FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS TADS 2008/1 1º PERÍODO MP1 1º ETAPA 11/07/2008 MATEMÁTICA PARA COMPUTAÇÃO 2008/1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS TADS 2008/1 1º PERÍODO MP1 1º ETAPA 11/07/2008 MATEMÁTICA PARA COMPUTAÇÃO 2008/1"

Transcrição

1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS TADS 2008/1 1º PERÍODO MP1 1º ETAPA 11/07/2008 MATEMÁTICA PARA COMPUTAÇÃO 2008/1 Dados de identificação do Aluno: Nome: Login: Cidade: CA: Data da Prova: / / ORIENTAÇÃO Leia o Guia Logístico de Avaliação UNITINS publicado no site ATENÇÃO: 1. Verifique se a numeração das questões e a paginação estão corretas. 2. A prova está composta de 10 questões de A a J, enumeradas de 1 a 4; 3. Na segunda folha, consta o cartão-resposta a ser preenchido, destacado e entregue ao Tutor. 4. Caso encontre alguma irregularidade, informe ao Tutor. 5. A interpretação das questões é parte integrante da prova, NÃO SENDO PERMITIDAS perguntas ao Tutor. 6. A prova é INDIVIDUAL, SENDO VEDADAS consultas de qualquer natureza. 7. Para cada questão só há UMA ALTERNATIVA CORRETA. Questão em branco ou com mais de uma alternativa assinalada, anula-se a questão. 8. O cartão-resposta não poderá ser dobrado, amassado, rasurado, apagado por borracha ou corretivo, ou conter qualquer marcação fora dos campos destinados às respostas, pois existindo qualquer das situações especificadas acima tornará nula a questão. 9. Utilize caneta esferográfica azul ou preta para preenchimento do cartão-resposta, a utilização de lápis implicará na anulação do referido cartão. 10. Utilize o verso das folhas da prova como rascunho, se necessário, porém não risque o verso do gabarito. 11. Você dispõe do período de aula para fazer a prova objetiva e o preenchimento do cartãoresposta. 12. Após o término da prova, entregue ao Tutor o cartão-resposta devidamente assinado. Boa Prova.

2 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS TADS 2008/1 1º PERÍODO MP1 2º ETAPA 15/06/2008 MATEMÁTICA PARA COMPUTAÇÃO 2008/1 Dados de identificação do Aluno: Nome: Login: CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA A B C D E F G H I J Dados de identificação do Tutor: Nome: Login: CA: Cidade: UF INSTRUÇÕES: Muita atenção ao preencher o cartão-resposta, pois não pode ser substituído por outro; Preencher todos os dados do campo de identificação e não esquecer de assinar, pois em caso de revisão de notas somente serão processadas as solicitações devidamente assinadas pelo Acadêmico e pelo Tutor; Somente serão divulgadas as notas dos acadêmicos regularmente matriculados; Cartão-resposta sem o devido preenchimento do CAMPO DE IDENTIFICAÇÃO, não terá validade. Assinatura do acadêmico Assinatura do Tutor, / /2008 Local

3 Matemática para programação Prof. Carlos Henrique Corrêa Tolentino Leia com atenção as questões de A a J referentes à 2ª Etapa da Avaliação 1 e marque de acordo com os comandos solicitados. A Dados três conjuntos A, B e C representados pela imagem abaixo, escolha a alternativa que expressa corretamente o resultado da sentença: A (B U C) 1) {4} 2) {1, 2, 3} 3) {1, 2, 3, 4} 4) {7, 8, 9, 10, 11, 12} De acordo com a aula 01 da apostila de Matemática para computação, e observando-se os conceitos de pertinência, subconjuntos e operações sobre conjuntos podemos observar que: a) B U C, lê-se B união C tem como resultado um conjunto contendo todos os elementos de B e todos os elementos de C, ou seja, seria igual a {4,5,6,7,8,9,10,11,12}. b) A (B U C) tem como resultado um conjunto contendo todos os elementos de A que NÃO pertencem a (B U C), ou seja, {1, 2, 3} Resposta correta: Alternativa 2. B A representação gráfica das relações e operações entre conjuntos criada por Leonard Euler foi, mais tarde, ampliada por John Venn, formando-se o que denominamos de Diagramas de Euler-

4 Venn. Recordando a formação desse tipo de diagrama, assinale a alternativa correta considerando que: A = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, -6, -7, -8}, B = {5, 8, 9, 10, -1, -4, -5, -8, -9, -10}, C = {3, 5, 6, 7, 8, 9, 10, -1, -2, -3} e D = {3, 5, 9, 11, -6, -7, -8, -9, -10, -11}. 1) 2) 3)

5 4) Novamente observando os conceitos apresentados na Aula 01, mais precisamente no tópico que tem como tema Diagramas de Euller-Venn, podemos proceder da seguinte maneira: a) Inserir todos os elementos o conjunto A num balão. b) Partir para o conjunto B, marcando em A aqueles elementos que pertencem também ao conjunto A e inserir os elementos no balão que representa B.

6 c) Repetir o mesmo processo para os conjuntos C e D, desenhando sempre o balão que representa cada um desses conjuntos de maneira que possa abranger os elementos que estão presentes também em outros conjuntos e inserindo os restantes na sequência. Resposta correta: Alternativa 3. C - Utilizando os conceitos da teoria de conjuntos, encontre o conjunto A, com 3 elementos, tal que: I Todo elemento de A é ímpar. II A está contido no conjunto B = {1, 3, 7, 9, 11, 15, 17, 19, 25} III Os elementos do conjunto A são números primos maiores do que 11. 1) A = {1,3,5} 2) A = {1,7,9} 3) A = {1,3,7,11} 4) A = {15, 17, 19} Ainda observando o conteúdo da primeira aula, podemos trabalhar aplicando as regras indicadas na questão: I) Inserir os elementos correspondentes aos números impares (pelo menos os primeiros) {1, 3, 5, 7, 9, 11, 13, 15, 17, 19, 21, 23, 25, 27, 29...}; II) A segunda regra da questão afirma que A está contido em B, ou seja, alguns elementos relacionados anteriormente deverão ser retirados, assim teremos: {1, 3, 5, 7, 9, 11, 15, 17, 19, 25} III)Na terceira regra imposta pela questão, devemos deixar somente os números primos maiores do que 11, restando {17 e 19} Resposta correta: Alternativa 4. D As proposições compostas são formadas pela combinação de duas ou mais proposições através dos conectivos lógicos. Assinale a alternativa que não apresenta somente conectivos lógicos. 1) Conjunção e disjunção 2) Disjunção e negação 3) Condicional, bicondicional e afirmação 4) Negação, bicondicional De acordo com o exposto na aula 02, existem alguns conectivos lógicos que podem ser usados para formarem, a partir de proposições simples, proposições compostas.

