, informação suficiente para

Leia mais

Unidade IV METODOLOGIA CIENTÍFICA. Prof. Aparecido Carlos Duarte

Unidade IV METODOLOGIA CIENTÍFICA. Prof. Aparecido Carlos Duarte Unidade IV METODOLOGIA CIENTÍFICA Prof. Aparecido Carlos Duarte Monografia Cientifica É apresentação escrita dos resultados da pesquisa, ou seja, é o projeto de pesquisa concluído, sua estrutura segue

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO. Elaborado por Gildenir Carolino Santos Grupo de Pesquisa LANTEC

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO. Elaborado por Gildenir Carolino Santos Grupo de Pesquisa LANTEC UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO Elaborado por Gildenir Carolino Santos Grupo de Pesquisa LANTEC Campinas Fevereiro 2014 2 opyleft Gildenir C. Santos, 2014. Biblioteca - Faculdade

Leia mais

PERÍODO DE INSCRIÇÃO DE TRABALHOS

PERÍODO DE INSCRIÇÃO DE TRABALHOS II JORNADA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM XI JORNADA DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO DO SUL II ENCONTRO DOS MESTRADOS PROFISSIONAIS EM EDUCAÇÃO E LETRAS 5 a 8 de outubro de 2016 TEMA: A BASE NACIONAL CURRICULAR

Leia mais

1 Apresentação gráfica Formato do papel: A4 (210 x 297mm); Margens: esquerda e superior: 3cm, direita e inferior: 2cm;

1 Apresentação gráfica Formato do papel: A4 (210 x 297mm); Margens: esquerda e superior: 3cm, direita e inferior: 2cm; Breve orientação para formatação das 6 (seis) primeiras páginas de teses e dissertações, condição obrigatória para que os textos sejam divulgados pela Biblioteca Digital. Em caso de dúvida, consulte o

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS SISTEMA DE BIBLIOTECAS BIBLIOTECA CENTRAL ADEQUAÇÃO DE DISCIPLINAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS SISTEMA DE BIBLIOTECAS BIBLIOTECA CENTRAL ADEQUAÇÃO DE DISCIPLINAS ADEQUAÇÃO DE DISCIPLINAS Este manual foi desenvolvido com a finalidade de contribuir com os docentes para os ajustes das bibliografias de disciplinas dos cursos de graduação, conforme o Instrumento de

Leia mais

Table of Contents. Sobre a Revista Atualiza Saúde. Normas para Publicação. Estrutura do Artigo. Elementos Pré-textuais. Elementos Textuais

Table of Contents. Sobre a Revista Atualiza Saúde. Normas para Publicação. Estrutura do Artigo. Elementos Pré-textuais. Elementos Textuais Table of Contents Sobre a Revista Atualiza Saúde Normas para Publicação Estrutura do Artigo Elementos Pré-textuais Elementos Textuais Elementos Pós-textuais Regras Gerais de Apresentação Materiais de Apoio

Leia mais

Nome Completo do Aluno Sem Abreviar Nome Completo do Aluno Sem Abreviar Nome Completo do Aluno Sem Abreviar TÍTULO DO ARTIGO: SUBTÍTULO SE HOUVER

Nome Completo do Aluno Sem Abreviar Nome Completo do Aluno Sem Abreviar Nome Completo do Aluno Sem Abreviar TÍTULO DO ARTIGO: SUBTÍTULO SE HOUVER Nome Completo do Aluno Sem Abreviar Nome Completo do Aluno Sem Abreviar Nome Completo do Aluno Sem Abreviar TÍTULO DO ARTIGO: SUBTÍTULO SE HOUVER Faculdade de Araçatuba - FAAR Araçatuba-SP 2016 Nome Completo

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO I

ESTÁGIO SUPERVISIONADO I ESTÁGIO SUPERVISIONADO I Professor: Luis Guilherme Magalhães professor@luisguiherme.adm.br www.luisguilherme.adm.br (62) 9607-2031 TIPOS DE CITAÇÃO CITAÇÃO Na elaboração de trabalhos acadêmicos, o pesquisador

Leia mais

EXEMPLO COM AS PRINCIPAIS NORMAS ABNT PARA AS APRESENTAÇÕES / ENTREGAS DE TRABALHOS

EXEMPLO COM AS PRINCIPAIS NORMAS ABNT PARA AS APRESENTAÇÕES / ENTREGAS DE TRABALHOS EXEMPLO COM AS PRINCIPAIS NORMAS ABNT PARA AS APRESENTAÇÕES / ENTREGAS DE TRABALHOS AMERICANA 2016 INSTITUTO METROPOLITAN CURSO CABEÇALHO: Tamanho: 14 Negrito Alinhamento: Centralizado TÍTULO DO TRABALHO:

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Educação - FEUSP. Plano de aula

Universidade de São Paulo Faculdade de Educação - FEUSP. Plano de aula Universidade de São Paulo Faculdade de Educação - FEUSP Disciplina: Metodologia do ensino de português - a alfabetização Docente: Dr.ª Nilce da Silva Discente: Eliana da Silva Santos Plano de aula Parte

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O Trabalho de Conclusão de Curso está estruturado sob a forma de elaboração de artigo científico, sendo este resultado de um trabalho integrado entre as disciplinas de

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE MESTRADO ACADÊMICO EM DIREITO - PPGDir COLEGIADO DE CURSO RESOLUÇÃO 01/2016 ATIVIDADES COMPLEMENTARES

CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE MESTRADO ACADÊMICO EM DIREITO - PPGDir COLEGIADO DE CURSO RESOLUÇÃO 01/2016 ATIVIDADES COMPLEMENTARES RESOLUÇÃO 01/2016 ATIVIDADES COMPLEMENTARES O Colegiado do Curso de Mestrado Acadêmico em Direito da Universidade de Caxias do Sul, no exercício das atribuições que lhe confere o regulamento do Programa

Leia mais