7 Os conectivos apresentados foram: conjunção (E), disjunção (OU), condicional (SE, ENTÃO), bicondicional (SE, E SOMENTE SE) e negação (NÃO). O conectivo afirmação não existe e nem foi citado, tanto nas apostilas quanto nas aulas. Resposta correta: Alternativa 3. E Classifique em V (verdadeira) ou F (falsa) as afirmações abaixo, selecionando a seguir a alternativa que representa a seqüência correta. ( ) Proposições simples são, geralmente, representadas por letras sentenciais minúsculas. ( ) Proposições compostas são aquelas formadas pela combinação de apenas duas proposições. ( ) O princípio do terceiro excluído é utilizado para compor proposições dadas, formando assim novas proposições. ( ) Um conectivo lógico pode ser usado para conectar duas ou mais proposições simples. 1) V, F, V, F 2) V, F, F, F 3) V, F, F, V 4) V, V, F, F De acordo com o exposto na aula 02, vamos comentar cada uma das alternativas separadamente: 1º - proposições simples são, geralmente, representadas por letras sentenciais minúsculas, portanto, verdadeira. 2º - proposições compostas são formadas por duas ou mais composições simples, e não APENAS duas, portanto, falsa. 3º - O princípio do terceiro excluído diz que, apenas dois valores podem ser atribuídos às proposições lógicas, verdadeiro, ou falso, não podendo ser utilizado um terceiro valor. O princípio do terceiro excluído nada tem a ver com a formação de proposições, portanto, FALSO. 4º - Um único conectivo não pode ser usado para conectar mais de duas proposições, dessa maneira, afirmação FALSA. Resumindo: V, F, F, F Resposta correta: Alternativa 2. F Sabemos que os valores lógicos das proposições compostas dependem dos valores assumidos pelas proposições simples, ligadas através de conectivos lógicos. Dessa maneira, qual dos conectivos lógicos a seguir retorna valor verdadeiro somente quando os valores lógicos das proposições simples são iguais?

8 1) Conjunção 2) Disjunção 3) Bicondicional 4) Negação De acordo com o exposto na aula 02 (apostila e tele-aula), iremos comentar as alternativas individualmente: 1) Conjunção (E): o valor lógico de uma conjunção será verdadeiro quando as duas proposições forem verdadeiras, dessa maneira, qualquer valor lógico FALSO, torna a proposição falsa. 2) Disjunção (OU): para que uma disjunção retorne valor verdadeiro, basta que uma das proposições seja verdadeira. 3) Bicondicional (SE, E SOMENTE SE): neste caso, uma proposição é condição necessária e suficiente em relação a outra, assim, para que o bicondicional retorne verdadeiro, é necessário que haja equivalência entre os valores lógicos das proposições. 4) Negação (NÃO): a negação é aplicada sobre uma única proposição, portanto não se enquadra neste caso. Resposta correta: Alternativa 3. G Proposições compostas podem ser formadas a partir de duas ou mais proposições simples ligadas através de conectivos lógicos. Os símbolos e representam, respectivamente: 1) bicondicional e disjunção 2) bicondicional, conjunção 3) condicional, bicondicional 4) conjunção, negação De acordo com o exposto na aula 02 (apostila e tele-aula), os símbolos citados representam os conectivos BICONDICIONAL e CONJUNÇÃO. Resposta correta: Alternativa 2. H Observe as seguintes proposições representadas pelas respectivas letras sentenciais: f: Hoje tem jogo do Flamengo. b: Hoje tem jogo do Botafogo. e: Eu irei ao estádio. c: Eu irei ao clube.

9 Assim, podemos escrever a expressão lógica ( c (~f ~b) ) ( f e ), e essa expressão pode ser literalmente escrita da seguinte maneira: 1 Se eu vou para o clube, então não tem jogo do Flamengo nem do Botafogo, e eu irei pra o jogo do Flamengo se, e somente se, eu for ao estádio. 2 Eu irei ao clube se, e somente se, hoje não tem jogo do Flamengo e hoje não tem jogo do Botafogo, e se hoje tem jogo do Flamengo, então eu irei ao estádio. 3 Se eu for ao clube, então não tem jogo do Botafogo nem do Flamengo, e se eu for ao estádio, terá jogo do Flamengo. 4 Se eu for ao estádio, então tem jogo do Flamengo e do Botafogo, se eu for ao clube, então não terá jogo. De acordo com o exposto na aula 02 (apostila e tele-aula), as letras sentenciais são usadas para representar proposições. Observando a proposição no enunciado da questão, ( c (~f ~b) ) ( f e ), vamos transcrevê-la literalmente, por partes: c (~f ~b): eu irei ao clube, se e somente se (não te jogo do Flamengo, e não tem jogo do Botafogo); ( f e ) Se hoje tem jogo do Flamengo, então eu irei ao estádio; Conectando as duas proposições através da conjunção: Eu irei ao clube, se e somente se, hoje não tem jogo do Flamengo e hoje não tem jogo do Botafogo e se hoje tem jogo do Flamengo, então eu irei ao estádio. Resposta correta: Alternativa 2. I - A tabela verdade da seguinte proposição ((f b) e) ((~f ~b) c) deve ter: 1 4 linhas e 8 colunas; 2 8 linhas e 6 colunas; 3 16 linhas e 11 colunas; 4 8 linhas e 16 colunas. De acordo com o exposto na aula 03 (apostila e tele-aula), o número de linhas da tabela verdade deve permitir representar todas as combinações dos valores lógicos das proposições

10 simples. A fórmula que pode ser usada é L = 2 n, onde L é o número de linhas e n é o número de proposições simples. Observando a proposição do enunciado da questão temos L = 2 4 = 16. Por eliminação, já podemos afirmar que a correta é a alternativa 2, porém, vamos discutir o número de colunas, que depende, também da quantidade de conectivos. Neste caso teremos as seguintes colunas: 1: f 2: b 3: e 4: c 5: f v b 6: (f v b) -> e 7: ~f 8: ~b 9: ~f ^ ~b 10: (~f ^ ~b) ->c 11: ( (f v b) -> e ) ^((~f ^ ~b) ->c ) De acordo com o exposto, temor que, para a proposição citada no enunciado da questão, teremos uma tabela verdade com 16 linhas e 11 colunas. Resposta correta: Alternativa 3. J - Observe as seguintes tabelas verdade: A) B) C) a b P V V V V F F F V F F F F c d R V V V V F F F V F F F V f g H V V V V F V F V V F F F Correspondem às proposições compostas P, R e H, respectivamente: 1 a b; c d; f g. 2 a b; c d; f g. 3 a b; c d; f g. 4 a b; c d; f g.

11 De acordo com o exposto na aula 03 (apostila e tele-aula) as tabelas verdade podem ser usadas para descobrirmos o valor lógico de proposições compostas, com base nos possíveis valores lógicos das proposições simples que as compõem. As tabelas verdade apresentadas no enunciado da questão têm, todas, quatro linhas e três colunas, portanto, podemos dizer que, apenas duas proposições simples e apenas um conectivo lógico foi aplicado em cada uma das tabelas. Observando as combinações da primeira tabela, podemos perceber que, sempre que, pelo menos um dos valores lógicos é F, o valor da proposição composta P é F, ou seja, somente é verdadeira quando as duas colunas têm valor V, característica do conectivo lógico E, ou CONJUNÇÃO (a b). Já na segunda tabela, podemos observar que, somente quando as proposições simples têm o mesmo valor lógico, a proposição composta R assume valor lógico verdadeiro, característica do conectivo BICONDICIONAL (c d). A terceira e última tabela verdade apresenta valor lógico V para cada linha que tem pelo menos uma das proposições simples com valor V, e na última linha, na qual as duas proposições simples tem valor F, a proposição H assume valor F. Característica do conectivo DISJUNÇÃO (OU) (f g). Resposta correta: Alternativa 3. Coordenação de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas UNITINS EAD

Nome: Login: CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA

Nome: Login: CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA CURSO - TADS TURMA 2008.2 4 PERÍODO 4 MÓDULO AVALIAÇÃO MP1 DATA 05/11/2008 BANCO DE DADOS 2008/2 Dados de identificação do Acadêmico: Nome: Login: CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO

Leia mais

Dados de identificação do Acadêmico: Nome: Login: CA: Cidade: UF Assinatura: CARTÃO RESPOSTA

Dados de identificação do Acadêmico: Nome: Login: CA: Cidade: UF Assinatura: CARTÃO RESPOSTA ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A2 DATA 08/10/2009 ESTATÍSTICA 2009/2 Dados de identificação do Acadêmico: Nome: Login: CA: Cidade: UF Assinatura: CARTÃO

Leia mais

CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA A F B G C H D I E J

CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA A F B G C H D I E J CURSO - TADS TURMA 2008.1 2 PERÍODO 4 MÓDULO AVALIAÇÃO MP3 DATA 18/12/2008 BANCO DE DADOS 2008/2 Dados de identificação do Acadêmico: Nome: Login: CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO

Leia mais

Cálculo proposicional

Cálculo proposicional O estudo da lógica é a análise de métodos de raciocínio. No estudo desses métodos, a lógica esta interessada principalmente na forma e não no conteúdo dos argumentos. Lógica: conhecimento das formas gerais

Leia mais

Conjuntos. Ou ainda por diagrama (diagrama de Venn-Euler):

Conjuntos. Ou ainda por diagrama (diagrama de Venn-Euler): Capítulo 1 Conjuntos Conjunto é uma coleção de objetos, não importando a ordem ou quantas vezes algum objeto apareça, exemplos: Conjunto dos meses do ano; Conjunto das letras do nosso alfabeto; Conjunto

Leia mais

Nome: Data: Semestre: Curso: TADS Disciplina: Matemática Aplicada à Computação Professor: Shalimar Villar. Noções de Lógica

Nome: Data: Semestre: Curso: TADS Disciplina: Matemática Aplicada à Computação Professor: Shalimar Villar. Noções de Lógica Nome: Data: Semestre: Curso: TADS Disciplina: Matemática Aplicada à Computação Professor: Shalimar Villar Noções de Lógica Proposição: É uma sentença declarativa, seja ela expressa de forma afirmativa

Leia mais

1 TEORIA DOS CONJUNTOS

1 TEORIA DOS CONJUNTOS 1 TEORIA DOS CONJUNTOS Definição de Conjunto: um conjunto é uma coleção de zero ou mais objetos distintos, chamados elementos do conjunto, os quais não possuem qualquer ordem associada. Em outras palavras,

Leia mais

Um conjunto é uma coleção de objetos. Esses objetos podem ser qualquer coisa. Costumamos chamar esses objetos de elementos do conjuntos.

Um conjunto é uma coleção de objetos. Esses objetos podem ser qualquer coisa. Costumamos chamar esses objetos de elementos do conjuntos. Capítulo 1 Conjuntos 1.1 Noção de conjuntos Um conjunto é uma coleção de objetos. Esses objetos podem ser qualquer coisa. Costumamos chamar esses objetos de elementos do conjuntos. 1. Uma coleção de revista

Leia mais

MATEMÁTICA AULA 4 ÁLGEBRA CONJUNTOS. Conjunto é um conceito primitivo, e portanto, não tem definição.

MATEMÁTICA AULA 4 ÁLGEBRA CONJUNTOS. Conjunto é um conceito primitivo, e portanto, não tem definição. 1 - Conceito de Conjunto MATEMÁTICA AULA 4 ÁLGEBRA CONJUNTOS Conjunto é um conceito primitivo, e portanto, não tem definição. Representação O conjunto pode ser representado de três maneiras diferentes:

Leia mais

Lógica Matemática. Prof. Gerson Pastre de Oliveira

Lógica Matemática. Prof. Gerson Pastre de Oliveira Lógica Matemática Prof. Gerson Pastre de Oliveira Programa da Disciplina Proposições e conectivos lógicos; Tabelas-verdade; Tautologias, contradições e contingências; Implicação lógica e equivalência lógica;

Leia mais

Introdução à Computação (IC) Algoritmos: Expressões lógicas

Introdução à Computação (IC) Algoritmos: Expressões lógicas Introdução à Computação (IC) Algoritmos: Expressões lógicas Prof.ª Dr.ª Symone Gomes Soares Alcalá Universidade Federal de Goiás (UFG) Regional Goiânia (RG) Campus Aparecida de Goiânia (CAP) Faculdade

Leia mais

Matemática Régis Cortes. Lógica matemática

Matemática Régis Cortes. Lógica matemática Lógica matemática 1 INTRODUÇÃO Neste roteiro, o principal objetivo será a investigação da validade de ARGUMENTOS: conjunto de enunciados dos quais um é a CONCLUSÃO e os demais PREMISSAS. Os argumentos

Leia mais

Universidade Federal Fluminense ICEx Volta Redonda Introdução a Matemática Superior Professora: Marina Sequeiros

Universidade Federal Fluminense ICEx Volta Redonda Introdução a Matemática Superior Professora: Marina Sequeiros 1. Conjuntos Objetivo: revisar as principais noções de teoria de conjuntos afim de utilizar tais noções para apresentar os principais conjuntos de números. 1.1 Conjunto, elemento e pertinência Conjunto

Leia mais

Lógica Formal. Matemática Discreta. Prof Marcelo Maraschin de Souza

Lógica Formal. Matemática Discreta. Prof Marcelo Maraschin de Souza Lógica Formal Matemática Discreta Prof Marcelo Maraschin de Souza Implicação As proposições podem ser combinadas na forma se proposição 1, então proposição 2 Essa proposição composta é denotada por Seja

Leia mais

Professor conteudista: Ricardo Holderegger

Professor conteudista: Ricardo Holderegger Lógica Professor conteudista: Ricardo Holderegger Sumário Lógica Unidade I 1 SISTEMAS DICOTÔMICOS...3 1.1 Proposições...3 1.1.1 Proposições lógicas...3 1.1.2 Símbolos da lógica matemática...4 1.1.3 A negação...4

Leia mais

CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA A F B G C H D I

CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA A F B G C H D I ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 2º PERÍODO - 4º MÓDULO AVALIAÇÃO MP1 DATA 06/11/2008 PROGRAMAÇÃO Dados de identificação do Acadêmico: Nome: Login: CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO

Leia mais

Afirmações Matemáticas

Afirmações Matemáticas Afirmações Matemáticas Na aula passada, vimos que o objetivo desta disciplina é estudar estruturas matemáticas, afirmações sobre elas e como provar essas afirmações. Já falamos das estruturas principais,

Leia mais

RASCUNHO Nº DE INSCRIÇÃO. PROVA ESCRITA OBJETIVA CARGO: ELETROTÉCNICO DATA: 20/03/2016 HORÁRIO: 9h às 11h

RASCUNHO Nº DE INSCRIÇÃO. PROVA ESCRITA OBJETIVA CARGO: ELETROTÉCNICO DATA: 20/03/2016 HORÁRIO: 9h às 11h PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO SEDUC FOLHA DE ANOTAÇÃO DO GABARITO - ATENÇÃO: Esta parte somente deverá ser destacada pelo fiscal da sala, após o término da prova. RASCUNHO PROVA ESCRITA OBJETIVA CARGO:

Leia mais

Aplicações da teoria de conjuntos álgebra booleana. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Msc. Gustavo Siqueira Vinhal 2016/1

Aplicações da teoria de conjuntos álgebra booleana. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Msc. Gustavo Siqueira Vinhal 2016/1 Aplicações da teoria de conjuntos álgebra booleana Pontifícia Universidade Católica de Goiás Msc. Gustavo Siqueira Vinhal 2016/1 CONJUNTOS Conjuntos são fundamentais para formalização de qualquer teoria.

Leia mais

Anotações LÓGICA PROPOSICIONAL DEFEITOS DO RACIOCÍNIO HUMANO PROPOSIÇÕES RICARDO ALEXANDRE - CURSOS ON-LINE RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 01 DEFINIÇÃO

Anotações LÓGICA PROPOSICIONAL DEFEITOS DO RACIOCÍNIO HUMANO PROPOSIÇÕES RICARDO ALEXANDRE - CURSOS ON-LINE RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 01 DEFINIÇÃO RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 01 LÓGICA PROPOSICIONAL DEFINIÇÃO A Lógica estuda o pensamento como ele deveria ser, sem a influência de erros ou falácias. As falácias em torno do raciocínio humano se devem a atalhos

Leia mais

Matemática I Conjuntos Conjuntos Numéricos. Prof.: Joni Fusinato 1

Matemática I Conjuntos Conjuntos Numéricos. Prof.: Joni Fusinato  1 Matemática I Conjuntos Conjuntos Numéricos Prof.: Joni Fusinato joni.fusinato@ifsc.edu.br jfusinato@gmail.com 1 Teoria dos Conjuntos Teoria matemática dedicada ao estudo da associação entre objetos com

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº

PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº 01/2017 CARGOS: AUXILIAR DE SERVIÇO EDUCACIONAL / LIXEIRO / INSTRUÇÕES DA PROVA Este caderno contém 15 (quinze) questões objetivas, cada uma constituída de 4 (quatro) alternativas

Leia mais

Prof. João Giardulli. Unidade I LÓGICA

Prof. João Giardulli. Unidade I LÓGICA Prof. João Giardulli Unidade I LÓGICA Introdução A primeira qualidade do estilo é a clareza. Aristóteles Introdução Aristóteles é considerado o precursor da lógica. Aristóteles (384-322 a.c.) Introdução

Leia mais

GRATUITO RACIOCÍNIO LÓGICO - EBSERH. Professor Paulo Henrique PH Aula /

GRATUITO RACIOCÍNIO LÓGICO - EBSERH. Professor Paulo Henrique PH Aula / 1 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br GRATUITO RACIOCÍNIO LÓGICO - EBSERH Professor Paulo Henrique PH Aula 02 R A C I O C Í N I O L Ó G I C O E B S E R H a u l a 0 2 Página 1 2 www.romulopassos.com.br

Leia mais

Teoria dos Conjuntos. Prof. Jorge

Teoria dos Conjuntos. Prof. Jorge Teoria dos Conjuntos Conjuntos Conceitos iniciais Na teoria dos conjuntos, consideramos como primitivos os conceitos de elemento, pertinência e conjunto. Exemplos - Conjunto I. O conjunto dos alunos do

Leia mais

Secretaria Municipal de Saúde

Secretaria Municipal de Saúde Secretaria Municipal de Saúde Processo Seletivo (Edital 002/2006) Caderno de Prova Nível Fundamental Auxiliar de Serviços Gerais (9) Secretaria Municipal de Saúde Auxiliar de Serviços Gerais (9) Dia:

Leia mais

Teoria dos Conjuntos FBV. Prof. Rossini Bezerra

Teoria dos Conjuntos FBV. Prof. Rossini Bezerra Teoria dos onjuntos FV Prof. Rossini ezerra Os resultados do trabalho de Georg Ferdinand Ludwing Phillip antor estabeleceram a teoria de conjuntos como uma disciplina matemática completamente desenvolvida

Leia mais

TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008/1 2 PERÍODO MÓDULO 3 AVALIAÇÃO MP2 DATA 2/10/2008 ESTRUTURAS DE DADOS 2008/2

TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008/1 2 PERÍODO MÓDULO 3 AVALIAÇÃO MP2 DATA 2/10/2008 ESTRUTURAS DE DADOS 2008/2 TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008/1 2 PERÍODO MÓDULO 3 AVALIAÇÃO MP2 DATA 2/10/2008 ESTRUTURAS DE DADOS 2008/2 Dados de identificação do Acadêmico: Nome: Login: CA: Cidade:

Leia mais

Introdução a Teoria de Conjuntos

Introdução a Teoria de Conjuntos Aula 01 Introdução a Teoria de Conjuntos A Teoria dos Conjuntos foi criada e desenvolvida pelo Matemático russo George Cantor (1845-1918), trata-se do estudo das propriedades dos conjuntos, relações entre

Leia mais

SOLDADO DE 3ª CLASSE

SOLDADO DE 3ª CLASSE CONCURSO PÚBLICO 006-2016 CBM/GO - SEGPLAN CARGO SOLDADO DE 3ª CLASSE PROVA B Prezado(a) Candidato(a), 1. Ao receber este caderno, confira se ele contém as questões objetivas com 50 (cinquenta) itens,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2013 EDITAL N. 023/2012 CURSO DE NÍVEL SUPERIOR RETIFICAÇÃO Nº 01

PROCESSO SELETIVO 2013 EDITAL N. 023/2012 CURSO DE NÍVEL SUPERIOR RETIFICAÇÃO Nº 01 PROCESSO SELETIVO 2013 EDITAL N. 023/2012 CURSO DE NÍVEL SUPERIOR RETIFICAÇÃO Nº 01 O DIRETOR GERAL SUBSTITUTO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS (IFTO) - Campus Gurupi,

Leia mais

Matemática discreta e Lógica Matemática

Matemática discreta e Lógica Matemática AULA 1 - Lógica Matemática Prof. Dr. Hércules A. Oliveira UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa Departamento Acadêmico de Matemática Ementa 1 Lógica Sentenças, representação

Leia mais

Campos Sales (CE),

Campos Sales (CE), UNIERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO PROGRAD UNIDADE DESCENTRALIZADA DE CAMPOS SALES CAMPI CARIRI OESTE DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA DISCIPLINA: Tópicos de Matemática SEMESTRE:

Leia mais

Lógica das Proposições

Lógica das Proposições Lógica das Proposições Transcrição - Podcast 1 Professor Carlos Mainardes Olá eu sou Carlos Mainardes do blog Matemática em Concursos, e esse material que estou disponibilizando trata de um assunto muito

Leia mais

RASCUNHO Nº DE INSCRIÇÃO. PROVA ESCRITA OBJETIVA CARGO: CADISTA DATA: 20/03/2016 HORÁRIO: 9h às 11h

RASCUNHO Nº DE INSCRIÇÃO. PROVA ESCRITA OBJETIVA CARGO: CADISTA DATA: 20/03/2016 HORÁRIO: 9h às 11h PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO SEDUC FOLHA DE ANOTAÇÃO DO GABARITO - ATENÇÃO: Esta parte somente deverá ser destacada pelo fiscal da sala, após o término da prova. RASCUNHO PROVA ESCRITA OBJETIVA CARGO:

Leia mais

MATEMÁTICA. Aula 2 Teoria dos Conjuntos. Prof. Anderson

MATEMÁTICA. Aula 2 Teoria dos Conjuntos. Prof. Anderson MATEMÁTICA Aula 2 Teoria dos Conjuntos Prof. Anderson CONCEITO Na teoria dos conjuntos, um conjunto é descrito como uma coleção de objetos bem definidos. Estes objetos são chamados de elementos ou membros

Leia mais

Fundamentos 1. Lógica de Predicados

Fundamentos 1. Lógica de Predicados Fundamentos 1 Lógica de Predicados Predicados e Quantificadores Estudamos até agora a lógica proposicional Predicados e Quantificadores Estudamos até agora a lógica proposicional A lógica proposicional

Leia mais

Lógica Proposicional Sintaxe

Lógica Proposicional Sintaxe Lógica Proposicional Sintaxe José Gustavo de Souza Paiva Lógica Proposicional Forma mais simples da lógica Fatos do mundo real representados por sentenças sem argumento proposições Proposição Sentença

Leia mais

Proposta de teste de avaliação

Proposta de teste de avaliação Proposta de teste de avaliação Matemática A 10. O ANO DE ESCOLARIDADE Duração: 90 minutos Data: Grupo I Na resposta aos itens deste grupo, selecione a opção correta. Escreva, na folha de respostas, o número

Leia mais

Proposições. Belo Horizonte é uma cidade do sul do Brasil = 4. A Terra gira em torno de si mesma. 5 < 3

Proposições. Belo Horizonte é uma cidade do sul do Brasil = 4. A Terra gira em torno de si mesma. 5 < 3 Proposições Lógicas Proposições O principal conceito usado nos estudos da lógica matemática é o de uma proposição. Uma proposição é essencialmente uma afirmação, transmite pensamentos completos, afirmando

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ ESTADO DO PARANÁ CONCURSO PÚBLICO EDITAL 018/2007-SEADM CARGO: COLETOR CADERNO DE PROVA INSTRUÇÕES:

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ ESTADO DO PARANÁ CONCURSO PÚBLICO EDITAL 018/2007-SEADM CARGO: COLETOR CADERNO DE PROVA INSTRUÇÕES: Inscrição: PROVA 1 Nome: Documento de Identidade: Assinatura: CADERNO DE PROVA INSTRUÇÕES: Você está recebendo o seu caderno de prova (questões objetivas), esse caderno contém a identificação do cargo,

Leia mais

30 de setembro de 2015

30 de setembro de 2015 Página 1 / 6 Ficha de Avaliação Sumativa de Matemática A Colégio ACR de Fornelos - Ensino Secundário - 10.º Ano 6 Páginas Duração da Prova: 90 minutos 30 de setembro de 2015 Indique de forma legível a

Leia mais

Métodos para a construção de algoritmo

Métodos para a construção de algoritmo Métodos para a construção de algoritmo Compreender o problema Identificar os dados de entrada e objetos desse cenário-problema Definir o processamento Identificar/definir os dados de saída Construir o

Leia mais

CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA A F B G C H D I E J

CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA A F B G C H D I E J CURSO - TADS TURMA 2008.1 3 PERÍODO 5 MÓDULO AVALIAÇÃO A2 DATA 02/04/2009 BANCO DE DADOS 2009/1 Dados de identificação do Acadêmico: Nome: Login: CA: Cidade: UF CARTÃO RESPOSTA QUESTÃO RESPOSTA QUESTÃO

Leia mais

PREFE ITURA MUNICIPAL DE GUAJ ARÁ MIRIM

PREFE ITURA MUNICIPAL DE GUAJ ARÁ MIRIM Caderno de Questões PREFE ITURA MUNICIPAL DE GUAJ ARÁ MIRIM realização S18 - Médico Clínico Geral AT E N Ç Ã O 1. O caderno de questões contém 20 questões de múltipla-escolha, conforme distribuição abaixo,

Leia mais

Lógica. Cálculo Proposicional. Introdução

Lógica. Cálculo Proposicional. Introdução Lógica Cálculo Proposicional Introdução Lógica - Definição Formalização de alguma linguagem Sintaxe Especificação precisa das expressões legais Semântica Significado das expressões Dedução Provê regras

Leia mais

TÉCNICO DE CONTROLE EXTERNO

TÉCNICO DE CONTROLE EXTERNO TRIBUNAL DE CONTAS DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO EDITAL Nº 0/206 - NÍVEL MÉDIO COMPLETO - PROVA DISCURSIVA TÉCNICO DE CONTROLE EXTERNO NOME DO CANDIDATO ASSINATURA DO CANDIDATO RG DO CANDIDATO LEIA COM

Leia mais

(Lógica) Negação de Proposições, Tautologia, Contingência e Contradição.

(Lógica) Negação de Proposições, Tautologia, Contingência e Contradição. aula 07 (Lógica) Negação de Proposições, Tautologia, Contingência e Contradição. Professor: Renê Furtado Felix E-mail: rffelix70@yahoo.com.br Site: http://www.renecomputer.net/pdflog.html Negação de Proposições

Leia mais

Raciocínio Lógico. Negação da Conjunção e Disjunção Inclusiva (Lei de Morgan) Professor Edgar Abreu.

Raciocínio Lógico. Negação da Conjunção e Disjunção Inclusiva (Lei de Morgan) Professor Edgar Abreu. Raciocínio Lógico Negação da Conjunção e Disjunção Inclusiva (Lei de Morgan) Professor Edgar Abreu www.acasadoconcurseiro.com.br Raciocínio Lógico NEGAÇÃO DE UMA PROPOSIÇÃO COMPOSTA Agora vamos aprender

Leia mais

n. 25 DIAGRAMAS DE VENN

n. 25 DIAGRAMAS DE VENN n. 25 DIAGRAMAS DE VENN Foi o matemático inglês John Venn (1834-1923) que criou os diagramas, com o intuito de facilitar a compreensão na relação de união e intersecção entre conjuntos. John Venn desenvolveu

Leia mais

COLÉGIO MILITAR BELO HORIZONTE

COLÉGIO MILITAR BELO HORIZONTE COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE BELO HORIZONTE MG 23 DE OUTUBRO DE 200 DURAÇÃO: 20 MINUTOS CONCURSO DE ADMISSÃO 200 / 200 PROVA DE MATEMÁTICA ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL IDENTIFICAÇÃO NÚMERO DE INSCRIÇÃO:

Leia mais

XXII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

XXII EXAME DE ORDEM UNIFICADO Tipo 1 - BRANCA SUA PROVA INFORMAÇÕES GERAIS Além deste caderno de prova do tipo 1, contendo oitenta questões e um questionário de percepção sobre a prova com fez questões objetivas, você receberá do fiscal

Leia mais

Ao utilizarmos os dados do problema para chegarmos a uma conclusão, estamos usando o raciocínio lógico.

Ao utilizarmos os dados do problema para chegarmos a uma conclusão, estamos usando o raciocínio lógico. CENTRO UNVERSITÁRIO UNA NOÇÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO Professor: Rodrigo Eustáquio Borges A disciplina Lógica Matemática tem como objetivo capacitar o aluno a reconhecer e aplicar os conceitos fundamentais

Leia mais

INF 1771 Inteligência Artificial

INF 1771 Inteligência Artificial Edirlei Soares de Lima INF 1771 Inteligência Artificial Aula 06 Lógica Proposicional Lógica Proposicional Lógica simples. A sentenças são formadas por conectivos como: e, ou, então.

Leia mais

PC Polícia Civil do Estado de São Paulo PAPILOSCOPISTA

PC Polícia Civil do Estado de São Paulo PAPILOSCOPISTA PC Polícia Civil do Estado de São Paulo PAPILOSCOPISTA Concurso Público 2016 Conteúdo Teoria dos conjuntos. Razão e proporção. Grandezas proporcionais. Porcentagem. Regras de três simples. Conjuntos numéricos

Leia mais

RACIOCÍNIO LÓGICO. Curso Superior de Tecnologia. Aula 02 TEORIA DOS CONJUNTOS

RACIOCÍNIO LÓGICO. Curso Superior de Tecnologia. Aula 02 TEORIA DOS CONJUNTOS Aula 02 TEORIA DOS CONJUNTOS 1. Definição de Conjuntos 2. Como se representa um Conjunto 3. Subconjunto, Pertinência e Continência 4. Conjunto das Partes 5. Operação com Conjuntos 1. União ou Reunião (Conjunção)

Leia mais

Prof. Jorge Cavalcanti

Prof. Jorge Cavalcanti Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia da Computação Matemática Discreta - 01 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti www.twitter.com/jorgecav

Leia mais

INTRODUÇÃO À LÓGICA MATEMÁTICA

INTRODUÇÃO À LÓGICA MATEMÁTICA INTRODUÇÃO À LÓGICA MATEMÁTICA Matemática Aplicada a Computação rofessor Rossini A M Bezerra Lógica é o estudo dos princípios e métodos usados para distinguir sentenças verdadeiras de falsas. Definição

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD Escola Técnica de Artes - ETA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD Escola Técnica de Artes - ETA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD Escola Técnica de Artes - ETA Prova de Teoria Musical e Percepção Melódica e Rítmica Curso Técnico em Música (Canto Erudito, Piano, Violino

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CÂMPUS ALEGRETE

INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CÂMPUS ALEGRETE 1 1. LÓGICA SETENCIAL E DE PRIMEIRA Conceito de proposição ORDEM Chama-se proposição todo o conjunto de palavras ou símbolos que exprimem um pensamento de sentido completo, seja este verdadeiro ou falso.

Leia mais

Algoritmia e Programação APROG. Algoritmia 1. Lógica Proposicional (Noções Básicas) Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/12

Algoritmia e Programação APROG. Algoritmia 1. Lógica Proposicional (Noções Básicas) Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/12 APROG Algoritmia e Programação Algoritmia 1 Lógica (Noções Básicas) Nelson Freire (ISEP DEI-APROG 2013/14) 1/12 Sumário Lógica Qual é o interesse para a algoritmia? O que é? Cálculo (Noções Básicas) Operações

Leia mais

UNIP Ciência da Computação Prof. Gerson Pastre de Oliveira

UNIP Ciência da Computação Prof. Gerson Pastre de Oliveira Aula 6 Lógica Matemática Álgebra das proposições e método dedutivo As operações lógicas sobre as proposições possuem uma série de propriedades que podem ser aplicadas, considerando os conectivos inseridos

Leia mais

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MÉTODOS QUANTITATIVOS

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MÉTODOS QUANTITATIVOS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PROCESSO SELETIVO MESTRADO - TURMA 2012 PROVA

Leia mais

Como primeira e indispensável parte da Lógica Matemática temos o Cálculo Proporcional ou Cálculo Sentencial ou ainda Cálculo das Sentenças.

Como primeira e indispensável parte da Lógica Matemática temos o Cálculo Proporcional ou Cálculo Sentencial ou ainda Cálculo das Sentenças. NE-6710 - SISTEMAS DIGITAIS I LÓGICA PROPOSICIONAL, TEORIA CONJUNTOS. A.0 Noções de Lógica Matemática A,0.1. Cálculo Proposicional Como primeira e indispensável parte da Lógica Matemática temos o Cálculo

Leia mais

... RIO DE JANEIRO, 14 DE DEZEMBRO DE 2008

... RIO DE JANEIRO, 14 DE DEZEMBRO DE 2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COLÉGIO PEDRO II DIRETORIA-GERAL SECRETARIA DE ENSINO EXAME DE SELEÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE CANDIDATOS À MATRÍCULA NO PROVA DE MATEMÁTICA 2009 UNIDADE ESCOLAR NOME DO(A) CANDIDATO(A):......

Leia mais

A LINGUAGEM DO DISCURSO MATEMÁTICO E SUA LÓGICA

A LINGUAGEM DO DISCURSO MATEMÁTICO E SUA LÓGICA MAT1513 - Laboratório de Matemática - Diurno Professor David Pires Dias - 2017 Texto sobre Lógica (de autoria da Professora Iole de Freitas Druck) A LINGUAGEM DO DISCURSO MATEMÁTICO E SUA LÓGICA Iniciemos

Leia mais

Vimos que a todo o argumento corresponde uma estrutura. Por exemplo ao argumento. Se a Lua é cúbica, então os humanos voam.

Vimos que a todo o argumento corresponde uma estrutura. Por exemplo ao argumento. Se a Lua é cúbica, então os humanos voam. Matemática Discreta ESTiG\IPB 2012/13 Cap1 Lógica pg 10 Lógica formal (continuação) Vamos a partir de agora falar de lógica formal, em particular da Lógica Proposicional e da Lógica de Predicados. Todos

Leia mais

NOÇÃO INTUITIVA E OPERAÇÕES COM CONJUNTOS

NOÇÃO INTUITIVA E OPERAÇÕES COM CONJUNTOS NOÇÃO INTUITIVA E OPERAÇÕES COM CONJUNTOS CONJUNTO: É um conceito primitivo associado à idéia de coleção.. - INDICAÇÃO: Os conjuntos serão, em geral, indicados por letras maiúsculas do alfabeto: A,B,C,...,

Leia mais

Olimpíada Pernambucana de Matemática Caderno de Questões Com Resoluções

Olimpíada Pernambucana de Matemática Caderno de Questões Com Resoluções Olimpíada Pernambucana de Matemática 017 NÍVEL Caderno de Questões Com Resoluções LEIA COM ATENÇÃO 01. Só abra este caderno após ler todas as instruções e quando for autorizado pelos fiscais da sala. 0.

Leia mais

Exercícios e Respostas Lógica Matemática Prof. Jacson Rodrigues

Exercícios e Respostas Lógica Matemática Prof. Jacson Rodrigues Exercícios e Respostas Lógica Matemática Prof. Jacson Rodrigues As respostas encontram-se em itálico. 1. Quais das frases a seguir são sentenças? a. A lua é feita de queijo verde. erdadeira, pois é uma

Leia mais

Proposições simples e compostas

Proposições simples e compostas Revisão Lógica Proposições simples e compostas Uma proposição é simples quando declara algo sem o uso de conectivos. Exemplos de proposições simples: p : O número 2 é primo. (V) q : 15 : 3 = 6 (F) r :

Leia mais

RECEITA FEDERAL ANALISTA

RECEITA FEDERAL ANALISTA SENTENÇAS OU PROPOSIÇÕES São os elementos que expressam uma idéia, mesmo que absurda. Estudaremos apenas as proposições declarativas, que podem ser classificadas ou só como verdadeiras (V), ou só como

Leia mais

Técnico Agropecuário/TO AOCP 2012

Técnico Agropecuário/TO AOCP 2012 Técnico Agropecuário/TO AOCP 2012 01. Entre um grupo de amigos existe o seguinte arranjo: Se João vai ao cinema, Maria vai para a lanchonete. Se Maria vai para a lanchonete, José vai ao cinema. Se José

Leia mais

REGULAMENTO DA AVALIAÇÃO UNIFICADA 2016/2

REGULAMENTO DA AVALIAÇÃO UNIFICADA 2016/2 REGULAMENTO DA AVALIAÇÃO UNIFICADA 2016/2 O Coordenador do Curso de Graduação em Direito das Faculdades Metropolitanas Unidas FMU, no cumprimento de suas atribuições regimentais e legais, COMUNICA: 1.

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação

Secretaria Municipal de Educação Secretaria Municipal de Educação Processo Seletivo (edital 002/2006) Caderno de Prova Educação Básica na Rede Municipal de Ensino e Entidades Conveniadas Matemática (9908) Disciplina 2 Secretaria Municipal

Leia mais

Provas de Conhecimentos Específicos

Provas de Conhecimentos Específicos UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Coordenadoria de Pós-Graduação em Modelagem Computacional de Conhecimento EDITAL N.º 18/2017-PROPEP/UFAL MESTRADO EM MODELAGEM COMPUTACIONAL

Leia mais

Matemática discreta e Lógica Matemática

Matemática discreta e Lógica Matemática AULA 1 - Lógica Matemática Prof. Dr. Hércules A. Oliveira UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa Departamento Acadêmico de Matemática Ementa 1. Lógica proposicional: introdução,

Leia mais

Gabarito comentado do teste especial de Raciocínio Lógico para o concurso Terracap-DF. 26 funcionários no total, sendo 18 mulheres, logo 8 são homens.

Gabarito comentado do teste especial de Raciocínio Lógico para o concurso Terracap-DF. 26 funcionários no total, sendo 18 mulheres, logo 8 são homens. Gabarito comentado do teste especial de Raciocínio Lógico para o concurso Terracap-DF Questão 01 26 funcionários no total, sendo 18 mulheres, logo 8 são homens. Questão 02 Gabarito: D Deve-se escolher

Leia mais

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MÉTODOS QUANTITATIVOS

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MÉTODOS QUANTITATIVOS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PROCESSO SELETIVO DOUTORADO - TURMA 20 VERSÃO

Leia mais

VERSÃO 1 RESPOSTAS PROVA DE METODOLOGIA DA PESQUISA

VERSÃO 1 RESPOSTAS PROVA DE METODOLOGIA DA PESQUISA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PROCESSO SELETIVO DOUTORADO - TURMA 2012 PROVA

Leia mais

Algoritmos e Programação I

Algoritmos e Programação I Algoritmos e Programação I Operadores Relacionais, Lógicos e Aritméticos Prof. Fernando Maia da Mota mota.fernandomaia@gmail.com CPCX/UFMS Fernando Maia da Mota 1 Expressões Uma expressão relacional, ou

Leia mais

Dedução Natural e Sistema Axiomático Pa(Capítulo 6)

Dedução Natural e Sistema Axiomático Pa(Capítulo 6) Dedução Natural e Sistema Axiomático Pa(Capítulo 6) LÓGICA APLICADA A COMPUTAÇÃO Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Estrutura 1. Definições 2. Dedução Natural 3. Sistemas axiomático Pa 4. Lista

Leia mais

Lógica Proposicional Parte I. Raquel de Souza Francisco Bravo 11 de outubro de 2016

Lógica Proposicional Parte I. Raquel de Souza Francisco Bravo   11 de outubro de 2016 Lógica Proposicional Parte I e-mail: raquel@ic.uff.br 11 de outubro de 2016 Lógica Matemática Cáculo Proposicional Uma aventura de Alice Alice, ao entrar na floresta, perdeu a noção dos dias da semana.

Leia mais

RACIOCÍNIO LÓGICO TEORIA 86 EXERCÍCIOS POR ASSUNTOS RESOLVIDOS E QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS. Edição junho 2017

RACIOCÍNIO LÓGICO TEORIA 86 EXERCÍCIOS POR ASSUNTOS RESOLVIDOS E QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS. Edição junho 2017 RACIOCÍNIO LÓGICO TEORIA 86 EXERCÍCIOS POR ASSUNTOS RESOLVIDOS E QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS Edição junho 2017 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É vedada a reprodução total ou parcial deste material, por

Leia mais

Tutoria Matemática para Informática Teoria geral dos conjuntos Pertinência Inclusão Operações com conjuntos

Tutoria Matemática para Informática Teoria geral dos conjuntos Pertinência Inclusão Operações com conjuntos Tutoria Matemática para Informática Teoria geral dos conjuntos Pertinência Є (pertence) ou Є (não pertence) Sempre verificando de elemento para conjunto { } ou Ø = vazio {Ø} = conjunto com elemento vazio

Leia mais

Cálculo proposicional

Cálculo proposicional Notas de aula de MAC0329 (2003) 9 2 Cálculo proposicional Referências para esta parte do curso: capítulo 1 de [Mendelson, 1977], capítulo 3 de [Whitesitt, 1961]. Proposição Proposições são sentenças afirmativas

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA INGRESSO NOS CURSOS TÉCNICOS DO SENAI-SP

EDITAL DO PROCESSO DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA INGRESSO NOS CURSOS TÉCNICOS DO SENAI-SP EDITAL DO PROCESSO DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA INGRESSO NOS CURSOS TÉCNICOS DO SENAI-SP 1. Das inscrições 1.1 As inscrições para ingresso nos Cursos Técnicos do SENAI-SP estarão abertas no período de 08

Leia mais

LÓGICA EM COMPUTAÇÃO

LÓGICA EM COMPUTAÇÃO CEC CENTRO DE ENGENHARIA E COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS LÓGICA EM COMPUTAÇÃO TAUTOLOGIA - EQUIVALÊNCIA E INFERÊNCIA VERSÃO: 0.1 - MARÇO DE 2017 Professor: Luís Rodrigo E-mail: luis.goncalves@ucp.br

Leia mais

Não sou o melhor, sei disso, mas faço o melhor que posso!! RANILDO LOPES

Não sou o melhor, sei disso, mas faço o melhor que posso!! RANILDO LOPES Lógica Matemática e Computacional Não sou o melhor, sei disso, mas faço o melhor que posso!! RANILDO LOPES 2. Conceitos Preliminares 2.1. Sentença, Verdade e Proposição Cálculo Proposicional Como primeira

Leia mais

MATEMÁTICA DISCRETA CONCEITOS PRELIMINARES

MATEMÁTICA DISCRETA CONCEITOS PRELIMINARES MATEMÁTICA DISCRETA CONCEITOS PRELIMINARES Newton José Vieira 21 de agosto de 2007 SUMÁRIO Teoria dos Conjuntos Relações e Funções Fundamentos de Lógica Técnicas Elementares de Prova 1 CONJUNTOS A NOÇÃO

Leia mais

Prova de Agente de Polícia Federal 2012 (CESPE) Solução e Comentários de Raciocínio Lógico Professor Valdenilson. Caderno de Questões Tipo I

Prova de Agente de Polícia Federal 2012 (CESPE) Solução e Comentários de Raciocínio Lógico Professor Valdenilson. Caderno de Questões Tipo I Prova de Agente de Polícia Federal 01 (CESPE) Solução e Comentários de Raciocínio Lógico Professor Valdenilson Caderno de Questões Tipo I Texto 1. Um jovem, ao ser flagrado no aeroporto portando certa

Leia mais

aula 01 (Lógica) Ementa Professor: Renê Furtado Felix Site:

aula 01 (Lógica) Ementa Professor: Renê Furtado Felix   Site: aula 01 (Lógica) Ementa Professor: Renê Furtado Felix E-mail: rffelix70@yahoo.com.br Site: http://www.renecomputer.net/pdflog.html Plano de Ensino CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

INSS 2016 Técnico CESPE

INSS 2016 Técnico CESPE INSS 2016 Técnico CESPE Art. 21. A alíquota de contribuição dos segurados contribuinte individual e facultativo será de 20 por cento sobre o respectivo salário-de-contribuição. Considerando o art. 21 da

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Conjuntos. Rafael Carvalho 7º Período Engenharia Civil

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Conjuntos. Rafael Carvalho 7º Período Engenharia Civil CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2016.2 Conjuntos Rafael Carvalho 7º Período Engenharia Civil Definição Noção intuitiva: São coleções de elementos da mesma espécie. - O conjunto de todos

Leia mais

ANEXO III ADMISSÃO AOS EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO SECUNDÁRIO

ANEXO III ADMISSÃO AOS EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO SECUNDÁRIO ANEXO III ADMISSÃO AOS EXAMES NACIONAIS E PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO SECUNDÁRIO Tipo de Aluno 1.ª Fase 2.ª Fase Alunos Internos Para aprovação Para melhoria de classificação de disciplina

Leia mais

1. Princípio da não-contradição: Uma proposição não pode ser verdadeira e falsa

1. Princípio da não-contradição: Uma proposição não pode ser verdadeira e falsa Raciocínio Lógico Lógica estuda as formas ou estruturas do pensamento, isto é, seu propósito é estudar e estabelecer propriedades das relações formais entre as proposições. DEFINIÇÃO: Proposição: conjunto

Leia mais

Concurso Público Conteúdo

Concurso Público Conteúdo Concurso Público 2016 Conteúdo Estrutura lógica de relações arbitrárias entre pessoas, lugares, objetos ou eventos fictícios; deduzir novas informações das relações fornecidas e avaliar as condições usadas

Leia mais

Olimpíada Pernambucana de Matemática 2016, Nível - 3, Caderno de Questões

Olimpíada Pernambucana de Matemática 2016, Nível - 3, Caderno de Questões Olimpíada Pernambucana de Matemática 2016 Nível - 3 Caderno de Questões LEIA COM ATENÇÃO 01. Só abra este caderno após ler todas as instruções e quando for autorizado pelos fiscais da sala. 02. Preencha

Leia mais

MD Lógica de Proposições Quantificadas Cálculo de Predicados 1

MD Lógica de Proposições Quantificadas Cálculo de Predicados 1 Lógica de Proposições Quantificadas Cálculo de Predicados Antonio Alfredo Ferreira Loureiro loureiro@dcc.ufmg.br http://www.dcc.ufmg.br/~loureiro MD Lógica de Proposições Quantificadas Cálculo de Predicados

Leia mais

Lógica para computação

Lógica para computação Lógica para computação PROPRIEDADES SEMÂNTICAS DA LÓGICA PROPOSICIONAL Professor Marlon Marcon Introdução Esta seção considera a análise de algumas propriedades semânticas da LP que relacionam os resultados

Leia mais